Page 1

Santuário Sagrado Coração de Jesus | Janeiro e Fevereiro de 2012

Por

amor a Deus e aos irmãos

Em 2012, um novo ciclo começa no Santuário com o início do Ano da Eucaristia e a abertura do Ano Pastoral.

Pág. 10


MensaGeM DO PÁrOcO

sanTO DO Mês

São Sebastião

Pulsar com um “coração eucarístico” Pe. Claudionor José Schmitt, SCJ

“Levanta-te e come, pois tens um longo caminho a percorrer” (1Rs 19,7). É com estas palavras de encorajamento que a nossa Paróquia quer acolher e celebrar, neste ano de 2012, o ANO DA EUCARISTIA. Estamos sendo convocados a escrever mais um capítulo importante de nossa história paroquial, a retomar a caminhada a partir da Eucaristia e a viver este momento novo, em um clima de renovado fervor eucarístico. O Ano da Eucaristia ressoa, para nós, como um forte convite a redescobrir e recolocar a Eucaristia como centro e “fonte da vocação cristã e do impulso missionário” (cf. DAp 251), a cultivar e a viver uma profunda espiritualidade eucarística, a deixar a seiva da Eucaristia correr por todo o tronco e alimentar todos os ramos da “árvore” da nossa

O santo nasceu na Itália, no século III. São Sebastião, desde cedo, foi muito generoso e dado ao serviço. Recebeu a graça do santo batismo e zelou por ele em relação a sua vida e a dos irmãos. Ao entrar para o serviço no Império como soldado tornou-se o primeiro capitão da guarda do Império. O coração de São Sebastião tinha um desejo: tornar-se mártir. E um apóstata denunciou-o para o Império e lá estava ele, diante do imperador, que estava muito decepcionado com ele por se sentir traído. O imperador, com o coração fechado, mandou prendê-lo em um tronco e muitas flechadas sobre ele foram lançadas até o ponto de pensarem que estava morto. Mas uma mulher, esposa de um mártir, conhecia-o, aproximou-se dele e percebeu que ele estava ainda vivo por graça. Ela cuidou das feridas dele. Ao recobrar sua saúde depois de um tempo, apresentou-se novamente para o imperador, pois queria o seu bem e o bem de todo o Império. Evangelizou, testemunhou, mas, dessa vez, no ano de 288 foi duramente martirizado. Sua festa litúrgica é no dia 20 de janeiro.

Paróquia. Ele é o “hoje de Deus” que nos impele para frente, a “voar mais alto”, a “passar para a outra margem”, a dar um salto de qualidade na nossa vida cristã, na busca de novas formas de evangelização e em nosso ardor missionário. Esta é a nossa hora de reencantar-nos com a vitalidade, a força espiritual e missionária que brota da Eucaristia, de fazer pulsar em nós um “coração eucarístico” para dar o “ritmo e o timbre eucarístico”, imprimir a “marca eucarística” em tudo o que vivemos e fazemos. “Vem, entra na roda com a gente”! Façamos de nossa Paróquia uma grande mesa. Transformemos nossos corações, pastorais, movimentos e grupos em um grande altar e, juntos, celebremos a Festa da Comunhão e da Missão.

eDiTOriaL

arTiGO DO Mês

Tempo de recomeçar

Vem e segue-me!

E o ano de 2012 chegou com tudo. Vem janeiro, vem fevereiro, e aos poucos vamos retornando as nossas atividades. As férias terminam, voltamos para as escolas, faculdades, trabalho e, é claro, a nossa missão pastoral. Por fim, já estávamos até com saudades do corre-corre, e principalmente de nossos companheiros da Igreja. Em fevereiro, tudo volta com mais força. Tem a abertura do Ano Pastoral, no dia 25, que deve reunir todos os coordenadores de pastorais, movimentos e serviços de todas as comunidades que integram a Paróquia. Temos ainda o início da Quaresma, com a Missa de Quarta-Feira de Cinzas, no dia 22, juntamente com a abertura da Campanha da Fraternidade, que esse ano traz o tema: “Fraternidade e saúde pública” e o lema: “Que a saúde se difunda sobre a terra!” (Cf. Eclo, 38,8). Mesmo em meio a tantas atividades, encontramos lugar para homenagear Pe. Luís Antônio, que deixa o Santuário para ser pároco da Igreja Sto. Antônio em Rio Negrinho. Com certeza, ele deixará saudades. Que com o mesmo amor possamos acolher o novo vigário, a ser ordenado sacerdote também em fevereiro. Boa leitura!

Vem e segue-me! É a vocação, o chamado. Desde Adão, no Éden, Deus nos questiona: “Filho, onde estás?” Até nas vocações bíblicas dos grandes patriarcas, rutila entre elas a vocação da Virgem Maria e a nossa, e nela ecoa a mesma voz divinal: “Filho, dá-me teu coração”. Pode-se, a partir deste chamado, entender a exclamação de Santa Tereza D’Ávila: “Só Deus basta! O resto é mistificação. Não te irrites, nem te aborreças, pois tudo é transitório”. Um velho marujo, nauta de muitas aventuras e viagens por mares nunca antes navegados, trouxe para seu idolatrado filho uma esplêndida concha do mar e lhe disse: “Filho, nunca desanime. Quando estiveres cansado, põe esta concha ao ouvido e ouvirás um marulhar de ondas e o fragor de tempestades... É a voz de teu Pai (Deus), que brada lá de longe, bem distante, nos horizontes sem fim, incentivando-te. Aí perceberás uma luz peregrina do infinito, que continuará a fascinar-te com a nobreza de teu ideal... tua vocação”. O mundo é uma eclosão de chamados de ilusões, “fata morgana’s” (miragens) da vida, oferecendo vaida-

