Issuu on Google+

Empresa de Lajeado é suspeita de aplicar golpe em jovens caçapavanos Página 3

Edição 118

Caçapava do Sul, 24 de fevereiro de 2010

R$ 1,50

Vereador visita frigorífico local e constata problemas de infraestrutura

Página 4

Polícia Civil prende jovem que se arrependeu do roubo

Calçamento da Rua Benjamin Constant gera protesto de moradores

Página 4

Mais verbas parlamentares para Caçapava do Sul Brigada Militar lança canal com a comunidade Municípios se unem para o Corede Campanha No tempo do cronômetro de pulso

Página 3

Página 11

Página 4

Página 5

Página 5


Opinião

02 | Jornal do Pampa

Reincidência O artigo 63 do Código Penal aduz: Art. 63 - verifica-se a reincidência quando o agente comete novo crime, depois de transitar em julgado a sentença que, no País ou no estrangeiro, o tenha condenado por crime anterior. Em análise de tal artigo verifica-se expresso os três requisitos para termos o instituto da reincidência, tais sejam: 1°) prática de crime anterior; 2°) trânsito em julgado de sentença condenatória; 3º) prática de novo crime, após o trânsito em julgado. Portanto, para a caracterização da reincidência é necessário que tenha ocorrido novo crime após o trânsito em julgado da sentença do primeiro crime, ou seja, o segundo crime tenha ocorrido em exemplo quando ainda cabia recurso da sentença do primeiro crime, não há de se falar em reincidência. Importante asseverar também que, o instituto da reincidência configura-se se o agente pratica dois crimes. Então, não há reincidência se a infração penal seja uma contravenção penal, portanto tem que haver dois crimes, por exemplo, se praticou um crime e a sentença transitou em julgado e o agente pratica uma contravenção penal, não há de se

falar em reincidência, ou vice e versa. Nessa esteira o artigo 64 do Código Penal quanto a duração dos efeitos da condenação anterior: Art 64 – Para efeitos de reincidência: I – não prevalece a condenação anterior, se entre a data do cumprimento ou extinção da pena e a infração posterior tiver decorrido período de tempo superior a cinco anos, computado o período de prova da suspensão ou do livramento condicional, se não ocorrer revogação; II – não se consideram os crimes militares próprios ou políticos. Assim, o artigo 64 visa colocar um fim nos efeitos da condenação de sentença anterior, dizendo que se entre a data do cumprimento da pena ou de sua extinção tiver o lapso de cinco anos ou mais, se cometido um novo crime não haverá reincidência. Quanto a suspensão condicional do processo ou livramento condicional, o início da contagem do prazo conta-se da data da audiência admonitória ou da cerimônia do livramento condicional. Por fim, a reincidência deverá ser provada mediante certidão expedida pelo cartório criminal.

24 de fevereiro de 2010

Lixo e purpurina Houve um tempo em que o carnaval, para mim, não passava de uma data. Temo em dizer que nada mais é. Nunca gostei do natal e o carnaval só era um pretexto para um depois que demorava em chegar, e quando chegava durava a eternidade de horas em que a noite nunca vira dia, e tudo pode ficar para ainda mais depois. “Todo mundo acordar, e a gente ir dormir.” E eu esperei, janeiro passou escorrendo junto com o calor, fevereiro começou nervoso. Chegamos lá. Naquela época, entedia muito pouco sobre pessoas e suas respectivas fantasias. Tampouco sabia de máscaras e suas perspectivas. E continuo imune ao assunto. Desacreditei muito das coisas e de lantejoulas brilhosas, que para mim, na verdade, nunca passaram de um apetrecho de costureiras. Purpurina? Pó de vidro. Rostos pintados, camisetas rasgadas e eu ainda nem tinha passado no vestibular. Hoje o carnaval não é nada mais que uma data bem lembrada e comemorada com um estilo que não tive em nenhuma outra data do ano. Continuo a entender pouco dessas massas coloridas e nada cinzentas, dessa alegria instantânea, desse amor ideológico, da facilidade monetária, dessa felicidade quase obrigatória que vem com data marcada e hora certa para acabar. Efêmera. Passa logo, mas tem a capacidade e duração de amizades reatadas, de brigas pausadas antes de acertar em cheio um rosto e vidas cancelas. “Sorte ou azar, o tempo dirá.” E me contradizendo, quem foi que disse que eu não estava lá? Os foliões me esperavam na esquina do hospital, na beirada do berço, apitando um nome que, por curiosidade, era o meu. Também sempre achei que a quarta-feira era um dia em cima do muro, pronto a despencar na terça ou na quinta. Não marcava nem início, nem fim. Não era nem começo nem final. Então, munido de uma quarta-feira, de cinzas (no mais amplo

sentido da palavra), o carnaval vai embora e leva todo o fevereiro junto, vira purpurina e voa, deixa o lixo de lembrança. Alguém há de se lembrar. E com gosto de “ano que vem estamos aí de novo”, mas cinzento e meio amargo, com dedos e mãos, volta a apontar: o seu ano acaba de começar! Indigestão em uns, dor de barriga em outros. Mas eles vão nos engolir. Um remédio barato de efeito imediato que dá até reações contrárias. Leia a bula antes de usar. Gente bonita, possibilidades mil, dinheiro sobrando. Nada irá nos deter. Até um carro lhes arrastar para mais longe, uns metros a menos, uns dias a mais. Desculpem-me a rima barata, mas que diferença faz? Que diferença faz quando se caminha, pula, pula, pula e nunca se sai do lugar? Ah, mas era carnaval. Algo irá de se auto-explicar. E como numa brincadeira infantil, onde ninguém é adulto o suficiente para por em si mesmo a culpa de seus atos arrancados lá do tempo das cavernas; onde a culpa e a salvação pode ser da jurássica bebida, onde não somos responsáveis por impulsos brincalhões e sabemos que por alguma força maior, seremos, sim, perdoados, por estas datas que só existem em nós. Mas era carnaval. E como num jogo de nome infantil, uma brincadeira de gente grande, um jogo de amarelinha com casinhas numeradas a se chegar, ir ou retornar, quadrados e metas a saltar com um pé só, julgar a rapidez, a agilidade, a sorte e o equilíbrio (não somente aquele equilíbrio que a gente perde antes de cair) do adversário. Simples assim, as regras são as mesmas de quando éramos o passado. Amarelinha, eu jogo a pedra e pulo. Mas está bem claro, tatuado ali no chão. Em um segundo se está no céu. No outro: inferno.

Moradores reclamam de mato tomando conta da cidade Terceirização de Mão-de-Obra A terceirização de mão-de-obra no Brasil aumentou significativamente nos últimos anos. Uma recente pesquisa da Unicamp mostra que, de 1995 a 2005, o número de mão-de-obra terceirizada aumentou de 60,4 mil para 423,9 mil só em São Paulo, uma das cidades com maior concentração de vagas de empregos. Redução de gastos com a folha de pagamentos e encargos foi o principal motivo apontado pelas empresas que optaram por esse tipo de modalidade de contratação. Antigamente as atividades preponderantes à terceirização eram aquelas ligadas aos trabalhos de limpeza ou de segurança patrimonial. Agora, em um novo cenário globalizado, no qual o conceito de empresa enxuta prevalece, já há transferência até de atividades estratégicas, (como recursos humanos, comunicação, tecnologia da informação e até de atendimento ao público) e que são vitais para o desenvolvimento no mercado competitivo. O aumento gradual da terceirização nas áreas estratégicas indica que a modalidade tem trazido vantagens às corporações. Algumas, no entanto, esqueceram que os terceirizados também colaboram para o desenvolvimento da empresa em todos os seus níveis e que trabalham, com comprometimento e seriedade, como qualquer outro colaborador. Como caiu no esquecimento, hoje, muitos profissionais, por serem terceirizados, são obrigados a conviver com a discriminação, em questões que devem ter primazia para um bom desenvolvimento do trabalho, como as condições físicas e materiais adequados e a participação na tomada de decisões, fundamentais para a gestão da própria área que atuam. Alguns sequer podem ser capacitados com treinamentos pre-

vistos ao corpo funcional. Esses mesmos, que amanhã servirão para o desenvolvimento de uma atividade em vigor, sofrem com a falta de reconhecimento no trabalho. A integração e a motivação dos recursos humanos são temas que estão sempre em pauta dentro das empresas, que sabem que só assim poderão alcançar as metas estabelecidas, sejam em vendas, conquista e fidelização de novos clientes ou aumento da produção. Mas como realizar tudo isso se eventualmente os terceirizados não dispõem do mesmo reconhecimento ou condições oferecidos aos funcionários? Não nos referimos às questões trabalhistas, pois a própria modalidade e lei já implicam isso, mas sim no trato com a pessoa. Antes de tudo temos um indivíduo e não uma máquina a dispor do trabalho. A grande questão é: como motivar alguém que só faz parte da equipe quando alcança resultados, mas não pode receber um bom tratamento porque é terceirizado? Delimitar o acesso ao profissional terceirizado ou distingui-lo pelo destrato só contribui para a deteriorização da imagem da empresa junto ao trabalhador. Sem esquecer nunca que uma imagem positiva é formada, em primeira instância, dentro de casa e só assim repercutirá positivamente do lado de fora. Como toda a regra tem a sua exceção, há algumas corporações que investem e capacitam seus terceirizados, tratando-os realmente como parte do corpo funcional. Com isso conseguem com que o próprio clima interno seja mais saudável e seus objetivos alcançados com mais facilidade. Fica a lição de casa: o tratamento dedicado ao colaborador seja ele terceirizado ou não, é o que agregará valor a imagem da empresa.

