Page 1

cosuEl

programa pioneiro quer aumentar produção leiteira Página 6

E MAIs

câmara derruba veto do prefeito Paulo costi Página 7

Divulgação

INsAluBRIDADE

NATAl MAIs ENcANTADo

osPA confirmada para 18 de dezembro Página 20

Encarte Especial


Coluna

Jornal Opinião Encantado, 25 de novembro de 2011

5

milton@rdencantado.com.br

José Raimundo Tramontini

Reflexão

Anita na final do Enart

www.facebook.com/facedoalemao

A cidade de Santa Cruz do Sul vestiu-se de verde, vermelho e amarelo para receber os gaúchos de todos os cantos do Estado que, no final de semana passado, se reuniram na fase final da 26ª edição do ENART – Encontro de Artes e Tradição Gaúcha, o maior festival de arte amadora da América Latina. Para chegarem à grande final, os concorrentes passa-

ram por duas etapas classificatórias: uma regional e outra inter-regional, que aconteceram durante este ano. Cátia Graziola e Ranieri Moriggi, na modalidade de Intérprete solista vocal, e Guilherme Patussi, na modalidade Violão, foram os representantes do Grupo de Artes Nativas Anita Garibaldi na final do ENART, mostrando no palco o resultado de muita

dedicação dispensada nos ensaios preparatórios. A Família Anita, através de sua patronagem, parabeniza seus integrantes pela belíssima apresentação, bem como os integrantes das demais entidades tradicionalistas de Encantado que também marcaram presença em Santa Cruz do Sul, representando muito bem nossa cidade e a 24ª Região Tradicionalista.

Fotos: Caroline Rodrigues

Ao receber o título de cidadão encantadense, o médico Dr. Nestor Bergamaschi, em sua manifestação de agradecimento, deixou uma mensagem que precisa ser refletida e compartilhada por todos que neste município vivem, trabalham e tem o poder nas mãos. Ele pregou o entendimento como forma de crescimento. Opinião do colunista: acertou em cem por cento, e com a visão de quem está no lado de fora do conflito político, o presidente da Comissão Pró-Desenvolvimento de Encantado sabe da real necessidade do município.

*** Atendido em parte Inaugura hoje, em Encantado, a Tchê Farmácia, e esta irá atender em parte um dos grandes anseios da comunidade regional, um estabelecimento que vende remédios à noite. A marca que tem na expressão do gaúcho o seu nome estará atendendo das sete da manhã até a meia-noite.

Momento de paz No último domingo (20), Encantado presenciou um momento de fé, raro e emocionante: o encerramento do trabalho de padres e leigos missionários que estiveram na cidade desde o dia 4 de outubro e passaram por todas as comunidades católicas do município. As fotos da coluna mostram o momento em que pombas (símbolo da paz) foram soltas e o grande público presente na Praça da Bandeira. É esta união que a cidade precisa, e nós temos a responsabilidade de fomentar isto, como temos!

Catia, Ranieri e Guilherme, os representantes do Anita no Enart

União que pode dar resultado As forças políticas de Encantado, Executivo e Legislativo, com apoio da direção do Hospital Santa Terezinha de Encantado, se uniram na ideia de buscar recursos para a construção de uma Unidade de Tratamento Intensivo, na unidade hospitalar referência da região alta do Vale do Taquari. É justamente esta união de força que resultará

na conjugação de esforços para que a Bancada Gaúcha determine uma emenda para a construção desta unidade, que é vital para o atendimento à saúde e que muitas vezes deixa famílias inteiras e profissionais médicos aflitos, sem saberem o que fazer com um paciente na maca horas e horas. (anexo a correspondência, mostrando a conjugação de esforços do Executivo e Legislativo).

Fotos: Eliane A. Fachinetto

Raio de Luz Mais uma vez, os alunos do Projeto Raio de Luz conseguem resultados expressivos na luta olímpica. Na semana passada, eles conquistaram 28 medalhas no Campeonato Gaúcho, sendo 12 de primeiro lugar. Além disso, o Raio de Luz recebeu o Prêmio de Melhor Equipe do Campeonato Gaúcho e garantiu o Prêmio de Melhor Atleta do Campeonato a Mateus Cardoso da Silva. Parabéns e sigam firmes nesta luta!


Câmara de Vereadores

Jornal Opinião Encantado, 25 de novembro de 2011

7

lEI DA INsAluBRIDADE

por 5x4, oposição derruba veto do prefeito Mais uma vez, plenário Dalto Rodrigues da Silva contou com a presença de servidores DIogo FEDRIzzI Encantado - Com olhares atentos de cerca de 20 servidores municipais na plateia, a Câmara de Vereadores votou na sessão de segunda-feira (21) o veto do prefeito Paulo Costi aos projetos de lei que tratam dos adicionais de insalubridade e periculosidade aos funcionários da prefeitura. As propostas haviam sido aprovadas pelo Legislativo ainda no mês de outubro com uma emenda que relaciona cinco categorias de beneficiados: agentes de saúde, recreacionistas, atendentes de creches, educadores infantis e motoristas. Duas semanas depois, a administração municipal já anunciava a não concordância com a matéria, principalmente, pelo fato de especificar os servidores que teriam direito a receber as vantagens, sem a necessidade do parecer de um laudo pericial. A alegação era de que a medida infringia a Constituição Federal. Por 5x4, os vereadores de oposição derrubaram a decisão da administração. Votaram a favor do veto Jonas Calvi e Osvaldo Delazari (PTB), Arno Bagatini e Ivanor Daltoé (PP). Os contrários ao veto foram Cláudio Roberto da Silva, Eldo Orlandini, Jair Tonezer e Valdecir Gonzatti (PMDB) e Everaldo Delazeri (PDT). Cláudio questiona os argumentos do Executivo para determinar o veto. Se-

