Issuu on Google+

%HermesFileInfo:A-1:20100805:

JULIO MESQUITA 1891 - 1927

RUY MESQUITA Diretor

Quinta-feira 5 DE AGOSTO DE 2010 R$ 2,50*

Paladar – Cozinha do

ANO 131. Nº 42660

Brasil

EDIÇÃO DE 1H15

estadão.com.br

Paladar

Todas as descobertas dos chefs nos três dias de evento

Na grelha 101 receitas para fazer na churrasqueira

FOTOS HENRIQUE MENDES/AE

Enem reconhece que sistema de dados tem ‘fragilidades’ Presidente do Inep anuncia que o caso será apurado por uma auditoria interna Um dia após o Estado revelar o vazamento de dados de cerca de 12 milhões de inscritos nas três últimas edições do Enem, o presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais(Inep),JoaquimSoaresNeto,admitiu que o sistema tem “fragilidades” e que uma auditoria interna vai apurar o caso – a Polícia Federal só será acionada

seforconstatadamá-fé.SoaresNetodisse que os endereços eletrônicos estavam no conjunto de informações protegidas disponíveis a 231 instituições, mas não confirmou se os links foram retirados de lá. Funcionários de instituições de ensino superior disseram que nunca tiveram acesso a dados pessoais de todos os inscritos. VIDA / PÁGS. A23 e A24

● Despreparo

Para especialistas, o vazamento revela a falta de competência técnica do Inep. “Há um dimensionamento da tarefa para o qual o Inep talvez não esteja preparado”, diz o professor Ocimar Alavar. VIDA / PÁG. A24

Corte ignora apelos e iraniana será executada

Anac anula R$ 1 milhão em multas no caos aéreo

A Corte Suprema do Irã ignorou apelosinternacionais,inclusivedopresidente Lula, e atendeu a pedido do Ministério Público para que Sakineh Ashtiani seja executada. O teor da principal acusação foi modificado de adultérioparaassassinato– elaéacusadadetermatadoomarido.Otribunal definirá na próxima semana se Sakineh será enforcada ou apedrejada. Ontem, uma bomba foi lançada contra o comboio de Mahmoud Ahmadinejad, disseram testemunhas. A agência oficial de notícias diz que foi um rojão. INTERNACIONAL / PÁG. A16

AAgênciaNacionaldeAviaçãoCivilcancelou, nos últimos três meses, cerca de R$ 1 milhão em multas impostas a empresas durante a crise aérea, entre 2006 e 2008. As penas foram aplicadas pela própria Anac, em resposta a reclamações que os passageiros fizeram nos aeroportos. METRÓPOLE / PÁGS. C1 e C3

R$ 2 milhões

é o valor da multa que pode ser aplicada à Gol pelos atrasos desta semana

UESLEI MARCELINO/AGIF

Esportes

Campeão, Santos está na Libertadores

Despedida vencedora. Após seu último jogo pelo Santos, o capitão Robinho ergue a taça: atacante voltará ao Manchester City

● Mesmo com a derrota por 2 a 1 para o Vitória, em Salvador, o Santos confirmou a boa fase dos Meninos da Vila e conquistou ontem à noite a Copa do Brasil. Com o título, o time garantiu vaga na Libertadores de 2011 e fechou um semestre em que ganhou o Campeonato Paulista e teve Robinho, Neymar, André e Paulo Henrique Ganso convocados para a seleção brasileira. PÁGS. E1 a E3

São Paulo x Inter vale vaga no Mundial Alémdavaga nafinalda TaçaLibertadores, São Paulo e Internacional decidem hoje no Morumbi quem disputará o Mundial de Clubes. É que o mexicano Chivas não irá a Abu Dabi no fim do ano, ainda que vença a Libertadores. PÁG. E4

Caderno2

Candidatura de Roriz é impugnada

Brincar de CD Pato Fu grava com brinquedos musicais e vocais infantis. Pág. D4

Presidenciáveis fazem 1º debate na TV

VIDA / PÁG. A27

Com base na Lei da Ficha Limpa, o Tribunal Regional Eleitoral impugnou a candidatura de Joaquim Roriz (PSC) ao governo do Distrito Federal. Cabe recurso. NACIONAL / PÁG. A11

NINO ANDRÉS

VISÃO GLOBAL Olhar para o passado

FERNANDO REINACH Ideia revolucionária O melhor jeito de expandir as reservas florestais é vender parte ao setor privado.

Os Estados Unidos têm de punir a tortura que autorizaram, escreve David Cole.

VIDA / PÁG. A24

INTERNACIONAL / PÁG. A22

ESPAÇO ABERTO / PÁG. A2

Tempo na capital NOTAS & INFORMAÇÕES

Uma plástica no Mercosul Depois de seis anos de impasses, o bloco terá finalmente o seu Código Aduaneiro. PÁG. A3

15˚ Máx. 10˚ Mín. Dia de inverno, frio e úmido 126 PÁGINAS (18 de CLASSIFICADOS) * VER TABELA NA PÁG. A3

ESTADO SOB CENSURA HÁ 370 DIAS. PÁG. A9

CARLINHOS MULLER/AE

DEMÉTRIO MAGNOLI Ultranacionalista A utopia regressiva de Samuel Pinheiro Guimarães colide com a Constituição.

7 8 9 10 11 12

BP diz que está próxima de estancar vazamento 40 bilionários doarão fortuna nos EUA ECONOMIA / PÁG. B13

DilmaRousseff,JoséSerra,Marina Silva e Plínio de Arruda Sampaio fazem hoje na TV Bandeirantes o primeiro debate da campanha. Estreante, Dilma deve ser o alvo preferencial. NACIONAL / PÁG. A4


A2 Espaço aberto %HermesFileInfo:A-2:20100805:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO DE 2010

PUBLICAÇÃO DA S.A. O ESTADO DE S. PAULO

Fundado em 1875

Av. Eng. Caetano Álvares, 55 - CEP 02598-900 São Paulo - SP Caixa Postal 2439 CEP 01060-970-SP . Tel. 3856-2122 (PABX) Fax Nº (011) 3856-2940

Julio Mesquita (1891-1927) Julio de Mesquita Filho (1927-1969) Francisco Mesquita (1927-1969) Luiz Carlos Mesquita (1952-1970)

Manada de elefantes brancos ✽ ●

ROBERTO MACEDO lefantes brancos costumam também designar alguma coisa de valor, da qual seu proprietário não podedisporecujo custo,inclusive de manutenção, é muito alto relativamente à sua utilidade. Segundo a Wikipédia, a expressão veio de animais desse tipo mantidos no passado por monarcas de países como Laos e Camboja, no Sudeste da Ásia. Ganhar um deles de um rei era uma bênção e uma maldição. Bênção porque sagrado e sinal de prestígio perante o monarca, maldição porque tinha de ser guardadoe cuidado,sem utilidade que compensasse o custo de mantê-lo. Uma pequena manada fixou raízes no Rio de Janeiro, com os Jogos Pan-Americanos de 2007, e tudo indica que virão duas maiores, uma com a Copa de 2014 e outra na Olimpíada de 2016. O Brasil vai recebê-las dos sagrados reinos da Fifa e do Comitê Olímpico Internacional. Vamo-nos limitar à de 2014. O assunto recebeu ampla matéria de Marta Salomon neste jornal, no domingo. O texto abre com a afirmação de que as obras dos estádios já “reúnem indícios de superfaturamento, desperdício de recursos e negócios arriscados para os cofres públicos”. Ou seja, já começou mal no criatório. O custo das obras nos locais pré-selecionados alcança hoje um total de R$ 5,1 bilhões, e é importante datar esses custos, pois sua tendência é para o alto. Desse total, R$ 3,3 bilhões seriam financiados pelo BNDES. Uma de suas exigências é a demonstração da viabilidade econômica dos estádios no longo prazo. Se não se mostrarem lucrativos, os governos estaduais deverão cobrir os prejuízos. Será preciso fazer piruetas enormes para demonstrar essa viabilidade, e o BNDES que se cuide, pois pode ficar mal nessa história. Tal viabilidade depende muito do uso do estádio para fins esportivos, da frequência que receberá, do valor dos ingressos edos custos demanutenção, entre outros aspectos. Rendas também poderão vir da utilização para outras finalidades, como shows e festas. Eu gostaria de ver estádios-escolas, estas construídas embaixo das arquibancadas,mesmo que não ficassem bem arquitetonicamente. Se houver alguma outra restrição à ideia, que alguém me diga, pois gostaria de saber. O certo é que o uso alternati-

E

vo tem sido mínimo no Brasil. Mesmo com o futebol, segundo matéria de Luciano Máximo no jornal Valor de 1.º/6, a frequência no Brasileirão de 2009 teve a média de 17.807 espectadores – nocampeonatoalemãoessamédia foi de 42.565; no inglês, de 35.600; no espanhol, de 29.124; e no italiano, de 25.304, e sabese que lá os ingressos custam bem mais. Na Copa de 2006, na Alemanha, 9 dos 12 estádios utilizados eram privados. Aqui, ao contrário, serão 9 estatais dentreos12, faltandoainda SãoPaulo por definir. Em geral os clubes brasileiros não têm condições de arcar com os investimentos de um grande estádio, pois não têm dinheiro e o retorno é baixo. Assim, a Copa e seus estádios serão uma aventura predominantemente estatal e será difícil de-

E pode vir acompanhada de alcateias, bandos, cambadas, corjas, pragas e nuvens

José Vieira de Carvalho Mesquita (1959-1988) Julio de Mesquita Neto (1969-1996) Luiz Vieira de Carvalho Mesquita (1959-1997)

Américo de Campos (1875-1884) Nestor Rangel Pestana (1927-1933) Plínio Barreto (1927-1958)

Ministério da Utopia pressionados por mais verbas, e com superfaturamento. Outra notícia veio ontem na Folha de S.Paulo, indicando que anovaarenaaser construída pelo Palmeiras, em parceria com umaorganizaçãoprivada,jáédada como certa. Sua importância está também no fato de que poderá servir para comparar seus custos e prazos com os das obras sob o guarda-chuva do setor público. E, também, a questão da viabilidade econômica. Como a manada da Copa já se afigura como inevitável, talvez fosse o caso de replicar também a Ordem do Elefante Branco, de oito graus, outorgada pelo governo da Tailândia, e que aqui poderia ser atribuída aos Estados que mais se destacassem na criação dos bichos. E há à frente a enorme e séria tarefa de segurar seus custos, na qual será fundamental o papel do Ministério Público, da imprensa, do TCU e de seus congêneres nos Estados. Outra razão é que manadas desse tipo costumam vir acompanhadas de outros coletivos detestáveis. Assim,quandofuiconfirmarsemanadaeraodeelefantes, reencontrei também outros coletivos quepodemvir junto. Algunsfestivos, como bandas e buquês, mas há o risco de alcateias, bandos, cambadas, corjas, pragas e nuvens. Deixo para o leitor a tarefa de voltar a seus tempos de ensino básico para rever o significado desses coletivos. Na mesma lista que vi aparece trouxa como coletivo de roupas, mas faltou um coletivo para trouxas, todos nós, que pagaremos a enorme conta dessa aventura.

monstrar a viabilidade econômicade projetos nessaárea, prenunciando, assim, uma manada de elefantes brancos. E há outros alertas. Na reportagemdeste jornal háum do Tribunal de Contas da União (TCU) abordando estádios de Brasília, Manaus, Recife e Cuiabá, nestes termos: “O risco de elefantes brancos pode ser considerado alto em virtude de serem locais com pouca tradição de futebol.” Há também um estranho casodeparceria públicoprivada (PPP), responsável pela reconstruçãodo EstádiodaFonte Nova, em Salvador, ao custo de R$ 591,7 milhões, num proje- ✽ to que envolve uma taxa de re- ECONOMISTA (UFMG, USP E HARtorno de 16,7% (!) ao ano para o VARD), PROFESSOR ASSOCIADO À FAAP, É VICE-PRESIDENTE DA ASSOinvestimento do parceiro. Entrevistado, o secretário CIAÇÃO COMERCIAL DE SÃO PAULO executivo da PPP defendeu essa taxa argumentando que é semelhante à da reforma do SINAIS PARTICULARES Mineirão, em Belo Horizonte. E que no caso do novo estádio no Recife, onde há outra PPP, o acordo garante ao sócio privado que o Estado bancará o prejuízo caso a bilheteria não renda R$ 75 bilhões por ano, um valor que considera superestimado. É como um elefante a justificar o outro. A matéria também diz que, das 11 arenas que menciona, praticamentetodas estãoatrasadas, o que levanta um aspecto particularmente aterrorizante, o de que na última hora Gilberto Freyre na Flip-2010 os governantes sejam

✽ ●

DEMÉTRIO MAGNOLI ntelectuaistendemàutopia, pois ela precisa de uma descrição e eles são seus autores. Isaiah Berlin não está entre os filósofosmaiscélebresprecisamente porque é um pensador antiutópico. “As utopias têm o seu valor – nada amplia de forma tão assombrosa os horizontes imaginativos das potencialidades humanas –, mas como guias da conduta elas podem se revelarliteralmentefatais”,anotouBerlin.Asutopiasalmejam a completa realização de um conjuntodepremissas,comaexclusão de todas as outras. É um caminho muito perigoso, “pois, se realmente acreditamos que tal solução é possível, então com certeza nenhum preço será alto demais para obtê-la”. A democracia constitui um sistemapolítico avesso àutopia porque, por definição, rejeita atribuir estatuto de verdade incontestável a qualquer conjunto de premissas ideológicas. Os intelectuaisutópicostêmumlugarnademocracia–odeinstigadores do debate público. Mas o sistema democrático de convivência de ideias contraditórias se estiola quando eles são alçados à posição de sábios oficiais e suas utopias são convertidas em verdades estatais. Samuel Pinheiro Guimarães, até outro dia secretário-geral doItamaraty, foiguindadoà Secretaria de Assuntos Estratégicos (SAE). No novo cargo, elaborou um documento intitulado O Mundo em 2022, ainda em versão preliminar, que circula nogovernoeno Itamaraty. Trata-se de um delineamento das tendências do sistema internacional,com propostasde políti-

I

cas estratégicas do Brasil. Dito de modo direto, é a plataforma deuma utopiaultranacionalista, aseraplicadanumhipotéticogovernodeDilmaRousseff,quecolidecomosvaloreseastradições da democracia brasileira. Num texto escrito em português claudicante, o intelectual utópico expõe uma doutrina antiamericana que solicita uma curiosa articulação estratégica entre Brasil, Rússia, Índia e China “para reformar o sistema internacional e torná-lo menos arbitrário”. Os Brics, acrônimo cunhado no interior de um bancode investimentos,constituem um “bloco” apenas na acepção restrita de que seus integrantes passaram a influenciar a governançaeconômicaglobal.Eles,porém, não compartilham interesses geopolíticos relevantes – umaevidênciaclamorosaquees-

Os equívocos teóricos de ‘O Mundo em 2022’ pouco significam, perto das prescrições políticas capa por completo à percepção de Guimarães, moldada por um obsessivo antiamericanismo. Os equívocos teóricos pouco significam, perto das prescrições políticas. Nostálgico do “Brasil-potência” dos tempos de Ernesto Geisel, Guimarães atribui ao Estado os papéis de “estimular o fortalecimento de megaempresas brasileiras (...) para que possam atuar no cenário mundial globalizado” e de conduzirum programa de investimentos em pesquisa e desenvolvimento de amplas implicações militares. Os significados desta última proposição podem ser entrevistos na passagem em que o autor define o Tratado de Não-Proliferação Nuclear como o“centro”deumprocessoameaçador de “concentração de poder militar”. A leitura do documento oferece indícios sugestivos para a compreensão da lógica subjacente à aproLOREDANO ximação entre Brasil e Irã e à operação diplomática brasileira de cobertura do programa nuclear iraniano. Noprogramaultranacionalista,ausênciasfalam tanto quanto presenças. Ao longo de 54 itens, não há nenhuma mençãoaosdireitoshumanos.Nãoésurpreendente: um livro de Samuel Pinheiro Guimarães, publicado em 2006, qualificou a defesa dos “direitos humanos ocidentais” como uma forma de dissimular “com sua linguagem humanitária e altruísta as ações táticas das

Grandes Potências em defesa de seusprópriosinteressesestratégicos”. A militância do governo Lulacontraapolíticainternacional de direitos humanos – expressanaONU, em Cuba, noIrã, no Sudão, na China e em tantos outros lugares – não é um fenômeno episódico, mas reflete uma visão de mundo bem sedimentada. Lastimavelmente, as ONGs brasileiras de direitos humanos financiadas pela Fundação Ford trocaram a denúncia de tal militância pela aliança comogovernonadifusãodadoutrina dos “direitos raciais”. A utopia regressiva de Samuel Pinheiro Guimarães colide com a Constituição, que veta a busca de armas nucleares e situa a promoção dos direitos humanos no alto das prioridades de política externa do Brasil. Se a sua plataformapolíticaaparecessenaforma de artigo, isso não seria um problema – e, talvez, nem mesmoumafontededebatesinteressantes.Ascoisasmudamdefigura quando ela emerge como documento de Estado, produzido num Ministério encarregado de formular as diretrizes estratégicas do País. OgovernoLulaexibe,sistematicamente,inclinaçãoapartidarizar o Estado. A contaminação ideológica da política externa é uma dimensão notória dessa inclinação. Há, contudo, um antídoto contra a doença, que é a supervisãoparlamentardasdiretrizesestratégicasdepolíticaexterna. Nos EUA, uma nação presidencialistacomoanossa,asprioridades e os orçamentos do Departamento de Estado são submetidos ao crivo do poderoso Comitê de Relações Exteriores doSenado,expressãodocontrolesocial,bipartidário,sobre uma políticadeEstado.OSenadobrasileirotemumaComissãodeRelaçõesExterioreseDefesaNacional.Entretanto,sua gritanteineficácia, que exprime uma carência quase absoluta de poder real, proporciona ao governo as condiçõesparaacontinuidadedafolia ideológica em curso. A SAE foi concebida como uma jaula dourada para acomodar (e ridicularizar) Roberto Mangabeira Unger, quando ele aderia ao governo que definira como “o mais corrupto da história”.Agora,sobGuimarães,ajaula transforma-se em linha de montagem de uma utopia ultranacionalista que funcionaria como a régua e o compasso da inserção internacional do Brasil. A Nação tem o direito inalienável de se proteger contra o MinistériodaUtopia,sujeitandoapolítica externa ao escrutínio democrático dos parlamentares. ✽ SOCIÓLOGO, É DOUTOR EM GEOGRAFIA HUMANA PELA USP. E-MAIL: DEMETRIO.MAGNOLI@TERRA.COM.BR

Fórum dos Leitores DIREITOS HUMANOS Proposta brasileira

ENEM Vazamento de dados

Um governo que defende a discussão – em silêncio – sem a exposição pública dos violadores dos direitos humanos não pode ser considerado sério. Não bastasse a intenção, envia à ONU carta sugerindo que os seus membros aprovem o diálogo na surdina, no lugar da execração dos violadores dos direitos humanos. Implica dizer que os absurdos cometidos pelos países dominados por ditadores não sejam mais publicados. Que as violências ali praticadas sejam objeto de diálogo, após os fatos consumados, sem que a mídia exponha ao mundo esses abusos. Bem disse o nosso presidente: eu sou um camaleão, mudo conforme a ocasião.

Mais uma ocorrência lamentável, o vazamento de dados dos alunos pelo site do Inep. Primeiro vaza a prova do Enem, agora vazam os dados dos alunos. E ainda querem que acreditemos que o Enem abre caminho! Só se for para os golpistas (risos).

JOÃO MENON joaomenon42@gmail.com São Paulo

MARIA VIRGÍNIA MARTINS FARIA FADDUL ALVES, professora virginia@fmb.unesp.br Botucatu

Sem credibilidade

Não bastasse o fiasco do ano passado, quando o projeto políticopartidário do ministro Fernando Haddad visando às eleições de 2010 atropelou uma política de Estado da educação, desvirtuando sua importância estratégica para o País, pois o que deveria ter

sido implantado com rigor e método foi completamente desmoralizado pelo calendário eleitoral e por interesses inconfessáveis, agora essa pá de cal com exposição indevida e criminosa de dados pessoais de milhões de jovens estudantes. O aparelhamento pelo PT e asseclas transformou órgãos e empresas estatais essenciais ao desenvolvimento da Nação em fontes inesgotáveis de corrupção e incompetência. NELSON G. AFFONSECA JUNIOR nelsonaffonseca@uol.com.br Cordeirópolis

FICHA LIMPA Ex-ministro equivocado

Aceitando-se o entendimento do sr. Eros Grau quanto à inconstitucionalidade da Lei da Ficha Limpa, a pesquisa de conduta e a certidão de antecedentes exigidas para o exercício da função de juiz, por exemplo, seriam incons-

titucionais (sic). Exigir de nossos agentes públicos um histórico ilibado não é pena, é prudência, prevenção. Também não retroage, porque a situação é fática a partir da solicitação do registro da candidatura. Quanto ao confronto entre moralidade pública e Estado de Direito, a opinião do ex-ministro bem esclarece que está deixando a função de julgador sem conseguir perceber quão distantes estão os tribunais da nossa realidade moral. Finalmente, ação transitada em julgado, no Brasil, ainda é ficção – veja-se o caso da censura ao Estadão! HONYLDO R. PEREIRA PINTO honyldo@temfoto.com.br Ribeirão Preto

A mulher de César

A matéria Juristas atacam ex-ministro do STF (4/8, A11) apresenta a análise de vários juristas mostrando os equívocos do ex-minis-

tro Eros Grau ao afirmar, em entrevista, que a Lei da Ficha Limpa põe em risco o Estado de Direito. Ao que tudo indica, o ex-ministro esqueceu-se do princípio básico que controla a vida das autoridades públicas: o de que a mulher de César não deve ser só honesta, ela precisa também parecer honesta. Além disso, ocupar um cargo público não é um direito, mas um privilégio, e a Constituição não trata de privilégios. JOSÉ ELIAS LAIER jelaier@sc.usp.br São Carlos

crimes imputados à pobre mulher iraniana? ADELINA BITELLI DIAS CAMPOS, procuradora de Justiça aposentada adelinabitelli@uol.com.br São Paulo

Respeito às leis

Se Lula sabe que deve respeitar as leis de um país para não virar avacalhação, por que não segue as leis eleitorais, fazendo delas a avacalhação que está fazendo? MOHAMED ABDALLA KILSAN kilsanabdalla@terra.com.br São Paulo

LAPIDAÇÃO Adultério

Da série perguntar não ofende. Tendo em vista que o adultério pressupõe a participação de dois personagens (um homem e uma mulher), pergunto: quem são, onde estão e a que pena foram condenados os partícipes dos dois

CAMPANHA ELEITORAL Nada de Farc

O PT publicou seu direito de resposta no site Mobiliza, do PSDB, mas em nenhum momento repudia as Farc. Pois é... Aliás, o presidente Lula afirmou na reunião


%HermesFileInfo:A-3:20100805:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO DE 2010

Conselho de Administração Presidente

Membros

Aurélio de Almeida Prado Cidade

Fernão Lara Mesquita, Francisco Mesquita Neto, Júlio César Mesquita, Patricia Maria Mesquita e Roberto C. Mesquita

Notas e Informações A3

Opinião

Informação

Administração e Negócios

Diretor de Opinião: Ruy Mesquita Editor Responsável: Antonio Carlos Pereira

Diretor de Conteúdo: Ricardo Gandour Editor-Chefe Responsável: Roberto Gazzi

Diretor Presidente: Silvio Genesini Diretor de Mercado Leitor: João Carlos Rosas Diretor Financeiro: Ricardo do Valle Dellape Diretora Jurídica: Mariana Uemura Sampaio

estadão.com.br A versão na Internet de O Estado de S. Paulo

Notas & Informações

Uma plástica no Mercosul O Mercosul é uma caricatura de união aduaneira, com barreiras comerciais entre os paísesmembros e uma Tarifa Externa Comum (TEC) cheia de exceções, mas sua imagem está um pouco mais apresentável depois da reunião de ministros e presidentes em San Juan, na Argentina. Depois de seis anos de impasses, o bloco terá finalmente o seu Código Aduaneiro, com normas, papéis e procedimentos comuns aos quatro sócios – Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai. Além disso, os governos concordaram em eliminar uma velha aberração – a dupla cobrança do imposto alfandegário. Quando um produto entra no Mercosul por um país e é reexportado para outro, os dois cobram o tributo. Essa distorção tem sido um dos obstáculos a um

acordo de livre comércio com a União Europeia. Durante anos o assunto esteve na pauta. Resolvê-lo tornou-se quase uma questão de honra para cada chefe de governo ao assumir a presidência temporária do bloco. A presidente Cristina Kirchner pode inscrever esse feito em seu currículo. A maior dificuldade foi certamente convencer o presidente paraguaio, Fernando Lugo. Como o Paraguai não tem litoral, produtos importados por mar só chegam ao país depois de passar por um porto brasileiro ou argentino. Esse imposto é importante para o Paraguai, mas o acordo inclui uma repartição do tributo cobrado na primeira operação. Além disso, a mudança será gradual, entre 2012 e 2014. A eliminação de problemas como esse poderá ajudar, mas não garantirá o acordo com a União Europeia. A negociação ficou emperrada durante anos e foi retomada recentemente.

Divergências entre Brasil e Argentina sobre a abertura do mercado para bens industriais dificultaram o entendimento com os europeus. Segundo o chanceler Celso Amorim, o Mercosul está preparado para ofertas mais ousadas e o avanço depende agora da União Europeia. É melhor ver as cartas sobre a mesa antes de formar um juízo sobre o assunto. Sem um acordo sequer com países do mundo rico, o Mercosul continua dando prioridade à chamada agenda Sul-Sul. A reunião em San Juan serviu para a assinatura de um acordo de livre comércio com o Egito, o segundo com um parceiro de fora da América do Sul. O primeiro foi com Israel. As duas iniciativas podem ter algum aspecto positivo, mas nenhuma acrescenta grandes benefícios ao comércio exterior do Brasil e de seus sócios sul-americanos. Mais provavelmente o novo acordo abrirá oportunidades no sentido oposto – para expor-

tadores egípcios e indústrias turcas eventualmente instaladas no Egito. O resto da conferência pouco ou nada se desviou da rotina de um bloco atolado em problemas internos, movido mais pela retórica do que por ações efetivas de cooperação. Foram aprovados investimentos com recursos do fundo comum de integração, destinados principalmente a obras de infraestrutura. Os documentos assinados por ministros e presidentes tratam de alguns assuntos costumeiros, como o direito da Argentina sobre as Ilhas Malvinas, Geórgia e Sandwich. Condenou-se como ilegítima a pretensão do Reino Unido de explorar petróleo na região. O comunicado principal, com 42 itens, trata de assuntos tão variados quanto o G-20, a ação da Corte Penal Internacional, as políticas migratórias do mundo rico, o bloqueio comercial a Cuba e as mudanças climáticas. O presidente venezuelano, Hugo

Chávez, não apareceu para mostrar seu desagrado diante da omissão do velho amigo Néstor Kirchner, secretário-geral da Unasur. Kirchner faltou a uma reunião em Quito e deixou, portanto, de mostrar seu apoio a Chávez em sua nova briga com o governo colombiano. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva mostrou mais uma vez seu estranho senso de oportunidade, falando a favor do Irã na frente do chanceler Héctor Timmerman, primeiro judeu a chefiar o Ministério de Relações Exteriores da Argentina. O governo argentino continua cobrando explicações do governo iraniano, suspeito de participação no atentado – com 85 mortes – à Associação Mutual Israelita Argentina. Além do constrangimento, a presidente Cristina Kirchner ainda teve de enfrentar perguntas incômodas da imprensa. Como serão as conferências do Mercosul sem Lula?

Terminais congestionados

Um ‘momento bíblico’

e os grandes aeroportos de São Paulo mal vêm dando conta do transporte de passageiros, as coisas são muito piores no que diz respeito a cargas. Com o aumento das importações e exportações de mercadorias e do transporte de cargas por via aérea dentro do País, o Aeroporto de Cumbica está com os armazéns superlotados. Montes de mercadorias ficam expostos ao sol e à chuva, acarretando grandes atrasos nas linhas de produção das indústrias e prejuízos ao comércio. A alternativa para os importadores tem sido a maior utilização do terminal de cargas do Aeroporto de Viracopos, em Campinas. Mas a capacidade desse aeroporto já está próxima do esgotamento. Já surgem sinais de que, com a acomodação da economia, depois de um período de forte aquecimento, as importações totais diminuam, mas não a ponto de aliviar o transporte de carga nos aeroportos localizados na região mais industrializada do Brasil. Estima-se que 30% das compras brasileiras no exterior sejam hoje realizadas pelo regime de drawback, ou seja, importação de insumos para produção de bens finais destinados à exportação. E, em grande parte, essas importações são feitas por via aérea, o que significa que o congestionamento de cargas dos aeroportos pode ocasionar problemas para as vendas externas. E, naturalmente, a armazenagem gera um custo, que varia entre 3% e 13% do valor da

eralmente formal e empertigado, o presidente da Câmara dos Deputados, dirigente peemedebista e companheiro de chapa da candidata Dilma Rousseff, Michel Temer, estava muito à vontade no almoço que reuniu anteontem 38 senadores da base aliada do Planalto e 18 ministros, na casa do vice-líder do governo, Gim Argello. Tão à vontade que dessa vez deixou de lado o costumeiro tom professoral para viver, como diria depois a outrora agnóstica Dilma, um “momento bíblico”. “Estamos aqui partilhando este pão”, saudou os companheiros, “assim como partilhamos este governo e estaremos no futuro partilhando o governo com a presidente Dilma.” A desprevenida reafirmação da mentalidade que torna os políticos desprezíveis aos olhos da população era um misto de afago e exortação. Os sensíveis colegas de Temer estavam, afinal, magoados com o presidente Lula por ter ele dito no sábado, num comício para Dilma em Curitiba, que pedirá a Deus que ela, se eleita, tenha um Senado “de mais qualidade, um Senado mais respeitador, um Senado que não ofenda o governo, como eu fui ofendido”. Esfregando sal na ferida, Lula pediu ainda aos eleitores que renovem a Casa. Não havia nada de virtuoso nas palavras do presidente. O que provocou o seu desabafo foi a lembrança de que em 2007 o Senado derrubou a CPMF, segundo ele “por mesquinharia, apenas pen-

S

do Mercosul que a “oposição vai perder as eleições presidenciais”. O que ele sabe que nós não sabemos? Como Lula pode ter tanta certeza de que a sua Dilma vai vencer? Olho vivo, eleitor! M. CRISTINA DA ROCHA AZEVEDO crisrochazevedo@hotmail.com Florianópolis

Resposta nada responde

O PT só divaga, não justifica e muito menos prova nada. Mas a Justiça Eleitoral (TSE) julgou e considerou ofensivo o que foi dito pelo candidato à Vice-Presidência Índio da Costa: que o PT tem laços políticos e ideológicos com as Farc. Estranho é que na defesa do PT não consta nada, mas nada mesmo, sobre o seu envolvimento com as Farc, que é verdadeiro. Porém, em defesa da “honra” de seus dirigentes e filiados, alega que o PT é democrático, é sustentado pe-

carga, dependendo do tempo que permanecem em depósito, ainda que ao relento. Há, ainda, os casos de matérias-primas, como as utilizadas pela indústria farmacêutica, que, se não forem armazenadas adequadamente ou dentro de determinados prazos, podem deteriorar-se. E o Aeroporto de Cumbica não dispõe de câmaras frigoríficas para produtos perecíveis. Os armazéns “estruturados” (cobertos de lona), que a Infraero promete construir a curto prazo para aumentar a capacidade de estocagem, a exemplo do que fez em Viracopos, não eliminarão essa

Cargas e encomendas estão sofrendo nos aeroportos os mesmos atrasos dos passageiros carência. A solução será a construção de um novo terminal de cargas em Cumbica, com 13.910 m², que se encontra ainda em estágio de licitação. A Infraero também informa que vai contratar mais pessoal ou autorizar mais horas extras dos atuais funcionários para tornar mais ágil o desembaraço das mercadorias. Espera-se que, com isso, se torne possível, ao menos, localizar todas as mercadorias desembarcadas, pois são comuns as queixas quanto a cargas perdidas ou avariadas em meio aos volumes acumulados. Outra dor de cabeça para importadores e despachantes aduaneiros são os empecilhos burocráticos da Receita Federal. O órgão adota o sistema

las contribuições dos seus filiados e pelos fundos públicos, condena o terrorismo, rejeita a violência, o tráfico de drogas, o crime organizado... Inacreditável! E que o governo do PT reforçou a vigilância nas fronteiras, até criou a Força Nacional de Segurança e o Pronasci, retomando para o Estado e para a cidadania territórios ocupados pelo crime... Onde? Afinal, todos conhecem muito bem o PT, não nos deixemos enganar, engano é ruim. Enfim, escreveram tudo isso, mas nada informam sobre as Farc (motivo do direito de resposta). Então, o que é que foi ofensivo? Isso nos leva a crer que até a Justiça Eleitoral, semelhante à Câmara e ao Senado, foi parcial. Será que todos estão no mesmo esquema eleitoreiro? O PSDB nem vai contestar o tal direito de resposta? LUIZ DIAS lfd.silva@uol.com.br São Paulo

chamado de parametrização, pelo qual as mercadorias importadas são encaminhadas para três canais, de cores verde, amarela e vermelha. Pelo primeiro canal, o trânsito é ou devia ser automático e pelo segundo pode exigir reexame da documentação. A dificuldade maior é quando a carga é dirigida para o canal vermelho, que requer conferência física. Os cuidados na liberação são legítimos para evitar qualquer tipo de fraude. Quando, porém, a mercadoria vai para o canal vermelho, a vistoria deve ser agendada com a Receita, o que leva dezdias,pelomenos.Sehouvesse mais eficiência, isso poderia ser feito em 24 ou 48 horas. Paramuitasempresas,umaalternativa é o uso de portos secos, criados justamente para facilitarainteriorizaçãodo manuseiodacargaereduziraburocracia.Poressesistema,amercadoria é desembarcada em um porto marítimo e levada para um porto seco, onde é feita a liberação. O Estado de São Paulo é o que conta com o maior número de portos secos (26), mas há reclamações quanto ao seu uso. Presumivelmente, a documentação deveria ser checada, pelo sistema de parametrização, no porto seco, sendo o terminal de chegada apenas um ponto de passagem. Existe, no entanto, superposição de vistorias. De qualquer forma, havendo urgência para a importação ou exportação de um bem, as empresas têm de recorrer mesmo ao transporte aéreo, embora ele apresente as mesmas deficiências que afetam toda a infraestrutura do Brasil.

“Diálogo com ditadores historicamente sempre deu excelentes resultados, o melhor exemplo é o que ocorreu entre Chamberlain e Hitler” LUIGI VERCESI / BOTUCATU, SOBRE OS VIOLADORES DE DIREITOS HUMANOS luver44@terra.com.br

“Coisa de INEPtos” PAULO CÉSAR PIERONI / CAMPINAS, SOBRE O VAZAMENTO NA INTERNET DE DADOS DE INSCRITOS NO ENEM pcpieroni@hotmail.com

“Anac, Infraero... GOL contra” GILBERTO M. COSTA FILHO / SANTOS, SOBRE OS PROBLEMAS DA AVIAÇÃO pindorama@estadao.com.br

G

sando em prejudicar”. A CPMF não teria caído se dependesse apenas dos votos da oposição. Senadores governistas também contribuíram para o desfecho que deixa Lula injuriado até hoje. Os operadores da campanha petista apressaram-se a produzir um evento para mitigar o aborrecimento dos aliados. Daí o almoço, com a presença de uma dúzia e meia de ministros, e a mensagem de Temer, alusiva às recompensas que aguardam os engajados no final da jornada – no mais autêntico espírito franciscano do “é dando que se recebe”. O deputado disse ainda o que os po-

Michel Temer explicou direito: o PMDB não quer compartilhar do governo, mas partilhá-lo líticos estão cansados de saber, embora tendam a aplicar o conhecimento apenas em benefício próprio. “Não se ganha eleição de Brasília, a campanha parte dos Estados”, reiterou, “e a campanha da Dilma nos Estados está entregue a vocês.” Habitualmente, o PMDB recebia para dar, no Congresso, os votos de que precisavam os presidentes eleitos por coligações. Agora, pela primeira vez, o partido entra no jogo antes do pleito, tendo imposto o nome de Temer para vice. Lula preferia o neopeemedebista Henrique Meirelles, presidente do Banco Central. A legenda espera de um eventual governo Dilma mais do que os seis Ministérios e a penca de outros cargos luzidios na administração dire-

ta e indireta recebidos de Lula. “Hoje estamos dividindo o pão, a carne e um pouquinho de camarão”, brincou, com o sossego dos justos, o líder do governo no Senado e vice-presidente do PMDB, Romero Jucá. Faz lembrar, naturalmente, o dito do dramaturgo Bertolt Brecht: “Primeiro vem o rango, depois vem a moral.” Dilma, a propósito, esteve conspicuamente ausente do profano repasto. Ela decerto terá preferido não ser vista na casa do anfitrião, para não expor a sua imagem de integridade às críticas da oposição. Com efeito, o ex-corretor de imóveis Gim Argello, cujo patrimônio se multiplicou como que por um passe de mágica desde que ele entrou para a política, na melhor tradição do Distrito Federal, responde a processo no Supremo Tribunal por lavagem de dinheiro, crimes contra o patrimônio, apropriação indébita, ocultação de bens, peculato e corrupção passiva. A ação corre em segredo de Justiça. De todo modo, a presença de Dilma chez Argello seria um detalhe. O que interessa aos brasileiros é a exacerbação previsível do loteamento do governo federal, em caso de vitória da candidata petista. Sob a égide de Lula, chegou-se ao pior dos mundos. De um lado, a partilha, como diria Temer. De outro, o aparelhamento. Com a mão direita, Lula premiou com cargos públicos os representantes da mais enxundiosa coalizão governante já vista no País. Com a esquerda, abriu a administração ao novo pelegato sindical. Por que seria diferente com Dilma?

Avenida Engenheiro Caetano Álvares, 55 6º andar, CEP 02598-900 Fax: (11) 3856-2920 E-mail: forum@grupoestado.com.br

VOCÊ NO ESTADÃO.COM.BR TEMA DO DIA

TOTAL DE COMENTÁRIOS NO PORTAL:

Vazamento de dados do Enem causa revolta

2.585

Para Inep, fragilidade do sistema explica quebra de sigilo atingindo 12 milhões de estudantes ● “Meu filho inscreveu-se no Enem de 2009 e passou a receber malas diretas de cursinhos. Teria vazado o nosso endereço?” CESAR DE LORENZI

● “Quem ganha com isso? Sou programador e digo que não há como deixar uma brecha de sistema dessas por acaso...” WILSON JOSÉ OLIVEIRA

● “Tentam desmoralizar um processo que dá aos pobres acesso a boas universidades. Educação é negócio de R$ 30 bi por ano.” CLAUDIO CAMARGO

As cartas devem ser enviadas com assinatura, identificação, endereço e telefone do remetente e poderão ser resumidas. O Estado se reserva o direito de selecioná-la para publicação. Correspondência sem identificação completa será desconsiderada. Central de atendimento ao leitor: 3856-5400 – falecom.estado@grupoestado.com.br Central de atendimento ao assinante Capital: 3959-8500 Demais localidades: 0800-014-77-20 www.assinante.estadao.com.br Classificados por telefone: 3855-2001 Vendas de assinaturas: Capital: 3950-9000 Demais localidades: 0800-014-9000 Central de atendimentos às agências de publicidade: 3856-2531 – cia@estado.com.br Preços venda avulsa: SP: R$ 2,50 (segunda a sábado) e R$ 4,00 (domingo). RJ, MG, PR, SC e DF: R$ 3,00 (segunda a sábado) e R$ 5,00 (domingo). ES, RS, GO, MT e MS: R$ 5,00 (segunda a sábado) e R$ 6,50 (domingo). BA, SE, PE, TO e AL: R$ 6,00 (segunda a sábado) e R$ 7,50 (domingo). AM, RR, CE, MA, PI, RN, PA, PB, AC e RO: R$ 6,50 (segunda a sábado) e R$ 8,00 (domingo) Preços assinaturas: De segunda a domingo – SP e Grande São Paulo – R$ 64,90/mês. Demais localidades e condições sob consulta.


A4 %HermesFileInfo:A-4:20100805:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO DE 2010

Nacional

Gazeta/Estado

Eleições

Encontro com presidenciáveis será no dia 8 de setembro (estadao.com.br/e/debates) @

estadão.com.br

JOSÉ SERRA

MARINA SILVA

DILMA ROUSSEFF

PLÍNIO DE ARRUDA SAMPAIO

Número: 45 Idade: 68 anos Partido: PSDB Coligação: PTB / PPS / DEM / PMN / PSDB / PT do B Tempo de TV*: 7min18s Inserções na TV**: 158 Estratégia: Colocar-se como administrador experiente e não cair nas tentativas de tachá-lo como continuidade da gestão FHC, apresentando suas vitrines no Ministério da Saúde e em São Paulo

Número: 43 Idade: 52 anos Partido: PV Coligação: sem coligação Tempo de TV: 1min23s Inserções na TV: 30 Estratégia: Não deve atacar pessoalmente nenhum candidato com objetivo de se impor. Quer mostrar que sua visão de desenvolvimento não a mesma de Serra e de Dilma, a quem chama de “crescimentistas”. Insistirá na tecla da educação

Número: 13 Idade: 62 anos Partido: PT Coligação: PRB / PDT / PT / PMDB / PTN / PSC / PR / PTC / PSB / PC do B Tempo de TV: 10min38s Inserções na TV: 230 Estratégia: Petista se prepara para ser o alvo preferencial. Vai usar dados do governo Lula em comparação ao governo FHC, mas quer enfatizar propostas de um eventual governo Dilma para não ficar à sombra de Lula

Número: 50 Idade: 80 anos Partido: PSOL Coligação: sem coligação Tempo de TV: 1min01s Inserções na TV: 22 Estratégia: Deve se apresentar como o candidato de propostas socialistas, crítico da política econômica iniciada por FHC e mantida por Lula. Tentará mostrar que os outros seguirão a mesma política, que ele considera injusta do ponto de vista social

*Em cada bloco de 25 minutos **Nos 45 dias de campanha na TV

Mediador: RICARDO BOECHAT

Sucessão. Os principais adversários na disputa presidencial passaram os últimos dias treinando estratégias para que hoje à noite, durante o debate da Rede Bandeirantes, as suas próprias biografias não acabem se transformando em armadilhas

Dilma e Serra terão seu primeiro confronto direto em debate na TV Malu Delgado Julia Duailibi

Na preparação para o primeiro confronto direto da campanha presidencial, os principais adversários, Dilma Rousseff (PT) e José Serra (PSDB), passaram os últimos dias treinando estratégias para que hoje, no debate da Rede Bandeirantes, as suas próprias biografias não se transformem em armadilhas. No caso de Dilma, a ordem é dosarsuaassociaçãocomopresidente Lula para que ela não endosse a tese do rival, de que é “fruto de marqueteiro” e não temideiaspróprias. Comointuitodenãoficaràsombradogoverno Lula, a petista foi orientada a enfatizarpropostaspara umpróximo mandato. Dilma vai também explorar o que sua equipe define como “pontosfracos” do tucano quando governou São Paulo: educação e segurança pública. Uma

das estratégias será lembrar graves problemas de segurança no EstadoecitardadosdaOrganização Mundial da Saúde indicando que a taxa de homicídios virou “epidemia”. Para Serra, o fundamental no confronto é evitar que sua atuação no governo Fernando Henrique Cardoso se transforme em fato negativo quando indicadores da administração tucana sejam confrontados com os do governo Lula. A orientação da campanha de Serra é evitar o confronto e buscar o debate de propostas. A estratégia é mostrar que o tucano tem mais ideias e mais experiência para governar e um clima de enfrentamento não seria favorável ao candidato. No sábado e no domingo, Serra se reuniu à noite em seu escritório para discutir o debate com os marqueteiros Luiz Gonzalez e Woile Guimarães, o estrategista Felipe Soutello, a coordenadora da campanha na

internet, Soninha Francine, e o sociólogo Eduardo Graeff. Também estavam no grupo colaboradores da época do Palácio dos Bandeirantes, que levaram dados da gestão. A tática de Marina Silva (PV) também será evitar acusações e confrontospessoais.Suaestratégia é mostrar que as propostas de política econômica de Serra e Dilma estão ultrapassadas, do ponto de vista do desenvolvimento sustentável. A candidata do PV chama os concorrentes de “crescimentistas”, que ignoram as possibilidades de uma nova economia, com fontes de energia alternativa. Já Plínio de Arruda Sampaio (PSOL) participa do programa na confortável posição de franco atirador.

A DINÂMICA DO DEBATE

5

Regras gerais para todos os blocos

blocos dividem o debate. Cada um possui regras diferentes para as perguntas. Veja abaixo

REGRA 1 Cada candidato pode responder até 2 vezes no mesmo bloco

REGRA 2 O candidato pode fazer a pergunta para o mesmo candidato do bloco anterior

PARTE 1

BLOCO 1

Pergunta

Candidatos respondem a pergunta dos internautas

Mediador pergunta para todos os candidatos sobre temas sugeridos pelos internautas Tempo: 1min

Resposta

Todos os candidatos respondem a mesma pergunta Tempo: 2min

BLOCO 1 PARTE 1

Ordem de resposta

Veja as estratégias de cada candidato para o debate

1º 2º 3º 4º

Plínio Marina Dilma Serra

Mediador

Pág. A6

Candidato

PARTE 2

BLOCOS 1 2 3

Pergunta

Candidato escolhe outro candidato e faz uma pergunta Tempo: 30s

Perguntas entre os candidatos

Receita de voto

A HORA EM QUE O BOM É FAZER O OPONENTE IR MAL Em 50 anos de debates pela TV, mais importante do que atacar é induzir o adversário a tropeçar Gabriel Manzano

N

o primeiro e histórico debate presidencial pela TV, em 1960, o americano John Kennedy abriu caminho para a Casa Branca ao vencer Richard Nixon – por ser mais simpático, mais seguro, mais fino.Nos50anospassadosdesdeentão, areceita nãomudou. Mais do que falar com seus rivais na sala, o candidato precisa mesmo é seduzir o eleitorado que o está vendo. O importante é sair do programa com mais votos do que entrou. Desde que Franco Montoro e Reynaldo de Barros se enfrentaram na TVS (hoje SBT) em 1982, no primeiro debate políticonaTVbrasileira,oscaminhos dessa sedução foram muitos e variados. É bom sairsebem,masinduziroadversá-

rio a sair-se mal é ótimo. Que o diga o hoje ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, primeira vítima desse jogo, que naufragou quando Bóris Casoy lhe perguntou em 1985, diante de um Jânio Quadros silente, se acreditava em Deus. FHC hesitou, gaguejou e perdeu votos por admitir, no susto, que era ateu. Muitas histórias ficaram, também, do primeiro debate presidencial do País, que a Band organizou em 1989. A começar pela mesainterminável, denovecompetidores. “Parecia uma assembleia”, recorda-se Fernando Mitre, diretor de Jornalismo da emissora,quedesdeentãoorganizou cerca de 40 outros debates. Naquela noite, Leonel Brizola (PDT) e Ronaldo Caiado (PSD) quase se pegaram, quando este acusou o rival de ter muito gado no Uruguai. “É preciso dar nome aos bois!”, bradava Caiado, da

bancada ruralista. E Brizola ciscava: “Ih, o homem caiu do cavalo!” Em outro momento, MaríliaGabrieladeuavezaAurelianoChaves(PDS),quedormitava e reagiu assustado: “É pra responder ou pra perguntar?” O fato marcante de 1989, no entanto, foi o jogo pesado de Collor contra Lula, no segundoturno: ele divulgou dias antes que o petista tinha uma filha fora do casamento e que pressionouamãe,MiriamCordeiro, para que abortasse. Depois, no debate da TV Globo, jurou que Lula iria confiscar a poupança de todos. Coisa que ele próprio acabou fazendo. Mas sedução não é um jogo simples e o vencedor nem sempre é quem venceu, como se viu em 1998. Em São Paulo, Mário Covas nocauteou Paulo Maluf em 1998, em debate da Band, e virou o jogo, ganhandoaeleição.Masem Brasília aconteceu o contrário: Cristovam Buarque triturou JoaquimRoriz,masoeleitoradotomou-sedezelospeloderrotado e o levou ao poder. Geraldo Alckmin também atacou Lula no segundo turno, em 2006, mas avançou o sinal...eteve menosvotosque noprimeiro.Ou seja,nesseincerto campeonato de simpatia, às vezes o eleitor prefere, simplesmente, alguém que não invente nem complique.

Resposta

Candidato escolhido responde Tempo: 2min

Réplica

Tempo: 1min

Ordem de pergunta 1º 2º 3º 4º

BLOCO 1 PARTE 2

BLOCO 2

BLOCO 3

Serra Marina Plínio Dilma

Serra Plínio Marina Dilma

Marina Dilma Serra Plínio

Jornalistas perguntam 1º 2º 3º 4º

Tempo: 1min

Candidato

Mediador

Os dois jornalistas escolhem um candidato para responder e outro para comentar Tempo: 30s

Resposta

Pergunta

BLOCO 4 Ordem de resposta

Tréplica

Dilma Serra Marina Plínio

Candidato

Tempo: 2min

Comenta

a resposta Tempo: 1min

Réplica

Tempo: 1min José Paulo de Andrade

Joelmir Beting

BLOCO 5

Candidatos fazem considerações finais Ordem que 1º Serra os candidatos 2º Dilma vão falar 3º Marina 4º Plínio

Candidato

Mediador

Candidato

Candidatos

Fazem suas considerações finais Tempo: 2min30s

Candidato

Mediador INFOGRÁFICO/AE ILUSTRAÇÕES: BAPTISTÃO


%HermesFileInfo:A-5:20100805:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO DE 2010

Nacional A5


A6 Nacional %HermesFileInfo:A-6:20100805:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO DE 2010

Eleições

}

Debate no portal A TV Estadão (estadão.com.br) vai transmitir às 21h30 e à 0h30 uma discussão com o jornalista José Roberto de Toledo sobre o encontro dos candidatos. Ele vai analisar a participação dos presidenciáveis.

MTV adia debate Encontro seria no dia 10, mas emissora remarcou para o dia 24, para ‘dar chance’ à candidata petista de participar

DORA KRAMER ✽ ●

dora.kramer@grupoestado.com.br

Nem gregos nem troianos

D

efinitivamente, o governo do presidente Luiz Inácio da Silva caminha para um final melancólico em matéria de política externa. Foi chamado de ingênuo pelo governo dos Estados Unidos por cair naconversadeMahmoud Ahmadinejad; admoestado pela oposiçãocubana por causa de suas ironias e indiferença em relação aos dissidentes da ditadura castrista; condenado pelo presidentedaColômbiaqueconsiderou “deplorável” sua posição sobre o conflitocomaVenezuela;menosprezado pelo amigo iraniano para quem os apelos de Lula em favor da mulher condenada à morte por adultério são frutos de falta de informação. Isso em pouquíssimo tempo, con-

venhamos, representa uma conjunção de repreensões públicas bastante significativas e contrastantes com a quase unanimidade de 80% de aprovação no âmbito interno. Dirão os que se indignam com o fato haver no Brasil quem se manifeste em oposição a tão adorado presidente, que o mundo conspira, exercita o preconceito das elites, ou quem sabe, é tucano? Não, o mundo apenas está tomando contatocom o Lula real, em contraposição ao herói da resistência que nunca existiu a não ser na fantasia romântica alimentada por falta de informação e açodamento na expiação de culpas ancestrais. Como o senso crítico mundo afora e oscritérios para avaliação de governan-

tes são mais rígidos que os vigentes no Brasil, Lula foi perdendo o charme na proporção que iam crescendo suas impropriedades em âmbito internacional. Entrou errado numa seara delicada, a dos direitos humanos. Sem capacidade pessoal para avaliar conexões mais elaboradas e sem disciplina nem paciência

Chamado de ingênuo pelos EUA e de desinformado pelo Irã, Lula perde credibilidade de ouvir quem poderia lhe ensinar, achando que da mesma maneira que as coisas dão certo aqui podem dar certo de toda parte, o presidente pôs os pés pelas mãos.

Agorapropõe àONU que evite censurarpaíses violadores dosdireitos humanos, argumentando que a denúncia pública e dura de atrocidades não é eficaz. Como se a política de boa vizinhança do Brasil com ditaduras tivesse rendido algum avanço ou benefício para as populações desses países. Como se alguma ditadura entendesse a linguagem do diálogo e da negociação. Opressor que se preze – e os amigos do governo Lula são convictos no ramo – não dialoga, oprime. Só afrouxa o torniquete quando é da conveniência do próprio regime opressor fazer alguma concessão. Essa proposta encaminhada pelo Itamaraty à ONU pretende que o Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas mude seus critérios de funcionamento e passe a adotar os parâmetros do governo Lula. Se a ONU aceitasse, de uma hora para outra o governobrasileiro teria“lavado” seus procedimento que não seria mais condenado nem condenável. Passaria a ser o modelo de correção. Seessa hipótese já soaria forade cogitação em outros tempos, hoje que Lula perde o glamour e a credibilidade no exterior, soa absurda. Revisão. José Serra não sossegou –

fez de tudo e mais um pouco enquanto não conseguiu que Fernando Gabeira fosse candidato ao governo do Rio em aliança com a candidatura presidencial do PSDB. Hoje o partido – com a concordância do próprio – avalia que foi um erro. A começar pela candidatura de Marina Silva a presidente até as rusgas internas provocadas pela resistência do PV à companhia do DEM, a coligação rendeu m ais problemas que soluções. Na interpretação dos tucanos paulistas, quem escolheu um candidato a vice no Rio em outro partido saberia escolher um candidato ao governo no PSDB. Fundamento. O que é mais importante, o nome das coisas ou o que as coisas realmente são? Partindo do princípio de que a designação não altera o significado de nada, o sentido é o que importa. Por tanto, não interessa se o nome é dossiê, banco de dados ou carta anônima. A boçalidade da intenção é a mesma: pressionar alguém a curvar-se à vontade de outrem mediante ameaça de exposição da intimidade seja ela lícita ou ilícita, falsa ou verdadeira, tanto faz.

As armas que os candidatos vão levar Dilma deve associar Serra a ‘passivos’ da era FHC; tucano pretende se mostrar com mais ideias e preparo, e Marina quer ser a alternativa

Dilma usará dados de SP para irritar tucano

À

frente nas pesquisas de intenção de votos, Dilma Rousseff (PT), deverá ser o alvo preferencial dos adversários no debate de hoje. A avaliação é do próprio comando político da campanha. Diante da constatação, a ex-ministra passou os últimos três dias em reuniões com coordenadores políticos e de marketing discutindo estratégias. Além de fixar sua biografia ao presidente Lula e ao atual governo – o que já é linha mestra da campanha –, a petista apresentará propostas concretas para um próximo mandato. Há um receio entre os coordenadores da campanha de que repetir à exaustão dados do atual governo possa passar a impressão de que Dilma está à sombra de Lula, sem ter ideias próprias. Essa é, aliás, a tese que seu principal adversário, José Serra (PSDB), sustenta. “A Dilma se mostrará como uma pessoa propositiva”, disse o presidente do PT e coordenador da campanha, José Eduardo Dutra. Disposta a tirar o tucano do sério, Dilma vai explorar o que sua equipe define como “pontos fracos” do tucano quando governou São Paulo: educação e segurança pública. Uma das estratégias será lembrar graves problemas de segurança no Estado e citar dados da Organização Mundial da Saúde indicando que a taxa de homicídios virou “epidemia”. No quesito educação, a

Marina dirá que ideias rivais estão superadas

N

o comitê de Marina Silva o clima nos últimos dias foi de euforia. Para seus assessores, o debate será a primeira oportunidade de grande alcance para a candidata mostrar ao eleitorado que suas propostas constituem, de fato, uma alternativa ao modelo de desenvolvimento em curso no País. Marina vai tentar uma operação delicada. Sem acusações nem confrontos pessoais, procurará mostrar que as ideias de Serra e Dilma estão ultrapassadas, do ponto de vista do desenvolvimento sustentável. O crescimento a qualquer custo é coisa do século 19, segundo Marina. Ela chama os concorrentes de crescimentistas e su-

candidata baterá na tecla de que Serra, quando governador, não valorizou os professores. Para os aliados da candidata, o debate terá o propósito de desmistificar a imagem de que a petista estaria fugindo de confrontos diretos com Serra. Com esse propósito, Dilma selecionou e memorizou perguntas para os três adversários, além de ter treinado respostas rápidas, diretas e concisas. “Só quem não conhece a Dilma acha que ela não está preparada. Ela tem todos os dados do governo e os desafios do futuro na ponta da língua”, reagiu o ministro Alexandre Padilha (Relações Institucionais). Ontem, a petista almoçou com o ministro Guido Mantega (Fazenda), com quem repassou dados econômicos para comparar os governos Lula e Fernando Henrique Cardoso. A candidata foi orientada a esperar dois tipos de abordagem de Serra: uma mais agressiva e outra mais amena, porém muito experiente. Se necessário, ela vinculará a imagem de Serra ao governo FHC. Nos bastidores, porém, os petistas não apostam que o tucano manterá o tom agressivo. Recordam o debate de 2006, na Globo, entre Lula e Geraldo Alckmin, quando o tucano optou por uma linha raivosa e agressiva. O marqueteiro João Santana e a jornalista e consultora de imagem Olga Curado foram presenças constantes no treinamento de Dilma. / MALU DELGADO, VERA ROSA e JOÃO DOMINGOS

A petista. Educação e segurança na mira

gere que ignoram as possibilidades de uma nova economia, com fontes de energia alternativa. Um dos focos das intervenções da candidata verde será a questão da educação. Vai enfatizar que o Brasil vive um bom momento, grande oportunidade histórica de desenvolvimento, que pode ser perdida se não forem feitos investimentos pesados em educação, ciência e tecnologia. A senadora também insistirá na tecla dos investimentos em infraestrutura. É nessa hora que se dirigirá mais diretamente à candidata petista, afirmando que o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) não passa de um programa de gerenciamento de obras, sem nenhuma visão estratégica. / ROLDÃO ARRUDA A verde. Ataque à concepção do PAC

Serra vai rebater ataques a FHC

O

candidato do PSDB à Presidência da República, José Serra, foi preparado por uma equipe de oito pessoas para responder a ataques da adversária Dilma Rousseff (PT), a respeito de sua participação no governo Fernando Henrique Cardoso (1995-2002). Na avaliação dos tucanos, a petista vai criticar a gestão FHC e compará-la aos números positivos do governo Luiz Inácio Lula da Silva. A armadilha, segundo integrantes da campanha, será associar Serra a “passivos” do governo anterior. Os estrategistas da campanha também querem que Serra não seja agressivo. Avaliam que o ideal é que o candidato seja “light”, aproveitando a experiência que adquiriu nas eleições anteriores para esbanjar segurança e clareza. Serra se reuniu nas noites de sábado e de domingo, em seu escritório em Pinheiros, na capital paulista, com os marqueteiros Luiz Gonzalez e Woile Guimarães, o estrategista Felipe Soutello, a coordenadora da campanha na internet, Soninha Francine, e o sociólogo Eduardo Graeff para discutir o debate. Também estavam no grupo integrantes da equipe do tucano no Palácio dos Bandeirantes e na Prefeitura de São Paulo. Levaram dados da gestão de Serra na capital e no Estado – avalia-se que grande parte das críticas da adversária será dirigida à administração Serra em São Paulo.

Plínio vai se apresentar como único alternativo

C

om menos de 1% das intenções de voto, segundo aúltima pesquisa Ibope, o candidato do PSOL, Plínio de Arruda Sampaio, é o que tem menos a perder no debate. Sem medo da popularidade do presidente Lula, vai criticar abertamente a política econômica que ele adotou, seguindo os passos de seu antecessor,FernandoHenriqueCardoso. Segundo Plínio, essa política não promove a inclusão social, como se alardeia. A verdade, assegura o candidato do PSOL, é que as desigualdades aumentaram e vão continuar aumentando no caso de vitória de Dilma Rousseff, José Serra e até de Marina Silva – cujas

Cinco ‘nanicos’ ficam de fora dos debates na TV Lucas de Abreu Maia

A legislação eleitoral determina queapenasoscandidatosàPresidênciadepartidoscomrepresentantesnoCongressotenhampar-

ticipação garantida nos debates na televisão. Mas os candidatos de legendas nanicas reclamam e procuram alternativas judiciais para entrar nos eventos futuros. SãocincooscandidatosaoPla-

Na noite de ontem, estava previsto outro encontro para definir pontos do debate, como as perguntas que o tucano fará à petista. Os tucanos querem explorar temas polêmicos para o PT, como a relação do partido com o Movimento dos Sem-Terra. Mas a avaliação dos tucanos é que as perguntas desse assunto não devem ser feitas diretamente por Serra para não soar provocação. A tese é de que esses temas surgirão naturalmente, colocados pelos outros candidatos ou pelos jornalistas presentes no encontro. Serra, avaliam, deveria aproveitar os momentos de tréplica para lançar assuntos sobre os quais Dilma não poderá dar a palavra final. A orientação é evitar confronto e ganhar espaço, em um debate ameno, para ser propositivo. Segundo assessores, Serra tem de mostrar que “tem mais ideias, que as ideias são concretas e que tem mais experiência para governar melhor”. Para isso, dizem, o ambiente de confronto não ajudaria o candidato. Os próprios tucanos, no entanto, fazem uma ponderação. Um debate, por mais calculado que seja, nem sempre transcorre do modo esperado. E, às vezes, a troca de acusações foge do controle. De qualquer maneira, serão feitas pesquisas qualitativas no decorrer do programa. A reação dos grupos servirá para balizar o comportamento de Serra no debate. / JULIA DUAILIBI e CHRISTIANE SAMARCO

O tucano. Principal foco é ser propositivo

propostasde políticaeconômicanão diferemessencialmente das dos outros dois candidatos. Sob esse viés, ele vai procurar se apresentar ao eleitorado como a única candidatura de fato alternativa, com um viés socialista. Segundo Plínio, que já foi militante do PT e amigo deLula,apolíticaeconômicaatualprovocou melhorasuperficial, cominclusão demaispessoas no mercado de consumo. Mas não trouxe melhoras básicas, nas áreas de educação, saúde, segurança, reforma agrária. Se tiver oportunidade, deve criticar a gestãode Serraà frentedo governodoEstado,apontando problemas nas áreas de educação e saúde. Sobre Marina, vai dizer que defende um modelo ecocapitalista. / R.A.

naltoqueficarãodeforado debate de hoje, da Rede Bandeirantes, no qual se enfrentarão Dilma Rousseff (PT), José Serra (PSDB), Marina Silva (PV), e Plínio de Arruda Sampaio (PSOL). Anteontem, o TSE negou por unanimidadeo pedido deZé Maria(PSTU) paraparticipar dodebate de hoje. O candidato vai recorrer.“Nãoépossívelqueosdonos das emissoras possam decidir quem merece mais desta-

O socialista. Papel de franco-atirador

que”. Em protesto, o PSTU programouum “tuitaço”–mobilização na rede de microblogs Twitter – para as 15h de hoje. Além de Zé Maria, estão fora do debate Levy Fidelix (PRTB), Ivan Pinheiro (PCB), José Maria Eymael (PSDC) e Rui Costa Pimenta (PCO). Os nanicos reclamam também da cobertura jornalística da corrida presidencial pelos telejornais, que os ignora.


%HermesFileInfo:A-7:20100805:

O ESTADO DE S. PAULO

Eleições

QUINTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO DE 2010

}

Paraná Os principais candidatos ao governo, Beto Richa (PSDB) e Osmar Dias (PDT), confirmaram participação em 4 debates: Band (dia 12), Rede Massa/SBT (10 de setembro), RIC/Record (20 de setembro) e RPC/Globo (28 de setembro)

ENTREVISTA

Rubens Figueiredo Cientista político

‘É só mais um elemento de formação da opinião’ Para ele, nos debates em geral nenhum candidato esmaga o outro. ‘Há um vencedor, mas sempre por pequeno porcentual’ Moacir Assunção

O debate da TV Bandeirantes, para o cientista político e diretor-geral do Centro de Pesquisas e Análises da Comunicação (Cepac), Rubens Figueiredo, marcará o encontro da candidata mais bem colocada nas pesquisas, Dilma Rousseff (PT), com o grande público. Figueiredo considera que muita gente que diz que votará na petista nunca a viu, apenas pretende apoiá-la porque ela é a candidata de um governo bem avaliado. “Ela vai ser apresentada, de fato, à população e sair dos nichos mais próximos da classe média. Esta é a primeira vez de que me lembro de um candidato que é líder nas pesquisas, mas quase desconhecido do grande público”, diz. Para ele, entretanto, ainda há muitas dúvidas sobre como se sairá a candidata, acuada pela primeira vez por adversários calejados como José Serra (PSDB), Marina Silva (PV) e Plínio Arruda Sampaio (PSOL).

● Os debates como este de hoje ajudam a formar o voto?

O voto é formado por um conjunto de informações que chegam ao eleitor, o que inclui as aparições de TV, rádios, jornais, comícios e atividades típicas de campanha. O debate é somente mais um elemento de formação da opinião, interligado com os demais. No entanto, no de hoje haverá alguns problemas, entre os quais a concorrência com o futebol, já que haverá o jogo entre São Paulo e Internacional (RS), mas haverá um interesse especial de parte do público que é a curiosidade por ver como se saem os candidatos sem a proteção do horário eleitoral. Nesse sentido, será a primeira vez que Dilma será acuada de verdade. Serra leva vantagem porque tem uma experiência bem maior. ● Mas um debate poderia, por exemplo, mudar os rumos de uma campanha?

Não acredito nisso. O público que assiste a um debate dificilmente chega a 10% do número de eleitores. Quase sempre vence o debate quem já está na frente das pesquisas. O eleitor que já declara o voto naquele candidato tende a achar que ele se saiu melhor no embate. Lem-

bro-me de dois debates que mudaram a eleição, como aquele entre Kennedy e Nixon, nos EUA, em 1960, e entre Collor e Lula no Brasil, em 1989, mas são casos raríssimos. Em geral, nenhum candidato esmaga o outro neste tipo de disputa. Há um vencedor, mas sempre por pequeno porcentual, embora os candidatos sempre digam que foram os vitoriosos, naturalmente puxando a brasa para sua sardinha. ● Qual a força real da TV?

A TV é fundamental em qualquer análise, porque está presente em 97% dos lares brasileiros e é o nosso grande veículo de massa. Basta ver o que houve depois do último programa partidário do PT, exibido na TV em junho. Depois da exibição, Dilma cresceu sete pontos e Serra caiu uns cinco. Não temos a que creditar a mudança nos porcentuais a não ser à exposição na TV, embora não tenha sido ainda o suficiente para fazer com que o grosso da população a conheça. Os níveis de conhecimento da candidata do governo são extremamente baixos. Ela não é uma personagem do mundo político como os demais, mas egressa do setor administrativo do Estado.

Nacional A7


A8 Nacional %HermesFileInfo:A-8:20100805:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO DE 2010

Eleições

}

49%

CORRIDA NO CEARÁ

24%

das intenções de voto tem o candidato Cid Gomes (PSB)

tem o candidato Lucio Alcantara (PR), segundo o Ibope

ANDRE DUSEK/AE

Dilma tem nova agenda casada com Planalto

VIDAL CAVALCANTE/AE

Campanha na internet REPRODUÇÃO

Ela lança projeto para juventude em evento de ONG que recebeu R$ 11 milhões do governo Marcelo de Moraes / BRASÍLIA

Para alavancar a campanha da petista Dilma Rousseff, o governo federal tem casado alguns deseus principais programas com as propostas apresentadas pela candidata. Além disso, também tem recorrido a organizações sociais, para as quais repassou recursos federais, para aumentar a capilaridade da campanha. No sábado, Dilma apresentará seu programa para a juventude num evento organizado pela Central Única das Favelas (Cufa), na Cidade de Deus, no RiodeJaneiro.Aentidadejárecebeu mais de R$ 11 milhões em recursosdogovernofederaleacandidatapetista jásabeque terá um clima mais do que favorável para apresentar suas propostas. Um dos temas que serão abordados pela candidata no encontro com os jovens é o combate ao crack. O assunto já foi tratado pela petista em inserções de sua campanha no rádio e televisão. Na semana passada, o governo garantiu novidades para que Dilma possa apresentar sobre o combate ao crack no evento destesábado.Dentrodamedidaprovisória 498, liberou cerca de R$ 408 milhões em programas de combate à droga. No mês passado, o governo

também turbinou com recursos outras entidades que têm demonstradoapoiopúblicoàpetista. Através do patrocínio de estatais, repassou R$ 270 mil para o II Festival Nacional da JuventudeRural, organizadoem Brasília, na semana passada, pela Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag). Poucos dias antes, Dilma tinha sido recebida pelos dirigentes da Contag num ato público. Politicamente,foiumeventoimportante,já que aentidade reúne cerca de 20 milhões de trabalhadoresrurais.Dequebra,aindaganhouadeclaraçãopúblicadopresidentedaentidade,AlbertoBroch, que defendeu a continuidade do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O governo também deu munição para Dilma se apresentar durante a 62.ª Reunião Anual da SociedadeBrasileiraparaoProgresso da Ciência (SBPC), em Natal, no último dia 28. Na véspera, havia sido divulgado o chamado “Pacote da Inovação Tecnológica”,commedidasdeapoioàCiência e Tecnologia. O problema é que as medidas já eram todas conhecidas e tinham sido anunciadas anteriormente. A ideia, na verdade, era fornecer um lote de propostas para fortalecer o discurso da petista diante da comunidade científica em Natal.

Álbum de família. O tucano José Serra em pose de criança

‘ZEZINHO DA MOOCA’ NA WEB Com 12 filmetes, a série ‘Retratos do Serra’ busca humanizar tucano e enaltecê-lo como gestor público Júlia Duailibi

N

aesteiradopresidente Luiz Inácio Lula daSilvaedaadversária Dilma Rousseff (PT), o candidato do PSDB à Presidência da República, José Serra, ganhou uma produção audiovisual sobre a sua vida e a sua carreira política.

Palanque Um giro pelas campanhas eleitorais

Dividida em 12 filmetes de até cinco minutos, a série chamada Retratos do Serra busca humanizarocandidato –apresenta-ocomo “Zezinho” do bairro da Mooca – e enaltecê-lo como administrador público. O documentário, lançado ontem na internet, é dirigido por Guilherme Coelho, filho de RonaldoCezarCoelho(DEM),alia-

do e colaborador das campanhas de Serra. Durante o processo de filmagem, o diretor teve acesso aos bastidores do Palácio dos Bandeirantes, acompanhou Serra emreuniõescom secretáriose em agendas externas. O Estado apurou que a ideia era que o material virasse um filme nos moldes de Entreatos, documentário sobre a campanha de Lula à Presidência em 2002, dirigido por João Moreira Salles. Masodiretorafirmaqueoobjetivo inicial era mostrar em 12 filmes a trajetória de vida de Serra. “Selecionamos entrevistas, depoimentose imagens que conseguissem traduzir esse objetivo.” Os filmetes não se propõem a apontar contradições ou a fazer críticas ao tucano. Pelo contrário.NarramavidadeSerrademaneira elogiosa. De acordo com a produção,odocumentário“nãoé um projeto oficial de campanha, massimumacontribuiçãovoluntária e pessoal dos diretores”. Jogral. Foram entrevistados familiares de Serra, amigos e exalunos da época em que ele era professor universitário. No primeiro capítulo, sobre a infância, o filme apresenta “Zezinho” como um cidadão humilde, nascido na Mooca, onde “os vizinhos eram pintores de parede, cobradores de bonde, garçons, operários, quitandeiros e sapateiros”. Uma das principais estratégiasdacampanhadeSerraéaproximá-lo do eleitor de mais baixa renda, apresentando-o como candidato com origem pobre. Uma amiga da época de juventude é entrevistada e conta que Serra era “lindo” e “tinha muito cabelo”. Colegas também falam do gosto por poesia e dos jograis de que ele participava. O filme fala sobre a presidência de Serra na UNE e o período em que esteve no exílio, no Chile e nos Estados Unidos. “Ele estava na linha de frente dos acontecimentos”, afirma a narração. No filme, o economista Cláudio Salm fala sobre a formação acadêmica de Serra, assunto que movimentouas redessociaisnos últimos dias. “Por causa do gol-

BRASIL2

MINAS GERAIS

BRASIL3

Cobrança do PSDB nacional irrita dirigentes estaduais

O fantasma ainda assusta

Promessas combinadas

Cineasta amador

dos dirigentes tucanos. “O problema é que tudo que se faz é pouco. O Aécio Neves está totalmentededicado àcampanhapresidencial, mas em São Paulo ainda é visto com o olho torto. Se a campanha de Serra tem dúvida de que estamos engajados, então venha a Minas e faça como quiser. O que vou dizer a um prefeito do PSB que apoia Aécio e Anastasia, mas está com Dilma? Para trair a coligação nacional do partido dele?” DIDA SAMPAIO/AE

Voto. O diretor declarou vo-

to em Serra e criticou o PT. Questionado sobre o que o motivou a fazer o filme, disse: “É ativismo político. Todos nós precisamos participar no que acreditamos, com informação e diálogo. Uma maneira que tenho de contribuir é contar a trajetória do cara em quem eu vou votar.” Segundo o diretor, “depois deum presidente festivo, precisamos de um presidente que seja diligente, faça o dever de casa e não apenas jogue para a torcida”. Questionado sobre o custo do projeto, Guilherme afirmou: “Ainda não temos esse número fechado. Mas foi tudo feito bem guerrilha, o que é uma característica dos projetos em que acabo me envolvendo. Eu trabalhei pro bono, por ativismo. Pedro Cezar teve que se dedicar muito mais do que imaginava inicialmente e a equipe é mínima”, disse, referindo-se ao outro diretor. Pai de Guilherme, Ronaldo Cezar Coelho é suplente do candidato ao Senado pelo DEM do Rio, César Maia. Ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), declarou um patrimônio de R$ 565 milhões. DilmaRoussefftambém ganhouumvídeo sobresua vida, que está postado na rede. Com cerca de 9 minutos, o filmetetambémapresentaacandidata em tom eleitoral.

Luciana Nunes Leal

BRASIL1

A vantagem de Dilma Rousseff sobre José Serra nas pesquisas, embora minimizada pelos tucanos, criou um clima de cobrança mútua no PSDB. Os coordenadores da campanha presidencial querem mais exposição do nome de Serra. Os aliados nos Estados reagem às reclamações de que estão omissos. O presidente do PSDB mineiro, deputado NárcioRodrigues (foto), sintetiza o desconforto

pe, não pôde completar o cursodeengenharia.Quandochegou (ao Chile) entendeu que deveria estudar economia. Não sabia nada de economia, massepreparou emtemporecorde.” Serra completa: “Fiz unsexamesdifíceiseentreidireto no curso de pós-graduação em economia.” O tucano conta que soube da existência de documentos da repressão brasileira insinuando que ele seria “apagado” no Chile, de onde conseguiu sair depois de “extensa campanha internacional para sua libertação”.

A lembrança da edição do deba- Na tentativa de mostrar afinidate presidencial de 1989 na TV de com a campanha presidenGlobo, entre Collor e Lula, con- cial do PSDB, o governador Antinua a assombrar os petistas. tonio Anastasia lança em setemEm reuniões para discutir bro a “agenda Minas-Braas regras deste ano, sil”, com propostas representantes da que dependem de campanha de Dilma ações federais. O Rousseff tentaram tucano vai insistir MILHÕES incluir uma cláusuno discurso de que DE ELEITORES la para vetar a exibio Estado não teve TÊM 70 ANOS ção de trechos editaatenção do governo OU MAIS dos dos debates no Lula para obras de noticiário das emissoinfraestrutura. Entre ras. Adversários chegaram os projetos de Anastasia, a ensaiar um apoio à proposta estão a expansão do metrô de petista, mas todos desistiram Belo Horizonte e do aeroporto diante a negativa dos represende Confins e um gasoduto no tantes das TVs. Triângulo Mineiro.

José Serra deu palpites na edição dos filmetes sobre sua vida dirigidos por Guilherme Coelho e Pedro Cezar e exibidos na internet. “Duro foi passar pelo crivo do biografado”, conta o ex-deputado Ronaldo Cezar Coelho, pai de Guilherme.

TSE multa Lula e Dilma e parecer pede nova punição

moderna, gosta de trabalhar duro e fazer as coisas bem feitas”, disse Lula. “A responsabilidade dos dois primeiros representados (Lula e Dilma) decorre da participação ativa na propaganda partidária”, afirmou Neves. “O órgão estadual tem responsabilidade pelo conteúdo das inserções regionais”,acrescentouoministro,referindo-se ao diretório do PT.

9,39

Ministro vê propaganda antecipada em inserção do PT; procuradora defende nova penalidade – de até R$ 250 mil – para ambos Mariângela Gallucci / BRASÍLIA

O ministro Henrique Neves, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), multou ontem à noite o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a presidenciável Dilma Rousseff e o diretório estadual do PT em São Paulo por terem usado uma inserção veiculada

em março, que deveria ser partidária, para promover a imagem da petista. Para Henrique Neves, houve propaganda eleitoral antecipada. Por esse motivo, o ministro multou Lula em R$ 5 mil, Dilma no mesmo valor e o diretório do PT em R$ 7,5 mil. Na inserção, Lula e Dilma elogiaram São Paulo. “O Brasil moderno nasceu aqui. E o Brasil do futuro também começa aqui”, afirmou Dilma. “Sabe por que a Dilma diz isso com tanta convicção?Porqueessa mineira, queviveu no Rio Grande, tem a cara e alma de São Paulo, tem a cabeça

SOBE & DESCE Confronto Adversários frente a frente A Bandeirantes abre hoje às 22h a série de debates entre candidatos à Presidência na TV aberta. Em setembro, eles vão se enfrentar na Rede TV!, Record e TV Globo.

SÃO PAULO

Rir para não chorar Não tem limite o deboche com a eleição. O cantor Tiririca pede votos com o seguinte bordão: “Quero ser deputado federal para ajudar os mais necessitados, inclusive minha família.”

Concorrência Futebol na mesma hora No horário do programa da Band, será transmitida pela Globo e por canais pagos a partida da semifinal da Taça Libertadores entre São Paulo e Internacional.

