Page 1

jovem é assassinado no centro de encantado Henrique Pedersini

Henrique Pedersini

Deo Agnoletto d o Couto, 22 anos, foi morto com q tiros enquanto tr uatro abalhava como se rvente de pedre tarde de ontem iro na (13). Dois suspe itos usaram o tá Mazzarino (foto xi de Talis ) para praticar o cr im e e depois fugir direção ao Jardim em do Trabalhador. Taxista chegou a ficar preso no porta-m alas. SEM DINHEIRO

Estado não libera verba e obras do albergue estão suspensas Página 12

MILTON FERNANDO

E MAIS:

Vereador Arno Bagatini faz denúncias graves

*Talis Mazzarino dá detalhes da ação dos criminosos

Página 5

Páginas 6 e 7

DIPLOMA NA MÃO

Juíza e promotora fazem cobranças aos novos eleitos

Diogo Daroit Fedrizzi

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA

Marfrig garante sobrevida à Seara em Roca Sales

Marcos Eifler/Agência AL

POLÍCIA

Assaltos a banco mais próximos da região

Eduardo Cover/Rádio Aurora

Página 2

Páginas 10 e 11

Página 13


ESPECIAL

JORNAL OPINIÃO n 14 de dezembro de 2012

Atenção Ministério Público! Vereador Arno Bagatini denuncia

5

milton@rdencantado.com.br

Maria Cegueta

Diogo Daroit Fedrizzi

Uma verdadeira metralhadora giratória, assim foi o discurso do vereador Arno Baganini. E, abaixo, iremos repassar algumas delas que, com certeza, podem e devem ser investigadas, e também outros pontos do discurso do político encantadense.

1. Denuncia que uma funcionária ganhava mil e pouco, passou para dois mil e pouco e, no último ano, atingiu cinco mil e pouco. Perguntou se era cabível um aumento desses e afirma que, para o legislador, é muito suspeito. Aqui, o vereador deixa e entender que houve aumento irregular de salários, motivo que poderia pedir uma CPI e não o fez ao longo dos três anos que isto vinha ocorrendo. Portanto, cabe ao Ministério Público investigar esta denúncia, pela omissão do vereador, cujo principal papel é fiscalizar as contas do Executivo. 2. Denuncia que um funcionário que trocou de partido ganhava CC4, passou a 5 e 6, para receber telefonemas na Garagem da Prefeitura. Atenção Ministério Publico, aqui parece que a suspeita é de indenização por troca de partidos, ou pelo menos, uma denúncia grave: o salário pago é para receber telefonemas. Só não foi explicado se era para o trabalho ou particular.

3. Outra funcionária recebia CC4 e passou a receber, às vésperas da aposentadoria, CC5, ou seja, uma fraude à previdência. Aqui, a denúncia do legislador é que houve fraude contra a previdência municipal ou contra a previdência social. 4. Esse ano não mudou nada, a compra de votos foi descarada, e como aconteceu há poucos dias em Porto Alegre, quem manda é o dinheiro. Atenção Justiça Eleitoral, o vereador denuncia a compra de votos descarada na eleição e deixa a entender que só se elegeu o prefeito em função disto. É gravíssima a denúncia. 5. Denuncia 12 roubos (todos registrados na Delegacia de Polícia) e que, inclusive, em um deles não foi arrombada a Prefeitura, e que no processo consta Sigilo. Não atribui a ninguém, o que me permite sugerir, ou entender, que o vereador encantadense tem informações privilegiadas que pode passar, já que tem muita convicção dos fatos. 6. Fez outra denúncia, diz que o Secretário Municipal Roberto Turatti, em horário de expediente, estaria jogando carta “no boteco dele”. É grave a afirmação, inclusive, o Ministério Público, a se confirmar a informação, pode e deve

solicitar os valores recebidos. O vereador pode passar as informações que têm. 7. Levanta suspeitas sobre as obras de recuperação da Lagoa da Gabribaldi, sugerindo que pode estar na compra de leivas para gramar o local. Neste caso, a denúncia ou suspeita é de desvio de verbas públicas, basta fazer uma inspeção para ver a grama que foi plantada. 8. Denunciou que foi autorizada a construção de um imóvel no meio de uma rua e este seria parente do Vice-Prefeito. Como a rua é logradouro público e de uso comum, a administração teria cometido um crime de improbidade administrativa ou algo similar. 9. E para terminar, deixou uma frase enigmática: “Fui a Brasília atrás de recursos, mas nunca tirei diárias para passar lua de mel em Brasília”. Denuncia gravíssima, lua de mel com dinheiro público, é caso de cassação do administrador. Uma verdadeira avalanche de denúncias que o Ministério Público deve investigar, e o vereador Arno Bagatini, em nome da transparência, informar à Justiça todos os dados e confirmações das afirmações, pelo bem público e da moralidade.

