Issuu on Google+

Agosto de 2012 | Nº 16

Venda Proibida

a célula que dá vida a sociedade Pág: 10-11

Paróquia

São Luis Gonzaga


Editorial

O assunto de todos os dias

“FAMÍLIA, a célula que dá vida a sociedade”, vai além da proposta editorial desta revista no mês das vocações. Acreditamos que o assunto nunca deixa de ser atual, visto que a sociedade moderna sempre encontra novos mecanismos para difundir seus ideais, que podem contribuir ou desagregar essa instituição. Culpar as mídias como os malvados da difusão de falsas ideo-

logias já saiu de pauta, o direito de escolha daquilo que queremos ver é na verdade a saída para preservar os bons valores dentro de nossas casas. Além disso, vemos que o diálogo e a interação entre esposas e maridos, pais e filhos e vice e versa é o conselho que todo mundo sabe, mas que nem todos gostam de seguir. Mas o mundo não está totalmente perdido, existem ainda fa-

mílias que reservam tempo para conversar, para rezar juntos, para se livrar dos problemas sociais. “Família, trabalho e festa” já dizia o Papa Bento XVI na sua mensagem para o Encontro Mundial das Famílias. Busquemos assim encontrar espaços para preservar o amor dentro de nossos lares. Boa leitura! Roberson Pinheiro

Sumário

12 13 15 16 17

Expediente

O papel de um Pai Cristão na família moderna Fotos da festa de São Luis Gonzaga em Brusque (SC) Você sabe quais são as atividades da Pastoral da Acolhida?

Contato: (47) 3351-1258 jornal@paroquiasaoluisgonzaga.com www.paroquiasaoluisgonzaga.com

Direção:

Brusque se prepara para a Semana da Família

Pe. Jair da Rodrigues Costa, SCJ a célula que dá vida a sociedade Pág: 10-11

p rodução

O convite para a tarde de lazer e eventos Capa

artigos

sACERDOTES

FAMÍLIA, a célula que dá vida a sociedade – pág 10-11

rua prof. rosinha campos, 52, sala 02, abraão - FLORIANÓPOLIS/SC FONE: 48 3365 1613 ATENDIMENTO@DOMINUSCOMUNICACAO.COM

JORNALISTA RESPONSÁVEL KETLIN DA ROSA - SC02821 - JP KETLIN@DOMINUSCOMUNICACAO.COM

reportagens Roberson Pinheiro pauta@DOMINUSCOMUNICACAO.COM

REV ISÃO eDUARDO bUGS

di agr a mação André kinal criacao@DOMINUSCOMUNICACAO.COM

5

Mensagem do Papa para o mês das vocações

7

Pe. Claudio Marcio Piontkewicz comenta sobre como descobrir sua vocação

8

t ir age m: 3 mil

Diácono Francisco Allein fala de serviço apostólico e missão pastoral

per iodicida de: mensal imp ressão: gráfica Coan

A Palavra - Agosto/2012

3


Mural Espaço do leitor

Sobre a Família Cristã “Família Cristã é viver a fé diariamente, através da leitura da Bíblia, da presença nas atividades da comunidade, da participação nas Celebrações Eucarísticas e através do testemunho de que realmente Jesus está presente no meio de nós. É necessário também educar os filhos, sempre voltados ao respeito com o próximo e colocando Deus como centro de nosso foco de viver.” Dirceu Schaadt - Ministro da Sagrada Comunhão e coordenador do CPC da Comunidade São Francisco de Assis Silvane Boaventura Schaadt - casados há 14 anos Larissa Schaadt - 10 anos - coroinha da comunidade Gustavo Schaadt - 8 anos - coroinha e padroeiro vivo da comunidade “Família Cristã tem que ter diálogo entre pais e filhos, ser perseverantes na fé, participar das Santas Missas e, sobretudo, ter Deus em seus corações.” Apolonia Marlete Valiatti - 56 anos Valcir José Valiatti - 59 anos Fernanda Valiatti - 25 anos Rosana Valiatti - 34 anos

“Para ter uma Família Cristã, a base deve ser Deus, tendo Jesus Cristo como rocha. Também é preciso ter uma vivência de oração, fé, compreensão e amor. Amor tanto na família como com os demais que vivem em nosso meio.” Gorete Aparecida Veneri - 40 anos Osnildo Veneri - 44 anos Eduam Gabriel Veneri - 14 anos

