Page 1

A produção brasileira de cerveja recuou 2,5% em janeiro sobre o mesmo período do ano passado, enquanto o volume de refrigerante produzido apresentou recuo de 3%, segundo dados divulgados pela Receita Federal. A produção de bebidas recuou apesar das altas temperaturas registradas no mês passado. A cidade de São Paulo, por exemplo, teve o janeiro mais quente dos últimos 71 anos, segundo dados do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

De acordo com o Sistema de Controle de Produção de Bebidas (Sicobe), a produção de cerveja no mês passado somou cerca de 1,292 bilhão de litros ante 1,326 bilhão em janeiro de 2013, que foi a maior marca para o período desde pelo menos 2010. A produção de refrigerantes no mês passado foi de cerca de 1,353 bilhão de litros após 1,393 bilhão em janeiro de 2013. Na comparação com dezembro, houve queda de 17%.

FAÇA BONS NEGÓCIOS LIGUE 3751-1580

Produção de cerveja no Brasil cai 2,5% em janeiro

BARBADA

Vende-se Play Station 3 – 160 gb, 2 joystck dual Shot, com estabilizador + volante multilaser g shift + 3 jogos: mortal kombat 9, conter strik go e GTA iv Liberty City. Entrar em contato pelos fones 91767768 ou 3755-1439


Encantado, 07 de fevereiro de 2014

VEĂ?CULOS


Encantado, 07 de fevereiro de 2014

DIVERSOS www.motolandia-lajeado.com.br

Respeite a sinalização de trânsito.

Etios X

36.790 ou 60

R$

Hatch 1.3 ac/flex/mec.

à vista

387 %

de entrada + 3 intermediárias*

+36x fixas

,11

Novo interior Total Black Novo painel Black & Blue Vidros+trava elétrica Direção elétrica Ar condicionado Duplo air bag ABS+EBD

PRODUZIDO NA PRIMEIRA ECOFACTORY DA TOYOTA NO BRASIL.

Venha conhecer o novo Etios Cross ISO14001

Foto principal do Etios X HB, p/fins ilustrativos. Etios Hatchback X 1.3 Flex 16V 5P MEC c/ar condicionado ano/modelo 14/14 R$ 36.790,00 ou financiado com o Banco Toyota nas seguintes condições: CDC (Crédito Direto ao Consumidor), pessoa física, com entrada de R$ 22.075,00 (60,00%) e 36 prestações fixas de R$ 387,11 + 3 parcelas intermediárias no valor R$ 1.950,00 cada e c/vencimento p/12/2014, 12/2015 e 12/2016. Taxa de juros pré-fixada de 1,29 % ao mês, equivalente a 20,73% ao ano + IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) no valor de R$ 255,96. Valor Total a ser financiado de R$ 15.481,58 (IOF + Registro de contrato base Estado RS no valor de R$ 110,62 e Tarifa de Confecção de Cadastro para Inicio de Relacionamento no valor de R$ 400,00 inclusos no Total Financiado). Primeiraparcela com vencimento para 30 dias. Custo Efetivo Total (CET) de 20,73 % ao ano. Valor Total à prazo de R$ 41.860,96. Crédito sujeito à análise e aprovação. O CET apresentado é aplicável ao exemplo acima com prestações fixas com intermediárias. A alteração de qualquer das condições do financiamento acarretará novo cálculo do CET. Promoção válida até 15/02 ou enquanto durar o estoque (3 un.).ERC Banco Toyota (Equipe de Relacionamento com o Cliente) 0800 016 4155 ou envie um e-mail p/erc@bancotoyota.com.br. Ouvidoria Banco Toyota (somente após atendimento pelo ERC): 0800-772-5877. Valor à vista, sem usado na troca. A Toyota oferece três anos de garantia de fábrica, s/limite de quilometragem para uso particular e, p/ uso comercial, três anos de garantia de fábrica ou 100.000 km - o que ocorrer primeiro. Consulte o livrete de garantia ou o site www.toyota.com.br p/obter mais informações. As características dos veículos podem variar de acordo c/o modelo.


Página 4 - Encantado, 07 de fevereiro de 2014

Produção de veículos do Brasil cresce 2,9% em janeiro A indústria brasileira de veículos teve alta de 2,9% na produção em janeiro sobre dezembro e apurou queda de 11,7% nas vendas na mesma comparação, segundo dados divulgados nesta quinta-feira pela associação que representa o setor. Segundo dados da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), a produção somou 237,5 mil veículos, queda de 18,7% sobre o volume recorde para o mês definido em janeiro do ano passado. Já as vendas foram de 312,6 mil unidades, crescimento de 0,4% sobre o dado de um ano atrás que também havia sido o maior para o mês. O segmento de automóveis e comerciais leves apresentou queda de 20% na produção de janeiro em relação ao mesmo período do ano passado, para 221,18 mil unidades. Já caminhões teve alta de 9,3% e ônibus apresentaram recuo de 16,8%. Fontes do setor afirmaram mais cedo nesta semana que as vendas de janeiro foram impulsionadas em grande parte por estoque de veículos produzidos sob o benefício do desconto do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), que começou a ser novamente elevado pelo governo no início do ano. O setor terminou o ano passado com estoque de 353,4 mil veículos. No início de janeiro, a Anfavea divulgou previsão de crescimento nas vendas de veículos este ano de 1,1%, para 3,81 milhões de unidades. Para a produção, a estimativa é crescimento de 0,7%, a 3,765 milhões de veículos. As exportações de carros, comerciais leves, caminhões e ônibus somaram 25,78 mil unidades em janeiro, 28,9% abaixo do despachado ao exterior um ano antes. Em termos financeiros, as vendas externas de autoveículos somaram US$ 673 milhões, valor 18% menor que o faturado em janeiro de 2013. Incluindo máquinas agrícolas, as exportações brasileiras de veículos em janeiro caíram 13% na comparação anual, para US$ 886,2 milhões. A Fiat encerrou janeiro com vendas de 63.049 automóveis e comerciais leves após 70.618 unidades vendidas um ano antes. A Volkswagen apurou licenciamentos de 56.133 unidades, após 61.359 no mesmo período de 2013, enquanto a General Motors registrou 53.892 emplacamentos, após 53.033 na comparação anual. Em caminhões, a MAN, do grupo Volkswagen, teve licenciamentos de 2.847 unidades, após 3.507 em janeiro do ano passado. Mercedes-Benz teve emplacamentos de 2.632 unidades e foi seguida por Volvo, com 1.495 caminhões emplacados em janeiro.

DIVERSOS

ClassiNegócios 07 de fevereiro de 2014  

Encartado no Jornal Opinião

Advertisement