Issuu on Google+

River Plate

“Na vitória ou na derrota, nunca te abandonaremos!”

Por Marinho


Setembro/2012: Pulsa um coração! 5 jogos em apenas um mês pela liga. Um início de trabalho desacreditado, mas vencido após muita superação e garra. Foram muitos amarelos e vermelhos de uma equipe descontrolada em campo com o coração na ponta da chuteira, mas que soube transformar a raça em vitória e honrar as cores de seu clube. Foram 3 penaltis marcados contra o River em 5 jogos. Os 3 defendidos heroicamente pelo goleiro Marcelo Barovero. No último jogo, contra o Godoy Cruz uma virada histórica com apenas 9 jogadores em campo. Esta é a cara do River de Mário Moré Júnior. A cara da vitória.


Campeonato Argentino


Do 15º ao 4º lugar!

Com 5 jogos em apenas 1 mês, até mesmo a tabela era adversária do River Plate com nada menos que 4 jogos fora de casa. Entre eles, equipes tradicionais da argentina como San Lorenzo e Estudiantes. A torcida viveu neste mês entre o inesquecível e o inacreditável. Em uma das fases mais duras da tabela o River foi grande. Apesar de ter perdido frente a seus torcedores para o fraco Atlético Rafaela. Finalmente embalado, há apostadores de duas hipóteses: sorte e trabalho.


Outubro/2012: águas mais tranquilas? Há quem aposte que em Outubro o River Plate consolidará o grande momento que vem atravessando. Os adversários são teoricamente mais frágeis e são apenas 3 jogos agendados, apesar que devemos ter algum adversário pela Copa Argentina. Mas há o mais pessimista dos torcedores que ao invés das glórias, se lembre dos jogos contra Atlético Rafaela (derrota) e Godoy Cruz (vitória a muito custo), equipes teoricamente mais fracas e que o River teve de suar sangue para vencer. O que vem por aí?


Setembro/2012: Destaque!

O destaque do m锚s vai para Jonathan Maidana, zagueiro que enfim, soube chefiar o time rumo a vit贸ria. Maidana foi inclusive o autor de gols importantes como nas vit贸rias contra o San Lorenzo e Lan煤s. O zagueiro no entanto foi um dos expulsos contra o Gogoy Cruz. Veremos como a equipe se comporta sem seu xerife na zaga.


River Plate