__MAIN_TEXT__
feature-image

Page 1

information management www.informationmanagement.com.br

Gestão de informações, documentos e colaboração corporativa

INFORMAçãO

ExTREMA

Ano 7 - Número 38 Outubro de 2013 - R$ 18,00

Chegou a era da

Artigo: As implicações do vazamento de dados da NSA


NESTA EDIÇÃO

NÚMERO 38 | OUTUBRO DE 2013

38

08

Diante do cenário de assoberbado por informações na área corporativa oriundas do Big Data, Cloud, Mobilidade, Mídias Sociais qual o foco correto? Com o que devese ou não preocuparemse os gestores das informações. Veja na matéria o que dizem os especialistas a respeito.

Entrevista Veja nesta entrevista com JohnMancini presidentee da AIIM, qual será o futuro das informações corporativas e como as empresas , em nível global, tem percebido esta mudança de paradigma diante da avalanche da Era da Informação Extrema.

12 13 74

UpFront Carreiras Crônica

Artigos 54 Sobre as exaptações

30

“I”de Inteligência Na Era do Conhecimento, a Tecnologia deve ceder lugar a Informação. E esta já trancendeu em muito o seu sentido original, passando a abarcar também uma questão essencial: a Inteligência. Saiba quais os fatores dessa mudança e como elas afetam a forma moderna de se fazer negócios.

tecnológicas Nicolas Jodal

56 O CIO está morto Walter Koch

58 A Informação Extrema em Papel

Wilton Tamane

62 Análise textual em

46

Documentos Digitais

Informação em todo lugar O futuro da Informação Extrema é mais extremo ainda do que podemos imaginar. Qualquer coisa em qualquer lugar irá produzir e enviar dados. Veja nesta matéria o alcance que isso tem nos negócios como o conhecemos hoje.

Angelo Volpi e Cinthia Freitas

64 Enterprise Information Management Daniel Dias Pinto

70 Gestão de Documentos não é só guarda de papel e de arquivos digitais Vicente Troiano

www.informationmanagement.com.br

SET / OUT 2013 | INFORMATION MANAGEMENT  3


CARTA AO LEITOR Publisher Eduardo David - eduardo.david@guiabusinessmedia.com.br Diretor Geral Arnaldo David - david@guiabusinessmedia.com.br Editora Susana Batimarchi - MTB 16.022 - susana@guiabusinessmedia.com.br Repórter Lucas Agrela - lucas@guiabusinessmedia.com.br Colaboradores Gilberto Pavoni Junior, Ana Lúcia Moura Fé e Sônia Martinez Revisão Mariana Pajuelo - MTB 49.801 mariana.pajuelo@guiabusinessmedia.com.br Diretora Comercial Sandra Mletchol - sandra@guiabusinessmedia.com.br Assistente Comercial Jéssica Alves - jessica@guiabusinessmedia.com.br

Bem-Vindos à Era da Informação Extrema

O

s profissionais da Informação estão sendo desafiados a repensar o quão crítica é a informação que detém em suas organizações e como elas devem ser capturadas, gerenciadas, integradas, analisadas, guardadas e recuperadas diante da avalanche de informações com que são inundados todos os dias. Estão sendo desafiados a ser “super-profissionais da informação”, estão sendo requisitados e demandados todos os dias em suas empresas por um número cada vez mais incontrolável de exigências de várias ordens, entre elas da governança ou legislação e também da área de negócios. Informação é o capital das corporações. A informação nasce em todas as frentes, seja dos pólos decisores, seja dos consumidores, usuários e clientes. O contexto de novos paradigmas para os negócios e mudanças diante do desafio que o Big Data representa, em tempos de cloud computing e de gestão - o grande passo para vivermos definitivamente rodeados pela Informação Extrema. O papel da TI diminui neste contexto, mas nada é muito certo ou decisivo. A tecnologia propulsora de inovações está dando lugar à chave-mestra do business: a Informação. Veja nas páginas a seguir o que o ECMSHOW 2013 apresenta em sua quarta edição, em São Paulo. Quais as principais discussões do mercado, quem o faz e, principalmente, quem aponta os caminhos para o sucesso. Prepare-se para estar integrado no admirável novo mundo da Informação Extrema. A todos uma boa leitura!

Susana Batimarchi Editora

Executivos de Negócios Carlos Ávilla - carlos@guiabusinessmedia.com.br Diretor de Arte Flávio Della Torre - flavio@guiabusinessmedia.com.br Assistente de Arte Wilson Hiramatsu Gerente Administrativo e Financeiro Tadeu Nunes - financeiro@guiabusinessmedia.com.br Assistente Administrativa Mariana Dantas - mariana@guiabusinessmedia.com.br Conselho Editorial Walter Koch, Alan Pelz-Sharp, Wilton Tamane, Daniel Dias Pinto, Rodrigo Montagner e José António Galves Colaboradores de Conteúdo Walter Koch, Alan Pelz-Sharp, Wilton Tamane, Jesse Wilkins, Thiago Cruz Soares, Marcelo Souza Silva, José Guilherme Junqueira Dias, Cinthia Freitas, José Antonio Galves, Atle Skjekkeland, Daniel Dias Pinto e Angelo Volpi INFORMATION MANAGEMENT é uma publicação da Editora Guia de Fornecedores Ltda - empresa de comunicação especializada em produzir e distribuir conteúdos jornalísticos para o mercado corporativo, através de publicações impressas e digitais, portais na internet, eventos e treinamentos profissionais. INFORMATION MANAGEMENT aborda as novas tecnologias, processos e estudos de caso sobre ECM/EIM – Gerenciamento de Informações e Documentos de uso Corporativo e todos os fatos mais relevantes da cadeia de valor deste mercado envolvendo todo o ciclo de vida da informação: Produção, Captação, Gerenciamento, Armazenamento, Preservação e Disponibilização. É dirigida a executivos e profissionais técnicos das áreas de negócios: TI, Administração, Finanças, Centros de Documentação – CEDOC, RH, Jurídico, Projetos, Logística, Suprimentos,Comercial, Marketing, Transportes, Engenharia, etc, nas 8 mil principais empresas dos segmentos: Bancos, Seguradoras, Manufatura, Serviços, Telecom, Saúde, Petroquímica, Mineração, Varejo, Automotivo, Construção , Agroindústria, Educação, Governo e Setor Público, entre outros. As informações contidas nas mensagens publicitárias publicadas pela revista é de exclusiva responsabilidade das empresas anunciantes. INFORMATION MANAGEMENT não aceita publicidade “publieditorial.” Os artigos assinados são responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião dos editores da revista. Todo o conteúdo da INFORMATION MANAGEMENT, revista e portal, é de livre reprodução, sendo necessária a citação da fonte, conforme legislação de direitos autorais. Marketing e Audiência Saiba como promover e valorizar sua marca, seus produtos ou serviços na INFORMATION MANAGEMENT – revista e portal. Solicite nosso Mídia Kit pelo e-mail comercial@guiabusinessmedia.com.br ou pelo tel: 11-3392- 4111 ramal 17 com Jéssica Alves Central de atendimento Assinatura anual: (06 edições) Brasil R$ 170,00. Outros países US$ 260,00. Para assinar ligue 11- 3392-4111 ramal 25 ou e-mail assinaturas@ guiabusinessmedia.com.br Redação: Para falar com a redação da INFORMATION MANAGEMENT ligue: 11-3392-4111 ramal 18 ou envie suas notícias para redação@ guiabusinessmedia.com.br Newsletter: Para receber notícias diárias sobre ECM/EIM (Gerenciamento de Conteúdo e Informações Corporativas), assine nossa Newsletter no endereço: www.informationmanagement.com.br Publicidade: Para anunciar na revista ou no portal INFORMATION MANAGEMENT, ou discutir uma estratégia de comunicação para aumentar as venda de seu produto ou serviço, ligue para 11-3392-4111 ramal 29 ou envie um e-mail para comercial@guiabusinessmedia.com.br. Eventos: Para informações sobre os eventos ECMSHOW – EXPO + CONFERENCE, ECM ROAD SHOW e SHAREPOINT 360º ligue para 11-33924111 ramal 16 ou e-mail eventos@editoraguia.com.br. Treinamentos Profissionais: Para receber a agenda de Cursos e Eventos sobre Gerenciamento de Informações Corporativas, ligue: 11-3392-4111 ramal 16 ou e-mail guiatraining@guiabusinessmedia.com.br Parcerias de eventos: GARTNER e CIAB/FEBRABAN, BITS – Business TI South America, FUTURECON. Distribuição Nacional Impressão: Neoband

Mídia Partner

Recicle esta revista

GUIA BUSINESS MEDIA – 22 anos promovendo negócios. Rua Anhanguera, 627 - 01135-000 – Barra Funda - São Paulo/SP Tel: 55-11-3392-4111 | www.guiabusinessmedia.com.br

4  INFORMATION MANAGEMENT | SET / OUT 2013

www.informationmanagement.com.br


Reduzir custos, aumentar a produtividade e integrar processos. Agora, essas são metas de curto prazo. A TOTVS, uma das maiores empresas de tecnologia do mundo, oferece soluções em software de gestão sob medida para transformar o seu negócio em 90 dias. Ligue para nossos consultores e experimente.

0800 70 98 100 www.totvs.com/eficaz /totvs *Proposta e escopo sugeridos pela TOTVS. Pacotes variam de R$ 31.164,96 até R$ 158.366,00 + manutenção completa a partir de R$ 352,00 ao mês. Pacotes incluem licenciamento de software, serviço de implantação e treinamento via e-learning para cada um dos pacotes disponíveis. Ofertas válidas até 31 de dezembro de 2013. Confira detalhes no site www.totvs.com/eficaz.


Prepare seu faturamento para Os melhores eventos para gerar negócios em um mundo repleto de tecnologias e que precisa urgentemente de gestão da informação já estão agendados.

DF 21 e 22 de Maio

Quarto ano consecutivo com cases de governo e empresas locais que estão mudando os rumos da gestão da informação no Brasil

RJ 6 e 7 de Agosto

Terceiro ano de sucesso na cidade que está transformando as informações em estratégias para crescimento durante os grandes eventos esportivos mundiais facebook/ecmshow

@ecmshow


a 2014

SP 23 e 24 de Setembro

Cinco anos de sucesso com keynotes internacionais, inovação, conhecimento, geração de negócios e ampliação de networking no maior congresso de gestão da informação da América Latina

Não perca essas oportunidades de mostrar sua marca e ter contato com um público seleto que está mudando os rumos dos negócios baseados em gestão da informação. Entre em contato conosco!

(11) 3392-4111

www.ecmshow.com.br

conteúdo comunidade negócios

Anote no seu planejamento e faça parte desse sucesso


entrevista

John Mancini

Por Susana Batimarchi

8  INFORMATION MANAGEMENT | SET / OUT 2013

www.informationmanagement.com.br


O lado de fora da caixa do ECM Keynote convidado para mais um ano na conferência referência do mercado brasileiro sobre gestão da informação e conteúdo corporativo – ECMSHOW 2013 – John Mancini, presidente da AIIM, analisa particularmente este momento de disruptura do mercado global e as novas proposições para os gestores da informação no mundo.

www.informationmanagement.com.br

Information Management Fazendo uma análise, em que momento da informação exatamente estamos vivendo (especialmente quanto aos gestores da informação e sistemas)? John Mancini - Impulsionada tanto pela integração das tecnologias de conteúdo bem como pela entrada de tecnologias de consumidor nas empresas, tem sido dramática a evolução para aqueles que compram sistemas de gerenciamento de conteúdo e como eles se aproximam dos decisores de compra destes sistemas. Em um passado recente, muito das seguintes premissas eram ou ainda são verdades – mas isto está mudando: O foco da TI tem sido a redução de custos. • Os executivos seniores estão sendo largamente esquecidos (um CEO me disse recentemente: “Eu via a TI como um grande emaranhado e só esperava que se desembaraçasse.”) • A segurança do emprego foi encontrada em meio à complexidade do sistema. • Como a mobilidade e o social entraram no mundo dos sistemas de registro (*Records Management), inicialmente, apenas a sua mera existência já é uma fonte de diferenciação competitiva. • As implementações de sistemas eram longas e pagas por despesas de capital (CAPEX).

• As habilidades técnicas em si mesmas tinham valor. IM - Na sua opinião as empresas realmente sabem o que fazer com suas informações? Elas estão entendendo como extrair valor delas para seus negócios? JM - As organizações têm tido por muito tempo os sistemas de contabilidade para gerenciar seus ativos financeiros. E sistemas de ERP para gestão de seus ativos físicos. E sistemas de recursos humanos para gerenciar seus ativos de “pessoas”. Agora estão acordando para o fato de que seus ativos de informações têm valor, e eles precisam implantar sistemas para gerenciá-los. IM - Quem cuida do Big Data, afinal? Os gestores estão preparados para lidar com isso? JM - Uma pesquisa recente conduzida pela AIIM mostrou que 70% dos negócios e dos profissionais de tecnologia têm alguma ideia sobre uma aplicação incrível para lidar com grandes volumes de dados que poderiam ser usados para ter vantagem competitiva, que poderia ser executada sem problemas no segmento da empresa ou executada sem interferir o compliance. Mas dadas as barreiras técnicas e a falta de conhecimento comum, a melhor abordagem é começar com um problema definido antes SET / OUT 2013 | INFORMATION MANAGEMENT  9


entrevista

de usar esta aplicação nos grandes volumes de dados, testar as habilidades do sistema e depois implementá-la. Implementar um aplicativo para Big Data requer grande perspicácia nos negócios, além de análise e direcionamento de business daquela organização, análise estatística – a expertise que uma empresa tem em seu pessoal, mas geralmente tudo isso não está centrado em uma pessoa. Não se pode esperar que os cientistas de dados possam fazê-los sozinhos. É necessário a combinação de ciência de dados, negócios, TI e conjuntos de habilidades de análise. Como os conjuntos de dados crescem, eles têm mais potencial, mas também tornamse menos confiáveis, sem o nível adequado de análise de especialistas a partir de tecnologias próprias, bem como uma perspectiva prática dos negócios. A aplicação incrível está lá fora, basta dar um tempo para resolver problemas reais do negócio, em primeiro lugar. IM - Você acredita que a carreira dos CIOs acabou? Se sim, quem estará encarregado da informação nas organizações? Finalmente o “T” está se separando do “I” da TI? JM - Este é certamente um momento desafiador para ser um CIO. Em termos simples, o CEO tem de acordar para a importância da tecnologia, e ele/ela está cada vez mais impaciente diante da complexidade e do custo do legado de sistemas de TI. Consideremos alguns dos seguintes pontos de uma pesquisa recente da Harvard Business Review e The Economist: “Quase metade dos CEOs acredita que a TI deva ser um commodity comprado, conforme necessário.”

John Mancini

“A informação é o nova moeda do mundo” “Quase metade da taxa de CEOs classifica seus CIOs negativamente em termos de entendimento do negócio e como aplicar a TI em novas maneiras para o negócio.” “57% dos executivos esperam mudanças significativas em suas funções na TI ao longo dos próximos três anos, e 12% prevêem uma reformulação completa de TI.” “Apenas um quarto dos executivos sente que seu CIO está desempenhando acima de seus pares.” Claramente, estamos em águas desconhecidas. IM - Qual será o futuro da informação no mundo? Você acha que países como o Brasil têm os mesmos problemas e visão sobre o gerenciamento das informações? JM - A informação é a nova moeda do mundo. Ela move tudo e transcende as fronteiras. Neste novo mundo tudo está se movendo para isso, muito do que se segue é ou será verdade e as organizações precisam alinhar suas estratégias com estas mudanças: • A missão central da TI está passando por uma metamorfose em direção à criação de valor. • Os executivos seniores estão muito mais cientes da tecnologia do que estavam antes. • A moeda do reino agora é a simplicidade ao invés de complexidade.

10  INFORMATION MANAGEMENT | SET / OUT 2013

• Estamos nos movendo rapidamente para ambientes onde a mobilidade e o social estão se tornando as apostas da mesa, em vez de diferenciais, em uma estratégia de TI das empresas. • O modo de compra usual é por partes ao invés de tudo de uma vez - em outras palavras, despesas operacionais em vez de despêndios de capital. IM - O que você, como especialista, pode aconselhar aos empreendedores brasileiros para os próximos anos sobre os cuidados e o gerenciamento de suas informações? JM - O gerenciamento de conteúdo está, certamente, mudando e “ECM” como definição de termo está se tornando mais estrito: • A divisão entre a informação estruturada e não estruturada está se mesclando; • Os processos começam a substituir o conteúdo como core dos negócios; • A convergência entre o social, móvel e a nuvem estão criando um “conteúdo” de valor no mercado consumidor; • É cada vez mais difícil determinar onde a “indústria” (NT: de ECM) termina e onde começa. O gerenciamento de conteúdo sempre foi visto pelo prisma de tecnologias - o que é. Eu acho que a gestão conteúdo, cada vez mais, será vista através do prisma do que ela realmente faz.

www.informationmanagement.com.br


Conheça a linha HP Officejet Pro X. O dobro da velocidade pela metade do custo. Tão eficiente quanto a impressão que você vai causar no cliente. A HP definiu um novo padrão para a impressão empresarial. Graças à revolucionária tecnologia HP PageWide, tanto as impressoras simples como as multifuncionais da série X oferecem impressões de qualidade profissional, com até 55 páginas por minuto em modo econômico pela metade do custo por página das impressoras coloridas se comparado às impressoras a laser. Saiba mais em hp.com.br/officejetprox

A partir de R$ 1.599,00 Custo por página R$ 0,03*

Compre em uma HP Store, na lojahp.com.br ou:

Kalunga: (11) 3347-7000 Nagem: (81) 2121-2000

Custo por página (CPP) comparado a multifuncionais laser em cores com preço aproximado abaixo de R$ 2.500,00 e impressoras laser em cores com preço abaixo de R$ 2.000,00 aproximadamente, informados pelo WirthConsulting.org em julho 2013. Preço de varejo estimado para o Estado de São Paulo. Preços em reais podem variar. Rendimento de ISO (International Organization for Standardization, saiba mais em http://www.iso.org/iso/home.html) baseado na impressão contínua no modo padrão e com base na participação de mercado conforme o IDC-Q1 2012. As comparações de CPP para suprimentos a laser são baseadas nas especificações publicadas pelos respectivos fabricantes para os cartuchos de maior capacidade. *CPP baseado no preço estimado de varejo dos cartuchos de tinta preta HP 970XL para o Estado de São Paulo e sujeito a variação de acordo com o preço do cartucho. Para obter mais informações: www.hp.com/go/learnaboutsupplies. ©Copyright 2013 Hewlett-Packard Development Company, L.P. As informações aqui contidas estão sujeitas a alteração sem aviso prévio. A HP não se responsabiliza por omissões, erros técnicos ou erros editoriais contidos neste documento. Imagens ilustrativas.


