Page 36

V AREJO

INTERNACIONAL

O fenômeno do leilão virtual

Europa

Há sete anos, o eBay era uma curiosidade da era digital, mas hoje o maior site de leilões na internet aproxima-se da fantástica marca de US$ 32 bilhões de faturamento anual não é só isto. A eBay1, que já não trabalha apenas com objetos usados e nem só com leilões, ampliou seus negócios para fora dos Estados Unidos e gerou toda uma cadeia de negócios que dependem dela para sobreviver. A lista de clientes cadastrados atingiu os 105 milhões de pessoas, quase a população de um país como o México, ou como se 2/3 dos brasileiros comprassem periodicamente alguma coisa através da internet e no site da empresa. Pela primeira vez desde a sua criação, a eBay vendeu no primeiro trimestre de 2004 mais automóveis, roupas e eletroeletrônicos do que artigos usados como jóias, peças de arte, livros e móveis, tradicionalmente os itens mais leiloados. Entre janeiro e março deste ano, as vendas diretas, por preço fixo, alcançaram os dois bilhões de dólares, superando todo o faturamento com o pregão virtual, o grande diferencial nos seus primeiros anos de funcionamento. O crescimento da empresa ainda surpreende os especialistas em varejo, principalmente pelas características inéditas do sistema de leilões on-line, bem como da arriscada estratégia de vendas seguida pela eBay. O pregão virtual demorou nove anos para conquistar a confiabilidade dos usuários, mas foi a proposta do “risco é todo seu” que mais perplexidade causou entre os marqueteiros norte-americanos.

E

36

JUNHO

2004

Num mercado impregnado pela filosofia “satisfação garantida ou seu dinheiro de volta”, a eBay adotou a linha contrária, ou seja, ela não assume nenhuma responsabilidade nas transações. A empresa faz questão de não interferir nem fixar regras para as negociações entre as partes interessadas. Esta filosofia de trabalho, criada quando a eBay só fazia leilões, mantém-se nas vendas a pre-

REVIST A DO V AREJO REVISTA VAREJO

Revista do Varejo 02  

Junho de 2004

Advertisement