Issuu on Google+

O sucesso do mutirão pelos olhos ADE

L A AN

M E S

EM R

❏ Leia as colunas de

Tiragem desta edição

Sebastião Nery, Luciano Demetrius, Tizziana Oliveira e Rafael Dias

exemplares

6.000

A

ID

ST

Oeste

AC

PÁGINAS 6, 7 E 8

I EV

Ano I ❑ Nº 30 ❑ Luís Eduardo Magalhães, 1º a 7 de outubro de 2011

❏A

AGENDA DA CIDADE EST˘ NA P˘GINA 11

Preço do exemplar em banca

R$ 1,00

Enfim, a Cidade vai se livrar das fossas Está praticamente tudo pronto para o início do tratamento de 70% do esgoto de Luís Eduardo. Páginas 4 e 5 RAUL MARQUES

O TRATAMENTO do esgoto da Cidade vai acabar com a megalatrina que polui lençol freático e com o mau cheiro que incomoda moradores dos bairros Residencial 90 e Cidade Universitária.

❏ Universidade pode começar no

❏ Onda de assaltos agora atinge

segundo semestre de 2013. Pág. 10

estabelecinentos comerciais. Pág. 13


2

Oeste Semanal ❒ Luís Eduardo Magalhães, 1º a 7 de outubro de 2011

INFORMAÇÃO E OPINIÃO

PREZADO LEITOR Descaso

PREFEITO NO PP. O prefeito Humberto Santa Cruz, que deixou o Partido da República (PR), oficializou na noite desta sexta-feira, 30, a filiação ao Partido Progressista (PP). A solenidade foi realizada no bistrô Olavo Nascimento, e contou com a presença do ministro das Cidades, Mário Negromonte, do PP. “O PP sente-se honrado com a filiação de Humberto Santa Cruz, que é um grande quadro político e o melhor prefeito da Bahia”, disse o ministro Negromonte. O vereador Sidnei Giachini, líder do prefeito na Câmara, também passou para o PP. Era do PRB.

A fraude do crédito fácil e barato O

este Semanal recebeu pedido de preço de inserção de anúncios de oferta de crédito de pessoa que se identificou como “Cláudio”, que dizia falar em nome de empresa especializada em empréstimos consignados, ora denominada MB Master, ora Master Empréstimos. Como não é empresa conhecida, o jornal consultou o CNPJ fornecido por “Cláudio” 00.958.452/0001-17 -,  que se mostrou inexistente na Receita Federal. Questionado, “Cláudio” enviou ao jornal cópia de cadastro de pessoa jurídica da Receita Federal, emitido em 2005, no qual aparece outro CNPJ – 00.598.452/0001-17, em nome de MB Master Referenciado DI Longo Prazo – Fundo de Investimento Financeiro. Como fundo de investimento DI não faz operação de empréstimo, como o endereço fornecido (Rua Rio de Janeiro, 654, Centro, Belo Horizonte) e o fundo de investimento pertencem ao Banco Mercantil do Brasil, o jornal procurou o banco.  Marco Túlio Zerlotini, gerente de Comunicação Externa e Imprensa, e  Nicole Barcelos de Figueiredo, supervisora de mídia do BMB informaram a Oeste Semanal tratar-se de fraude. Disseram que o prédio da Rua Rio de Janeiro, 654, em Belo Horizontre, é todo ocupado pelo banco, não existindo nenhuma empresa que não seja do grupo BMB.  Esses fraudadores oferecem crédito a taxas baixas, para atrair tomadores, mas estabelecem que, para a concessão do crédito, é preciso um depósito para liberação do empréstimo, a título de cadastro, abertura de conta, etc. Quando a vítima faz o depósito, a empresa desaparece. As fraudes são muitas. O banco tem até carta-padrão de resposta tanto são os casos de denúncias de golpe com a utilização do nome do BMB. “Gostaríamos de informar a este veículo de comunicação que a Mercantil do Brasil Financeira, empresa do grupo Mercantil do Brasil, está sendo vítima de um golpe aplicado em vários locais do país. Agindo de má-fé, pessoas compram espaço publicitário em veículos de comunicação em nome da Mercantil do Brasil Financeira, utilizando o CNPJ e o endereço verdadeiro da empresa, oferecendo crédito facilitado para empréstimos. Trata-se de um golpe no sentido de extorquir dinheiro dos leitores/ouvintes/telespectadores. Esclarecemos que a Mercantil do Brasil Financeira somente autoriza anúncios a partir de sua Gerência de Marketing Corporativo e Relacionamento, em Belo Horizonte”, diz trecho da carta-padrão recebida por Oeste Semanal.

Publicação da Oeste Comunicação Integrada Ltda. Rua Jorge Amado, 1.327 – Jardim Paraíso – CEP 47.850-000 – Luís Eduardo Magalhães/BA Inscrição municipal 007132/10 CNPJ 12.835.627/0001-41 - Telefone (77) 3628-0686

oestesemanal@diariodooeste.com.br

Corrida pelo canal O prefeito Humberto Santa Cruz corre para aprontar projeto de macrodrenagem no Mimoso I e Mimoso II, para resolver o problema de enchentes que destruiram casas nas últimas chuvas. O prefeito recebeu promessa do ministro da Integração Nacional, Fernanco Bezerra Coelho, de liberação de R$ 4 milhões para a obra. O canal terá cinco metros de largura e dois de profundidade. “Vamos resolver um grande problema que a Cidade enfrenta nas chuvas”, disse o prefeito.

Edis motorizados A Câmara de Vereadores gastou cerca de R$ 300 mil com a aquisição de nove carros – oito Chevrolet Agile e um Montana. Como a presidência já tem carro, cada vereador receberá um Agile. O Montana ficará com a administração.

O dilema de Lauck O empresário Fábio Lauck, potencial vice na chapa de Humberto Santa Cruz à reeleição, corre risco de ficar sem o PMDB e sem a candidatura. Como Geddel Vieira Lima, presidente do PMDB na Bahia, tem faniquito só de ouvir falar de Jaques Wagner, jamais admitiria a chapa Santa Cruz-Lauck, apoiada pelo governador. Por isso, amigos ainda esperam convencer Lauck a sair do PMDB até o próximo dia 6, quando expira o prazo do troca-troca de

SÓCIOS-DIRETORES Antonio Calegari / Pedro Callegari

CIRCULAÇÃO Aroldo Vasco de Souza

REDAÇÃO João Penido (editor), Antonio Calegari, Luciano Demetrius Leite, Raul Beiriz Marques, Rafael Dias, Sebastião Nery, Tizziana Oliveira, Henrique Cabelo (fotógrafo e diagramação), Paulo Cezar Goivães (projeto gráfico)

IMPRESSÃO Gráfica F. Câmara Csg 09 – LOTE 03 – GALPÃO 03 – Taguatinga Sul – Distrito Federal – Fone (61) 3356-7654

PUBLICIDADE Juliana Cadore - (77) 9988-0114

TIRAGEM* 6 mil exemplares *Tiragem jurada pela editora, comprovável quando da

O presidente da Tereos, Alex Duval, é só elogios ao nº 1 da Petrobras Biocombustível, Miguel Rossetto. Mas considera que as conversas com Rossetto não chegam ao cume da Petrobras, onde os negócios são efetivamente decididos. Sócio da estatal na Açúcar Guarani, Duval simplesmente não consegue uma interlocução com José Sergio Gabrielli.

Raízen Minoritários da Cosan, encabeçados por dois fundos norte-americanos, estão se armando até os dentes para entrar na Justiça. Vão contestar o valor que Rubens Ometto receberá como presidente do Conselho da Raízen, joint venture com a Shell. A cifra anual chegará a R$ 13 milhões.

www.relatorioreservado.com.br

partidos.  Esses amigos acham que Geddel pode até esperar a consumação da aliança do PMDB com o PP em Luís Eduardo, mas intervirá no diretório local, inviabilizando a candidatura de Lauck a vice.

Candidato em Barreiras O ex-prefeito de Barreiras Antônio Henrique Moreira marcou para este sábado, 1º, filiação ao Partido Progressista (PP) e a oficialização da candidatura a prefeito.

Tiremos o chapéu Para o Saúde em Movimento, o mutirão pelos olhos realizado na Cidade pelo Governo do Estado, em parceria com a Prefeitura. O atendimento foi de excelência, das consultas e do pré ao pós-operatório. Por trás dos excelentes resultados está o suporte dado à equipe do Saúde em Movimento pelo prefeito Humberto Santa Cruz e pela secretária de Saúde, Maira de Andrada Santa Cruz. Nada faltou e o programa foi um sucesso.

impressão do jornal, na Gráfica F. Câmara, a par tir das 23 horas das sextas-feiras e quando do início da distribuição das edições, na Rua Jorge Amado, 1.327 – Jardim Paraíso – Luís Eduardo Magalhães, a par tir das 7 horas da manhã dos sábados. As publicações da Oeste Comunicação – Oeste Semanal e DiariodoOeste.com.br não publicam matérias redacionais pagas sem caracterizá-las como Informe Publicitário. A Oeste Comunicação também edita o site online DiariodoOeste.com.br.


Oeste Semanal ❒ Luís Eduardo Magalhães, 1º a 7 de outubro de 2011

3


4

CIDADE

Oeste Semanal ❒ Luís Eduardo Magalhães, 1º a 7 de outubro de 2011 RAUL MARQUES

UMA das futuras lagoas de decantação tem 200 metros de largura por 500 metros de cumprimento e está localizada a cerca de 10 quilômetros do Centro.

O fim das fossas na Cidade A rede de captação de 187 quilômetros e a estação de tratamento de esgoto estão prontas

RAUL MARQUES Da Oeste Comunicação

E

stá praticamente tudo pronto para que o sistema de esgoto sanitário comece a funcionar em Luís Eduardo Magalhães. A rede de captação já foi instalada em cerca de 70% da Cidade. Falta apenas: a Coelba fazer a ligação de energia nas elevatórias e na estação de tratamento; o término de pequena área do piso de uma das lagoas de decantação; e a limpeza da rede de esgoto pela equipe da Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa). As lagoas estão situadas a cerca de 10 quilômetros do Centro da cidade, a 4,7 quilômetros do km 876 da BR 020-242. A cidade tem 187 quilômetros de galerias de esgoto, cuja limpeza demandará cerca de três meses para ser totalmente feita. O início da operação do sistema, contudo, pode ocorrer antes desse prazo. “A ideia é terminar primeiro a limpeza das galerias da chamada Bacia C, do Jardim Paraíso, e colocar o processo em funcionamento primeiramente nesta bacia”, disse o engenheiro sanitarista da Embasa Patrick Mendonça Alves, que mostrou a Oeste Semanal como funcionará o sistema de tratamento do esgoto. As obras, orçadas em aproximadamente R$ 30 milhões, resolverão os problemas de poluição de lençol freático e do mau cheiro gerado pela mega latrina existente nas proximidades do lixão da Cidade, incômodo diário para moradores do loteamento Residencial 90 e da Cidade Universitária. O sistema de tratamento de esgoto que está prestes a entrar em funcionamento em Luís Eduardo, segundo explicações do engenheiro, tem 94% de eficiência na eliminação de bactérias e 99,99% na de coliformes fecais, percentuais bem superiores aos 60% de Demanda Biológica de Oxigênio (DBO) determinados pela Resolução 430 do

mou, ainda, que já está sendo feito o cadastramento para as ligações da rede O engenheiro da empresa, que também faz obras em outras cidades baianas como Lapão e Rio de Pires, disse que as elevatórias e estações funcionarão interligadas. Em mapa elaborado pela empresa TopoTerra, Ronaldo Carvalho mostrou que a torre do Jardim Obra pronta. O técnico de campo da Paraíso perto da fazenda da família Lauck Companhia de Desenvolvimento do Vale do atenderá ao bairro. A segunda, mais para as São Francisco e do Parnaíba (Codevasf ), proximidades do Florais Léa, servirá a uma Antônio Nacélio de Souza, conhecido como área do Jardim Paraíso e ao Florais Léa. Chapolin, explicou que os bairros mais Outra torre cuidará da bacia formada nos povoados da Cidade já estão bairros Santa Cruz e com tubulação para o esgoConquista, enquanto a quartamento sanitário. “Cerca de ta, a perto do cemitério, aten70% da cidade, incluindo o derá ao Centro e adjacências. Sistema de Santa Cruz, Jardim Paraíso e “Estas elevatórias já podem esgoto sanitário Centro, entre outros bairros, operar e jogar todo o esgoto lá já estão com a tubulação para a estação de tratamento em Luís Eduardo pronta para receber o esgoda Zona Rural”, disse. começa pela to”, disse Chapolin. Basta Existe um pequeno probleBacia C, na qual apenas a ligação das residênma, segundo o engenheiro da cias e imóveis comerciais à GAE, já que o sistema funciose situa o rede. Ele destacou que a na com geradores. A área Jardim Paraíso Codevasf tem pressa em próxima à fazenda da família operar o sistema, que será Lauck estaria tendo dificuladministrado pela Embasa. dades de ser energizada porA obra foi executada pela que o síndico do condomínio empresa GAE e bancada pela Codevasf.   Soya estaria se opondo. Este problema trataO técnico da Codevasf informou que já se apenas de uma disputa econômica, no estão prontas as quatro torres elevatórias da entender do engenheiro. “Não há o que disCidade, que bombearão o esgoto até a estação cutir. Está tudo pronto para começar a operade tratamento. Duas delas ficam no Jardim ção de tratamento de 70% do esgoto da Paraíso, uma no bairro Conquista e outra cidade. Só faltam estes detalhes”, disse perto do Cemitério Municipal, em frente aos Ronaldo. reatores e aos lagos de decantação. Nacélio de Souza, da Codevasf, e Patrick O gerente de contrato de construção da Alves, da Embasa, não ignoram esta disputa GAE, o engenheiro Ronaldo Carvalho, expli- pela energização da elevatória do Jardim cou que as torres funcionarão de forma inter- Paraíso II, mas informaram que, se tudo correr ligada, podendo já entrar em operação. “Só bem, até o final do próximo ano a Cidade toda falta fazer a ligação entre as casas e a rede de estará com esgotamento sanitário adequado. O captação”, disse. Ronaldo Carvalho infor- custo do esgoto será de 80% do valor da conta Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama), do Ministério do Meio Ambiente. A DBO, segundo Patrick Alves, é o ponto mais difícil em processo de esgoto. “Estes percentuais alcançados no projeto aqui em Luís Eduardo estão bem acima dos padrões considerados normais”, disse.

de água. Ou seja, se o consumidor paga R$ 30 de água, passará a ter despesa mensal de R$ 54.

