Page 1

REVISTA DA COMUNIDADE

1


Editorial Sempre me perguntei qual a razão da ausência dos homens nas filas de visita aos presídios. Por outro lado, as mulheres são presença certa e constante nestes locais, apesar da humilhação a que elas são submetidas na hora da revista. Pudera... elas vão cheias de sacolas com comida, frutas, literatura, roupas ou qualquer outra coisa que alivie a dor delas e a angústia dos presos. Mas e os homens? Onde eles estão? Certamente protegidos pela lógica de fugir do vexame, do constrangimento e da realidade. Eles sãos pais. Diferente deles, elas são mães. Portadoras de um sentimento e de uma disposição que transcende a lógica. O amor delas é parecido com o amor de Deus. Insistente. Nessa edição homenageamos todas as mães do mundo. Elas fazem toda a diferença.

Índice 04 06 08 09 10 12 14 16 18 24 26 27 28 29 30 31 34

Realidade Liderança e Família Comunhão no GCEM Testemunho Eles andaram com Jesus Aconteceu Fundação CG Relacionamentos Capa Homenagem às mães Ano do Clamor Comportamento Vem aí Em nossa livraria Nossos Horarios Anunciantes Classificados

Wagner Fernandes Pastor Responsável

“Uma Igreja Família Vivendo o Amor de Cristo Alcançando o Próximo e Formando Discípulos”

Expediente Produção: Comunidade da Graça Sede Pastor Presidente: Carlos Alberto de Quadros Bezerra Projeto Gráfico e Editoração: André Rinaldi Assistente de Criação: Gustavo Jitsuchaku

Os anúncios contidos nessa edição são de única e exclusiva responsabilidade dos anunciantes, não tendo a Igreja Comunidade da Graça nenhuma responsabilidade sobre o conteúdo e veracidade dos mesmos.

Coordenação e Revisão: Paulo Sartori / Fabiana Lima Redação: César Stagno Contato Publicitário: Gabriela Rosaneli Pastor Responsável: Wagner Fernandes Tiragem: 8.000 exemplares

Interessados em anúnciar na próxima edição, entre em contato: midia@comuna.com.br | 11 3588 0575


Realidade

?

Membros do Corpo ou do Clube Que tipo de igreja nós queremos ver na Terra? Que tipo de igreja sonhamos para os nossos filhos e netos?

A

por Pr. Carlos Alberto Bezerra

resposta para estas perguntas tem sido a síntese do meu trabalho nestes quarenta e cinco anos como pastor. Na Igreja Primitiva, quando uma pessoa nascia de novo pelo poder regenerador da Palavra de Deus, ela era agregada ao corpo de Cristo; a comunidade dos santos: “Pois todos nós fomos batizados em um só Espírito, formando um só corpo.” – 1 Coríntios 12.13. A partir dessa transformação, o novo crente era orientado a perseverar nos ensinamentos da Bíblia, na comunhão com crentes mais maduros, no partir do pão diário e nas orações (Atos 2.42). A prioridade dos primeiros cristãos era o reino de Deus e Sua justiça; um estilo de vida que permeia todo o Novo Testamento. Mas hoje, infelizmente, a chamada igreja mais se parece com um clube do que com o corpo de Cristo. Os apelos das igrejas através da mídia tentam atrair seguidores interessados em novidades ou soluções mágicas de conflitos. Sem falar, é claro, nos chamados pastores com suas propostas mirabolantes. Não encontramos esse perfil de membros da igreja na Bíblia. As Escrituras falam em DISCÍPULOS DE JESUS, e não membros da Igreja. O discípulo aprende a viver a vida do mestre, e ensina os outros a viverem conforme sua vida. Atos 18.27; 19.1-9; 13.52; 21.4 e 16.

4

REVISTA DA COMUNIDADE


A meta da igreja “moderna” é agradar o seu público. Contrariá-los? Nem pensar. Se o pastor fizer isso, vai perder o membro ofendido para outra igreja que tenha um programa mais interessante. Não é assim em um clube? Se algo não agrada, basta mudar de clube. Por outro lado, o membro ligado ao corpo de Cristo não se ofende: “Vós sois meus amigos se fizerdes o que eu vos mando.” – João 15.14; pelo contrário, OBEDECE, CRESCE, SEGUE e GANHA OUTROS DISCÍPULOS. O termo membro se aplica melhor a uma associação ou clube de interesse, onde as pessoas não tem comprometimento.

Características dos membros do corpo Os discípulos Os membros do corpo são interdependentes Nunca vimos uma mão sozinha pela rua. A Igreja de Cristo é um corpo - Jesus é a cabeça, nós somos os membros ligados à cabeça e uns aos outros. Ninguém é independente no reino de Deus. “Pois o amor de Cristo nos constrange, julgando nós isto: um morreu por todos, logo todos morreram. E ele morreu por todos, para os que vivem não vivam mais para si, mas para aquele que por eles morreu e ressuscitou.” – 2 Coríntios 5.14-15. No mundo secular é tudo ao contrário: cada um faz o que quer e ninguém governa (Efésios 2.1-3). Na visão do profeta Ezequiel, registrada no capítulo 37, ele viu um vale de ossos secos. Mas depois da profecia (da proclamação da Palavra), cada osso encontrou o seu lugar no corpo e se ajustou a um novo exército de seres vivos. A igreja-clube está seca e desconjuntada como aquele vale de ossos secos. A igreja corpo está ressurgindo como um grande exército de pessoas vitoriosas na vida em comunidade. Se você é membro do corpo, não é independente; se é independente, não é membro do corpo. O membro do corpo une outras partes do corpo (Filipenses 2.1-4; 1.9-11) O antebraço une a mão ao braço. Na Igreja um une o outro. Nós nos tornamos membros unidos um ao outro no corpo. A união de um membro inferior à cabeça se dá através de outros membros. “Antes, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é o cabeça, Cristo, do qual todo o corpo bem ajustado, e ligado pelo auxílio de todas as juntas,

