Page 161

Su Carvalho

Dudu Maroja

supérfluo necessário

O

Além das compras do mês: os empórios gourmet trazem para Belém novas possibilidades gastronômicas para quem quer fazer diferente na cozinha

E

ncontrar ingredientes especiais para preparar em casa pratos diferentes ou receitas de livros e revistas gourmet não é mais um problema em Belém. Com a abertura de novos empórios nos últimos dois anos, quem gosta de impressionar na cozinha tem um novo leque de possibilidades com requintes do artesanal ao mundial. Para Marcelo Magalhães, 35 anos, assíduo freqüentador de empórios e apaixonado por gastronomia, o que está por trás do sucesso dessas lojas é a crescente valorização da culinária, que desperta o desejo de sair da rotina e ousar em receitas novas. Segundo ele, que também é diretor executivo de um empresa especializada em pesquisa de mercado, esse novo hábito de consumo está ligado ao maior acesso à informação e ao poder de compra. Um dos reflexos do momento especial da economia, que proporciona ao consumidor a realização de pequenos prazeres da mesa, é a aquisição de produtos importados pelo melhor preço. Além disso, diferente dos grandes supermercados, nos empórios há um relacionamento direto com os proprietários, recriando a atmosfera das antigas mercearias. “O que mais me atrai é a proximidade com os donos, que conversam, explicam receitas, dão dicas, como antigamente”, afirma Magalhães.

161

Qualidade artesanal Foi nesses moldes que as chefs de cozinha Solange Sabóia e Ilca Carmo criaram o espaço gastronômico Santa Chicória, inaugurado há apenas cinco meses. “Não queremos ser um mercadinho. Pensamos em fazer um pequeno empório, com itens preparados por nós”, conta Solange. Elas criaram um cardápio de produtos artesanais com pães sem conservantes, temperos, antepastos, doces finos, azeites e cachaças aromatizadas com sabores inusitados, que já caíram no gosto da clientela, como a de jambu. “Temos as cachaças interessantes e as gostosas”, diferencia Ilca, com sabores como cupuaçu, bacuri, graviola e taperebá que têm mais chances de cair bem no paladar; já a aguardente feita de jambú desperta o gosto pela novidade. Outra especialidade da casa é a geleia de tomate com pimenta, um dos antepastos mais pedidos. “As pessoas estão criando o hábito de cozinhar em casa, se arriscando em receitas novas e, para isso, precisam de ingredientes especiais”, garante Solange. O espaço gastronômico prevê ainda uma escola de cozinha, que será aberta em breve. Rápido e prático Na contramão dos desbravadores da gastronomia, os empórios também são frequentados por quem »»»

Profile for Revista Leal Moreira

Revista Leal Moreira nº 35  

Nelson Motta, O crítico musical mais influente do Brasil fala sobre o cenário nacional e o bom momento paraense. Mais Letícia Isnard, Ferran...

Revista Leal Moreira nº 35  

Nelson Motta, O crítico musical mais influente do Brasil fala sobre o cenário nacional e o bom momento paraense. Mais Letícia Isnard, Ferran...

Advertisement