Issuu on Google+

MISTÉRIO

HOMEM MORRE

Henrique Pedersini

AO CA IR DE PR ÉD IO Morador de Bento Gonçalves, de 52 anos, despencou do sexto andar do Prédio Versalhes, na Rua Monsenhor Scalabrini, no centro de Encantado. Polícia investiga o caso. Página 16

TRÁFICO DE DROGAS Polícia Civil intensifica investigações para descobrir criminosos Página 15 QUEM É VOCÊ As histórias do gerente do Supermercado Dália Páginas 6 e 7 CURIOSIDADE Quem são os oito carteiros de Encantado Páginas 8 e 9 ESPORTE Municipal de Futebol de Roca começa dia 23 de fevereiro Página 19


2

GERAL

JORNAL OPINIÃO n 07 de fevereiro de 2014

Escola de Muçum ensaia para o Carnaval Considerado um dos maiores eventos do município, o carnaval de Muçum conta desde dezembro com a dedicação dos músicos e percussionistas da escola de samba Vô num Vô, que ensaiam duas vezes na semana. A escola que conta também com a participação dos alunos de percussão integrantes dos projetos do Cras, neste ano firmará parceria com a escola Apoteose do Samba de Lajeado, onde deverá se apresentar no dia 8 de março, durante o carnaval daquela cidade. Conforme o diretor de bateria do grupo muçunense, Rudinho Bombassaro, a expectativa para o carnaval deste ano em Muçum, é muito boa, Divulgação

já que, cerca de 10 mil pessoas são esperadas para o evento. Já em Lajeado, Bombassaro revela que será um grande desafio para o grupo, considerando que o carnaval daquele município é considerado um dos maiores da região. “Estamos nos preparando e levaremos o nosso melhor para avenida. Teremos novidades no repertório e estamos trabalhando na harmonia da nossa música, com arranjos especiais e a inovação do samba enredo”, explica. Os ensaios do grupo acontecem todas as quintas e domingos na praça, em Muçum, e as terças e sextas em Lajeado. O carnaval municipal de Muçum está programado para o dia 28 de fevereiro.

DANIELA GRANDEAUX, Registradora desta Serventia Registral de Roca Sales-RS, vem informar que se habilitaram para casar:

ADEMAR DOMINGOS RIBEIRO E JULIANA NARDES LAZZAROTTO. Ele é solteiro, motorista, natural deste Estado. Ela é do lar, divorciada, natural do Estado de Santa Catarina. Ambos brasileiros, residentes e domiciliados na Rua General Osório, nº. 753, nesta cidade de Roca Sales-RS. PATRICK TEIXEIRA DENEQUE E NAIARA RIBEIRO. Ele é auxiliar de produção. Ela é costureira. Ambos brasileiros, solteiros, naturais deste Estado, residentes e domiciliados na Rua José Brock, nº. 1190, nesta cidade de Roca Sales-RS. Se alguém souber de algum impedimento, apresente-o, na forma da Lei. Roca Sales, 07 de fevereiro de 2014

Grupo de carnavalescos de Muçum

FALECIDOS DA SEMANA 30/janeiro a 06/fevereiro Divulgação na Rádio Encantado AM

2169

31/01 - Vergílio Angelo Lorenzi - Cemitério São José/Encantado - Funerária Mazzarino; 30/01- Danilo Alberto Pérsico - 62 anos Cemitério Linha Zanela/Dr. Ricardo – Funerária Mazzarino; 01/02 - Deuclides Cardoso - “Quides”Cemitério Santo Antão/Encantado - Funerária Mazzarino; 02/02 - Maria Fontana Bagatini - Cemitério Municipal de Coqueiro Baixo - Funerária Caridade; 03/02 - Maria Bazzanela Ferrari - 97 anos - Cemitério Linha Zanela/ Dr. Ricardo- Funerária São Carlos; 04/02 - Alda Tereza Francesqui do Santos - Cemitério Municipal de Muçum - Funerária Garibotti; 04/02 - João Mário Mazzola - 53 anos; 05/02 - Geralci Colombo - Cemitério São Pedro/Encantado - Funerária Mazzarino; 05/02 - Devidia Siqueira - Edevirges - 70 anos - Cemitério da Barra do Zeferino/Dr. Ricardo - Funerária Mazzarino; 05/02 - Luis Valduga - Cemitério Santo Agostinho/Encantado - Funerária Mazzarino. 06/02 - Angelo de Conto - Cemitério Linha Auxiliadora/Encantado - Funerária Mazzarino.

PONTOS DE VENDA DO JORNAL OPINIÃO Em Encantado: Tabacaria Encantado, Dália Supermercados, Mercado Potrich, Mercado da Praça, Bratti Supermercados, Mercado do Irno (Porto XV), Rodo Bar (Estação Rodoviária); Em Roca Sales: STR Supermercados Em Muçum: Lotérica do Neqqi Agradecimento e convite para missa pelo falecido

Claudio Buzzolli

Os filhos: Hélio com esposa Nilva e neto Ezequiel com esposa Andrea e bisnetos Lucas e Luzia; filha Lucia; filha Ana com esposo Odacir e netos: Euzebio com noiva Bruna; Claudia; Mariela e esposo Fabiano e bisneto Vitor; filho Cerineu e filha Neuza com esposo Valdemiro, agradecem as demonstrações de carinho e apoio recebidas dos demais familiares, vizinhos, parentes e amigos por ocasião do falecimento e sepultamento do pai, sogro, avô e bisavô Claudio Buzzolli. Em especial agradecem ao Padre Valdir José Biasibetti, da Paróquia Santo Antônio de Relvado, à equipe de Liturgia e Canto, ao Clube de Mães e à Diretoria da Comunidade de Linha Salvação; aos médicos, enfermeiras e demais funcionários do Posto de Saúde de Relvado e também do Hospital Santa Terezinha de Encantado; à funerária Diersmmann, enfim a todos que ajudaram e apoiaram nestas horas tão difíceis. Será mais um ato de apoio e carinho a participação na missa a ser celebrada dia 08 de fevereiro, às 14h30min na igreja de Linha Salvação, Relvado. A todos, o muito obrigado da Família enlutada.


GERAL

JORNAL OPINIÃO n 07 de fevereiro de 2014

Assembleias do Sicredi devem reunir 10 mil associados Iniciam na próxima segunda-feira (10), as Assembleias do Sicredi Região dos Vales. Os eventos reunirão associados nos 18 municípios de abrangência da Cooperativa. A primeira assembleia ocorre no município de Doutor Ricardo, a partir das 20h30min. Até 12 de março, data em que se encerram os encontros, a previsão é que mais de 10 mil associados do Sicredi Região dos Vales acompanhem as apresentações realizadas pelo presidente da Cooperativa, Ricardo Cé; pelo diretor Executivo, Roberto Scorsatto; e pelos gerentes do Sicredi em cada município. Fotos: Arquivo JO

Para Ricardo Cé, os encontros reforçam a governança e permitem que o associado participe e tenha mais conhecimento sobre os resultados e as contribuições da Cooperativa para o desenvolvimento da região onde atua. Realizadas anualmente, as assembleias apresentarão à comunidade o desempenho, os resultados financeiros e as ações da Cooperativa em prol do desenvolvimento da região dos Vales. A visualização do calendário das assembleias e a confirmação de presença dos associados poderão ser realizadas nas unidades de atendimento do Sicredi.

3

Mande sua reclamação, sugestão, elogio para bocanotrombone@opiniaojornal.com.br

Arquivo pessoal

Pneu ficou 'preso' no buraco

Condições precárias de rodovia resultam em prejuízo a motorista Encantado - O caminhoneiro Moises Lanzini, 36 anos, teve um prejuízo considerável durante o último sábado (01). Ele trafegava com o caminhão baú cargo 816 pela ERS130, quando em frente à Tornearia do Pantcho, na tentativa de efetuar um retorno, percebeu que parte do lado dianteiro de seu caminhão havia afundado. Constatou que parte de uma das rodas estava dentro de um enorme buraco na lateral da pista, resultando em danos no veículo que dirige há cerca de dois anos. Foi preciso que uma caminhonete o rebocasse para que conseguisse sair, uma vez que todo o eixo estava no interior da cratera. “Tive a sorte de o caminhão estar descarregado, caso contrário seria muito mais trabalhoso tirá-lo daquele lugar”, garante o motorista. A parte inferior da cabine sofreu danos que, de acordo com Lanzini, podem chegar a R$ 4.000,00 para realização de uma manutenção completa. O homem acionou a Polícia Rodoviária Estadual para ocorrência.

Ricardo Cé e Roberto Scorsatto

Foi preciso requisitar uma documentação como justificativa para circular com o caminhão danificado, uma vez que a época é de muito trabalho para o caminhoneiro. “Vou esperar apenas uma trégua no trabalho para fazer esses concertos”, declarou o homem que pela primeira vez precisará investir em manutenção devido a incidentes. Dirigindo por toda região, Moises faz uma avaliação crítica das estradas. Segundo ele , nem mesmo os chamados remendos tem suportado e estão cedendo, resultado em buracos que representam perigos não só para estragos mas para acidentes. “Se um carro passar naquele buraco que passei, poderia inclusive capotar”, relatou. São várias as queixas de motoristas em relação às estradas locais. Alguns pontos críticos como o trecho entre Encantado e Muçum pela ERS-130 representam perigo para condutores que se mostram esperançosos por melhorias urgentes em vários trechos de circulação intensa. Henrique Pedersini

ASSINE O OPINIÃO LIGUE 3751-1580

Moisés Lanzini tem 36 anos


Informe

4

GERAL

JORNAL OPINIĂƒO n 07 de fevereiro de 2014

Fotos: Juremir Versetti

da Câmara

SESSĂƒO ORDINĂ RIA DIA O3 DE FEVEREIRO DE 2014 O Legislativo Encantadense voltou a reunir-se apĂłs o recesso parlamentar na segunda-feira dia 03 de fevereiro, sob o comando da nova Mesa Diretora que tem como Presidente Sander Bertozzi, Vice- Sandra Vian, 1Âş SecretĂĄrio Waldir Grooders e 2Âş SecretĂĄrio Marcelo Deves. EXPEDIENTE DO EXECUTIVO 2ÂżFLR$'0QžTXHHQFDPLQKDDV leis municipais sancionadas nos meses de DEULODGH]HPEUR 2ÂżFLR $'0 Qž  TXH HQFDPLQKD resposta aos pedidos de informação nÂş 101 H 2ÂżFLR$'0QžFRPXQLFDQGRTXH DHPHQGDGRSURMHWRGHOHLGRRUoDPHQWRDQXDOIRLUHMHLWDGD 2ÂżFLR $'0 Qž  TXH HQFDPLQKD UHVSRVWDDRSHGLGRGHLQIRUPDomR 9DOGHFLU *RQ]DWWL  H GR RÂżFLR  que informa ao poder legislativo, as empresas que recebem auxilio do municĂ­pio, e o valor adicionado que as mesmas proporcionaram no Ăşltimo ano. EXPEDIENTE DO LEGISLATIVO (VFROKDGDVFRPLVV}HVSHUPDQHQWHVHOLGHranças de bancada. I – ComissĂŁo de Constituição, Justiça, Redação e Bem-estar Social: Presidente – Marcelo Deves (PT), Vice – Valdecir Gonzatti (PNDB), Relator – Jonas Calvi (PTB). II – ComissĂŁo de Orçamento, Finanças e Infra-Estrutura Urbana e Rural: Presidente Âą$GURDOGR &RQ]DWWL 36'%  9LFH 6DQGUD Vian (PP0, Relator – Luciano Moresco (PT). 7DPEpP IRUDP HVFROKLGRV RV /tGHUHV GH Bancadas sendo: LĂ­der Bancada PP – Vereadora Sandra Vian; LĂ­der Bancada PT – Vereador Luciano Moresco; /tGHU%DQFDGD36'%Âą9HUHDGRU$GURDOGR Conzatti; LĂ­der Bancada PTB – Vereador Jonas Calvi e; LĂ­der Bancada PMDB – Vereador Claudio Roberto da Silva. Leitura do pedido de licença, do vereador Marcelo Eduardo Deves. 3HGLGR,QIRUPDo}HVQžGHDXWRULD do vereador Celso Cauduro (PMDB), ao Executivo para enviar cĂłpia do Contrato DQH[RV H DGLWLYRV  TXH D $GPLQLVWUDomR Municipal de Encantado possui com a Empresa Superluc, da cidade de GuaporĂŠ. 3HGLGRGHLQIRUPDo}HVQžGHDXWRria do vereador Celso Cauduro (PMDB), Que D$GPLQLVWUDomR0XQLFLSDOLQIRUPHRXHQYLH DR/HJLVODWLYRFySLDGD0LQXWDRX3URMHWRVRbre o novo Plano Diretor do MunicĂ­pio; ,QIRUPDUVHMiKRXYHDOJXPWLSRGH,QYHVWLPHQWRÂżQDQFHLURGHVFUHYHQGRYDORUVHIRUR FDVRMXVWLÂżFDWLYD ,QGLFDomR Qž  GH DXWRULD GR YHUHador Celso Cauduro (PMDB), para Construção de SanitĂĄrios PĂşblicos na Praça do Bairro Planalto. 3HGLGR GH 3URYLGrQFLDV Qž  GH DXtoria do Vereador Celso Cauduro (PMDB) para Instalação de parta de Ă´nibus nas LPHGLDo}HV GD &DSHOD 0RUWXiULD QR %DLUUR Navegantes. EXPEDIENTE DE DIVERSOS 2ÂżFLRQž'GD&DL[DHFRQ{PLFD)Hderal de Caxias do Sul, informando a libeUDomR GR VHJXLQWH UHFXUVR 5  para pavimentação asfĂĄltica com drenagem pluvial na rua Duque de Caxias. 2ÂżFLR Qž 6(55$ *$8&*$56 GD &DL[D (FRQ{PLFD )HGHUDO &Dxias do Sul, informando a celebração do contrato entre o MunicĂ­pio de Encantado e a Caixa EconĂ´mica Federal, no valor de R$  SDUD D SDYLPHQWDomR DVIiOWLFD QRDFHVVRj/LQKD$UJROD 2ÂżFLRQž6HUUD*D~FKD56 da Caixa EconĂ´mica Federal Caxias do Sul, informando a celebração do contrato entre o MunicĂ­pio de Encantado e a Caixa EcoQ{PLFD)HGHUDOQRYDORUGH5 para a construção de um pĂłrtico na cidade de Encantado. 2ÂżFLR Qž 6HUUD *D~FKD56 da Caixa EconĂ´mica Federal Caxias do Sul, informando a celebração do contrato entre o municĂ­pio de Encantado e a Caixa EcoQ{PLFD)HGHUDOQRYDORUGH5

