Issuu on Google+

Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto

Especificação de um Space Project Management Handbook

Diana Maria dos Santos Barbosa

Relatório de Progresso

Preparação da Dissertação realizada no âmbito do Mestrado Integrado em Engenharia Eletrotécnica e de Computadores Major Telecomunicações Orientador: Prof. Américo Lopes de Azevedo

Dezembro de 2011


Š Diana Maria dos Santos Barbosa, 2011


Índice

Índice _____________________________________________________ iii   Abreviaturas e Símbolos ______________________________________ iv   Capítulo 1___________________________________________________ 1   MOTIVAÇÃO E ENQUADRAMENTO _______________________________________________ 1  

Capítulo 2___________________________________________________ 2   NORMAS ECSS ___________________________________________________________ 2  

Capítulo 3___________________________________________________ 5   PRINCIPAIS OBJETIVOS DO SPMH ______________________________________________ 5  

Capítulo 4___________________________________________________ 6   PLANEAMENTO DE TRABALHO _________________________________________________ 6  

Referências _________________________________________________ 7  

iii


Abreviaturas e Símbolos

Lista de Abreviaturas ESA – European Space Agency SPMH – Space Project Management Handbook ECSS – European Cooperation for Space Standardization RID – Review Item Discrepancy ILS - Integrated Logistic Support PDI – Preparação da Dissertação

iv


Capítulo 1 Motivação e enquadramento A motivação para o tema da Dissertação surgiu a partir de um interesse pessoal pela área espacial e o gosto pela área de gestão de projetos. Este tema foi autoproposto, por mim, através do interesse demostrado pela Divisão de Produção Electrónica e Aeroespacial da EFACEC, numa primeira avaliação às necessidades demonstradas pela equipa durante o desenvolvimento dos projetos espaciais efectuados em contratos com a ESA. Na tentativa de desenvolver um trabalho digno de Dissertação e ao mesmo tempo de interesse prático para a empresa, foram levantadas questões relativas à eficácia da gestão dos projetos ao longo do seu desenvolvimento e das atividades de controlo utilizadas. Verificou-se que a gestão utilizada apresentava aspetos que poderiam beneficiar de um melhoramento, pelo que se demonstrou o interesse de avançar com o projeto que me proponho desenvolver. O objectivo é desenvolver uma especificação para um Space Project Management Handbook, SPMH, que constituirá uma plataforma informática que terá como base todas as normas aplicadas à gestão de projetos disponibilizadas pelo ECSS bem como documentos de requisitos normativos. Tratar-se-á, ainda, de um auxiliar importante para toda a equipa de projeto no que diz respeito a planeamento de atividades, reuniões, tarefas e controlo de responsabilidades. O SPMH a desenvolver, irá ajudar a equipa na preparação e emissão de relatórios de progresso sujeitos a avaliação rigorosa por parte da ESA. Devido à elevada complexidade existente na gestão dos projetos espaciais, torna-se necessária a existência de uma check-list diária de forma a atempadamente garantir todas as etapas do seu desenvolvimento, especialmente no que diz respeito ao cumprimento das normas ECSS. A organização de todas as tarefas é essencial para garantir o correto desenvolvimento de todas as atividades, sistematizando as normas ECSS e os outros requisitos contratuais, de forma a ser possível criar to-do lists diárias, semanais ou mensais. O SPMH irá permitir também ao gestor de projetos um controlo ativo e mais eficaz sobre a sua equipa e atividades durante todo o ciclo de vida do projeto.


Capítulo 2 Normas ECSS As normas ECSS têm como objectivo principal a criação de regras standard que facilitem e estabeleçam um desenvolvimento coerente entre todos os projetos espaciais europeus. Estas normas foram criadas num esforço cooperativo entre a ESA, agências espaciais nacionais e associações industriais europeias de modo a garantir standards comuns. Os requisitos standards são definidos em termos de objectivos a alcançar não contemplando, no entanto, a forma de organizar e aplicar o trabalho necessário para os atingir. A normas ECSS estão organizadas em três grupos, Engenharia Espacial (Space Engineering), Gestão de Projetos Espaciais (Space Project Management) e Garantia de Produto Espacial (Space Product Assurance). A ramificação que será utilizada na especificação do SPMH diz respeito à gestão de projetos espaciais que está disponível para download de forma livre a partir do site do ECSS. As normas apresentadas para a gestão de projetos estão divididas em seis partes para as quais se seguem pequenas descrições:

ECSS-M-ST-10C_Rev.1 Project Planning and Implementation

Esta norma diz respeito às diferentes áreas de um projeto tais como o planeamento das fases do projeto, organização, analise estrutural e organização temporal das fases de trabalho. No que toca ao planeamento de um projeto, são considerados os requisitos do cliente e dos fornecedores. Em relação aos requisitos organizacionais de um projeto são apresentados os que se referem à estrutura organizacional, comunicação e relatórios, e auditorias. São também especificados os requisitos referentes ao Project Breakdown Structure, PBS.

ECSS-M-ST-10-01C Organization and Conduct of Reviews


3

Esta norma diz respeito à realização de revisões e todas as etapas que as constituem desde a sua fase inicial, passando pela preparação de pacotes de dados da revisão, revisão da documentação e finalmente as conclusões e descobertas relevantes a apontar. Os requisitos da organização e realização de revisões são apresentados no que diz respeito à atribuição das responsabilidades, tarefas e distribuição de autoridade. As reuniões de revisão são também especificadas através da definição dos pressupostos, da agenda das reuniões,

da

iniciação

das

reuniões, da coordenação

e

marcação

das

reuniões, definição da equipa de avaliações e conclusões das reuniões e definição das ações subsequentes. O processamento RID e ação de seguimento de itens também são pontos abordados por esta norma.

ECSS-M-ST-40C_Rev.1 Configuration and Information Management

Os princípios da gestão de configuração são apresentados nesta norma através de uma visão geral sobre a documentação e informação de atividades, gestão de processos e objectivos. A gestão do plano de configuração e de interfaces de gestão são especificadas, assim como a respectiva implementação, através da identificação de configuração, controlo, ponto de situação, verificação, processo de auditoria da gestão de configuração, gestão de condução para fases de operações e implementação da gestão de informação/documentação. Os requisitos para a gestão de configuração são divididos em duas partes, gestão e planeamento e implementação.

ECSS-M-ST-60C Cost and Schedule Management

Nesta norma são especificados os princípios comuns à gestão de custos e de planeamento identificando a sua estrutura de projeto, tipos de acordos de negócio e a gestão de riscos. Os princípios exclusivos à gestão de planeamento são divididos em três tópicos: definição, controlo e relatório de acompanhamento. Os princípios exclusivos à gestão de custos são divididos em cinco tópicos: interfaces contratuais e financeiras, planeamento, estimação de custos, controlo de custos e declaração de custos. Os requisitos comuns à gestão de custos e de planeamento são especificados na estrutura de projeto e na gestão de riscos.

ECSS-M-70A Integrated Logistic Support

3


4

O apoio logístico integrado é especificado nesta norma através dos seus princípios fundamentais dentro do contexto de cada projeto. Os requisitos para a gestão do ILS estão divididos em requisitos para o controlo de atividades logísticas, requisitos para a analise de sistemas e requisitos para relatórios de acompanhamento. No contexto dos projetos espaciais a necessidade do ILS diz respeito ao desenvolvimento dos recursos materiais e serviços essenciais nas operações de suporte, manutenção e controlo, particularmente na utilização de custos e disponibilidade de produtos/serviços.

ECSS-M-ST-80C Risk Management

Os princípios da gestão de risco apresentam-se nesta norma através do seu conceito principal, do processo, da implementação num projeto e da documentação. Os passos e tarefas características do processo da gestão de risco e a implementação da gestão de risco são também especificados. No que diz respeito à implementação da gestão de risco são feitas considerações gerais bem como especificadas as responsabilidades, o ciclo de vida do projeto, a visibilidade do risco, tomada de decisões e documentação da gestão de risco. Os requisitos dos processos da gestão de risco e da implementação da mesma são igualmente especificados nesta norma.

4


Capítulo 3 Principais Objetivos do SPMH O Space Project Management Handbook será especificado de acordo com os requisitos e regras definidas pelas normas acima apresentadas. De facto a gestão de um projeto espacial, além de possuir as regras de gestão básicas de qualquer projeto empresarial, possui por acréscimo todas as tarefas, atividades e documentação normativa estipulada pelo ECSS, o que torna a sua gestão difícil de controlar. O principal objetivo do SPMH é facilitar a gestão de qualquer projeto espacial tendo em conta todas as fases e respetivas atividades a desempenhar durante todo o ciclo de vida do mesmo. A grande vantagem deste handbook é o facto de ser proactivo e não reativo, isto é, o handbook não reage a problemas mas antecipa-os através de uma boa organização e controlo de atividades recorrendo a um calendário composto por uma daily to-do list e uma base de dados associada, de modo a recolher diariamente todos os dados emitidos pela equipa de projeto e assim poder emitir alertas para as tarefas com prazos de conclusão iminentes. Também se tornará necessária a integração do SPMH com plataformas já existentes e que são utilizadas pela equipa de projeto e pelo seu gestor no desenvolvimento das suas atividades. De facto, estas plataformas não satisfazem todas as necessidades da equipa de projeto, daí a importância do handbook para integrar as funcionalidades disponibilizadas por essas plataformas e desenvolver novos métodos de gestão de informação, documentação, controlo e alertas baseados nas normas ECSS.


Capítulo 4 Planeamento de trabalho O trabalho a decorrer neste momento no âmbito da unidade curricular de PDI trata-se de um relatório de estudo do estado da arte do tema a tratar, onde é efectuada uma introdução alargada ao tema, assim como análise detalhada às normas ECSS e seus documentos normativos. Atualmente todas as normas à exceção de uma já estão descritas no documento. A introdução ao tema encontra-se finalizada e a especificação dos principais objetivos e funcionalidades básicas desejadas para o SPMH está quase pronta. Em relação ao planeamento do trabalho a desenvolver no âmbito empresarial no próximo semestre ainda não está discriminado.


7

Referências

[1] Published Standards http://www.ecss.nl/ .

On-line,

Management

Branch.

Disponível

em

[2] Published Standards On-line, Management Branch, ECSS-M-ST-10C_Rev.1 - Project planning and implementation. Disponível em http://www.ecss.nl/ . [3] Published Standards On-line, Management Branch, ECSS-M-ST-10-01C - Organization and conduct of reviews. Disponível em http://www.ecss.nl/ . [4] Published Standards On-line, Management Branch, ECSS-M-ST-40C_Rev.1 Configuration and information management. Disponível em http://www.ecss.nl/ .

-

[5] Published Standards On-line, Management Branch, ECSS-M-ST-60C - Cost and schedule management. Disponível em http://www.ecss.nl/ . [6] Published Standards On-line, Management Branch, ECSS-M-ST-70-A - Integrated logistic support. Disponível em http://www.ecss.nl/ . [7] Published Standards On-line, Management Branch, ECSS-M-ST-80C - Risk management. Disponível em http://www.ecss.nl/ .

7


Relatório de Progresso