Dívidas acumuladas ● Dilma Rousseff A candidata do PT foi multada oito vezes neste ano e acumula R$ 38 mil em punições ●

Luiz Inácio Lula da Silva

Esta é a sétima vez que o TSE multa o presidente. As penalidades somam R$ 47,5 mil

Ministério Público. Num pare-

cerenviadoontemaoTSE,aviceprocuradora-geral eleitoral Sandra Cureau defendeu que Lula e Dilma sejam multados pelo tribunal por terem usado outras propagandas partidárias para promover a petista. A multa pode chegar a até R$ 250 mil. “O presidente Lula ocupou metade do espaço gratuito para traçar a trajetória da ex-ministra

José Serra

O candidato do PSDB recebeu quatro multas. As punições acumulam o valor de R$ 25 mil

Dilma Rousseff, sua capacidade, ideias e opiniões. No esforço para exaltar seu nome, valeu até a comparação com o líder sul-africanoNelson Mandela”, afirmou.


%HermesFileInfo:A-9:20100805:

O ESTADO DE S. PAULO

Eleições

QUINTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO DE 2010

}

CAMPANHA NA TV

17 de agosto é quando começa o horário eleitoral gratuito na TV. Serão 2 blocos de 25 minutos por dia

Nacional A9

Enquete @ Como você acha que está o nível da campanha à Presidência? (estadao.com.br/e/enquete)

CCJ chama analista do caso Eduardo Jorge Servidora é investigada pela Receita como suspeita da quebra do sigilo do tucano, supostamente para abastecer dossiê da campanha de Dilma Rosa Costa / BRASÍLIA

A Comissão de Constituição e Justiça do Senado aprovou conviteà analista Antonia Aparecida Rodrigues Santos, da Receita Federal, para que ela explique “as graves denúncias apresentadas sobre a quebra

VICE-PRESIDÊNCIA

TJ de Minas rejeita recurso de José Alencar O juiz José Antônio de Oliveira Cordeiro, da Vara Cível de Caratinga (MG), negou recurso impetrado pela defesa do vice-presidente José Alencar sobre decisão de reconhecimento de paternidade da professora aposentada Rosemary de Morais, de 55 anos. O advogado de Alencar, José Diogo Bastos Neto, informou que já prepara o recurso à segunda instância. O caso corre sob segredo de Justiça. IMPRENSA

Jornal do interior de SP tem dívida suspensa A 2.ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo suspendeu ontem o pagamento de uma indenização de R$ 593 mil devida pelo jornal Debate, de Santa Cruz do Rio Pardo, ao juiz Antônio José Magdalena, da Comarca local. O dono do semanário, jornalista Sérgio Fleury Moraes, havia sido condenado numa ação por danos morais movida pelo juiz. O TJ entendeu que a dívida está prescrita, mas cabe recurso ao Superior Tribunal de Justiça. SERGIPE

Deputado Jerônimo Reis perde mandato A Mesa da Câmara declarou ontem a perda de mandato do deputado Jerônimo Reis (DEMSE), cassado pela Justiça de Sergipe. O ato do presidente da Câmara, Michel Temer (PMDBSP), foi lido ontem no plenário da Casa. O suplente Pedro Valadares (DEM-SE) será convocado a assumir a vaga.

‘Estado’ está sob censura há 370 dias Desde o dia 29 de janeiro, o Estado aguarda uma definição judicial sobre o processo que o impede de divulgar informações a respeito da Operação Boi Barrica, pela qual a Polícia Federal investigou a atuação do empresário Fernando Sarney. A pedido do empresário, que é filho do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), o jornal foi proibido pelo Tribunal de Justiça do Distrito Federal (TJ-DF) em 31 de julho do ano passado de noticiar fatos relativos à operação da Polícia Federal. No dia 18 de dezembro, Fernando Sarney entrou com pedido de desistência da ação contra o Estado. Mas o jornal não aceitou o arquivamento do caso. No dia 29 de janeiro, o advogado Manuel Alceu Affonso Ferreira apresentou ao TJ-DF manifestação em que sustenta a preferência do jornal pelo prosseguimento da ação, para que o mérito seja julgado.

do sigilo fiscal do vice-presidente do PSDB, Eduardo Jorge Caldas Pereira”. O requerimento foi apresentado pelo senador Álvaro Dias (PSDB-PR). Odepoimento foi marcado para quarta-feira. Mas cabe à servidora dizer se concorda ou não em comparecer nessa data.

A servidora está sendo investigada pela Receita como principal suspeitadaquebradosigilofiscal do tucano, supostamente para abastecer dossiê produzido por assessores do comitê de Dilma Rousseff. Dias lembra que dados da corregedoria do Fisco indicamqueAntoniaAparecida,lota-

da em Santo André, teria sido a única a acessar dados de EduardoJorgesem motivodetrabalho. Em julho, quando depôs na CCJ,osecretáriodaReceita,Otacílio Cartaxo, já tinha informações sobre os responsáveis pelo vazamento. “O depoimento da referida servidora é indispensá-

velpara elucidação dos graves fatos apresentados a esta comissão”, afirmou o senador. Senadores aliados do governo estavam presentes na CCJ quando da votação do requerimento de Dias. Nenhum deles, porém, reagiucontraaaprovaçãodoconvite, em votação simbólica.

● Outro convidado

O ex-servidor do Planalto Demétrius Sampaio Felinto também terá de explicar denúncia sobre os vídeos eliminados que confirmariam o encontro entre Lina Vieira e Dilma Rousseff.


A10 Nacional %HermesFileInfo:A-10:20100805:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO DE 2010

Eleições

}

DOAÇÕES EM MINAS

R$ 3 milhões

já foram arrecadados pela campanha de Antonio Anastasia (PSDB). Os gastos foram R$ 2,9 milhões

R$ 2,2 milhões

arrecadou até agora a campanha de Hélio Costa (PMDB). O partido não informou os gastos

Alckmin supera Serra em arrecadação Campanha tucana a governador obteve R$ 5 milhões no primeiro mês de corrida eleitoral, enquanto a presidencial somou R$ 3,6 milhões Roberto Almeida Rose Mary de Souza ESPECIAL PARA O ESTADO CAMPINAS

A campanha de Geraldo Alckmin, candidato tucano ao governo de São Paulo, apresentou à Justiça Eleitoral arrecadação de R$ 5 milhões nesse primeiro mês de corrida oficial pelo voto. O valor é 38% superior ao amealhado pelo presidenciável do PSDB, José Serra, que somou R$ 3,6 milhões. Para tucanos, o alto valor da arrecadação de Alckmin, capitaneada pelo coordenador da área, Clodoaldo Pelissioni, é reflexo das pesquisas de intenção de voto. O candidato do PSDB ao governo paulista mantém o mesmo patamar desde maio e atingiu50%na últimasondagemIbope/Estado/TV Globo, divulgada dia 30 de julho, na qual venceria no primeiro turno. Antes do início da campanha, no entanto, a tendência era de que os comitês de arrecadação de Alckmin e Serra operassem de forma centralizada para atrair doadores. No entanto, os próprios doadores teriam preferido a separação. A campanha de Alckmin não especificou quem fez as contribuições até o dia 2 de agosto – dataemqueosdadosforamapresentados ao Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRESP). Em seu site, a seção que apresentaria a prestação de contas não foi atualizada. Amanhã, o TRE paulista divul-

aeradoTwittereYoutube, o candidato ao governo de São Paulo pelo PSB, Paulo Skaf, apostou em estratégias antigas de propaganda eleitoral. Em vez de enviar e-mails, postar no microblog e divulgar vídeos, o presidente licenciado da Fiesp está espalhando cavaletes pelo Jardim Europa, na zona oeste da capital, e divulgando seu rosto e seu nome em bicicletas que circulam pelas ruas do bairro. Ocandidatoaproveitouabrecha dada pela Lei Cidade Limpa durante o período eleitoral, que permite a propaganda por meio de cavaletes, cartazes, bonecos e pinturas em muros, de 6 de julho até 30 dias após o pleito. Desde a sanção da lei, em 2007, é a primeira vez que São Paulo volta a receber publicidade nas ruas. Acostumados com a “limpeza” visual provocada pela lei, moradores e trabalhadores da região onde foram colocados os cavaletes – e por ondecirculamas bicicletas – agora manifestam incômodo com esse tipo de propaganda. “Lógico que atrapalha. Exis-

teaLei Cidade Limpa,inclusive, que obrigou a retirada de painéis de terrenos. Por que, então, isso aqui pode?”, questionou Francisco Aragão, que trabalha na região. Um casal de moradores do bairro desaprovou os cavaletes espalhados pelo Jardim Europa. Considerada uma região de calçadas mais limpas, sem apelos visuais abusivos, a publicidade de Skaf chegou a “destoar”,segundoAnaGeancarlo. “Tudo que for contra a lei não deveria ser permitido. Mas, se estiver dentro da lei, ele tem todo o direito de usar”,disse. “Mas é uma pena. A cidade e o bairro ficarão tão bonitos sem a poluição.” Quem deverá se deparar com a publicidade de Skaf é o vice na chapa de Marina Silva (PV),GuilhermeLeal.Oempresáriomoranaregiãodeondeestá grande parte dos cavaletes. Por meio de sua assessoria, Skaf disse que sua campanha tem estratégia de marketing eleitoral “que prevê técnicas das mais tradicionais às mais avançadas”. “Com limitação no horário político eleitoral, é preciso lançar mão de todas as alternativas”, afirmou.

Na comparação com seu principal concorrente, Aloizio Mercadante (PT), Alckmin conseguiu arrecadar seis vezes mais. O candidato petista, segundo lugar na última pesquisa Ibope/Es-

tado/TV Globo com 14%, amealhou um total de R$ 840 mil. Em termos de despesas, Alckmin já despendeu R$ 3,8 milhões. O petista tem gastos empenhados de R$ 12 mi.

Ricardo Chapola

Poluição visual EPITACIO PESSOA/AE

ESTADÃO.COM.BR

N

Propaganda. Cavalete com foto de Paulo Skaf em rua do Jardim Europa: moradores desaprovam

NA ERA DA INTERNET, UM CANDIDATO À MODA ANTIGA Paulo Skaf está espalhando cavaletes pelo Jardim Europa e divulgando seu rosto e seu nome em bicicletas que circulam pelas ruas do bairro ga os valores apresentados por todos os candidatos ao governo do Estado. Segundo a corte, todos entregaram as prestações de contas parciais. Os dados dos doadores de campanha, no en-

tanto,sóserãodivulgadosoficialmente pela Justiça Eleitoral no dia 2 de novembro. Disputa estadual. O valor de R$ 5 milhões arrecadado pelos

alckmistas corresponde a 8,6% do total do estipulado como teto de despesas. Alckmin pretende gastar até R$ 58 milhões – a campanha mais cara entre os postulantes ao governo paulista.


%HermesFileInfo:A-11:20100805:

O ESTADO DE S. PAULO

Eleições

QUINTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO DE 2010

}

Pará

Horário eleitoral Confira a ordem de apresentação dos candidatos no programa (estadao.com.br/e/sorteio)

Nacional A11

Balanço do TSE

O TRE manteve ontem a candidatura ao Senado de Jader Barbalho (PMDB) e de Paulo Rocha (PT) durante julgamento de pedido de impugnação feito pelo Ministério Público Eleitoral com base na Lei da Ficha Limpa

O PSOL terá 24 candidatos a governo de Estado nas eleições deste ano, o maior número entre todos os partidos ANDRE DUSEK/AE

TRE usa Ficha Limpa e barra Joaquim Roriz

● Na mira

O DEM quer estender a Lei da Ficha Limpa ao Executivo e ao Judiciário. Projeto apresentado ontem na Câmara por Paulo Bornhausen (DEM-SC) pede pente-fino para ocupação de cargos.

Notificado no dia do aniversário, candidato do PSC ao governo do Distrito Federal poderá continuar em campanha até a decisão definitiva do recurso Carol Pires / BRASÍLIA

No dia em que completou 74 anos, Joaquim Roriz (PSC) teve a candidatura ao governo do Distrito Federal barradapelo Tribunal Regional Eleitoral com base na Lei da Ficha Limpa. A defesa contestará a decisão no TSE, que tem até o dia 19 para julgar o recurso. Até a decisão em definitivo, Roriz pode continuar em campanha. Rorizfoigovernadordacapital por quatro vezes e, em 2007, renunciou ao mandato de senador paraescapardeprocessodisciplinar que poderia culminar com sua cassação – atoque, segundoa lei, torna o político inelegível. Se não conseguir reverter a decisão, Roriz estará fora das urnas até 2022, quando terá 86 anos. “Não há dúvidas de que a Lei FichaLimpatrás novascausasde inelegibilidadeeconsideraavida

pregressa do candidato. Essa é a oportunidadedaJustiçabrasileira passar o Brasil a limpo. A capital federal tem de dar o exemplo”,defendeuoprocuradoreleitoral Renato Brill de Góes. Durante o julgamento, o advogado de Roriz, Pedro Gordilho, defendeu a tese de que a lei não poderia retroagir para prejudicar o candidato. “A renúncia em 2007 era um ato lícito e não teria sido praticada se o autor tivesse a percepção extrassensorial de quetrêsanosdepoisseriailícita.” Góes disse que a defesa do exgovernador estava tentando “confundir a clareza da discussão”. “Não se discute a validade darenúnciaoucomoeravistamoralmente. A renúncia é um ato unilateral, outra coisa são suas consequências jurídicas, que afasta a capacidade eleitoral.” Ao fim do julgamento, Gordilho disse que o histórico político

Jader Barbalho e Jackson Lago conseguem aval para candidatura O TRE do Pará manteve ontem por 4 votos a 2 a candidatura ao SenadodosdeputadosJaderBarbalho (PMDB) e Paulo Rocha (PT) ao julgar pedido de impug-

naçãofeitopeloMinistérioPúblico Eleitoral com base na Lei da Ficha Limpa. Jader renunciou ao mandato de senador em 2001 e Rocha ao de deputado, em 2005,

de Roriz é cheio de “decisões adversas” nas instâncias inferiores, mas com muitas “vitórias” nas superiores. Se perder no TSE, ele irá ao Supremo Tribunal Federal (STF). Oex-governador não cumpriu evento de campanha ontem. Foi representado no tribunal por partidários com pandeiros e megafones. “Roriz, de novo, governador do povo”, gritavam. Mas quem cantou vitória foi um grupo do PSOL, que comemorou a decisão do TRE com outra versão da música: “Roriz, de novo, roubando dinheiro do povo.”

Comemoração. Militantes do PSOL cantam vitória em frente ao TRE-DF

Procuradoria vai apurar se Netinho violou lei

Na Paraíba. À noite, o TRE-PB barrou a candidatura do ex-governador Cássio Cunha Lima (PSDB) ao Senado com base na Lei da Ficha Limpa. Cunha Lima foi cassado em fevereiro do ano passado pelo TSE por abuso de poder e conduta vedada.

André Mascarenhas

para evitar processo de cassação por quebra de decoro parlamentar. O procurador eleitoral Daniel Azeredo Avelino anunciou que recorrerá ao TSE. NoMaranhão,oMinistérioPúblicoEleitoral também vai recorrer da decisão do TRE que deferiu o registro de candidatura do ex-governador Jackson Lago

(PDT). Lago teve o mandato cassado no ano passado por crime de corrupção eleitoral. A governadora Roseana Sarney também teve o registro de candidatura ratificado pelo TRE, apesar de alvo de duas ações populares no Tribunal de Justiça. /

ESTADÃO.COM.BR

A Procuradoria Regional Eleitoral em São Paulo protocolou um expediente para apurar se houve ou não violação da Lei Eleitoral pela campanha do candidato ao

CARLOS MENDES e WILSON LIMA, ESPECIAIS PARA O ESTADO

SenadopeloPCdo BemSão Paulo, Netinho de Paula. Reportagem publicada ontem no Radar Político mostrou que o site do candidato estava oferecendo a participação em shows do cantor para eleitores que respondessem a um quiz sobre sua

vida, conduta que pode configurar crime eleitoral. Após a assessoria de Netinho ser contatada, o site da campanha saiu do ar. De acordo com a Procuradoria, o texto publicado ontem no Estado serviu de base para o pedido de averiguação. Netinho informou,pormeiodesuaassessoria, que não vai se pronunciar. Segundo o diretor de comunicaçãodacampanha,AntonioPinto, a ideia de premiar o vencedor do quiz não foi do candidato, mas dos responsáveis pelo site.

Informe Publicitário

COMUNICADO NEXTEL Atendendo liminar da ANATEL*, a Nextel reitera a informação de que os seus produtos e serviços são destinados ao público corporativo, formado por pessoas jurídicas e pessoas físicas que realizem atividade específica comprovada por ocasião da contratação. *

Despacho nº 4107/2010/PVCPA/PVCP/SPV, de 24 de maio de 2010, Processo nº 53500.011737/2010


A12 Nacional %HermesFileInfo:A-12:20100805:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO DE 2010

ENTREVISTA EPITACIO PESSOA/AE – 4/5/2010

João Sayad, presidente da Fundação Padre Anchieta

‘Ideia é racionalizar a TV Cultura’ Sayad aponta ‘inchaço’ na emissora, confirma que vai extinguir programas, mas nega pretensão de demitir 1.400 pessoas Jotabê Medeiros

O presidente da Fundação Padre Anchieta, João Sayad, nega que pretenda demitir 1.400 funcionários em um processo de reformulação da TV Cultura, gerida pela instituição. A notícia, publicada ontem pelo portal R7, também dá conta de que a emissora pretenderia vender parte de seu patrimônio para se capitalizar. Sayad atribui o noticiário, que considera “exagerado”, à proximidade das eleições presidenciais, mas aponta “inchaço” na TV e confirma que vai extinguir programas. Em nota distribuída no início da tarde, a emissora explicava que “precisa se renovar”, pois perdeu “audiência, qualidade e se tornou cara e ineficiente”. Na TV Cultura, fontes ligadas à direção ouvidas pelo Estado trabalham com a perspectiva do corte de 400 funcionários nos próximos meses. Sayad confirma que haverá demissões, mas diz que não serão horizontalizadas. “Serão examinadas caso a caso”, diz, nesta entrevista ao Estado. ● Hoje (ontem) foi um dia de notí-

cias bombásticas sobre um provável desmonte na TV Cultura.

● E quem será contratado para os novos programas?

Nós reformulamos a grade de programação, o jornalismo, trouxemos a Marília Gabriela, e alguns programas vão ser terminados. E isso criou um ambiente explosivo, devido principalmente ao ano eleitoral. A ideia é racionalizar a televisão.

A Maria Cristina Poli, por exemplo, dirigirá o novo Jornal da Cultura. Não temos recursos para fazer grandes investimentos, então deveremos cortar nas despesas de custeio.

● O diagnóstico dos srs. é de que há um certo inchaço?

Tem um certo inchaço, mas isso tem de ser visto caso a caso. Tem gente muito talentosa em todas as áreas. ● Então, o número de 1.400 demissões é exagerado?

É um número eleitoral. Até porque isso tudo passa pelo conselho e pela proposta de reformulação da grade. Haverá mudanças nos quadros, isso é certo. ● O sr. pode dizer quais programas serão extintos?

O Vitrine deverá ser suspenso para reformulação. O Manos e Minas sai da grade, assim como o Login. Em compensação, haverá um jornal com debates todo dia. Teremos sessões de cinema em acordo com a Mostra de Cinema de São Paulo. ● O Metrópolis será mesmo extin-

to?

Não, o Metrópolis será exibido todo dia, é parte do jornalismo.

● Qual será a fatia cortada do custeio da emissora?

Algo na ordem de R$ 10 milhões. ● Há uma grande possibilidade de o ex-governador Geraldo Alckmin ser eleito novamente. O sr. tem algum diálogo com ele, no sentido, por exemplo, de melhorar o volume de recursos para a emissora?

Acho que há uma boa condição. Mas não conversei com ele ainda, acho um pouco prematuro. ● É verdade que o sr. pensa em vender o terreno onde está a sede da TV Cultura, na Água Branca?

Isso é um implicância minha. Eu acho que, numa reformulação, quando a TV for mais ágil e mais moderna, quando nos tornarmos compradores de conteúdo, pode perfeitamente prescindir de um espaço tão grande. Mas não tem nada certo. O terreno lá tem 30 mil metros quadrados de área, com uns 8 mil metros de área construída. Isso é um modelo da TV dos anos

Cautela. ‘Tem um certo inchaço, mas isso tem de ser visto caso a caso. Tem gente muito talentosa’ 60, que hoje pode ser menor e mais eficiente. Mas é um projeto a longo prazo. ● E como essas mudanças podem fazer com que a audiência e o interesse pela TV Cultura aumentem?

Audiência é algo que muda muito lentamente. Em 20 anos, a TV Globo perdeu audiência, mas algo em torno de 10%, 20%. Nós precisamos ter claro que a TV Cultura é um canal de difusão público. Então é preciso trazer programas que interessem ao público, mas que sejam diferentes da TV comercial. Não pode servir para veicular filmes que não deram certo, que só estão ali porque foram produzidos pelo Estado, pelo governo. Nós não temos essa obrigação. As mudanças serão para dar dinamismo. O Jornal da Cultura será basicamente de

debates. Documentário que ficou chato ou feio, não é porque foi financiado pelo Estado que vamos ter de exibir. Hoje mesmo eu me reuni com o conselho de programação e apresentei a nova proposta. Queremos ter uma grade estável e que seja reconhecida pelo público, com ênfase nos jornais, na exibição de documentários e filmes. Mas vamos manter aquilo que representa o espírito da TV Cultura, como o Roda Viva, o programa da Inezita, o Rolando Boldrin e o Provocações. ● O orçamento da TV Cultura pa-

ra 2010 já está definido?

Sim, mas as receitas foram superestimadas. Há um otimismo exagerado no que pode ser arrecadado com publicidade. Foi tudo feito de uma forma muito sonhadora, vamos ter de fazer um grande ajuste no segundo se-

mestre. O Cícero Feltrin (ex-diretor de marketing e captação) elaborou uma proposta que ele mesmo não conseguia executar, e que é parte das dificuldades orçamentárias deste ano. ● Outra notícia dá conta de que o sr. pretende diminuir ainda mais o espaço da publicidade comercial na TV Cultura.

Não, eu digo que não se pode depender tanto de serviços para terceiros (gravações de programas e vídeos para o Tribunal Superior Eleitoral, a Procuradoria da República, a TV Assembleia e a TV Justiça). Dá um trabalhão, gera uma porção de problemas trabalhistas, e em vez de se dedicar à atividade-fim da própria TV, passa a se dedicar à produção para outras duas TVs. A receita que se consegue não justifica o comprometimento de tanta gente da TV Cultura trabalhando.


%HermesFileInfo:A-13:20100805:

O ESTADO DE S. PAULO

Licenças de Barbosa emperram Supremo Ministros do STF e advogados reclamam da paralisação de processos em seu gabinete Mariângela Gallucci / BRASÍLIA

Por alguns minutos na tarde de ontem, os ministros do Supremo Tribunal Federal ficaramum pouco aliviados. Opresidente da corte, Cezar Peluso, anuncioua voltanapróxima semana do ministro Joaquim Barbosa, que está em licença médica desde 26 de abril. Barbosa enfrenta reclamações de advogados e dos próprios colegas de STF por causa da paralisação e do acúmulo de processos em seu gabinete. No entanto, a aparente solução para os problemas foi enterrada por uma informação da assessoria do ministro: a volta dele não será definitiva. Ele participará apenas de alguns julgamentos e depois retornará para a licença, para se tratar, em São Paulo, de um problema crônico na coluna. Entre os processos nas mãos deBarbosaestáumaaçãoquediscute se as empresas exportadoras de bens e serviços devem recolherounão aContribuiçãoSocial sobre o Lucro Líquido (CSLL). Na sessão de ontem, o julgamentodoprocessofoiinterrompido porque o placar ficou empatado em 5 a 5. Caberá a Barbosa desempatar o julgamento. Deacordocomestatísticasdisponíveis para assessores do tribunal, Barbosa é o campeão em processos no STF, apesar de ter sido poupado das distribuições nosmesesemqueficouemlicença. Tramitam sob sua relatoria 13.193 processos, incluindo os que estão na Procuradoria-Geral da República para parecer. Na outra ponta das estatísticas, Eros Grau, que se aposentou na segunda-feira, era o responsável por 3.515 processos em tramitação.Aotodo, estãoemandamento no tribunal 92.936 ações. O presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil, Ophir Cavalcante Júnior, defendeu nesta semana a busca de uma solução para os processos que estão no gabinete de Barbosa. De acordo com ele, as ações deveriam ser redistribuídas. Sobrecarga. As sucessivas licenças médicas de Barbosa têm sobrecarregado os outros ministros, que acabam tendo de tomar decisões urgentes nos processos relatadosporele.Segundosuaassessoria, ele não estádespachando durante a licença. O descontentamento no STF é tão grande que alguns colegas comentam que ele deveria se aposentar se não tem condições de trabalhar. Assim como deverá fazer na próxima semana, Barbosa foi ao tribunaldurantesuaslicençaspara julgar alguns processos. Também esteve em junho, para tirar a fotooficialdosintegrantesdotribunal. Procurado pelo Estado, o gabinete do ministro informou queelenãofalariasobrealicença.

● Acúmulo de trabalho

127 dias

de licença o ministro Joaquim Barbosa já tirou este ano

13.193

processos em tramitação estão sob a relatoria de Barbosa

12.201

processos estão nas mãos do ministro Marco Aurélio Mello

11.207

processos tem Dias Toffoli

QUINTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO DE 2010

Nacional A13 ANDRE DUSEK/AE

Licença médica. Cadeira vazia do ministro Joaquim Barbosa entre Gilmar Mendes e Cármen Lúcia, durante sessão do Supremo


A14 Nacional %HermesFileInfo:A-14:20100805:

O ESTADO DE S. PAULO

P.A.

QUINTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO DE 2010

Cerveja Itaipava Premium barril 5 litros R$

39,90

Cerveja Itaipava com 18 latas de 350 ml cada R$

17,82

Um vinho? Uma cerveja? Um churrasco?

NESTA M AGE EMBAL A A L AT SAI POR

R$ 0,99

Kit Bohemia long neck com uma taça ,90 R$

19

Whisky escocês Black & White 1 litro ,90 R$

Whisky escocês Grant's Finest 8 anos 1 litro ,90 R$

46

Vinho chileno tinto Santa Carolina Reserva vários tipos - 750 ml ,90 R$

46

27

2 PAGUE LEVE 3 IR DE A PART

3 UNIDAD

E ES PAGU

3 R$ C1A9DA,9

Whisky escocês Johnnie Walker Black Label - 1 litro ,00 R$

99

pra de Na com scocês ye k is h W 1 Walker Johnnie l - 1 litro, be Black La 1 Vinho Grátis uês portug nda me Porto Co ml 750

Mortadela tipo exportação Ceratti fatiada - 100 g R$ ,29

2 PAGUE LEVE 3 IR DE A PART

3 UNIDAD

ES PAGU

E

0 R$ 18,6 C A DA

2

Presunto curado Salamanca fatiado 150 g ,90 R$

18

Lombo canadense ou condimentado Eder fatiado - 100 g R$ ,29

2

Dia 8 de agosto é Dia dos Pais. E o Pão de Açúcar preparou uma proporcionar um dia especialmente gostoso para eles. Presenteie

OFERTAS VÁLIDAS DE 05 A 08/08/2010, OU ENQUANTO DURAREM OS ESTOQUES, PARA TODAS AS LOJAS PÃO DE AÇÚCAR DO ESTADO DE SÃO PAULO. Após atacado e reservamo-nos o direito de limitar, por cliente, a quantidade dos produtos anunciados. Garantimos a quantidade mínima de 12 unidades/kg de cada produto po Verifique a disponibilidade destes itens nas lojas Pão de Açúcar relacionadas neste folheto. Os acessórios mostrados nas fotos não fazem parte das ofertas e as imagens dos produtos não precificados são meramente ilustrativas.


O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO DE 2010

2 PAGUE LEVE 3 IR DE A PART

3 UNIDAD

Nacional A15

E

ES PAGU

3 R$ 11A,9 CAD

Cerveja Petra Schwarzibier barril 5 litros ,90 R$

pra Na com il de 1 Barr n: eke da Hein rvejas ce 2 s ti rá G n Heineke 600 ml

39

O mais conhecido vinho chileno no Brasil. Tem alta qualidade e excelente relação custo x benefício.

Vinho chileno tinto, branco ou rosé Santa Helena Reservado vários tipos - 750 ml ,90 R$

17

Cerveja Heineken barril 5 litros

2 PAGUE LEVE 3 IR DE A PART

R$ 45,90

3 UNIDAD

ES PAGU

E

7 R$ 15,2 C A DA

Toda a qualidade do merlot nacional neste vinho de cor concentrada e aromas complexos de frutas maduras. Ideal para acompanhar os assados, embutidos e queijos encorpados.

Costela suína congelada NaBrasa Perdigão - kg R$ ,89

9

2 PAGUE LEVE 3 IR DE A PART

3 UNIDAD

ES PAGU

Vinho tinto Salton Volpi vários tipos - 750 ml R$

22,90

E

3 R$ 19A,9 CAD

Vinho português Casal Garcia - 750 ml ,90 R$

29

Linguiça toscana Aurora - kg R$ ,98

6

RC A

C LU SI

MA

EX

VA

Picanha bovina resfriada peça a vácuo - kg ,90 R$

Na compra de 2 destes vinhos Club des Sommeliers, você ganha mais um à sua escolha.*

17

Drumett de frango temperado resfriado kg R$ ,95

4

Vinho de taninos maduros. Sua maciez e seus aromas são o destaque. É ideal para acompanhar massas em geral e queijos de massa dura.

Vinho nacional tinto, branco ou rosé Club des Sommeliers vários tipos - 750 ml R$

Vinho argentino Finca Flichman vários tipos 750 ml ,90 R$

19

Vinho francês Barton & Guesier Partager - 750 ml ,90 R$

29

Vinho italiano tinto, branco ou rosé Corvo 750 ml ,90 R$

34

2 PAGUE LEVE 3 IR DE A PART

2 PAGUE LEVE 3 IR DE A PART

3 UNIDAD

R

ES PAGU

3 UNIDAD E

$ 13,27

R

ES PAGU

14,90

Vinho elaborado com o grande varietal da Argentina. Possui aromas frutados e boca de sabores marcantes. É ideal para o tradicional churrasco.

Vinho argentino tinto ou branco Club des Sommeliers vários tipos - 750 ml ,90 R$

Vinho de aromas delicados e boca macia, ideal para massas à base de molho vermelho e assados em geral.

Vinho chileno tinto ou branco Club des Sommeliers vários tipos - 750 ml ,90 R$

E

$ 23,27

14

C A DA

C A DA

14

Queijo parmesão Tirolez - 100 g R$ ,99

3

Queijo brie ou Camembert francês Président - 125 g R$ ,90 cada

9

Vinho levemente gaseificado, que deve ser servido resfriado; entradas e canapés acompanham muito bem.

Vinho italiano tinto ou branco Club des Sommeliers lambrusco - 750 ml ,90 R$

14

*Promoção válida exclusivamente para os vinhos Club des Sommeliers anunciados.

Queijo madrigal francês Président 100 g R$ ,99

3

Queijo provolone Tirolez - 100 g R$ ,59

3

Queijo gorgonzola Serrabella - 100 g R$ ,59

3

grande seleção de ofertas para você e, convide, brinde. Feliz Dia dos Pais!

s essa data, os preços voltam ao normal. Para melhor atender nossos clientes, não vendemos por or loja. Fica ressalvada eventual retificação das ofertas aqui veiculadas.


A16 %HermesFileInfo:A-16:20100805:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO DE 2010

Internacional

estadão.com.br Blog. EUA irão à cerimônia de Hiroshima pela primeira vez blogs.estadão.com.br/radar-global

IRÃ EM FOCO. Tensão bilateral Corte Suprema ignora apelos e define na próxima semana se Sakineh Mohammadi Ashtiani será enforcada ou apedrejada até a morte; filho de condenada recebe notícia por telefone, já que a defesa não esteve presente à audiência que manteve a pena capital

Teerã diz que iraniana é homicida, além de adúltera, e confirma execução THIERRY ROGE/REUTERS–7/11/2005

Jamil Chade

CORRESPONDENTE / GENEBRA

Análise: William Yong A Corte Suprema do Irã ignorou ontem apelos de defensores dos direitos humanos e atendeu ao pedido do Ministério Público para que a iraniana Sakineh Ashtiani seja executada. Em uma aparente tentativa de aplacar as críticas internacionais, Teerã mudou o teorda principal acusação contra Sakineh – de adultério para assassinato. O tribunal definirá na próxima semana se ela será enforcada ou apedrejada. Não cabe recurso. EmentrevistaaoEstado,Gholan Dehghani, diretor de Assuntos Políticos Internacionais da chancelaria iraniana, deixou clara a posição de Teerã: “Ela (Sakineh) é uma criminosa. E esse caso não é político, é criminoso”, disse. “A história foi apresentado como sendo de adultério. Mas isso é uma forma de enganar a opinião pública mundial. Essamulheréacusadadeassassinato e muitas coisas mais terríveis que eu não tenho nem coragem de descrever.” Na terça-feira, o Irã disse que o presidente Lula só se ofereceu para receber Sakineh no Brasil porque não tinha informações sobre o caso. Segundo o assessor de Assuntos Internacionais do Planalto, Marco Aurélio Garcia, o chanceler Celso Amorim havia conversado três semanas antes com autoridades iranianas. Na

Na dúvida, muda-se a acusação para manter a pena

A

Protesto. Iraniana simula uma execução por apedrejamento, durante manifestação em Bruxelas, em 2005 ocasião, manifestou a preocupação do governo brasileiro com a situação de Sakineh. Aparentemente, a acusação de assassinato não foi mencionada. Garcia disse ontem que o desfecho do caso não altera as relações entre Brasil e Irã. “Obviamente, não vai mudar de jeito nenhum. Não tem razão para mudar.” Grupos de direitos humanos alegamqueaacusaçãodeassassinatofoiretomada paraamenizar as críticas internacionais, uma vezquepaísescomoosEUAtam-

bém preveem a pena capital para homicidas. “Há dois dias, voltaram a usar esse argumento para justificarsua execução”, disse ao Estado Mina Ahadi, ativista que vive refugiada na Alemanha e trabalha no apoio a Sakineh. Execução. Ontem, a audiência final na Corte Suprema de Teerã foi marcada pelo pedido oficial do promotor Hossein Nobacht para executar Sakineh. A Corte, segundo Ahani, rejeitou o pedido dos advogados de defesa para

reabrir o caso. A informação foi repassada a um filho de Sakineh por telefone, pois os advogados não acompanharam a audiência. O principal defensor de Sakineh pediu asilo na Turquia (mais informações nesta página). “A confirmação da ordem de execução pode significar que ela pode ser morta muito em breve. Pedimos às organizações de direitos humanos, governos e indivíduos quecontinuemapressionarogoverno do Irã”, disse Ahadi. /

● Rejeição

O Irã rejeitou o pedido da ONU para dar explicações sobre o caso da iraniana porque não é um “tema internacional”.

resposta do Irã às críticas internacionaisàsentençademorteporapedrejamento de Sakineh Ashtiani foi alegar que ela não só é culpada de adultério, mas também de assassinato. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse que o Brasil poderia receber Sakineh “se ela estivesse causando problemas no Irã”. O brasileiro inicialmente havia se recusado ouvir ativistas dos direitos humanos para interceder no caso, dadas suas boas relações com o líder iraniano, Mahmoud Ahmadinejad. Mas mudou de ideia durante um comício de sua candidata à presidência. Naterça-feira,naprimeiraresposta deTeerãàoferta brasileira,umporta-voz dachancelaria iraniana disse que Lula não estava bem informado sobre “os detalhes da acusação” e, portanto, o regime cuidaria de deixar isso “claro”. O comentário foi feito pouco depois de a agência iraniana Jahan ter publicado, sem citar fontes, que Sakineh seria culpada pela morte de seu marido, mas que nenhum juiz havia dado detalhes à imprensa porque o crime era “horrível demais”. No mês passado, o Judiciário postergou uma decisão final sobre o caso. Aparentemente, para decidir se ela seria enforcada ou apedrejada. ✽ É JORNALISTA DO ‘NEW YORK TIMES’

COLABOROU LEONENCIO NOSSA

PONTOS-CHAVE ●

Proposta

Abaixo-assinado

148 mil

Presidente Lula (foto) disse no sábado estar disposto a receber Sakineh e sua família no Brasil. Após declarações de Lula, a imprensa iraniana rompeu silêncio sobre o caso

assinaturas já foram obtidas no documento que pede perdão para iraniana. Chico Buarque e Caetano Veloso estão no abaixo-assinado

● Condenação

Em 2006, Sakineh (foto) foi sentenciada por ter tido ‘relações ilícitas’ com dois homens. Um deles foi condenado à morte pelo assassinato do marido de Sakineh

ED FERREIRA/AE–2/8/2010

Advogado de iraniana foge para a Turquia e pede asilo REPRODUÇÃO

ONG diz que Lula tem de provar que não tem interesse eleitoral e acolher Mostafaei, detido ao cruzar a fronteira GENEBRA

Um dos advogados da iraniana Sakineh Ashtiani foi detido ontempelo serviçoturcodeimigração, ao cruzar a fronteira do Irã comaTurquia.MohammadMostafaeifoi obrigado afugir de Teerã há cinco dias, depois que sua família foi presa. As Nações Unidas confirmaram que Mostafaei apresentou um pedido formal de asilo às autoridades turcas, o que abre a possibilidade de a ONU buscar um terceiro país para o qual ele seria levado em caráter definitivo. Grupos de defesa de Sakineh Ashtiani, condenada à morte no Irã, pedem ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva que receba o advogado. “Se Lula está de fato comprometido com os direitos humanos e com esse caso, deveria oferecer asilo a Mostafaei. Com isso, mostraria que não es-

Pressão. Irã interrogou Mostafaei antes de sua fuga tava blefando”, disse ao Estado a ativista Mina Ahadi, que lidera uma campanha internacional contra a pena de morte e apedrejamento de mulheres no Irã. “Pedimos ao governo brasileiro que tome uma iniciativa concreta nesse caso, como uma provadequenãoestavaapenasusando o caso de Ashtiani para ganhar votos internamente”, disse a ativista. Confirmação. Ontem, a Corte de Teerã realizou a última audiência sobre o caso da iraniana, na qual a condenação à morte foi confirmada.Otribunal aindadefinirá se ela será enforcada, sen-

tença para assassinato, ou apedrejada, tipo de execução destinadoàsadúlteraspelaJustiçairaniana. AtivistasdaAnistiaInternacional denunciam a perseguição ao advogado–conhecidoporsualuta pelos direitos humanos – como uma tentativa de “intimidação de promotores dos direitos básicos”. A ONG londrina de direitos humanos Human Rights Watch considerouoincidenteum“assédio”promovidopelogovernoiraniano. Segundo a organização, Teerã teria a intenção de enfraquecer a atuação de defensores de direitos humanos como Mostafaeidentrodo territórioiraniano. Abrigo. Ainda ontem, as Nações Unidas deram início a uma sériedeconsultasaseusEstadosmembros para saber da disposição dos governos para receber Mostafaei. “Estamos monitorando o caso bem de perto”, disse Metin Corabatir, porta-voz do Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (Acnur) na Turquia. Conforme a agência de notícias Associated Press, iranianos não precisam de visto para entrar na Turquia e Mostafaei teria sido detido por “problemas no passaporte”. “Todos os canais estão abertos para que Mostafaei possa se candidatar a receber refúgio no exterior”, declarou Corabatir à agência de notícias Associated Press, em Ancara, capital da Tur-

AP

PARA LEMBRAR Antes de chegar à Turquia, o advogado Mohammad Mostafaei esteve desaparecido desde o dia 23, depois de ter sido interrogado por autoridades iranianas no presídio de Evin, em Teerã, de acordo com a ONG Anistia Internacional. Além de defender a iraniana Sakineh Ashtiani, ele mantinha um blog na internet no qual pedia o fim da prática do apedrejamento. O advogado defendeu outras 13 pessoas condenadas à morte por apedrejamento no Irã, das quais 10 estão em liberdade, e ofereceu-se voluntariamente para cuidar do caso de Sakineh. quia. A Noruega foi uma das nações que mostrou disposição para receber odefensor dos direitos humanos. Outros países europeus se manifestaram preocupados comasituaçãodo advogadoepediram à ONU uma solução rápida para o caso. Na segunda-feira, o sogro e o cunhado de Mostafaei foram libertados da prisão onde eram mantidos emTeerã. A mulher do advogado continua detida pelos órgãos de segurança do governo do presidente Mahmoud Ahmadinejad. Há quatro dias, a filha do casal comemorou seu sétimo aniversário, sem os pais. / J.C.

ONU pressiona Teerã por violência contra mulheres Sabatina das Nações Unidas, em Genebra, expõe violações generalizadas cometidas pelo regime iraniano GENEBRA

Peritos da ONU atacaram ontem a decisão do governo do Irã de condenar à morte a iraniana Sakineh Ashtiani por adultério e exigiramuma explicaçãode Teerã.Ascríticas dominaramasabatina à qual o Irã foi obrigado a se submeter,emGenebra.O Irã negou-se a tratar do assunto. O perito guatemalteco José Francisco Cali lembrou que as Nações Unidas já tinham recomendado em 2003 que o Irã interrompesse as execuções de mulheres acusadas de adultério. Foi o diplomata brasileiro José Augusto Lindgren Alves, que atua na ONU como perito independente, que alertou sobre a questão de Sakineh de forma mais enfática. “A condenação por adultério e o apedrejamento são uma clara violação de direitos humanos”, disse. “Nós queremos uma explicação sobre a situação das mulheres no país. Todos precisam ter um tratamento justo e huma-

● Contra a parede

DILIP LAHIRI INDIANO, PERITO DAS NAÇÕES UNIDAS, ESPECIALISTA EM VIOLAÇÕES DOS DIREITOS HUMANOS

“A discriminação é generalizada. O que o Irã precisa responder é se as leis islâmicas estão ou não acima dos direitos humanos”

no”, afirmou o perito Murillo Martinez. Anastacia Crickley, jurista irlandesa que atua como especialista na ONU, cobrou também explicações dos iranianos sobre a situação de mulheres em prisões. Já o francês Regis de Gouttes deixou claro que está “muito preocupado” em relação à situação das mulheres no Irã. “Adiscriminação égeneralizada”, afirmou Dilip Lahiri, perito indiano. “O que o Irã precisa responder é se as leis islâmicas estãoounãoacimados direitoshumanos”, cobrou. Hoje, o governo do Irã terá de dar uma resposta sobre o assunto na ONU. Mas indicou ontem que não acredita que a entidade seja o local apropriado para tratar do tema. / J.C.


Internacional A17

%HermesFileInfo:A-17:20100805:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO DE 2010

IRÃ EM FOCO. Controvérsia

Explosão perto de Ahmadinejad causa tumulto

RIVAIS ARMADOS ●

Jundollah

Grupo rebelde muçulmano sunita contrário ao governo iraniano (xiita), assumiu a autoria do duplo atentado suicida de 15 de julho que matou 28 pessoas, entre elas membros da Guarda Revolucionária.

Testemunhas falam em atentado contra o presidente iraniano, mas governo afirma que incidente foi causado por bomba caseira usada em festividades REUTERS

Organização dos Mujahedin do Povo

PJAK

É a principal facção da oposição no exílio – o Conselho Nacional de Resistência no Irã (NCRI). Tem bases no Iraque. Em 2002, o NCRI expôs o programa de enriquecimento de urânio do Irã.

O Partido da Vida Livre do Curdistão (PJAK) é uma ramificação do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), que tomou armas em 1984 pela criação de um Estado. O Irã considera o PJAK um grupo terrorista.

Ponte aérea CVC

SP/Rio Congonhas/Santos Dumont Voando Airbus A319 AVIANCA Susto. Seguranças protegem líder iraniano após explosão em Hamadan, no centro do Irã TEERÃ

Um explosivo foi lançado ontem contra o comboio em que o presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, viajava na cidade de Hamadan, centro do Irã, disseram testemunhas. O governo e a agência oficial de notícias Irna apressaramse em desmentir a hipótese de um atentado. Segundo a Irna, a explosão foi causada por um simpatizante de Ahmadinejad que, feliz pela visita do presidente à cidade, soltou um rojão perto dos veículos que seguiam do aeroporto para um estádio. Apesar do desmentido, uma pessoa foi presa. O incidente teve versões contraditórias. Testemunhas disseram à agência Reuters que uma bomba caseira tinha sido lançada por um homem na multidão que observava a passagem do comboio presidencial e algumas pessoas tinham ficado levemente feridas. Outros iranianos disseram à agência Associated Press que a explosão foi de fogos de artifício. “Foi um rojão, que produziuumestrondoefumaçaperto do local onde eu estava”, disse Amin Mehrabi. “Muitas pessoas filmaram (o incidente) com as câmeras de seus celulares”, acrescentou. O vice-chefe de polícia, general Ahmad Reza Radan, declarou à Irna que as versões sobre uma bomba eram mentiras divulgadas pela mídia estrangeira. Inicialmente, os próprios sites iranianos alinhados ao governo informaram que um explosivo tinha sido lançado contra o com-

boio de Ahmadinejad, mas depois retiraram a notícia do ar ou mudaram a informação. Segundo o site conservador Khabaronline.ir, ligado ao presidente do Parlamento, Ali Larijani, a explosão ocorreu perto de um micro-ônibus de jornalistas da comitiva presidencial, a 100 metrosdoveículoquelevavaAhmadinejad. O site insistiu que se tratou apenas de uma “narenjak”, termo usado para um tipo de explosivo caseiro do tamanho de uma bola de tênis, que muitos iranianos fabricam para os dias festivos, principalmente no ano-novo persa. Após o incidente, Ahmadinejad discursou em um estádio e sua declaração foi transmitida aovivopelaTVestatal.Aparentemente ele estava bem e não fez nenhumcomentáriosobreoincidente. Fotos da agência semioficial Fars mostram o presidente de pé, com a cabeça e metade do corpo para fora do teto solar de seu veículo blindado cercado por seguranças e uma multidão. Ahmadinejad regularmente viaja às 30 províncias do Irã e suas visitas geralmente atraem milhares de simpatizantes que têm livre acesso ao presidente, sem que incidentes de segurança sejam registrados. ● Mísseis anti-aéreos

O Irã diz ter obtido quatro sistemas de mísseis terra-ar S-300. Segundo a agência ‘Fars’ pelo menos dois S-300 foram obtidos da Bielo-Rússia, depois que Rússia se negou a entregá-los.

Na segunda-feira, durante uma conferência em Teerã, Ahmadinejad disse que Israel teria orquestrado um plano para assassiná-lo. “Os estúpidos sionistascontratarammercenários para assassinar-me”, declarou. A acusação foi feita um dia após o site conservador Mashreghnews informar que as forças de segurança tinham detido um grupo terrorista em Teerã que planejava assassinar membros do governo. O site relacionou o grupo aos separatistas curdos. Inimigos. Ahmadinejad, que

vemperseguindoaoposiçãodesde as eleições presidenciais de junho de 2009, é um populista de linha dura que acumulou inimigos nos círculos conservadoresereformistasnaRepúblicaIslâmica e no exterior. Jim Walsh, especialista nas relações Irã-EUA, do programa de segurança do MIT, disse que o Irãteminteresseemtentarreduzir a importância do incidente, “por causa dos problemas internosapósosprotestosdoanopassadocontraas eleiçõespresidenciais, nas quais, segundo a oposição, Ahmadinejad foi eleito de forma fraudulenta”. O governo, que enfrenta pressões econômicas, vem sentindo os efeitos das novas sanções internacionais impostas ao Irã por seu polêmico programa de energia nuclear. Os líderes iranianos respondem às pressões acusando o Ocidente de conspirar contra a República Islâmica e dizendo que seus opositores internos estãoaliadosàspotênciasestrangeiras. / AP e REUTERS

O maior espaço interno da ponte aérea, com ótimo serviço de bordo. Promoção para embarques até novembro.

Apenas

99

reais

ou 10x sem juros de 9,90 reais Consulte hospedagem no Rio de Janeiro e região. São mais de 30 opções de hotéis à sua escolha. Atendimento nas lojas diariamente, das 9 às 20 horas, nos shoppings, das 10 às 22 horas, ou no seu agente de viagens. São Paulo Capital: Centro-Consolação ................ 2103-1222 9 de Julho/Rua Amauri ..........3074-3500 Alto da Lapa ...........................2594-5758 Anália Franco Shop. ..............2108-5300 Boavista Shop. ...................... 5547-6477 Bourbon Shop. .......................3892-6868 Brás-Mega Polo..................... 2886-3800 Butantã Shop. ....................... 3722-1188 Cursino .................................. 5058-8999 Freguesia do Ó-Extra.............. 3932-0740 Frei Caneca Shop. ................. 3472-2010 Hiper Carrefour Ipiranga ........2062 3922 Ibirapuera Shop. ................... 2107-3535 Indianópolis-Walmart............. 2578-1969 Interlagos Shop. ................... 5563-6300 Itaim-Extra .............................3078-6443 Itaquera Shop. ......................2026-6200 Jaguaré-Extra .........................3297-8282 Liberdade .............................. 3209-0909 Limão..................................... 3858-6405 Mooca Shop. Capital............ 2068-1000 Morumbi Shop. ......................2109-4300 Paulista-Top Center................3266-7202

Real Parque-Pão de Açúcar....3755-0070 Santana Shop. ....................... 2208-2470 Santana-Voluntários da Pátria..........2367-1774 Santo Amaro-Cenesp ..............3747-7122 Socorro-Extra Fiesta ..............5524-9222 Shopping Paulista ................. 3286-0500 Tatuapé Shop. Metrô............. 2094-5888 Villa-Lobos Shop. ..................3024-0088 Vila Mariana ........................ 2372 – 2284 Vila Olímpia Shop................... 3045 8677 Grande São Paulo: Granja Viana...........................4702-0306 Guarulhos Shop. Inter ............2086-9720 Guarulhos-Poli........................2475-0321 Mauá Plaza Shop. ..................4519-4700 Mogi das Cruzes Shop. .......... 4799-2166 Mogi-Extra Mogilar.................4790-2050 Osasco-Continental Shop. .....3716-3300 Osasco-Super Shop............... 3653-5300 Sto. André-ABC Plaza Shop....4979-5006 Sto André – Carrefour Oratório...........4997-6880 Sto. André-Rua das Figueiras.........4432-3288 São Caetano-Av Goiás........... 3636-3450 S.B Campo-Extra Anchieta.... 4368-0440

S.B Campo-Metrópole............ 2191-3500 Taboão Shop. ......................... 4787-8212 Tamboré Shop. ...................... 2166-9797 São Paulo Interior: Americana .............................. 3645-1210 Araçatuba............................... 3621-2575 Araçatuba Shop. ....................3607-4080 Araraquara Jaraguá Shop.......3331-3858 Araras ....................................3541-4484 Atibaia .................................... 2427-6597 Barretos..................................3321-0320 Bauru Shop. ...........................2106-9494 Birigui ..................................... 3211-2050 Campinas-D. Pedro Shop. ......2102-0199 Campinas-Iguatemi Shop....... 2117-3500 Campinas-Jardim Chapadão ...3396-7002 Caraguá Praia Shop................3882-2004 Catanduva Shop. ...................3525-2097 Franca Shop. ......................... 3707-0700 Guarujá-La Plage.................... 3347-7000 Itatiba.....................................4524-5536 Itu - Plaza Shopping .............. 4022-7275 Jundiaí ....................................4521-9288 Jundiaí Maxi Shop. ................2136-0800

Prezado cliente: preços por pessoa somente parte aérea em classe econômica saindo do Aeroporto de Congonhas. Taxas de embarque cobradas pelos aeroportos não estão incluídas. Preços válidos para compra até um dia após esta publicação. Oferta de lugares limitadas e reservas sujeitas a confirmação. Crédito sujeito a aprovação. Preço somente ida, válido para voos com embarques entre 10h e 16h. Consulte tarifas promocionais para voar nos demais horários e para embarques em Guarulhos.

Louveira..................................3878-4030 Mogi Guaçu ............................3818-6993 Olímpia ...................................3281-4200 Paulínia Shop. ...................... 3833-5544 Pindamonhangaba ................3642-9432 Pirassununga..........................3561-9661 Poços de Caldas..................... 2101-8100 Porto Ferreira ........................3585-6551 Rib. Preto-Independência ......2101-0048 Ribeirão-Santa Úrsula............2102-9646 Ribeirãoshopping. .................4009-1403 Ribeirão Preto-Fiúsa ..............3516-4000 Rio Claro Shop. ......................3525-6262 Rio Preto-Walmart.................. 2137-7000 Santos .................................... 3257-7000 Santos-Balneário ...................3281-9000 São Vicente-Extra ..................3579-9000 Sorocaba-Esplanada.............. 3414-1000 S. J. Campos-Colinas..............3913-6700 S. J. Campos-Vale Sul.............3878-7000 São João da Boa Vista............ 3631-1109 Tatuí .......................................3259-3999 Tiête........................................3282-8501 Valinhos Shop. .......................3929-7700


A20 Internacional %HermesFileInfo:A-20:20100805:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO DE 2010

estadão.com.br

Galeria

Veja mais fotos

1

SIGFRIED MODOLA/AFP

2

ERIK DE CASTRO/REUTERS

3

1. Quênia. Mulheres fazem fila para votar no referendo sobre uma reforma constitucional no país, que vai reduzir os poderes da presidência. Trata-se da primeira votação realizada depois da violência pós-eleitoral que deixou mais de mil mortos, há dois anos

DAR YASIN/AP

2. Filipinas. Campanha de amamentação

4

3. Índia. Viatura incendiada durante protesto na Caxemira

5

NASSER SHIYOUKHI/AP

RASHID IQBAL/EFE

4. Paquistão. Ajuda a 1 dos 3 milhões de afetados por chuvas

5. Israel. Policiais israelenses reprimem protesto palestino

ED FERREIRA/AE

ONGs de direitos humanos criticam proposta do Brasil Ativistas concordam que é importante negociar, mas dizem que é contraproducente dialogar com países que violam normas fundamentais Jamil Chade CORRESPONDENTE / GENEBRA

Ativistas de direitos humanos questionam a proposta brasileira de suavizar o tratamento de regimes ditatoriais na ONU, enquanto governos de Arábia Saudita, Cuba, Síria e Irã devem apresentar um novo documento que vai na mesma direção da ideia sugerida pelo Itamaraty. OEstadorevelouna terça-feira uma carta enviada pelo Brasil atodosospaísesdaONU.Oobjetivo era iniciar um debate sobre aaprovaçãoderesoluçõescondenando governos por violações aosdireitoshumanos.ParaoBrasil, essa prática não traz resultados e, portanto, uma alternativa precisa ser pensada para tornar o Conselho de Direitos Humanos (CDH) mais eficaz. A proposta é criar reuniões informativas para debater temas, mas sem adotar resoluções ou condenar governos. Para o Brasil, o diálogo deve ganhar nova ênfase e resoluções acusatórias

devem ser apenas um último recurso. Nem todos estão de acordo. A Federação Internacional de Direitos Humanos (FIDH) deixou claro ontem que é contra a proposta. “Não adianta dialogar com quem não quer falar”, disseaentidade.“Todosconcordam em manter canais abertos, mas, em caso de violação, não se pode passar a mão na cabeça dos governos. Cobranças são fundamentais para avançar.” A FIDH revelou que está realizando um levantamento de to-

dos os votos do Brasil nos últimos três anos para tentar entender a posição brasileira sobre direitos humanos. O País tem sido criticado por poupar ataques contra alguns países, como Sudão, Irã e Coreia do Norte. Outra instituição contrária é a Organização Mundial Contra a Tortura,que acusa o Brasil de ter abandonadoalgunspontosdaluta pelos direitos humanos em trocadealiançascomerciais.Ontem, a entidade lançou um apelo para que o Irã solte 17 prisionei-

Visita. Primeira-dama de Camarões, Chantal Biya, durante cerimônia com Lula e Marisa

Brasil adotar posição mais comprometida com o tema. A atuação foi positiva no órgão até os últimos anos do governo Fernando Henrique, quando o País passou a favorecer seus parceiros comerciais. Em 2001, o Brasil se absteve em votações contra a China e, em 2002, sob pressão russa, vo-

tou contra o texto que condenava a situação dos direitos humanos na Chechênia. O governo Lula manteve a mesma linha e ainda deu um verniz ideológico ao voto brasileiro. Criticada, a comissão virou Conselho de Direitos Humanos, em 2006, mas a ineficiência continuou a mesma.

ros políticos que estão em greve de fome há dez dias. “O grupo é composto por estudantes e jornalistas”, afirmou Eric Sotas, diretordaentidade.Umdosprisioneiros é Majid Tavakoli. Em de-

PARA ENTENDER Nos anos 70, a intenção da Comissão de Direitos Humanos da ONU de investigar alguns países criou apreensão na ditadura brasileira, que decidiu participar do órgão para obstruir seu trabalho. Países como Cuba, China e Sudão fizeram o mesmo anos depois. O fim do regime militar fez o

zembro, ele foi preso por pedir “o fim da tirania” no Irã e cumpre pena de oito anos. “O que se podefazernessasituação?Dialogar?”, questionou Sotas. O Brasil não estará sozinho quando levar o assunto ao debatena ONU.No dia 3, o Movimento de Países Não-Alinhados, que conta com Irã, Líbia, Cuba, Coreia do Norte, circulou uma nova proposta para reformar o CDH e também sugeriu formas de evitar que resoluções sejam levadas à votação sem debate. Entre as ideias, o movimento sugere que resoluções sejam alvo de maior negociação antes de serem votadas. “Apesar de prolongar a adoção de resoluções, isto fortaleceria o sentimento de confiança e compromisso entre

desses valores”, afirmou Emanuel Fernandes, que considerou “surpreendente” a carta do Itamaraty. “Éumabsurdo. Seisso existisseduranteoregime militarbrasileiro, a ONU nunca poderia ter criticadopublicamenteosmilitares brasileiros por ferir os direitos humanos”, observou o senador Cristovam Buarque (PDTDF). Ainda ontem, a Câmara aprovou, em votação simbólica, moção pedindo a libertação da iraniana Sakineh Mohammadi Ashtiani.

Marina Silva condena iniciativa do Itamaraty

ORIENTE MÉDIO

ONU contesta versão do Líbano sobre confronto e desmente invasão israelense

Congresso rejeita carta e pede liberdade de iraniana Eugênia Lopes / BRASÍLIA

Opresidente daComissãodeRelaçõesExteriores da Câmara, deputadoEmanuelFernandes (PSDB-SP),querapresentarrequerimento pedindo explicações ao Itamaraty sobre a carta enviada aos Estados-membros da ONU

A força de paz da ONU no sul do Líbano (Unifil) disse ontem que soldados de Israel estavam em território israelense quando começou o confronto de terçafeira na fronteira com o Líbano. O governo de Beirute tinha acusado os militares israelenses de invadir seu território para arrancar árvores. O confronto causou a morte de três soldados e um jornalista libaneses, além de um militar israelense. Israel nega a acusação libanesa. Segundo a Unifil, os soldados de Israel estavam do lado israe-

propondo evitar censurar publicamente regimes autoritários. A iniciativa foi condenada por deputados e senadores. “Essa proposta aumentará o isolamento do Brasil, pois está na contramão da construção de valoresmundiais.Osdireitoshumanos são, talvez, o primeiro

lense da fronteira quando usaram um braço mecânico para podar uma árvore do outro lado da cerca que, segundo os militares, atrapalhava a visão. Os Estados Unidos afirmaram que os disparos feitos pelos militares libaneses foram “completamente injustificados”. O governo israelense elogiou a declaração da Unifil, afirmando que ela ratifica sua versão. O grupo xiita Hezbollah ameaçou intervir caso os israelenses ataquem novamente os soldados libaneses.

todas as delegações”, afirmam representantes do grupo. OpresidentedoCDH, otailandês Sihasak Phuangketkeow, também defendeu a criação de novos canais de comunicação com governos. “Todos somos a favor do diálogo. Não podemos ter sempre confrontação”, disse. Os debates sobre a revisão do CDH começam no fim do mês em Genebra. Camarões. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva abriu ontem os salões do Itamaraty para o ditador de Camarões, Paul Biya, que há 28 anos comanda o país. Em discurso, Lula enfatizou as posiçõescomuns entreosgovernos brasileiro e camaronês. / COLABOROU LEONENCIO NOSSA

A presidenciável do Partido Verde (PV), Marina Silva, criticou, por meio de nota de sua assessoria, a iniciativa do Itamaraty de pedir à ONU que não condene publicamente regimes autoritários.

“Ao propor o fim da censura pública da ONU aos países que violam os direitos humanos, o governo brasileiro oferece uma espécie de esconderijo àqueles que desrespeitam a democracia, o que evita o constrangimento ético desses governantes pela opinião pública internacional. A

iniciativa do Itamaraty é lamentável.” Marina acrescentou ainda que “a política externa pragmática, que relativiza princípios, torna o Brasil complacente com os regimes autocráticos”. “Isto não é coerente com a tradição de nossa diplomacia de alinhamento comadefesadadignidadehumana”, diz a nota. Procuradas pela reportagem, as campanhas do tucano José Serra e da petista Dilma Rousseffnãoquiseramse manifestarsobre o assunto.

ITÁLIA

RÚSSIA

CHINA

AFEGANISTÃO

Berlusconi passa em teste no Parlamento

Incêndios ameaçam instalações nucleares

Homem mata professor e 3 crianças a facadas

EUA proíbem ataque em áreas com civis

O primeiro-ministro italiano, Silvio Berlusconi, ganhou sobrevida na chefia de governo da Itália. Em uma votação marcada pela abstenção de 75 deputados, o Parlamento italiano rejeitou ontem uma moção de censura contra o subsecretário de Justiça, Giacomo Caliendo, que colocava em risco a estabilidade de todo o governo. A divisão na coalizão culminou com a saída de 30 deputados e 8 senadores.

O presidente russo, Dmitri Medvedev (foto), ordenou o reforço da segurança nos centros nucleares, bases militares e instalações estratégicas na região atingida por incêndios florestais que estão fora do controle. Ele demitiu oficiais e repreendeu os dois principais comandantes navais por terem permitido que o fogo chegasse a uma base militar. Pelo menos 48 pessoas morreram nos incêndios no país. REUTERS

Um homem matou a facadas três alunos e um professor em uma escola infantil ontem no leste da China. Cerca de 20 crianças e 4 professores ficaram feridos, 2 deles foram hospitalizados em estado grave. Identificado como Fang Jiantang, o suspeito de 26 anos foi preso pela polícia. Para desencorajar a violência e acalmar o público, a mídia estatal não noticiou o ataque. Postagens sobre o caso na internet foram censuradas.

O chefe da Força Internacional de Assistência à Segurança (Isaf) no Afeganistão, David Petraeus (foto), exigiu aos comandantes de suas forças que confirmem se não há civis em zonas de combate antes de dar ordens de fogo. A nova regra é a primeira determinação do general desde que assumiu, em julho, o comando das tropas estrangeiras no Afeganistão. Petraeus substituiu Stanley McChrystal, demitido após criticar o governo.

Flávia Tavares


A22 Internacional %HermesFileInfo:A-22:20100805:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO DE 2010

estadão.com.br

VISÃO GLOBAL

Radar Global. Veja no blog os links das notas blogs.estadão.com.br/radar-global

E R/A LE ÜL M S HO IN RL CA

EUA têm de punir a tortura que autorizaram Qualquer país do mundo que cometesse os mesmos atos criminosos perpetrados pelos americanos seria imediatamente condenado pelo Departamento de Estado ✽ ●

DAVID COLE THE WASHINGTON POST

á dois anos, dois advogados do Departamento de Justiça – John Yoo e Jay Bybee – deram os últimos retoques em um memorando secreto dirigido ao conselheiro jurídico da Casa Branca, Alberto Gonzalez, com o título de Padrõesdecondutaparainterrogatórios com base no artigo 18 U.S.C, § 2340-2340A. Com esse documento, mais conhecido como “memorando da tortura”, e um segundo relatório enviado no mesmo dia aprovando algumas técnicas de interrogatório, os EUA oficialmente autorizaram o uso da tortura pela primeira vez em sua história. As técnicas incluíam privação do sono por até 11 dias consecutivos, confinamento em caixas apertadas, manter o interrogado em posição dolorosa durante horas e a simulação de afogamento, conhecida como “waterboarding”. Hoje, Jay Bybee é juiz federal do Tribunal de Recursos da 9ª Circunscrição. John Yoo é professor de direito da Universidade da Califórnia, em Berkeley. Ninguém entre os que autorizaram essas práticas foi responsabilizado, nem Yoo, nem Bybee, nem Daniel Levin ou Stephen Bradbury, advogados do Departamento de Justiça que seguiram no cargo até a posse de Barack Obama. Tampouco o ex-presidente George

H

W. Bush e o seu vice, Dick Cheney – sendo que os dois, quando deixaram o cargo, admitiram ter dado sinal verde para sua aplicação. Ao ser questionado a respeito, Obama insistiu que tínhamos de olhar para a frente, não para trás. Mas, nesse caso, não podemos seguir adiante sem olhar para o passado. Exceto se admitirmos que o que os EUA fizeram não foi uma má ideia, embora ilegal. Como mostrou recentemente o novo governo na Grã-Bretanha, é possível reconhecer a responsabilidade pela tortura mesmo quando isto significa examinar os pecados do governo anterior. Se os líderes de um outro país autorizam a tortura impunemente, nosso Departamento de Estado vai condenálos em seus relatórios anuais sobre a atuação das nações no campo dos direitos humanos. Isto será plenamente justificável. A Convenção da ONU contra a Tortura, tratado em que os EUA tiveram papel crucial em sua elaboração e foi ratificada pelo governo Ronald Reagan, proíbe a tortura e tratamentos cruéis de um detento e obriga a investigação criminal quando há alegações. A tortura é considerada crime pela legislação americana e crime de guerra pelas Convenções de Genebra. O Departamento de Justiça investiga alegações de tortura em prisões secretas da CIA, mas vem considerando apenas as ações dos responsáveis pelos interrogatórios, que, com base em relatórios, foram além da brutalidade

Cinco pontos para Cameron entender o Paquistão As lições que o premiê britânico deveria saber sobre o país ✽ ●

SIMON TISDALL THE GUARDIAN

uase numa referência ao tema do filme Educando Rita, de 1983, as autoridades paquistanesas disseram que o presidente AsifAli Zardaritentará “educar” o premiê britânico, David Cameron, a respeito do seu país, quando os dois se reunirem amanhã. O tema é complexo e Zardari não é necessariamenteoprofessormaisobjetivo. Para melhor “educar David”, aqui vão cinco coisas que Cameron deveriasaberarespeitodoPaquistão:

Q

1 - O terror. Cameron afirmou, justificadamente,que certoselemen-

Websfera

tos no Paquistão, até mesmo agentes de espionagem do Exército, foram cúmplices na exportação e promoção do terrorismo, principalmente no Afeganistão e na Caxemira. Mas, em geral, o Paquistão é mais vítima do que autor. Os ataques suicidas e outros crimes cometidos nasgrandes cidades, oscombates com o Taleban paquistanês nas áreas tribais, os ataques de aviões nãotripuladosdosEUAeasvinganças políticas e religiosas deixaram 12.600 mortos somente no ano passado. O Instituto PaquistanêsdeEstudossobre aPazafirma que, em 2009, morreram 3.021 pessoas em ataques terroristas no Paquistão, em comparação com cerca de 2 mil no Afeganistão. Desde 2001, morreram

O melhor da internet

THE MIRROR

Garoto vende quadros por US$ 240 mil Kieron Williamson é um fenômeno. Aos 7 anos, o garoto vendeu sua coleção de 33 quadros por cerca de US$ 240 mil em

apenas 30 minutos. Os compradores vieram de várias partes do mundo. Segundo Adrian Hill, dono da galeria que vendeu os quadros, “Kieron é, provavelmente, um dos artistas mais procurados do mundo”. A família afirma que ele só começou a pintar aos 5 anos, idade em que muitas crianças lutam com lápis e papel para dar uma forma lógica aos objetos. Enquanto isso, Kieron produz aquarelas de paisagens do interior da Grã-Bretanha (foto). A empolgação com o garoto é tanta que a imprensa britânica o apelidou de “Mini-Monet”.

autorizada pelo Departamento de Justiça e pelo gabinete de Bush. Por que estão sendo investigados apenas os subalternos e não aqueles que colocaram em funcionamento esse programa ilegal? A resposta é política. Uma investigação sobre tortura que implique o expresidente e seu vice provocará muitas divisões, monopolizará a atenção do país e pode nos desviar de outros problemas urgentes que precisam ser resolvidos, como a saúde pública, a economia, o aquecimento global e a imigração. Mas há um obstáculo político ainda mais importante: o medo. Exemplo. O governo democrata teme parecer mais preocupado com os direitos de suspeitos de terrorismo do que com a segurança da nação. Cheney e os republicanos já acusaram o governo de não ser suficientemente duro com os terroristas e os democratas temem que uma investigação sobre a tortura possa ser manipulada pelos críticos. Nesse caso, Obama deveria seguir o exemplo de David Cameron, novo premiê conservador da Grã-Bretanha. Ele assumiu o cargo sem maioria de votos e precisou forjar uma aliança política com os liberais. Sua posição dificilmente poderia ser mais delicada. Londres, em meio a uma severa crise econômica, enfrenta tantos problemas quanto os EUA. Logo depois de assumir o cargo, Cameron anunciou a abertura de uma investigação sobre

mais de 2.700 integrantes das forças de segurança paquistanesas. 2 - A fronteira entre Afeganistão e Paquistão. Ao discutir formas de“blindar”afronteiraentreoAfeganistão e o Paquistão, é importante lembrar que ela é em grande parte imaginária. Como Stephen Tanner observou em seu livro Afghanistan: A Military History (Afeganistão: Uma história militar): “Esta linha arbitrária, traçada em 1893 aolongodemontanhas peloobservador de pássaros inglês, Mortimer Durand, na época pretendia dividir o povo pashtun, a maior sociedade remanescente do mundo com base em tribos.” Londres também queria manter Peshawar, Quetta e o estratégico Passo Khyber no território do Raj. E foi bem-sucedida em ambos os objetivos, mas a divisão do Pashtunistão, o reduto do Taleban, agora é um grave complicador na situação da segurança. Este problema foi criado na Grã-Bretanha.

3 - A Caxemira. A Índia bloqueia rotineiramente a discussão internacional sobre a Caxemira, que considera um problema interno, embora grande parte do território seja controlado pelo Paquistão e em parte pela China. Mas, como o parlamentar trabalhista, Denis MacShane,escreveu nojornalTheGuardian: “Não mencionar a Caxemira é tãosensatoquantonãomencionaraFaixadeGazanasdiscussõessobreoOriente Médio.”

cumplicidade no alto escalão do governo com a tortura de suspeitos de terrorismo, afirmando que “quanto mais tempo essas questões ficarem sem resposta, maior a mancha na nossa reputação como um país que acredita na liberdade e nos direitos humanos”. Por que Cameron fez o que Obama não conseguiu? De certa forma, porque a Grã-Bretanha aprendeu com seu passado. Após as primeiras escaramuças com o Exército Republicano IrlanA ONU propôs inicialmente um plebiscito sobre o futuro do território, em 1948. NovaDélhi opõe-se auma votação eacusaogrupo militanteLashkar-i-Toiba, com sede no Punjab, de fomentar a violência.Desde1989, oconflitoseparatista que envolve a maioria muçulmana matou mais de 47 mil pessoas na Caxemira controlada pela Índia. A violência intensificou-se nas últimas semanas; três pessoas que participavam de uma manifestação contra o governo, entre elas um menino de 16 anos, foram mortas pela polícia perto de Srinagar. A Caxemira já foi descrita como o lugar mais perigoso do mundo. 4 - A democracia. A democracia do Paquistão é uma criação frágil, que precisa de um vigoroso apoio externo, e é historicamente vulnerável a violentos golpes. Mas os registros britânicos não impressionam. Depois que a União Soviética invadiu o Afeganistão em 1979, os países ocidentais, entre eles a GrãBretanha,foramconiventescomogeneral Muhammad Zia-ul-Haq, que havia liderado um golpe militar contra o primeiro-ministro paquistanês eleito Zulfikar Ali Bhutto, em 1977, que posteriormente o mandou enforcar. A Grã-Bretanha e os EUA também abraçaramcalorosamenteogeneralPervez Musharraf, que derrubou do poder umgovernocivileleito em1999,eestreitaram ainda mais seus vínculos depois dos ataques do 11 de Setembro. Agora, há sinais de que o atual comandante do

dês (IRA), nos anos 70, os britânicos reagiram de maneira similar ao governo Bush após o 11 de Setembro. Prenderam centenas de suspeitos sem acusação formal e os interrogaram sob tortura. Essas táticas fracassaram. Foram um desastre de relações públicas e proporcionaram ao IRA sua mais potente ferramenta de recrutamento. A Grã-Bretanha preferiu olhar para trás. Em 1971, o premiê Edward Heath nomeou uma comissão, dirigida por Lord Parker, ex-ministro da Justiça, para examinar tais práticas. No ano seguinte, a comissão apresentou seu relatório, concluindo que as táticas usadas violavam a legislação do país. Hoje, na Grã-Bretanha, existe um pacto público de que a tortura não deve ser jamais permitida. Nos EUA, ao contrário, pesquisas têm mostrado uma divisão sobre o assunto. Foi somente olhando para o passado que a Grã-Bretanha avançou. Precisamos agir da mesma maneira. Os temores de uma divisão política ou de sermos chamados de covardes com o terror não devem ser uma desculpa para não reconhecermos nossos erros. / TRADUÇÃO DE TEREZINHA MARTINO

✽ É PROFESSOR DE DIREITO DA UNIVERSIDADE GEORGETOWN

Exército, general Ashfaq Parvez Kayani, pode estar ficando arrogante (com o encorajamento dos EUA). 5 - O povo. A população do Paquistão é de cerca de 180 milhões – e crescerapidamente.Emboraaeconomia tenha crescido 4% ao ano até junho, a maioria dos paquistaneses, principalmente nas áreas rurais, vive numa pobreza crônica; o desemprego é elevado entre os jovens, e a corrupção grassa. A educaçãoé o problema fundamental, mas as oportunidades continuam limitadas. O potencial de radicalização entre os jovens muçulmanos por meio das madrassas é considerável. Visitando o país em junho, o secretário do Desenvolvimento Internacional britânico, Andrew Mitchell, disse: “O Paquistão enfrenta uma emergência na área da educação.” Embora tenha anunciado o aumento da assistência à educação, será preciso fazer muito mais. Dobrar o montante da ajuda anual da Grã-Bretanha de 130 milhões de libras (US$ 206 milhões) para o Paquistão seria uma medida extremamente audaciosa, em um momento de austeridade financeira interna. Mas também atenderia aos interesses nacionais britânicos. / TRADUÇÃO

DE ANNA CAPOVILLA

✽ É COLUNISTA DE POLÍTICA EXTERNA

Cristiano Dias

des ligadas a comunidades de imigrantes ameaçaram boicotar produtos e serviços do Arizona por causa da norma. A legislaA Associação dos Hotéis do Arição também foi duramente conzona diz que o Estado denada pelo presidente perdeu 40 convendos EUA, Barack Obações e US$ 15 mima, e por seu colega lhões nos últimos É A POPULARIDADE mexicano, Felipe dias por causa da Calderón. Na semaDE ÁLVARO lei de imigração, na passada, porém, URIBE, QUE DEIXA O CARGO que já afeta a ecoa Justiça americana NO SÁBADO nomia local – o tucortou algumas das rismo injeta anualregras mais incisivas mente US$ 2,4 bilhões da lei, como a que permino Estado. Quando a lei foi tia a policiais abordar e prenanunciada, grupos de defesa der qualquer pessoa suspeita de dos direitos humanos e entidaser imigrante ilegal. HUFFINGTON POST

Lei de imigração afeta economia do Arizona

75%

GUARDIAN

AFEGÃS

70%

das mortes de civis no Afeganistão são causadas por ataques suicidas e bombas

2,4 mil

civis afegãos foram mortos em 2009, registrando um aumento de 14% em relação a 2008 FONTE: ONU

Ódio à China faz surgir o nazismo na Mongólia O nazismo ganhou fôlego em um lugar inusitado: a Mongólia. O sentimento anti-China fez surgir grupos ultranacionalistas mongóis, que usam camisas pretas, suásticas alemãs e repetem exaustivamente o famoso gesto de reverência a Hitler. O Departamento de Estado dos EUA já alertou turistas para o aumento de ataques contra casais interraciais – muitos desses atos de violência causados por grupos ultranacionalistas.


%HermesFileInfo:A-23:20100805:

O ESTADO DE S. PAULO

Vida

QUINTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO DE 2010

A23

Leia o Estadão no Ipad. Saiba como em:

/ AMBIENTE / CIÊNCIA / EDUCAÇÃO / SAÚDE / SOCIEDADE

estadão.com.br/celular/ipad

Educação. Um dia depois de o ‘Estado’ ter alertado que os dados pessoais dos 12 milhões de inscritos nas últimas três edições do Enem haviam vazado na internet, o presidente do instituto afirma que Polícia Federal só entrará no caso se for constatada má-fé

Após nova falha, Inep admite fragilidade de sistema e anuncia auditoria interna Paulo Saldaña ESTADÃO.EDU

Umdia depois que o Estado revelou o vazamento de dados pessoais de 12 milhões de inscritos nas últimas três edições do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), o presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), Joaquim Soares Neto, admitiu que o sistema da instituição tem “fragilidades”. Mesmo sem informações precisas de como dados dos inscritos como RG, CPF e nome da mãe vazaram no site do Inep, SoaresNetoafirmouquesóacionaráaPolíciaFederal seaauditoria interna constatar que houve má-fé.Ontem,o ministroda Justiça, Luiz Paulo Barreto, disse que a PF está à disposição do Ministério da Educação para investigar o vazamento. O instituto tem enfrentado problemas na organização do Enem desde 2009. Após o vazamentodaprova–tambémrevelado pelo Estado – houve problemas na divulgação dos gabaritos e na inscrição para as federais. A avaliação é que a estrutura do Inep não acompanhou a dimensão que o Enem tomou. “Nossa estrutura conceitual era fazer avaliações, mas agora temos esses exames cada vez com mais consequências nas politicas públicas. Minha vinda para o Inep é no sentido de tornamos a estru-

O CAMINHO PARA OS DADOS

Universidades só têm acesso a dados de seus candidatos

http://sistemasenem.inep.gov.br/EnemSolicitacao/inscritos/inscritos2009.zip

● Funcionários de instituições de

1

O link com a relação foi acessado por uma escola há cerca de quatro meses a partir do site do Inep. A escola alertou o Estado

2 Após navegação no link do Enem foi possível acessar um arquivo zipado com os dados pessoais dos inscritos: nome, nº de inscrição, CPF, RG, data de nascimento e nome da mãe. Em nenhum momento foi necessário o uso de senha

3 Com as informações, a reportagem pôde acessar — no site do Inep — o desempenho pessoal de estudantes que realizaram o Enem INFOGRÁFICO/AE

tura operacional compatível. Isso é um processo”, diz. O presidente do Inep afirmou que trabalha com a tese de que os endereços eletrônicos estavam no conjunto de informações protegidas, disponíveis a apenas 231 instituições de ensino superior. Entretanto, não pôde confirmar que os links – que nãoprecisavamdesenhadeacesso – foram retirados do diretório protegido. “O trabalho está sendo feito para levantar todas as possibilidades, mas acreditamos que só poderia ser acessado por senha”, afirmou. Os links davam acesso aos arquivos com todos os inscritos das edições de 2007, 2008 e

2009. O Inep admite a fragilidadede os endereços não terem senha individualmente. As listas já estavam fora do ar às 17 horas de terça-feira. Na tardedeontem,oMECtambémbloqueou a opção de acesso à nota dos candidatos por meio dos dados vazados, ao suprimir a ferramenta de recuperação de senha. ● Deputados cobram MPF

Os líderes do PSDB na Câmara apresentaram ao Ministério Público Federal uma representação na qual pedem a investigação dos fatos e dos responsáveis pelo vazamento de dados sigilosos.

Agora, se um candidato perder a senha,nãoconseguerecuperá-la. Além de encontrar as notas doscandidatosnoEnem,adivulgação dos dados dava margem a atos criminosos. Com informações pessoais, é possível cometer uma série de crimes – da confecção de documentos falsos à tentativa de abertura de empresas fictícias, contas bancárias e pedidos de financiamento. OInepainda nãotem informações de quanto tempo os dados ficaram abertos na internet. Os técnicos de uma escola de ensino básico da Grande São Paulo encontraram os links há cerca de quatro meses, sem a necessidade de senha. A escola alertou a

reportagem e pediu anonimato. O ministro da Educação, Fernando Haddad, não quis comentar os vazamentos e, segundo Soares Neto, pediu apuração dos fatos. Ao ser questionado por que uma instituição precisaria ter acesso à base de dados de todos os inscritos desde 2007, disse que a seleção pelo Enem é complexa e as instituições podem precisar de informações diferenciadas, de acordo com o processo seletivo adotado. “As universidades que usam o Enem comoprimeirafasepodemprecisaracessarabasenasegunda etapa.” As instituições, porém, só puderam utilizar o Enem como vestibular a partir de 2009.

ensino superior que usam a nota do Enem em seus processos seletivos afirmam que não tinham acesso aos dados pessoais de todos os inscritos no País – como alegou ontem o presidente do Inep, Joaquim Soares Neto. Segundo eles, as instituições só tinham acesso aos dados dos estudantes que disputam uma de suas vagas oferecidas , Para acessar o sistema do Inep é necessário cadastrar usuário e senha, que são fornecidos pelo MEC ao reitor da instituição – que escolhe pessoas de sua confiança para navegar no site. Instituições que adotam o Enem como vestibular, usando o Sistema de Seleção Unificada (Sisu), recebem pronta uma relação dos aprovados, preparada pelo MEC. As que reservam parte das vagas para quem fez o Enem ou usam o exame para compor a nota final solicitam os dados dos candidatos por meio do site, informando os números de inscrição. O sistema processa o pedido e devolve uma lista com as notas, o nome completo e o CPF. / CARLOS LORDELO

OS TROPEÇOS ●

23 setembro/2009

Alunos são informados dos locais onde devem fazer a prova do Enem. Há casos em que a distância entre casa e local de prova chega a 50 quilômetros. ●

Cruzeiros CVC

1º de outubro/2009

‘Estado’ revela vazamento da prova do Enem e Ministério da Educação cancela o exame. ●

Os únicos que incluem refeições e bebidas a bordo com sistema tudo incluído. E ainda as crianças viajam grátis.

7 de outubro/2009

Com o adiamento, USP, Unicamp e outras universidades desistem de usar o Enem como parte de seu processo seletivo. ●

6 e 7 de dezembro/2009

Estudantes fazem a prova. Inep divulga gabarito errado. ●

Reynaldo Fernandes, presidente do Inep, pede demissão. ●

29 de janeiro/2010

Congestionamento em site dificulta inscrição de usuários para o Sistema de Seleção Unificada (Sisu), que seleciona candidatos a vagas de institutos e universidades federais. ●

3 de fevereiro/2010

MEC corrige as notas de 900 estudantes que estavam erradas. Pelo menos três estudantes que não tiveram a nota divulgada ganharam liminares na Justiça para obter vaga. ●

14 de março/2010

Problema técnico no Sisu fez com que estudantes não classificados aparecessem como convocados para matrícula. ●

4 dias - Saídas 7, 10 e 13/dezembro. Saída de Santos visitando Búzios e Praia Privativa.

Tudo incluído: • Todas as refeições e todas as bebidas; • Atendimento com tripulação qualificada e predominantemente brasileira; • Amplas áreas de lazer e alimentação; • Shows com padrão internacional; • Piscinas, academias, solarium, sala de jogos e atividades para adultos e crianças; • Bares, restaurantes, discotecas e cassinos.

2 de março/2010

A última etapa de inscrições no Sisu começa com quase metade das vagas ainda disponíveis. ●

CVC Zenith

19 de dezembro/2009

3 de agosto/2010

‘Estado’ mostra que falha no site do Inep permitiu acesso aos dados pessoais de 12 milhões de inscritos nas últimas três edições do Enem.

CVC Soberano 4 dias - Saída 19/dezembro. Saída de Santos visitando Rio de Janeiro e Búzios.

10x sem juros e sem entrada .........R$ 70,30 Preço para saída 13/dezembro em cabine cat L. À vista R$ 703, Base US$ 380,

10x sem juros e sem entrada ......... R$ 84,70 Preço p/ saída 19/dezembro em cabine cat L. À vista R$ 847, Base US$ 458,

CVC Horizon

10x sem juros e sem entrada .........R$ 99,90

5 dias - Saída 5/dezembro – Saída de Santos visitando Cabo Frio, Búzios e Praia Privativa.

Preço p/ saída 5/dezembro em cabine cat K. À vista R$ 999, Base US$ 540,

CVC Imperatriz

10x sem juros e sem entrada .........R$ 99,90

5 dias - Saída 19/dezembro – Saída de Santos visitando Itajaí e São Francisco do Sul.

Preço p/ saída 19/dezembro em cabine cat L. À vista R$ 999, Base US$ 540,

CVC Bleu de France

10x sem juros e sem entrada .....R$ 177,20

6 dias - Saídas 6, 11, 16, 21 e 26/novembro SaídadeRecifevisitandoNatal,F.NoronhaeMaceió.

Preço p/ saída 6, 21 e 26/novembro em cabine cat L. À vista R$ 1.772, Base US$ 958,

Atendimento nas lojas diariamente, das 9 às 20 horas e nos shoppings, das 10 às 22 horas. São Paulo Capital: Paraíso ...............................2146-7011 Aclimação...........................2362-7780 Alphaville............................4191-9198 Anhanguera-Extra...............3831-1312 Aricanduva Shop. ..............2728-2626 Brooklin .............................5532-0888 Campo Limpo Shop. ........... 5513-8484 Center Norte Shop. ............2109-2611 Central Plaza Shop. . ......... 2914-3355 Eldorado Shop. ..................3815-7878 Fradique Coutinho............. 3596-3470 Faria Lima ..........................3031-3106 Hiper Davo São Miguel.......2058-1662

Ibirapuera Shop. .............. 2108-3500 Jabaquara-Pão de Açúcar .....5015-7933 Jaçanã-Sonda.................... 2243-2020 Jardim Sul Shop. ..............2246-0444 João Dias-Extra ................. 5851-0035 Light Shop. ....................... 3255-5323 Market Place Shop. .......... 2135-0777 Morumbi Shop. ..................2146-7200 Morumbi Open Center...........2364-9890 Pátio Higienópolis Shop. ......3667-8622 Pacaembu...........................2691-9521 Penha Shop. ..................... 2135-0700 Plaza Sul Shop. ..................2105-7600 Praça da Árvore........................2577-0507

Pte. Rasa-Hiper Negreiros..... 2046-2668 Raposo Shop. ................... 2109-0199 Santa Cecília......................2367-2853 Santa Cruz-Shop. Metrô ...... 5571-7100 São Judas ..........................2858-0599 Shopping D ........................ 3313-8340 SP Market Shop..................2103-1900 Tatuapé - Apucarana ......... 2093-2093 Vila Carrão-Sonda............. 2362-8978 West Plaza Shop.................2117-2888 Grande São Paulo: Diadema Shop. ................. 4057-8600 Guarulhos-Bonsucesso ..... 2498-6022 Guarulhos Shop. ............... 2425-0533

Osasco Plaza Shop............ 3652-3600 Osasco Shop. União...........3652-1600 Ribeirão Pires.................... 4828-1868 Santo André-Centro............2191-8700 Santo André Shop. ABC ......2105-6100 S.B.Campo-Prestes Maia.....4330-0966 Suzano Shop. .................... 2148-4600 São Paulo Interior: Araraquara - Shop. Lupo.........3322-7676 Araras - Leme .................... 3554-7800 Bragança Paulista ............. 4034-3020 Campinas - Barão Geraldo.....3249-0232 Campinas - Cambuí ............3254-2733 Campinas-Centro ............... 2102-1700

Campinas-Extra Abolição.........3271-2004 Campinas Shop. ...............3229-8899 Galleria Shop. Campinas...... 3206-0343 Campinas-D.Pedro Shop. .....3756-9939 Campinas – Shop. Prado .... 3276-3680 Caieiras ..............................4442-3114 Ibitinga ...............................3341-8210 Indaiatuba..........................3318-1000 Itapevi - Shopping ..............4143-7979 Itapira.................................3813-2426 Itapetininga........................3373-2144 Itupeva-Outlet Premium......4496-7111 Ituverava.............................3839-1210 Jaboticabal Shop. ............ 3203-3008

Jaú Shop. .......................... 3622-0288 Jundiaí Paineiras Shop. ......3395-3688 Limeira Shop. ...................3404-8899 Marília Aquarius ................ 2105-3888 Matão .................................3382-2771 Mogi Mirim ........................ 3814-6060 Piracicaba .........................3433-9066 Piracicaba Shop. ...............3413-5557 Praia Grande-Litoral Plaza.... 3491-8000 Plaza Shopping Itu .............4022-7275 Ribeirão-Novo Shop. . .......2101-6400 Ribeirão Preto-Centro ........3289-1011 Rio Preto-Centro.................2137-5910 Rio Preto Shop. ................. 3121-1450

Acesse cvc.com.br e veja a loja CVC ou o agente de viagens mais perto de você. Prezado cliente: preço por pessoa, somente parte marítima, em cabine dupla, conforme categoria mencionada; taxas de embarque e marítimas não estão incluídas. Preço, data de saída e condições de pagamento sujeitos a reajustes e mudanças sem prévio aviso. Câmbio promocional US$ 1,00 = R$ 1,85. Oferta de lugares limitada e reservas sujeitas a confirmação. Ofertas válidas para compras realizadas até 1 dia após a publicação deste anúncio. Parcelamento em até 10 vezes iguais e mensais com cheque, cartão ou boleto bancário sujeito a aprovação de crédito. As taxas de embarque e gorjetas não estão incluídas e deverão ser paga por todos os passageiros, inclusive crianças. Consulte datas promocionais com nossos vendedores.

Rio Preto-Plaza Avenida .....2137-0070 Rio Preto - Praça Shopping ......3212-8112 Salto .................................. 4602-2022 Santa Bárbara-Tivoli ........ 3626-5553 São Carlos - Centro ...........3307-7180 São Carlos-Iguatemi.......... 3307-8686 S.J Campos-Center Vale Shop. ...2139-6700 S.J. Campos-Centro........... 2139-9540 Sumaré ..............................3883-8888 Taubaté Shop. ...................3411-5000 Taquaritinga ...................... 3253-3909 Vinhedo ............................ 3876-3788 Litoral Plaza Shop ..............3491-8000

Acesse cvc.com.br ou consulte o agente de viagem mais perto de você.


A24 Vida %HermesFileInfo:A-24:20100805:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO DE 2010

FERNANDO REINACH ✽ ●

fernando@reinach.com

Reservas a custo zero

A

expansãodeparquesereservas ecológicas é uma estratégia importante para preservarosdiversosecossistemas e proteger a biodiversidade do planeta. Um estudo cuidadoso, feito porecologistasaustralianos,demonstrou que a melhor maneira de expandir as reservas é vender parte delas para o setor privado. A ideia, que de início me deixou de cabelos arrepiados, na verdade faz muito sentido. Atualmente existem mais de 100 mil reservas e áreas de conservação noplaneta. Elascobrem 12%dos continentesedasrespectivas águasterritoriais.Agrandemaioriadessasreservas pertence ou é administrada pelo poderpúblico.Tambémamaioriadelas foi recebida como compensação ambientalemprojetosdedesenvolvi-

mento,doadapelo setorprivadooupreservada pela sua beleza natural. Somente uma pequena parte foi escolhida com base na sua capacidade de representar adequadamente os diversos ecossistemas originalmente em cada país. A medida que o número de áreas aumenta, o custo de sua manutenção cresce o que dificulta a aquisição de novas áreas. Maso mais preocupanteé que, apesar donúmero crescentedeáreassobproteção, uma grande parte da biodiversidade que está sob risco de extinção não se encontra em áreas protegidas. Mais de 20% das espécies de pássaros ameaçadas de extinção habitam exclusivamente áreas não protegidas. Somente 0,01% dos recifes de coral ameaçados estão em reservas e 83% das plantas ameaçadas na Nova Caledônia se encontram fora de áreas de proteção. O problema

enfrentado por todos os países é como proteger esses ecossistemas com o custo crescente da aquisição e manutenção de reservas ecológicas. Nesse novo estudo, um grupo de ecologistas australianos comparou as 6.990 reservas existentes na Austrália (629mil km2, ou 8% do território)com o restante das terras australianas. Toda a área, seja ela de reserva, seja ela privada, foi dividida em pequenos lotes de 123 km2. Para cada lote os cientistas determinaram a vegetação existente em 1750, antes da expansão da colonização inglesa no continente,e a atualcobertura vegetal e animal. Além disso eles determinaram o preço atual de cada um destes lotes de terra. Por fim, escolheram as áreas que deveriam ser incorporadas a reservas ecológicas para se obter uma preservação de 15% do ecossis-

tema original da Austrália onde estivessem representados todos os ecossistemas e toda a biodiversidade original. Isto permitiu construir um mapa do que seria hoje o conjunto ideal de áreas a serem preservadas. Em um segundo passo eles compararam o sistema atual de parques e reservas com o sistema ideal, analisando cada reserva em posse do governo. Descobriram que dos 60 tipos de ecossistemas presentes na Austrália somente 18 estavam representados nas reservas atuais. O próximo passo foi construir um gráfico no qual compararam a efetividade ecológica (sua contribuição na cobertura dos 60 ecossistemas) de cada um dos 6.690 parques com seu custo (o preço de mercado das terras do parque e seu custo de manutenção). Com base nessa análise foi possível selecionar os 70 parques (1% do total) menos efetivos por seu custo-benefício. Em seguida estudaram o que seria possível comprar com o dinheiro que o governo arrecadaria com a venda destes 70 parques. A venda dos parques para o setor privado e sua liberação para uso comercial arrecadaria US$ 17 bilhões. Mas o que seria possível comprar com esse dinheiro de modo a melhorar o sistema de parques da Austrália? Oresultadoésurpreendente.Porcausa da variação dos custos de terra, com a verba da venda de 1% dos parques seria possível expandir o sistema de parques

dos atuais 629 mil km2 para 5,5 milhões de km2 e aumentar os tipos de ecossistemas protegidos de 18 para 55.Se fossemvendidos os2% dos parquesmenosefetivosseriapossívelexpandir o sistema de parques para 6,3 milhões km2, quase 80% do território e proteger 58 dos 60 ecossistemas. A conclusãoéqueuma análisedecustobenefício associada a uma política de venda dos parques pouco eficientes permitiria à Austrália construir um sistema quase ideal de proteção ambiental sem nenhum custo adicional para o governo. Como é de se esperar, os resultados provocaram um intenso debate entre os ecologistas. A proposta de venda de parques contraria frontalmente a ideia de que as áreas de preservação são intocáveis e devem ser preservadas a qualquer custo mesmo sendo irrelevantes do ponto de vista da preservação dos ecossistemas. De qualquermaneira,aideiaérevolucionáriae vaiser interessanteobservar o impactodessetipodeestudonaspolíticas de preservação pelo mundo. ✽ BIÓLOGO MAIS INFORMAÇÕES: REPLACING UNDERPERFORMING PROTECTED AREAS ACHIEVES BETTER CONSERVATION OUTCOMES. NATURE VOL. 466 PAG. 365, 2010

PAULO LIEBERT/AE

Para especialistas, falta competência técnica ao Inep Para eles, órgão revelou despreparo para o Enem e esqueceu de sua prioridade – a pesquisa para orientar políticas públicas na área Carolina Stanisci ESTADÃO.EDU

Rafael Moraes Moura/ BRASÍLIA

Para especialistas em avaliação na área de educação, o vazamento na internet dos dados pessoais dos inscritos nas últimas três edições do Enem demonstrouafaltadecompetênciatécnica do Inep para executar uma prova nos moldes exigidos. “Nãoparecerazoávelqueosistema tenha essa fragilidade”, afirmou a ex-presidente do Inep MariaHelenaGuimarãesde Castro. Ela lembra que o órgão sempre teve armazenado o cadastro dosalunos,queeradisponibilizado para instituições de ensino mediantesenha, com segurança. A ex-secretária da Educação do Estado de São Paulo afirma não estar certa de que “a aplicação do exame a milhares de alunoscomessafinalidadegigantesca, que é servir como vestibular, pareçaadequadadopontodevistadalogística”.MariaHelenacritica as múltiplas funções do Enem. O exame, que começou como uma avaliação dos alunos do ensino médio, hoje dá certificação a jovens e adultos e serve comovestibularparauniversidades e institutos federais do País. A transformação do exame em vestibular, para o professor da Faculdade de Educação da USP Ocimar Munhoz Alavar, criou “tensões sobre o sistema”. “Háumdimensionamento da tarefa para o qual o Inep talvez não estejapreparado.”ReynaldoFernandes, presidente do Inep quando a prova foi furtada, não

quis comentar o vazamento. Criado em 1937, o Inep tinha como prioridade a pesquisa para orientar a formulação de políticas públicas. Nos últimos anos ´também passou a ser avaliador. Amudançanão foibemassimilada por pesquisadores da área de educação. Mesmoevitandocriticaragestão atual do Inep, o ex-presidentedoórgão OtavianoHeleneressaltou a importância do institutonocontextodo sistemaeducacional, principalmente por conta de sua base de dados. Para Helene, a política educacional no País deveria ser mais consistente. “O problema é que os dados não são aproveitados para isso.” Aparelhadopoliticamenteeinchado de servidores subaprovei-

tados alojados em uma nova sede milionária, o Inep virou uma central de problemas e fraudes. Em abril, os servidores iniciaram uma greve que se arrastou por50diasereivindicavamudança no plano de carreira. O descontentamentoé geral.Hoje,entre os 150 pesquisadores – gente qualificadacommestrado edoutorado – há aqueles que desempenham funções burocráticas, como atender telefone. São pesquisadores que não pesquisam. Como os salários oferecidos em outros órgãos governamentais são mais atraentes, perde-se gente.O estratégicosetor de tecnologiadeinformação,responsável por armazenar dados sigilosos, fica a cargo de uma equipe terceirizada, apurou o Estado.

Aluno sofre com erros sucessivos no Enem Mariana Mandelli

Sites congestionados, endereços de provas trocados, sigilo do examequebrado, datasremarcadas, gabaritos errados e redaçõesanuladas.Nãofaltaramobstáculos nem reclamações sobre o Enem 2009. Praticamente todos os 4,5 milhões de inscritos para a prova enfrentaram pelo menos um dos problemas estruturais que o exame apresentou. Mas alguns parecem ter sido

“premiados” com mais percalçosparatentaravaganauniversidadepúblicapor meio doexame. É o caso do educador social Cláudio Ferreira dos Santos, de 45 anos, que enfrentou o Enem com a intenção de cursar sua segunda faculdade – ele escolheu Pedagogia. “Fiz um investimento no Enem. Vi a chance de entrar em uma federal”, lembra. Seuprincipalalvo eraaUniversidade Federal de São Paulo (Unifesp), mas ele também preten-

DIREITOS

PESQUISA

Juiz derruba legislação que proibia casamento homossexual na Califórnia

Encontrados 95 genes ligados ao colesterol

JEFF CHIU/AP

Um juiz da Califórnia (EUA) derrubou ontem a proibição do casamento homossexual no Estado, por considerar que a restrição é inconstitucional. A decisão, celebrada por ativistas, de-

ve ser contestada e chegar até a Suprema Corte. A lei que proibiu a união gay veio de uma polêmica iniciativa popular aprovada em um referendo realizado em novembro de 2008, por uma estreita margem. A proposta revogou a decisão de maio de 2008 da Corte Suprema da Califórnia, que autorizava os casamentos gays. Nos apenas cinco meses em que puderam se casar, mais de 18 mil casais homossexuais oficializaram sua união no Estado./EFE

Uma varredura de todo o DNA humano revelou 95 genes que afetam a taxa de colesterol no sangue, incluindo alguns já conhecidos e alvo de drogas que estão no mercado, informaram cientistas dos Institutos Nacionais de Saúde (NIH) dos Estados Unidos à revista Nature. As descobertas mostram que regular o nível de colesterol é uma tarefa mais complexa do que se imaginava, mas também apontam para alguns atalhos na prevenção de doenças cardíacas. Comprovou-se que dieta e exercícios afetam fortemente os ní-

Tentativa. Falha no Enem frustrou os planos de Santos de entrar na universidade pública

dia tentar a Universidade de São Paulo (USP). Os problemas de Cláudio começaramcomoendereçodaprova – com as mudanças que o Inep fez, Cláudio foi enviado para um bairro mais longe da sua casa. A situação piorou com a troca de datasdo exame,apósovazamento denunciado pelo Estado, que atrapalhou ainda mais seus planos. “A USP desistiu de usar o Enem. Aí eu acabei desistindo de prestar o vestibular da Fuvest.” Mas o pior veio com a divulgação dos resultados da prova. As redações de Cláudio e de mais 914 candidatos, segundo o MEC, tiveram problemas na digitalização. Sua prova foi anulada e, por conta disso, ele não conseguiu

veis de colesterol. “Os resultados ajudam a refinar nosso caminho na prevenção e tratamento da doença cardíaca”, disse o médico Francis Collins./REUTERS

SAÚDE

SMS lembra sobre consultas Para lembrar pacientes sobre a coleta de sangue para um exame, uma consulta médica, cirurgias ou internações, hospitais e clínicas médicas estão usando o serviço de mensagens de texto de celular. Segundo uma pesquisa do Departamento de Informática em Saúde da Universidade Federal

● Comentários de leitores no Estadão.com

SANTIAGO WESSNER “Quem perde é o País todo, em mais um golpe no seu já combalido sistema educacional.”

primeiro nem será o último.”

HDC DIADEMA “Será que podemos responder ao Censo 2010 sem receio?”

ZICO DIAS

JOSÉ LUIZ

“Vazamento ocorre em toda parte. CDs com dados de pessoas você pode comprar até de camelô. Esse caso não é o

“Incrível que os que exigem um nível alto de conhecimentos não tenham capacidade de realizar uma tarefa básica.”

concorrer a uma vaga no Sisu nem no ProUni. “Não tenho dinheiro para pagar um advogado e até hoje o MEC não me deu uma satisfação.”

Cláudio hoje cursa Pedagogia numa faculdade particular. “Parece que o MEC pode muito e nada acontece com eles. O contribuinte que se vire”, lamenta.

de São Paulo (Unifesp), o sistema reduziu para 18% a ausência de pacientes em consultas. Realizada entre 2008 e 2009, a pesquisa avaliou grupos de pacientes em quatro clínicas de São Paulo. Entre os pacientes que não foram avisados, 26% deles não compareceram aos procedimentos.

tistas na edição desta semana da revista Nature. A criatura pode mudar a imagem do que era a vida animal há 100 milhões de anos na região. Os cientistas descrevem a nova espécie como um animal pequeno e terrestre.

CIÊNCIA

Descoberto fóssil de ‘crocodilo mamífero’ Fósseis de um antigo crocodilo com dentes semelhantes aos de um mamífero foram descobertos na Tanzânia, informam cien-

CORREÇÃO

Diferentemente do publicado na edição de ontem, o País tem 17 centros de referência habilitados a realizar cirurgia de implante coclear.


%HermesFileInfo:A-25:20100805:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO DE 2010

Vida A25


A26 Vida %HermesFileInfo:A-26:20100805:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO DE 2010

TASSO MARCELO/AE

FHC retrata um Gilberto Freyre ‘cosmopolita’

Bom humor. Fernando Henrique Cardoso em conferência inaugural da Flip; ex-presidente é autor do prefácio da edição mais recente de ‘Casa-Grande & Senzala’

Na conferência inaugural da Flip, ex-presidente fala de improviso sobre autor de ‘Casa-Grande & Senzala’; política fica de fora Laura Greenhalgh ENVIADA ESPECIAL/ PARATY

● Contradições

Diante de uma plateia que lotou a tenda principal, o sociólogo e ex-presidente Fernando Henrique Cardoso fez ontem à noite a conferência inaugural da 8.ª Festa Literária Internacional de Paraty (Flip). Seu tema foi o pensamento e a perenidade da obra de Gilberto Freyre (1900-1987), autor homenageado este ano pelo evento literário. Saudado pelo historiador Luiz Felipe de Alencastro e segurando nas mãos um maço de folhas de papel, Fernando Henrique confessou para a plateia ter demorado “um mês para escrever isso aqui” e de ter relido boa parte da obra freyriana, além revisitar inúmeras fontes bibliográficas, até compor o texto da conferência. Que preferiu não ler, “porque senão vocês perdem a hora do jantar”. Falou de improviso durante mais de uma hora, seguindo ideias básicas do texto não lido (íntegra no estadão.com.br/cultura). Entre elas, explicou por que se difundiu a versão de que a escola paulista de sociologia, ligada à formação da Universidade de São Paulo (USP) e influenciadade perto porFlorestan Fernandes, de quem FHC foi aluno e assistente, era avessa a uma su-

FERNANDO HENRIQUE CARDOSO PRESIDENTE DA REPÚBLICA DE 1995 A 2002, SOCIÓLOGO E PROFESSOR EMÉRITO DA USP

“Gilberto Freyre não é banal. Ele escreve bem, sabe contar, pega no embalo. Daí a sua perenidade.” “Ele se interessava pelas formas da sociabilidade brasileira: o que se passava na casa grande e no resto.” “Mas era ambíguo, capaz até de afirmações racistas, porque qualificava as pessoas o tempo todo. Gilberto Freyre sempre foi contraditório.”

postasociologiasemmétodo,desenvolvidapelo célebrepernambucano. FHC admitiu que o autor de Casa-Grande & Senzala, naqueles anos 30, parecia disseminar uma visão nostálgica de Brasil, que foi tido mais como ensaísta do que como cientista social, desenvolveu conceitos ambíguos e não raro deixava análises sem conclusão. “Mas hoje é possível entender a contemporaneidade

deGilberto Freyre. Era um sujeito cosmopolita, aberto para o mundo,porémpensavacomoantropólogo, valendo-se de uma formação literária sólida.” Foram inúmeros os exemplos daoriginalidade,aindaquecercada de polêmicas, da obra do sociólogo pernambucano. FHC insistiu num ponto: a expressão “democraciaracial”,tãoquestionada por estudiosos e sempre atribuída a Freyre, foi usada pela primeira vez por Roger Bastide, professor pioneiro da USP, ao traduzir para o francês CasaGrande & Senzala. Em vários momentos, o expresidente recorreu ao humor, preocupadoem facilitaro entendimento de uma exposição de conteúdo acadêmico e pouco literário. Ao defender que Gilberto Freyre tinha se aproximado domovimentomodernistabrasileiro, mesmo sendo um regionalista confesso, FHC ironizou: “Gilberto tinha uma compreensão original do modernismo. Nós, paulistas, aqui nos salões da dona Veridiana, é que ficávamos embevecidos com Blaise Cendrars.” Referiu-se ao escritor suíço de vida itinerante, que influenciou fortemente Oswald de Andrade. Emoutrosmomentos,FHCcitou com admiração Sérgio BuarquedeHolanda,cujo pensamento e análise em torno do “ho-

mem cordial” seriam o melhor contraponto a Gilberto Freyre. Porfim,exortouqueaFliphomenageie o autor de Raízes do Brasil em uma de suas edições futuras. Sem política. Tratado como sociólogo e professor durante toda a palestra, Fernando Henrique, também articulista do Estado, nãofalouempolítica.Emumúnicomomento,aocomentaro estilo de Gilberto Freyre, sempre

propenso a buscar conciliações, acrescentouque“hojeemdia,estãotodostãoconciliadores”,provocando risos da plateia. Mas ficoupor aí.Ao término da exposição, foi aplaudido de pé por boa parte do público e, emocionado, ameaçou repetir tudo o que havia dito. HojeaFlipapresenta aprimeira das três mesas de debate em torno da obra de Gilberto Freyre, contando com a partici-

pação do também pernambucano EdsonNery da Fonseca, de89 anos,escritor,peritoembiblioteconomia, um dos fundadores da Universidade deBrasília (UnB)e grande especialista na obra freyriana. A cobertura completa da Flip pode ser lida no ‘Caderno 2’

Pág. D5

Ins cr Ins ições criç pa ões ra m par ono a c gra ase fia s: 1 s: 2 7 d 7 de es ete agos mb to. ro.

O prêmio que marca a carreira do mídia. Estão abertas as inscrições para o prêmio mais importante do mercado de comunicação do País. Se você é estudante ou profissional de mídia, inscreva sua monografia ou seu case. Para mais informações sobre inscrições, ligue 3167-0020 ou acesse www.premiomidiaestadao.com.br.

REALIZAÇÃO:

APOIO:

COORDENAÇÃO:


%HermesFileInfo:A-27:20100805:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO DE 2010

}

PLANETA

PROLE

Vida A27

estadão.com.br

Zeina, uma leoa (Panthera leo) que vive em um zoo na Jordânia, foi salva de uma caçada na África. Seus quatro filhotes nasceram há dois meses.

Leia. Londres pode ter táxi a hidrogênio nas Olimpíadas estadão.com.br/planeta ALI JAREKJI/REUTERS

KEINY ANDRADE/AE-8/10/2009

Minas Gerais aprova lei que retira proteção da mata seca AAssembleia Legislativa de Minas Gerais promulgou lei que retira a chamada mata seca, na região norte do Estado, da área de preservação ambiental da Mata Atlântica. A Lei19.096/2010,publicadaontem no Diário Oficial do Estado, permite que a área remanescente de mata seca, protegida por lei federal, seja desmatadaparaatividadesagrícolas e produção de carvão. Polêmico, o projeto de lei aprovado em junho pelo Legislativo mineiro recebeu duras críticas de ambientalistas,

Devastação. Lei deve transformar vegetação em carvão que o consideraram inconstitucional, pois permite o desmatamento de até 70% da área coberta pela vegetação, como prevê a legislaçãoestadual,maispermissiva que a federal. A mata seca foi incluída na área de preservação da Mata Atlântica pelo decreto federal 6.660, de novembro de 2008.ConformeoInstitutoEsta-

dual de Florestas (IEF), a área remanescente corresponde a 16,1 mil km2, ou 48% da área original. Na pesquisa da Fundação SOS Mata Atlântica divulgada em maio, Minas figura como o estado campeão em desmatamento, entre 2008 e maio de 2010, com 12,5 mil hectares suprimidos de um total de 20,8 mil hectares.

TECNOLOGIA

AQUECIMENTO GLOBAL

São José dos Campos ganha postos elétricos

Promessa dos países ricos pode não valer

A distribuidora de energia EDP Bandeirante inaugurou três postos de abastecimento de veículos elétricos em São José dos Campos (SP). A iniciativa faz parte de um projeto-piloto de fornecimento de energia para veículos elétricos, que deve ganhar espaço nos próximos anos. No primeiro momento, os postos devem abastecer as 15 bicicletas elétricas doadas pela empresa a órgãos públicos, como a Guarda Civil Municipal e a Secretaria do Meio Ambiente. Com a inauguração dos postos em São José dos Campos, a empresa amplia para 16 o número de centrais de recarga no País – hoje são 10 no Espírito Santo, a maioria em Vitória, e outros 3 em Guarulhos (SP).

As promessas de corte de emissão de gases-estufa dos países ricos podem ser anuladas por brechas no acordo firmado em Copenhague, em 2009. Análises do Instituto Ambiental de Estocolmo mostraram que as promessas atuais somam de 12% a 18% de reduções aos níveis de 1990 se essas brechas não forem contabilizadas. Se forem levadas em conta, as emissões podem crescer em até 9%. Uma pesquisa do cientista Jim Hansen, da Nasa, e do Conselho para Mudanças Climáticas do governo da Alemanha teria mostrado que o planeta tem um “orçamento” de 750 gigatoneladas de CO2 nos próximos 40 anos caso mantenha a temperatura mundial em até 2ºC. “Com as

promessas vigentes, calculamos que os países do Anexo 1 vão gastar em dez anos todo esse ‘orçamento’ projetado para 40 anos”, disse Pablo Solon, embaixador da Bolívia nas Nações Unidas./EDUARDO KATTAH, MARCELO PORTELA e KARINA NINNI

● Apetite chinês

2,26 bilhões

de toneladas de petróleo e carvão foi o consumo chinês em 2009, segundo a Agência Internacional de Energia

2,17 bilhões

de toneladas de petróleo e carvão foi o total consumido nos Estados Unidos em 2009

Vazamento está quase contido, diz BP Injeção de lama surte efeito e Obama anuncia que escape está ‘perto do fim’; relatório diz que apenas 25% do óleo que vazou continua nas águas do golfo Gustavo Chacra CORRESPONDENTE / NOVA YORK

Depois de quase quatro meses e uma manobra bem-sucedida, a empresa British Petroleum (BP) anunciou ontem estar perto de controlar de forma definitiva o vazamento de óleo de uma plataforma no Golfo do México, que deixou escapar 5 milhões de barris de petróleo, no maior desastre ecológico da história dos EUA. “A longa batalha para interromper o vazamento e conter o petróleo está próxima de chegar ao fim”, comemorou o presidente dos EUA, Barack Obama, que ● Prejuízos

11

funcionários morreram no dia em que a plataforma explodiu

US$ 17 bi

foi o prejuízo que a BP teve no segundo trimestre deste ano – a maior perda da história da empresa

US$ 32 bi

é quanto a BP reservou para gastos referentes à limpeza da área afetada pelo vazamento

sofreu um impacto negativo na sua popularidade por causa do episódio.“Os esforçoscontinuarão. Ainda precisamos reverter os estragos feitos”, acrescentou. O governo e a BP preveem que atéo fim de agosto todo o problema do vazamento estará resolvido. Duas boas notícias permitem estaavaliação.Primeiro,o “static kill” – nome dado a mais um procedimentoparataparovazamento – funcionou. O mecanismo prevê o lançamento, por meio de mangueirasecanos,deumaespécie de lama sobre o vazamento. A operação é similar ao “top kill”, que fracassou em maio. O sucesso desta vez se deve à capa que fechou temporariamente o vazamentodepetróleo,facilitando o trabalho. Alémdisso, umpoço alternativo deve ficar pronto até o dia 15, retirando toda a pressão do Macondo, onde ocorreu a explosão na plataforma Deep Horizon em 20abril, provocandoo vazamento.Um terceiropoçotambém está sendo construído, mas seu uso não deverá ser necessário – a construção é só por garantia caso haja uma falha no segundo. Todo o processo de redução da pressão do poço deve durar até o fim do mês, quando o vazamento estará sob controle. “Só podemos considerar o trabalho completoquando terminarmosdeinjetar essa lama especial e taparmoscomcimentoa falhanopoço

CRONOLOGIA DO DESASTRE AMBIENTAL

BEVIL KNAPP/EFE

Perto do fim. Vazamento de óleo atingiu hábitat de aves como o pelicano marrom e prejudicou a economia no Golfo do México que propiciou o escape do óleo”, afirmou o almirante da reserva da Guarda Costeira Thad Allen, nomeado por Obama para representar o governo na força-tarefa com a BP encarregada de conter o vazamento no golfo. Estrago menor. O anúncio de que o vazamento está praticamente controlado coincidiu

com a divulgação, ontem, de um relatório do governo com novas estimativas do volume de óleo lançado nas águas do golfo. De acordo com o relatório, foram despejados cerca de 652 milhões de litros de óleo, quantidadesuficienteparaencher260piscinas olímpicas (cada uma tem capacidade para 2,5 milhões de litrosdeágua).Dessetotal,meta-

de já foi recuperada, queimada ou simplesmente evaporou. Outros 25% dispersaram através de reações químicas. E o restante – 163 milhões de litros – continua no golfo, perto da superfície. O estrago foi enorme, mas não tão grave quanto previam alguns cientistas. Antes do vazamento no golfo, o maior desastre envolvendopetróleohaviasidonoepi-

sódio do petroleiro Exxon Valdez, que afundou no Alasca em 1989, liberando 42 milhões de litros de óleo no mar – cerca de 6,5% do atual vazamento. A BP viu o valor de suas ações despencarem 40%, além de ter gastobilhõescomoprocedimento para conter o vazamento. A empresa trocou até o CEO para poder lidar melhor com a crise.

20/04/2010

22/04/2010

27/05/2010

16/07/2010

26/07/2010

Explosão mata 11 em plataforma

Óleo começa a vazar de poço

Obama bane novas perfurações

BP veda saída com um domo

Presidente da BP deixa cargo

MARCIO FERNANDES/AE

Nobel de Medicina lamenta preços das vacinas contra o HPV Cientista alemão que descobriu relação entre o vírus e o câncer uterino pede mais estudos sobre infecções e tumores Fabiane Leite

Descobridor da ligação entre a infecção pelo vírus HPV e o câncer decolo uterino,o alemãoHarald zur Hausen, de 74 anos, prêmio Nobel de Medicina em 2008, lamentou ontem em São Paulo os altos preços das vacinas desenvolvidas a partir de suas pesquisas, iniciadas nos anos 70. “Infelizmente (a vacina é uma das mais caras que existe). Eu lamento. É muito cara especialmente para países como o Brasil. Mas, mesmo para o governo alemão,édifícilnegociarpreços.Pagamos caro”, afirmou o cientis-

ta, principal convidado da inauguração do Centro Internacional de Pesquisa e Ensino do Hospital do Câncer A. C. Camargo, que ocorre hoje na zona sul da capital paulista. “Espero que a produção do imunizante também por outras companhias farmacêuticas leve a maior competição e redução dos preços no futuro”, afirmou ainda o especialista. As vacinas contra o HPV, que protegem contra os dois tipos ● Desafio

HARALD ZUR HAUSEN NOBEL DE MEDICINA

“Comecei a trabalhar em 72 e demorou muito para a vacina ser desenvolvida. O que isso mostrou para a Ciência foi que você precisa ser persistente.”

do vírus mais ligados ao câncer, têm dois produtores mundiais e chegam a custar hoje US$ 300, consideradasastrêsdosesnecessárias para a imunização, alertaramnomêspassadopesquisadores da Universidade de Duke em artigo na revista Nature Biotechnology, em que defenderam a produção a baixo custo em países em desenvolvimento. O sistema público brasileiro ainda não oferta o produto, disponível em clínicas privadas e o custo é um dos impedimentos. Aponta ainda que são necessários mais estudos e que o principal método de prevenção no País ainda é a camisinha, além da realização periódica do papanicolau. O câncer de colo de útero é o segundo mais frequente entre as brasileiras, só perde para o câncer de mama. São esperados 18.430 casos anuais no País. Hausen enfatizou que 21% de

Sequenciador vai acelerar e ampliar pesquisas com DNA ● Um dos destaques tecnológi-

Abertura. Especialista quer parceria com centro paulistano todosos tiposdecâncer no mundo são relacionados a infecções por vírus e bactérias e defendeu mais pesquisas sobre essa relação. “Há possibilidade do envolvimento de infecções em doenças do sangue, há alguns indicadores de que podem estar envol-

vidas no desenvolvimento de câncer da mama, câncer colorretal.Épossível tambémque doençasautoimunes estejamassociadas à infecções”, enfatizou o cientista, que espera desenvolver projetos em conjunto com o novo centro paulistano.

cos do centro é uma máquina de sequenciamento de DNA, modelo Solexa 4, que será usada no estudo de marcadores genéticos ligados ao câncer. O aparelho, que custou quase US$ 500 mil, tem capacidade para sequenciar até 100 bilhões de bases nitrogenadas por rodada – suficiente para sequenciar um genoma humano inteiro em cinco dias. É a máquina mais avançada desse tipo no Brasil, segundo a pesquisadora Dirce Carraro, chefe do Grupo de Genômica e Biologia Molecular do centro. “O nível de detalhe das informações que teremos é muito maior”, diz. O plano é usar a máquina para identificar mutações que causem predisposição ao câncer ou influenciem o comportamento de tumores, comparando o DNA de células doentes e sadias. / HERTON ESCOBAR


A28 Vida %HermesFileInfo:A-28:20100805:

QUINTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO DE 2010

O ESTADO DE S. PAULO


B1 %HermesFileInfo:B-1:20100805:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO DE 2010

No azul Investimentos financeiros garantem superávit no câmbio

INDICADORES DÓLAR EURO BOVESPA

Pág.B6

Pág. B10

VAR. (%) 1 0,00 1 0,52 1 0,40

COTAÇÃO R$ 1,7590 R$ 2,3160 68.272,00 pontos

Pausa na produção Nível da capacidade instalada recua 0,2 ponto para 82,5% em junho

Pág.B7

ANTONIO MILENA/AE-23/4/2008

Economia Mais notícias no caderno de Economia & Negócios/2 estadão.com.br

Montadora chinesa terá fábrica de US$ 700 milhões em Jacareí Prevista para operar em 2013, fábrica da Chery será feita em terreno que deve ser doado. Empresa negocia entrada de fornecedores no País Raquel Landim Cleide Silva

A fabricante de automóveis Chery escolheu Jacareí, a 82 quilômetros de São Paulo, para instalar sua fábrica no País, um investimento de US$ 700 milhões (cerca de R$ 1,2 bilhão). Será a primeira montadora chinesa no Brasil. No fim do mês, executivos da matriz virão ao País para assinar o protocolo de entendimento com a prefeitura da cidade. Segundo fontes de mercado, a fábrica será instalada em um terrenode1,5 milhãodemetrosquadrados na Rodovia Dutra, que liga São Paulo ao Rio. O início das operações está previsto para 2013.A capacidadeinicial será de 150 mil a 170 mil unidades/ano. O investimento será bancado pela própria matriz chinesa, que vai abandonar a parceria com o grupo brasileiro JLJ, controla-

7 8 9 10 11 12

dor da Nutriplus, de Salto (SP). O primeiro produto será um carro pequeno, identificado como projeto S18, na faixa do Gol e do Palio, que está sendo desenvolvido na China e será produzido aqui com motor flex. A operação começará com a importação dekits (CKDs) para montagem e a nacionalização de peças será gradual.Umgrupodefornecedores de componentes da China também negocia a entrada no mercado não só para abastecer a Chery, mas as demais montadoras já instaladas no País. Além das autopeças, a Chery vai abrir caminho para outras conterrâneasqueestudamsubsidiárias no País, entre as quais a Lifan e a Chana. Neste momento, um empresário brasileiro do setor automotivo está na China negociando parceria com a BYD, outra grande fabricante local. Também abrirão novas fábricas no Brasil a japonesa Toyota

MICHEL ESCANHOLA-24/4/2009

Estreia. Primeiros modelos da fabricante chinesa chegaram no Brasil em meados do ano passado (em Sorocaba) e a coreana Hyunbdai(Piracisaba), em2012. Ainda estão sendo finalizadas as últimas negociações sobre o terreno da Chery, mas a maior possibilidade é que o proprietário faça uma doação, na expecta-

tiva de que a chegada da montadora valorize outros imóveis na região. Mas não está descartada compraoulocaçãodaárea.Aprefeitura também ofereceu vantagensfiscais,comoreduçãodeIPTU e infraestrutura.

Afabricantechinesademáquinas para construção Sany também estaria interessada em uma área em Jacareí para construir suafábrica.Aempresaplanejainvestir US$ 150 milhões. O interior de São Paulo foi es-

colhido pelas chinesas por causa da proximidade com os maiores mercados consumidores do País e pela disponibilidade de fornecedores. Já estão instaladas na região montadoras tradicionais como GM, Volkswagen e Ford. A Chery contratou a consultoria PriceWaterHouse&Coopers para ajudar na escolha do local. Apesar do custo de mão de obra mais alto, os chineses optaram por São Paulo. Com o fim do regime automotivo especial no NordesteenoCentro-Oeste(hoje só têm vantagens tributárias fábricas já instaladas), essas regiões perderam o atrativo. Procurados pelo Estado, representantes da Chery e de Jacareí não se manifestaram. Montadoras chinesas lançam novos modelos no Brasil

Pág. B3


B2 Economia %HermesFileInfo:B-2:20100805:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO DE 2010

CELSO MING celso.ming@grupoestado.com.br

Para o exportador, um rato

A

gora é o ministro do Desenvolvimento, Miguel Jorge, justamente quem comanda o comércio exterior do Brasil, que reconhece que o governo brasileiro “é lento e tímido” no apoio aos exportadores. Exportar produtos industrializados está cada vez mais difícil e isso não tem nada a ver com a crise financeira, que derrubou o consumo global. Está mais difícil porque novos competidores, especialmente os asiáticos, estão em condições de colocar produtos no mercado internacional a preços cada vez mais baixos. Os anúncios de que o governo brasileiro vai dar mais apoio ao esforço exportadorsão recorrentes nestegoverno. Mas tudo se esgota nos anúncios. Há cinco meses, o governo alardeou que criaria uma linha de finan-

ciamento das exportações nos moldes do Eximbank dos Estados Unidos. Mas o que saiu desse parto da montanha foi um rato insignificante. Ontem, anunciou as novas regras para a devolução do crédito do PIS e Cofinsaos exportadores. E foi outra ninharia. O que o cliente estrangeiro encomenda ao fornecedor brasileiro são mercadorias e não impostos. Não há nenhuma razão para que o produto exportado seja gravado por essas contribuições que não existem no resto do mundo.Se tem desair dos portos inchado de PIS e Cofins, o produto nacional já perdeu competitividade em relação ao da concorrência. O ressarcimento dos impostos deveriaser automático. E,no entanto,aregulamentação ontem divulgada pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega, está cheia de condicionalidades. As empre-

PABLO VALADARES/AE

Miguel Jorge. Apoio lento e tímido sas que podem se candidatar a apenas 50% desse crédito (e não mais) têm de ser exportadoras há pelo menos quatro anos e apresentar coeficiente exportador de no mínimo 30% do faturamento nos últimos dois anos. Às vezes os próprios exportadores marcam gol contra, especialmente

quando concentram suas reivindicações na forte desvalorização do real e se esquecem do principal. O grande inibidor das exportações brasileiras é o altíssimo custo Brasil, que, no passado, era compensado com um “câmbio favorável”.ÀmedidaqueoBrasilsetornagrande exportador de energia, alimentos e matérias-primas, fica crescentemente mais difícil contar com essa cotação camarada do dólar num regime de câmbio flutuante.Ascondiçõesfavoráveisàs exportações de produtos industrializados têmdeserobtidaspormeiodacompressão dos fatores que encarecem o produto brasileiro. É a carga tributária elevada demais, de cerca de 37% do PIB; são os juros escorchantes cobrados do setor produtivo, como os 38,4% ao ano no desconto de duplicatas e 28,5% ao ano no financiamento de capital de giro; e é a enorme ineficiência e o alto custo da infraestrutura brasileira. No mais, se o ministro Miguel Jorge, encarregado do comércio exterior no Brasil,critica oapoio “lentoe tímido” às exportações, fica claro que não há por parte do governo Lula, do qual o ministrofaz parte,interessepelasolução definitiva do problema. A atual administração também não mostrou interesse pelo aumento do mercado externo brasileiro, condição que se obtém por meio de acordos comerciais, cuja negociação está emperrada.

CONFIRA l Cotação do barril de petróleo CONTRATOS PARA SETEMBRO EM DÓLARES

95 90

82,47

85 80 75 70

3 MAI

4 AGO INFOGRÁFICO/AE

FONTE: BROADCAST

Os preços do petróleo voltaram a ultrapassar os US$ 80 por barril de 159 litros em Nova York e isso pouco teve a ver com a divulgação sobre a situação dos estoques nos Estados Unidos ocorrida ontem. Basta que prevaleçam informações sobre a recuperação da atividade econômica nos países ricos para que os preços das commodities e especialmente os do petróleo voltem a subir. ● Tempo do

ar condicionado

O auge do verão no Hemisfério Norte pode exigir maior consumo de combustível para refrigeração e acentuar a alta. A conferir.

Transforme custo em investimento. Faça as publicações legais da sua empresa no caderno Economia & Negócios do Estadão.

Editorial econômico

Opinião

O recuo da produção industrial não reflete crise

Minas assimétrica

Osdadosdaprodução industrial em junho parecem justificar a última decisão do Comitê de Política Monetária(Copom).Depoisdeum primeirotrimestreeufórico, o setor teve queda de 0,8%, em abril; de 0,2%, em maio; e de 1%, em junho.Maso primeirosemestremostra crescimento de 16,2% sobre o mesmo período de 2009, o que leva a pensar que a indústria, nos últimos três meses, teve de diminuir um ritmo de produção excessivo, por fatores excepcionais. De fato, a indústria iniciou o ano com estoques anormalmente baixos, que teve de reconstituir em face de uma demanda doméstica excepcionalmente alta. Assim, a indústria, que havia reduzido seus investimentos num clima de incerteza, voltou a aumentar a capacidade de produção. No entanto, a explosão da demanda teve origem nas isenções fiscais para automóveis, produtos da linha branca e material de construção. Além disso, apostando num bom desempenho do Brasil na Copa da África do Sul, a indústria aumentou bastante a produção de alguns bens vinculados ao evento. Com o fim dos incentivos fiscais, alguns produtos cujas compras haviam sido antecipadas pelas famílias

✽ ●

sofreram violenta queda de vendas, ao passo que as importações desses bens se elevaram consideravelmente, em razão da consolidação da desvalorização do real ante o dólar. Issoaconteceunomesmo momentoem quea demanda doméstica também perdia dinamismo pela simples razão de que o forte aumento das compras de imóveis, estimulado pelas facilidades de crédito, reduziu a renda disponível das famílias. Em junho registrou-se outro fator que afetou tanto o comércio (isto é, a demanda) quanto a produção industrial: três dias de trabalho praticamente perdidos para acompanhar os jogos do Brasil na Copa. Aindústriatemalgunsestoquesexcessivos,emboraaConfederaçãoNacionaldaIndústria(CNI)osconsidere normais. Não está se queixando da produção nem está prevendo uma queda dos investimentos. Está convencida de que, com as bondades do período eleitoral, a demanda continuará robusta. Já se registrou uma elevação das vendas de automóveis e a Serasa prevê uma boa reação no comércio varejista em julho. ACNIinforma-nosdequeo faturamento real subiu 0,6% em junho, ante maio, e que o emprego cresceu no período 0,4%, compensado por uma redução de igual valor nas horas trabalhadas, com a utilização da capacidade instalada aumentando: não é uma situação de crise.

PAULO R. HADDAD

A

partir dos anos 70, quando se iniciou o processo de reversão da polarização econômica do País e as áreas menos desenvolvidaspassarama crescer mais rapidamentedoqueoeixoRio-SãoPaulo, um novo modo de concentração espacial do desenvolvimento passou a se configurar. Trata-se da formação dos desequilíbriosintraestaduaisdedesenvolvimentoquepôdeserobservadaem várias unidades da Federação, como Minas Gerais, Paraná, Rio Grande do Sul, Bahia, etc. ComadivulgaçãodosvaloresdoProduto Interno Bruto (PIB) per capita de 2007dos municípiosbrasileiros, épossívelterumretratomaisprecisodarealidade econômica dos Estados, como é ocasodeMinasGerais.Um fatose destaca: dos 853 municípios de Minas, 199 têm PIB per capita inferior a 30% do PIB per capita brasileiro. Quando se consideram os municípios mineiros com valores inferiores a 50% do PIB per capita brasileiro, o número cresce para 533. No início da década de 70 era comum a opinião pública considerar como municípios economicamente deprimidosmuitosdaquelesqueselocalizavam acima do paralelo 19. Ou seja, estavam localizados no norte de Mi-

nas, no Vale do Jequitinhonha e no Vale do Mucuri. A nova geografia econômica de Minas Gerais mostra esses municípios economicamente deprimidos se espraiando também para quatro microrregiõesdoValedoRioDoceeparaalgumas subáreas da zona da mata. Temos, pois, cerca de 200 municípios,situadosagoraàdireitadaBR-040 na direção Rio-Brasília, que têm como características socioeconômicas: baixas taxas de crescimento econômico; insuficiência de absorção de mão de obra (elevadas taxas de desemprego aberto, de subemprego ou de desemprego disfarçado); elevados índices de pobreza e de carências sociais; fortes desequilíbrios socioeconômicos e intrarregionais(entrezonasurbanasezonasrurais);infraestruturaeconômicae social em precárias condições de uso; e elevado grau de dependência de transferências do governo federal, tanto para as famílias residentes quanto para as prefeituras. Caricaturando, é como se você, viajando do Rio de Janeiro para Brasília, olhasse para a sua direita e visse uma Minas com o retrato socioeconômico do Nordeste brasileiro e, para a sua esquerda, uma Minas com o retrato da próspera economia do interior de São Paulo.Observariaumadiagonalsaindo da zona da mata em direção ao noroeste de Minas, dividindo o mapa do Estado numa dualidade espacial básica, e não mais num paralelo definindo uma questão Norte-Sul. Semdúvida,quasetodosessesmuni-

cípios tiveram nos últimos oito anos umaexpressivamelhorianasuainfraestruturaeconômicaesocial.Masinfraestrutura adequada é apenas uma condiçãonecessária, masnãosuficiente para que uma região possa se desenvolver. O processo de desenvolvimento de uma região ou de um município, que lhes permite superar os seus problemassociaisemobilizarsuaspotencialidades econômicas, depende de sua capacidade endógena de organização social e política para modelar o seu próprio futuro, que se associa ao aumento da autonomia regional ou local para a tomada de decisões, ao aumentoda capacidade para reter e reinvestir parcela expressivadoexcedenteeconômicogerado pelo seu processo de crescimento, a um crescente processo de inclusão social e a um processo permanente de conservação e preservação do ecossistema regional ou local. Guimarães Rosa afirmava que, pela suadiversidadecultural esocial, Minas são muitas. Vista do ponto de vista dos indicadores socioeconômicos, infelizmente essa diversidade se exprime por uma Minas espacialmente abrangente, com muitos bolsões de subdesenvolvimento e de pobreza. Ainda Guimarães Rosaéque dizia “uma coisaé pôrideias arranjadas; outra é lidar com país de pessoas, de carne e sangue, de mil-etantasmisérias...desortequecarecede se escolher”. ✽ PROFESSOR DO IBMEC/MG, FOI MINISTRO DO PLANEJAMENTO E DA FAZENDA

Panorama Econômico MARIA FERNANDA R. COELHO

MIGUEL JORGE

ARTHUR BADIN

PRESIDENTE DA CAIXA

MINISTRO DO DESENVOLVIMENTO

PRESIDENTE DO CADE

“O grande ano das entregas (dos imóveis do programa Minha Casa, Minha Vida) será 2011.”

“Sou contra a criação de ministérios, mas acho que a criação de um para as pequenas e microempresas é fundamental.”

“Além de ser má política pública (uso dos bancos públicos para acirrar o mercado), seria exercício anticonstitucional.”

EDUCAÇÃO FINANCEIRA

Disciplina será levada a 442 escolas no País Quinze mil alunos de 442 escolas no País começarão, a partir de segunda-feira, a receber aulas de educação financeira num projeto piloto capitaneado pelas principais entidades nacionais do setor, como Comissão de Valores Mobiliários (CVM), BM&FBovespa, Banco Central e Susep. A experiência será acompanhada de perto pelo

Banco Mundial, que classificou o programa brasileiro como inovador e decidiu usá-lo como referência internacional. Quase 6 mil estudantes de escolas estaduais de São Paulo participarão do projeto. ALIMENTOS

BRF Brasil contesta resultado de análise A BRF Brasil Foods informou ter apresentado recurso ao Ministério da Agricultura contes-

“Tomar empréstimo para financiar a redução de impostos para os 2% mais ricos seria um erro fiscal de US$ 700 bilhões. Isso não é o que a economia precisa e o país não tem como bancar isso.” Timothy Geithner SECRETÁRIO DO TESOURO DOS EUA

tando o resultado da análise que motivou a suspensão das vendas de carnes de aves in natura de unidade da empresa em Capinzal (SC). O motivo é a adição de água acima do permitido pela legislação. FINANÇAS

Santander compra 318 agências do RBS O Banco Santander anunciou a aquisição de 318 agências no Reino Unido do Royal Bank of

BEN STANSALL/AFP

● Vantagem

brasileira

Brasil mantém superávit na balança comercial com a Argentina

US$ 1,46 bi Scotland (RBS) em estratégia para ampliar participação no mercado de empréstimos a clientes corporativos, mercado que se tornou importante gerador de lucro para o gigante espanhol.

foi o saldo positivo do Brasil com a Argentina nos primeiros sete meses do ano

US$ 2,2 bi

é a estimativa do superávit brasileiro para este ano


%HermesFileInfo:B-3:20100805:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO DE 2010

Economia B3 MICHEL ESCANHOLA/AE–20/4/2009

Chineses apostam em novos modelos no Brasil Cinco marcas já atuam no País, mas participação nas vendas é pequena, de 0,33%; para especialistas, empresas não conseguirão manter preços baixos Cleide Silva Raquel Landim

De janeiro a julho, a Chery vendeu no Brasil 1.916 unidades dos importados Cielo (nas versões hatch e sedã, que têm o mesmo preço) e Tiggo (utilitário-esportivo), que custam R$ 41,9 mil e 49,9 mil, respectivamente. Amanhã, a empresa apresenta oficialmente em São Paulo o Face, um hatch pequeno que vai custar R$ 31,9

mil e que já teve algumas unidades comercializadas. O modelo mais esperado é o compacto QQ, prometido para chegar até o fim do ano a preços na casa dos R$ 20 mil. Com esse produto, o presidente da Chery do Brasil, Luis Curi, previa para este ano vendas de 10 mil veículos da marca, número que dificilmente será atingido. As cinco marcas chinesas que atuam no País – Chana, Chery, Effa, Haffei e Jimbei – importa-

AS CHINESAS NO BRASIL ●

Chana

Vendeu este ano 435 unidades da picape Cargo e das vans Utility e Family, com preços entre R$ 21,4 mil e R$ 31,3 mil ●

Chery

Vendeu 1.916 unidades do Tiggo, Cielo e Face com preços entre R$ 41,9 mil e R$ 49,9 mil

R$ 23,4 mil e vendeu até agora 284 unidades. O Fiat Mille custa R$ 23,5 mil ●

● ●

Effa

Tem o automóvel mais barato do mercado, o M100, que custa

Haffei

Líder entre as chinesas, vendeu 3.138 unidades da Towner com preços que vão de R$ 23,5 mil a R$ 33,9 mil

Jinbei

Apenas 43 unidades da van e do furgão Topic foram vendidos a preços a partir de R$ 54,6 mil

China pode liderar investimentos no Brasil Câmara do Comércio prevê que investimentos chineses no Brasil cheguem a US$ 25 bi até o fim do ano Paula Pacheco

Neste ano a China deverá assumiro primeirolugarentreospaíses que mais investem no Brasil. De janeiro até agora o país asiático anunciou cerca de US$ 10 bilhões em projetos, com aportes diluídos pelos próximos anos. Outros US$ 10 bilhões de recursos chineses servirão para financiarosprojetosdopré-salconduzidos pela Petrobrás. Até o fim deste ano, segundo estimativa de Charles Tang, presidente da Câmara de Comércio e Indústria Brasil-China, o total derecursoschineses deverá chegar a US$ 25 bilhões. A preferência dos aportes chineses têm sido por projetos na área de mineração e do pré-sal, mas já há ensaios também no setor agropecuário, infraestrutu-

ra, siderurgia e energia.No caso do pré-sal, as empresas da China têm investido em várias frentes, desde a exploração até o fornecimento de equipamentos. A estatal Sinochem anunciou em maio a compra de 40% de participação da norueguesa Statoil no campo de petróleo de Peregrino, na Bacia de Campos. Pagou US$ 3 bilhões. A consultoria Strategus tem o mandato de um cliente chinês para avaliar oportunidades no setor de produção de equipamentos para a exploração de petróleo. A mudança de perfil é positiva para o Brasil. Até o ano passado, a China pautava seu relacionamento com o País quase que exclusivamente pelo comércio e continuava muito tímida nos investimentos em atividades produtivas. Entre 2000 e 2009, a soma dos investimentos da China em outros países saltou de US$ 30 bilhões para US$ 228 bilhões. Recentemente o país passou a ser a segunda maior economia mundial e o porcentual dos investimentos externos em relação ao PIB ainda é muito baixo.

ram, nos sete meses do ano, 5.820 automóveis e comerciais leves, quase o dobro em relação às 2.957 unidades trazidas no ano passado. A participação nas vendas totais ainda é pequena, de 0,33%, mas cresce ano a ano. Em 2009 era de 0,1% e, em 2008, de 0,04%. Os automóveis chineses pagam alíquota de 35% de Imposto de Importação para entrar no Brasil. A viagem leva em média 45 dias. Além do frete, há custos com adaptações. Aprimeira marcachinesaa desembarcar no Brasil foi a Chana, em 2006. No Salão do AutomóveldeSão Paulo,queserárealizadoemoutubro,maisduasimportadoras vão mostrar novos modelos para o mercado brasileiro, a JAC e a Lifan. Sérgio Habib, presidente da SHC, importadora dos modelos da JAC (que também já presidiu a Citroën do Brasil), aposta que, em cinco anos, os brasileiros deverão consumir cerca de 200 mil carros chineses, o equivalente a 5%domercado totalprevisto para aquele ano, de 4 milhões de unidades. AchegadadaCherygeraexpec-

Lançamento. O Chery Face, que vai custar R$ 31,9 mil, será apresentado amanhã em S.Paulo tativaentreconsumidoreseconcorrentes por conta dos baixos preços cobrados pelos chineses. Na China, a empresa vende um modelo simples por valores que variam de R$ 8,8 mil a R$ 26 mil. Especialistas não acreditam que a empresa consiga praticar esses preços no Brasil por causa do custo de mão de obra, das exigênciasambientais ede segurança, da carga tributária e infraestrutura. As montadoras chinesas têm dificuldades para atender esse tipo de legislação, que é mais branda em seu país. A Chery nasceu em 1997, na província de Anhui, na China, e foi formada pela fusão de cinco

companhias estatais que existiam na região. Hoje é a sétima maior montadora do país e a maior entre as “independentes”, que utilizam tecnologia 100% desenvolvida na China. As líderes de mercado Saic (Shanghai Automotive Industry), FAW (First Automobile Group) e DMC (Dongfeng Motor Corp.) produzem em parceria com multinacionais como GM, Volkswagen e Toyota. Líder mundial. A China, que em 2009 tornou-se o maior produtor mundial de veículos, deixando para trás Japão e EUA, segue na liderança. O país também

élíderemvendas,comaproximadamente 10 milhões de veículos comercializados neste ano. Por enquanto, a China não se destaca como grande exportador expressivo, pois a maior parte da produção é destinada ao consumo local. Há filas de esperaparamodelosde diversasmarcas. Mas, segundo analistas, o país asiático caminha para conquistar também esse título. Para isso, porém, precisa evoluir muito na qualidade dos seus produtos. Vários modelos de fabricação chinesa foram reprovados em testes de segurança e emissões feitos por órgãos independentes na Europa e nos EUA.


B4 Economia %HermesFileInfo:B-4:20100805:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO DE 2010

Em ano eleitoral, governo acelera programa Minha Casa, Minha Vida No balanço feito em abril, apenas 3 mil unidades estavam prontas; ontem, a Caixa informou a entrega de 137 mil casas para mutuários Edna Simão / BRASÍLIA

Com a proximidade das eleições, a Caixa Econômica Federal acelerou a entrega de imóveis do programa Minha Casa, Minha Vida. A presidente da Caixa Econômica Federal, Maria Fernanda Ramos Coelho, disse ontem ao ‘Estado’ que 137.010 unidades habitacionais já foram entregues no âmbito do programa. Em abril, no balanço de um ano do programa, o vice-presidentedaHabitaçãodaCaixa,Jorge Hereda, havia informado que apenas 3 mil unidades tinham sido repassadas aos beneficiários e o processo se aceleraria em maio.Maria Fernanda,no entanto, procurou desvincular as entregas de moradia com a questão eleitoral.Ela ressaltou queo prazo médio para construção e entrega de uma moradia é de 12 a 14 meses,ouseja, somente agora há uma quantidade maior de casas concluídas. “O grande ano das entregas será 2011.” Segundo ela,144.386 unidades habitacionais estão praticamente prontas. Dependem, por ● Agilidade

144.386

unidades habitacionais estão quase prontas

6.111

devem chegar às mãos do mutuário até o fim do mês

exemplo,de registro cartorial ou ligação de água e luz para serem entregues. A previsão é de que as chaves de 6.111 unidades cheguem às mãos dos mutuários até o fim de agosto. Somente este ano foram liberados R$ 16,5 bilhões para financiar empreendimentosprograma,queatendefamílias com renda até R$ 4.650. ApresidentedaCaixa aproveitou para comemorar o novo recorde de financiamentos imobiliários do banco. Até o início deste mês, a instituição emprestou R$ 40,1 bilhões para a compra de 651.157 unidades. Desse total, R$ 17,8 bilhões são oriundos de depósitos da poupança e R$ 17,4 bilhões do Fundo de Garantia do TempodeServiço(FGTS).Orestante vem de outras fontes. O resultado é puxado, principalmente, pelos R$ 16,5 bilhões do Minha Casa, Minha Vida. “Do ano passado para cá, houve uma inversão e os financiamentoscomrecursosdapoupança superaram os feitos com FGTS.”A expectativadaCaixa éemprestarR$60bilhõesparaacompra da casa própria neste ano. As liberações até agora já se aproximam dos R$ 47,05 bilhões de 2009. Mas a presidente reforça que “não vai faltar funding (recurso) para habitação” para sustentar o ritmo de crescimento dos financiamentos imobiliários nos próximos anos. Até porque, disse, fontes alternativas já estão sendo estudadas. Segunda etapa. Para garantir a manutenção do Minha Casa, Minha Vida nos próximos anos, o governo Lula, como já foi anun-

TUCA MELGES/AE-17/12/2009

Fase final. Residencial em Jaú, no interior paulista, é um dos que integram o Minha Casa, Minha Vida e já estão prontos ciado, trabalha na segunda edição do programa, para 2 milhões de moradias. Uma polêmica é o reajuste dos imóveis. Ao contrário de alguns estudos, Maria Fernanda disse queé perigoso corrigir os preços dos imóveis atendidos pela a variação da inflação da construção civil. “Você colocaria um gatilho inflacionário.” Além disso, segundo ela, a elevada quantidade de contratação demonstra que os preços estão adequados.Casocontrário,argumentou, as construtoras aguardariam o reajuste esperado para o Minha Casa, Minha Vida 2.

PARA LEMBRAR

Objetivo é 1 milhão de moradias O programa Minha Casa, Minha Vida, lançado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, começou a funcionar em abril do ano passado com o objetivo de reduzir o elevado

Venda de combustível cresce 9,1% no semestre Com a alta de preços, etanol perdeu espaço para a gasolina como principal combustível de veículos leves no País Nicola Pamplona / RIO

As vendas de combustíveis pelas distribuidorasbrasileirascresceram 9,1% no primeiro semestre de2010, atingindo 56,145 bilhões delitros, segundo estatísticasdivulgadasontempelaAgênciaNacionaldoPetróleo(ANP).Noperíodo, diante dos altos preços, o

etanolperdeuespaçoparaagasolina, que voltou a ser o principal combustíveldeveículos leves no País. A situação, porém, deve ser revertida no segundo semestre. Segundo os dados da ANP, as vendas de etanol hidratado caíram 15% no primeiro semestre, atingindo 6,638 bilhões de litros. Em janeiro e fevereiro, quando ospreços batiam recordes, oetanol registrou os piores volumes de vendas desde 2006. O combustível passou a ser substituído por gasolina mesmo em mercados onde costuma ser mais competitivo, como São Paulo. Talcenárioprovocouumcres-

cimento no consumo de gasolina, que bateu recorde no primeiro semestre, com vendas de 14,555 bilhões de litros, alta de 20,3% em relação ao mesmo período do ano anterior. Em fevereiro, para conter a escalada de preços, o governo decidiu reduzir o porcentual de etanol anidro na gasolina para 20%, situação que durou até o início de maio, quando a safra 2010-2011 começou a ser colhida. Nacomparaçãoentre o consumo de gasolina pura e etanol, houve vantagem para o derivado de petróleo nos primeiros seis meses de 2010, com vendas de

11,289 bilhões de litros (o número exclui os volumes de etanol anidro na mistura vendida nos postos), ante vendas de 10,262 bilhões de litros de etanol, seja hidratado ou anidro. Desde 2008, o consumo de etanol era superioraoda gasolinano Brasil. Asmudançasnomercadolevaram a Petrobrás a importar gasolina pela primeira vez em 40 anos. Para especialistas, porém, a situação tende a se reverter no decorrer do ano, diante das quedas do preço do etanol após o inícioda safra. Naúltima pesquisa depreços divulgada pela ANP, em 23 de junho, o derivado da

ALBERTO TAMER ✽ ●

at@attglobal.net

Nós falamos, eles exportam

E

o Mercosul assinou um tratado de livre comércio com o Egito. Viva o grande mercado com a pujante economia de US$ 187 bilhões. É o segundo acordo bilateral, depois de Israel. De acordo com nota do Itamaraty, isso reafirma o interesse dos países do bloco em negociar acordos comerciais “ambiciosos”. Sim, ambiciosos. Está lá na nota oficial do Itamaraty. E Estados Unidos, União Europeia, China? Ora, não têm grande importância. O nosso negócio éa África dos ditadores eternos, com a qual nossa diplomacia se enamorou.

Apesar da nota oficial, o Ministério das Relações Exteriores continua acreditando ingenuamente nos acordos multilaterais. Está negociando há mais de dez anos com a União Europeia e enterrou o das Américas. Ah! ia esquecendoaRodadaDoha,aqueleacordodeliberalização agrícola que morreu antes de nascer e não contaram para Brasília. Multilateralismo definha. Definha sim. Os países que pesam verdadeiramente no comércio mundial foram deixados de lado, negociam e fecham acordos regionais ou bilaterais. Só o Brasil, não. A OMC, coitada, tentou resistir,

mas fracassou. “São perigosos, distorcem as relações comerciais”, não parava de conclamar Pascal Lamy. Ninguém ouviu. 267 acordos no mundo! Aí, diante da sua impotência e vendo o barco afundar, a OMC teve a ideia de fiscalizar os acordos bilaterais e regionais. Pretendia, pelo menos, ver se obedeciam as regras de comércio internacional, aceitas por todos os países que a integram. O projeto hoje é uma lenda em Genebra. E sabem por quê? Porque existem hoje, acreditem, 267 acordos notificados na OMC e mais de 100 estão em

déficit habitacional, concentrado na população de baixa renda. Atualmente, o País tem um déficit de 5,8 milhões de moradias. A iniciativa foi vista como uma aposta do governo para puxar votos à candidata petista à Presidência, Dilma Rousseff. O compromisso do programa é contratar 1 milhão de moradias até o fim do ano. Por enquanto, foram contratadas 578 mil –

pouco mais da metade. Mesmo sem garantia da vitória de Dilma, o governo já prepara a segunda edição do programa. No Minha Casa, Minha Vida 2, espera-se o reajuste do valor do imóvel para alavancar o programa nas grandes cidades. Em alguns locais, o terreno é caro e o subsídio do governo é considerado insuficiente por muitas construtoras.

cana-de-açúcareramaisvantajoso que a gasolina em 14 Estados.

● Força nos motores

Diesel. Em mais um sinal de recuperação da economia no primeiro semestre, a ANP detectou forte crescimento nas vendas de óleo diesel, principal combustível usado para o transporte da produção industrial brasileira. Segundo os dados da agência, as distribuidoras venderam 23,351 bilhões de litros do combustível, um aumento de 12,8% anteomesmoperíododo anoanterior. Já o mercado de querosene de aviação teve alta de 14,9%, para 2,977 bilhões de litros. Entre as regiões brasileiras, a que apresentou a maior alta nas vendas de combustíveis foi a Região Norte, com 18,7%.

negociação... Sim, tudo isso. Os países, quando muito informam, viram as costas e continuam a negociar. Entre os emergentes, oChile lidera. Nadamenos que 57! Estados Unidos, México, países do Pacifico, com todo o mundo. Por isso,não quis entrarna camisadeforça do Mercosul, onde até o pequeno Uruguai atrapalha. E imaginem agora com essa ideia de trazer para o bloco a Venezuela bolivariana protecionista e em profunda recessão... Aí é que não vai dar mesmo. Cuba dos dois Castros...E que tal a Coreia do Norte? Quem atrapalha. Dizem que no Brasil, é a agricultura e a indústria que atrapalham. Querem se proteger, impõem condiçõesinaceitáveispelosnossospretensos parceiros. Não é verdade. Isso também acontece nos Estados Unidos, onde o governo enfrenta um Congresso hostil e mais difícil que o ameno Brasil. Ninguém pode afirmar que a agricultura americana, crescendo na estufa acolhedora dos subsídios e do protecionismo, tem menos importância política queabrasileiranasnegociaçõesinternacionais. O mesmo para a União Europeiaquefechounadamenosque16acordos bilaterais e regionais. O Brasil se

56,145 bilhões de litros de combustíveis foram vendidos no País no primeiro semestre de 2010, segundo a ANP

15%

foi a queda nas vendas de etanol

20,3%

foi o crescimento nas vendas da gasolina no período

23,351 bilhões

de litros de diesel foram vendidos

arrasta penosamente na negociação de meia dúzia. O que muda? Muda que na União Europeia e nos Estados Unidos há uma diplomacia comercial agressiva. É a diplomacia de resultado, não de palavras, de reuniões. Eles se cansaram de nós. E têm razão. A União Europeiaaindafingefazerreuniõessolenes com o Brasil, com promessas que se adiam. Os Estados Unidos, não. Sãomaispráticos.Nósqueremos reuniões, eles querem negócios. Como não têm aqui, vão buscar em outros lugares. E então? É a pergunta que se repete

em fins de coluna. E então, que as exportaçõesbrasileirascrescempouco, as importações aumentam, e ficam aí dizendo em Brasília que é por causa do aquecimento da economia nacional, do câmbio, que é consequência da crise internacional.... Só queosEUA,aUniãoEuropeiaeaChina continuam exportando mais. E nós? Ora temos algumas reuniões e missões diplomáticas para realizar... Afinal, temos agora o Egito, não temos?

Bem-vindo ao comportamento digital. Tendências em tecnologia e últimos lançamentos.

Toda segunda no Estadão.


B6 Economia %HermesFileInfo:B-6:20100805:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO DE 2010

Entrada de dólares surpreende no fim de julho Forte entrada de recursos na última semana faz o fluxo cambial fechar julho positivo em US$ 712 milhões, revertendo o déficit de US$ 2,3 bi até o dia 23 Fabio Graner / BRASÍLIA

Na última semana de julho o mercado de câmbio brasileiro deu uma guinada e reverteu todo o saldo negativo de dólares que havia acumulado no mês. Dados divulgados ontem pelo Banco Central mostram que as entradas de moeda estrangeira, tanto por meio do comércio exterior como pelo lado financeiro – como investimentos e empréstimos – superaram em US$ 3,016 bilhões as saídas de divisas do dia 26 até o dia 30 de julho. Com isso, o fluxo cambial, que até o dia 23 do mês passado estava negativo, encerrou julho com resultadopositivodeUS$712milhões. Oingresso fortede dólares pelo mercado de câmbio na última semanado mês, combinado com o volume proporcionalmente baixo de compra de dólares por parte do BC, também contribuiu para que os bancos diminuíssem suas apostas na valorização do real. A chamada “posição vendida” dos bancos em dólar fechou omêsemUS$10bilhões,praticamente US$ 3 bilhões a menos do que o registrado em 22 de julho,

Empresas de países emergentes captam mais ● Julho foi o melhor mês em

2010 em termos de volume de emissão de dívida externa para empresas de países emergentes. Muitas delas conseguiram os menores custos já registrados para fazer suas captações. No acumulado do ano, o total das emissões corporativas mais que dobrou em relação ao mesmo período do ano passado. O porcentual das operações de empresas superou o de países. / CYNTHIA DECLOEDT

últimodadoinformadopeloBanco Central. A ‘posição vendida’ ocorre quando as instituições financeiras ficam devedoras em dólares no exterior e vendem a moeda americana para o BC em troca de reaisquesãoaplicadosnomercado de juros. Os bancos ganham com a diferença de juros entre o mercado brasileiro e o externo, receita que é reforçada se o real

Cenário: Fábio Graner

Melhora do humor do investidor estrangeiro beneficia o Brasil

A

fotografia do mercado de câmbio brasileiro na última semana de julho teve uma mudança relevante. Depois de passardoisterçosdomêsnoterrenonegativo, o fluxo cambial trocou de mão, liderado pelo

se valoriza, já que serão necessáriosmenosreaisparaopagamento da dívida em dólarcom o exterior. Aposta. Como o volumoso fluxo de dólares no País no final do mês passado foi pouco absorvido pelo BC, a aposta dos bancos na valorização do real teve de ficar menor. Mas ela ainda é expressiva e maior do que a posição verificada em junho, quando as instituições estavam “vendidas” em US$ 9 bilhões. Parao economistada TendênciasConsultoriaAndréSacconato a ‘posição vendida’ dos bancos deve ter redução paulatina ao longo do tempo. Isso porque, na visão dele, a tendência é o BC manter o ritmo menor de compras de moeda mostrado na última semana do mês, enquanto o fluxo deve seguir positivo. Com isso, sobram mais dólares para eles cobriremsuas posições vendidas, reduzindo a aposta na valorização da moeda nacional ante o dólar. Em julho, o Banco Central comprou no mercado de câmbio um total de US$ 1,494 bilhão, o dobro do fluxo positivo de dólares do período. Quase metade

segmento financeiro – que registra operações como investimentos diretos (na produção) e em ações e renda fixa, entre uma série de outras. O movimento positivo nos últimos dias de julho evidenciouuma melhora no humor do investidor internacional, que neste ano tem andado retraído, sobretudo, por causa da incerteza na Europa e nos EUA. Mas isso não quer dizer que os estrangeiros definitivamente estejam de volta. Ainda escaldados pela crise sistêmica do final de 2008, os agentes econômicos seguem com instintos aguçados epodem mudar de rumo a qualquer momento. Se isso ocorrer, o fluxo volta a trocar de direção, derrubando a bolsa, adiando investimentos pro-

mercadocambial.Somentenaúltima semana do mês, o fluxo financeiro foi positivo em US$ 2,241 bilhões.

