Issuu on Google+

Informativo da Diocese de Uruaçu

Ano XXVIII - Edição 255 - Fevereiro 2014

2014

Ano da Caridade

“Sejamos praticantes e animadores da caridade neste ano e todos reconhecerão que somos uma Diocese discípula e missionária de Jesus”. Dom Messias dos Reis Silveira

Pág. 02 Identidade

Pág. 07 Formação

Pág. 11 Especial

Palavra do Bispo

O que é Cúria Diocesana?

2º Sem. de Formação Presbiteral


CAMINHAR Juntos

2

Identidade

Palavra do Bispo

Editorial

M

ais uma edição do Informativo Diocesano está chegando até você. Somos chamados a viver, neste ano, a Caridade, viver o amor que se doa. Este é o grande mandamento que nos torna verdadeiros discípulos de Jesus: “Amar uns aos outros”. Ao aproximarmo-nos da Campanha da Fraternidade, que dará início a partir do dia 05 de março somos chamados a nos unirmos em oração a toda Igreja no Brasil e lutar juntos para que o objetivo geral da campanha, deste ano, que traz como tema: Fraternidade e Tráfico humano aconteça. Neste mês de Fevereiro, nossa diocese se alegra com o retorno do Pe. Marcelo Gualberto e com a chegada de novos seminaristas que iniciarão o processo formativo para a vocação ao sacerdócio. Peçamos ao Dono da Messe que envie operários para a Messe, pois a Messe é grande e os operários são poucos. Dedicamos esta edição de n. 255 ao Beato João Paulo II confiando à sua intercessão nossa querida Diocese de Uruaçu. Boa Leitura.

Rua Coração Fiel nº 50 - Rialma II CEP 76310-000 - Rialma - GO E-mail: jcj@diocesedeuruacu.com.br Fone: (62) 3397-2175 Presidente: Dom Messias dos Reis Silveira - Bispo da Diocese de Uruaçu Responsável: Pe. Delton de Oliveira Filho Editor Geral: Missionária Amarília Costa Freire Diagramação: Missionária Paula Gontijo Correções Ortográficas: Prof: Luciano Byron Tiragem: 3.000 Exemplares Fotos: Arquivo Coração Fiel Reportagens e Fotos: Pastoral da Comunicação da Diocese de Uruaçu (Missionários da Comunidade Coração Fiel)

O segredo é Amar

E

stou completando sete anos de ordenação episcopal e presença apostólica na Diocese de Uruaçu.A minha nomeação e ordenação foram momentos de uma graça especial de Deus que chegou a mim para que eu a distribuísse às pessoas. Deus, através da Igreja, me confiou uma diocese. Aqui cheguei, comecei a conhecer a realidade que amara muito antes de conhecê-la. A Diocese começou a morar em meu peito, antes que eu a avistasse. No dia de minha ordenação episcopal, um irmão bispo se aproximou de mim e me encorajou com uma palavra. Ele me disse que não precisava temer Dom Messias, Bispo da Diocese de Uruaçu a missão episcopal, pois o segredo perdão, alegria, comunhão e paz. era amar. Acima de tudo, eu deveria Nesta nossa Diocese de Uruaçu o meu entrar para a Diocese disposto a amar. sétimo ano de episcopado culmina com Parece poético, mas amar é mesmo a um chamamento a todos os diocesanos grande tarefa de todos nós. A missão para fazerem a profunda experiência de amar é o núcleo do segredo de amar “O amor gera do mandamento vivenciando intensamente deixado por Jesus perdão, alegria, a linha pastoral que dá a seus discípulos. comunhão e paz.” norte às nossas ações para “Dou-vos um este ano. Estamos vivendo mandamento novo: o Ano Diocesano da Caridade. que vos ameis uns aos outros. Como Espero que a caridade seja vivida eu vos amei, amai-vos também uns aos desde os pequenos serviços até os outros. Nisto reconhecerão todos que maiores. A caridade seja externada sois meus discípulos se tiverdes amor na nossa convivência, na comunhão e uns pelos outros” (Jo 13,34-35). O amor participação nos organismos eclesiais, que se torna distintivo dos cristãos leva nas reuniões, nos relacionamentos, nas à doação plena de vida como Jesus famílias e nas comunidades. Vamos mesmo fez. construir um jeito novo de viver. Não O segredo para ser uma Igreja viva tenhamos medo, pois o segredo é amar. e dinâmica é amar a Deus, aos seus ministros, aos discípulos, aos serviços, Dom Messias dos Reis Silveira, às pastorais e movimentos, aos que Bispo Diocesano Uruaçu, GO estão longe ou perto. O amor gera

Errata: Na Edição anterior de N. 254, na capa e página exclusividade foi utilizado o termo Assembleia para designar a reunião que na realidade foi de Avaliação Diocesana de Pastoral.


