Page 1

31 Diário do Alentejo 4 maio 2012

crise eja cÂmara de blhas a atribui med o it de mÉr rtiÇa feitas em co

A polémica continua a ser uma nota predominante na questão da atribuição das medalhas de mérito pela Câmara Municipal de Beja. Ao que apurámos, a falta de dinheiro por parte da autarquia está a obrigar a reequacionar toda a cerimónia, incluindo as próprias medalhas que serão feitas de cortiça, pois, segundo nos disseram, “deste modo, aposta-se na reutilização de um material barato, de fácil acesso e amigo do ambiente”. Esta escolha contraria, todavia, todas as hipóteses de materiais apontados anteriormente: barro, caricas de coca-cola ou copos de plástico da McDonald’s. Segundo consta, já haverá na cave da câmara um funcionário a cortar rolhas de garrafas de vinho às rodelas para criar as famigeradas medalhas.

facebook.com/naoconfirmonemdesminto

Sondagem revela Maioria dos jovens alentejanos defende extinção do 1.º de Maio pois nunca tiveram trabalho O Governo continua com a intenção de extinguir feriados e já há mais um alvo na mira: ao que parece o executivo baseia-se nu ma sondagem conjunta Não conf irmo, nem desminto/Quadratura do Círculo/revista “Maria”, realizada esta semana a quatro jovens alentejanos, que revela

a defesa da extinção do 1.º de Maio, celebrado esta semana. “A gente nunca teve grande interesse no 1.º de Maio, já que ainda não conseguimos arranjar trabalho, nem sequer um estágio não remunerado a ir buscar café a administradores ou a lavar escadas de institutos públicos. Mas somos favoráveis

à criação de novos feriados como o 23 de agosto – dia de jogar PlayStation em cuecas – ou o 5 de fevereiro – dia de dormir até às quatro da tarde –, ‘tás a ver? Sempre são dias mais especiais para a nossa geração...”, confidenciou-nos um jovem enquanto completava o 3.º nível do Call of Duty.

e ã M a d a i D l a i c e p s E

Inquérito Visitou a Ovibeja?

LUCRÉCIA MERTOLENGA, 46 ANOS Presidente da Liga de Amigos da Prisão de Ventre Fui, mas acho que anda aqui um equívoco. É verdade que a Ovibeja é uma grande feira, mas o mais importante foi o concerto do Tony Carreira. Não foi a Ovibeja que recebeu o Tony, foi o Tony que recebeu a Ovibeja! Já os filhos são talentosos como o pai: até sabem assinar o apelido e cantam com o carisma de quem acabou de comer colheres de sobremesa com maionese. Ele é o maior artista que este país já viu desde a Dina e a Dulce Guimarães… Eu amo o Tony com toda a minha força e com todo “o meu ser de pessoa humana que sou”. Portugal ama o Tony, mesmo com os implantes capilares.

Está farto de oferecer caixas de bombons ou perfumes da “Dolce & Cabana” comprados nos ciganos? Quer oferecer algo memorável para ficar mais bem posicionado no testamento? Aproveitando o facto de neste domingo se celebrar mais um dia da mãe, a Não confirmo, nem desminto, na sua demanda por um serviço público de qualidade, apresenta algumas sugestões para que o prezado leitor possa presentear a sua progenitora com uma oferta que mistura requinte, glamour e sandice. (Sabe o que é “sandice”? Não? Então, veja no dicionário…). Deixamos aqui as nossas sugestões:

Compre uma embalagem de “Um bocado de Tony” – cada recipiente traz uma amostra de cabelos de Tony Carreira recolhidos nos melhores ralos de banheiras de hotéis deste país. Se for uma das primeiras 150 pessoas a ligar para o número a passar em rodapé ne s t a p á g i n a g a n h a “Um bocado de Tony – Ovibeja 2012 Deluxe Edition”. (Cada frasco pode conter pelos de Tony Carreira, lontras ou cadelas l a b r a d o r, c a b e l e i r a s d o s chineses e cascas de camarão. Em caso de ingestão, contacte o centro antivenenos).

Ofereça o relaxante CD “Best O f Po l í t i c a A l e n t e j a n a”, remasterizado nos estúdios da Assembleia Distrital de Beja. Contém êxitos como “Não me trates por Chico”, da autoria de Francisco Santos, com direito à versão em inglês “Don’t call me Chico”; “Queres alguma coisa comigo? A gente logo se encontra aí…”, do duo Pulido & Soeiro; e a música “Aeroporto de Beja, ontem, hoje, amanhã talvez”, da autoria de Mário Si mõe s . A pa r t i r de hoje poderá comprar este álbum nas melhores discotecas e talhos do Alentejo. Também poderá fazer o seu download no site castroebritoparapresidente.com.

Presenteie a sua mãe com um perfume. Agora à venda “Os melhores aromas da cidade de Beja”, com destaque para as fragrâncias empada do Luiz da Rocha (Eau de Poulet), cheiro pestilento que de vez em quando invade a cidade (Eau de Caca) e odor vindo dos lados do matadouro (Eau de Mer**). Já estão disponíveis em boiões de 200ml e em bidões de 180 litros nas perfurarias selecionadas e aterros sanitários premium mais perto de si.

PEDRO MACIEIRA, 60 ANOS Pessoa que se gaba de ser o mentor do último golpe de estado na Guiné-Bissau Mas a Ovibeja já acabou? Não dei por nada. Deve ter sido de beber aquele barril de cerveja sem nada no estômago. Se tivesse comido uma bifana estava muito melhor… Agora fico à espera da Vinipax. O quê? Pode não se realizar? Se cada um levar uma bebida, a coisa faz-se. Eu levo um tinto de fabrico caseiro que é um vinho de primeira ordem e também dá para polir cobres. Uma maravilha! Ok, agora alguém pode apontar-me o caminho para casa? Precisava mesmo de vestir umas calças. Obrigadinho.

DALILA POJADOURO, 20 ANOS Animal que vive uma relação platónica com a estátua do touro à entrada de Barrancos Fui, pela 18.ª vez consecutiva. Já faço parte da mobília. Até os presidentes da República e primeiros-ministros metem conversa comigo. Trato os líderes políticos por tu e eles até me mandam postais pelo Natal. O meu favorito foi o Manuel Monteiro: aqueles óculos do tamanho de duas parabólicas e o seu antieuropeísmo convicto deixavam-me ainda mais excitada e tresmalhada do que era habitual… Por ele, renunciava a tudo e só produzia leite com chocolate. Volta Manuel, estás perdoado!

Ediçao N. 1567  

Diario do Alentejo

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you