Pe. Humberto Penso, SCJ

des e vícios, pois o diabo é o pai das mentiras. Mas, o Mestre Divino acena com idealismo e virtudes heroicas, um sonho factível, uma felicidade real e te sentirás como o herói grego Hércules na encruzilhada dos caminhos da vida, entre os quais ele escolheu a virtude. Há muitas vocações magníficas, como a medicina, as artes, etc. Outras são atrações em um circo de balangandãs, futilidades e lantejoulas que a mídia oferece. A sensatez leva a optar por vocações mais nobres e sérias como o matrimônio, a vida religiosa ou sacerdócio. Mas fuja, como o diabo da Cruz, destes promotores de imbecilidade coletiva - em que o importante é só aparecer na mídia, posar para TV - para que não aconteça que ao despertares para a razão te encontres tão desprovido de valores morais, infeliz, deprimido e afastado para sempre de um ideal que jamais foi vocação, mas uma infeliz quimera. Põe em tua consciência aquela concha do mar em que ainda ecoa a voz de teu Pai que te espera, amoroso, para os altos remígios de uma alma cristã. Foste feito por Deus para ser feliz... *artigo publicado na edição de julho de 2010 do Jornal do santuário

www.santuarioscj.com.br


Transferências

Santuário acolhe novo vigário

Diácono Elinton é ordenado sacerdote no dia 11 de fevereiro e se torna o novo vigário em Joinville Em fevereiro, o Santuário Sagrado Coração de Jesus terá um novo sacerdote dehoniano. Ocupando o lugar do Pe. Luís Antônio da Silva, SCJ, o diácono Elinton Costa, chegará a Joinville pouco depois de ser ordenado sacerdote, no próximo dia 11 de fevereiro. Natural de Botuverá/SC, ele ingressou no Seminário de Corupá/SC muito cedo, aos 14 anos, em 1998, para cursar a 8ª série do Ensino Fundamental. Adolescente, sentiu-se impressionado com a casa e o estilo de vida dos jovens seminaristas. “Sentia-me no ‘céu’!”, afirma. Naquele momento, ainda não se sentia chamado ao sacerdócio e seus pais sempre lhe deixaram muito livre para voltar para casa quando quisesse. Mas a vida dá muitas voltas e, como ele mesmo conta, “caiu do cavalo”, em uma conversa com seu orientador espiritual, Pe. Vicente, SCJ (hoje responsável pela Comunidade Bethânia). “Falei dos meus anseios e desejos de sair do seminário, quando de repente, diante do texto de Marcos 10,17-21, questionou-me: Você tem muitos dons e não tenho dúvida que você se dê bem lá fora, mas italiano (como era chamado), você não pode dar algo mais de sua vida para Deus? Foi um tapa na cara, pois sentia esse chamado arder no meu peito, mas estava fugindo, não queria assumir. A partir desse momento resolvi fazer a experiência de ser seminarista por inteiro e de ser religioso”, confessa. Nessa entrega, viveu a experiência de ser cativado e envolvido por Deus. “Confesso que as coisas não aconteceram de forma mágica, foi um processo de envolvimento e acolhida com o mistério de Deus. Hoje, me sinto feliz como religioso perpétuo e diácono, ansioso por acolher o sacerdócio”, finaliza.

Ordenação Elinton fez os votos perpétuos em 12 de fevereiro de 2011 e foi ordenado diácono em 13 de fevereiro do mesmo ano. Sua ordenação sacerdotal será no dia 11 de fevereiro de 2012, pela imposição das mãos de Dom Wilson Tadeu Jönck, SCJ, na Paróquia São José de Botuverá. A celebração também marcará o início do centenário da Paróquia São José. A primeira missa presidida por ele será no dia seguinte, 12 de fevereiro. Seu lema de ordenação é: “Olhando-o com amor disse: Vem e segue-me”. Eliton será apresentado como novo vigário no Santuário a toda a comunidade paroquial na Missa de abertura do Ano Pastoral, dia 25 de fevereiro.

Pe. Luís despede-se do Santuário Em fevereiro, Pe. Luís Antônio, SCJ, segue sua caminhada sacerdotal e assume como pároco na Paróquia Santo Antônio, em Rio Negrinho. A posse do atual vigário do Santuário será no dia 5 de fevereiro, na Igreja Matriz do município. Enquanto vigário, Pe. Luís acompanhou as diversas turmas de Catequese da Paróquia, como a Iniciação à Vida Eucarística, Crisma, curso de Pais e Padrinhos, Catequese de Adultos e grupos de Perseverança. “Ele sempre se demonstrou uma pessoa muito amiga, sempre apoiando a catequese e presente em todas as decisões. Confiava muito na equipe e isso gerava uma confiança na gente. Como

Geral

3

padre e amigo, ele foi muito especial para nós”, afirma Nicolau Monteiro, coordenador paroquial da Catequese (Fusão). O padre também auxiliava o grupo de Leigos Dehonianos, a Escola de Formação, a Pastoral da Comunicação e as Missões. Desejamos ao Pe. Luís que o Senhor o abençoe nesta nova e agraciada missão, e que Maria Santíssima sempre interceda por ele.

www.santuarioscj.com.br


VOCAÇÃO

ANO DA EUCARÍSTIA

De coroinha a seminarista Victor Hugo Moreira está de férias no Santuário e conta sobre o despertar de sua vocação

