Issuu on Google+

%HermesFileInfo:A-1:20100812:

JULIO MESQUITA 1891 - 1927

Quinta-feira 12 DE AGOSTO DE 2010 R$ 2,50*

RUY MESQUITA Diretor

estadão.com.br

ANO 131. Nº 42667 EDIÇÃO DE 0H30

Paladar

Metrópole

Caderno2

Vodca é chique Os aromas são sutis, mas ela tem variações

Luxo só. Cidade do Samba, em SP, custará R$ 124 milhões. Pág. C8

Versátil Nuno Ramos, um artista que resiste a qualquer rótulo

Poesia visual. Obra de Fabre que estará no Instituto Tomie Ohtake. PÁG. D5 FOTOS HELVIO ROMERO/AE

Indenização a perseguidos na ditadura terá valor reduzido

Indicadores de China e EUA derrubam mercado global

TCU aceita analisar mais de 9 mil casos, e autor do pedido fala em ‘economizar milhões’ com a medida Após mais de dois anos de debate, o Tribunal de Contas da União aprovou, por 5 votos a 3, a revisão do valor das indenizações a perseguidos políticos durante a ditadura militar. Ao todo, serão analisadas9.371 reparações,já pagasou aprovadas, num total de R$ 4 bilhões. A deci-

são só livra de eventual redução as indenizações pagas em parcela única de até R$ 100 mil, que são menos de 5% do total. Marinus Marsico, procurador do Ministério Público no TCU e autor do pedido de revisão, disse que a ideia é “economizar milhões para os cofres pú-

blicos, começando pelos casos mais flagrantemente irregulares”. Ele afirmou que vai pedir a suspensão do pagamento dos valores retroativos mais elevados, com parcelas ainda não liberadas, até que a análise do TCU sobre esses casos seja concluída. NACIONAL / PÁG. A14

● Lula também é beneficiário

O presidente Lula recebe R$ 5 mil mensais de indenização, acima da média dos pagamentos nos últimos anos, de R$ 3 mil. NACIONAL / PÁG. A14

O temor de que a economia mundial atravesse novo período de baixa expansão, com base em dados de desaceleração na China e de recuperação modesta nos EUA, afetou os mercados ontem. A BolsadeNovaYorkcaiu2,49%,adeLondres recuou 2,44% e a de São Paulo teve queda de 2,13%. Para os americanos, foi um dia “amargo”. ECONOMIA / PÁG. B1

ARIF ALI/AFP

Defensoria vê omissão em Paraitinga

Serra: ‘Não se pode governar na garupa’

A Defensoria Pública de São Paulo processou o Estado e São Luís do Paraitinga, cidade histórica quase destruída pelas chuvas de janeiro. A acusaçãoédeomissãoem relaçãoadesabrigados e à prevenção de enchentes. Além disso, a prefeitura é acusadadedesviardinheirodoado.Aadministração nega. METRÓPOLE / PÁG. C1

O candidato à Presidência pelo PSDB, JoséSerra,afirmou ontem,em entrevista ao Jornal Nacional, que “não se pode governarnagarupa”–referência àpetista Dilma Rousseff, candidata do presidente Lula. Para Serra, um candidato a presidente não pode ser “monitorado por terceiros”, mas ter “ideias a respeito do futuro”. NACIONAL / PÁG. A4

PAULO LIEBERT/AE

Confirmado o vírus 4 da dengue no País O Ministério da Saúde confirmou ontem ter detectado, em três pacientes de Boa Vista (RR), o retorno ao Brasil do vírus 4 da dengue. Como o sorotipo não é registrado no País há 28 anos, a maioria da população não é imune a ele e há risco de epidemias nos próximos anos. Outro risco é o de aumento de casos graves da doença. VIDA / PÁG. A22 Destruição. Escombros de casa em São Luís do Paraitinga

Vitória bate Palmeiras por 2 a 0 pela Sul-Americana

Cidade vive com medo e falta de informação

ESPORTES / PÁG. E1

Justiça suspende licitação de gráfica para o Enem

● Os desabrigados em São Luís do

VIDA / PÁG. A21

Tragédia na Ásia

LEÔNCIO M. RODRIGUES Nossas elites A denúncia contra as elites, que habita o discurso petista, soa cada vez mais falsa.

Garrafas d’água são distribuídas a sobreviventes das enchentes que já mataram 1.200 e desabrigaram 1,8 milhão de paquistaneses. INTERNACIONAL / PÁG. A20

VERISSIMO Um gosto pela ironia Aquela frase sobre escrever direito por linhas tortas também se aplica à História.

VISÃO GLOBAL Arcaísmo na Índia moderna Os indianos fizeram uma potência, mas mantêm desigualdades e tradições opressivas, escreve Akash Kapur.

CADERNO 2 / PÁG. D12

INTERNACIONAL / PÁG. A18

ESPAÇO ABERTO / PÁG. A2

Tempo na capital NOTAS & INFORMAÇÕES

A paz de Santa Marta Chávez faz o que diz. E o que ele disse, ao reatar com a Colômbia, indica que largará as Farc à própria sorte. PÁGINA A3

27˚ Máx. 12˚ Mín. Sol e temperatura em elevação 94 PÁGINAS (20 de CLASSIFICADOS) * VER TABELA NA PÁG. A3

ESTADO SOB CENSURA HÁ 377 DIAS. PÁG. A14

7 8 9 10 11 12

FARRELL/AE

Paraitinga não sabem o que fazer. Alguns voltaram para áreas de risco, como José Veloso, de 68 anos: “Claro que temos medo, mas o que eu posso fazer?”. METRÓPOLE / PÁG. C3

Pulseira eletrônica em recém-nascido agora é lei METRÓPOLE / PÁG. C5


A2 Espaço aberto %HermesFileInfo:A-2:20100812:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 12 DE AGOSTO DE 2010

PUBLICAÇÃO DA S.A. O ESTADO DE S. PAULO

Fundado em 1875

Av. Eng. Caetano Álvares, 55 - CEP 02598-900 São Paulo - SP Caixa Postal 2439 CEP 01060-970-SP . Tel. 3856-2122 (PABX) Fax Nº (011) 3856-2940

Julio Mesquita (1891-1927) Julio de Mesquita Filho (1927-1969) Francisco Mesquita (1927-1969) Luiz Carlos Mesquita (1952-1970)

Nossas elites ✽ ●

LEÔNCIO MARTINS RODRIGUES e tempos em tempos, a crítica às “nossas elites” volta a frequentarodiscursopetista.Nãofica claro quem são elas. Sabe-se, contudo,comodenunciourecentemente o presidente Lula, que são capazes de muitos crimes contra o povo e contra o País, até mesmo de assassínio de quem morreu de morte morrida, como o ex-presidente Jânio Quadros. Getúlio Vargas – latifundiário, deputado estadual, deputado federal, governador do Rio Grande do Sul, ministro da Fazenda do presidente Washington Luís, 20 anos na Presidência da República(15dosquaiscompoderesditatoriais) –, classificado por Lula como uma das vítimas das “nossas elites”,obviamente delasnão poderia fazer parte. Masareferênciaàspérfidaselites antipovo, aindaque contenha incorreções históricas, tem um objetivo político-eleitoral. Não deveserapreciadapelaconsistênciateórica, coma qual, aliás, o exsindicalistanãoestápreocupado. Oimportanteé criar,na imaginação popular, um inimigo perigoso, de feições nebulosas, que não sesabeexatamentequemé.Repetida à saciedade, a acusação cria uma verdade. Se aumentar a tensão social e/ou os cargos públicos correremriscodepassarparaosadversários,umanovacategoriapolítica poderia ser criada pelas alas petistasmais àesquerda:adeinimigodopovo.Masparaosnovosricosqueascenderam sobasasas do ex-metalúrgico agitar a bandeiraantielitetrazavantagemsuplementardeocultaraprópriaascensão, isto é, fazer parte da elite sem parecer, sonho de todo político nesta época de democracia de massas. Acontece que a popularização da composição da classe política e da elite no poder, ou seja, a ascensão de lideranças originárias das camadas médias, está fazendo menos convincentes e eleitoralmente pouco rendoso culpar as“nossaselites”.Umalargaparcela dos ricos e poderosos está aliada ao PT. O presidente Lula poderia chamá-los de companheiros. A elite política brasileira, a alta cúpula do governo, dos quemandam eocupam posições estratégicas na máquina governamental, é formada hoje pelos políticos,intelectuaisdeesquerda,apparatchiks,militantesesindicalistas do PT. A maioria entrou para a política pelo trampolim de poderosos sindicatos da estrutura corporativa fascista, do catolicismo “progressista”, das igrejas evangélicas, das ON-

D

José Vieira de Carvalho Mesquita (1959-1988) Julio de Mesquita Neto (1969-1996) Luiz Vieira de Carvalho Mesquita (1959-1997)

Américo de Campos (1875-1884) Nestor Rangel Pestana (1927-1933) Plínio Barreto (1927-1958)

O período eleitoral na ‘Voz do Brasil’ Gs e de outras organizações que servem de passagem para a classe política e dela para as instâncias de poder e ampliação do patrimônio. Na Câmara dos Deputados, para dar um exemplo, os ex-sindicalistas têm ocupado, nas últimas eleições, cerca de 10% das cadeiras. Do ângulo socioprofissional, os componentes da nova classe ascendente dos políticos profissionais vêm dos segmentos das classes médias de nível relativamente alto de escolaridade, em que avultam os professores do ensino elementar e médio da rede pública, os bancários e técnicos,osservidorespúblicoseempregados do Estado, setores que poderíamos incluir – com a imprecisão habitual do conceito – nas classes médias-médias, a classe C. Não vêm tipicamente das camadas mais pobres que

A denúncia demagógica, que continua a habitar o discurso petista, tende a soar cada vez mais falsa não dispõem de nível educacional que lhes possibilite passar de eleitor a eleito, ou seja, “entrar para a política”. Seriam as classes D e E, com as quais os políticos da classe C, na disputa pelo voto dos pobres, têm mais facilidade de comunicação do que os das classes A e B. Paracaptarofenômenodapopularização da classe política e do declínio das elites tradicionais basta considerar os três principais competidores ao cargo máximo de presidente da República (duas mulheres). Todos vieram de fora da elite política tradicional.MarinaSilva é quem veio mais de baixo. O pai era seringueiro. Alfabetizou-se aos 16 anos.JoséSerraéfilho defeirante, imigrante italiano. Dilma Rousseff vem de uma família de classe média alta, mas não tradicional:opaieraengenheiro,nascido na Bulgária. Todos os três obtiveram diploma de nível universitário. Embora hoje possam ser classificados como membrosdaelitepolítica,nenhumteveorigemnaprópriaelite.Entraram na política pela porta da esquerda, como é comum ocorrer com os pré-políticos de classe média e baixa que estão procurando entrar para a vida pública. Não seria necessário ressaltarque grandes empresas e políticos de alta renda continuam a ter muito peso no interior dos órgãos de poder e da classe política.Aindaqueoespaço queocupavam no sistema decisório se tenha reduzido, as camadas empresariais continuam sendo uma peça importante na arena política. Talvez estejam mais participantes do que nunca, por meio,também, do financiamento dos candidatos de classe mé-

dia e classe popular empenhados em ascender. Acontece que a popularização e a democratizaçãomarcham junto com a elevação astronômica dos custos das campanhas eleitorais. Esses custos se tornaram muito mais elevados do que na época do poder oligárquico, em que poucos votavam. Os ex-plebeus recém-chegados à classe política são, pois, forçados a recorrer àsdoaçõesdosgrandesfinanciadores de campanhas. A democracia de massas não elimina a influência do grande capital, das grandes empreiteiras e do sistema financeiro, particularmente. Expulsos pela porta, voltaram pela janela. O resultado hoje é uma elite política heterogênea. Políticos das velhas oligarquias, que seriam a expressão mais típica das “nossas elites”, confraternizam com os ex-plebeus ascendentes, os primeiros geralmente nos partidos ditos de direita, os segundo nos partidos ditos de esquerda. Assim, a denúncia demagógica contra as nossas elites, mesmo que continue a habitar o discurso petista, tende a soar cada vez mais falsa, não só porque as classes altas tradicionais não têm mais o monopólio do poder político, como também porque as altas chefias petistas passaram a fazer parte da elite. ✽ EX-PROFESSOR TITULAR DOS DEPARTAMENTOS DE CIÊNCIA POLÍTICA DA USP E DA UNICAMP, É AUTOR DE ‘DESTINO DO SINDICALISMO’

✽ ●

EUGÊNIO BUCCI ogo na semana que vem, dia 17, entranoarohorárioeleitoralnorádio e na televisão. Somente a partir dessa data os candidatos terão direito de pôr a sua cara e a sua voz nas emissoras para fazer propaganda de si mesmos, das bandeiras que defendem e dos partidos que os apoiam. Só no dia 17 entrarão oficialmente em campanha pelas ondas eletromagnéticas.Antesdisso,nada feito. A lei não deixa. Como costuma dizer um antigo árbitrode futebolque viroucomentarista esportivo, “a regra é clara”: os postulantes a cargos eletivos não têm permissão legal para a propaganda antecipada. Os que têm programas de rádio ou televisão – e mesmo aqueles que têm espaços regulares em qualquer atração de qualquer emissora – precisam se afastar dos holofotes e dos microfones tão logo sejam sagrados candidatos nas convenções partidárias. Não há dúvida: a norma, que de fato é bem clara, vale para todos os candidatos e para todos os programas. Para todos, a não ser... Bem, a nãoserparaosquejátêm cadeiras no Congresso Nacional e agora tentam a reeleição com a ajuda de um noticiário bem antigo chamado A Voz do Brasil. Aí a conversa é outra. Dentro des-

L

SINAIS PARTICULARES LOREDANO

Galeria – Plínio de Arruda Sampaio, candidato à Presidência

se programa, os parlamentares federais em busca de novo mandatoestãodesdesempreem plena campanha, ainda que procurem disfarçá-la de prestação de contasdesinteressada.Essarotina não sofre nenhum abalo quando começa oficialmente o período eleitoral. A Voz reserva metade de sua hora diária para os congressistas, de tal sorte que os candidatos à reeleição do Poder Legislativo podem falar à vontade, podem enaltecer suas alegadasrealizações,podemelogiar-se mutuamente, comentar as notícias e ficar em evidência. Mais do que os outros candidatos que porventura ainda não disponham de mandato. A lei que impõe restrições severas ao uso que os candidatos, digamos, normais podem fazer do rádio e da televisão não alcançou com seu rigor os candidatos à reelei-

Nela os parlamentares federais em busca da reeleição estão desde sempre em campanha ção no Legislativo. Estes seguem tranquilos, fiéis depositários de mais esse privilégio com que a comunicação pública no Brasil costuma brindar aqueles que já têm seu naco de poder. Examinemos um pouco mais de perto a nervura dessa prerrogativaindevida.Vejamosemprimeiro lugar o que diz a nossa legislação. Depois disso, tentemos dimensionar o apetite de reeleição numa das Casas Legislativas de Brasília, a Câmara dos Deputados. A lei é clara, como já foi dito. No calendário eleitoral do site de Tribunal Superior Eleitoral (TSE) o cidadão crédulo pode ler que, a partir de junho, ficou “vedado às emissoras de rádio e de televisão transmitir programa apresentado ou comentado por candidato escolhido em convenção (Lei n.º 9.504/97, artigo 45, § 1.º)”. O mesmo artigo, o 45, impede que uma emissora derádio e televisão dê “tratamento privilegiadoacandidato”durante o período eleitoral. O objetivo é fácil de entender. O legislador quis evitar que o poder dos meios decomunicação desequilibre a formação livre da vontade do eleitor, o que não deixa de fazer sentido. Só é estranho que A Voz do Brasil tenha ficado de fora desse princípio. Ou talvez não seja estranho coisa nenhuma: ela está aí para isso mesmo, para preservarosinteresses corporativos dos parlamentares eleitos, interesses que são mais fortes do que as diferenças partidárias que deveriam separálos. Graças a esse vazio legal conveniente, os deputados que são candidatos a permanecer onde estão, de todos os partidos, usam fraternalmente o no-

ticiário dos Poderes da República para se promover durante a campanha. Ébomlembrarque nãoéincomum que um deputado federal brasileiro tente – e consiga – se reeleger, uma, duas, três ou mais vezes. Agora, no ano de 2010, o quadro é típico. Este jornal e outros órgãos de imprensa já noticiaram que, dos 513 deputados federais, 420 tentarão a reeleição e 59 disputarão outros cargos. Apenas 34 não disputarão as eleições de outubro. Isso significaque 81,87%dosdeputados federais tentam se reeleger em 2010. Significa também que, ao menos dentro do anacrônico e monocórdio noticiário oficial, elesentram nadisputausufruindo vantagens em relação aos candidatossem mandato. Significa, por fim, que as autoridades encarregadas de zelar pela observânciadaleiduranteacampanha talvez não tenham como agir contra essa gritante distorçãodosistemapátriodecomunicação pública. Umavez mais, estamos soterrados por um fato consumado. Não há o que fazer, além de lamentar. Aos brasileiros interessados no equilíbrio e na lisura do processo eleitoral resta a esperança de que A Voz do Brasil, que une a obrigatoriedade inamovível à chatice caprichosa – o horário reservado à Câmara dos Deputados se assemelha à leituraacelerada de uma listatelefônica, empenhado que está em citar o maior número de deputados a cada minuto –, talvez não faça grande diferença na contagem final dos votos. É mesmopossível,plausível eprovável que, se tirassem o velho programa do ar, os eleitores iriam demorar a se dar conta. Enfim, é bastante razoável supor que A Voz renda poucos votos aos recandidatos, se é que rende algum. Mesmo assim, apesar da irrelevância do programa em questão,ainiquidadeeleitoralpersiste e a diferença de tratamento é clamorosa. E é ainda mais chocante quando nos damos conta de que ninguém se incomoda. Em época de eleição, A Voz do Brasil avança em sua incrível sobrevida como um palanque à margem da lei, a serviço dos que já chegaram lá. Um palanque contrário à alternância no poder. Não se pode nem dizer que este seja mais um produto do “jeitinho brasileiro”, posto que o jeitinho, abençoado pelos de cima, dá um jeito provisório nas carências imediatas dos de baixo. Aqui estamos diante do jeitão espertalhão que aprofunda a aflição dos menores em benefício dos maiores. ✽ JORNALISTA, É PROFESSOR DA ECA-USP

Fórum dos Leitores LIMITES À FISCALIZAÇÃO Mais responsabilidade

Nem a popularidade do presidente da República nem os compromissos assumidos para a Copa de 2014 e a Olimpíada de 2016 devem servir de desculpa para a irresponsabilidade. Está na hora de exigirmos que a Lei de Responsabilidade Fiscal seja rigorosamente cumprida e respeitada também pelo governo federal. Não podemos deixar que o governo Lula gaste – e deixe empenhado –, além dos pesados impostos que já pagamos, os que os nossos filhos e netos terão de pagar. E que não nos assombre mais o pesadelo do passado, pois sabemos de triste experiência que, se o governo não puder pagar as contas com dinheiro forte, proveniente de receitas justas, a Nação toda pagará de modo muito pior, com o retorno da inflação! SILVANO CORRÊA

scorrea@uol.com.br São Paulo

CAMPANHA ELEITORAL Festival de traições

Vai ser muito difícil para José Serra, apesar de sua indiscutível competência, ganhar a eleição. A razão, como se diz na gíria, está na cara: é o festival de traições a que está sendo submetido por seus pares. De início, o mineiro Aécio Neves (adepto de outro partido, o do “eu sozinho”) demonstrou um bairrismo sem fronteiras para impedir um paulista, depois de mais de cem anos, de chegar à Presidência. Em seguida, no Ceará, Tasso Jereissati, demonstrando sua pequenez política e confundindo interesse nacional com amizades regionais, apoia e faz palanque descaradamente com os irmãos Gomes, do PSB, de triste figura. No Paraná temos Álvaro Dias fa-

zendo a mesma confusão, apoiando seu irmão do PDT e sem tempo para Serra. No Rio, ninguém do PSDB se preocupa com a eleição – e armam confusões sem conta. Mas não é só, pois, como é fácil de ver, o DEM não está nem aí para o candidato do PSDB. Aquele garoto que preside esse partido, o Rodrigo Maia, é um “traíra” profissional, pois não só não apoia, como combate o Serra, apesar de ter indicado o Índio da Costa como vice. Realmente vai ser difícil vencer uma eleição com tanto “fogo amigo”, inveja, vaidades e bairrismos juntos. FERNANDO JOSÉ ALVES ferclea@uol.com.br São Paulo

O maior erro do governo Fernando Henrique Cardoso foi não ter privatizado o Banco do Brasil, o maior antro de corrupção desde a sua inauguração. Na ditadura só servia aos políticos e às oligarquias nordestinas e agora a Previ é covil de quadrilheiros petistas.

co lucro que os banqueiros estão tendo. Desde 2002 não existe mais direita no Brasil. E alguém acha que foi o PT que acabou com ela? Que nada! Os petistas é que fizeram um “direita volver” e foram recebidos de braços abertos pela tradicional inimiga. O PT não acabou com a direita, ela é que vai acabar com o PT. “É uma alegria imensa ver que está todo mundo se acertando”, disse Lula ao discursar no recanto das maravilhas chamado Fiesp. Difícil saber quem é quem nessa fantástica promiscuidade política. Outro dia uma eleitora perguntou: “O candidato do Lula é o José Serra?”

JOSÉ FRANCISCO PERES FRANÇA josefranciscof@uol.com.br Espírito Santo do Pinhal

WILSON GORDON PARKER wgparker@oi.com.br Nova Friburgo (RJ)

Direita volver

DOAÇÕES ‘Espírito comunitário’

grampos da época da chamada “privataria”. Trata-se de uma excelente ideia. Quem teria grampeado FHC? A CIA, o PSDB? ALEXANDRU SOLOMON asolo@alexandru.com.br São Paulo

Fundo 171

Grampos e dossiês

Perguntada a respeito da suposta fábrica de dossiês da Previ, a candidata Dilma retrucou ser tão ou mais importante investigar os

A direita sumiu! O presidente Lula agradece a Deus pelo fantásti-

Nos EUA, em alguns casos, as

contribuições de ex-alunos representam metade dos orçamentos das instituições de ensino superior. Lá, felizmente, pratica-se a socialização do sucesso, enquanto aqui, lamentavelmente, se pratica a privatização do fracasso. SERGIO S. DE OLIVEIRA ssoliveira@netsite.com.br Monte Santo de Minas (MG)

SANÇÕES AO IRÃ Acordou, companheiro?

Presidente Lula, já estava mais do que na hora de Vossa Excelência tomar uma atitude à altura do caráter dos cidadãos brasileiros de bem, que repudiam essa relação imprópria com um regime sujo, corrupto, antissemita, homofóbico e contrário às mulheres e aos direitos humanos. Xô, Ahmadinejad! SÉRGIO ECKERMANN PASSOS sepassos@yahoo.com.br Porto Feliz


%HermesFileInfo:A-3:20100812:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 12 DE AGOSTO DE 2010

Conselho de Administração Presidente

Membros

Aurélio de Almeida Prado Cidade

Fernão Lara Mesquita, Francisco Mesquita Neto, Júlio César Mesquita, Patricia Maria Mesquita e Roberto C. Mesquita

Notas e Informações A3

Opinião

Informação

Administração e Negócios

Diretor de Opinião: Ruy Mesquita Editor Responsável: Antonio Carlos Pereira

Diretor de Conteúdo: Ricardo Gandour Editor-Chefe Responsável: Roberto Gazzi

Diretor Presidente: Silvio Genesini Diretor de Mercado Leitor: João Carlos Rosas Diretor Financeiro: Ricardo do Valle Dellape Diretora Jurídica: Mariana Uemura Sampaio

estadão.com.br A versão na Internet de O Estado de S. Paulo

Notas & Informações

A paz de Santa Marta Pode ser um desses fatos dos quais se diz que são bons demais para ser verdadeiros. Mas enquanto o futuro não desmentir as auspiciosas intenções anunciadas (e subscritas) pelo novo presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, e por seu aparentemente remodelado interlocutor venezuelano Hugo Chávez, aceitem-se pelo valor de face os termos com que este último – envergando sua fantasia de bandeira nacional – resumiu os resultados do encontro entre eles: “Colocamos, diria Bolívar, a pedra fundamental de nossa nova relação.” De parte a parte, foi tudo preparado para isso, incluindo a escolha do cenário da reunião que duraria mais de 3 horas – Santa Marta, a localidade colombiana onde morreu Bolívar, venerado de ambos os lados da frontei-

ra como o pai fundador dos dois países. Não era segredo para ninguém, ademais, que Santos, o sucessor, afilhado político e duas vezes ministro do imensamente popular Álvaro Uribe, pretendia dar fisionomia própria ao seu governo, começando por enfrentar o contencioso acumulado com a Venezuela. Uribe, cuja popularidade vem do formidável êxito da sua política de linha-dura no combate à organização narcoterrorista Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), não há de ter exatamente facilitado as coisas para a distensão desejada por Santos. Em 22 de julho, duas semanas antes da transmissão do cargo, a Colômbia apresentou na Organização dos Estados Americanos (OEA) copiosa documentação sobre a presença, em território venezuelano, de 1.500 membros das Farc e pediu que a entidade investigasse a denúncia. Chávez rejeitou a ideia, rompeu as

relações com Bogotá e propagou a patranha de uma iminente invasão colombiana. Mas a exacerbação das tensões bilaterais teve, paradoxalmente, um efeito bumerangue. Santos, que se guardou de endossar as acusações de Uribe, indicou, pelo silêncio, que a crise, no que dependesse dele, teria vida breve. A sua posse deu ensejo a que os chanceleres dos dois países, na presença do secretário-geral da União das Nações SulAmericanas (Unasul), o ex-presidente argentino Néstor Kirchner, se pusessem a limpar a quatro mãos a mala sangre recíproca. O que surpreendeu foi a rapidez da reconciliação. O mesmo Chávez que insistia em chamar as Farc de “força beligerante”, ou seja, legitimando como ente político a organização responsável por algumas das piores atrocidades da história contemporânea colombiana, afirmou sem piscar que ela “não tem futuro pela via das ar-

mas” e a exortou a libertar todos os seus reféns. “Por que uma guerrilha mantém gente sequestrada?”, fingiu indignar-se. O autocrata que levou o seu país à falência enquanto o vizinho prosperava tinha apanhado no ar o espírito da coisa: a oportunidade recebida de Santos para vestir um novo uniforme: o de pacificador. Erram os que desdenham de Chávez como um bufão boquirroto. Na realidade, como a duras penas aprenderam os seus adversários, as suas ameaças (ou promessas) não são vãs; ele faz o que diz – e esperamos que desta vez não seja diferente. E o que disse em Santa Marta indica que largará as Farc à própria sorte. “O governo que eu dirijo”, proclamou, “nem apoia, nem permite, nem permitirá presença de guerrilha, nem terrorismo, nem narcotráfico em território venezuelano.” Santos fez questão de levá-lo ao pé da letra. “O presidente Chávez me reiterou que

não vai permitir a presença de grupos armados em seu território”, assinalou. “É um passo importante para que as relações se mantenham sobre bases firmes.” Significativa foi a criação de uma comissão bilateral de segurança para tratar das Farc. Dirigida pelos dois chanceleres, buscará formas de “prevenir a presença de grupos armados à margem da lei”. É coerente com a declaração de princípios assinada por Santos e Chávez, segundo a qual as relações bilaterais seguirão estritamente o direito internacional, a não-ingerência em assuntos internos e o respeito à integridade territorial. A pacificação convém à economia da Colômbia, à afirmação da liderança de Santos e à reconstrução da imagem de um Chávez atolado nos seus próprios erros. O problema, para Santos, é que Chávez continua afirmando que a denúncia de Uribe é falsa.

Os problemas do Supremo

Obras sem controle do TCU

om a saída do ministro Eros Grau, que se aposentou compulsoriamente por completar 70 anos, e as sucessivas licenças médicas concedidas ao ministro Joaquim Barbosa, que retornou ao trabalho esta semana para apresentar os pareceres dos processos da 2.ª Turma nos quais é relator, o Supremo Tribunal Federal (STF) está vivendo uma situação inédita. Além da sobrecarga de trabalho e da morosidade das decisões, pois, ao contrário dos demais tribunais, o STF não pode chamar substitutos, há outro problema, com importantes reflexos em matéria de certeza jurídica. Com a saída de um magistrado e o afastamento prolongado de outro, alterou-se o equilíbrio político interno do Supremo. Correntes até agora minoritárias podem converter-se em majoritárias nos debates doutrinários, abrindo caminho para eventuais mudanças de entendimento de temas de grande relevância para a vida social e econômica do País. O ministro Eros Grau encaminhou seu pedido de aposentadoria no primeiro semestre, mas o presidente da República decidiu adiar a indicação de seu sucessor, por causa das pressões políticas e da campanha eleitoral. Entidades de juízes sugeriram a Lula seis nomes de magistrados de carreira. Sob a justificativa de que não há no STF um magistrado oriundo do STJ, foram lançados dois candidatos dos seus quadros – o presidente do tri-

governo e suas empresas poderão gastar mais e evitar o controle do Tribunal de Contas da União (TCU), em 2011, protegidos por dispositivos da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), sancionada nesta semana pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Essa lei determina as metas fiscais para o ano seguinte, as prioridades e as linhas básicas do Orçamento federal. O Executivo deve mandar o projeto do orçamento ao Congresso até o fim deste mês. A LDO abre duas grandes brechas para o governo e as estatais escaparem da fiscalização e facilita o uso de uma terceira via de fuga. O governo havia tentado limitar a certos tipos de projetos a aplicação das tabelas oficiais de custos e índices de construção civil e de rodovias, deixando livres da exigência a Petrobrás e a Eletrobrás. O TCU resistiu, a manobra foi denunciada, mas a bancada governista ganhou a parada. Um dispositivo introduzido no projeto isenta do controle as operações não classificadas como obras civis e dá ampla liberdade à Petrobrás e à Eletrobrás na elaboração de seus contratos. As duas empresas foram especificadas pelo autor da emenda, o deputado Gilmar Machado (PT-MG), num comentário sobre sua façanha. A manobra teve, portanto, o objetivo bem definido de reduzir o controle público sobre a administração de duas grandes estatais envolvidas em projetos bilionários.

C

CNJ Sobre Paulo Medina

Em homenagem à verdade e aos leitores desse prestigiado jornal, dentre os quais me incluo, gostaria de fazer importante observação ao editorial Punição inédita do CNJ (6/8, A3). Ali expressamente o Estado afirma que o ministro Medina dificilmente será absolvido, porque os advogados se limitaram a discutir a ilegalidade das escutas telefônicas e a invocar questões processuais. Foi exatamente o contrário o que ocorreu no julgamento no Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Embora o processo esteja eivado de vícios processuais insanáveis que poderiam ser invocados no conselho, por ser o ministro Medina membro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), só enfrentei o mérito da tribuna. Toda a minha defesa, e deixei isso claro, foi no sentido de mostrar que nunca

bunal, César Asfor Rocha, e o coordenador do projeto de reforma do Código de Processo Civil, Luiz Fux. Governadores também estão defendendo a indicação de juristas de seus Estados e, entre os advogados, há um criminalista e um constitucionalista em campanha. Como faltam menos de dois meses para as eleições, o presidente Lula anunciou que vai consultar seu sucessor antes de indicar mais um magistrado para o Supremo. Desde que assumiu o governo, em janeiro de 2003, ele já fez oito indicações. E a última provocou grande discussão, pois o escolhido

Redução do número de ministros provoca atrasos no julgamento de muitos processos – o então chefe da AdvocaciaGeral da União, José Antonio Toffoli – era menos conhecido por seu saber jurídico do que por ter sido advogado do PT. Entre os presidentes que mais indicaram ministros para o STF, Lula só perde para Getúlio Vargas, que nomeou 21, e para os marechais Deodoro da Fonseca e Floriano Peixoto, que nomearam 15 cada um. Se a indicação de um novo ministro é um problema de ordem política, as várias licenças médicas que o ministro Joaquim Barbosa solicitou constituem um problema de ordem funcional. Se continuar licenciado, como deseja, só neste ano ficará 127 dias sem trabalhar. Em seu gabinete há 13 mil processos esperando por deci-

houve corrupção nem prevaricação. Isso foi dito em alto e bom som, ressaltando que assim o fazia até em homenagem ao STJ. Tenho a firme convicção de que o ministro só não foi absolvido pelo conselho porque o relator Gilson Dipp, talvez pressentindo que as acusações eram absolutamente frágeis, trouxe, no final de seu voto, questões que não constavam da representação, questões, pois, que não foram submetidas ao crivo do contraditório, da ampla defesa e do devido processo legal. Esta surpresa não combina com o Estado Democrático de Direito, mesmo que ela ocorra em processo administrativo. Tenho certeza que no Judiciário, onde tal surpresa seria inadmissível, os mesmos motivos que sustentei no CNJ, de mérito, levarão inexoravelmente à absolvição do ministro. ANTÔNIO CARLOS DE A. CASTRO almeidacastro@almeidacastro.com.br Brasília

são – entre eles, o caso do Mensalão e a ação da incidência da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido nas vendas ao exterior feitas por empresas. Alguns processos estão parados há cinco anos. Vários ministros do STF já vinham discutindo informalmente a situação de Barbosa, que sofre de dores crônicas de coluna, e um deles, Marco Aurélio Mello, chegou a afirmar que ele deveria se aposentar por invalidez, para “não prejudicar os jurisdicionados”. Mas a situação se complicou no último fim de semana, quando os jornais noticiaram que, apesar das dores na coluna, Barbosa tem frequentado bares e festas em Brasília. Como era de esperar, as reações foram negativas. “Não há coerência entre a postura de não trabalhar em razão de um problema de saúde, que é natural, e a de ter uma vida social onde isso não é demonstrado”, disse o presidente da OAB, Ophir Cavalcante Júnior. “Que se defina a situação”, pediu o ministro Marco Aurélio. Em nota, Barbosa se queixou do sensacionalismo da imprensa, alegou que vai a bares e festas “aconselhado por médicos” e disse que só retornará “quando estiver cem por cento curado”. Diante do impasse, o presidente do STF, Cezar Peluso, anunciou que pedirá uma perícia médica, como é previsto pela Lei Orgânica da Magistratura. Mas, enquanto Barbosa não se submeter a essa perícia e Lula não indicar o próximo ministro, não há solução à vista para a sobrecarga de trabalho do STF.

“FHC criou a Lei de Responsabilidade Fiscal, Lula acabou de criar a da irresponsabilidade” JOSÉ EDUARDO ZAMBON ELIAS / MARÍLIA, SOBRE AS LIMITAÇÕES À FISCALIZAÇÃO DO TCU zambonelias@estadao.com.br

“Estreia maiúscula da nova seleção, com jogadas de arte, ginga e gols. Valeu, Mano!” J. S. DECOL / SÃO PAULO, SOBRE O AMISTOSO BRASIL 2 X 0 EUA decoljs@globo.com

“Meninos da Vila. Entendeu agora, Dunga?” VICTOR GERMANO PEREIRA / SÃO PAULO, IDEM victorgermano@uol.com.br

O

O governo também poderá escapar dos rigores da Lei de Licitações, na execução de obras pelo regime de empreitada. Houve polêmica sobre o assunto durante a tramitação do projeto da LDO, mas a pretensão do Executivo prevaleceu também nesse caso. O regime de empreitada poderá ser adotado em obras para a Copa do Mundo e para os Jogos Olímpicos. O Executivo tentou, com êxito parcial, subtrair do Congresso o direito de interromper a execução de obras quando há indícios de irregularidades graves. As irregularidades são apontadas pelo TCU, órgão de

A LDO sancionada por Lula abre espaço para grandes projetos sem fiscalização suficiente assessoria do Legislativo. O governo sustentou sua pretensão num argumento usado muitas vezes pelo presidente Lula: a interrupção de projetos pode ter um grande custo econômico e social. O presidente já chegou a defender a fiscalização apenas no fim das obras – quando a intervenção de um órgão como o TCU é obviamente pouco eficaz. Até parlamentares da base aliada resistiram à investida do Executivo, para evitar uma desmoralização muito evidente do Legislativo. Mas a defesa da prerrogativa do Congresso foi apenas parcial. Os parlamentares poderão dar a palavra final sobre a suspensão de obras, mas o Executivo e suas empresas poderão apresentar um relatório sobre

os custos da interrupção e assim defender a continuação da obra. Essa concessão abre, naturalmente, um bom espaço para o governo impor sua vontade também nesse caso, bastando mobilizar sua base no Congresso. Se isso ocorrer, o Congresso terá apenas conseguido salvar a face, encenando um diálogo com o Executivo. A discussão sobre a LDO foi só uma etapa do longo conflito entre o governo petista e o TCU. O presidente Lula queixou-se muitas vezes da ação do tribunal, como se os seus técnicos e ministros agissem de forma irresponsável – ou por motivação político-partidária – ao apontar irregularidades em licitações ou na execução de projetos. Mas o presidente jamais cobrou de seus colaboradores maior cuidado com as normas daadministração públicana elaboração e na execução de projetos. Se o fez, não foi com ênfase e com clareza suficientes para mostrar a seriedade de suas intenções. Em muitos casos, se não em todos, a desatenção às normas é uma demonstração de irresponsabilidadeou deincompetência gerencial. Pode-se discutir a qualidade de certos dispositivos da Lei de Licitações ou dos critérios do TCU. Se ocorrer essa discussão e se houver propostas sérias para a mudança das normas, o caminho correto, no Estado de Direito, é o encaminhamento de um projeto de reforma legal. Mas o presidente Lula jamais apresentoupropostasestruturadas para esse tipo de mudança. É mais fácil acusar o TCU de atrapalhar o progresso do País.

Avenida Engenheiro Caetano Álvares, 55 6º andar, CEP 02598-900 Fax: (11) 3856-2920 E-mail: forum@grupoestado.com.br

VOCÊ NO ESTADÃO.COM.BR TEMA DO DIA

TOTAL DE COMENTÁRIOS NO PORTAL:

Seleção bate EUA na estreia de Mano

2.685

Neymar, Ganso e Pato brilham em jogo classificado pela imprensa como a volta do futebol-arte ● “Os meninos do Mano mandaram recado ao Dunga: para jogar bem, futebol não tem idade. Só precisa de atletas talentosos.” PAULO PANOSSIAN

● “Se o Neymar e o Ganso continuarem aparecendo assim para o mundo, como é que o meu Santos vai conseguir segurá-los?” VINICIUS MEDEIROS

● “Ganhar amistosos é fácil. Lembram de Brasil x Portugal com Dunga? Show de bola. Na Copa, ‘o buraco é mais embaixo’.” JOAQUIM CRUZ

As cartas devem ser enviadas com assinatura, identificação, endereço e telefone do remetente e poderão ser resumidas. O Estado se reserva o direito de selecioná-la para publicação. Correspondência sem identificação completa será desconsiderada. Central de atendimento ao leitor: 3856-5400 – falecom.estado@grupoestado.com.br Central de atendimento ao assinante Capital: 3959-8500 Demais localidades: 0800-014-77-20 www.assinante.estadao.com.br Classificados por telefone: 3855-2001 Vendas de assinaturas: Capital: 3950-9000 Demais localidades: 0800-014-9000 Central de atendimentos às agências de publicidade: 3856-2531 – cia@estado.com.br Preços venda avulsa: SP: R$ 2,50 (segunda a sábado) e R$ 4,00 (domingo). RJ, MG, PR, SC e DF: R$ 3,00 (segunda a sábado) e R$ 5,00 (domingo). ES, RS, GO, MT e MS: R$ 5,00 (segunda a sábado) e R$ 6,50 (domingo). BA, SE, PE, TO e AL: R$ 6,00 (segunda a sábado) e R$ 7,50 (domingo). AM, RR, CE, MA, PI, RN, PA, PB, AC e RO: R$ 6,50 (segunda a sábado) e R$ 8,00 (domingo) Preços assinaturas: De segunda a domingo – SP e Grande São Paulo – R$ 64,90/mês. Demais localidades e condições sob consulta.


A4 %HermesFileInfo:A-4:20100812:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 12 DE AGOSTO DE 2010

Nacional

@

Áudio

Eleições

Nelson Motta comenta os desafios do próximo presidente na área cultural (estadao.com.br/e/motta) MARCOS DE PAULA/AE

estadão.com.br

Sucessão. Em entrevista no ‘Jornal Nacional’, presidenciável tucano pôs em prática a principal estratégia de sua campanha ao dizer que eleição de outubro não será uma ‘disputa sobre o passado’ e desta vez o candidato ao Palácio do Planalto não é o atual presidente

Serra tenta dissociar Dilma de Lula e diz que não se governa ‘na garupa’ RENATO ROCHA MIRANDA/TV GLOBO

Julia Duailibi

O presidenciável do PSDB, José Serra, aproveitou ontem sua participação no Jornal Nacional, da Rede Globo, para criticar, indiretamente, a adversária Dilma Rousseff (PT) ao dizer que um candidato a presidente não pode ser “monitorado por terceiros”, mas ter “ideias a respeito do futuro”. Durante os 12 minutos em que foi entrevistado por Fátima Bernardes e William Bonner, Serra colocouempráticaaprincipalestratégia da campanha: insistir na tese de que Dilma não é Lula. Destacou ainda sua “origem modesta” e usou metáforas futebolísticas, como faz o petista. “Lula não é candidato a presidente. A partir do dia 1.º de janeiro, não vai ser mais presidente. Quemestiverlá vaiter de conduzir o Brasil. Não há presidente que possa governar na garupa ou ouvindo terceiros ou sendo monitorado por terceiros”, disse sem falar em Dilma. Questionado sobre o motivo de evitar comparação entre as gestões Lula e FHC, Serra disse queadisputanãoésobreopassado. “É como se eu ficasse discutindo,paraganharapróximaCopa do Mundo, quem foi o melhor técnico: Scolari ou Parreira.” O tucano chegou a defender o governo Fernando Henrique ao falar do Plano Real. “Palocci, que foi ministro da Fazenda do Lula e hoje é o principal assessor da candidatado PT, nunca parou de elogiar o governo FHC.” Serra foi o terceiro e último presidenciável a ser entrevistadopelotelejornal,queobteveontem 32 pontos de audiência, segundo dados preliminares do Ibope na Grande São Paulo. No horário,oporcentualdetelevisores sintonizados na Globo dentrodouniversodeaparelhosliga-

“Não há presidente que possa governar na garupa, ouvindo terceiros ou sendo monitorado por terceiros” “O governo Lula fez coisas positivas, outras coisas deixou de fazer. A discussão não é o Lula, é o que vem para a frente” “Eu não sou centralizador. No trabalho, eu delego muito, eu sou mais um cobrador” “Não tenho compromisso com nenhum erro. Não faço loteamento de cargos” Discurso. Serra, com William Bonner e Fátima Bernardes: tucano usou metáforas futebolísticas para comparar Lula e FHC dos foi 48%. Cada ponto corresponde a 56 mil domicílios. Na segunda, quando Dilma foi entrevistada, a prévia foi de 33 pontos. Anteontem, a audiência média na entrevista de Marina Silva (PV), na prévia, foi de 30 pontos. Defesa. Bonner questionou Ser-

● Dilma escapa do mensalão

Nas entrevistas do Jornal Nacional, apenas para Dilma Rousseff não foi feita uma pergunta sobre o mensalão – apesar de o partido da candidata, o PT, ter sido o principal protagonista do escândalo.

ra sobre a aliança entre o PSDB e o PTB, de Roberto Jefferson, envolvido no caso do mensalão. O tucano rebateu afirmando que “os personagens principais do mensalão nem foram do PTB, foram do PT, mediante denúnciadoRobertoJefferson”.Ecompletou: “Jefferson conhece muito bem o meu programa, meu estilo de governar. O PTB está conosco nessa perspectiva”. Serra foi confrontado com o modelo de concessão dos pedágios, aplicado em sua gestão no governo paulista. Disse que o “governo federal fez um tipo de concessão que não está funcionando” e citou números que

comprovariam a falta de investimento. “Foram R$ 40 bilhões do contribuinteparainvestir em estrada que não foram utilizados.” Prometeu usar os recursos. Serra defendeu o vice Índio da Costa (RJ) quando questionado sobre a pouca experiência dele. “Se pegar outros vices, do ponto de vista da experiência pública, cada um tem suas limitações. O meuvice,jovem,fichalimpa,preparado, com muita vontade e do Rio, é um vice adequado.” Logo emendoudizendoquetem“muita saúde”. “Ninguém está sendo vice achando que não vou concluir o mandato.” Serra rebateu críticas de ser

centralizador e afirmou que é mais “cobrador”. Destacou tambémaorigemmodesta,parachegar ao eleitor de mais baixa renda. “Meus pais eram de origem muito modesta. Devo a eles até ondecheguei. Devo a eles, devo à escola pública, e acabei virando professor universitário, sempre ligadoàsquestõespúblicas”,disse até ser interrompido por Bonner ao estourar o tempo. / COLABOROU CRISTINA PADIGLIONE

Serra responde 14 vezes, Marina, 11 e Dilma, 9

Pág. A6

“Antonio Palocci, que foi ministro do Lula e hoje é o principal assessor da candidata do PT, nunca parou de elogiar o governo Fernando Henrique” “Nunca o Brasil esteve com as estradas tão ruins. O governo federal fez um tipo de concessão que não está funcionando” José Serra

● Altos e Baixos

1. Manteve-se calmo e falou sempre com clareza e naturalidade, transmitindo imagem de simpatia

2. Abordou propostas concretas como investimentos em estradas e melhoria dos serviços de saúde

3. Evitou termos técnicos, siglas e números. Usou frases curtas e metáforas de fácil compreensão

1. Não deixou claro como compatibilizar a melhoria das estradas com a tarifa de pedágio adequada

2. Teve dificuldade para explicar a aliança com o PTB, partido envolvido no escândalo do mensalão

3. Estourou o tempo no final e não conseguiu concluir a sua despedida aos telespectadores

Análises

Foi mais fácil do que para os adversários

Sem correria, mas com contradições

Tucano dá seu recado para o eleitorado

João Bosco Rabello

Carlos Melo

Marcus Figueiredo

F

omoeraevidente,JoséSerraseriacomparado às adversárias que o antecederam. E assim,calejadopelotempo,soubeconduzirsuaparticipaçãonoJNnumritmopausado, professoral; distinguindo-se da correria das demais, ora dirigia-se aos entrevistadores, ora ao telespectador. Como se esperava, comunicou-se eficientemente. Já no que tange ao conteúdo propriamente político, viu-se, também, em saias mais ou menos justas e contradições: não briga com a popularidade de Lula. Antes, pretende desde já remeteropresidenteaopassado.“Lulanãoécandidato”, diz quase num apelo. Prefere olhar para frente, mas não se furta em recorrer ao passado que lhe interessa: “FHC fez o Plano Real”. Enfatiza o vice “ficha limpa”, mas releva a participação de aliados incômodos no mensalão; ressalta a qualidade das estradaspaulistas,masdesconversaquantoaospedágios. Realmente, “não tem compromisso com o erro”. O candidato racional e centralizador – o que elenega–buscaaemoção,aindaquecontida:recorre à figura dos pais, do menino de origem modesta. De algum modo, precisa se identificar com Lula.

C

J

oi o candidato que passou menos tensão. Manteve a estratégia de colocar sua principal adversária como fantochedeLula(“vai nagarupa”)enãoaceitou a provocação de comparar os governos Lula e FHC. Reconheceu os avanços da gestão do PT, mas tentou afirmar-se como candidato do futuro. Confrontado com as alianças indesejáveis, procurou demonstrar que delas tem o controle. “Todos os que me apoiam conhecem meu estilo contra o fisiologismo.” Serra foi facilitado pelas perguntas. Para além de entender por que o mensalão foi tema para ele e Marina – e não para Dilma–, respondeu à questão das alianças por não negá-las como fator eleitoral indispensável. Teve espaço para desenvolver sua gestão e suas ideias na saúde e foi contemplado pelos apresentadores com o bônus de discorrer sobre as vantagens de um sistema de pedágio que premia os resultados das rodovias estaduais. Não foi pressionado nos temas mais delicados. Foi maisfácil para eleque para seus antecessoresos 12 minutos na bancada do Jornal Nacional.

✽ É DIRETOR DA SUCURSAL DE BRASÍLIA DO ‘ESTADO’

✽ É CIENTISTA POLÍTICO E PROFESSOR DO INSPER

osé Serra foi bem na entrevista, de maneira geral.Emborapressionadopelasituação,porque havia 40 milhões de pessoas olhando, mostrou a segurança de quem tem uma vida públicaeparlamentarextensa.Aproveitouboaparte da entrevista para criticar aspectos do governo Lula, o que é papel da oposição. Apresentou dados sobre estradas federais e mostrou que, no setor, o desempenhocontinuaruim–como semprefoi. Sobre a questão política de fazer alianças passíveis de críticas, o que ele disse não teve diferença nenhuma em relação ao que Dilma afirmou. Nas alianças entragentequenão necessariamenteestá nasprioridades dos candidatos. Serra, que escondeu Fernando Henrique Cardoso na campanha de 2002, não tinha como não mencionar o ex-presidente no evento. Serra tem como usar como estratégia de comunicação a ideia de que Lula conseguiu fazer o que fez porque FHC preparou o terreno. Em resumo, Serra aproveitou muito bem o tempo da entrevista para dar seu recado ao eleitorado, com exceção da parte final, quando se perdeu e não conseguiu se despedir – o que não é tão importante.

✽ É CIENTISTA POLÍTICO E PESQUISADOR NO IUPERJ


%HermesFileInfo:A-5:20100812:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 12 DE AGOSTO DE 2010

Nacional A5


A6 Nacional %HermesFileInfo:A-6:20100812:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 12 DE AGOSTO DE 2010

Eleições

}

Corrida pelo Brasil

@

Plantão Cartórios eleitorais de São Paulo vão abrir no fim de semana (estadao.com.br/e/cartorios)

Sabia quem são os candidatos ao governo em todos os Estados brasileiros (estadao.com.br/e/estados)

Afinal, é como ele mesmo disse na ocasião: “É chato? É chato, mas a política é chata.” E para quem disputa eleição talvez seja conveniente não exagerar na dose.

DORA KRAMER ✽ ●

dora.kramer@grupoestado.com.br

Iogurte natural

J

osé Serra defendeu outro dia para uma plateia de empresários a ideia de que os candidatos devem se apresentar no horário eleitoral de televisão com menos aparato publicitário possível. Sem muita produção, sem maquiagem(lato e estritosensos)ede preferência sem roteiro prévio. “Chegar lá e falar o que pretende e se possível de improviso, sem nenhumtipodetruque.Comisso,agente elimina custo e impede que os candidatos sejam vendidos como iogurtes ou o novo pão de centeio”, disse o candidato a presidente pelo PSDB no auditório da Associação Comercial, aproveitando justamente um encon-

tro ao qual a candidata Dilma Rousseff havia se recusado a comparecer. No dia anterior Serra havia conversado com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso a respeito da melhor maneira de se apresentar ao País nestes doismeses de intensaexposiçãotrêsvezes por semana, duas vezes por dia, no horárioeleitoral,nas inserções aolongo da programação das emissoras, nos debates e nas entrevistas pré-marcadas. A conversa foi exatamente aquela. FH sugeriu e Serra concordou que sua melhor arma seria ele mesmo e, portanto, deveria argumentar junto à assessoria de propaganda que tentasse usar esse modelo mais despojado nos programas que começam na semana que vem.

Por uma razão simples e objetiva: em matéria de recursos técnicos e financeiros não haverá como competir com a candidatura oficial. Só a discrepância no volume de arrecadação até agora (algo como o quádruplo para a campanha de Dilma) já corrobora a constatação.

Serra investe na naturalidade por falta de recursos para competir com Dilma na TV Na hora Serra achou que FH tinha razão, mas disse que não saberia se conseguiria convencer os assessores da área de que o estilo “cara lavada” seria o melhor.

Laços. Na forma Marina Silva esteve irretocável no Jornal Nacional. Figura linda,portuguêsesplêndido,fluênciainvejável. No conteúdo claudicou visivelmente. Excedeu-se nas concessões à utopia, mas falhou mesmo no contraste entre a firmeza dos gestos – até para interromper o entrevistador e ficar senhora do tempo–eatibiezadafalasobresuaatitude em relação ao escândalo-mor do PT. Chamou o mensalão, um crime, de “erro” e não convenceu sobre a decisão de permanecer no governo “combatendo por dentro”. Inclusive porque saiu por ter perdido outra batalha, a do meio ambiente. Mano a mano. O PT morre de vontade, mas sabe que não pode arrumar contencioso com a Rede Globo. O presidente Lula deu um sinal, que nem de longe dá a dimensão do descontentamento real, ao reclamar do tratamento dado a Dilma Rousseff na entre-

Serra responde 14 vezes, Marina, 11 e Dilma, 9 A candidata do PV foi a que mais falou, ocupando 9 minutos e 14 segundos da entrevista; o tucano falou durante 8 minutos e 58 segundos e a petista usou 8 minutos e 52 segundos para suas respostas José Roberto de Toledo ESPECIAL PARA O ESTADO

Os candidatos tiveram aproveitamento diferente nas entrevistas ao Jornal Nacional. Dos três, Marina Silva (PV) foi quem falou durante mais tempo: por 9 minutos e 14 segundos. José Serra (PSDB) falou durante 8 minutos e 58 segundos, e Dilma Rousseff (PT) ocupou 8 minutos e 42 segundos com suas respostas. Proporcionalmente, o aproveitamento dos candidatos foi quase igual, entre 70% e 72% do tempo da entrevista. Mas variou, em valores absolutos, porque o tempo total das entrevistas foi diferente. A conversa com Dilma durou 12 minutos e 24 segundos; a com Serra, 12 minutos e 41 segundos, e a com Marina, 13 minutos. Os dois candidatos de oposi-

ção também deram mais respostas, diversificando a pauta daentrevista. Dilma fez 9 intervenções, contando a mensagem final. Marina fez 11, e Serra, 14. Os apresentadores William Bonner e Fátima Bernardes tentaram controlar as falas dos entrevistados e os interromperam várias vezes. Mas a reação dos candidatos foi diferente, produzindo resultados distintos sobre o tempo total da entrevista. Primeira a participar do programa, na segunda-feira, Dilma foi interrompida 15 vezes pelo casal de entrevistadores. A petista parou suas respostas na maioria das vezes, ou entrou em discussões pontuais com Bonner, cortando a linha de raciocínio que vinha seguindo. O jornalista chegou a ser contido por Fátima em um dos embates com a entrevistada. Marina sofreu menos inter-

rupções, mas não foram poucas: nove vezes. A candidata do PV não parou de falar quando foi interrompida nas primeiras vezes. Apenas depois de várias tentativas,Bonner insistiu a cortou a fala de Marina, mas acabou dizendo que “devolveria” 30 segundos a ela, pela interrupção. Por isso, foi a entrevista mais longa das três. Equívocos. Último a ser entrevistado, Serra não cometeu alguns dos equívocos das adversárias. Na maior parte do tempo, olhou diretamente para o telespectador. Marina, por exemplo, nos 9 primeiros minutos de entrevistaolhou apenaspara os entrevistadores. O tucano também se preocupou em sorrir mais. Foi interrompido 12 vezes, mas foi mais conciso nas respostas. Dilma, por exemplo, gastou

mais de 1 minuto em 5 de suas 9 respostas. Respondendo quase sempre em menos de 1 minuto, Serra acabou falando sobre mais temasdoqueasadversárias.Apenasnasconsideraçõesfinais,Serra demorou demais e não conseguiu concluir seu discurso. Atuação. Dilma mudou de estratégiaemcomparaçãoaodebate na TV Bandeirantes. Preocupou-se em associar seu nome ao dopresidenteLuladesdeocomeço da entrevista. Citou 18 vezes o “governo”,usouo plural “nós”16 vezes, sempre como sinônimo de sua atuação ao lado do presidente,eseapresentoucomo“braço direito e esquerdo” de Lula. Marina deixou de lado o bommocismo que exibira no debate da Band e foi mais incisiva. Falou praticamente quanto quis. Usou frases mais longas que os rivais, falou muito em primeira pessoa

vista do Jornal Nacional. Lula disse que faltou “gentileza”. Na verdade, Lula e o PT se ressentem mesmo é da falta de privilégio e do deslumbramento acrítico que havia quando Lula era o candidato, notadamente em 2002. O PT reivindica o direito de “amadurecer”à medidaque viveexperiências governamentais, mas não dá aos outros o direito de amadurecer a maneira de lidar com o partido. Petistas agem como pragmáticos e esperam ser tratados como ideólogos. Acham injustas quaisquer cobranças, pois acreditam que as pessoas têm a obrigação de olhá-los com a tolerância devida aos inimputáveis. Mau jeito. Dizer que o presidente

Lula ficou “contrariado” com a chancelado Brasilàssançõesimpostaspela ONU ao Irã vale tanto quanto afirmar que ele ficou “irritado” como ocorre sempre que há um fato desfavorável. Ou seja, não vale nada, além do uso deumadjetivo. Voto vencido nas Nações Unidas, ou o Brasil assinava ou quedava-se ao isolamento sem resultados.

OS PRESIDENCIÁVEIS NO ‘JN’ EM NÚMEROS l Palavras mais pronunciadas, distribuição do tempo e do discurso

PALAVRAS DITAS

CANDIDATOS DILMA

MARINA

Eu

29

44

44

Nós

16

8

2

Você

7

6

1

Governo

18

5

11

Lula

7

2

7

Gente

4

6

1

TEMPO DA ENTREVISTA TEMPO DE RESPOSTA INTERRUPÇÕES DA RESPOSTA PALAVRAS DITAS

12min 24s 8min 42s 15

13min 9min 14s 9

12min 41s 8min 58s 12

1.170

1.521

1.551 INFOGRÁFICO/AE

– disse “eu” 44 vezes, tantas quantoSerra–eprocurouconectar seu tema predileto, o meio ambiente, à vida das pessoas, associando-o à educação e à saúde. Serra falou “Lula” tantas vezes quanto Dilma (sete), mas

DIDA SAMPAIO/AE

Saúde vira arma de campanha na disputa entre PT e PSDB Criadas no Rio e adotadas pelo governo federal, as UPAs são defendidas por Dilma; para rebater, Serra usa as AMEs de SP Wilson Tosta Clarissa Thomé / RIO

Vice-campeã entre seis motivos de insatisfação dos eleitores brasileiros, de acordo com a última pesquisa Ibope, a saúde virou temadeconfrontodesiglas-símbolo de programas para o setor, brandidas pelos presidenciáveis do PT e do PSDB nas primeiras semanas de campanha. AsUnidadesdePronto-Atendimento (UPAs)– quesurgiram no Rio e foram adotadas pelo governofederal–viraramarmadecampanhaparaapresidenciávelpetista Dilma Rousseff enfrentar os Ambulatórios Médicos de Especialidades (AME), implantados em São Paulo e defendidos pelo tucano José Serra. Depois que o ministro da Saúde, José Gomes Temporão, reconheceu que, de

500 UPAs prometidas, só 200 ficarão prontas até o fim do ano, as siglas ganharam mais destaque no noticiário. O debate sobre o tema, porém, já fora iniciado. “O atendimento fica mais ágil, pois, em vez de se deslocar para o hospital,opacientejátematendimento na própria UPA”, elogiou Dilmanoiníciodeagosto,durantevisitaaoHospitalSarahKubitschek, em Brasília. Duas semanas antes,emParanavaí (PR),o tucano prometera criar, se eleito presidente,154AMEs.“Issoencurtará drasticamente o tempo de espera que hoje é de seis meses em média de uma consulta ou tratamento especializado.” São estruturas diferentes: as UPAs se dedicam ao primeiro atendimento de emergências mais simples, enquanto as AMEs fazemconsultaseexames.Apreocupação expressa pelos dois primeiros colocados na corrida presidencial tem raízes na opinião pública. De acordo com a pesquisa Ibope realizada entre os dias 2 e 5 de agosto, 30% dos eleitores avaliam que, nos dois anos anteriores à sondagem, os serviços de

● Comparação

Sistema de saúde do Rio virou arma de campanha da petista Dilma Rousseff para enfrentar as AMEs do governo paulista

36

Unidades de Pronto-Atendimento (UPAs), com custo de R$ 500 mil cada por mês, funcionam atualmente no Rio

32 Dilma. Candidata do PT ao Planalto durante evento em Brasília saúde pioraram um pouco ou muito.Oíndiceperdeuapenaspara segurança pública (35%), líder nas reclamações do eleitorado, e superou impostos (28%), educação pública (21%), oportunidades de emprego (16%) e poder de compra ou consumo (9%). “A Dilma responde com a UPA aoqueoSerrafaloudaAME”,disse o vereador e médico Paulo Pinheiro(PPS).Apesardealiadode Serra, ele tem críticas e elogios aos dois modelos – que, afirmou, são boas ferramentas, mas não podem substituir o sistema de saúde. O Rio tem 36 UPAs, cujo custeio mensal é de R$ 500 mil por unidade. A implantação sai a

R$ 3,57 milhões cada, dos quais R$2,6milhõessãorepassadospelo Ministério da Saúde. São Paulo tem 32 AMEs com custo mensal de R$ 870 mil por ambulatório. Críticas . Para Pinheiro, as UPAs surgiram de promessa de campanha do governador Sérgio Cabral Filho (PMDB) em 2006: os postos de saúde 24 horas. Nelas, há clínicos gerais, pediatras, pessoal de apoio e equipamentos. “Se moro em uma favela e meuirmãotemumacriseconvulsiva, eu corro com ele para a UPA, onde lhe dão medicação. Acabou a crise, e agora? Mandam para casa. Mas ele pode ter tu-

SERRA

Ambulatórios Médicos de Especialidades (AME), com custo de R$ 870 mil mensal, funcionam atualmente em São Paulo

mor cerebral ou epilepsia. A UPA engana”, disse o vereador, para quem os hospitais tradicionais “estão em petição de miséria”. Ele também criticou a contratação de médicos sem concurso. “Se alguém sofrer um acidente na Avenida Brasil (que liga o Centro à zona oeste), terá de ser levado para Saracuruna, na Baixada Fluminense,ouparaNiterói,porquenãoháneurocirurgiãoemnenhum dos cinco hospitais estaduais ao longo da via.” O secretário de Saúde do Rio, Sérgio Côrtes, rebate as críticas. Ele diz que nenhum dos cinco hospitais estaduais tinha plantões completos com neurocirur-

porque foi provocado por Bonner. Tematicamente, dividiu-se entre seu tema predileto, a “saúde” (8 citações), e um assunto a que foi levado a falar a respeito por causa das perguntas: “estradas” (8 menções).

giões. A gestão atual implantou o sistema de ponto biométrico – evitandofaltas–econcentrouessas cirurgias em três hospitais – inclusive o Getúlio Vargas, na AvenidaBrasil.Onúmerodeneurocirurgias subiu de 320, em 2006, para 1.501, em 2009. De acordo com Côrtes, a UPA não foi criada para substituir a atenção básica, mas para desafogar emergências. “Segundo dados da Secretaria Municipal da Saúde,caiuem40%aprocuraem grandeshospitais.Agora,épreciso organizar o sistema. Em cidadescomoTeresópoliseNovaFriburgo, com boa atenção básica, a UPA só atende pequenas urgências. No Rio é que acontece de o paciente achar que UPA substitui o posto, o saúde da família, a unidade básica de saúde.” O vereador Pinheiro faz restriçõesàsAMEs,emrazãodacontrataçãodeorganizaçõessociais(privadas) para geri-las. O modelo já funcionanoRio,noProgramaSaúdedaFamília,edeumargemacontratação de instituições com problemascomaJustiça.ASecretaria Estadual de Saúde de São Paulo ressaltou que o modelo de gestão criado no Estado foi copiado por 71 municípios, 14 Estados e inspirou o Ministério da Saúde. “Os hospitais não fazem licitação para comprarinsumosoumedicamentos, mas adotam rígidos regulamentosdecompras.Nãorealizam concurso público e sim seleção dos mais capazes”, disse em nota.


%HermesFileInfo:A-7:20100812:

O ESTADO DE S. PAULO

Eleições

QUINTA-FEIRA, 12 DE AGOSTO DE 2010

}

Nacional A7

Tuitadas @

Blog Radar Político @

Campanhas do PT e do PSDB trocam farpas virtuais via Twitter (estadao.com.br/e/farpas)

Fernando Pimentel retoma papel na coordenação de Dilma (estadao.com.br/e/pimentel) DIDA SAMPAIO/AE

Ibero é pra ele, pra ela, pra família, pros amigos.

Rosa Costa / BRASÍLIA

A Comissão de Constituição e JustiçadoSenado(CCJ) convidou ontem o ex-presidente da Previ Sérgio Rosa para depor sobre a suposta fábrica de dossiês montada no fundo de pensão dos funcionários do Banco doBrasil. Também foiconvidado Gerardo Xavier, ex-gerente de Planejamento do fundo. Segundodeclaraçõesdoex-gerente à revista Veja, foram alvos do esquema o candidato do PSDB à Presidência, José Serra, o deputado Antonio Carlos Magalhães Neto (BA) e o senador Heráclito Fortes (PI), do DEM. “Sérgio Rosa chefiava uma quadrilha, produzindo dossiês nojentos e vorazes, aproveitando-se do cargo de presidente do Previ”, acusou a senadora Kátia Abreu (DEM-TO), autora do pe● Procurador-geral

Por iniciativa do senador Pedro Simon (PMDB-RS), foi aprovado requerimento encaminhando as denúncias ao procurador-geral da República para que abra investigação paralela ao trabalho da CCJ.

dido de convite, lembrando que o fundo movimenta mais de R$ 140bilhõeseinvestenas90maiores empresas do País. “Não podehaverapenas reprimenda pública para esses criminosos, como se fossem meninos pichadores, porque se trata de homens barbados, formadores dequadrilha”,disseosenadorÁlvaroDias(PSDB-PR),referindoseaocasode2006,quandoassessores do PT compraram um dossiê para prejudicar a campanha de Serra ao governo paulista. Questionada sobre o convite ao ex-presidente da Previ, a presidenciável Dilma Rousseff (PT) disse repudiar qualquer vínculo entre sua campanha e denúncias ligadas a supostos dossiês contra adversários políticos. “Eu repudiocompletamente essastentativas de levar esse tipo de problema para a minha campanha. Só serve para embaralhar.” De acordo com a petista, “as pessoas que acusarem esta campanha de qualquer coisa inadequada, sem esclarecimentos e provas,vão passarpara a história como caluniadores e difamadores”. “Não vou comentar procedimentos que ocorreram em campanhas alheias no passado.”

ANCONA LOPEZ

CCJ também convidou o ex-gerente que acusou o fundo de ser ‘fábrica de dossiês’

www.iberocruzeiros.com.br

A B AV 2 4 7 / S P

Senado chama ex-chefe da Previ para depor

LA NOCHE BLANCA: festa temática em todos os cruzeiros!

Costa brasileira, Argentina e Uruguai Férias | Natal | Reveillon | Carnaval | Minicruzeiros

Ibero é pra você.

Incluídas no almoço e jantar. Exceto Travessias.

O verão vem aí, e Ibero é para todos. Reserve já sua cabine e aproveite as promoções irresistíveis. Conheça as atrações especiais e exclusivas La Noche Blanca e o programa inteligente de bebidas Ibero Inclusive – água, refri, cerveja e vinho no almoço e jantar. Venha para a Ibero Cruzeiros. O teu navio te espera. Somente marítimo, POR PESSOA, 10x

SEM JUROS no cartão de crédito:

Parcelamento em até

MINI II ou IV, Grand Mistral, 4 noites | Santos 21 ou 28/11, cat. C, interna, a partir de US$ 559 ou PromoIBERO US$ 329: 50% DESCONTO para o 2º hóspede, não cumulativa a outras. 1º HÓSPEDE R$ 598,78 ou 10x R$ 59,87 | 2º HÓSPEDE R$ 299,39 ou 10x R$ 29,93

MINI VI, Grand Mistral, 4 noites | Santos 5/12, cat. F, externa, a partir de US$ 709 ou PromoIBERO 1º HÓSPEDE

US$ 409: 50% DESCONTO para o 2º hóspede, não cumulativa a outras. R$ 744,38 ou 10x R$ 74,43 | 2º HÓSPEDE R$ 372,19 ou 10x R$ 37,21

MINI I, Grand Holiday, 3 noites | Santos 9/12, cat. E, interna sup., a partir de US$ 549 ou PromoIBERO US$ 339: R$ 616,98 ou 10x R$ 61,69

10x sem juros

PromoIBERO

AIR BÔNUS

no cartão de crédito.

Para reservas antecipadas. Quando não mais disponível, consulte a TarifaLIGHT

US$ 150 DESCONTO, por pessoa, para 1º e 2º hóspedes para cruzeiros de 7 ou mais noites.

Cheques pré-datados ou boleto bancário: 1 a 10x com juros.

Aproveite as vantagens exclusivas até 31/08: Família 4x3

4º hóspede viaja GRÁTIS, quando não mais disponíveis cabines quádruplas: sendo 2 adultos e 2 menores de 18 anos da mesma família em duas cabines duplas.

50% DESCONTO

3º GRÁTIS

na mesma cabine.

4º GRÁTIS

menor de 13 anos na mesma cabine.

para 2º hóspede na mesma cabine: Mini II, IV, VI - Grand Mistral com base na tarifa vigente, exceto Suítes.

DESCONTOS E PROMOÇÕES: devem ser solicitados exclusivamente no ato da reserva e estão sujeitos a alterações sem prévio aviso e à disponibilidade de cabines. | PARCELAMENTO EM ATÉ 10 VEZES SEM JUROS no cartão de crédito. Ou de 1 a 10 vezes com juros com cheque pré-datado/boleto. Consulte condições específicas/ coeficientes no site. Crédito sujeito à análise e aprovação pelo Banco FIBRA. Consulte convênios credenciados. | IBERO INCLUSIVE, PROGRAMA DE BEBIDAS INCLUÍDAS, exceto TRAVESSIA, que oferece água mineral, cerveja, refrigerante e vinho da casa servidos durante o almoço e o jantar no buffet e restaurantes principais | Promoções até 31/08/2010: GRÁTIS 3º hóspede na mesma cabine, com base na Tarifa Tabela, não cumulativo a outras promoções. | DESCONTO 50% para o 2º hóspede na mesma cabine, com base na tarifa vigente, exceto Suítes. Condição não cumulativa a outras. Válido para Mini II, IV e VI do Grand Mistral. | FAMÍLIA 4x3, excluindo aéreo e taxas: o 4º hóspede viaja GRÁTIS quando não mais disponíveis cabines quádruplas: sendo 2 adultos e 2 menores de 18 anos da mesma família em duas cabines duplas. Capacidade limitada de cabines. Todos os preços, SEM ENTRADA, mencionados em Reais, são por pessoa em cabine dupla referindo-se somente à parte marítima, ao câmbio referencial de R$ 1,82 de 10/08/2010, sujeito à variação cambial na data do efetivo pagamento e à confirmação de disponibilidade de cabines e tarifas. Taxas portuárias, de serviço e de assistência ao viajante não inclusas. | PromoIBERO: exclusivo para reservas antecipadas. Sujeita à disponibilidade de cabines e tarifas. Promoção não cumulativa a quaisquer outras. Quando não mais disponível a Tarifa PromoIBERO, consulte a TarifaLIGHT. Consulte condições específicas: www.iberocruzeiros.com.br | Não estão incluídos, nos preços aqui publicados, os impostos e taxas incidentes sobre o cruzeiro. | Consulte seu agente de viagens. AMERICANASVIAGENS

IRIS SOL E MAR

LUXTRAVEL

4003-4313

114192-2463

113017-5656

viagens.americanas.com.br

ALDEIA DA SERRA

www.irissolemar.com.br

REPÚBLICA

www.luxtravel.com.br

MIROSTUR JD PAULISTA

113288-8077 www.mirostur.com.br

NASCIMENTOTURISMO

SUBMARINO VIAGENS

VISUAL

AGAXTUR

113156-9944

4003-9888

113235-2030

113067-0900

CENTRO

www.nascimento.com.br

www.SubmarinoViagens.com.br

CENTRO

www.visualturismo.com.br

JD. EUROPA

www.agaxtur.com.br


A8 Nacional %HermesFileInfo:A-8:20100812:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 12 DE AGOSTO DE 2010

Eleições

}

ARRECADAÇÃO

Plínio de Arruda Sampaio

R$ 80

O comitê de campanha do PSOL também decidiu aderir à arrecadação online de doações

é o valor médio das doações recebidas pela campanha de Marina Silva na internet ERNESTO RODRIGUES/AE

Governo acerta agenda para ajudar Dilma

JOGO COMBINADO

No Planalto Inovação tecnológica

No dia 27 de julho, governo recondicionou verbas e lançou o Pacote de Inovação Tecnológica com medidas que já haviam sido anunciadas

No dia seguinte, a candidata Dilma participou em Natal da reunião da SBPC, falou de inovação tecnológica e faturou politicamente as propostas com o setor

Minha Casa e PAC

Ainda no governo, Dilma foi apresentada como a ‘mãe’ dos dois programas, o de habitação (Minha Casa, Minha Vida) e o de obras de infraestrutura (Programa de Aceleração do Crescimento)

Governo lançou o PAC 2 e Dilma já disse que, se eleita, lançará o Minha Casa, Minha Vida. No mês passado, o governo aumentou o valor para os imóveis do programa de habitação

Combate ao crack

Depois de uma série de reportagens na mídia sobre consumidores de crack, o presidente Lula começou a falar de um programa de governo para combater a disseminação da droga

Dilma participa de programas e inserções de rádio e TV do PT tratando do assunto. No dia 29 de julho, Lula assina a MP 498 liberando cerca de R$ 400 milhões para programas de combate ao crack

A Central Única das Favelas (Cufa) recebeu pelo menos R$ 11 milhões do governo Lula

Ao escolher o local para que Dilma fosse ‘apresentada à juventude’, no dia 7 de agosto, a coordenação de campanha escolheu um evento organizado pela Cufa, na Cidade de Deus, no Rio

Trabalho rural

O governo repassou R$ 270 mil, por meio de estatais, para a organização do 2º Festival Nacional da Juventude Rural, em Brasília

Dilma foi a estrela de um encontro da Contag, entidade que reúne 20 milhões de trabalhadores rurais, e organizou o festival da juventude

Aposentados

A base do governo ajudou a aprovar, no Congresso, o reajuste de 7,72% para os aposentados que recebem benefícios acima do piso da Previdência. A proposta original do governo era de 6,14%

Lula sancionou o reajuste para evitar que Dilma tivesse de explicar porque o governo tem dinheiro para aumentar os salários dos servidores, mas não teria para reajustar os aposentados

Iraniana

Questionado sobre a iraniana Sakineh Ashtiani, condenada à morte por apedrejamento, Lula defende o regime iraniano de Ahmadinejad e diz que as leis de um país não podem ser ‘avacalhadas’

Diante da repercussão negativa nas pesquisas de opinião feitas pelo próprio Planalto, Lula aproveita um comício de Dilma, em Curitiba (PR), e intercede em favor de Sakineh, dizendo que se ela estiver incomodando o regime, o Brasil recebe a mulher

Lula e ministros têm anunciado decisões e lançado projetos que, na sequência, acabam sendo usados nos atos de campanha da candidata Eugênia Lopes / BRASÍLIA

À medida que a campanha avança, tem se intensificado a sintonia entre as agendas da candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, e do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Nos últimos meses, Lula e os ministros têm tomado decisões e fomentado ações de olho na campanha da petista. Foi assim no dia 27 de julho, quando o Palácio do Planalto recondicionou verbas e lançou o Pacote de Inovação Tecnológica. No dia seguinte, Dilma participou de reunião da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), em Natal, onde falou de inovação tecnológica e faturoupoliticamenteaspropostas com o setor. ComofimdaCopadoMundoe a campanha oficial na rua, a agenda de Dilma com a do presidente Lula também passou a “coincidir”. O exemplo mais recente ocorreu anteontem: Lula e Dilma foram ambos para Minase acabaram a noite juntos em um comício no centro de Belo Horizonte. Ontem, Dilma participou do seminário IV Brasil nos Trilhos, promovido pela Associação Nacional dos Transportadores Ferroviários, em Brasília. Lula tam-

Ministro de Minas e Energia critica candidata do PV ● Braço direito de Dilma Rousse-

ff na área elétrica, o ministro de Minas e Energia, Márcio Zimmermann, atacou Marina Silva pela declaração de que faltou planejamento energético. Segundo Marina, o Brasil vive sob a ameaça de um apagão. “Não sei se ela sabe o que é planejamento energético”, disse. Ele contou que veio do Rio Grande do Sul para o ministério em 2005 a convite de Dilma, então ministra da pasta, para estruturar a Secretaria de Planejamento. Juntos, elaboraram o primeiro plano de longo prazo que contemplava toda a matriz energética. “Diziam que planejamento era coisa de país comunista.” / LU AIKO OTTA

bém foi convidado, mas preferiu não ir ao encontro. A candidata reagiu às críticas de existência de uma “operação casada”. Para ela, não há motivos para se esconder dados positivos obtidos pelo atual governo

durante o período que antecede as eleições. “Não falar também não seria usoeleitoral?”,indagou.“Temalguma coisa errada em divulgar os dados se eles são bons para o país? Tudo que for positivo do governo é realização que eu tenho orgulho de ter participado.” Promessas. Diante de uma plateiarepletadeempresáriosdosetor, Dilma prometeu fazer a extensão da ferrovia Norte-Sul até Estrela D’Oeste, em São Paulo, e construirotrem-balaentreCampinas e Rio de Janeiro. Ambos são projetos iniciados no governo de Lula. Dilma rebateu as críticas feitaspelocandidatodoPSDBàPresidência, José Serra, ao trem-bala. Sem citar o nome de seu principal adversário, a petista garantiu que os consultores do Banco Mundialnãoconsideramoprojeto “desperdício de dinheiro”. Antes da palestra, Dilma negou que tivesse inflado os números de investimentos do governo Lula na área de saneamento, durante entrevista, na segundafeira, ao Jornal Nacional, da Rede Globo.“No governoanterior, sabequantofoiinvestidoemsaneamento no Brasil inteiro? Menos de R$ 300 milhões.”

Palanque Um giro pelas campanhas eleitorais

Juventude

Luciana Nunes Leal MARCOS DE PAULA/AE

BRASIL1

go novo, com certeza você vai gostar”.

SÃO PAULO1

Os recados do presidente

Socialista na TV

Ao mesmo tempo em que demonstrou satisfação com a campanha, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva aproveitou o comício em Belo Horizonte, na terça-feira, para revelar algumas preocupações. Uma delas é a certeza de que os ataques a Dilma Rousseff ficarão cada vez mais duros. Por isso o presidente destacou a “tranquilidade” da candidata no Jornal Nacional. Outra é o efeito da vantagem de Dilma nas pesquisas, que faz muitos aliados sequer cogitarem o segundo turno. Lula disse torcer pela vitória no dia 3 de outubro, mas “se não der no primeiro turno, não tem problema.”

Educação será o tema do primeiro programa do candidato do PSB, Paulo Skaf. Vai comparar os sistemas público e privado.

Propaganda baixo nível

Parceria combinada A propalada parceria entre União, Estado e município estava simbolizada no ônibus do pro-

grama ProJovem (foto), estacionado próximo ao local onde Dilma Rousseff fez comício, sábado passado, na Cidade de Deus. Os moradores têm aulas seis vezes por semana no próprio veículo, equipado com computadores.

SOBE & DESCE

BRASIL2

SÃO PAULO2

RIO

Na campanha

Os candidatos a deputado perderam os limites na internet. O site de Jeferson Camillo (PP) exibe a cena de um homem que se junta a um jovem casal em uma banheira. E o slogan: “Experimente al-

Prioridade tucana Mais do que ações como prefeito da capital e governador de São Paulo, a passagem de José Serra pelo Ministério da Saúde será o ponto do currículo do tucano mais valorizado nos primeiros programas da TV, sob o comando de Luiz Gonzalez (foto). Primeiro, por se tratar de um cargo federal, o que pode ser destacado em qualquer ponto do País. Depois, porque Serra tem percebido melhor receptividade dos eleitores, durante caminhadas, quando menciona temas como os remédios genéricos.

Forma Cuidados com a aparência Depois da série de entrevistas a rádios populares, os candidatos, na TV, capricham no visual e procuram mostrar tranquilidade e bom humor.

Conteúdo Perguntas sem resposta Os entrevistados continuam a escapar como podem dos temas incômodos. Quando não ignoram simplesmente, dão respostas genéricas e inconclusivas.

COLABORAÇÃO: BRUNO BOGHOSSIAN

TIAGO QUEIROZ/AE

Marina diz que seria antiético criticar o PT ‘Não é por ser candidata que vou fazer discurso de conveniência (sobre o mensalão)’, afirma a presidenciável Daiene Cardoso

o ministério do Meio Ambiente e o PT porque não foi possível conciliar a defesa do meio ambiente e o crescimento econômico. “O PT, assim como os demais, não foi capaz de compreender que meio ambiente e desenvolvimento não são contraditórios.”

AGÊNCIA ESTADO

A candidata do PV à Presidência, Marina Silva, disse ontem que não vai criticar o PT, partido do qual foi filiada por 30 anos, porque não age de “forma antiética”. Durante visita ao Projeto de Incentivo à Vida (Pivi), na zona Norte de São Paulo, projeto referência no atendimento a crianças em situação de risco, ela explicou porque não deixou o PT durante o episódio do mensalão. “Foi uma minoria que errou”, disse. “Eu não participei de nenhum ato ilícito e conheço milhares de pessoas que também não participaram. E não é porque sou candidata que vou fazer discurso de conveniência.” Ela voltou a dizer que deixou

‘Estrategista’. À tarde, Marina foi a um almoço com empresáriosnaCâmaraAmericanadeComércio (Amcham), e defendeu que o sucessor de Lula, mais do que um “gerente”, seja um “estrategista”.Segundo ela,o próximo presidente deve ter um novo olhar para encarar os desafios e não há “salvador da pátria”. Em seu discurso, Marina defendeu as reformas política e tributária, bandeiras em comum com seus adversários. Segundo ela, os candidatos prometem fazê-las, “mas depois ganham e reformam o compromisso”. Marina disse ainda que pretende investir em educação para gerar mão de obra qualificada. “Chegou o momento de o Estado cuidar da sua própria obesidade.”


%HermesFileInfo:A-9:20100812:

O ESTADO DE S. PAULO

Eleições

QUINTA-FEIRA, 12 DE AGOSTO DE 2010

}

Nacional A9

Apoio da classe artística Os presidenciáveis já começam a exibir em seus sites vídeos com depoimentos de artistas que apoiam suas candidaturas. Entre os principais candidatos, apenas o site do tucano José Serra ainda não exibe simpatizantes famosos

Serra vai lançar plano de governo aos poucos Ideia é eleger cidades estratégicas para sediar a apresentação de tópicos do programa; escolha dos temas levará em conta vocação e carência dos locais Christiane Samarco BRASÍLIA

O candidato do PSDB à Presidência, José Serra, não vai lançar um plano de governo com um pacote fechado de promessas. Em vez do programa produzido por especialistas, Ser-

Dilma evita polêmicas em novo programa Vera Rosa João Domingos BRASÍLIA

Depois de duas versões e um vaivém de propostas, o programa de governo que Dilma Rousseff (PT)divulgaránapróximasemana manteve o mote de um novo projeto nacional de desenvolvimento, mas a abordagem sobre o tamanho do Estado foi desbastada para evitar mais polêmica. Todo o esforço da campanha, agora, é para afastar rumores de que, se eleita, ela defenderia a reestatizaçãodeempresas privatizadas no governo Fernando Henrique Cardoso (1995-2002). Natentativadeimpediraampliação desses comentários – atribuídos pelo PT ao comitê de José Serra (PSDB) –, o comando da campanha de Dilma não vai se alongar na discussão sobre Estado máximo e mínimo. “Vocêsmedesculpem,masessa é uma discussão um pouquinho atrasada, não é?”, costuma dizer Dilma. A ideia é destacar logo na introdução que a crise financeira mundial demonstrou a necessidade do fortalecimentodosbancospúblicos edaspolíticas de crédito para o setor produtivo.O enfoqueserá naprodução e no desenvolvimento, sem dar margem a controvérsias sobre qualquer viés estatizante. “Nãoexisteessaquestãodetamanho do Estado. O que existe é a eficiência do Estado e, nessa crise, o que nos salvou foi o que sobrou dele”, disse o vice-presidente do PSB, Roberto Amaral, dacomissão encarregadade preparar a plataforma de Dilma. “Se tivéssemosdesmontadoaPetrobrás, a Caixa e o Banco do Brasil, estaríamos perdidos.” Será reforçado no texto o conceito de que a eventual gestão da petista representará um “governo de coalizão”, formado por dez partidos. A referência constará do primeiro compromisso do documento, que fala em “expandir e fortalecer a democracia política, econômica e social”. Foi uma sugestão de WellingtonMoreiraFranco,onomeindicado pelo PMDB na comissão que está redigindo o programa, coordenada por Marco Aurélio Garcia, assessor de Assuntos Internacionais da Presidência. A carta-compromissodeDilmaentende que o Estado democrático é composto por acesso à cultura, àinformação, ao emprego,à renda e à estabilidade econômica. A estratégia de divulgação do programa de governo foi feita sobmedidapara exibirDilma como “estadista”. Há propostas em estoque, por exemplo, que serão anunciadas somente na propaganda eletrônica, com estreia marcada para terça-feira. ● Estatização

ROBERTO AMARAL VICE-PRESIDENTE DO PSB

“Não existe essa questão de tamanho do Estado. O que existe é a eficiência do Estado e, nessa crise, o que nos salvou foi o que sobrou dele” “Se tivéssemos desmontado a Petrobrás, a Caixa e o Banco do Brasil, estaríamos perdidos”

ra prefere anunciar tópicos do seu plano, em visitas de campanha a localidades selecionadas de acordo com o tema a ser apresentado. A ideia deeleger cidades estratégicas para sediar a apresentação em pílulas do programa tem serventia dupla. Além de multi-

plicar o fato político, Serra quer aproveitar os anúncios para se aproximar do eleitorado. Os temas serão escolhidos a dedo, de acordo com a vocação ou com as carências do local do anúncio. Foi assim em Poços de Caldas (MG),na semana passada,quando Serra aproveitou a mobiliza-

ção promovida pelo deputado Eduardo Barbosa (PSDB-MG), que preside a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE), para um encontro com lideranças onde anunciou a criação do Ministério da Defesa dos Direitos da Pessoa com Necessidades Especiais.

Serra deve apresentar suas ideias para melhorar a segurança pública, em locais com elevado índice de violência, como Rio de Janeiro, Pernambuco ou Bahia. O deputado Jutahy Júnior (PSDB-BA)foi um dosque pediu ao candidato que reserve uma novidade para anunciar em Sal-

vador. No Ceará do senador Tasso Jereissati (PSDB), que criou o programa de agentes de saúde quando governou o Estado em 1987, Serra abordar o tema saúde. Os tucanos entendem que o novo formato é uma evolução de como foi a campanha do presidente dos EUA Barack Obama.


A10 Nacional %HermesFileInfo:A-10:20100812:

Eleições

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 12 DE AGOSTO DE 2010

}

TRE do DF libera candidatura

Briga no Acre @

O Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal liberou o pedido de candidatura a Maria de Lourdes Abadia, que foi condenada em 2006 por compra de votos. Ela concorre a uma vaga no Senado pelo PSDB

Assista ao vídeo da briga no Blog Radar Político (estadao.com.br/e/acre) FOTOS FILIPE ARAUJO/AE

Mutran faz campanha com carro oficial Corregedor participou de evento com o filho, que é candidato a deputado pelo DEM Roberto Almeida

O corregedor da Câmara Municipal de São Paulo, Wadih Mutran (PP), usou na manhã de ontem carro oficial para participar de evento de campanha de Geraldo Alckmin (PSDB), candidato ao governo de São Paulo. O carro, um Vectra prata com placa da Corregedoria da Câmara,foiestacionadoirregularmente na Praça Oscar da Silva, na Vila Guilherme, zona norte de São Paulo. O filho de Mutran, Ricardo Mutran (DEM), é candidato a deputado estadual e também participou do evento. Mutrangasta,segundoprestação de contas à Câmara, R$ 1.714,75 ao mês para locação do veículo e uma média de R$ 700 mensaisparacombustível.Osvalores, custeados pela verba inde-

nizatória,sãoressarcidosaocorregedorcomapresentaçãodenota fiscal. Wadih Mutran caminhou pela praça com adesivos colados na lapela promovendo as candidaturas de Alckmin e do candidato do PMDB ao Senado, Orestes Quércia.Entrou,ao ladodotucano, na Base Comunitária da Polícia Militar da Vila Guilherme e posou para fotos. “Eunão estou fazendo campanha. Eu não estou fazendo campanha. Eu estou na minha região. Já atendi dez pessoas aqui com problema”, reagiu o corregedor, que está em seu sétimo mandatocomovereadornacapital paulista. Sobre os adesivos de Alckmin e Quércia na lapela, Mutran disseque nãonegaria se alguémquisesse colá-los. “O rapaz chegou, colocou, vou dizer não? Vou recepcionar o homem (Alckmin). E colei aqui (mostrando um envelope pardo com adesivo do tucano),

Irregular. Mutran ao lado do carro oficial e com Alckmin: ‘E daí? Não tem problema. Se vocês acham que tem, me condenem’ qual o problema?” Perguntadosobreousodocarrooficialparaoeventodecampanha,Mutrandissenãoverilegalidade. “E daí? E daí? Não tem pro-

blema. Se vocês acham que tem, me condenem.” O corregedor – responsável por investigar irregularidades de seus colegas vereadores no

Palácio Anchieta – foi ao evento de Alckmin a convite do subprefeito da Vila Maria, Antonio Perosa. O subprefeito disse ao Estado

considerar um “absurdo” o uso do carro oficial. “É exatamente contra o que lutamos, o uso da máquina, que Lula faz tanto por Dilma.”

Faltou ‘coragem’ a Aécio para disputar Presidência, diz Costa Segundo o candidato ao governo de Minas, o ex-governador teria o apoio até do presidente Lula Eduardo Kattah BELO HORIZONTE

O candidato do PMDB ao governo de Minas, Hélio Costa, disse ontem que faltou “estratégia política” e “coragem” ao ex-governador Aécio Neves (PSDB) na sua tentativa de se viabilizar como candidato à Presidência. Se-

gundoCosta,quetemcomoprincipaladversárioogovernadortucano Antonio Anastasia, caso o ex-governador tivesse tomado uma decisão “tempos atrás” de deixar o PSDB, ele poderia estar hoje disputando o Planalto com o apoio do presidente Lula. “Houve um vácuo de candidatos quando nós perdemos o candidatonatural,queseriaJoséDirceu, e depois perdemos o Palocci. E havia uma simpatia do Lula por ele (Aécio). Faltou um pouquinho dedesprendimento político, para não dizer coragem”, afirmou, em sabatina promovida pelo jornal Folha de S. Paulo.

Candidato ao Senado, Aécio desistiu de sua pré-candidatura presidencial em dezembro do ano passado. Costa disse que não disputaria nenhum cargo majoritário se Aécio fosse candidatoà Presidência.“Seria impossível para um mineiro ficar contra uma candidatura de Aécio.” Aécio rebateu Costa, destacando que sempre repudiou o “oportunismo” como “meio de ascensão política”. “Coragem na vida pública é honrar compromissosassumidoscomapopulação. É priorizar a coerência e a lealdade às próprias convicções e princípios.”

Vale tudo REPRODUÇÃO

Briga. João Correia e Demóstenes Nascimento: vídeo na internet

ENTREVISTA ACABA EM SOCOS Após agressões entre candidato ao Senado e jornalista, programa de TV sai do ar no Acre Nayanne Santana ESPECIAL PARA O ESTADO RIO BRANCO

O

candidato ao Senado pelo Acre João Correia (PMDB) e ojornalistaDemóstenes Nascimento trocaram

insultos e socos ontem durante a gravação de entrevista na TV 5, afiliada da Band no Acre. JoãoCorreiareclamoudasperguntas feitas por Demóstenes, que segundo ele tinham como propósito desmoralizá-lo. A discussão começou ao vivo, mas o jornalista interrompeu a trans-

missãoparaevitarconstrangimentos. Os dois trocaram mais insultos, socos e pontapés no estúdio. Moral e física. Na volta do intervalo, já sem a presença de Correia no estúdio, Nascimento voltou a aparecer para explicar que o programa seria interrompidoporquetinha sido alvo de uma agressão “moral e física”. Pouco depois o vídeo circulava na internet. O Estado do Acre foi parar na lista dos temas mais comentados no Twitter. Osdoisenvolvidosprocuraram o 8.˚ Distrito Policial de Rio Branco para registrar a agressão. A Polícia Federal informou, em nota oficial, que vai apurar a agressão mútua. Oex-deputado federalJoão Correia foi orientado a procuraroTribunalRegionalEleitoral (TRE-AC) para denunciar a agressão. Federação Nacional dos Jornalistas (Fenarj) e o SindicatodosJornalistasProfissionais do Acre repudiaram a atitude do candidato e prestaramsolidariedade aojornalista Demóstenes Nascimento.


%HermesFileInfo:A-11:20100812:

O ESTADO DE S. PAULO

Eleições

QUINTA-FEIRA, 12 DE AGOSTO DE 2010

}

Nacional A11

Debate dos vices @

Pelo Brasil A Band também promove hoje debate com candidatos ao governo no Distrito Federal e 13 capitais: Salvador, Curitiba, Belo Horizonte, Natal, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Palmas, Manaus, Florianópolis, Vitória, Recife, Goiânia e Cuiabá

‘Estado’ reúne, no dia 17, Michel Temer, Índio da Costa e Guilherme Leal. Mande suas perguntas para o e-mail: debate@estadao.com.br

Debate hoje terá todos contra Alckmin Líder nas pesquisas, Geraldo Alckmin deve ser desafiado pelos adversários a apresentar números das gestões do PSDB no Estado EMBATE PAULISTA

CELSO RUSSOMANNO

PAULO SKAF

PAULO BUFALO

ALOIZIO MERCADANTE

GERALDO ALCKMIN

FABIO FELDMANN

Idade

54 anos

55 anos

43 anos

56 anos

57 anos

55 anos

TV tempo

1min45s 52

1min20s 39

44s 22

4min16s 128

6min56s 208

69s 29

PP e PTC

PSB e PSL

Nenhuma

PT, PC do B, PDT, PR, PRB, PSDC, PTN, PRP, PT do B e PRTB

PSDB, DEM, PMDB, PPS, PSC, PHS e PMN

Nenhuma

PP - nº 11

inserções Estratégia

Coligação

PSB - nº 40

Reforçar a defesa de serviços públicos de qualidade e atacar a gestão de Geraldo Alckmin e do PSDB no Estado

PSOL - nº 50

O candidato deve focar o discurso em saúde, educação e segurança pública. Vai apontar falhas das gestões tucanas nesses aspectos

PT - nº 13

Tentar igualar os outros candidatos e mostrar que o PSOL seria o único partido diferente. Deverá priorizar questão social

PSDB - nº 45

Apresentará ideias e propostas nas áreas mais frágeis do governo tucano, com objetivo de mostrar que “o modelo do PSDB em São Paulo está esgotado”

O tucano aposta em sua taxa de aprovação quando deixou o governo, em 2006, e pretende mostrar números das gestões do PSDB no Estado para se defender de possíveis ataques

PV - nº 43

Deverá focar em pontos programáticos: sustentabilidade, e uma economia baseada em serviços e tecnologia

INFOGRÁFICO/AE ILUSTRAÇÃO:BAPTISTÃO

O primeiro debate da disputa pelo governo de São Paulo, que será realizado hoje, às 22h, pela TV Bandeirantes, testará a resistência do candidato tucano Geraldo Alckmin, que lidera com folga a corrida com 50% das intenções de voto, frente aos ataques de seus rivais às gestões do PSDB no Estado. AloizioMercadante (PT),Celso Russomanno (PP) e Paulo Skaf (PSB) dizem esperar uma discussão “positiva” sobre te-

masde interesse doeleitor. Contudo, eles deixaram claro que têm como estratégia desafiar Alckmin a apresentar números sobrequestõesqueconsideramfrágeis dos governos tucanos. “É claro que o diagnóstico da situaçãoatualirárespingarnaadministração tucana, há 16 anos no poder. Vamos mostrar que o modelo do PSDB em São Paulo estáesgotado”,disseocoordenador da campanha de Mercadante, Emídio de Souza. Alckmin, por sua vez, usará

seu último índice de popularidadeàfrentedoPaláciodosBandeirantes, em 2006, como premissa para apresentar propostas. “Vou mostrar quanta coisa foi feita. Saímos do governo de São Paulo com 69% de ótimo e bom.” Não será apenas o tucano, no entanto, que deve fazer uso de índices de popularidade. Mercadante tentará colar sua imagem à avaliação do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, para amealhar votos entre os eleitores indecisos.

Russomanno, em outra frente de ataque, apresentou ontem umdesafio aAlckmin.“Não farei ataques pessoais. Mas desafio que ele vá caminhar comigo pe● Dinâmica

Em 5 blocos, candidatos responderão perguntas do mediador, dos outros candidatos e dos jornalistas José Paulo de Andrade e Joelmir Beting. Terão 90 segundos para as considerações finais

las periferias para ver se o que a propaganda mostra é verdade. Aquelas pessoas felizes na fila do hospital não existem.” Candidato pelo PSB e estreante, Skaf teve consultoria da professora titular aposentada da USP, a geógrafa Maria Adélia de Souza, na preparação para o debate. Ele afirmou que não tornará Alckmin alvo preferencial. No entanto, seu principal discurso de campanha até agora tem sido crítico em relação ao sistema de concessão de rodo-

viasno Estado – estabelecidopelagestão de Alckmin no governo. Fabio Feldmann, candidato do PV, pretende adotar um tom programático, a fim de se destacar dos adversários. Sua bandeiraserá asustentabilidade eamudançaparaumaeconomiabaseadaem serviçose tecnologia.Paulo Bufalo, pelo PSOL, sustentará que é o único candidato com “uma proposta realmente diferenciada”. / ADRIANA CARRANCA, FLÁVIA TAVARES, LUCAS DE ABREU MAIA e ROBERTO ALMEIDA


A14 Nacional %HermesFileInfo:A-14:20100812:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 12 DE AGOSTO DE 2010

TIAGO QUEIROZ/AE-3/9/2009

CELSO JUNIOR/AE-20/12/2000

BETO BARATA/AE-13/6/2007

TCU decide rever valor pago a anistiados Serão analisados mais de 9 mil benefícios, já pagos ou aprovados, no total de R$ 4 bilhões Marta Salomon / BRASÍLIA

O Tribunal de Contas da União decidiu ontem revisar cerca de R$ 4 bilhões em indenizações a perseguidos políticos já pagas ou aprovadas em pouco mais de sete anos. A partir dessa decisão,oprocurador doMinistério Público no TCU, Marinus Marsico, promete prioridade para três casos: os da viúva de Carlos Lamarca e dos jornalistas Ziraldo Alves Pinto e Sérgio Jaguaribe, o Jaguar. Nototal, serãoobjeto da análise do órgão 9.371 benefícios já concedidos pela Comissão de Anistiacombasenaleiquegarantiu o pagamento de indenização do Estado a vítimas de perseguição política até 1988, ano em que a Constituição foi aprovada. Os nomes de Lamarca, ZiraldoeJaguarsãoexemplosdeindenizações que devem ter os valores reduzidos, adianta Marinus Marsico,autordopedidode revisão dos benefícios. “Vamostentareconomizarmilhõespara oscofres públicos,começando pelos casos mais flagrantemente irregulares”, afirmou ontem o procurador ao Estado, logo após o resultado da votação em plenário – foram 5 votos a 3 a favor da revisão dos benefíciosaprovadosaosanistiados políticos.

Procurado ontem, o presidente da Comissão da Anistia, Paulo Abrão,disse quesóse manifestaria hoje sobrea decisão do órgão. O debate no TCU se arrastou por mais de dois anos, desde que MarinusMarsico apresentoupedido para rever as indenizações, cujos valores foram definidos de forma arbitrária, de acordo com análise do Ministério Público. Desdeoiníciodocaso,oprocurador deixou claro que não pretendia rever a condição de anistiado político, mas apenas os valores concedidos. Ontem, ele informou que pretende apresentar pedido de cautelarpara suspender o pagamento dos valores retroativos mais elevados, com parcelas ainda não liberadas, até que a análise do TCU sobre esses casos seja concluída. Patente. A viúva de Carlos Lamarca, Maria Pavan Lamarca, é beneficiária de pagamento retroativo de R$ 902,7 mil, além de uma remuneração mensal de R$ 11.477. Lamarca desertou do Exército, virou guerrilheiro e acabou morto em 1971. Depois disso, foi promovido a coronel, mas o procurador do Ministério Público avalia que a promoção correta seria para uma patente inferior. Ziraldo e Jaguar, fundadores

Entre os beneficiários, Lula recebe R$ 5 mil por mês BRASÍLIA

O presidente Lula está entre os beneficiários de indenizações a perseguidos políticos. Recebe cerca de R$ 5 mil mensais, acima da média dos pagamentos

aprovados nos últimos anos, de R$ 3 mil, segundo cálculo da Comissão da Anistia. Só em 2010, já foram desembolsados R$ 297 milhões em pagamentos aos anistiados. De acordo com balanço da comis-

Ziraldo. R$ 1 milhão de pagamento retroativo e pensão mensal de R$ 4.375

Jaguar. Fundador do ‘Pasquim’, ele recebeu o mesmo que Ziraldo

ANISTIA S/A l Desde 2001, quando foi criada, a Comissão da Anistia aprovou 12.940 pedidos de indenização a pessoas que pediram reparação por perseguição política

Média da prestação mensal

Total de pagamentos retroativos

EM REAIS

EM BILHÕES DE REAIS

6.500,00

6.184,75

6.000,00

1,200

bunal Federal (STF) por causa das licenças médicas que o afastam dos julgamentos, o ministro Joaquim Barbosa concedeu entrevista ao site da revista Época. Barbosa reagiu a reportagens publicadas pelo Estado e fez acusações contra a repórter do jornal Mariângela Gallucci. Advogados e ministros não discutem a doença ou o direito à licença, mas o fato de Barbosa não poder trabalhar e continuar

1,058

5.500,00 0,800

5.000,00 4.500,00 4.000,00

0,400

3.500,00 3.000,00

0,200

2.500,00 2.000,00 2001

As indenizações pagas por meio de parcela única até R$ 100 mil estão fora da análise do tribunal e representam apenas 4,8% do total

0,600

0 2010*

2001

2002

2003

2004

2005

do jornal Pasquim, foram beneficiados com pagamento retroativo de pouco mais de R$ 1 milhão cadaumeumaindenizaçãomensal de R$ 4.375. O procurador não põe em dúvida que Ziraldo e Jaguar tenham sido vítimas de perseguição política, mas ques-

tionaovalordobenefícioaprovado pela Comissão da Anistia. A decisão de ontem do Tribunal de Contas da União só livra da revisão as indenizações pagas em parcela única de até R$ 100 mil. Esses casos representam menos de 5% das indenizações já

são, vinculada ao Ministério da Justiça, há cerca de 12 mil pedidos de indenização para ainda serem avaliados, dos quase 70 mil pedidos apresentados. O benefício a Lula foi concedido antes de a lei ser sancionada no último dia de mandato do expresidente Fernando Henrique, em 2002. Segundo essa lei, a reparação é maior quando a perseguição política tiver causado perda do emprego. Parte dos anistiados teve direito ao pagamento retroativo a 1988. Os va-

lores somados apenas dessas prestações retroativas aproximam-se de R$ 3 bilhões. Greve. Depois de liderar greve

contra o regime militar, Lula ficou preso por 31 dias. A aposentadoria especial foi aprovada em 1985 pelo Ministério do Trabalho e depois convertida em indenização pela Comissão da Anistia. Os pagamentos aprovados eram mais elevados no início dos trabalhos da comissão. O valor médio das indenizações

SÃO PAULO

JUDICIÁRIO

Prefeito caminha 176 quilômetros para protestar contra queda no FPM

TRE indefere registro de candidato preso

OAB já tem 31 que querem disputar STJ

Na sessão plenária de ontem, o Tribunal Regional Eleitoral indeferiu o registro de candidatura a deputado de Selmo dos Santos Pereira (DEM), por falta de apresentação de certidões criminais e de escolaridade. Selmo encontra-se preso preventivamente no Centro de Detenção Provisória de Pinheiros, por suposto envolvimento em crime de estelionato, conforme denúncia da Procuradoria Regional Eleitoral. “Observo a preocupação da sociedade com a ética e a moral na política. A população anseia por candidatos dignos de representá-la”, disse o juiz relator, Alceu Penteado Navarro. Cabe recurso ao TSE.

Faltando um dia para o encerramento das inscrições, 31 advogados se candidataram para disputar uma das três vagas de ministro do Superior Tribunal de Justiça pelo quinto constitucional da advocacia. Cabe à OAB elaborar três listas sêxtuplas e enviar ao STJ, o que deve ocorrer no mês que vem. A Ordem tem se preocupado em pré-qualificar as listas para que não haja embates que possam enfraquecer o quinto constitucional – mecanismo por meio do qual advogados e membros do Ministério Público são nomeados para os tribunais na função de juízes.

nhada, Jacson Bezerra conta com o suporte de alguns funcionários de seu gabinete e também de uma ambulância com enfermeira. “É um desafio muito grande. A gente sofre com dores musculares, os pés maltratados, o asfalto quente”, disse o prefeito. Ele observou que tem recebido o apoio da população durante o percurso. Panfletos estão sendo distribuídos para esclarecer as pessoas sobre os problemas provocados com a queda no repasse do Fundo de Participação dos Municípios. “Vamos ver se muda a relação do governo federal com os municípios”.

2008

2009

2010

INFOGRÁFICO/AE

RIO GRANDE DO NORTE

O prefeito da pequena cidade de Afonso Bezerra, com 11 mil habitantes, no interior do Rio Grande do Norte, saiu ontem de Natal e só deve chegar ao município que administra – 176 quilômetros distante da capital – na sexta-feira à noite. Jacson Bezerra está fazendo uma peregrinação pela rodovia em protesto à queda na arrecadação do Fundo de Participação dos Municípios. O prefeito cobra mais estabilidade para o desembolso da verba aos municípios. “Deputados federais e senadores precisam também ter mais sensibilidade para regulamentar a Emenda 29”, frisou. Durante a cami-

2007

FONTE: MINISTÉRIO DA JUSTIÇA/COMISSÃO DA ANISTI

Perícia. “Que se defina a situação”, disse o ministro Marco Aurélio de Mello, do STF. O própriopresidente do Supremo, Cezar Peluso, indicou a possibili-

Pressionado pelo presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Ophir Cavalcante, e pelos colegas do Supremo Tri-

2006

*Até fevereiro

dade de submeter Barbosa a uma perícia médica, caso ele precise continuar afastado da Corte. Barbosa não vai trabalhar, mas foi visto e fotografado numa festa na sexta-feira à noite, e, no sábado, num bar de Brasília. Indicado para o STF em junho de 2003 pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o ministro vai completar em 30 de setembro225 dias delicença mé-

Rui Nogueira / BRASÍLIA

As indenizações já aprovadas somam R$ 4,2 bilhões - 95,2% desse valor referese a pagamentos retroativos aprovados e de prestação mensal já pagos, alvos da análise do TCU

1,000

Joaquim Barbosa ataca ‘Estado’ e repórter Ministro se diz vítima de ‘invasão de privacidade’, embora tenha sido flagrado em local público

Lamarca. Além da parcela de R$ 902,7 mil, viúva recebe R$ 11.477 mensais

ocupando uma vaga no STF. No ano passado, com base em laudos médicos que atestam que o ministro sofre de dores crônicas na região lombar e no quadril, elerenunciou ao cargo noTribunal Superior Eleitoral (TSE).

caiu em 2007, depois que uma auditoria do Tribunal de Contas da União (TCU) apontou erros no cálculo de benefícios e mandou rever alguns deles. Um exemplo de revisão nessa época foi o da ex-ativista Maria Augusta Carneiro Ribeiro, de mais de R$ 8 mil mensais, além de pagamento retroativo de R$ 1,5 milhão. O TCU suspendeu parte dos pagamentos retroativos concedidos por meio de cautelar, mas os benefícios foram liberados em 2008. / M.S.

grande volume de trabalho extra foi um dos argumentos usados pelo ministro Benjamin Zymler para tentar barrar a revisão das anistias. “Não podemos encher a Secretaria de Fiscalização de Pessoal com milhares de processos, não sei se temos condições de avaliar esses processos”, observou Zymler. “Estaríamos impondo a nós mesmos um ônus importante.” Venceu,porém,oentendimentodequeasindenizaçõesaprovadasaanistiados políticosequivalem a pensões pagas a servidores públicos pelo Estado e, por isso, estãoigualmentesujeitasàanálise do órgão. O TCU não fixou prazo para concluira análise. Nos próximos trêsmeses,serãodefinidos critérios para o exame dos benefícios.Nãoestá clarose valorespagos de forma irregular terão de ser devolvidos.

dica. No Supremo, ele acumula mais de 13 mil processos. Na entrevista à Época, Barbosa afirmou: “A repórter Mariângela Gallucci do jornal O Estado de S. Paulo invadiu ilegalmente a minha privacidade, me fotografou clandestinamente em ambiente residencial privado,me espionou nofim de semana, quando eu me encontrava com amigos e, ainda por cima, colocou dúvidas sobre o estado de minha saúde (...) Ela fingiu que ligou para o outro lado. Ela ligou para o meu gabinete, sabendo que eu estava há três meses em tratamento em São Pau-

lo, quando ela poderia ter falado diretamente comigo.” As fotos do ministro na festa de sexta-feira não foram feitas pela jornalista Mariângela Gallucci, que nem sequer estava no local. No sábado, Barbosa foi fotografado pelo Estado no bar, um lugar público. Ao contrário do que afirma o ministro, a repórter contatou sua assessoria de imprensa para falar sobre a paralisação de processos provocada por suas sucessivas licenças médicas. No bar, a repórter abordou o ministro, mas ele disse que não falaria com o jornal.

aprovadas ou pagas. Passarão por análise do órgão tanto a pensão mensal concedida a anistiadoscomoosvaloresdepagamentos retroativos aprovados. Argumentos. Ontem, durante a sessão no plenário do TCU, o

‘Estado’ está sob censura há 377 dias Desdeo dia 29 dejaneiro, o Estado aguarda uma definição judicialsobre o processoque oimpedede divulgar informaçõesarespeito da Operação Boi Barrica,

pela qual a Polícia Federal investigou a atuação do empresário Fernando Sarney. A pedido do empresário, que é filho do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), o jornal foi proibido pelo Tribunal de Justiça do Distrito Federal (TJ-DF) em 31 de julho do ano passado de noticiar fatos relativos à operação empreendida pela Polícia Federal. No dia 18 de dezembro, Fernando Sarney entrou com pedido de desistência da ação contra o Estado. Mas o jornal não aceitou o arquivamento do caso. No dia29 de janeiro,oadvogado Manuel Alceu Affonso Ferreira apresentou ao Tribunal de Justiça do DF manifestação em que sustenta a preferência do jornal pelo prosseguimento da ação, para que seu mérito seja julgado.


%HermesFileInfo:A-15:20100812:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 12 DE AGOSTO DE 2010

Nacional A15

Ministro quer PF contra abusos de juízes Falcão se diz ‘chocado’ com irregularidade e promete dar ordem para apreender imediatamente o carro oficial ‘com o magistrado dentro’ Fausto Macedo

“A hora que eu tomar conhecimento que algum desembargador está usando carro oficial para fins particulares eu vou dar ordem para a Polícia Federal apreender imediatamente o carro com o magistrado dentro”, avisa o ministro do Superior Tribunal de Justiça Francisco Falcão, corregedor-geral da Justiça Federal. Falcãocomandouinspeçãono Tribunal Regional Federal da 3.ª Região (TRF3), em São Paulo. A investigação aponta desembargadores que usavam a frota da corte – modelos Corolla, Santana e Peugeot – mesmo em férias, domingos e períodos de recesso. “Fiquei chocado”, afirma o corregedor. “Como é que o magistrado leva o carro para a praia? Tinha desembargador que ia e voltava todo dia. Isso é falta de juízo, inconcebível.” Para Falcão, tal conduta “nos tempos de hoje é coisa de louco”. Segundo ele, “havia abusos”. A apuração pegou o ano de 2009 e os três primeiros meses de 2010. O relatório informa que odesembargador BaptistaPereira, ex-corregedor do TRF3, fez aproximadamente 30 viagens, comcercade850quilômetroscada–em 23delaso veículofoiconduzido pelo próprio magistrado e em 7 pelo agente de segurança Cavalcanti.Em13viagensBaptista Pereira estava em férias. O documento diz que em um fim de semana, de férias, o magistrado rodou1.868quilômetros,elepróprio ao volante. Pereira não respondeu a contatos do Estado. “Um absurdo”, avalia Falcão. “O magistrado não pode usar o carro em férias. Carro oficial é para serviço, exclusivamente.” Os desembargadores têm prazo de 60 dias para dar explica-

● Meio de transporte

FRANCISCO FALCÃO CORREGEDOR-GERAL DA JUSTIÇA FEDERAL

“Se o desembargador mora em Campinas tem que tomar um ônibus ou avião, se não vira esculhambação”

ções.Todososmagistradosouvidos pela reportagem sustentam que se dedicam muito ao trabalho,nãomedemesforçosnointeresse público e frequentemente interrompem seu descanso para atender a compromissos oficiais do TRF3. Nessas situações, diz o corregedor, acúpula da corte deve baixar ato formal de convocaçãodojuiz,mediantefundamentação – as férias são remarcadas. Falcãoobserva que desembargadores podem usar o carro no trajeto de casa para o trabalho, mas há um limite para essa concessão.“Ousodecarroépermitido dentro do município de São Paulo”, adverte Falcão. O relatório cita pelo menos três desembargadores – Nélson Bernardes, Leide Polo e Eva Regina – com residência em Campinas. “O agente de segurança Estevo reclamou do cansaço ocasionado comasviagens aCampinas”,destaca o relatório no capítulo sobre a desembargadora Leide. “Tudo o que estou dizendo eu disse para os desembargadores de forma bem clara. Pelo que eu sei estão seguindo as novas instruções. Não acredito que desafiem, mas se houver descumprimento daquilo que foi determinado vamos agir. Se tiver de tomar uma providência tomo sem titubear.Sesouberdenovosabusosquemvai tomarconta nãovai ser eu, vai ser a Polícia Federal.”


A16 %HermesFileInfo:A-16:20100812:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 12 DE AGOSTO DE 2010

Internacional

estadão.com.br Blog. Como Irã, EUA e Japão também adotam pena de morte blogs.estadão.com.br/gustavo-chacra

Estratégia. Analistas avaliam que a iminente renovação do parlamento, a crise econômica e a pressão internacional fizeram o líder venezuelano mudar seu discurso e admitir, por exemplo, que a Colômbia “é soberana” para ter bases americanas em seu território

Eleições e recessão explicam recuo de Chávez em acordo com Santos MAURICIO DUEÑAS/EFE–10/8/2010

João Paulo Charleaux

A mudança radical no discurso do presidente venezuelano, Hugo Chávez, em relação à Colômbia não foi movida apenas por um desejo de paz. A recessão na economia local, a proximidade das eleições legislativas e a forte pressão internacional levaram Chávez a ceder no encontro com seu colega colombiano, Juan Manuel Santos, terça-feira, em Santa Marta, segundo analistas ouvidos pelo ‘Estado’. Depois de ter congelado as relações com a Colômbia, em julho de 2008, e rompido os laços diplomáticos, um ano depois, Chávez surpreendeu aodizer, na terça-feira, que estava relançando“a pedra fundamental da relação entre os dois países”, após uma conversa de quatro horas com Santos. O líder venezuelano repetiu que “não apoia, não permite e não permitirá a presença de grupos guerrilheiros” em seu território. Para Chávez, essa acusação é “uma infâmia”. Já sobre o acordo militar celebrado no ano passado entre Washington e Bogotá, ele mostrou um recuo evidente, dizendo que a Colômbia é “soberana” para cooperar com quem quer que seja. A pressa na reaproximação e a facilidade com que ela ocorreu se devem, em parte, ao fato de 80% dos eleitores venezuelanos serem contrários a um conflito com a Colômbia. “Chávez é um político astuto, oportunista e muito hábil em adaptar-se às necessidades.Odiscursobeligerante, interessante para ele até ontem, já não é tão útil hoje, a um mês das eleições”, disse o analista político e ex-embaixador da Venezuela na Colômbia Fernando Gervasi.

Bastidores: Tânia Monteiro

Lula oferece socorro, mas pede fim de provocações

O Aproximação. Chávez e Santos durante reunião na cidade de Santa Marta: interesses comerciais e políticos A Colômbia, historicamente, é o principal fornecedor de alimentos da Venezuela. A instável relação com o ex-presidente colombiano Álvaro Uribe fez Chávez estimular a importação de produtos básicos brasileiros, o que não foi suficiente para contero desabastecimentoàsvésperas das eleições. “OabastecimentonaVenezuela já está afetado e é muito mais fácil importar carne da Colômbia do que da Argentina e do Brasil. Desse ponto de vista, não teria sentido manter o comércio comprometido”, disse Francine Jácome,diretoradoInstitutoVenezuelano de Estudos Sociais e Políticos. As exportações da Colômbia para a Venezuela, que em 2008 foram de US$ 6 bilhões, não pas-

sarão de US$ 1,5 bilhão este ano. A boa notícia é que agora, com o descongelamento das relações, a Colômbia espera receber US$ 800 milhões em pagamentos atrasados. “Os bens que produzimos na Venezuela têm um alto porcentual de componentes importados. Não há nada no país que seja ‘made in Venezuela’. Precisamos que esses insumos cheguem rápido e venham do lugar maispróximopossível. Eesselugar é a Colômbia”, disse José Roso, presidente da Fedecámaras, principal órgão do empresariado venezuelano, de Táchira. AmudançadediscursodeCháveztambémobedeceuaumamudança no cenário internacional. De acordo com Gervasi, o venezuelano “está isolado e tenta se

Acordo prevê criação de cinco comissões para debater conflitos BOGOTÁ

apresentar como um líder disposto a dialogar”. O Equador – que foi bombardeado pela Colômbia em 2008 e suspendeu relações com Bogotá – esteve representado na posse de Santos pelo presidente Rafael Correa – Chávez não foi – e caminha para normalizaras relaçõescom aColômbia (mais informações nesta página). “Isto tornaria mais evidente o isolamento e a perda de espaçodeCháveznaregião”,disse Gervasi. Por fim, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva deixa o governo em janeiro. Sua saída representa a ausência do fiador acostumado a conter os arroubos do venezuelano. “Lula certamente lembrou Chávez disso ao passar por Caracas, na semana passada”, afirmou Gervasi.

zação da moeda venezuelana. A recessão é hoje a principal ameaça para o governo chavista nas eleições legislativas de setembro e, caso a aproximação com Bogotánãomostreresultadosrapidamente, Chávez pode retomar seu discurso duro contra a Colômbia, ameaçando as negociações diplomáticas. Outras comissões discutirão questões envolvendo a infraestrutura e investimentos sociais na fronteira e a segurança dos dois países, como ações conjuntas de vigilância para evitar que grupos armados busquem abrigoem territóriovenezuelano,tema delicado em Caracas. No passado, Chávez defendeu a legitimidade das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), mas chegou perto de um conflito armado quando foi acusado por Bogotá de abrigar guerrilheiros no país. / AFP, AP E

● Professor

O ex-presidente da Colômbia Álvaro Uribe será professor da Universidade Georgetown, nos EUA. A universidade disse que ele dará seminários sobre política internacional no início do ano letivo.

presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que trabalhou muito para a retomada das relações entre ColômbiaeVenezuela,ficou“muitosatisfeito” com o desfecho do caso. Também gostou do comportamento e declarações de Hugo Chávez, considerando que ele deu demonstrações de que realmente quer colaborar para a pacificação da região. Um dia antes de seguir para Bogotá, para assistir a posse de Juan Manuel Santos na presidência da Colômbia, Lula, mais uma vez, reuniu-se com Chávez, a quem pediu que não respondesse a nenhuma nova provocação até que Santos assumisse o governo. Noembalo,assinou27acordos comaVenezuela. Os acordos, que antes se limitavam a áreas de petróleo e energia, agora chegaram à área de consumo de subsistência. Chávez vive o desabastecimento em várias cidades e muitos dos produtos de primeiras necessidades antes vinham da Colômbia, com quem o venezuelano tinha rompido. Com isso, a Venezuela precisou recorrer ao Brasil. Um dos acordos assinados, por exemplo, dispensa de registro, licença ou declaração de importação, a entrada de produtos de subsistência na Venezuela, vindos do Brasil. O acordo define como mercadorias de subsistência produtos alimentícios, de limpeza, higiene e cosmética pessoal, peças de vestuário, calçados, livros, artigos escolares, revistas e jornais, para o consumo pessoal e da unidade familiar, quando não revelem destinação comercial por seu tipo, volume ou quantidade. Ou seja, o Brasil socorre a Venezuela, mas recomenda a Chávez que tenha calma, que aproveite o ambiente propício para restabelecer plenamente as relações com a Colômbia e evite declarações polêmicas envolvendo as Farc.

Equador também fala em reatar laços diplomáticos QUITO

entre os dois países, em 2008. Esta semana, o presidente equatoriano,RafaelCorrea, condicionalareaproximaçãoàentrega de detalhes sobre o ataque. Apóssuapossecomonovo presidente colombiano, Juan Manuel Santos entregou à Justiça equatorianaumnovorelatórioextraído dos computadores apreendidos no bombardeio. Para Carvajal, o surgimento de novas evidências sobre a presença das Farc no Equador não deve interferir na decisão de reaproximação. “No Equador, os processos políticos e jurídicos são independentes e o processo de reaproximação seguirá seu próprio curso.” / AFP

● Infraestrutura Acordo para saída de produtos venezuelanos para o Pacífico

● Segurança Vigilância contra guerrilheiros

US$ 800 milhões com exportações colombianas. Outro grupo deverestaurarocomérciobilateral. A retomada das relações deve

aliviar as restrições de importações colombianas para Caracas, mas podem não causar o efeito esperado por Hugo Chávez na economiaporcausadadesvalori-

REUTERS

ApósVenezuelaeColômbia normalizarem relações, é a vez de o Equador falar em reaproximação. Ontem, o ministro equatoriano da Segurança, Miguel Carvajal, disse que ambos os países “coincidem plenamente na vontade política de avançar em direção à normalização plena das relações”. A crise entre Bogotá e Quito, no entanto, é mais grave. Hádoisanos,aColômbiabombardeou o território equatoriano matando 20 pessoas, entre elasonúmero2dasForçasArmadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), Raúl Reyes. A ação causou o rompimento dos laços

RÚSSIA

ORIENTE MÉDIO

PARAGUAI

IRAQUE

GUERRA AO TERROR

Moscou anuncia instalação de mísseis na república separatista da Abkházia

Hamas queima álcool, maconha e Viagra

Exames confirmam linfoma de Lugo

Al-Qaeda paga para recrutar sunitas

Motorista de Bin Laden é condenado a 14 anos

Em uma demonstração de sua política antidrogas, o grupo palestino Hamas, que controla a Faixa de Gaza desde junho de 2007, queimou ontem numa praça grandes quantidades de álcool, maconha e remédios como Viagra. Segundo o Hamas, o objetivo é lutar contra a entrada no território de produtos ilegais.

O secretário da presidência do Paraguai, Miguel Ángel López Perito, disse ontem que os exames do presidente Fernando Lugo (foto), no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, confirmaram que ele está com linfoma, tipo de câncer na corrente sanguínea. Ainda não se sabe se ele fará tratamento no Brasil.

A Al-Qaeda no Iraque está recru- O sudanês Ibrahim al-Qosi, extando ex-aliados sunitas, cozinheiro e motorista de oferecendo-lhes pagaOsama bin Laden, de mentos mais altos do 50 anos, foi condenaque os salários do do ontem a 14 anos PESSOAS, ENTRE governo. Segundo de prisão por um ELAS 8 SOLDADOS, o xeque Sabah altribunal militar na MORRERAM EM UM Janabi, líder do Desbase americana de ATENTADO EM pertar, que combaGuantánamo. Qosi DIYALA, IRAQUE te a Al-Qaeda, cerca admitiu trabalhar de 100 dos 1.800 memcomo segurança pesbros do grupo não recosoal de Bin Laden e o ter lheram salários nos últimos me- ajudado a figir. O sudanês, no ses, um indício de que eles esentanto, pode cumprir menos tão aceitando dinheiro do inimi- tempo da sentença por causa de go que busca tirar vantagem do um acordo feito com a acusavácuo de poder no país. ção.

Para garantir a estabilidade para o restabelecimento das relações diplomáticas,oacordoentreColômbia e Venezuela prevê a criação de cinco comissões bilaterais para tratar dos principais problemas. A ministra de RelaçõesExteriorescolombiana,María Angela Holguín, se reunirá com o chanceler venezuelano, Nicolás Maduro, em Caracas, no dia 20. Os dois devem definir como funcionarão as comissões e quem as integrarão. ParaBogotá,aprincipalcomissão é a que discutirá o pagamento das dívidas venezuelanas de

A Rússia anunciou ontem que está instalando um sofisticado sistema de mísseis antiaéreos na Abkházia, uma república separatista da Geórgia. O envio de mísseis S-300 provocou imediato protesto da Geórgia, com quem a Rússia travou uma guerra dois anos atrás. A chancelaria georgiana qualificou a instalação dos mísseis como algo “extremamente perigoso e um passo provocador que representa uma ameaça não apenas à região do Mar Negro, mas também à segurança da Europa co-

TEMAS BINACIONAIS ● Pagamento da dívida Garantirá que Caracas pague débitos adquiridos com exportações colombianas

mo um todo”. O Departamento de Estado dos EUA disse que o anúncio não é novidade, pois crê que os mísseis já estão há dois anos na Abkházia. Após a breve guerra com a Geórgia, a Rússia ampliou suas relações militares com a Abkházia e outra república separatista, a Ossétia do Sul. No início do ano, as duas repúblicas georgianas permitiram que a Rússia estabelecesse bases em seus territórios com mais de 1.700 soldados em cada uma delas.

● Acordo econômico Revitalizará comércio bilateral ● Investimento social Projetos conjuntos na fronteira

RAFAEL URZUA/REUTERS

11


A18 Internacional %HermesFileInfo:A-18:20100812:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 12 DE AGOSTO DE 2010

estadão.com.br

VISÃO GLOBAL

Radar Global. Veja no blog os links das notas blogs.estadão.com.br/radar-global FARRELL/AE

sui muitos níveis, e é definida mais por um estado de espírito do que pela lealdade às tendências contemporâneas de consumo. Como expressou o filósofo alemão Theodor Adorno, “a modernidade é uma categoria qualitativa, e não cronológica”. Talvez a questão não seja se a Índia é ou não um país moderno, e sim qual seria a forma assumida por esta modernidade. Alguns estudiosos (com Benjamin Friedman, autor de As Consequências Morais do Crescimento Econômico) sugeriram que o desenvolvimento econômico é muitas vezes acompanhado por um maior grau de tolerância e comprometimento com a democracia. Sem dúvida, há sinais do avanço de um processo assim na Índia. Mas, muitas vezes, o crescimento do país parece ter produzido antes de mais nada uma corrida pela aquisição material que pouco tem a ver com democracia. Os próximos anos devem ser marcados por uma espécie de gangorra entre estas duas versões da modernidade. De fato, apesar de toda sua história, a Índia dá a impressão de ser uma obra inacabada, apanhada num furacão de ambiguidade em relação à sua identidade. A versão da modernidade que finalmente for escolhida afetará não só o futuro do país, mas também o de países em desenvolvimento em todo o mundo, muitos dos quais se voltam para o exemplo da Índia na busca de um rumo para escapar da pobreza. Voltemos à pergunta inicial: a Índia é um país moderno? Albert Einstein certa vez escreveu que os americanos eram um povo para o qual a vida estava “sempre se transformando, nunca atingindo uma definição permanente”. Hoje, é na furiosa busca da Índia por uma autodefinição onde encontro esta sensação de reinvenção perpétua. Se a modernidade é definida por uma abertura em relação à mudança, uma capacidade de acomodar a novidade e uma disposição de se livrar do passado, acho que a resposta a esta pergunta é: sim, a Índia é um país moderno. / TRADUÇÃO DE AUGUSTO

Resquícios de arcaísmo na Índia moderna Os indianos mudaram seus hábitos de consumo e fizeram do país uma potência, mas mantêm preconceitos de casta, tradições opressivas e desigualdades históricas ✽ ●

AKASH KAPUR THE INTERNATIONAL HERALD TRIBUNE

e acordo com todos os critérios, S. Durairaj é um homem moderno. Ele dirige um carro, usa o celular e acompanhaonoticiário internacional. No tempo livre, estuda para obter um diploma de Direito. Ele pretende seguir a carreira de advogado. No entanto, há alguns anos, quando o sr. Durairaj (que trabalha para mim por meio período como motorista) descobriu que a irmã planejava se casar com um membro de uma casta diferente, ele e os pais cortaram os laços com ela. A moça mora atualmente numa casa separada com o marido e seus dois filhos. As crianças mal conhecem os avós maternos. A distância costuma proporcionar um maior entendimento. Recentemente, passei um tempo nos Estados Unidos, longe de casa, e isso fez com queeupensassemaissobreasmudanças na Índia nas últimas duas décadas. Sob muitos aspectos, ela hoje se parece mais com os EUA – é mais otimista, extrovertida, confia mais no próprio potencial e demonstra mais claramente suas ambições. A Índia tornou-se também mais materialista,entregando-seaumaorgia de consumismo e endividamento nos moldes americanos. Em qualquer pequena cidade, há um desfile de lojas de marcas, bares e restaurantes mantidos em funcionamento por uma nova geração armada com cartões de crédito. Nem todos aprovam tais mudanças. Mas é inegável que a adoção do capitalismo pelo país representa

D

uma notável reversão da austeridade que definiu a Índia durante a maior parte de sua história após a independência. Para melhor ou pior, parece razoável afirmar que, como o sr. Durairaj, a Índia virou um país mais moderno: atém-se menos às conquistas de sua civilização antiga,eolha comorgulho eexpectativa para os sucessos futuros de um século que muitos creem estar destinado aos indianos. Quando eu era menino, a Índia parecia um país isolado. Hoje, somos uma potência mundial, e os interesses e atos dos indianos ajudam a definir a condição global contemporânea. Mas será que a Índia é de fato um país moderno? No livro Mistaken Modernity (Modernidade Equivocada), publicado há dez anos, o sociólogo Dipankar Gupta queixou-se da “ocidentoxicação” da elite indiana (ele emprestou o termo do

Meninas são tratadas como risco pelos pais e recebem menos comida que os irmãos intelectual iraniano Jalal Al-e-Ahmad). Gupta referia-se a uma versão superficialdamodernidadequeestariaseenraizandonopaís–definidamaispeloshábitos de consumo e estilo de vida dos ocidentaisdoqueporumconjuntode valores cosmopolitas e por normas democráticas. Ele destacou, por exemplo, a persistência dos preconceitos de casta, das tradições opressivas e das desigualdades históricas num país em que o número de lares com máquinas de lavar, carroseoutros aparatosdocapitalismoglobal estava aumentando. Ele defendeu

Boicote a Israel pelos direitos dos palestinos Campanha contra produtos israelenses ganha adesões ✽ ●

OMAR BARGHOUTI THE GUARDIAN

despeitodocercoàFaixa de Gaza por Israel e da escalada de remoções no Neguev e em Jerusalém Oriental, os palestinos têm um motivo para comemorar. Em Washington, uma cooperativa alimentícia aprovou uma resolução pedindo o boicote de produtos israelenses,confirmandoque omovimentodesabotagem–quecompletoucinco anos no mês passado – finalmente cruzou o Oceano Atlântico. O apoio à medida veio de figuras proeminentes entre as quais os ganhadores do Prêmio Nobel da Paz, Desmond Tutu e Mairead Maguire, e

A

Websfera

Richard Falk, inspetor especial das Nações Unidas nos territórios palestinos. Omovimentoporboicote,desinvestimentos e sanções (BDS) foi lançado em 2005, um ano após a Corte Internacional de Justiça, em Haia, ter considerado ilegal a construção de um muro de separação e de colônias judaicas nos territórios palestinos ocupados. Mais de 170 partidos, movimentos de massa, ONGs e sindicatos palestinos endossaram o movimento que é liderado pela BNC, uma coalizão de organizações da sociedade civil. Enraizada em um século de resistência civil palestina, e inspirada na luta antiapartheid, a campanha coroou boicotes parciais anteriores, oferecendo uma

O melhor da internet

BOSTON GLOBE

Moeda antiga é vendida por US$ 1,2 milhão Uma rara moeda de prata de US$ 1, cunhada em 1794, uma das primeiras dos Estados Unidos, foi vendida por US$ 1,2 milhão. A informação foi divulgada pela Bowers and Merena, companhia de leilões especializada em numismática. De acor-

do com um comunicado da casa, trata-se do que os especialistas chamam de “dólar de prata de cabelos longos e soltos”, ape-

que, sob muitos aspectos, a Índia não era um país moderno. As coisas mudaram muito desde que Gupta escreveu o livro. Mas a Índia aindaéumpaísemqueboapartedapopulação vive em condições quase medievais, submetida a uma pobreza brutal. Em junho, o jornal The Asian Age publicou uma reportagem dizendo que, todos os anos,ocorremnopaíscercademilassassinatos cometidos emnome da “preservação da honra”, muitos deles sendo o resultadodehostilidadesnascidasdecasamentos entre membros de diferentes castas. Em muitos lares, meninas são tratadas como um risco pelos pais – recebem menos alimento do que os irmãos, são tiradasda escolamais cedo, têm deaceitar tarefas dignas de servos para começar a contribuir com o dote que um dia seus pais terão de pagar. Algumas casas dechá dointerior do paísainda mantêm conjuntos de xícaras distintos para seus fregueses– umpara osdalits (anteschamados de intocáveis) e outro para as castassuperiores, que tememsercontaminadas se dividirem suas xícaras com os dalits. A persistência de normas tão antiquadas não exclui a Índia do grupo de países modernos, é claro. A modernidade é uma condição complicada, que dá amplo espaço para a permanência do velho dentro do novo. O velho pode também ser transformado em algo moderno. Mohandas Karamchand Gandhi é muitas vezes visto como um tradicionalista, mas é bom lembrar que seu projeto envolvia a modernização do hinduísmo pela extinção das castas e outras formas de opressão. A questão é que a modernidade posabordagem abrangente para realizar a autodeterminação palestina: unificar palestinos dentro da Palestina histórica e no exílio diante de uma fragmentação acelerada. O BDS evita a prescrição de alguma fórmula política particular e insiste no cumprimento dos direitos básicos sancionadospelasNações Unidasqueabarcam os três segmentos principais do povo palestino: fim da ocupação e colonização por Israel de todas as terras árabes ocupadas desde 1967; fim da discriminaçãoracial contraoscidadãos palestinos; e reconhecimento do direito de os refugiados palestinos voltarem a seus lares, como estipula a resolução 194 das Nações Unidas. Princípios universais. Criado e guiado por palestinos, o BDS opõe-se a toda forma de racismo, incluindo o antissemitismo, e se ancora nos princípios universais de liberdade, justiça e direitos iguais que motivaram as lutas antiapartheid e pelos direitos civis nos Estados Unidos. Caracterizar o sistema de discriminação legalizada de Israel como apartheid – como foi feito por Desmond Tutu, Jimmy Carter e até um ex-procuradorgeral israelense – não equipara Israel à África do Sul. Nãohá no mundodoisregimes opressivos que sejam idênticos. Antes afirma que a concessão por Israel de direitos e privilégios, segundo critérios étnicos e religiosos, enquadra-se na definição de

CALIL

✽ É ESCRITOR INDIANO

apartheid estabelecida pelas Nações Unidas. O BDS teve um crescimento sem precedente após a guerra contra a Faixa de Gaza (entre dezembro de 2008 e janeiro de 2009) e o ataque à Frota Humanitária, em maio. Pessoas conscientes de todo o mundo parecem ter cruzado um limiar, recorrendo à pressão e não a um apaziguamento ou um “engajamento construtivo” para pôr fim à impunidade deIsraeleaoconluioocidentalnamanutençãode sua condição deEstado acima da lei. “Cerquem seu cerco.” O grito do poeta palestino Mahmoud Darwish adquire um novo significado nesse contexto. Já que convencer uma potência colonial a considerar pedidos morais de justiçaé, namelhorhipótese,ilusório,muitos agora compreendem a necessidade de“cercar”Israel com boicotes,aumentando o preço de sua opressão. Os integrantes do BDS conseguiram pressionar instituições financeiras nos países escandinavos, na Alemanha e em outros lugares para desinvestirem em companhias que são cúmplices das violaçõesdaleiinternacionalporIsrael.Váriascentraissindicaisinternacionaisendossaram o boicote. Depois do ataque à Frota Humanitária, sindicatos de estivadores de Suécia, Índia, Turquia e Estados Unidos acataram um apelo de sindicatos palestinos parabloquearodescarregamento denavios israelenses. Os endossos ao BDS por personalida-

des do mundo cultural como John Berger,NaomiKlein,IainBankseAlice Walker, e a avalanche de cancelamentos de eventos em Israel por artistas como Meg Ryan, Elvis Costello, Gil Scott-Heron e os Pixies, aumentaram o perfil internacional do movimento, trazendo-o mais para perto dos meios dominantes ocidentais. O ceticismo sobre seu potencial foi esquecido. Boycott from Within (Boicote Interno), um movimento de protesto hoje influente em Israel, foi formado em 2009 acatando o apelo do BDS palestino. Recentemente, começou a tramitar na Knesset (o parlamento de Israel) um projeto de lei que impõe pesadas multas a israelenses que iniciarem ou incitarem boicotes contra Israel. Isso salienta o quanto Israel teme o alcance e o impacto globais do BDS como uma campanha moralmente consistente, não violenta, por justiça.Demuitasmaneiras, issoconfirma que chegou o “momento África do Sul” dos palestinos. / TRADUÇÃO DE CELSO M. PACIORNIK

✽ É MEMBRO FUNDADOR DA CAMPANHA “BOYCOTT, DIVESTMENT AND SANCTIONS FOR PALESTINE”, É O AUTOR DO LIVRO “BDS: THE CIVIL STRUGGLE FOR PALESTINIAN RIGHTS” BDS: A LUTA CIVIL PELOS DIREITOS PALESTINOS), A SER PUBLICADO NO COMEÇO DE 2011.

Cristiano Dias

lido que recebeu por causa da imagem que tem representada, a cabeleira de uma jovem, concebida para representar a liberdade – a face dos presidentes só começou a aparecer nas moedas americanas em 1909. Brian Kendrella, representante da Bowers and Merena, disse que a moeda foi arrematada por um homem que não quis se identificar.

FRANCE PRESSE

ISN

NY protesta contra construção de mesquita

AFEGÃS

Lei do Arizona favorece cartéis mexicanos

Autoridades municipais de Nova York informaram que alguns ônibus da cidade terão anúncios de protesto contra a construção de uma mesquita perto do Marco Zero, onde as Torres Gêmeas foram destruídas pela Al-Qaeda no 11 de Setembro.

176

A lei de imigração do Arizona pode dar aos cartéis mexicanos a chance de recrutar criminosos. Ao expulsar imigrantes para o outro lado da fronteira, o crime será a única opção para muitos que não encontrarem emprego no México.

crianças morreram em ataques no Afeganistão nos últimos seis meses, segundo a ONU – 55% a mais do que o número de vítimas no mesmo período de 2009 FONTE: AP


%HermesFileInfo:A-19:20100812:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 12 DE AGOSTO DE 2010

Sakineh pode ser morta em breve, alerta Anistia

Internacional A19

PARA LEMBRAR Em 31 de maio, em evento de campanha da candidata do PT à presidência, Dilma Rousseff, o presidente brasileiro, Luiz

Inácio Lula da Silva, ofereceu ao Irã receber Sakineh Ashtiani no País. Na terça-feira, autoridades iranianas rejeitaram formal-

mente a proposta, afirmando que nenhuma nação envia “um criminoso” para ser solto em outro país.

Segundo ONG, sentença de apedrejamento contra iraniana continua em vigor, apesar das declarações de Teerã de que ela seria enforcada Jamil Chade CORRESPONDENTE / GENEBRA

A Anistia Internacional emitiu ontem um alerta de que Sakineh Ashtiani, iraniana condenada à morte, pode ser executada “a qualquer momento”. Contrariando as declarações do governo iraniano – que indicou que ela não seria apedrejada e sim enforcada –, a entidade afirmou que a sentença de morte por apedrejamento continua em vigor. Sakineh foi condenada por adultério,masdepoisteveseucaso revisado e passou a ser acusada também pelo assassinato do marido. Teerã afirmou que ela só teria a vida poupada se a família da vítima a perdoasse. No entanto, para a Anistia Internacional, a suposta revisão do processo seria apenas uma forma para desviar a atençãoque outros países e grupos de direitos humanos manifestaram pelo caso. OEstadoapurouqueasentença final seria anunciada hoje. Mas, diante da pressão internacional cada vez maior, o governo adiou mais uma vez o anúncio e indicou que o veredicto pode ser conhecido no domingo. ONGs acusamTeerãdeestardistorcendo as informações. “Isso é uma manipulação”, afirmou Mina Ahani, refugiada iraniana na Europa que coordena o grupo de apoio a Sakineh. “Trata-se de um governo fascista que muda regras dependendo da conveniência.” De acordo com ela, a família do marido assassinado, por meiodeseu próprio advogado,já

Família de iraniana é alertada a não falar com imprensa ● Sajad Qaderzadeh, filho de

Sakineh Ashtiani – iraniana condenada à morte –, foi interrogado pela polícia após ter dado entrevistas a três jornais estrangeiros, entre eles o “Estado”. Segundo a Anistia Internacional, Sajad foi alertado a parar de falar com a imprensa estrangeira. A ativista iraniana Mina Ahadi afirmou que o contato da mídia com a família de Sakineh havia de fato “causado um grande problema”. Segundo a Anistia Internacional, o Irã tem um dos maiores índices de execução do mundo. Só em 2009, 388 pessoas foram mortas, 14 delas em atos públicos. Pelo menos uma foi executada por apedrejamento. A entidade indica que, desde 2002, ao menos seis pessoas foram apedrejadas sob a acusação de “adultério”. / J. C.

declarouquenão quero enforcamento de Sakineh. “A Justiça já sabe dessa posição. Não há por que ainda ter alguma dúvida. Se era só disso que dependia a vida deSakineh,entãoestariatudoresolvido.” Em seu comunicado, a Anistia alerta ainda que a revisão do caso na Corte Suprema, que começounodia4,éapenas“umatentativa das autoridades de reduzir a pressão internacional”.

Pedido americano. Na terçafeira à noite, a secretária de EstadodosEUA, HillaryClinton,juntou-se ao grupo que pede que Sakineh seja perdoada e apelou para que Teerã interrompa a “execução iminente” da iraniana. “Continuamos preocupados com o caso de Sakineh”, disse Hillary. A secretária de Estado ainda citou o caso de um garoto de 18 anos que pode ser executado após ser condenado por homossexualismo, além de outros três prisioneiros políticos. Para ela, os casos não foram conduzidos com transparência nem seguiram as próprias leis do Irã.“Ogovernodos EstadosUnidos pede ao Irã que pare com essas execuções, de acordo com a Convenção Internacional de Direitos Civis e Políticos”, afirmou Hillary. Presa desde 2005 por adultério, Sakineh já foi condenada a 99 chibatadas em 2006 e, em 2007, voltou a ser condenada à penade morteporapedrejamento. Hoje, está sem sua principal defesa, já que seu advogado, Mohammad Mostafaei, fugiu para a Turquia e recebeu asilo na Noruega há uma semana diante das intimidações de Teerã. O governo do Irã autorizou que os filhos de Sakineh a visitassem hoje na prisão. No sábado, a iraniana receberá a visita de um advogado. No domingo, a corte realizaria uma audiência para anunciar a sentença final no caso. No entanto, segundo Mina Ahani, o cronograma ainda pode mudar. “Tudo isso é uma agenda em teoria”, alertou Mina.

Grã-Bretanha Conheça o melhor da Inglaterra,Escócia e Irlanda. Brasileiros na Inglaterra e Escócia

Prepare-se para uma experiência inesquecível. Localizada na Europa, esta fantástica ilha abrange a maior parte do país conhecido como Reino Unido. Além do bom humor do povo britânico, este destino reúne famosas cidades como Londres, Edimburgo, Glasgow e Liverpool. Simplesmente imperdível.

12 noites Sala VIP no aeroporto de Guarulhos. Guia acompanhante desde o Brasil. Voando TAM. 4 noites em Londres, 1 em Stratford-upon-Avon, 2 em Liverpool, 2 em Glasgow, 2 em Edinburgh e 1 em York com café da manhã. Inclui 4 refeições. Passeios em Chester, Cambridge, Stratford- Upon-Avon, Liverpool, Edinburgh, York. Com entradas: Interior da casa onde nasceu Shakespeare, Museu dos Beatles, Castelo onde viveu Mary Stuart, Capela do King´s College, Torre de Londres e assistência de viagem.

Entrada R$ 1.676, .................................. +

9x iguais R$ 745,

À vista R$ 8.380, Base € 3.448, Preço para saída 10/outubro.

Inglaterra, Escócia e Irlanda

6 noites 1 noite em Durham, 1 em Edimburgo, 1 em Glasgow, 2 em Dublin e 1 em Liverpool. Passeio de barco pelo Lago Ness, entrada a uma destilaria na Escócia. Travessia de ferry da Escócia a Irlanda e da Irlanda ao País de Gales e assistência de viagem.

381

À vista R$ 2.286, ou........................................ 6x iguais R$ , Base € 941, Preço somente parte terrestre, saídas até 26/agosto.

Atendimento nas lojas, das 9 às 20 horas, e nos shoppings, das 10 às 22 horas. Ligue: 2103-1222 • 2146-7011 • 3074-3500 • 2191-8700 Acesse cvc.com.br/brasil e veja a loja CVC ou o agente de viagem mais perto de você. Prezado cliente: preço por pessoa em apto duplo, saindo de São Paulo. Preços calculados ao câmbio do dia 6/8/10 € 1,00 = R$ 2,43, estando portanto, sujeito a variações e serão calculados na data da compra.Taxas de embarque cobradas pelos aeroportos não estão incluídas nos preços. Preços válidos para compras até um dia após esta publicação. Oferta de lugares limitadas e reservas sujeitas a confirmação. Crédito sujeito a aprovação. Foto ilustrativa. Encontre os roteiros na tabela Mundo para Brasileiros e caderno Europamundo página 107.


A20 Internacional %HermesFileInfo:A-20:20100812:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 12 DE AGOSTO DE 2010

CLIMA INSTÁVEL VIKTOR DRACHEV/AFP

Rússia. Voluntários seguem para incêndio em Sarov, centro. Chamas chegam perto de Chernobyl, onde ocorreu um desastre nuclear em 1986, causando o temor de emissão de nuvens radioativas

ARIF ALI/AFP

Paquistão. Moradores deixam cidade inundada. ONU pede US$ 459 milhões para ajudar os desabrigados

FREDERIC J. BROWN/AFP

China. Equipes de resgate trabalham em prédio destruído por deslizamento de terra em Zhouqu, na Província de Gansu

AP

Índia. Voluntários andam por área afetada por enchentes na região da Caxemira

Ligação de tragédias climáticas é controvertida Principais institutos da Europa afirmam que enchentes na Ásia e o calor na Europa são parte do mesmo fenômeno climático, mas visão não é unânime Andrei Netto CORRESPONDENTE / PARIS

O possível vínculo entre as enchentes no Paquistão e na China e a onda de calor, a seca e os incêndios florestais na Rússia tornou-se ontem fonte de debate entre especialistas dos maiores centros de pesquisa meteorológica da Europa. Enquanto autoridades contam os mortos nos três países, os cientistas se dividem sobre as explicações dos fenômenos, que teriam relação com uma mesma corrente de ar em alta altitude. Para alguns dos institutos de meteorologia mais importantes da Europa, como o British Met Officeeo MétéoFrance, os fenômenos estão interligados. A explicaçãoparaaintempérienoPaquistão seria o chamado “jetstream”,correntedearquecircula em altas altitudes – entre 6 e 15

quilômetros da superfície –, a uma velocidade média de 100 km/h. Com a onda de calor, um “jet-stream” teria se formado a partir da Rússia. Sobre o Paquistão, a corrente teria se chocado com uma monção de intensidade anormal vinda do sul. “É claro que há vínculo entre osfenômenos”,assegurouaoEstado Etienne Kapikian, perito do Météo France. Entre cientistas que estudam mudanças climáticas, há cautela em relação à influência do aquecimento global nas tragédias. Hervé Le Treut, diretor do Instituto Pierre Simon Laplace, adverte que uma das evidências do aquecimento global é a maior frequência de eventos extremos. Já Pascal Scaniver, chefe do Serviço Previsão da consultoria Chaîne Météo, da França, vê fenômenos independentes nas chuvas da China e do Paquistão e na onda de calor na Rússia.

MUDANÇA CLIMÁTICA l

Altas temperaturas e tempestades seriam causadas por corrente de ar

0 km 1.300

RÚSSIA

52 mortos

REGIÕES ATINGIDAS POR INCÊNDIOS

Usina Mayak RISCO DE RADIAÇÃO

320 mortos a mais por dia em Moscou durante onda de calor OCEANO PACÍFICO

Usina Chernobyl RISCO DE RADIAÇÃO

CHINA

ÁREAS ALAGADAS

PAQUISTÃO

1.600 mortos

14 milhões de afetados

Província de Gansu

1.117 mortos Zhouq LOCAL DO DESLIZAMENTO

Ladakh, Caxemira

627 desaparecidos ÍNDIA

170 mortos 300 desaparecidos INFOGRÁFICO/AE

As monções – chuvas torrenciais típicas do Sudeste Asiático – teriam provocado a morte de 1,2 mil paquistaneses e desabrigado 1,8 milhão de habitantes. Em Zhouqu, no centro da China, mais de 1,1 mil corpos já foram retirados da lama que deslizou em razão da precipitação. Vivendo o fenômeno inverso, aRússia enfrenta há 15 dias aquelasque seriamsuas maiorestemperaturas em mil anos. Mais de 500 incêndios se espalharam pelo país, com um saldo de mortos desconhecido, embora o Kremlin reconheça apenas 52 vítimas. Em Moscou, a média de mortes aumentou de 380 para 700 durante a onda de calor. A ONU tem o desafio de auxiliarasvítimasnoPaquistãoeapelouontemàsdoaçõesinternacionais para obter US$ 459 milhões para auxiliar, durante três meses,os 14milhões deafetados pela chuva no país.


%HermesFileInfo:A-21:20100812:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 12 DE AGOSTO DE 2010

Vida

A21

Leia o Estadão no Ipad. Saiba como em:

/ AMBIENTE / CIÊNCIA / EDUCAÇÃO / SAÚDE / SOCIEDADE

estadão.com.br/celular/ipad

Educação. Pregão para a impressão da prova foi suspenso depois que uma das empresas interessadas acabou desclassificada e entrou com mandado de segurança. Pré-impressão deveria começar hoje, mas, segundo o instituto, não há atraso no cronograma

Inep mantém data do Enem apesar de Justiça suspender licitação de gráfica KEINY ANDRADE/AE–6/10/2009

Rafael Moraes Moura / BRASÍLIA

Apesar de a Justiça Federal ter suspendido no dia 3 o pregão eletrônico para o serviço de impressão das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) mantém a realização das provas nos dias 6 e 7 de novembro. Prevista para começar hoje, a etapa de pré-impressão do Enem ficará para depois. Segundoocronogramaprevisto no edital do pregão, a pré-impressão (versão preliminar da prova, ainda sujeita a revisões) deveria começar hoje e seguir até o dia 27. A etapa seguinte seria a aprovação do trabalho, no dia 28, para o início da impressão no dia 30 – neste dia estava programado o começo das entregas para os Correios, que ainda não fecharamocontratodedistribuição do exame com o Inep. A Plural, uma das empresas que ofereceram proposta para a impressão do exame, impetrou mandado de segurança, com pedido de liminar, contra decisão doInep queaconsiderou inabilitada para o serviço. A informação foi revelada anteontem pelo Jornal da Globo. Oeditalprevêque,apósoslances dos interessados, o Inep ou “instituição por ele indicado fará diligência na empresa que

OS GARGALOS ●

Segunda colocada também foi desclassificada

Impressão da prova

Situação: A Justiça suspendeu o pregão eletrônico para a contratação de serviços de impressão. A Plural, uma das interessadas, havia impetrado mandado de segurança contra decisão do Inep, alegando que o instituto a inabilitou da concorrência. A Plural ofereceu o menor preço pelo serviço: R$ 65 milhões. ●

● A gráfica que chegou em 2º

lugar no pregão eletrônico para a impressão das provas do Enem 2010 também foi desclassificada pelo Ministério da Educação (MEC) por não se enquadrar nos quesitos segurança e sigilo na impressão. Localizada em Contagem, região metropolitana de Belo Horizonte, a V.M.I.- Artes Gráficas funciona em um galpão sem placas numa rua estreita e tampouco possui endereço eletrônico na internet – mesmo assim, apresentou um orçamento de R$ 70 milhões para imprimir as provas. Procurados, os sócios da V.M.I. não se manifestaram. Sua participação no processo licitatório causou surpresa no setor. / EDUARDO KATTAH

Logística de distribuição

Situação: O Inep ainda não fechou o contrato com os Correios, que serão responsáveis pela logística de distribuição das provas. O contrato pode ser assinado nesta semana. ●

Aplicação do exame

Situação: O Inep ainda não fechou o contrato da aplicação do Enem 2010 com Cespe/UnB e Fundação Cesgranrio.

Discussão. Gráfica onde prova vazou no ano passado foi considerada pelo Inep como insegura ofertou a melhor proposta para verificação das instalações físicas e dos equipamentos com a finalidade de comprovar as condições de segurança e sigilo”. A Plural alega que apresentou opreçomaisbaixo paraaimpressão(R$65milhões) efoidesclassificada,antesdeterasuainstalação conferida. Segundo a Plural,

o Inep não realizou a vistoria. Por meio de nota, o Inep afirma que a gráfica foi inabilitada porque “os atestados de capacidade técnica apresentados pela empresa não atenderam às exigências do edital” e “deve encaminhar sua posição nos próximos dias” à Justiça Federal. Para o Inep, não há atraso no crono-

grama de execução da impressão. “Os prazos constantes do edital têm uma margem bastante ampla, até porque o Inep, de ofício, prevê eventuais questionamentos jurídicos, próprios de qualquer processo licitatório.” O vazamento da prova do Enemem2009,reveladopeloEstado, ocorreu nas instalações

da Plural, na região metropolitana de São Paulo. Em nota assinadapelodiretor-geralCarlosJacomine, a empresa afirma que o “mandadodesegurançaimpetrado (...) tem como único objetivo assegurar que o Inep cumpra as condições que ele próprio estabeleceu no edital de licitação”. O edital deste ano prevê uma

série de “condições especiais de segurança e sigilo” no ambiente de impressão das provas. Exemplo: a empresa contratada deverá ter portões automatizados e portaria com blindagem balística. Vigilantes deverão ser posicionados “a cada 100 m² na operação gráfica de segurança dedicada ao objeto contratado”.

USP Leste tem poucos alunos da rede pública

é positivo. “São cursos com interesse altíssimo”, afirma. O número de alunos oriundos da escola pública aprovados em primeira chamada na USP caiu para o menor patamar desde 2007, quando começou o Inclusp – neste ano, a taxa foi de 25,6%. Para o professor Ocimar Alavarse,daFaculdadedeEducação da USP, o desempenho do Inclusp é “tímido”. “Os alunos daEACHsãoosmesmosdaCida-

deUniversitária. Éamesma lógica de inclusão”, afirma.

Mariana Mandelli

Entre as 20 carreiras com o maiornúmeroabsolutodematriculados oriundos do ensino público na Universidade de São Paulo (USP), apenas 3 funcionamna Escola deArtes, Ciências

e Humanidades (EACH), a chamada “USP Leste” – são os cursos de Gestão Ambiental, com 35 alunos (29,2% do total de matriculados); Marketing, com 33 (27,5%)eGestão de PolíticasPúblicas, com 29 (24,2%). A USP Leste foi criada para democrati-

zar o acesso à USP e ampliar as relações da universidade com o seu entorno. Os dados são do Programa de Inclusão Social da Universidade de São Paulo (Inclusp). No topo da lista estão as licenciaturas – como Letras, Matemática e Físi-

ca –, que têm muitas vagas, concorrência menor e notas de corte baixas. Já Direito e Medicina têm mais alunos da rede pública que os cursos da USP Leste. Para a pró-reitora de graduação,TelmaZorn, o fatodecarreiras concorridas estarem na lista

Novos prazos. A USP prorro-

gou o período para pedir a isenção da taxa de inscrição na Fuvest até o dia 16 de agosto. Foi prorrogado também o período de inscrições para o vestibular da graduação semipresencial de Licenciatura em Ciências até o dia 27. Os interessados devem acessar o site fuvest.br.

ENTREVISTA

João Grandino Rodas, Reitor da Universidade de São Paulo

‘Tem de haver um equilíbrio entre mérito e bônus’ O reitor da USP, João Grandino Rodas, diz considerar importante a questão do mérito para a concessão de bônus no vestibular. Leia a seguir trechos da entrevista, concedida por telefone do Paraguai, onde ele atua como juiz do Tribunal Permanente de Revisão do Mercosul. ● A pró-reitora de graduação Telma Zorn defende o fim da concessão automática de bônus de 3% a alunos egressos de escolas públicas. Ela quer atrelar o bônus ao mérito. O senhor é a favor?

A questão do mérito não pode desaparecer, mas tem de haver equilíbrio entre mérito e bônus. Não se pode afastar o mérito da universidade, mas se pode fazer facilidades compatíveis.

O que tem de ser discutido é em que grau isso será feito.

Porto Seguro Promoção para viajar em agosto em até 10x sem juros e sem entrada.

Aproveite!

● A gestão anterior, que fez o In-

clusp, criou meta de 30% de aprovados no vestibular de egressos de escolas públicas. De 2009 para 2010, caiu para 25%. E agora sua gestão fala que não há metas. Como explicar isso?

A meta não foi alcançada neste ano, em grande parte, por causa do programa do governo (federal) que concede bolsas em instituições privadas (Prouni), o que diminui a pressão nas escolas públicas. Se isso não tivesse ocorrido, a meta teria sido alcançada. Se amanhã a universidade chegar à conclusão que não é essa a inclusão desejada, será feita uma mudança.

PALEONTOLOGIA

SAÚDE

Há 3,4 milhões de anos, homem usou ferramenta

Superbactéria pode se espalhar pelo mundo

Os ancestrais do homem moderno começaram a usar ferramentas de pedra para consumir a carne de grandes mamíferos há cerca de 3,4 milhões de anos, ou seja, 800 mil anos antes do que se pensava, revela estudo. / AFP

Um novo gene que permitiria a qualquer bactéria se transformar em um organismo extremamente resistente a antibióticos chegou à Grã-Bretanha e pode se espalhar em breve pelo mundo, advertem cientistas . / AP

Pacote de 8 dias Saídas todos os sábados e domingos

Costa Brasilis Resort

aérea ida e volta + 7 noites de hospedagem com café da manhã diário + transporte aeroporto/hotel/aeroporto + assistência da equipe CVC. Passeios: Pelas principais praias e pontos turísticos da cidade + festa noturna com show típico na Barraca Tôa-Tôa** + transporte gratuito para a praia e para o centro da cidade**.

Pertinho de Porto Seguro (apenas 30 minutos do aeroporto) na paradisíaca praia de Santo André, em Caraíba. Praia privativa de águas mornas e calmas, piscinas com mais de 1.000 m2, 2 quadras esportivas, fitness center, spa completo, recreação, kids club, variada culinária em 4 excelentes restaurantes e bar da piscina e apartamentos com decoração em estilo colonial.

Incluídos nos preços: Passagem

Hotel Casablanca categoria turística, localizado no centro, com piscina, sauna, sala de jogos, bar e restaurante.

Pacote com café da manhã 10x sem juros e sem entrada.....................

79,80 reais*

Total à vista R$ 798, Preço para saídas 14, 21 e 28/agosto.

Pacote com café da manhã 10x sem juros e sem entrada.......................

55,80 reais

Total R$ 558, Preço para saídas 28 e 29/agosto.

Pacote com meia pensão 10x sem juros e sem entrada.....................

**Passeios exclusivos para hospedagem no Hotel Casablanca.

Total à vista R$ 998, Preço para saídas 14, 21 e 28/agosto.

99,80 reais*

Atendimento nas lojas diariamente, das 9 às 20 horas, nos shoppings, das 10 às 22 horas, ou no seu agente de viagens. São Paulo Capital: Centro-Consolação................2103-1222 9 de Julho/Rua Amauri.........3074-3500 Alto da Lapa .........................2594-5758 Anália Franco Shop. .............2108-5300 Boavista Shop. .....................5547-6477 Bourbon Shop. .....................3892-6868 Brás-Mega Polo ....................2886-3800 Butantã Shop. ......................3722-1188 Cursino .................................5058-8999 Freguesia do Ó-Extra.............3932-0740 Frei Caneca Shop. ................3472-2010 Hiper Carrefour Ipiranga........2062 3922 Heitor Penteado....................2361 5852 Ibirapuera Shop. ..................2107-3535 Indianópolis-Walmart............2578-1969 Interlagos Shop. ..................5563-6300 Itaim-Extra............................3078-6443 Itaquera Shop. .....................2026-6200

Jaguaré-Extra........................3297-8282 Liberdade .............................3209-0909 Limão ...................................3858-6405 Mooca Shop. Capital .......... 2068-1000 Morumbi Shop. ....................2109-4300 Paulista-Top Center...............3266-7202 Real Parque-Pão de Açúcar...3755-0070 Santana Shop. .....................2208-2470 Santana-Voluntários da Pátria .2367-1774 Santo Amaro-Cenesp ............3747-7122 Socorro-Extra Fiesta..............5524-9222 Shopping Paulista.................3286-0500 Tatuapé Shop. Metrô ............2094-5888 Villa-Lobos Shop. .................3024-0088 Vila Mariana .........................2372-2284 Vila Olímpia Shop ................ 3045-8677 Grande São Paulo: Granja Viana.........................4702-0306 Guarulhos Shop. Inter...........2086-9720

Guarulhos-Poli ......................2475-0321 Mauá Plaza Shop. ................4519-4700 Mogi das Cruzes Shop. ........4799-2166 Mogi-Extra Mogilar................4790-2050 Osasco-Continental Shop......3716-3300 Osasco-Super Shop. .............3653-5300 Sto. André-ABC Plaza Shop. ..4979-5006 Sto André – Carrefour Oratório .4997-6880 Sto. André-Rua das Figueiras .4432-3288 São Caetano-Av Goiás...........3636-3450 S.B Campo-Extra Anchieta.....4368-0440 S.B Campo-Metrópole...........2191-3500 Taboão Shop. ......................4787-8212 Tamboré Shop. ....................2166-9797 São Paulo Interior: Americana ............................3645-1210 Araçatuba.............................3621-2575 Araçatuba Shop. ..................3607-4080 Araraquara Jaraguá Shop......3331-3858

Araras ..................................3541-4484 Atibaia..................................2427-6597 Barretos................................3321-0320 Bauru Shop. .........................2106-9494 Birigui...................................3211-2050 Campinas-D. Pedro Shop. .....2102-0199 Campinas-Iguatemi Shop......2117-3500 Campinas-Jardim Chapadão .3396-7002 Caraguá Praia Shop. .............3882-2004 Catanduva Shop. .................3525-2097 Franca Shop. .......................3707-0700 Guarujá-La Plage ..................3347-7000 Itatiba ..................................4524-5536 Itu - Plaza Shopping .............4022-7275 Jundiaí..................................4521-9288 Jundiaí Maxi Shop. ..............2136-0800 Louveira................................3878-4030 Mogi Guaçu ..........................3818-6993 Olímpia.................................3281-4200 Paulínia Shop. .....................3833-5544

Pindamonhangaba ...............3642-9432 Pirassununga ........................3561-9661 Poços de Caldas ...................2101-8100 Porto Ferreira .......................3585-6551 Rib. Preto-Independência .....2101-0048 Ribeirão-Santa Úrsula...........2102-9646 Ribeirãoshopping. ................4009-1403 Ribeirão Preto-Fiúsa..............3516-4000 Rio Claro Shop. ....................3525-6262 Rio Preto-Walmart.................2137-7000 Santos..................................3257-7000 Santos-Balneário ..................3281-9000 São Vicente-Extra..................3579-9000 Sorocaba-Esplanada.............3414-1000 S. J. Campos-Colinas ............3913-6700 S. J. Campos-Vale Sul ...........3878-7000 São João da Boa Vista ..........3631-1109 Tatuí ....................................3259-3999 Tiête .....................................3282-8501 Valinhos Shop. .....................3929-7700

Prezado cliente: preço publicado por pessoa com hospedagem em apto. duplo saindo de São Paulo. A oferta de lugares é limitada e as reservas estão sujeitas a confirmação. Preços, datas de saídas e condições de pagamento sujeitos a reajuste e mudança sem prévio aviso. Oferta válida para compras até um dia após a publicação. *Preços para voos exclusivos Webjet, malha 9732.

Acesse cvc.com.br


A22 Vida %HermesFileInfo:A-22:20100812:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 12 DE AGOSTO DE 2010

FERNANDO REINACH ✽ ●

fernando@reinach.com

A doce ilusão da vontade

Q

uando nos levantamos da mesa, vamos até a geladeiraenos servimosdeumcopo de água, temos a certeza de que esse comportamento complexo teve sua origem em nossavontade.Emoutraspalavras,acreditamos que tudo se iniciou com nossa vontade consciente de tomar água. Não há dúvida de que a mente humana é capaz de imaginar uma situação no futuro (a água prazerosamentedescendopelagarganta),avaliar se essa situação é recompensadora (sim,tenhosede)ou não(quepreguiçade iratéageladeira)etomaradecisão de agir para tornar real a situação que imaginamos. O problema é que nas últimas décadas os cientistas têm descoberto que muitos atos que acreditamosserem derivadosde nossa vontade consciente na verdade são comandados ou modulados pelo nosso inconsciente. A ilusão da vontade consciente é

tão forte que muitos têm dificuldade em aceitar que atos inconscientes existem. Para convencer os incrédulos, nada melhor que examinar os mais simples. Nosso coração bate regulado por um mecanismo sobre o qual praticamente não temos controle consciente. O mesmo ocorre com o movimento dos intestinos. Outros atos são controlados pelo inconsciente durante a maior parte do tempo, mas podemos assumir seu controle. É o caso do ato de respirar. Emoutroscasos–por exemplo,quando dirigimos um carro por um percurso familiar –, abdicamos do controle consciente e de repente percebemos que já chegamos. O mesmo ocorre com o ato de andar. Já tentou controlar conscientemente cada movimento de cada músculodoseucorpoenquanto anda?Épraticamenteimpossível.Começamosaandar e o inconsciente toma conta dos detalhes enquanto sonhamos acordados. A primeira descoberta que abalou nossa ilusão de que a vontade conscien-

te inicia nossos atos foi o experimento que demonstrou que quando uma pessoa levanta um dedo, um cientista que monitora seu cérebro é capaz de prever que ela vai decidir levantar o dedo frações de segundo antes de ela fazê-lo e muito antes de o dedo realmente se mover (veja A possibilidade de prever decisões e o livre-arbítrio, publicado aqui em 16/08/2007).Nesse caso, apesarde o cérebro ter “decidido” antes de a decisão aparecer na consciência, o ato de levantar o dedo só ocorre depois de essa vontade aparecer na consciência. Nosúltimosanos,oscientistasdescobriram que muitos de nossos atos são iniciadoseconcluídos semque elesapareçam na nossa consciência. O elemento que provoca o início do ato também é inconsciente. Dezenas de experimentos demonstram que isso ocorre. Em um deles, duas pessoas sentadas em uma mesa são instruídas a montar dois quebra-cabeças em sequência. Os quatro quebra-cabeças, quando montados,

revelam palavras. Foi descoberto que se o quebra-cabeça montado primeiro por uma das pessoas revelar palavras como “vitória” ou “competitividade”, essa pessoa vai montar mais rapidamente que a outra o segundo quebra-cabeça. Ou seja, mesmo sem ter decidido conscientemente aumentar a velocidade com que tenta completar a tarefa, o inconsciente da pessoa usa a informação visual e o significado da palavra lida no primeiro quebra-cabeça para modular seu comportamento. A competitividadebrotoudiretamentedoinconsciente. Interrogadas sobre o experimento, essas pessoas não têm consciência de que tentaram aumentar a velocidade. Nessa mesma linha, outros experimentos demonstram que, em um escritório, as pessoas mantêm suas mesas mais limpas se um ligeiro odor de desinfetante (em níveis abaixo dos percebidos conscientemente) for adicionado ao ar. Em outro estudo, pessoas eram informadasquereceberiamumarecompensa fixa em dinheiro (digamos, sempre R$ 1) se apertassem um botão quando uma imagem de dinheiro aparecesse natela.Diferentesgruposforamsubmetidos a diversas imagens de dinheiro. A força com que as pessoas apertam o botão é diretamente relacionada ao valor que aparece na tela. Em todos esses casos, as pessoas agiram guiadas por estímulos vindosdo inconscientes e nunca tiveram conhecimento ou “vontade consciente” de praticar os atos. Elas procuraram atingir um objetivo e executaram um ato sem intervençãodaconsciência.Experimen-

tos mais complexos demonstram quemuitasvezesiniciamos,executamos e terminamos atos sem jamais termos consciência do que fazemos. Esses experimentos têm gerado muitasdiscussõessobreseusignificado. Eles afetam a imagem que temos de nossos atos, da nossa liberdade de ação e do que significa ser humano. Mas,paramuitosbiólogos,essas descobertas são mais uma demonstraçãode que,afinal,nãosomostãodiferentes dos outros animais. Amaioriados seresvivos provavelmente não tem consciência de seus atosda mesma maneiraque acreditamos possuir. Apesar disso, agem e reagem guiados por um cérebro capaz de captar estímulos do meio ambiente e transformá-los em ações na ausência deconsciência. Nossa mente consciente evoluiu no interior de umdesses cérebros e não deveria nos espantar que muitos dos mecanismos que governam o comportamento de nossos ancestrais ainda governem nossos atos. Precisamos aprender a conviver com o fato de que não passamos de animais sofisticados e aos poucos nos libertarmos da doce ilusão de que nossos atos dependem de nossa vontade consciente. ✽ BIÓLOGO MAIS INFORMAÇÕES: THE UNCONSCIOUS WILL: HOW THE PURSUIT OF GOALS OPERATES OUTSIDE OF CONSCIOUS AWARENESS. SCIENCE, VOL. 329, PÁG. 47, 2010

fff. RAYNERE FERREIRA/FOLHA DE BOA VISTA

Governo confirma vírus 4 da dengue

Pastas intervêm por Anvisa no caso de patente Lígia Formenti / BRASÍLIA

maior taxa de incidência da doença neste ano, atribuída principalmente à circulação de outros sorotipos. No entanto, o ministério diz que a temporada de dengue já está no fim e não descarta que o vírus 4 torne-se predominante em 2011. “A preocupação mesmo é o próximo ano”, disse Coelho. Cientistas já apontavam desde 2008 que o vírus circulava em cidades do Norte do País, mas o ministério destaca que os estudos não foram confirmados pelo IEC.

O impasse no governo sobre a competência para liberação de medicamentos genéricos levou os Ministérios da Saúde e de Ciência e Tecnologia a fazer um pedido formal à Advocacia-Geral da União (AGU) em favor da Agência Nacional de Vigilância Sanitária(Anvisa).Nodocumento, as pastas pedem que a Procuradoria-GeralFederalreconsidere um parecer que limita o papel da agência na avaliação das patentes de remédios. A própria Anvisa já havia feito o pedido de reconsideração no fim do ano. Mas a revisão, aguardada para fevereiro, até hoje não foi preparada. Questionada, a AGU atribuiu a demora à “complexidade do tema”. Enquanto isso, prateleiras do InstitutoNacionaldePropriedadeIndustrial (Inpi)reúnem pelo menos128pedidosdepatenterecusados pela Anvisa. O ponto central da disputa é a anuência prévia, mecanismo que concede à Anvisa a última palavra para concessãode patente pararemédios,apósavaliação doInpi.Desde a criação do recurso, a Anvisa barrou ao menos 128 patentes concedidas pelo Inpi.

Com a comunicação restabelecida, o sistema de defesa descobre que a célula é cancerosa

Células T são recrutadas para eliminar as células cancerosas e o tumor é vencido pelo organismo

Ministério da Saúde não tinha registro do sorotipo desde 1981; três exames deram positivo Foco. Agentes de saúde visitam moradores de bairros afetados pela dengue em Boa Vista Fabiane Leite

O Ministério da Saúde confirmou ontem o retorno do sorotipo 4 do vírus da dengue ao País, 28 anos depois dos últimos registros da pasta sobre sua presença no Brasil. Três amostras de sangue de pacientes de Boa Vista (RR) deram positivo em exames de isolamento viral realizados no Instituto Evandro Chagas (IEC), laboratório público de Belém que é referência do ministério para análises do vírus da dengue. Os pacientes se curaram.

“O exame demonstra por cultura de célula a reprodução do vírus. É a garantia inequívoca de que é o vírus 4”, afirmou o coordenador do Programa Nacional deControledaDengue,Giovanini Coelho. O Brasil enviará um informe à Organização Mundial da Saúde (OMS) sobre a confirmação pela técnica, considerada “padrão ouro” pelo órgão para análise de sorotipos virais. Como o sorotipo não é registrado no País há quase 30 anos, a maioria da população brasileira não é imune a ele e há risco de epidemias nos próximos anos

causadas pelo DEN-4. Outro risco é o de aumento de casos graves,poissucessivasinfecçõespelo vírus da dengue trazem maior possibilidadede formasmais perigosas da doença, como a febre hemorrágica. A capital de Roraima também foi o local onde o vírus 4 foi isolado em 1981 e causou uma epidemia importante no ano seguinte. Outras 15 amostras de pessoas que moravam próximas das contaminadas pelo sorotipo 4 foram descartadas para o vírus DEN-4 e uma que deu positivo em análises iniciais ainda aguarda exa-

No início do tumor

Algum tempo depois

mes complementares. Segundo destacou Coelho, no entanto, ainda não há evidências decirculação ampladovírus,restritaaos bairros deSanta Tereza, Cidade Satélite e Buritis, em Boa Vista,ondeestão oscasosconfirmados. Neles, as visitas domiciliares para aplicação de larvicidas e fumacê foram intensificados para diminuir os índices de infestação do Aedes aegypti. E mais amostras de sangue foram colhidas da população local. Incidência. Roraima está en-

tre os Estados que atingiram a

DE INIMIGO A ALIADO l A estratégia dos cientistas

italianos utiliza bactérias para despertar a resposta do sistema de defesa contra o câncer

CÉLULA CANCEROSA VULNERÁVEL

CÉLULA DE DEFESA

CÉLULA CANCEROSA

CÉLULA T DE DEFESA

As células de defesa do organismo identificam células cancerosas e as destroem

CÉLULA DE DEFESA NÃO IDENTIFICA CÉLULA CANCEROSA

O tumor encontra formas de enganar o sistema imune e escapar do seu controle

A proposta dos cientistas

SALMONELA

CÉLULA CANCEROSA INFECTADA

Quando as células tumorais são infectadas pela salmonela, elas recorrem ao sistema imunológico

INFOGRÁFICO: TCHA-TCHO/AE

Bactéria salmonela é usada em terapia contra câncer Pesquisa desperta resposta imunológica capaz de combater o tumor Alexandre Gonçalves

Pesquisadores italianos descobriram uma aliada inusitada na luta contra o câncer: a bactéria salmonela. Para se alastrar, os tumores precisam iludir o sistema imunológico, mas o estudo mostrou que a salmonela desperta as defesas do organismo, tornando-o capaz de reconhecer e destruir as células cancerosas. Normalmente, a salmonela é

associada a casos de intoxicação alimentar decorrentes da ingestão de carne e ovos contaminados. Nos testes, os cientistas utilizaramuma linhagemenfraquecida, incapaz de causar a doença. Trabalhos anteriores mostraram que a salmonela infecta preferencialmente células tumorais.Oartigo,publicadonaScience Translational Medicine, descreve como os pesquisadores aproveitaram tal afinidade para acordar o sistema imunológico.

No início do câncer, as defesas do organismo costumam reconhecereeliminarascélulasdefeituosas. Com o tempo, o tumor sabota os mecanismos de comunicaçãocelular quedenunciariam a anomalia. O câncer entãoseespalhasemserincomodado pelo sistema de defesa. Normalmente, o tumor inibe a produção de uma proteína nas células cancerosas: a Cx43. Ela é responsável por apresentar ao sistema imunológico sinais de

que algo vai mal – os chamados antígenos tumorais. Os cientistas descobriram que a infecção pela salmonela restabelece os níveis normais de Cx43. O sistema de defesa percebe então que a salmonela é o menor dos problemas: o câncer se torna prioridade. Células T CD8 são enviadas ao local para matar as células cancerosas. A coordenadora do trabalho, Maria Resigno, do Instituto Europeu de Oncologia, em Milão, explica que os testes foram realizadosemtumoresdepele–melanomas–,pois“nãohácuradefinitivapara asformascommetástase desse tipo de câncer”. A estratégia foi usada com sucesso no combate a tumores in vitro – em células humanas e de camundongos – e in vivo – em cobaias. Maria afirma que

aguarda autorização da vigilância sanitária italiana para iniciar os testes em humanos. “Deve começar em maio ou junho do próximo ano”, prevê a pesquisadora. No Brasil. “É uma pesquisa muito bem feita”, avalia Vasco Azevedo, da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Ele já utilizou bactérias salmonela como veículo para uma vacina contra esquistossomose

● Antecedente

Há algumas décadas, pesquisadores perceberam que o bacilo Calmette-Guérin (BCG, também usado na vacina contra tuberculose) produzia uma resposta imune contra câncer de bexiga.

que obteve 50% de eficácia. Bactérias modificadas infectavam células do intestino e produziam uma resposta imune contra o protozoário causador dessa doença. Um grupo da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP-USP) utilizou umaabordagem parecida com a do grupo italiano para tratar tumores de cabeça e pescoço: isolou a proteína hsp65 da bactéria que causa a lepra. Em vez de injetar o microrganismo, os pesquisadores brasileiros inoculam a proteína ou o gene responsável pela produção da proteína. A estratégia também estimula uma reação imune contra o câncer. “Estamos prestes a iniciar a segunda fase dos testes clínicos”, afirma Celio Lopes Silva.


%HermesFileInfo:A-23:20100812:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 12 DE AGOSTO DE 2010

PLANETA

}

DIFERENTE

Ameaça. Queimadas aumentam em razão da baixa umidade

Marcelo Tas repudia era da ‘photoshopização’ Encontros Estadão & Cultura: humoristas criticam veto a piadas com candidatos “Estamos vivendo a era da ‘photoshopização’ da vida. Tudo tem de ser bonitinho, sem palavrão e sem celulite”: a conclusão é de Marcelo Tas, jornalista, ator e atual âncora do programa CQC, da Bandeirantes, sobre os esfor-

çoslegislativos ou demilitâncias diversas que conspiram por um mundo tão politicamente correto, que chega a ser fake. A frase surgiu ontem, durante a abertura de mais uma edição da série Encontros Estadão & Cultura na

Leia. China fecha 2 mil fábricas obsoletas estadão.com.br/planeta YURI MALTSEV/REUTERS

Queimadas deixam Palmas coberta por nuvem cinzenta tais,asqueimadasnão serestringem a Palmas. Este ano, segundo osuperintendentedoIbama, Lenine Barros Cruz, os focos se espalharam por todasas regiões do Estado. Desde o início do ano, foram registrados 3,8 mil pontos de calor. Dessa forma, o Tocantins ocupa o segundo lugar no ranking nacional de queimadas, atrás apenas de Mato Grosso. O município campeão é Formoso do Araguaia, onde há concentração de lavouras de arroz e soja.

estadão.com.br

O gato (Felis catus) Luntik, que vive em Vladivostok, na Rússia, nasceu com uma rara má-formação: ele tem quatro orelhas. Segundo veterinários, as duas orelhas adicionais não têm canais auditivos.

ELIAS OLIVEIRA/JORNAL DO TOCANTINS

Uma área de cerca de 10 mil hectares da Serra do Carmo, em Palmas (TO), está sendo destruída pelo fogo há cinco dias. Homens da Guarda Metropolitana e brigadistas do Corpo de Bombeiros tentam conter os focos de incêndio, que também alcançaram o Parque Estadual de Lajeado. As queimadas próximas a Palmas deixaram ontem a capital coberta por uma nuvem cinzenta. O índice de umidade do ar caiu para o nível crítico de 11% durante o dia. Segundo os órgãos ambien-

Vida A23

FOCOS EM TOCANTINS ●

2010: 3,8 mil

2009: 4 mil

2008: 8,8 mil

2007: 12,8 mil

2006: 5,5 mil

Livraria Cultura. O tema da vez são os 60 anos da TV no Brasil. Por mais de 1h30, Tas e Márcio Ballas, do grupo Jogando no Quintaleapresentador do Étudo Improviso, também da Band, divertiram uma plateia predominantemente jovem que lotou o Teatro Eva Hertz. O tema do dia foi o humor. Ao citar a obsessão da nossa era por patrulhas ideológicas, Tas falou sobre a lei que veta palmadas nas crianças e o caso de umjuizqueproibiuamãedebatizar a filha com o nome “Amora”. Mestre em humor de improviso, Ballas tem esperança de que o gênero possa contribuir para reverter tantas exigências. “O improviso traz à tona algo falível.” Apergunta mais encaminhada aos dois pela plateia dizia respei-

FLORESTAS

CRIME AMBIENTAL

Pará conclui nova concessão para madeira

Polícia apreende 200 pássaros no Paraná

A Floresta Nacional de SaracáTaquera, no oeste do Pará, é a mais nova floresta pública a passar por licitação para exploração controlada dos recursos florestais. Os contratos de concessão serão assinados amanhã pelo Serviço Florestal Brasileiro e pelas empresas vencedoras da licitação, a Ebata Produtos Florestais Ltda. e Golf Indústria e Comércio de Madeiras Ltda. Por 40 anos, as concessionárias, ambas do Pará, poderão retirar – com técnicas de manejo florestal – madeira, óleos, sementes, resinas e outros produtos. Os contratos preveem pagamentos ao governo, geração de empregos e investimentos anuais de cerca de R$ 500 mil nas comunidades locais.

A Polícia Rodoviária Federal apreendeu, na noite de anteontem, em Porto Camargo, na divisa entre Paraná e Mato Grosso do Sul, cerca de 200 aves silvestres. Conhecidas como cardeais-do-sul (foto), eram transportadas em minúsculas gaiolas amarradas embaixo de um automóvel, próximo ao escapamento. Marco Antonio Alves Plácido e Rafael Demétrio Moreira foram presos em flagrante e levados à Delegacia de Xambrê. Eles responderão por maus-tratos de animais silvestres. A apreensão foi feita em uma fiscalização de rotina na BR-487. Os presos disseram que tinham comprado os pássa-

to à proibição do Tribunal SuperiorEleitoral(TSE)apiadasreferentes aos candidatos nesta época de eleição. Para Tas, sem meio termo,isso é uma forma de“censura”. “Nem quando eu fazia o (repórter) Ernesto Varela (personagem dos anos 80) havia tantaintromissão,eolhaqueopresidente era o (João) Figueiredo”, completou Tas. A aceleração da internet no Brasil, que dá a Tas e Ballas um ibope até maior que a TV, também foi assunto do encontro. Os Encontros Estadão & Cultura terão hoje Ana Paula Padrão, Lillian Witte Fibe e Paulo Markun, com foco no jornalismo e amanhã, o autor de novelas Silvio de Abreu: sempre às 13h, no Teatro Eva Hertz (Livraria Cultura do Conjunto Nacional).

ros em um assentamento de sem-terra em Eldorado (MS) e pretendiam vendê-los em Umuarama (PR), a cerca de 70 quilômetros de Porto Camargo. As aves foram levadas para a Polícia Florestal em Guaíra. Depois de passar pela avaliação de um biólogo, foram soltas em uma região de mata. Quatro estavam mortas. / ANDREA VIALLI, EVANDRO FADEL e JOCYELMA SANTANA, ESPECIAL PARA O ESTADO

Faça a sua parte

Combata o desperdício de alimentos perecíveis, como frutas e verduras, fazendo as compras semanalmente. Evite embalagens de isopor.


