Page 1

a o c

s á P

Jornal da Paróquia Santíssima Trindade – Ed. 06 – Março a Junho de 2010 – Distribuição Gratuita

Cristo Cristo ressuscitou, ressuscitou,

Aleluia!! l a ci

e p s

E

Frei Moacir celebra o Jubileu e parte para a Amazônia

Pág. 7


2

Opinião

www.paroquiadatrindade.com

Editorial

Carol Denardi

A temática fundamental e especial da festa de Páscoa é o reconhecimento da mão do Senhor como aquela que nos liberta da escravidão: saber que somente Deus, escutando os clamores do povo, desce para libertá-lo, através do seu Filho Jesus Cristo. Jesus vem fazer a libertação do interior do homem que se deixou escravizar por si mesmo ao longo da história. Faz o povo compreender, por sua morte e ressurreição, que a terra prometida por Deus não é aqui, mas começa aqui. O sofrimento de Jesus é uma entrega total, incondicional, consciente e amorosa de si a Deus por nós, enfrentando todas as dificuldades e consequências dessa oblação. Páscoa é a vitória da vida sobre a morte. “Sabemos que Cristo, ressuscitado dos mortos, não morre mais. A morte não tem mais poder sobre Ele” (Rm 6,9). A vida e a morte enfrentaram-se e a Vida triunfou para sempre. Nada pode causar maior alegria ao nosso coração do que a presença de Cristo Ressuscitado. Por isso, precisamos ser mensageiros desta esperança, testemunhar que Ele está no meio de nós e que com Ele ressuscitaremos.

Horários de Missas Missas na Paróquia Terças-feiras, às 19h30, na Matriz, Missa de Santo Antônio com bênção de objetos e distribuição de pãezinhos bentos. Primeira quinta-feira do mês, às 15h30, celebração na Apae do Itacorubi. Confira outros horários: Igreja da Matriz, na Trindade: De terça-feira a sexta-feira - 19h30 Sábado - 18h Domingo - 8h, 10h, 18h e 20h Casamentos: sábados, a partir das 20h Comunidades: São Bento – Itacorubi Sábado - 19h30 Domingo - 8h Primeira sexta-feira do mês - 15h Puríssimo Coração de Maria - Jd. Anchieta – Córrego Grande Sábado - 18h São José - Serrinha Sábado - 19h30 Nossa Senhora de Guadalupe - Morro do Quilombo Domingo - 9h45 Santo Agostinho - Pantanal Domingo - 9h30 Nossa Senhora Aparecida - Morro da Penitenciária Domingo - 8h30 São Francisco – Poção Terceira quarta-feira do mês - 19h30 Hospital Universitário - HU Quarta-feira - 15h Templo Ecumênico – UFSC Sexta-feira - 12h15

Palavra do Frei

Frei Cácio

Caros amigos e amigas, paz e bem! Estamos findando nossa Quaresma e entrando na Semana Santa, ainda é tempo de conversão. Quaresma, tempo de oração, jejum e caridade. Com a Quarta-feira de Cinzas iniciamos a nossa jornada de quarenta dias penitenciais, preparando o grande acontecimento pascal, que a Igreja faz questão de celebrar com toda a solenidade e beleza, exatamente porque é acontecimento fontal da nossa fé. É em torno do Mistério Pascal que a Igreja estruturou toda a sua doutrina, liturgia e espiritualidade. Quaresma é tempo, portanto, de retomada mais consciente e vibrante do nosso ser cristão. E para nós batizados, retomada mais decidida e alegre da nossa consagração. Não esqueçamos que a penitência é parte desse processo. A penitência fez parte e continua fazendo do nosso itinerário cristão e religioso. É verdade que algumas práticas, e outras em alguns ambientes, não se justificam mais. Mas nesse afã de modernizar a vida cristã, chegou-se ao extremo de subestimar ou depreciar toda espécie de penitência, como se fosse simples masoquismo ou algo desprezível. Escreveu a poucos dias nosso Provincial, Frei Davi N. Barboza, dizendo que hoje há até quem fale com gozação e desprezo de toda a forma de

jejum. O que aconteceu? É preciso ter atitude inteligente, adulta e sem ranços, para fazer justas adaptações aos tempos e lugares. É necessário ser maduro para abandonar todo arqueologismo e assumir posições serenas e modernas de um Cristianismo e Franciscanismo que exigem, hoje, como em todos os tempos, renúncia de nós mesmos e tomar nos ombros a cruz de Cristo para segui-lo. Frei Ignácio Larrañaga diz: “Quem não padece não se compadece”. É preciso dar sentido aos nossos sofrimentos para entender os dos outros. Há também por achar que é perder tempo, que reduziu ao mínimo seu tempo de oração e eliminou praticamente a meditação. Sem ser moralista, pergunto primeiro a mim mes-