Fotos: Diogo Fedrizzi

gundo ele, outros municípios pagam insalubridade aos servidores da prefeitura. “Meu argumento para defender a derrubada do veto é justiça e igualdade. Se Roca Sales, Nova Bréscia, Doutor Ricardo e mais milhares de municípios pagam insalubridade a recreacionistas, agentes de saúde e motoristas, por que Encantado não pode pagar?”, cobrou. “Não gosto de mentira, o que me irrita é o fato de o prefeito dizer que é obrigado vetar. Ele não é obrigado. Ele vetou por convicção política. Na semana passada ainda estavam fazendo perícia nas creches. E o projeto já tinha sido vetado”. De acordo com o peemedebista, quem determina a legislação que vai reger o funcionalismo público municipal é a Câmara de Vereadores. “Obedecer a uma lei votada regularmente na Câmara não gera problema a prefeito algum”, disse. “E as outras categorias?”, questiona Jonas Segundo Jonas Calvi (PTB), ele não poderia agir de outra forma senão a de concordar com o veto. Para o petebista, a derrubada irá demandar uma ação judicial de inconstitucionalidade por parte da prefeitura. “Vai acabar ocasionando que todos os servidores que têm direito de receber insalubridade, não vão receber”, disse. Jonas

Everaldo mostra otimismo sobre futuro da uTI em Encantado Everaldo Delazeri (PDT) falou sobre o encontro com o secretario estadual da saúde Ciro Simoni na semana passada para tratar da construção da UTI em Encantado. Segundo o vereador, o titular da pasta prometeu cuidar pessoalmente do processo. Uma das prioridades é separar o projeto original encaminhado em 2009 e que abrange, além da UTI, a hemodiálise, a reforma do pronto socorro e o laboratório de análise. “Assim fica difícil liberar. Por isso, a nossa ideia é desmembrar este complexo de projetos e priorizar a aprovação urgente da UTI”, diz Everaldo. A outra etapa é a busca de recursos. A projeção é de R$ 2 milhões para construir o prédio. “Já temos R$ 800 mil da Consulta Popular. Ano que vem vamos apresentar o projeto para a bancada federal gaúcha para que os nossos senadores e

Na hora da votação, os cinco vereadores de oposição se manifestaram lembrou que a discussão da insalubridade acontece há mais tempo. “Em 2008, o próprio colega Everaldo Delazeri fez uma indicação de projeto ao então prefeito Agostinho Orsolin sobre insalubridade, dizendo que o benefício seria pago conforme laudo a ser elaborado por engenheiro ou médico de trabalho”, acrescentou. O político de situação também questionou o plenário sobre as outras categorias. “Por que motoristas de ônibus não vão ganhar? E os professores? Se estamos dizendo em cima do nada que determinados cargos vão ganhar, por que deixamos

de fora os outros funcionários da prefeitura? Que critério é este que estamos utilizando?”, perguntou. Para Everaldo Delazeri, a derrubada do veto é resultado da organização dos funcionários públicos e de seu sindicato que, segundo ele, fez um trabalho excepcional. “Que bom que conseguimos aprovar as emendas, inseri-las na lei e agora derrubar o veto. Se as pessoas não estão ganhando a insalubridade hoje, não é em função das nossas emendas, mas sim em função do veto do prefeito. Todos já poderiam estar recebendo”, apontou.

Jonas revela dados sobre trabalho da AEssul Jonas Calvi (PTB) revelou detalhes de uma reunião coordenada pelo Conselho de Desenvolvimento do Vale do Taquari (Codevat) entre prefeitos, entidades políticas, empresariais, sindicais, representantes da Certel e da Cerfox e a Agência Estadual de Regulação dos Serviços Públicos (Agergs) realizada nesta semana em Lajeado. A pauta debateu a situação da energia elé-

trica e o trabalho realizado pelas concessionárias, sobretudo, a AESSul. Conforme Jonas, o contrato de concessão da AESSul iniciou em 1997 e tem duração de 30 anos. O faturamento da empresa no ano passado foi de R$ 1,783 bilhão e o investimento em energia elétrica foi de apenas R$ 80 milhões. “Esse dinheiro, na verdade, não é investimento, é manutenção da rede”,

Arno denuncia comércio de placas de táxi Everaldo falou sobre UTI na tribuna deputados destinem R$ 2 milhões em emenda de bancada”, comentou o vereador. Everaldo também apresentou números sobre a realidade no Vale do Taquari. A demanda é de 55 leitos de UTI. Os dois hospitais, Lajeado e Estrela, possuem 31 leitos. A defasagem na região é de 24 leitos.

Arno Bagatini (PP) voltou a falar sobre irregularidades na concessão de placas de táxi em Encantado. Ele lembrou a existência de uma lei que impede a negociação. “A placa de táxi é recebida gratuitamente, não se pode vender, quando encerra o prazo tem que ser devolvida para a prefeitura”, disse. Arno também revelou que placas destinadas para o interior estão sendo vendidas na cidade. “A lei estabelece uma placa para cada 500 habitantes. Como temos 20 mil habitan-

tes, o correto seriam 40 placas. Porém, hoje devemos ter umas 46”, afirmou. O vereador lamentou que outras irregularidades continuam a ser praticadas, entre elas, a falta do adesivo com a imagem da Igreja Matriz. “Além disso, não existe ponto determinado, tem pessoas que só tem a placa para se beneficiarem na compra do carro novo”, salientou, condenando também a utilização de propaganda nos veículos. “Temos uma lei, mas não é cumprida”.

afirmou. 90% dos postes de responsabilidade da AESSul são de madeira, enquanto que da Certel e da Cerfox, esse percentual corresponde a estruturas de concreto. “A Agergs tem uma forma de medição do tempo que Encantado pode ficar sem energia elétrica, cujo nível é 15. Porém, de janeiro a julho, nosso município atingiu o nível 17, muito acima do estipulado”, comentou.

Alerta sobre uTI Eldo Orlandini (PMDB) alertou que emenda popular não pode ser utilizada para a construção da UTI. “Busquei estas informações e não compreende UTI”, disse. Ele também destacou o fato de que o governo federal vai distribuir aos municípios uma verba para a realização de cirurgias eletivas. “E o Estado se compromete em dobrar o valor. Saúdo isso como um diferencial da maneira do nosso Estado enxergar a saúde”, disse.


8

Jornal Opinião Encantado, 25 de novembro de 2011

Geral

“não descartamos a possível discussão no Judiciário”, diz moresco Advento e Ano Vocacional Scalabriniano Neste final de semana começará o Advento, o período que prepara o Natal. Veremos passar por nós quatro domingos e seremos chamados a aguardar a vinda de Jesus na esperança e numa alegria crescente mas, ao mesmo tempo, numa atitude de vigilância e de meditação. Na verdade, desde o primeiro domingo, a Igreja recorda-nos a vinda gloriosa de Cristo, no fim dos tempos – comemoramos a espera do povo de Deus, de que João Batista, José e Maria serão os representantes eleitos, mas vivemos também o nosso próprio Advento, esperando o Senhor que virá visitar cada um de nós. Ao longo dos três domingos que se seguem, Isaías convida-nos à fidelidade, João Baptista à conversão, Maria ensina-nos a disponibilidade e José a confiança : podemos estar certos, o Senhor virá! Durante este tempo de espera, os celebrantes revestem-se de roxo, a cor da penitência, mas também da sobriedade, da pobreza daqueles que se preparam para uma festa que cumulará todos os seus desejos. O símbolo mais conhecido do Advento é a coroa, feita com folhas verdes e decorada com bolas e fitas. Ela rodeia as quatro velas que serão acesas, uma após outra, ao longo deste período e ela baliza o nosso caminho e conduz-nos, luz após luz, para a claridade irradiante da noite de Natal. Também neste domingo, aqui na Paróquia São Pedro, às 19hs, estaremos dando abertura ao “Ano Vocacional Scalabriniano” que prepara o 125° aniversário de fundação da Congregação dos Missionários de São Carlos – Scalabrinianos, que será comemorado no dia 28 de novembro de 2012. Será um ano de reflexão, oração e atividades junto à Pastoral Vocacional Scalabriniana. Toda a comunidade está sendo convidada a participar e rezar pelas vocações. Pastoral da Comunicação Paróquia São Pedro – Encantado Informamos que a data das inscrições para a Catequese Familiar de todos os projetos da Paróquia São Pedro de Encantado, será nos dias 08 (5ª feira) e 09 (6ª feira) de dezembro de 2011, no Centro de Evangelização, das 15h às 20h, e no dia 10, sábado, das 8h30min às 11h30min, e deve ser realizada pelos pais ou responsáveis munidos do documento de certidão de nascimento e lembrança do batismo. Poderão ser inscritas para o Projeto Pré-Eucaristia, crianças que completarem 10 anos até 31/12/12. Será cobrado o valor de R$ 15,00 destinados à compra do livro roteiro dos encontros. Atenção: Em março não serão reabertas as inscrições. Nas mesmas datas e horários haverá inscrições para os novos coroinhas

DIogo FEDRIzzI Encantado - O secretário de Administração Luciano Moresco assistiu à parte da sessão da Câmara na última segunda-feira (21), que decidiu pela derrubada do veto do prefeito Paulo Costi. Desde a elaboração dos projetos originais da lei de insalubridade , até a aprovação da polêmica emenda que especifica as categorias e a elaboração do texto do veto, Moresco tem acompanhado as etapas de discussão do processo. Nesta quinta-feira (24), ele se manifestou sobre a derrubada do veto. Jornal Opinião - Como a administração recebeu a derrubada do veto por parte da Câmara? Luciano Moresco - Inicialmente aguardaremos a comunicação oficial por parte da Câmara de sua decisão.

Arquivo JO

Secretário Luciano Moresco JO - Que procedimento a administração toma a partir de agora? Luciano Moresco - Após o comunicado, far-se-á uma análise do ponto de vista técnico jurídico, sempre enfocando a legalidade e a responsabilidade do gestor público (no caso o prefeito), preceitos que os vereadores também deveriam respeitar, envolvendo equipe técnica e departamento jurídico, especialmente, avaliando qual a medida a ser tomada, não descar-

tando a possível discussão no Judiciário. JO - Como fica a situação dos servidores e da empresa contratada para fornecer os laudos? Luciano Moresco - A empresa Enseg participou e ganhou a licitação para desenvolver a Saúde Ocupacional dos servidores da prefeitura de Encantado, especialmente, atendendo ao pleito do Sindicado dos Servidores do Município. A realização da perícia é parte do trabalho, que também abrange o acompanhamento das atividades, a utilização dos EPI´s, exames admissionais e demissionais, exames periódicos, treinamento das equipes, etc. As perícias para apuração das reais atividades desenvolvidas pelas diversas funções públicas também se realizam periodicamente.

