Page 1

Após divergências sobre a continuidade da obra no Bairro Jacarezinho, agora o debate na Câmara de Vereadores polemiza quanto à escolha do nome Página 7

Jornal Opinião na internet

No ano em que completa 40 anos, o mais novo veículo do Grupo Encantado de Comunicação pode ser lido em qualquer parte do mundo

Página 15

Caroline Rodrigues

Diogo Fedrizzi

CICLOVIA: NOVA POLÊMICA

E MAIS Encantado adere ao Outubro Rosa Página 11

Encarte Especial


Coluna

Jornal Opinião Encantado, 28 de outubro 2011

5

Voltando ao tempo das velas Estamos em constante evolução. O século passado foi marcado por uma série de inovações em nossas vidas. O ventilador que mais tarde deu lugar ao ar condicionado, máquina de lavar roupas que reduziu o trabalho junto ao tanque, liquidificador, espremedor de frutas, televisão, geladeira e, com isto, o conforto do dia a dia se fez sentir em todas as residências. Estamos em constante evolução. As empresas entraram na era da modernidade. A “Facit” cede seu pomposo lugar à maquina de somar elétrica. A velha e surrada máquina de escrever foi substituída pela impressora, nossa memória foi-se acomodando com a chegada do computador. Os robôs são usados em indústrias de ponta, o comércio é cada vez mais livre no mundo da internet e o leite a granel já passou pelo vidro, saquinho e agora está em embalagem longa vida. Evolui a indústria, o comércio, os serviços, assim como o “Glostora” acabou virando “Gel”. Estamos em constante evolução. A galinha tem agora uma casa moderna com água sempre renovada, ração distribuída automaticamente. O porco é celebridade no nosso interior. O computador chegou à colônia, a luz elétrica faz parte e o canequinho de tirar leite perdeu lugar para a ordenhadeira. As novelas fazem parte do homem do campo. Estamos em constante evolução. A luz elétrica chegou às ruas das cidades, praças e espaços públicos. O celular faz parte de nossas vidas, o fogão a gás já vem com acendimento automático e, no futuro, o carro que andaremos será elétrico. Estamos rumando para um mundo perfeito? Esta poderia ser a pergunta de amigos e pessoas que estão em nossa volta, mas sou obrigado a dizer que estamos chegando ao ponto de retornarmos de toda esta evolução, para a involução. O mundo moderno é carente de energia elétrica. Já que todos os aspectos de evolução do mundo moderno necessitam dela para serem movidos e, sobre este aspecto, estamos ainda no século vinte, mais ou menos, na metade dele. Qualquer situação de vento hoje deixa alguma localidade

“O mundo moderno é carente de energia elétrica. Já que todos os aspectos de evolução do mundo moderno necessitam dela para serem movidos e, sobre este aspecto, estamos ainda no século vinte, mais ou menos, na metade dele. Qualquer situação de vento hoje deixa alguma localidade sem este bem vital para a modernidade e chegando a trinta horas, às vezes, a interrupção do seu fornecimento. sem este bem vital para a modernidade e chegando a trinta horas, às vezes, a interrupção do seu fornecimento. E é justamente aí que a “porca torce o rabo”. Ontem por exemplo, faltou energia elétrica em cinco municípios do Vale, segundo a informação da atendente da concessionária. E, também, resultado do

contato telefônico, ficou-se sabendo que o problema foi num alimentador da rede. Os técnicos e responsáveis pela manutenção levaram uma hora e trinta e dois minutos para resolver o problema. Agora é que vem o pior. O atendimento do 0800 da concessionária, ao ligar, a secretária eletrônica (muito simpática por sinal) lhe pergunta se é falta de energia elétrica, e manda discar o número 1, e se for para falar com um dos atendentes, o 9. É neste momento que encontramos o pior. O mundo não vive sem energia elétrica e entre o atendimento da pessoa que o consumidor espera resolver o seu problema, você além de esperar um tempo desnecessário e inútil, ainda recebe um monte de informações fúteis pro momento, senão vejamos: Se algum galho estiver no chão, ligue imediatamente a concessionária. Se tivesse algum, que adianta ligar, se ninguém está me atendendo além da secretária eletrônica. Você pode agora receber a sua conta por e-mail e fazer o pagamento via débito em conta, do seu computador. Se não tem luz, como vou receber e-mail, neste momento a informação é de péssima qualidade. E até beira a gozação. Com o código do consumidor, você pode retirar a segunda via da conta, e pagar direto a conta na casa lotérica. Que maravilha, eu aqui sem energia elétrica e a concessionária preocupada com a forma que devo fazer o pagamento. Além de várias outras informações desnecessárias para o momento. Tudo o que o consumidor precisa neste momento é saber quando poderá voltar a produzir para o Brasil. Estamos no século vinte e um. As empresas tem energia de qualidade duvidosa. E arcam com o prejuízo de ter a produção interrompida por queda de um alimentador numa manhã em que nem ameaça de chuva se fez sentir no clima. O que nos aguarda pela frente, já que temos visto muito pouco investimento nesta área? Eu por via das dúvidas estou comprando um pacote de velas.

Ontem, o Sicredi Região dos Vales sorteou mais três associados que participaram da Promoção Força Premiada. 150 mil cupons estavam concorrendo. Os premiados são os seguintes: Mateus Geremia, de Dois Lajeados, Gilmar Cerutti, de Putinga, e Jacir Bettio, de Coqueiro Baixo.


Câmara de Vereadores

Jornal Opinião Encantado, 28 de outubro de 2011

7

Nome de ciclovia agita sessão Proposta do vereador Arno Bagatini homenageia pai do ex-senador Neuto de Conto. Lideranças comunitárias sugerem outro nome DIOGO FEDRIzzI Encantado - O projeto que denomina de Pio Luiz de Conto a ciclovia da ERS 332, com ligação ao Bairro Jacarezinho, proposto por Arno Bagatini (PP), gerou manifestações fortes dos parlamentares na sessão de segunda-feira (24). A sessão chegou a ser suspensa por alguns minutos. Tudo começou quando Arno percebeu que a matéria não estava na Ordem do Dia para ser votada e ameaçou pedir vistas dos nove projetos que ingressaram na Casa, entre eles, textos que tratam de denominações de ruas e outros que se referem aos recursos para a realização da 15ª Semana da Câmara de Vereadores, quando é feita a entrega de títulos de Cidadão Honorário a personalidades da cidade. “O senhor está negociando?”, questionou o presidente Valdecir Gonzatti. “Não, só não concordo com isso”, retrucou Arno. “Nem todos vereadores receberam as cópias da justificativa, por isso não colocamos para votação”, emendou Valdecir.

Fotos: Diogo Fedrizzi

A reunião foi paralisada por sugestão do presidente da Comissão de Constituição e Justiça, Cláudio Roberto da Silva (PMDB). “Não é necessária esta discussão. As questões já foram debatidas na Comissão, com a participação de todos vereadores”, justificou o peemedebista. Mais polêmica Após a interrupção, o presidente distribuiu cópias da justificativa do PL aos colegas e garantiu que o projeto entraria na Ordem do Dia. Porém, a situação não se controlou, pelo contrário, gerou mais polêmica. Osvaldo Delazari (PTB) questionou o conteúdo da justificativa. “Ele é vazio. Só dizer que é pai de Neuto de Conto não adianta. A titulação é embasada em cima da justificativa. Ela deveria ter, no mínimo, o histórico e o currículo do homenageado”, argumentou. Ivanor Daltoé (PP) mostrou-se favorável a votar o projeto pelo fato de ele já ter sido discutido na CCJ. “Saiu da Comissão definido e aí, no plenário, se faz outra coisa. Assim fica difícil, para que Comissão?”, questionou. A manifestação de Osvaldo Delazari

Arno disse na tribuna que vai retirar o projeto. Colegas tentaram demovê-lo da ideia irritou Arno Bagatini, que lembrou que o ex-senador Neuto de Conto destinou mais de R$ 1 milhão para a construção da ciclovia. “Uma pessoa que fez isso não pode ser tratada deste jeito. Se ele ficar sabendo dessas declarações, infe-

lizmente, não vai mais aceitar a homenagem”, comentou. “Se alguém quiser fazer lei por fora, coloque o nome para ser candidato a vereador. Isso é um absurdo”, afirmou Arno, que chegou a deixar a sessão por alguns minutos.

Tonezer pede vistas Nesse momento, Jair Tonezer (PMDB) surpreendeu os colegas e pediu vistas do projeto, apesar de antecipar que irá votar a favor. “No dia em que analisaram a matéria na Comissão eu estava de licença. No meu lugar estava o suplente Fabrício Vanzetta. Como não acompanhei a análise peço vistas”, salientou. Imediatamente, Arno confirmou o pedido de vistas aos outros nove projetos e retrucou a argumentação de Tonezer. “Suplente é vereador igual ao outro”. Osvaldo Delazari voltou a dizer que não era contra o nome da ciclovia, inclusive, garantiu que irá votar a favor, mas salientou que o documento ficará nos arquivos da Casa e, por isso, necessita de um maior embasamento histórico.

Jonas, Ivanor, Eldo e Everaldo apelaram para Arno manter o projeto na Casa

Arno diz que vai retirar Projeto Já na tribuna, Arno Bagatini ressaltou que irá retirar o Projeto 12 da Câmara por não concordar com a discussão e por entender que a família de Pio Luiz de Conto não aceitaria mais a homenagem. “Tenho vergonha na cara. Os familiares não merecem essa humilhação. Existem pessoas que nunca fizeram nada para Encantado, que se dizem líderes, que fizeram até abaixo-assinado para derrubar a ponte”, desabafou. E disse mais: “Tenho certeza que tenho mais amigos nesta Casa do que inimigos. Nenhum projeto da Ciclovia de Jacarezinho vai passar pela Câmara até 2013. Este é o desafio. Eu retirando, não vai ter

Projetos aprovados

O porquê da polêmica O líder comunitário Sérgio Agostini explica que a ideia de colocar o nome “Caminhos da Vida” partiu do bispo Dom Paulo de Conto, ainda no mês de junho, quando esteve visitando o bairro Jacarezinho. “Ele nos sugeriu que déssemos esse nome para depois transformarmos o trajeto num caminho sagrado, com a construção de capelinhas de Nossa Senhora ao longo da ciclovia, semelhante aos locais que existem em outras partes do mundo, como em Compostela, na Espanha”, diz. “Seria uma forma de celebrar a vida, pelo fato

de proporcionar às pessoas mais segurança por estarem utilizando um espaço apropriado para se deslocar a pé ou de bicicleta”. A sugestão foi apresentada para lideranças do Jacarezinho, Lago Azul, Scalabrini e Nova Morada, que concordaram com a proposta e redigiram uma ata. O documento foi entregue ao prefeito Paulo Costi que chegou a encaminhar o projeto para a Câmara, mas como já havia o pedido de Arno Bagatini, os vereadores preferiram dar preferência para o colega. “Já havíamos decidido na Comissão in-

o nome do Pio Luiz de Conto, mas não vai ter nome nenhum até 2013”, acrescentou, revelando ainda que vai enviar para o ex-senador Neuto de Conto uma cópia do áudio da sessão de segunda-feira (26). “Depois de ouvir, ele vai entender o porquê da minha decisão de retirar o projeto”. Ivanor Daltoé, Everaldo Delazeri, Jonas Calvi, Eldo Orlandini ainda apelaram para que Arno Bagatini mudasse de ideia. “O senhor não pode retirar este projeto porque ele recebeu o aval de uma comissão, será um desrespeito com seus colegas”, emendou Everaldo.

terna que o projeto que deveria ser analisado era o apresentado pelo Arno Bagatini, com a denominação de Pio Luiz de Conto. Nós analisamos a matéria em cima da anterioridade. Não precisamos ficar expondo a família do ex-senador”, comentou Jonas Calvi durante a sessão. Para Sérgio Agostini, o projeto de Arno carece de biografia sobre o homenageado. “A justificativa só diz que é pai do Neuto de Conto”, contesta. “Esse nome não foi solicitação da família De Conto e nem da comunidade”.

Cinco matérias foram aprovadas por unanimidade. Duas delas autorizam a abertura de créditos suplementares no valor de R$ 235 mil, que servirão para o pagamento da folha de outubro aos funcionários que atuam na educação infantil e para o pagamento das empresas que realizam serviço de recolhimento e transporte de lixo e limpeza pública. Também foi autori-

zada a liberação de R$ 1.500,00 para a Associação Encantadense de Defesa dos Animais (Aeda). O projeto sobre o estacionamento rotativo foi aprovado, com a emenda de Arno Bagatini, que exclui do pagamento as motocicletas e ciclomotores quando estiveram estacionadas nos locais pré-determinados para estes veículos