A foto retrata a semana dos moradores da região. Faltou água, porque não tinha luz para bombear a mesma, e faltou luz porque caiu água do céu com vento. A Corsan não forneceu água, pois não tem gerador, que seria o mínimo de infraestrutura, e a concessionária de energia por falta de condições de manutenção, mas a conta vem no fim do mês. Se não pagar a conta, não interessa se falta luz para a Corsan, e de outro modo, pouco se importa a AES que não tenha manutenção ou mais equipes para atender, o corte acontecerá. Resta-nos pegar a vela da foto e rezar.

Diárias Uma das proposições da provável Mesa Diretora da Câmara de Vereadores de Encantado será a diminuição dos valores das diárias. Assunto que pode render bons debates nas primeiras reuniões do Legislativo encantadense em 2013. Economizando meio milhão Outra possível resolução será a extinção da contabilidade própria da Câmara e, a provável volta ao sistema antigo, junto ao setor competente da administração municipal. Como gasto chega a R$ 12 mil mensais entre aluguel, funcionários e pagamento de softwares, a economia nos próximos quatro anos ultrapassará meio milhão de reais.


6

ESPECIAL

JORNAL OPINIÃO n 14 de dezembro de 2012

ENCANTADO

Jovem é assassinado enquanto trabalhava Um homicídio chocou a população encantadense no final da tarde de ontem (13). Deo Agnoletto de Couto, 22 anos, foi assassinato enquanto trabalhava como servente de pedreiro na construção de um prédio na rua Eduardo Satler. Deo foi morto com disparos de arma de fogo, quatro tiros atingiram o jovem que residia com a mãe no bairro Navegantes. Os bandidos fugiram em um táxi, e até a noite de ontem (13)/fechamento desta edição, não haviam sido capturados pelos policiais.

REPORTAGEM: HENRIQUE PEDERSINI Corrida de Táxi Por volta das 16h de ontem, a dupla de bandidos foi até a residência de Talis Mazzarino. Um deles foi até a porta da casa, enquanto outro ficou na frente da casa. O homem solicitou ao taxista de 74 anos que fizesse uma “corrida”. Mazzarino entrou no carro táxi GM Cobalt acompanhado dos passageiros. O destino seria inicialmente o bairro Navegantes.

Sequestro Em uma das ruas nas proximidades do bairro Navegantes, um dos passageiros pediu ao taxista onde se encontraria um lugar que tivesse bastante mato. Foi nesse momento que Mazzarino se apercebeu do que se tratava. “Em certa altura, perto do Rio Taquari, no bairro Navegantes, eles me pediram onde tinha mato. Eu disse que se fosse mais adiante com o veículo, não conseguiria mais voltar. Foi quando um deles me mostrou uma arma e pediu para que eu saísse do banco do motorista e fosse para o lado”, descreveu o taxista. Um dos passageiros assumiu o volante e começou a desfilar pela cidade, visivelmente nervoso. “Na minha casa, eles não tinham demonstrado nervosismo, apenas quando um deles assumiu o volante e não encontrou o lugar que estava procurando. Aí eles começaram a se desesperar. Eu indiquei as proximidades do Fontana S.A, no bairro Santa Clara, e eles foram até lá pelo caminho que eu sugeri”, relatou. Mazzarino foi agredido apenas uma vez, com um tapa no rosto. Na sequência, ele foi amarrado, amorda-

çado e colocado no portamalas do veículo. “Em certo momento, nas proximidades do Fontana, eles me jogaram no porta-malas, junto com uns acessórios para levantar caixão, que acabou virando o meu travesseiro. A partir daí eu só ouvia o barulho das motos e sentia que o carro estava em movimento”, disse.