SDUD D DTXLVLomR GH SDWUXOKD DJUtFROD PHcanizada. 2ÂżFLRQÂ&#x17E;6HUUD*D~FKD56 da Caixa EconĂ´mica Federal Caxias do Sul, informando a Celebração do Contrato entre o MunicĂ­pio de Encantado e a Caixa EcoQ{PLFD)HGHUDOQRYDORUGH5 para a construção da primeira etapa da caloDGmR DV PDUJHQV GD URGRYLD QD 56 municĂ­pio de Encantado. 2ÂżFLRQÂ&#x17E;'Âą*,'85&;GD&DL[D EconĂ´mica Federal Caxias do Sul, inforPDQGRDOLEHUDomRGHUHFXUVRVÂżQDQFHLURV QR YDORU GH 5  SDUD SDYLPHQWDção com paralelepĂ­pedos em vias urbanas do MunicĂ­pio - rua Guido Bassano ce. 2ÂżFLRFLUFXODU*3QÂ&#x17E;GR7ULEXQDO de Contas do Estado do Rio Grande do Sul, gabinete da presidĂŞncia, informando que foi HGLWDGD$/(,&203/(0(17$5)('(5$/ 1Â&#x17E;TXHLQWURGX]LXLPSRUWDQWHVPXGDQoDV QD /(, &203/(0(17$5 )HGHUDO QÂ&#x192; OHLGHUHVSRQVDELOLGDGHÂżVFDO/5) HD/(,)('(5$/1Â&#x17E; OHL de acesso a informação). &RPXQLFDGRQÂ&#x17E;&0GR0LQLVtĂŠrio da Educação, informando a liberação GRV VHJXLQWHV UHFXUVRV ÂżQDQFHLURV SDUD garantir a execução de programas do Fundo Nacional de Desenvolvimento da EduFDomR $OLPHQWDomR (VFRODU Âą SUpHVFROD 5  GDWD GH HPLVVmR  DOLPHQWDomR HVFRODU Âą$(( 5  GDWD GH HPLVVmR  DOLPHQWDomR HVFRODU Âą HQVLQR IXQGDPHQWDO 5  GDWD GH HPLVVmR  DOLPHQWDomR HVFRODU Âą (-$ 5  GDWD GH HPLVVmR  DOLPHQWDomR HVFRODU Âą &5(&+( 5  GDWD GH HPLVVmR  TXRWD  5  GDWD GHHPLVVmR 2ÂżFLR QÂ&#x17E; (*5 TXH HQFDPLQKD UHVSRVWD DR RÂżFLR QÂ&#x17E;  VREUH D isenção da tarifa de pedĂĄgio para os veĂ­culos de Encantado, de autoria da vereadora $QGUHVDGH6RX]D<( &RUUHVSRQGrQFLDGD(0$7(5HQYLDQGRUHlatĂłrio das atividades de assistĂŞncia tĂŠcnica HH[WHQVmRUXUDO $7(5 GH 2ÂżFLRQÂ&#x17E;GDFkPDUDPXQLFLSDO GH YHUHDGRUHV GH /DMHDGR LQIRUPDQGR D composição da nova mesa diretora para o H[HUFtFLRGH &RUUHVSRQGrQFLDGD$9$7LQIRUPDQGRRYDORUGDPHQVDOLGDGHÂż[DGDHPGRVDOiULR mĂ­nimo. CorrespondĂŞncia da OI, informando que disponibilizou para Encantado e regiĂŁo, um QRYRVHUYLoRGHEDQGDODUJD2,9(/2; 2ÂżFLR GR 0LQLVWpULR GR 'HVHQYROYLPHQWR 6RFLDO H &RPEDWH j )RPH QÂ&#x17E;  comunicando a transferĂŞncia de recursos DR )XQGR 0XQLFLSDO GH$VVLVWrQFLD 6RFLDO GHVWLQDGRV DR FXVWHLR GDV Do}HV H VHUYLços sĂłcio assistenciais de carĂĄter continuDGR ,*'3%) FRPSHWrQFLD  YDORU ,*'68$6FRPSHWrQFLD YDORU3%)FRPSHWrQFLDYDORU  370& FRPSHWrQFLD  YDORU ORDEM DO DIA 3URMHWR GH /HL QÂ&#x192;  TXH Âł$XWRUL]D o poder executivo Municipal a contratar ÂżQDQFLDPHQWRGR30$73URJUDPDGHPRdernização da administração tributĂĄria e da gestĂŁo dos setores sociais bĂĄsicos, do %1'6 MXQWR j &DL[D (FRQ{PLFD )HGHUDO´ (Permaneceu em pauta) 3URMHWRGH/HLQÂ&#x17E;TXHHVWDEHOHFH novas normas para a exploração do serviço GH DXWRPyYHLV 7$;, H UHYRJD D OHJLVODomR anterior pertinente. (Permaneceu em pauta). TRIBUNA DO VEREADOR Fizeram uso da Tribuna os seguintes Vereadores: Luciano Moresco (PT), Celso Cauduro (PMDB), Marcelo Deves (PT), Claudio R. da Silva (PMDB), Waldir Grooders (PTB), Gustavo H. Scattola (PMDB), Sandra Vian (PP), Valdecir Gonzatti (PMDB), Jonas &DOYL 37%   $GURDOGR &RQ]DWWL 36'%  6DQGHU %HUWR]]L 33  $ SUy[LPD 6HVVmR OrdinĂĄria serĂĄ realizada dia 10 de fevereiro jVKRUDVDEHUWDD&RPXQLGDGHHWUDQVmitida ao vivo pelo site www.camaraencantado.com.br.

www.camaraencantado.com.br

Sossella discursa pela primeira vez como presidente da Assembleia

Sossella assume a Assembleia Legislativa Deputado do PDT lidera o Parlamento gaĂşcho no Ăşltimo ano da Legislatura

Porto Alegre - Em sessĂŁo solene, a Assembleia Legislativa rio-grandense elegeu e deu posse, na sexta-feira (31), Ă  nova Mesa Diretora do Parlamento gaĂşcho, que terĂĄ na presidĂŞncia, no ano legislativo 2014-2015, o deputado pedetista Gilmar Sossella. O ex-presidente Pedro Westphalen (PP)deu posse a Sossella e aos deputados Catarina Paladini (PSB â&#x20AC;&#x201C; 1Âş vice-presidente), Ă lvaro Boessio (PMDB â&#x20AC;&#x201C; 2Âş vice-presidente), Marisa Formolo (PT â&#x20AC;&#x201C; 1ÂŞ secretĂĄria), JoĂŁo Fischer (PP â&#x20AC;&#x201C; 2Âş secretĂĄrio), JosĂŠ Sperotto (PTB â&#x20AC;&#x201C; 3Âş secretĂĄrio) e Elisabete Felice (PSDB â&#x20AC;&#x201C; 4ÂŞ secretĂĄria).

Despedida

Em seu pronunciamento de despedida, Westphalen agradeceu ao corpo de servidores da Assembleia e fez um breve relato de sua gestão à frente do Legislativo estadual, destacando os trabalhos que resultaram na aprovação de novas regras para a prevenção de incêndios no Estado, uma das mais evoluídas do país; o fim dos 14ºe 15º salårios aos parlamentares e a publicação, no portal da Transparência da Assembleia, dos nomes e salårios de todos os servidores e parlamentares da Casa, bem como

os gastos mensais dos gabinetes e os valores despendidos com diårias; a assinatura do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) entre a Assembleia, o MinistÊrio Público e as operadoras, atravÊs da CPI da Telefonia, fixando prazos e metas para a qualificação dos serviços destas operadoras, e a conclusão do projeto final de engenharia para transformar o sinal analógico da TV Assembleia em totalmente digital.

Harmonia entre Poderes sem abrir mão da função de fiscalização

O novo presidente da Assembleia, deputado Gilmar Sossella (PDT) usou da Tribuna para ressaltar seu compromisso em zelar pela harmonia entre os Poderes de Estado, defendendo uma relação de alto nível entre estes Poderes. "TambÊm, que a Assembleia, com a disposição incansåvel ao diålogo, não se omitirå de cobrar do Estado o que lhe Ê de direito, seja na exigência de tratamento justo nas negociaçþes da dívida com a União, seja na adoção de uma postura determinada quanto ao desenvolvimento e novas fontes de recursos que façam com que o Estado retome sua capaci-

dade de investimento em polĂ­ticas pĂşblicas essenciaisâ&#x20AC;?. E destacou que a participação da Assembleia na Receita Corrente LĂ­quida do Estado caiu, nos Ăşltimos anos, de 42% para apenas 1,9%, o que torna o Legislativo gaĂşcho um exemplo no cumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal, alĂŠm de ser considerada uma das mais transparentes do paĂ­s. Sossella ainda defendeu melhorias Ă s estradas gaĂşchas, a justa distribuição dos royalties do prĂŠ-sal e do petrĂłleo, investimentos na ĂĄrea da Educação e do carvĂŁo mineral como alternativa de energia no RS. O novo presidente da Assembleia ĂŠ de famĂ­lia de agricultores de Tapejara, onde elegeu-se vereador, em 1982, reelegendo-se novamente. Foi presidente do Legislativo de Tapejara por dois anos consecutivos, e elegeu-se prefeito daquele municĂ­pio por dois mandatos (1997 a 2004). Em 2006 elegeu-se deputado estadual pelo PDT, reelegendose para o mandato em 2010.

Presenças

A solenidade foi prestigiada pelo governador Tarso Genro e outras autoridades.

Governador Tarso Genro acompanha a assinatura de posse de Sossella. Westphalen transmitiu o cargo


Fotos: Divulgação

COLUNA

JORNAL OPINIÃO Q07 de fevereiro de 2014

5

A coluna desta semana é de frases extraídas da política de Doutor Ricardo:

Neri Bertotti

Alvimar Lisot

“Eu diria com todo o respeito que temos pelos eleitores de Doutor Ricardo, que quem está pedindo a cassação foi o Ministério Público. Não cabe a nós dizer quem está correto ou errado, mas nós acreditamos na Justiça e ela sempre fez a sua parte”. Alvimar Lisot sobre o processo de cassação do Vereador Bertotti. “Desde a minha entrada na vida pública de Doutor Ricardo eu nunca estive nesses microfones para tentar denegrir a imagem de alguém, especialmente de opositores”. Nilton Rolante, falando para a Rádio Encantado AM 1580. “Eu votei contra a aprovação das contas do ano de 2010, se não me falhe à memória, justamente por entender que tem indícios de irregularidades. Agora, se os outros aprovaram, não irei contra a opinião dos outros”. Vereador Neri Bertotti falando sobre porque esta voltando a questionar, obras de 2010, já aprovadas.

Nilton Rolante

que era ilegal. O que eu tenho que pagar pelo erro dos outros agora? Eu respondo pelos meus erros, as minhas responsabilidades”. Vereador Bertotti.

“É engraçado que muita gente prega a moral, quer vir aqui falar das coisas que passaram e teve situações que, por exemplo, que a própria Câmara de Vereadores, em 2006, por uma decisão judicial os vereadores tiveram que fazer a devolução do pagamento do 13º salário. Todos os vereadores de Doutor Ricardo fizeram a devolução. Engraçado que o mesmo sujeito que veio aqui não fez a devolução do salário pra ajudar então, o presidente da época, nesta questão judicial”. Nilton Rolante.

“Nós convidamos os vereadores da bancada não governista por duas oportunidades para uma reunião no gabinete onde conversamos com eles e pedimos a sua colaboração para buscarmos projetos para a comunidade de Doutor Ricardo, na busca de recursos”. Prefeito Lisot.

“Quero dizer que sou Nilton da Silva Rolante com muito orgulho. Fiz o meu trabalho, a minha história está lá. O povo “Nesses nove anos da minha entrada na política (já faz um sabe. Faz parte de um passado. Mas só tem passado quem ano que saí) dá a impressão de que a gente não está vivendo constrói e quem escreve a sua história. E aqueles que não têm a política em Doutor Ricardo. Se passou mais de um ano ao história, eles tentam denegrir a minha imagem”. qual a eleição já foi feita, tivemos um novo prefeito, e é um orgulho para mim. Ter colocado um sucessor para dar conti“Com o passar do tempo, as pessoas vão conhecer ‘quem nuidade ao trabalho que vem sendo feito, especialmente de são quem’, no meu ponto de vista”. Vereador Bertotti. 2005 pra cá”. Nilton Rolante. “As pessoas de Doutor Ricardo devem ficar atentas. A população conhece bem ‘quem são quem’ em Doutor Ricardo. Não é aqui nos microfones que a gente vai dizer uma coisa e estar fazendo outra no município”. Prefeito Lisot. “Eu fiz o projeto para tirar o 13º salário dos vereadores

“Quero dizer que estou contribuindo com o desenvolvimento do município de Doutor Ricardo, porque 98% dos projetos encaminhados por ele à Câmara de Vereadores eu aprovei. Então não é verdade quando dizem que por fazermos um trabalho de fiscalização a gente está querendo atrapalhar o desenvolvimento de Doutor Ricardo”. Vereador Bertotti.


6

ESPECIAL

JORNAL OPINIÃO n 07 de fevereiro de 2014

Quem é você?

RUI JOSÉ RAHMEIER Dos 53 anos de vida, Rui José Rahmeier dedicou 34 anos à Cooperativa dos Suinocultores de Encantado Ltda (Cosuel). Atualmente, atua como gerente do Supermercado Dália e é voz conhecida nas manhãs do sábado da Rádio Encantado AM por liderar o sorteio do Kit Churrasco, promoção que premia as pessoas que fazem as compras no estabelecimento, além de divulgar os produtos em oferta. Natural de Caxias do Sul, desde criança morou com

os pais na localidade de Palmas, em Arroio do Meio. Trabalhou na roça, foi músico de baile, adora cozinhar para os amigos, fica longe dos puxa-sacos, é turrão. Estas e outras revelações, Rui expôs no sábado pela manhã, durante uma hora, no programa Panorama 1580, Quem é Você, da Rádio Encantado. Ele foi entrevistado por Milton Fernando e Ênio Sartori, do Grupo Encantado de Comunicação, e pelo conselheiro da Dália e presidente da Suinofest, Admir Lorenzon.

TRANSCRIÇÃO: Diogo Daroit Fedrizzi

Milton Fernando - Como você começou na Cosuel? Rui Rahmeier - Nasci em Caxias do Sul, mas me criei na localidade de Palmas, perto da comunidade católica, do Salão do Imich, no município de Arroio do Meio. Meu pai era agricultor, já é falecido. Minha mãe é costureira, está aí com muita saúde. Me criei na roça, ajudava meu pai nos afazeres. Foi muita soja paleteada em domingo de tarde, no tempo em que só tinha uma trilhadeira na região. Cortava com a foicinha, empilhava e depois trilhava. São bons tempos, em que se aprendeu muito, principalmente, a trabalhar. Aquela época era tudo difícil, enxada, foicinha, uma junta de boi e um arado. Eram essas as ferramentas de trabalho. Em 22 de agosto 1979, comecei a trabalhar na Cosuel como cardexista. Se perguntar hoje para os jovens o que é isso, ninguém mais lembra o que é. Cardex era um controle de estoque feito por fichas. Todas as mercadorias que entravam eram cadastradas numa ficha específica, cada uma com seu código, seu custo, seu preço de venda, sua descrição. Quando essa mercadoria transitava do depósito para o supermercado, ou era transferida para outras filiais, tinha que se dar saída naquela ficha, fazer esse controle de estoque manual.

Fot

os:

He nr

iqu e

Ped

ers ini

Milton Fernando - Era do tempo em que tinha o custo na letrinha? Rui - Na letrinha. Era um controle de estoque que se faz hoje via sistemas. Naquela época era manual. Em 1979 não existia computador, que só chegou para nós em 1986, 1987. A gente controlava os estoques daquela maneira. E olha, muitas vezes, os esto-

ques fechavam muito melhor naquela época do que fecham hoje.

Milton Fernando - E depois, o que você fez? Rui - Depois passei para auxiliar de depósito, separar mercadorias para as filias, fazer precificação, colocar o código interno do produto. Era um trabalho importante. Havia muito giro de mercadorias naquela época, a Cosuel tinha 22 filiais. Era bastante mercadoria que girava nessas filiais. Mais tarde comecei a trabalhar como notista. Foi uma história incrível, consegui fazer um buraco no dedo. Às vezes digo para as pessoas, 'hoje vocês tem que chegar num computador, colocar o código do cliente, o código do produto e a quantidade', e ainda o pessoal acha difícil emitir uma nota fiscal. Naquela época, era um talão com cinco vias, mandavam acalcar bastante porque senão na quinta via da nota, não aparecia bem a escrita. E eu gastava uma caneta esferográfica por dia. Todo dia emitindo notas fiscais, tudo escrito à mão. São épocas em que aprendemos muito. Hoje a

gente acha fácil. As pessoas que estão vindo hoje, e não passaram por aquelas dificuldades, acham difícil trabalhar com sistemas modernos. Depois de notista, fui para as fichas de entrada de mercadoria e depois trabalhei em auditoria interna. Visitávamos as filiais, fazíamos auditoria operacional e financeira. Eu e o Geraldo Lucca, colega da época. Eu fazia a operacional e ele a financeira. Passei lá um tempo trabalhando nessa atividade. Sempre envolvido com os mercados. Eram minimercados.