Horários de Missas Matriz São Luís Gonzaga De segunda-feira a sábado – 19h Domingo – 7h, 9h, 17h e 19h | 1ª sexta-feira do mês 7h Missa da Saúde – na 2ª terça-feira do mês – 15h30 Adoração ao Santíssimo Quintas-feiras – 6h30 às 18h30 | Primeira sexta-feira – 7h Comunidade Nossa Senhora de Fátima Sexta-feira – 19h Sábado – 18h Domingo – 9h Dia 13 de cada mês – 19h Comunidade Santa Rita 1ª Sexta-feira do mês – 19h Sábado – 19h Dia 22 de cada mês – 19h Comunidade Cristo Rei 1ª Sexta-feira de cada mês – 19h Domingo 8h30 Comunidade Nossa Senhora de Lourdes 1ª Sexta-feira de cada mês – 19h Sábado – 19h Dia 11 de cada mês – 19h Comunidade Nossa Senhora Aparecida 1ª Sexta-feira de cada mês – 19h Sábado – 19h Dia 12 de cada mês – 19h Comunidade Sagrado Coração de Jesus 1ª Sexta-feira de cada mês – 19h Sábado – 19h Missa da Esperança – 2ª quarta-feira de cada mês – 19h Comunidade São João Batista Domingo – 8h Comunidade Santo Antônio Sábado – 19h30 Dia 13 de cada mês – 19h30 1ª quinta-feira do mês – 19h Comunidade São José 1ª quinta-feira de cada mês 19h30 Sábado – 17h30 Comunidade Santa Paulina Sábado – 19h 1ª sexta-feira do mês – 19h Todo dia 9 de cada mês - 19h Comunidade São Francisco de Assis 2ª e 4ª domingo do mês – 9h

4

Agosto/2012 - A Palavra


Papa Bento XVI

As vocações, dom do amor de Deus

A fonte de todo o dom perfeito é Deus, e Deus é Amor – Deus caritas est  –; “quem permanece no amor permanece em Deus, e Deus nele” (1 Jo 4, 16). A Sagrada Escritura narra a história deste vínculo primordial de Deus com a humanidade, que antecede a própria criação. No Filho Jesus, Ele “escolheu-nos – afirma o Apóstolo – antes da fundação do mundo, para sermos santos e irrepreensíveis em caridade na sua presença” (Ef 1, 4). Fomos amados por Deus, ainda “antes” de começarmos a existir! Movido exclusivamente pelo seu amor incondicional, “criou-nos do nada” (cf. 2 Mac 7, 28) para nos conduzir à plena comunhão consigo. Em todo o tempo, na origem do chamamento divino está a iniciativa do amor infinito de Deus, que se manifesta plenamente em Jesus Cristo. O amor de Deus permanece para sempre; é fiel a si mesmo, à “promessa que jurou manter por mil gerações” (Sal 105, 8). Por isso é preciso anunciar de novo, especialmente às novas gerações, a beleza persuasiva deste amor divino, que precede e acompanha: este amor é a mola secreta, a causa que não falha, mesmo nas circunstâncias mais difíceis. Amados irmãos e irmãs, é a este amor que devemos abrir a nossa vida; cada dia, Jesus Cristo chama-nos à perfeição do amor do Pai (cf. Mt 5, 48). Neste terreno de um coração em oblação, na abertura ao amor de Deus e como fruto deste amor, nascem e crescem todas as vocações. Desejo que as Igrejas locais, nas suas várias componentes, se tornem “lugar” de vigilante discernimento e de verificação vocacional profunda, oferecendo aos jovens um acompanhamento espiritual sábio e vigoroso. Nas famílias, “comunidades de vida e de amor”  (Gaudium et spes, 48), as novas gerações podem fazer uma experiência maravilhosa do amor de oblação. De fato, as famílias são não apenas o lugar privilegiado da formação humana e cristã, mas podem constituir também “o primeiro e o melhor seminário da vocação à vida consagrada pelo Reino de Deus” (Exort. ap. Familiaris consortio, 53), fazendo descobrir, mesmo no âmbito da família, a beleza e a importância do sacerdócio e da vida consagrada. Que os Pastores e todos os fiéis leigos colaborem entre si para que, na Igreja, se multipliquem estas “casas e escolas de comunhão” a exemplo da Sagrada Família de Nazaré, reflexo harmonioso na terra da vida da Santíssima Trindade. Trecho da mensagem do Pontífice para o 49º Dia Mundial de Oração pelas Vocações.

Olhar de Fé destaques

Com histórias, jogos, curiosidades, várias dicas e muitas outras atrações, o Biblincando.com.br é mais uma opção de Portal Web para crianças. Todo o site é planejado para levar os pequenos à uma formação cristã e a terem consciência de bons hábitos. O projeto é administrado pela Comunidade Maria Mãe de Deus. Vale a pena acessar!

Fidelidade, amor e companheirismo são alguns valores evidenciados no filme “A Prova de Fogo”. Lançado em 2009 pela BV Filmes, a película conta a história de um bombeiro bem sucedido profissionalmente, mas que tinha graves problemas em seu casamento. Graças à indicação de seu pai, o marido começa a lutar pela reconstrução do seu matrimônio a partir de ideais cristãos.

