Page 1

Dรกlia inaugura moderna fรกbrica de leite em pรณ

O superintendente Carlos Alberto de Figueiredo Freitas e o presidente da Cosuel Gilberto Piccinini, com o secretรกrio Luiz Fernando Mainardi, o deputado federal Luiz Carlos Heinze e o presidente da Assembleia Legislativa Alexandre Postal inauguram o complexo industrial


2

Opini達o Especial


Opinião Especial

3

Solenidade de abertura destaca a Dália como referência para o cooperativismo Diogo Daroit Fedrizzi

Caroline Rodrigues

das cooperativas. O ano internacional do cooperativismo deveria ser todos os anos. Estamos de mãos dadas com as cooperativas”, disse.

Ministro da Agricultura Mendes Ribeiro Filho

O presidente da Cosuel, Gilberto Piccinini, fez um resgate dos 65 anos de história da Cooperativa, as ações e os projetos. “Pioneirismo e inovação são duas características que permeiam os grandes líderes e empreendedores. E isso são valores enraizados que se manifestaram ao longo do tempo na nossa Cooperativa”, disse. Piccinini também ressaltou a confiança nos associados e nos funcionários. “São o nosso maior patrimônio. Hoje, passados 65 anos, ninguém duvida da importância da Dália para a região. Além disso, temos a certeza que a referência da Dália dá-se pelos associados”. Conforme Piccinini, completar 65 anos e manter o foco daqueles que começaram a história da Cosuel foi um grande e prazeroso desafio. “Não há segredo, apenas muito trabalho, espírito empreendedor e inovador. Talvez esta seja o melhor momento da Dália, porque crescemos, nos atualizamos e dividimos os resultados com os funcionários e os associados”. Sobre o futuro, Piccinini disse que quem tem um passado como a Dália sempre terá um futuro mais amplo do que a vista alcança. “Teremos um futuro sólido”, assegurou. Ministro das cooperativas O Ministro da Agricultura, Mendes Ribeiro Filho, disse que a nova fábrica da Dália oportuniza a sucessão rural e a expectativa da continuidade da produção. “Sou o Ministro

José Raimundo Tramontini

O presidente Piccinini destacou o pioneirismo da COSUEL

Caroline Rodrigues

A solenidade oficial de inauguração da nova fábrica de leite em pó da Dália começou às 11h15min de ontem, no Distrito de Palmas, em Arroio do Meio. O evento reuniu, além de lideranças políticas, sindicais e empresariais, fundadores e milhares de famílias associadas à Cooperativa dos Suinocultores de Encantado Ltda (Cosuel) Entre as diversas autoridades presentes, o ministro de Agricultora, Mendes Ribeiro Filho, o secretário estadual de Agricultura, Luiz Fernando Mainardi, e o presidente da Assembleia Legislativa, Alexandre Postal. Os discursos destacaram a força do cooperativismo e a importância da nova indústria para o desenvolvimento da região, do Estado e do país.

“A Dália é poderosa” Empolgado, o presidente da Ocergs, Vergílio Perius, ressaltou a força da Dália. “A Dália é poderosa, é grande, tem tecnologia, tem modernidade. Está nos apresentando a mais moderna indústria do leite no país. Para cada produtor rural há dois funcionários ajudando este produtor”, salientou, ao mesmo tempo em que destacou o papel dos antepassados para a construção da Cosuel. O superintendente da Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB) Renato Nobile também destacou a importância da industrialização da agropecuária brasileira através do cooperativismo. Cont. pág. 05

Presidente da Ocergs Vergílio Perius


Especial Opiniรฃo - Pรกgina 04


Solenidade de abertura

José Raimundo Tramontini

Benefícios para a região O prefeito de Arroio do Meio, Sidnei Eckert, ressaltou a boa relação entre a Cosuel e os poderes públicos do município nos últimos anos. “Pela importância da Dália na economia de Arroio do Meio realizamos múltiplos esforços para permitir a continuidade desta prosperidade que muito nos orgulha”, afirmou. “Esses momentos se eternizam nas nossas memórias e mexem com nossos sentimentos. Agradeço a Cosuel por ter investido em Arroio do Meio, mas que vai beneficiar toda a região”.

Presidente Alexandre Postal

O presidente da Assembleia Legislativa, Alexandre Postal, enalteceu os fundadores pela ousadia de criar a cooperativa e os novos integrantes da administração. Também lembrou o período em que, como prefeito de Guaporé, conheceu de perto o trabalho da Cosuel. “Contem com o parlamento gaúcho, vocês são um modelo para o RS”, disse. O deputado federal Luiz Carlos Heinze, representante da Câmara Federal, fez um apelo pela união das cooperativas do leite. “O Brasil produziu este ano 31 bilhões de litros de leite. Só o leite vindo da Argentina e do Uruguai representa a mesma produção do RS. E esses três bilhões de litros de leite que vêm dos nossos vizinhos fazem reduzir o preço aos nossos produtores. Por isso, quem sofre mais é o RS. Precisamos estar atentos a isso”, alertou. O secretário estadual de Agricultura, Luis Fernando Mainardi, afirmou que a inauguração da fábrica sintetiza o novo momento vivido no Brasil: de crescimento econômico e de criação de oportunidades. “Este Vale é um exemplo de produção, temos a melhor renda per capita do Brasil. A inauguração desta fábrica é o que queremos para o RS, um Estado que agregue valor.

Precisamos ampliar a produção de leite para que daqui a dez anos tenhamos o dobro da produção. Mirem-se, as outras regiões, no exemplo da Dália”.

5

José Raimundo Tramontini

Opinião Especial

Vídeo do governador O governador Tarso Genro não pode comparecer à solenidade, mas se manifestou através de um vídeo. Tarso disse que a Cosuel simboliza o esforço de uma geração de trabalhadores, empresários e pequenos agricultores que, através do cooperativismo, enobrecem o Estado. “A instalação desta unidade industrial é uma conquista de todo o povo gaúcho”, afirmou.

Bênção do Bispo Após os discursos, o bispo da Diocese de Santa Cruz do Sul, Dom Canísio Klaus, deu a bênção às novas instalações da fábrica. “Estamos num clima de alegria, de festa, de cooperação, de conquistas e vitórias, de esperanças. Saúdo a direção da cooperativa, os funcionários, as famílias associadas e as autoridades presentes. Quero me sentir saudado também porque sou associado desta cooperativa e filho desta terra de Arroio do Meio”, falou Klauss. Sirene e show de fogos O presidente Gilberto Piccinini, o

Bispo Dom Canísio Klaus

vice Pasqual Bertoldi e o superintendente Carlos Alberto de Figueiredo Freitas, junto com as autoridades, acionaram a sirene, simbolizando o início das atividades da nova fábrica.

Pedro Ernesto e Os Fagundes Após a solenidade de abertura, o público pode acompanhar os shows de Pedro Ernesto Denardim e Os Fagundes. “É um orgulho estar numa festa com três mil associados de uma Cooperativa”, comentou Pedro Ernesto. Para Neto Fagundes, os 65 anos da Cosuel orgulham o Brasil. “Somos uma marca da música do RS e a gente sabe que este momento é de integração. Estamos numa região fortalecida e isso significa um Estado muito melhor”, disse.


6

Opinião Especial

Autoridades prestigiam a inauguração Diversas autoridades compareceram cedo ao novo complexo da Cosuel, em Palmas, Arroio do Meio, na manhã de ontem. Confira algumas manifestações feitas aos veículos do Grupo Encantado de Comunicação antes da solenidade de abertura: Fotos José Raimundo Tramontini e Caroline Rodrigues

Brum Deputado estadual Edson às ito mu “O Vale do Taquari deve uel. Cos à e, ent cooperativas, especialm um , ião reg a a É um presente para tod s. Além investimento de R$ 65 milhõe bém tam go, de gerar muito empre s dos fortalece a renda das família se fala em o and Qu . res nossos agriculto meira pri a , mim a par o cooperativism imporÉ . uel Cos da é vem imagem que tos com o tante estarmos sempre jun da povo da Cosuel que é que nem . te” gen família da

Prefeito de Arroio do Meio Sidnei Eckert “É uma semana histórica, excepcional para Arroio do Meio. Recentemente assinamos com a Neugebauer, agora a nova fábrica da Cosuel. É um marco para a comunidade e o municípios em termos de desenvolvimento para o Vale”.

sareli Cooperativa. lis, Osmar Baldis anos servidor da 26 i fu Prefeito de Ilópo , el su Co na marca Dália trabalhando , para o RS, para a ão gi “Eu me aposentei re a ss no a ra de Ilópolis marco pa uita alegria. O leite m de A inauguração é um o iv ot m um inteiro. É ina, Japão”. que corre o mundo rrer o mundo, Ch co i va e cá ra pa também vem

Prefeito de Encantado, Pau lo Costi “Esta nova unidade da Cosuel é um espetáculo. É uma empresa que se ori ginou em Encantado e que está se espalh ando para toda a região.”

Deputado federal, Luis Carlos Heinze “É um grande evento. A Cosuel está crescendo, seja na área de suínos, seja na área do leite. É importante para toda a região, uma empresa local que cresce constantemente”.

Presidente da Assembleia Legislativa deputado Alexandre Postal “É o ano do cooperativismo, Cem anos do cooperativismo. A Cosuel é um símbolo do cooperativismo que deu certo. De tantas frustrações do passado, a Cosuel é a marca que faz frente ao verdadeiro cooperativismo, colocando para os associados mais uma planta industrial. Se já tem a marca de cooperativa nacional, passa a ser uma empresa que entra no mercado internacional com esta planta de leite em pó”. Cont. pág. 07


Opinião Especial

Deputado estadual Ronaldo Santini “Um empreendimento que beneficia não só a região, mas o Estado e o país. Temos uma grande matriz produtiva sendo instalada aqui. É um grande volume de investimentos. Parabenizamos a administração de Arroio do Meio, a direção da Cooperativa e os associados”.

Deputado estadual, Luis Fernando Schmidt “Esta cadeia do leite é a que mais gera empregos no país. Estão de parabéns o agricultor, os diretores da empresa, o Vale. O agricultor produz um leite de qualidade no Vale do Taquari”.

7

Presidente do Sicredi Região dos Vales, Ricardo Cé “Quantos acontecimentos importantes do cooperativismo, os 65 anos da Cosuel, os 40 anos da Unimed, os 30 anos do Sicredi. Todos estes feitos que o cooperativismo faz na nossa região. A contribuição do cooperativismo para o desenvolvimento regional. É um dia muito feliz”.

Superintendente da Co suel Carlos Alberto Figueire do Fre itas “É um momento de muita alegria para todos. É um projeto grande que vai ter uma repercussão econômica e social muito importante. Estamos felizes por termos chegad o, após quatro anos de trabalho, de poder ina ugurar esta obra. É um dia de festa para nós. Esperamos que esta obra cumpra a finalidade dela que é gerar riqueza para todos que vão estar envolvidos neste projeto. A partir de 2014 a nossa projeção de faturamento dobra . Somos uma empresa que temos R$ 568 milhõ es de faturamento neste ano. Em 2014, dever á ser R$ 1,1 bilhão de faturamento. É um no vo grupo empresarial industrial que está entra ndo no Vale. A Cosuel duplica o seu tamanho”.

Prefeito de Santa Clara do Sul , Paulo Cesar Kohlrausch “É um evento importante para o Vale, para o RS, para o Brasil e par a o mundo. Alimentar as pessoas é obrigação de quem tem capacid ade de produzir alimentos como o Vale tem. Se ratifica que a melhor maneira de se construir algu ma coisa com sustentabilidade é de forma conjunta, cooperada. O que a Cosuel faz aqui é um exemplo disso. É um marco para a nossa região que se consolida como um polo de produção de alim entos”.

Vice-prefeito de Encantado José Calvi “É uma conquista muito grande para uma empresa que está sólida, mostrando seu crescimento. Há um plano para produzir leite longa vida aqui também. Está dobrando o abate de suínos em Encantado, é uma empresa que orgulha o Estado e o país. Os associados da Cosuel e direção estão de parabéns por esta pujante empresa”.

Virgilio Perius presidente da Ocergs “São 65 anos de uma grande cooperativa. A inauguração da nova indústria de leite em pó é o símbolo do progresso da região do vale e também das nossas cooperativas, que investem esta estrutura para o seu associado, para que ele possa continuar no campo produzindo alimentos”.

Prefeito de Anta Gorda Vanderlei Moresco “É um dia histórico não só para a Cosuel, mas é um dia histórico para a cadeia produtiva do leite do Vale. Nós que sonhamos em transformar o Vale no Vale dos Lácteos, isso é uma marca e uma avanço importante”.

, Luiz Fernando Mainardi Secretário estadual de Agricultura reafirma o Rio Grande do Sul como “Essa indústria que se inaugura hoje um Estado exportador. Estamos um Estado que se prepara para ser grande produção de leite, para que trabalhando forte para termos uma a leite para o consumo mundial. A Dáli sejamos um grande fornecedor de vai cos pou aos que a ta modern dá uma grande contribuição, uma plan 500 mil litros de leite processado”. aos gar che vai ão, duç ampliando a pro

Deputado Federal Jerônimo Goergen “São 65 anos de história, é um orgulho. Fico muito feliz por esta agroindústria trazer desenvolvimento para o RS. Temos na Cosuel uma gestão diferenciada. É uma característica da região, temos esta qualidade. Cada vez mais oportunidades vamos gerando, fazendo com que os filhos dos produtores permaneçam na propriedade. Esse é o grande mote, é o cooperativismo moderno, isso estamos apoiando na Câmara Federal”.

Prefeito de Doutor Ricardo Nilton Rolante “É um grande investimento para a região. Valorização da cadeia produtiva do leite, mais uma vez resgatando a confiança. Vai dar qualidade de vida à região e ao RS também. Uma obra dessa magnitude começa a ter destaque na produção de leite. O Brasil será um dos maiores exportadores de leite”.


8

Opini達o Especial


Opinião Especial

9

Nova fábrica da Dália deve produzir 60 toneladas de leite em pó por dia até 2016 A fábrica de leite em pó da Dália Alimentos está entre as melhores do segmento no mundo. É o que garante o diretor superintendente, Carlos Alberto de F. Freitas, devido ao alto nível tecnológico da nova indústria. A inauguração aconteceu ontem, data em que a cooperativa comemora 65 anos de história. O investimento na nova fábrica é de R$ 64,4 milhões. Do total, R$ 48,1 milhões são financiados pelo Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) e R$ 16,3 milhões de recursos próprios. Em 45 mil metros quadrados, o complexo é composto por uma torre principal e mais 12 prédios de apoio. Entre 80 a 90 empregos serão gerados. “Com a nova planta de leite em pó, teremos um crescimento expressivo em produção e faturamento”, afirma o presidente da Dália Alimentos, Gilberto Piccinini. A expectativa é de que até 2016 a indústria esteja operando em sua capacidade máxima, produzindo 60 toneladas de leite em pó por dia. A cooperativa poderá prestar serviços para outras empresas e cooperativas. Leite em pó instantâneo integral e desnatado, e não instantâneo, em versões de 200 g até 25 kg serão comercializados. Com embalagens personalizadas, também serão produzidos leites especiais no complexo. Além disso, está sendo analisada a possibilidade de fabricação de manteiga e creme de leite. A construção da fábrica de leite em pó da Dália Alimentos teve início em dezembro de 2008. Atualmente a cooperativa conta com 3.529 associados, em 105 municípios do Rio Grande do Sul. Em 2011 o faturamento foi de R$ 500 milhões, com R$ 16,5 milhões em sobras. Nesse ano o montante deverá crescer 14%, atingindo a cifra de R$ 570 milhões.

Mais de 3 mil associados e convidados de todo o estado, prestigiaram a solenidade de inauguração da nova planta industrial da Cosuel em Palmas/ Arroio do Meio RS

Cont. pág. 11


10

Opini達o Especial


Opinião Especial

A nova fábrica da Dália em Palmas

11

Fotos José Raimundo Tramontini

Contribuição nacional Na visão do diretor superintendente, a indústria irá colaborar para que o país comece a participar do mercado externo. Graças à tecnologia de ponta, importada da Alemanha, a nova fábrica terá condições de produzir dentro de padrões internacionais. “A produção brasileira de leite já atingiu um número superior ao consumo do mercado interno”, lembra. Para que a pecuária leiteira continue viável economicamente, Freitas enfatiza que as exportações terão de acontecer. Atualmente, a cooperativa possui números de produção maiores do que países tradicionais do setor, como o Uruguai. Diariamente, uma média de 440 mil litros de leite de 1.725 fornecedores entra na indústria.

Planos futuros Os programas de assistência técnica serão intensificados. Entre a nova indústria e a área de preservação permanente, uma estação experimental de sementes e pastagens será construída. Junto aos centros de pesquisa e extensão, dias de campo com os associados serão promovidos. Além disso, está sendo estudada a possibilidade de construção de um posto de gasolina da Dália, próximo à fábrica. O objetivo é transformar a estrutura em um projeto integrado ao sistema de produção da cooperativa, reduzindo custos dos associados, transportadores e freteiros.

Deputados, autoridades nacionais e municipais participaram do evento, assim como os sócios fundadores que foram homenageados pela empresa

A Orquesta Municipal de Travesseiro iniciou o evento, recepcionando ao milhares der associados que pretigiaram a inauguração da nova indústria.


Juremir Versetti

Caderno Especial do Jornal Opinião - 16 de junho de 2012 - Pág. 12

Dália produzirá leite em pó dentro de padrões internacionais

Divulgação

Desde o inicio da obra, o Grupo Encantado de Comunicação (Rádios Encantado AM, Energia Pop FM e Jornal Opinião), acompanhou os trabalhos de edificação do complexo inaugurado no dia de ontem e que abriga a mais moderna planta de industrialização de leite em pó do Brasil

O que há de mais moderno em industrialização no mundo. Assim o supervisor de indústria e coordenador da obra, Pedro Raul Mallmann, define o complexo de máquinas da fábrica de leite em pó da Dália inaugurada no dia de ontem em Palmas/Arroio do Meio RS. Graças à tecnologia de ponta, importada da Alemanha, a Dália terá condições de produzir dentro de padrões internacionais. O valor total investido em maquinários é de R$ 50 milhões. Do

montante, R$ 40 milhões são de processos de produção e R$ 10 milhões de equipamentos de apoio industrial. A industrialização possui quatro fases. Na primeira, o leite é condicionado e preparado por meio de resfriamento, padronização e pasteurização. Logo após, aparelhos concentram o produto até que permaneçam 52% de água. Em seguida, entra em um processo de secagem até atingir 2,5% de umidade. Por fim, o leite em pó é emba-

lado e estocado para que seja destinado aos consumidores. Para o supervisor, os equipamentos mais sofisticados se encontram na segunda e terceira etapas do processo de produção. “São máquinas que não são usuais em laticínios comuns”, afirma. A capacidade para estocagem é de três mil toneladas, o que equivale a 25 milhões de litros de leite de associados. Até 2016 a fábrica deverá produzir 60 toneladas de leite em pó por dia.

Caderno Dalia Junho 2002  

Encartado no Jornal Opinião do dia 15/16 de junho de 2012

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you