Issuu on Google+

ENTREVISTA Dentista Gustavo Felippi Chiella

Caderno Especial FEVEREIRO DE 2014

Implante dentário

E mais *Higiene bucal *Os dentes na velhice

CÂNCER DE BOCA O câncer de boca é uma denominação que inclui os cânceres de lábio e de cavidade oral (mucosa bucal, gengivas, palato duro, língua oral e assoalho da boca). O câncer de lábio é mais frequente em pessoas brancas, e registra maior ocorrência no lábio inferior em relação ao superior. O câncer em outras regiões da boca acomete principalmente tabagistas e os riscos aumentam quando o tabagista é também alcoólatra. Fatores de Risco Os fatores que podem levar ao câncer de boca são idade superior a 40 anos, vício de fumar cachimbos e cigarros, con-

sumo de álcool, má higiene bucal e uso de próteses dentárias mal-ajustadas. Sintomas O principal sintoma deste tipo de câncer é o aparecimento de feridas na boca que não cicatrizam em uma semana. Outros sintomas são ulcerações superficiais, com menos de 2 cm de diâmetro, indolores (podendo sangrar ou não) e manchas esbranquiçadas ou avermelhadas nos lábios ou na mucosa bucal. Dificuldade para falar, mastigar e engolir, além de emagrecimento acentuado, dor e presença de linfadenomegalia cervical (caroço no pescoço) são sinais de câncer de boca em estágio avançado.

Fonte: Ministério da Saúde/INCA


2

28 de fevereiro de 2014

Higiene bucal Hálito puro e sorriso saudável são o resultado de uma boa higiene bucal. Isso significa que, com uma higiene bucal adequada: • Seus dentes ficam limpos e livres de resíduos alimentares; • A gengiva não sangra nem dói durante a escovação e o uso do fio dental; • O mau hálito deixa de ser um problema permanente. • Consulte o seu dentista caso sua gengiva doa ou sangre quando você escova os dentes ou usa fio dental, e principalmente se estiver passando por um problema de mau hálito. Essas manifestações podem ser a indicação da existência de um problema mais grave. Seu dentista pode ensiná-lo a usar técnicas corretas de higiene bucal e indicar as áreas que exigem atenção extra durante a escovação e o uso do fio dental. Como garantir uma boa higiene bucal? Uma boa higiene bucal é uma das medidas mais importantes que você pode adotar para manter seus dentes e gengiva em ordem. Dentes saudáveis não só contribuem para que você tenha uma boa aparência, mas são também importantes para que você possa falar bem e mastigar corre-

tamente os alimentos. Manter uma boca saudável é importante para o bem-estar geral das pessoas. Os cuidados diários preventivos, tais como uma boa escovação e o uso correto do fio dental, ajudam a evitar que os problemas dentários se tornem mais graves. Devemos ter em mente que a prevenção é a maneira mais econômica, menos dolorida e menos preocupante de se cuidar da saúde bucal e que ao se fazer prevenção estamos evitando o tratamento de problemas que se tornariam graves. Existem algumas medidas muito simples que cada um de nós pode tomar para diminuir significativamente o risco do desenvolvimento de cárie, gengivite e outros problemas bucais. • Escovar bem os dentes e usar o fio dental diariamente. • Ingerir alimentos balanceados e evitar comer entre as principais refeições. • Usar produtos de higiene bucal, inclusive creme dental, que contenham flúor. • Usar enxaguante bucal com flúor, caso seu dentista recomende. • Garantir que crianças abaixo de 12 anos tomem água potável fluoretada ou suplementos de flúor, se habitarem regiões onde não haja flúor na água. Fonte: Centro de Informações de Saúde Bucal e Dental

Qual escova usar Não é fácil decidir qual o tipo de escova usar, já que o mercado oferece inúmeros tipos, formas e tamanhos. Contudo, lembre-se de que: *A maior parte dos dentistas concorda que as escovas macias são mais eficientes para remover a placa bacteriana e os resíduos de alimentos. De preferência, a escova deve também ter cabeça pequena para poder mais facilmente alcançar todas áreas da boca, como, por exemplo, os dentes posteriores. *Com relação ao tipo de cabo (por exemplo, flexível ou não), formato da cabeça da escova (retangular, cônica,

CADERNO VIDA & SAÚDE Encartado no Jornal Opinião na última sexta-feira do mês

etc.) e estilo de cerdas (com pontas planas, arredondadas, em diferentes níveis, etc.), escolha o que for mais confortável para você. O importante mesmo é usar uma escova que se ajuste bem à sua boca e alcance todos os dentes.

