__MAIN_TEXT__
feature-image

Page 3

DIÁRIO DA COSTA DO SOL 03

QUARTA A SEXTA-FEIRA, 31 DE DEZEMBRO DE 2014 A 2 DE JANEIRO DE 2015

“Jornal Diário da Costa do Sol apresenta RETROSPECTIVA

ESPECIAL

Confira um balanço com as matérias mais acessadas e repercutidas desse ano na Retrospectiva 2014.

as matérias mais lidas do ano de 2014

DIVULGAÇÃO

Laís Vargas Final de ano é época de balanço, de relembrar o que aconteceu de mais impor-

tante em Macaé. Por isso, a redação do Clique Diário selecionou as matérias mais relevantes do ano e também as mais acessadas pelos nossos leitores. DIVULGAÇÃO

Ganhando o quinto lugar na lista de matéria mais lidas do site está "Restaurantes de comida oriental em Macaé são fechados pela vigilância sanitária". Com 8.046 visualizações, o texto foi publicado no dia 15 de Setembro de 2014. O texto relatou a interdição de dois restaurantes de comida japonesa localizados nos bairros Centro e Cavaleiros, em Macaé, após a denúncia de consumidores. O responsável pela interdição dos estabelecimentos foi a Agência Municipal de Vigilância Sanitária (Amvisa). Durante a produção da matéria o diretor de Alimentos da Amvisa, Croif Monteiro, declarou que as denúncias no restaurante do Centro foram referentes às condições de limpeza e transporte irregular de refeição. No estabelecimento do bairro Cavaleiros, as reclamações também foram por questões de higiene, além de ingestão de alimento impróprio para consumo, o que causou intoxicação alimentar em clientes. "Os fiscais encontraram péssimas condições de higiene, falhas nos processos de produção dos ali-

mentos, muitos insetos, utensílios em estado ruim e desorganização", frisou o diretor de alimentos. Outros problemas foram detectados na época da publicação da matéria foram: a documentação de dedetização/desratização, atestado médico de funcionários vencidos e utilização de utensílios de madeira, o que é proibido. O restaurante do Centro foi parcialmente interditado, a área de produção foi fechada. Já no estabelecimento, do bairro Cavaleiros ainda foram encontrados problemas no acondicionamento de diversos produtos. Em setembro, a Amvisa estabeleceu que o restaurante só poderia ser reaberto depois que todas as medidas forem cumpridas. Os restaurantes foram reabertos e até esta segunda-feira (29) ambos os restaurantes estavam funcionando.

O texto de título "Família encontra jovem que estava desaparecido desde a última quinta-feira em Macaé" foi publicado em 14 de dezembro, após uma grande movimentação no município e nas redes sociais para encontrar o jovem Ivan Fischer. A comoção da população foi tanta que a matéria permanece em segundo lugar entre as mais lidas, com 15496 visualizações, desde a publicação em 14 de dezembro. As informações apuradas na data foi que amigos e familiares do jovem informaram que ele tinha sido encontrado depois quatro dias desaparecido. Ian foi raptado quando voltada da faculdade de Macaé para Rio das Ostras. Familiares relataram que ele estava em cárcere e por isso estava desidratado, com fome, molhado e sem documentos. No momento da publicação do texto o jovem se encon-

DIVULGAÇÃO

trava no hospital em observação, mas estava passando bem.

A quarta matéria mais lida durante o ano no site 'Clique Diário' foi 'Homem é executado a luz do dia no centro de Macaé', escrita por Bertha Muniz e publicada no dia 6 de agosto, alcançando 9.636 visualizações. Na época a matéria retratou o assassinato do revendedor de rações animais Otávio Zaratino que foi baleado a luz do dia enquanto estava no carona de uma caminhonete modelo Ranger, próximo ao supermercado Extra, no Centro de Macaé. Durante a apuração da matéria, o motorista do carro, o também revendedor e amigo da vítima, Carlos Alberto Maia, disse que não foi possível ver quem atirou em Otávio. "Estávamos parados no trânsito quando ouvi o barulho do tiro e quando olhei, ele estava caído para frente. Não vi nada,

só arranquei o carro e tentei socorrê-lo", disse. Após o crime, Carlos Alberto ainda tentou socorrer o amigo até o Hospital da Unimed, mas ele morreu no caminho. "Estou muito assustado, a gente nunca pensa que algo do tipo possa acontecer conosco", ressaltou. Alberto e Otávio vieram da cidade de Guarapari, no Espírito Santo, e estavam em Macaé para visitar clientes. Na época, a polícia não soube afirmar se a causa do crime teria sido assalto ou execução. O corpo da vítima foi removido para o Instituto Médico Legal de Macaé (IML). DIVULGAÇÃO

A matéria com o título 'Possível briga entre facções termina em troca de tiros no centro de Macaé' é a terceira mais lida do site, sendo escrita pela repórter Andreia Freitas. A notícia foi publicada em 14 de julho desse ano, recebendo 10.542 acessos. O texto noticiou que quatro pessoas foram baleadas durante um tiroteio depois que duas pessoas em uma moto passaram atirando desde a comunidade da Linha até o supermercado Extra. O objetivo dos atiradores era acertar outras duas pessoas que também estavam em uma moto. Constava no texto também a informação que duas mulheres que passavam no local foram atingidas nas pernas, mas foram socorridas e levadas para o Hospital Municipal de Macaé (HPM). Os ocupantes da

Com 37.241 visualizações e ganhando o título de matéria mais lida do Clique Diário está a publicação "Após 24 horas, pessoas continuam "presas" no Walmart em Macaé. Veja fotos exclusivas." O texto foi publicado em 15 de dezembro de 2014 e foi escrito em conjunto pelos repórteres Laís Vargas e Adriano Pereira. TADEU MOUZER

A matéria relatou o desfecho da polêmica gerada após um erro nos preços das cestas de Natal do supermercado Walmart, localizado no Shopping Plaza Macaé. A confusão aconteceu depois que cerca de 200 pessoas a se recusaram a sair do estabelecimento sem os produtos. O resultado para os consumidores que se sentiram lesados foi um total de 25h dentro do local, sendo que, mesmo assim, não conseguiram comprar as cestas pelo preço anunciado. O erro na marcação dos produtos foi causado pela máquina de consulta de preços. A máquina indicava que kits de produtos natalinos custavam entre R$3 e R$7 reais, sendo que o valor correto seria de aproximadamente R$80. Por causa da confusão o Procon de Macaé foi chamado e, após avaliação, autuou o estabelecimento por má gestão de serviço, produtos vencidos, mau funcionamento das máquinas de consulta e falta do livro de reclamações, uma obrigatoriedade de todo o comércio do estado. A multa pelas irregularidades pode variar entre R$ 509,46 a R$ 7 mi-

lhões, informou o Procon. No momento da apuração da matéria o coordenador extraordinário do PROCON-Macaé, Carlos Fioretti, afirmou que o gerente e os administradores do Walmart Macaé tomaram a pior decisão possível ao não permitir que os consumidores levassem os produtos. "A lei de precificação do Código de Defesa do Consumidor adverte que, em caso de preços diferentes, o cliente deverá pagar sempre o preço menor. Avaliamos que o problema aconteceu porque o valor que as máquinas de consulta de preço informa-

vam era menor do que o do caixa." Segundo o coordenador do Procon a situação começou cerca de 13h da tarde de domingo (15) quando aproximadamente 15 pessoas viram o preço e tentaram comprar os kits de produtos natalinos. "Eles deveriam ter deixado as pessoas levarem os produtos, depois recolher as mercadorias e corrigir as falhas, mas não fizeram nada disso. À noite, a situação saiu do controle quando cerca de 200 pessoas perceberam a diferença dos preços. A situação foi administrada da pior

moto também foram feridos, um deles; conhecido como "Limão"; morreu ao dar entrada no HPM. O outro conhecido como "Paulista", ainda atingido pelos disparos correu para o supermercado Extra, onde foi socorrido pelos Bombeiros, seu estado de saúde era grave. De acordo informações passadas pela polícia na época, o motivo do crime poderia ser uma possível briga entre facções criminosas. Por medidas de segurança, nos dias que seguiram várias viaturas permaneceram de prontidão no HPM.

forma possível", confirma Fioretti de forma categórica. O coordenador também afirmou na época que os consumidores que que tenham se sentido lesados de alguma forma podem entrar em contato com o Procon de Macaé e formalizar uma reclamação. "Se acharem necessário também podem abrir um processo oficial na Justiça. Caso exista qualquer dúvida o interessado deve entrar em contato com o Procon", finalizou. Porém, a advogada Fernanda Azevedo que estava acompanhando o caso explicou que já houve outras situações como essas, julgadas no Juizado Especial Cível (JEC) de Macaé e que nesse caso a pessoa dificilmente tem êxito. Ela explica em casos como esse normalmente o juiz determina a favor do estabelecimento já que o propósito da lei não é de obrigar ao local, em caso de erro, a vender um produto muito a baixo do valor de mercado, mas sim não permitir que o consumidor seja lesado por propaganda enganosa. "Em casos como o de hoje o consumidor não foi enganado porque qualquer pessoa com o mínimo de entendimento perceberia que o preço está errado." Em relação à fiscalização do Procon, a Walmart informou que vai recorrer das autuações, pois entende que alguns problemas ocorreram em virtude do fechamento inesperado da unidade.

Profile for DIÁRIO DA COSTA DO SOL

Diário da Costa do Sol - 31/12/2014 a 02/01/2015  

3428 31 12 a 02 01 15

Diário da Costa do Sol - 31/12/2014 a 02/01/2015  

3428 31 12 a 02 01 15

Profile for diariocs
Advertisement

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded