Issuu on Google+

REVISTA DA COMUNIDADE

1


EDITORIAL

ÍNDICE

Outro dia me surpreendi ao ouvir uma definição incomum de perdão! Um palestrante falava sobre isso com a simplicidade de uma criança: “O perdão é uma grande perda. Uma perda grandona”. Não faz todo o sentido? A grande dificuldade de perdoar é que no fundo sabemos que perderemos alguma coisa. Se você perdoa uma dívida, perde o dinheiro. Se perdoa uma ofensa, perde a razão (abre mão da razão). Se perdoa uma calúnia, perde o direito de resposta. Se perdoa um agressor, perde o revide. E assim por diante. Donde se conclui que o perdão é um ato divino, de inspiração divina. Ninguém é tão perdoador quanto Deus. O perdão genuíno nasce e emana de Deus. É impossível que o homem natural perdoe. O natural é a vingança. O sobrenatural é o perdão. Nesta edição queremos pensar melhor no assunto.

04

Visão

06

Liderança

08

Deus Agindo

10

Eles Andaram com Jesus

11

Fundação CG

12

Especial

14

Igreja-Família

16

Ponto de Vista

18

Capa

26

Apocalipse

28

Saúde

30

Aconteceu

Wagner Fernandes, pastor

Uma igreja família, vivendo o amor de Cristo, alcançando o próximo e formando discípulos Comunidade da Graça Sede Rua Eponina, 390 - V. Carrão - (11) 2090-1800 Para saber o endereço de outras igrejas acesse: www.comuna.com.br/endereco-das-igrejas

EXPEDIENTE Produção: Comunidade da Graça Sede Pastor Presidente: Carlos Alberto de Quadros Bezerra Pastor Responsável: Wagner Fernandes Jornalista Responsável: Fabiana Lima - MTB 58739 Coordenação e Revisão: Paulo Alexandre Sartori Redação: Elisabete Mazi Projeto Gráfico e Editoração: André Rinaldi Contato Publicitário: Gabriela Rosaneli Tiragem: 10.000 exemplares Os anúncios contidos nessa edição são de única e exclusiva responsabilidade dos anunciantes, não tendo a Igreja Comunidade da Graça nenhuma responsabilidade sobre o conteúdo e veracidade dos mesmos. Interessados em anúnciar na próxima edição,

midia@comuna.com.br | 11 3588 0575


VISÃO

por Carlos Alberto Bezerra, pr.

E

sta pergunta tem me levado, ao longo dos anos de meu ministério, a buscar nas Escrituras o verdadeiro modelo de evangelização. Quero proclamar e ensinar verdades absolutamente bíblicas, em vez de conformar-me com algum sistema popular de teologia. As opiniões pessoais dos teólogos a respeito desta ou daquela doutrina não têm interesse prioritário para mim. Estou interessado na verdade da Palavra de Deus. 4

REVISTA DA COMUNIDADE

Quanto mais conheço o ministério público de Jesus e a metodologia usada por Ele para tratar com as pessoas que o procuravam, mais preocupado fico com os métodos atuais de evangelização. Os pecadores estão recebendo uma falsa esperança, quando se oferece uma salvação desprovida de uma real experiência de transformação interior, levando as pessoas a provarem uma fé superficial que não resiste à menor prova das tentações.


“A promessa de livramento do inferno não é acompanhada da libertação do pecado. Oferece uma falsa segurança às pessoas que folgam nos pecados da carne e desprezam o caminho da santidade. Ao fazer a separação entre fé e fidelidade, deixa a impressão de que a concordância intelectual é tão válida quanto a obediência de todo coração à verdade. Dessa forma, as boas novas de Cristo deram lugar às más novas de uma fé fácil e traiçoeira, que não faz qualquer exigência moral para a vida dos pecadores. Não se trata da mesma mensagem proclamada por Jesus!” (John F. MacArthur Jr. – O evangelho segundo Jesus, Ed. Fiel). É justamente isso que hoje se proclama aos pecadores. Ensina-se que saber e crer em alguns fatos básicos a respeito de Jesus é suficiente para a salvação. O resultado está aí! Uma geração de chamados “cristãos”, cujo comportamento mal se distingue dos ímpios. Onde estão milhões de brasileiros que se declaram “nascidos de novo”? Certamente representam aqueles que estão tragicamente enganados. A promessa de vida eterna sem uma respectiva experiência de morte e ressureição junto com Cristo tem levado muitos cristãos professos a tentarem conciliar sua vida pecaminosa com as exigências de Jesus. Essas pessoas não creem que há qualquer relação entre seu comportamento moral e o seu nível espiritual. Alguns dizem: “É a minha posição, mas não é minha realidade”. Eles imaginam que há diferença entre posição e experiência. Deus não seria tolo de dizer uma coisa e fazer outra. Há muito tempo fizemos um estudo sobre a questão do joio no Novo Testamento. Chegamos à conclusão de que existem mais de 25 tipos de joio misturados com o trigo. Alguns exemplos: na liderança – falsos mestres, falsos apóstolos e donos da igreja; no rebanho – falsos irmãos, os impuros, os carnais, os que vivem no pecado etc. Não podemos aceitar que pessoas que vivem na prática de tais atos sejam nascidas de novo.

É como na experiência daquele jovem que, depois de pedir para rebatizar-se, declarou: “quando desci às águas, entrei diabo seco e saí diabo molhado”. Referia-se à sua falta de um novo nascimento, que o havia levado somente a cumprir com as obrigações litúrgicas sem haver tido uma experiência de real transformação interior.

E o que devemos pregar? Em primeiro lugar, devemos pensar nos fundamentos da evangelização, ou seja, na cruz e na ressureição. Estas se tornaram realidade no contexto da encarnação de Jesus. Encarnação, morte e ressureição, portanto, são o tripé básico para o nosso estudo. Devemos basicamente pregar o Evangelho que fala da morte e ressureição de Jesus, por meio do qual Deus quer salvar a todos os que creem (1Co 15.3-4). Em segundo lugar, crer em resposta à pregação do Evangelho é o reconhecimento de que estamos perdidos, e isso produz um estado de alma que chamamos de arrependimento (Lc 13.3-5): “É o Espírito Santo operando no homem pelo poder da Palavra, e Deus fazendo a obra naquela vida, conforme dizem as Escrituras; o que Deus faz permanece” (A.W.Tozer). O arrependimento real leva a pessoa a mudar de idéia, de intenções, de propósitos e de prática de vida. Em terceiro lugar, o batismo é o ato de obediência em função da experiência real de identificação com a morte e ressureição de Jesus. (Jo 12.32-33; Rm 6.3-5). Em quarto lugar, os sinais acompanham a proclamação do Evangelho de Jesus (Mc 16.17-18). O estudioso das Escrituras deve conferir o que tem sido pregado com o que Jesus nos deixou para proclamar à luz dos quatro Evangelhos. Cada um deles nos apresenta uma parte fundamental da Grande Comissão. Todas as vezes que os discípulos obedeceram aos ensinamentos de Jesus, os resultados não foram diferentes daqueles prometidos!