Expediente da secretaria paroquial A secretaria da Paróquia Santíssima Trindade atende das 8 às 19h45, de segunda a sextafeira. Aos sábados o expediente paroquial vai das 8 às 15h30.

mo: será que esse mínimo é suficiente para nos manter fiel aos nossos compromissos religiosos, familiares e profissionais? Há também aqueles que criticam tudo e todos, não se permitem ver nada de bom no que os outros fazem. Só está bom o que ele faz e certo o que ele diz. Basta alguém elogiar um colega para que ele diga: “é verdade, mas...” Também estou de acordo com nosso querido Frei Davi. Depois de ter escrito, revendo esses itens acima, percebo que, com mais ou menos intensidade, também faço parte de alguns desses pecados e, consequentemente, preciso de conversão sim. Necessito de remédio para curar-me. O que me conforta é o fato de que tenho hoje consciência disto e acredito que posso me reabilitar. E reabilitando-me, torno minha fraternidade e nossa Paróquia um pouco melhor. Vamos ressuscitar! Celebrar o tempo da Quaresma e da Páscoa é reviver, é se revestir do homem novo! Coragem! Temos muito a crescer. Que a Páscoa aconteça em nós e sejamos luz a iluminar! Sejamos acolhedores, sinceros e fraternos. Desejo a todos, uma Feliz e Santa Páscoa! Passagem da morte para a Vida! Paz e Bem! Frei Cácio Roberto Petekov, OFMCap


Geral

www.paroquiadatrindade.com

Escola da Fé e Vida apoiada na pedagogia de Jesus: o amor

Com o lema “A Alegria nasce do Amor” (Bento XVI) e com mais de 350 pessoas inscritas, a Escola da Fé e Vida iniciou as atividades nos dias 03 e 04 de março. Relacionamento humano, autoestima e a perda do sentido da vida integraram o conteúdo do tema de abertura. Segundo Pe. Léo, todas as crises que estamos passando – econômicas, sociais, políticas, emocionais, morais e espirituais – são a externalização de uma única crise, a do amor. “Deus é amor: quem permanece no amor permanece em Deus e Deus permanece nele” (1Jo 4,16). Portanto, “amemonos uns aos outros, pois o amor vem de Deus” (1Jo 4,7).

Cremos que Deus é amor e como o mundo está mergulhado numa crise da falta de amor, precisamos conhecer Deus e seu projeto de salvação concretizado em seu filho Jesus Cristo. Sabemos que o amar exige sacrifícios e renúncias individuais. Só quem vive a experiência do amor de Deus se abre para o outro e assume o seu sofrimento. Com essa certeza, a Escola da Fé e Vida realiza as formações mensais com diferentes temas, como Cristologia, Mariologia, o Evangelho de Lucas, Família, Ecologia, Cidadania e o Sacramento da Eucaristia. Assim, a Escola busca exercitar o amor fraterno, a solidarie-

dade e a interação entre as diferentes pastorais, movimentos e serviços da Paróquia Santíssima Trindade. Com o compromisso de evangelizar e articular fé e vida, a Escola continua com as inscrições abertas na secretaria paroquial ou no site da paróquia. Caso você perca algum encontro, pode ter acesso aos resumos das palestras na secretaria da Escola ou por email. Ainda há tempo, participe desses momentos de formação que estamos preparando para você! Clélia Buriol Zanuzo

coordenadora da Escola da Fé e Vida

3

Dízimo, sua importância para a comunidade cristã

Nós, católicos, relegamos o dízimo a uma situação meramente financeira, reduzindo sua importância à comunidade e considerando apenas um assunto material. É certo e inegável que o dízimo deve ser o principal esteio financeiro de uma comunidade, mas sua importância vai além. O dízimo é, em primeiro lugar, ato de agradecimento à Deus, seguido dos gestos de partilha, caridade e solidariedade com os irmãos que precisam da ação da comunidade em auxílio direto. Mais importante ainda: precisam da ação da comunidade em suas necessidades religiosas como a catequese, Missas, exéquias, enfim, necessitam da ação da Igreja para a salvação das almas. Esta ação só acorrerá se houver recursos materiais necessários, locais para o culto, formação para os agentes de pastorais, manutenção da casa paroquial, e tudo o que for necessário para uma ação pastoral efetiva. Nossa igreja só existe se houver recursos, ministros para oficiar as atividades religiosas e sem dúvida, o povo, nossos atuais e futuros dizimistas. Poderíamos, aqui, prolongar-nos na necessidade do dízimo, mas desejamos que você se conscientize sobre a importância de ser dizimista, de dividir um pouco do que é seu, sem esquecer que tudo vem de Deus. Devemos fazer isto para o bem comum, pois com certeza você já utiliza para sua família e parentes mais próximos. Este é o caminho, mas o dízimo é mais. É uma partilha quase total, você oferta e delega à comunidade como aplicar melhor sua contribuição, sem esquecer que é um direito e até uma obrigação exigir uma prestação de contas. Se você tem mais interesse, a Igreja deseja a sua participação direta como membro de nossa Pastoral. Todos são bem-vindos e contamos com você.