Acesse nosso site

www.paroquiasaoluisgonzaga.com A Palavra - Agosto/2012

5


Obras Dehonianas

“A Deus me consagrei para servir a Igreja e a Congregação”

E

m entrevista para a Revista A Palavra, Padre Donizete Queiroz comenta um pouco sobre as expectativas da sua nova função. O sacerdote assume em 12 de agosto – dia em que se celebra o aniversário de morte do Pe. Dehon, fundador da Congregação do Sagrado Coração de Jesus – como provincial dos dehonianos na Região Brasil Meridional (BRM). A cerimônia será às 19 horas na Igreja São Sebastião, em Jaraguá do Sul (SC).

Pijamas que aquecem o corpo, o coração e a alma!

www.mensageirodossonhos.com.br

6

Agosto/2012 - A Palavra

Revista A Palavra: Como o senhor recebeu a notícia de que seria o novo provincial? Pe. Donizeti: Recebi a notícia com espanto e com certo temor. A responsabilidade é muito grande. Confio, porém, na graça de Deus e sei Foi pensando que ele não dá uma cruz assim e do rezando que maior que a caparenovei minha cidade que tenho de entrega e carregá-la. disse a Deus Não é fácil dizer um e ao meu sim quando superior: sim, tudo parece ir tão bem e aceito! a novidade está fora dos nossos planos, especialmente num cargo que envolve diretamente pessoas e uma instituição tão grande e complexa. Por outro lado, fiz uma escolha para a minha vida e a Deus me consagrei para servir a Igreja e a Congregação como religioso e sacerdote. Foi pensando assim e rezando que renovei minha entrega e disse a Deus e ao meu superior: sim, aceito!

Revista A Palavra: Qual a expectativa que o senhor tem para esta nova missão? Pe. Donizeti: Minha expectativa é servir da melhor forma possível à Igreja, à Congregação e, especialmente minha Província. Estou ciente dos desafios, mas sei que não estou só. Tenho um Conselho e assessores, e confio nos irmãos que me indicaram e me confiaram esta missão tão importante para a continuidade de nossa presença e missão na Igreja, como dehonianos. Revista A Palavra: Como é formado o Governo Provincial a partir de agora? Quantos membros devem compor? Pe. Donizeti: A estrutura de governo não muda, o que muda são os membros, as pessoas. O governo é composto pelo provincial, quatro conselheiros, um secretário e um tesoureiro. Temos ainda várias Comunidades locais com seus respectivos superiores e várias comissões com seus respectivos coordenadores que participam das reflexões, discernimentos e auxiliam o Governo Provincial a tomar as decisões.


Nossa vocação

De um apelo, o discernimento. De uma escolha, o seguimento!

Como toda criança que vai a catequese eu também participei na comunidade de Serra Alta em São Bento do Sul, minha cidade natal. Em uma das tarefas do catecismo estava a pergunta: o que você quer ser quando crescer? Como resposta, sem muita clareza e entendimento do que seria, respondi por meio de um desenho: padre! Atribuo esta resposta a vivencia religiosa de meus pais, a participação deles na comunidade, e os meus irmãos naquela ocasião eram coroinhas e eu também passei a ser. Com acompanhamento da catequista comecei a frequentar um “clube vocacional” com outros colegas, onde realizávamos alguma reflexão, oração e num certo dia fomos conhecer o seminário que alimentou o interesse de forma mais intensa. Ao retornar e compartilhar com meus pais meu interesse de ingressar no seminário senti-me apoiado. A partir de então comecei a pensar mais seriamente, e aos 12 anos de idade ingressei no seminário de Corupá. Eram muitos, adolescentes e jovens que lá estavam. O dia a dia era marcado pelos estu-

dos, trabalho, oração e lazer, que nos ocupavam intensamente. Passado a novidade do inicio, surgiu um sentimento forte: saudades da família, e não foram poucas vezes, as visitas dos familiares amenizavam um pouco! Confesso que foi um desafio a ponto de querer desistir e voltar para casa. Mas a liberdade que sentia, em parar ou continuar, dependia da minha decisão, foi motivo de força para superar estes momentos. A partilha de vida dos colegas e a convivência com eles, dos mais diversos lugares deste país, considero enriquecedoras pela diversidade cultural e o companheirismo que oportunizaram meu desenvolvimento pessoal e cultural. Tinha uma disposição grande de aprender: música, futebol, nadar, trabalhar, estudar entre outros afazeres. O seminário oferecia uma diversidade de entretenimento, além de situado em meio a uma beleza natural exuberante. Passado os anos iniciais, posteriormente ensino médio, postulantado, estágio, noviciado, filosofia, mais uma fase formativa de estágio, que realizei no Colégio São Luiz, período marcante, ao colaborar com meu aprendizado no ensino, e conhecer