O rosto sereno e sorridente de Victor Hugo Moreira, de 19 anos, não nega sua vocação. “Antes de entrar no seminário as pessoas já me diziam que eu tinha carinha de padre”, brinca ele. Victor tinha 14 anos quando decidiu iniciar essa caminhada, que começou no seminário São José, de Rio Negrinho/SC. Os primeiros passos da vida pastoral do seminarista foram dados no Santuário Sagrado Coração de Jesus, onde começou a atuar como coroinha aos 11 anos de idade. Quando iniciou as funções no altar, Victor passava bastante tempo na igreja e, durante esse período, compartilhava com as pessoas o desejo de ingressar no seminário, recebendo forte apoio da comunidade, padres, irmãs da fraternidade, ministros e do grupo de liturgia. “São pessoas que me ajudaram naquela época e continuam ajudando por meio de orações”, conta. Além disso, a mãe e a avó sempre foram muito atuantes em atividades do Santuário. “Posso dizer que o Santuário, assim

formação

Testemunho de amor a Jesus Eucarístico Eva Croll

como a minha família, foi o berço da minha vocação, por todas as experiências que lá tive”. Uma dessas experiências aconteceu quando Victor foi convidado a viajar para Ponta Grossa/PR, para ajudar a transportar as relíquias de Santa Margarida Maria Alacoque, que estavam expostas no Santuário. “Viajei com as relíquias ao meu lado e durante o caminho fiquei refletindo que este podia ser um sinal de Deus”, conta. Quando chegaram à cidade, Victor foi convidado a dar testemunho na igreja sobre o desejo de ingressar no seminário. “Foi o coroamento da minha decisão”, destaca ele. Hoje, ele está no Convento Sagrado Coração de Jesus, em Brusque/SC, e concilia as atividades do seminário com a faculdade de Filosofia. Questionado sobre seus objetivos, Victor responde: “Estou me preparando para ser, acima de tudo, um bom cristão, para depois, se for da vontade de Deus, me tornar padre”.

4

Eu, Maria Aparecida Barbosa, sou ministra da liturgia, participo da coordenação da equipe e secretária do Apostolado da Oração, no Santuário Sagrado Coração de Jesus. A minha experiência com a Igreja se iniciou pela dor. Eu estava internada no hospital São José havia dez dias. Teria de esperar talvez meses pela cirurgia da coluna, mas a Eucaristia me curou quando a ministra foi levar o Sacramento para mim. Eu, que era afastada da Igreja, até vinha às Missas de vez em quando, experimentei o grande amor do Coração de Jesus na minha vida. Trabalho aqui há mais de seis anos sem nunca ter precisado de cirurgia. E olha que eu possuía duas hérnias de disco, delas o Senhor me libertou. Depois disso, o Senhor foi me chamando para os ministérios. Consagrei a minha vida a Ele, e, assim, fui sendo chamada através do convite de outras pessoas. Todas as sextas-feiras, eu participo das Missas no Santuário. Em uma delas, recebi o convite para participar do Apostolado. Daí veio minha segunda grande experiência com o Coração de Cristo: foi no momento em que recebi a fita do Apostolado, do querido Pe. Humberto, SCJ. Naquele momento, o meu corpo inteiro começou a pulsar, de forma que eu estava a palpitar junto, no mesmo ritmo do Coração de Jesus. Hoje, participo todas as quintas-feiras da adoração aqui no Santuário. Onde está Jesus exposto eu quero estar junto, pois foi Ele que me curou; quero sempre adorá-lo e anunciá-lo. Veja o que Deus nos faz: agora eu auxilio o Grupo de Oração São Judas Tadeu, no atendimento a doentes, e visito hospitais todas as segundas-feiras, para levar a Palavra aos enfermos. Estou aqui sempre para servir ao Senhor, estou sempre disponível. Inclusive, participei do último Retiro Querigmático e, no próximo ano, participarei das Missões Querigmáticas, como missionária, anunciando o grande amor de Jesus por nós. Na minha vida, sinto que acolhi a mensagem que o próprio Cristo disse a Santa Margarida Maria Alacoque: “Dou-te uma centelha do Meu Coração, vai que Eu estou contigo!”

www.santuarioscj.com.br


Comunidade Sagrada Família

confraternizações

CPC da Matriz encerra 2011 com alegria

Rafael Mario Pereira

Última reunião do ano trata de assuntos importantes, mas mantém clima de união e fraternidade

No dia 9 de dezembro, aconteceu a Missa de encerramento das atividades do ano das pastorais da Comunidade Sagrada Família, presidida pelo Pe. Kleber, SCJ. Na ocasião, os coordenadores das pastorais e movimentos foram homenageados pelo coordenador da comunidade, Joaci. Após a Santa Missa, toda a comunidade foi convidada a uma confraternização e partilha no galpão da Igreja.

Comunidade Divino Espírito Santo Gabriel Orlando

Luiz e Kathia - Coordenadores do CPC

No dia 7 de dezembro, aconteceu a última reunião do ano dos membros do Conselho Pastoral Comunitário (CPC) do Santuário. Talvez por ser a última do ano e como todos já estavam em clima de preparação para o Natal, o encontro transcorreu de uma forma tranquila e com muita harmonia. Inclusive a pauta, que normalmente é extensa, dessa vez estava bastante enxuta. Porém, os assuntos tratados tinham muita relevância para a continuidade da caminhada da comunidade como, por exemplo, as alterações nos horários das Missas, transferência e chegada de sacerdotes, informes sobre o andamento das reformas, balancete financeiro e, talvez o mais importante de todos, sobre o tema que tratará as Missões Querigmáticas em nossa comunidade, que acontecerão em 2012.

comunidades

Foi também um momento de recordar e agradecer todo o empenho e dedicação com que os membros têm conduzido seu rebanho e o muito que contribuíram na realização dos eventos acontecidos no decorrer do ano. Entre eles, o Ano da Palavra, Leitura Orante da Bíblia, Semana Santa, Carreata de Corpus Christi, Festa do Padroeiro, Expobíblia e, mais recentemente, o início dos levantamentos de dados para o censo como preparação para as Missões. Para encerrar a reunião e o ano, todos receberam uma pequena lembrança em nome da comunidade e, em seguida, foi servido um coquetel. Desejamos a todos um ano de 2012 de muitas realizações, sempre na presença de Deus e sob a proteção de Maria.

