Page 1

6 anos Caçapava do Sul, 18 abril de 2012

Polícia Civil prende mais um suspeito de homicídio

Pág. 8

Edição 226

Em entrevista exclusiva Otomar fala de suas metas como pré-candidato

Abertura do JESCA 2012 reuniu centenas de alunos no Melão Pág. 11

Pág. 9

R$ 1,50

“Agora é hora de recomeçar”, diz vítima de incêndio

Pág. 3

Situação atual das Minas foi o tema central da sessão Pág. 4


Opinião

02 | Jornal do Pampa Os Condôminos respondem por obrigação tributária do condomínio? Antonio Dias de Almeida Filho - Advogado OAB/RS 68.417 Os condôminos não se confundem com a figura do condomínio. Entretanto, o Secretário da Receita Federal baixou Ato Declaratório Interpretativo – ADI – de n° 2, de 27-32007, responsabilizando os condôminos por todas as obrigações tributárias decorrentes de locação de partes comuns de condomínio edilício. Para clareza transcrevemos o texto da ADI: “O SECRETÁRIO DA RECEITA FEDERAL,o uso da atribuição que lhe confere o inciso III do art. 230 do Regimento Interno da Secretaria da Receita Federal, aprovado pela Portaria MF nº 30, de 25 de fevereiro de 2005, e tendo em vista o que consta no processo nº 10980.010644/2005-96, declara: Artigo único. Na hipótese de locação de partes comuns de condomínio edilício, será observado o seguinte: I - os rendimentos decorrentes serão considerados auferidos pelos condôminos, na proporção da parcela que for atribuída a cada um, ainda que tais rendimentos sejam utilizados na composição do fundo de receitas do condomínio, na redução da contribuição condominial ou para qualquer outro fim; II - o condômino estará sujeito ao cumprimento de todas as exigências tributárias cabíveis, relativamente aos tributos administrados pela Secretaria da Receita Federal (SRF), especialmente no que tange às normas contidas na legislação do imposto sobre a renda referentes à tributação de rendimentos auferidos com a locação de imóveis. JORGE ANTONIO DEHER RACHID” Ora, quem promove a locação de partes comuns do edifício é o condomínio, representado pelo síndico, e não os condôminos. Ademais, em uma locação de partes comuns de prédio com 100 ou 200 condôminos, por exemplo, é inviável a fiscalização e cobrança de cada um desses condôminos sem comprometer a relação custo/benefício. A obrigação tributária, no caso, é do condomínio. O STJ, também, já manifestou seu entendimento no sentido de que o con-

domínio edilício possui personalidade jurídica, inclusive, para a finalidade de considerá-lo enquanto sujeito passivo de obrigação tributária, verbis: “EMENTA. TRIBUTÁRIO. CONTRIBUIÇÃO PREVIDENCIÁRIA INCIDENTE SOBRE REMUNERAÇÃO DE SÍNDICO. TAXA CONDOMINIAL. LC N° 84/96. INSTRUÇÃO NORMATIVA N° 06/96. CONDOMÍNIO. PESSOA JURÍDICA. LEI N° 9.786/99. LEGITIMIDADE DA COBRANÇA. PRECEDENTE. (...) 2. ‘É devida a contribuição social sobre o pagamento do pró-labore aos síndicos de condomínios imobiliários, assim como sobre a isenção da taxa condominial devida a eles, na vigência da Lei Complementar n° 84/96, porquanto a Instrução Normativa do INSS n° 06/96 não ampliou os seus conceitos, caracterizando-se o condomínio como pessoa jurídica, à semelhança das cooperativas, mormente não objetivar o lucro e não realizar exploração de atividade econômica.” Isto posto, reconhecendo-se, ainda, no condomínio edilício “... um plexo de direitos e obrigações administrado pelo síndico (art. 1.347 do Código Civil)”não há como deixar de afastar a sua sujeição ao pólo passivo da obrigação tributária, decorrente dos rendimentos auferidos pela locação de espaços comuns no Edifício. Não é por outra razão que os condomínios têm a sua inscrição regular no CNPJ. Aliás, para fins tributários, até mesmo o consórcio constituído na forma do art. 278, da Lei n° 6.404/76, apesar de não ter personalidade jurídica própria (§ 1°, do art. 278), é obrigado a inscrever-se no CNPJ, conforme determinação contida na Lei n° 12.402, de 2-52011, podendo vir a figurar como sujeito passivo de obrigações tributárias em relação aos tributos administrados pela Secretaria da Receita federal do Brasil (art. 1°). Daí porque é ilegal a atribuição de responsabilidade tributária aos condôminos decorrente de locação de espaços comuns pelo condomínio.

Informações Financeiras Básicas para Crianças Adriano Dias Chaves - Economista - CRE 3568 Lidar com dinheiro é complicado para adultos, passar esse conhecimento para crianças é uma tarefa bem mais delicada. De acordo com a especialistas em educação financeira, o momento certo de começar a ensinar a criança a lidar com as finanças é anunciado pela própria, na primeira vez que pede aos pais para lhe comprarem alguma coisa. Isso costuma acontecer por volta dos dois anos e meio, e nesta hora, o pequeno mostra que já percebeu o que é dinheiro, e que o dinheiro “compra” as coisas que ele pode vir a querer. A melhor base para uma educação financeira eficiente é aquela transmitida por meio de atitudes simples, na rotina do relacionamento entre pais e filhos. Assim que a criança manifestar uma noção básica em relação a dinheiro, os pais já podem, de maneira gradual, adotar uma postura educativa. Quando as crianças ainda são pequenas, na faixa dos três anos, os pais precisam explicar, de maneira muito tênue, que existem coisas que compramos porque “precisamos”, e coisas que compramos porque “queremos”. Apesar de ser um excelente método de educação financeira, os pais que decidem dar mesada devem saber que essa tarefa dá trabalho. Exige o cumprimento de regras e prazos, além de muito sangue-frio. O objetivo é que a criança consiga distribuir seu dinheiro dentro de um determinado período de tempo, controlando quando e com o que vai gastar. A mesada não pode ser instrumento de premiação por boas notas, status ante os coleguinhas, e muito menos castigo, quando os pais decidem punir a criança suspendendo a entrega por um tempo. A data de recebimento também deve ser cumprida rigorosamente: os pais devem

lembrar que a intenção é fazer com que os filhos aprendam a se organizar sozinhos. Atrasos e alterações na quantia inutilizam todo o processo. Quando a criança tem entre seis e dez anos, aconselha-se que seja dada a semanada, para controlar melhor o dinheiro, e também o impulso de gastar. Neste primeiro momento, os especialistas sugerem que a criança ganhe um real por ano de vida, por semana. Se o pequeno tem seis anos, recebe seis reais por semana. A mesada pode ser aplicada a partir dos 11 anos, e o valor deve ser discutido entre os pais. O ideal é que a quantia contemple a necessidade real da criança: o excesso de dinheiro faz com que ela não se sinta obrigada a planejar a distribuição durante o mês. A poupança é outro benefício que a instituição da mesada traz para a educação financeira dos pequenos. Ela estimula a criança a encontrar objetivos para esse dinheiro, e ainda ensina como suportar a espera. Até os cinco anos, eles podem fazer “micropoupanças”, juntando dinheiro por algumas semanas para comprar um brinquedo barato, ou qualquer coisa de baixo valor. Por mais difícil que seja para os pais, deixar os filhos livres para gastar o que recebem também é um excelente exercício de educação financeira. Depois de “falirem” algumas vezes, vão aprender que o controle é essencial para quem não quer chegar ao final do mês sem nada. No treino dessas escolhas financeiras é que as crianças vão poder cometer erros e se arrepender destes erros. Desse modo, ao chegarem à vida adulta, vão ter mais sabedoria e responsabilidade nas escolhas financeiras.

18 de abril de 2012

MST: FINALMENTE CONCORDAMOS! Tarso Francisco Pires Teixeira, Presidente do Sindicato Rural de São Gabriel, Vice Presidente da Farsul Ao longo de praticamente sete anos escrevendo em jornais sobre temas como política rural, reforma agrária e defesa da propriedade, fui muitas vezes chamado de “polêmico” ou “radical”, apelidos vazios que facilmente são dados a quem tem opiniões claras, num país onde há um apreço enorme pelo “murismo” travestido de isenção. Entretanto, pela primeira vez em muitos anos, as circunstâncias me levam a escrever um artigo em que “concordo” com o MST. Ou melhor, eles que, ao fim de sete longos anos, acabam concordando com coisas que venho dizendo há anos, ainda que de forma canhestra. Sim, porque até quando parecem estar certos, os agro-terroristas do MST o fazem por razões erradas. Nas novas invasões deflagradas em todo o Brasil por conta da edição 2012 do “Abril Vermelho” (num país como o Brasil, crime se dá em temporada e edição anual), o “movimento” reclama do Governo Federal e do Incra, por ter simples-

mente “jogado” os assentados nas áreas rurais desapropriadas, sem qualquer infra-estrutura. De fato, os assentamentos feitos pelo Governo Lula na região de São Gabriel, por exemplo, não possuem redes de água potável, luz elétrica nem nenhum outro serviço básico, apesar de o então ministro do Desenvolvimento Agrário, Guilherme Cassel, ter prometido pessoalmente que em São Gabriel seria implantado “o grande modelo de assentamentos rurais do governo Lula”. De fato, o modelo está aí: improdutividade, atraso social, miséria e perda de renda. Finalmente, depois de sete anos, o MST concorda com o que nós e outros líderes rurais alertávamos a vários anos: a reforma agrária é uma política retrógrada, nefasta e infrutífera para o país, feita apenas para esconder no fundo dos campos a miséria social das grandes periferias urbanas, de onde vem a grande massa de militantes do MST. Um desperdício infindável de dinheiro pú-

blico para assentar famílias sem qualquer vocação ou capacitação para a atividade rural, que simplesmente não produzem nem o suficiente para seu sustento, sobrevivendo de cestas básicas e bolsas específicas da União. Uma legião de estado-dependentes. Continuo pensando o mesmo de sempre. Continuo crendo que este dinheiro seria melhor investido em fornecimento de infra-estrutura para os pequenos produtores rurais, verdadeiramente vocacionados e capacitados para fazer a terra produzir. E continuo crendo que estes que hoje protestam, são usados como massa-de-manobra para interesses políticos inconfessáveis, como agora ostentam algumas faixas do MST, criticando o governo Dilma. Estou onde sempre estive. Quem parece ter mudado de opinião é o MST. Ainda que de forma bastante tímida, sempre há tempo para que a verdade apareça.