segunda etapa da liberação do FgTs inicia segunda-feira Encantado – Moradores das ruas que não estavam incluídas no primeiro relatório de Avaliação de Danos (Avadan), feito pela Defesa Civil, referente à enchente de julho deste ano, podem procurar a Secretaria de Assistência Social a partir da próxima segunda-feira (28). O município obteve mais uma conquista inédita e pioneira no Brasil, nesta semana, a publicação da Portaria 445/2011, pela Defesa Civil Nacional, que inclui novas áreas não contempladas. De acordo com o secretário da Administração, Luciano Moresco, essa foi uma nova realidade no município e algumas ruas, de alguns bairros, acabaram ficando sem o reconhecimento da Defesa Civil. “Mas conseguimos ratificar o relatório. A nossa situação fez história, pois somos o primeiro município do Bra-

sil a obter a aprovação complementar de áreas. Na sequência vieram as cidades de Estrela, Roca Sales e Muçum, que foram orientadas a nos procurar a fim de conseguir a mesma complementação”, comenta. A secretária de Assistência Social, Valéria de Castro Caldas, ressalta a importância das conquistas obtidas, junto à Defesa Civil, que vieram para amenizar os prejuízos das famílias atingidas. “O município foi beneficiado tanto em caráter imediato, com os kits Defesa Civil do Estado, e posteriormente com a liberação do FGTS”. Moresco lembra de ação semelhante, na enxurrada de janeiro de 2010, quando o município encaminhou a documentação necessária e foi beneficiado com a liberação de mais de R$ 1,5 milhão em obras como a ponte sobre o Arroio Jacaré,

reforma do Posto de Saúde de Jacarezinho, pavimentação de ruas e recuperação de estradas. Mais de R$ 1 milhão De acordo com o gerente da Caixa Econômica Federal (CEF) Marcos Mazutti de Castro, na primeira etapa foram liberados valores do FGTS de 1978 contas, que equivale a R$ 1.032.000,00. Cada trabalhador teve direito de retirar até R$ 5,4 mil cada conta. Na próxima segunda-feira (28), a Secretaria de Assistência Social começará a emitir as certidões às pessoas que foram atingidas pela enchente. Serão entregues também senhas de atendimento, para que as pessoas não precisem esperar muito tempo na fila, a partir de 1º de dezembro, junto à Caixa Econômica Federal.

colégio são José dá sequência a projeto de doação de sangue Roca Sales - O Colégio São José realizou no dia 12 de novembro mais uma etapa do Projeto Semeie Vida Doe Sangue. A atividade, fruto da parceria entre a Direção educandário e o Hemovale - Banco de Sangue do Hospital Bruno Born de Lajeado, conta com o apoio da Secretaria Municipal da Saúde e a colaboração de inúme-

ros voluntários. Conforme a diretora Rosane Volken, os doadores de Roca Sales e cidades vizinhas deram uma demonstração de desprendimento e disposição em servir a quem precisa, através do ato da doação de sangue. “É um gesto simples que pode salvar muitas vidas. Vários mitos ainda cer-

cam a doação de sangue, por isso é importante lembrar que doar sangue é seguro e não há risco de contaminação”, comentou Rosane. O projeto faz parte do Calendário de Ações Sociais e tem sua continuidade garantida em 2012, ocorrendo novamente em três etapas. As datas serão posteriormente divulgadas.

ESTÁGIO JORNALISMO Rádio Encantado AM e Jornal Opinião Estudantes do curso de Jornalismo (4º semestre) enviem currículo para comercial@opiniaojornal.com.br


Estrela

projeto forma 55 bombeiros mirins

Jornal Opinião Encantado, 25 de novembro de 2011

9

Projeto social Arte e Movimento realiza segundo Batizado de capoeira Divulgação

O Salvar Vidas/Bombeiros Mirins objetiva orientar e instruir corretamente as crianças sobre como agir em situações de emergências

Josué Garcia

30 alunos participaram da roda de capoeira

Desde o início, o projeto já formou 180 bombeiros mirins Nesta sexta-feira (25), o Projeto Salvar Vidas/Bombeiros Mirins realizará, às 19h30min, no Ginásio da Escola Estadual de Ensino Médio Estrela, a solenidade de formatura de 55 alunos. O Projeto é desenvolvido pela prefeitura por intermédio da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer e Corpo de Bombeiros. O Projeto O Salvar Vidas/Bombeiros Mirins objetiva orientar e instruir corretamente as crianças sobre como agir em situações de emergências, além de

proporcionar uma maior integração entre a corporação, a escola, a família e a comunidade, desta forma ajudando a preparar para o futuro uma geração consciente do exercício de sua cidadania. São desenvolvidos diversos temas como: meio ambiente, saúde, segurança, atividade física, reforço escolar, ordem unida e demais atividades de bombeiro. Atualmente o projeto atende 55 crianças, de 7 a 13 anos, provenientes das redes estaduais, municipais e particulares de ensino. Desde o seu início o projeto já formou cerca de 180 Bombeiros Mirins.