B1 %HermesFileInfo:B-1:20100812:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 12 DE AGOSTO DE 2010

Melhor resultado Vendas do comércio varejista sobem 11,5% no 1º semestre

INDICADORES DÓLAR EURO BOVESPA

Pág.B6

Pág. B10

VAR. (%) 1 0,63 1 1,68 1 2,13

COTAÇÃO R$ 1,7700 R$ 2,2800 65.790,29 pontos

Preço e nacionalização Ministro Márcio Zimmermann comenta medidas que definirão o futuro do pré-sal

Pág.B12 DIDA SAMPAIO/AE–13/5/2010

Economia Mais notícias no caderno de Economia & Negócios/2

estadão.com.br

China e EUA derrubam mercado global Às previsões pessimistas da véspera sobre a economia americana, somou-se queda no ritmo da indústria chinesa e desaceleração no Reino Unido Denise Chrispim Marin CORRESPONDENTE / WASHINGTON Rosangela Dolis / SÃO PAULO

MERCADO TENSO

Os mercados, já enfraquecidos na véspera pela avaliação pessimista do Federal Reserve (Fed, o banco central americano) sobre os Estados Unidos e pelos dados da balança comercial chinesa, despencaram ontem com o temor sobre o futuro da economia global depois da divulgação de uma nova bateria de indicadores da China e de avaliação do Banco da Inglaterra de que a economia britânica deve crescer menos do que o esperado. As principais bolsas americanas fecharam o dia com a pior jornada desde 29 de junho. O índice Dow Jones despencou 2,49%, enquanto bolsa eletrônica Nasdaq caiu 3,01%. Na Europa, a Bolsa de Londres recuou 2,44; a da França, 2,74; e a da Alemanha, 2,10. No Brasil, seguindo omesmoritmodasbolsasamericanas e europeias, o Ibovespa caiu 2,13%. NosEUA,comaquedanomer-

Ibovespa

Bolsas no mundo

EM NÚMERO DE PONTOS

VARIAÇÃO NO DIA, EM PORCENTAGEM

80.000

Espanha (IBEX35)

-3,21

EUA (Nasdaq)

-3,01

EUA (DJIA)

-2,49

Londres (FTSE)

-2,44

40.000

B. Aires (Merval)

-2,21

30.000

Frankfurt (DAX)

-2,10

20.000

Hong Kong (Hangse)

-0,83

7 8 9 10 11 12

70.000

VARIAÇÃO NO DIA

2,13%

60.000

65.790

50.000

1º SET 2008

ONTEM

4 JAN 2010

FONTE: BROADCAST

cado acionário, os investidores correram para um investimento conservador – os títulos de 10 anos do Tesouro americano, que tiveram alta de 2,68%. Na Bolsa de Nova York, o dia foi qualificado como “amargo”. Os pregões refletiram o temor de que a economia mundial atravesse um novo período de baixa expansão. Da China, a confirma-

0

INFOGRÁFICO/AE

ção da desaceleração da atividade industrial do país em julho e a perspectiva de um esfriamento da economia trouxeram mais insegurança aos investidores nos EUA.Essefatorinfluenciou diretamente na queda de 2,8% da cotação do petróleo, cujo preço do barril fechou em US$ 77,98. Outro sinal de desempenho menos otimista para a economia

mundial surgiu na terça-feira, quando o Conselho de Diretores do Fed divulgou sua avaliação de que “o ritmo de recuperação da economia provavelmente está mais modesto no período recente do que foi antecipado”. Esse mea-culpa foi acompanhado pela decisão do banco central americano de comprar títulos do Tesouro de 10 anos com os recur-

sos acumulados do pagamento de seus bônus imobiliários. A medida teve o objetivo de manter um nível razoável de moeda em circulação na economia americana como forma de alavancar o crédito imobiliário e ao consumidor. “Dar mais liquidezaosistema,dizendoquecomprará Treasuries, não está ajudando o cidadão comum”, disse Robert Pavlik, estrategista-chefe de mercado da Banyan Partners LLC, em Nova York. “Isso não vai criar empregos ou ajudar o mercado imobiliário.” Ontem, entretanto, outros dois fatores domésticos influenciaram a decisão dos investidoresdevender maisaçõesnas bolsas americanas. O primeiro é a ameaçadedeflaçãonosEUA,onde variação anualizada dos preços ao consumidor em julho alcançou 1,1%. O outro fator é a ampliação do déficit comercial em junho. Com o aumento das importações de bens de consumoda Chinaede outrosfornecedores e a queda das exportações, o déficit subiu para 18,8% – o maior desde outubro de 2008.

Outros indicadores. Na Inglaterra,oComitêdePolíticaMonetária do Banco da Inglaterra anunciouqueaeconomiadoReino Unido deve expandir-se em um ritmo pouco menor do que previsto inicialmente, por causa do aperto fiscal de £ 113 bilhões até 2015. Na China, a indústria cresceu 13,4% em julho na comparação com o mês anterior, desacelerando em relação aos 13,7% de junho. As vendas no varejo desaceleraram para +17,9% em julho, ante os 18,3% registrados em junho. “Alguns participantes do mercado esperavam que a Ásia nos tirasse do buraco”, disse Len Blum, sócio na gerência do Westwood Capital LLC, em Nova York. “Se a China não está crescendo rápido, então não podemos pegar carona nela,o quevai golpearcommodities e ações enquanto os investidores correm para o dólar.”

Produção industrial na China volta a se desacelerar

Pág. B4


B2 Economia %HermesFileInfo:B-2:20100812:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 12 DE AGOSTO DE 2010

CELSO MING celso.ming@grupoestado.com.br

No vácuo da Casa Branca

O

discurso mudou radicalmente e a percepção, também. Há apenas alguns meses, o presidente do Fed (o banco central dos Estados Unidos), Ben Bernanke, e os demais dirigentes discutiam quando afinal começaria o processo de retirada (estratégia de saída) da montanha de dólares despejada no mercado interno – US$ 2,3 bilhões aplicados em títulos privados e US$ 300 bilhões, em títulos do Tesouro americano. Segunda-feira, o Fed anunciou que reaplicará o produto dos ativos de sua carteira que forem vencendo em títulos do Tesouro nacional de longo prazo. Mais ainda, deu a entender que virão mais estímulos, se a economia dos Estados Unidos precisar. Por trás da decisão está o diagnóstico pessimista sobre a qualidade da re-

cuperação da economia americana. “O consumo se mantém achatado pelo alto desemprego, modesto crescimento da renda,baixasaúdedomercadohabitacional e crédito apertado.” O Fed parece mais pessimista do que há meses. Pode-seargumentarqueoritmodareaplicação dos recursos será lento porque o vencimentodosativosdacarteiradoFed, grande parte dos quais corresponde a hipotecas, é de prazo longo. Mas o que importa aí é o sinal passado e, mais do que isso, a disposição de agir. O Fed aumenta substancialmente seu protagonismo enquanto instituição de combate à crise, no vácuo deixado pelo CongressoepelaCasaBranca.NaGrande Depressãodosanos30,ainiciativadareação da economia dos Estados Unidos ficou a cargo do presidente Roosevelt, que lançouoNewDealeresgatouaeconomia americana do colapso. Agora, a iniciativa

MOLLY RILEY/REUTERS

Bernanke. Mais sombrio é do Fed, instituição da qual se esperava atéagora que ativessesua açãoà administração da política de juros. Arigor,nãosepodedizerqueessesmovimentos, feitos com boa dose de heterodoxia,escapamdefinitivamentedoexercício da política monetária. Os juros básicos (Fed Funds) estão se arrastando pelo chão, a níveis próximos dos 0,25% ao ano e, no entanto, a economia continua pros-

trada. Longe de admitir que não é mais possível derrubar os juros e que não há mais o que fazer, o Fed se mexe para injetarainda maisdinheiro naeconomia para derrubar os juros no crédito. Apenas o anúncio de que voltaria a recomprar dívida do Tesouro de longo prazo reduziu a remuneração (yield) dos títulos de 10 anos de 2,826% ao ano para 2,749% ao ano, o nível mais baixo desde abril de 2009. Assim, o Fed procura estimular o créditoeoconsumoparatentarreencontrar chão firme para a recuperação do sistema produtivo. Se vai ter sucesso ou não é o que ainda se verá. O maior problema é o desemprego, à altura dos 9,5% da força de trabalho dos Estados Unidos, e a fraca disposição das empresas em contratar gente. O processo de forte redução de custos mais os investimentos em Tecnologia da Informação e em aumento da produtividadedecididospara enfrentaracriseproduziram um movimento de dispensa de mão de obra e de transferência de unidades de produção para oexterior, especialmente para a Ásia. E agora as empresas descobriram que podem funcionar com menos funcionários. AadministraçãoObama,paralisadapelo enorme rombo orçamentário (de US$ 1,2trilhãonesteexercíciofiscalqueterminaemsetembro)eporumadívidadeUS$ 9,8 trilhões, não tem resposta melhor do que a do Fed para essa nova situação.

CONFIRA l Balança Comercial dos EUA EM BILHÕES DE DÓLARES IMPORTAÇÕES

EXPORTAÇÕES

240

200,3

220 200

DÉFICIT

180 160 140

150,5

120 100 80

JUN 2010

JUN 2008

FONTE: DEPARTAMENTO DO COMÉRCIO DOS EUA

O rombo comercial (diferença entre exportações e importações) dos Estados Unidos atingiu em junho os US$ 49,9 bilhões. É o maior em 21 meses. O déficit comercial com a China alcançou US$ 21 bilhões, o maior desde outubro de 2008. ●É

preciso mais

Mas essa situação se espraia, com pequenas variações, no comércio com todos os blocos econômicos. É um sinal de que a economia americana está perdendo competitividade. Isso significa que não basta garantir a valorização da moeda chinesa (o yuan); é preciso mais.

Transforme custo em investimento. Faça as publicações legais da sua empresa no caderno Economia & Negócios do Estadão.

Editorial econômico

Opinião

Reação favorável do varejo à melhora da renda

A (des)organização sindical brasileira

O crescimento do comércio varejista em junho, em relação a maio, de 1% em valores dessazonalizados, foi recebido com surpresa, na medida em que as previsões variavam entre queda de 0,50% e teto de 0,90%, e contraria previsões feitasapartirdosdadosda Federação do Comércio do Estado de São Paulo. O crescimento de 2,5% do setor dos supermercados foi decisivo para o resultado global, e os dias do Brasil na Copa do Mundo afetaram apenas as vendas de automóveis e de material de construção. A queda neste caso, de 3,1%, parece fruto da escassez de oferta, mais que de demanda. O semestre teve o melhor resultado desde que existe a série: 11,5%, o que não casa bem com as mudanças da política monetária do Banco Central. O recuo dos índices de preços, quelevouoComitê dePolíticaMonetária (Copom) a uma atitude menos austera, talvez reflita maior importação de produtos a preços menores, e não um afrouxamento da demanda. Asperspectivas continuamfavoráveis. Prevê-se para todo o ano um crescimento de 10,3% do varejo, ante 5,9% em 2009. O prognóstico é de continuidade no aumento do poder aquisitivodasfamílias,apesardosnovos compromissos assumidos com

✽ ●

os financiamentos imobiliários. A oferta de crédito continuará farta, em razão da melhoria generalizada da renda familiar. Com os investimentos públicos previstos – e que deverão aumentar na fase final da campanha eleitoral –, a perspectiva do emprego se mantém favorável, enquanto a indústria, que tem uma visão otimista da demanda, está aumentando a sua capacidade de produção, voltando a investir. A dúvida é a respeito do comportamento dos preços, na medida em que a piora das transações correntes se deveriatraduzirporumadesvalorização do real ante o dólar e por um aumento das taxas de juros no mercado internacional. Qual será a atitude do Copom se um novo surto inflacionário se apresentar? Parece difícil que, nas duas próximas reuniões do organismo, as autoridades monetárias, que deixaram dúvidas com a brusca alteração da sua política, mudem de atitude em plena campanha eleitoral – especialmente se a reação dos preços, como pensamos, for modesta. Somente depois das eleições é que poderão atuar,considerando que seu objetivo deve ser conter a inflação em 2011. O que nos parece importante é que a rápida reação do comércio varejista, que deve prosseguir em julho, favorece a retomada da produção industrial.

RICARDO NACIM SAAD

O

caos no meio sindical do País encontra-se instalado deformaaparentemente irremediável. Tudo indica que a situação é de tal ordem que nem mesmo a divina providência seria capaz de reverter quadro tão assustador. E quem perde com isso, geralmente, são os setores que mais podem contratarmãodeobraegarantirodesenvolvimento sustentável. Asentidadessindicaisquetêm efetiva representatividade são as mais visadas por aqueles que arquitetam a fundaçãodesindicatoseofazemnacalada da noite, contando com a certeza de que alcançarão seus objetivos. O indiscriminado reconhecimento de sindicatos, federações e confederações nos últimos 20 anos (acentuadamente, de três ou quatro anos para cá), fez com que se elevasse de forma desmesuradaonúmerodeentidadessindicais sem representatividade no Brasil. Seu indisfarçável propósito era, e continua sendo, o de unicamente arrecadar a contribuição sindical – onde, aliás,reside opecado capitaldoconstituintede1988,quenãoapenasamanteve, como instituiu outra obrigação pecuniária, chamada “contribuição confederativa”. Adicione-se a isso o reconhecimen-

to, por lei, das centrais sindicais e o direito à sua participação no bolo da arrecadação do referido imposto, o que tem gerado de parte dessas centrais uma busca frenética pela filiação de sindicatos a suas fileiras, para com isso tornar mais robusta sua participação naquele bolo. A nossa velha Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) disciplinava a matéria por meio de seu Título V, em que se insere o artigo 577, que remetia ao quadro de atividades e profissões, a ele anexo. Questões atinentes ao enquadramento sindical eram solucionadas satisfatoriamente por uma específica comissão do Ministério do Trabalho. Omodelo,impostoporgovernoditatorial, era condenado não só por atrelar sindicatos, federações e confederações à Pasta do Trabalho, como, ainda, por colocar sob sua fiscalização essas entidades sindicais. Mas, quer queiramquer não, anteriormente à Constituiçãofederal deoutubrode 1988,contávamos com regras que ofereciam segurança jurídica e que permitiam, com clareza solar, saber sobre o nascimento, a vida e o desaparecimento de uma entidade sindical. Porém,airresponsabilidadedoconstituinte de 1988, aliada à inércia do legislador ordinário, trouxe-nos à situaçãoreinante.Oprimeiro(oconstituinte), com seus arroubos, desfraldou a bandeira da liberdade sindical, mas a manteve refém do imposto sindical compulsório e tornou indefinida a forma de como e onde obter a certidão de nascimento da entidade sindical.

A seu turno, o legislador ordinário demitiu-se da obrigação de discutir e aprovar lei regulando a matéria. Embora o Supremo Tribunal Federal (STF) tenha decidido sobre a questão do registro, aprovando até mesmo súmula a respeito, não se conseguiu sintonizaropensamentodostribunais estaduais (enquanto competentes para resolver o conflito) com o do STF; estes (tribunais estaduais) quase sempre se colocaram em posição de confronto com a tese da Suprema Corte. Assim é que a matéria continuou – e continua – sendo basicamente entregue à política de ocasião do Ministério do Trabalho, que “legisla” por meio de portarias sobre registro sindical. Várias delas já foram editadas – a última das quais em 2008, sob o número 186. OscandidatosapresidentedaRepúblicadevemserchamadosafalarsobre este caos e dizer o que pretendem fazer: deixar tudo como está ou se têm algo a oferecer com vistas a horizonte menos caótico. Não apenas eles, mas também os que pretendem concorrer aoSenadoFederal,àCâmaradosDeputados e os aspirantes a governador. A Naçãonão se pode dar ao luxo deesperar mais, exceto se quiser ver ir por água abaixo o sonho de se tornar país de Primeiro Mundo, o que não logrará alcançar como república sindicalista. ✽ ADVOGADO, MESTRE EM DIREITO DO TRABALHO PELA USP, FOI DELEGADO REGIONAL DO TRABALHO EM SÃO PAULO E-MAIL: RICARDO@RNSAAD.COM.BR

Panorama Econômico PAULO FRANCINI

LUCIANO COUTINHO

MARCEL SOLIMEO

DIRETOR DE ESTUDOS ECONÔMICOS DA FIESP

PRESIDENTE DO BNDES

ECONOMISTA-CHEFE DA ACSP

“A ressaca já passou e não há motivo para concordarmos com a avaliação de que haverá desaceleração no 2º semestre.”

“Como grande companhia, a Petrobrás ajudou a sustentar os investimentos numa conjuntura muito difícil.”

“É Copa, Olímpiada, pré-sal, tudo é motivo para atropelar os princípios básicos da administração pública.”

AUTOMÓVEIS

GM pode entrar com pedido de IPO amanhã A montadora GM pode entrar com pedido de oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) amanhã, um dia após divulgar seus resultados trimestrais, segundo fontes de mercado. A oferta deve permitir que o governo dos Estados Unidos comece a vender sua participação, que atualmente está em 61%. A expectativa é de que o

IPO alcance US$ 20 bilhões. ENERGIA

EPE e Eletronuclear acertam parceria A Empresa de Pesquisa Energética (EPE) assinou um acordo com a Eletronuclear com o objetivo realizar estudos preliminares para a seleção de áreas para a instalação de usinas nucleares de geração de energia elétrica. Segundo a EPE, como o potencial hidrelétrico começa a se

“Não temos características básicas que induzam ao aparecimento de uma bolha (imobiliária)... Não temos excesso de endividamento.” José Roberto Mendonça de Barros ECONOMISTA DA MB ASSOCIADOS

esgotar dentro de cerca de 20 anos, a energia nuclear passará a ser uma boa opção.

MARIO ANZUONI/REUTERS–24/2/2010

cambial

Agosto começou com entrada de dólares no País, segundo dados do Banco Central

ESTADOS UNIDOS

US$ 1,79 bi

Governo terá US$ 3 bi para financiar hipotecas Os EUA planejam disponibilizar US$ 3 bilhões adicionais em ajuda a desempregados com dificuldades de pagar hipotecas. Serão somados US$ 2 bilhões ao “Fundo para os Mais Atingidos”, anunciado em feve-

● Fluxo

reiro, destinado a apoiar os mercados nos Estados que sofreram o pior impacto na recessão. Também foi anunciado US$ 1 bilhão para empréstimos-ponte a proprietários com risco de inadimplência.

ingressaram no Brasil na primeira semana de agosto

US$ 1,49 bi foi o total de dólares que entrou no País em todo o mês de julho


%HermesFileInfo:B-3:20100812:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 12 DE AGOSTO DE 2010

Economia B3

Somamos nossos principais ativos. Pessoas. Ernst & Young e Terco. Juntas, seremos a mais completa auditoria e consultoria do mercado. Para todas as empresas do Brasil. Nós, Ernst & Young, uma das líderes globais de auditoria e consultoria, presente em 144 países, e Terco, líder nacional no middle market e em incorporações imobiliárias, decidimos unir nossas operações. A partir de 1º de outubro, seremos a Ernst & Young Terco. Uma empresa diferenciada, atenta tanto aos interesses de empreendedores em seus novos ciclos de crescimento quanto aos movimentos de grandes organizações nacionais e multinacionais. O Brasil quer crescer. Por isso, reunimos o que temos de melhor, nossas pessoas. Ao todo, seremos 3.500 profissionais em 11 cidades brasileiras. É a soma desses talentos e experiências, aliados à nossa inteligência global de negócios, que traz como resultado a mais completa auditoria e consultoria do País, com um amplo conjunto de serviços para ajudar nossos clientes a superarem os desafios de uma economia em transformação. A Ernst & Young e a Terco reafirmam seu compromisso comum perante clientes, profissionais e todo o mercado: trabalhar com respeito, integridade e excelência para multiplicar as oportunidades que o Brasil oferece. De forma sustentável.


B4 Economia %HermesFileInfo:B-4:20100812:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 12 DE AGOSTO DE 2010

AP–10/5/2010

Produção industrial desacelera na China Apesar do menor crescimento da indústria em relação a junho, analistas afastam a ameaça de ‘pouso forçado’ da economia, temida pelo governo Cláudia Trevisan CORRESPONDENTE / PEQUIM

● Recuo

A economia da China continuou a desacelerar em julho, mas manteve ritmo de atividade forte o bastante para afastar, pelo menos por enquanto, a ameaça de “pouso forçado” temida pelo governo. Ocrescimentoanualnaprodução industrial diminuiu de 13,7% em junho para 13,4% no mês passado, enquanto os investimentos em ativos fixos caíram de 25% para 22,3% no período – esses recursos são destinados à abertura de fábricas, compra de máquinas e construção de infraestrutura e indicam a expansão da capacidade de produção do país no futuro. Depois de o Produto Interno Bruto (PIB) crescer 11,1% no primeiro semestre, analistas de mercado alertaram para o risco de superaquecimento da econo-

13,4 %

foi o aumento da produção industrial da China em julho

13,7%

foi o aumento da produção industrial da China em junho

mia, que era reforçado pela forte alta do preços dos imóveis e do aumento da inflação. “A apropriada desaceleração econômica ajuda a evitar o superaquecimento, acelera a reestruturação e mantém um desenvolvimento econômico sustentável”, declarou ontem o portavozdoEscritórioNacionaldeEstatísticas, Sheng Laiyun, ao divulgar os números. O Índice de Preços ao Consu-

midor (IPC) subiu para 3,3% em julho,ante 2,9%no mês anterior, masaaltafoiatribuídaàsenchentes, que afetaram a produção agrícola. Os preços aos produtores caíram de 6,4% em junho para4,8% no mês passado,umindício de que a pressão inflacionária deverá diminuir. Os alimentos tiveram a maior alta de preços em julho, de 6,8%. “O crescimento da China está desacelerando, mas nós não vemos nenhum sinal de pouso forçado”, afirmou o economista Lu Ting, do Bank of America-Merrill Lynch em análise escrita sobre os resultados de julho. O aparente “pouso suave” da economia chinesa levou os analistas a descartarem mudanças na política monetária nos próximos meses. A possibilidade de redução da taxa de juros, por exemplo, é considerada cada vez mais remota. Ao mesmo tempo, o aumento do superávit comer-

Pé no freio. Operário chinês caminha sobre tubos de aço: crescimento em desaceleração cial de US$ 20 bilhões em junho para US$ 28,7 bilhões em julho elevou as pressões para que a China mantenha o movimento de valorização gradual do yuan iniciado no mês passado. A ameaça de “pouso forçado” foi amenizada ainda pelo comportamento das exportações, que subiram 38,1% em julho, para US$ 145,5 bilhões. As importações somaram US$ 116,8 bilhões, com alta de 22,7%, abaixo

do esperado pelo mercado. A construção civil também continuou a crescer, apesar das medidas de contenção da especulação adotadas nos últimos meses. “Enquanto o crescimentodasexportaçõesestádesacelerando e os dados do setor imobiliário apontam para maior fraquezanofuturo,essesdoismotoresdecrescimentotiveramresultado melhor que o esperado”, disseaeconomista-chefedoban-

PIB inglês deve crescer menos que o esperado, prevê BC Jamil Chade CORRESPONDENTE / GENEBRA

dos mais pessimistas de que o país poderia estar a caminho de uma segunda recessão. Mervyn King, presidente do BC, deixou claro que a recuperação seria “turbulenta” e “altamente incerta”. Para 2011, o PIB inglês deve crescer em apenas 2,5%, e não 3,4% que estava sendo previsto em maio. Para King, o que preocupa ainda é o fato de que os volumes de

EDF

UmaavaliaçãodoBancodaInglaterra (o BC britânico) de que a recuperação da economia britânica não seria tão forte como se esperava abre mais um período de incertezas na Europa e derrubou bolsas aos seus menores níveis em três semanas. Dados divulgados nos últimos dias já vi-

nham alertando que a recuperação europeia não seria tão fácil como se imaginava. A Espanha cresceuapenas 0,2% no segundo trimestre e a produção industrial alemã caiu em junho. Agora, foi a fez de o BC inglês alertar que a taxa de crescimento da economia britânica para os próximos dois anos seria menor que a previsão feita há apenas três meses, fortalecendo a tese

De que maneira a crise mudou a economia?

contratos públicos caíram para osníveis mais baixos em umano. Os ingleses ainda contribuíramparaonervosismonomercado ontem ao classificar a situação americana como sendo de “grande incerteza”. Dúvidas. Sobre a zona do euro,

o cenário também é de dúvidas em relação à recuperação, o que afetaria a retomada das exporta-

Desemprego global é recorde entre os jovens Pelos cálculos da OIT, 29 milhões de pessoas perderam seus empregos em todo o planeta entre 2007 e 2009

Como essas mudanças afetam os seus negócios?

GENEBRA

Macroeconomia e Economia de Empresas 9 a 25 de setembro de 2010 Após a forte crise financeira que balançou o mundo em 2008 e 2009, parecia que 2010 seria um ano de recuperação global. Mas o mundo enfrenta novos desafios, agora, na área fiscal. Nesta conjuntura de turbulência global, torna-se essencial o entendimento do ambiente econômico e de como ele afeta sua empresa. Tendo em vista essa necessidade, a Tendências Consultoria Integrada oferece um curso com o objetivo de explicitar as grandes relações econômicas e sua influência no dia-a-dia dos seus negócios.

O CURSO ESTÁ DIVIDIDO EM DOIS MÓDULOS

1 2

DATA, HORÁRIO E LOCAL

9 a 25 de setembro de 2010 Quintas e sextas das 19:30 às 22:30 e sábados das 9:00 às 12:00 e das 13:00 às 16:00. Carga horária: 36 horas/aula. Golden Tulip Park Plaza – Alameda Lorena, 360 Jardim Paulista – São Paulo – SP

PARA MAIS INFORMAÇÕES E INSCRIÇÕES

Visite www.cursostendencias.edf.com.br/macroeconomia ou ligue 11 3052-3311

Relações econômicas no ambiente corporativo (consumidor, empresa, ambiente de mercado e governo) Ambiente macroeconômico e suas inter-relações (crescimento, juros, câmbio, contas públicas)

VAGAS LIMITADAS

Apoio (Mídia)

Informe-se sobre os cursos in company.

çõesbritânicas.Asincertezas ganharam ainda mais um impulso ontem com a decisão do Parlamento da Eslováquia de não autorizar um empréstimo para a Grécia. Bratislava contribuiria com menos de 1% do pacote de ajuda aos gregos. Mas a recusa foi considerada um precedente grave que abriria as portas para outros governos tentarem vetar o envio

A crise econômica mundial cobrou seu maior preço sobre a juventude e o desemprego entre pessoas de 15 a 24 anos atingiu sua marca recorde. Dados divulgados pela Organização Internacional do Trabalho (OIT) apontam que, entre 2007 e 2009, 7,8 milhões de jovens foram demitidos e a entidade já fala de uma “geração perdida”. Metade desse número de novos desempregados foi registrado nos países ricos, epicentro da crise. Mas um milhão de jovens na América Latina também perderam seus empregos, o que faz a região a pior entre todas as economias em desenvolvimento. Já o Brasil seguiu uma tendência contrária. Em 2007, 22% dos jovens estavam desempregados. Em 2010, essa taxa é de 17%. Mas o número ainda é bem superior à médiamundialechega aser mais elevadaqueamédiadejovensdesempregadosnaAmérica Latina. Pelos cálculos da OIT, 29 mi-

lhões de pessoas perderam seus empregos no mundo entre 2007 e 2009. Um a cada quatro, porém, eram jovens. No início de 2010, 80,7 milhões de jovens estavam sem trabalho, o maior número já registrado pela OIT. A taxa de desemprego nesse segmento passou de 11,9% para 13,2% em apenas dois anos e a tendência é de que continue a crescer em 2010. Muitos cortes. “Nunca havía-

mos visto números assim em um espaço tão curto de tempo e tememos que os últimos anos tenham criado uma geração perdida de jovens que dificilmente conseguirão voltar ao mercado de trabalho em condições ideais”, afirmou Steven Kapsos, um dos autores do levantamento. Entre 2000 e 2007, cerca de 191 mil jovens foram demitidos por ano no mundo. Mas só em 2009, esse número chegou a 6,7 milhões. ● Receita

Para a OIT, a receita para reduzir o número de desempregados em todo o planeta é manter programas sociais e incentivos para que empresas contratem trabalhadores mais jovens.

co UBS no país, Wang Tao. Há três meses, o governo impôs restrições à compra de imóveis, na tentativa de evitar a formação de uma bolha no setor, que se manifestava por meio da alta recorde de preços residenciais. O mercado esfriou, mas está longe de se contrair. Apesar da queda de 15,4% nas vendas em julho, o número de novas construçõesaumentou66,5%emrelação a igual período de 2009.

do dinheiro. Na Europa, ainda cresce a preocupação de que os esforços dos governos de reduzir seus déficits acabe anulando qualquer esboço de recuperação das economias. Na Grécia, por exemplo, o governo já prevê que a saída da recessão só ocorrerá em 2011diante dos cortesde investimentos que teve de realizar. O BC inglês, porém, rejeitou a tese de que o combate ao déficit público deveria ser abandonado. Ainda assim, admitiu que os cortespesariamnaretomadadaeconomia britânica.

Os maiores números de desempregos foram vistos nos países ricos. Esse grupo de países tem apenas 10% dos jovens do mundo. Mas contabilizou 45% dos jovens no mundo que perderam seus empregos entre 2007 e 2009. Emapenasumano,quase3milhõesde jovenseuropeus,americanos e japoneses perderam seus trabalhos. Em média, 17% dos jovens das economias desenvolvidas estão desempregados, contra apenas 13,1% em 2008. "No total, são 16,8 milhões de pessoas que começam a se perguntar se de fato encontrarão algum trabalho", alertou Kapsos. A pior situação é da Espanha, onde a taxa de jovens sem trabalho chega a 40%. Em 2007, esse número era de 17%. Nos Estados Unidos, a taxa dedesempregoentrejovenspassou de 10% para 18,6% em dois anos.Na Grécia, ataxa passou de 24% para 30%. No caso dos países emergentes, o número de jovens demitidos desde o início da crise foi bem menor que nas economias ricas. Mas o impacto social pode ter sido mais profundo. Isso porque esses jovens não contam com seguro-desemprego, como nos países ricos. “O temor é de que essas demissões simplesmente aprofundem a pobreza”, alertou Kapsos. A OIT ainda concluiu que, mesmo entre os jovens que trabalham, muitos não conseguem ter uma renda suficiente para sair da pobreza. 152 milhões de jovens estariam nessa situação nomundo-28%dosjovenstrabalhadores. / J.C.


%HermesFileInfo:B-5:20100812:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 12 DE AGOSTO DE 2010

Economia B5

BC aponta sinais de acomodação da economia Índice de atividade econômica calculado pelo banco mostra que desde março velocidade do crescimento do PIB diminuiu e caminha para a estagnação Fernando Nakagawa BRASÍLIA

A economia está praticamente estagnada desde março. Estudo divulgado ontem pelo Banco Central mostra que o Índice de Atividade Econômica (IBC-Br) não se alterou e, nesse período, ficou estacionado na casa dos 139 pontos. O índice, que é considerado uma prévia do Produto Interno Bruto (PIB), teve leve expansão ● Troca de marcha

16 meses

consecutivos, de janeiro de 2009 a abril deste ano, foram de expansão da atividade econômica

0,81 %

foi a taxa média de crescimento nesse período, com queda de 0,06% em maio e leve alta de 0,02% em junho

de 0,02% em junho ante o mês anterior, para 139,26 pontos. Em maio, o índice revisado caiu 0,06%,na primeira retração desdedezembrode2008nafaseaguda da crise financeira. O levantamento confirma a percepção do próprio BC de que o ritmo da economia é outro em relação ao do início do ano. Entre janeiro do ano passado e abril, por 16 meses seguidos, a atividadeeconômicateveexpansão ininterrupta. A taxa média de crescimento nesse período ficou em 0,81%. Em vários meses, superou1%,comoemmarçodeste ano, quando o indicador aumentou 1,16%e atingiu o nível de 139 pontos. O quadro exibido pelo Banco Centralmostraquedesde março a velocidade da atividade econômica é diferente. Em abril, o ritmo dessa expansão caiu para 0,23%. E, em seguida, apontou a levequeda emmaio. “Ocomportamento recente do índice caminhapara aestagnação e ampara a decisão do BC de reduzir o ritmo do aumento do juro em julho”,

● Ata

Cenário:

A ata do Copom do mês passado teve tom bastante otimista sobre o cenário para a inflação, sinalizando a possibilidade de fim do ciclo de aperto monetário na próxima reunião.

Fábio Graner e Fernando Nakagawa

Indicador é prévia do PIB do período

A

expansão de 1,32% na atividade econômica no segundo trimestre ante oprimeiroé umaprévia doque deve ter ocorrido com o Produto Interno Bruto (PIB) no período. Essa expansão, porém, não deve ser usada para entender o que o Copom deve fazer com a Selic, no início de setembro. Para o Banco Central, o dado mais importante relativo ao IBC-Br é o comportamentomensaldo indicador,que mostraestabilização da atividade econômica. Após a forte expansão em 2009 e no início deste ano, o IBC-Br subiu apenas 0,23% desde março. Isso, para o BC, evidencia estagnação, comportamento que tem maior relevância nas decisões sobre juros. Não à toa, o ritmodealtadaSeliccaiupara0,5pontoporcentual em julho e o BC indicou a proximidade do fim do ciclo de aperto monetário. O novo indicador do BC, que passou a ser divulgado este ano, interfere, sim, nas decisões sobre os juros, já que antecipa o estado da economia.

SERGIO CASTRO/AE-16/10/2009

Marcha lenta. Ritmo da economia é outro, se comparado com o do início do ano afirma o superintendente do banco Banif, Rodrigo Trotta. Para ele, os dados consolidaram a percepção do mercado de que o ciclo de aumento da Selic deverá ter,no máximo, mais uma alta de 0,25 ponto em setembro. Ele, porém, arrisca que já há

indicadores que sustentariam a manutenção do juro na próxima reunião do Comitê de Política Monetária (Copom). Selic. Esse ciclo de aumento

do juro, que já pode estar concluído, teve início em abril, um

ESPAÇO

SESCON-SP

Ano V No 261 | 12 de Agosto de 2010 Próxima Edição: dia 19, quinta-feira

www.sescon.org.br

SOCIEDADE E PARLAMENTARES DEBATEM MUDANÇAS NA LEI DAS MPES Projeto em tramitação na Câmara dos Deputados que propõe alterações na Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas atende grande parte das reivindicações do SESCON-SP sobre o tema

D

esde os debates e promulgação da Lei Complementar 123/2007, o Sindicato tem lutado por um melhor ambiente para as MPEs brasileiras, em especial, pelo aperfeiçoamento do sistema simplificado de tributos, o Simples Nacional. Agora, a entidade apoia o PLP-591/2010 por ele vir ao encontro a muitas bandeiras levantadas. Uma delas é o aumento da receita bruta anual para o ingresso no regime, que passaria dos atuais R$ 2,4 milhões para R$ 3,6 milhões para as pequenas empresas, e de R$ 240 mil para R$ 360 mil, para as microempresas. “Além de impedir o ingresso ao sistema por um número maior de organizações, a estagnação desse teto significa aumento de carga tributária”, destaca o presidente do SESCON-SP, José Maria Chapina Alcazar. Nessa esteira, o projeto também sugere a ampliação do limite de faturamento para os

Microempreendedores Individuais, de R$ 36 mil para R$ 48 mil anuais. Outra importante alteração é a extinção da substituição tributária para as empresas do Simples Nacional.“A sistemática acaba com o benefício de alíquota concedida para as optantes e equipara a concorrência com organizações de médio e grande portes, prejudicando o tratamento diferenciado previsto na legislação”, argumenta o líder setorial. Ainda sobre esse tema, o PL sugere o fim da antecipação do ICMS na fronteira para as optantes do sistema simplificado e ainda do diferencial de alíquota, outro mecanismo que anula as vantagens do regime. O projeto defende ainda a criação do Simples Rural, cuja finalidade é tirar agricultores familiares da informalidade. “A Lei Geral está em vigor há mais de três anos e meio e pode ser considerada um marco

na história das pequenas empresas, entretanto, seu aperfeiçoamento se faz necessário para que atenda as constantes transformações mercadológicas e se torne mais abrangente e democrática, principalmente no seu capítulo tributário”, diz Chapina Alcazar, enfatizando que o SESCONSP e outras entidades do segmento produtivo desejam participar de mais esse debate pelo desenvolvimento do empreendedorismo no País.

C

Iniciativas:

AGENDA DE

CURSOS

Técnicas de Coaching para Gestão de Equipes

18 de agosto, das 9h às 18h

Oficina de Cálculos Trabalhistas

21 de agosto, das 9h às 18h

Princípios Essenciais para Gestão e Liderança Empresarial

23 de agosto, das 9h às 18h

Departamento Pessoal – Rotinas

23, 24, 25, 26, 27, 30 e 31 de agosto, das 19h às 22h

Assistente Fiscal

25, 26 e 27 de agosto, das 9h às 18h

DICAS&NOTAS

Fonte: IOB | www.iob.com.br

DISPENSA OU REDUÇÃO DE JUROS E MULTAS - DÉBITOS FISCAIS

Chapina Alcazar: Lei Geral pode ser considerada um marco, mas seu aperfeiçoamento se faz necessário

SETOR EMPRESARIAL CONTÁBIL PAULISTA SE REÚNE EM CAMPOS DO JORDÃO omeçou ontem, em Campos do Jordão, o maior evento empresarial contábil de São Paulo. Autoridades, lideranças setoriais e empresários e profissionais do segmento participaram da solenidade de abertura da 22ª edição do Encontro das Empresas de Serviços Contábeis do Estado – EESCON, promovido pelo SESCON-SP. Para o presidente da entidade, José Maria Chapina Alcazar, essa é uma grande oportunidade de aprimoramento e atualização profissional.“Nossa atividade tem passado por grandes mudanças nos últimos anos, por isso, formatamos o evento com base nas necessidades do setor”, destaca. Hoje, o evento prossegue com quatro temas. O painel “Ética, Transparência e Novos Caminhos da Profissão Contábil”, ministrado pelo presidente do CRC SP, Domingos Orestes Chiomento, abre a sequência de debates. Ainda na parte da manhã, representantes da Receita Federal do

mês depois de o indicador do BC estacionar no nível observado até agora. Desde então, o Copom aumentou o juro em 2 pontos porcentuais– atualmenteestá em 10,75% – para tentar segurar a atividade econômica e evitar que uma aceleração mais for-

te colocasse em risco o controle da inflação. Trotta rechaça a avaliação de que o BC errou ao iniciar o aperto nos juros em abril. “É difícil falar em erro de ‘timing’ porque o objetivo do BC, que é conter o ritmo da economia, acabou sendo alcançado. E muito dessa metafoiconquistadapelaexpectativadomercadode queo BCpoderia elevar o juro. Portanto, temos de olhar o movimento todo, desde antes da alta do juro propriamente dita”, diz o superintendente do Banif. Comoéconsideradoumsinalizador do comportamento do PIB, o IBC-Br era aguardado pelos economistas. No trimestre, pelo conceito de média – exatamente como o IBGE calcula o crescimentoda economia– aatividade econômica aumentou 1,32% no segundo trimestre na comparação com o primeiro. Anualizada, a taxa de crescimentoalcança 5,39%.No entanto,para economistas do governo, o retrato atual é o de acomodação da atividade econômica.

Brasil e da Secretaria da Fazenda do Estado falarão sobre as estruturas dos órgãos montadas para o relacionamento entre fisco e contribuinte. O contador e auditor Irineu de Mula abordará o tema “Cenários Atual e Futuro – Tendências e Oportunidades”, e o especialista em soluções de segurança para TI, Zenos Strazzeri, fecha o primeiro dia de painéis ao focar “A Tecnologia da Informação a Favor das Empresas Contábeis”. Amanhã, prosseguem os painéis:“Auditoria e Contabilidade - Oportunidades que o Mercado Oferece”,com os presidentes da KPMG Brasil,Pedro Melo,e do Ibracon 5ª Seção Regional,Walter Andreoli;“Marketing e Planejamento Estratégico em Organizações Contábeis”, com o professor Ivam Ricardo Peleias; e “Criatividade e Inovação para o Desenvolvimento dos Negócios e para Sua Realização Pessoal”, com consultor em gestão empresarial Waldez Ludwig. Saiba mais no hotsite do evento: www.sescon.org.br/22eescon.

Av. Tiradentes, 960 | Luz | São Paulo / SP | CEP: 01102-000 (a 50m da estação Armênia do metrô) Tel.: (11) 3304-4400 | Fax: (11) 3304-4510 Envie sugestões para: espacosescon@sescon.org.br

Por meio do Despacho SE/Confaz nº 431/2010, foi dada publicidade do Convênio ICMS nº 125/2010, que autoriza o Estado de São Paulo a implementar, na forma a ser estabelecida em sua legislação interna, as disposições do Convênio ICMS nº 51/2007, o qual autoriza os Estados do Acre, Alagoas, Amapá, Paraíba, Paraná, Rondônia, Roraima e São Paulo a dispensar ou reduzir juros e multas mediante parcelamento de débitos fiscais relacionados ao ICM e ao ICMS.

PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 41 RELATIVO AO RESULTADO POR AÇÃO Aprovado o Pronunciamento Técnico CPC 41 do Comitê de Pronunciamentos Contábeis, cujo objetivo é estabelecer princípios para a determinação e a apresentação do resultado por ação, a fim de melhorar as comparações de desempenho entre diferentes companhias (sociedades por ações) no mesmo período, bem como para a mesma companhia em períodos diferentes (Deliberação CVM nº 636/2010).

SP - INCLUSÃO DE INFORMAÇÕES RELATIVAS AO ATIVO PERMANENTE NA EFD Foram implementadas diversas alterações na Portaria CAT nº 147/2009, que disciplina os procedimentos a serem adotados para fins da Escrituração Fiscal Digital (EFD) pelos contribuintes do ICMS com o objetivo de incluir nas suas disposições informações sujeitas à escrituração no Controle de Crédito do ICMS do Ativo Permanente - CIAP (Portaria CAT nº 121/2010).

SESCON-SP | Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis e das Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas no Estado de São Paulo AESCON-SP | Associação das Empresas de Serviços Contábeis do Estado de São Paulo Presidente: José Maria Chapina Alcazar | Gestão: 2010/2012


O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 12 DE AGOSTO DE 2010

Crédito imobiliário da poupança cresce 77% O financiamento imobiliário com recursos da poupança cresceu 77% no primeiro semestre de 2010 em relação ao mesmo período do ano passado, para R$ 23,8 bilhões, de acordo com dados divulgados pela Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip). Entre janeiro e junho foram financiadas187,6mil unidades,indicando expansão de 51,5% na mesma base de comparação.

Nos 12 meses encerrados em junho, o volume de financiamentos atingiu R$ 44,4 bilhões. O forte desempenho, acrescenta a Abecip, respalda as novas estimativas da entidade, que agora projeta financiamento de 450 mil unidades, totalizando R$ 57 bilhões para 2010. Em janeiro, a associação previa resultado próximo de R$ 50 bilhões para o ano. Emjunho,onúmerodecontratações cresceu 78% frente inter-

valo equivalente de 2009, totalizando R$ 5,27 bilhões, com o financiamento de 40,8 mil unidades - novo recorde histórico. Entre janeiro e junho a captação líquida de depósitos da caderneta de poupança ficou em R$ 8,8 bilhões, sendo R$ 3,577 bilhões contabilizados apenas no mêsde junho.O resultadorepresenta um ritmo quase cinco vezessuperioraoinformadonoprimeiro semestre do ano passado. Ao mesmo tempo, o saldo dos

depósitos de poupança no SistemaBrasileirode Poupança eEmpréstimo(SBPE),queexcluiacaderneta rural do Banco do Brasil, aumentou de R$ 265,1 bilhões, em maio, para R$ 270,1 bilhões, em junho. Omontanteaindaé6,5%superior ao saldo de dezembro e 20% maior em relação a junho de 2009. Material de construção. As

Petróleo salva superávit

S

Para a Abecip, a possibilidade de formação de uma bolha no setor imobiliário, apoiada em volumes robustos de crédito e preços de imóveis em alta, pode não passar de um temor infundado.

dizem em Brasília. Não vamos ter por volta de 50 bilhões de barris só na Bacia de Santos, não vamos produzir até 3 milhões de barris por dia, mais do que suficientepara atender aomercado externo e ainda exportar? Podemos até entrar na Opep. E, acima de tudo, o petróleo é nosso, não é? Qual é a dúvida?

at@attglobal.net

aiuabalançacomercialnosemestre. Superávit de apenas US$ 10 bilhões. E declinante. Está sumindo. Foi 42,7% menor que o mesmo período do ano anterior. É um péssimo resultado, mas, mesmo assim, os números gerais não revelam o pior, que é a grave deterioração da qualidade do comércio exterior brasileiro. Não mostram, por exemplo, que as exportações estão dependendo cada vezmaisdopetróleoederivados,ago-

● Sem bolha

vendas de material de constru-

ALBERTO TAMER ✽ ●

ção no varejo aumentaram 9,6% no acumulado do ano até julho em relação ao mesmo período do ano anterior, conforme estu-

ra já representando 12%. E em alta. Destes, nada menos que 8,9% de petróleo bruto. Nas últimas semanas, a balança da conta petróleo tem ficado negativa porque estamos importando mais derivados,umsituação passageira,pois decorre de obras em refinarias. A verdade é que sem petróleo, a balança comercial afundaria ainda mais. Mas será que ele é realmente tão importante? Sim. Muito mesmo. “O petróleo contribuiu com 27,2% do

crescimentodasexportaçõesnoprimeiro semestre de 2010, em comparação com o primeiro de 2009. Com o petróleo, as exportações totais cresceram 27,5%. Sem ele teriam crescido 20,8%,” diz à coluna Fernando Ribeiro, economista-chefe da Funcex. Petróleo assusta. Essa ascendência do petróleo na pauta das exportações preocupa. E parece que não há muita gente pensando nisso em Brasília. Certo, o petróleo é importante, mas e daí,

Dúvida, não problema. A dúvida é que a balança comercial brasileira está dependendo cada vez mais de um produto que gera mais riqueza onde é consumido, lá fora, do que onde é extraído. Sei que há a exportação de derivados, que pode aumentar, mas também eles são todos gerados em refinarias, uma parte atende ao mercado interno, mas a outra segue para os portos a caminho de países onde vão, aí sim, gerar impostos e riquezas. Ficamos com uma boa parte sim. Afinal, as exportações incluindo derivados como gasolina, óleo de vários tipos, nafta, totalizaram mais de US$ 11 bilhões no semestre. O que preocupa é sua as-

Economia B7

dodoIbope Inteligênciadivulgado pela Associação Nacional dos Comerciantes de Material de Construção (Anamaco). Com o resultado,osetorficamaispróximo da meta da entidade de crescimento para 2010, que está em 11%.No anopassadoosetor atingiu faturamento recorde de R$ 45,04 bilhões. No mês de julho, as vendas de material cresceram 4% ante o mês anterior e 8,5% na comparaçãocom julhode2009.Naavaliação da Anamaco, o desempenho das lojas polarizou o comércio no mês passado, apesar de ter ficado abaixo das estimativas das lojas. / FABIANA HOLTZ

cendência na balança comercial e o declínio de outros produtos que antes exportávamos e agora estamos importando. E a indústria nisso? O quadro é ain-

da mais sombrio. Levantamento feitopeloJPMorganinformaqueovolume total de importados no primeiro semestre foi 42% maior que o exportado. Somos hoje um grande mercado que outros países estão sabendo aproveitar e estamos perdendo. Querem ver? As importações de bens industriais estão crescendo 42,3% enquanto a demanda interna aumentou 11,8%, informam a Funcex eoIBGE, invertendo o quadrodoprimeiro semestre de 2009. Foi a crise externa? Não foi só isso. Eles cresceram menos porque a demanda externa recuou. Estamos perdendo competitividade com custos maiores que reduzem o empenho dos empresários para exportar mais.

Bem-vindo ao comportamento digital. Tendências em tecnologia e últimos lançamentos.

Toda segunda no Estadão.


B8 Economia %HermesFileInfo:B-8:20100812:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 12 DE AGOSTO DE 2010

PREFEITURA MUNICIPAL DE PIRASSUNUNGA EDITAL - PREGÃO PRESENCIAL Edital: 082/10. Processo Administrativo: 2340/2010. Pregão Presencial: 057/10. Objeto: aquisição de frios para o Setor de Merenda Escolar. O Edital será fornecido aos interessados na Seção de Licitação, na Rua Galício Del Nero, 51, Centro, a partir do dia 12 de agosto até o dia 25 de agosto de 2010, mediante o recolhimento da taxa no valor de R$ 25,00 (vinte e cinco reais), na Seção de Tributação, sendo que aqueles que desejarem apenas consultar o seu conteúdo também poderão dirigir-se à Seção de Licitação. Os envelopes deverão ser protocolados até o dia 26 de agosto de 2010, até às 09 horas, na Seção de Comunicações, no endereço acima. A Sessão será realizada na Sala de reuniões da Comissão Municipal de Licitações. Pirassununga, 11 de agosto de 2010. Viviane dos Reis - Chefe da Seção de Licitação. PREGÃO ELETRÔNICO Edital: 94/10. Processo Administrativo: 2861/10. Pregão Eletrônico: 66/10. Objeto: Aquisição de medicamentos para a Secretaria Municipal da Saúde. Endereço Eletrônico: www.caixa.gov.br. O Edital na íntegra estará disponível nos sites www.caixa.gov.br e www.pirassununga.sp.gov.br, à partir do dia 13 de agosto de 2010. Os interessados deverão estar previamente credenciados para este pregão junto ao provedor do sistema (www.caixa.gov.br), no prazo de até 03 dias úteis antes da data de início da sessão. Data de início para envio da proposta eletrônica: 13/08/2010. Data e hora para início da sessão pública: 25/08/2010 às 13:00 horas. Pirassununga, 11 de agosto de 2010. Carlos Antonio Carvalho de Campos - Pregoeiro. EDITAL - PREGÃO PRESENCIAL Edital: 095/10. Processo Administrativo: 1401/2010. Pregão Presencial: 067/10. Objeto: Contratação de empresa especializada para a elaboração de Perfil Profissiográfico Previdenciário (PPP); Programa de Prevenção dos Riscos Ambientais (PPRA); Laudo Técnico de Condições Ambientais (LTCAT) e Programa de Controle Médico e Saúde Ocupacional (PCMSO), de acordo com as diretrizes e demais dispositivos das NORMAS REGULAMENTADORAS nº 7 e 9 e 15 da Portaria 3214/78 do Ministério do Trabalho e Emprego e Instrução Normativa nº 99 de 05/12/2003 do Instituto Nacional da Seguridade Social, O Edital será fornecido aos interessados na Seção de Licitação, na Rua Galício Del Nero, 51, Centro, a partir do dia 12 de agosto até o dia 26 de agosto de 2010, mediante o recolhimento da taxa no valor de R$ 25,00 (vinte e cinco reais), na Seção de Tributação, sendo que aqueles que desejarem apenas consultar o seu conteúdo também poderão dirigirse à Seção de Licitação. Os envelopes deverão ser protocolados até o dia 27 de agosto de 2010, até às 09 horas, na Seção de Comunicações, no endereço acima. A Sessão será realizada na Sala de reuniões da Comissão Municipal de Licitações. Pirassununga, 11 de agosto de 2010. Viviane dos Reis - Chefe da Seção de Licitação.

AVISO DE LICITAÇÃO

O Serviço Social do Comércio – Administração Regional no Estado de São Paulo, em obediência à Resolução nº 1.102/2006, de 20 de fevereiro de 2006, publicada no Diário Oficial da União em 23 de fevereiro de 2006, seção III, torna pública a abertura das seguintes licitações: 1. Objetos: PP-S 038/2010 – Locação de equipamentos de Iluminação (Lote I), Projeção (Lote II) e Sonorização (Lote III) com o fornecimento de mão de obra especializada para o transporte, montagem, operação e desmontagem em atendimento ao projeto “Mirada – Festival Iberoamericano de Artes Cênicas” a ser realizado na cidade de Santos com supervisão da Unidade do SESC Santos. PP-C 039/2010 – Pregão Presencial para fornecimento de armários modulares para diversas unidades do SESC. CA-O 012/2010 – Fornecimento de todo material, mão-de-obra especializada, ferramental, equipamentos e instrumental, necessários para o fornecimento e instalação de sinalização de identificação interna e externa para a futura Unidade do SESC Belenzinho. CT-O 089/2010 – Convite para desenvolvimento de projeto de pavimentação e piso de concreto para o conjunto aquático da unidade do SESC Interlagos. 2. Instrumentos Convocatórios: de 2ª a 6ª feira, das 9h30 às 12h45 e das 13h45 às 17h, na avenida Álvaro Ramos nº 991 – São Paulo – Capital – Gerência de Contratações e Logística, ou através da Internet no sítio www.sescsp.org.br 3. Data da entrega dos envelopes de habilitação e proposta comercial no endereço estabelecido no item 2 acima: PP-S 038/2010 dia 24 de agosto de 2010 e PP-C 039/2010 dia 31 de agosto de 2010, ambos às 10h; CA-O 012/2010 dia 27 de agosto de 2010 às 14h30 e CT-O 089/2010 dia 26 de agosto de 2010 às 15h30.

PR

O

•B

R

AS

IL I A

• FI A N

T •E

X

IM

Porto Seguro S.A. Companhia Aberta - CVM nº 01665-9 CNPJ/MF nº 02.149.205/0001-69 NIRE 35.3.0015166.6 Ata de Reunião do Conselho de Administração Realizada em 29 de Julho de 2010 Aos 29 dias do mês de julho de 2010, às 10h, na sede social, na Capital do Estado de São Paulo, à Alameda Ribeiro da Silva, 275, 1º andar, reuniu-se a totalidade dos membros do Conselho de Administração da Porto Seguro S.A., infra-assinados, devidamente convocados, conforme previsto no artigo 17, § 1º do Estatuto Social. Assumiu a presidência dos trabalhos o Sr. Jayme Brasil Garfinkel, que convidou a mim, Pedro Moreira Salles, para secretariá-lo, esclarecendo que a presente reunião tem por objeto deliberar sobre a seguinte Ordem do Dia: a) Aprovação das Demonstrações Contábeis da Sociedade, relativas ao 2º trimestre do exercício de 2010; b) Aprovação do encerramento do Contrato de Prestação de Serviços de Formador de Mercado com a Ágora Corretora de Títulos e Valores Mobiliários S.A.; c) Aprovação da subscrição do aumento de capital social em sua controlada Porto Seguro Serviços S.A., no valor de R$ 1.000.000,00 (um milhão de reais), passando o capital social de R$ 2.100.000,00 (dois milhões e cem mil reais) para R$ 3.100.000,00 (três milhões e cem mil reais); e, d) Aprovação da alteração do objeto social de sua controlada Itaú Seguros de Auto e Residência S.A. Deliberações: Após debate sobre as matérias objeto da ordem do dia, bem como da apresentação do Resultado do 2º Trimestre de 2010, dos esclarecimentos prestados pelo Diretor presente, e, considerando a recomendação do Comitê de Auditoria, o Conselho de Administração decidiu, por unanimidade dos presentes: a) Aprovar integralmente as Demonstrações Contábeis relativas ao 2º trimestre de 2010; b) Aprovar o encerramento do Contrato de Prestação de Serviços de Formador de Mercado com a Ágora Corretora de Títulos e Valores Mobiliários S.A.; c) Aprovar a subscrição do aumento do capital social em sua controlada Porto Seguro Serviços S.A., no valor de R$ 1.000.000,00 (um milhão de reais), mediante a emissão de 809.473 (oitocentas e nove mil e quatrocentas e setenta e três) novas ações ordinárias nominativas, sem valor nominal, ao preço de R$ 1,2354 por ação, passando o capital social da referida controlada de R$ 2.100.000,00 (dois milhões e cem mil reais) para R$ 3.100.000,00 (três milhões e cem mil reais). A Porto Seguro Serviços S.A. destinará referido valor de R$ 1.000.000,00 (um milhão de reais) para subscrever o aumento de capital social em sua controlada Porto Seguro Atendimento S.A., mediante a emissão de 676.260 (seiscentas e setenta e seis mil e duzentas e sessenta) novas ações ordinárias nominativas, sem valor nominal, ao preço de R$ 1,4787 por ação; d) Aprovar a alteração do objeto social de sua controlada Itaú Seguros de Auto e Residência S.A., para excluir a exploração de operação de Seguros de Pessoas, de modo que o objeto permanecerá com a seguinte redação: “A Sociedade tem por objeto a exploração de operações de Seguros de Danos, em qualquer das suas modalidades ou formas, conforme definido na Legislação vigente”. Fica a Diretoria da Sociedade autorizada a praticar todos os atos necessários à implementação das deliberações ora aprovadas. Foi ainda deliberado que a presente ata fosse lavrada na forma de sumário de fatos. Nada mais havendo a tratar, foram encerrados os trabalhos, lavrando-se a presente ata, que lida e achada conforme, segue assinada por todos os presentes. São Paulo, 29 de julho de 2010. (ass.) Presidente do Conselho: Jayme Brasil Garfinkel; Vice-Presidente do Conselho: Pedro Moreira Salles; Conselheiros: Casimiro Blanco Gomez, Mário Urbinati e José Castro Araújo Rudge; Conselheiros Independentes: Fernando Kasinski Lottenberg e Pedro Luiz Cerize; Diretor Presente: Jayme Brasil Garfinkel. A presente é cópia fiel da ata lavrada em livro próprio. Jayme Brasil Garfinkel - Presidente do Conselho; Casimiro Blanco Gomez - Conselheiro. JUCESP nº 281.397/10-7 em 06/08/2010. Kátia Regina Bueno de Godoy - Secretária Geral.

PR

O

•B

R

AS

IL I A

• FI A N

T •E

X

IM

IA

FUNDAÇÃO PARQUE ZOOLÓGICO DE SÃO PAULO C.N.P.J. nº 60.889.573/0001-40 Av. Miguel Stéfano, nº 4241, Água Funda - São Paulo - SP - Fone (011) 5073-0811 PROCESSO Nº 0687PE1006 - PREGÃO ELETRÔNICO Nº 034/2010 AVISO DE REABERTURA Acha-se reaberta, em cumprimento ao Artigo 8º, Inciso II do Decreto nº 47.297/02, na Fundação Parque Zoológico de São Paulo, sita à Av. Miguel Stéfano, nº 4241, nesta Capital, o Pregão Eletrônico nº 034/2010, autorizado pelo Processo nº 0687PE1006, regido pela Lei Federal nº 10.520/02, Decreto Estadual nº 49.722/05, pelo Regulamento Anexo a Resolução nº CC-27, de 25/05/2006, alterada pela Resolução nº CC-52, de 26/11/2009 e subsidiariamente, no que couber, as disposições da Lei Federal nº 8.666/93, com suas alterações posteriores e demais disposições aplicáveis à espécie, que tem como objeto a Contratação de uma empresa para a prestação dos serviços de Segurança/Vigilância Patrimonial, armada, nos termos da Lei nº 7.012/83, alterada pelas Leis nº 8.863 de 28/03/94 e 9.017 de 30/03/95, pela Medida Provisória nº 2.184/01 e pela Lei Federal nº 11.718/08, regulamentada pelos Decretos nº 89.056 de 24/11/83 e 1.594 de 10/08/95, bem como pelas Portarias DPF nº 891/99 e DG/DPF nº 387/2006, alterada pela Portaria DG/DPF nº 515/2007, com efetiva cobertura de 11 (onze) postos de trabalho, de segunda-feira a domingo, sendo 08 (oito) postos noturnos, das 19:00 às 07:00 horas, 05 (cinco) no Parque Zoológico e 03 (três) no Zôo Safári, e 03 (três) postos diurnos das 07:00 às 19:00 horas no Zôo Safári. Sessão Pública: 26 de Agosto de 2010. Horário: 09h30min. Prazo para recebimento das propostas: de 12 de Agosto até as 09h29min. do dia 26 de Agosto de 2010. A sessão pública do processamento do Pregão Eletrônico será realizada no endereço eletrônico www.bec.sp.gov.br ou www.bec.fazenda.sp.gov.br. O edital estará também disponível no sítio http://www.e-negociospublicos.com.br. São Paulo, 11 de agosto de 2010 Divisão de Materiais e Serviços

IA

SECRETARIA DO MEIO AMBIENTE

FUNDAÇÃO PARQUE ZOOLÓGICO DE SÃO PAULO

C.N.P.J. nº 60.889.573/0001-40 Av. Miguel Stéfano, nº 4241, Água Funda - São Paulo - SP - Fone (0xx11) 5073-0811 Concorrência nº 002/2010 - Processo nº 0459CP1004 AVISO DE REABERTURA Acha-se reaberta na Fundação Parque Zoológico de São Paulo, sita à Av. Miguel Stéfano, nº 4241, nesta Capital, a Concorrência nº 002/2010, autorizada pelo Processo nº 0459CP1004, regida pelas Leis Estaduais nº 6.544/89 e nº 13.121/08 e Lei Federal nº 8.666/93, e demais disposições aplicáveis à espécie, destinada à Contratação de uma empresa especializada para a execução dos serviços de obras cíveis de edificação da Casa nº 15, Alameda Aves, no âmbito da Fundação Parque Zoológico de São Paulo, compreendendo a reforma da área com 108,48m², incluindo os serviços preliminares de demolição, a serem realizados sob o regime de empreitada global, com fornecimento de mão-de-obra, materiais, ferramentas e equipamentos. Recebimento dos Envelopes Até: 29/09/2010 às 09:45 horas. Abertura do Envelope “Documentação”: 29/09/2010 às 10:00 horas. As empresas interessadas no certame, que não efetuaram a visita técnica por ocasião do primeiro chamamento efetuado no DOESP, deverão agendar com a Divisão de Engenharia da Fundação, pelo telefone 5073-0811, ramais 2056, 2042 ou 2029, oportunidade em que poderão, a seu critério, retirar o edital e seus anexos, sem custos, junto ao Setor de Compras localizado no mesmo local da vistoria, ou seja, na Av. Miguel Stéfano, n° 4.241, Água Funda, São Paulo, SP, no horário das 09:00 às 12:00 horas e das 14:00 às 17:00 horas, de segunda a sexta-feira. O edital também estará disponível nos sites: http://www.e-negociospublicos.com.br e http://www.zoologico.sp.gov.br. Outras informações poderão ser obtidas pelo telefone (011) 5073-0811, ramal 2010 e 2114 ou pelo e-mail dmszoo@zoologico.sp.gov.br. São Paulo, 11 de agosto de 2010 Departamento de Administração

SECRETARIA DO MEIO AMBIENTE

AVISO DE LICITAÇÃO - NOVA DATA O edital referente ao Pregão Presencial nº 42/10 - TC-A- 18.396/026/10, visando à contratação de empresa especializada para a prestação de serviços de vigilância/segurança patrimonial armada, no âmbito dos prédios Sede e Anexos I e II deste Tribunal de Contas, sendo 1 (um) posto diurno e 1 (um) posto noturno de vigilante monitor para o Datacenter, foi submetido a uma revisão e teve a data de realização alterada para às 10:00h do dia 25/08/2010. O edital revisado estará à disposição a partir de 12/08/2010, no site www.tce.sp.gov.br ou poderá ser retirado de segunda a sexta-feira, das 09:00 às 16:00 horas, na Rua Venceslau Brás, 183 - térreo - Centro - Seção de Licitações, São Paulo - SP. Informações pelo telefone (11) 3292-3635 ou pelo e-mail: dm5@tce.sp.gov.br.

OBJETO: Registro de preços para futuras e eventuais aquisições de medicamentos, visando atender as necessidade de abastecer das unidades para atendimento aos pacientes, a fim

OBJETO: Registro de preços para futuras e eventuais aquisições de gêneros alimentícios para atender aos alunos das escolas diferenciadas indígenas da Rede Pública Estadual, da 1ª Coordenadoria Regional de Educação - CREDE, através do Programa Nacional de Alimentação escolar - PNAE Indígena, localizadas nos Municípios de Aquiraz, Caucaia, Maracanaú e Pacatuba, conforme especificações contidas no Edital e seus Anexos. RECEBIMENTO DAS PROPOSTAS VIRTUAIS: No endereço www.licitacoes-e.com.br, até o dia 25/08/2010 às 08:30 (horário de Brasília). OBTENÇÃO DO EDITAL: No endereço eletrônico acima ou no site www.seplag.ce.gov.br. Procuradoria Geral do Estado, em Fortaleza, 10 de Agosto de 2010. AURÉLIA FIGUEIREDO GURGEL - PREGOEIRA

AVISO DE LICITAÇÃO - ORIGEM SESA - PREGÃO ELETRÔNICO Nº 20100393 OBJETO: Registro de preços para futuras e eventuais aquisições de medicamentos, visando atender as necessidade de abastecer das unidades para atendimento aos pacientes, a fim de repor o estoque, evitando o desbastecimento, bem como a qualidade dos serviços nas diversas área que necessitam do seu uso, conforme especificações contidas no Edital e seus Anexos. RECEBIMENTO DAS PROPOSTAS VIRTUAIS: No endereço www.comprasnet.gov.br, até o dia 26/08/2010 às 14:30 horas (horário de Brasília). OBTENÇÃO DO EDITAL: No endereço eletrônico acima ou no site www.seplag.ce.gov.br. Procuradoria Geral do Estado, em Fortaleza, 10 de Agosto de 2010. ALEXANDRE SALES ARCANJO - PREGOEIRO

Concorrência 02/09 - Contratação de Sociedade de Advogados Resultado do Julgamento das Propostas Técnicas (Envelope B) e de Preços (Envelopes C). A Comissão de Licitação Torna Público o Resultado do Julgamento da Licitação em Epígrafe: Sociedade Vencedora: Teixeira Fortes Advogados Associados. Valor Global - R$ 120.000,00 (cento e vinte mil reais) - Valor Unitário - R$ 25,57 (vinte e cinco reais e cinqüenta e sete centavos). Cópia da Ata poderá ser adquirida junto à Comissão de Licitação para a interposição de recurso, no prazo legal. A Comissão informa que a Impugnação interposta pela Sociedade Lavitola Siqueira e Reina Sociedade de Advogados não será apreciada pela Comissão por ter sido protocolada fora do prazo legal. Edson Maurício Cabral Comissão de Licitação

Anexos. RECEBIMENTO DAS PROPOSTAS VIRTUAIS: No endereço www.comprasnet.gov.br, até o dia 25/08/2010 às 09:00 horas (horário de Brasília). OBTENÇÃO DO EDITAL: No endereço eletrônico acima ou no site www.seplag.ce.gov.br. Procuradoria Geral do Estado, em Fortaleza, 09 de Agosto de 2010. NELSON ANTÔNIO GRANGEIRO GONÇALVES PREGOEIRO

Toda quinta no Estadão.

Personalidades do meio artístico, moda, comportamento e tendências.

Todo domingo no Estadão.

centro do comércio do estado de são paulo C N PJ N.º 62.643.226/0001-68

E X T R A O R D I N Á R I A

EDITAL DE CONVOCAÇÃO

Ficam convocados os associados plenos do Centro do Comércio do Estado de São Paulo para a Assembleia Geral Extraordinária a realizar–se no dia 23 de agosto de 2010, nos termos dos artigos 23 a 29 do Estatuto Social. A Assembleia Geral será instalada em primeira convocação às 14h30m (quatorze horas e trinta minutos) e, em segunda convocação, na hipótese de não haver número estatutário para a instalação em primeira convocação, às 15h (quinze horas) no mesmo dia e local, com a presença de qualquer número de associados, na sede da Entidade, localizada na Rua Dr. Plínio Barreto, 285, 3º andar, São Paulo/SP, para tratar da seguinte Ordem do Dia: 1- Deliberar e votar sobre o balanço e contas da Diretoria relativos ao período de janeiro de 2010 à data de encerramento do mandato daquela Diretoria, ocorrido em 23 de junho de 2010, e respectivo parecer do Conselho Fiscal; 2- Outros assuntos de interesse da Entidade. São Paulo, 12 de Agosto de 2010.

De acordo com o disposto no Artigo 56 do Estatuto Social, ficam convocados os membros efetivos do Conselho Deliberativo da Sociedade Harmonia de Tênis a comparecerem à reunião ordinária a se realizar no próximo dia 23 de agosto, segundafeira, às 19:30 horas, em primeira convocação com a presença de, no mínimo, 41 Conselheiros entre os quais 14 Veteranos. Não havendo “quorum”, fica feita, desde já, a segunda convocação para o mesmo dia e local, às 20:30 horas, com a presença de, no mínimo, 27 Conselheiros, entre os quais 9 Veteranos. É a seguinte a ordem do dia: 1ª Leitura e aprovação da ata da última reunião; 2ª Exposição sobre as demonstrações econômico-financeiras e investimentos realizados no 1ºsemestre; 3ª Exposição das atividades e investimentos previstos para o 2º semestre; 4ª Exposição da Comissão de Ocupação de Solo; 5ª Outros assuntos.

AVISO DE LICITAÇÃO - ORIGEM SEDUC - PREGÃO ELETRÔNICO Nº 20100038 - IG Nº 562587000

diversas área que necessitam do seu uso, conforme especificações contidas no Edital e seus

G E R A L

Edital de Convocação

JAIRO EDUARDO LOUREIRO Presidente do Conselho Deliberativo

de repor o estoque, evitando o desbastecimento, bem como a qualidade dos serviços nas

A S S E M B L E I A

SOCIEDADE HARMONIA DE TÊNIS

São Paulo, 12 de Agosto de 2010.

Conselho Regional de Serviço Social - CRESS/SP

AVISO DE LICITAÇÃO - ORIGEM SESA - PREGÃO ELETRÔNICO Nº 20100379

AVISO DE SELEÇÃO PROJETO BRA/03/015 - CAPACITAÇÃO EM GERÊNCIA SOCIAL EDITAL Nº 003/10/SMADS/CGP A Direção Nacional do Projeto BRA/03/015 comunica aos interessados que estará procedendo a seleção para contratação de consultoria nacional, pessoa física, de curta duração pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD, na modalidade produto, para prestação de serviços técnicos especializados no segmento de pessoas com deficiências, com a finalidade de formar e capacitar diferentes atores sociais, profissionais da SMADS. O Edital nº 003/10/SMADS/CGP poderá ser acessado, na íntegra, no endereço: http://portal.prefeitura.sp.gov.br/secretarias/assistencia_social, a partir de 12/08/2010. Local de trabalho: São Paulo - SP. Data limite para submissão de candidaturas: Os interessados deverão enviar o Curriculum Vitae, de acordo com o modelo definido no Edital nº 003/10/SMADS/CGP, para o e-mail: smadsespasoprojeto@prefeitura.sp.gov.br até o dia 18 de Agosto de 2010 ou à Coordenadoria de Gestão de Pessoas, Espaço Público do Aprender Social, Rua Pedro de Toledo, 1.529 - Vila Clementino - São Paulo - SP - CEP 04039-034, especificando a vaga que concorrerá. Observação: Não serão aceitos Currículos fora do padrão definido no referido Edital. Em atenção ao Decreto nº 5151, de 22/07/04, é vedada a contratação, a qualquer título, de servidores ativos da Administração Pública Federal, Estadual, do Distrito Federal ou Municipal, direta ou indireta, bem como de empregados de suas subsidiárias e controladas, no âmbito dos projetos de cooperação técnica internacional.

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE SÃO PAULO

SECRETARIA DE ASSISTÊNCIA E DESENVOLVIMENTO SOCIAL

ABRAM SZAJMAN presidente

AVISO DE LICITAÇÃO - ORIGEM SESA - PREGÃO ELETRÔNICO Nº 20100396 OBJETO: Registro de preços para futuras e eventuais aquisições de medicamentos, visando atender pacientes cadastrados no componente especializado da assistência farmacêutica (CEAF), conforme especificações contidas no Edital e seus Anexos. RECEBIMENTO DAS PROPOSTAS VIRTUAIS: No endereço www.comprasnet.gov.br, até o dia 26/08/2010 às 09:00 horas (horário de Brasília). OBTENÇÃO DO EDITAL: No endereço eletrônico acima ou no site www.seplag.ce.gov.br. Procuradoria Geral do Estado, em Fortaleza, 10 de Agosto de 2010. CARLOS RENATO SILVA DE MELO - PREGOEIRO


%HermesFileInfo:B-9:20100812:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 12 DE AGOSTO DE 2010

Coutinho rebate críticas a créditos do BNDES Presidente do banco aproveita divulgação de empréstimos de R$ 72,6 bilhões este ano para dizer que houve aumento no financiamento a pequenas empresas Alexandre Rodrigues / RIO

O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho, aproveitou ontem a divulgação do balanço de R$ 72,6 bilhões emprestados pelo banco até julho para rebater as críticas de que a

Múltis voltam atenção para os Correios Karla Mendes / BRASÍLIA

As multinacionais estão de olho nomercadodosCorreios.Aindefiniçãosobrealicitaçãodasagências franqueadas da Empresa de Correios e Telégrafos (ECT), com data limite para ocorrer até 10 de novembro, deixa à mercê das empresas estrangeiras que operam no Brasil o mercado milionário dos serviços que a estatal não detém o monopólio, a exemplo do envio de mala direta e de encomendas. Caso as liminares que suspendem quase 80% das licitações em todo o País estiverem em vigor até novembro, terá de entrar em ação o plano de contingência dos Correios, no valor de R$ 550 milhões, que prevê, entre outros quesitos, a contratação de funcionários terceirizados para reforçar o atendimento das agências próprias, conforme antecipou ontem o Estado. Mas documentos internos da diretoria da estatal mostram que a rede própria não tem condições de atender a demanda. Levantamentoaqueo Estado teve acesso revela que, em outubrode2009,asfranquiasresponderam por 95,5% da receita do serviçodemarketingdireto (mala direta) dos Correios, ou R$ 6,95 milhões, ao passo que as lojas próprias só representaram 4,5% ou R$ 323,83 mil. Nos serviços de encomendas, as franquias têm peso de 75,8% (R$ 37,24 milhões) e as próprias 18,4% (R$ 9 milhões). Até mesmo no envio de mensagens (cartas, que são monopólio dos Correios), há um descompasso entre a participação das franquias, com 96,2% (R$ 28,15 milhões) e as lojas próprias, com 3,8% (R$ 1,12 milhão). Os números referem-se à Região Metropolitana de São Paulo, que responde por 50% da carga postal do País. SegundoaAssociaçãoBrasileira de Franquias Postais (Abrapost), apesar de as franquias responderem por 10% a 15% do total de pontos de atendimento da ECT, os franqueados respondem por 40% da receita. Novo modelo. Os Correios, porém,relativizamosnúmeros.Ronaldo Takahashi, diretor comercial da estatal, disse que isso é uma “distorção” provocada por contratos dos franqueados com bancos e empresas de telefonia, que rendem R$ 1,5 bilhão. “Isso será corrigido no novo modelo que vigorará a partir de 10 de novembro, data em que expiram os contratos das franquias atuais.” Enquanto isso, as multinacionais comemoram os resultados de crescimento no Brasil. A filial brasileira da Deutsche Post DHL, por exemplo, registrou alta de 18% no semestre em relação ao mesmo período do ano passado no volume de remessas expressas internacionais de importação,vindasprioritariamente dos EUA, China e Alemanha. EmSão Paulo, a DHL Express registrouaumentode 29%novolume de exportações da capital paulista para os EUA, Argentina e México, no semestre, em relação ao mesmo período de 2009.

instituição está concentrando financiamentos em grandes empresas à custa do impacto fiscal dos empréstimos recentes de R$ 180 milhões do Tesouro Nacional. Segundo Coutinho, as dez maiores empresas do País, como Petrobrás e Vale, ficaram com 28,7%dosR$261,4bilhõeslibera-

dos pelo banco entre janeiro de 2008ejunhodesteano,o equivalenteaR$ 82,08bilhões.No mesmo período, a fatia para pequenas e médias empresas foi de R$ 67,2 bilhões, 23,5% do total. Tirando da conta o empréstimo especial de R$ 25 bilhões à Petrobrás, cujos desembolsos terminaram em junho do ano

passado, a participação das dez maiores empresas cai para 21,8% e a das pequenas sobe para 25,7%. “Não está havendo concentração. Ao contrário, há desconcentração”, disse Coutinho, argumentando que as dez maiores empresas responderam por 63% do investimento da indústria brasileira entre 2008 e 2009. “OBNDEStemsidouminstrumentode acessoda pequenaempresa aos mecanismos de financiamento de médio e longo prazos.” Coutinho apresentou um quadro em que mostra redução da participação das dez maiores empresasno desembolsodoBNDESemrelação aos cerca de30% entre 2001 e 2006. Coutinho voltou a defender os juros subsidiados do Programa de Sustentação do Investimento (PSI) para máquinas e

● Pedaços do bolo

28,7%

foi a fatia das grandes empresas nos empréstimos de janeiro de 2008 a junho deste ano

23,5%

foi a fatia das pequenas e médias

equipamentos e os empréstimos do Tesouro ao BNDES, que têm gerado críticas pelo fato de o banco repassar, com base na Taxa de Juros de Longo Prazo (6%), recursos captados pela Selic (10,75%). Ele diz que há mais benefícios do que ônus, mas reconheceu anomalias. “Há um problema no financia-

Economia B9

mento de longo prazo no Brasil. O País não tem um sistema de financiamento de longo prazo e a esmagadora responsabilidade recai sobreo BNDES.” Coutinho afirmou que ainda falta definir com o Ministério da Fazenda as hipótesesdecomportamentofuturoda Seliceda TJLP paraapresentar cálculos comparando o custofiscal dos subsídios aos benefícios gerados pelos projetos. Segundo dados do BNDES, os empréstimos com juros subsidiados do PSI foram utilizados, em sua maioria, por empresas de pequenoporte,fazendoaparticipação delas no total de desembolsos subir de 17,5% no ano passado para 36,17% no primeiro semestre de 2010. A participação dasdez maiores empresas no desembolso total só alcançou 37% em2009 porcausa da Petrobrás.


B10 Economia %HermesFileInfo:B-10:20100812:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 12 DE AGOSTO DE 2010

PRODUZIDA PELA:

Mercados ✽

Cenário: Taís Fuoco

Dólar sobe ante o real e o euro em meio à aversão ao risco

O

dólar subiu, ontem, em relação ao real e o euro, em dia de queda forte dos mercados de ações, em meio aos temores quanto à economia global. A avaliação desencorajadora do Federal Reserve sobre a economia dos EUA, somada a dados piores do que o esperado sobre o setor industrial na China, no Japão e na França, além da revisão para baixo da projeção do crescimentoda economiadoReinoUnido peloBanco daInglaterra(BOE), estimularam a busca de refúgio em moedas tradicionalmente consi-

AE Broadcast da Agência Estado: Líder em informação financeira em tempo real. Assine: atende.ae@grupoestado.com.br

deradasum"portoseguro".O dólarmarcouasegundaaltaconsecutiva em relação ao real, mas a valorização por aqui foi bem mais suave do que ante o euro, movimento que os operadores creditaram a um possível fluxo de entrada de recursos e ao fato de que o real não subiu tanto nos últimos dias e, portanto, teria menos para devolver em relação a outras divisas. O dólar à vista avançou 0,63%, a R$ 1,770 no balcão, maior cotação desde 28 de julho. Em dois dias, apurou ganho de 1,02% ante o real e, em 2010, exibe alta de 1,55%. O euro caiu para o nível mais baixo em dois meses em relação ao dólar, abaixo de US$ 1,29, e perdeu quase 2,3% ontem, marcando o maior declínio em um dia desde dezembro de 2008. No fim da tarde em Nova York, o euro estava cotado a US$ 1,2882, de US$ 1,3187 na véspera. No mercado de juros, a taxa para janeiro de 2011 subiu a 10,79% reagindo à alta de 1% nas vendas no varejo no Brasil em junho ante maio, acima do esperado. Já o juro para janeiro de 2014 ficou estável em 11,80%, refletindo a cautela dos investidores com a economia internacional. A Bovespa recuou 2,13% (65.790,29 pontos); no mês cai 2,55% e, no ano, 4,08%.

Ações

11.8.2010

AÇÕES DE EMPRESAS LIGADAS A COMMODITIES CAEM l Retomada global abaixo do esperado sustenta apreensão EM PORCENTAGEM

VALE PNA (R$)

PETROBRAS PN (R$)

GERDAU PN (R$)

0 -0,5 -1,0 -1,5 -2,0

42,38 27,50

-2,5 -3,0 -3,5

24,86

-4,0 -4,5

10 AGO

10H ONTEM

17H

No mundo

Resumo das Operações Realizadas Descriminação

Negócios

Lote Padrão

Nº de Títulos

Part. (%)

Valor (R$)

Part.(%)

294.198

8.239.065.981

31,40

4.906.572.699,99

92,45

Fundos e Certificados

2.143

10.735.032.930

40,91

20.106.285,38

0,38

Mercado a Termo

1.934

273.599.480

1,04

129.480.749,23

2,44

Opções de Compra

82.535

317.154.680

1,21

200.730.912,20

3,78

Mercado Fracionário

9.393

2.601.431

0,01

6.601.184,69

0,12

394.512

26.241.175.618

100,00 5.307.020.246,77

100,00

Total Geral

Maiores altas (%)

Ações mais negociadas Valor em R$ mil

Vale Petrobras Bmfbovespa Ogx Petroleo Gerdau

PNA PN ON ON PN

N1 EJ NM NM N1

796.772 470.494 246.068 180.466 179.713

Lojas Renner ON Jbs ON NM Natura ON NM Telemar N L PNA Copel PNB N1

Maiores baixas (%) 1,9 1,6 1,3 1,2 1,1

Fibria ON Gerdau Met PN Gerdau PN Embraer ON Bradespar PN

5,4 4,7 4,4 4,2 4,1

AÇÃO DO DIA

FRASE

Em dia de commodities em baixa, Fibria perde 5%

MAURO SCHNEIDER

Nº de negócios

Fibria ON caiu 5,4%, em dia de baixa das commodities no mercado internacional. Ações de mineradoras, siderúrgicas e produtoras de celulose, como a Fibria, reagiram em queda à desaceleração da economia chinesa.

“Com o que temos de melhora no mercado de trabalho, contínua oferta de crédito e elevada confiança, a expansão das vendas no varejo no 2º semestre deve superar a alta do período pré-crise, portanto, 1% ou um pouco mais mês a mês”

Ampla Energ Caf Brasilia Embratel Par Embratel Par Pro Metalurg Sergen Tectoy Tectoy Telebrás Telebrás

ON PN ON PN PNB PN ON PN ON PN

2 1 2 9 14 4 15 14 100 1.631

(COTAÇÕES EM R$ LOTE DE MIL)

Quant. de Título

Abert.

Mín.

3.500.000 2.900.000 200.000 6.200.000 70.100.000 4.100.000 126.700.000 249.200.000 1.025.600.000 6.403.700.000

1,75 1,37 11,25 11,01 0,25 1,49 0,08 0,08 1,60 1,45

1,74 1,37 11,25 11,00 0,25 1,49 0,07 0,07 1,53 1,43

Máx.

1,75 1,37 11,25 11,10 0,28 1,67 0,08 0,08 1,62 1,48

Méd.

Últim.

1,74 1,37 11,25 11,03 0,27 1,54 0,07 0,08 1,58 1,45

1,74 1,37 11,25 11,10 0,28 1,67 0,08 0,08 1,60 1,43

Var. Fech. Compra Venda

+1,5 -0,6 +12,0 -7,2 +14,3 -0,7

1,61 1,25 10,71 10,90 0,26 1,52 0,07 0,07 1,59 1,43

1,74 1,37 11,69 11,30 0,28 1,60 0,08 0,08 1,60 1,44

(COTAÇÕES EM R$ POR AÇÃO)

Abc Brasil Abnote Aços Vill Aes Tietê Aes Tietê Alfa Financ Alfa Invest Aliansce All Amer Lat All Amer Lat All Amer Lat Alpargatas Alpargatas Amazônia Ambev Ambev Amil Anhanguera B2w Varejo Banese Banestes Banrisul Banrisul Battistella Bematech Bhg Bic Monark Bicbanco Biomm Bmfbovespa Bombril Br Brokers Br Malls Par Br Propert Bradesco Bradesco Bradespar Brasil Brasil Telec Brasil Telec Bráskem Bráskem Brasmotor Brf Foods Brookfield Cambuci Cc Des Imob Ccr Rodovias Celesc Cemig Cemig Cesp Cetip Cia Hering Cielo Cobrasma Cobrasma Coelce Coelce Comgás Confab Contax Contax Copasa Copel Copel Cosan Cosan Ltd Cpfl Energia Cr2 Cremer Cruzeiro Sul Csu Cardsyst Cyre Com-ccp Cyrela Realt DHB Dasa Daycoval Doc Imbituba Drogasil Dtcom-direct Dufry Ag Duratex Ecodiesel Ecorodovias Eletrobrás Eletrobrás Eletropaulo Eletropaulo Emae Embraer Energias Br Energisa Equatorial Estacio Part Estrela Eternit Eucatex Even Eztec Fab C Renaux Fab C Renaux Fer Heringer Ferbasa Fibria Fleury Forja Taurus Fosfertil Fras-le Gafisa Generalshopp Gerdau Gerdau Gerdau Met Gerdau Met Gol Gp Invest Gpc Part Grendene Gtd Part Guarani Guararapes Guararapes Habitasul Helbor Hercules Hoteis Othon Hypermarcas Ideiasnet Ienergia Ienergia Igb S/A Iguatemi Inds Romi Indusval Inepar Inepar Inepar Tel Inpar S/A Iochp-maxion Ishares Bova Ishares Csmo Ishares Mobi Ishares Smal Itausa Itausa Itauunibanco Itauunibanco J B Duarte

PN ON ON ON PN PN ON ON ON PN UNT ON PN ON ON PN ON UNT ON PN ON ON PNB PN ON ON ON PN PN ON PN ON ON ON ON PN PN ON ON PN ON PNA PN ON ON PN ON ON PNB ON PN PNB ON ON ON ON PN ON PNA PNA PN ON PN ON ON PNB ON DR3 ON ON ON PN ON ON ON PN ON PN PN ON ON DR3 ON ON ON ON PNB PNA PNB PN ON ON UNT ON ON PN ON PN ON ON ON PN ON PN ON ON PN PN PN ON ON ON PN ON PN PN DR3 ON ON PN ON ON PN PNA ON PN PN ON ON ON PNA ON ON ON PN ON PN ON ON ON CI CI CI CI ON PN ON PN ON

Nº de negócios N2 172 NM 40 26 ED 688 ED 767 3 5 NM 67 N2 16 N2 17 N2 3.299 N1 3 N1 82 166 47 1.048 NM 310 N2 127 NM 1.162 ED 5 EJ 7 N1 3 N1 1.711 16 NM 26 NM 15 16 N1 101 3 NM 7.708 5 NM 616 NM 985 NM 33 ED N1 518 ED N1 5.840 N1 1.522 NM 7.808 29 1.323 N1 11 N1 2.013 5 NM 2.956 NM 3.091 19 NM 88 NM 1.532 N2 17 N1 99 N1 1.752 N1 1.231 NM 126 NM 387 NM 2.700 5 25 11 103 13 EJ N1 754 7 77 NM 522 N1 5 N1 1.969 ED NM 1.528 414 NM 877 NM 29 NM 218 N1 3 NM 61 NM 8 NM 4.980 3 NM 775 N1 44 7 NM 216 16 11 EJ NM 2.323 NM 1.707 NM 2.081 N1 2.294 N1 2.002 ED N2 3 ED N2 1.320 10 NM 1.236 NM 1.159 4 NM 262 NM 49 30 NM 67 N1 100 NM 546 NM 122 9 302 NM 277 65 NM 4.577 NM 38 44 208 N1 25 NM 4.426 NM 8 N1 1.358 N1 10.446 N1 3 N1 2.045 N2 2.908 2.774 43 NM 123 MB 11 NM 907 49 6 12 NM 87 30 37 NM 1.262 NM 154 17 41 43 NM 81 NM 11 N1 23 20 189 59 NM 236 NM 231 699 5 13 11 EJ N1 15 EJ N1 7.039 EDJ N1 221 EDJ N1 7.950 14

Quant. de Título 47.200 95.800 135.000 483.500 779.400 6.500 900 20.600 6.900 33.900 1.966.500 3.200 119.900 1.623.000 17.300 262.300 348.000 41.900 476.500 500 2.600 1.000 1.797.800 52.000 25.400 55.300 181 56.600 6.000 19.076.900 1.200 2.003.200 445.400 135.800 279.700 3.847.800 454.800 4.287.100 13.500 658.400 8.100 1.498.400 17.000 1.543.600 1.673.200 52.100 114.500 353.400 39.000 49.000 702.000 566.700 86.600 74.100 4.179.200 60.000 520.000 13.300 116.000 2.900 880.300 43.300 143.300 343.500 15.400 660.500 904.300 189.400 403.000 9.400 74.700 51.600 71.300 87.700 2.265.600 300 457.500 115.400 111.000 331.900 18.900 6.100 1.181.100 10.951.200 1.447.800 750.400 504.300 2.200 1.027.000 5.700 1.164.100 250.100 6.000 161.300 12.000 74.000 156.400 281.400 559.000 66.000 10.000 1.123.000 171.100 65.100 2.410.200 8.300 30.000 211.600 21.600 2.549.200 3.300 416.300 7.165.900 400 808.200 1.182.200 707.300 164.800 103.400 22.700 1.466.900 17.500 800 2.300 253.500 140.000 540.000 1.652.700 320.600 137.000 296.000 26.400 42.800 8.100 69.600 32.700 234.500 479.400 823.000 174.700 227.630 4.760 31.360 4.660 6.700 6.297.400 129.800 4.458.100 400.000

Abert. Mín. 13,81 13,44 16,25 16,05 0,75 0,75 17,20 17,01 20,58 20,35 3,41 3,41 7,11 7,07 11,84 11,65 4,14 4,00 3,05 2,98 16,36 15,80 8,30 8,30 7,62 7,62 0,62 0,60 156,71 156,51 183,00 181,04 16,76 16,30 27,91 27,19 29,43 29,25 24,10 24,10 5,81 5,81 14,85 14,85 15,69 15,36 0,87 0,85 8,94 8,82 16,40 16,00 600,00 580,00 14,49 13,84 2,80 2,80 13,00 12,77 8,61 8,52 7,01 6,47 25,59 25,30 13,64 13,64 25,16 24,63 31,35 30,70 38,18 37,34 29,91 29,50 14,72 14,60 10,92 10,86 11,29 11,29 13,25 13,10 0,92 0,91 23,51 23,05 8,85 8,71 3,03 2,98 6,00 6,00 40,23 39,44 34,00 33,90 19,05 18,90 25,77 25,65 25,35 25,35 14,70 14,36 58,42 57,77 15,79 15,71 0,23 0,22 0,25 0,24 28,98 28,78 29,00 28,71 36,31 36,31 5,03 5,03 30,00 29,80 23,50 23,45 24,95 24,35 36,14 36,12 38,95 38,90 24,25 23,95 19,66 18,90 41,70 41,29 5,30 5,15 18,00 17,60 10,85 10,75 9,00 8,91 10,90 10,90 22,60 22,46 18,11 18,11 16,40 15,92 9,40 9,36 1,14 1,14 36,01 35,30 1,06 1,06 150,00 148,00 17,35 16,91 0,87 0,86 10,76 10,48 22,68 22,14 27,25 26,47 32,00 31,90 32,40 32,25 6,70 6,66 11,46 11,07 36,71 35,81 9,15 9,05 17,30 17,30 20,00 19,50 0,87 0,84 9,00 8,90 6,40 6,20 7,88 7,66 9,85 9,62 0,74 0,73 0,36 0,36 7,81 7,59 11,14 11,08 28,36 27,31 20,50 20,10 4,90 4,80 15,35 15,10 3,96 3,91 12,27 12,14 9,30 9,25 19,00 18,32 25,65 24,86 26,06 26,00 31,22 30,13 23,97 23,44 7,05 6,70 1,03 0,99 7,80 7,49 0,27 0,25 4,33 4,23 76,23 73,99 64,64 64,64 7,00 6,62 14,30 14,30 0,41 0,41 1,19 1,13 22,29 22,06 2,95 2,82 0,55 0,54 0,40 0,38 7,00 6,81 31,64 30,72 12,40 12,00 7,98 7,85 4,57 4,56 4,80 4,79 0,43 0,41 3,26 3,20 19,11 18,76 66,30 64,09 28,28 28,19 18,76 18,61 60,73 60,47 12,99 12,23 12,41 12,14 28,90 28,55 37,81 37,01 0,08 0,08

Máx. 13,81 16,25 0,77 17,20 20,58 3,45 7,11 11,85 4,14 3,05 16,36 8,69 7,90 0,64 158,08 183,05 16,89 28,40 29,69 24,50 5,85 14,85 15,76 0,89 8,94 16,40 600,00 14,50 2,80 13,04 8,61 7,01 25,90 13,74 25,16 31,37 38,80 30,08 14,97 11,03 11,68 13,60 0,93 23,98 8,89 3,05 6,20 40,23 34,15 19,14 25,95 25,97 14,90 59,47 15,89 0,23 0,25 28,98 29,21 36,67 5,10 30,19 24,17 24,95 36,14 39,59 24,88 19,66 41,99 5,30 18,00 10,85 9,00 11,00 23,13 19,67 16,43 9,66 1,14 36,48 1,16 150,49 17,35 0,88 10,76 22,68 27,25 32,00 32,66 6,80 11,46 36,96 9,15 17,60 20,00 0,87 9,00 6,40 7,88 9,85 0,74 0,57 7,85 11,40 28,36 20,51 4,95 15,35 3,99 12,40 9,34 19,00 25,65 26,06 31,22 24,24 7,05 1,06 7,80 0,27 4,49 77,50 65,50 7,00 14,99 0,43 1,19 22,80 2,95 0,55 0,41 7,05 31,80 12,40 8,00 4,70 4,89 0,43 3,29 19,30 66,30 28,32 18,76 61,41 12,99 12,47 29,00 37,85 0,09

Méd. 13,59 16,11 0,76 17,12 20,42 3,44 7,10 11,75 4,06 3,02 16,00 8,56 7,85 0,62 157,05 181,80 16,56 27,83 29,40 24,25 5,83 14,85 15,52 0,86 8,86 16,15 588,67 14,06 2,80 12,90 8,54 6,62 25,62 13,70 24,87 30,93 37,81 29,68 14,63 10,92 11,49 13,39 0,92 23,31 8,78 3,01 6,09 39,76 34,00 18,98 25,77 25,71 14,61 58,70 15,80 0,23 0,24 28,82 29,08 36,59 5,06 29,99 23,58 24,43 36,13 39,23 24,55 19,20 41,61 5,21 17,76 10,84 8,95 10,94 22,79 18,63 16,08 9,40 1,14 36,00 1,07 148,31 17,10 0,87 10,65 22,37 26,78 31,91 32,38 6,76 11,20 36,18 9,10 17,51 19,86 0,86 8,94 6,29 7,78 9,72 0,74 0,49 7,68 11,16 27,60 20,36 4,88 15,20 3,94 12,23 9,28 18,48 25,08 26,02 30,33 23,91 6,83 1,02 7,57 0,25 4,37 75,02 65,15 6,71 14,55 0,42 1,15 22,46 2,86 0,55 0,39 6,92 31,07 12,25 7,98 4,59 4,81 0,42 3,25 18,85 65,39 28,29 18,62 60,73 12,84 12,24 28,76 37,38 0,08

Últim. 13,57 16,14 0,77 17,10 20,40 3,45 7,07 11,70 4,10 2,98 15,98 8,69 7,90 0,64 157,10 181,40 16,89 27,19 29,30 24,50 5,81 14,85 15,50 0,87 8,83 16,39 599,99 13,84 2,80 12,90 8,52 6,55 25,62 13,70 24,79 30,95 37,34 29,70 14,89 10,93 11,68 13,43 0,93 23,06 8,76 3,05 6,04 39,70 34,05 18,90 25,89 25,83 14,60 59,00 15,83 0,22 0,24 28,96 28,92 36,60 5,10 30,00 24,17 24,48 36,13 39,44 24,50 19,30 41,90 5,15 17,60 10,75 8,95 10,99 22,60 19,67 16,00 9,65 1,14 36,00 1,09 150,49 16,97 0,87 10,70 22,30 26,68 31,90 32,39 6,78 11,07 36,30 9,05 17,55 19,65 0,87 8,99 6,34 7,78 9,78 0,74 0,46 7,62 11,21 27,31 20,13 4,89 15,25 3,96 12,19 9,33 18,36 24,86 26,00 30,13 23,95 6,85 1,05 7,50 0,26 4,49 77,50 65,50 6,86 14,70 0,43 1,15 22,65 2,84 0,55 0,39 6,92 31,16 12,00 7,99 4,59 4,80 0,41 3,29 18,76 65,10 28,32 18,63 61,41 12,95 12,25 28,80 37,47 0,09

Var. Fech. Compra Venda -2,0 13,56 13,57 -0,4 16,10 16,15 0,75 0,77 -0,2 17,10 17,15 -0,7 20,40 20,45 +0,9 3,40 3,50 -2,5 7,07 7,35 -1,3 11,70 11,75 -5,7 4,10 4,23 -5,1 2,95 3,06 -3,6 15,95 15,98 +2,2 8,15 8,85 +1,8 7,82 7,90 +3,2 0,62 0,64 -1,1 157,01 158,79 -0,9 181,13 181,40 -1,3 16,62 16,89 -3,4 27,19 27,70 -2,0 29,30 29,38 +1,2 24,00 24,50 -1,0 5,81 5,90 +10,0 13,01 13,59 -1,3 15,45 15,50 0,84 0,87 -1,0 8,82 8,84 -0,1 14,30 16,40 +0,5 551,01 600,00 -5,0 13,84 14,19 2,80 3,13 -1,8 12,90 12,92 -1,0 8,45 8,85 -6,0 6,52 6,55 -0,3 25,60 25,62 13,51 13,79 -2,4 24,79 24,90 -2,0 30,90 30,95 -4,1 37,32 37,34 -2,0 29,67 29,70 +0,6 14,74 14,90 -0,7 10,86 10,93 +1,7 11,30 11,69 -0,5 13,40 13,43 -1,1 0,91 0,94 -2,9 23,04 23,06 -1,5 8,73 8,77 -1,3 3,00 3,05 -0,7 6,00 6,04 -1,5 39,70 39,76 +0,1 33,88 34,15 -2,1 18,88 18,90 -1,0 25,85 25,89 +0,5 25,65 25,83 -2,7 14,60 14,88 -0,4 59,00 59,26 -0,4 15,83 15,84 -4,3 0,22 0,24 -4,0 0,24 0,25 -0,4 28,74 28,96 -0,4 28,84 28,92 - 36,42 36,60 +0,8 5,04 5,10 +0,3 29,81 30,50 +2,9 23,20 24,00 -1,3 24,40 24,48 -0,9 35,50 36,13 +1,1 39,39 39,44 -0,6 24,49 24,50 -2,7 19,30 19,35 +0,4 41,61 41,90 -2,5 5,06 5,15 -3,6 17,55 17,60 -0,9 10,65 10,85 -1,0 8,79 8,95 +0,8 10,99 11,08 -1,3 22,58 22,60 18,00 19,67 -3,0 15,93 16,00 +2,7 9,40 9,65 -1,7 1,13 1,15 -1,4 36,00 36,36 -6,8 1,09 1,17 -1,6 147,01 150,50 -2,5 16,97 17,00 0,86 0,87 -0,9 10,64 10,70 -1,7 22,28 22,30 -2,3 26,51 26,68 -1,2 31,33 33,90 -1,1 32,35 32,39 +1,6 6,73 6,85 -4,2 11,07 11,08 -1,1 36,20 36,30 -1,1 9,01 9,10 -0,3 17,37 17,55 -9,4 19,40 19,65 0,86 0,87 -1,1 8,88 8,99 -0,9 6,34 6,35 -0,9 7,72 7,78 +0,1 9,74 9,78 +21,3 0,67 0,79 +43,8 0,45 0,50 -4,0 7,62 7,69 -0,9 11,21 11,22 -5,4 27,31 27,35 -0,4 20,12 20,45 -0,8 4,84 4,89 -1,0 15,25 15,39 -0,8 3,95 3,96 -2,2 12,18 12,19 -1,1 9,20 9,32 -4,6 18,36 18,41 -4,4 24,86 24,88 -3,2 25,40 26,61 -4,7 30,13 30,20 -1,4 23,90 23,95 -4,1 6,85 6,88 -1,9 1,05 1,06 -3,2 7,46 7,50 -3,7 0,24 0,26 +3,0 4,46 4,49 +1,7 74,20 77,50 - 62,50 65,90 -2,0 6,64 7,00 +2,1 14,60 14,70 +2,4 0,41 0,42 -3,4 1,14 1,15 +1,6 22,65 22,69 -2,4 2,83 2,84 -1,8 0,54 0,56 -2,5 0,38 0,39 -0,1 6,82 6,92 -0,8 30,75 31,16 -3,1 11,70 12,40 -0,7 7,86 7,99 -2,5 4,59 4,69 -1,2 4,80 4,81 -4,7 0,41 0,42 3,27 3,29 -4,7 18,70 18,80 -2,5 65,10 65,37 -0,1 26,50 -1,7 18,63 20,00 +0,1 60,00 61,41 +2,0 12,21 12,95 -2,4 12,23 12,25 -1,9 28,75 28,80 -1,6 37,47 37,48 +12,5 0,07 0,09

ÍNDICES

PONTOS

Ibovespa IBRX 50 IBRX 100 ISE – Sustentabilidade ITEL – Telecom IEE – Energia Elétrica INDX – Setor Industrial IGC – Governança ITAG – Tag Along Ibovespa Fut.Jun. (BM&F)

65.790,29 9.027,99 20.652,00 1.912,95 1.319,87 24.936,11 10.074,54 6.911,13 8.994,31 65.770,00

DIA% MÊS% ANO%

-2,13 -2,36 -2,21 -2,04 -0,11 -0,59 -2,13 -1,75 -1,70 -2,48

NEGÓCIOS REALIZADOS Nº de negócios J B Duarte Jbs Jereissati Jhsf Part João Fortes Julio Simoes Karsten Kepler Weber Klabin S/A Kroton Laep Light S/A Llx Log Localiza Log-in Lojas Americ Lojas Americ Lojas Marisa Lojas Renner Lopes Brasil Lupatech M G Poliest M.diasbranco Magnesita Sa Mangels Indl Marambaia Marcopolo Marcopolo Marfrig Marisol Merc Brasil Merc Brasil Merc Invest Metal Iguacu Metal Leve Metalfrio Millennium Mills Minerva Minupar Mmx Miner Mpx Energia Mrv Multiplan Multiplus Mundial Mundial Natura Net Nord Brasil Odontoprev Ogx Petróleo Ohl Brasil Osx Brasil P.Açúcar-cbd Panamericano Parana Paranapanema Pdg Realt Petrobrás Petrobrás Pettenati Pibb Pine Plascar Part Porto Seguro Portobello Positivo Inf Profarma Pronor Providencia Randon Part Randon Part Rasip Agro Rasip Agro Recrusul Recrusul Rede Energia Redecard Renar Rodobensimob Rossi Resid Sabesp Sanepar Santander Br Santander Br Santander Br Santanense Santanense Santos Brp Sao Martinho Saraiva Livr Schlosser Schlosser Seb Sid Nacional Slc Agrícola Sofisa Sondotecnica Souza Cruz Springs Sul America Sultepa Suzano Papel Tam S/A Tarpon Inv Tec Blumenau Tecnisa Tecnosolo Tecnosolo Tegma Teka Telemar Telemar Telemar N L Telesp Telesp Tempo Part Tim Part S/A Tim Part S/A Tivit Totvs Tractebel Tran Paulist Trisul Triunfo Part Tupy Ultrapar Unipar Unipar Uol Usiminas Usiminas Vale Vale Vivo Weg Wetzel S/A Whirlpool Wilson Sons Yara Brasil FONTE: BOVESPA

PN ON PN ON ON ON PN ON PN UNT DR3 ON ON ON ON ON PN ON ON ON ON ON ON ON PN ON ON PN ON PN ON PN PN PN PN ON PNA ON ON ON ON ON ON ON ON ON PN ON PN PN ON ON ON ON PNA PN PN ON ON ON PN PN CI PN ON ON ON ON ON PNA ON ON PN ON PN ON PN PN ON ON ON ON ON PN ON PN UNT ON PN UNT ON PN ON PN UNT ON ON PN PNA ON ON UNT PN PNA PN ON PNA ON ON PN ON PN ON PN PNA ON PN ON ON PN ON ON ON PN ON ON ON PN ON PNB PN ON PNA ON PNA PN ON PN PN DR3 PN

27 NM 4.967 34 NM 232 4 NM 112 77 1.801 N1 1.158 N2 118 754 NM 1.540 NM 2.008 NM 491 NM 114 226 INT 2.740 EDJ NM 260 NM 2.853 NM 46 NM 146 79 NM 47 NM 643 N1 15 270 N2 9 N2 372 ES NM 2.344 20 EDJ 13 EDJ 24 7 128 3 NM 76 39 NM 64 NM 103 111 NM 2.991 NM 313 NM 5.785 N2 591 EDJ NM 88 44 736 NM 3.932 N2 1.602 EJ 15 NM 247 NM 11.869 NM 99 NM 26 ED N1 2.522 N1 481 N1 65 N1 207 NM 3.876 EJ 10.562 EJ 21.432 25 66 N1 35 88 NM 506 NM 16 NM 810 NM 12 6 NM 38 N1 5 N1 1.606 22 8 19 572 11 ED NM 2.021 NM 19 NM 94 NM 2.254 NM 911 9 N2 22 N2 115 N2 2.453 7 9 N2 19 ED NM 83 N2 66 11 1.280 N2 5 7.321 NM 203 N2 52 3 ED 852 NM 32 N2 289 40 EJ N1 1.859 ES N2 1.674 ED NM 7 15 NM 81 46 19 EDJ NM 21 317 842 1.934 330 30 287 NM 228 1.160 3.381 NM 7 NM 104 NM 662 N1 576 NM 80 NM 101 31 N1 624 N1 93 N1 3.619 N2 18 N1 1.131 N1 6.423 N1 3.678 N1 17.769 2.756 NM 144 6 6 6 3

-2,56 -2,43 -2,36 -3,62 -3,29 0,26 -3,51 -2,42 -2,91 -3,01

ADRs (US$) MÍN.