Dia do Índio: Dia dos Esquecidos Comemoramos todos os anos, no dia 19 de Abril, o Dia do Índio. Esta data comemorativa foi criada em 1943 pelo presidente Getúlio Vargas, através do decreto lei número 5.540. Para entendermos a data, devemos voltar para 1940. Neste ano, foi realizado no México, o Primeiro Congresso Indigenista Interamericano. Além de contar com a participação de diversas autoridades governamentais dos países da América, vários líderes indígenas deste continente foram convidados para participarem das reuniões e decisões. Porém, os índios não compareceram nos primeiros dias do evento, pois estavam pre-

ocupados e temerosos. Este comportamento era compreensível, pois os índios há séculos estavam sendo perseguidos, agredidos e dizimados pelos “homens brancos”. No entanto, após algumas reuniões e reflexões, diversos líderes indígenas resolveram participar, após entenderem a importância daquele momento histórico. Esta participação ocorreu no dia 19 de abril, que depois foi escolhido, no continente americano, como o Dia do Índio. Neste dia do ano ocorrem vários eventos dedicados à valorização da cultura indígena. Nas escolas, os alunos costumam fazer pesquisas

sobre a cultura indígena, os museus fazem exposições e os municípios organizam festas comemorativas. Deve ser também um dia de reflexão sobre a importância da preservação dos povos indígenas, da manutenção de suas terras e respeito às suas manifestações culturais. Devemos lembrar também, que os índios já habitavam nosso país quando os portugueses aqui chegaram em 1500. Desde esta data, o que vimos foi o desrespeito e a diminuição das populações indígenas. Este processo ainda ocorre, pois a exploração dos recursos naturais, muitos povos indígenas estão perdendo suas terras.

Uma estátua muito viva na Feira do Livro Na abertura da Feira do Livro, no dia 4 de maio, está prevista a performance de poesia com o estatuísta Marcos Bahrone, representando a figura de William Shakespeare. O ator Bahrone, que desenvolve suas atividades no Parque da Redenção em Porto Alegre, e que esteve em Caçapava do Sul no segundo aniversário da Casa do Poeta Caçapavano. Foi convidado para voltar com nova performance. Ele, que consegue ficar totalmente imóvel em meio à multidão, parecendo adormecido, desperta a curiosidade e o interesse dos expectadores e transeuntes.

Marina Colasanti, referindo-se à Bahrone, diz que ele é uma estátua por fora e poeta por dentro, que suas estátuas variam, mas o poeta é sempre o mesmo. Esse poeta se manifesta quando alguém deposita dinheiro aos seus pés para, em troca, receber um poema. Nesta situação Bahrone desce do pedestal e, cheio de movimentos, recita Shakespeare, Drummmond, Quintana, Pessoa e outros. Marina diz que o ator pensa nessa imensa produção poética enquanto está imóvel: “trancado na estátua que escolheu, um poema atrás do outro fluem silenciosos debaixo da pele de bronze, da pele de prata, da pele de mármore ou ouro”.

Redação Rua Benjamin Constant, 504 - Sala 14 Fone: (55) 3281-3139 CNPJ:09.144.053/0001-50 Jornalista responsável: Daniel Miranda - MTB 13.424 Departamento Comercial: Siria Souto Marques

Reportagem: Marcel Junqueira (Esporte) Diagramador: Daniel Miranda E-mail: redacao@jornaldopampa.com.br; contato@jornaldopampa.com.br. Os textos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores, não expressando necessariamente a opinião do jornal. Envie seus textos e sugestões para jornaldopampa@terra.com.br


Geral

18 de abril 2012

Jornal do Pampa | 03

“Agora é hora de Recomeçar” Perder tudo não é fácil, e o casal Lúcia Helena Madrid e Luiz Fernando Gomes sabe como é uma situação destas. Eles que tiveram todos os móveis queimados no ultimo sábado, dia 14, ficaram sem palavras para expressar o sofrimento. Depois de anos de trabalho para adquirir os moveis, viram em poucos minutos tudo acabar. A casa que está localizada na Rua Aparício Varela, no bairro Cidade Jardim. Os pertences estavam guardados em uma garagem na casa da sogra Zenaide Gomes Bittencourt. O incêndio teve início por volta do meio-dia e sobraram apenas cinzas e ferros retorcidos. Segundo dona Lúcia, os móveis chegaram a Caçapava do Sul na quarta-feira, dia 11. Eles estavam na cidade de Panambi onde ficaram por volta de 2 meses, pretendiam residir lá, mas a tentativa de melhorar de vida não deu certo, e eles retornaram para o município. Eles iriam ficar provisoriamente na garagem da casa da sogra, pois estavam esperando uma casa ser desocupada. Dona Lúcia

perdeu geladeira, fogão, balcão pia, sofá, armários, cama Box e a cozinha completa, entre outros objetos. O Corpo de Bombeiros foi acionado ás 12h40min e levou cerca de 20 minutos para conter as chamas e impedir que o fogo consumisse a casa inteira. Além da garagem as labaredas atingiram parte da cozinha e um quarto da residência. Segundo os bombeiros o local estava cheio de móveis, papéis e lenha. Acreditamos que um sofá tivesse em contato com o cano do fogão à lenha da casa, que fica dentro da garagem. O fogão estava sendo uti-

Algumas dicas de segurança contra incêndios passadas pelo Corpo de Bombeiros: Atente sempre para a data de validade do registro e da mangueira de gás de cozinha (05 anos de validade a partir da data de fabricação); Evite o uso de extensões tipo beijamin (conhecidos como “T”), pois vários aparelhos ligados a um mesmo terminal podem levar a uma sobrecarga e um consequente curto-circuito; Não faça emendas em fiações utilizando fitas durex, sacos plásticos ou afins; Não deixe equipamentos elétricos ligados desnecessariamente, quando não estiverem em uso; Nunca tente verificar se há vazamento de gás de cozinha utilizando o

lizado para fazer comida no momento do incêndio. Por sorte chegamos a tempo de evitar uma tragédia maior, pois corria o risco do fogo também atingir a casa ao lado. Dora Zenaide está na casa de alguns parentes, pois a casa não pode ser habitada, devido que tubulação e a fiação elétrica estão toda comprometida. Quem quiser colaborar, doando móveis ou utensílios domésticos, pode ligar para o telefone (55) 9992 8786 e falar com dona Lúcia Madrid. A casa fica na Rua Aparício Varela, número 42.

fogo. Verifique-o usando espuma de sabão e não tente vedar o registro com sabão em barra; Ao chegar em casa e sentir cheiro de gás, não acenda a luz, pois isso pode ocasionar uma explosão! Não permita cortinas compridas ou tapetes sobre fios elétricos nem os passe atrás de móveis; Mantenha produtos químicos e inflamáveis em recipientes apropriados, bem fechados e longe do alcance das crianças; Ao acender a lareira ou a churrasqueira, não use líquidos inflamáveis como alcool, solventes e outros; Não permita que uma criança brinque com fósforos, velas e outros objetos; (mais dicas no site:www.jornaldopampa.com.br)

Carne Clandestina Será que as pessoas conhecem a carne que está sendo colocada na mesa da sua casa? Antes de chegar à mesa do consumidor, são tomados vários cuidados que vão desde a saúde do animal até a forma de abate e os cuidados com que a carne é processada. Este trabalho de inspeção é realizado por Médicos Veterinários capacitados que atuam em abatedouros com serviço de inspeção municipal, estadual ou federal, devidamente registrados e que atuam de acordo com a legislação. No abate clandestino, não é realizado o trabalho de inspeção sanitária, o abate é realizado em local não apropriado, como em mangueiras, galpões ou locais improvisados sem condições de higiene e sem controle da origem dos animais. A falta de inspeção faz muita diferença, pois o seu objetivo é examinar o animal e o processo de abate, garantindo que a carne seja livre de doenças e contaminações e que o produto final tenha qualidade para

chegar à mesa do consumidor. Outro fator importante a ser considerado na inspeção é a identificação da procedência dos animais abatidos, para fins de fiscalização e assim evitar o abigeato. Toda a carne inspecionada recebe um carimbo, fator deve ser considerado no momento da compra nos pontos de venda. Se uma carne é clandestina, significa que não se sabe a procedência desse animal, se foi roubado ou que tipo de doenças ele tinha. Se alguém consome essa carne, corre sério risco de saúde, pois pode contrair doenças tais como a tuberculose, cisticercose, salmonelose, surtos de diarreia e intoxicação alimentar. A compra e venda de carne clandestina mantêm o roubo de gado, que além de sonegar imposto e expõe a saúde das pessoas. Portanto, exija no momento da compra ou do consumo em restaurantes a certificação de procedência do produto de origem animal. Antes comer carne, tenha certeza de onde ela vem. A venda clandestina é crime, comprar e consumir é irresponsabilidade!