Mais de 350 pessoas participaram das duas primeiras noites de formação

Antônio Girardi - Pastoral do Dízimo

Cronograma da Semana Santa na Paróquia

A Semana Santa, que começa com o Domingo de Ramos, é um momento muito forte para os cristãos. É chegada a hora do flagelo, da entrega de Jesus no Horto das Oliveiras, aproxima-se o momento da crucificação, morte e ressurreição de Jesus Cristo. A Paróquia Santíssima Trindade convida a todos para participarem das celebrações da Semana Santa com profunda reflexão e respeito Àquele que deu a vida para redimir toda a humanidade. Acompanhe o cronograma: 27 de março: Missa com bênção dos ramos na Matriz e P.C. de Maria às 18h e nas comunidades São Bento e São José, às 19h30, 28 de março: Missa com bênção dos ramos às 8h, na Matriz e São Bento. N. S. Aparecida, 8h30 Santo Agostinho, 9h30 N. S. Guadalupe, 9h45 Missa com procissão e bênção dos ramos na Matriz, 10h Missa com bênção dos ramos na Matriz às 18h e 20h De 29 a 31 de março e 1 de abril – Via-sacra da penitência na Matriz, às 6h30 31 de março – Exame de consciência e confissões na Matriz, às 20h 1 de abril – Quinta-feira Santa Das 14h às 18h: Atendimento de confissões na Matriz, São Bento e São José 19h30: Início do Solene Tríduo Pascal com a Missa da Instituição da Eucaristia e lava-pés na Matriz, São Bento, P.C. de Maria e São José. 19h30: Início do Solene Tríduo Pascal com celebração do culto e lava-pés na N. S. Aparecida. Após a Missa, início da Vigília Eucarística na Matriz, das 22h até 14h do dia seguinte. 2 de abril – Sexta-feira Santa Das 14h às 15h: Adoração pessoal silenciosa 15h: Celebração da Paixão do Senhor na Matriz, P.C. de Maria, São Bento, São José e N.S. de Aparecida Trazer crucifixo para a bênção 19h30: Procissão do Encontro com o Senhor Morto descendo da São José para a Matriz. Trazer velas

3 de abril – Sábado Santo 19h30: Solene Vigília Pascal da Ressurreição de N. Senhor Jesus Cristo na Matriz, P.C. de Maria, São Bento, São José e N. S. Aparecida. 21h30: Confraternização de Páscoa para pessoas que estão sozinhas ou impossibilitadas de passar com seus familiares, inclusive idosos e universitários. Inscrições na Secretaria Paroquial. 4 de abril – Domingo de Páscoa Matriz: 8h, 10h, 18h e 20h São Bento: 8h Nossa Senhora Aparecida: 8h30 Santo Agostinho: 9h30 N.S. de Guadalupe: 9h45


4

www.paroquiadatrindade.com

Ser Solidário

Casa da Criança celebra 22 anos de atividades Um trabalho que ajuda crianças e adolescentes a pintarem a vida com as cores da felicidade Mais um aniversário da Casa da Criança! Ao comemorar os 22 anos da fundação, no mês de março, podemos dizer que um longo caminho foi percorrido. É uma alegria saber que a maioria dos egressos da instituição completou ou completará um curso superior, pois receberam o incentivo para superar as dificuldades enfrentadas por crianças e adolescentes de comunidades empobrecidas. O acompanhamento continua dia a dia, seja dos muitos professores, atendentes de supermercado, pizzaiolos, balconistas nas mais diferentes áreas e também no Exército. A Casa da Criança acompanha 120 crianças e adolescentes que participam das mais diversificadas atividades em dois turnos. Elas aprendem artes plásticas, artesanato, têm aulas de canto, coral, teatro e música instrumental (violino e violão). Além disso, participam de ativi-

Crianças e adolescentes que superam dificuldades e trilham caminhos promissores

dades físicas e esportivas. Também recebem educação ambiental, apoio pedagógico (desenvolvimento cognitivo e melhor desempenho escolar), literatura, Hora do Conto e Poesia, alfabetização e matemática (construção de conceitos e desenvolvimento lógico matemático). Os espaços também

colaboram para um desenvolvimento integral com as opções da brinquedoteca (desenvolvimento lúdico, socialização e convívio entre pares), biblioteca (convivência e relação prazerosa com leituras e produções literárias), squash e tênis nas sedes das respectivas Federações. Aos sábados, no período da manhã, um