MÁX.

ÚLT.

Bolsas internacionais

Petrobrás PN Itaú Unib. PN Vale PN Bradesco PN Gerdau PN

31,93 21,42 24,27 18 14,56

31,22 -3,94 21,16 -2,49 23,93 -3,70 17,74 -3,22 14,19 -4,89

Econ-chefe do Banif Investment Bank

Índices da Bolsa NEGÓCIOS REALIZADOS

O preço do cobre negociado em Nova York caiu 1,77% e fechou a US$ 3,2540 por libra-peso, após dados divulgados pelo governo da China mostrarem que a produção industrial do país cresceu em julho, porém num ritmo menos acentuado do que

o observado no mês anterior, reforçando a perspectiva de que a recuperação da economia mundial está perdendo fôlego e trazendo preocupações com a possibilidade de uma redução na demanda global por metais básicos. A valorização do dólar também pesou sobre o preço do cobre, que em Londres recuou 1,36%, para US$ 7.200,00 por tonelada.

Produção na China desvaloriza o cobre

-4,08 -5,59 -4,71 -3,00 -15,40 2,50 0,54 1,94 2,06 8,71

2,13%

IBOVESPA EM PONTOS 68.500

VAR. (%)

FONTE: AE

68.000

Commodities

67.500 67.000 66.500 66.000 65.500

31,21 20,87 23,88 17,64 14,15

65.790 11

4/8

Alumínio Chumbo Cobre Estanho Níquel Zinco

ONTEM

DIA ANTERIOR

2.151,00 2.080,00 7.225,00 19.850,00 21.850,00 2.052,00

2.170,00 2.125,00 7.295,00 20.600,00 22.800,00 2.085,00

PONTOS

1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1

VARIAÇÃO (%) MÊS ANO

DIA

NY-D Jones 10.378,83 -2,49 NY-Nasdaq 2.208,63 -3,01 NY-SP500 1.089,50 -2,82 ADR B Titan 31.823,28 -3,41 Londres 5.245,21 -2,44 Frankfurt 6.154,07 -2,10 Paris 3.628,29 -2,74 Milão 20.579,24 -3,20 Tóquio 9.292,85 -2,70 Xangai 2.607,50 0,47 Madri 10.374,80 -3,21 Hong Kong 21.294,54 -0,83

-0,83 -2,04 -1,10 -3,27 -0,24 0,10 -0,41 -2,10 -2,56 -1,14 -1,19 1,26

-0,47 -2,67 -2,30 -9,98 -3,10 3,30 -7,83 -11,48 -11,89 -20,43 -13,11 873,58

(COTAÇÕES EM R$ POR AÇÃO)

Quant. de Título 938.000 4.547.500 89.000 479.200 5.700 153.200 146.600 44.428.500 1.729.100 99.900 11.039.900 830.800 2.418.200 261.400 344.600 373.500 1.618.100 51.400 769.700 32.100 60.500 2.111.000 54.800 202.100 5.700 657.300 12.400 445.100 1.544.400 54.200 61.100 6.700 46.000 1.253.700 2.700 66.400 5.300.000 270.000 100.300 4.264.300 3.624.000 446.900 3.889.600 193.400 61.100 64.700 1.240.600 1.614.000 2.869.500 1.800 139.400 9.917.700 34.100 2.800 812.700 114.100 21.200 618.500 3.499.700 4.378.300 16.895.900 20.400 23.520 29.000 261.200 317.400 16.100 169.900 11.000 25.000 40.700 1.000 696.900 18.300 33.500 31.000 3.037.000 3.200 1.261.600 89.000 216.800 1.514.200 206.900 11.600 2.529.300 2.846.400 1.728.800 6.900 2.300 24.400 157.300 38.900 1.500 435.100 64.400 4.577.100 105.900 97.100 400 176.200 31.800 146.400 56.000 1.254.800 600.200 17.900 4.000 8.300 124.900 47.600 22.600 1.287.000 789.000 1.139.000 188.800 15.200 47.200 654.600 399.800 3.668.200 2.000 49.800 264.800 95.700 13.200 34.600 45.000 147.100 310.600 38.717.000 15.600 266.100 2.855.200 2.689.600 18.704.200 1.240.500 138.400 5.200 2.100 2.500 800

Abert.

Mín.

Máx.

Méd.

Últim.

Var. Fech. Compra Venda

0,08 8,11 1,37 2,90 11,60 8,05 4,15 0,42 4,92 12,88 0,84 21,96 9,10 24,17 8,28 11,20 14,08 22,40 53,19 28,40 21,15 0,18 41,50 11,51 8,39 1,01 7,95 9,87 16,70 3,00 15,05 12,06 0,44 0,41 32,00 10,09 0,12 15,30 7,13 0,39 12,31 22,00 14,60 31,99 22,95 1,56 1,88 42,64 22,75 55,00 17,00 18,21 46,22 514,16 57,20 8,82 8,56 6,30 17,13 32,50 28,04 5,70 91,10 11,09 3,50 20,70 1,60 18,20 14,90 1,90 7,00 9,59 11,56 0,40 0,38 1,91 1,14 13,30 24,99 0,82 14,42 15,14 34,09 2,72 0,24 0,19 22,90 2,84 2,98 16,31 16,40 35,00 25,00 20,30 29,35 29,70 16,44 3,95 31,49 74,00 4,55 15,71 5,50 16,57 28,68 11,00 3,40 9,80 1,16 0,79 14,90 0,66 29,84 24,90 44,28 34,05 37,15 3,73 7,58 5,05 18,29 124,86 22,80 48,44 6,30 6,36 15,09 91,50 0,80 0,72 9,47 49,16 48,74 49,15 42,94 43,10 17,61 14,00 3,42 22,35 24,02

0,08 8,08 1,35 2,84 11,60 8,05 4,01 0,38 4,82 12,56 0,83 21,65 9,07 23,93 8,11 10,90 14,00 22,17 52,32 27,67 20,63 0,18 40,90 11,42 8,20 1,00 7,85 9,73 16,45 2,90 15,05 11,57 0,44 0,39 31,70 10,09 0,11 14,84 7,10 0,37 12,12 21,73 14,21 31,64 21,80 1,46 1,88 41,66 22,65 54,61 16,74 18,05 46,12 511,12 56,75 8,72 8,56 6,26 16,95 31,63 27,50 5,61 90,00 11,09 3,47 20,50 1,55 17,72 14,90 1,83 7,00 9,58 11,22 0,39 0,37 1,90 0,94 12,00 24,65 0,81 14,35 14,71 33,77 2,72 0,22 0,19 22,11 2,84 2,98 16,30 16,40 35,00 25,00 19,06 29,35 28,92 15,91 3,87 31,49 73,20 4,52 15,71 5,40 15,95 27,92 10,85 3,40 9,70 1,12 0,76 14,90 0,64 29,55 24,80 44,14 34,00 36,95 3,68 7,53 5,02 18,29 123,51 22,80 47,71 6,27 6,30 15,09 90,30 0,80 0,72 9,20 48,20 47,70 48,31 42,27 42,50 17,55 14,00 3,42 22,35 24,02

0,09 8,35 1,43 2,90 11,90 8,70 4,35 0,43 4,94 12,88 0,85 22,20 9,37 24,33 8,28 11,32 14,20 22,68 54,30 28,40 21,15 0,19 41,50 11,75 8,39 1,24 7,95 9,89 16,97 3,05 15,10 12,29 0,45 0,41 32,50 10,50 0,12 15,30 7,21 0,39 12,43 22,12 14,85 32,20 23,20 1,61 2,05 43,25 22,76 55,50 17,06 18,46 46,70 526,99 57,34 8,84 8,75 6,30 17,37 32,50 28,16 5,70 91,10 11,30 3,53 21,15 1,63 18,47 15,14 1,90 7,15 9,79 11,69 0,41 0,38 2,19 1,14 13,30 24,99 0,83 15,10 15,22 34,82 2,80 0,24 0,20 22,90 2,95 2,99 16,70 16,70 35,70 37,50 27,99 29,40 29,89 16,46 3,98 31,49 74,40 4,62 16,44 5,60 16,57 28,91 11,00 4,60 9,80 1,16 0,79 15,30 0,74 30,09 25,18 45,02 34,80 37,26 3,77 7,73 5,15 18,37 124,88 23,14 48,63 6,35 6,50 15,51 91,74 0,96 0,83 9,57 49,86 48,85 49,21 42,98 43,55 17,80 14,00 3,45 22,85 24,49

0,08 8,21 1,38 2,86 11,76 8,40 4,18 0,40 4,86 12,70 0,84 21,86 9,25 24,13 8,16 10,98 14,10 22,42 53,64 27,97 20,76 0,18 41,10 11,58 8,24 1,12 7,87 9,80 16,69 2,94 15,09 11,91 0,44 0,40 31,81 10,39 0,12 15,12 7,17 0,38 12,23 21,93 14,47 31,87 22,87 1,55 1,98 42,60 22,73 55,06 16,91 18,20 46,27 515,79 56,98 8,78 8,65 6,27 17,13 31,97 27,85 5,67 90,33 11,18 3,50 20,84 1,59 18,26 15,01 1,83 7,05 9,67 11,43 0,40 0,37 1,99 1,06 12,09 24,81 0,82 14,74 14,93 34,02 2,75 0,22 0,19 22,38 2,86 2,98 16,38 16,65 35,32 28,27 23,61 29,39 29,21 16,09 3,91 31,49 73,89 4,57 16,03 5,45 16,21 28,35 11,00 4,30 9,77 1,14 0,77 15,19 0,69 29,87 24,98 44,58 34,29 37,09 3,73 7,64 5,08 18,34 124,23 23,02 48,02 6,30 6,38 15,22 90,91 0,86 0,78 9,29 48,77 48,13 48,58 42,60 43,23 17,72 14,00 3,43 22,78 24,43

0,08 8,25 1,41 2,88 11,90 8,50 4,21 0,39 4,83 12,57 0,84 21,78 9,33 23,99 8,15 11,32 14,17 22,50 54,00 27,80 20,64 0,19 41,05 11,66 8,20 1,14 7,85 9,85 16,67 3,05 15,07 12,03 0,44 0,39 32,50 10,50 0,12 15,25 7,17 0,38 12,18 21,95 14,36 31,68 22,98 1,54 2,00 43,15 22,73 54,61 16,88 18,29 46,70 512,00 56,98 8,73 8,60 6,26 17,00 31,65 27,50 5,69 90,30 11,30 3,51 20,90 1,62 18,46 15,00 1,83 7,00 9,79 11,35 0,40 0,38 1,90 0,95 12,16 24,74 0,83 14,79 14,86 33,90 2,80 0,23 0,20 22,30 2,95 2,99 16,70 16,70 35,57 33,00 21,21 29,36 29,05 16,10 3,92 31,49 73,70 4,62 16,10 5,41 16,05 28,49 11,00 4,57 9,78 1,15 0,78 15,20 0,71 29,55 24,89 44,81 34,80 37,26 3,75 7,63 5,09 18,37 123,80 23,14 48,20 6,30 6,41 15,35 91,08 0,93 0,81 9,36 48,59 48,15 48,31 42,38 43,45 17,75 14,00 3,45 22,85 24,49

-11,1 +1,6 +2,2 -1,0 +1,7 +3,0 +0,5 -7,1 -2,2 -2,2 -1,2 -1,8 +0,3 -2,3 -1,6 +0,6 -0,9 -0,2 +1,9 -2,1 -3,0 +5,6 -1,1 -0,8 -1,2 +11,8 -1,9 -0,5 -0,8 +1,7 -1,4 -0,4 +2,3 -4,9 +1,6 +5,1 -0,4 -1,0 -2,6 -3,9 -1,6 -2,4 -0,9 +3,4 +11,1 +1,3 -0,1 -5,0 -1,3 -0,1 +0,4 -3,4 -1,2 -1,5 -2,3 -0,9 -2,3 -3,8 -3,2 -1,2 -1,6 +1,8 -0,8 -0,9 +1,9 +1,4 -2,3 -1,1 -0,6 -3,6 -2,4 +0,5 -15,9 -8,9 -1,2 +1,2 +2,4 -2,8 -3,1 +0,7 -4,2 -2,7 +3,5 +0,9 +0,8 +230,0 +9,3 -3,9 -3,3 -0,8 +0,3 -0,4 +1,5 -0,6 -1,3 -3,8 -1,8 +63,2 -0,6 -1,3 +0,7 +7,6 -1,5 -0,4 +1,2 +2,4 -0,1 -0,3 -0,8 -1,0 -0,9 -0,5 -1,1 -0,8 +1,7 -1,1 +17,7 +14,1 -1,2 -3,5 -2,7 -3,4 -2,8 +0,7 +0,3 -2,8 -

0,08 8,22 1,37 2,86 11,70 8,21 4,20 0,39 4,82 12,56 0,84 21,76 9,33 23,90 8,12 11,00 14,16 22,50 54,00 27,80 20,64 0,18 41,05 11,59 8,20 1,12 7,85 9,79 16,65 2,95 14,00 11,74 0,44 0,39 31,51 10,35 0,11 14,90 7,13 0,37 12,18 21,95 14,36 31,68 22,95 1,46 1,99 43,12 22,73 54,61 16,88 18,24 46,18 512,00 56,85 8,73 8,60 6,26 16,98 31,65 27,50 5,62 90,10 11,18 3,49 20,85 1,59 18,46 14,90 1,83 7,00 9,10 11,34 0,39 0,37 1,90 0,95 12,15 24,74 0,81 14,40 14,85 33,90 2,72 0,22 0,19 22,30 2,87 2,81 16,64 16,53 35,20 32,00 20,50 29,36 29,05 16,10 3,92 28,50 73,65 4,51 16,10 5,38 16,05 28,37 10,85 4,65 9,71 1,13 0,77 15,01 0,71 29,55 24,88 44,81 34,40 37,00 3,75 7,60 5,08 18,31 122,48 23,01 48,00 6,20 6,33 15,20 91,00 0,91 0,80 9,15 48,40 48,12 48,31 42,35 43,45 17,75 12,00 3,42 18,05 24,01

0,09 8,25 1,41 2,88 11,94 8,60 4,30 0,40 4,83 12,57 0,85 21,79 9,34 23,99 8,20 11,32 14,17 22,57 54,12 28,00 20,73 0,19 41,30 11,66 8,29 1,14 7,95 9,85 16,67 3,05 15,15 12,05 0,45 0,40 32,50 10,50 0,12 15,25 7,17 0,38 12,19 22,05 14,42 31,71 22,98 1,55 2,00 43,15 22,75 55,50 16,90 18,29 46,70 517,00 56,98 8,77 8,72 6,28 17,00 31,70 27,55 5,69 90,30 11,30 3,51 20,90 1,62 18,47 15,00 1,90 7,10 9,80 11,35 0,40 0,38 1,95 0,96 12,60 24,75 0,83 14,79 14,86 34,10 2,80 0,23 0,20 22,35 2,95 2,98 16,70 16,70 35,58 100,00 21,21 29,45 29,15 16,14 3,98 59,50 73,70 4,62 16,35 5,53 16,18 28,49 11,00 5,90 9,77 1,15 0,78 15,20 0,72 29,61 24,89 44,88 34,80 37,26 3,80 7,63 5,09 18,37 124,83 23,14 48,20 6,30 6,41 15,35 91,08 0,93 0,81 9,37 48,59 48,15 48,46 42,38 43,47 17,78 14,00 3,45 22,85 24,50

Mercado Futuro DI de 1 Dia (contrato = R$100.000,00; cotação = Taxa) Contr.

Contr.

Aberto

Negoc.

Mín.

Máx.

421.424 21.855 1.264.7 198.525 142.651 6.715 54.405 120 3.737.23 280.465 218.613 28.520 736.106 84.655 62.916 760 1.450.161 320.335

10,640 10,705 10,730 10,760 10,750 10,900 11,140 11,380 11,510

10,650 10,730 10,750 10,770 10,810 10,980 11,200 11,420 11,590

Vencto.

Set10 Out10 Nov10 Dez10 Jan11 Abr11 Jul11 Out11 Jan12

Preço

Preço

Último Preço

Ajuste

10,645 99.399,69 10,710 98.557,03 10,750 97.756,54 10,760 96.964,93 10,790 96.054,48 10,950 93.576,90 11,190 91.040,68 11,420 88.379,21 11,580 85.883,12

Dólar Comercial (contrato = US$50.000,00; cotação = R$/US$1.000,00) Vencto.

Contr.

Contr.

Preço

Aberto

Negoc.

Mín.

Set10 541.094 303.730 1.770,5 Out10 35.535 3.120 1.785,0 Nov10 6.640 80 1.795,0 Dez10 5.230 0 0,000

Preço

Último

Máx.

Preço

Ajuste

1.784,5 1.783,5 1.778,30 1.797,0 1.796,5 1.791,04 1.805,0 1.805,0 1.803,15 0,000 0,000 1.815,3820

Jan11 Fev11 Abr11 Mai11 Jun11

36.145 25 6.835 180 900

120 1.826,0 0 0,000 0 0,000 0 0,000 0 0,000

1.827,0 1.827,0 1.829,52 0,000 0,000 1.842,98 0,000 0,000 1.869,52 0,000 0,000 1.882,48 0,000 0,000 1.897,61

Ibovespa (contrato = cotação a futuro x R$1,00; cotação = pontos do índice) Contr.

Contr.

Preço

Preço

Último

Aberto

Negoc.

Mín.

Máx.

Preço

Ajuste

Ago10 102.627 77.690 65.750 66.720 65.770 Out10 16.665 335 66.800 68.000 66.800 Dez10 11.415 620 68.000 68.200 68.100 Fev11 70 0 0 0 0 Jun11 760 90 71.200 71.200 71.200 Out11 80 0 0 0 0 Dez11 250 0 0 0 0

65.822 66.639 67.584 68.621 70.622 72.855 74.033

Vencto.

Ouro (contrato = 250g; cotação = R$/g) Núm.

Contr.

Preço

Preço

Último

Var.

Negoc.

Negoc.

Mín.

Máx.

Preço

Ptos.

53 72,000 72,900 72,500

0,42

13

Moedas Dólar (em R$) DIA

30/7 2/8 3/8 4/8 5/8 6/8 9/8 10/8 11/8

DÓLAR

COMERCIAL PARALELO TURISMO Compra Venda Compra Venda Compra Venda

1,753 1,749 1,757 1,757 1,752 1,758 1,750 1,757 1,769

1,755 1,751 1,759 1,759 1,754 1,760 1,752 1,759 1,770

1,820 1,830 1,820 1,850 1,790 1,800 1,850 1,850 1,780

1,940 1,940 1,940 1,950 1,940 1,940 1,950 1,950 1,940

1,777 1,780 1,787 1,697 1,693 1,693 1,737 1,777 1,817

0,63%

EM REAIS

1,883 1,890 1,870 1,870 1,831 1,857 1,883 1,847 1,883

1,770

1,770 1,765 1,760 1,755 1,750

4/8

11

FONTE: AE

Câmbio (R$)

Conversão 1 EURO/ 1 LIBRA/ US$ 1/NY EUROPA LONDRES

R$ 1/ BRASIL

1,000

1,2845

1,5638

0,5650

Dólar australiano 1,1184 Dólar canadense 1,0474

1,4366

1,7490

0,6319

1,3454

1,6379

0,5918

Iene

0,7785 1,000 1,0608 1,3626 85,25 109,50

1,2174 1,6589 133,31

0,4398 0,5993 48,16

Libra esterlina

0,6395

0,8214

1,000

0,3613

Peso argentino

3,9310 5,0494

6,1473

2,2209

Peso chileno

512,00

657,66

800,66

289,27

Rublo

30,461

39,128

47,635

17,210

Dólar americano

Euro Franco suíço

AS MOEDAS NA VERTICAL: VALOR DE COMPRA SOBRE AS DEMAIS

Dólar americano Dólar australiano Dólar canadense Euro Franco suíço Iene Libra esterlina Peso argentino Peso chileno Rublo Yuan

COMPRA

VENDA

1,7655 1,5878 1,6879 2,2750 1,6698 0,0207 2,7676 0,4487 0,0034 0,0579 0,2606

1,7663 1,5886 1,6889 2,2764 1,6709 0,0207 2,7694 0,4491 0,0034 0,0580 0,2607

FONTE: BC

FONTE: BC

Falênciaserecuperaçãojudicial ● São Paulo

Falências Hatem Uniformes Ltda. contra DM Construtora e Serviços Técnicos Ltda. R. Saboo, 418 – 2ª V. Falências. Hak Fábrica de Fusos e Passamanaria Ltda. contra Edilza Serafim. R. Varnhagen, 44, Sala 77 – 1ª V. Falências.

Fácil - Serviços Comerciais Ltda. - EPP contra Seed Comércio de Eletro Eletrônicos e Serviços Empresariais Ltda. R. Aurora, 277, 3º andar – 1ª V. Falências. Sonda Supermercados Exportação e Importação Ltda. contra Fratello Cook Alimentos Ltda. Av. Prof. Gioia Martins, 268 – 2ª V. Falências.


%HermesFileInfo:B-11:20100812:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 12 DE AGOSTO DE 2010

Mercados

Economia B11

O melhor da

informação financeira online e em tempo real

Agronegócios númerosdaproduçãodosEstadosUnidosdiante do bom clima registrado durante o período dedesenvolvimentodaslavourasnopaís.Aprojeção das exportações de soja norte-americana também deve subir diante do forte apetite da China pelo grão. Na Bolsa de Nova York, a maioria dos mercados fechou em queda, acompanhando o pessimismodosmercadosfinanceiros comarecuperação da economia mundial. O preço do açúcar caiu 1,5% e o do cacau cedeu 2,24%. Na contramão, o café subiu 0,47%.

Análise: Ana Conceição

À espera da USDA, grãos oscilam pouco

A

expectativa quanto às estimativas do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) para as novas safras de trigo, soja e milho do país e do mundo, que serão divulgadas hoje, manteve ospreçosdessesprodutospróximosdaestabilidade na Bolsa de Chicago, ontem. Depois da forte oscilação recente, provocada pela quebra da safra no Leste Europeu, o contrato do trigo para setembro fechou estável em 6,9475 por bushel. O contrato novembro da soja caiu 0,64%,para US$ 10,1550 e o vencimento setembro do milho teve alta de 0,51%, a US$ 3,9550 por bushel. AexpectativaéqueoUSDAreduzaaestimativa para a produção de trigo no mundo em 1,7%, para 650,5 milhões de toneladas depois da quebra na Rússia. Por esse mesmo motivo, a projeção das exportações americanasdeve subir. Para a soja e o milho espera-se um aumento nos

Set11

Contr.

Contr.

Preço

Vencto.

Aberto

Negoc.

Mín.

Set10 Dez10 Mar11 Set11

9.652 13.305 1.537 1.468

727 200,00 543 197,25 53 198,25 24 196,50

Preço

Último

Máx.

Preço

Ajuste

202,45 198,50 199,00 197,50

Milho (contrato = 450 sacas; cotação = R$/60kg) Contr.

Contr.

Vencto.

Aberto

Negoc.

Mín.

Máx.

Preço

Ajuste

Set10 Nov10 Jan11 Mar11 Mai11

12.026 4.341 1.070 806 679

1.026 234 110 64 15

20,60 21,80 23,00 22,10 21,90

20,85 22,10 23,20 22,50 22,11

20,80 22,10 23,10 22,40 21,90

20,80 22,10 23,10 22,40 21,90

CEAGESP

Preço

Último

10,3000 10,2500

10,1550

10,2000

10,1000

4/8

11

R$ 11,29 a R$ 6,78/Cxt

0,00

22,70

3.091 3.143 24.826 1.276 212 25

250 502 2.295 139 0 0

87,50 87,49 88,15 88,70 0,00 0,00

87,85 87,69 88,55 88,90 0,00 0,00

87,80 87,50 88,30 88,70 0,00 0,00

87,81 87,54 88,37 88,75 88,54 86,30

Soja (contrato = 27 toneladas; cotação = US$/60 Kg) Contr.

Preço

Preço

Último

Vencto.

Aberto

Negoc.

Mín.

Máx.

Preço

Ajuste

Nov10 Mar11 Mai11

555 278 3.010

0 0,00 0 0,00 237 23,05

0,00 0,00 23,20

0,00 0,00 23,19

24,50 23,55 23,19

Ago. Set. Nov. Jan./11

1 59 10

MÍN.

Ago. Set. Out. Dez.

5 14 9 39

MÍN.

Maracujá

Azedo A ..............................Cx K 15,34/17,06 Azedo B ..............................Cx K 12,08/13,42 Azedo C ................................Cx K 9,55/10,55 Doce 8 Frutos ........................Cxt 8,46/9,06 Doce 10 Frutos .......................Cxt 8,46/9,06 Doce 12 Frutos .......................Cxt 6,20/6,79 Doce 15 Frutos .......................Cxt 4,46/5,06

Kiwi Estrang.

Chileno ..................................Cxt 31,06/35,14 Nova Zelândia ....................Cxt 51,17/55,00 Kiwi Nacional

.................................................Cxt 19,84/22,30 Laranja

Baia A (7/10 Dz) ................Cx M 31,97/33,45 Baia B (11/13 Dz) ..............Cx M 27,31/28,63 Baia C (14/15 Dz) .............Cx M 22,87/24,01 Lima A (10/13 Dz) ............Cx M 28,56/29,79 Lima B (14/15 Dz) .............Cx M 24,02/25,51 Lima C (18/21 Dz) .............Cx M 20,00/21,33 Pêra A (10/13 Dz) ............Cx M 25,44/26,49 Pêra B (14/15 Dz) ..............Cx M 21,83/22,83 Pêra C (18/21 Dz) ...............Cx M 17,37/18,37 Seleta A (8/10 Dz) .........Cx M 34,00/35,00 Seleta B (11/13 Dz) ..........Cx M 30,00/31,00 Seleta C (18/21 Dz) .........Cx M 26,00/27,00 Lima

Pérsia A (9/10 Dz) ...........Cx M 37,77/40,78 Pérsia B (13/15 Dz) .........Cx M 30,65/33,37 Pérsia C (18/24 Dz) .......Cx M 24,34/26,80 Limão

Taiti A (21/27 Dz) .............Cx M 32,55/34,55 Taiti B (32/38 Dz) ...........Cx M 27,29/29,29 Taiti C (40/45 Dz) ...........Cx M 22,28/24,28

Melância

Redon/Comprida Graúda ....Kg 0,85/0,95 Redon/Comprida Média .......Kg 0,65/0,75 Redon/Comprida Miúda ......Kg 0,45/0,55 Amarelo 6/7 Frutos ............Cx 17,05/18,31 Amarelo 8/9 Frutos ............Cx 16,71/18,09 Amarelo 10/11 Frutos .........Cx 14,58/15,74 Amarelo 12/14 Frutos ..........Cx 12,20/13,36

Comum ......................................Kg 4,90/5,90 Caminho Real .......................Kg 8,60/10,00 Nectarina Estr.

......................................................Cxt 7,76/9,22

Danjou ..................................Cx P 53,11/58,22 Pack's Triumph ..............Cx P 54,32/59,67 William's ...........................Cx P 62,34/69,72 Rocha ................................Cx P 45,00/50,00

Damasco Estrang

Fuji 80-150 Frutos ...................Kg 2,81/2,98 Fuji 163-175 Frutos .................Kg 2,44/2,65 Gala 80-150 Frutos .................Kg 2,58/2,76 Gala 163-175 Frutos .................Kg 2,15/2,38 Golden 80-150 Frutos ..........Kg 2,60/2,80 Golden 163-175 Frutos .........Kg 2,20/2,40

..................................................Kg 18,00/20,00

Mamão

Figo

Formosa A ...................................Kg 1,23/1,36 Formosa B .................................Kg 0,92/1,03 Havaí 12 Frutos ..........................Kg 1,81/1,92 Havaí 15 Frutos ........................Kg 1,84/1,95 Havaí 18 Frutos .........................Kg 1,84/1,95 Havaí 21 Frutos .........................Kg 1,53/1,62 Havaí 24/28 Frutos ..................Kg 1,32/1,41 Manga

Hadem 9 Frutos ......................Kg 4,54/4,93 Hadem 12 Frutos ...................Kg 4,50/4,90 Hadem 15 Frutos ....................Kg 3,53/3,99 Hadem 18 Frutos .....................Kg 2,31/2,75 Palmer 9 Frutos .......................Kg 2,01/2,23 Palmer 12 Frutos .....................Kg 2,01/2,23 Palmer 15 Frutos ......................Kg 1,67/1,84 Palmer 18 Frutos .......................Kg 1,31/1,47 Tommy Atkins 12 Frutos ......Kg 1,86/2,04 Tommy Atkins 15 Frutos ........Kg 1,52/1,65 Tommy Atkins 18 Frutos ........Kg 1,23/1,37

0,9216 0,6313 0,8226 0,8253 0,8223 0,8616 0,5914 0,8976 0,6173 0,9031 0,6227 0,8989 0,6186 0,8527 0,5925 0,8152 0,5650 0,8220 0,5719 0,8220 0,5719 0,8684 0,5981 0,8442 0,5840

TR/Poupança MÊS

TR (1º/8) 0,0909 Poupança (1º/9) 0,6157

ANO

12 MESES

0,40 4,48

0,42 6,11

INSS Mês de competência: Julho Trabalhador assalariado e doméstica* SALÁRIO DE CONTRIBUIÇÃO

8% 9% 11% 12%

AUTÔNOMO (BASE EM R$)

ALÍQUOTA

De 510,00 a 3.467,40

20%

0,00 -0,24 -0,81 0,00

18,28 17,91 17,13 16,51

18,26 17,92 17,16 16,55

-1,51 -1,49 -1,61 -1,61

86,00

85,00 87,00

Bauru/Marília (SP)

87,23

86,00 88,00 77,00 79,00

Campo Grande (MS)

77,33

Cuiabá (MT)

81,50

81,00 82,00

Dourados (MS)

79,63

79,00 81,00

Goiânia (GO)

87,00

87,00 87,00

Presidente Prudente (SP)

84,25

84,00 85,00

Suco de Laranja – NY

Noroeste do Paraná (PR)

80,25

80,00 81,00

81,00

81,00 81,00

VENCTO. NEGOC.

MÍN.

MÁX.

FECH. AJUSTE VAR.%

Triângulo Mineiro

VENCTO. NEGOC.

Set. Nov. Jan./11 Mar.

859 228 196 196

MÍN.

MÁX.

FECH. AJUSTE VAR.%

135,65 137,90 139,50 139,50

140,35 141,95 142,50 142,50

137,85 139,95 141,40 141,40

138,05 139,95 141,40 141,40

-0,79 -0,57 -0,49 -0,49

Fonte: AE Broadcast

As principais notícias e cotações do agronegócio, análises e tendências de mercado no Brasil e no mundo estão na Agência Estado.

Açúcar – Londres EM DÓLARES POR TONELADA MÍN.

MÁX.

FECH. AJUSTE VAR.%

671 530,10 538,50 532,60 338 492,40 501,10 494,50 201 488,00 496,10 490,00 93 477,00 484,00 478,30

532,60 494,50 490,00 478,30

-0,39 -0,62 -1,03 -1,30

VENCTO. NEGOC.

-

MÍN.

MÁX.

FECH. AJUSTE VAR.%

Set. 3.048 169,10 171,90 170,45 Dez. 1.707 170,75 173,50 172,20 Mar./11 247 170,85 173,20 172,00 Mai. 55 170,00 172,05 171,35

761 634 333 49

170,60 0,47 172,35 0,53 172,15 0,47 171,35 0,50

PREÇOS AO PRODUTOR Soja R$/SACA DE 60KG

MÉDIO

MÍN.

MÁX.

Norte do Paraná

36,50 39,00 37,37 33,89 36,90 36,82

36,50 39,00 36,70 33,00 33,50 35,00

36,50 39,00 38,00 34,50 39,00 38,30

Ponta Grossa (PR) Passo Fundo (RS) Rio Verde (GO) Triângulo Mineiro Rondonópolis (MT)

Assine AE Agronegócios, sua melhor safra de informações. Grande São Paulo (11) 3856-3500 Outras localidades 0800 011 3000 atende.ae@grupoestado.com.br www.ae.com.br.

Café Arábica R$/SACA DE 60KG

MÍN.

MÁX.

FECH. AJUSTE VAR.%

1.704 1.729 1.718 1.717

1.723 1.746 1.733 1.730

1.708 1.734 1.726 1.726

1.708 1.734 1.726 1.726

0,00 0,12 0,41 0,47

Cerrado (MG) Sul de Minas Gerais Noroeste do Paraná (PR) Zona da Mata (MG) Garça (SP)

MÉDIO

MÍN.

MÁX.

312,08 305,21 286,39 297,14 292,50

307,00 300,00 280,00 295,00 290,00

317,00 310,00 290,00 300,00 295,00

.......................................................Mc 5,17/6,08

Chuchu

Tomate

Extra Aa ............................Cx K 30,85/34,60 Extra A ...............................Cx K 22,28/25,96 Extra .....................................Cx K 16,02/18,10

Uva Estrang.

Ervilha

Maduro Extra Aa ......................Kg 1,37/1,49 Maduro Extra A ..........................Kg 1,07/1,18 Maduro Extra ..........................Kg 0,82/0,92 Salada Extra Aa ........................Kg 1,36/1,47 Salada Extra A ..........................Kg 1,03/1,14 Salada Extra ...........................Kg 0,75/0,84 Caqui Extra Aa ........................Kg 2,92/3,25 Cereja Extra Aa .......................Kg 3,16/3,56

Extra ..................................Dzmc 10,95/12,74 Especial .................................Dzmc 8,91/9,86 Primeira ..............................Dzmc 6,48/7,43

Branco Extra .......................Cx 48,79/49,79 Branco Grande ...................Cx 47,25/48,25 Branco Grande Embalado .Bd 4,59/4,93 Branco Médio .....................Cx 45,63/46,63 Branco Pequeno ..................Cx 41,23/42,23 Branco Extra Embalado ......Bd 5,06/5,25 Vermelho Extra ...................Cx 51,30/52,30 Vermelho A .........................Cx 48,73/49,73 Vermelho B .........................Cx 46,78/47,78 Codorna .......................................Cx 1,70/1,80

Cogumelo

(250 Gramas) ..........................Pct 2,38/2,86 Torta Extra Aa ................Cx K 45,96/51,32 Torta Extra A ...................Cx K 35,30/40,30 Torta Extra ........................Cx K 24,71/29,64 Feijão Corado

Extra ..................................Cx K 45,14/50,00 Especial .............................Cx K 37,50/41,00 Gengibre

................................................Cx K 23,16/27,71 Inhame

Extra A ...............................Cx K 25,14/28,09 Extra .....................................Cx K 19,14/21,69 Especial ..............................Cx K 13,53/15,55 Jiló

Redondo Extra Aa ..........Cx K 33,45/37,83 Redondo Extra A .............Cx K 24,81/28,52 Redondo Extra ..................Cx K 18,11/20,36 Mandioca

Graúda ................................Cx K 14,00/15,00 Média .....................................Cx K 10,53/11,53 Miúda ......................................Cx K 7,79/8,79 Mandioquinha

Extra Aaa ..................................Kg 3,44/3,76 Extra Aa ......................................Kg 2,77/3,07 Extra A ........................................Kg 2,19/2,39 Maxixe

...............................................Cx K 28,35/33,35 Pepino

Conserva Extra ...............Cx K 25,00/30,00 Conserva Especial .........Cx K 18,00/20,00 Conserva Primeira .........Cx K 12,00/15,00 Japonesa Extra ..............Cx K 35,00/40,00 Japonesa Especial .......Cx K 25,00/30,00 Japonesa Primeira .......Cx K 18,00/20,00 Extra Aa .............................Cx K 13,76/15,04 Extra A ..................................Cx K 10,57/11,57 Extra .......................................Cx K 7,64/8,64

Niagara Extra A ........................Kg 4,11/4,35 Niagara Extra ..........................Kg 3,48/3,75 Niagara Especial .....................Kg 2,82/3,08 Itália Extra A ............................Kg 4,53/4,90 Itália Extra .................................Kg 3,74/4,12 Itália Especial ...........................Kg 3,06/3,28 Centenial Extra A ...................Kg 5,30/5,60

Barretos (SP)

Out. 19 83,95 84,50 84,00 84,22 -0,45 Dez. 3.102 80,33 81,19 80,85 80,90 -0,35 Mar./11 645 79,34 79,95 79,57 79,89 -0,44 Mai. 9 79,54 79,85 79,81 80,04 -0,25

EM CENTS DE US$ POR LIBRA-PESO

18,65 18,19 17,44 16,83

85,00 87,00

Ovos

.................................................Cxt 35,00/40,00

Beterraba

Extra Aa ............................Cx K 18,94/20,97 Extra A ................................Cx K 14,50/16,46 Extra ......................................Cx K 10,17/11,95 Cará

Extra A .................................Cx K 17,26/19,04 Extra .....................................Cx K 12,40/14,18

Reajuste do aluguel (Agosto)

INPC (IBGE) IGP-M (FGV) IGP-DI (FGV) IPA-DI (FGV) IPC-DI (FGV) IPC (FIPE) IPCA (IBGE) INCC - (FGV) CUB (Sinduscon) ICV - Dieese

NO ANO 12 MESES

-0,07 0,15 0,22 0,34 -0,21 0,17 0,01 0,44 0,53 0,14

3,31 5,85 5,71 6,54 3,42 3,27 3,10 6,09 5,78 3,36

4,44 5,79 5,98 6,49 4,36 4,68 4,60 6,67 5,93 5,21

* NOVA SÉRIE EM MARÇO/2007

UNID.

A PAGAR (R$)

De 102,00 a 693,48

Vencimento 16/8. O percentual de multa a ser aplicado fica limitado a 20%, mais taxa Selic.

IGP-M (FGV) IGP-DI (FGV) IPC-FIPE

1,0579 1,0598 1,0468

IPCA (IBGE)

1,0460 1,0444 1,0521

INPC (IBGE) ICV-DIEESE

Fatores válidos para contratos cujo último reajuste ocorreu há um ano. Multiplique o valor pelo fator.

Índices VALOR

CDB (30/21) CDI Capital de Giro Hot money

DIA%

MÊS% ANO%

10,74 0,68 10,64 0,00 12,80 -2,22 1,360 -3,55

0,66 24,31 5,03 23,43 -5,11 5,09 11,48 -10,53

Fator da TR

Indicadores

DATA PERÍODO

UFIR Out./00 R$ 1,0641 UFESP 2010 R$ 16,42 UFM-SP 2010 R$ 96,33 UPC Jul. a Set. R$ 21,86 SAL. MÍN. Agosto R$ 510,00 FGTS Agosto 0,3628% SELIC* Julho 0,86% * Incide sobre valor nominal do débito. Há, ainda, multa de 0,33% ao dia, limitada a 20% sobre o valor nominal. Para pagto. da 5ª cota e da 1ª, 2ª, 3ª e 4ª em atraso, até 31/8 os juros da Taxa Selic são de 3,40%.

ALÍQUOTA (%)

Até 1.040,22 De 1.040,23 a 1.733,70 De 1.733,71 a 3.467,40 * Empregador

694,75 725,00 738,75 720,25

MÍN. MÁX.

85,75

.............................................Dzmc 15,74/18,00

Berinjela

Inflação (%) Jul.

Índice

694,75 725,00 738,75 733,00

MÉDIO

Araçatuba (SP)

Caipira Extra Aa ..............Cx K 27,86/30,27 Caipira Extra A .................Cx K 21,73/23,83 Caipira Extra ......................Cx K 15,81/17,89 Comum Extra Aa ............Cx K 22,85/25,15 Comum Extra A ..............Cx K 18,37/20,37 Comum Extra .....................Cx K 13,88/15,91 Japonês Extra Aa ...........Cx K 54,53/60,91 Japonês Extra A ............Cx K 39,66/44,66 Japonês Extra ...................Cx K 27,10/31,50 Pimenta

* Vermelha Extra Aa ......Cx K 31,81/35,73 * Vermelha Extra A ......Cx K 23,53/26,80 Cambuci Extra Aa .........Cx K 36,42/40,38 Cambuci Extra A .............Cx K 27,55/31,51 Verde Americ Extra Aa .Cx K 25,15/27,83 Verde Americ Extra A ...Cx K 20,26/21,98 Verde Americana Extra .Cx K 15,28/17,16

Vagem

Macarrão CExtra Aa ........Cx K 51,51/58,23 Macarrão C Extra A .......Cx K 37,66/44,91 Macarrão Curta Extra .Cx K 25,00/30,00

Verduras

Mercado Atacadista Secretaria do Abastecimento e Ceagesp Preços em R$ Acelga

Extra .........................................Eng 6,42/7,45 Especial ..................................Eng 4,85/5,38 Primeira ..................................Eng 3,33/3,83 Agrião

Extra ......................................Eng 15,26/16,36 Especial ................................Eng 12,53/13,53 Primeira ................................Eng 9,84/10,84 Alface

Americana Extra ................Eng 11,91/12,79 Americana Especial ...........Eng 9,70/10,62 Americana Primeira ............Eng 7,90/8,83 Crespa Extra ..........................Eng 7,81/8,59 Crespa Especial ....................Eng 6,25/6,87 Crespa Primeira ....................Eng 4,28/5,27 Romana ...................................Eng 7,34/8,66 Lisa Extra .............................Eng 9,49/10,39 Lisa Especial ...........................Eng 7,73/8,72 Lisa Primeira .........................Eng 5,44/6,37 Alho Porro

Extra .....................................Dzmc 7,00/8,00 Especial ..............................Dzmc 5,00/6,00 Primeira ..............................Dzmc 3,34/4,00 Almeirão

Extra ...................................Dzmc 11,44/12,46 Especial ..............................Dzmc 8,89/9,84 Primeira ..............................Dzmc 6,45/7,39 Pão De Açúcar Extra .....Dzmc 11,64/13,07 Pão De Açúcar Especial Dzmc 9,28/10,18 Pão De Açúcar Primeira Dzmc 7,12/8,06

Cenoura C/Folha

Extra .....................................Eng 14,64/16,93 Especial .................................Eng 11,00/12,00 Primeira ..................................Eng 8,83/9,83

Salsão

Branco/Verde Extra .......Dzmc 17,18/18,91 Branco/Verde Especial .Dzmc 13,41/15,04 Branco/Verde Primeira .Dzmc 9,93/11,42 Manjericão

.......................................................Mç 2,07/2,27 Alface

Chicória

Extra ..................................Dzmc 17,07/19,19 Especial ...............................Dzmc 11,91/14,16

Crespa Hidropônica .........Eng 10,81/12,00 Lisa Hidropônica ................Eng 10,81/12,00 Mimosa Hidropônica .........Eng 10,81/12,00 Romana Hidropônica ......Eng 11,00/12,00

Couve

Agrião

Extra .....................................Dzmc 7,68/8,38 Especial ................................Dzmc 5,92/6,65 Primeira ..............................Dzmc 4,23/4,88 Bruxelas Extra ........................Pct 2,70/3,20

Hidropônico ........................Eng 13,73/14,95

...............................................Dzmc 8,49/10,10 Coentro

Escarola

Hidropônica ........................Eng 11,00/12,00 Rúcula

Couve Flor

Hidropônica ........................Eng 16,54/18,32

Extra .....................................Eng 12,60/13,84 Especial .....................................Eng 10,11/11,11 Primeira ..................................Eng 8,02/8,85

Diversos

Erva Doce

Extra ..................................Dzmc 11,02/12,84 Especial ................................Dzmc 8,59/9,54 Primeira ..............................Dzmc 6,60/7,54 Escarola

Extra ..........................................Eng 8,11/8,98 Especial ....................................Eng 6,40/7,13 Primeira .................................Eng 4,80/5,50 Espinafre

Extra ...................................Dzmc 11,33/12,97 Especial ................................Dzmc 8,90/9,78 Primeira ..............................Dzmc 6,86/7,74 Gobo

Extra ..........................................Mc 4,26/5,03 Hortelã

Média .........................................Kg 3,50/4,00

........................................................Kg 2,75/3,00 Cacão

Tipo 7 .......................................Kg 10,75/11,50 Tipo 6 .......................................Kg 9,80/10,00 Tipo 5 .........................................Kg 9,20/9,50 Alho Estrang.

Argentino Tipo 7 ..................Kg 11,00/12,00 Argentino Tipo 6 ...................Kg 9,50/10,00 Argentino Tipo 5 ....................Kg 8,00/9,00 Chines .........................................Kg 8,50/9,00

Congelada Grande ................Kg 4,50/5,00 Camarão

Ferro Primeira ....................Kg 21,00/22,00 Ferro Segunda .....................Kg 15,00/16,00 Ferro Terceira .......................Kg 11,00/12,00 Cambeva

.......................................................Kg 6,00/7,00 Cascote

Amendoim

.........................................................Kg 1,75/2,00

Com Casca ............................Sc 61,43/64,05 S/Casca ..................................Sc 90,48/92,71

Corvina

Batata

Canjica

......................................................Pct 2,16/2,44

........................................................Kg 1,70/1,80 Cebola

Mostarda

Anchovas

Betarra

Moiashi

Milho Verde

Grande ......................................Kg 4,50/5,00 Média .........................................Kg 2,50/3,00 Pequena ......................................Kg 1,75/2,00

Médio .........................................Kg 7,00/8,00

Extra ........................................Sc 13,99/14,99 Especial .....................................Sc 11,77/12,77 Primeira ...................................Sc 9,63/10,63

......................................................Mc 2,50/3,00

Mercado Atacadista Secretaria do Abastecimento e Ceagesp Preços em R$ Abrotea

Atum

Mercado Atacadista Secretaria do Abastecimento e Ceagesp Preços em R$ Alho

Comum Especial ....................Kg 0,88/1,02 Comum 1a./2a. ........................Kg 0,48/0,56 Comum Especialzinha ........Kg 0,49/0,56 Benef.comum Especial .......Kg 0,78/0,94 Benef.comum 1a./2a. ............Kg 0,47/0,57 Benef.comum Especialzinha ..Kg 0,45/0,55 Benef.lisa Especial ....................Kg 1,10/1,20

.......................................................Mc 2,32/2,76 Louro

Pescado

Grande ......................................Kg 4,50/5,00 Média ..........................................Kg 3,30/3,50 Pequena .....................................Kg 2,50/3,00 Salmão

Grande ..................................Kg 23,00/24,00 Pescada

Grande .......................................Kg 6,50/7,00 Média .........................................Kg 4,50/5,00 Pequena .....................................Kg 3,30/3,50 Amarela ................................Kg 17,00/18,00 Goete Grande ...........................Kg 2,75/3,00 Goete Média ..............................Kg 2,30/2,50 Goete Pequena .........................Kg 1,75/2,00 Maria Mole Grande ................Kg 2,75/3,00 Maria Mole Média ..................Kg 2,30/2,50 Maria Mole Pequena ..............Kg 1,75/2,00 Tortinha .....................................Kg 1,75/2,00

Aspargo

Extra ...........................................Mc 3,99/4,41 Especial ......................................Mc 3,10/3,52 Primeira ......................................Mc 2,41/2,71

.......................................................Mc 7,00/8,00

Orégano

Minas Gerais Graúda ................Kg 1,31/1,41 Minas Gerais Média ...................Kg 1,31/1,41 Minas Gerais Miúda ....................Kg 1,11/1,21 Roxa Graúda ..............................Kg 1,50/1,62 Roxa Média ................................Kg 1,50/1,62 Roxa Miúda ................................Kg 1,30/1,40

......................................................Mc 2,50/3,00

Cebola Estrang.

Grande .......................................Kg 4,75/5,00

Rabanete

Argentina Graúda ...................Kg 1,64/1,74 Argentina Média ......................Kg 1,64/1,74 Argentina Miúda ......................Kg 1,44/1,54

Robalo

Coco Seco

Pimentão

Beterraba C/Fol

Verde Extra Aa ..................Cx K 12,74/13,87 Verde Extra A ....................Cx K 9,99/10,83 Verde Extra .............................Cx K 7,29/8,15 Vermelho Extra Aa .......Cx K 40,04/43,32 Vermelho Extra A .........Cx K 32,83/36,48 Vermelho Extra ..............Cx K 25,26/28,76 Amarelo Extra Aa .........Cx K 39,59/46,34

Extra .......................................Eng 10,67/11,34 Especial ..................................Eng 8,67/9,34 Primeira ..................................Eng 6,67/7,34 Brócolos

Extra ....................................Dzmc 29,15/31,12 Especial ..........................Dzmc 24,09/25,87 Ninja .....................................Eng 10,74/13,07

.............................................Dzmc 10,85/13,02 Nabo

Extra ...................................Dzmc 19,19/22,12 Especial ..............................Dzmc 15,57/17,19 Primeira ............................Dzmc 11,95/13,57

Porco

..................................................Kg 27,00/28,00 Sardinha

Repolho

..................................................Sc 36,55/38,00

Fresca Grande ..........................Kg 1,40/1,50 Fresca Média ..............................Kg 1,15/1,25

Liso Extra ...............................Eng 6,38/7,75 Roxo Extra ..........................Eng 13,26/15,47

Milho Pipoca

Tilápia

.................................................Sc 42,00/45,00

.......................................................Kg 3,50/4,00

Fundos

TR/TBF/poupança (%) 0,1306 0,1118 0,0648 0,0718 0,0909 0,1167 0,1221 0,1180 0,0920 0,0647 0,0715 0,0715 0,0976 0,0836

706,50 739,50 739,00 -

R$/ARROBA, A PRAZO

Salsa

Suas Contas 28/7 a 28/8 29/7 a 29/8 30/7 a 30/8 31/7 a 31/8 1º/8 a 1º/9 2/8 a 2/9 3/8 a 3/9 4/8 a 4/9 5/8 a 5/9 6/8 a 6/9 7/8 a 7/9 8/8 a 8/9 9/8 a 9/9 10/8 a 10/9

EM CENTS DE US$ POR LIBRA-PESO FECH. AJUSTE VAR.%

Boi Gordo

Rúcula

......................................................Cxt 8,64/9,82

Uva

2.106 -0,80 2.029 -1,07 2.039 -0,63 2.052 -0,68

...............................................Dzmc 8,98/10,23

Roma

Murcot A (8/10 Dz) ........Cx M 34,30/36,30 Murcot B (11/12 Dz) ........Cx M 29,30/31,30 Murcot C (13/15 Dz) .......Cx M 24,30/26,30 Poncam A (8/10 Dz) .......Cx M 37,38/39,38 Poncam B (11/12 Dz) ......Cx M 32,32/34,32 Poncam C (13/15 Dz) .....Cx M 26,77/28,77

FECH. AJUSTE VAR.%

2.106 2.029 2.039 2.052

Cebolinha

Amarela Extra Aa ...........Cx K 28,79/31,64 Amarela Extra A .............Cx K 22,19/24,65 Amarela Extra ..................Cx K 16,50/18,50 Rosada Extra Aa .............Cx K 20,76/22,58 Rosada Extra A ................Cx K 16,07/18,07 Rosada Extra ......................Cx K 11,29/13,04

Tangerina

MÁX.

2.132 2.060 2.062 2.077

Salário regional paulista O piso salarial tem três faixas , R$ 560, R$ 570 e R$ 580, de acordo com a atividade profissional (a lista das atividades por faixa está na Lei estadual de nº 13.983/10 em 10 de março de 2010, que vale a partir Abril, para pagamento em Maio/10) e não se aplica a trabalhadores que têm piso definido por lei federal, convenção ou acordo coletivo de trabalho nem a servidores públicos, aposentados e pensionistas.

11/8 12/8 13/8 14/8

FATOR

DATA

0,01222585 0,01216092 0,01193421 0,01186845

15/8 16/8 17/8 18/8

FATOR

0,01193881 0,01202970 0,01224150 0,01228450

DI - Over DATA

16,00 13,80 17,00 15,50 10,50 16,80 14,80 16,00

Catalonha

Batata Doce

Quincam

MÍN.

Set. 1.226 2.100 Dez. 1.905 2.019 Mar./11 815 2.030 Mai. 409 2.044

MÁX.

14,83 13,60 15,00 13,50 7,50 15,80 12,27 16,00

Liso Extra Aa ...................Cx K 58,35/64,61 Liso Extra A ......................Cx K 43,00/47,72 Liso Extra .........................Cx K 28,07/33,68

Graúda ......................................Cb 4,45/4,93 Média ..........................................Cb 3,47/3,96 Miúda ..........................................Cb 2,49/2,98

Americano ...............................Kg 8,81/10,98 Espanhol ...................................Kg 4,38/4,85

VENCTO. NEGOC.

Norte do Paraná Passo Fundo (RS) Sudoeste do Paraná Sorriso (MT) Chapecó (SC) Rio Verde (GO) Triângulo Mineiro

MÍN.

15,38 13,65 15,95 14,13 8,50 16,05 13,12 16,00

Quiabo

Alcachofra

Pêssego Estran.

-2,24 -2,22 -2,13 -1,61

MÉDIO

Extra Aa ......................................Kg 0,95/1,04 Extra A .......................................Kg 0,73/0,82 Extra ...........................................Kg 0,55/0,63

Brasileira Extra Aa .........Cx K 28,89/33,31 Brasileira Extra A .............Cx K 21,17/24,77 Brasileira Extra .................Cx K 15,13/17,38 Italiana Extra Aa ............Cx K 35,57/40,23 Italiana Extra A ...............Cx K 25,42/29,90 Italiana Extra ....................Cx K 17,79/20,39

NesPêra

Set. 2.532 2.836 2.934 2.841 2.854 Dez. 4.309 2.863 2.958 2.865 2.881 Mar./11 608 2.890 2.988 2.895 2.908 Mai. 238 2.914 3.002 2.929 2.929

Mogiana (SP)

Cenoura

Abobrinha

Espanhola .................................Kg 4,91/5,24 Americana ..................................Kg 9,31/11,11

FECH. AJUSTE VAR.%

Centenial Extra .......................Kg 4,30/4,60 Brasil Extra A ..........................Kg 4,44/4,69 Brasil Extra ..............................Kg 3,77/4,02 Brasil Especial .........................Kg 3,09/3,35 Rubi Extra A ..............................Kg 4,57/4,91 Rubi Extra .................................Kg 3,87/4,20 Rubi Especial .............................Kg 3,18/3,47 Benitaka .......................................Kg 4,53/5,11 Red Globe ..................................Kg 6,13/7,43 Thompson ..................................Kg 8,17/8,72

Japonesa .....................................Kg 1,36/1,48 Seca ..............................................Kg 1,27/1,38 Moranga .....................................Kg 0,75/0,83 Paulista ....................................Sc 16,11/17,52

Morango

Pêra Estrang.

................................................Cxt 30,00/32,00

0,49 0,30 -1,82 -0,11

Out. 10.547 18,18 Mar./11 2.975 17,85 Mai. 210 17,10 Jul. 239 16,48

Set. Nov. Jan./11 Mar.

Mercado Atacadista Secretaria do Abastecimento e Ceagesp Preços em R$ Abóbora

Rio A .....................................Mcx 23,37/24,60 Rio B ......................................Mcx 19,14/20,37 Rio C ........................................Mcx 15,14/16,14

Maçã Nacional

Graviola

411,00 424,25 432,00 438,25

FECH. AJUSTE VAR.%

VENCTO. NEGOC.

0,41 0,38 0,36 0,36

Legumes

Mexerica

Carambola

Vermelha 9 Frutos ................Cxt 7,33/8,28 Vermelha 12 Frutos ..............Cxt 7,32/8,27 Vermelha 15 Frutos ...............Cxt 7,32/8,27 Vermelha 18 Frutos ...............Cxt 5,21/5,99 Branca 9 Frutos ....................Cxt 5,65/6,60 Branca 12 Frutos ..................Cxt 5,65/6,60 Branca 15 Frutos ...................Cxt 5,65/6,60 Branca 18 Frutos ...................Cxt 3,69/4,60

411,00 424,25 432,00 438,25

MÁX.

FECH. AJUSTE VAR.%

41,63 41,77 41,95 42,38

R$/SACA DE 60KG

MÁX.

EM LIBRAS ESTERLINAS POR TONELADA

MÍN.

41,63 41,77 41,95 42,38

Crinsson ....................................Kg 6,99/8,29 Moscatel ...................................Kg 8,50/9,00 Thompson ..................................Kg 7,00/8,15 Red Globe .................................Kg 7,48/7,85

Melão

Red Del 80-163 Frutos ..........Kg 2,93/3,24 Granny Smith 80-162 Frutos .Kg 2,73/3,02

Goiaba

MÁX.

41,27 41,65 41,36 41,75 41,60 41,94 41,97 42,60

Maçã Estrang.

9/10 Frutos ...........................Cxt 17,29/19,41 12 Frutos ...............................Cxt 16,05/17,78 15 Frutos ................................Cxt 12,82/14,56 18 Frutos .................................Cxt 10,13/11,37

684,50 714,00 737,50 -

EM DÓLARES POR TONELADA

A ................................................Eng 11,47/14,11 B ................................................Eng 7,84/9,65

Fruta Do Conde

MÁX.

Café – Londres

.......................................................Kg 5,42/6,78 .........................................................Kg 1,10/1,20

0,00 -0,47 -0,64 -0,66

MÍN.

Algodão – NY

MÍN.

EM CENTS DE US$ POR BUSHEL

Cajú

A .................................................Cxt 9,53/10,53 B ..................................................Cxt 7,53/8,53

415,00 425,00 435,00 441,50

Óleo de Soja – Chicago

Jabuticaba Jaca

FECH. AJUSTE VAR.%

VENCTO. NEGOC.

Milho

Cacau – Londres FECH. AJUSTE VAR.%

EM CENTS DE US$ POR LIBRA PESO

MÁX.

- 1.044,501.044,50 1.021,00 1.021,00 1.016,50 1.016,50 1.014,001.023,00 1.015,50 1.015,50 1.021,25 1.029,501.021,501.021,50

5x5 Frutos .........................Cxt 42,00/45,00 5x6 Frutos ...........................Cxt 35,00/39,01 6x6 Frutos ..........................Cxt 28,00/30,00 7x6 Frutos .............................Cxt 21,01/23,51 (4 Cumbuca ) .......................Cxt 13,56/15,87

.............................................Cem 99,78/114,72

406,00 421,00 428,25 436,00

Café – NY

EM CENTS DE US$ POR BUSHEL

VENCTO. NEGOC.

Contr.

Coco Verde

25 15 2 -

Out. Dez. Mar./11 mai.

MERCADOS FUTUROS Soja – Chicago VENCTO. NEGOC.

Ago10 Set10 Out10 Nov10 Dez10 Mai11

..................................................Kg 23,97/25,97

R$ 50,24 a R$ 58,23/Cx/Kg

0,00

Ajuste

Cereja Estrang.

Em Alta: Vagem Mac. Curta

0,00

Preço

Terra .............................................Kg 1,73/1,85 Maçã ............................................Kg 2,19/2,50 Ouro ............................................Kg 1,90/2,08 Prata Mg ......................................Kg 1,68/1,83 Prata Sp .......................................Kg 1,49/1,61 Nanica Climat. .........................Kg 0,86/0,96

116 23 10 9

VENCTO. NEGOC.

*Contratos de novembro/2010

Último

Banana

-0,61 -0,55 -0,66 -0,83

10,1500

Máx.

Americana ..............................Kg 10,34/11,61 Espanhola ...................................Kg 5,11/5,51

Dez. Mar./11 Mai. Jul.

VENCTO. NEGOC.

Preço

Ameixa Estrang.

0,64%

10,3500

Mín.

8/10 Frutos ...........................Cxt 15,43/17,51 12 Frutos ................................Cxt 12,15/13,56 15 Frutos .................................Cxt 9,35/10,66

294,50 288,10 287,90 286,40

EM CENTS DE US$ POR LIBRA-PESO

Preço

Atemóia

294,50 288,10 287,90 286,40

EM CENTS DE US$ POR BUSHEL VENCTO. NEGOC. MÍN. MÁX.

Açúcar – NY

Contr.

Havaí A Graúdo ..........Cem 283,33/302,09 Havaí B Médio ............Cem 235,33/254,08 Havaí C Miúdo .............Cem 187,84/206,59 Pérola A Graúdo ........Cem 373,82/393,07 Pérola B Médio ...........Cem 323,29/342,54 Pérola C Miúdo .........Cem 276,58/295,84

296,20 289,50 290,00 288,00

Milho – Chicago

10,4000

Negoc.

Abacaxi

294,00 286,80 287,00 288,00

EM US$ POR BUSHEL

Contr.

Fuck´s A ...........................Cx K 25,00/30,00 Margarida A .....................Cx K 18,00/20,00 Avocado A ...............................Cxt 15,21/18,13

19 7 24 1

Set. Dez. Mar./11 Mai.

Aberto

Mercado Atacadista Secretaria do Abastecimento e Ceagesp Preços em R$ Abacate

Set. Out. Dez. jan./11

VENCTO. NEGOC.

COTAÇÕES DA SOJA EM CHICAGO*

Vencto.

Frutas

Em baixa: Jabuticaba

0

E M CENTS DE US$ POR LIBRA-PESO FECH. AJUSTE VAR.%

EM CENTS DE US$ POR BUSHEL

Boi Gordo (contrato = 330@; cotação = R$/@)

203,00 202,50 199,50 198,50 199,20 199,00 197,75 197,50

Preço

5

Cacau – NY

EM DÓLARES POR TONELADA VENCTO. NEGOC. MÍN. MÁX.

Trigo – Chicago

BM&FBOVESPA

Café Arábica (contrato = 100 sacas; cotação = US$/saca)

Farelo de Soja – Chicago

SK&C

VALOR

DIA%

MÊS%

ANO%

6/8 9/8

10,64 10,64

0,0401 0,0401

0,2009 0,2411

5,3946 5,4369

10/8

10,64

0,0401

0,2813

5,4792

11/8

10,64

0,0401

0,3215

5,5215

Imposto de Renda na fonte BASE DE CÁLCULO (R$)

Até 1.499,15 De 1.499,16 até 2.246,75 De 2.246,76 até 2.995,70 De 2.995,71 até 3.743,19 Acima de 3.743,19

ALÍQUOTA

PARCELA A DEDUZIR

– 7,5 15 22,5 27,5

Isento 112,43 280,94 505,62 692,78

Deduções: R$ 150,69 por dependente; pensão alimentícia integral; contribuição ao INSS. Aposentado com 65 anos ou mais tem direito a uma dedução extra de R$ 1.499,15 no benefício recebido da previdência.

Maiores por Rentabilidade mês(%) Referenciado DI 0,35 Vic Fg 2 Cred PrIV FI Ref 0,34 Bradesco FI Ref DI Cred Priv Lp Maxim 0,34 Trancoso II Refer FICFI 0,34 Master Viena FI Refer DI 0,34 Special Referenciado DI FI Renda Fixa 0,63 HSBC FI RF Cred.Privado Pro Amem* 0,6 Itaú Priv Vértice RF Pre LP FI* 0,59 Western Asset Bond R Fixa FI* 0,59 Itaú PrIV Vertice RF Pre L P FICFI* 0,57 Infraprev Glob Cap Green FI Cred Priv RF* Fundos de Curto Prazo 0,32 Nor II Curto Prazo FICFI 0,32 Itaú Pp Super Cp FICFI 0,32 BB Cp Corporat 10 Milhoes FIC FI 0,32 Real FIQFI Cp Nederland Conservador 0,32 Cs DI FI De Curto Prazo Multim. Multiestratégia 4,24 Mocastland FI Multim Cred Priv* 4,1 FI Multimerc Momentum* 3,45 Perimeter Gnm FI Multimerc* 3,14 Man Ahl Alpha FI Multimerc* 3,1 Legan Private 8 FI Multimerc* Multim. Juros e Moedas 0,87 Gama FI Mult Cred PrIV (unica)* 0,79 FM2 FI Multim Credito Privado* 0,74 FC FIC FI Multim Credito Privado* 0,73 FM1 FI Multimerc Cred Privado* 0,73 FCP FIC FI Multim Cred Privado* Ações Livre 56,79 Geração Futuro FIA Supernova* 7,77 GerAção Futuro F8 FIA* 7,34 Fundamento Plus FI Ações* 5,12 Blue Star Fundo Invest Aç Iq* 3,66 Fundo Invest Em Ações J3*

11/8/2010 dia(%) ano(%) PL(R$ mm) Cota(R$) 0,04 0,04 0,04 0,04 0,04

5,99 1,47 5,66 5,67 5,71

25.022,94 25.406,47 238.435,56 312.347,23 7.533.172,27

1,09 1,01 3,55 1,43 97,78

0,29 0,15 0,13 0,14 0,14

41,65 10,44 11,42 10,00 -19,42

1.190,40 3.213,99 2.857,89 3.210,72 57.958,75

11,72 13,62 2050,08 13,45 0,99

0,04 0,04 0,04 0,04 0,04

5,37 5,39 5,39 5,40 5,40

56.009,49 474.892,36 674.625,13 68.075,27 78.325,47

24,56 31,77 1,06 213,04 12,19

-1,18 0 -0,65 0,89 0

19,45 4,16 4,98 7,48 59,94

134.735,84 11.509,98 2.430,44 49.184,65 2.275,71

1,81 104,16 1,14 1,08 1,90

0,01 0,13 0,13 0,13 0,13

-0,20 0,02 -0,13 -0,13 3,16

300.478,89 1145758,82 113.335,82 1,00 306.112,43 1,00 386.374,96 1,00 41.263,95 1,03

-0,30 1,29 -1,91 -1,25 1,36

143,18 2,20 27,02 -36,17 2,02

9.432,68 24.063,02 6.937,11 1.995,89 25.706,64

6,18 1,38 3,75 49,94

2,74

Maiores por Patrimônio Referenciado DI BB Top DI FI Refer DI Lp* Santander FI Refer DI Bram FI Refer DI Rubi Itaú Referenciado DI FI HSBC FI Referenciado DI Lp Renda Fixa Caixa FI Master RF L Prazo* Bram FI RF Caixa FIC Personal RF L Prazo* Caixa FI Master PeRF RF Lp* Caixa FIC Executivo RF L P* Fundos de Curto Prazo BB Cp Administ Supremo FICFI BB Top Cp 2 FI Curto Prazo BB Cp Administrativo Dif FICFI BB Cp Administ Absoluto FICFI BB Cp 50 Mil FICFI Multim. Multiestratégia FIC FI Multim Petros Master* Safra Global FI Mult Cred PrIV* FIC FI Multim Petros Moderado* Select 1 FIC FI Multi. Prev.* Fprf2 Albatroz FI Multim Prev* Multim. Juros e Moedas Ogx 63 Multim Credito Privado FI* FI Multim Petros Credito Privado* PeRF Fix Ib Multimerc FI* Capital PeRF Fix Ib Mult FIC* BTG Pactual Multistrat FI Multimc* Ações Livre Geração L. Par FIA* Tempo Capital Principal FI Aç* Bird Fdo Invest Aç Invest Exteri* Geração FIA Programado* CsHG Beta 14 FIC FI Ações*

dia(%) mês(%) ano(%) PL(R$ mm) Cota(R$) 0,04 0,04 0,04 0,04 0,04

0,29 0,34 0,33 0,33 0,32

5,70 5,77 5,60 5,64 5,52

21.249.382,10 18.124.887,40 15.335.210,62 14.251.332,83 8.516.801,52

8,03 66,62 3,83 74,50 12,31

0,04 0,04 0,04 0,04 0,04

0,28 0,33 0,27 0,28 0,25

5,43 20.723.559,38 5,72 11.381.950,94 5,16 10.877.807,32 5,50 8.277.339,39 4,83 8.276.486,27

9,68 10,56 7,27 1,21 8,47

0,02 0,04 0,04 0,04 0,04

0,2 0,32 0,31 0,29 0,29

2,97 17.364.479,42 5,53 8.687.351,29 5,19 5.662.234,28 4,87 4.418.705,79 4,88 4.231.766,36

2,22 1,08 1,90 3,56 2,79

0,04 0,04 0,04 0,05 0,05

0,29 0,29 0,26 -0,05 -0,12

5,94 10.910.000,33 5,58 6.693.739,22 5,84 4.335.941,34 8,89 3.958.638,95 9,12 3.478.479,19

4872,10 5462,18 3,81 2,98 6,22

0,04 0,05 0,04 0,04 0,03

0,29 0,35 0,27 0,25 0,22

5,74 6,63 5,50 5,18 5,65

5.154.225,27 2.818.429,05 2.153.343,82 2.011.255,82 1.860.038,46

13,48 3,72 256,30 246,09 3,05

-0,42 -0,40 0,95 -1,09 -0,12

1,45 -1,51 -2,54 0,03 0,24

3,68 -4,69 5,17 -2,76 7,36

2.511.657,16 1.023.421,55 971.211,05 901.217,66 764.874,98

59,51 125,76 1022,27 1,79

19,66


B12 Economia %HermesFileInfo:B-12:20100812:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 12 DE AGOSTO DE 2010

WILTON JUNIOR/AE–2/9/2008

Governo decide futuro do pré-sal até o dia 31 Decisões sobre nacionalização de equipamentos e preço do barril de petróleo vão constar de contrato que será assinado com a Petrobrás Lu Aiko Otta BRASÍLIA

Nas próximas duas semanas, o governo vai tomar duas decisões cruciais em relação ao pré-sal: definir o preço do barril de petróleo que servirá para calcular o valor da capitalização da Petrobrás e fixar o nível de nacionalização de equipamentos para a exploração e para a produção na área. Essas informações constarão do contrato que o governo assina com a estatal até 31 de agosto. Para fortalecer o caixa da Petrobrásedar-lhecondiçõesdeinvestir na exploração do pré-sal, a União concordou em entregar a ela 5 bilhões de barris de petróleo. O preço do barril está sendo calculado por duas certificadoras, uma contratada pela estatal e outra pela ANP. “Elas não devem chegar a coisas muito diferentes”,disseao Estadoo minis-

Ministro reage e ataca Marina Silva ● Braço direito da petista Dilma

Rousseff na área elétrica, o ministro de Minas e Energia, Márcio Zimmermann, atacou a candidata do PV à Presidência, Marina Silva, por ela haver dito que faltou planejamento energético no País. “Não sei se ela sabe o que é planejamento energético.”

tro de Minas e Energia, Márcio Zimmermann.“Nomundointeiro, fala-se que o preço vai ficar entre US$ 5 e US$ 10.” A expectativa é que a ANP receba o cálculo no dia 19. O preço do barril será discutido em reunião do Conselho Nacional de Política Energética (CNPE), a ser realizada “três ou quatro

dias depois”. Adefinição doíndice denacionalização é aguardada com expectativa pela indústria brasileira,principalmenteapósosrumoresqueaPetrobrásestariadefendendo a contratação de apenas 35% de conteúdo local. Segundo Zimmermann, a Petrobrásnãoapresentouessaproposta. “Ela quer que se trabalhe numpatamarfactível.”Quepatamar é esse, é algo que ainda está em discussão. Níveis de exigência. O governo

Custo. Preço do petróleo que será cedido à Petrobrás está sendo calculado por certificadoras

fixará dois níveis de exigência de conteúdo local: um para a exploração e outro para a produção. No caso da exploração, o índice de conteúdo local atingido por empreendimentos já em andamento é da ordem de 55%. “Hoje, não é factível exigir 65% de conteúdo local na exploração”, afirmou o ministro. Já na produção,aparticipaçãodeequi-

pamentos nacionais tem ficado na casa dos 65%. “O governo vai exigiro nível mais elevado possível de conteúdo local”, disse. Para Zimmermann, não faz sentido reduzir a velocidade de exploração do pré-sal para dar mais tempo para a indústria nacionalseprepararparaosinvestimentos, conforme proposta de-

fendidapelosecretáriodeDesenvolvimento de São Paulo, Luciano Almeida. Ele explicou que o que estimula a empresa a investir é a garantia de demanda. Nessesentido,retardaros planospara o pré-sal seria algo contrário aointeresse das próprias empresas. Aexploraçãodopetróleonaca-

Plataforma P-35 da Petrobrás sofre princípio de incêndio Unidade consta da lista de embarcações com condições críticas de manutenção elaborada pelo Sindipetro Nicola Pamplona / RIO

A Capitania dos Portos informou ontem que foi comunicada pela Petrobrás de um princípio de incêndio na plataforma de

produçãodepetróleoP-35,instaladano CampodeMarlim, naBacia de Campos. A unidade constava, aolado da P-31 e da P-33, da lista de embarcações com condições críticas de manutenção elaborada pelo Sindicato dos Petroleiros do Norte Fluminense (SindipetroNF). A P-33 foi vistoriada ontem pela Marinha e pela Agência Nacional do Petróleo (ANP). SegundocomunicadodaCapitania dos Portos, não houve víti-

mas nem danos ambientais no incidente da P-35. O incêndio teriacomeçadoporcausado“gotejamentode condensadodevaporesdeáguaehidrocarbonetossobre o revestimento térmico da Torre Regeneradora de Glicol (equipamento que faz parte do tratamento de gás na unidade)”. O fogo foi controlado pelos próprios operários da plataforma. AperíciadaMarinha serárealizada hoje, às 9h. Ontem, técnicos da Marinha e da ANP estive-

ram na P-33, também em Marlim, que é alvo de denúncias sobre as condições de segurança. Os resultados da vistoria só serão divulgados pela ANP após análise das informações coletadas na plataforma. A unidade chegouaserinterditadanasemana passada a pedido da Delegacia Regional do Trabalho, mas a Petrobrás retomou as atividades após obter liminar no sábado. Em nota divulgada ontem, a Petrobrás voltou a negar proble-

mas de manutenção e disse que a plataforma está “com os reparos devidamente programados”. “No próximo mês de outubro a P-33 realizará sua parada programada para manutenção geral.” As paradas para manutenção são realizadas regularmente em todas as plataformas marítimas de petróleo, às vezes resultando em queda na média mensal de produçãodepetróleo. AP-33,porém, tem produção pequena, em torno de 20 mil barris por dia.

mada de pré-sal exigirá a contratação de 28 sondas. “Cada uma custa US$ 1 bilhão a US$ 1,5 bilhão, e é obrigatório que sejam contratadas no Brasil.” Empresas estrangeiras que detêm tecnologia de construção dessas sondas já estão se associando com empresas brasileiras para entrar no mercado.

Segundoaestatal,aúltimacertificaçãodaMarinhanaembarcação foi emitida em dezembro de 2009 e continua válida. Na nota, a Petrobrás diz que não há riscos à segurança e informou que partedosproblemasapontadosécomuma instalaçõesem“atmosfera extremamente corrosiva, típica de ambientes marinhos”. O Sindipetro-NF, porém, diz quehásériosproblemasde segurança na P-33, que tem 11 anos de operação no campo de Marlim. Segundo o sindicato, as denúncias de problemas de conservação foram feitas pelos próprios trabalhadores embarcados.


O ESTADO DE S. PAULO %HermesFileInfo:B-13:20100812:

B13

QUINTA-FEIRA, 12 DE AGOSTO DE 2010

Aviação

Feira de jatos de luxo começa hoje em São Paulo Pág. B14

Economia/2 & NEGÓCIOS

estadão.com.br

Brasil está para se transformar no terceiro maior mercado da Nestlé Até o fim deste ano, o País deve ultrapassar a Alemanha em vendas, ficando atrás somente dos Estados Unidos e da França Jamil Chade CORRESPONDENTE / GENEBRA

● Foco nos emergentes

O Brasil caminha para se tornar o terceiro maior mercado paraa principal empresa de alimentos do mundo, a Nestlé, superando o tradicional mercado da Alemanha. A multinacional – que foi blindada da crise graças aos países emergentes – indica que está de olho num mercado extra de 1 bilhão de potenciais novos consumidores nos países emergentes em dez anos e alerta: vai continuar a comprar empresas pelo mundo. O caso do Brasil é emblemático entre os emergentes. O País já édesdemeadosdadécadaoquartomaiormercadoparaamultinacional, ultrapassando Itália, Reino Unido, Espanha ou Japão. Mas, agora, ameaça passar para a terceira posição. Em 2009, o mercado brasileiro representou

JIM SINGH DIRETOR FINANCEIRO DA NESTLÉ

“Temos 1 bilhão de potenciais novos consumidores. Ainda temos mais espaço para avançar.” “Essa é uma excelente plataforma para o crescimento da empresa. Não há qualquer sinal de desaquecimento em nenhum dos mercados emergentes.”

vendas de 5,78 bilhões de francos suíços (US$ 5,44 bilhões), contra 5,8 bilhões (US$ 5,46 bilhões) na Alemanha. Se a taxa de crescimento for mantida como nos últimos cinco anos, a nova posição seria conquistada antes do fimde 2010. A liderança ainda é dos Estados Unidos, com mais

de 30 bilhões de francos (US$ 28,25 bilhões) em vendas, seguidos pela França, com 8 bilhões de francos (US$ 7,536 bilhões). Ontem, a gigante do setor de alimentosanunciou lucrosde5,5 bilhões de francos suíços (US$ 5,18 bilhões) no primeiro semestre, montante 7,5% superior ao do mesmo período de 2009. A Nestlé admite, no entanto, que o segundo semestre será mais complicado e que a alta nos preços de commodities pode afetar os resultados. Ainda assim, diante dos resultados do primeiro semestre e da expansão nos emergentes, a empresa decidiu rever para cima as projeções de crescimento em 2010. A perspectiva é de uma expansão nas vendas de 5%. Antes, o grupo indicava apenas que as vendas deveriam superar a alta de 3,9% do ano passado. NaEuropa,asvendas damultinacional subiram apenas 2,2%

DENIS BALIBOUSE/REUTERS-1/2/2008

Foco. Singh, da Nestlé, prevê crescer rápido nos emergentes nosemestre,contra11%nosmercados emergentes. Os países do Bric (Brasil, Rússia, Índia e China) apresentaram no primeiro trimestre uma taxa de crescimento para suas vendas duas vezes superior à média mundial. Na prática, são exatamente os emergentes que estão blindan-

doaempresade problemasdiante da expansão limitada nos países ricos e de consumidores na Europa e Estados Unidos que ainda hesitam em gastar. Emergentes. Atualmente, 35%

das vendas mundiais da Nestlé vêm do mercado emergente. A

empresa prevê que, em dez anos, essa participação vai subir para 45%.“Essaéumaexcelenteplataformaparao crescimentoda empresa”,afirmaodiretorfinanceiro da Nestlé, Jim Singh. Apostando nesse crescimento, a empresa reduziu embalagens e criou produtos para a população muçulmana e para os hispânicos nos Estados Unidos. Oinvestimentonospaísesemergentes também tem sido uma das prioridades. Só neste ano, a Nestléadquiriuempresas querepresentam vendas de 2,5 bilhões de francos (US$ 2,3 bilhões). No total, a multinacional investiu nos últimos seis meses US$ 390 milhões no México, US$ 150 milhões na África, US$ 60 milhões para a construção de maisumafábricanaRússiaequase US$ 100 milhões para outra nas Filipinas. Ontem, ainda abriu uma loja de Nespresso em Xangai.