segundo a justa operação de cada parte, faz o seu próprio aumento para a edificação de si mesmo em amor.” – Efésios 4.15-16. Um membro do corpo sustenta o outro (Gálatas 6.1-2; Colossenses 3.12-14) Não se pode tirar o pé do corpo, porque outro membro sustenta o pé. Um clube pode perder seus membros, mas um corpo não. É como um “cacho de uvas”. Estamos unidos suportando e sustentandonos uns aos outros. Um membro do corpo nutre o outro (Colossenses 3.16; Mateus 25.34-46) A mão está bem unida ao corpo. Se tirarmos a mão do corpo ela apodrece sem a vida do corpo. Na congregação muitos estão “cheirando mal”, apodrecendo. O exemplo na Igreja Primitiva é patente: viviam unidos ao corpo, em defesa e cuidado mútuo, passando a nutrição ao restante do corpo. Um membro do corpo dá ordem e orienta a outra parte do corpo A cabeça diz à mão: abra-se, feche-se, faça isto ou aquilo. O cérebro dá as ordens para o restante do corpo. A voz de comando passa através do corpo chegando aos diversos membros. “E ele mesmo concedeu uns para apóstolos, outros para profetas, outros para evangelistas e outros para pastores e mestres, com vistas ao aperfeiçoamento dos santos para o desempenho do seu serviço, para a edificação do corpo de Cristo” – Efésios 4.11-12. Não existe anarquia no reino de Deus; muito menos um membro brigando com o outro. A essência desse reino é a cooperação. A missão básica dos discípulos de Jesus é viver na dependência uns dos outros, unindo, sustentando, nutrindo e orientando de acordo com a influência direta da cabeça do corpo que é Cristo. Essa é a Igreja que está nos projetos do coração do Pai. Essa é a Igreja que Jesus veio estabelecer na terra. Essa é a Igreja que queremos.

Pr. Carlos Alberto Bezerra REVISTA DA COMUNIDADE

5


Liderança e Família

Carisma: A segunda qualidade de um líder. “Como você pode ter carisma? Preocupe-se mais em fazer as outras pessoas se sentirem bem em relação a elas mesmas do quem em relação a você” Dan Reiland por Pr. Wagner Fernandes

D

urante a metade do século XIX, 2 homens fortes disputavam a liderança do governo britânico: William Gladstone e Benjamin Disraeli. Embora os dois tenham realizado muito em prol da Inglaterra, o que realmente os diferenciava era a maneira de lidar com as pessoas. Uma jovem participou de um jantar com os dois estadistas rivais em noites consecutivas. Quando lhe pediram sua opinião sobre eles, ela disse: “Quando deixei a sala de jantar, depois de ter-me sentado com o Sr. Gladstone, o considerei o homem mais inteligente da Inglaterra. Na noite seguinte, depois de me sentar ao lado do Sr. Disraeli, achei-me a mulher mais inteligente da Inglaterra”. Isso é carisma.

Para tornar-se o tipo de pessoa que atrai outros, você precisa destes traços: • Amor à vida. As pessoas gostam de líderes que têm prazer

Talvez você tenha um desses bloqueadores de carisma: • Orgulho. Ninguém deseja seguir alguém que pensa ser melhor do que os outros

Insegurança. Se você não se sente bem com quem você é, outros também não se sentirão

Instabilidade. Se as pessoas nunca sabem o que esperar de você, desistem de esperar alguma coisa

Perfeccionismo. As pessoas respeitam o desejo pela excelência, mas temem expectativas irreais

Ceticismo. As pessoas não querem se molhar na chuva causada por aqueles que vêem uma nuvem preta em todo lugar

Se você conseguir se manter afastado dessas características, poderá desenvolver o carisma.

na vida

Ação diária

Dê um “10” para todas as pessoas. Espere o melhor das pessoas. Se você valoriza os outros, encoraja-os e ajuda-os a alcançar o potencial que eles têm, eles o amarão por isso

Dê esperança às pessoas. Se você puder repassar essa dádiva aos outros, eles serão atraídos a você e ficarão gratos para sempre

Perguntaram a Perle Mesta, a maior anfitriã de Washington desde Dolly Madison, o segredo de seu sucesso em atrair tantos ricos e famosos a suas festas: “Está na saudação e despedida” , respondeu ela.

Compartilhe a si mesmo. As pessoas gostam de líderes que compartilham suas experiências de vida e a si mesmos. Doe-se. Líderes que pensam mais nos outros antes de pensar em si próprios demonstram grande carisma.

Quando chegava um convidado, ela o cumprimentava dizendo: “Finalmente você chegou!” Quando cada um dos convidados partia, ela dizia: “Que pena que tenha de ir tão cedo!” Perle Mesta concentrava-se nos outros e não em si mesma. Isso é carisma.

Como você se avalia em relação ao carisma? Você é querido(a)? As pessoas desejam segui-lo(a)?

Texto extraído do livro As 21 indispensáveis qualidades de um líder, de John Maxwell - Adaptado por Wagner Fernandes

6

REVISTA DA COMUNIDADE

À venda na livraria da Comunidade da Graça Sede Rua Eponina 390 Vila Carrão/ SP - Fone (011)2090.1814


REVISTA DA COMUNIDADE

7


Comunhão no GCEM

Área do mês: Pr. Gilberto Dalmaso “Viver em grupo é uma necessidade”

O

GCEM - Grupo de Comunhão, Edificação e Multiplicação - tem por objetivo desenvolver relacionamentos significativos, baseados no amor fraternal, para alcançar e abençoar as pessoas. Nessa visão, o Pastor Gilberto Dalmaso, que também é líder do Ministério da Melhor Idade da CG Sede, falou sobre o trabalho nos GCEMs da sua área, e destacou: “a ênfase está nos encontros que promovem a amizade e facilitam o discipulado um a um”. A partir do exemplo de Jesus e da primeira igreja, a Comunidade da Graça desenvolveu sua visão, focalizada em formar discípulos, ensinando-os a viver de acordo com a Palavra de Deus. “Por isso, nós nos organizamos em grupos grandes - os cultos - e em grupos pequenos - as chamadas células, que são feitas nas casas das pessoas. É uma forma de estar mais próximos das pessoas, cuidando-as uma a uma diretamente nas suas necessidades, uma coisa impossível de fazer eficazmente em um culto coletivo,” explica o Pr. Gilberto. Joel Comiskey define as células como “uma atmosfera íntima e caseira onde Deus tem a oportunidade perfeita de transformar a vida das pessoas, prepará-las para o ministério e promover a obra do Seu Reino”. O pastor Gil explicou que este tipo de cuidado individual oferece às pessoas “a segurança de fazer parte de um grupo de amigos e irmãos que ouvem e valorizam”, um item que faz parte da “necessidade de viver em grupo, em sociedade”. Finalmente, o pastor quis destacar que, na sua área, procura “atender às pessoas para suprir suas necessidades, dedicando tempo de qualidade para ouvi-las”. E comentou que para conseguir cumprir com este trabalho “é preciso caminhar juntos e, assim, demonstrar o amor que Deus tem por cada um de nós, que foi justamente o que Jesus fez ao andar junto com seus discípulos”. 8

REVISTA DA COMUNIDADE


Testemunho

José Gabriel e Marta

J

osé Gabriel Alvarenga é um exemplo de que, ainda que sejamos cristãos verdadeiros e fieis, não estamos isentos de passar por grandes problemas. Gabriel chegou à Comunidade da Graça junto com sua família. Logo se integrou a um GCEM, e em pouco tempo toda a sua casa já tinha tido uma experiência de transformação de vida com o Senhor Jesus.

