Page 1

eja cÂmara de bÁ atribuir e mÉrito medalhas d sorteio atravÉs de as de rif

Com o objetivo de evitar polémicas como a do ano passado, a Câmara de Beja decidiu atribuir as medalhas de mérito da cidade através de um método aleatório: o sorteio de rifas. Ao que apurámos, qualquer um pode comprar uma rifa e habilita-se a uma medalha de mérito como primeiro prémio. O segundo prémio é uma inesquecível viagem de expresso até ao Pulo do Lobo, sendo que o vencedor terá de pagar o bilhete de volta, e o terceiro é um pacote de amêndoas com recheio de chocolate. Para fazer face à crise de tesouraria, a autarquia está a equacionar ainda vender as medalhas do ano que vem no eBay.

Diário do Alentejo 6 abril 2012

31

facebook.com/naoconfirmonemdesminto

Inquérito

Negócios Estrangeiros chumbam candidatura do cante: Paulo Portas já pôs um segurança a ligar o carro

Fez jejum durante esta Páscoa?

RAIMUNDO PENTECOSTES, 93 ANOS Construtor de crucifixos com fósforos usados

Candidatura do cante desmente categoricamente qualquer espírito de vingança. O Ministério dos Negócios Estrangeiros recusou a candidatura do cante, em detrimento da candidatura da dieta mediterrânica – como vingança, já corre no Facebook um movimento que aconselha os alentejanos a comer comida do McDonald’s e pizzas congeladas, enquanto a candidatura do cante não avançar, como forma de protesto. Após meses de trabalho, a candidatura vê o seu esforço ir por água abaixo poucos dias antes da entrega da documentação necessária. Fonte ligada ao processo relatou o sentimento que impera no seio da candidatura: “Isto para nós é, sem dúvida, uma reminiscência dos tempos de escola. Faz lembrar aqueles professores que desmarcavam um teste à última da hora só porque não tinham preparado a prova convenientemente. Só é pena é que, ao contrário do meio escolar, em que é possível furar

Fiz jejum durante a Páscoa, sim senhor. E também fiz sem ser na Páscoa, em janeiro e em maio… Também em setembro, outubro, novembro e dezembro… E houve ali alturas, no resto do ano, em que jejuava dia sim, dia não. Se sou muito religioso? Nem por isso, não há é muito dinheiro para comprar comida. No talho costumam vender borrego inteiro ou metade, mas este ano só consegui comprar os cascos… sempre dá para fazer um ensopado com cheiro a borrego, porque carne nem vê-la. Mas também é melhor assim porque a placa partiu-se e já não tenho cola bostik para a arranjar.

os pneus do carro do professor ou mesmo incendiar o docente, os responsáveis da candidatura do cante não queiram entrar em atitudes vingativas. Ainda houve quem tivesse espalhado o boato de que queríamos colocar uma bomba no carro do MNE ou roubar a coleção de bonés que Portas usa quando visita feiras agrícolas e mostra os pelos do peito com uma camisa Ermenegildo Zegna estrategicamente desabotoada, mas somos demasiado pacíficos para pensar em retaliações...”. Fonte do MNE relatou-nos, contudo, que Portas não está convencido da boa vontade da candidatura alentejana e já colocou o segurança a ligar o carro, receando a existência de um engenho explosivo, e a comer em primeiro lugar um chouriço de porco preto de Barrancos parecido com um terrorista da Al-Qaeda.

HERMÍNIA OVOS DA PÁSCOA, 71 ANOS Pessoa que acha que Gomes Aires é a localidade gémea de Buenos Aires

Pais proíbem música infantil com referência ao Despertar e ao Desportivo de Beja pois os miúdos nunca os viram ganhar

Grupo Cameirinha celebra décadas de existência e relembra o primeiro negócio: a venda de pedras para o Castelo de Beja

Como crente, é claro que jejuei. É muito simples jejuar, as pessoas fazem disso um bicho de sete cabeças, mas na realidade é muito fácil: de manhã levanto-me e tomo o pequeno-almoço. Depois é só jejuar até à uma da tarde. Almoço e jejuo até ao lanche. De noite, uma torrada e jejuo a noite todinha. Pronto, custa um bocado, mas o que tem de ser tem muita força!

Na Ericeira uma professora ensinou os alunos a cantar uma nova versão da música “Atirei o pau ao gato”, que terminava com a rima “batata frita/viva o Benfica”, o que indignou muitos portistas não só pelo conteúdo, mas também pela métrica. Ao que a nossa página conseguiu apurar, professoras da cidade de Beja também fizeram uma versão da música “Doidas andam as galinhas”, com referências ao Desportivo de Beja e ao Despertar, o que indignou muito alguns pais: “Achamos isto uma pouca-vergonha! Músicas infantis com referências a clubes que lutam para ficar a meio da tabela? Por amor de Deus! Ainda se fosse com referências a outros clubes alentejanos como a Zona Azul, o Barcelona ou a Juventus, ainda se aceitava… Muitos dos miúdos nunca os viram ganhar, sequer”. Revelamos aqui os versos da música da polémica:

O grupo Cameirinha celebrou no passado dia 1 mais um aniversário da sua atividade empresarial. Ao que apurámos, o grupo liderado pelo comendador Cameirinha tem prevista uma série de atividades que permitirão conhecer um pouco mais da sua história – destaque para uma exposição que incluirá tapeçarias com imagens que revelam a venda de pedras para a construção do Castelo de Beja (que esteve para se chamar Castelo Melius), negociadas pelo próprio Leonel Cameirinha. Serão também dispoAntepassados do comendador nibilizadas para consulta as fatuterão sido responsáveis ras de ovos vendidos ao Convento pelo transporte de materiais da Conceição, assinadas pelo própara a construção prio comendador e pelo Infante D. da Torre de Babel. Fernando, fundador do convento – segundo consta, Cameirinha, que sempre teve olho para o negócio, terá aproveitado o surto de peste negra que afetou as galinhas do reino para se tornar importador de ovos do Extremo Oriente.

“Doidos, doidos, doidos andam os adeptos Dos clubes da nossa linda região… Pagam, pagam, pagam, as quotas na sede Para, para, para, descer d’escalão. Arrebita a crista o rival garboso, Com Despertar e Desportivo pelo chão, E todo emproado acha-se estiloso, Apanha nas ventas pr’a não s’armar em cão”.

XAVIER SEXTA-FEIRA SANTA, 18 ANOS Coelho da Páscoa suicida e promotor da petição que pretende banir o programa “BBC, Vida Selvagem” Costumo jejuar mas este ano estou-me nas tintas. Estou farto disto tudo e do desrespeito que há pelos coelhos!! Lá pelo facto do apelido do primeiro-ministro ser Coelho, não metam todos no mesmo saco… E deixem-se de trocadilhos do tipo “Oh coelho, sai da toca”… Isso é um estereótipo completamente ultrapassado. Um coelho de classe média já consegue viver numa cave espaçosa. É hora da vingança! Já comi os ovos da Páscoa e vou lutar pela dignidade dos coelhos do mundo inteiro. Esta é pelo meu primo Ernesto que está embalsamado no retiro de caçadores de Santa Vitória.

Ediçao N,º 1563  

Diario do Alentejo

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you