Estrela Premiada realiza primeiro sorteio no dia 2 de dezembro O primeiro sorteio da campanha Estrela Premiada 2011 está marcado para o dia 2 de dezembro, a partir das 19h, em frente à prefeitura. Nesta data será sorteada uma moto zero quilômetro e dois vale-compras de R$ 1 mil. A campanha é realizada pela prefeitura de Estrela. Já o segundo sorteio ocorre no dia 28 de de-

zembro, oportunidade em que será distribuída uma moto zero quilômetro, um carro zero quilômetro, dois cheques-presente no valor de R$ 500,00 cada um e três cheques-presente no valor de R$ 1 mil. A Estrela Premiada tem o objetivo de mobilizar e conscientizar os consumidores da importância de efetuar suas compras no

comércio do município, estimulando e fomentando o crescimento da economia, e desta forma premiar os consumidores, produtores rurais, usuários de serviços e contribuintes. Em 2010, mais de 500 mil cautelas foram depositadas nas urnas dos estabelecimentos comercias de Estrela premiando 10 consumidores.

O Projeto de Capoeira Arte e Movimento, realizado pela prefeitura por intermédio da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer (SMEL), realizou, no sábado (19), o 2º Batizado de Capoeira, no Parque Princesa do Vale. O evento contou com a presença do secretário Municipal de Esportes e Lazer, Nardir R. Steffens, e do Mestre Karcará, do Grupo de Capoeira Oxósse, e integrou cerca de 130 pessoas, entre alunos do projeto, familiares e a comunidade me geral. Na ocasião foram testados os conhecimentos técnicos de 30 alunos e, após a roda de Capoeira com o Mestre, os alunos iniciantes receberam a primeira graduação da hierarquia da Capoeira, o cordel vermelho. Os alunos que participaram do primeiro evento realizado em 2010 receberam a segunda graduação, o vermelho e verde, conforme o

processo de aprendizado. Segundo o professor de Capoeira responsável pelo Projeto Arte e Movimento, Leandro Oliveira Rocha, ações como esta, além de integrar os jovens capoeiristas junto à comunidade, também estimulam valores como a responsabilidade e comprometimento. "Eventos como este, além de promover a integração social também motiva os alunos a se dedicarem cada vez mais em busca dos seus objetivos, isso pelo reconhecimento dos seus esforços e dedicação. São momentos de alegria que marcam a trajetória de formação das crianças", comenta. Atualmente, o Projeto de Capoeira conta com aproximadamente 80 alunos, com aulas gratuitas para crianças e adolescentes em idade escolar nos bairros Moinhos, Oriental, Imigrantes, Boa União e Pinheiros.

Feira de filhotes ocorre neste sábado A Associação Estrelense de Proteção aos Animais (Aepa) realiza no sábado, dia 26, a partir das 9h, em frente ao Desco, em Lajeado, a Feira de Filhotes e Cães para interessados em adotar um animal de estimação. A iniciativa tem a parceria do Desco e a Monelo.


10

Jornal Opinião Encantado, 25 de novembro de 2011

Especial

Gaita e Violino garantem troféus para Encantado REpORtaGEM: DiOGO FEDRizzi FOtOS: CaROlinE RODRiGuES/pORtal REGiãO

Dois representantes do CtG Giuseppe Garibaldi conquistaram troféus no 26º Encontro de artes e tradição Gaúcha (Enart). O maior festival amador da américa latina aconteceu no último final de semana em Santa Cruz do Sul, dias 18, 19 e 20. três mil competidores disputaram 24 modalidades. Conforme a comissão organizadora, cerca de 70 mil pessoas acompanharam os três dias de programação. Maurício Vian ficou em terceiro lugar na modalidade Gaita de Botão Mais de Oito Baixos e Ricardo Siebben terminou em terceiro na categoria Violino.

RIcARDo sIEBBEN

Acompanhado do violão de Guilherme Patussi, do GAN Anita Garibaldi, o violinista Ricardo Siebben, 37 anos, apresentou-se com a música “Desgarrados”. Ele concorreu contra cinco adversários. Para Siebben, o desempenho ficou dentro da expectativa. “É uma música apropriada para o violino, mas não era a mais forte que eu tinha me preparado”, afirmou. Siebben ressalta a dificuldade de encontrar partituras com ritmos tradicionalistas para o violino. “Não tem muito material que você pode pegar e sair tocando. É preciso criar muito, e isso exige mais tempo de treinamento. Há 10 anos afastado do Enart, ele vê o Festival como uma ótima oportunidade para revelar novos talentos. “Saem muitos músicos do Estado, principalmente, no violão e na gaita”, disse.

DOS

ValES

MAuRÍcIo VIAN

Simone Giongo

Ricardo e Maurício receberam a premiação na noite do domingo (20)

Maurício concorreu nas duas modalidades de Gaita de Botão. “Na primeira apresentação, até Oito Baixos, sabia que não tinha ido bem. Mas na segunda, Mais de Oito, fui melhor e tinha esperança de bom resultado. Foi ótimo”, comentou o jovem de 17 anos, que desde os 12 toca gaita e pela primeira vez participou da etapa individual do Enart. Ele enfrentou 26 gaiteiros. Na apresentação que lhe garantiu o terceiro lugar, o encantadense executou o ritmo Polka Paraguaia. Em 2010, a exemplo deste ano, Maurício integrou o grupo do Giuseppe que disputou o Conjunto Instrumental. “Ensaio todas as tardes, é preciso muita dedicação. O Enart é um palco que te possibilita ver como tu estás, é uma oportunidade enorme, e a cada ano se adquire muita experiência”.


