Page 1

ENCANTADO

PREFEITO E VICE na mira dos vereadores

essante e analisa documento que pede a Câmara aceita denúncia de duas eleitoras, instala Comissão Proc ratação do servidor Gilberto Dacroce. cassação de Paulo Costi e José Calvi por irregularidades na cont Luis Eckert

PÁGINAS 6 E 7

ENCANTADO

Fogo destrói casa no Bairro Santo Antão

PÁGINA 13

E MAIS: Morre vítima de acidente em Muçum Página 13 Marcele Scheinpflug

Problemas na rede de energia serão mapeados Página 11 Joilson Pereira

CADERNOS ENCARTADOS

Vida & Saúde Mix ClassiNegócios

PÁGINA 10

DOUTOR RICARDO Coligação derrotada denuncia crime eleitoral

RELVADO Justiça confirma vitória de Adroaldo Dacroce PÁGINA 9


COLUNA

JORNAL OPINIÃO n 26 de outubro de 2012

5

milton@rdencantado.com.br

Individualmente é 11 ou 15. Junto dá 26 Nesta semana, o meu amigo Adriano Mazzarino, com o intuito de usar em sua coluna no Jornal O Informativo, enviou-me algumas perguntas para responder no estilo perfil, e uma delas era uma música. E de cara me deparei com a letra de Cidadão, música escrita por Lucio Barbosa, e imortalizada por Zé Ramalho.

Primeira parte da música Tá vendo aquele edifício moço? Ajudei a levantar Foi um tempo de aflição Eram quatro condução Duas pra ir, duas pra voltar Hoje depois dele pronto olho pra cima e fico tonto Mas me chega um cidadão e me diz desconfiado, tu tá aí admirado ou tá querendo roubar? Meu domingo tá perdido vou pra casa entristecido Dá vontade de beber E pra aumentar o meu tédio eu nem posso olhar pro prédio que eu ajudei a fazer Encantado é um edifício que está completando quase 100 anos, e alguns não têm acesso, ou se negam a entrar nele, mesmo tendo participado de sua construção. A seleção acontece pelo número que você escolhe e opta a cada quatro anos. A uma parte da população não importa quem é o síndico, o importante é derrubar o edifício, ou afirmar que a condução do mesmo se deu de forma irregular, ou duvidam da sua competência em administrar a herança quase centenária.

Comecei a cantarolar, e resolvi ler a letra com a ajuda do Dr. Google. Ao terminar me deparei com a realidade da cidade de Encantado. Não sei a interpretação e a intenção do autor ao escrever a letra, mas vou fazer a minha, e descobri que tem a cara da atual situação encantadense.

Segunda parte da música Tá vendo aquele colégio moço? Eu também trabalhei lá Lá eu quase me arrebento Pus a massa fiz cimento Ajudei a rebocar Minha filha inocente vem pra mim toda contente Pai vou me matricular Mas me diz um cidadão Criança de pé no chão aqui não pode estudar Esta dor doeu mais forte por que que eu deixei o norte eu me pus a me dizer Lá a seca castigava mas o pouco que eu plantava tinha direito a colher Não satisfeitos, geração em geração, os filhos vão escolhendo os colégios onde devem defender as suas teses, alguns escolhem a doutrina do 15, outros definem que a cartilha é do 11. Professores, Mestres e Doutores deveriam se preocupar com uma Universidade Centenária e permitir o livre acesso de quem a construiu, tendo o pé no chão ou não.

Prefeitos eleitos e reeleitos se reúnem em Canela CNM O município de Canela acolhe centenas de prefeitos eleitos e reeleitos para o mandato de 2013-2016. Eles participam do seminário Novos Gestores, promovido pela Confederação Nacional de Municípios (CNM) em parceria com a Federação das Associações dos Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs) e a Associação Gaúcha de Municípios (AGM). Os administradores municipais assistiram na manhã de ontem (25) a uma palestra do presidente da CNM, Paulo Ziulkoski. No Estado considerado um dos pioneiros no movimento, autoridades José Scorsatto, prefeito de Arvorezinha e presidente da AGM municipalistas falaram da importância de fazer gestão integrada, conjuntaVanazzi. mente, em busca de melhorias para O dirigente da AGM elogiou a iniciativa de capatodos. “Temos que resolver problemas emergenciais, citar os novos prefeitos. “Desejo a vocês uma boa mas nossa bandeira é de longo prazo. Temos que gestão e coloco a AGM à disposição”, completou José buscar soluções duradouras. É pensar a cidade para Scorsatto, atual prefeito de Arvorezinha. o futuro”, considerou o presidente da Famurs, Ary

Última parte da música Tá vendo aquela igreja moço? Onde o padre diz amém Pus o sino e o badalo Enchi minha mão de calo Lá eu trabalhei também Lá sim valeu a pena Tem quermesse, tem novena e o padre me deixa entrar Foi lá que Cristo me disse Rapaz deixe de tolice não se deixe amedrontar Fui eu quem criou a terra enchi o rio fiz a serra Não deixei nada faltar Hoje o homem criou asas e na maioria das casas Eu também não posso entrar Fui eu quem criou a terra enchi o rio fiz a serra Não deixei nada faltar Hoje o homem criou asas e na maioria das casas Eu também não posso entrar Quando não adoramos a própria casa, não enaltecemos a cidade natal, achamos que tudo o que os outros fazem está certo e não copiamos seus exemplos, achamos que tudo está indo no caminho errado e nada fizemos para consertar, é como se impedíssemos um ser maior de entrar na nossa casa. Por isto enquanto 11 for 11 e 15 for 15, Encantado apenas tentará ser a capital da região alta do Vale, e não a será porque quem mora nela insiste em ser pequeno. O ideal é que um dia todos se unissem e, juntos, fôssemos 26. Para finalizar, sei que para alguns serei 11, para outros 15, e como nessa convivência com a cidade aprendi que todos estão certos, e nessa cidade futurista, que tem tudo para se fortalecer, não tente me convencer que estou errado, pois eu também tenho razão.