Os vizinhos próximos a escola Cônego Ortiz chegaram a intitular “a floresta do Cônego”, e vontade não faltou aos moradores na Avenida Presidente Kennedy, de colocar uma placa de preservação de natureza no local, devido ao descaso dos últimos meses. Alguns moradores acreditam que “os setores responsáveis pela manutenção das ruas e limpeza já estavam mal acostumados, pois na sua maioria são os moradores que acabam fazendo o trabalho de limpar a rua e canteiros públicos”, desabafou Iure Melo, morador a mais de 20 anos. Alguns moradores da comunidade comentaram que estão tentando manter limpas as frentes das residências. Desde o início do mês eles vem reivindicando a limpeza da área e dos canteiros, alguns começaram a fazer uma limpeza geral, à espera dos serviços da prefeitura. Na sexta-feira (19) o novo responsável pela manutenção e limpeza da via pública, Deusinho Moraes, que assumiu a 15 dias na Secretaria Geral, falou a equipe do jornal que está tomando todas as providências. Com uma retomada da limpeza da cidade. Na segunda-feira (22) operários fizeram a limpeza em toda a Avenida Presidente Kennedy e na Pinheiro Machado. “Depois vai ser analisado outras áreas, até que se consiga manter mais limpa cidade”. Ao todo são 17 homens fazem o trabalho de roçar, capinar e transportar as sujeiras, geralmente divididos em dois grupos. Quem tiver alguma reclamação ou indicação de local onde deve ser feito a limpeza, e que seja de responsabilidade da prefeitura, pode entrar em contato com a Secretaria Geral pelo telefone (55) 3281-4766.

Redação Rua XV de Novembro, 598 - Sala 201 Fone: (55) 3281-3139 CNPJ:09.144.053/0001-50 Jornalista responsável: Daniel Miranda - MTB 13.424 Departamento Comercial: Siria Souto Marques

Antes

Depois

Reportagem: Viviane Ilha Fotos: Johnatan Osório - SiteTNT.com E-mail: jornaldopampa@terra.com.br Os textos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores, não expressando necessariamente a opinião do jornal. Envie seus textos e sugestões para jornaldopampa@terra.com.br


Geral

24 de fevereiro de 2010

Aumento do leite não chega ao produtor O coordenador da Comissão do Leite da Farsul, Jorge Rodrigues, disse que o aumento no preço do leite que o consumidor está pagando na gôndola do supermercado não chegou ao produtor. Segundo ele, o calor intenso prejudicou o produtor que precisa recuperar o aumento no custo de produção. Jorge acredita que o leite entregue em fevereiro e que será pago em março venha corrigido. “Não está ocorrendo antecipação da entressafra porque o RS não tem mais essa situação como os demais estados. O que houve foi uma redução significativa na produção devido ao excesso de calor, antecipando o período de alta”, ressaltou Jorge. Ele reafirmou que a elevação no preço não é ganho a mais, é correção do preço que caiu abaixo do custo de produção. Rodrigues acredita que os índices de alta devem continuar até junho e garante que não há risco de desabastecimento porque as indústrias tinham bons estoques.

Turismo no Pampa Hoje, dia 24, será realizada uma reunião com os gerentes do SEBRAE das Regionais Centro e Campanha e Fronteira Oeste. Previsto para as 14hs no auditório do Sindicato Rural de Caçapava do Sul e terá duração de uma hora. Conforme informou Marcelo Baranski Feres, do Projeto de Desenvolvimento Turístico do Pampa Gaúcho, em pauta as atividades desenvolvidas em 2009, projetos e forma de atuação em 2010.

A Unidade Regional de Negócios do Sebrae/RS tem como principal trabalho o desenvolvimento em cada região, levando em consideração e reforçando a importância da cultura empreendedora e do associativismo, que vai desde a geração de emprego e renda. Além disso, os programas do setor de agronegócios reafirmam a vocação econômica da região, com grande potencial para alavancar a economia local.

Treinamentos e formação profissional Os cursos de qualificação de mão-de-obra obra rural são uma alternativa para o engajamento em atividades que possam gerar renda e trazer melhorias aos produtores rurais. Em parceria com o Sindicato Rural, o Senar oferece em média quatro treinamentos por mês, em diversas áreas. O principal objetivo é despertar novas habilidades, e aperfeiçoar aquelas já desenvolvidas pelos participantes. Nesta semana de 22 a 24 o Sindicato dos Trabalhadores Rurais oferece curso processamento de frutas com a instrutora Joelma Fátima da Silva. Para o mês de março estão confirmados três treinamentos. Os interessados devem procurar o Sindicato Rural para fazer as inscrições, não-sócios pagam 5 reais. De

acordo com Joel Lopes os cursos precisam de um mínimo de inscritos para ser realizado, quanto mais cedo procurar o curso maior a garantia de ser realizado. Confira as datas e o local dos cursos para março: 04 a 06- Manejo de forrageiras para Ovinos, instrutor Leonardo Cáceres Viecelli, ACPOC/Sindicato Rural. 16 a 17 – Processamento de Peixes, instrutora Maristela Mendonça Krugel, Psicultores/ Sindicato Rural. 25 a 27 – Reprodução Bovinos Corte, instrutor Walter Ney Louzada Ribeiro, Sindicato Rural. Informações no Sindicato Rural na Rua Sete de Setembro (acima do Caixa Econômica) pelo telefone (55) 3281-1311.

Jornal do Pampa | 03

Jovem se arrepende de roubo Na última quarta-feira, 17, foi levada da Casa da Criança uma tela de computador LCD, a CPU, teclado, mouse, impressora e um DVD. O roubo foi desvendado nesta terça-feira, 23, quando na escola que fica no Patronato, desconfiaram do ex-estagiário G.C, de 19 anos. O jovem havia ligado para a diretora avisando que estavam rondando a escola. Apesar de alegar que o motivo do roubo foi por causa de dívidas que adquiriu, G.C, que está desempregado, vai responder pelo crime, mas em liberdade.

De acordo com o investigador Gustavo Gonçalves o rapaz está arrependido de ter levado os objetos e colaborou ao entregar tudo a polícia civil. Ele contou à reportagem que desde o dia 17 estava com o computador em casa, mas não teve coragem de vender. O dinheiro serviria para liquidar dívidas no comércio. “A consciência pesou, não consegui dormir e o que seria para ajudar agora me incrimina”, mencionou o jovem arrependido.

Emprego fora da cidade era engodo Na tarde desta terça-feira, 23, por volta das 13h uma mãe e um avô desconfiaram de uma proposta de emprego, em que jovens iriam ser levados até Lajeado. Eles alegam que o jovem de 17 anos ia viajar sem autorização. Os dois foram até o Sine pedir informações sobre a empresa Companhia Brasil. Lá indicaram que se dirigissem à Brigada Militar que se deslocou até o local do embarque para a viagem. Uma van de uma empresa de Caçapava foi contratada e esperava os futuros vendedores em frente a Escola Nossa Senhora da Assunção, na Avenida Coronel Coriolano Castro. Os candidatos foram atraídos para a entrevista na segunda-feira, 22, depois de um comunicado que

estava vinculado em uma rádio local há 15 dias. O chamamento era que os candidatos homens tivessem entre 18 a 30 anos, com disponibilidade para viagem e morar em outra cidade. Um homem chamado Carlos informou que o salário inicial era de 600 reais e que poderia chegar a 2.500 reais, com a venda de apostilas e CD para concursos públicos. Também seriam alojados em uma casa e por 6 dias fariam treinamento em vendas. Os selecionados começaram a suspeitar da empresa e aos poucos desistiram de embarcar. Na chegada da Brigada Militar ainda estavam seis pessoas, entre eles o menor de idade. A empresa Companhia Brasil vai ser investigada pela suspeita de golpe.