5

No dia 10 de dezembro, a Comunidade Divino Espírito Santo encerrou suas atividades pastorais de 2011. A Missa foi presidida pelo pároco, Pe. Claudionor, SCJ. Após a Missa, houve uma confraternização, onde todas as pastorais puderam partilhar os acontecimentos que ocorreram durante o ano, além de reforçar a amizade.

Paroquianos levam alegria aos enfermos Rafael Mario Pereira

A Comunidade Sagrada Família organizou uma reada no dia 18, cujas casas visitadas foram das pessoas enfermas da comunidade, aquelas as quais os ministros extraordinários da eucaristia visitam, todo mês, para levar Jesus Cristo vivo na Eucaristia. A reada foi acompanhada de muita emoção, principalmente das pessoas que receberam a visita.

www.santuarioscj.com.br


esPeciaL

Graças à Palavra

Em 2011, a Leitura Orante motivou os fiéis ao Evangelho Talita Rosa

No começo era uma ideia tímida, que ninguém imaginava transformar-se na maior, mais criativa e inovadora exposição bíblica já vista por quem passou pelo Santuário Sagrado Coração de Jesus em 2011. Mas, apesar de ter sido o ápice do Ano da Palavra na Paróquia, a Expobíblia não foi a única ação a consolidar o tema. A temática surgiu entre as conversas dos padres, durante as reflexões sobre a evangelização, na ocasião, motivadas principalmente pela dinâmica da iniciação à vida cristã na Paróquia. O desafio era encontrar o modo mais oportuno de se preparar para o centenário do Santuário. Até que se definiu: tudo começa pela Palavra. “O Verbo se fez carne e habitou entre nós” (Jo 1,14). “São fundamentos que alimentam a vida cristã e depois levam à experiência”, explica o Pe. Luís Antônio Nunes da Silva, SCJ. A proposta do Ano da Palavra foi introduzida na abertura do Ano Pastoral e, em

seguida, fortemente difundida nos Conselhos Pastorais até alcançar o povo. “O principal objetivo foi resgatar a dignidade da Palavra na liturgia e na vida da Igreja”, complementa. Com o passar dos meses, as intenções foram saindo do papel e ganhando vida, não apenas nas celebrações, mas também nos encontros das pastorais e movimentos. A Palavra, que muitas vezes passava despercebida nas reuniões, ganhou espaço fundamental com a Leitura Orante. Os membros da Paróquia, já envolvidos pela dinâmica da iniciação à vida cristã, foram, cada vez mais, abraçando a iniciativa, até formarem as comunidades bíblicas. O tema não será esquecido. Um pilar foi erguido, assim como outros também serão nos próximos anos. A Paróquia é motivada a consolidá-los ao longo dessa década, rumo ao centenário. Em 2012, o desafio será a temática da Eucaristia.

Dia da Bíblia No Ano da Palavra, todo dia passou a ser o dia da Bíblia. A Palavra tornou-se presente em todos os encontros, nas mais diversas pastorais e movimentos. E, no dia 30 de setembro, os fiéis levaram a Bíblia para a Igreja: receberam a bênção e a motivação para torná-la viva no dia a dia.

As missões no Ano da Palavra O Querigma, que brota da Palavra, ganhou ainda mais proximidade, tanto dos missionários como das famílias visitadas. Os anunciadores, já envolvidos pela experiência da Leitura Orante, tornaram mais efetivas as missões deste ano, na Comunidade Divino Espírito Santo.

www.santuarioscj.com.br


eVanGeLizaÇÃO

Momento para deixar Cristo nascer no coração do jovem Arthur Garcia Bartsch

A experiência evangelizadora da Expobíblia A evangelização não se restringiu aos visitantes, antes, produziu efeitos grandiosos nos voluntários que se dedicaram à produção da exposição. Quem assumiu o compromisso de dar forma à Palavra, precisou pesquisar muito e, além das descobertas, pôde ampliar o olhar sobre o contexto da Palavra na vida da Igreja e dos cristãos.

DEPOIMENTOS O Ano da Palavra em nossa Paróquia foi uma “primavera espiritual”. Descobrimos que o projeto de renovar a Paróquia dando-lhe um rosto mais missionário passa por um “coração bíblico”, ou seja, deixar-se alimentar, inspirar, iluminar, conduzir pela Palavra e fundamentar todos os projetos na “rocha da Palavra” para deixar em tudo a marca da “espiritualidade bíblia”. A Leitura Orante e a Expobíblia foram os dois marcos da animação bíblica.