UPFRONT

IMAGING

Big Data

Tibco expande negócios no Brasil A Tibco é uma das principais provedoras corporativas de sistemas de análise de Big Data, com uma receita que ultrapassou US$ 1 bilhão em 2012. Com uma solução que oferece informações em tempo real para o gestor, após conquistar cerca de 4 mil clientes nos EUA, Europa e Ásia, a empresa expande seus negócios para o Brasil, Turquia, Rússia e Indonésia. Murat Sonmez, vice-presidente executivo de field operations da Tibco, fala a IM. Information Management: Quais são os objetivos da empresa atualmente, em âmbito global? Murat Sonmez: Estamos em um grande crescimento. Inicialmente, investimos em mercados estabelecidos, como EUA, Austrália, Cingapura e Japão. E neste ano, decidimos expandir nossos negócios para as áreas emergentes. Já estamos no Brasil há nove anos e já temos clientes importantes. Mas neste ano, vamos investir para aumentar nossa presença no país, bem como na Turquia, Indonésia e Rússia. IM: Em qual setor do mercado corporativo a Tibco investirá no Brasil? Murat Sonmez: 90% dos nossos negócios hoje giram em torno do Big Data. Com

a geração cada vez maior de dados, a Tibco vê uma oportunidade nesse mercado. É uma grande ameaça para ‘empresas do século XX’, que apenas armazenam dados em Murat Sonmez: um Data Center Vice-Presidente da Tibco. e os observam apenas depois que as coisas aconteceram. Isso é totalmente inútil. O que fazemos é analisar essas informações em tempo real para que o gestor possa tomar decisões antes que seja tarde demais. IM: Vocês já possuem escritórios no Brasil? Murat Sonmez: Temos, sim, são três: em São Paulo, Rio e Brasília. Temos cerca de 25 funcionários no país. Vemos uma grande oportunidade no mercado brasileiro. O Brasil tem uma economia e uma população dinâmicas, empresas estabelecidas de mídia, telecomunicações, fornecedores, bancos, etc, por isso, resolvemos nos dedicar ao país.

CERTIFICAÇÃO

Assinatura digital e seus benefícios A Certisign irá apresentar os benefícios e facilidades da assinatura digital para os profissionais de gestão da informação no Brasil durante o ECMSHOW São Paulo 2013. Através da comodidade de poder assinar documentos de qualquer lugar com a mesma validade jurídica, a assinatura digital reduz os custos em impressão e armazenamento, acelerando processos

12  INFORMATION MANAGEMENT | SET / OUT 2013

e organizando melhor os inúmeros documentos que o setor produz e precisa manter em arquivo. Isso tudo é possível através do Portal de Assinaturas Certisign, um sistema de serviços na nuvem que permite a assinatura de qualquer documento eletrônico, em qualquer local do mundo. Basta ter conexão com a internet e obter um Certificado Digital ICP-Brasil.

Fujitsu apresenta novo scanner Fornecedora de soluções baseadas em tecnologia da comunicação e da informação para o mercado corporativo, a Fujitsu apresentará, durante o ECMSHOW, um novo scanner da linha ScanSnap. O SV600 é o primeiro scanner da Fujitsu a digitalizar sem tocar a superfície do documento original. Além disso, o aparelho eleva a um novo patamar a operação com um botão, simples e intuitiva, que é marca registrada da série ScanSnap. Com funcionamento rápido, que permite digitalizações em 3 segundos, o SV600 digitaliza uma grande variedade de objetos, incluindo documentos encadernados ou grampeados até tamanho A3, tais como cadernos, jornais, catálogos, cartões de visita, materiais frágeis e objetos com até 3cm de espessura.

MERCADO

Kodak Alaris se dedicará ao mercado de Document Imaging Poucas semanas depois da Kodak anunciar que havia saído da concordata e iria focar em impressão comercial para recuperar sua receita, a empresa divulgou um comunicado aos fornecedores informando a entrada da empresa no mercado de Document Imaging e Personalized Imaging da Kodak Company, que se chamará Kodak Alaris. “Estamos entusiasmados por ter alcançado essa importante fase nos nossos negócios. Continuamos a trabalhar com empenho para construir a nova empresa e a notícia de hoje garante que o nosso plano está em curso”, diz o comunicado. Até que todas as formalidades estejam concluídas, a empresa continuará a prestar seus serviços aos clientes sob o nome de Kodak Company. No ECMSHOW, a Kodak irá apresentar o portfólio de equipamentos e serviços da nova fase da empresa, e realizará uma palestra sobre o novo rumo da companhia no segmento de Document Imaging.

www.informationmanagement.com.br


de o ã t s e G de o d a c os, r t e n e m Om u c o D e s e õ ç Informa e uma forma od d a e p a m iu! v a c n u n ê c o v e u q Um documento exclusivo

1

Para o

2 3

PROFISSIONAL DA INFORMAÇÃO Conhecer a abrangência de sua atuação e as possibilidades de expansão de seu conhecimento. Para a

EMPRESA USUÁRIA Identificar em quais áreas sua empresa ainda não está atendida com soluções para a gestão estratégica de suas informações. Para o

FORNECEDOR Descobrir novas oportunidades de negócios.

ACESSE O SITE E FAÇA O DOWNLOAD!

carreiras Eduardo Balam é o novo country manager da Tibco no Brasil, fornecedora de soluções de integração, análise de informações em tempo real, Big Data, entre outros. O executivo terá a missão de estruturar e expandir os negócios da companhia no país. Antes da Tibco, Balam desempenhou papéis em cargos executivos na Oracle, IntraLinks e OpenText. Cristina Palmaka é a nova presidente da SAP no Brasil. A exexecutiva da Microsoft assume o cargo de Diego Dzodan, que foi promovido para a liderança da nova região Sul da América Latina, tornando-se responsável pela empresa no Brasil, Peru, Bolívia, Chile, Uruguai, Paraguai e Argentina. Fernando Corbi é o novo diretor de vendas de canais na América Latina da Infor, fornecedora de aplicações empresariais e serviços. O executivo terá a missão de fortalecer e ampliar a estratégia de vendas por meio de canais da companhia, com foco em grandes mercados da região. Atualmente a Rede de Canais Infor conta com 40 membros na América Latina. Anthony Fernicola é o novo gerente de vendas global da Salesforce. O executivo é ex-vice-presidente sênior de vendas da Oracle, e assume o cargo com o desafio de expandir os negócios da companhia para grandes empresas e verticais. Kleber Oliveira é o novo gerente de canais da VMware no Brasil. A partir de agora, o executivo irá gerenciar todas as ações com parceiros, se reportando ao diretor de canais da VMware na América Latina, F.J. Gould.

informationmanagement.com.br


UPFRONT

BIG DATA

Big Data deve movimentar US$ 114 bilhões em 2018 Empresas do mundo todo irão investir cerca de US$ 31 bilhões em tecnologias de Big Data, de acordo com um levantamento da ABI Research. Em 2018, esse mercado deve chegar ao total de US$ 114 bilhões, crescendo em média 30% ao ano. Vislumbrando esse cenário, companhias como a IBM investem na oferta de soluções de análise de dados corporativos para utilizá-los de forma inteligente e agregar valor à tomada de decisões que visam tanto o melhor para o cliente, como para o fornecedor. Como extrair desses grandes volumes de dados novas oportunidades de negócios, novas tendências ou até transações fraudulentas será o tema

da palestra da IBM no ECMSHOW São Paulo 2013. A solução IBM Big Data, projetada para integrar e gerenciar a variedade, a velocidade e grandes volumes de informações, será o destaque da empresa no evento. “Estimamos que metade das despesas atuais com Big Data corresponda aos salários de profissionais. A outra metade será destinada ao pagamento de fornecedores de produtos e serviços”, disse Aapo Markkanen, analista sênior da ABI Research, no site da empresa. “Outra parcela grande do dinheiro é gasta com prestadores de serviços que crescem assessorando empresas ricas em dados, mas pobres em conhecimento.”

Optimize o que digitaliza! Aumente as capacidades do seu scanner e livre-se do papel!

A I.R.I.S, líder mundial em tecnologia de OCR e soluções para captura e digitalização, está lançando seu programa de recrutamento de Value Added Resellers.

Software de digitalização de documentos 14  INFORMATION MANAGEMENT | SET / OUT 2013 T130912-01

Impulsione o seu scanner de produção! Digitalize grandes quantidades de documentos a alta velocidade, classifiqueos por tipo de documento e transforme-os em arquivos comprimidos e indexados que possam ser modificados e sejam fáceis de compartilhar, arquivar e recuperar.

Optimize o que digitaliza! Converta as suas imagens em documentos pesquisáveis, estruturados e comprimidos.

A I.R.I.S. está procurando Value Added Resellers!

Entre em contato para saber mais sobre as nossas soluções pioneiras e para se tornar parceiro I.R.I.S no Brasil: bertrand.cambornac@iriscorporate.com

A solução de digitalização e de OCR mais avançada e fácil de utilizar que suporta os scanners mais populares e de alta velocidade!

Transforme o seu enorme volume de arquivos "básicos" em arquivos "inteligentes". As suas imagens ou documentos PDF podem ser automaticamente convertidos em arquivos pesquisáveis e editáveis ou em documentos adaptados para arquivamento a longo prazo. Pode também comprimir ou hiper-comprimir os seus arquivos. Assim, tornam-se simples de compartilhar e recuperar.

www.irislink.com

www.informationmanagement.com.br


UPFRONT

Colaboração

Redes sociais aumentam produtividade No mercado corporativo, a Microsoft tem focado seus esforços em redes sociais corporativas e softwares de colaboração com computação em nuvem. O SharePoint, mídia social da empresa, é um programa que oferece um ambiente de compartilhamento de informações, e que permite que funcionários façam sugestões e alterações remotamente. Uma pesquisa realizada na empresa mostrou que 51% dos profissionais de companhias de grande porte acreditam que as redes sociais corporativas aumentam a produtividade nos escritórios. A agilidade no compartilhamento de informações críticas com funcionários específicos e a possibilidade de repassar facilmente dados a todos são apontadas como

principais vantagens. 39% dos colaboradores de PMEs também afirmaram que o recurso seria benéfico. A Microsoft participa do ECMSHOW São Paulo, em outubro, onde estará disponível para fornecer mais detalhes sobre a ferramenta, bem como o software de produtividade com armazenamento em nuvem Office 365. No evento, Renato Citrini, gerente de produtos da empresa, falará sobre os benefícios do uso das redes sociais corporativas. Além do SharePoint, a Microsoft também possui o Yammer, que tem o conceito tradicional de uma rede social, e visa aproximar os colaboradores em um ambiente virtual com segurança corporativa.

O QUE O ONBASE PODE FAZER POR VOCÊ? Desde capturar e acessar a sua informação até integrar com os seus sistemas empresariais essenciais, tais como SAPTM e Microsoft OutlookTM, o OnBase faz tudo! Entre em contato conosco e saiba mais! E-mail: contato@hyland.com Telefone: (11) 2165-1440 www.hyland.com/pt-BR/

16  INFORMATION MANAGEMENT | SET / OUT 2013

www.informationmanagement.com.br


Biometria

Montreal. Pioneira no Brasil em projetos de GED/ECM. www.montreal.com.br BPO

Fábrica de So��are

GED/ECM

Help desk / Call center

Outsourcing

Print

Smartcards

in

o

i.n va (la o.v r 1 t in ar no Faze nov et vid r in are en c.). ade ova ) vt In con 2 P s e çõe d 3 ova tra rod m (l s, i v Int r a r n uz ei nt e z e rod exe ovo ir al s, co rodu m u c z p go s um zir ( uçã roc no tum ir es vo es a pa o , l ín lav de so , ar g te ua ras) um , ren s tr o . p e la aba var: p l ir m ho. eir a


UPFRONT

ImpressÃO

iGen150

Xerox apresenta novas multifuncionais Neste mês, a Xerox apresentou as multifuncionais D136 e a iGen 150, durante o evento Print 13, em Chicago. Com a primeira, os usuários podem escolher a velocidade da impressão e opções de servidor e acabamento, combinando com suas necessidades de produção. O aparelho imprime até 136 páginas por minuto, suportando uma produção ininterrupta de 4 mil folhas. Já a nova impressora digital Xerox iGen 150 oferece uma escolha de telas de linha, dando às máquinas controle total sobre a qualidade de imagem, independentemente da quantidade ou elementos - sejam eles

fotos, textos, cores e imagens. Com a iGen 150, a empresa promete um aumento de 25% na produtividade, uma vez que os usuários gastarão menos tempo com reimpressão, controle de qualidade e configuração do trabalho. “Qualidade de imagem digital a cores não é mais um jogo de adivinhação com a iGen 150”, disse Jeff Jacobson, presidente de Operações de Comunicações Gráficas da Xerox Corporation. A Xerox será uma das participantes do ECMSHOW São Paulo 2013, maior evento de ECM da América Latina,

18  INFORMATION MANAGEMENT | SET / OUT 2013

onde apresentará um conjunto de aplicações totalmente voltadas para a melhoria dos processos produtivos de negócios vinculados ao ciclo de vida dos documentos. Além disso, a empresa destacará importantes aplicações como Workflow de RH que funciona na nuvem; captura descentralizada de análise de contratos; automação de pagamentos de faturas - em parceria com a empresa TIS - , sistema de automação para abertura de contas a partir de multifuncionais EIP (exemplificado na ColorQube 8900) e aplicação de realidade aumentada com IPAD - em parceria com a empresa AKI.

www.informationmanagement.com.br


UPFRONT

CAPTURE

Solução de capture com foco em bancos, jurídico e RH A P3Image está disponibiliando uma solução de digitalização para os mercados de RH,Finanças e Jurídico, com storage em nuvem. Confira mais detalhes da nova solução na nossa entrevista com Marcelo Araújo, diretor comercial da P3Image

contabilidade e RH. Já as grandes empresas o setor de varejo também podem adotar nossa solução, assim como instituições financeiras.

Information Management: Qual é o foco da solução: grandes empresas ou PMEs?

Marcelo Araújo: A eliminação de papel: o documento já nasce digital. Por exemplo, em um financiamento, o agente fica na ponta, atendendo o público. Ele solicita os documentos do comprador e os digitaliza. Feito isso com o P3Scanet, eles vão para um central de empresa. O banco valida

Marcelo Araújo: Nosso foco é em pequenas, médias e grandes empresas. No caso das PMEs, o P3Scanet pode ser usado em escritórios de advocacia,

20  INFORMATION MANAGEMENT | SET / OUT 2013

IM: Quais são os benefícios que a solução pode trazer aos clientes?

essa documentação e até o crédito. Então, o agente recebe a autorização de repassar documentos para consumir assinar e escanea-os novamente para uma guarda digital. No entanto, se necessário, podemos armazenar documentos físicos ou realizar formalização de contratados de crédito digitalmente. IM: Como é o processo de implantação? Marcelo Araújo: O processo é rápido e grande parte é feita diretamente pela internet. A instalação dos produtos é simples e pode ser feita pela própria equipe de TI da empresa contratante.

www.informationmanagement.com.br


CONHEÇA A NOVA LINHA DE SCANNERS DE DOCUMENTOS EPSON. Uma solução ideal para cada necessidade.

Novo software Document Capture Pro:

Possibilidade de conexão em Rede*:

- Interface intuitiva. - Digitalização direta para o Google Docs™, Sharepoint e outros serviços na nuvem. - Separação automática de lotes e muitas outras novas funcionalidades.

Acessório opcional que permite conexão direta em rede e compartilhamento do scanner entre diversos usuários.

PERFORMANCE NA SUA EMPRESA. Central de Atendimento ao Cliente Capitais e Regiões Metropolitanas

4003-0376

Outras Localidades

0800 880 0094

*Disponível somente para alguns modelos.

Para obter mais informações sobre os programas ambientais da Epson, visite www.epson.com.br/meioambiente.

www.epson.com.br


UPFRONT

Documentos

Impressoras com ECM A Oki, fornecedora de outsourcing de impressão, lançou uma série de impressoras multifuncionais voltadas para o mercado corporativo, além de um inédito sistema chamado Oki sXP para integração de soluções de fluxos de documentos com os novos produtos. A nova linha de produtos será apresentada no Congresso de gestão da informação ECMSHOW São Paulo 2013, em outubro. A multifuncional MPS5502mb, que imprime 55 páginas por minuto em preto e branco, será demonstrada no evento. As impressoras Mps5502mb, MPS5501b e MC780, que têm configurações potentes de hardware, já estão disponíveis no mercado. Elas possuem o sistema chamado

22  INFORMATION MANAGEMENT | SET / OUT 2013

sXP (smart Extendable Platform), que permite a integração com os principais softwares de gestão de documentos do mercado. O usuário pode efetuar o login aproximando um crachá ou fazendo a autenticação diretamente no painel. Também é possível liberar, cancelar e visualizar informações sobre um documento. Com a novidade, desenvolvida em linguagem .Net, a Oki vai oferecer aplicativos personalizados para seus clientes, de acordo com suas necessidades. Os canais de vendas da empresa ficarão responsáveis pela função. Além disso, os equipamentos já vêm com aplicativos embarcados para os segmentos de varejo, educação e RH.

Sérgio Horikawa da OKI “Esse é um momento especial em que imaginamos estar iniciando uma nova etapa na empresa, nos tornando significativos no mercado de soluções de impressoras”, afirma Sérgio Horikawa, presidente sênior das Américas da Oki.

www.informationmanagement.com.br


UPFRONT

Sustentabilidade

PREMIAÇÃO

RH paperless A SML lançou a solução SML Gestão de Pessoas, com foco no mercado de RH. A tecnologia automatiza processos de seleção, admissão, desligamento de colaboradores e até mesmo prontuário eletrônico. A novidade substitui toda a circulação de documentos físicos por eletrônicos, aumentando a velocidade do fluxo de processos corporativos, gerando economia para as empresas e visando diminuir o impacto ambiental. O SML Gestão de Pessoas auxilia no gerenciamento de documentos e processos, destacando BPM, integração com sistemas legados e plataforma Web em Cloud Computing, assim como minimização de problemas trabalhistas e dos riscos de perda ou extravio de documentos físicos. A solução também favorece a criação do

24  INFORMATION MANAGEMENT | SET / OUT 2013

prontuário eletrônico de colaboradores, disponibilizando todos os documentos e informações de atuais e ex-funcionários. Essa e outras tecnologias corporativas da SML serão apresentadas no ECMSHOW São Paulo 2013, o maior congresso de gestão da informação na América Latina, que acontece em 8 e 9 de outubro na Fecomercio. Segundo Oerton Fernandes, diretor comercial da SML, o ECMSHOW atende às necessidades do setor: “Há muito precisamos de um evento focado nessa atividade, que favoreça e divulgue o mercado e as empresas do setor, de todos os portes e nacionalidades, criando um espaço para apresentação de tecnologias que melhoram o dia a dia das instituições”, afirma.