Admir Lorenzon - Qual foi o momento mais complicado que você sentiu nesse período na Cooperativa, ou no teu ambiente de trabalho? Rui - Existem muitos momentos na vida. Quando já trabalhava como gerente, passamos uma fase bastante difícil em 2002, quando tivemos o corte de exportações na Cosuel. Tivemos que reaprender a dizer não. A Dália vinha com o caixa tranquilo, as compras pagas num prazo normal. Em 2002, infelizmente, houve aquela travada de exportação, muita carne estocada, produtos que estavam sendo exportados não podiam mais ser por uma série de questões. Naquela época foi um momento difícil, mas ao mesmo tempo foi um aprendizado para todos nós como profissionais da Dália, de como a gente tem que reverter uma situação. Essa situação foi revertida, graças a Deus. E todo mundo se empenhou para que isso acontecesse. Foi um ano de aprendizado, situação bastante delicada. Isso deu uma nova visão para todos nós da Dália.

Admir Lorenzon - Para

mim, o ponto forte desse momento foi a maturidade das pessoas que estavam e estão ainda lá, em não omitir em nenhum momentos os fatos... Rui - Sempre tenho alguns princípios comigo. A verdade tem sempre que ser dita. Já vi muitas vezes pessoas não pagando uma conta em dia, dizendo 'ah, a funcionária errou; estamos trocando o sistema; a nota não chegou'. Essa é a desculpa mais esfarrapada que existe. Não usamos isso, usamos a verdade. Se não temos dinheiro para pagar agora uma duplicata, vamos pagar com juros. Ligamos para os fornecedores para tentar negociar juros. Tenho três pilares da minha vida que sustento: humildade, credibilidade e honestidade. Nunca podemos perder de vista, isso move a vida da pessoa. O resto é uma consequência das coisas. Se digo alguma coisa, tenho que cumprir. Isso tem que orientar a vida, tanto pessoal como profissional. Não podemos enganar as pessoas. Essa atitude nos salvou na época. Enio Sartori - O Rui disse que não gosta de puxa-saco. E ele está no meio de puxa-sacos, porque normalmente o fornecedor, o vendedor, o representante, acha que vai comprar o cliente puxando o saco. Como você consegue se livrar dessas malas e administrar essa situação? Rui - Sou um cara pavio curto, todo mundo me conhece. Sagitariano, pavio curto. Um dia, um amigo me disse, 'antes de estourar, procura contar até 10'. Digo para vocês, estou melhorando, já estou no quatro. Sou bastante pavio curto, tenho me preocupado muito com essa postura de explosivo. Sou um cara de coração grande. Explodo agora e daqui 10 minutos está tudo tranquilo, tudo bem comigo. Não seguro nada dentro de mim. Por um lado pode ser bom e de outro uma coisa negativa. O bom porque não tranco dentro de mim, e consigo sair por cima. Por outro lado, às vezes fazemos coisas que não deveríamos ter feito ou dito. Isso é outro problema sério. Quanto ao atendimento de fornecedores, o pessoal me conhece como um cara durão na área de compras. Gosto de separar as coisas, uma coisa é a amizade e outra são negócios. Se você está representando uma empresa, não precisa ser maleducado, mas pode ser uma pessoa dura. Chegar e dizer

para essa pessoa que não vai comprar, mesmo que ela seja tua amiga. Porque precisamos formar fornecedores. O fornecedor, que é o vendedor que te visita, ele tem que ser um profissional, agir como tal. Sempre digo para o pessoal que hoje não tem mais vaga no mundo dos negócios para um carregador de pasta. Chamo de carregador de pasta aquele cara que não está preparado para vendas. Às vezes pegavam uma pessoa, davam uma pasta para ele ir à rua para vender. Hoje não existe mais. Hoje são profissionais de venda, são consultores das empresas que vêm vender.

Milton Fernando - Você diz que tem a fama de turrão. Isso é para tudo , com o cliente também? Ou o cliente tem um carinho especial! Rui - Depende o lado de mesa que você está sentado. Por exemplo, se você abrir uma negociação com o fornecedor, você tem que estar consciente, ser durão na negociação. Porque quem compra bem, vende bem. Você tem que chegar com o fornecedor e ser durão com ele. Pode ser amigo dele, mas na hora da negociação não posso abrir os flancos. A gente gosta sempre de negociar na casa da gente. É um jogo. É diferente eu comprar uma mercadoria visitando o fornecedor, ou ele vir nos visitar. Quando ele chega a minha casa, é mais fácil negociar com ele, porque ele está vindo me vender. Se eu vou ao encontro dele, quero comprar, aí a bola vira de lado. Milton Fernando - Como você leva essa carga de estresse todo dia para casa? Você consegue sair da porta do supermercado e deixar o estresse lá? Rui - Não.

Enio Sartori - Tu sai de lá e vai para o Zanon (um bar da cidade) com os amigos (risos). Rui - Não existe trabalho no mundo que não gera estresse. Temos cansaço, cobranças. Saio às 18h do supermercado, vou para casa, sento na sala com a minha esposa, tomo chimarrão e olho novela das seis? Não consigo fazer isso. Sou um cara meio nômade, preciso estar em vários lugares, não gosto de ficar muito tempo no mesmo lugar, ficar preso dentro de um ambiente. Quando consigo sair do meu trabalho, onde fico bastante preso durante o dia, quero uma certa liberdade, pelo menos alguns instantes, para limpar minha cabeça.


ESPECIAL

JORNAL OPINIÃO n 07 de fevereiro de 2014

Milton Fernando - E como a família administra isso? Rui - Tranquilo. Evidente que as esposas não gostam que os homens vão ao bar. Isso é normal. Não tem mulher que gosta de marido no bar. Agora, ela gosta mais de ver o marido que vai pro bar, sai de lá desestressado, do que aquele que chega em casa chutando as panelas. É diferente do que quando o cara chega depois de falar um monte de bobagem... no bar, a única coisa que a gente não faz é rezar...

Milton Fernando - Às vezes, as pessoas não sabem lidar com quem diz o que pensa. Você permite que as pessoas dizem o que pensam para você? Rui - Gosto muito do jogo aberto, falo o que penso e a pessoa tem que me dizer o que pensa. Pior coisa que existe no mundo é você discutir com alguém tentando dar resposta. Não gosto muito de enrolação. Digo logo na lata, não gosto, não quero, não quero comprar. Contribuo com a pessoa, porque ela não perde mais tempo comigo na fila. Em dois minutos, resolvo o problema. Quando falo em puxa-saquismo, sabe aquele 'babaovo', não dá para aguentar. Aquele cara chega todo dia, a gente sabe onde ele quer chegar, achando que vai ganhar vantagem com esse negócio. Mas a gente já conhece a pessoa. Elogio é uma coisa, sobre um trabalho, sobre alguma coisa feita, isso vale. Não é puxa-saquismo, falsidade. Admir Lorenzon - Tivemos uma possibilidade de ser colegas, fizemos uma pós-gradução juntos. Como você vê a questão do trabalho, comparando com o nosso tempo? Hoje, a gurizada sai de uma faculdade bem preparada na informática e sai da faculdade se achando no direito de procurar um emprego já de gerente ou supervisor. O que você acha disso? Rui - Em 1979 comecei a fazer trabalhos de cardex no escritório. Hoje, trabalho de escritório dá muito status, mas muitas vezes não enche barriga. Eu lutava muito. Tive oportunidade de fazer uma faculdade. Sempre cuido quando falo em estudar para não ofender as pessoas. São opções de vida e cada um se prepara para a vida como quer. Conheço muita gente que não fez faculdade, são pessoas muito bem sucedidas e não querem estudar. Mas quero chegar num ponto. Em 1979, a dificuldade era maior. Eu cheguei a limpar banheiro, com a mão mesmo. Fui crescendo, trabalhando, paleteando muito fardo de açúcar, de adubo, que ajudava a descarregar no depósito. Assim acontecia antigamente. A gente era ensinado em casa que tinha que ser honesto e trabalhador. Hoje temos uma dificuldade muito grande de empregabilidade no Brasil. Começa pela base familiar. Antes até, pelo desrespeito à Pátria, que é tão grande que as pessoas não sabem cantar o Hino Nacional. Talvez sabem cantar mais o Hino do Rio Grande do Sul do que o Nacional, que até é bonito. Em São Paulo, eles não sabem o hino deles, por exemplo. Nunca vou esquecer, antigamente, quando estava com meu pai roçando um potreiro na Semana da Pátria, e passava o fogo simbólico pela RS 129/130, na época não tinha asfalto. E meu pai me disse que quando passasse o fogo simbó-

Milton Fernando, Rui Rahmeier, Admir Lorenzon e Enio Sartori lico éramos para ficar em posição de sentido e tirar o chapéu. Eu me arrepio até hoje. Largamos as foices e ficamos no meio do potreiro em posição de sentido, sem chapéu. Na escola, tinha uma bandeira rasgada, e é lei, não pode usar. Fizemos um hasteamento, cantamos o hino nacional, arriamos a bandeira e ela tinha que ser eliminada. O professor dobrou a bandeira, colocou numa caixa de madeira, fechou e nos disse que levaria para a Prefeitura onde, quando houvesse mais bandeiras rasgadas, seria feito um ato cívico para queimar as bandeiras. Hoje fazem calcinhas e sutiens com a bandeira do Brasil, as pessoas rasgam e tocam fogo e não acontece nada. Claro, naquela época era a ditadura. Mas hoje confundiram democracia com anarquia. Vivemos um país de anarquia. Vamos chegar na base familiar. O maior problema da mão de obra é que não existe mais base familiar. Temos famílias desestruturadas, crianças jogadas na rua, não vão para aula, não tem religião, não frequentam mais o catecismo. A escola não forma a base educacional da criança. Ela é formada no seio da família. A escola ajuda a educar, mas quem educa é pai e mãe. Esse Estatuto da Criança e do Adolescente protege demasiadamente essas crianças. O pai e a mãe não podem dar uma palmada, o professor é humilhado em sala de aula. Antigamente, era diferente. Na sala de aula, o pau comia. A régua de madeira de um metro de comprimento ia para cima dos dedos, o grão de milho, o professor escrevia uma cartinha para levar para casa. E era melhor entregar para o pai antes do almoço, porque senão a surra era maior. Hoje a gente tem que adestrar esse pessoal. As crianças têm que sair de casa sabendo o que é educação. Elas chegam no mercado de trabalho e acham que são as tais, dão risada na cara de um supervisor, de um gerente, não tem educação nenhuma e muito menos voia (vontade) para trabalhar. E o assistencialismo nesse país chega a ser vergonhoso: ticket-gás, alimentação... tenho uma posição bem clara, sou contra essas Bolsas. Tem emprego nesse país! Outra coisa que tem que terminar é o negócio do seguro-desemprego. Hoje temos rotatividade de pessoas porque as pessoas pegam o seguro-desemprego. Não temos mais empregados, porque o pessoal está no seguro-desemprego. Temos o FGTS para isso, 8% do salário da pessoa todo mês é depositado numa conta vinculada, onde quando ele perde o emprego, pode retirar esse dinheiro para sustentar até que arrume outro emprego. Aí essa pessoa vem para o mercado de trabalho sem qualificação, sem experiência. Estudar não

quer. Quando eu estava na faculdade, em 1994, já questionava os professores sobre o que seria do país com essas pessoas que não estavam estudando. Aí um professor disse para não me preocupar porque eu estava estudando e ficaria bem. Mas eu não me preocupo só comigo, me preocupo com as outras pessoas que não têm a mesma oportunidade de estar na faculdade ou não querem estar na faculdade. O que elas vão fazer? Eu dizia naquela época que precisávamos formar profissionais em nível de cursos técnicos. Estamos formando muito curso superior, mas nada de técnico. Hoje você não encontra mais padeiro, açougueiro, encanador, pedreiro, não existe mais no mercado de trabalho. Ninguém mais quer trabalhar nessas funções. Se olharmos o ramo de supermercados, temos deficiência de padeiros, confeiteiros e açougueiros, que são funções técnicas dentro do supermercado. Não dá para colocar qualquer funcionário, ele tem que saber trabalhar. Falta, primeiro, oferta de cursos, mas também são pessoas que não tem vontade de fazer. Nós oferecemos cursos na Dália. Vou dizer aqui, se tiver gente com vontade de trabalhar como padeiro, confeiteiro e açougueiro, oferecemos curso para o pessoal aprender. Nós oferecemos curso para essa pessoa aprender. O bom açougueiro hoje, que tenha vontade para trabalhar, que atende bem, seja educado e tenha postura, não fica um dia desempregado. Enio Sartori - Qual é o teu hobby? Rui - Eu nasci cozinheiro. Adoro uma cozinha. Brinco com meus instrumentos musicais, já toquei em baile antigamente. O problema é quando cozinho sujo muito. Às vezes, a mulher me critica. Aí construí meu quiosque no meu canto, até sujo, mas me proponho a lavar. Dizem que eu lavo mal, mas lavo.

Admir Lorenzon - Conheci o Rui tocando na banda Sétimo Som. Fala da experiência como músico e se pensa em voltar ao palco... Rui - Na verdade, comecei a tocar em banda de baile com 16 anos, em 1977. Aquela época tudo era gurizada, tudo era novo, bonito. Já fui jovem também, rebelde, cabeludo, gostava e gosto de rock´in roll, de ouvir música alta. Na época, só não tinha carro com som de rua. Mas tinha uma caixa de som lá em casa que deixava a minha mãe louca, a vizinhança a dois quilômetros ouvia. Eu rodei duas, três vezes na aula. Estudava no São Miguel, colégio de freira, em Arroio do Meio. A minha formação musical é acordeon, pelo Instituto Musical Masca-

renhas. Comecei a estudar acordeon com sete anos com o Mauri Horn, meu professor de música. Estudei por sete, oito anos. Com 15 anos me formei como acordeonista. Eu nunca pratiquei muito, era muito preguiçoso. Instrumento musical tem que praticar duas horas por dia, senão o cara é um chulé no negócio. Eu sou abaixo do chulé, não toco nada. Depois fui para o saxofone. Meu pai incentivava muito o instrumento de sopro e um dia me comprou um saxofone. Toquei de 1977 a 1986 no Sétimo Som, depois a banda parou por problemas internos. Adoro saxofone, tenho o meu, tenho meu teclado. Tenho meus equipamentos no estudiozinho em casa que toco para mim. Não pretendo tocar em público, até porque não sou profissional. O cara tem que ter tempo para ensaiar, a música é um eterno estudo, tem que estudar todo dia, é prática, é agilidade. Milton Fernando - Como se faz um peixe na grelha? Rui - Tem várias maneiras. O peixe é a carne mais fácil de assar que existe. A primeira vez que assei um peixe na grelha, coloquei papel laminado, fiz uma cerimônia de três, quatro horas, e vi que não estava assando. Aí tirei o papel e coloquei direto no fogo. Em 15, 20 ou 30 minutos está pronto. Quando está quente já está cozido. É uma carne fácil de se fazer. Há poucos dias comi um peixe preparado pelo Manir Lucca com queijo ralado e outro recheado com alcaparras e óleo de oliva. Estava excelente. Esses dias, fiz um joelho de porco, o eisbein. Meus amigos são todos italianos, fiz lá no Bar Zanon. Fiz a janta, preparei um prato novo, porque sempre galinha com massa enjoa. Meu amigo Norberto Pretto disse 'isso é lavagem, isso não presta'. Eu respondi que era uma iguaria alemã, muito apreciada. Tem pessoas que vêm de longe para comer. Porque não tem muito joelho de porco no mercado para vender. Aí fiz o eisbein, pela primeira vez. Já tinha visto a minha mulher fazer. Cozinhei a carne na água, coloquei numa forma, coloquei batatas ao redor, queijo nas batatas, óleo, meti no forno e assamos até ficar dourado. Para garantir a pisada da gringalhada, coloquei uma carne de panela junto com bastante molho e massa. O que aconteceu? Foi todo o eisbein! Isso é legal. Isso me diverte, me relaxa. Milton - Que história você tem para nos contar do tempo em que o Jair Caumo era gerente e você funcionário? Rui - Ele vai ser eternamente o meu primeiro chefe. Ele que me deu

7

emprego na Dália Supermercado, junto com o Orlando Hollmann. Sou muito grato a eles por toda a vida. O Jatir Mezacasa era presidente na época da Cosuel, em 1979. Eu comecei a trabalhar, o Jair era o gerente da divisão de varejos e conseguia conviver muito bem. Gosto muito dele. Mas ele tinha um apelido que ele não sabia. Ele fazia 'HUM, HUM'. Até hoje é o cacoete dele. Aqui não é um bom lugar de dizer isso (risos). Tínhamos nossas épocas de rebeldia, mas quando era para pegar serviço mesmo se fazia. Numa sexta-feira estávamos meio sem serviço, e o Jair chegou e disse: "HUM, tão na MOITA aí?". Imagina, o apelido pegou: "O MOITA". Até hoje. Mas o Jair sabe que a gente o chamava de MOITA. O MOITA era muito conciliador, jogávamos muito futebol sábados à tarde. A primeira vez fomos jogar em Auxiliadora, no campo onde hoje jogam bocha.