O sistema. O engenheiro sanitarista da Embasa Patrick Alves explicou que o primeiro passo do esgoto que chegar na estação de tratamento é passar por uma grade e pela caixa de areia. “A função desta etapa é retirar as impurezas sólidas da água. O esgoto vem, passa pelas caixas, e depois é lançado, por meio de bombas, aos reatores que ficam a cerca de 100 metros da elevatória”, explicou. Neste ponto é que entra o trabalho da Coelba, segundo explicaram os profissionais da Codevasf e da Embasa. “Os testes já foram feitos com geradores. Falta apenas chegar a luz para colocar tudo para funcionar”, disse. Patrick Alves explicou, por exemplo, que por estarem submersas, as bombas consomem mais energia do que o normal. “Elas são bombas lacradas cujo consumo é maior em função da maneira como operam”, explicou. Ainda na primeira parte de tratamento, o esgoto é lançado em quatro reatores, onde há a separação do gás metano, no que é denominado leito de secagem. Funciona tal qual um recipiente no qual o gás fica armazenado na parte superior e é eliminado por um tubo central. Na parte inferior, funciona o chamado Digestor Anaeróbio de Fluxo Ascendente (DAFA). “Neste DAFA, as bactérias trabalham incessantemente na conversão de matéria orgânica como carboidratos ou outros elementos em metano e amônia”, explicou. Em linhas gerais, as bactérias aproveitam o chamado lodo para alimentarem-se de boa parte das substâncias que sujam as águas. Todo este material produzido na chamada primeira fase do processo de purificação poderia ser negociado, como é feito em alguns países, como o Irã, mas no Brasil torna-se economicamente inviável este uso, diante da complexidade da legislação.


Oeste Semanal ❒ Luís Eduardo Magalhães, 1º a 7 de outubro de 2011

Segunda e terceira fases do sistema O esgoto é enviado então para a chamada lagoa facultativa, onde ocorre o 2º processo de tratamento. Esta lagoa, tipo uma piscina com fundo de areia, em proporções gigantescas, tem 2,5 metros a 3 metros de profundidade, em formato retangular de 500 metros por 200 metros. Nesta lagoa, o processo anaeróbio se inverte. “A luz solar bate nas microalgas que se for-

mam na superfície. Estas plantas, na fotossíntese, produzem oxigênio, que levam as bactérias a consumirem mais matérias orgânicas”, explicou Patrick Alves. Questionado sobre se a areia, batizada pelo profissional de argilão compactado, não tem alta taxa de infiltração, o engenheiro sanitarista explicou que já foi feito o teste. “No início, esta taxa é um pouco maior, mas com o tempo o solo vai se colmatando – fechando os vazios do solo – e impedindo qualquer infiltração”, disse. O esgoto então entra para a terceira fase do processo, no chamado lago de maturação, no qual ocorre o tratamento final. Este lago tem baixa profundidade, menor comprimento e um muro dividindo ao meio, em seu interior. A profundidade de piscina é de 1,5 metro com o objetivo de que os raios ultravioleta do

CIDADE

Sol penetrem na água e matem as bactérias, até então necessárias para o tratamento. “Esta é a etapa importante para que se atinja o nível de DBO necessário para a limpeza da água e da eliminação das bactérias”, disse Patrick Alves, informando que a segunda lagoa tem 500 metros por 180 metros. “Nesta fase, é que atingimos os 94% de eliminação das impurezas. Daí, a água segue para o Rio dos Cachorros”, disse, explicando que o sistema tem vazão de 190 litros por segundo. Sobre o muro, Patrick Alves explicou que a utilidade dele é evitar que se formem cantos mortos, nos quais a água fica estagnada, sem movimentação, podendo gerar mais problemas com o surgimento de bactérias. Patrick Alves não vê maiores problemas para colocar o sistema em funcionamento, embora admita que isso tenha que ser feito por etapas. O

5

engenheiro sanitarista vem trabalhando na implantação de sistemas parecidos em Ibotirama, Muquém do São Francisco e Canápolis. Em Luís Eduardo Magalhães, já trabalhava à frente de uma equipe na limpeza da rede da qual fazem parte o operador de Processo de Água e Esgoto da Embasa – que vai trabalhar aqui na Cidade, Gival Menezes; o assistente de saneamento da Embasa, Delano Azevedo, que está fazendo um levantamento da rede para o posterior processo de limpeza; e Noel Santos, assistente em saneamento da Embasa. Todos da equipe mostravam preocupação com a temporada de chuva que está por vir, já que atrapalha a limpeza da rede. “Este processo de limpeza é uma caixinha de surpresa. No meio do caminho, da tubulação, você pode encontrar algo que atrapalha todo um trabalho”, disse Gival Menezes. FOTOS DE RAUL MARQUES

MANUEL Moreira e Enedino Dias

GIVAL MENEZES, Delano Azevedo, Patrick Alves, Antônio Nacélio de Souza e Noel Santos no canteiro de obras da estação de tratamento.

O fim do mau cheiro e da poluição de lençol freático Parece um cenário de filme de terror. Ou uma daquelas paisagens descritas em histórias policiais que sempre terminavam em confronto entre mocinho e bandido em um ferro velho. Na televisão, o cheiro do lugar não é percebido. Em Luís Eduardo Magalhães, é. No meio do lixão, perto do Centro de Tradições Gaúchas (CTG), da Cidade Universitária e do loteamento Residencial 90, escondida no meio de uma pilha de pneus, centenas de pedaços de madeira e milhares de garrafas e sacos plásticos, há uma megalatrina. Os carros limpa fossas vão todos os dias ali depositar os dejetos em um lago cuja água é preta e borbulhante, por causa do gás metano. Pássaros voam no local e o cheiro é pútredo. Além do ar, a megalatrina polui também o lençol freático da Cidade. A megalatrina é o maior problema de quem mora nas imediações, embora o lixão tenha alguns problemas que poderiam ser evitados caso o material trazido para sua área não fosse somente espalhado. Há pneus virados para cima, que podem tornar-se criadouros de mosquitos nas épocas das chuvas. Não há muro em volta da área – só uma cerca de arame – o que faz com que os sacos plásticos jogados no local espalhem-se pelas imediações a qualquer vento. Madeiras – podres ou não – ficam empilhadas, sendo foco de insetos e ratos. A vizinhança sabe bem o que é morar perto do lixão e da megalatrina. “Na hora do almoço, meio-dia, é impossível comer”, disse o pedreiro Ari Cardoso, que trabalha na construção de uma casa no loteamento Residencial 90. Segundo o pedreiro, no momento em que o dia mais esquenta, aumenta o cheiro do metano e do azoto, que chega a causar mal estar. “Tem gente aqui na construção que usa até máscara para diminuir a sensação ruim”, disse.

O operário Manuel Moreira dos Santos não mostra tanto incômodo. Ele comprou um lote, na Rua 11, para ali construir sua casa. Pelo terreno, está pagando prestações que no total chegam a cerca de R$ 50 mil . “O que eu escuto é que isso (a megalatrina e o lixão) vai sair daí. E o lote é meu”, disse. Perguntado se o cheiro não incomoda, Manuel, que é pai de um menino de nove anos, disse que o que quer é parar de viver de favor. Ele mora na casa de um irmão. “Mudo para cá com cheiro ou sem cheiro”, disse. À mercê do vento. Quem mora nas imediações sabe dos problemas que tem, literalmente, bem debaixo do nariz. O técnico em informática Enedino Dias disse que o odor ruim vem aumentando gradativamente nos últimos meses. “Depende de para onde o vento sopra. Há horas, à tarde, quando começa a escurecer, que o vento muda de direção e o cheiro é insuportável”, disse Enedino, cuja casa fica na Avenida 1 do loteamento. O técnico em informática reclamou também dos mosquitos que atacam à noite. Nas vias próximas, o próprio vento vai ditando a decoração das cercas armadas. Em vários pontos há sacos plásticos, que deviam ser compactados antes de jogados no lixão. Segundo um catador de lixo, as borbulhas na megalatrina aumentam à medida em que o dia vai esquentando. Em uma avenida paralela ao lixão, fora da área em que os caminhões descarregam o material, a equipe de Oeste Semanal encontrou faixas, cartazes e até listagem de clientes de uma empresa jogada fora, com os nomes das empresas, telefones e respectivos contatos e valor de serviços prestados, pagos ou não. Na mesma pilha, havia algumas propagandas e faixas de shows ou de motivação política. O material era muito pesado para ter voado até ali. ■


6

CIDADE

Oeste Semanal ❒ Luís Eduardo Magalhães, 1º a 7 de outubro de 2011 FOTOS DE RAUL MARQUES

PACIENTES já paramentados esperam a vez de entrar na sala cirúrgica, instalada na UPA

SECRETÁRIA Maira de Andrada: emoção e alegria

A felicidade de enxergar Emoção e eficiência no atendimento marcam mutirão pelos olhos realizado em Luís Eduardo RAUL MARQUES Da Oeste Comunicação maravilhoso ver gente desta idade retomando a vontade de viver ao recuperar a visão. É um dos momentos mais felizes que eu já presenciei”, disse, emocionada, a secretária de Saúde de Luís Eduardo Magalhães, Maira de Andrada Santa Cruz. Ela estava na Unidade de Pronto Atendimento (UPA), no Centro, prestando assistência aos pacientes que lá compareciam para participar do mutirão pelos olhos, no âmbito do programa Saúde em Movimento, parceria do Governo do Estado com a Prefeitura de Luís Eduardo. De fato, não se notava na UPA qualquer sinal de tristeza. A maior parte dos entrevistados, acima dos 60 anos, exibia, no rosto, um largo sorriso e um par de óculos escuros, sinalizando que já havia passado por alguma cirurgia (a principal, de catarata). A felicidade se espalhava pelos corredores da UPA e pela fila de espera. Era visível em todos. Em quem já havia sido operado, em quem estava para ser, em quem tinha ido ao local fazer somente uma revisão ou em quem se preparava para a segunda operação, fato

„É

bastante comum. Geralmente, opera-se um Ao contrário do que costuma acontecer em olho e dois dias depois, o outro. unidades de saúde, todas as pessoas solicitaO Saúde em Movimento foi sucesso abso- das a dar entrevista aceitaram. Ninguém se luto em Luís Eduardo. De sexta-feira, 23, a recusou a contar sua história à equipe do esta sexta, 30, foram realizadas 3.327 consul- Oeste Semanal. Houve quem chegasse a tas, 1.428 mil cirurgias de catarata e 125 ope- pedir para ser fotografado. rações de pterígio (espessamento vascularizado de forma trianRespeito. Logo na entrada, o gular que se estende do ângulo primeiro sinal de respeito a interno (nasal) do olho em quem aguardava atendimento. O direção à córnea). Neste sábado auxiliar do Programa Saúde em ainda devem ser realizadas alguMovimento, Marcos André mas cirurgias. Três ilhas com Evangelista de Souza, cuidava dois leitos cirúrgicos faziam pessoalmente de orientar os cerca de 30 cirurgias por hora. recém-operados ou os que cheÀ medida que os ônibus iam gavam para a triagem. Nenhum chegando, de várias partes da deles ficava em pé. Marcos Bahia, por volta das 7h30 de André cuidava pessoalmente de quarta-feira, 28, o local deixava pegar uma cadeira para cada um, de parecer uma unidade de atitude bem diferente da que se saúde tradicional. Ganhava ares ERNANI BORGES vê em muitos hospitais pelo de local de confraternização de Brasil. pessoas da melhor idade. O grupo era dividido por duas Um detalhe que merece ser mencionado é funcionárias que faziam a triagem. Desde os que no meio dos idosos algumas pessoas mais operados até os que iam para a primeira conjovens, com menos de 30 anos, também sulta. Logo no corredor, à esquerda de quem demonstravam alegria por terem se livrado entra, havia uma sala para exames, sempre de problemas de visão. com um profissional da área médica fazendo o

diagnóstico do problema de visão de cada um. Na sala seguinte, por volta das 8h40, o oftalmologista Ernani Borges, que coordenava as ações do Saúde em Movimento naquele momento, examinava 17 pessoas recém-operadas de catarata, todas com óculos escuros. O exame era bem simples. O médico mandava tirar os óculos e verificava como estava o olho operado com uso de aparelhos oftalmológicos. Entre os 17 examinados, cerca de três apresentavam o olho lacrimejante. Reclamaram? Não. Em nenhum momento. O médico fazia a separação dessas pessoas, que podiam apresentar leves problemas de adaptação à lente inserida no aparelho ocular. Aquelas 17 pessoas haviam sido operadas na segunda-feira, 26 e voltavam na quarta, 28, para fazer a chamada revisão. Este era o caso de Silvaldo Pereira Santos, morador do Jardim das Acácias. Do alto dos seus 63 anos. Silvaldo só tinha um queixa: a claridade. Mas ao ser solicitado a tirar os óculos e ser fotografado, não pestanejou. Depois das duas fotografias – com e sem óculos -, Silvaldo disse que sentia um pouco de ardência na visão e que o olho operado inchou um pouquinho. “Estou me sentindo melhor. Bem como nunca. E meu olho já está melhorando”, disse. ➧


Oeste Semanal ❒ Luís Eduardo Magalhães, 1º a 7 de outubro de 2011

CIDADE

7

FOTOS DE RAUL MARQUES

THEREZINHA MARIA DA SILVA

MADALENA BARBOSA SOUZA OLIVEIRA

JULITA JESUS

CLODOALDO GOMES

JOABE RIBAS SANTOS

JOANA DA SILVA

ARLINDA PEREIRA

RENATO PEREIRA

SILVALDO SANTOS

MARIA E. SANTO E PEDRO FIGUEIREDO

Casal fez cirurgia no mesmo dia

outra fila, Julita Jesus, de 81 anos, de Jacobina, a 762 quilômetros de Luís Eduardo, aguardava para ser operada de mais uma vista. Julita estava preocupada com uma amiga que havia ido à UPA com ela e estava em algum canto. Ela encontrou a amiga minutos depois.

senhores e senhoras, acompanhados por uma senhora. Todos estão de mãos dadas como se fossem jovens alunos em uma escola. O outro coletivo tinha placa de Tabocas do Brejo Velho, cidade a 320 quilômetros de Luís Eduardo Magalhães, na região da Bahia conhecida como Serra Dourada. Deste ônibus saltaram cerca de 25 pessoas. Zulmira Almeida, de 62 anos, contou que o grupo havia saído de Tabocas do Brejo Velho às quatro horas da manhã. “Vim fazer o exame e ver se opero meu olho. Espero conseguir”, disse. Logo atrás dela, vinha Joana da Silva, de 76 anos, que recebia assistência especial de todos do grupo. A senhora estava tão empolgada que chegou a mostrar seus olhos para o repórter, achando se tratar de um médico. Viúva de 74 anos, com 11 filhos e cerca de 30 netos e bisnetos, Arlinda Pereira fez o mesmo. O grupo de Tabocas do Brejo Velho logo foi orientado pelo funcionário do Saúde em Movimento, Marco Aurélio Evangelista, sobre como agir.