Prêmio Intranet Portal O Prêmio Intranet Portal concluiu sua 5ª edição em agosto, com um recorde de casos concorrentes. Foram entregues 11 troféus, sendo 9 nas Categorias “Conteúdo”, “Colaboração” e “Integração em TI” (primeiro, segundo e terceiro lugares), além de dois prêmios máximos (Grand Prixs). Os premiados Grand Prix na categoria Organizações Não-Privadas - Câmara dos Deputados e na categoria privada a VR. Os premiados na Categoria Conteúdo foram: SEBRAE-AL; MARISA e MAGAZINE LUIZA. Na categoria colaboração: ANS, SEBRAE-AL e COSIN. Na categoria integração em TI: MARISA, MAGAZINE LUIZA e ESSENCIS.

www.informationmanagement.com.br


UPFRONT

In Memory

HP tem solução de Big Data com SAP Hana A HP recentemente formou uma parceria com a SAP para lançar uma solução de Big Data, acelerada pela tecnologia de database in-memory Hana. A novidade permite que as organizações analisem o Big Data e passem a utilizar insights em tempo real, sem a necessidade de investimento significativo para a montagem de uma ampla estrutura analítica. Combinando a experiência da HP em análise e gerenciamento de informações com a plataforma em tempo real da SAP, as empresas podem aproveitar os benefícios da análise e computação na memória para lidar com quantidades significativas de

26  INFORMATION MANAGEMENT | SET / OUT 2013

dados e tomar decisões rapidamente. No ECMSHOW São Paulo 2013 a empresa irá expor esse e outros serviços para o mercado corporativo, além de realizar uma palestra sobre os

diferenciais da solução de outsourcing de impressão da HP, ministrada por Celso Comissoli, especialista em soluções de impressão e sistemas pessoais.

www.informationmanagement.com.br


Aprenda a gerenciar as informações e documentos de sua empresa com os programas de capacitação da Guia Training. Treinamentos em todas as fases do ciclo de vida da informação

Certificações

TurmAs in company sob medidA pArA empresAs em Todo o brAsil

aiim Ecm cErtiFication é a certificação mais importante do mundo na área de Gestão da informação criada pela Aiim em três níveis:

Ecm practitionEr

Treinamento presencial de 2 dias. Tem o objetivo de fornecer uma sólida formação sobre estratégias, métodos e ferramentas para a gestão de informação.

consulte próximas turmas

turmas em Formação

Ecm SpEcialiSt

Treinamento presencial de 2 dias. Cobre as melhores práticas globais para implementação de projetos de eCm

consulte próximas turmas

realização em parceria com:

Ecm maStEr

Treinamento presencial de 2 dias. Consolida a formação em eCm, unindo os fundamentos do eCm practitioner e eCm specialist e a sua implementação, a um estudo de caso.

comptia cDia+

Treinamento oficial no brasil. Apresenta as melhores práticas para a implantação de projetos de gestão de documentos

consulte próximas turmas

consulte próximas turmas

inscreva-se antecipadamente em uma das turmas em outros treinamentos em eCm, document management, Capture, records formação e ganhe até 25% de desconto no valor do management, segurança da informação, bpm, e-discovery, enterprise 2.0, Certificação digital, Knowledge management entre outros treinamento.

ine

n-l O o s r u C

FUnDamEntoS Da DiGitaliZaçÃo

Aprenda passo a passo a criar um projeto de digitalização e documentos saiba como dimensionar o ambiente, preparar os documentos e escolher equipamentos e softwares necessários. público-alvo • Responsáveis pela elaboração de projetos de digitalização de documentos. • Empresários ou executivos que planejam um novo negocio ou expansão do escopo de serviços. • Gerentes/Supervisores de Operação de biros de digitalização. • Gerentes ou responsáveis pelo Depto de Compras.

i n F o r m ac õ E S E i n S c r i ç õ E S : Te l : ( 1 1 ) 3 3 9 2 - 4 1 1 1 ( s ã o pa u l o ) 0800-7774111 para as demais regiões w w w. g u i a t r a i n i n g . c o m . b r

a a Ganh D n i a ê voc correio ressa via

Imp • Apostila ado • Certific ao de acesso • 30 dias to online n treiname da Revista Gratuíta GemeNT ra tu NA • Assina A TioN m iNFormA


Inside business Por Susana Batimarchi

No fluxo da modernidade A TOTVS agrega ao seu vasto portfólio uma nova versão de plataforma para gestão de processos, documentos e identidade com interface colaborativa e hospedagem na nuvem para atender a um amplo espectro de empresas.

F

azer a diferença no mercado hoje é fundamental para ter uma grande receptividade pelos usuários de tecnologia. O nível de maturidade das empresas nacionais hoje já permite que suas escolhas sejam amplas, e os tomadores de decisão estão atentos às facilidades e flexibilidades que as novas plataformas podem oferecer. Na esteira desse desenvolvimento, a TOTVS, empresa brasileira de desenvolvimento de softwares de gestão empresarial, está apresentando uma nova vicê-presidência criada para fortalecer uma terceira linha de negócios – a de plataformas. Além das linhas de software e serviços, consultoria de negócios e em TI, a área já nasce embasada na experiência da empresa desenvolvida em diferentes pólos tecnológicos como São Paulo, Joinville e do Labs da companhia localizado na Califórnia/EUA. Assim o Fluig chega ao mercado, inserindo nesta plataforma de gestão a unificação de processos, documentos e identidade. Como já é tradicional na TOTVS, a escolha do nome da plataforma também não se deu por acaso, mas é fruto de um estudo. O nome Fluig se origina na palavra “fluido” mais “ig”, que significa água em tupi, remetendo-nos à ideia de um mundo

28  INFORMATION MANAGEMENT | SET / OUT 2013

líquido, fluído e em constante transformação, fruto de mais de dois anos de estudo para sua apresentação ao mercado. O lançamento do Fluig levou a uma reorganização do portfólio da empresa, que agora está dividido entre as ofertas da plataforma Fluig e ofertas especializadas voltadas para os principais segmentos de mercado. Atualmente, são atendidos dez segmentos: Agroindústria, Manufatura, Distribuição e Logística, Varejo, Financial Services, Construção e Projetos, Jurídico, Educacional, Saúde e Serviços. “A ideia era trazer tudo que tinha característica de plataforma e que fosse agnóstica, com diferentes graus de maturidade para uma só vice-presidência. Trabalhamos tanto no desenvolvimento quanto na área comercial e no marketing formando assim uma área de negócios completa. Reunimos o já amplo portfólio de ferramentas da empresa nesta nova unidade de forma que obedecesse a princípios essenciais para a empresa e seus clientes como a facilidade do SaaS, produtos que se integram a qualquer outra solução de mercado e que fossem completos pelas ferramentas de gestão, essenciais aos negócios de hoje”, explica a vice-presidente de Negócios da TOTVS, Marilia Rocca. Esta nova plataforma traz como prin-

www.informationmanagement.com.br


Marilia Rocca: Vice-Presidente da Fluig

cipais funcionalidades as tecnologias Gestão de Documentos, Workflow, BPM, ESB, IDM, Mall e Analytics, todas integradas com conceitos de rede social, interface colaborativa e hospedagem na nuvem. A solução nasceu global e funciona como interface para qualquer ERP do mercado, dentro do conceito agnóstico e contextualizado que a empresa imprimiu desde sua concepção tornando a gestão das informações corporativas mais rápida, simples e prática: tudo em um só lugar. Dentro dessa nova frente de trabalho, o Fluig foi apresentado durante o Universo TOTVS, evento anual da companhia, realizado em São Paulo em meados de junho deste ano. “O Fluig é uma plataforma agnóstica de gestão, com

www.informationmanagement.com.br

interface única de comunicação colaborativa. Desenvolvida 100% como SaaS (software como serviço), ela armazena todo o conteúdo na nuvem e tem em seu DNA a própria mobilidade. O usuário acessa a informação, com segurança, a qualquer hora, em qualquer lugar e em qualquer tela”, como explica a executiva. Para isso, o Fluig coloca à disposição de seus usuários uma APP Store, onde usuários encontram aplicativos úteis para o seu cotidiano de trabalho, bem como aplicativos criados por outros usuários e que podem ser utilizados para facilitar os acessos e interações com a plataforma. “A principal proposta dessa nova versão é promover o fluxo de informações dentro de uma empresa e permear todos os caminhos de sua gestão, por meio de uma única plataforma”, assegura a VP da TOTVS. “Com isso, o que estamos colocando para os usuários é a possibilidade de uma mudança de paradigma, onde os processos assumem a liderança da gestão corporativa. Consequentemente há a padronização de procedimentos que garante mais segurança e previsibilidade, evita-se erros e proporciona o aumento da produtividade”. Como reforça Marilia Rocca sobre o posicionamento da unidade dentro do contexto da companhia “esta é uma vice-presidência que vai trabalhar na linha de negócios de plataforma da TOTVS, que abarca a novidade de se integrar ao que há no mercado, sendo oferecida como SaaS que privilegia a mobilidade e a experiência de uso. Ela permite que o cliente conte com todas as ferramentas de produtividade integradas, podendo dar destaque e ênfase ao que necessitar. Portanto, é um investimento de longo prazo, pois o cliente poderá escolher qual funcionalidade quer e no momento que precisar. Estamos alinhados à estratégia do TOTVS, com uma tecnologia fluida que abraça todas as ferramentas já utilizadas pelo cliente que se integra com interface única, com um ERP light, além da questão da essencialidade. Com a APP Store conseguimos oferecer uma série de aplicações específicas para as necessidades do cliente, trazendo os melhores parceiros para cada um dos temas, bem como estamos no desenvolvimento contínuo da plataforma e diante de um pipeline de parceiros que continuamente estarão agregando novidades para todos os usuários”, conclui a executiva.

SET / OUT 2013 | INFORMATION MANAGEMENT  29


Informação Extrema Por Ana Lúcia Moura Fé

Tecnologia da Informação

“I” de inteligência A mudança do paradigma da TI está abalando os conceitos dos profissionais e a própria TI como conhecemos

30  INFORMATION MANAGEMENT SET / OUT 2013

E

stá longe o tempo em que o lugar de honra no altar da TI era ocupado unicamente pelos dados e as ferramentas usadas para sua captação, armazenamento, processamento e apresentação. Na era do conhecimento, a tecnologia -- o “T” do acrônimo TI -- teve de ceder espaço nobre para o “I”, de informação. E mais recentemente, com a explosão do universo digital, o “I” transcendeu em muito o seu sentido original, passando a abarcar, mais que tudo, “inteligência”. Isso significa que já não basta para os negócios modernos o mero acesso à informação, ou mesmo o estágio posterior, representado pela gestão do conhecimento trazido pelo acesso fácil à informação e à TI, tornada commodity. A fronteira, agora, está na diferenciação entre conhecimento e inteligência, e é isto que as empresas mais avançadas estão buscando, segundo o consultor Pedro Bicudo, sócio da TGT Consult. “Muitas empresas ainda estão na era dos dados, outras já acessam a informação, mas as mais avançadas já estão se beneficiando da inteligência”, afirma Bicudo, que avalia como ultrapassado o discurso do alinhamento da TI com

www.informationmanagement.com.br


www.informationmanagement.com.br

SET / OUT 2013 | INFORMATION MANAGEMENT  31


Informação Extrema

a estratégia de negócio. “Nas organizações que atingiram maturidade nessa área, TI e negócio já se tornaram tão engajados que são uma coisa só”, diz ele. A mudança de foco – de “possuir tecnologia, informação e conhecimento” para “possuir inteligência” – deve direcionar a estratégia da área de TI, sob pena de ser passada para trás não apenas por ações dos concorrentes da empresa, mas por iniciativas internas da própria empresa. Ele avalia que a web e o que veio no seu rastro, como hiperconectividade, interatividade e acesso instantâneo a montanhas de informações, mudaram o mundo, e a gestão da TI tradicional que não acompanha essa mudança abre espaço para que outros departamentos adquiram tecnologia por conta própria para tocar seus projetos”. Contribui

32  INFORMATION MANAGEMENT SET / OUT 2013

para esse cenário – ele acrescenta, a facilidade de aquisição de serviços de TI trazida por modelos como computação em nuvem, business process outsourcing (BPO) e software como serviço (SaaS), entre outros, que mudaram expressivamente a forma como se consome TI nas corporações. “Esses modelos possibilitam a massificação do acesso à TI, em especial em meio às PMEs, por não terem o desafio da integração com grandes legados”, diz Bicudo. O consultor salienta a importância de os gestores identificarem com clareza tudo o que a empresa faz de diferente em relação aos concorrentes, para elaborar estratégias de gestão de tecnologia e de informação e tomar decisões sobre modelos de aquisição de produtos ou serviços tecnológicos. “O que não for diferencial do negócio, pode ser

www.informationmanagement.com.br


A inteligência da informação A mudança da posse da tecnologia para foco no gerenciamento da informação e sua transformação em inteligência e em ativo estratégico para os negócios têm gerado casos de referência variados, conforme o tamanho e as características da organização e a complexidade do projeto. Um exemplo emblemático de transformação pela mudança de abordagem é a Receita Federal do Brasil. Nos últimos oito anos, o órgão público tem apostado pesado em tecnologias para digitalização e gestão da informação e na mudança da cultura interna, em um projeto de R$ 20,4 milhões que promove a extinção do uso de papel nos processos administrativos. Batizado de Processo Administrativo Digital, ou e-Processo, o projeto catapultou a Receita e os demais órgãos federais responsáveis pelo controle do crédito tributário do país (Procuradoria Geral da Fazenda Nacional - PGFN e Conselho Administrativo de Recursos Fiscais - Carf) do mundo jurássico do papel e suas restrições no que tange à disponibilidade, segurança, agilidade, padronização e gestão pela qualidade, para a era da informação e da hiperconectividade, em que demandas ou problemas podem ser resolvidos mediante à interação direta entre cidadão e sistemas eletrônicos.

www.informationmanagement.com.br

Apenas oito anos após o início de sua implantação, o e-Processo da Receita Federal já funciona em todas as áreas de negócios de 700 unidades administrativas, nos três órgãos públicos. “O projeto promoveu uma autêntica reengenharia procedimental e administrativa do órgão, resultando em mais transparência dos atos públicos, gestão do conhecimento eficaz e maior autonomia e descentralização administrativa”, diz Marcelo de Sousa Silva, assessor direto do secretário da Receita Federal. “São mais de 24 mil servidores que hoje usam uma única ferramenta de trabalho com documentação”, acrescenta o especialista. Ao relatar os resultados já alcançados pelo e-Processo, ele destaca que o projeto mudou completamente a interação do órgão com a sociedade, com ganhos de transparência, simplificação de procedimentos (ao permitir protocolo de documentos pela internet) e redução de tempo de trâmite do processo administrativo. Para dar ideia, o tempo de tramitação dos autos de infração acima de R$ 500 mil caíram de 5 anos em média para 3 anos após implementado o e-Processo. Isso aumentou a arrecadação do crédito tributário, uma vez que caiu a taxa de perda por decurso do tempo. “Tivemos redução de 65% na

quantidade de papel impresso, economia de 65% no consumo de cartuchos para impressão e recuo de 60% nos custos para enviar processos de um lado para o outro via malotes, gasto que vai cair muito mais”, diz Silva. De acordo com o executivo, a organização se tornou mais maleável e mais justa, uma vez que agora, como tudo é virtual, é possível remanejar não apenas os processos, mas também as pessoas. Ele explica que a medição de trabalho deixou de ser pela quantidade, critério que considera injusto -- dadas as diferentes dimensões e complexidades de cada processo. De acordo com os idealizadores do e-Processo, a mudança gerada pela digitalização e pela gestão da informação aumenta entre os profissionais da Receita a absorção e o compartilhamento da informação e do conhecimento – entre outros motivos, porque ficou mais fácil a visualização do trabalho realizado pelo colega -- e leva a reflexões sobre novas formas de trabalho, como o teletrabalho.“Além de poder trabalhar a partir de qualquer lugar, o servidor deixa de realizar tarefas manuais rotineiras e até alienantes, como bater carimbo, numerar, armazenar etc, podendo se concentrar em atividades mais criativas”, diz o assessor da Receita Federal.

SET / OUT 2013 | INFORMATION MANAGEMENT  33


Informação Extrema

“Um desafio da TI é transformar informações atuais em estruturadas, inteligentes e integradas” feito por meio de padrões de mercado, contratando cloud ou serviços em BPO, por exemplo”, diz o consultor. Bicudo também alerta para a importância de se diferenciar o que é hype e o que pode de fato ajudar as empresas a tirar proveito dos novos modelos de consumo de TI e do grande volume de informações estruturadas e não estruturadas à disposição dos negócios no ambiente digital. “Por mais que se fale em tecnologia de Big Data, o seu uso tem como pré-requisito um desempenho funcional já avançado, e o cloud computing não se aplica a todas as necessidades e sistemas da empresa”, ilustra Bicudo. Dado não estruturado transformado em inteligência A respeito de dados não estruturados -- algo em torno de 80% dos inputs de dados e informações que circulam nas empresas conectadas --, um dos maiores desafios dos executivos de TI nos tempos atuais é transformá-los em informações estruturadas, inteligentes e integradas. Massas de texto sem controle, filtragem ou integração, sejam oriundas de sistemas internos (como reclamações por escrito enviadas a um SAC), sejam originadas em redes sociais corporativas ou públicas (como Facebook e Twitter), têm sido pouco ou nada aproveitadas nos processos de decisão das companhias. A angústia de gestores diante do desperdício desses repositórios de texto pode ser aliviada com a adoção do conceito EIM. A sigla resume toda a evolução das abordagens e tecnologias para gestão da informação, desde as primeiras soluções de gestão eletrônica de documentos até as mais novas versões de ferramentas de BI usadas para extrair informações de dados não estruturados, em um novo contexto onde se diluem as fronteiras entre o universo estruturado e o não estruturado.