SALDO ENTRE ENTRADAS E SAÍDAS Fluxo cambial 15,0

10,0

5,0

US$ 712

MILHÕES

0

-5,0

-10,0

JUL 2010

JUN 2008

FONTE: BANCO CENTRAL

dovolumeadquirido pelaautoridade monetária, entretanto, ocorreu na última semana do mês. De 26 a 30 de julho o BC comprou US$ 671 milhões para um fluxo positivo de US$ 3,016 bilhões. Até o dia 23 de julho, o BC havia adquirido US$ 823 milhões para um fluxo que estava negativo em US$ 2,304 bilhões. No resultado do fluxo cambial de julho, o destaque foi o seg-

INFOGRÁFICO/AE

mento financeiro, que registra operações de investimentos em ações, renda fixa, na produção (InvestimentoEstrangeiro Direto), remessas de lucros, empréstimos, entre outras. O fluxo financeiro no mês foi positivo em US$ 1,490 bilhão, praticamente o dobro do saldo negativo de US$ 777 milhões do segmento comercial–queregistraasoperações de comércio exterior no

dutivos e possivelmente desvalorizando o real, o que, dependendo do tamanho, pode ser um combustível inflacionário. Por conta desse risco, outra fotografia do mercado de câmbio no fim de julho pode ser considerada positiva, ainda que não haja motivos para otimismos exacerbados: a posição vendida dos bancos em câmbio diminuiu em praticamente US$ 3 bilhões no final do mês. Essa posição, que encerrou o mês em US$ 10 bilhões, nada mais é que uma aposta das instituições financeiras na valorizaçãodoreal.Aoperaçãoérentávelenquanto o real se valoriza ou fica estável, garantindo o diferencial de juros entre o Brasil e o exterior. O volume da posição vendida dos bancos cau-

Aversão. O fluxo comercial também foi positivo nos últimos cinco dias úteis de julho, mas em magnitude menor: US$ 775 milhões. Para André Sacconato, o incremento do fluxo cambial no final do mês foi determinado pela menor aversão dos investidores internacionais ao risco, o que levou a compras de ativos, como ações negociadas em bolsa, de países como o Brasil. De fato, no final de julho a bolsa brasileira viveu um verdadeiro rali de alta, puxada por estrangeiros. No acumulado de janeiro a julho de 2010, o fluxo de dólares no mercado de câmbio brasileiro foi positivo em US$ 4,075 bilhões, sendo US$ 435 milhões do comercial e US$ 3,641 bilhões do segmento financeiro. No ano, o fluxo decorrente deexportações soma US$ 94,025 bilhões e o de importações, US$ 93,590 bilhões. No fluxo financeiro, os ingressossomaramUS$186,683bilhões nos sete primeiros meses do ano e as saídas, US$ 183,043 bilhões.

sou e ainda provoca preocupação. Afinal, se o real sedesvalorizarabruptamente,asinstituições podem ter prejuízos, alimentando turbulências no mercado, com impactos negativos na economia real. Em um ambiente de déficit externo crescente e com os investidores externos ainda receosos com os rumos da economia mundial, o risco de desvalorização não pode ser desconsiderado. Por isso, outra novidade importante do fluxo cambial no final mês foi o BC comprando bem menos dólares do que o total de ingressos, o que forçou os bancos a diminuírem suas apostas na valorização do real. Assim, o BC, parece ter dado mais um sinal para as instituições apostarem com menos ímpeto no mercado de cambial.


O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO DE 2010

Economia B7 ANTONIO MILENA/AE-23/4/2008

Indústria reduz o uso da capacidade instalada Queda foi de 0,2 ponto porcentual em junho, segundo a CNI; resultado não preocupa a entidade, que prevê volta do crescimento no 2.º semestre Eduardo Rodrigues / BRASÍLIA

O Nível de Utilização da Capacidade Instalada (Nuci) na indústria caiu 0,2 ponto porcentual em junho e ficou em 82,5%, de acordo com os indicadores divulgados ontem pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). Em maio, o índice havia ficado em 82,7%. No indicador dessazonalizado, sem a influência de fatores típicos desta época do ano, também houve uma queda de 0,6% no faturamento em junho na comparação com o mês anterior. Emrelação a junho de2009, o faturamento aumentou 10%. Para o analista da CNI, Marcelo de Ávila, o resultado de junho não preocupa. “Não foi um tombo na atividade, mas uma pausa. A tendência é de volta do crescimentonosegundosemestre, tradicionalmente mais forte para a indústria”, afirmou. No mesmo sentido, a acomodação no ritmo de produção da

● Variações

82,5 %

foi o porcentual de capacidade instalada da indústria em junho

82,7%

havia sido o porcentual de capacidade da indústria em maio

10%

cresceu o faturamento da indústria em junho de 2010 ante 2009

0,4%

avançaram as contratações da indústria em junho

indústria dos últimos meses não deve continuar daqui para frentenaavaliaçãodogerente-executivo de Política Econômica da CNI, Flávio Castelo Branco.

“Não é uma mudança de trajetória. A expectativa é que, a partir de julho, os dados voltem a ficar positivos, mas sem dúvida a exuberânciado primeirotrimestre tinha uma natureza atípica. Os mecanismos governamentais de incentivo, como isenções tributárias, estavam com fim anunciadoe,portanto,houveantecipação de produção e vendas no primeiro trimestre”, disse o economista. Emprego. Para Castelo Branco, porém, a segunda queda consecutiva no indicador mensal sobre o uso do parque instalado indica que a economia brasileira não está superaquecida. “Um aspectopositivoéque,mesmo nesse ambiente, a indústria continua contratando, com reflexo na massa salarial real”, completou. Emjunho,o indicadorque mede a evolução das contratações naindústriaavançou0,4%emrelação ao mês anterior. Segundo Marcelo de Ávila, o avanço de

Produção antecipada. Isenções tributárias, como no caso da linha branca, turbinaram setor 6,6% em relação a junho de 2009 revela que o emprego nas fábricas já recuperou as vagas perdidasduranteacrise.“Em 2010devemos ter o maior crescimento

Emprego na construção desacelera em junho Márcia De Chiara

Pelo terceiro mês consecutivo, o estoque total de empregos na construção civil registrou desaceleração em todo o País. Em junho, os postos de trabalho formais do setor somaram2,725 milhões, um número 1,12% maior que o registrado em maio, se-

gundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), elaborados pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo (Sinduscon-SP)e a Fundação Getúlio Vargas (FGV). Nos meses anteriores, em março, abril e maio, as taxas de crescimento do estoque de em-

pregos tinham sido 1,79%, 1,76% e 1,70%, respectivamente. “O ritmo de crescimento da construção civil brasileira desacelerou por causa da inauguração de empreendimento de infraestrutura, com a proximidade das eleições”, afirma o presidente do Sinduscon-SP, Sergio Watanabe. Ele cita como exem-

plo a obra do Rodoanel, recentementeinaugurada. “Houve muitas demissões por lá.” Watanabe acrescenta que no setor imobiliário também houve uma perda de fôlego no emprego no mês passado, refletindo a redução dos lançamentos imobiliários ocorrida em fins de 2008 e início do ano passado,

anual da série histórica.”. Mesmoassim,namesmacomparação, houve recuo de 0,4% nas horas trabalhadas, segundo a entidade. “Não há como men-

surar, mas, com certeza, a Copa do Mundo influenciou no tempo médio de trabalho dos funcionários das fábricas nesse período”, concluiu Castelo Branco.

em razão da crise financeira. No mês passado, entre contratações demissões, o saldo foi de 30.067 postos de trabalho. Nos três meses anteriores, o saldo médio mensal havia sido de 45.500 de empregos. De acordo com o estudo, a desaceleração foi mais intensa nos Estados de São Paulo, Minas Geraise Paraná. Em SãoPaulo, por exemplo, foram feitas somente 465 contratações em junho. Apesar da redução no ritmo

de crescimento do emprego na construção civilnos últimos meses, o setor acumula alta de 10,93% no ano, com 268.484 postos de trabalho no primeiro semestre. Em 12 meses até junho, o acréscimo foi de 16,54%, quando foram abertas 386.759 vagas. Watanabe não está preocupado com a redução do ritmo de crescimento do setor. “O crescimento estava muito acelerado e, em algum momento, isso iria acontecer. A perspectiva é positiva para os próximos anos.”


B8 Economia %HermesFileInfo:B-8:20100805:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO DE 2010

Após 3 meses sai compensação da Cofins e PIS Receita concluiu regulamentação do novo mecanismo de ressarcimento mais rápido para empresas exportadoras que havia sido anunciado em maio LUIZ FERNANDO MENEZES–30/7/2010

Adriana Fernandes Eduardo Rodrigues BRASÍLIA

Três meses após o anúncio do governo, a Receita Federal finalmente terminou ontem a regulamentação do novo mecanismo de ressarcimento mais rápido da Cofins e do PIS para as empresas exportadoras.Antiga reivindicação do setor exportador para dar maior fôlego de caixa e competitividade às empresas, a medida foi anunciada com pompa pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega, no início de maio no pacote pró-exportação. Desde ontem, as empresas podem pedir o ressarcimento do crédito referente a fatos geradores do segundo trimestre deste ano. Pela nova sistemática, a Receita terá que devolver 50% do crédito para as empresas num prazo de 30 dias. No modelo, atual a Receita temdemoradoatécinco anospara a devolução do dinheiro, o que para os exportadores representa um estrangulamento no capital de giro das empresas. O problema, para os empresários, é que a regulamentação determina uma série de condicionantes para as empresas pedi-

Efeitos. Atraso na compensação causa perda de competitividade dos produtos brasileiros rem o ressarcimento nessa nova sistemática e o novo modelo não vale para créditos antigos, somente aqueles obtidos depois de primeiro de abril deste ano. Paraovice-presidentedaAssociação de Comércio Exterior do Brasil (AEB), José Augusto de Castro,apenas100empresas de-

Vários modelos e cores

Promoção Especial de Pelica Tipo Italiana de R$ 265,00 por

vem se enquadrar nas novas regras. Ele calcula que haja um estoque de R$ 10 bilhões de estoque passado que ficou de fora de medida. Tarde. “A medida é um avanço,

mas veio tarde. A sensação é que o governo com a mudança vai es-

quecer o estoque. E para nós o passado é muito relevante”, disse Castro. Segundo ele, o governo precisa dar uma solução urgente para o estoque diante do quadro internacional de maior competição. Entre as várias restrições impostas pelo Fisco, a empresa pa-

O G U AL

ra ter direito ao ressarcimento tem que vender 30% da sua produção no exterior. Ela também não pode ter sido submetida ao regime especial de fiscalização. “Os condicionantes são tantos que parecem mais uma corrida de obstáculos”, criticou o dirigente da AEB. Sistemas de informática. Segundo a coordenadora de Normas Gerais de Tributação da Receita, Adriana Gomes Rêgo, a regulamentação final demorou porque envolveu a operacionalizaçãodos sistemasdeinformática. Para o coordenador de Tributos sobre a Produção e ComércioExteriordofisco,JoãoHamilton Rech, o estoque não será esquecido,apesar denãoestarcontemplado pela nova norma. “O estoque continua com o procedimento normal de análise,querealmenteémaisdemorado. Nesse caso, a devolução depende da unidade, pois onde não há tanta demanda o processamento é mais rápido”, afirmou Rech. “Se a medida não resolve os créditos anteriores, pelo menos resolvemos o problema daqui pra frente. Com o tempo o estoque vai morrer”, argumentou.

PARA ENTENDER O ressarcimento mais rápido dos créditos de PIS e Cofins acumulados na cadeia de produção foi nos últimos anos a maior bandeira do setor. O governo resistia à mudança porque uma devolução mais acelerada traz problemas de fluxo de caixa para o governo. A pressão aumentou este ano e chegou mais forte ao presidente Lula, que determinou ao ministro, Guido Mantega, uma solução. A opção encontrada foi um meio termo. Mantega alega que não poderia fazer uma devolução de 100% do crédito, porque metade dos pedidos das empresas é indevida. Antes da medida incorporada no pacote de estímulos ao setor, a devolução dos valores referentes a tributos embutidos no preço de insumos adquiridos por essas companhias levava até cinco anos. Além de gerar rombos no fluxo de caixa dessas empresas, a demora diminuía a competitividade dos produtos brasileiros no mercado externo.

CONDOMÍNIO INDUSTRIAL E LOGÍSTICO SOROCABA BUSINESS PARK • 20 módulos flexív flexíveis eis de 3.568m2 • Possibilidade Possibilidade de cross-doc cross-docking king nos galpões centrais centrais

Dia dos Pais para sempre

• Estacionament Estacionamento o para para 100 100 caminhões e 660 vagas vagas para para automóv automóveis eis • Segurança Segurança 24 horas horas • 4 docas por galpão

199,00

• Piso de alta alta resistência, resistência, com capacidade para para 5 toneladas/m toneladas/m2 • Pé-dir Pé-direit eito o de 12 metros metros livres livres • Heliponto Heliponto homologado

LOJAS DE FÁBRICA: R. 13 de Maio, 990 • Bela Vista • SP • Tel.: (11) 3251-0957 • C/Estacionamento Av. Faria Lima, 1963 • Jardim Paulistano • SP • Tel.: (11) 3812-8447 PREFEITURA MUNICIPAL DE PIRASSUNUNGA EDITAL Edital: 091/10. Processo Administrativo: 2860/2010. Tomada de Preços: 19/10. Objeto: Contratação de empresa especializada, com fornecimento de mão-de-obra e materiais de primeira qualidade, para reforma do Teatro Municipal "Cacilda Becker", localizado a Rua Siqueira Campos, 1290 - Centro. O Edital será fornecido aos interessados na Seção de Licitação, na Rua Galício Del Nero, 51, Centro, a partir do dia 05 de agosto até o dia 24 de agosto de 2010, mediante o recolhimento da taxa no valor de R$ 25,00 (vinte e cinco reais), na Seção de Tributação, sendo que aqueles que desejarem apenas consultar o seu conteúdo também poderão dirigir-se à Seção de Licitação. Os envelopes deverão ser protocolados até às 9 horas do dia 27 de agosto de 2010, na Seção de Comunicações, no endereço acima. As empresas deverão estar devidamente cadastradas na Prefeitura Municipal de Pirassununga, conforme Decreto nº 3.789, até o dia 24 de agosto de 2010. Pirassununga, 04 de agosto de 2010. Viviane dos Reis - Chefe da Seção de Licitação.

AVISO DE LICITAÇÃO Leilão nº CTMA nº 0817700/000004/2010 A Comissão de Alienação de Mercadorias Apreendidas da Alfândega do Aeroporto Internacional de Viracopos comunica a realização de Leilão Público para Pessoas Jurídicas, nos termos do Edital CTMA Nº 0817700/000004/2010. MERCADORIAS: COMPONENTES ELETRÔNICOS, PEÇAS MECÂNICAS, APARELHOS ELETRÔNICOS, AUTOPEÇAS, EQUIPAMENTOS INDUSTRIAIS, INFOMÁTICA, ETC. REALIZAÇÃO: 20 de agosto de 2010, às 10:00 h. LOCAL: Auditório da Alfândega do Aeroporto Internacional de Viracopos, Rodovia Santos Dumont, km 66. CLIENTELA: Pessoas Jurídicas previamente habilitadas, munidas do comprovante de entrega de documentos, anexo I do Edital. PAGAMENTO: 20% no ato e o restante em oito dias corridos, contados da data da arrematação. VISITAS: As mercadorias estarão expostas à visitação pública de 16 a 19 de agosto de 2010, nos horários fixados no Edital CTMA Nº 0817700/000004/2010, conforme o Depósito. INSCRIÇÕES: Os interessados deverão fazer os seus cadastros, a fim de participar do evento, ATÉ o dia 18 de agosto de 2010, no horário das 10:00 às 12:00 e das 14:00 às 16:00 horas. INFORMAÇÕES: EQMAP/SAPOL/ALF/VCP, telefone (19) 2127 4648/4623. O Edital completo será afixado no endereço acima e estará disponível pela Internet no endereço www.receita.fazenda.gov.br. Campinas, 04 de agosto de 2010 SERGIO DA CONCEIÇÃO DE SOUZA Presidente da Comissão de Licitação Portaria ALF/VCP nº 020 de 08/02/2010

COMUNICADO A TELECOMUNICAÇÕES DE SÃO PAULO S.A. - TELESP comunica aos seus clientes e usuários em geral os valores reajustados do Plano Alternativo de serviço local - nº 167 Linha da Economia Família com Módulo Internet Ilimitada, para clientes residenciais, em sua área de concessão, nos setores 31, 32 e 34, da Região III (Estado de São Paulo), a partir da zero hora do dia 08 de agosto de 2010.

EDITAL CESP - COMPANHIA ENERGÉTICA DE SÃO PAULO C.N.P.J N° 60.933.603/0001-78

Tomada de Preços nº ASC/GMC/ 1004/2010 - Obra para construção de edificação para abrigar compressores do Sistema de Rebaixamento na UHE Ilha Solteira, cuja sede está registrada no município de Ilha Solteira/SP.Segmento de Mercado - 105. O edital que estabelece as condições de participação está disponível na Internet: www.cesp.com.br/Licitações/ Licitações/Tomada de Preços ou na Av. Nossa Senhora do Sabará, 5.312, escritório 44, das 8h30min. às 11h30mim. e das 13h30min às 16h30min. Entrega e abertura do(s) envelope(s) será no dia 20/08/2010, às 9h30min, no mesmo endereço acima, Sala de Licitações nº 2. Informações com Maurício Crepaldi, tel. (011) 56133674, fax (011) 5613-2149 e e-mail: mauricio.crepaldi@cesp.com.br

Recorte, cole, descubra, desenhe! Em formato gibi, o Estadinho é diversão garantida.

Valores Promocionais

Habilitação

R$ 105,53

-

Migração

R$ 105,53

-

Mensalidade Residencial

R$ 36,46

-

Mudança de Endereço (valor por evento)

R$ 94,47

-

Minuto Local Fixo-Fixo Residencial (horário normal)

R$ 0,05857

-

Tarifa de completamento

R$ 0,23432

-

Valor por chamada (horário reduzido)

R$ 0,23432

-

R$ 34,27

29,90

Todo sábado no Estadão.

Departamento de Suprimentos pc771

TERMO DE RETIFICAÇÃO E ADITAMENTO TOMADA DE PREÇO Nº 012/2010 Processo Administrativo nº 071/DCM/2010 Considerando oficio da Secretaria de Obras municipal solicitando reajustes técnicos nos termos e planilhas do edital, ficam reabertos os prazos, após ajustes nos termos do referido edital. OBJETO: Contratação de empresa do ramo de engenharia para a execução de serviços de pavimentação asfáltica e drenagem, no Conjunto Habitacional Araçoiaba da Serra "D", com fornecimento de mão de obra e material. Alteração na planilha de preços O valor estimado da obra passa a ser de R$ 989.412,27 para R$ 1.094.192,41. Ficam ratificados os demais termos deste Edital Atendendo o disposto no Artigo 21 - § 4º da Lei Federal 8666/93, ficam reabertos os prazos do Edital : Prazo para cadastramento e garantia para licitar deverão ser entregues até o terceiro dia útil anterior a data de Sessão de abertura, ou seja, até o dia 03 de Setembro de 2010. Encerramento do prazo para entrega dos envelopes fica designado para o dia 10 de Setembro de 2010 até ás 09:00 hrs. E a Sessão de Abertura dos envelopes fica designada para o dia 10 de Setembro de 2010 ás 10:00hrs. Comunique-se aos interessados. Araçoiaba da Serra, 04 de Agosto de 2010. João Batista Franco Presidente da CPL

Linha da Economia Família com Internet Ilimitada Valores Máximos Homologados

Módulo Internet Ilimitada

www.bbpark.com.br • www.orypark.com.br

www.sbpark.com.br • (11) 2344-2999 • sbpark@fulwood.com.br

Aviso de Edital

MINISTÉRIO DA FAZENDA SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL ALFÂNDEGA DO AEROPORTO INTERNACIONAL DE VIRACOPOS

Valores dos Planos Alternativos

Confira também galpões já disponíveis para locação em Jundiaí:

www.omedicodascanetas.com.br

O Guia mudou de nome., mas continua garantindo bons programas para a semana toda. Divirta-se.

Toda sexta no Estadão.

Ministério de Minas e Energia

AVISO DE LICITAÇÃO Pregão Eletrônico PE.DRM.O.0014.2010 1. FURNAS Centrais Elétricas S. torna público que realizará Licitação na modalidade Pregão Eletrônico para locação de 19 (dezenove) veículos, dirigidos por 15 (quinze) motoristas habilitados na categoria “D”, para atender ao Departamento de Produção Minas – DRM.O, o Centro Técnico de Ensaios e Medição – CTE.O, e/ou Viagens pelo Sistema Elétrico Integrado do Brasil. 2. Obtenção do Edital: O Edital poderá ser consultado e obtido, no sítio do Banco do Brasil (www.licitacoes-e.com.br), que também poderá ser acessado pelo endereço http://www.furnas.com.br - opção “Fornecedores/Editais”. 3. Outras informações no Diário Oficial da União do dia 05/08/2010. Departamento de Produção Minas

Os valores promocionais mencionados acima são válidos até a publicação de um novo comunicado, porém terão vigência mínima até 31 de dezembro de 2010. Após o período de vigência dos valores promocionais os clientes residenciais retornarão para as condições previstas no respectivo Plano Alternativo ou serão devidamente comunicados se praticados novos valores promocionais. Os valores acima são expressos em reais, incluem impostos conforme a legislação aplicável e têm como data-base de reajuste para as chamadas Fixo-Fixo: 01 de julho de 2010. Para mais informações, acessar nosso site na Internet, no endereço www.telefonica.com.br ou através do Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC), no número 10315. Portadores de necessidades especiais de fala/audição, acesso pelo 142. Para saber qual a loja Telefônica mais perto de você, ligue 102 ou acesse www.telefonica.com.br

Todo sábado no Estadão. Para quem respira literatura e cultura.


%HermesFileInfo:B-9:20100805:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO DE 2010

Economia B9


B10 Economia %HermesFileInfo:B-10:20100805:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO DE 2010

PRODUZIDA PELA:

Mercados ✽

Cenário: Taís Fuoco

Dólar fica estável ante o real, na contramão do avanço sobre euro lgum alento visto nos indicadores da economia americana divulgados ontem garantiu a interrupção - ainda que momentânea - das vendas de dólar no exterior,possibilitandoaltafrenteaoeuro.Nomercado doméstico, entretanto, a divisa ficou estável ante o real em meio à constatação da entrada de fluxo cambial na última semana de julho, ao mesmo tempo em que os bancos permanecem vendidos em US$ 10 bilhões, o que não permi-

A

AE Broadcast da Agência Estado: Líder em informação financeira em tempo real. Assine: atende.ae@grupoestado.com.br

te afugentar os temores de que o Banco Central poderá voltar a fazer leilões de swap cambial reverso. Nessa modalidade de derivativocambial, asinstituições financeiras compram contratos e recebem uma taxa de juros e o BC, por sua vez, ganha a variação cambial doperíodo do contrato. Odólar à vista encerrou estável, aR$ 1,7590 no balcão. No fim da tarde, em Nova York, o euro era negociado a US$ 1,3169, de US$ 1,3233 na terça-feira. Nos Estados Unidos, o índice ISM de atividade do setor não industrial subiupara 54,3emjulho, ante 53,8 emjunho e expectativa de analistas de um declínio para 53,1. Outro indicador que superou asprojeçõesfoiapesquisasobre empregonosetorprivado,divulgada pela Automatic Data Processing/Macroeconomic Advisers (ADP/MA), que mostrou criação de 42 mil vagas em julho, enquanto a expectativa era de criação de 39 mil postos de trabalho. Esses dados animaram os investidores e as Bolsas subiram: o Índice Dow Jones ganhou 0,41% e o Nasdaq, 0,88%. No Brasil, o Ibovespa avançou 0,40%, aos 68.272,00 pontos. Petrobrás foi destaque na sessão e nos três dias úteis de agosto a ação ON valorizou-se 6,47% e a PN, 6,11%. Nos juros, a taxa para janeiro 2011 subiu a 10,83%.

Ações

4.8.2010

PETROBRÁS AJUDA A IMPULSIONAR O IBOVESPA l Ações recuperam neste início de agosto parte das perdas do ano PETROBRÁS ON (R$)

EM PORCENTAGEM

PETROBRÁS PN (R$)

IBOVESPA (PONTOS)

33,90

6 5

29,34

4 3 2

68.272 1 0 30/JUL

4/AGO

No mundo

Resumo das Operações Realizadas Descriminação

Negócios

Lote Padrão

Nº de Títulos

Part. (%)

Valor (R$)

Part.(%)

319.859

9.871.522.915

69,47

5.653.739.897,00

92,11

Fundos e Certificados

1.038

3.858.043.450

27,15

18.446.635,54

0,30

Mercado a Termo

1.549

90.349.313

0,64

112.538.819,93

1,83

Opções de Compra

95.300

338.101.130

2,38

291.862.032,00

4,76

Mercado Fracionário

10.928

2.090.553

0,01

8.218.969,56

0,13

433.779

14.209.041.339

100,00

6.137.872.553,95

100,00

Total Geral

Maiores altas (%)

Ações mais negociadas Valor em R$ mil

Vale Petrobras Itauunibanco P.acucar-cbd Petrobras

PNA PN PN PNA ON

N1 EJ ED N1 ED N1 EJ

624.264 613.442 306.444 191.662 190.745

Mmx Miner ON Tim Part S/A PN Braskem PNA N1 Ogx Petroleo ON Usiminas PNA N1

Maiores baixas (%) 5,2 4,0 3,9 3,3 3,3

P.acucar-cbd PNA Telemar ON Itauunibanco PN Gafisa ON NM Telemar PN

3,3 2,3 1,7 1,6 1,5

AÇÃO DO DIA

FRASE

Apesar de lucro 68,4% maior, Gafisa ON cai 1,6%

STUART HOFFMAN

A ação ON da Gafisa caiu 1,60% após a divulgação de seu balanço do segundo trimestre. O lucro da construtora subiu 68,4%, para R$ 97,269 milhões, mas sua dívida líquida cresceu 34%, para R$ 1,62 bilhão.

“Principal ameaça à economia dos EUA é o mercado de trabalho. A criação de vagas ainda não é consistente. São necessários mais empregos para que a recuperação seja autossustentada”

Vice-presidente sênior do PNC Financial Services Group

Índices da Bolsa NEGÓCIOS REALIZADOS Nº de negócios

Ampla Energ Caf Brasilia Embratel Par Embratel Par Pro Metalurg Sergen Tectoy Tectoy Telebrás Telebrás

ON PN ON PN PNB PN ON PN ON PN

16 6 1 2 2 14 23 23 96 1.239

(COTAÇÕES EM R$ LOTE DE MIL)

Quant. de Título

Abert.

Mín.

16.900.000 5.500.000 100.000 1.100.000 8.000.000 25.100.000 243.300.000 431.500.000 330.800.000 8.461.000.000

1,60 1,32 10,75 11,00 0,25 1,70 0,08 0,08 1,64 1,53

1,60 1,32 10,75 11,00 0,24 1,60 0,07 0,07 1,59 1,50

Máx.

1,82 1,40 10,75 11,00 0,25 1,80 0,08 0,08 1,65 1,56

Méd.

Últim.

1,70 1,36 10,75 11,00 0,25 1,60 0,08 0,08 1,61 1,52

1,82 1,40 10,75 11,00 0,24 1,80 0,08 0,08 1,59 1,51

Var. Fech. Compra Venda

+5,8 +6,1 +4,4 -3,5 +0,6 -1,2 +0,7

1,71 1,22 10,74 10,75 0,24 1,56 0,07 0,07 1,59 1,51

1,83 1,40 11,45 11,20 0,26 1,79 0,08 0,08 1,62 1,52

(COTAÇÕES EM R$ POR AÇÃO) Nº de negócios Abc Brasil Abnote Aco Altona Aços Vill Aes Elpa Aes Tietê Aes Tietê Alfa Financ Alfa Holding Alfa Invest Aliansce All Amer Lat All Amer Lat Alpargatas Amazônia Ambev Ambev Amil Anhanguera B2w Varejo Bahema Banese Banestes Banestes Banrisul Banrisul Battistella Bematech Bic Monark Bicbanco Bmfbovespa Br Brokers Br Malls Par Br Propert Bradesco Bradesco Bradespar Bradespar Brasil Brasil Telec Brasil Telec Bráskem Bráskem Brasmotor Brf Foods Brookfield Cambuci Cc Des Imob Ccr Rodovias Celesc Cemar Cemig Cemig Cesp Cesp Cetip Cia Hering Cielo Cobrasma Coelce Comgás Confab Contax Contax Copasa Copel Cosan Cosan Ltd Coteminas Coteminas Cpfl Energia Cremer Cruzeiro Sul Csu Cardsyst Cyrela Realt Dasa Daycoval Dimed Dixie Toga Doc Imbituba Drogasil Dufry Ag Duratex Ecodiesel Ecorodovias Eletrobrás Eletrobrás Eletropaulo Eletropaulo Emae Embraer Energias Br Energisa Equatorial Estacio Part Estrela Eternit Eucatex Even Eztec Fab C Renaux Fer Heringer Ferbasa Fibria Fleury Forja Taurus Fosfertil Fras-le Gafisa Generalshopp Gerdau Gerdau Gerdau Met Gerdau Met Gol Gp Invest Gpc Part Grendene Gtd Part Gtd Part Guarani Guararapes Guararapes Habitasul Helbor Hercules Hoteis Othon Hypermarcas Ideiasnet Ienergia Ienergia Igb S/A Iguatemi Inds Romi Inepar Inepar Inepar Tel Inpar S/A Iochp-maxion Ishares Bova Ishares Brax Ishares Csmo Ishares Mobi Ishares Smal Itausa

PN ON PN ON ON ON PN PN PNA ON ON PN UNT PN ON ON PN ON UNT ON ON PN ON PN ON PNB PN ON ON PN ON ON ON ON ON PN ON PN ON ON PN ON PNA PN ON ON PN ON ON PNB ON ON PN ON PNB ON ON ON PN PNA PNA PN ON PN ON PNB ON DR3 ON PN ON ON PN ON ON ON PN ON PN PN ON DR3 ON ON ON ON PNB PNA PNB PN ON ON PN ON ON PN ON PN ON ON PN ON PN ON ON PN PN PN ON ON ON PN ON PN PN DR3 ON ON ON PN ON ON PN PNA ON PN PN ON ON ON PNA ON ON ON ON PN ON ON ON CI CI CI CI CI ON

N2 NM

NM N2 N2 N1

NM N2 NM ED EJ EJ N1 N1 NM N1 NM NM NM NM ED N1 ED N1 N1 N1 NM N1 N1 NM NM NM NM N2 MB N1 N1 N1 N1 NM EDJ NM NM

EJ N1 NM N1 ED NM

NM NM N1 NM NM NM N1

NM NM NM NM N1 N1 N2 N2 NM NM NM NM NM N1 NM NM NM NM NM N1 NM NM N1 N1 N1 N1 N2 NM MB MB NM

NM NM NM

NM NM ES ES NM NM

N1

136 146 32 19 4 689 994 7 9 5 45 21 3.045 57 95 74 1.099 215 1.206 1.066 4 16 67 4 5 871 15 23 4 70 7.060 179 2.550 49 278 8.773 11 2.938 5.734 144 1.151 37 1.661 14 5.290 4.560 64 131 3.678 54 7 85 1.988 4 2.356 318 258 3.140 34 42 37 413 10 43 231 1.323 1.716 179 5 50 1.452 34 7 56 7.250 1.488 45 4 9 184 39 14 1.754 1.584 1.535 1.706 1.275 4 2.159 40 2.264 1.695 12 550 26 72 138 61 715 273 6 95 72 3.997 14 9 604 44 6.776 69 995 8.305 14 1.842 1.787 176 71 57 5 6 705 10 12 22 171 90 16 2.540 85 8 53 34 233 16 72 216 93 289 392 558 11 7 6 13 13

Quant. de Título 114.700 120.000 9.000 183.000 500 167.100 297.700 35.100 4.000 2.200 36.300 15.600 1.229.100 82.100 984.000 30.800 237.400 383.200 278.600 416.600 400 3.900 73.100 5.300 2.600 396.600 48.000 15.100 115 125.700 12.082.600 203.200 5.258.400 105.800 113.700 5.016.000 9.300 811.500 2.817.800 55.200 818.700 20.400 1.437.000 66.000 3.171.300 2.183.500 85.500 169.000 1.878.400 51.400 1.200 35.500 1.072.800 1.600 771.000 140.800 72.000 3.144.200 670.000 8.000 4.400 504.100 6.400 59.100 67.000 383.400 1.040.400 398.000 4.400 130.200 443.000 13.600 900 46.100 4.543.500 542.800 18.800 500 18.600 601.000 14.100 6.100 1.169.300 7.274.500 1.124.800 778.400 445.700 42.800 803.700 147.100 1.521.500 337.900 7.600 186.900 8.200 108.300 78.900 120.400 993.500 355.000 29.000 81.500 74.000 2.268.300 4.400 11.100 388.900 50.200 4.787.100 155.800 565.800 4.806.000 3.300 545.800 913.400 301.900 234.700 164.300 2.400 12.200 869.000 4.000 2.000 17.200 36.800 681.000 170.000 2.123.400 131.800 40.000 403.000 16.300 152.000 18.000 133.800 415.900 942.500 611.600 175.700 198.690 12.200 5.010 3.620 5.450 4.800

Abert. 14,80 15,85 30,00 0,75 46,77 18,54 21,86 3,47 4,79 7,25 12,04 3,15 16,98 7,85 0,61 163,00 189,40 16,40 28,10 32,68 55,00 22,51 5,90 5,75 13,40 15,60 0,87 9,00 600,00 14,30 13,13 7,00 25,60 13,70 25,50 32,00 38,70 38,85 29,71 15,79 11,45 10,95 13,60 0,94 24,55 8,90 3,37 5,75 41,20 34,14 9,30 19,45 26,17 19,49 25,74 14,70 59,00 16,04 0,25 28,01 35,57 5,08 29,51 23,25 25,16 39,37 24,45 19,70 4,65 4,71 40,84 17,51 10,99 8,85 25,05 16,95 9,40 62,99 2,43 1,23 35,70 146,99 18,36 0,86 10,69 22,75 27,11 36,95 37,65 7,34 11,56 37,00 1,75 17,42 19,84 0,88 8,60 6,66 7,91 9,60 0,30 7,96 11,89 28,33 20,16 5,10 16,00 4,06 13,35 9,18 19,60 26,75 26,06 32,40 24,12 7,04 1,00 8,09 0,30 0,26 4,14 79,20 63,51 6,99 14,35 0,42 1,14 22,90 3,07 0,55 0,38 6,93 34,50 13,36 4,91 5,12 0,42 3,25 19,42 67,73 42,75 28,80 19,47 61,91 12,53

Mín. 14,60 15,62 30,00 0,74 46,77 18,37 21,65 3,47 4,70 7,25 11,85 3,06 16,52 7,80 0,59 162,00 187,04 16,40 27,50 32,18 55,00 22,51 5,71 5,75 13,40 15,37 0,87 9,00 599,00 14,30 12,97 6,83 25,59 13,56 25,01 31,48 38,01 38,20 29,20 15,03 11,08 10,95 13,33 0,93 23,56 8,81 3,00 5,75 39,40 34,13 9,30 19,44 26,13 18,90 25,25 14,55 57,51 15,96 0,24 28,01 35,56 4,98 29,51 23,00 25,10 38,84 23,48 19,30 4,65 4,71 40,60 17,51 10,71 8,70 24,38 16,54 9,37 62,99 2,40 1,22 35,60 146,50 17,94 0,85 10,31 22,49 26,91 36,95 37,08 7,00 11,45 36,27 1,70 17,09 19,84 0,86 8,60 6,60 7,66 9,41 0,30 7,96 11,84 28,13 19,90 5,06 15,65 4,00 12,87 9,00 19,38 26,47 26,01 32,04 23,86 6,70 0,99 7,82 0,30 0,26 4,07 78,50 63,50 6,57 14,15 0,41 1,14 22,90 3,01 0,55 0,37 6,92 33,02 13,00 4,69 5,02 0,41 3,21 18,80 66,92 42,51 28,80 19,43 61,90 12,53

Máx.

Méd.

Últim.

14,88 15,90 31,99 0,75 47,00 18,58 22,00 3,54 4,79 7,25 12,04 3,15 17,01 7,99 0,62 163,19 189,40 17,44 28,59 33,00 56,40 23,21 6,10 5,77 13,50 15,90 0,88 9,30 600,00 14,50 13,30 7,05 26,20 13,71 25,50 32,13 39,00 39,48 29,84 15,79 11,51 11,29 14,00 0,95 24,62 9,13 3,37 6,00 41,20 34,20 9,50 19,55 26,46 19,49 25,83 15,00 59,11 16,32 0,26 28,74 35,96 5,08 30,24 23,25 25,60 39,37 24,45 20,03 4,80 5,02 41,57 18,22 10,99 8,98 25,05 17,10 9,49 65,50 2,43 1,31 36,46 149,00 18,55 0,87 10,70 23,00 27,48 37,09 37,65 7,34 11,88 37,50 1,77 17,45 20,90 0,89 8,80 6,79 8,00 9,93 0,32 8,08 12,01 29,07 20,38 5,10 16,18 4,13 13,35 9,28 19,84 27,08 27,00 32,86 24,41 7,04 1,06 8,09 0,30 0,27 4,24 79,20 66,00 6,99 14,35 0,47 1,17 23,50 3,07 0,55 0,39 7,20 34,80 13,36 4,91 5,12 0,43 3,30 19,42 67,87 42,75 29,03 19,65 62,39 12,69

14,79 15,78 30,33 0,75 46,86 18,43 21,82 3,47 4,72 7,25 11,91 3,15 16,69 7,89 0,60 162,59 187,88 16,80 28,12 32,50 55,35 22,91 5,77 5,76 13,41 15,69 0,87 9,19 599,88 14,35 13,13 6,91 25,69 13,70 25,19 31,70 38,69 38,84 29,49 15,19 11,23 11,22 13,81 0,94 24,10 9,01 3,07 5,90 40,30 34,15 9,41 19,50 26,28 19,15 25,54 14,85 57,97 16,10 0,25 28,45 35,83 5,02 29,80 23,08 25,25 39,01 24,03 19,45 4,66 4,82 41,22 17,98 10,90 8,83 24,55 16,89 9,41 63,50 2,42 1,27 35,89 147,10 18,21 0,86 10,40 22,73 27,16 36,95 37,33 7,04 11,72 36,96 1,73 17,27 20,58 0,88 8,73 6,72 7,76 9,69 0,31 8,04 11,96 28,74 20,00 5,10 15,98 4,04 13,03 9,05 19,65 26,84 26,84 32,52 24,04 6,80 1,02 7,97 0,30 0,26 4,16 78,93 64,96 6,77 14,27 0,42 1,15 23,33 3,06 0,55 0,37 7,07 33,38 13,13 4,79 5,06 0,42 3,27 19,12 67,48 42,65 28,98 19,44 62,14 12,66

14,70 15,75 30,50 0,75 47,00 18,53 21,99 3,54 4,70 7,25 11,90 3,15 16,75 7,99 0,61 162,35 188,00 17,00 27,50 32,48 56,40 23,20 5,78 5,77 13,50 15,90 0,87 9,20 599,00 14,49 13,21 6,95 25,90 13,70 25,47 31,68 39,00 39,00 29,30 15,29 11,31 11,29 13,98 0,94 24,17 8,95 3,08 6,00 40,50 34,18 9,50 19,49 26,16 19,08 25,43 15,00 57,51 15,98 0,25 28,35 35,92 5,04 29,80 23,10 25,50 38,91 24,00 19,79 4,80 5,00 41,50 18,22 10,95 8,89 24,60 17,08 9,45 65,50 2,43 1,23 35,95 148,40 18,55 0,86 10,31 22,73 27,02 37,09 37,40 7,03 11,77 37,50 1,77 17,45 20,90 0,87 8,80 6,68 7,81 9,85 0,32 8,03 11,95 29,00 19,90 5,10 16,03 4,07 12,94 9,15 19,63 26,84 27,00 32,59 23,90 6,90 1,06 7,96 0,30 0,27 4,21 78,50 66,00 6,58 14,23 0,41 1,15 23,39 3,07 0,55 0,38 7,00 33,44 13,00 4,79 5,06 0,42 3,30 19,30 67,70 42,62 29,00 19,65 62,39 12,69

Var. Fech. Compra Venda -0,7 14,53 -1,6 15,63 -1,6 29,90 0,74 +0,3 44,00 +0,4 18,45 +1,5 21,87 -0,6 3,45 4,55 -1,4 7,25 -0,8 11,90 -1,3 3,07 -1,2 16,71 +1,9 7,75 +1,7 0,60 -0,4 161,87 -0,3 187,55 +4,6 17,00 -1,1 27,50 +0,2 32,42 +2,5 52,03 +0,9 23,11 +0,3 5,72 +0,3 5,80 +0,7 13,40 +1,9 15,46 -1,1 0,87 -0,2 9,20 -0,2 560,00 +1,0 14,41 +1,2 13,21 -1,1 6,88 +3,3 25,87 13,58 -0,1 25,16 -0,7 31,63 +0,9 38,50 - 38,79 -1,0 29,30 -1,4 15,22 -0,4 11,25 +0,3 11,20 +3,9 13,98 -1,1 0,92 -0,4 24,17 +0,9 8,95 -5,8 3,08 +4,0 6,00 +0,6 40,50 +0,2 34,05 +3,3 9,20 +0,5 19,45 26,16 -2,2 18,81 -1,4 25,42 +1,7 14,71 -1,7 57,51 -0,2 15,97 +4,2 0,24 -0,1 28,21 -0,2 35,70 +0,8 5,03 +2,7 29,80 -0,6 23,10 +1,4 25,50 -0,4 38,91 -0,8 23,85 -0,4 19,79 +3,2 4,70 +6,2 5,00 +1,6 41,44 +1,2 18,01 -0,4 10,70 -1,1 8,70 -1,4 24,60 +1,7 16,80 +0,5 9,41 +4,0 63,00 2,40 +0,8 1,21 -0,1 35,53 +0,3 143,05 +0,5 18,50 0,86 -1,6 10,31 +0,1 22,73 -0,1 27,02 -0,3 36,03 -0,6 37,39 +0,4 7,03 +1,0 11,71 +1,9 37,35 +4,1 1,73 +1,2 17,23 +3,0 20,70 0,86 +1,4 8,80 -0,1 6,65 -1,8 7,76 +3,7 9,84 +10,3 0,28 -0,6 8,03 -0,4 11,83 +3,0 29,00 -1,5 19,80 5,09 -0,4 16,00 +1,0 4,07 -1,6 12,91 +0,1 9,10 +0,7 19,63 +1,3 26,84 +0,6 26,50 +0,8 32,59 -0,1 23,90 -1,8 6,90 +7,1 1,05 +1,5 7,90 -6,3 0,29 +3,8 0,25 +2,7 4,20 -0,6 78,00 -0,6 64,99 -5,2 6,58 -0,8 14,06 0,40 +3,6 1,13 +1,9 23,20 -0,3 3,05 -1,8 0,55 0,37 +0,6 6,95 -1,3 33,32 -2,7 13,00 -0,2 4,70 5,05 0,42 3,29 -0,6 19,00 +0,1 67,40 -0,3 40,01 -1,5 28,85 -0,6 17,00 +0,8 63,00 -1,6 12,41

14,70 15,75 30,50 0,75 47,50 18,53 21,99 3,54 5,10 7,34 12,05 3,16 16,77 7,99 0,61 163,00 188,00 17,20 28,20 32,48 56,40 24,00 5,78 5,85 13,90 15,90 0,88 9,29 599,90 14,49 13,22 6,95 25,90 13,70 25,47 31,68 39,10 39,00 29,34 15,29 11,31 11,29 13,99 0,94 24,26 9,00 3,14 6,02 40,52 34,19 9,50 19,49 26,25 19,09 25,43 15,00 57,65 15,98 0,26 28,35 35,93 5,04 30,25 23,25 25,51 38,99 24,00 19,80 4,80 5,05 41,50 18,22 10,97 8,89 24,70 17,08 9,45 66,00 2,43 1,22 35,95 148,99 18,55 0,87 10,39 22,78 27,23 37,09 37,40 7,10 11,77 37,50 1,77 17,45 20,90 0,88 8,81 6,68 7,81 9,85 0,32 8,08 11,95 29,02 19,90 5,10 16,03 4,08 12,94 9,15 19,75 26,85 27,00 32,60 23,95 7,00 1,06 7,96 0,30 0,27 4,21 78,45 66,00 6,85 14,25 0,41 1,16 23,39 3,07 0,56 0,38 7,00 33,45 13,10 4,79 5,06 0,43 3,30 19,30 67,77 21,20 12,69

ÍNDICES

PONTOS

Ibovespa IBRX 50 IBRX 100 ISE – Sustentabilidade ITEL – Telecom IEE – Energia Elétrica INDX – Setor Industrial IGC – Governança ITAG – Tag Along Ibovespa Fut.Jun. (BM&F)

68.272,00 9.357,83 21.386,08 1.988,16 1.353,29 25.052,01 10.553,48 7.083,61 9.198,19 68.575,00

DIA% MÊS% ANO%

0,40 0,13 0,23 0,47 0,27 0,26 0,69 0,17 0,06 0,40

1,12 1,14 1,11 0,16 -0,84 0,73 1,08 0,02 -0,71 1,13

NEGÓCIOS REALIZADOS Nº de negócios Itausa Itauunibanco Itauunibanco J B Duarte J B Duarte Jbs Jereissati Jhsf Part João Fortes Julio Simoes Kepler Weber Klabin S/A Kroton Laep Le Lis Blanc Light S/A Lix Da Cunha Llx Log Localiza Log-in Lojas Americ Lojas Americ Lojas Marisa Lojas Renner Lopes Brasil Lupatech M G Poliest M.diasbranco Magnesita Sa Mangels Indl Marambaia Marcopolo Marcopolo Marfrig Marisol Merc Brasil Merc Invest Metal Iguacu Metalfrio Mills Minerva Minupar Mmx Miner Mpx Energia Mrv Multiplan Multiplus Mundial Mundial Natura Net Nord Brasil Nutriplant Odontoprev Ogx Petróleo Ohl Brasil Osx Brasil P.Açúcar-cbd Panamericano Parana Paranapanema Pdg Realt Petrobrás Petrobrás Pettenati Pibb Pine Plascar Part Porto Seguro Portobello Positivo Inf Profarma Providencia Randon Part Rasip Agro Rasip Agro Redecard Renar Renova Rodobensimob Rossi Resid Sabesp Sanepar Santander Br Santander Br Santander Br Santanense Santanense Santos Brp Sao Martinho Saraiva Livr Schlosser Sid Nacional Slc Agrícola Sofisa Souza Cruz Springs Sul America Sultepa Suzano Papel Tam S/A Tarpon Inv Tecnisa Tecnosolo Tecnosolo Tegma Teka Teka Telemar Telemar Telemar N L Telesp Telesp Tempo Part Terna Part Tim Part S/A Tim Part S/A Tivit Totvs Tractebel Tran Paulist Trisul Triunfo Part Tupy Ultrapar Unipar Unipar Uol Usiminas Usiminas Vale Vale Vivo Vivo Weg Whirlpool Wilson Sons Yara Brasil FONTE: BOVESPA

PN ON PN ON PN ON PN ON ON ON ON PN UNT DR3 ON ON PN ON ON ON ON PN ON ON ON ON ON ON ON PN ON ON PN ON PN ON PN PN ON ON ON ON ON ON ON ON ON ON PN ON PN PN ON ON ON ON ON PNA PN PN ON ON ON PN PN CI PN ON ON ON ON ON ON PN ON PN ON ON UNT ON ON ON PN ON PN UNT ON PN UNT ON PN PN ON ON PN ON ON UNT PN PNA PN ON ON ON PN ON ON PN ON PN PNA ON PN ON UNT ON PN ON ON ON PN ON ON ON PN ON PNB PN ON PNA ON PNA ON PN ON PN DR3 PN

N1 ED N1 ED N1

5.564 213 12.745 8 46 NM 3.632 39 NM 318 8 NM 4 731 N1 2.319 N2 66 1.427 NM 7 NM 3.408 10 NM 4.655 NM 1.162 NM 99 33 3.925 EDJ NM 45 NM 3.100 NM 71 NM 312 96 NM 4 NM 304 N1 7 17 N2 8 N2 507 ES NM 1.795 27 7 5 945 NM 5 NM 86 NM 241 75 NM 11.326 NM 466 NM 5.107 N2 538 NM 195 5 197 EDJ NM 3.667 N2 2.551 11 MA 5 NM 70 NM 7.910 NM 76 NM 19 ED N1 6.928 N1 616 N1 16 N1 1.599 NM 4.372 EJ 4.764 EJ 19.146 11 82 N1 65 560 NM 594 NM 19 NM 419 NM 22 NM 63 N1 695 26 14 NM 4.241 NM 35 N2 17 NM 45 NM 4.612 NM 407 16 N2 18 N2 29 N2 2.857 9 4 N2 59 ED NM 127 N2 506 41 4.274 NM 639 N2 54 1.484 NM 186 EB N2 498 61 N1 2.140 ES N2 1.415 ED NM 9 NM 73 28 12 NM 78 3 194 1.793 4.192 814 12 399 NM 150 N2 4 633 3.243 NM 11 NM 136 NM 1.356 N1 870 NM 6 NM 11 11 N1 705 N1 10 N1 3.504 N2 72 N1 1.669 N1 7.033 N1 4.102 N1 17.485 41 2.148 ED NM 500 5 7 6

-0,46 -2,14 -1,32 0,82 -13,26 2,98 5,32 4,48 4,37 13,35

IBOVESPA

0,40%

EM PONTOS 69.000

68.272

68.500

ADRs (US$) MÍN.

MÁX.

ÚLT.

Bolsas internacionais

Petrobrás PN Itaú Unib. PN Vale PN Bradesco PN Gerdau PN

33,69 21,96 25,30 18,56 15,62

33,58 0,87 21,71 -1,00 25,18 -0,16 18,35 -0,43 15,5 1,37

33,16 21,37 24,84 18,21 15,22

67.500 67.000 66.500

4/8

28/7

VAR. (%)

FONTE: AE

Commodities

68.000

66.000

Os contratos futuros de petróleo negociados na New York Mercantile Exchange (Nymex) fecharam ontem em leve queda, depois de o Departamento de Energia dos Estados Unidos informar que os estoques norteamericanos de gasolina tiveram

um crescimento de 700 mil barris na semana passada. Depois de vários dias consecutivos de altas, os contratos de petróleo bruto para setembro recuaram US$ 0,08 (0,10%) e fecharam a US$ 82,47 por barril. O preço do petróleo também foi influenciado pela alta do dólar em relação ao euro, em dia de mais otimismo sobre a economia norte-americana.

Estoque de gasolina nos EUA faz petróleo recuar

Alumínio Chumbo Cobre Estanho Níquel Zinco

ONTEM

DIA ANTERIOR

2.213,00 2.207,00 7.400,00 20.250,00 21.625,00 2.103,00

2.204,00 2.220,00 7.425,00 19.850,00 21.690,00 2.085,00

1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1

NY-D Jones NY-Nasdaq NY-SP500 ADR B Titan Londres Frankfurt Paris Milão Tóquio Xangai Madri Hong Kong

PONTOS

DIA

VARIAÇÃO (%) MÊS ANO

10.680,43 2.303,57 1.127,24 33.315,80 5.386,16 6.331,33 3.760,72 21.466,44 9.489,34 2.638,52 10.843,30 21.549,88

0,41 0,88 0,61 0,01 -0,19 0,37 0,35 -0,15 -2,11 0,44 -0,26 0,43

2,05 2,42 2,17 1,52 2,33 1,09 1,27 -5,76 2,44 -0,49 2,98 6,28 3,23 -4,46 2,12 -7,66 -0,50 -10,02 0,04 -19,49 3,27 -9,19 2,47 885,25

(COTAÇÕES EM R$ POR AÇÃO)

Quant. de Título 6.386.400 225.700 8.086.000 125.000 712.000 3.105.500 142.000 264.800 7.800 2.400 23.633.500 3.822.300 87.200 25.218.600 900 853.500 3.000 5.964.300 531.600 105.600 87.900 2.032.600 46.800 1.031.700 68.300 164.100 2.503.000 31.400 430.300 3.200 44.600 2.300 227.200 1.187.300 37.500 16.700 19.000 5.729.900 1.400 77.800 204.700 1.197.400 11.796.700 440.200 3.292.000 177.700 51.100 7.900 518.300 914.000 1.193.500 1.400 3.600 191.400 7.977.000 78.900 1.900 3.410.600 139.900 9.500 3.558.000 3.545.700 5.643.400 20.894.700 5.000 29.480 57.600 1.475.600 1.082.100 35.200 122.700 12.400 51.400 291.200 100.300 63.400 2.140.700 141.900 9.500 25.800 3.198.500 223.700 21.000 320.800 529.400 1.046.800 3.500 1.300 33.400 207.900 133.200 35.600 2.251.900 348.400 98.700 496.400 312.600 428.200 104.000 1.435.800 729.900 4.500 114.000 75.900 88.200 51.500 1.100 1.239.600 886.600 2.661.100 265.400 3.900 157.000 611.800 12.000 531.300 6.172.400 5.700 60.900 408.600 140.400 3.300 10.100 11.600 280.800 22.200 40.998.900 20.400 525.700 3.370.500 2.657.600 14.195.300 894.500 705.200 519.700 15.200 900 600

Abert. 12,70 29,61 38,74 0,08 0,08 8,62 1,47 3,01 11,70 8,19 0,39 5,08 14,00 0,86 9,99 21,87 3,30 9,15 23,60 7,60 11,37 14,98 22,15 54,75 27,64 21,29 0,17 39,80 12,29 8,36 1,00 8,00 9,68 17,41 3,01 15,13 0,44 0,38 9,99 15,50 7,12 0,38 12,82 21,20 15,70 32,56 21,45 1,58 1,70 44,55 19,45 49,00 2,00 17,03 18,01 46,30 532,01 58,44 9,11 8,70 6,24 18,13 33,74 29,36 5,80 93,50 11,18 3,38 20,88 1,65 18,00 16,00 7,25 11,57 0,41 0,38 26,68 0,82 14,50 14,00 15,43 35,30 2,73 0,24 0,19 23,10 2,74 2,80 17,00 16,30 34,65 5,07 30,11 15,78 4,35 78,80 4,40 15,86 5,47 16,65 29,48 10,50 9,77 1,13 0,80 15,59 0,69 0,53 32,30 25,71 47,00 35,51 37,66 3,78 29,30 7,04 5,08 18,30 129,50 23,53 48,52 6,30 6,37 15,10 91,54 0,76 0,61 9,60 51,75 50,50 50,88 44,40 108,51 46,29 18,60 3,45 23,00 24,03

Mín. 12,37 28,99 37,57 0,08 0,08 8,42 1,42 2,96 11,70 8,15 0,37 4,98 13,68 0,84 9,70 21,61 3,29 9,07 23,39 7,60 11,11 14,61 22,03 54,00 27,11 20,93 0,17 39,70 12,01 8,08 1,00 7,90 9,58 17,24 2,92 15,10 0,44 0,38 9,90 15,20 6,97 0,37 12,72 20,05 15,20 32,36 21,10 1,44 1,63 43,85 19,26 49,00 1,89 16,76 17,76 45,50 513,00 55,27 8,82 8,55 6,24 17,60 33,42 29,06 5,80 92,38 11,00 3,35 20,56 1,60 17,68 15,55 7,02 11,41 0,40 0,37 26,51 0,82 14,25 13,70 14,97 34,97 2,70 0,23 0,19 22,64 2,71 2,80 16,70 16,25 34,65 5,07 30,09 15,56 4,34 77,31 4,38 15,75 5,35 16,41 29,35 10,20 9,70 1,12 0,80 14,85 0,69 0,51 30,96 25,06 45,13 34,45 37,66 3,68 29,30 6,97 5,02 18,30 126,50 23,08 48,20 6,30 6,29 15,10 91,30 0,76 0,59 9,47 51,75 50,33 49,80 43,50 108,50 45,30 18,11 3,45 22,80 24,03

Máx.

Méd.

Últim.

Var. Fech. Compra Venda

12,77 29,83 38,84 0,08 0,09 8,66 1,48 3,01 11,75 8,20 0,41 5,08 14,00 0,87 10,00 22,09 3,39 9,40 24,50 7,85 11,37 14,98 22,18 56,74 28,10 21,35 0,19 39,80 12,38 8,36 1,02 8,00 9,72 17,52 3,10 15,43 0,44 0,42 9,99 15,80 7,15 0,39 13,54 21,20 15,84 32,95 21,65 1,58 1,75 45,90 20,00 55,00 2,00 17,10 18,60 46,44 537,30 58,74 9,11 8,70 6,63 18,29 34,03 29,54 5,89 94,05 11,39 3,63 21,20 1,65 18,04 16,00 8,00 11,82 0,41 0,38 26,97 0,85 14,64 14,00 15,48 35,65 2,78 0,24 0,20 23,10 2,87 2,90 17,49 16,60 36,43 6,30 30,67 16,50 4,59 79,20 4,75 16,20 5,56 16,94 30,05 10,50 9,80 1,15 0,80 15,59 0,97 0,57 32,56 25,89 47,00 35,51 38,70 3,78 29,49 7,18 5,26 18,32 129,50 23,53 49,50 6,48 6,39 15,52 94,35 0,79 0,71 9,79 53,40 52,06 50,96 44,49 109,50 46,59 18,75 3,45 23,10 24,50

12,54 29,20 37,90 0,08 0,08 8,53 1,43 2,98 11,74 8,17 0,39 5,02 13,74 0,85 9,86 21,71 3,31 9,26 23,86 7,80 11,24 14,72 22,06 55,34 27,65 21,06 0,18 39,73 12,15 8,15 1,00 7,97 9,64 17,40 3,00 15,13 0,44 0,40 9,97 15,56 7,10 0,38 13,28 20,70 15,46 32,71 21,23 1,57 1,68 45,33 19,73 50,63 1,98 16,94 18,26 46,10 525,49 56,20 8,88 8,60 6,43 17,89 33,80 29,36 5,86 93,26 11,17 3,51 20,96 1,62 17,88 15,89 7,29 11,58 0,40 0,37 26,59 0,84 14,54 13,82 15,12 35,40 2,75 0,23 0,19 22,85 2,78 2,84 16,88 16,38 35,31 5,59 30,39 15,96 4,42 78,39 4,53 15,98 5,47 16,66 29,80 10,35 9,75 1,13 0,80 15,02 0,72 0,54 31,44 25,31 45,60 35,28 38,37 3,71 29,46 7,08 5,16 18,32 127,11 23,24 48,65 6,39 6,34 15,25 93,24 0,77 0,66 9,67 52,49 51,37 50,40 43,98 108,95 45,69 18,64 3,45 22,95 24,11

12,55 29,05 37,84 0,08 0,08 8,56 1,42 3,01 11,75 8,16 0,39 5,01 13,75 0,85 9,75 21,70 3,35 9,24 24,50 7,80 11,25 14,75 22,06 55,30 27,44 21,09 0,18 39,80 12,21 8,08 1,02 8,00 9,60 17,52 2,97 15,43 0,44 0,40 9,98 15,37 7,14 0,39 13,36 21,02 15,60 32,40 21,10 1,50 1,63 45,37 19,99 55,00 1,97 17,04 18,59 46,13 528,00 56,15 8,89 8,60 6,40 18,14 33,90 29,34 5,89 93,20 11,14 3,55 21,09 1,65 18,00 15,90 7,48 11,60 0,40 0,37 26,60 0,85 14,64 13,95 15,11 35,65 2,78 0,24 0,19 22,74 2,85 2,90 16,70 16,40 35,46 6,30 30,33 16,13 4,41 78,10 4,69 15,91 5,56 16,69 29,61 10,29 9,80 1,13 0,80 14,85 0,97 0,57 31,55 25,20 45,66 35,29 38,56 3,71 29,49 7,15 5,23 18,32 126,50 23,20 49,50 6,48 6,38 15,10 94,35 0,77 0,67 9,51 53,00 51,85 50,43 43,94 109,50 45,70 18,60 3,45 22,97 24,50

-0,5 12,53 12,56 -2,1 29,05 29,38 -1,7 37,82 37,84 0,08 0,09 -11,1 0,08 0,09 +0,5 8,56 8,57 -3,4 1,42 1,44 2,97 3,01 11,70 11,88 -0,4 8,16 8,17 +2,6 0,39 0,40 -1,0 5,01 5,02 -1,8 13,69 13,75 0,85 0,86 +2,1 9,75 9,85 -0,8 21,70 21,71 +1,2 3,30 3,35 +2,2 9,23 9,24 +3,4 24,39 24,50 +1,6 7,80 7,83 +0,4 11,20 11,25 -1,4 14,75 14,76 +0,1 22,06 22,10 +1,5 55,30 55,40 -1,3 27,03 27,44 -0,8 21,05 21,09 +5,9 0,17 0,18 39,51 39,80 +0,1 12,17 12,21 +0,4 8,08 8,20 +2,0 0,99 1,02 7,90 8,00 -0,7 9,59 9,60 +0,7 17,50 17,52 -4,2 2,97 3,10 -0,5 15,10 15,42 -2,2 0,44 0,46 +2,6 0,40 0,41 -0,1 9,92 9,98 -3,3 15,37 15,80 +0,1 7,05 7,15 +2,6 0,38 0,39 +5,2 13,35 13,36 +1,5 20,85 21,02 -0,1 15,58 15,60 +0,4 32,40 32,60 -1,2 21,10 21,55 1,44 1,57 -6,9 1,63 1,67 +1,8 45,09 45,37 +2,5 19,98 20,00 +3,2 48,21 57,00 -2,0 1,96 2,80 +0,8 16,90 17,04 +3,3 18,46 18,59 +0,3 46,10 46,13 -0,9 520,00 530,00 -3,3 56,15 56,20 -0,1 8,86 8,89 +0,6 8,60 8,69 +2,6 6,40 6,44 +0,8 18,10 18,14 +1,2 33,82 33,90 +0,9 29,33 29,34 +1,6 5,71 5,89 - 93,20 93,37 +0,2 10,92 11,14 +5,0 3,55 3,56 +1,2 20,91 21,09 -1,2 1,61 1,65 18,00 18,04 -0,6 15,20 15,90 +4,0 7,34 7,49 +0,5 11,60 11,68 -4,8 0,40 0,41 -2,6 0,37 0,38 -0,2 26,59 26,60 +3,7 0,83 0,85 +2,4 14,25 14,64 -0,2 13,75 13,95 -1,0 15,05 15,11 +1,1 35,27 35,65 +2,2 2,71 2,78 0,23 0,24 0,19 0,20 -0,9 22,74 22,80 +2,5 2,75 2,85 +1,8 2,80 2,90 15,32 16,70 +0,6 16,40 16,52 +2,5 35,46 35,49 +33,2 5,50 6,30 +0,9 30,33 30,35 +2,2 16,13 16,20 +0,2 4,41 4,46 -0,1 78,10 79,06 +6,6 4,65 4,69 +1,1 15,91 16,00 +3,9 5,52 5,58 +0,8 16,68 16,88 +1,3 29,61 29,80 +10,6 9,80 10,29 9,75 9,83 +0,9 1,12 1,13 +1,3 0,80 0,81 -4,8 14,84 15,05 +38,6 0,69 0,97 +7,5 0,55 0,57 -2,3 31,54 31,55 -1,5 25,20 25,23 -0,5 45,66 45,74 +1,0 34,73 35,27 +2,4 38,48 38,56 -1,6 3,71 3,78 +0,6 29,01 29,50 +3,0 7,06 7,15 +4,0 5,19 5,23 +0,1 18,30 18,32 -1,2 126,50 126,60 -1,5 23,14 23,20 +2,1 49,19 49,50 6,40 6,48 +0,2 6,19 6,36 -0,7 15,02 15,39 +2,3 93,71 94,35 +2,7 0,77 0,78 +11,7 0,67 0,68 -0,9 9,51 9,74 +2,1 52,84 53,10 +3,3 51,75 51,85 -0,1 50,43 50,52 -0,3 43,93 43,94 +0,7 109,50 109,99 -1,4 45,50 45,70 -0,3 18,50 18,60 3,43 3,45 +0,5 22,66 22,97 +1,6 24,02 24,50

Mercado Futuro Fev11 Mar11 Abr11 Mai11

DI de 1 Dia (contrato = R$100.000,00; cotação = Taxa) Contr.

Contr.

Preço

Preço

Último

Vencto.

Aberto

Negoc.

Mín.

Máx.

Preço

Set10 Out10 Nov10 Dez10 Jan11 Abr11 Jul11 Out11 Jan12

404.213 1.208.152 148.919 11.910 3.720.06 216.980 727.658 62.301 1.485.98

7.030 109.495 6.915 9.930 180.265 9.955 79.140 725 321.180

10,630 10,710 10,760 10,770 10,790 10,950 11,160 11,430 11,550

Ajuste

10,645 10,640 99.200,74 10,730 10,720 98.356,10 10,780 10,770 97.556,57 10,790 10,790 96.758,40 10,830 10,830 95.848,69 11,000 11,000 93.356,46 11,260 11,260 90.804,95 11,470 11,470 88.125,49 11,680 11,660 85.599,33

Dólar Comercial (contrato = US$50.000,00; cotação = R$/US$1.000,00) Vencto.

Contr.

Contr.

Preço

Preço

Último

Aberto

Negoc.

Mín.

Máx.

Preço

Ajuste

Set10 533.757 251.110 1.762,0 1.773,5 1.763,0 1.769,14 Out10 24.765 2.830 1.775,0 1.785,0 1.777,5 1.781,37 Nov10 4.970 30 1.790,0 1.795,0 1.790,0 1.793,53 Dez10 4.035 0 0,000 0,000 0,000 1.805,80 Jan11 39.920 250 1.820,0 1.823,0 1.820,0 1.819,92

25 0 5.440 0

0 0 0 0

0,000 0,000 0,000 0,000

0,000 0,000 0,000 0,000

0,0001.833,3790 0,000 1.846,29 0,000 1.859,92 0,000 1.873,04

Ibovespa (contrato = cotação a futuro x R$1,00; cotação = pontos do índice) Contr.

Contr.

Preço

Preço

Último

Aberto

Negoc.

Mín.

Máx.

Preço

Ajuste

Ago10 109.484 76.835 67.760 68.825 68.575 Out10 12.385 505 68.800 69.600 69.600 Dez10 11.455 135 70.500 70.500 70.500 Fev11 70 0 0 0 0 Abr11 0 0 0 0 0 Jun11 720 130 74.000 74.000 74.000 Ago11 0 0 0 0 0 Out11 80 0 0 0 0 Dez11 250 0 0 0 0

68.493 69.352 70.350 71.444 72.405 73.564 74.803 75.933 77.191

Vencto.

Ouro (contrato = 250g; cotação = R$/g) Núm.

Contr.

Preço

Preço

Último

Var.

Negoc.

Negoc.

Mín.

Máx.

Preço

Ptos.

71,501 72,000 71,501

0,71

5

16

Moedas Dólar (em R$) DIA

23/7 26/7 27/7 28/7 29/7 30/7 2/8 3/8 4/8

DÓLAR

COMERCIAL PARALELO TURISMO Compra Venda Compra Venda Compra Venda

1,757 1,764 1,768 1,768 1,759 1,753 1,749 1,757 1,757

1,759 1,765 1,770 1,770 1,761 1,755 1,751 1,759 1,759

1,830 1,800 1,840 1,830 1,830 1,820 1,830 1,820 1,850

1,960 1,950 1,9400 1,950 1,940 1,940 1,940 1,940 1,950

1,733 1,747 1,737 1,750 1,773 1,777 1,780 1,787 1,697

EM REAIS

1,880 1,867 1,890 1,870 1,880 1,883 1,890 1,870 1,870

1,790 1,785 1,780 1,775 1,770 1,765 1,760 1,755 1,750

1,759 28/7

4/8

FONTE: AE

Câmbio (R$)

Conversão 1 EURO/ 1 LIBRA/ US$ 1/NY EUROPA LONDRES

Dólar americano 1,000 Dólar australiano 1,0913

R$ 1/ BRASIL

1,3156

1,5888

0,5685

1,4358

1,7339

0,6204

Dólar canadense 1,0182 0,7601 Euro Franco suíço 1,0535 86,32 Iene

1,3395

1,6177

0,5789

1,000 1,3860 113,56

1,2076 1,6737 137,14

0,4321 0,5989 49,07

Libra esterlina

0,6294

0,8281

1,000

0,3578

Peso argentino

3,9340

5,1756

6,2501

2,2365

Peso chileno

516,75

679,84

820,99

293,77

Rublo

29,822

39,234

47,380

16,954

AS MOEDAS NA VERTICAL: VALOR DE COMPRA SOBRE AS DEMAIS

Dólar americano Dólar australiano Dólar canadense Euro Franco suíço Iene Libra esterlina Peso argentino Peso chileno Rublo Yuan

COMPRA

VENDA

1,7555 1,6108 1,7253 2,3116 1,6679 0,0203 2,7911 0,4460 0,0064 0,0588 0,2592

1,7563 1,6119 1,7264 2,3129 1,6692 0,0204 2,7927 0,4469 0,0034 0,0589 0,2593

FONTE: BC

FONTE: BC

Falênciaserecuperaçãojudicial ● São Paulo

Falências Engetref Indústria e Comércio Ltda. contra Tubocar Tubos e Conexões para Freios Ltda. - EPP. R.

da Bolsa, 84 – 1ª V. Falências. Banco Safra S. A. contra Cunha Participação e Empreendimentos Ltda. Av. Guilherme Cotching, 464 – 2ª V. Falências.


%HermesFileInfo:B-11:20100805:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO DE 2010

Mercados

Economia B11

O melhor da

informação financeira online e em tempo real

Agronegócios A elevação dos preços tem contribuído para o aumento da participação de capital especulativo nos mercados de trigo, outros grãos e nas demais commodities agrícolas, como o café. EmNovaYork,ointeressede fundosde investimento elevaram o contrato com vencimento emsetembro dogrão em1,86%, para169,75 centavos de dólar por libra-peso. O mercado tambémtem sidosustentadopela restrição naoferta de café de boa qualidade. Em Nova York, o açúcar subiu 1,56%, a 18,88 centavos de dólar por libra-peso, no contrato para outubro.

Análise: Ana Conceição

Risco de queda na oferta faz trigo subir

O

s preços do trigo voltaram a subir na Bolsa de Chicago ontem, mais uma vez sustentados pela perspectiva de queda na oferta internacional do cereal. O contrato com vencimento em setembro, o mais negociado, fechou com alta de 6,73%, cotado a US$ 7,2575 por bushel. Ontem, aOrganização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) reduziu em 25 milhões de toneladas (3,7%) a estimativa da produção mundial de trigo na safra 2010/2011, para 651 milhões de toneladas. A FAO justificou a mudança em decorrência da quebra na produção da Rússia e em outros países, mas afirmou que considera adequada a oferta do produto. Mas enquanto participantes do mercado temem que o governo russo proíba as exportações,opaísaparentementenãotemtidoproblemas para vender o cereal. Ontem, o Egito comprou 180 mil toneladas de trigo da Rússia.

Set11

Contr.

Contr.

Preço

Preço

Último

Vencto.

Aberto

Negoc.

Mín.

Máx.

Preço

Ajuste

Set10 Dez10 Mar11 Set11

13.514 12.513 1.562 1.300

1.717 802 9 17

198,95 194,10 194,45 194,20

203,50 200,50 195,45 196,00

201,50 197,50 194,45 196,00

201,75 197,40 198,50 199,50

Milho Contr.

Contr.

Preço

Preço

Último

Vencto.

Aberto

Negoc.

Mín.

Máx.

Preço

Ajuste

Set10 Nov10 Jan11 Mar11 Mai11

12.737 4.350 893 437 627

710 225 59 126 0

20,16 21,27 22,60 21,80 0,00

20,40 21,45 22,80 22,20 0,00

20,28 21,35 22,70 21,89 0,00

20,30 21,33 22,70 21,89 21,65

28/7

4/8

22,01

Último Preço

Ajuste

Ago10 Set10 Out10 Nov10 Dez10

3.148 2.298 22.892 781 185

551 39 2.684 100 0

85,85 86,05 86,70 87,07 0,00

86,35 86,22 87,25 87,07 0,00

86,11 86,05 86,90 87,07 0,00

86,20 86,05 86,99 87,07 86,95

Contr.

Preço

Preço

Último

Vencto.

Aberto

Negoc.

Mín.

Máx.

Preço

Ajuste

Set10 Nov10 Mar11

10 549 262

0 0,00 10 24,60 5 23,35

0,00 24,60 23,35

0,00 24,60 23,35

24,45 24,60 23,45

Americana ..............................Kg 8,42/10,00 Espanhola .................................Kg 5,19/5,67 Banana

Terra ............................................Kg 1,69/1,82 Maçã ...........................................Kg 2,07/2,30 Ouro ..............................................Kg 1,77/1,95 Prata Mg ......................................Kg 1,58/1,68 Prata Sp .......................................Kg 1,45/1,62 Nanica Climat. .........................Kg 0,90/1,00 Cajú

A .................................................Eng 9,31/10,31 B .................................................Eng 7,52/8,52 Carambola

......................................................Cxt 6,87/8,18 Cereja Estrang.

..................................................Kg 24,94/29,88 Coco Verde

.............................................Cem 99,78/114,72 Figo

A ..................................................Cxt 9,41/10,41 B ...................................................Cxt 7,41/8,41 Fruta Do Conde

9/10 Frutos ...........................Cxt 19,43/21,63 12 Frutos ...............................Cxt 16,65/18,29 15 Frutos ................................Cxt 13,38/15,02 18 Frutos ..................................Cxt 10,12/11,73 Goiaba

Vermelha 9 Frutos ................Cxt 6,20/7,20 Vermelha 12 Frutos .............Cxt 6,20/7,20 Vermelha 15 Frutos ..............Cxt 6,20/7,20 Vermelha 18 Frutos ..............Cxt 4,20/5,09 Branca 9 Frutos ....................Cxt 4,65/5,65 Branca 12 Frutos ..................Cxt 4,65/5,65 Branca 15 Frutos ...................Cxt 4,65/5,65 Branca 18 Frutos ....................Cxt 2,91/3,65 Graviola

...................................................Cxt 26,51/31,51 Jabuticaba

...................................................Kg 10,92/13,30

Ago. Set. Nov. Jan./11

4 5 94 11

MÍN.

FECH. AJUSTE VAR.%

1.052,501.062,001.053,001.053,00 1.029,501.034,501.029,251.029,25 1.020,001.029,251.024,251.024,25 1.028,00 1.033,501.030,25 1.030,2

-0,05 0,64 0,61 0,54

0,6399 0,6036 0,5806 0,5708 0,6008 0,6301 0,6127 0,6313 0,5914 0,6173 0,6227

TR/Poupança MÊS

TR (1º/8) 0,0909 Poupança (1º/9) 0,6157

ANO

12 MESES

0,40 4,48

0,42 6,11

INSS Mês de competência: Julho Trabalhador assalariado e doméstica* SALÁRIO DE CONTRIBUIÇÃO

8% 9% 11% 12%

AUTÔNOMO (BASE EM R$)

ALÍQUOTA

De 510,00 a 3.416,54

20%

415,00 428,00 436,00 443,25

415,00 2,72 428,00 2,76 436,00 2,83 443,25 2,96

MÁX.

FECH. AJUSTE VAR.%

41,36 41,36 41,36 41,50 41,51 41,51 41,66 41,69 41,69 42,14 42,10 42,10

1,00 1,05 1,02 1,01

VENCTO. NEGOC.

Set. Nov. Jan./11 Mar.

Gengibre

Crinsson .....................................Kg 7,18/8,44 Thompson ..................................Kg 8,07/8,81 Red Globe .................................Kg 7,43/7,85

Inhame

.................................................Cxt 20,67/22,65 Laranja

Baia A (7/10 Dz) ...............Cx M 28,28/29,56 Baia B (11/13 Dz) .............Cx M 24,26/25,54 Baia C (14/15 Dz) ..............Cx M 20,10/21,30 Lima A (10/13 Dz) ...........Cx M 25,40/26,65 Lima B (14/15 Dz) .............Cx M 20,38/21,87 Lima C (18/21 Dz) .............Cx M 17,06/18,06 Pêra A (10/13 Dz) .............Cx M 22,83/23,88 Pêra B (14/15 Dz) ................Cx M 18,81/19,81 Pêra C (18/21 Dz) ..............Cx M 14,65/15,65 Seleta A (8/10 Dz) ..........Cx M 31,00/33,00 Seleta B (11/13 Dz) .........Cx M 26,00/28,00 Seleta C (18/21 Dz) ..........Cx M 21,00/23,00

Melão

Morango

Espanhola ................................Kg 4,08/4,42 Americana ................................Kg 8,08/9,82 NesPêra

Pêra Estrang.

Danjou ................................Cx P 52,26/57,39 Pack's Triumph ..............Cx P 52,75/57,90 William's ...........................Cx P 59,53/65,68 Rocha ................................Cx P 40,00/45,00

Pêssego Estran.