Política/Geral

04 | Jornal do Pampa

18 de abril de 2012

Interiorização da Câmara de Vereadores

Situação atual das Minas foi o tema central da sessão

Sessão reuniu cerca de 80 pessoas no Cine Rodeio e foi transmitida pela TV Câmara

Nesta segunda-feira, dia 16, a Câmara de Vereadores de Caçapava do Sul, realizou a sua sessão ordinária semanal na localidade das Minas do Camaquã. A reunião foi no Cine Rodeio, as 18 horas, com a presença da comunidade local e da região. A iniciativa faz parte do projeto de interiorização do Legislativo, onde a cada mês uma localidade do interior receberá a sessão da Câmara. No começo da sessão, o Presidente da Casa, Ilson Tondo, agradeceu a presença da população e convidou alguém da comunidade para

usar a tribuna livre, como é tradicional das sessões do interior, mas para surpresa da Presidência ninguém quis falar em nome das Minas, perdendo a oportunidade de explanar as suas principais carências. Mas mesmo assim, vários moradores fizeram durante a semana que antecedeu a sessão, diversas reclamações aos vereadores sobre os problemas crônicos da localidade, como a limpeza, o descaso com os prédios públicos, a falta de um subprefeito que resida no local e a falta de um planejamento continuo no recolhimento do lixo.

Esses temas repercutiram nos pronunciamento dos vereadores, como do vereador Pirola, dizendo que é um desrespeito com os moradores das Minas a nomeação de um subprefeito que não conheci a comunidade, além disso, enfatizou principalmente o abandono que se encontra o Ginásio de Esportes, onde uma parte do prédio está caída e a estrutura não oferece nenhuma condição da pratica esportiva. Já o vereador Caio Casanova cobrou do executivo através do líder do governo, uma resposta para a comunidade sobre os pontos negativos da localidade, mas enfatizou principalmente o abandono do clube campestre e a total falta de iluminação pública. Mas o parlamentar Toninho do PT, falou um pouco da história da Mina, principalmente pela grande contribuição que trouxe para Caçapava e para outras cidade vizinha, devido a economia forte que era gerado na própria localidade. Defendeu também um subprefeito morador das Minas, onde enfatizou o tempo em que o ex-subprefeito, Valter Garcia da Fontoura esteve a frente da comunidade, que segundo o vereador contribuiu muito com a população. No discurso de Pedro Gaspar, foi abordado também os mesmos problemas, mas enfatizando alguns pontos positivos como o posto da Brigada Militar e o atendimento médico que ainda é defasado, mas existe. Cobrou novamente um mutirão de limpeza em todo o 3º Distrito, a disponibilização de mais funcionários para o local e também um caminhão que sirva para a limpeza geral. O líder do governo na Câmara, Paulo Pereira, usou a palavra para falar de alguns pontos que estão sendo feitos nas Minas e anunciou que dentro de 10 dias a Prefeitura irá abrir uma licitação para a compra de uma ambulância para a localidade. Já Rosilda Freitas enfatizou o

potencial turístico das Minas e que a administração precisa liderar este processo e investir no local, mas segundo a vereadora, isso começa primeiro por boas estradas, onde em sua maioria estão sem condições de trafegablidade, principalmente nas regiões das guaritas, passo dos enforcados e passo do cação. Rosilda falou também no recolhimento do lixo, dizendo que falta gestão para organizar o recolhimento na comunidade, porque a administração gasta mais R$ 1 milhão por ano com este serviço. Peter Linhares usou a tribuna para dizer que o principal ponto para solucionar os problemas das Minas é a união da comunidade local, com o surgimento de uma nova associação ou uma subprefeitura forte, que lidere a população nas reivindicação. Na mesma linha de discurso, Josué Lopes falou que a população precisa ter esperança de dias melhores e que todos esses problemas um dia deve ser resolvido e colocou a Câmara a disposição da população para intermediar todos os problemas, mas desde que exista vontade do executivo. Mas não foi só sobre as Minas que a sessão ficou focada, onde vários projetos foram aprovados pelos vereadores. Um deles gerou um pouco de polêmica, porque a Prefeitura estava solicitando autorização da Câmara para remanejar no orçamento cerca de R$ 7 mil para pagar as despesas com publicidade do evento cultura em saúde, que aconteceu no mês passado no largo farroupilha. A principal bronca dos parlamentares é que o projeto para pagar estas despesas chegou bem depois do evento acontecer, ou seja, na opinião de alguns vereadores, não está correto, porque depois que ocorre o evento, manda o projeto para pagar as despesas. Outro ponto que os vereadores estavam receosos, e que alguns valores não estavam bem corretos, principalmente na confecção de

baner. Mas a matéria foi a votação e aprovado por 5 votos a favor e 4 contra. Após a Câmara votou os requerimentos e indicações dos vereadores, em sua maioria em beneficio as Minas do Camaquã. A sessão reuniu cerca de 70 pessoas no Cine Rodeio. No final, os funcionários do Legislativo e vereadores foram jantar em um restaurante do local.

Prédios públicos e lixo Um dos pontos negativos na visita as Minas do Camaquã na segunda-feira, foi ver as condições precárias que estão alguns prédios públicos do local. O mais castigado é o ginásio de esportes, onde a sua estrutura está totalmente danificada, com a parte de traz praticamente aberta, a quadra com as tabuas soltas, os banheiros sem condições de uso, os vidros das janelas todos quebrados, o mato está tomando conta e sem falar na aparência que é deprimente. Já sobre o lixo, vários problemas foram levantados, porque segundo os moradores antes da realização da sessão fazia mais de mês que o lixo não era retirado, principalmente na vila satélite, próximo as Minas. Ainda de acordo com os moradores, o lixo terminou de ser recolhido na segunda-feira, dia 16, data da sessão. O Cine Rodeio também foi tema de critica da população, porque as tabuas da parte externa estão podres e as janelas totalmente quebradas, isso está representando um perigo constante para os eventos que acontecem no local. Outro prédios públicos também estão precisando de um reforma completa, para manter a história das Minas.

Magistério Municipal faz protesto nesta quarta-feira

Projeto pode denominar o ESF da Vila Sul

Os professores da rede municipal de ensino de Caçapava do Sul, liderados pelo seu sindicato, farão na manhã desta quarta-feira, dia 18, a partir das 10h30min, uma caminhada até a sede da Prefeitura, como forma de protestar pacificamente contra o não pagamento do piso nacional do magistério, aos professores municipais. Este fato está em pauta desde o final do mês passado, onde o Prefeito anunciou o pagamento do piso nacional nos vencimentos dos professores, mas dois dias após a divulgação, voltou atrás alegando que se o piso fosse pago a Prefeitura ultrapassa o limite com a folha de pagamento. Isso gerou a revolta do Sindicato dos Professores, onde realizou há duas semanas uma assembléia geral da categoria, para colocar os professores por dentro desta negociação. Durante a assembléia ficou acertado o dia da caminhada. A intenção dos professores com este protesto é pressionar o governo a encontrar uma saída para o impasse do pagamento do piso. A caminhada sairá em frente a sede do Sindicato e vai até a Prefeitura, no local os professores pretendem entregar uma nova reivindicação ao Prefeito Zauri Tiaraju de Castro.

O vereador Paulo Pereira (PT) protocolou na secretaria geral da Câmara de Vereadores, nesta quarta-feira, dia 11, um projeto de lei que denomina o ESF – V, localizado na Vila Sul, de Professor Araci Tolfo. Segundo o vereador esta é uma merecida homenagem a um cidadão do município, que atuou ESF da Vila Sul está em reforma como professor em várias esco- tes serviços a comunidade. se aprovado pelos parlamentalas do município e foi vereador O projeto deverá ir a vota- res ainda necessita da sansão do por 16 anos, prestando relevan- ção na próxima sessão plenária, Prefeito Zauri Tiaraju.


Cidade/Geral

Município é contemplado em R$ 1,2 milhão para habitação Na última quinta-feira (12), ocorreu em Brasília o anúncio do governo federal sobre os municípios com até 50 mil habitantes selecionados no Programa Minha Casa Minha Vida – 2 (MCMV 2). A cerimônia teve a participação da Presidenta Dilma Rousseff a qual destacou que o mais importante nessa modalidade do MCMV 2 é a parceria com municípios e estados. Na oportunidade, o prefeito Zauri Tiaraju de Castro assinou o protocolo de cooperação com o Ministério das Cidades. O município foi selecionado em 50 unidades habitacionais no valor to-

tal de R$ 1 milhão e 250 mil. Zauri esteve acompanhado do Secretário de Coordenação e Planejamento Guilherme Torres Fleck, responsável pela pasta que fez as inscrições de dois projetos no MCMV 2. Para o Prefeito esse foi um grande passo para a melhoria de condições de vida daquelas famílias que não teriam condições de construir a casa própria. Segundo Zauri, ainda não está definido quando serão liberados os recursos, a assinatura do termo de compromisso deve ser publicada no Diário Oficial da União nos próximos dias.

Projeto Papo Cabeça nas escolas da rede municipal Na quarta-feira (18), duas escolas da rede municipal, Inocêncio Prates Chaves e Nossa Senhora das Graças, participam do projeto Papo Cabeça executada pela equipe Espaço Vida da Unimed em parceria com a SEDUC – Secretaria de Educação. De acordo com informações da coordenação pedagógica da SEDUC, este programa, do Espaço Vida Unimed – medicina preventiva e responsabilidade socioambiental, pretende através de atividades educativas com alunos das 5ª a 8º série abordar o tema sexualidade. O objetivo do Projeto Papo Cabeça é tratar do tema de uma forma que favoreça as crianças e adolescentes o gosto e cuidado com o próprio corpo, respeito a si próprio e o fortalecimento da autoestima.

A primeira palestra acontece na EMF Inocêncio Prates Chaves das 9h às 10h e a segunda, na EMF Nossa Senhora das Graças das 14h às 15h. As atividades previstas para o primeiro semestre de 2012 são atividades como oficinas, palestras e dinâmicas de grupo com os seguintes temas: autoestima, saúde sexual e sexualidade. A meta da Equipe Espaço Vida é apresentar por meio de atividades educativas, que possam contribuir para que os estudantes da faixa etária entre 11 e 16 anos, compreender melhor as modificações que acontecem em seu corpo. Também faz parte da meta do Papo Cabeça, conversar sobre posturas preventivas quanto a DSTs (Doenças Sexualmente Transmissíveis).