34  INFORMATION MANAGEMENT SET / OUT 2013

Um exemplo desse novo contexto é dado por Claudio Pinhanez, gerente do Laboratório de Pesquisas com foco em sistemas de serviços da IBM Brasil. Para ilustrar como a combinação de tecnologias analíticas, Big Data e soluções sofisticadas de processamento de linguagem já tornou realidade a extração de insights valiosos a partir de informações não estruturadas geradas dentro ou fora dos muros da companhia, ele relata um case que ouviu de executivo da PayPal, empresa global que fornece plataforma de pagamentos online. De acordo com Pinhanez, a PayPal conseguiu reduzir em 5% as reclamações em seu call center após usar tecnologia emergente para analisar as cerca de 80 mil reclamações escritas recebidas mensalmente pelo seu sistema de atendimento ao cliente. Segundo o especialista, a tecnologia usada (ele não soube precisar qual empresa forneceu a solução à PayPal) captou alta incidência dos termos “password’ e “hotmail”, o que chamou a atenção dos técnicos da plataforma de pagamentos. Após investigação, eles descobriram que o serviço de e-mails do Hotmail truncava o link enviado para usuários que esqueciam a senha de acesso ao PayPal. “Trata-se de falha fácil de ser corrigida, mas sem a evolução tecnológica que permitiu o processamento de textos e a identificação do padrão, seria impossível percebê-la e muito menos resolver o problema”, diz o gerente, que destaca a importância de se formar profissionais com competências estatísticas, analíticas e de negócios para tirar proveito dessas novas ferramentas. No seu rol de soluções para extrair inteligência de dados não estruturados, a IBM tem destacado ultimamente a tecnologia de “escuta” de redes sociais, que, em associação com sua plataforma de nuvem pública, identifica, filtra e analisa comentários em português do Twitter, captando o “sentimento coletivo” na rede. Experimentado durante a última Copa das Confederações no Brasil, para monitorar opiniões de torcedores e gerar análises capazes de direcionar as decisões do técnico durante os jogos, a solução se aplica a qualquer massa de dados e pode beneficiar as mais diferentes áreas de negócio, do marketing ao RH, passando pelo atendimento e relacionamento com o consumidor.

www.informationmanagement.com.br


Na perspectiva global Por Gilberto Pavoni e Susana Batimarchi

No embalo da transformação do mercado global cujo foco evidência e privilegia o gereciamento das informações pra delas se tirar o valor necessário aos negócios, a Revista Information Management falou, com a keynote do ECMSHOW 2013, Cheryl Mckinnon do Forrester Research, sobre essa perspectiva em nível global. INFORMATION MANAGEMENT - Você trabalha com alguns dos maiores fornecedores de gerenciamento de conteúdo no mercado. Na sua opinião, qual é o papel de ECM nas atuais desafios de grandes volumes de dados, análises, nuvem, negócios sociais , noivado, mobile, etc. Cheryl MacKinnon - Eu e meus colegas de Forrester publicamos recentemente a edição de 2013 da Forrester Wave para ECM . É muito interessante ver como os principais fornecedores de ECM estão evoluindo seus produtos para atender às novas demandas dos clientes e os desafios de mercado. Antes do “Big Data” tivemos o grande conteúdo, e muitas organizações ainda estão lutando para ter o controle sobre suas informações - especialmente em e-mails, documentos e mídias sociais, agora , mensagens de dispositivos móveis e aplicativos baseados em nuvem que possuem conteúdo. ECM está sendo influenciado pela inovação em várias áreas adjacentes, incluindo: *eDiscovery - Há algumas inovações importantes saindo do mercado eDiscovery de fornecedores que oferecem análise de conteúdo, e “ codificação preditiva “ . Estas tecnologias, sendo desenvolvidos por empresas com uma forte herança de busca, estão trazendo o cor-

www.informationmanagement.com.br

te de análise de ponta e métodos de aprendizagem de máquina para a identificação e análise de conteúdo. Enquanto usado na América do Norte hoje principalmente para a descoberta legal , vemos cliente tornando-se muito interessados em ​​ testar estes tipos de ferramentas para automatizar a classificação de documentos e registros, e migrar o conteúdo de compartilhamentos de arquivos não gerenciados , etc * Sincronização de arquivos e compartilhamento - fácil de usar em aplicações SaaS e cloud, o compartilhamento de documentos está crescendo em popularidade - mesmo em setores regulados . Fornecedores de ECM estão sendo afetados por essas empresas menores e estão sentindo o impacto das ferramentas mais simples, mais baratas e mais do uso mais fácil das ferramentas em escala. Todos os principais fornecedores de ECM nos últimos 2 anos, lançaram suas próprias ferramentas de compartilhamento de arquivos simples ou pela aquisição da tecnologia ou por desenvolvê-la em casa. * Melhoria contínua - Os profissionais de envolvimento com clientes passaram a usar web analytics para explorar dados e padrões sobre como as pessoas usam seus sites e conteúdo. Administradores ECM lutam para obter

SET / OUT 2013 | INFORMATION MANAGEMENT  35


Informação Extrema

este alto nível de conhecimento sobre como as pessoas usam sistemas ECM , onde clicar, porque eles trabalham com o conteúdo e quais são as tendências de adoção. A maioria dos sistemas de ECM hoje - mesmo aqueles que têm ferramentas do tipo de relatórios - não fornecem ferramentas de mineração de dados fáceis para ajudar aos administradores a ajustar e melhorar a sua experiência do usuário do ECM . Isso, na minha opinião, tem que mudar, se quisermos ver as taxas de adoção melhoradas e de mais fácil alinhamento aos objetivos de negócio e KPIs . Em algumas pesquisas recentes sobre as abordagens de melhoria contínua para a ECM , verificou-se que as organizações que haviam mudado sua abordagens para uma mais ágil interação e implantação encontraram o sucesso mais rápido , e tiveram uma entrada mais direta de usuários de negócios em suas prioridades. IM - Quais são os desafios para os profissionais da informação que só conhecem os universos dos documentos em papel , scanners, OCR , arquivos , etc .. neste novo mundo ? CM - O principal desafio será aprender a mover-se mais rápido e permanecer relevante para os clientes que queiram passar para primeira forma digital ou móvel do trabalho. Hoje, é possível sentar-se em um avião com wifi, trabalhando em uma nova versão de um documento ao mesmo tempo colaborando com os colegas em escritórios, em outro país. Podemos usar um tablet, ou um aplicativo de escritório em nuvem em vez de PCs desktop e Microsoft Word. Os profissionais da informação precisam se concentrar menos em produtos e ferramentas individuais e focar em como o conteúdo nasce, é usado e morre no mundo real. Eles devem saber onde está focada a estratégia empresarial de sua empresa - é para mobile , social, colaboração, envolvimento com o cliente - e começar a pensar sobre como o conteúdo e os registros precisam ser gerenciados em todo o ciclo de vida neste mundo novo , rápido, móvel Pense sobre onde as atividades rotineiras e de classificação podem ser automatizadas. Onde se pode incluir tecnologias de metadados, conceitos ou processos para aplicar políticas ou regras de reten-

36  INFORMATION MANAGEMENT SET / OUT 2013

ção no back office das empresas? Lembrem-se que o papel ainda é importante mas nem todos os documentos em papel são criados iguais. Onde é desejável ter uma assinatura original, há um valor a preservar e gerenciar o registro em papel . Mas muitos registros em papel são realmente documentos eletrônicos apenas impressos - cópias de segurança, duplicatas ou desatualizadas em suas versões . É neste aspecto onde é mais necessário a disposição mais rigorosa e ajuda às empresas para se economizar dinheiro, tempo e eliminar a confusão de duplicidade. IM - Será que esses profissionais ECM se tornarão os novos CDOs ? O que precisamos fazer para se chegar a este patamar? CM - A evolução dos profissionais de ECM pode demorar e tem muitos caminhos pela frente. Para se tornar um CDO - Chief Document Officer, o profissional de ECM precisa ter uma visão muito mais holística dos objetivos de negócio da sua organização. Assim: *Desenvolver habilidades mais profundas no mundo da informação estruturada. Em nossa pesquisa do Forrester vimos que as empresas têm uma forte maturidade em relação a governança de dados estruturados em comparação com informações não-estruturadas . Clareza na retenção, disposição, verificação de a autenticidade e a estrutura de tomada de decisões sobre como lidar com a informação, precisam ser mais fortes no mundo do conteúdo. Aprender as habilidades do mundo engajamento com o cliente - de análise, melhoria contínua, usando dados para interagir e refinar as interfaces com os usuários, além de recomendações de conteúdo e usabilidade - são todas interfaces importantes e muitas vezes negligenciada em ECM Mantenha-se atualizado e não tenha medo de experimentar novas abordagens. Observe o roadmap não só para o seu próprio fornecedor de ECM , mas outras novas abordagens, bem como - de outros e novos concorrentes que utilizam open source, SaaS, padrões de interoperabilidade ou serviços transparentes (significado oculto para usuários finais, que acabam por trazer mais automação aos procesos).

www.informationmanagement.com.br


SASTU D I O.C OM.BR

Impressão sem controle pode ser um esporte muito cansativo.

USE SUA ENERGIA PARA FOCAR NO SEU NEGÓCIO. DEIXE QUE A TECMACH MANTENHA O CONTROLE DE SEU PARQUE DE IMPRESSÃO. A Tecmach tem a solução que sua empresa precisa, independente da dificuldade ou necessidade, desenvolvemos uma solução personalizada, que entrega benefícios financeiros, operacionais, além de ajudar a promover o uso responsável dos equipamentos entre seus colaboradores.

Não escale montes de papéis impressos desperdiçados. Não perca seu tempo e o da sua equipe com falta de suprimentos e problemas técnicos. Mantenha o foco no seu negócio e deixe a gestão de impressão com a Tecmach. Esse é o nosso esporte.

www.tecmach.com.br 11 2832-4500 A TECMACH esta há 20 anos no mercado nacional e hoje é uma empresa especializada em Soluções de Gestão de Documentos e Impressão. A empresa pertence ao Grupo Cogra – Distribuidora de produtos de informática com foco no segmento de impressão – que inclui a CERTANT, empresa que atua na implementação de soluções na área de acesso, segurança e

www.informationmanagement.com.br www.informationmanagement.com.br

identidade em parceria com ORACLE, SAP, SUN, entre outras.

MAR // ABR ABR 2012 2012 || INFORMATION INFORMATION MANAGEMENT MANAGEMENT MAR

73 55


Informação Extrema Por Gilberto Pavoni Junior

O que existe por trás da informação extrema? Você e sua empresa serão soterrados por montanhas de informação em mais alguns anos. Mas não grite de desespero, isso pode ser bom. Basta saber lidar com tudo isso e separar o que é importante do que é inútil

38  INFORMATION MANAGEMENT SET / OUT 2013

Preocupado com o Big Data? Cloud computing, mobilidade e redes sociais lhe tiram o sono? Muito bom. Perspicaz de sua parte. Essas são as preocupações do mundo inteiro nesse exato momento. Mas, será que você não está se preocupando com coisas demais e deveria rever seu foco? Que tal se preocupar apenas com a Era da Informação Extrema? A alteração tem sentido. “Big Data tem se tornado um termo popular e já é usado em estratégias de marketing para vender produtos e notícia, mas não explica exatamente tudo”, comenta o vice-presidente de Pesquisa do Gartner, Mark Beyer. Há três anos, ele foi um dos idealizadores de um estudo nominado “‘Big Data’ Is Only the Beginning of Extreme Information Management”, no qual propunha que o mundo estava avançando em um novo patamar e os “dados volumosos” eram apenas um pedaço do quebra-cabeças. “Com os avanços de redes sociais, mobilidade, tecnologia inteligente e nuvem, o desafio passou a ser gerenciar e tirar valor de informações de

www.informationmanagement.com.br


www.informationmanagement.com.br

SET / OUT 2013 | INFORMATION MANAGEMENT  39


Informação Extrema

Jodal: O Improtante é a informação e a análise

forma veloz, ampla e certeira”, explica. É um ponto de vista adequado. Muito tem se falado sobre Big Data e suas oportunidades, mas o que há por trás disso. Primeiramente, é bom saber o quão big é o data. É absurdamente extraordinário. Prepare-se, caso você ainda não tenha percebido. Uma das grandes discussões da tecnologia atual que pode parecer sem sentido para a maioria das pessoas é sobre ‘o que vem após o yottabyt ?’. Essa medida de quantidade equivale a 2 elevado à 80ª potência de bits e deve nos botar num mundo de possibilidades e dificuldades astronômicas. E o porquê dessa dúvida? Simples, os especialistas em tecnologia estão preocupados em medir a quantidade de informação digital que irão nos cercar daqui a alguns anos. Não por curiosidade ou por exercício de matemática. Eles estão tentando nos avisar que há um potencial de oportunidades e, principalmente, como vamos separar o que é lixo nisso tudo. E não é um trabalho fácil. Ultrapassamos a barreira de 1 zettabyte de informação em 2010. No ano seguinte, calcula-se que foram produzidos 1,8 zettabytes novos. Atualmente, algumas métricas apontam que estamos cercados de pelo menos 3 zettabytes de dados. Segundo um estudo realizado pela consultoria IDC e encomendado

40  INFORMATION MANAGEMENT SET / OUT 2013

Fária: Hoje é preciso muito mais que a tecnologia

pela empresa EMC, o volume de dados digitais irá duplicar a cada dois anos até 2020, e isso num cenário inercial, sem grandes transformações ou novidades. E talvez isso seja o mais preocupante. Tecnologia nova é o que não falta. Aliás, foi isso que nos trouxe a esse quadro. Vamos lembrar pelo que já passamos. Há cerca de 15 anos, deixamos de nos preocupar somente com as cartas que chegavam na caixa de correio e com os bilhetes do chefe no trabalho. Boa parte disso tinha virado e-mail e bastava ligar o computador, abrir o Outlook ou qualquer programa do tipo, e ler nossa correspondência eletrônica. Pouco tempo antes, muitas empresas pioneiras substituíram vários formulários por ERPs e o fluxo de papéis e ordens foi automatizado. Em seguida veio a Internet e o e-commerce e mais uma parte de nossas informações que estavam impressas passaram a ser digitais. Depois vieram as redes sociais, os smartphones, os aplicativos móveis, os tablets, etc. Só para citar um exemplo de que esse cenário mostrado nos estudos é otimista, em março o governo americano divulgou o projeto Brain Research through Advancing Innovative Neurotechnologies (BRAIN). O objetivo, explicado de maneira simplista, é obter os mesmos avanços que foram conseguidos com as pesquisas do genoma humano só que agora descobrindo como funciona

www.informationmanagement.com.br


Veja quanto tempo você desperdiçou se preocupando com hypes pontuais e que não explicam o cenário completo. Não é hora de pensar na Era da Informação Extrema? A montanha de informação cresce sem parar. Acorde, e veja o quanto existe ao nosso redor.

Diariamente

375 megabytes de dados é o que cada família acumula em média.

Beyer: O Big Data é o começo da Informação Extrema

10 petabytes de e-mails são enviados.

nosso cérebro. O diretor do National Institutes of Health, Francis Collins, explicou durante o lançamento que isso irá gerar sozinho alguns yottabytes de dados. Pronto, ultrapassamos mais uma barreira. Mas se você acha isso científico demais e que não afetará sua vida, prepare-se para outra notícia. Previsões da Frost & Sullivan para 2020 mostram que pessoas comuns como você estarão cada vez mais hiperconetadas. Serão 80 bilhões de aparelhos conectados em todo mundo, com média de 10 por domicílio. Cada pessoa terá ao menos cinco destes apetrechos gerando e recebendo informações. No final de 2013 é provável que exista mais aparelhos conectados do que habitantes na Terra. Portanto, o mundo abarrotado de informações já existe e estará cada vez mais em sua vida diária. Mas o que está tirando o sossego das pessoas não é o volume. É aí que o Big Data se torna apenas uma parte do intricado futuro que nos espera. Os especialistas estão tentando medir isso apenas para nos manter atualizados e comparar a evolução que estamos envolvidos. O que aflige executivos, cidadãos comuns e empresas é que tudo isso tem valor. Só é preciso descobrir e usar. Não se trata exatamente de montar um novo capitalismo ou revolucionar um modelo de sociedade. É para resolver desafios atuais. Se tudo estivesse preparado para isso, você

24 petabytes são processados somente no Google.

43 petabytes de dados são compartilhados em smartphones e tablets.

2,5 exabytes de informações novas são produzidas no mundo.

10 petabytes é o que tem à sua disposição na Internet atualmente.

www.informationmanagement.com.br

SET / OUT 2013 | INFORMATION MANAGEMENT  41


Informação Extrema

Traduzindo a Informação Extrema Consumerização

“Para a próxima geração de trabalhadores do conhecimento, entrar no local de trabalho muitas vezes é como entrar em um museu de ciência da computação”

Ray Wang, analista e CEO da Constellation Research

Obesidade de informações

“As empresas se autodiagnosticaram como ‘obesas em conteúdo’ e estão procurando desesperadamente maneiras de conter o crescimento, antes de se tornarem obesas mórbidas.”

Estrategista de Conteúdo e desenvolvedor de Mercados na IBM

O lixo do Big Data

“A realidade é que você pode não saber como acessar qualificar e quantificar o que é dados e o que é lixo?”

Bryan Stibbard, vice president da CommVault.

Não é o que, mas como.

“O estoque de dados cresce,mas as empresas estão utilizando uma porcentagem menor deles.”

Christine Moorman, professora da Escola de Negócios da Duke University.

Os mitos

“Big Data não é novidade”

Kate Crawford, pesquisadora da Microsoft e do MIT Center for Civic Media

poderia arrumar um novo emprego cruzando dados da Monster, Catho ou analisando as notícias sobre vagas abertas em uma região ou setor econômico. Seu orçamento doméstico poderia crescer se houvesse uma maneira de saber onde estão as ofertas diárias nos comércios há 3 quadras da sua casa. Seu projeto de conclusão de curso seriam mais fácil de fazer se alguns especialistas estivessem à disposição para um simples comentário on-line. Com as empresas, seria a mesma coisa. As prioridades de qualquer companhia atualmente estão entre reduzir a perda de clientes, conquistar novos consu-

42  INFORMATION MANAGEMENT SET / OUT 2013

midores, aumentar a receita, eliminar custos operacionais, enxugar processos internos, encontrar parceiros, descobrir novos mercados, criar novos produtos ou serviços, etc. Tudo isso é possível de ser feito sabendo-se exatamente quando, onde, como e o que fazer. Ou seja, tudo é possível com informação. Na verdade, não estamos em dificuldades porque estamos soterrados em montanhas de dados. Estamos em dificuldade porque sabemos que tem ouro lá e não sabemos garimpar. Não é sobre Big Data. Não é sobre cloud. Não é sobre redes sociais, mobilidade,etc. É sobre tudo isso ao mesmo tempo. “É realmente mais

www.informationmanagement.com.br


Scanner rápido, ultrafino e portátil

O lançamento da Canon para revolucionar a sua mobilidade O scanner imageFORMULA P-208 tem alimentação automática de 10 folhas e digitalização duplex com velocidade de 8 páginas por minuto, com capacidade de digitalizar até documentos rígidos como cartões de crédito. É ultracompacto, fácil de usar e ideal para quem precisa de mobilidade.

Conheça a linha completa de soluções. Baixe um leitor de QR code em seu celular e fotografe o código ao lado, ou acesse: www.canon.com.br www.informationmanagement.com.br

Compatível com sistemas operacionais Windows e Mac, também pode ser conectado a dispositivos móveis como tablets e smartphones com iOS e Android utilizando a conectividade Wi-Fi opcional WU10, maximizando sua produtividade em qualquer lugar.

www.canon.com.br SET / OUT 2013 | INFORMATION MANAGEMENT  43


Informação Extrema

correto pensar que vivemos os desafios da Informação Extrema do que no volume do Big Data”, enfatiza Beyer. Então, bem-vindos à Era da Informação Extrema. Tudo está aí, prestes a ser coletado e analisado. Parece fácil, mas não é. Por anos as empresas vêm preocupando-se em entender as informações que circulam nelas. Os ERPs foram uma mudança dramática e trouxeram à tona já algumas toneladas de dados e problemas a resolver que estavam escondidos em montanhas de papéis, processos manuais e ordens verbais. Nem deu tempo de perceber isso e a mobilidade e as mídias sociais quebraram as fronteiras entre a empresa, o funcionário e o consumidor. Há um novo paradigma no ar e um novíssimo sendo construído. O atual abrange as possibilidades oferecidas pela mobilidade e como repensar a forma como as pessoas irão interagir a partir do seu dispositivo móvel. “Toda empresa deve se perguntar: como ampliar o meu negócio para o dispositivo móvel”, diz o presidente da Genexus e especialista em mobilidade e inovação, Nicolás Jodál. E ele já aconselha sobre o próximo passo desse mundo de convergência de tecnologias e termos. “São necessárias empresas sofisticadas que tenham uma boa quantidade de dados, o importante é a informação e a análise”, destaca. Atualmente, é mais rápido antecipar uma melhoria num produto pelas reclamações dos consumidores no Facebook do que esperar uma auditoria interna e rever todas as planilhas de gestão da qualidade. Detectar tendências e inovar em cima da demanda também seguem a mesma lógica. A dificuldade é que as empresas não foram feitas para entender esse rompimento das fronteiras de negócio. Elas foram criadas para olhar para dentro. E mesmo os departamentos de tecnologia seguiram essa lógica e penam para dar um passo adiante. “Vivemos em um mundo que para possuir um enorme espaço em disco, quantidade computacional tremenda, ERPs, CRMs e dispositivos, qualquer um pode ter. Basta apenas um cartão de crédito”, explica o primeiro Chief Data Officer (CDO) do Brasil, diretor do Programa de Qualidade da Informação do Massachusetts Institute of Technology (MIT) e consultor de Big Data da Fundação Bill & Melinda Gates, Mario Faria. Para ele, vai longe o tempo no qual as empresas

44  INFORMATION MANAGEMENT SET / OUT 2013

compravam uma tecnologia para obter competitividade e isso era viável. Hoje é preciso muito mais. Qualquer tecnologia estáaà disposição de todos a qualquer hora. Se uma companhia não tem dinheiro para comprar um ERP de marca famosa, pode adquirir de uma fornecedora nacional e especializada em seu ramo de negócio. Pode até alugar um no sistema de cloud computing e diluir os custos, além de ter garantias de manutenção e upgrade. O mesmo pode ser feito com armazenamento, poder de processamento, softwares para força de vendas, gerenciamento de clientes, etc. Ninguém mais consegue diferencial competitivo comprando tecnologis. O segredo do futuro dos negócios é justamente saber lidar com as informações que estão disponíveis. E isso está mudando radicalmente. O cargo de Faria é um exemplo dessa transformação. Cerca de 70% dos CDOs foram contratados no último ano, segundo o levantamento “Insights Into a Burgeoning Role”, da consultoria BluePrint. O estudo mostra que a quantidade de dados irá aumentar continuamente devido à mobilidade e aos sensores que irão incorporar-se a coisa que nem imaginamos. Com isso, a economia passará a depender da análise dessas informações para conduzir ideias, inovação e agilidade sustentada pela própria demanda de mercado. Agregue-se a isso a crescente complexidade de leis, práticas de mercado e controle de segurança e privacidade que irão surgir. “Vivemos hoje a onda dos Dados, Analytics e Big Data. As empresas que sabem aproveitar estas ondas e se adaptam são as que têm maior probabilidade de continuarem perpetuando seus negócios”, define Faria. Ao definir seu papel nesse novo mundo, ele explica a ruptura que nos cerca. “Meu papel como líder de dados é romper com este modelo letárgico que existe hoje”, diz. Letargia pode parecer um conceito forte, mas explica muito bem o que ocorre. Afinal de contas, nada disso é exatamente novidade. As redes sociais, por exemplo, estão prestes a completar uma década. O Facebook foi criado em 2003, o Twitter em 2006. Outras redes menos comentadas hoje, como MySpace, Friendster e Orkut, já eram sucesso nessa época. Blogs são também do início deste século e a mobilidade já era clara e evidente quando a Apple lançou o primeiro iPhone, em 2007.

www.informationmanagement.com.br


Informação Extrema Por Gilberto Pavoni Junior

Informação em todo lugar

46  INFORMATION MANAGEMENT SET / OUT 2013

www.informationmanagement.com.br

{


{

O futuro da Informação Extrema é mais extremo ainda do que podemos imaginar. Qualquer coisa em qualquer lugar irá produzir e enviar dados. E quando falamos em qualquer coisa, é exatamente isso.

www.informationmanagement.com.br

E

nquanto você olha com admiração e deslumbre para seu smartphone ou tablet, algumas novidades do mundo da tecnologia estão prestes a fazer os dois serem algo típico do século passado. E, na verdade, realmente são. O seu espetacular smartphone, carregado de aplicativos úteis e coloridos é ainda algo que você carrega dentro do bolso ou da mochila como um celular comum nos anos 90. O seu tablet também é algo fantástico em termos de facilidade de uso e rapidez, mas também precisa de carregado de lá pra cá e preferencialmente dentro de algo que não desperte a ambição de ladrões. Ambos fazem tudo que um computador faria, com mais rapidez e precisão. Mas não fazem o que objetos comuns fariam. E se todo esse poder computacional estivesse contido dentro de coisas do cotidiano? Um óculos, um relógio, um tênis, etc? Esse é o futuro que nos espera. É a Internet das Coisas (Internet of Things – IoT), um termo proposto em 1999 por Kevin Ashton, pesquisador de RFID, ex-diretor da P&G e fundador do Auto-ID Center no Massachusetts Institute of Technology (MIT), para explicar um mundo no qual tudo pode ter poder computacional, gerar, emitir e receber informações por meio de algum tipo de conexão . Ashton diz que “A Internet das Coisas tem o potencial de mudar o mundo, assim como a Internet fez. Talvez até mais”, não poderia ser mais verdade. Somente na computação vestível (óculos, chapéus, luvas, camisas, roupas íntimas, etc), a empresa de pesquisa Visiogain espera que sejam gerados US$ 4,6 bilhões de dólares em 2013. Para a consultoria, as wearable technologies seguirão o mesmo paradigma de smartphones e tablets, com explosivas taxas de adoção que trarão grandes fluxos de receita para todos os membros do ecossistema. “Com as aplicações praticamente ilimitadas para uma série de setores do mercado, a tecnologia vestível representa uma enorme proposta de valor para todos os membros do ecossistema, dos fabricantes para os desenvolvedores de aplicativos e fornecedores de serviços”, dizem os autores do relatório. Mas isso pode ser apenas uma projeção tímida. Os números variam de acordo com a abrangência da análise. Chegam a US$ 290

SET / OUT 2013 | INFORMATION MANAGEMENT  47


Informação Extrema

O enorme crescimento precisa de uma forma humana

5 bilhões

Nos próximos anos, as pessoas vão cada vez mais usar dispositivos e sistemas que serão configurados para enviar e receber dados por meio da internet. É seguro dizer que estamos prestes a ver o desenvolvimento um enorme novo mercado. Temos de enfrentar esse enorme desafio e dar um toque humano ao DNA de futuros produtos.

4 bilhões

6.593 Bilhões de dispositivos até 2015

3 bilhões

0.062 bilhões de veículos 0.019 bilhões em tele medicina 0.070 bilhões em segurança 0.120 bilhões de medidores inteligentes 0.260 bilhões de TVs 0.625 bilhões de tablets 3.000 bilhões de celulares 1.498 bilhões de laptos 0.895 bilhões de desktops 0.044 bilhões de servidores

2 bilhões

1 bilhão

48  INFORMATION MANAGEMENT SET / OUT 2013

www.informationmanagement.com.br


bilhões, de acordo com um estudo da MarketsandMarkets que fala abertamente em Internet das Coisas. E isso será só uma parte do potencial, alguns levantamentos dizem que somente a indústria automotiva, que irá transformar carros em verdadeiros smartphones sobre rodas, irá movimentar US$ 202 bilhões, e toda a indústria de bens de consumo deverá responder por US$ 445 bilhões. O setor de saúde é ainda mais promissor e está a um passo de virar plena realidade. Em agosto, a Samsung lançou o Galaxy Gear, um relógio inteligente. Aparentemente é a mesma coisa que um smartphone, só que você carrega no pulso e não no bolso. E, por estar grudado em sua pele, o produto é visto por especialistas como o primeiro device da mobile heath pronto para o consumidor final. Expectativa de mercado? Ninguém em sã consciência ousou medir ainda. Há tantos aplicativos de diagnóstico e monitoramento de saúde a serem criados nos próximos meses que qualquer número seria insuficiente. A verdade é que a IoT é complicada de medir porque estamos falando de algo que só existia em ficção científica. Você já pensou que suas meias poderiam ser computadores?

www.informationmanagement.com.br

Pois esse é um dos produtos mais interessantes da IoT atualmente. A empresa Sensoria Fitness produziu meias inteligentes que coletam dados de atividades físicas e roteiros de pessoas que gostam de praticar esportes para ajudá-los a melhorar seus resultados. O produto aconselha novas técnicas de corrida ou percursos de acordo com o que os sensores internos captam. As meias podem vingar ou não, mas o importante é que elas são exemplo da IoT. Não iremos mais falar de aparelhos eletrônicos que de repente carregam alguma capacidade de computação e inteligência. Iremos falar de produtos e objetos que não têm absolutamente nada de eletrônico e informática embarcada atualmente. Olhe em sua volta e pense nas possibilidades. Que tal uma fralda? A Kimberly-Clark, dona da marca Huggies, está testando uma dessas. Quando o bebê fez o que devia fazer para aliviar-se, a fralda capta o “carregamento” e avisa aos pais por meio dos smartphones. Não iremos entrar em discussões sobre como os pais prestam mais atenção ao smartphone do que aos seus filhos. O fato é que isso é plausível diante da IoT e não parece algo fora de contexto.

SET / OUT 2013 | INFORMATION MANAGEMENT  49


Informação Extrema

O produto pode ir mais longe. A Pixie Scientific, uma das empresas por trás do conceito, acredita ser possível monitorar a saúde da criança pelas substâncias evacuadas na fralda. Na verdade, não será mais uma fralda, será quase um computador. Terá sensores, conexão e algoritmos que permitirão análise clínica do cocô ou xixi e enviarão os dados para pais e pediatras. Provavelmente, em uma solução comercial mais viável, também transmitirá as mesmas informações para quem vende remédios, tratamento para infecções, creches e serviços de babás. Não há limites para se pensar as mudanças de negócio. A Crown Equipment, por exemplo, era somente uma fabricante de empilhadeiras há alguns anos. Atualmente, ela divulga seus produtos focados na Internet das Coisas. A ideia é simples: se tem alguém que pode dizer tudo sobre seu armazém, esse alguém é a empilhadeira. Só que ela não é mais um veículo utilitário comum. Há sensores, softwares e conexão com sistemas de gerenciamento remoto que irão informar em números e imagens tudo que está abarrotando

50  INFORMATION MANAGEMENT SET / OUT 2013

ou faltando nos estoques. Imagine isso. Empresas que fabricavam meias, fraldas e empilhadeira se parecem hoje mais com empresas de informática. Imagine outra coisa. Vamos começar a falar com objetos. Na verdade, já estamos. Um levantamento da revista Fast Company descobriu que das 25.674 mensagens de texto enviadas no projeto http://www.hellolamppost.co.uk/ , que permite que cidadãos ingleses interajam com os aparelhos de arquitetura pública, 19,9% foram enviadas para postes de iluminação. Em segundo lugar aparecem caixas de correio, com 10,5%. Paradas de ônibus, parquímetros e outros tipos de postes de serviços ficam em terceiro com cerca de 5%. Coisa de louco? Talvez no século passado. Se falta luz na rua, que mal há em mandar um SMS para o poste para que ele ative a manutenção automática da prefeitura e a iluminação pública seja restaurada antes de digitar “obrigado, caro amigo poste”? É melhor do que esperar chegar em casa, escrever uma carta, enviar ao jornal local e rezar que alguém

www.informationmanagement.com.br


5.7 bilhões

6 bilhões

0.7% conectados

1995

15% conectados

75% conectados

2005

População Mundial

www.informationmanagement.com.br

7.3 bilhões

2015

Pessoas conectadas na internet

SET / OUT 2013 | INFORMATION MANAGEMENT  51


Informação Extrema

da prefeitura leia e tome uma atitude. E para que digitar um SMS. Poderíamos piscar para o poste. Os óculos do Google ainda não permitem isso. Mas é porque não foram pensados ainda. Teoricamente, há tecnologia suficiente para isso no novo dispositivo que está sendo testado por centenas de pessoas comuns e especialistas pelo mundo. Boa parte da revolução da IoT deve chegar por produtos de consumo final desse tipo lançados nos próximos meses. Além dos óculos do Google e do relógio da Samsung, há o Novo iPhone. O futuro smartphone da Apple trará o iBeacon, que é um sensor embarcado e pode dar novo impulso ao que chamamos de mobilidade e interatividade com informação. O anúncio que o projeto está saindo do forno foi feito em junho, durante o WWDC, mas de maneira discreta. Praticamente era só um termo jogado num slide que explicava os próximos desenvolvimentos do sistema operacional da empresa. Em agosto, durante o lançamento do novo iPhone (5s e 5c), nada foi dito sobre o sensor. Mas várias start ups já trabalham para adequar a ideia ao mundo da IoT. A esti-

52  INFORMATION MANAGEMENT SET / OUT 2013

mote.com é uma que já se diz preparada para interagir com tudo que se possa imaginar e lançou um vídeo no Youtube < http://youtu.be/sUIqfjpInxY > mostrando como é nossa vida com o iBeacon. Se tudo parece novidade, saiba que em boa parte a Internet já deixou os computadores e está nas “coisas”. Os tênis da Nike equipados com Nike + usam sensores para aprimorar a atividade física, divulgam dados da corrida nas redes sociais e ajudam a trocar experiências entre uma comunidade de atletas amadores. A Adidas tem um produto que vai na mesma linha. O Termostato da Nest tem Wi-Fi e aprende configurações de usuários. Ele gerencia a temperatura de um local inteligentemente e é possível controlá-lo por smartphone a distância. Custa US$ 250, o que é insignificante se pensarmos que metade dos custos de uma casa no hemisfério norte é causado pela calefação. Os exemplos não param. O Belkin Echo é um aparelho que pode ser colocado embaixo da pia da cozinha e monitora o fluxo de água de todos os encanamentos da casa com

www.informationmanagement.com.br


“O IoT tem o potencial de mudar o mundo”

sensores de fluxo e vibração. Ele ajuda a controlar desperdício e emite dados sobre os picos e locais de maior consumo. Para mostrar se há eficiência, ele conecta-se na nuvem, coleta dados de outras casas, cruza e envia um relatório no seu smartphone. O Belkin Echo e o termostato Nest já são fantásticos em domicílios, imagine ajudando empresas a cortarem custos. O mundo empresarial pode ser o grande beneficiado da IoT. Não há limites para as aplicações. A empresa japonesa de equipamentos para proteção individual (EPIs) Tanizawa já vende o U-met, um capacete que vibra ao sentir perigo em alguma área como fábrica ou construção. Uma variação do produto usa GPS e câmeras para auxiliar bombeiros ou paramédicos que chegam primeiro aos locais de desastres e

www.informationmanagement.com.br

precisam reportar a situação. Enquanto eles socorrem vítimas, o capacete faz os relatórios e transmite para a central. As possibilidades são tantas que não é de se estranhar que empresas como a Daimler invista em serviços como car2go, myTaxi, e moovel que pretendem mudar a nossa relação com carros e mobilidade urbana. Ou que a fabricante de processadores que domina o mercado mobile, a ARM, tenha comprado a Sensinode, especializada em software para a IoT. Outro exemplo é a GE, que irá investir US$ 1 bilhão em seu centro de inovação em San Francisco, EUA, para criar um novo negócio que chama de “industrial Internet”. Enquanto isso, a IBM já trabalha em suas propagandas para o grande público os conceitos de “smart cities” e “smart planet”, enquanto a LG divulga anúncios falando de “smart homes” e a Cisco, outra gigante da tecnologia, utiliza o “Internet of Everything”. Com tudo isso, é impossível imaginar que a Era da Informação Extrema é apenas mais um conceito vazio. Já estamos nela, e é só o começo. Com a Internet das Coisas, tudo será muito mais extremo.

SET / OUT 2013 | INFORMATION MANAGEMENT  53


Nicolás Jodal

Divulgação

BUSINESS

Sobre as exaptações tecnológicas Nicolás Jodal é CEO e Cofundadorde GeneXus Internacional – empresa que desenvolve o GeneXus – ferramenta de desenvolvimento de sistemas que permite criar aplicativos para as linguagens e plataformas mais populares do mercado, sem necessidade de programar.