Americano ................................Kg 8,52/11,19 Espanhol ..................................Kg 4,60/4,85

Mamão

Roma

Formosa A .................................Kg 0,98/1,08 Formosa B ................................Kg 0,76/0,86 Havaí 12 Frutos .........................Kg 1,74/1,83 Havaí 15 Frutos .........................Kg 1,82/1,92 Havaí 18 Frutos .........................Kg 1,80/1,90 Havaí 21 Frutos .........................Kg 1,42/1,53 Havaí 24/28 Frutos ...................Kg 1,19/1,27

.................................................Cxt 35,00/40,00

Azedo A ...............................Cx K 16,45/18,09 Azedo B ...............................Cx K 12,89/14,52 Azedo C ...................................Cx K 9,88/11,16 Doce 8 Frutos .........................Cxt 7,04/7,72 Doce 10 Frutos ........................Cxt 7,04/7,72 Doce 12 Frutos .........................Cxt 5,13/5,81 Doce 15 Frutos ........................Cxt 3,22/3,91

Graúda .......................................Cb 3,73/3,94 Média ..........................................Cb 2,74/2,94 Miúda ............................................Cb 1,77/1,97 Batata Doce

Amarela Extra Aa ..........Cx K 24,98/27,82 Amarela Extra A .............Cx K 18,53/20,92 Amarela Extra ..................Cx K 13,30/15,30 Rosada Extra Aa ..............Cx K 21,46/24,28 Rosada Extra A ................Cx K 14,36/16,64 Rosada Extra .......................Cx K 10,18/12,01

Rocha ...............................Mcxp 45,00/50,00

Fuji 80-150 Frutos ..................Kg 2,68/2,85 Fuji 163-175 Frutos .................Kg 2,30/2,50 Gala 80-150 Frutos .................Kg 2,49/2,69 Gala 163-175 Frutos .................Kg 2,12/2,30

Maracujá

Alcachofra

Pêra Nacional

Maçã Nacional

Hadem 9 Frutos .......................Kg 3,67/4,13 Hadem 12 Frutos .....................Kg 3,65/4,11 Hadem 15 Frutos .....................Kg 2,88/3,17 Hadem 18 Frutos ....................Kg 2,05/2,33 Palmer 9 Frutos .......................Kg 2,30/2,51 Palmer 12 Frutos ....................Kg 2,28/2,49 Palmer 15 Frutos .....................Kg 1,78/2,00 Palmer 18 Frutos .......................Kg 1,34/1,51 Tommy Atkins 12 Frutos ........Kg 1,74/1,93 Tommy Atkins 15 Frutos .......Kg 1,40/1,54 Tommy Atkins 18 Frutos ........Kg 1,15/1,25

Brasileira Extra Aa .......Cx K 26,49/30,69 Brasileira Extra A ..............Cx K 19,14/21,28 Brasileira Extra ................Cx K 13,20/15,86 Italiana Extra Aa ..............Cx K 26,89/31,13 Italiana Extra A ................Cx K 20,29/23,22 Italiana Extra .....................Cx K 14,38/16,89

Nectarina Estr.

Taiti A (21/27 Dz) ............Cx M 32,80/34,66 Taiti B (32/38 Dz) ...........Cx M 27,93/29,79 Taiti C (40/45 Dz) ...........Cx M 22,98/24,84

Manga

Abobrinha

Comum ......................................Kg 4,96/5,96

Limão

Red Del 80-163 Frutos ..........Kg 3,06/3,31 Granny Smith 80-162 Frutos .Kg 2,62/2,90

Japonesa .....................................Kg 1,29/1,39 Seca ..............................................Kg 1,23/1,37 Moranga .....................................Kg 0,75/0,82 Paulista ..................................Sc 16,35/18,34

Rio A .....................................Mcx 23,13/25,00 Rio B .......................................Mcx 19,13/20,13 Rio C ........................................Mcx 16,13/17,13

5x5 Frutos .........................Cxt 55,00/60,00 5x6 Frutos ..........................Cxt 45,00/50,00 6x6 Frutos ..........................Cxt 35,00/40,00 7x6 Frutos .........................Cxt 25,00/30,00 (4 Cumbuca ) ......................Cxt 14,83/16,82

Maçã Estrang.

Mercado Atacadista Secretaria do Abastecimento e Ceagesp Preços em R$ Abóbora

Mexerica

Pérsia A (9/10 Dz) ..........Cx M 34,50/36,50 Pérsia B (13/15 Dz) .........Cx M 29,80/31,80 Pérsia C (18/24 Dz) ........Cx M 25,09/27,09

Lima

Legumes

Amarelo 6/7 Frutos ............Cx 16,23/17,55 Amarelo 8/9 Frutos ............Cx 15,75/17,27 Amarelo 10/11 Frutos .........Cx 13,69/14,84 Amarelo 12/14 Frutos ..........Cx 11,26/12,40

Berinjela

Conserva Extra ...............Cx K 25,00/30,00 Conserva Especial .........Cx K 18,00/20,00 Conserva Primeira .........Cx K 12,00/15,00 Japonesa Extra ..............Cx K 30,00/35,00 Japonesa Especial ........Cx K 22,00/25,00 Japonesa Primeira .......Cx K 18,00/20,00 Extra Aa ..............................Cx K 11,48/12,64 Extra A ....................................Cx K 8,70/9,70 Extra .........................................Cx K 6,16/7,16

Quincam

......................................................Cxt 7,64/9,64

Tangerina

Murcot A (8/10 Dz) .......Cx M 34,06/36,06 Murcot B (11/12 Dz) ...........Cx M 29,12/31,12 Murcot C (13/15 Dz) .........Cx M 24,19/26,19 Poncam A (8/10 Dz) .......Cx M 35,39/37,39 Poncam B (11/12 Dz) .....Cx M 30,84/32,84 Poncam C (13/15 Dz) .....Cx M 26,29/28,29

Beterraba

Extra Aa ...............................Cx K 17,12/18,92 Extra A .................................Cx K 12,56/14,59 Extra ......................................Cx K 9,35/10,42

Uva

Cará

Niagara Extra A .......................Kg 3,73/3,96 Niagara Extra ...........................Kg 3,19/3,42 Niagara Especial .....................Kg 2,69/2,89 Itália Extra A ............................Kg 4,05/4,33 Itália Extra ................................Kg 3,52/3,75 Itália Especial ...........................Kg 2,96/3,25 Centenial Extra A ...................Kg 5,00/5,60 Centenial Extra ......................Kg 4,00/4,60 Brasil Extra A ..........................Kg 4,58/4,79 Brasil Extra ................................Kg 3,98/4,18 Brasil Especial ........................Kg 3,38/3,58 Rubi Extra A .............................Kg 4,08/4,36 Rubi Extra .................................Kg 3,52/3,73 Rubi Especial ............................Kg 3,02/3,25 Benitaka ....................................Kg 4,02/4,47 Red Globe ..................................Kg 5,30/5,60 Thompson .................................Kg 6,97/8,24

Extra A .................................Cx K 14,97/16,60 Extra .....................................Cx K 10,97/12,21 Cenoura

Extra Aa .......................................Kg 1,07/1,18 Extra A .......................................Kg 0,79/0,89 Extra ...........................................Kg 0,57/0,66 Chuchu

Extra Aa .............................Cx K 19,96/22,42 Extra A ..................................Cx K 15,41/17,62 Extra ....................................Cx K 10,74/12,86 Ervilha

Torta Extra Aa ................Cx K 44,20/49,20 Torta Extra A ..................Cx K 34,20/39,20 Torta Extra ......................Cx K 24,44/29,20 Feijão Corado

Extra ...................................Cx K 39,13/42,66 Especial ..............................Cx K 31,25/34,75

2,49 2,17 1,73 1,28

VENCTO. NEGOC.

MÍN.

Set. 1.527 Dez. 1.387 Mar./11 507 Mai. 200

MÁX.

FECH. AJUSTE VAR.%

2.270 2.325 2.294 2.294 2.155 2.202 2.177 2.177 2.139 2.179 2.159 2.159 2.148 2.185 2.167 2.167

1,55 1,16 1,17 1,21

EM CENTS DE US$ POR LIBRA-PESO

728,25 756,50 771,00 761,50

FECH. AJUSTE VAR.%

725,75 725,75 755,50 755,50 771,00 771,00 765,00 765,00

6,73 6,45 5,54 4,79

VENCTO. NEGOC.

MÍN.

MÁX.

Out. 41 83,94 Dez. 4.214 78,97 Mar./11 913 77,18 Mai. 59 77,55

85,00 79,95 77,92 78,04

FECH. AJUSTE VAR.%

84,00 79,33 77,33 77,76

84,00 -0,60 79,47 -0,59 77,43 -0,85 77,76 -0,61

Suco de Laranja – NY

MÍN.

MÁX.

FECH. AJUSTE VAR.%

17,95 17,48 16,80 16,15

18,96 18,47 17,85 17,42

18,88 18,88 18,26 18,26 17,49 17,49 16,83 16,83

1,56 1,28 1,27 1,45

VENCTO. NEGOC.

Set. Nov. Jan./11 Mar.

610 71 11 11

MÍN.

MÁX.

144,00 145,55 147,60 147,60

148,30 149,55 150,75 150,75

Norte do Paraná Passo Fundo (RS) Sudoeste do Paraná Sorriso (MT) Chapecó (SC) Rio Verde (GO) Triângulo Mineiro

MÍN.

MÁX.

FECH. AJUSTE VAR.%

-

MÍN.

MÁX.

FECH. AJUSTE VAR.%

719 503 245 73

169,75 170,85 170,60 169,75

1,86 1,91 1,97 1,98

MÁX.

FECH. AJUSTE VAR.%

1.747 1.767 1.748 1.749

1.741 1.760 1.746 1.742

................................................Cx K 19,66/23,15 Extra A ..............................Cx K 23,26/25,94 Extra ...................................Cx K 18,05/20,09 Especial ...............................Cx K 14,16/15,76 Jiló

Redondo Extra Aa .........Cx K 40,64/45,40 Redondo Extra A ............Cx K 30,86/35,63 Redondo Extra ................Cx K 22,25/25,77 Mandioca

Graúda ................................Cx K 14,00/15,00 Média .....................................Cx K 11,07/12,07 Miúda ......................................Cx K 8,34/9,34 Mandioquinha

Extra Aaa ...................................Kg 3,18/3,53 Extra Aa .....................................Kg 2,55/2,80 Extra A ........................................Kg 1,85/2,08 Maxixe

...............................................Cx K 27,64/34,10 Pepino

Caipira Extra Aa ..............Cx K 27,93/30,50 Caipira Extra A .................Cx K 20,17/22,56 Caipira Extra .....................Cx K 13,52/15,64 Comum Extra Aa ............Cx K 22,31/25,33 Comum Extra A ..............Cx K 17,74/19,74 Comum Extra .....................Cx K 13,10/15,28 Japonês Extra Aa .............Cx K 32,11/36,35 Japonês Extra A ............Cx K 24,08/27,46 Japonês Extra ..................Cx K 17,76/20,07 Pimenta

* Vermelha Extra Aa .....Cx K 26,20/29,01 * Vermelha Extra A .........Cx K 20,11/22,91 Cambuci Extra Aa ..........Cx K 36,90/41,09 Cambuci Extra A ............Cx K 26,62/30,81 Verde Americ Extra Aa Cx K 24,08/27,69 Verde Americ Extra A ..Cx K 18,00/20,00 Verde Americana Extra Cx K 13,49/15,29 Pimentão

Verde Extra Aa ...................Cx K 11,98/13,20 Verde Extra A ....................Cx K 9,47/10,47 Verde Extra ...........................Cx K 6,95/7,95 Vermelho Extra Aa ........Cx K 34,78/37,68 Vermelho Extra A ..........Cx K 28,06/31,49 Vermelho Extra ..............Cx K 20,37/23,44 Amarelo Extra Aa .........Cx K 30,79/37,93 Quiabo

Liso Extra Aa ...................Cx K 51,08/57,64 Liso Extra A ......................Cx K 35,15/40,02 Liso Extra ...........................Cx K 21,30/25,84 Tomate

Maduro Extra Aa .......................Kg 1,45/1,62 Maduro Extra A .........................Kg 1,16/1,27 Maduro Extra ...........................Kg 0,87/0,99 Salada Extra Aa .......................Kg 1,46/1,63 Salada Extra A ...........................Kg 1,19/1,30 Salada Extra ............................Kg 0,93/1,04 Caqui Extra Aa .........................Kg 2,86/3,34 Cereja Extra Aa ........................Kg 2,59/3,31 Vagem

Macarrão C Extra Aa .....Cx K 43,51/48,46 Macarrão Curta Extra A Cx K 33,23/38,12 Macarrão Curta Extra ....Cx K 23,90/28,21

1.741 1.760 1.746 1.742

1,40 1,38 1,22 0,99

Reajuste do aluguel (Agosto)

INPC (IBGE) IGP-M (FGV) IGP-DI (FGV) IPA-DI (FGV) IPC-DI (FGV) IPC (FIPE) IPCA (IBGE) INCC - (FGV) CUB (Sinduscon) ICV - Dieese

NO ANO 12 MESES

0,15 0,17 0,53 -

3,38 5,85 5,48 6,18 3,64 3,27 3,09 5,62 5,78 3,22

4,76 5,79 5,07 4,89 4,93 4,68 4,84 6,48 5,93 5,58

* NOVA SÉRIE EM MARÇO/2007

A PAGAR (R$)

De 102,00 a 683,31

Vencimento 16/8. O percentual de multa a ser aplicado fica limitado a 20%, mais taxa Selic.

IPC-FIPE

1,0579 1,0468

IPCA (IBGE)

-

INPC (IBGE) ICV-DIEESE

Fatores válidos para contratos cujo último reajuste ocorreu há um ano. Multiplique o valor pelo fator.

Índices VALOR

DIA%

MÊS% ANO%

10,70 10,64 13,32 1,480

0,71 0,00 0,00 0,00

0,28 23,54 5,03 23,43 -1,26 9,36 21,31 -2,63

CDB (30/22) CDI Capital de Giro Hot money

Fator da TR

Indicadores UNID.

IGP-M (FGV) IGP-DI (FGV)

DATA PERÍODO

UFIR Out./00 R$ 1,0641 UFESP 2010 R$ 16,42 UFM-SP 2010 R$ 96,33 UPC Jul. a Set. R$ 21,86 SAL. MÍN. Agosto R$ 510,00 FGTS Agosto 0,3628% SELIC* Julho 0,86% * Incide sobre valor nominal do débito. Há, ainda, multa de 0,33% ao dia, limitada a 20% sobre o valor nominal. Para pagto. da 5ª cota e da 1ª, 2ª, 3ª e 4ª em atraso, até 31/8 os juros da Taxa Selic são de 3,40%.

Salário regional paulista O piso salarial tem três faixas , R$ 560, R$ 570 e R$ 580, de acordo com a atividade profissional (a lista das atividades por faixa está na Lei estadual de nº 13.983/10 em 10 de março de 2010, que vale a partir Abril, para pagamento em Maio/10) e não se aplica a trabalhadores que têm piso definido por lei federal, convenção ou acordo coletivo de trabalho nem a servidores públicos, aposentados e pensionistas.

1º/8 2/8 3/8 4/8

FATOR

DATA

0,01207247 0,01205012 0,01212979 0,01224239

5/8 6/8 7/8 8/8

FATOR

0,01225520 0,01218505 0,01211821 0,01213645

DI - Over DATA

VALOR

DIA%

MÊS%

ANO%

30/7 2/8

10,63 10,65

0,0401 0,0402

0,8592 0,0402

5,1833 5,2255

3/8

10,64

0,0401

0,0803

5,2678

4/8

10,64

0,0401

0,1205

5,3100

Imposto de Renda na fonte BASE DE CÁLCULO (R$)

Até 1.499,15 De 1.499,16 até 2.246,75 De 2.246,76 até 2.995,70 De 2.995,71 até 3.743,19 Acima de 3.743,19

ALÍQUOTA

PARCELA A DEDUZIR

– 7,5 15 22,5 27,5

Isento 112,43 280,94 505,62 692,78

Deduções: R$ 150,69 por dependente; pensão alimentícia integral; contribuição ao INSS. Aposentado com 65 anos ou mais tem direito a uma dedução extra de R$ 1.499,15 no benefício recebido da previdência.

MÁX.

14,00 13,00 15,00 13,20 7,50 15,00 12,00 15,38

15,70 13,80 16,50 14,50 9,50 16,00 13,50 16,50

MÉDIO

MÍN. MÁX.

Araçatuba (SP)

84,67

84,00 85,00

Barretos (SP)

84,60

84,00 86,00

Bauru/Marília (SP)

85,50

85,00 86,00

Campo Grande (MS)

77,60

77,00 78,00

Cuiabá (MT)

80,00

80,00 80,00

Dourados (MS)

79,57

79,00 80,00

Goiânia (GO)

85,33

85,00 86,00

Presidente Prudente (SP)

83,50

83,00 84,00

Noroeste do Paraná (PR)

79,67

79,00 80,00

80,19

80,00 81,00

FECH. AJUSTE VAR.%

144,75 146,10 147,60 147,60

144,80 -2,33 146,30 -2,50 147,60 -2,12 147,60 -2,12

Fonte: AE Broadcast

As principais notícias e cotações do agronegócio, análises e tendências de mercado no Brasil e no mundo estão na Agência Estado.

PREÇOS AO PRODUTOR Soja R$/SACA DE 60KG

MÉDIO

MÍN.

MÁX.

Norte do Paraná

36,00 36,00 37,94 37,00 36,90 36,00 33,65 33,00 35,72 33,80 35,47 33,50

36,00 39,00 37,50 34,50 37,50 38,20

Ponta Grossa (PR) Passo Fundo (RS) Rio Verde (GO) Triângulo Mineiro Rondonópolis (MT)

R$/SACA DE 60KG

MÍN.

MÍN.

14,80 13,29 15,84 13,82 8,17 15,40 12,88 15,38

R$/ARROBA, A PRAZO

Assine AE Agronegócios, sua melhor safra de informações. Grande São Paulo (11) 3856-3500 Outras localidades 0800 011 3000 atende.ae@grupoestado.com.br www.ae.com.br.

Café Arábica

1.717 1.737 1.726 1.729

MÉDIO

Boi Gordo

Triângulo Mineiro

EM CENTS DE US$ POR LIBRA-PESO

Set. 4.323 167,60 171,70 169,75 Dez. 1.120 168,50 172,70 170,85 Mar./11 111 169,00 172,10 170,60 Mai. 25 167,90 170,15 169,75

Uva Estrang.

ALÍQUOTA (%)

Até 1.040,22 De 1.040,23 a 1.733,70 De 1.733,71 a 3.467,40 * Empregador

VENCTO. NEGOC.

Redon/Comprida Graúda .....Kg 0,77/0,87 Redon/Comprida Média .......Kg 0,58/0,67 Redon/Comprida Miúda ......Kg 0,42/0,49

Kiwi Nacional

710,00 734,00 751,50 753,00

EM DÓLARES POR TONELADA

MÍN.

3.118 3.139 3.156 3.167

Mogiana (SP)

EM DÓLARES POR TONELADA

Melância

Chileno .................................Cxt 27,46/31,03 Nova Zelândia ..................Cxt 46,25/50,00

MÁX.

Café – Londres

41,05 41,20 41,47 41,78

Set. 5.183 3.066 3.169 3.134 Dez. 1.770 3.092 3.189 3.158 Mar./11 369 3.119 3.203 3.169 Mai. 16 3.163 3.209 3.167

Algodão – NY

MÍN.

EM CENTS DE US$ POR BUSHEL

7 6 6 47

FECH. AJUSTE VAR.%

Açúcar – Londres

.......................................................Kg 0,90/1,00 Kiwi Estrang.

Jul.

Índice

416,50 429,00 435,50 443,50

Óleo de Soja – Chicago Ago. Set. Out. Dez.

R$/SACA DE 60KG

MÁX.

EM LIBRAS ESTERLINAS POR TONELADA

EM CENTS DE US$ POR LIBRA-PESO

18.003 7.025 1.327 1.392

MÍN.

Cacau – Londres FECH. AJUSTE VAR.%

Açúcar – NY

Jaca

Inflação (%) 0,8702 0,8839 0,8508 0,8409 0,8811 0,9105 0,8930 0,9216 0,8226 0,8253 0,8223 0,8616 0,8976 0,9031

299,70 0,98 292,60 0,76 292,40 0,83 291,10 1,08

VENCTO. NEGOC.

Milho

Cerrado (MG) Sul de Minas Gerais Noroeste do Paraná (PR) Zona da Mata (MG) Garça (SP)

MÉDIO

MÍN.

MÁX.

312,50 304,47 289,73 297,78 293,00

310,00 300,00 285,00 295,00 290,00

315,00 310,00 295,00 300,00 300,00

Couve Flor

Verduras

Anchovas

Extra .........................................Eng 8,83/9,61 Especial ...................................Eng 7,06/7,49 Primeira ..................................Eng 5,38/5,82

Mercado Atacadista Secretaria do Abastecimento e Ceagesp Preços em R$ Acelga

Erva Doce

Extra ..........................................Eng 6,41/6,82 Especial ..................................Eng 4,87/5,30 Primeira ..................................Eng 3,35/3,75 Agrião

Extra ......................................Eng 15,49/16,57 Especial ................................Eng 12,52/13,52 Primeira ................................Eng 9,77/10,77 Alface

Americana Extra ...............Eng 11,85/12,79 Americana Especial ...........Eng 9,77/10,68 Americana Primeira ............Eng 7,93/8,89 Crespa Extra .........................Eng 7,60/8,64 Crespa Especial ...................Eng 5,90/6,90 Crespa Primeira ....................Eng 4,05/4,91 Romana ...................................Eng 8,23/9,49 Lisa Extra ..............................Eng 9,34/10,28 Lisa Especial ...........................Eng 7,61/8,60 Lisa Primeira .........................Eng 5,30/6,23 Alho Porro

Extra ......................................Dzmc 7,62/8,28 Especial ...............................Dzmc 5,69/6,69 Primeira ..............................Dzmc 4,08/4,66

Extra ..................................Dzmc 12,83/15,20 Especial ..............................Dzmc 9,68/10,65 Primeira ..............................Dzmc 7,68/8,65 Escarola

Extra ..........................................Eng 8,23/9,16 Especial ....................................Eng 6,30/7,23 Primeira ..................................Eng 4,30/5,24 Espinafre

Extra ...................................Dzmc 11,82/13,27 Especial ...............................Dzmc 9,39/10,31 Primeira ...............................Dzmc 7,39/8,31 Hortelã

......................................................Mc 2,47/2,94 Louro

......................................................Mc 2,50/3,00 Milho Verde

Extra .........................................Sc 9,07/10,00 Especial ......................................Sc 7,07/8,00 Primeira ....................................Sc 5,07/6,00 Moiashi

......................................................Pct 2,16/2,44 Mostarda

Diversos

Grande .....................................Kg 9,00/10,00 Média .........................................Kg 4,00/4,50

Mercado Atacadista Secretaria do Abastecimento e Ceagesp Preços em R$ Alho Estrang.

Atum

Médio .........................................Kg 7,50/8,00 Bagre A.salgada

Argentino Tipo 7 ...................Kg 11,84/12,84 Argentino Tipo 6 ...................Kg 9,84/10,84 Argentino Tipo 5 .....................Kg 7,84/8,84 Chines .........................................Kg 8,50/9,00 Amendoim

Com Casca ............................Sc 61,43/64,05 S/Casca ....................................Sc 91,17/93,62

.......................................................Kg 4,00/4,50 Berbigão

Limpo .....................................Kg 12,00/13,00 Betarra

........................................................Kg 2,75/3,00 Bonito

........................................................Kg 2,30/2,50 Cacão

Batata

Congelada Grande ................Kg 6,00/6,50

Comum Especial ....................Kg 0,92/1,03 Comum 1a./2a. ........................Kg 0,54/0,62 Comum Especialzinha .........Kg 0,55/0,63 Benef.comum Especial .......Kg 0,87/0,97 Benef.comum 1a./2a. ............Kg 0,52/0,62 Benef.comum Especialzinha .Kg 0,53/0,62 Benef.lisa Especial ....................Kg 1,10/1,20

Camarão

Canjica

Cascote

........................................................Kg 1,70/1,80

Ferro Primeira ....................Kg 15,00/16,00 Ferro Segunda .....................Kg 13,00/14,00 Ferro Terceira .......................Kg 11,00/12,00 Rosa Médio .........................Kg 29,00/30,00 Cambeva

.......................................................Kg 6,00/7,00 .........................................................Kg 1,75/2,00

Cebola

Corvina

Minas Gerais Graúda ..............Kg 1,65/1,76 Minas Gerais Média .................Kg 1,65/1,76 Minas Gerais Miúda .................Kg 1,45/1,55 Roxa Graúda .............................Kg 1,70/1,80 Roxa Média ................................Kg 1,70/1,80 Roxa Miúda ................................Kg 1,50/1,60

Grande .......................................Kg 3,75/4,00 Média ..........................................Kg 3,30/3,50 Pequena .....................................Kg 2,75/3,00

Almeirão

.............................................Dzmc 10,00/12,00

Extra .....................................Dzmc 9,61/10,63 Especial ...............................Dzmc 7,64/8,58 Primeira ..............................Dzmc 5,76/6,70 Pão De Açúcar Extra .....Dzmc 11,56/14,52 Pão De Açúcar Especial Dzmc 9,29/10,29 Pão De Açúcar Primeira .Dzmc 7,19/8,19

Nabo

Aspargo

Palmito

.......................................................Mc 6,00/7,00

Pupunha .....................................Pc 8,14/9,14

Argentina Graúda ....................Kg 1,76/1,86 Argentina Média ......................Kg 1,76/1,86 Argentina Miúda ......................Kg 1,56/1,66

Beterraba C/Fol

Rabanete

Coco Seco

Extra ......................................Eng 10,09/10,73 Especial ..................................Eng 8,09/8,73 Primeira ..................................Eng 6,09/6,73

Extra ..................................Dzmc 17,36/18,97 Especial .............................Dzmc 13,86/14,91 Primeira ...........................Dzmc 10,99/12,04

..................................................Sc 36,88/38,00

.......................................................Kg 5,00/6,00

M.pipoca Estran

Salmão

Brócolos

Repolho

Extra ...................................Dzmc 18,05/19,51 Especial ............................Dzmc 14,72/15,97 Ninja .......................................Eng 8,35/10,26

Milho Pipoca

Liso Extra ................................Eng 7,10/8,70 Roxo Extra ..........................Eng 13,28/14,75

Catalonha

Extra ............................................Mc 4,31/4,71 Especial .....................................Mc 3,46/3,82 Primeira ....................................Mc 2,66/3,02 Orégano

......................................................Mc 2,48/2,95

Rúcula

.............................................Dzmc 14,37/16,75

.................................................Dzmc 9,58/11,55

Salsa

Cebolinha

......................................................Mc 3,96/4,90

Extra ....................................Dzmc 10,35/11,26 Especial ................................Dzmc 8,61/9,34 Primeira ..............................Dzmc 6,46/7,37

Salsão

Cenoura C/Folha

Branco/Verde Extra ......Dzmc 16,86/19,00 Branco/Verde Especial Dzmc 13,43/14,65 Branco/Verde Primeira .Dzmc 10,87/12,07

Extra .......................................Eng 12,93/13,93 Especial ................................Eng 10,29/11,29 Primeira ..................................Eng 8,29/9,29

Manjericão

Chicória

Crespa Hidropônica ..........Eng 10,30/11,55 Lisa Hidropônica ...............Eng 10,30/11,55 Mimosa Hidropônica .........Eng 10,30/11,55 Romana Hidropônica ......Eng 11,00/12,00

.................................................Dzmc 9,05/11,09 Coentro

Extra ...................................Dzmc 14,98/17,22 Especial ............................Dzmc 10,88/12,37

.......................................................Mç 2,07/2,27 Alface

Agrião

Couve

Hidropônico ........................Eng 12,50/13,80

Extra .......................................Dzmc 8,15/8,97 Especial ..............................Dzmc 6,06/6,90 Primeira .............................Dzmc 4,00/4,86 Bruxelas Extra .......................Pct 2,70/3,20

Escarola

Hidropônica ........................Eng 10,40/11,40 Rúcula

Hidropônica ........................Eng 17,26/19,26

Cebola Estrang.

Garoupa

....................................................Kg 14,00/16,00 Linguado

Grande ....................................Kg 11,00/12,00 Médio .........................................Kg 8,00/9,00 Pequeno ....................................Kg 6,00/7,00 Mexilhão

Limpo .....................................Kg 15,00/16,00 Pacu

.................................................Sc 38,86/40,00

Grande ..................................Kg 25,00/26,00 Pescada

.................................................Sc 42,00/45,00 Ovos

Branco Extra .........................Cx 45,17/46,17 Branco Grande ...................Cx 44,03/45,03 Branco Grande Embalado ...Bd 4,61/4,93 Branco Médio ......................Cx 42,79/43,79 Branco Pequeno ................Cx 38,92/39,92 Branco Extra Embalado ........Bd 5,05/5,17 Vermelho Extra .................Cx 48,93/49,93 Vermelho A .........................Cx 47,93/48,93 Vermelho B ............................Cx 46,13/47,13 Codorna .......................................Cx 1,73/1,80

Grande .....................................Kg 9,50/10,00 Média .........................................Kg 7,50/8,00 Pequena ....................................Kg 4,50/5,00 Amarela ................................Kg 14,00/16,00 Goete Grande ...........................Kg 3,75/4,00 Goete Média ..............................Kg 3,30/3,50 Goete Pequena ........................Kg 2,75/3,00 Maria Mole Grande ................Kg 3,30/3,50 Maria Mole Média ..................Kg 2,70/3,00 Maria Mole Pequena .............Kg 2,30/2,50 Tortinha ....................................Kg 2,30/2,50 Porco

Grande ......................................Kg 4,50/5,00 Robalo

Pescado

..................................................Kg 26,00/27,00

Mercado Atacadista Secretaria do Abastecimento e Ceagesp Preços em R$ Abrotea

Sardinha

Grande ........................................Kg 4,75/5,00 Média ...........................................Kg 3,30/3,50 Pequena ....................................Kg 2,30/2,50

Sororoca

Fresca Grande .........................Kg 1,75/2,00 Savelha

........................................................Kg 0,90/1,00 .......................................................Kg 6,00/7,00 Tilápia

.......................................................Kg 3,75/4,00

Fundos

TR/TBF/poupança (%) 0,1392 0,1031 0,0802 0,0704 0,1003 0,1295 0,1121 0,1306 0,1118 0,0648 0,0718 0,0909 0,1167 0,1221

299,70 292,60 292,40 291,10

EM CENTS DE US$ POR LIBRA PESO

MÁX.

Suas Contas 21/7 a 21/8 22/7 a 22/8 23/7 a 23/8 24/7 a 24/8 25/7 a 25/8 26/7 a 26/8 27/7 a 27/8 28/7 a 28/8 29/7 a 29/8 30/7 a 30/8 31/7 a 31/8 1º/8 a 1º/9 2/8 a 2/9 3/8 a 3/9

407,00 421,00 429,00 436,50

Café – NY

EM CENTS DE US$ POR BUSHEL

VENCTO. NEGOC.

Contr.

Ameixa Estrang.

300,80 294,00 294,00 291,00

Out. 2.355 529,00 560,10 555,00 555,00 1,82 Dez. 1.278 490,10 514,50 511,00 511,00 1,57 Mar./11 863 485,70 502,70 502,40 502,40 1,56 mai. 215 475,20 490,40 488,40 488,40 1,43

MERCADOS FUTUROS Soja – Chicago VENCTO. NEGOC.

Máx.

8/10 Frutos ..........................Cxt 15,46/17,43 12 Frutos ................................Cxt 11,77/13,48 15 Frutos .................................Cxt 9,02/10,06

R$ 20,23 a R$ 22,65/Cxt

0,00

Preço

Atemóia

Em Alta: Kiwi nacional

0,00

Mín.

Fresca ..................................Cxt 18,00/20,00

R$ 23,21 a R$ 19,81/CxM

0,00

18 16 8 2

VENCTO. NEGOC.

*Contratos de setembro/2010

Preço

Acerola

Set. Dez. Mar./11 Mai.

Out. Mar./11 Mai. Jul.

Contr.

Havaí A Graúdo ..........Cem 282,48/301,24 Havaí B Médio .............Cem 235,01/253,76 Havaí C Miúdo ..............Cem 186,26/205,01 Pérola A Graúdo ........Cem 374,77/394,77 Pérola B Médio ...........Cem 326,12/344,85 Pérola C Miúdo .........Cem 274,74/294,74

162 27 8 8

VENCTO. NEGOC.

Negoc.

Abacaxi

Dez. Mar./11 Mai. Jul.

7,2575

Contr.

Fortuna A .........................Cx K 25,00/28,00 Fuck´s A ...........................Cx K 25,00/30,00 Margarida A .....................Cx K 18,00/20,00 Avocado A ...............................Cxt 16,13/18,13 Quintal A .........................Cx K 25,00/30,00

298,00 291,70 291,80 291,00

EM CENTS DE US$ POR BUSHEL VENCTO. NEGOC. MÍN. MÁX.

6,73%

7,6000 7,4000 7,2000 7,0000 6,8000 6,6000 6,4000 6,2000 6,0000 5,8000 5,6000

Aberto

Mercado Atacadista Secretaria do Abastecimento e Ceagesp Preços em R$ Abacate

15 7 23 1

Milho – Chicago

EM DÓLARES POR BUSHEL

Vencto.

Frutas

Set. Out. Dez. jan./11

VENCTO. NEGOC.

COTAÇÕES DO TRIGO EM CHICAGO

Soja (contrato = 27 toneladas; cotação = US$/60 Kg)

(contrato = 450 sacas; cotação = R$/60kg)

Em baixa: Vagem mac. curta

0

E M CENTS DE US$ POR LIBRA-PESO FECH. AJUSTE VAR.%

EM CENTS DE US$ POR BUSHEL

Boi Gordo (contrato = 330@; cotação = R$/@)

(contrato = 100 sacas; cotação = US$/saca)

CEAGESP

5

Cacau – NY

EM DÓLARES POR TONELADA VENCTO. NEGOC. MÍN. MÁX.

Trigo – Chicago

BM&FBOVESPA

Café Arábica

Farelo de Soja – Chicago

SK&C

Maiores por Rentabilidade mês(%) Referenciado DI 0,13 Bradesco FI Ref DI Cred Priv Lp Maxim 0,13 Plural Capital Yield FI Refer DI 0,13 Bradesco FI Refer DI Premium 0,13 Itaú Perfil Refer DI FI 0,13 Special Referenciado DI FI Renda Fixa 0,25 Rbcapital FI R F Pet Credito PrIV* 0,22 Trindade Previd RF Cred Priv FI 0,22 Infraprev Glob Cap Green FI Cred Priv RF* 0,19 Legg Mason Bond Pre Fixado R F FI* 0,18 Unibanco Master FI R F IRF M Fundos de Curto Prazo 0,12 Bradesco Corporate FIC FI Cp 0,12 Private Curto Prazo FICFI 0,12 Caixa FIC Fundações C Prazo 0,12 Itaú BBA Corporate C P FICFI 0,12 BNP Paribas Money Market FI CP Multim. Multiestratégia 3,72 Opportunity Rebeca FIC FI Multim* 3,62 Opportunity Infinity FIC FI Multim* 3,51 Solidus F.i. Multimerc Lp* 3,43 FI Multimerc Mercfin Estrategia* 2,39 Boreal Multimerc FIC FI* Multim. Juros e Moedas 0,83 Gama FI Mult Cred PrIV (unica)* 0,39 Fm2 FI Multimerc Credito Privado* 0,39 FC FIC FI Multim Credito Privado* 0,39 Fm1 FI Multim Credito Privado* 0,38 Fcp FIC FI Multim Cred Privado* Ações Livre 5,1 Virginia FI Em Ações Iq* 5,07 FI Em Ações Pv 114* 4,86 Leblon Equities Partners FIA* 4,85 FIA Solidus Ações* 4,51 Structure XIII FIA*

4/8/2010 dia(%) ano(%) PL(R$ mm) Cota(R$) 0,04 0,04 0,04 0,04 0,04

1,26 3,47 5,31 5,40 5,49

25.353,94 104.490,13 2.047.382,64 482.863,70 7.449.075,14

1,01 1,03 4,91 135,10 97,58

0,12 -0,03 0,04 0,11 -0,08

6,17 7,44 -19,70 6,23 6,98

40.489,39 1.020.098,29 57.756,54 393,05 318.154,20

106,17 40,58 0,99 1302,41 1,29

0,04 0,04 0,04 0,04 0,04

0,96 5,00 5,04 5,06 5,10

10.091,56 1.763,66 53.901,70 26.578,18 225.432,24

1,01 30,53 5,06 988,80 309,72

0,36 0,35 0,42 1,37 0,66

-11,32 -8,68 -0,32 -21,75 -2,94

22.632,47 7.331,19 4.730,46 1.146,32 12.672,10

1,22 1,06 1,42 0,61 1,63

0,02 -0,09 -0,09 -0,09 -0,09

-0,24 -0,37 -0,48 -0,48 2,81

2,39 1,52 1,54 1,57 1,97

-18,76 -0,20 36,49 4,73 -16,23

300.355,59 1145288,64 112.887,96 1,00 305.035,05 1,00 385.037,18 1,00 41.122,45 1,03 1.373,84 99.371,29 5.485,20 19.274,18 1.104,07

138,48 99,80 240,96 11,59

73,60

Maiores por Patrimônio Referenciado DI BB Top DI FI Refer DI Lp* Santander FI Refer DI Bram FI Refer DI Rubi Itaú Referenciado DI FI HSBC FI Referenciado DI Lp Renda Fixa Caixa FI Master RF L Prazo* Bram FI RF Caixa FIC Personal RF L Prazo* Caixa FI Master PeRF RF Lp* Caixa FIC Executivo RF L P* Fundos de Curto Prazo BB Cp Administ Supremo FICFI BB Top Cp 2 FI Curto Prazo BB Cp Administrativo Dif FICFI BB Cp 50 Mil FICFI BB Cp Administ Absoluto FICFI Multim. Multiestratégia FIC FI Multim Petros Master* Safra Global FI Mult Cred PrIV* FIC FI Multim Petros Moderado* Select 1 FIC FI Multi. Prev.* Fprf2 Albatroz FI Multim Prev* Multim. Juros e Moedas Ogx 63 Multim Credito Privado FI* FI Multim Petros Credito Privado* PeRF Fix Ib Multimerc FI* Capital PeRF Fix Ib Mult FIC* Btg Pactual Multistrat FI Multim* Ações Livre Geração L. Par FIA* Tempo Capital Principal FI Aç* Bird Fdo Invest Aç Invest Exteri* GerAção FIA Programado* FIA Bov 114*

dia(%) mês(%) ano(%) PL(R$ mm) Cota(R$) 0,04 0,04 0,04 0,04 0,04

0,08 0,12 0,12 0,12 0,12

5,48 21.101.377,24 5,54 18.074.333,34 5,38 15.333.521,38 5,43 14.260.031,22 5,31 8.469.260,87

8,01 66,48 3,82 74,35 12,28

0,04 0,04 0,04 0,04 0,04

0,08 0,13 0,08 0,08 0,07

5,23 20.830.845,04 5,51 11.366.827,25 4,96 10.903.250,54 5,29 8.282.069,67 4,65 8.281.122,37

9,66 10,54 7,25 1,21 8,45

0,02 0,04 0,04 0,04 0,04

0,07 0,12 0,11 0,11 0,11

2,85 5,32 4,99 4,70 4,68

16.474.904,61 8.596.041,69 5.419.768,81 4.161.435,87 3.982.006,02

2,22 1,08 1,90 2,78 3,55

0,03 0,04 0,03 -0,09 -0,10

0,08 0,08 0,06 -0,14 -0,17

5,72 10.942.347,76 5,36 6.731.884,66 5,63 4.327.279,83 8,79 3.962.452,80 9,06 3.476.566,27

4862,01 5450,99 3,80 2,98 6,22

0,04 0,05 0,04 0,04 0,02

0,09 0,12 0,08 0,07 0,02

5,52 6,38 5,30 5,00 5,43

5.223.299,06 2.812.003,99 2.165.669,08 2.021.565,22 1.851.864,61

13,45 3,71 255,82 245,65 3,05

-0,42 -1,31 -1,93 -0,26 -0,74

0,79 -0,93 -1,36 0,66 0,73

3,01 -4,12 6,43 -2,14 5,29

2.496.034,44 1.034.726,21 982.877,36 911.865,41 758.994,35

59,12 126,51 1034,55 1,80

226,90


B12 Economia %HermesFileInfo:B-12:20100805:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO DE 2010

Artigo

Uma era de expectativas reduzidas? Economias dos Estados Unidos e da Europa se veem diante da possibilidade de enfrentarem uma década perdida, como ocorreu com o Japão, nos anos 90 YURIKO NAKAO/REUTERS

✽ ●

KENNETH ROGOFF PROJECT SYNDICATE

E

nquanto as economias dos Estados Unidos e da Europacontinuamemcrise,cresce o temor de que estejam prestes a enfrentar uma “década perdida”,como ocorreu com o Japão. Infelizmente,asdiscussõessemprecostumam ter como tema as medidas que os governos podem adotar para estimular a demanda mediante déficits orçamentários e políticas monetárias.Essas questões sãofundamentais no curto prazo, mas, como todo economista sabe, o crescimento da economia no longo prazo é determinado principalmente pelo aumento da produtividade. Não há dúvida de que a grave crise do Japão, em 1992, foi um golpe tremendo, do qual ainda não se recuperou. Seus paralelos com os EUA e a Europa hoje preocupam, e é possível que ambos tenham de enfrentar um longo período de lento crescimento do crédito, em razão de uma regulamentação financeira mais rigorosa, porém imprescindível, e do fato de que suas economias continuam mergulhadas em dívidas. Não existem atalhos no processo de recuperação. Entretanto, avaliando a experiência japonesa e sua relevância, hoje é importante reconhecer que o colapso do Japão não se deveu apenas à sua crise financeira. O país também sofreuprofundoschoquesdeprodutividade, muito mais decorrentes dos seus problemas de prazo mais longo. Mesmo que o Japão nunca tivesse experimentado uma bolha da habitação e dos mercados de ações, a ascen-

Nervosismo. Gráfico aponta recente queda do yuan em relação ao dólar: crise japonesa dos anos 90 é modelo são meteórica da vizinha China teria constituído um problema enorme. No início dos anos 90, o predomínio japonês nos mercados de exportação já havia sido comprometido de certo modo pela ascensão dos seus vizinhos asiáticos menores, como Malásia, Coreia, Tailândia e Cingapura. Mas a China é um desafio diferente, e levará muito mais tempo para o Japão adequar-se. Além disso, mesmo que nunca tivesse uma crise financeira, o Japão teria sido prejudicado por uma demografia adversa, porque o número de idosos do país é cada vez maior, e a sua população está encolhendo. E, finalmente, os anos de hipercrescimento do Japão foram possíveis graças a uma taxa de investimentos fenomenal. Mas, comoa produtividadedevese fundamentarprincipalmente na inovação, e não apenas numa quantidade cada vez maior de construções e equipamentos, era inevitável que, em algum momento, a volta aos investimentos se orientasse para o sul. Em princípio, com um sistema financeiro mais forte, a economia japonesa deveria ter contado com uma maior fle-

xibilidade para enfrentar estes desafios ao crescimento da sua produtividade. Mas, de uma maneira ou de outra, suas taxasdecrescimento,outroravertiginosas, provavelmente cairiam de modo acentuado. Como costuma acontecer, a crisefinanceira intensificou outrascausas do derretimento econômico, em lugar de estimulá-lo diretamente. AGrandeDepressãodosEstadosUnidos, na década de 30, é outro exemplo. Mais uma vez, uma enorme atenção foi dispensada aos altos e baixos das políticas monetária e fiscal. Mas as políticas econômicas do New Deal, ampliando o papel do Estado de maneira caótica e imprevisível, também podem ter influído impedindo, pelo menos temporariamente, o aumento da produtividade. Hoje os EUA parecem caminhar para um Estado de estilo mais europeu, com impostos mais elevados e possivelmente uma regulamentação maior. Os defensores do governo americano poderão argumentar com propriedade que essa administração está tratando de questões por muito tempo ignoradas, como a desigualdade das rendas. Mas se

osEUAexperimentaremum crescimento mais lento na próxima década, ele poderá ser atribuído à crise financeira? Do mesmo modo, a mais recente crise existencial de identidade da Europa está novamente criando grande incerteza e imprevisibilidadepolítica.NaEuropa também,sehouverefeitosnegativosaocrescimentonapróximadécada,elesnãopoderão ser totalmente atribuídos à crise. Acurtoprazo, éimportanteque apolítica monetária dos EUA e da Europa se preocupe em combater a deflação de estilo japonês, que só contribuiria para exacerbarosproblemasgeraisdoendividamento, reduzindo as rendas em relação às dívidas. Na realidade, como afirmei no início da crise, seria muito melhor uma inflação ligeiramente alta por dois ou três anos, deflacionando as dívidas em geral, principalmente se os sistemaspolítico,jurídicoereguladorpermanecessem de certo modo paralisados, cuidando do cancelamento das dívidas. Com os mercados de crédito comprometidos, talvez ainda seja necessária uma maior redução quantitativa. Quanto à política fiscal, ela já está plenamen-

te funcionando e precisará de um aperto gradativo por vários anos, a fim de que os níveis já preocupantes do endividamento do governo não piorem ainda mais rapidamente. Tenhoaimpressãodequeosqueacreditam – muitas vezes com convicção quase religiosa – que precisamos de estímulo fiscal keynesiano maior e deveríamos ignorar a dívida dos governos estão em pânico. Por fim, é importante tentar preservar o dinamismo nas economias dosEUA edaEuropamediantemedidasdestinadas aaumentar aprodutividade – por exemplo, mantendo-se vigilantesnaquestão dapolítica antitruste, e enxugando e simplificando os sistemas fiscais. Para melhor ou para pior, as tendências da produtividade são muito difíceis de inferir, por dependerem deinteraçõesenormementecomplexas das forças sociais, econômicas, e políticas. Os ganhadores do Nobel, Robert Solow e Paul Krugman, indagaram certa vez se a proliferação de computadores e de tecnologia levariama melhores resultados.(Este tema é o subtítulo da clássica obra de Krugman de 1990 The Age of Diminished Expectations (A era das expectativas reduzidas). Finalmente,osestrategistasprecisam lembrar que, quer os EUA e a Europa consigam ou não evitar uma década perdida, tudo dependerá da capacidade de preservarem a vitalidade da produtividade em suas economias,enãoapenasmediantemedidas de curto prazo destinadas a estimular a demanda. / TRADUÇÃO: ANNA CAPOVILLA

✽ É PROFESSOR DA UNIVERSIDADE HARVARD E EX-ECONOMISTA-CHEFE FMI.


%HermesFileInfo:B-13:20100805:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO DE 2010

Negócios B13

Aviação

Azul e TAM negociam acordos com redes varejistas Pág. B14

Economia/2 & NEGÓCIOS

estadão.com.br

Bill Gates convence 40 bilionários a doar metade da fortuna nos EUA Criada em parceria com Warren Buffett, iniciativa pretende gerar US$ 600 bilhões em fundos para atividades filantrópicas JEFF CHRISTENSEN/REUTERS–21/5/2003

SEATTLE ● Motivos

Bill Gates, cofundador da Microsoft, e o investidor Warren Buffett conseguiram convencer 40 bilionários a doar pelo menos metade de sua riqueza à caridade. Ontem, Buffett, presidente da Berkshire Hathaway, divulgou a primeira lista da organização Giving Pledge, após seis semanas do início da campanha. “Tivemos um ótimo começo”, disse Buffett. Entre os que assinaram a lista estão o prefeito de Nova York, Michael Bloomberg; o cineasta George Lucas; o empresário da mídia Ted Turner; o presidente da Oracle, Larry Ellison; e Paul Allen, cofundador da Microsoft. A Giving Pledge não recebe dinheiro, apenas pede aos bilionáriosque assumam o compromisso moral de doar sua riqueza para finalidades beneficentes. Segundoafundação,ocompromisso assumido pelos doadores não é contratual. Em 2006, Buffett decidiu doar 99% de sua fortuna. Na época, ele tinha cerca de US$ 44 bilhões. Depois de cinco anos em que fez doações anuais para cinco fundações, Buffett tem quase US$ 46 bilhões. O casal Bill e Melinda Gates realiza a maior parte da atividade filantrópica por meio de sua própria fundação, que tinha US$ 33 bilhões em ativos em 30 de junho, e doou pelo menos US$ 22,93 bilhões desde 1994. Buffett disse que ele, o casal Gates eoutros fizeramde70 a80 telefonemas para algumas das pessoas mais ricas dos Estados Unidos. Aqueles que concordaram em participar são de 13 estados ame● Topo da lista

Bill Gates foi classificado este ano pela revista Forbes como o segundo homem mais rico do mundo, com US$ 53 bilhões, e Buffett foi o terceiro, com US$ 47 bilhões.

MICHAEL BLOOMBERG PREFEITO DE NOVA YORK

“Sempre achei que seus filhos podem se beneficiar mais de sua filantropia que de seu testamento.”

LARRY ELLISON PRESIDENTE DA ORACLE

“Warren Buffet pediu pessoalmente para que eu escrevesse esta carta para dar o exemplo e influenciar outros a doar.”

STACY PALMER EDITORA DO JORNAL THE CHRONICLE OF PHILANTHROPY

“Considero impressionantemente rápido que tantas pessoas venham a público com seu compromisso.”

Convencimento. Warren Buffett e Bill Gates promoveram jantares para que outros bilionários decidissem doar seu dinheiro ricanos, sendo a maioria da Califórnia e de Nova York. Alguns não estão na lista porque preferem ficar anônimos. Recrutamento. Muitos da lista se comprometeram a recrutar outrosparticipantese,nospróximos meses, marcarão jantares para falar da campanha. Buffett acrescentou que ele e Gates terãoencontros comchineses eindianos ricos nos próximos seis meses, para falar de filantropia. “Todo mundo tem seus próprios interesses”, disse Michael Bloomberg, prefeito de Nova York, cuja fortuna é estimada em US$ 18 bilhões pela revista Forbes. “Isso é que é maravilho na filantropia privada. Sempre achei que seus filhos podem se beneficiar mais de sua filantropia que de seu testamento.” Gates e Buffett estimam que seus esforços irão gerar US$ 600 bilhões para caridade. Em 2009, as entidades filantrópicas dos EUA receberam cerca de US$ 300 bilhões em doações, segundo o jornal The Chronicle of Philanthropy. StacyPalmer, editorado Chro-

Anúncio de venda faz ações da Barnes & Noble dispararem Maior rede de livrarias dos Estados Unidos enfrenta dificuldades para se adaptar ao mercado digital O anúncio de que a rede de livrarias Barnes & Noble está à venda surpreendeuanalistaseo mercado editorial americano e fez com que as ações da empresa disparassem na Bolsa de Nova York. A notícia gerou especulações de que o fundador da companhia eprincipalacionista,LeonardRiggio,poderiafazerumaofertapela empresa como integrante de umgrupoinvestidor.O mercado também cogitou uma combinação da empresa com a rival de menorporte BordersGroup.On7 8 9 10 11 12

tem, as ações da Borders subiam 3,8%, enquanto os papéis da Barnes&Noble disparavam20,56%. Maior cadeia de livrarias dos Estados Unidos, a Barnes & Noble tem sido afetada por mudançasprofundasnaindústriaeditorial e no varejo nos últimos anos. A receita das vendas de livros têmmigradoparaocaixadegrandes lojas, como Costco, WalMart e Target. “A pressão sobre o setor tem sido muito grande”, analisa o diretor da corretora Stifel Nicolaus, David A. Schick. “O mercado não tem sido bom para as livrarias tanto por razões novas, como a concorrência com a Apple e a Amazon, como por razões mais antigas, como a diminuição do hábito da leitura dos últimos 20 anos. Os americanos têm de-

nicle,ficou surpresacomavelocidadecomque aideiadosbilionáriosestá sendo aceita. “Considero impressionantemente rápido que tantas pessoas venham a público com seu compromisso. O mundo da filantropia costuma se mover muito lentamente”, disse Palmer. Aeditora destacou quemuitos nomesnalista sãodepessoas conhecidas por sua generosidade filantrópica. Ela afirmou que ficará mais animada quando ver nomes que nunca apareceram em listas de grandes doadores. Em carta à Giving Pledge, Larry Ellison, da Oracle, informou que não costumava divulgar suas doações: “Então por que estoutornandoisso público agora? Warren Buffet pediu pessoalmenteparaqueeu escrevesse esta carta para dar o exemplo e influenciar outros a doar. Espero que ele esteja certo”. Gates e Buffett pedem que os bilionários não somente assumam o compromisso de doação, mas que distribuam esse dinheiro de forma inteligente e que aprendam com seus pares. / AP E REUTERS

dicado menostempo aos livros”, resume. Pontos de venda. Para o analista-sênior da empresa de pesquisa Simba Information, Michael Norris, os consumidores hoje preferem comprar livros online ou em pontos de venda diferentes. “Hoje eles podem pegar um livro quando estão comprando álcool em gel para as mãos ou Band-Aids, em vez de procurar uma livraria como um destino e sair de lá com um livro.” Na tentativa de se adaptar à nova realidade do mercado, a Barnes & Noble adquiriu, no ano passado, a Fictionwise, loja virtual de e-books. Em março, promoveu William Lynch, então chefe de sua divisão de internet, a CEO. Lançou, ainda, seu próprio dispositivo de leitura, o Nook, como uma alternativa ao Kindle, da Amazon, e ao iPad, da Apple. Mas os investimentos no desenvolvimento do Nook acabaramse tornandoumadasprincipaiscausasdoprejuízodivulgado pela empresa em junho. / THE NEW YORK TIMES E AGÊNCIAS INTERNACIONAIS


B14 Negócios %HermesFileInfo:B-14:20100805:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO DE 2010

WILSON PEDROSA/AE

Azul e TAM disputam clientes de baixa renda TAM venderá bilhetes na Casas Bahia e Azul negocia com supermercados Tânia Monteiro BRASÍLIA

O presidente da Azul, Pedro Janot, disse ontem que a empresa quer vender para a baixa renda, que começa a ter acesso a novos serviços. Para isso, passagens poderão ser comercializadas até em supermercados. A TAM também tem planos para vender bilhetes à classe C nas lojas da Casas Bahia. “Estamos buscando a nova classeemergente,que jáétãopoderosaemoutrossetores.Queremos trazer esse cliente pela mão da Azul para andar de avião, deixando para trás o ônibus”, declarou Janot. Isso deve acontecer por meio deformas de pagamento facilitadas que a empresa está adotando para atrair não só a população de baixa renda, mas aqueles que têm familiaridade com a internet. Entre as novidades para ampliar o leque de clientes, o presidentedaAzulinformouqueaempresa poderá vender bilhetes a prestação em cartão de débito e “cartão de crédito recorrente”, modalidade que em que só é blo-

queado no limite do cartão o valor da parcela mensal descontado,o quebeneficia quemnãotem crédito alto. As passagens também poderão ser vendidas por boleto à vista ou parcelado, além de pagamento em cheque parcelado. “Sónãovoaquem nãoquer”,afirmouo diretor comercial da Azul, Paulo Nascimento, ao explicar que o passageiro pode até optar por fazer depósito na conta corrente da Azul, se não tiver outro meio de fazer o pagamento. Janot informou que a empresa está conversando ainda com diversos setores para expandir a venda, possivelmente em redes de supermercados. O executivo nãoquisadiantarqualredepoderiafazerpartedessaparceriaporque as negociações ainda estão ocorrendo. Nascimento informou que a empresa possui uma modalidade diferente de venda de passagem, chamada de Passaporte Azul, em que o cliente, por R$ 499, compra o direito de voar por um mês entre qualquer ponto atendido pela empresa. Ele ressalvou, no entanto, que há

Atrás do cliente. Azul, de Janot, venderá passagens em redes de varejo para incentivar viagens

PARA LEMBRAR Não é de hoje que o turismo começa a prestar mais atenção no público da baixa renda. Com a melhora do poder aquisitivo, o brasileiro passou não apenas a comprar geladeira e televisor, mas também a investir mais em lazer. Prova da aposta é que um dos maiores fundos de investimento dos Estados Unidos, o Carlyle, fechou no início do ano a compra do controle da maior operadora de turismo do Brasil, a CVC.

um número limitado de assentos para esse passaporte. A tarifa dotrechoBrasíliaaCampinasvaria de R$ 129 a R$ 390. A Azul ocupa hoje a quarta posição no mercado de aviação, mas pretende conquistar o terceiro lugar até o fim do ano, atingindo 6% dos passageiros transportados no País, ultrapassando a Webjet. Janot prevê ainda que, com a chegada dos novos jatos até o fim do ano, logo poderá alcançar 10% do mercado. Ivete Sangalo. A TAM vai anunciar hoje em São Paulo uma parceria com a Casas Bahia para usar a estrutura da rede na venda de passagens. O objetivo do ne-

gócioéaproveitar o crescimento da demanda por viagens entre os consumidores da classe C. Paraanovafase de popularização das viagens aéreas junto aos consumidores emergentes, a companhia deve confirmar Ivete Sangalo como garota-propaganda da campanha publicitária. Não é de hoje que a TAM vem costurando aproximações coma cantorabaiana. A empresa é uma das patrocinadoras do show que Ivete fará em setembro no Madison Square Garden, em Nova York. Além disso, a companhia pretende ter um espaço na internet com uma espécie de passo a passo para os passageiros pouco experientes que quiserem fe-

char compras online. Desde junho, os prestadores deserviçoqueatendem aempresa vêm discutindo o melhor formato para que a companhia aérea se aproxime da baixa renda. A Casas Bahia possui 518 lojas espalhadas por dez Estados, e faturou no ano passado R$ 14 bilhões. O acordo com a TAM não é o primeiro flerte da empresa comumsegmento denegócio diferente do seu. No evento Super Casas Bahia, a varejista já abrigou, por exemplo, um estande de vendas da construtora Tenda, que buscava no espaço uma aproximação com a classe C. / COLABOROU PAULA PACHECO

Carreiras

Consultoria da Porsche aplica as lições da própria crise Empresa defende redução das hierarquias e instala em São Paulo seu primeiro escritório fora da Europa Fernando Scheller

Noiníciodosanos90,afabricante de carros de luxo Porsche vivia uma severa crise. Para não fechar as portas, apostou em uma completa mudança em seu estilo de administrar, priorizando a redução de custos e hierarquias, que deixavam o trabalho industrial ecomercial lento. Após a estratégia ter resultados práticos –

em 2009, por exemplo, a empresa teve margem de lucro de 10%, passando ao largo da crise que afetou outras montadoras –, a companhia resolveu passar adiante as lições que aprendeu. Após16anosdeatuaçãonaAlemanha e três na Itália, o braço de consultoria da Porsche abriu no Brasil o primeiro escritório fora da Europa. “Ao escolhermos expandir nossa atuação para outros continentes, pensamos: onde estão os nossos clientes? E a opção pelo Brasil foi óbvia como porta de entrada para nações Bric”,dizodiretor-geralda Porsche Consulting no Brasil, Jürgen Lochner. “O brasileiro já reconhece marcas como Bayer, Sie-

mens e Basf como locais.” Como acontece na montadora – que tem 13 mil funcionários emsuaoperação mundial,muito abaixo das fabricantes de carros tradicionais –, a estrutura da Porsche Consulting também é enxuta. A companhia tem hoje 220empregadosem todoo mundo,queatuam emprojetosem82 países.NoBrasil,são11consultores e três funcionários administrativos. A empresa diz ter seis clientes ativosno País, entre eles a montadora Volkswagen, grupo do qual a Porsche passou a fazer parte recentemente. Burocracia. Uma das principais bandeiras da Porsche Con-

sulting é a redução de hierarquias. Na época da crise na montadora, havia sete níveis hierárquicos, que acabaram reduzidos a cinco. Segundo Lochner, a ordem foi reorganizar a pirâmide hierárquica,para que a equipede produção ficasse no centro dos processos,enãomaiscomoaparte menos importante. “Em vez dos níveis hierárquicos fixos, es●

Objetivos específicos

A Porsche trabalha com metas claras: reestruturou a manutenção das aeronaves da Lufthansa, reduzindo o tempo de solo dos aviões de 36 para 26 dias.

tabeleceu-se mais flexibilidade nos processos, com os trabalhadoresatuandocom maisliberdade, dentro do conceitoque prega mais qualidade, menor preço e agilidade na entrega.” De acordo com o diretor-geral da Porsche Consulting, um dos principais ingredientes na mudança das empresas é garantir que os funcionários entendam e aceitem a nova estrutura administrativa. Em quase todos os casos atendidos pela Porsche Consulting, toda a vez que uma empresa passa por uma grande transformação, a substituição de funcionários pode ficar entre 10% e 20%. “Geralmente, pelo menos a metade da equipe está

aberta a mudanças. Entretanto, quandoosprincipaisadministradores têm resistência ao processo proposto, as dificuldades com a equipe também tendem a crescer”, explica Lochner. Para trabalhar em diferentes regiões do mundo, os executivos da Porsche Consulting incorporam “cacoetes” da etiqueta corporativa de cada parte do globo. “É preciso sentir a cultura de cada lugar, entender como funcionaacabeçadaspessoas.NaAmérica do Sul, por exemplo, funciona melhor passar os conteúdos comjogosoudesafios”,dizLochner. Ele lembra também que entender as diferenças culturais é importante para evitar mal entendidos.“NoBrasil,éimportante o contato corporal, enquanto na Índia é uma ofensa; não se deve fazer isso”, ressalta.

MARCELLO CASAL JR/ABR

Toyota registra maior lucro trimestral desde 2008 Bom resultado levou a montadora a rever as previsões para o ano e expandir o plano de vendas globais

● Recuperação

A Toyota obteve, entre abril e junho deste ano, seu maior lucro desde o segundo trimestre de 2008. A montadora, que elevou sua previsão para os ganhos em 2010,foibeneficiadapelademanda forte por seus veículos, que compensou eventuais impactos da apreciação do iene ante o dólar e do recall global ocorrido no início do ano. A montadora teve lucro líquido de 190,47 bilhões de ienes (cerca de US$ 2,22 bilhões) no segundo trimestre, revertendo um prejuízo líquido de 77,82 bilhões de ienes (US$ 909 milhões) no mesmo período do ano passado. Asvendas daToyota nosegundo trimestre subiram 27%, para 4,872 trilhões de ienes (US$ 56,7 bilhões), ante 3,836 trilhões de

US$ 909

US$ 2,22

bilhões foi o lucro líquido da Toyota no segundo trimestre

milhões foi o prejuízo líquido no mesmo período de 2009

7,38 milhões

de veículos é a nova projeção de vendas globais para o ano fiscal que termina em março de 2011

ienes (US$ 44,6 bilhões) em igual período de 2009. No mesmo período, as vendas globais de veículos subiram 30%, para 1,82 milhão de unidades, com um aumento de 36% na América do Norte e de 47% na Ásia. Reputação. Apesar de enfrentar desafios para reconquistar suareputaçãodequalidade,afeta-

da pelo recall de mais de 8,5 milhões de veículos, a Toyota elevouaprevisãodelucrolíquido para o ano fiscal (que se encerra em março de 2011) para 340 bilhões de ienes (US$ 3,96 bilhões), ante os 310 bilhões deienes(US$3,61bilhões)previstos anteriormente. A companhia atribui o aumento da projeção ao fato de ter expandido o plano de vendas globais de veículos em 90 mil unidades, para 7,38 milhões no ano fiscal. Segundo o diretor-gerente da Toyota, Taka Ijichi, é difícil avaliar o tamanho do impacto causadopelorecallsobreotrimestre, já que o desempenho das vendas reflete uma variedade de fatores. O resultado positivo da Toyota aparece em um momento sensível, em que a valorização do iene ante o dólar ameaça a lucratividade de exportadores japoneses. Ontem, o dólar chegou a cair para a mínima de oito meses de 85,32 ienes. / DOW JONES

Importância. Para o ministro Wagner Rossi, contribuição multiplataforma do grupo é ímpar

Conteúdo agrícola do Grupo Estado é premiado OGrupoEstadofoipremiadopelo governo federal pela cobertura do setor agrícola, considerada a mais tradicional do jornalismo brasileiro e uma das mais completas, não só pela abrangência, mas também pela distribuição

emplataformasdiversas –nojornal, no portal estadão.com.br e no sistema Broadcast, em tempo real, da Agência Estado. Ao entregar o prêmio, nas comemoraçõesdos150anosdoMinistério da Agricultura, o minis-

troWagnerRossidestacounofatormultiplicadordoGrupoEstado uma contribuição ímpar. “A atuaçãodesteveículodecomunicação, que dedica amplo espaço paraacoberturadas políticaspúblicas e do dia a dia da agricultura e pecuária, tem sido decisiva e essencialparagoverno,produtores e empresários ligados ao setor.” Rossi disse que a agriculturapermanece comoumdossetores mais importantes da economia do País.


%HermesFileInfo:B-15:20100805:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO DE 2010

DIVULGAÇÃO

Cade discute restrição ao Votorantim Procuradoria quer que grupo venda fatia na cimenteira Polimix ou rejeite compra da Tupi Célia Froufe / BRASÍLIA

O avanço do Grupo Votorantim nos segmentos de cimento e concreto em meio ao crescimento vertiginoso da construção civil no País incomoda o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). Ontem, a Procuradoria do Cade (Procade) emitiu parecer ao conselheiroFernandoFurlansu● Preocupação

O caso da compra da Tupi já passou pela Secretaria de Acompanhamento Econômico (Seae) do Ministério da Fazenda e o parecer foi o de que a operação gera preocupações concorrenciais.

gerindoque ele obrigueaempresaa retirar sua participação acionária minoritária da Polimix e que essa empresa desfaça a operação com a Cimento Tupi, na unidade de Macaé (RJ), ou a venda a uma terceira companhia independente do setor. A Polimix é uma prestadora de serviços de concretagem brasileira presente em 21 Estados. A Votorantimtemparticipaçãominoritária (cerca de 25%) na empresa, que atua de forma independente. Em janeiro de 2008, a Polimix e a Cimento Tupi, que possui unidades em municípios do Rio e de São Paulo, assinaram um contrato de compra e venda deativos.Oqueseesperaéadecisão do Cade sobre a operação. Uma alternativa apresentada

Crescimento. Participação da Votorantim na Polimix e compra da Tupi são questionadas pela Procade é a de que Furlan rejeite totalmente a operação de compradaTupiemtodasascidades do Rio e de São Paulo em que atua. “Como está, a aprovação tem de ser reprovada. Só pode ser aprovada se a Votorantim sair da Polimix”, resumiu o procurador Gilvandro Araújo. No parecer,obtidocom exclusivida-

de pela Agência Estado, Araújo alerta Furlan para que ele adote medidas urgentes para separar os ativos já adquiridos da Tupi pela Polimix, assegurando a reversibilidade da operação. O caso ainda não tem data para entrar em pauta, mas, há alguns anos, o conselho vem alertando que não estava satisfeito

comoavançodealgumascompanhias do setor. A Votorantim já detém 40% do mercado de cimento do País. Grandes obras. Além do crescimento da construção civil residencial, o procurador se mostrou preocupado com o início das grandes construções que o

Negócios B15

Paísdevefazerem razãoda aproximação da Copa do Mundo, em 2014, e da Olimpíada do Rio, em 2016: “Sem concorrência nesse setor,as obras ficam mais carase aumenta-se o custo do País”. Na sessão realizada há 15 dias, o conselheiro Carlos Ragazzo já deixouclaroquenãoestavasatisfeito com o avanço do Votorantim.Segundoele,apesardeogrupo ter participação minoritária na Polimix, a empresa vem sendousadaparaencabeçarasincorporações da companhia. Duas operações foram aprovadas na ocasião, mas Ragazzo solicitou uma avaliação técnica do departamento econômico do Cade sobre esse mercado e disse que havia chegado a hora de o conselho não avaliar mais os casos de forma isolada e tratar do assunto como um segmento completo. “Com esse voto do conselheiro Ragazzo, se acendeu uma luz, no mínimo, amarela avermelhada”, salientou Araújo. Isso porque os atos de concentração da Votorantim têm se dado de formaisoladae semprecomparticipações minoritárias, sem chamar a atenção para o poderio que o grupo está formando no setor. No início da noite de ontem, o Estado entrou em contato com a advogada da Polimix, Gianni Nunes, mas não obteve retorno até o fechamento desta edição.

Aprovada a compra da Nossa Caixa pelo BB Mas Banco do Brasil terá de dizer aos clientes da Nossa Caixa que podem escolher outro banco para terem suas contas BRASÍLIA

Depois de quase dois anos, o Cade aprovou ontem a compra da Nossa Caixa pelo Banco do Brasil (BB). Para isso, no entanto, impôs uma condição: a de que a instituição diga aos clientes da Nossa Caixa que, se desejarem, podem escolher outro banco para terem suas contas, obterem créditoousecadastrarem.Osadvogados do banco federal aceitaram a proposta e assinaram ontem o compromisso de criar um call center gratuito explicando

como obter a portabilidade nos municípios em que o BB tiver mais de 40% do mercado após a compra da Nossa Caixa. Pelo acordo, os operadores do serviço estão proibidos de induziroclienteaficarousairdainstituição. Ele também determinou que a equipe facilite a operação burocrática para a transferência eque o BB envie um comunicado aos clientes informando a existência desse serviço. A operação entreosbancos consistenacompra de 71,25% do capital social votante da Nossa Caixa. Itaú Unibanco. O julgamento deontem não servirá de parâmetro para a avaliação da fusão entre Unibanco e Itaú, segundo o conselheiro Fernando Furlan, que é o relator do caso dos bancos privados. / C.F.

ESPAÇO

SESCON-SP

Ano V No 260 | 05 de Agosto de 2010 Próxima Edição: dia 12, quinta-feira

www.sescon.org.br

EMPREENDEDORISMO CONTINUA LUTA CONTRA NOVA LEI DO PONTO ELETRÔNICO A 20 dias para a vigência da integralidade da Portaria 1510/09, suas medidas, consideradas onerosas e burocráticas, continuam sendo questionadas pelo segmento produtivo nacional

A

partir do dia 26, as empresas com mais de dez funcionários terão de se adaptar à nova sistemática ou retroceder aos métodos mecânicos de controle de jornada. Na busca por soluções para essa questão, o SESCON-SP, juntamente com o Fórum Permanente em Defesa do Empreendedor e outras entidades, está mobilizado contra a nova legislação. Por diversas ocasiões, as lideranças estiveram com representantes do Ministério do Trabalho e Emprego, inclusive com o ministro Carlos Lupi, solicitando providências. Essa semana, em reunião com a Confederação Nacional da Indústria, o presidente Luiz Iná-

cio Lula da Silva prometeu rever as medidas. “Lutaremos até o fim, pois as empresas serão obrigadas a arcar com altos custos com aquisição e manutenção de equipamentos ou, ainda, a retroceder aos antigos sistemas”, argumenta o presidente do SESCON-SP, José Maria Chapina Alcazar. Segundo ele, a lei traz uma burocracia ineficaz, pois não evitará fraudes trabalhistas. “Essa é mais uma legislação baseada na regra da exceção, pois as empresas e empregados em regularidade serão punidos e os poucos que não agem na conformidade continuarão encontrando brechas para burlar a lei”, frisa o em-

presário, manifestando sua esperança de que o governo suspenda a portaria, até mesmo pela questão ambiental, já que a organização deverá disponibilizar a impressão de comprovantes de entrada e saída de todos os empregados.

Tema foi debatido na última reunião do Fórum do Empreendedor, no dia 22 de julho, na sede do SINAENCO

SETOR EMPRESARIAL PEDE TRANSPARÊNCIA DA TRIBUTAÇÃO

CAMPOS DO JORDÃO SEDIA ENCONTRO CONTÁBIL

N

O

a última reunião do Fórum Permanente em Defesa do Empreendedor, o SESCON-SP e as demais entidades do grupo manifestaram seu apoio à campanha “Tributação Transparente”, idealizada pelo Instituto Millenium. Por meio de dois filmes de trinta segundos cada, a mobilização tem a finalidade de mostrar, de forma bem-humorada, a quantidade de impostos pagos pelo brasileiro na aquisição de produtos e serviços. O presidente do SESCON-SP, José Maria Chapina Alcazar, lembra que a ação vem ao encontro do movimento “De Olho no Imposto”, encampado pelo Sindicato, Associação Comercial de São Paulo e demais entidades do Fórum do Empreendedor e que pede a discriminação da tributação em todo documento fiscal. “Ao saber o quanto paga de imposto, o cidadão é estimulado a cobrar do governo retorno efetivo desses recursos em benefícios sociais”, enfatiza o líder setorial. Da mobilização “De Olho no Imposto”, que entregou mais de 1,5 milhão de assinaturas de adesão ao Congresso Nacional, surgiu o PL 1472/07, que tramita atualmente na Câmara dos Deputados. Iniciativas:

SESCON-SP aguarda cerca de mil empresários em Campos do Jordão, na próxima semana, para a 22ª edição do Encontro das Empresas de Serviços Contábeis do Estado de São Paulo, evento bienal considerado o segundo maior da categoria no Brasil. Durante três dias, o EESCON se propõe, por meio de palestras, painéis e uma feira de negócios voltada ao setor contábil, a promover o aperfeiçoamento profissional, o compartilhamento de informações e a troca de experiências entre os participantes. O presidente do Sindicato, José Maria Chapina Alcazar, também cita como finalidades do evento o fortalecimento da classe e o desenvolvimento do segmento produtivo nacional. “Os empreendedores precisam investir fortemente na profissionalização e no ambiente integrado de gestão, e os empresários contábeis devem estar preparados para atender a esse novo cenário e auxiliar no desenvolvimento das organizações brasileiras”, ressalta. Outras informações como forma de inscrição e conteúdo programático podem ser obtidas no hotsite www.sescon.org.br/22eescon.

Av. Tiradentes, 960 | Luz | São Paulo / SP | CEP: 01102-000 (a 50m da estação Armênia do metrô) Tel.: (11) 3304-4400 | Fax: (11) 3304-4510 Envie sugestões para: espacosescon@sescon.org.br

AGENDA DE

CURSOS

Gestão de Empresa Contábil

13 de agosto, das 9h às 18h

Introdução à Contabilidade

14 de agosto, das 9h às 18h

Visão Gerencial para o Representante da Direção ISO 9001

16 de agosto, das 9h às 18h

Contabilidade Empresarial

16, 17, 18, 19 e 20 de agosto, das 18h às 22h

Retenção Previdenciária – Cessão de Obra e Empreitada

17 de agosto, das 9h às 18h

Técnicas de Coaching para Gestão de Equipes

18 de agosto, das 9h às 18h

Oficina de Cálculos Trabalhistas

21 de agosto, das 9h às 18h

DICAS&NOTAS

Fonte: Fiscosoft | www.fiscosoft.com.br

ECD – SPED – PENALIDADES Terminou no dia 30 de julho de 2010 o prazo para transmissão da ECD ao SPED. A legislação prevê que a falta de entrega ou apresentação após o prazo fixado sujeitará o contribuinte a multa no valor de R$ 5.000,00 (cinco mil reais) por mês-calendário ou fração. Também cumpre esclarecer que o pagamento da multa não dispensa o contribuinte da entrega da ECD.

COMÉRCIO EXTERIOR - BENS DE VIAJANTES PROCEDENTES DO EXTERIOR Por meio da Instrução Normativa nº 1.059/10, foram regulamentados os procedimentos de controle aduaneiro e o tratamento tributário aos quais estão submetidos os bens de viajante procedente do exterior, a ele destinado ou em trânsito de saída ou chegada ao País. A Instrução Normativa nº 1.059/2010 entra em vigor em 1º.10.2010.

DIRF 2011 - LEIAUTE E RECIBOS DE ENTREGA Aprovado o leiaute aplicável aos campos, registros e arquivos da Declaração do Imposto de Renda Retido na Fonte (Dirf2011), constante do anexo I do Ato Declaratório Executivo nº 5 de 2010, bem como os recibos de entrega, constantes do anexo II.

SESCON-SP | Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis e das Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas no Estado de São Paulo AESCON-SP | Associação das Empresas de Serviços Contábeis do Estado de São Paulo Presidente: José Maria Chapina Alcazar | Gestão: 2010/2012


B16 Neg贸cios %HermesFileInfo:B-16:20100805:

QUINTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO DE 2010

O ESTADO DE S. PAULO


O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO DE 2010

Neg贸cios B17


B18 Negócios %HermesFileInfo:B-18:20100805:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO DE 2010

MAKRO ATACADISTA S.A.

Coface do Brasil Seguros de Crédito Interno S.A.