BICB4

Ativo Total

Captação Total

Patrimônio Líquido

Lucro Líquido

(R$ Milhões)

(R$ Milhões)

(R$ Milhões)

(R$ Milhões)

+46%

R$

+10%

+62%

14,

6

bilhões

R$

11,

5

R$

bilhões

Rentabilidade s/Patrimônio (ROAE)*

(%)

+14%

1,

178,

9

R$

bilhão

4

20,6%

milhões

*Anualizado

5º Maior Banco de Capital Nacional Privado

Entre as 150 melhores Empresas para Você Trabalhar no Brasil

Maior Banco por Operações de Crédito e Lucro Líquido

1º Banco em sustentabilidade do Brasil

(Médios e Pequenos)

(Entre os Médios) Revista Você S/A | Exame e Fundação Instituto de Administração - FIA/USP

Instituto Brasileiro de Economia - IBRE/FGV

Ranking por Operações de Crédito Bacen - Mar/2010

Management & Excellence

Balanços Patrimoniais Sintéticos Consolidados ATIVO Circulante e Realizável a Longo Prazo Disponibilidades Aplicações Interfinanceiras de Liquidez Títulos e Valores Mobiliários e Instr. Finan. Derivativos

Total do Ativo

9.918.496

243.841

186.542

1.308.246

1.327.260

10.377.212

Provisão para Créditos e Arrendamento de Liquidação Duvidosa

Permanente

14.380.724

147.029

Operações de Crédito e Arrendamento Mercantil

Outros Valores e Bens

30/06/2009

754.460

Relações Interfinanceiras

Outros Créditos

30/06/2010

483.590 74.749

6.685.614

(393.120)

(361.585)

1.894.860

1.464.747

48.196

57.579

192.232

83.726

14.572.956

10.002.222

PASSIVO Circulante e Exigível a Longo Prazo Depósitos Captações no Mercado Aberto Recursos de Aceites e Emissão de Títulos Relações Interfinanceiras e Interdependências Obrigações por Empréstimos e Repasses Instrumentos Financeiros e Derivativos Outras Obrigações Dívida Subordinada Diversas - FIDC Resultado de Exercícios Futuros Patrimônio Líquido Capital Social Reservas de Lucros Ações em Tesouraria Total do Passivo

As demonstrações contábeis completas, auditadas pela KPMG Auditores Independentes, estão publicadas no site da CVM - www.cvm.gov.br e publicadas na íntegra no DCI - Diário Comércio Indústria & Serviços em 12 de agosto de 2010. Acesse nosso site www.bicbanco.com.br e consulte as demonstrações financeiras na íntegra

7 8 9 10 11 12

Entre as 500 marcas de bancos mais valiosas do mundo

30/06/2010 12.692.567 7.429.055 203.044

Demonstração Consolidada de Resultados 30/06/2010

(R$ Mil) 30/06/2009

Receitas da Intermediação Financeira

974.845

465.239

Despesas da Intermediação Financeira

(541.911)

(86.846)

432.934

378.393

Outras Receitas (Despesas) Operacionais

(177.617)

(127.556)

Resultado Operacional

255.317

250.837

(680)

(37)

254.637

250.800

(100.017)

(127.904)

29.735

47.351

(6.000)

(13.974)

178.355

156.273

(R$ Mil) 30/06/2009 8.296.998 4.204.337 57.073

Revista The Banker e Brand Finance

Resultado Bruto da Intermediação 887.685

866.496

58.477

38.537

2.083.995 131.704 790.401 967.605 140.601 13.328 1.867.061 1.434.206 482.741 (49.886) 14.572.956

1.630.249 172.820 891.469 237.855 198.162 6.800 1.698.424 1.434.206 289.158 (24.940) 10.002.222

Financeira

Resultado não Operacional Resultado antes da Tributação sobre o Lucro Imposto de Renda e Contribuição Social Ativo Fiscal Diferido Impostos e Contribuições Participação Estatutária Lucro Líquido do Período

Carlos José Roque Diretor de Controladoria

Marta Regina Ruiz CRC 1SP189688/O-9 - Superintendente Contábil

Esta é a marca de sustentabilidade do BICBANCO


B14 Negócios %HermesFileInfo:B-14:20100812:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 12 DE AGOSTO DE 2010

Mercado de jatinhos avança no País Os maiores fabricantes do mundo estão de olho no Brasil, um mercado que cresce mais de 8% ao ano, marca acima da média global Naiana Oscar

Um grupo de 30 executivos, vindos do Kansas, nos Estados Unidos, desembarcou nesta semana em São Paulo para conhecer de perto o mercado brasileiro de aviação executiva. Eles representam uma das maiores fabricantes de aeronaves do mundo, a Hawker Beechcraft, que tem no Brasil seu segundo maior mercado depois do americano. Éa primeira vez que a empresa manda uma comitiva com tantos representantes ao País para participardasétimaediçãodasegundamaiorfeiradeaviaçãoexecutiva do mundo – a Labace (American Business Aviation Conference and Exhibition), que começa hoje no Aeroporto de Congonhas. Nos outros anos, a Beechcraft, representada no País pela Líder Aviação Executiva, comparecia comnão mais que doisrepresentantes – prova de que vem aumentandoointeresse pelosseletos consumidores brasileiros que tem o privilégio de se locomoverpelosaresemaviõesparticulares. “Isso reflete o empenho dafabricante ementender onosso mercado”, diz Philipe Figueiredo, diretor comercial da Líder e responsável por recepcionar os estrangeiros. Durante três dias, os executivos da empresa americana e das maiores fabricantes de aviões do mundo estarão no antigo hangar da Vasp em Congonhas: os 118 milmetrosquadradosda áreaestão ocupados por 56 aeronaves e helicópteros que custam de US$ 500 mil a US$ 67 milhões. “É tudo asa com asa, porque o espaço jáestápequenoparatantosexpositores”, diz Ubiratan Lago, responsável pela montagem da Labace. Os aviões começaram a chegar na terça-feira do exterior e desde que aterrissaram em Congonhas uma equipe de seis pessoas tem virado a noite para posicioná-las no hangar. Afeira atrai curiosos masprincipalmenteempresáriosinteressadosemterumjatinhoparachamar de seu ou em trocar seus “brinquedinhos” por outros mais modernos. Os estandes são equipadoscomrestaurantesesalas de reunião para garantir que os negócios sejam fechados com total privacidade, uma exigência

EM EXPOSIÇÃO

NOS ARES Frota brasileira de aeronaves TOTAL

2.040

1.385 INSTRUÇÃO

14.479

EXECUTIVA

PRIVADA

EXPERIMENTAL E AERODESPORTIVA

1.028 AGRÍCOLA

1448 TÁXI AÉREO

280 AVIAÇÃO REGULAR

Entre 2005 e 2009

44%

8,7% Foi crescimento da frota brasileira de jatos

da aviação geral concentra-se no sudeste

Jatos Executivos 17.400

Estados Unidos

10.800

México

640

Brasil

500

● Depois de registrar taxas de

crescimento acima de 10% ao ano no período que antecedeu a crise financeira mundial, o mercado global de aviação executiva vive um período de estabilidade. Estudos do setor preveem que a retomada deve acontecer no ano que vem. Em 2007 foram entregues US$ 20 bilhões de dólares em jatos executivos no mundo. Esse valor

da maioria dos compradores. Atécelebridadescostumam visitar a feira. Em 2009, o jogador Ronaldo Nazário esteve por lá. Movimentação. Com o mercado europeu emcrise e o americano ainda em recuperação, países emergentes como o Brasil são quase um oásis para os fabrican-

243

SERVIÇOS AÉREOS ESPECIALIZADOS

Quanto custa um jatinho?

l Em média de US$ 2 milhões a US$ 65 milhões

l Qual o custo de um jato médio

em operação? De US$ 800 a US$ 4 mil por hora de voo

l 70% são gerentes de nível médio

6% Foi o crescimento global

e outros funcionários; 22% alta gerência e 8% outros passageiros, como familiares

INFOGRÁFICO/AE

global chegou a US$ 22 bilhões no ano seguinte e caiu para US$ 17 bilhões em 2009, por causa da crise. “Para 2010, num cenário de otimismo, devemos nos manter no mesmo patamar do ano passado”, diz Cláudio Camelier, diretor de Inteligência de Mercado da Aviação Executiva da Embraer. A fabricante brasileira estima que nos próximos dez anos serão entregues no mundo cerca de US$ 190 bilhões em jatos executivos (10 mil aeronaves). Em 2029, a quantidade de quilômetros voados por passageiro pagante deve ser 2,7 vezes superior ao que é hoje. / N.O.

tes de jatinhos e turboélices. Em três dias de feira, a Associação Brasileira de Aviação Geral (Abag), organizadora da Labace, espera movimentar cerca de US$ 500 milhões, sem contar os negócios que serão iniciados durante a feira e fechados mais tarde.Nosúltimoscinco anos,afrota brasileira de jatinhos cresceu

8,6%, acima da média mundial de 6%. “Com a economia forte, temosmostradomuitovigornesse mercado”, diz José Eduardo Brandão, diretor comercial da OceanAir Táxi Aéreo, que representa a canadense Bombardier. Na edição deste ano, a Abag vai lançar uma campanha com o objetivo de desvincular a aviação executiva do mercado de luxo. “Cerca de 78% dos voos executivos são motivados por negócios”, diz Francisco Lyra, presidente da Abag. Mas mesmo esses clientes não dispensam um mimo – design do interior que leva assinatura de marcas como BMW e Porsche, poltronas e cores customizadas e até serviço de bordo com produtos personalizados com o modelo da aeronave. A Ferrari dos jatinhos, o G550 da Gulfstream, de até US$ 67 milhões, permite até a instalação de uma cama de casalno seu interior.Oempresário Eike Batista, oitavo homem mais rico do mundo, comprou um desses depois de vender seu Legacy, da Embraer, com onze meses de uso.

Legacy 650 será entregue ainda em 2010 Michelly Chaves Teixeira

Lançado nos Estados Unidosem outubro do ano passado, o Legacy 650, da Embraer, será apresentado ao público pela primeiraveznafeiradeaviação executiva que começa hoje em São Paulo. Entre as 56 aeronaves que estarão em exposição, o jato brasi-

leirodeUS$29,5milhõeséconsiderado a grande novidade da Labace, segundo maior evento do setor no mundo, atrás apenas da feira europeia. O Legacy 650 tem alcance de 7.223km,o quepermitea realização de viagens sem escala entre Brasil e Miami, por exemplo. A primeiraentregadojatoestápre-

vista para o último trimestre do ano. Na projeção de 137 entregas de jatos executivos em 2010, dos quais 17 são Legacy e Lineage, linhas de maior porte, a Embraer já considera o modelo 650. O vice-presidente para Aviação Executiva da Embraer, Luís Carlos Affonso preferiu não dizer quantas ordens firmes exis-

Genérico do Viagra multiplica vendas nas redes de farmácias JOSE PATRICIO/AE

Em apenas um mês, vendas do princípio ativo triplicaram na Droga Raia e cresceram 30% na rede de farmácias da Drogasil Márcia De Chiara

O início das vendas no varejo do genérico do Viagra, remédio para disfunção erétil, provocou uma forte expansão de mercado para esse produto em razão da queda nos preços e a popularização do medicamento. Na rede Droga Raia, as vendas doprincípioativodoproduto(citrato de sildenafila) triplicaram entre maio e o mês passado, com a queda pela metade do preço do Viagra e o genérico custando 35% menos que o Viagra, depois de já ter tido o preço reduzido. Na concorrente Drogasil houve um acréscimo de 30% no nú-

Expansão. Droga Raia investe mais de R$ 40 milhões em 2010 merodepílulasvendidasdoprincípio ativo do produto entre junho e julho. O genérico do Viagra estreou no varejo a partir de meados de junho. “Hoje, de cada cem unidades

Hawker 4000

96

FONTES: ABAG E EMBRAER

Aviação executiva voltará a crescer em 2011

tros, atingindo velocidade de cruzeiro de 317 Km/h. ● Capacidade: 15 passageiros

AVIAÇÃO REGIONAL

Quem viaja em aviões executivos?

AVIÕES

Frota mundial

● Alcance:de até 1300 quilôme-

Legacy 650

3.376

4.583

Alguns dos “brinquedinhos” em exposição na segunda maior feira de aviação executiva do mundo, a Labace, que começa hoje em São Paulo. O ingresso custa R$ 90.

da molécula do princípio ativo do Viagra comercializadas pela nossa rede, 75 são do genérico e 25 de Viagra”, conta o vice-presidente comercial da Droga Raia, Eugênio De Zagottis.

tem para este avião, que pertence ao segmento large. Ele destacou, porém, que das grandes aeronaves que a Embraer tem no portfólio para o mercado executivo, “este será o modelo que será entregue em maior quantidade”. Segundo ele, “nos próximos dois anos, serão vendidos mais jatos 650 do que a versão 600”, já

CarlosRobertoEly,diretor-geral e de Relações com Investidores da Drogasil, diz que na sua redeogenéricodoViagrarespondeu pela metade das vendas do produto no mês passado. SegundoEly,o períodoanalisado écurto, mas já mostra o potencial de crescimentodemercadodosmedicamentos para disfunção erétil depois da queda de preços. Apesarderepresentarumapequena fatia das vendas globais das farmácias, o desempenho do genérico do Viagra é um exemplo do grande potencial de consumo de medicamentos quando ocorre uma queda nos preços. Dados da Pesquisa Mensal do Comércio do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que as vendas de artigos farmacêuticos e medicamentos passaram ilesas à crise e desdedejaneirode2008ocrescimento acumulados em 12 meses a cada mês ficou praticamente constante. “NaEuropaenos EstadosUnidos, a venda de medicamentos acompanha o crescimento do PIB (Produto Interno Bruto). Aqui ela depende da distribuição de renda”, afirma Ely. Ele expli-

● Fabricante: Hawker Bee-

chcraft Corporation (HBC) ● Fabricante: Embraer ● Preço: US$ 30 milhões ● Alcance: até 7.223 km sem

escalas com quatro passageiros. Permite voos sem escala entre São Paulo Miami ● Capacidade: 14 passageiros ● Conforto: com três zonas de cabine distintas, cozinha espaçosa, maior compartimento de bagagem

● Preço: US$ 21,5 milhões ● Alcance: de 6.075 km, vai de

São Paulo aos Estados Unidos com apenas uma escala ● Capacidade: 12 passageiros

G550

Global 5000 ● Fabricante: Bombardier ● Preço: US$ 30 milhões ● Alcance: de 9.630 km, que

permite um voo direto de São Paulo a Paris ● Capacidade: 25 passageiros

Agusta Westland AW139 ● Fabricante: AgustaWes-

tland ● Preço: US$ 12 milhões

● ● ● ●

Fabricante: Gulfstream Preço: US$ 50 milhões Capacidade: 19 passageiros Alcance: 12.500 km, permite uma viagem de São Paulo a Moscou sem parada ● Conforto: ar da cabine é renovado a cada três minutos e as janelas aquecidas DIVULGAÇÃO

Interior. Hawker 4000, mostrado na feira, custa US$ 21,5 mi

no mercado. No mundo, há 150 jatos Phenom em operação e a empresa tem outras 150 vendas fechadas para esse modelo – 75% delas para o Brasil. Faturamento. A fabricante brasileira espera faturar US$ 1,1 bilhãoem2010comaviaçãoexecutiva–altade22%anteacifraarrecadada com aviões executivos no ano passado. Segundo Affonso, a meta para 2010 continua sendo a de entregar 137 jatos. Em 2009, foram entregues 127 jatos

● Avanço

75%

é a fatia atual do genérico do Viagra no total das vendas do princípio ativo do produto na rede de farmácias Droga Raia

50%

é a participação do genérico do Viagra no total comercializado do princípio ativo do medicamento na rede de farmácias Drogasil

ca que, nas economias desenvolvidas, os medicamentos estão atrelados às compras do Estado e aos planos de saúde. No Brasil, a maior fatia do mercado está no varejo. “Aqui tivemos uma melhora na distribuição de renda nos últimos anos e isso tem impulsionado os investimentos.” Planos. A Droga Raia, que faturou R$ 1,6 bilhão no ano passado, vai investir neste ano mais de R$

executivos, dos quais 110 eram Phenom. “No ano passado, entregamos só um Phenom 300, agora o mix de aviões mais caros vai aumentar, o que trará um incremento à receita.” As projeções foram mantidas adespeitodamelhora dasexpectativas da Embraer para a aviação executiva no mundo. A empresa estimava, no começo do ano, que este segmento movimentariaUS$14 bilhõesnomundo e agora, espera que o valor gire até US$ 16 bilhões.

40 milhões na abertura de cerca de 40 lojas. Hoje a empresa tem mais de300 pontos de venda. No anopassadoforamabertas 40lojas. SegundoDe Zagottis,aempresa vai expandir este ano a sua atuação nos Estados onde já está: Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Paraná e Rio Grande do Sul. Ele destaca a expansão deste ano no Paraná. Com 20 lojas em Curitiba, a empresa pretende inaugurar 15 pontos de venda no interior do Estado. “O interior do Paraná oferece grandes oportunidades, há grandes cidades comgrandepotencial de consumo e sem a presença de uma grande rede”, diz o executivo. Já está certa a abertura de trêslojasaindanestemêsemMaringá, Londrina e Foz do Iguaçu. ADrogasiltemplanodeexpansão semelhante ao da Raia. Com faturamento de R$ 1,787 bilhão no ano passado, a empresa vai abrir 40 lojas neste ano, com um investimento total de cerca de R$ 52 bilhões. Hoje a rede tem 302 lojas espalhadas entre os Estados deSão Paulo, Minas, Goiás eEspíritoSanto. Neste anoaempresa estreia no Rio de Janeiro.


B16 Negócios %HermesFileInfo:B-16:20100812:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 12 DE AGOSTO DE 2010

FATO RELEVANTE CLAYTON NETZ

Colaboração Denise Ramiro denise.ramiro@grupoestado.com.br Felipe Vanini felipe.vanini@grupoestado.com.br

clayton.netz@grupoestado.com.br

Charme do velho Rio atrai investidor profissional FABIO MOTTA/AE

Oportunidade. Felizzola quer aproveitar a onda de revitalização da Glória

onhecidocomo aFrança carioca nos anos 1930, o bairro da Glória caiu em total abandono nas últimas décadas. Agora, no entanto, começa uma onda de revitalização do bairro, na tentativa de recuperar o glamourdosvelhostemposeaproveitar o boom imobiliário do Rio de Janeiro. O maior entusiasta da ideia é o bilionário Eike Batista, que pagou R$ 80 milhões pelo tradicional Hotel Glória e comprou a Marina da Glória por R$ 100 milhões. Sua ideia é atrair

C

restaurantes,lojas,casasdeshowsecentros de convenção para a região. Mas Eike não é o único. Recentemente,trêsexecutivosdagestora de recursos carioca Investidor Profissional,lideradosporGustavoFelizzola, compraram uma vila de 9 mil metros quadrados, com 10 casas construídas no século 19. A intenção do trio é restauraroscasas,quetêm 250metrosquadrados de área cada, construir mais 4 mil metros quadrados de escritórios e alugar para uso comercial, principalmente para empresas estrangeiras que vão começar a se instalar no Brasil, atraídas

pelo pré-sal, pela Olimpíada e pela Copa do Mundo. Felizzolanãorevelaquantopagoupela vila– limita-se a dizer que foi abaixo do valor de mercado. “É um negócio de oportunidade”, afirma. “Como se trata deimóvel tombado,grandesconstrutoras e fundos de investimento não davam atenção.” Ele e os sócios vão investir R$ 20 milhões no empreendimento e calculam que o aluguel do metro quadrado vá custar entre R$ 80 e R$ 120. “Queremos pegar carona na revitalização do bairro”, diz Felizzola. “ O Rio é carente de espaços comerciais.” Segundo levantamento da consultoriaCBRichardEllis,desde2007aentrega de novos espaços foi de apenas 20 mil metros quadrados por trimestre na cidade,ametadedovolumedeSãoPaulo. Como a oferta é baixa, os preços não param de subir. No primeiro trimestre de 2010, o aluguel do metro quadrado dos escritórios do Centro do Rio de Janeiro variou entre R$ 100 e R$ 150. Na zona sul, chegou a R$ 170, o mais caro do País. A Glória foi considerado o primeiro bairro da zona sul carioca, por fazer limite com o Centro e a Lapa. Nomomento,umaequipedearquitetos está fotografando o local em busca do desenho original. A previsão é que o espaço fique pronto em 2012. A Vila Aymoré, tombadapelo Patrimônio Histórico, estava completamente abandonada. Os registros revelaram uma origem nobre. Antes de ser adquirida por uma famíliadeempresáriosdoramodebebidas, em 1929, as casas pertenceram a Maria Benedita de Castro Canto e Melo, a Baronesa de Sorocaba, irmã da Marquesa de Santos. Ambas foram amantes do imperador Dom Pedro I.

REDE CHEIA

R$ 1 bi é o valor movimentado pelo mercado brasileiro de pescados em conserva em 2009. O grupo espanhol JealseaRianxeira, que acaba de chegar ao Brasil com a marca Crusoe Foods, pretende atingir R$ 50 milhões de receita até o final de 2011

da TAM que voarão para destinos nada regionais como Porto Alegre, Rio de Janeiro e Brasília. A diferença é que esses aviões receberão adesivos com a frase “A Serviço da Pantanal”. Na semana que vem, a TAM dará início a campanhas publicitárias para divulgar a ampliação de malha da Pantanal, que passará de seis para 17 cidades. A maior parte dos novos voos começa a operar a partir do próximo dia 23. Entre os novos destinos estão Ribeirão Preto (SP) e Uberaba (MG).

CARTÕES DE CRÉDITO

Com ajuda dos emergentes, cresce a base do Santander O Santander, quarto maior banco do País, está surfando na onda da popularização do cartão de crédito, principalmente entre a classe média emergente. Somente nos seis primeiros meses deste ano, o banco emitiu 1 milhão de novos cartões, atingindo mais de 10,7 milhões de unidades em circulação. O movimento de R$ 8,8 bilhões, registrado entre abril e junho, significou um crescimento de 24% em relação ao mesmo período do ano passado. AVIAÇÃO REGIONAL

A TAM dá banho de loja na Pantanal A TAM vai comunicar hoje às agências de viagem uma mudança na logomarca da Pantanal, empresa aérea regional adquirida no final de 2009. A marca, que era azul, tornou-se vermelha, como a da TAM. Até o final do mês, haverá uma reformulação no mobiliário, paredes e fachadas do check-in da Pantanal nos aeroportos, lojas e quiosques de venda de passagens. Mudarão ainda os uniformes da tripulação e a pintura das aeronaves. Todos os voos da Pantanal atendidos por aeronaves turboélice que saíam do aeroporto de Congonhas foram transferidos para Guarulhos, de modo a liberar os valiosos slots de São Paulo para a operação dos jatos Airbus

SHOPPING CENTERS

Varejo aquece as receitas da Multiplan A disparada no consumo foi captada pelos 13 shopping centers administrados pela carioca Multiplan, que faturaram R$ 3,3 bilhões no primeiro semestre, um crescimento de 23,7% em relação aos primeiros seis meses de 2009. Com isso, as receitas de locação da administradora chegaram a R$ 200 milhões no final do semestre. Com dez projetos em desenvolvimento, que receberão um investimento de R$ 1 bilhão, a Multiplan quer chegar a uma área bruta locável (ABL), de 500 mil metros quadrados até 2012. VESTUÁRIO

Puket espera dobrar de tamanho até 2013 A rede paulista de franquias Puket, que comercializa meias, lingeries e pijamas, espera dobrar de tamanho nos próximos três anos. A meta é faturar R$ 150 milhões em 2013. Nesse período, a empresa também quer testar novos mercados no exterior. Atualmente, a rede conta com duas lojas na Venezuela, uma em Caracas e outra em Isla Margarita. As próximas paradas da Puket são Buenos Aires e Santiago do Chile, programadas para 2011.

Carreiras

Empresas abrem ‘temporada de caça’ a trainees Programas de atração de jovens talentos oferecem salários de até R$ 4,5 mil e são um trampolim para cargos executivos em grandes companhias AYRTON VIGNOLA/AE

Fernando Scheller

Vistos como um atalho para cargos executivos em grandes empresas, os programas de trainees são um campo de disputa em que só os mais fortes vencem: nos processos mais concorridos, como o da Ambev, para cada candidato contratado, 3 mil ficam pelo caminho. Para os escolhidos, porém, o caminho rumo a um cargo de gerência costuma ser mais curto. Após participar do programa doCitibankem2007,DanielMoraes foi alocado na área de negócios internacionais. Em 2010, tornou-segerentedaáreadegestãodecaixainternacional da instituição: aos 27 anos, coordena uma equipe que cuida de contas, investimentos e pagamentos de grandes empresas no exterior. Embora os requisitos variem entre as empresas, as expectativas são parecidas: geralmente, o

Diferenças. Enquanto a Ambev

Ascensão. Em três anos, Moraes se tornou gerente do Citi candidato tem de ser formado há no máximo dois anos e falar inglêsfluentemente–estesegundo item elimina boa parte dos candidatos. Embora as companhias não admitam oficialmen-

Anatel propõe regras para internet móvel Novo regulamento, que está em consulta pública, prevê que operadoras garantam pelo menos 50% da velocidade A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) quer que asoperadoresgarantampelomenos 50% da velocidade de conexão prevista nos contratos de banda larga móvel nos horários de pico, a partir de 12 meses da entrada em vigor da nova regulamentação sobre qualidade da telefonia celular. A proposta en-

dos futuros trainees. A Ambev, por exemplo, aceita recém-formados de mais de 20 graduações.SegundoRodrigoPacca,especialista em recrutamento da empresa, a meta dos dez meses detreinamentoéensinarotrabalho em todas as áreas da gigante debebidas. “Otraineetemde conhecer toda a empresa, saber que uma decisão de vendas afeta finanças, logística e área industrial”, explica.

contra-se em consulta pública, que termina no próximo dia 26, e ainda pode sofrer mudanças. No primeiroano da novaregulamentação, a prestadora deve garantir velocidade de no mínimo 30% da prevista no contrato. Nosdemaishorários, aprestadora deve garantir uma velocidade de 50% do previsto no plano de serviçoaousuário, a partirda entrada em vigor do regulamento, e 70%, depois de 12 meses. “A velocidade é um dos fatores de qualidade mais importantesnapercepçãodousuário”,disse ontem, em São Paulo, o gerente-geral de comunicações pes-

te, consultores de RH afirmam que alunos de faculdades de “segunda linha” costumam ser cortados na “primeira peneira”. Aos poucos, porém, as empresas abrem o leque de formação

soais terrestres da Anatel, Bruno Ramos,durante audiênciapública. As operadoras têm um entendimento diferente sobre a questão. Para o representante da Oi, José Carlos Picolo, a qualidade de prestação do serviço de banda larga móvel é relacionada a outros fatores. Ele citou o acesso à internet, a estabilidade da conexão,amobilidadeeacapacidade. “Essas quatro características, a nosso ver, identificam mais a qualidade da banda larga móveldoquepropriamente avelocidade.” Representantes da Associação Brasileira de Defesa do Consumidor(ProTeste)edoInstituto de Defesa do Consumidor (Idec) sugeriram a adoção de regrascapazesde evitarqueasoperadoras ofereçam uma promessade velocidade que não possam cumprir. / MARCELO REHDER

faz um rodízio de talentos entre os setores, a Souza Cruz tem um programa mais estruturado. O candidato escolhe a área em que vaitrabalharnomomentodainscrição – caso decida mudar de ideia no meio do caminho, forma-se depois dos colegas. O programa da Souza Cruz tem duração de 18 meses. Segundo a gerente de RH da empresa, Maria PaulaGonçalves,osjovenstalen-

tos têm uma posição gerencial garantida após o fim do período de treinamento. Lojas de departamento como C&A e Riachuelo abrem oportunidades para os profissionais da área de moda. É o caso de Lívia Araújo, 27 anos, que hoje participa do trainee da C&A. Ela já trabalhava no setor de desenvolvimento de produtos da empresa, mas apostou no programa para ganhar uma “maior visão do negócio como um todo”, inclusive da parte administrativa. Não ganhou salarialmente com a troca, mas diz que a experiência vale a pena: “Acho que hoje sou uma profissional mais completa.” estadão.com.br Lista. Veja programas de trainee no blog ‘Sua Chance’ blogs.estadao.com.br/sua-chance/

‘Bater na trave’ pode ajudar em vagas futuras ● Ao fim dos programa de trai-

nee, as empresas têm nas mãos um grande banco de dados: na Ambev, são 60 mil inscritos ao ano; no Citibank, 27 mil; na Souza Cruz, 30 mil. Segundo Maria Cristina Barbosa, da Cia. de Talentos, é comum que as companhias recorram a quem “bateu na trave” nos processos de trainee para outras vagas. Além de ajudar em contratações, o programa ajuda a imagem das empresas, diz Marisa Urban, da Human Capital: “Existe forma mais fácil de contratar do que receber 60 mil inscrições. O trainee tem efeito institucional, dá visibilidade.”


O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 12 DE AGOSTO DE 2010

Na maternidade

Ibirapuera

Carnaval

Câmara torna lei pulseira eletrônica para recém-nascidos

Planetário é fechado após defeito em projetor alemão

Cidade do samba de SP será construída na Barra Funda

Pág. C5

Pág. C6

Pág. C8

JOSE LUIS DA CONCEIÇÃO/AE-11/2/2010

C1 %HermesFileInfo:C-1:20100812:

Metrópole www.estadão.com.br

Ação da Defensoria aponta omissão e desvio de verba em tragédia de Paraitinga Rodrigo Brancatelli

A Defensoria Pública de São Paulo em Taubaté entrou nesta semana com uma ação civil pública contra o Estado e o município de São Luís do Paraitinga, em favor de 400 famílias atingidas pelas fortes chuvas do início do ano. Segundo o órgão, as autoridades foram e continuam sendo omissas – desabrigados estariam esquecidos em pousadas, o rio permanece assoreado e moradores desalojados estariam sendo obrigados a voltar para as casas em áreas de risco. A Defensoria ainda afirma que a prefeitura se apropriou indevidamente de R$ 96 mil de doações aos flagelados para reformar a sede. Essas doações vieram da mobilização social na época da tragédia, quando houve uma série de depósitos em contas do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal, em Taubaté. No total, foram arrecadados R$ 539.949,09. Levantamento feito pela Defensoria mostraqueR$ 96 milforam direcionados para a reforma do prédioda prefeitura eR$ 55mil, para aquisição de medicamentos. Os R$388.460restantesencontramse“semdestinaçãodefinida”, segundo o município. “É um absurdo. A insólita reformadasededeveriasercusteada com recursos municipais, não com o montante que deveria ser canalizado para os flagelados da catástrofe”, diz o defensor Wagner Giron de la Torre. “Tais gastos foram efetivados sem nenhuma consulta ou permissão, o que por si só denota a patente irregularidade que revestiu esse desvio de verbas públicas, com destinação traçada na origem, pois tinham as doações caráter nitidamente humanitário.” Nas 65 páginas da ação, inédita em termos de calamidades como esta, a Defensoria afirma que a tragédia ambiental foi causada por uma tragédia social. O órgão apontaumasériedeirregularidades e omissões por parte do poder público durante as chuvas que afetaram 600 das 2 mil casas no início do ano. TantooEstadoquantoomunicípio teriam ignorado oito alertas meteorológicos do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), por meio do Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos (Cptec), que chegaram 72 horas antes das chuvas. Paraitinga não teria Defesa Civil preparada para retirar emergencialmente as famílias em áreas de risco. “Foi uma desarticulação enorme. Isso é tão notório que,nãofosseaatuaçãoespontânea de cidadãos, principalmente dos integrantes das companhias deraftinga resgatar esocorrer as vítimas, os resultados finais da tragédia seriam piores”,dizo defensor Wagner Giron. ● Indenizações

A Defensoria pede o pagamento de R$ 80 mil por danos materiais para cada família que sofreu perda habitacional, além de R$ 10 milhões em fundo próprio para a restauração da cidade.

ESCOLHA O APARTAMENTO E FAÇA A SUA PERSONALIZAÇÃO.

A COELHO DA FONSECA ACEITA O SEU IMÓVEL COMO PARTE DE PAGAMENTO. SEDE JARDINS R. Estados Unidos, 209 -

3888-3000

SEDE MORUMBI GIOVANNI GRONCHI Av. Giovanni Gronchi, 4020 -

3745-6000

Panamby

SEDE MORUMBI PALÁCIO DOS BANDEIRANTES Av. Morumbi, 3.669 -

3740-5000

Panamby

Alphaville

Villa Monteverde Pronto - nov/2010

Villa Monteverde Pronto - set/2010

Em frente ao Alpha Zero Pronto para morar

■ Estilo Contemporâneo, 3 suítes, living e terraço com pé-direito duplo. 186m² privativos, 3 ou 4 vagas. Depósito, 6.072m² de terreno com frente para 3 ruas e lazer com quadras de tênis, poliesportiva e spa. Rua Dr. José Gustavo Busch. Agende sua visita com o corretor. Tel.: 3888-3000/ 3740-5000 / 3745-6000

■ Condomínio fechado. 4 suítes, 305 e 256m² privativos, 6 vagas, depósito privativo. Amplo terraço social com lareira. Terraço gourmet integrado à cozinha. 9.300m² de terreno com excelente lazer. Rua Professor Benedito Montenegro. Agende sua visita com o corretor. Tel.: 3740-5000 / 3745-6000 / 3888-3000

■ Condomínio fechado em localização única. 3 dormitórios (suíte), 91 e 94m² úteis. 4.800m² de terreno com lazer total. 2 vagas + depósito. Av. Tucunaré, 1.192, a 600m do Shopping Tamboré. Agende sua visita com o corretor. Tel.: 4134-8444 / 3888-3000

PERSPECTIVA ARTÍSTICA

PERSPECTIVA ARTÍSTICA

FOTO DO LOCAL

Jardim Sul

Panamby

Alphaville

Villa Monteverde Entrega em 12 meses

Coberturas duplex Entrega em 18 meses

Em frente ao Alpha 1 Obras adiantadas

■ Segurança e privacidade do melhor condomínio fechado do Panamby. 4 suítes, terraço gourmet, 205m 2 úteis, elevador privativo, 4 vagas. Lazer completo com quadra de tênis. Rua Prof. Benedito Montenegro. Agende sua visita com o corretor. Tel.: 3888-3000/ 3740-5000 / 3745-6000

■ Junto ao Shopping Jardim Sul. 4 suítes, 4 vagas, depósito, 315m² úteis, terraço gourmet e vista para o Parque Burle Marx. 4.928m² de terreno com apenas 1 torre. Lazer completo. Rua Itapimirum. Agende sua visita com o corretor. Tel.: 3740-5000 / 3745-6000 / 3888-3000

■ Maravilhosa vista panorâmica, 4 dormitórios (2 ou 3 suítes), 155 e 196 m² úteis, 2 ou 3 vagas. Terraço Gourmet com jardim. Elevador p r i v a t i v o . La z e r c o m p l e t o . Ótimo acabamento. Agende s u a v i s i t a c o m o c o r re t o r. Tel.: 4134-8444 / 3888-3000

PERSPECTIVA ARTÍSTICA

PERSPECTIVA ARTÍSTICA

PERSPECTIVA ARTÍSTICA

Entrega em 12 meses

Próx. ao Shop. Vila Olímpia Entrega em nov/2010

■ 3 dormitórios (1 suíte), varanda gourmet com linda vista, 89m 2 úteis. 2 vagas, 3.640m² de terreno com apenas 1 torre, lazer completo. Rua Ascencional, esquina com a r u a F re d e r i c o G u a r i n o n . Agende sua visita com o corretor. Tel.: 3888-3000/ 3740-5000 / 3745-6000

■ 3 e 4 dormitórios sendo 1 ou 2 suítes e terraço gourmet. 105 e 132m² úteis, hall com elevadores privativos. Lazer de clube. 2 vagas + depósito privativo. A v. D r. C a rd o s o d e M e l o , 668. Agende sua visita com o corretor. Tel.: 3740-5000 / 3745-6000 / 3888-3000

PERSPECTIVA ARTÍSTICA

Real Parque

Vila Olímpia

Morumbi nobre

Estilo contemporâneo Pronto para morar ■ Excepcional localização. 4 suítes, 4 vagas, 248 m 2 úteis, acabamento de alto padrão, depósito privativo. Agende sua visita c o m o c o r re t o r e c o n h e ç a o apartamento decorado: R u a S ã o Pa u l o A n t i g o . Tel.: 3745-6000 / 3888-3000/ 3740-5000

FOTO DO LOCAL

PERSPECTIVA ARTÍSTICA

Entre o Portal do Morumbi e a Escola Graduada

Junto ao Portal do Morumbi

Moema Nobre

Entrega em 15 meses

Pronto para morar

■ 2 dormitórios (1 ou 2 suítes) com banheira, acabamento de alto padrão. 2 vagas. 76m2 úteis, 2.438m² de terreno com apenas 1 torre. Lazer completo com piscinas adulto semiolímpica e infantil climatizadas. Rua Domingos Lopes da Silva. Agende sua visita com o corretor. Tel.: 3888-3000/ 3740-5000 / 3745-6000

■ 4 dormitórios (3 suítes). 3 vagas, 155m² úteis, amplo living com lareira integrado ao terraço com vista panorâmica. Lazer com p i s c i n a e f i t n e s s . R u a P ro f. H i l á r i o Ve i g a d e C a r v a l h o . Agende sua visita com o corretor. Tel.: 3740-5000 / 3745-6000 / 3888-3000

■ Compare o melhor custo benefício de Moema. 4 suítes, living com pé-direito duplo, amplo terraço gourmet. 300 m² úteis. 2 elevadores sociais. 5 vagas + depósito privativo. Impecável acabamento. Agende sua visita com o corretor. Tel.: 3745-6000/ 3740-5000 / 3888-3000

PERSPECTIVA ARTÍSTICA

Pronto para morar

FOTO DO LOCAL

FOTO DO LOCAL

Financie o seu imóvel na Coelho da Fonseca. A Coelho da Fonseca é correspondente bancário do Itaú. Em suas sedes você conta com especialistas que oferecem a melhor opção de financiamento.

Financie 80% do valor do seu imóvel em até 30 anos.

crédito imobiliário

Wish: Reg. Incorp. R.04, mat. 116.531 - Reserva Jardim Sul: Reg. Incorp. R-1, Mat. 51994, 11º C.R.I. - Lumina: Reg. Incorp. R.02, mat. 192.203, 18º O. R. I. - San Marino: Reg. Incorp. R.08, mat. 82852, 15º O. R. I. - Notabile: Reg. Incorp. R.01, mat. 188.007 - Alta Vista: Reg. 2, mat. 354.690, 11º R. I. S. P. - Panoramic: Reg. R-3, mat. 133649, 1º C. R. I. Barueri - More: Reg. Incorp. R 3, mat. 135.037 C.R.I.Barueri - Speciale: Reg. R-13, mat. 127.575, 4° C. R. I. S.P .

Uma coisa é uma coisa. Outra coisa é outra coisa. Entender você é outra coisa®. Pág. C3

7 8 9 10 11 12

Agende sua visita com o corretor. facebook.com/coelhodafonseca

www.coelhodafonseca.com.br/personalizar

youtube.com/coelhodafonseca

twitter.com/coelhodafonseca

O projeto e a execução da personalização dos apartamentos são por conta e responsabilidade do comprador, consultando a incorporadora sobre as possíveis modificações de personalização. O imóvel oferecido como parte de pagamento estará sujeito a análise, avaliação e aprovação da Coelho da Fonseca.

Creci J-961

Famílias voltam a área de risco e cidade teme nova enchente


C2 Cidades/Metrópole %HermesFileInfo:C-2:20100812:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 12 DE AGOSTO DE 2010

ALÔ, SÃOPAULO

nova 10/8 (0h08)

PREVISÃO PARA HOJE EM SÃO PAULO Sol e temperatura em elevação

27° 12°

0mm

cheia 24/8 (14h05)

Probabilidade de chuva

0%

MANHÃ

28°/32°

Aracaju Belo Horizonte Brasília Boa Vista Belém Campo Grande Cuiabá Curitiba Florianópolis Fortaleza Goiânia João Pessoa Macapá

24°/27°

Abaixo de 19°

Votuporanga

Franca

16°/30°

25° 16°

2mm

SáB 14/8

17° 9°

3mm

DOM 15/8

14° 8°

1mm

14°/25°

80%

Ribeirão Preto

S. J. do Rio Preto

15°/33°

16°/31°

90%

Araraquara 15°/31°

40%

Presidente Prudente 15°/31°

Bauru

Piracicaba

14°/26°

Sol/chuva Sol Ensolarado Sol/chuva Sol/chuva Sol Sol Sol Sol Sol Ensolarado Sol/chuva Sol/chuva

NO

São Paulo 12°/27°

13°/24°

CP

Sol/chuva Sol/chuva Sol/chuva Ensolarado Sol/chuva Sol Sol/chuva Sol Sol Chuvoso Sol Sol Sol/chuva

NE

15nós

O

Ubatuba

SO

Guarujá

Itapeva

Santos

L

11°/22°

12 Quinta

3h39 10h47 17h04 23h

17°/27°

Cananeia 16°/27°

Céu claro

www.estadao.com.br/sms

Nublado

Parcialmente nublado

1,5m

S

17°/30°

Receba por sms a previsão de onde você está

SE

19°/28°

Iguape

Pancadas de chuva

Chuva

13 Sexta

1,4 0,0 1,3 0,2

4h02 11h21 17h06 23h32

1,4 0,2 1,2 0,3

Chuva com trovoadas

14 Sábado

15 Domingo

4h30 11h56 17h11

0h02 5h 12h28 17h17

1,3 0,3 1,1

Nascida na Bahia, a cantora Mara Maravilha afirma ser uma paulistana de coração. Ela se mudou para São Pauloa quando ainda era adolescente, por intermédio do apresentador Silvio Santos, e nunca pensou em voltar para a terra natal. “Amo a riqueza cultural desta cidade”, afirma ela. Mara ficou famosa nas décadas de 1980 e 1990 como apresentadora infantil, mas nos últimos anos se afastou das grandes emissoras para

tuação não se repita. Diz que fez um acordo com o leitor para compensá-lo satisfatoriamente.

UM DIA PERDIDO Problemas com voo

A Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) divulga os horários previstos das partidas dos trens do Expresso Leste, da Estação Luz à Estudantes, sem baldeação em Guaianazes. É ineficaz informar que o trem partirá entre 20h40 e 21h15, pois 35 minutos é o tempo gasto na viagem. Não poderia determinar o horário com apenas 5 minutos de margem de erro? Além disso, apenas alguns trens com a identificação “Guaianazes” que saem da Estação Luz seguem até a Estação Estudantes, em Mogi das Cruzes. Somente quando o passageiro chega a Guaianazes é que o maquinista avisa, pelo sistema de som interno, que o trem seguirá até a Estação Estudantes. Se ele entrou num trem errado, terá de esperar por outro para fazer a baldeação. Bastava que colocassem a identificação “Estudantes” nos trens que irão a esse destino. Aliás, por que não saem trens da Estação Luz à Estudantes a cada 30 minutos? WAGNER NOGUEIRA SOARES / MOGI DAS CRUZES A CPTM informa que praticamente nenhum trem metropolitano ou metrô trabalha com horários fixos de partida, mas sim com intervalos entre os trens. Diz que as faixas horárias são cumpridas, exceto quando há alguma anormalidade na operação e, quando isso ocorre, o Centro de Controle Operacional decide a estratégia mais adequada para resolver o problema. Responde que assinou contrato para a instalação do sistema de sinalização Communications-Based Train Control (CBTC) na Linha 11-Coral (Luz-Estudantes) e, com a sua instalação, a partir de 2011, haverá a diminuição do tempo de intervalos entre os trens para 180 segundos. Acrescenta que está fazendo a licitação para a compra de 9 trens, para também levar o Expresso até Suzano, e que 13 trens da Linha 11-Coral foram reformados.

Em 14/7, eu tinha um voo marcado para Nova York pela Delta Airlines. Houve uma pane no rádio e o avião não decolou. Fiquei quase 5 horas esperando dentro do avião. Como não conseguiram consertá-lo, o voo foi cancelado. Voltei para casa e, no dia seguinte, retornei ao aeroporto para embarcar. Perdi um dia de viagem e a Delta não me reembolsou dos prejuízos, entre eles, a perda da diária do hotel – que já estava paga. Como compensação, a companhia ofereceu um voucher de ida no valor de US$ 100 por passageiro. Mas ele só pode ser usado na compra de outras passagens da própria empresa no prazo de um ano. Enviei uma queixa à companhia e a única resposta que obtive é de que minha reclamação estava sendo avaliada.

O leitor comenta: A Delta Airlines se prontificou a me compensar pelos prejuízos e pediu um prazo de 15 dias para resolver o problema. Estou aguardando que eles cumpram com aquilo que se comprometeram. PASSARELA ESQUECIDA Pedestres em risco

A passarela que une os Shoppings Market Place e Morumbi está completamente “fora de moda”. Ela não é ruim, pois tem até elevador que funciona; o problema é que a grande maioria dos pedestres prefere não usá-la, inclusive pessoas que levam crianças – colocando em risco a própria vida e a dos outros. Nos dois sentidos da Avenida Dr. Chucri Zaidan há trânsito rápido e intenso. Agentes da CET sempre estão no local, mas não fazem nada.

CLAUDIO CASTELO FILHO / SÃO PAULO A Delta lamenta e pede desculpas pelo inconveniente ao leitor sr. Castelo. Esclarece que está trabalhando para garantir que esta si-

Loterias 35.974 08.618 30.529 47.008 36.832

Informe-se

As cartas devem ser enviadas para spreclama.estado@grupoestado.com.br, pelo fax 3856-2940 ou para Av. Engenheiro Caetano Álvares, 55, 6˚ andar, CEP 02598-900, com nome, endereço, RG e telefone, e podem ser resumidas

Queixas de um passageiro

1˚ Prêmio 2˚ Prêmio 3˚ Prêmio 4˚ Prêmio 5˚ Prêmio

ESPETÁCULO RARO O Bosque das Cerejeiras, no Parque do Carmo, zona leste da capital paulista, é palco privilegiado para ver a Sakura – floração que dura apenas dez dias ● SERGIO NEVES/AE

BURGARELLI

UMA CRÍTICA À CPTM

FEDERAL Nº 04474

Cena da Cidade

se dedicar a pregar o Evangelho. Embora esteja longe dos holofotes, projetos não faltam para a baiana. Há alguns anos, chegou a abrir uma loja de produtos infantis e gospel na Rua Conde de Sarzedas, no centro, mas desistiu da empreitada. “A gente concluiu que é melhor só fazer o licenciamento dos produtos”, afirma. Agora, Mara está gravando seu quarto DVD voltado para crianças – “estou um pouquinho atrás na corrida contra a Xuxa, que lança um por ano” –, planeja voltar a apresentar um programa em alguma emissora de televisão – “vai ser algo família, popular, sem apelo religioso” – e vai começar a realizar um tour anual à Terra Santa num avião fretado para quem se dispor a pagar cerca de US$ 3 mil para passar dez dias com ela no “melhor lugar do planeta”. O nome da excursão? “Israel Maravilhoso”. / RODRIGO

São Paulo Reclama

dos gradis na Avenida Dr. Chucri Zaidan direcionando os pedestres para a passarela – ficando liberado apenas o acesso de veículos aos estacionamentos dos shoppings.

O leitor comenta: Sinto muito, mas a pessoa que enviou esta resposta está mal informada ou precisa sair do escritório e ir até o local citado para comprovar a situação antes de dar um parecer tão impreciso. Passei pela passarela no dia 10/8 e comprovei que apenas existem gradis em uma pequena parte e a maioria dos pedestres continua não usando a passarela.

MAURO JUNQUEIRA / SÃO PAULO

Informe-se: Há muitas calçadas sem conservação na cidade. Para denunciá-las é preciso entrar em contato com a Prefeitura pelo telefone 156, nas praças de atendimento das subprefeituras de cada região ou pelo site http://sac.prefeitura.sp.gov.br. Antes de reformar a calçada do seu imóvel, é preciso procurar a subprefeitura ou fazer uma consulta no site http://ww2.prefeitura.sp.gov.br/passeiolivre/.

A CET informa que foram instala-

Fonte: Secretaria das Subprefeituras

ATENÇÃO: O quadro abaixo não deve ser usado para a conferência oficial das loterias. Dependendo do horário dos sorteios e do fechamento de edição, alguns resultados podem estar defasados. Confira os resultados oficiais no site www.caixa.gov.br

11/8/10 R$ 250.000,00 R$ 22.000,00 R$ 12.000,00 R$ 11.000,00 R$ 10.320,00

MILIONÁRIA Nº 04461 1˚ Prêmio 2˚ Prêmio 3˚ Prêmio 4˚ Prêmio 5˚ Prêmio

83.488 42.773 34.723 57.431 76.637

26/6/10 R$ 1.000.000.00 R$ 32.000.00 R$ 27.000.00 R$ 14.300.00 R$ 12.720,00

QUINA Nº2369

11/8/10

Quina (Acumulou) Quadra (79)

R$ 880.394,73 R$ 4.298,72

Terno (5.648) 19

30

0,3 1,2 0,5 1,0

18°/24° 24°/33° 15°/26° 16°/21° 14°/22° 8°/11° 21°/30° 23°/33° 15°/24° 11°/19° 3°/16° 15°/22° 18°/27° 12°/20° 10°/27° 20°/34° 12°/21° 26°/32° 10°/12° 18°/32° 20°/28° 12°/21° 20°/28° 2°/17° 8°/12° 21°/35° 25°/26° 18°/26° 24°/31°

Volume de chuva (mm) Probabilidade de chuva (%)

Por onde anda...

DVDs infantis e pregação do Evangelho

-1 Assunção +6 Atenas +5 Barcelona +5 Berlim +5 Bruxelas Buenos Aires 0 -1,5 Caracas -2 Chicago +5 Estocolmo +5 Genebra Johannesburgo +5 Lima -2 Lisboa +4 Londres +4 Los Angeles -4 Madri +5 México -2 Miami -1 Montevidéu 0 Moscou +7 Nova York -1 Paris +5 Roma +5 Santiago -1 Sydney +13 Tel-Aviv +6 Tóquio +12 Toronto -1 Washington -1

14°/25° Vento rio e mido

Mara Maravilha, que foi apresentadora de TV nos anos 80 e 90

Fuso Mín./Máx.

21°/29° 24°/33° 23°/30° 19°/37° 13°/26° 20°/36° 22°/27° 22°/37° 13°/29° 23°/26° 22°/32° 24°/36° 17°/24°

N

14°/24°

Sorocaba

Maceió Manaus Natal Palmas Porto Alegre Porto Velho Recife Rio Branco Rio de Janeiro Salvador São Luís Teresina Vitória

24°/29° 14°/25° 12°/29° 23°/33° 24°/34° 14°/31° 20°/37° 10°/23° 14°/22° 23°/32° 16°/34° 21°/28° 23°/34°

Mín./Máx.

TÁBUA DE MARÉS: Porto de Santos

14°/24°

Ourinhos

rente ria

Tempo

4°/16°

14°/28°

S. J. dos Campos

FRIO NO FIM DE SEMANA ma frente fria provoca chuva á na setafeira  tarde. o fim de semana a frente fria se afasta, mas o vento frio e mido ue vem do mar deia o tempo fechado com chuva e temperatura baia no leste paulista. az frio

Mín./Máx.

C. do Jordão

Campinas

14°/26°

minguante 1/9 (14h23)

Poente 17h49

NOITE

NO MUNDO

Tempo

19°/23°

SEX 13/8

TARDE

NAS CAPITAIS

Acima de 32°

PRÓXIMOS DIAS EM SP Amanhã faz sol, mas o tempo muda a partir da tarde com a chegada de uma frente fria. Na capital

crescente 16/8 (15h14)

Nascente 6h35

Volume de chuva

41

56

LOTOFÁCIL Nº555 9/8/10 Dois apostadores acertaram as 15 dezenas e vão receber R$ 934.301,32 01 02 06 07 08

R$ 85,89

09

10

12

14

16

64

17

18

20

23

24

MEGA SENA Nº1204 Sena (Acumulou)

11/8/10 R$ 18.316.592,66

Quina (95)

R$ 16.192,71

Quadra (6.613) 05

10

R$ 332,31 25

39

43

52

CORPO DE BOMBEIROS: 193 OU WWW.CCB.POLICIAMILITAR.SP.GOV.BR POLÍCIA MILITAR: 190 OU WWW.POLICIAMILITAR.SP.GOV.BR POLÍCIA CIVIL: 197 OU WWW.POLICIA-CIV.SP.GOV.BR DISQUE-DENÚNCIA: 181 (SP) OU (011) 3272-7373 SPTRANS: 0800-771-0118 (BILHETE ÚNICO E CARTÃO FIDELIDADE) ITINERÁRIOS DE ÔNIBUS: 156 DEFESA CIVIL: 199 PROCON: 151 SABESP: 195 AES ELETROPAULO: 0800-727-2196 COMGÁS: 0800-011-0197 RODÍZIO: NÃO PODEM CIRCULAR NO CENTRO EXPANDIDO, DE 7H ÀS 10H E DE 17H ÀS 20H, CARROS E CAMINHÕES COM PLACAS DE FINAIS

7e8 Há um Século 12 de agosto de

1910 (Campinas) Amanhan deverá ser assignado o contrato com a firma Rowlinson Muller & Comp., para o fornecimento de energia electrica para Villa Americana, Nova Odessa, Rebouças e Cosmopolis.

estadão.com.br Blogs. Leia mais notas no blogs.estadao.com.br/cem-anosatras/

SERVIÇO: O Estado publica diariamente as loterias. Fique atento aos números e à data de realização dos sorteios

DUPLA SENA Nº888 Sena (Acumulou)

07

09

11

28

Sena 2.˚ sorteio (0) Quina (71) Quadra (4.051)

12

13

10/8/10 R$ 9.647.444,51

27

40

41

R$ 0,00 R$ 3.644,37 R$ 60,83

28

39

40

LOTOMANIA Nº1061 20 acertos (1) 02 07 16

11/8/10 R$ 3.957.453,88 20 25

26

30

39

43

51

53

65

70

48 71

72

82

90

91

94


C4 Cidades/Metrópole %HermesFileInfo:C-4:20100812:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 12 DE AGOSTO DE 2010

Problemas. As Estações Paulis-

Metrô da Linha 4 demora até 4 vezes mais do que na Linha 3

1,7 mil procuram juizados em aeroportos Nos primeiros 15 dias de funcionamento, os juizados especiais instalados nos cinco principais aeroportos do País atenderam 1.794 pessoas, segundo levantamento do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). A maior parte da demanda (61,5%) foi por pedidos de informações. Os juizados receberam 689 reclamações. Dessas, 319 (46,3%) resultaram em acordos. Só em Cumbica, Guarulhos, foram 636 atendimentos – 335 reclamações, com 125 acordos. Congonhasregistrou134atendimentos, 80 queixas e 26 acordos.Brasília teve maioríndicede resoluções: das 169 reclamações, em 108 houve acordo.

Pacote c/ 5kg pct.

Validade deste box: 12 e 13 de agosto de 2010.

trem H61, que no dia 2 raspou a tampa do painel externo numa plataforma da estação Sé, voltou a circular na Linha 3-Vermelha.

Linguiça tipo calabresa defumada Max Sabor

625

399

Pacote c/ 2kg kg

Validade deste box: 12 e 13 de agosto de 2010.

Leiteempóintegralou instantâneoNinho Lata c/ 400g lata

Validade deste box: 12 a 15 de agosto de 2010.

Patinho bovino tradicional

Coxão-mole bovino tradicional

Alcatra bovina sem picanha

Peça kg

Peça kg

Peça kg

920 980

Coração de frango congelado Seara

Filé de peito de frango Da Granja IQF

Bandeja c/ 1kg bandeja

Pacote c/ 1kg pct.

1045 879

Sobrecoxa de frango congelada Sadia

Camarão descascado congelado Penha

Requeijão composto Rekeminas

Pacote c/ 1kg pct.

Bandeja c/ 1kg bandeja

Pacote c/ 1kg pct.

Bisnaga c/ 1,5kg bisnaga

489

1290

Pacote c/ 5kg pct.

679

679

Filézinho de peito de frango (Sassami) Da Granja IQF

589

Arroz branco LFT1 Blue Ville

Arroz branco LFT1 Patéko

Feijão-carioca T1 Rosalito

Pacote c/ 5kg pct.

Pacote c/ 1kg pct.

725

Cereal Mucilon

Embalagem c/ 270g emb.

Sabores, sachê c/ 230g sachê

438

359

259

Cereal matinal Nescau Nestlé

299

Biscoito Club Social recheado Sabores, pacote c/ 112g pct.

199

Requeijão Danúbio tradicional Copo c/ 250g copo

Salsichas Hot-Dog resfriadas Sadia

Presunto cozido sem capa de gordura Seara

Embalagem c/ 500g emb.

Peça grande kg

349

325

799

Hambúrguer tradicional Estrela Caixa fechada c/ 36 unidades de 56g caixa

899

Foto ilustrativa

Validade deste box: 12 a 15 de agosto de 2010.

Foto ilustrativa

A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) instalou radares em mais seis vias nas zonas sul e leste de São Paulo. Eles estão em operação desde ontem. Na zona sul,osequipamentosforamcolocados na altura do número 676 da Rua Oscar Freire e próximo do número 1.771 da Rua Augusta, ambos no Jardins. Eles multam o desrespeito ao rodízio. Na zona leste, a Avenida Salim Farah Maluf ganhou radares de velocidade, nos sentidos bairro e centro, próximo do cruzamento com a Avenida Vila Ema. A velocidade permitida nesta via é de 70 km/h. Também estão na lista a Avenida Itaquera, próximo da Rua Guiomar Ataliba de Penteado (60 km/h), e a Avenida do Imperador, pertoda Rua das Amendoeiras (60 km/h). Na Avenida Jacu-Pêssego,um radarfoiinstalado na altura da Rua Go Sugaya, no sentido São Miguel.

Arroz branco LFT1 Dona Milú

● O Metrô informou ontem que o

Por medida de segurança, todos os trens da mesma série foram encaminhados para análise de engenheiros da empresa. Após testes, eles identificaram a causa do desvio, corrigiram o problema e estão implementando novos controles. Os quatro trens da série já foram liberados.

Água mineral sem gás Bonafont Embalagem c/12garrafas c/500ml garrafa

057

Águadecococomtangerina Sococo Embalagemc/3unidadesc/200ml unid.

059

Validade deste box: 12 a 15 de agosto de 2010.

Foto ilustrativa

CET instala radares em mais seis vias

da Linha 1-Azul demorou cerca de dois anos. “Depois, na linha leste-oeste (Linha 3-Vermelha), foimais fácil,mas porque osistema era quase o mesmo”, diz.

Trens são liberados na Linha Vermelha

Foto ilustrativa

A espera por um trem na Linha 4-Amarela do Metrô varia entre três e sete minutos, até quatro vezes mais do que o intervalo da Linha 3-Vermelha, a mais movimentada do sistema, que é de 101 segundos no pico – ou 1 minuto e 41 segundos. O tempo máximo é semelhante ao de cinco das seis linhas da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) no horário de maior movimento. O novo ramal funciona das 9h às 15h. O novo ramal foi inaugurado em maio. Segundo Luís Valença, diretor-presidente da ViaQuatro,concessionáriaqueadministra a linha, isso ocorre porque a rede ainda é pequena: duas estações, Paulista e Faria Lima, e doistrens.“Qualquerinterferência em um dos trens pode dobrar o tempo de espera. Tem um impacto muito maior do que nas outras linhas”, diz. Os tempos foram marcados pela reportagem perto da hora do almoço, na Estação Paulista. O cronômetro era acionado quando as portas do trem se fechavam e era desligado quando as portas do seguinte eram abertas. Foram 11 contagens de tempo. A menor foi de 3min47s e a maior, de 6min59s. Houve cinco marcações na casa dos 4min. Valença diz que o sistema já está funcionando perto dos padrões desejados pela empresa. “Hoje (ontem) o intervalo médio foi de 4min20s. O ideal é um intervalode4min11s”,afirma.Quatro partidas foram canceladas ontem, segundo ele. Quando um trem atrasa, é preciso segurar o outro. Nas outras linhas, diz, é possível diluir o atraso. Para o engenheiro e consultor de transportes Peter Alouche, um dos responsáveis pela implementação da Linha 1-Azul, a primeira do Metrô de São Paulo, os ajustessãotoleráveiseaténeces-

“RESPEITE A VAGA DE ESTACIONAMENTO PARA PESSOAS COM DEFICIÊNCIA E IDOSOS.”

JORNAL DA TARDE

sários. “Eles devem ser feitos agora, antes de o sistema operar nos horários de pico”, analisa. Alouche afirma, como exemplo, que a implementação dos trens

“O MINISTÉRIO DA SAÚDE ADVERTE: O ALEITAMENTO MATERNO EVITA INFECÇÕES E ALERGIA E É RECOMENDADO ATÉ 2 ANOS DE IDADE OU MAIS.”

Bruno Ribeiro

ta e Faria Lima foram abertas em maio. Até agora, problemas como a falta de banheiros e de sinais para celulares e internet sem fio não foram solucionados. O Metrô diz que tem um projeto para os banheiros, mas não dá prazos. A ViaQuatro diz que está se preparando para ter sinais de celular, mas que o Wi-Fi “pode não ser viável no médio prazo”.

Sabonete líquido antibactéria Protege Creme dental Oral-B Pró-Saúde Fragrâncias, embalagem c/ 250ml emb.

499

Embalagem c/ 70g emb.

169

Shampoo Seda

Condicionador Seda

Fragrâncias, embalagem c/ 350ml emb.

Fragrâncias, embalagem c/ 350ml emb.

tam.

Shampoo ou condicionador infantil Shampoo Baby J&J Crescidinhos J&J Fragrâncias, embalagem c/ 200ml emb.

350 499 419

Fragrâncias, embalagem c/ 200ml emb.

389

M 52 G 46 XG 40

Hipoglós Amêndoas

Fralda Pampers básica Supersec Hiper

Embalagem c/ 80g emb.

Diversos tamanhos pct.

1085

Este módulo é parte integrante do anúncio da página ao lado e suas ofertas são válidas somente nas lojas Butantã, Guarapiranga, Aricanduva, Interlagos, Lapa, Osasco,Vila Maria, São Bernardo do Campo, Santos, Praia Grande, MarechalTito, Santo André, Guarulhos, São José dos Campos, Campinas, Campinas Santos Dumont eTaubaté. Consulte os endereços ao lado.

PASSAPORTE MAKRO É muito fácil comprar no Makro: basta fazer seu passaporte para ter acesso a um mundo de ofertas e benefícios exclusivos. É GRÁTIS, SEM ANUIDADE E FICA PRONTO NA HORA. Documentosnecessários-pessoafísica: CPFeRG;pessoajurídica:CNPJ,CPFeRG.

FACILIDADES DE PAGAMENTO Cartões de crédito Makro. 1 e débito Visa Electron e Maestro®.

un.

DELIVERY MAKRO 2

RESTAURANTE MAKRO 3

Entrega em até 24 horas na porta do seu negócio.

Servindo sabor e qualidade por um preço único.

Consulteadisponibilidadedeste serviçonalojadesuapreferência.

Consulteadisponibilidadedeste serviçonalojadesuapreferência.

2090 POSTO DE COMBUSTÍVEL MAKRO Preços baixos e qualidade garantida. Consulteadisponibilidadedeste serviçonalojadesuapreferência.


O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 12 DE AGOSTO DE 2010

Cidades/Metrópole C5

Pulseira eletrônica em recém-nascido agora é lei Para evitar sequestro de bebês, Câmara aprova projeto que obriga maternidade a colocar dispositivo logo após o parto e retirá-lo depois da alta A Câmara Municipal de São Paulo aprovou ontem um projeto de lei que obriga todos os hospitais e maternidades da ci-

dade, públicos e privados, a colocar pulseiras eletrônicas nos recém-nascidos. O texto foi aprovado em votação sim-

bólica e segue para sanção do prefeito Gilberto Kassab (DEM). A proposta determina que o

equipamento seja colocado imediatamenteapós o parto e retirado apenas após a alta hospitalar, napresença damãe. Osestabele-

cimentosdesaúdetambémdeverão colocar sensores em todas as saídas para identificar e acionar a pulseira, fazendo com que o

Validade deste box: 12 a 15 de agosto de 2010.

Foto ilustrativa

LEVE

Bebida láctea sabor chocolate Chokynho Marajoara

595

Embalagem c/ 3 unidades c/ 200ml unid.

Smirnoff Ice

046

239

Embalagem c/ 6 garrafas c/ 275ml garrafa

1

1

GRÁTIS

Atum ralado Pescador Embalagem c/ 3 latas c/ 120g lata

2

33

Foto ilustrativa

LEVE

5

Maionese Soya Embalagem c/ 500g emb.

4

PAGUE

Levando 5 embalagens, cada uma sai por:

039 Óleo de canola Salada

Lata c/ 500ml lata

Pet c/ 900ml pet.

298

Molho Pomarola pouch

Café almofada ou vácuo puro 3 Corações

Embalagem c/ 340g emb.

Pacote c/ 500g pct.

119

Embalagem c/ 395g emb.

145

398

Foto ilustrativa

319

Leite condensado Leitbom

Torradas Bauducco Embalagem c/ 160g emb.

Barra de cereais Nutry

Salgadinho Fandangos

Sabores, display c/ 24 unidades unid.

Presunto ou queijo, pacote c/ 200g pct.

059

129

Massa instantânea Maggi Sabores, embalagem c/ 85g emb.

LEVE

Foto ilustrativa

Óleo composto tradicional Maria

Chicletes Trident Sabores, display c/ 21 unidades unid.

059

249

Sabores, embalagem c/ 139g ou 140g emb.

5

45

Isotônico Marathon Sabores, garrafa c/ 500ml garrafa

Embalagem c/ 12 latas c/ 350ml lata

085

Bebida destilada Chanceler Garrafa c/ 1L garrafa

697

Chocolate Bis ao leite ou branco ou avelã Lacta Embalagem c/ 140g emb.

Foto ilustrativa

Embalagem c/ 40 unidades emb.

450

Limpador Veja Perfumes da Natureza - Fragrâncias Embalagem c/ 500ml Embalagem c/ 1L emb. emb.

249

439

Amaciante Baby Soft Embalagem c/ 2L emb.

299

“BEBA COM MODERAÇÃO.”

1

Catchup tradicional Predilecta Embalagem c/ 200g emb.

5%

GANHE DE DESCONTO

236

LEVE

Protetor diário Carefree

GRÁTIS

Levando 4 embalagens, cada uma sai por:

Cerveja Antarctica Sub Zero

159

065

4

Foto ilustrativa

Foto ilustrativa

Foto ilustrativa

Sabores, embalagem c/ 12 garrafas c/ 330ml garrafa

049

Batatas Pringles

LEVE

Bebida mista Citrus Indaiá

2

Comprando 1 embalagem, pague:

Conjunto de panelas antiaderente Innovation Eirilar Conjunto c/ 5 peças conj.

4990

“SÃO PROIBIDASAVENDA EA ENTREGA DE BEBIDASALCOÓLICASA MENORES DE 18 (DEZOITO)ANOS.” (art. 81, II, do Estatuto da Criança e doAdolescente)

1

Comprando 1 embalagem, pague:

248

1

GRÁTIS

Garrafa térmica Futura Aladdin Capacidade p/ 750ml unid.

13

90

Café a vácuo ARO Embalagem c/ 500ml emb.

www.makro.com.br

Ofertas válidas somente para as lojas BUTANTÃ: R. Carlos Lisdegno Carlucci, 519 - (11) 3779-1500 • ARICANDUVA: Av. Aricanduva, 5555 - (11) 2723-6500 • INTERLAGOS: R. Domingas Galleteri Blotta, 317 - (11) 5564-2100 • LAPA: Av. Santa Marina, 1757 - (11) 3879-5200 • OSASCO: Av. dos Autonomistas, 1496 - (11) 3652-1150 • VILA MARIA: Av. Morvan Dias de Figueiredo, 3231 - (11) 2902-4500 • GUARAPIRANGA: Rua José Rafaelli, 100 - Socorro (travessa da Av. Guarapiranga) • S. B. DO CAMPO: R. Frei Damião, 355 - (11) 4367-6500 • S. JOSÉ DOS CAMPOS: R. Patativa, 280 - (12) 3901-6500 • TAUBATÉ: Av. dos Imigrantes, 111 - (12) 36272900 • PRAIA GRANDE: Av. Ayrton Senna da Silva, 119 - (13) 3476-7600 • MARECHAL TITO: Av. Marechal Tito, 2391 - (11) 2582-5000 • STO. ANDRÉ: Av. dos Estados, 7430 - (11) 4977-7000 • GUARULHOS: R. Carlos Leal Evans, 252 - (11) 2475-8100 • CAMPINAS: Rod. D. Pedro I, s/n - (19) 3716-8300 • CAMPINAS SANTOS DUMONT: Av. Ricardo Bassoli Cezare, 1567 - (19) 3728-2700 SANTOS: Av. N. Senhora de Fátima, 1440 - (13) 3209-9800.

Ofertas válidas nos dias 12 e 13 de agosto de 2010 para as superofertas, carnes e perecíveis, de 12 a 15 de agosto de 2010 para as demais ofertas ou enquanto durarem os estoques nas lojas. Garantimos a quantidade mínima de 3 unidades/kg de cada produto anunciado nesta edição. Fotos meramente ilustrativas. Fica ressalvada eventual retificação das ofertas aqui veiculadas. Os preços neste anúncio são válidos somente para os produtos retirados na loja. 1 -Vendas financiadas pelo Banco IBI S.A. através dos cartões de crédito Makro para planos em 12 meses. CET (Custo EfetivoTotal) de 69,07% ao ano, taxa de juros de 4,10% ao mês. O valor das parcelas poderá sofrer alterações de acordo com a data de realização da compra. Para outras promoções com o cartão de crédito Makro, favor consultar o Serviço de Atendimento ao Cliente. 2 - Consulte entrega em até 24 horas,inclusive de produtos perecíveis, para pedidos feitos até o meio-dia do dia anterior. Entre em contato com a loja Makro mais próxima e confira preços, condições de pagamento e o raio de entrega. 3 - Bebida não inclusa.

O MAKRO TEM TUDO QUE VOCÊ PROCURA: QUALIDADE,VARIEDADE E PREÇOS IMBATÍVEIS. APROVEITE!

aparelho emita um sinal sonoro. O sistema é parecido ao usados paraevitarfurtosemlojasderoupas e de eletrodomésticos. Autor da proposta, o vereador Carlos Apolinário disse que pretende procurar o prefeito ainda hoje para pedir a regulamentação da proposta. “As maternidades podem falar que existe um custo para a colocação das pulseiras. Mas nós estamos falando em vidas que estão sob tutela dessas maternidades. Hoje em dia, as lojas colocam sensores até nas bolsas de R$ 20. Não acho custoso bancar a compra de pulseiras que serão usadas por três dias e depois poderão ser reaproveitadas em outrorecém-nascido”,argumentou o vereador. Por dia nascem, em média, 458 pessoasnacapital.No anopassado, foram 167.321 recém-nascidos na cidade, a maioria em hospitais da rede pública. De acordo com o projeto aprovado, no caso dos hospitais públicos, os gastos serãocobertos“pordotaçõesorçamentáriaspróprias,suplementadas se necessário”. Como o orçamento é elaborado sempre no ano anterior, isso indica que a aplicação da lei deve começar a partir do próximo ano. O Grupo Santa Joana, que administra as duas maiores maternidades da capital, Santa Joana e Pro Matre Paulista, preferiu não emitir comentários sobre o conteúdo e a viabilidade da lei. Afirmou, em nota, que “uma vez aprovadaa lei, todos os hospitais terão de cumprir”. De acordo com o grupo, já são adotados atualmente procedimentos para garantir a segurança do bebê, como, por exemplo, pulseiras de identificação com código de barras para a mãe e o bebê e monitores nos quartos comtransmissão24horasdoberçário, alem de acompanhamento da movimentação de recémnascidos e pacientes por seguranças, enfermeiras e profissionais do hospital. Sequestro. O projeto foi elabo-

rado após a tentativa de sequestro de um recém-nascido em uma clínica do Brás, na zona leste da capital, em maio deste ano. Na ocasião, uma adolescente de 15anossepassouporumafuncionária para entrar na clínica e levar um bebê de dois dias. Cinco horas após o rapto, o crime foi descoberto pelos pais da adolescente. A criança foi devolvida aos pais. / DIEGO ZANCHETTA e FELIPE GRANDIN

Praia Grande: ladrões em fuga invadem creche Rejane Lima / SANTOS

Quatro ladrões em fuga invadiram, na tarde de anteontem, uma creche e uma escola públicasna PraiaGrande. Eles haviam acabado de assaltar uma loja. Segundo a prefeitura da cidade, não havia alunos na área externa dasunidadesno momento doassalto. Dois criminosos, de 16 e 17 anos, foram detidos. De acordo com a Polícia Militar, os assaltantes invadiram uma pequena loja de roupas no bairro Samambaia e fugiram levando roupas. A PM foi acionada elocalizouocarroemqueosbandidos fugiam. Com o cerco policial, eles abandonaram o veículo, fugiram a pé e acabaram pulando os muros de uma creche municipal e de uma escola estadual de ensino fundamental e médio. Os policiais fizeram o mesmo e conseguiram prender dois dos assaltantes em uma casa vizinha da escola. Os outros ladrões fugiram. Após a ação, a PM vistoriou a crecheeaescola,masnãoencontrou nada. A mercadoria roubadafoi deixada no veículoe devolvida ao proprietário da loja. Eles haviam levado 34 bermudas, 20 blusas de moletom femininas, 22 blusas de moletom masculinas, sete blusas femininas e 24 pares de meia.


C6 Cidades/Metrópole %HermesFileInfo:C-6:20100812:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 12 DE AGOSTO DE 2010

Justiça manda suspender revisão do Plano Diretor Bruno Tavares Marcelo Godoy

O juiz Marcos de Lima Porta, da 5.ª Vara da Fazenda Pública de São Paulo, determinou ontem a imediata suspensão do projeto de lei sobre a revisão do Plano Diretor da capital. Ele invalidou o projeto enviado pelo prefeito Gilberto Kassab (DEM) à Câmara Municipal. O processo terá de

começar do zero para garantir a efetiva participação popular. A Prefeitura pode recorrer. Segundoomagistrado,apopulação não pôde participar do debate sobre o Plano Diretor. Primeiro porque a Prefeitura não pôs à disposição em seus órgãos os documentos necessários. Tampouco fez uma campanha amplasobrearevisão,limitandose a divulgar a medida por meio

de três editais em jornais. Alémdisso,oEstatutodaCidade pressupõe a existência de duasaudiências públicasemmunicípioscommaisde20milhabitantes. A Prefeitura fez quatro. “Se para 20 mil habitantes o númeromínimoédeduas,arealização de quatro audiências para São Paulo é de todo irrisória”, disse. Por fim, cada morador tinha direito a falar por dois minu-

tos nas audiências, tempo considerado insuficiente pelo juiz. Na sentença, o magistrado diz que, para que a democracia seja respeitada, o projeto “não merece prosperar”. A Constituição “exige a observância da gestão democrática das cidades com a participação popular para que a política urbana se concretize”. A coordenadora da União dos Movimentos de Moradia, Evani-

● Protesto

Moradores de classe média afetados pela Operação Água Espraiada e catadores de recicláveis protestaram ontem na frente da Prefeitura. Eles queriam ser recebidos pelo prefeito, o que não ocorreu. HÉLVIO ROMERO/AE

ANDRE LESSA/AE

Planetário é fechado após defeito em projetor

No Parque do Carmo, previsão é reabrir em um mês ● Fechado em fevereiro de 2007,

o Planetário do Carmo, na zona leste de São Paulo, tem novo prazo para reabertura. Agora, a Secretaria do Verde e do Meio Ambiente afirma que o equipamento será reaberto ao público em setembro, após mais de três anos fechado. A reabertura, porém, será parcial: como algumas peças do projetor Universarium Zeiss VII ainda não chegaram da Alemanha, nem todas funções do aparelho estarão disponíveis. Inicialmente, serão oferecidas “observação de astros e estrelas, palestras e oficinas”. O planetário – doado pela Telefônica em 2004 – foi fechado por causa de infiltrações que poderiam danificar o projetor. Em março de 2009, a Prefeitura começou reforma de R$ 1,27 milhão, finalizada em junho. Após testes, constatou-se que peças precisariam ser trocadas. / V.H.B.

É a 1ª vez que aparelho alemão dá problema e ainda não existe prazo para reabertura Vitor Hugo Brandalise

O Planetário Municipal do Ibirapuera, construído em 1957 dentro do parque mais visitado da capital paulista, na zona sul, fechou na sexta-feira por tempo indeterminado. A causa é um defeito no projetor Star Master ZMP – da marca alemã Carl Zeiss, comprado pela Prefeitura em 2006 por R$ 5,9 milhões – que impede a apresentação das sessões. A falha no projetor central ocorreu justamente na véspera do fim de semana do Dia dos Pais, quando houve alta procura para as sessões de sábado e domingo (esperava-se vender todos os 1,8 mil ingressos disponíveis).Além disso, 12 escolas tiveram de desmarcar visitas de alunos já agendadas. Para tentar solucionar o problema, um técnico da represen-

tanteda Carl Zeiss noBrasil deve chegar a São Paulo na semana que vem – só então será possível saber o prazo de reabertura de um dos principais planetários do País, segundo a Secretaria do Verde e do Meio-Ambiente, responsável pelo equipamento. Como foi realizada manutenção em julho, não há suspeitas sobre o que pode ter causado “instabilidade no projetor” na sexta. É a primeira vez que o aparelho apresenta problemas desde que foi adquirido, em 2006, na reabertura do planetário. Enquanto não for verificado qual o dano,segundoa pasta,estãosuspensos a venda de ingressos e o agendamentoparapúblico escolar. Segundo dados da Prefeitura, cerca de 350 mil pessoas visitam o pla-

za Rodrigues, diz que as discussõescom asociedadecivilchegaram a ser realizadas, mas “eram só para cumprir tabela”, pois o Executivo não incorporou no projeto nenhuma das sugestões feitas pelas entidades. Apresentada à Câmara em 2007, a revisão do Plano Diretor foi polêmica desde o início. Os limites de uso e ocupação do solo estavam entre os aspectos mais criticados. Doze distritos da cidade que já haviam atingido o limite para a construção de imóveisresidenciais podiamvoltar a crescer.

Sem aviso. Visitantes ficaram irritados com a falta de informação sobre o fechamento netário anualmente. Desinformação. No prédio do planetário, localizado próximo do portão 10 do Parque do Ibirapuera, não há avisos de que as apresentações estão suspensas. Nofimdesemana,umcomunicado foi colocado na frente do prédio, mas, “para evitar alarme”, foi retirado anteontem. Também não há informações nos sites do Parque do Ibirapuera e da Secretaria do Verde e do MeioAmbiente sobre a interrupção do funcionamento. A falta de informação confun-

diu e irritou visitantes. “A essa altura, já deveriam ter avisado emrádios,nainternet,e,nomínimo, no próprio parque. É uma questão de respeito, evitaria que eu perdesse a viagem até aqui”, disse o administrador de empresas Alexandre Albuquerque, de 38 anos, que foi até a bilheteria do planetário na tarde de ontem em busca de ingressos para o fim de semana. A Secretaria do Verde não informou os motivos para a inexistência de divulgação do problema – limitou-se a dizer que “a bilheteria e a central de vendas

do planetário estão informando a situação ao público”. Também afirmouque“bannerscomsinalização”serãocolocados“nospróximos dias”. Importância. O projetor alemão – composto por 48 projetores auxiliares que criam imagens de planetas, estrelas e constelações e podem exibir vídeos – coloca o Planetário do Ibirapuera entre os mais importantes da AméricaLatina.“Alémdaimportância para aastronomia doPaís, é importante que o aparelho seja consertado logo, por oferecer

umpasseio cultural decusto baixíssimo (R$ 5 a entrada inteira; R$ 2,5 para estudantes) para os padrões da cidade”, disse o diretor do Clube de Astronomia de SãoPaulo,DenisZoqbi,querealiza eventos mensalmente no planetário.“Não surpreende,considerando que é equipamento mecânico,que podeapresentar problemas. Pelo que ouvimos, a manutenção é realizada em dia.” A Escola Municipal de Astronomia, que funciona no mesmo prédio, não suspenderá suas atividades, independentemente dos problemas no projetor.

PONTOS-CHAVE ● Alfândega

● Lâmpadas

● Troca

Importado da Alemanha, o projetor Universarium III (foto)foi comprado em 1952 e ficou retido na alfândega do Porto de Santos até a inauguração do planetário, em 1957

Entre as reformas de 1991 e 1996, o projetor chegou a usar lâmpadas retiradas do farol de um Fusca, pois as peças originais pararam de ser fabricadas. Em 1997, um novo em folha foi comprado, mas ficou guardado à espera do planetário da zona leste.

Depois de sucessivas reformas e mais de 7 anos sem funcionar, o Universarium III, da Carl Zeiss, foi substituído em 2006 pelo Star Master ZMP, da mesma marca FERNANDO PEREIRA/AE-23/9/2006

ARQUIVO/AE

Falecimentos Durvalina Bispo dos Santos – Aos 98 anos. Deixa seis filhos. O enterro foi no Cemitério Jardim Parque dos Ipês. Sara Rutman – Dia 20, aos 91 anos, era viúva de Cwi Rutman. Deixa os filhos Alberto, Charles e Ruth. O enterro foi no Cemitério Israelita do Butantã. Maria dos Santos – Aos 56 anos, era solteira. Deixa cinco filhos. O enterro foi no Cemitério Jardim Parque dos Ipês. Dawid Ber Boimel – Dia 6, aos 97 anos. Deixa filhos, genros, noras, ne-

A FAMÍLIA da QUERIDA

OSCARLINA REIMBERG GUTSCHOW

Agradece as manifestações de carinho e pesar recebidas e convida parentes e amigos para a missa de 7º dia a ser celebrada hoje (quinta-feira), dia 12/08 às 19:30hs, na Igreja Santuário de Nossa Senhora de Fátima, Rua Darwin, 651 - Santo Amaro

Para publicar anúncio fúnebre: Balcão Iguatemi – Shopping Iguatemi 1a - 04, tel. 3815-3523 / fax 3814-0120 – Atendimento de 2ª a sábado, das 10 às 22 horas, e aos domingos, das 14 às 20 horas. Balcão Limão – Av. Prof. Celestino Bourroul, 100, tel. 3856-2139 / 3857-4611 / fax 3856-2852 – Atendimento de 2ª a 6ª das 9 às 19 horas. Só serão publicadas notícias de falecimento/missa encaminhadas pelo e-mail falecimentos@grupoestado.com.br, com nome do remetente, endereço, RG e telefone

tos, bisnetos. O enterro foi no Cemitério Israelita do Butantã. Raimundo Nonato Nogueira – Aos 82 anos, era casado com Maria Conceição dos Santos. Deixa três filhos. O enterro foi no Cemitério Jardim Parque dos Ipês. José Catarino Guimarães – Aos 77 anos, era casado com Ormezinda Francisca de Almeida Guimarães. Deixa os filhos José e Sandra. O enterro foi no Cemitério de Congonhas. Leon Matijonok – Aos 77 anos, era solteiro. O enterro foi no Cemitério de Congonhas. Antonio Carlos Grimaldi – Dia 10, aos 74 anos, era casado Maria Apparecida Gasparotto Grimaldi. Deixa quatro filhos e oito netos. O enterro foi no Cemitério Santo Antonio da Posse.

Wilson Gomes – Aos 71 anos, era casado com Vera Lucia Gonzalez Gomes. Deixa os filhos Wilson e Maria. O enterro foi no Cemitério de Congonhas. Antonio José Soares de Moraes – Dia 9, aos 70 anos. Filho de Orlando e Magnolia Soares de Moraes, era casado com Carmen Sylvia Pimentel de Mello Soares de Moraes. Deixa os filhos Alexandre e Camila, os irmãos Orlando Mauro, Marcio Tadeu e Flavio, cunhados, sobrinhos e sobrinha-neta. Denis Salvador Mulha – Aos 69 anos, era casado com Maria Yvone Salvador Mulha. Deixa os filhos Adilson, Agnes e Agnaldo. O enterro foi no Cemitério de Congonhas. MISSAS Margarida Riskalla Bunduky Abbud – Hoje, às 19 horas, na Catedral Metropolitana Ortodoxa, na Rua Vergueiro, 1.515, Paraíso (7º

dia). Thérèse Avronsart – Hoje, às 19 horas, na Capela Francesa do Liceu Pasteur, na Rua Mayrink, 256, Vila Clementino. Ângela Scucchi Capurso – Amanhã, às 9 horas, na Igreja Nossa Senhora do Brasil, na Avenida Brasil, Jardim América (7º dia). Dinah Portugal Gouvêa – Amanhã, às 10 horas, na Igreja São José, na Rua Dinamarca, 32, Jardim Europa (1 mês). Carmen Chiavone – Amanhã, às 12h30, na Igreja Nossa Senhora do Brasil, na Avenida Brasil, Jardim América (7º dia).

Por acaso, recebeu um bilhete premiado Recém-chegado ao Brasil, o russo Dawid Ber Boimel foi interceptado por um bilheteiro de loteria federal em Formiga, Minas Gerais. Sem enten-

der o que era aquilo, Boimel achou melhor recusar a oferta. Mas o rapaz insistiu e colocou o bilhete no seu bolso, dizendo que receberia depois. Estava premiado. Com o dinheiro, Boimel mandou trazer de Lutsk – cidade que em 1932 era da Rússia, mas hoje é da Ucrânia – a futura mulher e a família dela. Em São Paulo, depois da passagem por outras cidades brasileiras, foi comerciante e morou sempre no Bom Retiro, na região central. Muito religioso, quando mais jovem frequentava a sinagoga todos os dias. Dia 6, aos 97 anos.

Armando Angelini – Hoje, às 11 horas, na Igreja São José, na Rua Dinamarca, 32, Jardim Europa (7º dia).

– Hoje, às 18 horas, na Igreja Nossa Senhora Mãe do Salvador (Cruz Torta), na Av. Frederico Herman Júnior, 105, Alto de Pinheiros (1 mês).

José Soares de Souza – Hoje, às 19 horas, na Igreja São Domingos, na Rua Caiubi, 164, Perdizes (1 mês).

Dr. Valter Luiz Prado Curvêllo

Francisco Montagna (Chiquinho) – Hoje, às 19 horas, na Igreja São José, na Rua Dinamarca, 32, Jardim Europa (7º dia).

Fabio Antonio da Rocha Campos – Hoje, às 19 horas, na Igreja Nossa Senhora Aparecida, na Rua Lemos Conde, 20, Vila Beatriz.

A família da querida e inesquecível

THEMIS LAGROTTA GERMANO

agradece o carinho e o conforto recebidos e convidam para a missa de 7º dia que será celebrada amanhã, dia 13/08/2010 às 18:30 horas na Igreja de São Gabriel, na Avenida São Gabriel, 108 Jardim Paulista.


C8 Cidades/Metrópole %HermesFileInfo:C-8:20100812:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 12 DE AGOSTO DE 2010

TUTTY HUMOR ✽ ●

tutty.vasques@estadão.com.br

BAPTISTÃO/AE

O prazer de fazer bonito!

O

A polícia de São Paulo prendeu ontem um cadeirante empregado como motorista na gangue da marcha-à-ré que agia na Freguesia do Ó. Tem muita grande empresa séria por aí que não dá esse tipo de oportunidade a pessoas com deficiência física.

● Não é a Glória?

futebol-arte pode ter sido só o primeiro de uma série de resgates que o brasileirogostariaum diadecolocar em prática. Imagina se, no embalo da nova seleção, o País voltasse a fazer música como nos anos 60 ou a jogar tênis como nos tempos do Guga. Lembra do Karmann Ghia? E da Letícia Sabatella do início dos anos 90, hein? Claro que não vai dar pra trazer tudo de volta, mas tambémnão custa nada aproveitar o vento a favor da “era Mano” para listar o que mais a gente gostaria de resgatar. Sem comprometimento, viu, gente?! Vale tudo: tênis bamba, disco de

vinil, fotos Polaroid, lança-perfume, mimeógrafo, Crush, Grapette, trema em tranquilo, caderninho de telefone, videocassete, acendedor de cigarro no painel do carro, tamagoshi, banda branca, Repórter Esso, Legião Urbana, mesa redonda Facit, Armação Ilimitada, voo de Electra na Ponte Aérea, Steinhaeger, Free Jazz... Enfim, cada um que faça sua própria listinha! Em comum, todavia, a volta do futebol à seleção pode ajudar todo brasileiro a recuperar, de imediato, o prazer de fazer bonito. Seja lá o que te espera quando você acabar de ler essa bobajada, “vai lá e faz bonito, garoto”! Mano Menezes não teve tempo para dizer nada muito diferente disso aos caras!

Barra Funda terá ‘cidade do samba’ já no carnaval 2012 Obra custará R$ 124 milhões – R$ 54 milhões a mais do que o projeto carioca que o inspirou – e será feita a 2 km do sambódromo

Cleo Pires foi vestida – até aí tudo bem! – com roupas que pareciam ser de sua mãe ao lançamento no Rio da revista em que aparece pelada na capa. Resultado: em meio à multidão de excoelhinhas de microssaias, a atriz sobressaía mais na festa do que a Mulher Melancia, a caráter, em missa de ação de graças.

Sem apoio Vanderlei Luxemburgo largou as muletas! Ou seja, basta agora um empate com o Guarani no domingo para o técnico do Atlético Mineiro cair.

O cara!

ALEXANDRE BRUM/AGÊNCIA O DIA

● Tom eleitoral

Dois cantores – um rapper e um intérprete de música de raiz – vão concorrer à presidência do Haiti. Mal comparando com a sucessão no Brasil, imagine o posto do Lula disputado entre MV Bill e Zeca Pagodinho. É por aí!

Só pelo fato de não levar adiante a encrenca de Alvaro Uribe com Hugo Chávez, o novo presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, já merece um voto de confiança.

Ahã! Acabou a pandemia de gripe A! Isso quer dizer o seguinte: é impressionante como, hoje em dia, nem boa notícia tem a menor graça, né não?

Será o benedito?

estadão.com.br

Sabe por que a Xuxa se recusou a subir no palco do Criança Esperança do próximo sábado? Aí tem!

Tutty Vasques escreve todos os dias no portal, de terça a sábado neste caderno e aos domingos no Aliás

Inclusão marginal

ONDE VAI FICAR l O trajeto entre o terreno da Fábrica dos Sonhos e o Sambódromo tem cerca de 2 km N

PONTE DA CASA VERDE

Av. Olavo Fontoura

LOCAL DA FÁBRICA DOS SONHOS

RIO TIET Ê

(ver detalhe abaixo)

Sentido Dutra

14 BARRACÕES Serão distribuídos de acordo com a classificação da escola de samba VIA INTERNA (ALA DE BATERIA)

SAMBÓDROMO

Marginal do Tietê

Av. Doutor Abraão Ribeiro

BARRACÃO DA ESCOLA

ARENA (CASA DE BAMBAS)

ÁREA PARA RECICLAGEM (SAMBA NO FUTURO)

BARRACÃO DA ESCOLA

VIA INTERNA (ALA DAS BAIANAS)

MARGINAL TIETÊ

Tiago Dantas

A “cidade do samba” paulistana custará pelo menos R$ 124 milhões,vai ficar na Barra Funda (zona oeste), a 2 quilômetros do sambódromo do Anhembi, e deve receber os barracões do Grupo Especial já para o carnaval de 2012. O nome da empresa que vai construir a Fábrica dos Sonhos, que agrupará os barracões das 14 escolasdesambadoGrupoEspecial do carnaval de São Paulo, será conhecido na segunda-feira. As propostas comerciais dos trêsgruposque estãoparticipando da licitação foram abertas ontem. No entanto, o valor mínimo já é dez vezes superior ao que se previa inicialmente. A promessa inicialeradequeocomplexocustasse cerca de R$ 12 milhões e estivesse pronto em 2009. Já na primeira licitação da gestão Serra-Kassab, em 2008, o valor chegou a R$ 30 milhões. As escolas o usariam para preparar o carnaval de 2010. Agora, a previsão da Liga Independente é de que as obras terminem antes do desfile de 2012. O valor seria maior do que o gasto na Cidade do Samba do Rio – R$ 70 milhões. Inspirada abertamente na “fábrica de carnaval” carioca, inaugurada em 2005 para abrigar os barracões do Grupo Especial, a Fábrica dos Sonhos paulistana será construída em um terreno de77milmetrosquadradoslocalizado entre a Marginal do Tietê eaAvenidaDoutorAbraãoRibeiro, na Barra Funda, zona oeste. O projeto prevê a construção de 14 galpões de 5.608 metros quadrados cada, que serão utiliza-

Rivalidade entre torcidas fez TCM questionar obra ● O projeto Fábrica dos Sonhos,

idealizado pela São Paulo Turismo (SPTuris) em 2005 e lançado em janeiro de 2008 pelo prefeito Gilberto Kassab (DEM), entrou novamente em fase de licitação em dezembro de 2009 – a primeira concorrência havia sido suspensa em outubro de 2008, após questionamentos do Tribunal de Contas do Município (TCM). O tribunal questionou como escolas ligadas a torcidas organizadas (como Mancha Verde e Gaviões da Fiel) dividiriam o mes-

mo espaço. Havia ainda a preocupação de como as agremiações que caírem para o Grupo de Acesso vão lidar com a obrigação de sair da fábrica. Após a divulgação dos questionamentos pela Prefeitura, a Emurb suspendeu a concorrência, apesar de o governo considerar que a briga entre as torcidas – pelo menos no samba – ficou no passado. Gaviões e Mancha já chegaram até a desfilar com casais trocados de mestre-sala e porta-bandeira. Mas uma divisão que o projeto da Fábrica ainda não superou é o do próprio samba paulistano. Atualmente, as escolas estão divididas em duas agremiações: a Liga e a Superliga.

