Issuu on Google+

UAI!

1

Bauru

sozinha no mundo

veja quais sรฃo os problemas que mostram o quanto nossa cidade estรก abandonada

Bauru, Dezembro de 2008, nยบ 1


UA informação conceitual


bem vindo

AI!


floresta urbana

11

pág

UAI! sujeira no calçadão

14

pág

arte ou vandalismo?

1

trânsito na duque


12

pรกg

esgoto nos rios

21 pรกg

SELECIONE 15

pรกg

bauru em partes

25

pรกg


selecione

8 pág

9 26 pág

equipe hora do café

Um retrato da Equipe sobre o desenvolvimento da revista durante o mês

Nada melhor do que um cafézinho com o leitor

pág

DE BOA! Música, cinema, show, livros, tudo pra você ficar de boa!


Editorial Quase

morta

É assim que Bauru está, quase morta. Dá para ver os urubus envolta esperando apenas a última piscadela. Será que ainda temos força para levantar? Estamos na UTI em coma induzido? Não! Temos força ainda. Mesmo estando estagnada há muitos anos, Bauru obteve um crescimento bastante sólido. Muitas empresas nos deixaram, é verdade, mas o segmento de serviços teve um crescimento que reforço a vocação da prestação de serviço e comércio que a cidade tem. Em tempos de crise, falar em crescer é um tanto quanto ousadia, então vamos ser ousados, vamos falar em

UAI!

crescimento. A nossa cidade tem muitos pontos que favorece o crescimento, o que falta é um olhar mais atento dos nossos representante em relação a esses pontos. Não podemos deixar que urubus fiquem rodiando nossa cidade só a espera de comida, temos que ser vivos e fazer com que essa cidade de movimente, se recupere e assim possa gerar riquezas à todos que precisam. Nessa edição buscamos chocar as pessoas, mostrando os problemas que estão ai em nossas caras diariamente, só que vistos de forma comum.

Trabalhamos imagens que pudessem chamar a atenção do leitor, causando um sentimento de dor perante a observação da imagem. Esperamos que dessa forma, as pessoas possa se conscientizar do quanto são grandes os problemas da cidade e que toda ajuda é de bom grado. Vamos espantar os urubus, matálos de fome, vamos fazer essa cidade crescer, crescer e crescer muito, afinal somos sem limites.

DEZEMBRO 2008

7


equipe UAI!

Diretor de Redação Dionis Maikon Diretor de Arte Dionis Maikon Editor Dionis Maikon Editor de Fotografia Dionis Maikon Repórter Dionis Maikon Designer Dionis Maikon

www.uai.com.br

Fazendo... 8

DEZEMBRO 2008

Muitas vezes enquanto era desenvolvida a UAI!, esse era o fim do dia...

UAI!


hora do café

Nada melhor do que bater um papo tomando um cafezinho não é!? Por isso que a coluna muitas vezes chamada de “Opinião” ou de “Leitor” aqui na Uai mudou de nome. A “Hora do Café” nada mais é do que em bate papo dos leitores sobre os assuntos da revista.

horadocafe@uai.com.br

2009

Agora que está tudo decido e até secretário estão escolhendo, esperamos que o novo prefeito consigo colocar essa cidade nos eixos. Com certeza, não podemos esperar um milagre, afinal o Rodrigo não é santo, mas podemos esperar que ele coloque Bauru no seu devido lugar... sem limites

Onório da Silva aposentado

Pichadores

A polícia militar está demorando muito para agir contra os pichadores. A cada dia, vemos um novo muro raiscado, sujando a cidade. Chega de nos preocuparmos se os infratores são menores ou não, temos que puni-los, independentemente de idade. José Aparecido Lopes comerciário

UAI!

DEZEMBRO 2008

9


hora do café

“ “

A situação do planeta está tão ruim que desmatar é a coisa mais idiota qu existe. Chega de sermos sempre os idiotas. Enquanto os grandes países preservam, nós que ainda temos um pouco de natureza discutimos se vamos ou não destruí-la. Isso é coisa que se discuta!

O trânsito na Duque está cada dia pior, e não fazem nada para melhorar. Fico impressionado como há 2 anos atrás o movimento era bem menor. Só o trevo mesmo que é problemático há anos. Teriam que fazer uma rotatório maior né, ou colocar semáforos ou ate mesmo construir uma via alternativa. Isso tudo é sonho, se a Prefeitura mal asfalta as ruas imagina construir novas avenidas.