Profissionalismo A partir da necessidade de desenvolvemos alternativa, para driblar o obstáculo, em regiões com alguma característica climática que impeça a produção de proteína animal. É onde nascem as soluções para que não se dependa do humor do clima para produzir. Desta forma nasce a demanda de tecnologia. E existem técnicas que se aplicam muito bem não somente em situações extremas, pelo contrário, em situações mais brandas o resultado pode ser ainda melhor. Trabalhei 2,5 anos em Uberaba (MG). Naquela região a seca é anual, e perdura por no mínimo 5 meses. Seca forte, e sol, muito sol. Nesta época com irrigação vai tudo muito bem, mas aonde ela não existe o crescimento das pastagens é praticamente inexistente. O pecuarista de lá está acostumado a se preparar para o pior bem antes dele acontecer. Exatamente quando ainda existe algo eficaz e barato para se fazer. O planejamento é à base de qualquer tipo de produção, quando se procura reduzir os riscos de perda. O risco de perda de produção, seja por motivos climáticos ou outro qualquer, na exploração pecuá-

ria é permanente. Perder dinheiro por falta de planejamento, quando a atividade é a principal fonte de receita é no mínimo absurda. Quem não quer perder dinheiro se previne, planeja. E a estagnação de crescimento das nossas pastagens nativas durante o inverno é pontual, e não falha. Estamos numa época de exuberância do pasto nativo, e sabemos que daqui alguns meses este vai nos faltar. A reserva de pasto não pode ser vista como opção, mas sim, como necessidade. E felizmente o pasto nativo nos permite isso. Inclusive com opções. Podemos ensilar, enfenar ou simplesmente diferir campo. O diferimento é a forma mais fácil e barata. Podemos ter problemas com excesso de chuvas, que pode vir a desenvolver fungo na pastagem. Mas entre as opções é a que demanda menor investimento. Ninguém gosta de perder dinheiro. E perder dinheiro por falta de planejamento caracteriza o amadorismo. Precisamos tratar da pecuária com profissionalismo. Abandonando paixões improdutivas, e abrindo os olhos para as inovações rentáveis.


Política - Geral

04 | Jornal do Pampa

Sedai entrega relatório da área industrial A cidade de Caçapava do Sul já conta com o estudo realizado por técnicos da Secretaria de Desenvolvimento e Assuntos Internacionais do Estado (Sedai), para a implantação do Distrito Industrial no município. O Documento foi entregue na sexta-feira, dia 19, pelo Diretor de Fomento aos Investimentos da Sedai, Orvalino Kuhn, ao vereador Peter Linhares (PMDB), em Porto Alegre. Os vereadores Rosilda Freitas e Peter Linhares fizeram o pedido do estudo no final do ano passado. Uma equipe técnica da Sedai esteve na cidade para fazer uma análise de viabilidade do terreno de 19 hectares. Conforme o Secretário

Titular da Sedai, Márcio Biochi, as áreas industriais oferecem aos investidores a oportunidade de instalação de indústrias com infraestrutura, objetivando a geração de trabalho e renda nas regiões. A avaliação feita gratuitamente pela Secretaria, leva em conta os aspectos socioeconômicos, impacto ambiental e logística. O vereador Peter Linhares trouxe o levantamento completo feito pela Sedai e apresentará ao Executivo. A área industrial foi comprada pelo município no inicio de 2008 e fica localizada a cerca de 3 km do Parque de Exposições do Sindicato Rural.

Calçamento na Benjamin para e moradores protestam

24 de fevereiro de 2010

Vereador visita frigorífico local e constata problemas Na última semana, o vereador Peter Linhares (PMDB), esteve no Frigorífico de Caçapava do Sul, com objetivo de visitar e saber quais reivindicações para melhoria da estrutura física do local. O parlamentar conversou com o diretor Aleino Fortes, que pediu para Linhares intervir na cedência de uma retro-escavadeira do município. Com a intenção de que seja utilizada na limpeza da esterqueira do frigorífico. De acordo com informações ela está cheia, mas também é preciso alguns reparos na estrada, onde há vários buracos devido as chuvas, que dificulta o acesso de veículos. Segundo o veterinário Donizete Magalhães, a Secretaria de Agricultura do Município, até o dia da visita, não havia comparecido para verificar os problemas da empresa, principalmente na parte estrutural. “O prefeito Zauri Tiaraju também foi convidado a visitar o frigorífico, mas até o momento ele não compareceu”, destaca Magalhães. Atualmente o frigorífico conta

com 52 funcionários. São abatidos em média 200 animais por dia. A expectativa é que se atinja a produção do ano passado, aonde a média era de 300 carcaças por dia e trabalhavam na época 100 funcionários. Na opinião de Linhares, a visita ao frigorífico foi produtiva, “pois através dela problemas como a dificuldade de arrumar uma retro-escavadeira e a espera da visita da Secretaria de Agricul-

tura poderão ser solucionados, acredito no apoio da prefeitura, até porque o frigorífico é a principal fonte de trabalho e renda dos moradores daquela região”, disse o vereador. O Parlamentar destacou ainda, que não será por pequenos problemas como esses que irá prejudicar os trabalhadores, que dependem do bom funcionamento dessa empresa para sustento de suas famílias.

Mais verbas parlamentares para Caçapava

Prefeito Zauri Tiaraju recebeu o Vereador Pedro Gaspar e moradores do Bairrão São João.

Nesta segunda-feira, dia 22, os moradores do bairro São João, na Rua Benjamin Constant, que acompanham há meses uma obra de calçamento em três quadras, estiveram reunidos com o prefeito. O calçamento começa lentamente, depois para, recomeça de novo e quando menos se espera é interrompida pela empresa responsável, contestam os moradores. Eles se reuniram com o vereador Pedro Gaspar, parlamentar responsável por conseguir os recursos da pavimentação, para uma audiência com o Prefeito, Zauri Tiaraju de Castro. A comunidade cobra do chefe do Executivo uma ação mais enérgica quanto ao recomeço das obras, e, mais agilidade da empresa. Já que a JR Brandão foi a firma vencedora da licitação, mas é fiscalizada pela Prefeitura. No encontro Tiaraju se comprometeu em dialogar com o proprietário da empresa para recomeçar o mais breve possível a obra e desta vez com mais

agilidade. A principal reclamação é do comércio local. Com o calçamento parado, a rua fica interrompida prejudicando as vendas no comércio local. “Os moradores até poderiam entender a rua fechada, se o calçamento estivesse andando normalmente, mas com a rua interrompida e o calçamento também, fica difícil de aceitar”, declarou Gaspar durante a reunião. Tiaraju comentou ainda no encontro, que uma das justificativas para a lentidão da obra, é porque o recurso chega ao município através da Caixa Federal, que libera o dinheiro aos poucos. O recurso para este calçamento foi liberado através de uma emenda parlamentar do Deputado Federal José Otávio Germano, a pedido do vereador Pedro Gaspar, durante o ano de 2008. Os moradores irão aguardar o recomeço das obras ainda nesta quarta-feira, dia 24.

Na terça-feira, dia 09, a vereadora Rosane Abdala (PP), esteve em Porto Alegre, na Assembleia Legislativa do Estado, em audiência com os deputados estaduais da bancada do Partido Progressista Pedro Westphalen, Gerônimo Goergen e Frederico Antunes. Em pauta, vários assuntos de interesse do município, como a revitalização do Hospital de Caridade Dr. Vitor Lang. Nesta reunião a vereadora conseguiu através de emenda dos parlamentares o valor total de R$ 330 mil em recursos para o município, dos quais R$ 300 mil referente à emenda do Deputado Pedro Westphalen são para a aquisição de equipamentos para o hospital e R$ 30 mil do Deputado Gerônimo Gorergen se-

Rosane Abdala entrega documentos ao Deputado Pedro Westphalen

rão destinados ao Banco da Amizade para a compra de equipamentos necessários a fim de que sejam usados para ministrar cursos à comunidade. Rosane Abdala, vereadora que solicitou os recursos, infor-

mou que as emendas já foram encaminhadas para as secretarias de Saúde do Estado e a Secretaria de Justiça e Cidadania, órgãos estes responsáveis pela destinação das verbas ao município.

Nove mulheres vão representar a força feminina No próximo dia 08 de março, as 19h, a Câmara de Vereadores de Caçapava do Sul, fará uma sessão solene para comemorar o Dia Internacional da Mulher. Para a realização do evento, cada vereador indicou uma mulher para ser homenageada. Os nomes divulgados pela assessoria de imprensa são: Daiane Goos, Anna Zoé Cavalheiro, Eva Valamarath dos Santos, Irene Sacol, Judith Teixeira de Vargas, Maria Alice Garcia, Oyara Saldanha, Rozane Mônego e Solange Beatriz Mota. Durante a cerimônia, a vereadora Rosilda Freitas representará o Poder Legislativo e a agraciada Anna Zoé Cavalheiro fará o agradecimento em nome das homenageadas. A comunidade está convidada para prestigiar as mulheres representadas pelo grupo escolhido.