No dia 17 de dezembro, aconteceu o encerramento paroquial do Setor Juventude, na Comunidade Matriz. O evento iniciou às 15h e se prolongou até as 22h. Repleto de diversas atividades com os jovens, esse encerramento teve como tema: “Deixar Cristo nascer no coração do Jovem”. Iniciando com um divertido momento de animação, esse último grupão contou ainda, à tarde, com uma dinâmica envolvendo mímicas bíblicas, para finalizar o tema do Ano da Palavra. Após o café, na preparação para a Missa, os jovens tiveram um momento de Adoração Eucarística, contemplando Aquele com quem ceariam logo adiante. O ápice do evento foi a Santa Missa. Nela, houve participação dos jovens na acolhida, no canto e na liturgia. O orientador espiritual do Setor, Pe. Nilson Helmann, SCJ, presidiu a celebração e recebeu, ao final, os agradecimentos dos jovens por todo o auxílio dado ao longo de 2011. Após uma nova pausa para o lanche, o evento à noite teve uma apresentação de dança, um novo período de animação, além de um forte espaço para a oração e para a pregação do tema do evento. Dois grupos continuarão sem pausas em janeiro: nas comunidades Sagrada Família e Divino Espírito Santo (encontros aos sábados, às 19h30, em ambos os grupos). Os demais retornam em fevereiro. Participe ou convide alguém para também experimentar esse amor de Cristo junto a outros jovens.

pe. claudionor schmitt, scJ, pároco.

O Ano da Palavra produziu uma grande diferença nas Catequeses, do início ao fim. Passamos a ver a Palavra e a rezar a Palavra de modo diferente, muito mais efetivo. Os passos dos encontros mudaram e foram contagiados pela proposta da reflexão seguida da ação. A dinâmica da Leitura Orante trazida para os encontros modificou os catequizandos e a experiência deles com a Palavra. nicolau monteiro, coordenador paroquial da fusão em 2011.

O Ano da Palavra foi fundamental para os Grupos Bíblicos de Reflexão. Implantamos a Leitura Orante e, desse modo, transformamos a presença da Palavra nos encontros. Os participantes começaram a entender melhor o Evangelho e também aprenderam mais a manusear e explorar a Bíblia. Em 2012, vamos continuar. Estamos descobrindo conteúdos que auxiliam não somente os encontros, mas a vida de oração pessoal. vera lúcia cavalheiro, coordenadora paroquial dos GBr em 2011.

www.santuarioscj.com.br


sanTUÁriO

Coordenação prepara Missões 2012

Equipe missionária se reúne para definir ações e metas para a próxima edição do projeto Jacqueline Freudenborg

Estiveram reunidos, no dia 30 de novembro, a Equipe Missionária do Santuário Sagrado Coração de Jesus, com a presença do candidato ao diaconato e também coordenador das Missões na Paróquia, Osvaldo da Rosa; o casal Luiz e Kátia, coordenadores das missões na Matriz, e toda a equipe organizadora. Como todas as obras ocorrem para o bem de todos, o Evangelho do dia confirmou o chamado de cada um e de toda a comunidade, representada pelas pastorais existentes, a continuarem o trabalho missionário, mostrando que Jesus chama a cada um pelo nome, e na condição em que se encontra no presente momento (cf. Mt 4,18-22). Quanto aos assuntos, o casal coordenador se mostrou muito feliz com a resposta de todas as pastorais a participarem do Projeto Missionário. Eles se colocaram à disposição e já agiram no levantamento que está sendo feito para a identificação dos dados das ruas, casas,

santuÁrio

escolas, condomínios, casas de comércio, etc. Há ainda algumas dúvidas quanto ao limite geográfico, mas chegou-se a conclusão que para Jesus não há limites; existentes apenas por questão de organização. Dentro das possibilidades, os missionários visitarão a todos que desejarem, mesmo fora dos limites geográficos. O mapa já está quase concluído. O censo provavelmente acontecerá entre os meses de abril e maio de 2012. Não se pode esquecer que o chamado à missão é de todos os batizados, pois a messe é grande. O coordenador paroquial partilhou sua preocupação com o pós-missão nas comunidades do Santuário, lembrando sempre que há “um tempo forte” de Missões, mas que elas são permanentes e que a evangelização não termina. A próxima reunião será realizada no dia 29 de fevereiro, com a presença de toda a equipe organizadora e os coordenadores das comunidades.

8

esPaÇO DeHOnianO

Espiritualidade Eucarística

Arthur Garcia Bartsch

“União à oblação reparadora de Cristo ao Pai em favor da humanidade”. Podemos resumir assim o carisma dehoniano. Mas, o que significa isso? E, ainda mais: qual sua relação com a Eucaristia? Oblação é um termo que veio do Antigo Testamento. Em Levítico 2,1-3, vemos que a oblação seria uma oferta a Deus, principalmente vegetais, e ela seria “a parte mais santa dos sacrifícios feitos ao Senhor” (Lv 2,3b). Reconhecemos que Cristo continuamente faz sua oblação ao Pai. Unir-se à oblação de Cristo seria entregar-se, inteiramente, e junto a Ele ao Pai. Entregar-se como? Através da prática contínua da oração, a disponibilidade para o serviço apostólico, a gratuidade, o espírito de comunhão com os irmãos e, principalmente, o amor a Eucaristia, pois é ali que Cristo se entrega ao Pai e a todos nós. Somos chamados a sermos oblatos desse Coração amoroso de Cristo. Reparação vem do verbo reparar, que significa consertar, arrumar. Seria uma forma de agir, tendo em vista diminuir os sofrimentos daquele “Coração que tanto amou os homens, mas deles só recebe ofensas e ultrajes”, lembrando aquilo que Cristo revelou a Santa Margarida Maria Alacoque. Fazer reparação significa: “fazer o acolhimento do Espírito (cf.1Ts 4,8), ser uma resposta ao amor de Cristo, estar em comunhão ao seu amor pelo Pai e em colaboração com sua obra redentora no mundo” (Constituições Dehonianas, n. 23). Isso é possível à medida em que vamos sendo Ministros da Reconciliação, ou seja, vamos aproximando os homens uns aos outros e a Deus, estando assim, em favor da humanidade. Com esses pilares em nosso carisma, realizamos nossa atividade apostólica, cujo centro e princípio é a Eucaristia. Recomenda-se inclusive a prática diária da Adoração Eucarística. É através da Adoração que o Dehoniano restabelece suas forças para o auxílio aos necessitados, para o empenho em ser testemunha viva do amor desse Deus em nossos tempos e para o trabalho missionário, principais atividades apostólicas. Além disso, é nela que podemos reparar os nossos pecados, reconhecendo a soberania de Cristo e entregando nossa vontade e desejo a Ele. É no encontro com Cristo, na Eucaristia, que o dehoniano pode, também, levar a Cristo o seu amor.

