Issuu on Google+

Diário

de Petrópolis 57 anos

E-mail: redacao@diariodepetropolis.com.br

Site: www.diariodepetropolis.com.br

Preço do exemplar: R$ 1,20

Nº 16.135- Quinta-feira, 3 de maio de 2012 Ascom PMP

fim de semana prolongado

Prefeitura realiza Festa do Trabalhador em Itaipava O prefeito Paulo Mustrangi (foto) fez um pronunciamento dirigido aos trabalhadores e exaltou a importância de celebrar o Dia do Trabalho em festa realizada no Parque Municipal. (Página 7)

Governo federal quer intensificar crescimento do país

(Página 9)

agenda Amanhã, na Galeria Djanira do Centro de Cultura Raul de Leoni, às 13h, será inaugurada a exposição ‘Pezinhos Astronautas’, de Mário Vicente. No sábado, dia cinco, às 19h, o artista estará presente e será servido um coquetel. Artista plástico autodidata, nascido em Belo Horizonte, Mário desenvolveu sua técnica de pintura e desenho com o professor Renan Mattos de Assumpção. (Página 6)

BR-040 registra 2 mortes e 84 acidentes no feriadão Com um número de veículos 5% acima do que era esperado pela Concer, a BR-040, no trecho entre o Rio e Juiz de Fora (que passa por Petrópolis), registrou neste feriado prolongado 84 acidentes, com 54 vítimas, sendo dois mortos – um em Duque de Caxias e outro em Três Rios. No período de sextafeira (27) até terça (1º) 263 mil veículos passaram pela estrada. Segundo a PRF, em todo estado foram 226 acidentes, 74 feridos e 11 mortos. (Página 5)

Arquivo

O feriado prolongado do Dia do Trabalho trouxe para a BR-040 um grande fluxo de veículos, 5% acima do esperado pela Concer

57 mil pessoas devem ser vacinadas contra a gripe Arquivo

Bairros A equipe de futsal da categoria sub 17 do Projeto Social Grão Pará, do Alto da Serra, demonstrou na estréia que tem condições de chegar junto com os tradicionais clubes da cidade no Campeonato Petropolitano. A vitória de 7 a 5 sobre o Palmeira no sábado passou otimismo tanto aos atletas quanto aos coordenadores.

(Página 5)

BNH da Mosela começa a ser reformado pelo estado: obra está orçada em R$ 1,7 milhão

(Página 9)

Esportes

A expectativa da Secretaria Municipal de Saúde é de vacinar 57 mil pessoas em Petrópolis na 14ª Campanha Nacional de Vacinação contra a gripe, que acontecerá em todo o país, de 05 a 25 de maio. O Dia D será neste sábado e as unidades de saúde estarão abertas para atender a população. De acordo com a Secretaria, todos os postos de saúde, inclusive dos bairros, deverão oferecer as vacinas, exceto os que já não oferecem vacinação normalmente. Podem se vacinar pessoas com 60 anos ou mais, crianças da faixa etária de 6 meses a até dois anos (23 meses), gestantes e trabalhadores na saúde.

A vacina protege contra os três principais vírus influenza que circulam no hemisfério Sul

(Página 3) Alan Alonso

Muro de casa cai e destrói quatro carros no Quitandinha O muro de uma casa, na Av. Ayrton Senna, Quitandinha, caiu sobre quatro veículos que estavam estacionados na calçada no feriado do dia 1º. Ninguém se feriu no acidente. O proprietário do imóvel afirma que não havia sinais que pudessem prever a queda do muro, mas que todas as providências estão sendo tomadas. (Página 5)

O atacante Vítor Casamasso, de apenas 16 anos, que sofreu grave acidente de carro no último domingo na pista de descida da BR040, continua internado em estado greve. O jogador, que jogou pelo Petropolitano, Magnólia e Carangola, e hoje atua no Tigres do Brasil, está internado em um hospital da Baixada Fluminense. (Páginas 11 e 12)

Termina prazo para prestação de contas no TRE (Página 3)

Quatro veículos foram esmagados pelo muro que caiu na última terça-feira. Não houve feridos

Anuncie no Classidiário. É grátis até 12 palavras n Escreva cada letra ou sinal de pontuação nos quadradinhos n Entre uma palavra e outra, deixe um quadradinho em branco n Preencha com letra de forma bem legível e entregue na sede do Diário

Nome:........................................................................................................................................... Identidade:................................................................................................................................... Endereço:.....................................................................................................................................


2

57 anos

DIÁRIO DE PETRÓPOLIS

Cinco vezes Dilma

Cercando a teia da corrupção n Gaudêncio Torquato

O

s dois maiores problemas brasileiros são a segurança pública e a corrupção. A percepção da população, apurada por pesquisas de opinião, se ampara em fundamentos ligados à própria sobrevivência, no caso fatores que abrigam os mecanismos de conservação do indivíduo: os impulsos combativo e alimentar. O primeiro explica que a vida do ser humano é uma luta permanente contra a morte. Um combate ininterrupto contra os perigos. Daí a prioridade absoluta que deposita em propostas – meio, recursos, ações, política – para sua segurança. Já o segundo impulso leva as pessoas a buscarem os insumos e as condições que lhes garantirão bem estar físico e espiritual para enfrentar os desafios. Nesse nicho, entra a vertente da corrupção, percebida como o conjunto de desvios, contrafações e ilícitos, que resultam na apropriação de recursos públicos destinados ao bem estar da coletividade. Noutros termos, os cidadãos inferem que corruptos e corruptores surrupiam milhões de reais que lhes pertenceriam, o que diminui a possibilidade de contar com um bolso mais polpudo e, assim, garantir o estômago mais saciado. Sob essa compreensão, que se pode depreender da visão de Serge Tchakhotine (Mistificação das Massas pela Propaganda Política), a sociedade vê com alegria a notícia de que o Brasil dá mais um passo na guerra contra a corrupção. O motivo de esperança é a decisão da Comissão de Juristas do Senado, que decidiu classificar como crime o enriquecimento ilícito de servidores públicos, sejam eles modestos funcionários, políticos, dirigentes de empresas e órgãos ou juízes. Trata-se de mais uma ferramenta a ser incorporada ao Código Penal, que já contempla larga faixa de crimes contra a administração pública, como peculato, extravio, sonegação, inutilização de documentos, emprego irregular de verbas ou rendas públicas, concussão, corrupção passiva, facilitação de contrabando ou descaminho, prevaricação, condescendência criminosa, advocacia administrativa, exploração de prestígio, corrupção ativa e outros dispositivos versando sobre o leque da corrupção. Pela decisão a ser encaminhada à mesa do Senado, ao Estado caberá provar que o servidor acumulou bens de forma ilegal, fato a ser investigado a partir da declaração de bens do agente público, que ele apresenta ao tomar posse, e atualiza anualmente. O fato é que, em meio a mais uma onda de denúncias de corrupção a serem apuradas no âmbito da CPI mista – agrupando, desta feita, tráfico de influência, fraude em licitações, formação de quadrilha, entre outros crimes – o país continua a buscar as melhores formas para combater esta mazela, que é uma das mais corrosivas ao tecido institucional. Basta lembrar que a soma alcançada pela corrupção é estimada em cerca de R$ 70 bilhões, correspondendo a mais de 2,5% do Produto Interno Bruto. Fossem investidos em educação, veríamos um salto de quase 50% das matrículas do ensino fundamental, chegando a 52 milhões, o dobro de leitos em hospitais públicos, restritos a 370 mil, e a construção de cerca de 3 milhões de moradias. Há uma consciência generalizada que a sensível diminuição do PNBC – Produto Nacional Bruto da Corrupção – implicará efetiva expansão do índice global de felicidade coletiva, que se poderia constatar pelo alargamento das fronteiras assistidas por programas de saúde, educação, mobilidade urbana, segurança, moradias, saneamento básico. A criação de mecanismos para combate direto às franjas da corrupção, como é sabido, tem a sua vital importância. Mas a estratégia da criminalização do enriquecimento ilícito poderá ser inócua ou não oferecer resultados satisfatórios se não abranger a bateria de causas que aciona a engrenagem de corruptos e corruptores. Vejamos como o pano de fundo que acolhe o alfabeto da corrupção é mal alinhavado. O Estado brasileiro abusa do poder discricionário. Nos corredores dos edifícios públicos, montou-se gigantesca máquina burocrática – quase sempre focada no lema “criar dificuldades para obter facilidades” -, onde se avolumam restrições às atividades comerciais e produtivas, protecionismo e subsídios para uns e regras duras para outros, excesso de imposições de licenças de importação/exportação. Está mais do que provado que economias abertas e anti-discriminatórias limitam as maquinações de “grupos da propina”. Ali, a taxa de corrupção é menor. A política salarial na administração pública também contribui para a expansão das teias corruptoras na medida em que estimulam fontes alternativas de renda. Forma-se um ambiente favorável à parceria entre interesses de grupos privados e administradores da res publica. Abre-se uma janela para o ingresso de agentes da esfera política. A competição política, por outro lado, torna-se acirrada, exigindo de candidatos “muita bala” para enfrentar os embates eleitorais. A “munição” costuma sair dos arsenais de empresas que prestam serviços às três instâncias (União, Estados e Municípios). A par desse feixe causal, espraia-se a cultura de impunidade, que se ancora na desigualdade de direitos. A lição de Anacaris, o sábio grego, vem à tona: “as leis são como teias de aranha; os pequenos insetos prendem-se nelas e os grandes rasgam-nas sem esforço”. Portanto, a corrupção, cujos efeitos impactam o crescimento econômico, o desenvolvimento social, a competitividade empresarial, a legitimidade dos governos e a própria essência do Estado, é um cancro que precisa combatido de maneira sistêmica. Atacar seus efeitos, fechando os olhos para as causas, significa perpetuar o Brasil do eterno retorno. Emerge, portanto, a equação das reformas em algumas frentes, a começar na via administrativa com a implantação da meritocracia. Auditorias públicas com fiscais concursados, ao lado do TCU, se fazem necessárias para fazer varreduras constantes. A sociedade civil, por meio de entidades sérias, ajustaria o foco da lupa. Só assim, a conduta ética e o padrão moral haveriam de semear a administração pública. n Jornalista, é professor titular da USP, consultor

político e de comunicação Twitter @gaudtorquato

quinta-feira, 3 de maio de 2012

A

n Paulo Skaf

Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) está satisfeita com os resultados de sua campanha “Energia a Preço Justo”. Criada para alertar a sociedade a respeito do vencimento das concessões do setor elétrico a partir de 2015, a iniciativa conquistou o apoio de centenas de milhares de cidadãos, entidades empresariais e organizações de defesa dos consumidores. A Fiesp calculou o impacto do fim dos contratos sobre o preço da energia elétrica no Brasil e chegou a números estarrecedores. Com a licitação dos ativos, determinada pela Constituição, a sociedade poderá economizar nada menos do que R$ 1 trilhão nos próximos 30 anos. Os defensores da reprorrogação das concessões, por sua vez, não demonstram a mesma transparência e sugerem uma mudança na lei para beneficiar algumas poucas empresas em detri-

mento de 190 milhões de brasileiros. Nesse aspecto, a campanha teve sua segunda vitória: antes tida como “consenso”, a tal reprorrogação passou a ser tratada como “impasse”. A solução desse impasse está nas mãos de uma pessoa que não apenas conhece o setor elétrico, como também já demonstrou, em diversas oportunidades, ser contra a reprorrogação das concessões: a presidente Dilma Rousseff. Sempre que esteve diante do tema, Dilma agiu no sentido de preservar a lei e os interesses maiores do Brasil. A questão do fim dos contratos tem sido apreciada por Dilma desde 2003 e, por cinco vezes, ela mostrou ser contra qualquer possibilidade de reprorrogação. A Medida Provisória n.º 144 de 2003, conhecida como a Lei de Reforma do Setor Elétrico, assinada pelo então presidente Lula e por sua ministra de Minas e Energia, Dilma Rousseff, varre da ordem jurídica qualquer possibilidade de reprorrogação das concessões de geração para os contratos firmados depois

de 2003. Nos contratos de transmissão e distribuição, limitou rigorosamente as condições de prorrogação a “no máximo igual período” do contrato original. Ou seja, um veto a qualquer hipótese de reprorrogação. Para os contratos anteriores a 2003, Dilma aquiesceu a ato de governo anterior que prorrogara os contratos em 1995, por 20 anos. Sua lei reafirmou o término dos contratos a partir de 2015. Essa foi a primeira vez. Dilma seguiu como ministra de Minas e Energia por quase dois anos mais. Rejeitando pressões e não convencida de qualquer erro em sua lei, nunca a alterou. Essa foi a segunda vez. Na segunda metade de 2005, Dilma foi convocada para a chefia da Casa Civil da Presidência da República. Sabe-se que a questão do fim dos contratos do setor elétrico lhe foi submetida, requentada, inúmeras vezes. Em nenhum momento, contudo, Dilma tomou qualquer iniciativa para revogar a sua lei. Essa foi a terceira vez. Entre março e outubro

de 2010, na campanha para a Presidência que a consagraria com o voto de mais de 55 milhões de eleitores, a candidata Dilma, que os brasileiros já conheciam, nunca disse ter passado a concordar com a reprorrogação de concessões. Essa foi a quarta vez. Agora, em 2012, o governo Dilma anuncia sua rejeição à tese de reprorrogação das concessões dos terminais portuários. E decide cumprir a lei e licitá-los novamente. Essa foi a quinta vez. Desta forma, sugerir que a presidente da República admita voltar atrás num tema que lhe é tão familiar só pode ser fruto de incoerência. A trajetória política de Dilma Rousseff forjou uma mulher comprometida com a sua palavra, com a sua história e com o seu povo. Pedir-lhe que renuncie a tudo isso é desconhecer o seu caráter. Fazer isso em nome do interesse de poucos é um desrespeito. Querem convencer Dilma a desfazer tudo o que ela fez. Ao que tudo indica, sairão frustrados. n Presidente da Fiesp e do Ciesp

Os Direitos do Trabalhador e a Justiça Social n Marcus Vinicius

Furtado Coêlho

O

trabalhador não pode ser pensado como um frio número de cálculo econômico, mas respeitado em sua dignidade de ser humano. Eis a grande conquista ideológica alcançada pelos movimentos sociais e sindicais no século passado, que não pode retroagir. Como sinal da resistência do movimento dos trabalhadores, marca-se o primeiro de maio como o dia do trabalhador, em alusão à manifestação ocorrida em Chicago, no Século XIX, defendendo a redução da jornada de trabalho, no que resultou na morte de manifestantes durante a revolta de Haymarket.

Trata-se de momento especial para refletir a tentativa de mudança normativa em relação aos direitos dos trabalhadores, buscando a sua precarização, com a sua flexibilização e a terceirização. Em nome da redução do custo de produção, pensa-se em tratar o trabalhador como simples engrenagem do processo produtivo. Nada é dito quanto à redução dos lucros como instrumento de tornar as empresas mais competitivas, para ficar em apenas um exemplo. Também é momento para defender duas importantes bandeiras para a melhor proteção dos trabalhadores. A redução da jornada de trabalho deve ser considerada como um instrumento de proteção do trabalhador, de melho-

ria da qualidade do serviço prestado e, até mesmo, de enfrentamento ao desemprego ainda persistente. A implantação dos honorários advocatícios na Justiça do Trabalho irá facilitar o acesso à Justiça à inúmera gama de trabalhadores desrespeitados em seus direitos. Sobre os honorários, importante registrar que ele é a remuneração de relevante profissional que trabalha em favor do trabalhador. A previsão da sucumbência na Justiça do Trabalho afasta uma injustificada discriminação com os trabalhadores,pois seus direitos não são de segunda classe, mas essenciais à efetividade da promessa constitucional de construir uma sociedade justa e fraterna.

Esta compreensão faz com que o Conselho Federal da OAB venha apoiando a luta da Associação Brasileira dos Advogados Trabalhistas – ABRAT, em defesa dessa relevante proposição legislativa, aprovada pela CCJ na Câmara dos Deputados. Mais e melhores empregos, com aumento da massa salarial, é fundamental para o crescimento do mercado interno e crescimento com desenvolvimento social, pressupondo a distribuição de renda. Justiça social é instrumento de respeito aos direitos humanos, com o que a proteção dos direitos dos trabalhadores guarda inegável consonância. n Secretário-geral do Conselho

Federal da OAB

Não tem saída n Mario Neto

T

oda conquista, seja lá qual for, vem sempre acompanhada por uma pergunta que já se tornou oficial: ela foi merecida? No caso da Taça Rio, pelo Botafogo, que o credenciou para disputar o titulo do campeonato estadual do Rio de Janeiro em 2012, foi sim. Esteve na frente do seu grupo quase o tempo todo (só perdendo na ultima rodada para o Flamengo) e nas suas partidas decisivas contra o Bangu e o Vasco saiu-se muito bem, com duas vitórias justíssimas, embora eu não concorde com a avaliação de grande parte dos meus colegas, de que deu um banho de bola no Vas-

co. Outra pergunta mais do que costumeira nesta hora é a de quem é o favorito para a decisão. Não tenho a menor ideia, não colocaria minhas fichas nem no Fluminense nem no Botafogo. A única coisa que eu sei é que tanto o Fluminense como o Botafogo terão que passar por algumas provações bem indigestas, nestas semanas decisivas. A situação do Tricolor é um pouco mais difícil, isto porque no meio das duas partidas decisivas do Estadual tem um compromisso pela Libertadores da América contra o Internacional. Neste momento não dá para priorizar coisa alguma, ou seja: tem que colocar em campo o que tem de melhor, de qualquer maneira.

Diretor-Presidente e Jornalista responsável: Paulo Antônio Carneiro Dias Editora: Jaqueline Gomes

D

Por enquanto, até que haja um desmentido, Wellington Nem está fora do jogo de domingo e de quinta feira, o que é um baita desfalque. O time fica só com a opção do Rafael Sobis, cuja característica não é de “puxar” contra ataque. Já o Botafogo enfrenta o Vitória na Bahia logo mais e depois joga domingo. A vantagem que tem em relação ao seu adversário na decisão é que não terá jogo nenhum na semana que vem. Vai ter tempo suficiente para treinar o time, técnica e taticamente. Enquanto isso verá de cadeira o jogo do Fluminense contra o Internacional. Em tese, o Botafogo está com mais ritmo de jogo. Não morro de Amores

iário de Petrópolis 57 anos

Uma publicação da PJ Editora e Gráfica e Jornalística Ltda

Preço do Exemplar 3ª a sábado R$ 1,20 Domingo R$ 1,80 Atrasado R$ 2,50

Assinatura Trimestral Petrópolis R$ 80,00 Rio e outros R$ 160,00

Assinatura Mensal Petrópolis R$ 28,00 Rio e outros R$ 56,00

Assinatura Semestral Petrópolis R$ 152,00 Rio e outros R$ 304,00

pelo Presidente do Santos, muito por causa do episódio do Murici (cansou de aliciar o técnico quando este ainda era do Flu em 2010), mas ele merece mais do que os parabéns, por manter o Neymar no Santos. Se o jogador fosse do Fluminense, por exemplo, já estaria na Europa há muito tempo. O presidente do clube, Peter Simens, o venderia por qualquer dez tostões na primeira oferta que lhe fizessem, nem precisaria ser na calada da noite, como está “doidinho da Silva” para fazer com o Wellington Nem ou o Marco Junior (mesmo na hora errada, no meio da Libertadores). Em tempo, o Santos também deve uma fortuna. n Jornalistar

Site: www.diariodepetropolis.com.br E-mail: redacao@diariodepetropolis.com.br

Diretoria 2246-3807 Assinatura 2246-3807 Publicidade 2237-7849 Classificado 2246-3807 Redação 2235-7165

Rua Joaquim Moreira 106 Centro - Petrópolis - RJ Cep 25.600-000 CNPJ 02.424.864/0001-66

ABRAJORI - ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DOS JORNAIS DO INTERIOR

As opiniões emitidas em artigos assinados não representam, necessariamente, o pensamento do jornal e são de inteira responsabilidade de seus autores. Da mesma forma, as informações e opiniões nas colunas são de responsabilidade de seus titulares.


57 anos

DIÁRIO DE PETRÓPOLIS

quinta-feira, 3 de mAIO de 2012

3

cidade

Divulgação

Defensoria ouvirá explicações hoje sobre filas para cirurgias

Fotos: Arquivo

n Vinicius Henter

viniciushenter@diariodepetropolis. com.br

Prédio do BNH da Mosela: investimentos de R$ 1,7 milhão

BNH da Mosela começa a ser reformado pelo estado Com investimentos que já somam R$ 8,3 milhões em Petrópolis, o governo do estado iniciou ontem a reforma do conjunto habitacional 29 de Junho, na Mosela. A obra está orçada em R$ 1,7 milhão e vem se juntar ainda à reforma do BNH Dr. Thouzet, já concluída, à do BNH Moacir Padilha, na Rua Coronel Veiga, em curso, e ainda à do BNH Santos Dumont, no Quitandinha, que está sendo licitada. O secretário estadual de Habitação, Rafael Picciani, e os deputados estaduais Bernardo Rossi (PMDB) e Marcus Vinícius (PTB) se reuniram nesta quarta-feira com os moradores apresentando o cronograma de obras e pedindo sua colaboração como fiscais do trabalho. A reunião foi acompanhada pela síndica do conjunto, Ana Pelka, que falou da expectativa dos moradores pelo início das intervenções. - A ansiedade dá lugar agora a nosso comprometimento em ajudar para que o trabalho seja executado da melhor forma possível – afirmou. Rafael Picciani frisou que, somadas as intervenções, 10 mil pessoas estão sendo beneficiadas com as obras em Petrópolis.