grupo de 20 adolescentes participa do curso de desenho Cartoon. No desenvolvimento de todas as oficinas está presente o sentimento de humanização cristã e o respeito às diferenças étnicoraciais, conhecimento e valorização das diversas culturas e tradições. A Casa da Criança nas-

ceu da aspiração das famílias do Morro da Penitenciária com a colaboração da Paróquia Santíssima Trindade. O objetivo é oferecer um espaço para atendimento sócio-educativo de crianças e adolescentes, enquanto seus pais trabalham. Hoje, o atendimento é realizado no contra turno da escola regular e são oferecidas cinco refeições diariamente: café da manhã, lanche das 10h, almoço, lanche das 15h e café para os participantes do período vespertino às 17h. Na atual administração construíram-se novos es-

paços, como o prédio de dois pavimentos que abriga salas de informática, dança, reunião, artes, administração e auditório, além da biblioteca e brinquedoteca. Todas estas melhorias foram possíveis graças à realização de parcerias, doações de pessoas e empresas sempre dispostas a cooperar. Parabéns a todos que colaboram para as melhorias e realizações da Casa da Criança. Somos gratos a todos. Venha nos visitar! Equipe da Casa do Morro da Penitenciária

Na Casa da Criança, elas recebem incentivo para a leitura

Brechó especial no Centro de Pastoral A Ação Social da Paróquia promoveu no dia 06 de março, mais um brechó especial, no Centro de Pastoral, em benefício das obras sociais. Com preços acessíveis, as pessoas compraram roupas, calçados, artigos de cama,

mesa e banho. No total, foram comercializadas, em média, 20 mil peças. O brechó especial é realizado a cada dois meses. Mas de terça-feira a sextafeira, das 14 às 17h, os produtos também podem ser comprados com preços

Doação recorde: 958 quilos de alimentos em dezembro

médios de R$ 1,00. Outra atividade da Ação Social é a doação de aproximadamente 80 cestas básicas para as famílias já cadastradas. A doação acontece toda primeira quinta-feira de cada mês. A coordenadora, Luzia Rosa de Oliveira, informou que a generosidade das pessoas têm sido intensa. “Quero agradecer a todos da comunidade que fizeram doações para a cesta básica de Natal, quando o recorde de 958 quilos de alimentos num único mês foi batido. Este fato histórico beneficiou 150 famílias da comunidade com cestas bem sortidas”, afirma

Preços foram bem atrativos no brechó da paróquia

Luzia. A pastoral também recebe doações de móveis e eletrodomésticos.

Anote na agenda

Brechó especial de inverno, 10 de abril, das 7 às 12h.


Vida Paroquial

www.paroquiadatrindade.com

5

Gestando para uma vida plena

da pessoa. A metodologia do trabalho é interativa e se fundamenta no Evangelho de João 10,10, quando o próprio Jesus declara que a vida deve ser cultivada em todos os seus aspectos: corpo, espírito e mente. Agimos com essa proposta premente e atual, sentiGestantes reunidas recebem atenção e informação das voluntárias mos o desafio para acolher, A afirmação “Eu vim para do programa Aleitamento da Fé e Vida. Os encontros anunciar, rezar e orientar que todos tenham vida e a Materno, tendo como meta a acontecem todas as quintas- as mães e famílias ea partenham em abundância” (Jo qualidade de vida e a redu- feiras, das 14 às 16 horas, tilhar com elas, ouvir o seu 10,10) situa a ação evange- ção da mortalidade infantil. no Centro de Pastoral da sofrimento e juntos buscar lizadora do grupo de volun- Hoje, com maior abrangên- Matriz. soluções. A solidariedade e tárias que atuam junto às cia, a integração acontece Os profissionais do HU e a informação são os nossos gestantes. também com a Unidade de do posto de saúde direcio- aliados nessa maravilhosa Desde 1995, a Paróquia Saúde da Trindade. nam as suas atividades para caminhada. Santíssima Trindade estabeO grupo das gestantes é o aspecto físico e orgânico Durante o ano, existem leceu parceria com a Mater- orientado por uma equipe da gestante e do bebê. A momentos especiais mais nidade do Hospital Univer- do HU, do posto de saúde e equipe “Fé e Vida” da Paró- intensos para multiplicar os sitário (HU) para dar atendi- por lideranças da Paróquia, quia prioriza a dimensão es- conhecimentos e o aspecto mento às gestantes, através através da equipe da Escola piritual, mental e emocional social (Campanha da Fra-

Capacitação da Pastoral da Pessoa Idosa

A Pastoral da Pessoa Idosa (PPI) cresce e se fortalece a cada dia na Paróquia Santíssima Trindade. No dia 27 de fevereiro, foi realizada a terceira capacitação para líderes com a participação de 19 voluntários. A Missa de “Envio dos Líderes Comunitários” marcou o encerramento do encontro. Presidida pelo Frei Moacir, foi marcada por momentos de intensa oração. Na celebração, o sacerdote motivou os líderes a exercerem sua missão com muito amor, dedicação e aconselhou a não desanimarem com os obstáculos que certamente encontrarão no decorrer da caminhada. O Frei também os parabenizou pela escolha do trabalho.