pessoas que marcaram minha história. Na teologia, em Taubaté, pude pelos estudos aprofundar-me mais na Palavra de Deus e onde se consolidou a escolha definitiva de consagração. Os retiros mensais, o orientador espiritual, e a terapia, na fase da formação foram de grande valia! Entendo que a vocação à vida religiosa e sacerdotal, foi amadurecendo à medida que fui me conhecendo e me identificando com a missão. Neste caso, Pe. Dehon foi motivo de inspiração, os desafios que enfrentou, sua fé, ousadia e a coragem que cultivava. Por sua espiritualidade pude conhecer melhor a devoção ao Coração de Jesus e me consagrar. Em 2002, fui ordenado sacerdote. Tive a oportunidade de trabalhar nas atividades pastorais em São Bento do Sul, compartilhar, e ser, na medida do possível motivo de esperança, mediante minha vivência, a palavra de Deus e os sacramentos. Hoje minha missão prioritária é a educação, da administração ao ensino, busco servir, para contribuir no desenvolvimento do ser humano e da sociedade. Como fonte de inspiração e lema de ordenação que escolhi, deixo como reflexão a você leitor: Deus é amor! (1Jo 4, 8.16).

Entre em contato conosco!

47 3351 1258 47 3351 1063 A Palavra - Agosto/2012

7


Entrevista

O serviço d família e à Revista A Palavra – Desde quando surgiu o desejo de ser Diácono? Diácono Francisco – Todos nós somos frutos do meio em que vivemos. O meu desejo de ser diácono surgiu ainda muito novo, com a idade de catorze anos, quando da ordenação do diácono Paulo Rocha da comunidade Sagrado Coração de Jesus de Ivaiporã (PR). A partir dos trabalhos realizados por ele é que me encantei por este ministério.

Francisco

Allein, 56 anos, pertence à Comunidade Nossa Senhora Aparecida, da Paróquia São Luis Gonzaga de Brusque (SC). Ele é diácono desde 17 de setembro de 2005, quando foi ordenado após alguns anos de estudo. Em vista do mês das vocações, em entrevista, ele conta um pouco do serviço apostólico e da sua missão pastoral.

8

Agosto/2012 - A Palavra

Revista A Palavra – Quais os desafios encontrados no processo de formação do diaconato? Diácono Francisco – Foram muitos. Posso destacar alguns como, por exemplo, voltar à sala de aula e desta vez na presença de teólogos onde você tem que dar o melhor de si, deixar a Saiba Mais família por períodos maiores *Diaconia ve o que nunca havia acontecigrego DIAKO do, chegar para o pároco e respeito ao pedir dinheiro para pagar as por e com a despesas e assim por diante. constrangim perfeita con Revista A Palavra – Qual o ensinamen a importância que você vê Deste vocáb do Diácono para a Igreja, palavra Diác para as famílias e para a comunidade? *Múnus é um Diácono Francisco – O difunção ou c ácono é habilitado a servir ao funções de povo de Deus na diaconia* da espiritual ou liturgia, da Palavra e da carise exerce em dade, que são primeiras exifim espiritua gências da evangelização. A Fonte: Da Silva missão do ordenado está ligada Ordem e ofici da ao Cristo servo. Sua veste


dedicado à à comunidade característica é a estola que lembra a toalha do lava-pés na quinta-feira santa. É por isso que o diácono presta grandes serviços nestas dimensões, sobre tudo na formação de agentes das diversas pastorais e movimentos e isto fortifica a Igreja como um todo. Para as famílias, é possível prestar um atendimento particular pela graça de viver a dupla sacramentalidade. Na comunidade, ele está sempre à disposição das pastorais e movimentos nas suas necessidades.

Revista A Palavra – De que maneira efetivamente você busca ajudar a comunidade por meio do teu ministério? Diácono Francisco – O diaconato deve ser vivido primeiramente em família e depois na comunidade em do termo e na sociedade. Eu busco ONEO e diz servir a comunidade baserviço feito seada nos três múnus* amor, sem que é a liturgia, a palamento e em vra e a caridade. Como nsonância com ministro ordenado, conto de Cristo. loco-me presente na cobulo deriva a munidade, servindo nas cono. diversas pastorais, movimentos e ministérios uma atividade, tendo em vista levar uma conjunto de formação teológica e natureza prática de acordo com as u que ao menos necessidades. Acima de m ordem a um tudo, procuro não peral. der o enfoque principal Pereira A. Sacramento que é promover a unidaio eclesiástico. de e a salvação humana.