Prefeitura aguarda resultado de licitação para pavimentação Está em fase de avaliação da licitação para a Contratação de Empresa para execução dos serviços de pavimentação asfáltica de 40mil m² do programa PAVICOM. O projeto de pavimentação prevê a utilização de material pré-misturado a frio fresado reaproveitado (PMF) de obras rodoviárias, sob a jurisdição da Secretária Coordenação e Planejamento da Prefeitura de Caçapava do Sul. A pavimentação com material asfáltico beneficiará em torno de 35 quadras em diferentes pontos da cidade, visando à melhoria de trajetos urbanos que não tenham calçamento ou com pedras irregulares. ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL Prefeitura Municipal de Caçapava do Sul EDITAL Nº 2097/2012 – PREGÃO PRESENCIAL Nº 178/2012 A PREFEITURA MUNICIPAL DE CAÇAPAVA DO SUL, torna público, que às 10 h do dia 07/05/2012, no Setor de Licitações, estará realizando Pregão Presencial para Aquisição de Gêneros Alimentícios destinados a Merenda Escolar. Entrega das amostras até o Dia 27/04/2012. Informações fone 55 3281 2463, Ramal 215. Edital disponível no Site: www.cacapava.rs. gov.br CEL. TIARAJU DE CASTRO, Prefeito.

Jornal do Pampa | 05

Reurbanização da Vila Sul recebe reforço de R$250 mil Foto: Imprensa Prefeitura

Recomeçaram, nesta segunda-feira (16), as obras que prevêem a construção de uma Ponte que vai ligar a Vila Sul e Promorar. Segundo informou o prefeito Zauri Tiaraju de Castro, o projeto foi liberado pela equipe de engenharia da Caixa Econômica Federal, após a readequação do projeto inicial que trata da melhoria de acesso da comunidade local. Em viagem a Brasília na semana passada, o Prefeito esteve reunido com o deputado federal Paulo Pimenta (PT) que na oportunidade comunicou sobre a liberação, através de emenda parlamentar, de R$ 250 mil para o Município visando à mobilidade urbana. Com mais esse recurso, o Prefeito pretende aplicar na melhoria do acesso a Vila Sul e Promorar dentro do projeto de reurbanização da região Sul. “Essa verba parlamentar deverá ser utilizada na região sul para facilitar a mobilidade dos moradores” destaca Zauri.

No dia 16, o prefeito esteve na Vila Sul para acompanhar o reinício da obra e algumas ações realizadas nos primeiros meses do ano. Para dar seguimento ao projeto de revitalização da região Sul, nos meses de fevereiro e março a Secretaria de Obras

trabalhou na preparação para pavimentação da rua ver. Luiz Coelho Leal. Dentre os serviços realizados, as equipes trabalharam no alargamento, patrolamento e compactação da rua, e foi recolocada a tubulação do esgoto.

Melhoria dos pátios escolares para o benefício das crianças No dia 24 de abril, dentro da programação da Campanha Floresta é Vida, será realizada no município a oficina regional de “Melhoria de Pátios Escolares”. Esse evento é uma atividade do sub programa do PEA - Programa de Educação Ambiental Celulose Riograndense em parceria com a Secretaria de Educação (SEDUC). A oficina será das 8h30 às 16h30, no Salão de

Artes da UNIPAMPA em Caçapava do Sul. De acordo com a coordenadora pedagógica da SEDUC, Geany Ornelas, a oficina vai integrar dez municípios da região e será uma oportunidade para reflexões e ações sobre temas ambientais especialmente na melhoria dos pátios escolares. A oficina é destinada a representante de escolas, secretarias de educação e Meio Ambiente. Na

parte da manhã terá a oficina teórica e tarde a prática. A engenheira agrônoma Beatriz Fedrizzi vai ministrar a oficina, ela é autora do livro “Paisagismo no Pátio Escolar” Fez doutorado e mestrado em Paisagismo na Suécia. É professora de paisagismo das Faculdades de Agronomia e Arquitetura da UFRGS e trabalha com pátios escolares desde 1989.

Plano de contingência para respostas a desastres naturais A Coordenação Municipal da Defesa Civil (COMDEC) participou na última semana da reunião da Regional de Defesa Civil - REDEC VI, em Santana do Livramento, que tratou da análise preliminar de identificação de área de perigo, plano de contingência e exercício simulado de resposta a desastres. Na oportunidade, o coordenado Regional Cap. Max Geraldo Meinke, apresentou o Sistema de Gestão em Defesa Civil para representantes dos municípios da fronteira-oeste, os quais deverão identificar os locais de perigo, encami-

nhando informações preliminares até 30 de abril. O coordenador em Caçapava do Sul trabalha na identificação desses pontos de perigo. A partir desse levantamento, a meta para o segundo

Foto: Divulgação

18 de abril de 2012

semestre será a confecção dos planos de contingência. Serão realizados exercícios simulados de resposta a desastres e, servirá como preparação para a resposta a uma ocorrência de enchente na área urbana.


18 de abril de 2012

06 | Jornal do Pampa

O caminho das Minas do Camaquã

As Minas do Camaquã situase no município de Caçapava do Sul, no sudoeste do Rio Grande do Sul, conta com cerca de 500 habitantes fixos. A região das Minas do Camaquã é dotada de um patrimônio paisagístico de riqueza singular. Ao cruzar a estrada de acesso às Minas do Camaquã é possível observar uma série de feições geomorfológicas denominadas Guaritas, que contam uma história pouco conhecida sobre a evolução geológica da região. As camadas de sedimentos inclinadas, típicas de ambientes fluviais e marinhos, recobertas por camadas horizontais de sedimentos de antigas dunas, sugerem a ocorrência de dois ciclos marcantes na história geológica da região: um período em que as águas do mar banhavam a atual área das Guaritas, seguido de um período influenciado pelo clima desértico. Atualmente, as Guaritas compreendem belas feições geomorfológicas, com vários morros de aparência ruiniforme. As formas do relevo, caracterizadas por morros isolados esculpidos por processos erosivos, formou

grutas e abrigos, utilizados como guaritas e casamatas e foi lugar para guarda e emboscadas durante a Revolução Farroupilha, daí advindo o nome “Pedras das Guaritas”. A beleza exótica do lugar já serviu como cenário para o filme “Valsa para Bruno Stein”. Atualmente a comunidade oferece passeios às pessoas que desejam conhecer e se integrar a esta natureza. Dentre os morros das Guaritas, destaca-se uma sequência de falhas muito interessante: quatro elevações em forma de serrote, cuja primeira delas é o Morro da Cruz. Do alto do Morro da Cruz, é possível observar, além da bela paisagem natural do local, a infra-estrutura urbana da vila, com suas casinhas peculiares que pertenceram aos operários das minas, além da represa do Arroio João Dias e as ruínas dos edifícios que foram construídos para o beneficiamento de minério. O acesso ao Morro da Cruz é relativamente fácil, mas exige certo esforço físico. Da base do morro, onde existe uma exuberante área coberta de mata nativa, até o topo, o caminho apresenta uma beleza particular magnífica.

Algumas espécies como as cactáceas, restritas da região, são facilmente encontradas no percurso ao topo do Morro da Cruz, além de flores típicas da área de transição de relevo e vegetação em que se encontra Minas do Camaquã.

Atividade mineradora As características geológicas e geomorfológicas trouxeram a localidade uma grande disponibilidade de reservas minerais. Neste sentido, se pode afirmar que as atividades de extração de minérios foram significativas para a formação socio-espacial da região, tornando-a um marco histórico da mineração de cobre no Brasil. O ouro e a prata e seus subprodutos também foram encontrados numa disponibilidade mais restrita. A disponibilidade destes minérios atraiu investidores estrangeiros, tais como os ingleses e os belgas, que exploraram os flancos leste e oeste, respectivamente, do Cerro João Dias. Atualmente desativadas, estas galerias retratam as marcas do passado de exploração. A Galeria dos Ingleses, de exploração a céu aberto,

apresenta a formação de um lago artificial, sendo ainda muito visitadas por geólogos e demais cientistas em aulas práticas para observações de processos de mineração e de diversas falhas e fraturas expostas nos materiais rochosos. A Galeria dos Belgas, de exploração subterrânea, que atingiu mais de 100m abaixo da cota mais alta do cerro da mina, apresenta-se como um bom referencial físico para observar e compreender a exploração mineral subterrânea. As estruturas que ali permanecem concretizarem um marco histórico nacional da exploração do cobre, apresentando sítios metalogenético, estratigráfico e paleoambiental, que são referências como laboratório permanente para estudos no campo de geociências. Foram as extrações minerais, a

partir de 1865, que movimentaram a formação e estruturação de vilas nos arredores das minas, que dispunham de uma infraestrutura organizada aos trabalhadores e suas famílias. As vilas que compõe o complexo Minas do Camaquã desenvolveram-se a partir de 1865, em decorrência da descoberta de jazida de cobre. No auge da atividade mineradora este complexo possuía uma das estruturas melhor organizadas da época, chegando a residir 5 mil moradores, todavia, atualmente grande parte desta estrutura permanece abandonada desde o fechamento da mina, residindo aproximadamente 500 pessoas. Ressalta-se que o padrão arquitetônico e a disposição dos espaços são característicos de empreendimentos industriais, em que a estrutura funcional é planejada considerando a necessidade de equipamentos de uso social básicos. O setor residencial compreende habitações com padrões diversos, de simples alojamentos para a classe trabalhadora operária a residências sofisticadas, que abrigavam administradores, geólogos e engenheiros.


Cine Rodeio Esta diferenciação nas estruturas das residências evidencia as relações de poder instituídas no trabalho das minas. Próximo às minas e na área mais alta do terreno, situamse as melhores habitações, desta-

Mina à céu aberto

Jornal do Pampa | 07

cando-se as casas construídas pelo industrial Júlio Pignatari, com base de pedra e pavimento superior em madeira. O prédio do antigo Cine Rodeio, construído em 1970, apresenta um padrão arquitetônico diferenciado das demais edificações, sendo inspirado nos filmes de “velho oeste”. Constitui-se de um grande galpão cuja fachada possui frontão em madeira, trabalhado com adornos característicos do faroeste americano. O acesso principal é feito por porta vaivém lembrando os saloons. A conformação espacial da localidade mantém a maioria das estruturas arquitetônicas do período próspero da exploração de cobre, a exemplo da Igreja Católica localizada no centro da Vila São Luiz.

Atualmente, da mesma forma que outrora, a Igreja exerce um papel relevante na dinâmica social da comunidade, promovendo manifestações culturais e atuando como agente integrador das famílias de Minas do Camaquã. A religião católica é tomada como oficial nas Minas do Camaquã, onde a população local ainda é devota de Santa Barbara (Santa protetora de tal categoria de trabalhadores), a qual oferecem suas conquistas. Anualmente, no primeiro domingo de dezembro, é realizada uma festa, em homenagem a Santa Bárbara. Em relação aos serviços de saúde oferecidos na localidade, destaca-se o antigo Hospital Júlio Pignatari. Esta instalação possuía 20 leitos, bloco cirúrgico, sala de operações e Raio X, o que tornava o atendimento de qualidade e eficiente, por se tratar de uma comunidade afastada do centro administrativo do município. Atualmente, parte do prédio é utilizada como Posto de Saúde, e instalações de Correios. A Casa de Pedras, uma das edificações mais antigas na localidade das Minas do Camaquã, foi erguida por escravos, em 1880. Na década de 1970, tornou-se o Centro de Tradições Gauchas – CTG Ronda Crioula, onde atualmente ocorrem bailes e

atividades que cultuam as tradições gauchas. Uma das edificações que mais se destaca na localidade, por sua imponência, inicialmente foi sede da Fazenda João Dias, e posteriormente tornouse o Clube dos Engenheiros, local de confraternização entre os funcionários (somente aqueles graduados, tais como: engenheiros, geólogos, técnicos, gerentes, dentre outros). Em meados do século XX, os operários fundaram o Clube Campestre, onde toda e qualquer pessoa de bom comportamento poderia frequentar. No período da atividade mineira, o beneficiamento de minério era

realizado em usinas, tais como aquelas instaladas na localidade da Pedra do Engenho, onde se formou uma das áreas de ocupação mais antiga nas Minas do Camaquã. As usinas foram construídas pela companhia belga “Societé Anonime des Mines de Cuivre de Camaquan” na primeira década do século XX. Esta usina de beneficiamento, em meados da década de 1970, chegou a processar 1.500 toneladas de minério diariamente. O minério era retirado da “boca” das minas, e transportado até a usina, por meio de ferrovias. Daí em diante seguia por caminhões até o Porto de Rio Grande.

Foto: Augusto Devicenzi

18 de abril de 2012


08 | Jornal do Pampa

Geral

Presidente se compromete em devolver recursos da Câmara em favor das Minas Nem só de noticias ruins foi a sessão da Câmara nas Minas do Camaquã, na questão da estrutura e abandono do local. Um dos pontos positivos foi o discurso do Presidente da Casa, Ilson Tondo, que se comprometeu em devolver recursos do próprio Legislativo para serem investidos na localidade, mas desde que a Associação esteja forte e organizada, para os recursos serem disponibilizados diretor para a Associação. Junto com este fato, o Presidente colocou a estrutura da Câmara a disposição dos moradores para ajudar a formar uma nova Associação, que vise o bem estar da comunidade, além disso, que busque junto com a subprefeitura uma solução

para maioria dos problemas da localidade. Este ponto gerou um ar de esperança junto aos moradores, que não quiseram usar a palavra na sessão, mas nos bastidores falavam na volta da Associação para reorganizar as Minas.

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAÇAPAVA DO SUL SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO

EDITAL Nº 2095/2012 – PREGÃO PRESENCIAL Nº 176/2012 A PREFEITURA MUNICIPAL DE CAÇAPAVA DO SUL, torna público, que às 10 h do dia 03/05/2012, no Setor de Licitações, estará realizando Pregão Presencial para Contratação de Serviços de TRANSPORTE ESCOLAR. Informações fone 55 3281 2463, Ramal 215. Edital disponível no Site: www.cacapava.rs.gov.br CEL. TIARAJU DE CASTRO, Prefeito.

Coluna da Câmara Resumo da Sessão Ordinária realizada dia 16 de abril de 2012 Projeto de Lei – Origem Executiva 3217/2012 – Autoriza o Poder Executivo Municipal proceder a abertura de crédito adicional suplementar. 3221/2012 – Altera os incisos I, II e III do §1º da Lei 2551/2010. Autoriza o Poder executivo Municipal a conceder auxílio financeiro à Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais – APAE. Indicação 025/2012 – Ver. Pedro Gaspar (PP) - Indica ao Poder Executivo Municipal que o Subprefeito das Minas do Camaquã seja escolhido entre os moradores da localidade. 026/2010 – Ver. Ilson Tondo (PP) – Indica ao Poder Executivo que seja feito o recolhimento do lixo na localidade das Minas do Camaquã com mais frequência. 027/2010 – Ver. Ilson Tondo (PP) – Indica ao Poder Executivo a restauração da Pedra da Cruz, nas Minas do Camaquã, colocando luminárias , mais um refletor e pintando a cruz com tinta fosforescente da cor branca. Requerimento 042/2012 – Ver. Caio Casanova (PMDB) - Requer do Poder Executivo , através da Secretaria de Obras, o encascalhamento, patrolamento e limpeza de valas na Rua Independência na Vila Henriques. 043/2012 – Ver. Caio Casanova (PMDB) - Requer do Poder Executivo, através da Secretaria de Obras, o encascalhamento, patrolamento na estrada do Rincão dos Seixas e arredores. 044/2012 - Ver. Caio Casanova (PMDB) - Requer do Poder Executivo, através da Secretaria de Obras, o encascalhamento, patrolamento na estrada do Rincão da Salete que dá acesso ao Rincão dos Farias. 045/2012 – Ver. Ilson Tondo (PP) – Requer do Poder Executivo Municipal mutirão de limpeza em toda a região das Minas do Camaquã. 046/2012 – Ver. Pedro Gaspar (PP) – Requer do Poder Executivo Municipal, através da Subprefeitura, a disponibilização de um maior número de lixeiras na localidade das Minas do Camaquã. 047/2012 - Ver. Pedro Gaspar (PP) – Requer do Poder Executivo Municipal, que o recolhimento do lixo da localidade das

Minas do Camaquã, seja realizado semanalmente. 048/2012 - Ver. Pedro Gaspar (PP) – Requer do Poder Executivo Municipal,o conserto e manutenção das estradas da região do Seival, bem como a limpeza dos bueiros. 049/2012 - Ver. Ilson Tondo (PP) – Requer do Poder Executivo Municipal a cedência de mais funcionários da Secretaria de Obras para a subprefeitura das Minas do Camaquã, bem como a disponibilização de um caminhão para o serviço pesado. 050/2012 - Ver. Ilson Tondo (PP) – Requer do Poder Executivo Municipal a limpeza e manutenção dos bueiros e reposição de luminárias em toda a Vila Satélite nas Minas do Camaquã. 051/2012 - Ver. Ilson Tondo (PP) – Requer do Poder Executivo Municipal a colocação de folhas de zinco e reposição de vidros e redes no ginásio das Minas do Camaquã. 053/2012 – Ver. José Sidnei Menezes (PP) – Requer envio de correspondência ao Senhor Prefeito Municipal solicitando o conserto imediato da ambulância das Minas do Camaquã. 054/2012 - Ver. José Sidnei Menezes (PP) – Requer envio de correspondência ao Senhor Prefeito Municipal solicitando o conserto dos banheiros do Ginásio de esportes das Minas do Camaquã. Pedido de Informação 018/2012 – Bancadas PP e PMDB – Solicita cópia do diário de bordo, comprovante de abastecimento, justificativa e autorização da viagem do veículo Ford Ecosport pertencente à Secretaria da Educação no dia 13 de abril de 2012. 019/2012 - Bancadas PP e PMDB – solicita informações referentes a qual cargo que ocupa atualmente o Senhor José Ivan Menezes, tendo em vista que o mesmo permanece utilizando o veículo oficial da Secretaria de Agropecuária Industria e Comércio do município. 020/2012 - Bancadas PP e PMDB – Solicitam cópias de toda a documentação, tais como tomadas de preço, convênios, contratos e aditivos referentes ao contrato nº. 4114/2012.

Polícia prende suspeito da morte de Carlos Ari Freitas

Na tarde de ontem, dia 17, por volta das 14horas foi preso Iron Cesar de Oliveira mais conhecido como Mineiro, suspeito de ter matado Carlos Ari de Freitas, na metade do ano de 2011 em Santana da Boa Vista, onde seu corpo foi encontrado carbonizado em um veiculo Chevette. O inspetor da Policia Civil de Santana da Boa Vista, Anderson Cardoso da Silva, inspetor Cardoso, juntamente com a Policia Civil de Caçapava do Sul investigou o caso durante 11 meses, chegando nesta data a prisão preventiva de Oliveira, concedida pela justiça local. O suspeito tem várias passagens pela Policia, principalmente em roubos e furtos, inclusive em outros estados, como Minas Gerais, Mato Grosso do Sul e Rio Grande do Sul. Segunda a Delegada Fabiane Bitencourt, o suspeito deve ser indiciado por homicídio qualificado. “ O inspetor Cardoso está fazendo um ótimo trabalho, portanto, os méritos são dele pelo sucesso desta operação em conjunto”, relatou Fabiane. A necropsia no corpo confirmou que Freitas morreu por um objeto contundente (tiro) e não por asfixia pela fumaça do fogo. O veículo totalmente queimado foi achado pela Polícia Rodoviária Federal. Já segundo Cardoso, será feito um trabalho investigativo para identificar o possível mandante do crime.