Anuncie no ClassiNegócios, o classificados do Jornal Opinião. email: classificados@opiniaojornal.com.br

ou telefone 3751-1580


6

CÂMARA DE VEREADORES

JORNAL OPINIÃO n 26 de outubro de 2012

ENCANTADO

Vereadores analisam pedido de cassação de prefeito e vice Processo foi encaminhado por duas eleitoras que acusam o Executivo de irregularidades na contratação de um servidor público Reportagem e fotos: Diogo Daroit Fedrizzi

Dezenas de pessoas acompanharam a sessão de segunda-feira (22) na sede do Legislativo encantadense Os vereadores de Encantado acataram por unanimidade, na sessão de segunda-feira (22), uma denúncia encaminhada por duas eleitoras que pedem a cassação do prefeito Paulo Costi e do vice José Calvi. O documento enviado pela professora aposentada Adriana Maria Bratti e pela funcionária pública federal Eliana Chanan acusa o Executivo de ter cometido irregularidades quando da nomeação do servidor Gilberto Dacroce, que estava impedido de ocupar cargo público. Uma Comissão Processante foi constituída para investigar o caso. Por ter a maioria, a bancada de oposição indicou dois nomes: Cláudio Roberto da Silva (PMDB), como presi-

dente, e Valdecir Gonzatti (PMDB), como suplente. O líder do governo, Jonas Calvi (PTB), foi indicado pela situação para atuar como relator. Agora, a Comissão tem prazo de 90 dias para concluir os trabalhos e decidir se cassa ou não o mandato do Executivo encantadense. Para o presidente da Câmara, Eldo Orlandini (PMDB), o Legislativo cumpriu com sua obrigação. Segundo ele, ao receber a denúncia, ele tem o dever de encaminhar conforme estabelece a Constituição Federal. “De agora em diante, o assunto todo é conduzido pela Comissão Processante. Espero que esse processo gere o mínimo de animosidade, de baixaria, e que seja conduzido dignamen-

te, com a compreensão da comunidade”, comentou. “Responsabilidade para cada vereador” O presidente da Comissão, Cláudio Roberto da Silva (PMDB), afirma que vai seguir os trâmites normais. “A minha parte é a formalidade, garantir ao acusado a mais ampla e irrestrita defesa. Feito isso, caberá ao plenário decidir”, falou, ao mesmo tempo em que garantiu conduzir os trabalhos com responsabilidade. O peemedebista lembrou as vezes em que votou pela aprovação das contas do prefeito Paulo Costi e dos ex-prefeitos Adroaldo Conzatti e Baixinho Orsolin. “Sempre agi com tranquilidade e bom senso. É

uma decisão que cabe responsabilidade para cada vereador. Os atos do processo serão públicos e a decisão será transparente. Se mudou a história desse país no Legislativo, não seria problema em Encantado”, afirmou, referindo-se

ao impeachmeant do expresidente da República, Fernando Collor de Mello. Cláudio revelou que alguns companheiros de partido entendiam que esta denúncia deveria ter sido feita anteriormente. “Entendo que ela é perfei-

tamente legal. Não posso ser hipócrita de dizer que estou surpreso. Estou surpreso com a coragem das duas eleitoras, que não sei quem são, de se exporem publicamente para que essa situação seja esclarecida. Já as admiro”.

Cláudio é o presidente da Comissão Processante


CÂMARA DE VEREADORES

JORNAL OPINIÃO n 26 de outubro de 2012

FRASES dos vereadores O pedido de cassação rendeu diversos comentários entre os vereadores durante a reunião.

“Cabe a Comissão analisar se procede a denúncia e depois decidirmos a favor ou contra”. Arno Bagatini “A Câmara tem a obrigação de fazer um estudo e analisar o documento”. Everaldo Delazeri “Temos o dever de averiguar dentro da legali-

7

dade”. Valdecir Gonzatti “A decisão desta Casa é política e não jurídica”. Cláudio Roberto da Silva “Pode ter pressão de vereadores por trás dessas duas pessoas que fizeram a denúncia”. Sander Bertozzi “É temerário duas pessoas emblemadas com partido político fazerem este tipo de denúncia”. Jonas Calvi

Jonas Calvi e Sander Bertozzi queriam a instalação de uma CPI

Eleitora não se manifesta

Jonas considera denúncia vazia A bancada de situação se surpreendeu com a rapidez com que os fatos se desenrolaram e com o ambiente preparado na reunião desta semana. Diversos simpatizantes dos partidos de oposição ocuparam a maioria das cadeiras do plenário e até se manifestaram durante os debates entre os parlamentares. Para Jonas Calvi, as atitudes foram motivadas pela emoção após o pleito eleitoral. Ele contou que ainda na tarde de segunda-feira (22), no barbeiro, foi questionado sobre a possibilidade de haver um movimento de cassação contra o prefeito Paulo Costi. “Chegamos à reunião sem nenhuma informação, não havia nada na pauta. E no decorrer da sessão foi lida a denúncia”, comentou Jonas. Para

ele, o correto seria a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) e não a Comissão Processante. “É temerário abrir o processo de cassação, queríamos a CPI para apurar todos os fatos e depois sim, se realmente tivesse fundamento a denúncia, que se instalasse a comissão processante. O político considera a denúncia vazia. “Não é de toda verdadeira, porque fala de um servidor do município cujo processo já está no Tribunal de Justiça com situação revertida. Não tem fundamento lógico para pedir processo de cassação de um prefeito. Independente do resultado das eleições, não podemos avaliar desta forma. Já se sabe qual é o objetivo final”, ponderou.

A professora Adriana Bratti prefere não se manifestar. “O que tenho a dizer é que não tenho nada a dizer”, limitou-se a falar por telefone à reportagem do Jornal Opinião.

Salada de frutas

A reportagem do Jornal Opinião ouviu vários advogados sobre o caso. As interpretações se dividem quanto aos desdobramentos do processo. Algumas versões apontam que, em havendo cassação, cabe recurso na Justiça. Outras afirmam que a posição da Câmara é soberana e o que for decidido pelos vereadores não pode ser alterado. Na segunda-feira, durante a sessão, os vereadores chegaram a falar em nova eleição. Em outro momento, o argumento é de que se houver a cassação do prefeito e vice, assume o presidente da Câmara até o

final do ano, e depois, o segundo colocado nas eleições comanda o município, pelo fato de o candidato Paulo Costi não ter conquistado mais de 50% dos votos. Mais uma ideia sinaliza que, mesmo sendo cassado, Paulo Costi assumiria a prefeitura em janeiro pelo fato de o processo referir-se a este mandato. Por outro lado, a opinião é de que se ele for cassado, perde os direitos políticos, e não poderia ocupar qualquer função pública por oito anos. Outra tese é de que a Câmara, primeiro deveria instalar a CPI e, posteriormente, a Comissão Processante. Henrique Pedersini/Banco de Imagens/JO

“O fato que possa gerar a cassação não existe”, diz prefeito

Paulo Costi assinou a notificação na quarta-feira (24), em Canela, onde acompanha o Seminários Novos Gestores, direcionado para os prefeitos eleitos neste ano. A partir de agora, ele tem 10 dias para apresentar a defesa. Por telefone, Costi falou sobre o episódio ao Grupo Encantado de Comunicação. Em vários momentos, garantiu estar tranquilo e já acostumado com os ataques da oposição. E reforçou que não existe fato ilegal que possa cassar o mandato dele e do vice José Calvi.

Jornal Opinião - Como o senhor recebeu essa decisão da Câmara? Paulo Costi - Com muita naturalidade. Estou consciente e ciente de que não há nenhuma irregularidade que possa definir como uma cassação. Eu tinha conhecimento preliminar que haveria esta sessão da Câmara onde esse fato seria tratado. Eu e o José Calvi (vice-prefeito) estamos tranquilos porque na verdade nesse processo do nosso procurador jurídico já foi feita ampla defesa em Porto Alegre e temos ganho de casa. Então não existe o fato que possa gerar esse processo de cassação. Acho que esse fato por si só é suficiente para termos a tranquilidade de afirmar para a nossa comunidade que a cassação tem uma questão meramente política, talvez fruto do resultado da eleição, onde o outro lado quer talvez demonstrar para a comunidade, aqueles que votaram neles, de que existe uma possibilidade. Não vejo nenhuma. Estamos tranquilos.

JO - A Câmara deu indícios de que vai analisar este caso politicamente. Isso não lhe preocupa? Paulo Costi - Eles têm a maioria, têm os dois terços. É muito cômodo alguém achar que porque detém a maioria simplesmente diz ‘vamos cassar o prefeito’ e decidem por si só que há uma cassação. Tem que ter fato. O fato que possa gerar a cassação não existe. Existe a defesa, existe o ganho de causa. Portanto, não há essa irregularidade que possa apontar uma possibilidade de cassação. É estranho muitas vezes até, por conta de que o fato de ter maioria, isso possa gerar cassação. Precisa ter fato, uma situação que provoque isso, uma irregularidade. E isso está comprovado que não. Estamos tranquilos que este fato vai passar e que não haverá o processo de cassação. Não há fato, só existe a vontade da oposição de cassar. Isso não é de hoje, desde a outra eleição já vem ocorrendo. Após essa eleição já houve inclusive uma audiência junto ao poder judiciário no intuito de cassar, entendendo que nós havíamos utilizado a máquina administrativa para promover nossa campanha. Nada disso se configura. Tem sido o destino da nossa oposição. Mas quero tranquilizar a nossa comunidade que nos perguntam. Estamos conscientes do nosso desempenho e prontos para assumir nossa próxima gestão a partir de 2013. JO - Como será o comportamento da defesa? Paulo Costi - Quem vai fazer nossa defesa é nossa assessoria jurídica.

Estamos bem embasados, já buscamos apoio de outros advogados nesta área. Por isso, depois de mostrar o que está se procedendo na Câmara através da oposição é que passamos a ter a tranquilidade. Aliás, o vereador Claudio (Cláudio Roberto da Silva) disse que não conhece muito as duas senhoras que apresentaram esse processo. Ele conhece sim. Não sei qual é o termo que se possa definir alguém que não conhece, quando conhece plenamente. Mas isso faz parte, é um jogo que não é de hoje, a gente já conhece bastante. Para quem tem uma trajetória como eu o José Calvi temos, buscamos sempre cumprir com toda legislação, respeitar as regras. O processo vai andar, mas temos a convicção de que chegaremos ao final mantendo nossa atividade na prefeitura e assumindo a partir de 2013. JO - Como o senhor recebe esses ataques? Paulo Costi - Estou acostumado com isso. As pessoas me conhecem, sabem da minha tranquilidade. Aprendi em casa que, às vezes, o silêncio é a melhor resposta. Passei minha vida política por diversas vezes recebendo agressões da oposição. Mas eu sei me comportar. O silêncio é suficiente para dar a resposta. Não me surpreende nada, são posturas. Cada um tem seu jeito de respeitar ou não os outros. Vou respeitar até mesmo a oposição, mesmo não concordando. Essas manifestações agressivas não me tocam, vivo e convivo com essa realidade.

Prefeito Paulo Costi garante estar tranquilo O QUE DIZ A LEI A partir da notificação, que aconteceu na quarta-feira (24), Paulo Costi e José Calvi têm 10 dias para encaminhar a defesa. O prazo para a Câmara concluir os trabalhos é de 90 dias (até 23 de janeiro de 2013). Na Constituição Federal, o decreto-lei 201, de 27 de fevereiro de 1967, trata do processo de cassação no artigo Quinto. Confira os parágrafos que falam dos procedimentos da Comissão Processante.

III - Recebendo o processo, o Presidente da Comissão iniciará os trabalhos, dentro em cinco dias, notificando o denunciado, com a remessa de cópia da denúncia e documentos que a instruírem, para que, no prazo de dez dias, apresente defesa prévia, por escrito, indique as provas que pretender produzir e arrole testemunhas, até o máximo de dez. Se estiver ausente do Município, a notificação far-se-á por edital, publicado duas vezes, no órgão oficial, com intervalo de três dias, pelo menos, contado o prazo da primeira publicação. Decorrido o prazo de defesa, a Comissão processante emitirá parecer dentro em cinco dias, opinando pelo prosseguimento ou arquivamento da denúncia, o qual, neste caso, será submetido ao Plenário. Se a Comissão opinar pelo prosseguimento, o Presidente designará desde logo, o início da instrução, e determinará os atos, diligências e audiências que se fizerem necessários, para o depoimento do denunciado e inquirição das testemunhas. IV - O denunciado deverá ser intimado de todos os atos do processo, pessoalmente, ou na pessoa de seu procurador, com a antecedência, pelo menos, de vinte e quatro horas, sendo lhe permitido assistir as diligências e audiências, bem como formular perguntas e reperguntas às testemunhas e requerer o que for de interesse da defesa. V - Concluída a instrução, será aberta vista do processo ao denunciado, para razões escritas, no prazo de cinco dias, e após, a Comissão processante emitirá parecer final, pela procedência ou improcedência da acusação, e solicitará ao Presidente da Câmara, a convocação de sessão para julgamento. Na sessão de julgamento, o processo será lido, integralmente, e, a seguir, os Vereadores que o desejarem poderão manifestar-se verbalmente, pelo tempo máximo de quinze minutos cada um, e, ao final, o denunciado, ou seu procurador, terá o prazo máximo de duas horas, para produzir sua defesa oral. VI - Concluída a defesa, proceder-se-á a tantas votações nominais, quantas forem as infrações articuladas na denúncia. Considerar-se-á afastado, definitivamente, do cargo, o denunciado que for declarado pelo voto de dois terços, pelo menos, dos membros da Câmara, em curso de qualquer das infrações especificadas na denúncia. Concluído o julgamento, o Presidente da Câmara proclamará imediatamente o resultado e fará lavrar ata que consigne a votação nominal sobre cada infração, e, se houver condenação, expedirá o competente decreto legislativo de cassação do mandato de Prefeito. Se o resultado da votação for absolutório, o Presidente determinará o arquivamento do processo. Em qualquer dos casos, o Presidente da Câmara comunicará à Justiça Eleitoral o resultado. VII - O processo, a que se refere este artigo, deverá estar concluído dentro em noventa dias, contados da data em que se efetivar a notificação do acusado. Transcorrido o prazo sem o julgamento, o processo será arquivado, sem prejuízo de nova denúncia ainda que sobre os mesmos fatos.


8

REGIÃO

JORNAL OPINIÃO n 26 de outubro de 2012

ENTREVISTA: Gilnei Agostini, prefeito eleito de Nova Bréscia

“Vamos ao encontro do que o povo precisa” Depois da vitória apertada nas eleições, o novo prefeito de Nova Bréscia, Gilnei Agostini (PP), se prepara para suceder Diógenes Laste. Eleito com uma diferença de 37 votos sobre Marcos Martini, o atual vice-prefeito bresciense promete realizar uma gestão focada em atender as necessidades das pessoas. Nesta entrevista concedida ao Grupo Encantado de Comunicação, Agostini analisa o pleito eleitoral, sobretudo, a derrota no centro da cidade, e faz projeções sobre os quatro anos de mandato. Diogo Daroit Fedrizzi

José Raimundo Tramontini

A troca de cargo, de vice para prefeito

Muda totalmente o estilo e também o compromisso, que será muito grande. Temos consciência da responsabilidade de conduzir o destino do município. É diferente ser vice e prefeito. O vice tem grandes compromissos, mas a responsabilidade dos atos e consequências é do prefeito. Temos experiência, já fui oito anos vereador, agora vice-prefeito. Tenho certeza que iremos conduzir bem o nosso município.

“Foi uma campanha diferente das demais. Pela primeira vez na história de Nova Bréscia não houve comício, nem de nossa parte, nem da oposição. Mudou o estilo. Foi um aprendizado. Uma campanha silenciosa, que tu não sabe como o eleitor se comporta”, GILNEI AGOSTINI

A campanha política

Foi uma campanha diferente das demais. Pela primeira vez na história de Nova Bréscia não houve comício, nem de nossa parte, nem da oposição. Mudou o estilo. Foi um aprendizado. Uma campanha silenciosa, que tu não sabe como o eleitor se comporta. Ficou estranha. No fim percebemos que, talvez, nós devêssemos ter feito comício por sermos situação e mostrar o que foi feito nesses oito anos de governo do Diógenes. Talvez aí pecamos um pouco. Estamos felizes, o povo nos deu a eleição, fato que nos compromete ainda mais para trabalharmos por Nova Bréscia.

A derrota nas urnas da cidade (Agostini somou 718 votos e Martini 788)

O centro pega duas comunidades da divisa, que são Morro Seco e Borguetto, comunidades grandes. É difícil entender. Os investimentos talvez foram bem maiores na cidade do que no interior. É difícil entender a cabeça do povo, se ele se iludiu com uma promessa maior, ou deixamos a desejar. Se o recado foi dado, que precisamos melhorar, temos consciência que faremos. Vamos ver aonde temos que atender mais. Vamos ao encontro do que a população necessita e deseja. Se ela desejar que se abra uma rua, ou se calce outra, ou que se coloque uma indústria, enfim, vamos ao encontro do que a população

Paulinho Vian, vice-prefeito, e Gilnei Agostini pedir, tanto no centro como no interior.

Asfalto para Coqueiro Baixo

Há dias conversei com o prefeito eleito de Coqueiro Baixo, Veríssimo Caumo, e nesse encontro bem breve falamos que vamos ao encontro, já em janeiro e fevereiro, do governo do Estado para realizar a obra. Coqueiro e Nova Bréscia merecem. Na Linha Morro Seco temos um grande número de criadores de frango, e é difícil manter a estrada.

Transformação na cidade

Quem passa menos vezes em Nova Bréscia percebe a transformação. Pessoas que ficaram quatro anos sem voltar falam “O que aconteceu com Nova Bréscia? Que diferença!”. Vamos dar continuidade, dando incentivos à indústria, à agricultura, abrindo ruas, asfaltando, deixando a cidade cada vez mais bonita. E cuidando bastante da saúde, do nosso hospital, que é uma referência nossa. Uma cidade pequena ainda consegue manter

um hospital. É um compromisso que firmamos com a sociedade, de ajudar cada vez mais o hospital. Além de ter um grande papel social, tem um papel econômico importante para Nova Bréscia. Faz com que a economia gire em torno dele. As pessoas vêm visitar, trazem doentes, compram no comércio, fazem a cidade ficar mais viva ainda. São muitas as obras e ideias que temos e que vamos alicerçá-las ouvindo sempre a comunidade.

Alternativas na agricultura

A agricultura é a fonte maior de renda. Olhamos com bons olhos. Temos a avicultura que passa por crise, mas não demorará muito para passar. Temos o leite que está crescendo. Vamos dar apoio. Queremos também a diversificação da fruticultura e outras atividades. Iremos ao encontro de cada produtor, o que ele quiser, o que ele tentar implantar em sua propriedade, seremos parceiros. Daremos assistência técnica, de maquinário, tudo para atendê-lo bem. Nova Bréscia tem uma cultura

diferente, quase direcionada à monocultura. Quem cuida de frango, só cuida de frango. Quem cuida de gado, só de gado. É preciso diversificar. Quem diversifica está muito bem. Vamos tentar conversar com as pessoas para sugerir a diversificação. Além do mais, no mundo globalizado, é necessário que até o último morador tenha condições de manter o jovem no campo, com boa internet, telefone, acesso bom. Vamos buscar isso.

Agroindústrias

Encontramos várias pessoas com ideia de colocar agroindústria de queijos, embutidos e conservas. Buscaremos subsídios, levaremos essas pessoas para visitar outras agroindústrias, para ver e analisar se tem condições de trabalhar. Faremos o possível para que essas pessoas tenham condições.

Metas para os próximos quatro anos

Temos um compromisso grande na agricultura. Queremos voltar os olhos bem fortes

para o lado do agricultor, deixálo bem satisfeito, ir ao encontro dos seus investimentos, colocando máquinas à disposição. Na produção de leite, por exemplo, vamos incentivar por litros de leite. A pessoa vai receber o incentivo pela produção. No frango também. Queremos que o nosso agricultor permaneça na propriedade. Levar telefonia para o interior, a internet para os jovens, para que eles se sintam iguais ou melhores daqueles que estão na cidade. Esse é um compromisso assumido e faremos. Já contatamos com a empresa que tem a rede de internet em Nova Bréscia, que ela possa estender a todos. Vamos investir nisso. O jovem se sente um pouco inferiorizado no mundo globalizado se não tem internet. Queremos ouvir a população. Nosso projeto de governo não está pronto. Vai ser todo dia alimentado. Até colocava para as pessoas que até o último dia do nosso governo estaremos ouvindo sugestões. Prioridade sim é o povo de Nova Bréscia.


REGIÃO

JORNAL OPINIÃO n 26 de outubro de 2012

Decisão da juíza confirma vitória de Dacroce em Relvado

GIRO REGIONAL

Joilson Pereira

MUÇUM A Administração Municipal realiza concurso público selecionando servidores para fechar vagas de agente administrativo, professores, farmacêutico, dentista, médico para o ESF, Psicólogo, nutricionista, operador de máquinas e servente do Centro administrativo. Inscrições podem ser feitas até hoje, em horário de expediente, na prefeitura.