CAMINHAR Juntos

3

Capa

Exclusividade

Ano da Caridade

“Quem ama, não conhece nada que seja difícil” Santo Antônio de Pádua

C

om alegria renovada e espírito fraterno, a Diocese de Uruaçu viverá esse ano, à luz do Plano Diocesano de Pastoral, o Ano da Caridade. Este será para nós uma nova oportunidade de ousarmos na formação do discípulo missionário em sintonia com a Doutrina Social da Igreja, que nos impele à fraternidade e solidariedade. Muitas são as motivações para assumirmos um firme compromisso de defesa e serviço à vida em todas as suas formas e dimensões, acolhendo a pessoa em seus sofrimentos e dores e em comunhão profunda com a Campanha da Fraternidade 2014, “identificar as práticas de tráfico humano em suas várias formas e denunciá-lo como violação da dignidade e da liberdade humana”. Manual CF 2014 n 5. “É para liberdade que Cristo nos libertou”. Gl 5,11. Crendo nesta Palavra assumimos o compromisso de “ir ao encontro das famílias dos dependentes químicos, colocando-se em atitude de

escuta, entendimento e acolhida” PDP 230 G, “ manter as celebrações de festas nas Paróquias e comunidades sem a venda ou consumo de bebidas alcoólicas” PDP 230 I. Queremos ainda, dentre tantos outros objetivos, “apoiar a participação da sociedade civil para a reorientação e ética na política, combatendo com vigor profético a corrupção eleitoral” PDP 241-242. Conscientes de que grandes são os desafios encontrados no caminho, convocamos todos os cristãos a assumir decididamente uma postura fiel diante da Palavra de Deus que nos impulsiona a permanecermos firmes em meio a tribulações. “No mundo, havereis de ter aflições, mas coragem eu venci o mundo” Jo 16,33. “A caridade é a virtude teologal pela qual amamos a Deus sobre todas as coisas, por si mesmo, e ao próximo como a nós mesmos, por amor de Deus”CIC 1822. Jesus faz dela o mandamento novo, a plenitude da lei. A caridade é

“o vínculo da perfeição” Col 3,14 e o fundamento das outras virtudes, que ela anima, inspira e ordena: sem ela “não sou nada” e “nada me aproveita” 1 Cor 13,1-3. Que o amor reine entre nós, pois, onde reina o amor, Deus aí está!

Pe. José Adeenes Ribeiro Coordenador Diocesano de Pastoral Diocese de Uruaçu, Go


CAMINHAR Juntos

4

Notícias da Diocese

Aconteceu Rialma

Escola Diocesana de Comunicação tem início em Março

A

Pastoral da Comunicação a nível Diocesano, está criando a Escola Diocesana de Comunicação. O objetivo é capacitar os leigos (as) interessados em conhecer e atuar como agentes de pastoral na Comunicação eclesial. Os mesmos terão condições de formar outros agentes na própria paróquia (capelas, pastorais específicas). Terão capacitação técnica para dar visibilidade midiática para a Paróquia e assessorar o pároco na elaboração do projeto paroquial de divulgação de Eventos,

Goianésia

N

bito diocesano (Pascom Diocesana). As formações serão dadas em 5 módulos ao decorrer do ano, sendo que cada módulo tem a carga horária de 7h. Para cada paróquia são oferecidas duas vagas. As inscrições já estão abertas e podem ser feitas fazendo download da ficha de inscrição disponível no site da diocese: www.diocesedeuruacu. com.br e depois enviar para o email pascom@diocesedeuruacu.com.br Pascom Diocesana Diocese de Uruaçu, GO

Goianésia recebe Pe. Antônio Luiz

o dia 09 de fevereiro, na Santa Missa das 9h no Centro Social da Paróquia Sagrado Coração de Jesus em Goianésia, o Padre Antônio Luiz recebeu a posse de Vigário da nossa paróquia. Padre Antônio Luiz era Pároco da Paróquia Nossa Senhora da Guia de Campinorte. Grande parte dos paroquianos goia-

Niquelândia

Encontros, Missas e atividades eclesiais. Poderão auxiliar na cobertura dos eventos diocesanos e servirão de interlocutores entre a realidade paroquial (Pascom paroquial) e o âm-

nesienses e familiares do nosso novo Vigário Padre Antônio Luiz vieram participar da Missa de Posse, celebrada com o nosso Pároco Pe. Cléber e o nosso Vigário Pe. Beneval. Seja bem vindo, Pe. Antônio Luiz!