CNPJ nº 47.427.653/0001-15 - NIRE Nº 353.001.140-60 ATA DA REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO E DO CONSELHO CONSULTIVO REALIZADA EM 19 DE JULHO DE 2010 Data, Horário e Local: 19 de julho de 2010, às 10:00 horas, na sede social, na Cidade de São Paulo, Estado de São Paulo, na Rua Carlos Lisdegno Carlucci, 519. Presença: Conselho de Administração: Edwin Adriaan Leijnse, Lidia Goldenstein; Umberto Aprile; Conselho Consultivo: Edwin Adriaan Leijnse. Mesa: Presidente Substituto do Conselho de Administração e do Conselho Consultivo, Edwin Adriaan Leijnse; Secretária, Christina Fontana Guerini. Convidados: Willem Hendrikus van Leewen, Vice-Presidente de Finanças - Diretor Financeiro e Roger Allan Anthony Laughlin Guevara. Convocação: dispensada a comprovação da convocação prévia, conforme faculta o artigo 13, parágrafo 2º do Estatuto Social. Ordem do Dia: (a) alteração na composição da Diretoria da sociedade, saída de Diretor; (b) reeleger membros da Diretoria da sociedade, nos termos do artigo 14 do Estatuto Social. Deliberações tomadas por unanimidade na reunião: (a) A partir desta data o Sr. Maurício Martins Machado Nogueira deixa de exercer a função de Diretor da sociedade, para se dedicar a projetos pessoais. A companhia agradece ao Sr. Maurício Martins Machado Nogueira pela energia, empenho, dedicação e, principalmente, pela visão e fundamentos transmitidos a todos os funcionários e executivos da sociedade que contribuíram sobremaneira para a atual posição que o Makro Atacadista S.A. ocupa no mercado brasileiro de distribuição. (b) Foi aprovada por unanimidade dos votos dos membros do Conselho de Administração e Consultivo da sociedade, a reeleição do Sr. Roger Allan Anthony Laughlin Guevara, venezuelano, casado, administrador de empresas, portador do RNE n.º V668831-Z, inscrito no CPF/MF sob n.º 233.937.768-43, para ocupar o cargo de Diretor Presidente da sociedade, e do Sr. Willem Hendrikus van Leeuwen, holandês, casado, economista, portador do RNE n.º V668517-4, inscrito no CPF/MF sob n.º 233.937.738-28, para o cargo de Vice-Presidente de Finanças – diretoria financeira da sociedade, ambos com endereço na Rua Carlos Lisdegno Carlucci, n.º 519 – Butantã – São Paulo – SP – CEP: 05536-900.Os Diretores ora reeleitos terão prazo de mandato até a data da Assembléia Geral Ordinária de 2011, correspondente ao ano de 2010, tendo sido empossados em seus cargos nos termos da Lei e do Estatuto Social, os quais declaram não estar incursos em nenhum dos crimes previstos em Lei que os impeçam de exercer as atividades mercantis. Ficam ratificados eventuais atos praticados pelos referidos diretores anteriores a presente data. Lavratura e Leitura da Ata: nada mais havendo a ser tratado, foi oferecida a palavra a quem dela quisesse fazer uso e, como ninguém se manifestou, foram encerrados os trabalhos e suspensa a reunião pelo tempo necessário à lavratura desta ata no livro próprio, a qual, reaberta a sessão, foi lida, aprovada e por todos os presentes assinada. Data: 19 de julho de 2010. Mesa: Presidente Substituto do Conselho de Administração e do Conselho Consultivo da Sociedade, Edwin Adriaan Leijnse; Secretária, Christina Fontana Guerini. Membros do Conselho de Administração Presentes: Edwin Adriaan Leijnse; Lidia Goldenstein, Umberto Aprile. Membros do Conselho Consultivo Presentes: Edwin Adriaan Leijnse. Convidados: Willem Hendrikus van Leewen, Vice-Presidente de Finanças - Diretor Financeiro, e Roger Allan Anthony Laughlin Guevara. Certifico que a presente é cópia fiel da ata lavrada no livro próprio. Christina Fontana Guerini - Secretária - OAB/SP nº 99.940. JUCESP nº 278.830/10-9 em 03.08.10. Kátia Regina Bueno de Godoy - Secretária Geral. HOMOLOGAÇÃO

PREFEITURA MUNICIPAL DE ARAÇOIABA DA SERRA

TOMADA DE PREÇOS Nº 009/2010 - JULGAMENTO DAS PROPOSTAS. PROCESSO ADMINISTRATIVO N.º 063/DCM/2010 Objeto: Contratação de empresa do ramo de Engenharia para a execução da cobertura da quadra da Escola Osmar Giacomelli, com fornecimento de mão de obra e material. Após analisar todas as decisões douta Comissão Permanente de Licitações acolho suas razões pela qual optou no seu julgamento pela proposta da licitante Panobra Engenharia e Comercio Ltda, no valor total de R$ 223.325,81 (duzentos e vinte e três mil trezentos e vinte cinco reais e oitenta um centavos). Entendo como justo legal, motivo pelo qual HOMOLOGO e ADJUDICO a presente licitação em favor da mesma proponente vencedora. Proceda-se ao empenho e contrato. Prefeitura Municipal de Araçoiaba da Serra, em 04 de agosto de 2010. João Franklin Pinto - Prefeito Municipal.

Edital de Convocação - No uso de suas atribuições e em cumprimento aos art. 612 e 859 da CLT e art. 8 da CF/88, o presidente do SINDICATO DOS TRABALHADORES NA MOVIMENTAÇÃO DE MERCADORIAS EM GERAL E LOGÍSTICA DE JUNDIAÍ E REGIÃO, categoria diferenciada convoca a categoria supra para a assembleia geral extraordinária a ser realizada no dia 16/08/2010 às 19:00 hs em primeira chamada, não havendo quorum às 19:30 hs por 2/3 dos presentes, na Rua Jefferson Silva nº 227, Pq. Res. Jundiaí, em Jundiaí, SP, para discutirem e deliberarem sobre a seguinte ordem do dia: a) Concessão de poderes para renovação de banco de horas; b) Concessão de poderes à entidade sindical profissional para empreender negociação coletiva em conjunto com outras entidades sindicais da mesma categoria ou separadamente para celebração, renovação, extensão ou aditamento de acordo(s) coletivo(s) com todas as entidades patronais e com as empresas, DHL Suply Chain/DHL Logistics Brasil Ltda./Exel do Brasil e Unidcks Assessoria e Logística de Materiais Ltda. e Recall do Brasil; c) Em caso de malogro nas negociações, concessão de poderes a diretoria para instaurar Dissídio Coletivo de Trabalho perante o c. TRT. Jundiaí, SP, 05 de agosto de 2010. Jaime Santana de Melo - Presidente.

CNPJ n° 07.644.868/0001-73 - NIRE 35.300.324.803 Ata da Reunião do Conselho de Administração Realizada em 26 de Fevereiro de 2010 Aos 26 dias do mês de fevereiro de 2010, às 11:00 horas, reuniram-se, na sede da Companhia, na Praça João Duran Alonso, nº 34, conjuntos 121 e 122 - 12° andar, Edifício Ronaldo Sampaio Ferreira, Brooklin Novo, na cidade e Estado de São Paulo, os membros do Conselho de Administração da Companhia, os Srs. Bart Alberic Dina Pattyn, belga, casado, engenheiro, domiciliado na Avenida Insurgentes nº 1787, piso 10, colonia Guadalupe Inn, Código Postal 01020; German Fliess, argentino, casado, domiciliado em España, nº 798, San Isidro, Provincia de Buenos Aires, Argentina; e Louis Amedee Martial de Perusse des Cars, francês, solteiro, domiciliado na Avenida Nueva Tajamar, nº 481, Torre Norte, Oficina 1701, Las Condes, Santiago, Chile; todos representados por sua bastante procuradora, Sra. Tama Tanzilli, brasileira, casada, advogada, portadora do Documento de Identidade OAB/SP n° 208.288, inscrita no CPF/MF 026.162.407-50, domiciliada na Avenida Nove de Julho, nº 5.109, 9° andar, na cidade e Estado de São Paulo. A presidência da mesa coube à Sra. Tama Tanzilli, na qualidade de representante do Sr. Bart Alberic Dina Pattyn, presidente do Conselho de Administração, que indicou a Sra. Lilianne Sauberli Amador para secretariá-la. Assim composta a mesa, a Sra. Presidente, após verificar a regularidade da instalação da reunião, que perfaz o quorum legal e estatutário, informou que a presente reunião tinha por finalidade: (a) Deliberar sobre renúncia de membro da Diretoria da Companhia; (b) Deliberar sobre a indicação de Diretor da Companhia; (c) Deliberar sobre a eleição de diretor e sua atribuição; (d) A ratificação da Diretoria e das atribuições dos diretores responsáveis perante a SUSEP, nos termos das Circulares SUSEP e Resoluções CNSP vigentes; e (e) Outros assuntos de interesse geral. Dando início aos trabalhos, os Conselheiros representados por sua bastante procuradora, deliberaram o que se segue: (a) Considerando o recebimento da carta de renúncia do Sr. Diretor Fernando Tadeu Blanco dos Anjos, datada de 26 de fevereiro de 2010, pela qual informa que deixará o cargo de Diretor Presidente da Companhia alegando razões pessoais, os Conselheiros, após ciência, aceitam o desligamento do Diretor, que dar-seá por definitivo a partir do dia 28 de fevereiro de 2010. Na oportunidade os Conselheiros agradecem os serviços prestados pelo Diretor Presidente e consignam seus votos de louvor pelo trabalho por ele desenvolvido na Companhia. (b) Os membros Conselheiros decidem, à unanimidade, indicar para o cargo de Diretor Presidente da Companhia, o Sr. Joel Marc Georges Paillot, francês, solteiro, analista financeiro, portador do passaporte nº 07CR95677. Esclarecem os Conselheiros, que a indicação se faz necessária em função da exigência pelo Ministério Público do Trabalho, o qual analisará a solicitação de acúmulo de funções em processo próprio de obtenção de Visto de Administrador, em trâmite, interposto para outra empresa do mesmo grupo econômico, sem o qual, inclusive, o Sr. Joel Marc Georges Paillot, não poderá exercer a função de Diretor da Companhia. Desta maneira, quando da obtenção da permissão para o acúmulo de funções no visto permanente de administrador, os Conselheiros voltarão a se reunir para deliberar sobre a devida eleição do Sr. Joel Marc Georges Paillot, sendo certo que tal reunião e eleição serão submetidas à aprovação e homologação da Superintendência de Seguros Privados - SUSEP, e nesta oportunidade o processo será devidamente instruído com a documentação disposta na Resolução CNSP nº 136 e Circular SUSEP nº 260. (c) Os Conselheiros, à unanimidade, resolvem, ainda, eleger para o mandato restante da Diretoria, a Sra. Sabine Elisabeth Marie-Madeleine Decousus Bouquart, francesa, viúva, gerente de crédito em seguro de crédito, portadora do RNE V645179P, inscrita no CPF/MF sob o nº 233.892.158-59, residente e domiciliada na Rua Agnaldo Manoel dos Santos, nº 290, apto. 32, na cidade de São Paulo, Estado de São Paulo, para ocupar o cargo de Diretora, sendo certo que asumirá o cargo de Diretora Presidente da Companhia interinamente, até que o processo de obtenção de Visto Permanente de administrador do Sr. Joel seja expedido e o seu processo de eleição perante a SUSEP, seja aprovado e devidamente homologado. A Sra. Sabine Elisabeth Marie-Madeleine Decousus Bouquart, diretora ora eleita, tomará posse após a aprovação e homologação do presente conclave pela SUSEP. (d) Assim sendo, considerando a renúncia e eleição supracitadas, a Diretoria da Companhia, após os trâmites perante a SUSEP, passa a ser composta da seguinte forma: Sra. Sabine Elisabeth Marie-Madeleine Decousus Bouquart, francesa, viúva, gerente de crédito em seguro de crédito, portadora do RNE V645179P, inscrita no CPF/MF sob o nº 233.892.158-59, residente e domiciliada na Rua Agnaldo Manoel dos Santos, nº 290, apto. 32, na cidade de São Paulo, Estado de São Paulo, no cargo de Diretora, ocupando interinamente o cargo de Diretora Presidente da Companhia, e responsável pela Diretoria Administrativo-Financeira e responsável pelas normas e procedimentos de contabilidade; a Sra. Marcele Lemos Ferreira, brasileira, casada, administradora, portadora da cédula de identidade RG nº 10449154-3, inscrita no CPF/MF sob o nº 070.764.657-01, domiciliada na Praça João Duran Alonso, nº 34 12º andar, na cidade e Estado de São Paulo, ocupando o cargo de Diretora e responsável pela representação perante a SUSEP, pela Diretoria Técnica e ainda registro de apólices e endossos; e o Sr. Hércules de Paiva Ferreira Pascarelli, brasileiro, casado, contador, portador do documento de identidade RG n° 24.116.724-3, inscrito no CPF/MF sob o n° 247.664.098-09, residente e domiciliado na Avenida Fagundes Filho, n° 744, apto. 75, na cidade e Estado de São Paulo, ocupando o cargo de Diretor e responsável pelo cumprimento da Lei 9.613/98 (Lavagem de Dinheiro) e pelos Controles Internos inclusive de prevenção a Fraudes; Os Diretores ficarão no cargo até o final do mandato que teve início em 28 de novembro de 2008. Por fim, estando integralmente cumprida a ordem do dia, a Sra. Presidente colocou a palavra à disposição de quem dela quisesse fazer uso. Não havendo nenhuma manifestação, foram suspensos os trabalhos, para a elaboração da presente Ata que, após lida e aprovada pela unanimidade dos presentes, foi assinada e rubricada em todas as suas folhas pelos presentes. São Paulo, 26 de fevereiro de 2010. Lilianne Sauberli Amador - Secretária. JUCESP nº 238.991/10-6 em 06/07/2010. Kátia Regina Bueno de Godoy - Secretária Geral.

COMUNICADO A SOBEN - Associação Brasileira de Enfermagem em Nefrologia, através de sua Diretoria gestão 2009/2010, comunica que no próximo dia 11 de setembro de 2010, durante o XV Congresso Brasileiro de Enfermagem em Nefrologia e III Congresso Luso-Brasileiro de Enfermagem em Nefrologia, no Centro de Convenções de Vitória - Salão Fonte Grande A, situado na Rua Constante Sodré, nº 157 - Bairro Santa Lucia, na cidade de Vitória-ES, serão realizadas as provas de Credenciamento e Titulo de Especialista para Enfermeiros em Nefrologia - horário: das 16h30 às 18h30, para os candidatos previamente aprovados pelo DETEN - Departamento de Especialização e Títulos para Enfermeiros em Nefrologia, após análise das documentações exigidas e encaminhadas a esta Associação. Diretoria - Gestão 2009/2010 HOMOLOGAÇÃO

PREFEITURA MUNICIPAL DE ARAÇOIABA DA SERRA

TOMADA DE PREÇOS Nº 010/2010 - JULGAMENTO DAS PROPOSTAS. PROCESSO ADMINISTRATIVO N.º 064/DCM/2010 Objeto: Construção de uma Quadra coberta com iluminação no Bairro Aparecidinha, com fornecimento de mão de obra e materiais. Após analisar todas as decisões douta Comissão Permanente de Licitações acolho suas razões pela qual optou no seu julgamento pela proposta da licitante Panobra Engenharia e Comercio Ltda, no valor total de R$ 213.804,34 (duzentos e treze mil e oitocentos quatro reais e trinta quatro centavos). Entendo como justo legal, motivo pelo qual HOMOLOGO e ADJUDICO a presente licitação em favor da mesma proponente vencedora. Proceda-se ao empenho e contrato. Prefeitura Municipal de Araçoiaba da Serra, em 04 de agosto de 2010. João Franklin Pinto - Prefeito Municipal.

HOMOLOGAÇÃO

PREFEITURA MUNICIPAL DE ARAÇOIABA DA SERRA

TOMADA DE PREÇOS Nº 008/2010 - JULGAMENTO DAS PROPOSTAS. PROCESSO ADMINISTRATIVO N.º 062/DCM/2010 Objeto: Contratação de empresa do ramo de engenharia para a execução de serviços de pavimentação asfáltica e drenagem, no Conjunto Habitacional Araçoiaba da Serra "C", com fornecimento de mão de obra e material. Após analisar todas as decisões douta Comissão Permanente de Licitações acolho suas razões pela qual optou no seu julgamento pela proposta da licitante Terpav Terraplenagem e Pavimentação Sorocaba Ltda, no valor total de R$ 938.483,99 (novecentos e trinta e oito mil quatrocentos e oitenta e três reais e noventa e nove centavos). Entendo como justo legal, motivo pelo qual HOMOLOGO e ADJUDICO a presente licitação em favor da mesma proponente vencedora. Proceda-se ao empenho e contrato. Prefeitura Municipal de Araçoiaba da Serra, em 04 de agosto de 2010. João Franklin Pinto - Prefeito Municipal.

AVISO DE LICITAÇÃO

O Serviço Social do Comércio – Administração Regional no Estado de São Paulo, em obediência à Resolução nº 1.102/2006, de 20 de fevereiro de 2006, publicada no Diário Oficial da União em 23 de fevereiro de 2006, seção III, torna pública a abertura da seguinte licitação: PREGÃO – S 35/2010

Ministério de Minas e Energia

AVISO DE LICITAÇÃO Pregão Eletrônico CO.DRM.O.0001.2010 1. OBJETO: Serviços de construção da superestrutura do novo Prédio Administrativo do Departamento de Produção Minas – DRM.O.

1. Objeto: PP-S 035/10 – Registro de Preços para prestação de serviços de replicação de CD’s e DVD’s para o SESC SP. 2. Instrumento Convocatório: de 2ª a 6ª feira, das 9h30 às 12h45 e das 13h45 às 17h, na Av. Álvaro Ramos nº 991 – São Paulo – Capital – Gerência de Contratações e Logística, ou através da Internet no site www.sescsp.org.br 3. Data da entrega dos envelopes de proposta comercial e habilitação: PP-S 035/10 às 10hs do dia 20 de agosto de 2010.

2. Obtenção do Edital: Departamento de Produção Minas – DRM.O, localizado na Rua Lavras, 288, Bairro Furnas, São José da Barra, MG, das 07h30 às 16 horas. 3. Outras informações no Diário Oficial da União do dia 05/08/2010 ou pela internet (www.furnas.com.br). Departamento de Produção Minas

GAFISA S.A.

Companhia Aberta CNPJ/MF nº 01.545.826/0001-07 - NIRE 35.300.147.952

ATA DA REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REALIZADA EM 4 DE AGOSTO DE 2010 1. Data, Hora e Local: No dia 4 de agosto de 2010, às 10h, por conferência telefônica, conforme expressamente autorizado pelo Art. 20, §2º, do Estatuto Social da Companhia. 2. Convocação e Presença: Convocação dispensada tendo em vista a presença de todos os membros do Conselho de Administração da Companhia, tendo-se verificado, portanto, quorum de instalação e aprovação. 3. Composição da Mesa: Presidente: Gary Robert Garrabrant. Secretária: Renata de Carvalho Fidale. 4. Deliberações: Foi deliberado, pela unanimidade dos conselheiros presentes e sem quaisquer ressalvas: 4.1. Retificar o valor do capital social da Companhia constante da Ata de Reunião do Conselho de Administração realizada em 7 de junho de 2010, às 10h, da seguinte forma: onde se lê “R$2.712.898.857,94”, leia-se “R$2.712.898.857,74”. 4.2. Foi deliberado, pela unanimidade dos conselheiros presentes e sem quaisquer ressalvas homologar o aumento do capital social da Companhia, respeitado o limite do capital autorizado, em R$5.565.747,51, em face do exercício, nos últimos 30 dias, de opções de compra de ações, que resultaram na emissão de 482.702 ações ordinárias, na forma do Boletim de Subscrição que fica arquivado na sede da Companhia. As referidas ações participam em igualdade de condições com as demais ações existentes em relação a todos os benefícios, inclusive na eventual distribuição de dividendos e/ou juros sobre capital próprio que vierem a ser declarados pela Companhia a partir da presente data. Em decorrência deste aumento de capital, o capital social da Companhia passa a ser de R$2.718.464.605,25, dividido em 429.830.946 ações, todas ordinárias, escriturais e sem valor nominal. 5. Encerramento: Nada mais havendo a tratar, esta ata foi lida, aprovada e assinada pelos presentes. Assinaturas: Gary Robert Garrabrant (Presidente), Renata de Carvalho Fidale (Secretária). Conselheiros: Gary Robert Garrabrant, Thomas Joseph Mcdonald, Caio Racy Mattar, Richard L. Huber, Gerald Dinu Reiss, José Écio Pereira da Costa Junior. Declaro que a presente confere com o original lavrado em livro próprio. Renata de Carvalho Fidale - Secretária. MINERVA S.A. Companhia Aberta CNPJ/MF nº 67.620.377/0001-14 – NIRE 35.300.344.022 Ata de Reunião do Conselho de Administração realizada em 7 de julho de 2010 Data, horário e local: 7 de julho de 2010, às 09h00, na sede social da Companhia, na Cidade de Barretos, Estado de São Paulo, no prolongamento da Avenida Antonio Manço Bernardes, s/nº, Rotatória Família Vilela de Queiroz, Chácara Minerva, CEP 14781-545. Mesa: Edivar Vilela de Queiroz, Presidente; Fernando Galletti de Queiroz, Secretário. Convocação: Dispensada a convocação prévia em face da presença da totalidade dos membros do Conselho de Administração da Companhia. Presença: A totalidade dos membros do Conselho de Administração da Companhia. Ordem do Dia: Deliberar sobre a aprovação da 1ª (primeira) emissão de debêntures simples, não conversíveis em ações, da espécie quirografária, em série única, com garantia fidejussória, para distribuição pública, com esforços restritos, da Companhia. Deliberações Tomadas por Unanimidade: restou aprovada por unanimidade a emissão de debêntures simples, não conversíveis em ações, da espécie quirografária, em série única, com garantia fidejussória, para distribuição pública, com esforços restritos de colocação, pela Companhia (“Emissão” e “Debêntures”), nos termos do artigo 59 da Lei das S.A., com os seguintes termos e condições: (a) Montante total da Emissão: R$200.000.000,00 (duzentos milhões de reais); (b) Número de séries: a Emissão será realizada em série única; (c) Quantidade de Debêntures: serão emitidas 400 (quatrocentas) Debêntures; (d) Valor Nominal Unitário: as Debêntures terão valor nominal unitário de R$500.000,00 (quinhentos mil reais); (e) Data da Emissão: 10 de julho de 2010; (f) Espécie: as Debêntures serão da espécie quirografária; (g) Prazo e Vencimento: a data de vencimento das Debêntures será o dia 10 de julho de 2015 (“Data de Vencimento”); (h) Amortização do Principal: a amortização do Valor Nominal Unitário das Debêntures será realizada pela Companhia anualmente em 10 de julho de cada ano, a partir do 36º (trigésimo sexto) mês contado da Data de Emissão; (i) Remuneração: As Debêntures farão jus a uma remuneração correspondente à variação acumulada de 127% (cento e vinte e sete por cento) das taxas médias diárias dos Depósitos Interfinanceiros – DI de um dia, “extra grupo”, expressa na forma percentual ao ano, base 252 (duzentos e cinquenta e dois) dias úteis, calculadas e divulgadas diariamente pela CETIP no Informativo Diário, disponível em sua página na Internet (http://www.cetip.com.br) (“Taxa DI”), calculados de forma exponencial e cumulativa pro rata temporis por dias úteis decorridos, incidentes sobre o Valor Nominal Unitário das Debêntures, a partir da Data de Emissão, e pagos ao final de cada Período de Capitalização; (j) Destinação dos Recursos: os recursos obtidos por meio da Emissão serão destinados ao alongamento do perfil das dívidas da Emissora, incluindo a liquidação antecipada da Nota de Crédito de Exportação de número 2.008.021-2, contratada junto ao Banco Bradesco S.A., e ao reforço de capital de giro; (k) Garantias: as Debêntures contarão com fiança da VDQ HOLDINGS S.A.; (l) Forma de Colocação e Negociação: as Debêntures serão objeto de uma oferta de distribuição pública com esforços restritos de colocação, nos termos da Instrução CVM nº 476/09, destinada exclusivamente a Investidores Qualificados, nos termos do artigo 109 da Instrução CVM nº 409/04, tendo o Banco Bradesco BBI S.A. como coordenador líder (“Coordenador Líder”), a HSBC Corretora de Títulos e Valores Mobiliários S.A. e o Banco Fator S.A., em conjunto com o Coordenador Líder, como coordenadores (“Coordenadores”) e serão registradas para distribuição no mercado primário por meio do SDT – Módulo de Distribuição de Ativos, e negociação no mercado secundário por meio do SND – Módulo Nacional de Debêntures, ambos administrados e operacionalizados pela CETIP; (m) Subscrição e Integralização: a subscrição e integralização das Debêntures serão feitas em moeda corrente nacional, à vista, pelo Valor Nominal Unitário; (n) Resgate Antecipado e Amortização Parcial Facultativa: as Debêntures estarão sujeitas a resgate antecipado (total) ou amortização parcial facultativa, a qualquer momento, nos termos da legislação aplicável, de acordo com o procedimento a ser estabelecido na escritura de Emissão de comum acordo entre os Coordenadores e a Companhia; e (o) Vencimento Antecipado: as Debêntures terão certos eventos que acionarão o seu vencimento antecipado, que serão definidos de comum acordo entre os Coordenadores e a Companhia, com base nas práticas usuais de mercado adotadas em operações semelhantes, a serem detalhados na escritura de Emissão. Encerramento e Lavratura da Ata: Nada mais havendo a ser tratado, o Sr. Presidente ofereceu a palavra a quem dela quisesse fazer uso e, como ninguém a pediu, declarou encerrados os trabalhos e suspensa a reunião pelo tempo necessário à lavratura desta ata, a qual, reaberta a sessão, foi lida, aprovada e por todos os presentes assinada. Local e Data: Barretos, SP, 7 de julho de 2010. Mesa: Edivar Vilela de Queiroz, Presidente; Fernando Galletti de Queiroz, Secretário. Membros do Conselho de Administração Presentes: Edivar Vilela de Queiroz; Antonio Vilela de Queiroz; Ibar Vilela de Queiroz; Fernando Galletti de Queiroz; Dorival Antônio Bianchi, Benedito da Silva Ferreira e Alexandre Mendonça de Barros. Certifico que a presente é cópia fiel da ata lavrada no livro próprio. (ass.) Fernando Galletti de Queiroz – Secretário da Mesa. Secretaria da Fazenda. Junta Comercial do Estado de São Paulo. Certifico o registro sob o nº 262.621/10-1 em 27/07/2010. Kátia Regina Bueno de Godoy – Secretária Geral.

O Departamento Regional de São Paulo do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) comunica a abertura da licitação: CONCORRÊNCIA Nº 143/2010 – Objeto: Fornecimento e instalação de condicionadores de ar. Retirada do edital: a partir de 05 de agosto de 2010. Entrega dos envelopes: até as 8h45 do dia 24 de agosto de 2010. Abertura às 9h00 Retirada de edital: Na Avenida Paulista, 1313, 2º andar, Bela Vista, São Paulo, SP, ou pelo site www.sp.senai.br.

Gerência de Licitações de Bens e Serviços – GLBS

ROSSI RESIDENCIAL S/A CNPJ nº 61.065.751/0001-80 – NIRE 35.300.108.078 Companhia Aberta – Registro CVM nº 01630-6

ATA DA REUNIÃO DA DIRETORIA Data, hora e local: 28 de maio de 2010, às 8:00 (oito) horas, na sede da sociedade situada nesta capital na Avenida Major Sylvio de Magalhães Padilha nº 5.200 – Edifício Miami – Bloco C – Conjunto 31 – Jardim Morumbi. Presença: Totalidade dos membros da Diretoria. Mesa: Heitor Cantergiani – Presidente. Palmarino Frizzo Neto - Secretário. Deliberação: Aprovação da abertura de uma filial da Sociedade situada na Cidade de Niterói, Estado do Rio de Janeiro, na Rua Miguel de Frias nº 77 – Icaraí – CEP 24220-008, com o capital destacado de R$ 1.000,00 (mil reais), autorizando-se todas as providências necessárias à formalização da medida nos setores fiscal, previdenciário, trabalhista e outros. Encerramento: Nada mais havendo a tratar, o Presidente deu por encerrada a reunião, da qual foi lavrada a presente ata que, lida e aprovada, foi assinada por todos os diretores presentes. aa) Heitor Cantergiani – Presidente. Palmarino Frizzo Neto - Secretário. Heitor Cantergiani – Diretor Superintendente. Cassio Elias Audi – Diretor Financeiro e de Relações com Investidores. Leonardo Nogueira Diniz – Diretor Comercial. Renato Gamba Rocha Diniz – Diretor de Engenharia. Palmarino Frizzo Neto – Diretor Jurídico. A presente é cópia fiel extraída do livro próprio da sociedade. São Paulo, 28 de maio de 2010. Heitor Cantergiani – Presidente; Palmarino Frizzo Neto – Secretário. Secretaria da Fazenda. Junta Comercial do Estado de São Paulo. Certifico o registro sob o nº 213.447/10-1 em 22/06/2010. Kátia Regina Bueno de Godoy – Secretária Geral.

COMUNICADO Planos Alternativos de Longa Distância A TELECOMUNICAÇÕES DE SÃO PAULO S.A. - TELESP comunica aos seus clientes e aos usuários em geral que os valores das chamadas originadas nos setores 31, 32 e 34 da Região III com destino fixo ou móvel, na modalidade de Longa Distância Nacional e que utilizam o CSP 15 como Código de Seleção de Prestadora serão reajustados em 4,437485% a partir da zero hora do dia 08 de agosto de 2010 para os seguintes Planos Alternativos: - Chamadas FIXO-FIXO e FIXO-MÓVEL dos Planos Alternativos: Super DDD 15 Progressivo (PA nº 59) e 15 Corp (PA nº 71). - Chamadas FIXO-FIXO dos Planos Alternativos: 15 Super Simples (PA nº 86), 15 Super Simples II (PA nº 89), 15 Prático (PA nº 87), Conexão 50.015 (PA nº 21), Super Conexão 50.015 (PA nº 61), Rede 15 (PA nº 43), Super Rede 15 (PA nº 60), Super Degrau 15 (PA nº 105), Interior 15 (PA nº 130), 15 Progressivo VIP (PA nº 132), 15 Progressivo Ultra (PA nº 124), Planos de Tráfego Telefônica Longa Distância (PA nº 136), Minutos Longa Distância Intra-estaduais I (PA nº 145) e Minutos Longa Distância Intra-estaduais II (PA nº 154). Índice de Reajuste: IST - 4,437485% - referente à variação do IST do período de junho de 2009 a junho de 2010. Mais informações podem ser obtidas com seu Gerente de Negócios ou através da Central de Atendimento 0800 015 15 00, ou em nosso site, no endereço www.telefonica.com.br, ou para Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC) 10315 e 142 exclusivamente para deficientes auditivos ou de fala.

HDI SEGUROS S.A.

CNPJ/MF N° 29.980.158/0001-57 - NIRE N° 35.300.026.446 Ata da Assembleia Geral Extraordinária Realizada em 19 de Abril de 2010 1. Data, Hora e Local: Dia 19 (dezenove) do mês de abril de 2010, às 10:00h (dez horas), na sede social da HDI Seguros S.A. (doravante denominada como Companhia), inscrita no CNPJ sob o n° 29.980.158/0001-57 e registrada na Junta Comercial do Estado de São Paulo - NIRE n° 35.300.026.446, com endereço na Avenida Engenheiro Luís Carlos Berrini, n° 901, 3º, 4º, 5º, 6º, 7º e 8º andares, cidade de São Paulo, Estado de São Paulo. 2. Quórum: Presença dos acionistas da Companhia representando a totalidade do capital social, conforme assinaturas constantes no Livro de Presença de Acionistas. 3. Convocação: Dispensadas as convocações da presente Assembléia Geral Extraordinária, conforme autorizado pelo parágrafo 4º do artigo 124 da Lei n° 6.404/76. 4. Composição da Mesa: Presidida pelo Sr. Klaus Friedrich Adolf Windmueller e secretariada pelo Sr. Roberto B. Pereira de Almeida Filho. 5. Ordem do Dia: As matérias que compõem a ordem do dia são as seguintes: 5.1) Discutir e aprovar o aumento de capital da Companhia em R$ 28.422.500,00 (vinte e oito milhões, quatrocentos e vinte e dois mil e quinhentos reais), mediante a emissão de 22.772 (vinte e duas mil, setecentas e setenta e duas) novas ações ordinárias nominativas, sem valor nominal, com preço de emissão de R$ 1.248,13367293167 cada uma, as quais foram oferecidas à subscrição particular aos Acionistas presentes. 5.2) Discutir e aprovar a alteração do artigo 5º do Estatuto Social com vistas a refletir o aumento do capital social da Companhia; 5.3) Discutir e aprovar a consolidação do Estatuto Social da Companhia; e 5.4) Discutir e aprovar outras medidas que, em virtude das deliberações tomadas pelos acionistas, tornem-se apropriadas. 6. Deliberações: De conformidade com a Ordem do Dia, as seguintes deliberações foram tomadas, por unanimidade dos acionistas presentes, e com abstenção dos impedidos legalmente, sem dissidências, protestos e declarações de voto vencido: 6.1) Aprovaram o aumento do capital social da Companhia, no valor de R$ 28.422.500,00 (vinte e oito milhões, quatrocentos e vinte e dois mil e quinhentos reais), através da emissão de 22.772 (vinte e duas mil, setecentas e setenta e duas) ações ordinárias nominativas, sem valor nominal, ao preço de R$ 1.248,13367293167, integralizadas, neste ato, em moeda corrente nacional pela Acionista HDI-GERLING International Holding A.G., conforme disposto abaixo: a) R$ 11.855.000,00 (onze milhões e oitocentos e cinqüenta e cinco mil reais), equivalente a € 5,000,000.00 (cinco milhões de Euros) segundo a taxa de câmbio de 19 de abril de 2010, conforme contrato de câmbio nº 10/002483, firmado junto ao Banco BNP Paribas Brasil, em 19 de abril de 2010; b) R$ 11.837.500,00 (onze milhões, oitocentos e trinta e sete mil e quinhentos reais), equivalente a € 5,000,000.00 (cinco milhões de Euros) segundo a taxa de câmbio de 19 de abril de 2010, conforme contrato de câmbio nº 10/002484, firmado junto ao Banco BNP Paribas Brasil, em 19 de abril de 2010; e c) R$ 4.730.000,00 (quatro milhões e setecentos e trinta mil reais), equivalente a € 2,000,000.00 (dois milhões de Euros) segundo a taxa de câmbio de 19 de abril de 2010, conforme contrato de câmbio nº 10/034564, firmado com o Banco HSBC Bank Brasil S.A., em 19 de abril de 2010. Desta forma, o capital social da Companhia que era de R$ 383.036.441,80 (trezentos e oitenta e três milhões, trinta e seis mil, quatrocentos e quarenta e um reais e oitenta centavos) passou a ser de R$ 411.458.941,80 (quatrocentos e onze milhões, quatrocentos e cinqüenta e oito mil, novecentos e quarenta e um reais e oitenta centavos). 6.2) Renunciaram expressamente ao exercício do direito de preferência na subscrição de novas ações os acionistas Matthias Maak, Uwe Rudolf Gustav Deumann, Wolfgang Franz José Sauer, Roberto B. Pereira de Almeida Filho, Klaus Friedrich Adolf Windmueller, Sergio Bunin, João Francisco S. Borges da Costa, Carlos Alberto Cano Colucci, Murilo Setti Riedel e Eugênio Flávio Pontes Rodrigues, ficando dispensada a observância do prazo de 30 (trinta) dias, previsto em lei, para o exercício do correspondente direito de preferência. 6.3) Aprovaram a alteração do Artigo 5º do Estatuto Social da Companhia, para refletir o ora aprovado aumento do capital social da Companhia, doravante passando a vigorar com a seguinte redação: “Artigo 5° - O capital social, totalmente subscrito e integralizado, expresso em moeda corrente nacional, é de R$ 411.458.941,80 (quatrocentos e onze milhões, quatrocentos e cinqüenta e oito mil, novecentos e quarenta e um reais e oitenta centavos), dividido em 411.497 (quatrocentas e onze mil, quatrocentas e noventa e sete) ações ordinárias nominativas, sem valor nominal.” 6.4) Aprovaram a consolidação do Estatuto Social da Companhia que passa, a partir desta data, a vigorar de acordo com a seguinte redação: “Estatuto Social da HDI Seguros S.A. Capítulo I - Denominação, Sede, Jurisdição e Duração - Artigo 1° - A Companhia opera sob a denominação de HDI Seguros S.A. e se rege por este Estatuto e pelas disposições legais aplicáveis. Artigo 2° - A Companhia tem sede na cidade de São Paulo, estado de São Paulo, a cuja jurisdição está sujeita. Parágrafo Único - A Companhia pode, através de deliberação do Conselho de Administração, abrir ou encerrar filiais, de qualquer tipo, em qualquer parte do território nacional ou no exterior, determinando, para todos os fins legais, o capital de cada uma delas. Artigo 3° - O prazo de duração da Companhia é indeterminado. Capítulo II - Objeto Social - Artigo 4º - A Companhia tem por objeto a realização das operações de seguros de danos e de pessoas, tal como definido na legislação em vigor. Capítulo III - Capital Social - Artigo 5° - O capital social, totalmente subscrito e integralizado, expresso em moeda corrente nacional, é de R$ 411.458.941,80 (quatrocentos e onze milhões, quatrocentos e cinqüenta e oito mil, novecentos e quarenta e um reais e oitenta centavos), dividido em 411.497 (quatrocentas e onze mil, quatrocentas e noventa e sete) ações ordinárias nominativas, sem valor nominal. Parágrafo Único - As ações são indivisíveis em relação à Companhia e cada ação integralizada dá ao seu titular o direito a um voto nas deliberações da Assembleia Geral. Capítulo IV - Administração - Artigo 6° - A Companhia será administrada por um Conselho de Administração e por uma Diretoria. Parágrafo 1º - Além das atribuições e sem perda das demais responsabilidades descritas na Lei das S.A. a Diretoria e o Conselho de Administração são responsáveis pela estratégia de risco da Companhia, a qual expressa às decisões de longo prazo relacionadas com a aceitação de riscos e pela sua sugestão de controle de riscos. Controlada através do desenvolvimento de um sistema de monitoramento que possa garantir a identificação de eventos que venham a constituir-se numa ameaça a perenidade da Companhia, definidos pelos Manuais de Risco do Grupo Talanx. Artigo 7º - O Conselho de Administração será composto de, no mínimo, 03 (três), e, no máximo, 07 (sete) membros eleitos pela Assembleia Geral, que também elegerá o Presidente do Conselho. O mandato será de 2 (dois) anos, permitindo-se a reeleição. Parágrafo 1° - As reuniões do Conselho de Administração serão realizadas, no mínimo, 2 (duas) vezes por ano, dentro de 30 (trinta) dias depois de prontas as Demonstrações Financeiras semestrais, e exigirão um “quorum” de, no mínimo, a maioria dos membros eleitos. As suas deliberações serão tomadas por, pelo menos, os votos favoráveis da maioria dos membros eleitos. Parágrafo 2° Fica facultada a participação dos Conselheiros nas reuniões por telefone, vídeo-conferência, ou outro meio de comunicação que possa assegurar a participação efetiva e a autenticidade do seu voto. O Conselheiro, nessa hipótese, será considerado presente à reunião, e seu voto será considerado válido para todos os efeitos legais, e incorporado à ata da referida reunião, devendo ser referendado por escrito pelo Conselheiro ausente no prazo máximo de 30 (trinta) dias e anexado na ata da reunião. Parágrafo 3° - Compete ao Conselho de Administração, além das atribuições que lhe são atribuídas por Lei: (a) aprovar a estrutura da organização; (b) estabelecer a política geral dos negócios e os objetivos principais; (c) aprovar os orçamentos operacionais e de investimentos e verificar o cumprimento dos mesmos; (d) aprovar projetos especiais, inclusive novas linhas de seguros; (e) aprovar a cessação de operação em linhas de seguros deficitárias; (f) eleger e demitir os membros da Diretoria e estabelecer seus poderes, funções e remuneração; (g) estabelecer os limites globais para as operações previstas no regulamento de competência da Diretoria; (h) eleger e demitir os membros do Comitê de Auditoria, aprovar as regras operacionais para seu funcionamento e estabelecer a remuneração de seus membros. Artigo 8° - A Diretoria será composta de, no mínimo, 2 (dois), e, no máximo, 04 (quatro) membros, sendo um Diretor Presidente, um Diretor Técnico, um Diretor Comercial e um Diretor Administrativo, Financeiro e de Sistemas, todos eleitos pelo Conselho de Administração. Parágrafo 1° - Os Diretores permanecerão em seus cargos por um mandato de 2 (dois) anos, permitindo-se a reeleição, e poderão ser substituídos a qualquer momento por deliberação do Conselho de Administração. Parágrafo 2° - Os Diretores estarão isentos de prestar garantia em relação ao exercício de seus cargos e poderão receber uma remuneração a ser estabelecida pela Assembleia Geral e contabilizada na conta geral de despesas da Companhia. Artigo 9° - A Companhia terá um Comitê de Auditoria, composto de 3 (três) membros, que serão eleitos pelo Conselho de Administração. O mandato será de 5 (cinco) anos, sendo vedada a reeleição, somente podendo voltar a integrar este Comitê após decorridos, no mínimo, três anos do final do seu mandato anterior. Os membros do Comitê de Auditoria que pertencerem concomitantemente ao Conselho de Administração receberão exclusivamente sua remuneração através do Conselho; caso não pertença ao Conselho, sua remuneração será definida quando de sua eleição. Parágrafo Único - O Comitê de Auditoria terá como atribuições: (a) estabelecer as regras operacionais para seu próprio funcionamento, as quais devem ser aprovadas pelo Conselho de Administração, formalizadas por escrito e colocadas à disposição dos respectivos acionistas, por ocasião da Assembleia Geral Ordinária; (b) recomendar, à Administração da Companhia, a entidade a ser contratada para prestação dos serviços de auditoria independente, bem como a substituição desses serviços, caso considere necessário; (c) revisar, previamente à publicação, as Demonstrações Financeiras referentes aos períodos findos em 30 de junho e 31 de dezembro, inclusive notas explicativas, relatório da Administração e Parecer dos Auditores Independentes; (d) avaliar a efetividade das auditorias, independente e interna, inclusive quanto à verificação do cumprimento de dispositivos legais e normativos aplicáveis à Companhia, além de regulamentos e códigos internos; (e) avaliar o cumprimento ou a justificativa para o descumprimento, pela Administração da Companhia, das recomendações feitas pelos Auditores Independentes ou pelos Auditores Internos; (f) estabelecer e divulgar os procedimentos para recepção e tratamento de informações acerca do descumprimento de dispositivos legais e normativos aplicáveis à Companhia, além de regulamentos e códigos internos, inclusive com previsão de procedimentos específicos para proteção do prestador e da confidencialidade da informação; (g) recomendar ao Diretor Presidente da Companhia, correção ou aprimoramento de políticas, práticas e procedimentos identificados no âmbito de suas atribuições; (h) reunir-se, no mínimo trimestralmente com o Diretor Presidente da Companhia e com os responsáveis, tanto pela Auditoria Independente, como pela auditoria interna, para verificar o cumprimento de suas recomendações ou indagações, inclusive aquelas dirigidas à Diretoria da Companhia, e também ao que se refere ao planejamento dos respectivos trabalhos de auditoria, formalizando em atas os assuntos tratados nestas reuniões; (i) reunir-se com o Conselho de Administração da Companhia, tanto por solicitação do Conselho, como por iniciativa do Comitê, para discutir acerca de políticas, práticas e procedimentos identificados no âmbito das suas respectivas competências; (j) elaborar, ao final dos períodos findos em 30 de junho e 31 de dezembro, documento denominado Relatório do Comitê de Auditoria, contendo no mínimo as informações exigidas pelo Conselho Nacional de Seguros Privados (CNSP) e Superintendência de Seguros Privados (SUSEP), cujo resumo evidenciando as principais informações contidas naquele documento, deverá ser publicado em conjunto com as demonstrações financeiras da Companhia. Artigo 10 - A Companhia obrigar-se-á pela: (a) assinatura de quaisquer dois diretores em conjunto; (b) assinatura de 2 (dois) procuradores em conjunto, sempre que assim determinado na respectiva procuração e na medida dos poderes outorgados pela mesma; e (c) assinatura individual de qualquer diretor ou de um procurador, sempre que assim determinado pela respectiva procuração e na medida dos poderes outorgados pela mesma, ressalvado, entretanto, que a representação individual da Companhia nestas condições se restringirá a: atos de rotina perante repartições públicas e autarquias federais, estaduais e municipais, Secretaria da Receita Federal e suas delegacias, inspetorias e agências, SUSEP, empresas públicas e mistas, Banco Central do Brasil, o Departamento de Comércio Exterior (DECEX), Companhia Brasileira de Correios e Telégrafos, TELESP, ferrovias e empresas de transportes em geral; propostas para licitações privadas; atuação como preposto diante de tribunais trabalhistas; quitações por pagamentos feitos à Companhia em cheques nominais e endosso de cheques para depósito em contas bancárias da Companhia; emissão e endosso de duplicatas, letras de câmbio e outros instrumentos negociáveis, exclusivamente para cobrança bancária ou desconto e depósito subseqüente em conta da Companhia. Os procuradores “ad judicia” poderão também representar a Companhia individualmente. Parágrafo Único - As procurações “ad negotia” outorgadas em nome da Companhia deverão ser assinadas por dois diretores, ter prazo de validade determinado e vedar o substabelecimento sob pena de nulidade. As procurações outorgadas a advogados, para representação da Companhia em processos judiciais ou administrativos, poderão ser assinadas, individualmente, por qualquer um dos diretores, ter prazo de validade indeterminado e permitir o substabelecimento. Artigo 11 - A prática de atos ou a celebração de acordos e outros documentos que impliquem em obrigações para a Companhia e/ou isentem terceiros de responsabilidades em relação à mesma e que não façam parte da rotina normal dos negócios da Companhia exigirão sempre, para sua implementação, a autorização prévia da Assembleia Geral. Artigo 12 - Todo e qualquer ato praticado por diretores, procuradores ou funcionários da Companhia, estranhos aos objetivos e negócios da Companhia, tais como, avais, fianças, endossos e outras garantias serão expressamente proibidos e legalmente nulos e sem efeito, a não ser que sejam autorizados previamente pelo Conselho de Administração. Capítulo V - Assembleia Geral - Artigo 13 - As Assembleias Gerais Ordinárias e Extraordinárias dos Acionistas serão convocadas, instaladas e realizadas com a maioria dos Acionistas e todas as deliberações também deverão ser tomadas pelo voto da maioria dos Acionistas. Parágrafo Único - A Assembleia será presidida por um membro do Conselho de Administração, indicado pelos Acionistas, que convidará um outro membro do Conselho de Administração para agir como Secretário. Capítulo VI - Conselho Fiscal - Artigo 14 - A Companhia terá um Conselho Fiscal, composto por 4 (quatro) membros e seus respectivos suplentes, sem caráter permanente, que será eleito e instalado pela Assembleia Geral quando assim solicitado por acionistas, nos termos da lei. Capítulo VII - Exercício Social, Demonstrações Financeiras e Destinação dos Lucros - Artigo 15 - O exercício social iniciar-se-á em 1° de janeiro e terminará em 31 de dezembro de cada ano. Parágrafo 1° - O lucro líquido do exercício, apurado na forma da lei, terá a seguinte destinação: (a) 5% (cinco por cento) para a constituição da Reserva Legal até o limite de 20% (vinte por cento) do capital social; (b) 25% (vinte e cinco por cento) do lucro líquido, ajustado de acordo com o artigo 202 da Lei 6.404/76, para pagamento do dividendo mínimo obrigatório aos acionistas, a não ser que os Acionistas decidam de modo contrário; e (c) a parcela remanescente do lucro líquido será destinada para a constituição de reserva estatutária a fim de expandir seus negócios sociais. Esta reserva não poderá ultrapassar o montante do capital social, conforme o disposto no artigo 199 da Lei 6404/76 e terá por finalidade: (i) assegurar recursos para investimentos em bens do ativo permanente; (ii) reforço de capital de giro, objetivando assegurar condições operacionais adequadas à realização do objeto social; e (iii) manter níveis adequados de solvência da Companhia. Parágrafo 2° - A Companhia levantará, obrigatoriamente, Demonstrações Financeiras semestrais com o objetivo de demonstrar os lucros do período, e tais lucros poderão ser distribuídos ou capitalizados, por deliberação da Assembleia Geral. Capítulo VIII - Liquidação - Artigo 16 - Em caso de liquidação da Companhia, o procedimento legal será adotado e observado, e os Acionistas em Assembleia Geral, na forma do artigo 13 deste Estatuto Social, nomearão um ou mais liquidantes para administrar a Companhia durante os procedimentos de liquidação. Capítulo IX - Alterações - Artigo 17 - Este Estatuto poderá ser alterado a qualquer tempo, em qualquer um dos seus artigos, inclusive para a transformação da Companhia para sociedade de responsabilidade limitada, através de deliberação tomada pela Assembleia Geral por maioria dos votos dos Acionistas, observadas as demais disposições legais. Capítulo X - Acordos de Acionistas - Artigo 18 - A Companhia respeitará, observará e cumprirá todos os termos dos Acordos de Acionistas que forem devidamente arquivados na Companhia e devidamente registrados em seus livros. Capítulo XI - Lei Aplicável - Artigo 19 - Este Estatuto será regido pelas disposições da Lei 6.404 de 15 de dezembro de 1976.” 7. Conselho Fiscal: O Conselho Fiscal da Companhia não foi ouvido por não se encontrar instalado no período. 8. Encerramento: Nada mais sendo tratado, lavrou-se a Ata a que se refere esta Assembleia Geral Extraordinária, que, depois de lida, foi aprovada pela unanimidade dos Acionistas presentes, que a assinam juntamente com os membros da Mesa. São Paulo-SP, 19 de abril de 2010. Presidente da Mesa: Sr. Klaus Friedrich Adolf Windmueller; Secretário da Mesa: Sr. Roberto B. Pereira de Almeida Filho; Acionistas presentes: (a) HDIGERLING International Holding AG, por Matthias Maak, (b) Matthias Maak, (c) Uwe Rudolf Gustav Deumann, (d) Wolfgang Franz José Sauer, (e) Roberto B. Pereira de Almeida Filho, (f) Klaus Friedrich Adolf Windmueller, (g) Sergio Bunin, (h) João Francisco S. Borges da Costa, (i) Carlos Alberto Cano Colucci, (j) Murilo Setti Riedel, e (k) Eugênio Flávio Pontes Rodrigues. Declaração: Declaramos, para os devidos fins que a presente é cópia fiel da ata original lavrada no livro próprio e que são autênticas, no mesmo livro, as assinaturas nele apostas. Roberto B. Pereira de Almeida Filho - Secretário da Mesa, João Francisco S. Borges da Costa - Diretor Presidente, Carlos Alberto Cano Colucci - Diretor Adm., Financeiro e de Sistemas. JUCESP nº 262.675/10-9 em 27/07/2010. Kátia Regina Bueno de Godoy - Secretária Geral.

O Departamento Regional de São Paulo do Serviço Social da Indústria (SESI) comunica a abertura da licitação: CONCORRÊNCIA Nº 103/2010 – Objeto: Aquisição de eletrodomésticos linha branca (fogão, forno micro-ondas, freezer, refrigerador, processador de alimentos e outros). Retirada do edital: a partir de 05 de agosto de 2010. Entrega dos envelopes: até as 13h45 do dia 24 de agosto de 2010. Abertura às 14h00. Retirada de edital: Na Avenida Paulista, 1313, 2º andar, Bela Vista, São Paulo, SP, ou pelo site www.sesisp.org.br.

Gerência de Licitações de Bens e Serviços – GLBS

AVISO DE LICITAÇÃO SERVIÇO SOCIAL DA INDÚSTRIA – SESI Departamento Regional de São Paulo 1 – CONCORRÊNCIA Nº 184/2010 Objeto: Contratação de empresa para execução das obras de ampliação e reforma geral da Escola do Centro de Atividades “Raphael de Almeida Magalhães”, Mauá-SP. Retirada do edital: a partir de 05/08/2010. Entrega dos envelopes: até as 10h00 do dia 09/09/2010. Abertura às 10h30. 2 – CONCORRÊNCIA Nº 187/2010 Objeto: Contratação de empresa para execução das obras da Escola SESI a ser construída no Município de Descalvado-SP. Retirada do edital: a partir de 05/08/2010. Entrega dos envelopes: até as 14h00 do dia 09/09/2010. Abertura às 14h30. Retirada de editais: Na Avenida Paulista, nº 1313, 3º andar, Bela Vista, São Paulo, SP.

Gerência de Controle Legal e Licitações de Obras – GCLO


O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO DE 2010

Rodoanel

Justiça

Clima

Polícia promete aumentar segurança no Trecho Sul

Juizado de violência contra a mulher será ampliado em SP

Turistas se animam no Sul com queda de temperatura e neve mais intensa

Pág. C4

Pág. C6

Pág. C10

ALVARÉLIO KUROSSU/AGRBS

C1 %HermesFileInfo:C-1:20100805:

Metrópole www.estadão.com.br

Anac anula pelo menos R$ 1 milhão em multas dadas a empresas no caos aéreo Leandro Colon / BRASÍLIA

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) cancelou, nos últimos três meses, cerca de R$ 1 milhão em multas impostas a empresas durante a crise aérea no País, entre 2006 e 2008. As penas foram aplicadas pela própria Anac, em primeira instância, em resposta a reclamações que os passageiros fizeram nos aeroportos. O Estado fez um levantamento nas atas das reuniões da Junta Recursal entre maio e julho deste ano. Cabe ao órgão julgar os recursos das empresas em relação aos autos de infração que os funcionários da Anac aplicam em decorrência de processos abertospelospassageirosnosaeroportos. Nos autos há reclamaçõesdetodos os tipos,deatrasos devoosaperdade conexãoedesvio de bagagem. Os documentos mostram que os funcionários da Anac confirmam, emseus relatórios,a omissão e a responsabilidade das empresas nos episódios relatados. Areportagem identificou, no entanto, que nos últimos 90 dias pelo menos 150 processos que puniramas empresas foramanulados e arquivados pela Anac e outrasmultas tiveramvaloresreduzidos.

ESCOLHA O APARTAMENTO E FAÇA A SUA PERSONALIZAÇÃO.

A COELHO DA FONSECA ACEITA O SEU IMÓVEL COMO PARTE DE PAGAMENTO. SEDE JARDINS R. Estados Unidos, 209 -

SEDE MORUMBI GIOVANNI GRONCHI Av. Giovanni Gronchi, 4020 -

GLAUBER GONÇALVES

3740-5000

Panamby

Vila Mariana

Cobertura duplex Pronta para morar

■ Estilo Contemporâneo, 3 suítes, living e terraço com pé-direito duplo. 186m² privativos, 3 ou 4 vagas. Depósito, 6.072m² de terreno com frente para 3 ruas e lazer com quadras de tênis, poliesportiva e spa. Rua Dr. José Gustavo Busch. Agende sua visita com o corretor. Tel.: 3888-3000/ 3740-5000 / 3745-6000

■ Condomínio fechado. 4 suítes, 305 e 256m² privativos, 6 vagas, depósito privativo. Amplo terraço social com lareira. Terraço gourmet integrado à cozinha. 9.300m² de terreno com excelente lazer. Rua Professor Benedito Montenegro. Agende sua visita com o corretor. Tel.: 3740-5000 / 3745-6000 / 3888-3000

■ Excelente localização em frente a Praça Graciliano Ramos, linda vista. Piso inferior: 4 dormitórios (1suíte) com hidromassagem, terraço e serviço. Pavimento superior: terraço coberto pergolado com amplo deck/solarium, piscina e lavabo. Rua Borebi, 75. Agende sua visita com o corretor. Tel.: 3745-6000 / 3888-3000/ 3740-5000

PERSPECTIVA ARTÍSTICA

FOTO DO LOCAL

Jardim Sul

Panamby

Alphaville

Villa Monteverde Entrega em 12 meses

Coberturas duplex Entrega em 18 meses

Em frente ao Alpha 1 Obras adiantadas

■ Segurança e privacidade do melhor condomínio fechado do Panamby. 4 suítes, terraço gourmet, 205m 2 úteis, elevador privativo, 4 vagas. Lazer completo com quadra de tênis. Rua Prof. Benedito Montenegro. Agende sua visita com o corretor. Tel.: 3888-3000/ 3740-5000 / 3745-6000

■ Junto ao Shopping Jardim Sul. 4 suítes, 4 vagas, depósito, 315m² úteis, terraço gourmet e vista para o Parque Burle Marx. 4.928m² de terreno com apenas 1 torre. Lazer completo. Rua Itapimirum. Agende sua visita com o corretor. Tel.: 3740-5000 / 3745-6000 / 3888-3000

■ Maravilhosa vista panorâmica, 4 dormitórios (2 ou 3 suítes), 155 e 196 m² úteis, 2 ou 3 vagas. Terraço Gourmet com jardim. Elevador p r i v a t i v o . La z e r c o m p l e t o . Ótimo acabamento. Agende s u a v i s i t a c o m o c o r re t o r. Tel.: 4134-8444 / 3888-3000

PERSPECTIVA ARTÍSTICA

PERSPECTIVA ARTÍSTICA

PERSPECTIVA ARTÍSTICA

Real Parque

Vila Olímpia

Morumbi nobre

Entrega em 12 meses

Próx. ao Shop. Vila Olímpia Entrega em 90 dias

■ 3 dormitórios (1 suíte), varanda gourmet com linda vista, 89m 2 úteis. 2 vagas, 3.640m² de terreno com apenas 1 torre, lazer completo. Rua Ascencional, esquina com a r u a F re d e r i c o G u a r i n o n . Agende sua visita com o corretor. Tel.: 3888-3000/ 3740-5000 / 3745-6000

■ 3 e 4 dormitórios sendo 1 ou 2 suítes e terraço gourmet. 105 e 132m² úteis, hall com elevadores privativos. Lazer de clube. 2 vagas + depósito privativo. A v. D r. C a rd o s o d e M e l o , 668. Agende sua visita com o corretor. Tel.: 3740-5000 / 3745-6000 / 3888-3000

Estilo contemporâneo Pronto para morar ■ Excepcional localização. 4 suítes, 4 vagas, 248 m 2 úteis, acabamento de alto padrão, depósito privativo. Agende sua visita c o m o c o r re t o r e c o n h e ç a o apartamento decorado: R u a S ã o Pa u l o A n t i g o . Tel.: 3745-6000 / 3888-3000/ 3740-5000

FOTO DO LOCAL

PERSPECTIVA ARTÍSTICA

Entre o Portal do Morumbi e a Escola Graduada

● A multa a ser aplicada pela

Av. Morumbi, 3.669 -

Villa Monteverde Pronto - set/2010

PERSPECTIVA ARTÍSTICA

Agênciavaimultar Golematé R$2mi poratrasos recentes

SEDE MORUMBI PALÁCIO DOS BANDEIRANTES

Villa Monteverde Pronto - nov/2010

PERSPECTIVA ARTÍSTICA

Anac à Gol pelos atrasos desta semana deve chegar a R$ 2 milhões, estimou ontem a presidente da autarquia, Solange Vieira. “Acredito que seja o maior valor já aplicado pela agência”, disse. Equivale ao lucro da Gol em seis voos de Ponte Aérea. Além disso, proibiu-se a operação de novos voos fretados e charter. O Ministério Público Federal ainda cobrou explicações de Gol, Anac e Infraero e o MPE-SP abriu inquérito. Como a empresa, Solange creditou os problemas a uma falha no sistema e disse que as denúncias trabalhistas do Sindicato dos Aeroviários (SNA) se limitaram a um e-mail “vago”. /

3745-6000

Panamby

Alegações. São várias as alega-

ções da Anac para cancelar, em segunda instância, as punições. A agência utiliza, por exemplo, umaresolução de2008para cancelar multas anteriores àquele ano. Argumenta que nem sempre a empresa é responsável pelos atrasos e diz que os passageiros não entregam a documentação necessária. A agência reguladora chega a defender as empresas em seus julgamentos. “É inegável que buscam, a cada dia, melhorar o nível de atendimento aos usuários do transporte aéreo”, diz, por exemplo, um relatório que anulounodia6dejulhoumamulta de R$ 7 mil aplicada à Gol por prejudicar um passageiro com atrasonumvooem 1.ºde novembro de 2006.

3888-3000

Junto ao Portal do Morumbi

Moema Nobre

Entrega em 15 meses

Entrega em 30 dias

■ 2 dormitórios (1 ou 2 suítes) com banheira, acabamento de alto padrão. 2 vagas. 76m2 úteis, 2.438m² de terreno com apenas 1 torre. Lazer completo com piscinas adulto semiolímpica e infantil climatizadas. Rua Domingos Lopes da Silva. Agende sua visita com o corretor. Tel.: 3888-3000/ 3740-5000 / 3745-6000

■ 4 dormitórios (3 suítes). 3 vagas, 155m² úteis, amplo living com lareira integrado ao terraço com vista panorâmica. Lazer com p i s c i n a e f i t n e s s . R u a P ro f. H i l á r i o Ve i g a d e C a r v a l h o . Agende sua visita com o corretor. Tel.: 3740-5000 / 3745-6000 / 3888-3000

■ Compare o melhor custo benefício de Moema. 4 suítes, living com pé-direito duplo, amplo terraço gourmet. 300 m² úteis. 2 elevadores sociais. 5 vagas + depósito privativo. Impecável acabamento. Agende sua visita com o corretor. Tel.: 3745-6000/ 3740-5000 / 3888-3000

PERSPECTIVA ARTÍSTICA

Pronto para morar

FOTO DO LOCAL

FOTO DO LOCAL

Financie o seu imóvel na Coelho da Fonseca. A Coelho da Fonseca é correspondente bancário do Itaú. Em suas sedes você conta com especialistas que oferecem a melhor opção de financiamento.

Financie 80% do valor do seu imóvel em até 30 anos.

crédito imobiliário

Wish: Reg. Incorp. R.04, mat. 116.531 - Reserva Jardim Sul: Reg. Incorp. R-1, Mat. 51994, 11º C.R.I. - Lumina: Reg. Incorp. R.02, mat. 192.203, 18º O. R. I. - San Marino: Reg. Incorp. R.08, mat. 82852, 15º O. R. I. - Notabile: Reg. Incorp. R.01, mat. 188.007 - Alta Vista: Reg. 2, matrícula 354.690, 11º R. I. S. P. - Anauá: Reg. Incorp. nº 23, mat. 274871, 11º C. R. I. S. P. - More: Reg. Incorp. R 3, mat. 135.037 C. R. I. Barueri

Uma coisa é uma coisa. Outra coisa é outra coisa. Entender você é outra coisa®. Pág. C3

7 8 9 10 11 12

Agende sua visita com o corretor. facebook.com/coelhodafonseca

www.coelhodafonseca.com.br/personalizar

youtube.com/coelhodafonseca

twitter.com/coelhodafonseca

O projeto e a execução da personalização dos apartamentos são por conta e responsabilidade do comprador, consultando a incorporadora sobre as possíveis modificações de personalização. O imóvel oferecido como parte de pagamento estará sujeito a análise, avaliação e aprovação da Coelho da Fonseca.

Creci J-961

Empresas devem ganhar processos abertos no caos aéreo


C2 Cidades/Metrópole %HermesFileInfo:C-2:20100805:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO DE 2010

ALÔ, SÃOPAULO

minguante (2h) 3/8

PREVISÃO PARA HOJE EM SÃO PAULO Dia de inverno, frio e úmido

15° 10°

17mm

crescente 16/8 (15h14)

Probabilidade de chuva

90%

MANHÃ

28°/32°

Aracaju Belo Horizonte Brasília Boa Vista Belém Campo Grande Cuiabá Curitiba Florianópolis Fortaleza Goiânia João Pessoa Macapá

24°/27°

Abaixo de 19°

Votuporanga

Franca

11°/22°

20° 7°

0mm

SáB 7/8

22° 7°

0mm

DOM 8/8

24° 7°

0mm

12°/24°

0%

Ribeirão Preto

S. J. do Rio Preto

12°/26°

11°/25°

0%

Araraquara 12°/25°

0%

Presidente Prudente 8°/24°

Bauru

Piracicaba

9°/22°

Sol/chuva Sol Sol Sol/chuva Sol/chuva Sol Sol Chuvoso Sol/chuva Sol Sol Sol/chuva Sol/chuva

12°/17°

Sol/chuva Sol/chuva Sol/chuva Sol Sol/chuva Sol Sol/chuva Sol Chuvoso Chuvoso Sol Sol Sol/chuva

Fuso Mín./Máx.

19°/28° 24°/33° 20°/30° 21°/34° 6°/12° 20°/29° 21°/31° 14°/25° 12°/20° 23°/26° 25°/32° 23°/35° 20°/26°

-1 Assunção +6 Atenas +5 Barcelona +5 Berlim +5 Bruxelas Buenos Aires 0 -1,5 Caracas -2 Chicago +5 Estocolmo +5 Genebra Johannesburgo +5 Lima -2 Lisboa +4 Londres +4 Los Angeles -4 Madri +5 México -2 Miami -1 Montevidéu 0 Moscou +7 Nova York -1 Paris +5 Roma +5 Santiago -1 Sydney +13 Tel-Aviv +6 Tóquio +12 Toronto -1 Washington -1

N

9°/16°

NO

São Paulo 10°/15°

11°/17°

Maceió Manaus Natal Palmas Porto Alegre Porto Velho Recife Rio Branco Rio de Janeiro Salvador São Luís Teresina Vitória

22°/28° 14°/27° 10°/28° 24°/29° 24°/33° 7°/19° 9°/24° 5°/12° 8°/14° 23°/31° 15°/28° 21°/32° 24°/34°

Mín./Máx.

TÁBUA DE MARÉS: Porto de Santos

S. J. dos Campos

Sorocaba

Tempo

6°/10°

10°/21°

Ourinhos

RECORDE DE FRIO ntem foi registrada a temperatura máima mais baia do ano na capita pauista, 14,5, segundo o nstituto aciona de eteoroogia.  ue provoca todo este frio uma forte massa de ar poar ue está no u.

Mín./Máx.

C. do Jordão

Campinas

10°/19°

cheia 24/8 (14h05)

Poente 17h46

NOITE

NO MUNDO

Tempo

19°/23°

SEX 6/8

TARDE

NAS CAPITAIS

Acima de 32°

PRÓXIMOS DIAS EM SP As nuvens diminuem a partir de amanhã, com madrugadas frias. De dia a temperatura sobe. Na capital

nova 10/8 (0h08)

Nascente 6h39

Volume de chuva

25nós

O

Ubatuba

NE L

16°/19° CP

SO

Guarujá

Itapeva

Santos

8°/11°

14°/18°

5 Quinta

0h53 6h15 12h41 17h49

13°/17°

Cananeia 12°/15°

Receba por sms a previsão de onde você está

Céu claro

www.estadao.com.br/sms

Nublado

Parcialmente nublado

2,5m

S

Iguape assa de ar rio olar

SE

16°/21°

Pancadas de chuva

Chuva

6 Sexta

0,8 0,5 1,2 0,6

1h15 6h47 13h34 19h15

1,0 0,3 1,3 0,5

Chuva com trovoadas

7 Sábado

8 Domingo

1h49 7h23 14h23 20h08

2h15 8h04 15h08 20h49

1,1 0,1 1,5 0,4

1,2 0,0 1,5 0,3

4°/15° 24°/32° 16°/24° 15°/23° 13°/17° 5°/11° 17°/26° 21°/29° 12°/23° 12°/13° 6°/20° 15°/21° 16°/30° 11°/20° 12°/28° 19°/33° 12°/21° 27°/32° 9°/11° 24°/39° 23°/32° 13°/20° 22°/26° 6°/22° 6°/11° 22°/35° 25°/29° 18°/28° 26°/37°

Volume de chuva (mm) Probabilidade de chuva (%)

No que deu... Lei da água gratuita na balada, aprovada em 2008

Prefeitura não dá prazo para medida valer Baladas devem ter bebedouros com água grátis. Essa era a ideia da lei elaborada em 2008 pelos vereadores Soninha Francine (PPS) e Paulo Teixeira (PT). O objetivo previsto: diminuir os riscos de ocorrência de overdose por álcool ou outras drogas em casas noturnas paulistanas – consideravase que água mineral em balada tem preço similar ao de uma lata de cerveja, pouca gente compra e ninguém se hidrata adequadamente.

Aprovada pela Câmara, a lei não entrou em vigor porque falta à Prefeitura estabelecer as normas de fiscalização – e quantificar o valor da multa para os estabelecimentos que não cumprirem a regra. Isso deveria acontecer 60 dias após a sanção. Já se passaram dois anos e nada – dá para contar nos dedos as casas noturnas que oferecem bebedouros aos clientes. De acordo com a Prefeitura, a lei está desde 2008 “em processo de regulamentação”. O atraso se dá, segundo informou, por se tratar de um assunto que precisa passar por “diversas secretarias”, antes de ser regulamentado. Posteriormente, o texto ainda terá de ser submetido a uma nova análise técnico-legislativa, antes de a lei ser publicada no Diário Oficial da Cidade. Não há prazo previsto para a regulamentação da norma. Ou seja: ainda será preciso passar muita água... /

dois locais, embora não conste no Contrato de Concessão, informa que está aprovando com a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) um projeto para um dispositivo de retorno em desnível entre o km 331 e o km 332, em Juquitiba (SP). Responde que está executando obras entre o km 336 e o km 337, que incluem a construção de dispositivo de acesso e retorno em desnível, que deverão estar concluídas até o final de 2010.

KM 330 DA RÉGIS Trecho perigoso

Buraco causa prejuízo No dia 2/4, estava trafegando com meu veículo pelo Túnel Dr. Euryclides de Jesus Zerbini, na região do Butantã, sentido bairro, quando fui surpreendido por um buraco escondido sob um espelho d’água na saída do túnel. O buraco era tão profundo que entortou a roda dianteira direita do meu automóvel, que ficou inutilizada e teve de ser substituída, ocasionando-me um prejuízo de R$ 280. Tenho fotos da roda torta, bem como do local esburacado que, aliás, exibe pelos cantos várias calotas quebradas indicando que outros motoristas já devem ter sido atingidos. Gostaria de saber da Prefeitura o que eu devo fazer para pleitear e obter o ressarcimento desse prejuízo. Nem no portal da internet nem pelo telefone de informações 156 eu obtive essa resposta – que é de suma importância, já que São Paulo é uma cidade com o asfalto tão esburacado que, a qualquer momento, outros motoristas podem sofrer o mesmo prejuízo que eu tive! JOSÉ BENEDITO GAMA DORE JUNIOR / SÃO PAULO A Secretaria de Infraestrutura Urbana e Obras (SIURB) esclarece que está elaborando um projeto para licitar a obra de recomposição do pavimento de concreto e instalação da drenagem superficial da Passagem Subterrânea Euryclides de Jesus Zerbini. Responde ainda que a Subprefeitura do Butantã faz pequenos reparos de tapa-buraco sempre que necessário. Informa que qualquer munícipe que se sinta prejudicado (seja por chuva, queda de árvore ou alagamento que danificou o carro) deve se dirigir à subprefeitura mais próxima e preencher um requerimento administrativo, anexando as possíveis provas. Explica ainda que a subprefeitura avaliará o requerimento e o encaminhará à Secretaria dos Negócios Jurídicos, que analisará o caso.

Loterias 71.686 27.064 59.227 58.525 43.144

Informe-se

As cartas devem ser enviadas para spreclama.estado@grupoestado.com.br, pelo fax 3856-2940 ou para Av. Engenheiro Caetano Álvares, 55, 6˚ andar, CEP 02598-900, com nome, endereço, RG e telefone, e podem ser resumidas

PERDAS E DANOS

1˚ Prêmio 2˚ Prêmio 3˚ Prêmio 4˚ Prêmio 5˚ Prêmio

HOLLYWOOD A propaganda do novo filme de Angelina Jolie está nos trens do Metrô paulistano; ‘envelopamento’ de composições, que parou com a Lei Cidade Limpa, foi retomado recentemente. ● MARCIO FERNANDES/AE

RODRIGO BURGARELLI

São Paulo Reclama

FEDERAL Nº 04472

Cena da Cidade

Há 26 anos tenho um sítio em Juquitiba. Para que eu possa chegar à estrada que leva à minha propriedade, tenho de fazer um retorno perigoso no km 330 da Rodovia Régis Bittencourt (BR-116). Em 15/7, perdemos um amigo nesse local. Pensava que, com a privatização dessa rodovia, seria feito um retorno apropriado nesse trecho da estrada. Porém, o descaso atual é pior do que quando o governo cuidava dessa rodovia. O dinheiro arrecadado com o pedágio deveria ser usado para fazer melhorias na estrada. Outro trecho com problemas é o de São Lourenço, onde o asfalto é péssimo.

PONTO DE ÔNIBUS Pedido de mudança

Peço que voltem a colocar o ponto de parada de ônibus na entrada da passarela para a Praça da Bandeira, no final da Rua Riachuelo, onde paravam as linhas com destino a Santa Cecília, Praça Júlio Prestes, Estação da Luz e Praça Princesa Isabel. Hoje a opção é o ponto de ônibus dentro do Túnel do Anhangabaú. O lugar é barulhento, sujo e com mau cheiro, pois as imediações são usadas como banheiro público. Há água suja oriunda da lavagem das calçadas que ficam na parte de cima

JOSÉ NILSON DA SILVEIRA / SÃO PAULO A Autopista Régis Bittencourt, concessionária responsável pela BR-116 de São Paulo a Curitiba, esclarece que há um retorno em nível no km 326, em Juquitiba, e um retorno de acesso ao Distrito Barnabés, no km 336. Por não haver retorno autorizado entre esses

do túnel. Além disso, o acesso ao ponto é difícil, principalmente para pessoas com necessidades especiais e idosos. Não há nenhum corrimão nem outra forma de apoio. É preciso que providências sejam tomadas, pois próximo ao local há a Unidade Básica de Saúde (UBS) República. LAURA JACINTO DE SOUZA / SÃO PAULO

4/8/10 R$ 250.000,00 R$ 22.000,00 R$ 12.000,00 R$ 11.000,00 R$ 10.320,00

MILIONÁRIA Nº 04461 1˚ Prêmio 2˚ Prêmio 3˚ Prêmio 4˚ Prêmio 5˚ Prêmio

83.488 42.773 34.723 57.431 76.637

26/6/10 R$ 1.000.000.00 R$ 32.000.00 R$ 27.000.00 R$ 14.300.00 R$ 12.720,00

QUINA Nº2362

3/8/10

Quina (Acumulou) Quadra (162)

R$ 6.944.882,36 R$ 5.009,32

Terno (12.760) 10

28

51

54

LOTOFÁCIL Nº553 2/8/10 Seis apostadores acertaram as 15 dezenas e vão receber R$ 236.490,57 04 05 07 08 09

R$ 90,85

10

12

13

14

15

68

17

18

21

23

24

MEGA SENA Nº1202

4/8/10

Sena (Acumulou)

R$ 4.311.607,33

Quina (63)

R$ 19.441,55

Quadra (4.195) 08

09

R$ 417,10 11

48

53

60

RODÍZIO: NÃO PODEM CIRCULAR NO CENTRO EXPANDIDO, DE 7H ÀS 10H E DE 17H ÀS 20H, CARROS E CAMINHÕES COM PLACAS DE FINAIS

7e8

A SPTrans esclarece que após vistoria dos técnicos ficou constatado que, infelizmente, não é possível a instalação de um ponto de ônibus na frente da UBS República. Explica que a unidade está instalada em um trecho em declive e a parada de coletivos no local comprometeria toda a fluidez do tráfego na região da Avenida 23 de Maio. Salienta que os usuários têm três opções próximas ao local para pegar ônibus com destino a Santa Cecília, Praça Júlio Prestes, Estação da Luz e Praça Princesa Isabel. Diz que os pontos estão na Rua Riachuelo, altura do nº 70; na Avenida 23 de Maio, ao lado da escadaria que fica abaixo da Rua Riachuelo; ou, um pouco mais adiante, dentro do Túnel Papa João Paulo II.

ATENÇÃO: O quadro abaixo não deve ser usado para a conferência oficial das loterias. Dependendo do horário dos sorteios e do fechamento de edição, alguns resultados podem estar defasados. Confira os resultados oficiais no site www.caixa.gov.br

CORPO DE BOMBEIROS: 193 OU WWW.CCB.POLICIAMILITAR.SP.GOV.BR POLÍCIA MILITAR: 190 OU WWW.POLICIAMILITAR.SP.GOV.BR POLÍCIA CIVIL: 197 OU WWW.POLICIA-CIV.SP.GOV.BR DISQUE-DENÚNCIA: 181 (SP) OU (011) 3272-7373 SPTRANS: 0800-771-0118 (BILHETE ÚNICO E CARTÃO FIDELIDADE) ITINERÁRIOS DE ÔNIBUS: 156 DEFESA CIVIL: 199 PROCON: 151 SABESP: 195 AES ELETROPAULO: 0800-727-2196 COMGÁS: 0800-011-0197

Há um Século 5 de agosto de

1910 (Allemanha) – Enquanto os asacianos-lorenos reclamam a sua autonomia, certos homens políticos allemães discutem de novo a opportunidade de annexação pura e simples da Alsacia-Lorena á Prussia.

estadão.com.br Blogs. Leia mais notas no blogs.estadao.com.br/cem-anosatras/

SERVIÇO: O Estado publica diariamente as loterias. Até a zero hora, a Caixa Econômica Federal não havia divulgado o resultado da Quina.

DUPLA SENA Nº886 Sena (Acumulou)

08

11

21

27

Sena 2.˚ sorteio (1) Quina (111) Quadra (4.704)

08

11

15

3/8/10 R$ 8.800.000,00

29

35

R$ 294.696,67 R$ 1.991,20 R$ 44,74

34

42

49

LOTOMANIA Nº1059 4/8/10 20 acertos (Acumulou) R$ 2.889.969,65 04 05 15 30 38 39

41

48

52

53

57

58

63

65

78

85

88

92

95

97


%HermesFileInfo:C-3:20100805:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO DE 2010

Cidades/Metrópole C3

AVIAÇÃO. Transtorno nos aeroportos

O MAIOR CAOS AÉREO DO PAÍS

29/9/2006

27/10/2006

21/12/2006

30/3/2007

Acidente da Gol deixa 154 mortos

Atrasos são generalizados

TAM admite parte da culpa

Controladores se amotinam e fecham aeroportos

17/7/2007 Airbus da TAM cai em Congonhas e mata 199 pessoas

SERGIO DUTTI/AE

EVELSON DE FREITAS/AE

ALEX SILVA/AE

Brecha em norma permite cancelar punição anos depois

● Defesa

O ministro da Defesa, Nelson Jobim, saiu ontem em defesa da agência reguladora e garantiu que ela resolverá a questão. “Haverá uma série de providências. A Anac sabe o que está fazendo.”