ÔNIBUS trouxe pacientes de Tabocas do Brejo Velho, distante 300 km de Luís Eduardo

Um par de idosos chamava a atenção de quem entrava na sala em que o médico Ernani Borges fazia a revisão. O casal Pedro Figueiredo Rocha e Maria do Espírito Santo, ele com 71 anos e ela com 65, esperava o atendimento. Os dois haviam decidido submeter-se à cirurgia juntos. E não se sentiam incomodados por isso. Pais de nove filhos, dos quais oito vivos, com seis netos e quatro bisnetos, Pedro e Maria estavam se preparando para curtirem esta nova fase da vida. Ambos sorriam e mostravam muita alegria. Na sala de revisão, o atendimento era rápido. Não levava mais de 20 minutos. O grupo foi encaminhado a outra sala, na qual faria mais exames e receberia instruções sobre como proceder. O casal Pedro e Maria mora em Luís Eduardo Magalhães, mas havia paciente que chegou a viajar 12 horas para ser atendido. Isso porque Luís Eduardo foi escolhida para ser o centro das operações do Programa Saúde em Movimento. No caso, atenderia-se, preferencialmente, ao pessoal da melhor idade de cidades do Oeste da Bahia. Mas este não era o caso de Madalena Barbosa Souza Oliveira, de 67 anos. Doméstica, de Irecê, a 587 quilômetros de Luís Eduardo Magalhães, ela havia viajado 12 horas para fazer a revisão da operação. E não era só. Somadas as 12 horas de viagem que fizera na segunda-feira, 26, quando foi operada, as 12 que fez para a primeira revisão, e as 12 que ainda fará para novas revisões, são quase quatro dias viajando. “Vou fazer outra operação. Quero voltar a ver perfeitamente bem. Abraçar meus filhos, meus netos, e tudo que eu puder fazer”, disse Madalena Oliveira. Do lado de fora do prédio da UPA, em uma

“Foi muito bom”. A dona de casa Therezinha Maria da Silva, de 62 anos, moradora do Jardim das Acácias, tirou os óculos para mostrar seu olho operado, que apresentava leve irritação, mas também não reclamou. Ao contrário. “Foi muito bom o atendimento que recebi aqui na UPA. Não tenho do que me queixar”, disse. Homônimo do meio-campista da seleção brasileira tricampeã de 1970, Clodoaldo Gomes, de 61 anos, estava sentado em um banco, cercado de recém-operados. Foi fazer a revisão e verificar se a outra vista estava também prejudicada pela catarata. Clodoaldo também elogiou o atendimento que lhe foi prestado. “Adorei”, disse. Joabe Ribas Santos, técnico de informática da empresa World Tech, destoava do restante do grupo. Joabe tem apenas 26 anos e disse estar livre do problema de visão que o atrapalhava profissionalmente. “Usava óculos, mas não adiantava. Fiz a operação e agora vou ter a visão saudável”, disse, acrescentando que tinha as duas córneas transplantadas. Joabe também elogiou o atendimento que recebeu na UPA. Enquanto isso, o médico Ernani Borges percorria a ala esquerda do atendimento na UPA. Colocava o aparelho para verificar os olhos e passava o diagnóstico para uma enfermeira. Uma senhora, por exemplo, recebeu um papel com os dizeres “cat. E.”, o que significava que tinha que operar o olho esquerda com catarata. Mais ônibus. São quase 9h25 de quartafeira, 28. Mais dois ônibus estacionam à porta da UPA. O primeiro era um ônibus escolar, placa JQE 5005, que trazia um grupo de idosos de São Desidério. Saltam uns 20

O rei do coco. Em frente ao local que servia de estacionamento, Renato Pereira de Morais, de 60 anos, morador do Jardim das Oliveiras, vendia água de coco. “Em embalagem natural”, brincava. Nos seus olhos, um par de óculos escuros cobria o olho operado. Questionado sobre porque já estava trabalhando, mesmo recém operado, o “Rei do Coco”, como gosta de ser chamado, abriu um largo sorriso. “Estou bem demais. O atendimento foi excelente. Todo mundo foi muito atencioso comigo. E já estou enxergando bem, pronto para operar o outro olho”, disse. Renato Morais estava acompanhado de um carro, decalcado com sua atividade, e não demonstrava qualquer sinal de irritação na vista ou problema. Perguntado se já estava dirigindo, Renato brincou: “Tenho dois olhos, amigo. Dois olhos. E eu vendo até 100 cocos por dia”. Cada coco custava R$ 2 na mão de Renato. “Não está caro não. E lembre-se que recuperar a visão não tem preço”, disse. É! A secretária de Saúde tinha razões para estar emocionada. ➧


8

CIDADE

Oeste Semanal ❒ Luís Eduardo Magalhães, 1º a 7 de outubro de 2011 FOTOS DE RAUL MARQUES

SALA DE CIRURGIAS com três ilhas, cada uma com dois leitos. A cada hora, 30 pacientes operados.

FÁBIO VIEIRA

MONIQUE MAGALHÃES

GLÁUCIA AMORIM

AURI PEREIRA

A ENFERMEIRA Hilda Fraga conduz os recém-operados para a sala de espera

A PSICÓLOGA Carla Masiero oferece banana a pacientes antes das cirurgias

30 cirurgias feitas a cada 60 minutos

ser operada saiu da área de cirurgias conduzida por Hilda. A menina tinha a chamada catarata traumática. Recebeu as orientações de procedimento da própria Hilda. “Você, hoje (quinta-feira, 29), vai tomar banho normalmente. Não pode é lavar do olhinho para cima. Não pode usar xampu ou sabonete no cabelo. Amanhã, (sextafeira, 29), você vem tirar o curativo aqui. Está bom?”, disse. Hilda fez um carinho na menina e voltou para a área de cirurgia conduzindo outro grupo.

A fila para operações nada tinha de sombrio. Ao contrário. No corredor que antecede a sala de operações é que o clima está mais alegre e cheio de esperança. Isso pode ser percebido no semblante de cada um dos pacientes, todos sentados, devidamente paramentados, segurando em uma das mãos a lente que será colocada no olho para a cura do problema da visão. A maioria tem idade superior a 60 anos. Há crianças também. E enfermeiras que nunca deixam um operado sem resposta às questões básicas. Todos sabem que vão enfrentar cerca de 10 minutos no leito, com o olho aberto, nas mãos de um médico, mas mantêm o ar de calma e tranquilidade. A administradora do programa Saúde em Movimento, Gláucia Amorim, conta que todas as cirurgias realizadas são feitas dentro dos mais elevados padrões de segurança médica para evitar problemas. Responsável pela estatística da ação médica em Luís Eduardo Magalhães, Gláucia disse, na quinta-feira, que o programa ainda prestará

atendimento pós-operatório a todos os pacientes. “Fazemos cerca de 260 cirurgias por dia”, disse. Enquanto Gláucia Amorim conversava com a reportagem do Oeste Semanal, outra cena chamava a atenção. A psicóloga Ana Carla Masiero, funcionária de Secretaria Municipal de Saúde, servia bananas e suco de fruta para os pacientes. “É preciso todo o cuidado com quem vem operar. Eles não podem ficar com o estômago vazio. Quem tinha algum problema alimentar ou de saúde, como diabetes, comeu uma banana. Para os demais, sucos”, disse com um largo sorriso nos lábios. Nenhum dos presentes no corredor recusou o que lhes era oferecido, embora mantivessem a atenção na porta de entrada da área de cirurgias. Deste local, surge a enfermeira e fisioterapeuta Hilda Fraga conduzindo uma fila de seis operados. Todos estão de mãos dadas, como se fossem passear guiados por Hilda. “O objetivo de dar as mãos é proporcionar mais segurança aos operados”, disse. Esta fila seguia até uma sala, onde cada um ganhava um par de óculos escuros e voltava. Uma senhora abriu um largo sorriso e comentou algo com a que estava a seu lado. Querendo ou não, a fila formada por Hilda Fraga transmitia mais segurança aos pacientes que aguardavam a vez. Uma menina de nove anos que acabara de

Sala de cirurgias. Auri José Pereira é coordenador do Saúde em Movimento. Trabalha supervisionando todas as engrenagens da máquina de recuperar a visão dos pacientes. Foi ele quem veio paramentar a equipe do Oeste Semanal para entrar na área de cirurgias. Toucas. Avental. Proteção dos calçados. Máscara. Devidamente paramentada, a equipe do Oeste Semanal é convidada a ingressar na sala de operações pela enfermeira chefe Monique Magalhães. Na entrada da porta, sai, mais uma vez, a enfermeira Hilda Fraga, carregando outro grupo de senhores de mãos dadas, usando o tampão nos olhos. Com exceção do aparato médico e de alguns aparelhos, em nada a sala de cirurgias remete a imagens de dor e desconforto. É uma sala de aproximadamente 200 metros quadrados, onde estão três ilhas de

operação. Em cada ilha, há dois leitos. Seis pacientes podem ser operados de cada vez. O médico Fábio Vieira, de Ribeirão Preto, acabava de operar o olho esquerdo de Adelídio Alves. Nascido em 18 de janeiro de 1943, o paciente já estava sendo retirado do leito para dar vaga ao próximo. O oftalmologista explicou que cada equipe de operação é formada por um médico, dois instrumentadores, um posicionador – que coloca o paciente no leito – e um circulante, que faz a parte geral dos serviços. “No total, fazemos 30 cirurgias por hora. Somos 50 no total”, disse o médico, explicando que o programa realizava diversos tipos de procedimento como catarata, glaucoma, pterígio e estrabismo, entre outros. O médico mostrava grande atenção com cada um dos operados, bem como a enfermeira Monique. Na sala de cirurgias, ao lado de cada leito cirúrgico havia um monitor pelo qual se podia acompanhar cada movimento do médico. Todos os pacientes estavam acomodados em posição igual à adotada nas cadeiras de dentistas. Na saída, a secretária de Saúde, Maira de Andrada, conversava com pacientes. Eram quase 18 horas. Uma das enfermeiras, já sem a indumentária profissional, despediase dos pacientes e sorria. Com certeza, pensando no dia seguinte. Nas outras 260 cirurgias do dia seguinte. ■


Oeste Semanal ❒ Luís Eduardo Magalhães, 1º a 7 de outubro de 2011

AGRONEGÓCIO RAUL MARQUES

Produtores de sementes da Bahia criam associação

O SECRETÁRIO Jaime Cappellesso na reunião de assentados com o gestor da Coelba Jamilson Bonfim (de camisa branca, à esquerda).

Pequenos produtores produzindo como grandes DA REDAÇ‹O erca de 400 famílias do Assentamento Rio de Ondas passarão a produzir grãos e frangos com alta tecnologia, em processo semelhante aos grandes produtores e em experiência que pode servir de exemplo para o País. No primeiro semestre do próximo ano, esses ex-sem-terra vão colher produção em mais de mil hectares. Essa revolução está sendo possível graças a movimento liderado pelo prefeito Humberto Santa Cruz, que integra grandes e pequenos produtores. “O objetivo é tornar o assentamento autosustentável e incorporar todos os residentes no processo produtivo”, diz o secretário de Agricultura de Luís Eduardo Magalhães, Jaime Cappellesso. Hoje, parte dos assentados não trabalha na lavoura. O projeto da Prefeitura, em parceria com grandes produtores, prevê o preparo e o plantio, em área de 600 hectares já aberta do assentamento, com cota de dois hectares por família. Grandes produtores cederão adubo, sementes e máquinas para o plantio e farão a colheita. Os assentados só entrarão com a mão de obra necessária. Com a chegada das chuvas, serão plantados milho e soja e, em janeiro, sorgo e feijão gurutuba. Outro projeto é resultado de iniciativa pio-

C

neira de Ademar Marçal, que vai ceder 500 hectares de suas propriedades para parceria com a Cooperativa dos Produtores do Assentamento Rio de Ondas (Coperrio). O grande produtor fará o preparo da área, o plantio e a colheita. A cooperativa cederá a mão-de-obra. Ao final, o lucro irá para os cooperados.

Frango e peixe. Um terceiro projeto no Assentamento Rio de Ondas será de produção de frangos, em parceria com a Mauricéa. O secretário Jaime Cappellesso diz que deverão ser instalados quatro aviários, cada um com capacidade para a produção de 16 mil frangos no período de 45 dias. Cada aviário custará entre R$ 150 mil e R$ 160 mil. Para a ajudar a viabilizar o projeto avícola, a Prefeitura, a Mauricéa e a Associação Nacional dos Fabricantes de Equipamentos Avícolas e Suinícolas (Anfeas) entrarão com R$ 30 mil cada.  O restante será financiado pelo Banco do Brasil. Como os recursos virão do Programa Nacional de Financiamento da Agricultura Familiar (Pronaf ), o prazo para pagamento do crédito será de 10 anos, com três de carência, e taxa zero de juros. Os quatro aviários funcionarão em sistema integrado com a Mauricéa, que cederá pintinhos, ração, assistências técnica e sanitária e

adquirirá a produção.

Criação de peixe. Um quarto projeto integrante do movimento liderado pelo prefeito Humberto Santa Cruz prevê a criação de peixes no assentamento, em parceria com a Agronol. A empresa fornecerá alevinos de seu criadouro e armazenará a produção em seus frigoríficos. Parte da produção será adquirida pela Prefeitura para a merenda escolar. Energia para todos. Na terça-feira, 27, o secretário Cappellesso reuniu na Prefeitura lideranças das quatro vilas do Assentamento Rio de Ondas com o gestor regional da Coelba em Barreiras, Jamilson Bonfim de Andrade, para discutir a extensão do programa Energia para Todos. Os assentados concordaram em incorporar novos interessados ao projeto que só beneficiava cerca de 30 moradores. A reabertura das inscrições atrasará a energia para os inscritos inicialmente, mas o representante da Coelba estimou que o fornecimento para todos poderá ocorrer até o Natal. Poços. A Prefeitura perfurou quatro poços artesianos no assentamento, um em cada vila. Para levar a água às casas, foram instalados 30 quilômetros de canalização.

Representantes dos produtores de sementes de soja do Estado da Bahia formalizaram, em assembleia realizada na manhã da sexta-feira, 23, no Hotel Saint Louis, em Luís Eduardo Magalhães, a criação da Associação dos Produtores de Sementes da Bahia (Aprosem-BA). A associação tem por finalidade organizar e dinamizar o setor, além de garantir filiação junto à Associação Brasileira de Sementes e Mudas (Abrasem). “Inicialmente, a associação está constituída por produtores de sementes de soja, mas nosso objetivo é agregar todo sementeiro interessado, desde que esteja legalmente habilitado no Ministério da Agricultura, independente de onde esteja localizado”, esclarece Celito Missio, primeiro diretor-presidente eleito pela associação. Segundo Missio, a associação está aberta à participação de produtores de sementes provenientes de outras culturas, como milho, algodão e forrageiras, as quais formam a base da cadeia produtiva de sementes na região oeste. Até 30 de dezembro, o produtor de sementes que se associar será considerado sócio-fundador da Aprosem-BA. A Bahia exporta, hoje, sementes de soja para cinco estados da federação: Mato Grosso, Maranhão, Tocantins, Piauí e Pará, além de atender a maior parte da demanda interna deste insumo. Por esta razão, umas das metas da Aprosem-BA, em curto e médio prazos é a implantação e credenciamento de um laboratório de análises de sementes no município. “Hoje, a maior parte das sementes produzidas na região são analisadas em outros estados”, explica Celito. Em todo oeste baiano existe atualmente apenas um laboratório credenciado junto ao Mapa para fazer esse serviço. “Toda semente, além de passar pelo controle interno de qualidade, precisa ser analisada por um laboratório credenciado antes de ser comercializada”, completa. No momento, a Aprosem-BA está à procura de um imóvel em Luís Eduardo Magalhães para servir de sede para a associação.