24 de fevereiro de 2010

Entraram em vigor as normas da Anvisa Está proibido venda de medicamentos em gôndolas O tempo determinado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária era de seis meses, para as regras de comercialização de remédios e produtos nas farmácias de todo Brasil. Entrou em vigor na última quinta-feira, 18, e a fiscalização será realizada pela vigilância sanitária estadual ou municipal. As multas variam de R$ 2.000 a R$ 1,5 milhão. Além disso, o estabelecimento pode ser penalizado com a apreensão de mercadoria e até cancelamento do alvará de funcionamento. A Anvisa pretende reprimir a exposição de medicamentos nas gôndolas das farmácias, com objetivo de minimizar a automedicação. Em Caçapava do Sul algumas farmácias já estavam se adequando as novas regras desde agosto de 2009. E todos veem com bons olhos as regras. Para a Anvisa as regras vão uniformizar a prestação de serviços de todas as farmácias e drogarias do país. Para o farmacêutico da Farmácia Ideal, Emerson Teixeira Machado as farmácias deixam de serem lojas de conveniências, e também mencionou que as regras acabaram com dúvidas de produtos, como o leite, que devem ter indicação na embalagem, assim como os produtos light e diet, que são específicos para um grupo de clientes. “Já estávamos adaptados em quase todos os quesitos, apenas colocamos os medicamentos para gripe, dor, problemas estomacais para trás do balcão”. E complementou sobre a regulamentação: “As farmácias também devem ter local para prestação de serviços, como verificação da pressão e da taxa de açúcar no sangue, por exemplo.

Mesma posição foi tomada pela farmacêutica da Farmácia Nativa, Patrícia Borges. Aos poucos as determinações foram sendo atendidas, até o último dia 17, prazo limite. “Retiramos alguns produtos que não podem mais ser vendidos. A multa também é muito alta e não vale a pena arriscar”. Farmácias e drogarias Não podem: funcionar como serviços bancários; vender remédio com tarja sem receita médica, e, no caso de tele-entrega o cliente precisa enviar por fax ou email. Podem fazer: verificação de pressão, taxa de glicose, perfurar a orelha, vender barras de cereais, mel, chás, fitoterápicos.

Geral

Jornal do Pampa | 05

Carnaval reuniu cerca de 30 mil pessoas Foram quatro noites em que os caçapavanos foram às ruas em busca de diversão. Os desfiles aconteceram na primeira noite, 13, com a muamba e domingo, 14, com as três escolas de samba que mostraram superação e um bom show com seus sambas enredos e alas. Apesar de a chuva ser presença em toda a festa popular, não faltou disposição aos foliões. Por noite chegaram a uma média de 7 mil pessoas. Um dos responsáveis pela organização pela secretaria de turismo, Leonir Pereira ficou de gerenciar o horário para que fosse cumprido “em respeito aqueles que se deslocam até o centro ver os desfiles tentamos cobrar das direções das escolas o cumprimento do horário”. Desta forma Pereira acredita que tudo ocorreu dentro do previsto. Já no sábado dia 20, tradicionalmente chamado de “enterro dos ossos”, mais uma vez foi possível se encantar com as escolas. Nesta noite milhares de pessoas foram prestigiar o evento que contou com a participação de blocos e da comunidade. Para Leonir este foi o encerramento com muita alegria, pois houve a participação popular e, garante “vamos trabalhar para 2011 ser melhor”. O secretário de turismo Jorge Max falou que o resultado foi

positivo e segundo informações, para o próximo ano poderá reunir maior número de foliões. Violência O carnaval foi além de uma festa popular um período em que diversas ocorrências aconteceram, envolvendo brigas entre os foliões que se deslocaram até o Largo Farroupilha. Na última noite, policiais militares, que foram conter uma discussão entre mulheres, foram agredidos por populares com pedras. Um policial ficou ferido no rosto. De acordo com sargento André Pimentel, o maior problema da violência foi o descumprimento de uma determinação de que não fossem comercializadas bebidas em garrafas de vidro e, depois das 5 horas pela praça de alimentação. Foi realizada pela Brigada Militar a operação Centauro que resultou na prisão de 10 pessoas, todas com envolvimento em brigas.

Municípios se unem para o Corede Campanha Na terça-feira, 23, às 9 horas se reuniram no Sindicato Rural representantes de entidades de classe, associações de bairros e dos municípios de Caçapava do Sul, Candiota, Lavras do Sul, Dom Pedrito, Bagé. O objetivo era lançar a chapa de renovação ao Corede Campanha, a eleição é em abril. Ao todo fazem parte sete municípios que são representados junto ao Corede através do Conselho Municipal de Desenvolvimento (Comude), que coordena a discussão orçamentária em cada município, a partir de audiência pública.

Organizou o evento o presidente do Comude de Caçapava do Sul, João Sérgio Machado que junto com o prefeito de Lavras Paulo Souza, vice-prefeito de Candiota Paulo Brun, secretário de Planejamento e presidente do Comude de Dom Pedrito José Leonardo Castilho, e representante de Aceguá fazem parte da chapa para a presidência do Corede Campanha. O mandato é por dois anos. O grupo visa à descentralização, a transparência nas ações do Conselho e na credibilidade da Consulta Popular.

Na audiência foi comentado que por 12 anos a presidência ficou com o município de Bagé. Agora este grupo pede apoio para que seja rotativo e que as reuniões também passem a ser realizados nas sete cidades, com maior participação nas decisões. Ainda estavam neste encontro o representante do legislativo Peter Linhares de Caçapava, Cesar Barreto de Dom Pedrito e Favorino Couto de Bagé que explicou as funções do Corede e da importância da rotatividade para um trabalho mais transparente dentro do Conselho.

Brigada Militar lança canal com a comunidade Projeto Polícia Cidadã em atividade há três semanas Em fevereiro iniciou o pro- pretende executar as atividajeto do governo do Estado que des de polícia comunitária na área de ação das unidades da Brigada Militar. Com objetivo de conscientizar e envolver a comunidade, e, desta forma, melhorar a qualidade de vida da comunidade. Responsável pela comunicação do 3º esquadrão da polícia montada da Brigada Militar do município, o sargento André Pimentel informa que desde o dia 10 de fevereiro o Polícia Ci-

dadã está em atividade na comunidade. O projeto acontece durante as manhãs das quartas-feiras. A partir das 8h até as 12h, eles estarão com uma viatura ou efetivo nos Bairros compreendidos na região abaixo da AESSUL (antiga CEEE), na Avenida Santos Dumont, para orientar e efetuar registros de ocorrências e assuntos relacionados com a Segurança Pública.


Cultura / Cidade

06 | Jornal do Pampa

Entre a fé e o consumismo

A Campanha da fraternidade ecumênica foi lançada na quartafeira de cinzas, dia 17, em todo o Brasil. Aqui no município não foi diferente e as propostas foram lembradas na Igreja Nossa Senhora da Assunção e Capela Nossa Senhora de Fátima. Este ano o Conselho Nacional das Igrejas Cristãs do Brasil (Conic) com a proposta de discutir as questões de economia e vida. A quem devemos servir a Deus ou ao dinheiro? A Igreja católica quer abrir suas portas a discussão da importância que se dá mais ao ato de consumir sem pensar no lado espiritual. Nesse contexto Padre Jorge Hudson ressaltou que ao pensarmos em obtermos mais bens e gastamos mais do que ganhamos, consequentemente nos preocupamos na forma como vamos produzir, para pagar nossas dívidas, e, acaba-se perdendo de pensar nos princípios cristãos e solidários para o trabalho exaustivo. A campanha da fraternidade não condena a riqueza, mas aborda o descontrole econômico e serve para discutir o individualismo. O lema do Conic é uma frase bíblica que representa uma inquietude de Jesus Cristo, sobre a escolha que devemos fazer também nos dias de hoje: “Vocês não podem servir a Deus e ao dinheiro” (Mt 6,24c). Com o objetivo geral de unir a população cristã na promoção de uma economia serviço da vida, sem exclusões, criando uma cultura de solidariedade e paz. Sendo trabalhado em quatro níveis: social, eclesial, comunitário e pessoal.