8

Jornal Opinião Encantado, 28 de outubro de 2011

ORIGEM DOS MISSIONÁRIOS SALETINOS Queridos irmãos em Cristo. Queremos neste espaço cedido pela Pastoral da Comunicação da Paróquia São Pedro de Encantado, partilhar com vocês nesse tempo de Santas Missões, um pouco de nossa historia e da espiritualidade que carregamos. Os Missionários de Nossa Senhora da Salette ou Missionários Saletinos, têm sua origem no Fato e Mensagem da Aparição de Maria numa pequena vila francesa, denominada La Salette. Aos 19 de setembro de 1846, a Virgem Maria aparece a dois adolescentes: Melânia Calvat, de 14 anos e Maximino Giraud, de 11 anos. Estes jovens, pobres e sem estudos, durante o trabalho de pastoreio na cadeia montanhosa dos Alpes, recebem uma missão que transformaria para sempre sua vida e a de inúmeras pessoas pelo mundo afora, até os nossos dias. A Mãe de Deus lhes aparece, vestida de camponesa, sentada sobre uma pedra, mãos no rosto e em lágrimas. Uma forte e radiante luz emanava de um Crucifixo, no qual, "Jesus parecia como que vivo", segundo o relato dos videntes. Pensavam que se tratava de uma mãe que fora maltratada pelo marido ou pelos filhos e que ali se refugiara. A "Bela Senhora", como a chamaram primeiramente, levanta-se e dá alguns passos em direção aos pequenos pastores, convidando-os para que se aproximassem: "Vinde, meus filhos, não tenhais medo, aqui estou para vos contar uma grande novidade..." Com estas palavras acolhedoras de mãe, Maria lhes confiou palavras dirigidas a seu Povo, fazendo um apelo à conversão. Sempre em lágrimas, Maria lhes fala de seu sofrimento, diante do descaso para com a fé por parte do seu Povo. Queixa-se da falta de observância do preceito dominical, o Dia do Senhor e da blasfêmia contra o nome de seu Filho. Seu sofrimento é reforçado pela fome e pelas doenças, decorrentes das pragas que devastavam as lavouras e suas colheitas. No entanto, depois desse olhar desolado frente à realidade, a “Bela Senhora” lhes promete: - "Se se converterem, as pedras e rochedos se transformarão em montões de trigo, as batatinhas serão semeadas nos roçados". Na sequência de seu diálogo com os dois pastores, Maria insiste na importância da oração, recomendando, pelo menos, um PaiNosso e uma Ave Maria, de manhã e à noite. Observa também o abandono e a falta de respeito para com as práticas quaresmais. Recorda a Maximino um episódio ocorrido com seu pai, quando viram trigo estragado, antecipando a vinda de uma grande fome. É a presença de Maria, como Mãe atenta às necessidades de seus filhos. Por fim, andando sobre a relva, ordena aos videntes: - "Pois bem, meus filhos, transmitireis isso a todo o meu povo. Vamos, meus filhos, transmiti isso a todo o meu povo". E a "Bela Senhora" desaparece lentamente enquanto ascendia aos céus. Pela Equipe Missionária Saletina Pe. Renoir Dalpizol

Missa nos Cemitérios no dia 02 de novembro de 2011 7h30min – Sto Agostinho 8h30min – São Pedro e Santo Antão 9h - São Carlos 16h – N.Sra de Fátima, N.Sra Auxiliadora, Sto Antônio

Geral

Amturvales projeta criação de Revista dos Roteiros Necessidade foi constatada após participação na Feira das Américas, no Rio de Janeiro Após participar da Feira das Américas - ABAV e 39º Congresso Brasileiro de Agências de Viagens, no Rio de Janeiro, na semana passada, a Associação dos Municípios de Turismo da Região dos Vales (Amturvales) projeta novas estratégias para desenvolver o setor no Vale do Taquari, entre elas, a criação de uma Revista para a divulgação de todos os Roteiros. Conforme o presidente da entidade, Vanildo Roman, a Associação vai criar uma revista onde constarão os roteiros, rotas, hotéis e todos os contatos necessários para a comercialização e divulgação das potencialidades. “Vamos sentar com os responsáveis de todos os roteiros e formatar um único material de divulgação, pois, em eventos grandes como a ABAV, é necessária uma publicação que una todos os atrativos da região”, explica. No Rio de Janeiro, além de trabalhar na divulgação das potencialidades turísticas do Vale do Taquari,

Divulgação

Representantes do Vale no espaço do Rio Grande do Sul na Feira das Américas rotas e eventos, importantes contatos foram realizados com as agências de viagens a fim de conhecer as necessidades destas empresas. “Elas nos cobraram para que colo-

quemos em nossas folheterias os contatos de agências de turismo que comercializam os nossos atrativos. Vamos buscar parcerias para que isso aconteça”, garante Roman.

Calendário de Eventos Regional De acordo com o presidente da Amturvales, a divulgação dos eventos é vista como um complemento dos roteiros. “Temos que pensar os roteiros como um negócio, e os eventos, na questão do turismo, são um complemento importante do negócio, mas as rotas e roteiros precisam ser vendidos também quando não há eventos”, afirma. Outra solicitação é referente ao Calendário de Eventos Regional. “As agências também solicitam que a região tenha essa material. No Vale, o Calendário já

foi elaborado pela Amturvales, ele está fase de finalização e deverá estar pronto nos próximos dias. O lançamento acontecerá no Festival de Turismo de Gramado, que ocorrerá de 17 a 20 de novembro”, revela Roman. Além do presidente Vanildo Roman, integraram a comitiva do Vale Luzia Tomasini Carlesso, Leandro Arenhart e Aline Sott. Em 2012, a Feira das Américas – ABAV ocorre entre 24 e 26 de outubro, no Riocentro, Rio de Janeiro.

Convenção da Languiru mobiliza equipe de vendas de todo o Brasil Teutônia - A Associação dos Funcionários da Languiru recebeu no dia 15 de outubro, a 6° Convenção da Área Comercial da Cooperativa Languiru. Além de reunir os colaboradores que participam direta e indiretamente da comercialização de produtos, o Departamento Comercial preparou uma variada programação. O público assistiu a palestras sobre tendências do mercado lácteo e marca, comunicação nas relações corporativas e uma apresentação técnica de produtos. Uma gincana para integrar os colaboradores fechou a programação. Os degustadores, promotores, vendedores, distribuidores e representantes comerciais conheceram novas metas e o processo de migração da marca Mimi para Languiru. O intuito é atualizar o design, criar uma unidade visual padroni-

zada e reforçar o conceito de produtos de qualidade, saudáveis e provenientes da região com tradição na produção leiteira. As 200 pessoas que lotaram o pavilhão social da sede dos funcionários são um reflexo do crescimento dos negócios da Cooperativa nos últimos anos. Além de colaboradores ligados às filiais no Rio Grande do Sul, representantes de Santa Catarina, São Paulo, Rio de Janeiro e até da Região Norte e Nordeste participaram. Na oportunidade, também foram premiados promotores, vendedores e a central de vendas, destaques do ano. Após assistirem ao novo vídeo institucional que enfoca a reestruturação da Cooperativa nos últimos 10 anos, a direção fez as boas-vindas. Relembrando as conquistas deste ano, o presidente Dirceu Bayer disse

para os colaboradores terem orgulho da Languiru. Bayer entende que a Languiru vive uma época de qualificação e profissionalismo. “Estamos falando de uma empresa sólida que está sendo reconhecida. Mesmo nestas condições de minifúndio, conseguimos agregar valor à matéria-prima”, exaltou. Bayer acredita que a Languiru tem um futuro brilhante e que caminha rapidamente para sustentar posições entre as maiores do país. Ressaltando o público, o vicepresidente Renato Kreimeier classificou a Convenção como um evento especial. Para Kreimeier, a Languiru ainda pode crescer muito. “Já foram seis convenções, mas essa aqui é uma das mais importantes. Vocês estão na frente de nossos clientes e estão representando a Languiru”, contextualizou.