Execução Mazzarino conta que teve um momento em que sentiu um barulho, como se o carro tivesse batido. Foi nesse momento que um dos bandidos desceu do carro e efetuou os disparos contra Deo Agnoletto de Couto, popularmente conhecido como “Gordo”. Um dos tiros atingiu o pescoço da vítima, outros dois as costas e um acabou pegando no braço. Houve correria e gritaria de pessoas. Os colegas de trabalho de Deo nem tiveram tempo de socorrer o amigo. “Eu estava em cima de um andaime, quando ouvi os disparos, nem deu tempo de ver nada, o carro acabou saindo em alta velocidade”, contou um dos companheiros de Deo. O SAMU prestou o socorro a vítima, enquanto a Brigada Militar iniciou perseguição ao Táxi. Ele foi levado imediatamente para o Hospital Santa Terezinha em Encantado, onde, segundo informações, já teria chegado sem vida, em razão dos disparos. Cerca de 30 familiares e amigos estavam esperando notícias na portaria da Casa de Saúde, quando um integrante da Brigada Militar repassou a informação de que havia se confirmado o óbito. Amigos e familiares não esconderam o choro ao receberem a notícia da morte.

Rejane Bicca

Talis Mazzarino sofreu ferimentos leves

Arquivo pessoal

Deo tinha 22 anos

Familiares ficaram sabendo da morte de Deo no Hospital de Encantado

Henrique Pedersini


ESPECIAL

“Eu tive certeza que não voltaria para casa”

Durante a fuga, o táxi foi liberado entre os bairros Jardim do Trabalhador e São José. Segundo Talis, foi possível perceber que os bandidos estavam abandonando o carro. “Nessa altura eu já tinha soltado as minhas mãos e estava quieto no porta-malas. Passado um tempo, tive a sensação que estava sozinho e comecei a dar pontapés do lado de dentro do carro. Foi quando os policiais chegaram, abriram o portamalas e me resgataram”, descreveu o taxista. A dupla teria sido vista entrando no matagal das proximidades. Foi mobilizada a polícia da região, numa operação comandada pelo Capitão Ricardo, da Brigada Militar. Foi realizada uma varredura nos arredores e os bandidos não foram encontrados até

7

JORNAL OPINIÃO n 14 de dezembro de 2012

Henrique Pedersini

o início da noite de ontem (13). Talis Mazzarino foi levado para o Hospital onde foi atendido e liberado apenas com arranhões na altura do nariz e dos braços.

Alívio Mais calmo, em casa, com a companhia da esposa, filhos e netos, Talis se disse aliviado. “Agora passou o susto, todo aquele nervosismo, eu tinha certeza que não voltaria para casa”, declarou ele. Talis disse que a arma de calibre número 38 era a única que a dupla possuía. Dentro do carro, foi encontrada uma passagem de ônibus do sentido Lajeado/Encantado com a data de hoje. A polícia segue com as investigações mesmo após não ter encontrado os bandidos no matagal.

Policiais fizeram buscas na região do Jardim do Trabalhador


8

ENCANTADO

JORNAL OPINIÃO n 14 de dezembro de 2012

CÂMARA DE VEREADORES

Diogo Daroit Fedrizzi

“O ano eleitoral é uma profissão para muito vagabundo de Encantado”, diz presidente Eldo Diogo Daroit Fedrizzi

Eldo Orlandini deixa a política no final do ano Diogo Daroit Fedrizzi Encantado - A sessão de segunda-feira (10), na Câmara de Vereadores, foi marcada por fortes discursos na tribuna. Primeiro foi o vereador Arno Bagatini, que fez denúncias contra o prefeito Paulo Costi, o vice José Calvi e o secretário Roberto Turatti. (veja a página 5/coluna Pinga Fogo). Depois, Sander Bertozzi, que rebateu as acusações de Arno e defendeu o trabalho do Executivo. O presidente da Casa, Eldo Orlandini, que abandona a vida pública no dia 31 de dezembro, também foi à tribuna e fez um desabafo contra críticas lançadas por pessoas ao trabalho dele e dos colegas vereadores. “Eu deixo a política, que não me trouxe nenhuma alegria. Não estou preocupado com ri-

sinhos, não sou ridículo. Aceito a chacota da rua e as cobranças porque vêm de ignorantes que não sabem o que estão falando”, falou, ao mesmo tempo em que ressaltou o trabalho por ele desenvolvido em 36 entidades encantadenses. O peemedebista provocou as pessoas a se candidatarem a cargos políticos e a trabalharem pela comunidade. “Tem muita gente sadia em Encantado que se dedica a coisa fúteis e não se dedica à comunidade”, afirmou. Ele citou um episódio em que um senhor e uma senhora o chamaram de vagabundo e bagaceiro em frente a outras pessoas num estabelecimento comercial. “Não sou vagabundo, tenho independência financeira graças ao meu trabalho. Sou convidado todos os dias para participar de entidades