Outro aspecto considerado pelo Pe. Jorge é que a campanha vem para avaliar as políticas dos governos, com olhar mais crítico das condições de vida das pessoas que sofrem pelo perpetuar-se do estado de pobreza e de miséria. “A população paga altos tributos e o retorno para saúde, educação entre outros. Será preciso mudar os paradigmas para não ser tão voltado para o lucro e sim socializar a economia”, mencionou padre Jorge. A reflexão está em todas as igrejas cristãs. Elas estão dispostas a falar sobre o tema, pois o Conic, segundo PE. Jorge quer fazer a retomada de identidade do verdadeiro cidadão mais comprometido com ações sociais e com equilíbrio social e econômico. Qual a diferença entre ser consumista x consumidor: Na página da Infoescola, Ana Lucia Santana esclarece os atos de consumir e as consequências do consumismo. Vejamos: “O consumismo é uma compulsão que leva o indivíduo a comprar de forma ilimitada e sem necessidade bens, mercadorias e/ ou serviços. Ele se deixa influenciar excessivamente pela mídia [...]” Se vivemos em uma sociedade de consumo, o que nos falta, quais são nossas necessidades? Santana diz: “o consumidor compra as mercadorias e os serviços de que necessita para sua existência, já aquele que está sempre atravessando as fronteiras da necessidade e tocando as margens do supérfluo é o consumista”. Fonte:www.infoescola.com/ psicologia/consumismo/

24 de fevereiro de 2010

Uma naja passou no carnaval Em Bagé desfilou no carnaval de rua como adereço do Bloco burlesco “Ai vem a cobra”, na madrugada de sábado, 20, uma Naja feita de fio de cobre que, chamou a atenção dos foliões na festa popular. Decorada com brilhos, Strass, gliter. Com aproximadamente 1,2 metros e pesando por volta de 3,5kg. A cobra Naja feita pelo caçapavano Eduardo Menezes, o Magrão, foi destaque do desfile sendo levada em um estandarte. O bloco foi campeão deste ano com nota dez em todos os quesitos. No quesito alegoria a cobra foi o diferencial, superando o vice-campeão por meio ponto. O tema deste ano do bloco bajeense foi “Crack nem pensar”. Feita de fios de cobre sem emendas, Magrão comentou que, foi um enorme desafio, mas que a recompensa é saber que o adereço foi um sucesso. Ele já fazia trabalhos como escultu-

ras em argila. Em maio de 2005, começou a trabalhar com fios de cobre depois de fazer uma letra, para uma amiga, a artesã Jiane Estel Pereira Teixeira, que tem estande na Femapro. “Ela foi

a madrinha do meu trabalho com fios de cobre”, destacou. Magrão fez um curso pelo SEBRAE e teve seu trabalho divulgado em uma revista especializada no mesmo ano.

Uma pausa na comunicação Oldemar Santos, radialista e ex-aluno da Oficina de Criação Literária Alcy Cheuiche

Os andaimes vão sendo construídos, tábuas, após tábuas. Agora não tem jeito. O prédio virá abaixo. O prédio virá abaixo? Não... Não é apenas um amontoado de concreto frio, inanimado, é uma vida descendo pelos pequenos túneis organizados de maneira ordeira para que não atinja ninguém que vai passando. As pessoas olham e veem mais do que um prédio sendo demolido. Veem pessoas, vidas, anos de comunicação vindo abaixo. Que ironia. O som do tijolo caindo é como uma luz perdendo o seu brilho. O som dos entulhos dá lugar a suavidade da música. Os gritos dos homens da obra substituem agora a voz dos que muitas vezes não tinham vozes. A massa é derramada levando segredos nunca revelados e o grito de alguém pedindo um material de destruição. Aos poucos é abafado pela ânsia dos que bradavam pela intolerância. Será que aquelas pessoas ouvem o que cada pedra chora ao ser jogada na vala comum? Se elas pudessem expressar sentimentos, contar histórias e reagir diante da força bruta, certamente contaria coisas que aquelas pessoas, se ouvissem, sorririam algumas vezes e outras derramariam lágrimas, não apenas de saudade, mas de exemplos de amor, fraternidade e sentimentos apenas revelados aos sensíveis de coração. Vi um tijolo caindo iluminado pelo sol. Ele trancou no meio, parecia resistir a força do homem.

Afinal, o tempo não pode ser simplesmente substituído pelo progresso sem pagar um preço, seja ele de saudade, seja de resistência pelos simples fato da vida ser substituída de alguma forma pelos que não conhecem e nem reagem aos caprichos da própria existência. Numa multidão que passa indiferente, alguém me chama e pergunta se sinto algo por ver a demolição que está a minha frente. Não respondo e noto lágrimas. Paro. Penso e me esforço para que não notem o meu sentimento. Volto-me para a mesma pessoa e vejo uma gota iluminada em seu rosto. Não resisto e pergunto. - Significa tanto assim esta imagem? Ela responde: - Mais do que imaginas. E olhando para uma menina e um menino que a acompanham desabafou: Quando meus filhos nasceram, meu marido saiu do hospital e foi diretamente a este prédio avisar aos parentes a boa nova e quando meu pai faleceu, meus familiares ficaram sabendo da mesma forma. Quando observo cada entulho sendo removido vejo minha vida misturada à massa seca, ao tijolo frio e aos ferros distorcidos. Mais adiante no bar do Luizinho alguém me pergunta. O que tu sentes vendo o lugar onde destes os primeiros passos sendo destruído? Não tive resposta, disfarcei e enxuguei a face.


24 de fevereiro de 2010

Social

Jornal do Pampa | 07


Geral

08 | Jornal do Pampa PARTICIPAÇÃO DE FALECIMENTO SALETE ABREU Faleceu dia 17 do corrente em Porto Alegre a caçapavana Salete Abreu. Ela foi professora municipal muito dedicada e eficiente, tendo seu valor reconhecido pelas autoridades locais e comunidade escolar. Por isso foi convidada para o cargo de Diretora da Escola Alfredo Duarte nesta cidade, o qual exerceu com a costumeira eficiência e entusiasmo. Depois de formada na Escola Normal, passou a exercer suas funções na rede estadual de ensino. Foi uma das fundadoras do Núcleo de Educadores Cristãos e esteve ligada a vários movimentos assistenciais. Licenciou-se pela Urcamp e mais tarde fez Mestrado na capital, para onde se transferira. Voltando a Caçapava lecionou no Campus local da Universidade. Aposentada, voltou à Grande Porto Alegre para

ficar próxima ao filho Roberto Penha (o Robertinho). Era profundamente apegada aos livros e tinha uma vasta cultura, demonstrada nas várias ocasiões em que proferiu palestras em estabelecimentos de ensino e centros de cultura. Deixou aqui muitas amigas e um exemplo de lutadora que não desanima diante dos obstáculos da vida, que para ela não foram poucos. Seu filho Roberto, sua prole e seus netos dão hoje o testemunho do apoio que ela lhes prestou a cada momento de dificuldade, e hoje são pessoas bem sucedidas, formadas em universidades e com o futuro garantido. Terça-feira, dia 23 do corrente, foi rezada as Missas de 7º dia, na Igreja Matriz e Na Capela de Fátima, encomendada por amigas e colegas do Apostolado Coração de Jesus, de quem era muito devota.

Censo 2010: 53 vagas para recenseadores em Caçapava do Sul As inscrições estarão abertas de 26 de fevereiro a 19 de março, mas para inscrições via Internet o prazo será maior: até 4 de abril. No valor de R$ 18,00 e poderão ser feitas em postos existentes em todos os municípios, ou na página da Fundação Cesgranrio (www.cesgranrio.org.br). Já a data para o pedido de isenção de taxa é de 26/02 a 04/03. As vagas para Caçapava do Sul

serão 50 de ampla concorrência e três para PNE. Exigências: ensino fundamental (antigo 1º grau), ter no mínimo 18 anos completos, ter nacionalidade brasileira, estar em dia com as obrigações eleitorais e militares. A previsão de contratação é para 27 de julho e a remuneração será por produção. Também previstas para 30 de maio, as provas

ocorrerão simultaneamente em todo o país. Os locais das provas em Caçapava serão divulgados a partir de 18 de maio. Ao todo 50 questões objetivas: Língua Portuguesa (10), Matemática (10), Conhecimentos Gerais (10) e Conhecimentos Técnicos, baseadas no Estudo dos Conhecimentos Técnicos a serem aplicados no Censo Demográfico 2010 (20). O edital também pode ser conferido no site do IBGE: www.ibge.com.br

Universo e nós Os princípios do Reiki Apenas hoje, não se irrite. Nossas emoções nos pertencem, se alguém fizer ou disser algo que nos deixe irritado, enraivecido é porque essa emoção já existe. Essa pessoa apenas “acionou o interruptor” que a fez se manifestar. Nós somos a fonte dessa emoção. A melhor forma de agirmos nesta situação é agradecermos a essa pessoa por ter nos mostrado que esta emoção existe e desta forma daremos o primeiro passo para transmutá-la. Quando temos consciência de que somos a fonte de nossas emoções e de que elas, também, são energia, fica mais fácil nossa relação com elas, pois, podemos nos dirigir à fonte e transformá-las em amor. A única forma de se vencer uma

guerra, é não entrarmos nela. Um grande exemplo disso é Mahatma Gandhi que libertou seu país sem o uso da violência, apenas o amor. Apenas hoje, não se preocupe. Nossa energia é direcionada ao nosso foco. Se nos preocupamos com algo, direcionamos nossa energia para essa preocupação. No entanto, ela poderia ser mais bem aproveitada para a superação deste desafio. Quando a ansiedade e a preocupação estão presentes, as dimensões são distorcidas, os desafios sempre parecem maiores do que realmente são. A “pré-ocupação” não irá evitar um acontecimento, ao contrário,

ela poderá torná-lo mais extenso, pois ele já estará causando sofrimento mesmo antes de se manifestar. Nossa vida acontece em ciclos, portanto, projetemos nossa energia na semeadura, desta forma a colheita será sempre abençoada. Na próxima semana seguem os princípios do Reiki com o apoio do Grupo caçapavano de Reiki Luz do amanhecer.