Missa de acolhida do Pe. Antônio Luiz

Pascom Paróquia Sagrado Coração de Jesus Diocese de Uruaçu, GO

Pe. Wolney celebra Aniversário Sacerdotal

A

Paróquia São Francisco de Assis, em Niquelândia no dia 22 de dezembro de 2013 se alegrou em poder celebrar com o Pe. Wolney Alves de Oliveira o seu 6° ano de Ordenação Sacerdotal, juntamente com familiares, padre e amigos. Por isso, que o Espírito Santo o ilumine sempre, para que possa conduzir com sabedoria, firmeza e fé esta parcela do povo de Deus

que lhe foi confiada. Elevemos a Deus e Nossa Senhora uma prece de gratidão por nos permitir conviver e crescer na fé e que possa abençoar a cada dia sua Jornada Missionária concedendo-lhe perseverança, saúde e muita paz. Parabéns, Pe. Wolney Alves de Oliveira. Pascom Pe. Wolney celebra 6ª Aniversário Sacerdotal

Paróquia São Francisco de Assis Diocese de Uruaçu, GO


CAMINHAR Juntos

5

Notícias da Diocese

Aconteceu Santa Terezinha

Pe. Pedro Márcio toma posse como Pároco e Diác. Álisson é acolhido como cooperador na Paróquia

N

o dia 01 de fevereiro, Dom Messias dos Reis Silveira, bispo da Diocese de Uruaçu, deu posse de pároco para o Pe. Pedro Márcio de Souza, e Diác. Álisson Caixeta como cooperador na Paróquia Santa Teresinha, em Santa Terezinha de Goiás-GO. Pe. Pedro Márcio era vigário em Goianésia, na Paróquia de Sagrado Coração de Jesus. Na celebração, foram

Uruaçu

É

entregues ao pároco os símbolos do seu ministério: chave da Igreja e do Sacrário, a estola roxa. Por fim, ao término da Missa, foi lida a ata de nomeação pelo Pe. Rogério Alves Gomes, Chanceler da Diocese de Uruaçu. Estiveram presentes na ocasião alguns padres da diocese. Pascom Paróquia Santa Terezinha Diocese de Uruaçu, Go

Missa de Posse do Pe. Pedro Márcio e acolhida Diácono Álisson

Diocese de Uruaçu acolhe novos seminaristas

açu). Estes foram apresentados na com grande alegria e gratidão ao Catedral no Domingo (dia 9), na sanbom Deus, que a Diocese de Uruata missa presidida pelo nosso bispo çu acolheu neste ano de 2014, oito (08) Dom Messias. Junto a estes, foram jovens que iniciaram seu itinerário de admitidos aos estudos filosóficos os discernimento vocacional no Seminário seminaristas Evando, Paróquia Nossa Menor e Propedêutico aqui no SemináSenhora das graças (Rialma), Paulo rio Diocesano São José. Os seminaristas Henrique, Paróquia São Sebastião propedeutas (que se preparam para os (Uruaçu) e André, Paróquia Sanestudos filosófico-teológicos): Roberto, Paróquia Santo Antônio Maria Claret (Hidrolina); Maurício, Paróquia Imaculado Coração de Maria (Itapaci); Heric, Bruno e Vanderley, Paróquia Nossa Senhora da Abadia (Niquelandia); Paulo Henrique, Paróquia São Francisco de Assis (Niquelandia); Washington, Paróquia São Sebastião (Rianápolis). Os seminaristas Menores (que estão cursando o ensino médio) Gilberto, Paróquia Nossa Senhora da Guia (Campinorte) e Elismar, Paróquia São Sebastião (Uru- Seminaristas acolhidos pela Diocese de Uruaçu

to Antônio Maria Claret (Hidrolina). “Nossa Diocese se alegra com isso e é assim que vamos formando nossa Igreja, com pessoas dispostas ao seguimento do Evangelho”, disse Dom Messias na missa de apresentação. Atualmente, nossa igreja particular, conta com 26 seminaristas, sendo 2 menores, 7 propedeutas, 13 filósofos e 4 na Teologia em Brasília. Fazemos votos de que estes novos seminaristas, assim como os que já estão, cresçam sempre mais na santidade e na fidelidade, atendendo e discernindo a vontade de Deus em suas vidas a fim de continuar a missão que Cristo nos confia. “Corramos com perseverança, com os olhos fixos em Jesus” (Hb 12, 1-2). André Divino R. Melo - 1º de Filosofia Seminário São José Diocese de Uruaçu, GO

ATENÇÃO MEMBRO DA PASTORAL DA COMUNICAÇÃO Você quer publicar a matéria de sua Paróquia no Portal da Diocese?

portal@diocesedeuruacu.com.br


CAMINHAR Juntos

6

Notícias da Diocese

Aconteceu Niquelândia

N

Nova Forania é criada na Diocese de Uruaçu

o ano de 2013, foi cogitada a possibilidade de uma nova Forania, devido à extensão da Forania São Marcos, que tinha oito municípios, dez Paróquias e uma quase-Paróquia, e o Santuário Diocesano de Muquém,e vinte Padres.Com a graça de Deus, no dia 08 de fevereiro do Ano do Senhor de 2014, às 19h na Igreja Matriz da Paróquia Nossa Senhora da Abadia, em Niquelândia, deu-se a criação da Forania São Paulo Apóstolo e a nomeação do vigário forâneo Padre Valdeci José Magalhães.Tivemos a presença de nosso bispo diocesano Dom Messias, presidindo a celebração Eucarística e tam-

bém a presença dos padres da Forania, dos leigos que vieram representando as Paróquias, seminaristas da Diocese, consagrados e consagradas. Foi uma bela celebração com a participação de todas as Paróquias deste território da

Santa Missa e nomeação do Vigário Forâneo

forania, que compreende as seguintes Paróquias: Paróquia Santa Ana (Uruaçu), Paróquia São Sebastião (Uruaçu), Paróquia São José Operário (Uruaçu). Seminário São José, Paróquia e Santuário São José (Niquelândia), Paróquia Nossa Senhora da Abadia (Niquelândia), Santuário Diocesano Nossa Senhora da Abadia de Muquém, Paróquia São Francisco de(Niquelândia) e Paróquia Nossa Senhora da Abadia de Barro alto. Ide para a Missão que o Senhor te chamou! Pe. Valdeci José Magalhães Vigário Forâneo Diocese de Uruaçu, GO

Itapaci Catequistas da Paróquia Imaculado Coração de Maria recebem formação No último domingo dia 09 de fevereiro de 2014, foi aconteceu no salão paroquial à primeira formação para catequistas do ano 2014. Foi um momento de acolhida dos novos catequistas e uma palavra de ânimo e agradecimento pela perseverança daqueles que já estão a mais tempo nesta bonita caminhada.Nesta primeira formação foram abordadas algumas características de um bom catequista, a saber: Espiritualidade profunda – rezar e testemunhar o cristianismo, não perder nunca a intimidade com Deus. Integração na comunidade – Participar ativamente de toda a vida da Igreja. O catequista deve exercer o ministério de forma continuada e permanente. Senso crítico – ler,

estudar, e analisar coerentemente os fatos da Igreja do mundo. A alienação é um mal que jamais deve tomar o catequista. Animação – saber ouvir e dialogar, buscar não mostrar dúvidas e insegurança, animar de tal forma o encontro de catequese, que leve o ca-

Pe. Luvanor durante momento de formação

Clerus Sport Club

tequizando a um conhecimento gostoso da doutrina da Igreja. Qualidade humana – didática, psicológicas, equilíbrio, carinho. Formação doutrinária – buscar conhecer a doutrina católica, estudar sobre seus diversos aspectos, através de leituras, cursos etc. Ser catequista não é ser professor. Aulas são dadas na escola. Os encontros de catequese têm a preocupação de anunciar Jesus e levar o catequizando a uma aproximação maior com a Igreja. Os padres Mauro e Luvanor deram algumas orientações práticas ao final da reunião e foi passado o cronograma da catequese do ano 2014. Pascom

Paróquia Imaculado Coração de Maria Diocese de Uruaçu, GO

Pe. José Fábio Sena Paróquia Santa Rita de Cássia Diocese de Uruaçu,Go


CAMINHAR Juntos

7

Formação

Palavra

UMA SOCIEDADE ‘DESPAMONHALIZADA’

É

muito comum nesta época do ano, trabalho. Mas aí que entra o bonito da vermos famílias se organizando história. O legal de fazer pamonha não para fazer uma boa pamonhada. Ali se é o trabalho que se dá. Pensando por reúnem familiares, amigos, vizinhos esse ponto de vista nunca o faríamos, e torna-se uma festa. Algumas vezes, porém, o importante disso tudo é que pude partilhar com alguns paroquia- a família e os amigos se reúnem, parnos essa realidade, lembrando também tilham uma boa conversa, sofrimentos os bons tempos vividos na simplicida- e alegrias, se juntam, podem dar umas de e riqueza da boas gargalhadas vida interiorana. “Vivemos em uma sociedade que e Deus está ali Porém, por ou- vai despamonhalizando tudo.” em todo momentro lado, vemos to. É uma terapia, outras pessoas retorno aos valoque já não querem saber disso. Di- res, quebra do egoísmo e individuazem simplesmente: “dá muito traba- lismo, uma verdadeira “rede social”. lho fazer uma pamonhada! Faz muita Hoje vivemos uma sociedade que vai bagunça em casa! É melhor comprar ‘despamonhalizando’ tudo, desde as prontinha!” Refletindo sobre tal re- relações humanas até a própria expealidade Cortella (filósofo e escritor riência da vida em família. Preferimos brasileiro) diz que hoje acontece uma muitas vezes o caminho mais fácil, o despamonhalização da sociedade. descartável, o atalho, mas que nem Por ‘sociedade despamonhalizada’ ele sempre é o caminho certo. Há explica que pamonha nem sempre é uma queima de etapas onde não algo agradável de se fazer, dá muito se viveu a beleza da partilha.