Outras da Câmara

graças à moral e à honra com que cumpro minhas obrigações”, disse. E ainda fez um apelo à população. “Povo de Encantado, gastem energia trabalhando. Em vez de criticar, perguntem a si próprio ‘o que eu faço para melhorar o município?’. É lamentável o desdém do nosso povo com a preocupação com o futuro do nosso município. Não são só os políticos que vão fazer Encantado crescer, o povo precisa comparecer”, salientou. Eldo Orlandini também atacou as pessoas que se aproveitam do ano eleitoral para tirar proveito dos políticos. “De lado a lado tem gente que vive do ano político, pegando dinheiro dos políticos para viver. O ano eleitoral é uma profissão para muito vagabundo em Encantado. E não estou falando só para gente pobre”.

* Os vereadores definem, na próxima reunião, a data da última sessão do Legislativo deste ano. A alteração deve-se ao fato de que as duas últimas segundas-feiras de dezembro caem nas vésperas de Natal e Ano Novo.

* Um único projeto foi aprovado na sessão de segunda-feira (10). A matéria abre crédito suplementar de R$ 25 mil para eventos de final de ano e transporte escolar. * Uma liminar do desembargador da 21ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do RS também suspendeu a 2ª Comissão Processante (CP), que analisa o pedido de cassação do prefeito e do vice de Encantado. A exemplo da primeira Comissão, o argumento de Moesch é de que houve irregularidades na instalação da CP.

* O colegiado do TJ deve julgar no dia 19, às 14h, o recurso da Câmara de Vereadores contra a liminar que suspendeu a 1ª Comissão Processante.

Professora Roseliane repassou o cargo para Dannebrock

Novo diretor assume o Colégio Mário Quintana Encantado - O Colégio Cenecista Mário Quintana muda o comando diretivo. A professora Roseliane Tolio passou a função nesta semana para Ivanor Henrique Dannebrock. O novo diretor vem de Montenegro, onde por cinco anos trabalhou como presidente da mantenedora do Instituto de Educação São José e coordenador dos cursos técnicos. Antes, atuou por 12 anos como diretor da Rede Sinodal de Educação. Dannebrock concluiu o doutorado no ano passado. Ele é natural de Estrela e tem familiares em Roca Sales. “Ainda estou conhecendo a instituição. Depois, vamos fazer o projeto de ação. Vamos trabalhar sempre com os professores, alunos e pais. Daremos continuidade ao trabalho que está sendo feito nesses 19 anos de história”, disse. A professora Roseliane diz que se afasta da função para dedicar mais tempo à família. “Mas estarei sempre ligada ao colégio, pois meus filhos vão permanecer

como alunos”, disse. Psicopedagoga de profissão, ela vai atuar 20 horas no município de Doutor Ricardo. “Tenho algumas propostas que vou analisar. Quero agradecer muito a comunidade escolar, os pais, alunos, professores e funcionários. Eles foram essenciais no trabalho”, comentou a ex-diretora, que permanece no Mário Quintana até o dia 31.

Novos investimentos Os pais dos alunos do Colégio Cenecista Mário Quintana cobraram do coordenador da Unidade de Desenvolvimento Regional da CNEC (Campanha Nacional de Escolas da Comunidade), Edson Sidney de Ávila Júnior, investimentos na instituição encantadense. Mais de 200 pessoas participaram da reunião realizada na quarta-feira (12) no Colégio. Ávila garantiu melhorias na infraestrutura do prédio, aperfeiçoamento dos professores e implantação de cursos de Ensino a Distância.

Tribunal de Contas emite parecer desfavorável às contas de Paulo Costi

O Tribunal de Contas do Estado (TCE-RS), na sessão da 2ª Câmara do dia 6 de dezembro, emitiu parecer desfavorável às contas de 2010 do prefeito de Encantado, Paulo Costi. O administrador foi multado em R$ 1,5 mil, valor máximo definido em lei estadual, por inobservância as normas de administração financeira e orçamentária. Seguindo o voto do relator, Pedro Figueiredo, o TCE-RS fixou débito de

R$ 1.843,17 a ser ressarcido pelo gestor aos cofres públicos por pagamento além do devido à empresa contratada. O Tribunal ainda determinou a cientificação da origem para que evite a reincidência das falhas apontadas e adote providências corretivas. As medidas adotadas serão verificadas em futura auditoria. Da decisão cabe recurso no prazo de 30 dias a partir da publicação no Diário Eletrônico do Tribunal.


