Issuu on Google+

WWW.DOGSOFPORTUGAL.COM dogsofportugal@gmail.com | dogsofportugal.wordpress.com | grupo “dogs of portugal” no facebook | www.youtube.com/dogsofportugal 09/2013

PRECISAMOS DE... Actidox! Este ano muitos dos cães que acolhemos tiveram febre da carraça, o que significa que que houve um aumento do consumo de Actidox (o antibiótico que é usado para o tratamento da febre da carraça). Ajudenos. Vá a uma farmácia comprar uma caixa e envie-nos! E, claro, doações financeiras também são bem-vindas.

E AINDA... Coleiras Scalibor! Existem mais de 400 cães no abrigo do Cantinho da Milu em risco permanente, por isso estamos sempre a precisar de coleiras Scalibor para prevenir tantas doenças que os mosquitos trazem. Cada coleira dura cerca de quatro a seis meses, por isso todos os anos precisamos mais de 1000! Ajude fazendo chegar até nós coleiras Scalibor. Obrigado!

Mapa da prevalência da Leishmaniose na Europa:

PROJETO DOP CONTRA A LEISHMANIOSE Na sequência de outros projetos ambiciosos do grupo Dogs of Portugal, surge agora um novo da responsabilidade da farmácia DOP que se foca numa doença frequente em Portugal: a Leishmaniose. O projeto tem por nome “DOP contra a Leishmaniose” e visa definir um Plano de Ação para prevenção, despiste e controle desta doença nos muitos animais abandonados que ajudamos, bem como informar / esclarecer sobre tudo o que envolve a doença. A Leishmaniose é uma doença infecto-contagiosa provocado por um parasita designado Leishmania infantum, que afeta o cão e o homem (além de outros animais), não existindo uma transmissão direta cão - homem. A doença é potencialmente fatal para os cães, que são o principal hospedeiro e reservatório do parasita. A leishmaniose canina é endémica em quase todo o território de Portugal continental, embora nem todos os cães infetados manifestem a doença. Este parasita é transmitido através da picada de um mosquito designado flebótomo, sendo a época de maior risco de transmissão os meses entre Maio e Setembro, meses de maior calor em que há mais flebótomos em formato adulto. Os principais sinais da doença no cão são a queda de pelo, nomeadamente em redor dos olhos, nariz, boca e orelhas; com a evolução da doença, há uma perda de peso significativa. Podem ainda surgir lesões e úlceras da pele que podem surgir em qualquer lugar, nomeadamente nas zonas que estão em contacto com o chão. Geralmente manifestam apatia / debilidade, podendo ainda ter diarreia ou vómitos. Se os cães não forem tratados e vigiados, irá desenvolver-se uma insuficiência renal crónica e invariavelmente a doença provocará a morte. Contudo, com o tratamento e acompanhamento adequado, podem continuar a ter uma boa qualidade de vida por muitos anos! De acordo com estudos de seroprevalência realizados em Espanha, França, Itália e Portugal, foi estimado que nestes países cerca 2,5 milhões de cães estão infetados com o parasita Leishmania infantum. Em Portugal estima-se que cerca de 110.000 cães estejam afetados, dados obtidos graças à “Semana da Leishmaniose”, um estudo epidemiológico do Observatório Nacional das Leishmanioses (em todo o território continental). O Projeto DOP contra a Leishmaniose tem como objetivos principais a diminuição da incidência de Leishmaniose e melhorar os cuidados prestados aos animais que já estão infetados. Para conseguir atingir os objetivos, este projeto organiza-se em 4 vertentes. A primeira vertente será a de informação, que é transversal a todo o projeto. A divulgação de informação por vários meios, dirigida aos donos de cães mas também à população em geral é uma forma de informar e esclarecer os vários aspetos desta doença. A vertente de prevenção será feita através da angariação de coleiras desparasitantes com a função repelente do mosquito que transmite a leishmaniose. A vertente controlo visa a angariação do maior numero possível do medicamento com o principio ativo - alopurinol -, que faz o controle da doença nos animais infetados. Já na vertente despiste pretende-se salvaguardar os animais não infectados, realizando analises clinicas que despistam a doença. A concretização deste projeto só será possível com o contributo de todos. Pode ajudar por exemplo na aquisição de alopurinol, porque infelizmente temos vários animais que ajudamos infetados com Leishmaniose que necessitam desta medicação diariamente. Todos os donativos são bem-vindos! Para mais informações sobre este projeto e como pode ajudar, contate-nos através do email farmaciadop.dop@gmail.com

dogsofportugal@gmail.com | dogsofportugal.wordpress.com | grupo “dogs of portugal” no facebook | www.youtube.com/dogsofportugal


ÚLTIMAS ADOPÇÕES

2ND GERMAN DOP SUMMER FESTIVAL

Durante o mês de Agosto foram adoptados 15 animais!

No dia 18 de Agosto comemorámos o segundo festival de verão do DOP Alemanha. Gostaríamos de agradecer aos donos do centro de dia canino “Klingenmuehle” pela cedência das instalações em Wiebaden-Breckenheim, nos arredores de Frankfurt. E um agradecimento especial a todos os que participaram do festival com seus cães DOP, dando-nos a oportunidade de rever todos eles. Este ano, não foi só a Milu, fundadora do Cantinho da Milu, que voou de Lisboa para Frankfurt, viajaram também vários membros do DOP. E foi para todos eles uma alegria imensa ver tantos cães e famílias felizes... a verdadeira recompensa pelo voluntariado com animais! Este ano, estiveram presentes 55 cães DOP em conjunto com os inúmeros amigos peludos com quem partilham casa e família perfazendo mais de 80 cães acompanhados por 123 pessoas!

Os sortudos foram: Astra, Chica, Ghandi, Gonzalez (agora Calvino), Helga, Maggie, Menina, Misha, Pixie, Roma, Ruca, Sumatra, Ursinha (agora Ursi), Victor e Zafran (agora Zaffy). Se adoptou um cão ou gato através do DOP, envie-nos fotos e notícias!

PRECISAMOS DE BOLEIA AÉREA Estamos sempre a precisar de voluntários para ajudar no abrigo, mas também pode ajudar de uma forma mais ocasional ao dar boleia (aérea) aos nossos animais! Ou seja, se for de férias ou em trabalho para alguma das cidades onde frequentemente temos adoptantes para os nossos cães, poderá levar um consigo! O DOP trata de toda a papelada do animal e dá apoio quer no aeroporto de partida, quer no de chegada; você apenas transporta o cão. Estamos sempre a precisar de boleia de Lisboa para Oslo, Copenhaga, Estocolmo, Bruxelas, Amesterdão, Frankfurt e Milão.

dogsofportugal@gmail.com | dogsofportugal.wordpress.com | grupo “dogs of portugal” no facebook | www.youtube.com/dogsofportugal


Newsletter092013 pt final