Diante de tudo isso, espero que você, caríssimo leitor, possa escolher o caminho certo, ainda que demore um pouquinho mais, pois isso não é um “perder tempo”, mas um ganhar tempo para melhorar a sociedade em que vivemos com sentimentos de amizade e da presença de Deus. Vamos ‘pamonhalizar’ a sociedade em todos os aspectos de nossa vida. Deus vos abençoe!

Pe. Luvanor Pereira da Silva Paróquia Imaculado Coração de Maria Diocese de Uruaçu

Cúria Diocesana?

N

este edição, trataremos de responder a esta pergunta. Fique atento porque na próxima edição vamos articular nossa explicação em torno de 3 elementos: sua composição, a competência básica de seus ofícios e critérios das atividades.

e colegiais que colaboram habitualmente com o Bispo. Sua visibilidade é semelhante a um Escritório, mas são variadas as funções ou serviços cujo ponto de unidade e autoridade encontra-se na pessoa do Bispo Diocesano. “Cúria Diocesana” expressa o conjun- Sua razão de existir é a necessidade to organizado de ofícios individuais de uma estrutura mínima para o exer-

cício da “potestade” (=autoridade) executiva maior em uma Diocese. Basicamente, os serviços curiais ocorrem em torno da administração econômica; judicial de primeira instância e pastoral. Pe. Crésio Rodrigues da Silva Consultor Canônicoda Diocese de Uruaçu

Pe. Luvanor Pereira da Silva Paróquia Imaculado Coração de Maria Diocese de Uruaçu


2º Seminário e Jovens Com CAMINHAR Juntos

8

Igreja no Brasil e no Mundo

Destaque

Por que não queimei as anotações de João Paulo II - Card. Dziwisz

E

m 22 de janeiro, apresentava-se em 40 anos – me confiara também seus asCracóvia o livro “Estou nas mãos de suntos pessoais”. Deus. Anotações pessoais 1962 – 2003”, O Arcebispo de Cracóvia explica que que recolhe as anotações espirituais de não queimou as notas “porque são a chaKarol Wojtyla. São as notas espirituais ve para entender a sua espiritualidade, de João Paulo II, inéditas e que se dão a ou seja, o que é o mais profundo de um conhecer pela primeira vez. homem: a sua relação com Deus, com No Testamento, o Papa João Paulo II outras pessoas e com ele mesmo”. Estas pedia que o arcebispo de Cracóvia Sta- notas “mostram a sua vida até mesmo nislaw Dziwisz, secretário pessoal e co- muito antes, nos anos em que foi ordenalaborador mais próximo do Santo Padre do bispo e o seu episcopado em Cracóque o acompanhou durante quase 40 via. Permitem-nos olhar a relação íntima anos de Cracóvia a Roma, devia queimar e pessoal de fé com Deus, o Criador, o estas anotações pessoais. No entanto, o que dá a vida, com o Mestre e ProfesCardeal Dziwisz decidiu não fazê-lo: sor”, explica o cardeal. “Eu fielmente cumpri o desejo do San- Da mesma forma, explica que “também to Padre depois da sua morte em 2005 mostram as fontes da sua espiritualidadando todas as coisas que tinha, espe- de – sua força interior e a vontade de cialmente as suas lembranças pessoais. servir a Cristo até o último suspiro da Porém, não fui o suficientemente cora- sua vida”. O cardeal conta que quando Objetivo encontronacionalpascom.cnbb.org.br joso queimar ro Nacional da para Pascom tem estas folhas de papel volta às anotações de João Paulo II, vê ou www.cnbb.org.br articular, animar e motivar e cadernos coma as suas notas pessoais, a pessoa do Santo Padre, “a quem vejo Basta preencher os dados, imprimir o boleto e eja no Brasil, que tendo tinha presente deixado, porque têm informana capela deoucasa na rua Franciszkańska, quitar em qualquer Banco casa Lotérica. a pelas novas tecnologias que ção importante sobre a sua vida. As vi quando ele está orando absorvido em novo areópago para evangelizar onalpascom.cnbb.org.br na mesa do Santo Padre, mas nunca as Deus, de joelhos diante do Santíssimo s com a comunicação. ww.cnbb.org.br tinha lido. Quando vi o testamento, fui Sacramento e ouço os seus suspiros na r os Público dados, imprimir o boleto e que João Paulo II, - a pequena capela do Palácio Apostólico tocado pelo fato de lquer ou casa Lotérica. com aBanco participação de bispos, ontronacionalpascom.cnbb.org.br quem tinha acompanhado durante quase no Vaticano”.