Estrela Rua Chá da Índia recebe drenagem e pavimentação asfáltica Investimento do município supera os R$ 80 mil Ilocir José Führ

9

Jornal Opinião Encantado, 28 de outubro 2011

Município repassa R$ 8 mil à Apae Estrela Por meio da Secretaria Municipal de Educação (Smed), a prefeitura de Estrela repassou mais um auxílio financeiro à Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Estrela. Trata-se de um montante de R$ 8 mil. O ato oficial aconteceu na tarde de quarta-feira (26), no

gabinete do prefeito. Na oportunidade, Celso Brönstrup recebeu a visita do presidente da Apae Estrela, Fernando Barth. Os recursos são oriundos de repasse do Fundeb e serão utilizados no atendimento continuado de pessoas com deficiência especial. Ilocir José Führ

Brönstrup recebeu a visita do presidente da Apae, Fernando Barth

40 alunos participam do Torneio de Integração

Obra contempla uma extensão de 142 metros e uma área de 852 m² A rua Chá da Índia, no distrito de Costão, está recebendo drenagem e pavimentação asfáltica. A informação é do secretário municipal de Desenvolvimento Urbano, Nardi Afonso da Silva. Os serviços estão sendo executados pela empresa Conpasul Construção e Serviços LTDA.

O investimento do município será de R$ 81.846,64. De acordo com Gerson Hepp, engenheiro civil da Prefeitura, a obra contempla uma extensão de 142 metros e uma área de 852 m². Os trabalhos deverão estar concluídos nos próximos dias.

Alunos realizam viagem de estudos a Santa Cruz do Sul Alunos, professoras, funcionária e pais da Escola Municipal de Ensino Fundamental La Salle, realizaram viagem de estudos a Santa Cruz do Sul. Na ocasião visitaram o Aeroporto Luiz Beck da Silva, o 7º Batalhão de Infantaria Blindado, o Museu do Colégio Mauá e o Parque Gruta do Índio. O pas-

seio teve como objetivo enriquecer o ano letivo, promover o convívio e fortalecer as relações entre alunos e professores. De acordo com a diretora do educandário, Lisiane E. Porn, os alunos estavam entusiasmados, eufóricos, curiosos e o espírito de descoberta tomava conta de todos. "Foram

momentos proveitosos e especiais em que as crianças ficaram bem perto dos aviões, cantaram com a banda do quartel, entraram em carros blindados, voltaram no tempo através de descobertas no museu, tiveram contato com animais e a natureza e andaram de pedalinho", lembra.

No sábado (22), cerca de 40 alunos estiveram no Parque Princesa do Vale participando do Torneiro de Integração das Escolinhas de Basquete, desenvolvidas Secretaria Municipal de Esportes e Lazer (Smel). Os alunos dos núcleos da EMEF Pinheiros e da E.E.E.B Vidal de Negreiros foram integradas nas equipes conforme faixa etária, sendo oportunizados a participarem de jogos durante a manhã. O objetivo

principal do torneio foi que os alunos praticassem a modalidade em uma competição saudável. As escolinhas são oferecidas pela prefeitura de forma gratuita. Interessados que desejarem iniciar a prática podem se dirigir aos núcleos (EMEF Pinheiros - quinta-feira, manhã ou tarde; E.E.E.B Vidal de Negreiros - segunda-feira, manhã) ou entrar em contato com a SMEL pelo telefone (51) 3981-1047. Divulgação

Escolinhas de basquete são oferecidas pela prefeitura


Encantado 10 Moradores atingidos pela enchente recebem FGTS Jornal Opinião Encantado, 28 de outubro de 2011

Durante a semana, centenas de pessoas foram até a Secretaria de Assistência Social para encaminhar a documentação Fotos: Diogo Fedrizzi

Encantadenses conhecem ordem de apresentação da final DIOGO FEDRIzzI

Filas chegaram a se formar na porta da Secretaria de Assistência Social DIOGO FEDRIzzI Encantado - Centenas de moradores atingidos pela enchente do mês de julho encaminharam nesta semana, na Secretaria Municipal de Assistência Social, a retirada do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). Após o decreto de emergência por parte da administração de Encantado, e da homologação do governo do Estado, a liberação do benefício foi aceita pelo governo federal. Conforme a secretária de Assistência Social, Valéria Caldas, as pessoas recebem uma declaração da prefeitura informando que elas estão inclusas em áreas afetadas pelo desastre e, depois, fazem os procedimentos na Caixa Federal. “Providenciamos toda a papelada que a Caixa nos solicitou para que os moradores tivessem a possibilidade de sacar o fundo para recuperar suas moradias ou diminiuir os danos causados pelas cheias da me-

Gilmar Pires, 38 anos, também encaminhou a retirada do FGTS com a secretária Valéria Caldas tade do ano”, comentou Valéria. Até quinta-feira, as declarações foram repassadas aos moradores dos bairros Navegantes, Nossa Senhora Aparecida, Vila Moça, Vila Amazonas, Barra do Jacaré e Jacarezinho. Nesta sexta-feira, o atendimento será feito aos residentes do São José, Porto Quinze, Santa Clara, Centro,

Barra do Guaporé, Lajeadinho, Palmas e Lago Azul. “O prazo termina no dia 19 de novembro. Os beneficiados devem trazer Carteira de Identidade, Carteira de Trabalho e Comprovante de Endereço”, acrescenta Valéria. O atendimento é feito das 7h30min às 11h30min e das 13h às 17h.

Reformas na casa Ana Maria Ribeiro, 57 anos, foi uma das atingidas pela enchente de julho e esteve na Secretaria de Assistência Social na segunda-feira (24). “Vou recuperar as janelas, os vidros e o telhado. O que vier vem bem”, disse Ana Maria, que residente no Bairro Navegantes desde que nasceu. Para Cleonice Schweigert, o dinheiro do FGTS servirá para arrumar as aberturas e também o assoalho da casa.