9


10 C I D A D E

Oeste Semanal ❒ Luís Eduardo Magalhães, 1º a 7 de outubro de 2011

Ufoba no 2À semestre de 2013

FOTOS DE RAUL MARQUES

Ufba começa a discutir cursos da Universidade do Oeste RAUL MARQUES Da Oeste Comunicação campus da Universidade Federal do Oeste da Bahia (Ufoba) em Luís Eduardo Magalhães pode ficar pronto no segundo semestre de 2013, disse a Oeste Semanal a reitora da Universidade Federal da Bahia (Ufba), Dora Leal Rosa. Isso, se for acelerado o processo e tudo correr dentro do planejado. “Tem toda uma série de etapas que precisam ser cumpridas para que a gente instale um ensino de qualidade”, disse Dora Leal. A previsão inicial era o funcionamento no início de 2014. A reitora participou na quinta-feira, 29, do primeiro encontro da Comissão de Instalação do campus em Luís Eduardo, realizado no Auditório do Hotel Porto Center. Participaram da reunião informal, além da reitora da Ufba, o prefeito Humberto Santa Cruz, o vice-reitor da Universidade Federal da Bahia, Luiz Rogério Bastos Leal, que é o presidente da comissão; e o Pró-Reitor de Pesquisa, Criação e Inovação da Ufba, o professor Marcelo Embiruçu, além de secretários do governo municipal, vereadores e

O

A REITORA da Ufba Dora Leal Rosa, o prefeito Humberto Santa Cruz e o vice-reitor Luiz Rogério Bastos Leal

ESTUDANTE Jordania Rafaelle Pereira

MARCIO DONATO: participação estudantil marcou a reunião

diversos professores e estudantes. O prefeito Humberto Santa Cruz surpreendeu a todos sacando do bolso o resultado de uma pesquisa feita com estudantes do último ano do ensino médio sobre as carreiras que despertariam mais interesse em uma universidade na Cidade. A pesquisa calou várias pessoas da plateia que chegaram a sugerir que pesquisa deste teor fosse feita antes que qualquer discussão sobre a criação do campus acontecesse. “Já fizemos esta pesquisa junto com a Secretaria Municipal de Educação. Selecionamos as dez carreiras mais procuradas pelos estudantes, em consulta feita a mais de 600 deles, do último ano do ensino médio. Tenho a honra de entregá-lo à reitora”, disse o prefeito. Antes de colocar a lista nas mãos de Dora Leal Rosa, ele fez questão de ler as carreiras em questão, destacando que estavam na ordem de preferência: engenharia civil, medicina, direito, veterinária, engenharia ambiental, enfermagem, psicologia, administração, arquitetura e urbanismo e engenharia de produção.

Dora Leal elogiou a iniciativa da secretaria de Educação e lembrou que a universidade só será eficiente se “estiver comprometida com a economia da Cidade, com os objetivos da economia da Cidade para os próximos 50 anos”. “Com base no que deseja a comunidade de Luís Eduardo Magalhães é que elaboraremos nossas propostas”, disse. Um dos pontos que mais preocupa a comissão que vai ajudar a elaborar o projeto da Ufoba é o que diz respeito à contratação de pessoal qualificado. “Serão necessários vários concursos para a contratação de professores, do pessoal da área administrativa, da área de serviços, sem falar nos custos dos vestibulares para a admissão de alunos”, disse Luiz Rogério. Mesmo assim, o professor lembrou que as instalações, ainda que sejam preocupação das mais importantes, não devem ser entendidas como prioridade. “Se tivermos o projeto e não tivermos o lugar para instalar a universidade, poderemos fazer o que foi feito em Barreiras, onde instalamos a universidade em local provisório”, disse. No entanto, parece que local não vai ser problema para a Ufoba. O empresário Fernando Murata, durante a reunião, ofereceu área de aproximadamente 10 mil metros quadrados para a instalação do campus da universidade, em local próximo ao Jardim Imperial. Dora Leal Rosa elogiou a iniciativa do empresário e lembrou que o local tem de ser muito bem pensado por todos. “Temos que escolher uma área que possibilite até a expansão do campus universitário”, disse.

Fases da implantação. Ao receber a lista, o vice-reitor Luiz Rogério lembrou que alguns cursos citados entre os dez já eram ministrados em Barreiras, dando a entender que a Ufoba terá campus selecionados por área. Ou seja, preferencialmente teria os cursos reunidos por afinidade já que o projeto prevê a instalação de campi em quatro cidades da região Oeste. “No campus da Ufba, em Barreiras, já há alguns cursos como o de Engenharia Ambiental e o de Administração de Empresas. Seria melhor para a Ufoba se houvesse campus por áreas”, disse.

Participação estudantil. Durante a reunião, o microfone foi aberto aos participantes, cerca de 250 pessoas, para que cada um desse

suas sugestões. A plateia, repleta de estudantes do ensino médio do Colégio Estadual Mimoso do Oeste (Cemo), surpreendeu e fez várias propostas. Entre as que se destacaram, foram as dos estudantes da Cidade. Marcio Donato, do Cemo, lembrou que boa parte dos estudantes da Cidade sonha em ser médico ou advogado. “Sou a favor da implantação destes cursos e gostaria que os estudantes fossem ouvidos”, disse. A estudante Jordania Rafaelle Pereira da Silva disse compartilhar da opinião de Márcio Donato. Algumas pessoas, especialmente adversários políticos do prefeito, usaram as declarações dos jovens como degrau para sugerir novas propostas antes da definição dos cursos a serem ministrados pela universidade. Foi então que o prefeito Humberto Santa Cruz sacou a pesquisa do bolso. Após a reunião, a comitiva visitou áreas que poderão servir para a instalação do campus da Ufoba em Luís Eduardo.


Oeste Semanal ❒ Luís Eduardo Magalhães, 1º a 7 de outubro de 2011

CIDADE

AGENDA Micareta

Música ao vivo

Nos próximos dias 7, 8 e 9 (de sexta-feira a domingo) será realizada a Lemfest Folia 2011, a “Micareta da Alegria”. O evento será no cruzamento das avenidas Salvador e JK. Na sextafeira, 7, shows com Muleke Travesso, PhaPhirô e Leva Nóiz. No sábado, 8, apresentações de Saiddy Guetto, Sela Kuatro e Batukerê. No domingo, 9, a par tir das 16h, banda infantil Muleke Kids. Mais informações pelos telefones (7) 3628-9000 e 3628-6162.

Neste sábado, 1º, a dupla João Oeste & Araguaia se apresenta no Bar Passarela, no Florais Léa, a par tir das 20h30. No domingo, 2, apresentação de Joel Mega Sena e Ganso da Gaita, a par tir das 19h30; no sábado, 7, banda Explosão do Forró, às 20h30; no domingo, 8, show com a cantora paranaense Jenifer Ketlen, às 19h30. Mais informações pelo telefone (77) 3628-5985.

Estudos científicos na Faahf Será realizado nos dias 26 e 27 de outubro o III Enicob – Encontro de Iniciação Científica do Oeste da Bahia, na Faculdade Arnaldo Horácio Ferreira (FAAHF). O evento visa estimular a prática da iniciação científica pelas instituições de ensino superior e incentivar desenvolvimentos científicos e tecnológicos. Os trabalhos devem se enquadrar nas áreas de ciências biológicas (ecologia, educação física, farmácia, medicina e odontologia), exatas e da terra (agrárias, estatística, física, matemática), humanas (direito, filosofia, letras, história, pedagogia), sociais (contábeis, economia, ciência da informação, comunicação, ser viço social) e engenharias e tecnologias (engenharias, arquitetura, urbanismo, informática). Inscrições até 26 de outubro, na secretaria da coordenação. Os artigos devem ser enviados até esta segunda, 3, para enicob@faahf.edu.br. Mais informações pelo telefone (77) 3628-9900.

Roda Velha A Capela Santo Antônio, de Roda Velha, realiza no dia 9 de outubro festa em homenagem a Nossa Senhora Aparecida. A par tir das 10h, missa; às 12h, almoço (churrasco); às 17h, bingo. Primeiro prêmio, uma moto CG 125 Fun 0 km; 2º prêmio, uma bicicleta; do 3º ao 10º prêmios, brindes-surpresa com sor teio pelo número das cartelas. O almoço e o bingo serão na Associação Três Fronteiras. Mais informações pelo telefone (77) 3684-9062.

Noite Sertaneja Na quinta-feira, 6, Noite Sertaneja no restaurante Cupim Mania, no Centro, em frente à maternidade municipal. Show com Ganso da Gaita & Joel Mega Sena. A par tir das 19h. Mais informações pelo telefone (77) 3628-4595.

Dia das Crianças No dia 12 de outubro, muita diversão e atrações em comemoração ao Dia das Crianças, na Praça de Alimentação, em frente à Igreja da Matriz, na rua Paraná. O evento será a par tir das 12h. Mais informações pelo telefone (77) 3628-9062.

Quatro dias de festa A Igreja da Comunidade Cristã promove entre 12 e 15 de outubro, na praça Albano Pedro Lauck, no Jardim Paraíso, a Festa da Alegria. Na programação muitas brincadeiras, músicas, teatros, palhaços e mágicas para o público infantil. Na quarta-feira, 12, e no sábado, 15, a par tir das 17h; na quinta-feira, 13, e na sextafeira, 14, a par tir das 18h. Mais informações pelo telefone (77) 3628-5123.

Confraternização Com o tema Jovens na Contramão do Mundo, será realizada nos dias 15 e 16 de outubro a 5ª Festa da União de Mocidade Pedras Vivas do Oeste Baiano (UMPV-BA). O evento será no ginásio de espor tes José Alberto Lauck, no Jardim das Acácias. Participação dos pastores Lourival Dias Neto e

11

Informações para esta seção: oestesemanal@diariodooeste.com.br

Nemésio Gomes, do Distrito Federal. Apresentação das bandas Ministério Rio do Trono e Chocolate Crente, do Distrito Federal, e Banda Manancial, de Luís Eduardo Magalhães.

Lembrete Serão realizados neste sábado, 1º, a par tir das 19 horas, na Escola Amélio Gatto, no Santa Cruz, o Festival da Canção (Interpretação) e o Concurso Miss Estudantil. Podem par ticipar alunos das escolas públicas e par ticulares nas classes A (nascidos entre 2002 e 2004), B (nascidos entre 1999 e 2001) e C (nascidos entre 1996 e 1998). ● Uma Noite em Acapulco 7 é o tema do Baile dos Agrônomos neste sábado, 1º, no Centro de Eventos Nossa Senhora Aparecida (Gruta). Show com a banda Ciclone, a par tir das 22h. O evento é uma realização da Associação dos Engenheiros Agrônomos de Luís Eduardo Magalhães (Agrolem). Mais informações pelo telefone (77) 3628-1907. ● Show ser tanejo com a dupla Fábio & Vitor, no Estação Gê, neste sábado, 1º, a par tir das 22h. Mais informações pelo telefone (77) 3628-0054. ● Festa do Padroeiro São Francisco de Assis, neste sábado, 1º, na rua 7 de setembro, quadra 22, no Jardim Paraíso. A par tir das 18h, missa presidida pelo bispo da Diocese de Barreiras, Dom Josafá Menezes, com celebração da primeira comunhão de 26 adolescentes. Em seguida, jantar com galinhada no cardápio. Mais informações pelo telefone (77) 36390652. ● Na quinta-feira, 6, encontro do Grupo Unidos dos Gerais, a par tir das 13h30, no Centro de Eventos Nossa Senhora Aparecida (Gruta). ● No feriado de 12 de outubro, Festa da Padroeira da Igreja Matriz Nossa Senhora Aparecida. Às 8h, procissão para a Gruta com a imagem de Nossa Senhora Aparecida; às 12h, almoço com churrasco no cardápio; às 16h, bingo. O primeiro prêmio é de R$ 25 mil; o segundo, uma moto zero km; o terceiro, R$ 4 mil; o quar to, R$ 3 mil; o quinto, sor teio extra de uma motocicleta zero km apenas para os

presentes no local. No Centro de Eventos Nossa Senhora Aparecida (Gruta), a par tir das 16h30. Mais informações pelo telefone (77) 3628-1737. ● A dupla Hygor e Hugo, de Minas Gerais, e seus convidados são as atrações da 2ª Violada Universitária, dia 11 de outubro (véspera de feriado de Nossa Senhora Aparecida), no Avenida Lounge. Um Dj também será convidado pela casa noturna para o evento. A par tir das 23h. Mais informações pelo telefone (77) 9953-7981. ● Entre os dias 12 e 16 de outubro será realizada a 3ª Conferência de Avivamento. Participação dos pastores Silmar Coelho, Élson de Assis, Denílson e Josué Gomes. Na Igreja Batista Rompendo em Fé, na rua São Francisco, no antigo depósito Vaz, no Mimoso I. Mais informações pelo telefone (77) 99014606. ● Apresentação do padre Antônio Maria, com o espetáculo Noite de Paz, no dia 15 de outubro, a par tir das 20h, no Centro de Eventos Nossa Senhora Aparecida (Gruta). ● O Huba Stricke Boliche apresenta no dia 15 de outubro a dupla Mel & Benassi, com o show “Vou Viver a Vida”. A par tir das 23h. Mais informações pelo telefone (77) 9918-7795. ● Neste sábado, 1º, será realizado o 2º Sukiyaki. O evento é promovido pela Anibralem (Associação Nipo-Brasileira de Luís Eduardo Magalhães) e serão ser vidos pratos da culinária japonesa. No Sindicato Rural, a par tir das 19h. Os interessados devem levar talheres. Informações pelo telefone (77) 8808-1419. ● Foram prorrogadas as inscrições do Festival Sesi Música 2011. Os trabalhadores da indústria e empresários da Bahia, além dos cônjuges e filhos, têm agora até dia 7 de outubro para se inscrever nas categorias Interpretação ou Composição Inédita (letra e música) de músicas brasileiras, independente da época ou estilo. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas nas unidades do Sesi em Luís Eduardo Magalhães e Barreiras, entre outras cidades. Serão classificados 20 candidatos, sendo 10 de cada categoria, para a final do concurso, que acontece no dia 14 de novembro, em Salvador.

ACONTECEU SEMANA AGRONłMICA

PELA PAZ NO TR˜NSITO

Luiz Carlos Baldicero Molion, PhD em meteorologia pela Universidade de Wisconsin (EUA), abriu na quinta-feira, 29, a 8ª Semana Agronômica do Oeste Baiano (Seagro), no auditório da Faculdade Arnaldo Horácio Ferreira (FAAHF). Melion é crítico da tese do aquecimento global, como antecipou Oeste Semanal, na última edição. Nesta sexta-feira, 30, à noite, a palestra estava a cargo do engenheiro agrônomo Marcelo Nicolai, da Agrocon Assessoria Agrícola, abordando a resistência das plantas daninhas a herbicidas. Marcelo Nicolai é mestre e doutor pela Esalq/USP.