LAJEADO Só uma chapa concorre na eleição da Reitoria da Univates para o período de 2013 a 2016. Concorrem à reeleição, para reitor Ney José Lazzari, e para vicereitor, professor Carlos Cândido da Silva Cyrne. A eleição ocorreu ao longo desta semana e vai até amanhã (27), na sala 100 do prédio 2 da Univates, onde está instalada a Biblioteca. VALE DO TAQUARI É crescente o número de prefeituras na região que já adotaram o turno único para reduzir gastos e fechar as contas no final do ano e mandato dos atuais prefeitos. Esté é o caso de Encantado, Marques de Souza, Bom Retiro do Sul, Taquari, Paverama, Progresso, Boqueirão do Leão, Venâncio Aires e Mato Leitão. Na maioria dos casos o expediente acontece entre 7h30min e 12h30min.

VALE DO TAQUARI O Comitê de Gerenciamento da Bacia Hidrográfica Taquari - Antas está com inscrições abertas para a eleição da nova composição plenária, para a gestão 2012-2014. São 40 vagas para titulares e 40 para suplentes. Podem participar representantes de usuários da água e população em geral. Inscrições se estendem até 14 de novembro. A eleição será realizada na Univates no dia 30 do próximo mês.

9

Relvado - A juíza da Comarca de Encantado, Juliana Pereira Lopes, manteve o resultado das eleições no município, com vitória do candidato do PT, Adroaldo Dacroce, sobre Jatir Radaelli, do PMDB. Na tarde de terça-feira (23), ela apresentou a conclusão da ação encaminhada pelo PMDB pedindo a anulação de todos os votos da urna 57, localizada no Ginásio de Esportes. Nesta seção, Dacroce somou 164 votos e Jatir 152. A sigla peemedebista alegava que na tarde do domingo (7), durante a votação, um dos fiscais do partido da coligação adversária teria indagado ao mesário sobre quais pessoas faltavam votar e ele teria respondido e indicado alguns eleitores que ainda não tinham comparecido para votar. No documento de 11 páginas, a juíza relata que o Ministério Público opinou pela improcedência da representação. Juliana argumenta ainda que a legislação eleitoral não estabelece qualquer possibilidade de, após a apuração dos votos e divulgação dos resultados, ser apresentada impugnação à urna. “Não se podem admitir ‘impugnações de conveniHenrique Pedersini/Banco de Imagens/JO

ência’, ou seja, que se aguarde o resultado da apuração da urna e, mais, o resultado da própria eleição, para então deduzir eventual pretensão, à luz de interesses particulares e não da própria legitimidade do pleito, quando o pedido deveria ser deduzido anteriormente”, escreve a juíza. Em outro trecho do texto, Juliana escreve: “No que se refere à alegação da fiscal do PMDB de que um mesário estaria repassando o nome dos votantes que não compareceram, observo que não há qualquer prova do fato, mas a mera alegação da fiscal”. A magistrada conclui: “Assim, por qualquer ângulo que se analise a impugnação ofertada, conclui-se que ela não contém qualquer razão sólida para sua análise judicial, não passando de tentativa de uso da máquina judicial em prol da mera irresignação com o resultado oriundo da soberania popular”, escreve Juliana. “Pelo exposto, julgo extinto o pedido de impugnação”. O novo prefeito de Relvado, Adroaldo Dacroce (PT), somou 988 votos contra os 986 de Jatir Radaelli (PMDB).

DOUTOR RICARDO A Secretaria da Agricultura recebeu a semente de milho do programa trocatroca e já está fazendo a distribuição. A retirada deve ser feita até a próxima segunda-feira, dia 29 pelos agricultores que fizeram a reserva.

ENCANTADO – ROCA SALES Os voluntários do mutirão de limpeza do Rio Taquari, trajeto de Encantado até Roca Sales, programado para o próximo domingo, podem se inscrever na Emater de sua cidade. Os participantes sairão às 9h da Barra do Costi, em Encantado e a comitiva segue até o Passo da Barca, em Roca Sales, totalizando 10 quilômetros de percurso.

ESTRELA A administração do Hospital de Estrela está na espera da liberação de uma verba de R$650 mil da Secretaria Estadual de Saúde. O convênio já foi assinado em reunião da direção da casa de saúde com o coordenador regional da Saúde Jolci Léo Bolsi e Secretario Ciro Simoni. Este valor será empenhado na compra de um aparelho para cirurgias por vídeo.

Dacroce venceu Radaelli por diferença de dois votos

Tarso visita Dália e Languiru O governador do Estado, Tarso Genro, visita o Vale do Taquari nesta sexta-feira (26). Primeiro, ele conhecerá as instalações do Frigorífico de Suínos da Cooperativa Languirum, em Poço das Antas. A chegada está prevista para as 15h15min. Depois, às 17h, Tarso estará na indústria de leite em pó da Dália Alimentos, em Arroio do Meio. Ele será recebido pela diretoria, conselho e supervisores da Cooperativa, além de prefeitos, vice-prefeitos e convidados. Após, será oferecido um coquetel e realizada a coletiva de imprensa. O Grupo Encantado de Comunicação fará a cobertura.

Governador Tarso Genro

Emenda de Redecker beneficia esporte de Nova Bréscia Nova Bréscia - O deputado estadual Lucas Redecker (PSDB) protocolou na Comissão de Finanças, Planejamento, Fiscalização e Controle da Assembleia Legislativa, emenda que beneficia o esporte de Nova Bréscia. O recurso, na ordem de R$ 350 mil, destina-se para a reforma da Escola Estadual de Ensino Médio Nova Bréscia. A demanda, de acordo com Redecker, atende pedido do vereador eleito Mateus Vendramin.


10

GERAL

JORNAL OPINIÃO n 26 de outubro de 2012

Joilson Pereira

Emenda de Postal destina R$ 200 mil para o Hospital Santa Teresinha Galileu Oldenburg/AL

Presidente da Assembleia, Alexandre Postal

No Cartório Eleitoral, representantes da Coligação derrotada tentam impedir diplomação dos vencedores

Coligação derrotada denuncia crime eleitoral em Doutor Ricardo Diogo Daroit Fedrizzi Encantado - A coligação Doutor Ricardo para Todos (PP/PDT), dos candidatos Evandro Ecker e Neiva Bocchi, derrotada nas eleições municipais, ingressou com uma representação, na tarde de ontem (25), no Cartório Eleitoral de Encantado, com o objetivo de impedir a expedição do diploma da Coligação O Povo de Novo (PMDB/ PSDB), vencedora do pleito com os candidatos Alvimar Lisot e Adagir Pelegrini. Em seguida, os representantes da Coligação, acompanhados dos advogados Thiago Vian e Felipe Giaretta, Diogo Daroit Fedrizzi

estiveram no Ministério Público e entregaram para a promotora Karina Mariotti um documento que denuncia supostos crimes eleitorais durante o pleito. O texto refere a compra de votos, utilização da máquina pública durante a campanha e distribuição de alimentos e bebidas no comício de encerramento realizado no Ginásio de Esportes no dia 2 de outubro. Gravações em vídeo e áudio, de cerca de três horas, também estão anexadas ao material. Alvimar Lisot venceu Evandro Ecker por uma diferença de 598 votos. Foram 1.273 para Alvimar e 675 para Evandro.