O

termo “exaptação” na biologia refere-se a uma característica que se desenvolveu com uma finalidade e acabou sendo útil para outra. Um exemplo são as penas, que surgiram para regular a temperatura e foram utilizadas para voar. Na tecnologia as exaptações são frequentes. Há uma boa quantidade de invenções foram pensadas com um objetivo e terminaram com outro. Como a internet, que inicialmente era um mecanismo de comunicação resistente para testes nucleares. Os smartphones também são uma exaptação, pois são um ótimo canal para por detonadores imediatos no caminho de pessoas motivadas, convertendo-se assim em uma ferramenta para impactar o comportamento das pessoas. Para explicar, falo sobre BJ Fogg, fundador e diretor do Standford Persuasive Technology Lab. Fogg dedica-se a estudar o que causa o comportamento do ponto de vista tecnológico, justificando determinados comportamentos. Tudo começa com a motivação. Depois vem a habilidade, isto é, se me parece fácil ou difícil. Se eu precisar fazer uma tarefa mas não estiver motivado, ou se ela parecer difícil, não vou fazê-la. É como doar 10 mil para medir Netuno. Mas se me pedirem um real para alimentar crianças, é provável que eu o faça. BJ Fogg destaca ainda o detonador que dispara a ação. Neste exemplo, o detonador é a pessoa que perguntou sobre a doação. Faz sentido pensar que podemos lograr ações se aumentarmos a motivação das pessoas, tornando as coisas fáceis

54  INFORMATION MANAGEMENT | SET / OUT 2013

ou usando detonadores. Para facilitar as tarefas, devemos simplificá-las em relação ao tempo, dinheiro, esforço, aceitação social e rotina, embora isso dependa do recurso mais escasso de cada um. Quanto aos detonadores, é preciso localizar os adequados nos lugares certos. O Facebook é um bom exemplo. Quem nunca foi ver uma marcação de amigo em uma foto e acabou passando 45 minutos na rede social? Para que os detonadores tenham sucesso, eles devem exigir uma pequena ação, fácil de fazer. Depois de uma cadeia de detonadores imediatos, chegamos a comportamentos mais complexos. Para BJ Fogg, o caminho do sucesso é colocar detonadores no caminho de gente motivada. Os smartphones são um dos canais mais efetivos para colocar detonadores imediatos. Isso porque os carregamos sempre e desenvolvemos relações emocionais com eles. Os smartphones são uma exaptação porque não servem apenas para fazer ligações, eles podem nos ajudar inclusive a desenvolver bons hábitos através dos aplicativos. Se eu quiser correr uma maratona, baixo um app que me ajude a treinar. Meu smartphone pode me ajudar a manter o registro de como vou avançando, controlar o tempo, compartilhar meus avanços ou enviar um aviso se ultrapasso uma marca pessoal. Aos poucos, crio o hábito de correr e mudo meu comportamento de sedentário para praticante de esporte. Criando um bom hábito, terei mudado também minha vida - com a ajuda, claro, de uma pequena exaptação. www.informationmanagement.com.br


Walter W. Koch

Josetti Capusso

CARREIRA

O CIO está morto! Vida longa ao CIO! Walter W. Koch é diretor da ImageWare, consultor internacional em Gestão Documental e TI, e professor dos cursos de pós-graduação da Fesp e Unip. Implementou alguns dos maiores projetos do País. Ministra cursos em diversos países da Europa, África e Oriente Médio. Autor do livro Electronic Document Management - Concepts and Technologies, publicado em Dubai, em 2001. Responsável pelo Treinamento da AIIM no Brasil info@imageware.com.br

*Mais informações podem ser obtidas através do e-mail educa@imageware.com.br ou do site http://guiatraining.com.br

A

s últimas semanas têm sido pródigas em discussões sobre o papel do CIO nas organizações. Discussões estas tanto em redes sociais, bem como na vida profissional. E todos acabam sempre batendo na mesma tecla – “É menos importante ser o tecnocrata líder e sim mais importante entender como a tecnologia pode ser utilizada para alavancar o posicionamento competitivo da organização”. Recentemente participando de um workshop sobre BPM, escutamos de especialistas em workflow a afirmativa “mas eles estão querendo automatizar o AS IS”, enquanto que o usuário estava achando que a automação de seu processo existente era o máximo que poderia extrair da tecnologia. Ou então, aquele caso onde o pessoal manda digitalizar tudo e “colocar aí”. Depois diz que não atende, pois não acha o que quer... Em ambos os casos havia o domínio da tecnologia, mas não havia a visão de como esta poderia efetivamente ser útil para alavancar o processo de negócio. Segundo Ed Laprade, CEO da ADNET Technologies, “a não conexão entre aqueles que conhecem o negócio com aqueles que conhecem a tecnologia é um problema que tem ocorrido nas organizações há muitos anos”. Segundo a AIIM, ECM são estratégias, métodos e tecnologias para capturar, gerenciar, armazenar, preservar e entregar conteúdo. Não basta conhecer as tecnologias já que em muitos casos as estratégias e métodos acabam tendo mais peso que a tecnologia propriamente dita

56  INFORMATION MANAGEMENT | SET / OUT 2013

no sucesso do projeto. O papel do CIO mudou brutalmente nas últimas décadas. O gerente do CPD do tempo do “batch” foi obrigado a aprender a conviver com usuários com cada vez mais expertise em tecnologia, revoluções como o processamento “on-line, real time”, redes sociais, “cloud”, BYOD, sem falar do EIM – Enterprise Information Management com o Big Data. Este novo CIO, se não quiser perder o seu assento, como vem acontecendo em diversas organizações, precisa cada vez mais ser um arquiteto com uma visão corporativa, atualizado e capacitado, com um grande entendimento do negócio e percepção de como orquestrar as tecnologias dentro da organização. Se não tivermos este papel, definitivamente o arquipélago informacional tomará conta, com todas as redundâncias de hardware, software e principalmente de informações decorrentes das iniciativas individuais de “resolver seu problema”. Iniciativas estas que já estão se tornando culturais e que dificultam tremendamente a maximização dos investimentos em gestão da informação. Se cada um for resolver seu problema, não precisamos do CIO. Não é à toa que no modelo de maturidade em ECM da ECM3 existe a dimensão de maturidade da área de TI e a dimensão de maturidade da área de negócio. E, existe a dimensão de alinhamento entre ambas as dimensões anteriores, visando que o desenvolvimento de estratégias entre a área de TI e de negócio seja feito de forma colaborativa e simultânea. Vida longa ao CIO! www.informationmanagement.com.br


Armazene os seus arquivos e documentos corporativos com segurança e eficiência. Conte com o conhecimento e a experiência da ABGD, Associação Brasileira de Empresas de Gerenciamento de Documentos, referência nacional no setor de gestão documental e a principal fonte de recursos técnicos nesse mercado. Para serem associadas à ABGD, as empresas cumprem uma série de exigências administrativas, tecnológicas e operacionais que as credenciam como referências nesse segmento, tudo para garantir o máximo em segurança e eficiência no gerenciamento de documentos do seu negócio. Além disso, algumas delas ainda buscam o selo de qualidade ABGD, uma certificação para elevado grau de profissionalismo.

Confie a gestão documental de sua empresa a um de nossos associados.

GESTÃO AVANÇADA DE DOCUMENTOS

Empresas certificadas com Selo de Qualidade ABGD

ABGD - Associação Brasileira das Empresas de Gerenciamento de Documentos Fone: (11) 4195-0966 | www.abgd.org.br


Wilton Tamane

Josetti Capusso

IMAGING

Informação Extrema em Papel Wilton Tamane é administrador de empresas especializado em sistemas e técnico em Eletrônica Industrial. Consultor na área de scanners e gerenciamento de documentos wiltontamane@gmail.com

E

m tempo de Informação Extrema, não podemos nos esquecer de toda Informação Extrema contida em dezenas de milhões de caixas e arquivos, equivalente a centenas de bilhões de páginas de documentos em papel. Todo o conteúdo inserido nestes documentos tem uma importância cada vez maior e deve ser integrado a todo o conteúdo digital existente, para termos acesso a informação na sua forma mais completa. Para que possamos extrair toda a informação contida nestes documentos, todo o texto deve ser acessível e pesquisável. Ocorre que o acesso e a extração do conteúdo de documentos em papel requerem o uso de diversas tecnologias, entre elas a Digitalização de Documentos (Capture) e Optical Character Recognition - OCR. Por este motivo, o reconhecimento óptico de caracteres – OCR é uma das tecnologias mais utilizadas por viabilizar a conversão de texto impresso contido em imagem em texto editável e pesquisável. Esta tecnologia é utilizada na extração de dados específicos para indexação e tipificação de documentos que denominamos Document Capture, onde o foco é o documento. Outra forma seria Data Capture, que substitui com grande vantagem a digitação de dados manuais, tendo foco na extração de campos de um formulário. Apesar de ser uma tecnologia madura e há muito tempo presente em projetos de digitalização de documentos, ainda existem muitas dúvidas sobre como fazer o uso correto desta ferramenta. Muitos projetos de OCR fracassam por não serem corretamente dimensionados. Assim como qualquer outra ferramen-

58  INFORMATION MANAGEMENT | SET / OUT 2013

ta, é preciso saber escolher bem qual é a mais adequada para um determinado projeto. Várias características do documento são importantes para se dimensionar e customizar uma solução de OCR, como a qualidade de impressão, tipo de impressora (matricial, laser), tipo de papel (com marca d´agua, reciclado, gramatura), presença de manchas, etc. Uma vez determinados o tipo e as condições do documento, a escolha do scanner mais adequado passa a ser muito importante para gerar a melhor imagem. Softwares de processamento e melhoria da qualidade da imagem também devem ser utilizados. Uma vez gerada a imagem, passamos para o reconhecimento. Normalmente os softwares de OCR utilizam apenas um “motor” de reconhecimento. Outros mais sofisticados utilizam mais “motores”, dimensionados de acordo com o projeto. O uso de múltiplos “motores” permite o uso de várias técnicas para extrair todo o potencial de cada “motor” para cada tipo de caracter. Métodos de votação, por maioria, por unanimidade ou por confidência de cada “motor” são base para melhoria dos índices de reconhecimento. Dificilmente uma solução pronta é adequada para qualquer tipo de projeto. Ou seja, copiar e colar pode não dar certo. Ajustar as expectativas dos índices de reconhecimento e saber escolher os “motores” mais adequados, e principalmente saber customizar e configurar toda a solução, mantendo todas as etapas (digitalização, processamento da imagem e reconhecimento) em alto nível é fundamental para o sucesso do projeto. www.informationmanagement.com.br


â&#x20AC;&#x153;toda travessia fica mais segura se vocĂŞ estiver acompanhado por profissionais que jĂĄ dominam o caminhoâ&#x20AC;? LUIz SANTOyO | MARCIO TESCHIMA | WILTON TAMANE

ESPECIALIDADES

SERVIçOS ASSESSMENT | levantamento da situação atual. Avaliamos o direcionamento estratÊgico, sua aplicação tåtica e como ele estå sendo aplicado em seu negócio. Alinhamos os produtos e serviços entregues aos clientes, entendemos e analisamos os componentes de custo, processos e implantação. Acompanhamos e validamos a estruturação do pipeline comercial e apresentamos os desalinhamentos e os desencaixes de seu planejamento com as correçþes necessårias.

Â

MENTORING | acompanhamento e aconselhamento de profissionais. AtravÊs do Mentoring apresentamos novos conceitos e visþes para os obståculos do dia a dia tornando o processo decisório mais ågil e assertivo. Apresentamos modelos de excelência e processos para melhorar na captação e na gestão das informaçþes.

Gestão Corporativa e Excelência Competitiva Gestão e Avaliação de Desempenho Gestão da Informação (GED, ECM, EIM) Gestão de Projetos, Programas e Portfolio - PMO Vendas de Soluçþes e Vendas Consultivas PrÊ-vendas & Pricing Merger & Acquisition Treinamentos Planejamento estratÊgico Reestruturação Corporativa e Choque de Gestão Tecnologia da Informação, Plano Diretor de TI Mapeamento e Redesenho de Processos - BPM Segurança da Informação Implantação de Sistemas BPO - Terceirização de Processos de Negócios KPO - Knowledge Process Outsourcing Desenvolvimento e Implementação de ERP

FULL OUTSOURCING | terceirização completa. Assumimos a gestão de åreas e equipes, alocamos pessoas e recursos para atendimento da demanda que hoje pode estar reprimida, inibindo o crescimento do negócio, utilizamos o conceito de Knowledge Sharing para desenvolver as competências na empresa para que ela consiga suportar a demanda integralmente e com os recursos necessårios.

  

     

SEARCH | busca por inovação sustentåvel. Esse serviço Ê utilizado em momentos em que o modelo atual necessita de inovação. AtravÊs do nosso modelo realizamos due dilligence no mercado para definirmos em conjunto quais as melhores alternativas e os modelos para implementå-las, acompanhando desde a concepção da idÊia a sua implantação.

CERTIFICAçþES

R. Fiandeiras, 929 â&#x20AC;&#x201C; Itaim Bibi (11) 3042-2202 | SĂŁo Paulo WWW.INTERPUBLICIS.COM


CASE Por Lucas Agrela

Qualidade e produtividade na área educacional Com 47 anos, o Colégio Singular é a maior rede de ensino do ABC Paulista que utiliza o método da Anglo Vestibulares e mantém uma parceria internacional com a Texas Tech University. O ensino aos mais de 8 mil alunos da escola gera uma grande demanda de impressão, que atinge por volta de 500 mil folhas mensalmente, a maioria voltada para o ensino infantil, que realiza mais trabalhos lúdicos.

T

radicionalmente, colégios precisam imprimir diversas provas e atividades, não importa o nível de ensino que os alunos se encontram mas por uma necessidade de registrar tudo que os jovens fizeram durante as aulas. Portanto, o papel ainda tem uma função fundamental no dia a dia de professores, estudantes e administradores de escolas. “Por mais que tecnologia esteja avançanda, ainda não conseguimos eliminar as provas e trabalhos. A necessidade de impressão é enorme porque as provas precisam estar documentadas”, afirma Cristiano Gambogi, diretor do Colégio Singular. Por isso, o Colégio Singular, localizado em Santo André, optou recentemente pelo outsourcing de impressão da WorkPrint, com o objetivo de aumentar a performance e acima de tudo a qualidade nos serviços que seriam prestados. O projeto, que começou no início de 2013, está em fase final de implantação, devido ao tempo de análise, montagem deainfraestrutura e planejamento para a disposição e distribuição dos equipamentos nos 11 prédios do colégio Singular. No entanto, a solução da

60  INFORMATION MANAGEMENT | SET / OUT 2013

WorkPrint já apresentou de imediato uma economia e qualidade significativa nos trabalhos que já estão sendo produzidos além de estar facilitando de forma muito organizada o cotidiano da equipe. O número de impressoras e multifuncionais foi reduzido aproximadamente em 56%, passando de 135 equipamentos de propriedade do colégio, para 60 equipamentos, com 100% de máquinas novas. O diretor do Colégio ressalta que, apesar de ter a intenção de imprimir cada vez menos, as novas impressoras permitem fazer mais com menos equipamentos. A escola conta agora com equipamentos de altíssima qualidade e desempenho e está preparada de forma inteligente para receber as soluções embarcadas da Lexmark. A WorkPrint desenhou um lay out, específico para o projeto, a fim de eleger e estabelecer os equipamentos uma vez que a intenção, da empresa é fazer com que o Colégio seja um ícone extremamente avançado na comunicação e organização documental, provendo seus colaboradores de uma interface totalmente amigável de forma que a comunicação

www.informationmanagement.com.br


Cristiano Gambogi: Diretor do Colégio Singular

em seus trabalhos, seja eficaz e em beneficio de todos os seus usuários. Além da diminuição no número de equipamentos, o grande benefício trazido pela Workprint foi a economia do tempo de trabalho da equipe do colégio. “O Singular comprava mais de 30 tipos diferentes cartuchos de toners. O departamento de compras levava muito tempo encontrando os produtos e distribuindo-os às unidades. Com o outsourcing de impressão, isso não existe mais, pois todas as soluções e serviços ficam por conta da WorkPrint , tudo é muito eficiente e organizad, além de termos a gestão total sobre todo trabalho produzido no colégio por meio das ferramenta de bilhetagem, afirmou Gambogi.

www.informationmanagement.com.br

O diretor do Singular reforça que o projeto conta também com equipamentos de back up que ficam à disposição para situações emergenciais. “Com todos estes diferenciais, o projeto culminou num serviço de primeiro mundo, que o Colégio desejava proporcionar aos seus alunos, professores e pessoal administrativo”, reiterou. Ainda conforme ressaltou Gambogi, quando a empresa passa a ter um serviço de alto desempenho e qualidade, os funcionários logo percebem o benefício e vêem que vale a pena ter um número menor de equipamentos. “Um grande destaque deste projeto da WorkPrint foi a implementação de novas soluções da Lexmark, que nos próximos meses, permitirá a correção automática de provas, afirmou Flavio Carvalho, presidente da WorkPrint. O sistema realiza a correção de provas com formato de testes de acordo com o que o professor determinar através de um software embarcado nas multifuncionaisda marca. “A escolha da WorkPrint ndeveu-se ao valor agregado aos serviços que foram ofertados ao colégio a qual nos demonstrou muito profissionalismo em toda a sua negociação, com a preocupação e acima de tudo a visão e a ética nas trativas no decorrer de todo o projeto”, lembra o diretor. Gambogi ressalta que o colégio Singular contou com a consultoria da Ernest Young para a escolha dos serviços de impressão, quando analisadas entre outras empresas especializadas.