REVISTA DA COMUNIDADE

5


LIDERANÇA

A décima quinta qualidade de um líder

por John C. Maxwell

“O único ingrediente mais importante na fórmula do sucesso é saber como se dar bem com as pessoas.” Theodore Roosevelt

W

illiam Osler foi um médico que morreu aos 70 anos em 1919. Osler trabalhou para que o sentimento humano voltasse à prática da medicina e mudou a maneira como as escolas de medicina funcionavam. Tirou os alunos das frias salas de aulas e os levou para as alas dos hospitais a fim de interagirem com os pacientes. Acreditava que os alunos aprendiam mais e melhor com os próprios pacientes. Certa vez, disse a um grupo de alunos: “Existe um forte sentimento entre as pessoas de que nós, médicos, nos dedicamos exclusivamente à ciência; de que nos importamos mais com a doença e seus aspectos científicos do que com os indivíduos. Insisto que vocês, ao praticarem a medicina, se importem com os pacientes especialmente como indivíduos. Como lidamos com a pobre humanidade sofredora, vemos o ser humano sem máscara, exposto em 6

REVISTA DA COMUNIDADE

toda a sua fragilidade e fraqueza. É preciso que vocês mantenham o coração doce e terno ou então terão um desprezo grande demais por seus semelhantes”. Um de seus colegas britânicos, disse, no ano de sua morte: “O maior médico de todos os tempos possuía o dom da amizade num nível mais elevado que qualquer outro em nossa geração. Era de sua humanidade, e extraordinário interesse pelo próximo que todas as suas outras qualidades pareciam fluir”. Numa epidemia de gripe em 1918, cuidou de uma garotinha, indo duas vezes por semana até sua casa. Sabendo que a menina estava prestes a morrer, Osler levou uma rosa vermelha do seu jardim, lembrando-a de que até mesmo as rosas não podiam ficar em um lugar pelo tempo que queriam, mas tinham de ir para uma nova casa. A menina pareceu confortada pelas palavras e pelo presente. Alguns dias depois ela morreu.


1

2

3

Embora seja possível alguém ter capacidade de interação pessoal e não ser um bom líder, não é possível ser um bom líder sem ter capacidade de interação pessoal.

Reflexão:

Como desenvolver bons relacionamentos como um líder?

Para melhorar seus relacionamentos:

Tenha a cabeça de um líder – entenda as pessoas. Entenda o que as pessoas pensam e sentem. Elas gostam de se sentir especiais (faça elogios sinceros); desejam um futuro melhor (mostre-lhes esperança); elas desejam direcionamento (seja o navegador); elas são egoístas (fale primeiro às necessidades delas); elas se sentem desanimadas emocionalmente (encoraje-as); elas desejam sucesso (ajude-as a vencer). O sucesso interpessoal é olhar para cada pessoa, entendê-la, e ligar-se a ela. É absurdo tratar todas as pessoas do mesmo modo; elas são diferentes. Tenha o coração de um líder – ame as pessoas. Como saber se você se importa com as pessoas? Se você tem habilidade de descobrir o melhor delas e não o pior, então você se importa com elas. As pessoas seguem líderes que as amam. Albert Einstein concluiu que os homens estão no planeta terra por causa de outros homens. Então... como não amar as pessoas? Líderes eficientes amam profundamente as pessoas. Estenda a mão de um líder – ajude as pessoas. As pessoas respeitam um líder que tem um interesse nelas. Se seu foco é o que você pode acrescentar às pessoas em vez do que pode obter delas; elas o amarão e respeitarão. Esta é a base dos relacionamentos!

Você se dá bem com estranhos? Encontra pontos comuns rapidamente? Você mantém relacionamentos de longo prazo? Capacidade interpessoal fraca significa liderança fraca.

Melhore sua disposição. A capacidade de compreender melhor as pessoas requer a leitura de bons livros e tempo para observar e conversar com as pessoas a fim de aplicar o que aprendeu. Fortaleça seu coração. Tire o foco de si mesmo e coloque-o nos outros. Faça uma lista de coisas que você pode fazer para valorizar seus amigos. Corrija um relacionamento infeliz. Faça o que estiver ao seu alcance para reconstruir um relacionamento que fracassou. Entre em contato com a pessoa e tente ligar-se a ela novamente. Peça perdão; reconheça seu erro e mostre sua disposição de recomeçar.

Ação diária Em um conto do escritor Ernest Hemingway um pai e seu filho adolescente chamado Paco têm o relacionamento quebrado. Após o filho fugir de casa, o pai inicia uma longa viagem à procura dele. Como último recurso, o homem coloca um anúncio em um jornal de Madri, que dizia: “Querido Paco, encontre-me na frente do prédio do jornal amanhã ao meio-dia... tudo está perdoado... eu amo você”. Na manhã seguinte, 800 homens chamados Paco estavam no local, desejando recuperar um relacionamento rompido. Nunca subestime o poder dos relacionamentos na vida das pessoas.

Texto extraído do livro As 21 indispensáveis qualidades de um líder, de John Maxwell - Adaptado por Wagner Fernandes À venda na livraria da Comunidade Sede - (11) 2090.1814 REVISTA DA COMUNIDADE

7


DEUS AGINDO

por Suely Bezerra. pra.

“Se você ficar calada numa situação como esta, do Céu virão socorro e ajuda para os judeus, e eles serão salvos; porém você morrerá, e a família do seu pai desaparecerá. Mas quem sabe? Talvez você tenha sido feita rainha justamente para ajudar numa situação como esta!” Ester 4.14

8

REVISTA DA COMUNIDADE


E

stamos atravessando uma das piores épocas da humanidade. Quem muito sofre com isto são as mulheres. Por quê? Por causa da influência nefasta da mídia, que entra em seus lares não respeitando os padrões estabelecidos, dita regras no proceder dos filhos, mina a cabeça dos seus maridos com aventuras amorosas, e tanto tem destruído famílias hoje em dia. As mulheres vivem tempos trabalhosos. No texto bíblico que mencionamos, Israel estava para ser exterminado por causa da inveja e intriga de um homem mau: Amã. Aparentemente não havia saída para o povo judeu. Entretanto uma mulher foi levantada por Deus com delicadeza de sentimentos para se apresentar diante do rei e interceder pelo seu povo. Ester foi vitoriosa em sua missão.

Certo dia, Ana tomou uma posição. Diante da situação difícil em que se encontrava, sentindo uma profunda dor e chorando amargamente, Ana buscou ao Senhor e lhe fez um voto. Tal era a angústia de Ana, que o sacerdote achou que ela estivesse embriagada. Qual nada! Ana derramava o seu coração diante do Senhor. Eli então lhe disse: “Levante-se, vá em paz, e que o Senhor de Israel conceda o que você pede, seja lá o que for!” A Bíblia diz que Deus se lembrou dela. Passado o devido tempo, ela teve um filho, e lhe deu o nome de Samuel.

"

No livro de Juízes nos deparamos com outras duas mulheres que, em tempos trabalhosos, se revelaram mais fortes que os homens. Débora é a primeira delas. Além de ser esposa e ter sua função de mãe, ela era juíza em Israel. Todo o povo a procurava para resolver suas demandas.