Milton Fernando - Você é mesmo esse cara que a gente viu aqui: o turrão, o brabo, o amigo, o parceiro, o cara que gosta de conviver com pessoas, rodeado de amigos, compenetrado com o serviço, que gosta de ganhar, que gosta de vencer? Rui - Todo dia que saio de casa, vivo por um dia dia. Quando se levanta da cama, se sai de casa, se sai para ganhar o jogo, nunca para perder. Na vida, se perde, se empata e se ganha. Mas sempre saio para ganhar. Gosto da simplicidade, da convivência com os amigos, de sentar embaixo de uma árvore, num galpão, fazer churrasco. Não gosto de frescura, quanto mais simples o negócio, melhor me sinto. Milton Fernando - O que é a Dália para você? Rui - É a minha vida.

Milton Fernando - E que mensagem você deixa? Rui - Sempre digo, nunca dêem um pulo maior que a bunda que pode estourar as borrachas.

"Sou um cara pavio curto, todo mundo me conhece. Sagitariano, pavio curto. Um dia, um amigo me disse, 'antes de estourar, procura contar até 10'. Digo para vocês, estou melhorando, já estou no quatro."


8

ESPECIAL

JORNAL OPINIÃO n 07 de fevereiro de 2014

Os oito carteiros “ Quando o carteiro chegou... E o meu nome gritou... Com uma carta na mão... Ante surpresa tão rude... Nem sei como pude... Chegar ao portão... (Trecho da música Mensagem/1946)

Vida de carteiro não é mole não! Tem exercício pesado, cachorro bravo e ótimas histórias. Estamos na era digital e algumas profissões resistem ao tempo e seguem dependendo muito da força do homem. A antiga prática de entregar cartas é uma delas. Mais do que simplesmente abrir a caixinha do correio e depositar um envelope, ser carteiro no Brasil exige grande esforço mental e físico. Nessa reportagem, vamos conhecer quem são os oito CARTEIROS DE ENCANTADO que nos trazem cartas, encomendas, boas e más notícias. Cada um deles, deixou um depoimento especial sobre a sua atividade. Texto e fotos: Angela Reale

CARLOS ALBERTO BOUVIÉ

"A maior satisfação de uma pessoa é quando ela faz sua atividade com prazer e eu gosto muito do que faço. E como todo trabalho tudo tem dois lados, ser carteiro também tem. O lado bom é ver o sorriso e a ansiedade do cliente ao receber sua mercadoria ou carta. O lado ruim são os dias de muito calor e de chuva. No meu caso, eu cubro férias dos demais colegas,

então, vou por toda a cidade. Se eu chegar num bairro que não conheço direito, é de suma importância, cada morador colocar a numeração em local visível, caixa de coleta e prender seus cães porque, embora sejam eles bonitinhos, nos causam muito transtorno e insegurança. Isso facilitará nosso trabalho e o morador receberá sua correspondência seca e em lugar seguro."

Área de trabalho: toda a cidade.

Marco Aurelio A.Domingues, João Batista Amadori, Célia Bush Grooders, Jocieri Bazanella, Carlos Alberto Bouvié, Júlio Cesar De Oliveira, Robelis Radaelli e Luciano José Kehl

CÉLIA BUSH GROODERS

"Olá pessoal! Sou novata nos Correios, pois iniciei meu trabalho há apenas 4 meses e sou moradora de Lajeado. Estou gostando demais da profissão de carteiro principalmente pelo grande circulo de amizades que a gente conquista a cada dia. Para minha segurança e de todos os colegas, peço a

colaboração dos moradores para que prendam seus cães porque não sabemos o quanto agressivo ele é. Outra questão importante é manter seus endereços atualizados em caso de mudança de endereço, colocar o número das casas em local visível e caixas de coleta disponível. Assim facilita nosso trabalho."

de Trabalho: Área Área de Trabalho: Ruas Ruas PadrePadre Anchieta, Anchieta, parte da Júlio de Castilhos, parte da Júlio de Castilhos, Duque dede Caxias, 77 dede setembro ee aa parte Duque Caxias, setembro parte baixa da cidade em direção a RS 129 baixa da cidade em direção à RS 129

JOÃO BATISTA AMADORI “Há aproximadamente dois anos exerço a profissão de carteiro e o meu dia a dia é bastante diversificado. Acho engraçado quando o carteiro chega numa casa, o cachorro late e o dono diz: cachorro não gosta de carteiro. Não concordo, pois gosto de animais. Tudo bem, que há momentos em que sinto que a amizade não vai rolar (risos). O caminho do carteiro é longo, o tempo escasso e nem sempre podemos dar a atenção necessária para quem muitas vezes a única visita que recebem é o carteiro e gostariam de trocar duas palavras com alguém que as ouça. O carteiro é aguardado com ansiedade por quem comprou itens pela internet e não sabe se vai chegar. Quando nos vêem com um pacote,

sentem um alívio. Outros, quando nos enxergam já dizem: "xii! Veio a multa", e outros ficam surpresos: “Multa? Não pode ser”. Enquanto eles pensam, já estamos longe e ficamos sem saber o que aconteceu. Essa profissão tem altos e baixos e eu tenho tanto morro prá subir e descer que poderia ser um alpinista. Gosto da confiança que o povo tem pelo Correio e pelo carteiro. Em qualquer lugar que encontrares alguém com a camisa amarela e azul, podes parar e pedir informações, que serão dadas com a máxima precisão.”

Área de trabalho: Rua Sete irmãos, flores da cunha, Osvaldo Aranha e Porto XV.


ESPECIAL

JORNAL OPINIÃO n 07 de fevereiro de 2014

JOCIERI BAZANELLA

“Trabalho na área de entregas de encomendas do correio há 10 anos e várias situações se destacam no nosso dia a dia. O bom de ser carteiro é o contato diário que temos com as pessoas, perceber a satisfação e a emoção com que recebem uma encomenda em mãos. O mais marcante e gratificante para mim é quando chega o final do ano e acontece o

Natal dos Correios. É neste dia que vamos até as escolas entregar os presentes que as crianças pediram em suas cartinhas destinadas ao Papai Noel. É bom demais e toca nosso coração ver a alegria da criançada, a felicidade delas abrindo seus pacotes e se surpreendendo. Essa é a magia do natal e não tem preço que pague.”

Área de Trabalho: toda a cidade, com o carro do correio

MARCO AURÉLIO ALVES DOMINGUES

"Lá se vão 16 anos atuando como carteiro e vivendo várias situações. Nunca um dia é igual ao outro. Um fato que me marcou é de um cidadão com endereços alternativos e que recebe medicamentos gratuitos do governo. Quando eu ia à sua residência, era informado de que ele não se encontrava e que estaria no “bar tal”, no outro ou no outro (3 bares), jogando canastra e tomando água mineral. Nas outras remessas do medicamento, eu ia nos endereços alternativos que localizam-se nos bairros que entrego e numa ocasião, encontrei o cidadão num dos “tais bares”, jogando sua canastra. Ele pegou o medicamento, abriu rapidinho e tomou, pois já tinha passado da hora (risos). Agradeceu dizendo: “só o correio prá

fazer esse tipo de gentileza e com funcionários tão legais O melhor da profissão: conhecimento adquirido, amizades, carinho dos colegas e clientes. ”. Somos orientados para, muitas vezes nos colocarmos no lugar do cliente, vendo suas necessidades. O pior: é quando não encontramos o endereço certo. É fundamental ter caixa coletora, número , campainha nas residências e o endereço completo – nome da rua, número, cidade, CEP, bloco, tanto de quem envia e de quem recebe. Ah! os cachorros! Solto nas ruas e dentro do pátio. A caixa de correio tem que estar fora do alcance do cão, senão, não resolve. Pois faça chuva ou faça sol, o carteiro está sempre na rua..

Área de Trabalho: centro, Bairro Navegantes, Bairro Aparecida, uma parte do Bairro Santa Clara

JÚLIO CÉSAR DE OLIVEIRA

“Iniciei meu trabalho no correio de Encantado há apenas cinco meses e ainda não tenho muitas experiências para compartilhar. Sou de Lajeado e encontrei aqui, nesta cidade, uma equipe e uma comunidade acolhedora. Para que o trabalho de um carteiro flua com rapidez e segurança, a sociedade tem um

papel fundamental no auxílio à nossa atividade. Primeiramente, mantendo seus endereços atualizados, a casa numerada e caixa de coleta de fácil acesso. E segundo, é de extrema importância manter os cachorros presos para evitar mordidas e até acidentes com ciclistas e motociclistas.”

Área de Trabalho: Av. Antonio de Conto, Planalto, Vila Moça e Santo Antão.

ROBERIS RADAELLI

"Neste mês de fevereiro completo 13 anos de Correio. Vivi muitas histórias, algumas interessantes, outras trágicas e várias engraçadas. Quando me foi oferecido este espaço no JO pensei em relatar algumas delas, no entanto, optei por agradecer. Agradecer à empresa que sempre cumpre com suas obrigações, aos meus colegas que me recebem todas as manhãs com um carinhoso bom dia, às pessoas dos locais onde faço

entregas. Agradecer a quem sempre no final do ano me presenteia no Natal. Hohoho Agradecer a quem prende seu cachorro tornando meu caminho mais seguro e aquele que me recebe em sua casa ou local de trabalho com rapidez, agilizando minha entrega. Agradecer a quem instala caixa de correio (isso é muito importante) facilitando o trabalho. A todos vocês que de uma forma ou outra fazem parte da minha vida, meu muito obrigado."

Área de Trabalho: Jardim da Fonte, Vale dos Pinheiros, Morro dos Calvi, lago Azul, Lajeadinho. RS 129 e 130

9

LUCIANO JOSÉ KEHL

“O ano de 2014 será especial porque completo 13 anos trabalhando nos correios e apesar do número treze ter o “ peso do azar”, o meu tenho certeza que será de sorte. Nesse tempo conheci muitas pessoas e a maioria reconhece nosso esforço, mas ainda

enfrentamos dificuldades diariamente. Faço um pedido à população para que seja consciente e evite deixar cachorros soltos e também colocar caixinhas de correio em suas residências pois dessa maneira exerceremos nosso serviço com mais qualidade.”

Área de trabalho: jardim do Trabalhador, Nova Morada, São José, Jacarezinho, Barra do Jacaré

MARISTELA ZANATTA FISCHER

"Faço parte da empresa de Correios desde 1997 e trabalhei durante doze anos como carteiro mulher fazendo entregas na região central da cidade de Encantado e praticamente em todos os bairros. Foi uma experiência gratificante, pelos novos amigos que fiz e o carinho que recebi. Lembro com emoção do dia 24 de dezembro de 2012. Chegou uma carta com o nome de uma pessoa e o Bairro vila Moça. Olhei no verso para saber quem estava enviando uma carta tão incompleta. Apenas o sobrenome era conhecido. Cheguei numa

casa onde residia uma senhora com o mesmo sobrenome e perguntei: a senhora conhece essa pessoa? Sim, disse ela, é minha neta que eu não tenho noticias há muitos anos. Ver a sua felicidade foi um presente para mim. Atualmente, exerço outra função. Desde 2010, atuo na Agência e sou responsável pela distribuição em Encantado. Tenho o maior respeito pela minha equipe, que apesar das dificuldades (remuneração não ideal, falta de caixas coletoras, cães soltos, clima...) desempenham seu trabalho com carinho e responsabilidade."

Área de Trabalho: na agência de encantado


10

GERAL

JORNAL OPINIÃO Q07 de fevereiro de 2014

Dália Alimentos Languiru recebe comitiva da Venezuela Laboratório de microbioloImportadores buscam informações da cooperativa e demonstram interesse, principalmente, no frango industrializado em Westfália

Leandro Augusto Hamester

No dia 29 de janeiro a Cooperativa Languiru, de Teutônia, recebeu a visita de comitiva venezuelana interessada na comercialização de produtos Languiru na Venezuela, em especial o frango inteiro com miúdos, conhecido por Broiler no mercado externo. Recebida pela direção da cooperativa, presidente Dirceu Bayer, vice-presidente Renato Kreimeier e diretor administrativo Décio Leonhardt, a comitiva esteve acompanhada por representantes da trading internacional da Languiru, a empresa Four Import Export, responsável pela negociação com o mercado externo, na pessoa do diretor Marco Antônio Isse e comerciais Diego Rosa e Cristiano Conceição. A programação contou com visitação ao Frigorífico de Aves da Languiru, em Westfália, e ao Frigorífico de Suínos da cooperativa, em Poço das Antas, onde o grupo foi recebido pela gerência e colaboradores das unidades industriais. Aproximação A visita permitiu apresentação institucional da Languiru e aproximação da cooperativa com a empresa privada internacional, que negocia a venda de alimentos ao governo da Venezuela. O Frigorífico de Aves da Languiru está habilitado para exportação à Venezuela e a cooperativa segue as tratativas para ampliar os países habilitados à comercialização de produtos do Frigorífico de Suínos. Representantes da Four estiveram

na Venezuela no último mês de novembro e conheceram a estrutura do país e possibilidades de negociação. “Com a visita pudemos mostrar a qualidade dos produtos Languiru, além da diferença do cooperativismo com o mercado privado. Contamos com um rigoroso controle do processo de produção, com o trabalho dos nossos associados acompanhado de perto por profissionais do Departamento Técnico”, destacou Bayer, frisando ainda que o modelo de gestão da Languiru tem despertado o interesse, inclusive de empresas e governos estrangeiros. Kreimeier lembrou a variedade de produtos, com agregação de valor à matéria-prima, e o trabalho desenvolvido pela Languiru para a permanência dos jovens no campo. “Nos últimos anos a Languiru realizou muitos investimentos nos diferentes setores da cooperativa. Hoje contamos com um parque industrial novo e moderno, preparado para atender às exigências dos diferentes mercados, tanto interno como externo. Percebemos a Venezuela como um mercado em potencial na América Latina.” A Venezuela consome muita carne de frango e os venezuelanos enalteceram a estrutura da cooperativa. Na degustação de produtos lácteos, elogiaram a qualidade, variedade de sabores e beleza das embalagens, como do iogurte Fruitness. Elogios também à tecnologia empregada no Frigorifico de Suínos, assim como à qualidade da carne.

Bayer e Kreimeier receberam venezuelano e representantes da Four

Comitiva da Venezuela também mostrou interesse por produtos do Frigorífico de Suínos da Languiru

gia adquire equipamento e minimiza custos Método 3M Molecular Detection System (MDS) é utilizado para detecção de salmonela

O laboratório de microbiologia da Dália Alimentos conta com um equipamento da marca 3M que faz a análise de salmonela mais rapidamente e por um custo menor que o adotado anteriormente. O método permite analisar qualquer espécie de matéria-prima, sendo que na empresa é realizada a análise de carnes, farinhas de carne e ossos, farinha de peixe e leite em pó. O 3M MDS, nome dado ao equipamento, baseia-se em uma combinação de tecnologias, envolvendo amplificação isotérmica de DNA com detecção por bioluminescência. Oferece resultados altamente sensíveis, focando e amplificando o ácido nucléico em amostras enriquecidas. Conforme a Supervisora Ambiental e de Laboratórios Encantado, química industrial Graziela Botega, o equipamento é robusto e compacto, ocupando menos espaço que um notebook, o que o torna portátil e adaptável a qualquer ambiente de laboratório. É considerado um método rápido, preciso e fácil de usar para a detecção de patógenos como salmonela, E. coli O157 e Listeria sp. “Em breve será lançado também o teste para detecção de Listeria monocytogenes, pois atualmente só utilizamos para análise de salmonela”, adianta. Para Graziela, “esses micro-organismos estão na lista dos rigorosos controles da indústria de alimentos porque, caso sejam encontrados em

Bióloga Franciele Scatolla Mendes na utilização do equipamento alimentos, podem ameaçar a saúde dos consumidores”, explica.