Porém, em junho de 2006, ao ir ao médico por causa de uma anemia, descobriu que estava com câncer, e tinha que ser operado com urgência. Somado à tristeza da descoberta da enfermidade, Gabriel teve muitos problemas com a assistência médica, “pois o hospital não queria liberar a cirurgia, e o processo foi extremamente burocrático. Ali começou a nossa luta”, conta. Os membros do GCEM começaram a jejuar e orar, e cada dia davam palavras de fortalecimento ao Gabriel. O Senhor começou a agir e ele conseguiu ser operado apenas uma semana depois de descobrir a enfermidade. Depois disso, fez quimioterapia. “Sempre tivemos o companheirismo e o amor de todo o GCEM, do nosso Pastor, da igreja, e do diaconato”. Hoje Gabriel está livre do câncer, plenamente curado, e servindo como supervisor da área do pastor Gilberto Dalmaso. Perguntado sobre a palavra que mais marcou todo esse período de lutas, ele se lembra do Salmo 107.19-20 “Em sua angústia, clamaram ao Senhor, e ele os livrou das suas aflições; enviou sua palavra e os curou, livrando-os da destruição”. E fez questão de deixar uma mensagem para aqueles que ainda não estão ligados a um GCEM: “Não perca esta oportunidade de participar do projeto de Deus, ‘vista a camisa’ e você também vai provar muitos milagres em sua vida”.

“Não perca esta oportunidade de participar do projeto de Deus. Vista a camisa e você provará muitos milagres em sua vida”.

REVISTA DA COMUNIDADE

9


Eles Andaram com Jesus

Dietrich Bonhoeffer

Pastor e teólogo alemão, viveu para pregar o Evangelho da nossa justificação em Cristo e denunciar as injustiças do mundo, solidarizando-se com os que sofrem. por Paulo Alexandre Sartori

N

o dia 4 de fevereiro de 1906, em Breslau, Alemanha, nasceu Dietrich Bonhoeffer. Juntamente com seus irmãos e irmãs, receberam do pai, Karl, uma educação que visava tornálos pessoas responsáveis, ocupando lugares de influência na sociedade. A própria mãe, Paula, cuidava em casa do ensino cristão de cada um deles. Ao concluir o ensino médio, Bonhoeffer decidiu estudar teologia. E logo entendeu seu chamado em dispor seus talentos ao serviço dos fiéis. Aos 21 anos, em sua tese de doutorado, escreveu que “a Igreja é o Cristo que existe como comunidade”. Ou seja, a igreja viva é aquela onde Cristo não é apenas pregado, mas, principalmente, vivido em favor do mundo ao seu redor. Aos 24 anos tornou-se pastor luterano e, ao mesmo tempo, iniciou sua carreira como professor de teologia na universidade de Berlim. Cultivava uma vida intensa de oração e discipulado genuíno. Aos seus alunos dizia que “a igreja só é igreja se ela existir para os outros”. Bonhoeffer definiu a diferença entre a “graça barata”, sem custos e sem responsabilidades, e a “graça cara”, que exige a morte para si mesmo a fim de viver para Cristo. Em 1933, Bonhoeffer assiste a ascensão de Hitler ao poder em sua nação. Perplexo, torna-se uma das primeiras vozes de resistência a se fazer ouvir. Segundo ele, a igreja deveria fiscalizar o Estado e apoiar suas vítimas, quer elas fossem crentes ou não. Mas isso não acontece, pois a maior parte das igrejas alinhou-se com a doutrina nazista.

“A ação não surge do pensamento, mas de uma disposição para assumir responsabilidades.” Dietrich Bonhoeffer sua noiva, Bonhoeffer continua seu ministério servindo aos presos com ele e escrevendo para a posteridade. Mas em 9 de abril de 1945, como tentativa de fazer calar aquela voz, Bonhoeffer foi enforcado em Berlim, pouco tempo antes do próprio Hitler cometer suicídio. Entretanto, a vida e o pensamento deste verdadeiro mártir cristão permanecem ecoando até nossos dias. Como saber mais sobre Dietrich Bonhoeffer?

Nem mesmo com a eclosão da Segunda Guerra Mundial em 1939, Bonhoeffer se cala. Convidado a fixar-se nos EUA, ele decide não abandonar suas ovelhas. Sofre junto com seu povo e cumpre sua função de denunciar o mal, quando em 1943 é preso pelos nazistas. Separado de sua família, privado de um casamento com 10

REVISTA DA COMUNIDADE

Seus livros são publicados pela Sinodal www.editorasinodal.com.br Também há um filme que conta sua história. ‘Bonhoeffer: O Agente da Graça’ Comev, 1999


REVISTA DA COMUNIDADE

11


Aconteceu

Fique por dentro de tudo que aconteceu na Comunidade da Graça SEDE

Encontro Bem Vindo e Batismo De 12 a 17 de abril a Comunidade da Graça Sede reuniu aproximadamente 271 pessoas que participaram do Encontro Bem Vindo à família. Elas puderam experimentar um poderoso encontro com Deus. O mesmo aconteceu com os jovens, incluindo juniores e adolescentes que se reuniram no dia 17 na creche da Vila Manchester. No dia 18 de abril, domingo, a igreja batizou 132 novos discípulos e recebeu mais 39 novos membros recebidos por transferência

Encontro Bem Vindo na Creche da Vila Manchester

SEDE

Adora Teens 2010 Quase 1000 pessoas estiveram presentes na segunda edição do Adora Teens, evento realizado pelo Ministério com Adolescentes da Comunidade Sede que visa exaltar o nome de Jesus e levar jovens e adolescentes a momentos impactantes na presença de Deus através da Adoração. Nesta edição, o louvor foi com a Banda Storge2, liderada pelos irmãos Tiago e Carol Suguihara, filhos do Pr. Massao Suguihara, líder do ministério “Adoração e Adoradores”. No evento, a banda mesclou canções próprias com canções já conhecidas pelos membros da Comunidade da Graça, fórmula que conseguiu criar um ambiente alegre e descontraído de louvor e adoração a Deus.

Visando dar continuidade neste projeto, o Ministério com Adolescentes tem programado novas edições, com a expectativa de levar os jovens a experiências cada vez mais profundas através da adoração, além de integrar Jovens e Adolescentes num objetivo comum de fé. Por isso fiquem ligados! Em breve haverá mais informações.


ENCONTRO INTERNACIONAL

Preparados para abraçar a sociedade Durante os dias 19, 20 e 21 de Abril, o Hotel Tauá, em Atibaia, foi sede do Encontro Internacional da Comunidade da Graça, que reúne pastores e líderes de todo o país. O evento contou com a presença de mais de 1.500 pessoas, além de pastores do Japão e Estados Unidos. O pastor Carlos Alberto convidou os Prs. Abe Huber e Paulo Mazzoni como principais conferencistas. A Comunidade reafirmou seus valores de Igreja-Família e enfatizou a importância do discipulado como instrumento de fortalecimento pessoal e institucional. Para acompanhar a cobertura completa do evento, detalhes das ministrações e muito mais fotos, acesse o nosso Portal: www.comuna.com.br

REVISTA DA COMUNIDADE

13


E C AB D FG Fundação Comunidade da Graça

Conheça o Projeto Saber A Fundação Comunidade da Graça, também atua na área da educação desenvolvendo programas de alfabetização para adultos, e adolescentes acima de 14 anos de idade.

C

om o aumento da população nas cidades brasileiras o analfabetismo vem aumentando dia após dia. A necessidade de concentrar esforços em trabalhar para garantir o sustento de suas famílias, tem causado com que mais pessoas optem por deixar os estudos. As autoridades tem trabalhado no incentivo à educação com bolsas ou incentivo financeiro, porém o alcance é limitado devido ao grande número de familias que não sabem que existe o beneficio e não realizam o cadastro nos postos de atendimento. Apesar dos recursos e programas voltados para tentar reduzir os índices de analfabetismo no País, os governos estaduais, municipais e federal ainda enfrentam um dado nada animador: 75% dos que não sabem ler no Brasil têm mais de 40 anos. Com uma média de idade de 54 anos, essa é uma população que precisa vencer a falta de motivação, interesse e até dificuldades físicas para se animar a aprender as primeiras letras. As dificuldades de alfabetizar essa população se traduzem em números - foi exatamente essa faixa etária que teve a menor redução nos últimos 15 anos. De acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), a taxa de analfabetos entre as 14

REVISTA DA COMUNIDADE

pessoas acima de 40 anos passou de 29,2% em 1992 para 17,2% em 2007. O ritmo foi bem mais lento do que o registrado, por exemplo, entre os 15 e 17 anos - caindo de 8,2% para 1,7%*. A Fundação Comunidade da Graça, preocupada com este indice que vai em aumento, também atua na área da educação desenvolvendo programas de alfabetização para adultos, e adolescentes acima de 14 anos de idade.


G F H O Programa Saber e o Alfasol (Alfabetização Solidária), são programas com o mesmo objetivo realizados em locais diferentes. Considerando o alto número de analfabetismo no país e que hoje, a cidade de São Paulo convive com um processo de empobrecimento crescente de seus habitantes, resultando em alto índice de desemprego e um número alarmante de violência, o Programa SABER tem como propósito, ampliar as oportunidades e promover o retorno à educação básica, constituindo, portanto uma iniciativa de inserção educativa e social para jovens e adultos com pouca ou nenhuma escolarização. O programa com sede na Igreja Comunidade da Graça - Vila Carrão - atende hoje cerca de 15 alunos em variados níveis de estudo e conta com uma equipe de “professores” voluntários que tornam este programa eficaz, com grandes resultados. O programa Saber tem como objetivo promover meios para o desenvolvimento de uma consciência

crítica e participativa, atendendo suas necessidades enquanto sujeito de sua própria aprendizagem e sujeito social, através de métodos educacionais voltados à educação de adultos, com um currículo básico e atualizado, visando sua inclusão como membro participativo da sociedade. Já o Programa Alfasol é um Programa da Fundação em parceria com a prefeitura de São Paulo, e é sediado no Programa Ação família – Espaço da Comunidade I do Jd Sto Eduardo alcança ao redor de 16 alunos na classe de iniciantes - alfabetização, 1ª e 2ª série do Ensino Fundamental. As aulas são ministradas por educadores voluntários, que além das aulas normais, realizam atividades de integração entre os alunos. O programa além de alfabetizar, promove a auto-estima dos participantes com reflexos em sua vida pessoal, familiar e profissional. *(Fonte: O Estado de São Paulo)

REVISTA DA COMUNIDADE

15


Relacionamentos

Como lidar com a ofensa

A ofensa é algo que revela rapidamente o que há de fato em nosso coração por Pr. Osmar Misael Dias

O

que divide um casamento, uma família ou uma igreja não são os contextos familiares diferentes ou algum tipo de doutrina, mas sim os relacionamentos quebrados.

O acúmulo das ofensas não acertadas, são como tijolos que vão sendo colocados um sobre o outro, tornando-se numa parede difícil de transpor. Por que nos ofendemos? Só nos ofendemos porque achamos que temos a razão e os outros estão errados. Se você considerar que não tem razão em meio a um conflito, nunca se ofenderá. De onde surgiu este desejo de sempre ter razão? No jardim do Éden havia duas árvores importantes, a árvore da vida e a árvore do conhecimento do bem e do mal. O problema não é o conhecimento, mas o conhecimento do mal. O que é 16

REVISTA DA COMUNIDADE

moralmente certo e o que é moralmente errado. Cuidado: Às vezes podemos estar certos, ter razão, porém isto não traz vida. Por isso Paulo dizia: “Todas as coisas são lícitas, mas nem todas convêm; todas são lícitas, mas nem todas edificam” - I Coríntios. 10.23. Edificar significa construir, promover crescimento em sabedoria cristã, afeição, graça, virtude ou santidade. Por exemplo: Você discute com sua esposa ou seu amigo. Mas quando a discussão acaba, ela ou ele se sente destruído, esmagado em sua auto-estima. Você até tinha razão, estava certo em seus argumentos. Mas você não transmitiu nenhuma vida. O que adiantou? O importante não é ter razão, mas transmitir vida!


A ofensa pode revelar a iniqüidade dentro de nós. Assim como Deus depois de falar sobre o destino de seu povo, os levou ao deserto, assim Ele faz conosco para que saibamos o que há em nosso coração. A ofensa é algo que revela rapidamente o que há de fato em nosso coração. “E te lembrarás de todo o caminho pelo qual o SENHOR, teu Deus, te guiou no deserto estes quarenta anos, para te humilhar, para te tentar, para saber o que estava no teu coração, se guardarias os seus mandamentos ou não.” - Deteuronômio. 8.2 Deus sabe exatamente o que está em nossos corações, porém Ele nos leva ao deserto para que nós descubramos o que ele já sabe que está em nossos corações. A ofensa é um tipo de alarme que dispara dentro de nós, a fim de manifestar o que há em nosso coração. Ficamos ofendidos não por causa da ofensa, mas por causa da iniqüidade que brotou dentro de nós, porque não confiamos em Deus. Esta iniqüidade pode ser o desejo de sempre ter razão em tudo; o desejo de sempre estar por cima em todas as situações; a exagerada preocupação com a nossa reputação. A ofensa pode despertar dentro de nós um dos mais letais pecados que tem destruído o homem: o orgulho. “A soberba precede a ruína e a altivez do espírito precede a queda.” – Provérbios. 16.18 Ofensa não traz amargura. As nossas reações erradas é que trazem amargura! Jesus nunca se ofendeu porque não havia iniqüidade em seu coração! O pecado é como um fruto numa árvore. Estamos sempre tentando remover o fruto ruim, quando deveríamos atentar para a iniqüidade que é a raiz de toda a árvore. A iniqüidade é como uma raiz, porque é algo que não se pode ver, até que se manifeste a ação que é o pecado. Da próxima vez que você for ofendido não perca a oportunidade de perguntar ao Espírito Santo: “O que Tu queres tratar em meu coração? O que desejas me ensinar com esta situação? Qual a porcentagem que há de razão naquele que me ofendeu?” Saiba Mais: Adiquira o CD ou DVD na livraria da Comunidade da Graça, com o titulo: “Como Ser Emocionalmente Saudável”. REVISTA DA COMUNIDADE

17


Capa

O

Dia das Mães surgiu entre 1861 e 1865, uma guerra civil assolava os EUA. Isso partia o coração de Ann Marie Reeves Jarvis. Ela vivia em um estado fronteiriço entre o norte e o sul, e testemunhava diariamente como a guerra dividia as famílias. Então ela organizou mulheres para cuidarem dos soldados feridos independentemente do lado que estavam. Depois da guerra seu trabalho continuou. Ela instituiu o “dia da amizade da mãe” para reconciliar as famílias que tinham sido profundamente afetadas. As feridas eram profundas. Somente uma mãe poderia olhar acima da política e agir em favor dos seus semelhantes. >

Mães 18

REVISTA DA COMUNIDADE


Mães que influenciam os filhos deixam um legado ao mundo por Pra. Suely Bezerra

s de Fé REVISTA DA COMUNIDADE

19


Ela faleceu em 1905 e sua filha Anna Jarvis ficou inconsolável. Em agradecimento ao trabalho de sua mãe, em 1907 ela instituiu o “Dia das Mães”. Ela planejava que este dia fosse comemorado em família, não uma festa comercial. Anna Jarvis nos deixou este legado.

O legado de uma mãe Quando o profeta Isaías buscou uma ilustração para o constante amor de Deus por seu povo, o melhor exemplo que encontrou foi a de uma mãe e seu bebê. “Acaso, pode uma mulher esquecer-se do filho que ainda mama, de sorte que não se compadeça do filho do seu ventre? Mas ainda que esta viesse a se esquecer dele, eu, todavia, não me esquecerei de ti.” Isaías 49.15 Mãe é resistente – nenhuma situação, por mais constrangedora que seja, impede uma mãe de amar, proteger e abrigar seus filhos. Mãe é forte e corajosa – ela luta, chora e nutre esperança até ver em seus filhos sua missão cumprida: prepará-los para a vida. Mãe marca a vida de seus filhos – ela é conselheira, amiga e companheira de todas as horas; desde os primeiros passos até as decisões da vida adulta. É a mulher que edifica sua casa (Provérbios 14.1). Ela constrói, agrega, une. É batalhadora, guerreira. Por isso que o inimigo espiritual das mulheres faz tudo para destruir-las. Ele sabe que quando atinge a mulher, toda a sua geração é atingida. Por isso a maternidade é um sacerdócio.

Um coração de mãe Na Fenícia dos tempos neo-testamentários vivia uma mulher grega, de origem sírio-fenícia. Não sabemos se era viúva, separada ou casada. A Bíblia nem sequer diz seu nome. Era uma pessoa comum, mas vivia uma situação difícil. Vemos seu desespero diante do quadro de ter sua filha possuída por demônios. Ela já havia feito tudo o que podia. Consultara deuses pagãos, filosofias, crendices, mas nada resolvera. Talvez, ela já tivesse gasto seu dinheiro e tempo com outras pessoas. Ela não podia ter paz vendo sua filha 20

REVISTA DA COMUNIDADE

naquele estado. Sua profunda aflição é compartilhada por qualquer pai ou mãe que vê seu filho sofrendo. Entretanto, ela ainda sonhava com um futuro melhor para sua filha. Então que ela ouviu falar de Jesus. Alguém lhe contou os milagres que Cristo estava operando na vida das pessoas. Ela decidiu procurá-lo, custasse o que custasse. Ele era a resposta para suas indagações, o remédio para o seu sofrimento, o alívio para sua dor. Ela não perderia esta chance, pois sabia que ele era a solução. O que levou esta mulher a ter tal iniciativa? Seu coração de mãe! Mesmo sendo estrangeira e mulher (o que a impedia de falar com um homem judeu) ela foi a Jesus e clamou “Senhor, Filho de Davi, tem compaixão de mim! Minha filha está horrivelmente endemoninhada.” (Mateus 15.22). Diante destas dificuldades, quantos não devem ter dito àquela mulher para desistir? Mas ela não olhou para suas limitações e impossibilidades. Ela foi ousada, firme e perseverante. E mais do que o amor por sua filha, o que impressionou Jesus foi sua fé (verso 28). Ela teve uma fé obstinada, persistente, determinada. Ela mostrou coragem, força, intrepidez. Ela não desistiu e por isso alcançou a vitória. “Então, lhe disse: Por causa desta palavra, podes ir; o demônio já saiu de tua filha.” (Marcos 7.29). Não houve em Israel uma mulher que recebesse tal elogio do Senhor Jesus: “Ó mulher, grande é a tua fé!”. Ela ficou eternizada porque creu. Os pais sempre sonham um bom futuro para seus filhos. Esta batalha é ganha com os joelhos dobrados. Lembre-se que nem o traficante ou o diabo não desistem. Nós também não podemos desistir. É preciso ir a Cristo com convicção e fé a fim de obter a vitória que se espera na vida dos filhos. Hoje é dia do seu encontro com Jesus!

Pra. Suely Bezerra


O legado das mães ao redor do mundo.

As mães são um instrumento poderoso para marcar gerações.

A

o redor do mundo temos exemplos da influencia das mães, seja na vida dos seus filhos ou na vida da comunidade da qual fazem parte. A seguir, veja alguns movimentos que mostram lutas de mulheres que são influências marcantes na sociedade em que vivem.

As mães da dor Na Argentina, o grupo “Madres de Plaza de Mayo” nasceu durante o último governo militar desse país. Em 1977, Azucena Villaflor de Devincenti, que não sabia do paradeiro do seu filho, pensou em pedir uma entrevista com o presidente, o general Jorge Rafael Videla. Ela se juntou a outras mães na mesma situação e disse: “Individualmente não vamos conseguir nada. Vamos todas juntas à Plaza de Mayo e, quando virem que somos muitas, terão que ouvir-nos”. Se uma mãe tem força, imagine então o que este grupo de, inicialmente, quatorze mulheres iria conseguir. O número de filhos dos quais não se tem nenhuma referência se estima em 30.000. Hoje, trinta e três anos depois daquela primeira reunião na praça, o grupo continua com sua luta, na esperança não só de saber qual foi o destino dos seus filhos desaparecidos, mas de promover justiça.

As mães nas sombras A chuva, o frio, a umidade, nada consegue desanimar essas mulheres que, como um exército de amor, a cada dia de visitas se juntam em fila à entrada dos presídios do país. Mães que não se importam se os filhos são culpados ou inocentes, simplesmente se movem por um sentimento que as leva a ser incondicionais. São mulheres que mostram que o amor não pode ser separado por uma grade. Mães que suportam o maltrato e a humilhação das revistas. Mesmo assim, não se deixam vencer nem desistem dos filhos. Mães com o coração no escuro, esperando ver o sol. > REVISTA DA COMUNIDADE

21


As mães contra-revolucionarias Em Cuba, as “Damas de Blanco” lutam pelas suas famílias, que sofrem com a prisão de esposos e filhos dissidentes, castigados pelo governo dos irmãos Castro. Estas mulheres batalham contra um regime que as asfixia, e realizam marchas para pedir pela liberdade dos presos políticos na ilha. O movimento foi criado em 2003, depois da chamada “Primavera Negra”, onde 75 dissidentes foram presos pelo governo cubano, acusados de atentar contra a “revolução cubana”, uma ditadura que está no poder desde 1959. O grupo é reconhecido e apoiado mundialmente. E recentemente sua influência tem crescido, graças à difusão na Internet de sua luta, o que as tem convertido num ícone da esperança de liberdade em Cuba.

As mães sem filhos Africa é um continente marcado pelos conflitos bélicos. As guerras civis são intermináveis, e a A África é um continente marcado pelos conflitos bélicos. As guerras civis são intermináveis, e a briga pelo controle das minas de diamante joga combustível sobre esse fogo. O número de mortos cresce diariamente, no mesmo ritmo frenético em que crianças africanas são recrutadas pelas forças militares ou pelas guerrilhas. O problema das “crianças soldado” - a ONG Anistia Internacional calcula que existem mais de 200.000 só na África - é uma carga pesada para o chamado “continente negro”. Muitos pequenos são arrancados das suas famílias e convertidos em máquinas de matar. Assim, são úteis para os ditadores, que os usam pela sua lealdade e a pouca capacidade para refletir sobre o que está errado e o que é certo. 22

REVISTA DA COMUNIDADE


As mães da guerra O Oriente Médio atualmente é sinônimo de religiosidade, mas também de guerra. Por causa de um ideal, muitas mães decidem ou são obrigadas a tomar as armas. A mulher tem ganhado um lugar importante dentro dos exércitos, muitas vezes ocupando lugares que eram só para homens. Assim como Joana d’Arc tomou as armas para comandar um exército de 4.000 homens, para salvar seu povo dos invasores na Libertação de Orléans (1429 na França), estas mulheres tentam defender aquilo que amam: seus filhos, sua cultura, sua comunidade. Lutando em uma guerra que, para ambos os lados, só há vitimas.

As mães que abraçam o mundo Qualquer uma destas histórias só tenta mostrar o nível de influência que a mulher tem na sociedade contemporânea. Cada uma destas mães deixa um legado, marca uma geração. Não só nos grandes movimentos sociais, mas até mesmo no silêncio do seu quarto, a luta de uma mãe é de uma força impactante. Mães que brigam, que marcham, que choram, ou que se ajoelham para interceder pelos seus filhos são as mulheres que honram o lugar que Deus lhes deu no Seu projeto Santo. São as mães que ao abraçar a sua família, estão abraçando o mundo. REVISTA DA COMUNIDADE

23


Homenagem às mães

Marias sem Herodes em SP Quando uma mulher batia na porta de um hospital público, era dispensada se não houvesse vaga. E, como a mãe de Jesus, perambulava de hospital em hospital Na edição Março/Abril de nossa revista, noticiamos o aniversário de quatro anos do Programa Mãe Paulistana, principal política pública de saúde da mulher aqui em São Paulo, criado pelo pastor e vereador Carlos Bezerra Jr. Para este número da revista, resolvemos dar seqüência ao tema, mas sem deixar de fazer uma despretensiosa homenagem às mães, que comemoram seu dia nesse mês. Carlos Bezerra Jr. foi convidado para discursar em evento da Organização Mundial de Saúde, principal instituição internacional nessa área. O encontro discutia ações para melhoria da saúde feminina nos países em desenvolvimento. O vereador foi escolhido para falar da experiência de São Paulo em defesa de um parto mais humano e digno, a partir de sua vivência na vida pública e como médico ginecologista e obstetra. Por isso, como reflexão sobre algumas das conquistas que celebramos com as mães, publicamos, na íntegra, o pronunciamento feito pelo parlamentar:

“T

empos atrás, usei a imagem de Maria, mãe de Jesus, para falar sobre a situação da nossa cidade, São Paulo, antes de ser implementado o programa Mãe Paulistana, projeto que surgiu de uma lei de minha autoria. Disse que São Paulo era um lugar ruim para nascer, assim como as cidades de Jerusalém, Nazaré e Belém, por onde a família de Jesus andou. Um lugar ruim para nascer, um lugar em que a mulher não encontra acolhimento e um lugar seguro para ter o seu parto, não é um bom lugar para se viver. É uma cidade que não respeita a 24

REVISTA DA COMUNIDADE

vida, um espaço aonde a competição chegou a tal nível que os mais frágeis, como as crianças, as grávidas, os

Carlos Bezerra Jr. em discurso em evento da Organização Mundial de Saúde


o Mãe Paulistana é um programa que propõe muito mais. Propõe a valorização do pré-natal, e, acima de tudo, propõe o respeito à vida como valor supremo nessa cidade. Cidade tão injusta. É verdade, sim, que o Programa dá vale transporte às mães que faltavam nas consultas e exames de pré-natal, porque muitas faziam isso por falta de dinheiro para o transporte. Dá, sim, o enxovalzinho quando o bebê nasce. Mas, mais do que isso, garante às mães paulistanas toda a atenção que elas merecem na hora de ganharem seus bebês. Antigamente, quando uma mulher batia na porta de um hospital público – e eu sei disso porque fui plantonista em vários deles durante quinze anos - se não apresentasse nenhum risco, era simplesmente dispensada quando não havia vaga. E, assim como a mãe de Jesus, perambulava de hospital em hospital, até achar um canto para ter o seu filho. Hoje, não. Hoje há uma central que procura um leito, que garante o seu lugar, e ela só deixa o hospital que procurou de ambulância; ‘Vereador, o Mãe Paulistana não após o parto, recebe visitas individualizadas. Ou seja, é foi criado apenas para dar o respeitada.

idosos são simplesmente deixados de lado, são grupos fora da competição. São excluídos.

A pedofilia, doença epidêmica dos nossos dias, denuncia justamente isso no mundo: enxovalzinho?’ Não, é um programa o desprezo pela infância, a que propõe o respeito à vida como Para encerrar, nessa brevíssima reflexão, gostaria de frisar a valor supremo nesta cidade transformação da criança em idéia de respeito. Respeito é objeto, em bem de consumo. o que nós celebramos nesse dia. Respeito à O curioso é que na época do nascimento Jesus, mulher, respeito à maternidade. Respeito é tudo diz o texto bíblico, que o desrespeito à criança era a o que queremos nesse encontro.” tônica. Em sua caçada ao bebê que seria o nosso Rei, o imperador romano Herodes mandou simplesmente matar todas as crianças recém-nascidas. Muitas pessoas me perguntam: “Mas, vereador, o Mãe Paulistana não foi criado apenas para dar enxovalzinho para as mães pobres?”. E a resposta é simples. Não,

CARLOS BEZERRA JR.

Pastor, médico ginecologista e obstetra, vereador e líder do PSDB.

REVISTA DA COMUNIDADE

25


Ano do Clamor

MAIO “Nos últimos dez anos, a chefia feminina na família aumentou cerca de 35%, mesmo nas famílias onde há a presença do marido...” “A proporção de adolescentes com filhos passou de 6,8% para 7,1%...” “Entre as principais mudanças detectadas está a maior tolerância das famílias para aspectos como perda da virgindade, sexo no namoro e na casa dos pais, gravidez sem casamento e homossexualidade...” “A violência tem piorado, a criminalidade aumenta exponencialmente, e isso está sendo associado ao tráfico e ao uso indiscriminado de drogas e álcool...” “Um em cada três jovens diz ser filho de pais separados...” 26

REVISTA DA COMUNIDADE

Clamor por nossas Famílias

E

ssas são apenas algumas estatísticas das últimas pesquisas do IBGE e do Datafolha em relação à família brasileira. O que se vê é um quadro triste e alarmante da desintegração familiar, da inversão de valores e da falta de propósito. Como resultado disso tudo, o número de divórcios tem aumentado e cada vez mais se acredita menos na instituição chamada casamento. O mês de Maio é o mês escolhido na Comunidade da Graça para clamarmos por nossas famílias. E isso nunca foi tão necessário e urgente fazer. É hora de nos levantarmos e lutarmos por nossas casas. É hora de clamarmos por proteção. É hora de resistirmos aos ataques do inferno contra nossas famílias. “...Lembrem-se de que o Senhor é grande e temível, e lutem por seus irmãos, por seus filhos e por suas filhas, por suas mulheres e por suas casas.” Neemias 4.14b Vamos orar e jejuar a fim de edificarmos famílias fortes e saudáveis. Deus já nos deu todas as condições para isso. Agora precisamos fazer a nossa parte. Vamos juntos! “Nenhuma família será completa, enquanto Cristo não for membro dela.” Robert J. Donnely


Limites para seu filho

Comportamento

por Marta Ferreira | Psicóloga

H

á um antigo ditado que diz: “A mão que balança o berço é que conduz o destino”.

E nas palavras do sábio rei Salomão: “Não removas os limites antigos que fizeram teus pais”. Provérbios 22.28 Pense nisso... Quem corrige a atitude inadequada de uma criança? Quem estabelece diariamente o que é certo é errado na vida dos filhos? Enfim, quem está estabelecendo os limites para os seus padrões de comportamento?

Estabelecendo Limites •

Desde o início, o filho precisa perceber que ele é um membro bem-vindo à família, mas nunca o centro desta;

A relação entre você e seu filho deve ser a de pai e mãe, professor e governante;

vigília já são sinalizadores de limites;

Seu filho não é seu igual, mas alguém que precisa de sua mãoguia, sua orientação e de sua autoridade;

Ser amigo dos filhos não é o ponto de partida do processo de criação, mas o objetivo relacional;

Todas as crianças são iguais em um aspecto: precisam saber quem irá freá-las;

Tempo e experiência são pré-requisitos para a construção de qualquer amizade;

As crianças não nascem com o dom da sabedoria, experiência ou autocontrole; portanto, é função dos pais treiná-las para isso.

Sabemos com base em pesquisas que existem três tipos principais de reação dos pais ao mau comportamento dos filhos: agressiva, passiva e firme.

Os pais não devem ser passivos deixando seu filhote dominar o pedaço; nem agressivos, reprimindo qualquer manifestação com violência e gritaria. O ideal é que sejam firmes, ou seja, claros, determinados e, por dentro, bastante confiantes e tranqüilos.

Como os Limites são Estabelecidos •

Quando a criança não é o centro do universo familiar, os pais estarão mais tranqüilos e seguros, sabendo que estão fazendo o melhor não só para o bebê, mas uns para os outros;

O que os pais fazem nos primeiros dias, semanas e meses da vida do bebê vai deixar marcas em todo o restante dos anos da educação dele;

Ordem e estabilidade são essenciais para um desenvolvimento saudável do bebê;

Estabelecimento de rotinas diárias para alimentação, sono e

As crianças têm necessidade de limites, e esse é um dos segredos que os pais precisam conhecer;

Lembrem-se: As crianças vêm com “Manual de Instrução” – A Bíblia Sagrada. No geral os pais novos ficam confusos, mas não podem se intimidar frente às exigências da criança, pois elas são hábeis em perceber a insegurança. Nunca tenha medo de estabelecer regras apropriadas do que é “certo” ou “errado” no comportamento do seu filho. REVISTA DA COMUNIDADE

27


Vem aí

MAIO

JUNHO

Semana do Clamor De 02 a 07 de maio Clamor pelas famílias. Descubra como construir uma família saudável e de sucesso.

Semana do Clamor De 06 a 11 de junho Clamor pela nossa Nação. Vamos interceder para que o Brasil tenha governantes íntegros na sua conduta.

Projeto Mae De 04 a 06 de maio, no Hotel Santa Mônica em Guarulhos / SP Este projeto tem o intuito de cuidar de pastoras e esposas de pastores e líderes. Um projeto do Ministério Mulheres Intercessoras. Informações: mulheresintercessoras.com.br Encontro Regional do Nordeste De 07 a 09 de maio Um encontro inspirador com líderes e membros da CG naquela região.

28

REVISTA DA COMUNIDADE

Projeto Florescer De 18 a 20 de junho, no Hotel Monte Real Resort em Águas de Lindóia/SP Com o tema “E mudou a minha história”, o objetivo do Florescer é, além do ensino, mostrar como aplicá-lo na vida devocional, familiar, financeira, ministerial. Informações: www.mulheresintercessoras.com.br Encontro Regional de São Paulo De 24 a 26 de junho, no Hotel Tauá em Atibaia /SP Será realizado o Encontro Regional de São Paulo, com líderes e membros da CG do estado de São Paulo. Acampamento de Juniores Dos dias 03 a 06 de junho será realizado o acampamento de juniores, no Hotel Fonte Santa Tereza, em valinhos. O tema do evento é: “Keep Growing”.


Em Nossa Livraria

Assisti) e i v u O i, (L s e õ ç a Recomend Filme: Prova de Fogo O Filme Prova de Fogo moverá o seu coração a entender mistérios do relacionamento cristão, além de ajudá-la vencer crises, ou qualquer fagulha de descontentamento conjugal que eventualmente você ou alguém do seu entorno esteja vivendo. Uma belíssima história sobre fidelidade, amor e companheirismo. Pr. Valmir Ventura

Livro: Os feitos notáveis da Cruz Um livro que nos ajuda a entender a dimensão do maior ato de amor de Deus pela humanidade: a entrega de Deus do Seu filho unigênito para morrer por nós e assim cumprir assim o Seu grandioso plano para nossas vidas. Um material muito recomendável para líderes, e principalmente para aqueles que estão dando os seus primeiros passos na fé. Fabiana Lima

Livro: A Igreja Família formando Discípulos Trata-se de um material riquíssimo de ensino baseado em 15 fundamentos para vivermos uma vida cristã vitoriosa. Osmar Misael

REVISTA DA COMUNIDADE

29


Nossos Horários DOMINGO: *09h00 - Culto de Celebração 09h00 - Encontro de Juniores (12 a 14 anos) 09h00 - Encontro de Adolescentes (15 a 17 anos) 09h00 - Culto Infantil (crianças de 3 a 11 anos) *19h00 - Culto de Celebração

SEGUNDA:

Somos uma família “Todos os que creram estavam juntos...” Atos 2.44 Somos uma comunidade feliz. Nossos problemas e dificuldades não têm conseguido sufocar nossa alegria. Sentimos que a cada dia nossas vidas encontram sua mais perfeita harmonia em todas as suas dimensões.

20h00 - Culto da Vitória

TERÇA: 08h00 - Oração com as Mulheres Intercessoras 20h00 - Encontro de Inspiração para Líderes 20h00 – Encontro de Inspiração para Líderes (1ª e 4ª terça do mês)

QUARTA: 15h00 - Tardes de Bênção 20h00 - Encontro de Adoração e Intercessão

QUINTA:

Temos uma marca comum que é o fato de crermos no mesmo Deus que se revelou a nós através da pessoa de Jesus Cristo, o qual nos incluiu em sua morte, ressurreição e exaltação, regenerando-nos para uma nova vida. Desde que cremos nEle, começamos a descobrir muitas respostas tranqüilizadoras com respeito à vida. Angústias foram deixadas, problemas insolúveis vencidos, famílias desfeitas foram recompostas; gente acabada, perdida e sem esperança renasceu para a vida.

20h00 - GCEM nos lares

SÁBADO: 17h30 - GCEM de jovens na igreja *19h00 - Encontro de Jovens/ MAG Carrão

2O E 4O SÁBADO 09h00 - Encontro da Melhor Idade *Celebração com interpretação em linguagem de sinais (LIBRAS)

RUA EPONINA, 390 | VILA CARRÃO ALTURA DO NO 2600 DA AV. CONS. CARRÃO, PRÓXIMO AO 31O DP TEL. 2090-1800 | WWW.CGSEDE.COM.BR

30

REVISTA DA COMUNIDADE

Alguns que se encontraram com Jesus sem trazer bagagem tão pesada de aflições e problemas puderam, mesmo assim, perceber a enorme diferença que faz viver agora com um novo gosto pela vida: segurança, descanso, força e paz que antes não conheciam. Temos encontrado, enfim, o caminho, a verdade e a vida em Jesus, conforme suas próprias palavras. E porque temos recebido tantas coisas boas do Pai, desejamos convidar você a participar conosco desta FAMÍLIA.

“Uma Igreja Família Vivendo o Amor de Cristo Alcançando o Próximo e Formando Discípulos”


Anunciantes

REVISTA DA COMUNIDADE

31


Anunciantes

32

REVISTA DA COMUNIDADE


Anunciantes

REVISTA DA COMUNIDADE

33


Anunciantes

Classificados ESTÉTICA CORPORAL

RAIMUNDO AGUIAR

Só para mulheres Massagens: Modeladora Localizada | Relaxante Drenagens: Gestantes Linfática | Pós-Operatório Drenomodeladora. Monica Koyama 9272-9412 Atendimento a Domicílio

Faz reformas, construções e serviços correlatos. Trabalho com carinho com o seu material para não desperdiça-lo. Raimundo Silva Aguiar (11) 2679 8008 ou (11) 9200 5320

INVISTA EM SUA PROFISSÃO

ALZAHRA COMUNICAÇÃO

Curso de manicure com desenhos artísticos. Falar com Norma: 11 3453 2064 11 61586632

O nosso papel é agregar valor à sua marca Estamos localizados no Tatuapé Tel: 2729-8748 4115-1855 www.alzahra.com.br

34

REVISTA DA COMUNIDADE

ASSESSORIA CONTÁBIL FERNANDES S/S Abertura de Empr., Alterações, Encerramentos Ser. de Repartições e Asses. Contábil - Av. Cons. Carrão 2918 2º an Sl 24 2093-3915 | 9391-8306 daniely_1705@hotmail.com

PRODUTOS QUÍMICOS INDÚSTRIA E COMÉRCIO Galvanoplastia, tratamento p/ superfície e indústrias em geral. Vendas: Josiane. 11 7880 4542 id 86*12317 josiresimapi@hotmail.com

FÁBIO SILVA E SOUZA Engenheiro Civil 5062461582 Projetos Estruturais Av. Celso Garcia, 1907 Bloco 17 – Apt 44 Belém 11 3807 3321 11 9119 2664 fs.engenharia@terra. com.br

NATURA Produtos Natura pronta entrega. Consultoria de beleza. Atendimento personalizado. Várias opções de presentes. Ligue: 11 3542 1618 9245 4181 ANDRÉA


REVISTA DA COMUNIDADE

35


36

REVISTA DA COMUNIDADE

Revista da Comunidade nº 3 - Maio/2010  

REVISTA DA COMUNIDADE Maio 2010 - Mas e os homens? Onde eles estão? Certamente protegidos pela lógica de fugir do vexame, do constrangiment...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you