18 de abril de 2012 Ocorrências da Brigada Militar Na noite do dia 14 de abril, a Brigada Militar foi acionada pelos seguranças do Baile do Veloso, pois segundo os seguranças, eles haviam apreendido uma arma de fogo, que estava sob poder de um menor infrator, que estava envolvido em uma briga com outros participantes do baile. A Brigada Militar apreendeu a arma com 6 cartuchos deflagrados, e conduziram o infrator a Delegacia de Caçapava do Sul, aonde foi identificado que o menor apresentava visíveis sinais de embriaguez e foi encaminhado ao exame de corpo e delito. Ocorreu no dia 14 de abril, por volta de 1h da madrugada em uma propriedade rural, localidade de Lajeadinho, o furto de uma das vacas, que foi carneada e levaram apenas os quartos e as paletas. Não há testemunhas nem suspeitas. Na madrugada do dia 12 de abril, Janaina supervisora do Grupo Tema enquanto fazia a ronda, presenciou o furto da loja Stella Calçados, localizada na Rua Benjamin Constant, a supervisora viu quando um casal saiu da loja por volta de 00h20min, o casal correu em direção ao centro da cidade. Janaina confirmou que se tratava de um furto quando verificou que a porta estava aberta com o miolo da fechadura danificado. Foi solicitada a captura dos infratores, que após 10min foram encontrados na Praça da Matriz, eles foram detidos e portavam uma bolsa de couro e um par de botas de couro furtados na Loja Stella Calçados mais um roupão e uma blusa furtados anteriormente na Loja Toque Sutil.

Novo Secretário – Foi comentado na última semana em uma rádio local, da não existência no orçamento deste ano do município, de recursos para serem investidos na FEPEMI, principalmente pela troca de nomenclatura das Secretarias, onde a Agropecuária agora leva também, Indústria e Comércio. Este fato se torna um tanto estranho porque todos os anos a Prefeitura repassa dinheiro para a APEMI realizar esta grande feira. Mas se este atestado de falta de planejamento aconteceu mesmo e fácil de resolver, é só enviar um projeto de lei para Câmara e conceder recursos para o evento. Temos certeza que os vereadores não serão contra. Desta forma, os tramites burocráticos podem ser resolvido, mas se a questão é falta de dinheiro, o problema se torna mais sério. Este fato é para o novo Secretário João Carlos Maciel resolver, já que a indústria e comércio está nas suas mãos agora, espero que conduza muito bem este processo, onde a comunidade não saia prejudicada. Piso dos professores – Hoje pela manhã os professores municipais irão realizar uma caminhada no centro da cidade, como forma de protestar contra o não pagamento do piso nacional no vencimento do magistério. Este protesto que será concentrado na frente da Prefeitura só está acontecendo pela falta de entendimento do Prefeito com a sua equipe técnica. Já que, em um dia ele anuncia o pagamento do piso, dividido em três parcelas e dois dias depois volta atrás, porque o pagamento iria ultrapassar o limite com a folha. Mas será que esses dados não poderiam ser vistos antes de anunciar o pagamento do piso. Faltou comunicação e habilidade neste processo. Esperamos que a caminhada dos professores seja pacifica e que o executivo encontre uma maneira de recompensar o magistério, que já é uma classe de vencimentos baixos. Minas – É muito estranho que ninguém da comunidade das Minas do Camaquã, quisesse falar na tribuna livre da Câmara, durante a sessão na localidade. Essa seria a oportunidade da população expor publicamente os principais problemas das Minas. Este fato explica a desunião da população local para pressionar os órgãos públicos em melhorias na região. Os vereadores pegos de surpresa com este fato, externaram durante a reunião os vários problemas estruturais do local, bem como, a falta de uma associação atuante e também de um subprefeito que reside na comunidade. Falando em subprefeito, será que é muito difícil nomear alguém da localidade para administrar as Minas. O último que assumiu em janeiro foi somente uma vez lá e agora pediu exoneração do cargo porque pretende concorrer nas próximas eleições. Vira e mexe tudo virá em política e o povo fica sempre de lado.


Política - Geral

18 de abril de 2012

Jornal do Pampa | 09

Em entrevista exclusiva, Otomar Vivian fala de suas metas como pré-candidato Nesta semana, a redação do Jornal do Pampa foi recebida pelo Pré-candidato do PP a Prefeito de Caçapava do Sul, Otomar Vivian, com a finalidade de realizar uma entrevista exclusiva para saber quais são as suas metas para uma futura administração e os detalhes da Pré-candidatura, como coligações e a já elaboração de um planejamento para Caçapava. Esta entrevista está sendo veiculada nesta semana, porque na data em que o Partido Progressista realizou o lançamento oficial de Vivian, que foi em uma terça-feira, dia 3 de abril, o Jornal estava com a edição pronta, não dando mais tempo para inserir qualquer informação nova. Com isso, a redação resolveu realizar esta exclusiva nesta semana.

Jornal do Pampa – Quais foram os principais motivos para o senhor aceitar o pedido do PP para concorrer a prefeito de Caçapava do Sul, já como pré-candidato? Otomar Vivian – Primeiro que hoje em dia estou convivendo mais aqui em Caçapava e com isso tenho tido muito contato com as pessoas, com as instituições e acompanho o que acontece em nosso município, como cidadão, mas também com o olhar de quem já foi secretário de município, quem foi prefeito, de quem é político e de alguém que ama a cidade onde mora. Com o passar do tempo, e ouvindo o que as pessoas me falavam, constatando que, infelizmente, tudo isso é uma realidade, e ao que se refere a autoestima dos caçapavanos, daqueles que moram aqui, e também daqueles que não moram mais em nossa cidade, e que eventualmente vem visitar Caçapava. Vimos que nosso orgulho de ser caçapavano, de falarmos dela, de sua história, das suas belezas, especialmente o que temos a apresentar aos visitantes, com o passar do tempo fomos ficando constrangidos diante de algo inverso, das pessoas falando mal da cidade, nos rotulando de “a cidade com a entrada mais feia do Rio Grande do Sul”, pessoalmente ouvi isso várias vezes. Em outra ocasião, em um evento na URCAMP, no final fui cercado por alunos falando que estavam com o diploma na mão, e que estariam condenados a irem embora de Caçapava, pois a cidade onde nasceram, cresceram e onde moram seus familiares não apresenta opções de trabalho. Todo esse somatório de constatações de manifestações, em primeiro lugar, levou o partido a iniciativa de ter um candidato próprio, que também ouviu as mesmas lamentações, essa escolha acabou recaindo sobre meu nome por um entendimento geral, e minha opinião é que precisa-

A iniciativa deve ser realizada pelo Jornal com todos os Pré-candidatos a Prefeito, desde que forem oficializados pelos partidos políticos, como aconteceu com José Erli Vargas, no dia 8 de janeiro, após as prévias do PMDB e no ano passado, com Luiz Carlos Guglielmin, Presidente do PSDB, onde também se lançou como Précandidato a Prefeito. Desta forma, no momento que os partidos lançarem oficialmente outros nomes, a redação do Jornal do Pampa estará presente para trazer aos caçapavanos as suas metas. Acompanhe abaixo a entrevista exclusiva com Otomar Vivian, onde ele relata as suas metas para a próxima administração.

mos trabalhar e fazer a construção de um grande projeto de desenvolvimento para o município, algo que não fique exclusivamente a quatro anos, a um governo, mas algo que possa, diante de um planejamento estratégico, pensarmos o que queremos para caçapava até 2022, obviamente tratando de questões emergenciais agora, também montando um plano para ações de médio e longo prazos. Este conjunto de ações somado com um sentimento meu de caçapavano, que nasci e cresci aqui, tive minha formação em caçapava, e graças a ela, tive minha trajetória política. Sinto-me no dever de cidadão de numa hora destas, não me omitir de participar de um processo político, levando ao município propostas não só minhas, mas colher de todos os seguimentos para montarmos um plano de governo. Jornal do Pampa – Caso o seu projeto for vencedor nessas eleições, quais serão as suas principais metas para administrar Caçapava? Otomar Vivian – Eu tenho confiança que nós vamos ter uma eleição diferente, espero que nesta hora, inclusive os partidos políticos compreendam que Caçapava é maior que eles, e que para isso precisamos ter um gesto de amor ao município, abrindo mão de questões pessoais e partidárias, colocando o interesse pela retomada, pela reconstrução de nossa cidade. Entendo que hoje Caçapava precisa fazer uma construção com as forças vivas da comunidade, não só as forças políticas, mas comunitárias e econômicas de todos os setores para fazermos a construção de um plano de desenvolvimento e com isso montarmos um planejamento estratégico, onde daríamos prioridade a questões emergenciais, como é o caso da saúde, que precisa de um tratamento e uma ação imediata e tem outras questões que precisam ser tratadas de forma prioritária e permanente, em curto, médio e longo prazo. Este conjunto de ações me parece importantes para levarmos junto comunidade, e me parece que ela entenderá esta mensagem e vai aperfeiçoá-la durante a campanha. Jornal do Pampa - O senhor conhece várias pessoas no Estado e no Brasil que possuem um grande poder de decisão, sobre os poderes públicos. Se o PP vencer as eleições com o seu nome, de que forma o se-