Especial Intérpretes do Anita ficam entre os 10 melhores O Grupo de Artes Nativas Anita Garibaldi chegou à final da categoria Intérprete Solista Vocal Masculino e Feminino e garantiu seus dois representantes entre os 10 melhores. Ranieri Moriggi terminou na sétima colocação e Catia Devitte Graziola em nono lugar. 38 candidatos, em cada categoria, concorreram. Na eliminatória, Ranieri cantou ‘Faz Voar um Passarinho’, de Luidhi Müller, e na decisão interpretou ‘Porque canto’, de Jairo Lambari Fernandes. “Foi um trabalho árduo, desde as primeiras fases, a inter-regional em Pelotas, até chegar a Santa Cruz do Sul”, comentou Ranieri, que desde 2005 participa do Encontro e, pela primeira vez, ficou entre os 10 finalistas. “O Enart é o ápice para nós que vivemos o tradicionalismo, é o maior festival. O primeiro obje-

tivo é estar em Santa Cruz do Sul e depois ficar entre os 10 melhores do Estado”. Catia interpretou, na eliminatória, ‘Valsa dos Vagalumes’, de Nilton Júnior da Silveira. Na final cantou ‘A uma espora perdida’, de Gujo Teixeira. Catia retornou ao Enart depois de dois anos afastada. De 2004 a 2008, ela participou em todas as edições e alcançou o sexto lugar em 2007 e 2008. “Sempre é uma luta, ensaiamos todo o ano para chegarmos aqui. O nervosismo prejudica um pouco, mas é um aprendizado a cada dia. Além disse, sempre é bom reencontrar os amigos”, afirmou. A música que ela interpretou na final é uma das preferidas. “Eu queria ter tirado ela na eliminatória, mas Deus me iluminou para poder cantá-la na final”, acrescentou.

Jornal Opinião Encantado, 25 de novembro de 2011

11

Desde os 13 anos no Enart A outra representante de Encantado na modalidade Intérprete, Pâmela da Rosa, 17 anos, do DTG Guardiões do Rio Grande, não passou da eliminatória. Mesmo assim, ela ressalta a experiência adquirida e projeta melhores resultados em 2012. “Desde os 13 anos participo do Enart, estou me criando aqui dentro”, brincou. “Na inter-regional passei em quarto lugar. O nível é muito forte. Tem mulheres que cantam desde a primeira edição. Venho para aprender e ano que vem pretendo estar entre as finalistas”.

Mostra lembra festivais de música e poesia

Tradicionalistas do Vale do Taquari no espaço da 24ª RT Catia e Ranieri superaram a eliminatória e se apresentaram na final de domingo

Conjunto Instrumental do Giuseppe termina em quinto O quarteto Ricardo Sieben (violino), Maurício Vian (gaita), Alexsandro Bruxel (violão) e Aldair Baldissera (pandeiro), do CTG Giuseppe Garibaldi, foram os últimos representantes de Encantado a se apresentarem no Enart, no final da tarde de domingo (20). O grupo disputou a modalidade Conjunto Instrumental e conquistou o quinto lugar. O campeão deste ano, o CTG Tropeiros da Amizade, de Sapucaia do Sul, tem tradição no Encontro, foi vice no ano passado e primeiro em 2009.

A Mostra de Arte e Tradição Gaúcha é uma das atrações do Enart desde o ano 2000. O tema desta edição lembrou os festivais de música e poesia que marcaram época no Rio Grande do Sul. As 30 Regiões Tradicionalistas participaram da exposição. A 24ª, que compreende entidades do Vale do Taquari, abordou a Peña da Canção Crioula, que aconteceu em Lajeado. A vice-presidente de Cultura do Movimento Tradicionalista Gaúcho (MTG), Odila Paese Sa-

varis, comentou que a Mostra reuniu pessoas de todas as idades, que resgatam a história da música, poesia, instrumentos musicais e os festivais. “É um trabalho envolvente. Temos a possibilidade de reascender o retorno de eventos que não ocorriam mais”, comentou. A exposição passa por uma comissão julgadora que avalia a pesquisa, espontaneidade e criatividade de cada estande. A vencedora foi a 3ª Região Tradicionalista, seguida da 9ª e da 16ª.

Juliano Rabaiolli

Guilherme Patussi

Aldair, Alexsandro, Ricardo e Maurício

Juliano Rabaiolli e guilherme Patussi conquistam 15º em gaita Piano e Violão Juliano Rabaiolli, do CTG Giuseppe Garibaldi, e Guilherme Patussi, do GAN Anita Garibaldi, disputaram as finais da Gaita Piano e do Violão, respectivamente. Os dois terminaram na 15ª colocação. 35 candidatos participaram da Gaita e

31 do Violão. Juliano, 23 anos, toca gaita desde os 13 e ficou os últimos três meses treinando para participar pela segunda vez do Enart. “É o grau máximo para nós, são os melhores gaiteiros do Estado”, disse.


12

Especial

Jornal Opinião Encantado, 25 de novembro de 2011

Aventino da Rosa concorre em cinco modalidades

Parque da oktoberfest se transforma em cidade do tradicionalismo Desde o começo da semana passada, tradicionalistas oriundos das mais diversas partes do Estado começavam a chegar ao Parque da Oktoberfest. Conforme a organização, cerca de três mil barracas foram instaladas. Das 70 mil pessoas que acompanharam o evento, mais de 15 mil ficaram em alojamen-

tos, no acampamento no Parque e em hotéis da cidade. Dez palcos espalhados pelo Parque sediaram as 24 modalidades. Além disso, praça de alimentação e comércio de produtos tradicionalistas e da indumentária gaúcha também atraíram intensa movimentação do público.