Em julho, 21 cobranças foram arquivadas, envolvendo o apagão de 2006; o mesmo deve ocorrer com incidentes pós-tragédias e panes de sistema BRASÍLIA

No dia 29,a Anac julgourecursos da TAM contrários a multas impostas pelo caos aéreo que a empresaprotagonizounaúltima semana de dezembro de 2006, um dos pontos mais críticos daquele período. A empresa saiu vitoriosa. A Anac utilizou, entre outras soluções, uma norma editadaem 2008 –depois daqueleepisódio – para anular as cobranças impostaspelosfuncionários,restando a penalidade de no máximo R$ 10 mil por voo. E o mesmo deve ocorrer com a maioria dos processos abertos com outras empresas durante a crise aérea. Um dos processos julgados e arquivados na semana passada foi aberto em 22 de dezembro de 2006 no Aeroporto de Florianópolis. Um casal registrou reclamação porque o voo que deveria partir para Porto Seguro às 23h15 saiu às 05h10. Naquela época, a Anac impôs uma multa de R$ 7 mil à TAM por prejudicar o casal. Mas o processo agora está arquivado. É que outras ações foram

Anac diz que havia o risco de punições prescreverem Anac negou qualquer tentativa de perdoar multas. Argumentou que não poderia juntar todas as cobranças do caos aéreo num único processo. “Corria-se o ris-

co de as multas prescreverem e acabar não se multando nem uma única vez”, afirmou a assessoria. Segundo a Anac, a permissão que havia para cada passageiro processar a empresa aérea corria risco de ser anulada na Justiça. De acordo com a agência reguladora, a jurisprudência diz que não seria possível aplicar várias multas referentes a um mesmo voo. / L.C.

abertas referentes a passageiros do mesmo voo. Pela legislação da época do episódio, a empresa deveria responder por processo. Só que, dois anos depois, foi editada uma nova regra, a Resolução 25/08, que permite à Anac concentrar as reclamações num único processo. O problema é que, nos casos anteriores, a Anac cancelou todos os processos e apenas manteve uma multa, de nomáximoR$10mil,oquebeneficiou as empresas. Naépocada crisenosaeropor-

tos, a TAM chegou a ser proibida de vender bilhetes e aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) tiveram de transportar passageiros. Em julho, 21 multas foram arquivadas, referentes àquele episódio. A Anac cancelou ainda cobranças aplicadas em crises no controle do tráfego aéreo e pós-acidentesda Gol, em setembro de 2006, e da TAM, em julho de2007. Nos julgamentos,asautoridades alegam que a empresa não pode arcar com problemas causados por “força maior”.

● Procurada pelo ‘Estado’, a

Recurso. Uma só punição, em vez de se considerar multa por passageiro EVELSON DE FREITAS/AE

Atraso diminui e fica em 18% Os atrasos da Gol caíram ontem para o patamar de 18%, ante uma média de 12% do setor aéreo. Já os cancelamentos caíram para 5%.

Um presente que vai surpreender seu pai antes mesmo que ele abra a embalagem. Pastas, mochilas e carteiras exclusivas com

Pasta laptop com rodas

Pasta em couro

5X R$ 55,98

5X R$ 35,98

Preço total: R$ 279,90

Preço total: R$ 179,90

* Pagamento em até 5x sem juros em todos os cartões, com parcela mínima de R$ 20,00. Ofertas válidas até 08/08/2010 ou até o fim do estoque. Oferta válida até 08/08/2010 ou enquanto durarem os estoques de sacolas e giz.

preços e condições imperdíveis.

Condições exclusivas: tudo em

5X sem juros*.

KIT

Mochila laptop Sumdex

Pasta Carteiro em couro Bennesh

5X R$ 23,98

5X R$ 55,98

Preço total: R$ 119,90

Preço total: R$ 279,90

Carteira + porta-documento + chaveiro

R$ 59

, 99

KIT

Cinto + carteira Fasolo

R$ 89, 99

L ig igue ue:: 35 ue 3588 88-1 88 -168 -1 688 68 8 - Di D sp spon onív on ível ív el p ar ara a ch h am amad ad d as f ei eita t a s em m S ão P au a u lo l , Ca C a pi pita i ta t l. l 4003 40 03-1 03 -108 -1 083 08 3 - Di Disp spon sp onív on ível ív ell par par ara a ch cham amad am ad das ffei eita ei tass da ta dass deema mais reg giões iõ ões d do o Br Bras asiil. il Horá Ho rári rá rio ri o de Ate tend n im nd imen ento en to:: de sseg to egun eg u da un d a ssex exta ex ta ta, a, ex xce c to fer eria iado ia dos, do s, das s, das 9h às à 12h e dass 1 13h 3h h às às 18 1 h. h.

www.lepostiche.com.br

Ganhe giz de cera para personalizar o presente do papai.

DIA DOS PAIS


C4 Cidades/Metrópole %HermesFileInfo:C-4:20100805:

PM promete reforçar segurança do Trecho Sul Medo de assaltos é motivo de reclamação entre motoristas que trafegam no Rodoanel Apesar de o governo do Estado garantir que não falta segurança para os motoristas que utilizam o Trecho Sul do Rodoanel, a Polícia Militar Rodoviária Estadual prometeu ontem dobrar o policiamento nos 61,4 quilômetros de extensão da rodovia. egundo a Secretaria de Segurança Pública, o Trecho Sul foi divididoemsegmentos pelapolícia, que serão cobertos por homenseequipamentosdedoisbatalhões rodoviários – o 1.º e o 5.º. No período entre 7 horas e 19 horas, de maior tráfego, 17 viaturas – 15 carros e duas motocicletas da Polícia Militar Rodoviária – serão responsáveis pelo policiamento do km 29 ao km 85,9, entre Embu e São Bernardo do Campo. Depoisdas 19 horas, a promessa é que 12 viaturas atuem na região. Nos horários considerados críticos – entre 12 horas e meia-noite – duas viaturas do Tático Ostensivo Rodoviário ● Licitação

A agência de transportes do Estado (Artesp) publicou ontem edital para a concessão dos Trechos Sul e Leste do Rodoanel. Vencerá aquele que apresentar menor tarifa básica de pedágio.

● Trânsito

30 mil

caminhões circulam diariamente, em média, pelo Trecho Sul

50 mil

carros é o fluxo médio diário do novo trecho do anel viário

33 mil

caminhões devem migrar para o Rodoanel com as restrições

(TOR) vão rodar pelas pistas nos dois sentidos. Já no trecho que vai até o km 29,9, entre 7 e 19 horas 11 viaturas – sete veículos e quatro motos – farão o policiamento. Fora desse horário, serão cinco viaturas em serviço. O helicóptero Águia da Polícia Militar reforçará o patrulhamento e atenderá ocorrências de maior gravidade nos horários de pico e em feriados prolongados. Restrições. Na segunda-feira, a estrada passou a receber cerca de 30 mil caminhões a mais por

CASO BRUNO

Antes, porém, o Tribunal de Justiça de Minas deve decidir se a competência para julgar o caso será da magistrada, pois a defesa de Bruno e de outros cinco réus alega que os “supostos crimes” não teriam ocorrido no município. Hoje, a juíza deve se pronunciar sobre o pedido de prisão da atual amante do goleiro, Fernanda Gomes, e sobre a conversão das prisões temporárias dos acusados em prisões preventivas. Caso o pedido seja acatado, eles podem ficar presos até o julgamento.

Falecimentos Eliza da Silva Leite – Aos 94 anos, era viúva. Deixa o filho José Mario Mello Leite. A cerimônia de cremação será hoje, às 8 horas, no Crematório da Vila Alpina. Lucimar de Nazareth de Lima e Silva – Aos 89 anos, era viúva de Oscar de Lima e Silva. Deixa sete filhos. O enterro foi no Cemitério e Crematório Metropolitano Primaveras. Gertrudes Pastorelli Pagani – Dia 3, aos 85 anos. Filha de Alexandre Pastorelli e Maria Catto, era viúva. Deixa os filhos Nair, Dirce, Ana, Maria Aparecida, Pedro, Maria Es-

causa das restrições de tráfego na capital – esses veículos estão proibidos de circular pela Marginal do Pinheiros e pelas Avenidas dos Bandeirantes e Jornalista Roberto Marinho das 5 horas às 21 horas, de segunda a sextafeira. Espera-se que 30% do fluxo dessas vias seja redirecionado para o Rodoanel. OreforçonasegurançadoTrechoSul éuma dasmaioresreivindicaçõesdasempresas transportadoras de carga. Elas reclamam de insegurança e dificuldade de utilizaçãode aparelhos celulares e rastreadores pela falta de estações radiobase – antenas que reproduzem os sinais desses equipamentos eletrônicos. “É uma boa notícia. Esperamos poder rodar agora com mais segurança”, comemorou o presidente do Sindicato das Empresas Transportadoras de Carga de São Paulo (Setcesp), Manoel Sousa Lima Júnior, ao ser informado sobre o reforço no policiamento. Desde a inauguração do Trecho Sul, em 1.º de abril, a Polícia Militar Rodoviária registrou cinco casos de tentativas de roubo na estrada – nenhuma de carga. A Secretaria de Estado dos Transportes informou que a sensação de insegurança causada por pontos cegos de telefonia celular é uma atribuição das operadoras de telefonia móvel. “A maioria das transportadoras utiliza, além de celular, um sistema de rastreamento de caminhões por GPS, via satélite, com 100% de cobertura”, diz nota do governo. “Não há registro de roubo de carga no Trecho Sul do Rodoanel.” Câmeras. Estão sendo implan-

tadas ainda 51câmeras por toda a extensão da rodovia. Atualmente são dez câmeras operando, com monitoramento 24 horas. Desde o início das operações, mais de 5,5 milhões de veículos já utilizaram as pistas do Trecho Sul. Os veículos de carga somam 40% desse total, mas, nos dias úteis, esse volume pode chegar a mais de 50%, segundo dados da Dersa.

TOCANTINS

Promotor oferece denúncia contra nove acusados de participar da morte de Eliza O Ministério Público de Minas apresentou ontem à Justiça de Contagem, região metropolitana de Belo Horizonte, denúncia contra os nove acusados de envolvimento no sequestro e morte de Eliza Samudio, de 25 anos, ex-amante do goleiro Bruno Fernandes. O promotor Gustavo Fantini não informou quais crimes atribuiu a cada um deles. A juíza Mariza Fabiane Lopes, do Tribunal do Júri do Fórum de Contagem, vai decidir se acata ou não a denúncia do Ministério Público.

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO DE 2010

CLÁUDIO GONÇALVES/JORNAL DO TOCANTINS

PF prende 12 por crimes cibernéticos Doze pessoas foram presas no Tocantins ontem durante a Operação Trojan, da Polícia Federal. Segundo a PF, a quadrilha desviava dinheiro de contas cujos dados eram obtidos por meio de vírus de computador.

Polêmica LEONARDO SOARES/AE–3/8/2010

Exigências. Em decisão, governo pede que local ocupado pela PM seja entregue gramado

BASE TERÁ DE SAIR DO IBIRAPUERA Prefeitura negou processo de regularização da área pública; moradores e ONGs reclamam

O aviso aos moradores foi feito na última reunião do ConselhoComunitário(Conseg) da Vila Mariana, no dia 27. Desde então, entidades passaram a se mobilizar para tentar reverter a decisão. A Prefeitura ainda recomendou à Polícia Militar que o piso do espaço ocupado pela base – de quatro metros quadrados, na lateral da Praça Professor Rossini Tavares de Lima com a Avenida IV Centenário –, seja entregue gramado.

docomaSociedade dosMoradores e Amigos do Jardim Lusitânia (Sojal), a autorização para que isso acontecesse foi negada. Sem o parecer favorável do órgão, o posto policial tem de sair. A Secretaria de Negócios Jurídicos, por meio de nota enviada na noite de ontem, afirmou que ainda estuda as questões jurídicas para a permanência da base. Enquantoissonãoocorre,ofuturo da base continua incerto. “Após tanto tempo, a nossa permanência naquele endereço nãofoi maisautorizadaeacomunidade já foi comunicada”, afirma o major Eduardo Agrella, comandante do 12.º Batalhão, responsável pelo policiamento na região do Ibirapuera.

Criminalidade. No ano passado, levantamento feito pelo Jornal da Tarde com base em boletins de ocorrência registrados no 36.º DP (Paraíso) mostrou que, de janeiro a agosto, os índices de criminalidadenoparquehaviamquintuplicado em relação ao mesmo período do ano anterior – de sete para 35 ocorrências. Neste ano, já ocorreram quatro assaltos a casas na região. “Se com a nossa presença lá esseseventosjáocorrem,imagina sem”, observa o major.

QUEIMADOS (RJ)

RIO

TRÂNSITO

Policiais são presos por deixar detentos livres

Número de homicídios é o menor desde 1991

Contran publica nova regra para mototáxi

Dois policiais civis foram presos ontem na Polinter de Queimados, na Baixada Fluminense, por permitir que os presos administrassem a carceragem. Segundo o Ministério Público Estadual (MPE), a promotoria investigava desde março tráfico de drogas na comarca e pagamento de propina a policiais para melhorar a situação dos presos. Entre eles está um acusado de homicídio que seria o responsável pela unidade. No momento da inspeção havia um policial de plantão e os presos circulavam livremente pela unidade.

O Estado do Rio registrou em O Conselho Nacional de Trânsijunho o menor número to (Contran) publicou de homicídios doloresolução que lista sos (quando há inos equipamentos FOI A QUEDA tenção de matar) obrigatórios para DOS HOMICÍDIOS desde 1991, quando os serviços de moNO RIO NO começou a ser registotáxi e motofrete. 1º SEMESTRE DE trada a série históriAs motos devem 2010 ca. Foram 347 morter antena “corta-pites intencionais em pa” e protetores de junho, segundo relatório pernas. Em relação ao do Instituto de Segurança Públi- mototáxi, serão obrigatórias ca, divulgado ontem. Houve re- também alças metálicas para o dução de 13,57% no número de apoio do passageiro. Os donos roubos de veículos – de 1.968 no terão um ano para a adaptação. mesmo mês do ano passado pa- O mototáxi não deve ser regulara 1.701 neste ano. mentado em São Paulo.

Luísa Alcalde

A

Prefeitura quer despejarabasecomunitária da Polícia Militar instalada na Avenida IV Centenário, na frente do Parque do Ibirapuera, zona sul. O posto policial está no local há dez anos. A medida está provocando protesto de moradores, entidades ligadas ao parque e ONGs. Na semana passada, o 12.º Batalhão da Polícia Militar, responsável pelo policiamento na região, recebeu um ofício da Prefeitura comunicando que o processo de regularização pelo uso da área pública não poderia ser feito. De acor-

20%

Para publicar anúncio fúnebre: Balcão Iguatemi – Shopping Iguatemi 1a - 04, tel. 3815-3523 / fax 3814-0120 – Atendimento de 2ª a sábado, das 10 às 22 horas, e aos domingos, das 14 às 20 horas. Balcão Limão – Av. Prof. Celestino Bourroul, 100, tel. 3856-2139 / 3857-4611 / fax 3856-2852 – Atendimento de 2ª a 6ª das 9 às 19 horas. Só serão publicadas notícias de falecimento/missa encaminhadas pelo e-mail falecimentos@grupoestado.com.br, com nome do remetente, endereço, RG e telefone

ter e Antonio, netos e bisnetos. O enterro foi no Cemitério Jardim Vale da Paz. Vitalina Pereira de Macedo – Aos 83 anos, era viúva de Joaquim Marcolino de Almeida. Deixa dez filhos. O enterro foi no Cemitério e Crematório Metropolitano Primaveras. Sergio Manzini – Aos 86 anos, era viúvo de Zelinda Vicentini Manzini. Deixa três filhos. O enterro foi no Cemitério e Crematório Metropolitano Primaveras. Sebastião Pinheiro Netto – Dia

4, aos 75 anos. Deixa esposa, filhos e netos. O enterro foi no Cemitério e Crematório Memorial Parque Paulista. José Farias da Silva – Dia 3, aos 65 anos. Deixa esposa e filhos. O enterro foi no Cemitério e Crematório Memorial Parque Paulista. Cícero de Barros Fraga Moreira – Dia 2, era solteiro. Deixa irmã e sobrinhos. O enterro foi no Cemitério do Redentor. MISSAS Luiza Araujo Farah – Hoje, às 18h30, na Igreja São Gabriel, na Avenida São Gabriel, 108, Jardim

Faleceu no dia 31 de julho aos 87 anos o

SENHOR N. HUGO LOPES ALVES pai de Nuno Lopes Alves. A missa de 7º Dia será rezada na sexta-feira, 06 de agosto às 19:00h na Paróquia Bom Pastor, em Alphaville.

Paulista (7º dia). Luiza Lente Bittencourt Hama – Hoje, às 19 horas, na Igreja Nossa Senhora Mãe do Salvador (Cruz Torta), na Avenida Professor Frederico Hermann Júnior, 105, Alto de Pinheiros. Malvina de Próspero Oliveira – Hoje, às 19 horas, na Igreja Santa Teresinha, na Rua Maranhão, 617, Higienópolis (7º dia).

Conhecia todas as capitais brasileiras

Maria Apparecida Décourt Brunetti – Hoje, às 19 horas, na Igreja Coração Maria, na Rua Jaguaribe, 735, Santa Cecília

Ibsen Angrisani era filho único de mãe viúva e italiana. No entanto, com os 11 tios morando no Brasil – de frei franciscano a boêmios –, a família era grande e unida. Durante a vida

Zélia Santos Gonçalves – Hoje, às 19 horas, na Igreja São Dimas, na Rua Domingos Fernandes, 588, Vila Nova Conceição (7º dia). Anna Maria P. Oliveira (Nany) – Amanhã, às 9 horas, na Igreja Nossa Senhora Brasil, na Avenida Brasil, Jardim América (1 mês).

Amélia Bruno Forchino Coelho – Amanhã, às 12h30, na Igreja São Gabriel, na Avenida São Gabriel, 108, Jardim Paulista (7º dia). Raul Pinho – Hoje, às 19 horas, na Igreja São Pedro e São Paulo, na

toda,Angrisaniplanejouconhecer sua terra de origem, mas sempre privilegiava as viagens pelo Brasil – conhecia todas as capitais. Só concretizou o sonho de ir à Itália há quatro anos Formado em Matemática, ele começou a carreira como professor. Pouco antes de se tornar diretor da escola onde lecionava, também graduou-se em Filosofia. Mas decidiu mudar completamente o rumo. Abriu uma fábrica de plásticos, a Embalux, que foi próspera por 25 anos, até ele resolver se aposentar e fechá-la. Dia 3, aos 81 anos. Avenida Circular do Bosque, 31, Morumbi (7º dia). Flavio Campos da Silva – Hoje, às 19h30, na Igreja São João de Brito, na Rua Nebraska, 868, Brooklin Novo (7º dia).

O Esposo DAVID, os Filhos ROBERTO, EDWARD e RICARDO, as Noras, as Irmãs os Netos e os Bisnetos da AMADA e SAUDOSA

GRETE FEDER (Z’L)

convidam para a Cerimônia de MATZEIVA (Inauguração do Tumulo) a realizar-se DOMINGO, 08/08 ÀS 11:00hs no Cemitério Israelita do Butantã. Q: 252 Sep: 73 Setor: L


15.20.3

12-00

15.20

.314 -0

0

O ESTADO DE S. PAULO QUINTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO DE 2010

2. 0 MP

% 41, 30

0+12

S

41 ,30%

Blueto 2.0 MP opera oth, tecn , MP3 play com cional Sy ologia 3G, er, m nave gação bian OS sistema 9.4 gratu 0+12 ita, ca , GPS rtão 2 G

2. 0 MP

Smar tp Infinit hone 3G Nokia Câme y Pré 523 ra

R$

RTÃO T. Pra z LUIZA 41, 25 o R$ 586 % aa ,8 / CET 0/ TJ : (0+1 : 44,6 5% aa 2): 2 ,92% a m/

SEM E NTRA DA NO À

VISTA R$

48,90

0

B

489,0 0

CA

Ofertas válidas para o dia 05/08/2010. Imagens meramente ilustrativas. Sujeito a disponibilidade de limite de crédito em seu cartão. Oferta exclusiva para pagamento com o Cartão Luiza. Passe no Magazine Luiza e faça já o seu Cartão Luiza. *Apresente RG, CPF, comprovantes de renda e residência. Simulação feita com condições financeiras calculadas com vencimento da primeira parcela para 30 dias e as demais parcelas no mesmo dia dos meses subsequentes. O valor das parcelas pode sofrer alteração, para mais ou para menos, dependendo do valor e da data de utilização. **Sujeito a disponibilidade de crédito em seu cartão, conforme condições contratuais. O parcelamento em duas vezes sem juros é válido apenas para o valor de recarga acima de R$ 30,00. Oferta por tempo limitado. Procure uma das lojas do Magazine Luiza para mais informações. Operadoras sujeitas a disponibilidade conforme região de cobertura.

41,30%

0

3- 00

S

.309 -0

15.20. 31

0+12

15.20

Promoção Nova Infinity: Os clientes Infinity Pré ou Infinity Controle poderão optar pela duração do benefício: 3 meses ou 1 ano a partir da data de adesão. Clientes Infinity Pós receberão o benefício por 3 meses a partir da data de adesão. Para participar, clientes dos planos Infinity Pré, Infinity Controle e Infinity Pós devem cadastrar a promoção ligando *222 do seu TIM ou através do site TIM. Clientes Infinity Pré / Controle na opção Promoção Nova Infinity R$ 0,25 por 3 meses: nos estados da AC, BA, DF, ES, GO, MG, MS, MT, RJ, RO, SC, SE, SP e TO, a adesão custa R$ 5,90; nos estados do AL, AM, AP, CE, MA, PA, PB, PE, PI, PR, RN e RR: a adesão custa R$ 6,90. Clientes Infinity Pré ou Infinity Controle na opção Promoção Nova Infinity R$ 0,25 por 1 ano: nos estados da AC, BA, DF, ES, GO, MG, MS, MT, RJ, RO, SC, SE, SP e TO, a adesão custa R$ 17,90; nos estados do AL, AM, AP, CE, MA, PA, PB, PE, PI, PR, RN e RR: a adesão custa R$ 19,90. Todas as taxas de adesão serão descontadas dos créditos de recarga do cliente Infinity Pré / Controle. Novos clientes Infinity Pós podem aderir a esta promoção gratuitamente. Para atuais clientes dos estados de SP, RJ, ES, MG, SC, BA, SE, AC, RO, MT, MS, TO, GO e DF a adesão custa R$ 5,90 e para atuais clientes dos estados do PR, AM, RR, AP, PA, MA, PI, CE, RN, PB, PE e AL a adesão custa R$ 6,90. O período de contratação dessa promoção é de 11/7 a 31/8/2010. As taxas de adesão poderão ser alteradas a qualquer momento a critério da TIM, com aviso prévio. Para mais informações, consulte o regulamento nas lojas TIM, acesse www.tim.com.br ou ligue do seu celular para *144 ou para 1056.

%HermesFileInfo:C-5:20100805:

Cidades/Metrópole C5

py crap S g n ré su Sam Infinity PP3 playetro, ao M e 0 , 1 P 4 M B3 ra 2.0 acesso dirwerty,

,90 3 4 R$

e Câm screen, teclado Q touch e Orkut, MSN de 1 GB o cartã 0+12

LUIZA RTÃO O CA N A AD ENTR 39,00/ SEM R$ 412): 2,92% am

A + VzoISR$T526T,8: 401,/ 9T8J%: (0aa À / CE T. Pra aa

2. 0 MP

ity Pré r, 55 InFfMin, MP3 playmeória 1 S G LG e me rádio

od ra, Câme a para cartã d a tr en rna e lante

,40RTÃO LUIZA NO CA A RE$ D A R M ENT 4,00

/ 14 TA0/RTJ:$(0+12): 2,92% am VzoIS À $ 172 ,8 4,98% aa R ET: T. Pra

14

aa / C

lus ookie P C 0 9 2 LG GS é r, y Pr MP, MP3 playe-m ail Infinitra 2.0 gura e Câme creen, confi mail, touch s nção Pusch fu com a GB 2 cartão

,60 IZA REM$ENTRADA NO CARTÃ0O LU

,0 R$(0+132)9: 2,926% am / T47A VoIS 20/ TJ : À 5, aa R$ : 41 ,98% T. Praz

39

aa / CET

Navegação gratuita

Aproveite!

Recarregue o seu celular em 2x sem juros no Cartão Luiza**. Somente nas lojas do Magazine Luiza.

Ofertas

EXCL IVAS US

u Peça já o se e aproveiteo* agora mesm


C6 Cidades/Metrópole %HermesFileInfo:C-6:20100805:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO DE 2010

Bem-sucedido, juizado de violência contra mulher deverá ser ampliado Experiência na Barra Funda diminui reincidência ao dar apoio jurídico e psicológico a vítimas, além de cursos e orientação a agressores FOTOS: AYRTON VIGNOLA/AE

Valéria França

O primeiro e único Juizado Especial de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher completou em julho um ano e meio de funcionamento. E divulgou um balanço de atividades tão animador que levou a Corregedoria do Tribunal de Justiça de São Paulo a estudar a estrutura necessária para replicá-lo na capital. Hoje, o juizado tem 4.006 inquéritos e processos. Um número muito elevado, se comparado aos três primeiros meses de funcionamento, quando foram registrados 49 casos. O índice de reincidência não chega a 5%. “Na área criminal, esse número é de domínimo30%”,dizadesembargadora Angélica de Maria de Almeida Mello. Até o início de 2011 é possível que os novos juizados comecem a ser instalados. “Há uma previsão de seis estruturas similares”, diz Maria Domitila Prado Manssur Domingos, juíza assessora da Presidência da Seção Criminal do TJ. Criado com uma infraestrutura maior e diferenciada da oferecida numa vara, o juizado surgiu como projeto-piloto no térreo ● Abuso e casamento

O Senado aprovou ontem projeto que retira a possibilidade de livrar de processos autores de violência sexual contra mulheres que se casem com as vítimas. O benefício data de 1941.

Curso para maridos ensina que diálogo resolve conflito Desde o fim do ano passado, o juizado investe no curso de recuperação familiar montado para orientar e tratar homens agressores. São encontros com palestras, discussões e dramatizações realizados na Academia da Polícia Civil, na Cidade Universitária, zona oeste, que ensinam os réus a resolver conflitos sem violência. Para incentivar a participação, o juiz oferece em troca o benefício da suspensão temporária do processo. Além de frequentar as aulas, o réu não pode reincidir, ausentar-se da cidade sem avisar nem frequentar lugares de “má reputação” por dois anos. Cumpridas as condições, ele tem a ficha limpa.

Sucesso. A juíza Tatiana Regueira: cuidado ao atender mulheres e calma para direcionar homens têm tido resultados positivos do Fórum da Barra Funda. Havia dúvidas se de fato era necessário um serviço especial, uma vez que as varas criminais da capital atendem casos de violência doméstica. “A função do juizado não é só punir agressores, mas quebrar o ciclo de violência doméstica”, explica Angélica. Ali, a mulher tem, por exemplo, direitoaumdefensorpúblico,umserviço antes exclusivo ao réu. Assistencialismo. Há também

equipemultidisciplinarcom psicólogos e assistentes sociais. Vítimas e agressores passam por entrevistas e são encaminhados para ONGs e serviços públicos. Os agressores muitas vezes acabam em grupos de alcoólicos anônimos e dependentes. A Justiça acredita que o agressor precisa ser tratado. Por isso, muitos passam por um curso (mais informações nesta página). Já as mulheres integram grupos para resgatar a identidade, o

amorpróprioeaté seconscientizarda condiçãodevítima.“Fazemos um relatório para dar mais ferramentas ao juiz para analisar o caso”, diz a psicóloga judiciária Eni Torre, de 51 anos, que ainda conta com uma brinquedoteca para crianças, meninas vítimas de estupro, agressão e abuso. O juizado recebe todos os casos de violência doméstica contra mulher relatados no centro, além das ocorrências mais graves encaminhadas pelas varas de

Mulher retira queixa por vergonha e pena Auxiliadora foi agredida pelo marido e pelo filho; com cicatrizes por todo o corpo, perdoou Nasemanapassada,apernambucana Maria Auxiliadora Feitosa, de 51 anos, pegou o ônibus no Belenzinho,zona leste da capital

paulista, e desceu na frente do FórumdaBarra Funda,zonaoeste. Lá, pediu para falar no JuizadoEspecial da Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher. “Quero retirar a queixa.” Antes de ser recebida pela juíza, foi encaminhada à psicóloga daDefensoria Pública. Apreocupação era saber se ela estava sendo coagida.

Há um ano e meio, Auxiliadora, como prefere ser chamada, foi agredida pelo marido e pelo filho. “Eles me deram tanto soco quefiqueiumasemana nohospital”,comentaadonadecasa.“Estou sem emprego e não levo dinheiro para casa. Meu marido fica nervoso com isso. Até hoje não consigo estender meu braço esquerdo.”

Histórico. Essa não foi a primei-

EM CASA, REFÉM DO MARIDO

após uma discussão em que havia pedido aseparação. Aotentar sair de casa, ele a algemou, amarrou os pés dela e a deixou em um quarto. Depois, foi trabalhar. No cômodo, a mulher gritou por socorro, mas não era ouvida, por causa do rádio da sogra, que mora ao lado. A vítima conseguiu desamarrar os pés, subiu em uma cadeira e arrebentou o forro do quarto, chegando ao telhado. De lá, pediu socorro e a Polícia Militar foi chamada. O marido está foragido. A vítima, com pequenas escoriações, foilevadapara aDelegacia deDefesa da Mulher (DDM). /JULIA

ra surra. Auxiliadora tem riscos de faca na coxa, cicatrizes de unhadas nos pulsos e manchas por todo o corpo. Já abriu seis processos e desistiu de todos. Em um misto de vergonha e pena de entregar o filho à Justiça, Auxiliadora decidiu parar o processo quando o viu abrindo a intimação em casa – um peque-

violência doméstica da capital. Passam por ali mulheres de todas as idades e classes sociais. Há desde senhoras vítimas de violência psicológica e física até crianças abusadas e estupradas. Nesse último caso, a brinquedoteca é fundamental. Fantoches com personagens de histórias infantis, como Chapeuzinho Vermelho, e a maquete de uma casa ajudam os pequenos a reproduzir a rotina familiar e a explicar como são agredidos.

no barraco em uma favela do Belenzinho. “Ele disse que confirmaria na frente do juiz que tinha mesmo batido em mim.” O marido, segundo ela, anda calmo. Baixinho e bem mais magro que a mulher, é do tipo que dá ordens até para estranhos. A vizinhança diz que Auxiliadora não costuma sair na rua. “Ele me bate há 30 anos”, confessa. “Mas eu tenho pena. Depois ele chora.” E a senhora não tem pena de si mesma? “Boa pergunta. Nunca pensei nisso.” / V.F.

Orientação. Para facilitar a abordagem, a maioria que trabalha no juizado é mulher. Loira, de cabelo comprido e com voz doce,Tatiana FranklinRegueira, de 30 anos, juíza auxiliar da capital,quehojeresponde pelojuizado, procura orientar as vítimas. “A senhora está sendo ameaçada?Posso darumamedidacautelar para que seu marido não se aproxime mais da senhora? A senhora quer isso?” Outra vantagem do juizado é o fato de poder centralizar ações que originalmente pertencem a outras varas, como separação e pensão alimentícia. “O juizado permite um atendimento imediato, o que não acontece numa vara normal por falta de estrutura”,afirmaAngélica.“Muitasmulheres estão em situação de risco de vida. Não dá para perder tempo.” Nesses casos, elas são levadas para abrigos. “É importante que a mulher consiga um atendimento mais próximo de casa”, explicaAngélica.“Muitaspaulistanas não conhecem o serviço dojuizadooutêmdificuldadepara se deslocar.”

Casos de família REPRODUÇÃO

QUEIXA TARDIA E SUSPEITA

O

delegadoaposentado Jadyr Canuto é o principal suspeito do desaparecimento da mulher, a aposentada Maria Helena da Silva Oliveira, de 60 anos. Ele só prestou queixa em 11 de julho, 17 dias depois do sumiço. Para concluir o inquérito, a polícia aguarda o resultado

Maria. Sumida desde junho do exame de DNA em uma perna encontrada em3 dejulho àsmargens do Rio Tietê, em Botucatu, interior do Estado, e perícia no carro de Canuto – para saber se hávestígiosdesangue. Areportagem não localizou o suspeito. / JOSMAR JOZINO

40% sofrem violência desde o início da relação Em 57% dos casos contabilizados pela Secretaria de Política para as Mulheres, os maus-tratos são diários Gabriela Moreira / RIO

Quatro entre dez mulheres que recorrem ao Ligue 180, serviço da Secretaria de Política para as Mulheres, do governo federal, são vítimas de agressão desde o início do relacionamento. A vio-

lência é diária em 57% dos casos. Os dados são referentes ao período de janeiro a julho deste ano. O número de denúncias cresceu 112% (de 161,8 mil para 343 mil) em relação ao mesmo período de 2009. Em 72% das situações, as mulheres continuam a viver com o agressor. Já 14,7% dos agressores são ex-namorados ou ex-companheiros. Entre os crimes relatados estão violência física, moral, sexual, patrimonial e psicológica. Metadedas mulheresafirmacorrer risco de morte. Para a secretária de Enfrentamento da Violência contra a Mulher, Aparecida Gonçalves, o que aumentou foi a coragem das vítimas. “O 180 não é a polícia e isso

P

oliciais libertaram ontem uma dona de casa de 24 anos que era mantida refém pelo marido, um desossador de 27 anos, em PresidentePrudente,a555quilômetros de São Paulo. No imóvel docasal,aPolíciaMilitarapreendeu um revólver. Segundoapolícia,amulherhavia sido trancada pelo marido

deixaasmulheresmaisencorajadas a falar. Orientamos a buscar ajuda em centros de referência para apoio psicológico e em hospitais e damos informações sobre como denunciar à polícia e à Justiça.” Neste mês, a Lei Maria da Penha completa quatro anos. Para Aparecida, é preciso que o Estado brasileiro invista recursos e crie serviços especializados para as vítimas. “Por outro lado, as mulheres que sofrem violência devem ser mais ativas quando vão a um serviço especializado e não têm tratamento adequado.” ● Reação

Cansada de apanhar, Juliana Ellen da Silva, de 26 anos, matou o marido com um tiro na cabeça ontem, no Grajaú, zona sul. Ricardo Batista de Carvalho, de 38 anos, era guarda municipal.

BAPTISTA

MARINA MALHEIROS/AE-25/9/2006

JUSTIÇA CONDENA ATOR

O

ator Dado Dolabella foi condenado por ter agredido a atriz Luana Piovani, em 2008, em uma boate na zona sul do Rio. Na época, eles eram noivos. ComooprocessocorreemsegredodeJustiça, aindanãofoi divulgada a pena do ator, condenado com base na Lei Maria da Penha. Dado não deve ir para a prisão.

Análise: Fátima Marques

A violência é um comportamento que se aprende em casa

O

comportamentohumanoéapreendido. Quem apanha desde criança aprende que é assim que deve tratar e sertratado.Amulher queapanhadesde o namoro geralmente começou a ser agredida na infância pelos pais. Ela aprende que o único limite é a mão. Não há discussão nem muito menos conversa para resolver problemas. E, até por isso, quando conversa ou tenta argumentar parte para a agressão verbal. Além da agressão física, essa mulher, em geral,também foi eé vítima deviolência psicológica desde a infância. A desqualificação moral começa com as frases “você não presta para nada” e “você faz sempre escolhas erradas”, entre outrapérolas. Semperceber,pais criaminsegurança, baixa autoestima e um adulto inseguro.

Decisão. Defesa recorrerá Como é réu primário, se for condenado a menos de 4 anos,suapenapoderá serconvertida emprestação de serviços, por exemplo. A defesa informouquevairecorrer.Oadvogado de Luana não se pronunciou. / CLARISSA THOMÉ

Quando a mulher insegura encontra o parceiro e começa a ser agredida fisicamente, ela fica insatisfeita,reclama,denuncia,masnão sesepara. Aguenta as agressões durante longo período. Sofre de dependência afetiva e não consegue cortar o ciclo da violência. Essa mulher acha que não vai encontrar outro parceiro que goste dela. Vai além, sabe que, se largar o marido ou namorado, terá de assumir para a família – e para ela mesma – que realmente fez a escolha errada. Terá de assumir que seus pais tinham razão: “Não tem capacidade de fazer boas escolhas.” Ela prefere ficar no relacionamento. Não é um raciocínio que faça conscientemente. No atendimento terapêutico, procuramos desconstruir esse comportamento. Começamos reforçando a autoestima, mostrando as qualidades e a sua capacidade de escolher certo. O terapeuta estrutura o ego fragilizado. A mulher agredida desde a infância é uma potencial vítima da violência doméstica, mas também um potencial agressor. Bater é uma forma de se defender. Há muitos homens que batem porque cresceram apanhando ou vendo a mãe apanhar. ✽ É PSICÓLOGA


%HermesFileInfo:C-7:20100805:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO DE 2010

Cidades/Metrópole C7 TIAGO QUEIROZ/AE–3/8/2010

Degradação e violência assustam o Paraíso Praça na entrada de estação do Metrô está repleta de mato e lixo, o que facilita a ação de assaltantes; moradores de rua também ocupam o local Valéria França

Localizada numa região nobre da capital, a Praça Rodrigues de Abreu, onde desemboca a saída principal da Estação Paraíso do Metrô, na zona sul, está degradada. Lixo acumulado, jardim tomado pelo mato e entulho de todo tipo são parte do cenário da região, que nem parece estar a poucos metros da Avenida Paulista, um dos cartões-postais da cidade. O espaço virou um acampamentodemoradoresde rua.Colchões estendidos no chão, roupas penduradas pelas árvores e até uma privada são alguns dos objetos encontrados pela reportagem na tarde de anteontem. “O cheiro de fezes é insuportável”,dizaparaibanaIolandaFerreira da Silva, de 56 anos, que há

18 anos vende doces numa banca na frente da praça. Crimes. O abandono também

facilita a ação de menores de idade e adolescentes que perambulam por lá dia e noite, cometendoassaltos.“Quemconhecearegião evita passar por ali. Sempre tem assalto”, diz Iolanda. As vítimas, em geral, são mulheres.“Não dápara andar como celularna mão; eles correm atrás de você”, diz Greyce Aquino, de 18 anos, auxiliar de administraçãodeumescritórionasproximidadesdaestação.Elasaidotrabalho por volta das 17h e anda cerca de600metrosatéopontodeônibus na praça. A recepcionista Alessandra Santana, que também espera o ônibusnoponto,dizque faltapoliciamento. “Quando escurece,

● Público

Análise: Renato Cymbalista

Diariamente, 38 mil pessoas passam pela Estação Paraíso do Metrô. A praça também é uma área de circulação de turistas e estudantes – nos arredores há dois hotéis, uma faculdade e 13 hospitais.

Atuação do Estado deve ter múltiplas abordagens

H

á mais de um tipo de pessoa que mora na rua. É preciso entender quem está lá para descobrir a maneira mais eficaz de atuação. Há quem esteja na rua porque não tem moradia, por problemas psicológicos ou mesmo por ter uma família tão desajustada que prefere morar em qualquer lugar que não seja a própria casa. As diversas pesquisas sobre o perfil dos moradores de rua mostram que a maior parte deles não é criminosa. Na Praça Rodrigues de Abreu é necessário haver uma ação múltipla, em diversos campos. É importante a limpeza, o ajardinamento e o policiamento. Tudo isso traz segurança e bem-estar para as pessoas que moram, trabalham e transitam na região. Mas esse é apenas um braço. O trabalho da assistência social feito ali não é eficaz. E se não está resolvendo, o Estado tem obrigação de inventar uma outra solução. Agir só com repressão não vai adiantar. Essa população vai migrar para outro canto. É o que sempre acontece. O centro, principalmente a cracolândia, recebe grande atenção dapolícia.Vocêapertadeumaladoeoproblema aparece de outro. É preciso estudar uma solução complexa, que seja um tratamento sistêmico. ✽ É URBANISTA E PESQUISADOR DA UNICAMP

Roubos organizados ameaçam o comércio Os comerciantes que ficam nas proximidades da Praça Rodrigues de Abreu também reclamam da violência que tomou conta da região. Há cerca de dois meses,começaramaocorrerroubos organizados no comércio da região. Na quinta-feira, o café A Barca, na esquina das Ruas Apeninos e Doutor Eduardo Amaro, a 500 metros da praça, abria as portas, às 5 horas, quando uma quadrilhaarmada invadiu oestabelecimento. “Levaram muita mercadoria, principalmente cigarros e bebidas alcoólicas”, conta o gerente Lúcio Pinheiro, de 35 anos. “Estou aqui há um ano e meio, mas nosúltimosdoismesesfomosassaltados duas vezes no mesmo horário. Por isso, contratei um

segurança particular.” O café também instalou câmeras de segurançanasáreasinternaeexterna do prédio. O Restaurante Miradouro, vizinho de frente do café, ampliou ohorário detrabalhodosegurança particular que fica na porta: ele agora permanece no local da abertura ao fechamento da casa. Foiumaformatambémdegarantir o sossego dos clientes que ficam nas mesas da calçada. A medida resolveu o problema no estabelecimento, mas não dos funcionários. Quase todos já foram assaltados na praça. “A polícia podia montar uma base comunitária ao lado do Metrô”, sugere Vitor de Oliveira Lima, de 23 anos, auxiliar de gerência do restaurante. / V.F.

vouparaum pontomaisdistante para não correr risco.” Não raro crianças pequenas são vistas em bando assaltando pedestres. “Outro dia registramosaocorrênciadeumapsicóloga que entregou a bolsa de tão assustada que ficou. Um menino puxou o cabelo dela e o outro, ameaçou”, diz Marco Antonio Manfrin, delegado titular do 37.º DP (Campo Limpo). Apesar disso,segundo ele, no último ano os assaltos e furtos na região diminuíram em consequência de um policiamento mais intenso. É o 5.º DP, no entanto, que recebe a maior parte dos boletins de ocorrência de crimes cometidosnaRodriguesdeAbreuearredores. “O policiamento na cracolândia ena Praça da Sé aumentou muito”, analisa Renato Falisoni, delegado do 5.º DP. “Quan-

Banheiro público. Acampamento de sem-teto: ao lado do respiro do Metrô, sujeira e latrina do isso acontece, a criminalidade migra para outro lugar.” Obras. Depois que tapumes fo-

ram colocados na praça para a instalação de elevadores do Metrô, há pelo menos dois meses, a insegurançae a sujeira aumenta-

ram. As madeiras tiram a visibilidade de um corredor estreito que dá acesso a uma das entradas principais da estação. A assessoria do Metrô informa que não tem responsabilidade pela manutenção da praça e que nunca foi informada sobre os assal-

tos na região. A Subprefeitura da Vila Mariana dizque recolhe diariamenteobjetosdeixados nolocal e que agentes especializados da Secretaria de Assistência Social abordam os moradores de rua com a finalidade de encaminhá-los aos serviços públicos.


C8 Cidades/Metrópole %HermesFileInfo:C-8:20100805:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO DE 2010

SP terá 1º incinerador de lixo doméstico Pioneira no País, usina vai produzir energia e recuperar área ameaçada por risco de explosão e deslizamento em São Bernardo do Campo Eduardo Reina

A cidade de São Bernardo do Campo, na região do ABC paulista, terá a primeira usina de incineração de lixo doméstico do Brasil. A estrutura vai ocupar a área do antigo Lixão do Alvarenga, na beira da Represa Billings, e vai gerar 30 megawatts por hora de energia elétrica. Ao lado, será criado um parque e haverá remoção de parte da população que hoje mora em cima do antigo lixão, uma área de risco de explosão e deslizamentos. A usina terá capacidade para receber 1 mil toneladas de resíduos domésticos por dia. A energia gerada – 30 megawatts/hora – será suficiente para abastecer diariamente uma cidade de 300 mil habitantes. A obra inclui um setor de separação dos resíduos orgânicos e para reciclagem e está orçada em R$ 220 milhões. Hoje na cidade de São Paulo há duas usinas de geração de energia por meio do lixo, nos aterros Bandeirantes (zona norte) e São João (zona leste). No entanto, esses funcionam com aproveitamento de gás metano ● Energia

5 horas

é o período em que um computador poderia funcionar com a queima de um quilo de lixo

24 minutos

duraria um secador de cabelo ligado, segundo Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Abrelpe)

gerado pelos resíduos. A novidadeéo incineradorde lixo doméstico. Existem apenas usinas para incinerar lixo hospitalar e industrial no País. “O sistema, além de fazer a queima da parte do lixo que não pode ser aproveitada, tem também o reaproveitamento de todo resíduo possível, até da fração orgânica”, explica o professor Elcires Pimenta Freire, da Fundação Escola de Sociologia e PolíticadeSãoPauloecoordenador do plano de resíduos sólidos da cidade. O modelo escolhido mescla tecnologias da Alemanha, Holanda e Espanha. O secretário de Planejamento Urbano de São Bernardo, Alfredo Buso, diz que o edital deve ser lançado em breve. A expectativa do prefeito Luiz Marinho (PT) é que o início da operação seja em 2012. A cidade gasta R$ 14 milhões por ano para descartar 650 toneladas de lixo por dia num aterro sanitário no município de Mauá. Para Buso, os gastos não serão superiores aos de hoje.

l Planta do sistema de processamento e

reaproveitamento de resíduos que será construida no bairro Alvarenga, em São Bernardo do Campo 0 km

Alvarenga no limite com Diadema abrigou um lixão de 1971 a 2001.No dia 13deabril, o Estado lembrou que o bairro tem condições similares às do Morro do Bumba, em Niterói, que deslizou por causa da chuva e do acúmulo do lixo. Em Niterói, 51 pessoas morreram. Em São Bernardo do Campo, centenas de famílias temem o mesmo destino. A área de 700 mil metros quadrados nunca teve um sistema de condução dos efeitos colaterais do acúmulo de lixo sob a superfície: gases e chorume. O metano também fica preso no solo, aumentandoa cadadia o riscode explosões.Jáo líquidoque resul-

trica.SegundoaSecretariadeEstado de Saneamento e Energia, a usina deve ser de grande porte, com capacidade para queimar

Usina de recuperação de energia (URE) que terá capacidade para receber 1 mil toneladas de lixo por dia e vai gerar 30 megawatts de energia elétrica

200

LÁ TEM... ●

Áustria

A usina de Viena é uma das mais modernas da Europa. Tem capacidade para queimar 720 toneladas/dia.

MG MS

● SP

São Bernado do Campo

Terceira cabine de triagem. Nesse ponto só segue material que já pode ser queimado

RJ

São Paulo

PR

Aqui é o começo de todo processo, a entrada do lixo que é deixado pelos caminhões coletores que passam nos bairros. Parte dos detritos também já passou por cooperativas de reciclagem

Tanque para biodigestão do lixo orgânico

Sistema separador

Inglaterra

Em Marchwood, a usina local incinera 560 toneladas/dia. Saída dos produtos reciclados já separados por tipo de material (metal, vidro, plástico, etc.)

Segunda cabine de triagem, que vai processar material que já pode ser reciclado e o lixo molhado (orgânico)

RECEPÇÃO DO MATERIAL

Sistema de triagem de detritos recicláveis por tipo de material

OCEANO ATLÂNTICO

Alemanha

Há duas unidades em Ingolstadt, que processam 600 toneladas/ dia cada.

N

França

Uma das maiores da Europa fica em Paris, com capacidade para 1,6 mil toneladas/dia. ●

Estados Unidos

A maior do país está em Miami e chega a 4,2 mil toneladas/dia.

Sistema de separação de lixo orgânico

Remediação. A área do bairro

Governo estuda criar outra usina na Baixada Santista O governo de São Paulo prepara ainstalaçãodeuma usinadeincineração de lixo na Baixada Santista para geração de energia elé-

COMO VAI FUNCIONAR A USINA DE INCINERAÇÃO

Primeira cabine de triagem

Tanque de armazenamento do biogás gerado na etapa anterior. Gás também poderá ser queimado e gerar energia

Setor dos resíduos que sobraram da biodigestão. Após compostagem, resultado vira adubo INFOGRÁFICO/AE

ta da decomposição dos resíduos vai direto para a Represa Billings, a 200 metros do local. Oprojetodeconstruçãodausina e do parque atende a medida judicial que condenou as prefeituras de São Bernardo e Diademae osdonos doterrenoaremediar o problema ambiental. Parte das 200 famílias que moram

no terreno será removida. A prefeitura estima que sejam necessários R$ 20 milhões para fazer a canalização de drenagem dos gases e captação do chorume. Os trabalhos devem começar em setembro, com conclusão prevista para o fim de 2011. O ambientalista Virgílio Alcides Farias, que defende a desati-

vação do Lixão do Alvarenga, acredita que a criação da usina é umaboa notícia. “Está dentro do que se chama de ação sustentável.Maséprecisomanterummonitoramento contínuo e seguir as normas existentes de controle, principalmente na emissão de gases.” A prefeitura afirma que o modelo de usina de São

Bernardo segue as diretrizes estaduaisparao tratamento térmico de resíduos sólidos.

de 400 a 600 toneladas de lixo diariamente e produzir energia elétrica a ser utilizada no polo industrial de Cubatão. A capacidade total de processamento da unidade será de 1,2 mil toneladas por dia, que devem gerar 26 megawatts/ hora. O custo estimado da obra é de R$

324 milhões, segundo dados do governoestadual.Esseempreendimento deve receber dejetos da Baixada Santista e litoral norte. A instalação da usina resolveria um problema grave do litoral paulista, que é a falta de locais para disposição final para resíduossólidos.Suaconstruçãoain-

da depende, segundo a Secretaria de Saneamento e Energia, da viabilização econômico-financeira, já que as condicionantes ambientais estão resolvidas.

para a construção da usina. SegundoosecretáriodePlanejamento Urbano, Alfredo Buso, a definição pela construção da usinaporuma PPPtemcomoobjetivobaixar oscustoscomadestinação do lixo de São Bernardo. “A energia elétrica a ser gerada servirá como receita.” / E.R.

Dia dos Pais

prefeitura escolheu o modelo de parceria público-privada (PPP)

Discussões Urbanas. Gestão de lixo é difícil em São Paulo estadão.com.br/e/c8

JB NETO/AE

Fogo destrói mais 4 carros

Poltronas Reclináveis Lafer

foto ilustrativa

Conforto é isso! 12 modelos a partir de 3x

Economia. Em São Bernardo, a

estadão.com.br

R$

810,

00

R. Lavapés 6 t. 3208.6722 • Shop. Lar Center t. 2252.3082 •R. Teodoro Sampaio 1709 t. 3812.5596 / 3097.9737 • Shop. Moema Av Ibirapuera 3303 t.5535.4193 • Shop. D&D piso sup. t. 3043.9259 • www.lafer.com.br

Um incêndio destruiu quatro carros em uma oficina, na noite de terça-feira, no Jardim Ângela, zona sul. O prejuízo ao dono do estabelecimento deve superar R$ 100 mil. A laje da oficina e um quarto na casa dos fundos foram danificados e terão de ser demolidos.


%HermesFileInfo:C-9:20100805:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO DE 2010

DANIEL TEIXEIRA/AE–21/7/2010

Projeto proíbe alugar garagem a gente de fora Aprovado ontem no Senado, ele só permite locação a terceiros se condomínio autorizar mínio. A proibição foi aprovada ontem pela Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) do Senado, em decisão terminativa. O texto deve seguir agora para a Câmara dos Deputados.

Edison Veiga

Proprietários de imóveis residenciais ou comerciais poderão ficar impedidos de alienar ou alugar as vagas de garagem a pessoas estranhas ao condo-

JF DIORIO/AE–19/11/2009

Propaganda de carro terá dicas de trânsito

Igual ao fumo. Publicitários criticam a determinação O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) definiu o conteúdo educativo que deve ser divulgado com propagandas de carros. Em resolução publicada ontem no Diário Oficial, o órgão estabeleceu as seis frases que devem ser usadas. Os avisos incentivam o uso de equipamentos de segurança e atitudes conscientes no trânsito. Os responsáveis pelos comerciais terão 60 dias para a adaptação da publicidade. A regra é igual à das bebidas alcoólicas. No caso dos automóveis, as propagandas devem ser veiculadas com uma das frases que lembram aos motoristas que respeitem as sinalizações e tenham cuidado com pedestres, por exemplo. A obrigatoriedade foi sancionada em julho do ano passado. Emjulho, o Contran definiu as regras específicas para cada mídia. Para rádio, por exemplo, o locutor deve ler uma das frases após a assinatura da marca do anunciante.Osanúnciostelevisivos devem mostrar a mensagem em forma de texto, com duração de pelo menos três segundos. Quem desrespeitar a regra estarásujeitoaadvertências,suspensão da propaganda por 60 dias e multa de até R$ 5 mil. A regra foi apoiada por entidades ligadas à indústria automotiva. Por outro lado, os publicitários são contra. “Compete às autoridades educar a população, e não obrigar as agências a travestir os anúncios comerciais de anúncios educativos”, disse o presidente da Associação dos Profissionais de Propaganda, Paulo Chueiri. “Não é igual aos anúncios de cigarro. Carros não são perniciosos como o fumo.” / NATALY COSTA e RENATO MACHADO

● As frases

‘Respeite a sinalização de trânsito’ ‘Faça revisões em seu veículo regularmente’ ‘No trânsito somos todos pedestres’ ‘Capacete é a proteção do motociclista’ ‘Cinto de segurança salva vidas’ ‘Transporte com segurança, use a cadeirinha’

Em disputa. Por mês, morador ganha até R$ 100 extras O projeto (PLS 219/03), do senador Marcelo Crivella (PRBRJ), altera o Código Civil para excluir os abrigos para veículos das partes do imóvel classificadas como de uso independente, passíveis de serem alienadas ou

usadas livremente pelo proprietário. O relator do projeto, senador Pedro Simon (PMDB-RS), explicou que a venda ou aluguel de uma unidade de garagem a pessoa estranha ao condomínio é motivo de vulnerabilidade pa-

Cidades/Metrópole C9

ratodoogrupo,“queassimpoderá estar recebendo, em seu meio, pessoa inconveniente”. O texto, entretanto, deixa uma brecha para a alienação ou aluguel de vaga, caso haja autorização expressa nesse sentido na convenção de condomínio. “Se esta for a vontade definida pela assembleia,nãohaverá oimpedimento da locação ou da venda da unidade, mas a responsabilidade será por todos os condôminos compartilhada”, observou Simon. São Paulo. Na maior parte dos condomíniospaulistanosjáexisteaproibição– previstaemregulamento interno – de aluguel externo de vagas. Procurada pela reportagem para comentar o assunto,aLello, maioradministradora de condomínios na cidade, explicou que não se posiciona a

respeito de projetos de lei que ainda não passaram por regulamentação. Mas para o bancário Ismael Ferreira da Silva, de 43 anos, a lei não é boa. Ele mora em um prédio na Vila Mascote, região do Jabaquara, e, como não tem carro e possui uma vaga, loca a garagem para um vizinho que reside em um prédio a 50 metros do seu. “Com isso, tenho uma renda extra mensal de R$ 100”, conta. “E ainda facilito a vida desse meu vizinho, que tem dois carros e só uma vaga na garagem.” Silva acha que proibir é uma medida muito radical. “Sou a favor de uma legislação exigindo que o locador informe ao condomíniodadosminuciososdolocatário, por exemplo. Até, se for o caso, se responsabilizando por eventuais danos que possa causar ao condomínio.”


C10 Cidades/Metrópole %HermesFileInfo:C-10:20100805:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO DE 2010

Força estranha

TUTTY HUMOR ✽ ●

● Dúvida cruel

Só uma ressaca devastadora, como a que ontem derrubou Amy Winehouse, poderá cancelar a vinda da cantora inglesa ao Brasil, em janeiro de 2011. A cantora prometeu parar de beber amanhã.

tutty.vasques@estadão.com.br

Aloprados do Enem

P

recisa ainda conferir direitinho o estrago provocado pela exposição indevida na internet dos dados sigilosos de estudantes inscritos no Enem. De cara, dá para dizer com alguma margem de segurança que o exame do MEC entrou para valer na disputa com o vazamento de óleo no Golfo do México peloespaço demaior visibilidade emmatéria de lambança na grande imprensa brasileira. Não importa muito o sentido literal ou figurado do vazamento em questão, o interesse jornalístico aqui em foco se atém, em ambos os casos, ao grau de incompetência na geração da notícia. O Enem, como se sabe, é rein-

YUI MOK/AP

● Coração de pedra

“Lula está mais perdido que cego em apedrejamento!”

cidente nisso: em 2009, vazou até prova na parada! Uma vez por ano, pelo menos,aorganizaçãodoExameNacional do Ensino Médio produz uma dessas manchetes difíceis de acreditar. Você sempre diz “não é possível!”, mas é. Neste ranking de trapalhadas, o Enem vem criando uma tradição só comparável no Brasil aos grandes furosprotagonizadosemsérienaconfecçãoe,sobretudo,na divulgaçãodossupostos dossiês volta e meia atribuídos aos tais “aloprados” do PT. Aloprado por aloprado, entretanto, os do Golfo do México ainda têm poder de destruição incomparavelmente maior que o nosso.

Fidel Castro pode aparecer de surpresa em Paraty para lançar sua autobiografia na Flip. A expectativa é de que ele aproveite a noite de autógrafos para apresentar sua nova namorada à imprensa. A propósito, não há outra explicação para a vitalidade do comandante nas últimas semanas.

Figuraças Por falta de acordo financeiro, os corintianos Ronaldo e Roberto Carlos desfalcam o álbum de figurinhas do Brasileirão. No caso do Fenômeno, ainda que dinheiro não fosse problema, ele teria de emagrecer uns 4 quilos pra caber no espaço.

MAHMOUD AHMADINEJAD

Neocarioca da gema Motivo não falta Ronaldinho Gaúcho está botando pilha para Alexandre Pato, seu companheiro de clube na Itália, dar uma festa daquelas em Milão. Para comemorar a liminar que suspendeu o pagamento de pensão mensal à ex-mulher do jovem craque, fixada em R$ 130 mil num tribunal de primeira instância.

Muricy Ramalho está arrasado com a notícia de que Mano Menezes vai morar no Rio. Disse a amigos que, se soubesse que o técnico da seleção ficaria sediado na cidade, teria aceitado o convite da CBF.

estadão.com.br Tutty Vasques escreve todos os dias no portal, de terça a sábado neste caderno e aos domingos no Aliás

Calma! Hoje já é dia 5 de agosto e, até agora, tudo bem! Ou não?

CARLINHOS MÜLLER/AE

CLAYTON DE SOUZA/AE-3/8/2010

Paulista ganha 1º audioguia de rua de São Paulo Com informações sobre pontos relevantes e citações literárias, faixas de MP3 do projeto já foram baixadas gratuitamente por 478 pessoas

percurso é andar devagar, no ritmo dos passos gravados no MP3. Nos fones, entre ordens de “siga em frente pela calçada” e “espere o sinal verde para atravessar”, é contada a história da Avenida Paulista, inaugurada em 1891. Para tornar a experiência “mais sensorial” são recitados

Av. 9 de Julho

4– Trianon No Trianon, o tour explica as espécies de árvores do parque (jequitibábranco, sapopempa, jatobá...) e propõe um momento de calma na correria da avenida

io

Passo lento. A dica ao longo do

pessoas entraram no site para baixar as faixas e aproveitar o guia. Uma delas é a consultora emcomérciointernacional KatíciaBendo,de31anos,quepercorreu a Avenida Paulista com seu MP3 no fim de semana. “Ouvir sobre o passado fez pensar em como seria ver carroçasecharretescruzandoaPaulista de antigamente. Foi como mergulhar numa pintura antiga”, disse Katícia. “Mostra detalhesque você jamais veria. A sensação é que o passeio fica mais

METRÔ BRIGADEIRO

METRÔ TRIANON-MASP

Ma

Flashback. Desde sábado, 478

vesse aqui, já que na Europa são comuns”,dissearesponsávelpelo projeto, a produtora de dança Vanessa Lopes, de 29 anos.

R de ua 1 Ma 3 io

PARQUE TRIANON

1– Conjunto Nacional O passeio começa no segundo andar do Conjunto Nacional. Enquanto desce a rampa, você ouvirá a história do edifício (construído entre 1955 e 1962)

6– Casa das Rosas O tour termina na Casa das Rosas, projetada em 1935 por Ramos de Azevedo. A voz-guia indica um passeio pelas pérgulas no jardim de rosas do casarão

de

Barcelona

O extenso audioguia leva o turista a conhecer 16 atrações num só passeio. Em www.iaudioguide. com, o download sai a € 4,95

CONSOLAÇÃO

3– Masp No vão livre do Masp, outra parada: olhando para o centro, você aprenderá que o terreno foi doado com a condição de que a vista fosse preservada

3 .2 Av

2– Casarão Franco de Mello Na primeira parada do tour, você ouvirá a história do casarão mais antigo da avenida, que pertenceu a Joaquim Franco de Mello, atualmente desabitado Rua Augusta

Londres

Premiado guia com temática ambiental, o And While London Burns (www.andwhilelondonburns.com) leva o visitante a conhecer ruelas do distrito financeiro, alertando para o aquecimento global. Download grátis

PERCURSO

ão

Criadora. Vanessa se inspirou no projeto de Londres: ‘Me surpreendi que não houvesse aqui’

o laç

Nova York

Há dezenas de audioguias da cidade, a maioria cobrada. Entre os gratuitos está o do Central Park (www.centralpark.com/pages/walking-tours.html). Há duas opções para download: tour familiar ou com explicações sobre a arquitetura do parque

aC on s

ad

LÁ TEM

PRAÇA OSWALDO CRUZ

Av. Brig. Luís Antônio

A voz metalizada nos foe l o p nes de ouvió r Met do aponta o testou caminho: “Pare! Olhe à esquerda!” Melhor obedecer: à sua esquerda, como indicou o timbre feminino,algumrecantodesconhecido estará à mostra – alguém já parou para se olhar no espelho d’água do Parque Trianon, ou sentou-se na varanda dos fundos da Casa das Rosas, em cadeiras do início do século 20? Pois esses são alguns dos pontos indicados pelo primeiro guia turísticode ruaemáudiodacapital paulista, lançado no último sábado. O programa leva o visitante a um passeio guiado apenas por som (em formato MP3) pela Avenida Paulista. A viagem começa no segundo andar do Conjunto Nacional (“bem na frente do elevador do meio”) e termina, 50 minutos depois, no jardim da Casa das Rosas, já próximo do Paraíso. Criado pela produtora Núcleo Corpo Rastreado, com apoio da Fundação Nacional das Artes (Funarte), o audioguia está disponível na internet para download gratuito. Basta baixar as 12 faixas seguindo as instruções do site. A produtora tem 20 MP3 playersparaemprestar–mediante agendamento – para quem não tem o aparelho. “Me inspirei emum tour em Londres. Pesquiseie mesurpreendi que não hou-

versos de Fernando Pessoa e o clássico O Espelho, de Machado de Assis. Um convite irresistível para diminuir o passo na agitação da avenida e – o melhor da experiência – sem que ninguém perceba o porquê. Durante o passeio, a voz-guia indica – e conta a história – de pontos turísticos clássicos como o Museu de Arte de São Paulo (Masp) e o Conjunto Nacional, e outros nem tanto, como o casarão da família Franco de Mello (entre a Rua Padre João ManueleaAlamedaMinistroRocha Azevedo) e o Hospital Santa Catarina,pertodaEstaçãoBrigadeiro do Metrô. “É uma viagem não só cultural, mas também artística, projetadaparatirarovisitantedaanestesia da multidão”, disse Vanessa. O passeio pega atalho também pelo Metrô – seis frases para entrar e sair do subterrâneo –, entre as Estações Trianon-Masp e Brigadeiro.

Ru

Vitor Hugo Brandalise

PARAÍSO

5– Hospital Santa Catarina Da calçada, você ouvirá a história do primeiro hospital particular de São Paulo, o Hospital Santa Catarina, construído em 1906 INFOGRÁFICO/AE

completo.” Os versos clássicos mesclados com informações também fazempensar.Aspalavrasdeencerramento do tour são de Fernando Pessoa. Ouvidas na Casa das Rosas, à esquerda de um antigo forno, na frente de árvores frutíferas, de costas para a avenida, são convite à reflexão: “Digo do

que ontem fui, procuro explicar a mim próprio como cheguei aqui”. “Não há quem não respire fundo nessa hora”, diz Vanessa, que já começou a elaborar projeto para outro áudio tour, desta vez um percurso pelo centro da capital paulista. O lançamento está previsto para o primeiro semestre de 2011.

Serviço DOWNLOAD GRATUITO EM WWW.CORPORASTREADO.COM/ANONIMOS. RESERVA DE MP3 EM CONTATO@CORPORASTREADO.COM. TOUR: SEGUNDA A SEXTA, DAS 10H ÀS 17H. NOS FINS DE SEMANA, POR CAUSA DE SAÍDAS DO METRÔ FECHADAS, FAIXAS 9 E 10 SÃO PULADAS.

O INVERNO PELO PAÍS ROBSON FERNANDJES/AE

São Paulo. A capital teve a tarde mais fria do ano. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia, a temperatura às 15 horas no Mirante de Santana, na zona norte, era de 14,5˚C. A mínima anterior era de 15,5˚C, em 14 de julho.

ALVARÉLIO KUROSSU/AGRBS

Urubici (SC). O termômetro registrou -5˚C, temperatura mais baixa do País ontem.

CLEITON THIELE/AGENCIA RBS

Gramado (RS). A neve caiu com mais intensidade no fim da madrugada de ontem. O fenômeno deve se repetir hoje.

CLAUDIO VAZ/AG RBS

Santa Maria (RS). Geou forte e os termômetros registraram 0,4˚C ontem.


D1 %HermesFileInfo:D-1:20100805:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO DE 2010 ANO XXIV – Nº 8083

Teatro

Literatura

Música

Mika Lins estreia na direção com a peça Dueto para Um

Paraty já está fervendo com os primeiros convidados da Flip

Os brinquedos do Pato Fu

Pág. D3

Pág. D5

Pág. D4

Caderno2 estadão.com.br

GABRIELA LIMA/DIVULGAÇÃO

GRAMADO EM RENOVAÇÃO

visit

Festival de cinema da serra gaúcha começa amanhã com menos glamour e filmes mais conceituais. Pág. D12

7 8 9 10 11 12


D2 Caderno2 %HermesFileInfo:D-2:20100805:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO DE 2010

DIRETO DA FONTE SONIA RACY

Colaboração Débora Bergamasco debora.bergamasco@grupoestado. com. br Gilberto de Almeida gilberto.almeida@grupoestado.com.br Marilia Neustein marilia.neustein@grupoestado. com. br Paula Bonelli paula.bonelli@grupoestado. com. br

estadão.com.br/diretodafonte

Olho no olho e outro na conta O BC prepara mais uma norma para arrochar o cerco à lavagem de dinheiro. Está no forno a consolidação de circular, emitida ano passado,queexigeinformaçõesespeciais de “pessoas politicamente expostas”. Ou seja, aqueles que ocupam ou ocuparam cargos públicos e seus parentes. O acompanhamento dessas contas será aprofundado.

Triiim Em meio a rumores de associação com um parceiro fixo, coisaqueaTimBrasilnegadesejar,surgeonomedaVodafone de olho na subsidiária. A inglesa contratou banco de investimentos para viabilizar a operação e já teria tido conversas com a... Telefonica, acionista da Telecom Itália – controladora da TIM.

Rouba monte

Home, sweet JACQUES DEQUEKER

Marcada a data da mudança de Lula do CCBB para o Palácio do Planalto: dia 23. Ela começa dia 19, quando o presidente estará em trânsito pelo Paraná e Santa Catarina.

Esquecidasemdepósitos de Brasília, peças de Sérgio Rodrigues, Joaquim Tenreiro e Ana Maria Niemeyer foram restauradas para a nova decoração do Palácio do Planalto. Outros R$3 milhões estão sendo investidos em móveis zerinhos.

Casa nova Luisa Strina está mudando de endereço: abre nova galeria de 700 m² nos Jardins. A atual funcionará apenas como acervo. Na inauguração, dia 19 de setembro, haverá uma mostra coletiva comcuradoriadeRodrigoMoura, além de trabalho inédito de Cildo Meireles. Tudo às vésperas da abertura da Bienal de SP. FOTOS MARINA MALHEIROS/AE

Marketing do marketing

A alemã, ao se instalar no Brasil, foi extremamente “agressiva” na contratação de funcionários, atraindo quase cem pessoas da CSN. A prática não é usual entre empresários brasileiros.

Ivald Granato tenta organizar, para dia 21, protesto em frente à Bienal. Está pedindo pela internet, adesão a uma carta sua questionando o conceito da mostra e o olhar ‘comercial’ dos curadores. E convoca os artistas para montarem uma Bienal Alternativa na mesma data.

Maria Antônia Civita comemora.AprefeituradeSãoSebastião doou um terreno de 4.500 m²,nacomunidadedoSahy,para abrigar a nova sede do seu InstitutoVerdescola,queatende hoje cerca de 400 crianças, jovens e mães carentes. Oprojeto arquitetônico?Doação de Thiago Bernardes.

A voz Marina Silva ganhou aliada de peso: Maria Bethânia, que gravou um vídeo para a candidata.“Marina encheumeu coração de esperança e trouxe asrespostasqueoBrasilprecisaparaterumfuturodesucesso”. Entra hoje on-line.

Mansão no Morumbi foi cenário para Paris Hilton na campanha da Triton. Ela não desgrudou do celular.

Novo brilho

Descoberto o motivo pelo qual a CSN e a Thyssen Krupp sequer se cumprimentam.

Do bem

POLAROID •••

Maristela Colucci cuidou das fotos em parceria com Igor Belly. Anteontem, no Iguatemi Shopping.

Paulus Magnus, no lançamento do livro e da mostra Travessia do Pacífico.

Afonso Hennel, da Semp Toshiba, garante exemplar em busca dos mistérios vividos pelos velejadores Beto e Igor.

Beto Pandiani, que atravessou o maior oceano do mundo, o Pacífico, velejando do Chile até a Austrália. A viagem durou 71 dias.

1

2

JANETE LONGO/AE

Na frente ● Com palestra de FHC sobre Maquiavel, a Cia. das Letras lança seu selo Penguin. Segunda, no Cultura Artística Itaim.

Ver e ser visto LuizTarandach, sóciodorestaurante Original Shundi, e GugaSacomani,ex-ClubNasty, vão abrir uma nova balada em Pinheiros, na Av. Henrique Schaumann. Ainda neste mês. ASevenSixterámúsicaeletrônica e espaço para shows ao vivo.

● Máera Moretto lança hoje O Mestre do seu Sistema na Saraiva do Shopping Higienópolis. ● Começahoje mostra de cinema de Russ Meyer no CCBB.

Niver O Código de Defesa do Consumidor faz 20 anos. Vidal Serrano Jr., do Idec, e Roberto Pfeiffer, do Procon, preparam comemoração em setembro.

● A EDP divulga os premiados hoje no Tomie Ohtake.

1. Marepe, que abriu a mostra Os Últimos Verdes, e João Mauricio Teixeira da Costa. 2. Edgar de Souza. Terça, na Luisa Strina.

● Plínio de Arruda Sampaio avisa: leva saco de perguntas maldosas hoje para a Band.


%HermesFileInfo:D-3:20100805:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO DE 2010

Caderno2 D3

Cinema. Ciclo

RUSS MEYER, O REI DO NU E SUAS MULHERES DE SEIOS FARTOS Luiz Carlos Merten

Ele entrou para a história como rei dos nudes, o rei do nu. Não deixa de ser uma simplificação, mas com base na obra realizada porRussMeyer,querecebeagora ahomenagemdoCCBB.Ex-fotógrafo de Playboy, ele assinou em 1959oqueéconsideradooprimeiro filme pornográfico ‘soft’. TheImmortal Mr.Teas,o Imortal Sr. Teas, é sobre este homem que adquire uma visão raio X, que lhe permite desnudar as mulheres com o olhar. O filme não tem diálogos, exceto uma ou outra fala apreendida aqui e ali,

DIVULGAÇÃO

O MELHOR DE RUSS MEYER CCBB. R. Álvares Penteado, 112, 3113-3651. R$ 6. Até 15/8.

Cherry, Harry. Linda Ashton, uma típica bela ‘meyersiana’ mas os voyeurs não vão se queixar das mulheres que Meyer escolheu para desnudar. Todas

têm seios fartos. Meyer era fixado em glândulas mamárias. Algunsanos–e filmes–depois,

Teatro. Estreia A TRISTEZA É SENHORA NA DIREÇÃO DE MIKA LINS Maria Eugênia de Menezes

Em seu último espetáculo, Memórias do Subsolo, Mika Lins encarnava o narrador do romance homônimo de Dostoievski, um homem pautado por reflexões sombrias, que defendia o direito à inércia e insurgia-se contra os “homens de ação”. Na peça que entra em cartaz hoje no Sesc Consolação, Dueto paraUm,Mikatrocadelado.Deixa o palco e estreia na direção. Mas continua a defender o que chama de direito à tristeza. “Parece que as pessoas não podem mais sofrer. Existe agora esse discurso de superação, essa apo-

DUETO PARA UM Sesc Consolação. Rua Dr. Vila Nova, 245. 5ª e 6ª, 21h. R$ 10.

Bel Kowarick. Em contato com a dor mais profunda logia da felicidade”, diz a atriz. Mais conhecido dos textos do inglês Tom Kempinski, Dueto

para Um detém-se sobre uma situaçãode perda.Vítima de esclerose múltipla, uma violinista (Bel Kowarick) se vê forçada a abandonar sua carreira no auge. A história verídica da violoncelista Jacqueline du Pré serviu de mote para a peça, que já foi montada anteriormente no Brasil e ganhou versão para o cinema estrelada por Julie Andrews. O drama ganha forma em seis sessões de terapia entre a concertista e seu psiquiatra (Marcos Suchara). Em cada um dos encontros, médico e paciente travam um embate. Mesmo após ter perdido a capacidade de entregar-se àquilo que mais ama, ela recusa-se a reconhecer a depressão que a acomete. No front oposto, ele mina, pouco a pouco, seus sofismas, fazendo-a entrar em contato com o próprio desamparo.

Meyer logrou com Mudhoney, de 1965, seu melhor filme e um marco do chamado ‘cinema adulto’, mesmo que o registro dele ainda fosse soft, sem o caráter explícito (hardcore) dos filmes de Gerard Damiano, incluindo o célebre O Inferno em Miss Jones. Mudhoney é sobresexoeviolêncianumacidade no interior dos EUA. Existem essas duas irmãs e o pastor é fixado numa delas. Um dos (in)fiéis do rebanho estupra e mata a mulher do religioso, depois de estuprar a própria mulher.SeOImoralSr.Teasédivertido e erótico, Mudhoney é mais bemfeito(edenso).Meyer fezno cinemão – na Fox – De Volta ao Vale das Bonecas e Os Sete Minutos. Morreu, cultuado, em 2004, aos 82 anos. O diagnóstico – demência. O cara pode ter morrido louco, mas se divertiu bastante em seu cinema, antes disso.

Toda sexta no Estadão.


D4 Caderno2 %HermesFileInfo:D-4:20100805:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO DE 2010

Música. Lançamento Banda mineira grava décimo álbum com brinquedos musicais e vocais infantis

NINO ANDRÉS/DIVULGAÇÃO

PLAYGROUND DO PATO FU

Música de Brinquedo. Pato Fu. Lançamento Rotomusic. R$ 30.

Jotabê Medeiros

Houve um brinquedo, nos anos 80,chamadoGenius.Era um disco gorducho com quatro botões gigantes, um de cada cor, e cuja brincadeira consistia no seguinte: ao se apertar os botões, o Geniusrepetia musicalmenteostoques, acrescentando a eles um novo toque. O desafiante tinha de repetir o novo padrão musical,queiasecomplicando.Quando o desafiante errava, o Genius “gongava” o perdedor com um toque mais grave, tipo berrante. Poisbem:emseunovodisco,Música de Brinquedo, o Pato Fu refez ossolosdesaxbarítonodoclássico Todos Estão Surdos, de Roberto Carlos, somente com os toques de erro do Genius. Oacertopeloerro. OvelhoGeniusé apenas um dosmuitos instrumentos de brinquedo que recheiam as gavetas do Estúdio 128 Japs, em Belo Horizonte, no qualabandamineiraPatoFugravou no seu 10.º álbum. Carrinhos com som de ambulância, apitos, sirenes, macacos que tocam pratos, chocalhos, pianinhos, flautas de plástico, glockenspiel: o arsenal é admirável. Após longa ausência – período que teve a estreia solo da vocalista Fernanda Takai – o Pato Fu resolveu se arriscar agora nessa aventuraimponderável– umdisco e um show que possam ser interessantes para crianças e para adultos,quenãorompacomatradiçãoderenovaçãoestéticaconstantedabanda,equenãosejapassível também da catalogação fácil. Com o festivo reforço de Nina Takai, 6 anos, filha de Fernanda e de John Ulhoa (guitarrista e produtor da banda), e dos amiguinhos de Nina, Matheus, Mariana, André e João o CD é, para dizer o mínimo, provocador. “Fizemos sons com algumas das coisas mais desafinadas do Sistema Solar. Se usar para o mal esse negócio...”, ameaça John,

Toy Story. Instrumentos de brinquedo não só no disco, mas também no show, que tem estreia neste sábado no Teatro Nelson Rodrigues, no Centro do Rio ✽

Crítica: Jotabê Medeiros ✪✪✪✪ ÓTIMO

Em vez de canções de ninar, canções para detonar o parquinho

S

em bases, sequências ou samples. É tudo no fonc-piui-tiruli-splash. Música de Brinquedo é “daquelas coisas que a gente faz que (as pessoas) não sabem em que prateleira colocar, em que seção da loja de discos”, diz John Ulhoa. Ele conta que, enquanto trabalhava na produção, punha um boneco de Caco, o Sapo (personagem do Muppet Show)

brandindo um kazoo (instrumento de sopro que soa como um zumbido). Também o repertóriopoderiaserusadocomomáquina de dominação interplanetária nas mãos, por exemplo, de um Darth Vader sonoro: Rock andRollLullaby(BJThomas),Love me Tender (Elvis), Todos estão Surdos (de Roberto e Erasmo

em cima do computador para dar inspiração. O mais louco é que o Pato Fu não fez versões, mas executou integralmente os arranjos consagrados de hits radiofônicos quase esquecidos. Poderíamos definir então o resultado como macaquice? Sim, e isso seria lisonjeiro para o grupo. É macaquice, mas não é paródia. Não há sarcasmo nas versões, e sim reverência. O híbrido que resultou – música para criança que alista adultos e música de adultos que seduz crianças – é o própriocerne dotrabalho, sua essência eproposição. O Pato Fu não compartilha o desprezo que nós, críticos, nutrimos para com certas coisas da indústria. Prefere pensar que há, em tudo, uma certa dialética social, e se dispõe a ressaltar essaqualidade. Nocaso de Música de Brinquedo, o reforço infantil serviu para tornar essa tarefa ainda mais divertida – em vez de canções de ninar, canções para detonar, como na deliciosa versão de Live and Let Die.