Receita da semana Ambrosia assada Ingredientes

1 (café) de noz-moscada 2 (chá) de açúcar 2 pedaços pequenos de canela em pau 10 gotas de suco de limão 3 cravos-da-índia 4 gemas de ovo 1 litro de leite 5 ovos

Modo de preparar Ligar o forno à temperatura média. Colocar em uma panela o leite, a canela, o cravo e a noz-moscada. Levar ao fogo e retirar assim que levantar fervura. Reservar. Bater os ovos e as gemas na batedeira por 4 minutos. Retirar e passar por uma peneira. Juntar o açúcar e misturar até ficar homogêneo. Adicionar,

aos poucos, o leite morno, batendo com um batedor manual. Acrescentar o suco de limão e bata por mais 1 minuto, ou até ficar homogêneo. Despeje o creme batido em uma assadeira refratária de 28 x 19 cm e levar para assar em forno médio por 1 hora e 30 minutos, ou até obter um creme cozido. Retirar do forno e deixar esfriar. Servir gelado em taças individuais decoradas com canela em pau ou fatias de limão.

24 de fevereiro de 2010

Ocorrências da Brigada Resumo das ocorrências atendidas pela Brigada Militar Furto qualificado Em 12/02/2010 às 10h00min. Fomos informados pela senhora M.M.D.S, o furto arrombamento de sua residência, onde foi furtado um rádio com CD e um rádio toca-fitas e vários gêneros alimentícios. Conduta inconveniente Em 14/02/2010 às 05h00min.A Guarnição da Brigada Militar ao intervir em uma discussão durante o baile de carnaval de Rua, o senhor J.C.D.S, ficou alterado o mesmo se encontrava com visíveis sinais de embriaguez alcoólica. Lesão corporal Em 14/02/2010 às 11h10min. Foi conduzido ao Pronto Socorro local o senhor C.R.M.R, o mesmo foi agredido por dois indivíduos residentes no mesmo bairro resultando em lesões corporais. Furto qualificado Em 15/02/2010 às 15h15min. O senhor R.N.B.S, informou que ao chegar em sua residência constatou que a mesma havia sido arrombada, sendo furtada uma lanterna grande com bateria, quatro rolos de linha para fabricação de redes e vários gêneros alimentícios. Desobediência (lei 11.340/06 Maria da Penha) Em 15/02/2010 às 16h40min. A senhora G.E.M.R, comunicou que seu excompanheiro senhor S.G.D.F, desobedeceu ordem judicial de se manter afastado do lar, foi preso e conduzido juntamente com a vítima a Delegacia de Polícia local. Perturbação do sossego, ameaça e injúria Em 16/02/2010 às 01h30min. A senhora L.H.G.D.O, comunicou que estava dormindo em sua residência quando o vizinho da parte de baixo do prédio onde reside senhor C.G.M.D.R, estacionou o veículo placas IJU 5934 em frente ao prédio entrou em casa e começou a bater as portas e fazer barulho e colocou som alto, que reclamou ao mesmo que passou a ofendê-la e ameaçá-la de morte. Desordem e lesão corporal Em 16/02/2010 às 04h30min. Durante o baile de carnaval de Rua houve uma briga generalizada no interior da Praça da Matriz onde o efetivo da Brigada Militar intervieram, sendo apedrejado e agredido um dos componentes pelo senhor G.B.G, foi preso e conduzido juntamente com a vítima a Delegacia de Polícia local. Acidente de trânsito com lesões Em 16/02/2010 às 05h00min. O veículo Chevette placas ICM 9541 conduzido por F.P.D, colidiu com o Fiat Marea placas MUP 9172 causando lesões corporais em seus ocupantes, no total de quatro feridos, ocorrendo perda total em ambos os veículos. Descuido guarda animal perigoso Em 19/02/2010 às 19h20min. O senhor R.M.L, comunicou que trafegava com sua motocicleta placa IMX 9184, quando um cão de grande porte atravessou seu caminho e ainda avançou em outra pessoa que passava pelo local, houve vários danos no veículo, foi localizado o dono do referido animal e lavrado um Termo Circunstanciado. Ameaça Em 20/02/2010 às 19h40min. O senhor D.S, alegou ter sido ameaçado com um facão pelo senhor N.L, que é seu vizinho, que comunicou que também havia sido ameaçado com um revólver calibre 22, foi lavrado um Termo Circunstanciado para ambas as partes. ANDRÉ PIMENTEL DOS SANTOS – 3º SGT QPM1 EXT Responsável p/ Comunicação Social do 3º Esqd P Mon


24 de fevereiro de 2010

Saúde / Educação / Geral

Jornal do Pampa | 9

Retorno as aulas Volta às Aulas O carnaval acabou. Está acabando também as férias. Até parece que o ano começa em março, quando precisamos retomar uma rotina esquecida nos meses de descanso. E o que isso quer dizer? Adaptação. Readaptação. Disciplina. Limites. Volta às aulas. Responsabilidade. Exigências. Exigências tanto para as crianças, que retornam às creches, e escolas, como para os pais que precisam coordenar a mudança, auxiliá-las no processo de readaptação e no estabelecimento de novos horários e regras. Afinal, já não é mais tempo para ficarem horas no computador ou jogando vídeo-game ou assistindo DVD. Nem também, para dormir e acordar tarde. O término das férias e a volta às aulas requer dividir o tempo em diversão, descanso e estudo, muito estudo. Organização é a palavra-chave. Precisa-se ter uma rotina de sono saudável, alimentação adequada e horário para realização de temas, trabalhos e para revisão dos conteúdos aprendidos no dia. A ‘nova vida’ de pais e filhos deve ir se encaixando como um quebra-cabeça. Cada peça do ‘jogo’ corresponde a planejamentos, di-

álogo, regras, deveres e direitos. O sucesso no final será a retomada e o início do ano letivo sem dificuldades e encrencas. Uma boa dica é o planejamento do ano e da nova rotina antecipadamente e, em parceria. Antes mesmo das aulas iniciarem é importante que a família combine o que acontecerá e a forma que as mudanças ocorrerão, dando tempo para que as crianças elaborem e aceitem o final das férias, e, que o ritmo será diferente logo após. Outra atitude motivacional pode ser a compra dos materiais escolares. Conforme as possibilidades financeiras da família é vital que, as crianças escolham objetos conforme a preferência. É importante desde este momento salientar que eles terão deveres: aproveitar o novo material para ter resultados positivos no processo de ensinoaprendizagem. Não deixe para a véspera! Levantar às 7hs no primeiro dia de aula depois de três meses de férias será uma tarefa árdua. Os limites, como deitar e acordar mais cedo deverá valer dias antes para ir acostumando o ‘despertador biológico’. Sem estresse e feliz retorno!

Musculação para crianças Durante 13 anos de experiência como instrutora de atividade física, um dos fatores que vem chamando minha atenção é o aumento da “clientela infantil”. Pais que desejam tornar seus filhos mais ativos. Crianças com problemas de colesterol, diabetes, triglicerídeos e também com dificuldades de sociabilização, e, ainda, aquelas que querem ocupar um pouco do seu tempo nas férias. Mas o que mais me impressiona são os problemas posturais e a obesidade infantil. Crianças e adolescentes com sérios desvios na coluna e excesso de peso. Na maioria das vezes problemas estes só diagnosticados durante a avaliação antropométrica e postural feita na academia. O treinamento com pesos para as crianças e adolescentes ainda causa muita polêmica. Estudos comprovam que quando bem orientada a musculação para crianças pode trazer uma série de benefícios. Desde equilíbrio muscular e esquelético, coordenação motora e até mesmo maior crescimento. O

treino estimula a produção de GH (hormônio do crescimento) o que auxilia no crescimento longitudinal e consequentemente um bom desenvolvimento postural e um emagrecimento saudável. A prática regular de exercícios com pesos pode ser realizada com segurança e eficácia, desde que sejam respeitadas sobrecargas adequadas de treinamento. Crianças não param quietas, brincam de várias coisas o tempo todo. Muitas atividades são às vezes muito mais intensas que o treinamento de musculação, contudo não são desaconselhadas pelos médicos. Obviamente, que esse é um público especial, mas isso não quer dizer que crianças não “fariam nada pesado”. Quer dizer apenas que esta população tem necessidades específicas que devem ser respeitadas. A criança não é um mini adulto, portanto não deve receber o mesmo tratamento. Contudo, qualquer tipo de atividade pode ser divertido, porque a musculação não?