Cerca de 300 alunos do ensino fundamental da Escola Municipal Onero Costa da Rosa fizeram passeata por ruas do Santa Cruz e do Centro, na manhã de terça-feira, 27. A 3ª Caminhada da Paz no Trânsito integra o projeto “Trânsito? Educar é a Solução”, desenvolvido por professores e alunos. Com faixas e car tazes que imitavam placas de sinalização, os alunos percorreram a rua Ibitiba, a avenida Enedino Alves da Paixão, passaram em frente ao prédio do Centro Administrativo, seguiram por várias ruas do Centro e retornaram à escola pela avenida Ayrton Senna.


12

Oeste Semanal ❒ Luís Eduardo Magalhães, 1º a 7 de outubro de 2011 LUCIANO DEMETRIUS

SEGUNDO grupo da ‘Grande Pesca Lavrobrás’ posa para foto antes do embarque para o Pantanal, na manhã desta sexta-feira, 30.

Segunda pescaria no Pantanal LUCIANO DEMETRIUS Da Oeste Comunicação

PEDIDO DE LICENÇA OPERACIONAL A Clínica São Camilo ltda, CNPJ 05.430.118/0001-73 torna público que está requerendo à Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Luís Eduardo Magalhães - SEMA-LEM a Licença de Operação da Empresa, localizada Rua Piauí Quadra 77 Lote 24, Centro .

Representante Legal: Cristiano Juliani Função: Sócio Administrativo

POLÍTICA AMBIENTAL A Clínica São Camilo Ltda, na busca da melhoria contínua das ações voltadas para o meio ambiente, assegura que está com-

om pescador? Eu não, mas meu colega é”. A afirmação, em tom de brincadeira, era comum entre os 43 clientes convidados da Lavrobrás que embarcaram para o Pantanal, na manhã desta sexta-feira, 30, junto com cinco funcionários e seis representantes comerciais da empresa. Os clientes integram o segundo grupo do projeto “A Grande Pesca Lavrobrás”, que leva convidados da empresa a um lugar escolhido em enquete realizada com clientes e representantes comerciais. O objetivo é proporcionar uma maior interação entre clientes e representantes de vendas da empresa. O primeiro grupo viajou para o Pantanal no início de setembro. O embarque dessa vez foi bem mais cedo que na viagem anterior.

„B

Os convidados precisaram acordar mais cedo para chegar à sede da Lavrobrás às 6 horas e pegar a estrada às 7h. O ônibus partiu com pequeno atraso, às 7h17, para uma viagem com duração prevista de 30 horas. “Sempre há imprevistos nas estradas, então é melhor sair cedo para evitar transtornos”, disse um dos coordenadores da viagem, o gerente comercial de defensivos agrícolas da Lavrobrás, Jefferon Lobasz.

Terceira ida. Quem estava ansioso para viajar era o agricultor Marcelo Canzi, da Fazenda Maria Celeste, da localidade Ouro Verde. Ele já participou de outras duas viagens promovidas pela Lavrobrás. Em 2010, embarcou no grupo que foi até Serra da Mesa, em Niquelândia (GO). Este ano, participou de um evento em Illinois, nos Estados Unidos.

A terceira aventura é um mistério para o fiel cliente. “Nunca planejei ir ao Pantanal. Estou louco para conhecer aquele pedaço do Brasil e aproveitar para pegar uns peixes”, brincou, sem deixar de corrigir. “Não sou pescador, por isso não conto vantagens”. Dez minutos antes do embarque, Jefferson Lobasz passou algumas orientações aos convidados. “São dicas e alertas que fazemos para que a viagem seja mais tranquila”, disse. O destino é a cidade de Corumbá (MS), mas o roteiro indica uma parada na Bolívia para quem quiser comprar produtos com valor abaixo do mercado brasileiro. “Só não recomendo roupas, pois a diferença é mínima em relação ao cobrado aqui no Brasil”, disse Lobasz. “Para quem quiser seguir diretamente para Corumbá, há uma barca do próprio hotel à espera do grupo”, informou aos convidados. Agora é aguardar pela quintafeira, 6, quando o segundo grupo de clientes da Lavrobrás retorna a Luís Eduardo Magalhães, com muitas histórias para contar.

prometida em: . Promover o desenvolvimento sustentável, protegendo o meio ambiente através da prevenção da poluição, administrando os impactos ambientais de forma a torná-los compatíveis com a preservação das condições necessárias à vida; . Atender a legislação ambiental vigente aplicável e demais requisitos subscritos pela organização; . Promover a melhoria contínua em meio ambiente através de sistema de gestão estruturado que controla e avalia as atividades, produtos e serviços, bem como estabelece e revisa seus objetivos e metas ambientais; . Garantir transparência nas atividades e ações da empresa, disponibilizando às partes interessadas informações sobre seu desempenho em meio ambiente; . Praticar a reciclagem e o reuso das águas do processo produtivo, contribuindo com a redução dos impactos ambientais através do uso racional dos recursos naturais; . Promover a conscientização e o envolvimento de seus colaboradores para que atuem de forma responsável e ambientalmente correta. A DIREÇÃO

QUEM FOI DESTA VEZ CLIENTES Agustinho Bisello Alex Rufatto Alexandre Simão Schwingel Amauri Antonio Scher Anildo Erno Winter Anivio Armando Timm Antonio de Lima Alino Bernardo Stoffels Cezar Inácio Brock Daniel Fernando Khun Delmar Harry Timm Denilso Casal Edilson Bertoldi Egon Schwingel Eldo Heineck Eloi Dotta Ermindo Marcos Serafini Flávio Baía de Castro Gean Marcos Serafini Gilberto Domingos Rufatto

Hélio Olescowicz Ijone Atilio Caus João Carlos Hoerner Jucimar Becker Lourenço Hoepers Marcelo Canzi Marciano Mingori Marino Aparecido Biegas Mauricio Caus Nilzo Bertoldi Osmar Conrad Osório Ripol Júnior Roberto Fedrizzi Roberto Olescowicz Rodinei Diego Denzer Buss Rodrigo Olescowicz Rogerio Arnildo Timm Rui Carlos Montovani Sandro Bianchi Sidnei Elvis Willms Valdir Vilmar Timm Wilson Dotta

Zeno José Roglin FUNCIONÁRIOS – LAVROBRÁS Alexandre Augusto Avelar Nogueira Jeferson Geraldo Lobasz Paulo Cesar Ripp Ronaldo Campos Pereira Pedro Henrique Pinto Martins REPRESENTANTES - BASF Veimar Carlos Ducatti Junior Evaldo Moreira REPRESENTANTES - FORTGREEN Leandro Santin Rogério Polatti de Almeida REPRESENTANTE - SIMBIOSE Alexandre Luiz Tramontini REPRESENTANTE - IHARA Thiago Cintra Manssano Peres


Oeste Semanal ❒ Luís Eduardo Magalhães, 1º a 7 de outubro de 2011

CIDADE

Em três dias, três lojas são assaltadas na Cidade DA REDAÇ‹O m três dias, três estabelecimentos comerciais foram assaltados em Luís Eduardo Magalhães. Em um dos casos, uma loja foi arrombada e furtada. Nos outros dois, os assaltos ocorreram durante o horário comercial. O primeiro caso aconteceu na segundafeira, 26, quando dois homens usando capacetes pretos e armados com revólveres calibre 38 roubaram a Pernambuco Cimentos, no Jardim das Acácias. Os ladrões aproveitaram que a loja, na rua Pau Ferro, estava sem clientes, no final da manhã, e dominaram um gerente e um funcionário. Enquanto um dos bandidos recolhia pertences dos funcionários, o outro vasculhava o caixa da loja. Foram levados três aparelhos de telefone celular e um relógio, dos funcionários. Já da loja foram roubados R$ 9 mil em dinheiro e R$ 7.200 em cheques. Na manhã de terça-feira, 27, funcionários da Água de Cheiro, na rua Paraná, no Centro,

E

Dois são presos após roubar pedestre Foram presos na noite de sábado, 24, Gemael Silva dos Santos, 26 anos, e Antonio Carlos da Silva da Gama, 18. Os dois haviam assaltado Gleydson da Cunha Mendonça, no Centro, de quem levaram um celular e carteira com documentos pessoais. Os assaltantes foram achados por volta das 23h, em uma festa na praça em frente à Rádio Cultura, no bairro Santa Cruz, depois de a vítima ter acionado a Polícia Militar. Gemael dos Santos e Antonio da Gama confessaram ter cometido o assalto e contaram que cada um deles colocou uma das mãos debaixo da camisa para simular que estavam armados.

Assassino se apresenta e não é preso Cláudio Evaristo, 21, se apresentou na Delegacia de Polícia em companhia de uma advogada na manhã de quinta-feira, 29, e confessou ter matado o armador de ferragens Celsonei Campos Barbosa, 26 anos, cujo corpo fora encontrado na manhã de terça-feira, 27, em uma obra no Jardim das Oliveiras. Devido ao fato de sua apresentação ter sido espontânea e não ter havido flagrante, Cláudio Evaristo responderá pelo crime em liberdade. O corpo de Celsonei apresentava ferimentos provocados por arma branca. Policiais militares chegaram até o local em que estava o corpo por meio de denúncia anônima. A Delegacia de Luís Eduardo Magalhães afirmou que Celsonei tinha passagens pela polícia, mas não soube informar por qual tipo de crime. Celsonei era casado e tinha dois filhos.

encontraram arrombada a porta principal da loja. No interior da loja, estojos e embalagens estavam jogados pelo chão . A loja foi invadida de madrugada. Foram levados 43 tipos diferentes de perfumes e cosméticos. A loja não tinha sistema de alarme, o que facilitou a ação dos ladrões. Na quarta-feira, 28, quatro adolescentes assaltaram a Barreiras Sport Wear, no Centro, por volta das 12h20, quando a loja seria fechada para almoço. Um dos menores apontou um revólver para a cabeça do gerente da loja enquanto outro dava cobertura do lado de fora. Foram levados R$ 300 do caixa e artigos esportivos expostos na vitrine e nas gôndolas da loja.

Apreendidos e liberados. No mesmo dia, por volta das 22h30, a Polícia Militar apreendeu os quatro menores assaltantes. Os policiais desconfiaram da adolescente C. C. S., 12 anos, que foi ao Batalhão da PM reclamar que sua bicicleta havia sido furtada. Os policiais desconfiaram que a menor poderia ter ligação com o assalto. A

menor admitiu ter participado do assalto e levou policiais a uma residência no Mimoso II, onde foram apreendidos outros três adolescentes. Com eles foram apreendidos um revólver calibre 38 com cinco cartuchos intactos, 1 aparelho DVD, 62 gramas de maconha, R$ 153 e diversas peças de roupas e bonés roubados. Chamados para reconhecimento, os funcionários da loja confirmaram que os menores foram os autores do assalto. Encaminhados à Delegacia de Polícia, os menores prestaram depoimento e foram liberados após a chegada de seus pais.

Estande de vendas. Um homem armado com revólver assaltou uma casa que funcionava como estande de vendas do condomínio Vila Borghesi, na rua 31 de março, no Jardim Paraíso, no domingo, 25, por volta das 12h30. O assaltante fingiu ser um cliente e rendeu o porteiro Manoel Martins Ferreira dos Santos e a vendedora Gilleny Barbosa da Silva. Foram levados dois aparelhos de telefone celular, um computador e um modem.

Preso espancado por delação morre Morreu na noite de sexta-feira, 23, no Hospital do Oeste, em Barreiras, o auxiliar administrativo Uarles Dior Alves dos Santos, 25 anos, que fora preso entre a noite de terça-feira, 13, e a manhã de quarta-feira, 14, após assaltar um pedestre, na Rua São Francisco, no Mimoso I, em Luís Eduardo Magalhães. Por ter delatado à Polícia quem era o seu comparsa na ação, Uarles foi gravemente espancado pelos demais presos, na quinta-feira, 22, na cela da Delegacia de Polícia Civil de Luís Eduardo Magalhães. Embora socorrido por policiais civis, Uarles não resistiu aos ferimentos. Segundo policiais que o socorreram na quinta-feira, o rosto do preso apresentava vários hematomas causados por pisões, chutes e socos. Uarles já estava desacordado quando foi removido da delegacia. Segundo uma fonte da Polícia que não quis

se identificar, entre os presos prevalece um código de comportamento no qual duas atitudes não são toleradas por serem consideradas atos covardes e sem propósito: o estupro de menor ou de idosos e a delação. Na noite de terça-feira, Velves Reis da Silva, 18, caminhava em direção a sua residência, na rua São Francisco, quando foi abordado por dois homens, que o cercaram e anunciaram o assalto. O rapaz teve que entregar o telefone celular e a mochila, ficando sem cartões de crédito e de banco e alguns documentos pessoais. A vítima chamou a Polícia Militar, que localizou e prendeu Uarles. Conduzido à Delegacia de Polícia de Luís Eduardo Magalhães, Uarles deu informações à Polícia sobre o paradeiro de seu cúmplice no assalto, Ivanilton Rosa da Silva, que encontra-se preso na delegacia.

Presos ao tentar clonar cartões de cooperativa Romildo Ferreira da Silva, 37 anos, e Marcus Vinícius de Lima Rodrigues, 41, foram presos em flagrante por policiais militares na noite de sábado, 24. Os dois foram flagrados quando pretendiam instalar dispositivo para clonar cartões na agência do Sicredi (Sistema de Crédito Cooperativo), na rua Pernambuco, no Centro. A Polícia Militar recebeu a denúncia da equipe da central de monitoramento da empresa de crédito. De acordo com imagens do sistema interno de imagens do Sicredi, dois homens instalavam equipamentos nos caixas eletrônicos, a

fim de clonar cartões dos clientes. Ao chegar à agência, os policiais encontraram Romildo Ferreira da Silva ajustando o equipamento. Marcus Vinícius Rodrigues foi encontrado dentro de um veículo, estacionado em frente à agência. Com ele foram encontrados um notebook, mini câmeras filmadoras, dispositivos para clonagem de cartões, aplicativos e diversos cabos de transmissão de dados. Os dois foram levados à Delegacia de Polícia e presos por estelionato e furto qualificado.

13

Bancos privados devem fechar a partir do dia 3 Da Redação, com informações da Agência Brasil As agências dos bancos privados Itaú, HSBC e Bradesco - em Luís Eduardo Magalhães não atenderão o público a partir da segunda-feira, 3, afirma a Federação dos Bancários da Bahia e Sergipe (Feeb-BA/SE). Os funcionários destas instituições vão aderir à greve dos bancários, que começou na terça-feira, 27 de setembro. Para garantir o êxito da greve, serão realizados piquetes em frente às agências bancárias. “Só assim o movimento vai ficar fortalecido”, disse o diretor da Feeb-BA/SE, Aderval Neves. Desde a quinta-feira, 29, as portas das agências já tinham adesivos com a frase “Estamos em Greve!”. Até esta sexta-feira, 30, apenas funcionários dos bancos públicos– Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil e Banco do Nordeste – haviam paralisado as atividades. De acordo com Aderbal Batista Neves, em toda a região Oeste a adesão à greve é de 60% já na primeira semana de paralisação. “Por enquanto levamos em conta apenas os funcionários da rede pública. Com a adesão dos trabalhadores dos bancos privados, a tendência é que a paralisação chegue perto dos 100%”. No entanto, os serviços de autoatendimento (saque, depósito, consulta de extratos e saldos, transferências e pagamentos não serão comprometidos. “O movimento grevista respeita os compromissos dos clientes”, diz o diretor da Feeb-BA/SE. Nas agências da rede pública em Luís Eduardo, o movimento dos caixas eletrônicos era normal. Clientes da Caixa Econômica Federal podem fazer saques até R$ 1.000 nas casas lotéricas. Saques referentes a FGTS, PIS, Bolsa-Família e SeguroDesemprego com o cartão cidadão e senha cadastrada podem ser feitos no auto-atendimento e casas lotéricas. Já no Banco do Brasil, o único serviço disponível, de acordo com cartazes afixados na porta das agências, é o de depósitos, que podem ser feitos entre 10h e 12h. A categoria reivindica reajuste de 12,8% nos salários, o que representa cinco pontos percentuais de aumento acima da inflação. Eles também pedem aumento nas contratações, fim da rotatividade, maior PLR (Participação nos Lucros e Resultados), melhoria do atendimento aos clientes, fim de metas instituídas pelos bancos que consideram abusivas, fim das terceirizações, combate ao assédio moral, segurança, redução dos juros e das tarifas.

Correios. A greve dos Correios continua em nível nacional. Na Cidade, as duas agências continuam atendendo o público. A entrega de correspondência foi afetada porque remessas não chegam a Luís Eduardo. O serviço de Sedex está funcionando, apesar da greve nacional, segundo funcionários da agência da Rua Castro Alves.


14 C I D A D E

Oeste Semanal ❒ Luís Eduardo Magalhães, 1º a 7 de outubro de 2011

SEBASTIÃO NERY Um contador de histórias ROMA – Na manhã de sábado da semana passada, 24 de setembro, eu ia entre Florença e Siena, lembrando de uma viagem inesquecível, naquela mesma estrada, entre o natal e o réveillon de 1990, quando eu era Adido Cultural em Roma. Íamos passar o réveillon no sul da França. Uma turma de amigos brasileiros: Cristina e Cleto Falcão, Tereza e Luiz Carlos Barreto, Monica e Braz Nery, íamos para o réveillon em Cannes, no sul da França.  O Cleto passou uma manhã, a tarde inteira e um pedaço da noite contando histórias, uma a uma, sem parar um instante. Agora, exatamente na mesma estrada, e em um sábado como aquele, de repente, toca o celular. Era meu permanente amigo Maurício Moreira  avisando  que meu irmão Cleto Falcão havia acabado de morrer, em Maceió.  Na última vez em que nos encontramos em Alagoas, no verão passado, em longa conversa, ele tinha consciência de que a doença lhe estava tirando a vida. Viveu apenas 58 anos. Um desperdício do destino.

Cleto Falcão Cleto veio de três brilhantes e turbulentas famílias políticas nordestinas: os Falcão de Pernambuco e Alagoas, os Alencar e os Arraes do Ceará. Em 1976, formado em Direito, aos 23 anos, já era presidente da Ala Jovem do MDB, na ditadura militar. E assessor do senador Teotônio Vilela. Em 1987, elegeu-se deputado à Assembléia Legislativa de Alagoas e logo tornou-se líder do governador Fernando Collor, de cujo comitê dirigente da campanha foi um dos mais ativos e competentes articuladores. Eleito deputado federal em 1990 no turbilhão da vitória de Collor, assumiu a liderança do PRN, partido do governo,  na Câmara

Federal. Quando veio a ‘quartelada parlamentar ’ do impeachment, Cleto implodiu junto sua vida pública. Em 1994, apesar de um dos responsáveis pela candidatura de Itamar Franco à Vice-Presidência, não se reelegeu. Fazia política e campanha com alegria, fraternidade e bom humor.

Histórias Cleto contava histórias e as escrevia com o mesmo talento e graça: ‘Política é Isso Mesmo’, seu primeiro livro, é uma coleção primorosa de histórias da política de Alagoas e do Nordeste. Depois publicou ‘Missão Secreta em

Igacy’, ‘O Homem da sa, alegou que era uma desfeiGlobo’ e afinal, em 2004, ta ao ‘nobre’ presidente da ‘Dez Anos de Silêncio’,  um Itália e uma agressão à ‘impodepoimento pungente, luta’ justiça italiana. doloroso e corajoso sobre a Ontem, aqui em Roma, batalha do impeachment. em manchetes gritantes, a Cleto era assim. Queria ver ‘Conferência Episcopal o Papa, beijar a mão do Papa. Italiana’, a CNBB deles, lanIa ver o Papa. Sabia que eu çou um manifesto violento, conhecia um dos diretores assinado pelo seu presidendo ‘L’Osservatore Romano’, te, o cardeal Angelo o jornal do Vaticano. Fomos Bagnasco, denunciando o lá e ele disse que não podia primeiro ministro (chefe do voltar para o Brasil  sem ver CAPA do último livro de Cleto governo) Silvio Berlusconi, o Papa e assistir pessoalde estar empesteando  a mente, dentro da Catedral de São Pedro, à atmosfera do país: missa de Natal, a que só poucos tinham aces- ‘Precisamos purificar o ar da Itália, so. E lançou o argumento definitivo: viciado por comportamentos licenciosos e - Sou o líder do maior partido católico do degradantes, que prejudicam a sociedade e Brasil. Não posso voltar para lá desmoralizado. desmoralizam a imagem do país no exteriAssistiu à missa, viu o Papa, beijou a or. Cada um de nós é convocado a se commão do Papa, conversou com o Papa. Esse portar de maneira responsável e nobre. A pecado ele não teve dificuldade nenhuma história não nos perdoará.’ de explicar lá no céu. Quero ver  agora os editoriais da imprensa brasileira defendendo  o “degenerado” Berlusconi.

Berlusconi

Quando Lula negou a entrega do guerrilheiro italiano Cesare Batisti, condenado à prisão perpétua na Itália pelo governo e a justiça italianas e  nosso Supremo Tribunal manteve o direito soberano do governo brasileiro de negar a extradição, como o da França também negou, certa imprensa nossa, servil e submis-

Sebastião Nery, baiano de Jaguaquara, é jornalista político. Foi comentarista do Jornal Nacional, colunista da Folha de S. Paulo e da Tribuna da Imprensa, correspondente de jor nais brasileiros em Moscou, Praga e Varsóvia. Fundou o jornal Politika no início dos anos 70, fechado pela ditadura militar. É autor de 19 livros, entre eles a antológica série Folclore Político. Nery foi também vereador em Belo Horizonte, deputado estadual na Bahia e deputado federal pelo Estado do Rio de Janeiro. Foi ainda adido cultural do Brasil na França e na Itália.

RAUL MARQUES

Mais uma farmácia na disputa por clientes DA REDAÇ‹O A disputa das farmácias pelos clientes em Luís Eduardo Magalhães está ficando cada vez mais acirrada. Com a chegada das grandes redes de varejo à Cidade, como a Pague Menos e a Menor Preço, e a criação de uma cooperativa de oito farmácias locais, a Fortmed, para enfrentá-las, a Farmácia São Sebastião fechou parceria com a Rede de Farmácias MultMais, com mais de 320 lojas no Estado da Bahia e presente em 130 diferentes municípios. Segundo a diretora da Farmácia São Sebastião, Silvana Cunha, a parceria possibilitará inúmeras vantagens para os clientes, entre as quais o cartão MultMais. “Basta o cliente chegar e apresentar CPF, identidade e comprovante de residência. Se tudo estiver direitinho, o cliente ganha um crédito de R$ 100”, disse. O promotor de vendas da rede MultMais, Wander Souza Fernandes, explicou que o ingresso da São Sebastião na cooperativa possibilitará a aquisição de medicamentos a pre-

ELLEN BARTMANN, Wander Souza Fernandes e Silvana Cunha: farmácia São Sebastião une-se à MultMais para enfrentar as grandes redes. ços mais baixos, além das vantagens do cartão. “Não há anuidade. Pode-se parcelar as compras em até três vezes sem acréscimos”, disse, explicando que uma das formas da empresa trabalhar é oferecer exclusividade ao primeiro credenciado. “Só pode se associar outra farmácia à rede se a proprietária da Farmácia São Sebastião deixar”, disse. Wander Fernandes informou que a rede, com sede em Salvador, está se expandindo agora para mais três cidades: Euclides da Cunha, Itapetinga e Canavieiras. Criatividade e comemoração. A união das empresas foi formalizada no dia de São Cosme e São Damião, terça-feira, 27. Na ocasião, a farmacêutica Ellen Bartmann media a pressão

arterial e dava orientações sobre os medicamentos. Formada em Araras, São Paulo, Ellen Bartmann elogiou a iniciativa da empresária Silvana Cunha e do grupo MultMais. Feliz da vida estava Silvana Cunha. A farmácia comemorava mais um ano de atuação em Luís Eduardo Magalhães. Católica fervorosa, Silvana contou que os santos foram médicos. “Eles teriam atingido a santidade por exercerem a medicina sem cobrar por isto”, disse. O acordo com o MultMais nasceu da necessidade de Silvana enfrentar a concorrência. “Entendo que não existe concorrente. São colegas de trabalho. Quando vi as grandes redes chegarem e o acerto de outro grupo de farmácia fui atrás de solução que mantivesse

minha empresa com destaque no mercado e trouxesse vantagens para os clientes”, disse. A empresária destaca que nesta disputa entre farmácias só há um vencedor: o cliente. “As empresas oferecem mais do que preço baixo. Não é só o preço que conta. É o atender bem. Ser simpático com o cliente���, enfatizou. Bastante centrada no seu jeito de administrar, Silvana Cunha cobra de sua equipe a autoestima e valorização do trabalho. “Fazemos várias reuniões para estudarmos a melhor forma de alcançarmos os objetivos. Não apenas os da empresa, mas os pessoais também. É muito bom trabalhar com gente que queira melhorar. Que tenha desejo de evoluir. Isso também ajuda a empresa a crescer”, disse.


Oeste Semanal ❒ Luís Eduardo Magalhães, 1º a 7 de outubro de 2011

ESPORTES

15

Motores voltam a roncar Luís Eduardo terá neste final de semana novas etapas da Copa Bahia de Velocidade em Terra LUCIANO DEMETRIUS Da Oeste Comunicação s máquinas de autocross (categoria tubular) e de kartcross (mini-tubular) voltam à pista neste final de semana, no autódromo Júnior Poletto, em Luís Eduardo Magalhães. As provas são pela 4ª Etapa da Copa Bahia de autocross e pela 3ª Etapa da Copa Bahia de kartcross. Os treinos livres serão realizados no sábado, 1º, a partir das 14h. No domingo, 2, serão disputadas as provas de autocross, a partir das 8h30, e de kartcross, às 10h30. Esta etapa vai ter como atrativo a domingueira automotiva, com carros de som para animar o público. Na etapa anterior, em agosto, Ricardo Basso foi o vencedor no autocross, e Vitor

A

Closs, no kartcross. Na classificação geral das competições, Ricardo Basso é o líder no autocross, com 105 pontos. Ele é seguido por Diogo Freitas, com 101. Romeu Franciosi está em terceiro (83); quarto lugar para Ricardo Neves (72); o quinto é Kenny Henke (64); Juliano Teles está na sexta posição (42); sétimo para Getúlio Fraga (40); em oitavo está Weslei Cancelier, com três, e em nono Kleber Taji com dois. No kartcross a ponta é de André Veiga, com 42 pontos; em segundo lugar estão empatados Vitor Closs e Francisco Júnior (29); quarto lugar para Júnior Gauchinho (22); em quinto, Sidnei Muller (18); Augusto Montani é o sexto colocado (16); sétimo para Júnior Closs (15); o oitavo lugar é de Cláudio Marçal (13); Onirio Pereira (12) é o nono colocado; décima posi-

ção para Alexandre Mader (9); Evandro é o 11º(nove) e Eliomar Basilio o 12º (2).

Acidentes. Quatro acidentes, todos sem gravidade, marcaram a 3ª Etapa da Copa Bahia nas duas categorias. Somente na autocross foram três acidentes, sendo que um deles provocou a paralisação de uma das baterias, outro deixou um carro destruído e em um terceiro dois carros tiveram seus pneus estourados. A interrupção aconteceu na segunda bateria, após o carro de Juliano Teles bater em um barranco na primeira curva após a largada. Alguns pilotos e integrantes de equipes reclamaram dos diretores da prova, pois entendiam que o carro não oferecia perigo. A justificativa dos diretores da prova é que o carro

estava em ponto considerado crítico da pista. Já na disputa entre Ricardo Basso, Romeu Franciosi e Diogo Freitas, houve dois acidentes. A quatro voltas do final da segunda bateria, os carros de Basso e Franciosi chocaram-se. Logo depois, os carros destes dois pilotos tiveram os pneus estourados e ambos abandonaram a prova. Antes, o carro de Diogo Freitas voou para fora da pista e arrancou cinco pilares da pista ao colidir com o de Franciosi. Na primeira bateria do kartcross também houve um acidente. Na última curva antes da reta final, os três pilotos que estavam à frente – Vitor Closs, Alexandre Mader e Francisco Junior – bateram e rodaram. O quarto colocado, André Veiga, passou por eles, tornandose campeão da primeira bateria. ARQUIVO PESSOAL CHEPECÓ

CONFRATERNIZAÇÃO entre comissão organizadora do Arrancadão e pilotos após a disputa de mais uma etapa da competição realizada no loteamento Campos Belos, em Roda Velha. FOTOS DE CAMILA DANTAS

JULIANO Teles (Chevete) e Everaldo Luiz Cela (Fusca)

GETÚLIO Fraga (ao fundo) e Evandro Dickel (primeiro plano)

Susto e bom público no Arrancadão em Roda Velha DA REDAÇ‹O Cerca de 1 mil pessoas assistiram à 3ª Etapa do Campeonato Regional de Arrancadas no domingo, 25, no loteamento Campos Belos, em Roda Velha. A estimativa é da comissão organizadora do evento, que registrou o mesmo número de espectadores no sábado, 24, quando foram realizados os

treinos livres. “É uma demonstração de que os esportes de velocidade têm público cativo aqui na região Oeste. Era possível ver pessoas de várias faixas etárias e famílias assistindo às provas”, disse um dos coordenadores do Arrancadão, Walmor Stresser. A nota negativa do evento foi o incêndio na Saveiro de Aldecir Mendes, o Magrão, da categoria Força Livre Dianteira (FLD), após a

SAVEIRO de Aldecir Mendes, que pegou fogo durante bateria

largada de uma das baterias. O fogo começou por baixo do veículo e, ao notar que o carro estava em chamas, o piloto conseguiu escapar. Membros de sua equipe, organizadores e até torcedores ajudaram a apagar o fogo. Apesar do esforço, a Saveiro ficou totalmente destruída. Magrão não sofreu ferimentos. “Eu posso ter saído ileso, mas o susto foi enorme”, disse, num misto de alívio e nervosismo.

Classificação. O Campeonato Regional de Arrancadas tem na liderança da categoria Dianteira Original (DO) César Freitas, com 50 pontos, bem à frente do segundo colocado

Leonel Camargo, com 24. Na Força Livre Dianteira (FLD) Aldecir Mendes (Magrão) lidera com 35 pontos, três apenas à frente de Leandro Castilho. Juliano Teles está em primeiro lugar na Força Livre Traseira (FLT), com 20 pontos. Em seguida vem Jonas Cossul, com 15. O primeiro lugar na Traseira Super (TS) é de Diogo Freitas, com 50 pontos. O segundo colocado é Juliano Teles, com 31. Na Dianteira Super (DS), Rafael Caetano tem 40 pontos, seguido por Marcelo Michel, com 30. Na categoria Standard (ST), o líder Tiago Lauffer tem 35 pontos. Em segundo lugar está Bruno Canavezzi , com 32.


16 C I D A D E

Oeste Semanal ❒ Luís Eduardo Magalhães, 1º a 7 de outubro de 2011

SOCIEDADE TIZZIANA OLIVEIRA tizzianaoliveira@diariodooeste.com.br

Batismo de Gabriel

Kleirann Orlandi Vicente e Charles Wallauer casaram-se no sábado, 24, às 19h30. A cerimônia religiosa foi realizada no Espaço Quatro Estações, onde o casal recebeu os convidados. Eles viajaram em lua-demel para Miami e Orlando, onde fica a Disney.

Gabriela e Celso Gabriela Batezini e Celso Batezini casarem-se no sábado, 24, às 19h. A cerimônia religiosa aconteceu no Espaço Buffet Olavo Nascimento, onde eles também recepcionaram os convidados. O pastor Wilson Rodrigues, da Igreja Presbiteriana, foi quem celebrou o casamento. O casal embarcou em lua de mel para praia do Francês, Alagoas e depois seguem para Porto de Galinhas, Pernambuco.

Cida e Idenilton ânia Mara Schwengber viajou para Goiânia para o batizado do neto Gabriel, na Paróquia Rosa Mística, no domingo, 28. O fim de semana foi repleto de comemoração para os pais Maiara Schwengber Corrêa e Matheus Celso Andrade Corrêa (foto). Os padrinhos foram Mariana Schwengber Rabelo e o Paulo Vitor Rabelo.

Cidália do Carmo da Silva Neves, a Cida, que foi colega aqui no jornal, e Idenilton Marques Neves da Silva casaram-se na quinta-feira, 22, em Juízo, e na sexta, 23, na Igreja Missão Mundial Servos. A festa foi na casa da irmã de Cida, Nice.

Aniversários

Em Catanduva

T

Iara Trento Fior, cujo aniversário foi na sexta-feira, 16, e seu marido, o secretário de Segurança Pública Eder Fior, cujo aniversário foi na sexta-feira, 23, comemoraram no sábado, 24, com uma festa muito animada, com o tema “Primavera”. Estavam presentes, entre outros, os pais de Iara, Marlene e Alcides Trento; Janete Alves Santos e seu marido Massimo Santos Rocha; Brigite e Helmute Duck; Ursula e Siegfrid Epp; Cristiane Hendges e Hugo Leonardo Tosta; Márcia e Marcelo Canzi; Carla Braga e Fausto Gonçalves de Oliveira; Zilma e Fernando Fin. ● Mariângela Pinho e Ronaldo Galvani Jr comemoraram seus aniversários na sextafeira, 23. O casal reuniu amigos e familiares em sua residência no Jardim Paraíso. A banda de pop/rock O Combo animou a festa, que contou com aproximadamente 100 convidados e se estendeu até o raiar do sol. ● Clara Garcia comemora seu aniversário neste sábado, 1º. Ela fará uma festa com o tema Anos 70, no bistrô Olavo Nascimento. ● Aline Dias comemorou aniversário na

CHARLES Wallauer e Kleirann Orlandi Vicente

quinta-feira, 28 de setembro; Saymond Roos, na terça-feira, 27; Jack Monteiro comemora neste sábado, 1º de outubro; Simone Feitosa, no domingo, 2; e Hugo Motta, na segunda, 3.

Kleirann e Charles

Márcia e Carlito Winter viajaram para Catanduva (SP), na quarta-feira, 28. Eles foram a passeio e também para acompanhar a mãe de Marcia, Iraci Souza, que voltou a residir naquela cidade, após passar uma longa temporada em Luís Eduardo Magalhães. O casal retorna na

ALCIDES Trento, Iara Trento Fior, Barbara, Alcides Neto, Rafaelo, Eder Fior e Marlene Trento

GABRIELA e Celso Batezini

ALINE DIAS

CIDÁLIA do Carmo da Silva Neves e Idenilton

Marques Neves da Silva

PING-PONG Fabrício Prado Monteiro Alergista e imunologista Por que Luís Eduardo Magalhães? Potencialidade da cidade, questões pessoais – família – e pelos amigos Mara e Léo Gromann. Quais os principais vilões da saúde vê em nossa cidade? Essa época piora qualquer tipo de alergia; com variação de temperatura muito grande, as pessoas ficam mais suscetíveis a pegar o vírus. As pessoas pré-dispostas a ter alergia devem evitar a poeira doméstica, o contato com pólen, e se proteger da secura do ar. Existem remédios naturais para a rinite alérgica? Com a inflamação no local, pode-se usar soro fisiológico, lavando de forma natural, beber muita água e ingerir própolis. E como forma de tratamento, um antialérgico, corticoide nasal. Porém, nos casos em que os sintomas são mais graves, ou que os medicamentos não possam ser usados, a imunoterapia é uma alternativa. Indica-se imunoterapia para rinite alérgica e rinite alérgica com asma. O que é imunoterapia? A imunoterapia é uma espécie de vacina para a alergia. Trata-se de um tratamento consagrado na alergia e imunologia há mais de um século e o único que permite modificar a história natural da doença alérgica. Permite que a pessoa deixe de ser hipersensível e volte a ser tolerante aos sintomas alérgicos. O emocional pode desencadear algum tipo de alergia? O emocional é o principal desencadeante da alergia. Na criança até que se prove o contrario é viral e no adulto até que se prove o contrario é emocional.   Qual a maior dificuldade para lidar com a alergia? Uma boa relação médico paciente é o principal fator para o sucesso do diagnóstico e do tratamento. Muitas vezes as pessoas não contam o verdadeiro motivo de procurarem o médico. Ter uma boa relação com os pacientes é fundamental para acertar no diagnóstico e obter sucesso no tratamento.  O que leva a criança a ser alérgica? Fatores hereditários e ambientais.   Qual o papel dos umidificadores de ar? A minha posição é que um umidificador não consegue umidificar um espaço de 10 a 30 metros a contento, e, dependendo do caso, pode até provocar alergias, com mofos e poeiras. Para umidificar teria que ter uso contínuo, ser deixado o dia inteiro ligado, juntamente com bacias de água e toalhas molhadas. 


Oeste Semanal ❒ Luís Eduardo Magalhães, 1º a 7 de outubro de 2011

ESPORTES

17

FOTOS DE LUCIANO DEMETRIUS

SEM PARAR. Time do Juventus comemora dois títulos em dois dias; primeiro, a festa pela conquista no futsal; depois, a euforia por ter sido campeão no society.

Virou rotina: Juventus campeão Equipe conquista Taça Cultura de Futsal e Copa Olympica de Society e chega ao 6º título no ano LUCIANO DEMETRIUS Da Oeste Comunicação m 48 horas o Juventus conquistou dois títulos em duas categorias diferentes (futsal e futebol society). Na sexta-feira, 23, foi campeão da Taça Rádio de Cultura de Futsal ao vencer o Vento em Popa por 4 a 2, no ginásio de esportes José Alberto Lauck. No domingo, 25, a conquista foi sobre o Santa Cruz, ao derrotar o adversário por 3 a 2 na decisão da Copa Olympica, no JC Society. Em 2011, o Juventus alcança a marca de seis conquistas nas sete competições que participou. O desempenho é absoluto quando se trata das disputas em Luís Eduardo Magalhães, com cinco títulos em cinco competições (Seletivo Amador, no futebol; Pré-Copa JC, JC Society e Copa Olympica, no futebol society; Taça Rádio Cultura, no futsal). O outro título foi o I Torneio Real Bola, em Cavalcante (GO), em agosto.

E

Futsal. Na decisão da Taça Rádio Cultura, o Vento em Popa assustou e saiu na frente logo aos 28 segundos de partida com gol de Juscelino. O Juventus respondeu com dois

Final da 1… fase do Veterano tem 4 jogos DA REDAÇ‹O Os quatro jogos deste sábado, 1º, pela sétima e última rodada da primeira fase do Campeonato Municipal Veterano de Futebol Society, vão definir as equipes classificadas às quartas-de-final da competição. Pelo grupo A, jogam União x Boa Vista (18h) e Oeste x Milk Shake (20h). Pelo grupo B,

gols de Buiu, aos dois e aos quatro minutos. Aos sete minutos, o Vento em Popa empatou com Cocó. Aos 13’, Miltinho fez o gol mais bonito do jogo. Ele arriscou o chute do meio da quadra e acertou a bola no ângulo esquerdo do goleiro Edilton. No segundo tempo, o Vento em Popa insistiu em busca do empate, mas ao desperdiçar uma de suas oportunidades levou o contragolpe e sofreu o quarto gol, aos quatro minutos, marcado por Paulo Henrique. A partir daí o Vento em Popa partiu para o ataque, mas esbarrou no goleiro Zaroi. No espaço de dois minutos, o goleiro do Juventus fez três defesas em lances de perigo do adversário. Perto do final da partida, o Juventus teve a chance de ampliar em jogada rápida de Miltinho que cruzou para a área, mas Sidnei chegou atrasado e não alcançou a bola. Na disputa pelo terceiro lugar, o Santa Cruz derrotou o Solução por 6 a 3. Jamerson (3), Cleverson, Georgethon e Linaelson marcaram para o Santa Cruz; Gleicinho, Cafu e Loédson fizeram os gols do Solução.

Society. Na final da Copa Olympica, o MEC x Juventus (19h) e Mimoso III x Massa Bruta (21h). Os jogos serão no Novo Paraná. Já estão garantidos na próxima fase Asmeg (17 pontos), pelo grupo A, e Portelinha (15 pontos) e Novo Paraná (dez), pelo B. Milk Shake , Agrocampo e Boa Vista (11 pontos cada) e União (seis) lutam por três vagas no grupo A, enquanto MEC (sete pontos), Armazém das Acácias (seis), Mimoso III e Massa Bruta (quatro cada) e Juventus (três) disputam as duas vagas restantes, no B. Nos jogos da semana, na terça-feira, 27, o Asmeg venceu o Agrocampo por 3 a 1. O Portelinha derrotou o Armazém das Acácias por 6 a 2. Na quinta-feira, 29, o jogo Amigos x Oliveiras não foi disputado porque as duas equipes não tinham mais chances de classificação.

CAMPEONATO INTERMUNICIPAL 2ª FASE – 3ª RODADA GRUPO 17 Crisópolis 0x1 Santaluz Mata de S. João 0 x 5 F. de Santana GRUPO 18 S. Francisco 5 x 1 Simões Filho Arací 2x4 Valente GRUPO 19 Valença 4x0 Castro Alves

Jitaúna 1x2 Ipiaú GRUPO 20 Itagibá 0x0 Jequié S. das Margaridas 1 x 2 Laje GRUPO 21 Itapetinga 1x2 Ibicaraí Livramento 0x5 Barreiras GRUPO 22

Barra Itororó GRUPO 23 Ilhéus Prado GRUPO 24 Itamaraju Coaraci

0x1 2x0

Irecê Condeúba

0x0 Ubaitaba 0 x 0 Porto Seguro 3x1 Belmonte 3 x 1 S. J. da Vitória

Juventus novamente precisou ir em busca da virada para conquistar o título. No primeiro tempo, era derrotado por 2 a 1 pelo Santa Cruz. Hernandes, aos seis minutos, marcou o primeiro para o Santa Cruz. Edson, aos oito minutos deixou tudo igual no placar. Aos 12’, Jamerson chutou colocado, rasteiro, no canto esquerdo de Zaroi para deixar novamente o Santa Cruz em vantagem. Até o intervalo, superioridade do Santa Cruz que teve a oportunidade para ampliar e praticamente definir o campeonato. Para o segundo tempo, o Juventus retornou com o reforço de Michael , com a inspiração de Buiu e o acerto de passes de Damião. Ingredientes que resultaram na vitória e no título. Buiu empatou aos seis minutos, aproveitando que o Santa Cruz havia desperdiçado a chance de aumentar a vantagem, um minuto antes. Aos 10’, o golaço do jogo e que valeu o título. Damião cruza de seu campo de defesa, a bola chega pelo alto até a Tacadinha que, próximo do gol, sobe mais que os marcadores e cabeceia para desempatar. A partir daí o nervosismo tomou conta dos

dois lados. A comissão técnica do Santa Cruz procurava saber o tempo de jogo com o árbitro mesário. Pelo lado do Juventus, ocorreu até discussão entre o técnico Jéder de Oliveira e Damião após jogada violenta do jogador contra um adversário. O Juventus ainda chegou a chutar uma bola na trave e Michael desperdiçou um gol ao perder o controle da bola quando havia se livrado de dois marcadores. Final de jogo, mais uma festa para o Juventus, mais um troféu para a galeria de títulos da equipe que está acostumada a vencer. Para completar, o goleiro Zaroi foi o goleiro menos vazado da competição. “Não agüento mais levantar troféu, já estou com dor nos braços. Mas, brincadeiras à parte, é bom você vencer sabendo que sempre enfrenta adversários de qualidade”, disse o goleiro. No jogo preliminar, o Ajax goleou o Golden Boys por 9 a 2 e ficou com o terceiro lugar da Copa Olympica. Pelé (4), Baíca e Bruno Pedro (2) e Josimar, marcaram para o Ajax; Clécio e Francisco fizeram os gols do Golden Boys. Pelé, do Ajax, foi o artilheiro da competição com oito gols.

Nove jogos abrem a III Taça Fábio Lauck DA REDAÇ‹O Nove partidas das equipes masculinas nas categorias - pré-mirim (para os nascidos em 2000 e 2001), mirim (1998 e 1999), infantil (1996 e 1997) e adulto (a partir de 18 anos) dão a largada para a III Taça Fábio Lauck de Futsal neste sábado, 1º, e domingo, 2, no ginásio de esportes Terra Agrícola, no Jardim Paraíso. O jogo inaugural é entre Terra Agrícola e Geração XXI, a partir das 8h, pelo grupo A, da categoria pré-mirim. Às 9h, pelo grupo A da mirim, a equipe do Geração XXI enfrenta a do CMO. Às 10h, pelo grupo A da infantil, Geração XXI “B” x Terra Agrícola. À tarde, pelo grupo B da mirim, às 15h,Terra Agrícola x Bambinos do Senhor. Às 16h, pelo grupo B da infantil jogam Geração XXI “A” e Bambinos do Senhor. Na categoria adulto, a partir das 17h45, o

Roma entra em quadra para enfrentar o Young Boys. Às 19h15, Estrela Cadente joga diante do Portelinha. O complemento da primeira rodada da categoria adulto será no domingo, 2. Às 8h30, Vento em Popa x Asmeg; às 10h, Agronol x Solução. No total destas quatro categorias participarão 28 equipes, sendo seis pela pré-mirim, seis na mirim, seis na infantil e dez na adulto. Os jogos da categoria feminina começam dia 22 de outubro. Por enquanto, estão confirmadas as equipes do Terra Agrícola, Flamenguinho (Barreiras) e Roda Velha e as seleções de Luís Eduardo Magalhães, Barreiras, Riachão das Neves e Bom Jesus da Lapa. A III Taça Fábio Lauck de Futsal será disputada até 12 de novembro com jogos aos sábados, domingos e no feriado de 12 de outubro (quarta-feira).