SET / OUT 2013 | INFORMATION MANAGEMENT  61


Angelo Volpi e Cínthia Freitas

Divulgação

DOCUMENTOS

Análise Textual em Documentos Digitais Angelo Volpi é tabelião em Curitiba, escritor, articulista e consultor. angelo@volpi.not.br  Cinthia A. Freitas Professora Titular da PUCPR e Doutora em Informática. almendracinthia@gmail.com

C

omo já discutido em artigos anteriores que toda criação via internet pode tratar-se de documento e, portanto, trataremos então de comunicação digital, que se tornou tão importante não somente pelos benefícios e facilidades que proporciona mas também diante de situações nas quais tais documentos se tornam objeto de perícia ou comprovação de fatos. Temos como exemplo situações em que um e-mail carrega em seu teor traços caracterizadores de assédio moral. Ou ainda, situações de aliciamento sexual de crianças e adolescentes na web. Nestes casos, os documentos podem ser base de análise pericial, cabendo portanto a Análise Textual do conteúdo das mensagens. Tais documentos contêm inúmeras informações que podem ser extraídas e tratadas computacionalmente para indicar tanto o aliciamento quanto o assédio moral. As informações relevantes são extraídas dos enunciados, ou seja, das linhas de transcrição das conversações. De um modo geral, o tratamento computacional pode ser realizado por meio de três abordagens: filtros de palavras (não captura o contexto do diálogo), composição e verificação de conjuntos de regras (estabelece ligação entre elementos da gramática) e ainda com base em classificadores (auxilia na identificação dos atributos relevantes). Outro ponto interessante discutido pelos pesquisadores é a utilização dos enunciados da vítima, do agressor ou de ambos. Isto depende do contexto,

62  INFORMATION MANAGEMENT | SET / OUT 2013

visto que para os casos de aliciamento é importante utilizar os enunciados do agressor, são estes que permitem estabelecer o modus operandi do agressor e constatar se os enunciados se enquadram (computacionalmente) na Teoria da Comunicação Ludibriante estabelecida por Olson etal. (2007). Esta Teoria é de suma importância, uma vez que estabelece um modelo de comunicação identificando os estágios que um agressor desenvolve no mundo real para atrair suas vítimas. Além disso, os textos de e-mails podem expressar, além de informação contextualizada, intenções, emoções e desejos. Estas emoções podem estar expressas sob a forma de palavras ou frases. Da literatura científica, sabe-se que as emoções vêm sendo estudadas em diferentes ramos, tais como: psicologia, jornalismo, publicidade. Isto se deve ao fato de que a emoção é um elemento extremamente importante da natureza e da conduta humana, atraindo os pesquisadores da Ciência da Computação, especialmente no que se refere à interação humano-computador. Convém, portanto, ao interessado constituir prova de tais documentos por meio de Ata Notarial e laudo pericial. Lembrando que a Ata Notarial faz a narração de fatos verificados pessoalmente pelo tabelião, sem emissão de juízo de valor, com o intuito de prevenir direitos e responsabilidades. Já o laudo pericial analisa técnica e cientificamente o objeto de perícia, nos casos em questão, os e-mails ou transcrições na web. www.informationmanagement.com.br


4 -7 novembro 2013 São Paulo, Brasil gartner.com/br/symposium

A maior e mais importante Reunião de CIOs e Executivos Seniores de TI do Brasil. Liderando em um Mundo Digital Acelerando o crescimento. Criando novas conexões. Obtendo mais agilidade. Uma poderosa convergência de forças - social, mobilidade, informação e nuvem, está alterando rapidamente o modo como os negócios se concretizam, agora e no futuro. Os CIOs e os Executivos Seniores de TI estão no centro dessa transformação, liderando a criação da empresa digital.

Confira as novidades para 2013: • 10 vertentes com base nos cargos incluindo mais de 120 sessões • Palestras-chave com convidados especiais líderes da indústria • O CIO Program – Agenda exclusiva com sessões, workshops e almoços exclusivos para CIOs • Industry Programs – Programa de sessões com enfoques elaborados para setores específicos da indústria. • Signature Series Sessions – sessões que abordam temas que podem afetar profundamente os negócios e a atuação da TI

3 formas de se inscrever: site: www.gartner.com/br/symposium tel.: 11 5632-3109 | 0800 744-1440 e-mail: brasil.inscricoes@gartner.com

Economize R$ 775,00 Inscreva-se já com o código BRA2-IM


Daniel Dias Pinto

Divulgação

EIM

Enterprise Information Management Daniel Dias Pinto, CDIA+ Bacharel em Sistemas de Informação, atua como Consultor da SmartGED e possui mais de 10 anos de experiência na área de Gestão de Documentos. daniel@smartged.com

U

m termo que começa a tomar forma e visibilidade nos últimos anos é o EIM, sigla para Enterprise Information Management, ou Gestão de Informações Corporativas. Um conceito que aborda de uma maneira mais abrangente as áreas de conhecimento do qual o ECM, Enterprise Content Management, faz parte, concentrando não só a gestão de conteúdo, como também processos e experiência do cliente assim como o e-Discovery. Ainda um conceito em formação, a ideia do EIM é tratar todo e qualquer tipo de conteúdo não estruturado de uma maneira mais controlada, integrada e disponível. Isso significa que incorporar as tecnologias de EIM permite que todo conteúdo, independente de sistema, repositório ou tecnologia, de origem ou finalidade, ou ainda de mídia ou plataforma, seja organizado, controlado e acessível de maneira simplificada e unificada. O EIM está para a Gestão de Informações assim como as soluções de ERP estavam para a organização empresarial há alguns anos. É tido como uma nova revolução na maneira como os sistemas informacionais são consumidos pelas organizações, ainda que o EIM não seja uma ferramenta única, mas sim uma estratégia de consumo das informações de diferentes ferramentas. Dois fatores são os aceleradores para a implantação de uma estratégia EIM nas empresas. O primeiro ocorre pela utilização de diversas ferramentas de gestão de conteúdo (ECM) em uma mesma organização, pelas mais diversas razões possíveis, onde temos vários repositórios de conteúdo diferentes, sem integração entre eles, criando silos de informação que dificultam a visibilidade unificada da informação. Para isto o EIM propõe

64  INFORMATION MANAGEMENT | SET / OUT 2013

a utilização de ferramentas de pesquisa integradas aos diversos repositórios com capacidade de análise dos resultados (analytics). O segundo fator são as informações não consideradas como conteúdo ativo, mas que o são, como as informações de processos de negócios (em sistemas de BPM), sistemas legados e aplicações de escritório (arquivos de texto, planilhas e apresentações) que não são organizadas em sistemas de ECM, e são uma parte importante (se não a mais) do conhecimento de uma organização. O enfoque principal do EIM é prover informação capturada, compilada e estruturada a fim de facilitar a tomada de decisões com a maior precisão possível, baseado no maior conhecimento possível de todo o conteúdo disponível em uma companhia. É trazer estrutura ao não estruturado incorporando análise inteligente e automatizada. Processos de e-discovery devem ser muito beneficiados quando se tem uma visão unificada da informação. Processos de negócio tornam-se muito mais ágeis, eficientes e menos onerosos quando a informação correta é disponibilizada no momento em que ela é necessária. No entanto, o caminho a ser percorrido na busca eficiente de informações é muito longo e em constante mudança. O conceito de EIM aparece como um facilitador no entendimento do que deve ser realizado para melhorar a eficiência das organizações no que diz respeito à informação. É um caminho e não uma regra. Em breve vamos ouvir cada vez mais a respeito, inclusive com a oferta de ferramentas aumentando por cada fornecedor de soluções. Caberá a cada usuário saber a melhor maneira de atingir esse objetivo. www.informationmanagement.com.br


Solutions Providers

Prado Chaves BPO inova na gestão da informação trazendo uma oferta para este novo mundo cada vez mais conectado Tablets, Smartphones, soluções de segurança, RFID; todas estas tecnologias entraram do dia para a noite em nossa vida pessoal e agora estão cada vez mais presentes na rotina das empresas. Lado a lado com estas transformações, a Prado Chaves BPO desenvolveu um framework de soluções para garantir Mobilidade, Agilidade, Qualidade, Redução de Custo e Segurança nos processos de negócio de seus clientes.

J

á nos disse Silvio Meira, respeitado pesquisador brasileiro da área de Engenharia de Software: “No passado, a computação era para você, aí passou a existir com você e, hoje, como já vemos com os projetos do Google, existe em você.” A mobilidade computacional faz parte do dia a dia e as empresas terão que se adaptar a este novo mundo – só existe esta direção no caminho. O uso dos dispositivos móveis vem crescendo porque os mesmos podem ter impacto significativo na produtividade, então cada vez mais empresas usam aplicações corporativas visando este fim. A mesma facilidade de uso implica no aumento de possibilidade de vazamento de informações, permitindo que um usuário mal intencionado copie dados ou e-mails corporativos para uma conta pessoal. É preciso criar barreiras para impedir esta migração de dados, o vazamento de informações. As recentes ações de espionagem dos Estados Unidos junto ao Brasil através da comunicação eletrônica, atingindo o Governo Federal e empresas estatais como a Petrobras e a Embraer

www.informationmanagement.com.br

reforçam a necessidade absoluta da utilização de mecanismos sofisticados de segurança para a eficácia no controle de acesso a informação. A plataforma PC Secure disponibiliza recursos e ferramentas para segurança no acesso e na troca de informações. Tanto no setor público quanto no setor privado, vivemos um momento de grande preocupação com o acesso indevido a informação, disponível e armazenada em meio físico ou digital, o que aumenta e necessidade de monitoramento e controle destes ativos. A plataforma PC Mobile viabiliza não só a captura e o acesso a informação e a documentos em um contexto de mobilidade. Indo muito além destas atividades básicas, ela permite o processamento de fluxos de trabalho neste contexto de mobilidade. A execução, o gerenciamento e a otimização da automação dos processos elimina gargalos de atividades consideradas críticas, minimizando a perda e o desencontro de informações que tem impacto direto na qualidade e no custo da prestação dos serviços. Aliadas às plataformas PC WFM (Workforce Management - Gestão de

Forca de Trabalho), PC BPM e ao PC MDM (Mobile Device Management - Gestão de dispositivos Móveis), o framework permite a automação dos mais diversos processos com os requintes da gestão da forca de trabalho, gestão móvel de processos, segurança da informação e a gestão geo referenciada - dentre outros recursos. A inovação chegou e, com as nossas soluções, sua empresa está preparada para ser parte delas! Para mais informações, acesse: www.pradochaves.com.br (11) 2067-2121.

SET / OUT 2013 | INFORMATION MANAGEMENT  65


Solutions Providers

Caviglia fornece ao mercado corporativo soluções integradas com alta disponibilidade Soluções inteligentes proporcionam maior segurança, organização e agilidades nos processos

P

resente desde 1967 no mercado, a Caviglia se tornou referência no mercado de Arquivos Deslizantes e Mobiliário para ambientes corporativos. Prezando sempre pela qualidade no desenvolvimento e produção de suas soluções, a companhia ampliou sua coleção de negócios com a comercialização e distribuição exclusiva da linha de arquivos Aceco. Atenta às necessidades das organizações privadas e públicas, a Caviglia identificou que o mercado quer mais do que apenas o produto, quer solução inteligente. Munida com larga disponibilidade de fabricação e com uma equipe altamente capacitada, tanto na linha de produção como na linha de desenvolvimento de projetos, a companhia passou a fornecer soluções integradas que superam as expectativas dos clientes no que diz respeito a arquivamento e gestão de documentos. Fator indispensável na implantação de uma solução é garantir que o ambiente proporcione ampla segurança dos documentos, abrangendo qualquer tipo de evento que possa danificá-los. Entenda como funciona a Solução Integrada Caviglia: Uma organização com grande quan-

66  INFORMATION MANAGEMENT | SET MAR/ OUT / ABR2013 2012

tidade de arquivos em suporte físico, muitas vezes não possui o ambiente ideal para a guarda, o que causa danos significativos nos documentos. Pensando nisso, a Caviglia inicia um projeto com o diagnóstico, revitalização e recuperação desses documentos. Com este diagnóstico, são identificados quais arquivos podem ser descartados, grau de importância dos que permaneceram e informações críticas ou de alto valor agregado que merecem maior segurança no armazenamento. Em se tratando de segurança, ciente de que incêndios são recorrentes nesses casos, as soluções integradas possuem sistemas de prevenção, monitoramento, detecção e combate a sinistros. Além disso, existem outros fatores importantes para a preservação dos arquivos físicos. Dentre outras soluções a Caviglia conta com o preparo da climatização de ambientes nas suas soluções. É comum nas organizações a existência de arquivos sigilosos e de extrema importância legal. Levando em consideração o valor destes documentos, a Caviglia incluiu nas suas soluções o sistema de controle de acesso a essas informações.

www.informationmanagement.com.br


Sendo assim, é possível definir quem e quais documentos podem ser acessados, estipulando, inclusive, quais colaboradores podem ter acesso a determinados dados. A Unidade de Arquivamento citada anteriormente faz parte dos três Core Business da Caviglia: - Unidade de Arquivamento: composta por Arquivos Deslizantes, mecânicos e eletrônicos, soluções work station em arquivos deslizantes, incluindo os produtos da Linha Aceco; Soluções Integradas com gestão completa da infraestrutura e documental; Arquivos corta-fogo e Pastas. - Unidade Mobiliário: composta por Mobiliário corporativo, com plataformas, mesas de reunião, postos gerenciais e diretivos, peças para smart working, assentos e Divisórias Piso Teto. - Unidade Pisos Elevados: a linha Acecofloor, ideal para áreas de Data Center, conta também com revestimentos exclusivos como a coleção de carpetes Caviglia-Beaulieu, vinílicos de Tarkett, além do já tradicional

www.informationmanagement.com.br

Computerfloor. Mais que um piso elevado a Caviglia apresenta um conceito de segurança. As soluções são personalizadas e desenvolvidas especificamente para cada cliente, suprindo todas as necessidades nos mais diferentes quesitos que estão envolvidos no ambiente corporativo. Todas as Unidades estão expostas no showroom próprio da Caviglia, fortalecendo o sobrenome dos produtos e serviços oferecidos ao mercado. Saiba mais sobre o showroom: Com 410 m² em região nobre de São Paulo, a Caviglia abre seu showroom em outubro de 2013. Está localizado na Avenida Nove de julho, 5599 no Jardim Paulista. Nele serão apresentadas todas as soluções corporativas Caviglia, em um único espaço que contempla sensações físicas de bem estar, além de conquistar os visitantes pelas ações virtuais, com projeções e ambientações tecnológicas. “O showroom adota a leveza e aposta nas imagens visando ampliar a vivência dos consumidores e arquitetos diante

das novidades disponíveis na Caviglia, apostando no conceito de Marketing Experience, cada vez mais aplicado como forma de diferenciação”, explica Raphael Benviniste, Gerente de Marketing e idealizador do espaço. A companhia comemora esse momento de estruturação das Unidades de Negócios com seus três Core Business e confia na valorização da marca perante o mercado. Entre outros benefícios vindos com as novidades apresentadas estão também: aumento na rentabilidade nos negócios e maior alcance institucional. Tendo o cliente como um bem precioso, a Caviglia não cobra o desenvolvimento do projeto. É possível ter acesso à alta disponibilidade da marca por meio do site www.caviglia.com.br.

Veja site: http://bit.ly/16BY7cx

MAR SET / OUT ABR 2012 2013 | INFORMATION MANAGEMENT  67


Solutions Providers

Meridian smart file: solução para um problema que não para de crescer

H

á uma constante mudança no tratamento das informações e dos documentos no ambiente das empresas. Se antes as operações, transações, negócios e processos empresariais eram registrados em documentos em papel, com várias vias, assinaturas, arquivos em pastas e afins, hoje existe uma combinação de vários recursos muito diferentes relacionados a esse processo. Por exemplo, vamos analisar o caso de um seguro de automóvel. Tudo começa com uma proposta preparada por um corretor e aprovada e assinada pelo segurado, que vai se transformar em uma apólice. Atualmente, as seguradoras já armazenam essas apólices em formato digital, o que facilita o seu acesso e consulta, sempre que necessário. Se houver um sinistro com o veículo? Primeiro, o segurado ao se dirigir ao atendente de um

68  INFORMATION MANAGEMENT | SET MAR/ OUT / ABR2013 2012

posto de vistoria, que vai: pesquisar a apólice; tomar nota de alguns dados; e fotografar os danos e carregar essas fotos num computador. Feito isso, o atendente irá fornecer um protocolo para o segurado e informar que, depois de avaliado o sinistro e, se aprovado, o pagamento do valor segurado será feito dentro de “x” dias. O segurado vai embora, mas o processo continua. Um inspetor irá examinar as condições, a foto, a apólice e emitir um laudo. Esse laudo possivelmente será feito em um sistema e registrado de alguma forma junto à apólice e depois esses dados deverão seguir para a área financeira para que seja efetuado o pagamento. Mas o laudo poderá ser uma gravação de áudio, que deverá estar junto com as imagens que foram tiradas. Além disso, parte dessa comunicação entre as áreas poderá ter sido feita por e-mail e pode

ter dados gerados em sistemas integrados e outros em planilhas Excel, por exemplo. Esse caso ajuda a ilustrar que, além das informações estruturadas, que são geradas nos sistemas integrados, existe um número cada vez maior de dados ou imagens em formatos não estruturados, que são utilizados para registro e documentação de transações comerciais. Muitos orçamentos e pedidos de compra são aprovados por e-mail. E a constatação a que se chega é que quase não existe controle dessas informações não estruturadas. Além disso, é muito o escaneamento dos documentos e a sua armazenagem ou no próprio computador ou em uma área de “storage”. E várias pessoas ao longo do ciclo do processo também irão salvar os seus documentos. Portanto, teremos um grande número de redundâncias, já ninguém se preocupa se aque-

www.informationmanagement.com.br


Veja site: http://bit.ly/19zV9IF

les documentos já existem ou não em formato digital. Tudo isso faz com que as áreas de infraestrutura de TI se vejam constantemente pressionadas para aumentar a capacidade de armazenagem de dados e, logicamente, tudo isso tem o seu custo e o seu esforço. Então, os recursos financeiros que poderiam estar sendo orientados para gerar novas soluções são direcionados para resolver problemas de espaço, apenas. E é nesse ponto que entra a solução que a MERIDIAN está apresentando ao mercado. A MERIDIAN TECNOLOGIA E SERVIÇOS, uma empresa que há quase 20 anos oferece as melhores soluções para organização, digitalização e gerenciamento de documentos, está lançando o MERIDIAN SMART FILE, marca de um conjunto de serviços e produtos, que trata o acervo de documentos digitais, digitalizados e eletrônicos, de uma forma mais inteligente.

www.informationmanagement.com.br

Através de um trabalho conjunto com as áreas de tecnologia e com os usuários responsáveis por essa documentação, o SMART FILE cria uma estrutura para comportar, de forma organizada, controlável e, principalmente, pesquisável, todo o universo de documentos e meios utilizados para os novos formatos de documentação dos processos. Para tornar essa estrutura de uso fácil, rápido e seguro a MERIDIAN fornece um moderno software de gerenciamento eletrônico de documentos (ECM/GED) que vai tratar os vários tipos de documentos a partir desse ponto. Mas resta a pergunta: e como fica o passado? Por estar ciente da escassez de tempo para organizar documentos antigos, a MERIDIAN oferece o serviço de fazer a organização de todo o acervo existente de documentos digitais, em conformidade com a legislação mais recente, eliminando redundâncias, criando índices que irão facilitar as

pesquisas e, principalmente, fazendo com que esses documentos possam ser encontrados no momento em que forem necessários. O resultado desse trabalho, além de tornar os documentos pesquisáveis, é uma significativa redução na ocupação nos meios de armazenamento, sejam os “storages” internos ou os espaços em “cloud computing”, com suas consequentes reduções de investimentos, mão de obra e custos de manutenção. Se a empresa contratante quiser aplicar a solução somente para futuros negócios, o SMART FILE é uma pode ser implantado para a companhia inteira, somente em algumas áreas, ou apenas um determinado período. Quanto mais abrangente, maiores são as economias previstas. Mas pode-se começar por uma ou mais áreas e progressivamente expandir para as demais, incorporando os benefícios de forma rápida e segura.