www.santuarioscj.com.br


Missa PassO a PassO

Começar 2012 entendendo a Liturgia Eucarística Com a Oração Universal dos Fiéis, concluímos o primeiro momento da celebração, a Liturgia da Palavra. Todas as atenções da comunidade reunida estavam voltadas para o anúncio da Palavra: o lecionário, o ambão, os leitores, a homilia, próprios do momento da Palavra. O Altar, embora ocupando a centralidade do presbitério, ainda não é o centro da ação litúrgica. Por isso, tanto os leitores como o presidente da celebração fazem uma inclinação profunda para o altar, antes de subir até o ambão para as leituras e a proclamação do Evangelho. Concluída a Oração Universal dos Fiéis, todas as atenções se voltam para o Altar, para onde, agora todos convergem: o presidente, os ministros, a assembleia. A Liturgia Eucarística consiste essencialmente na ceia sacrifical que, sob os sinais do pão e do vinho, representa e perpetua no altar o sacrifício pascal do Cristo Senhor. Compõe os dois momentos principais da Liturgia Eucarística: a grande oração eucarística, dentro da qual se realiza e se oferece o sacrifício, e a santa comunhão, com a qual se participa plenamente, na fé e no amor, do próprio sacrifício. Estrutura da Liturgia Eucarística Preparação das Oferendas: Lavabo e Oração sobre as Oferendas Oração Eucarística: Prefácio e Epiclese Narrativa da Ceia: Anamnese, Oblação, Intercessões e Doxologia Final Comunhão: Pai Nosso, Rito da Paz, Fração do Pão, procissão para a Comunhão, oração depois da Comunhão Ritos Finais: avisos, Bênção e despedida.

vida litÚrGica

fOrMaÇÃO

Eucaristia: magia, ciência ou fé?

Em Jesus, não morremos; vivemos eternamente em Seu Amor, visível na Sagrada Comunhão

Pe. Kleber Ferreira de Oliveira, SCJ

Quem assistiu aos filmes ou mesmo leu os livros da série “Harry Potter” sabe que tudo ali se resolve pela força da magia. Basta ser um iniciado ou mesmo um veterano com uma boa varinha de bruxo e está feita a festa, todos os sonhos se realizam e tudo é possível, até mesmo os desejos mais impensáveis. Ao contrário, quem assistiu aos filmes da série A Experiência também sabe, melhor do que eu, que tudo ali se explica pela lei do experimento, da observação, da investigação científica, ou seja, da Ciência. Pois bem, entre a Magia que encanta porque parece tudo muito fácil e a Ciência que fascina porque aguça a curiosidade, você e eu vivenciamos a FÉ. Isso mesmo, a Igreja, que somos nós, não vive da magia e muito menos explica a sua doutrina pela lei da ciência. A Eucaristia não acontece em um passe de mágica, e nem se explica cientificamente. O padre não é nenhum mago e exame químico nenhum vai comprovar que após a Consagração Eucarística, já não existe mais pão nem vinho; pois as aparências físico-químicas continuam as mesmas: tamanho, cor, cheiro de pão, de vinho, somente pela fé acreditamos na presença REAL, não simbólica de Jesus: A presença do verdadeiro Corpo e do verdadeiro Sangue de Cristo, na Eucaristia não se pode descobrir pelos sentidos, mas só com a fé” (São Tomás de Aquino).

9

O que nos dá a certeza da presença REAL de Jesus é tão e só unicamente a fé. E a fé é um conhecimento que adquirimos, não pela constatação experimental, mas pela informação, pela revelação que alguém me faz. É uma questão de credibilidade e de confiança que temos na pessoa que nos revela. Na Eucaristia, assim como em todos os mistérios de nossa religião, nós os aceitamos não porque sejam fruto da magia ou os entendemos e os comprovamos por qualquer ciência, mas porque confiamos em quem nos revelou estes mistérios. A sua Palavra é para nós motivo de credibilidade e Ele nos deu prova mais que suficiente de que nos ama e quis estar sempre conosco. Eu sou o pão vivo, descido do céu. Quem come a minha Carne e bebe o meu Sangue permanece em mim e eu nele” (Jo 6, 51.56). No mistério da Eucaristia, portanto, nós não podemos entender como é que Cristo está presente sem ocupar espaço, sem ser visto, isto seria a essência do mistério que não se pode entender. Mas o que entendemos é a existência do mistério: ele existe porque alguém nos revelou. E aceitamos esse alguém que nos revela o mistério, abandonamo-nos, com toda confiança a esse alguém. Isso é fé. Depois, claro, vem a vivência dessa fé, pois ela nos compromete, compromete a nossa vida. Daí é que devemos ser coerentes, vivendo de acordo com o que cremos. E o que cremos, de verdade é na presença REAL de Jesus na EUCARISTIA, que não acontece pela magia, nem se explica em categorias cientificas, mas somente cria Corpo pela fé.