Vanessa Timbaro Rodrigues enfermera

Marcelo Montoro gerente

” “

É uma vergonha uma cidade como Bauru ser tão suja. O pior é que a própria população é quem suja. A Prefeitura tem obrigação sim de limpar as ruas , praças e avenidas, mas não precisar sermuito educado para saber que é falta derespeiro jogar lixo no chão

José Roberto Alves auxiliar administrativo

10

DEZEMBRO 2008

UAI!


Novembro

Bauruense da

gema

Um dos assuntos que estiveram presentes durante o mês foi a desapropriação da floresta urbana, localizada entre a Unesp e Rodovia Marechal Rondon. Coincidência ou não, a floresta foi vítima de um incêndio criminoso. Em uma das nossas visitas a floresta, encontramos um morador ilustre, esse saguizinho, bauruense da gema, o sagui vive solto na floresta. Depois dessa imagem a única conclusão que chegamos é, preservação.

UAI!

DEZEMBRO 2008

11


rte

novembro

Qual a diferença entre arte e vandalismo? Na verdade a resposta é fácil, é so olhar para ver, rabiscos, códigos indecifráveis em muros, viadutos são realmente arte de vandalismo.

12

DEZEMBRO 2008

Viaduto da Fepasa sobre a Av. Nações Unidas, retrato do vandalismo

UAI!


novembro

U

m dos assuntos mais comentados durante o mês, com certeza foi a pichação. Esse é um problema antigo, que está tomando grandes proporções em nossa cidade. É difícil encontrar algum monumento público, ou muro de cor uniforme que não esteja pichado. Os jovens que cometem esse tipo de crime, já não têm medo das conseqüências e até mesmo em plena luz do dia eles agem, escalando prédios e deixando suas marcas indecifráveis. Trata-se de símbolos que só quem vive o mundo das pichações sabe o que significa, são traços e desenhos particulares que servem às vezes como marcação de território ou expressão de idéias no meio urbano. Muitos dizem que a pichação é uma arte urbana. Será? Na verdade, a pichação é uma forma que os jovens encontram de chamar atenção da sociedade e se alto-afirmarem nela, não é arte, pois a idéia que está sendo expressada, por mais que possa ser importante, degrada o bem público ou particular, deixando-o feio, sujo. Arte mesmo, é quando através de desenhos, bem elaborados e organizados, você expressa uma idéia, causando um impacto positivo a quem observa. Esse é o grafite. Na imagem ao lado, temos um exemplo do que realmente é uma arte urbana. O grafite é uma forma de expressar suas idéias através de formas harmoniosas, que não agridem quem as vê. Pichação não é apenas um crime, é falta de respeito. Temos que combater esses atos e punir severamente quem os comete.

UAI!

DEZEMBRO 2008

13


novembro Viaduto Antonio Eufrásio de Toledo, horário de pico

Não é só um acontecimento do mês de Novembro, essa cena vem se repetindo diariamente a vários anos. Essa é a fila de carros no viaduto da Av. Duque de Caxias, acesso à rotatório que liga o centro à região da Vl. Independência e Vl. Falcão. Esse é um problema crônico do trânsito bauruense e que não tem data para acabar. Segundo a Prefeitura, existem vários projetos para o local só que todos demandam de recursos ainda não disponíveis pela Prefeitura.

Proporcional as compras O tanto que se compra durante um dia no calçadão, é o mesmo de lixo que se joga no chão.

14

DEZEMBRO 2008

UAI!


novembro

Proporcional a fila Solução para o trânsito da rotatória da Duque com a Castelo é proporcional ao tamanho da fila de carros... Azar o nosso!

A sujeira que se acumula no final de um dia agitado com muitas compras é enorme, por mais que por todo calçadão tenha espalhadas diversas lixeiras, a população continua jogando lixo no chão. Educação é outro grande problema da nossa cidade, na verdade, da população da nossa cidade, afinal, TODO MUNDO sabe que é feio jogar lixo no chão. Claro, não podemos esquecer que esse problema não se concentra apenas no Centro, a cidade toda sobre com a falta de respeito dos municipes e da deficiência do Departamento de Limpeza Pública.

