Page 1

1

PIANO I

INTRODUÇÃO PROFESSOR MESTRE MARÇAL FERNANDO CASTELLÃO


2

PALAVRA DO PROFESSOR Olá, Primeiramente seja bem vindo ao curso de música em EAD pela universidade do Vale do Rio Verde (Unincor). Sou o professor Me. Marçal Castellão, mestre em performance musical e bacharel em piano pela universidade federal de Minas Gerais (UFMG). Estaremos juntos em todo esse período do curso estudando e refletindo sobre o aprendizado do piano. Antes de iniciarmos essa pequena jornada, faremos algumas reflexões: 

O que você espera de um curso de piano a distância?

O que você busca com o aprendizado do piano?

O que, especificamente, o curso de piano poderia lhe acrescentar?

Gostaria que você refletisse um pouco sobre estas questões, pois, é muito importante que você se oriente e tenha clareza sobre o que busca para que possamos harmonizar e adaptar esse curso a suas necessidades.

Objetivos do curso de piano O ensino de instrumento a distância é um grande desafio que só pode ser vencido se aluno e professor trabalharem juntos com seriedade e responsabilidade. Como licenciatura, temos a obrigação de trabalhar de forma didática focando o aprendizado em si, e assim, vamos abordar formas de estudar, fornecer ferramentas de trabalho das quais poderão ser úteis em sua atividade como professor de si mesmo ou de outros. Devemos também, refletir sobre a preparação do aluno para o aprendizado construindo conteúdos didáticos e determinando os momentos adequados para expor os conteúdos que iremos propor.


3

Um professor deve ser também um instrumentista hábil de modo a conhecer, técnica e musicalmente, o seu instrumento. Além disso, é necessário que o professor domine o repertório inicial ao intermediário conhecendo diversos estilos musicais desde a música erudita até a popular. Todo bom instrumentista é também um músico dotado de qualidades musicais. Boa parte do estudo do piano ocorre fora dele, e assim, abriremos espaço nesta disciplina

para

realizarmos

estudos

e

exercícios

que

não

envolvem,

necessariamente, um estudo direto no piano. Portanto, teremos então, um duplo objetivo de refletirmos sobre o aprendizado musical ao piano e desenvolver um estudo que te possibilite tocar refinadamente e com segurança técnica, um repertório musical rico e diversificado, assim, pretendo que você termine o curso, sabendo tocar músicas do repertório significativo do piano e que tenha as ferramentas necessárias para orientar os seus alunos para um estudo do piano, consciente, sensível e, sobretudo, musical.

Perspectiva de trabalho Para colocarmos os objetivos da disciplina em prática, proponho a você, um trabalho de reaprendizado do piano, iniciando pelo princípio e não pela sua fase no aprendizado do piano. Obviamente que os conteúdos irão evoluir de modo muito mais rápido do que ocorreria numa real iniciação ao piano, contudo, pretendo fornecê-lo a maior gama de conteúdos e atividades pertinentes às fases inicial e intermediário do aprendizado do piano para que possamos construir as ferramentas necessária ao ensino do piano nas fases do aprendizado ao piano focadas no curso.

Proposta de trabalho O curso em EAD de instrumento está estruturado em 16 partes sendo que, quatro partes serão apresentadas por ano. Assim, cada parte ocupa um tempo médio de dois meses e meio. Cada uma dessas dezesseis partes propõe um tema que pode ou não se ramificar em mais de um conteúdo. Neste primeiro bimestre do ano vamos nos ocupar das questões relativas ao aprendizado inicial de uma pessoa ao piano. Partirmos da perspectiva de que esta pessoa seja uma criança entre 4 e 10 anos, contudo, forneceremos dados que englobaram outras faixas etárias.


4

Cada parte da disciplina apresenta quatro módulos, e cada módulo apresenta cinco tópicos. Os módulos propõem um assunto pertinente ao tema de uma parte específica da disciplina, e, esse assunto será desenvolvido em cada um dos cinco tópicos do módulo. Os tópicos, então, são as aulas, desse modo, cada um dos tópicos apresentará um conteúdo escrito e visual. É importantíssimo que você leia com cuidado e assista aos vídeos, pois nesses vídeos, eu explico o que estudar e principalmente como estudar. Portanto, é necessário que vocês estudem com bastante atenção, pois as atividades serão, basicamente, um espelho das demonstrações práticas realizadas pelos vídeos e explicadas pela parte escrita do tópico. Ao final de cada dois módulos você terá que realizar uma atividade que consistirá de um envio de vídeo realizando as atividades enfocadas em cada um dos tópicos, desse modo, volto a reforçar; é importante ler o material com atenção e assistir aos vídeos para que você possa praticar ao piano, tal qual observou no vídeo e gravar a atividade do módulo. Como cada parte da disciplina apresenta 4 módulos, então, você terá que enviar quatro atividades de vídeo por bimestre. Ao final de cada parte da disciplina, você deverá agendar uma data para realizar a prova presencial que abrangerá o conteúdo dos quatro módulos estudados.

Algumas considerações Espero ter explicado o curso de maneira eficiente e clara, qualquer dúvida você pode contatar o professor responsável pela disciplina a qualquer momento, então, não fique com dúvidas. A estrutura do curso exige que você dedique um tempo diário no instrumento. O estudo de qualquer instrumento envolve maturação, e para que uma determinada prática ou música amadureça, é necessário empregar uma certa quantidade de estudo que deve ser repartida durante a semana. O tempo de estudo varia muito em função do tema e do aluno, no entanto, um período inicial de meia hora até uma hora de estudo no instrumento por dia bastará nesse primeiro ano. Isso é muito importante, então, leve isso em consideração. Espero que façamos um excelente trabalho. É muito bom estar com você!

Professor Marçal Castellão


5

PROFESSOR MESTRE MARÇAL FERNANDO CASTELLÃO É Mestre em Música (Área de Concentração instrumentação Musical) pela Universidade Federal de Minas Gerais (2009) e Bacharel em piano pela mesma instituição (2006). É professor do curso de Licenciatura em Música a Distância da Unincor, em Três Corações (MG) e da Pós Graduação em Performance Musical na mesma instituição, além de membro da Comissão Permanente do Vestibular. Interessa-se pelas áreas de Fisiologia e Biomecânica do movimento, Performance, Interpretação e Pedagogia. ENDEREÇO PARA ACESSAR O CURRÍCULO LATTES : http://lattes.cnpq.br/2248499328440421


6

EMENTA O estudo do piano é abordado sob a perspectiva do professor enfatizando aspectos relacionados à consciência corporal, aprendizado de movimentos corporais que compõe a técnica do instrumento e a análise musical voltada para a interpretação. Reflexão e prática do movimento de coordenação motora grossa representada pela técnica do cluster e do uso do dedo como ponta.

Carga horária: 20 horas

Módulo 1 

Tópico 1: Tutorial de acesso ao site Youtube: Entendendo como serão as avaliações e feedbacks da disciplina

Tópico 2: Relaxamento e tensão: entendendo esses conceitos no estudo do piano

Tópico 3: O movimento do cluster: estratégias didáticas para o aprendizado do gesto

Tópico 4: Você já refletiu sobre relaxamento e tensão na prática do piano? Sabe que impacto a consciência sobre esses conceitos gera sobre o aprendizado do piano?

Tópico 5: Síntese dos aspectos essenciais pertinentes ao movimento Cluster que foram trabalhados neste módulo.

Módulo 2 

Tópico 1: O movimento do cluster em profundidade: entendendo melhor o gesto e seus aspectos essenciais

Tópico 2: Atividades didáticas que envolvem o cluster

Tópico 3: Aprendizado de Ondas: música presente no livro Divertimentos de Laura Longo

Tópico 4: Divida conosco a sua experiência no aprendizado do movimento de cluster


7

Tópico 5: Síntese do trabalho realizado no módulo 2 sobre o movimento do cluster

Módulo 3 

Tópico 1: O uso do dedo como ponta: Implicações técnicas e didáticas

Tópico 2: Atividades didáticas que envolvem o uso do dedo como ponta

Tópico 3: Atividades de criação e performance que envolvem o uso do dedo como ponta

Tópico 4: O que você poderia compartilhar conosco sobre o aprendizado do movimento de dedo como ponta?

Tópico 5: Síntese do trabalho realizado sobre o movimento de dedo como ponta

Módulo 4 

Tópico 1: Aprendizado da segunda parte de Ondas: Música presente no livro Divertimentos de Laura Longo

Tópico 2: Repertório mais avançado que contempla o uso do dedo como ponta: aprendizado de Caminhando na Lua

Tópico 3: Repertório mais avançado que contempla o movimento do cluster e o dedo como ponta: Aprendizado de Floresta Mal Assombrada

Tópico 4: Compartilhe conosco a sua experiência sobre a aplicação dos gestos de cluster e dedo como ponta no repertório proposto neste módulo.

Tópico 5: Síntese do aprendizado das músicas aprendidas neste módulo


8

OBJETIVOS OBJETIVO GERAL Compreender uma abordagem diferenciada sobre a iniciação do piano sob uma perspectiva da consciência corporal e do uso da coordenação motora grossa representada pelo movimento de cluster e do uso do dedo como ponta

OBJETIVOS ESPECÍFICOS Módulo 1 

Tópico 1: Compreender que o site Youtube será um importante mediador do sistema de avaliação nesta disciplina.

Tópico 2: Compreender os conceitos de tensão e relaxamento para o estudo do piano.

Tópico 3: Compreender e realizar o movimento de cluster.

Módulo 2 

Tópico 1: Entender os erros mais comuns cometidos no aprendizado do movimento de cluster e saber como corrigi-los.

Tópico 2: Construir estratégias didáticas para a aplicação do gesto de cluster no ensino do piano.

Tópico 3: Aprender a música Ondas: aplicação do gesto de cluster em repertório musical.

Módulo 3 

Tópico 1: Compreender e realizar o movimento de dedo como ponta.

Tópico 2: Construir estratégias didáticas para a aplicação do gesto de dedo como ponta no ensino do piano.

Tópico 3: Conhecer atividades de criação e aprendizado de canções que utilizam o movimento de dedo como ponta.


9

Módulo 4 

Tópico 1: Aprendizado de repertório musical estruturado em cinco ou mais notas musicais pelo uso do dedo como ponta.

Tópico 2: Fornecer um exemplo de repertório avançado que utiliza o dedo como ponta.

Tópico 3: Fornecer um exemplo de repertório avançado que utiliza o dedo como ponta e clusters.


10

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS REFERÊNCIAS

KAPLAN, José Alberto. Teoria da Aprendizagem Pianística. 2ª ed. Porto Alegre: Movimento, 1987.

RICHERME, C. A técnica pianística: uma abordagem científica. São João da Boa Vista – SP: Editora Air, 1996.

SENISE, Luiz H. Os movimentos na técnica pianística. Rio de Janeiro, UFRJ, 1992.

Apresentação da Disciplina de PI