A troca da escova Troque sua escova de dentes a cada três meses ou quando as cerdas estiverem desgastadas. Além disso, é muito importante trocar de escova depois de uma gripe ou resfriado para diminuir o risco de nova infecção por meio dos germes que aderem às cerdas.


28 de fevereiro de 2014

3

Entrevista: dentista Gustavo Felippi Chiella

IMPLANTE DENTÁRIO

"Sucesso ocorre entre 95% e 98% dos casos" Também pelos nossos dentes, a vida não passa sem deixar marcas: uma doença ou um acidente podem provocar sua perda. A falta de dentes afeta a função e a estética. Sofre a aparência, o gosto de comer e, nos casos mais graves, a capacidade expressiva da fala. Se você vive uma situação assim, não deve considerá-la definitiva e sem solução. Há quase 30 anos que os implantes dentários oferecem a possibilidade de substituir os dentes, com todas as vantagens. Com métodos cientificamente provados, os implantes dentários substituem dentes individuais ou vários dentes que se tenham perdido e permitem a fixação segura de próteses. Em Encantado, um dos especialistas na técnica de implantes dentários é o dentista Gustavo Felippi Chiella. Nesta entrevista, ele fala sobre os benefícios do procedimento. Jornal Opinião - Como funciona um implante dentário? Gustavo Felippi Chiella - O implante dentário começa com um cilindro de titânio que substitui a raiz de um dente. Esse cilindro pode ter comprimentos variados que se adaptam melhor às diferentes regiões da boca e à quantidade de osso remanescente, mas é sempre implantado cirurgicamente. O dente propriamente dito é a coroa, ela pode ser colocada imediatamente ou após seis meses dependendo da região e da técnica utilizada. Os implantes dentários permitem a confecção de coroas unitárias, pontes e até próteses totais com muito mais estabilidade e segurança. São facilmente colocados e evitam o desgaste de dentes saudáveis para colocação de pontes, permitem também a pacientes edentados recuperar sua mastigação de maneira muito mais eficiente e confortável que com uma prótese total convencional, e hoje, com um custo já bem mais acessível. JO - A instalação do implante é dolorida? Gustavo Felippi Chiella - Não. Todo o processo é realizado sob anestesia local e/ou sedação consciente. Nos primeiros dias pode ocorrer um pequeno inchaço por se tratar de um procedimento cirúrgico, porém é uma condição controlada com medicamentos que o dentista

irá prescrever conforme a necessidade. O desconforto varia de acordo com a extensão da cirurgia e do próprio organismo do paciente, mas não deve causar transtornos significativos.

Henrique Pedersini

JO - Qual a taxa de sucesso do tratamento com implante dental? Gustavo Felippi Chiella - Há diversos fatores que influenciam o resultado final da cirurgia de implante, porém, quando em condições normais, o sucesso no procedimento ocorre entre 95% e 98% dos casos. JO - Posso sofrer rejeição do implante dentário? Gustavo Felippi Chiella - Não, o implante dentário é feito com titânio, um material biocompatível, portanto não é rejeitado pelo organismo. O que pode acontecer em alguns casos é o insucesso por falha na união do implante com o osso. JO - Se o implante falhar, eu posso tentar de novo? Gustavo Felippi Chiella - Sim, os riscos de uma falha são muito pequenos, mas em alguns casos ocorrem. Há necessidade de avaliar as causas do insucesso e realizar novamente a cirurgia de implante. JO - Qual o tempo envolvido no tratamento com implante dental? Gustavo Felippi Chiella - Na maioria dos procedimentos com implantes convencionais deve-se esperar cerca de 4/6 meses para a união do implante com o osso, e assim realizar a confecção da prótese. Há situações específicas em que a prótese pode ser instalada em até 48 horas após a cirurgia, e outras, em que há necessidade de enxertos, tornando o tratamento mais longo. JO - Quanto tempo dura um implante dental? Gustavo Felippi Chiella - Com um planejamento adequado, boa saúde do paciente e condições ideais de higienização oral e manutenção, o implante é definitivo e não há necessidade de remoção ou troca. CONTATO Rua Tiradentes, 362, sala 204 Encantado/RS - (51) 3751-4110

"...os riscos de uma falha são muito pequenos, mas em alguns casos ocorrem. Há necessidade de avaliar as causas do insucesso e realizar novamente a cirurgia de implante."