O ato simbólico do “Envio dos Líderes Comunitários” marca a apresentação dos novos líderes à comunidade. Eles são abençoados e encaminhados a trabalhar na missão de fé, amor e cidadania, sempre em defesa da vida. A Pastoral da Pessoa Idosa capacita líderes comunitários para fazer o acompanhamento das pessoas com mais de 60 anos, por meio de visitas domiciliares, em especial àquelas em condições de fragilidade, situação de pobreza e abandono. O lema da pastoral é baseado no Salmo 89,12: “Ensinai-nos a bem contar os nossos dias para alcançarmos o saber do coração”. Esta Pastoral tem por

objetivo assegurar a dignidade e a valorização integral das pessoas idosas, através da promoção humana e espiritual, respeitando seus direitos, em um processo educativo de formação continuada dos próprios idosos e familiares. A metodologia é fundamentada na partilha do saber e da solidariedade.

O papel do líder é fundamental para que a Pastoral esteja cada vez mais próxima aos idosos, transmitindo vida, dignidade e esperança. Parabéns a todos os líderes por terem a coragem de abraçar esta missão. Que Deus os abençoe! Osvaldina Zucco Weber – Coord. Paroquial da PPI

ternidade, Páscoa, entre outros). Outras atividades complementares ocorrem simultaneamente, conforme as necessidades e circunstâncias, como por exemplo, dança e exercícios físicos adequados às gestantes que são ensinados por uma

profissional de Educação Física. Mas não é só isso que a parceria realiza. Existem mais trabalhos significativos que serão partilhados em outras edições deste jornal. Maria S. Valenza

Pastoral da Criança precisa do apoio de todos

A Pastoral da Criança iniciou na Paróquia Santíssima Trindade em 1991, com a primeira capacitação ministrada pela coordenadora diocesana, Irmã Arlene. Na época, a coordenadora paroquial era Maria Valenza. Depois, a pastoral começou a atuar na Serrinha em 1992, mais tarde no Morro do Quilombo, Nossa Senhora Aparecida e no ano de 2000, com a chegada da Irmã Suzete, que coordenou até 2007, expandiu-se para o Pantanal.

Hoje com a nova coordenação está presente nas comunidades São José e Santo Agostinho e atende crianças desde a gestação até os seis anos de idade. Esperamos em Deus para que as pessoas venham ao nosso encontro e conheçam melhor este trabalho tão lindo deixado por Zilda Arns. São muitas as necessidade em outras comunidades e precisamos do seu apoio. Arcely da Silva Mariano coordenadora paroquial


6

Igreja

www.paroquiadatrindade.com

CPP tem a primeira reunião do ano

A prioridade do conselho é a campanha: “Ajude a consertar o telhado e o forro da Matriz” A primeira reunião do ano do Conselho Paroquial de Pastoral (CPP), da Paróquia Santíssima Trindade, aconteceu no dia 24 de março. Durante a reunião, coordenada pelo presidente do CPP, o Pároco Frei Cácio, os coordenadores dos conselhos de pastorais das comunidades e da paróquia assinaram as ações aprovadas na Assembléia Paroquial, realizada em 5 de dezembro de 2009. Como prioridade, foi lançada a campanha: “Ajude a consertar o telhado e o forro da Matriz”. Não foi estipulada uma quantia para a doação para que todos tenham a oportunidade de

fazer a oferta. O valor é determinado pela gratidão e fé de cada um, como Jesus destaca em Marcos 12,4144. A Paróquia é uma família, comunidade de amor: “Todos que abraçaram a fé eram unidos e colocavam em comum todas as coisas” (At 2,44). Nossa casa, a “Igreja Mãe”, precisa estar preparada para viver a experiência de fé, de família e de Palavra Divina. Como conselheiros do CPP, os representantes de comunidades, pastorais, serviços e movimentos aprovaram a campanha. O casal Aldo e Maria Helena serão os coordenadores, com a colaboração dos

conselheiros. O CPP agradece mais este ato generoso dos paroquianos e das pessoas que também farão sua oferta com muito amor. Imploramos à Santíssima Trindade, o amor, a paz e a bênção para todos. “O Conselho Paroquial de Pastoral (CPP) é o organismo representativo de toda a Paróquia, constituída por comunidades eclesiais (matriz e capelas). É sinal e instrumento de comunhão eclesial, lugar de encontro, de convergência, de diálogo e irradiação pastoral”. (art. 1º Regimento do CPP). Regina Schmitz – coordenadora do CPP

Matrículas abertas para a catequese As inscrições para catequesa de Eucaristia e Crisma estão abertas em toda a Paróquia (Matriz e demais comunidades) durante o mês de março. Se sobrarem vagas, as inscrições também poderão ser feitas em abril. Para a Eucaristia, a criança deve ter nove anos ou completar em 2010. E para a Crisma, 14 anos ou completar também neste ano. Os pais precisam levar a lembrança do Batismo ou da Eucaristia.