Ana Maria

Cleonice

A organização do 26º Encontro de Artes e Tradição Gaúcha (Enart) divulgou nesta semana a ordem de apresentação dos classificados para a final, que acontece de 17 a 20 de novembro, em Santa Cruz do Sul. Representantes das entidades tradicionalistas de Encantado estão classificados em modalidades individuais. Na Chula, dos 37 classificados, Guilherme Piccinini e Mauro Laidens, do CTG Giuseppe Garibaldi, serão o 30º e o 31º a se apresentarem. Na Gaita Piano, Juliano Rabaiolli, do CTG Giuseppe Garibaldi, será o décimo, num total de 35 finalistas. Na Gaita de Botão de até 8 Baixos, Maurício Vian, também do Giuseppe Garibaldi, será o sexto, entre 25 participantes. Na Gaita de Botão de mais de 8 Baixos, Maicon Bavaresco, do DTG Guardiões do Rio Grande, será o oitavo, e Maurício Vian o 19º entre 26 finalistas. Na Gaita de Boca, Aventino Rosa, do DTG Guardiões do Rio Grande, será o oitavo entre 16 classificados. No Violino ou Rebeca, Ricardo Luis Sieben, do Giuseppe Garibaldi, será o último a se apresentar, de um total de 11 participantes. No Violão, Gui-

lherme Patussi abrirá a série de apresentações, entre 31 concorrentes. No Conjunto Instrumental, o CTG Giuseppe Garibaldi será o terceiro a se apresentar entre 14 disputantes. No Intérprete Solista Vocal Masculino, Ranieri Moriggi, do GAN Anita Garibaldi, será o décimo a subir ao palco, entre 38 participantes. No Intérprete Solista Vocal Feminino, Cátia Devitte Graziola, do GAN Anita Garibaldi, será a sexta a se apresentar entre 38 candidatas. Na Trova Campeira Mi Maior de Gavetão, Aventino Rosa será o 26º entre 29 finalistas. Já na Trova de Martelo, Aventino será o 24º entre 25 e, na Trova Estilo Gildo de Freitas, ele será o 20º a se apresentar entre 23 candidatos. Na Declamação Feminina, Aline Rabaiolli Giongo, do Giuseppe Garibaldi, será a quarta a se apresentar, e Laís Farias Ferreira, também do Giuseppe Garibaldi, será a 23ª entre 37 disputantes. Na modalidade Pajada, Aventino Rosa será o último dos 12 finalistas. No Causo, Aventino e Mauro Antonio da Rosa, ambos do DTG Guardiões do Rio Grande, serão o décimo e o 11º na ordem de apresentação entre 29 classificados.

FGTAS/Sine e Corsan atendem no Centro Administrativo Encantado - A agência do FGTAS/Sine e a Corsan mudaram-se recentemente para o Centro Administrativo. A Corsan ocupa a sala anteriormente utilizada pela Receita Federal, no primeiro pavimento, e o FGTAS/Sine está no segundo andar. Também deve se transferir para a prefeitura nos próximos meses a Inspetoria Veterinária. A mudança é resultado da assinatura do termo de cessão de uso da antiga área do Fórum, de propriedade do Estado, para o município, ocorrida durante a Suinofest 2011. O estado concedeu o uso do quarto pavimento do Centro Administrativo ao município pelo período de 20 anos. A área, com mais de 1,2 mil me-

Eliane A. Fachinetto

tros quadrados, deverá ser utilizada para melhor adequação das secretarias municipais, principalmente da Secretaria de Educação e Cultura. Em contrapartida, o município comprometeu-se em ceder ao Estado espaços para instalação da Corsan, Inspetoria Veterinária e FGTAS/Sine, que pagavam aluguel em prédios privados no município.


Encantado Liga Combate ao Câncer adere ao movimento Outubro Rosa Encantado - A Liga feminina de Combate ao Câncer de Encantado aderiu, nesta semana, ao movimento Outubro Rosa. Símbolo da luta contra a doença, o rosa iluminará, durante a semana, a frente e as janelas das torres da Igreja Matriz São Pedro. A iniciativa visa chamar a atenção para a importância dos exames preventivos. “A nossa intenção foi engajar Encantado na campanha mundial. Neste ano não tivemos pleno êxito, pois não existem no município as lâmpadas com a cor e a capacidade necessárias para uma iluminação mais intensa, mas, para o próximo, a Liga providenciará o que for preciso”, explica a presidente da Liga, Salete Dalla Lasta. Mobilização no centro Dentro do movimento Outubro Rosa, as voluntárias da Liga realizarão nesta sexta-feira, dia

28, uma mobilização no centro da cidade. As integrantes vão dar orientações sobre a prevenção ao câncer de mama, a realização correta do autoexame e a importância do exame de Mamografia. Também serão distribuídos folhetos explicativos. A caminhada que percorrerá as principais ruas do centro acontecerá a partir das 17h.

Professores discutem mudanças no Ensino Médio Encontro reuniu, em Encantado, diretores e professores de escolas estaduais da região alta do Vale do Taquari

Diogo Fedrizzi

Movimento Outubro Rosa O movimento Outubro Rosa é internacional e divulga a prevenção e o tratamento do câncer de mama. Diversos prédios e monumentos em todo mundo já estão iluminados. No Rio Grande do Sul, além da Igreja Matriz de Encantado, o Palácio Piratini, o museu Iberê Camargo, a Assembleia Legislativa e o Museu de História da Medicina do RS também ganharam iluminação especial.

Raio de Luz conquista 12 medalhas em torneio de luta olímpica Divulgação

Todos atletas foram premiados Encantado - No sábado (22), alunos do Projeto Raio de Luz conquistaram 12 medalhas no Torneio Estudantil de Luta Olímpica disputado em Gravataí. O grupo foi orientado pelo

11

Jornal Opinião Encantado, 28 de outubro de 2011

professor Rovel Rosendo. “Eles deram um show de disciplina e os 12 atletas conseguiram medalhas. Parabéns a todos pelo esforço”, destacou a página do Projeto Raio de Luz no Facebook.

Cerca de 240 professores ouviram as explicações da coordenadora regional de educação, Marisa Bastos DIOGO FEDRIzzI Encantado – Diretores e professores de escolas estaduais da região alta do Vale do Taquari participaram na terça-feira (25) de um encontro promovido pela 3ª Coordenadoria Regional de Educação para debater a reestruturação curricular do Ensino Médio. Cerca de 240 pessoas acompanharam as explicações da coordenadora Marisa Bastos. Conforme Marisa, o objetivo da reunião é aprofundar as questões relativas à nova proposta pedagógica para o Ensino Médio que o Estado está apresentando às escolas e que deve valer a partir de 2012. “Queremos que os professores também apresentem alternativas e participem deste processo de discussão”, comentou. “A experiência das escolas e dos profissionais é

fundamental para construir a proposta mais adequada”. Segundo ela, o ensino médio precisa de mudanças urgentes, visando à preparação melhor do aluno para a vida em sociedade. “O estudante precisa intervir, argumentar, interpretar mais, enfim, estar melhor preparado, tanto para a sua vida profissional quanto para a continuidade dos seus estudos”, disse Marisa. Aumento da carga horária Entre as mudanças sugeridas está a ampliação do número de horas letivas para mil horas relógio por ano. Atualmente a carga horária é de 800 horas/relógio. A medida vem ao encontro das diretrizes nacionais aprovadas recentemente, e que agora estão em processo

de homologação, prevendo essa ampliação da carga horária na jornada semanal dos alunos. Marisa Bastos acrescenta que outra ideia é fazer com que aluno e escola consigam dialogar através dos conteúdos e da realidade. “Tanto os temas importantes que estão presentes na cultura dos alunos, tanto as questões do mundo do trabalho. É necessário que o princípio educativo do trabalho esteja presente na proposta curricular do Ensino Médio”, argumentou. Antes da Conferência Estadual que acontece em dezembro, em Porto Alegre, outras etapas de discussões serão desenvolvidas em nível municipal e regional entre escolas, professores, alunos e pais. “Serão mais oportunidades para aprofundar a proposta”, afirmou a coordenadora.