A

missão do diácono também passa pela família. Dona Inês de Nez Allein, 57 anos, é esposa do diácono Francisco e comenta sobre o apoio dado à missão do marido e da contribuição que o diaconato traz para o seu crescimento pessoal e espiritual. Revista A Palavra – Como você viu a escolha do seu marido em ser Diácono? Dona Inês – Recebi com alegria. Trabalhar na messe do Senhor é uma escolha bonita e que vale a pena. Revista A Palavra – Toda a família apoiou o desejo dele em ser Diácono ou encontrou desafios nesse novo caminho? Dona Inês – Sim. Todos ficaram contentes, pois sabíamos que era um desejo antigo. Os desafios existiram e sempre existirão, mas com oração e perseverança foram e serão vencidos. Revista A Palavra – Como tem sido a sua participação nos retiros promovidos pela igreja para as esposas dos Diáconos? Dona Inês – Eu participo de todos os retiros promovidos pela coordenação da Comissão Arquidiocesana do Diaconato Permanente – CADIP e também do encontro das esposas uma vez por ano. Isto reforça a minha espiritualidade e compreensão do ministério do meu marido. Agora a responsabilidade aumentou pelo fato de fazermos parte da diretoria da CADIP. Revista A Palavra – Você considera importante o trabalho que ele faz, como Diácono, na Igreja, na família e na sociedade? Dona Inês – Sim. Tanto é que eu assinei um termo autorizando a sua ordenação. E hoje percebo que fiz a coisa certa. Acredito no seu trabalho, sobretudo na orientação e formação das pastorais, gosto de participar dos batizados e casamentos que ele assiste. A Palavra - Agosto/2012

9


Os valore que movem as família Diálogo, interação e relacionamento são fundamentais para garantir o êxito dessa instituição

D

esde a década de 1950 a televisão faz parte da casa dos brasileiros. Com variados tipos de programa, o telespectador passa a ter no controle remoto a opção de entreter-se, aprender ou interagir. Dona Luzia, por exemplo, reserva um espaço do seu dia para estar à frente da TV, acompanhada dos filhos e do marido. Elege uma programação diversificada que inclui jornais, filmes, documentários e telenovelas com temáticas que edificam a sua família. A personagem do parágrafo acima é uma das várias pessoas que procuram na mídia conteúdos interessantes e enriquecedores para suas vidas. Longe de roteiros clichês como o homem casado que tinha mais duas amantes e a mulher que trai por vingança ou por interesses financeiros, existem também muitas outras opções na televisão aberta. Antes da chegada dos aparelhos de mídia (rádio e TV ), no interior das salas existiam mesas de centro e sofás que favoreciam o diálogo

entre as pessoas. Porém, com a modernização é necessário que as famílias encontrem novas alternativas de preservar estes espaços de interação. Dentro de uma estrutura sociológica, considera-se a família como a primeira e mais importante instituição da sociedade, àquela que é responsável pela transmissão de valores e pela socialização do indivíduo, como destaca o artigo “A família como instituição moderna” de Danielle Ramos e Virgílio do Nascimento. Neste pensamento o Padre Hélio Luciano, 32, coordenador da Pastoral Familiar na Arquidiocese de Florianópolis, chama a atenção para o entendimento da família não simplesmente como um evento biológico, mas como um encontro de relações onde se forma a imagem da sociedade. O leigo Tarcísio Miliorini, casado com a senhora Lourdes, revela que sempre aproximou a família de atividades conjuntas na Igreja. Assim, participar das celebrações

e das atividades da Igreja Nossa Senhora de Lourdes é algo comum para este casal juntamente com os filhos. O resultado dessa dinâmica em grupo é o favorecimento de um lugar de amor e respeito mútuo também dentro de casa. Questionado sobre os problemas de relacionamento nas famílias, Padre Hélio faz referencia às crises nos casamentos. “O fundamento base da família é o matrimônio. Portanto, a crise do matrimonio é uma crise da família, onde muitas vezes o homem ou a mulher perdem o desejo de doar amor um para com o outro. Desse paradigma foram surgindo outros problemas sociais”. Por outro lado, os valores cristãos contribuem com a preservação das boas relações humanas e do amor contínuo entre as pessoas. Por isso, a necessidade dos pais iniciarem seus filhos nessa dimensão religiosa, destaca o sacerdote. Sobre a participação ativa das famílias na Igreja, Dona Matilde Schlindwein, 72, explica que esse é um caminho “muito importante para a união familiar, pois através da dedicação e da fé é possível ter a prevenção de doenças sociais como as drogas, alcoolismo e a


es m as

1

1 - Os filhos do casal Tarcisio e Lourdes sempre estiveram junto com eles servindo na Igreja. 2 - “Família que reza unida, permanece unida”, enfatiza a matriarca Matilde Schlindwein.

2

Alternativa

desunião”. Ela é mãe de 6 filhos e se orgulha em dizer que, graças a formação religiosa, pôde construir um ambiente de companheirismo entre os membros da família, que se reúnem quase todos os fins de semana em sua residência. Independente dos valores

transmitidos pelas mídias e pela sociedade, a grande tarefa de educar ainda é responsabilidade da família. Preservar o bom relacionamento nessa instituição, pode ser a garantia de um futuro com menos problemas sociais.