A catequese de primeiro ano começará em maio com encontros uma vez por semana. Na Matriz tem a catequese para adultos, maiores de 18 anos. A duração é de seis meses. Avise seus familiares e amigos. Evangelizar é um dever de todo cristão. Mais informações com o coordenador de cada comunidade. Bernadete R. Lisboa – Coord. Paroquial da Catequese

Adolescentes participam do Retiro de Crisma

Comunidade Shalom realiza retiro de carnaval na Matriz

Momentos de adoração, louvor e formação marcaram o Reviver, retiro de carnaval que a Comunidade Católica Shalom realizou na Paróquia Santíssima Trindade, de 14 a 16 de fevereiro. Com entrada franca, atraiu aproximadamente 150 pessoas, que participaram atentamente das pregações no salão paroquial da Matriz. O tema principal deste ano foi um pronunciamento do Papa Bento XVI:

“A alegria nasce do amor”. A pregação ficou por conta de Eveline (Vevê), missionária da Comunidade Shalom de Fortaleza. Nas salas do Centro de Pastoral aconteceram cursos e formações com temas específicos, como a Vivência do Amor na Família e Vida de Oração, além de outras. As crianças também tiveram espaço através do Reviverzinho, com brincadeiras, teatros e muita alegria.

Santa Missa e adoração ao Santíssimo Sacramento aconteceram todos os dias do retiro, que terminou com a celebração presidida pelo Arcebispo Dom Murilo Sebastião Ramos Krieger, scj. A Comunidade Católica Shalom agradece a todas as pessoas que contribuíram com o retiro e participaram, em especial, à Paróquia da Santíssima Trindade, representada pelo pároco, Frei Cácio, pelo apoio e carinho recebidos!

Festa em honra a São José

A Comunidade de São José, no bairro Serrinha, promoveu grandiosa festa, de 18 a 21 de março. Desde que a comunidade foi constituída, há 10 anos, esta é a primeira vez que a festa foi realizada em honra a São José. Nos anos anteriores acontecia somente um Tríduo na data do padroeiro. Nos dois primeiros dias, 18 e 19, a Santa Missa foi celebrada às 19h30, seguida de confraterniza-

ção. No sábado, 20, após a Missa, foram sorteados vários prêmios, como eletrodomésticos, da Ação entre Amigos. Com cartelas a R$ 5,00, muitas pessoas prestigiaram. E no domingo, a comunidade de São José realizou a procissão do padroeiro pela manhã, com saída do ponto final até a Igreja, onde uma Missa foi celebrada. A festa encerrou ao meio-dia, com um delicioso almoço.

A comunidade de São José agradece a todos que prestigiaram e colaboraram com a festa, que foi um sucesso! Outra novidade é que, a partir de agora, os fiéis contam com o CPC, o Conselho de Pastoral da Comunidade, que foi constituído e os membros já tomaram posse. Tem como coordenadora, Nadir Maria Guesser.


Franciscanos

www.paroquiadatrindade.com

7

Frei Moacir Busarello celebra o Jubileu de Ouro Frei capuchinho comemora 50 anos de vida religiosa e parte em missão para a Amazônia Frei Moacir Busarello, OFMCap, celebrou o Jubileu de Ouro de Vida Religiosa, no dia 9 de fevereiro, com uma Missa na Matriz. O Ministro Provincial, Frei Davi Nogueira Barboza, OFMCap, também estava presente na celebração. Na ocasião, Frei Moacir foi enviado em missão para a Diocese de Humaitá, na Amazônia. O trabalho, por tempo indeterminado, começa a partir de março. Natural de Taió, ele nasceu em

1940. Filho de Evaristo e Izabel Campestrini Busarello, ele é o primogênito dos 13 irmãos. Quando completou cinco anos de idade, foi preparado para o Seminário de Salete, Santa Catarina. Ainda criança, como coroinha, passou a acompanhar os capuchinhos que pregavam missões em Joinville. “Só me lembro da imagem com o hábito, a sandália, barbas e cordas. Então houve um despertar e eu disse: quero ser como um deles”, afirma Frei Moacir.