12

Encantado

Jornal Opinião Encantado, 28 de outubro de 2011

Administração finaliza redação do veto à lei da insalubridade

Secretário Luciano Moresco argumenta que a emenda que especifica categorias de servidores beneficiados é inconstitucional DIOGO FEDRIzzI Encantado - A administração municipal trabalha na finalização da redação do veto aos projetos de lei que tratam dos adicionais de insalubridade e periculosidade aos servidores da prefeitura. As propostas haviam sido aprovadas pelos vereadores, há duas semanas, com emendas que geraram a polêmica, visto que especificam cinco categorias de beneficiados: agentes de saúde, recreacionistas, atendentes de creches, educadores infantis e motoristas, que não estão contempladas no Laudo Pericial, realizado pela empresa contratada pela Prefeitura em processo licitatório. O secretário de administração Luciano Moresco baseia-se em quatro pareceres jurídicos para fortalecer a argumentação de que a emenda é inconstitucional. “Temos análises do Instituto Gamma de Assessoria a Órgãos Públicos (Igam), que é órgão contratado pela Câmara, do advogado da Câmara, Dr. Jandir Passaia, das Delegações de Prefeituras Municipais (DPM), que assessora mais de 400 prefeituras no RS e até de fora do Estado e da Assessoria Jurídica Municipal. Todas dizem da inviabilidade de se fazer emenda para incluir ‘categorias’ sem base em laudo pericial”, comenta Moresco. “Além dos pareceres, temos decisões do Tribunal de Contas do RS, com decisões de apontamentos aos administradores que pa-

Diogo Fedrizzi

garam os adicionais sem laudo pericial. Se o projeto original tivesse sido aprovado em agosto, os servidores já estariam recebendo a insalubridade na folha deste mês. Os demais servidores que não tinham sido contemplados pela perícia, poderiam, caso entendessem, ingressar na justiça para questionar a conclusão do laudo”. Orientações do TCE A empresa contratada para fazer o laudo pericial, a Enseg Engenharia, com sede em Lajeado e que presta o atendimento a mais de 100 prefeituras, é responsável pelo trabalho pericial. Luciano Moresco revela ainda que as orientações do TCE são de que, caso a lei com a emenda seja sancionada, a administração poderá ser responsabilizada a devolver o dinheiro e o prefeito ter de responder processo por improbidade administrativa. “Em a Câmara derrubando o veto, o prefeito terá que discutir na justiça a validade da lei com as alterações propostas. Nesse período, nenhum servidor, infelizmente, vai receber esse direito. Inclusive, aqueles em que a perícia atestou de fato que tem direito ao adicional. Não se sabe quanto tempo vai levar esta discussão. Em função disso, todos os servidores vão ficar prejudicados”, destacou. “Aí vamos ter que começar todo um trabalho de novo para que se aprove uma lei que respeite caráter técnico/administrativo. E nunca que se priorize o caráter político”.

Equipe de Administração: Airto Gomes, Luciano Moresco e Adriane Ravazio de Jesus analisam os pareceres jurídicos Falsa informação Moresco acrescenta que a ideia dos projetos originais encaminhados à Câmara era alterar os artigos do regime jurídico dos servidores e criar lei específica para definir as atividades insalubres ou perigosas, submetendo as categorias à pericia técnica. “Mas se o laudo concluir que determinada categoria não está sujeita a exposição de agentes insalubres ou perigosos, poderão os ocupantes desses cargos procurarem a via judicial para discutir a existência ou não do di-

reito. Coisa que até então não era possível, pois em se tratando de servidor público, sem uma lei específica, não existe o direito. Antes, muitos servidores haviam ingressado na justiça sem conquistar o direito por falta dessa legislação específica”, diz. “No momento em que tu crias uma lei com a definição dos adicionais, tu tens a possibilidade de recorrer ao Poder Judiciário. Foi criada a falsa informação de que os servidores não amparados em laudo pericial, não teriam direito de recorrer à justiça. O que não é verdade”.

“Para cada cargo vamos fazer uma emenda na lei sem passar pela perícia?”, questiona Moresco O titular da pasta da administração também se refere ao conteúdo da emenda que beneficia agentes de saúde, recreacionistas, atendentes de creches, educadores infantis e motoristas. “Por exemplo, e a telefonista? Ela não está nesta lista da emenda do Art. 1°. Se ela entender que tem direito à insalubridade? Ela vai pedir para o vereador fazer uma emenda na lei? Para cada cargo vamos fazer uma emenda na lei? Sem passar pela perícia? Por isso que a lei não pode incluir nenhuma categoria como beneficiária dos adicionais, cabendo somente a perícia técnica definir quais as funções que ense-

jam o recebimento dos mesmos. Tanto o laudo elaborado pela empresa Enseg, como os laudos decorrentes de possíveis ações judiciais é que devem definir quem de direito deverá receber os adicionais”, justifica. “Outro problema da emenda: O motorista, por exemplo, vai receber insalubridade em qual grau? Nós temos três graus de insalubridade: mínimo, médio e máximo, com adicional de 10%, 20% e 30%, respectivamente. O laudo é quem identifica os agentes insalubres ou perigosos a que o servidor está exposto e em que percentual se enquadra. Isso tudo está na norma do Ministério do Trabalho. Os

peritos baseiam-se nesta norma, os juízes também”. Responsabilidade Moresco destaca que a responsabilidade de um administrador é de zelar para que as coisas administrativas e relacionadas aos servidores sejam feitas com base nos princípios que norteiam uma administração, no caso - legalidade, moralidade, eficiência e impessoalidade. “O administrador deve ter muita responsabilidade com assuntos dessa natureza, porque quem paga esta conta é toda a sociedade", conclui.