Calçadão, sábado 15/11/08, feriado, comércio fechado mas ainda se vê o resultado do dia anterior de compras até as 22 hrs.

UAI!

DEZEMBRO 2008

15


capa

Anos e anos de descaso político acabaram fazendo com que nossa cidade parecesse uma terra sem dono. As imagens que temos é de uma cidade abandona. Obras inacabadas, 30% das ruas não são pavimentadas, todo o esgoto é jogado in natura nos rios e córregos, esse são alguns problemas vividos pelos bauruenses. A esperança é que, na próxima gestão algumas coias possam mudar e assim o bauruense recuperar a sua alto-estima sem limites


capa

do abandono

Os retratos


capa

Bauru, bucha que Rodrigo Agostinho assumiu não é pequena não. Rodrigo pega uma cidade estagnada, com diversos problemas crônicos e pouco dinheiro para resolver. dos R$ 350 milhões do orçamento, 27 milhões apenas serão destinados para investimentos, um número nada animador para a população que espera, ansiosamente para a solução dos vários problemas enfrentados pela cidade há muitos anos Um dos grandes problemas e boa grande, é o viaduto inacabado no centro da cidade. Graças a eles, Bauru ficou

18

DEZEMBRO 2008

um centro de problemas

anos e anos com o “nome sujo” sem poder receber dinheiro do governo federal. As pendências do viaduto estão sendo pagas pela Prefeitura e discutidas judicialmente. Existe a possibilidade de parte do dinheiro já pago voltar aos cofres públicos, dinheiro esse que poderia ser usado para o término da obra ou para o programa de asfalto. O viaduto juntamente com o pátio ferroviário forma uma imagem de abandono em pleno coração da cidade. Tanto o término do viaduto quanto a recuperação do pátio da ferrovia são sonhos que aparentam estarem muito.

muito distantes infelizmente. Os problemas de infra-estrutura no centro da cidade não acabam por ai. Uma das principais avenidas da cidade, a Rodrigues Alves, a anos vem se desmanchando. Mais de 90% das linhas do transporte coletivo da cidade passam pela avenida, o que atinge diretamente o asfalto da via. ja foram várias recuperações e nada de solução. Algumas quadras estão em bom estado mas outras têm os asfalto invadindo as calçadas. Segundo a Secretária de Obras, o solução para Rodrigues Alves é extremamente cara e demorada e não tem

UAI!


capa O centro da cidade infelizmente é um retrato do abandono. O local onde deveria ser um referencial positivo é na verdade negativo

previsão para acontecer. Enquanto o centro sofre com o asfalto de péssima qualidade a periferia sofre com a falta dele. 30% das ruas da cidade não tem o asfalto, uma boa parcela das linhas do transporte coletivo circulam por essas vias que ficam intransitáveis nos períodos chuvoso, o que altera o itinerários dessas linhas, prejudicando os usuários. Em 2009 a Prefeitura vai investir cerca de R$ 3 milhões em asfalto e mais R$ 3milhões em recapeamento. Isso para uma cidade que para resolver todos seu problema de asfalto, precisa de

UAI!

cerca de R$ 250 milhões. Outro grande problema é a saúde. Faltam médicos especialistas os posto de saúde, que aliás, não atendem corretamente a demanda o que acaba sobrecarregando o Pronto-Socorro Central. O atendimento do PS é precário, faltam equipamentos, médicos e enfermeiros. Dos 27 milhões dos investimentos, R$ 1,7 milhões serão destinados à saúde. Uma valor irrisório frente a necessidade da população. A solução seria uma melhor estruturação das unidades básicas de saúde localizadas nos bairros o que desafoga-

ria o PS Central, permitindo um atendimento com mais qualidades os necessitados. O meio ambiente também está mal cuidado em nossa cidade. Todo o esgoto é depositado sem nenhum tratamento nos córregos e rios bauruenses. Apesar do prazo para o tratamento de esgoto ter acabado, a Prefeitura ainda não trata o esgoto corretamente. Nas próximas páginas, mais detalhes sobre os problemas enfrentados pela nossa cidade que o novo prefeito terá que encarar de frente. Esperamos que tenha sorte!