nhor pretende utilizar esta influencia e para quais objetivos? Otomar Vivian - Com certeza, pois quando falo na construção de um planejamento estratégico, estou falando que tenho acesso ao Jorge Gerdau Johannpeter, que é o grande líder do movimento de qualidade, não só no serviço público, mas também nesse movimento no Brasil. Logicamente que, quanto formos montar este planejamento estratégico, irei procurar outras lideranças como Vicente Falconi, do INDG, que se refere a racionalização do serviço público, dentro deste programa já conversei com Mateus Bandeira, que já me falou que se eu for prefeito, colocará seu técnicos à disposição de Caçapava do Sul, entre outros tantos. Além disso, conheço a fundo os programas do governo federal que tem as verbas necessárias para fazer essas ações, que são ações de racionalização e melhoria do serviço público e infraestrutura de nosso município, nas áreas como educação, saúde e desenvolvimento. Vejo hoje que nenhum município pode ficar longe das redes sociais, então é fundamental ter estrutura para utilizar esta tecnologia, temos que ingressar em programas de cidades digitais, com redes de fibra ótica para ter alta velocidade na internet, pois é uma grande ferramenta. Precisamos de certa forma potencializar ações para o desenvolvimento de Caçapava com as duas universidades que temos aqui. Tanto a Urcamp como a Unipampa, se chamadas a apoiar o município, em trabalhar com o poder público, com certeza irão prestar este serviço. Então, o que as pessoas me dizem na rua, e acredito ser verdade, é este relacionamento que foi construído ao longo da minha vida pública, com políticos de todos os partidos, de uma relação republicana que temos com os governos estadual e federal, acredito ser muito importante para o desenvolvimento de nossa cidade, e conforme a Presidente Dilma, sempre que tivermos bons projetos, e vejo que hoje Caçapava não tem muitos, sempre haverá recursos. Conheço também projetos de nível internacional que são destinados para a América Latina e para o Mercosul e no caso de nossa cidade, se apresentarmos bons projetos, poderão ter captação de recursos. Jornal do Pampa - O PP já fechou questão em concorrer sozinho, ou ainda aguarda uma possível coligação com o PMDB, no caso de uma dobradinha entre Otomar e José Erli? Otomar Vivian - O PP quando

IMÓVEIS PARA VENDA CASA - Parte superior: sala de estar, sala de jantar com lareira, sacada, banheiro social, suíte, dois dormitórios, cozinha, garagem para dois carros. Parte Inferior: duas suítes, dependência, salão de festas com churrasqueira, lavanderia e jardim de inverno. Rua Gal. Osório. VALOR – R$ 300.000,00 CASA – Sala de estar e jantar, lareira, banheiro social, suíte, dois dormitórios, copa/ cozinha, salão de festas, churrasqueira, garagem para três carros. Avenida Pinheiro Machado. R$ 180.000,00 CASA - Térreo: sala de estar, lavabo, copa/ cozinha. Parte superior: Suíte, dois dormitórios, sacada. Fundos: salão de festas com churrasqueira, banheiro e lavanderia. Rua Félix da Cunha. R$ 170.000,00 CASA – Sala de estar, varanda, sala tv com lareira, banheiro social, três dormitórios, cozinha, despensa, lavanderia, banheiro, pátio amplo com churrasqueira e garagem para dois carros. Rua Lúcio Jaime. VALOR – R$ 160.000,00 CASA - sala de estar e varanda, três dormitório, cozinha, área de serviços e banheiro. Rua Cel. Romão. VALOR – R$ 120.000,00

me indicou pré-candidato, e é isso que sou até o momento, ele sabe que eu tenho uma posição clara e bem definida sobre isso. Tenho um sonho, não é de agora, de ver uma união de todos os caçapavanos, não só dos partidos, mas das pessoas, das entidades, dos seguimentos todos, trabalhando em prol do município, sonhei isso em situação de absoluta normalidade, mas hoje vejo como uma necessidade, pois o tamanho da tarefa que temos que fazer, que é praticamente uma reconstrução da credibilidade, de recuperar para o poder público municipal, para o gestor da coisa pública, talvez uma das mais importantes funções institucionais da prefeitura, que é de ser indutor de ações em prol do desenvolvimento, que é liderar grandes ações, precisamos recuperar isso que foi perdido, pois é uma questão de credibilidade, isso passa pelo reagrupamento das forças vivas. O gesto que o PP deve fazer, pois tem esse compromisso comigo, na condição de candidato, mas eu pessoalmente tenho pregado que nós façamos uma aliança, no primeiro plano porque é uma necessidade legal da legislação eleitoral, uma aliança com outros partidos, não com o partido que esta no poder, mas se possível com todos os demais partidos, que ela seja estendida para as entidades constituídas e para toda a sociedade de Caçapava do Sul, entendo que este é um momento especial. O PP não tem um vice e isso fará parte dessa negociação política, mas a grande aliança que nós queremos é um grande sonho, é ver todos os caçapavanos, independente da questão política é trabalhando pelo desenvolvimento da nossa cidade, fa-

zer com que todos nós voltemos a bater no peito e dizer “eu sou caçapavano, eu moro em Caçapava e quero te convidar a conhecer Caçapava do Sul”, e quando entrar no perímetro urbano, encontrar uma entrada da cidade limpa, bonita, iluminada, como a nossa Caçapava merece. Jornal do Pampa - Uma mensagem final para os leitores do jornal: Otomar Vivian - As eleições municipais, no meu entendimento, são as mais importantes, é o auge do exercício da cidadania; o voto, democrático, de livre escolha, e se torna mais importante quando estamos decidindo o destino do lugar onde vivemos, onde vivem nossos filhos, os nossos netos, os nossos familiares, pelas ruas por onde andamos, são as escolas que frequentamos, é o lugar onde descansamos, passeamos, as praças os jardins e especialmente, é o lugar onde as pessoas convivem e recebem suas visitas, turistas, e esse lugar tem que ser bom de viver, mas ao mesmo tempo, que seja um lugar bom para se trabalhar e se construir uma cidadania. Quero finalizar dizendo que Caçapava que já viveu tantos momentos históricos, viverá mais uma eleição, talvez a mais importantes delas, e o que posso garantir é que, como comprovado na minha trajetória política, que no exercício da prefeitura , em primeiro lugar, vai ter um nível de honestidade absoluta, cada centavo arrecadado pela prefeitura, ele deve obrigatoriamente, ser revertido em políticas sociais, políticas públicas para os caçapavanos, e em segundo lugar, garantir também, haverá sempre um diálogo permanente com todos os setores para que essa construção que falei antes seja feita junto com os caçapavanos.


Bem-Estar

10 | Jornal do Pampa

O que é Obesidade?

Adoçantes e Saúde Bucal Pensando na saúde bucal como parte integrante da saúde geral do indivíduo, pela qual o Cirurgião Dentista também deve zelar, ele aponta: “Não favorecer o surgimento da cárie não significa que possamos prescrever esses ‘ substitutos do açúcar ’ de forma geral e indiscriminada. Todos os adoçantes têm dosagens máximas diárias que, se superadas, podem trazer transtornos ao bem – estar das pessoas”. Por exemplo,quando o uso abusivo de adoçantes, seja adicionados ou já inclusos em bebidas ou alimentos, prejudica a saúde, podendo provocar ainda alguns sinais bucais, como xerostomia (ausência de saliva), descamações

e feridas. “Isso é mais relevante naqueles que comem muito e em horários inapropriados, sob a justificativa de estarem consumindo produtos diet, zero ou light”. Além disso, hábitos alimentares como este e problemas digestivos podem ter ainda outros efeitos negativos para a saúde bucal, em especial o refluxo gastroesofágico, que, ao tornar o meio bucal mais ácido, aumenta o risco de perdas minerais dos dentes e de prejuízos ás mucosas. Quando se trata de adoçantes e saúde bucal, um dos aspectos que mais despontam é o consumo de refrigerantes nas suas versões light ou zero, normalmente consumidos em demasia pelas pesso-

as, pelo fato de terem a quantidade de calorias reduzidas. “Todo refrigerante inclusive os com adoçantes, contém uma pequena quantidade de ácidos que se consumidos em excesso, provocam erosão ácida no esmalte dos dentes”. A desmineralização do esmalte dentário pelo ácido pode levar ainda a problemas mais sérios quando associadas á higiene inadequada. Recomenda-se o uso com moderação desses produtos, uma higiene correta, e tentar não adicionar açúcar e nem adoçante no que for possível especialmente nas bebidas ou sobre as frutas. Jorge Saldanha Alves Cirurgião Dentista

Armas contra a TPM Sabia que os incômodos da TPM estão ligados à má alimentação e à falta de exercícios? Pois essas armas são as mais eficazes contra essa desagradável sensação por qual a maioria das mulheres passam. Nos dias de alteração hormonal, boa parte dessas mulheres abre mão até da vida social por sofrer com sintomas de cólica, dor de cabeça, irritação, inchaço, entre outros. Para driblar de vez os incômodos da tensão pré-menstrual, nos listamos as principais armas no seu combate além dos exercícios e da alimentação. Elas ajudam a aliviar os sintomas e algumas dessas atividades podem ser feitas continuamente, como forma de prevenção. Boa alimentação - se o humor oscila muito antes da menstruação, uma maior dose de carboidratos é recomendável. Algumas vitaminas, como a B6 e a E, e sais minerais como o magnésio, contribuem para o alívio do mal estar. A vitamina E especificamente alivia os sintomas da sensibilidade mamária e pode ser encontrada em alimentos como óleos vegetais, ovos, legumes e milho. Já a B6 existe em grande quantidade em nozes, banana, brócolis e couve-flor. O magnésio diminui retenção de líquidos e

a vontade de comer doces. Evite o café, porque a cafeína possui efeito estimulante, aumentando a irritação. Outras bebidas, como chá mate, chá preto e refrigerante à base de cola, também precisam sair do seu cardápio naqueles dias. Mas o chá de camomila tem efeito calmante e também diminui o inchaço, sintoma comum e bastante inconveniente da TPM. Exercícios físicos - a prática regular de atividades aeróbias tem se revelado um dos antídotos mais vigorosos contra a TPM. Isso porque, com o metabolismo em ordem, os inchaços tendem a diminuir. Além disso, os exercícios diminuem o estresse e mantêm os níveis hormonais mais estáveis, evitando as alterações bruscas de humor. Yoga - algumas posturas são indicadas para combater os sintomas da TPM. Uma delas, que pode ser feita até por iniciantes, é conhecida como “gato”. Apoiada nas duas mãos e nos joelhos, como se fosse engatinhar, mantenha a coluna alinhada ao pescoço. Quando inspirar, empine o quadril para trás, abra o peito e levante o pescoço, olhando para frente. Ao soltar o ar, faça os movimentos contrários: vá voltan-

18 de abril de 2012

do a cabeça para baixo e arredondando a coluna. Aromaterapia - use o óleo essencial de alfazema para se acalmar nos dias de TPM. Você pode diluir sete gotas em um litro de água e jogar no corpo após o banho. Outra ideia é acender um incenso no quarto ou no ambiente onde você passar a maior parte do tempo. Também vale pingar o óleo num aromatizador e deixar que ele perfume o ambiente. Reflexologia - a massagem, em pontos específicos dos pés, causa dor. Mas o alívio dos sintomas, incluindo a cólica, é imediato. O especialista pressiona as regiões ligadas aos órgãos do aparelho reprodutor feminino, favorecendo os fluxos de energia. A utilização de métodos hormonais que bloqueiam a menstruação, como o uso de novas pílulas contraceptivas de última geração têm sido consideradas novas armas no combate, mas para recorrer aos hormônios peça antes a opinião do seu médico.

A obesidade é o acúmulo de gordura no corpo causado quase sempre por um consumo de energia na alimentação, superior àquela usada pelo organismo para sua manutenção e realização das atividades do dia a dia. Ou seja: a ingestão alimentar é maior que o gasto energético correspondente.

Complicações possíveis Pessoas obesas têm maior probabilidade de desenvolver doenças como pressão alta, diabetes, problemas nas articulações, dificuldades respiratórias, gota, pedras na vesícula e até algumas formas de câncer.

Convivendo/ Prognóstico Cuidados ·Não deposite as esperanças do tratamento apenas no medicamento, pois o resultado depende principalmente das mudanças nos hábitos de vida (dieta e atividade física) ·Com o tempo o medicamento pode passar a perder o efeito. Se isso ocorrer, consulte seu médico e nunca aumente a dose por conta própria ·Existem muitas propagandas irregulares de medicamentos para emagrecer nos meios de comunicação, por isso não acredite em promessas de emagrecimento rápido e fácil · Não compre medicamentos pela internet ou em academias de ginástica, pois muitos não são autorizados pelo Ministério da Saúde e podem fazer mal a quem utiliza · Clínicas e consultórios não podem vender medicamentos. O paciente tem a liberdade de escolher a farmácia de sua confiança para comprar ou manipular o medicamento prescrito · Fórmulas de emagrecimento com várias substâncias misturadas são proibidas pelo Ministério da Saúde e já provocaram mortes. Lembre-se sempre: Não existe mágica! Para manter o peso dentro dos valores desejáveis a melhor opção é ter uma alimentação balanceada e praticar atividades físicas regularmente.

Diagnóstico de Obesidade A obesidade é determinada pelo Índice de Massa Corporal (IMC) que é calculado dividindo-se o peso (em kg) pelo quadrado da altura (em metros). O resultado revela se o peso está dentro da faixa ideal, abaixo ou acima do desejado. Classificação do IMC: · Menor que 18,5 Abaixo do peso · Entre 18,5 e 24,9 - Peso normal · Entre 25 e 29,9 - Sobrepeso (acima do peso desejado) · Igual ou acima de 30 - Obesidade. Cálculo do IMC: · IMC=peso (kg) / altura (m) x altura (m) · Exemplo: João tem 83 kg e sua altura é 1,75 m · Altura x altura = 1,75 x 1,75 = 3.0625 · IMC = 83 divididos por 3,0625 = 27,10 · O resultado de 27,10 de IMC indica que João está acima do peso desejado (sobrepeso). Tratamento de Obesidade Como a obesidade é provocada por uma ingestão de energia que supera o gasto do organismo, a forma mais simples de tratamento é a adoção de um estilo de vida mais saudável, com menor ingestão de calorias e aumento das atividades físicas. Essa mudança não só provoca redução de peso como facilita sua manutenção. Medicamentos A utilização de medicamentos contribui de forma modesta e temporária para a redução de peso e nunca devem ser usados como única forma de tratamento. Boa parte das substâncias usadas atuam no cérebro e podem provocar reações adversas graves, como: nervosismo, insônia, aumento da pressão sanguínea, batimentos cardíacos acelerados, boca seca, intestino preso. Um dos riscos mais preocupantes é o de se tornar dependente do medicamento, por isso, o tratamento deve ser acompanhado com rigor e restrito a alguns tipos de pacientes.


18 de abril de 2012

Esporte

Jornal do Pampa | 11 Equipe Procempa/Sogipa vence o Grand Prix Sul-Americano, no Uruguai

Começou os Jogos Estudantis Caçapavanos

Na última terça-feira, dia 17 de abril, foi realizada a cerimônia de abertura dos Jogos Estudantis Caçapavanos – JESCA, edição 2012. A abertura foi realizada no Ginásio de Esportes Cyro Carlos de Melo – “Melão”, com a participação das escolas estaduais Dr. Rubens da Rosa Guedes, Nossa Senhora da Assunção, Dinarte Ribeiro, Maria Josefina Saldanha e Januaria Leal; das escolas municipais Dagoberto Barcelos, Nossa Senhora das Graças, Patrício Dias, Inocêncio Prates Chaves, Vilmar Madeira, Maria José da Rosa, São João Batista; da APAE e da escola particular Coeducar. Logos após a abertura foi realizada a escolha da Garota Jesca, com a participação de 39 candidatas distribuídas nas categorias petiz, mirim, infantil e juvenil. Nos intervalos aconteceram apresentações artísticas do Projeto AABB Comunidade e da APAE. Confira as vencedoras em cada categoria: - categoria petiz: Gisele Lopes Rodrigues - Escola Municipal Dagoberto Barcelos - categoria mirim: Manoela Lopes de Freitas - Coeducar - categoria infantil: Dauana da Silva Martins - E. E. Eliana Bassi de Melo - categoria juvenil: Lavínia de Santos Veber - E. E. Antonio Jardim Na próxima terça-feira, dia 24 de abril começa a ser realizada a modalidade de atletismo, com a categoria petiz, no “Areião”.

Garotas JESCA das categorias Infantil, Mirim e Petiz

Com um total de 20 medalhas conquistadas (sete de ouro, oito de prata e cinco de bronze), a equipe Procempa/Sogipa sagrou-se campeã do Grand Prix Sul-Americano de Atletismo. O evento foi disputado no último final de semana, 14 e 15 de abril, em San Carlos, no Uruguai. Além das equipes brasileiras, participaram argentinos, chilenos, paraguaios, peruanos e uruguaios. As medalhas douradas foram conquistadas pelo caçapavano Anderson Henriques, nos 400m rasos (46s91); Almir Cunha, no salto em altura (2,10m); Ana de Souza, nos 100m rasos (13s30); Paulo Nichkele, no lançamento do martelo (44,59m) Claudia Vitória, no salto com vara (3,70m), Paolla Luchin, nos 100m com barreiras (15s32) e Allison Pereira, no salto em distância (13,76m). “Foi uma grande alegria ser campeão deste torneio. Viajamos para o Uruguai com 39 atletas e formamos uma família, vibrando e torcendo a todo momento pelos colegas da equipe”, afirmou o sogipano Anderson Hentiques, que busca o índice para os Jogos Olímpicos de Londres. O velocista também foi o responsável por receber troféu das mãos do prefeito de San Carlos, José Pedro Dias. Estadual – O próximo compromisso dos sogipanos é nos dias 21 e 22 de abril, sábado e domingo. Em casa, os atletas disputarão o Campeonato Estadual. O evento será disputado na pista do Estádio José Carlos Daudt, a partir das 8h. A equipe de atletismo da Sogipa tem o patrocínio da Procempa e SNC Suplementos e conta com o apoio da Nutrella.

Segundona: 15 gols na última rodada No último final de semana dias 14 e 15 de abril, foi realizada a 4ª rodada do Campeonato Municipal de Futebol de Campo da 2ª Divisão, edição 2012. Na quarta rodada as redes foram balançadas 15 vezes. No sábado, dia 14, no primeiro jogo da tarde, a equipe do União goleou a equipe do Atlético pelo placar de 4 a 1; com gols de Heber(2) e Paulo Volmes(2), Jéferson descontou para o Atlético. No segundo jogo da tarde, em partida muito disputada, a equipe do Floresta venceu a equipe do Paysandu pelo placar de 1 a 0, com gol de Diego. No domingo, dia 15, no primeiro jogo da tarde a equipe do Estrela goleou a equipe do Caçapava pelo placar de 4 a 0, com gols de Claiton (3) e Felipe. No segundo jogo da tarde a equipe do Nova Geração venceu a equipe do Mauã pelo placar de 3 a 2, com gols de Gelson, Misael e Jenefer. Willian e Davi marcaram para o Mauá.

Garota Juvenil representante da APAE, Andressa Lima

Confira os jogos da próxima rodada: 21/04 – 13h 30 min. – Santos X Mauá 21/04 – 15h 30 min. – Barcelona X América 22/04 – 13h 30 min. – Estrela X Flamengo 23/04 – 15h 30 min. – Minerador X São Judas Tadeu


Caรงapava do Sul, 18 de abril de 2012 www.jornaldopampa.com.br

Jornal do Pampa  

Edição 226

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you