GERAL

JORNAL OPINIÃO n 14 de dezembro de 2012

Fontana e Roman integram Conselho Estadual de Turismo O turismo do Vale do Taquari ganha mais força junto ao Governo do Estado. A região terá um conselheiro e um suplente integrando o Conselho Estadual de Turismo (Conetur). A posse dos 62 conselheiros e dos 62 suplentes foi realizada pela secretária Estadual do Turismo, Abgail Pereira, no final da tarde da terça-feira, dia 11, no Galpão Crioulo do Palácio Piratini. Do Vale foram designados o diretor de Roteiros da Associação dos Municípios de Turismo da Região dos Vales (Amturvales), Rafael Fontana, como conselheiro, e como suplente, o presidente da entidade, Vanildo Roman. Para a secretária, o Conselho representa um importante passo que a Setur está dando na busca de colocar o turismo do Rio Grande do Sul em outro patamar de desenvolvimento. “É com grande satisfação que me junto a vocês nesta noite. É uma alegria colocar a serviço da comunidade gaúcha um instrumento que empodera a sociedade civil e todos os setores que constroem esta área em nosso Estado. É um esforço que vem da articulação de pessoas preoSolange Brum

cupadas com o desenvolvimento de nossa gente e sintetiza em conteúdo e forma uma importante etapa de afirmação da política estadual de turismo, desde a realização da nossa Conferência Estadual no final do ano passado”, disse. O presidente da Amturvales, Vanildo Roman, afirma que o Conselho dará força às regiões e entidades junto ao governo. “Ele é um órgão que terá representatividade de todas as regiões e das secretarias estaduais e isso permitirá estreitar os laços e construir um diálogo e políticas de turismo para o Estado, o que vai favorecer todo o trade turístico”, garantiu.

O Conselho Caberá ao Conselho Estadual de Turismo estabelecer diretrizes, oferecer subsídios e contribuir para a implementação da política do turismo no Estado, além de debater políticas públicas do setor, com participação democrática e controle social por meio de seus representantes. Os conselheiros devem se reunir no começo do próximo ano para começarem a desempenhar suas atividades.

Novos conselheiros do turismo do RS

9

Jatir garante que entrega a prefeitura com as contas em dia Diogo Daroit Fedrizzi Relvado - O prefeito Jatir Radaelli prepara-se para entregar o cargo no final deste mês. Derrotado nas eleições, ele garante que deixa a prefeitura com o caixa em dia. “Nesta semana pagamos o 13º salário, já temos recursos para pagar a folha, a rescisão dos CCs e FGs”, comentou. “Procuramos, ao longo dos quatro anos, nos pautar pela responsabilidade, para que quando fôssemos executar qualquer coisa, termos a contrapartida e o nosso recurso”. Jatir analisa a situação econômica do país e teme pelo futuro dos municípios, dependentes, por exemplo, dos recursos oriundos do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI). “Não tem mais oba-oba, euforia. Vamos ter muitas dificuldades ali na frente, tomara que eu esteja errado. Nosso país fez muitas construções, mas muito através de empréstimos. E vai chegar a hora em que teremos que pagar essa conta”, prevê. “Os recursos do IPI estão fazendo falta no caixa dos municípios. Mas em Relvado o futuro prefeito vai assumir com as contas em dia e com o compromisso de dar

andamento ao município”.

Asfalto O administrador acompanha as obras de asfaltamento do trecho que liga Relvado a Encantado e destaca a parceria com o governo estadual para a execução de várias obras. “Desde 1998, quando o governador Antonio Brito assinou a ordem de serviço para o asfaltamento, sempre houve parceria entre município e Estado. Demos a isenção do ISSQN para o Estado poder executar a obra. Tivemos também participação na recuperação das redes de água.” Outra obra, o asfaltamento até o Parque de Rodeios, ainda aguarda a liberação dos R$ 195 mil oriundos da emenda do então deputado Mendes Ribeiro Filho, atual Ministro da Agricultura, para concluir os trabalhos. “A contrapartida da prefeitura é de R$ 190 mil, e nossa parte estamos fazendo”. Outras obras Três redes novas de água estão sendo entregues, nas Linhas São João, Alta Barra Grande e Saudades. “Como previa nosso plano de governo, vamos deixar quase todas as fa-

Secretária de Turismo reúne-se com prefeitos eleitos

Caroline Rodrigues

A Associação dos Municípios de Turismo da Região dos Vales (Amturvales) promove na próxima segunda-feira, dia 17, uma reunião com os prefeitos eleitos, gestão 2013/2016, do Vale do Taquari. Abgail e Roman A programação terá como pauta “Ações do Turismo como vetor de desenvolvimento no Vale do Taquari”. A reunião, que inicia às 19h, contará com a presença da secretária Estadual de Turismo, Abgail Pereira. “O objetivo do encontro é, além de apresentar o trabalho em prol do turismo realizado no Vale, realizar uma aproximação entre a entidade e os municípios. Queremos, junto com os municípios e a região, desenvolver o turismo no Vale do Taquari”, explica o presidente da Amturvales, Vanildo Roman. O encontro ocorre no Restaurante Planeta Terra, no Shopping Lajeado.

mílias com água encanada”. Sobre o quadro de funcionários, o prefeito de Relvado revela que não foi preciso fazer alterações. “Todos os CCs vão sair junto comigo no dia 31 de dezembro, serão valorizados até o final. Quando assumimos tinham 100 pessoas em 2008, hoje estamos com 108, dos quais um está se aposentado. O quadro é enxuto”.

A eleição A diferença de dois votos para o adversário Adroaldo Dacroce, que impediu a reeleição, é passado para Radaelli. “Disputei seis eleições e perdi uma. Faltaram dois votos nessa última. Até os dois votos estavam na urna para votar e por um fato alheio acabaram saindo da fila. Eu não consegui me eleger, nem por isso vou deixar de dar minha contribuição, fazer meu trabalho”, disse. “A eleição passou, olhar torto um para o outro, é do jogo. Mas acima de tudo temos que conviver na cidade. Tenho minha vida, meu escritório, e não devo nada a ninguém. Tenho proposta de continuar na função pública. Mas vou pensar. Existe até a possibilidade de abandonar os cargos públicos”.

Missa de Ação de Graças celebra crianças nascidas em 2012

O Grupo de Humanização do Hospital Beneficente Santa Terezinha organiza mensalmente a Missa da Esperança, na Capela do Hospital, com a presença dos familiares dos falecidos no mês anterior. Neste ano, a celebração de dezembro será realizada na Igreja Matriz São Pedro, no dia 18, às 19h. Foram convidadas as famílias das crianças que nasceram na Casa de Saúde durante o ano. O objetivo do Grupo de Humanização com esta ação é valorizar a vida, a união familiar e o renascimento de Cristo que está representado em cada criança. O convite é para toda comunidade.


10

ELEIÇÕES 2012

JORNAL OPINIÃO n 14 de dezembro de 2012

Fotos: Diogo Daroit Fedrizzi

Prefeitos e vices dos sete municípios da Comarca de Encantado

Puxão de orelha nos eleitos Durante a diplomação dos prefeitos, vices e vereadores, Juíza Juliane Pereira Lopes e promotora Karina Mariotti fizeram manifestação forte sobre o cenário político da região

Diogo Daroit Fedrizzi

Encantado - 130 eleitos da Comarca de Encantado foram diplomados na tarde de quarta-feira (12), no Auditório Itália, no Centro Administrativo Municipal. Prefeitos, vices, vereadores e suplentes dos municípios de Anta Gorda, Doutor Ricardo, Encantado, Muçum, Relvado, Roca Sales e Vespasiano Correa participaram da solenidade. A juíza eleitoral Juliane Pereira Lopes e a promotora Karina Mariotti coordenaram a entrega dos diplomas. As duas se dirigiram aos eleitos com um discurso forte, de alerta sobre o comportamento político verificado durante e após o período eleitoral e de esperança em um trabalho que beneficie a todos os munícipes, independente de sigla partidária. Para Juliane, a sociedade atual está vivendo uma crise de valores éticos e morais. “Assusta-me a forma como algumas práticas ilícitas são vistas pela nossa sociedade. Não estou culpando os candidatos, isso é um reflexo de nossa sociedade, de uma crise que assola todos os setores sem distinção”, comentou. A magistrada referiuse à compra de votos como uma situação corriquei-

ra. “E a sociedade reage a isso com naturalidade, passando a ver essa conduta ilícita e imoral como se fosse algo natural e que fizesse parte do processo eleitoral”. Juliane desafiou os eleitos a provocarem uma reação na comunidade para mudar a realidade. “Não se pode esperar que a Justiça Eleitoral coíba aquilo que a sociedade é conivente. A própria sociedade precisa provocar essa reação”. Outro recado da juíza eleitoral foi para que os eleitos esqueçam a campanha e se preocupem apenas com os anseios da população. “A eleição acabou, a partir de agora governem e legislem para todos os munícipes. É hora de existir entre os partidos mais cordialidade e cooperação, buscando o bem maior dos municípios”, concluiu. União pela comunidade A promotora Karina Mariotti seguiu a linha do discurso da juíza e alertou que as brigas políticas atrapalham o progresso dos municípios. “Não é isso que se espera dos candidatos, mas que se unam para trabalhar a favor da comunidade. O povo não quer assistir semana após semana, aos candidatos brigando entre si. Ele quer vê-los trabalhando juntos”, afirmou.

Ela reconhece que as diferenças partidárias existem, mas só podem ser admitidas dentro da ética e do respeito. Karina também falou sobre a atuação do Ministério Público e destacou que o trabalho é igual para todos. “Não temos amigos nem inimigos. Tratamos todos de forma igual. Pensar em contrário é uma perda de tempo”, falou. “Não se percam nesses embates, nessa busca desenfreada por jurisdicionar tudo, por levar denúncias vazias. Isso desgasta, põe em cheque a credibilidade dos senhores. Tratem a coisa pública como bem comum, porque ela não pertence aos senhores, ela pertence ao povo”.

Juíza Juliane Pereira Lopes e promotora Karina Mariotti

“É hora de existir entre os partidos mais cordialidade e cooperação, buscando o bem maior dos municípios”, Juíza Juliane Pereira Lopes

“O povo não quer assistir semana após semana, aos candidatos brigando entre si. Ele quer vê-los trabalhando juntos” promotora Karina Mariotti

O que disseram os prefeitos eleitos

“Queremos fazer algo a mais pelo desenvolvimento de Anta Gorda. Vamos satisfazer a todos nossos companheiros e surpreender os adversários”, Neori Dalla Vecchia, Anta Gorda “Vamos fazer um bom trabalho, para todos”, Lourival Seixas, Muçum “Temos um objetivo de fazer uma política diferente que priorize a gestão, o planejamento, a economia e a fiscalização”, Nélio Vuaden, Roca Sales “Ter conquistado o quarto mandato em quatro eleições é um fato que fica marcado na história da vida da gente. Ser prefeito no Centenário do município nos dá mais responsabilidade, mas também muita alegria”, Paulo Costi, Encantado “O povo sempre tem expectativa de mudanças,

tanto na área administrativa como na maneira de conduzir os trabalhos. É o meu terceiro mandato, mas a experiência se faz com trabalho, todo dia é diferente do outro”, Marcelo Portaluppi, Vespasiano Correa “Acreditamos que possamos fazer uma grande administração e ter o apoio da oposição nas principais ações que vamos executar. Não vamos trabalhar de forma separada, pretendemos estar unidos em prol do desenvolvimento do município”, Adroaldo Dacroce, Relvado “Temos um compromisso há muitos anos com a comunidade local e regional. Fomos o primeiro prefeito do município e o resultado que colhemos nas urnas registrou a maior diferença da Comarca, isso nos dá mais compromisso com a comunidade”, Alvimar Lisot, Doutor Ricardo


ELEIÇÕES 2012

JORNAL OPINIÃO n 14 de dezembro de 2012

Diplomados de Encantado

Eleitos de Muçum

Encantado: Paulo Costi, Karina, Juliane e José Calvi

Vice e prefeito de Vespasiano Corrêa

Servidores que trabalharam no processo eleitoral Representantes de Roca Sales

Prefeito, vice e vereadores de Relvado

Candidatos de Doutor Ricardo

Diplomados de Anta Gorda

11


Encantado, 14 de dezembro de 2012

Jornal Opinião 14 de dezembro de 2012  

Veículo do Grupo Encantado de Comunicação, da cidade de Encantado RS