Page 1

31 Diário do Alentejo 11 novembro 2011

o tas da regià Os excelentes resultados da equipa de Alvalade estão a animar os seus adeptos. Os sportinguistas da região não escapam a esta onda de ensportinguis ufÓricos que tusiasmo e ainda continuam a cuspir quando dizem as palavras “Benfica” e “arbitragem”. Agora, o desafio é tentar a eletrificação da linha do andam tÃo e trificaÇÃo da comboio entre Beja e São Petersburgo (se é para fazer, que seja à grande) e já colocaram uma tarja em frente à residência oficial do priexigem a eleomboio entre meiro-ministro com a mensagem “Passos, amigo, dá-nos uma alegria de domingo: eletrifica de Beja a São Petersburgo”. Caso a operação linha do c etersburgo de charme não resulte, os adeptos vão retirar o açaime do jogador Rinaudo e soltá-lo no gabinete do secretário de Estado dos Transportes. beja e sÃo p

Inquérito Já provou “sushi alentejano”? CAPITÃO TSUBASA, 16 ANOS Desenho animado japonês dedicado ao futebol que leva pelo menos quatro episódios para marcar um golo

YASUHITO WOK, 35 ANOS Chef japonês e líder da seita Hello Kitty – Senhora do Universo

Já, e gosto muito! Dá-me muita energia para os jogos. E ajuda-me a manter este bom aspeto. Não é por acaso que pareço ter 16 anos há 30. Sou como o Pedro Granger, mas mais expressivo.

MING, O IMPIEDOSO Imperador do planeta Mongo, desconhece-se a idade, mas sabe-se que não há meio de morrer – é conhecido por ser mau como as cobras

Não, pois considero uma afronta à cultura japonesa. Quem fez isso devia ir a correr contra uma espada samurai. Mas já preparo uma vingança: umas migas de entrecosto e sashimi!! Ah, ah! Dói, não dói alentejanos? Até já tenho um robalo com duas cabeças e guelras do tamanho de uma bola de futebol que apanhei ao pé da central de Fukushima.

Autarcas da região que não se podem recandidatar vão fundar equipa de dominó e bisca lambida São pelo menos sete os autarcas da região que não se poderão recandidatar às câmaras a que presidem atualmente, fruto da lei que limita mandatos. Alguns já presidiam aos seus municípios quando assistiram às revoltas no mundo árabe, especialmente àquela que foi liderada por Moisés no Antigo Egito. Outros, mais novos, ainda escrevem pharmacia. Mas

Os prémios da revista “Mais Alentejo” estão de volta, e só 99,32 por cento dos galardões foram atribuídos a colaboradores da publicação A revista “Mais Alentejo” distribuiu galardões no sentido de premiar individualidades que se destacaram nas mais diversas áreas no ano de 2011. A 10.ª Gala dos prémios Mais Alentejo decorreu em Évora e foi apresentada por Fernando Pereira, que esteve mais de duas horas sem imitar a Tina Turner. Rui Nabeiro recebeu o Prémio Prestígio Mais Alentejo, depois de ter recebido o seu 56.º doutoramento honoris causa pela Universidade de Adis Abeba. Apesar desses bandalhos das televisões não terem aparecido, a “Não confirmo nem desminto” esteve lá e deixa aqui a restante lista das categorias que este ano só premiaram 99,32 por cento dos seus colaboradores, uma redução de 0,44 em relação aos prémios do ano passado: melhor reportagem; melhor notícia sobre o aeroporto de Beja; melhor fotorreportagem dedicada ao tema “A venda de línguas de gato na estação de comboios de Baleizão”; melhor ilustração com mãos de crianças com menos de cinco anos; melhor ilustração “Una os pontos do 1 ao 49”.

Pronto, tinha de ser, como me chamo Ming pensam logo que sou oriental… Eu provei e aquilo provoca-me gases. A minha senhora gostou, mas para mim não dá. É muito complicado ser um senhor do mal e estar sempre a caminho da casa de banho. Já não vai lá com Imodium. E agora deixem-se lá de estereótipos…

agora que a reforma se aproxima, os autarcas ponderam a criação de uma equipa de dominó e bisca lambida para passar o tempo e recordarem histórias do passado. “Esta coisa de ser autarca deixa um bichinho cá dentro. Ainda me lembro da primeira medida que tomei: tivemos de decidir onde alojar os muçulmanos que tinham sido derrotados durante a Reconquista Cristã”, confidenciou-nos um presidente que pediu anonimato. Contudo, a vida pública destes senhores poderá não ficar por aqui. Ao que apurámos, há autarcas que estão indecisos entre candidatar-se à presidência da Câmara de Beja ou à presidência da associação de condóminos da sua área de residência.

Governo expectante com prospeção de ouro pretende esturrar tudo em casa de penhores

Artesã de Odemira cria mantas inteligentes que protegem de anedotas de alentejanos

As localidades de Nossa Senhora da Boa Fé e Santiago do Escoural (distrito de Évora) vão ser alvo, uma vez mais, de prospeções em busca de ouro, desta vez por parte de uma empresa canadiana. O Governo, depois de pedir um parecer técnico a um mineiro chileno (daqueles que percebem como é que se sai de um buraco), decidiu apostar na mina, esperando que com ela seja possível sair do aperto financeiro. A cotação do ouro está no seu ponto mais elevado desde há muito tempo e o Governo, para pagar dívidas, já admitiu esturrar a exploração ção da mina em casa de penhores. Um habitante ante desta zona, que já trabalhou noutras prospeções, rospeções, não vê este processo com otimismo: ismo: “Nunca se encontrou grande coisa isa por aqui. O máximoo de ouro que descobrimos mos só dava para fazer er uma saladeira, uma ma travessa e três medalhas dalhas para condecorar ar pessoal na cerimónia ónia do 10 de Junho”.”.

Uma artesã de Odemira, Helena Loermans, está a desenvolver mantas criadas com o recurso à nanotecnologia, permitindo criar tecidos protetores de raios UV, antibala ou antimosquito. Todavia, as mantas não serão o único produto disponível. Também estão a ser criados outros artigos como cachecóis, luvas e gorros. Estes últimos serão feitos com tecnologia amiga dos alentejanos já que terão tecidos antianedotas de alentejanos e antilisboetas que quando imitam um alentejano parecem um cigano bêbado com síndrome de Tourette. Destaque ainda para a criação de uma écharpe antibala: este produto é fundamental já que pretende preencher o vazio no segmento de mercado destinado às tias de Cascais que gostam de passear pela Cova da Moura ou andar de comboio na Linha de Sintra.

É raro o dia em que não se encontra ouro naquela zona


Humor n.º 1542  

Diario do Alentejo

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you