4º Encontro Nacional 4º Encontro Nac Pastoral comunicação Deda24 a Pastoral 27 de j da da com

nscrições

inscrições

Finalmente, observa que “o seu rosto radiante nunca traiu o que estava sentindo. Ele sempre olhava com valentia para o crucifixo e o ícone de Nossa Senhora de Czestochowa. Estava aprendendo dela para completar a consagração a Deus, repetindo as palavras de Luís de Montfort: ‘Totus Tuus ego sum, o Maria et Omnia mea Tua sunt’ – ‘Eu sou todo teu, oh Maria, tudo o quedeé2014 meu é teu’”. De 24 ae27 de julho

4º Encontro Nacional da Pastoral da comunicação

onalpascom.cnbb.org.br nscrições ww.cnbb.org.br 4º Encontro Nacional 2º Seminário Nacional de Jovens Comunicadores da Pastoral da comunicação er os dados, imprimir o boleto e inscrições 4ºBanco Encontro Nacional 4º Encontro Nacional alquer ou casa Lotérica. 2º Seminário Nacional da comunicação inscrições ou www.cnbb.org.br 4º4ºda Encontro Encontro Nacional Nacional g.br .br Pastoral da Pastoral da comunicação de Jovens Comunicadores 4º Encontro Nacional encontronacionalpascom.cnbb.org.br da da Pastoral Pastoral da da comunicação comunicação rantes internacionais investimento ou www.cnbb.org.br NacionalNacional comunicação 4º Encontro .br 2º Seminário De 24 a da 272º dePastoral julho de 2014 da Seminário Nacional de Jovens Comunicadores R$ 40 SP Comunicadores 2º2ºSeminário Seminário Nacional NacionalemdeAparecida, Jovens da Pastoral da comunicação

em Apare

em Aparecida, SP www.zenit.org giosos e leigos comprometidos Tema: Comunicação, desafios e possibilidades o com a comunicação. para evangelizar na era da cultura digital Basta preencher os dados, imprimir o boleto e quitar em qualquer Banco ou casa Lotérica. mados para o evento, preencher dados, imprimir o boleto e AntônioBasta Spadaro, autoros dos SEM HOSPEDAGEM quitar emDra. qualquer e Ciberteologia, LetíciaBanco ou casa Lotérica. bro do Comitê da RIIAL – Rede Tema: Comunicação, desafios e possibilidades De 24 a 27entre de julho de 2014 COM HOSPEDAGEM greja na América Latina, De 24 a 27 de julho de 2014 EM QUARTO TRIPLO para evangelizar na era da cultura digital em Aparecida, SP listas na área da comunicação em Aparecida, SP De De24 24aa27 27de dejulho julhode de2014 2014 e da pastoral.

2º Seminário Nac nscrições 2º Seminário Nacional de Jovens Comunic 2º Seminário Nacional de deJovens JovensComunicadores Comunicadores onalpascom.cnbb.org.br de Jovens de Jovens Comunicadores De 24 a 27 de julho de 2º SeminárioComunicadores Nacional vestimento de Jovens Comunicadores em Aparecida, SP ww.cnbb.org.br R$ 40 R$ 467

4 da P

COM HOSPEDAGEM INSCRIÇÕES: R$ 502De 24 a 27 de julho de 2014 em em Aparecida, SPQUARTO SP DUPLO EM Tema: Comunicação, desafios eAparecida, possibilidades Tema: Comunicação, desafios e possibilidades Cultura encontronacionalpascom.cnbb.org.br para evangelizar na era da cultura digital em Aparecida, SP para evangelizar na era da cultura digital tro, teremos uma noite cultural. COM EDAGEM De 24 a 27 de julho deeHOSPEDAGEM ouTema: www.cnbb.org.br Tema: Comunicação, Comunicação, desafios desafios e2014 possibilidades possibilidades R$ 640 EM QUARTO INDIVIDUAL em Aparecida, para paraevangelizar evangelizar na naera erada daSP cultura culturadigital digitalTema: Comunicação, desafios e possibilidades Tema O valor da inscrição com hospedagempara inclui as refeições. evangelizar na era da cultura digital EDAGEM o, desafios e possibilidades Adesafios hospedagemeserá no Hotel Rainha do Brasil, para outras TRIPLO Tema: Comunicação, possibilidades www.diocesedeuruacu.com.br izarSEM na era da cultura digital informações acesse ao site do hotel: http://a12.com/hotel/ HOSPEDAGEM para evangelizar na era da cultura digital

investimento De 24 a

27 de julho de 2014 Tema: Comunicação, desafios e R$ 467 imprimir o boleto e r os dados, cesse: para evangelizar na era da cu investimento R$ 40 em Aparecida, SP Acesse o Portal Diocesano e saiba o que R$ 502 lquer Banco ou casa Lotérica.

: Comunicação, des

vestimentoR$ 467R$ 40

EDAGEM HOSPEDAGEM SEM HOSPEDAGEM

O DUPLO COM

EM QUARTO TRIPLO

EDAGEM

Importante: As inscrições serão confirmadas após o pagamento do boleto bancário gerado no ato da inscrição. Os inscritos que não comparecerem ao evento não terão o dinheiro devolvido. O boleto quitado deve ser levado para o encontro com o fim de dirimir qualquer possível dúvida.

acontece naREALIZAÇÃO Diocese de Uruaçu


CAMINHAR Juntos

9

Vocacional

Chamado

Venha conhecer o Centro Vocacional Diocesano João Paulo II

“O Centro Vocacional Diocesano é um instrumento precioso de promoção e organização da Pastoral Vocacional e da oração que a sustenta e garante a sua eficácia” (Bento XVI, 2011) “O Centro Vocacional Diocesano se constitui como meio precioso de onde se irradia a mística vocacional em nossa Diocese. Favorecendo para que se crie uma cultura vocacional em nossas comunidades e paróquias, despertando todos, sacerdotes e leigos, para sua missão como agente vocacional. Enfim, para dinamizar e ser presença diocesana, em âmbito vocacional”.

Testemunho Vocacional

. . . o ã ç Em A M

eu nome é Pricila, tenho 17 anos, e sou natural de Itapaci-GO. Desde pequena, sentia meu coração inflamado pelo amor de Deus. Ele sempre me atraiu, mas tinha medo, não só de atender o chamado do senhor e fazer uma escolha do seguimento, mas também de deixar minha família, minha casa, meus amigos. Enfim, tudo, principalmente minha mãe, pois sou filha única e morávamos sós. Mas o tempo foi passando e não consegui resistir ao apelo do Senhor, e então me deixei seduzir. Comecei a fazer encontros vocacionais e passei a descobrir a causa que desejava abraçar, que era consagrar-me a Deus. Durante um dos encontros da diocese, o IDE, conheci e me apaixonei pelo carisma das Irmãs Franciscanas da Sagrada Família de Maria. Sentia, em meu coração, que era para lá que o Senhor me chamava. Não foi fácil deixar tudo pelo Senhor, mas sei que vai valer a pena seguir Jesus na vida religiosa consagrada, e o meu desejo é de consagrar-me inteiramente a Deus.

Priscila Paróquia Imaculado Coração de Maria Diocese de Uruaçu, GO

Ouça e Divulgue

Programa “VEM E SEGUE-ME”

Quintas feiras às 14h Uruaçu FM – 103,7 – www.uruacufm.com.br Web Rádio São José – fmsaojose.com Coração Fiel -Am 1250 www.coracaofiel.com.br

Rua Benedito Almeida Campos Centro - Uruaçu – GO – CEP: 76400-000 Fones: (62) 8604-3514 / 3357-6455 / vocacional@diocesedeuruacu. com.br / Facebook PV Diocese de Uruacu / Twitter: @cvuruacu Blog: www.vocacionaluruacu.com


CAMINHAR Juntos

10

Fatos e Notícias

Fique sabendo

Pe. Marcelo Gualberto retorna à Diocese de Uruaçu

H

á três anos (2011, 2012 e 2013) pela graça de Deus estava em uma missão muito especial como Secretário Nacional da Pontifícia Obra Propagação da Fé (POM) residindo em Brasília, onde tinha como ofício estar à frente da animação missionária para as atividades que compõem esta obra no Brasil: Grupos missionários, juventude, famílias idosos e enfermos missionários. Percorri todos os estados do Brasil missionando. Isso me proporcionou uma abertura muito grande de conhecimento da Igreja da qual partilho três aspectos que trago em meu coração. Um primeiro aspecto que percebi foi tamanha dedicação de tantas pessoas na missão. Às vezes, reclamamos que não estamos sendo missionários, que ninguém sai em missão. Mas, por onde andei, pude testemunhar uma quantidade expressiva de jovens, adultos, famílias, recém-formados em missão. Claro que estamos muito aquém da proposta missionária de uma Igreja em saída, porém já muitos fizeram e muitos estão fazen-

Dia 02/03 03/03 07/03 09/03 11/03 22/03 28/03

do. Agora é nossa vez! Segundo aspecto, quanto nossa Igreja ainda está fechada à missão, dioceses que têm medo do novo, enquanto Jesus nos convida a não ter medo. Um terceiro aspecto forte é como nossa Igreja do Brasil é rica em expressões. Por onde passei tirei lições expressivas de uma fé peculiar que leva o povo a um contato pessoal como Jesus de tal forma que nenhuma experiência de fé anula a outra que é diferente, no modo de expressar e a metodologia, mas com um único objetivo ser discípulo missionário. Com isso, retorno depois de três anos para aprender mais em nossa diocese. Venho, mesmo sendo natural da diocese, tirar minhas sandálias para caminhar com os passos deste povo. Assumirei como pároco pela primeira vez e em uma paróquia que também será criada, novidade para ambas as partes. Porém, acredito que na alteridade podemos ir crescendo um com o outro. Portanto, ao aprender que nossa missão