Procedimento A amostra passa por uma incubação primária de 18 a 24 horas. Após é transferida uma porção de 20 microlitros para uma solução de lise, onde passa por processos de aquecimento e resfriamento. O processo leva em torno de 30 minutos, sendo após a solução transferida para o equipamento, onde o resultado final se dá em 75 minutos. Caso houver presença do micro-organismo, em 15 minutos já pode ser visualizado. A leitura é realizada através de um software, sendo possível a realização de até 96 amostras por execução.

Produtores rurais contratam R$ 91,2 bilhões na safra 2013/14 Com um total de R$ 91,2 bilhões contratados entre julho e dezembro do ano passado, os empréstimos para a agricultura empresarial atingiram 67% dos R$ 136 bilhões previstos pelo Plano Agrícola e Pecuário 2013/14. O resultado representa um crescimento de 50,8% em relação à igual período de 2012, quando foram aplicados R$ 60,4 bilhões. Os dados foram divulgados pelo Departamento de Economia Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), na terça-feira, 4 de fevereiro.

Os empréstimos de custeio e comercialização superaram em 69,3% os R$ 97,6 bilhões programados, somando R$ 67,6 bilhões entre julho e dezembro de 2013. Referente aos financiamentos de investimento, as contratações superaram 61,3 % dos R$ 38,4 bilhões previstos, somando R$ 23,5 bilhões. De acordo com o secretário de Política Agrícola do Mapa, Neri Geller, o resultado é a prova de que o setor está crescendo junto as políticas implementadas pelo governo federal ao agronegócio brasileiro.


ENCANTADO

JORNAL OPINIÃO n 07 de fevereiro de 2014

11

Vereadores debatem formas de combater a violência Diogo Daroit Fedrizzi Encantado - A série de homicídios ocorrida em Encantado nos últimos meses, com vinculação ao tráfico de drogas, rendeu comentários dos vereadores na primeira sessão de 2014, realizada na segunda-feira (3). O primeiro a se manifestar foi o vereador Celso Cauduro (PMDB). Ele manifestou sentimento de pesares aos familiares de Alcir José da Silva e Giovani de Souza. "Peço em nome deles mais segurança. Já sugeriram a instalação de um posto policial no Bairro Navegantes. Muitas pessoas trabalhadoras do bairro estão assustadas, e algumas até querendo sair do local", disse. Marcelo Deves (PT) pediu que o governo encaminhe o quanto antes à Casa Legislativa, o projeto do auxílio-segurança para os policiais. A proposta foi levantada pelo petista ainda no ano passado. "Precisamos fazer com que os brigadianos, por exemplo, sintam-se reconhecidos no trabalho. Aconteceram episódios lamentáveis em nossa cidade, precisamos dar mais segurança ao nosso povo", afirmou. O colega Luciano Moresco (PT) sugeriu o estudo para implantar no Bairro Navegantes um projeto semelhante ao utilizado no Rio de Janeiro, o Território da Paz. "Só a repressão não resolve o problema, fica a ideia para avaliarmos", acrescentou.

Diogo Daroit Fedrizzi

Cláudio cobra política social contra as drogas O líder do PMDB, Cláudio Roberto da Silva, fez um discurso forte cobrando do governo municipal a realização de projetos sociais voltados para o combate às drogas. Segundo ele, os colegas vereadores mostram-se equivocados quando pedem apenas o aumento da segurança. "Precisamos atacar as drogas. Erraram quando extinguiram, por birra política, projetos como o Metamorfose e o Raio de Luz que priorizavam o combate às drogas, evitando assassinatos como esses que estamos presenciando", disse. Cláudio cobrou ações das Secretarias da Juventude e da Assistência Social, além de participação do Conselho Municipal de Combate à Droga. "Estou triste e indignado porque conheço as cinco vítimas que foram assassinadas. Conheço todos os pais que perderam os filhos. É triste ver crianças matando crianças porque se perderam na drogadição", comentou. "Hoje, o problema está no Bairro Navegantes, que é um local muito perto do centro", alertou. Waldir Grooders (PTB), que atua como pastor evangélico, apontou que a maioria das Prefeituras jogou nas costas das igrejas a responsabilidade de lidar com os drogados. "As igrejas pequenas são as que mais trabalham com drogados, apesar de não termos recursos", ressaltou.

Nova diretoria da ACI-E toma posse em março

Encantado - A posse da nova diretoria da Associação Comercial e Industrial de Encantado – ACI-E está marcada para o dia 20 de março, em local e horário a serem definidos. Na ocasião, será empossada a Diretoria Executiva, presidida por Renata Galiotto e Marcos Tonin, acompanhada por 11 diretores de área, com seus respectivos vices e suplentes. Também serão empossados os novos membros do Conselho Deliberativo e Conselho Fiscal. Os novos diretores foram eleitos em assembleia geral no dia 05 de dezembro de 2013. “O período, agora, é de transição”, explica o presidente Júlio Medeiros, que comanda a entidade até o dia 20 de março. Ele complementa afirmando ainda que os avanços que foram alcançados neste período são reflexos do trabalho das diversas gestões que se sucederam na entidade, e da dedicação e abnegação de diretores e conselheiros, juntamente com os colaboradores, que exercem suas funções com

afinco e competência, sempre com o apoio de inúmeras instituições e entidades, bem como de toda a comunidade de Encantado.

Arquivo JO

Renata, a nova presidente da ACI-E

Depois do recesso, parlamentares retomara trabalhos na segunda (3)


12

REGIÃO

JORNAL OPINIÃO n 07 de fevereiro de 2014

Cozinha é construída junto ao novo ginásio do Centro Social Urbano

Fotos: Vitória Stürmer Bortoletti

Roca Sales – Funcionários da Nelson Kummer & Cia Ltda, que venceu, no dia 15 de janeiro, a licitação para construção de uma cozinha junto ao novo ginásio de esportes do Centro Social Urbano, iniciaram os serviços no fim de janeiro. A obra deve ser entrega ainda em fevereiro. O prédio está sendo erguido nos fundos do ginásio. A estrutura contempla 27,66 m². O investimento total é R$ 36.973,62, oriundos dos cofres públicos municipais. A construção servirá como cozinha do restaurante da ExpoRoca e Fecarpa e em demais eventos do município.

Coordenadoras, pedagogas e membros da SMEC

Mais Educação reúne-se para definir detalhes do programa

Cozinha fará parte do restaurante da ExpoRoca e Fecarpa

Município lança Calendário Oficial de Eventos 2014 Roca Sales - Já está circulando pelo município o Calendário Oficial de Eventos 2014. Nele, a comunidade pode encontrar os principais eventos, como a 6ª ExpoRoca e 9ª Fercarpa, que ocorrem nos dias 7, 8 e 9 de março, a X Oktober Freund Fest, marcada para 17, 18 e 19 de outubro, e o Búfalo no Rolete, agendado para 7 de dezembro. Além disso, atrações nas comunidades, como festas religiosas, missas, cultos, chás, festivais, encontros, concertos, almoços, celebrações, jantas, homenagens, entre outras, também podem ser conferidas mensalmente. Imagens dos pontos turísticos, como o Parque Náutico, a Praça Júlio Lengler e as

montanhas colorem e enaltecem a beleza de Roca Sales. Além disso, as soberanas, atividades e projetos realizados com as crianças, jovens e idosos também podem ser vistas ao longo dos meses. Porém, não são somente eventos e fotografias que fazem parte do calendário. A data de criação do município, seu aniversário, número de habitantes, área, entre outros dados são informações complementares e que divulgam a cidade. Os calendários já podem ser retirados gratuitamente no saguão da Prefeitura Municipal, Secretaria Municipal de Educação e Cultura e no Centro Social Urbano.

Cartão alimentação é distribuído aos servidores

Roca Sales - Iniciou na manhã de quarta-feira (5) a distribuição do vale-alimentação para os servidores públicos municipais. Os cartões foram entregues pelo gerente de negócios de governo do Banrisul, Júlio César Hübner, e o gerente da agência de Roca Sales, Cristiano José Müller. O ato ocorreu no gabinete da Prefeitura e contou com a participação do Secretário Municipal da Fazenda, Jones Wünsch, Chefe de Gabinete, Juarez Coferri, Chefe do Departamento Pessoal, Vera Piccinini, e a auxiliar Flávia Schuh. O objetivo da implantação do sistema é valorizar e melhorar a prestação de serviço. São beneficiados os servidores ativos, estatutários ou celetistas e cargos em comissão. Não têm direito ao recebimento do vale os servidores inativos, contratos temporários e os agentes políticos ocupantes dos cargos: Prefeito Municipal, Vice-Prefeito Municipal e Secretários Municipais. A concessão do benefício é feita através do Programa Alimentação ao Trabalhador. O valor mensal será de R$ 176,00 para o cumprimento de, no mínimo, 20 horas semanais. A previsão de gasto é torno de R$ 350 mil ao ano.

Cartões foram entregues à Administração Municipal pelos gerentes do Banrisul

Roca Sales – A Secretaria Municipal da Educação e Cultura reuniu-se na manhã desta segunda-feira (3), a fim de ajustar detalhes sobre o Turno Integral Mais Educação. Participaram do encontro as coordenadoras do Programa, Marisa Koste Werner e Marlou Cristina Klima, o titular da pasta Roberto Carlos Schwab, e a supervisora de Educação, Ivanete Erthal. As pedagogas das Escolas Municipais de Ensino Fundamental (EMEF´s), Rosane Volken e Isabel Bazanella, também estiveram presente, onde discutiram a respeito do planejamento das reuniões pedagógicas a serem realizadas durante o ano letivo. Na terça-feira (4), os diretores das EMEF´s reuniram-se para organização do ano, bem como do transporte escolar, quadro de professores, campanha de vacinação do HPV, adequações do turno integral, entre demais assuntos. Saiba mais O Programa Mais Educação inicia suas atividades dia 17 de fevereiro nas Escolas Municipais de Ensino Fundamental (EMEF´s) Sagrada Família e Perpétuo Socorro. Ao todo, R$ 57.490 foram destinados ao projeto.

Os recursos foram recebidos do Governo Federal, por meio do projeto encaminhado via Plano de Ações Articuladas (PAR). Cerca de 120 alunos do 1º, 2º, 5º e 6º anos serão beneficiados na primeira etapa com oficinas lúdicas e recreativas, como dança, letramento, comunicação, esporte e lazer, agroecologia, canto e cultura tradicionalista. Para isso, oito monitores coordenarão as aulas. As atividades devem ser desenvolvidas em espaços físicos próximos aos educandários, como ginásio comunitário, horta e salas.

Como funciona O turno oposto ao período de aula mantém as crianças dentro do ambiente escolar e longe da rua e de possíveis vulnerabilidades. Para os alunos de 1º e 2º, o horário de funcionamento é das 7h30min às 17h30min, sem fechar ao meio-dia. Já para os de 5º e 6º ano o atendimento será das 13h30min às 17h30min. Além das oficinas, os alunos também receberão lanches na parte da manhã e tarde, e almoço com cardápio orientado por nutricionista. Após a refeição e higienização, todos seguem para o momento de descanso antes do segundo período de atividades.

Assistência Social recebe computadores do Tribunal Regional do Trabalho Roca Sales – A coordenadora do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), Marilyn Grevenhagen, recebeu a doação de 16 computadores do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) 4ª região. Os equipamentos foram destinados à Secretaria Municipal de Saúde e Assistência Social. A entrega foi realizada em Porto Alegre pela técnica judiciária Silvana Koslowski Pires. Conforme Marilyn, do total, 10 computadores serão destinados ao projeto Sercon que atende crianças e adolescentes. “É a segunda vez que fomos contemplados com a doação de computadores que auxiliarão nas atividades ofertadas no projeto. Importante e significativo esta ação do TRT com os municípios”, afirmou.


GERAL

JORNAL OPINIÃO n 07 de fevereiro de 2014

13

Plano Estratégico Regional de Turismo define desafios para o Vale do Taquari Encantado - Cerca de 50 gestores de turismo da Região Turística Vale do Taquari estiveram reunidos na segunda-feira (3), na Prefeitura de Encantado para dar início ao processo de elaboração do Planejamento Regional do setor. A ação promovida pela Secretaria Estadual de Turismo (SETURRS), com o apoio da Associação dos Municípios de Turismo da Região dos Vales (Amturvales), teve o objetivo de identificar os produtos a serem estruturados nos municípios do Vale do Taquari e posicionar melhor a região no mercado turístico. Conforme explica a turismóloga da Amturvales, Lizeli Bergamaschi, a consultoria visou oferecer à região um plano de desenvolvimento nos seus carroschefes, garantindo a continuidade da consolidação do Vale como um dos principais destinos do Rio Grande do Sul. A secretária Estadual de Turismo, Abgail Pereira, ressalta que o Planejamento Regional vai ao encontro do Plano Estadual de Desenvolvimento do Turismo

desenvolvido para 2012-2015. “Avaliamos que o momento é promissor para realizar o Planejamento Estratégico, pois hoje temos uma política pública de turismo que contribui para buscarmos a infraestrutura necessária, a qualificação da prestação de serviços e uma promoção do turismo nas regiões”, disse. De acordo com a secretária, o Planejamento buscar identificar potenciais e deficiências da região. “Aqui temos um potencial maravilhoso. Quanto mais o nosso planejamento der conta de identificar a identidade turística, a vocação, os potenciais e os pontos fracos da região, mais facilidade teremos de enfrentá-los e tornarmos a região em um grande destino”, afirma Abgail. Entre as próximas ações da re-

Fotos: Diogo Daroit Fedrizzi

gião, ficou definida a realização de uma reunião com os participantes da oficina no dia 10 de março para apresentação do Plano, validação e definição das ações prioritárias do Vale. Também está entre as ações da região a construção de um Plano de Publicidade e Marketing. Ao todo, a Secretaria vai promover 25 oficinas de planejamento participativo e integrado com as comunidades para discutir o sistema de gestão, estruturar os segmentos dos destinos, bem como os atrativos e a promoção da região.

Oficina reuniu gestores de turismo do Vale do Taquari

Diretora do Núcleo de Projetos da Setur-RS, Adriana Jota, coordenou o dia de trabalho


14

JORNAL OPINIÃO n 07 de fevereiro de 2014

DOUTOR RICARDO

Festa da Gruta atrai milhares de fiéis Fotos: Divulgação

A Administração Municipal de Doutor Ricardo agradece a todos que prestigiaram a Festa da Gruta, que aconteceu domingo (2). O dia foi especial para renovar a fé, iniciando com a missa animada pelo padre Osmar Coppi e a presença do Bispo diocesano, Dom Canísio Klaus, que juntamente com o pároco padre Alberto concederam a benção da garganta e da saúde. O pavilhão esteve lotado para o almoço. O público aumentou du-

rante o dia. A estimativa é que 1,5 mil pessoas estavam na gruta. No início da tarde, o padre Osmar Coppi fez um show voltado à fé, à valorização da vida, à importância de estar com as pessoas e crescer em comunidade. Em torno de 950 pessoas almoçaram na gruta, consumindo 290 quilos de carne de rês, 80 quilos de carne suína, 138 galinhas recheadas, além de saladas e sobremesas. A banda Paradigma animou o restante da programação.

Procissão até a gruta mobilizou a comunidade

Audiência aconteceu na segunda-feira (3)

Alvimar em audiência com o Secretário do Planejamento do Estado O prefeito de Doutor Ricardo, Alvimar Lisot, esteve em Porto Alegre na segundafeira (3), em audiência na Secretaria de Planejamento do Estado. Visando a busca de melhorias para o município, Lisot esteve reunido com o secretário João Mota, com o Chefe de Gabinete, Pedro Henrique Correia Filho, e o assessor Gerri Machado. Na pauta, a melhoria da pavimentação e infra-estrutura rural e urbana e demandas da saúde. "Continuamos na busca de soluções e recursos para as demandas do município. A Administração está focada no desenvolvimento e em melhorias no interior e na sede. É com a parceria e somando esforços que trabalhamos para atingir nossos objetivos", comentou o prefeito Lisot.