Gaúchos e prendas tomaram conta do Parque da Oktoberfest

Trova foi uma das categorias que Aventino (à esquerda) disputou Trova Campeira Mi Maior, Trova de Martelo, Trova Gildo de Freitas, Gaita de Boca e Pajada. Estas foram as modalidades que Aventino da Rosa, do DTG Guardiões do Rio Grande, concorreu no Enart. O melhor resultado ele obteve na Gaita de Boca, quinto lugar. “Ano passado fiquei em segundo, mas estou muito feliz. No Enart, só tem a nata”, salientou. Conforme Aventino, a disputa nas outras categorias teve apenas o objetivo de participar, sem importar o resultado. “Se

olhar o meu currículo e meu passado tenho que agradecer a Deus e as pessoas pelo apoio que sempre me deram. Tenho 100 troféus e um segundo lugar no Enart. Se hoje não tenho condições de competir com alta capacidade em todas as modalidades, já me sinto feliz pelo que fiz ao longo da vida”, destacou. Além do quinto lugar na Gaita de Boca, Aventino ficou em 7º lugar na Pajada, 12º na Trova de Martelo, 14º na Trova Gildo de Freitas e 18º na Trova Campeira.

Cerca de três mil barracas foram instaladas

Aline e laís disputam eliminatória na Declamação Feminina Duas representantes do CTG Giuseppe Garibaldi, Aline Giongo, 20 anos, e Lais Ferreira, 23 anos, estrearam no Enart e disputaram a fase eliminatória, no sábado (19), na modalidade Declamação Feminina. No total eram 37 concorrentes. Para Aline, apesar de não ter ficado entre as 10 finalistas, a participação foi proveitosa. Ele revela que não esperava chegar tão longe. “É uma das categorias mais difíceis, o número de candidatas é muito alto, a declamação sempre foi uma das mais fortes”, afirmou. Aline começou a declamar com 13 anos, ainda na categoria Mirim e depois parou. Há dois anos, ela recomeçou os treinamentos já na Adulta. “Quero voltar ano que vem”, prometeu. Laís destacou o fato de ter conseguido chegar ao Enart já

Simone Giongo

Artigos tradicionalistas renderam bons negócios aos comerciantes

Danças lotam ginásio Poliesportivo

Aline Giongo no primeiro ano de tentativa. “É um sonho estar aqui. Muitas pessoas levam anos para se classificar. De primeira, eu con-

Lais Ferreira segui”, contou. Lais declamou dos 9 aos 14 anos e depois desistiu. Agora, com 23, ela resolveu voltar a declamar.

As apresentações das Danças Tradicionais lotaram o Ginásio Poliesportivo. O vencedor da Força A foi o CTG Rancho da Saudade, de Cachoeirinha. O CTG Lanceiros de Santa Cruz do Sul (foto) terminou na sétima colocação. A cidade de Teutônia representou o Vale do Taquari na Força A e na Força B, com o DTG General Canabarro e o CTG Porteira dos Pampas, porém, nenhum dos dois grupo passou da etapa eliminatória.


Especial

Jornal Opinião Encantado, 25 de novembro de 2011

Mauro Leidens surpreende e fica entre os 10 na Chula Uma hora antes de pisar o tablado da Chula, Mauro Leidens, 16 anos, do CTG Giuseppe Garibaldi, superava o sol forte do lado de fora do palco e simulava os passos durante o aquecimento. Há pouco mais de um ano como chuleador, Mauro estreava no Enart e precisava passar pela eliminatória que tinha 37 concorrentes. Na primeira apresentação, ele desafiou Leonardo Brizola de Melo, de Ijuí. Eram 2h de domingo quando o encantadense soube que estava classificado para a final, que reuniria os 10 melhores. “Eu já tinha decidido que se pudesse escolher, queria desafiar o Jean (Jean Diniz, tricampeão do Enart)”, disse. E assim foi. No domingo, na realização do sorteio das duplas, quando os jurados abriram a possibilidade da escolha do adversário, Mauro se antecipou. “Era importante para mim competir contra

o melhor. Quando pegamos alguém do mesmo nível, a gente não se entusiasma tanto, relaxa um pouco. O Jean é o mestre, e assim só me fez crescer, valorizou a minha chula”, comentou Mauro, que recebeu convite para treinar em Santa Maria com o mesmo professor do campeão. O outro representante de Encantado, Guilherme Dias Piccini, também do CTG Giuseppe Garibaldi, não conseguiu superar a eliminatória.

Dias se apresentou no sábado (19) à tarde

No primeiro ano de Enart, Mauro desafiou o tricampeão na final

Mauro da Rosa estreia no causo Mauro da Rosa, patrão do DTG Guardiões do Rio Grande, concorreu na modalidade Causo e ficou em 10º lugar. No total foram 29 candidatos. “Acredito que me saí bem, o público gostou”, disse Mauro, que pela primeira vez competiu no Enart. “Sempre estive envolvido, mas acompanhando nossos integrantes em outras modalidades”. O patrão explicou que 2011 foi o ano em que o DTG esteve com o menor número de representantes. Em outras edições, até com o Grupo de Danças disputamos. “Este ano, ainda tivemos a baixa do Maicon

Encantadenses no acampamento do Anita, em Santa do Cruz do Sul

Patrão do DTG ficou em 10º lugar Bavaresco, na Gaita, devido a compromissos profissionais”, lamentou. “Mas o mais importante é representar a entidade e Encantado”.