é bem maior que nossa comunidade, que nossa diocese, quero partilhar a fé, uma fé que é universal, sem fronteiras e oxalá possamos nós comunidade de São José Operário, da qual serei pároco, e também comunidade diocesana de Uruaçu, da qual estou como animador da missão para juntos sermos uma Igreja sem medo de arriscar, uma “Igreja em Saída”. Pe. Marcelo Gualberto Diocese de Uruaçu,GO

Agenda Diocesana Encontro Diocesano Apostolado Oração e Legião de Maria- Uruaçu Reunião do Clero - Niquelândia Encontro Vocacional Masculino Diocesano“Vinde e Vede” - Niquelândia Formação MECE´s FSLc Aniversário Ordenação Episcopal de Dom Messias Escola Diocesana de Comunicação I Módulo- Rialma Encontrão Conselho Missionário FSPaulo - Uruaçu


CAMINHAR Juntos

11

Diocese de Uruaçu

Especial Pe. Franciel em entrevista ao JCJ sobre o 2º Seminário de formação Presbiteral Como foi para o senhor participar do 2º seminário sobre formação presbiteral? R: Foi uma ocasião de refletir profundamente sobre a grandeza do ministério presbiteral e a responsabilidade em colaborar na formação dos futuros Presbíteros da Igreja. Foram momentos de celebração, de partilha e de externalizar os anseios que trazemos em nossos corações a respeito dos nossos Seminários. Esses encontros abrem nossos olhos para realidades até então não percebidas. “Presbíteros segundo o coração de Jesus, para o mundo de hoje””Corramos com perseverança com os olhos fixos em Jesus” (Hb 12, 1-2) Como foi abordado este tema e lema durante o encontro? R: O lema foi abordado de forma mais estrita através de uma Lectio Divina do texto de Hb 12, 1-3 levando-nos a vencer o perigo da “autorreferencialidade” e termos em Jesus o modelo sacerdotal. Ele é o Sumo e Eterno Sacerdote; o tema foi abordado através de palestras e oficinas tendo como meta mostrar o ideal presbiteral para a Igreja de hoje: homens de vigor espiritual, pobres e zelosos no exercício da caridade pastoral. Houve um consenso na fala dos assessores: o Papa Francisco tem deixado marcas profundas no ser presbítero nos tempos de hoje.

“A vocação ao ministério ordenado é dom e tarefa.” Como está escrito na mensagem final deste seminário. Como o senhor tem vivido e experimentado esta verdade?

Deixe sua mensagem final para os leitores do JCJ e para aqueles que têm o desejo e o sonho de se consagrar a Deus neste ministério sacerdotal.

R: Na vivência do presbiterado como um dom, tenho procurado trazer em meu coração que o sacerdócio é de Cristo, foiEle que me confiou tamanha missão. Mesmo nas minhas fraquezas tenho contado sempre com o precioso auxílio da graça de Deus. Mas não basta contemplar a beleza que na verdade é inerente ao dom recebido, procuro viver o ministério com responsabilidade e zelo. Os Santos Padres da Igreja já diziam que o exercício fiel e cheio de amor do ministério é o caminho de santificação presbiteral.

R: A você, leitor: nos ajude através de seu incentivo, apoio e oração pelos nossos seminaristas, para que sejam dóceis em se deixarem moldar pela graça de Deus e que cresçam num amor fecundo pela Igreja. A vocês, jovens: “não tenhais medo” de abrir seus corações para que Deus possa lhes conquistar com um olhar simples e profundo...a grandeza de uma resposta está na confiança filial de que Deus tem sempre reservado a melhor parte para seus escolhidos. Ser Padre é “dom e mistério”.

Quais são as dificuldades e desafios no setor de formação? E os frutos e alegrias que o senhor tem vivido? R: As dificuldades são aquelas fruto de nosso tempo: o egoísmo, o medo das opões definitivas, o imediatismo, a falta de sonhos e metas desafiadoras, o comodismo e a mesquinhez na opção feita. A maior alegria de um formador é ver o formando crescendo, conquistando vitórias, amadurecendo enquanto pessoa e cristão, vencendo seus limites e se tornando uma “águia” que busca horizontes altos. É um trabalho silencioso e demorado, mas que enche nosso coração de alegria.

Pe. Franciel Lopes Reitor Seminário São José Diocese de Uruaçu,Go

3307- 4007 8589-4173 AV. PRESIDENTE VARGAS N. 82 A - CENTRO CERES


CAMINHAR Juntos

12

Diversidades

Em Foco

Oração

Ó Deus, sempre ouvis o clamor do vosso povo e vos compadeceis dos oprimidos e escravizados. Fazei que experimentem a libertação da cruz e a ressurreição de Jesus. Nós vos pedimos pelos que sofrem o flagelo do tráfico humano. Convertei-nos pela força do vosso Espírito, e tornai-nos sensíveis às dores destes nossos irmãos. Comprometidos na superação deste mal, vivamos como vossos filhos e filhas, na liberdade e na paz. Por Cristo nosso Senhor.

AMÉM!


Caminhar Juntos Ed 255