Debutantes intensificam preparativos para o 1º Baile do CRAS Encantado – As 20 meninas que participarão do Debut Encantado, dia 11 de novembro, estão com a agenda lotada de compromissos. A equipe da Secretaria Municipal de Assistência Social organizou palestras, momentos de integração, passeios, fotos e ensaios até o esperado dia do 1º Baile de Debutantes do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS). O evento será realizado no CTG Giuseppe Garibaldi, às 21h, com a presença de convidados e familiares. Na quarta-feira (25), a psicóloga Regina Dalpian e a Secretária Municipal de Educação e Cultura Roseli Mottin Soares coordenaram a primeira integra-

ção entre as adolescentes, de 14 a 16 anos. Na quinta-feira (27), elas receberam as camisetas do evento e posaram para fotos. Na semana que vem está agendada palestra sobre sexualidade. O jantar em uma pizzaria, dia 3, será mais um dos momentos de integração. Para o dia 9 está agendada palestra sobre comportamento com a professora Maria Eloir Fachinetto. No dia 11, pela manhã, as meninas participam do passeio turístico Roteiro Encantado, coordenado pela Amturvales. Para realizar o sonho das 20 meninasmoça, a iniciativa conta com o apoio de padrinhos e empresas patrocinadoras.

Eliane A. Fachinetto

Integração foi primeira atividade das debutantes


Roca Sales

13

Jornal Opinião Encantado, 28 de outubro de 2011

OS 30 dIAS dE FONTANA

O prefeito Amilton Fontana completa, no próximo domingo (30), um mês à frente do município de Roca Sales após a cassação de Antonio Valesan. Nesta entrevista, ele avalia o primeiro mês de trabalho, fala sobre a procura pelo nome que vai comandar as Obras e também manifesta preocupação com os gastos na Saúde. JORNAL OPINIãO - QuAL A AVALIAçãO QuE O SENhOR FAz DESTES 30 DIAS COMO PREFEITO? Amilton Fontana - As coisas estão andando bem. As pessoas que coloquei como secretários estão trabalhando muito. Sei que não têm ainda aquela experiência, porque é pouco tempo, e têm pessoas que nunca ocuparam tais cargos. Mas estou muito feliz, porque elas têm o mesmo pensamento que eu tenho, de fazer um trabalho sério e não enrolar as pessoas. De fazer aquilo que realmente dá para fazer. Acredito que não vá existir um prefeito que vai conseguir fazer tudo. A demanda é muito grande em todos os setores. Temos que fazer as prioridades e tentar fazer o melhor. Porque as dificuldades existem. Por exemplo, as máquinas. Porque são máquinas velhas, que já não estão nem consertando mais. E outra grande dificuldade é a saúde. No último trimestre foram gastos 22% do orçamento. Até o final do ano não teria recurso para investir mais na saúde se fosse olhar pelo orçamento. Estamos dando prioridade para a saúde, pegando dinheiro de outras obras e serviços que seriam executados para a gente não precisar cortar todos os auxílios e cirurgias. A demanda é muito grande na saúde. São pessoas que vêm de fora para trabalhar, adoecem e vão para a Secretaria de Saúde. Eles dependem de tudo do município, não tem condição de pagar uma consulta. A gente não pode deixá-las mal amparadas. Elas precisam ficar bem com suas famílias e trabalhar. Porque Roca Sales tem uma demanda de serviços muito grande, e precisamos de pessoas que venham trabalhar. Porque senão nossas empresas vão estar se deslocando para outros municípios por falta de mão de obra. A habitação também, precisamos trabalhar muito forte. Mas são projetos que não são de um dia para o outro precisam ser planejados. São ações que temos que planejar muito

Diogo Fedrizzi

vamos ter que fazer turno único porque, realmente, no fim do ano os recursos das obras findam mesmo. E tem a questão do calor. As máquinas não vão aguentar se não fizermos turno único, aquece motor, óleo, pneus, desgaste muito grande. JORNAL OPINIãO - MAS

AS FINANçAS

ESTãO EQuILIBRADAS?

bem.

“NãO SE IMAGINA O QuE é TRABALhAR NuMA

JORNAL OPINIãO - COMO O SENhOR ADMINISTRA AS FIESTÁ CRETÁRIOS NANçAS? AMILTON FONCOMPLETO Ou AINDA QuE O MuNICíPIO VAI TANA É hÁ uM NOME A SER TER QuE REDuzIR uM complicado, princiDEFINIDO? POuCO OS CuSTOS E AMILTON FONpalmente, a quesTENTAR DIVIDIR TANA - Eu ainda tão da saúde. A MELhOR. hOJE, MuITAS não contratei seSecretaria da cretário de obras. Saúde foi a que PESSOAS GANhAM TuDO Contratei um chefe mais nos deixou E OuTRAS NãO GANhAM de turma e uma preocupado. RealNADA”, pessoa que está mente, em três nos ajudando meses, gastar 22% Amilton Fontana muito, que é fundo orçamento, cionário efetivo, onde teria que se que é o Nilson Gattrabalhar com terman, ele já tem uma experiência. 15%? Então, a diferença é muito Estou aguardando a resposta de uma grande. Não se imagina o que é trabapessoa, que gostaria muito de contar, lhar numa Secretaria de Saúde. Passam para a Secretaria de Obras. A Secretaria 200 pessoas por dia. Eu acredito que o de Obras é uma das mais importantes. município vai ter que reduzir um pouco Até por isso estou esperando. A pessoa os custos e tentar dividir melhor. Hoje, que convidamos para assumir a secreta- muitas pessoas ganham tudo e outras ria, eu tenho certeza que ela vai condu- não ganham nada. Quero colocar critézir muito bem. Estamos aguardando que rios e eles vão ter que ser cumpridos. No ela resolva seus problemas pessoais restante, a dificuldade nas obras sempre para depois vir trabalhar com a gente. foi grande. Em dezembro e janeiro JORNAL OPINIãO - O QuADRO DE SE-

SECRETARIA DE SAúDE. PASSAM 200 PESSOAS POR DIA. Eu ACREDITO

AMILTON FONTANA - Sim. Só a questão da saúde, tivemos que fazer uma remanejamento de valores, tirar de uma secretaria e colocar na outra. O município vem muito bem na Educação, trabalho que foi feito desde 2009 para cá. Estávamos perdendo muitos valores no FUNDEB, e hoje conseguimos colocar todas as escolas infantis, cadastrar todas as crianças como alunos e conseguimos recuperar quase R$ 1 milhão por ano que vínhamos perdendo nas gestões anteriores. JORNAL OPINIãO - E

COM RELAçãO à

RECuPERAçãO DE ESTRADAS?

AMILTON FONTANA - Estamos trabalhando na estrada que liga Parobé a Campinhos, no convênio com a secretaria de Obras do Estado. E também vamos fazer na divisa de Santa Tereza no sentido Roca Sales, costeando o Rio Taquari, que passa por Pinheirinho, Morigi, Picão. Quero ver se consigo fazer toda com estes equipamentos, é um trabalho diferenciado, são máquinas potentes, que têm condições de fazer um trabalho melhor. E estamos dando prioridade nas estradas. De resto são pequenos consertos. Quando terminarmos essas estradas vamos começar a fazer um trabalho nas outras comunidades também. JORNAL OPINIãO - E

SOBRE A

QuAL ExPECTATIVA DE RECEITA?