DEZEMBRO 2008

19


capa

Bauru e buracos infelizmente já viraram palavras sinônimas. Mais de 30% das ruas são de terra e o boa parte do que está asfaltado está em péssimo estado. Em um levantamento feito pela Prefeitura, para asfaltar todas as ruas da cidade que ainda são de terra seria necessário cerca de 250 milhões de reais. Para 2009 a Prefeitura tem um orçamento de 350 milhões de reais, ou seja, seria necessário quase um orçamento inteiro para asfaltar as ruas que não tem asfalto. O ritmo da recuperação e asfalta das ruas é tão pequeno que se a prefeitura mantê-lo, os 30% de ruas de terra estarão asfaltadas até 2050. Pouco tempo né!?

aco bu r

No

Buraco em uma das centenas de ruas de terra da cidade. Não perde em nada para as imagens das crateras lunares.

20

DEZEMBRO 2008

UAI!


capa

Nascente do córrego Agua do Sobrado, Zona Oeste da cidade. O córrego nasce dentro de uma erosão com muito lixo, esgoto e nada de vida.

No

100% do esgoto da cidade é jogado in natura nos córregos e rios de Bauru. Somos uma das cidades que mais poluem no estado de São Paulo, só que essas realidade está com os dias contados. Há alguns anos já está em andamento o programa de tratamento de esgoto da cidade. Já foram instalados vários quilômetros de interceptores de esgoto que ja despoluiram alguns córregos do município. Mas a grande obra está para acontecer, a Estação de Tratamento de Esgoto. Com a construção da ETE, Bauru perderá o grande símbolo de poluição que tem, o Rio Bauru, que voltará a ser limpo com antigamente. Com o tratamento do esgoto, Bauru se tornará referência em relação ao meio ambiente.

UAI!

DEZEMBRO 2008

21


capa

Capa

Viaduto Antonio Eufrรกsio de

22

Toledo, 12/11/2008, 18h30

DEZEMBRO 2008

UAI!


capa

Sono da desigualdade

Quem acha que só no centro ou em baixo de pontes e viadutos é que encontramos mendigos estão enganados. A situação chegpu a tal ponto que em cima dos viadutos e em região nobres encontramos essas pessoas. Na imagem tirada em uma quarta-feira, 12/11, às 18:30, vemos um mendigo durmindo sobre o viaduto Antonio Eufrásio de Toledo e ao fundo os Altos da Cidade, bairro nobre, mas não imune aos traços da desigualdade da cidade.

UAI!

DEZEMBRO 2008

23


Bauru 2009 A arrecadação da cidade tem tido um bom crescimento durante os últimos anos. Descontando a Inflação do período, de 2006 à 2009 a arrecadação cresceu em média 10% ao ano. 2008 à 2009 crescimento

349,5

290,8 215,6

252,7

milhões R$

23,5 %

Escalada da Arrecadação

Orçamento 2009

R$349.587.751,33

2006

2007

2008

2009

Bauru em partes Orçamento por Categoria de Despesas

36,67% Custeio da Máquina Para funcionar, mais de 128 milhões são necessários

24

DEZEMBRO 2008

45,32%

Folha de Pagamento Todas as atenções se voltam a ela, a folha de pagamento, um GRANDE problema em Bauru

8,13%

7,63%

Juros e Dívidas

Investimentos

São 28 milhões de reais por anos só para pagamentos de dividas e juros. O viaduto está no meio

Muito pouco para uma cidade do porte de Bauru, serão 27 milhões investidos durante 2009

2,13% Câmara

A Câmara Municipal custa à Prefeitura cerca de 7 milhões ano onde 1,5 milhões só de salários dos vereadores

UAI!


INVESTIMENTOS

27

em reais

milhões Educação

13,7 milhões

Implantação de Iluminação

Obras

R$ 500 mil

7,8

milhões

Saúde

1,7

milhões

365 mil

manutenção de pontes e viadutos

Outros

3,3

milhões

Uma recente matéria no Jornal da Cidade, mostrou que todos os viadutos da cidade têm problemas. Essa imagem mostra uma das fendas no viaduto da Av. Duque de Caxias.

UAI!