- Em uma cidade com déficit habitacional de 15 mil moradias, também é importante bem conservar as já existentes e impedir ocupações desordenadas – mostrou. Em todo o estado, já foram recuperados condomínios que totalizam 70 mil moradias ao custo de R$ 150 milhões. A reforma é realizada nas partes comuns dos 12 blocos do BNH da Mosela: estrutura, telhados, fachada, esgotamento sanitário, reservatórios e caixas d’água. As obras vão beneficiar 192 famílias. - As reuniões que antecedem as obras foram produtivas no Dr. Thouzet e na Coronel Veiga. A colaboração dos moradores é essencial para o bom andamento – apontou Bernardo Rossi. Um dos mais antigos conjuntos habitacionais de Petrópolis, concluído em 1974, o BNH da Mosela, para Marcus Vinícius, é exemplo de uma obra bem executada em uma área de topografia difícil. - Não requer uma intervenção estrutural, apenas a conservação. Isso, inclusive, valoriza os imóveis em torno e o benefício é para todo o bairro – afirmou.

Terminado prazo no TRE para prestação de contas n Vinicius Henter

O prazo para a prestação de contas dos partidos políticos junto ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE), que terminaria na última segunda-feira (30), foi prorrogado para esta quarta-feira (2), já que o tribunal não funcionou na segunda – ponto facultativo em função do ferido do Dia do Trabalhador. Em Petrópolis, a 29ª Zona Eleitoral, responsável pela prestação de contas, ainda não realizou um levantamento sobre os partidos que estão em dia com a documentação e quais não estão. De acordo com o chefe de cartório da 29ª Zona Eleitoral, Anderson Luiz Veiga Cardoso, nas próximas semanas o TRE já terá um posicionamento sobre a prestação de contas dos partidos relativa a 2011, porque muitas legendas deixaram para entregar a documentação nos últimos dias do prazo. Anderson lembrou que 2011 não foi ano eleitoral, então são menos documentos cobrados na prestação de contas. No ano que vem,

quando a prestação for referente a 2012, ano de eleições municipais, as siglas terão que prestar contas das campanhas. Os partidos que não prestarem contas poderão ter o repasse do fundo partidário suspenso por até um ano, além de serem obrigados a devolver recursos aos cofres públicos. Ano passado, em todo o país, os partidos devolveram R$ 3,4 milhões devido a irregularidades nas contas. A prestação de contas deve ser assinada pelo presidente do partido, pelo tesoureiro e por um profissional legalmente habilitado. Também devem ser entregues o livro diário, acompanhado de balanço e demais demonstrações contábeis, e o livro razão, acompanhado de plano de contas e extratos bancários do período integral do exercício. Segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), os principais erros que ocorrem na prestação de contas são a falta de documentação ou documentos entregues indevidamente.

Uma reunião convocada pela Defensoria Pública para hoje, às 14h, analisará a fila de espera de pessoas que necessitam de cirurgias ginecológicas e de mamas na rede pública de saúde no município. Representantes da prefeitura também serão questionados sobre quando estará em funcionamento o mamógrafo na cidade e sobre o cumprimento do Programa de Saúde da Família. A proposta da Defensoria Pública é firmar com o município um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), definindo um prazo para que as pessoas que aguardam por cirurgias e por procedimentos nas filas do Sistema Único de Saúde (SUS) sejam atendidas. Caso não haja acordo, a Defensoria ingressará com uma ação civil pública na Justiça. Para a reunião, presidida pela defensora pública Andréa Carius, foram convocados o prefeito Paulo Mustrangi, a secretária municipal de Saúde, Aparecida Barbosa, o diretor do Hospital Alcides Carneiro (HAC), chefes dos serviços de ginecologia e de obstetrícia do HAC e o presidente da Faculdade de Medicina de Petrópolis (FMP). - A expectativa é resolver da forma mais rápida possível. Nesse caso, a forma mais rápida é o TAC, porque elimina todo esse processo judicial. O TAC pode ser cumprido a qualquer momento – disse Andréa Carius, lembrando que, em caso de não cumprimento nos prazos

A defensora pública Andréa Carius presidirá a reunião de hoje com representantes da prefeitura

definidos, o TAC prevê multa para os responsáveis. Os núcleos da Defensoria Pública de Petrópolis instauraram, em abril de 2011, procedimento administrativo para apurar problemas relacionados à prestação de serviços nas especialidades de ginecologia e obstetrícia. Durante a instrução do procedimento, verificou-se que, em dezembro de 2011, o número de pacientes na fila de espera para cirurgias eletivas ginecológicas era de 119, de acordo com informações passadas através de ofício pela direção do HAC. Den-

tre estas pacientes, encontravam-se mulheres portadoras de cânceres de mama, útero e ovário. Também no procedimento administrativo da Defensoria Pública, verificou-se, em dezembro de 2011, que o mamógrafo do HAC não estava em funcionamento, por falta de recursos para profissional técnico, embora tenha sido adquirido em janeiro de 2010. Na reunião de hoje, a defensora ouvirá dos convocados quais problemas já foram sanados e quantas pessoas que estavam na fila de espera por cirurgias e procedimentos

já foram atendidas. Para os casos que ainda não tiverem sido resolvidos, a defensora irá propor o TAC. - Quero saber se existe algum mamógrafo no município ou só o do Hospital Alcides Carneiro, que não foi operado porque não tem ninguém qualificado para isso. Uma cidade como Petrópolis tem que ter um mamógrafo – disse Carius. Também será discutido se o número reduzido de leitos ginecológicos no HAC poderá estar comprometendo a realização de cirurgias eletivas nesta área.

Vereador Dudu desqualifica autor de denúncias na Delegacia Fazendária n Vinicius Henter

O vereador Dudu (PSDC), alvo central das investigações da Delegacia Fazendária da Polícia Civil na Câmara Municipal, adotou ontem a estratégia de desqualificar o ex-funcionário do Legislativo autor das denúncias contra ele. Em pronunciamento na sessão desta quarta-feira na Câmara, Dudu afirmou que o ex-funcionário não tem credibilidade para fazer denúncias, já que teria tido, segundo o vereador, o registro de advogado suspenso pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). De acordo com as denúncias, Dudu teria coagido servidores da Câmara a contraírem empréstimos consignados em bancos para repassá-los ao vereador, em troca da contratação. Um dos denunciantes foi o ex-funcionário da Casa citado ontem por Dudu. O vereador voltou a negar as acusações, mas admitiu, no entanto, que sabia que o advogado havia contraído um empréstimo. - Essa pessoa não tem dignidade. Deixa a Casa, faz um empréstimo e não paga – disse o vereador. – Ele se comprometeu a pagar, e não pagou. Então eu paguei para não dar problema. Pedi para descontar do meu salário. Dudu confirmou que havia “sugerido” para a Mesa Diretora da Casa a contratação do servidor que fez as denúncias. - Um dia fui até o presidente da Casa e disse: quem eu sugeri, eu não abono mais,

Dudu afirma ser inocente e declarou que o ex-funcionário que o denunciou não tem credibilidade

por causa disso, disso e disso – disse Dudu, referindo-se à demissão do advogado. O vereador ainda argumentou que o denunciante e mais outros 75 servidores do Legislativo haviam sido ouvidos em 2009 por uma sindicância interna da Câmara, presidida pelo vereador Thiago Damaceno (PP), e que não havia apontado nenhuma irregularidade. Apesar da repercussão das investigações, Dudu afirma que ainda não foi procurado, nem recebeu qualquer

ofício da Delegacia Fazendária. Ele diz que estará à disposição da delegacia para dar esclarecimentos quando for solicitado, o que, segundo Dudu, ainda não aconteceu. Quando perguntado se alguém do seu gabinete prestou depoimento à Delegacia Fazendária, o vereador disse que sim, mas não entrou em detalhes. - Acho que deu, mas como são testemunhas, eu nem estou chegando perto – disse. Dudu afirmou estar tran-

quilo em relação às investigações, argumentando que “a verdade virá à tona” quando for divulgado o conteúdo das escutas telefônicas realizadas pela Delegacia Fazendária após autorização judicial. Sem citar nomes, Dudu deu a entender, em conversa com a imprensa, que as investigações poderão complicar outros vereadores. - Não fiz nada. O único problema pra mim é que tive que gastar muito dinheiro com advogados – completou Dudu.


4

DIÁRIO DE PETRÓPOLIS

57 anos

quinta-feira, 3 de maio de 2012

Serra Vitis

Jantar Beneficente

A cidade de Petrópolis será palco do Serra Vitis, evento enogastronômico, entre os dias 17 e 20 de maio, e que reunirá restaurantes da região. Segundo Beatriz Barros, gerente geral do Solar Fazenda do Cedro e organizadora da atração, o objetivo principal do evento é abrir a temporada da alta gastronomia na região serrana do Rio de Janeiro.

A Comunidade Luterana de Petrópolis realiza, no próximo sábado, dia 5 de maio, Jantar Festivo das Mães, às 20h no Salão da própria Comunidade. No cardápio, Arroz de Franco ao Catupiry, salada colorida de legumes e salada verde especial. Convites por R$ 18,00 (sobremesas e bebidas à parte). Tel: (24) 2242-170.

socialmarise@yahoo.com.br

Show de Prêmios I

Foto: divulgação

Domingo, dia 06 de maio, a partir das 14h, a Quadra Poliesportiva da Paróquia de Santa Clara, no Valparaíso, se transforma no grande palco do Show de Prêmios. O evento organizado pela equipe da igreja é um super bingão e tem como meta angariar fundos para a manutenção das atividades paroquiais.

Show de Prêmios II Ficou curioso para saber os prêmios? Serão sorteados no bingo seis ótimos prêmios: uma TV LCD 32’ (trinta e duas polegadas) da marca Sanyo, um Microondas, uma Geladeira Consul, um Fogão quatro bocas Dako, uma Torradeira e o prêmio mais esperado, uma Motocicleta Suzuki 125. As cartelas para o Show de Prêmios, já estão à venda, por apenas dez reais no Centro Educacional Terra Santa e na secretaria da Paróquia de Santa Clara. Informações: (24) 2248-8378.

Brasil Sabor O Festival Brasil Sabor, maior festival de gastronomia do país chega à sua 7�� edição, em Maio. Promovido pela Abrasel-RJ (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes), o evento acontece entre os dias 3 de Maio e 3 de Junho e conta com restaurantes das cidades do Rio de Janeiro, Niterói, Paraty, Petrópolis e Angra dos Reis. O tema “Quem tem boca, vai à Roma” se refere aos 100 anos de Brasil-Itália.

Dia Nacional da Mulher Estamos muito acostumados a comemorar o Dia Internacional da Mulher, mas pouco valorizamos o Dia Nacional da Mulher que foi comemorado na última segunda-feira, dia 30 de abril. Para celebrar a data, vários mulheres anônimas foram homenageadas na Câmara dos Vereadores e dentre elas duas das vitoriosas da APPO – Associação Petropolitana dos Pacientes Oncológicos. Vitoriosas são as mulheres que tiveram câncer de mama e conseguiram superá-lo. Existe exemplo melhor de mulher guerreira que merece ser homenageada?

FREI ANTÔNIO MOSER entre o Deputado Bernardo Rossi e o vereador Marcio Muniz.

Utilidade Pública No último sábado, dia 28 de abril, o Centro Educacional Terra Santa, recebeu do Deputado Estadual Bernardo Rossi o título de Utilidade Pública Estadual, mas para prestigiar o momento, quem estava presente no jantar beneficente era o vereador Marcio Muniz, que por sinal foi o responsável pela entrega do título de Utilidade Pública Municipal. De acordo com Frei Antônio Moser, o próximo passo da instituição é tentar o Título Federal.

Petrópolis Convention

“Fora do Normal”

Um café da manhã fechado aos associados do Petrópolis Convention & Visitors Bureau, acontece nesta quinta-feira, no Grande Hotel Petrópolis, para apresentar os novos associados de 2012, além de algumas ações do PC&VB para este ano, como a renovação do portal www. pcvb.com.br, com inclusão do banco de currículos, e a realização do XII Petrópolis Gourmet.

Fábio Porchat virá à Petrópolis no dia 24 de maio, para apresentar o espetáculo “Fora do Normal”, que fala de temas e situações do dia a dia no stand-up comedy . Fabio é roteirista de diversos programas de humor da TV, entre eles, o “Zorra Total” e o “Esquenta”, da TV Globo.A apresentação ocorre às 20h, no Theatro D. Pedro.

Direitos Autorais Registro de Músicas Livros Eventos Culturais Agente: Domingos Capistrano Operando no Mercado a 32 anos

Tels.: (24) 2237-3210 (24) 9832-0327 Petrópolis - RJ (22) 9907-4947 Cabo Frio - RJ


quinta-feira, 3 de abril de 2012

57 anos

DIÁRIO DE PETRÓPOLIS

5

cidade Fotos: Ascom PMP

Material foi entregue para os representantes das comunidades

DC entrega 100 novos kits para líderes comunitários Na manhã desta quartafeira (02/05), a Prefeitura de Petrópolis, por meio da Coordenadoria de Defesa Civil, em parceria com o governo do Estado, entregou cerca de 100 novos kits contendo mochila, capa de chuva, lanterna e apitos para que as lideranças comunitárias e os agentes de Saúde possam colaborar na mobilização dos moradores das áreas de risco. O evento aconteceu na sala de Teatro Afonso Arinos, no Centro de Cultura Raul de Leoni. Segundo o coordenador de Defesa Civil de Petrópolis, coronel Francisco de Paula, o governo municipal busca oferecer melhores condições aos líderes e agentes no intuito de qualificar ainda mais o trabalho. - Procuramos a todo instante facilitar o serviço das pessoas que se propõem a ajudar a comunidade, seja com uma capa de chuva para se proteger, um apito para alertar os moradores, uma lanterna para melhorar a visibilidade à noite e uma mochila para carregar outro material necessário naquele momento - disse. Além do kit, a Prefeitura distribuiu adesivos para o monitoramento pluviométrico e uma cartilha explicativa sobre os cuidados necessários e a maneira adequada para utilização como manter o pluviômetro limpo; mantê-lo fixado em local aberto, longe de obstáculos que possam interferir na medição; trocar a água diariamente; informar diariamente a Defesa Civil de Petrópolis os níveis registrados às 9h e às 21h; e informar

a qualquer momento, sempre que os níveis críticos forem atingidos. Desde a implantação do Sistema de Alerta por Sirenes no município, a Prefeitura vem realizando frequentes treinamentos pelos cinco distritos com o objetivo de preparar o máximo de moradores de áreas de risco. - As orientações estão sendo feitas para que cada membro da comunidade proceda da melhor forma no momento em que as sirenes forem acionadas. Os treinamentos, capacitações e palestras apresentam todo o passo a passo aos moradores. Estamos nos esforçando para informar e esclarecer toda as dúvidas sobre a importante ferramenta - destacou. A líder comunitária dos bairros Taquara e Independência, Simone Izidio resumiu: - Achei muito boa esta iniciativa da Defesa Civil em fornecer estas ferramentas. São equipamentos extremamente importantes e facilitarão bastante nosso trabalho. Agora, vamos nos empenhar e nos preparar para que no momento de fortes chuvas, saibamos aplicar tudo que aprendemos. Outra questão abordada durante o evento foi a divulgação que vem sendo feita nas redes sociais, informando e alertando sobreem qual estado encontra-se a cidade, antes ou após as chuvas, além de dicas de segurança. Para acompanhar os alertas, basta acessar as páginas do Facebook: http://facebook. com/defesacivilpetropolis;ou do Twitter: https://twitter. com/#!/DCPetropolis.

Luiz Eduardo Peixoto almoçou ontem no Restaurante Popular

Restaurante Popular: nova empresa já atua no local A empresa vencedora do processo de licitação do Restaurante Popular, Home Bread, assumiu nesta quintafeira, dia 2, a direção do local. Na cerimônia realizada com a presença do secretário de Trabalho, Assistência Social e Cidadania, Luis Eduardo Peixoto, um bolo foi cortado e os clientes agraciados com um pedaço. Segundo Peixoto, a Setrac só homologou o processo após a justificativa da empresa sobre como garantiria o preço e a qualidade do serviço ao público. Após apresentar as respostas à secretaria e ao Conselho de Segurança Alimentar e estas serem consideradas satisfatórias, a empresa começou a operar o restaurante. A nova firma passa, então, a atender a demanda de mil refeições diárias a R$ 1,500 cafés da manhã a R$ 0,50, e 12 cursos de capacitação profissional, conforme especificação do edital. A Home Bread apresentou toda a documentação e ofertou o menor lance, fechando o contrato em R$ 869 mil, com validade de um ano podendo

ser renovado por mais 12 meses. O diretor da Home Bread, Antonio Carlos Monteiro,explicou que há 10 anos a empresa é responsável pela administração e fornecimento das refeições do Restaurante Cidadão na Cidade de Deus. - Estamos acostumados a prestar um excelente serviço nesse ramo. Além disso, trabalhamos com escolas, presídios, hospitais e eventos. Os profissionais contratados para trabalhar no restaurante são todos de Petrópolis. Toda a equipe da empresa está preparada para assumir mais essa tarefa, que, para nós, é uma honra – declarou Monteiro. - Fizemos questão de ver a realização de todo o trabalho para nos certificarmos que o cidadão, principal interessado, tenha a comida e o serviço de qualidade garantidos. Hoje a empresa demonstrou total capacidade, oferecendo boa comida, mas vamos continuar fiscalizando para que o padrão não se perca - falou Peixoto após ter almoçado no restaurante.

Feriado do Trabalho registra 84 acidentes na Rodovia 040 O feriado prolongado do Dia do Trabalho trouxe para a BR-040, no trecho entre o Rio e Juiz de Fora (que passa por Petrópolis), o número de veículos 5% acima do que era esperado pela Concer – concessionária que administra a rodovia. No período de sexta-feira (27) até terça (1º) 263 mil veículos passaram pela estrada. Foram registrados ainda 84 acidentes, com 54 vítimas, sendo dois mortos – um em Duque de Caxias e outro em Três Rios. Já de acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), em todo estado foram 226 acidentes, 74 feridos e 11 mortos. A delegacia da PRF responsável por Petrópolis (6ª Delegacia), que, além da BR-040 (do trecho de Petrópolis até Três Rios), também fiscaliza

as rodovias 393 (Entre Três Rios e Paraíba do Sul) e 495 (Entre Petrópolis e Teresópolis), informou que registrou 32 acidentes nestes trechos, com 16 feridos. No estado, a Operação Dia do Trabalho de 2012, com a duração de cinco dias, não pode ser comparada com a dois últimos anos, já que em 2010 e 2011, não houve uma grande operação para o feriado, que caiu no sábado e no domingo, respectivamente. Já para fins de registro, não de comparação, a PRF informou que ocorreu um maior número de acidentes e de vítimas fatais e uma redução no número de feridos em relação ao feriado da semana Santa de 2012, que teve a duração de quatro dias. “As mortes em rodovias

representam a maior preocupação da PRF, que tem por objetivo proteger a vida em primeiro lugar. Dos oito acidentes que deixaram mortos, seis ocorreram em períodos de baixa iluminação, como noite, anoitecer e madrugada, e dois no período da tarde”, diz o balanço da operação. Os acidentes que deixaram mais vítimas fatais (82%) foram as colisões frontais e atropelamentos. Foram três colisões frontais, com uma pessoa morta na BR 101 norte, em Rio das Ostras e outro na BR 101 sul, em Mangaratiba, ocorridos no sábado (28). Na terça-feira (01) foram quatro mortos, na BR 356, em Cardoso Moreira, todos ocupantes de um carro de passeio; três atropelamentos, um na BR 101

norte, em São Gonçalo, e dois na BR 040, um em Duque de Caxias e um em Três Rios; uma saída de pista, com um morto na BR 116, em Barra Mansa; uma colisão traseira, com um morto na BR 116, em Seropédica. No feriado, a PRF também realizou fiscalizações. No período, foram mais de 1.100 notificações por infrações de trânsito; 106 documentos apreendidos (carteiras da habilitação e CRLVs), 51 veículos em mais de 5.700 veículos fiscalizados, 11 multas por alcoolemia, com 2 pessoas presas, em 1.178 testes de etilômetro realizados. Em 2011, na BR-040, foram registrados 3.274 acidentes, com 55 mortos e 1.043 feridos.

Secretaria de Saúde espera vacinar cerca de 57 mil pessoas contra gripe A Secretaria Municipal de Saúde espera vacinar 57 mil pessoas em Petrópolis na 14ª Campanha Nacional de Vacinação contra a gripe, que acontecerá em todo o País de 05 a 25 de Maio. O Dia D será neste sábado e as unidades de saúde estarão abertas para atender a população. Na cidade, todos os postos de saúde, inclusive dos bairros, deverão oferecer as vacinas, exceto em alguns que já não oferecem vacinação. Portanto, de acordo com a pasta, os moradores podem se informar nos postos de seus bairros. Segundo o Ministério da Saúde, o principal objetivo da campanha é reduzir a mortalidade, as complicações e as internações decorrentes das infecções pelo vírus da influenza. Podem se vacinar

Arquivo

A vacinação começa no dia 5 e vai até o dia 25 de maio

pessoas com 60 anos ou mais, crianças da faixa etária de 6 meses a até dois anos (23 meses), gestantes e trabalhadores na saúde. A vacina protege con-

tra os três principais vírus influenza que circulam no hemisfério Sul, entre eles o A (H1N1), como recomenda a Organização Mundial da Saúde (OMS). Ainda segundo

o ministério, é uma vacina segura, constituída por vírus inativados, por isso não causa a doença, mas, como nas demais vacinas, alguns eventos adversos podem surgir, como febre baixa e reações locais (dor, endurecimento e vermelhidão). Raramente, podem ocorrer coriza, vômitos e dores musculares. É contra-indicada nos casos de alergia grave à proteína do ovo ou alergia em doses anteriores da vacina. Na dúvida, basta procurar o Posto de Saúde mais próximo para ser avaliado. Em casos de doenças agudas e febris ou de pacientes com doenças neurológicas, é aconselhável a busca de avaliação médica. Quem pretende doar sangue deve aguardar 48 horas após a vacinação contra Influenza.

Carros são ‘esmagados’ após queda de muro em rua do Quitandinha Na última terça-feira, por volta de 13h, o muro de uma casa na Av. Ayrton Senna, no bairro Quitandinha, caiu sobre quatro veículos que estavam estacionados na calçada. O bancário Edinaldo Amorim é proprietário de um dos carros atingidos e ficou impressionado com a rapidez do acontecimento. - Eu estacionei o carro apenas por alguns instantes e quando voltei o acidente já havia acontecido - contou. Os veículos foram totalmente esmagados. Um Gol, um Focus, e um outro que não foi possível identificar, ainda estavam no local na manhã desta quarta-feira (2). O outro carro, que segundo informações seria um Logos, já havia sido retirado do local. Desde a tarde do acidente, duas casas estão sem energia elétrica. Segundo o gerente da Comdep, Reginal-

do Reis, a retirada do muro não foi feita no mesmo dia para que a Defesa Civil e as asseguradoras dos veículos, (apenas um deles não tinha seguro), pudessem averiguar o local. – Nós já solicitamos às companhias de energia elétrica e de TV a cabo para que retirem os cabos do local, e à Secretaria de obras para realizar a retirada da concretagem. Hoje (ontem) de manhã foram deslocados maquinário e um caminhão para retirar o muro de cima dos carros, mas não foi possível realizar o trabalho. Eu ainda não tinha idéia da dimensão do muro - afirmou Reginaldo. O proprietário do imóvel, que não quis se identificar, afirma que não havia sinais que pudessem prever o acidente, mas que todas as providências estão sendo tomadas.

Alan Alonso

Com a queda do muro poste também acabou sendo derrubado

– Minha maior preocupação era alguém ter se ferido, mas todos os carros estavam vazios. Já procurei a Defesa

Civil e os Bombeiros. Tudo vai ser resolvido - afirmou o proprietário.

Funcionários da Rede Municipal de Ensino fazem manifestação pelo Centro Histórico Educadores e outros funcionários da Rede Municipal de Ensino estão organizando uma manifestação e uma passeata para hoje, às 17h. A concentração será na Praça Pedro II, no Centro, de lá eles seguem pela Rua do Imperador. Entre as principais reivindicações dos manifestantes estão: o pagamento dos retroativos do PCCS de

alguns funcionários que não foram feitos; contratação de funcionários que, atualmente, recebem com ordens de pagamento, sem ter o contrato assinado, entre outros. Durante todo o dia, os manifestantes farão uma panfletagem no calçadão do Colégio Estadual Dom Pedro II e também no Terminal de Transbordo do Centro. As au-

las nas escolas não serão paralisadas, apesar do movimento, os professores trabalharão normalmente. Além dos educadores, foram convocados para a manifestação funcionários da rede e pais e responsáveis de alunos. - A rede pública está com um déficit em várias áreas. Os problemas são graves. Faltam inspetores, cozinheiros, pro-

fessores, entre outros. Tem escola que a diretora está dando aula. A insatisfação é geral. Alguns profissionais também estão acumulando função e não recebendo por isso. Estamos vendo que falta organização, o problema é esse – explicou Gelza Gacera, uma das diretoras do Sindicato Estadual dos Profissionais da Educação (Sepe) em Petrópolis.


6

57 anos

DIÁRIO DE PETRÓPOLIS

quinta-feira,3 de maio de 2012

Agenda Cultural

marciosalerno@diariodepetropolis.com.br

Arte

Câncer - (21/06 a 22/07)

Bom dia para tratar de assuntos ocultos e para elevar ainda mais sua inteligência, através de boas leituras e novos conhecimentos. Arrume um tempo para relaxar. Procure também não se irritar com os outros, e deixe que as coisas aconteçam naturalmente.

Leão - (23/07 a 22/08)

Atividades no trabalho que estavam se desenvolvendo bem, diminuirão seu ritmo. Será necessária uma revisão do planejamento e da eficiência prática. Melhor entendimento com os amigos, mas não no amor.

Virgem - (23/08 a 22/09)

Cuidado com esta fase, pois você mesmo poderá começar a colocar obstáculos em suas conquistas. Sempre em busca da perfeição, você poderá exceder em algumas atitudes que coloquem em risco suas novas atividades.

Libra - (23/09 a 22/10)

A posição de Vênus favorecerá a vida amorosa. Sentimentos fortes e sintonia afetiva com a pessoa amada permitirão um perfeito entendimento com a possibilidade de surgirem novos planos para o futuro.

 Escorpião - (23/10 a 21/11) Melhora sensível da saúde e das condições gerais deverão se apresentar hoje. A vida familiar será bastante harmoniosa e as chances de sucesso pessoal, profissional e financeiro, deverão surgir. Os imprevistos marcarão o seu dia de modo especial.

Sagitário - (22/11 a 21/12)

Êxito nos trabalhos que necessitam muita responsabilidade e perícia, nos negócios iniciados anteriormente, e na vida pública de um modo geral. Ótimo para decorar o lar, para renovar o ambiente de trabalho e ao amor.

 Capricórnio - (22/12 a 20/01) Dias dos mais indicados para iniciar a melhoria da aparência de sua casa, tais como nova decoração e reformas. Fará ótimas amizades, mas não confie demais em estranhos. Sucesso junto ao sexo oposto. Feliz para o amor.

Aquário - (21/01 a 19/02)

Momento que terá êxito em lugares de educação e ensino de jovens e crianças. Conseguirá, também, ótimos resultados em novos empreendimentos, terá felicidade matrimonial, familiar e amorosa. Mente fértil e ótimas ideias.

 Peixes - (20/02 a 20/03) Dia em que terá o máximo sucesso desde que aja de maneira mais prática e menos idealista. Se cometeu algum erro, evite culparse ou lastimar o tempo perdido. Tente outra vez. Será favorecido no campo amoroso e familiar.

voltado aos temas escolhidos, transitando entre o simples e o complexo com maestria. A utilização do espaço segue a mesma liberdade, que o artista emprega na escolha das cores e nos traços soltos de seus desenhos.

Premiado em vários Salões, participa de muitas coletivas, expondo ainda em galerias. Tem obras em outros países, que por vezes foram visitados e retratados pelo artista.

Teatro

Cantora misteriosa toma dois palcos na cidade Hoje, às 19h, No Theatro D. Pedro, e amanhã, às 20h, no Teatro Afonso Arinos do Centro de Cultura, será apresentada a peça ‘Lustrosa, a cantora misteriosa’, que será reprisada no domingo. Trata-se de um divertido musical, cheio de aventuras, suspense e muitas risadas, que nos mostra todo humor e

poesia de Sylvia Orthof. Lustrosa é uma madame rica, mandona e muito arrogante. Em sua casa, tem um gato letrado que é meio acoelhado, uma orquestra inteirinha, um piano de cauda e Caruzinho, um mordomo atrapalhado que se esforça para manter a ordem em meio aos delírios de sua patroa.

Um espetáculo da Cia. Teatro Livro Aberto.Texto: Sylvia Orthof. Elenco: Fernando Vianna, Luciane Fortunatto, Renato de Resende e Renata Garcia. Direção: Fred Justen. Direção Musical: Renato de Resende. Produção Geral: Renata Garcia. Censura livre, ingressos a R$ 20.

Teatro

Onibluesband lança CD nesta sexta-feira no Estúdio S O Estúdio S recebe amanhã, às 22h, um show de lançamento do primeiro CD de Marcelo Buddy & Onibluesband. A apresentação promete colocar todo mundo para dançar. “Rosas Tatuadas” é o disco de estreia do quarteto formado por Marcelo Buddy (voz, sax tenor e gaita), Wiliam Belle (guitarra), Sirius Hu (baixo) e Luis Coquinho (bateria). O CD traz dez faixas de canções autorais. Grande parte delas o público pode reconhecer das apresentações ao vivo. Além de shows em Petrópolis e Niterói, a banda participou também do festival Solstício do Som. Entre os destaques estão “Disco de Vinil Voador”, “Queda Livre”, “Computamor” e “Olhar Pris-

TOP CINE HIPERSHOPPING MERCADO ESTAÇÃO Rua Paulo Barbosa, 310 / 1º piso Centro - Petrópolis Cine Fone: (24) 2249-9900 www.cinemaxx.com.br

SALA 1 PEQUENOS ESPIÕES 4 – Censura livre – com Jessica Alba – Horários: 14h30 e 18h20 XINGU – Censura 12 anos – com Felipe Camargo – Horários: 16h20 e 20h

SALA 1 OS VINGADORES – Censura 10 anos – com Robert Downey, Jr. – Horários: 15h10, 17h50, 20h30 e 23h – Sexta e sábado – dias 27 e 28/4 15h10, 17h50 e 20h30 - De domingo a 5ª feira – de 29/4 a 03/5

SALA 2 OS VINGADORES – THE AVENGERS – Censura 12 anos – com Robert Downey, Jr. – Horários: 15h30 – 18h – 20h30

SALA 2 OS VINGADORES – Censura 10 anos – com Robert Downey, Jr. – Horários: 15h10, 17h50, 20h30 e 23h – Sexta e sábado – dias 27 e 28/4 15h10, 17h50 e 20h30h – De domingo a 5ª feira – de 29/4 a 03/5

Preços: Segunda é dia de cinema. Ingressos a R$ 3 em todas as sessões. Terça a quinta (exceto feriados): Sessões iniciadas até 15h59min Inteira: R$ 10 (meia: R$ 5). Após 16h inteira: R$ 12 (meia: R$ 6). Sexta a domingo e feriados: Sessões iniciadas até 15h59min inteira: R$ 12 (meia R$ 6) Após 16h inteira: R$ 14 (meia R$ 7). Lembrando que estamos com uma promoção de terça a domingo: todas as pessoas pagam meia entrada.

SALA 3 FURIA DE TITÃS 2 – Censura 12 anos – com Liam Neeson – Horários: 15h, 19h e 23h - Sexta e sábado – dias 27 e 28/4 15h e 19h – De domingo a 5ª feira – de 29/4 a 03/5

TOP CINE HIPERSHOPPING ABC Rua Teresa, 1415 / 2º piso Alto da Serra – Petrópolis Cine Fone: (24) 2249-9900 www.cinemaxx.com.br

A TODA PROVA – Censura 14 anos – com Gina Carano – Horários: 17h e 21h

Filmes na TV MEU TIO MATOU UM CARA – GLOBO - 16H10 – COM DARLAN CUNHA Éder é preso ao confessar ter matado um homem. Duca, sobrinho dele, de apenas 15 anos, quer provar a inocência do tio. Ele tem certeza que o tio está assumindo o crime para livrar a namorada, Soraya, ex-mulher do morto. Duca também quer conquistar o coração de Isa, uma colega de escola que parece estar mais interessada em seu melhor amigo, Kid.

Preencha os espaços vazios com algarismos de 1 a 9. Os algarismos não podem se repetir nas linhas verticais e horizontais, nem nos quadrados menores (3x3). www.coquetel.com.br

© Revistas COQUETEL

3

A banda de Marcelo Buddy lança primeiro CD amanhã

mático”, esta última em execução na rádio UCP FM. Além do material próprio, o grupo apresentará também covers de canções que o público já conhece. “Homenagearemos os grandes Mu-

ddy Waters e Raul Seixas, por exemplo. Traremos melhor do rock, do country e do blues”, adianta Marcelo. O endereço é Rua Quissamã, 120, Curva do S. O couvert artístico é R$ 10.

8

7 6

9

1

2

5 4

3

5 7 1

Literatura

Décimo livro da série da Irmandade da Adaga Negra Reviravoltas, lutas, intrigas e muita sedução no mundo fantástico dos vampiros e a guerra travada para a preservação da espécie. A série mais instigante de romances vampirescos modernos está de volta, com o lançamento do décimo volume de ‘A Irmandade da Adaga Negra’, da editora Universo dos Livros. Sob o título de ‘Amante Libertada’, a escritora J.R. Ward dá foco a uma personagem feminina, ao contrário dos outros livros da saga criada por ela. Aqui, Payne, irmã gêmea do guerreiro Vishous,

é finalmente libertada de sua mãe (a Virgem Escriba) e se revelará uma lutadora por natureza, descobrindo sua verdadeira essência. Ao sofrer uma lesão que a paralisa, o cirurgião Manny Manello é chamado para curála. Embora nunca tenha acreditado em vampiros, ele será logo sugado para o secreto e perigoso mundo da Irmandade dos vampiros-assassinos e seduzido por esta misteriosa mulher que precisa salvar. ‘Amante Libertada’ nos leva novamente a imaginar o encontro dos vampiros sexys e glamurosos e suas batalhas

contra os redutores para manter a raça. Uma narrativa criativa e apaixonante desse novo embate, recheada de cenas ‘dark’ e passagens que emanam erotismo. A série de vampiros Irmandade da Adaga Negra colocou a premiada escritora J.R Ward como ‘best seller’ na lista do ‘New York Times’ e vem encantando fãs do mundo inteiro. Autora também da série ‘Fallen Angels’, lançada no Brasil também pela Universo dos Livros, ela hoje é considerada uma das grandes escritoras de romances modernos do gênero vampiresco.

4

9

9

1

2 7

Solução

A exposição de Mário Vicente terá coquetel no próximo sábado

12 HORAS – Censura 12 anos – com Amanda Seyfried – Horários: 19h

CINE BAUHAUS R. Dr. Nelson de Sá Earp, 89 Shopping Center Bauhaus Centro

3 4 2 3 8 6 9 7 1 5

O relacionamento com as pessoas queridas poderá ajudá-lo a se organizar interiormente, mas de uma maneira nova, completando assim a transformação da sua personalidade. Terá um bom relacionamento com os pais.

COMO AGARRAR MEU EXNAMORADO – Censura 12 anos – com Katherine Heigl – Horários: 15h, 17h e 21h

8

6003179

Gêmeos - (21/05 a 20/06)

SALA 2

Ingressos: terças e quartas ingresso promocional a R$ 6 para todos (exceto feriados). Preço de ingressos as quintas e sextas - inteira R$ 14 e meia R$ 7. Preço de ingressos aos sábados e domingos - inteira R$ 16 e meia R$ 8.

6 5 9 7 1 4 3 2 8

ESPELHO, ESPELHO MEU – Censura livre – dublado – com Julia Roberts – Horários: 15h e 17h todos os dias

7 8 1 5 3 2 4 6 9

Excelente disposição mental para tratar de assuntos importantes e de negócios, para entabular novas ideias relacionada com publicidade e lucrar com elas. Terá êxito também ao tratar de assuntos sociais e no lançamento de novas ideias profissionais.

XINGU – Censura 12 anos – com Felipe Camargo – Horários: 20h50

9 6 4 2 8 7 1 5 3

Touro - (21/04 a 20/05)

XINGU – Censura 12 anos – com Felipe Camargo – Horários: 19h10 todos os dias – Sessão extra dias 27, 28, 29 e 30

2 1 7 6 5 3 8 9 4

Amanhã, na Galeria Djanira do Centro de Cultura Raul de Leoni, às 13h, será inaugurada a exposição ‘Pezinhos Astronautas’, de Mário Vicente. No sábado, dia cinco, às 19h, o artista estará presente e será servido um coquetel. Artista plástico autodidata, nascido em Belo Horizonte, indo morar mais tarde no Rio Grande do Sul, atualmente morando no Rio de Janeiro, desenvolveu sua técnica de pintura e desenho com o professor Renan Mattos de Assumpção. Seus quadros são figurativos, gosta de pintar o que vê e lhe dá uma comoção estética. Por ser pintor de atelier, reproduz de fotos os lugares que visitou, em suas telas. Além de paisagens, gosta de pintar formas e pés femininos. Suas obras trazem sabor Naif, outras o surrealismo,

ESPELHO, ESPELHO MEU – Censura livre – Dublado - com Julia Roberts – Horários: 16h50 e 18h50

8 3 5 4 9 1 2 7 6

Os fluxos poderão ajudá-lo, surpreendentemente, no período da manhã. Tudo se resolverá da melhor forma possível e com perspectivas das melhores. Lucros e vantagens à tarde e a noite. Não marque muitos compromissos sociais e evite exageros.

CINE ITAIPAVA Est. União & Indústria, 11.000 Itaipava

1 4 8 9 2 6 5 3 7

Áries - (21/03 a 20/04)

Os Pezinhos Astronautas de Mário Vicente no Centro

O LORAX – Em Busca da Trúfula Perdida – Censura livre – Horários: 14h50

3 7 6 1 4 5 9 8 2

HORÓSCOPO

SALA 1

5 9 2 3 7 8 6 4 1

INSTITUTO OMAR CARDOSO


quinta-feira, 3 de maio de 2012

57 anos

DIÁRIO DE PETRÓPOLIS

7

cidade

Festa do Trabalhador atrai 25 mil pessoas A Festa do Trabalhador 2012, realizada no dia 1º de maio pela Prefeitura de Petrópolis, recebeu um bom público, apesar da chuva que caiu durante todo o dia. O prefeito Paulo Mustrangi realizou um pronunciamento dirigido aos trabalhadores e exaltou a importância de celebrar o Dia do Trabalho. - O 1º de Maio é um dia especial para todos os trabalhadores. Temos que enaltecer o valor daqueles que, com o suor, fazem desse país essa nova potência. Quero saldar todos aqueles que arregaçam as mangas e trabalham para conseguir o pão de cada dia. Hoje é um dia de festa e alegria para os trabalhadores do mundo inteiro. Quero abraçar a todos e dizer que tenho orgulho de cada um dos servidores do município, de cada pessoa que constrói uma sociedade petropolitana melhor. Parabéns a todos pelo Dia do Trabalhador - declarou Mustrangi durante a cerimônia de abertura do evento. O prefeito também falou sobre as conquistas do governo municipal, como a geração de emprego, a melhora na educação, na saúde e no transporte público. - Os trabalhadores da cidade podem comemorar. Petrópolis é o sexto município em geração de emprego e renda no Estado. Vamos inaugurar as instalações da Bohemia na próxima sextafeira (4), fato que gerará mais de 120 empregos diretos e 600 indiretos, em um investimento de mais de R$ 40 milhões. Sem contar com os empregos de qualidade gerados pela GE Celma e GE Energia - disse Mustrangi. Para o sistema de transporte, Mustrangi disse que “o FGTS dos rodoviários também está garantido e 200 novos ônibus estarão circulando em breve na cidade, algo que muitos duvidavam e me acusavam de não conseguir resolver. Todos os ônibus já estarão equipados com as plataformas de acesso para portadores de deficiência física, algo de grande vulto que está sendo oferecido para essas pessoas. Estamos cons-

Fotos: Ascom PMP

Ana Paula Valadão do Ministério de Louvor Diante do Trono

truindo um novo tempo para o transporte e tenho certeza que vamos chegar ao objetivo maior, que é mudar a realidade de quem depende do sistema público de transporte”. - Na Educação reformamos mais de 50 escolas e dobramos o número de creches, uma conquista para a mãe que precisa trabalhar e não tem onde deixar seu filho. Vamos inaugurar ainda creches na Posse, Independência e Cascatinha, isso sem falar no nível das unidades, que são melhores do que muitas unidades particulares. Conquistamos o PCCS para a classe e promovemos o novo Estatuto do Servidor Público – destacou Mustrangi. O prefeito também ressaltou que “a área da Saúde passa por modificações que nunca recebeu anteriormente. Estamos reformando o Hospital Municipal Nelson de Sá Earp (HMNSE) e vamos iniciar asobras na urgência do Hospital Alcides Carneiro (HAC). Quero refrescar a memória da população e lembrar que quando assumi o governo municipal, a saúde estava em estado de caos. Muitas pessoas acidentadas precisavam ser atendidas em Saracuruna, mas invertemos o jogo e hoje recebemos o atendimento de primeiro mundo no Hospital Santa Teresa. Vamos inaugurar nos próximos dias a UBS do Quitandinha e ainda vamos construir a UBS de Itaipava

e de Corrêas.Investimos e vamos continuar investindo muito na Saúde do município”. O coral da Escola Municipal Paulo Freire e da Escola Municipal Lucia de Almeida Braga também realizaram apresentações no evento de abertura da Festa do Trabalhador. Estavam presentes na abertura da Festa do Trabalhador o vereador Renato Thomé, diversos secretários municipais e representantes de comunidades da cidade. Atendimento das secretarias Shows, recreação infantil, distribuição de pipoca e algodão-doce, oficinas, atendimento clínico-odontológico e diversos outros serviços foram realizados durante todo o feriado, na Festa do Trabalhador, realizada pela Prefeitura de Petrópolis, a partir das 9 horas. Por determinação do prefeito Paulo Mustrangi a passagem de ônibus custou apenas R$ 1 para facilitar o acesso da população à Festa do Trabalhador. Estandes das secretarias de Saúde, Setrac, Educação, CPTrans, Defensoria Pública, Ampla, Procon, Ministério do Trabalho, entre outras, realizaram diversos atendimentos ao público que compareceu ao evento. A CPTrans realizou uma campanha de segurança no

trânsito, com a animação do grupo Tindolelê, que apresenta quadros relacionados com os direito e deveres de motoristas e pedestres, além da distribuição de material educativo para jovens e crianças. A Secretaria de Saúde promoveu distribuição de vasto material informativo e o público pode conhecer os programas oferecidos por meio do SUS. Durante todo o dia, profissionais da Secretaria municipal de Saúde tiraram dúvidas da população e prestaram orientações sobre como ter uma vida saudável no Parque Municipal de Petrópolis, em Itaipava. Saúde da Mulher, programa de Combate à Dengue, Combate ao Fumo, Diabetes e Hipertensão Arterial, Caderneta e Idoso e do Adolescente, DST Aids, foram alguns dos assuntos abordados na Tenda da Saúde montada especialmente pela Secretaria municipal de Saúde para a Festa do Trabalhador. Já a Setrac ofereceu serviço de fotografia, direito do consumidor, atendimento para população carente, entre outras ações.

humanista e existencial, pósgraduado em Psicossomática e em Gestão de Pessoas. Consultor de organizações para o desenvolvimento e treinamento de pessoas. Professor de Psicossomática Hospitalar na pós-graduação da Universidade Gama Filho (Rio de Janeiro) e de Psicologia Humanista e Existencial da FASE – Faculdade Artur Sá Earp Neto (Petrópolis). De acordo com o especialista durante o seminário serão abordados os temas: Automotivação, Autoliderança e Autocontrole; Necessidades Humanas Básicas; Motivação Intrínseca e Extrínseca; Como Mobilizar e Alimentar a Auto Estima das Pessoas e Equipes;

Manejando Conflitos, Mudança e Entusiasmo; Delegação e Acompanhamento; Reconhecimento e Valorização; entre outros. O Seminário “Automotivação, Inteligência emocional e Administração do Tempo” é uma promoção da Tutores, que fica localizado na Galeria Marchese na Rua do Imperador 772, sobreloja 2 – Centro – Petrópolis/ RJ, onde será realizado o curso com investimento de R$250,00 (duzentos e cinquenta reais) por pessoa. Mais informações pelos telefones (24) 2248-8223 e (24) 8808-4166 ou do e-mail petropolis-inconfidencia@ tutores.com.br.

vencer os desafios de cada dia, e que nós sempre tenhamos a alegria de ver nossos cidadãos empregados - disse. O frio intenso e a chuva que caiu durante todo o dia em Itaipava não atrapalharam a animação do público que compareceu ao show.Para a bióloga Mellannie Pujol, o show foi excelente. - Superou as expectativas. Vi pessoas de várias igrejas que compareceram em peso com seus grupos jovens. A apresentação foi muito boa. Ela (Ana Paula Valadão) sabe usar muito bem as palavras e consegue motivar o público a adorar de forma diferente. Além disso, a organização do show está de parabéns e nada conseguiu acabar com o entusiasmo da galera – declarou Mellannie.

Diante do Trono A Festa do Trabalhador foi marcada por inúmeras atividades durante todo o feriado, no Parque Municipal de Petrópolis, em Itaipava. E para fechar com chave de ouro essa data tão importante, a prefeitura e o Conselho dos Ministros Evangélicos do Município de Petrópolis (Comemp) trouxeram à cidade o Ministério de Louvor Diante do Trono. O grupo evangélico levou aproximadamente 25 mil pessoas à IV edição do Petrópolis Rural que cantaram e se emocionaram com a apresentação do grupo pela primeira vez no município. A banda subiu ao palco às 20h20 e durante duas horas presenteou a cidade com clássicos do grupo como “Canção do Apocalipse” e “Preciso de Ti”, além de canções do novo CD, o “Sol da Justiça”. Ana Paula Valadão cantou, ainda, “Príncipe da Paz”.

Seminário sobre motivação humana será realizado no próximo dia 19 O objetivo do curso é levar as pessoas a entenderem os mecanismos que geram a motivação humana, compreenderem como podem fortalecer e manter a motivação pessoal e profissional em momentos tranquilos e adversos, como manejar conflitos de forma produtiva, além de compreender os pontos básicos da inteligência emocional a serem desenvolvidos para o máximo desempenho pessoal e profissional, além de saber como gerir o próprio tempo em nível pessoal, familiar e profissional, de forma a otimizar as oportunidades e aumentar as realizações. Rui Carlos Stockinger é psicólogo, psicoterapeuta

- Gravamos essa música aqui no Rio, e senti no meu coração hoje que deveria entoar esse louvor. Estamos muito emocionados de estarmos aqui pela primeira vez. Chegou a hora e, graças a Deus, a gente vai celebrar com esse povo tão caloroso. As pessoas são tão amorosas, vão sempre aos congressos e shows da banda, então é uma festa para os dois lados, para nós e para todos que estão reunidos e vão louvar a Deus com a gente contou Ana Paula. Para o prefeito Paulo Mustrangi, esse é um momento de agradecimento. - Esse show é para agradecer a Deus. O grupo Diante do Trono vem trazer à cidade muita oração e benção aos nossos trabalhadores. Que eles tenham saúde, paz e força para

Atividades realizadas para a criançada, como o grupo Tindolelê

Show da Bateria da Mangueira adiado para dia 4 Devido à intensa chuva que caiu sobre o Parque Municipal de Petrópolis, em Itaipava, no último domingo, dia 30, a Fundação de Cultura de Turismo de Petrópolis (FCTP) adiou o show que seria realizado na IV edição do Petrópolis Rural, da Bateria da Mangueira. A apresentação do grupo será realizada na próxima sexta-feira, dia 04, após o show da banda Jammil e Uma Noites, programado para às 22h. Já a banda Mikaretê se apresenta no sábado, dia 06, após a apresentação da dupla sertaneja, CésarMenotti e Fabiano, também programado para às 22.

foto do dia Alan Alonso

Alan Alonso

Esta é uma das raridades que estão expostas no Museu da FED e pode ser apreciada pelo público. Uma vitrola da época da Segunda Guerra Mundial, que é uma verdadeira relíquia

enquete “Você concorda com as cotas nas universidades?” Fotos: Alan Alonso

Wellington José – 57anos motorista. Não. Para que cota se todo mundo é igual?

Leandro Birck – 33 anos eletricista.

Roberto José – 61 anos aposentado.

Não. A pessoa tem que conseguir a vaga por dela mesma.

Não. Tem que ser igual para todo mundo.

Robson dos Santos – 33 anos estampador.

Valmir Alves- 27 anos consultor comercial.

Não. Porque todo mundo é igual Sim. Para que todo mundo tenha chance de ingressar na universidade. e tem que conquistar sua vaga.


8

57 anos

DIÁRIO DE PETRÓPOLIS

quinta-feira, 3 DE maio de 2012

GERAL

Flamengo agita abertura da Copa das Comunidades Simples gera R$ 148 bilhões de arrecadação Sistema especial de tributação dos micro e pequenos negócios, o Simples Nacional já gerou mais de R$ 148 bilhões de arrecadação desde que entrou em vigor, em julho de 2007. Do total arrecadado, mais de R$ 110,4 bilhões foram para a União, acima de R$ 26,8 bilhões foram para os estados e mais de R$ 10,7 bilhões para os municípios. O regime unifica o recolhimento do IRPJ, IPI, PIS/PASEP, COFINS, CSLL e INSS patronal, mais o ICMS estadual e o ISS municipal. Os números da Receita mostram que o regime gerou uma arrecadação crescente. Em 2007 foram R$ 8,3 bilhões; em 2008 R$ 24,1 bilhões, em 2009 R$ 26,8 bilhões, em 2010 mais de R$ 35,5 bilhões subindo para R$ 42,2 bilhões em 2011. De janeiro a março de 2012 são mais de R$ 10,7 bilhões sendo R$ 8,1 bilhões para a União, R$ 1,7 bilhão para os estados e R$ 849,8 milhões para os municípios. A entrada de empresas no Supersimples também registrou forte adesão. Quando entrou em vigor, o sistema contava com cerca de 1,3 milhão de empresas que migraram do extinto Simples federal para o novo regime. Hoje são mais de 6,2 milhões de negócios. Entre eles estão 2,3 milhões de empreendedores individuais – trabalhadores por conta própria que ganham no máximo R$ 60 mil por ano como costureiras, cabeleireiras, vendedoras de

roupa, chaveiros, encanadores e borracheiros. Projeções do Sebrae apontam que até o fim de 2012 cerca de 6,9 milhões de empresas estarão no Supersimples, subindo para 9,7 milhões em 2015. Destes, quatro milhões serão empreendedores individuais. Podem recolher tributos pelo Simples as microempresas com receita bruta anual de até R$ 360 mil e as pequenas com receita de até R$ 3,6 milhões por ano – desde que não estejam na relação de vedações como as que atuam no sistema financeiro e na área de combustível. O sistema reduz burocracia e tributação para os pequenos negócios. Dependendo da situação, a redução tributária pode superar 70% em relação ao lucro presumido. “A experiência do Simples prova que a justiça tributária é capaz de conciliar desenvolvimento com arrecadação fiscal”, avalia o gerente de Políticas Públicas do Sebrae, Bruno Quick. Ele lembra ainda outro detalhe: “Os mais de R$ 148 bilhões arrecadados refletem apenas a arrecadação direta do sistema e não incluem os tributos recolhidos via antecipação e substituição tributária ou mesmo aqueles gerados nas cadeias de fornecimento e distribuição”. O gerente do Sebrae destaca também a importância do Simples para a própria sociedade, na geração de oportunidades, formalização, trabalho e renda.

AVISOS E EDITAIS

Há 30 anos era publicado O DIÁRIO não circulou na segunda-feira, dia três de maio de 1982. SEPULTAMENTO

Terça- Feira, dia 01/05/2012 Cemitério Municipal Milton José dos Santos, 74 anos, Alto da Serra, 9 h. Ilda de Mattos Carvalho, (idade não foi divulgada), Retiro, 9h30. João Sebastião Schmitt, 84 anos, Itamarati, 11h30. Maria Beld Gambaralle, 67 anos, Mosela, 15h. Zenir Damasceno da Cruz, 80 anos, Corrêas, 16h30. Quarta-Feira, dia 02/04/2012 Jorge da Silva,60 anos, Carangola, 11h30. João Carlos Rabino, 87 anos,Vila Militar, 15h30. Fabio Gomes Pereira,28 anos, Morin, 15 h Jorge Luiz Rocha de Castro, 54 anos, Rio das Ostras 16h30. Sinval Carvalhais, (idade não foi divulgada), Quitandinha, 16h30. Cemitério Itaipava Terça-Feira, dia 01/05/2012 Angelina Conceição de Barros, 82 anos, Barra Mansa, 14h30. Quarta-feira, dia 02/05/2012 Não Houve sepultamentos

A Copa das Comunidades, uma iniciativa da Prefeitura de Petrópolis, por meio da Secretaria de Esportes e Lazer, foi aberta oficialmente durante a manhã do último domingo (29/04), no Petropolitano Futebol Clube, no Valparaíso. Para dar o ‘pontapé’ que marcou o primeiro dia do evento, o Clube de Regatas do Flamengo veio à cidade e disputou com os times de Petrópolis nas categorias sub-11, em uma participação única durante o campeonato, e na sub-13. O projeto já reúne mais de quarenta comunidades. “Este é um evento de grande importância para o município. Em um fato inédito, estamos levando o esporte a todas as comunidades de uma única vez, alcançando e interligando os cinco distritos no mesmo projeto”, explicou o secretário de Esportes, Carlos Alberto Lancetta. Durante o evento de abertura, torcidas animadas. Além dos fogos e batucada, o dia teve um significado especial para os atletas mirins. “Acho que jogos como este são importantes porque permitem a vinda de times de fora e principalmente porque revelam jogadores da cidade”, disse Rodolfo Ribas, o ‘Batata’, capitão do time de Petrópolis que disputou a partida contra o Flamengo na categoria sub-11, com o placar final de 3 a 0 para

Divulgação

Jogadores do Flamengo estiveram em Petrópolis e disputaram nas categorias sub-11 e sub-13

o time adversário. Na sub-13, resultado 2 a 0, também para o Flamengo. Segundo Fabrício Drago, supervisor da base do Clube de Regatas do Flamengo, jogos como estes são ótimas oportunidades para conhecer novos atletas. “É interessante avaliar o nível dos jogadores de fora e descobrir novos potenciais. Para isso temos nossos olheiros”, revelou. Para Leandro Kronemberger, coordenador de atividades comunitárias da Secretaria de Esportes, estes talen-

tos existem e não são raros no município. “Petrópolis traz muitos exemplos de sucesso no mundo do esporte. No futebol posso destacar o caso dos gêmeos Fábio e Rafael, que atualmente jogam no Manchester United, da Inglaterra. Mas não é apenas no futebol. A cidade já mostrou destaques em várias modalidades”, contou. O campeonato, que se desdobra ao longo do ano, será dividido em etapas. As categorias sub-13 e sub-15 disputam o futebol society, com jogos

que serão realizados até junho. Já no futebol de campo, exclusivo para a categoria adulto, as partidas ocorrem até o final do ano. As inscrições das comunidades para esta última categoria ainda podem ser efetuadas. Os interessados devem comparecer até o dia 11 de maio, na sede da Secretaria de Esportes e Lazer, localizada na rua Dr. Moreira da Fonseca, 33, ao lado da Câmara de Vereadores. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (24) 2246-8676.

Saúde divulga relatório de casos de dengue no Rio de Janeiro n Imprensa/RJ

Durante as dezessete semanas epidemiológicas de 2012 (de 1º de janeiro a 28 de abril), foram notificados 76.064 casos suspeitos de dengue no estado do Rio de Janeiro. Até o momento, há 13 óbitos confirmados por dengue no estado. Doze pacientes são do município do Rio de Janeiro e outro de Niterói. Considerando o total de casos graves, o grau de letalidade da dengue está em 5%.

Exames realizados em amostras de sangue confirmaram a presença do vírus tipo 1 da dengue em Barra do Piraí, Campos dos Goytacazes, Itaboraí, Mesquita, Niterói, Nova Iguaçu, Resende, Rio de Janeiro, Valença, Vassouras e Silva Jardim. Há notificações do tipo 3 no Rio de Janeiro, e a presença do tipo 4 em Belford Roxo, Japeri, Mesquita, Nilópolis, Niterói, Nova Friburgo, Nova Iguaçu, Rio de Janeiro, São Gonçalo e São João de Meriti.

Lembramos que as notificações foram compiladas pela Secretaria de Estado de Saúde a partir de dados inseridos no sistema pelos municípios de todo o estado até as 15h de 2 de maio. Nas dezessete semanas epidemiológicas de 2011 foram registrados 108.130 casos de dengue no estado do Rio de Janeiro. Campanha 10 Minutos Contra a Dengue A campanha foi lançada pela Secretaria de Estado

de Saúde como o tom do alerta para evitar o alarme neste verão, sendo uma importante ferramenta de conscientização para a necessidade de todos se engajarem no combate ao foco do mosquito Aedes aegypti, transmissor da doença. O objetivo é estimular a população a investir 10 minutos por semana para eliminar possíveis criadouros em suas casas, já que o ambiente doméstico concentra 80% dos focos.

Defesa Civil estadual não registra incidentes na Região Serrana n Guedes de Freitas/Imprensa RJ

A Defesa Civil do estado não registrou até agora maiores incidentes provocados pelas chuvas intermitentes, porém, sem intensidade que caem em quase todo o Estado do Rio desde domingo (29/4). A exceção foram dois municípios da Região Serrana, Trajano

de Moraes e Santa Maria Madalena, onde, na noite de segunda-feira (1/5), uma chuva de granizo danificou o telhado de cerca de 300 residências e desalojou 50 famílias. A informação é do Departamento Geral de Defesa Civil, da Secretaria de Defesa Civil, que monitora permanentemente as condições de

tempo no estado, através do Sistema de Meteorologia do Estado do Rio de Janeiro (Simerj). Nas 48 comunidades de quatro municípios da Região Serrana (Nova Friburgo, Teresópolis, Petrópolis e Bom Jardim) em que foram instalados, os conjuntos de sirenes continuam apenas em estado de alerta.

O sistema é acionado somente quando o pluviômetro atingir o índice de 40milímetros de precipitação pluviométrica. Antes disso, as comunidades ficam apenas de prontidão para, se necessário, os moradores abandonarem as residências em busca de abrigo nos pontos de apoio definidos pelas prefeituras.

AVISOS E EDITAIS

OBS. AS INFORMAÇÕES ACIMA SÃO FORNECIDAS AO DIÁRIO POR FUNCIONÁRIOS DAS SECRETARIAS DOS CEMITÉRIOS,

Cartório de 3º Ofício de Petropolis MARIA ANGELA ARAUJO THEOFILO (EMPREGADORA) CONVIDA

Tabeliâo de Protesto

R. do Imperador, 1021 - Centro - Petropolis - RJ

Tabelião Responsável

Cep. 25620-003

Telefone: 22420565

ISOLINA DE OLIVEIRA (EMPREGADA DOMÉSTICA) A RETORNAR

Listagem de titulos enviados para Edital em em 03/05/2012

AO LOCAL DE TRABALHO EM 48 HORAS, SOB PENA DE CARACTERIZAR ABANDONO DE EMPREGO E A CONSEQUENTE

Acham-se registrados neste cartório, conforme lei 9.492/97 Art. 15 - Processo 89.877/99 CGJ/RJ, para serem protestados os títulos de responsabilidade de :

JUSTA CAUSA PELA RECISSÃO DE CONTRATO DE TRABALHO

Sacado

NOS TERMOS DA LEI ART. 482, I DA CLT.

HOFF MOVEIS E DEC LTDA ME

CNPJ/CPF

Portador/Cedente/Sacador LANO DA AMAZONIA LTDA

11.573.710/0001-27

ESTRADA BERNARDO COUTINHO 9500

Tranqüilidade

para a sua empresa

Contabilidade de última geração, sistema avançado de informática Escrita Fiscal – Rotinas Trabalhistas e Folha de Pagamento Sistemática Departamento Jurídico – Direito Cível – Direito Trabalhista Projetos Econômicos – Análise de viabilidade e capacidade de sua empresa – Administração de Bens e Serviços – Corretagem e Administração de Imóveis – Equipe com treinamento especializado Direção Técnica: Márcio Tesch Economista – Corecon 10582 Advogado – OAB/RJ 59.566 Tec. Contab. – CRC/RJ 25.384-0

Rua do Imperador, 772 – Gr 105/106 – Centro Petrópolis – RJ. Tel/Fax: (024) 2231-6212 / 2231-3322

27/04/2012 15:37:00

LANO DA AMAZONIA LTDA 30/09/2011

Emissão:

Cheque Administrativo: Custas :

117,81

30/09/2011 Total:

URSULA CASTRO CALEGARI CAVALLARI

Valor:

16/04/2012

Número:

000312

BANCO DO BRASIL SA

765.495.267-87

6.803

INDOOR ALTERNATIVE MEDIA LOCACAO DE ESPACOS P INDOOR ALTERNATIVE MEDIA

Copia Duplicata Mercantil por Indicação Cheque Administrativo: Custas :

1.060,73

1.178,54

RUA DO IMPERADOR 68 SOBRADO Vencto:

6.816

LANO DA AMAZONIA LTDA

Cheque Vencto:

Protocolo

Emissão: 98,57

28/03/2012 Total:

Valor:

50,00

Número:

27/04/2012 13:38:00

003

148,57

Intimo-os a pagar ( através de cheque administrativo ou dinheiro, com guia de pagamento a ser retirada neste tabelionato ), ou no caso de falta de aceite, comparecer para aceita-lo, ou dar-me as razões por que não o faz. Ficando assim já intimado do respectivo protesto no prazo estipulado na forma da lei. Petropolis, 02/05/2012


SÃO SEBASTIÃO Hoje é dia de São Felipe e dia do parlamento. A secretaria da Igreja de São Sebastião funciona de terça a sexta feira de 15h às 18h. O pároco é o Padre José Rosa de Miranda que atende as capelas de São José, na Rua Olavo Bilac e Nossa Senhora de Fátima, no Siméria.

57 anos

DIÁRIO DE PETRÓPOLIS

quinta-feira, 3 de maio de 2012

D

iário nos

B

airros

diarionosbairros@diariodepetropolis.com.br

Pensamento em disputar título Grande atuação da equipe sub 17 de futsal do Projeto Grão Pará na vitória sobre o Palmeira motiva técnico e jogadores A equipe de futsal da categoria sub 17 do Projeto Social Grão Pará, do Alto da Serra, demonstrou na estréia que tem condições de chegar junto com os tradicionais clubes da cidade no Campeonato Petropolitano. A vitória de 7 a 5 sobre o Palmeira no sábado passou otimismo tanto aos atletas quanto aos coordenadores. - Mesmo com o ginásio lotado e os torcedores gritando o nome do time da casa o tempo todo, conquistamos a vitória – afirmou o coordenador do Grão Pará Claudinei Raimundo, o Nei, que também é o técnico da equipe. – O Palmeira saiu na frente, meus atletas não se intimidaram e com a boa atuação dos jogadores, ven-

cemos a partida. Nei destacou o jogador Nem que marcou cinco gols no jogo e segundo ele, desequilibrou a partida. - Nós somos apenas um projeto enquanto as demais equipes contam com a estrutura dos clubes que representam – enfatizou. O coordenador agradeceu a diretoria do S. C. Internacional sobre a parceria com o Grão Pará viabilizando a participação no campeonato promovido pela Liga Petropolitana de Desportos – LPD. Os jogadores que atuaram foram Yan, Guilherme, Nem, Yago, Floriano, Edgar, Bernardo, Madson, Bruno, Matheus e Lucas. Técnico Nei e auxiliar Tiago.

Uma TV LCD de trinta e duas polegadas marca Sanyo; um micro ondas; uma geladeira Cônsul; um fogão quatro bocas Dako; uma torradeira; e o prêmio mais esperado: uma Motocicleta Suzuki 125. Estes serão os prêmios na promoção que a Paróquia de Santa Clara do Valparaíso

promove no próximo domingo a partir de 14h na quadra poliesportiva. O evento organizado pela equipe da igreja tem como meta angariar fundos para a manutenção das atividades paroquiais, desde o pagamento de contas fixas, como água, luz e salário dos

9

ALCOÓLICOS ANÔNIMOS Hoje 19h: Nogueira, Rua Princesa Leopoldina, 596. 19h30: Bairro Castrioto, Rua Santa Rita de Cássia, 30; Castelânea, Praça Pasteur, 79; Araras, Estrada Bernardo Coutinho, 1.626; e Fazenda Inglesa, Estrada da Fazenda Inglesa, 4.583. No Centro, Rua Paulo Barbosa, 180, 17h e 19h30.

Café colonial na Catedral amanhã homenageia mães Amanhã será realizado no Salão Paroquial da Catedral São Pedro de Alcântara, no Centro, um café colonial em comemoração ao Dia das Mães. A promoção é da Casa da Amizade e da Família Rotariana de Petrópolis e tem também como meta, angariar fundos para a Casa da Amizade e a – Associação Petropolitana dos Pacientes Oncológicos – APPO. O café colonial é uma das

tradições da cultura e da cozinha alemã, tanto é que ainda hoje em toda cidade as famílias conservam este costume. As mesas estarão repletas de cucas, pães, torta de maçã, schmier, nata, queijo, salame, mel, queschmier, morcilias, conservas, chocolate quente, café, chás, wafles e tortas. Os ingressos são limitados e estão a venda por R$20,00 reservados pelo telefone (24) 2235-8042 ou (24) 9264-7731.

Vendedor também reivindica estacionamento na Montecaseros

Equipe do futebol feminino também é esperança de sucesso do Grão Pará

Para o vendedor de doces Marcílio da Costa Moreira a proibição de estacionamento na Rua Montecaseros não prejudica só aos comerciantes locais, mas também quem fornece mercadorias a eles. - Na semana passada fiquei sem vender nada lá porque não tinha como estacionar – escreveu ele na mensagem enviada na noite

de segunda feira. Marcílio opinou sobre o estacionamento depois de ler a notícia domingo na página Montecaseros do DB. No texto ele ressalta como os comerciantes pediram na semana passada, que as autoridades do trânsito revejam o que foi adotado que pelo menos que permitam os carros estacionarem num período de 15 minutos.

Produtora continua relacionando Domingo tem show de prêmios na paróquia de Santa Clara cantores para o festival gospel funcionários. Também fazem parte da receita a manutenção predial e obras que estão previstas para serem realizadas ainda este ano. De acordo com Frei Antônio Moser, pároco da Santa Clara, o evento além de ter motivações financeiras, também é um momento de con-

fraternização entre todas as comunidades que compõem à Paróquia. As cartelas para estão à venda por R$10,00 no Centro Educacional Terra Santa, na Rua Monsenhor Bacelar, 590, no Valparaíso e na secretaria da Paróquia de Santa Clara. Informações pelo telefone (24) 2248-8378.

A 4 JJJJ Produções continua relacionando os cantores para participar do Monte Rei Festival que será realizado no dia 2 de junho na Sociedade Coral Concórdia, no centro. A organização do evento está estimando que mais de oitenta músicos e intérpretes irão participar e os interessados ainda podem se inscrever.

Os organizadores do festival de música gospel informam que todos os participantes terão que gravar suas melodias no estúdio do festival e comprovar que as canções são inéditas. As informações podem ser obtidas pelos telefones (24) 8843 5863 ou 9284 9429 com Hailton Francisco de Souza ou 8838 4969 com o pastor José Carlos Saião.

ECONOMIA

Governo vai intensificar ações para crescimento n Tânia Monteiro e Abreu/Agência Estado

Paulo Skaf elogiou as recentes medidas de redução de juros

Fiesp elogia medidas do governo para a indústria n Luana Lourenço/ABr

Às vésperas de uma nova reunião entre a presidenta Dilma Rousseff e grandes empresários do país, o presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf, elogiou ontem (2) as recentes medidas do governo para reduzir juros e proteger a produção nacional, mas cobrou a promoção de novos leilões para as concessões de energia elétrica. A reunião entre Dilma e os empresários está marcada para hoje. A Fiesp defende novos leilões para as concessões do setor elétrico que vencem em 2015, sob o argumento de que novas licitações – e não a renovação – podem resultar na queda de preços da energia para a indústria e para o consumidor final. “Desde a nossa última reunião, os temas não ficaram na mesa, as coisas acontecerem. Mas continuamos na expectativa de que o governo chame leilões ao final das concessões do setor elétrico”, disse Skaf. Em encontro no fim de março, um grupo de grandes empresários do país cobrou do

governo políticas para conter a valorização do real frente ao dólar e a desindustrialização do país. Após a reunião, o governo anunciou medidas como a desoneração da folha de pagamento e a redução de juros. Skaf também elogiou a aprovação da Resolução 72 do Senado Federal, que uniformizou a alíquota interestadual do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre produtos importados, acabando com a chamada Guerra dos Portos. “Não está tudo resolvido, mas sinto que o clima está favorável. Na última reunião a presidenta mostrou sensibilidade e preocupação e houve resultados positivos”. Apesar das medidas recentes para proteger a produção nacional, a indústria de transformação não deverá ter crescimento este ano, segundo cálculos da Fiesp. “As medidas vão ajudar a reverter a situação, mas matematicamente será muito difícil a indústria de transformação crescer, nossa expectativa é crescimento zero”. Para a indústria em geral, a expectativa de crescimento é de 1,5% a 2%, segundo Skaf, resultado semelhante ao de 2011.

Fotos: Divulgação

Beatriz

A presidente Dilma Rousseff inicia nessa semana uma rodada de reuniões com centrais sindicais, empresários e conselho político. O foco é reforçar a necessidade de medidas para garantir o crescimento econômico do País. A estratégia para esses encontros foi discutida ontem entre o ministro da Fazenda, Guido Mantega, e a presidente Dilma. Mantega antecipou seu retorno a Brasília, que estava previsto para a tarde. Entre as medidas que o governo estuda, mas ainda depende de uma série de circunstâncias, está a redução da rentabilidade da caderneta de poupança. Os estudos do governo estão concluídos e a avaliação está apenas na definição do timing para a divulgação da proposta. Hoje, Dilma se reúne com líderes governistas e partidários, que formam o conselho político. Em seguida, ela se reunirá com sindicalistas e participará da posse do novo ministro do Trabalho, Brizola Neto, marcada para as 11 horas. Os sindicalistas já estão em Brasília e participam da reunião da Mesa Permanente de Negociação, com o ministro da Secretaria Geral,

Dilma e Mantega se reuniram para definir a estratégia da rodada de reuniões desta semana

Gilberto Carvalho. No início da tarde, às 15 horas, Dilma se reunirá com empresários. O discurso é mais uma tentativa de estimular os empresários a não desistirem de investir no País. Sem esses investimentos, o ritmo de crescimento da economia pode mesmo confirmar as previsões mais pessimistas. Embora a situação do Brasil esteja distinta dos países europeus, um agravamento da crise na zona do euro, com mais países sendo arrastados para a recessão,

força o governo brasileiro a buscar saída para o aumento da produção e do fortalecimento do mercado interno, com uma maior demanda por parte dos consumidores. Embora o governo trabalhe com a expectativa de um crescimento de 4,5%, a sondagem do mercado revelada na pesquisa Focus, divulgada na segunda, estima um crescimento de 3,2% do Produto Interno Bruto (PIB). A previsão oficial do Banco Central considera uma atividade econômica ao ritmo de 3,5%.

Momento político Esse é o momento ideal para a presidente Dilma colocar claramente o que pretende como resultado de sua política econômica. Ela desfruta de uma elevadíssima popularidade que dá amparo à intensidade de suas posições contrárias à alta dos juros e dos spreads bancários. No pronunciamento que fez em comemoração ao Dia do Trabalho, a presidente não poupou críticas aos bancos e reforçou a necessidade de o País ter uma taxa de câmbio compatível com as condições macroeconômicas do País.

de US$ 18,685 bilhões. A média diária dos embarques externos ficou em US$ 950,5 milhões, valor 7,9% abaixo do resultado de abril de 2011. A média diária de importações foi US$ 963,8 milhões, o que representa queda de 3,1%, ante o mesmo período do ano passado. No acumulado de janeiro a abril, as exportações somam US$

74,646 bilhões e as importações, US$ 71,328 bilhões, com resultado superavitário de US$ 3,318 bilhões. Em abril, houve queda na média diária das exportações nas três categorias de produtos: semimanufaturados (-19,2%), básicos (-7,2%) e manufaturados (-4%). A redução nas vendas internacionais de minério de cobre, café em

grão, minério de ferro e carne suína, contribuíram para o menor resultado de 2012. Nas importações, pela média diária de abril, retrocederam as compras internas de bens de consumo, matérias-primas e intermediários, além de bens de capital. Por outro lado, houve aumento nos gastos com combustíveis e lubrificantes.

Balança comercial tem superávit baixo n Luciene Cruz/ABr

A balança comercial brasileira registrou em abril superávit de US$ 881 milhões, segundo dados divulgados ontem (2) pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC). O saldo positivo é resultado das exportações de US$ 19,566 bilhões e importações


10

57 anos

DIÁRIO DE PETRÓPOLIS



quinta-feira, 3 DE maio de 2012

$662&,$d­2)$&8/'$'(6&$7Ï/,&$63(75232/,7$1$6 &13-

relatÓrIo Da aDmInIstraçÃo 6HQKRUHV0HPEURVGR&RQVHOKR6XSHULRUGH$GPLQLVWUDomR (PFXPSULPHQWRjVGLVSRVLo}HVOHJDLVHHVWDWXWiULDVVXEPHWHPRVjDSUHFLDomRGH9RVVDV6HQKRULDVDVGHPRQVWUDo}HV¿QDQFHLUDVUHIHUHQWHVDRVH[HUFtFLRV¿QGRVHPGHGH]HPEURGHHEHPFRPRRSDUHFHUGRVDXGLWRUHVLQGHSHQGHQWHV$,QVWLWXLomRpXPDVRFLHGDGHFLYLOVHP¿QVOXFUDWLYRVHGHFDUiWHU ¿ODQWUySLFRHSHODVQRUPDVOHJDLVTXHUHJHPDVLQVWLWXLo}HVGHVVDQDWXUH]DHVWiREULJDGDDSURPRYHUVHUYLoRVDVVLVWHQFLDLVDSHVVRDVFDUHQWHVQRYDORUHTXLYDOHQWHDSHORPHQRVGHVXDUHFHLWDHIHWLYD2VUHFXUVRVHIHWLYDPHQWHDSOLFDGRVQHVWDiUHDWRWDOL]DUDP5PLOHP 5PLOHP VXSHUDQGR SRUWDQWRRTXHHVWDEHOHFHDOHJLVODomR$DSOLFDomRGHVWHVUHFXUVRVHQFRQWUDVHGHWDOKDGDQDVQRWDVH[SOLFDWLYDVTXHDFRPSDQKDPDVGHPRQVWUDo}HVFRQWiEHLV QRWDQƒ $$VVRFLDomR)DFXOGDGHV&DWyOLFDV3HWURSROLWDQDVPDQWHQHGRUDGD8QLYHUVLGDGH&DWyOLFDGH3HWUySROLVHPFRQIRUPLGDGHFRPDGRXWULQDFDWyOLFD UHVSHLWDGDDOLEHUGDGHGHFRQVFLrQFLDSURFXURXDRORQJRGHFXPSULUDPLVVmRGHUHDOL]DUVHFRPRFRPXQLGDGHYROWDGDSDUDRFRQKHFLPHQWRHDFXOWXUDVREDOX]GDIpFULVWmQDEXVFDGDYHUGDGHSURPRYHQGRDHGXFDomRLQWHJUDOGRVHUKXPDQRDWUDYpVGRHQVLQRGDSHVTXLVDHGDH[WHQVmR$SDUWLFLSDomRGD$)&3 QRGHVHQYROYLPHQWRFRPXQLWiULRIRLEDVWDQWHVLJQL¿FDWLYD0LOKDUHVGHSHVVRDVIRUDPDWHQGLGDVJUDWXLWDPHQWHHPSURMHWRVVRFLDLVQDVGLYHUVDViUHDVVHPFRQWDUDTXHODVDWLQJLGDVGLUHWDRXLQGLUHWDPHQWHSHORVSURJUDPDVGHFXQKRVRFLDO'HVWDIRUPDD5HLWRULDFRPRÏUJmR([HFXWLYRDJUDGHFHDRVVHXV'LUHWRUHVGH &HQWURV8QLYHUVLWiULRVDRV3URIHVVRUHV)XQFLRQiULRVH$OXQRVDRV6HQKRUHV0HPEURVGR&RQVHOKR6XSHULRUGH$GPLQLVWUDomRDFRQWULEXLomRGXUDQWHWRGRDQRGHSDUDID]HUGHQRVVD8QLYHUVLGDGHXPJUDQGHFHQWURGHFXOWXUDHVDEHU3HWUySROLVGHDEULOGH$5HLWRULD Balanços PatrImonIaIs 'H]HPEURGHH (PPLOKDUHVGHUHDLV

Ativo Circulante: Caixa e equivalentes de caixa &RQWDVDUHFHEHU $GLDQWDPHQWRVDIXQFLRQiULRV (VWRTXHV 'HVSHVDVDQWHFLSDGDV 7ULEXWRVDUHFXSHUDU 2XWUDVFRQWDVDUHFHEHU

Nota

2011

2010

1mR&LUFXODQWH 5HDOL]iYHODORQJRSUD]R 9DORUHVDUHFHEHU)$583   3HUPDQHQWH ,PRELOL]DGR ,QWDQJtYHO 

340             4.823                       

308             4.105              

PAssivo Circulante: Fornecedores  (PSUpVWLPRVH¿QDQFLDPHQWRV  6DOiULRVHHQFDUJRVVRFLDLVDSDJDU  ,PSRVWRVHWD[DVDSDJDU  3URYLVmRSDUDIpULDV  ,PSRVWRVHFRQWULEXLo}HVSDUFHODGDV 3URYLVmRSDUDFRQWLQJrQFLDV Receitas antecipadas  2XWUDVFRQWDVDSDJDU     1mR&LUFXODQWH  ([LJtYHODORQJRSUD]R  (PSUpVWLPRVH¿QDQFLDPHQWRV  ,PSRVWRVHFRQWULEXLo}HVSDUFHODGRV  'HSyVLWRV)*76  

 

 

 

 

 3DWULP{QLROtTXLGR  3DWULP{QLRVRFLDO

 

        





  





  

4      

Nota

2011

2010

        

40 61                  65 463                         

     

$VQRWDVH[SOLFDWLYDVVmRSDUWHLQWHJUDQWHGDVGHPRQVWUDo}HVFRQWiEHLV Demonstrações De resultaDos ([HUFtFLRV)LQGRVHPGH'H]HPEURGHH (PPLOKDUHVGHUHDLV

2011 2010 Receitas de ensino 38.628 35.258 'HVFRQWRVFRQFHGLGRV     %ROVDVGHHVWXGR      2XWUDVUHFHLWDV QRWD  

Demonstrações Das mutações Do PassIVo a DesCoBerto ([HUFtFLRV)LQGRVHPGH'H]HPEURGHH (PPLOKDUHVGHUHDLV

   6DOGRVHPGH-DQHLURGH

Patrimônio Reserva de 1RWDVRFLDOUHDYDOLDomR7RWDO     

5HDOL]DomRGDUHVHUYDGHUHDYDOLDomR



    

'p¿FLWGRH[HUFtFLR   

&XVWRGRVVHUYLoRVSUHVWDGRV     0DUJHPEUXWD

6DOGRVHPGHGH]HPEURGH    

Despesas operacionais $GPLQLVWUDWLYDV     5HVXWDGR¿QDQFHLUROtTXLGR     2FXSDomR   

     'p¿FLWGRH[HUFtFLR QRWD     

5HDOL]DomRGDUHVHUYDGHUHDYDOLDomR

    

'p¿FLWGRH[HUFtFLR

    



6DOGRVHPGHGH]HPEURGH

   

$VQRWDVH[SOLFDWLYDVVmRSDUWHLQWHJUDQWHGDVGHPRQVWUDo}HVFRQWiEHLV notas exPlICatIVas às Demonstrações fInanCeIras ([HUFtFLRV)LQGRVHPGH'H]HPEURGHH (PPLOKDUHVGHUHDLV

1 - Contexto operacional: $$VVRFLDomR)DFXOGDGHV&DWyOLFDV3HWURSROLWDQDVPDQWHQHGRUDGD8QLYHUVLGDGH&DWyOLFDGH3HWUySROLVpXPDHQWLGDGHVHP ¿QVOXFUDWLYRVGHFDUiWHU¿ODQWUySLFRWHQGRFRPRREMHWLYRDSUHVWDomRGHVHUYLoRVHGXFDFLRQDLVHPWRGRVRVQtYHLV$6RFLHGDGHSURSLFLDRDFHVVRJUDWXLWRD DOXQRVFDUHQWHVHVXEVLGLDGLYHUVRVSURJUDPDVGHDWHQGLPHQWRjVFRPXQLGDGHVFDUHQWHVFRQIRUPHGHWDOKDGRQDQRWDH[SOLFDWLYDQž 2 - apresentação das Demonstrações financeiras: $VGHPRQVWUDo}HV¿QDQFHLUDVIRUDPHODERUDGDVGHDFRUGRFRPDVSUiWLFDVFRQWiEHLVDGRWDGDV QR%UDVLODVTXDLVDEUDQJHPDOHJLVODomRVRFLHWiULD/HLQžFRQVLGHUDQGRDVDOWHUDo}HVSURGX]LGDVSHODV/HLVH'HFUHWR/HLQž 3URQXQFLDPHQWRV&RQWiEHLVHPLWLGRVSHOR&RPLWrGH3URQXQFLDPHQWRV&RQWiEHLV±&3&HDLQGDHPFRQIRUPLGDGHFRPD5HVROXomR&)&±&RQVHOKR )HGHUDOGH&RQWDELOLGDGHQž 3 - Principais Práticas Contábeis a. apuração do resultado:2UHVXOWDGRpDSXUDGRSHORUHJLPHGHFRPSHWrQFLD b. ativos circulante e realizável a longo prazo: 2VHVWRTXHVHVWmRGHPRQVWUDGRVDRFXVWRPpGLRGHDTXLVLomRTXHQmRXOWUDSDVVDRYDORUGHPHUFDGR $VGHVSHVDVDQWHFLSDGDVHVWmRGHPRQVWUDGDVDRFXVWR2VGHPDLVDWLYRVHVWmRGHPRQVWUDGRVSHORYDORUGHUHDOL]DomRWHQGRVLGRFRQVWLWXtGDSURYLVmRSDUDGHYHGRUHV GXYLGRVRVHPPRQWDQWHVX¿FLHQWHSDUDID]HUIDFHjVSURYiYHLVSHUGDVHPFRQWDVDUHFHEHU c. ativo permanente Imobilizado e intangível 2VSUpGLRVHWHUUHQRVHVWmRGHPRQVWUDGRVSHORFXVWRGHDTXLVLomRFRUULJLGRVPRQHWDULDPHQWHDWpGHGH]HPEURGH2VGHPDLVEHQVGRLPRELOL]DGRIRUDPUHDYDOLDGRVHP GHGH]HPEURGHFRQIRUPHODXGRGHDYDOLDomRHPLWLGRQDTXHODGDWD(PD(QWLGDGHSURFHGHXXPDQRYDUHDYDOLDomRGRVSUpGLRVFRQIRUPHFRPHQWDGRQDQRWDQž 2LQWDQJtYHOHVWiUHSUHVHQWDGRSRUGXDVFHQWUDLVWHOHI{QLFDVHGLUHLWRGHXVRGHVRIWZDUH $GHSUHFLDomRHDDPRUWL]DomRGRVEHQVHVWmRFDOFXODGDVOLQHDUPHQWHOHYDQGRHPFRQVLGHUDomRDYLGD~WLOHFRQ{PLFDGRVEHQV d. Passivo circulante e exigível a longo prazo: 2VHPSUpVWLPRVH¿QDQFLDPHQWRVHVWmRGHPRQVWUDGRVSHORYDORUSULQFLSDODFUHVFLGRGRVHQFDUJRV FRQWUDWXDLVHYDULDo}HVPRQHWiULDVDtQGLFHVHWD[DVFRQWUDWXDLVLQFRUULGRVDWpDGDWDGREDODQoR2VDOGRGDUXEULFD³$GLDQWDPHQWRGHPHQVDOLGDGHV´UHIHUHVHD DQXLGDGHVGHFRPSHWrQFLDGRH[HUFtFLRGHUHFHELGDVQRFRUUHQWHH[HUFtFLR e. estimativas contábeis: $HODERUDomRGDVGHPRQVWUDo}HV¿QDQFHLUDVGHDFRUGRFRPDVSUiWLFDVFRQWiEHLVDGRWDGDVQR%UDVLOUHTXHUTXHDDGPLQLVWUDomRXVHGHMXOJDPHQWRQDGHWHUPLQDomRGHUHJLVWURGHHVWLPDWLYDVFRQWiEHLV$WLYRVHSDVVLYRVVLJQL¿FDWLYRVVXMHLWRVDHVVDVHVWLPDWLYDVHSUHPLVVDVLQFOXHP RYDORUUHVLGXDOGRDWLYRLPRELOL]DGRHDSURYLVmRSDUDIpULDV$OLTXLGDomRGDVWUDQVDo}HVHQYROYHQGRHVVDVHVWLPDWLYDVSRGHUiUHVXOWDUHPYDORUHVGLIHUHQWHV GRVHVWLPDGRVGHYLGRjVLPSUHFLV}HVLQHUHQWHVDRSURFHVVRGHVXDGHWHUPLQDomR 4 – Caixa e equivalentes de Caixa: &RQVLVWHPHPQXPHUiULRGLVSRQtYHOQD(QWLGDGHHVDOGRVHPSRGHUGHEDQFRV&DL[DHHTXLYDOHQWHVGHFDL[DLQFOXtGRVQDV GHPRQWUDo}HVGHÀX[RGHFDL[DFRPSUHHQGHP 2011 2010 Caixa e bancos 340 308 340 308 5 - Contas a receber 2011 2010 6HUYLoRVHGXFDFLRQDLV     3URYLVmRSDUDFUpGLWRVGHOLTXLGDomRGXYLGRVD      1.884 1.603 2FULWpULRDGRWDGRSDUDFRQVWLWXLomRGD3URYLVmRSDUDFUpGLWRVGHOLTXLGDomRGXYLGRVDIRLFRPEDVHQRUHODWyULRGHFRQWDVDUHFHEHUSRULGDGHGHYHQFLPHQWR DJLQJOLVW FRQIRUPHYDORUHVHSHUFHQWXDLVGDWDEHODDEDL[R $QR     7RWDO 3HUFHQWXDO           6HUYLoRVHGXFDFLRQDLV         )$583            3URYLVmRSDUDFUpGLWRVGHOLTXLGDomRGXYLGRVD               (PGHPDLRGHD$VVRFLDomR)DFXOGDGHV&DWyOLFDV3HWURSROLWDQDVFULRXR)XQGR$VVLVWHQFLDO5RWDWLYRGR8QLYHUVLWiULR3HWURSROLWDQR )$583 FRPRREMHWLYR GH¿QDQFLDUFXUVRVGHJUDGXDomRDRVXQLYHUVLWiULRVFRPSRXFRVUHFXUVRV$SyVDFRQFOXVmRGRFXUVRRXQLYHUVLWiULREHQH¿FLDGRSHOR¿QDQFLDPHQWRLQLFLDRSDJDPHQWR em concordância com o contrato assinado entre as partes. 6 - tributos a recuperar - ação Judicial - PIs: (PGHDJRVWRGHIRLSXEOLFDGRDFyUGmRGR75)GD5HJLmRMXOJDQGRSURFHGHQWHHPSDUWH RSHGLGRGDDXWRUDQmRFRQFHGHQGRWmRVRPHQWHjDSOLFDomRGHMXURVVREUHRVYDORUHVDVHUHPFUHGLWDGRVHQWHQGHQGRDTXHOHMXt]RTXHDDSOLFDomRGDWD[D 6(/,&DRVYDORUHVGHYLGRVSHOD8QLmRMiFRQWHPSODYDPRVMXURVUHFODPDGRVSHODSDUWHDXWRUD(PGHRXWXEURGHRUHIHULGRDFyUGmRWUDQVLWRXHPMXOJDGR 2VYDORUHVUHIHUHQWHVDRSURFHVVRIRUDPKRPRORJDGRVSHOD6HFUHWDULDGD5HFHLWD)HGHUDOGR%UDVLO $DWXDOL]DomRGRVYDORUHVDSUHVHQWDGRVQDDomRSURSRVWDDWpGHGH]HPEURHVWmRGHVFULWRVQRTXDGURDEDL[RFRQIRUPH'(63$&+2'5)1,8Qž de 15 de outubro de 2010.    'HVFULomR  9DORURULJLQDO 9DORUFRUULJLGRHP9DORUFRUULJLGRHP    $omR-XGLFLDO3,6 PLOPLOPLO outros 1 mil 1 mil PLOPLOPLO 7 - Imobilizado   7D[DGH'HSUHFLDomR  $GLo}HV%DL[DV  3UpGLRV      0yYHLVHXWHQVtOLRV     0iTXLQDVHHTXLSDPHQWRV     (TXLSDPHQWRVGHLQIRUPiWLFD      Biblioteca 10 215 1 216 ,QVWDODo}HV      9HtFXORV      Benfeitorias variável 551 551 ,QVWUXPHQWRVPXVLFDLV              'HSUHFLDomRDFXPXODGD 







     

7HUUHQRV     obras de arte 4 4           $DGPLQLVWUDomRGD(QWLGDGHUHJLVWURXHPQRYHPEURGHFRPEDVHHPODXGRHODERUDGRSRUHPSUHVDHVSHFLDOL]DGDDUHDYDOLDomRGRVVHXVLPyYHLVTXH IRUDPDYDOLDGRVHP5PLO2YDORUDGLFLRQDGRDRFXVWRGHVVHVEHQVTXDQGRGDUHDYDOLDomRQRPRQWDQWHGH5PLOIRLUHJLVWUDGRFRPRUHVHUYD GHUHDYDOLDomRQRSDWULP{QLROtTXLGRGD(QWLGDGH (PIRUDPHIHWLYDGDVEHQIHLWRULDV HGL¿FDomRGHXPFHQWURFRPHUFLDOFRPQRYHORMDVQR&HQWUR3ROLHVSRUWLYRGD8&3ORFDOL]DGRQD5XD3DXOR+HUYpQž  (VWH&HQWUR&RPHUFLDOID]SDUWHGDVEHQIHLWRULDVDVHUHPUHDOL]DGDVSHOR3HWUySROLV(VSRUWH&OXEH±3(&GHQWURGRFRQWUDWRGHORFDomRGR&HQWUR3ROLHVSRUWLYR GD8QLYHUVLGDGH2YDORUGH5PLOIRLREWLGRDWUDYpVGHODXGRDVVLQDGRSHOR(QJHQKHLUR&LYLO)HUQDQGR0DXULFLRGH0RUDHV6DUPHQWR&5($5-' 8 - Intangível Direitos de uso: 7D[DGH$PRUWL]DomR  $GLo}HV%DL[DV VRIWZDUH   WHOHFRPXQLFDo}HV      $PRUWL]DomRDFXPXODGD       

  (PSUpVWLPRVH¿QDQFLDPHQWRV$(QWLGDGHDSUHVHQWDHPVHXVUHJLVWURV¿QDQFLDPHQWRVEDQFiULRVFRQIRUPHRTXDGURDEDL[R(VWHV¿QDQFLDPHQWRVWrPFRPRJDUDQWLDRVUHFHEtYHLVUHIHUHQWHVjVDWLYLGDGHVDFDGrPLFDVGD$)&3HRVSDJDPHQWRVGDVSUHVWDo}HVPHQVDLVVmRHIHWXDGRVDWUDYpVGH débito em conta corrente. 9.1 - financiamentos de terceiros     7[PHQVDO-XURV   %DQFR%UDGHVFR±)LQDQFLDPHQWRGHFDSLWDOGHJLURFRPSUHVWDo}HVPHQVDLVGH5PLODWpGHIHYHUHLURGH 5HVFLVmRFRQWUDWXDOFRPSUHVWDo}HVGH5PLO &RQWUDWRVXVSHQVR    &', %DQFR6DQWDQGHU±&RQWDJDUDQWLGDGH5PLOUHQRYiYHO     &2%(6$GLDQWDPHQWRGH5HFHELYHLV       %DQFR6DQWDQGHU±)LQDQFLDPHQWRGHFDSLWDOGHJLURFRPSUHVWDo}HVPHQVDLVGH5PLODWpGHVHWHPEURGH %DQFR6DQWDQGHU±)LQDQFLDPHQWRGHFDSLWDOGHJLURFRPSUHVWDo}HVPHQVDLVGH5PLODWpGHVHWHPEURGH %DQFR6DQWDQGHU±)LQDQFLDPHQWRGHFDSLWDOGHJLURFRPSUHVWDo}HVPHQVDLVGH5PLODWpGHRXWXEURGH %DQFR6DQWDQGHU±)LQDQFLDPHQWRGHFDSLWDOGHJLURFRPSUHVWDo}HVPHQVDLVGH5PLODWpGHGH]HPEURGH %DQFR6DQWDQGHU±)LQDQFLDPHQWRGHFDSLWDOGHJLURFRPSUHVWDo}HVPHQVDLVGH5PLODWpGHGH]HPEURGH

Demonstrações Dos fluxos De CaIxa([HUFtFLRV)LQGRVHPGH'H]HPEURGHH (PPLOKDUHVGHUHDLV

Nota 2011 2010 Fluxos de caixa das atividades operacionais 'p¿FLWGRH[HUFtFLR     $MXVWHVSRU'HSUHFLDo}HVHDPRUWL]Do}HV  5HVXOWDGRGRH[HUFtFLRDMXVWDGR     5HGXomR DXPHQWR QRVDWLYRV      &RQWDVDUHFHEHUGHFOLHQWHVFXUWRHORQJRSUD]R    (VWRTXHV        7ULEXWRVDUHFXSHUDU      2XWUDVFRQWDVDUHFHEHU            $XPHQWR UHGXomR QDVH[LJLELOLGDGHV      )RUQHFHGRUHV    6DOiULRVHHQFDUJRVDSDJDUFXUWRHORQJRSUD]R ,PSRVWRVHWD[DVDSDJDUFXUWRHORQJRSUD]R   5HFHLWDVDQWHFLSDGDV   2XWUDVFRQWDVDSDJDU   3.233 5.406 &DL[DOtTXLGRGDVDWLYLGDGHVRSHUDFLRQDLV   Fluxos de caixa das atividades de investimentos $TXLVLomRGH,PRELOL]DGR      %DL[DGHLPRELOL]DGR &DL[DOtTXLGRGDVDWLYLGDGHVGHLQYHVWLPHQWR   )OX[RVGHFDL[DGDVDWLYLGDGHVGH¿QDQFLDPHQWR     (PSUpVWLPRVH¿QDQFLDPHQWRVFXUWRHORQJRSUD]R   &DL[DOtTXLGRGDVDWLYLGDGHVGH¿QDQFLDPHQWR   $XPHQWR GLPLQXLomR OtTXLGRGHFDL[DHHTXLYDOHQWHVGHFDL[D





&DL[DHHTXLYDOHQWHVGHFDL[DQRLQtFLRGRH[HUFtFLR   &DL[DHHTXLYDOHQWHVGHFDL[DQR¿QDOGRH[HUFtFLR  9DULDomRQRVDOGRGHFDL[DHHTXLYDOHQWHVGHFDL[D   $VQRWDVH[SOLFDWLYDVVmRSDUWHLQWHJUDQWHGDVGHPRQVWUDo}HVFRQWiEHLV 9.2 - financiamentos com partes relacionadas 2011 2010 &RQWUDWRGHP~WXRFRPD0LWUD'LRFHVDQDGH3HWUySROLVFRPYHQFLPHQWRVPHQVDLVDWpGHDEULOGH YLGHQRWDD  DD &RQ¿VVmRGHGtYLGDFRPD0LWUD'LRFHVDQDGH3HWUySROLVFRPYHQFLPHQWRDWpGHPDLRGH YLGHQRWDE 75 9.3 - financiamentos (total) 2011 2010 ±)LQDQFLDPHQWRVGHWHUFHLURV     ±)LQDQFLDPHQWRVFRPSDUWHVUHODFLRQDGDV           3DVVLYRFLUFXODQWH        ([LJtYHODORQJRSUD]R      10 - Provisão para férias: $SURYLVmRSDUDIpULDVIRLFDOFXODGDFRPEDVHQRVGLUHLWRVDGTXLULGRVSHORVHPSUHJDGRVDWpDGDWDGREDODQoRSDWULPRQLDOH LQFOXLRVHQFDUJRVVRFLDLVFRUUHVSRQGHQWHV 11 - Impostos e Contribuições Parcelados 11.1 - Paes: (PD(QWLGDGHVROLFLWRXD6HFUHWDULDGD5HFHLWD)HGHUDOGR%UDVLOLQFOXVmRQR3$(6 3HGLGRGH3DUFHODPHQWR(VSHFLDO /HLQž GHGHPDLRGHUHIHUHQWHDRVGpELWRVGH,PSRVWRGH5HQGD5HWLGRQD)RQWH±,55) (PGHGH]HPEURGHRVDOGRUHFRQKHFLGRSHOD$VVRFLDomRGDV)DFXOGDGHV&DWyOLFDV3HWURSROLWDQDVpGH5PLO 5PLOHP  11.2 - timemania: &RPRDGYHQWRGD/HLQžHPGHRXWXEURGHD$VVRFLDomR)DFXOGDGHV&DWyOLFDV3HWURSROLWDQDVSDUFHORXVHXV GpELWRVGH7ULEXWRV)HGHUDLV2VVDOGRVGRVGpELWRVSDUFHODGRVMXQWRD3URFXUDGRULD*HUDOGD)D]HQGD1DFLRQDO 3*)1 FRPD6HFUHWDULDGD5HFHLWD)HGHUDO GR%UDVLO 65)% VmRUHVSHFWLYDPHQWH5PLO 5PLOHP H5PLO 5PLOHP  2SDUFHODPHQWRFRPD&DL[D(FRQ{PLFD)HGHUDO &() IRLUHVFLQGLGRHPGHMXQKRGH 5PLOHP  11.3 - lei n° 11.941/09 (refIs IV): &RPRDGYHQWRGD/HLQžD$)&3SDUFHORXVHXVGpELWRVGH7ULEXWRV)HGHUDLVDEUDQJHQGRRVWULEXWRV GHYLGRVQRSHUtRGRGHDJRVWRGHDWpQRYHPEURGH(PERUDWHQKDRFRUULGRRGHIHULPHQWRGRSDUFHODPHQWRSRUSDUWHGD65)%H3*)1QmRKRXYH DLQGDDFRQVROLGDomRGRVGpELWRV(PGHDJRVWRGHD$)&3SUHVWRXWHPSHVWLYDPHQWHHPFXPSULPHQWRDRDUWž†žGD3RUWDULD&RQMXQWD3*)1 65)%QžGHIHYHUHLURGHDVLQIRUPDo}HVQHFHVViULDVjFRQVROLGDomRGRVGpELWRVSDUFHODGRVSHODOHLQž$$)&3UHFRQKHFHXHPGH GH]HPEURGHRYDORUGH5PLO 5PLOHP  3DUFHODPHQWR6LPSOL¿FDGR3UHYLGHQFLiULR2UGLQiULR±/HLQƒ(PGHVHWHPEURGHD$VVRFLDomR)DFXOGDGHV &DWyOLFDV3HWURSROLWDQDVFRPEDVHQD/HLQžIRUPDOL]RXRSHGLGRGHSDUFHODPHQWRGHGpELWRVSUHYLGHQFLDULRVQRWRWDOGH5PLOFRPSHWrQFLDV H(PGHGH]HPEURGHRVDOGRSDUFHODGRPRQWDYD5PLO 12 - Provisão para Contingências a. Contingências trabalhistas: $$VVRFLDomR)DFXOGDGHV&DWyOLFDV3HWURSROLWDQDVWHPFRQWUDVL TXDUHQWDHXPD UHFODPDo}HVWUDEDOKLVWDVHPWUDPLWDomRQD-XVWLoDSHUID]HQGRXPYDORUGH5PLOWHQGRVLGRSURYLVLRQDGRRYDORUGH5PLOHVWDQGRRVDOGRMiDSURSULDGR$VREULJDo}HVWUDEDOKLVWDV VmRGHFRUUHQWHVGHLQGHQL]Do}HVUHFRQKHFLGDVTXHHPERUDSHQGHQWHVGHMXOJDPHQWRSRGHUmRUHVXOWDUHPSHUGDVIXWXUDVSDUDD(QWLGDGHHHVWmRSURYLVLRQDGDV GHDFRUGRFRPDVLQIRUPDo}HVSUHVWDGDVSHORVDGYRJDGRVGD$VVRFLDomR)DFXOGDGHV&DWyOLFDV3HWURSROLWDQDV$VSURYLV}HVUHIHUHQWHVDHVWHVYDORUHVIRUDP FRQVWLWXtGDVQREDODQoRSDWULPRQLDOHPYiULDVFRQWDVFRQWiEHLVGHIRUPDDGDUPHOKRUFRQ¿JXUDomRGRVUHJLVWURVGDFRQWD³SURYLVmRSDUDFRQWLQJrQFLDV´HGD FRQWD³VDOiULRVHHQFDUJRVVRFLDLVDSDJDU´ b. Contingências cíveis e tributárias: $$VVRFLDomR)DFXOGDGHV&DWyOLFDV3HWURSROLWDQDVWHPFRQWUDVL FLQFR UHFODPDo}HVFtYHLVHPWUDPLWDomRQD -XVWLoDSHUID]HQGRXPYDORUGH5PLOH VHLV H[HFXo}HV¿VFDLVHPFXUVRMXGLFLDOSHUID]HQGRXPYDORUGH5PLO$VREULJDo}HVFtYHLVHWULEXWiULDV HPERUDHVWHMDPSHQGHQWHVGHMXOJDPHQWRSRGHUmRUHVXOWDUHPSHUGDVIXWXUDVSDUDD(QWLGDGHHHVWmRSURYLVLRQDGDVGHDFRUGRFRPDVLQIRUPDo}HVSUHVWDGDV SHORVDGYRJDGRVGD$VVRFLDomR)DFXOGDGHV&DWyOLFDV3HWURSROLWDQDV $VSURYLV}HVUHIHUHQWHVDHVWHVYDORUHVIRUDPFRQVWLWXtGDVQREDODQoRSDWULPRQLDOHPYiULDVFRQWDVFRQWiEHLVGHIRUPDDGDUPHOKRUFRQ¿JXUDomRGRVUHJLVWURV GDFRQWD³SURYLVmRSDUDFRQWLQJrQFLDV´HGDFRQWD³LPSRVWRVHWD[DVDSDJDU´ 13 - Depósito de fGts: $WpRXWXEURGHDV(QWLGDGHVGHFDUiWHU¿ODQWUySLFRQmRHUDPREULJDGDVDUHFROKHUDRVEDQFRVGHSRVLWiULRVRVYDORUHV UHIHUHQWHVDR)XQGRGH*DUDQWLDSRU7HPSRGH6HUYLoR )*76 GHYHQGRPDQWrORVVREVXDDGPLQLVWUDomRHPFRQWDVLQGLYLGXDLVGRVIXQFLRQiULRVDWXDOL]DGDV PHQVDOPHQWHSHORVtQGLFHVR¿FLDLVGLYXOJDGRVSHOD&DL[D(FRQ{PLFD)HGHUDO(PGHGH]HPEURGHHVVHVYDORUHVWRWDOL]DYDP5PLO 5HP  14 - acordos Judiciais trabalhistas: $(QWLGDGH¿UPRXQRSHUtRGRGHDDSUR[LPDGDPHQWHPDLVGH FHQWRHVHVVHQWDHFLQFR DFRUGRV LQGLYLGXDLVUHIHUHQWHVDUHFODPDo}HVWUDEDOKLVWDVWHQGRTXLWDGRGXUDQWHHVWHSHUtRGRDPDLRULDGHVWHVDFRUGRV¿UPDGRV $(QWLGDGHQHVWHVDFRUGRVMXGLFLDLVIHFKDGRVYHPLQFOXLQGRDVSDUFHODVUHIHUHQWHVDR)*76QmRUHFROKLGDVQRVSHUtRGRVGHFRPSHWrQFLDEHPFRPRRVYDORUHV UHIHUHQWHVj*5)&±*XLDGH5HFROKLPHQWR5HVFLVyULRGR)*76HGD&RQWULEXLomR6RFLDO 15 - transações com Partes relacionadas a. mitra Diocesana de Petrópolis: $$VVRFLDomR)DFXOGDGHV&DWyOLFDV3HWURSROLWDQDV¿UPRX&RQWUDWRGHP~WXRFRPD0LWUD'LRFHVDQDGH3HWUySROLV HPGHDJRVWRGHQRYDORUGH5PLORSUD]RSDUDDPRUWL]DomRpGH YLQWH DQRVFRPFDUrQFLDGH WULQWDHGRLV PHVHV2PRQWDQWHGHYLGR HPGHGH]HPEURGHDSyVFDSLWDOL]DomRGRVMXURVpGH5PLO 5PLOHP  b. mitra Diocesana de Petrópolis: $$VVRFLDomR)DFXOGDGHV&DWyOLFDV3HWURSROLWDQDV¿UPRX&RQWUDWRGHQRYDomRGHFRQ¿VVmRGHGtYLGDVFRPD0LWUD 'LRFHVDQDGH3HWUySROLVHPGHGH]HPEURGHQRYDORUGH5PLORSUD]RSDUDDPRUWL]DomRpGH GH]HVVHWH PHVHV2PRQWDQWHGHYLGRHP GHGH]HPEURGHDSyVFDSLWDOL]DomRGRVMXURVHUDGH5PLOTXLWDGRGHQWURGRH[HUFtFLRGH 16 - outras receitas 2011 2010 5HFHLWDVSDWULPRQLDLV &RQYrQLR*RYHUQRGR5-HRXWURV     'RDo}HV&RQIHUHQFLD(SLVFRSDO,WDOLDQDHRXWUDV     (YHQWRVFXOWXUDLV       5HFHLWDVGLYHUVDV         1.862 4.033  (PDVUHFHLWDVGLYHUVDVHVWmRUHSUHVHQWDGDVEDVLFDPHQWHSRU5PLOGHFUpGLWRVQmRUHFODPDGRVHUHFXSHUDomRGHGHVSHVDVYLDFREUDQoD5PLO (PUHIHUHVHEDVLFDPHQWHDRDRH[SXUJRGRSHUFHQWXDOGHDGLFLRQDODPpGLDGRVMXURVGDVDSOLFDo}HV¿QDQFHLUDVTXHUHPXQHUDYDPRFRQWUDWR GHP~WXR¿UPDGRHQWUHD8&3HD)803(&& 17 - Patrimônio social: 1RH[HUFtFLRGHFRPDUHDOL]DomRGD5HVHUYDGHUHDYDOLDomRQRYDORUGH5PLOHGRGp¿FLWGRH[HUFtFLRQRYDORUGH 5PLOWRWDOL]DQGRRSDVVLYRDGHVFREHUWRQRYDORUGH5PLO 18 - Instrumentos financeiros: 2VLQVWUXPHQWRVILQDQFHLURVVRPHQWHVmRUHFRQKHFLGRVDSDUWLUGDGDWDHPTXHDHQWLGDGHVHWRUQDSDUWHGDV GLVSRVLo}HVFRQWUDWXDLVGRVLQVWUXPHQWRVILQDQFHLURV4XDQGRUHFRQKHFLGRVVmRLQLFLDOPHQWHUHJLVWUDGRVDRVHXYDORUMXVWRDFUHVFLGRGRVFXVWRVGH WUDQVDomRTXHVHMDPGLUHWDPHQWHDWULEXtYHLVjVXDDTXLVLomRRXFRQWUDWDomR(PGHGH]HPEURGHRYDORUFRQWiELOGRVLQVWUXPHQWRVILQDQFHLURV GDHQWLGDGHUHSUHVHQWDGRVSULQFLSDOPHQWHSRUGLVSRQLELOLGDGHVFRQWDVDUHFHEHUHFRQWDVDSDJDUDIRUQHFHGRUHVHHPSUpVWLPRVHILQDQFLDPHQWRV HTXLYDOHPDRVHXYDORUGHPHUFDGR$HQWLGDGHQmRXWLOL]DLQVWUXPHQWRVILQDQFHLURVHPRSHUDo}HVGHWURFDGHtQGLFHV 6:$3 RXTXHHQYROYDPRSHUDo}HVQDPRGDOLGDGHGH'HULYDWLYRVGH5LVFR 19 - Cobertura de seguros: $$VVRFLDomR)DFXOGDGHV&DWyOLFDV3HWURSROLWDQDVSRVVXLFREHUWXUDGHVHJXURVMXQWRj/LEHUW\6HJXURVSDUDRVEHQVGR VHXDWLYRLPRELOL]DGRFRPFREHUWXUDSDUDLQFrQGLRHTXHGDGHUDLRQRVPRQWDQWHVGLVFULPLQDGRVDEDL[RGDQRVHOpWULFRVQRPRQWDQWHGH5PLOYLGURVQR PRQWDQWHGH5PLOHTXLSDPHQWRVHOHWU{QLFRVQRPRQWDQWHGH5PLOJXDUGDGHYHtFXORVGHWHUFHLURVLQFHQGLRURXER5PLOFRPYLJrQFLDDWp GHPDLRGH$VSUHPLVVDVGHULVFRDGRWDGDVGDGDDQDWXUH]DQmRID]HPSDUWHGRREMHWRGHDXGLWRULDGHGHPRQVWUDo}HV¿QDQFHLUDVFRQVHTXHQWHPHQWH não foram examinadas pelos nossos auditores independentes. ,WHP /RFDOL]DomR      5LVFR PLO    5XD%HQMDPLQ&RQVWDQW &HQWUR 3HWUySROLV 5-    5XD%DUmRGR$PD]RQDV &HQWUR 3HWUySROLV 5-    5XD'U3DXOR+HUYr %LQJHQ 3HWUySROLV 5-    $Y3UHV.HQQHG\  &HQWUR 3HWUySROLV 5-    5XD0RQVHQKRU%DFHODU &HQWUR 3HWUySROLV 5-    5XD0RQVHQKRU%DFHODU &HQWUR 3HWUySROLV 5-    (VWUDGDGD7RUUHVQ  &HQWUR 3HWUySROLV 5-  20 - Gratuidades e Programas de assistência social: (PREVHUYkQFLDjOHJLVODomRYLJHQWHSDUD,QVWLWXLomRGH(QVLQR6XSHULRU,(6GHFDUiWHU ¿ODQWUySLFRIRUDPFRQFHGLGDVJUDWXLGDGHVVREDIRUPDGHEROVDVGHHVWXGRQRYDORUGH5PLO 5PLOHP &RPDDGHVmRGD(QWLGDGHDR 35281,IRUDPFRQFHGLGDVQRDQRGHXPWRWDOGH5PLO 5PLOHP HPEROVDVDRVDOXQRVSHUWHQFHQWHVDHVWHSURJUDPD  2011 2010 Receitas de ensino 23.525 20.025 5HFHLWDDQWHFLSDGDV                 %ROVDVFRQFHGLGDVSHOD,(6      Bolsas PRoUNi 3.161 3.232 %ROVDVFRQYHQomRFROHWLYDDFRUGRWUDEDOKLVWD 5.061 5.182 3HUFHQWXDOGDVJUDWXLGDGHVHSURJUDPDVVRFLDLVVREUHRWRWDOGDUHFHLWD  &RPDDGHVmRGD(QWLGDGHDR35281,DSDUWLUGHIRUDPDOWHUDGRVRVFULWpULRVGHDSXUDomRGRFiOFXORSDUDDUHQRYDomRGR&HUWL¿FDGRGH(QWLGDGH %HQH¿FHQWHGH$VVLVWrQFLD6RFLDO±&(%$6$VVLPD,(6DGRWRXDEDVHGHFiOFXORUHGX]LGDWRPDQGRSRUEDVHDUHFHLWDDQXDOHIHWLYDPHQWHUHFHELGD $(QWLGDGHUHFHEHUiGR35281,RVDOXQRVLQGLFDGRVSHORSURJUDPDSRGHQGRPDQWHUDVEROVDVFRQFHGLGDVSHOD,(6GHVGHTXHDWHQGLGRVRVUHTXLVLWRVSUHYLVWRVQD/HLQž$V,QVWLWXLo}HVTXHDGHULUHPDR35281,RXDGRWDUHPVXDVUHJUDVGHVHOHomRSRGHUmRFRQVLGHUDUFRPREROVLVWDVGRSURJUDPDRV WUDEDOKDGRUHVGDSUySULD,QVWLWXLomRHGHSHQGHQWHVGHVWHVTXHIRUHPEROVLVWDVHPGHFRUUrQFLDGHFRQYHQomRFROHWLYDRXDFRUGRWUDEDOKLVWDDWpROLPLWHGH GH]SRUFHQWR GDVEROVDV35281,FRQFHGLGDV 21 - renovação da Imunidade e reconhecimento de utilidade Pública: $$VVRFLDomR)DFXOGDGHV&DWyOLFDV3HWURSROLWDQDVWHPUHFRQKHFLGDj UHQRYDomRGDVLPXQLGDGHVGRVWULEXWRVIHGHUDLVHVWDGXDLVHPXQLFLSDLVEHPFRPRPDQWLGRRUHFRQKHFLPHQWRGH8WLOLGDGH3~EOLFD)HGHUDO(VWDGXDOH0XQLFLSDO 5HQRYDomRGR&HUWL¿FDGRGH(QWLGDGH%HQH¿FHQWHHGH$VVLVWrQFLD6RFLDO±&(%$6$$VVRFLDomR)DFXOGDGHV&DWyOLFDV3HWURSROLWDQDVUHTXHUHXDUHQRYDomRGR&HUWL¿FDGRGH(QWLGDGH%HQH¿FHQWHHGH$VVLVWrQFLD6RFLDO±&(%$6DWUDYpVGRSURFHVVRQƒHP GHGH]HPEURGHRTXDOVHHQFRQWUDHPIDVHGHDQiOLVHSRUSDUWHGR0LQLVWpULRGD(GXFDomR1mRKDYHQGRDWpRPRPHQWRDHPLVVmRGHWDOFHUWL¿FDGR SDUDQHQKXPD,(6)LODQWUySLFDSRUSDUWHGR0LQLVWpULRGD(GXFDomR 23 - exigências fiscais e tributárias: $VGHFODUDo}HVGHLPXQLGDGHWULEXWiULDGD$VVRFLDomR)DFXOGDGHV&DWyOLFDV3HWURSROLWDQDVUHIHUHQWHVDRV FLQFR~OWLPRVDQRVFRQIRUPHOHJLVODomRYLJHQWHHVWmRVXMHLWDVjUHYLVmRSHORV¿VFDLV2XWURVLPSRVWRVHGHPDLVWD[DVHVWmRLJXDOPHQWHVXMHLWRVDUHYLVmRH HYHQWXDOWULEXWDomRYDULDQGRHPFDGDFDVRRSUD]RGHSUHVFULomRHRXGHFDGrQFLD mons. José maria Pereira 3UHVLGHQWH&3)

Valdir de moraes Damasceno &RQWDGRU&5&5-2

PareCer Dos auDItores InDePenDentes aos senhores membros do Conselho superior de administração da afCP ([DPLQDPRVDVGHPRQVWUDo}HV¿QDQFHLUDVGD$)&3TXHFRPSUHHQGHPREDODQoRSDWULPRQLDOHP GHGH]HPEURGHHDVUHVSHFWLYDVGHPRQVWUDo}HVGRUHVXOWDGRGDVPXWDo}HVGRSDWULP{QLRVRFLDO HGRVÀX[RVGHFDL[DSDUDRH[HUFtFLR¿QGRQDTXHODGDWDDVVLPFRPRRUHVXPRGDVSULQFLSDLVSUiWLFDV contábeis e demais notas explicativas. 5HVSRQVDELOLGDGHGDDGPLQLVWUDomRVREUHDVGHPRQVWUDo}HV¿QDQFHLUDVA admiQLVWUDomRGD(QWLGDGHpUHVSRQViYHOSHODHODERUDomRHDGHTXDGDDSUHVHQWDomRGHVVDVGHPRQVWUDo}HV ¿QDQFHLUDVGHDFRUGRFRPDVSUiWLFDVFRQWiEHLVDGRWDGDVQR%UDVLOHSHORVFRQWUROHVLQWHUQRVTXHHOD GHWHUPLQRXFRPRQHFHVViULRVSDUDSHUPLWLUDHODERUDomRGHGHPRQVWUDo}HV¿QDQFHLUDVOLYUHVGHGLVWRUomRUHOHYDQWHLQGHSHQGHQWHPHQWHVHFDXVDGDSRUIUDXGHRXHUUR responsabilidade dos auditores independentes: Nossa responsabilidade é a de expresVDUXPDRSLQLmRVREUHHVVDVGHPRQVWUDo}HV¿QDQFHLUDVFRPEDVHHPQRVVDDXGLWRULDFRQGX]LGDGH acordo com as normas brasileiras e internacionais de auditoria. Essas normas requerem o cumprimento GHH[LJrQFLDVpWLFDVSHORVDXGLWRUHVHTXHDDXGLWRULDVHMDSODQHMDGDHH[HFXWDGDFRPRREMHWLYRGHREWHU VHJXUDQoDUD]RiYHOGHTXHDVGHPRQVWUDo}HV¿QDQFHLUDVHVWmROLYUHVGHGLVWRUomRUHOHYDQWH 8PDDXGLWRULDHQYROYHDH[HFXomRGHSURFHGLPHQWRVVHOHFLRQDGRVSDUDREWHQomRGHHYLGrQFLDDUHVSHLWRGRVYDORUHVHGLYXOJDo}HVDSUHVHQWDGRVQDVGHPRQVWUDo}HV¿QDQFHLUDV2VSURFHGLPHQWRVVHOHFLRQDGRVGHSHQGHPGRMXOJDPHQWRGRDXGLWRULQFOXLQGRDDYDOLDomRGRVULVFRVGHGLVWRUomRUHOHYDQWH QDV GHPRQVWUDo}HV ¿QDQFHLUDV LQGHSHQGHQWHPHQWH VH FDXVDGD SRU IUDXGH RX HUUR 1HVVD DYDOLDomR GHULVFRVRDXGLWRUFRQVLGHUDRVFRQWUROHVLQWHUQRVUHOHYDQWHVSDUDDHODERUDomRHDGHTXDGDDSUHVHQWDomRGDVGHPRQVWUDo}HV¿QDQFHLUDVGD(QWLGDGHSDUDSODQHMDURVSURFHGLPHQWRVGHDXGLWRULDTXHVmR DSURSULDGRVQDVFLUFXQVWkQFLDVPDVQmRSDUD¿QVGHH[SUHVVDUXPDRSLQLmRVREUHDH¿FiFLDGHVVHV FRQWUROHVLQWHUQRVGDHQWLGDGH8PDDXGLWRULDLQFOXLWDPEpPDDYDOLDomRGDDGHTXDomRGDVSUiWLFDV FRQWiEHLVXWLOL]DGDVHDUD]RDELOLGDGHGDVHVWLPDWLYDVFRQWiEHLVIHLWDVSHODDGPLQLVWUDomREHPFRPRD DYDOLDomRGDDSUHVHQWDomRGDVGHPRQVWUDo}HV¿QDQFHLUDVWRPDGDVHPFRQMXQWR $FUHGLWDPRVTXHDHYLGrQFLDGHDXGLWRULDREWLGDpVX¿FLHQWHHDSURSULDGDSDUDIXQGDPHQWDUQRVVDRSLnião com ressalva. Base para opinião com ressalva: &RQIRUPHPHQFLRQDGRQDQRWDH[SOLFDWLYDQžD$VVRFLDomR)DFXOGDGHV&DWyOLFDV3HWURSROLWDQDVUHTXHUHXDUHQRYDomRGR&HUWL¿FDGRGH(QWLGDGH%HQH¿FHQWH HGH$VVLVWrQFLD6RFLDO±&(%$6DWUDYpVGRSURFHVVRQƒHPGHGH]HPEUR

GHRTXDOVHHQFRQWUDHPIDVHGHDQiOLVHSRUSDUWHGR0LQLVWpULRGD(GXFDomR$$VVRFLDomR )DFXOGDGHV&DWyOLFDV3HWURSROLWDQDVQmRQRVDSUHVHQWRXRFRQWUROHSDWULPRQLDOLQGLYLGXDOL]DGRGRVEHQV UHJLVWUDGRV QR DWLYR LPRELOL]DGR$$GPLQLVWUDomR GD HQWLGDGH GHYHUi UHDOL]DU XP QRYR OHYDQWDPHQWR ItVLFRGRVEHQVSDUDIXWXURFRWHMDPHQWRFRPRVFRQWUROHVH[LVWHQWHVHPVXDFRQWDELOLGDGH&RPRFRQVHTXrQFLDQmRS{GHHIHWXDUDUHYLVmRGRVSUD]RVGHYLGD~WLOGRVHXDWLYRLPRELOL]DGRHDSOLFDUQRYDV WD[DVGHGHSUHFLDomRTXHVHULDPSURYHQLHQWHVGRUHVXOWDGRGHVWDUHYLVmRFRQWUDULDQGRRH[LJLGRSHOR 3URQXQFLDPHQWR7pFQLFR&3&±$WLYR,PRELOL]DGR2UHVXOWDGRGHVVHFRWHMDPHQWRHGDUHYLVmRGDV WD[DVGHGHSUHFLDomRSRGHUiUHVXOWDUHPDMXVWHVRVTXDLVQmRIRLSRVVtYHOPHQVXUDUQHVWHPRPHQWR $(QWLGDGHQmRQRVDSUHVHQWRXRGRVVLrTXHFRPSURYDVVHDDQiOLVHGRYDORUUHFXSHUiYHOGRVHXDWLYR LPRELOL]DGRFRQIRUPHHVWDEHOHFLGRSHOR&3&±5HGXomRQRYDORUUHFXSHUiYHOGHDWLYRV'HVVDIRUPD estamos impossibilitados de avaliar se o imobilizado da Entidade está demonstrado pelo seu valor de UHFXSHUDomR(PGHGH]HPEURGHRVDOGRGDUXEULFDLPRELOL]DGRPRQWDYDHP5PLO OtTXLGRV GD GHSUHFLDomR 1mR UHFHEHPRV DV UHVSRVWDV GDV FLUFXODUL]Do}HV HQYLDGDV jV LQVWLWXLo}HV ¿QDQFHLUDVVROLFLWDQGRDFRQ¿UPDomRGHVDOGRVHWUDQVDo}HVQDGDWDEDVHGHGHGH]HPEURGH Não nos foi possivel aplicar outros procedimentos de auditoria sobre a completude dos correspondentes valores contabilizados. opinião com ressalva: (PQRVVDRSLQLmRH[FHWRSHORVSRVVtYHLVHIHLWRVGRVDVVXQWRVH GHVFULWRVQRSDUiJUDIR%DVHSDUDRSLQLmRFRPUHVVDOYDDVGHPRQVWUDo}HV¿QDQFHLUDVDFLPDUHIHULGDV DSUHVHQWDPDGHTXDGDPHQWHHPWRGRVRVDVSHFWRVUHOHYDQWHVDSRVLomRSDWULPRQLDOH¿QDQFHLUDGD $VVRFLDomR)DFXOGDGHV&DWyOLFDV3HWURSROLWDQDVHPGHGH]HPEURGHRGHVHPSHQKRGHVXDV RSHUDo}HVHRVVHXVÀX[RVGHFDL[DSDUDRH[HUFtFLR¿QGRQDTXHODGDWDGHDFRUGRFRPDVSUiWLFDV contábeis adotadas no Brasil. Ênfases:  &RQIRUPHGHVFULWRQDQRWDH[SOLFDWLYDQžFRPRDGYHQWRGD/HLQž HPGHRXWXEURGHD$VVRFLDomR)DFXOGDGHV&DWyOLFDV3HWURSROLWDQDVSDUFHORX VHXVGpELWRVGH7ULEXWRV)HGHUDLVQRPRQWDQWHGH5PLO2VGpELWRVIRUDPSDUFHODGRVMXQWR D 3URFXUDGRULD *HUDO GD )D]HQGD 1DFLRQDO 3*)1  H D 6HFUHWDULD GD 5HFHLWD )HGHUDO GR %UDVLO 65)% 2SDUFHODPHQWRDOFDQoRXRVGpELWRVH[LVWHQWHVGHVGHDWpMXOKRGH(PGH GH]HPEURGHRYDORUDWXDOL]DGRGHVVHVWULEXWRVpGH5PLO 5PLOHP 1R PHVPRVHQWLGRIRLKRPRORJDGRRSHGLGRMXQWRD&DL[D(FRQ{PLFD)HGHUDO &() GRSDUFHODPHQWR GR )XQGR GH *DUDQWLD SRU7HPSR GH 6HUYLoR )*76  QR PRQWDQWH GH 5 PLO UHIHUHQWH DR

SHUtRGRPDUoRGHDWpMXOKRGH2SDUFHODPHQWRIRLUHVFLQGLGRHPGHMXQKRGH &RQIRUPHGHVFULWRQDQRWDH[SOLFDWLYDQžFRPRDGYHQWRGD/HLQžD$VVRFLDomR )DFXOGDGHV&DWyOLFDV3HWURSROLWDQDVSDUFHORXVHXVGpELWRVGH7ULEXWRV)HGHUDLVQRPRQWDQWHGH 5PLO2VGpELWRVIRUDPSDUFHODGRVMXQWRD3URFXUDGRULD*HUDOGD)D]HQGD1DFLRQDO 3*)1  HD6HFUHWDULDGD5HFHLWD)HGHUDOGR%UDVLO 65)% 2SDUFHODPHQWRDOFDQoRXRVGpELWRVH[LVWHQWHV GHVGHDJRVWRGHDWpQRYHPEURGH(PERUDWHQKDRFRUULGRRGHIHULPHQWRGRSDUFHODPHQWRSRUSDUWHGD65)%QmRKRXYHDLQGDDFRQVROLGDomRGRVGpELWRVTXHSHUPLWDPDFRQVROLGDomR do valor acima representado. Em 31 de dezembro de 2011 o valor atualizado desses tributos é de 5PLO 5PLOHP )DFHDRQmRUHFROKLPHQWRGRVGpELWRVWULEXWiULRVDSDUWLUGH GH]HPEURGHD$VVRFLDomR)DFXOGDGHV&DWyOLFDV3HWURSROLWDQDVSRGHUiYLUDVHUH[FOXtGD IXWXUDPHQWHGR3$(6HGRVSDUFHODPHQWRVDFLPDGLVFULPLQDGRV$$VVRFLDomR)DFXOGDGHV&DWyOLFDV3HWURSROLWDQDVYHPDSUHVHQWDQGRGHILFLrQFLDGHFDSLWDOGHJLURHGpILFLWQRV~OWLPRVH[HUFtFLRVRTXHYHPLPSDFWDQGRQHJDWLYDPHQWHRVHXSDWULP{QLROtTXLGR$FRQWLQXLGDGHQRUPDOGDV VXDVRSHUDo}HVHVWiVXMHLWDDREWHQomRGHOXFUDWLYLGDGHIXWXUDHPVXDVRSHUDo}HVHRXDRLQJUHVVR GHUHFXUVRVSRUSDUWHGHWHUFHLURV$(QWLGDGHHODERURXDVGHPRQVWUDo}HVILQDQFHLUDVGHDFRUGR FRP DV SUiWLFDV FRQWiEHLV SUHYLVWDV QD /HL GDV 6RFLHGDGHV SRU$o}HV DSOLFiYHLV DV (PSUHVDV RSHUDQGR HP UHJLPH QRUPDO $$VVRFLDomR )DFXOGDGHV &DWyOLFDV 3HWURSROLWDQDV p EHQHILFLDGD SHOD ,PXQLGDGH7ULEXWiULD GH DFRUGR FRP R DUWLJR  ,QFLVR 9, GD &RQVWLWXLomR )HGHUDO H /HLV SRVWHULRUHV3DUDDPDQXWHQomRGRUHIHULGREHQHItFLRpQHFHVViULRTXHWRGDVDVH[LJrQFLDVFRQWLGDV QD&RQVWLWXLomR)HGHUDOH/HLVUHJXODPHQWDUHVVHMDPVHJXLGDV outros assuntos: $XGLWRULDGRVYDORUHVFRUUHVSRQGHQWHVDRH[HUFtFLRDQWHULRU 2VYDORUHVFRUUHVSRQGHQWHVDRH[HUFtFLR¿QGRHPGHGH]HPEURGHDSUHVHQWDGRVSDUD¿QV GHFRPSDUDomRIRUDPSRUQyVDXGLWDGRVHRQRVVRUHODWyULRGDWDGRGHGHDEULOGHFRQWHQGR UHVVDOYDVVHPHOKDQWHjVGHVFULWDVQRSDUiJUDIR%DVHSDUDRSLQLmRFRPUHVVDOYDLWHQVHHrQIDVHV VLPLODUHVDVDSUHVHQWDGDVQRSDUiJUDIRGHÇQIDVHLWHQVHDFLPDPHQFLRQDGRV 5LRGH-DQHLURGHDEULOGH mário Vieira lopes marcio marçal &RQWDGRU&5&5-2&RQWDGRU&5&5-2


quinta-feira, 3 de maio de 2012

57 anos

DIÁRIO DE PETRÓPOLIS

11

Esportes

Paraíba participa de partidas no Valparaíso Em comemoração ao 33º aniversário do Ginásio José Borzino, inaugurado no dia 21 de abril de 1979, o departamento de esportes programou uma série de amistosos com as suas categorias de base de futsal. Neste domingo à tarde as equipes Sub-8, Sub-9, Sub-10 e Sub-11 atuaram contra o Paraíba Futsal Sul, da vizinha cidade de Paraíba do Sul. Foram quatro bons jogos tendo

MISTÉRIO DESVENDADO - Finalmente o mistério foi revelado em relação ao Tennis Gourmet edição maio de 2012, acontece hoje, na sede do Petropolitano no VALPARAÍSO, com o bar da Avenida Portugal agora sob comando do grande Kawasaki, depois de marchas e contramarchas ficou tudo certinho e na tarde do dia 1º de maio, feriado, o novo gerente do bar ao lado de esposa e filha com a participação de três membros do quinteto gestor do Valparaíso, Vítor Hugo, Sylvio Juarez e Mangueira, as coisas começas a ficar acertadas. O Tennis Gourmet será preparado pelo Aloísio TYSO, depois comentamos o porque e o cardápio será carne assada, arroz a grega e purê, cerca de 50 já garantiram presença entre tenistas, familiares e seus convidados, certamente mais um grande passo entre e união das duas sedes social e esportiva, que

Fotos: Divulgação

Jogadores do Petropolitano e do Paraíba Futsal após a partida

se faz mais que necessário para que o glorioso alvinegro possa caminhar no caminho do sucesso. SARDINHA GELADA Apesar da borrasca do feriado e do frio de doer, sardinheiros marcaram ponto na mesa da sardinha encerrando o dia com super churrasco, entre os muitos presentes Paulo Areas, Édson Herzog, Arnaldo Rippel, Luis Enéas Arrochellas C orrêa, Peter Hjorth, professor Hugo Cross, Mauro Blanc, Jorginho Coelho, Luizinho da Portela, Aloisio, Ricardo Pinto entre outros corajosos que encararam o frio e manhã-tarde chuvosa. Maioria absoluta já garantiu presença no Tennis Gourmet de hoje a noite no Valparaíso. BOM RESULTADO - O tenista brasileiro, João Souza, o popular Feijão obteve excelente resultado no ATP de Belgrado Sério 250, ao derrotar o norte americano 57 do mundo Ryan Harrison, com

parciais de 6/3 e 6/3. Se tudo deu certo em sua chave, Feijão encara hoje ninguém mais ninguém menos que o argentino David Nabadian, esses bons resultados devem subir Feijão no ranking da A.T.P. OCTÓGONO OU RINGUE - Ficamos da dúvida na última terça-feira para saber se a quadra coberta do Petropolitano, tão famosa pelos seus frequentadores, que gritam, berram e urram tornou-se nesta terça verdadeiro espaço para FULL CONTACT, MMA ou BOXE dos melhores, explica-se durante um jogo de duplas, ALOISIO TYSON, aplicou verdadeiro nocaute no amigo Peter, direto no nariz que sangrou copiosamente, Luis Enéas fez a contagem até 10 e deu o nocaute para Aloísio, que sobre no ranking e pretende em breve disputar o cinturão dos meio médios.Vale lembrar que a bola foi arremessada pela raquete que o Peter emprestou para o próprio Aloisio, temos uma desconfiança será que o Aloisio não gostou da mesma e descontou no Peter, será que a raquete não gostou do empréstimo e revoltou-se contra seu proprietário..... Em breve desvendaremos o mistério e divulgaremos para nossos mais que atentos leitores... FOTO DO DIA - Em foto da premiação do Torneio Bauerntennis em meados da década de noventa Irineu e Zequinha recebem seus troféus, com a presença de Arnaldo Rippel, ainda de cabelos pretos e ao fundo Norma e Luis Enéas Arrochellas. O Bauer está voltando... Um ótimo dia, FIQUEM COM DEUS e até a próxima Notícias do Tênis.

o Petropolitano vencido nas categorias Sub-8 e Sub-9 por 2 a 0 e 3 a 1 e perdido no Sub-10 e no Sub-11 por 4 a 3 e 4 a 2, respectivamente. A equipe visitante mostrou muita organização e equipes muito bem treinadas que proporcionaram bons jogos e excelentes preparativos para os times do Petropolitano que irão participar dos campeonatos oficiais no segundo semestre.

Nesta terça-feira, 1º de maio, feriado, será a vez do Alvinegro receber a visita do Sport Club Juiz de Fora, tradicional clube mineiro, da vizinha cidade, e que desde 1920 mantém um estreito relacionamento com o Petropolitano, realizando jogos amistosos e torneios. A partir das 9h jogarão as categorias Sub-7, Sub-9, Sub-11 e Sub13, encerrando com um jogo de Masters entre as duas tra-

dicionais agremiações. Segundo Délio Kronemberger, vice-presidente de esportes do Petrô, já está acertado com o CAER, de Três Rios, Paraíba Futsal Sul, Sport Club Juiz de Fora e o Petropolitano Foot-Ball Club a realização, em junho, de uma copa, com as categorias Sub-9, Sub-11 e Sub-13, como parte dos festejos comemorativos do encerramento do centenário do clube alvinegro.

Francisco Lima, em pé à esquerda, é treinador da categoria de Sub-13 de campo do Petropolitano

Internacional perde no confronto de alvinegros

A equipe Sub-13 do Petropolitano venceu no último sábado o Internacional por 7 a 0 no Estádio Carlos Guinle conquistando a sua terceira vitória consecutiva no Campeonato Municipal promovido pela Liga Petropolitana de Desportos. A equipe dirigida pelo técnico Francisco Lima, campeão Municipal e da Copa Zico de Verão de 2011, está invicta há 28 jogos e na presente temporada venceu o Vera Cruz por 3 a 0, o Boa Esperança por 4 a 1 e o Internacional por 7 a 0. O time vem apresentando um excelente rendimento e se apresenta como uma das favoritas ao título da temporada. Nesta terça-feira, 1º de maio, feriado, enfrenta ao Carangola, no Estádio da Amizade, a

partir das 10h. Os gols na vitória contra o Internacional foram marcados por Thiago (2), Vitinho, Matheus, Rodolfo, Gabriel Neves e Henrique. O alvinegro do Valparaíso atuou com João, Henrique, Barbosa, Gabriel Neves, Matheus, Erik, Rômulo, Hugo, Vitinho, Rodolfo, Thiago, Bernard, Lucas, Guga, Caio, Bernard Gomes, Gabriel, Dionísio, Gabriel Teles, Arthur, Pedro, Guilherme e João Vítor. No próximo domingo, 6 de maio, a equipe jogará contra o Corrêas, no Estádio Carlos Guinle, a partir da 15h, após o jogo da categoria Sub11, marcado para as 13h30, entre o Petropolitano e o Vera Cruz, jogo marcado pela primeira rodada do campeonato da categoria.

Quanto ao jogo entre o Petropolitano e Vera Cruz pela categoria Sub-20, marcado para as 11h de domingo, não foi realizado devido às fortes chuvas que caíram pela manhã em Petrópolis, alagando o campo do Estádio Sete de Setembro, no Moinho Preto. Vitória também no futsal No futsal, pelo Campeonato Municipal, o Petropolitano venceu o Corrêas por 4 a 2 no Sub-15 e perdeu no Sub-17 por 9 a 4 com os dois jogos sendo realizados no sábado à noite no Ginásio do Belmiro José Sant’Anna. O Petropolitano voltará a jogar nas duas categorias no próximo sábado, no Ginásio José Borzino, contra o Palmeira, a partir das 17h30.

Nota de esclarecimento Informamos aos órgãos federais e aos nossos leitores que devido à falha interna de nosso jornal, publicamos no dia 28 de abril de 2012 o Balanço da Associação Faculdades Católicas Petropolitanas de ano anterior. Estamos corrigindo nossa falha, publicando nesta edição o Balanço do período 2011-2010. Pedimos desculpas a todos os envolvidos e a quem possamos estar prejudicando com a indevida publicação anterior. Jornal Diário de Petrópolis

Pão francês - R$ 6,99kg (somente no balcão) Entrega em domicílios

Rua Epitácio Pessoa, 100 (atrás dos Correios) Centro - Petrópolis - RJ Tel. 2231-2160

O Imperial/Fluminense enfren


12

57 anos

DIÁRIO DE PETRÓPOLIS

quinta-feira, 3 de maio de 2012

ESPORTES

esportedp@gmail.com

Petropolitano e Fla se encontram no futmesa Foi realizado sábado 28 de abril, no mall do 2º piso do Hipershopping ABC, jogo amistoso entre as equipes de futebol de mesa do Petropolitano e Flamengo, como parte do planejamento das duas equipes que se preparam para a disputa do Campeonato Estadual. Cada clube foi representado por quatro jogadores e teve duas rodadas extras. O Petropolitano venceu o amistoso por 40 a 28, a primeira rodada terminou com empate em 6 x 6, vitória dos petropolitanos nas três rodadas seguintes 10×1, 10×1 e 7x4, os rubro-negros venceram a quinta e sexta rodadas por 7x4 e 9x3 respectivamente dando números finais ao placar. O Petropolitano jogou na partida com Ricardo Lopes, Adriano Loureiro, Marco Pessoa, Luiz Carlos e Bernardo Lopes. Atuaram pelo Flamengo, Fernando, Moacir Chaves, Daniel Cha-

ves e Bruno Chaves. - Foi um excelente treinamento para ambas as equipes, que puderam fazer algumas observações. O Petropolitano teve como base seus jogadores Máster, e promoveu a estreia do garoto Bernardo Lopes de apenas 9 anos. Já o clube carioca esta reestruturando seu grupo, não disputou o ultimo Campeonato Estadual, utilizou jogadores com pouca experiência em jogos de equipes. Outro ponto muito importante é estarmos divulgando o esporte num espaço público como o mall do Hipershopping ABC a quem gostaríamos de agradecer pela cessão do espaço – disse um dos organizadores. O Petropolitano esta repatriando Guilherme e João Guilherme, ambos atuaram pelo clube na temporada 2006, em 2007 foram implantar o departamento de futebol de mesa da AABB Tijuca, atualmente integravam a equipe do Fluminense. Divulgação Facebook

Fotos: Divulgação

Após as diversas partidas amistosas os jogadores de futebol de mesa do Petropolitano e do Flamengo posaram para a foto oficial

Imperial continua sem vitórias no Campeonato Carioca de 2012 O Imperial enfrentou o Goytacaz em Campos, pela partida adiada e perdeu por 3 a 1. Na rodada final o Imperial enfrenta a Cabofriense, às 15h no Estádio Osório Júnior (campo do Cascatinha).

O petropolitano sofreu um grave acidente na descida da Serra

Atacante Vitinho continua internado em estado grave nEdson Cunha Especial para o Diário

O craque petropolitano Vítor Casamasso, de 16 anos, que sofreu grave acidente automobilístico no último domingo na pista de descida da BR-040, continua internado em estado greve. O jogador, um dos mais conceituados de Petrópolis está internado em um hospital da Baixada Fluminense. Vitinho, como é conhecido no meio esportivo da Cidade Imperial, estava seguindo de carro para o Tigres do Brasil, onde atua, para enfrentar o América, em partida válida pelo Campeonato Carioca da temporada 2012. Na descida da Serra na BR-040, o veículo em que o jogador estava acabou perdendo o controle e se chocando contra a mureta de proteção. Apesar do rápido

socorro, o craque sofreu traumatismo craniano, sendo levado para o Hospital de Saracuruna. Vitinho já conquistou vários títulos por clubes que atuou como no Carangola. Ele foi campeão da Copa Zico e conquistou vários campeonatos por clubes da Cidade Imperial. Além do Carangola Vitinho passou pelo Petropolitano e Magnólia. Em uma página de relacionamentos na internet, os amigos de Vitinho dão força ao craque e a família pelo grave acidente que ele sofreu neste fim de semana. Procurado pelo Diário, o Hospital de Saracuruna não informou, até o fechamento desta edição, o estado de saúde do jogador. A reportagem também não conseguiu contato com a diretoria dos clubes Tigres do Brasil e Carangola, onde Vitinho atua.

Na última temporada Vitinho foi campeão pelo Carangola

O jogo A partida começou com o time da casa buscando mais o ataque e logo aos 3min Saulo recebeu na entrada da área ajeitou e chutou para abrir o placar: 1 a 0 para o Goytacaz. Após o gol o Imperial passou a sair mai para o ataque e equilibrar a partida. A equipe petropolitana chegou com perigo aos 8min quando Marcello fez boa jogada individual, entrou na área e bateu cruzado, mas a bola saiu rente a trave. O jogo seguia muito disputado com os dois times buscando o ataque e fazendo um jogo aberto, com chances para ambos os lados. Aos 34min Gilmax dominou na área e bateu, a bola desviou na defesa e entrou, para ampliar a vantagem do Goytacaz: 2 a 0. O Imperial tentou a reação ainda na primeira etapa, mas acabou não conseguindo e foi para o intervalo na desvantagem. Na volta do intervalo, o time petropolitano equilibrou um pouco mais a partida e foi para o ataque em busca

O Imperial enfrentou o Goytacaz e perdeu pelo placar de 3 a 1, em jogo realizado em Campos

da reação, enquanto o time adversário não chegava com muito perigo. Aos 17min Lino arriscou de longe, o goleiro desviou a bola que peou no travessão, no rebote Dudu chutou e o goleiro fez boa defesa. A equipe petropolitana seguia em busca do empate, mas aos 34min, após contraataque rápido Álvaro recebeu na área e bateu cruzado para marcar o terceiro: 3 a 0. O Imperial seguiu buscando a reação e aos 45min Elivelto foi derrubado pelo goleiro e sofreu pênalti, Gabriel foi para a cobrança,

bateu e marcou, para diminuir o placar: 3 a 1. Logo

em seguida o juiz apitou o fim do jogo.

Ficha técnica Goytacaz 3 x 1 Imperial Local: Estádio Aryzão Árbitro: Rodrigo Saraiva Castanheira (RJ), assistentes: José Carlos Batista de Arruda (RJ) e Renato da Silva e Silva (RJ) Gols: Gabriel (IMP), Saulo, Gilmax e Álvaro (GOY) G oy t a c a z : E s p í n d o l a ; Thiago, Carlos André, Vla-

dimir e Maxwell (Álvaro); Índio, Joel Léo Santos e Gilmax (Renan); Vandinho e Saulo (Fabio Mineiro). Treinador: Mário Marques. Imperial: Jonathan; Marcello (Paulista), Lucas, Elton e Gabriel; Brunão, Deivson, Elivelto e Edmilson (Muniz); Dudu (Guilherme) e Lino. Treinador: Gustavo Leal.

Juniores não conseguem passar pelo Goytacaz pela rodada da Série B O Sub-20 do Imperial enfrentou neste sábado o Goytacaz pelo Campeonato Carioca da Série B, em Campos e acabou perdendo por 5 a 2. A equipe petropolitana dominou a maior parte do jogo, mas o adversário se aproveitou dos contra-ataques para vencer a partida. O time petropolitano volta a campo na próxima quarta-feira, às 13h para enfrentar a Cabofriense no Estádio Osório Júnior, (campo do Cascatinha), pela última rodada do estadual. A equipe petropolitana segue com chances de se classificar para a próxima fase. A partida começou com os dois times buscando o jogo, mas logo aos 2min, após cobrança de escanteio, bate e

rebate na área Nilo marcou para o Goytacaz: 1 a 0. Logo após o gol, o time petropolitano partiu para o ataque criando diversas chances de gol e chegando com perigo ao gol adversário. Aos 13min Vitinho cobrou falta com muito perigo, mas o goleiro conseguiu colocar para escanteio. Quatro minutos depois nova falta para Vitinho cobrar, ele bateu da direita e marcou um golaço para empatar: 1 a 1. A equipe petropolitana seguia buscando a virada, mas aos 25min após bola cruzada na área foi o Goytacaz que marcou com Vitor Rangel, de cabeça: 2 a 1. O Imperial voltou a pressionar e criar diversas chances com Ramon, Vitinho, Carius e

Assim como o Profissional o Sub-20 acabou derrotado por 5 a 2

Amorim lá na frente, porém, a bola insistia em não entrar e a equipe petropolitana foi para o intervalo na desvantagem. No segundo tempo o Im-

perial seguia pressionando em busca do empate, enquanto o time da casa se fechou na defesa e saia apenas nos contra-ataques.


diariodepetropolis