Na próxima segunda-feira, 1º de março, é o início das aulas da rede estadual e municipal de Caçapava do Sul. Entre adequações de quadro funcional e licitação para transporte escolar da rede municipal estão preparados para dar partida mais uma nova administração na SMEC. Com uma nova equipe pedagógica e com secretário Norton Ferreira a frente da educação municipal com a coordenadora pedagógica Gislaine Huerta.

Mais de 20 escolas esperam seus alunos. Está sendo organizado pela SMEC um encontro oficial do ano letivo, nesta quinta-feira, dia 25. As 19h30m no Clube União Caçapavana equipes diretivas e professores se reunirão para a palestra com a mestra em educação pela Universidad de Tres de Febreiro, de Buenos Aires, Yolanda Pereira Morel. No dia 26 os professores se reúnem em suas es-

colas. O calendário oficial está à espera de aprovação do conselho Municipal de Educação. Como sugestão do coordenador da 13ª de Bagé, Adilson Antunes, para que tanto a rede estadual quanto a municipal faça o mesmo calendário. “Ainda está previsto uma jornada pedagógica em junho, porém ainda precisa acertar o período em que vai ser realizado’, informou Valdirez Dutra.

Segundo processo seletivo reúne 241 vestibulandos Ao final do período de inscrições para o programa Ensino Superior Comunitário – Proesc II, a Urcamp registrou 2.615 candidatos que participaram da prova de redação, no sábado 20, visando uma das 230 vagas disponibilizadas para os 16 municípios participantes da iniciativa. Em Caçapava do Sul o campus disponibilizou oferta de quatro cursos: Ci-

ências Contábeis, Biológicas, Administração, Gestão da Tecnologia da Informática. Dos 241 inscritos 26 disputaram bolsas pelo Proesc. Quem pode se matricular O candidato aprovado que não conseguir a bolsa pelo Proesc II, pode efetuar a matrícula pelas vias normais no dia 25/02 (quinta-feira) – Não Proesc II.

A instituição disponibiliza também a Bolsa de Incentivo Acadêmico. O auxílio proporciona até duas disciplinas gratuitas nas mensalidades. Para participar, o interessado deve preencher a ficha socioeconômica disponível no site www.urcamp. tche.br, ter renda familiar per capita máxima de três salários mínimos. Matrícula dia 26/02 (sexta-feira) – bolsista Proesc II

Os ideais de Fernanda “A ética de um poder só aparece quando o povo clama por ela”. O tema da redação do Enem 2009 tratou sobre ética e corrupção. No enunciado apresentava uma gravura do cartunista Millôr Fernandes com a pergunta: “Qual é o efeito em nós do “eles são todos corruptos”? Com média de pontos de 9,7 na redação do Enem, a candidata a uma vaga nas universidades gaúchas, Fernanda Saldanha Soares, 17 anos, agradeceu aos céus pelo tema versar sobre política. A redação tratou sobre a política brasileira onde a mudança pode estar nas mãos dos jovens. Ela conseguiu entrar para a Universidade Federal de Rio Grande – Furg, no curso de ciências biológicas bacharelado. “Pensei em cursar direito, tenho muitas ideias de leis, mas sempre gostei de ciências”. O Enem em sua redação leva o aluno a fazer uma reflexão sobre diversos temas. E com tantos casos de corrupção sendo divulgado na mídia nacional, além da violência, mostra mais uma vez um viés político muito forte, que reflete na ideologia dos que fazem a prova.

A universitária Fernanda mostra que jovens se interessam por questões políticas. Como também nas consequências do voto nas urnas irá refletir nas condições como o povo será tratado. Para ela no texto da redação esse é: “O momento certo de abandonarmos a queixa e abraçarmos a esperança”. Fernanda votou pela primeira vez em 2008, nas eleições municipais e comentou que irá analisar qual será o melhor candidato para o Brasil em 2010. “Tenho que pensar em não colocar meu voto fora”.

Agora é tempo de mudanças, nos próximos dias Fernanda está indo morar em Rio Grande, inicia em uma universidade com ritmo diferente daquele conhecido no ensino médio. Quem: Fernanda Saldanha Soares, 17 anos. Pais: Antonio Sedeni Dias Soares e Marli Maria Saldanha Soares Curso: Ciências Bilógicas- bacharel Universidade: FURG – Rio Grande

Transporte escolar Nesta quarta-feira, 24, às 9h serão conhecidas as propostas de menor preço por linha para contratação dos serviços de Transporte Escolar para o ano letivo de 2010. Conforme edital de licitação não será aceito veículo com mais de 15 anos para Kombi/Van e 20 anos de idade para ônibus e micro-ônibus. Ao todo são 27 linhas a serem solicitadas. As empresas vencedoras deverão comprovar a inspeção semestral para verificação dos equipamentos obrigatórios e de segurança, com ris-

co de perder o direito de realizar o trajeto ao qual foi contratado. A vistoria destes veículos será realizada por empresa especializada na área de Engenharia Mecânica. A SMEC responsável pelo setor de transporte escolar nesta semana está realizando a vistoria da frota da prefeitura que são 4 Kombis e 6 ônibus, e de 26 linhas que foram renovadas para este ano. Os responsáveis pela fiscalização são Paulo Rogério

Schirmer, João Claudio Monteiro e João Amandio Fernandes Pereira e o engenheiro mecânico Elisandro Felin.


10 | Jornal do Pampa

Variedades / Classificados

24 de fevereiro de 2010

Por: Claremi Teixeira

A entrevista E a loira boazuda preenchendo ficha numa Agência de Empregos: - Nome? - Patricia Goncalves da Silva! - Idade? - 22. - Escolaridade? - Segundo-grau completo. - Sexo? - Se o salário for bom...

Classificados HORÓSCOPO Áries - Fatos que fogem completamente do seu controle poderão modificar a sua maneira de agir e ver as coisas. Touro - O astral pisciano costuma ser favorável para o seu signo, principalmente na vida social e com os amigos. Gêmeos - Em certos momentos, use mais a intuição para realizar os sonhos que deseja e confie em suas impressões. Câncer - Algo ligado à espiritualidade poderá ser decisivo para mudar a sua vida. Vale a pena ficar esperto(a)! Leão - Não abuse dos seus limites. O perigo pode estar onde menos espera, tenha atenção com o que não conhece. Virgem - Quer melhorar seus relacionamentos? A hora é essa! Troque a intolerância por carinho e compreensão. Libra - Você terá apoio na hora certa. As suas crenças podem ser importantes para equilibrar corpo e espírito. Escorpião - Sua intuição será fundamental no amor, em jogos ou sorteios. Você só precisa aprender a escutá-la! Sagitário - A ausência de verdadeiros amigos pode mexer com suas emoções. Você terá novidades, pode fazer planos! Capricórnio - Terá boas oportunidades para abrir seu coração e mostrar seu lado afetuoso, mas é melhor ir com calma. Aquário - Embora seja racional, acredite um pouco mais em toques místicos e terá êxito em questões materiais. Peixes - O Sol, em seu signo, renova suas esperanças. É hora de confiar na sua estrela e batalhar por seus sonhos.