4

28 de fevereiro de 2014

Dentes saudáveis na velhice Nunca é tarde para cuidar da saúde bucal. Como esse conceito é relativamente novo, os idosos ainda sofrem com as consequências de uma vida de negligência com os dentes. Mas em apenas cinco passos, é possível ter uma relação saudável com sua boca na terceira idade. O Portal Terra reuniu as principais dicas. Fotos: Google Images

Faça o autoexame Nessa fase da vida, existe a possibilidade de surgirem lesões, decorrentes de próteses mal adaptadas ou de algum outro fator. Assim, é aconselhável fazer o autoexame mensalmente. Em frente ao espelho, em um local bem iluminado, procure por lesões na gengiva, bochechas, língua, assoalho e céu da boca. “Quando diagnosticadas no começo, essas lesões podem ser tratadas sem grandes transtornos”, diz a coordenadora do programa Envelhecer Sorrindo, Malu Frigerio, da Faculdade de Odontologia da USP. Use escova interdental Quando uma pessoa perde um ou mais dentes, é possível que os outros dentes migrem para ocupar o espaço vazio. Para facilitar a higienização, a escova interdental é ideal. “Também nos casos de próteses fixas, ou de implantes, esse tipo de escova acessa lugares que uma escova de dentes comum não consegue, devido ao tamanho, curvatura, quantidade de cerdas”, afirma Malu Frigerio. Estimule a salivação Alguns medicamentos costumam alterar o fluxo salivar, como os antidepressivos, muito usados nessa etapa da vida. Quando a medicação não puder ser substituída, há meios para estimular a salivação, como a goma de mascar e frutas cítricas. Se a sen-

sação ainda persistir é possível lançar mão de saliva artificial, disponível no mercado. “A saliva artificial no entanto precisa ser reposta com frequência no caso do atrito da prótese com a mucosa provocar lesões ulcerosas”, diz a especialista. Cuide bem da dentadura As próteses totais, conhecidas como dentaduras, devem ser higienizadas após cada refeição. A prótese deve ser segurada firmemente para evitar que caia e sofra uma fratura. O ideal é usar uma escova para prótese e um sabão neutro para remover resíduos de alimentos. Enxague abundantemente com água corrente. Duas vezes por semana, é recomendado colocar as próteses, durante 30 minutos, em uma solução com 100ml de água e uma colher de chá de água sanitária ou vinagre branco. Também é preciso enxaguar bem. “Existem no mercado produtos efervescentes, que também são capazes de realizar essa função de limpeza”, afirma Malu. Outro ponto importante é limpar gengiva, língua e bochechas com uma escova de dentes macia.

Próteses devem ser limpas após cada refeição

Próteses devem ser higienizadas após cada refeição

Vá ao dentista Assim como em qualquer fase da vida, os idosos precisam visitar o dentista regularmente. Em casos controlados, o ideal é ir de seis em seis meses.

Uso da escova interdental também é importante

Projeto Comunidade Saudável promove ações com crianças de Encantado Vitória Stürmer Bortoletti Encantado - Crianças dos bairros Nossa Senhora Aparecida e Navegantes participaram, no dia 13, do projeto Comunidade Saudável. A iniciativa foi da agente de saúde, Gisele Lucas, e da cirurgiã dentista da ESF2, Janaína Pretto. Tendo como tema "Saúde Bucal", a primeira etapa do projeto realizou a entrega de aproximadamente 180 escovas dentais. O objetivo foi motivar a escovação diária, prevenindo e combatendo o aparecimento de cáries dentais. "Como agente de saúde eu notava que durante a época de recesso escolar a maioria das

crianças aproveitavam para se alimentar com salgadinhos e bolachinhas. Desta forma, a aparição de cáries era ocasionada por falta de higiene bucal ou devido à baixa procura pelo dentista", explica Gisele. Entre as ações, empresas e pessoas físicas realizaram a doação de material, como escovas de dentes e cremes dentais. As profissionais orientaram as crianças sobre a escovação adequada e as incentivaram a frequentar o consultório odontológico periodicamente. Brindes e kits foram entregues. Conforme Janaína, a presença da Equipe de Saúde nas comunidades quer fortalecer o vínculo com a counidade, permitindo

que as pessoas que o compõem sintam-se mais confiantes para nos procurar e relatar seus problemas. As doações foram realizadas pela Zezinho Artigos Esportivos, Fruteira do Petter, Lojas Beneduzzi, Lojas Bertozzi, Tabacaria Encantado, Dália Alimentos, Lojas Marvan, Farmácia Central, Supermercado AGF, Grupo de Educação Fiscal de Encantado, Farmácia Equilíbrio Químico, Moinho Sangalli, Milton Weizenmann, Fábio Soga, Juraci Togni, Micheli Cardoso, Daniel Alves, Alfa Informática, Idelma Rosa e Rosane Ludke. "Gostaríamos de agradecer a todos os parceiros pelo incentivo", afirmam as idealizadoras do projeto.

Divulgação

Crianças receberam orientações sobre a escovação correta


Caderno Vida&Saúde Fevereiro 2014