Existem no Brasil mais de 10 canais católicos na televisão aberta. Entre eles se destacam os de alcance nacional como a TV Canção Nova, a TV Aparecida, a Século 21, e a Rede Vida, todas do Estado de São Paulo. A programação dessas emissoras inclui desde filmes até programas jornalísticos e de entretenimento, além das missas e momentos de oração. Para conhecer um pouco mais sobre elas, acesse os portais: tv.cancaonova.com tvseculo21.org.br tvaparecida.com.br redevida.com.br


P

Diocesano adreReligiosoe

Saiba Mais

A importância de um pai Tal como a mãe, o pai exerce papel fundamental na criação dos filhos. São notórias as marcas que permanecem na vida da criança devido à ausência paterna. Porém os efeitos podem ser revertidos, no decorrer do crescimento da pessoa, a partir das suas escolhas religiosas, de relacionamento ou até mesmo através de tratamentos com profissionais. “Na primeira infância a criança cresce muito manipuladora – quer tudo para si – e a figura paterna neste momento é importante para dar certo grau de limite nas escolhas do filho”, argumenta o psicólogo Leandro Silva. Lembrando que a mãe muitas vezes é quem cumpre esta função, porém ainda assim, não substitui o efeito que o homem poderia dar através de sua personalidade firme, justifica Leandro. Aos 07 anos de idade, Seno Inacio de Souza viu o seu pai falecer com um câncer no estômago. Ele é o terceiro dos sete filhos do senhor Carlos de Souza, que teve que educar as crianças vivendo numa realidade rural e sem muitas condições para manter a casa.

“Ninguém vai conseguir suprir essa falta, porque a saudade nunca vai embora, ela depois de um tempo só fica menor”, declara o senhor Seno, ainda emocionado pelas recordações. Ele lembra que a fase mais difícil de sua vida foi entre os 07 e os 12 anos, por não poder contar com a presença de Seu Carlos. “Muitas das decisões das crianças são espelhadas no pai. Time de futebol, por exemplo, preferências de comida e até escolhas mais complexas passam pela influência da figura paterna”, explica Leandro. A falta dessa pessoa, então, faz com que a criança tome outros referenciais para se identificar. Todavia a ausência de uma figura mais firme pode gerar sensações de insegurança, baixa-estima e irresponsabilidade. Nestes casos, a busca por um pensamento funcional* é uma boa alternativa. Recorrer à ajuda de um profissional, na própria religião e até mesmo boas amizades contribui nesse processo. “Apesar da perda do meu pai biológico, sei que Deus Pai nunca me dei-

*Pensamento funcional é quando se tem uma ideia positiva, dentro de uma realidade concreta. Assim, a pessoa não se julga como o pequeno desfavorecido, mas como alguém que tem capacidades de reverter situações adversas. A criança que perdeu o pai, por exemplo, precisa compreender que isto não é sua culpa. Pode buscar nas pessoas ao redor o apoio e a confiança para perceber que não esta sozinha. Ou ainda, concluir que há outros indíviduos que serão seu suporte. Seriam apenas, alguns pontos positivos desta situação.

xou, por isso deposito toda a minha força e confiança Nele”, com esperança reflete Seno. Hoje é ele que busca ser esse referencial de homem firme e de fé para os seus dois filhos. “Penso no hoje, quero dar aos meus filhos o que eu não pude ter”, revela.


Pequenas Sementes

Muitas oportunidades para servir A Igreja oferece diversas oportunidades para os leigos auxiliarem os sacerdotes no trabalho de evangelização. Assim, além da Pastoral Catequética, existem outros grupos ou movimentos que contribuem com o anúncio do Evangelho dentro da Comunidade. O fundamental é conhecer bem as pastorais, optar por aquela com a qual mais se identifique, considerando a sua vocação, além de servir ao Senhor com amor, alegria e dedicação. A coordenadora da Catequese na Comunidade Nossa Senhora de Lourdes, Ana Baron Abramovitz, orienta que para assumir o serviço pastoral, o leigo deve ter disponibilidade e se preparar. “Para ser catequista, em primeiro lugar a pessoa deve ser apaixonada por Jesus e seu Evangelho. Em segundo lugar, deve buscar conhecer sempre mais os ensinamentos de nosso Senhor, participando de retiros, escola de líderes, semana catequética e outras atividades de formação”, comenta. “Gostar de transmitir estes ensinamentos às crianças e aos jovens também é importante”, conclui. Nas comunidades da Paróquia São Luis Gonzaga é possível contribuir nas pastorais da Acolhida, Saúde, Comunicação, Ministério de Música, Ministério Extraordinário da Eucaristia, Grupos Bíblicos em Família, Dízimo, Liturgia, Juventude, entre outros. As crianças também tem espaço garantido na Pastoral dos Coroinhas. Converse com o Padre ou a liderança da sua comunidade para saber como você também pode ajudar! André Silveira

Ao centro a coordenadora da catequese Ana Baron, ao lado de dois de seus crismandos, no retiro promovido pela comunidade Nossa Senhora de Lourdes, entre os dias 29 de junho e 1º de julho no sito do Pime.