Freis, padres e o provincial Frei Davi presentes na Missa celebrativa

Aos 10 anos, ingressou no Seminário de Lacerdópolis, Santa Catarina. “Eu e mais 22 colegas de toda a região em cima de um caminhão rumo ao nosso destino”, cita. Depois, foi transferido para o seminário e o noviciado, ambos no Paraná, e aos 20 anos fez os votos temporários. A ordenação presbiteral aconteceu em 1966. Formado em pedagogia pela UDESC, Frei Moacir trabalhou como professor de geografia, história e filosofia, prestou atendimento às comunidades e foi vigário paroquial. Cursou Direito Canônico em Roma e foi Conselheiro do Governo Provincial e iniciador da Casa de Oração para os freis, em Curitiba. Exerceu o cargo de provincial por três anos. No final de 2003, é novamente transferido para Florianópolis. Atuou como vigário na Paróquia Santíssima Trindade e como assistente espiritual da Pastoral Universitária na UFSC. Continuou ministrando cursos e retiros. Em 2006, foi eleito presidente da Diretoria da Conferência dos Reli-

giosos do Brasil (CRB), seccional Santa Catarina. E em março de 2010, ao completar 50 anos de ordenação de vida religiosa, Frei Moacir parte para a missão na Amazônia. A comunidade agradece o período que o Frei Moacir permaneceu na Paróquia e deseja felicidades neste novo trabalho!

“A missão no coração da Ordem” Filme O jornal Voz Paroquial segue na divulgação, a cada edição, de alguns trechos desta belíssima carta

A Carta Circular a todos os Frades da Ordem dos Capuchinhos, que foi divulgada no final de novembro de 2009, tem como tema “A missão no coração da Ordem”. Dividida em vários assuntos, a carta aborda a maravilhosa vocação dos capuchinhos e reacende o ardor missionário de cada um. Acompanhe alguns dos temas:

Uma gloriosa história a contar - um sonho que leva longe “Eu quero partir, ir bem longe!” O jovem camponês apoiara o braço no cabo da enxada e dirigia o olhar ao longe...ao pai que o observava e questionou: “Os nossos campos são grandes, a família é numerosa e unida. Mas eu sinto que isto não me basta. Um dia eu partirei. Quero ser missionário”. Dizendo sim à vocação, o jovem Lorenzo deixou sua casa para entrar na ordem dos frades capuchinhos que lhe deram o nome de Guglielmo. Mais tarde, ele encontrou o Papa Gregório XVI que o designou para a missão em Gala, povo da longínqua Etiópia. Viveu entre eles por bons 35 anos, enfrentando toda a sorte de provas e de adversidades. Já se passaram 200 anos do nascimento do missionário capuchinho Cardeal Guglielmo Mas-

saia e neste aniversário somos convidados a nos interrogar: “Quanto é forte em mim o desejo de partir como o jovem Massaia e ir além do meu campo?”

A memória do passado nos prepara para o futuro Em 2009, celebram-se os 100 anos da morte de frei Bernardo Christen de Andermatt, Ministro Geral da Ordem de 1884 a 1908. Ele é quase um segundo fundador da Ordem, se empenhou a fundo para renovar a missão e fez sucesso com a sua ideia: “Uma Província - Uma Missão”, chamando novamente a atenção de toda a Ordem para o empenho missio-

nário dos capuchinhos.

Ser capuchinho é ser missionário

Título: À Prova de Fogo Diretor: Um filme dos irmãos Alex e Stephen Kendrick Gênero: Drama O filme conta a história do bombeiro Caleb Holt (Kirk Cameron). Caleb é um profissional exemplar, mas seu casamento não anda bem. Depois de aceitar um desafio proposto por seu pai (através do livro diário O Desafio de Amar), a fim de salvar o seu casamento, Caleb decide transformar o relacionamento com a sua esposa. Sua vida, então, começa a mudar e Caleb reacende a chama do amor em seu casamento pelo poder curativo da fé e de seguir adiante pelo lema dos bombeiros: “Nunca deixe seu parceiro para trás”. O filme traz ação e emoção para você e toda sua família.

Junto com estas memórias felizes, não esqueçamos que transcorreram oito séculos desde quando Francisco de Assis escreveu a sua primeira regra. São Francisco foi o primeiro entre os fundadores de uma ordem a pôr na regra “a missão”. Hoje, a Ordem trabalha em 103 países do mundo! Em 2009, assumimos a responsabilidade pelo Kuwait e temos uma pequena presença no Nepal. Frei Mauro Jöhri – Ministro Geral OFMCap

Dicas

Livro

Madre Teresa venha, seja minha luz Autor: Brian Kolodiejchuk Editora: Thomas Nelson É uma crônica comovente de sua vida espiritual, incluindo uma coleção de anotações e cartas que ela escreveu para seus conselheiros espirituais. A maioria delas nunca foram levadas a público. Baseado nessa correspondência, o Padre Brian Kolodiejchuk escreve uma história que vai prender a atenção dos leitores. Este livro revela, pela primeira vez, a profundidade e intensidade de sua vida. Mostra o retrato de uma mulher que, pelo seu trabalho de amor e caridade, torna-se uma das figuras mais amadas, admiradas e importantes da história.