www.santuarioscj.com.br


2012

Pastorais e comunidades reiniciam trabalhos

Depois do período de férias e recessos, a Paróquia inicia o ano centrada na Eucaristia No dia 25 de fevereiro, acontecerá a abertura do ano pastoral, no Salão do Santuário. Devem estar presentes membros do Conselho Pastoral Paroquial (CPP) e dos Conselhos de Pastoral Comunitários (CPCs), além dos animadores de Grupos Bíblicos de Reflexão. O tema principal será o Ano Eucarístico. Os formadores darão orientações práticas sobre como viver mais intensamente, segundo a realidade de cada comunidade, o Grupo Bíblico, a pastoral e o movimento. A convidada deste ano para o momento de estudo é de São Paulo. Maria Antônia Marques, do Centro Bíblico Verbo, desenvolverá o mesmo tema, (mas de forma mais profunda e

prática) que conduziu os trabalhos da Assembleia Paroquial de 2011, “Palavra, Eucaristia e Missão”. Segundo o pároco, Pe. Claudionor, SCJ, é fundamental para toda liderança começar o ano reunido com toda a comunidade paroquial, e assim, receber os principais direcionamentos do ano. “Este é um momento especial para nossa Paróquia. Caminhando rumo ao centenário, vamos agora nos preencher da fonte de graças que é Jesus Eucarístico. Viver isso em unidade faz com que estejamos mais fortes neste caminho”, afirma o sacerdote. O evento tem início às 14h e encerra-se com Santa Missa, às 19h. Participe!

Equipe de Liturgia faz primeira reunião da nova coordenação

Aurélia Maria Silvy

No dia 5 de dezembro, a Pastoral Litúrgica realizou a sua reunião de encerramento de 2011. Em clima festivo, a coordenadora, Aurélia Maria Silvy, disse estar muito feliz e confiante no trabalho que pretende desenvolver a frente da Pastoral. Ela distribuiu o cronograma de trabalho e formação para 2012, bem como, pediu o engajamento de todos, dizendo que precisamos ser comprometidos, dedicados, participarmos mais da vida da Igreja e estarmos encantados por Jesus! Desse modo, vamos fazer uma liturgia vibrante! Terminou pedindo que a luz do Natal faça do grupo uma demonstração viva de amizade, respeito, compreensão e esperança. E que o Natal não fosse só de árvores e presentes, mas que pudesse ser de Luz e Amor em todos os lares.

Mãe peregrina, visita de devoção

Pascom – Divino Espírito Santo

GBR celebram em ação de graças

Marilea Gonçalves Soares

Em um grande gesto de agradecimento a todas as atividades realizadas durante o ano de 2011, reuniram-se todos os setores de Grupos Bíblicos de Reflexão para celebrar um grande dia de Ação de Graças na casa de Elza Coradelli e família. Como nos demais eventos realizados pelos GBR, houve grande participação dos grupos. Na Missa, presidida Pe. Nilson Hellman, SCJ, o orientador espiritual dos GBR falou muito bem a respeito de resgatar a ovelha perdida. Muitas vezes nos preocupamos muito com as 99 que já estão guardadas no aprisco, e deixamos escapar aquelas que deveriam ser resgatadas. Ao final da celebração, tivemos uma pequena confraternização com guloseimas trazidas por membros dos mesmos grupos e setores, como

pastorais e Movimentos

cachorro-quente e refrigerante. Neste ambiente de acolhimento, todos se deliciaram e partilharam a Palavra de Deus, a Eucaristia e a partilha do pão. Agradecemos a todos os Grupos Bíblicos de Reflexão por mais este ano de caminhada pela evangelização, com grandes feitos realizados ao longo de 2011. Um abençoado ano novo!

10

O Movimento da Mãe Peregrina é parte integrante da obra internacional de Schoenstatt e tem como objetivo evangelizar com Maria. Consiste em levar a imagem de graças da Mãe e Rainha Três Vezes Admirável de Schoenstatt às famílias e demais instituições, para que ela atue como mãe educadora e evangelizadora, transformando os seus membros em autênticos cristãos. Embora similar a outros apostolados, este possui força de irradiação e de compenetração extraordinária porque, partindo do Santuário, vai ao encontro das aflições e angústias do povo, ao mesmo tempo respondendo à sede de Deus e à necessidade de expressar com gestos concretos a sua fé. Sendo simples, está ao alcance de todos. “É uma honra receber a visita da Mãe Peregrina em minha casa, ela passa o dia com minha família”, afirma uma das pessoas que recebe a capela, Dolores de Leão. Já Isilda Elisio, diz que receber a imagem é uma bênção de Deus: “Eu recebo a visita há três anos e sempre rezo com ela”. A devoção a Mãe Peregrina foi trazida até a Comunidade Divino Espírito Santo pela missionária Clarice de Oliveira. Atualmente são dez capelas que visitam diariamente as casas das ruas do bairro.

www.santuarioscj.com.br


Juventude

Férias?! Janeiro é mês de missão! MDJ e Verão Luz atraem jovens para a oportunidade de evangelizar em novos ambientes missionários Arthur Garcia Bartsch