A Palavra - Agosto/2012

13


Em foco

Festa de São Luís Gonzaga No centro de Brusque, Paróquia celebrou seu padroeiro de 21 a 24 de junho. Deseja ver outros momentos acesse: www.paroquiasaoluisgonzaga.com

Tubos Pereira há quase 50 anos produzindo com garantia e qualidade em pavers, tubos, lajotas e demais produtos em artefatos de cimento.

14

Agosto/2012 - A Palavra


Discípulos

O trabalho essencial da Pastoral da Acolhida “Seja bem vindo!”, é a famosa frase de boas vindas dada pela Pastoral da Acolhida há mais de 15 anos na Comunidade Nossa Senhora de Lourdes. Hoje, sob a coordenação de Elias Kohler, os 20 membros da pastoral na Paróquia São Luis Gonzaga de Brusque, desenvolvem o trabalho de acolher as pessoas, especialmente antes das celebrações. Além de recepcionar os fieis, a Pastoral da Acolhida tem como objetivo receber, em primeiro momento, os sentimentos e anseios do povo de Deus; ser àqueles que também se esforçam para criar um ambiente fraterno antes dos encontros e testemunharem o Evangelho por meio de suas vidas, principalmente

onde diz: “Acolhei-vos uns aos outros, como Cristo nos acolheu para a glória do Pai” (Rom 15,7). O pré-requisito para fazer parte da Pastoral é o sorriso e a satisfação em receber alguém. “Quem tiver interesse em participar, pode nos procurar. A nossa única exigência é que a pessoa seja aberta ao irmão e esteja sempre disposta a acolher”, destaca o coordenador. Os que participam da Pastoral também se preparam para melhor servir a comunidade. Elias Kohler revela que, pelo menos uma vez por ano, acontece uma tarde de formação, além do curso anual de preparação para os ministros da acolhida. Andre Silveira

Agosto tem Assembleia O Plano de Pastoral da Arquidiocese de Florianópolis entra em sua fase final de produção. Após a coleta e análise de dados sobre a atual realidade da Igreja Católica, as lideranças puderam participar do processo e oferecer propostas de ação para os âmbitos arquidiocesano, comarcal e paroquial. As paróquias encaminharam o documento para as coordenações comarcais em maio. Em seguida, as comarcas selecionaram e aprovaram as propostas, que foram apresentadas na reunião do Conselho Arquidiocesano de Pastoral. Agora, nos dias 24 e 25 de agosto, o Plano Arquidiocesano de Pastoral será apresentado, estudado e aprovado na Assembleia Arquidiocesana de Pastoral.

Região 3 terá Oficina

A terceira edição da Oficina de Evangelização de 2012 acontece no próximo dia 18 de agosto. Será na Comunidade Santa Rita, na região pastoral 3, das 14 às 17 horas. É importante ressaltar que as oficinas são uma preparação para as pessoas que atuarão nas Missões Populares, que iniciam no dia 11 de outubro, na Comunidade São João Batista, bairro Bateas. A quarta e última edição das Oficinas de Evangelização será no dia 01 de setembro, na Comunidade Santo Antônio (bairro Volta Grande), da região 4.

A Palavra - Agosto/2012

15


Família paroquial

Um tempo para a família Entidades se unem para promover Semana da Família durante o mês de agosto “A capacidade educadora da família”, este o tema da Semana da Família promovido pelo Grupo de Proteção da Infância e Adolescência - Grupia, que chama à discussão o lema “e a educação de nossos filhos, como vai?”. O evento envolve diferentes grupos e entidades do município de Brusque. Conforme programação, a abertura será no dia 17 de agosto, às 9 horas, no Plenário da Câmara Municipal de Brusque (SC). As principais atividades da Semana acontecem no dia 26, com a Parada da Família, a partir das 15 horas. O trajeto da caminhada será entre a Praça da Igreja Matriz São Luís Gonzaga e a Arena Multiuso, onde será feita a celebração pela Família, a partir das 15h55.