Porto Alegre - O deputado Alexandre Postal (PMDB), presidente da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, encaminhou emenda à proposta orçamentária estadual, na ordem de R$ 200 mil, para atender o Hospital Beneficente Santa Teresinha da cidade de Encantado. A iniciativa é formalizada por meio da bancada peemedebista. Postal atendeu à solicitação do vereador Valdecir Gonzatti, considerando a importância da aquisição de equipamentos médico-

hospitalares para a instituição. A Emenda 639 (Projeto de Lei 227/2012) tramita na Comissão de Finanças, Planejamento, Fiscalização e Controle do Parlamento gaúcho. A casa de saúde atende a 14 municípios, no entorno de Encantando. Conforme a justificativa da Emenda 639 (Projeto de Lei 227/2012), por ser referência regional, o Hospital precisa da ampliação e qualificação do atendimento, a fim de evitar deslocamento de pacientes para outras localidades. Divulgação

Gilson Conzatti no gabinete de Edson Brum

Conzatti convida Brum para Encontro de Vereadores

À tarde, estiveram no Ministério Público para entregar a denúncia à promotora Karina Mariotti

Porto Alegre - Na quarta-feira (24), o deputado Edson Brum (PMDB) recebeu no gabinete o presidente da União dos Vereadores do Brasil (UVB) Gilson Conzatti. O parlamentar foi convidado para o 3º Encontro Brasileiro de Vereadores, que acontecerá de 27 a 30 de novembro, em Brasília. “Os temas que serão debatidos tratam dos aspectos legais no encerramento da Legislatura; a PEC 35 (trata do fim

do subsídio aos vereadores), além da distribuição dos royalties do Pré-Sal”, explicou Conzatti. O deputado Edson Brum destacou a importância de eventos como este, que visam o esclarecimento e o fortalecimento de ações realizadas pelos parlamentares em todos os níveis. Ainda, durante o encontro, Edson Brum e Gilson Conzatti, trataram assuntos relacionados ao PMDB.


GERAL

11

JORNAL OPINIÃO n 26 de outubro de 2012

Problemas na rede de energia elétrica serão mapeados Representante do governo do Estado esteve em Encantado para qualificar servidores do Sindicato dos Trabalhadores Rurais Henrique Pedersini

Encantado - A Secretaria Estadual de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo está realizando em todo o Rio Grande do Sul reuniões com servidores dos Sindicatos dos Trabalhadores Rurais dos municípios com o objetivo de qualificá-los para a realização de um mapeamento das atuais condições do sistema de rede de energia elétrica na área rural. Na última terça-feira (23), o encontro aconteceu no Sindicato da Alimentação de Encantado. A reunião foi comandada pelo representante do órgão Estadual, Aliel Correa, e contou com a presença de funcionários do Vale do Taquari. “O objetivo é fazer uma capacitação a fim de mapearmos os problemas referentes à energia elétrica no campo, seja em aviários, chiqueiros e até na operação de ordenha-

deiras”, afirma Correa. O representante do governo ainda relatou que serão preenchidos formulários para uma posterior verificação dos problemas de energia. “Este documento relatará a situação na localidade. O formulário será preenchido pelos próprios servidores. O sindicato, que é nosso parceiro nesse projeto, encaminha para a secretaria e nós repassamos para o comitê de planejamento energético do Estado. A partir daí é que nos mobilizamos para ações contra esses problemas”, relata. No mês de agosto, as operadoras de energia elétrica divulgaram os planos de investimentos para os próximos quatro anos. O Vale do Taquari está entre as prioridades. Correa comenta que o consumo de energia no campo aumentou e que não basta apenas ter consciência do problema. “O discurso de

Henrique Pedersini

Aliel Correa falou para funcionários do STR que problemas existem já está velho, é preciso resolver essa questão. Há uma consciência de nossa parte que o campo mudou muito, em outras épocas a energia era muito menos utilizada no interior. Hoje em dia, a tecnologia fez com que o campo requisitasse uma

maior demanda de energia”, diz. “Acreditamos que até o final do ano iremos conseguir mobilizar todos os produtores através dos sindicatos para, além do mapeamento, começarmos a projetar algumas ações”. O representante da Secretaria ainda salientou

que a implantação do serviço no interior não resultará em nenhum aumento de tarifa para os consumidores. “Não haverá aumento de tarifa, pois o custo de investimentos de melhoria até 50 quilowatts, é um dos deveres da prestadora de serviço, a Agência Nacional

de Energia Elétrica (Anel). Esse valor está inclusive sendo computado na tarifa e não vem sendo realizado. Nossa mobilização é exatamente para esse serviço ser executado com qualidade”, relatou. Nos próximos dias a ação deverá ter início em Encantado.

Alunos do Scalabrini apresentam trabalho na Mostratec Divulgação

Henrique Pedersini O Instituto Estadual de Educação Monsenhor Scalabrini, de Encantado, está participando de exposições de trabalhos focados em instituições de nível técnico. No mês de setembro, os alunos do curso de Contabilidade e Pós Médio na área de Gestão divulgaram o trabalho realizado no transcorrer do curso na Mostra de Escolas de Educação Profissional, em Santa Cruz do Sul. Os estudantes conquistaram o primeiro lugar com o trabalho Contabilidade, Economia e Meio Ambiente, que foi elaborado com a coordenação dos professores Carlos Bronca e Roseli Radaelli Citron. O resultado garantiu classificação para Porto Alegre, na Feira Estadual de Ciência e Tecnologia de Educação Profissional (FECITEP), onde o colégio encantadense conquistou o quinto lugar. Mostratec Comandados pela aluna Gi-

Carlos Bronca, Roseli, Eduarda, Gisele, Wagner e Luiz Sangalli sele Pedroso, o Scalabrini foi convidado para apresentar sua proposta de trabalho na Mostra Internacional de Ciência e Tecnologia (Mostratec). O evento acontece em Novo Hamburgo. Alunos e professores de Encantado estão em Novo Hamburgo desde a última terça-feira (23), participando da mostra e levando os conteúdos trabalhados para os visitantes da exposição. A Mostratec é uma feira de ciência e tecnologia realizada anualmente pela Fundação Liberato Salzano Vieira da Cunha.