Mas porque o povo pecou contra o Senhor, Ele deixou que Israel fosse dominado por Jabim, rei de Hazor, em Canaã, que enviou seu comandante Sísera para oprimir os judeus (Juízes 4). E aí é que entra a importância de Débora. Ela manda chamar Baraque e lhe ordena ir para a batalha, liderando o exército de Deus. Porém, Baraque, temendo, disse a Débora: “Eu só vou se você for comigo. Do contrário, não.” Ela respondeu: “Está bem, vou com você, mas fique sabendo que quem vai ficar com a honra de vencer Sísera é uma mulher, e não você – porque o Senhor o entregará a uma mulher”. No livro de Samuel, encontramos Ana também vivendo um tempo trabalhoso em sua própria vida. Ana não tinha filhos e, ridicularizada por Penina, a outra mulher de seu marido Elcana, ela sentia tanta tristeza e frustração, a ponto de não querer comer mais.

De onde estas mulheres tiraram coragem, força e sabedoria para enfrentar os tempos trabalhosos? Se fôssemos perguntar a cada uma delas, elas responderiam que esta vida vitoriosa veio do Senhor!

"

Uma vida sem Jesus é uma coleção de fracassos, derrotas e frustrações. Mas o segredo de uma vida de conquistas e sucessos está na pessoa de Jesus.

E para você, mulher dos nossos dias, que tem vivido momentos difíceis na sua vida pessoal, no seu lar, no seu trabalho, lembre-se: a resposta é Jesus. Saiba que Jesus incluiu você na sua morte e ressurreição para que você gozasse as vitórias conquistadas por Ele na cruz.

Ester, Débora, Jael, Ana e outras mulheres da Bíblia encontraram ânimo e ajuda no Senhor para enfrentar os tempos trabalhosos. Por isso, não lute mais com suas próprias forças. Deixe Jesus tomar o comando de sua vida, lutar por você e garantir-lhe a vitória. “Somos mais que vencedoras por Cristo Jesus, nosso Senhor”. REVISTA DA COMUNIDADE

9


ELES ANDARAM COM JESUS

por Paulo Alexandre Sartori

Uma vida a serviço dos perdidos, abandonados e marginalizados

O

norte-americano David Wilkerson nasceu em 1931 e aos oito anos de idade sentiu o chamado de Deus para entregar sua vida a Cristo. Já adulto, tornou-se um pastor e pregador do evangelho, servindo ao Senhor no interior do país. Um dia, lendo uma matéria sobre violência urbana em uma revista, viu um desenho que mostrava sete jovens de uma gangue de Nova Iorque levados a julgamento por terem assassinado brutalmente um adolescente de 15 anos. Aquilo o abalou profundamente. Movido pela compaixão para com os perdidos daquela cidade, David foi para lá em 1958 e começou o chamado Desafio Jovem, um ministério para alcançar as pessoas com hábitos destrutivos. Ele realizava pregações de rua e, através dessas reuniões, muitos líderes de gangues e seus membros foram convertidos. O Desafio Jovem contava com uma casa para abrigo e tratamento de tóxico-dependentes, jovens problemáticos e sem-teto. Um dos objetivos era reintegrar os marginalizados à sociedade, proporcionando-lhes uma nova vida em Cristo. Muitas pessoas pensavam que David estava louco por tentar levar o evangelho a pessoas assim.

“O amor não é uma coisa que se sente. É uma coisa que se faz!” David Wilkerson 10

REVISTA DA COMUNIDADE

A história de David Wilkerson nos primeiros cinco anos em Nova Iorque foi contada em “A Cruz e o Punhal”, um livro que se tornou best-seller, um fenômeno com mais de 15 milhões de cópias vendidas, publicado em mais de 30 idiomas desde 1963. Em 1969, o filme do mesmo título foi lançado e ainda é visto por milhares de pessoas. O ministério de David, sempre em expansão, mudou sua sede para o estado do Texas, onde fundou o Desafio Mundial em 1971. A missão desta organização tem sido a de transmitir e perpetuar a eterna mensagem de Cristo através dos seminários em todo o mundo, com o objetivo de preparar o cristão para a tarefa de resgatar outras vidas para Jesus. Em 1986, indo à Nova Iorque para pregar, David viu crianças de 9, 10 e 11 anos viciadas em crack, e então seu coração se moveu novamente para levantar um ministério ali. Naquele momento, a igreja “Times Square” foi idealizada. Hoje, estabelecida no coração da cidade, em plena Broadway, ela conta com 8.000 membros de todas as classes sociais. No dia 27 de abril deste ano, David Wilkerson faleceu em um trágico acidente de carro nos EUA. Ele estava com 79 anos e deixou esposa, quatro filhos e 11 netos.

Para saber

+

Leia “A Cruz e o Punhal”, da editora Betânia


FUNDAÇÃO COMUNIDADE DA GRAÇA Foto: David Martins

A

Portanto, o ambiente sofre mudanças e é dinâmico. Ele possui várias fontes necessárias para o desenvolvimento social da criança. Se o ambiente não é adequado e se não há uma interação da criança com este, então podem ocorrer problemas no desenvolvimento infantil.

Com isto todos ganharam: as crianças desfrutam de um espaço mais adequado com estímulos apropriados ao seu desenvolvimento, a equipe ganhou novo ânimo com os atuais recursos, os pais deixam seus filhos com segurança na creche na certeza de estarem sendo muito bem atendidos, e a FCG que sem dúvida aprimora seu trabalho oferecendo educação de qualidade às crianças.

Dada a importância do ambiente para a criança, no que se refere à organização de suas atividades de vida diária e ao processo de estimulação, torna-se fundamental compreender como este ambiente influencia o seu desenvolvimento, principalmente na primeira fase da infância.

Fundação Comunidade da Graça está em festa e agradecida por tantos benefícios que Dues tem concedido ao longo deste ano. No final do mês de maio celebramos a vitória de conquistar frente aos órgãos públicos, uma reforma das duas unidades de creche do Itaim Paulista – os CEIs “Espaço da Comunidade I e II”. Cada unidade passou por uma importante melhoria, ganhando uma nova “roupagem” com mais vida, alegria e, é claro, qualidade de ambiente e trabalho.

A importância de um ambiente adequado no desenvolvimento infantil* O papel que o ambiente representa no desenvolvimento infantil varia com a idade. Para o recém-nascido, o mundo é limitado ao seu corpo e aos objetos que o rodeiam. Depois, gradualmente, este mundo começa a se ampliar e passa a incluir a sala, o quintal e a rua onde ele vive. Quando o bebê começa a andar, seu ambiente se expande e novos relacionamentos são formados entre ele e as pessoas.

O modo como a criança pensa e usa uma habilidade intelectual depende dos modelos culturais, enquanto o que ela sente e como atua em direção às pessoas com as quais possui vínculo depende dos modelos de relações interpessoais.

* Extraído e adaptado da Dissertação de Mestrado de Nara Liana Pereira Silva

Você também pode fazer parte deste trabalho, contribuindo da seguinte forma:

• • •

Serviço Voluntário - Entre em contato conosco Doações de roupas, calçados e alimentos Doação de Notas Fiscais (NFP)

fone: (11) 2672.3232 fcg@fcg.org.br voluntariado@fcg.org.br REVISTA DA COMUNIDADE

11


ESPECIAL

Alcançar e discipular mulheres para Cristo

C

om uma equipe de 18 pessoas, a Comunidade da Graça iniciou um trabalho de evangelização na Penitenciária Feminina do Estado de São Paulo em setembro do ano passado. A estrutura prisional de lá abrange 6 pavilhões com aproximadamente 3.000 mulheres a partir dos 18 anos. As visitas aos sábados têm impactado o coração de muitas mulheres e hoje já existem 7 GCEMs com 60 participantes em média. Em cada encontro a Palavra de Deus é ministrada e elas recebem ensino através do livro Formando Discípulos. Cada uma também tem sido estimulada a alcançar outras reeducandas para Cristo. E os testemunhos começam a chegar: cura de doenças, libertação de cadeias espirituais e emocionais e principalmente vidas salvas. Nestes GCEMs encontramos todo tipo de realidade: mulheres provenientes de lares cristãos, filhas de 12

REVISTA DA COMUNIDADE

pastores, ex-professora de escola dominical, ex-líder de ministério de oração e tantas outras jovens que, por falta de uma experiência real com Cristo, cederam ao pecado e hoje arcam com as conseqüências de seus atos. Este trabalho ainda é pequeno e não atende todos os pavilhões. Nosso desafio é alcançar outras reeducandas em situação especial (mulheres com nível superior, gestantes e com bebês). Há também as que estão em regime Semi-Aberto (em São Miguel Paulista). Precisamos de mais ceifeiros, - de gente disposta a estender a mão - pois “a seara é muito grande”.

Como participar? Entre em contato com Barnabé: (11) 9176.597 barnabe48@hotmail.com Ou Flávia: (11) 9410.0660 flaviabarnabe@hotmail.com


REVISTA DA COMUNIDADE

13


IGREJA - FAMÍLIA

por Marcos Sérgio P. Silva, pr.

“A melhor coisa que alguém pode fazer por Deus e pelo homem é orar”

L

i em algum lugar e nunca mais esqueci a declaração do evangelista S. D. Gordon: “A melhor coisa que alguém pode fazer por Deus e pelo homem é orar”. Depois de pelo menos 13 anos de ministério pastoral e 35 anos de conversão, chego a uma conclusão clara: a oração é, de fato, a atividade mais importante de um ser humano. Se uma pessoa pudesse fazer somente uma coisa para tornar sua vida melhor, esta coisa com certeza seria a oração. A oração é um instrumento de ação fascinante e algo maravilhosamente simples. Tudo que precisamos fazer é sentar, ou ajoelhar, ou ainda levantar, e nos aproximar da presença de Deus. No entanto, a maioria de nós deve admitir que a oração é uma das coisas mais difíceis para se colocar em prática. Nós nos ocupamos demais. Nós nos distraímos com tudo. Ficamos desanimados até por pequenas coisas e, enfim, não oramos o suficiente. Não é difícil constatar que pessoas altamente eficazes consideram a oração um auxílio inegociável em seus alvos e objetivos pessoais ou coletivos. Eles a usam com freqüência e fazem bom uso dela. Eles separam um tempo na sua agenda para orar diariamente e reconhecem a oração como uma das prioridades mais importantes na lista de suas atividades pessoais. 14

REVISTA DA COMUNIDADE

Você já deve ter tido respostas de oração em sua vida! Qual delas mais impressionou você? Um texto bíblico de muita relevância para todo cristão é: “E a oração da fé salvará o enfermo, e o Senhor o levantará; e, se houver cometido pecados, ser-lheão perdoados. Confessai, pois, os vossos pecados uns aos outros e orai uns pelos outros, para serdes curados. Muito pode, por sua eficácia, a súplica do justo.” Tiago 5.15-16 A oração inclui todas as formas de comunhão com Deus. Abrange a adoração, o louvor, o agradecimento, a súplica e a intercessão. A importância da oração só pode ser avaliada pelo destaque que lhe é dado nas Escrituras e na vida daqueles que têm sido usados notavelmente por Deus. Após a experiência da salvação é necessário que se desenvolva a disciplina da oração. Você tem uma vida de oração? A oração é uma conversa. Uma conversa envolve mais de uma pessoa. É um diálogo e não simplesmente um monólogo. Portanto há momentos na oração nos quais Deus quer falar conosco. Deus fala através de Sua Palavra (2 Timóteo 3.16-17) e também através do seu Espírito (João 16.12-15). Orar não é uma repetição sistemática de palavras. Falamos e também precisamos parar para ouvir a voz de Deus.


Você tem dificuldades para orar? Quais medidas você crê que são necessárias para uma vida mais adequada de oração? Temos muitas razões que biblicamente nos direcionam para uma vida de oração. Também poderíamos falar de tantas outras necessidades pessoais, familiares e carências do mundo que vivemos que nos coloca somente diante da oração. Porque precisamos orar? Porque é um dever (Lucas 18:1). Este texto nos mostra que devemos fazer o que é certo, isto é, orar e interceder.

"

Jesus nos ensinou que a oração é procedimento ético; que o homem que ora faz o que é certo e, naturalmente, o homem que não ora deixa de fazer o que é certo, e isto é pecado Tiago 4.17.

"

Em que podemos melhorar e aperfeiçoar nosso tempo de oração? Como podemos transformar nosso estilo de vida e adaptá-lo para sermos intercessores? Orar é uma prioridade: “Perseverai na oração, vigiando com ações de graça.” Colossenses 4.2.

A vontade de Deus revelada é que o seu povo ore; a obediência a essa vontade, portanto, torna-se necessária. Negligenciá-la entristece a Deus (Isaías 43.21-22). A falta de oração merece o desagrado e a repreensão de Deus, visto que representa uma atitude errônea do homem para com Ele. Negligenciá-la é pecado: “Quanto a mim, longe de mim que eu peque contra o Senhor, deixando de orar por vós; antes, vos ensinarei o caminho bom e direito.” 1 Samuel 12.23 Por que tanto interesse maligno e das trevas para impedir a oração? A oração é o meio pelo qual Deus proporciona bênçãos (Mateus 7.11). A oração é essencial para a vitória sobre as forças do mal (Efésios 6.12-18). A exigência para orar nesta época é muito clara e urgente. Precisamos de uma força espiritual que capacite o cristão a fazer frente aos poderes malignos que buscam impedir a realização do plano divino da salvação. A força que pode suprir essa exigência, do modo mais eficaz possível, é a oração. Saber como usar completamente esse recurso divino é trazer para o campo da luta um poder sobrenatural irresistível (2 Coríntios 10.4). Como será sua nova vida de oração?

REVISTA DA COMUNIDADE

15


PONTO DE VISTA Foto: Ester Tambasco

Dia Nacional de Combate à Violência e o Abuso Sexual contra a Criança e o Adolescente

U

ma multidão atendeu ao convite do Deputado Carlos Bezerra Junior para um manifesto no vão livre do Masp, Avenida Paulista, no dia 18 de maio. Nem o frio da noite impediu que centenas de manifestantes, vestidos de camiseta branca e com velas acesas, rompessem o silêncio e marchassem em favor de jovens e adolescentes explorados sexualmente no nosso país.

Em dado momento, a cada 15 segundos uma vela era apagada, representando mais uma vítima. O manifesto foi amplamente noticiado e chamou a nossa atenção para um compromisso de cada cidadão e da igreja: ROMPER O SILÊNCIO.

Entidades internacionais como a Visão Mundial e nacionais como a Macanutos e WCF Brasil vieram somar vozes no manifesto.

16

REVISTA DA COMUNIDADE

Foto: Ester Tambasco

Com discurso forte de indignação, o Deputado Carlos Bezerra Junior elevou a consciência de todos para a não aceitação do descaso e do silêncio para um problema tão sério no nosso país.


Foto: Décio Figueiredo

Uma noite muito especial

O encontro aconteceu no Espaço Grenah, no Tatuapé, onde o Deputado em companhia de sua esposa Patrícia Bezerra e das filhas Giovanna e Giulianna, recebeu o abraço de todos os convidados.

A cerimônia de consagração foi conduzida pelo pr Carlos Alberto de Quadros Bezerra, acompanhado de sua esposa Suely Bezerra e do governador Geraldo Alckmin. Foi uma noite marcante! Foto: Décio Figueiredo

O

Deputado Carlos Bezerra Junior reuniu principais lideranças políticas e evangélicas do Estado de São Paulo para a Consagração de seu novo mandato junto a Assembléia Legislativa do nosso Estado.

A consagração do mandato, por iniciativa do Deputado, marcou o compromisso assumido na campanha e reafirmou o caráter espiritual e elevado de suas atribuições em favor da cidade. O governador do Estado, Geraldo Alckmin, esteve no encontro e externou sua admiração e apoio ao jovem parlamentar. REVISTA DA COMUNIDADE

17


CAPA

18

REVISTA DA COMUNIDADE


REVISTA DA COMUNIDADE

19


Q

uem nunca magoou ou ficou ofendido com a atitude de alguém que atire a primeira pedra. Frustrações e decepções podem acontecer com qualquer pessoa. A questão é aprender a lidar com elas e, principalmente, tomar a decisão de perdoar. Isso afeta diretamente sua saúde.

Estudos mostram que o perdão faz bem para a saúde. A "Campanha por Pesquisas sobre o Perdão", idealizada por médicos do Estado de Virginia, nos EUA, e comandada por Everett L. Worthington Jr., diretor executivo da entidade e chefe do departamento de Psicologia da Virginia Commonwealth University, tem a intenção de mostrar como o perdão se reflete em ganhos de qualidade de vida e saúde. Um estudo do centro médico da universidade Duke mostrou que pessoas com dores crônicas nas costas sentem menos dores quando conseguem perdoar pessoas que as magoaram, além de experimentarem menos problemas psicológicos, como ódio e depressão, do que aqueles que não perdoaram. Outro estudo, da universidade estadual de Idaho, ligou o perdão a uma baixa na pressão sanguínea e no nível de cortisol (resultante de uma resposta do corpo ao estresse) a partir de um grupo de 98 pessoas de camadas sociais e econômicas médias e baixas e que buscou ser o mais heterogêneo possível em termos raciais. Pesquisadores da Universidade Stanford realizaram um estudo que demonstrou ser possível aprender a perdoar; atitude que aumenta a saúde física, mental e a vitalidade. Um grupo de 259 pessoas que tinham conflitos e mágoas não resolvidos, com médias de 20

REVISTA DA COMUNIDADE

idade de 41 anos, foi treinado a perdoar por seis semanas, durante sessões de 90 minutos cada. Os métodos utilizados foram palestras, apresentações de imagens, discussões cognitivas e conversas. Os pacientes tiveram uma diminuição de 70% nos sentimentos de dor, 13% no grau de ódio que sentiam, 27% nos sintomas físicos – como dores nas costas, tontura, dor de cabeça e de estômago, entre outros –, 15% menos estresse emocional e um aumento de 34% na vontade de perdoar as pessoas que as tinham ferido. Sentir freqüentemente raiva é tão ruim para o coração quanto ter outros fatores de risco como pressão alta, colesterol alto, tabagismo e obesidade. Nos últimos anos a ciência vem confirmando a importância do cultivo desses valores para a própria manutenção da saúde, bem estar e qualidade de vida, tanto do ponto de vista físico quanto mental. Muitos estudos e experimentos vêm sendo realizados em universidades do mundo inteiro demonstrando a importância do perdão para a saúde. As evidências são tão significativas que alguns ousam até mesmo a chamar este conjunto de conhecimentos de Ciência do Perdão. Seja uma questão de fé ou uma realidade científica, o fato é que o perdão tem um papel fundamental em nossas vidas, muito maior do que podíamos suspeitar ou acreditar.


Doenças que a falta de perdão pode causar ou acentuar: Depressão A psicóloga Thássia Assis confirma a importância de perdoar: “Quando alguém libera perdão, está livrandose de sentimentos ruins como ódio, depressão, tristeza, tudo aquilo que comprovadamente faz mal para saúde. O emocional e o físico têm ligação direta um com o outro. Perdoando você se livra de sentimentos ruins que afetam a saúde emocional e física”. O perdão é sempre muito benéfico para as pessoas que conseguem refazer sua história, não apenas porque minimizam a razão do distanciamento que se criou na convivência familiar e no relacionamento social, mas, antes, porque dão um passo de qualidade, ao cancelar o efeito da lembrança de seu coração e de sua mente. A psicologia e a espiritualidade identificam os benefícios do perdão na vida das pessoas. A melhor linguagem dessa experiência é testemunhada por aquelas pessoas que conseguiram perdoar-se mutuamente. Viver amargurado, com rancor ou raiva contida não faz bem a ninguém. É necessário tratar isso para minimizar o sofrimento e proteger a saúde; e isso vale tanto para quem toma a iniciativa de pedir perdão como para quem perdoa. Pessoas que acumulam sentimentos negativos podem desencadear uma série de transtornos não só psicológicos, mas físicos também.

Dor de cabeça Dores musculares (principalmente nas costas) Fibromialgia (desordem que causa dor muscular e fadiga) Gastrites e úlceras Problemas cardiovasculares, como hipertensão Problemas intestinais, como síndrome do intestino irritável Problemas de memória Problemas de pele, como urticária Queda na imunidade Todas as doenças alérgicas, como asma Vertigem


Depoimentos de pessoas que decidiram perdoar Uma amizade foi por água abaixo por causa de uma traição. Fiquei com ódio dessa amiga e não podia ouvir falar o nome dela que meu dia azedava. Mas esse ódio começou a me fazer mal. Eu ficava triste e angustiada e clamei ao Senhor, pois gostaria de liberar perdão para essa amiga. Certo dia sonhei com ela sofrendo um acidente. Acordei assustada e fui até a casa dela. Encontrei-a deitada, pois havia se ferido. Ao ver aquela cena me lembrei do sonho e ali a abracei, pedi perdão e liberei perdão. O peso que tinha sobre a minha vida foi desfeito na hora e hoje somos amigas e estamos curadas para a glória de Deus. Se não tivesse perdoado, eu é que teria morrido, porque a falta de perdão pode se tornar um câncer e com certeza matar.

Jaline Rangel

Meu irmão e eu tivemos alguns desentendimentos e isso criou uma barreira entre nós por cinco anos. Durante esse período eu me mudei de Maringá para Curitiba com o meu marido e essa barreira aumentou com o tempo. Não conseguíamos viver em paz e nem fazer nada em família sem que alguém se chateasse, e isso nos deixava muito mal também em relação a nossos pais e amigos, pois todos sofriam. Eu era sempre bombardeada por pensamentos de morte. Pensava que era desprezada por minha família e que não valia a pena viver. Deus foi tratando isso em mim até que tive uma oportunidade de acertar com meu irmão. Conversamos, choramos, nos arrependemos e nos perdoamos. Deus nos curou e me livrou de todo medo e insegurança que eu tinha. Não penso mais em me matar; pelo contrário, hoje penso em viver, e se Deus permitir, dar uma priminha ou priminho para brincar com a filha do meu irmão. Meu relacionamento com meu marido mudou, assim como com os meus pais. Ter liberado perdão foi uma das melhores escolhas que fiz na minha vida; foi uma libertação de Deus.

Gisele Maia Araújo Batista


Ofenderam

Perdoando os que me por Osmar Misael Dias, pr.

As feridas na alma Vivemos num mundo dominado pelo pecado e onde sofremos, desde cedo, muitas experiências desagradáveis como traições, calúnias, abandono, abuso, violência física e psicológica (bullying), injustiças, palavras de ódio e ressentimento. São feridas que nos causaram e causamos em outros (família, colegas de trabalho, patrão, amigos, esposa, filhos) Somos profundamente ofendidos e marcados por estas experiências. Elas acabam gerando em nós: Estas dores e ofensas sempre vêm de relacionamentos quebrados com pessoas próximas a nós. Quanto mais íntima for a pessoa, mais chances ela tem de nos abençoar e também de nos ferir. Os maiores problemas de mágoa, ressentimento e experiências traumatizantes encontram-se na família e amigos muito próximos.

A chave para ficar livre Muitas pessoas vivem anos debaixo destas do¬res. Entretanto, Jesus já nos deu toda a vitória sobre os ressentimentos, medos, frustrações, tristezas e angústias: “Verdadeiramente ele (Jesus) tomou sobre si as nossas enfermidades, e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputávamos por aflito, feri¬do de Deus, e oprimido. Mas ele foi ferido por causa das nossas transgressões, e moído por causa das nossas iniqüidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados.” Isaías 53:5 Você pode continuar a viver com estas marcas e dores ou ficar livre e experimentar tudo de bom que Deus tem para sua vida. A chave para ser totalmente livre é perdoar seus ofensores.

Somos profundamente ofendidos e marcados por estas experiências. Elas acabam gerando em nós: Solidão Ressentimento Rejeição Medo Ira, raiva Atitudes negativas, depressão etc.

O que é perdoar? Perdoar é tornar sem efeito a lembrança da ofensa sofrida. É não levar mais em conta, não considerar. É queimar a promissória de dívida do devedor. O perdão não é um esquecimento total, algo definitivamente apagado da memória. Mas quando você realmente perdoa, você não deixa a lembrança atuar negativamente no relacionamento – você pode olhar a pessoa nos olhos e dizer a ela que a ama. REVISTA DA COMUNIDADE

23


O perdão não é um sentimento... ...é uma decisão Como posso perdoar os meus ofensores? Eu posso perdoar porque já fui totalmente perdoado por Deus, mesmo quando eu nem sabia que era um pecador e nem conhecia o amor de Deus. “Mas Deus prova o seu próprio amor para conosco pelo fato de ter Cristo morrido por nós, sendo nós ainda pecadores.” Romanos 5:8 Deus nos ama incondicionalmente. Nós geralmente oferecemos um amor condicional – eu amo se alguém me amar primeiro. Mas o amor de Deus não é assim. Ele ama sem esperar nada em troca. Deus ama você ao máximo. Você não precisa ficar mais debaixo de condenação, pois já foi TOTALMENTE PERDOADO POR DEUS. Assim como você foi total e incondicionalmente perdoado por Deus, deve também perdoar aqueles que te ofenderam. “Assim como o Senhor vos perdoou, assim também perdoai vós.” Colossenses 3:13 e “Antes, sede uns para com os outros benignos, compassivos, perdoando-vos uns aos outros, como também Deus, em Cristo, vos perdoou.” Efésios 4:32

Esses sentimentos negativos em alto grau começam a gerar doenças como depressão, úlceras, síndrome do pânico, problemas nos ossos e câncer. A falta de perdão nos coloca debaixo do poder de espíritos atormentadores (verdugos). Ou seja, nós não temos paz enquanto não perdoamos os nossos ofensores. Jesus ensinou sobre como e porque devemos perdoar: “Então, Pedro, aproximando-se, lhe perguntou: Senhor, até quantas vezes meu irmão pecará contra mim, que eu lhe perdoe? Até sete vezes? Respondeu-lhe Jesus: Não te digo que até sete vezes, mas até setenta vezes sete. Por isso, o reino dos céus é semelhante a um rei que resolveu ajustar contas com os seus servos. E, passando a fazê-lo, trouxeram-lhe um que lhe devia dez mil 24

REVISTA DA COMUNIDADE

Perdoar ao próximo não é opção, mas mandamento!

A falta de perdão constitui em si um pecado, e tem conseqüências. Quando NÃO PERDOAMOS os nossos ofensores, podemos desenvolver alguns problemas, como:

Mágoa Ódio Ciúmes Auto compaixão Espírito crítico

talentos. Não tendo ele, porém, com que pagar, ordenou o senhor que fosse vendido ele, a mulher, os filhos e tudo quanto possuía e que a dívida fosse paga. Então, o servo, prostrando-se reverente, rogou: Sê paciente comigo, e tudo te pagarei. E o senhor daquele servo, compadecendo-se, mandou-o embora e perdoou-lhe a dívida. Saindo, porém, aquele servo, encontrou um dos seus conservos que lhe devia cem denários; e, agarrando-o, o sufocava, dizendo: Paga-me o que me deves. Então, o seu conservo, caindo-lhe aos pés, lhe implorava: Sê paciente comigo, e te pagarei. Ele, entretanto, não quis; antes, indo-se, o lançou na prisão, até que saldasse a dívida. Vendo os seus companheiros o que se havia passado, entristeceram-se muito e


foram relatar ao seu senhor tudo que acontecera. Então, o seu senhor, chamando-o, lhe disse: Servo malvado, perdoei-te aquela dívida toda porque me suplicaste; não devias tu, igualmente, compadecer-te do teu conservo, como também eu me compadeci de ti? E, indignando-se, o seu senhor o entregou aos verdugos, até que lhe pagasse toda a dívida. Assim também meu Pai celeste vos fará, se do íntimo não perdoardes cada um a seu irmão.” Mateus 18:21-35

Se nós não perdoamos, não poderemos também experimentar o perdão de Deus. “E, quando estiverdes orando, se tendes alguma coisa contra alguém, perdoai, para que vosso Pai celestial vos perdoe as vossas ofensas. Mas, se não perdoardes, também vosso Pai celestial não vos perdoará as vossas ofensas.” Marcos 11:25-26

O perdão necessita ser do íntimo, do fundo do coração, e não somente de palavras.

Tomando a decisão de perdoar

Muitas pessoas dizem que perdoaram, mas na verdade apenas colocaram uma pedra em cima do assunto. Quando acontece um problema novamente com aquela pessoa, a pedra é retirada e a coisa fica pior ainda. Deus nos deu a capacidade de perdoar a todos os que nos ofenderam, MAS PRECISAMOS DECIDIR FAZER ISSO. Se perdoarmos, ficaremos livres!

Somente você, que foi ofendido, pode remover a culpa do seu ofensor e tomar a injustiça sobre você mesmo, quer ele lhe peça perdão ou não. Você deve abrir mão de sua razão e de quem está certo ou errado. Você deve perdoar sem justificativas ou condições. É um perdão incondicional. Você entrega nas mãos de Deus a ofensa, a dor, o rancor, o ofensor, pensamentos e sentimentos negativos.

A ofensa produz dor no ofendido

Identificando a quem temos que perdoar

Todos nós ofendemos e somos ofendidos muitas vezes. Se o ofensor tem consciência do que fez, ele fica com culpa. Entretanto, ele pode não sentir culpa porque não sabe que ofendeu outra pessoa. Mas o ofendido sempre sabe que foi ofendido! Ele sente a dor da ofensa.

Existe alguém que você ainda precisa perdoar? Você já perdoou estas pessoas do íntimo? Anote numa folha o nome das pessoas que você precisa perdoar, a ofensa que eles praticaram contra você, e os sentimentos que você experimentou.

As conseqüências de não perdoar Quando você não perdoa quem lhe ofendeu, você fica ligado a esta pessoa. Esta ligação é espiritual e emocional. Surgem pensamentos e sentimentos negativos que são sustentados pelo rancor. A corrente do rancor não pode ser quebrada a não ser através do perdão. Não importa a distância entre as duas pessoas, ou mesmo se uma delas já morreu. Cuidado! A amargura brota no coração de quem tem razão. O ofensor deveria pedir perdão, mas talvez nunca o faça. Portanto, a pessoa ofendida é quem deve perdoar sem esperar que a outra lhe peça perdão.

“Guardar rancor é como tomar veneno e esperar que a outra pessoa morra.” William Shakespeare

Depois você vai orar nome por nome, liberando perdão. Ao orar, faça assim: 1. Declare em voz audível o seu perdão para cada pessoa: Pai, eu perdôo “fulano” por ter feito “isso e isso” contra mim. 2. Confesse qualquer pecado que cometeu contra essa pessoa e receba o perdão de Deus. 3. Ore declarando sua vitória sobre todo ressentimento e pensamentos negativos. Declare que estes sentimentos não vão mais dominar você, e que você está livre em nome de Jesus.


APOCALIPSE

por Carlos Alberto Antunes, pr.

A

volta de Cristo a este mundo completará uma etapa muito importante do plano da nossa salvação: a redenção dos nossos corpos. Deus criou o ser humano com 3 dimensões de vida: espírito, alma e corpo. Quando o ser humano pecou, seu espírito morreu, sua alma endurecida e egoísta foi condenada ao inferno e o seu corpo, agora escravizado por uma natureza pecaminosa (carnal), foi sentenciado a voltar ao pó, através da morte física.

“Vocês estavam mortos em suas transgressões e pecados.” Efésios 2.1 “Toda alma que pecar esta morrerá.” Ezequiel 18.4 “Tu és pó e ao pó hás de voltar.” Gênesis 3.19 Mas quando se manifestou a graça de Jesus, nós fomos regenerados através de nossa inclusão na morte, ressurreição e exaltação de Cristo: ganhamos um espírito novo, nossa alma recebeu um novo 26

REVISTA DA COMUNIDADE

coração e o perdão de todos os pecados (sendo atualmente aperfeiçoada para ser cada vez mais semelhante ao Senhor), e o nosso corpo passou a ser controlado por Ele e usado para continuar o ministério de Cristo aqui na terra (Ezequiel 36.26-27). Mas, apesar de tudo isto, o nosso corpo, mesmo tendo o direito à benção da cura divina e sendo templo do Espírito Santo, continua destinado a morrer, pois ele foi feito de matéria perecível. “Irmãos, eu lhes declaro que a carne e sangue não podem herdar o Reino de Deus, nem o que é perecível pode herdar o imperecível.” 1 Coríntios 15.50 Então, resumindo, pela graça que nos alcançou em Cristo, se nascemos de novo, já estamos espiritualmente e psicologicamente salvos e sendo transformados à imagem do Senhor, mas fisicamente ainda estamos morando em um corpo que só experimentará a sua regeneração no dia da volta de Cristo. Esta é a grande esperança que só os cristãos têm, fundamentados tanto na poderosa ressurreição do próprio Senhor como nas maravilhosas promessas


da Palavra de Deus. Vamos conferi-las para que nossa fé na futura salvação do nosso corpo seja ainda mais fortalecida:

“Assim será com a ressurreição dos mortos. O corpo que é semeado é perecível e ressuscita imperecível; é semeado em desonra e ressuscita em glória; é semeado em fraqueza e ressuscita em poder; é semeado um corpo natural e ressuscita um corpo espiritual. Se há corpo natural, há também corpo espiritual.” 1 Coríntios 15.42-44 “Eis que eu lhes digo um mistério: nem todos dormiremos, mas todos seremos transformados, num momento, num abrir e fechar de olhos, ao som da última trombeta. Pois a trombeta soará, os mortos ressuscitarão incorruptíveis e nós seremos transformados.” 1 Coríntios 15.51-52 “Sabemos que, se for destruída a temporária habitação terrena em que vivemos, temos da parte de Deus um edifício, uma casa eterna no céu, não construída por mãos humanas.” 2 Coríntios 5.1 “A nossa cidadania, porém, está nos céus, de onde esperamos ansiosamente um Salvador, o Senhor Jesus Cristo. Pelo poder que o capacita a colocar todas as coisas debaixo do seu domínio, ele transformará os nossos corpos humilhados, para serem semelhantes ao seu corpo glorioso.” Filipenses 3.20-21 Aleluia! Que promessas extraordinárias! Quando Jesus voltar, nós teremos um corpo glorioso

semelhante ao que Ele tem atualmente, imortal, cheio de luz, impossível de ser contaminado pelo pecado ou doenças, com uma nova estrutura que nos possibilitará contemplar a Deus face a face, sem perecermos. Por tudo isto e muito mais que nos aguarda na volta de Cristo, nós precisamos estar amando e apressando sua 2ª vinda a este mundo, nos consagrando muito mais ao Senhor e nos dedicando totalmente à missão que Ele nos deixou, de pregar o evangelho e fazer discípulos. Pois de acordo com a Palavra de Deus, somente quando o evangelho for pregado por toda a terra e a todas as pessoas de uma só geração, é que Jesus voltará e nossos corpos experimentarão a derradeira etapa desta tão grande salvação (Mateus 24.14). Você deseja ter o corpo glorificado que o Senhor tem para você? Quanto nos custa a luta permanente para manter o nosso corpo saudável, em termos de alimentação, vestuário, higiene, medicamentos, exercícios, exames de saúde, consultas médicas, internações hospitalares, cirurgias, transportes etc.? Mesmo assim, inexoravelmente ele vai declinando, perdendo suas energias e tendo suas funções cada vez mais limitadas; isto deixa as pessoas deste mundo deprimidas, lamurentas e absolutamente apavoradas com a idéia da morte. Mas nós cremos que aquele que já nos salvou e regenerou interiormente, irá também fazê-lo exteriormente em nosso corpo; e se temos esta bendita esperança, a Palavra de Deus nos diz para cada dia mais nos purificar de toda imundícia deste mundo, pois:

“Amados, agora somos filhos de Deus, e ainda não se manifestou o que havemos de ser, mas sabemos que, quando ele se manifestar, seremos semelhantes a ele, pois o veremos como ele é. Todo aquele que nele tem esta esperança purifica-se a si mesmo, assim como ele é puro.” 1 João 3.2-3 REVISTA DA COMUNIDADE

27


SAÚDE

por Doctor Feet Guarulhos

Sapatos fechados, de salto alto e bico fino são os inimigos da saúde dos pés femininos

E

scondidos em sapatos fechados, e por conta do esforço a que são submetidos diariamente, os pés ficam mais suscetíveis às patologias no inverno. A moda feminina dos saltos altos e bicos finos contribuem para agravar os problemas de calos e unhas encravadas.

extremos, quando há necessidade de extração total ou parcial da unha, pode-se também fazer uma reconstituição. “O processo é simples. Consiste apenas na remoção da parte deteriorada com substituição por uma prótese de acrílico”, explica a Podóloga, lembrando que este serviço requer a autorização de um dermatologista.

Cuidar dos pés não é apenas um ato de beleza, mas sim de preocupação com a saúde e o bemestar físico. Apesar da intensa procura por cuidados especializados no verão, quando os pés ficam à mostra, é no inverno que os fungos e outros germes comprometem a saúde. Conforme revela Mônica Rodrigues, coordenadora técnica da rede de podologia Doctor Feet, a transpiração dos pés torna-se ainda mais intensa graças à alta temperatura proporcionada pelos sapatos fechados. “A umidade favorece a proliferação dos fungos”, esclarece.

Outro problema enfrentado é a unha encravada causado pelo corte inadequado dos cantos. “É possível corrigi-lo com a utilização de aparelhos fabricados em fibra molecular, órtese metálica ou órtese elastodôntica”, informa. O equipamento é colocado por cima da unha com o objetivo de corrigir seu crescimento. O tratamento dura de dois a três meses.

Para evitar micoses, o ideal é fazer a assepsia (limpeza) com loções e cremes específicos. Em casos 28

REVISTA DA COMUNIDADE

No inverno, os calos também costumam incomodar mais. Duros, sensíveis ao toque e arredondados, eles se desenvolvem nas saliências ósseas acima dos dedos dando ao pé aspecto descuidado. “Nesses casos, é importante que as pessoas procurem atendimento especializado”, ressalta.


Pés sempre saudáveis Lave e seque muito bem os pés depois do banho para prevenir o surgimento de frieiras. Nunca fique descalço em banheiros públicos. Evite o uso de sapatos apertados. Experimente sapatos no fim da tarde porque os pés costumam inchar ao longo do dia. Use meias de algodão. Lixe as calosidades pelo menos uma vez por semana. Não corte calos ou calosidades. Prefira que um Podólogo execute o corte de suas unhas. Elas não podem ser aparadas muito rentes. Use hidratante próprio para os pés diariamente, massageando as áreas com maior calosidade. Se a pele estiver muito seca, passe hidratante e coloque meias para dormir. Deixe a unha sem esmalte pelo menos uma vez por semana para evitar o ataque dos fungos. Ficou muito tempo em pé ou caminhou demais? Faça uma bela massagem com óleo ou creme apropriado e deite com os pés mais elevados, apoiados sobre uma almofada. Procure andar descalça sempre que possível. Role uma bola de tênis sob os pés para aliviar a dor das arcadas. Caso você esteja com algum problema nos pés, consulte um Podólogo. DOCTOR FEET GUARULHOS Av. Paulo Faccini, 48 Tel: 2229-6408 / 2937-7898 Email: paulofaccini@doctorfeet.net Site: www.doctorfeet.net REVISTA DA COMUNIDADE

29


ACONTECEU

A

nualmente, a Comunidade da Graça reúne todos os seus pastores, líderes e pessoas interessadas em frutificar para Deus de todo o Brasil, para um Encontro de edificação e comunhão. Este ano, o evento foi realizado em Poços de Caldas nos primeiros dias de maio, e teve como tema: “2011 - O Ano da Multiplicação”. Desta vez, o Encontro teve um diferencial: o foco não foi planejamento ou estratégias para a igreja em células. O Senhor dirigiu todas as atenções a um só aspecto: o coração do líder e o seu papel na multiplicação. Os palestrantes foram os pastores Carlos Alberto Bezerra, Suely Bezerra, Osmar Misael Dias, Carlos Bezerra Jr, Aguinaldo Fernandes, Renato Fogaça, Paulo Mazoni, Carlito Paes, Aluízio Silva, e José João de Mesquita. Eles abordaram diferentes aspectos da multiplicação em mensagens que formaram um verdadeiro “manual de instruções” para uma vida e ministério frutíferos de cada um dos presentes. 30

REVISTA DA COMUNIDADE


ANUNCIANTES

REVISTA DA COMUNIDADE

31


ANUNCIANTES

32

REVISTA DA COMUNIDADE


ANUNCIANTES

REVISTA DA COMUNIDADE

33


ANUNCIANTES

CLASSIFICADOS PSICÓLOGA

CONSÓRCIO DE IMÓVEIS

Elisabete M. Paula Depressão, síndrome do Pânico, dependência química, TOC, terapia de casal e outros Pça. Sampaio Vidal, 265 - 7 and, V.Formosa tel. 94474026

Crédito: R$ 100.000,00 Parcelas: R$ 826,67 Adquira imóvel comercial, residencial, terreno e construção. 11 8529 4394 MARCELARUBENS@ YAHOO.COM.BR

CASA JD. TEXTIL

APTO TATUAPÉ

97m2 de A.U+30m2c/1vg vendo meu apto vl.R$350.000,00- 3ºand cond.R$280,00+aguaIsento IPTU 98275390 Beth- sl 2 amb +copa+coz+3d+ a.s+dep. prox.Kanguru

Sobrado em cond. fechado, 3 suítes, 3 salas, jd. de inverno. Excel. acabamento, semi mobiliado R$490 mil, ac fin banc. (11) 8202 9393 Renata

CESTAS DE CAFÉ DA MANHÃ CACILDA Agende já sua cesta para o dia das mães! Consulte nossos preços! 2294.4157 / 7155.4138

34

REVISTA DA COMUNIDADE

NATURA Produtos Natura pronta entrega. Consultoria de beleza. Atendimento personalizado. Várias opções de presentes. Ligue: (11) 3542-1618 9245 4181 ANDRÉA

PNEUS REMOLD APARTIR DE R$ 75,00

SEGUROS MARLI RAHIJ

Condições especiais para lojista

Auto, residência, Empresa ,Consorcio e Planos de Saúde. LG N. Sra. do Bom Parto, 74 Tatuapé mrahij@terra.com.br 2097-3068 / 9556-4956

Milton 94784937/34414564rec. miltonpneus@live.com

DISK CLEAN LAVAGEM E IMPERMEABILIZAÇÃO Sofás, Tapetes, Carpetes, colchões, cadeiras, persianas, bancos e interna de carro,etc 11 2887-3654 www.diskclean.com.br

MANANCIAL CONFECÇÕES Camisetas promocionais para eventos, Camisa pólo personalizada Uniformes profissionais Fátima : 3437 4037/ 9879 7486 manancialuniformes@ yahoo.com

AULAS DE BATERIA À domicilio , aulas semanais de 1 hora, crianças a partir de 06 anos. Márcio - Comunidade da Graça marcio.rahy@yahoo. com.br 2503.0232 / 9292.8214

SHALLON ESCRITÓRIO DE CONTABILIDADE Escrituração: Contábil, processamento de dados R. Jacirendi, 391 Tatuapé/SP 2295 1657 / 2294 4527 Contato: Clóvis


36

REVISTA DA COMUNIDADE


Revista da Comunidade nº 16