Integrantes do Giuseppe apoiaram os competidores no Enart

Patrões do giuseppe e do Anita elogiam o desempenho das entidades O patrão Jerri Adriano Hammes acompanhou os três concorrentes do Grupo de Artes Nativas Anita Garibaldi em Santa Cruz do Sul. Segundo ele, nesta edição, a entidade priorizou as modalidades individuais. Para as próximas edições do Enart, Hammes acredita que o Anita terá condições de voltar a disputar as Danças Tradicionais,

a categoria mais forte do Festival. “O Anita há vários anos está no Enart. Este ano não participamos da dança porque a nossa Adulta não estava preparada. Acredito que nossa Juvenil poderá, num futuro breve, representar a entidade. Isso exige um trabalho de vários anos”, comentou. O patrão do CTG Giuseppe

Garibaldi, Luis Carlos Giongo, não escondia a alegria com o desempenho dos integrantes e, sobretudo, com os resultados alcançados. Ele ressaltou a importância da conquista de dois troféus, não só para Encantado, mas também para o Vale do Taquari. “Encantado recebeu duas premiações e Lajeado uma”, destacou. Giongo comemorou

também o retorno do CTG ao Enart. No ano passado, o Giuseppe competiu apenas no Conjunto Instrumental e, em 2011, ampliou a participação. “Fizemos uma preparação mais intensa. Os integrantes ensaiaram até três vezes por semana. A tarefa é árdua, são várias fases até chegar a Santa Cruz do Sul”, comentou.

13

ENTREVIsTA: Erival Bertolini, presidente do MTg

Jornal Opinião - Que avaliação o senhor faz do Enart 2011? Bertolini - O Enart cada vez cresce mais, a organização é melhor. Um público maravilhoso acompanhou o evento. Precisamos continuar nesta trajetória, preservando as nossas raízes, atraindo a juventude. 85% do público do Enart são jovens. Então, quando me perguntam se o Movimento vai perpetuar ou não, claro que vai. Se um evento tem 85% de jovens, não tenho dúvida que os filhos destes vão vir para cá também, e cada vez o Movimento vai aumentar mais e o Enart se fortalece mais. Até pela qualidade dos artistas amadores que temos aqui. São profissionais de outras áreas, ou estudantes, que são verdadeiros profissionais na música, mas fazem isso por amor à camiseta. JO - O senhor constata o interesse de mais entidades, mais municípios se envolverem com o tradicionalismo? Bertolini - Não tenho dúvida. As cidades estão se preocupando, o poder público, o Ministério Público foi buscar no Movimento um lugar onde não existe o consumo de drogas para ser parceiro do MP como um lugar sagrado. O Conselho de Prevenção às Drogas também viu no MTG o melhor parceiro para ser um modelo de prevenção às drogas. Aqui cantamos, dançamos, declamamos, brincamos, comemos churrasco, fizemos nossas festas, mas preservamos família, religião, etnias. E temos todas elas aqui conosco e não temos restrição a nenhuma delas, pelo contrário. São as etnias que formam o Movimento. Somos apartidários. Por isso aceitamos todos, todos são bemvindos. E a juventude está aqui com os pais, avós, sobrinhos, enfim, a família toda.


Opiniรฃo 25.11.2011 Pรกg 14


Opiniรฃo 25.11.2011 Pรกg 15


16

Especial

Jornal Opinião Encantado, 25 de novembro de 2011

Nesta semana apresentamos os detalhes do edifício que está sendo erguido na Rua Sete Irmãos, número 1230

residencial lyon Fotos: Diogo Fedrizzi

JoIlsoN PEREIRA Iniciada em setembro de 2010, a construção do Residencial Lyon é de propriedade da Escala Construções, dos sócios Julio Sartori e Álvaro Giongo, ambos engenheiros. Ocupando uma área total de 2.498 metros quadrados, distribuída em sete pavimentos. Serão dois andares para garagens que comportarão 19 vagas de estacionamento. Os cinco níveis restantes abrigarão três apartamentos por andar, sendo que no último pavimento a área será dividida em duas coberturas duplex de três dormitórios cada. Serão cinco apartamentos de três dormitórios que terão direito a dois boxes de garagem. Outros seis apartamentos serão de dois dormitórios e terão direito a uma vaga de

estacionamento. O engenheiro Julio Sartori além de sócio é o profissional responsável pelo projeto. Ele está há 20 anos neste ramo e afirma que o mercado da construção civil está aquecido. “Acredito que isso se deve ao fato de hoje termos uma moeda estável. Antigamente, com a alta inflação, era mais complicado investir. Hoje, graças a essa estabilidade e ao aumento do poder aquisitivo, o setor (da construção civil) está passando por uma fase boa”, comenta. Ainda segundo Sartori, cerca de 60% das unidades já foram comercializadas. As vendas estão a cargo da Imobiliária Sandri. A construtora tem previsão de entregar a obra concluída até o segundo semestre de 2013.

Dois andares serão ocupados por garagens

Cerca de 60% dos apartamentos já foram comercializados


Encantado, 25 de novembro de 2011 Simone Giongo

mas que tal tchê!! cTg giuseppe garibaldi conquista dois troféus no ENART 2011. Na foto, Ricardo siebben (esq) e Maurício Vian (dir) exibem a premiação ao lado do patrão luis carlos giongo. Páginas 10 a 13

Profile for Diogo Fedrizzi

Jornal Opinião 25 de novembro  

Edição de 25 de novembro de 2011 do Jornal Opinião, de Encantado RS.

Jornal Opinião 25 de novembro  

Edição de 25 de novembro de 2011 do Jornal Opinião, de Encantado RS.

Advertisement