LDO,

AMILTON FONTANA - Acredito que vai ficar em torno de R$ 18 milhões a receita para o ano que vem.

Senadores gaúchos garantem apoio para construção de galeriaDivulgação

O prefeito Amilton Fontana esteve recentemente em Brasília acompanhado de sete vereadores. Fontana participou de uma audiência com o senador Pedro Simon (PMDB), onde solicitou a aprovação para que o valor da galeria entre a empresa Couros Bom Retiro e Pena Sul fosse empenhado ainda neste ano. Além de Simon, Paulo Paim (PT) e Ana Amélia Lemos (PP) acataram o projeto e farão uma frente de trabalho em prol de Roca Sales.O chefe do Executivo também participou de uma audiência no Ministério da Integração Nacional, onde tratou sobre assuntos relativos à construção da galeria. Ele ainda proto-

colou um projeto no Ministério da Agricultura para aquisição de uma retroescavadeira. “A máquina está prevista para chegar ao município ainda neste ano”, disse. No Ministério do Turismo, Fontana protocolou um pedido para a 5ª Exporoca e 8ª Fecarpa, que ocorre nos dias 9, 10 e 11 de março de 2012. Na visita aos deputados, o prefeito reuniu-se com Alceu Moreira (PMDB), onde protocolou um pedido de pavimentação asfáltica da Avenida General Daltro Filho até a Rua Júlio de Castilhos. Com Eliseu Padilha (PMDB), ele encaminhou a aquisição de nove distribuidores de adubo líquido. Tarcísio Perondi

(PMDB) garantiu ao município uma emenda de R$ 150 mil para 2012. Fontana classificou como positiva a viagem e, principalmente, o acompanhamento da Câmara de VeSimon, Fontana e vereador Agostinho Gonzatti readores. “Eu quero administrar com transparência e com parcerias. E a têm uma força política muito grande, Câmara é fundamental para a gente porque cada um deles trabalhou para fazer uma boa administração. Acredito um deputado. E lá em Brasília eles são que até para eles é bom a gente poder sempre bem recebidos. E fomos juntos trabalhar dessa forma. Os vereadores nos gabinetes”, avaliou Fontana.


Opiniรฃo 28.10.2011 Pรกg 14


Especial

Jornal Opinião Encantado, 28 de outubro de 2011

15

JORNAL OPINIãO ONLINE PARA FOLhEAR

A partir desta sexta-feira (28), o JORNAL OPINIãO também poderá ser lido em qualquer lugar do mundo. há 40 anos inserido na região do Vale do Taquari, um dos mais novos produtos do GRuPO ENCANTADO DE COMuNICAçãO ingressa no mundo da Internet e pode ser acessado no endereço www.opiniaojornal.com.br. A nova ferramenta permite ao internauta folhear o jornal pelo computador na íntegra, mantendo a visualização semelhante a do formato impresso.

COMO ACESSAR O OPINIãO ONLINE 1.

2.

3.

uma nova página se abre, onde fica arquivado o Jornal Opinião online. Aqui, você dá mais um CLIQuE NA CAPA para folhear o Jornal.

4.

6.

5.

Você DIGITA o endereço www.opiniaojornal.com.br em qualquer programa de Internet (Explorer, Mozilla Firefox, Google Chrome).

Para retornar à página principal do site do Opinião CLIQuE na seta localizada no canto superior esquerdo.

Inicialmente, a edição atualizada do Jornal Opinião online só será liberada às segundas-feiras.

No site, você pode acompanhar algumas informações. E para ler o jornal na íntegra, dê um CLIQuE na CAPA.

Você pode ler o jornal em tela cheia. um MENu na parte superior possibilita você a realizar os comandos, como mudar a página e aumentar a visibilidade.

Outra possibilidade de aproveitar o Opinião online é a seguinte: a) Clique nas setas que ficam no lado das páginas para virar a folha. b) Na parte inferior, você visualiza todas as páginas em miniatura. Clicando em uma delas você será deslocado até a página de maneira mais rápida. b) um clique no centro da página permite você dar um zOOM para ver as matérias mais de perto. c) Movimentando o mouse você consegue mexer a página para qualquer um dos lados. d) Para retornar à visualização normal basta CLICAR novamente.

www.opiniaojornal.com.br


16

Especial

Jornal Opinião Encantado, 28 de outubro de 2011

A reportagem desta semana esteve em Roca sales para conferir o trabalho de construção do edifício altos da matriz, localizado na rua Padre Fernando Stefens, nº 218, no centro da cidade.

JOILSON PEREIRA A obra é de propriedade do casal Naide Locatelli Maiolli e Paulo Ricardo Maiolli, que contratou o arquiteto Tarso Realli para desenhar o projeto e a construtora Annoni para executá-lo. As obras tiveram início no mês de agosto de 2009 e hoje encontram-se em fase de acabamento, segundo Evanio Wolfarth, sócio-proprietário da Construtora Annoni. “Está nos finalmentes (sic), parte externa praticamente pronta e interna nos acabamentos finais”. A conclusão e entrega da obra estão previstas para o mês de dezembro próximo. O prédio terá ao todo 1.250 metros quadrados, divididos em quatro andares. Destes, dois pavimentos serão de área comercial com três salas no primeiro piso e duas no segundo, sendo que uma sala será ocupada pelo escritório de contabilidade dos proprietários e as demais serão destinadas para locação.

Edifício Altos da Matriz ROCA SALES

Os dois pavimentos superiores serão destinados a espaço residencial com dois apartamentos por andar (dois apartamentos com 122 m² e os outros dois com 134 m²) e haverá uma vaga de garagem para cada apartamento. As unidades residenciais são destinadas à venda, os interessados devem procurar diretamente os proprietários no escritório da Locatelli Assessoria Contábil que já está instalado em uma das salas do prédio Altos da Matriz. Proprietário do prédio, Paulo Ricardo Maiolli conta o que motivou o investimento. “A nossa ideia inicial era a de comprar uma sala para instalar o escritório e sair do aluguel, quando apareceu este terreno. Foi então que conversamos com algumas pessoas e concluímos que essa obra era viável. A ideia se desenvolveu naturalmente”. conta. Maiolli afirma ainda que dois apartamentos já foram vendidos.

Fotos: Diogo Fedrizzi

Obras tiveram início no mês de agosto de 2009

Prédio terá 1.250 metros quadrados. Unidades residenciais serão destinadas para a venda. Novo prédio preservou fachada de um antigo imóvel


Encantado, 28 de outubro de 2011

Profile for Diogo Fedrizzi

Jornal Opinião 28_10_2011  

Jornal Opinião de 28 de Outubro de 2011.

Jornal Opinião 28_10_2011  

Jornal Opinião de 28 de Outubro de 2011.

Advertisement