Page 54

Você é muito crítico? Sim. Acho que todo mundo se analisa demais. Eu cobro de mim e não dos outros, para eu me sentir bem. Primeiramente eu quero me surpreender, e depois os outros. Acho que, pelo investimento e confiança da emissora, é o mínimo que posso fazer. Só posso retribuir com um trabalho de qualidade. E durante este tempo entre a saída de "Malhação" e "Ti-Ti-Ti" você ficou de férias? Fiquei mais ou menos um ano bem tranquilo, mas não parado. Faço faculdade de Psicologia em São Paulo, mas agora está trancada. Minha vida não tem muito cronograma. Eu mudo muito, por isso que é bem difícil concluir [o curso]. A gente não pode deixar de citar a leva "Malhação" que está em "Ti-Ti-Ti": você, Humberto Carrão, Carolinie e Sophie Charlotte. Como você vê essa conquista no trabalho deles? É uma delícia gravar a novela por isso também. Mas todos merecem muito.

Eles se destacavam pelo talento, empenho. Por isso que acho que "Malhação" continua uma grande escola para quem começar nesta profissão. Para finalizar, uma curiosidade: você ainda faz festa de debutante? [Risos] Já fiz muito e ainda faço. Pô, já fiz uma festa que tinha 300 debutantes em Betim, Minas Gerais. Foi engraçado porque, por contrato, a gente vai, dança e depois de um tempo vai embora. É contratual isso. E nesta festa eu fiquei um booom tempo, porque precisava tirar foto com cada uma das 300 debutantes!

Edição #11  

Edição super especial com caio castro na capa...