Padre Alberto, Dom Canísio e Osmar Coppi celebraram a missa

Almoço reuniu quase mil pessoas


ESPECIAL

JORNAL OPINIÃO Q07 de fevereiro de 2014

15

CRIMES EM ENCANTADO

Polícia Civil intensifica investigações ĎęŘėĎĆǤĔėęĔđĊęęĎ

Disputa entre gangues resulta em quatro assassinatos. Crimes assustam a comunidade

Encantado – Continuidade de ameaças de morte e de desentendimentos entre duas facções amedronta a comunidade. Desde dezembro de 2013, o município de Encantado registra quatro homicídios e três tentativas. Os fatos ocorreram principalmente no bairro Navegantes. A hipótese é a disputa por ponto de tráfico de drogas. A última morte foi sábado (1º). O adolescente Giovani de Souza (17), conhecido como Japa, foi assassinado com quatro tiros de arma de fogo. O crime ocorreu por volta das 19h30min, em frente a um bar, na rua das Extremosas, bairro Navegantes. Ele fazia parte de uma lista composta por cinco pessoas a serem executadas nos próximos dias. Conforme o policiamento, um homem armado chegou a pé e disparou os tiros. O suspeito fugiu em direção a um matagal e ainda não foi localizado. Giovani foi alvejado com um disparo que teria atingido a altura da nádega, sendo socorrido por populares para atendimento no Hospital Santa Terezinha de Encantado e após transferido, em estado grave, para o HPS de Canoas. Ele morreu na manhã de domingo (2). Japa era sobrinho de Fábio Júnior Macedo (31), assassinado no dia 6 de dezembro. De acordo com as investigações, a morte dele teria sido uma vingança pelo homicídio de Alcir José da Silva, o “Pé de Pato”, ocorrida dia 31 de janeiro, em Lajeado. Grupo A Polícia Civil de Encantado aposta na divisão de dois grupos rivais na participação das execuções. Um era comandado por Macedo e outro por Sapo. Porém, após o assassinato de ambos, Galinha passou a ordenar as execuções de den-

Vitória S. Bortoletti

tro do Presídio de Lajeado. A outra quadrilha começou a ser liderada por Fagner da Silva (25), conhecido popularmente como Boi.

Briga das gangues O desentendimento começou no início de dezembro motivado por ciúmes de uma mulher. Uma das vítimas teria dado carona à namorada de um dos rapazes do ponto de drogas concorrente. Depois de trocas de tiros, ameaças e brigas, dois nomes já fazem parte das estatísticas de homicídio de Encantado e outras pessoas já estariam sendo cogitadas como as próximas vítimas. De acordo com as investigações da Polícia Civil, as primeiras vítimas fatais seriam as fornecedoras das armas para os dois grupos. Os dois foram mortos em emboscadas. A primeira foi no dia 5 de dezembro de 2013, quando Fábio Júnior Macedo (31) foi morto e a mulher Roseli Teles de Souza (39) foi baleada. Roseli é mãe de Galinha, o principal investigado pela maioria dos assassinatos. Uma semana depois, dois motociclistas invadiram armados um estabelecimento na rua das Extremosas e dispararam contra Isvanir da Rosa (34) e a mulher Fabiane Mara Cristófoli (34). Operações No começo de dezembro houve a realização das Operação War 1 e 2, resultando na prisão de três suspeitos: os irmãos Moisés Rodrigues (26), Ezequiel Rodrigues (20) e Cássio Lisboa Flôres (23). O último aguarda em liberdade por sofrer câncer. Os outros permanecem, até o fim das investigações, no Presídio

Segundo Peixoto, retaliações ocorrem devido aos homicídios Estadual de Encantado. Foram encontrados ainda drogas, cartucho de uma das armas usadas em um dos tiroteios e uma motocicleta Honda Titan KS 125 verde, que teria sido usada no homicídio de Isvanir da Rosa (34), conhecido como Sapo. Foram cumpridos cinco mandados de busca e apreensão em residências dos bairros Navegantes e Lagoa Azul. Um menor foi apreendido com 26 pedras de cocaína e uma delas pesava nove gramas; o cartucho e a motocicleta. A Polícia Civil de Encantado continua investigando a autoria dos homicídios para solicitar mais prisões preventivas à Justiça. O objetivo da operação foi amenizar os conflitos. No entanto, as ameaças e mortes seguiram. Segundo o delegado de polícia de Encantado, João Antônio Merten Peixoto, as retaliações nos grupos

RELEMBRE OS CASOS 2 de dezembro: dupla tentativa de homicídio. O atentado contra Gessiel Moura e Rodrigo Baldissera resultou no ferimento de Marco Antônio da Silva. O caso ocorreu no bairro Navegantes. 5 de dezembro: Fábio Júnior Macedo (31) e Roselei Teles de Souza (39) foram atingidos por tiros ao chegaram em casa. Macedo morreu três dias após entrar na UTI. A mulher passa bem. O

crime ocorreu no bairro Planalto.

12 de dezembro: o casal Isvanir da Rosa (34) e Fabiane Mara Cristofoli (34) foram atingidos dentro do bar onde eram donos. Ela passa bem e da Rosa morreu cinco dias após entrar na UTI. 31 de janeiro: Alcir José da Silva (36) é alvejado por disparos de pistola 380 quando saía do albergue do

Presídio Estadual de Lajeado. O autor estaria escondido nas imediações e teria fugido em uma motocicleta. Silva era morador do bairro Navegantes e cumpria pena por tráfico de drogas.

1º de fevereiro: Giovani de Souza (17) é atingido em frente a um bar, rua das Extremosas, bairro Navegantes. O menor morreu no dia seguinte, na UTI, em Canoas.

estão acontecendo em decorrência dos homicídios. “Já fizemos algumas prisões e continuamos investigando”, explica. Dentre as dificuldades encontradas para solucionar o caso está a falta de colaboração, de familiares e outras pessoas na obtenção de informações, assim como a prova técnica para solicitar a prisão de demais envolvidos. Peixoto sustenta que dentro dos grupos alguns dos suspeitos estavam envolvidos com o tráfico, outros tinham relação de amizade com os traficantes, mas por questão de ciúmes de mulheres é que um grupo começou a atirar no outro, desencadeando tudo. A intenção, conforme o delegado, é pedir a remoção de um dos principais acusados para o Presídio Estadual de Santa do Livramento e juntar provas suficientes para solicitar a detenção dos demais envolvidos.


16

SEGURANÇA

JORNAL OPINIÃO n 07 de fevereiro de 2014

Homem morre após cair de prédio Polícia não descarta homicídio, mas acredita que morte de morador de Bento Gonçalves foi acidental. Ex-namorado entrou no apartamento após desconfiar da presença de outro homem com a ex.

Henrique Pedersini

Encantado - Mais um caso de polícia chamou a atenção em Encantado durante a semana. O morador de Bento Gonçalves, Cesar Durli, 52 anos, encontrado morto na garagem de um prédio motivou investigação da Polícia Civil, inclusive com a realização de perícia técnica no local. O Delegado João Antônio Merten Peixoto da DP de Encantado revelou que a principal hipótese trabalhada pela polícia é de morte acidental. O laudo da perícia que deve ficar pronto nos próximos dias pode comprovar a tese dos policiais. O caso aconteceu no edifício Versalhes, situado na Rua Monsenhor Scalabrini, parte central da cidade, onde uma moça, moradora do sexto andar do prédio, estava acompanhada de Cesar Durli, com quem provavelmente estava tendo um relacionamento. Por volta das 23h, o ex-namorado da mulher, residente em Muçum, teria passado em frente ao edifício e desconfiado da presença de

um veículo com placas de Bento Gonçalves que estava estacionado. Suspeitando de que a ex pudesse estar acompanhada o rapaz teria tentado contato via interfone e como não obteve resposta, aproveitou a chegada de outro morador para entrar no prédio. Tão logo ouviu a voz, a moça reconheceu que se tratava do ex-namorado. Quando finalmente conseguiu adentrar ao apartamento, procurou por outra pessoa que acreditava ainda estar lá. Entretanto, Durli estava escondido na sacada, do lado de fora, muito provavelmente pendurado na estrutura da sacada. Após um tempo a moça desceu ao térreo do prédio acompanhada pelo ex. Logo na saída, foram informados por outro morador que havia um homem morto e que ele havia despencado de um dos andares. Durli estava na entrada da garagem, já sem vida. De acordo com o Delegado Peixoto não havia vestígios de briga no corpo da vítima fatal e suas impressões digitais foram

flagradas na estrutura da sacada, indicando que ele estaria pendurado na tentativa de se esconder. Mesmo com a evidência, o Delegado não descarta a possibilidade de homicídio, mas o foco das investigações está mesmo relacionado à morte acidental. “Foi feita perícia e informalmente ficamos sabendo de que impressões digitais mostrando que o homem teria ficado agarrado na sacada. Acreditamos, nesse momento, em morte acidental devido a vítima não ter suportado o peso do próprio corpo e caído. Confirmada essa situação não há nenhuma responsabilidade no aspecto criminal tanto para moça quanto para o rapaz”, detalhou o Delegado. A queda deu-se de uma altura de aproximadamente 30 metros e moradores do edifício chegaram a ser ouvidos pela polícia. A reportagem entrou em contato com o exnamorado que preferiu não se manifestar, apenas relatou que a situação está lhe perturbando muito. A mulher também foi ouvida pelos policiais.

Muçunense é preso por tráfico Muçum - Foi preso na manhã desta quinta-feira (6), o muçunense Claudiomiro Martins (34) acusado de tráfico de drogas. O flagrante foi realizado pela Polícia Civil e pela Brigada Militar. Foram encontrados oito buchas de cocaína, 15,4 gramas de maconha, dois tubos de ensaio e R$ 994,95 em dinheiro. Entre os antecedentes do elemento está estelionato, furto, injúria e lesão corporal. Martins foi encaminhado ao Presídio Estadual de Encantado, onde aguardará a decisão do juiz.

Prédio está localizado na Monsenhor Scalabrini

Quem é a vítima

Cesar Durli era casado e residia na cidade de Bento Gonçalves. Trabalhava como representante comercial pela região e provavelmente tenha sido através do trabalho que conheceu a moça com que vinha tendo um relacionamento. Em seu perfil na rede social Facebook, constam várias imagens tradicionalistas. A última postagem é um compartilhamento de um texto intitulado por: “O que me mata”.

Divulgação

Foram encontrados oito buchas de cocaína, 15,4 gramas de maconha, dois tubos de ensaio e R$ 994,95 em dinheiro.


SEGURANÇA Saída de pista A Polícia Rodoviária Estadual de Encantado atendeu a uma saída de pista na última quinta-feira (30) no Morro da Guabirova, no quilômetro 12 da ERS-332 cidade de Doutor Ricardo. O motorista do caminhão, placas de Sapucaia do Sul, não se feriu. Foram registrados danos materiais. Habilitação suspensa A Polícia Rodoviária Estadual abordou ainda um veículo Astra durante a quinta-feira (30) na ERS-129 altura do quilômetro 71 em Encantado. Foi constatado que o condutor estava com a Carteira Nacional de Habilitação suspensa. O veículo foi liberado a outra pessoa em condições de dirigir.

Queda em barranco Por volta das 16h da quintafeira (30) Adilar Ribeiro, 34 anos, caiu em um barranco próximo a sua residência na localidade de Linha Fernando Abott, Roca Sales. O homem desceu uma rampa de aproximadamente 20 metros de altura. Na chegada da guarnição do Corpo de Bombeiros, Ribeiro estava inconciente e foi encaminhado ao Hospital Beneficente Santa Teresinha de Encantado, onde permanece em observação

Temporal resulta em transtornos na região O temporal da sexta-feira (31) resultou em alguns transtornos pela região. No trevo de acesso a Roca Sales, proximidades do posto da Polícia Rodoviária Estadual, vários galhos de árvores obstruíram a passagem de veículos. Por volta da 17h houve corte de árvore que caiu devido ao vendaval em Jacarezinho. Logo após o pedágio uma árvore também obstruiu o trânsito na ERS-130 e teve de ser cortada. Já por volta da meia noite o Corpo de Bombeiros atendeu a um deslizamento de pedras na ERS-332 cidade de Doutor Ricardo. Adulteração de placa Na sexta-feira (31) um jovem de 19 anos foi flagrado conduzindo uma motocicleta por volta das 21h30min no

JORNAL OPINIÃO n 07 de fevereiro de 2014

bairro Nova Morada. Isaías Chaves guiava uma moto Titan com placa adulterada e com licenciamento vencido. Ele foi encaminhado até a Delegacia de Polícia para registro e liberado.

Acidente em Farroupilha deixa dois mortos A Polícia Rodoviária Estadual atendeu a acidente com vítimas fatais durante colisão envolvendo um caminhão e três carros perto da antiga praça de pedágio na ERS-122, em Farroupilha, na tarde da sexta-feira (31). Outras seis pessoas ficaram feridas. A primeira vítima fatal foi identificada como sendo Adriana Dal Castel Fiorini, 44 anos. Ela era passageira do Clio e morreu no local do acidente. Segundo familiares, Adriana, um filho, a nora e a sogra do rapaz voltavam de Caxias do Sul, onde haviam ido fazer compras em um shopping. A outra vítima fatal é Ricardo Lehm Müller, 73 anos, que estava no Cobalt. Ele morreu a caminho do hospital. Os feridos foram identificados como Grasiele Lanzoni, 23 anos, Willian Fiorini, 25 anos, Neusa Poletti, 51 anos, Valdeci Lemos Maciel, 47 anos, Marcelo da Silva, 22 anos, e João Batista Nunes Ribeiro (condutor do Fiesta), 47 anos. Todos foram levados para o Hospital São Carlos, em Farroupilha. Princípio de Incêndio O Corpo de Bombeiros Voluntários de Encantado atendeu a um princípio de incêndio, por volta do meio dia da sexta-feira (31) no bairro Planalto. Foi controlado o sinistro que iniciou na chaminé do quiosque da casa localizada na rua Relvado. O policiamento também realizou o corte de duas árvores que caíram em função do vendaval. Uma que caiu sobre um Fusca e um Celta na rua Francisco Eckartd no bairro Santo Antão, e outra que caiu sobre uma casa na rua Uruguaiana no bairro Planalto. Em nenhuma das situações houve feridos.

celta de cor prata placas ITZ-6160 nas proximidades da Praça Julio Lengler no Centro do município. O carro pertence a Junior Shefer, 19 anos. Embaixo do banco traseiro foram encontradas 16 gramas de maconha. Junior Shefer foi liberado após o registro. Duas ocorrências de incêndio em Nova Bréscia Na tarde do domingo (02) o Corpo de Bombeiros de Encantado foi chamado até Nova Bréscia pois um veículo fusca placas IBX-3709 havia incendiado. Logo em seguida um incêndio em galpão na rua Tiradentes, também em Nova Bréscia, mobilizou a guarnição. O segundo sinistro ocorreu na propriedade de Silvério Giovanaz. Chegando ao local, vizinhos tinham controlado o princípio de incêndio. Dados O relatório do Detran do Rio Grande do Sul sobre o balanço total de infrações em 2013 expõe uma redução no número de multas. Foram 150 mil casos a menos no estado. Isso pode indicar uma mudança no comportamento do motorista. A infração mais comum, ainda é o excesso de velocidade. Entretanto, esses casos tiveram redução de 50 mil. O aumento nas fiscalizações durante a madrugada com a operação Balada Segura pode ter relação com a diminuição,

acredita o Detran. Dirigir sob o efeito de bebida alcoólica é o principal fator causador de acidentes.

