Page 1

AES SUL

NÃO CONVENCE Diogo Daroit Fedrizzi

Explicações do gerente regional Luiz Alberto Krummenauer não agradaram as mais de 50 pessoas que acompanharam a audiência pública, na terça-feira (28), na Câmara de Vereadores de Encantado. Relato sobre prêmios conquistados pela Concessionária deixou participantes indignados. Páginas 12 e 13

LEIA TAMBÉM HOMENAGEM

POLÍCIA

Ângela Reale

Série

Mulheres Páginas 10 e 11

A história de Nilva Baioco Dalla Vechia

Presos suspeitos de matar vigia em Muçum Página 25

COLUNA MILTON FERNANDO Bastidores da política Página 5

CÂMARA DE ENCANTADO Vereadores reajustam diárias Página 7

ENCANTADO Prefeitura realiza concurso público Página 15


Coluna Milton Fernando

Jornal Opinião Encantado, 02 de março de 2012

5

milton@rdencantado.com.br Diogo Daroit Fedrizzi

Fogo no transformador

** Silêncio Sepulcral O que estará acontecendo com o vereador Cláudio Roberto da Silva (PMDB) de Encantado? Não tem se manifestado na Câmara de Vereadores e nem na imprensa, além de estar recusando entrevista, principalmente, após o episódio do arquivamento pela segunda vez do Processo “Caso Metamorfose”. Todos esperavam o chute no balde e, na realidade, está dando uma de “Dunga”, o anão que é mudo.

Um dia após a audiência pública com representantes da AES Sul, o transformador instalado em frente ao Banco do Brasil, na Rua Júlio de Castilhos, em Encantado, pegou fogo, na tarde de quartafeira (29). Segundo os técnicos, o motivo é a sobrecarga em alguns estabelecimentos comerciais do centro.

**Especulações Em ano eleitoral, todo mundo é candidato. Dois nomes pintaram como possíveis candidatos a prefeito em Encantado: Guto Mezzomo e Nestor Bergamaschi. É o episódio ficha limpa aguçando a curiosidade de quem poderá substituir quem, em caso de impedimentos.

**Não sou candidato

Medeiros assume Aci-e na quinta-feira A Associação Comercial e Industrial de Encantado (Aci-e) realiza quintafeira (8), às 20h, a cerimônia de posse da Diretoria 2012/2013, no Clube Comercial. O atual presidente Marciano Fontana passará o cargo para o engenheiro agrônomo Julio Medeiros, que terá como vice a empresária Renata Galiotto. A diretoria é composta por

Bastidores da política

mais 24 diretores de áreas, conselhos deliberativo e fiscal. Antes da cerimônia, às 19h, a entidade realiza Assembleia Geral Ordinária entre os associados para apresentação de relatório de atividades e apreciação das contas do biênio. O encerramento do evento será realizado com um jantar de confraternização.

Vento derruba árvores no centro O vento que atingiu a cidade de Encantado no final da tarde de quartafeira (29) provocou alguns transtornos no centro. A força das rajadas chegou a arrancar algumas árvores. O fotógrafo Juremir Versetti registrou imagens impressionantes, como esta, de uma planta caída nas proximidades da Praça da Bandeira. Juremir Versetti

Corre, nos bastidores encantadenses, a informação que o atual comandante do executivo, Paulo Costi (PP), teria reunido partidários e informado que não é candidato à reeleição. Motivo: saúde, não estaria em condições de enfrentar mais um processo eleitoral.

** Entrevista Amanhã, às 7h45min, Paulo Costi e José Calvi (PTB) estarão concedendo entrevista ao colunista, no Programa Bom Dia Região dos Vales, da Rádio Encantado AM 1580, e a pergunta sobre o tópico acima será indispensável.

** A confirmar Paulo Costi teria informado que apoiaria o candidato que uma pesquisa, a ser realizada, apontasse como o que tem melhores condições para vencer as eleições de outubro.

** Sou candidato Também no campo da especulação, Roberto Turatti (PTB), com a possibilidade de Paulo Costi não concorrer, estaria informando os integrantes do seu partido que é candidato a prefeito.

** Pesquisa A pesquisa que seria realizada pelos comandantes do paço municipal de Encantado teria os seguinte nomes: José Calvi, Roberto Turrati, Jonas Calvi (PTB) e Marino Deves (PP). Tudo no campo da especulação.

** Quero ser candidato Valdecir Conzatti (PMDB), na eventualidade de Agostinho Orsolin (PMDB) não poder ser candidato a prefeito, teria manifestado a sua intenção de colocar o nome à disposição.

** Pergunta Quem será candidato pela situação em Muçum: Elton Pezzi, Ivanor Moras ou o atual prefeito Tarso Bastiani? Façam suas apostas.

** Vespasiano Marcelo Portaluppi, Áureo Coser e Ilton Michellon disputam a indicação para o Executivo por parte da situação. Apostem todas as fichas em Marcelo Portaluppi.


Câmara de Vereadores

Jornal Opinião Encantado, 02 de março de 2012

7

Vereadores reajustam valores das diárias Presidente argumenta que alteração segue um Termo de Compromisso assinado com o Ministério Público em 2009 DIOGO DArOIT FEDrIzzI Encantado - As diárias dos vereadores de Encantado foram reajustadas em 13,49%, conforme o Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M). Segundo o presidente da Casa, Eldo Orlandini (PMDB), a alteração segue um Termo de Compromisso de Ajustamento de Conduta assinado com o Ministério Público em 2009. Do TAC originou-se um Decreto Legislativo, de conhecimento do MP, em que um dos artigos de-

Fotos: Diogo Daroit Fedrizzi

termina a correção anual das diárias conforme o IGP-M. “Agora me dei conta que o reajuste não tinha sido feito. Já submetemos o texto ao Instituto Gamma de Assessoria a Órgãos Públicos (IGAM), que nos oficiou que as demais Câmaras já tinham feito. Nós nos atrasamos, mas agora estamos regularizando”, explicou Eldo. “Não se trata de uma explosão de valores, mas se trata de um direito do vereador. Assim como tem direito os servidores públicos do Executivo”.

OS NOVOS VALORES DAS DIáRIAS Deslocamento com pernoite:

R$ 340,47 Deslocamento sem pernoite:

R$ 170,23 Deslocamento com pernoite para fora do Estado:

R$ 794,43 Deslocamento sem pernoite para fora do Estado:

R$ 397,21 Homenagem às mulheres Uma sessão especial, no dia 12 de março, em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, vai homenagear 15 profissionais que atuam na área da Segurança Pública. Entre elas, delegada, promotora, defensora pública, juízas e soldados da Brigada Militar.

Asfalto até a Cosuel Os vereadores aprovaram o projeto que abre crédito especial de R$ 195 mil para asfaltar o trecho das Ruas Júlio de Castilhos e Guerino Lucca, até a sede da Cooperativa dos Suinocultores de Encantado Ltda (Cosuel). Na tribuna, o vereador Jonas Calvi (PTB) destacou o auxílio do secretário Luiz Carlos Busatto e do deputado estadual Ronaldo Santini para conseguir o dinheiro.

Mesa Diretora: secretário Jair Tonezer e presidente Eldo Orlandini

Arno cobra aumento para todos servidores A aprovação do projeto que aumenta o salário de quatro categorias de servidores da prefeitura gerou manifestações na tribuna. O texto garante o reajuste na folha dos cargos de tesoureiro, agente administrativo, fiscal tributário e recreacionista, totalizando um impacto financeiro de quase R$ 350 mil nos cofres públicos. Ao todo são 68 funcionários beneficiados. O Executivo justifica o reajuste como forma de valorizar o trabalho e a busca pela qualificação dos profissionais envolvidos. “O investimento na formação pessoal exigiu dedicação e disponibilidade de recursos financeiros do próprio servidor que, neste momento, está sendo reconhecido”, diz o texto. O vereador Arno Bagatini (PP), que na primeira sessão do ano havia pedido vistas, entende que é errado discriminar categorias.

Segundo ele, há outras funções, como operador de máquinas e serviços gerais, que também merecem o aumento de salário. “Por que não fazer uma classificação geral? Por que dar aumento para uns em véspera de eleição? Vamos dar aumento para todos”, comentou. Arno também fez comparações de salário com as prefeituras de Lajeado e Arroio do Meio. “Lá, onde a arrecadação é maior, a média para o agente administrativo, por exemplo, é de R$ 1,5 mil. Aqui é de R$ 2 mil”. Sander Bertozzi (PP) defendeu a administração. Para ele, o reajuste não é um procedimento eleitoreiro. “Não houve privilégios”. O parlamentar destacou a participação do Sindicato dos Servidores no processo e sugeriu que as outras categorias conversem com as lideranças sindicais e peçam uma audiência com o Executivo. “Se fosse vontade do prefeito, ele daria aumento para todo mundo”.

Atendimento mais rápido nos bancos De autoria do suplente do PTB, Osvaldo Delazari, a Câmara aprovou o projeto que obriga as agências bancárias de Encantado a disponibilizar pessoal suficiente no setor de caixas das instituições. O objetivo é fazer com que o atendimento seja efetivado em tempo razoável, ou seja, até 15 minutos em dias normais e até 25 minutos em vésperas ou após feriados.

Oposição: Cláudio Roberto da Silva e Carlos Alberto Marder

Bancada de situação: Sander Bertozzi, Jonas Calvi e Arno Bagatini ocuparam a tribuna


Geral Comitê finaliza estudo da Bacia Hidrográfica Taquari-Antas Simone Rockenbach Kamphorst

série c om O BRUN ES BORG A V DA SIL

Reunião aconteceu no Centro Administrativo de Encantado Encantado - As principais características da Bacia Hidrográfica Taquari-Antas, a qual abrange 118 municípios gaúchos, estão agora consolidadas em estudo. Elas compõem o Relatório Técnico 3 do Plano da Bacia Hidrográfica TaquariAntas, elaborado pela Serviços Técnicos de Engenharia S.A. (STE), de Canoas. O material conclusivo foi apresentado pela STE na sexta-feira (24/02) em reunião mensal do Comitê de Gerenciamento da Bacia Taquari-Antas, realizada no Centro Administrativo Municipal. A explanação foi feita por consultores da empresa e levou em conta boa parte das 248 contribuições apontadas pelos integrantes do Comitê, os quais analisaram o relatório em janeiro. A apresentação foi pautada em quatro grandes temas: resultados do monitoramento da qualidade da água, disponibilidade de água; balanço hídrico atual e prognóstico das demandas.

Nível de poluição No que se refere à qualidade da água encontra-se uma das constatações mais expressivas, a qual mostra que 65% das águas dos rios da Bacia Taquari-Antas estão com elevado nível de po-

luição, ou seja, com a qualidade comprometida para o uso humano. Outro aspecto revelado é que a bacia hidrográfica abriga 118 atrativos de turismo, esporte e lazer com aproveitamento da água. Além disso, usos múltiplos como abastecimento público, geração de energia e navegação também constam no relatório de forma detalhada.

Consultas públicas A apresentação do Relatório Técnico 3 finaliza o diagnóstico e prognóstico do Plano da Bacia Taquari-Antas. A próxima etapa do processo será focada nos cenários futuros e no enquadramento das águas superficiais da Bacia, a qual já começa com as consultas públicas em março. Será a vez dos cerca de 1,3 milhão de moradores da Bacia Taquari-Antas se pronunciarem e dar sugestões sobre os usos desejados e a qualidade da água em seu trecho de abrangência. A primeira consulta pública será no dia 8 de março, em Lajeado. A atividade realiza-se no Centro Universitário Univates, a partir das 19h. Na sequência recebem as consultas os municípios de Guaporé, Bento Gonçalves, Vacaria e Caxias do Sul.

Diagnóstico ambiental da Bacia Taquari-Antas Outra importante decisão, aprovada pela plenária do Comitê na reunião em Encantado, diz respeito ao estudo energético que será balizador do diagnóstico do Plano da Bacia Hidrográfica Taquari-Antas. Realizado pela Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam), em 2001 e até hoje utilizado para a implantação de mais de 50 empreendimentos hidrelétricos, o material aponta as diretrizes regionais para o licenciamento ambiental das hidrelétricas nos rios da Bacia Taquari-Antas. Para formalizar esta definição, o Comitê irá encaminhar um documento à Fepam, Departamento de Recursos Hídricos (DRH) e Conselho de Recursos Hídricos (CRH) do Rio Grande do Sul. Segundo o

Diogo Daroit Fedrizzi

Daniel Schmitz presidente do Comitê, Daniel Schmitz, algumas considerações vão integrar o documento. “Entre elas, que haja atualização do material e que as alterações sejam encaminhadas para o conhecimento do Comitê, além de que todo e qualquer estudo que altere o processo na sua área de avaliação deva passar pela plenária do Comitê Taquari-Antas”. Trata-se de uma iniciativa que busca valorizar o Comitê e envolvê-lo na tomada de decisões a respeito do assunto.

Jornal Opinião Encantado, 02 de março de 2012

A cada edição, o Jornal Opinião traz o relato da rotina de um jovem encantadense espalhado pelo mundo. Trabalhando, estudando, viajando.....

Mount Maunganui

NOVA ZeLÂNDiA

Bruno Borges da Silva, 21 anos, é filho de Dorilde e Rudemar Borges da Silva e está há dois anos na NZ “Vou tentar explicar um pouquinho do que é a vida por aqui. A Nova Zelândia é um dos poucos lugares onde encontramos um conjunto de natureza, esportes, limpeza e crescimento trabalhando no mesmo ritmo. Aqui a vida é calma, pelo menos onde moro e o que conheci por aqui. Um bom lugar para quem gosta de esportes radicais e de fazer viagens. Demorei um pouco pra me adaptar, mas agora, não troco isso por nada! Nova Zelândia é um lugar fora do padrão, as coisas funcionam, é organizado, é seguro. É um lugar onde posso sair no meio da madrugada a pé e sei que posso caminhar sem olhar para trás, sem me preocupar (claro que tem suas exceções, mas estou colocando de forma geral). Na cidade onde moro, as festas acabam em torno das três horas da madrugada, quando ligam as luzes e mandam as pessoas embora (risos), um pouco diferente do que estamos acostumados no Brasil. Mas, nas cidades maiores, as festas acabam bem mais tarde. Trabalho como Chef em um restaurante italiano, com mais dois brasileiros, um chileno, uma

9

Fotos: Arquivo pessoal

alemã, uma inglesa e uma sulafricana. Os únicos que são daqui são os donos (risos). A Nova Zelândia é um lugar onde se encontra gente de todos os cantos do mundo, todos querendo conhecer esse maravilhoso país. E, claro, brasileiros, brasileiros e mais brasileiros! A cultura deles é impressionante, eles valorizam muito o que é daqui! É praticamente como a cultura do nosso país, o

Rio Grande do Sul (risos). Moro no Mount Maunganui, onde estamos montando uma pequena comunidade de encantadenses. Gosto daqui, porque tenho tudo o que eu quero por perto, praia e surf no verão, e neve e snowboarding no inverno. Esse lugar só ficaria perfeito se tivesse minha família e amigos, mas fora isso posso dizer: ´eu moro num pedaço do paraíso´.”

Acima, Bruno no Parque McLaren Falls. No centro, com o amigo de Porto Alegre, Tiago Matzenbacher, de barco em direção a Matakana Island; Abaixo, na estaçao de ski de Turoa, no Monte Ruapehu


10

Especial

Jornal Opinião Encantado, 02 de março de 2012

Série

s e r e h l Mu

Ângela Reale

Por ÂNGELA REALE

res, o Jornal Em março, mês dedicado às mulhe em homeOpinião realiza uma série especial ens de pesnagem a elas. São quatro reportag ra contar e soas que têm muitas histórias pa que merecem ficar registradas

... que confortam com a força do amor

Nilva Baioco Dalla Vechia “Mulheres que curam com a força do seu amor... Mulheres que aliviam dores com a sua compaixão...”


Especial

Jornal Opinião Encantado, 24 de fevereiro de 2012

11 Arquivo pessoal

eve como berço a cidade Pouso Novo, no Rio Grande do sul. Lá nasceu Nilva Baioco e a roça foi caminho natural, juntamente com sua família, pois era dali que tiravam o sustento. Gostava de estudar, mas o caminho da escola foi interrompido aos nove anos, os cadernos abandonados, o sonho ficou longe demais. Ela parou para cuidar da mãe cuja saúde era frágil. E assim, entre a enxada e os afazeres domésticos, cresceu na responsabilidade antes do tempo.

T

Casamento Casou-se aos vinte anos com Defendi Pedro Dalla Vechia, natural de Relvado. O amor acontece no momento em que o coração está disposto a enfrentar uma nova etapa. Continuou trabalhando na roça e desse relacionamento nasceram quatro filhos: duas mulheres e dois homens. Ela lembra que quando nasceu a primeira filha, a deixava em casa com apenas seis dias, e já estava de volta ao trabalho da lavoura. A necessidade estava à frente da conhecida quarentena. (quarenta dias de resguardo após o parto).

Mudança para Encantado Buscando melhores oportunidades, a família mudou-se para Encantado, e Nilva já tinha 42 anos. Aprendeu a costurar calçado. Pegava o material de uma empresa e realizava a tarefa em casa. Essa atividade durou dois anos e foi trocada, depois, pela cozinha do Centro de Treinamento da Emater (CETREM). E ali, mais uma vez, encontrou-se diante de um novo começo: a responsabilidade pela alimentação das turmas que faziam treinamento na época. Após uns anos, resolveu respirar os ares da Capital.

Porto Alegre De mala e cuia, com e esposo e dois filhos, enfrentaram o ritmo acelerado da capital. Alugaram um restaurante. Ela na cozinha, filhos e marido se desdobrando nas outras atividades. Infelizmente o negócio não prosperou por vários motivos. O principal foi um contrato não cumprido pelo locatário. Mais um sonho que foi por terra. Mas desistir? Jamais. Retornaram a Encantado, porém sua casa estava alugada. Tiveram que morar numa peça que era uma antiga sapataria. O lugar era pequeno para a família. Por isso, após quatro meses, souberam de uma casa – CAFÉ COLONIAL - que estava fechada,

na cidade de Campo Bom. Após muito trabalho, novamente a decepção. “E agora, eu me perguntava: qual o meu próximo destino?”

De volta a Encantado O retorno deu-se no silêncio e com lágrimas nos olhos. Mas a vida tem que continuar. O mundo não para que a gente o conserte, já diz o poeta. Os filhos cresceram, a vida mudou, a responsabilidade aumentava e um novo elemento apareceu na família.

Drogas Nilva voltou a trabalhar como cozinheira num restaurante da cidade. Os filhos também trabalhavam. As meninas já formadas e cada uma seguindo sua profissão, estavam trilhando o próprio caminho. Seu filho mais novo, então com 18 anos, passou a ter atitudes das quais a família desconfiava, pois nunca sobrava dinheiro. Ele trocou o estudo pela droga, pois os dois juntos nunca combinaram muito bem. Infelizmente, nesses casos, existe só uma opção e o estudo ficou para trás. “Eu sofria, pois sabia que estava lidando com um inimigo desconhecido e que não tinha armas para combatê-lo.Tentava saber com os amigos o que estava acontecendo com o meu filho, mas o silêncio era maior. Mas como mãe, sabia que meu filho corria perigo”.

A FÉ No desespero, agarrou-se onde o coração manda. Buscou a Deus, pedindo e orando todos os dias, para que iluminasse o seu filho e que lhe mostrasse o caminho certo para seguir. Deus foi meu conselheiro. “Busquei ajuda nos templos e nas pessoas que pudessem me dar o conforto da palavra. E fui ouvida”. Um grande amigo do seu filho, que já havia passado pelo caminho pedregoso das drogas, o levou para a Igreja, (a qual frequenta), onde ele se converteu, abandonou esse inferno que se chama “drogas” (bebidas, cigarro, maconha... etc..) e hoje vive muito bem no seu trabalho e sempre ajudando jovens que estão nessa vida, mostrando que há caminhos melhores para seguir. “Tenho orgulho do meu filho. Assim como tenho orgulho de todos. Tenho bons amigos que me ajudaram inclusive a construir a casa onde moro, emprestando dinheiro quando todos desconfiavam que eu não pagasse. Sou muito grata a essas pessoas”.

Nilva com as netas Suziane e Larissa. A outra, Flávia, tem sete meses

Cuidadora de doentes Sempre enfrentando desafios, aceitou a tarefa de cuidar de doentes. Experiência acumulada pelo tempo, ela se foi para o Bairro Jacarezinho cuidar de um casal idoso. Fazia o trajeto a pé diariamente do Bairro Santo Agostinho a Jacarezinho. “Esse período passado ali foi marcante na minha vida, porque envolveu sentimentos e descaso ao mesmo tempo. Fiquei magoada durante um tempo, mas percebi que não me fazia bem. Então perdoei. Somente Deus fará o julgamento no momento certo”. Dar assistência a doentes é uma tarefa de muita responsabilidade e requer paciência, amor e zelo pela pessoa doente. Tem que entender de medica-

ção, prestar atenção no modo de operar equipamentos e ficar de olho bem aberto. Já teve momentos de discussão com colegas de profissão, pelo que lhe contam, e a falta de interesse que demonstram com o paciente. “Espero que entendam que a pessoa doente conta contigo. Ela não tem condições de realizar as tarefas sozinhas, por isso, carinho é fundamental”.

Sofrimento “No início, eu chorava muito ao ver o paciente em estado vegetativo, ou com sequelas de acidentes, etc...sofria demais. Sempre me coloco no lugar para imaginar como seria. Várias vezes pensei em parar. É preciso coragem para enfrentar a morte e pedia a Deus que me ajudasse. Hoje aprendi a con-

trolar minhas emoções e procuro estar sempre alegre, faço brincadeiras, canto ... para amenizar o sofrimento”.

Morte “No meu entender, a morte chega para cada um no seu momento. Deus chamou, então chegou a tua hora”

Parar? “Não pretendo parar com essa profissão. Estou há oito anos cuidando da dona Vanda Ferri (esposa do seu Gino). Embora esteja aposentada, quero continuar enquanto Deus me permitir”.

Sonho “Construir um Lar para idosos. Mas sozinha é difícil. Tenho a impressão que isso ficará somente guardado no coração”


12

Encantado

Jornal Opinião Encantado, 02 de março de 2012

Explicações da AES Sul não convencem

Durante audiência pública, diretor da empresa foi bombardeado por reclamações pelo deficiente fornecimento de energia elétrica na cidade e na região

rEPOrTAGEM E FOTOs: DIOGO DArOIT FEDrIzzI

Luiz Alberto Krummenauer, Jonas Calvi e Eldo Orlandini Encantado - As explicações do diretor regional da AES Sul, Luis Alberto Krummenauer, não convenceram as mais de 50 pessoas que lotaram a Câmara de Vereadores na manhã de terça-feira (28). O representante da concessionária foi convocado pela Comissão de Infraestrutura do Legislativo para prestar esclarecimentos sobre os investimentos e as ações para melhorar o fornecimento de energia elétrica na cidade e

na região. O encontro foi acompanhado por prefeitos, vereadores, secretários, sindicalistas, empresários, agricultores e moradores das áreas urbana e rural. Segundo Krummenauer, a AES Sul promete concluir as obras na subestação de Encantado até maio deste ano. O investimento se aproxima dos R$ 4,5 milhões. Além disso, R$ 1,2 milhão será empregado em melhorias na rede de distribuição no município, que conta com 14,5

mil usuários. Outra prioridade é finalizar até setembro os trabalhos na subestação de Roca Sales. O investimento é de quase R$ 7 milhões. “Primeiro, a melhoria será contínua e consistente. Segundo, ela vai acontecer de maneira firme nos próximos meses. Terceiro, nos cobrem se não realizarmos isso que estamos dizendo que vamos realizar”, disse Krummenauer.

Bombardeio de questionamentos e críticas

Vereador de Estrela, Cristiano O dirigente da AES Sul talvez não esperasse encontrar tanta indignação em Encantado, diferente do que aconteceu na reunião dos prefeitos da Associação dos Municípios do Vale do Taquari (Amvat), em São Valentim do Sul, na sextafeira (24), quando as cobranças dos administradores foram mais brandas. Em Encantado, Krummenauer sentiu o primeiro golpe enquanto falava dos prêmios recebidos pela AES Sul nos últimos anos. Imediatamente, ele foi interrompido por gritos vindos da plateia, que clamavam por soluções em vez de relatos que exaltavam as qualificações da empresa. “Isso não

Vereador de Paverama, Tischer nos interessa”, disse uma das vozes. “Você está sentindo na pele o que nós passamos todos os dias em nossos municípios”, falou o vereador estrelense, Cristiano Nogueira da Rosa. Demora no atendimento via telefone, número reduzido de funcionários, péssima condição dos postes de madeira, capacidade insuficiente na distribuição de energia, precariedade nas áreas rurais, comparações com outras fornecedoras foram os assuntos que lideraram as reclamações. “A Certaja é diferente, você marca uma reunião e eles resolvem”, provocou o presidente da Câmara de Vereadores de Paverama, Val-

Vice de Vespasiano, Michelon dir Tischer. “De conversa estamos cansados, o caos está instalado no nosso município”, emendou o prefeito de Coqueiro Baixo, Adélcio Sestari. “Falta vontade da AES Sul em buscar soluções. Estamos cansados de esperar. Deveria ter mais pessoal para trabalhar nos municípios”, sugeriu o vice-prefeito de Vespasiano Correa, Ilto Michelon.

Prefeito Adélcio Sestari recebeu a promessa de uma visita de Krummenauer a Coqueiro Baixo para falar sobre a situação da energia elétrica no município

Empresário Roni Dalpizzol

De Encantado, Fredi Camargo


Encantado

Jornal Opinião Encantado, 02 de março de 2012

13

XÔ AES Sul! Uma das manifestações mais fortes partiu do jornalista Felipe Diehl, de Colinas. Ele apresentou um relatório publicado pela empresa em 2010 em que a receita foi de R$ 2,82 bilhões, enquanto que os investimentos chegaram a R$ 250 milhões, isto é, 10%. E foi mais além. “Façam que nem a Tropa de Elite, peçam para sair. Chega de AES Sul. Está na hora de as autoridades mobilizarem os deDe Colinas, Felipe Diehl putados, o governo e pedir a troca da concessionária”, esbravejou. O empresário e produtor de eventos, Roni Dalpizzol, fez um relato dos prejuízos que vêm sofrendo em seu estabelecimento com as constantes quedas de energia elétrica. Desde foram quatro interrupções. A mais recente atrapalhou a realização de uma festa de aniversário surpresa. “Perdemos a festa, a credibilidade e não tivemos lucro”, comentou.

Sede da Câmara de Encantado ficou lotada durante a audiência pública

Da ACIE, Marciano Fontana

Da CIC-VT, Ito Lanius

Secretário Luciano Moresco

“Será uma transformação significativa para Encantado” ENTREVISTA: LUIS ALBERTO KRUMMENAUER, diretor da AES Sul

Do STR, Gilberto Zanatta

Vereador Sander Bertozzi

Interior A dificuldade enfrentada pelos agricultores foi destacada pelo presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Encantado, Gilberto Zanatta, e pelo vereador encantadense Sander Bertozzi. “Segundo Zanatta, o serviço prestado é de péssima qualidade. “Se o agricultor aciona a ordenhadeira, não pode ligar o chuveiro ao mesmo tempo”, constatou. “É necessária uma mudança urgente na área rural”, acrescentou Sander, que pediu ainda agilidade no atendimento via telefone 0800.

Ação judicial O consenso entre os participantes é de que a esfera judicial deva ser acionada imediatamente. Para o presidente da Associação Comercial e Industrial de Encantado, Marciano Fontana, esperar 60 dias até que as reformas na subestação sejam concluídas é muito tempo. “Precisamos de soluções imediatas. Se a AES Sul não tinha competência para prestar um serviço de qualidade, que nem tivesse se estabelecido. Temos a via judicial para buscar os nossos direitos”. O proponente da audiência pública e presidente da Comissão de Infraestrutura do Legislativo de Encantado, vereador Jonas Calvi, concorda. Para ele, o debate não conseguiu esclarecer se os investimentos relatados pelo dirigente da AES Sul vão resolver todos os problemas. “Uma das providências agora é tentar, através de uma demanda judi-

cial, fazer com que a concessionária cumpra seus acordos e seus investimentos”, disse. Para Jonas, a população precisa ser persistente e registrar as ocorrências via 0800. “As reclamações do call Center são poucas. Isso faz com que a AES Sul venha aqui e se orgulhe dos prêmios recebidos pelo atendimento. Mas na realidade não é o que acontece”.

Cúpula Uma audiência com a direção geral da AES Sul também foi sugerida, como forma de pressionar por mais investimentos em melhorias. Para o vicepresidente da Câmara da Indústria, Comércio e Serviços do Vale do Taquari (CIC-VT), Ito Lanius, o trabalho que a empresa vem prestando atrapalha o desenvolvimento e a qualidade de vida na região. É preciso dividir o problema com a direção geral da empresa”, propôs. Comentário parecido fez o secretário de Administração de Encantado, Luciano Moresco. Para ele, houve falta de planejamento da AES Sul, por exemplo, em não antecipar a troca dos postes de madeira pelos de concreto, a fim de evitar os transtornos. “Parece-me que investir R$ 1,2 milhão em Encantado ainda é pouco e os altos diretores da AES Sul precisam saber disso”, apontou Moresco. O morador de Encantado, Fredi Camargo, também cobrou ações urgentes da AES Sul. “Qual é o compromisso que a empresa vai assumir conosco?”, questionou.

Liquinho O empresário Ramon Mazzarino levou um liquinho para a Câmara de Vereadores como forma de protesto pela má qualidade do fornecimento de energia elétrica em Encantado. Indignado com as explicações do representante da AES Sul, Mazzarino deixou a sede do Legislativo em meio à audiência pública. O liquinho, porém, permaneceu.

Jornal Opinião - Que tipo de trabalho está sendo feito em Encantado? Luis Alberto Krummenauer - Estamos reformando a subestação. Alguns dos transtornos que têm sido causados à comunidade, são decorrentes dessa reforma, ou por acidentes, ou por desligamentos necessários para que as obras possam avançar. Esta obra, certamente, estará pronta até o meio do ano. Será uma transformação significativa para Encantado, tanto no aspecto de qualidade do fornecimento, quanto na questão de disponibilidade de energia, assim como para alguns municípios ao redor. Estamos, praticamente, duplicando a capacidade da subestação. JO - Houve semanas com quedas quase diárias. O que aconteceu? Krummenauer - Tivemos algumas ocorrências que foram em decorrência do sistema de transmissão. Apesar de atingir a AES Sul e os seus clientes, ele não é de responsabilidade da AES Sul. Então tivemos coisas originadas das linhas de transmissão que são de responsabilidade da CEEE. Algumas delas foram em decorrência das obras da subestação. E tivemos as ocorrências que são da própria rede da distribuição. Essas coisas todas se somam. Com a reforma da subestação, e a gente sabe que a CEEE está investindo numa obra de melhoria significativa na região dos vales, acreditamos que, nos próximos meses, essa qualidade de fornecimento vai melhorar muito, e o nível de interrupção vai cair drasticamente. JO - O que está previsto para Roca Sales? Krummenauer - Estaremos inaugurando, antes do final do ano, uma nova subestação, beneficiando Roca e os municípios da volta, até mesmo Encantado, por-

que alivia a subestação e dá uma condição melhor de atendimento para toda aquela área de Roca Sales. JO - E as reclamações de demora no atendimento? Krummenauer - Quando estamos falando de atendimento no campo, de a equipe chegar ao local para fazer os serviços, nós temos, em situação normal, um tempo médio que chega a duas horas. O que acontece em alguns casos, mesmo que se tenha só uma ocorrência para atender, em algumas vezes vamos levar seis, sete horas, por que às vezes é tempo de reconstrução. Por exemplo, se um caminhão bate num poste, derruba dois, três postes, tem que levar um caminhão para lá, tem que levar material, e tem toda reconstrução da linha. E por mais que a gente seja ágil em chegar, temos o trabalho da recuperação. Nas situações de temporais, o que temos tentado fazer é, rapidamente, mobilizar equipes adicionais, de locais não atingidos, e trazer para a localidade para que a gente tenha mais força de trabalho na região, para reduzir o tempo de atendimento. JO - O contato via telefone está muito congestionado? Krummenauer - Nesses dias de temporais é muito difícil. Nos próximos dias, o número de telefones no planeta vai ultrapassar o número de habitantes. Tivemos dias em que mais de 1,4 milhão de pessoas tentaram ligar para a AES Sul. Temos 1,2 milhão de clientes e conseguimos atender, no limite, 50 mil ligações telefônicas num dia. Não tem cabimento a gente montar uma estrutura para tentar atender esses telefonemas todos. Então, se criam ferramentas alternativas, como a internet e o torpedo. O torpedo é o mais ágil. Hoje, ele responde, nos temporais, por 40% dos atendimentos.


14

Jornal Opinião Encantado, 02 de março de 2012

Região

Limpeza do Arroio dá início às obras da galeria Trabalho começou nesta semana e previsão de conclusão é de quatro meses. Valor chega perto dos R$ 2,8 milhões Diogo Daroit Fedrizzi

DIOGO DArOIT FEDrIzzI Roca Sales - Começaram nesta semana os trabalhos de limpeza do Arroio Sete de Setembro onde será construída a galeria, na Avenida General Daltro Filho, entre as empresas Couros Bom Retiro e Penasul. Conforme o prefeito Amilton Fontana, a assinatura do contrato com a empresa vencedora da licitação, a Terravale Drenagens Ltda, de Teutônia, ocorreu na semana passada. A previsão é de concluir a obra em até quatro meses. A estrutura terá 141 metros de extensão em direção ao Rio Taquari, onde será construído o muro gabião para depois ser feito o aterro. O investimento é de R$ 2,789 milhões. O governo federal entra com R$ 2,7 milhões. A contrapartida do município é de R$ 89 mil. “A galeria vai resolver o problema de risco de desmoronamento do pátio das empresas. Anos atrás, com a cheia do Taquari, já houve o registro de prejuízos, como a destruição da garagem e da caldeira da Penasul”, comenta Fontana. “Além disso, vai possibilitar a ampliação do pátio e dar mais segurança”. O processo para aprovação de recursos para a construção da galeria se arrastou durante três anos. Fontana destaca a participação de Mendes Ribeiro Filho e Luiz Carlos Busatto, no período em que atuavam como deputa-

dos, além dos senadores Paulo Paim, Ana Amélia Lemos e Pedro Simon. “Eles nos ajudaram muito”.

“A galeria vai resolver o problema de risco de desmoronamento do pátio das empresas”, AMILTON FONTANA, prefeito

Escola Nova Bréscia inicia ano letivo Nova Bréscia - O ano letivo da Escola Estadual de Ensino Médio Nova Bréscia começou no dia 27 de fevereiro de 2012. Ao chegarem, os alunos foram acolhidos pelos professores, funcionários e equipe diretiva e, após o reencontro com os colegas, encaminharam-se até o Salão de Atos, onde o diretor Marcos Antonio Martini deu abertura ao ano letivo. Martini desejou a todos os presentes as boas-vindas com votos de um ano letivo de muito sucesso e aprendizagem. O presidente do Círculo de Pais e Mestres, Gilberto Reinheimer, acolheu a comunidade escolar e falou

sobre a importância da integração entre família e escola. Em seguida houve um momento de reflexão ecumênica pelo Padre José Grilli e pelo Pastor Pedro Chagas, que transmitiram uma mensagem de paz e convidaram os alunos a refletirem e cumprirem o papel de estudantes, preparando-se assim para um futuro promissor. “A Escola Nova Bréscia está muito feliz por ter acolhido a todos da comunidade escolar que retornaram e aos novos que ingressaram, desejando a todos um ano letivo de muita interação e aprendizagem”, afirma Martini.

Divulgação

Expectativa de interação e aprendizagem na escola bresciense


Encantado

Jornal Opinião Encantado, 02 de março de 2012

15

Administração organiza processo seletivo e concurso público DIOGO DArOIT FEDrIzzI Encantado – A administração municipal abre vagas para o quadro de servidores através de Processo Seletivo e Concurso Público. Nesta entrevista, o secretário de Administração, Luciano Moresco, traz detalhes de qual é o procedimento nos dois casos Jornal Opinião – O que é o Processo Seletivo Simplificado? Luciano Moresco - Esse procedimento se destina à seleção de profissionais para desempenharem atividades junto a Administração Municipal em caráter de urgência e por prazo determinado. É uma forma de contratação "precária", pois não alcança estabilidade ao contratado nem um vínculo efetivo, situações estas que ocorrem somente através das nomeações em razão de concurso público. Sendo tratada pela legislação como uma contratação em caráter emergencial e temporária, normalmente utilizada para evitar a interrupção de políticas públicas relevantes, como obras, educação, saúde, assistência social. A exigência de se realizar processo seletivo para contratações emergenciais se deu a partir da edição da Resolução 887/2010 do Tribunal de Contas do Estado RS, sendo que antes, não era exigido processo seletivo, as Administrações poderiam contratar emergencialmente desde que houve autorização da Câmara para tanto.

JO - Quais são as funções? Moresco - Psicólogo - Médico de Saúde da Família - Cirurgião Dentista/Saúde Bucal - Auxiliar em Saúde Bucal - Enfermeiro/ESF - Enfermeiro/CAPS - Recreacionista - Motorista - Operador de Máquinas Coordenador de Núcleo/Programa Segundo Tempo. JO - Todas estas funções serão ocupadas imediatamente? Moresco - Não. Motorista e operador será tão logo a Câmara aprecie projeto a ser enviado já na próxima semana. Boa parte delas selecionarão interessados, com a devida habilitação, para figurarem em cadastro reserva, e serão chamados conforme a necessidade do serviço. JO - O porquê da necessidade de se realizar agora processo seletivo? Moresco - Porque no ano de 2011, o Executivo encaminhou projeto de lei 89/2011 a Câmara de Vereadores, que pretendia a criação de cargos de emprego público (indicado para preenchimento de vagas para

atendimento dos programas sociais). Os vereadores que analisaram o Projeto de Lei 89/2011, em sua maioria, optaram por rejeitar o projeto. Com a aprovação deste projeto, se poderia realizar concurso para aqueles cargos, alcançando maior segurança a sequência dos trabalhos. Mesmo com o processo seletivo, ainda assim o Executivo precisa enviar projeto a Câmara buscando autorização para a contratação emergencial e temporária dos profissionais que houver necessidade. JO - E como será feito o Concurso Público? Moresco - A contratação de servidores por concurso público atende as orientações e a legislação pertinente à Administração Pública especialmente o que dispõe o Art. 37, II da Const. Federal. Devido à crescente demanda de serviços repassados aos municípios e também por afastamentos de servidores por diversas razões (aposentadoria, saúde, licença interesse s/ remuneração), o quadro de servidores efetivos (concursados) encontra-se defasado. A Administração

tentou, através do envio de projetos, aumentar o número de vagas e a criação de alguns cargos, no entanto a Câmara reprovou tais projetos. O último foi o projeto 90/2011, do qual só foi aprovada a criação do cargo de Médico Psiquiatra e Psicólogo. Assim, a Administração está em curso com um processo de concurso público que se iniciou efetivamente com a licitação para contratação da empresa responsável pelo certame. JO - Quem participou da licitação para realizar o concurso? Moresco - Três empresas participaram da licitação, sendo vencedora a empresa ENERGIA ESSENCIAL de Porto Alegre, que atendeu aos quesitos exigidos pela administração e apresentou menor preço. Em sendo atendido o cronograma estabelecido para confecção de edital, devidamente supervisionado pela Comissão Permanente de Concursos da Prefeitura de Encantado, formado por três servidores efetivos, está prevista a publicação do edital para a próxima sexta feira dia 09, com abertura das inscrições

para a segunda-feira dia 12 de março e que se estenderão até o dia 23 de março. Mesmo que a Comissão esteja conferindo os regramentos a serem informados no edital, nem a Comissão ou a Administração tem acesso ao conteúdo das matérias e serem exigidas nas provas, o que somente será divulgado na próxima sexta, com a publicação do edital. Isso se dá para que o processo seja transparente, com ampla publicidade dos atos e respeito ao princípio da Impessoalidade, quesitos fundamentais para a realização de um concurso público amparado na total legalidade, com justiça e igualdade entre os concorrentes. O Edital a ser publicado no próximo dia 09 de março trará todas as regras do certame, inclusive a data e horários da realização das provas. Ainda, como forma de facilitar a agilizar as inscrições, serão disponibilizadas duas formas: pela Internet, no site da Prefeitura de Encantado - www.encantado-rs.com.br, ou diretamente junto ao Departamento de Pessoal no Centro Administrativo Municipal, 2º andar.

VAGAS PARA O CONCURSO PÚBLICO * AGENTE ADMINISTRATIVO - 01 VAGA - PROVA ESCRITA - INSCRIÇÃO R$ 50,00; * AGENTE ADMINISTRATIVO AUXILIAR - 02 VAGAS - PROVA ESCRITA - INSCRIÇÃO - R$ 50,00; * ASSISTENTE SOCIAL - 01 VAGA - PROVA ESCRITA - INSCRIÇÃO - R$ 50,00; * FISCAL - CADASTRO RESERVA - PROVA ESCRITA - INSCRIÇÃO - R$ 50,00; * NUTRICIONISTA - CADASTRO RESERVA - PROVA ESCRITA - INSCRIÇÃO R$ 50,00; * MOTORISTA - 02 VAGAS - PROVA ESCRITA E PRÁTICA - INSCRIÇÃO R$ 30,00;

* OPERADOR DE MÁQUINAS - 02 VAGAS - PROVA ESCRITA E PRÁTICA - INSCRIÇÃO R$ 30,00; * OPERÁRIO ESPECIALIZADO - 01 VAGA - PROVA ESCRITA E PRÁTICA - INSCRIÇÃO R$ 30,00; * MÉDICO PSIQUIATRA - 01 VAGA - PROVA ESCRITA - INSCRIÇÃO R$ 80,00 * PSICÓLOGO - 02 VAGAS - PROVA ESCRITA - INSCRIÇÃO R$ 50,00; * AGENTE DE SAÚDE - 04 VAGAS - PROVA ESCRITA - INSCRIÇÃO R$ 30,00


16

Geral

Jornal Opinião Encantado, 02 de março de 2012

Novidades na Paixão de Cristo de Muçum Ensaios já começaram e interessados em participar do elenco ainda podem se inscrever Divulgação

Itapuca sedia encontro do G-10 no dia 12 Itapuca - O Grupo dos 10 municípios da Região Alta do Vale (G-10) estará reunido na segunda-feira (12). O encontro, que será coordenado pelo prefeito de Doutor Ricardo, Nilton Rolante, acontecerá na Câmara de Vereadores a partir das 14h. Na pauta da tarde estarão a apresentação do Projeto Bacia Leiteira, realizado pela Empresa Quinta do

Vale; a palestra Vedações no Ano Eleitoral feita pelo diretor da Consultoria em Direito Público (CDP), Gladimir Chielle; e assuntos gerais. Também está confirmada a reunião dos secretários Municipais da Agricultura, da Fazenda, da Educação, da Cultura, do Turismo, da Saúde e da Assessoria Jurídica dos 10 municípios. Divulgação

Último debate do G-10 aconteceu em Doutor Ricardo Apresentações acontecem nos dias 6 e 7 de abril Muçum – Os ensaios para a apresentação do espetáculo da Paixão de Cristo começaram no domingo (26). Conforme um dos organizadores da encenação, Ranieri Moriggi, o texto, a direção e os figurinos já estão definidos. “Já estamos trabalhando na apresentação desde janeiro, e só agora terminamos com a confecção do material e os ensaios”, comenta. Os integrantes do grupo se reúnem aos domingos, às 19h, na Praça da Matriz. De acordo com os diretores artísticos, qualquer pessoa acima de 14 anos, que tenha interesse em participar, deve entrar em contato com o grupo. “Para este ano teremos algumas novidades de cenário, figurino e até mesmo de produção. Em 2011, tivemos a participação de uma centena de pessoas no elenco. Agora reduzimos para 60. A ideia é inovar a apresentação cênica para que o público que for assistir fique sur-

preso e goste do espetáculo”, ressalta Ranieri. Ampliação dos cenários Uma das novidades será a inserção de cenas que vão anteceder o momento da prisão, condenação e crucificação de Jesus Cristo. Dentre elas, ganha destaque o batismo de Jesus e a destruição do templo de Jerusalém. Para conduzir a imaginação do público aos tempos de Jesus, a equipe de cenografia está ampliando os cenários que já existem, inserindo novos detalhes, pinturas e acabamentos. Segundo os coordenadores, devido às chuvas que assolaram a cidade nos dias da apresentação do espetáculo em 2011, algumas partes dos cenários precisaram ser refeitas. Os coordenadores apontam ainda que a Paixão de Cristo 2012 tem um sentido todo especial. Neste ano, o Grupo de Jovens comemora os 10 anos sob a

coordenação do espetáculo, o que intensifica na preparação de um grande evento religioso e ao mesmo tempo cultural, que atrai milhares de pessoas, de diversas cidades da região do Vale do Taquari e Serra Gaúcha. Para angariar fundos para as despesas do espetáculo, o Grupo de Jovens está realizando uma rifa, ao valor de R$ 2,00. Conforme a equipe, o evento já conta com o apoio da Paróquia Nossa Senhora da Purificação, Decibal Móveis e Brustec Comércio de Representação Ltda. Nas próximas semanas, a coordenação se reúne com a administração municipal para buscar mais uma vez apoio ao evento. O espetáculo será apresentado na Sexta-Feira Santa, dia 6 de abril, às 20h30min, e no Sábado, dia 7, às 20h, no morro da Praça da Matriz. A equipe de coordenação solicita que as pessoas venham com cadeiras para melhor acomodação.

19º Jantar da Liga acontece na próxima semana Encantado - A Liga Feminina de Combate ao Câncer de Encantado promove na próxima semana, dia 9, o 19º Jantar em Comemoração ao Dia Internacional da Mulher. O valor do convite é de R$ 25,00, sendo R$ 10,00 de contribuição para a entidade. A Liga disponibilizou 500 ingressos, sendo que mais de 300 já foram comercializados. Os convites podem ser adquiridos com as integrantes da diretoria e as conselheiras da entidade. O evento acontece a partir das 20h, no Clube Comercial de Encantado e terá a palestra do psiquiatra Nélio Tombini.

Divulgação

Palestra do psiquiatra Nélio Tombini é uma das atrações


Geral

Jornal Opinião Encantado, 02 de março de 2012

19

Diogo Daroit Fedrizzi

O que significa a Transfiguração de Jesus? O Evangelho deste final de semana (Marcos 9,210) nos traz a reflexão sobre o episódio da transfiguração de Jesus. E a pergunta que poderíamos fazer hoje é: o que há de tão importante na transfiguração de Jesus? A primeira e maior lição que devemos tirar dessa passagem é a divindade e a intimidade de Jesus com o Pai e os profetas do Antigo Testamento. Só um Homem-Deus poderia fazer o que Ele fez, e aquilo serviu para os 3 discípulos deixarem para trás qualquer dúvida que ainda pudessem ter quanto a divindade de Jesus. E mesmo assim, Jesus ainda pediu que eles guardassem segredo sobre o que eles viram, até que acontecesse a ressurreição. Quando perguntado sobre Elias, aquele que deveria vir antes do Filho do Homem, Jesus afirmou que o Elias prometido já havia vindo, e que os homens fizeram dele o que quiseram...e o mataram. Esse Elias era o próprio João Batista, que veio para endireitar os caminhos, para a chegada de Jesus... Ele fez o que pôde para cumprir sua missão, e foi isso que garantiu seguidores fiéis a Jesus desde os primeiros dias de sua missão. E nós? Será que Jesus precisa se transfigurar na nossa frente para que acreditemos nele? Será que estamos esperando algo extraordinário acontecer, para nos decidirmos a seguir Jesus incondicionalmente? Ele mesmo não nos engana dizendo que vai ser fácil... "Quem quiser me seguir, tome a sua cruz e me acompanhe." Não é fácil... Mas o fardo se torna leve, porque Ele nos ajuda a levar... Que saibamos reconhecer as transfigurações de Jesus nas pessoas que nos rodeiam, e que também deixemos Jesus se transfigurar em nós para que mais pessoas o conheçam e o amem. Pastoral da Comunicação Paróquia São Pedro – Encantado Convites: 1 - Convidamos as Zeladoras de Capelinhas, Coordenadores de Grupos e as famílias da matriz, para o Encontro de Abertura dos encontros da Campanha da Fraternidade, no dia 7 de março, às 18h30min, na Igreja Matriz. Trazer o livrinho. 2 - O Movimento Cursilho de Cristandade convida para o show com o Pe. Ezequiel Dalpozzo, no dia 10 de março, às 19h30min, no Auditório Itália do Centro Administrativo Municipal. Os ingressos ao custo de R$ 5,00, podem ser adquiridos com os coordenadores do Cursilho e no Centro de Evangelização.

Prefeitos conheceram projetos da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Rural

Irrigação e AES Sul pautam primeira assembleia da Amvat São Valentim do Sul – Os prefeitos da Associação dos Municípios do Vale do Taquari (Amvat) realizaram na sexta-feira (24) a primeira assembleia de 2012. O encontro foi coordenado pelo prefeito de Taquari, Ivo Lautert. Dois temas principais pautaram a reunião: os programas do governo do Estado voltados para a irrigação e

os investimentos da AES Sul para a região. Vilmar Teixeira Galvão representou a Secretaria de Desenvolvimento Rural e Luiz Alberto Krummenauer falou em nome da AES Sul. A reunião aconteceu na Câmara de Vereadores de São Valentim do Sul. Paralelamente à assembleia dos prefeitos ocorreu o encontro das primeiras-damas e soberanas. Arquivo pessoal

Mandioca gigante em roca sales Roca Sales – Uma raiz de mandioca de nove quilos e 60 centímetros de comprimento foi colhida no quintal do presidente da 5ª ExpoRoca e 8ª Fecarpa, no domingo (26). Conforme Kurt Koste, a planta rendeu outra de seis quilos. “Somando todas as raízes tinha uns 20 quilos. Foi surpreendente”, afirma. Koste usa o quintal de casa como horta e garante que é um hobby de fim de semana produzir alimentos. “É o terceiro ano que colho mandioca. Tem que saber cultivar, com capricho, que assim dá resultado”, comentou Koste.

Futebol sete do Clube Comercial define participantes Encantado – O 4º Campeonato Interno de Futebol Sete do Clube Comercial define os participantes nas categorias Máster e Livre. Os jogos começam na próxima terça-feira (6) com a categoria Máster. Secam; Caixa/Bortolar/Gianezini Materiais de Construção; Vi-

nilady; Manchester e NBTech são os cinco times inscritos. A Força-Livre joga às sextas-feiras. Sete equipes confirmaram presença: Sepame; MM Sports; La Barca; EnRRique; Cerâmica Gonzatti; Maori e Dália. Os confrontos iniciam às 19h15min.

Doação de sangue mobiliza Roca Sales neste sábado Roca Sales - A primeira etapa do projeto Semeie Vida - Doe Sangue acontece neste sábado (3). A atividade, em parceria com o Hemovale, é uma iniciativa da direção do Colégio Scalabriniano São José e conta com o apoio da Secretaria Municipal da Saúde. De acordo com a diretora Rosane Volken é importante salientar que os procedimentos atendem todos as recomendações, de modo a garantir conforto e segurança aos doadores, além de representar um gesto grandioso de solidariedade. Para 2012 estão previstas mais duas etapas, agendadas para os dias 7 de julho e 10 de novembro.


Encantado, 02 de março de 2012

série

Diogo Daroit Fedrizzi

NOVA ZELÂNDIA A rotina de Bruno Borges da Silva Página 9 Arquivo pessoal

Roca Sales começa obra da galeria Página 14

NOVA BRÉSCIA Escola Estadual inicia ano letivo Página 14

Profile for Diogo Fedrizzi

Jornal Opinião 02 de Março de 2012  

Ediçaõ de sexta-feira, dia 2 de março de 2012. Veículo do Grupo Encantado de Comunicação, da cidade de Encantado/RS.

Jornal Opinião 02 de Março de 2012  

Ediçaõ de sexta-feira, dia 2 de março de 2012. Veículo do Grupo Encantado de Comunicação, da cidade de Encantado/RS.