Destina-se à apresentação de projetos de pesquisa em diversas áreas do conhecimento humano, realizados por jovens cientistas do ensino médio e da educação profissional do nível técnico. A Mostratec conta com a participação de projetos de pesquisa, do Brasil e de vários países. A feira promove interação entre as instituições de ensino pública, federal e particular, bem como a pesquisa e o meio empresarial, possibilitando o desenvolvimento, a aplicação e a divulgação de novas

tecnologias. É uma feira bastante visitada, despertando o interesse de empresários, autoridades nacionais e internacionais de diversas áreas, educadores, estudantes, imprensa e comunidade em geral, podendo considerá-la um dos principais eventos educacionais do país. Estímulo aos estudantes Segundo o diretor do Instituto Estadual de Educação Monsenhor Scalabrini, José Carlos Conzatti, a feira objetiva despertar nos estudantes o in-

teresse pela ciência. “O grande objetivo é estimular estudantes na atividade científica e tecnológica, de forma a acelerar o processo de expansão e renovação no quadro de pesquisadores e promover a interação entre instituições de ensino e ainda proporcionar o intercâmbio e a participação de alunos e professores em feiras de experimentos científicos”, diz o diretor. O evento termina nessa sexta-feira (26). A proposta do colégio encantadense salienta a importância da conscientização sobre os cuidados com o espaço onde vivemos. O diretor Conzatti comenta sobre o apoio obtido junto à coordenadoria de educação de Estrela. “Tivemos grande apoio da 3ª CRE, através da coordenadora Marisa Bastos e sua equipe, que não mediram esforços para que a escola participasse do evento, com todas as despesas pagas pelo governo do Estado, inclusive com o transporte dos alunos e professores”, salienta.


12

GERAL

JORNAL OPINIÃO n 26 de outubro de 2012

Luz da Manhã reúne crianças em Roca Sales Programa é realizado desde 2003 no Bairro Sete de Setembro

Henrique Pedersini Roca Sales - Na tarde do sábado (20), ocorreu evento alusivo ao Dia das Crianças. A organização ficou por conta do projeto Luz da Manhã, que há quase uma década realiza ações em benefício das crianças de forma voluntária, junto ao bairro Sete de Setembro. A coordenadora do programa, Sandra Gedoz, ressalta a importância das ações realizadas para a garotada. “O Luz da Manhã foi fundado no dia 2 de agosto do ano de 2003. Realizamos inúmeras ações no turno inverso da escola, ações como torneios, festas, aula de capoeira, grupo de dança e comemorações como Natal e Dia das Crianças”, comenta Sandra, uma das fundadoras do programa. O projeto não conta com um espaço físico para serem realizadas as atividades. Segundo Sandra, o ideal seria que o programa dispusesse de estrutura para realização de novas atividades. “Atualmente não temos um local para realização do projeto, algumas ações são feitas no Bailão do Beto, outras na rua mesmo. Nos próximos dias poderemos contar com o ginásio da escola Dom Pedro, pois é uma instituição que nos apoia através de seu presidente”, relata Sandra. Elisandro Ribeiro, que também é um dos voluntários do projeto, conta que o Luz da Manhã se mantém através de doações. “Evidentemente que não há fins lucrativos, mesmo

Fotos: Henrique Pedersini

Crianças participam de inúmeras ações no turno inverso ao da escola assim temos que ter um controle dos valores que entram e que são gastos, pois toda nossa receita vem de doações de empresas e voluntários, que ainda colaboram trabalhando nos eventos organizados”, comenta Elisandro. Na ação realizada para o Dia das Crianças, a comunidade colaborou fazendo doações de alimentos que

Henrique Pedersini Roca Sales - Em virtude da chuva, foi transferido para o próximo dia 11 de novembro, o mutirão de limpeza nas margens do Rio Taquari. Inicialmente, o mutirão estava agendado para esse domingo (28), em virtude da previsão de fortes houve o adiamento. A ação é a última em alusão a décima nona semana interamericana e décima segunda semana estadual da água, evento organizado pelo CTG Tropeiros da Amizade. No terceiro dia do mês de outu-

foram servidos durante a tarde. Brinquedos infláveis também foram disponibilizados. A rainha do evento Tuane Hoff, de 11 anos, acompanhada da princesa Pietra Scorsatto, de nove anos, mais a miss simpatia, Ticiane de Souza, de 10 anos, recepcionaram as crianças e os pais que também prestigiaram o evento.

Sandra Gedoz (no centro) é uma das fundadoras

Fabrieli e Cristiane

Mutirão encerra ações alusivas à Semana da Água

bro, foi realizado seminário com o tema “Para onde vai a água que usamos”. Todos os eventos referentes a semana da água foram coordenados pela Emater de Roca Sales, Muçum e Encantado. Estiveram presentes no seminário, o Gerente Regional da Emater, Derli Paulo Bonine, representante do Sicredi Josi Horn, representante do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Egon Schneider, dentre outras autoridades. A Escola Municipal de Ensino Fundamental Perpétuo Socorro da comunidade Arroio Augusta Alta, foi premiada em

concurso envolvendo escolas municipais com trabalhos referentes a água. professor e coordenador do projeto na escola, Volmir Geroldin comentou que o projeto foi crescendo na medida em que os alunos passaram a entender a importância da água. “Começamos com um projeto pequeno, envolvendo poucos alunos, aos poucos, outros estudantes passaram a aderir a campanha de reaproveitamento da água que captamos da chuva através de uma calha que leva a água até uma caixa de 10.000 litros, onde repassamos para os

devidos fins de utilização”, diz o professor. Os barcos que serão utilizados no mutirão nas margens do Rio Taquari, partirão às 9h da Barra do Costi, em Encantado e irá até Roca Sales, recolhendo entulhos e limpando as margens do Taquari. Após o final dos 10 quilômetros de percurso, será servido almoço, na parte da tarde haverá atrações envolvendo barcos e lanchas. Todos os interessados em participar do mutirão deverão realizar sua inscrição junto a Emater. A ação só acontecerá com boas condições de tempo e navegação.


16

JORNAL OPINIÃO  26 de outubro de 2012

DUPLA DE ENCANTADO SE DESTACA NO JIU-JITSU No domingo (13), foi disputado o campeonato de Jiu-Jitsu no município de Estrela. Entre os encantadenses que participaram da competição, tiveram destaque Vinícius Teixeira e Valdir Luís Posselt. Vinícius, 31 anos, é mestre na modalidade Jiu-Jitsu. Em Estrela, o encantadense chegou a vencer a luta final do certame pela pontuação de 12 a 0, entretanto, o árbitro entendeu que Vinícius tentou ganhar tempo com a vantagem em pontos e desclassificou o lutador. Já Valdir, 18 anos, popularmente conhecido como Moicano (na foto, no alto do pódium), conquistou o título na categoria leve, até 70 quilogramas. Moicano não é surpresa no Jiu-Jitsu, há cinco anos ele vem treinando semanalmente. “Até gosto de outros esportes, mas sinto que minha vocação é mesmo na luta, pretendo ser lutador profissional”, revela. Entre os títulos conquistados por ele, estão um campeonato Estadual, um terceiro lugar no sul-americano e um vice-campeonato em uma competição de nível mundial. Valdir comenta que uma de suas maiores apoiadoras no esporte é a mãe Valéria Pereira de Souza. “Desde que comecei a treinar, minha mãe sempre

com Jairo Bicca

Como já havia dito na edição passada, o Grêmio vem forte no ano de 2013, ainda com a eleição de Fabio Koff, um dirigente que ganhou títulos e, acima de tudo, com força nos bastidores do futebol brasileiro;

O Grêmio venceu de virada o Barcelona (Equador). Isso está me cheirando a título! me apoiou, isso é muito importante para eu seguir focado na carreira e dedicado aos treinamentos”, comenta. Sobre a recente conquista em Estrela, Moicano relata que procurou manter seu estilo de luta. “O treinador Vinícius pediu para manter a minha estratégia, meu diferencial é a agilidade e isso foi importante na luta final”, disse. Moicano tem 65 quilogramas e venceu a final com uma finalização sobre o adversário. O lutador seguirá treinando para futuras competições.