8

Especial

www.paroquiadatrindade.com

Sete anos de apoio às famílias da Serrinha Dedicação e compromisso marcam o trabalho que necessita de mais voluntários A Casa São José foi inaugurada no dia 23 março de 2003 e viabilizada pela Ação Social da Trindade com o intuito de proporcionar um espaço de lazer, cultura, educação e assistência para as famílias da comunidade da Serrinha. Atualmente, a Casa atende 136 crianças de 6 a 14 anos e colabora com a educação, cuidado e proteção de cada uma no período oposto ao ensino regular. Desta maneira, previne os acidentes domésticos, a violência física, emocional e a exposição das crianças aos perigos das ruas e das drogas, características estas presentes na comunidade. O projeto não existe apenas para investir no desenvolvimento dos moradores da Serrinha e na melhoria da qualidade de

• Voluntários para ajudar no almoço das crianças (Das 12h às 13h); • Voluntários para auxiliar as crianças no apoio pedagógico; • Dentista para atender as crianças no consultório odontológico da Instituição; • Profissionais de diversas áreas para trabalhar com as crianças ou na manutenção da Casa (psicólogo, assistente social, educação física, línguas, recreacionista,

bibliotecário, informática, fonoaudiólogo e administração). Para obter mais informações ou simplesmente ser um dos muitos voluntários que precisamos, entre em contato pelo telefone 32343800. A Casa São José agradece desde já sua ajuda! Michelle Karine Setubal – coordenadora CSJ

Crianças e adolescentes aprendem artesanato de bonecas vida dos que ali residem. Mas, sobretudo, para incluir socialmente a população jovem e excluída e encaminhá-la à conquista da cidadania, respeitando e observando o repertório cultural da comunidade e mudando futuramente a realidade em que estão inseridos. A Casa São José atua nas áreas de: • Apoio pedagógico às ta-

refas escolares e hora do conto; • Teatro, dança, capoeira e judô; • Esporte, lazer e brincadeiras; • Espanhol; • Artesanato; • Informática; • Passeios; • Cinco refeições diárias; • Atendimento odontológico, psicológico e social.

Neste ano de 2010 buscamos: • Fundos para a construção de uma quadra de esportes, já que na comunidade em que a instituição está inserida não existem espaços amplos para o lazer; • Voluntários para produção de artesanato com as crianças ou para a venda nos bazares;

Na Casa São José, as aulas de informática garantem a inclusão digital

Edifício Voluntária Dona Cora Atendimento humanizado e com amor para àqueles que buscam saúde no Hospital Universitário

No último dia 02 de março, foi inaugurada a nova sede administrativa da Associação Amigos do Hospital Universitário (AAHU), o Edíficio Voluntária Dona Cora. Graças a parceria com a Receita Federal, o grande empenho da equipe de voluntários e a reitoria da UFSC, a obra foi concluída. O prédio leva o nome da fundadora do serviço voluntário no HU, Cora Coelho Duarte Silva. A denominação traduz o sentimento de gratidão a pioneira da Pastoral do Enfermo, na Paróquia Santíssima Trindade. E foi pela iniciativa da Paróquia e por senhoras da comunidade, lideradas por dona Cora, que prestavam apoio

espiritual aos pacientes, que em 1984 surgiu o Grupo de Voluntárias São Camilo de Lellis, no Hospital Universitário. O Serviço Social do hospital atuou como mediador e sentiu a necessidade de tornar esse grupo uma instituição que tivesse amparo legal para receber doações. Depois de muitas reuniões, no dia 11 de

setembro de 2001, foi oficialmente fundada a Associação Amigos do Hospital Universitário com a missão de preservar o HU como entidade pública, gratuita e de qualidade, oferecendo constante serviço de apoio social e espiritual aos pacientes, bem como proporcionando instalações físicas, favoráveis à recuperação

da saúde. E agora, com o Edifício Voluntária Dona Cora, os pacientes que vêm de muito longe para o tratamento médico vão ter um espaço para descansar entre uma consulta e outra. O piso térreo abrigará o Posto de Coleta do Banco de Sangue do Hospital Universitário. O primeiro andar está destinado

Os freis com D. Cora, demais voluntários do HU e membros da Paróquia

para o acolhimento a pacientes e acompanhantes vindos do interior do estado para atendimento médico-hospitalar no HU e no segundo andar ficou a sede administrativa da Associação. Uma obra da AAHU que constitui um marco na humanização do serviço hospitalar público em Santa Catarina.

Colabore: Bazar de inverno e produtos da Receita Federal Dias: 30 e 31 de março Local: Centro de Cultura e Eventos da UFSC Informações: 3721-8042

Jornal Voz Paroquial  

Jornal Voz Paroquial, edicao de abril de 2010

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you