Page 1

1

METODOLOGIA DA EDUCAÇÃO MUSICAL I

INTRODUÇÃO PROFESSOR ESPECIALISTA CLOÉRCIO AUGUSTO BARRA


2

PALAVRA DO PROFESSOR Caros alunos e alunas, é com muito entusiasmo e alegria, que venho lhe dar as boas-vindas na disciplina Metodologia da Educação Musical! Vamos juntos, estudar sobre o desenvolvimento das experimentações, teorias, projetos e métodos construídos por pensadores, educadores e musicólogos ao longo da história até nossa atualidade. Entende-se por Metodologia, a área da Pedagogia que estuda os melhores métodos praticados em determinada área para a produção do conhecimento. Cada área possui uma metodologia própria. A metodologia de ensino é a aplicação de diferentes métodos no processo ensino-aprendizagem. Assim, a metodologia de ensino é a parte da pedagogia que se ocupa diretamente da organização da aprendizagem dos alunos e do seu controle, e no nosso caso, mais especificamente, que trata da produção e compreensão dos fenômenos sonoros no campo da música. Nesta linha de pensamento, devemos compreender no processo de ensino, em educação, o que significa Pedagogia. Didática, Método e nestes termos, o que realmente, na prática, significa Metodologia. Depois, partimos para entender, conhecer e quem sabe aplicar, as ideias, pensamentos, pesquisas, métodos, enfim, todo os estudos na área da música ao longo do desenvolvimento do conhecimento sistematizado ao longo da história da humanidade em nossa era histórica. Educação musical é o campo de estudos que se refere ao ensino e aprendizado da música. Nem sempre a educação musical busca a formação do músico profissional. No âmbito da escola regular, por exemplo, busca dar, ao indivíduo, condições para que compreenda a música no plano da expressão e no plano do significado. Musicalizar é dar, ao indivíduo, as ferramentas básicas para a compreensão e utilização da linguagem musical. Este trabalho será profícuo com a participação de todos vocês, tanto no campo de conhecimento, quanto de interesse e participação de todos, de forma que com os


3 conhecimentos mútuos, construamos uma base para a apreensão dos conhecimentos que nossa disciplina, nos transformarão. Informações estas que os capacitarão a ensinar Música para a musicalização infantil, a musicalização para adultos, o ensino no conservatório, no projeto social ou o ensino particular, e principalmente para a educação inclusiva que é o grande desafio que enfrentamos atualmente. Espero que todos possamos interagir e transformar nosso curso num processo de autoafirmação, e acima de tudo, de sucesso para a afirmação individual de cada um de vocês. Desejo-lhes um bom estudo! Professor Especialista Cloércio Augusto Barra

PROFESSOR ESPECIALISTA CLOÉRCIO AUGUSTO BARRA Possui Especialização em Teoria e Prática da Interpretação Musical: Improvisação - Trompete, pela Universidade Vale do Rio Verde (2008), Graduação em Ciências Contábeis pela Universidade Vale do Rio Verde (1989) e Graduação em LICENCIATURA EM MÚSICA pela Universidade Vale do Rio Verde (2005). Recentemente foi professor de educação básica e Curso Técnico - Conservatório Estadual de Música Maestro Marciliano Braga de Varginha e atualmente é professor da Universidade Vale do Rio Verde na área de Graduação (Licenciatura em Música). Tem experiência na área de Artes, com ênfase em Música. ENDEREÇO PARA ACESSAR O CURRÍCULO LATTES: http://lattes.cnpq.br/3485759387440289


4

APRESENTAÇÃO DA DISCIPLINA Nossa disciplina irá falar dos Métodos Ativos, considerando primeiro, os aspectos importantes de definição do que é método e metodologia na linguagem educacional. Depois iremos falar as considerações mais importantes de cada nome dos pedagogos de primeira geração deste Métodos Ativos. Poderemos assim, verificar o que incorreu de novidades e avanços pedagógicos na prática de educação musical do início do século XX, para no próximo semestre falarmos dos pedagogos de 2ª geração e apresentar algumas considerações a respeito das pesquisas e avanços recentes que formam hoje, a educação musical no século XXI.


5

EMENTA Didática, Pedagogia, Método e Metodologia. Os métodos ativos em educação e educação musical. Estudo dos principais educadores musicais, suas ideias e suas contribuições metodológicas, dos primórdios ao final do Séc. XIX.

Carga horária – 20 horas


6

OBJETIVOS OBJETIVO GERAL Compreender os fundamentos musicais abordados nos métodos de educação musical no campo histórico, discutir as teorias desenvolvidas neste mesmo contexto como base para a realização de reflexões e práticas de ensino musical em diferentes contextos.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS 

Desenvolver no licenciando habilidades e competências para a docência, através da construção de sua identidade enquanto educador.

Possibilitar referenciais ao licenciando para que ele possa reconhecer a necessidade

de

compromisso

com

a

própria

formação

e

as

aprendizagens dos futuros alunos. 

Compreender as diversas metodologias historicamente construídas no processo de aprendizagem musical.

Identificar e experimentar a multiplicidade teóricas e pesquisas desenvolvidas no processo educacional a ser aplicada em cada contexto e objetivo escolar.


7

PLANO DE ENSINO Conteúdo Programático Módulo I – Escuta Ativa Tópico 1 - Pedagogia Musical Tópico 2 - Didática para Educação Musical Tópico 3 - Método e Metodologia

Módulo II - Métodos Ativos Tópico 1 – Contexto Histórico Tópico 2 – Método Dalcroze Tópico 3 - A importância do movimento na prática musical Módulo III – Método Willems Tópico 1 - Tópico 1 – Metodologia Tópico 2 - O Som Tópico 3 - A afetividade Módulo IV – Método Orff Tópico 1 - Aspectos filosóficos e práticos do método Tópico 2 - O Instrumental Orff Tópico 3 - Sugestão de trabalho sob a perspectiva do método

Metodologia A metodologia consta de aulas teóricas e práticas ministradas através do Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) por meio de recursos audiovisuais, como vídeo aulas, aulas texto, jogos educativos e atividades.

Estrutura de Apoio A estrutura de apoio é realizada por meio do Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) com professores, tutores, apoio técnico e pedagógico, coordenação e gestão, além de nos polos o apoio com laboratórios e biblioteca.


8

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS Bibliografia Básica FONTERRADA, Marisa T. O. De tramas e fios. Um ensaio sobre música e educação. São Paulo: Unesp, 2003. REIMER, Bennett. A Philosophy of Music Education. 2th edition. New Jersey: A Simon & Schuster Company, 1989. SCHAFER, Murray. O ouvido pensante. São Paulo: UNESP, 1991.

Bibliografia Complementar ANTUNES. C. Vygotsky, quem diria?! Em minha sala de aula. Fascículo 12. 8ª ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2011. GORDON, Edwin E. Teoria de aprendizagem musical – competências, conteúdos e padrões. Trad. Maria de Fátima Albuquerque. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2000. MARTINS, João B. Vygotsky & a Educação. Belo Horizonte: Autêntica, 2005. MORENO, Josefa L. Psicologia de la música y educación musical. 1995. A. Machado Libros, 2001. WADSWORTH, Barry. Inteligência e afetividade da criança na teoria de Piaget. Trad. Esméria Rovai. São Paulo: Pioneira, 1992.

MEM_I_18.2  
MEM_I_18.2  
Advertisement