Page 1

31 Diário do Alentejo 8 março 2013

Bispo de Beja, com 75 anos, afirma que é importante preparar a transição na diocese e passar o testemunho a um jovem bispo de 70 anos. Beja: Depois de março “mês da árvore e da poesia” virá abril “mês da Ovibeja e da rinite alérgica”. facebook.com/naoconfirmonemdesminto

Inquérito João Salgueiro defendeu que os desempregados podiam estar a limpar as matas ou a trabalhar na construção civil. Concorda?

LUCAS AZARADO, 42 ANOS Pessoa que sofre de “síndrome de dedos sapudos”

António Sebastião lança o movimento “Que se lixe o PSD! Quero ser presidente da câmara!” O passado fim de semana ficou marcado pela mobilização nacional promovida pelo movimento “Que se lixe a Troika”. Mas esta não foi a única manifestação a marcar o início do mês de março: num recanto do Alentejo, nasceu o movimento “Que se lixe o PSD! Quero ser presidente da câmara!”, lançado por António Sebastião, que terá visto a sua candidatura à câmara de Beja ser reprovada pela Distrital de Beja do PSD por, alegadamente, ter tentado condicionar a candidatura à câmara de Almodôvar. Ao que parece, a decisão dos sociais-democratas baixo-alentejanos terá enfurecido de tal modo António Sebastião que este não hesitou em devolver o cartão de militante e o busto de Branco Malveiro que tinha na sala de jantar e em convocar, via Facebook, uma grande manifestação de apoiantes desta causa junto da sede do PSD local. Fonte ligada à organização da mesma revelou-nos em primeira mão que serão cantados temas como o “Grândola, Vila Morena” e o “Goodbye, my love, goodbye” de Demis Roussos, e que, neste exato momento, estão a ser preparados cartazes com frases de ordem como: “No tempo do Ramôa, andava tudo à toa” ou “Não é com o Caeiro, que se chega ao poleiro”. Alunos de Beja que venceram Campeonato Nacional de Jogos Matemáticos contratados pelo Governo para acertar nas previsões económicas Os alunos da Escola Secundária D. Manuel I (Beja), Leonel Quinta Queimada e André Santana, foram os grandes vencedores do Campeonato Nacional de Jogos Matemáticos. Esta vitória, que ocorreu em Évora, cidade arquirrival de Beja, teve direito a festejo com fogo de artifício e a uma marcha automóvel na rotunda junto à gare, pois foi considerada o maior feito da capital do Baixo-Alentejo sobre Évora desde que o Império Romano assinou a paz com os Lusitanos na Pax Julia, apesar das pressões dos centuriões e senadores eborenses. Mas sabemos agora que este não foi o único festejo a nível nacional deste feito. Segundo consta, a performance dos jovens bejenses não terá passado despercebida a olheiros governamentais que também terão exultado por terem encontrado finalmente os predestinados a acertar nas previsões económicas, como nos explicou fonte de receitas do executivo: “Já está decido! Vamos contratá-los com um salário limpo que será, pelo menos, o triplo do do Presidente da República… A verdade é que estamos desesperados! Não acertamos uma! Pode ser que estes miúdos, com uma abordagem mais fresca, consigam fazer alguma coisa disto… Esta coisa de fazermos contas com o método sudoku e com o ábaco não está a funcionar!”

Óleo alimentar furtado e usado como combustível automóvel explica cheiro a pataniscas nas estradas da região O aumento de furtos de óleo alimentar usado tem preocupado as autoridades locais. O óleo roubado, que tem como destino a utilização como combustível automóvel, tem, contudo, deixado um rasto difícil de cobrir, pelo que a Polícia Judiciária está esperançada em apanhar os infratores muito em breve, como nos revelou o inspetor Aloísio Algemas: “Donde é que acha que vem o cheiro a pataniscas, chamuças e croquetes que se tem sentido em algumas estradas da região? Os larápios pensam que são espertos, mas nós vamos mostrar-lhes que connosco não se brinca… Até porque agora temos uma arma secreta… O Torres, um dos nossos novos inspetores, consegue cheirar fritos num raio de 30 Km… É melhor que um cão pisteiro! Ainda no outro dia não apanhámos a temível Quadrilha dos Polinsaturados por meros dois minutos e meio…”. Mas não são as autoridades locais as únicas preocupadas com estes roubos. O sindicato dos mecânicos vegetarianos puristas e as gasolineiras estão também preocupados com o problema de saúde pública que poderá estar inerente: “Se não se fizer nada rapidamente, isto daqui a uns meses vai ser a principal causa de morte do nosso parque automóvel… Ou acha que o aumento exponencial dos níveis de colestrol e de problemas vasculares em alguns automóveis não são para ser tidos em conta? Mas nós vamos lutar contra este flagelo… Até já começámos a instalar bombas com óleo alimentar refinado, azeite extra virgem, mostarda de 95 octanas e maionese de 98 octanas… Se isto não purificar os motores, nada o fará”, confidenciou-nos uma prestigiada gasolineira.

Estou sem trabalho há mais de um ano, e neste momento estou por tudo. Limpar as matas seria o menor dos meus problemas… Até me podiam oferecer trabalhos verdadeiramente degradantes e perigosos, como ir bater palmas para o programa do Malato ou ser presidente do Sporting… Pior do que isso só ser candidato do PSD à Câmara de Beja - seria mais seguro ir desarmar minas com os dentes no Afeganistão.

JOÃO SALGUEIRO, 78 ANOS Guru da busca ativa de emprego Sinceramente não percebo a polémica… As pessoas hoje ofendem-se com qualquer coisa. Trabalhar nas matas é uma coisa digna. Dou um exemplo: eu contrato pelo menos três pessoas para tratar das minhas sobrancelhas, que já foram consideradas pelos especialistas uma floresta tropical de alta densidade vegetal… Se não as tivesse aqui a desbastar-me as sobrancelhas com umas catanas nem conseguia ver os pés.

ADOLFO FERMENTO DE PADEIRO, 35 ANOS Pessoa que faz o bigode com delipação a laser Acho que o dr. Salgueiro tem toda a razão. Eu estive desempregado e tornei-me um empresário de sucesso no ramo da construção civil. A minha empresa faz casas com palhas, paus, chocolates, biscoitos de gengibre, fósforos e outros materiais habituais nos contos infantis. O negócio tem corrido bem, especialmente nas casas adocicadas… Até vamos lançar uma casa feita de popias sem doce para o mercado dos diabéticos! Agora, se não se importam, tenho de ir ali atender os três porquinhos...

Ediçao N.º 1611  

Diario do Alentejo

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you