Em janeiro, enquanto as escolas do Rio encerravam os preparativos para os desfiles em espaçosos galpões numa área de 114 mil m² na Gamboa (zona portuária),

5

4

6

8

9

10

11

12

13

14

3 2 1

PORTARIA DE ACESSO PÚBLICO E SERVIÇO (COMISSÃO DE FRENTE)

AV. DOUTOR ABRAÃO RIBEIRO

BARRACÃO DA ESCOLA

VIA INTERNA (ALA DAS CRIANÇAS)

BANHEIROS

PORTÃO OPERACIONAL (SAÍDA DE ALEGORIAS)

VIA INTERNA (CASAIS)

SAÍDA DA MARGINAL

MONTAGEM SOBRE FOTO DE TIAGO QUEIROZ/AE

dos pelas escolas de samba para construircarrosalegóricoseproduzir fantasias. Haverá, ainda, um espaço para acolher shows e eventos diversos, que recebeu o nome de Casa de Bambas. A intenção da Prefeitura é transformar o espaço em um ponto turístico. “É uma forma de as escolas terem uma renda extra. Os turistas vão poder conhecer o trabalho das agremiações o ano inteiro e poderão fazer shows em um lugar adequa● Promessa a ser cumprida

A Fábrica dos Sonhos é uma das 223 metas da Agenda 2012 do prefeito Gilberto Kassab (DEM). A exigência de metas para o candidato a prefeito eleito foi aprovada pela Câmara em 2008.

do”, afirma Paulo Sérgio Ferreira, presidente da Liga Independente e da Unidos de Vila Maria. Transporte. A obra também de-

ve diminuir os transtornos causados pelo transporte dos carros alegóricos até o sambódromo, no Anhembi, durante o carnaval. O percurso da Fábrica dos Sonhos ao local dos desfiles tem cerca de dois quilômetros. As agremiações só terão de atravessar a Ponte da Casa Verde. Atualmente, os barracões se espalham pelas diversas regiões da capital, o que provoca a mobilização de agentes da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) para os desfiles. A maioria das escolas ainda ocupa irregularmente áreas públicas ou de risco no Município. Com raras exceções, os barracões exibem

No Rio, espaço para alegorias de até 12 metros de altura e shows Cidade do Samba carioca conta ainda com área de minidesfiles e passarela que permite observar o trabalho nos barracões

7

aspaulistanastentavam completar alegorias debaixo de viadutos–como foiocasodastradicionais Pérola Negra e Mocidade Alegre–, após meses com chuvas acima da média. Aberta em setembro de 2005, a Cidade do Samba conta com quatro pisos e já integra o calendário de eventos do Rio. Na parte reservada às escolas, os barracõessão altosepermitem amontagem de até 12 carros alegóri-

cos, com no máximo 12 metros de altura. No entorno, há espaço paratoda a infraestruturade serralheria e montagem, com programas contínuos de formação e reciclagem de profissionais. O projeto arquitetônico de Vitor Wanderley e João Uchôa dá destaque a uma passarela em toda a extensão dos prédios, de onde se vê o interior dos barracões. Esse espaço ainda serve para assistir a desfiles técnicos. Ao lon-

construções precárias, improvisadas. Sem estrutura, ainda ficam sujeitos a problemas com chuvas (como as do início deste ano), que chegam a destruir a maior parte das alegorias. O plano inicial, elaborado pela SPUrbanismo, empresavinculada à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano, prevê ainda a criação de uma área para reciclagem de materiais, como isopor e fibras metálicas. Dentro da Fábrica dos Sonhos deve funcionar também o Barracão Escola, onde serão formados artistas quepossamtrabalharcom figurino e cenografia. Emmédia, cadaescola desamba do Grupo Especial emprega de 120 a 200 pessoas para produzirum desfile. “Éumgrande projeto. Nossa expectativa é que já possamos usá-lo para o carnaval

godoano,sãorealizadosnaCidade grandes shows e minidesfiles, voltadosprincipalmentepara turistas. Liesa. A prefeitura do Rio investiu R$ 70 milhões no projeto, mas a iniciativa coube principalmente à Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa), que achou o terreno, pertencente à Rede Ferroviária Federal (RFFSA),estataldesativadacomaprivatização das estradas de ferro. Desdeoinício, olocal foiaplaudido pelos sambistas, apesar de algumas agremiações, como a Mocidade Independente de Padre Miguel, terem de deixar barracões ao lado da Sapucaí.

de 2012”, afirma Ferreira. A concorrência. O consórcio

Schahin/Passarelli apresentou, ontem, uma proposta de R$ 124,1 milhões, mais baixa que os R$ 124,6 milhões oferecidos pelo consórcio Engeform/Andrade Gutierrez e os R$ 124,9 milhões da Construtora OAS. Antes de apresentar o vencedor da licitação,a ComissãoEspecial deLicitações da SP Obras vai verificar se os valores apresentados pelas concorrentes estão corretos. A comissão também checará se as construtoras não estão oferecendo nenhum material por um preço mais alto do que o estipulado pela SP Obras. O resultado dessa conferência será apresentadona segunda-feira. Quem perder terá cinco dias para entrar com recurso.

ONDE ESTÃO HOJE ●

Zona norte

Acadêmicos do Tucuruvi (Tucuruvi); Império de Casa Verde (Casa Verde); Mocidade Alegre (Limão); Rosas de Ouro (Freguesia do Ó); Unidos do Peruche (Limão); X-9 (Carandiru); Unidos de Vila Maria (Vila Maria) ●

Zonas oeste e centro

Águia de Ouro (Pompeia); Mancha Verde (Barra Funda); Pérola Negra (Vila Leopoldina); Tom Maior (Barra Funda); Gaviões da Fiel (Bom Retiro); Vai-Vai (Bela Vista) ●

Zona leste

Nenê de Vila Matilde (Penha)

MARCOS D'PAULA/AE-20/2/2009

Revitalização. Projeto ajudou zona portuária do Rio


D1 %HermesFileInfo:D-1:20100812:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 12 DE AGOSTO DE 2010 ANO XXIV – Nº 8090

Literatura

Quadrinhos

Exposição

Academia Brasileira de Letras entra na polêmica dos direitos

Muvuca na Vila com tietes dos cartunistas Crumb e Shelton

A poesia visual de Fabre

Pág. D11

Pág. D12

Pág. D5

Caderno2 estadão.com.br

HÉLVIO ROMERO/AE

ANDRE LESSA/AE

Ele vem aí com mostras, participação na 29.ª Bienal, livros... Uma visita ao galpão onde trabalha em obra inédita comprova sua versatilidade. Pág. D4

AS ALEGORIAS

7 8 9 10 11 12

DE NUNO


D2 Caderno2 %HermesFileInfo:D-2:20100812:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 12 DE AGOSTO DE 2010

DIRETO DA FONTE SONIA RACY

Colaboração Débora Bergamasco debora.bergamasco@grupoestado. com. br Gilberto de Almeida gilberto.almeida@grupoestado.com.br Marilia Neustein marilia.neustein@grupoestado. com. br Paula Bonelli paula.bonelli@grupoestado. com. br

estadão.com.br/diretodafonte

Tartaruga

É a do Kaká

Pelomenosoformatoestádecidido.OconsórcioMagacabade ganhar concorrência internacionalcomseuprojetoparaampliaçãodoaeroportodeCumbica. De R$ 22,6 milhões.

Madonna decidiu. Vai autografare mandar uma camisada seleção brasileira para o leilão que Marisa Letícia será madrinha.

Liderado pelo Biselli + Katchborian Arquitetos – o mesmo escritório que desenhou o aeroporto de Florianópolis.

A francesa Capgemini – empresa líder em consultoria, tecnologia da informação e terceirização – estátentandocomprarabrasileira CPM Braxis. Conseguirá?

Na frente

EDU LOPES

A conferir Os responsáveis no governo por Belo Monte chamaram os empreiteiros do Consórcio Norte-Energia,umporum,para dizer que vão reconhecer o esforço de quem venceu o leilão, garantindo participação. Seria ponto de honra.

Abismo Enquanto o STJ divulga na TV estar 100% digitalizado, a situação no TJ-SP é completamente oposta. Em todo o Estado de São Paulo só é possível mandar petições online, por exemplo, em nove fóruns paulistas – só um deles na capital. Nos outros 300, é tudo na base do papel.

● Parte da coleção de Lasar Segall será doada hoje ao Instituto Brasileiro de Museus. Com homenagem ao filho do artista, Maurício Segall.

Desejo ardente

● João Candido Portinari fala sobre seu pai. Hoje, no Centro da Cultura Judaica. ● Leda Catunda faz palestra hoje na Escola São Paulo.

No ar

● Abre hoje, na Galeria Motor do Cidade Jardim, a exposição Caixa de Arte.

Para o debate de hoje, a Band fez mudançasemrelaçãoaodospresidenciáveis, semana passada.

● Nemércio Nogueira lança

seu pocket book 365 Pedras. Hoje, no CIE-E.

Diminuiu o número de credenciais para cada candidato: de 40 para28.Alémdisso,dessavez,não terácaronadehelicóptero.Oscandidatos irão de carro mesmo.

● A galeria Mendes Wood apresenta as individuais de Marcos Brias e Ana Luiza Dias Batista. Hoje.

No ar 2

● Henrique Fogaça é um dos chefs que participam do projeto Casa Baileys por Cristallo. Hoje, na Oscar Freire.

PT e PSDB realizarão pesquisas ao longo do confronto. A equipe de Alckmin entra na onda do perception analyzer, usado pelos marqueteiros de Serra. Já a de Mercadante aposta na tradicional pesquisa qualitativa.

POLAROID •••

Do bem 2 Do bem A Step of Mind procura parceiro no Brasil para trazer seu Re-Step – umsapato especial que ajuda pessoas com problemas de locomoção a voltarem a andar.

Carla Lamarca estreia em Ti-Ti-Ti como uma farsante de Paris Hilton. Inspirada em moças baladeiras, posou para o IG Gente.

Maricy Trussardi arrecadou mais de R$ 450 mil no leilão em prol do Conjunto Assistencial N. S. da Conceição Aparecida.

● A Fauna Galeria inaugura hoje Verdades Mentiras, do argentino Rodolfo Vanni. E a galeria Thomas Cohn abre individual de Bruno Novelli. ● Boa ideia para os relógios de Sampa. O espaço de publicidade de um dos cucos eletrônicos foi ocupado com o poema Viva Vaia, de Augusto de Campos.

FOTOS JANETE LONGO/AE

Seus sensores são programados para reeducar e fazer com que o cérebro reproduza as passadas normalmente. Mauro Salles (à dir.) foi bastante prestigiado durante a festa beneficente. Márcia e Décio Goldfarb (abaixo).

Quem vem Adriana Asti, atriz xodó dos diretores italianos Pasolini e Visconti, e ex-mulher de Bertolucci, desembarca em Minas. É uma das estrelas do Festival Internacional de Teatro de Belo Horizonte.

Na bica A organização do Rock In Rio 2011entroucompedidodecaptaçãoderecursosviaLeiRouanet no Ministério da Cultura. Valor? Quase R$ 20 milhões.

Energético Um certo jogador da seleção brasileira foi visto no lobby do hotel conversando com duas loiras de jeans justo, camiseta regata e salto alto. Cinco horas antes da partida contra os EUA.

TV Gaviões A torcida corintiana terá TV para chamar de sua. Carlos Carreiras, sócio da Rede TV+ – emissora da região do ABC –, pretende colocar o canal no ar, em outubro. Sem direito a transmissão dos jogos. Só bastidores.

Cecília Sicupira na comemoração dos 60 anos da AACD. Terça, na Sala São Paulo.

Ana Helena Vicintin na noite de concerto regido por João Carlos Martins.

FOTOS: LUCIANA PREZIA/AE

Meyer Nigri e Lelo Guaspari (à esq.) na abertura da exposição de fotos de Adriana Lafer Rosset (à dir.). Anteontem, no Espaço de Arte Trio.


%HermesFileInfo:D-3:20100812:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 12 DE AGOSTO DE 2010

Caderno2 D3


D4 Caderno2 %HermesFileInfo:D-4:20100812:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 12 DE AGOSTO DE 2010

Visuais. Perfil ANDRÉ LESSA/AE

A arte e o engenho de se renovar. Um dos artistas mais produtivos do cenário contemporâneo nacional, aos 50 anos Nuno Ramos diz que “se identifica com a vontade de totalização da vida”

INQUIETAÇÕES DE UM CRIADOR

GRANDIOSO Artista e escritor, Nuno Ramos vive momento especial da carreira e fala sobre todos os seus próximos trabalhos Camila Molina

Há três meses, durante todos os dias, o artista Nuno Ramos está imerso em um galpão na zona norte de São Paulo realizando a obraqueele consideraser, tecnicamente,amaisdifícildesuacarreira. Fruto Estranho, trabalho protagonista da mostra, de mesmo nome, que ele vai inaugurar em 14 de setembro no Museu de Arte Moderna do Rio, é a criação deumaimagemforte,desconcertante, monumental. Duas árvores têm, cada uma, carcaças de aviões monomotores da década de 1970 embrenhadas em seus galhos, formando dois conjuntos a serem cobertos por 4 toneladas de sabão. Ainda paracompletar,dosflamboyants saemtubosdeensaiodeondegoteja soda cáustica (o “veneno” lido em poema do russo Alexan-

der Pushkin) em contrabaixos no Ramos está sempre à beira de transformadosem pequenos po- umabismoporcriarobras–geralçosdebanha quente,abrindo, as- mente, em grande escala – junsim, espaço para mais saponifi- tando elementos tão inesperacação. Somando tudo, são mais dos, imprevisíveis como vaselide 10 toneladas de obra, que na na, breu, areia socada, mármore, próxima semana, vai ser trans- música, poesia e até animais. portada em dois caminhões e Em Fruto Estranho – título instrês carretas papirado na música ra o Rio. Depois, Strange Fruit de serão mais 22 Billie Holiday soFRUTO ESTRANHO dias de montabre negros mortos VAI PARA O RIO E gematéaabertue que será cantada ra da exposição. em vídeo no local BANDEIRA BRANCA “Esse trabaexpositivo com ceESTARÁ NA BIENAL lhotemumaforna do filme A Fonte ça alegórica da Donzela, de Ingmaior do que outras coisas que mar Bergman – prevalece, mais fiz”, afirma o artista. “Parece doqueaimagem defusãoárvore/ uma espécie de acidente e tem avião (espécie de “cópula”), as opostos, uma coisa de movimen- toneladasdesabãoquevãomateto que parou. Me parece um pás- rializar de forma extraordinária saro que quer voar e por isso pus aquelacenaembrancopuro.“Paas asas dos aviões meio moles”, ra ser menos óbvio, há algo mais elecontinua.JáfoifaladoqueNu- intenso que o sabão carrega,

uma espécie de ciclo entre morte e vida, sujo e limpo, uma coisa orgânica feita através de operação química”, descreve o artista. Mais ainda, a mostra no MAM do Rio, com curadoria de Vanda Klabin, se completa com as obras Verme – formada por duas grandes esferas de areia socada de onde, por aberturas, saem a projeção de dois filmes, um com textodeNunoencenadopor atoresdaCompanhia doFeijãoeoutro pornográfico misturando o gênero musical choro e sexo explícito – e Monólogo para Cachorro Morto, já exibida em Brasília. O investimento para a exposição, patrocinada pelo Bradesco Seguros, é de R$ 600 mil. Depois será lançado amplo catálogo. Político. Aos 50 anos, Nuno Ra-

mos resiste a qualquer classificação e é considerado, indubitavelmente,umdoscriadoresmaisinquietos do cenário contemporâneo brasileiro. Está sempre a se renovar, a dar um giro a cada trabalho –, mas colocando ao mesmotempooladosombrio davida evidente em suas obras. “Meu lance é opor, criar ressurreição entre extremos. Me identifico com uma vontade de totalização da vida, em que o carnaval possa incluir a Quarta-Feira de Cinzas”, define. Árvores com aviões e sabão falam de vida e morte, assim como os urubus da obra Bandeira Branca, que Nuno vai exibir no espaço de maior destaque da 29.ª Bienal de São Paulo, a partir de 25 de setembro, reme-

NOS LIVROS, SEUS ESCRITOS E TRAJETÓRIA ● No próximo dia 27, Nuno Ra-

mos lançará na Livraria da Vila o livro O Mau Vidraceiro, pela Globo Livros. O artista plástico também é escritor, inclusive, foi o vencedor do Prêmio Portugal Telecom de 2009 pela obra Ó (Editora Iluminuras) e já tem lançados outros trabalhos literários como Ensaio Geral (reunião de ensaios) e O Pão do Corvo (ficção). O Mau Vidraceiro é mais um livro de ficção, com contos, textos, pensamentos, como diz Nuno. Já para coincidir com a 29ª Bienal de São Paulo, entre setembro e outubro – ainda em data indefinida – o artista vai lançar pela Editora Cobogó uma ampla edição sobre toda a sua carreira. / C.M.

tem ao luto. Com duas atuais exposições de impacto e com o lançamento de dois livros (leia mais acima),esteé,enfim,ummomento especial na carreira do artista, iniciada na década de 1980. Sua participação na 29.ª Bienal é considerada por Nuno a mais importante de sua trajetória (esteve nas edições do evento em 1985, 1989 e 1994). “Já é um outro Nuno, senhor de tudo o que ele vem trabalhando”, diz Agnaldo Farias, curador, ao lado de Moa-

cir dos Anjos, da 29.ª Bienal. Bandeira Branca (sua primeira versão foi apresentada no Centro CulturalBancodoBrasildeBrasília)ocupará todoo vãocentraldo pavilhão desenhado por Oscar Niemeyer, podendo ser olhada, assim, por três pavimentos do edifício e da rampa que une os andares. “É onde já estiveram Joseph Beyus, Tunga, Anish Kapoor”, continua o curador. Nointeriordeumagrandeárea delimitada por uma rede, estarão três peças geométricas, três postes de areia negra, três urubus vivos em ambiente em que se ouve asmúsicasBandeiraBranca(cantada por Arnaldo Antunes), Carcará (por Mariana Aydar) e Boi da Cara Preta (por Dona Inah). “Os urubus ficam voando e parece um réquiem, bem calmo, na árvore do mau agouro, o Goeldi (artista) explícito”, afirma Nuno Ramos. No fim das músicas, ostrêscantoresseunemnumcoro que diz: “Nada é.” Esta obra potencializa a questão que a 29.ª Bienal quer tratar, a relação entre arte e política. “Pensoqueessetrabalhotemtudoaver comuma espéciedeantianos50, uma pitada negativa naquele desenvolvimentismo”, diz o artista, fazendo a relação da instalação de Bandeira Branca na emblemática arquitetura de Niemeyer daquele período. “Achoqueéoqueestamosvivendo de novo, um desenvolvimentismocego, maisamplo, maispotente, com mais gente envolvida e mais cego”, continua.

DUAS OBRAS MONUMENTAIS DIVULGAÇÃO

EDOUARD FRAIPONT/DIVULGAÇÃO

Urubus

Vista da obra Bandeira Branca quando apresentada, em 2008, no Centro Cultural Banco do Brasil de Brasília: trabalho será recriado para espaço de destaque na 29.ª Bienal de São Paulo, em setembro

Não é de hoje que a convergência de artes visuais com música produz resultados interessantes. Nessa estrada de mão dupla, a cabeça de Nuno Ramos fervilha com ideias malucas e carece de alguém para produzi-las e levá-lasadiante.Quemfazessetrabalho para ele, não apenas como mero executor, mas dialogando

e apresentando ideias benéficas, é o já conhecido cantor e compositor Romulo Fróes (foto), assistente de Nuno há 16 anos. Hoje,às 20h, noTeatrodeArena (R. Dr. Teodoro Baima, 94), ocorreumbate-paposobremúsica e artes plásticas entre Nuno, Romulo e o artista Eduardo Climachauska, como parte do ciclo de encontros que antecedem a Bienal. Após a conversa, a parce-

ria dos três ficará ainda mais evidente em show no qual Romulo apresentará composições feitas pelo trio. “Estou terminando de gravar meu quarto disco, mas desde o primeiro a minha parceria com eles já aparecia. As artes plásticas influenciamminhacarreira de músiconocomportamentonãomu-

Acidente

Imagem da produção do trabalho Fruto Estranho em galpão emprestado para o artista na zona Norte de São Paulo: obra monumental para o Museu de Arte Moderna do Rio une árvores, aviões e muito sabão

TALENTO DA MÚSICA COMO BRAÇO DIREITO Lucas Nobile

sical. Dá frescor para os meus discos, mais no sentido da experimentação, que vem muito desse diálogo. Em relação ao meu trabalho como assistente do Nuno, é como se ele lançasse um disco e eu fosse o produtor”, explica o compositor. OenvolvimentocomNunoco-

meçou em 1994, quando Romulo descobriu que o artista precisava de um assistente para seu trabalho na Bienal daquele ano. Na ediçãode2010,oprópriocompositor diz que está praticamente “morando na Bienal”, de tanto trabalho que tem pela frente até a inauguração da mostra. Mas a parceria parece estar com os dias contados. Culpa da música, que dá cada vez mais segurança para Romulo mergulhar nacarreira. “A minha formação é em artes plásticas, desenho com muita facilidade. Não sou músi-

co, instrumentista formado. Sou compositoreachoquejustamente essa minha inabilidade, a dificuldade em tocar o violão, que me levou para a música. O meu trampo com o Nuno foi um truque perfeito. Trabalhar com um cara incrível e me sustentar, já queaindanão possoviverde música, minha música não toca na rádio. Mas eu sinto que essa hora está chegando, que esse mercado pequeno, independente, está se tornando maior. Esse deve ser meu último ano como assistente do Nuno”, comenta Romulo.


%HermesFileInfo:D-5:20100812:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 12 DE AGOSTO DE 2010

Visuais. Exposição HÉLVIO ROMERO/AE

UMBRACULUM – JAN FABRE Instituto Tomie Ohtake Av. Faria Lima, 201, 2245-1900. 11 h/20 h (fecha 2ª). Grátis. Até 10/10. Abertura hoje, às 20 h.

Umbraculum. Obra de impacto usa fatias de ossos humanos em escultura e faz referência a símbolos como poder e religião

METAMORFOSES DE UM

PERFORMÁTICO Começa hoje a mostra do belga fascinado pelo grotesco e pelas ambiguidades corpora diferentes temporalidades, que se encontram em um tempo presente: ao mesmo temDiversidade de meios e síntese po que dão conta da impossibilipoética: esses parecem ser os dade de localizar essas temporadoisprincipaiscritériosparaaes- lidadesemum únicoponto,tamcolha das 19 obras do artista bel- bém falam da impossibilidade ga Jan Fabre que compõem sua de fechar em compartimentos exposição itinerante pela Améri- excludentes conceitos como suca do Sul, iniciada há dois anos jeito e mundo, interior e exteno Chile e que chega ao Instituto rior”, explica a curadora da mosTomie Ohtake, em São Paulo. A tra, Beatriz Bustos. mostra passeia pelos grandes teComo é possível, Fabre mesmas,materiaisdepredileçãoeas- cla um forte apelo à sensualidasociações recorrentes na produ- de com um fascínio pelo grotesção do artista, propondo uma es- co. Concebe, por exemplo, um péciederesumoamplodesuatra- arremedo de festim, associando jetória. Com mais de 30 anos de cachorros empalhados (seguncarreira, Fabre é um dos grandes doeleanimaisabandonados,vítinomes da arte contemporânea mas de atropelamento e outras europeia–enãoapenasnorestri- vicissitudes) a feéricos enfeites to campo das artes visuais, mas de festas infantis. A instalação também com uma sólida e polê- Carnival of the Dead Steetdogs, mica trajetória na cena teatral –, uma das primeiras que o artista mas só expôs antes no Brasil em faz com animais empalhados, é 1991, participanumcarnaval,lúgudo da 21.ª Bienal bre,sombrio.Ebede São Paulo. lo. Ele também ME DREAMING, DE Talvezaexpresmescla referên1978, PROVOCA UM são mais utilizacias à intimidade da para definir a MISTO DE ATRAÇÃO mais absoluta – obra de Fabre selançando mão de E REPULSA ja “metamorfofluidos pessoais se”. Não necessacomosangue eesriamente por seu fascínio com o perma como materiais de desemundo dos insetos (as carapa- nho (ver obras como Sperm of the ças dos escaravelhos, com sua ri- Parrot e My Body, My Blood, My gidez protetora e seus sedutores Landscape, ambas de 1978) a um tons de azul e verde, estão entre interesse permanente por quessuas matérias-primas predile- tões históricas e filosóficas. tas), mas em função de uma cerUma das obras mais antigas da ta ambiguidade em sua obra, exposição, a escultura Me Dreauma transitoriedade permanen- ming, de 1978, retrata o próprio te entre campos opostos, como artista sentado à mesa, diante de beleza e repulsa, interioridade e um microscópio, como que conexterioridade. “A imagem trans- centrado em algum desafio, ou cendente do mundo de Fabre in- sonho, como sugere o título. ReMaria Hirszman

ESPECIAL PARA O ESTADO

QUEM É JAN FABRE ARTISTA MULTIMÍDIA

✽ Nascido em Antuérpia (1958), é escritor, cineasta, dramaturgo, coreógrafo e designer belga. Dono de obra de impacto, é atraído pelo que chama de “investigações pelo interior do humano”. A primeira obra cênica foi criada aos 22 anos. Aos 29, estreia um balé de noite inteira e aos 30 lança a primeira ópera.

cobertos de tachinhas douradas, a figura do homem e todos os objetos presentes criam um misto deatraçãoerepulsa;umacarapaça protetora e ameaçadora. Um outro detalhe da peça chama atenção: os pedaços de presunto cru amarrados nas pernas do homem, da cadeira, da mesa. É como se o artista repetisse, mais uma vez, a inversão entre o interior e exterior, deixando à mostra–por trásda carapaça–o interior de carne sanguinolenta. Não deixa de ser uma maneira de explicitar que o sentido da vida seexpressanãoapenasnoserhumano mas naquilo que o cerca. Outra obra de grande impacto, que participou da antológica exposiçãodo artista há dois anos no Louvre, é Umbraculum, a Place in the Shadow to Think and Work (Um Lugar na Sombra para Pensar e Trabalhar), de 2001. A escultura, que dá título à mostra, recria com fatias de ossos huma-

nos um traje que parece de um monge – ou monja –, inserindo-o num contexto bizarro de aparelhos para deficientes, lâminas de serra,etc...Alémdaevidentereferência a símbolos entrecruzados de poder e religião – o termo umbraculum, que dá título à mostra, designa tanto uma espécie de guarda-sol, usado como atributo papal, como um molusco marinho –, a instalação brinca com umtipodeinversãobastantepresentenaproduçãodeFabre:ressituar o esqueleto humano não mais como estrutura mais íntima, mas como carapaça. Há nessas obras tridimensionais de maior impacto uma evidente inter-relação com sua experiência teatral, apesar de Fabre afirmar que as artes visuais e as cênicas são meios distintos e que não há nenhuma inter-relação entre suas peças de teatro, trabalhos performáticos e obras visuais.Naverdade,Fabretransita com tranquilidade pelos mais diferentesmeioseoperações,indo do mais simples desenho a uma série de trabalhos em DVD. Muitas vezes é do contraste entre essas linguagens que ele obtém a atenção do observador. Tambémsãobastanteimpactantes seus trabalhos em grande escala,comoaocupaçãodosuntuoso salão do palácio real de Bruxelas com escaravelhos (instalação queconsumiutrêsanosdetrabalho e 1,4 milhão de cascas do animal) ou quando pinta a fachada de um palácio em Salzburg com tintadecanetaBic,transformando tanto a fachada como a imagem de seu reflexo no espelho d’água em poesia visual.

Caderno2 D5


D6 Caderno2 %HermesFileInfo:D-6:20100812:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 12 DE AGOSTO DE 2010

Astral LIBRA 23-9 a 22-10

É de esperar-se que aconteça jogo sujo, que pessoas tomem atitudes que não seriam próprias de humanos, mas de animais. Porém, você deve esforçar-se para não sentir que a situação convida a participar do jogo sujo.

Tudo oscila vertiginosamente e por isso não seria possível tomar decisões definitivas. Todas as decisões terão de ser encaradas como transitórias, definitivas apenas enquanto as condições permanecerem as mesmas.

LEÃO 22-7 a 22-8

ESCORPIÃO 23-10 a 21-11

Passos maiores do que a perna dão no que dão, todo mundo sabe. Mas a ambição contradiz o bom senso e mesmo você conhecendo os resultados da ousadia, a situação se repete incessantemente. Como dar fim a isso?

Tempo, números e cálculos, assim a mente civilizada pretende conquistar o Universo. Há certa dignidade nessa pretensão, mas que se perdeu no mesmo instante em que se considerou que pelos cálculos e o domínio dos números, feitos dinheiro, o tempo poderia ser conquistado. O melhor que nós, humanos, podemos fazer com o tempo é nos tornar úteis a ele, prestando o devido serviço. Porém, quem não aceita a ideia da comunhão e se deleita na separatividade acha esse conceito uma balela e assim começa pretensão de ser maior do que o tempo. Partir do princípio de nosso real lugar e condição é a atitude que descortina a visão dos tesouros disponíveis e atingíveis. Respeitar a Lua Vazia é um bom início nesse sentido.

Exceder-se nas críticas e não apresentar nenhuma solução acabará se tornando uma situação negativa para os seus planos de transformação. Por isso, apesar do desconforto, passe por cima do que tanto incomoda.

É possível distorcer tudo até que se pareça com o que você deseja. Isso dará certo ar de vitória, mas o tempo passará e a distorção vai tornar-se evidente. Aí o ar de vitória se transformará em derrota.

MÚSICA-1

MÚSICA-3

TELEVISÃO

Passatempos

PINK FLOYD AUTORIZA GRAVAÇÃO DE TEMA

CANTOR DO CALLE 13 É HOSPITALIZADO

BRITNEY SPEARS VAI PARTICIPAR DE GLEE

Sudoku

O fundador do Pink Floyd, Roger Waters, autorizou ontem que o grupo canadense Blurred Vision regrave um grande sucesso da banda, Another Brick in the Wall, como hino para jovens iranianos exilados. Waters liberou o tema para “resistir contra qualquer tipo de opressão”. / AP

O cantor da dupla de Porto Rico Calle 13, René Pérez, conhecido como Residente, foi hospitalizado para tratar de uma reação alérgica após passar várias horas em um estúdio de gravação, em Miami. Ele mesmo divulgou a informação pelo Twitter e já passa bem. / EFE

A cantora norte-americana Britney Spears fará participação na próxima temporada do seriado Glee. A informação foi divulgada anteontem pelo criador da série, Ryan Murphy, em entrevista ao programa de rádio Ryan Seacrest. Ele não detalhou qual será o papel da cantora. / EFE

MÚSICA-2

MÚSICA-4

TEATRO

SALÃO DO ROCK TERÁ MOSTRA SOBRE ELVIS

INTERNADA CAMPEÃ DO AMERICAN IDOL

FESTIVAL: INSCRIÇÕES ATÉ SEGUNDA-FEIRA

O Salão da Fama do Rock anunciou ontem que vai comemorar seus 150 anos com uma exposição sobre Elvis Presley. A mostra, a ser inaugurada em 13 de setembro, terá artigos pessoais e fotos do cantor de 1956. / AP

A cantora Fantasia, vencedora do American Idol, foi internada em um hospital da Carolina do Norte após overdose de aspirinas e remédios para dormir. A agente dela disse anteontem que seu estado é estável. / AP

O Festival Estudantil de Teatro (Feto) recebe inscrições para a edição deste ano até a próxima segunda-feira, dia 16, apenas pelo site oficial www.fetobh.art. br. Mais informações pelo telefone (31) 2555-8575.

VIRGEM 23-8 a 22-9

A dispersão não é ruim em si mesma, a não ser que você esteja no comando de situações arriscadas. Porém, não tendo nada tão importante assim para fazer ou decidir, vale a pena dispersarse um pouco e relaxar.

SAGITÁRIO 22-11 a 21-12

PEIXES 20-2 a 20-3

Antes de dar início a outros assuntos, conclua o que estiver em andamento. Isso requererá de você profundo autodomínio, dado que sua alma foi sempre mais preparada a aceitar novidades do que a persistir no caminho.

Nível Difícil

4 3 5

2 6 7

Veja a rotina com bons olhos, abandone esse tédio que normalmente as pessoas têm em relação a ela. Enxergar a rotina com bons olhos garante a necessária disciplina que promove as verdadeiras transformações.

Para jogar: Preencha com números de 1 a 9 os quadrados pequenos, as linhas verticais e horizontais. Não repita.

7

6003265

7

Solução

3 7 8

2 7

1 5

7 8 1 5 6 3 2 9 4

4 8

6 4 3 7 2 9 8 1 5

8

2 5 9 1 8 4 3 7 6

Quadrinhos

GÊMEOS 21-5 a 20-6

AQUÁRIO 21-1 a 19-2

Ainda não seria oportuno comunicar suas belas ideias, pois toda a boa energia se esvairia em conversas e opiniões, perdendo-se assim a boa perspectiva de realização. Será melhor nutrir essas ideias em silêncio.

8 3 5 6 9 7 1 4 2

É desconfortável deparar-se com o resultado dos erros cometidos que você teria preferido esquecer. Mas, ao mesmo tempo, essa seria a oportunidade de erradicar os mesmos para que nunca mais surpreendam negativamente.

9 2 4 8 3 1 5 6 7

A Lua que cresce em Virgem será Vazia até as 19h44, horário de Brasília, quando ingressará em Libra.

TOURO 21-4 a 20-5

1 7 6 2 4 5 9 8 3

Respeite a Lua Vazia

Manter tudo organizado não é o mesmo que tornar-se impermeável às mudanças. Organizar é aceitar as mudanças e encontrar-lhes um lugar e tempo adequados para que tudo proceda de acordo com a ordem.

5 1 2 9 7 6 4 3 8

astro@0-quiroga.com

CAPRICÓRNIO 22-12 a 20-1

3 6 8 4 1 2 7 5 9

Mudar de opinião e tomar atitudes diferentes daquelas que programou e comunicou não deveria constituir-se num problema. Porém, as pessoas levam isso muito a sério, tanto que se sentem ofendidas com essas mudanças.

4 9 7 3 5 8 6 2 1

QUIROGA ✽ ●

CÂNCER 21-6 a 21-7

ÁRIES 21-3 a 20-4

8 4

1 9 8

6 5 4

Palavras Cruzadas Diretas

Minduim Charles M. Schulz

© Revistas COQUETEL — www.coquetel.com.br

Frank & Ernest Bob Thaves Relativo ao sumo pontífice (Catol.)

Apalpam

Item do estojo escolar

Aquela que conversa

Andar à roda

Naomi Campbell e Gisele Bündchen Adequar

Dar (?) a: dar confiança

Gratuito

Ato de estocar alimentos Competência Conjunto de valores éticos de uma sociedade

Ato de cortar gramas de leve

Característica geográfica da Groenlândia

(?) King Cole, cantor dos EUA

Cartucho para impressoras a laser

Forma aproximada do Atlântico Criação política ateniense

Fonte de recursos municipais (sigla)

Aflição Utilizado Penúltimo juiz de Israel (Bíblia)

Velho, em inglês Instrumento cortante

O melhor de Calvin Bill Watterson

Nelson Sargento, músico

Em (?): em teoria

Navegar Mulher com cargo religioso

A melodia da cantoria dos repentistas

Presidente dos EUA durante a 2a Guerra

M

Z

Ouvir, em espanhol

Alma, em inglês

Otávio Müller, ator

Feira do (?), postal de Belém do Pará Título de nobreza

(?) de foles, instrumento escocês

Estilista que restabeleceu Paris como a capital da moda

Leda Nagle, apresentadora

Rocha (?), médico brasileiro Grande propriedade rural

BANCO

Vogal tônica de "ruído"

F

3/oír — old — vaz. 4/açaí — soul. 5/toner. 6/truman. 9/aparadela.

Recruta Zero Mort Walker

Ted Turner, criador da CNN

SOLUÇÃO C U O L T U R S A M T O R G A L

D E M O C R A C I A

P D I A C A P A L

T M L O G A D O A C I D A D P A R A D E I M A P O L S R T O T A N S S O U R A N S T E T E A R L E R D O T I O I R D A D U Q Ç M T A V A Z T I F U N D

T R A E L A A R M I A S Z S E N S A O M U E L N T I O

Turma da Mônica Mauricio de Sousa

● Bem pensado

“Para ser bela, basta à mulher usar um suéter negro, uma saia negra e estar ao lado do homem que ama.” Yves Saint Laurent


%HermesFileInfo:D-7:20100812:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 12 DE AGOSTO DE 2010

Caderno2 D7

Cinema. Festival de Gramado FOTOS DIVULGAÇÃO

SYLVIO BACK RETRATA O “CANUDOS DO SUL” O Contestado instiga a polêmica ao discutir o trágico episódio histórico Luiz Carlos Merten / GRAMADO

Terça-feira à noite, dois documentáriosapresentaraminteressantes propostas complementares na serra gaúcha. Da Venezuela, na mostra latina de Gramado, veio História de Um Dia, de Rosana Matecki. Concorrendo pelo Brasil, veio na segunda parte da noite O Contestado – Restos Mortais, de SylvioBack. Entre ambos, o festival homenageou Paulo César Pereio. Considerando-se a personalidade avassaladora e irreverentedoagraciadocomotroféu Oscarito deste ano, a performance de Pereio surpreendeu. Ele não disse um palavrão. Elogiouachanchada,daqualOscarito foi rei, lembrando que os críticosaestigmatizaram,maséaforma brasileira de expressão. A homenagem a Pereio foi, até agora, o único momento em que o Palácio dos Festivais lotou. A sala dispõe de 1.200 lugares. A as-

sessoria garante que o fato de a sala permanecer vazia, ou quase, não tem nada a ver com o preço dos ingressos. Gramado cobra os ingressos mais caros entre os festivais do País – R$ 50 e R$ 100. Não se trata de uma fonte de recursos, mas de uma atitude talvez política, para selecionar o público.Cercade30%dosingressos são colocados à venda. Esgotamse rapidamente. Os restantes são distribuídos entre convidados e patrocinadores.Sãooslugaresvagos, a maioria. Para quem a Oi e a Petrobrás estão distribuindo seus ingressos? Para quem não gosta de cinema, com certeza. Dificilmente duas pessoas formarãoa mesma ideia sobreHistóriadeUmDia.Odocumentáriode Rosana prescinde de palavras para acompanhar um dia na vida de pessoas e comunidades venezuelanas. Pequenos gestos cotidianos de homens e mulheres, o ritual de exumação de um cadáver,

Estética espírita. O cineasta encena possessões mediúnicas para dar voz às vítimas dos massacres do Contestado outro de casamento, uma representaçãocerimonial.Cadaespectador é livre para formar a história que quiser. A inspiração, longínqua, vem do alemão Walter Ruttman, que contou, só com imagem e música, a história de um dia da capital alemã no clássicoBerlim,SinfoniadeUmaCidade. O Contestado retoma como do●

Um curta de amigo

Amigos Bizarros de Ricardinho, de Augusto Canani, parece piada, mas é mais. O garoto que enfrenta as tensões da vida corporativa tem encanto todo especial. Valorizou a seleção de curtas. / L.C.M.

A ÚLTIMA ESTRADA DA PRAIA, BELO E FORA DE COMPETIÇÃO GRAMADO

Existem grandes autores na literatura do Rio Grande do Sul. Existe um mítico, que escreveu Os Ratos e O Louco do Cati, Dyonélio Machado. Militante comunista, ele construiu, no segundo livro,umapoderosametáforasobre as perseguições políticas do getulismo. O louco passa sem fala pela história, repetindo o bordão ‘É cati! É cati!’. Refere-se ao cativeiro. ma viagem para a praia. O trio Fabiano de Souza fez um dos participa dejogos desexo. O loumais belos filmes deste Festival co permanece à margem. Uma de Gramado. A Última Estrada briga, como na história original, da Praia integra a mostra parale- separa o trio e o louco liga-se ao la Panorama. Teria sido um con- personagem que restou. Enconcorrente muito mais forte e de- tram uma porta jogada na praia. fensável do que o outro filme A porta vira entrada para um gaúcho, Enquanmundo metafóritoaNoiteNão Checo e imaginário. ga. Ofilme é averFabianodeSouLONGA INSPIRA-SE são longa (90 miza trabalha mais EM O LOUCO DO nutos)deumprocom o existencial jetosobreescritoCATI, DE DYONÉLIO e o metalinguístires gaúchos que a codoquepropriaMACHADO RBS encomenmente com as redou a cineastas flexões políticas do Rio Grande. que alimentavam Dyonélio. Fabiano, crítico e professor Mas ele não esvazia a mutilplicide cinema, filho do crítico dade de significados do livro. A Enéas de Souza, inspirou-se em Última Estrada da Praia tem algo Dyonélio Machado e no Louco de absurdo (Becket? Ionesco?) do Cati. Seu filme conta a histó- O ator que faz o louco é maraviria de um trio que recolhe esse lhoso. Ele trabalha com o mínilouquinho na estrada e parte nu- mo, potencializando a angústia

Absurdo. Filme trabalha com o metafórico e imaginário para discutir a dor

que consome o personagem. Prescinde de palavras para expressar sua dor. Quando chora, o sofrimento é genuíno. O mais bacana do filme é que dialoga com Estrada para Ythaca, que venceu o Festival de Tiradentes, em janeiro. O filme cearense dos irmãos Luiz e Ricardo Pretti, mais Guto Parente e Pedro Diógenes mostra esses quatro amigos na estrada, numa viagem para purgar a morte de um companheiro.Ythacaviradiscussão sobre o próprio cinema. O quarteto é outro em A Última Estrada da Praia, mas também há, embutida, uma riquíssima discussão sobre o cinema. Seria muito interessante reunir as duas equipes, ou os cinco autores, para debater as entrelinhas desses dois filmes tão belos. O cinema brasileiro, não apenas o cinéfilo, só teria a ganhar. / L.C.M.

cumentário o tema que Back tratou como ficção em A Guerra dos Pelados,de1970.De1912e16,houve um conflito entre o Paraná e SantaCatarina.Emtrocadaconstrução de uma estrada de ferro, o governo cedeu extensões de terras a uma companhia estrangeira.Ospequenosproprietáriosexpropriados se entrincheiraram numredutomessiânico.Arepressão foi sangrenta, a carnificina, terrível. Se Rosana prescinde da palavra, Sylvio Back constrói seu documentário em torno dela. Pesquisadores e descendentes de ‘pelados’, como se chamavam os expropriados do Contestado, sustentam interpretações polêmicas da história. O episódio te-

ria sido o ‘Canudos do Sul’. O papeldoExército,apresençaestrangeira, a estrutura fundiária, tudo passapelocrivo revisionista.Mas oque torna o filmecontrovertido é o partido estético do autor. Em vários momentos, os relatos e análises se referem a transes mediúnicos das lideranças do Contestado. Sylvio Back radicaliza. Ele encena, por meio de sessõesespíritas,apossessãomediúnica que dá voz às vítimas dos massacresdoContestado.Seufilme não deixa de se inscrever nestavertentedoespiritismoqueparece tão forte no cinema brasileiro atual. Além de Chico Xavier e do inédito Nosso Lar, o tema está em O Último Romance de Balzac,

de Geraldo Sarno, que também concorre em Gramado. O que representaessaestetizaçãodoespiritismo? Para alguns críticos, é umretrocesso, mas o espiritismo já vem de longe na obra de Back. Aparece em O Autorretrato de Bakun,porexemplo.Ofilmedura mais de duas horas e meia. Exibido no fim da noite, foi um massacre, até pela verborragia. Mas nada daquilo é gratuito. Uma nova representaçãodotranse?O autor é mais inteligente do que os críticos medíocres, que fazem chacota de O Contestado por sua trágica incapacidade de entender que o realismo não é a única ferramenta, ou linguagem, para investigação da dor do mundo no cinema.


D8 Caderno2 %HermesFileInfo:D-8:20100812:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 12 DE AGOSTO DE 2010

Guia. Cinema ESTREIAS 400 Contra 1 – Uma História do Crime Organizado ★★ Brasil/2009, 98 min. Drama. Dir. Caco Souza. Com Daniel de Oliveira, Daniela Escobar e Negra Li. Conta a origem do Comando Vermelho a partir da história de William da Silva, que vai preso na Ilha Grande (RJ) nos anos 70. Lá, tem de lidar com presos políticos, tentativas de fuga e confrontos com policiais. 18 anos. Anália Franco, Belas Artes, Bourbon, Bristol, Central Plaza, Frei Caneca Unibanco Arteplex, Interlagos, Interlar Aricanduva, Jardim Sul, Kinoplex Itaim, Kinoplex Vila Olímpia, Marabá, Metrô Itaquera, Metrô Santa Cruz, Pátio Paulista Playarte, Reserva Cultural, Santana Plaza, Shopping D, SP Market.

O Estranho em Mim ★★★ Das Fremde in Mir, Alemanha/2008, 99 min. Drama. Dir. Emily Atef. Com Susanne Wolff, Johann von Bülow e Maren Kroymann. O jovem casal Rebecca e Julian tem seu primeiro filho. Mas Rebecca parece não ter o instinto materno que outras mulheres possuem. Ela entra em uma profunda depressão e percebe que pode ser uma ameaça para o próprio filho. 14 anos. Cine Bombril, Cine Sabesp, Espaço Unibanco, Frei Caneca Unibanco Arteplex.

Meu Malvado Favorito ★★★ Despicable Me, EUA/2010, 92 min. Animação. Dir. Pierre Coffin e Chris Renaud. Gru precisa recuperar o seu posto de vilão mais malvado, roubado por Vector. Para isso, ele decide roubar a Lua. Livre. DUBLADO: Anália Franco (3D), Boavista, Boulevard Tatuapé, Bourbon (3D), Bristol, Butantã, Campo Limpo (3D), Center Norte, Central Plaza (3D), Cidade Jardim (3D), Cine Tam (3D), Eldorado (3D), Frei Caneca Unibanco Arteplex (3D), Iguatemi (3D), Interlagos (3D), Interlar Aricanduva, Jardim Sul (3D), Kinoplex Itaim (3D), Kinoplex Vila Olímpia (3D), Lapa, Marabá (3D), Market Place (3D), Metrô Itaquera (3D), Metrô Santa Cruz (3D), Metrô Tatuapé (3D), Pátio Higienópolis (3D), Pátio Paulista Cinemark (3D), Penha, Plaza Sul, Santana Plaza (3D), Shopping D (3D), SP Market (3D), Villa-Lobos (3D), West Plaza.

A Origem ★★★★★ Inception, EUA-Reino Unido/2010, 148 min. Ação. Dir. Christopher Nolan. Com Leonardo DiCaprio, Marion Cotillard, Ellen Page. Dom Cobb, espião industrial capaz de entrar no sonho das pessoas, recebe uma missão especial: implantar uma ideia na mente do herdeiro de uma grande empresa. A tarefa, porém, exige viagem por vários níveis do subconsciente. 14 anos. DUBLADO: Anália Franco, Boavista, Bourbon, Campo Limpo, Central Plaza, Interlagos, Interlar Aricanduva, Jardim Sul, Metrô Itaquera, Metrô Santa Cruz, Metrô Tatuapé, Penha, Santana Plaza, Shopping D, SP Market. LEGENDADO: Anália Franco, Boulevard Tatuapé, Bourbon (Imax), Bristol, Center Norte, Central Plaza, Cidade Jardim, Cine Tam, Eldorado, Frei Caneca Unibanco Arteplex, Iguatemi, Interlagos, Jardim Sul, Kinoplex Itaim, Kinoplex Vila Olímpia, Marabá, Market Place, Metrô Santa Cruz, Metrô Tatuapé, Pátio Higienópolis, Pátio Paulista Cinemark, Plaza Sul, Santana Plaza, Shopping D, SP Market, Villa-Lobos.

Quando Me Apaixono ★★★ Then She Found Me, EUA/2010, 139 min. Comédia. Dir. Helen Hunt. Com Helen Hunt, Colin Firth e Matthew Broderick. April está passando por tempos difíceis: o marido a abandonou, a mãe adotiva faleceu e a mãe biológica decidiu ser uma excêntrica apresentadora de TV. 12 anos. Bourbon, Frei Caneca Unibanco Arteplex, Reserva Cultural.

Reflexões de um Liquidificador ★★★

★ ruim

DIVULGAÇÃO

Brasil/2010, 80 min) – Comédia. Dir. André Klotzel. Com Selton Mello, Ana Lúcia Torre e Germano Haiut. A dona de casa Elvira começa a ouvir vozes em sua cozinha – e descobre que o liquidificador está falando com ela. Ao mesmo tempo, precisa lidar com o sumiço do marido. 16 anos. Espaço Unibanco.

Um Novo Caminho ★★★ Le Dernier Pour la Route, França/2009, 106 min) – Drama. Dir. Philippe Godeau. Com François Cluzet, Mélanie Thierry. Hervé é internado em uma clínica de reabilitação, devido à dependência alcoólica. Lá, ele se apaixona pela jovem Magali. 14 anos. Belas Artes, Cine Uol Lumière, Reserva Cultural.

EM CARTAZ 15 Anos e Meio 15 Ans et Demi, França/2008, 97 min. Comédia. Dir. François Desagnat e Thomas Sorriaux. Com Daniel Auteuil, Juliette Lamboley e François Damiens. O cientista Philippe Le Tallec tem de retornar à França para cuidar da sua filha adolescente, a quem não via há muitos anos. 14 anos. Belas Artes.

Aproximação ★★★★ Disengagement, Alemanha-Itália-Israel-França/2007, 115 min. Drama. Dir. Amos Gitai. Com Juliette Binoche, Liron Levo, Jeanne Moreau. Após a morte de seu pai, Ana decide tentar encontrar a filha, que abandonou quando era adolescente. 12 anos. Belas Artes.

O Bem Amado ★★ Brasil/2010, 110 min. Comédia. Dir. Guel Arraes. Com Marco Nanini, José Wilker, Matheus Nachtergaele e Andréa Beltrão. Na cidadezinha de Sucupira, o prefeito corrupto Odorico Paraguaçu faz de tudo para que alguém morra e inaugure o cemitério local, grande obra de seu mandato. 12 anos. Anália Franco, Boavista, Bourbon, Bristol, Central Plaza, Cidade Jardim, Cine Bombril, Cine Tam, Eldorado, Frei Caneca Unibanco Arteplex, Iguatemi, Interlagos, Interlar Aricanduva, Jardim Sul, Kinoplex Itaim, Kinoplex Vila Olímpia, Market Place, Metrô Itaquera, Metrô Santa Cruz, Metrô Tatuapé, Pátio Higienópolis, Pátio Paulista Cinemark, Penha, Santana Plaza, Shopping D, SP Market, Villa-Lobos.

Brilho de uma Paixão ★★★★ Bright Star, Austrália-França-Reino Unido/2009, 119 min. Drama. Dir. Jane Campion. Com Abbie Cornish, Ben Whishaw. Baseado em história real, o filme se passa em 1819 e narra a história de Fanny, uma garota que se apaixona pelo poeta John Keats. 12 anos. Bristol, Cine Uol Lumière, Gemini, Metrô Santa Cruz, Metrô Tatuapé.

Cartas para Julieta ★★ Letters To Juliet, EUA/2010, 105 min. Romance. Dir. Gary Winick. Com Amanda Seyfried, Gael García Bernal e Vanessa Redgrave. Em viagem à Itália, Sophie ajuda senhora a reencontrar o amor do passado. 10 anos. Gemini, Kinoplex Itaim.

Dzi Croquettes ★★★ Brasil/2009, 110 min. Documentário. Dir. Tatiana Issa e Raphael Alvarez. No período da ditadura, o grupo de dança Dzi Croquettes, formado por homens que usavam vestidos e sapatos de salto alto, confrontou a repressão do governo. 10 anos. Belas Artes, Frei Caneca Unibanco Arteplex, Reserva Cultural.

Encontro Explosivo ★★★ Knight and Day, EUA/2010, 110 min. Ação. Dir. James Mangold. Com Tom Cruise, Cameron Diaz, Maggie Grace e Peter Sarsgaard. A solitária June se interessa por Ray, um homem que conheceu em um avião. Mas ela descobre que ele é um agente secreto e é forçada a segui-lo em uma viagem pelo mundo – e tentar sobreviver às suas missões. 14 anos. DUBLADO: Central Plaza, Interlagos, Interlar Aricanduva, Metrô Tatuapé, Shopping D, SP Market. LEGENDADO: Anália Franco, Boulevard Tatuapé, Bourbon, Bristol, Center Norte, Central

artistas que brilharam naquela noite com canções que marcaram época. Livre. Bourbon, Cine Bombril, Cine Uol Lumière, Espaço Unibanco, Frei Caneca Unibanco Arteplex.

O Pequeno Nicolau ★★★★

O Estranho em Mim. Mulher sofre com depressão pós-parto Plaza, Cidade Jardim, Eldorado, Iguatemi, Jardim Sul, Kinoplex Itaim, Kinoplex Vila Olímpia, Marabá, Market Place, Metrô Santa Cruz, Pátio Higienópolis, Pátio Paulista Cinemark, Plaza Sul, Villa-Lobos.

O Escritor Fantasma ★★★★ The Ghost Writer, Alemanha-EUA/2010, 128 min. Drama. Dir. Roman Polanski. Com Ewan McGregor, Pierce Brosnan. Um escritor é contratado para redigir as memórias do primeiroministro da Inglaterra. 12 anos. Belas Artes, Espaço Unibanco, Gemini.

A Fita Branca ★★★★ Das Weisse Band – Eine Deutsche Kindergeschichte, Alemanha-Áustria-França-Itália/2009, 144 min. Drama. Dir. Michael Haneke. Com Christian Friedel, Ernst Jacobi, Leonie Benesch. No ano de 1913, uma pequena cidade da Alemanha começa a presenciar estranhos eventos. 16 anos. Belas Artes.

Flor do Deserto ★★★ Desert Flower, Alemanha-Áustria-Reino Unido/2009, 120 min. Drama. Dir. Sherry Horman. Com Liya Kebede, Sally Hawkins e Craig Parkinson. Conta a trajetória da modelo Waris Dirie, desde sua infância sofrida na Somália até a carreira de sucesso nos Estados Unidos. 14 anos. Reserva Cultural.

O Grão ★★★ Brasil/2007, 88 min. Drama. Dir. Petrus Cariry. Com Nanego Lira, Leuda Bandeira e Luís Felipe Ferreira. Perpétua sente que a morte se aproxima e decide preparar seu neto, Zeca, para a separação. 10 anos. Frei Caneca Unibanco Arteplex.

Hanami – Cerejeiras em Flor

★★★★ Kirschblüten – Hanami, Alemanha–França/2008, 127 min. Drama. Dir. Doris Dörrie. Com Elmar Wepper e Hannelore Elsner. Trudi fica sabendo que seu marido Rudi tem pouco tempo de vida. Mas, sem contar nada, ela decide fazer com que Rudi aproveite com alegria o tempo que lhe resta. Um incidente muda o curso da história. 14 anos. Frei Caneca Unibanco Arteplex.

Os Homens que Não Amavam as Mulheres ★★★ Män Som Hatar Kvinnor, Suécia/2009, 152 min. Suspense. Dir. Niels Arden Oplev. Com Michael Nyqvist, Noomi Rapace, Lena Endre. Baseado no best-seller de Stieg Larsson, o filme narra a história de um jornalista e uma detetive particular que precisam investigar o caso de uma garota que desapareceu há 36 anos. 16 anos. Belas Artes.

Ilha do Medo ★★★★ Shutter Island, EUA/2009, 148 min. Drama. Dir. Martin Scorsese. Com Leonardo DiCaprio e Mark Ruffalo. Detetive viaja até hospital psiquiátrico – em uma ilha – de onde uma perigosa assassina fugiu. 16 anos. Belas Artes.

A Jovem Rainha Vitória ★★★ The Young Victoria, EUA-Reino Unido/2009, 100 min. Drama. Dir. Jean-Marc Vallée. Com Emily Blunt, Rupert Friend, Paul Bettany. Vitória assume o trono da Inglaterra logo que atinge a maioridade. Como rainha, precisa enfrentar uma crise constitucional e lidar com seus sentimentos, divididos entre o príncipe Albert e o lorde Melbourne. 10 anos. Reserva Cultural.

Mademoiselle Chambon ★★★ França/2009, 101 min. Drama. Dir. Stéphane Brizé. Com Vincent Lindon e Sandrine Kiberlain. Jean é um pai de família que tem uma vida tranquila. Mas isso muda quando ele se vê atraído pela professora de seus filhos, Mademoiselle Chambon. 12 anos. Reserva Cultural.

Mary e Max – Uma Amizade Diferente ★★★ Mary and Max, Austrália/2009, 93 min. Animação. Dir. Adam Elliot. A amizade entre Mary, uma menina solitária de oito anos, e Max, um homem de quarenta anos que vive sozinho em Nova York. Livre. Belas Artes.

Medos Privados em Lugares Públicos ★★★★ Coeurs, França-Itália/2006, 120 min. Drama. Dir. Alain Resnais. Com Sabine Azéma e Lambert Wilson. As carências e fantasias secretas de um grupo de personagens, entre eles um corretor de imóveis apaixonado por sua colega de trabalho. 16 anos. Belas Artes.

As Melhores Coisas do Mundo

★★★★ Brasil/2009, 107 min. Drama. Dir. Laís Bodanzky. Com Francisco Miguez, Caio Blat, Paulo Vilhena e Denise Fraga. A história de Mano, um garoto que passa por experiências e confusões típicas da adolescência. Inspirado na série de livros de Gilberto Dimenstein e Heloisa Pietro. 14 anos. Frei Caneca Unibanco Arteplex.

Uma Noite em 67 ★★★★ Brasil/2010, 85 min) – Documentário. Dir. Renato Terra e Ricardo Calil. Depoimentos de Chico Buarque, Caetano Veloso, Gilberto Gil e Roberto Carlos. O documentário relembra a final do 3º Festival de Música Popular Brasileira da TV Record, realizado em 1967, e os

Le Petit Nicolas, França/2009, 91 min. Infantil. Dir. Laurent Tirard. Com Máxime Godart, Valérie Lemercier e Kad Merad. Conta a história de Nicolau, um menino que tem medo de ser ignorado pelos pais quando suspeita que eles esperam um outro bebê. Livre. DUBLADO: Shopping D. LEGENDADO: Belas Artes, Espaço Unibanco, Reserva Cultural.

Ponyo – Uma Amizade que Veio do Mar ★★★★ Gake no ue no Ponyo/Ponyo on the Cliff by the Sea, Japão/2008, 101 min. Animação. Dir. Hayao Miyazaki. A peixinha dourada Ponyo cria uma grande amizade com o garoto Sosuke. Para passar mais tempo com ele, resolve se tornar humana. 10 anos. DUBLADO: Anália Franco, Bourbon, Interlar Aricanduva, Jardim Sul, Kinoplex Vila Olímpia, Pátio Paulista Playarte, Plaza Sul, SP Market. LEGENDADO: Bristol, Santana Plaza.

O Preço da Traição ★★★ Chloe, Canadá-EUA-França/2009, 99 min. Drama. Dir. Atom Egoyan. Com Julianne Moore, Liam Neeson e Amanda Seyfried. O relacionamento de Catherine e David vai bem, até que ela passa a suspeitar de que o marido a trai. 16 anos. Cine Segall, Gemini.

Predadores ★★ Predators, EUA/2010, 107 min. Ficção Científica. Dir. Nimród Antal. Com Adrien Brody, Alice Braga e Laurence Fishburne. Royce é um militar que está um planeta estranho e precisa liderar grupo de pessoas pelas florestas perigosas, enquanto são caçados por predadores alienígenas. 16 anos. Interlar Aricanduva. LEGENDADO: Bristol, Butantã, Marabá.

O Profeta ★★★★ Un Prophète, França/2009, 155 min. Drama. Dir. Jacques Audiard. Com Tahar Rahim, Niels Arestrup e Adel Bencherif. Malik é condenado a seis anos de prisão, onde passa a receber ordens do líder de uma gangue. Mas ele começa a bolar seus próprios planos. 18 anos. Espaço Unibanco, Reserva Cultural.

À Prova de Morte ★★★ Death Proof, EUA/2007, 114 min. Ação. Dir. Quentin Tarantino. Com Kurt Russell, Sydney Tamiia Poitier, Zoe Bell e Rosario Dawson. Dividido em dois momentos, o filme conta a história de um dublê psicopata que usa um carro indestrutível para perseguir e assassinar oito mulheres. 14 anos. Belas Artes, Bristol, Espaço Unibanco.

A Saga Crepúsculo: Eclipse ★★ The Twilight Saga: Eclipse, EUA/2010, 135 min. Romance. Dir. David Slade. Com Kristen Stewart, Robert Pattinson, Taylor Lautner. Bella precisa fazer escolher entre ficar com seu verdadeiro amor, o vampiro Edward, ou conservar a amizade com o lobisomem Jacob. 12 anos. DUBLADO: Anália Franco, Boavista, Butantã, Campo Limpo, Center Norte, Central Plaza, Interlagos, Interlar Aricanduva, Itaim Paulista, Marabá, Metrô Itaquera, Metrô Santa Cruz, Metrô Tatuapé, Penha, Plaza Sul, Shopping D, SP Market, West Plaza. LEGENDADO: Boulevard

Tatuapé, Central Plaza, Interlar Aricanduva, Jardim Sul, Market Place, Santana Plaza, VillaLobos.

Salt ★★ EUA/2010, 100 min. Ação. Dir. Phillip Noyce. Com Angelina Jolie, Chiwetel Ejiofor e Liev Schreiber. Agente secreta da CIA é acusada de ser espiã russa. Agora, tem uma nova missão: escapar de seus inimigos e provar sua inocência. 14 anos. DUBLADO: Boavista, Campo Limpo, Eldorado, Interlar Aricanduva, Kinoplex Vila Olímpia, Lapa, Metrô Itaquera, Metrô Tatuapé, Penha, Shopping D, SP Market. LEGENDADO: Anália Franco, Boulevard Tatuapé, Bourbon, Bristol, Center Norte, Central Plaza, Cidade Jardim, Cine Tam, Eldorado, Frei Caneca Unibanco Arteplex, Iguatemi, Interlagos, Jardim Sul, Kinoplex Itaim, Kinoplex Vila Olímpia, Marabá, Market Place, Metrô Santa Cruz, Pátio Higienópolis, Pátio Paulista Cinemark, Plaza Sul, Santana Plaza, Villa-Lobos.

O Segredo dos seus Olhos ★★★ El Secreto de sus Ojos, Argentina-Espanha/2009, 127 min. Drama. Dir. Juan José Campanella. Com Ricardo Darín e Soledad Villamil. Uma mulher é assassinada em Buenos Aires. Mas seu assassino é logo solto, por um erro da justiça. Vinte e cinco anos mais tarde, o policial Benjamín Espósito resolve retomar a investigação. 14 anos. Belas Artes, Gemini.

Sempre Bela ★★★★ Belle Toujours, França-Portugal, 70 min. Drama. Dir. Manoel de Oliveira. Com Michel Piccoli e Bulle Ogier. Inspirado no livro de Joseph Kessel, o filme retoma os personagens Henri Husson e Séverine Serizy do longametragem ‘A Bela da Tarde’, de Luís Buñuel. 14 anos. Frei Caneca Unibanco Arteplex.

Shrek para Sempre ★★★ Shrek Forever After, EUA/2010, 93 min. Animação. Dir. Mike Mitchell. Shrek percebe que, ultimamente, tem sido um ogro muito inofensivo. Para reaver seu porte assustador, ele resolve firmar um acordo com o duende Rumpelstiltskin. Livre. DUBLADO: Anália Franco, Boavista, Boulevard Tatuapé, Bourbon, Butantã, Campo Limpo, Center Norte (3D), Central Plaza, Eldorado (3D), Iguatemi, Interlagos, Interlar Aricanduva (3D), Itaim Paulista, Jardim Sul, Lapa, Marabá, Market Place, Metrô Itaquera, Metrô Santa Cruz, Metrô Tatuapé, Pátio Paulista Cinemark, Penha, Plaza Sul (3D), Santana Plaza, Shopping D, SP Market, Villa-Lobos, West Plaza. LEGENDADO: Center Norte (3D), Interlar Aricanduva (3D), Eldorado (3D), Market Place.

Solo ★★★ Brasil/2009, 72 min. Drama. Dir. Ugo Giorgetti. Com Antonio Abujamra. Homem de meia idade reflete sobre a cidade de São Paulo e o mundo atual – lugares nos quais se sente deslocado. Livre. Espaço Unibanco.

Todo Poderoso: O Filme Brasil/2010, 90 min. Documentário. Dir. Ricardo Aidar e André Garolli. O filme celebra os 100 anos do Corinthians com o resgate de imagens e gols históricos, além dos símbolos, mascotes e uniformes que marcaram a história do time. Livre. Cine Bombril.

Toy Story 3 ★★★★ EUA/2010, 113 min. Animação. Dir. Lee Unkrich. Vozes de Tom Hanks, Tim Allen, Michael Keaton e Joan Cusack na versão original. Quando o jovem Andy vai para a faculdade, decide doar seus brinquedos para uma creche. Woody, Buzz e os outros bonecos, então, têm de tentar escapar de um grupo de crianças destruidoras. Livre. DUBLADO: Anália Franco, Boulevard Tatuapé, Butantã, Center Norte, Central Plaza, Eldorado,

Cine. Salas. Horários Esta programação é de responsabilidade exclusiva dos exibidores e pode ser alterada à última hora. Confira pelo telefone antes de sair de casa + = também e menos = não haverá sessão

CINECLUBES E SALAS ESPECIAIS ★ Centro Cultural Banco do Brasil (70 lug.). R. Álvares Penteado,112, Centro. 3113-3651. Grátis e R$ 4. O Melhor de Russ Meyer. Filmes e horários variados. ★Cinusp Paulo Emílio (100 lug.). Rua do Anfiteatro, 181,Colmeia, Favo 4, Cidade Universitária. 3091-3540. 15º Festival Brasileiro de Cinema Universitário. Filmes e horários variados. Mostra do Cinema Irlandês. Filmes e horários variados. ★ Galeria Olido (236 lug.). Av. São João, 473, Centro. 3397-0000 (r. 2006). Grátis. Cinema Mostra Aids. Filmes e horários variados. ★ MIS (185lug.). Museu da Imagem e do Som de São Paulo. Av. Europa, 158, Jd. Europa. 2117-4777. R$ 4. Rojo Nova - Cultura Contemporânea. Filmes e horários variados. ★ Cinemateca Brasileira - Sala Petrobrás (110 lug.), Sala BNDES (210 lug.). Lgo. Senador Raul Cardoso, 207, V. Clementino. 3512-6111. Grátis e R$ 8.Fábrica de Sonhos: 100 Anos de Cinema e Psicanálise (IPA). Filmes e horários variados. IV Jornada Brasileira do Cinema Silencioso Filmes e horários variados. AUGUSTA, PAULISTA E JARDINS ★ Belas Artes R. da Consolação, 2.423, Cerq. César. 3258-4092. De R$ 8 a R$ 16. ● 1 (293 lug.). 400 Contra 1 - 18a. ✺ 15h00 / 17h00 / 19h00 / 21h00. ● 2 (245 lug.). Mary e Max - 12a. - 14h00. 15 Anos e Meio - 16a. - 16h00 / 18h20. O Segredo dos Seus Olhos - 12a. - 20h30. ● 3 (163 lug.). Um Novo Caminho - 14a. - 14h00 / 20h30. Dzi Croquettes - 10a. ✺ 16h00 / 18h20. ● 4 (154 lug.). Aproximação - 12a. ✺ 15h40. Os Homens Que Não Amavam as Mulheres - 16a. - 18h10. A Ilha do Medo 16a. - 21h10.● 5 (97 lug.). A Fita Branca - 12a. ✺ 14h00. O Escritor Fantasma - 14a. - 16h50. Cineclube: Da Vida das Marionetes 19h20. Medos Privados em Lugares Públicos 21h30.● 6 (88 lug.). O Pequeno Nicolau ✺ 14h10 / 18h20. À Prova de Morte - 16a. - 16h00 / 20h20. ★ Bristol - Playarte Av. Paulista, 2.064. 3289-0509. De R$ 15 a R$ 27. ● 1 (444 lug.). A Origem - 14a. - 12h20 / 15h15 / 18h10 / 21h05. ● 2 (144 lug.).Meu Malvado Favorito - dub. L. - 13h00 / 15h00 / 17h00 / 19h00 / 21h00. ● 3 (144 lug.). Ponyo - L. - 13h00 / 15h10 / 17h20 / 19h30 / 21h40. ● 4 (177 lug.). 400 Contra 1 - 18a. - 14h00 / 16h00 / 18h00 / 20h00 / 22h00. ● 5 (133 lug.). Predadores - 14a. - 14h10. Encontro Explosivo - 14a. 16h20. À Prova de Morte - 16a. - 21h10. Brilho de Uma Paixão - 12a. - 18h35. ● 6 (242 lug.). Salt - 14a. 13h00 / 15h05 / 17h10 / 19h15 / 21h20. ● 7 (115 lug.). O Bem Amado - 12a. - 12h30 / 14h45 / 17h00 / 19h15 / 21h30. ★ Cine Bombril Av. Paulista, 2.073. 3285-3696. De R$ 16 a R$ 18. 4ª R$ 12. Sessão Folha: De R$ 5 a R$ 10. Poltronas numeradas. ● 1 (300 lug.). O Estranho em Mim - 14a.✺ 14h30 / 16h50 / 19h10 / 21h20. ● 2 (100 lug.). O Bem Amado - 12a. - 14h00 / 21h50. Todo Poderoso: O Filme - 100 Anos de Timão - L. ✺ 16h00 / 20h00. Projeto Folha: Uma Noite em 67 - L. ✺ 18h00. ★ Cinesesc (326 lug.). R. Augusta, 2.075, Jd. Paulista. 3087-0500. De R$ 8 a R$ 12.Vincere - 16a. - 14h00 / 16h30 / 21h30. 15º Festival Brasileiro de Cinema Universitário - SP - filmes e horários variados.

★ Espaço Unibanco R. Augusta, 1.475, Cerq. César. 3288-6780. De R$ 12 a R$ 18. 5ª R$ 8. ● 1 (268 lug.). Uma Noite em 67 - L. ✺ 14h00 / 16h00 / 18h00 / 20h00 / 22h00. ● 2 (240 lug.). O Estranho Em Mim - 14a. ✺ 14h40 / 17h00 / 19h20 / 21h40. ● 3 (189 lug.). Reflexões de Um Liquidificador - 16a. - 14h00 / 16h00 / 18h00 / 20h00 / 22h00. ★ Espaço Unibanco R. Augusta, 1.470, Cerq. César. 3287-5590. De R$ 12 a R$ 18. 4 (107 lug.). Á Prova de Morte - 16a. ✺ 15h00. 1º Festival Itinerante de Curtas-metragens LatinoAmericanos 18h00.● 5 (51 lug.). O Pequeno Nicolau - L. ✺ 14h00 / 16h00. Solo - L. ✺ 17h50. Viajo Porque Preciso, Volto Porque Te Amo - 14a. ✺ 19h30. O Profeta - 18a. - 21h10. ★ Gemini Av. Paulista, 807. 3289-3566. De R$ 14 a R$ 16. ● 1 (379 lug.). Tudo Pode Dar Certo - 14a. - 14h10 / 19h50. O Preço da Traição - 16a. - 16h00. Cartas Para Julieta 17h50 / 21h40.● 2 (379 lug. ). Cartas Para Julieta 14h30. O Segredo dos Seus Olhos 16h40. Brilho de Uma Paixão 19h00. O Escritor Fantasma 21h20. ★ Reserva Cultural Av. Paulista, 900. 3287-3529. De R$ 13 a R$ 20. ● 1 (190 lug.). 400 Contra 1 - 18a. ✺ 13h20 / 15h10 / 17h00 / 18h50 / 20h40. ● 2 (161 lug.). A Jovem Rainha Vitória - 10a. ✺ 13h25. A Flor do Deserto - 14a. ✺ 15h20. Quando Me Apaixono ✺ 17h40 / 19h40 / 21h35. ● 3 (120 lug.). O Pequeno Nicolau - L. - 13h40 / 15h30 / 19h30. Dzi Croquettes - 10a. - 17h20 / 21h20. ● 4 (110 lug.). Medemoiselle Chambon - L. 13h00. Um Novo Caminho - 14a. - 15h00 / 17h05 / 19h10. O Profeta - 18a. - 21h15. CENTRO ★ Marabá Av. Ipiranga, 757, Centro. 5053-6881. De R$ 9 a R$ 16. ● 1 (430lug.). Meu Malvado Favorito - 3D dub. - L. - 13h00 / 15h00 / 17h00 / 19h00 / 21h00. ● 2 (122 lug.). Shrek Para Sempre - dub. - L. - 12h30 / 14h30. Encontro Explosivo - 14a. - 19h15. Predadores - 14a. 21h30. Eclipse - dub. - 14a. - 16h30. ● 3 (133 lug.). 400 Contra 1 - 18a. - 12h45 / 14h45 / 16h45 / 18h45 / 20h45.● 4 (161 lug.). Salt - 14a. - 12h55 / 15h00 / 17h05 / 19h10 / 21h15. ● 5 (176 lug.). A Origem - 14a. 14h40 / 17h35 / 20h30. BAIRROS ★ Cine Sabesp (271 lug.). R. Fradique Coutinho, 361, Pinheiros. 5096-0585. De R$ 16 a R$ 18. 4ª R$ 12.O Estranho em Mim - 14a.✺ 16h00 / 18h00 / 20h00 / 22h00. Antes Que o Mundo Acabe - 10a. - 14h00. ★ Itaim Paulista Av. Marechal Tito, 7.579. Itaim Paulista. 2571-7649. De R$ 4 a R$ 8.● 1 (187 lug.). Toy Story 3 - dub. - L. 14h00. Eclipse - dub. - 14a. - 16h10 / 18h40 / 21h00. ● 2 (161 lug.). Shrek Para Sempre - dub. - L. - 13h00 / 15h00 / 17h00 / 19h00 / 21h00.

16h00 / 18h30. ● 2 (170 lug.). Uma Noite em 67 - L.✺ 13h00 / 15h30 / 17h30 / 19h30 / 21h30. SHOPPINGS ★ Anália Franco - UCI R. Regente Feijó, 1.739, Tatuapé. 2164-7790. De R$ 11 a R$ 17. (*) 3D De R$ 19 a R$ 23. 2ª R$ 6. ● 1 (382 lug.). A Origem - 14a. - 13h25 / 16h25 / 19h25 / 22h30. ● 2 (308 lug.). A Origem - dub. - 14a. - 15h00 / 18h00 / 21h00. ● 3 (242 lug.). Ponyo - Uma Amizade que Veio do Mar - dub. - L. - 12h10. Salt - 14a. - 14h25 / 16h35 / 18h45 / 20h55. ● 4 (120 lug.). Toy Story 3 dub. - L. - 13h00 / 15h25 / 17h50. Encontro Explosivo - 14a. - 20h15 / 22h35. ● 5 (132 lug.). O Bem Amado 12a. - 14h50 / 17h10 / 19h30 / 21h50. ● 6 (239 lug.). Shrek para Sempre - dub. - L. - 13h30 / 18h15 / 20h20 / 22h25. Eclipse - dub. - 14a. - 15h35. ● 7* (418 lug.). Meu Malvado Favorito 3D - dub. - L. - 14h05 / 16h10 / 18h15 / 20h20 / 22h25. ● 8 (295 lug.). Meu Malvado Favorito - dub. - L. - 13h05 / 15h10 / 17h15 / 19h20 / 21h25. ● 9 (203 lug.). 400 Contra 1 - 18a. - 13h50 / 15h55 / 18h00 / 20h05 / 22h10. ★ Boavista R. Borba Gato, 59, Santo Amaro. 5547-6060. De R$ 8 a R$ 14. ● 1 (183 lug.). Meu Malvado Favorito - dub. - L. - 15h40 / 17h40 / 19h40 / 21h40. ● 2 (330 lug.). A Origem - dub. - 14a. - 14h30 / 17h20 / 20h15. ● 3 (118 lug.). Salt - dub. - 14a. - 15h00 / 17h00 / 19h00 / 21h00. ● 4 (95 lug.). Shrek Para Sempre - dub. - L. 14h50 / 16h50 / 18h50. Eclipse - dub. - 14a. - 20h45. ● 5 (95 lug.). O Bem Amado - 12a. - 15h30 / 21h45. Shrek Para Sempre - dub. - L. - 17h50 / 19h50. ★ Bourbon - Espaço Unibanco R. Turiaçu, 2.100, Pompeia. 3673-3949. De R$ 16 a R$ 20. 4ª R$ 12. 3D R$ 22 a R$ 24. (*)Vip.● 1 (213 lug.). Meu Malvado Favorito - 3D dub. - L. - 13h30 / 15h30 / 17h30 / 19h30 / 21h30. ● 2 (202 lug.). Salt - 14a. 13h00 / 15h00 / 17h10 / 19h20 / 21h30. ● 3 (202 lug.). Shrek Para Sempre - dub. - L. - 14h00 / 16h00 / 18h00 / 20h00 / 22h00. ● 4 (213 lug.). 400 Contra 1 18a. ✺ 13h20 / 15h30 / 17h40 / 19h50 / 22h00. ● 5 (202 lug.). A Origem - 14a. - 15h00 / 18h00 / 21h00.● 6 (202 lug.). A Origem - 14a. - 14h00 / 17h00 / 20h00.● 7 (122 lug.). O Bem Amado - 12a. - 14h20 / 16h40 / 19h00 / 21h20. ● 8 (121 lug.). Ponyo - dub. - L. - 13h10 / 15h00 / 17h00. Encontro Explosivo - 14a. 19h20 / 21h30. ● 9 (122 lug.). Quando Me Apaixono 12a. ✺ 19h20 / 21h50. ● 10* ( 62 lug.). Uma Noite em 67 - L. ✺ 14h00 / 16h00 / 18h00 / 20h00 / 22h00. ★ Bourbon - Espaço Unibanco Imax (327 lug.) R. Turiaçu, 2.100, Pompeia. 3673-3949. De R$ 22 a R$ 34. A Origem - 14a. - 13h00 / 15h50 / 18h40 / 21h40. ★ Butantã - Playarte Av. Prof. Francisco Morato, 2.718, Butantã. 5053-6938. De R$ 10 a R$ 14.● 1 (220 lug.). Meu Malvado Favorito - dub. - L. - 13h00 / 15h00 / 17h00 / 19h00 / 21h00. ● 2 (211 lug.). Shrek Para Sempre dub. - L. - 12h00 / 14h00 / 16h00 / 18h00 / 20h00 / 22h00. ● 3 (140 lug.). Toy Story 3 - dub. - L. - 12h05 / 14h20 / 16h35. Eclipse - dub. - 14a. - 18h50. Predadores - 14a. - 21h30.

★ Kinoplex Itaim R. Joaquim Floriano, 466, Itaim Bibi. 3131-2006. De R$ 18 a R$ 23. 3D De R$ 26 a R$ 29. Poltronas numeradas. ● 1 (187lug.). 400 Contra 1 - 18a. - 14h50 / 17h20 / 19h30 / 21h40. ● 2 (161 lug.). Salt - 14a. 15h00 / 17h10 / 19h20 / 21h30. ● 3 (184 lug.). Cartas Para Julieta - 10a. - 14h00 / 19h00. Encontro Explosivo - 14a. - 16h30 / 21h35. ● 4 (158 lug.). O Bem Amado - 12a. - 13h50 / 16h10 / 18h30 / 21h00. ● 5 (321 lug.). Meu Malvado Favorito - 3D dub. - L. - 14h40 / 16h50 / 19h00 / 21h10. ● 6 (319 lug.). A Origem - 14a. - 14h50 / 17h50 / 20h50.

★ Campo Limpo Estr. de Campo Limpo, 459 , 2º Piso. 5512-7596. De R$ 7 a R$ 14. (*) 3D De R$ 9 a R$ 18. ● 1 (238 lug.). Meu Malvado Favorito - dub. - L. - 16h00 / 18h00 / 20h00. ● 2 (298 lug.). Shrek Para Sempre - dub. - L. - 17h15 / 19h00. Eclipse - dub. - 14a. - 21h00. ● 3* ( 354lug.). Meu Malvado Favorito - dub. - L. - 16h30 / 19h00 / 21h00. ● 4 (356 lug.).A Origem - dub. - 14a. 15h00 / 17h45 / 20h30. ● 5 (328 lug.).Salt - dub. 14a. - 17h00 / 19h00 / 21h15.

★ Cine UOL Lumière - Playarte R. Joaquim Floriano, 339, Itaim Bibi. 3071-4418. De R$ 15 a R$ 19.● 1 (195 lug.). Brilho de Uma Paixão 16a. - 13h30 / 21h00. Um Novo Caminho - 14a. ✺

★ Center Norte - Cinemark Trav. Casalbuono, 127, V. Guilherme. 2252-2395. De R$ 14 a R$ 25. ● 1 (325 lug.).Shrek Para Sempre - 3D dub. - L. - 13h20 / 15h30 / 17h40 / 19h50. Legendado

22h00. ● 2 (256 lug.). Meu Malvado Favorito - dub. L. - 13h10 / 15h20 / 17h30 / 19h40. ● 3 (260 lug.). Salt - 14a. - 15h00 / 18h10 / 21h20. ● 4 (224 lug.). Toy Story 3 - dub. - L. - 13h40 / 16h10. Encontro Explosivo - 14a. - 18h55 / 22h10. ● 5 (316 lug.). A Origem 14a. - 13h00 / 16h05 / 19h10 / 22h20. ★ Centerplex Lapa R. Catão, 72, Lapa. 4005-9080. De R$ 8 a R$ 14. ● 1 (291 lug.). Meu Malvado Favorito - dub. - L. - 14h00 / 16h15 / 18h30/ 20h40. ● 2 (151 lug.). Shrek Para Sempre - dub. - L. - 15h00 / 17h05 / 19h00 / 21h00. ● 3 (151 lug.). Salt - dub. - 14a. - 14h20 / 16h30 / 18h45 / 21h15. ★ Central Plaza - Cinemark Av. Dr. Francisco Mesquita, 1.000, Ipiranga. 2914-7859. De R$ 11 a R$ 23. ● 1 (320 lug.). A Origem - 14a. - 14h00 / 17h10 / 20h10. ● 2 (361 lug.). Salt 14a. - 13h35 / 16h00 / 18h30 / 21h00. ● 3 (152 lug.). Shrek Para Sempre - dub. - L. - 12h50 / 15h00 / 17h15 / 19h25. Eclipse - 14a. - 21h35. ● 4 (118 lug.). Encontro Explosivo - dub. - 14a. - 13h05 / 15h30. Legendado 18h00 / 20h40. ● 5 (151 lug.). Toy Story 3 - dub. L. - 13h50 / 16h20. Eclipse - dub. - L. - 19h00 / 21h40. ● 6 (98 lug.). O Bem Amado - 12a. - 13h55 / 16h25 / 18h55 / 21h25. ● 7 (270 lug.). Meu Malvado Favorito - dub. - L. - 13h40 / 15h50 / 18h10 / 20h30. ● 8(266 lug.). 400 Contra 1 - 18a. - 14h25 / 16h35 / 18h50 / 21h20. ● 9 (278 lug.). Meu Malvado Favorito - 3D dub. - L. - 13h10 / 15h20 / 17h40 / 19h50 / 22h00. ● 10 (486 lug.). A Origem - 14a. - 14h45 / 17h50 / 21h10. ★ Cidade Jardim - Cinemark - Salas Bradesco Prime Av. Magalhães de Castro, 12.000. 3552-1800. De R$ 37 a R$ 49. ●3 (72 lug.). O Bem Amado - 12a. - 12h10 / 14h40 / 17h10 / 19h40 / 22h05.●4 (82 lug.). A Origem - 14a. - 14h30 / 17h40 / 20h50. ★ Cidade Jardim - Cinemark Av. Magalhães de Castro, 12.000. 3552-1800 De R$ 18 a R$ 29.(*) 3D De R$ 25 a R$ 28. ● 5(181 lug.). Salt - 14a. - 15h00 / 17h25 / 22h10. Os Mercenários - 16a. 20h10.●6 (219 lug.). A Origem - 14a. - 14h05 / 17h15 / 20h20. ●7*(274 lug.). Meu Malvado Favorito - 3D dub. - L. - 14h20 / 16h30 / 18h40 / 21h00. ★ Eldorado - Cinemark Av. Rebouças, 3.970, Pinheiros. 2197-7470. De R$ 15 a R$ 27. ● 1 (372 lug.). A Origem - 14a. - 14h50 / 18h10 / 21h20. ● 2 (265 lug.). Salt - 14a. - 13h25 / 16h00 / 18h20 / 20h40. ● 3 ( 265 lug.). A Origem 14a. - 14h00 / 17h10 / 20h20. ● 4 (265 lug.). Meu Malvado Favorito - dub. - L. - 12h50 / 15h10 / 17h30 / 19h40 / 21h50. ● 5 (265 lug.). Toy Story 3 - dub. - L. 13h10 / 15h50 / 18h30. Encontro Explosivo - 14a. 21h10. ● 6 (265 lug.). Salt - dub. - 14a. - 14h20 / 16h40 / 19h00 / 21h30. ● 7 (187 lug.). O Bem Amado - 12a. - 15h00 / 17h25 / 19h50 / 22h20. ● 8 ( 297 lug.). Shrek Para Sempre - 3D dub. - L. - 13h15 / 15h30 / 17h50 / 20h00. Legendado 22h10. ● 9 (297 lug.). Meu Malvado Favorito - 3D dub. - L. - 14h10 / 16h30 / 18h50 / 21h00. ★ Frei Caneca Shopping - Unibanco Arteplex R. Frei Caneca, 569, Cerqueira Cesar. 3472-2365. De R$ 16 a R$ 20. 4ª R$ 12. 3D R$ 22 a R$ 24. ● 1 (268 lug.). Meu Malvado Favorito - 3D dub. - L. - 14h00 / 16h00 / 18h00 / 20h00 / 22h00. ● 2 (234 lug.). A Origem - 14a. - 15h00 / 18h00 / 21h00. ● 3 (181 lug.). Salt - 14a. - 14h50 / 17h10 / 19h30 / 21h50. ● 4 (103 lug.). Uma Noite em 67 - L. ✺ 14h30 / 16h40 / 20h10 / 22h00. Viajo Porque Preciso, Volto Porque Te Amo - 14a. ✺18h30. ● 5 (103 lug.). O Bem Amado - 12a. 14h00 / 16h00 / 19h40 / 21h50. O Grão - 10a. ✺18h00. ● 6 (125 lug.). O Estranho em Mim - 14a. ✺14h00 / 16h00 / 18h00 / 20h00 / 22h00.● 7 (103 lug.). As Melhores Coisas do Mundo - 14a. - 14h00. 400 Contra 1 - 18a. ✺ 16h00 / 18h00 / 20h00 / 22h00. ● 8 (103 lug.). Antes Que o Mundo Acabe -

10a. - 14h20.Hanami - Cerejeiras em Flor - L. ✺ 16h20. Sempre Bela - 12a. ✺ 18h40 / 20h10. Dzi Croquettes - 10a. ✺ 21h40. ● 9 (125 lug.). Quando Me Apaixono - 12a. ✺ 14h40 / 17h00 / 19h20 / 21h40. ★ Iguatemi - Cinemark Av. Brig. Faria Lima, 2.232, Jd. Paulistano. 3815-8713. De R$ 18 a R$ 29. Poltronas numeradas. ● 1 (266 lug.). Meu Malvado Favorito - 3D dub. - L. 12h35 / 14h50 / 17h10 / 19h20 / 21h30. ● 2 (129 lug.). Encontro Explosivo - 14a. - 15h00 / 17h25 / 19h55 / 22h15. 5ª menos 19h55. 12/8: Os Mercenários - 16a. 20h30. Shrek Para Sempre - dub. - L. - 12h40. ● 3 (131 lug.). O Bem Amado - 12a. - 13h20 / 15h50 / 18h20 / 20h50. ● 4 (140 lug.). A Origem - 14a. 15h30 / 18h40 / 22h00. ● 5 (140 lug.). A Origem 14a. - 14h40 / 17h50 / 21h00. ● 6 (172 lug.). Salt - 14a. - 14h10 / 16h30 / 18h50 / 21h10. ★ Interlagos - Cinemark Av. Interlagos, 2.255, V. Inglesa. 5565-2570. De R$ 10 a R$ 15. (*) 3D De R$ 18 a R$ 21. ● 1 (201 lug.). Salt dub. - 14a. - 14h15 / 16h35 / 19h00 / 21h45. ● 2* (294 lug.). Meu Malvado Favorito - 3D dub. - L. - 13h20 / 15h40 / 18h00 / 20h20 / 22h30. ● 3 (207 lug.). Meu Malvado Favorito - dub. - L. - 14h20 / 16h30 / 18h45 / 21h00. ● 4 (208 lug.). A Origem - 14a. - 13h05 / 16h05 / 19h15 / 22h20. ● 5 (161 lug.). Shrek Para Sempre - dub. - L. - 13h50 / 16h00. Encontro Explosivo - dub. - 14a. - 18h10 / 20h40. ● 6 (201 lug.). 400 Contra 1 - 18a. - 13h00 / 15h10 / 17h30 / 19h50 / 22h15. ●7 (212 lug.). A Origem - dub. - 14a. - 14h30 / 17h40 / 20h50. ● 8 (197 lug.).Toy Story 3 - dub. - L. 13h40 / 16h10 / 18h40. Eclipse - dub. - 14a. - 21h40. ● 9 (125 lug.). O Bem Amado - 12a. - 14h10 / 16h40 / 19h10 / 21h50. ● 10 (119 lug.). Shrek Para Sempre dub. - L. - 15h00 / 17h10 / 19h20 / 21h30. ★ Interlar Aricanduva - Cinemark Av. Aricanduva, 5.555, Aricanduva. 3444-2564. De R$ 10 a R$ 22. ●1 (176 lug.). 400 Contra 1 - 18a. 13h10 / 15h25 / 17h40 / 19h55 / 22h00. ● 2 (177 lug.). Shrek Para Sempre - dub. - L. - 14h00 / 16h05. Encontro Explosivo - dub. - 14a. - 18h10 / 20h35. ● 3 (192 lug.). Salt - dub. - 14a. - 13h25 / 15h40 / 18h00 / 20h15 / 22h30. ● 4 (133 lug.). Eclipse - dub. - 14a. 14h50 / 17h30. Legendado 20h05. ● 5 (134 lug.). Toy Story 3 - dub. - L. - 13h50 / 16h20 / 19h00. Predadores - dub. - 14a. - 21h25. ● 6 (206 lug.). Meu Malvado Favorito - dub. - L. - 14h35 / 16h40 / 18h45 / 20h55. ● 7 (117 lug.).Shrek Para Sempre - dub. - L. - 13h00 / 15h00 / 17h05. Eclipse - dub. - 14a. - 19h10 / 21h45. ● 9 (178 lug.). A Origem - dub. - 14a. - 14h15 / 17h15 / 20h25. ● 10* (520 lug.). Shrek Para Sempre - 3D dub. - L. - 13h45 / 16h15 / 18h35. Legendado 20h45. ● 11 (239 lug.). A Origem - dub. - 14a. - 15h15 / 18h20 / 21h20. ● 12 (237 lug.). Meu Malvado Favorito - dub. L. - 13h15 / 15h30 / 17h35 / 19h40 / 21h55. ● 13 (189 lug.). O Bem Amado - 12a. - 15h05 / 17h25 / 20h00 / 22h25. ● 14 (268 lug.). Salt - dub. - 14a. - 14h30 / 16h45 / 19h05 / 21h35. ★ Jardim Sul - UCI Av. Giovanni Gronchi, 5.830, Morumbi. 2164-7711. De R$ 15 a R$ 20. (*)3D De R$ 21a R$ 24. 2ª R$ 6. Poltronas numeradas.1* (249 lug.). Meu Malvado Favorito 3D - dub. - L. - 14h10 / 16h15 / 18h20 / 20h25 / 22h30. ● 2 (165 lug.). Eclipse - 14a. - 17h40. Encontro Explosivo - 14a. - 13h00 / 15h20 / 20h20 / 22h35. ● 3 (191 lug.). Ponyo - dub. - L. - 15h45. Shrek para Sempre dub. - L. - 13h40 / 18h00 / 20h05 / 22h10. ● 4 (239 lug.). A Origem - dub. - 14a. - 13h30 / 16h30 / 19h30 / 22h30. ● 5 (228 lug.). Salt - 14a. - 14h50 / 17h00 / 19h10 / 21h20. ● 6 (228 lug.). 400 Contra 1 - 18a. 13h35 / 15h40 / 17h45 / 19h50 / 21h55. ● 7 (177 lug.). Toy Story 3 - dub. - L. - 13h55 / 16h20 / 18h45. Eclipse - 14a. - 21h10. ● 8 (165 lug.). A Origem - 14a. 15h00 / 18h00 / 21h00. ● 9 (413 lug.). A Origem - 14a. - 15h00 / 18h00 / 21h00. ● 10 (191 lug.). O Bem Amado - 12a. - 13h10 / 15h30 / 17h50 / 20h10 / 22h30. ● 11 (235 lug.). Meu Malvado Favorito - dub. - L. - 13h20 / 15h25 / 17h30 / 19h35 / 21h40.

★ Kinoplex Vila Olímpia R. Olimpíadas, 360, V. Olímpia, 3131-2006. De R$ 18 a R$ 23. (*)3D De R$ 26 a R$ 29. (*) VIP De R$ 37 a R$ 49. ● 1 (125 lug.). 400 Contra 1 - 18a. - 14h40 / 16h50 / 19h00 / 21h10. ● 2 (125 lug.). Salt - dub. - 14a. 14h30 / 18h50. Shrek para Sempre - dub. - L. - 16h40. Encontro Explosivo - 14a. - 21h30. ● 3 (144 lug.). O Bem Amado - 12a. - 14h00 / 16h20 / 19h00 / 21h20. ● 4* (176 lug.). Meu Malvado Favorito - 3D dub. - L. 14h10 / 16h30 / 18h40 / 20h50. ● 5 (189 lug.). A Origem - 14a. - 14h20 / 17h20 / 20h20. ● 6* (98 lug.). Salt - 14a. - 14h50 / 17h00 / 19h10 / 21h30. ● 7* (98 lug.). A Origem - 14a. - 15h00 / 18h00 / 21h00. ★ Market Place - Cinemark R. Dr. Chucri Zaidan, 920, V. Cordeiro. 3048-7405. De R$ 15 a R$ 28. Poltronas numeradas. ● 1 (201 lug.). Encontro Explosivo - 14a. - 14h25 / 17h05 / 19h30 / 22h00. ● 2 (369lug.). A Origem - 14a. - 14h20 / 17h30 / 20h40. ● 3 (261 lug.). Salt - 14a. - 14h00 / 16h20 / 18h40 / 21h00. 5ª menos 14h00. Cine materna: Salt - 14a. - 5ª 14h00. ● 4 (180 lug.). Toy Story 3 dub. - L. - 13h20 / 15h50 / 18h20. Eclipse - 14a. 20h50. ● 5 (180 lug.). Shrek Para Sempre - dub. - L. 12h50 / 15h00 / 17h20 / 19h40. Legendado 21h50. ● 6 (217 lug.). Meu Malvado Favorito - 3D dub. - L. 13h05 / 15h15 / 17h25 / 19h35 / 21h45. ● 7 (134 lug.). O Bem Amado - 12a. - 13h25 / 15h40 / 18h05 / 20h30. ● 8 (219 lug.). A Origem - 14a. - 15h20 / 18h25 / 21h30. ★ Metrô Santa Cruz - Cinemark R. Domingos de Morais, 2.564, V. Mariana. 3471-8070. De R$ 13 a R$ 25. ● 1 (210 lug.). Meu Malvado Favorito - dub. - L. - 14h20 / 16h40 / 19h00 / 21h15. ● 2 (202 lug.). Shrek Para Sempre - dub. - L. 12h55 / 15h00 / 17h20 / 19h30. Eclipse - dub. - 14a. 21h40. ● 3 (268 lug.). Salt - 14a. - 13h10 / 15h40 / 18h00 / 20h30. ● 4 (206 lug.).A Origem - 14a. 14h40 / 17h50 / 21h00. ● 5 (203 lug.). O Bem Amado - 12a. - 13h30 / 16h00 / 18h30 / 21h05. ● 6 (206 lug.). Salt - 14a. - 16h30 / 19h10 / 21h30. Brilho de Uma Paixão - 16a. - 14h00. ● 7 (260 lug.). Meu Malvado Favorito - 3D dub. - L. - 13h00 / 15h20 / 17h40 / 20h00 / 22h15. ● 8 (230 lug.). A Origem - dub. - 14a. - 14h10 / 17h10 / 20h20. ● 9 (173 lug.). 400 Contra 1 - 18a. 12h50 / 14h50 / 17h15 / 19h40 / 22h00. ● 10 (345 lug.). A Origem - 14a. - 13h05 / 16h10 / 19h20 / 22h20. ● 11 (206 lug.). Toy Story 3 - dub. - L. - 13h20 / 15h50 / 18h20. Encontro Explosivo - 14a. - 20h50. ★ Metrô Boulevard Tatuapé - Cinemark Rua Gonçalves Crespo s/n, Tatuapé. 2295-4006. De R$ 10 a R$ 16. ● 1 (251 lug.). Meu Malvado Favorito dub. - L. - 13h40 / 16h00 / 18h10 / 20h40 / 23h10. ● 2 (240 lug.). Salt - 14a. - 12h35 / 14h55 / 17h15 / 19h35 / 21h55. ● 3 (373 lug.). A Origem - 14a. - 14h30 / 17h40 / 21h00. ● 4 (240 lug.). Shrek para Sempre - dub. - L. - 12h50 / 15h00 / 17h10. Eclipse - 14a. - 19h20 / 22h00. ● 5 (193 lug.). Toy Story 3 - dub. - L. - 13h30 / 16h20. Encontro Explosivo - 14a. - 19h00 / 21h30. ★ Metrô Itaquera - Cine Box Av. José Pinheiro Borges, s/nº, Itaquera. 4005-9050.De R$ 9 a R$ 14. 3D De R$ 19 a R$ 21.● 1 (427 lug.). A Origem - dub. - 14a. - 15h15 / 18h15 / 21h15. ● 2 (395 lug.). Shrek para Sempre - dub. - L. 14h20 / 16h30 / 18h40 / 20h45.● 3 (322 lug.). Meu Malvado Favorito - 3D dub. - L. - 13h00 / 15h00 / 17h00 / 19h00 / 21h10. ● 4 (294 lug.). Salt - dub. 14a. - 14h30 / 16h50 / 19h15 / 21h30. ● 5 (315 lug.). Meu Malvado Favorito - dub. - L. - 14h00 / 16h00 / 18h00 / 20h10.● 6 (164 lug.). O Bem Amado - 12a. 14h10 / 16h25 / 18h45 / 21h00. ● 7 (208 lug.). Eclipse - dub. - 14a. - 13h10 / 15h50 / 18h35 / 21h20. ● 8 (254 lug.). 400 Contra 1 - 18a. - 14h50 / 17h15 / 19h30 / 21h40. ★ Metrô Tatuapé - Cinemark Av. Radial Leste, s/nº, Tatuapé. 2092-9237. De R$ 10 a R$ 23. ● 1 (273 lug.). Meu Malvado Favorito - 3D dub. - L. - 13h40 / 15h50 / 18h00 / 20h10 / 22h20. ● 2


%HermesFileInfo:D-9:20100812:

O ESTADO DE S. PAULO CLASSIFICAÇÃO DOS FILMES

| ★★ regular | ★★★ bom | ★★★★ ótimo

Interlagos, Interlar Aric., Itaim Paulista, Jardim Sul, Kinoplex Vila Olímpia, Market Place, Metrô Santa Cruz, Metrô Tatuapé, Pátio Higienópolis, Pátio Paulista Cinemark, Penha, Plaza Sul, Santana Plaza, Shopping D, SP Market, Villa-Lobos.

Tudo Pode Dar Certo ★★★

Whatever Works, EUA/2009, 92 min. Comédia. Dir. Woody Allen. Com Larry David, Evan Rachel Wood, Ed Begley Jr. e Patricia Clarkson. Boris é um velho mal-humorado e acostumado a insultar as pessoas. Mas isso muda quando ele resolve abrigar uma menina de 21 anos em sua casa. 14 anos. Espaço Unibanco, Gemini.

Viajo Porque Preciso, Volto Porque Te Amo ★★★★

QUINTA-FEIRA, 12 DE AGOSTO DE 2010

Guia. Teatro EM CARTAZ

MUSICAL

E Agora, Nora?

Cats

Colagens de performances coreografadas, que ora são engraçadas, ora são aflitivas, mas sempre tratando de questões do aspecto feminino. A partir da cena final de Casas de Bonecas, de Henrik Ibsen, a peça propõe uma leitura atual para a personagem de Nora. Concep. e dir. Joana Dória de Almeida. Com Cia. Temporária de Investigação Cênica. 50 min. 14 anos. Teatro Augusta. Sala Experimental (50 lug.). R. Augusta, 943, Consolação, 3151-4141. 4ª e 5ª, 21h. R$ 25. Até 26/8.

A história da gata e ex-diva Grizabella, que deixa a tribo Jellicle para conhecer o mundo e sofre quando decide voltar. De Andrew Lloyd Weber. Adapt. Toquinho. Dir. Richard Stafford. Com Paula Lima, Saulo Vasconcelos, Sara Soares. 160 min. Livre. Teatro Abril (1.530 lug.). R. Brig. Luís Antônio, 411, 4003-5588. 5ª e 6ª, 21h. sáb., 17h e 21h; dom., 16h e 20h. R$ 50/R$ 240. Até 19/9.

ESPECIAL RUR – O Nascimento do Robô

O Médico e Os Monstros

Brasil/2009, 71 min. Drama. Dir. Marcelo Gomes e Karim Aïnouz. Construido de forma experimental, o filme usa imagens do Nordeste registradas em formatos variados para contar a história de um geólogo que faz uma viagem de trabalho, enquanto relembra seu amor. 14 anos. Espaço Unib., Frei Caneca Unibanco Arteplex.

A partir da história 'O Médico e O Monstro', de Robert Louis, a peça narra as dualidades do personagem central, um palhaço. Adapt. Mario Viana. Dir. Fernando Neves. Com Cia. La Mínima de Repertório. 12 anos. Teatro Cleyde Yáconis (288 lug.). Av. do Café, 277, 5070-7018. 5ª, 21h; 6ª, 21h30. R$ 15/R$ 30. Até 27/8.

Vincere ★★★★

O Predador Entra na Sala

Itália-França/2009, 128 min. Drama. Dir. Marco Bellocchio. Com Giovanna Mezzogiorno, Filippo Timi e Fausto Russo Alesi. Ida Dalser é deixada por seu marido, Benito Mussolini, que desaparece durante a I Guerra Mundial. Quando o reencontra, descobre que ele tem outra família. 16 anos. Cinesesc.

Guia. Shows

A vida de um escritor recluso de meia-idade é alterada quando ele recebe a visita de uma filha que nem sabia existir. Texto e dir. Marcelo Rubens Paiva. Com Raul Barretto, Anna Cecilia Junqueira e Celso Melez. 75 min. 16 anos. Espaço Parlapatões (96 lug.). Pça. Franklin Roosevelt, 158, Centro, 3258-4449. 4ª e 5ª, 21h. R$ 30. Até 2/9.

Adaptação de uma peça de Karol Capek, trata da relação do homem com a tecnologia e a evolução humana. Em cena, atores contracenam com robôs. Concep. e dir. Leonel Moura. Com Sandra Miyazawa, Beto Matos e Marcos Azevedo. 50 min. 12 anos. Itaú Cultural (247 lug.). Av. Paulista, 149, 2168-1776. 5ª a dom., 18h. Grátis. Até 15/8.

Zap Como parte das comemorações de seu 10º aniversário, o Núcleo Bartolomeu de Depoimentos faz mais uma batalha de poesias, capitaneada pela atriz e diretora Roberta Estrela D'Alva. O convidado é o escritor Alessandro Buzzo. 240 min. Livre. Núcleo Bartolomeu de Depoimentos (80 lug.). R. Dr. Augusto de Miranda, 786, Pompeia, 3803-9396. 5ª (12), 19h. Grátis.

Caderno2 D9

Guia. Visuais

Celso Viáfora Mostra seu novo trabalho, ‘Batuque de Tudo’. Além da música que dá nome a este disco, ele toca ‘Mãe e Só’. Sesc Vila Mariana. Teatro (608 lug). R. Pelotas, 141, 50803000. 5ª (12), 21h. R$ 16.

Céu A cantora paulistana interpreta músicas de seu primeiro CD no repertório, como ‘Malemolência’ e ‘Lenda’. Citibank Hall (1.450 lug.). Av. Jamaris, 213, Moema, 4003-6464. 5ª (12), 21h30. R$ 40/R$ 100.

Curumin Este multi-instrumentista é onipresente. Ele acompanha artistas como Arnaldo Antunes, Céu e ainda leva, em paralelo, sua carreira solo. No palco, executa músicas do álbum ‘Japan Pop Show’. Sesc Consolação. Convivência (150 lug.). R. Dr. Vila Nova, 245, 3234- 3000. 5ª (12), 19h30. Grátis.

No repertório, ‘Minha Casa’. Teatro de Arena. R. Dr. Teodoro Baima, 94, República, 32569463. 5ª (12), 20h. Grátis.

Thiago Pethit O cantor e compositor paulistano apresenta canções de seu primeiro disco, ‘Berlim, Texas’. A música ‘Voix de Ville’ resume bem o clima do álbum, meio trilha de saloon texano, meio show de cabaré berlinense. Studio SP (450 lug.). R. Augusta, 591, 3129- 7040. 5ª (12), 23h59. R$ 20.

Ladodalua O percussionista Dalua já acompanhou nomes como Arnaldo Antunes e Jair Rodrigues. No projeto solo, ele apresenta músicas como ‘Disparada’ e ‘Deixa Isso pra Lá’. Marisa Orth participa deste show. Bourbon Street (400 lug.). R. dos Chanés, 127, Moema, 5095-6100. 5ª, 23h30. R$ 40.

Dez Anos do Clube de Fotografia Organizada por Eder Chiodetto, a exposição tem 55 obras de fotógrafos como Maureen Bisilliat, Luiz Braga e Thomaz Farkas. MAM. Pq. Ibirapuera. Portão 3. Av. Pedro Álvares Cabral, s/nº, 5085-1300. 10h/17h30 (fecha 2ª). R$ 5,50 (dom., grátis). Até 29/8.

Keith Haring – Selected Works As formas simples e coloridas do artista norte-americano, influenciadas pela pop art e pelo grafite, estão expostas em 94 obras. São serigrafias, gravuras e litografias em que bonecos andróginos coexistem com pirâmides e discos voadores. Caixa Cultural. Av. Paulista, 2.073, 3321- 4400. 9h/21h (dom., 10h/21h; fecha 2ª). Grátis. Até 5/9.

Fellini Ícone do rock indie durante os anos 80, a banda aparece de novo na programação de shows da cidade. Os fãs podem esperar por hits como ‘Rock Europeu’. Sesc Vila Mariana. Auditório (131 lug.). R. Pelotas, 141, 5080-3000. 5ª (12), 20h30. R$ 12.

Romulo Fróes O paulistano faz show de seu terceiro trabalho, o álbum ‘No Chão Sem o Chão’.

Hong Kong Sinfonietta Yip Wing-Sie Regência Colleen Lee Piano 14 e 16 de agosto, 21h

Sala São Paulo

A orquestra que já acompanhou Luciano Pavarotti, Itzhak Perlman e Pinchas Zukerman vem pela primeira vez ao Brasil apresentando concertos para piano de Chopin e Prokofiev, além de sinfonias de Schumann e Shostakovich. Informações e vendas: (11) 3258 3344

www.culturaartistica.com.br PATROCÍNIO

Programação sujeita a alterações Classificação etária: livre Preço especial para estudantes com até 30 anos, 30 min antes do concerto: R$ 10

Cine. Salas. Horários (149 lug.). Toy Story 3 - dub. - L. - 13h45 / 16h15. Eclipse - dub. - 14a. - 18h40 / 21h15. ● 3 (116 lug.). Shrek Para Sempre - dub. - L. - 12h55 / 15h00 / 17h10 / 19h15. Encontro Explosivo - dub. - 14a. - 21h20. ● 4 (184 lug.). A Origem - 14a. - 15h10 / 18h10 / 21h10. ● 5 (107 lug.). Meu Malvado Favorito - dub. - L. - 13h10 / 15h15 / 17h20 / 19h25 / 21h30. ● 6 (103 lug.). O Bem Amado - 12a. - 14h20 / 16h40 / 19h10 / 21h35. ● 7 (189 lug.). Salt - dub. - 14a. - 16h20 / 18h35 / 20h50. Brilho de Uma Paixão - 16a. - 14h00. ● 8 (252 lug.). A Origem - dub. - 14a. - 14h10 / 17h15 / 20h15. ★ Morumbi Cine TAM Av. Roque Petroni Junior, 1.089, Brooklin. 5189-4656. De R$ 16 a R$ 18. 4ª R$ 14. 3D De R$ 24 a R$ 26. ● 1 (248 lug.). O Bem Amado - 12a. - 13h10 / 15h20 / 17h30 / 19h40 / 21h50. ● 2 (207 lug.). A Origem - 14a. - 15h00 / 18h00 / 21h00. ● 3 (246 lug.). Meu Malvado Favorito - 3D dub. - L. - 14h00 / 16h00 / 18h00 / 20h00 / 22h00. ● 4 (227 lug.). Salt - 14a. 13h00 / 15h10 / 17h20 / 19h30 / 21h40. ★ Pátio Higienópolis - Cinemark Av. Higienópolis, 646, Higienópolis. 3823-2875. De R$ 16 a R$ 27. ● 1 (113 lug.). Encontro Explosivo 14a. - 16h10 / 18h30. ● 2 (116 lug.). Salt - 14a. - 14h40 / 17h05 / 19h20 / 21h40. ● 3 (110 lug.). A Origem 14a. - 13h40 / 16h40 / 19h50. ● 4 (96 lug.). O Bem Amado - 12a. - 12h40 / 15h00 / 17h40 / 20h10. ● 5 (208 lug.). A Origem - 14a. - 14h50 / 18h00 / 21h10. ● 6 (217 lug.). Meu Malvado Favorito - 3D dub. - L. 13h15 / 15h25 / 17h30 / 19h40 / 21h55. ★ Pátio Paulista - Cinemark R. Treze de Maio, 1947, Arco 501, Paraíso 3262-4065. De R$ 14 a R$ 27. ● 1 (216 lug.). Meu Malvado Favorito - 3D dub. - L. - 13h20 / 15h35 / 17h50 / 20h10 / 22h30. ● 2 (214 lug.). A Origem - 14a. - 12h45 / 15h50 / 19h05 / 22h10. ● 3 (214 lug.). A Origem - 14a. 12h45 / 15h50 / 19h05 / 22h10. ● 4 (214 lug.). Encontro Explosivo - 14a. - 13h50 / 16h20 / 18h50 / 21h20. ● 5 (214 lug.). Salt - 14a. - 14h20 / 16h50 / 19h15 / 21h50. ● 6 (178 lug.). Toy Story 3 - dub. - L. - 15h00 / 19h50. Shrek Para Sempre - dub. - L. - 12h50 / 17h35 / 22h20. ● 7 (158 lug.). O Bem Amado - 12a. - 13h40 / 16h10 / 18h40 / 21h30. ★ Pátio Paulista - Playarte R. Treze de Maio, 1.974. Paraíso. 5053-6934 . De R$ 8 a R$ 14. ● 1 (265 lug.). 400 Contra 1 - 18a. - 13h00 / 15h00 / 17h00 / 19h00 / 21h00. ● 4 (186 lug.). Ponyo - dub. - L. - 14h20 / 16h30 / 18h40 / 20h50. ★ Penha R. Dr. João Ribeiro, 304, Penha. 2091-6300. De R$ 9 a R$ 14. ● 1 (120 lug.). O Bem Amado - 12a. - 15h20 / 21h45. Shrek Para Sempre - dub. - L. - 17h45 / 19h45. ● 2 (92 lug.). Toy Story 3 - dub. - L. - 14h15 / 16h30. Eclipse - dub. - 14a. - 19h00 / 21h40. ● 3 (166 lug.). Shrek Para Sempre - dub. - L. - 14h45 / 16h45 / 18h45 / 20h45. ● 4 (172 lug.). Salt - dub. - 16a. 15h10 / 17h10 / 19h15 / 21h15. ● 5 (260 lug.). Meu Malvado Favorito - dub. - L. - 15h30 / 17h30 / 19h30 / 21h30. ● 6 (332 lug.). A Origem - dub. - 14a. - 14h30 / 17h20 / 20h15. ★ Plaza Sul - Playarte Pça Leonor Kauppa, 100. - Jd. da Saúde. 5073-8642. De R$ 12 a R$ 22. ● 1 (140 lug.). Ponyo - dub. - L. 12h10 / 14h20 / 16h30. Eclipse - dub. - 14a. - 18h40 / 21h20. ● 2 (263 lug.). Shrek Para Sempre - 3D dub. L. - 12h00 / 14h00 / 16h00 / 18h00 / 20h00 / 22h00. ● 3 (140 lug.). Salt - 14a. - 13h10 / 15h15 / 17h20 / 19h25 / 21h30. ● 4 (140 lug.). A Origem - 14a. - 12h20 / 15h15 / 18h10 / 21h05. ● 5 (140 lug.). Toy Story 3 dub. - L. - 12h45 / 15h05 / 17h15. Encontro Explosivo 14a. - 19h30 / 21h45. ● 6 (234 lug.). Meu Malvado Favorito - dub. - L. - 13h00 / 15h00 / 17h00 / 19h00 / 21h00. ★ Santana Parque Shopping - UCI R. Conselheiro Moreira de Barros, 2.780 - Lauzane Paulista. 3131-2211. De R$ 11 a R$ 15. (*) 3D De R$ 19 a

R$ 21. 2ª R$ 6. ● 1 (327 lug.). A Origem - 14a. - 13h10 / 16h10 / 19h10 / 22h10. ● 2 (167 lug.). Meu Malvado Favorito - dub. - L. - 13h25 / 15h30 / 17h35 / 19h40 / 21h45. ● 3 (140 lug.). Toy Story 3 - dub. - L. - 13h00 / 15h25 / 17h50. O Bem Amado - 12a. - 20h10 / 22h30. ● 4* (217 lug.).Meu Malvado Favorito - 3D - dub. - L. 14h05 / 16h10 / 18h15 / 20h20 / 22h25. ● 5 (217 lug.). Salt - 14a. - 14h45 / 16h55 / 19h05 / 21h15. ● 6 (140 lug.). Shrek para Sempre - dub. - L. - 16h45 / 21h30. Eclipse - 14a. - 14h05 / 18h50. ● 7 (167 lug.). 400 Contra 1 - 18a. - 13h50 / 15h50 / 17h50 / 19h50 / 21h50. ● 8 (327 lug.). A Origem - dub. - 14a. - 15h20 / 18h25 / 21h25. ★ Shopping D - Cinemark Av. Cruzeiro do Sul, 1.100, Ponte Pequena. 3326-9171. De R$ 12 a R$ 23. ● 1 (246 lug.). A Origem - 14a. - 14h05 / 17h10 / 20h20. ● 2 (291 lug.). Salt dub. - 14a. - 14h20 / 16h40 / 19h00 / 21h20. ● 3 (298 lug.). Meu Malvado Favorito - 3D dub. - L. - 13h55 / 16h20 / 18h35 / 20h50. ● 4 (351 lug.). A Origem dub. - 14a. - 12h40 / 15h45 / 18h50 / 22h00. ● 5 (219 lug.). A Origem - dub. - 14a. - 12h40 / 15h45 / 18h50 / 22h00. ● 6 (183 lug.). 400 Contra 1 - 18a. - 13h50 / 16h10 / 18h25 / 20h40. ● 7 (231 lug.). Meu Malvado Favorito - dub. - L. - 13h10 / 15h20 / 17h30 / 19h40 / 21h50. ● 8 (130 lug.). O Pequeno Nicolau - dub. - L. 14h00. Shrek Para Sempre - dub. - L. - 15h50 / 17h55 / 20h00. Eclipse - dub. - 14a. - 22h10. ● 9 (116lug.). Toy Story 3 - dub. - L. - 13h00 / 15h30 / 18h10. Encontro Explosivo - dub. - 14a. - 21h10. ● 10 (146lug.). O Bem Amado - 12a. - 12h50 / 15h00 / 17h50 / 20h30. ★ SP Market - Cinemark Av. das Nações Unidas, 22.540, Jurubatuba. 5686-2595. De R$ 12 a R$ 24. ● 1 (163 lug.). Shrek Para Sempre - dub. - L. - 15h00 / 17h30. Eclipse dub. - 14a. - 19h40 / 22h20. ● 2 (156 lug.). Toy Story 3 - dub. - L. - 13h00 / 15h30. Encontro Explosivo - dub. 14a. - 18h10 / 20h50. ● 3 (383 lug.). A Origem - dub. 14a. - 14h10 / 17h20 / 20h30. ● 4 (254 lug.). A Origem - dub. - 14a. - 14h10 / 17h20 / 20h30. ● 5 (128 lug.). Shrek Para Sempre - dub. - L. - 13h40 / 16h00 / 18h30 / 20h40. ● 6 (127 lug.). O Bem Amado - 12a. 14h15 / 16h45 / 19h20 / 21h45. ● 7 (227 lug.). Meu Malvado Favorito - dub. - L. - 14h50 / 17h10 / 19h30 / 21h50. ● 8 (328 lug.). Salt - dub. - 14a. - 14h20 / 16h40 / 19h00 / 21h30. ● 9 (328 lug.).Meu Malvado Favorito - 3D dub. - L. - 14h00 / 16h20 / 18h40 / 21h00. ● 10 (160 lug.). 400 Contra 1 - 18a. - 13h20 / 15h40 / 17h50 / 20h00 / 22h10. ● 11 (282 lug.). A Origem - 14a. - 14h55 / 18h00 / 21h10. ★ Villa-Lobos - Cinemark Av. das Nações Unidas, 4.777, Alto da Lapa. 3024-3851. De R$ 15 a R$ 27. ● 1 (271 lug.). Meu Malvado Favorito - 3D dub. - L. - 13h50 / 16h10 / 18h30. ● 2 (105 lug.). Toy Story 3 - dub. - L. - 15h00 / 17h25 / 19h50. Eclipse - 14a. - 22h15. ● 3 (129 lug.). A Origem - 14a. - 15h30 / 18h40 / 21h40. ● 4 (163 lug.). A Origem - 14a. - 14h40 / 17h40 / 20h50. ● 5 (163 lug.). Salt - 14a. - 13h15 / 15h45 / 18h00 / 20h25. ● 6 (129 lug.). O Bem Amado - 12a. - 11h35 / 14h00 / 16h20 / 19h00 / 21h20. 5ª menos 14h00. Cine materna: O Bem Amado - 12a. - 5ª 14h00. ● 7 (122 lug.). Shrek Para Sempre - dub. - L. - 14h10 / 16h15. Encontro Explosivo - 14a. - 18h25 / 21h10. ★ West Plaza - Playarte Av. Francisco Matarazzo, s/nº, Barra Funda. 5053-6935. De R$ 12 a R$ 16. ● 1 (175 lug.). Meu Malvado Favorito - dub. - L. 12h00 / 14h00 / 16h00 / 18h00 / 20h00 / 22h00. ● 2 (170 lug.). Shrek Para Sempre - dub. - L. - 13h00 / 15h00 / 17h00 / 19h00. Eclipse - dub. - 14a. - 21h00. GRANDE S. PAULO BARUERI ★ Shopping Tamboré - Cinemark Av. Piracema, 669 (Km 22 da Rod. Castelo Branco). 4193-1826. De R$ 13 a R$ 25.● 1 (163 lug.). Meu Malvado Favorito - dub. - L. - 14h00 / 16h20 / 18h40 / 20h50. ● 2 (220 lug.). Salt - dub. - 14a. - 14h05 / 16h30 / 18h50 / 21h10. ● 3 (327 lug.). Meu Malvado

Favorito - 3D dub. - L. - 13h10 / 15h20 / 17h30 / 19h40 / 21h50. ● 4 (260 lug.). A Origem - dub. - 14a. - 12h50 / 15h55 / 19h00 / 22h05. ● 5 (131 lug.). O Bem Amado - 12a. - 14h15 / 16h40 / 19h10 / 21h40. ● 6 (116 lug.). Shrek Para Sempre - dub. - L. - 12h55 / 15h00 / 17h10. Eclipse - dub. - 14a. - 19h20 / 22h00. ● 7 (116 lug.). Toy Story 3 - dub. - L. - 13h00 / 15h30. Encontro Explosivo - dub. - 14a. - 18h10 / 20h40. ● 8 (211 lug.). A Origem - 14a. - 14h10 / 17h20 / 20h30. ● 9 (240 lug.). A Origem - 14a. - 14h10 / 17h20 / 20h30. DIADEMA ★ Praça da Moça - Playarte R. Manoel da Nóbrega, 712. 4044-5573. De R$ 12 a R$ 16. 3D R$ 20 a R$ 22.● 1* (391 lug.). Meu Malvado Favorito - 3D dub. - L. - 13h00 / 15h00 / 17h00 / 19h00 / 21h00. ● 2 (197 lug.). Shrek Para Sempre dub. - L. - 12h00 / 14h00 / 16h00 / 18h00 / 20h00. ● 3 (198 lug.). Toy Story 3 - dub. - L. - 14h00 / 16h15 / 18h30. Encontro Explosivo - dub. - 14a. - 20h45. ● 4 (211 lug.). Eclipse - dub. - 14a. - 13h25 / 16h05 / 18h45. Predadores - dub. - 14a. - 21h25. ● 5 (211 lug.). Salt dub. - 14a. - 13h00 / 15h05 / 17h10 / 19h15 / 21h20. ● 6 (252 lug.). 400 Contra 1 - 18a. - 13h30 / 15h30 / 17h30 / 19h30 / 21h30. ● 7 (261 lug.). A Origem - dub. - 14a. - 12h20 / 15h15 / 18h10 / 21h05. EMBU ★ Cine Embu Plaza R. Domingos de Paschoal, 190, Centro. 4241-8623. De R$ 5 a R$ 10.● 1 (174 lug.). Shrek Para Sempre dub. - L. - 13h00 / 15h00 / 17h00. Predadores - dub. 14a. - 19h00 / 21h00. ● 2 (161 lug.). Toy Story 3 - dub. - L. - 13h00 / 14h50 / 16h50. Eclipse - dub. - 14a. 18h45 / 21h00. GUARULHOS ★ Internacional Shopping - Cinemark Rod. Presidente Dutra, km 230 2425-0661. De R$ 11 a R$ 15. (*) 3D De R$ 19 a R$ 21. ● 1 (254 lug.). A Origem - dub. - 14a. - 15h50 / 19h00 / 22h10. ● 2 (362 lug.). Salt - dub. - 14a. - 13h15 / 15h45 / 18h05 / 20h30. ● 3 (265 lug.). Meu Malvado Favorito - dub. L. - 14h05 / 16h15 / 18h35 / 20h55. ● 4 (435 lug.). A Origem - dub. - 14a. - 14h50 / 18h00 / 21h10. ● 5 (435 lug.). A Origem - dub. - 14a. - 14h50 / 18h00 / 21h10. ● 6* (407 lug.).Shrek para Sempre 3D - dub. - L. 13h10 / 15h20 / 17h30 / 19h40 / 21h50. ● 7 (407 lug.). Meu Malvado Favorito - dub. - L. - 13h30 / 15h40 / 17h50 / 20h10. ● 8 (202 lug.). O Bem Amado - 12a. 14h30 / 17h00 / 19h30 / 22h00. ● 9 (202 lug.). A Origem - 14a. - 15h25 / 18h30 / 21h40. ● 10 (202 lug.). Mary & Max - 12a. - 14h00. Salt - dub. - 14a. - 16h20 / 18h55 / 21h15. ● 11 (202 lug.). Shrek para Sempre dub. - L. - 13h50 / 16h00. Predadores - dub. - 14a. 18h10 / 20h40. ● 12 (202 lug.). 400 Contra 1 - 18a. 13h40 / 16h10 / 18h40 / 21h00. ● 13 (202 lug.). Shrek para Sempre - dub. - L. - 14h35 / 16h45 / 18h50. Encontro Explosivo - dub. - 14a. - 21h05. ● 14 (202 lug.). Shrek para Sempre - dub. - L. - 15h00 / 17h10. Eclipse - dub. - 14a. - 19h25 / 22h15. ● 15 (185 lug.). Toy Story 3 - dub. - L. - 14h55 / 17h40. Eclipse - dub. - 14a. - 20h15. ★ Bonsucesso Shopping Av. Juscelino Kubitschek de Oliveira, 429, Pimentas. 6484-9300. DeR$ 7 a R$ 10. ● 1 (181lug.). Salt dub. - 16a. - 13h00 / 15h10 / 17h20 / 19h30 / 22h00. ● 2 (178lug.). O Bem Amado - 12a. - 13h50 / 16h10 / 18h40 / 21h20. ● 3 (178lug.). Meu Malvado Favorito dub. - L. - 13h00 / 15h00 / 17h00 / 19h00 / 21h00. ● 4 (178lug.). Eclipse - dub. - 14a. - 14h00 / 16h40. Encontro Explosivo - dub. - 14a. - 19h20 / 21h40. ● 5 (167lug.). Toy Story 3 - dub. - L. - 14h10. Predadores dub. - 14a. - 16h30 / 19h00 / 21h30. ● 6 (168lug.). Shrek Para Sempre - dub. - L. - 13h50 / 15h50 / 17h50 / 19h50 / 21h50. ITAPEVI ★ Centerplex Shopping - R. Leopoldina de Camargo, 260, Centro. 4005-9080. De R$ 5,50 a R$ 12. ● 1 (172 lug.). Shrek Para Sempre - dub. - L. - 16h00 / 18h00. Encontro Ex-

plosivo - dub. - 14a. - 20h30. ● 2 (172 lug.). Meu Malvado Favorito - dub. - L. - 16h30 / 18h30 / 20h40. MAUÁ ★ Mauá Plaza Shopping Av. Antonia Rosa Fioravante, 3.270 - Lj. 127. 4519-4099/4444. De R$ 8 a R$ 14. 3D R$ 8 a R$18. ● 1 (297 lug.). Shrek Para Sempre - dub. - L. - 15h00 / 19h15. A Origem - dub. - 14a. - 21h15. ● 2 (297 lug.). Salt - dub. - 14a. - 17h00 / 19h15 / 21h15. ● 3 (228 lug.). Meu Malvado Favorito - dub. - L. - 15h00 / 19h00 / 20h45. ● 4 (294 lug.). A Origem - dub. - 14a. - 17h15 / 20h00. ● 5 (297 lug.).Meu Malvado Favorito - 3D dub. - L. - 17h00 / 19h00 / 21h00. MOGI DAS CRUZES ★ Centerplex - Mogi Shopping Center Av. Ver. Narciso Yague Guimarães, 1.001, Socorro. 4005-9080. De R$ 8 a R$ 14. ● 1 (154 lug.). A Origem - 14a. - 14h50 / 17h50 / 20h50. ● 2 (154 lug.). Shrek Para Sempre - dub. - L. - 15h00 / 17h10 / 19h20 / 21h20. ● 3 (232 lug.). Meu Malvado Favorito - dub. L. - 15h20 / 17h30 / 19h40 / 21h40. ● 4 (96 lug.). Salt - 14a. - 14h40 / 16h50 / 19h00 / 21h30. OSASCO ★ Kinoplex Supershopping Osasco Av. dos Autonomistas, 1.828. 3131-2006. De R$ 9 a R$ 16.(*) 3D R$ de 18 a R$ 22. 2ª R$ 7. ● 1 (248 lug.). Meu Malvado Favorito - dub. - L. - 14h30 / 16h40 / 18h50 / 21h00. ● 2 (165 lug.). 400 Contra 1 - 18a. 15h00 / 17h10 / 19h20 / 21h40.● 3 (165 lug.). O Bem Amado - 12a. - 14h10 / 16h30 / 18h50 / 21h10. ● 4 (166 lug.). Salt - dub. - 14a. - 14h50 / 17h00 / 19h10 / 21h20. ● 5 (459 lug.). A Origem - dub. - 14a. - 15h00 / 18h00 / 21h00. ● 6* (337 lug.). Meu Malvado Favorito - 3D dub. - L. - 15h30 / 17h30 / 19h30 / 21h30. ● 7 (248 lug.). Shrek Para Sempre - dub. - L. - 14h20 / 16h30 / 18h40. Eclipse - dub. - 14a. - 20h50. ★ Osasco Plaza R. Antonio Agu, 300. 3682-3621. De R$ 8 a R$ 14. Sessão Pipoca: R$ 6. ● 1 (191 lug.). Meu Malvado Favorito - dub. - L. - 13h30 / 15h30 / 17h30 / 19h30 / 21h15. ● 2 (136 lug.). Salt - dub. - 14a. - 13h30 / 15h30 / 17h30 / 19h30 / 21h30. ● 3 (192 lug.). Shrek Para Sempre - dub. - L. - 13h30 / 15h30 / 17h30 / 19h30. Predadores - dub. - 14a. - 21h30. ● 4 (120 lug.). Toy Story 3 - dub. - L. - 13h45 / 16h15. Eclipse - dub. - 12a. - 18h30 / 21h15. ★ Shopping União de Osasco - Cinemark Av. dos Autonomistas, 1.400 3651-9280/3684-0151 De R$ 11 a R$ 17. (*) XD De R$ 22 a R$ 27. ● 1* (362 lug.). Meu Malvado Favorito - 3D dub. - L. - 14h50 / 17h15 / 19h45 / 22h10. ● 2 (147 lug.). Salt - dub. - 14a. - 14h00 / 16h30 / 19h00 / 21h30. ● 3 (147 lug.). O Bem Amado - 12a. - 14h30 / 17h10 / 19h50 / 22h20. ● 4 (191 lug.). A Origem - 14a. - 15h15 / 18h35 / 21h50. ● 5 (191 lug.). 400 Contra 1 - 18a. - 13h40 / 16h00 / 18h25 / 21h00. ● 6 (140 lug.). Shrek Para Sempre dub. - L. - 12h50 / 15h00 / 17h20 / 19h40. Eclipse dub. - 14a. - 22h00. ● 7 (140 lug.). Toy Story 3 - dub. L. - 13h30 / 16h10 / 18h50. Encontro Explosivo - dub. - 14a. - 21h20. ● 8(247 lug.). Salt - dub. - 14a. - 13h10 / 15h40 / 18h10 / 20h40. ● 9 (247 lug.). Meu Malvado Favorito - dub. - L. - 13h50 / 16h20 / 18h45 / 21h10. ● 10 (356 lug.). A Origem - dub. - 14a. - 14h20 / 17h30 / 20h50. SANTO ANDRÉ ★Grand Plaza Shopping - Cinemark Av. Industrial, 600. 4979-5078. De R$ 12 a R$ 22. ● 1 (245 lug.). Meu Malvado Favorito - 3D dub. - L. 13h00 / 15h10 / 17h20 / 19h30 / 21h50. ● 2 (152 lug.). Toy Story 3 - dub. - L. - 13h40 / 16h20 / 18h50. Encontro Explosivo - dub. - 14a. - 21h20. ● 3 (152 lug.). Shrek Para Sempre - dub. - L. - 15h00 / 17h10 / 19h20. Eclipse - dub. - 14a. - 21h35. ● 4 (203 lug.). A Origem - dub. - 14a. - 15h05 / 18h10 / 21h15. ● 5 (203 lug.). Shrek Para Sempre - dub. - L. - 13h50 / 16h00. A Origem - dub. - 14a. - 18h10 / 21h15. ● 6 (203 lug.). A Origem - 14a. - 13h05 / 16h05 / 19h10. ● 7 (203

lug.). Meu Malvado Favorito - dub. - L. - 13h30 / 15h40 / 17h50 / 20h00 / 22h10. ● 8 (152 lug.). 400 Contra 1 - 18a. - 13h20 / 15h50 / 18h00 / 20h10 / 22h25. ● 9 (152 lug.). O Bem Amado - 12a. - 14h50 / 17h25 / 19h50 / 22h20. ● 10 (203 lug.). Salt - dub. 14a. - 14h35 / 16h55 / 19h15 / 21h40. ★ Multiplex ABC - Playarte Av. Pereira Barreto, 42, Santo André. 5053-6936. De R$ 12 a R$ 22.● 1 (207 lug.). Shrek Para Sempre dub. - L. - 13h00 / 15h00 / 17h00. Eclipse - dub. - 14a. - 19h00. Encontro Explosivo - 14a. - 21h45. ● 2 (205 lug.). 400 Contra 1 - 18a. - 13h15 / 15h15 / 17h15 / 19h15 / 21h15. ● 3 (217 lug.). Salt - 14a. - 13h10 / 15h15 / 17h20 / 19h25 / 21h30. ● 4 (217 lug.). Meu Malvado Favorito - 3D dub. - L. - 12h00 / 14h00 / 16h00 / 18h00 / 20h00 / 22h00. ● 5 (206 lug.). A Origem 14a. - 12h20 / 15h15 / 18h10 / 21h05. SÃO BERNARDO ★ Extra Anchieta - Cinemark R. Garcia Lorca, 301, Km 15,5 da Rod. Anchieta. 4362-4706. De R$ 11 a R$ 22. (*) 3D De R$ 19 a R$ 22 . ● 1 (137 lug.). Toy Story 3 - dub. - L. - 13h50 / 16h20. Encontro Explosivo - 14a. - 18h50 / 21h20. ● 2 (143 lug.). Shrek Para Sempre - dub. - L. - 12h55 / 15h00 / 17h25. Eclipse - dub. - 14a. - 19h50. ● 3 (235 lug.). Salt - dub. - 14a. - 13h30 / 15h50 / 18h15 / 20h35. ● 4* (292 lug.). Meu Malvado Favorito - 3D dub. - L. 14h00 / 16h10 / 18h30 / 20h50. ● 5 (264 lug.). A Origem - 14a. - 14h50 / 18h00 / 21h10. ● 6 (224 lug.). A Origem - 14a. - 14h50 / 18h00 / 21h10. ● 7 (162 lug.). Meu Malvado Favorito - dub. - L. - 14h30 / 16h50 / 19h10 / 21h30. ● 8 (110 lug.). O Bem Amado - 12a. 13h00 / 15h35 / 18h20 / 21h00. ● 9 (167 lug.). A Origem - dub. - 14a. - 14h05 / 17h10 / 20h15. ★ Metrópole - Playarte Pça. Samuel Sabatini, 200, São Bernardo. 5053-6937. De R$ 10 a R$ 14. ● 1 (117 lug.). Toy Story 3 - dub. - L. - 12h05 / 14h20 / 16h35. Predadores - 14a. - 21h30. Eclipse - dub. - 14a. - 18h50. ● 2 (214 lug.). Shrek Para Sempre - dub. - L. - 12h00 / 14h00 / 16h00 / 18h00 / 20h00 / 22h00. ● 3 (290 lug.). Meu Malvado Favorito - dub. - L. - 13h00 / 15h00 / 17h00 / 19h00 / 21h00. SUZANO ★ Centerplex - Shopping R. Sete de Setembro, 555 - Arco 99, Centro. 4005-9080. De R$ 8 a R$ 14. ● 1 (211 lug.). A Origem - dub. - 14a. - 14h40 / 17h35 / 20h30. ● 2 (212 lug.). Meu Malvado Favorito - dub. - L. - 14h25 / 16h30 / 18h55 / 21h00. ● 3 (208 lug.). Shrek Para Sempre dub. - L. - 15h00 / 17h05 / 19h15 / 21h15. ● 4 (174 lug.). Salt - dub. - 14a. - 14h50 / 17h15 / 19h25 / 21h30. ● 5 (174 lug.). Eclipse - dub. - 14a. - 15h00 / 17h50 / 20h40. CAMPINAS ★ Box Cinemas R. Jacy Teixeira de Camargo, 940, Campinas Shopping. (19) 3268-2288 / 4005-1717. De R$ 6 a R$ 20. 3D R$ 21. ● 1 (427 lug.). A Origem - 14a. - 15h10 / 18h10 / 21h10. ● 2 (395 lug.). Shrek para Sempre - dub. - L. 14h20 / 16h30 / 18h40 / 20h45. ● 3 (322 lug.). Meu Malvado Favorito 3D - dub. - L. - 13h00 / 15h00 / 17h00 / 19h00 / 21h05. ● 4 (294 lug.). Salt - dub. 14a. - 14h40 / 16h50 / 19h15 / 21h30. ● 5 (315 lug.). 400 Contra 1 - 18a. - 14h50 / 17h15 / 19h30 / 21h40. ● 6 (164 lug.). O Bem Amado - 12a. - 15h30 / 18h20 / 20h50. ● 7 (208 lug.). Eclipse - dub. - 14a. - 13h10 / 15h45 / 18h30 / 21h15. ● 8 (254 lug.). Meu Malvado Favorito - dub. - L. - 14h00 / 16h00 / 18h00 / 20h10. ● 9 (122 lug.). Toy Story 3 - dub. - L. - 13h40. Predadores - dub. - 14a. - 16h45 / 19h05 / 21h25. ● 10 (132 lug.). Encontro Explosivo - dub. - 14a. - 13h50 / 16h20 / 18h50 / 21h20. ★ Galleria Rod. D. Pedro I, km 131,5. (19) 4005-9040. De R$ 5a R$ 15. ● 1 (230 lug.). Salt - 14a. - 13h40 / 15h40 / 17h40 / 19h40 / 21h40. ● 2 (230 lug.). A Origem -

14a. - 13h20 / 16h10 / 19h00 / 21h50. ● 3 (227lug.). Shrek para Sempre - dub. - L. - 13h30 / 15h30 / 17h30. A Jovem Rainha Vitória - 10a. - 19h20 / 21h35. ● 4 (227 lug.). O Bem Amado - 12a. - 14h10 / 16h30 / 19h10 / 21h30. ● 5 (270lug.). Meu Malvado Favorito 3D - dub. - L. - 14h00 / 16h00 / 18h00 / 20h00 / 22h00. ★ Shopping Iguatemi - Cinemark Av. Iguatemi, 777, FEAC. (19) 3251-1122. De R$ 12 a R$ 21. ● 1 (271 lug.). Salt - 14a. - 14h00 / 16h20 / 18h40 / 21h00. ● 2 (269 lug.). Meu Malvado Favorito - dub. L. - 13h20 / 15h30 / 17h40 / 19h50 / 22h00. ● 3 (269 lug.). A Origem - 14a. - 15h20 / 18h30 / 21h40. ● 4 (270 lug.). Shrek para Sempre - dub. - L. - 13h00 / 15h10 / 17h20 / 19h30. A Origem - 14a. - 21h40. ● 5 (321 lug.). Meu Malvado Favorito 3D - dub. - L. - 14h10 /16h30 / 18h50 / 21h10. ● 6 (409 lug.). A Origem 14a. - 14h20 / 17h30 / 20h40. ● 7 (223 lug.). Toy Story 3 - dub. - L. - 11h20 / 13h50. Encontro Explosivo - dub. - 14a. - 16h25. Legendado 19h00 / 21h30. ● 8 (223 lug.). O Bem Amado - 12a. - 15h00 / 17h25 / 19h55 / 22h20. JUNDIAÍ ★Maxi Av. Antonio Frederico Ozanãn, 6.000. 4521-6069.De R$ 13 a R$ 15. ● 1 (236 lug.). Eclipse - dub. - 14a. 16h30 /19h00. Predadores - 14a. - 21h30. ● 2 (248 lug.). Shrek para Sempre - dub. - L. - 15h30 / 17h25 / 19h20 / 21h15. ● 3 (248 lug.). O Bem Amado - 12a. 19h10. Encontro Explosivo - 14a. - 16h50 / 21h20. ● 4 (248 lug.). Meu Malvado Favorito - dub. - L. - 14h40 / 16h40 / 18h40 / 20h40. ● 5 (341 lug.). A Origem 14a. - 14h20 / 17h15 / 20h15. ● 6 (229 lug.). Salt - 14a. - 15h50 / 17h50 / 19h50 / 21h50. ● 7 (245 lug.). Meu Malvado Favorito - dub. - L. - 15h40 / 17h40 / 19h40 / 21h40. LITORAL SANTOS ★Praiamar Shopping - Cinemark R. Alexandre Martins, 80. (13) 3231-2889. De R$ 9 a R$ 20. ● 1 (235 lug.). Shrek para Sempre - dub. - L. 13h50 / 15h50 / 18h00 / 20h00. Predadores - 14a. 21h50. ● 2 (215 lug.). O Bem Amado - 12a. - 15h00 / 17h20 / 19h40 / 22h00. ● 3 (228 lug.). Encontro Explosivo - 14a. - 14h00 / 16h25 / 18h45 / 21h05. ● 4(399 lug.). A Origem - 14a. - 15h20 / 18h20 / 21h30. ● 5 (172 lug.). 400 Contra 1 - 18a. - 14h20 / 16h20 / 18h30 / 20h40. ● 6 (171 lug.). Toy Story 3 - dub. - L. 14h10 / 16h30. Encontro Explosivo - dub. - 14a. 18h50. Eclipse - 14a. - 21h15. ● 7 (325 lug.). Meu Malvado Favorito 3D - dub. - L. - 15h10 / 17h30 / 19h50 / 22h05. ● 8 (245 lug.). A Origem - dub. - 14a. - 14h50 / 17h50 / 20h50. ● 9 (289 lug.). Salt - 14a. - 14h30 / 16h40 / 19h10 / 21h20. ● 10 (237 lug.). Meu Malvado Favorito - dub. - L. - 14h40 / 16h50 / 19h00 / 21h10. GUARUJÁ ★Cine 3 Ferry Boat's Plaza Pça. das Nações Unidas s/n. (13) 3348-4415. De R$ 6 a R$ 10. ● 1 (323 lug.). Meu Malvado Favorito - dub. L. - 16h45 / 18h30 / 20h15 / 22h00. ● 2 (162 lug.). Shrek para Sempre - dub. - L. - 16h30 / 18h15 / 20h00. Encontro Explosivo - 14a. - 21h45. ● 3(158 lug.). Toy Story 3 - dub. - L. - 16h15 / 18h20. Predadores - 14a. - 20h30 / 22h30. ★ Cine La Plage Av. Marechal Deodoro da Fonseca, 885, Centro. Loja 230(13) 3355-9057. De R$ 6 a R$ 12. ● 1 (128 lug.). Shrek para Sempre - dub. - L. - 15h40 / 17h40 / 19h40. Eclipse - 14a. - 21h30. ● 2 (129 lug.). Encontro Explosivo - 12a. - 16h30 / 18h50 / 21h15. ● 3 (143 lug.). Meu Malvado Favorito - dub. - L. - 17h00 / 19h00 / 21h00. UBATUBA ★ Cine Porto (155 lug.). R. Milton Holanda Maia, 61, Praia do Itagua. (12) 3833-2066. De R$ 8 a R$ 10. 4ª R$ 4. ● 1 (155 lug.). Shrek para Sempre - dub. - L. - 16h20.Eclipse - 14a. 18h40 / 21h00.


D10 Caderno2 %HermesFileInfo:D-10:20100812:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 12 DE AGOSTO DE 2010

SEM INTERVALO KEILA JIMENEZ ✽ ●

de mea-culpa: “Aprendemos a duras penas que uma coisa é produzir, outra é distribuir na TV por assinatura.”

18 milhões

de assinantes de TV paga é o que a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) acredita que haverá no Brasil em 2018

keila.jimenez@grupoestado.com.br KIWI BERTOLA/DIVULGAÇÃO

As palavras de Marinho só au-

● ‘Quem

vive com o controle remoto não tem medo, e sim admiração pela concorrência.’ Presi-

Globosat corre para comprar Pan de 2011

dente das Organizações Globo, Roberto Irineu Marinho, na ABTA

Além da ausência da SKY, o mer-

O

s canais Globosat travaram guerra contra o relógio na tentativa de comprar os Jogos Pan-Americanos de 2011. Em duras negociações com a Record, dona dos direitos de transmissãodo evento,AlbertoPecegueiro, diretor-geralda Globosat,diz estar otimista quanto à compra da competição para os canais Sportv, mas garante que já está perdendo dinheiro com o atraso. “Deveríamos ter fechado isso em junho para poder captar anunciantes e programar nossa cobertura”, fala ele. “Não sabemos se teremos transmissão HD nem em quantos canais.” Fontes do mercado garantem que a Record comprou o Pan por US$ 12 milhões e quer vender por US$ 35 milhões.

cado deu falta da presença da Fox na ABTA, maior feira de TV por assinatura do País, que ocorre esta semana em São Paulo. Só alguns executivos da programadora/distribuidora circulavam por lá.

Na ABTA, alguns falavam da falta

Ajustes finais Eis Mário Frias gravando o primeiro piloto do game O Último Passageiro, na semana passada. A disputa entre escolas, formato da Endemol, estreia no dia 29, na RedeTV!.

Guia. TV CULTURA (2) 5h00 Novo Telecurso Prof. 5h10 Novo Telecurso - Ensino Fundamental 5h30 Novo Telecurso - Ensino Médio 5h45 Telecurso Tec 6h00 Tecendo O Saber 6h30 Telecurso Tec 6h45 Novo Telecurso - Ensino Fundamental 7h00 Novo Telecurso - Ensino Médio 7h15 Novo Telecurso Prof. 7h30 Saúde Brasil 8h00 O Pequeno Urso/ Pingu 8h30 Vila Sésamo 9h00 Tchibum Tv 9h15 Baú De Histórias 9h45 Super Fofos 10h00 Cantigas De Roda/ Dora, A Aventureira/ Pequeno Bosque Ilustrado 10h30 Escola Pra Cachorro 10h45 As Aventuras De Piggley Winks 11h15 Cocoricó Na Cidade 11h30 Princesas Do Mar 12h00 Arthur 12h30 Doug 13h00 Zoboomafoo 13h30 O Mundo Secreto Dos Jardins Abelhas 14h00 Pequeno Bosque Ilustrado/ Minúsculos / Shaun, O Carneiro 14h15 Dora, A Aventureira 14h45 Vila Sésamo 15h15 Super Fofos 15h30 Cocoricó Na Cidade 15h45 Escola Pra Cachorro 16h00 Camundongos Aventureiros 16h30 Arthur 16h45 Minúsculos/ Bandeiras Do Mundo/ Shaun, O Carneiro/ Um Minuto No Museu 17h00 Castelo Rá-Tim-Bum 17h30 Doug 18h00 Ninguém Merece 18h30 Arquivo Zack 19h00 Login 20h00 Contos De Fada Rumpelstiltskin 21h00 Jornal Da Cultura (av) 21h35 Metrópolis 22h00 Cartão Verde (av) 23h00 Especial Cultura - Brasileiros E Brasileiras, Biografias Para A Tv - Em Nome Do Pai, Da Coragem E Do Teatro - A Vida De Ruth Escobar 0h00 Roda Viva (2ª Exibição) 1h30 Provocações - Ruy Castro 2h00 Login (2ª Exibição) 3h00 Univesp Tv

SBT (4) 6h00 7h00 9h00 12h45 13h15 13h45 14h15 15h00 16h00 17h00 18h00 19h05 19h30 20h15 21h15 22h15 22h20 23h10 0h45 1h30 2h15 3h15 4h00 5h00

Jornal Do Sbt - Manhã Carrossel Animado Bom Dia & Cia Série - Chaves Série - Arnold Série - Eu, A Patroa E As Crianças Novela - Pérola Negra Novela - Esmeralda Novela - As Tontas Não Vão Ao Céu Casos De Família Programa Do Ratinho Boletim De Ocorrências Sbt Brasil Novela - Uma Rosa Com Amor Conexão Repórter Boletim De Ocorrências Novela - A História De Ana Raio E Zé Trovão A Praça É Nossa Jornal Do Sbt - Noite Série - Dois Homens E Meio/ Two And A Half Men Tele Seriados I - Série: Blade: A Série/ Blade The Series Tele Seriados II - Série: O Retorno/ The Comeback Jornal Do Sbt - Madrugada Jornal Do Sbt - Madrugada/ Reprise

GLOBO (5) 5h00 Telecurso Educação Básica Tecendo o Saber 5h15 Telecurso Profissionalizante 5h35 Telecurso Ensino Médio 5h50 Telecurso Ensino Fundamental

mentaram o burburinho em torno da vontade do grupo de vender a Net para o mexicano Carlos Slim, dono da Embratel.

A Record enviará para a cobertura dos Jogos Olímpicos da Juventude, em Cingapura, cerca de 45 profissionais. Mais da metade da delegação brasileira na competição– que vai ao ar do dia 14 ao dia 26– que contará com 80 atletas. Hoje, no Encontros Estadão & Cultura sobre os 60 anos de TV no Brasil, Paulo Markun, Ana Paula Padrão e Lillian Witte Fibe falam sobre jornalismo. Teatro Eva Herz, Livraria Cultura, às 13 horas.

de espaço para um bom stand da marca, que o marketing da Fox esqueceu da verba para o evento, e outros, que a Fox teria ficado irritada com o fato de a entidade ter passado a apoiar a PLC116 (antigo PL29), projeto de lei sobre TV por assinatura.

A Cura, de João Emanuel Carneiro, estreou anteontem na Globo com média de 20 pontos de ibope, três a mais que o episódio final de sua antecessora, Na Forma da Lei.

Com direito a presença em peso

Destaque da série, Andréia Horta já foi convidada para a segunda temporada de Tudo Junto e Misturado, série de Bruno Mazzeo que ainda nem estreou na Globo.

do mercado, de políticos e até da concorrência, o presidente das Organizações Globo, Roberto Irineu Marinho, abriu anteontem a ABTA, com discurso

Cultura: 2182-3000; SBT: 3236-0111; Globo: 3131-2500; Record: 2184-4000; Rede TV!: 3306-1000; Gazeta: 3170-5757; Band: 3131-1313; ; Rede Vida: (17)3355-8432. Esta programação e

informações são de responsabilidade exclusiva dos canais e podem ser alteradas à última hora.

6h05 6h08 6h25 7h15 8h08 8h13 9h41 9h44 12h00 12h45 13h15 13h45 14h35 15h55 17h33 17h37 18h05 19h00 19h15 20h15 20h55 22h00 22h40 23h25 23h45 0h20 1h55 3h25

Sagrado Globo Rural Bom Dia SP Bom Dia Brasil Radar Mais Você Globo Notícia I TV Globinho SPTV - 1ª Edição Globo Esporte Jornal Hoje Vídeo Show Vale a Pena Ver de Novo Sinhá Moça Sessão da Tarde Halloweentown: O Portal Globo Notícia II Malhação ID Escrito Nas Estrelas SPTV - 2ª Edição Ti-ti-ti Jornal Nacional Passione A Grande Família Vida Alheia Brasileiros Jornal da Globo Programa do Jô Intercine -Meus Quinze Anos/ Crimes no Paraíso Corujão

RECORD (7) 6h30 7h20 8h30 9h30 12h00 14h30 16h30 18h15 18h45 20h10 21h15 22h15 23h15 0h15 1h15

Direto Da Redação São Paulo No Ar Fala Brasil Hoje Em Dia Record Notícias Tudo A Ver Todo Mundo Odeia O Chris Série Os Mutantes Sp Record * Jornal Da Record Csi Investigação Criminal- Série Ribeirão Do Tempo Ídolos House - Série Programação Iurd

REDETV! (9) 5h00 8h30 9h00 11h15 12h00 12h57 13h00 14h00 14h03 15h00 17h07 17h10 18h10 19h45 21h00 22h10 22h40 0h00 0h30 2h00 3h00

Ig. Int. da Graça de Deus Leitura Dinâmica - 1ª ed. Edição Manhã Maior RedeTVEsporte TV Kids - TWF "Luta Livre de Polegares"/ Super Onze/ Ilha dos Desafios Imbra Ig. Int. da Graça de Deus Imbra Interligado A Tarde é Sua Imbra Ig. da Graça, Nosso Programa TV Kids - Pokémon/ Super Onze/ Pokémon/ Luzes, Drama, Ação! TV Fama RedeTVNews Aconteceu - Promotor que atirou em um grupo de jovens no litoral de SP Mega Senha Leitura Dinâmica Programa Amaury Jr. Super Papo Igreja da Graça, Nosso Lar

GAZETA (11) 6h00 8h00 8h20 8h40 9h00 13h10 14h00 17h50 18h00 19h00 20h00 22h00 22h15 0h15 0h35 0h45

Ig. Universal do Reino de Deus Bestshop TV Gazeta Shopping Gazeta Imóveis Manhã Gazeta TV Culinária Mulheres Gazeta News Gazeta Esportiva Jornal da Gazeta Ig. Universal do Reino de Deus Super Esporte Todo Seu Gazeta Imóveis Gazeta Shopping Bestshop TV

BANDEIRANTES (13) 7h00 Primeiro Jornal 7h30 Band Kids / Sp 8h00 Band Kids - Os Cavaleiros Do Zodíaco / As Aventuras De

Jimmy Neutron / Os Castores Pirados / Ei Arnold! Quase Anjos Dia Dia Jogo Aberto Jogo Aberto / Sp Sp Acontece Lassie Um Hóspede Do Barulho Família Dinossauros Popcorn Tv Márcia Brasil Urgente Brasil Urgente / Sp Jornal Da Band Show Da Fé Busão Do Brasil Policia 24h Eleições 2010 - Debate Governador - 1º Turno 0h15 Jornal Da Noite 1h00 A Noite É Uma Criança 2h15 Espaço Vida Vitoriosa

9h15 10h00 11h15 12h30 13h00 14h15 14h35 15h00 15h25 16h10 17h10 18h50 19h20 20h25 20h50 21h00 22h00

MTV (32) 8h00 Mtv Lab Bandas - Busta Rhymes 8h30 Mtv Lab Now 9h15 Mtv Lab Rádio 10h00 Mtv Lab Freak 11h00 Andy M. Show 11h30 Top 10 12h30 Noticias Mtv 12h45 15 Minutos 13h00 Acesso Mtv 14h00 Mtv Debate 15h00 Furo Mtv 15h30 Mtv Lab Playlist 16h00 Mtv Lab Sap 16h45 15 Minutos 17h00 Viva!Mtv 17h30 Andy M. Show 18h00 Top 10 19h00 Acesso Mtv 20h00 True Life - Meu Casamento Está Acabado 21h00 Mtv Lab Sap 21h45 15 Minutos 22h00 Furo Mtv 22h30 Quinta Categoria 23h30 It Mtv 0h00 Noticias Mtv 0h15 Mtv Sports 0h30 Show Mtv - Lostprophets

REDE VIDA (34) 8h00 8h30 9h00 10h00 10h30 11h00 11h55 12h00 12h20 12h30 13h00 14h00 14h30 15h00 17h00 17h30 17h50 18h00 18h20 18h30 19h00 19h10 20h00 20h30 21h00 21h30 22h15

Kerigma Novena do Perpétuo Socorro Missa de Aparecida ((av)) Filhos do Pai Eterno Mãe dos Aflitos Hora de Brincar Terço Bizantino O Terço Luminoso O Pão Nosso Jornal da Vida Este é o meu Brasil Novena do Perpétuo Socorro Hora de Brincar Medalhão Persa ((av)) Filhos do Pai Eterno Encontro com Cristo Terço Bizantino O Terço Luminoso O Pão Nosso JCTV ((av)) Momentos de Reflexão Missa no Santuário da Vida (av) Filhos do Pai Eterno Brasil, é Isso Quem Ama Educa Jornal da Vida Tribuna Independente (av) POA /RS 23h45 Terço Bizantino 23h50 Medalhão Persa (av)

TV SÉCULO 21 8h35 8h50 9h05 11h30 11h40 11h55 12h00 12h30 13h00 14h00 14h15 16h15 17h00 17h30 17h45

Novena Disk Shop Você Pode Ser Feliz A Associação Precisa deVocê Disk Shop Por Um Brasil Cristão Século News Disk Shop Século 21 Esporte Disk Shop Mulher.Com Antônio dos Milagres Ateliê na TV Oração da Tarde Novena

19h00 21h00 21h30 22h00

CONTROLE NA MÃO

TVZ As 5 Mais Votadas no Site Operação S2 Extremos

NATIONAL GEOGRAPHIC

Série Brava Gente volta à TV

15 Minutos debate samba

Caso Thales é relembrado

Viva / 20h15

MTV / 21h45

RedeTV! / 22h10

18h00 19h00 19h15 19h30 21h00 21h30 22h30 23h30

Caminhos da Fé Meu Senhor e Meu Deus Disk Shop Noite Carismática EAD Século 21 Ecclesia Ação Nacional Madrugada de Bênçãos

TV PAGA ANIMAL PLANET 12h00 Naabi, a Princesa Africana 13h00 Mar de Aventura 14h00 Animal Planet ao Extremo: Construtores 15h00 Esquadrão Canino: Escondeesconde 16h00 Parasitas Assassinos 17h00 Animal Planet ao Extremo: Assustadores 18h00 Pacífico Sul: Oceano de Ilhas 19h00 Testemunha Animal 20h00 Vídeos Divertidos do Animal Planet 20h30 Vídeos Divertidos do Animal Planet 21h00 O Encantador de Cães: Amber 22h00 Testemunha Animal: Morte em South Park 22h30 Testemunha Animal: Por um Fio 23h00 A Mulher Felina

AXN 12h00 14h00 15h00 16h00 17h00 18h00 19h00 20h00 21h00 22h00 23h00

Os Esquecidos The Dead Zone C.S.I. NY Law & Order: Criminal Intent Criminal Minds Las Vegas Law & Order: Criminal Intent C.S.I. Miami C.S.I. NY Law & Order: Criminal Intent A Guerra de Hart

CANAL BRASIL 12h00 Já que Ninguém me Tira prá Dançar... 13h00 Dona Violante Miranda 14h30 Clipe Brasil 15h30 Curta na Tela: Câmara Viajante 16h00 Coisas pelas Quais Vale a Pena Viver: Homens x Mulheres 16h30 Sessão Nextel: Orfeu 18h30 Garota Dourada 20h15 Foto em Cena: Achutti 20h30 Curta na Tela: Narciso Rap 20h45 Curta na Tela: 3 Minutos 21h00 Curta na Tela: Os Mutantes 21h06 Curta na Tela: No Princípio Era o Verbo 21h30 Zoombido: Moacyr Luz 22h00 Vestido de Noiva

MAX 12h15 14h05 16h10 17h50

Maratona do Amor O Poder do Ritmo Valsa com Bashir A Casa das Coelhinhas

19h35 Across the Universe 22h00 O Melhor Amigo da Noiva 23h50 Guerra S.A. - Faturando Alto

DISCOVERY 12h00 A Presa do Predador: Supersentido 12h30 A Presa do Predador: Supertamanho 13h00 Engenharia Extrema: Cidade Flutuante 14h00 Fábrica: Acesso Total 14h30 Franco-Atirador 15h00 Sangue na Praia 16h00 Sacrifício Humano: Sedentos de Sangue 17h00 Guia de Sobrevivência: Furacão 18h00 Engenharia Extrema: Cúpula sobre Houston 19h00 Sem Corte e Sem Censura 20h00 Fábrica: Acesso Total 20h30 A Hora do Tubarão 21h30 A Supercâmera 22h00 Olly Steeds Investiga: O Eldorado 23h00 Caçadores de Nazistas 8h00 Planeta Expn: Aventuras Renata Falzoni 8h30 Gt Brasil: Etapa EM São Paulo 9h30 O Brasil da Copa do Brasil 10h00 Pontapé Inicial - (av) 11h30 Sportscenter - (av) 12h30 Bate-Bola: 1ª Edição - (av) 14h00 Amistoso Internacional -VtManchester City x Valencia 16h00 Campeonato Paulista de Futsal -Vt- Suzano x Palmeiras 17h30 Planeta Expn: Aventuras Renata Falzoni 18h00 Planeta Expn: Surfe 2010 18h30 Bate-Bola: 2ª Edição - (av) 19h50 Mitsubishi Motorsport: Londrina/PR 20h00 Especial : Campeonato Alemão 20h30 Gt Brasil: Etapa em São Paulo 21h30 Especial Copa : Retrospectiva da Copa - Part 2 23h00 Sportscenter - (av) 0h00 Pontapé Inicial

FILM & ART Art Files Doc Martin Life on Mars Doc Martin Waldbuhne 2007 - Rapsódias Veneza segundo Peter Ackroyds Mulheres da Música Destination Art A Chave do Sucesso, de John Swanbeck

FOX 12h00 13h00 14h00 16h00

Os Simpsons Bones White Collar Triplo X 2 - Estado de Emergencia

GNT 12h00 The Associates: Cubra as Suas Costas 13h00 Happy Hour 14h00 Saia Justa: Especial 8 anos 15h00 The Oprah Winfrey Show 16h00 Inspetora Mamãe 17h30 Interprograma 18h00 Nigella Express: Latino Ligeirinho 18h30 Você é o que Você Come 19h00 Happy Hour 20h00 The Oprah Winfrey Show 21h00 Louis Theroux na Cidade dos Viciados 22h00 Que Marravilha!: Maurício Ferraro 22h30 Diário do Olivier: 23h00 Irritando Fernanda Young Dado Dolabella

HBO

ESPN BRASIL

13h00 15h00 16h00 17h00 18h00 20h00 21h00 21h30 22h00

20h00 21h00 22h00 23h00

One Tree Hill Bones De Repente 30 A Agenda Secreta do Meu Namorado 18h00 Os Simpsons 19h00 Bones

12h55 15h10 16h45 18h42 19h15 21h00 22h00 23h26

Jimmy Carter: Man From Plains Os Dois Senhores Kissel Temple Grandin Especial Cannes 2010: Glamour e Cinema de Autor A Verdade Nua e Crua Satisfaction Chris Rock: Kill The Messenger Waz - Matemática da Morte

MAX PRIME 13h00 14h50 16h45 18h45 20h30 22h00

Te Amarei Até te Matar Into The Storm O Especialista Treze Fantasmas Temos Vagas O Demolidor

MGM 11h55 13h50 15h40 17h55 20h10

As Leis da Gravidade Desejo Assassino Stargate O Senhor das Armas Tiro Certo: Em Busca de Justiça 22h00 A Vida de David Gale

MULTISHOW 12h00 12h30 13h00 13h30 14h00 14h30 15h00 15h30 16h00 16h30 17h00 17h30 18h00 18h30

As 5 Mais Votadas no Site De Cara Limpa Conexões Urbanas Experimente: Cabeza de Panda e Rabotnik Urbano Vai Pra Onde? Cilada: Festa de Casamento Intercâmbio Radio 1's Big Weekend 2009 Ne-Yo Nalu Pelo Mundo Reclame Geléia do Rock The Hills Paris Hilton's Bff

12h00 Mega Máquinas: BMW 13h00 Nat Geo Wow! 14h00 CSI da Vida Selvagem: Hipopótamos de Uganda 15h00 Zonas de Guerra: Congo 16h00 O Caos: O Mundo sem Petróleo 17h00 A Bordo do Costa Serena: Lua de Mel 18h00 Flagrantes da Vida Selvagem 19h00 Nat Geo Wow! 20h00 O Caos: Superpopulação 21h00 Mega Máquinas: Ferrari 22h00 Obras Inc.: Estação Pólo Sul 23h00 Os Segredos das Pirâmides da China

LIV 12h00 13h00 14h00 14h30 15h00 16h00 17h00 18h00 19h00 21h00 22h00 22h55

Miami Ink: Um Novo Artista Los Angeles Ink Superstars Rumo ao Estrelato Charmed Dawson's Creek The Tudors Extreme Makeover: Reconstru ção Total: Família Verdon (Parte 1) Um Sonho sem Limites Rescue Me The Tudors Scoop: O Grande Furo

SONY 12h00 13h00 14h00 15h00 16h00 17h00 17h30 18h00 18h30 19h00 19h30 20h00 21h00 21h30 22h00 22h30

America's Next Top Model The Real Housewives of Atlanta Ghost Whisperer Felicity Beverly Hills 90210 According To Jim Everybody Loves Raymond Seinfeld Scrubs 30 Rock Will & Grace Ghost Whisperer Cougar Town My Boys 30 Rock Scrubs

SPORTV 9h00 10h00 11h45 14h00 18h00 19h20 19h30 21h30 21h50 23h50 6h30

Sportv News (av) Redação Sportv (av) É Gol!!! (av) Arena Sportv (av) Sportv Tá Na Área (av) Pré-Jogo (av) Copa Sul-Americana De Futebol - Grêmio x Goiás (av) Pré-Jogo (av) Copa Sul-Americana De Futebol - Santos x Avaí (av) Sportv News (av) Grand Prix De Vôlei - Brasil x Rep. Dominicana (av)

TCM 12h00 13h00 14h00 16h05 17h15 19h00 20h00 21h00 22h00 23h40

Bonanza Os Pioneiros Este Mundo é um Hospício O Gato Preto Raposa do Mar A Bela e a Fera Combate no Vietnã Bonanza O Mundo em Perigo Justiça para Todos

TELECINE ACTION 12h05 14h35 16h20 18h15 20h00 22h00 23h45

Cruzada Suspeito, O Karla - Paixão Assassina Lado A Lado Com O Inimigo Payoff - Acima Da Lei Payoff 2 - A Herança Jogo Duro

TELECINE CULT 12h25 14h25 16h05 18h10 19h45 22h00

Sabata Heidi Hamlet - Vingança E Tragédia Outra, A (1988) Princesa E O Plebeu, A Irmãos Cara De Pau, Os

TELECINE LIGHT

12h10 Scruff Em Sonhos De Uma Noite De Verão Terra Encantada De Gaya, A Teoria Do Amor, A Agente Como A Gente, Um Caindo Na Estrada Confusões No Lava-jato Shrek 2 Tudo Azul

13h30 15h05 16h50 18h25 20h10 22h00 23h40

TELECINE PIPOCA 12h25 14h05 16h05 17h45 19h50 22h00 23h40

Profissão Surfista Garota Ideal, A Programa Animal Mamma Mia! Última Casa, A Dançando Para A Vida Busca Implacável

TELECINE PREMIUM 12h50 14h30 16h45 18h25 20h15 22h00

Vale Tudo: A Liga Da Destruição Intrigas De Estado Casal Quase Perfeito 3, Um Cidade Das Crianças, A Jean Charles Controle Absoluto

TNT 11h45 14h00 16h15 19h10 19h40 22h00

Amor Além da Vida A Última Legião O Novo Mundo TNT + Filme O Reino Jogos do Poder

UNIVERSAL CHANNEL 15h00 16h00 20h00 21h00 23h00

Law & Order SVU Desaparecidas Law & Order SVU House Quebra de Confiança

WARNER 12h00 13h00 13h30 14h00 15h00 17h30 18h00 19h00 20h00 20h30 21h00 22h00 23h00

Two and a Half Men Friends Friends Third Watch Amor à Segunda Vista The Big Bang Theory Friends Two and a Half Men The New Adventures of Old Christine The Middle Supernatural Men of a Certain Age Homem-Aranha

INFANTO-JUVENIL CARTOON 12h00 12h30 13h30 14h00 15h00 16h00 17h00 18h00 18h30 19h00 19h30 20h00 22h00 22h30 23h00 23h30

Battle Force 5 Bakugan Ben 10: Força Alienígena As Aventuras de Eliot Kid Luzes, Drama, Ação! Twisted Whiskers Garfield Na Onda Twisted Whiskers Chowder Hora de Aventura Ed Edd N Edddy's Big Picture Show Na Onda Twisted Whiskers Chowder Hora de Aventura

DISCOVERY KIDS 12h00 12h30 13h00 13h30 14h00 14h30 15h00 15h30 16h00 16h30

Dinotrem Meu Amigãozão Hi-5 - Austrália Will e Dewitt: Barulhos Noturnos /As Botas Novas Franklin Martha Fala Sid, O Pequeno Cientista Garota Supersábia: Estrada para Havarti Milly e Molly: Colcha de Retalhos / Bianca Bagunceira Lazytown: Professor de Mentira

17h00 Hi-5 Austrália 17h30 Backyardigans 18h00 Princesas do Mar: A Festa Surpresa / O Crescimento 18h30 Angelina Ballerina: Os Seguintes Passos 19h00 WordWorld

19h30 Peixonauta: O Caso do Coelho Desanimado 20h00 Mister Maker 20h30 Mecanimais: Ilha do Mecana Touro/Ilha da Mecana Tartaruga 21h00 Toot & Puddle: O Show Deve Continuar / Acampamento de Astronautas 21h30 Willa e os Animais 22h00 Backyardigans: O Samurai das Tortas

DISNEY CHANNEL 12h00 12h30 13h00 13h30 14h00 14h30 15h00 15h30 16h00 16h30 17h30 18h00 18h30 19h00 19h30 20h00 22h00

Zack & Cody: Gêmeos a Bordo Hannah Montana Os Feiticeiros de Waverly Place Sunny Entre Estrelas Zack & Cody: Gêmeos em Ação A Nova Escola do Imperador Phineas & Ferb Os Substitutos Jake Long da Disney, O Dragão Ocidental Phineas & Ferb Ninguém Merece! Zapping Zone Zack & Cody: Gêmeos a Bordo Os Feiticeiros de Waverly Place Phineas & Ferb Nem que a Vaca Tussa Os Feiticeiros de Waverly Place

DISNEY XD 12h00 Kick Buttowski: Um Projeto de Dublê 12h30 Os Padrinhos Mágicos 13h00 Kid vs. Kat 13h30 Pucca 14h00 Os Padrinhos Mágicos 15h00 Vira-Lata 17h00 Kid vs. Kat 17h30 Kick Buttowski: Um Projeto de Dublê 18h30 Zeke e Luther 19h00 Pucca 19h30 Mistureba 20h00 Os Padrinhos Mágicos 20h30 Merlin 21h30 Zeke e Luther 22h00 Vira-Lata

NICKELODEON 12h00 12h30 13h00 14h00 14h30 15h00 15h30 16h00 16h30 17h00 18h00 18h30 19h00 20h00 20h30 21h30 22h00

Bob Esponja Nicktoons Os Pinguins de Madagascar Manual de Sobrevivência Escolar do Ned Drake & Josh Zoey 101 I-Carly Fanboy e Chum Chum Bob Esponja Os Padrinhos Mágicos The Troop I-Carly Isa TK+ Big Time Rush True Jackson True Jackson Um Professor Quase Perfeito

TV RÁ TIM BUM 12h00 12h15 12h30 12h40 12h50 13h15 13h30 13h40 13h55 14h10 14h20 14h30 14h45 15h00 15h10 15h40 16h10 16h45 17h15 17h45 18h30 19h00 19h20 19h30 19h45 20h00 20h05 20h15 20h30 21h00 22h00

1, 2, 3, Agora é Sua Vez X-Tudo Os Caça Livros Os Reciclados Anabel Escola de Princesinhas Kiara e os Luminitos Os Ecoturistinhas Simão e Bartolomeu Show do DJ Cão De Onde Vem? Pequenos Cientistas Tchibum TV Passeio Animal Glub Glub Qual é, Bicho? Rá Tim Bum Castelo Rá Tim Bum Ilha Rá Tim Bum Baú de Histórias Vila Sésamo Os Caça Livros Kiara e os Luminitos Carrinhos Escola de Princesinhas Brasil Futebol Clube Show do DJ Cão Cocoricó na Cidade Mundo da Lua Teatro Rá-Tim-Bum Cambalhota

Filmes na TV

Os exageros do Barão de Munchausen Ubiratan Brasil Halloweentown: O Portal 15H55 NA GLOBO (Halloweentown High). EUA, 2004. Direção de Mark A Z Dippe, com Kimberly J. Brown, Judith Hoag, Joey Zimmerman, Emily Rose, Debbie Reynolds, Clifton Davis.

Garota desafia a mãe, que não a deixa ir a uma festa de Halloween. Para surpresa de todas, no aniversário de 13 anos da menina, descobre-se que a mãe e a avó pertencem a uma família de bruxas, que já conta com uma tradição de mais de mil anos. Fábula infantil que traz, como curiosidade, a presença da atriz Debbie Reynolds, que marcou época em musicais inesquecíveis – basta citar Cantando na Chuva. Fora isso, não há maiores referências. Reprise, colorido, 82 min.

As Aventuras do Barão de Munchausen 22 H NA REDE BRASIL

la bela fotografia de um mestre, o italiano Giuseppe Rotunno. Reprise, colorido, 121 min.

(The Adventures of Baron Munchausen). EUA, 1992. Direção de Terry

Intercine

Gilliam, com Uma Thurman, Eric Idle,

1H55 NA GLOBO

John Neville.

A emissora exibe o preferido do público entre Meus Quinze Anos, de Richard Glatzer, com Emily Rios, Jesse Garcia, Chalo Gonzalez, sobre drama de adolescente que, durante preparativos da festa de 15 anos, descobre estar grávida; e Crimes no Paraíso, de Robert Harmon, com Tom Selleck, Mimi Rogers, Jane Adams, sobre ex-detetive do departamento de homicídios que deixou a grande cidade e a exmulher para se tornar chefe de polícia de uma pacata cidade, onde ocorre uma série de homicídios.

Barão excêntrico, aristocrata que usa o poder de sua imaginação, une-se a um bando de capangas doidos para defender sua aldeia de saques. Entre os colaboradores, destaque para o homem mais rápido do mundo, que consegue ser mais rápido que uma bala e chegar à Espanha em apenas uma hora, entre outros. A história, por si só, é hilariante por conta da imaginação – quando não está ajudando seus parceiros insanos, Munchausen pode ser visto andando pelo ar. Trama ideal para um diretor como Terry Gilliam, que adota a fantasia como ponto de partida. O problema é que seu excesso, muitas vezes, torna-se redundante e cansativo. Mesmo assim, uma boa diversão, valorizada pe-

Amanhã A Globo exibe amanhã, no Intercine, o preferido do público entre Reno 911 Miami: O Filme, de Robert Ben Garant, com Lennie Loftin, Danny Devito, Robert Ben Garant, Niecy Nash, Paul Rudd, Ker-

ri Kenney, sobre policiais que vão a uma convenção nacional em Miami Beach durante as férias. Um ataque biológico é realizado no local, o que obriga os oficiais a entrarem em ação. Com autorização para usar carros patrulhas em alta velocidade, armas poderosas e letais, além de um super helicóptero de combate, o grupo pode acabar destruindo Miami, antes mesmo que os criminosos sequer comecem a agir. Comédia com boas intenções e fracas realizações (EUA, 2007, fone 0800-70-9011); e Anjos da Noite: A Evolução, de Len Wiseman, com Kate Beckinsale, Scott Speedman, Tony Curran, Shane Brolly, Steven Mackintosh, Derek Jacobi, continuação de grande sucesso de bilheteria, a saga da guerra entre os aristocráticos Death Dealers e os lobisomens. O filme traça o início do antigo feudo entre duas tribos enquanto Selene, a linda vampira heroína, e Michael, tentam descobrir os segredos de seus antepassados (EUA, 2006, fone 0800-70-9012).

TV PAGA Drácula de Bram Stoker 17H45 NA HBO2 (Bram Stoker’s Dracula). EUA, 1992. Direção de Francis Ford Coppola, com Gary Oldman, Winona Ryder, Anthony Hopkins, Keanu Reeves, Richard E. Grant, Cary Elwes e Tom Waits.

Guerreiro do século 15 transforma-se em vampiro e sobrevive através dos tempos, para vingar a morte da mulher amada. O Drácula de Coppola conta a história do empalador Vlad, que inicia o mito. Séculos mais tarde, ele ressurge em Londres como um aristocrata sofisticado, interpretado por Gary Oldman sem seus exageros habituais. Trata-se do próprio Vlad, que vem buscar a reencarnação da mulher que ama. Atrás dele, está o professor Van Helsing, vivido por Anthony Hopkins. Coppola não se interessou em contar apenas uma história de terror, transformando-a em uma ópera, em que os passos dos personagens são acompanhados por um

mórbido romantismo, que a música de Wojchech Kilar apenas acentua. O resultado é maravilhosamente exagerado e carregado de sensualidade. Reprise, colorido – 123 min. Onde os Fracos Não Têm Vez 19H50 NO TELECINE HD (No Country for Old Men) EUA, 2007. Direção de Ethan e Joel Coen, com Tommy Lee Jones, Javier Bardem.

No meio do deserto no Texas, veterano de guerra conhece traficante de drogas, de quem recebe grande quantidade de heroína e uma sacola com US$ 2 milhões. O fato desperta a ira do poderoso xerife local e desencadeia uma série de crimes e atos violentos. Baseado no romance de Cormac McCarthy, o filme reflete sobre a crise de valores que marca a atual sociedade americana a partir da história de uma violenta corrida atrás de uma mala recheada de dinheiro. Grande filme dos irmãos Coen. Reprise, colorido, 122 min.


%HermesFileInfo:D-11:20100812:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 12 DE AGOSTO DE 2010

Direito Autoral. Debate

Arte, Cultura e Lazer

ABL ABRE FOGO CONTRA NOVA LEI

Shows e Espetáculos de Arte

Marcos Vilaça, presidente da academia de escritores, envia documento contrário à modernização da legislação MARCOS DE PAULA/AE

Vilaça. “Cabe ao autor dispor de sua obra, na internet ou qualquer veículo” E escritores, entre outros. ra avaliar a proposta do executiMarcosSouza,diretordeDirei- vo.“Osescritoresprecisamacortos Intelectuais do Ministério da dar para essa discussão. Estamos Cultura, disse ontem ao Estado lidando cada vez mais com granque recebeu a carta da ABL e des corporações, altamente lu“concorda 100%” com a deman- crativas e profissionalizadas. O da da entidade, mas acha que po- editor vive do seu trabalho. O lide haver algum tipo de mal-en- vreiro vive do seu trabalho. Por tendimento do texto. “Se for de- que somente o escritor é tratado vido ao artigo que prevê as licen- como um amador?”, disse o poeças não-voluntárias, nós enten- ta Ademir Assunção. Além dele, demos a inquietude da ABL, que estiveram por lá os autores Dajáfoimanifestadaporoutrasenti- niel Galera, Bráulio Tavares, Gedades. Mas isso não é coisa estra- raldinho Carneiro e Joca Terron. nha ao direito autoral, está na MarcelinoFreire,Marçal Aquino Convenção de Berna, que o Bra- e Lourenço Mutarelli são outros sil segue, e vários autoresqueacompaíses possuem panham o debate, esse dispositivo. mas não estiveFORA DA ACADEMIA, ram na reunião ( Não é algo que a gente está invenquenãofoiconcluESCRITORES SE tando sem parâsiva – por falta de REUNIRAM metro.” tempo, haverá ouSouza admitiu tro encontro, ainNA CINEMATECA que poderá mudasemdata).Adedar a redação mandadosescritodesse artigo. O MinC reconhece res é diferente da dos livreiros e que o texto pode dar margem a editores. Eles consideram que o interpretações erradas e deverá mercado sempre alegou que os rever a redação. Souza afirmou custos de impressão, papel e dis“agradecer a disposição de diá- tribuição do livro impedem uma logoda ABL” e disse que divulga- remuneração maior do que 10% rá resposta à academia. de direitos. “O autor da obra fiO lado de fora da academia car com apenas 10%, enquanto também começou a se mobilizar 90% vai para aqueles que a venemtornodonovoprojeto.Nater- dem, me parece muito desproça-feira, na sede da Cinemateca porcional.Comolivrodigital,esBrasileira, em São Paulo, escrito- sescustosnãoexistem.Nadajusressereuniram pelaprimeiravez tifica manter os direitos autorais comrepresentantesdoMinCpa- em 10%”, afirmou Assunção.

Jotabê Medeiros

Os fardões vão à guerra. O presidente da Academia Brasileira de Letras,Marcos Vilaça, distribuiu nota ontem na qual a entidade que preside condena a proposta derevisãodaLeidoDireitoAutoral,encaminhadaparadebatepúblico pelo Ministério da Cultura. “A opção de ceder ou não seus direitos de criador deve continuar sendo prerrogativa do autor, detentor exclusivo de suas obras intelectuais”, afirmou a ABL em documento enviado ao MinC. “Fiel à finalidade primeira que a norteia – a cultura da língua e da literatura nacional, cláusula pétrea dos estatutos que a regem – nossa reflexão situa-se, especificamente, no âmbito da criação literária”, afirma a ABL, que tem 40 autores filiados. “Entende a Casa de Machadode Assis que qualquer tentativa radical de modificação desse quadro relacional é extremamente complexa e delicada.” O Ministério da Cultura apresentou para debate público, no dia 14 de junho, um texto que expõe o anteprojeto de lei que moderniza a Lei de Direitos Autorais(9.610/98)doPaís.Desdeentão, mais de 5 mil contribuições já foram apresentadas, e a proposta foi debatida por músicos, sindicatos, associações, artistas visuais, compositores, editoras

Cinema. Mostra

AIDS E SEU IMPACTO NA ORDEM DO DIA Flavia Guerra MOSTRA AIDS Espaço Unibanco. Rua Augusta, 1.470, 3288-6780. R$ 5. Até 19/8. Cine Olido. Av. São João, 473, 331-8399. R$ 1. Até 18/8.

DIVULGAÇÃO

O tema é tão espinhoso quanto ainda misterioso para a maioria das pessoas: aids. E mais, aids no cinema. Salvo alguns (poucos) filmes, como Filadélfia, que em 1993trouxeumTomHankscorajoso diante da luta contra a síndrome que assombrou o mundo, principalmente nos anos 80 e 90, poucas grandes produções que tratam do tema ficam nos corações e mentes dos cinéfilos. A lista é ainda menor quando se trata da produção nacional. É para literalmente mostrar que o temadáfilme(ebons)que oGrupo Pela Vidda/SP realiza de hoje ao dia 19 a Cinema Mostra Aids, no Espaço Unibanco e no Cine Olido. Em sua 6.ª edição, a mostra reúne 25 títulos, entre curtas

e longas-metragens nacionais e internacionais, que abordam de várias formas esse tema que, como afirmam os organizadores, “não está mais na ordem do dia”. De fato, a aids deixou de ser uma sentença de morte, mas seu

Caderno2 D11

impacto ainda é pouco discutido. Não à toa os documentários são o destaque da mostra. Estou com Aids, de David Cardoso, é pedida para quem quer entendercomoadoençaeravista e mitificada no Brasil da década de80.Mistodeficçãoedocumentário,traçaumpainelsociológico sobre o tema. Após a exibição, na terça-feira, às 20 h, no Espaço Unibanco, debate com o diretor. Já Positivas (quarta, às 20 h, no Espaço Unibanco), de Susanna Lira, revela como é a vida de mulheres que contraíram o vírus de seus maridos ou parceiros. Rodado em 2009, o filme expõe o frescor necessário para entenderque, com a descoberta de novosmedicamentos, é possível viver, e bem, com a aids, apesar das adversidades. Outro destaque é Flordelis – Basta Uma Palavra para Mudar (foto), de Marco Antonio Ferraz. A ficção, que tem sessão amanhã, às 13 h, no Espaço Unibanco, tem noelenco Reynaldo Gianecchini, Cauã Reymond e Alinne Moraes.

Teatro Saiba todos os segredos e dicas de como beber e comer bem.

Toda quinta no Estadão.


D12 Caderno2 %HermesFileInfo:D-12:20100812:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 12 DE AGOSTO DE 2010

VERISSIMO

SEGUNDA-FEIRA LÚCIA GUIMARÃES MATTHEW SHIRTS

TERÇA-FEIRA ARNALDO JABOR

QUARTA-FEIRA ROBERTO DAMATTA

QUINTA-FEIRA LUIS FERNANDO VERISSIMO

SEXTA-FEIRA IGNÁCIO DE LOYOLA BRANDÃO MILTON HATOUM

SÁBADO MARCELO RUBENS PAIVA MARIA RITA KEHL

DOMINGO LUIS FERNANDO VERISSIMO JOÃO UBALDO RIBEIRO DANIEL PIZA

Um gosto pela ironia

A

História é uma velha senhora com um gosto às vezes cruel pela ironia. Por exemplo. O populismo de direita cresce na EuropaCentral,ounosantigossatélites da União Soviética, em parte porque lá não houve nada parecido com a revolução cultural que sacudiu o conservadorismo político e social dos anos 50 na Europa Ocidental. E não houve nada parecido com 1968 naEuropaCentralporqueostanques

soviéticosnão deixaram. O resultado da intervenção soviética, principalmente naHungria e na Checoslováquia, foi que o modelo dominante de revolta para os jovens ficou sendo o nacionalismo à antiga, pré-Segunda Guerra Mundial, e não o modelo libertário do pós-guerra na França e em outros países. Portanto nasorigensdofascismoquevoltanaEuropa Central com todos os seus maus costumes – antissemitismo, perseguição a ciganos e outras minorias, etc. – está o mesmo exército que resistiu he-

roicamente à máquina de guerra nazista eajudouaderrotá-la.Osmilhõesde russos mortos na luta contra o fascismo não estão achando muita graça. Outra da História: a reforma agrária noJapão,quedesmantelouumaestrutura feudal de séculos e serviu de exemplo para outras reformas parecidas, não foi obradenenhumaesquerdamasdogeneralamericano que maisseassemelhava a um senhor feudal, Douglas MacArthur, imperador de fato do Japão durante a ocupação depois da Segunda Guerra.

Outra: se o capitalismo praticado na Alemanha atual e seus arredores econômicos – leia-sea União Europeia – é mais democrático do que o americano, com maior participação de empregados no controle de empresas, isto também se deve à derrota do fascismo e a questões geopolíticas decorrentes da Segundona. Ainda vivemos todos num post-scriptum de 1945. Assim como MacArthur quis acabar com o poder de uma aristocracia que instigava os sonhos imperiais do Japão, os americanos encorajaram os

alemães a desenvolver um mercado socialmente responsável, distributivista,seéqueexisteapalavra,completamente diferente do seu próprio complexoindustrial-militar,paradescentralizaraeconomiaeimpediravolta do poder a grandes industrialistas como os que tinham apoiado Hitler. Aquela frase sobre escrever direito por linhas tortas ou escrever torto por linhas bem-intencionadas, diz respeito a Deus mas também se aplicaàHistória. Nofim,são doisgaiatos.

Quadrinhos. Lendas vivas FOTOS JOSÉ PATRICIO/AE

“VELHINHOS DA VILA”

ARREPIAM

NA FRADIQUE Fãs lotam livraria para ouvir Crumb e Shelton, sumo sacerdotes das HQs Jotabê Medeiros

● Moeda forte Meninos de óculos de fundo de cadernos de esboços garrafa com espinhas, cabeludos que pareciam ter caminha- foi o que Robert Crumb deu a um do desde Woodstock até ali, me- colecionador francês em troca ninas de boina com ar intelec- de apartamento no Sul da França tual, barbudinhos de piercing nas orelhas, artistas, curiosos, nerds, senhoras com jeito uspia- preso que os fãs aqui não fossem no, senhores com ar unicampia- todos loucos (“Me falaram de no. E até um bebê de menos de gangues e assassinatos no Rio e dois meses de idade. em São Paulo, mas, na verdade, o Nos anos 60, seus gibis “proi- que mais me surpreendeu foi a bidos” circulavam em conta-go- doçura de vocês”) e disse que tas, de mão em mão, em ambien- nãoconsegueentender porqueé tes restritos, mas a ressonância tão adorado ao redor do mundo. daquilo hoje impressiona. Ossu- “Minhas HQs são inapropriadas mo sacerdotes dos quadrinhos epervertidas.Nãoconsigoentenunderground, Robert Crumb e der (por que gostam de mim). FaGilbert Shelton, arrastaram talmente, algum dia alguém vai uma pequena multidão até uma levantar e me dar um tiro.” livraria na Rua Fradique CoutiRobert Crumb causou furor nho, na Vila Madalena, na terça- ao se declarar favorável à legalifeira à noite. Escadarias, estan- zação das drogas. “É insano crites, corredores, chão e telão na minalizar isso”, afirmou. “Em cafeteria: mais de 500 pessoas 1920, o álcool era ilegal nos Estanum espaço onde caberiam, tal- dos Unidos, e isso só fez aumenvez, umas 300. A fila chegava à tar a criminalidade. Não entenrua. Os cartunistas falaram du- do por que não aprenderam com rante mais de uma hora e depois a História”. Crumb fez uso de autografaram para 40 pessoas LSD e maconha nos anos 1960 (que tinham retirado senhas (consideraatéqueteveboaexpecom antecedência). riência com o ácido, mas não re“Isto não é lugar para criança”, comenda a ninguém, considera advertiu Robert um “equivalente Crumb, de 67 do suicídio”), e anos (ele fará 68 diz preferir que ADMIRADORES daqui a 19 dias), as drogas hoje seENCHERAM O ao chegar para o jam controladas, encontro e ouvir ARTISTA DE VELHOS mas não proibium choro de bedas. Num moDISCOS DE VINIL bê. Mas o primeimento em que o ro encontro de estiloPlíniodeArCrumb com seus fãs reais foi ruda Sampaio recebe adesões, extremamente proveitoso, do Crumb colheu aplausos entuponto de vista jornalístico: bem- siasmadosaosedeclararsocialisinformados, os admiradores fa- ta: “O que não consigo entender ziam perguntas desafiadoras, e é como alguém não é socialista.” Crumb e Shelton, relaxados em Respondendo a uma questão seu ambiente natural, não se fi- do Estado, sobre se teve problezeram de rogados e falaram so- mas com o FBI e a polícia nortebre tudo. americana nos anos 1960, como Crumb comparou São Paulo a boa parte dos artistas da contraLosAngeles,“loucascidadesmo- cultura(JohnLennon,porexemdernas distópicas (o contrário de plo, foi fichado e seguido quando utópicas)”, disse que estava sur- viveu nos Estados Unidos),

6

O bom e o mau. Crumb, de chapéu preto, e Shelton, chapéu branco, na mesa da livraria lotada Crumb revelou que foi observado por informantes, mas teve poucosproblemasreais.Implicavam no máximo com suas declarações de rendimentos, contou, e até chegaram a retirar dinheiro de sua conta bancária. Mas ele também foi investigado quando fez um cartum no qual uma personagem jogava bombas no Rockefeller Center. “Nos Estados Unidos, eles não gostam daquilo que possa incitar à violência.”

● Mr. Freak

GILBERT SHELTON CARTUNISTA

“Não sei onde os Freak Brothers viveriam hoje. Eu mesmo não consegui entrar no séc. 21, ainda leio literatura do século passado.” “Eu usava drogas não prescritas, como peyote. Não eram ilegais. Sim, fui demitido por isso. Usava e sentia dores no estômago. Quando

Segundo o cartunista, havia também um grande respeito social pelos artistas, naquela época, e isso o salvava em algumas ocasiões, como quando publicava quadrinhoscomconteúdosexual explícito.“Apolíciavinha.Maslevava o vendedor de gibis, nunca o artista.”Disseque,estilisticamente,concordaquesuaartetemrelação com a herança gráfica dos anos 20, assim como seu gosto musical. “Para mim, os anos 20

foram uma era de ouro. Mas é o meu gosto, é apenas velharia.” Já Gilbert Shelton, celebrado autor dos Freak Brothers, considera que, por ter vivido naquela época em São Francisco, meca dos hippies, usufruiu uma tolerância maior em relação aos excessos.“Apolíciameparava,mas o máximo que faziam eram me esvaziar os bolsos, tomar minha maconha e me encaminhar para o distrito”, brincou. Shelton iro-

nizouquandoalguémlheperguntou sobre como eles, os cartunistas, mantinham o controle de suas obras quando as negociavam para o cinema (acaba de vender os direitos dos Freak Brothers): “Nos Estados Unidos, os produtores nos dão um monte de dinheiro e dizem: Vão embora!” Um fã quis saber, à queimaroupa, se era verdade que Crumbtinhatrocadoum sketchbook (caderno de esboço) por um apartamento no Sul da França, onde vive. O cartunista o corrigiu: “Na verdade, foram seis sketchbooks.” Afirmou, entretanto, que não mudou para a França por decisão própria. “Foi ideiadaminhamulher.”E,embora considere que os Estados Unidos sejam um país “fascista corporativo”, tem amigos lá e não rejeita sua pátria. Outro fã perguntouseaFrançanãoseriatambém fascista e corporativa. “Comparada aos EUA, a França éumcarrinhodecachorro-quente”, disse, antes de fazer piada: “Um amigo me advertiu que o Sul da França é um lugar aonde as pessoas vão para morrer.” FMI. O autor de Fritz the Cat e Mr. Natural saudou a forma como o Brasil soube lidar com a recente crise econômica mundial, aocontrário dos Estados Unidos e da Europa, que enfrentam ainda problemas. “O Brasil se livrou do FMI. Quanto menos próximos dos Estados Unidos, melhor para vocês”, aconselhou. Havia ordem na livraria, apesar do aperto. Um maluco gritou lá de cima do mezanino perguntando qual seria a personalidade morta que Crumb elegeria para tomar uma cerveja consigo. “Não tomo cerveja com gente morta. Na verdade, nem tomo cerveja”, respondeu. Só uma vez, em tom de galhofa, o cartunista ordenou que um fã dominasse sua excitação: “Shutupfuckoff!”, rosnou, e o menino riu. Os fãs se esmeraram nos presentes. Crumb recebeu diversos discos raros de vinil de 78 rotações por minuto. O cartunista Chico Caruso trouxe três pacotescheios deálbuns.“PareceNatal”, alegrou-se o artista. Abria todos ali mesmo na mesa, com avidez. Ao receber um vinil contendo uma gravação de Tico-Tico no Fubá, de Zequinha de Abreu, Crumb cantarolou: “O Tico-Ticoooo lá. Dabadabadabá!” Mas fezcaretaerejeitouumoutrodisco, colocando-o de lado. O vinil continha uma gravação de Bing Crosby.“Nãoé bom,não ébom”, repetiu. Ele disse que parou de tocar banjo em apresentações públicas(costumava seapresentar na França com o grupo Cheap Suit Serenaders) e contou que agora só toca o instrumento para seu próprio prazer.

● Mr. Natural

saía tudo, eu gostava das cores.” “Não gosto de super-heróis, mas bem que, de vez em quando, tenho vontade de arrancar um braço de alguém.”

“Drogas na Bíblia? Talvez. Matusalém dizendo por aí que tinha 900 anos, podia até ser porque ele estava sob efeito de alguma droga.” “Vivendo em Paris, me sinto preso numa armadilha.”

ROBERT CRUMB CARTUNISTA

“Super-heróis são chatos. Não entendo o que pode haver de interessante naqueles caras com uniformes, malhas. Eu gostava do Pato Donald, do Popeye, da Mad de Harvey Kurtzman.” “O LSD teve um efeito criativo, mas também bizarro no meu

trabalho, e danificou minha mente (risada doida). Não recomendo.” “Se prefiro Deus ou Bukow ski? Deus

não escreveu a Bíblia, foram os homens. Com Bukowski, aprendi mais sobre a vida. A Bíblia são apenas histórias loucas de tribos antigas.” “Fatalmente, um dia, alguém vai levantar e me dar um tiro.”


4 - QUINTA-FEIRA, 12 DE AGOSTO DE 2010

%HermesFileInfo:ESPU-1:20100812:

QUINTA-FEIRA, 12 DE AGOSTO DE 2010 - 1


2 - QUINTA-FEIRA, 12 DE AGOSTO DE 2010

%HermesFileInfo:ESPU-2:20100812:

QUINTA-FEIRA, 12 DE AGOSTO DE 2010 - 3


E1 %HermesFileInfo:E-1:20100812:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 12 DE AGOSTO DE 2010

É Morumbi, mas...

Dinheiro no bolso

Inter a um empate do bi

Kassab volta a defender estádio para 2014, mas fala em Pirituba

Bruno César ganha aumento e volta ao Corinthians no domingo

Time faz 2 a1 no Chivas, no México, e decide a Libertadores em casa

Pág. E7

Pág. E5

Pág. E8

Esportes estadão.com.br

MARIO GUZMAN/EFE

Copa Sul-Americana

FELIPÃO NÃO CONSEGUE DAR JEITO NO PALMEIRAS Time volta a jogar mal e perde de 2 a 0 do Vitória. Técnico faz sua 6.ª partida na equipe e segue sem vencer LUNAÉ PARRACHO/AGÊNCIA A TARDE

Daniel Akstein Batista

OsdiaspassameLuizFelipeScolarisóganhamotivosparaconfirmar aquilo que disse pouco depois de chegar ao Palmeiras: as coisas estão mais difíceis do que imaginava. Não bastasse seguir sem conquistar um triunfo, ele ainda viu seu time sem inspiração na estreia da Copa Sul-Americana,nanoitedeontem,emSalvador. A derrota por 2 a 0 para o Vitória deixou o treinador furioso e o obriga a mudar a equipe para as próximas partidas. Felipãoandasemmuitas alternativas. Ele bem que tenta dar uma identidade ao time, mas é impedido pela falta de opções. No Barradão, ficaram claros os maiores problemas: a ausência deumbommeiaeafaltadequalidade no banco de reservas para fazer modificações. Ontem, Kleber e Lincoln não atuaram. E o Palmeiras perdeu muito. Na frente, Felipão optou por Tadeu – e logo no primeiro tempo se irritou com a pouca produção do atleta. A situação do meio de campo foi pior – o estreante Rivaldo, que é volante, foi a alternativa encontrada pelo técnico para a vaga de Lincoln. Não deu certo e, como antes do intervalo o técnico preferiu tirar olateralArmeropara colocar outro atacante (Luan) em busca da qualidade que faltava, Rivaldo acabou deslocado para a lateral. Nenhuma das alternativas de Felipão surtiu efeito. Não que o Vitória tenha dominado a partida, pois faltou inspiração dos doislados.Maso Palmeirasmostrou ontem que precisa melhorar muito para conseguir sonhar com algo melhor na temporada. Mal no Brasileiro, a Copa SulAmericana tinha se transformado no principal torneio do ano. A vaga na Libertadores, afinal, está em jogo. Felipão já havia avisado ● Atlético-MG avança

O Atlético-MG se garantiu na fase seguinte da Copa Sul-Americana ao vencer, em Ipatinga, o Grêmio Prudente por 1 a 0, gol de Ricardinho, aos 47 minutos do 2º tempo. O primeiro jogo foi 0 a 0.

Cada dia mais complicado. Felipão tenta, mas não consegue arrumar o time. Ontem, procurou fazer o Palmeiras jogar bem de várias maneiras, sem sucesso que a competição seria a prioridade – e começar ontem vencendo era quase uma obrigação para quem tem planos tão ousados. Para esquecer. O primeiro

tempopalmeirense é para ser esquecido. Aliás, as duas equipes pareciam brigar para ver quem errava mais. Lances perigosos? Só três. Uma cabeçada de Danilo e duas cobranças de falta de Ramon – os goleiros Lee e Deola fizeram bem o trabalho. Noiníciodaetapafinal,ogoleiro alviverde e o meia do Vitória estiveram frente a frente novamente. Mas, desta vez, aos 2 minutos, Deola nada pôde fazer na perfeita cobrança de Ramon. FoisólevarogolparaoPalmeirastentarreagirnabasedodesespero. Ficou apenas na tentativa, jáqueotimeiadesordenadamente ao ataque e sem qualidade. O grandalhão Max aindaentrou para ajudar em busca do empate, massóconseguiuatrapalhar.Aos 43, Neto Coruja desviou de cabeça e a bola ainda bateu no atacante palmeirense antes de entrar.

Palestra Itália abre para receber Valdívia O Palestra Itália, que já não recebe mais jogos do Palmeiras por causa das obras da Arena, será o palco na manhã de hoje da apresentação de um ídolo: Valdivia. O chileno terá uma recepção especialnoestádio,algoqueraramente ocorre. O último a ser apresentadonoPalestrafoioatacante Keirrison, no início de

7 8 9 10 11 12

2009 – na ocasião, no entanto, o Palmeirastambémdeuboas-vindas a seu patrocinador. Uma outra festa para o Mago – contratado por R$ 13 milhões, com um vínculo de cinco anos – está marcada para sábado. Cerca de uma hora antes de o Palmeiras encarar o Atlético-PR no Pacaembu (o jogo começa às 18h300, ele entrará no gramado para saudar a torcida – sóciostorcedores do programa Avanti vão pagar R$ 5 pelo ingresso. Valdivia ainda não está pronto

VITÓRIA 2 PALMEIRAS 0 COPA SUL-AMERICANA

Gols: Ramon aos 2 e Neto Coruja aos 43 minutos do segundo tempo. VITÓRIA (4-4-2): Lee; Eduardo, Wallace, Anderson Martins e Egídio; Vanderson, Ricardo Conceição, Ramon (Bida) e Renato (Neto Coruja); Elkeson e Schwenck (Júnior). Técnico: Toninho Cecílio. PALMEIRAS (4-4-2): Deola; Vítor, Maurício Ramos, Danilo e Armero (Luan); Edinho, Pierre, Márcio Araújo (Tinga) e Rivaldo; Tadeu (Max) e Ewerthon. Técnico: Luiz Felipe Scolari. Juiz: Leandro Vuaden (RS). Cartão amarelo: Edinho, Vítor, Renato, Schwenk, Neto e Maurício Ramos. Renda e público: Não divulgados. Local: Barradão.

Daqui a sete dias, os times voltar a se enfrentar, no Pacaembu. EoPalmeirasseráobrigadoavencer. Antes, sábado, recebe o Atlético-PR pelo Brasileiro. Felipão tentará a sua 1ª vitória após o retorno ao clube– até agora, foram duas derrotas e quatro empates.

para atuar – a comissão técnica diz que ele precisa de mais uns 10 dias de treino – e ficará nas tribunas do Pacaembu no sábado. O Palmeiras também não vai poder contar com o lateral-esquerdo Armero e o atacante Kleber, suspensos. O goleiro Marcos e o meia Lincoln seguem machucados, vão desfalcaro timeem maisuma rodada e ainda não têm data para retornar. Bronca. Ontem, o Palmeiras re-

clamou do abusivo preço cobrado para a torcida palmeirense no Barradão. Enquanto os torcedores do Vitória pagavam R$ 40 para assistir ao jogo, o valor cobrado para o local destinado ao visitante saía por R$ 160.


E2 Esportes %HermesFileInfo:E-2:20100812:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 12 DE AGOSTO DE 2010

Copa Sul-Americana DOUGLAS ABY SABER/FOTO ARENA

SANTOS AVAÍ

SANTOS Rafael Pará Edu Dracena Durval Léo Arouca Wesley Marquinhos Mádson Zé Eduardo Marcel Técnico: Dorival Junior

AVAÍ Zé Carlos Patric Emerson Rafael Eltinho Marcinho Guerreiro Rudnei Davi Caio Robinho Vandinho. Técnico: Antônio Lopes

Juiz: Ricardo Marques (BRA) Local: Pacaembu Horário: 21h50 Transmissão: SporTV

Neymar e Ganso só no segundo tempo. Dorival Júnior vai armar o time com três atacantes contra o Avaí, mesmo poupando estrelas da seleção brasileira

Em clima de festa, Santos inicia laboratório Dorival Júnior planeja dar bagagem internacional a jovens para a disputa da Libertadores de 2011. Primeiro rival é o Avaí Sanches Filho ESPECIAL PARA O ESTADO SANTOS

Oito dias depois de ganhar o segundo título do ano, classificando-se para a Libertadores da América de 2011, o Santos estreia na Copa Sul-Americana, contra o Avaí, hoje, às 21h50, no Pacaembu.NeymarePauloHen-

rique Ganso, que retornaram comaseleçãobrasileiradosEstados Unidos ontem à noite, vão ficar no banco e devem entrar no segundo tempo. Com a apresentação de André ao Dínamo de Kiev (Ucrânia) e a volta de Robinho ao Manchester City, da Inglaterra, a equipe entrará em campo pela primeira vez sem o quarteto de ouro, responsável por 79 dos 134 gols santistas no Campeonato Paulista, naCopa do Brasil,no Brasileiro e em amistosos. Sem os seus principais titulares, Dorival Júnior escalou o time com três atacantes – Zé Eduardo, Marcel e Madson.

“Não vai faltar motivação à equipe. Os jogadores que entrarem em campo sabem que foi bom o que alcançamos, mas já ficou para trás”, disse o treinador santista. “Agora temos de ficar atentos não só à conquista da Copa Sul-Americana como também lutar para ganharmos o Campeonato Brasileiro.” De acordo com o treinador santista, além da importância de conquistar os títulos de todas as competições, a Sul-Americana pode servir de laboratório para a Libertadores de 2011. “Muitos dos adversários que vamos enfrentar na Sul-Americana poderão estar na Libertadores”, lem-

brou. Ele também destacou que a competição será a primeira experiência internacional de vários jogadores da equipe. Meninos poupados. Numa de-

monstração de que, embora o Santos esteja classificado para a Libertadores, não pretende abrirmãoda Sul-Americana, Dorival disse que Neymar e Ganso seriam escalados desde o início, se tivessem chegado mais cedo e treinado ontem à tarde no Centro de Treinamento Rei Pelé. “Comoosdoisviajaramdurante todo o dia e chegaram apenas ontem à noite a São Paulo, o melhor é aproveitá-los no máximo ●

Renato estreia no Grêmio

O Grêmio enfrenta o Goiás hoje, no Estádio Olímpico, às 19h30, já sob o comando de Renato Gaúcho. O técnico chega a Porto Alegre no início da tarde. Na partida de ida, em Goiânia, empate: 1 a 1.

de 30 a 40 minutos, respeitando os protocolos da fisiologia e da preparação física. Não vale a pena expor os garotos ao risco de lesões”, afirmou o técnico. Com o término do empréstimo de Robinho, Marquinhos é o novo titular do time da moda e hoje vai enfrentar pela primeira vez seu ex-clube, o Avaí, em jogo oficial. Do outro lado poderá estar o seu irmão Gustavo, meiocampista de 23 anos. Apesardosdesfalquesedasrecentes conquistas, o armador acredita que o Santos vai entrar motivado em campo pela possibilidade de ganhar tudo no ano. “Alémdisso,ébom vencer etambém porque a nossa equipe é jovemetemfomedetítulos”,explicou Marquinhos. Keirrison ainda não está pronto para estrear. Quando o centroavante reunir condições físicas, no jogo da volta, o técnico Dorival Júnior deverá montar a equipe no 4-4-2, com Marquinhos e Ganso na armação.

Melhor na tv ● FUTEBOL COPA SUL-AMERICANA Grêmio x Goiás

19h30 / SPORTV Santos x Avaí

21h50 / SPORTV Union Vallejo (PER) x Barcelona (ECU)

21h50 / SPORTV 2 FUTEBOL AMERICANO PRÉ-TEMPORADA NFL Baltimore Ravens x Carolina Panthers

21h / ESPN ● TÊNIS MASTERS 1000 Etapa de Toronto

12h / 20h / SPORTV2 ● NATAÇÃO MEETING INTERNACIONAL Etapa de Budapeste

12h / BANDSPORTS


%HermesFileInfo:E-3:20100812:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 12 DE AGOSTO DE 2010

Esportes E3

Seleção brasileira

GRUPO EXALTA

NOVA REALIDADE Jogadores dizem que clima leve e o fato de Mano Menezes deixá-los à vontade favorecem bom desempenho Wagner Vilaron

Os jogadores brasileiros até que se policiam para não fazer comparações entre a seleção que disputou a Copa do Mundo da ÁfricadoSul,sobocomandodeDunga, e o time que venceu os Estados Unidos por 2 a 0, no amistoso de estreia do técnico Mano Menezes. Mas o esforço não dura muito. “O clima está leve. E jogar ao lado desses garotos do Santos é muito fácil”, afirmou o volante Lucas, que defende o Liverpool, da Inglaterra. “E saímos daqui (dos Estados Unidos) com a certeza de que esse time vai melhorar muito.” Em apenas 90 minutos, Mano pareceteratingidooobjetivotraçado em 2006 para seu antecessor, ou seja, resgatar nos jogadores o prazer e a satisfação de jogar pela seleção. “Foi engraçado, pois alguns não sabiam o nome detodos”,contouovolanteEderson, do Lyon, um dos novatos na lista de convocados – e que deve ter sofrido com o esquecimento dos companheiros. “Mas nosso jogo fluiu bem. Em determinado momento, parecia que jogávamos juntos havia muito tempo”, analisou Lucas, em entrevista ao Arena Sportv.

Os atletas evitaram reclamar do regime imposto pela antiga comissão técnica. Não fizeram questão, no entanto, de esconder que, longe de um ambiente repleto de restrições, ficaram mais à vontade para pensar e jogar futebol. “O professor Mano conversou conosco ainda no avião e nos deixou bastante à vontade. Disse apenas para que jogássemos futebol, pois fazemos isso muito bem”, recordou PauloHenriqueGanso,queassumiu a camisa 10 e foi um dos destaques da partida. “Claro que estamos longe do ideal. Mas o primeiro jogo nos deixou muito confiantes de que nosso futuro é promissor.” O lateral André Santos, preterido da lista de Dunga, defendeu o estilo mais leve da seleção. “Quando se veste a camisa da seleção tem de estar leve e solto para jogar”, disse. “Sempre soubemos que o jogador brasileiro tem qualidade. A garotada entrou bem e entendeu bem o que o Mano passou.”

De bem com o povo. Outra diferença gritante do grupo atual para aquele que esteve na África do Sul é a preocupação em estar em sintonia com a torcida. Enquanto a antiga comissão técnica batia forte na tecla da coerência que atransformava em teimosia, a ordem agora é manter a personalidade, mas sem abandonar a interlocuçãopopular.“Entendemos o lado do povo brasileiro e tentamos demonstrar tudo o

O NOVO BRASIL NO MUNDO ●

The New York Times/EUA

“Futuro do Brasil supera o presente dos EUA”

Gazzetta dello Sport/ITA

“Show de Pato e Neymar. O jovem Brasil entusiasma”

Olé/ARG

“Garotinho (Neymar) que Dunga não quis levar para a Copa”

El Pais/ESP

“Menezes resgata o jogo bonito”

● La Stampa/ITA

“Neymar e Pato arrasam os americanos. Os jovens do Brasil dançam e sambam”

Clarín/ARG

“Brasil abriu com triunfo a era Menezes”

que ele espera”, observou Lucas. “Tentamos aproximar a seleção do povo, porque quando todo mundo está torcendo a favor é sempre melhor.E é assim que temos de seguir o trabalho.” Para Mano, o grande destaque da equipefoi apersonalidadedemonstrada sobretudo por aqueles que, como ele, estreavam na

Paulo Henrique Ganso e Neymar foram aprovados com louvor por Mano Menezes na estreia pela seleção brasileira. Ambos têm presença garantida nos dois amistosos que a equipe disputará no próximo mês (entre os dias 2 e 8 contra adversários ainda não definidos). Agora, a preocupação do técnico é manter os garotos com os “pés no chão” após os elogios pela vitória (2 a 0) sobre os EUA. “Sempre é possível que haja sentimentos de excesso em relação a tudo o que se faz no futebol, seja positivo ou negativo”, justificou Mano. “Precisamos fortalecer as coisas positivas, mas sem demasia, pois sabemos que temos muitos jovens e que não podemos perder a alegria e a confiança.” Neymar é o jogador que mais

● Base vai ser mantida

Garotos. Hora de pés no chão preocupa Mano. O técnico vê muito talento no atacante, mas também imaturidade. Cobranças e elogios em excesso podem tirar seu foco, como ocorreu depois de ter ficado fora da Copa do Mundo. O nível das atuações caiu bastante e a torcida do Santos passou a questioná-lo. Ederson também deve ter nova chance com Mano nos próximos amistosos. O volante ficou só um minuto em campo contra os EUA. Saiu lesionado e triste. “Mas essa contusão não vai me desanimar, vou trabalhar com ainda mais empenho para ser lembrado”, disse o atleta.

Em paz. Mano tem aprovação geral

Dribles e ousadia também significam comprometimento

JEFF ZELEVANSKY/AFP–10/8/2010

NEW JERSEY

Vai com calma. Jorginho, auxiliar de Dunga no último Mundial, mostrou discurso mais ameno ao analisar a estreia de Mano. Para ele, é preciso ter cuidado com as primeiras impressões, pois o time é formado por garotos que serão submetidos a forte pressão até2014.“Foiapenasumjogo. Precisamos colocar ospésnochão.OManoétreinadorexperiente, que ganhou títulos em váriasequipes, mas é preciso cautela”, disse.“Épreciso tomar cuidado com a euforia. Eles não ganharam nada ainda.” Apesar de não cair no oba oba, Jorginho também se rendeu ao bom futebol demonstrado pelo renovado grupo da seleção. “(Contra os Estados Unidos) A equipe foi além dasnossasexpectativas. Jogou bem e não deu nenhuma chance para os EUA”, avaliou.“Novosjogadores seriam chamados por nós ou qualquer outro técnico.

✽ Análise: Antero Greco

Oba-oba sobre garotos é a preocupação de Mano Treinador teme que jovens atletas percam a concentração por causa do excesso de badalação, principalmente Neymar

seleção. “Personalidade não se dá ou se ensina para ninguém. A pessoa tem ou não. É dela”, observouo comandante brasileiro.

Mano indicou que não pretende mudar a seleção para os amistosos de setembro (3 ou 4 e 7 ou 8), ainda sem adversários definidos. David Luís (foto) agradou e vai continuar no grupo.

D

unga e colaboradoresusaram à exaustãoapalavracomprometimentopararesumirocarátercircunspecto que pretendiam dar à seleção sob sua guarda. O tom messiânico dessatarefafezcomqueumpunhadodejogadores talentosos se transformasse em equipetolhida,insegura,tensaetriste.Odesenlace se deu em Port Elizabeth 40 dias atrás. O mérito da primeira experiência do grupo reunido por Mano Menezes foi o da leveza – no espírito e na forma de jogar. O Brasil que se exibiu em Nova Jersey teve liberdade para criar, improvisar, ousar. Até abusar. Dessa forma veio à tona naturalmente a qualidade de cada um dos que entraram em campo. A forma descontraída com que o time atuou não anulou a seriedade. Houve marcação eficiente, embora não acintosa. Os espaços para os norte-americanos foram fechados com inteligência e dribles, em lugar de pontapés. A equipe se impôs pela categoria. A opção tática indica o caminho para Mano trilhar. Os zagueiros ficaram fixos, os laterais desceram à vontade, só dois os marcadores no meio (Lucas e Ramires), Ganso armou, Robinho e Neymar se revezaram pelas beiradas do campo, Pato foi referência na frente. Simples, prático, indolor. ANDREW GOMBERT/EFE–9/8/2010

Gol no último minuto salva campeã mundial de derrota Espanha perdia por 1 a 0 para México até os 46 do 2º tempo. Holanda e Alemanha também não venceram seus amistosos CIDADE DO MÉXICO

Um gol de David Silva nos minutos finais, no empate por 1 a 1 ontemcomo México,livrou aEspanha da derrota em seu primeiro amistoso como campeã do mundo. Na Cidade do México, a seleção local marcou com Javier

Hernández na etapa inicial, mas os espanhóis equilibraram o jogo após o intervalo. Na parte final, o técnico espanhol Vicente del Bosque teve de colocar em campo jogadores como Xavi, Piqué e Pedro para conseguir o empate, que só veio aos 46 do segundo tempo. Entre as seleções que fizeram sucesso na Copa da África, a Espanha não foi a única que não conseguiuvencer. AHolanda, vice-campeã mundial, apenas empatou por 1 a 1 com a Ucrânia, em Donetsk. Bastante modificada, a equipe holandesa teve apenas os

goleiros Stekelenburg e Michel Vormdo grupoqueestevenaCopa – os craques, como Robben e Sneijder, ainda estão de férias. Em Copenhague, a Alemanha também ficou no empate por 2 a 2 com a Dinamarca. Ainda sob o comando de Joaquim Löw, o time alemão jogou desfalcado de atletas importantes, como Thomas Müller e Schweinsteiger. Sina irlandesa. No primeiro jogo após a saída de Maradona, a ArgentinabateuaIrlandaemDublin por 1 a 0, com gol de Di Maria após passe de Higuaín, que

LUIS ACOSTA/AFP

Jogo disputado. Espanha e México fizeram duelo equilibrado

estava claramente impedido. Curiosamente, foium erro de arbitragem que tirou a Irlanda da última Copa – o francês Henry, com a mão, ajeitou para o gol de Gallas, que classificou a França e causou revolta entre os eliminados irlandeses. Com a base da equipe que parou nas quartas de final da Copa e treinado pelo interino Sergio Batista, a Argentina contou com Messi, que teve boa participação, mas não conseguiu marcar. Em Londres, a Inglaterra saiu atrás contra a Hungria, mas venceu por 2 a 1, com dois belos gols de Gerrard. Já a França segue em baixa: na estreia do técnico Laurent Blanc, perdeu de virada por 2 a 1 da Noruega, em Oslo.


E4 Esportes %HermesFileInfo:E-4:20100812:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 12 DE AGOSTO DE 2010

Reflexos da Copa OLEG POPOV/REUTERS–21/7/2010

Coreanos são alvo de investigação da Fifa Entidade quer saber se regime ditatorial da Coreia do Norte teria de fato castigado jogadores e técnico por desempenho Jamil Chade CORRESPONDENTE / GENEBRA

AFifaabriuinvestigaçãoparadeterminar se os jogadores e a comissãotécnicadaCoreiado Norte que participaram da Copa da África do Sul receberam maustratos ou foram fisicamente punidospelodesempenhonoMundial.Hápoucassemanas, umarádio asiática denunciou a suposta violência por parte do regime de Pyongyang, que também indicou que os jogadores foram alvo de “duras críticas ideológicas” em audiência pública que durou seis horas. Se a denúncia se confirmar, o país corre risco de suspensão e até desfiliação. ACoreiadoNortedeixouaCopa com a defesa mais vazada. Em três jogos, levou 12 gols. Sete deles contra Portugal. Os asiáticos marcaram apenas um, contra o Brasil, na estreia das seleções. Há poucos dias, o sul-coreano Chung Mong-Joon, membro do Comitê Executivo da Fifa, trouxeàentidadeasdenúnciasdevio-

lência e pressão. Segundo o presidente da entidade, Joseph Blatter, uma investigaçãofoiabertacombasenainiciativa do sul-coreano. “Mandamos uma carta para a federação de futebol da Coreia do Norte para obter informação sobreaseleiçõesparaapresidência da entidade e sobre as alegações feitas pela imprensa, para saber se são verdadeiras as notícias de que o técnico e alguns jogadores teriam sido condenados”, afirmou Blatter. “Esse será o primeiro passo da investigação, e vamos ver o que respondem”, explicou. A Fifa tem política de impedir quegovernos interfiramno futebol. Em junho, ameaçou Nigéria eFrançaseseusgovernosmantivessem as intervenções sobre a seleção que haviam planejado. Transmissão controlada. O regimeditatorialdaCoreiado Norte não pagou para transmitir as partidas de sua seleção e passou a roubar os sinais das emissoras sul-coreanas. O primeiro jogo, contra o Brasil, apenas foi mostrado pela TV estatal horas depois. Mas o bom desempenho (2 a 1) encorajou o governo a liberar as imagens. A partida contra Portugal foi a primeiranahistóriadoatualregi-

PARA LEMBRAR

Em 1966, atletas também foram punidos no país

Intolerância. Os 7 a 0 sofridos no jogo com Portugal motivou as humilhações aos norte-coreanos me a ser transmitida ao vivo. Mas a derrota histórica por 7 a 0 frustrou os planos do governo de usar a seleção para unir a população. Na Copa, o governo chegou a contratar atores chineses para atuaremcomotorcedoresnosestádioseirritou profundamentea Fifa diante de suas decisões de não abrir treinos. O time ainda tentou confundir a entidade ao escalar um dos goleiros como atacante. Nos primeiros dias da Copa,

rumores de que alguns jogadores haviam escapado da concentração e pedido asilo correram pela África do Sul. A Fifa garantiu que isso não ocorreu. Mas a delegação norte-coreana nunca deu explicação oficial. Segundo a rádio Free Ásia, após o Mundial os jogadores foram levados para um local público em Pyongyang e passaram a ser alvo de críticas durante seis horas, inclusive por parte de membros do governo. Ahumilhaçãopúblicaaindate-

ria sido seguida pela ordem de obrigar o técnico Kim Jong Hun a fazer trabalhos forçados na construção de um edifício na capital, Pyongyang. O presidente da Confederação Asiática de Futebol, Mohamed Bin Hammam, disse que não poderia comprovar a veracidade das informações. “Não vi com meus olhos”, disse. “Talvez a investigação da Fifa deixe claro o que ocorreu”, seguiu o cartola, que esteve na Coreia do Norte após a Copa do Mundo.

O interesse da Fifa pelo assunto vem da experiência passada com a Coreia do Norte. Após o desempenho surpreendente na Copa de 1966, na Inglaterra, os jogadores norte-coreanos voltaram ao país como heróis. Mas, meses depois, alguns dos astros foram acusados de traição e levados a campos de trabalho forçado em minas de carvão. Em entrevista ao Estado em março, o ex-técnico da seleção norte-coreana, Yoon Myong-chan, revelou que a equipe é constantemente manipulada politicamente e ameaçada pelo regime do ditador Kim Jong-Il. Ele fugiu para a Coreia do Sul diante da pressão política em 1999. “Muitas vezes, os ditos culpados por resultados fracos em campo, que poderiam ser jogadores ou técnicos, foram levados pela polícia antes mesmo de desfazerem suas malas quando retornavam de uma partida”, afirmou o ex-treinador. Politicamente, o governo de Pyongyang sofre uma pressão intensa para renunciar às armas nucleares. O regime autoritário, estabelecido nos anos 50 como resultado da divisão da península, insiste em manter seus objetivos militares, ainda que a fome seja um dos problemas mais sérios do país. Atualmente, o Brasil é um dos poucos países democráticos a abrir uma embaixada em Pyongyang.


O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 12 DE AGOSTO DE 2010

Esportes E5

Campeonato Brasileiro

Aumentar salários, tática corintiana Clube faz reajustes para se livrar do desmanche que o prejudicou em 2009 e buscar o título nacional no ano do centenário Fábio Hecico

Bruno César não conseguia conter a alegria ontem pela manhã. Um dos artilheiros do Campeonato Brasileiro, com seis gols, o meia volta ao time no fim de semana,depoisdecumprirsuspensão. Mas seu bom humor tinha outra explicação. Após três meses de clube, o atleta recebeu aumento de 40% e vai, agora, comprar uma casa para a família, em Santa Bárbara D’Oeste, sua cidade natal, no interior paulista. Adiretoriacorintianaadotaatática de “valorizar” os jogadores que se destacam para evitar um desmanche como ocorreu no meiodatemporadapassada,quandoasaídadeChristian,AndréSantos e Douglas prejudicou o time. Bruno César chegou ao Parque São Jorge como promessa e, em três meses, fez sete gols, ga-

nhou a vaga de titular, herdou a camisa 10 e virou alvo de clubes europeus. O aumento salarial tem como objetivo mantê-lo no clube, disposto a fechar o ano de seu centenário com ao menos um título, após fracasso no Paulista e na Libertadores. “Foi grande o aumento, entre 30 e 40%. Bom demais para quem chegou há apenas três meses”, comemorou. AlémdeBrunoCésar,osvolantes Jucilei, Ralf e Elias também já tinham sido beneficiados na abertura da janela de transferênciainternacional. Ameta dadiretoria é segurar todos os titulares até, pelo menos, o dia 31 de dezembro. “Eu não penso em sair agora”, disse Bruno, feliz com o

FELICIDADE

40%

de aumento

em seu salário acaba de receber o meia Bruno César, um dos artilheiros do Campeonato Brasileiro, com 6 gols

PAULO PINTO/AE–27/5/2010

reconhecimento e mostrando que o projeto do Corinthians em ter um time mais forte na Libertadores de 2011 – precisa terminar entre os quatro do Brasileiro –éforte esério. EliaseJucilei são osmaisassediadosetêmpropostas de clubes europeus. “Mas não deixo o Corinthians para jogar num clube de médio porte europeu”, adiantou Elias. Sonho. Motivado com o “reconhecimento”, Bruno César será titular diante do Avaí, domingo, em Florianópolis. E realizará um sonho de infância no jogo: atuar ao lado do Fenômeno Ronaldo. O camisa 9 segue aprimorando a pontaria, já que o físico ainda deixa a desejar, para atuar por 45 minutos. Depois de dar um baile no zagueiro Renato, sextafeira, em treino de mano a mano no qual driblava e partia para o gol,ontemfez comovítimao técnico Adilson Batista. Ronaldo mostrateraindaofarodegolbastante apurado. O centroavante está eufórico com a volta e com os belos gols nos treinos que os postou no Twitter ontem à tarde.

● Desfalques.

O técnico Adilson Batista teve de conviver com várias ausências ontem. Dentinho, Leandro Castán e Souza estão fora do time. Já William, Alessandro e Iarley foram poupados e Jucilei, na seleção, retorna hoje.

Passo seguro. Bruno César vai realizar sonho e comprar casa para a família

São Paulo busca nova equipe para Dagoberto Daniel Batista

Dagoberto é a primeira vítima do São Paulo depois da eliminação na Taça Libertadores. Após ter sido afastado do jogo com o Atlético-PR (1 a 1, domingo, pelo Campeonato Brasileiro), o atacante também está fora dos planos do técnico interino Sérgio Baresi. A diretoria pretende negociá-lo tão logo chegue uma proposta, que pode ser até me-

nor que os R$ 5,4 milhões que o clube pagou ao clube paranaense para contratá-lo em 2007. No treinamento de ontem, o atacante não apareceu em nenhum momento entre os prováveistitulares. “O Dagoberto quis epediu parajogarcontraoAtlético. Ele até ligou reclamando que queria enfrentar seu ex-time, masadiretoriaachoumelhordeixá-lo fora do jogo. Temos de respeitar a decisão”, disse Marcos

Malaquias, empresário do atacante, que tem contrato com o clube até dezembro de 2012. As propostas que chegaram até o momento são consideradas muito baixas, mas o São Paulo deve mesmo aceitar uma delas até o dia 20, quando fecha a janela de transferências para o exterior. O Atlético de Madrid e o Nantes, da França, manifestaram interesse em contar com o jogador. A esperança da direto-

KEINY ANDRADE/AE–20/4/2010

Em baixa. Dagoberto agora é descartável pelo São Paulo

riadoSãoPauloéqueopassaporte francês do atleta atraia clubes da Europa. Dagoberto, assim, não seriaincluído entre os extracomunitários. Que fase! Não bastassem os problemas na defesa (Alex Silva, Richarlyson e Xandão, lesionados, e Miranda, suspenso), ontem Rodrigo Souto torceu o tornozelo e não enfrenta o Cruzeiro, domingo, no Morumbi. Marcelinho Paraíba, que teve passagem ruim pelo São Paulo, se apresentou ao Sport, clube em que fica até o fim do ano.


E6 Esportes %HermesFileInfo:E-6:20100812:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 12 DE AGOSTO DE 2010

Jogo Rápido VIDA NOVA

DANÇA DOS TÉCNICOS

Marcelinho Paraíba ganha a 10 no Sport

Márcio Araújo no Bahia. Ivo Wortmann demitido

Após uma passagem bastante apagada pelo São Paulo, o meia Marcelinho Paraíba promete se recuperar. Ele foi apresentado ontem pelo Sport e garantiu que o time irá reagir na Série B. O jogador vestirá a camisa 10.

A dança das cadeiras não para na Série B do Brasileiro. Ontem, um dia após Renato Gaúcho se transferir para o Grêmio, a diretoria do Bahia anunciou a chegada de Márcio Araújo (foto). E o Brasiliense oficializou a demissão de Ivo Wortmann.

BASQUETE

NÚMEROS

TÊNIS

2

Sérvio segue adiante

anos após ir para o Bunyodkor, do Usbequistão, o meia Rivaldo, de 38 anos, anunciou ontem, via Twitter, que deixa o clube. “Boa tarde galera! Notícia nova. Rescindi meu contrato com o Bunyodkor.”

Os favoritos tiveram pouco trabalho ontem no Masters de Toronto. Novak Djokovic (foto), nº 2 do mundo, passou por Julien Benneteau (duplo 7/5). Andy Murray (4º) bateu Xavier Malisse: 7/5 e 6/2.

2

Brasil está na semi do sul-americano feminino A vitória por 94 a 53 ontem sobre a Colômbia, em Santiago (Chile), garantiu a seleção feminina de basquete do Brasil na semifinal do Sul-Americano. H0je, a equipe cumpre tabela na primeira fase, contra a Venezuela.

VÔLEI DE PRAIA FRANK GUNN/AP

jogos a seleção brasileira masculina disputará em Nova York como preparação para o Mundial de Basquete da Turquia. Hoje o time enfrenta a China, no Festival Mundial de Basquete. Amanhã, o adversário será Porto Rico.

Juliana e Larissa perto do pentacampeonato Juliana e Larissa ganharam por 2 a 0 as duas partidas que disputaram ontem, em Kristiansand, Noruega, e estão perto do pentacampeonato do Circuito Mundial de Vôlei de Praia. Talita e Maria Elisa, únicas que podem alcançá-las, perderam um dos jogos e foram para a repescagem. DIVULGAÇÃO

JONNE RORIZ/AE-26/11/2008

Olimpíada 2012

ITÁLIACONQUISTA A 1ªVAGA NOSJOGOS Atirador Niccolo Camprioni garante seu país em Londres ao levar a medalha de ouro na prova do rifle de ar comprimido de 10 metros do Campeonato Mundial

A

Itália foi o primeiro paísagarantirclassificação para a Olimpíada de Londres, graças à pontaria do atirador Niccolo Campriani, vencedor na disputa de rifle de ar comprimidode10metrosnoCampeonato Mundial de Tiro Esportivo. A competição terminou anteontem em Munique, Alemanha. Outras 68 participações de nações nos Jogos de 2012 foram definidas.

“A vaga vai para o país, mas estou feliz em conquistá-la”, disse Campriani. “Já consegui a vaga olímpica da Itália, agora sou eu que quero realizar meu sonho olímpico!”, disse o atleta, que com 599 pontos na fase de qualificação ficou a apenas um do recorde mundial, dividido atualmente por três atletas: o tailandês Tavarit Majchacheep, o indiano Gagan Narang e o russo Denis Sokolov. No total, o competidor somou

702,5 pontos em Munique. Campriani, que nasceu em Firenze e atualmente estuda e treina na Universidade de West Virginia, nos Estados Unidos, obteve uma conquista épica para o esporte italiano. “Depois de 40 anos, a Itália volta ao topo de uma competição de rifle. Isso vai ajudar a mim, ao esporte e à nossafederaçãonofuturo’’,considera. “Estou muito feliz!” Oentusiasmonãoeraparamenos, afinal o italiano deixou para

trás fortes adversários, como o húngaro Peter Sidi e o indiano Narang,respectivamentesegundoeterceirocolocados nadisputa com 700, 4 e 699,0 pontos. O chinês Zhu Qinan – o campeão olímpico de 2004 e medalha de prata em 2008 – viu ruir seu sonho. “Gostaria deser campeão mundial, nada menos” disse o atirador, sem rodeios, apesar da vaga olímpica obtida com o quarto lugar. Oitaliano MarcoDe Nicolo eo russo Sokolov completaram o rol de atletas que garantiram lugar para seus respectivos países nos Jogos de Londres. Brasil. O Brasil conseguiu medalha na competição na prova de fogo central por equipes com JúlioAlmeida,EmersonDuarte,José Carlos Lengo e Rocco Rosito. Almeidatambémfoisegundocolocado no fogo central individualebronzenapistolade25metros. As provas não tinham vaga olímpica em disputa.

WOLFGANG SCHREIBER–31/7/2010

Pela pátria. Campriani fez história para a Itália no tiro


%HermesFileInfo:E-7:20100812:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 12 DE AGOSTO DE 2010

Boleiros

SEGUNDA-FEIRA PAULO CALÇADE

WAGNER VILARON wagner.vilaron@grupoestado.com.br

Muito obrigado, Holanda!

D

itadosnãoexistemporacaso. De alguma forma a realidadeossustenta.E,aoassistir ao amistoso entre Brasil e EUA, algumas dessas frases que nos acompanham há gerações me vieram à mente. “Otempo é o melhor remédio”, “não há nada como um dia após o outro” e “antes tarde do que nunca” foram algumas delas. Sneijder, Robben e toda a seleção

holandesaaindanão sabem,masprestaram um grande serviço ao futebol brasileiro. Sim, é isso mesmo, hoje estou grato pelo fato de o Brasil ter sido eliminado da Copa do Mundo da África do Sul. E não me refiro aqui simplesmente ao fatodeaderrotatermotivadoareformulação da equipe e, consequentemente, a volta do velho toque de bola, da malícia, damolecagem,dadescontraçãoedaalegria de jogar (e ver) futebol.

TERÇA-FEIRA LUIZ ZANIN

QUARTA-FEIRA DANIEL PIZA

Tudo isso, claro, é um deleite para quem curte o esporte e não abre mão do aspecto lúdico da bola em movimento. Mas a Holanda nos ajudou em algo muito maior e mais profundo do que isso. Os dois gols da “Laranja” nos obrigaram a refletir. Reflexões essas sobre o que estávamos fazendo e sobre o que consideramos importante. Já pensaram se o Brasil deixa a terra de Mandela com o sexto título na bagagem? Seria a vitória de uma filosofia que valoriza o confronto, que abusa de termosbélicoseconsidera aadmiração pelo futebol-arte coisa de gente velha e saudosista, a antítese do profissionalismo. Viúvos e viúvas de Pelé, como já ouvi de alguns treinadores. O futebol brasileiro sempre foi admirado e reconhecido pelo planeta exatamente porque não se contentava em vencer,faziaquestãotambémde encantar. Nossos ídolos, de modo geral, não são guerreiros com faca nos dentes, mas craques com bola nos pés. Nãoseise essavoltaàsorigensde nossa seleção sobreviverá às derrotas que certamente virão. Mas hoje não tenho dúvida em dizer: Obrigado, Holanda!

QUINTA-FEIRA WAGNER VILARON

SEXTA-FEIRA ANTERO GRECO

Com a faca e o queijo. Andrés Sanchez tem sido caçado nos últimos dias por emissários do governador de São Paulo,Alberto Goldman(PSDB).O presidente do Corinthians ganhou o papel de protagonista na novela em que se transformou a participação de São Paulo na Copa do Mundo de 2014. O projeto do estádio alvinegro chegou ao Palácio dosBandeiranteseGoldmanquerdiscutir o assunto com o corintiano. A reunião deve ocorrer nos próximos dias. Na pauta, a possibilidade de viabilizar a nova arena como palco do Mundial. Ranzinza. A irritação demonstrada nosúltimosdiaspelotécnicodo Palmeiras, Luiz Felipe Scolari, não se deve apenas às recentes exibições do time no CampeonatoBrasileiro – a equipe ainda não venceu nenhum jogo na competição sob seu comando. Felipão não gostou nada das picuinhas entre o clube e a CBF. Isso porque uma das consequências dessa troca de farpas é o fato de uma das patrocinadoras que bancam seu salário ter sido impossibilitada de fazer ações promocionais durante o intervalo das partidas do Alviverde.

SÁBADO MARCOS CAETANO

Esportes E7 DOMINGO UGO GEORGETTI

TROCA DE PASSES

“V

ilaron, foi um despropósito você falar sobre o vídeo dos Meninos da Vila justamente no dia seguinte ao título da Copa do Brasil. Ali era dia para fazer festa e não crítica”

VINÍCIUS MARQUES GOVERNADOR VALADARES-MG

Nota da coluna: Caro Vinícius, a coluna passada propôs uma reflexão: que certas atitudes e valores deveriam estar presentes sempre, independentemente do resultado do jogo. Se eu deixasse de publicar aquele texto por causa da final, incorreria exatamente nesse erro. Trata-se apenas de coerência.

ENTREVISTA EDUARDO NICOLAU/AE–23/10/2008

Para a CBF, falar de Morumbi é perda de tempo ● Para o Comitê Organizador Lo-

cal (COL) da Copa do Mundo de 2014, o Morumbi é carta fora do baralho. O presidente do comitê, Ricardo Teixeira, também presidente da CBF, considera que a exclusão do estádio, determinada pela entidade e pela Fifa pouco mais de um mês atrás, é definitiva. Teixeira é um dos defensores da ideia de se construir nova arena em São Paulo para que a maior cidade do Brasil não fique sem a abertura do Mundial. As alegações para a retirada do Morumbi dos planos são técnicas e financeiras. Tecnicamente, CBF e Fifa consideraram que os projetos iniciais do São Paulo não contemplavam os itens de infraestrutura necessários para a realização da abertura – como ampla área para colocar os equipamentos de transmissão dos jogos pela tevê, por exemplo. No aspecto financeiro, a alegação é de que o projeto que resolveria as questões técnicas não continha as garantias necessárias. As relações conturbadas entre a CBF e o clube, porém, também contribuíram para o veto. Embora Teixeira diga ser impensável uma Copa sem a participação de São Paulo, ele já teria cogitado até a possibilidade de excluir o Estado. Em relação à abertura, Minas Gerais, com Belo Horizonte, está no momento à frente de São Paulo.

Mudança de opinião. Kassab dava sinais de que São Paulo abriria mão da abertura do evento, mas ontem voltou atrás e garantiu que não poupará esforços para isso

GILBERTO KASSAB Prefeito de São Paulo CHEFE DO EXECUTIVO INSISTE COM MORUMBI, MAS DÁ VIDA AO PLANO DE CONSTRUIR ARENA EM PIRITUBA

‘O paulistano quer a abertura da Copa aqui’ Livio Oricchio

A Fifa já descartou, de forma oficial, durante o Mundial na África do Sul, a utilização do Morumbi como o estádio da abertura da Copa do Mundo de 2014. A razão alegada foi a “falta de garantias financeiras” para a realização das obras necessárias. Mas essa história ainda não foi assimilada pelo prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab. Em entrevista exclusiva ao Estado, voltou a defender o estádio são-paulino. “Se nós fizemos o pedido (de o Morumbi receber a cerimônia), é porque temos esperança de que (a deci-

são) seja revertida.” E a cidade, pelo que declarou, não abre mão da abertura, ao contrário do que vinha dizendo. “O paulistano quer a abertura, o brasileiro deseja que a abertura seja em São Paulo.” O Morumbi, no entanto, não é sua única alternativa. O chefe do executivo municipal reativou o plano do Piritubão, que havia sido descartado por alguns de seus colegas. E afirmou acreditar que ainda há tempo. “Poderíamos transformar a arena multiuso planejada para Pirituba de 45 para 65 mil lugares desde que a iniciativa privada entenda ser positivo.”

Em três semanas, um comitê da Fifa passará a acompanhar de seu escritório, no Rio, o andamento de tudo o que será feito no País para 2014. ● Onde será a abertura da Copa do Mundo de 2014?

Morumbi. Essa é a nossa definição, a nossa escolha, o estádio encaminhado à CBF e à Fifa. A Prefeitura, o governo do Estado e o governo federal já estabeleceram os investimentos necessários para o entorno, de mobilidade, tanto que esses investimentos já foram aprovados pela Fifa. Existe uma pendência muito importante em

relação ao estádio, que é o entendimento entre a Fifa e o São Paulo. De nossa parte, há o entusiasmo, a motivação para sensibilizar a Fifa e a CBF da importância do Morumbi. Seria uma hipocrisia muito grande não admitir que existem problemas relacionados ao Morumbi. Eles são públicos, manifestados pela própria Fifa. Mas não vamos esmorecer, deixar de trabalhar pelo Morumbi. ● Mas a Fifa já descartou o Morumbi. Pensa ser possível reverter a decisão?

Se nós fizemos o pedido, é porque temos a esperança de que seja revertida. Mas é nossa responsabilidade, sabendo desses problemas, trabalhar numa alternativa, Existem duas questões. A primeira é que o paulistano quer a abertura da Copa, o brasileiro deseja que a abertura seja em São Paulo. O segundo ponto é que desde que não seja com recursos públicos, porque temos outras prioridades. Infelizmente, a cidade de São Paulo tem imensos desafios, como a construção de hospitais, unidades habitacionais, escolas, infraestrutura como um todo, seja em transporte público, em saneamento. Não nos é permitido desviar recursos do tesouro para a construção de um estádio. Mas esta-

mos trabalhando uma segunda alternativa que não envolva recursos públicos, se não formos felizes com o Morumbi. Nossa esperança, porém, ainda é o Morumbi. ● O que seria essa alternativa?

O equipamento de Pirituba, que servirá para a Expo Mundial 2020, se conseguirmos essa indicação. Será nosso centro de convenções, exposições, feiras, eventos, um dos maiores do mundo, com 5 milhões de metros quadrados, área comercial, shopping center, onde também haverá uma arena multiuso. Foi pedido pela Prefeitura àqueles que procuram empreendedores para um projeto Parceria-Público-Privada (PPP) que examinem a possibilidade de transformá-la numa arena que atenda aos requisitos da Fifa para uma partida de abertura da Copa do Mundo. Poderíamos transformar a arena de 45 mil para 65 mil lugares, desde que a iniciativa privada entenda ser positivo.” ● Mas, prefeito, haveria tempo

para aguardar a definição da Fifa sobre o Morumbi, concluir o projeto de Pirituba, encontrar parceiros para investir e realizar uma obra complexa dessas?

É por isso que já estamos trabalhando na segunda alternativa.


E8 Esportes %HermesFileInfo:E-8:20100812:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 12 DE AGOSTO DE 2010

Taça Libertadores

INTERCONSEGUEVIRADASENSACIONAL NOMÉXICOE FICA A UM EMPATE DOBI Time perdia até o início do 2º tempo, quando conseguiu dois gols, com Giuliano e Bolívar. Agora, basta não perder em casa Giuliander Carpes

O Internacional já colocou uma mão na sua segunda taça da Libertadores. Não se intimidou com a torcida mexicana, a grama sintética, tampouco com o Chivas ontem, no primeiro jogo da final da competição continental. Derrotou o adversário por 2 a 1, de virada, no Estádio Omnilife, em Guadalajara e marcou data para nova conquista: próxima quarta-feira, no Beira-Rio. Só

precisa de um empate, já que não há gol qualificado na decisão. Celso Roth não se intimidou diante do Chivas no novíssimo estádio da equipe mexicana. Manteveamesmaposturaequilibradaquemostradesdequeassumiu o Inter e armou o time em esquemaofensivo. Emvez decolocar o volante Wilson Matías no lugar do suspenso Tinga – foi expulso na semifinal com o São Paulo–,optoumesmopelotalentoso e sempre decisivo Giuliano. Final de Libertadores, embora sempre reúna as duas melhores equipes da América, é sempre jogo marcado por nervosismo. Não podia ser diferente nem mesmo no recém-inaugurado Omnilife, cuja grama sintética de seu campo suscitou polêmi-

cas – ontem os colorados entraram em campo com chuteiras de futebol society. Minutos antes do apito inicial, no entanto, o problema foi a iluminação. Não estava funcionando. E o atraso de alguns minutos até que o jogo começasse fez as pernas dos torcedores de ambos os lados tremerem. O próprio Chivas não parecia muito à vontade em sua própria casa. Ficou a maior parte do primeiro tempo congelado atrás. O Inter começou atacando, mais afeito ao estádio cuja cor predominante é a vermelha. Na base do toque de bola, os colorados já ameaçaramMichelaos cincominutos, quando Kléber acertou chute na trave. Aos 30, Alecsandro – que saiu lesionado três mi-

nutos depois – acertou cobrança de falta no travessão. Um susto, uma virada. O

script normal seria o primeiro tempo acabar e o Inter lamentar que não havia saído na frente no placar. Mas o Chivas, de maneira incrível, achou um gol. Sim, a primeira finalização da equipedacasaocorreu aos46minutosdaetapainicial.UmacabeçadaquasedeforadaáreadeBautista.Epegou Renanadiantado: 1 a 0 para os mexicanos. Duro golpe na autoestima colorada. OInternacional começouosegundo tempo da mesma forma que o primeiro: atacando. Só que sem Alecsandro, teve mais dificuldades de chutar a gol. Éverton se esforçou, mas não é exata-

mente um homem de área. Saiu para a entrada de Rafael Sóbis no segundo tempo. Mas o homem de sorte dos coloradossechamaGiuliano. Jáhavia feito gols decisivos contra o São Paulo (1 a 0, no Beira-Rio) e Estudiantes (2 a 1, em La Plata). Marcou o gol que deu novo ânimo ao Inter na partida. Quatro minutos depois, foi a vez de Bolívar surgir redentor. Qualquer semelhança com SimónBolívar,o líderrevolucionárioresponsávelpelaindependência de vários países da América espanholanãoémeracoincidência: seu pai escolheu o nome do filho por causa disso. O zagueiro selou a vantagem valiosíssima do Inter na final da Libertadores com outro gol de cabeça.

CHIVAS INTER TAÇA LIBERTADORES

1 2

Gols: Bautista aos 46 minutos do primeiro tempo. Giuliano aos 27 e Bolívar aos 31 do segundo tempo. CHIVAS (4-4-2): Michel; Mario de Luna, Reynoso, Magallón e Ponce; Mejia, Báez (Dávila), Bautista e Fabian (Escalante); Omar Bravo e Arellano (Araujo). Técnico: José Luis Real. INTER (4-5-1): Renan; Nei, Bolívar, Índio e Kléber; Sandro, Guiñazú, Giuliano, D’Alessandro e Taison (Wilson Matías); Alecsandro (Éverton / Rafael Sóbis). Técnico: Celso Roth. Juiz: Héctor Baldassi (ARG). Cartão amarelo: Ponce, Sandro, Mario de Luna. Renda e público: não divulgados. Local: Omnilife, em Guadalajara.

ALFREDO ESTRELLA/AFP

Virada. O capitão Bolívar comemora o segundo gol do Inter contra os mexicanos ALFREDO ESTRELLA/AFP

GUILLERMO ARIAS/AP

Clima de final. Nei briga pela bola com Baez; jogo foi duro, mas sem deslealdade

Euforia. Torcedores do Inter comemoram no México e prometem grande festa no Beira-Rio

‘Abençoado’, Giuliano marca outro gol decisivo Meia colorado é artilheiro do time mesmo sem ser titular e reconhece fase especial: fez gols nos últimos três confrontos Giulianopercebeuontem que vivemomentoiluminado noInternacional. Mesmo sem ser titular absoluto,marcougolsimportantes nos últimos três confrontos mata-mata da Libertadores e virou o jogador mais decisivo da equipe na competição. “Fui abençoado”,comemorou o meia

na saída do Estádio Omnilife. “Acredito que tem uma mão lá em cima apontada para mim e para o Internacional. Foi uma vitória justa.” Ninguém no elenco colorado é capaz de disfarçar o sentimento: o Inter ficou muito próximo de levantar pela segunda vez o troféu da Taça Libertadores. Só que agora o que todos querem é segurar aeuforia, “manter os pés no chão” para concretizar o título que a torcida espera. “Não podemos pensar que já ganhamos, não temos de entrar neste clima”, disse o talismã co-

Após pane, bilhetes para jogo de volta se esgotam no 1º dia ● Heróis os colorados que conse-

guiram um ingresso para a final da Taça Libertadores, quarta-feira, no Beira-Rio. As vendas começaram ontem e, mesmo sem o Internacional ter feito nenhum anúncio, os bilhetes se esgotaram em poucas horas.

Apenas parte dos mais de 100 mil sócios do clube podiam se candidatar a um lugar entre os cerca de 50 mil agraciados com a decisão ao vivo no estádio. E mesmo assim passaram por apuros. O sistema de vendas por telefone e pela internet sofreu pane após a primeira hora. Ficou fora do ar por cerca de duas horas. Quando voltou a funcionar, os sócios que souberam da venda por meio de meios de comunicação informais – twitter e boca a

boca – compraram todo o lote. O Inter disponibilizou uma lista de espera para os sócios que ainda sonham em assistir à partida que pode render o segundo título da Libertadores para o clube. Porém, as chances de que aqueles que conseguiram ingressos para a decisão desistam depois de precisarem de tanta paciência para comprá-los é remota. O sistema de vendas colorado já tinha falhado na final da Copa do Brasil no ano passado. / G.C.

lorado, artilheiro do time na competição com cinco gols. “Dentrodecasatemosdenosimpor novamente, jogar para vencer exatamente como fizemos aqui em Guadalajara. É isso que a torcida vai exigir.” Em casa no México. A grama

sintética não prejudicou o futebol dos colorados. Muito pelo contrário:foimais fácilpara ahabilidosa equipe gaúcha tocar a bolae seimpor. “Desdeo primeiro dia aqui, vimos que o gramado não era tudo o que diziam. O campo é até bom”, confirmou o volanteSandro, quefará suaúltima partida pelo Inter no BeiraRio na semana que vem– vai para o Tottenham, da Inglaterra. / G.C.


P1 %HermesFileInfo:P-1:20100812:

O ESTADO DE S. PAULO

12 A 18 DE AGOSTO DE 2010 Nº 256

paladar

Glupt! A uva sul-africana Pinotage anda meio por baixo, mas ainda produz vinhos agradáveis ●

Pág. 4

estadão.com.br/paladar

FELIPE RAU/AE

Aguinha

que pássaro russo não bebe Vodca quer dizer aguinha, em russo. É o diminutivo de voda, água. Uma das bebidas mais fortes que há, ela é favorita para drinques, por ser quase neutra em sabor. O Paladar provou suas variações. E ficou sóbrio para contar tudo na pág. 5

O significado da palavra russa você agora sabe, mas deve estar curioso para descobrir por que um destilado que tem, em média, 40% de álcool foi batizado de aguinha. O nome deriva de acqua vitae, ou água da vida, como foram chamados os primeiros destilados que se prestavam a fins medicinais e costumavam ser diluídos em água.

7 8 9 10 11 12

Para ser denominada vodca, a bebida precisa ter passado por três destilações do mosto de grãos, tubérculos ou até de uvas e apresentar teor alcoólico entre 40% e 60%. Durante muito tempo, Rússia e Polônia brigaram pela paternidade da vodca, mas existem provas de que a origem é russa. No decorrer do século 15 a destilaçãose desenvolveu significativa-

mente, e por imposição do czar Ivã III o Estado deteve o direito de produzi-la. Em 1765, a rainha Catarina, a Grande, cedeu o direito de destilação à nobreza. Apreciadora da cultura russa e da vodca, Catarina apresentou a bebida a grandes personalidades de seu tempo, como os filósofos Voltaire, Kant e o poeta alemão Johann Wolfgang von Goethe. Não se sabe que efeito o

destiladoprovocano pensamento, mas os três escreveram bastante e de maneira complexa. Nas guerras napoleônicas os soldadosrussosacabaram setornandoagentes dadifusão davodca pela Europa, pois a bebida fazia parte de sua ração. O sucesso foi tamanho que o Estado tomou o monopólio do destilado mais uma vez. A produção se desenvolveu e

em 1893 o cientista russo Dmitri Mendeleev (aquele que criou a primeira versão da tabela periódica dos elementos químicos) estabeleceu a proporção ideal entre o volume de álcool e de água para a vodca: 38% e 62%, respectivamente. Com o tempo, esses números foram arredondados para 40% e 60%. Só para facilitar. Mais tarde, com a formação

da União Soviética, Lenin proibiu o consumo de vodca. Segundo o revolucionário, a bebida impedia os russos de se engajar politicamente. Seu sucessor, Stalin, não só liberouo consumo como o incentivou. Aumentou o volumealcoólicopara50%–ereincluiu a vodca na ração dossoldados. Dizem que o fez pelos mesmos motivos de Lenin.


P2 paladar %HermesFileInfo:P-2:20100812:

O ESTADO DE S. PAULO

12 A 18 DE AGOSTO DE 2010

O MELHOR DE TUDO DIAS LOPES

jadiaslopes@gmail.com

REPRODUÇÃO

O brinde, tintim por tintim Cada vez que erguemos o copo para brindar, reforçamos um velho ritual de convivência humana. Nas religiões pagãs, seus praticantes só encostavam o copo nos lábios e derramavam o conteúdo na mesa ou no chão, em louvor às divindades. Com o passar do tempo, porém, aboliram o desperdício. Passaram a beber a maior parte, dedicando apenas algunsgolesaosdeuses.Naépoca,brindava-se com um único copo, passado de mão em mão. Isso teria a ver com a prevenção do envenenamento. Os protagonistas do Antigo Testamento se encontravam na segunda fase. No Livro de Daniel, capítulo 5, o reiBelasar,sucessordeNabucodonosor, bebe para saudar os “deuses de ouro, de prata, de bronze, de ferro, de madeira e de pedra”. Os romanos incorporaram a tradição dos gregos e não esconderam a influência:chamavam-nade“beber à moda helênica”. Celebravam proezas civis ou militares, evocavam a pátriae desejavamsaúdeaos presentes. Quando festejavam a mulher amada,

a animação se multiplicava. Esvaziavam uma taça para cada letra do nome dela.Marco ValerioMarziale,poetalatino de origem hispânica, nascido no ano 40 d.C., enunciou a regra: “Oito cálices à Giustina, à Levina se bebe seis, quatro à Lida, cinco à Licia, à Ida, três.” Os primitivos cristãos saudavam primeiro a religião, depois os mártires. Entretanto, a exaltação foi acusada de propiciarexcessos.Entreseuscríticos,estava Santo Ambrósio (340–397), arcebispodeMilão,umdosquatromaioresdoutores da Igreja Católica. Os bárbaros, apesar de combaterem usos e costumes dos povos que dominavam, adotaram o brinde. Tomavam vinho pelos vivos e mortos, em uma grande taça comunitária. Na Idade Média, a prática continuavadesaprovada na Itália, segundo a Cronica, do frade e historiador Salimbene deParma(1221–1288).Duranteo Renascimento, permaneceu classificada de bárbara e, portanto, reprovável, como documentou o religioso e literato italiano Giovanni Della Casa (1503–1556), no tratado Galateo Overo de’Costumi. Háduasversões paraaorigem dapala-

vra brinde. Para alguns, viria da cidade italianadeBrindisi,àsmargensdoAdriático, na região da Puglia. Ali, depois de uma ceia que culminava com ruidosos votos de boa sorte, os jovens aristocratas romanos embarcavam para a Grécia, a fim de aperfeiçoar a educação. Outros sustentam que deriva do espanhol brindis, variação do alemão bring dir’s (levo-o a você) assimilado dos lansqueneses, soldados mercenários dos séculos 15 e 16, originários do Sacro Império Romano. Os ingleses falam toast. Na

Água de banho. Após ver Ana Bolena banhar-se, um cavaleiro da corte inglesa, maravilhado, encheu um copo com aquela água e saudou os demais

épocaemque adotaram esse nome, praticavamoritualcomumcopoquepassava de mão em mão. No fundo dele havia uma toast (torrada). Cabia ao último bebedor. Conta-se que, certa vez, Ana Bolena (1507–1536), segunda mulher do rei Henrique VIII, da Inglaterra, mandada decapitar pelomarido sob aacusação de adultério e incesto, tomou banho diante dos cavaleiros da corte. Um deles ficoumaravilhadocomocorpodasoberana. Pegou um copo, encheu-o com a

água do banho e a bebeu, saudando os demais. Só um cavaleiro se recusou a participar do ritual. Interpelado, explicou porque quis ficar de fora:“Gostariade reservar-meotoast”. No século 19, firmou-se o costume de brindar usando copos separados, embora casais apaixonados até hoje se saúdem à moda antiga. A seguir, adotou-seotintim,queapesardeimitar o ruído produzido pelos copos, muitos sustentam ter origem na China.Chin,naquelepaís,significafelicidade; chinchin, muita felicidade. Antes ou depois de bater os copos, pronuncia-se uma palavra exaltativa. Os brasileiros e portugueses desejam saúde.Aconteceomesmocomos italianos (salute), franceses (santé), espanhóis (salud), gregos (steniyasas), alemães (prosit) e holandeses (proost). Os russos preferem dizer felicidade (za zdorov). Curiosamente, os suecos exclamam skäl (caveira). A palavra deriva do costume viking de beber nos crânios dos inimigos mortos, transformados em canecas. Na hora do brinde, cada povo tem sua mania... estadão.com.br Receitas. Veja as receitas já publicadas na coluna no site estadão.com.br/paladar

PALADAR – COZINHA DO BRASIL

Bastidores do evento reuniram um batalhão

FILIPE ARAÚJO/AE

O sucesso, em números

4.917 visitantes

39 atividades

114 garçons

Quase 5 mil pessoas participaram da quarta edição do Paladar –Cozinha doBrasil,a terceirarealizada no Hotel Grand Hyatt, em São Paulo. Foram três dias de programaçãointensa,com39atividades, almoços e jantares, mais de 90 receitas e o envolvimento de 47 profissionais, entre chefs, palestrantes, gourmets e produtores. Enquanto tradições e ingredientes do nosso terroir estavam em foco, um grupo de 70 profissionaistrabalhavanosbastidores, entre a produção e a organização dos estandes. Outro batalhão, composto por 114 garçons, garantia o serviço nos restaurantes. Nas cozinhas, o reforço contou com 70 pessoas, entre ajudantes e cozinheiros, além dos chefs convidados. A equipe do Senac, com 21 alunosdoscursosde hotelariaegastronomia, garantiu a ajuda aos chefs e seus assistentes. “Essa parceria é muito importante para os alunos”, diz a coordenado-

ra do curso de gastronomia do Centro Universitário Senac, Zenir Dalla Costa. “Para eles, é a oportunidade de chegar perto do mercado de uma forma agradável, antes dos estágios.” Um dos estudantes que teve a chance de trabalhar nos bastidores, de 13 aulas, foi Rafael Feitosa, de 19 anos, que está no segundo semestre de tecnologia em gastronomia. Não deixou escapar nada do que foi dito ou feito nas salas de aula do evento. “Me encantei com o evento. Os chefs chegaram ali com ótimaspropostas”,dizFeitosa.“Como eu, o público se entusiasmou comaaulasobreoaproveitamentoda galinha. A simpatiade Mara Salles, Ana Soares e Neide Rigo fez com que a aula fosse mais divertidaainda.O‘pérulito’foisensacional”, afirma o estudante. “Pena que não dá para a gente estar em todas as aulas ao mesmo tempo, queria ter participado da palestra Como Nasce um Chocolate Fino Baiano. Me disse-

21 estagiários

Time reforçado. Alunos do Senac auxiliaram os chefs ram que foi muito boa.” O destaque, na opinião de Feitosa, foi Helena Rizzo, do Maní, com “duas receitas maravilhosas”: ravióli de cará e bacalhau com emulsão de bacuri e azeitonas pretas e salada de abóbora e pepino com ovas de tainha e leite de castanha-do-pará. “A combinação estava perfeita. Ingre-

dientes simples e brasileiros que, juntos, criaram um grande sabor.” O estudante já avisou queem 2011 querrepetira a dose. Outra estudante que está ansiosa para o evento do ano que veméKarinadaCruz.“Fizcontatos importantes, conheci pessoas, participei de nove workshops. Foi maravilhoso.”

Nos bastidores do encontro, havia outro time de profissionais trabalhando intensamente, inclusive para deixar à vontade os chefs visitantes e atender a suas necessidades. Eram os chefs, cozinheiros e ajudantes da equipe de cozinha do Grand Hyatt. Ali, o trabalho começou anteseterminoudepois.Asativi-

dades se intensificaram na quinta-feira, 29 de julho, durante os preparativos do coquetel de aberturadoevento.Esóterminaram tarde da noite de domingo, depois da reunião de todos os chefs convidados e palestrantes, com a equipe do Paladar. Um encontrocheio de emoções e que já virou tradição.

NOVA SÉRIE

Bill Buford mergulha na cozinha francesa Desfrute da Patagônia, de onde quer que esteja.

BEBA COM MODERAÇÃO

Bodega Del Fin Del Mundo exclusivamente pela Mr. Man.

www.mrman.com.br Show room Mr. Man Rua Beatriz, 150 - V. Madalena - São Paulo/SP - 11 3030.7100 Loja Casa do Vinho & Mr. Man Rua Santa Rosa, 198 - Brás - São Paulo/SP - 11 3228.3874 Empório Cantinetta & Mr. Man Estrada do Camburi, 720 - São Sebastião/SP - 12 3865.2612

“A única cozinha que existe é a cozinha francesa”, diz, assim sem o menor sinal de hesitação, o escritor norte-americano Bill Buford na abertura da série de TV Fat Man in a White Hat (sem previsão de estreia no Brasil). A frase, que mais parece coisa degaulês,continuacomumaverdadeira declaração de amor: “E para entendê-la é preciso entrar namilitar, fascista,ditatorial, assustadora, inflexível, mas ao mesmo tempo incrível, cozinha francesa.” Buford é aquele mesmo cara que, há alguns anos, dei-

REPRODUÇÃO

Buford. Americano em Lyon xou uma bem-sucedida carreira de jornalista para se enfurnar na cozinha de Mario Batali, onde, após queimar as mãos e ouvir

broncas humilhantes, descreveu a experiência em Calor (Companhia das Letras, 2007). Para mergulhar na cozinha francesa,Bufordescolheuocoração gastronômico do país: Lyon. Mudou-se para lá e filmou os dois episódios produzidos pela rededeTVinglesaBBC.Completamente à vontade, passeia por mercados, estuda na Paul Bocuse École, acompanha a matança de um porco, conhece a fabricação de queijos e pães. Só não teve moleza ao trabalhar em um bouchon: “Bill tem um problema com o rigor e a disciplina. Ele sempre chega atrasado”, reclamou o chef Mathieu Vianny,do célebre Mère Brazier. O estilo histriônico e divertido do apresentador só se acalma quando ele, enfim, conhece o lendário Paul Bocuse. / CÍNTIA BERTOLINO


%HermesFileInfo:P-3:20100812:

O ESTADO DE S. PAULO

12 A 18 DE AGOSTO DE 2010

paladar P3

EU SÓ QUERIA JANTAR LUIZ AMÉRICO CAMARGO

Nem lá nem cá. E sem crises

Nem exatamente italiano nem precisamente contemporâneo. Um cardápio de poucos pratos, sem grandes variações.Falandoassim,pareceapenas mais um daqueles restaurantes quenão param de abrir em São Paulo. Masorecém-inauguradoVitrôconsegue produzir algumas virtudes justamente a partir desse perfil. No almoço, a casa funciona em esquema de bufê – como já vinha trabalhando havia quase dois anos sob o nome de Fred Frank Gastronomia. As opções à la carte estão disponíveis

apenas à noite e reúnem algumas massas,algumascarnes,poucospeixes efrutos do mar, tudo criado pelo chef e proprietário Fred Frank. Banqueteiro estabelecido, conhecido em especial pelas sobremesas (na carta, há várias opções de brownie), Frank é um cozinheiro de formação francesa, tendo trabalhado com Emmanuel Bassoleil e Claude Troisgros. Seu cardápio, contudo, passa pouco pela França e, ainda que não seja incomum, não cai no óbvio. Entre as sugestões de entradas, há itens como “atum vitelato”, uma inversãodoclássicovitellotonnato;steaktartar com fritas brasileiras (mandioca, mandioquinha e batata-doce) e um bomnhoque romano,feito de semolina, comlinguiçade javaliecremedeparmesão. Entre os pratos, mais cruzamentos de referências – sempre sem radicalismos –, como nhoque de mandioquinha com costela desfiada; paglia e feno com lula e pesto de rúcula e castanha-do-pará; e um substancioso pernil de cordeiro, assado por seis horas e servido com

IVAN DIAS/AE

grão-de-bico ao curry. No geral, pode não ser brilhante. Mas é bem resolvido. Por fim, já que falar dos altos preços dos restaurantes paulistanos virou um tópico recorrente desta coluna, é preciso reconhecer que o Vitrô se coloca de formaadequada,especialmentecomrelaçãoaospratosprincipais.Pratica valores,namédia, emtornodostrinta epoucosreais.Asentradas,ainda queproporcionalmente sejam mais caras, ficam em torno dos vinte, vinte e poucos. Sem contar a carta de vinhos, com vários exemplares nacionais e taças a partir de R$ 8. Como o chef consegue? Há um aspecto que parece evidente: trata-se de uma opção, de uma política de posicionamento. Mas não só. As porções propostas por Fred Frank não são fartas – a meu ver, são na medida. Se, por um lado, isso permite alguma margem de manobra por parte do restaurante, por outro facilita a vida do cliente, que pode provar uma entrada e um prato sem se empanturrar (e sem entrarem concordata). Frequentemen-

Noite e dia. O novo cardápio vale só para o jantar. No almoço, é bufê te, em estabelecimentos variados, eu costumo questionar o porquê de pratos tão caros e tão grandes, que muitas vezes sobram pela metade. A resposta padrão: “Não dá para diminuir. O público reclama.” Mas será que o público não gostaria de pagar menos e comer de forma mais racional? Nesse ponto, os restaurateurs bem podiam ajudar.

Onde fica ● Vitrô Restaurante

Av. Juriti, 429, Moema, 3791-4198. 12h/15h e 19h/23h (sáb., até 16h; dom., só almoço, 12h/16h; fecha 2ª; à la carte, apenas no jantar). Cc.: D, M e V.

DIRETO DE MÓDENA

vistaRestaurant,ocuocoesuaOsteria poderiam deixar tudo como estáeapenasaproveitarasbenesMassimo Bottura, o chef, o pen- ses da fama. Mas não é isso que sador da cozinha italiana, gosta acontece. O sucesso, neste caso, de trabalhar com os limites, de parece ser o salvo-conduto para desenhar fronteiras. Não apenas um exercício pleno da criatividapara demarcar territórios, mas de. O atual menu da Francescana também para redefini-los – e as- é a prova de que rigor, inteligênsim derrubar barreiras culturais, cia e comida saborosa são coisas sensoriais. À frente da Osteria altamente compatíveis. Francescana, o cozinheiro já coFoi uma sequência de 16 prameteu a ousadia de recriar o tos, servidos numa tarde muito mundo a partir de sua Módena quente de julho. Cansativo? No natal. Ou, mais grave ainda, de fim, talvez. Mas nunca tedioso, e unir a vanguarda à cucina della o mais notável foi constatar que nonna, enfrentando os riscos de as surpresas pareciam não ter ser um criativo no berço sagrado fim. As criações se sucediam do tortelli di zucca. Agora, ele num nível tão alto de sabor e técquer turvar as linhas divisórias nica que a vertigem era quase entre Oriente e Ocidente, enconstante – uma sensação tre pratos e sobremesas. potencializadainclusiCom duas estrelas ve pela escolha das Michelin, bem cotado bebidas. Beppe PalemguiascomooGammieri, um sommeberoRossoeoL’Espreslierdosmaisinventiso, ocupando a sexta vos, vai além dos viposiçãono top 50da re- Ravióli de cotecchino nhos: suas sugestões Luiz Américo Camargo MÓDENA

podem incluir de uma prosaica cerveja a uma dose de gim. Na primeira parte do menu, o tema predominante foi de inspiraçãomarinha, comnotóriopendor para o Japão. E teve coisas deliciosas, como minitempurá depeixe servido comsorvete salgado.Enguiacom polenta carbonizada. Um pequeno plateau de crus, com ostra, vieira, camarão, peixe e algas, assentados sobre umpratocongelado;comumgolpe da colher, quebrava-se a superfície gelada, para libertar o líquidoque haviadentro,composto por água de ostras e sumo de limão. E um dos melhores peixes que já provei, batizado de Omaggio a Monk: merluzzo (o black cod, parente do bacalhau) a baixatemperatura em crostade cinzas vegetais, sobre espaguete de legumeseumdensocaldodepeixe, algas e nero di seppia. A segunda etapa foi um sobrevoo pelo território de Módena. Começou com uma tábua da sa-

lumeria local, com prosciutto, pancetta e salame. Seguiu com pratos como creme de alho com escargots, trufas e avelãs; e peito e coxadepomboempanados, com lentilhas e frutas do bosque. E chegou ao ápicecomumacriaçãoqueconcentra os sabores da Emilia-Romagna: um maravilhoso ravióli de cotecchino com lentilhas (no detalhe à esq.), preparado como se fosse um dumpling, no vapor de vinho Lambrusco, tendo como molho a gelatina do embutido, devidamente derretida. Na parte final, mais um questionamento de fronteiras, agora entre doce e salgado: raspadinha de frutas com ervas e alho; suflê de batata com creme de baunilha e trufas; mais frutas, desta vez com vinagre e pimenta. Quando o garçom anunciou que a aventura havia acabado, senti umaespéciede euforia. Nãoape-

DIVULGAÇÃO

A Osteria Francescana quer derrubar fronteiras

Ítalo-nipônico-jazzístico. O prato ‘Omaggio a Monk’:

Onde fica nas porque não aguentava mais comer, mas porque percebi que tinha passado por uma refeição inesquecível. Uma experiência repleta de propostas e conceitos – mas todos altamente comestíveis. Quantos chefs em todo o mundo são capazes disso?

● Osteria Francescana

Via Stella, 22, Módena, 00 39 059 210 118. Menu: 100 euros (a opção ‘classics’) e 120 euros (a opção ‘sensation’). O restaurante entrou em férias e reabre em setembro

A PARTIR DE AMANHÃ

Com livros e muita comida, começa a Bienal Começa amanhã a 21ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo. É a chance de pôr a leitura gastronômica em dia, relembrar o que já está na livraria e conhecer o que acaba de sair do forno. Caso de 10 x 10 – 100 Receitas para Comer de Joelhos, de Carla Pernambuco (ed. Leya); A

Mesa Posta – História Estética da Cozinha, de Gualtiero Marchesi e Luca Vercelloni (Editora Senac) e Gastronomia Sertaneja – Receitas que Contam Histórias, de Ana Rita Dantas Suassuna (ed. Melhoramentos), entre outros. Além de volumes e mais volumes, a feira destaca a criação

FELIPE RAU/AE

literária-gastronômica com o Cozinhando com Palavras: em uma série de palestras e workshops, chefs, escritores e especialistas vão falar de assuntos diversos. Confira a programação completa no site www. bienaldolivrosp.com.br. Este ano, a Bienal também foi parar em vários restaurantes da cidade. Até o dia 22, quem quiser comer um menu inspirado na obra de Gilberto Freyre só precisa ir até o Carlota. Já o Bar

da Dona Onça homenageia Vinícius de Moraes e o livro Para Viver um Grande Amor. / C.B.

Onde fica ● 21ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo Pavilhão de Exposições do Anhembi. Av. Olavo Fontoura, 1.209. De 13 a 22/08, das 10h às 22h. Dia 22 até as 20h. Informações: 2226-04000


P4 paladar %HermesFileInfo:P-4:20100812:

O ESTADO DE S. PAULO

12 A 18 DE AGOSTO DE 2010

GLUPT!

LUIZ HORTA blog.estadão.com.br/blog/luiz-horta

BOTSUANA

Uma uva singela bem-sucedidas), a Pinotage perdeu a primazia. Tamanha fertilidade teve um preço: a uva é medíocre em complexidade e sabor. Por melhor que seja o processo de vinificação, boa madeira, controle de produção e cuidados na cantina, raramente passa de vinhos apenascorretos.Etemo “efeitoborracha”. Por alguma razão química ainda não totalmente destrinchada, a Pinotage apresenta um aromadeborrachaqueimada,desagradáveleincontornável.HouvemesmoumseminárioemLondres para discutir o misterioso cheiro, sem conclusão. Inapropriada para bons cortes, a casta anda perdendo interesse dos produtores. Nos últimosanos,segundoomaisimportante indicador de vinhos da região, o Guia Platter, a superfície plantada com Pinotage estacionou. Os produtores sul-africanos estão se dedicando a explorar outras variedades bem-sucedidas na região, deixando aos poucos a casta nativa de lado. Na nossa prova, os vinhos mais simples, com mais fruta e menosartifícios,foram osque se saíram melhor. Não houve vinhos notáveis, reforçando a ideia de que a Pinotage, para ser bem-sucedida, precisa não querer ser mais do que é: uma uva singela para vinhos comuns.

Pretória

N

ÁFRICA DO SUL

Cidade do Cabo

%%Pinotage 08

OCEANO ÍNDICO

%% Pinotage 05

Fairview

Simonsig

Equilibrado e cheio de tipicidade, um vinho fino que não encanta

Equilibrado, gostoso, álcool um pouco elevado que não se destaca na boca

%% Pinotage 09 Nederburg

Vinho simples para consumo rápido, bom aroma de groselha, acidez agradável FOTOS: DIVULGAÇÃO

Famosa,mascadavezmenos popular: eis o paradoxo da Pinotage. Uvas também passam por favoritismo e descrédito, conforme o gosto de cada época. A castafoi criada em 1925 na Universidade de Stellenbosch pelo pesquisador A. I. Perold. Poucas uvas têm paternidade assim tão definida. É o cruzamento de Pinot Noir e Cinsaut, que na África doSul se chama Hermitage, daí o nome, Pinotage. Muitofértileresistente,foidecisiva na consolidação da indústriadovinhono país, adaptandose aos climas, rendendo bastante e proliferando à vontade. Tornou-se o símbolo da região, comoaMalbec naArgentina,aTannat no Uruguai e a Carmenère no Chile. Agora, com a África do Sul respeitada e com tantas outrasuvasdequalidade,comoprovamos em colunas anteriores (SauvignonBlanc,CabernetSauvignon e Syrah são algumas das

Viagem engarrafada ● Parada nº 18/100 Região do Cabo, África do Sul ● Pinotage Uva símbolo da vinicultura sul-africana, tem diminuído em produção e interesse

G! Favorito | %%%% Excelente | %%% Muito bom | %% Bom | % Regular

Quanto custa bebê-los África %% Pinotage Bio 09 De Wetshof

Estilo frutado e bem agradável, como a uva precisa ser tratada, não parece ter madeira. Aromas atraentes de couro e frutas vermelhas. Na boca, tem acidez atraente. Fica bem refrescado e com comida

De Wetshof (Mistral, tel. 3372-3400) Fairview (Ravin, tel. 5574-5789) Nederburg (Casa Flora, tel. 2842-5199) Simonsig (Pacific, tel. 3872-2354)

R$ 15 R$ 26 R$ 14 R$ 25

Importador R$ 34 R$ 62 R$ 34 R$ 62

Restaurante R$ 36 (Portucho) R$ 94 (Barbacoa)

Os preços internacionais são de garrafas no motor de busca WineSearcher e no site Wineweb.co.za Os valores estão em reais, convertidos de dólares e rands pelos câmbios de R$ 1,76 e R$ 0,24

Um brinde com Sébastien Lapaque

Saudades da Peverella e dos vinhos naturais brasileiros Enquanto estive no Rio de Janeiro, esperei os encontros com a mesa de Roberta Sudbrack com uma impaciência infantil. Graças a Jonathan Nossiter, cineasta com talentos reconhecidos de sommelier, Roberta pode se orgulhar de apresentar aos seus clientes a melhor carta de vinhos da antiga capital brasileira. Ou, pelo menos, a melhor carta para o meu gosto. Champagne Egly-Ouriet, Touraine Clos de Tue Bœuf de Puzelat, Mâcon-Village de Valette, Morgon de Lapierre…

Mas o que importa não são tais vinhos naturais franceses, cujo sucesso no Brasil já não me surpreende: no Rio e em São Paulo o amante dos vinhos finos tem menos preconceito e está menos preso à tradição que em Paris ou em Bordeaux. O importante – o milagre – na adega de Roberta Sudbrack são todos os vinhos de vinhateiros artesanais brasileiros que redesenham, faz uma década, a geografia vinícola do País, nas áreas de São Joaquim, da Serra Gaúcha, da Serra do Sudeste e

da Campanha Gaúcha. Roberta faz parte, com Alex Atala, Rodrigo Oliveira e alguns outros, de um grupo de chefs que defende uma cozinha brasileira contemporânea inspirada em produtos autóctones. Tal cozinha fica no auge quando acompanhada pelos vinhos nacionais, produzidos usando castas autóctones plantadas em terroirs adequados. Merlots e Chardonnays podem

ser bebidos em qualquer parte do mundo. Mas a Peverella de Bento Gonçalves, a Ancellota e a Tannat da Serra Gaúcha não podem ser achadas exceto nas cartas de bom gosto. No restaurante de Roberta Sudbrack eles são sugeridos e servidos por Zé Roberto, um maître que divide os vinhos em duas categorias, mas não aquelas de “baratos ou caros”, como acre-

ditam os ingênuos, e sim a de “bons e os outros”. Muito bem aconselhado por ele, chorei de felicidade bebendo a safra 2008 do “Era dos Ventos”, um vinho branco 100% Peverella, com traços oxidativos no nariz, fresco na boca como água da fonte, com um final longo e mineral, de uma pureza inacreditável, que fazia lembrar o campo e erva-doce. Custava R$ 180 na carta, são só 350 garrafas produzidas por ano: um luxo de verdade. Ainda mais acompanhado da farofa pós-moderna de ovo

com banana de Roberta e um ravióli de lagostim perfeitamente executado. Em seguida, bebi o Barbera 2006 Angheben: cor vermelhopúrpura, frescor e frutas vermelhas no nariz, boca elegante e equilibrada, com uma acidez com presença perfeita. Um vinho etéreo, inteligente e frutado. Quem diria? Tenho a honra e o privilégio, francês comum que sou, de ser aquele que pode recomendar a todos a descoberta, o mais rápido possível, desses grandes vinhos brasileiros.

LANÇAMENTO

O livro clássico e necessário de um mestre de várias gerações O nome pode não soar conhecido, mas você já tomou vinhos com a mão dele envolvida. Émile Peynaud foi o mais influente enólogo do século 20, marcou

profundamente o modo de vinificação em Bordeaux e durante décadas ensinou na sua universidade. Alguns de seus discípulos mais conhecidos, como Michel

Rolland e Telmo Rodriguez, estão atuando pelo mundo ainda sob sua influência. O livro, agora lançado em português, não ensina só como um vinho é feito: educa para a degustação, fala de temperaturas de serviço, explica de modo simples as complexidades técnicas. Foi lá que aprendi que só de derramar o vinho numa taça sua temperatu-

ra sobe 1˚C. Ou o que acontece quando aeramos o líquido num decanter. Peynaud não é leitura fácil, seu assunto é técnico, sem afetação. O livro é necessário, embora não seja para todos nem precise figurar na biblioteca do bebedor eventual. Mas se você quer entender o vinho que consome, eis o volume a ser comprado.

DIVULGAÇÃO

O Gosto do Vinho Autor: Émile Peynaud Editora: Martins Fontes (258 págs., R$ 125, lançamento na Bienal do Livro)

Branco (AL) Ouro

Preto (MG) Verde (SP)

Você diz o lugar, o SEDEX entrega. Só ele chega em mais de 5.000 municípios brasileiros.

www.cor reios.com.br


%HermesFileInfo:P-5:20100812:

O ESTADO DE S. PAULO

O FOGO GELADO DA ESTEPE

12 A 18 DE AGOSTO DE 2010

paladar P5

Não precisa ser ‘no vira’. Melhor é beber aos goles, deixando que ela vá penetrando nas células. Ou, como James Bond, na forma de martíni. Com caviar ou de quebra-gelo, vodca é chique. Brindamos em português ou russo?

Saúde! Ou, za zdorov! ALEX SILVA/AE

Caviar com champanhe é chique, com vodca é bom Se tiver a sorte de conseguir um pote de caviar de verdade – beluga, sevruga ou osetra –, não vá estragá-lo harmonizando com a bebida errada. Caviar com champanhe é imbatível no quesito

Helena Mattar ESPECIAL PARA O ESTADO

Bebida tão alcoólica desce melhor gelada. E aos poucos. Não tente tomar tudo num gole só – a menos que seu nome seja Yuri ou que por suas veias corra sangue russo ou polonês, para quem brindar sem virar o copinho de uma vez só é falta de educação. Bebendo com calma, a baixa temperatura da bebida contrasta com o calor da garganta e do estômago. A boa vodca esquenta, porém de uma maneira agradável. Se queimar, fuja. Você deve sentir suas papilas gustativas revigoradas, e não ardidas. Antes de começar a provar vodcas, esqueça tudo que aprendeu sobre vinhos. O elevado teor deálcooltornaaanálisemaisdifí-

cil: os aromas são muito sutis e, às vezes, até inexistentes. Tradicionalmente, as mais neutras são as russas. As polonesas e as escandinavas remetem a ervadoce, cominho ou cítricos. Mas isso está mudando. Para liberar os aromas, é preciso agitar levemente o copo, sem chacoalhar. Se tiver dificuldade de sentir o aroma, coloque um pouco de vodca no pulso, como se fosse umperfume.Asugestão édaprofessora da Anhembi Morumbi Ana Paula Montesso, dona da Zimmbro, empresa que dá consultoria a bares. “O álcool evaporaedeixa apenasosaromas”,diz. Já Márcio Silva, engenheiro químico e consultor da Cia. Tradicional do Comércio, aconselha cheirar as costas da mão para “limpar o olfato” antes de chei-

luxo. Mas na boca, a parceria preferida pelos franceses é prejudicial à bebida: sal e vinho são velhos inimigos. Já o impacto forte, puro e macio da vodca sobre o sabor intenso e sal-

rarabebida.Tantonocopoquanto no pulso, o odor do álcool deve ser forte, mas se irritar o nariz e os olhos, é de má qualidade. Segundo o jornalista britânico Stuart Walton, autor do livro Vodka Classified – A Vodka Lover’s Companion, o ideal édar pequenos goles e não deixar a bebida por muito tempo na boca. “Vodcas de qualidade têm uma textura macia, são suaves e com o álcool integrado à sensação residual na boca, sem ser grosseiro.” Harmonizando. Se você entrar em um bar russo e não souber o que pedir, diga zakuski. Assim quepronunciaressapalavra,prepare-se para receber pequenas porções de carnes, peixes ou legumes. Serão bem salgados, em conserva ou defumados. Nada

Crônica: Luiz Horta

gado das ovas é uma das melhores combinações gastronômicas possíveis. É como se a pureza da vodca limpasse o palato para o caviar.

Bebendo e aprendendo

A

vodca puxa o tapete do amante de vinhos,enãoestousófalandonoseu teor alcoólico. Anos atrás fui a Åhus, uma microcidade sueca dominada pela fábrica de Willy Wonka, só que a velha construção de tijolinhos vitorianos esconde a principal us