Page 1

Programa de Monitoramento dos Recifes Brasileiros – Reef Check Brasil

Dra. Ana Paula Leite Prates Gerente da Biodiversidade Marinha e Recursos Pesqueiros


Recifes de Coral? Comparados às florestas tropicais Se assemelham por sua complexidade física e biológica, no alto grau de diversidade, especialização e coevolução.

Frágeis e suscetíveis às ameaças externas e mudanças climáticas globais


Como esta a saúde dos recifes de coral no mundo? Em 1990, era uma pergunta difícil de responder porque: •  Poucos cientistas, pesquisas históricas recentes •  Poucos locais estudados •  Poucos estudos de longo termo •  Enfase em pesquisa basica •  Hipóteses e perguntas diferentes e metodologias variadas


PROBLEMÁTICA GLOBAL-MUDANÇAS CLIMÁTICAS

Alberto Rodrigues


POR QUÊ O PROTOCOLO REEF CHECK? -  b a s e a d o n a p a r t i c i p a ç ã o v o l u n t á r i a , treinamento e planejamento científicos -  amplamente utilizado em mais de 80 países -  fornece informações básicas acerca da saúde dos ecossistemas recifais -  ideal para monitoramento em grande escalas geográficas, como no caso da costa brasileira -  relativamente rápido, simples e barato


Objetivos do Programa • Monitoramento regional e global da saúde dos Recifes de Coral • Promover a Educação Ambiental e divulgar a importância dos Recifes de Coral • Fornecer ferramentas úteis ao manejo dos Recifes de Coral


Características e Metas Específicas


Indicadores: •  Indicadores chave devem ter distribuição global ou ao menos regional para permitir comparações •  Identificação taxonômica limitada à nível de família, exceto em casos de espécies únicas •  Procedimentos claramente definidos e qualidade dos dados garantida •  Ser Eco-holístico incluindo uma série de peixes, invertebrados, plantas e impactos humanos •  Produzir resultados imediatamente úteis ao manejo; •  Indicadores de senso comum.


Rede do Reef Check

Meta: 100 paĂ­ses


Recifes de Coral no Brasil •  Únicos ambientes •  • 

recifais do Atlântico Sul Alto endemismo Produção pesqueira, valor econômico, turístico


Os únicos ambientes recifais do Atlântico Sul


Importância econômica, social e ambiental Riquezas, belezas, serviços e produtos + enorme concentração populacional


Uso desordenado e degradação vem reduzindo esses ambientes em uma velocidade assustadora em todo o mundo 27% dos recifes mundiais jå desapareceram


Programa de Monitoramento dos Recifes Brasileiros - Reef Check Brasil IRCOS/ UFPE/ MMA

Beatrice Padovani Ferreira Departamento de Oceanografia Universidade Federal de Pernambuco Zaira Matheus

ICMBIO


PROGRAMA NACIONAL DE MONITORAMENTO DE RECIFES DE CORAL – REEF CHECK BRASIL - Onde é feito?

ICMBIO


Unidades de Conservação presentes no ecossistema recifal brasileiro


MONITORAMENTO DE RECIFES DE CORAL – REEF CHECK - Como é feito?

ICMBIO


Transecto Único para Peixes, Invertebrados e Substrato (100m de comprimento) 1º Transecto (20m) 0

2º Transecto (20m) 20

3º Transecto (20m) 45

25

Transecto Contínuo de 100m ou Segmentos Individuais de 20m

1º Transecto (20m)

2º Transecto (20m)

50

4º Transecto (20m) 70

75

95

100

Intervalos de5m

3º Transecto (20m)

4º Transecto (20m)


Transecto de Faixa para peixes, invertebrados e susbtrato faixa de 2.5 m

Transecto de 100m Prancheta de anotaçþes

Recife


Posicionamento da trena

Zaira Matheus


Contagem e medição dos organismos

Zaira Matheus


PEIXES

Fotos: Eduardo Macedo e Beatrice Padovani


INVERTEBRADOS

Fotos: Eduardo Macedo e Beatrice Padovani


SUBSTRATO

Fotos: Eduardo Macedo e Beatrice Padovani


CORAIS

Fotos: Eduardo Macedo e Beatrice Padovani


Brasil: - inclusão e adaptação de 20 indicadores - identificação por espécie


COBERTURA DE CORAL E DISTRIBUIÇÃO DAS ESPECIES Siderastrea NORTE 60%

NORDESTE Montastrea Millepora Mussismilia LESTE

R= 0,654, p=0.004


RESULTADOS:


Abundância por grupo de indicador de peixe para os recifes do Nordeste e do Leste em áreas abertas (uso sustentável) e fechadas à pesca (no take).


Abundância dos indicadores de peixes (nº de ind./100m²) na área fechada de Tamandaré e áreas com pesca em Tamandaré e São José da Coroa Grande.


-forte indício de fenômeno de larga escala. -registros de branqueamento em três áreas recifais dispersas numa área de mais de 2000 kms de distância indica a importância de um programa de monitoramento de recifes em função de mudanças climáticas globais.

2005-2006 e 2009-2010 – muito forte ~ 10 a 15 %


Cobertura mĂŠdia porcentual de Coral duro, mole, alga e outros indicadores de substrato nos recifes brasileiros estudados no Programa de monitoramento


Por quem ĂŠ feito?


Pesquisadores, gestores, voluntรกrios

Fotos: Arquivo Reef Check Brasil/ IRCOS


Fotos: Arquivo Reef Check Brasil/ IRCOS


www.reefbase.org 47


Relat贸rio 10 anos de Reef Check


Publicaçþes, congressos nacionais e internacionais


www.recifescosteiros.org.br www.reefcheck.org www.mma.gov.br

vem aĂ­... 8 anos de Monitoramento


Zaira Matheus


Realização: Ministério do Meio Ambiente

2 apresenta_monitoramento dcbio 2010  
2 apresenta_monitoramento dcbio 2010  

Programa de Monitoramento dos Recifes Brasileiros – Reef Check Brasil Dra. Ana Paula Leite Prates Gerente da Biodiversidade Marinha e Recurs...

Advertisement