Veja abaixo a programação da Semana da Família na Paróquia São Luis Gonzaga: DIA 11/08 (Sábado) 19h – Missa de abertura da Semana da Família Local: Igreja Matriz São Luís Gonzaga DIA 12/08 (Domingo) 09h – Missa especial para o Dia dos Pais Local: Igreja Matriz São Luís Gonzaga DIA 14/08 (Terça-feira) 20h – Palestra: A família na atualidade - Desafios e potencialidades Palestrante: Prof. Drª Darlene de Moraes Silveira (Unisul) Local: Auditório São Luís Gonzaga DIA 16/08 (Quinta-feira) 20h – Palestra “Sinais da Adolescência” Palestrante Ricardo Ramos Local: Auditório Paroquial São Luís Gonzaga DIA 17/08 (Sexta-feira) 19h – Sopão dos Amigos Local: Salão Paroquial São Luís Gonzaga DIA 19/08 (Domingo) 9h – EJAC (Encontro de Jovens Amigos do Crisma) Local: Auditório Paroquial São Luís Gonzaga A Semana da Família é promovida pela Pastoral Familiar da Paróquia São Luís Gonzaga e conta com o apoio dos seguintes grupos: Pastoral Familiar da Comunidade Nossa Senhora de Fátima, Grupos Bíblicos em Família, Grupo da Catequese de 1ª Comunhão, Grupo de Casais de 2ª União “O Senhor é o Meu Pastor” e Catequese da Crisma.

UMA EMPRESA AMIGA DA COMUNIDADE

Um simples gesto pode melhorar a vida de muitas pessoas. 16

Agosto/2012 - A Palavra


Agosto terá tarde de lazer e talentos Projeto deve apresentar artistas à Paróquia A Comunidade São José promove no dia 26 de agosto, uma tarde de lazer e talentos. O objetivo do encontro é proporcionar à comunidade um momento diferente, com muita alegria e divertimento, além de ser um espaço para a confraternização. A ideia faz parte de um projeto que visa enServiço contrar pessoas da coProjeto para uma tarde munidade que possam de lazer e talentos apresentar seus talentos Data: e dons no campo da mú26/08/2012 sica, dança, teatro, arteLocal: sanato, entre outros. Comunidade São José Durante a tarde, haRua Min. Lindolfo Collor, verá sorteio de brindes 1230, Brusque (SC). entre os participantes e Informações: também terá venda de (47) 3355-7728 ou (47) café com cuca, cachorro 3351-5322 quente e refrigerante a preço acessível. Todas as pastorais e movimentos da Paróquia estão convidados a colaborar. Mais informações através dos telefones (47) 3355-7728 com Ivete ou (47) 33515322 com Sílvia.

Comunidade realiza sorteio de prêmios

Confira abaixo os ganhadores do sorteio de prêmios do dia 07 de julho, realizado na Comunidade Nossa Senhora Aparecida, da Paróquia São Luis Gonzaga: 1º Prêmio - 1 Moto CG 125 FAN Vitor Antonio Sborz (Pomerode) 2º Prêmio - 1 Moto CG 125 FAN João Justino Torrezani (Santa Rita) 3º Prêmio - 1 Notebook Márcio G. Pinotti (Santa Rita) 4º Prêmio - 1 Notebook Inácio Sérgio Raiser (Santa Terezinha) 5º Prêmio - 1 Notebook Kauã Pietro Giraldi (Nossa Senhora de Lourdes)

Escolinha Dominical

Pais e responsáveis: todo primeiro domingo do mês, durante a Missa da Matriz São Luís Gonzaga, acontece a Escolinha Dominical. Voluntários, liderados por catequistas, promovem um momento de evangelização para seu filho, sempre na missa da manhã. É uma oportunidade a mais para que seu pequenino tenha contato com a pessoa de Jesus, de uma forma dinâmica e criativa. A próxima escolinha será no dia 04 de agosto, não deixe seu filho de fora dessa!

Entre os dias 29 de junho e 1º de julho, os crismandos da Comunidade Nossa Senhora de Lourdes fizeram um retiro no sítio do Pime. Os missionários da comunidade Maria Porta do Céu conduziram as palestras e a animação do encontro. A Palavra - Agosto/2012

17


Entretenimento Que tal um passo de dança novo?

Através do blog “Pescadores Kids” é possível aprender as canções do cd número 2, da Comunidade Católica Pescadores, feito exclusivamente para as crianças. O site também apresenta algumas coreografias para ajudar no entretenimento dos menores. Confira! Para acessar o blog digite: pescadoreskids.blogspot.com.br ou goo.gl/s6QJe

Esta é a galerinha do 1º e 2º ano da catequese da Comunidade São José. Eles seguem impulsionados pelos encontros, em busca do Cristo Eucarístico. Parabéns a esta turminha, e que possam permanecer sempre atuantes na comunidade e na Igreja!

18

Agosto/2012 - A Palavra

No dia 12 de agosto é celebrado o dia dos pais. Aproveite a data para fazer uma homenagem ao seu pai.


Contato Vocacional da Paróquia São Luís Gonzaga: Pe. André Borges da Silva Fone: 47 3351.1906 / 3351.1344

A Palavra - Agosto/2012

19



Revista A palavra - agosto