Page 66

foto divulgação

Confeitaria Colombo | Rua Gonçalves Dias, 32 / Centro - Rio de Janeiro • (21) 2505.1500

público ou da sociedade civil - venham a ser valorizadas para serem preservadas. Pode até parecer pouco, mas se o boca a boca garante vendas, por que não preservação?

www.revistalealmoreira.com.br

No eixo Rio de Janeiro-São Paulo, há lugares antigos – quase seculares – que também sobrevivem aos anos e à modernidade. A Revista Leal Moreira mostra alguns deles para você.

Antonio da Silva, 54, dono do negócio. O lugar já teve clientes ilustres, como o presidente Jânio Quadros e os homens da família Safra. Hoje, a maior parte da freguesia é formada por pessoas mais velhas. “Há, inclusive, os que vêm de outras cidades ou até do exterior, garante o proprietário. O arquiteto que projetou o salão também é cliente habitual. Ele vem sempre aqui e fica olhando as maravilhas do passado”, afirma Silva.

Salão Phidias Os espelhos, de cristal belga, estão em perfeito estado. As cadeiras são de fórmica boa, de quase 50 anos atrás. O piso é de pedra portuguesa e não tem uma única rachadura. Mas não são só as instalações da barbearia Phidias, instalada em uma galeria da rua 24 de Maio, que permanecem iguais há 45 anos. O serviço oferecido também é à moda antiga. Faz-se a barba seguida de sauna facial. As pias ficam na bancada e permitem que o cliente faça o tradicional mergulho para a frente, diferentemente dos lavatórios modernos. Só a navalha foi aposentada e deu lugar a lâminas descartáveis, conta Luís

A Fidalga Os provadores da loja de sapatos “A Fidalga” têm um elemento incomum: em volta dos bancos de mogno com veludo azul (a mesma estampa floral há 82 anos), uma proteção esconde a parte de baixo do corpo de quem experimenta os calçados. A herança na arquitetura conservada tem a ver com a época em que a loja foi criada, em 1928. “As mulheres não podiam mostrar as pernas. Os provadores são fechados para que fiquem isolados”, conta Maria Christina Hernandez, proprietária. A loja, inspirada em um comércio de Milão, foi fundada por seu pai, passou para seu irmão e hoje é tocada por ela e a irmã, Thereza Christina.

Profile for Revista Leal Moreira

Revista Leal Moreira nº 35  

Nelson Motta, O crítico musical mais influente do Brasil fala sobre o cenário nacional e o bom momento paraense. Mais Letícia Isnard, Ferran...

Revista Leal Moreira nº 35  

Nelson Motta, O crítico musical mais influente do Brasil fala sobre o cenário nacional e o bom momento paraense. Mais Letícia Isnard, Ferran...

Advertisement