MAR SET / OUT ABR 2012 2013 | INFORMATION MANAGEMENT  69


RECORDS MANAGEMENT

Vicente Troiano

Gestão de Documentos não é só guarda de papel e de arquivos digitais VICENTE TROIANO é diretor de assuntos institucionais da ABGD e diretor de marketing e vendas da Recall Brasil.

O

s processos de trâmite eletrônico de documentos “workflow”, rastreabilidade e segurança são soluções que asseguram uma gestão documental eficaz. Para facilitar este trâmite no ambiente corporativo e diminuir o espaço físico destinado para a guarda de papéis, as empresas aderiram a soluções terceirizadas para a organização e gestão de documentos que basicamente contemplavam a armazenagem de documentos físicos e também a sua gestão com digitalização ou gestão dos que já nasceram digitais. Mas se enganam as empresas que pensam que possuem uma gestão de documentos completa apenas com a armazenagem física e eletrônica de forma organizada. As soluções de workflow, rastreabilidade e segurança complementam de forma essencial estes serviços mais básicos de gestão documental, já bem conceituados e de grande demanda no mercado. Mas afinal, para que servem estes processos? Em uma corporação, trabalhar em equipe é fundamental na busca de qualidade e agilidade em processos de negócios. Porém, o sucesso de um grupo lida frequentemente com a falta de comunicação e integração entre as pessoas e áreas envolvidas. É neste aspecto que atua o workflow. O workflow permite que as empresas controlem os processos de trabalho existentes na organização. Nestes processos, é controlado o tempo de execução de cada atividade e são gerados gráficos de acompanhamento das

70  INFORMATION MANAGEMENT | SET / OUT 2013

tarefas que foram realizadas ou não no prazo previsto. Além disso, com a implantação do workflow, o benefício imediato é a eliminação de papel e economia de tempo, o que favorece o desenvolvimento da companhia de forma sustentável. A rastreabilidade de documentos é uma solução complementar que surgiu devido à necessidade de localização precisa de um documento. Por meio da impressão de um código numérico, o documento adquire uma identidade única e pode ser monitorado a qualquer tempo e em qualquer local que esteja. Em termos práticos, o rastreamento permite saber “o que” (tipo de documento), “de onde” veio (a origem) e “para onde” foi (destino). O volume crescente de informações geradas dentro e fora da empresa está mudando o papel da segurança da informação empresarial. O dilema que as organizações enfrentam é que, enquanto eles protegem suas informações de todos os riscos possíveis, isso não se alinha com a natureza diversificada e interativa de negócios de hoje. Temos visto que as organizações são altamente conscientes da necessidade de manter a conformidade e assegurar aspectos de privacidade de dados sensíveis, e que a terceirização de serviços a um fornecedor confiável ainda é uma excelente alternativa para a segurança de dados quando se trata de manter o foco no negócio. Por esta razão, vale conhecer todas as soluções disponíveis para garantir uma gestão de documentos eficaz. www.informationmanagement.com.br


GUIA ECM A seguir veja a classificação das empresas presentes nesta edição por área de atuação. Este é um serviço da revista Document Management aos leitores a fim de facilitar a busca por produtos e soluções que são bimestralmente ofertados por uma gama selecionada de fornecedores que encontram-se entre os mais conceituados no mercado. ARMÁRIOS/ARQUIVOS • CAVIGLIA P.71

BACKUP ON LINE • SBS ATIVOS

P.49

BPM • • • • • • • •

MONTREAL P.17 P3IMAGE P.22 RECALL P.18 SBS ATIVOS P.49 SML P.23 TECMACH P.37 TOTVS P.05 WORKPRINT P.73

• RECALL P.18 • SBS ATIVOS P.49 • WORKPRINT P.73

DIGITALIZAÇÃO DE IMAGENS • • • • • • • • • •

CAVIGLIA P.71 MERIDIAN P.68 E 69 OKIDATA P.53 P.A ARQUIVOS P.50 P3IMAGE P.22 RECALL P.18 SBS ATIVOS P.49 TECMACH P.37 TOTVS P.05 WORKPRINT P.73

BPO

EDUCAÇÃO

• • • • • • • • • •

• GUIA TRANING

MERIDIAN P.68 E 69 MONTREAL P.17 P.A ARQUIVOS P.50 P3IMAGE P.22 PRADO CHAVES P.52 RECALL P.18 SBS ATIVOS P.49 TECMACH P.37 TOTVS P.05 WORKPRINT P.73

CHECAGEM DE IMAGENS • MERIDIAN P.68 E 69 • RECALL P.18 • SBS ATIVOS P.49

CONSULTORIA • • • • • • • • • • • •

CAVIGLIA P.71 MERIDIAN P.68 E 69 MONTREAL P.17 P.A ARQUIVOS P.50 P3IMAGE P.22 PRADO CHAVES P.52 RECALL P.18 SBS ATIVOS P.49 SML P.23 TECMACH P.37 TOTVS P.05 WORKPRINT P.73

COPIADORAS • • • • •

SAMSUNG P.76 TECMACH P.37 OKIDATA P.02 WORKPRINT P.73 XEROX P.15

DATACENTER • SBS ATIVOS P.49 • TOTVS P.05

DESTRUIÇÃO DE DOCUMENTOS • • • • • •

KODAK P.19 E 55 P.A ARQUIVOS P.50 PRADO CHAVES P.52 RECALL P.18 TECMACH P.37 TOTVS P.05

DIGITALIZAÇÃO DE DOCUMENTOS • • • • • • • • •

CAVIGLIA P.71 FUJITSU P.25 IRIS P.14 KODAK P.19 E 55 MERIDIAN P.68 E 69 OKIDATA P.53 P.A ARQUIVOS P.50 P3IMAGE P.22 PRADO CHAVES P.52

P.61

ENVELOPADORAS • WORKPRINT P.73

FABRICA DE SOFTWARE • • • • • •

IRIS P.14 P.A ARQUIVOS P.50 SBS ATIVOS P.49 SML P.23 TOTVS P.05 SOFTEXPERT P.20

FORMALIZAÇÃO DE CONTRATOS • • • • • • •

MONTREAL P.17 P.A ARQUIVOS P.50 P3IMAGE P.22 PRADO CHAVES P.52 RECALL P.18 SBS ATIVOS P.49 TECMACH P.37

GESTÃO DE DOCUMENTOS • • • • • • • • • • • •

IRIS P.14 MERIDIAN P.68 E 69 MONTREAL P.17 OKIDATA P.53 P.A ARQUIVOS P.50 P3IMAGE P.22 PRADO CHAVES P.52 RECALL P.18 SBS ATIVOS P.49 TECMACH P.37 TOTVS P.05 WORKPRINT P.73

GUARDA FÍSICA DE DOCUMENTOS • • • •

P.A ARQUIVOS P.50 P3IMAGE P.22 PRADO CHAVES P.52 RECALL P.18

IMPRESSORAS • • • • • • • • • •

EPSON P.21 FUJITSU P.25 HP P.11 OKIDATA P.53 SAMSUNG P.76 TECMACH P.37 WORKPRINT P.73 PANASONIC P.02 XEROX P.15 IMPRESSORA SOLVENTE E SUBLIMAÇÃO

INDEXAÇÃO • • • •

IRIS P.14 MERIDIAN P.68 E 69 MONTREAL P.17 P.A ARQUIVOS P.50

72  INFORMATION MANAGEMENT | SET / OUT 2013

• • • • •

P3IMAGE P.22 RECALL P.18 SBS ATIVOS P.49 TECMACH P.37 WORKPRINT P.73

INTEGRAÇÃO DE SISTEMAS • • • • • •

MONTREAL P.17 P3IMAGE P.22 RECALL P.18 SBS ATIVOS P.49 SML P.23 TOTVS P.05

INTERNET/EXTRANET • SBS ATIVOS P.49 • TOTVS P.05

MICROFILMAGEM • KODAK P.19 E 55 • P.A ARQUIVOS P.50 • SCANSYSTEM P.45

MICROFILME • KODAK P.19 E 55 • SCANSYSTEM P.45

MULTIFUNCIONAIS • • • • • • •

EPSON P.21 HP P.11 OKIDATA P.53 SAMSUNG P.76 TECMACH P.37 WORKPRINT P.73 XEROX P.15

ORGANIZAÇÃO DE ARQUIVOS • • • • • • • •

CAVIGLIA P.71 MERIDIAN P.68 E 69 MONTREAL P.17 P.A ARQUIVOS P.50 P3IMAGE P.22 PRADO CHAVES P.52 RECALL P.18 SBS ATIVOS P.49

OUTSOURCING DE IMPRESSÃO • • • • •

OKIDATA P.53 SAMSUNG P.76 TECMACH P.37 WORKPRINT P.73 XEROX P.15

pastas • CAVIGLIA P.71

• • • •

P3IMAGE P.22 RECALL P.18 SBS ATIVOS P.49 TOTVS P.05

CAVIGLIA P.71 P.A ARQUIVOS P.50 P3IMAGE P.22 PRADO CHAVES P.52

P.68 E 69

• NEOMIND P.27 • P3IMAGE P.22 • SBS ATIVOS

P.49

• SCANSYSTEM P.45 • SML P.23

• EPSON P.21 • KODAK P.19 E 55 • SCANSYSTEM P.45

SCANNERS - PAPEL EPSON P.21 FUJITSU P.25 IRIS P.14 KODAK P.19 E 55 SCANSYSTEM P.45 WORKPRINT P.73 PANASONIC P.02

• SOFTEXPERT P.20 • TOTVS P.05 • VERT

P.24

• WORKPRINT P.73

SOFTWARE – GER. DE E-MAIL • SBS ATIVOS

P.49

SOFTWARE GESTÃO IMAGENS (DI) • MERIDIAN

P.68 E 69

• RECALL P.18 • SBS ATIVOS

P.49

• SML P.23

SOFTWARE BPM/ WORKFLOW • • • • • • •

• IRIS P.14

• SESIN P.51

SCANNER MICROGRAFICOS

• • • • • • •

• HYLAND P.16 • MERIDIAN

SALA COFRE • • • •

SOFTWARE - GESTÃO DE DOCUMENTOS

IRIS P.14 MERIDIAN P.68 E 69 SBS ATIVOS P.49 SML P.23 SOFTEXPERT P.20 TOTVS P.05 WORKPRINT P.73

SOFTWARE DIGITALIZAÇÃO

SOFTWARE - GESTÃO DO CONHECIMENTO (KM) • MERIDIAN • SBS ATIVOS

P.68 E 69 P.49

• SML P.23 • TOTVS P.05

SOFTWARE - GESTÃO DOCUMENTAL (RM) • MERIDIAN

P.68 E 69

• IRIS P.14

• P3IMAGE P.22

• MERIDIAN

• RECALL P.18

P.68 E 69

• P3IMAGE P.22

• SBS ATIVOS

• RECALL P.18

• SCANSYSTEM P.45

P.49

• SBS ATIVOS

P.49

• SML P.23

• SML P.23

• TOTVS P.05

• WORKPRINT P.73

• WORKPRINT P.73

Software - Enterprise Aplication Integration

SOFTWARE - ICR

• MERIDIAN P.68 E 69 • TOTVS P.05

• P.A ARQUIVOS

• IRIS P.14 P.50

• RECALL P.18 • SML P.23

SOFTWARE- ECM SUITE • HYLAND P.16

SOFTWARE - OCR

• MERIDIAN

• IRIS P.14

P.68 E 69

• NEOMIND P.27

• MERIDIAN

PROCESSAMENTO DE FORMULARIOS

• RECALL P.18

• P.A ARQUIVOS

• SBS ATIVOS

P.49

• RECALL P.18

• • • • •

• SESIN P.51

• SML P.23

• SML P.23

• WORKPRINT P.73

KODAK P.19 E 55 MERIDIAN P.68 E 69 MONTREAL P.17 RECALL P.18 SBS ATIVOS P.49

• SOFTEXPERT P.20 • TOTVS P.05 • VERT

P.24

P.68 E 69 P.50

SOFTWARE PROCESS FORMULÁRIOS • IRIS P.14

RECONHECIMENTO - ICR

• WORKPRINT P.73

• • • • • • •

SOFTWARE GER.CONTEUDO NA WEB

• RECALL P.18

• • • • • •

• SML P.23

IRIS P.14 MONTREAL P.17 P.A ARQUIVOS P.50 P3IMAGE P.22 RECALL P.18 SBS ATIVOS P.49 TOTVS P.05

RECONHECIMENTO - OCR • • • •

IRIS P.14 MERIDIAN P.68 E 69 MONTREAL P.17 P.A ARQUIVOS P.50

MERIDIAN P.68 E 69 P3IMAGE P.22 RECALL P.18 SBS ATIVOS P.49 TOTVS P.05 WORKPRINT P.73

SOFTWARE - GESTÃO ATIVOS • MERIDIAN • SBS ATIVOS

P.68 E 69 P.49

• MERIDIAN • SBS ATIVOS

P.68 E 69 P.49

TAXONOMIA • MONTREAL P.17 • P.A ARQUIVOS

P.50

• RECALL P.18 • SBS ATIVOS

P.49

WEBSITES/ PORTAIS • P.A ARQUIVOS

www.informationmanagement.com.br

P.50


CrÔnica Ângelo Volpi Neto

Prisão perpétua (padrão ABNT) J

á passava das 11 da noite e eu lia na cama, de repente bato no copo d´água no criado-mudo e inundo tudo... corro buscar o secador de cabelo (novo) e quem diz que a tomada é compatível? Pego um adaptador e nada, corro atrás de filtro de linha/adaptador e nada! Nesta altura, colchão e travesseiros já embevecidos e eu emp.. tecido. Acho um ventilador e perco uns 20 minutos na função... volto à cama - já meio congelada pelo glacial inverno curitibano - ainda soltando impropérios ao “padrão de tomadas ABNT.” Volto à leitura e – obra do destino – o subtítulo é: O aprisionamento tecnológico – transforma pensamentos em fatos. Torço para que os meus (impublicáveis) pensamentos daquele momento não se concretizem e vou adiante na minha leitura. Lanier cita o filósofo Karl Popper que afirmou que “A ciência é um processo que desqualifica pensamentos à medida que progride.” Penso cá com meus botões (ainda úmidos): quanta coincidência, meus pensamentos neste momento nunca estiveram tão desqualificados! Resolvo me aprofundar no assunto e me assusto com o tamanho do problema. Googleando por “aprisionamento tecnológico” encontro a dissertação de mestrado de meu conterrâneo Ricardo Engelberg, intitulada: “Os custos de troca em tecnologia da informação e o aprisionamento tecnológico das organizações.” Bingo! Ele foi na veia do problema! Os custos das amarrações a que somos submetidos em informática podem não somente inibir, mas inviabilizar o progresso e modernização de processos. Na medida em que nos tornamos absolutamente dependentes de sistemas informatizados somos limitados pela própria tecnologia. O paradoxo é chocante: numa era em que o lema é “adapte-se ou morra”, em que a velocidade de consumo é ejetada diariamente pela inovação, que por sua vez é razão direta da informatização, somos limitados exatamente pelo aprisionamento de nossas opções iniciais.

74  INFORMATION MANAGEMENT SET / OUT 2013

Lanier cita dois exemplos, o primeiro o UNIX, que segundo ele, pelo seu design unificador nos limita até hoje, e cita como um exemplo a “enervante” demora do iPhone que é “assombrado por estranhos e imprevisíveis tempos de espera na interface do usuário”. O outro exemplo seria o padrão MIDI de compressão musical que tendo sido uma fantástica invenção no passado, atualmente é uma grande trava na evolução de toda a gama de gadgets que reproduzem músicas. E vejam atônitos leitores, toda a experiência auditiva humana atual é padrão MIDI! Portanto, segundo ele estamos limitadíssimos por uma estrutura rígida justamente até na música que é símbolo de criatividade e liberdade do homem. E eu que fiquei possuído com minhas prosaicas tomadas, acabo me indagando: pelo andar dos bits estaríamos todos – bem como nossa descendência – irremediavelmente condenados à prisão perpétua? Ângelo Volpi Neto é tabelião de notas em Curitiba, bel. em Direito, escritor e professor de Direito Eletrônico. www.informationmanagement.com.br


PARTICIPE

DA 6ª MISSÃO DE EMPRESÁRIOS BRASILEIROS

PARA VISITAR A

Maior

encontro

mundial de profissionais

HOTEL HYATT REGENCY GRAND CYPRESS ORLANDO - FLÓRIDA - EUA

nent o i t a m m r e g o a n f a m in r

ent.com.b

managem

rmation www.info

tos

era da Chegou a ÇÃO A M OR

A

EXTREM

- R$ 18,00

INF

bro de 2013 ero 38 Outu Ano 7 - Núm

en es, docum informaçõ iva Gestão de rat ção corpo e colabora

da informação Pelo sexto ano consecutivo, a revista INFORMATION MANAGEMENT está organizando uma MISSÃO DE EMPRESÁRIOS BRASILEIROS para visitar o evento AIIM CONFERENCE – o encontro anual de PROFISSIONAIS DA INFORMAÇÃO, promovido pela AIIM – ASSOCIATION FOR INFORMATION AND IMAGE MANAGEMENT. A participação da MISSÃO é GRATUITA e envolve Visitas Técnicas Programadas. Custos de Inscrição para o Congresso, passagem aérea, traslados, hospedagem, alimentação e demais despesas de viagem não estão inclusos.

BENEFÍCIOS DA MISSÃO: s da NSA

icações do

impl Artigo: As

to de dado vazamen

Visite o ECMShow e Concorra Visite o estande da REVISTA INFORMATION MANAGEMENT no ECMSHOW e participe do sorteio de um PACOTE DE VIAGEM para o AIIM Conference 2014

Apoio

Promoção

Cobertura Jornalística da MISSÃO na as mais recentes novidades mundiais do setor. 5 revista INFORMATION MANAGEMENT. 1 Conhecer das VISITAS TÉCNICAS. 2 Participar de uma 3 Segurança viagem em Grupo.

4 participante.

Network com grupo

6 participação do CONGRESSO. de Viagem – passagem 7 Pacotes Aérea e Hotel com descontos. Grátis: 8 Mochila de Viagem. Descontos Exclusivos para

CONFIRME HOJE MESMO SUA PARTICIPAÇÃO PELO TEL: 11-3392-4111 com Bruna Alves Realização


Profile for Guia Information Management

Information Management 38  

Information Management 38

Information Management 38  

Information Management 38

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded