Page 1

fevereiro 2012 | comuna | 1


comuna

24

Produção: Comunidade da Graça Sede Pastor Presidente: Carlos Alberto de Quadros Bezerra

EDITORIAL

Pastor Responsável: Wagner Fernandes Jornalista Responsável: Fabiana Lima - MTB 58739 Coordenação e Revisão: Paulo Alexandre Sartori Redação: Elisabete Mazi Projeto Gráfico e Editoração: André Rinaldi Direção de arte: Diego Boaventura Assistente de arte: Flávia Lima Cunha Contato Publicitário: Gabriela Rosaneli Tiragem: 15.000 exemplares

Toda moeda tem dois lados. Isso também vale para o Carnaval. O lado que a gente já conhece é aquele que os meios de comunicação exploram, sugerindo que o Carnaval é uma coisa fantástica. E o número de turistas que vêm ao Brasil para conferir a tal “maior festa popular do mundo”, valida o esforço de toda a mídia. É por isso que o Brasil é conhecido lá fora como o país do futebol e do Carnaval. Honestamente, como brasileiro, não gosto de ser lembrado dessa forma. Você gosta? O outro lado da moeda, o lado ruim do Carnaval, não aparece nas manchetes. Que pena! Porque se assim fosse, é bem provável que algumas coisas começassem a mudar em nosso país. Esta edição pretende provocar uma reflexão sobre tudo isso! Wagner Fernandes

Os anúncios contidos nessa edição são de única e exclusiva responsabilidade dos anunciantes, não tendo a Igreja Comunidade da Graça nenhuma responsabilidade sobre o conteúdo e veracidade dos mesmos.

Interessados em anúnciar na próxima edição: midia@comuna.com.br 11 3588 0575

Comunidade da Graça Sede Rua Eponina, 390 - V. Carrão - (11) 2090-1800 Para saber o endereço de outras igrejas acesse: www.comuna.com.br/endereco-das-igrejas


índice

22 CAPA

O OUTRO LADO DO CARNAVAL

06 VISÃO

O ANO DA EDIFICAÇÃO

08 LIDERANÇA O LÍDER QUE NÃO SERVE

14 DEUS AGINDO

A LÍNGUA QUE PROMOVE EDIFICAÇÃO

20 IGREJA FAMÍLIA LEIA O LIVRO

34 CULINÁRIA CEARENSE

4 | comuna | fevereiro 2012

10 FINANÇAS

PROMOVENDO MUDANÇAS DE VIDA

16 FUNDAÇÃO CG

UM FUTURO MAIS QUE LEGAL

30 PONTO DE VISTA VOZ E VOCAÇÃO

35 SAÚDE

MALES DO VERÃO

12 ELES ANDARAM COM JESUS DWIGHT L. MOODY

18 ESPECIAL

O PODER DA CRUZ PARTE 2

32 APOCALIPSE

A QUEDA DA BABILÔNIA PARTE 1

36 ACONTECEU

COPA SP NO VALE DA GRAÇA


Programação - Comunidade Sede DOMINGO 09h00 – Culto de Celebração

COMUNA E VOCÊ! “Sobre a matéria de capa, 2012 – O fim do mundo, compartilho da mesma opinião que devemos nos preocupar mais com o mundo de hoje e em como mudá-lo, do que fazer especulações sobre o fim dele.” Guilherme Allan Crema, CG Sede “Graça e paz! Gostaria de elogiar a qualidade, o conteúdo e a riqueza da revista COMUNA, que tem muito me abençoado.” Robson Marinho Paes, CG Paranaguá “Quero parabenizar toda a equipe da revista COMUNA. Matérias como Liderança e Saúde, na edição de janeiro 2012, enaltecem a seriedade como é tratada a visão do reino de Deus na Comunidade da Graça.” João Pereira Costa, CG Ermelino Matarazzo Errata: Na edição no. 23 / janeiro de 2012, os nomes de Caim e Abel foram invertidos na matéria 2012 – O fim do mundo, pg. 24

Gostou dos temas e assuntos da revista? Deseja fazer algum comentário? Tem sugestões? Escreva para nós. Queremos saber sua opinião! revista@comuna.com.br

• •

Culto para Crianças (3 a 11 anos) Culto para Juniores (12 a 14 anos)

19h00 – Culto de Celebração •

Culto para Crianças (4 a 8 anos)

Durante os cultos de Celebração temos interpretação em linguagem de sinais (LIBRAS) para surdos 1o. Domingo do mês: Culto de Ceia 2o. Domingo do mês: Projeto Neemias/Projeto Primícias

SEGUNDA-FEIRA 20h00 – Culto da Vitória Pastor Wagner Fernandes Tema: Vivendo na Palavra •

Culto para Crianças (4 a 8 anos)

2º E 4º SÁBADO 09h00 – Encontro da Melhor Idade Pastor Gilberto Dalmaso Comunhão, edificação e desafios. 20h00 – MAG / Marcando A Geração Pastor Wagner Fernandes Encontro para Jovens

CÉLULAS

CARLOS ALBERTO DE QUADROS BEZERRA Fundador e Presidente da Comunidade da Graça

Uma igreja família, vivendo o amor de Cristo, alcançando o próximo e formando discípulos

Nossas células se reúnem nos lares. Temos grupos para adolescentes, jovens, mulheres e famílias, em várias regiões de São Paulo e em vários dias da semana. Informe-se pelo telefone: (11) 2090-1817, durante o horário comercial, ou pelo email: ctl@cgbr.com.br

fevereiro 2012 | comuna | 5


visão

liderança

finanças

eles andaram com Jesus

Deus agindo

fundação CG

especial

O ANO DA EDIFICAÇÃO

E

stive há pouco tempo numa conferência internacional de líderes cristãos e recebi do Pai fortes convicções relacionadas ao texto de Efésios capítulo 4. Dali nasceu uma confirmação para o tema central da Comunidade da Graça para o ano de 2012. Como dependo inteiramente de Deus quanto os rumos da igreja que pastoreio no Brasil e no exterior, o Espírito Santo tratou comigo de forma simples, especial e objetiva. Em Efésios capítulo 4, o apóstolo Paulo começa falando do chamado de Deus para todos os cristãos, do andar diário dos crentes, da unidade entre os irmãos, e da graça e do dom de Cristo concedidos a todos os que crêem. O apóstolo continua falando de Cristo e de Sua obra maravilhosa depois da ressurreição, culminando com a frase:

CARLOS ALBERTO BEZERRA, PR. Santo, coloca Cristo como o centro de todas as coisas. E Cristo é o centro de tudo mesmo! O centro de nossa vida, de nossas ações, de nossas canções etc. Cristo é a nossa vida! “Porquanto, para mim, o viver é Cristo, e o morrer é lucro.” Filipenses 1.21. A igreja só existe por causa de Cristo. Tem muita gente que ainda pensa ou define a palavra igreja como um prédio ou um ajuntamento de pessoas. Mas lendo as Escrituras, descobrimos que a igreja é muito mais do que isso. A Igreja é Cristo vivendo e expressando-se através de cada pessoa que nasce de novo. A partir deste milagre, é natural que cada cristão exerça seu ministério específico através de um dom espiritual dado por Cristo.

“Ele (Cristo) deu dons aos homens” - verso 8.

Ora, sendo Cristo o cabeça do corpo (da igreja), cada cristão deve ser um membro ativo no corpo.

Gosto das cartas de Paulo porque o apóstolo, inspirado pelo Espírito

“Mas, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo na-

6 | comuna | fevereiro 2012

quele que é a cabeça, Cristo, de quem todo o corpo, bem ajustado e consolidado pelo auxílio de toda junta, segundo a justa cooperação de cada parte, efetua o seu próprio aumento para a edificação de si mesmo em amor.” Efésios 4.15-16. No verso 11 encontramos os cinco dons ministeriais que Cristo distribui entre os cristãos. Uns são apóstolos, outros são profetas, outros evangelistas, pastores ou mestres. A Bíblia na versão Nova Tradução na Linguagem de Hoje diz no verso 12 que Cristo fez isso para preparar o povo de Deus para o serviço cristão; e o mesmo verso termina expondo a única finalidade disso tudo: a edificação do corpo de Cristo; a edificação das pessoas. Uma preciosa líder de células de jovens de nossa igreja, Priscila Guimarães, me ajudou a visualizar a beleza dos 5 dons ministeriais em ação na igreja. Ela usa o exemplo dos cinco dedos de nossa mão:


igreja família

capa

ponto de vista

O dedo polegar representa o apóstolo – o principal responsável pela estruturação e sustentação dos demais dedos da mão; o dedo indicador representa o profeta que exorta através da Palavra, que fala a verdade e dá direcionamento; o dedo médio representa o evangelista – é o maior dedo da mão – que vai mais longe e sai para alcançar as pessoas; o dedo anelar representa o pastor que ama e cuida bem da ovelha – é o dedo da veia do coração e da aliança; o dedo mínimo, ou mindinho, representa o mestre que ensina coisas que parecem pequenas, mas que ajustam e solidificam a fé e o caráter da pessoa. Através das células, do contato pessoal, dos relacionamentos de amor e serviço, cada um de nós deve exercer o ministério e o dom específico para a edificação das pessoas. Essa é a dinâmica ou a vida natural dos filhos de Deus dentro do reino de Deus. O pastor e principal conferencista do encontro que participei, disse ainda que as pessoas são como pedras bru-

apocalipse

culinária

saúde

tas para Deus; pedras que precisam de vida, de tratamento e acompanhamento até que se tornem pedras vivas. Imaginem um cenário em que os evangelistas alcançam e trazem as pedras para a edificação da casa de Deus; os mestres trabalham no reparo das arestas e imperfeições das pedras através do ensino; os pastores cuidam das pedras e as colocam no devido lugar para a edificação e construção da casa; os profetas ajudam no direcionamento para a edificação; os apóstolos trabalham na estruturação, desenvolvimento e multiplicação de outras casas para Deus. E a beleza maior é que todo este trabalho só tem resultados positivos quando realizado em equipe (de dois em dois – como Jesus determinou no início – Lucas 10.1) e através de uma supervisão responsável e amorosa. Cada um de nós é uma pedra viva, e houve uma época em que Deus usou pessoas nos dons específicos para nos edificar como Sua casa e morada. Agora é a nossa vez de fazer o mes-

LOGO PARA O ANO DE 2012

aconteceu

mo e trabalhar na edificação de vidas e da casa de Deus.

POR ISSO, INTITULEI 2012 COMO O ANO DA EDIFICAÇÃO. DESEJO QUE OS PASTORES, LÍDERES E MEMBROS DA IGREJA CRESÇAM NO CONHECIMENTO DESTAS VERDADES E TRABALHEM NESTA DIREÇÃO. É A VONTADEDE DEUS PARA NÓS. “De modo que nem o que planta é alguma coisa, nem o que rega, mas Deus, que dá o crescimento. Ora, o que planta e o que rega são um; e cada um receberá o seu galardão, segundo o seu próprio trabalho.” 1 Coríntios 3.7 e 8 “E Moisés era fiel, em toda a casa de Deus, como servo, para testemunho das coisas que haviam de ser anunciadas; Cristo, porém, como Filho, em sua casa; a qual casa somos nós, se guardarmos firme, até ao fim, a ousadia e a exultação da esperança.” Hebreus 3.5 e 6

Edificação (Igreja) Pedra Angular (Jesus Cristo)

Cruz (Morte e Ressurreição) Pedras (Todos Nós)

fevereiro 2012 | comuna | 7


visão

liderança

finanças

eles andaram com Jesus

Deus agindo

fundação CG

especial

O LÍDER QUE NÃO SERVE, NÃO SERVE PARA SER LÍDER MARCO FABOSSI

NO REINO DE DEUS, A GRANDEZA DE UM LÍDER É MEDIDA POR QUANTAS PESSOAS ELE SERVE E AJUDA A FORMAR

A

filosofia de liderança que impera em nosso mundo vem da Grécia, e não da Bíblia. As idéias de Platão, Aristóteles e Sócrates que ainda governam grande parte do planeta não foram inspiradas por Deus, mas pelos deuses gregos, e por isso distorcem os ensinamentos de Jesus sobre liderança.

O império romano destruiu a Grécia, mas deu continuidade à filosofia grega de liderança. Roma, por sua vez, foi destruída e dividida em vários reinos que formaram a Europa, que seguiu adotando a filosofia greco-romana de liderança, onde posição e status levam as pessoas a pensar que são melhores que os 8 | comuna | fevereiro 2012

A FILOSOFIA GREGA DIZ O SEGUINTE: •

Liderança é um dom: Poucas pessoas nascem com o dom da liderança;

Liderança é produto de traços e características físicas: Somente pessoas com determinado estereótipo ou tipo físico é que podem exercer liderança;

outros; onde pessoas se consideram superiores e buscam posições de liderança para serem “adoradas” por seus liderados. Hitler dizia: “Os deuses me escolheram para restabelecer o império romano”, e por isso destruía pessoas, porque era romano em seu pensamento, e grego em sua filosofia.

Liderança é produto de uma personalidade carismática: A palavra “carisma’” foi criada pelos gregos, e significa “dons ou favores dos deuses”. Se alguém é carismático, se fala bem, se consegue cativar as pessoas, então tem o favor dos deuses e pode ser um líder.

Este, contudo, não é o modelo de liderança que Deus estabeleceu para sua igreja. No reino de Deus, a grandeza de um líder não é medida pelo número de pessoas que o seguem e o servem, mas por quantas pessoas este líder serve e ajuda a formar. No modelo de Deus, liderança não está relacionada com poder, mas com propó-


igreja família

capa

ponto de vista

sito e intenção. Para Deus, liderança não tem a ver com o que você deixa, mas quem você deixa. Na igreja de Jesus Cristo, líderes não controlam, mas abençoam pessoas. Eles não intimidam, mas inspiram. Não manipulam, mas treinam. Eles não oprimem, mas liberam as pessoas. “E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; e domine sobre os peixes do mar, e sobre as aves dos céus, e sobre o gado, e sobre toda a terra, e sobre todo o réptil que se move sobre a terra. E criou Deus o homem à sua imagem: à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou.” Gênesis 1.26-27 Fomos criados à imagem e semelhança de Deus. Imagem que significa natureza espiritual, características, qualidades, substância, essência. Semelhança não significa apenas “parecer com”, mas “funcionar como”, por isso todos nós nascemos com a semente da liderança em nossos corações, e precisamos cultivá-la. Jesus Cristo, o maior líder que o mundo já conheceu ou conhecerá, que com apenas doze homens transformou e continua transformando o mundo, nunca controlou um ser humano sequer, porque fomos criados para dominar animais, e não pessoas. Infelizmente, mesmo nas igrejas, ainda vemos vestígios da filosofia greco-romana de liderança, onde o ato de “servir” é destinado a pessoas

apocalipse

culinária

saúde

sem habilidade ou capacidade para buscar posições nas quais possam ser servidas. Talvez um dos motivadores deste pensamento seja o fato de que, para servir, é preciso ser humilde, e humildade está equivocadamente associada à passividade. A lógica deste raciocínio é mais ou menos esta: Humildade e passividade não me levam a lugar algum, portanto, para garantir meu sucesso como líder, prefiro que os humildes e passivos me sirvam. “Ora, se eu, Senhor e Mestre, vos lavei os pés, vós deveis também lavar os pés uns aos outros.” João 13.14 Jesus tinha plena consciência de que não são status, posição ou poder que tornam reconhecida a autoridade de um líder, mas a sua capacidade de servir as pessoas, porque passividade, na verdade, é recusar-se a ter atitudes por causa de medo ou preguiça, enquanto humildade é ter atitudes por causa do amor. Servir significa colocar-se no lugar das pessoas, demonstrar interesse por elas, estar pronto para ajudá-las, identificar suas reais necessidades e atendê-las sempre que possível. Servir é a essência do cristianismo, por isso, o líder que não serve, não serve para ser líder. Colocar-se na posição de servidor não significa abrir mão da autoridade. De fato, a influência por meio do servir com amor, caráter e integridade

aconteceu

faz com que o líder tenha sua autoridade reconhecida e consolidada naturalmente, afastando a necessidade do uso do poder. A liderança servidora não está ligada a cargos ou posições, mas ao desejo de prover às pessoas o que elas precisam. Não estamos na igreja para sermos servidos, mas para servir. Não vamos aos cultos e reuniões para sermos abençoados, mas para abençoar. Não queremos apenas receber, mas dar o melhor de nós para que o reino de Deus se estabeleça em nossa comunidade. “... quem quiser tornar-se grande entre vós, será esse o que vos sirva; e quem quiser ser o primeiro entre vós será vosso servo” Mateus 20.26-27 Se você quer ser um líder abençoador, seja um servo. Se você quer liderar, tem de servir. Construa relacionamentos sinceros, identifique as necessidades das pessoas, dedique tempo a elas, e as sirva com amor, caráter e integridade. Marco Fabossi é conferencista, coach, escritor e consultor com foco em Liderança e Coaching. Veja mais em www. marcofabossi. com.br

fevereiro 2012 | comuna | 9


visão

liderança

finanças

eles andaram com Jesus

Deus agindo

fundação CG

especial

PROMOVENDO MUDANÇAS DE VIDA AGUINALDO FERNANDES, PR.

C

om esta edição iniciamos mais uma série para sua edificação pessoal: Princípios para uma vida próspera. Nosso desejo é promover uma grande mudança de valores e paradigmas que, muitas vezes, adquirimos e carregamos sem perceber. No decorrer dos próximos meses vamos falar de um dos assuntos que o Senhor Jesus mais tratou na Bíblia – Finanças.

10 | comuna | fevereiro 2012

Muitos acham que esse não é um assunto espiritual e se equivocam ao pensar dessa forma. Dinheiro é algo espiritual sim, porque a maneira como lidamos com os recursos financeiros revela nosso caráter. A Palavra de Deus diz que: “Onde estiver o seu tesouro, aí estará o seu coração” (Mateus 6.21).

DINHEIRO É ALGO ESPIRITUAL SIM, PORQUE A MANEIRA COMO LIDAMOS COM OS RECURSOS FINANCEIROS REVELA NOSSO CARÁTER. SER PRÓSPERO NÃO É SOMENTE TER DINHEIRO. SER PRÓSPERO É TER UMA VIDA AJUSTADA AOS VALORES DE DEUS


igreja família

capa

ponto de vista

Isso quer dizer que onde estiverem os seus sentimentos, os seus sonhos, o seu projeto de vida, ali estarão os seus recursos e energia e, portanto, o seu coração. Para aqueles que gostam de dados estatísticos, Jesus ministrou 38 parábolas. Destas, 16 tratam direta ou indiretamente de questões financeiras. Jesus sabia que, devido à entrada do pecado no mundo, o homem precisaria ganhar a vida através do suor do seu rosto. Por isso, nas parábolas, Jesus usou o trabalho e a maneira como lidamos com o dinheiro para nos ensinar verdades espirituais sobre como nos relacionamos com Deus (ou com o diabo), nossa família, amigos, igreja, o próximo; e até como viver uma vida frutífera e abençoada. A verdade é que temos uma vida aqui na terra e precisamos de recursos. A forma como gerenciamos os recursos financeiros mostra como e quem somos. Mas dinheiro é algo tão importante assim? Veja que essa foi a única coisa com que Jesus se rivalizou. Jesus não disse para que tivéssemos cuidado em escolher “servir a Deus ou a uma mulher”, ou então “servir a Deus ou a um homem”. Ele foi claro: “Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de aborrecer-se de um e amar ao outro ou se devotará a um e desprezará ao outro. Não podeis servir a Deus e às riquezas.” Lucas 16.13

apocalipse

culinária

saúde

Jesus foi enfático em dizer que o dinheiro pode ser um senhor na vida de alguém. Por isso que os apóstolos, quando ministraram os primeiros sermões, como Pedro, por exemplo, disseram: “A este Jesus, que vós crucificastes, Deus o fez Senhor e Cristo.” (Atos 2.36). Então, diante de nós, existem dois senhores: Jesus e o dinheiro. E temos que escolher um dos dois. Ou vamos amar e servir ao Senhor Jesus, ou vamos amar e nos devotar ao dinheiro. Não tem como fazer as duas coisas. E ao decidir amar e se dedicar a um, vamos odiar e desprezar ao outro. Se Jesus então falou tanto sobre esse assunto, é porque ele é de suma importância para que tenhamos uma vida saudável, segundo os princípios bíblicos. Esta série de estudos tem o objetivo de contribuir para as mudanças que necessitam ser feitas, a fim de que nossa vida esteja de acordo com o que Cristo planejou para nós. Não pretendemos aqui ensinar alguém a sair da pobreza e se tornar rico; ou a multiplicar seus recursos para se livrar das dívidas. Não se trata disso. Muito mais do que falar em ter dinheiro, vamos falar em prosperidade. Ser próspero não é somente ter dinheiro. Ser próspero é ter uma vida ajustada aos valores de Deus, de maneira que ela cresce e se desenvolve como um todo, e em todas as direções.

aconteceu

Ter muito dinheiro (como os grandes empresários, esportistas e artistas) ou muita dívida (como tantos que se perdem no consumismo desenfreado) pode destruir um casamento mais que qualquer outra coisa. Nós precisamos aprender, à luz da Bíblia, como lidar com o dinheiro. Existe um espírito de engano neste mundo que veio para matar, roubar e destruir. Trata-se da mentalidade de Satanás que um dia disse para Adão e Eva: “Vocês podem ser como Deus!”. E hoje, ele continua dizendo o mesmo a cada um de nós. Querer gerenciar sozinho seus recursos e bens é querer ser o deus da própria vida. Você já percebeu que quando uma pessoa tem bastante dinheiro, ela se sente um “deus”? Não precisa de nada nem de ninguém. Ela fala alto, dá ordens e exige obediência, porque tem uma falsa sensação de poder. Mas quando ela passa por situações difíceis e crises, todo este poder começa a ruir e então ela baixa a cabeça e passa a ouvir os outros. Nós precisamos olhar tudo isso à luz da Palavra de Deus. O problema não é ter ou não ter dinheiro. A questão é saber qual o motivo pelo qual queremos ter dinheiro, e o que fazemos com o que temos. Essa é a questão! E é exatamente sobre isso que vamos falar nas próximas edições.

fevereiro 2012 | comuna | 11


visão

liderança

finanças

eles andaram com Jesus

Deus agindo

fundação CG

esp

DWIGHT L. MOODY PAULO ALEXANDRE SARTORI

UM DOS MAIS INFLUENTES EVANGELISTAS DO SÉCULO XIX

D

wight Lyman Moody nasceu em 5 de fevereiro de 1837, de pais lavradores, nos Estados Unidos. Aos cinco anos de idade seu pai faleceu, deixando sua mãe sozinha para criar a Dwight e seus oito irmãos. Com coragem e dedicação, a viúva Moody manteve todos os filhos ao seu lado, apesar de amigos dizerem-lhe que os mandasse para adoção. Dwight foi crescendo, mau estudante, pois trabalhou cedo para ajudar a família. Com 17 anos, resolveu ir embora para Boston, onde achou emprego na sapataria de seu tio. Logo se tornou o maior vendedor da loja de sapatos, acumulando uma grande soma de dinheiro. Uma das exigências de seu tio era que Moody freqüentasse uma igreja. Ele assim o fez, mesmo sem ter um relacionamento pessoal com Cristo. Certo dia, um professor falou-lhe sobre quanto Deus o amava. Moody converteu-se então ao cristianismo. Em 1856 mudou-se para Chicago em busca de maiores negócios. Um dia, visitou a Escola Dominical de uma pequena igreja e pediu permissão para ensinar a uma das classes. O dirigente lhe respondeu: “O senhor poderá ensinar a todos os alunos que conseguir trazer à escola”. Para grande surpresa de todos, no domingo seguinte, Moody levou consigo dezoito meninos de rua, descalços e de roupas sujas. E continuou a levar cada vez mais. Moody trabalhou tão arduamente que, em um ano, a incidência média na escola era de 650 pessoas, com 60 professores voluntários de várias igrejas. Ele começou outra escola na zona mais pobre da cidade. Logo, teve mais de 1000 crianças além de seus pais freqüentando semanalmente. Em 1862, o presidente Abraham Lincoln visitou a escola.

12 | comuna | fevereiro 2012

A BÍBLIA NÃO NOS FOI DADA PARA AUMENTAR NOSSO CONHECIMENTO, MAS PARA MUDAR NOSSAS VIDAS. DWIGHT L. MOODY Moody sentia-se dividido entre dois mundos: o dos negócios e o religioso, e sabia que logo teria que tomar uma decisão. Finalmente, após seis meses de dúvidas e agonia, decidiu que se entregaria completamente à causa de Cristo. Em uma viagem à Inglaterra, Moody se fez mais conhecido como evangelista, ao pregar para milhares de pessoas. Quando voltou aos Estados Unidos, multidões também o seguiram. Entre 1884 e 1891, Moody fez grandes campanhas evangelísticas nos EUA e no Canadá. Fundou então o Instituto Bíblico Moody. Seu objetivo era treinar comunicadores que levassem a verdade simples de Deus às massas que precisavam dela. Sua preocupação com o social inspirou profundo compromisso ministerial. Moody faleceu em 22 de dezembro de 1899. Para saber mais! Leia “Moody – uma biografia” de John Pollock, Editora Vida


fevereiro 2012 | comuna | 13


visão

liderança

finanças

eles andaram com Jesus

Deus agindo

fundação CG

especial

A LÍNGUA QUE PROMOVE EDIFICAÇÃO SUELY BEZERRA, PRA.

O

A nossa responsabilidade é grande. Quanto mais livres nós somos em Cristo, mais responsáveis devemos ser por nossas atitudes e palavras. Nossa boca deve produzir frutos de paz e não de mal.

Em Efésios 4.29 A Bíblia diz:

Algumas mulheres, conversando comigo, comentam: “Eu não consigo falar nada que seja assim tão bonito”. E eu sempre digo: “Fale aquilo que Deus tem feito na sua vida. Fale das experiências que você tem provado com o Senhor”. Nós não precisamos fazer uma faculdade de teologia para abençoar alguém. Só o Evangelho de Jesus, que é uma coisa bem simples de se entender, causa

título chama a atenção, não é mesmo? E o que isso quer dizer? Palavras podem construir ou destruir uma vida. Quantas pessoas hoje não estão marcadas porque feriram alguém ou foram feridas por palavras? Às vezes, até foram os nossos pais que disseram algo que feriu, machucou e que nos marcou, e levamos essa bagagem a vida toda.

“Não saia da vossa boca nenhuma palavra torpe, mas só a que for boa para promover a edificação, para que dê graça aos que a ouvem”. 14 | comuna | fevereiro 2012

um grande impacto na vida das pessoas. Fale do evangelho. No versículo citado anteriormente, o que Paulo quer dizer com a palavra torpe? Significa algo mal, imoral, decadente, podre, que não faz bem. As palavras voam como dardos. Tanto podem ferir, como podem curar. E Deus não tem como propósito para nós que firamos as pessoas. Nossas palavras têm que promover edificação para aqueles que estão ouvindo. O próprio Senhor Jesus fala sobre isso: “Digo-vos que de toda palavra frívola que proferirem os homens,


igreja família

capa

ponto de vista

dela darão conta no dia do juízo.” Mateus 12.36. A palavra frívola significa “sem valor, fútil, leviana, dita sem pensar”. E muitas vezes, o que dizemos sem pensar traz consequências para a nossa vida – porque as palavras são sementes que plantamos – como também para a vida daqueles que ouvem. “A boca do tolo é a sua própria destruição, e os seus lábios um laço para a sua alma.” Provérbios 18.7. Temos que pensar antes de falar. Ouvir mais e falar menos. O verdadeiro cristão é aquele que sabe ouvir a Deus e os seus irmãos. Assim como Deus nos transmite graça e sabedoria, Ele quer que nós também o façamos às pessoas. “De graça recebestes, de graça dai.” Mateus 10.8. Não posso receber esta graça e guardar só para mim. Não! Tenho que transmiti-la a todos que estão ao meu redor. Porque à medida que eu faço isso, a vida de Cristo cresce em mim.

apocalipse

culinária

saúde

Uma palavra mal colocada na vida de alguém que já está cheio de problemas e dificuldades, irá gerar mais dor e mal estar.

PALAVRAS SÃO SEMENTES E POR ISSO TEMOS QUE TER MUITO CUIDADO COM O QUE FALAMOS “Como maçãs de ouro em salvas de prata, assim é a palavra dita a seu tempo.” Provérbios 25.11. Temos que cuidar das palavras de modo que produzam benção não só na nossa vida, mas também na vida daqueles que nos ouvem. Como tem sido a nossa língua? Ela tem produzido paz, edificação, ou tem produzido destruição, tristeza e dor? A língua dirigida pelo Espírito Santo é acompanhada do Seu fruto. (Gálatas 5.22-23). É uma língua que não murmura, que não destrói, que não fala mal, que não traz maldição etc. Eclesiastes 10.12 diz que “É bom escutar um sábio falar, mas a conversa do tolo o destrói”.

aconteceu

de todos, e você não vê a hora que isso termine. Às vezes, a pessoa vai embora e deixa um peso. Por quê? Por causa de tantas palavras negativas proferidas. Mesmo que as coisas não estejam bem, o verdadeiro cristão confia no Todo Poderoso, e pode confessar: “Senhor, independente de circunstâncias boas ou ruins, estou seguro, porque Tu estás comigo”. Deus está na direção da nossa vida e tem o controle de tudo. Nossa boca tem que produzir bom fruto, graça e vida para aqueles que ouvem: vizinhos, amigos, irmãos, pais, cônjuge e filhos. Palavras são sementes e por isso temos que ter muito cuidado com o que falamos. Peça todos os dias ao Senhor para que Ele faça da sua boca um manancial de vida, remédio e saúde para aqueles que te ouvem. Que no abrir da sua boca, suas palavras fortaleçam os ossos dos enfraquecidos e promovam cura não só de problemas físicos, mas principalmente de feridas na alma, de lutas e conflitos. Que tenhamos lábios que edificam e produzam frutos para a eternidade. Jesus disse em Mateus 12:34b, que:

Porém, até mesmo as palavras que são boas, têm que ser ditas no momento certo, para que não sejam prejudiciais àqueles que ouvem. Você pode dizer palavras excelentes, mas na hora errada; e isso irá produzir peso, tristeza, desânimo, e até revolta em quem ouve, porque a pessoa não estava apta ou pronta para ouvir.

Não é bom conversar com uma pessoa sábia? Você tem vontade de ficar conversando o dia todo, tal é a riqueza, a profundidade que há em suas palavras. Mas tem gente com quem você não suporta 10 minutos de conversa. É só maledicência e reclamação de tudo e

A boca fala do que está cheio o coração. Logo, as boas palavras, aquelas que edificam, só podem partir de um coração que foi gerado de novo por Dues. Precisamos pedir a Deus que mude o nosso coração. fevereiro 2012 | comuna | 15


visão

liderança

finanças

eles andaram com Jesus

UM FUTURO MAIS QUE LEGAL 16 | comuna | fevereiro 2012

Deus agindo

fundação CG

especial


igreja família

capa

ponto de vista

A

inda hoje, cursar uma faculdade parece um sonho distante para algumas pessoas que não tiveram o privilégio de estudar em escolas particulares ou se preparar em bons cursinhos para concorrer a uma vaga em universidades públicas, e também não têm condições financeiras para subsidiar uma instituição de ensino superior particular. Pensando nisso, a Fundação Comunidade da Graça desenvolveu um projeto social, chamado Futuro Legal, que cria uma oportunidade aos jovens de poder realizar o sonho de estudar em uma faculdade e ter uma formação superior. O Futuro Legal foi um convênio entre a Fundação Comunidade da Graça e a UNICASTELO, que disponibilizou concessão de bolsas de estudos a jovens em vulnerabilidade social, com descontos nas mensalidades que variavam entre 50% a 100%. Adriana Milanez foi uma entre esses jovens que se beneficiou deste projeto. Leia seu depoimento: Fiz a minha inscrição no Futuro Legal com a ajuda de uma amiga eu Esperei alguns dias e fui fazer a prova que aconteceu na sede da Fundação Comunidade da Graça. Tinha muita gente, e eu não imaginava que iria conseguir. Depois de uma ou duas semanas chegou o grande momento. A lista dos aprovados para a pri-

apocalipse

culinária

saúde

meira chamada foi divulgada no site da instituição e para minha tristeza o meu nome não estava lá. Estava realmente muito triste, contudo não estava tão surpresa, pois eu sentia que não estava bem preparada para o teste. Dois dias depois de conferir a lista, a mesma amiga que me ajudou com a inscrição me ligou e perguntou: “você já olhou a lista dos aprovados?” Eu então respondi: “Sim, olhei, mas o meu nome não está lá.” Então a Paula completou dizendo: “Olhe mais uma vez, porque eu acabei de acessar o sistema e o seu nome está lá sim.” Glória a Deus, eu pensei. Foi uma mistura de alegria e choro, eu havia conseguido o que esperava. A instituição de ensino oferecia 1.000 (mil) vagas, para 11.000 (onze mil) candidatos; e o Senhor havia me dado uma matrícula no curso de Pedagogia, o que, diga-se de passagem, era um sonho desde a adolescência. Já estudando, todo manhã ao sair de casa me invadia um sentimento ruim que me fazia crer que eu não conseguiria ir até o fim, pois eu precisava trabalhar para manter a casa. Além disso, tenho um filho pequeno que depende exclusivamente de mim, aumentando assim a idéia de que eu não concluiria o curso. Contudo, todos os dias eu me deparava com a beleza destas palavras: “Entrega os teus caminhos ao Senhor, confia nele e ele tudo fará.” (Salmo 37.5). Ao

aconteceu lê-las, eu era invadida por uma força renovadora, que me fazia glorificar ao Senhor. Dificuldades foram vencidas, e a cada novo obstáculo uma nova pessoa era usada pelo Senhor para me ajudar em tudo o que eu precisei ao longo destes sete semestres. E para honra e glória do Senhor eu consegui, terminei a faculdade de Pedagogia e já estou a caminho da pós-graduação. “Tudo é possível ao que crê.” Por isto acredite, faça sua parte, busque ao Senhor e o impossível Ele fará. “Busquem em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça, e todas essas coisas lhes serão acrescentadas.” (Mateus 6.33). Agradeço ao Senhor e ao projeto Futuro Legal pela bênção alcançada. Adriana Milanez

A Fundação Comunidade da Graça é uma entidade de promoção social, cuja visão e desafio estão em alcançar e resgatar o próximo. Estamos empenhados em recuperar a integridade e a dignidade de cada um, baseados nos valores cristãos que pregam a justiça social.

fevereiro 2012 | comuna | 17


visão

liderança

finanças

eles andaram com Jesus

Deus agindo

O PODER DA CRUZ

fundação CG

especial

PARTE 2

PATRÍCIA BEZERRA

HOJE, ALÉM DA SALVAÇÃO E DA LIBERTAÇÃO DO PECADO, VEJO A CRUZ COMO UM SÍMBOLO DE GRANDEZA, DE PODER. O ÚNICO PODER QUE TRANSFORMA: O PODER DO AMOR, O PODER DE DEUS!

18 | comuna | fevereiro 2012

C

omo escrevi no artigo anterior, a reconciliação realizada na Cruz foi muito mais ampla do que imaginávamos. A obra de Cristo reconciliou a Humanidade com Deus, nos reconciliou com nosso próximo e também com a Criação. De que forma, então, podemos “desenvolver” todos os aspectos, toda abrangência da maravilhosa salvação que Jesus conquistou para nós em sua morte e ressurreição? Como permitir que essa poderosa reconciliação se

manifeste aqui, entre nós, hoje? Deus não faria algo complicado, não acha? E, de fato, não é! Vamos, então, observar os aspectos práticos - e porque não dizer resultantes - dessa reconciliação.

COM DEUS Sem a Cruz não havia relação entre o homem e Deus. Existia apenas um conhecimento racional da Sua existência e de Seus preceitos. Era o Deus de seus antepassados. Estávamos separados. E,


igreja família

capa

ponto de vista

através da Cruz, passamos a ter uma relação de devoção com Ele, onde há graça. Não o peso das obrigações, mas o desejo em contemplar esse Pai, atender a Seus desejos (que, aliás, não são caprichos!) justamente por termos sido constrangidos por Seu amor, por termos compreendido a grandeza do Seu gesto, por termos sido transformados em filhos! Que privilégio!

COM O PRÓXIMO Antes da Cruz, para a maioria de nós, o próximo era um problema exclusivo de Deus (verdade... Essa Cruz ainda precisa surtir efeito na vida de muita gente!) Na Cruz, com novo coração e nova natureza, ganhamos ainda a capacidade de nos importar, de ter compaixão e de nos doar ao nosso semelhante. Passamos a sentir a sua dor, até porque, passamos a ter intimidade com o Senhor e Ele nos move sempre na direção do perdido. No Calvário, a relação com o próximo passa a existir de verdade e é uma relação de serviço!

apocalipse

culinária

saúde

aconteceu

tudo aquilo que foi descrito no primeiro capítulo de Gênesis, nos versículos que definem o Projeto Eterno de Deus para mim e para você, foi criado por obra de Suas mãos e, portanto, devem ser preservados. Nossa atitude como reconciliados tem que ser de cooperação com Deus pra que não haja desperdício, excesso de consumo (que gera o excesso de lixo!), para que os rios sejam limpos, para o ar não seja poluído etc. Enfim, é a partir da Cruz que esse planeta se torna objeto do nosso cuidado e zelo. Devemos fazer com que esse planeta se aproxime do Jardim inicial. Durante muito tempo, pensar na Cruz me trazia pesar e tristeza. Mas isso só acontecia porque eu não compreendia a dimensão do milagre lá realizado, nem os seus efeitos. Hoje, além da salvação e da libertação do pecado, vejo a cruz como um símbolo de grandeza, de poder. O único poder que transforma: o poder do amor, o poder de Deus! Bendito Seja!

COM A CRIAÇÃO Não consigo imaginar como era a preocupação das pessoas daquela época com as questões ambientais, mas acredito que, assim como muitos de nós achávamos até pouco tempo, eles também imaginavam que os recursos naturais jamais faltariam. Na Cruz, ganhamos a consciência de que tudo o que há no mundo em termos de recursos naturais foi criado por Deus, os céus a terra, os animais,

Patrícia Bezerra é psicóloga e diretora geral da Fundação Comunidade da Graça. É casada com Carlos Bezerra Jr. e mãe da Giovanna e da Giulianna

fevereiro 2012 | comuna | 19


visão

liderança

finanças

eles andaram com Jesus

Deus agindo

fundação CG

especial

LEIA O LIVRO WAGNER FERNANDES, PR.

H

á uma excelente entrevista no Youtube com o irmão André da Missão Portas Abertas (o link está no final deste artigo). Até hoje, ele é conhecido como o Contrabandista de Deus por causa de sua missão perigosa de levar Bíblias para os países da chamada cortina de ferro – o bloco comunista que era totalmente fechado para um pensamento religioso que não imanasse do estado. O tema central da entrevista não poderia ser outro: a Bíblia. Nela, o irmão André explica porque este livro é tido como subversivo para muitos governantes. Ele afirma que a Bíblia

20 | comuna | fevereiro 2012

nos faz novas pessoas e que quem está no poder, perde o controle sobre a pessoa que lê o Livro (no caso, a Bíblia). Quando Deus entra na vida de uma pessoa, e a leitura da Bíblia pode provocar este fenômeno espiritual, ela passa a desejar e pensar como Deus. O conhecimento da Bíblia não nos transforma em anárquicos, mas nos faz enxergar o governo de Deus numa perspectiva maior e única. O leitor das Escrituras passa a dar a Deus o que é de Deus e a Cesar o que é de Cesar – como bem ensinou Jesus (Mateus 22.21). O que significa dizer que a Bíblia produz um equilíbrio no leitor

de modo a priorizar os valores eternos do reino de Deus e a honrar os valores transitórios do reino da terra. O irmão André insiste ainda que, quando lemos a Bíblia, nos tornamos um povo de fortes convicções. E não é exatamente isso que precisamos? Sem falar no nível de experiência que passamos a desenvolver com Deus através da leitura sistemática da Bíblia! Jesus foi categórico quando disse: “Errais, não conhecendo as Escrituras nem o poder de Deus” Mateus 22.29.


igreja família

capa

ponto de vista

apocalipse

culinária

saúde

Tem muita coisa para lermos hoje em dia. Mas também é verdade que, no meio deste turbilhão de informações, há muita bobagem, pensamentos e filosofias que nos afastam de Deus.

para a veracidade das Escrituras está na experiência de quem lê; de quem ouve a Deus através da Bíblia. E é bom lembrar que Deus fala conosco através da Bíblia.

Nunca entendi direito essa resistência natural que nós, brasileiros, temos em relação à Bíblia. Mais do que elementos históricos, acredito num elemento espiritual e satânico com uma finalidade exclusiva de nos desarticular e desmotivar na leitura dos escritos sagrados.

Já ouvi argumentos do tipo “a Bíblia é um livro muito difícil de compreender”. E sei também que tal argumento, geralmente, parte de uma pessoa indisposta ou com motivação equivocada no seu plano de leitura da Bíblia.

Já perdi a conta de quantas pessoas tiveram suas vidas transformadas a partir do momento em que começaram a ler a Bíblia. Elas foram despertadas pelo Espírito Santo e através do apelo consciente da Comunidade da Graça, que entende a importância de se ler e compreender as Escrituras.

Precisamos ir para a Bíblia como quem vai para o garimpo. Precisamos ultrapassar a barreira dos nossos próprios pensamentos e presunções (figura do barro no garimpo) para entrar nos pensamentos mais elevados de Deus a respeito de nós e do mundo (figura do ouro). Precisamos ir para a Bíblia como quem tem fome. Não foi à toa que Jesus relembrou em Mateus 4.4 que:

A história conta que Abraham Lincoln, um dos mais ilustres presidentes norte americanos, tinha na Bíblia a sua base de vida, pensamento, fé e atitudes.

“nem só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que procede da boca de Deus”.

Desde menino, quando comecei a dar meus primeiros passos na vida cristã, descobri e cri que a Bíblia é mais que um livro extenso e sem imagens. Percebi que a Bíblia era a Deus falando diretamente comigo. Que experiência marcante! Tudo que minha alma procurava, tudo que meu coração desejava, estava exposto ali naquelas páginas. Hoje sei que a explicação mais plausível

aconteceu

O “Conhecendo as Escrituras – Plano de leitura para você ler a Bíblia em um ou dois anos” é um livrete que propõe um caminho simples para lermos o Livro dos livros. Se quiser ler a Bíblia em um ano, leia três capítulos por dia mais um de Salmos ou Provérbios. Se quiser ler em dois anos, basta ler dois capítulos por dia. O Conhecendo as Escrituras vai te ajudar a registrar sua leitura e se organizar de modo a aproveitar ao máximo a sequência e os livros da Bíblia. Além disso, o livrete reforça a importância de uma vida de devoção, e expõe os benefícios e promessas para quem lê as Escrituras, além de trazer um resumo de cada livro bíblico. Você pode adquiri-lo na livraria da Cg Sede. Para mais informações ligue (11) 2090-1814

Se Deus é quem sabe os pensamentos que tem a nosso respeito (Jeremias 29.11), o que estamos esperando para conhecer tais pensamentos elevados? O pastor Carlos Alberto instituiu o ano de 2012 como o Ano da Edificação para a Comunidade da Graça. E assim que pensou nisso, nos incumbiu de reorganizar o Plano de Leitura da Bíblia para todos os membros da igreja.

O irmão André termina a entrevista dizendo LEIA O LIVRO. Digo o mesmo: Leia o livro. Confira a entrevista na íntegra www.comuna.com.br/rev24/ entrevista-irmao-andre Vai reforçar a necessidade de lermos a Bíblia.

fevereiro 2012 | comuna | 21


CARLOS BEZERRA JR., PR. Em fevereiro, como diz a conhecida música, tem Carnaval. E, todo ano, a história é a mesma: a festa atrai turistas, anunciantes, mídia e... problemas. Depois do samba, a cidade não acorda apenas com suas esquinas mais sujas pelas partes de carros alegóricos e fantasias abandonadas nas ruas. A violência sexual contra crianças e a exploração comercial de adolescentes também aumentam, e muito, nesses dias. Só que isso não aparece nas luzes da avenida.

A

Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, porém, resolveu apurar esses dados e concluiu que, de 2010 para 2011, o total de denúncias de abuso recebido pelo Disque 100 nos dias de desfile triplicou. De 297, há dois anos, o número passou para 965 no ano passado. E São Paulo está entre as capitais que concentraram os maiores índices de relatos. Para entender por que isso acontece e saber como evitar que esse crime siga ocorrendo, a reportagem da Revista Comuna procurou o pastor Carlos Bezerra Jr., deputado estadual e especialista no enfrentamento à violência sexual infanto-juvenil. Ele foi relator da CPI “da Pedofilia”, em 2009, é o criador do 1º Observatório da Infância de SP e autor de lei que está protegendo mais 22 | comuna | fevereiro 2012

de 100 mil crianças paulistanas contra o abuso. Segundo ele, o primeiro passo para prevenir esse mal é o acesso à informação. Por isso mesmo, preparamos essa entrevista para você. Confira os principais trechos.

POR QUE OS CASOS DE ABUSO DE CRIANÇAS AUMENTAM NO CARNAVAL? Conheço causas e motivos para o crescimento do abuso sexual de crianças, mas não posso deixar de reconhecer que meninos e meninas são um dos alvos do inimigo de nossas almas. Há, sim, uma motivação maligna por trás dessa violência terrível que muda seus destinos para sempre. E nós, como cristãos, não podemos aceitar essa realidade como se fosse normal. O enfrentamento a esse mal se dá também no plano espiritual.


capa

fevereiro 2012 | comuna | 23


Para além disso, o abuso sexual de crianças, a exploração comercial de adolescentes, a pornografia infantil e até o tráfico de pessoas são o que chamamos de crimes correlatos. Muitas vezes, uma violação acaba levando à outra. A criança vítima de abuso vem de um contexto de desagregação familiar e de falta de acolhimento que a mantém em situação de risco e quebra seus vínculos com parentes e amigos. Uma realidade socioeconômica desfavorável e um serviço público despreparado fazem com que aquela criança vulnerável torne-se uma adolescente suscetível ao aliciamento para a exploração sexual. Junte a isso a ênfase dada à sensualidade e o consumo de álcool e drogas nos dias dos desfiles e terá a explicação para o aumento dos casos de abuso sexual.

QUE TIPO DE TRAUMA A VIOLÊNCIA SEXUAL DEIXA NA CRIANÇA? Prefiro responder essa questão contando uma história. Certa vez, quando era plantonista num hospital público, foi encaminhada a mim uma criança com sangramento genital. Ciclos menstruais antecipados não são incomuns, apesar disso, sempre chamam a atenção dos pais que, assustados, levam suas filhas ao médico. Mas, infelizmente, aquele não era o caso. Lembro-me até hoje daquela menina acuada pelo olhar dominador do namorado da mãe. Diante de mim, ela não dizia uma palavra sequer. É justamente o que faz o abuso: cala – a voz, os sonhos, as esperanças, o futuro. Quanto mais tempo dura essa violência, mais agudos são seus efeitos. Pesquisa re24 | comuna | fevereiro 2012

alizada nos Estados Unidos estimou em US$ 94 bilhões o prejuízo anual do país associado à violência contra criança, levando em conta as rendas futuras perdidas e as despesas com tratamentos psicológicos. Contudo, o abuso não é o fim da linha. É possível restaurar plenamente as emoções de suas vítimas. E o Evangelho é fundamental nisso. Acredito em um Deus cujo poder é capaz de transformar a natureza humana e fechar feridas profundas na alma. O amor dEle é o que de mais acolhedor pode existir para uma vítima dessa violência. E ninguém melhor do que os cristãos para expressá-lo.

O QUE GOVERNO E PREFEITURA TÊM FEITO PARA COMBATER ESSE CRIME? Trabalhei por anos junto à Prefeitura de São Paulo, como vereador, e agora busco fazer novas contribuições no Estado de São Paulo, como deputado estadual. Houve avanços, mas ainda há muito a ser feito. Quando assumi a relatoria da CPI “da Pedofilia”, o que vi foi despreparo humano e carência de infraestrutura para proteger as crianças. Hoje, já está funcionando um órgão importante criado a partir de uma lei de minha autoria. O Observatório da Infância concentra especialistas que orientam as políticas públicas que devem ser aplicadas e para onde os recursos devem ser direcionados. Outra lei que construí em parceria com a Secretaria Municipal da Educação treina servidores que lidam com crianças para identificar nelas sinais de abuso. No Estado, estou trabalhando junto com a Secretaria Estadual de Justiça por um centro especializado no acolhimento das ví-

timas de violência. Acredito também que acesso a informação e equipes multidisciplinares para atendimento de crianças são fundamentais para enfrentar o abuso.

QUAL É O PAPEL DA IGREJA NA PROTEÇÃO À INFÂNCIA? Creio profundamente num Evangelho cujas verdades trazem restauração para o espírito, sim, mas também para a alma e para a mente – “Foi para a liberdade que Cristo vos libertou”, ensinou Paulo aos Gálatas. E eu estou convencido de que o pastor que ouve um relato sobre abuso sexual deve fazer mais do que orar. O Mestre nos ensina no livro de Mateus que qualquer um que receber em Seu nome uma criança tal como estiver, a Ele estará recebendo. Para acolhermos uma criança vítima de violência, precisamos estar sensíveis à sua dor. Se as igrejas não têm escutado o choro de meninos e meninas alvos de abuso, devem se perguntar a que estão dando ouvidos. Sou consciente das responsabilidades do Poder Público, na garantia dos direitos infanto-juvenis e, muitas vezes, denunciei a omissão daqueles que deveriam trabalhar para proteger a infância. Farei isso até que não seja mais necessário. Porém, quando a violência atinge os pequeninos do Mestre é hora da Igreja se levantar. É função da Igreja, como voz profética na sociedade, denunciar a negligência dos governos na defesa da infância, cobrar das autoridades maiores fatias orçamentárias para políticas de prevenção ao abuso e ser um lugar de abrigo para as vítimas desse mal.


fevereiro 2012 | comuna | 25


CARLOS ALBERTO ANTUNES, PR.

“Não sejam idólatras como alguns deles foram, conforme está escrito: o povo se assentou para comer e beber, e levantou-se para se entregar à farra.” 1 Coríntios 10.7 Ao longo da história da humanidade, o Criador sempre buscou ter comunhão com sua criatura – o homem – não só em momentos solenes nos templos e cultos, mas também em festas de celebração como Ele estabeleceu com o povo de Israel. Eram festas das famílias cheias de alegria e de ações de graças por bênçãos e livramentos, onde deveriam predominar os cânticos e danças ao Senhor, como fez Davi diante da arca, e também a comunhão e o compartilhar entre o povo. Evidentemente por se opor a todos os projetos do Senhor para o homem, Satanás, nosso adversário, tem criado em todos os tempos, festas populares para a liberação das obras da natureza carnal das pessoas para confrontar a Deus e proclamar o seu governo diabólico aqui na terra. 26 | comuna | fevereiro 2012

Aquela festa idólatra ao bezerro de ouro que Arão e o povo israelita organizaram no deserto, na ausência prolongada de Moisés que estava no Monte Sinai recebendo as tábuas da lei das mãos do Senhor, literalmente, foi que um verdadeiro carnaval! A Palavra de Deus nos mostra que assim como vemos nos dias de carnaval no Brasil, o povo estava “desenfreado e fora de controle” (Êxodo 32.25). O carnaval é uma invenção do maligno. Foi criado para que as pessoas se sintam desobrigadas de manter seus escrúpulos religiosos e morais, e dêem vazão às paixões da sua natureza degenerada, cometendo toda sorte de abominações embaladas por músicas cada vez mais sensuais. Historicamente, o carnaval tem suas origens em festas pagãs da Grécia e de Roma, que expressavam sua idolatria a falsos deuses: a Saturno (as saturnálias) e a Baco (as bacanais). A partir de 590 d.C., a Igreja Católica Romana, que já era a religião oficial do Império Romano, procurando encampar esta festa pagã, assume

oficialmente a sua comemoração. Com o passar dos anos, ao invés de disciplinar aquela festa pagã, o clero romano passou a aceitá-la. Hoje, o carnaval faz parte oficial do calendário romano, sendo feito sempre 47 dias antes da Páscoa, para dar tempo aos seus fiéis que “pulam” o carnaval, passarem pela Quarta Feira de cinzas (depois da Terça Feira “gorda”) e pelos 40 dias de penitência da Quaresma, procurando mortificar a carne e se prepararem para participar da Semana Santa. Então, a seguinte mensagem é passada para a maioria dos brasileiros: você pode fazer o que quiser no carnaval, desde que depois participe dos rituais e sacramentos para sua pseuda purificação. Que absurdo! Pela direção do Espírito Santo, no ano de 1986, tive uma experiência muito forte de como Deus abomina o carnaval. Em fevereiro daquele ano, poucos dias antes do carnaval, eu e um grupo de amigos, entre os quais o Pr. Adhemar de Campos e o Pr. Pasquale Rinaldi (todos nós da equipe pasto-


ral do Pr. Carlos Alberto de Quadros Bezerra) estávamos participando de uma vigília de guerra espiritual contra as obras do diabo, quando o Espírito Santo começou a falar insistentemente em meu coração: “Profetiza confusão no carnaval de São Paulo!” Eu levei um susto e demorei para entender e obedecer a Deus, pois confesso que não estava nem um pouco preocupado com o carnaval. Geralmente aproveitamos o feriado prolongado para realizar acampamentos e retiros espirituais que dão resultados altamente positivos. Mas a insistência do Espírito me convenceu e, comunicando isto aos meus amigos, nós passamos a profetizar confusão no carnaval daquele ano. Depois o Senhor nos orientou a irmos na Av. Tiradentes, onde desfilariam as escolas de samba, pois o sambódromo ainda não havia sido construído. E ali, enquanto os operários montavam as arquibancadas, nosso grupo andou por todo aquele espaço, repreendendo o diabo e seus demônios e profetizando confusão e muitas chuvas naquele carnaval, como o Senhor depois também nos orientara. Resumindo, aquele carnaval em São Paulo foi um verdadeiro fracasso, dominado por uma confusão absoluta desde o seu início nas vendas dos ingressos, passando pelas muitas chuvas e carros alegóricos quebrados, até a apuração das escolas; tudo isto está devidamente documentado em artigos de jornais que tenho arquivados até hoje e que espero no futuro publicar em detalhes o relato deste fato profético e de guerra espiritual.

Posteriormente, compartilhamos esta experiência com muitos pastores e líderes do Brasil, reunidos em Brasília em julho daquele ano. Isso produziu neles um impacto e despertou muitos deles a começar um ministério de batalha espiritual mais agressivo e ousado. O carnaval é realmente uma festa maligna criada para ofender e afrontar a santidade de Deus e para os homens desfrutarem dos prazeres da carne (um dos seus significados) e depois, hipocritamente para os que se dizem religiosos, passarem por rituais adulterados que acabam cauterizando suas consciências, tornando-os cada vez mais impermeáveis à ação da Palavra e do Espírito Santo Assim, não podemos aceitar o carnaval como um fato que simplesmente faz parte de nossa cultura, como dizem, mas colocá-lo em nossa lista de alvos de guerra espiritual que nos é ordenada pelo Senhor em Efésios 6.10-18, e nos dedicarmos a evangelizar e fazer discípulos, para que cada vez mais as pessoas deixem de participar dessa orgia infernal, e estejam presentes nas festas do Espírito e não da carne, celebrando ao Senhor Jesus que é o único digno de todo louvor e adoração!

SÓ PARA EXEMPLIFICAR AS MUITAS NOTÍCIAS DAQUELE CARNAVAL CONFUSO, CHUVOSO E FRACASSADO, REGISTRO ALGUMAS MANCHETES DOS JORNAIS DAQUELES DIAS: •

O Estado de São Paulo (1/2/1986): “O Carnaval, ainda mais confuso”

O Estado de São Paulo (10/2/1986): “Farofa para Exu, cheiro de incenso, bênçãos à Ossaim. E a avenida se abre para a festa”

O Estado de São Paulo (11/2/1986): “Chuva e apatia prejudicam o desfile”

Diário Popular (12/2/1986): “Muita confusão, pouco carnaval”

Diário Popular (14/02/1986): “Folia vira bagunça e apuração é adiada”

O Estado de São Paulo (14/2/1986): “Carnaval acaba em São Paulo, não a confusão”

“Louvem o seu nome com danças; cantem-lhe o seu louvor com tamborim e harpa.” “Louvai-o com o tamborim e a dança, louvai-o com instrumentos de cordas e com flautas.” Salmo 149.3 e 150.4 fevereiro 2012 | comuna | 27


PAULO ALEXANDRE SARTORI

A Marques de Sapucaí - Bairro Santo Cristo, Rio de Janeiro Palco principal do carnaval carioca

O

Carnaval é uma festa que arrebata multidões para as ruas, promove desfiles suntuosos, comilança, bebedeiras e excessos em geral. Ao estudarmos a origem do Carnaval, vemos que ele foi uma festa instituída para que as pessoas pudessem se esbaldar antes que chegasse o momento de consagração e jejum que precede a Páscoa nas festividades católicas. A maior parte dos brasileiros e até muitos cidadãos do mundo só conhe-

28 | comuna | fevereiro 2012

ce o Carnaval que a mídia apresenta. O carnaval da alegria, danças, música, desfiles, bailes, fantasias etc. Mas, pouca gente sabe na verdade tudo o que acontece durante estes quatro dias. E basta fazer uma pesquisa em jornais, revistas e sites para você ficar assustado com o saldo desta festa.

ACIDENTES – FERIDOS E MORTES A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apontou que o número de mortes no feriado de Carnaval em 2011 superou

o do ano anterior em quase 48%. No total, 213 pessoas morreram nas rodovias federais em 2011. A quantidade de acidentes também aumentou. Em 2011, foram computados 4.165 acidentes, o que dá uma média de 29 acidentes por hora, ou praticamente um acidente a cada dois minutos. Em 2010, o total foi de 3.233. Além disso, durante a Operação Carnaval da PRF, 479 pessoas foram presas por conta de embriaguez, e também


foram apreendidas seis mil pedras de crack, 338 quilos de maconha e mais de uma tonelada de cocaína.

PROSTITUIÇÃO E PEDOFILIA Notícia divulgada no site da Jovem Pan, o mercado internacional do tráfico de mulheres opera com maior facilidade no período de Carnaval, impulsionado pelo aumento da chegada de turistas estrangeiros no país e pelo apelo sexual da festa. Com valores de até US$ 20 mil, as mulheres brasileiras, principalmente de 15 a 27 anos, se tornaram o alvo preferencial das organizações criminosas que agenciam o comércio ilegal de pessoas. O turismo sexual também atrai pessoas de outras nacionalidades, quem vêem ao Brasil nesta época do ano à procura de prostitutas e garotas de programa, muitas adolescentes e até crianças. O saldo final deste descaso resulta em gravidez indesejada, aborto, DSTs e AIDS. A região que mais sofre com essas redes de abuso e exploração sexual é o Nordeste.

DIA DA OPERAÇÃO

Nº DE MORTES Nº DE ACIDENTES Nº DE FERIDOS

Sexta (04/03)

37

962

394

Sábado (05/03)

58

1046

555

Domingo (06/03)

34

611

524

Segunda (07/03)

37

410

310

Terça (08/03)

23

534

369

Quarta (09/03)

24

602

289

TOTAL

213

4165

2441

tos” de banqueiros do bicho e chefes do narcotráfico. Enquanto os “donos das escolas” enriquecem, “as camadas populares não saem ganhando nisso, pois permanecem numa posição subalterna, submetidas política e ideologicamente”, nota o historiador Luiz Antonio Machado Silva, do Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro (Iuperj).

CRIMES E NARCOTRÁFICO

DINHEIRO E DEMOCRACIA

Recentemente, a imprensa noticiou a prisão do patrono da escola de samba Beija-Flor, Anísio Abraão, acusado de envolvimento com a prática ilegal do jogo do bicho, corrupção e formação de quadrilha. A operação “Dedo de Deus” realizada pela Polícia Civil e pelo Ministério Público (MP-RJ) prendeu vários outros criminosos no Rio de Janeiro e em mais três estados.

Há muito tempo o Carnaval deixou de ser uma festa popular e tornou-se um dos eventos que mais giram a economia do país. O governo, estados e municípios, e várias iniciativas privadas, investem milhões de reais nesta festa, mas poucos são beneficiados. A maioria da população continua sem moradia, segurança, saúde e educação.

As suspeitas apontam que muitas escolas de samba recebem “investimen-

Em um país ainda com tanta miséria e pobreza, com tantos problemas sociais, com tanta carestia e desemprego, o

Carnaval não contribui para a modificação deste quadro caótico. O músico Gilberto Gil já havia demonstrado essa realidade na letra de uma canção: “Ó, mundo tão desigual. Tudo é tão desigual. Ó, de um lado este carnaval. Do outro a fome total” (A novidade). Dizem que no carnaval, ricos e pobres, brancos e negros, brincam juntos. Mas na quarta feira de cinzas, essa tal festa democrática termina. E cada um volta para o seu lugar. Bem, dizem que este é o país do futebol e do carnaval. E é assim mesmo que outros países nos enxergam. Que tristeza! Agora, só nos resta aguardar as estatísticas da festa deste ano e depois remover as toneladas de lixo que os foliões deixam pelas avenidas. Sem contar as tristezas, frustrações e perdas de tantas famílias brasileiras, simplesmente caladas.

fevereiro 2012 | comuna | 29


visão

liderança

finanças

eles andaram com Jesus

VOZ E VOCAÇÃO

Deus agindo

fundação CG

especial

CARLOS BEZERRA JR., PR.

“EU ENTENDI O SENTIDO DA VIDA! VOLTEI PARA IGREJA, ESTOU ENVOLVIDA NO MINISTÉRIO MAS SINTO QUE NÃO É SÓ ISSO. SINTO QUE FALTA MAIS! EU SEI QUE TENHO QUE GANHAR DINHEIRO PARA PODER VIVER, MAS ISSO PARA MIM NÃO É O MAIS IMPORTANTE. EU SOU APAIXONADA POR PESSOAS!” - P. T.

A

s palavras acima são de uma jovem da Comunidade da Graça Sede que está prestes a completar 21 anos. Ela estuda marketing, trabalha e tem todas as condições para ser uma profissional de sucesso. Porém, já não está mais atraída pela busca de uma carreira que lhe traga apenas dinheiro. Por isso, quis saber se havia algo de errado com ela e abriu seu coração comigo via Facebook há alguns dias. Ela ainda está um pouco confusa, é verdade. Mas essa pequena “crise” não será problema. O processo que P. está vivendo é resultado de seu encontro genuíno com Jesus, fruto de ter ouvido a Sua voz e ter descoberto sua real vocação. Sabemos que Deus tem um chamado para cada um de nós. Cremos nisso

30 | comuna | fevereiro 2012

de coração. No entanto, a visão de alguns fez com que muitos pensassem que isso fosse restrito apenas a “ganhar almas”. Penso que pregar o Evangelho com nossa vida seja de fato o projeto do Pai para cada um de nós, mas estou convencido de que nossa vocação, nosso chamado, vá além e nos leve a transformar realidades e comunidades a partir daquilo que o Senhor nos capacitou a fazer. Certas vezes, ao ouvir a voz do Pai, seguimos com nossa carreira, mas nossos objetivos são completamente alterados. Em outras, somos levados a lugares que nunca sequer imaginamos estar um dia. Seja como for, uma coisa é certa: O encontro com Jesus nos faz repensar a vida, a profissão. É impossível encontrar a Jesus e permanecer sendo o mesmo

tipo de profissional. Uns se transformam em profissionais diferentes, outros largam tudo para segui-Lo. Lembra-se do que aconteceu com a carreira de Zaqueu quando ele se deparou com o Mestre? Homem rico de Jericó e cobrador de impostos do corrupto governo romano, ele esforçou-se a todo custo para ver a Cristo. E, ao aceitar que o Senhor entrasse em sua casa, foi completamente transformado. Ele recebeu perdão para seus pecados e salvação para si e para sua família. Que milagre, não é mesmo? Certamente! Mas a obra de Cristo não parou por aí. O exemplo de Zaqueu nos ensina que, quando o nosso íntimo é restaurado por Deus, nossos sonhos e planos mudam, conhecemos nossa mais


igreja família

capa

ponto de vista

importante vocação e passamos a perseguir os objetivos que movem o coração de Deus. Foi assim também com Mateus, que, como Zaqueu, era coletor de rendas. Diante do chamado de Jesus, ele simplesmente abandonou sua vida profissional. Sua história tomou novos rumos e não há dúvida de que atender ao chamado que lhe fora feito foi a escolha mais acertada. Ele deixou tudo para seguir o Mestre quando ouviu Sua voz. Aliás, o termo voz está na raiz da palavra vocação. Quando escutamos o doce chamado do Senhor, quando nossos ouvidos estão sensíveis ao pedido de socorro dos que sofrem, não conseguimos resistir. Antes, direcionamos nossos dons e talentos para os propósitos do Pai. O que aconteceu com P. é que ela se deu conta de que mais importante do que escolher uma profissão é decidir que tipo de profissional se pretende ser. Como foi com o publicano Zaqueu e o apóstolo Mateus, ela descobriu que sua vocação envolve todas as áreas de sua vida Se ela for uma publicitária, usará sua profissão para mudar a vida das pessoas, das comunidades onde estiver. Ou seja, usará seus talentos de forma completamente diferente. É isso que o encontro com Jesus faz. Faz médicos se doarem, faz fotógrafos dedicarem-se a tirar fotos como as que fizemos mês passado, faz gerentes de banco voluntariamente alfabetizarem em bairros pobres, faz músicos ensina-

apocalipse

culinária

saúde

rem gratuitamente crianças da periferia etc. Mas faz também a gente abandonar tudo e ir para a Albânia ouvindo Sua voz, como aconteceu como uma família aqui na Comunidade da Graça. Esse é o poder da doce Voz, que se apresenta a cada um com um som diferente. E isso vale também para você, que tem dúvidas como a P.

aconteceu

sua missão, sua vocação. Essa experiência não tem preço.

Não há nada de errado com a sua profissão. Há médicos e advogados, por exemplo, preocupados apenas em aumentar seus rendimentos, e há aqueles que revolucionam comunidades inteiras por meio de seu dom. Da mesma forma, P. poderá ser uma ótima publicitária, porém, se esse for mesmo o seu destino, ela será uma publicitária apaixonada por pessoas – como ela própria escreveu. Suas metas serão outras, assim como serão outros os resultados que lhe trarão satisfação.

“Não se preocupe com a sua carreira. Comprometa-se com a sua vocação, que é amar a Jesus profundamente”. Foi o que disse Madre Teresa de Calcutá, certa vez – e eu concordo com ela. Todo o resto é consequência. O que quer que você faça, onde quer que você esteja, nada disso importa. Só será possível encontrar alegria e realização quando houver sintonia com a voz de Deus, que define nossa vocação, que nos leva a abençoar a outros e a transformar vidas. Essa voz é contra toda forma de injustiça e opressão. E nós também podemos ouvi-la na garganta dos explorados, no choro dos excluídos, no clamor dos aflitos, na súplica dos injustiçados. Que tenhamos os ouvidos atentos à doce Voz, e que ao escutá-la, sejamos levados em direção ao seu chamado, onde quer que seja.

Um cobrador de impostos decidiu dar metade de seu patrimônio aos pobres e devolver quatro vezes mais tudo aquilo que roubara até então. O outro, largou seus afazeres se para tornar um dos doze discípulos de Jesus. Nossa irmã P. já não busca mais apenas ser próspera e crescer profissionalmente. Ela, agora, tem uma vocação, tem um chamado. Quer estar próxima das pessoas, servi-las e amá-las. Com certeza, P. vai começar 2012 diferente, porque encontrou o sentido da vida, achou algo que realmente a motiva, algo que a faz compreender o seu papel,

CARLOS BEZERRA JR., médico, ouviu a Voz e resolveu oferecer atendimentos, exames gratuitos e palestras sobre saúde na periferia de São Paulo. Foi até à África, como voluntário, e levou assistência a famílias da maior favela daquele continente. Hoje, é pastor e deputado estadual por São Paulo; casado com a psicóloga Patrícia Bezerra, pai da Giovanna e da Giulianna.

fevereiro 2012 | comuna | 31


visão

liderança

finanças

eles andaram com Jesus

Deus agindo

fundação CG

especial

A QUEDA DA BABILÔNIA PARTE 1 CARLOS ALBERTO ANTUNES, PR.

PROSTITUIÇÃO, EM TERMO ESPIRITUAL E BÍBLICO, SIGNIFICA INFIDELIDADE DO HOMEM PARA COM O SENHOR

A

Palavra de Deus, no livro do Apocalipse (capítulos 17 e 18), nos profetiza que, antes da volta de Cristo a este mundo, ocorrerá a queda da Babilônia. Babilônia, na Bíblia, representa o sistema deste mundo, que está posto sobre o maligno, e que promove na humanidade um estilo de vida completamente rebelde e em oposição aos princípios e mandamentos divinos. A cidade que originou este nome foi fundada cerca de 3.000 a.C., na região da Mesopotânia, entre os rios Tigre e Eufrates, onde hoje existe o Iraque, a 85 km ao sul da atual capital Bagdá. Esta localização coloca a antiga cidade de Babilônia praticamente na mesma região onde Deus 32 | comuna | fevereiro 2012

havia criado o jardim do Éden, que provavelmente foi destruido aqui na terra pelo dilúvio, embora o original esteja nos céus (Apocalipse 2.7). Babilônia (em grego), ou Babel (em hebraico), foi fundada por Ninrode (Gênesis 10.9-10), cujo nome significa “nós nos rebelaremos”, e que era descendente de Cão, o filho amaldiçoado de Noé. Babel, no hebraico, significa “confuso, misturado”, embora os babilônios tenham interpretado Babilônia como o “portão de Deus”. Por tudo isto, vemos que desde o início esta cidade foi gerada por uma descendência maldita e rebelde contra Deus. Assim, foi este espírito de independência que levou seus mora-

dores a desenvolver o projeto da torre de Babel, completamente impedido pelo Senhor, pois fora planejado em total oposição ao mandamento divino dado a Adão e reiterado a Noé: “frutificai, multiplicai-vos, e enchei a terra” (Genesis 9.1). Este espírito da Babilônia, gerado em Lúcifer, vai se manifestar ao longo da história em muitas outras cidades chaves para os Impérios que foram se formando, até chegar ao governo monstruoso do anti-Cristo, nos últimos anos antes da volta de Jesus. O Apocalipse retrata Babilônia como uma cidade (mulher) estabelecida para sede do governo da besta, que é apresentada como sendo:


igreja família

capa

ponto de vista

apocalipse

culinária

saúde

“Mistério: Babilônia, a grande, a mãe das prostitutas e das práticas repugnantes da terra”.

xuais, adultério, divórcio, crimes, roubos, pornografias etc. (Deuteronômio 18.10-13 e 27.15).

“Um dos sete anjos que tinham as sete taças aproximou-se e me disse: Venha, eu lhe mostrarei o julgamento da grande prostituta que está sentada sobre muitas águas, com quem os reis da terra se prostituíram; os habitantes da terra se embriagaram com o vinho da sua prostituição. Então o anjo me levou no Espírito para um deserto. Ali vi uma mulher montada numa besta vermelha, que estava coberta de nomes blasfemos e que tinha sete cabeças e dez chifres. A mulher estava vestida de azul e vermelho, e adornada de ouro, pedras preciosas e pérolas. Segurava um cálice de ouro, cheio de coisas repugnantes e da impureza da sua prostituição. Em sua testa havia esta inscrição: mistério: babilônia, a grande; a mãe das prostitutas e das práticas repugnantes da terra. Vi que a mulher estava embriagada com o sangue dos santos, o sangue das testemunhas de Jesus. Quando a vi, fiquei muito admirado.” Apocalipse 17.1-6

Então, Babilônia, a mãe das prostitutas, significa um sistema muito bem entrelaçado de religiões, doutrinas políticas, ideologias e filosofias, inspirado por Satanás, para se contrapor totalmente ao projeto eterno de Deus para o homem.

Prostituição, em termo espiritual e bíblico, significa infidelidade do homem para com o Senhor, levando-o à paixão e adoração de falsos deuses que conduzem os homens a toda sorte de atitudes e práticas abomináveis: idolatria, consulta a mortos, heresias, perversões se-

Durante quase 1.500 anos d.C., a Babilônia foi soberana na terra, representada pela cidade de Roma, edificada sobre sete colinas, que primeiro através dos Césares e depois através do papado, dominou sobre reis, nações e povos de todo o mundo, perseguindo, matando e embriagando-se do sangue dos santos e das testemunhas de Jesus. “Aqui se requer mente sábia. As sete cabeças são sete colinas sobre as quais está sentada a mulher. (...) Então o anjo me disse: As águas que você viu, onde está sentada a prostituta, são povos, multidões, nações e línguas.” Apocalipse 17.9 e 15 Assim, toda sorte de heresias, idolatria e abominações ao Senhor, foram disseminadas na humanidade por Babilônia, através de falsas igrejas, de muitas outras seitas, de universidades, políticos, filósofos, dos filmes norte-americanos e de outros países, da TV (vide o nosso ‘BBB’), dos escritores, dos bancos, indústrias e re-

aconteceu

des comerciais, tudo isto com o único objetivo de levar os homens a um estilo de vida voltado para satisfazer seu egoísmo e natureza carnal. “Vocês estavam mortos em suas transgressões e pecados, nos quais costumavam viver, quando seguiam a presente ordem deste mundo e o príncipe do poder do ar, o espírito que agora está atuando nos que vivem na desobediência. Anteriormente, todos nós também vivíamos entre eles, satisfazendo as vontades da nossa carne, seguindo os seus desejos e pensamentos. Como os outros, éramos por natureza merecedores da ira.” Efésios 2.1-3 Roma, provavelmente voltará a ser a última personificação de Babilônia e possível sede do governo da besta, embora, ao redor da terra, todas as cidades das nações representem também Babilônia, com suas instituições e práticas anti-bíblicas: São Paulo (com a maior parada gay do mundo); Rio de Janeiro (com o maior carnaval do mundo), Paris, New York, Los Angeles, Moscou, Tókio etc. Por isto mesmo é que na destruição final da Babilônia, todas as demais cidades das nações também serão devastadas. “A grande cidade foi fracionada em três partes, e as cidades das nações se desmoronaram. Deus lembrou-se da grande Babilônia e lhe deu o cálice do vinho do furor da sua ira.” Apocalipse 16.19 fevereiro 2012 | comuna | 33


visão

liderança

finanças

CEARENSE A culinária também é representativa em Porto Feliz, que tem o “cearense” como seu prato típico. O “cearense” surgiu há mais de 30 anos, quando quatro senhores de famílias conhecidas da cidade foram a Mato Grosso para a sua tradicional pescaria anual. Depois de alguns dias pescando, receberam a notícia de que um novo grupo se juntaria a eles. Percebendo

eles andaram com Jesus

que a comida não seria suficiente para todos, um deles decidiu ir à vila mais próxima fazer compras. No caminho, porém, deu algumas paradas para refrescar a garganta e quando chegou à cidade quase tudo estava fechado. Ele só encontrou um armazém aberto, onde comprou dois quilos de carne de boi, um quilo de tomate e um quilo de cebola. Voltando ao acampamento, resolveu cozinhar tudo, misturando com o feijão que sobrara. O resultado foi excelente,

Deus agindo

fundação CG

e o nome “cearense” veio do comentário de um dos pescadores, Emilio Coli, de que aquilo parecia comida de cearense. Quando retornaram a Porto Feliz, os pescadores explicaram o prato às suas esposas. Elas acrescentaram à receita: bacon, linguiça calabresa, orégano, louro e cheiro verde, dando início à tradição. Elogiado por não ser tão forte como a feijoada, mas mesmo assim esquentar no frio, ele pode ser servido com arroz, algum tipo de verdura cozida, como couve e chicória, ou ainda com farinha de mandioca.

INGREDIENTES

MODO DE FAZER

01 quilo de coxão mole

Cozinhe o feijão de forma tradicional, mas sem tempero. Cozinhe o coxão mole em cubos médios com um pouco de sal por 15 minutos em panela de pressão. Separadamente, frite o bacon, refogue a cebola, o tomate e os temperos. Acrescente a linguiça, que antes deve ser passada em água fervente. Junte tudo num caldeirão para engrossar o caldo e pegar gosto. Acompanha bem uma salada de alface e tomate, além de um reforço de pimenta para quem quiser.

01 quilo de feijão-carioquinha 01 quilo de tomates maduros 01 quilo de cebola 01 quilo de lingüiça calabresa 200 gramas de bacon Cheiro verde, louro, sal, pimenta e orégano a gosto 34 | comuna | fevereiro 2012

especial

ESTA RECEITA FAZ PARTE DO CARDÁPIO DO HOTEL FAZENDA VALE DA GRAÇA


igreja família

capa

ponto de vista

apocalipse

culinária

saúde

aconteceu

MALES DO VERÃO ARNALDO BEDE APONCHIK, PEDIATRA

E

stamos em pleno verão; o que, para muitos, significa férias, dias lindos, céu azul, passeios ao ar livre... E calor intenso com muita exposição ao sol!

sintomas podem incluir desidratação (perda rápida de água do organismo), queimadura solar; assim como dor de cabeça, tontura, vertigem, falta de ar, aumento da temperatura do corpo, mal-estar e vômitos.

Nunca se falou tanto em proteção solar como agora, pois existe uma grande preocupação por parte dos especialistas sobre os efeitos da radiação ultravioleta, e na escassez da camada de Ozônio que seria o bloqueio natural para esses raios solares.

Mas não pensem que isso ocorre somente com o céu limpo. Não! O cuidado também é essencial em dias nublados. Mesmo com as nuvens escondendo o sol intenso, o nível de radiação solar chega a 70% do normal (em dias com o céu limpo).

Mas há perigos bem mais imediatos para quem se esquece do sol, seja trabalhando na rua, ou em um jogo de futebol, ou fazendo castelos na areia com os filhos, ou apenas na beira de uma piscina para ganhar um belo bronzeado na pele.

Além disso, o suor e a respiração mais intensa de quem está fazendo esportes ou simplesmente brincando ao ar livre facilitam a perda de água.

CUIDADO COM A INSOLAÇÃO! Um dos quadros clínicos mais frequentes do verão é a insolação, especialmente em crianças e idosos. Os

Por outro lado, se engana quem pensa que está protegido apenas ficando debaixo do guarda-sol o tempo todo. Mesmo sem estar diretamente exposto ao sol, é possível ter insolação. A areia reflete o sol e, desse jeito, aumenta a temperatura da pessoa pelo calor, não pela

exposição direta ao sol. Nesse caso, a pessoa não queima, mas assa, e as consequências são idênticas às exposições diretas. Ao primeiro sinal de insolação, o jeito é procurar sombra e água fresca. Um banho frio e o uso de hidratantes também ajudam. Em casos graves de queimadura solar e de aumento da temperatura corporal, procure atendimento médico imediatamente. Portanto, sol apenas antes das 10 e depois das 17 horas; bloqueador solar adequado ao tipo de sua pele; líquidos – e não somente água pura – em abundância; pode exagerar em frutas e verduras e dar preferência a alimentos frescos. Isso vai prolongar seu bem estar, muito depois do fim do verão. Principalmente para quem quer adquirir um bronzeado uniforme e não uma pele com manchas e descamando. Cuide-se e aproveite bem todo o verão! fevereiro 2012 | comuna | 35


especial

igreja família

capa

ponto de vista

apocalipse

culinária

saúde

aconteceu

VALE DA GRAÇA RECEBE EQUIPES DA COPA SÃO PAULO DE JUNIORES 2012

O

propósito do Vale da Graça é ser um espaço para transformação de vidas. Este objetivo já está sendo alcançado, e agora em 2012 será ampliado!

Em janeiro, o Vale da Graça foi escolhido para receber três times de futebol que participaram da Copa São Paulo de Juniores 2012 – um evento esportivo nacional, com equipes de todo o Brasil. A Prefeitura de Porto Feliz entrou em contato com a direção do Vale da Graça para contratá-lo, pois o Hotel, na sua gestão anterior, sempre hospedava as equipes. Assim, vimos a mão de Deus provendo recursos para este projeto. Através do contrato com a Prefeitura de Porto Feliz, foi possível melhorar as instalações, com TVs de LCD 32”e frigobar em todos os chalés. Além disso, foi feita uma revisão em toda a parte elétrica e hidráulica do Vale, o campo de futebol passou por uma manutenção e a academia está em pleno funcionamento. Este recurso financeiro foi uma grata surpresa. O pr. Osmar Misael Dias e o Pr. Gilberto Dalmaso estavam lá no Vale para receber a visita do Dr. Claudio Maffei, prefeito da cidade

36 | comuna | fevereiro 2012


fevereiro 2012 | comuna | 37


especial

igreja família

capa

ponto de vista

apocalipse

culinária

saúde

aconteceu

de Porto Feliz. Nesse almoço estavam presentes também os diretores das equipes hospedadas: Atlético Mineiro (MG), Criciúma (SC) e o CRB (AL). Na conversa com os técnicos e diretores dos clubes, todos, unânimes, elogiaram as instalações do Vale da Graça e principalmente o atendimento que receberam da equipe de voluntários e contratados para este serviço nestes dias. O prefeito fez uma checagem do trabalho e também ficou satisfeito com o que viu. Agradeceu e elogiou o empenho de todos. Enfim, Deus tem cumprido o seu propósito! Além da hospedagem, os jovens jogadores receberam de presente uma Revista Comuna e um livro “Pão Diário”, em um trabalho evangelístico desenvolvido em prol de todos das equipes que ainda não conhecem ao Senhor. O Pr. Gilberto Dalmaso realizou um culto, aberto a todos os que quisessem participar, e a adesão foi muito grande. Dentre os atletas haviam vários que já eram cristãos e que louvaram a Deus por esta iniciativa. O Vale da Graça segue firme e forte no seu propósito. Todos que ali chegaram, conhecendo ao Senhor ou não, estão saindo impactados com o amor e com a presença de Deus, manifestada através do serviço de toda a equipe. 38 | comuna | fevereiro 2012


fevereiro 2012 | comuna | 39


anunciantes

40 | comuna | fevereiro 2012


anunciantes

fevereiro 2012 | comuna | 41


classificados

SHALLON ESCRITÓRIO DE CONTABILIDADE

SEGUROS MARLI RAHIJ

PNEUS REMOLD A PARTIR DE R$ 75,00

Escrituração: Contábil, processamento de dados R. Jacirendi, 391 Tatuapé/SP 2296 4658 / 2294 4527 Contato: Clóvis

Auto, residência, Empresa ,Consorcio e Planos de Saúde. LG N. Sra. do Bom Parto, 74 Tatuapé mrahij@terra.com.br 2097-3068 9556-4956

Milton 9478 4937 3441 4564 105*108051 miltonpneus@live.com

AULAS DE INGLÊS

LOJA COMUNA

Personalizadas, em sua residência ou trabalho, individuais ou pequenos grupos, dias e horários de sua preferência. Silvana 9757-6437 3542-8116

Compre pela internet os produtos da Comunidade da Graça - ótimos descontos e opções de presente! Acesse: www. lojacomuna.com.br

VESTIDO DE NOIVA DE MIAMI

42 | comuna | fevereiro 2012

CHIRISTIAN MICHELE Branco com swarovski tomara que caia e cauda único uso, nº 42 R$ 2.500 aceito parcelamento Tel 20467633 Lilian

NEGREIROS EQUIP. DE PROTEÇÃO

Botas, Luvas, Capacetes toda linha de epis e sinalização. 11-2869-7926 Negreiros.vendas@uol. com.br www.negreirosepis. com.br

ANUNCIE AQUI Interessados em anunciar na próxima edição: midia@comuna.com.br 11 3588 0575


Revista Comuna - edicao 24  

Revista Comuna - edicao 24

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you