18

Oeste Semanal ❒ Luís Eduardo Magalhães, 1º a 7 de outubro de 2011

GENTE JOVEM RAFAEL DIAS rafaeldias@diariodooeste.com.br

álbum pode ser ouvido no site neighborhoods.blink182.com. Lançado nesta segunda, 26, “Neighborhoods” é o sexto disco de estúdio da banda norte-americana e o primeiro desde “Blink-182”, de 2003. Antes do lançamento do álbum, a banda já havia disponibilizado os singles “Up All Night”, “Heart’s All Gone” e “After Midnight”. O novo trabalho foi lançado em duas edições: uma simples, com 10 canções, e uma de luxo, com 13 faixas.

Inscrições abertas

JAKELINY da Cunha Ramos, Junior Rodrigues de Souza, o médico Dr. Paulo Pódio e as irmãs Júlia e Alice Cunha Souza.

Nasce a pequena Júlia asceu na sexta, 23, na Clínica São Dimas, localizada em Barreiras, a pequena Júlia Cunha Souza. Julia é filha do casal Junior Rodrigues de Souza e Jakeliny da Cunha Ramos. Ela nasceu saudável, com 3,2 kg e já está em casa ao lado da família.

N

Em Uberlândia Marcelo Alcântara, Lucas Lopes e Marcelo Favaro Garcia Jr. participaram do Uberlândia Elétrico 2011, no último dia 25. O evento aconteceu na área externa do Complexo Castelli, em Uberlândia (MG). A área do Complexo virou um corredor de folia, com dois trios elétricos e apresentações do Asa de Águia, de duas duplas sertanejas Jorge e Mateus e Humberto e Ronaldo -, além de apresentações de DJs logo após os shows.

Almoço de contabilistas Nesse domingo, 2, será realizado o 1º almoço em prol da colação de grau dos alunos do 6° período de ciências contábeis da Faahf. O evento começa a partir das 11h30, no Espaço Crystal, e tem como prato principal strognoff de carne e frango, com acompanhamento de arroz e batata palha. Os

interessados devem levar talheres. Dúvidas podem ser tiradas através do e-mail cienciasctb@hotmail.com.

Em Goiânia No último dia 20 de setembro Everaldo Zarpelon e sua esposa Lúcia estiveram em Goiânia assistindo a gravação do DVD da dupla Israel e Rodolfo, com participações de vários artistas sertanejos, como Jorge e Mateus, Humberto e Ronaldo, Gustavo Lima e Cristiano Araújo. Everaldo aproveitou a estada em Goiânia para contratar a dupla Israel e Rodolfo para show em dezembro, no Estação Gê.

Blink lança CD O trio da Blink-182 disponibilizou seu novo álbum “Neighborhoods” na íntegra. O

As inscrições para a UnB (Universidade de Brasília), uma das mais concorridas do país, estão abertas.   Começaram na segunda, 26, e seguem até 16 de outubro. A UnB terá 2.092 vagas no primeiro vestibular de 2012. Dessas, 1.671 são destinadas ao sistema universal e 421 para o sistema de cotas. A universidade terá quatro novos cursos em 2012: Engenharia Aeroespacial, Engenharia Química, Teoria Crítica e História da Arte, além de bacharelado em Educação Física. As provas de conhecimentos estão programadas para 10 e 11 de dezembro.

Indo à Barreiras

Rodeio crioulo A Semana Farroupilha acabou aqui na cidade, mas as comemorações continuam pela região. No último fim de semana o CTG Querência do Oeste da Bahia, situado no povoado de Cerradão, aconteceu o Rodeio Crioulo Interestadual, com a presença de grande parte da comunidade gaúcha da cidade. No domingo, 25, ocorreu o tradicional costelão.

Aniversariantes Aniversariantes da semana: Na segunda, 26, Fabiana Carneiro. Na terça, 27, Pedro Farias Fagundes. Na quarta, 28, Gabriela Rossato, Janaina Canzi, Rose Chies, Naiara Dalcin Tonini, Tatiane Paula Sommer, Bruna Barcé, Ismael Bisognin e Cris Decheti. Na quinta, 29, Daniel Luiz Kuhn e Vinicius Fidelis. Na sexta, 30, Fernanda Martiele. Neste sábado. 1º, Bruno Callegari, Elisângela Passos, Luis Octavio Comparin e Tatiana Barce. No domingo assopram velinhas Adriano Oliveira e Simone Feitosa. ● Rafaela Rodrigues comemorou seu aniversário no sábado, 24, com a presença de amigos e familiares, com muita animação. A festa ocorreu em uma residência no Jardim Paraíso.

As poucas opções do sábado à noite em Luís Eduardo fizeram muita gente ir a Barreiras no último final de semana. Quem foi não se arrependeu. A noite no Cais e Porto foi animada, com muita gente. A noite contou com a dupla Zé Marco e Raffael, uma das revelações do sertanejo em Goiás. O evento teve ainda a participação do DJ residente da boate Sedna, de Goiânia, o DJ Cosmic. Quem optou por ficar lá no domingo ainda pode aproveitar o movimentado Rio de Ondas.

Tênis mirim Mateus e Pedrinho da Cunha, Camila Missio, Enzo Ricardi, Francesco e Valentina Franciosi,  entre outros, participam neste sábado do 1° torneio infanto juvenil Imunoped de mini  tênis na quadra do Hortifruti. Além do torneio, o evento conta com muitas atrações, como palestras para crianças, brincadeiras e distribuição de brindes, tudo isso com direito a cachorro quente e pipoca. A partir das 17 horas. No domingo, 2, acontece o encerramento do torneio com café da manhã e entrega dos troféus a partir das 8 horas. O evento é aberto ao público.

JANAÍNA CANZI

SIMONE FEITOSA

BRUNO CALLEGARI

ADRIANO OLIVEIRA

DANIEL LUIZ KUHN

PEDRO FAGUNDES

Cinema

LÚCIA E EVERALDO ZARPELON

NO RODEIO Crioulo, Gabriel Morgan de Mello

Estrearam no último fim de semana os filmes Sem Saída e Premonição 5. O Sem Saída tem como ator principal Taylor Lautner, o lobisomem depilado da saga Crepúsculo. O filme alcançou a liderança das bilheterias nacionais no final de semana. Na estreia nos Estados Unidos, havia sido um fracasso. Já Premonição 5, que conta com a volta do ator Tony Todd, segue a saga do título. A estreia rendeu a segunda colocação nas bilheterias brasileiras do final de semana.  


19

Oeste Semanal ❒ Luís Eduardo Magalhães, 1º a 7 de outubro de 2011

L I N H A S D E ATA Q U E LUCIANO DEMETRIUS lucianodemetrius@diariodooeste.com.br

ARMANDO ALMEIDA

BATE-BOLA LUCIANO DEMETRIUS

SOLENIDADE de aber tura da II Copa CMO/Judô Master 2011, no ginásio do CMO.

Campeões do Judô A

Associação Judô Master/CMO, na categoria infantil, para atletas entre quatro e nove anos, e a Academia Cati, de Barreiras, na categoria acima de 11 anos, foram as duas vencedoras na classificação geral da II Copa CMO/Judô Master 2011. A competição foi disputada no sábado, 24 de setembro, na quadra de esportes do CMO, no Jardim Paraíso e teve público de cerca de 100 pessoas. Participaram atletas de quatro equipes: Associação Judô Master/CMO, Academia Cati, Escola Gradual e Academia Flávio Vidal. No festival infantil, o segundo lugar ficou para a equipe da Academia Cati; em terceiro ficou a Academia Flavio Vidal. Na competição acima de 11 anos, a Academia Flavio Vidal ficou em segundo lugar; a Gradual em terceiro; e a Judô Master/CMO em quarto. Os resultados da competição, que teriam validade para o Campeonato Regional de Judô, não poderão mais ser computados. Isso porque apenas a Academia Judô Master/CMO está filiada à Federação Baiana de Judô.

Treinamento A partir deste sábado, 1º, a seleção de judô de Luís Eduardo Magalhães inicia os treinamentos, no ginásio de esportes João Alberto Lauck. Dezesseis atletas, sendo oito da categoria masculina e oito da feminina vão treinar visando os Jogos Abertos do Interior, em Simões Filho, no final de outubro.

Circuito de tênis Será realizada entre 20 e 30 de outubro a 2ª Etapa de Tênis da UTB (União dos Tenistas de Barreiras), no BNB Clube, em Barreiras. Serão disputadas cinco classes na categoria masculina e outras três na feminina, com jogos em piso de saibro.

Aos poucos, vai! O trabalho da imprensa na cobertura de competições na Cidade ganha a atenção dos organizadores dos eventos. Primeiro foi no ginásio de esportes José Alberto Lauck, com a instalação de uma rede na área reservada à imprensa, o que põe fim ao risco de algum profissional ser atingido por bolas disparadas pelos ruins de pon-

taria. Outra medida positiva: o ginásio Terra Agrícola, no Jardim Paraíso, agora tem espaço reservado para o trabalho de jornalistas.

Ausência Comum nos eventos de velocidade e no Seletivo Amador de futebol, não se nota a presença de profissionais de saúde para socorro a atletas em outras competições realizadas em Luís Eduardo Magalhães.

Competições Em breve, três campeonatos – vôlei, basquete e futsal – vão ser promovidos por uma instituição de ensino. Serão convidadas as principais equipes de Luís Eduardo Magalhães.

O basquete de Luís Eduardo Magalhães agora tem comando. E o comandante atende pelo nome de Pyerry Carddan Miranda de Oliveira da Silva. Contratado para treinar as equipes masculina e feminina da seleção local, o novo técnico tem a missão de fazer ressurgir o basquete na Cidade. “Até 2005, o basquete tinha força em Luís Eduardo. Depois disso, desapareceu”, afirma. Polivalente no esporte, Pyerry Carddan já treinou equipes de futsal, atua como jogador de futebol no Roma, participou de corridas de atletismo e é professor de xadrez e de educação física. “É mais fácil dizer qual esporte ainda não pratiquei”. E emenda: “Acho que ainda não joguei bocha”, diz rindo. Mas apesar de tanta prática em várias modalidades, ele frisa: “O basquete sempre foi a minha primeira opção”. Como foi a sua inserção no basquete? Pratico o basquete desde meus 11 anos (hoje está com 27). Já atuei no Palmeiras (SP), de 2001 a 2003, e participei de várias equipes e seleções do interior da Bahia. A primeira medalha que ganhei foi pela seleção de João Dourado, logo que comecei meu contato com o esporte, aos 11 anos. Desde então, sou um incentivador deste esporte. Qual a sua vivência no basquete em Luís Eduardo Magalhães? Eu convivi na melhor fase do basquete de Luís Eduardo, que foi em 2005. Contávamos com um grupo unido, forte e dedicado, que enfrentava qualquer adversário de igual para igual. Foi, sem dúvida, a melhor fase da modalidade por aqui. Por que parou? Parou porque não havia incentivo local. Os atletas não tinham espaço para jogar, as tabelas estavam danificadas e as poucas quadras existentes estavam em situação precária. Isso desestimulou os atletas. Em seis anos, houve interessados em fortalecer o basquete na Cidade? Sim, principalmente por parte das escolas. Posso citar o CMO, o Cemac (com apoio do professor Anísio Souza) e o Cemo. Após seis anos de inatividade, como atrair novos praticantes para o basquete? Vamos fazer um trabalho de divulgação nas escolas e faculdades. A ideia é chamar tanto aqueles que pretendem praticar como também o público para acompanhar e torcer. Já temos alunos das redes de ensino pública e particular que estão na onda da Olimpíadas Intercolegiais de Luís Eduardo Magalhães (Oilem), que participam das competições. Quantas categorias serão formadas nas seleções?

Primeiramente vamos trabalhar com a equipe masculina, no juvenil (para os nascidos entre 1993 e 1995) e adulto (a partir de 18 anos). Os treinos serão às terças e quartasfeiras, das 19h30 PYERRY CARDDAN às 22h15, e às sextas-feiras, das 18h às 21h, para os juvenis. Já os adultos terão os treinamentos às quintas-feiras, das 21h às 23h, e aos sábados, das 17h30 às 19h. Os treinos começam já no próximo dia 4 de outubro, no ginásio da Faahf, exceto os das quintasfeiras, que serão no CMO. A classificação da seleção brasileira de basquete, após 16 anos, para uma Olimpíada, pode motivar novos praticantes? Em se tratando da visibilidade da nossa seleção, sim. Mas hoje o brasileiro tem referências individuais no basquete que estão sempre aparecendo na mídia. É o caso do Varejão, do Marcelinho, do Leandrinho. Eu digo até mesmo o Oscar, que mesmo após ter encerrado a carreira, é reconhecido também pelos mais novos, mesmo que nunca o tenham visto atuar em quadra. Pode-se dizer que o brasileiro já tem a própria característica de jogar basquete? Afirmo sem nenhum receio que sim. Antes até havia a inspiração no basquete dos Estados Unidos, então buscávamos copiar o que eles faziam. Os norte-americanos não deixam de ser referência, mas atualmente os brasileiros já têm o seu estilo, a sua forma de jogar. Nós temos os nossos exemplos que são a Paula e a Hortência, no feminino, e o Oscar, no masculino. Eles unem raça, talento e qualidade para enfrentar qualquer situação, dentro e fora de quadra. Você já tem alguma estratégia preparada para seus jogadores? Sim, a do xadrez. Vou mostrar a eles por meio do xadrez que é possível criar uma forma para proteger a cesta. Eu gosto de novidades e as aplico no esporte em que estou treinando. Tudo que eu puder relacionar com o esporte, eu apresento aos jogadores. A seleção de adultos já tem ao menos um nome garantido, correto? Sim, eu mesmo (risos). Sou um treinador e um jogador. Quero estar em quadra, marcar pontos. Enquanto eu tiver condições de atuar, vou continuar.

Segurança Nem policiais, nem profissionais terceirizados. Apesar de nenhum incidente ter ocorrido nas recentes competições disputadas em Luís Eduardo, é necessária a presença de alguém que garanta a segurança do público.

Muay Thai Lindemberg Lira e Jéias da Silva trouxeram mais dois títulos para Luís Eduardo Magalhães. Os dois venceram o Campeonato Brasileiro da ISKA, realizado em São Caetano do Sul (SP), no dia 25.

Lindemberg foi campeão na categoria até 80 kg. Venceu a final por nocaute técnico. Jéias Silva (categoria até 70 kg) venceu a final por pontos. Participaram atletas de São Paulo, Paraná, Minas Gerais e Bahia. Os campeões tiveram apoio da Federação Baiana de Muay Thai.


20 C I D A D E

Oeste Semanal ❒ Luís Eduardo Magalhães, 1º a 7 de outubro de 2011


Oeste Semanal Edição 30