Esporte

24 de fevereiro de 2010

Jornal do Pampa | 11

Na pista o carro vermelho Luis Fernando Guedes de Oliveira, mais conhecido por Gugu, é filho de Olmerindo Guedes de Oliveira (in memória) e Maria de Lourdes Teixeira de Oliveira. O piloto tem muito orgulho de ser caçapavano. Também é proprietário da Vídeo locadora Canal Zero e de uma distribuidora de água mineral. A velocidade e o espírito esportivo vão além do que se espera deste desportista, pois como ele mesmo relata: “Gosto de correr, mas corro para o público”. Assim vamos conhecer mais um pouco do piloto do Gol 1.6 vermelho nº. 28: JP. Há quanto tempo pratica automobilismo? Desde 2000, quando éramos três pilotos, Marcio Ramos, Marco Antonio (Batata), dois grandes parceiros e amigos, que mais tarde deixaram de correr. JP. Por quais categorias já passou? Tive a oportunidade de participar da categoria Força Livre e 1600 cc, sempre levando em consideração o regulamento. JP. Qual corrida marcou sua carreira? Foi num domingo de treino. Antes da tomada de tempo, o motor do carro apresentou problemas. Desanimado não que-

ria mais correr. Mas como nossa equipe é muito competente levamos o carro para a Mecânica Volks. Em uma hora já estávamos de motor novo. Graças ao nosso mestre Faico, preparador seu Antonio e nossos ajudantes Juninho, Olavo, Charles e Beléu. JP. Qual gostaria de esquecer? E por quê? Eu, assim como outros pilotos, às 2horas de Caçapava do último ano. Alguns carros bem preparados apresentaram problemas, mas todos tinham condições de vencer. Mas, para mim, o maior problema foi quando uma pessoa desequilibrada veio até o meu Box me xingar, na frente da minha filha e equipe. Essa pessoa não tinha nem credencial para estar ali. Fui agredido por um covarde pelas costas, pois não foi homem suficiente para me encarar. Muitos fazem curso de pilotagem, porém esquece-se de regras básicas, como aquela em que no momento que surge a bandeira amarela não se deve ultrapassar. Mais parece curso de pilotagem de fogão. JP. De todas as pistas que já correu qual a melhor? Por quê? A pista número um é a de Caçapava, pois é de alta velocidade, traçado das curvas bem defi-

nidos, já para alguns pilotos as curvas são retas. Passam mais em cima dos barrancos do que propriamente na pista. A superação está na qualidade da pilotagem, porque na reta qualquer piloto acelera, enquanto uns nas curvas acabam atravancando os outros que tem mais braço. JP. Quais especificações do carro? Quem prepara para as provas? É um Gol 1.6 vermelho, nº. 28, dentro das especificações que estão nas normas da federação FGA. A equipe que prepara o carro é da Mecânica Volks. Também faz parte da nossa equipe o melhor piloto da atualidade e da região, Ciro Rosa, um grande amigo e prestativo para todas as horas. JP. Quais seus planos para 2010? Melhorar o carro para participar do nosso campeonato regional e gaúcho, aonde a primeira etapa será em Caçapava dia 21 de março, graças ao Ney Tavares e Vagner Tavares e demais. E para nossos torcedores de fé que não tem sol e nem chuva este ano não vamos decepcioná-los, haverá vários troféus. JP. Filosofia de vida: Existem três palavrinhas que não fazem mal a ninguém, humildade, honestidade e trabalho.

Futebol de salão e campo jogos para o 2º semestre Atividades desportivas programadas pelo coordenador adjunto do CMD Claiton Seixas para o segundo semestre: No campo do Macedão começa o campeonato máster 35 anos e 45 anos, com seis equipes por categoria na primeira quinzena de setembro. Aos domingos de manhã. Previsto para a 2ª quinzena de setembro o campeonato de futebol de campo adulto – 1ª divisão. Ao todo 8 equipes que vão jogar no estádio

Macedão nos domingos a tarde. Já o futsal adulto 1ª divisão, com 8 times, os jogos será nas segundas, quartas e sextas no ginásio Melão. Voltando para o campo, o tão sonhado Campeonato de futebol de juniores vai ser realizado em outubro, sempre aos sábados à tarde, no estádio municipal. São esperados 8 equipes para a disputa do 1º campeonato na categoria. No salão inicia em outubro, o

campeonato máster 35 e 45 anos. As duas categorias terão jogos na terça e quinta-feira, à noite no ginásio Melão. O futsal feminino entra para o calendário na categoria adulto com data a ser definida com as equipes interessadas na competição. O conselho de desporto tem por base o apoio às entidades ligadas ao esporte em todas as categorias. Tanto em caráter municipal quanto regional.

Temporada da velocidade para 2010 Automobilismo: Na expectativa de mais um grande ano para o automobilismo gaúcho os pilotos se preparam para a primeira etapa do campeonato estadual gaúcho de automobilismo pista de terra. Segundo informações do presidente interno Ney Tavares, a abertura do gaúcho será no domingo dia 21. Previsto para abril as eleições da nova diretoria do Automóvel Clube de Caçapava, e o campeonato regional ainda está sem data definida.

Motovelocidade: Manobras radicais vão movimentar Santana do Livramento no dia 7 de março, com a 1ª Etapa do Campeonato Gaúcho de Veloterra. Organizado pela Federação Gaúcha de Motociclismo – FGM é realizada em circuito fechado, com pista de cerca de 1500 metros. Esta modalidade surgiu no Uruguai com a idéia de alguns pilotos em realizar corridas de MotoCross sem saltos. Caçapava tem como representante o

motociclista Sandro Meireles. Ao todo serão 10 etapas que vai até 14 de novembro. Calendário da FGM: 28/03- 2ª etapa: ainda a definir; 18/04 – 3ª etapa: Santa Cruz do Sul; 30/05 – 4ª etapa: Tapes; 27/06 – 5ª etapa: Vera Cruz; 11/07 – 6ª etapa: Tupanciretã; 08/08 – 7ª etapa a definir; 05/09 – 8ª etapa: David Canabarro; 10/10 – 9ª etapa: a definir; 14/11- 10ª etapa Jaguari.

História do Automobilismo em Caçapava No tempo do cronômetro de pulso

A história do autódromo reúne fatos hilários e emocionantes. Pilotos com carros fantásticos como o de Alberto Cidade, idealizador do Gordine prata nº.300, que participava apenas dos treinos. Carros com nomes cheios de estilos e divertidos como “Poçante” e “Turbulento”. Além de pilotos que levavam a brincadeira muito a sério, assim como os organizadores das corridas na década de 80. O primeiro diretor de prova comandava uma equipe de 30 pessoas. Roberto Zamberlan conta que nas provas a equipe era dividida em segurança nos Box, pista, na entrada e saída, bandeirinhas e os que faziam a cronometragem. Com um relógio de pulso e depois com o marcador do tempo, assim, a poli era vista sob uma fresta. Aonde a olho nu era observado quando o carro passava e se marcava o tempo de passagem no relógio. A velocidade média era de 80 km/h, contou Zamberlan. A primeira poli position foi de 1’04" de Cacaio Lima. Ele estudou todos os regulamentos da Federação Brasileira de Automobilismo. Por três anos comandou a equipe, sendo substituído por Renato Queiroz. O desejo era poder par-

ticipar das provas na pista com o Gordine 44, o “Poçante” que montou junto com João Antonio. Para garantir a segurança: extintores, médicos, ambulância, um caminhão pipa que molhava a pista. Antes da corrida e entre as baterias um carro passava para ver as condições da pista. Rigidez com as normas. O cinto de segurança era cobrado na largada. Na equipe homens e mulheres faziam tudo por amor as corridas. Entre os nomes lembrados por Zamberlan estão o de Vânia, Gilberto, Buca, Potyguara. A proposta era reunir pilotos e carros baratos. Os DKWs e Gordines fora de linha. E entre os fatos marcantes estão o acidente com o Gentil que pilotava o DKV 200, que em uma curva foi arremessado do carro depois que a porta abriu. Outro fato lembrado foi depois de dar uma volta acreditando ter furado o pneu do Gordine 78, Otile Casanova no Box queria que o mecânico trocasse o pneu, mas na verdade ele tinha perdido a roda.


Caçapava do Sul, 24 de fevereiro de 2010

Caçapava é município negativo para dengue As informações partiram da Secretaria da Municipal da Saúde de Caçapava do Sul, pelo agente de saúde Sérgio Edu Oleques Teixeira, da Vigilância Sanitária municipal. De acordo com Teixeira são realizados no município vistorias de pontos estratégicos a cada quinze dias, como por exemplo, em borracharias, ferrovelhos. E também a conscientização nas escolas. Além de 50 armadilhas para o Aedes aegypti foram colocados na cidade e observados semanalmente. Segundo informações oficiais dos 496 municípios no Estado, 55 possuem focos dos mosquitos transmissores da dengue, caso contrário em nosso município.

Abertas inscrições para o campeonato muncipal de futebol de campo O Conselho Municipal de Desportos (CMD) abriu nesta terça-feira, dia 23, as inscrições para o Campeonato Municipal de Futebol de Campo, categoria adulto, 2a divisão, edição 2010. As equipes deverão confirmar sua participação através de ofício, juntamente com fotocópia da atual diretoria, no horário das 8:00 às 11:30 e das 13:00 às 16:00 na sala do CMD junto ao Melão. As inscrições encerram-se no dia 10 de março (quarta-feira), após será marcada nova data para entrega das fichas e reunião para serem discutidos assuntos referentes ao campeonato. As inscrições serão limitadas até 12 equipes por ordem de chegada.


Jornal do Pampa