Galerias e Canalizações

Guias e Sarjetas

R$ 830 mil Asfalto

R$ 3 milhões

R$ 3 milhões Recapeamento

R$ 3 milhões

DEZEMBRO 2008

25


La Plata que me

mata! MÚSICA

O

s mineiros do Jota Quest desenbarcaram nesta semana em São Paulo para divulgar nas rádios o seu novo álbum, “La Plata”, e lançar a música carro-chefe,que leva o nome do disco. A faixa faz uma crítica social bem-humorada e o videoclipe já foi gravado. A história do vídeo se passa em uma partida de pôquer, onde o jogador que tenta roubar é surpreendido por outro jogador ladrão. “Nós fizemos três papéis no clipe: o de Jota Quest, o de jogadores de pôquer nada amistosos e o de mariachis”, conta o vocalista Rogério Flausino. O grupo está trabalhando noo disco desde março. O projeto, produzido por Liminha (que já trabalhou com Gilberto Gil, Elis Regina e O Rappa), contará com canções de autoria do próprio Jota Quest e com algumas parcerias, como a com o compositor Nelson Motta, na faixa “Ladeira”. Segundo Flausino, o novo trabalho “flerta com a música brasileira e o samba, mas sem deixar de ser Jota Quest”, além de contar com duas canções com refrões em inglês. O álbum chegou às lojas na segunda quinzena de outubro.

26

DEZEMBRO 2008

Pecado no entardecer Fenomeno entre os adolescentesm, Crepúsculo conta a história de amor entre um Vampiro e uma mortal e narra o quãoé dificil convier com o amor e a tentação da mordida.

UAI!


de boa! T

wilight conta a história de Bella Swan (Kristen Stewart), uma adolescente introspectiva que se muda da ensolarada Phoenix para a chuvosa cidade de Forks, para viver com seu pai divorciado. Na sua nova escola, ela inicia um romance sobrenatural com o distante Edward Cullen (Robert Pattinson), parte de uma família de vampiros eternamente jovens, que lutam contra a própria natureza ao evitar alimentarem-se de seres humanos. perigo ameaça: Bella

e Edward têm que deixar sua paixão esfriar para que ele não sucumba ao desejo de beber o sangue dela. Enquanto isso, ele e sua família são forçados a entrar em ação para proteger Bella de um bando selvagem de vampiros errantes. As principais forças criativas por trás de Twilight são mulheres: a diretora Hardwicke, a roteirista Melissa Rosenberg (da série de TV “Dexter”) e a escritora Stephenie Meyer, que já vendeu 18 milhões de cópias de seus

quatro livros em todo o mundo. Garotas adolescentes foram as primeiras a embarcar na história de Twilight, trazidas pelo amor proibido entre Bella e Edward. O livro parece um diário de uma garota comum, recheado de detalhes e angústia Meyer, a autora, diz que o livro foi escrito tarde da noite enquanto seu marido e filhos dormiam, e a trama, baseada num sonho que teve: “Ninguém iria ler o livro, exceto eu. Provavelmente é por isso que ele parece tão íntimo.”

LIVROS

UAI!

DEZEMBRO 2008

27


de boa

FEIRA

Artesanato na estação

V

ocê sabia que no 1º e 3º domingo de cada mês, é realizada no Antigo Prédio da Fepasa no começo da Rua Rio Branco, uma feira de artesanato? Pois é praticamente ninguém sabe. Os Prédios da FEPASA encontravam-se abandonados, se deteriorando e servindo como ponto de prostituição, consumo e venda de drogas. A Prefeitura Municipal de Bauru criou um projeto de revitalização dos prédios, cedendo um prédio a SEMEL (Secretária Municipal de Esporte e Lazer) e deixando os

28

DEZEMBRO 2008

outros aos cuidados da Secretária da Cultura, que o ocupa desde fevereiro/ março de 2007, implantando vários projetos culturais para resgatar a memória da ferrovia e proporcionar um novo tipo de entretenimento à população. Por serem projetos novos, ainda há vários pontos pendentes e muitas coisas que precisão ser melhoradas. Quase todos os prédios foram incendiados e por enquanto apenas um foi reformado. Os outros, ainda se encontram danificados por falta de mão-de-obra, material,

conscientização da população que ainda invade o local para fazer desordem e seus galpões estão sendo utilizados para armazenar peças antigas e os objetos do Museu Ferroviário. A intenção dos organizadores é de implantar vários projetos para ocupar todo o espaço com entretenimento e cultura, dando mais vida ao lugar. No momento, a única atração é a feira de artesanato Estação Arte,que trás o trabalho de diversos artesãos da cidade, sempre no 1º e 3 domingo do mês, salvo eventualidades climáticas.

