Page 1

trabalhadores romenos que vieram para o Alentejo trabalhar na apanha da azeitona tem aumentado, bem como os

relatos de maus tratos e exploração laboral. Todavia, os empresários já vieram desdramatizar esta situação e defenderse das várias acusações. “É uma grande injustiça! Eu não tenho culpa que o Governo não me dê condições para explorar trabalhadores portugueses, por isso tive de começar a explorar lá fora! Eles até são bem tratados, ganham quase um

euro por dia e vivem todos felizes em grupos de 35 numa sala de estar, ali no quentinho! Isso de eles andarem por aí a pedir esmola é só um part-time que arranjaram… Não temos nada com isso… Além disso, com a pobreza que vai haver em 2013 eles é que ainda vão dar esmola aos contribuintes portugueses!”, declarou um empresário.

31 Diário do Alentejo 4 janeiro 2013

Empresários defendem-se da acusação de exploração de trabalhadores romenos afirmando que “se não nos dão condições para explorar cá dentro, temos de explorar lá fora” O número de

facebook.com/naoconfirmonemdesminto

Inquérito Saíste cá uma prenda, Mário!

Quais são as suas resoluções para 2013?

PEDRO PASSOS COELHO 48 ANOS Conhecido no Facebook como marido da Laura As minhas resoluções para o ano novo são muito simples: que Portugal regresse aos mercados, que os portugueses tenham dias menos sofridos e um Natal com mais comida na mesa, e que o Miguel Relvas seja contagiado por uma doença misteriosa, como a gota ou a decência… Enfim, o suficiente para que abandone o Governo pelo próprio pé. Ah, e vou iniciar tratamentos para fortalecer o cabelo… Este cabelo à Luís Represas depois de um incêndio não me favorece nada.

Depois do Pai Natal, Mário Simões irá receber uma visita do Coelho da Páscoa a queixar-se da falta de movimento do aeroporto de Beja Dois dias depois do Natal, o deputado Mário Simões deslocou-se a uma rotunda à entrada de Beja para esperar pelo “Pai Natal”. Esta encenação, que serviu como forma de protesto pelo mau estado em que se encontram as vias de circulação da região, marcou a agenda política da semana passada. Contudo, este tipo de iniciativas do deputado laranja não deverá ficar por aqui: depois de tentar obter o contributo de outras personalidades alegóricas como o Homem do Saco ou o Velho Desdentado, Simões chegou a acordo com o Coelho da Páscoa para que, em 2013, possa protagonizar uma nova encenação sobre o aeroporto de Beja. O “espetáculo” deverá contar com a presença de órgãos de comunicação social e de um Coelho da Páscoa com sotaque da Cabeça Gorda que dirá frases como “Tal não é a moenga do aeroporto, senhor deputado!” ou “Se isto funcionasse conseguia trazer uma carrada de ovos da Páscoa no arieloplano, homem!”.

ANA privatizada por franceses: aeroporto de Beja passa a chamar-se aeroporto Linda de Suza Os franceses da Vinci (que roubaram o nome à banda portuguesa dos anos oitenta cuja vocalista fanhosa cantava músicas sobre antigas colónias portuguesas) venceram o concurso para a privatização da ANA Aeroportos, oferecendo cerca de 3000 milhões de euros pela empresa, quantia que os especialistas em economia apelidam de “cara com’ó caraças”. Isso significa que o aeroporto de Beja irá ser gerido por franceses, o que implicará alterações profundas. Investigação conjunta Não confirmo, nem desminto/Le Figaro/Uma senhora que trabalhou a dias em Lyon descobriu que a Vinci tem grandes planos para o aeroporto alentejano: as refeições servidas naquele espaço consistirão em açordas de alho com pão brioche; à entrada do empreendimento será erigida uma estátua à grande figura de Portugal em França nos últimos 30 anos – Fernando Chalana; a voz de Mário Soares soará nos altifalantes do aeroporto anunciando, no seu francês fluente, as partidas, as chegadas e mais um abaixo-assinado a exigir a queda do Governo, a saída da troika e a demissão de Godinho Lopes; e o aeroporto passará a chamar-se Linda de Suza, em homenagem à cantora natural de Beringel, sendo as portas de embarque rebatizadas de porta Valise en carton (Mala de cartão) e porta Un jour ici, un jour ailleurs (Um dia aqui, um dia alhures).

EMAS não vai aumentar o preço das tarifas para 2013 pois considera que os bejenses pagam água canalizada ao preço da Evian Ao que parece, não se trata de ficção. A EMAS decidiu mesmo manter as tarifas da água em 2013. Segundo consta, a empresa municipal considera ter robustez financeira e técnica para fazer face ao ano que se inicia e admite que os bejenses já pagam o suficiente pela água que consomem. “Achamos que a água de Beja está ao nível, em termos de preço, da Evian, quando ainda há uns anos estava ao nível de uma Carvalhelhos, ou mesmo da do Rio Trancão. Agora, a água não só melhorou na qualidade, como já não sabe a água de lavagem dos pés…”, afirmou fonte da EMAS. Em época de crise e contenção, esta notícia foi acolhida com gáudio e celebrações por toda a região, mas ninguém terá celebrado mais do que a D. Idalete Mineral, que erigiu no seu quintal uma estátua à empresa em pladur. “Assim é que deve ser! Não é preciso aumentar mais… Até porque já aumentou bastante nos últimos meses… Dir-se-ia que a água não vem de uma barragem mas do Jardim do Éden… Só é pena que a água não seja melhorzinha… Ainda se fosse uma água decente, como a Frize com sabor a figo ou a Vidago com sabor a secretos de porco preto…”, declarou.

MARLENE BATATA DOCE, 45 ANOS Pessoa com a força gravitacional de uma lua de Júpiter A minha resolução para o ano que vem é começar a perder peso à séria… Sei que digo isto há 20 anos, mas estou muito melhor do que já tive… Perdi 50 quilos nos últimos 10 anos, só me faltam os outros 150. E eu sei que consigo perdê-los – é só deixar de comer um bolo de aniversário todos os dias… Ainda tentei participar naquele programa dos gordos que dançam, mas quando danço o malhão provoco um terramoto de 7.5 na escala Fernando Mendes. E é verdade que no Natal posso ter abusado um bocadinho da comida – só me conseguiram tirar do sofá puxada por uma Mitsubishi Strakar –, mas de resto só como saladas!

JORGE PULIDO VALENTE, 57 ANOS Presidente da Câmara de Beja Olá a todos e a todas. Portanto, as minhas resoluções para o ano que vem são: portanto, que o museu regional chegue a 2014 sem parecer um edifício do pós-guerra, que haja iluminações de Natal nas ruínas da rua do Sembrano, que os festejos da passagem de ano tenham, pelo menos, seis dias e que contem com a presença de artistas como os Delfins, os Rolling Stones ou mesmo um João Pedro Pais, e, por último, que as Portas de Mértola voltem à normalidade e não se descubra mais uma data de caqueiros do tempo dos Felipes que atravanquem as obras. Portanto, coisas simples…

Ediçao N.º 1602  

Diario do Alentejo

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you