17

ni

si er

ue

d pe

iq

: ão iç

r en

h

Ed

Mulher de 56 anos furta celular Uma mulher de 56 anos foi presa em flagrante na tarde quarta-feira (05), suspeita de furtar um aparelho celular e a carteira de um rapaz de 16 anos. Enquanto aguardava na cela da delegacia uma vaga em uma cadeia feminina, a mulher passou mal e precisou de atendimento do SAMU. Conforme registro policial, a vítima estava sentada em um banco do Parque Professor Theobaldo Dick, no Centro de Lajeado, e saiu para conversar com uma amiga, deixando o celular e carteira no acento. Em seguida, a suspeita e sua filha teria passado pelo local e pego os objetos. A Brigada Militar que fazia patrulhamento na localidade foi chamada e abordou as duas mulheres. Primeiro negaram o fato, em seguida acabaram entregando os objetos para os policiais. A mãe foi presa em flagrante. Spray de pimenta Uma comerciante reagiu ao ataque de dois ladrões na tarde da última quarta-feira (05) no

centro de Lajeado. Eles estavam armados mas ninguém ficou ferido. O fato ocorreu por volta de 14h30min em uma loja de brinquedos na Avenida Benjamin Constant. Quando o suspeito colocou a mão na cintura para puxar a arma, a comerciante sacou o spray de pimenta que estava ao seu lado e esguichou na direção dos olhos do homem. Os dois saíram correndo. Queda de poste atinge veículo (FOTO) Na sexta-feira (31), a queda de um poste de telefonia atingiu um automóvel no bairro Aimoré em Lajeado . O poste atravessou o veículo de uma empresa que presta serviços em informática. O condutor, Felipe Henrique Lancini, 20 anos, residente em Palmas (Encantado) não sofreu ferimentos. Segundo o próprio motorista, houve um susto muito grande pois o poste chegou a raspar a nuca do condutor. A Brigada Militar realizou o registro da ocorrência. Divulgação

Maconha encontrada em veículo Por volta das 10h45min do domingo (02) a Brigada Militar e Roca Sales abordou um veículo

Acidente aconteceu no Bairro Aimoré, em Lajeado


18

JORNAL OPINIテグ n 07 de fevereiro de 2014

Participe: facebook.com/JornalOpiniaoEncantado facebook.com/RadioEncantadoAM


Edição: Henrique Pedersini (henrique@opiniaojornal.com.br)

JORNAL OPINIÃO n 07 de fevereiro de 2014

19

MUNICIPAL DE FUTEBOL 2014

Cinco times confirmados em Roca SALES Competição começa no dia 23 de fevereiro com o Torneio-Início

Roca Sales - Está marcada para o dia 17 de fevereiro a devolução de fichas de inscrição referentes ao Campeonato Municipal de Futebol em Roca Sales. A competição terá a participação de cinco equipes em 2014 e a organização fica por conta da Associação Roca-salense de Futebol (ARFA). A metodologia da disputa utilizada no ano passado será mantida, sendo os times obrigados a estarem representados nas três categorias: aspirante, principal e veteranos. Um torneio início está programado para o dia 23 de fevereiro como abertura do certame no campo do Sete de Setembro. O vencedor do campeonato, que ocorre em sua totalidade nessa data, conquista três pontos na fase classificatória largando

em vantagem. Em 2014 estarão participando o Copalto, Sete de Setembro, Glicose/Gaúcho, Toma 10/Botafogo da Constância, além do Juventude de Colinas, mesmo que no quadro principal possam participar apenas jogadores da Cidade da Amizade. Nos veteranos, cinco atletas podem ter entre 36 e 40 anos. O restante deverá ter mais de 40 anos. Nessa categoria os jogos são realizados pela manhã. Para um dos organizadores do torneio, José Mário dos Santos (Zé Mário), a integração de equipes como o Juventude Colinas e a volta do Copalto que não participou da última edição são diferenciais. “Buscaremos proporcionar um campeonato com bom nível técnico e livre de problemas disciplinares”, enfatizou. A ausência

que chamou atenção é do XV de Novembro da Linha Júlio de Castilhos. A equipe que venceu as últimas duas edições optou por não brigar pelo tri campeonato consecutivo nessa temporada. Além do Campeonato Municipal de Futebol, está sendo organizada pelo Departamento de Esportes do município uma disputa de futebol sete. Estão confirmados até o momento 12 times. Uma competição na modalidade voleibol também está sendo articulada e deve iniciar posteriormente. Já no dia 22 de fevereiro, a seleção do Campeonato Municipal de Roca Sales 2013 enfrenta o time sub-20 do Novo Hamburgo com o acréscimo de alguns jogadores do grupo principal do clube que pertence a região metropolitana.

Decisão do Torneio do Boi na Barra do Guaporé é nesse domingo No domingo (02) foram realizados os jogos classificatórios do Torneio do Boi na Barra do Guaporé. A competição que conta com a participação de 14 equipes definiu os representantes da fase quartas de final. O campeão será conhecido nesse final de semana.

10h – Santa Tereza X Seiva do Mate 11h – Barcelona X Palacin 14h - CG Auto Park/Loja Fachini X Laranja Mecânica

Henrique Pedersini

Confira os resultados e os jogos desse domingo: - Renegados 0 X 1 Palacin - São Roque 0 X 0 Santa Tereza (5 a 4 para o Santa Tereza nos pênaltis) - Vila Verde (Guaporé) 0 X 2 CG Auto Park/Loja Fachini (Muçum) - São Cristóvão (Guaporé) 0 X 1 Barcelona (Bento Gonçalves) - Juventude (Vespasiano Correa) 0 X 0 Gêmio Serrano (4 a 3 para o Juventude no pênaltis) - Primavera (São Valentin) 0 X 0 Laranja Mecânica (8 a 7 para o Laranja Mecânica) - Seiva do Mate (Ilópolis) 0 X 0 Metalúrgica Cerver/MS Equipamentos de Segurança (5 a 4 Metalúrgica Cerver/MS Equipamentos de Segurança nos pênaltis) Jogos desse final de semana: 9h – Metalúrgica Cerver/MS Equipamento de Segurança X Juventude

As primeiras apostas Eduardo Possamai e Róbson Rocha são os dois primeiros jogadores do Esporte Clube Encantado que irão passar por testes na Chapecoense. Os zagueiros são da categoria 1996 e foram nessa semana para Santa Catarina. A dupla foi destaque do Leão no Estadual Série B em 2013. Possamai foi inclusive o capitão da equipe.

Sondagens e mais sondagens A participação do CFM em Copas pela região sul culminou em reconhecimento para escolinha novamente. Grandes clubes estiveram acompanhando as atuações de garotos encantadenses em Santa Catarina e chegaram a buscar informações sobre alguns deles. O que mais chama atenção é que todas as categorias contam com jogadores de destaque. Em Roca Sales... O Campeonato Municipal terá a participação de cinco equipes. Não entendi a não participação do XV de Novembro, bicampeão da disputa (2012/2013). Pela manhã acontecem os jogos dos veteranos. Aspirantes e quadro principal jogam na parte da tarde. Não aprovou Definitivamente o lateral-direito Gabriel Spessatto precisa repensar o rumo de sua carreira se quiser fazer sucesso dentro de campo. O jogador que está há cerca de uma década atuando no Grêmio não teve bom aproveitamento nas duas oportunidades que teve. Gostaria de ver esse atleta num clube de menor expressão com mais oportunidades e sem a mesma cobrança que ocorre no tricolor gaúcho.

Alguém que chute Kléber é o pior problema que um clube de futebol pode ter. Dentro de campo pouco faz e fora das quatro linhas “quebra à noite” como dizem os próprios boleiros. Fora o marketing do “Gladiador na Arena” ele não acrescentou muito em sua passagem pelo Grêmio. O tricolor não precisa de um cavador de faltas que arrume problemas com seus marcadores, mas sim um jogador de vitória pessoal e principalmente de finalização, que o Grêmio não tem há algum tempo (Jonas foi o último).

O injustiçado Otávio Otavinho foi um dos poucos que fez o ano de 2013 valer a pena no Internacional. O jovem jogador tem muita qualidade, especialmente quando joga liberado para ficar próximo ao gol adversário. Acho que ele teria lugar no Inter e penso o mesmo sobre Ernando e até mesmo Cláudio Winck. Teremos! Recebi a informação de que teremos a realização do Campeonato Municipal de Futebol em Encantado. Ainda sem data definida, a competição novamente deve ser realizada através do Departamento de Esportes do município com a Liga Encantadense de Futebol Amador (LENFA).

Duelo entre Santa Tereza e São Roque foi um dos que acabou decidido nos pênaltis

Humor Pato e Émerson Sheik jogam no Corinthians e são os principais alvos da torcida pela má fase. A piada que arranca gargalhadas dos rivais é a seguinte: A dupla estava no mesmo quarto do hotel após a derrota por 5 a 1 para o Santos. A ordem era que todo mundo dormisse cedo e estivesse de pé às seis da manhã. Dorminhoco, o ex-jogador do Milan ordenou que o companheiro o acordasse. Exatamente no horário, Sheik levanta e diz para Pato: “Já são seis Pato”. Alexandre Pato, ainda com os olhos fechados responde: “O que? O Santos fez mais um?”.


20

JORNAL OPINIÃO n 07 de fevereiro de 2014

CFM satisfeito com campanha em torneio catarinense De 25 de Janeiro até o dia primeiro de fevereiro foi realizada a 10ª Edição da Taça Saudades em Santa Catarina. A competição organizada pela empresa planeta Bola Eventos contou com a participação de equipes representando vários estados do país e até do exterior. O CFM de Encantado esteve participando em parceria com o Pumas de Lajeado, Rui Barbosa de Arroio do Meio e a escolinha de Santa Clara do Sul, onde foram montadas equipes com destaque de cada escolinha nas categorias 99/2000, 2001/2002 e 2003/2004. O destaque ficou por conta dos atletas mais novos (2003/2004) que ficou na quinta colocação na classificação final, após fechar a primeira fase na terceira posição ficando atrás apenas da dupla Grenal. A 1999/2000 encerrou sua participação na Taça

Divulgação

Saudades no 11ª lugar e a categoria 2001/2002 obteve a 14ª colocação. Conforme o treinador do CFM Fernando Radaelli, o campeonato teve um aumento considerável no seu nível técnico, com equipes melhores estruturadas e bases reconhecidas por todo o mundo. “Dentro das condições é possível dizer que nossa participação na Taça Saudades foi positiva. A categoria 2003/2004 foi eliminada pelo Criciúma, um trabalho de base consolidado”, alertou. Outra constatação do comandante da escolinha encantadense é o aumento do número de olheiros representado clubes como São Paulo, Atlético Paranaense e Cruzeiro além de outras potencialidades do futebol nacional. O CFM volta sua atenções para Liga Futura e torneios estaduais no qual a escolinha deve confirmar participação em breve.

CICLISMO Conceição lidera categoria no Estadual de Triathlon

O ciclista roca-salense Carlos Eduardo Conceição conseguiu mais um bom resultado no Campeonato Estadual de Triathlon. Na segunda etapa da competição, organizada pela Federação Gaúcha da modalidade, ele obteve a quinta colocação geral e a segunda dentro de sua categoria durante prova realizada na cidade de Canela no último domingo (2). Conceição concluiu o trajeto composto por 750 metros de natação, 28 quilômetros de ciclismo e outros cinco de corrida em 1h27min. O quinto lugar na classificação geral soma importantes pontos na briga pelo título estadual. O ciclista avalia positivamente o resultado no final de semana, mas reconhece que ficou devendo em relação à etapa inaugural do Estadual de Triathlon, quando fechou a prova na quarta posição em Pelotas. “Estive um pouco abaixo do meu rendimento normal. Senti bastante

dificuldades principalmente na natação, uma vez que o frio foi um adversário mais forte para mim devido ao equipamento diferenciado com relação aos adversários. Além do mais foram 250 atletas que participaram da largada, isso sempre dificulta. Na corrida, o barro foi um adversário que acabou atrapalhando o tempo de todos pois era muito difícil imprimir um ritmo acelerado”, avaliou. A próxima etapa ocorre no dia 23 de fevereiro na cidade de Rio Grande. Embora os resultados de 2014 sigam sendo satisfatórios, o ciclista ainda aguarda por um parceiro para viabilizar a participação em etapas distantes o Campeonato Estadual e fazer com que o atleta possa viver apenas do esporte. Carlos Eduardo Conceição lidera a categoria 30/34 anos com 187,5 pontos. Desses, 75 obtidos nesse final de semana. O segundo colocado aparece com 150 pontos.

Divulgação

Categoria 2003 fechou a competição na quinta posição e encantou olheiros de grandes clubes

Copa Verão de Futebol Sete inicia amanhã Com a participação de cinco equipes e duração de dois sábados, inicia amanhã a segunda edição da Copa Verão de Futebol Sete em Encantado, promoção da Administração Municipal através da Secretaria da Juventude, Desporto e Turismo. Participarão o Juventude do Lambari, Brameiros, Nova Morada, Laranja Mecânica e Bohemios. Nessa edição a fórmula de disputa faz com que todos os times se enfrentem, sendo que os quatro primeiros avançam para semifinais que ocorrem no sábado seguinte. Todas as partidas serão disputadas no campo principal da Vila Moça. No primeiro jogo o Brameiros pega o Juventude do Lambari às 14h30min. Na sequência duelam Nova Morada e Laranja Mecânica. O campeão recebe R$ 400 e mais troféus e medalhas. O segundo recebe R$ 250 e mais troféu e medalhas. O terceiro e quarto lugar recebem R$ 100 e R$ 50 respectivamente. Uma reunião para encmainhar a organização do campeonato foi realizada no decorrer dessa semana. Já no domingo (09) ocorre a etapa municipal do Circuito Verão SESC de futebol na areia. Os jogos ocorrem na quadra do Malaggi localizada no bairro São José. Todos os que desejam participar precisam estar no local para o congresso técnico que ocorre a partir das 8h30min.


21

JORNAL OPINIÃO n 07 de fevereiro de 2014

Encantadense vence prova de canoagem em Estrela

Notas do Xandão Por Alexandre dos Santos

ALAF se prepara para o Estadual de Futsal

A Associação Lajeado de Futsal (ALAF) iniciou esta semana os preparativos para temporada de 2014. O time do técnico Giba e do preparador físico Eduardo Coelho estreia na Série Ouro do Estadual de Futsal no dia 8 de março, em Lajeado, contra o Cachoeira Futsal. Nesta temporada a equipe lajeadense também disputará a Copa dos Vales, a Liga Sul e a Copa Lupicínio Rodrigues. A direção da ALAF contratou esta semana o ala/fixo Pelé, que nas últimas duas temporadas atuou no Bento Futsal.

Arquivo pessoal

Amistoso em Carlos Barbosa

No dia 27 de fevereiro a ASTF (Associação Teutoniense de Futsal) realiza amistoso em Carlos Barbosa contra a ACBF. As duas equipes se preparam para disputa do Estadual de Futsal da Série Ouro.

Amador de Roca Sales

As equipes do Glicose/Gaúcho, Sete de Setembro, Toma 10/Botafogo da Constância, Copalto e Juventude (Colinas) vção disputar o Campeonato Municipal de Roca Sales. A competição inicia no dia 23 de fevereiro, com a realização do Torneio Início no campo do Sete de Setembro. Na organização do certame está a ARFA (Associação Roca-salense de Futebol Amador).

Arquivo pessoal

Mazaropi no Governo Federal

O ex-goleiro do Grêmio, Mazaropi, estava trabalhando como treinador do Esporte Clube Guarani, de Venâncio Aires. Nesta semana “Maza” deixou o clube para ocupar um cargo ligado ao esporte no Governo Federal. O ex-lateral do Grêmio, Gavião, assumiu o comando do Índio venâncio-airense para disputa da Terceira Divisão.

Zonatto, com o troféu, competiu na canoagem em duplas pela primeira vez Estrela - O Viva Verão Multiesporte 2014 é um dos maiores eventos esportivos realizados na região. As competições que ocorrem em Estrela e reúnem desportistas em modalidades como canoagem, bicicross, rugby e futebol. O encerramento de todas as competições ocorre no próximo dia 16 de fevereiro, após três semanas de competições. Na modalidade canoagem, o encantadense Sílvio Zonatto, 60 anos, esteve participando na categoria PRO, uma prova com seis quilômetros de extensão. Pela primeira vez na carreira, o encantadense praticou a canoagem em duplas, onde teve como parceira a canoísta lajeadense Mariela Portz, 35 anos, com experiência em corridas de aventura. Na prova, a dupla conseguiu se

distanciar dos cerca de 80 adversários, até que alguns competidores conseguiram recuperação formando o pelotão de frente com seis duplas. Após acirrada disputa pelo primeiro lugar, Zonatto e Mariela perderam espaço e fecharam a prova na sexta colocação geral e em primeiro lugar na categoria Over 80 para canoístas com 80 anos, pelo menos, somada as idades dos dois competidores. “A principal dificuldade foi mesmo o entrosamento. Fizemos um treino relâmpago em 20 minutos”, explicou. Sobre a experiência, o canoísta ressaltou a oportunidade na prática da canoagem em dupla e destacou o bom desempenho dos concorrentes. Zonatto é apoiado pela brasileiríssima Curtlo, a francesa Salomon e as norte-americanas Oakley e Camelbak.

Dança dos técnicos

Dois treinadores já perderam o cargo durante o Campeonato Gaúcho de futebol. O primeiro a cair foi Beto Almeida, que deixou o comando técnico do São Luiz, após a realização de apenas duas rodadas da competição. No seu lugar assumiu Mauro Ovelha. Já após a quinta rodada do Gauchão foi o Esportivo de Bento que trocou de treinador, demitindo Emerson Ávila e contratando para o seu lugar Flávio Campos (foto), que no ano passado realizou uma bela campanha no CE Lajeadense.

Gre-Nal 399

A Arena será o palco do Gre-Nal 399. O jogo acontece domingo, às 19h30min, com Grêmio e Internacional possivelmente utilizando os jogadores titulares. O Tricolor do técnico Enderson Moreira deve colocar em campo: Marcelo Grohe, Pará, Rhodolfo, Bressan e Wendell; Edinho, Ramiro, Zé Roberto e Maxi Rodríguez; Kléber e Barcos. Já o time Colorado do técnico Abel Braga deve iniciar o jogo com: Muriel, Gilberto, Paulão, Ernando e Fabrício; Willians, Aránguiz, Alex e D’Alessandro; Jorge Henrique e Rafael Moura.

Tricolor necessita de novos atacantes

Na próxima quinta-feira o Grêmio estreia na Copa Libertadores da América, enfrentando o Nacional, em Montevidéu, no Uruguai. O sucesso do tricolor na competição passa pela contratação de uma nova dupla de atacantes, já que Kléber Gladiador e Barcos (foto) ainda estão devendo futebol para o torcedor gremista. As inscrições para fase de grupos da Libertadores encerra para o Grêmio na próxima terça-feira, dia 11 de fevereiro. A direção gremista terá que agir rápido para reforçar o grupo.


22

JORNAL OPINIÃO n 07 de fevereiro de 2014

Arquivo JO

* Perguntam-me como será a temporada da dupla Grenal, este ano. Pelo que vejo no início, os dois terão problemas, o Grêmio com um treinador novo, com esquema tático novo, apostas antigas e jogadores que chegaram, que precisam se adaptar, diretoria rachada, torcedores desconfiados, tudo isso faz com que o tricolor mostre sua força, que sempre fez dessa instituição um exemplo de garra. Palavras bonitas mas que não resolvem nada se os jogadores não entenderem o que realmente representa o clube Grêmio. Barcos e Kléber precisam vestir de fato a camisa tricolor, pois são referência. Enderson tem que entender que o futebol gaúcho é diferente do resto do país, é mais “PEGADO”. Riveros na minha opinião deve ser titular, e os jovens Luan e Jean Deretti precisam ganhar mais oportunidades. A Libertadores está na véspera de começar para o tricolor e ainda não vejo uma equipe pronta, vamos esperar que a garra tricolor supere este momento e que a torcida faça a sua parte. Só para salientar, quarta-feira, o Grêmio sofreu para ganhar de 1x0 o Verańopolis na Arena, em uma partida fraca, e mais, estamos na semana Grenal.

* No Inter os problemas a princípio estão mais controlados, graças ao futebol mostrado pela “GURIZADA” sub 23, facilitando o trabalho de Abel Braga. O surgimento de Gladistone, Raphinha, Augusto, Aylon, e a confirmação de Claudio Wink, fazem com que o colorado possa formar um grupo forte e jovem, diferentemente dos anos anteriores, que tinha um grupo velho e sem motivação. Mas as vitórias também escondem problemas, o Inter ainda tem dúvidas em que esquema terá mais êxito, vejo que Rafael Moura irá ter muitas dificuldades e que Paulão deva dar lugar a Ernando. São pequenos detalhes que no final podem ser muito importantes, tanto que o Inter quarta-feira teve muitas dificuldades para vencer a limitada equipe do Pelotas por 1x0. O Inter precisa de atacantes de área com maior qualidade, senão terá problemas! * Como eu já havia comentado, o Botafogo venceu de uma maneira convincente o Deportivo Quito por 4x0, mostrando que entra na fase de grupo com muita moral. Já o Atlético Paranaense teve dificuldades, no tempo normal venceu por 2x1 o Sporting Cristal e nos pênaltis venceu por 5x4, se classificando também para a fase de grupo.

...vejo que Rafael Moura irá ter muitas dificuldades e que Paulão deva dar lugar a Ernando...

Reuters

* Pato x Jadson, Corinthians x São Paulo,dois grandes jogadores que vivem uma fase complicada, mas esta troca pode ajudá-los a voltar a mostrar todas as suas qualidades. Será que Muricy vai fazer Pato voltar a apresentar um grande futebol? Mano vai recuperar o futebol que levou Jadson à Seleção Brasileira? * A Olimpíada de Inverno de Sóchi na Russia é a mais cara de todos os tempos, chegando a 50 bilhões de dólares. Uma curiosidade é a primeira Olimpíada de Inverno realizada em um clima moderado, tanto que foram colocadas máquinas que produzem gelo, tudo isso em meio a protestos contra a política adotada pelo Presidente Putin. Lá também a população está revoltada com os valores absurdos investidos!!

* Até o fechamento dessa edição, a greve dos rodoviários de Porto Alegre ainda permanecia. Isso é um desrespeito com o trabalhador, pessoas gastando do seu dinheiro em torno de R$ 16,00/dia para poderem chegar ao seu trabalho. Quem irá ressarcir este valor a estas pessoas? Minha prima que mora na Avenida Protásio Alves percorreu a pé 20 quilômetros para chegar ao seu trabalho e para voltar pegou um táxi. Isso é justo? Muitos motoristas querem voltar a trabalhar, pois estão perdendo dias de trabalho e seu plano de saúde foi cortado, mas os “PIQUETES” não os deixam sair com os ônibus das garagem. O Prefeito Fortunati deveria agir com mais pulso, pois a população está sendo crucificada!

Rede Record

Botafogo de Jacarezinho ficou com o título em 2013

Municipal de Futebol bresciense inicia em março Está marcada para o dia 02 de março a primeira rodada do Campeonato Municipal de futebol em Nova Bréscia. Serão sete equipes nessa edição da disputa além das categorias máster (acima de 40 anos) e até 16 anos. Uma reunião ocorreu no dia 28 de janeiro para acertar os últimos detalhes sobre a competição. Participaram dirigentes de todas as equipes além da organização. Para a disputa de 2014 foi modificada a maneira de formatação das equipes, onde os próprios times foram escolhendo os jogadores sequencialmente. Outra novidade é que o time responsável por sediar a rodada não entra em campo. A modificação visa facilitar a organização do certame. Confira para quais times foram os jogadores destacados e os jogos da primeira rodada: Relação jogadores escolhidos: - Atlético Caçadorense: Rodrigo da Silva; Lucas Garcia; Giovani Cardoso; Alex Alves e Douglas Dutra.

- Juventude: Márcio Nunes; Erni Schena; Felipe Laste; Alex Sandro Chagas e Jonas Berté. - Canarinho: Eduardo Forti, Diogo Delazeri, Gustavo Bassani, Gustavo Delazeri e Lauro Scartezini. - Cristal: Lucas Bonfadini; Márcio Giovanella, Marciano Cardoso, Maico Daroit e Douglas da Rosa. - Botafogo de Jacarezinho: André de Mamam, Diego Martini, Valmir Ferreira, Carlos Cardoso e Lusi Carlos Rasche. - Imigrante: Fábio Schena, Mateus Bonfadini, Augusto Gnoatto, Nathan Mota e Estevão Giovanaz. - Botafogo de Olinda: Mateus Vendramin, Iuri Giovanella, Willian Pramio, Fernando Radaelli e Fernando Cristófoli. Jogos da primeira rodada em Jacarezinho: Dia 02 de março Caçadorense X Juventude Botafogo de Olinda X Cristal Imigrante X Canarinho


MUNDO JURÍDICO

Custo contábil pode aumentar 20% no primeiro ano Se existem muitas dúvidas sobre as exigências e a parte operacional do Sped Social, os escritórios de contabilidade têm pelo menos uma certeza: os custos vão subir. O programa vai demandar investimentos em treinamento, mão de obra e, possivelmente, tecnologia. O aumento deve ser da ordem de 20%, estima Márcio Massao Shimamoto, diretor do Grupo King de Contabilidade, com aproximadamente 470 clientes. Shimamoto acredita que esse aumento de custos vai perdurar por um ano, até que todo o ciclo de inclusões do eSocial se complete. Passado esse prazo, a elevação será diluída com a simplificação dos procedimentos e ganhos em agilidade. "O primeiro investimento tem de ser em capacitação profissional", diz Danilo Lollio, gerente de legislação da WoltersKluwer Prosoft. Segundo ele, falta conhecimento a muitos profissionais do setor e "vai faltar mais ainda quando as empresas precisarem se adaptar à nova realidade". Nem os próprios escritórios estão preparados. Pesquisa realizada pela Prosoft em dezembro com 1.146 entrevistas indica que 39% das empresas contábeis ainda não têm uma estratégia para aderir ao programa. Segundo Lollio, treinar os profissionais será uma tarefa dos escritórios, já que o custo de capacitação é "relativamente alto". As palestras sobre o eSocial realizadas atualmente - inclusive por sua empresa -, ainda sem o conteúdo definitivo do programa, custam cerca de R$ 800 por pessoa. "Um curso bem feito, com enfoque prático, terá de ser feito em dois ou três dias, no mínimo, e não vai custar menos de R$ 2 mil", prevê. Esse custo vai sair do caixa dos clientes. Os escritórios prometem repassar o aumento dos encargos. O problema é o período de adaptação, afirma Renato Coelho, tributarista, sócio fundador do escritório Stocche, Forbes, Padis, Filizzola, Clapis Advogados. "A exemplo do que ocorreu no início da escrituração eletrônica, muitas empresas não estão aptas. Vão precisar investir em capacitação e softwares. Esse será o preço da adaptação, mas depois dele os custos vão cair", defende. A principal dificuldade é quanto à adequação de sistemas e a sincronização das informações, comenta Cintia Ladoani Bertolo, tributarista do escritório Bergamini Collucci Advogados. "As áreas das empresas costumam usar sistemas diferentes, até por conveniência. Esses sistemas muitas vezes não conversam entre si, o que traz problemas ao cruzamento de informações", afirma. Um exemplo: a contribuição previdenciária de muitas empresas é feita pelo sistema híbrido, com base na folha de pagamento e na receita bruta. Pode ser que o RH e a área financeira usem sistemas incompatíveis, gerando informações divergentes. Antes havia tempo para conciliá-las. A partir do eSocial, a informação passa a ser transmitida junto com a folha de pagamento. O volume de exigências preocupa. "Ao todo são 46 obrigações novas que vão requerer cadastro", afirma Welinton Mota, diretor tributário da Confirp Consultoria Contábil. "São 46 tipos de arquivo XML ou layouts, num total de 2.540 tags [linhas de registro], de acordo com as estatísticas de especialistas em software." Shimamoto estima em 150 os novos campos de inclusão de informações, com base no que viu no layout provisório. São informações que antes não eram prestadas. Cabia ao poder público fiscalizá-las. É o caso dos dados de saúde ocupacional. "Ninguém era obrigado a informar todos os exames que o funcionário fazia. Precisava tê-los à disposição da fiscalização", diz o diretor da King. "Agora é preciso informar cada exame. Os escritórios de contabilidade não têm essas informações no seu cadastro hoje." Welinton Mota acredita que muitos procedimentos terão de ser revistos. O pagamento das férias, por exemplo. Legalmente, precisa ser feito com dois dias de antecedência da data de saída do funcionário. Muitas empresas ignoram a regra e efetuam o depósito junto com o pagamento do salário. Com a necessidade de fazer o comunicado eletronicamente e a comunicação tem de estar conectada à operação de fato, quem não seguir a norma legal estará sujeito a multa.

JORNAL OPINIÃO n 07 de fevereiro de 2014

23

TJ-SP condena ex-prefeito e empresas jornalísticas A 3ª Câmara de Direito Público do Tribunal de Justiça de São Paulo condenou o exprefeito de Cerquilho (SP) Aldomir José Sanson e duas empresas jornalísticas por improbidade administrativa. Segundo a decisão, as empresas foram contratadas sem licitação para publicar atos oficiais do município na imprensa. Em primeira instância, a ação foi julgada improcedente. O Ministério Público apelou ao TJ-SP para demonstrar a ilegalidade da contratação, além de dolo da conduta. O relator da apelação, desembargador Armando Camargo Pereira, afirmou que serviços de publicidade são necessariamente precedidos de licitação, salvo exceções que não se enquadram no caso discutido nos autos. “Não

houve por parte dos apelados qualquer demonstração no sentido de que a contratação das empresas sem o procedimento licitatório foi feito para atender o postulado dos artigos 24 e 25 da Lei 8.666/93, que estabelecem os casos de inexigibilidade ou de dispensa da licitação”, disse em seu voto. O desembargador cancelou os contratos firmados e condenou os réus à suspensão dos direitos políticos por cinco anos e à proibição de contratar com o Poder Público pelo mesmo prazo — o ex-prefeito também teve a função pública perdida. Acompanharam o voto do relator os desembargadores Antonio Carlos Malheiros e José Luiz Gavião de Almeida, que também integraram a turma julgadora.

TJ-DF suspende decisão contrária à proibição da maconha A Anvisa não precisa de justificativas para listar drogas como prejudiciais à saúde, pois tais elementos já foram avaliados e selecionados por órgão técnico-científico, com capacidade para analisar quais causam dependência ou são nocivos. Esse entendimento foi usado pela 3ª Turma criminal do Tribunal de Justiça do Distrito Federal para derrubar a tese de que a proibição da maconha no Brasil é ilegal e, assim, condenar um homem que tentou entrar no Complexo Penitenciário da Papuda com 52 porções de maconha no corpo. A turma reformou a decisão da 4ª Vara de Entorpecentes do Distrito federal que tinha absolvido o homem alegando que o fato de a Administração Pública não ter justificado a inclusão do THC — princípio ativo encontrado na maconha — na categoria de drogas ilícitas tornava a norma

ilegal e inconstitucional por ausência de motivação. Segundo o juiz do caso, a Portaria 344/1998 do Ministério da Saúde, que complementa o artigo 33 da Lei 11.343/06 é ilícita. O Ministério Público apelou ao TJ-DF. O relator do caso no tribunal, desembargador Humberto Adjunto Ulhôa, afirmou que a lei de tráfico de droga traz a descrição do núcleo essencial da conduta proibida e pode ser executada com a sua complementação. Tal complementação é feita pela Portaria 344/1998, que traz a relação de substâncias entorpecentes, incluindo o THC, e determina que o tráfico dessa substância está submetido ao tipo penal do artigo 33 da lei. No caso em discussão, o homem foi detido quando tentava entrar na Papuda com 52 porções de maconha com peso total de 46 gramas. O rapaz vomitou e expeliu as porções

de maconha. Ele admitiu que estava com a droga e disse, em depoimento, que pretendia entregá-la a um amigo que estava preso. Ele foi condenado a 2 anos e 11 meses de detenção, em regime semi-aberto, e 291 dias multa à razão de 1/30 do salário mínimo. A pena restritiva de liberdade não poderá ser convertida em restritiva de direito e não há mais possibilidade de recurso no órgão. Além da condenação penal, por se tratar de decisão de órgão colegiado, o desembargador determinou a inclusão do nome do réu no sistema do Cadastro Nacional de Condenados por Ato de Improbidade Administrativa e por Ato que implique Inelegibilidade (CNCIAI), conforme determina a Lei Complementar 64/90 e a Resolução 172 do Conselho Nacional de Justiça. A decisão colegiada foi unânime.


JORNAL OPINIテグ - 07 de fevereiro de 2014


Jornal Opinião 07 de fevereiro de 2014