CFM garante classificação em cinco categorias

O CFM vem fazendo boa campanha na Liga Futura. No sábado (20), a escolinha foi até Taquari enfrentar o Pinheiros/ Dutra em três categorias. Na 2000, os comandados de Fernando Radaelli venceram pelo placar de 2 a 0. O treinador Fernando Radaelli ressalta o crescimento da categoria. “Os garotos da 2000 estão numa crescente, tivemos alguns resultados ruins que complicaram nossa situação na classificação, foi preciso muito trabalho para recuperar a estima dos garotos, nesse último jogo vencemos por 2 a 0, gols de dois dos nossos maiores valores Alessandro Cigolini e o matador Alex Valer”, relata Fernando. A 2001 é quarta colocada com 19 pontos.

A 2001 marcou passo e perdeu pelo placar de 1 a 0. O treinador lamentou a derrota em relação a classificação para o mata-mata. “ Não estivemos bem na 2001, perdemos pelo placar de 1 a 0 e desperdiçamos a chance de assumir a vice-liderança na chave”, revela. A 2001 é quarta colocada com 19 pontos. O grande destaque do CFM nessa temporada, vem sendo mesmo a 2002. Os garotos conquistaram mais uma vitória e golearam o Pinheiros pelo placar de 4 a 0, com dois gols de Lucas Turatti, Maurício Capitânio e Henrique Southier fecharam o marcador. “Nossa categoria 2002 é um dos orgulhos, vem fazendo boa temporada, os

garotos Turatti, Maurício e Southier, que fizeram os gols nesse último confronto, são exemplos disso”, avalia Radaelli. Quem também garantiu classificação na Futura é a 1999, que no sábado (13), venceu o Pinheiros por 2 a 0 e garantiu classificação, bem como a 1998, que venceu o time de Taquari por 1 a 0. A única categoria que vive situação difícil na tabela é a 1996/1997, pois é a penúltima colocada com apenas 11 pontos somados. No sábado (27), o CFM vai até Venâncio Aires enfrentar o Noka, nas categorias 96,97,98,99. No primeiro sábado do mês de novembro, as categorias 2000,2001,2002 recebem o Santa Cruz no campo da Vila Moça.

REGIONAL: Esperança empata em partida com 10 gols

No domingo (21), aconteceram os jogos válidos pela 11ª rodada do Regional organizado pela Aslivata. Já classificado, o segundo colocado, São José de Coqueiro Baixo, foi até Forquetinha enfrentar o líder Nacional. A partida terminou empatada em 1 a 1. No confronto entre os dois eliminados, o Esperança de Fazenda Lohmann jogou em Roca Sales diante do lanterna Gaúcho. O jogo acabou empatado em 5 a 5. Com o escore, o São José permanece na vice-liderança, logo a frente do São Roque e do Passo do Corvo, todos com 15 pontos. O Esperança que já está eliminado, é o penúltimo colocado com cinco pontos somados, a equipe perdeu seis pontos no início do

Conversa de boleiro

campeonato em virtude de inscrição irregular de um atleta. Nos aspirantes, o São José foi derrotado pelo placar de 2 a 1. O Esperança foi goleado em casa pelo placar de 5 a 0. O São José caiu para sexta posição com 13 pontos. Já o Esperança é o lanterna com cinco pontos conquistados e não tem mais chances de classificação. Restam apenas os confrontos válidos pela terceira rodada, que serão disputados nesse domingo (28). Em Coqueiro Baixo, o São José recebe o sexto colocado São Cristóvão, já o Esperança joga em Arroio do Meio contra o Forquetense. Ao final dessa rodada, serão conhecidos os oito classificados para próxima fase.

Mais uma vez o mosqueteiro não faz uma boa partida. O Grêmio é uma equipe, não um elenco;

O Saci venceu de virada o Vasco, em uma noite inspirada de Diego Forlan, fazendo dois gols; O Inter joga quando quer meu caro leitor colorado, essa é uma clara demonstração de falta de comando do futebol do Internacional;

Definiram-se os nomes que vão concorrer à presidência do Inter: o atual Giovani Luigi, Luiz Antônio Lopes, que terá como vice Vitório Piffero, e a terceira chapa que será liderada por Sandro Dias. O primeiro turno será realizado dia 8 de novembro com votação no Conselho Deliberativo do clube. O segundo turno com votos dos sócios será dia 15 de novembro das 8h às 18h; Quem conseguir articular o apoio de Fernando Carvalho terá grande vantagem na corrida à presidência do Inter;

Algumas fontes de São Paulo me passaram que, na última quinta-feira, dia 18, Fernando Carvalho e Muricy jantaram juntos e a pauta da conversa foi a possível volta de Muricy ao comando do Saci da Padre Cacique em 2013; Vejo que Ronaldinho Gaúcho ainda tem espaço na seleção de Mano, basta ele querer.

HISTÓRIAS DE BOLEIRO

Quando eu era junior do Inter fomos disputar a Taça São Paulo de Juniores, chegando à capital depois de uma viagem de quase 20 horas. Meu colega que estava sentado do meu lado, me acorda enlouquecido: “Negão, negão, olha só, aqui deve ter muito mosquito!” Eu meio sonolento, perguntei, o porquê. Ele, dentro da sua ingenuidade me disse: “olha o tamanho daquele mosqueteiro que está cobrindo o prédio”. Eu olhei, meio com os olhos cheios de remela. “Puxa vida! Aquilo é a proteção do prédio é para evitar queda de entulho, me deixa dormir”. Coisas do futebol!

Abraço colorado ao meu amigo Roberto Bianchini Abraço gremista ao meu amigo Emanuel Radaelli


Programa Luz da Manhã movimenta a garotada em Roca Sales PÁGINA 12

CADERNO MIX Fotos: Band TV

NOVA BRÉSCIA Novo prefeito fala dos planos Página 8

Henrique Pedersini

Encantado, 26 de outubro de 2012

As tendências na moda masculina

MISS RS Muçum e Roca Sales estão na final do concurso

Profile for Diogo Fedrizzi

Jornal Opinião 26 de Outubro de 2012  

Veículo do Grupo Encantado de Comunicação

Jornal Opinião 26 de Outubro de 2012  

Veículo do Grupo Encantado de Comunicação

Advertisement