Page 40

Capítulo 4

Bioenergia: uma solução real para a crise energética e climática? 4.1 Os agrocombustíveis ajudam a resolver a crise energética? Usando fontes locais de biomassa para produzir bioenergia em pequena escala voltada ao consumo local, poder-se-ia implementar esta forma de gerar energia sem prejuízo para a natureza e funcionar como um recurso local, sustentável e ecológico, apesar de que, no Norte global, isso demandaria reduções grandes na demanda existente por produtos de madeira, especialmente para papel. Mas dificilmente a bioenergia conseguirá substituir uma parte importante do consumo excessivo e em grande escala de combustíveis fósseis dos países do Norte global ou abastecer os grandes mercados globalizados. Um primeiro problema é que se necessitará de uma quantidade imensa de terra, se for para usar biomassa vegetal como substituto de combustíveis fósseis. O que o carvão, o petróleo e o gás fornecem atualmente em termos de energia é o equivalente à fitomassa de mais de 1,25 bilhão de hectares, com o detalhe de que os combustíveis fósseis ocupam hoje uma superfície de apenas três milhões de hectares (onde ocorre a extração, o processamento e o transporte desses combustíveis, e mais a geração e a transmissão de eletricidade de origem térmica).102 Hartmut Michel, diretor do Instituto Max Planck na Alemanha e Prêmio Nobel por suas pesquisas sobre a fotossíntese das plantas, explica a razão principal: a eficiência energética das plantas, comparada com a dos combustíveis fósseis, principalmente o petróleo, é muito baixa para converter a energia da radiação solar em biomassa.103 Apenas cerca de 0,5% da energia solar104 são recolhidos pelas plantas ao formar a biomassa.105 E para cultivar, colher e processar a biomassa é necessária muita energia fóssil, que ainda deve ser descontada dessa porcentagem. Podemos determinar, mediante um cálculo aproximado, que a geração de 1 MW de eletricidade por ano requer pelo menos 13.000 toneladas de madeira verde ou recém-cortada. Uma instalação de 50 Megawatts queimará, segundo esta estimativa, cerca de 650.000 toneladas de madeira por ano (50 x 13.000). Considerando, por exemplo, o Brasil, de maior produtividade de madeira por hectare no mundo com as plantações de eucalipto (44m3/ha/ ano), serão necessários 14.700 hectares, enquanto, por exemplo, na Suécia, com uma produtividade de madeira de 6 m3/ha/ano, seriam necessários 108.300 hectares.106 Considerandose o consumo total de eletricidade, por exemplo, do Reino Unido, de 2010, 1636 TWh,107 para abastecer essa demanda com pellets de plantações de madeira são necessários, no caso das plantações mais “produtivas” (do Brasil), em torno de 55 milhões de hectares de monocultivo de eucalipto. 102 Smil, 2010 in Overbeek et al, 2012 103 Michel, Hartmut, 2012 104 Para comparar: un panel solar moderno convierte la energía solar con una eficiencia de un 15%. 105 A energia solar total que chega por ano à superficie terrestre com vegetação (100 x 1012 m2) e que é absorvida está em torno de 0,5 x 1024 J (cerca de 170 W m-2; potência média durante 365 dias, 24 horas por dia, inclusive com nuvens). Desta energia, apenas cerca de 0,5% (2,2 x 1021 J) é coletado em escala global pelas plantas ao formar a biomassa (60 x 109 t C yr-1). 106 Overbeek et al, 2012 107 Análise do setor de energías renováveis do Reino Unido (http://www.al-invest4.eu/minisite/renováveis_port/uk/uk4.1.html). 40 Plantações de árvores no Sul para gerar energia no Norte

Uma nova ameaça para comunidades e florestas  
Uma nova ameaça para comunidades e florestas  
Advertisement