Page 1

31 Diário do Alentejo 22 junho 2012

O PS decidiu solicitar ao Governo um cronograma com indicação das fontes de financiamento das obras do empreendimento de Alqueva. Todavia,

overno ao que apurámos, as exigências não ficarão por aqui, como nos explicou o deputado Pita Ameixa: “Queremos tudo devidamente documentado ps exige ao g , a v e u q l a o d com rigor e exigência, mas também com glamour. A ministra da Agricultura deverá fazer uma apresentação quinzenal do cronograma em bikini, e das obras cronograma werpoint sem aquelas mariquices do excel, que me dão uma dor de cabeça medonha… E tem de ser tudo feito como deve ser: o powerpoint deverá ter banda em po sonora do Richard Clayderman, e os dados deverão ser intercalados com fotografias aéreas do Dubai, de bebés vestidos de ovelhinhas e de José a r o n so e com banda Sócrates a fazer poses sensuais junto ao paredão da barragem de Alqueva”. n a clayderm do richard

facebook.com/naoconfirmonemdesminto

Inquérito Já ouviu falar do Kazantip, o maior festival de música eletrónica do mundo?

ELISA BARROTE QUEIMADO, 58 ANOS Pessoa que na escola era apelidada de conguito Já ouvi, sim senhor, vou todos os anos. São cinco semanas de pura loucura que aproveito para trabalhar o bronze: ando sempre de bikini e não uso protetor solar convencional porque é muito caro. Em alternativa, passo com duas de mão de banha de porco com manteiga de amendoim pelo meu corpo para me proteger do buraco do “Osório” e assim… Este bronze sexy dá muito trabalho – há pessoas que pensam que saí de uma explosão numa mina de carvão, mas é tudo graças ao Kazantip…

XAVIER SACRISTA, 72 ANOS Pessoa que acha que só deve haver sexo no casamento e a partir dos 85 anos Sei muito bem o que é, e a mim não me apanham lá na barragem de Alqueva! Há quem chame àquilo o “Festival da Orgia”, veja bem! Para rebaldarias desse tipo já me chegou ver o vídeo da orgia do Castelo Branco: aquilo é tão mau que até os meus espermatozoides se jogaram de um precipício. Vai ser um chavascal de tal ordem ao nível sexual que quando aqueles depravados que só pensam em sexo chegarem ao festival os achigãs até param de nadar e fazem-se de mortos.

NÚRIA CLAMÍDIA, 65 ANOS Pessoa que acha que as vacinas são um modo de o Governo injetar o consumismo nas pessoas Nunca fui, mas estou a pensar em ir. Pego nos meus dois maridos e vamos na nossa VW pão de forma. Espero que seja um espaço de música e debate. Temos de fazer qualquer coisa por este país, man. Já é hora do Passos Coelho acabar com a Guerra Colonial e fazer regressar os soldados lá da Guiné ou do FMI, ou lá o que é. E se ele não fizer nada, pode ser que o Spínola derrube o Cavaco e instaure a democracia. O quê? Estou a fazer confusão? Quer dizer que os deputados do parlamento nacional não são homenzinhos verdes com um olho na testa? Man, nunca mais lambo cogumelos a ouvir os Sheiks…

Estátua da Rainha Dona Leonor prevê resultados do Euro 2012 Depois da pandemia de animais adivinhos de resultados desportivos (um polvo, uma vaca, uma ovelha, um lacrau, um louva-a-deus e um rafeiro alentejano), chegou agora a vez de estátuas adivinhadoras. Em Beja, a estátua da Rainha Dona Leonor está a prever os resultados do Euro 2012: segundo apurámos, previu a vitória de Portugal diante da Holanda por 7-6, com hattrick do Rui Patrício. É verdade que falhou no número de golos, mas acertou em cheio na vitória lusa, o que criou muitas expectativas na comunidade de apostas desportivas e lhe valeu a alcunha de “Rui Tovar de pedra”. Mas a capital do Baixo Alentejo não se fica por aqui no que se refere a figuras com dons divinatórios: a estátua do Pastor junto à Ovibeja conseguiu prever o final da novela “Dancin’ Days” a ler caganitas de ovelha; já a estátua de Gonçalo Mendes da Maia prevê o fim do d mundo em dezembro de 2015 quando o Trio Odemira lançar o DVD ao vivo e em 3D.

Oficina de cante “alinha a direção” de grupos corais e lubrifica as gargantas a preços convidativos A companhia de teatro Lêndias d’Encantar começou esta semana a promover uma oficina de cante alentejano, sob a orientação de Paulo Ribeiro, com o objetivo de promover e preservar esta tradição tão alentejana. Contudo, uma investigação Não confirmo, nem desminto apurou que esta oficina não será apenas um local de aprendizagem, mas será também… uma oficina, na verdadeira aceção da palavra: o objetivo é proporcionar aos grupos corais um conjunto de serviços que facilitem o seu trabalho, como nos explicou o alto Armindo Lírio Roxo: “Esta oficina do cante é uma grande ajuda para os grupos da região. Finalmente, vamos poder ‘alinhar a nossa direção’… Quando participamos em arruadas a cantar é muito difícil irmos todos direitos e sempre em frente quando metade dos elementos tem os calos numa lástima e os joanetes precisam de ir à revisão. Da última vez que cantámos em Ferreira do Alentejo perdemos o nosso ponto e só o apanhámos em Santa Margarida do Sado, a cantar perdido no meio das estevas. Se a oficina já existisse, tal não teria acontecido…”. É de referir ainda que nesta oficina temática também será possível lubrificar as gargantas dos cantores a preços acessíveis, já que estarão disponíveis os lubrificantes “copo de tinto cheio”, “copo de branco cheio” e, para os mais sensíveis, o “copo cheio de limão com mel”.

Homem de Serpa preso por cultivar cannabis alega ser personagem de conto infantil A GNR de Serpa prendeu, na passada semana, um homem que, alegadamente, cultivava pés de cannabis – sendo que o maior deles tinha, ao que parece, 1,20 metros. O homem, porém, jura estar inocente e chegou a afirmar que se tratava tudo de um mal-entendido, já que não seria mais do que a personagem principal do conto infantil “João e o Pé de Feijão”: “Juro que não fazia ideia de que se tratava de cannabis. Só sei que, como estava a precisar de uns cobres, fui vender uma galinha a um gajo, e ele deu-me em troca pela galinha uns feijões que me garantiu serem mágicos. Contudo, quando cheguei a casa, a minha mulher chateou-se e deu-me com uma frigideira nas ventas e jogou os feijões pela janela. No dia seguinte, fui à rua e o alegado pé de cannabis chegava ao Altinho. Por curiosidade, mas só por curiosidade, e porque queria ter a certeza de que era um pé de feijão, fumei um pouco e vi um gigante a descer lá do alto, atrás de uma galinha e de uma bimby, ou assim… Mas este tropeçou, caiu e morreu… Mas eu não tive nada a ver com o assunto, até porque tive a tarde inteira a comer tremoços no café da piscina… E se aquilo é cannabis, a imperial do Lebrinha bate com mais força. A sério!.”, rematou o detido.

Edição nº 1574  

Diario do Alentejo

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you