Nesse mês de janeiro, os jovens da Paróquia estarão envolvidos em dois projetos missionários de grande importância. O primeiro será de 12 dias (isso mesmo! 12 dias!), de 4 a 15 de janeiro, anunciando, longe de casa, a Palavra de Deus, no distrito de Volta Grande, em Rio Negrinho. Trata-se da Missão Dehoniana Juvenil, que contará com seis jovens da Paróquia, além do Pe. Luís Antônio, SCJ. Será uma experiência única na vida dos jovens missionários, que vão conviver em um dos oito grupos, que serão formados para anunciar a Palavra a um povo sofrido. Ao todo, quase 90 jovens de toda a Província Brasil Meridional, da Congregação dos Padres do Sagrado Coração de Jesus, vão participar desse projeto. Outro projeto que acontecerá nesse mês é o Verão Luz: movimento que consiste em anunciar o Querigma, através da arte, na praia da Enseada. Nesse ano, o Verão Luz acontecerá nos dias 27, 28 e 29 de janeiro e retornará ao

primeiro tema do projeto: “Verão Luz – Arte que Ilumina”. Contará com cerca de 60 jovens da Paróquia, que irão dispor desse final de semana para o anúncio da Palavra. O evento contará com formações artísticas e espirituais ao longo de todo o mês de Janeiro. Esse evento é um projeto da Comunidade Luz das Nações, do interior paulista, e sempre teve forte ligação com o Setor Juventude da Paróquia.

Funcionários da Paróquia têm noite de confraternização

Paroquianas se formam em curso oferecido pela Diocese No dia 8 de dezembro, 22 paroquianas concluíram o curso de Psicologia Espiritual, oferecido pela Diocese de Joinville. A entrega dos certificados ocorreu na celebração das 19h, no Santuário. O curso de três anos atraiu muitas lideranças das comunidades, entre elas, catequistas, ministros extraordinários da Sagrada Eucaristia, agentes de pastorais e movimentos. O objetivo do curso, antes de tudo, é ajudar os leigos a lidarem melhor com sua própria identidade e papel na Igreja, e também para atuar melhor nas suas pastorais.

Fim de ano e confraternização do ECC As atividades de 2011 do Encontro de Casais com Cristo (ECC) teve seu encerramento no dia 8 de dezembro. No mesmo dia foi apresentada a nova coordenação do ECC 2012/2013 e os novos dirigentes de grupos para este ano. O tema refletido foi “Celebrar o Natal em Família”. Na ocasião, também ocorreu o encerramento da gincana de arrecadação de brinquedos, que foram entregues no dia 10. Na entrega, na Escola Municipal Coronel Alire Carneiro, localizada na Rua Timbé, em Pirabeiraba, o ECC também preparou cachorro-quente e refrigerante para as crianças e familiares. Foi possível ver a força que o Encontro de Casais tem quando se trata de ajudar o próximo. Foram arrecadados 520 brinquedos, isso fez com que muitas crianças pudessem ter um pequeno presente em seu Natal. Queremos agradecer a todos que estiveram conosco nesses dois anos, trabalhando em prol da Paróquia e do ECC, e lembramos que nossas atividades se iniciam no dia 8 de fevereiro, com a primeira reunião de dirigentes.

Gabriel Orlando

Todos os funcionários da Paróquia Sagrado Coração de Jesus se reuniram, no dia 5 de dezembro, para sua confraternização de fim de ano. A Missa das 19h no Santuário teve, entre suas intenções, a ação de graças destas pessoas que ajudam a Paróquia e comunidades a darem passos mais longos no caminho da acolhida e da fé em nossa Igreja. Depois, todos seguiram para a confraternização na casa paroquial, com brincadeiras e o sorteio de alguns brindes. Todos os padres estavam presentes.

pastorais e Movimentos

11

www.santuarioscj.com.br


naTaL

E o Verbo se fez carne e habitou entre nós

Comunidades da Paróquia Sagrado Coração de Jesus celebraram a festa do nascimento de Jesus com muita alegria e fé. Confira algumas fotos.

Nossa Senhora do Rosário Presidida pelo Pe. Luís Antônio, SCJ, a Santa Missa de Natal foi especial para os fiéis, que se emocionaram com a bênção do presépio. A pequena hospedaria que acolheu a Sagrada Família de Nazaré foi recriada por pessoas da comunidade e recebeu a atenção de todos que entraram na igreja.

Divino Espírito Santo A comunidade celebrou o natal nas Missas do dia 24 e 25 de dezembro, presididas pelo Pe. Kleber, SCJ, Pe. Nilson, SCJ, respectivamente. A celebração de sábado contou com a encenação de Natal, realizada pela Pastoral da Perseverança, onde foram retratados os diversos tipos de natal festejados pelas famílias, com a mensagem de que o melhor presente que alguém pode ganhar é a presença de Jesus e a unidade da família.

Sagrada Família A comunidade vivenciou o Natal com a Santa Missa presidida pelo Pe. Luís Antônio, SCJ. Na celebração, uma pequena e simples procissão entrou na igreja e foi até o presbitério: eram um homem, uma mulher e um bebê representando a Família de Nazaré. A igreja estava enfeitada com uma árvore e o presépio.

Santuário Sagrado Coração de Jesus O Natal no Santuário foi muito especial. Mais de mil pessoas participaram da Missa da Noite, presidida pelo pároco, Pe. Claudionor, SCJ. Entre as intenções da celebração, estavam todos os pedidos e agradecimentos deixados pelos fiéis e peregrinos nas árvores de Natal que enfeitavam a igreja durante o Advento.

São Judas Tadeu A Missa de Natal foi presidida pelo Pe. Nilson, SCJ, e reuniu famílias de toda a comunidade que celebraram juntas a festa do amor e da paz.

Jornal do Santuário Sagrado Coração de Jesus  

Edição Janeiro de 2012