UAI!


de boa

U

m homem e uma mulher se encontram por acaso numa festa e vão passar a noite juntos num motel. Assim começa “Entre Lençóis”, filme dirigido pelo colombiano Gustavo Nieto Roa, que traz nos papéis centrais Reynaldo Giannechini e Paola Oliveira e estréia em circuito nacional. O roteiro é assinado por Rene Belmonte (“Show de Bola”), baseado num filme homônimo do próprio Nieto Roa, lançado na Colômbia no primeiro semestre de 2008. A estrutura de “Entre Lençóis” é simples. São apenas dois personagens e um único cenário - um quarto de motel. Eles chegam com a adrenalina alta, e querem logo ir para cama. A primeira transa acontece e o que se segue é um jogo de mentiras e verdades, sedução e descaso entre os dois, alternando-se os papéis. Os dois personagens começam mentindo, sobre seus estados civis, depois sobre o desejo de um pelo outro, e sobre outras coisas de suas vidas. Só mais tarde, despidos de todas as máscaras, se entregam de vez. Ela está de casamento marcado; ele acaba de se separar. Às vezes, Paola e Giannechini parecem estar atuando em filmes completamente diferentes. Enquanto ela lida com um registro mais naturalista, com ênfase no lado dramático, ele parece estar numa comédia, sempre sorrindo não importa a emoção que esteja sentindo. É como se o diretor jogasse todo o peso do filme na beleza dos atores, que aparecem em diversas cenas de nudez. Sem grandes ambições, “Entre Lençóis” repete seus temas e conversas, ao som de uma trilha sonora incessante. O filme, aliás, guarda uma grande semelhança com o chileno “Na Cama”, de 2005, mas lançado comercialmente no Brasil no ano passado. No saldo final, “Entre Lençóis” perde a chance de fazer um retrato um pouco mais profundo das relações humanas.

UAI!

Entre

lençóis CINEMA

DEZEMBRO 2008

29


ENCABEÇANDO China democrática 1 2 3 4 5

CDs

Chinese Democracy, Guns N Roses Queen Collection Vol. 2, Queen Encanto, Andrea Boccelli Black Ice, AC/DC Labirinto, Lenine

Livros, CD’s e DVS’s mais vendidos durante o mês na cidade

Para quem pensou que o novo CD dos Guns N Roses só seria lançado junto com a Democracia Chinesa se enganou, depois de anos e anos de promessa, Chinese Democracy foi lançado e já é o mais vendido do mês.

Rodeada pelo infinito DVDs 1 2 3 4 5

Infinito Ao Meu Redor, Marisa Monte Red Plano, Elton John Live In Torono, Avril Lavigne Paula Lima, Samba Chic Mulishow Ao Vivo, Capital Inicial

Infinito Ao Meu Redor é o DVD mais vendido das lojas em Bauru. No momento inicial da concepção de seu último show, “Universo Particular”, Marisa Monte já sabia que não desejava produzir um DVD com um simples registro do espetáculo. Queria revelar ao espectador o trabalho por trás da música, desvendar o exercício da profissão de um músico. Não o fim, mas os meios. E agora, você pode ter tudo isso na sua tela.

Ao pé da natureza LIVROS 1 2 3 4 5

30

A Cabana, Willian Young Crepúsculo, Stephenie Meyer O Vendedor de Sonhos,Ausgusto Cury Lua Nova, Stephenie Meyer A Menina que Roubava Livros, Marcus Zusak DEZEMBRO 2008

A autor a Stephenie Meyer está com 2 livros em os mais vendidos do mês, ambos com títulos de elementos da natureza. Crepúsculo (2)e Lua Nova(4) fazem da autora uma das mais queridas do momento.

UAI!


até

2009 UAI!


Dionis Maikon Souza Silva

UAI! Bauru

sozinha no mundo

veja quais sĂŁo os problemas que mostram o quanto nossa cidade estĂĄ abandonada

1


Revista Uai!