Carlos), Ovelha Negra (Rita Lee), Frevo Mulher (Zé Ramalho), Live and let Die (Paul e Linda McCartney), Primavera (Cassiano), Ska (Paralamas), Sonífera Ilha (Titãs), Pelo Interfone (Ritchie), My Girl (Temptations), Twiggy Twiggy (Pizzicato Five). Fernanda Takai, que já cantou em pseudo-francês e pseudo-ja-

ponês, aprendeu japonês de fato e agora canta o hit Twiggy Twiggy, do Pizzicato Five (já dividiu o palco com a cantora do grupo, Maki, no Brasil). “Acho que é um disco de covers às avessas. Gravamos com arranjos rigorosamente iguais aos originais, mas com instrumentos de brinquedo. Se você

derplaynasduasversõesaomesmo tempo, elas correm com um sincronismo perfeito. A gente não gravaria covers se não fosse com essa proposta específica”, explica John. A intenção é a mais básica: arrancar “um sorriso” dos adultos, quando estes reconhecerem canções que estão no seu “inconsciente afetivo”, como diz o guitarrista, e também cooptar as crianças, com o timingfamiliardediversão ea pulsão dos brinquedos. Fernanda Takai conta que Love me Tender seria incluída no disco de qualquer forma, porque o baixista Ricardo Koctus adora acançãoeésuperfãdeElvisPresley. Mas aí eles descobriram um “pretexto” adicional para incluíla: um levantamento demonstrou que Love me Tender era uma das preferidas pelas mães para colocar os filhos para dormir. As crianças gravaram tudo em apenas três sessões. É de rachar o bico quando o garoto Matheus narra o discurso pacifista de Todos Estão Surdos: “A paz vive nos cabelos encorocolados!”. O grupo manteve tudo como foi gravado. John conta que a grande inspira-

ção foram o Muppet Show e o disco Snoopy’s Classics on Toys, de1996,no qualaturmado Charlie Brown “toca” Beatles em instrumentos de brinquedo – álbum que mais ouvia com a filha. Como será impossível fazer a turnê deste disco com as crianças envolvidas, o grupo convidou a trupe de teatro de bonecos Giramundo para fazer, com dois bonecos, o papel dos moleques. Já ensaiada, a turnê estreia neste sábado, às 19h30, no Teatro Nelson Rodrigues, no centro do Rio de Janeiro. Os garotos, por sua vez, adoraram o resultado. Fernanda conta que a filha, Nina, não cabe em si de felicidade – já contou até para caixas de supermercadosua façanha.“Sabia que eu gravei um disco?”. No colégio Santa Marcelina, em Belo Horizonte, onde estuda, prometeu CDs para todo mundo.

estadão.com.br Áudio. Ouça trechos da faixa Live and Let Die estadão.com.br/e/d4

Música. Show

VIVE LA FÊTE CELEBRA DEZ ANOS DE FERVEÇÃO Loira que já desfilou em Paris para Karl Lagerfeld e Walter van Beirendonck passa a criar vacas e cavalos em sítio na Bélgica e de noite se diverte fazendo eletro com tempero erótico. Parece manchete prolixa de um velho tabloide sensacionalista? Pois não é. É a pura verdade. O nome da loira é Els Pynoo, 1m80 de altura, e ela é a frontwoman do grupo belga Vive la Fête. Ela já conhece São Paulo de três viagens anteriores, e, nesta quarta aventura pelo País, toca hoje no novíssimo

Comitê, na Rua Augusta (no sábado, estará na Sociedade Hebraica, em Porto Alegre). Els vive com o companheiro, Danny Mommens (guitarrista, tecladista e produtor do grupo) em Ghent, na Bélgica, numa fazendola bucólica cercada de animais. “Dão mais trabalho do que filhos. Por causa deles, durmo pouco. Já de manhã tem que começar a tratar deles”, ela diz. O casal não tem filhos. O Vive la Fête está festejando 10 anos de carreira em turnê pelo mundo. Anteontem, estava na Colômbia. “No começo, éra-

VIVE LA FÊTE Comitê. Rua Augusta, 609, Centro, telefone 3237-3068. Quando: Hoje, às 22 horas. Preço: R$ 80.

mos mais pop, mais eletro. Acho que o som mudou um pouco, está mais rock, com mais guitarras”, analisa a loira, que nunca topou fazer projetos paralelos. “Já tive convites de outras bandas, outros grupos, mas o fato é que com o Danny é muito melhor, é muito mais completo”, diz a romântica ex-modelo. Segundo Els, a combinação que ainda move o Vive la Fête, agoraquaseumveterano daspistas, é formada pela seguinte equação:“Muitoamor,muitohumor,e uma boavibração.” Jáestá

tudo no nome do grupo, cuja sonoridade é coisa da cabeça de Danny, uma espécie de cientista maluco da música belga. Além do Vive la Fête, ele também é o baixista da banda cult dEUS e encabeça outros dois projetos, o Sexmachines, de rock’n’roll, e o Jesus Christ, de heavy rock. O tempero hot é dado pela performance de Els, bastante apimentada. Ela é discípula da canção erótica francesa dosanos1960.“Adoroosentimentodosanos 60.Principalmente aquele tipo de erotis-

mo naïf, ingênuo. A música de Gainsbourg, de Brigitte Bardot, tudo aquilo me atrai e é muito natural para mim, porque escuto desde criança”, contou. “Nós vamos cantar coisas de todos os discos, como uma retrospectiva”,avisaaloira.Issosignifica que o repertório do disco mais recente, Disque D’or (lançamento ST2) não vai prevalecer, apesar de marcar a data da maturidade musical da banda. Disque D’oréeclético,masbastantemarcado pelo som punk, embora mesclado ao eletro tradicional. Entre os atos pop que surgiram na virada dos anos 90, o Vive la Fête é um dos que persistem, e comagradávelatualidade.Oprestígio os escala para todos os palcos do mundo, de festivais como Roskilde,Gurten,Benicassim,Arvika, Lowlands, Paleo, Pinkpop ao Montreux Jazz Festival. / J.M.

Música. Concerto

APÓS O ÊXTASE, A TÉCNICA DIABÓLICA ✽

Crítica: João Marcos Coelho ós, habitantes do século 21, infelizmente perdemosacapacidade de nos encantar pelas sonoridades do século 18. A dramaticidade e a grandiosidade de uma sinfonia de Haydn ou de um concerto de Mozart soam insossos para nossosouvidospoluídos.Quemanotou este “rebaixamento” de per-

N

cepção contemporânea foi Charles Rosen. Tomo emprestada sua observação,quecaicomoumaluva para o concerto de segunda na Sala São Paulo, pelo Mozarteum. O maestro Thomas Fey e os músicos da Sinfônica de Heidelberg conseguiram o milagre de nos devolver a sensibilidade de nosseduzirmospelamúsicagaiata, brincalhona e genial de Haydn em todo o seu esplendor refinado. Afinal, ele construiu a molduradasinfonia.Elespraticamamúsica historicamente informada,

quetentarecriarnopalcoassonoridades e práticas de interpretação do século 18. A sinfonia n.º 82 recebeu uma leitura brilhante: cordassemvibrato,fraseadoarisco, andamentos acelerados. O célebre concerto n.º 21 para piano de Mozart é apelidado “Elvira Madigan” porque o seu andantefoiusadocomotrilhadofilme de 1967 do sueco Bo Widerberg. E recebeu em seguida uma bela execução. Competente, o pianista chinês Haiou Zhang não comprometeu. Arrancou até, no

cinematográfico Andante, suspiroseacompanhamento em“boccachiusa”naplateia.Muitoaplaudido no final, Zhang tratou de jogar uma definitiva pá de cal no universosonorodelicadodoséculo 18 tal como Fey e os músicos haviam construído até ali.Na primeira volta ao palco para agradecer, atacou o bis pessoal. Foi como encarar uma feijoada após uma salada verde com filé de peixe. Aí adentramos o gramado do circo típico dos pirotécnicos virtuoses, calcados na figura de

FranzLiszt,oprimeiroamagnetizarasmassascomsuatécnicadiabólica (Zhang simplesmente triturou a Rapsódia Húngara n.º 2). Pecado. Este é o maior pecado

dos pianistas chineses, Lang Langàfrente:tratamamúsicacomo pura performance atlética. É sóproeza;jánão émais música.O intervalo não foi capaz de desentupirosouvidos.Porisso,foifrustrante a segunda parte. Nem falo da burocrática abertura da ópera Les Horaces, de Salieri, anunciada como“importanteprimeiraaudição no Brasil” (não fosse Amadeus, peça e filme dos anos 80 em que Peter Shaffer imagina que ele

envenenou Mozart, Salieri continuariaignorado;afinal,serprofessor de um gênio como Beethoven não o transforma num deles). Quemmais sofreucom o equívoco de Zhang foi a Sinfonia n.º 92 de Haydn, obra-prima que ganhou o apelido porque ele a regeu em Oxford nos anos 1890. As repetições, por exemplo, que soavam tão delicadas na sinfonia 82 menos de uma hora antes, agora chegavam tediosas aos ouvidos. Um crime estético, sem dúvida. Quero acreditar que os excepcionaismúsicosdaSinfônica de Heidelberg e o formidável regente Thomas Fey não sabiam do descabido extra de Zhang.


%HermesFileInfo:D-5:20100805:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO DE 2010

Caderno2 D5

Literatura. Flip

ISABEL ALLENDE QUEBRA TRADIÇÃO Autora conta que não vai mais iniciar suas obras sempre no dia 8 de janeiro Ubiratan Brasil ENVIADO ESPECIAL PARATY

A escritora chilena Isabel Allende tomou uma decisão radical: não vai mais iniciar a escrita de seus livros seguindo uma tradição pessoal – todos começaram a tomar forma no dia 8 de janeiro, data em que, em 1981, ela iniciou uma carta para o avô que estava morrendo e que se transformou no seu grande sucesso, A Casa dos Espíritos (Bertrand Brasil). “Quero sentir o gosto da liberdade, deixar que a inspiração apareça em qualquer momento”, disse ela ao Estado, ontem de manhã, antes de iniciar um passeio pelo irregular calçamento de Paraty. “Há dois anos

venho sentindo essa inquietude, esse desejo de ter menos responsabilidade e de aproveitar melhor a vida. Estou envelhecendo, é chegada a hora. Cansei dessa escravidão literária.” Aos 68 anos, completados na segunda-feira, e dona de marcas espantosas na venda de livros (já beiraummilhãosónoBrasil),Isabel não teme a força de um possível desvio em sua carreira. “Tudo o que eu queria realmente dizer está em meus 18 livros. O que vier agora é extra e já adianto que será algo diferente – não sei ainda o que, mas estou pronta para novos caminhos.” De fato, um grande derramamento de mágoa, raiva, tristeza e dúvida tinha deacontecerantesqueasegurança e o bom humor da escritora

UBIRATAN BRASIL/AE

Em Paraty. “Estou pronta para novos caminhos literários”

Raquel Cozer

fato é que nunca disseram a razão disso. Ele perguntou muitas, muitas vezes, nunca deram uma resposta.Eledisse:‘Semedissessem por que não usaram, estaria tudo bem. Mas, se não têm respeito ou coragem suficiente para me falar a verdade...’”

ENVIADA ESPECIAL PARATY

Autobiografia. Embora esteja

CASAMENTO DENTRO E FORA DAS HQS que vem, quando sairá o livro em parceria Drawn Together (com doissentidoseminglês,desenhadoemconjuntoe atraídosumpeUm dos primeiros convidados a looutro).Ovolumecontaráahischegarem a Paraty, o cartunista tóriadeamor(“oucomovocêpreamericano Robert Crumb – que ferirchamar”)dosdois,quesecoparticipa de mesa no sábado nheceramem1971efazemquadri–ficou a terça quase inteira enfia- nhos juntos desde 1974, num do na pousada. Durante o dia, sua complexo trabalho a quatro mulher, Aline Komãos no qual caminsky-Crumb, o da um desenha a cartunista Gilbert si próprio. Shelton e a agente A obra reunirá literária Lora histórias feitas Fountain passeaem parceria desram de barco e fode aqueles temram comer frutos pos, outras mais do mar, mas o pai recentes,publicado Mr. Natural só das pela New apareceu à noite Yorker(ereproduna praça central, zidasnoBrasilpepara tomar uma CASAL LANÇARÁ EM la piauí), e muito Coca-Cola. material inédito 2011 LIVRO SOBRE “Eleestavacan– Crumb não sado e sem fome, quer mais ver seu SUA HISTÓRIA não está se escontrabalho na New dendo”, disse a CONJUNTA DESDE 71 Yorker, embora a cartunista Aline revista insista em na quarta pela manhã ao Esta- pedir material. “Ele está muito do. “Só está sendo ele mesmo. É zangado com eles”, conta Aline. um cara doce, legal, mas o fato é No ano passado, um editor da que não aguenta mais falar sobre publicação pediu ao cartunista oGênesis.Fazumanoquerespon- que fizesse uma capa sobre casade às mesmas questões.” Aline o mento, e ele fez uma sobre casaajudaráaarrumarumnovoassun- mento gay. “Eles nunca usaram to para fãs e jornalistas no ano a capa. Até aí, tudo bem. Mas o

madura pudessem passar a existir.SobrinhadopresidenteSalvador Allende, morto em um golpe militar em 1973, Isabel precisou se exilar e, depoisde uma temporada na Venezuela, estabeleceuse nos Estados Unidos, onde ainda se sente uma mulher sem chão próprio. “Quando estou no Chile,logodescubroquenãopertenço mais àquele país e o mesmoacontece ondevivohoje, pois o inglês não é a minha língua.” Esse dualismo, ela vence por meio da escrita. “Meus livros são pensados em espanhol e vertidos para o inglês sempre pela mesma tradutora, uma senhora de quase 90 anos”, conta Isabel, que enfrentou um curioso entrave no próximo romance, ainda sem data de publicação: a personagem principal é uma americana. “Mesmo assim, tive de escrever em minha língua para que ela existisse.” O conforto espiritual de Isabel Allende se expande além de seu sorriso constante. Na cidade

ESTREIA 17 DE AGOSTO

apresenta:

noBrasilsóacompanhandoomarido, Aline terá em breve seu primeiro livro por aqui, pela Conrad. Com o nome provisório de Uma Autobiografia Não-Autorizada,compilarátrabalhosdedoistítulos dela, Love That Bunch (1990) e Need More Love: A Graphic Memoir (2007), com textos, cartuns e pinturas. Aline explica que, embora tenha enveredado para os quadrinhos, é originalmenteumapintora,ouuma“professora de arte que deu aulas por um ano só em toda a vida”. E a pinturaé sua atividade preferida, da qual teve de abdicar em 2009. Ao longo do ano, tomaram-lhe todo o tempo a divulgação do Gênesis de Crumb, a organização de Sophie Crumb: Evolution of the Crazy Artist – com ilustrações da filha do casal, de 29 anos, desde que tinha 2 anos – e os cuidados com o primeiro neto, hoje com 9 meses.

estadão.com.br Cobertura. Leia mais sobre a festa no site e no Blog da Flip em estadão.com.br/e/d5

Vassouras, latas de tinta e pneus de trator. Nas mãos deles tudo vira música.

25% DE DESCONTO*

copatrocínio

Apoio

w w w. t i c ke t s f o r f u n . c o m . b r 4003-5588

Silêncio

*Vendas limitadas a 4 ingressos por cartão. Sujeito à disponibilidade de lugares.

Vapt-vupt

O poeta Ferreira Gullar permanecerá apenas algumas horas em Paraty, no sábado: chega uma hora antes de sua primeira participação e já volta para o Rio ao final da segunda.

Filme

Já o cineasta Hector Babenco prometeu chegar a Paraty na noite de amanhã. É grande a expectativa para o seu encontro com o escritor William Kennedy, autor de Ironweed, livro que inspirou o filme a ser exibido no domingo à tarde. ●

o fato no portão de entrada. ●

Despercebida-1

A inglesa Pauline Melville, que debate com William Boyd na sexta, passou despercebida na chegada à cidade. E seu premiado A História do Ventríloquo não será encontrado na Flip. Saiu em 1999 pela Companhia das Letras e está fora de catálogo.

Suspense

Poucos ingressos para a mesa do cantor Lou Reed no sábado foram devolvidos, apesar de sua desistência de vir a Paraty ter sido amplamente divulgada. Os organizadores temem que alguns desavisados só descubram

promoção

● Despercebida-2 Pauline Melville, que também é atriz, diz que adotou a si mesma como modelo de sua Ella, bailarina do Royal Ballet que se envolve com um terrorista em Eating Air, seu novo livro.

PrePare-se Para o casamento mais emocionante do ano. www.anoivadoano.com.br

Realização

Classificação etária: livre. Menores de 14 anos somente acompanhados dos responsáveis legais.

OFF FLIP

A cubana Wendy Guerra era esperada ontem em Paraty, mas sua agenda de entrevistas anda vazia – ela preferiu ficar bem quieta para não estragar a surpresa da palestra que fará no domingo.

seguradora oficial

EXCLUSIVO: CARTÕES CREDICARD, CITIBANK E DINERS.

S U J E I TO À TA X A D E C O N V E N I Ê N C I A

colonial onde está desde terçafeira, vinda de avião, e onde também terá hoje, às 17h15, uma das mais esperadas mesas da 8.ª Festa Literária Internacional de Paraty,elaaindadesfrutadeumcerto anonimato, circulando com tranquilidade com o marido, o também escritor William Gordon,comquemviveemSãoFrancisco. Anteontem, passeou de barco pelas ilhas da redondeza. “Almoceiemumrestauranterústico, cujo proprietário parece viver como Robson Crusoe.” A realidade interessa a Isabel Allende, a despeito de sua fama de escritora fantástica. Ela faz, porexemplo,interessante distinção entre fantasia e realismo mágico.“Aprimeirainspirahistórias comoade Harry Potter,quepode setornar invisívelbastando seesconder sob um manto mágico”, diz. “A segunda inspira cenas à la García Márquez, em que um pescador puxa em sua rede peixes, palhaços, elefantes – foi o navio de um circo que afundou.”

Av. das Nações Unidas, 17955 - SP


D6 Caderno2 %HermesFileInfo:D-6:20100805:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO DE 2010

Astral

LEÃO 22-7 a 22-8

ESCORPIÃO 23-10 a 21-11

Quando de sua boca só saírem palavras verdadeiras então todos os problemas de relacionamento serão extintos e uma nova era social terá iniciado. A verdade não é nem nunca foi relativa, ela traduz o que o coração deve dizer.

Três portas conduzem ao desespero: Paixão, ira e cobiça. Paixão é o limitadoentendimentodequeainfinitaVidacomeçaeterminacoma própria presença e como resultado da visão estreita as pessoas se entregam a desejos perversos, confiando cegamente na própria presunção. A ira é a justa medida da estreiteza, porque a alma não aceita a infâmia de permanecer aquém do que merece e, revoltada, mas sem noção de sua revolta, destrói a si mesma na tentativa de destruir o mundo. A cobiça é inevitável perante as duas primeiras, porque com limitadoentendimento, masplenadeVida,aalmadedicaseutempoa assegurar-se o máximo possível de bens materiais. Tudo muito forte, tudo muito intenso, mas cujo resultado é infalivelmente o desespero.

Você não deve esperar por circunstâncias melhores para tentar satisfazer seus desejos. Considere que o próprio desejo é a principal circunstância e que, por isso, qualquer hora seja propícia para tentar resolvê-lo.

Todos os lindos e sofisticados objetos que você foi adquirindo em nome de tornar sua vida mais fácil acabaram complicando-a bastante. As facilidades não dependem de objetos nem de tecnologia, mas de conhecimento.

CARNAVAL

MÚSICA-1

DEBATE

Passatempos

ERASMO COMPÕE SAMBA PARA O “REI”

DOMINGUINHOS VENCE PRÊMIO SHELL

CICLO PARA PENSAR SOBRE AS CRENÇAS

Sudoku

A Beija-Flor, escola de samba de coração de Roberto Carlos, que vai homenageá-lo no carnaval de 2011, terá em seu concurso um samba-enredo de autoria de Erasmo Carlos, seu principal parceiro. O Tremendão compôs o samba junto com Paulo Sérgio Valle e com o maestro da banda do Rei, Eduardo Lages. O enredo fala da “simplicidade de um Rei” e foca nos seus 50 anos de carreira. Cinquenta e quatro sambas disputam com o de Erasmo Carlos. A escolha final está marcada para outubro, a cargo da comissão de carnaval. Até lá, Roberto Carlos deve ir à quadra para um show e para assistir a uma das eliminatórias. /

O cantor, compositor e sanfoneiro Dominguinhos é o vencedor da 30.ª edição do Prêmio Shell de Música. O anúncio foi feito ontem e contemplou o músico por toda sua trajetória e contribuição para a cultura nacional. Dominguinhos receberá o prêmio em cerimônia no Rio, ainda sem data confirmada.

De hoje até o dia 1.º de outubro, sempre às 19h30, o Sesc Vila Mariana (R. Pelotas, 141, tel. 5080-3008) realiza o ciclo de conferências Mutações: A Invenção das Crenças. O seminário, que terá 22 palestras com pensadores nacionais e internacionais, foi idealizado e dirigido por Adauto Novaes. Entre os participantes, Newton Bignotto, Jean Pierre Dupuy, François Jullien, José Miguel Wisnik, Eugênio Bucci e a cronista do Estado Maria Rita Kehl. As inscrições podem ser realizadas pelo site www.sescsp.org.br ou nas unidades do Sesc. A programação pode ser conferida também no site. O preço para todas as conferências é de R$ 80.

Para jogar: Preencha com números de 1 a 9 os quadrados pequenos, as linhas verticais e horizontais. Não repita.

Nível Difícil

3 7

7 9

6 1

5

3 3

5

9

6 8

2

2

7

5

Solução

6

A estrela da sorte brilha com luz firme, mas sugiro que você não se precipite a tentá-la de forma exagerada ou desleixada, porque você deve se lembrar de que a fortuna é uma deusa para lá de caprichosa e imprevisível.

8 5 3 6 9 7 1 2 4

Quadrinhos

PEIXES 20-2 a 20-3

A competição deve ser substituída pela cooperação, não deve haver mais sombra de dúvida a este respeito. Agora, como é que se opera esta transformação é um enigma que ainda poucas pessoas sabem resolver.

6003235

O Planeta Terra anunciou ontem mais três atrações para o festival, marcado para 20 de novembro. No line up, o cantor Mika, o duo Empire of The Sun e o grupo Passion Pit.

SAGITÁRIO 22-11 a 21-12

9 4 1 8 2 3 6 5 7

FESTIVAL ANUNCIA MAIS TRÊS ATRAÇÕES

VIRGEM 23-8 a 22-9

Converse abertamente com todo mundo para dar a impressão de abertura e acolhimento. Porém, entenda que agora será melhor preservar a opinião através da qual você fez alianças e selou compromissos. Faça a sua parte.

2 6 7 1 4 5 8 9 3

ROBERTA PENNAFORT

MÚSICA-2

GÊMEOS 21-5 a 20-6

AQUÁRIO 21-1 a 19-2

Os segredos que são guardados por tempo demais correm o risco de misturar-se com antigos ressentimentos e, assim, dar origem a desavenças que as pessoas não teriam como entender, porque elas não conhecem seu interior.

7 1 5 9 8 4 2 3 6

Uma vida desprovida eternamente de problemas, quem apreciaria uma coisa dessas? Toda evolução e progresso resultam do confronto com os problemas e do uso da luz e gênio para superá-los. Sem problemas, nada de progresso.

Sorte e desgraça podem ser transcendidas com a firme convicção de que a Vida é maior e que esta reside no centro do seu coração, alimentando o eterno devir. Concentre sua mente na Vida e siga em frente.

6 9 8 3 1 2 7 4 5

TOURO 21-4 a 20-5

CAPRICÓRNIO 22-12 a 20-1

3 2 4 7 5 6 9 8 1

As três portas do desespero Júpiter, Plutão, Marte, Saturno e Vênus ocupam ângulos no céu; Lua míngua em Gêmeos.

Criar uma aura magnética à sua volta é apenas o primeiro passo. Depois você deve aprimorar esse magnetismo, de modo que só sejam atraídas as pessoas que você deseje, enquanto as outras nem percebam sua presença.

5 7 9 4 6 8 3 1 2

astro@0-quiroga.com

LIBRA 23-9 a 22-10

Deixe as definições para um momento futuro, no qual a alternância de circunstâncias afortunadas e negativas não seja tão acentuada. Por enquanto, permita-se fluir para que a oscilação não afete tanto seu humor.

4 8 6 2 3 1 5 7 9

✽ ●

CÂNCER 21-6 a 21-7

Trabalhe mentalmente com a certeza de que as coisas começaram a mudar substancialmente e que a partir de agora haverá guinadas muito interessantes. Prepare-se também, por isso, a dar você suas guinadas. Tudo deve mudar.

1 3 2 5 7 9 4 6 8

QUIROGA

ÁRIES 21-3 a 20-4

6 1

4 1

9 6

Palavras Cruzadas Diretas

Minduim Charles M. Schulz

© Revistas COQUETEL — www.coquetel.com.br

Frank & Ernest Bob Thaves Faixa de vegetação que liga unidades de conservação com o objetivo de proteger a biodiversidade Cólera; raiva Enviar

Tom; matiz Aquele que coage

Holiday on (?), espetáculo de patinação

O humor negro Organizar (projeto) (?) de Teffé, caricaturista

Guarda; sentinela Plena; completa Reparar (erro)

Deserta; desabitada

Rua estreita e curta Em + isso

Cana, em inglês Lá Billy (?), cantor inglês

Altar de sacrifícios (Ant.) (?) de Queirós, escritor realista

O melhor de Calvin Bill Watterson

Revista em quadrinhos (?) SilTartaverstone, mudos atriz (Cin.)

Motivo do combate ao Aedes aegypti

Ã

Depressão; cavidade Partidas

Polir metal Imolado em sacrifício

Ligados (os abajures)

Imitar a voz do sapo

(?) Johnson, ator Tom Cruise, ator do Cinema

O mais antigo marcador de tempo Despidos

C

Também, em inglês Doutor (abrev.)

Meteorologia (abrev.) (?) Weber, sociólogo Lição Proteção da costureira

Arte, em latim Expressão típica do mineiro As iniciais do Rei da Jovem Guarda

S BANCO

3/ars — ice — too. 4/idol — mari — reed. 5/adiós. 6/alicia. 11/concavidade.

Recruta Zero Mort Walker

O maior lagarto brasileiro

Cidade da Mesopotâmia (Ant.)

Urânio (símbolo) Líder do Legião Urbana

Adeus, em espanhol

SOLUÇÃO G C I C O B O R I A T O S O A R A N L A V I R I T C G I O M A M A X E D A T O R

M I C A R N A I DA C R E E R I M A D A D I LO T O D E S R I U A L R U S S

G I C O OL

C O R R E D O R E C O

“Tudo cede à continuidade de um desejo enérgico; todo sonho acaba por encontrar a sua forma.” Gustave Flaubert

A G L A I G C O I S A A N C E A S L O U S A D N A

● Bem pensado

P T R E V B E N E Ç Ã C O A I D R E N G U R E

Turma da Mônica Mauricio de Sousa


%HermesFileInfo:D-7:20100805:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO DE 2010

Direito. Autoral

VISUAIS E LIVREIROS DEBATEM Motivado pelo incidente envolvendo recentemente a família da artista Lygia Clark (1920-1988) e a 29.ª Bienal de São Paulo (a curadoria decidiu retirar a participação da criadora na mostra, a partir de setembro, por causa das imposições colocadas por seus herdeiros), o Ministério da Cultura realizou anteontem no prédio da instituição reunião para se discutir a contribuição do setor de artes visuais para a reforma da Lei de Direitos Autorais. Participou um grupo pequeno de curadores, críticos, artistas e diretores de instituições. A consulta pública da lei vai até o dia 31 e recebeu até ontem 4 mil sugestões. “Não se pode legislar em cima das exceções”, disse a coordenadora do site Canal Contemporâneo, Patricia Canetti, que esteve no encontro. “Existe excesso na maneira com que a família Clark, extremamente patrimonialista e mercantilista, trata a obra da artista, mas por que não se fala também da parcela das instituições?”, ela indaga. A “radicalidade”, como diz, do que ocorreu no episódio entre a 29.ª Bienal e a Associação Cultural O Mundo de Lygia Clark, dirigida pelo filho da artista, Alvaro Edwards Clark, serve para abrir o debate, que é mais amplo. Na época de negociações para se fechar a lista de participantes da 29.ª Bienal de São Paulo, a curadoria do evento decidiu, “por questão de atitude” e não por dinheiro, como afirmou Agnaldo Farias, declinar da artista alegando que Alvaro Clark pediu “no mínimo” R$ 45 mil. Havia imposições sobre usode imagem da criadora e sobre o autor dotexto para o catálogo da exposição. Alvaro Clark afirmou ao Estado em junho que “simplesmente passou ao curador do evento, Moacir dos Anjos, o valor justo cobrado à participação da obra de uma artista do porte de Lygia, em mostra considerada a mais importante de nosso cenário cultural brasileiro”. “Por telefone, fui informado pela curadoria do evento que a obra de Lygia não entraria por questões financeiras. E só.” “Ainda falta definir muitas coisas, mas é um projeto de lei que se adapta. As críticas são equivocadas porque o projeto não retira em nada os direitos de autores, mas tenta esclarecer”, diz a crítica Glória Ferreira. “Um ponto que precisa ser melhorado e definido é a questão do uso de obras para recursos criativos”, aponta ainda. Já Patricia Canetti afirma que a lei não aborda o tema da arte digital. “Mas isso teria de ser estabelecido entre o Ministério da Cultura e o Ministério de Ciências e Tecnologia”, diz. Outro problema, segundo Patricia, é que no projeto do MinC “a lei não entende que exposição pode ser considerada como obra de um curador, produtor e até de artistas”, pondera. “Se uma mostra for vista como obra poderia se abrir uma brecha para se tratar dos excessos dos herdeiros.” Livros. Na segunda-feira, o Mi-

nistério da Cultura discutiu (a portas fechadas) a legislação com a Associação Brasileira de Editores de Livros Escolares (Abrelivro), maior fatia editorial do mercado nacional, em São Paulo.

Do rock ao pop. Do eletrônico ao jazz. C2+música: todos os gêneros em um só caderno.

PrePare-se Para o casamento mais emocionante do ano. www.anoivadoano.com.br

Todo sábado no Estadão.

Caderno2 D7


D8 Caderno2 %HermesFileInfo:D-8:20100805:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO DE 2010

Guia. Cinema ESTREIAS Uma Noite em 67 ★★★★ Brasil/2010, 85 min) – Documentário. Dir. Renato Terra e Ricardo Calil. Depoimentos de Chico Buarque, Caetano Veloso, Gilberto Gil e Roberto Carlos. O documentário relembra a final do 3º Festival de Música Popular Brasileira da TV Record, realizado em 1967, e os artistas que brilharam naquela noite com canções que marcaram época. Livre. Bourbon, Cine Bombril, Cine Uol Lumière, Espaço Unibanco, Frei Caneca Unibanco Arteplex.

Um Novo Caminho ★★★ Le Dernier Pour la Route, França/2009, 106 min) – Drama. Dir. Philippe Godeau. Com François Cluzet, Mélanie Thierry. Hervé é internado em uma clínica de reabilitação, devido à dependência alcoólica. Lá, ele se apaixona pela jovem Magali. 14 anos. Belas Artes, Cine UOL Lumière, Espaço Unibanco, Reserva Cultural.

Ponyo – Uma Amizade que Veio do Mar ★★★★ Gake no ue no Ponyo/Ponyo on the Cliff by the Sea, Japão/2008, 101 min. Animação. Dir. Hayao Miyazaki. A peixinha dourada Ponyo cria uma grande amizade com o garoto Sosuke. Para passar mais tempo com ele, resolve se tornar humana. 10 anos. DUBLADO: Anália Franco, Bourbon, Iguatemi, Interlagos, Interlar Aricanduva, Jardim Sul, Kinoplex Vila Olímpia, Metrô Itaquera, Pátio Paulista Playarte, Plaza Sul, Santana Plaza, SP Market. LEGENDADO: Bristol.

Salt ★★ EUA/2010, 100 min. Ação. Dir. Phillip Noyce. Com Angelina Jolie, Chiwetel Ejiofor e Liev Schreiber. Agente secreta da CIA é acusada de ser espiã russa. Agora, tem uma nova missão: escapar de seus inimigos e provar sua inocência. 14 anos. DUBLADO: Boavista, Campo Limpo, Eldorado, Interlagos, Interlar Aricanduva, Kinoplex Vila Olímpia, Lapa, Metrô Itaquera, Metrô Tatuapé, Shopping D, SP Market. LEGENDADO: Anália Franco, Boulevard Tatuapé, Bourbon, Bristol, Center Norte, Central Plaza, Cidade Jardim, Cine Tam, Eldorado, Frei Caneca Unibanco Arteplex, Iguatemi, Jardim Sul, Kinoplex Itaim, Kinoplex Vila Olímpia, Marabá, Market Place, Metrô Santa Cruz, Pátio Higienópolis, Pátio Paulista Cinemark, Penha, Plaza Sul, Santana Plaza, Villa-Lobos.

CLASSIFICAÇÃO DOS FILMES

★ ruim | ★★ regular | ★★★ bom | ★★★★ ótimo

Disengagement, Alemanha-Itália-Israel-França/2007, 115 min. Drama. Dir. Amos Gitai. Com Juliette Binoche, Liron Levo, Jeanne Moreau. Após a morte de seu pai, Ana decide tentar encontrar a filha, que abandonou quando era adolescente. 12 anos. Belas Artes.

EM CARTAZ 15 Anos e Meio 15 Ans et Demi, França/2008, 97 min. Comédia. Dir. François Desagnat e Thomas Sorriaux. Com Daniel Auteuil, Juliette Lamboley e François Damiens. O cientista Philippe Le Tallec tem de retornar à França para cuidar da sua filha adolescente, a quem não via há muitos anos. 14 anos. Belas Artes.

Almas à Venda ★★ Cold Souls, EUA-França/2009, 101 min. Drama. Dir. Sophie Barth. Com Paul Giamatti, David Strathairn e Dana Korzun. O ator Paul está entediado e sem inspiração, enquanto tenta se preparar para uma peça russa. Ele tem esperança de melhorar quando seu agente lhe mostra um escritório misterioso, que pode ajudá-lo a aperfeiçoar sua atuação. 10 anos. Cine Bombril, Frei Caneca Unibanco Arteplex.

Ilha do Medo ★★★★

Brasil/2010, 110 min. Comédia. Dir. Guel Arraes. Com Marco Nanini, José Wilker. Na cidadezinha de Sucupira, o prefeito corrupto Odorico Paraguaçu faz de tudo para que alguém morra e inaugure o cemitério local, grande obra de seu mandato. 12 anos. Anália Franco, Boavista, Bourbon, Bristol, Central Plaza, Cidade Jardim, Cine Bombril, Cine Sabesp, Cine Tam, Eldorado, Frei Caneca Unibanco Arteplex, Iguatemi, Interlagos, Interlar Aricanduva, Jardim Sul, Kinoplex Itaim, Kinoplex Vila Olímpia, Market Place, Metrô Itaquera, Metrô Santa Cruz, Metrô Tatuapé, Pátio Higienópolis, Pátio Paulista Cinemark, Penha, Santana Plaza, Shopping D, SP Market, Villa-Lobos.

Brilho de uma Paixão ★★★★ Bright Star, Austrália-França-Reino Unido/2009, 119 min. Drama. Dir. Jane Campion. Com Abbie Cornish, Ben Whishaw e Paul Schneider. Baseado em uma história real, o filme se passa em 1819 e narra a história de Fanny, uma garota que se apaixona pelo poeta John Keats. 12 anos. Bristol, Cine Uol Lumière, Gemini, Metrô Santa Cruz, Reserva Cultural.

Cartas para Julieta ★★ Letters To Juliet, EUA/2010, 105 min. Romance. Dir. Gary Winick. Com Amanda Seyfried, Gael García Bernal e Vanessa Redgrave. Em viagem à Itália, Sophie descobre que mulheres com problemas amorosos deixam cartas endereçadas a Julieta em um muro, pedindo conselhos. Sophie encontra uma mensagem escrita há cinquenta anos e decide ajudar sua autora a encontrar seu amor do passado. 10 anos. Gemini, Kinoplex Itaim.

Chico Xavier ★★ Brasil/2010, 125 min. Drama. Dir. Daniel Filho. Com Nelson Xavier e Tony Ramos. Baseado no livro de Marcel Souto Maior, o filme relata a vida de Chico Xavier. Admirado por muitos e contestado por tantos outros, ele escreveu 400 livros com cartas psicografadas. Livre. Cine Segall.

Dzi Croquettes ★★★ Brasil/2009, 110 min. Documentário. Dir. Tatiana Issa e Raphael Alvarez. No período da Ditadura Militar, o grupo de dança Dzi Croquettes, formado por homens que usavam vestidos e sapatos de salto, confrontou a repressão do governo. 10 anos. Belas Artes, Frei Caneca Unibanco Arteplex, Reserva Cultural.

Encontro Explosivo ★★★ Knight and Day, EUA/2010, 110 min. Ação. Dir. James Mangold. Com Tom Cruise, Cameron Diaz. A solitária June se interessa por Ray, um homem que conheceu em um avião. Mas ela descobre que ele é um agente secreto e é forçada a segui-lo em uma viagem pelo mundo – e tentar sobreviver às suas missões. 14 anos. DUBLADO: Boavista, Campo Limpo, Central Plaza, Interlagos, Interlar Aricanduva, Jardim Sul, Metrô Itaquera, Metrô Santa Cruz, Metrô Tatuapé, Penha, Shopping D, SP Market. LEGENDADO: Anália Franco, Boulevard Tatuapé, Bourbon, Bristol, Center Norte, Central Plaza, Cidade Jardim, Cine Tam, Eldorado, Frei Caneca Unibanco Arteplex, Iguatemi, Interlagos, Interlar Aricanduva, Jardim Sul, Kinoplex Itaim, Kinoplex Vila Olímpia, Marabá, Market Place, Metrô Santa Cruz, Metrô Tatuapé, Pátio Higienópolis, Pátio Paulista Cinemark, Plaza Sul, Santana Plaza, Shopping D, SP Market, Villa-Lobos.

Os Homens que Não Amavam as Mulheres ★★★ Män Som Hatar Kvinnor, Suécia/2009, 152 min. Suspense. Dir. Niels Arden Oplev. Com Michael Nyqvist, Noomi Rapace. Narra a história de um jornalista e uma detetive que precisam investigar o caso de uma garota que desapareceu há 36 anos. 16 anos. Belas Artes.

O Bem Amado ★★

Todo Poderoso: O Filme Brasil/2010, 90 min. Documentário. Dir. Ricardo Aidar e André Garolli. O filme celebra os 100 anos do Corinthians com o resgate de imagens e gols históricos, além dos símbolos, mascotes e uniformes que marcaram a história do time. Livre. Cine Bombril.

DIVULGAÇÃO

Aproximação ★★★★

Shutter Island, EUA/2009, 148 min. Drama. Dir. Martin Scorsese. Com Leonardo DiCaprio e Mark Ruffalo. Detetive viaja até um hospital psiquiátrico – em uma ilha – de onde uma perigosa assassina fugiu. 16 anos. Belas Artes.

A Jovem Rainha Vitória ★★★

Vincere. A história de Ida Dalser, mulher de Mussolini O Escritor Fantasma ★★★★ The Ghost Writer, Alemanha-EUA/2010, 128 min. Drama. Dir. Roman Polanski. Com Ewan McGregor, Pierce Brosnan e Tom Wilkinson. Escritor é contratado para redigir um livro sobre as memórias do primeiro-ministro da Inglaterra. 12 anos. Belas Artes, Espaço Unib., Gemini, Villa-Lobos.

A Fita Branca ★★★★ Das Weisse Band – Eine Deutsche Kindergeschichte, Alemanha-Áustria-França-Itália/2009, 144 min. Drama. Dir. Michael Haneke. Com Christian Friedel, Ernst Jacobi, Leonie Benesch. No ano de 1913, uma pequena cidade da Alemanha começa a presenciar estranhos eventos. 16 anos. Belas Artes.

Flor do Deserto ★★★ Desert Flower, Alemanha-Áustria-Reino Unido/2009, 120 min. Drama. Dir. Sherry Horman. Com Liya Kebede, Sally Hawkins e Craig Parkinson. A trajetória da modelo Waris Dirie, desde sua infância sofrida na Somália até a carreira de sucesso nos Estados Unidos. 14 anos. Reserva Cultural.

O Golpista do Ano ★★ I Love You Phillip Morris, EUA/2008, 102 min. Comédia. Dir. Glenn Ficarra e John Requa. Com Jim Carrey, Ewan McGregor e Rodrigo Santoro. Steven Russel resolveu assumir sua homossexualidade e passa a viver a vida intensamente, capaz de fazer loucuras por amor. 16 anos. Frei Caneca Unibanco Arteplex.

O Grão ★★★ Brasil/2007, 88 min. Drama. Dir. Petrus Cariry. Com Nanego Lira, Leuda Bandeira e Luís Felipe Ferreira. Perpétua sente que a morte se aproxima e decide preparar seu neto, Zeca, para a separação. Paralelamente, Damião e Josefa se esforçam para preparar o casamento da filha e sustentar a família. 10 anos. Belas Artes, Frei Caneca Unibanco Arteplex.

Hanami – Cerejeiras em Flor

★★★★ Kirschblüten – Hanami, Alemanha–França/2008, 127 min. Drama. Dir. Doris Dörrie. Com Elmar Wepper e Hannelore Elsner. Trudi fica sabendo que seu marido Rudi tem pouco tempo de vida. Mas, sem contar nada, ela decide fazer com que Rudi aproveite com alegria o tempo que lhe resta. Um incidente muda o curso da história. 14 anos. Frei Caneca Unibanco Arteplex.

The Young Victoria, EUA-Reino Unido/2009, 100 min. Drama. Dir. Jean-Marc Vallée. Com Emily Blunt, Rupert Friend, Paul Bettany. Vitória assume o trono da Inglaterra logo que atinge a maioridade. Como rainha, precisa enfrentar uma crise constitucional e lidar com seus sentimentos. 10 anos. Kinoplex Itaim, Reserva Cultural.

Mademoiselle Chambon ★★★ França/2009, 101 min. Drama. Dir. Stéphane Brizé. Com Vincent Lindon e Sandrine Kiberlain. Jean é um pai de família que tem uma vida tranquila. Mas isso muda quando ele se vê atraído pela professora de seus filhos, Mademoiselle Chambon. 12 anos. Reserva Cultural.

Mary e Max – Uma Amizade Diferente ★★★ Mary and Max, Austrália/2009, 93 min. Animação. Dir. Adam Elliot. A amizade entre Mary, uma menina solitária de oito anos, e Max, um homem de quarenta anos que vive sozinho em Nova York. Livre. Belas Artes.

Medos Privados em Lugares Públicos ★★★★ Coeurs, França-Itália/2006, 120 min. Drama. Dir. Alain Resnais. Com Sabine Azéma e Lambert Wilson. As carências e fantasias secretas de um grupo de personagens, entre eles um corretor de imóveis apaixonado por sua colega de trabalho. 16 anos. Belas Artes.

As Melhores Coisas do Mundo

★★★★ Brasil/2009, 107 min. Drama. Dir. Laís Bodanzky. Com Francisco Miguez, Caio Blat, Paulo Vilhena e Denise Fraga. A história de Mano, um garoto que passa por experiências e confusões típicas da adolescência. Inspirado na série de livros de Gilberto Dimenstein e Heloisa Pietro. 14 anos. Frei Caneca Unibanco Arteplex.

O Pequeno Nicolau ★★★★ Le Petit Nicolas, França/2009, 91 min. Infantil. Dir. Laurent Tirard. Com Máxime Godart, Valérie Lemercier e Kad Merad. Conta a história de Nicolau, um menino que tem medo de ser ignorado pelos pais quando suspeita que eles esperam um outro bebê. Livre. DUBLADO: Shopping D. LEGENDADO: Belas Artes, Espaço Unibanco, Reserva Cultural.

O Preço da Traição ★★★

Chloe, Canadá-EUA-França/2009, 99 min. Drama. Dir. Atom Egoyan. Com Julianne Moore, Liam Neeson e Amanda Seyfried. O relacionamento de Catherine e David vai bem, até que ela passa a suspeitar de que o marido a trai. Catherine decide, então, contratar uma garota de programa para seduzir David e testar sua fidelidade. 16 anos. Cine Segall, Gemini.

Predadores ★★ Predators, EUA/2010, 107 min. Ficção Científica. Dir. Nimród Antal. Com Adrien Brody, Alice

Braga e Laurence Fishburne. Royce é um militar que está um planeta estranho e precisa liderar grupo de pessoas pelas florestas perigosas, enquanto são caçados por predadores alienígenas. 16 anos. Campo Limpo, Interlagos, Interlar Aricanduva, Metrô Itaquera, Metrô Tatuapé. LEGENDADO: Anália Franco, Boulevard Tatuapé, Bourbon, Bristol, Center Norte, Central Plaza, Cidade Jardim, Eldorado, Iguatemi, Jardim Sul, Kinoplex Vila Olímpia, Marabá, Market Place, Metrô Santa Cruz, Pátio Higienópolis, Pátio Paulista Cinemark, Plaza Sul, Santana Plaza, Shopping D, SP Market, Villa-Lobos.

Príncipe da Pérsia: As Areias do Tempo ★★★ Prince of Persia: The Sands of Time, EUA/2010, 116 min. Aventura. Dir. Mike Newell. Com Jake Gyllenhaal, Gemma Arterton, Ben Kingsley e Alfred Molina. Afastado do trono, o Príncipe Dastan precisa recuperar o poder e proteger uma antiga adaga mágica, capaz de fazer o tempo retroceder. 12 anos. DUBLADO: Bourbon.

O Profeta ★★★★ Un Prophète, França/2009, 155 min. Drama. Dir. Jacques Audiard. Com Tahar Rahim, Niels Arestrup e Adel Bencherif. Malik é condenado a seis anos de prisão e, na cadeia, recebe ordens e missões do líder de uma gangue. Mas começa a bolar seus próprios planos. 18 anos. Espaço Unibanco, Reserva Cultural.

À Prova de Morte ★★★

Death Proof, EUA/2007, 114 min. Ação. Dir. Quentin Tarantino. Com Kurt Russell, Sydney Tamiia Poitier, Zoe Bell e Rosario Dawson. Dividido em dois momentos, o filme conta a história de um dublê psicopata que usa um carro indestrutível para perseguir e assassinar oito mulheres. 14 anos. Belas Artes, Bourbon, Bristol, Espaço Unibanco, Frei Caneca Unibanco Arteplex, Jardim Sul, Kinoplex Itaim, Pátio Higienópolis, Pátio Paulista Playarte, Reserva Cultural.

A Saga Crepúsculo: Eclipse ★★ The Twilight Saga: Eclipse, EUA/2010, 135 min. Romance. Dir. David Slade. Com Kristen Stewart, Robert Pattinson, Taylor Lautner. Bella precisa fazer escolher entre ficar com seu verdadeiro amor, o vampiro Edward, ou conservar a amizade com o lobisomem Jacob. 12 anos. DUBLADO: Anália Franco, Boavista, Bourbon, Butantã, Campo Limpo, Center Norte, Central Plaza, Continental, Eldorado, Interlagos, Interlar Aricanduva, Itaim Paulista, Jardim Sul, Lapa, Marabá, Metrô Itaquera, Metrô Santa Cruz, Metrô Tatuapé, Penha, Plaza Sul, Santana Plaza, Shopping D, SP Market, Villa-Lobos, West Plaza. LEGENDADO: Anália Franco, Boulevard Tatuapé, Bourbon, Center Norte, Central Plaza, Eldorado, Interlar Aricanduva, Jardim Sul, Kinoplex Vila Olímpia, Market Place, Metrô Santa Cruz, Pátio Higienópolis, Pátio Paulista Cinemark, Pátio Paulista Playarte, Santana Plaza, Shopping D, SP Market, Villa-Lobos.

O Segredo dos seus Olhos ★★★ El Secreto de sus Ojos, Argentina-Espanha/2009, 127 min. Drama. Dir. Juan José Campanella. Com Ricardo Darín e Soledad Villamil. Uma mulher é assassinada em Buenos Aires. Mas seu assassino é logo solto, por um erro da justiça. Vinte e cinco anos mais tarde, o policial Benjamín Espósito resolve retomar a investigação. 14 anos. Belas Artes, Gemini.

Sempre Bela ★★★★ Belle Toujours, França-Portugal, 70 min. Drama. Dir. Manoel de Oliveira. Com Michel Piccoli e Bulle Ogier. Inspirado no livro de Joseph Kessel, o filme retoma os personagens Henri Husson e Séverine Serizy do longametragem ‘A Bela da Tarde’, de Luís Buñuel. 14 anos. Frei Caneca Unibanco Arteplex.

Shrek para Sempre ★★★ Shrek Forever After, EUA/2010, 93 min. Animação. Dir. Mike Mitchell. Shrek percebe que, ultimamente, tem sido um ogro muito inofensivo. Para reaver seu porte assustador, ele resolve firmar um acordo com o duende Rumpelstiltskin. Livre. DUBLADO: Anália Franco (3D), Boavista, Boulevard Tatuapé, Bourbon (Imax – 3D), Bristol, Butantã, Campo Limpo (3D), Center Norte (3D), Central Plaza (3D), Cidade Jardim (3D), Cine Tam (3D), Continental, Eldorado (3D), Frei Caneca Unibanco Arteplex (3D), Iguatemi (3D), Interlagos (3D), Interlar Aricanduva (3D), Itaim Paulista, Jardim Sul (3D), Kinoplex Itaim (3D), Kinoplex Vila Olímpia (3D), Lapa, Marabá (3D), Market Place (3D), Metrô Itaquera (3D), Metrô Santa Cruz (3D), Metrô Tatuapé (3D), Pátio Higienópolis (3D), Pátio Paulista Cinemark (3D), Pátio Paulista Playarte, Penha, Plaza Sul (3D), Santana Plaza (3D), Shopping D (3D), SP Market (3D), Villa-Lobos (3D), West Plaza. LEGENDADO: Anália Franco (3D), Bourbon (Imax – 3D), Bristol, Central Plaza, Cidade Jardim (3D), Cine Tam (3D), Eldorado (3D), Frei Caneca Unibanco Arteplex (3D), Iguatemi (3D), Jardim Sul (3D), Kinoplex Itaim (3D), Kinoplex Vila Olímpia (3D), Market Place (3D), Metrô Santa Cruz (3D), Pátio Higienópolis (3D), Pátio Paulista Cinemark (3D), Santana Plaza (3D), Villa-Lobos (3D).

Solo ★★★ Brasil/2009, 72 min. Drama. Dir. Ugo Giorgetti. Com Antonio Abujamra. Homem de meia idade reflete sobre a cidade de São Paulo e o mundo atual – lugares nos quais se sente deslocado. Livre. Espaço Unibanco.

Toy Story 3 ★★★★ EUA/2010, 113 min. Animação. Dir. Lee Unkrich. Vozes de Tom Hanks, Tim Allen, Michael Keaton e Joan Cusack na versão original. Quando o jovem Andy vai para a faculdade, decide doar seus brinquedos para uma creche. Woody, Buzz e os outros bonecos, então, têm de tentar escapar de um grupo de crianças destruidoras. Livre. DUBLADO: Anália Franco, Boulevard Tatuapé, Bourbon (3D), Butantã, Center Norte, Central Plaza, Eldorado (3D), Iguatemi, Interlagos, Interlar Aricanduva, Itaim Paulista, Jardim Sul, Kinoplex Vila Olímpia, Lapa, Marabá, Market Place, Metrô Santa Cruz, Metrô Tatuapé, Pátio Higienópolis, Pátio Paulista Cinemark, Penha, Plaza Sul, Santana Plaza, Shopping D, SP Market, Villa-Lobos. LEGENDADO: Bourbon (3D).

Tudo Pode Dar Certo ★★★ Whatever Works, EUA/2009, 92 min. Comédia. Dir. Woody Allen. Com Larry David, Evan Rachel Wood, Ed Begley Jr. e Patricia Clarkson. Boris é um velho mal-humorado e acostumado a insultar as pessoas. Mas isso muda quando ele resolve abrigar uma menina de 21 anos em sua casa. 14 anos. Espaço Unibanco, Gemini.

Viajo Porque Preciso, Volto Porque Te Amo ★★★★ Brasil/2009, 71 min. Drama. Dir. Marcelo Gomes e Karim Aïnouz. Construido de forma experimental, o filme usa imagens do Nordeste registradas em formatos variados para contar a história de um geólogo que faz uma viagem de trabalho, enquanto relembra seu amor. 14 anos. Espaço Unib., Frei Caneca Unibanco Arteplex.

Vincere ★★★★ Itália-França/2009, 128 min. Drama. Dir. Marco Bellocchio. Com Giovanna Mezzogiorno, Filippo Timi e Fausto Russo Alesi. Ida Dalser é deixada por seu marido, o líder italiano Benito Mussolini, que desaparece durante a I Guerra Mundial. Quando Ida o reencontra, descobre que ele está casado com outra – e renega a existência do filho de Ida. Mas ela irá lutar para que a criança seja reconhecida. 16 anos. Cinesesc.

Cine. Salas. Horários Esta programação é de responsabilidade exclusiva dos exibidores e pode ser alterada à última hora. Confira pelo telefone antes de sair de casa + = também e menos = não haverá sessão

CINECLUBES E SALAS ESPECIAIS ★ Centro Cultural Banco do Brasil (70 lug.). R. Álvares Penteado,112, Centro. 3113-3651. Grátis e R$ 4. O melhor de Russ Meyer. Filmes e horários variados. ★Cinusp Paulo Emílio (100 lug.). Rua do Anfiteatro, 181,Colmeia, Favo 4, Cidade Universitária. 3091-3540.Mostra: Comédias Brasileiras. Filmes e horários variados. ★ Cine Segall - Museu Lasar Segall (100 lug.). R. Berta, 111, V. Mariana. 5574-7322. De R$ 5 a R$ 10.Chico Xavier - L. - 17h00. O Preço da Traição - 14a. - 19h20. ★ MIS (185lug.). Museu da Imagem e do Som de São Paulo. Av. Europa, 158, Jd. Europa. 2117-4777. R$ 4. Rojo Nova - Cultura Contemporânea. Filmes e horários variados. ★ Cinemateca Brasileira - Sala Petrobrás (110 lug.), Sala BNDES (210 lug.). Lgo. Senador Raul Cardoso, 207, V. Clementino. 3512-6111. Grátis e R$ 8.Fábrica de Sonhos: 100 Anos de Cinema e Psicanálise (IPA). Filmes e horários variados. IV Mostra de Bollywood e Cinema Italiano. Filmes e horários variados. AUGUSTA, PAULISTA E JARDINS ★ Belas Artes R. da Consolação, 2.423, Cerq. César. 3258-4092. De R$ 8 a R$ 16. ● 1 (293 lug.). Dzi Croquettes - 10a. 14h00 / 18h10 / 20h20. O Grão 16h10. ● 2 (245 lug.). Mary e Max - 12a. - 14h00. 15 Anos e Meio - 16a. 16h00 / 18h20. O Segredo dos Seus Olhos - 12a. 20h30. ● 3 (163 lug.). Um Novo Caminho - 14a. 14h30 / 16h40 / 18h50 / 21h00. ● 4 (154 lug.). Aproximação - 12a. 15h40. Os Homens Que Não Amavam as Mulheres - 16a. - 18h10. A Ilha do Medo - 16a. 21h10. ● 5 (97 lug.). A Fita Branca - 12a. 14h00. O Escritor Fantasma - 14a. - 16h50. Cineclube: O Ovo da Serpente 19h20. Medos Privados em Lugares Públicos 21h30.● 6 (88 lug.). O Pequeno Nicolau 14h00 / 18h20. À Prova de Morte - 16a. 16h00 / 20h20. ★ Bristol - Playarte Av. Paulista, 2.064. 3289-0509. De R$ 15 a R$ 27. ● 1 (444 lug.). Salt - 14a. - 13h00 / 15h05 / 17h10 / 19h15 / 21h20. ● 2 (144 lug.).Predadores - 14a. - 13h10 / 15h20 / 17h30 / 19h40 / 21h50. ● 3 (144 lug.). Ponyo L. - 13h00 / 15h10 / 17h20 / 19h30 / 21h40. ● 4 (177 lug.). À Prova de Morte - 16a. - 14h00 / 16h20 / 18h40 / 21h00. ● 5 (133 lug.). Shrek Para Sempre - dub. - L. - 12h35 / 14h35. Legendado 16h35. Brilho de Uma Paixão - 12a. - 18h35 / 21h05. ● 6 (242 lug.). O Bem Amado - 12a. - 12h30 / 14h45 / 17h00 / 19h15 / 21h30. ● 7 (115 lug.). Encontro Explosivo - 14a. - 12h45 / 15h00 / 17h15 / 19h30 / 21h45. ★ Cine Bombril Av. Paulista, 2.073. 3285-3696. De R$ 16 a R$ 18. 4ª R$ 12. Sessão Folha: De R$ 5 a R$ 10. Poltronas numeradas. ● 1 (300 lug.). O Bem Amado - 12a. - 14h40 / 17h00 / 19h20 / 21h40. ● 2 (100 lug.). Almas à Venda - 10a. 14h00 / 22h00. Todo Poderoso: O Filme 100 Anos de Timão - L. 16h00 / 20h00. Projeto Folha: Uma Noite em 67 - L. 18h00. ★ Cinesesc (326 lug.). R. Augusta, 2.075, Jd. Paulista. 3087-0500. De R$ 8 a R$ 12.Vincere - 16a. - 19h00 / 21h30. 14º Festival de Cinema Judaico. Filmes variados 14h30 / 16h30. ★ Espaço Unibanco R. Augusta, 1.475, Cerq. César. 3288-6780. De R$ 12

a R$ 18. 5ª R$ 8. ● 1 (268 lug.). À Prova de Morte 16a. 14h40 / 17h00 / 19h20 / 21h40. ● 2 (240 lug.). Um Novo Caminho - 14a. - 14h00 / 16h00 / 19h40 / 21h50. Solo - L. 18h10.● 3 (189 lug.). Uma Noite em 67 - L. 14h00 / 16h00 / 18h00 / 20h00 / 22h00. ★ Espaço Unibanco R. Augusta, 1.470, Cerq. César. 3287-5590. De R$ 12 a R$ 18. 4 (107 lug.). Tudo Pode Dar Certo - 12a. 14h00 / 22h00. O Escritor Fantasma - 14a. - 15h40 / 19h40. Viajo Porque Preciso, Volto Porque Te Amo 14a. 18h00. ● 5 (51 lug.). O Pequeno Nicolau - L. 14h40 / 16h30. O Profeta - 18a. - 18h20 / 21h10. ★ Gemini Av. Paulista, 807. 3289-3566. De R$ 14 a R$ 16. ● 1 (379 lug.). Tudo Pode Dar Certo - 14a. - 14h10 / 19h50. O Preço da Traição - 16a. - 16h00. Cartas Para Julieta 17h50 / 21h40.● 2 (379 lug. ). O Escritor Fantasma 14h10 / 21h20. O Segredo dos Seus Olhos 16h40. Brilho de Uma Paixão 19h00. ★ Reserva Cultural Av. Paulista, 900. 3287-3529. De R$ 13 a R$ 20. ● 1 (190 lug.). Um Novo Caminho - 14a. - 13h00 / 15h05 / 17h10 / 19h15 / 21h20. ● 2 (161 lug.). O Pequeno Nicolau - L. 14h00 / 15h50 / 19h45. Dzi Croquettes - 10a. 17h40 / 21h30. ● 3 (120 lug.). Dzi Croquettes - 10a. 13h15 / 15h20. Mademoiselle Chambon - L. - 17h30. Quando Me Apaixono 19h30. À Prova de Morte - 16a. 21h35. ● 4 (110 lug.). A Jovem Rainha Vitória - 10a. 14h20. A Flor do Deserto - 14a. 16h20. Brilho de Uma Paixão - 14a. - 18h40. O Profeta - 18a. - 21h00. CENTRO ★ Marabá Av. Ipiranga, 757, Centro. 5053-6881. De R$ 9 a R$ 16. ● 1 (430lug.). Shrek Para Sempre - 3D dub. - L. 12h40 / 14h40 / 16h40 / 18h40 / 20h40. ● 2 (122 lug.). Toy Story 3 - dub. - L. - 12h40 / 15h00. Eclipse dub. - 14a. - 17h20 / 20h00. ● 3 (133 lug.). Encontro Explosivo - 14a. - 13h20 / 15h40 / 18h00 / 20h20. ● 4 (161 lug.). Predadores - 14a. - 14h15 / 16h30 / 18h45 / 21h00. ● 5 (176 lug.). Salt - 14a. - 13h00 / 15h05 / 17h10 / 19h15 / 21h20. BAIRROS ★ Cine Sabesp (271 lug.). R. Fradique Coutinho, 361, Pinheiros. 5096-0585. De R$ 16 a R$ 18. 4ª R$ 12.O Bem Amado - 12a. - 14h40 / 17h00 / 19h20 / 21h40. ★ Itaim Paulista Av. Marechal Tito, 7.579. Itaim Paulista. 2571-7649. De R$ 4 a R$ 8.● 1 (187 lug.). Toy Story 3 - dub. - L. 14h00. Eclipse - dub. - 14a. - 16h10 / 18h40 / 21h00. ● 2 (161 lug.). Shrek Para Sempre - dub. - L. - 13h00 / 15h00 / 17h00 / 19h00 / 21h00. ★ Kinoplex Itaim R. Joaquim Floriano, 466, Itaim Bibi. 3131-2006. De R$ 18 a R$ 23. 3D De R$ 26 a R$ 29. Poltronas numeradas. ● 1 (187lug.). Salt - 14a. - 15h00 / 17h10 / 19h20 / 21h30. ● 2 (161 lug.). O Bem Amado - 12a. 13h50 / 16h10 / 18h30 / 21h00. ● 3 (184 lug.). Encontro Explosivo - 14a. - 14h00 / 16h30 / 19h00 / 21h35. ● 4 (158 lug.). A Jovem Rainha Vitória - 10a. - 14h10 / 16h20 / 18h50. À Prova de Morte - 16a. - 21h10. ● 5 (321 lug.). Shrek Para Sempre - 3D dub. - L. - 15h20 / 17h30. Legendado 19h40 / 21h50. ● 6 (319 lug.). Cartas para Julieta - 10a. - 19h10 / 21h30. ★ Cine UOL Lumière - Playarte R. Joaquim Floriano, 339, Itaim Bibi. 3071-4418. De R$ 15 a R$ 19.● 1 (195 lug.). Um Novo Caminho - 14a. 14h00 / 16h10 / 18h20 / 20h30. ● 2 (170 lug.). Uma Noite em 67 - L. 14h30 / 21h30. Brilho de Uma Paixão - 16a. - 16h30 / 19h00. SHOPPINGS ★ Anália Franco - UCI R. Regente Feijó, 1.739, Tatuapé. 2164-7790. De R$ 11 a R$ 17. (*) 3D De R$ 19 a R$ 23. 2ª R$ 6. ● 1 (382 lug.). Encontro Explosivo - 14a. - 13h40 / 16h00 /

18h20 / 20h40. ● 2 (308 lug.). Toy Story 3 - dub. - L. 14h25 / 16h50 / 19h15 / 21h40. ● 3 (242 lug.). Shrek para Sempre - dub. - L. - 13h05 / 15h10 / 17h15 / 19h20 / 21h25. ● 4 (120 lug.). Eclipse - dub. - 14a. 15h00 / 20h20. Legendado 17h40. ● 5 (132 lug.). Predadores - 14a. - 13h30 / 15h50 / 18h10 / 20h30. ● 6 (239 lug.). O Bem Amado - 12a. - 13h10 / 15h30 / 17h50 / 20h10 / 22h30. ● 7* (418 lug.). Shrek para Sempre 3D - dub. - L. - 14h35 / 16h40 / 18h45. Legendado 20h50. ● 8 (295 lug.). Salt - 14a. - 13h10 / 15h20 / 17h30 / 19h40 / 21h50. ● 9 (203 lug.). Ponyo - Uma Amizade que Veio do Mar - dub. - L. - 13h00 / 15h10 / 17h20. Salt - 14a. - 19h40 / 21h50. ★ Boavista R. Borba Gato, 59, Santo Amaro. 5547-6060. De R$ 8 a R$ 14. ● 1 (183 lug.). Shrek Para Sempre - dub. L. - 15h45 / 17h45 / 19h45 / 21h45. ● 2 (330 lug.). Salt - dub. - 14a. - 15h30 / 17h30 / 19h30 / 21h30. ● 3 (118 lug.). Encontro Explosivo - dub. - 14a. - 19h00. Eclipse - dub. - 14a. - 16h30 / 21h15. ● 4 (95 lug.). Shrek Para Sempre - dub. - L. - 14h45 / 16h45 / 18h45 / 20h45. ● 5 (95 lug.). O Bem Amado - 12a. 17h00 / 19h10 / 21h20. ★ Bourbon - Espaço Unibanco R. Turiaçu, 2.100, Pompeia. 3673-3949. De R$ 16 a R$ 20. 4ª R$ 12. 3D R$ 22 a R$ 24. (*)Vip.● 1 (213 lug.). Toy Story 3 - 3D dub. - L. 13h40 / 16h10 / 18h40. Legendado 21h10. ● 2 (202 lug.). Salt - 16a. - 13h00 / 15h00 / 17h10 / 19h20 / 21h30. ● 3 (202 lug.). Shrek Para Sempre - dub. - L. - 14h00 / 16h00 / 18h00 / 20h00 / 22h00. ● 4 (213 lug.). O Bem Amado - 12a. 14h20 / 16h40 / 19h00 / 21h20. ● 5 (202 lug.). Encontro Explosivo - 14a. - 14h10 / 16h40 / 19h10 / 21h40. ● 6 (202 lug.). Eclipse - dub. - 14a. - 13h00 / 15h30 / 18h00 / 20h30. ● 7 (122 lug.). Predadores - 14a. 13h10 / 15h20 / 17h30 / 19h40 / 21h50. ● 8 (121 lug.). À Prova de Morte - 16a. 13h00 / 19h20. Eclipse - 14a. 16h50 / 21h30. ● 9 (122 lug.). Uma Noite em 67 - L. 14h00 / 16h00 / 18h00 / 20h00 / 22h00. ● 10* ( 62 lug.). Príncipe da Pérsia - 12a. - 19h20 / 21h40. ★ Bourbon - Espaço Unibanco Imax (327 lug.) R. Turiaçu, 2.100, Pompeia. 3673-3949. De R$ 22 a R$ 34. Shrek Para Sempre - 3D dub. - L. 13h20 / 15h30 / 17h40 / 19h50. Legendado 22h00. ★ Butantã - Playarte Av. Prof. Francisco Morato, 2.718, Butantã. 5053-6938. De R$ 10 a R$ 14.● 1 (220 lug.). Shrek Para Sempre - dub. - L. - 12h00 / 14h00 / 16h00 / 18h00 / 20h00 / 22h00. ● 2 (211 lug.). Eclipse - dub. - 14a. 13h00 / 15h40 / 18h20 / 21h00. ● 3 (140 lug.). Toy Story 3 - dub. - L. - 12h20 / 14h40 / 17h00 / 19h20 / 21h40. ★ Campo Limpo Estr. de Campo Limpo, 459 , 2º Piso. 5512-7596. De R$ 7 a R$ 14. (*) 3D De R$ 9 a R$ 18. ● 1 (238 lug.). Predadores - dub. - 14a. - 21h30. Encontro Explosivo - dub. - 14a. - 17h00 / 19h15. ● 2 (298 lug.). Eclipse dub. - 14a. - 17h30 / 20h30. ● 3* ( 354lug.). Shrek Para Sempre - 3D dub. - L. - 17h00 / 19h00 / 21h00. ● 4 (356 lug.).Salt - dub. - 14a. - 16h45 / 19h15 / 21h15. ● 5 (328 lug.).Shrek Para Sempre - dub. - L. - 16h00 / 20h00. ★ Center Norte - Cinemark Trav. Casalbuono, 127, V. Guilherme. 2252-2395. De R$ 14 a R$ 25. ● 1 (325 lug.).Shrek Para Sempre - 3D dub. - L. - 14h20 / 16h40 / 19h25 / 21h55. ● 2 (256 lug.). Toy Story 3 - dub. - L. - 13h50 / 18h50. Predadores - 14a. - 16h20 / 21h30. ● 3 (260 lug.). Shrek Para Sempre - dub. - L. - 13h00. Encontro Explosivo - 14a. - 15h20 / 17h45 / 20h10 / 22h35. ● 4 (224 lug.). Eclipse - dub. - 14a. - 15h00 / 18h00. Legendado 20h40. ● 5 (316 lug.). Salt - 14a. - 13h20 / 15h40 / 18h15 / 20h55. ★ Centerplex Lapa R. Catão, 72, Lapa. 4005-9080. De R$ 8 a R$ 14. ● 1

(291 lug.). Shrek Para Sempre - dub. - L. - 15h10 / 17h05 / 19h00 / 21h00. ● 2 (151 lug.). Salt - dub. - 14a. - 16h30 / 18h45 / 21h15. ● 3 (151 lug.). Eclipse - dub. 14a. - 18h00 / 20h40. Toy Story 3 - dub. - L. - 15h35. ★ Central Plaza - Cinemark Av. Dr. Francisco Mesquita, 1.000, Ipiranga. 2914-7859. De R$ 11 a R$ 23. ● 1 (320 lug.). Encontro Explosivo - dub. - 14a. - 14h10 / 16h40 / 19h10 / 21h40. ● 2 (361 lug.). Toy Story 3 - dub. - L. - 14h00 / 16h30 / 19h00 / 21h30. ● 3 (152 lug.). O Bem Amado - 12a. 13h25 / 16h10 / 18h35 / 21h05. ● 4 (118 lug.). Eclipse dub. - 14a. - 15h00 / 17h40. Legendado 20h20. ● 5 (151 lug.). Shrek Para Sempre - dub. - L. - 14h25 / 16h35 / 18h50 / 21h20. ● 6 (98 lug.). Shrek Para Sempre - dub. - L. - 13h40 / 16h05. Legendado 18h20 / 20h40. ● 7 (270 lug.). Encontro Explosivo - 14a. 14h40 / 17h20 / 19h50 / 22h20. ● 8(266 lug.). Predadores - dub. - 14a. - 11h15 / 13h45 / 16h10 / 18h40 / 21h10. ● 9 (278 lug.). Shrek Para Sempre - 3D dub. L. - 13h10 / 15h30 / 17h50 / 20h10 / 22h30. ● 10 (486 lug.). Salt - 14a. - 13h30 / 16h00 / 18h30 / 21h00. ★ Cidade Jardim - Cinemark - Salas Bradesco Prime Av. Magalhães de Castro, 12.000. 3552-1800. De R$ 37 a R$ 49. ● 1 (127 lug.). Salt - 14a. - 15h50 / 18h10 / 20h40. ● 2 (97 lug.). Encontro Explosivo -14a 14h20 / 16h50 / 21h50. Meu Malvado Favorito - dub. - L. 19h20. ●3 (72 lug.). Shrek Para Sempre - dub. - L. 15h30. Predadores - 14a. - 17h50 / 20h20. ●4 (82 lug.). O Bem Amado - 12a. - 14h05 / 16h30 / 19h00 / 21h30. ★ Cidade Jardim - Cinemark Av. Magalhães de Castro, 12.000. 3552-1800 De R$ 18 a R$ 29.(*) 3D De R$ 25 a R$ 28. ● 5(181 lug.). Encontro Explosivo - 14a. - 15h00 / 17h30 / 20h00 / 22h20. ●6 (219 lug.). Salt - 14a. - 14h40 / 17h10 / 19h30 / 21h40. ●7*(274 lug.). Shrek Para Sempre 3D dub. - L. - 15h20 / 17h35. Legendado 19h45 / 22h00. ★ Continental Av. Leão Machado, 100, Pq. Continental. 3765-3774. De R$ 8 a R$ 14. Sessão Pipoca: R$ 6. ● 1 (360 lug.).Shrek Para Sempre - dub. - L. - 13h30 / 15h30 / 17h30 / 19h30 / 21h30. ● 2 (380 lug.). Eclipse - dub. 14a. - 14h00 / 16h30 / 19h00 / 21h30. ★ Eldorado - Cinemark Av. Rebouças, 3.970, Pinheiros. 2197-7470. De R$ 15 a R$ 27. ● 1 (372 lug.). Salt - 14a. - 14h50 / 17h15 / 19h30 / 21h50. ● 2 (265 lug.). O Bem Amado - 12a. 12h50 / 15h30 / 18h10 / 20h40. ● 3 ( 265 lug.). Encontro Explosivo - 14a. - 14h40 / 17h10 / 19h40 / 22h10. ● 4 (265 lug.). Salt - dub. - 14a. - 14h00 / 16h20 / 18h40 / 21h00. ● 5 (265 lug.). Shrek Para Sempre dub. - L. - 13h20 / 15h40 / 17h50 / 20h10. Eclipse 14a. - 22h30. ● 6 (265 lug.). Toy Story 3 - dub. - L. 15h00 / 17h25. Predadores - 14a. - 20h00 / 22h20. ● 7 (187 lug.). Eclipse - dub. - 14a. - 14h10. Encontro Explosivo - 14a. - 16h50 / 19h20 / 21h45. ● 8 ( 297 lug.). Shrek Para Sempre - 3D dub. - L. - 13h10 / 15h20 / 17h30 / 19h50. Legendado 22h00. ● 9 (297 lug.). Toy Story 3 - 3D dub. - L. - 13h50 / 16h25 / 19h00 / 21h40. ★ Frei Caneca Shopping - Unibanco Arteplex R. Frei Caneca, 569, Cerqueira Cesar. 3472-2365. De R$ 16 a R$ 20. 4ª R$ 12. 3D R$ 22 a R$ 24. ● 1 (268 lug.). Shrek Para Sempre - 3D dub. - L. 14h00 / 16h00 / 18h00. Legendado 20h00 / 22h00. ● 2 (234 lug.). O Bem Amado - 12a. - 14h30 / 16h50 / 19h10 / 21h30. ● 3 (181 lug.). Salt - 16a. - 14h50 / 17h10 / 19h30 / 21h50. ● 4 (103 lug.). Uma Noite em 67 - L. 14h00 / 16h00 / 18h00 / 20h00 / 22h00. ● 5 (103 lug.). Dzi Croquettes - 10a. 14h00 / 16h10 / 19h50 / 22h00. Viajo Porque Preciso, Volto Porque Te Amo 14a. 18h20. ● 6 (125 lug.). À Prova de Morte - 16a. 14h40 / 17h00 / 19h20 / 21h40. ● 7 (103 lug.). As Melhores Coisas do Mundo - 14a. - 14h00. Sempre Bela - 12a. 18h10. O Grão - 10a. 19h50. O Golpista do Ano 16a. - 21h50. ● 8 (103 lug.). Hanami - Cerejeiras em

Flor - L. 14h00. Almas à Venda - 10a. - 16h10 / 18h00 / 20h00 / 22h00. ● 9 (125 lug.). Encontro Explosivo 14a. - 14h00 / 16h30 / 19h00 / 21h30. ★ Iguatemi - Cinemark Av. Brig. Faria Lima, 2.232, Jd. Paulistano. 3815-8713. De R$ 18 a R$ 29. Poltronas numeradas. ● 1 (266 lug.). Shrek Para Sempre - 3D dub. - L. 13h10 / 15h30 / 17h50. Legendado 20h00 / 22h10. ● 2 (129 lug.). Toy Story 3 - dub. - L. - 14h45 / 19h30. Predadores - 14a. - 22h00. Ponyo - dub. - L. - 17h15. ● 3 (131 lug.). O Bem Amado - 12a. - 15h00 / 17h30 / 20h50. ● 4 (140 lug.). Encontro Explosivo - 14a. 14h05 / 16h35 / 19h00 / 21h30. ● 5 (140 lug.). Salt 14a. - 14h20 / 16h40 / 19h25 / 21h50. ● 6 (172 lug.). Salt - 14a. - 14h20 / 16h40 / 19h25 / 21h50. ★ Interlagos - Cinemark Av. Interlagos, 2.255, V. Inglesa. 5565-2570. De R$ 10 a R$ 15. (*) 3D De R$ 18 a R$ 21. ● 1 (201 lug.). O Bem Amado - 12a. - 14h10 / 16h40 / 19h15 / 21h50. ● 2* (294 lug.). Shrek Para Sempre - 3D dub. - L. - 13h10 / 15h25 / 17h50 / 20h05 / 22h20. ● 3 (207 lug.). Shrek Para Sempre - dub. - L. - 14h40 / 16h50 / 19h05 / 21h20. ● 4 (208 lug.). Toy Story 3 - dub. - L. - 13h40 / 16h15 / 18h55 / 21h35. ● 5 (161 lug.). Predadores dub. - 14a. - 13h30 / 16h00 / 18h30 / 21h00. ● 6 (201 lug.). Encontro Explosivo - dub. - 14a. - 14h30 / 17h10 / 19h40 / 22h10. ●7 (212 lug.). Salt - dub. - 14a. 14h20 / 16h55 / 19h20 / 21h40. ● 8 (197 lug.).Shrek Para Sempre - dub. - L. - 13h50 / 16h10 / 18h25. Eclipse - dub. - 14a. - 21h10. ● 9 (125 lug.). Ponyo - dub. - L. - 14h00 / 16h20. Encontro Explosivo - 14a. - 18h40 / 21h25. ● 10 (119 lug.). Eclipse - dub. - 14a. - 15h00 / 17h40 / 20h20. ★ Interlar Aricanduva - Cinemark Av. Aricanduva, 5.555, Aricanduva. 3444-2564. De R$ 10 a R$ 22. ●1 (176 lug.). O Bem Amado - 12a. 15h00 / 17h25 / 19h50 / 22h20. ● 2 (177 lug.). Shrek Para Sempre - dub. - L. - 13h10 / 15h25. Encontro Explosivo - 14a. - 17h30 / 19h45 / 22h05. ● 3 (192 lug.). Shrek Para Sempre - dub. - L. - 14h45 / 16h55 / 19h25 / 21h50. ● 4 (133 lug.). Eclipse - dub. - 14a. 14h00 / 16h45 / 19h35 / 22h10. ● 5 (134 lug.). Ponyo dub. - L. - 13h20 / 15h35. Eclipse - dub. - 14a. - 17h50 / 20h25. ● 6 (206 lug.). Salt - dub. - 14a. - 14h50 / 17h10 / 19h20 / 21h40. ● 7 (117 lug.).Shrek Para Sempre - dub. - L. - 14h15 / 16h30 / 18h55 / 21h20. ● 9 (178 lug.). Encontro Explosivo - dub. - 14a. - 13h50 / 16h10 / 18h35 / 21h00. ● 10* (520 lug.). Shrek Para Sempre - 3D dub. - L. - 13h40 / 16h00 / 18h25 / 20h50. ● 11 (239 lug.). Predadores - dub. - 14a. 14h10 / 16h40 / 19h00 / 21h25. ● 12 (237 lug.). Eclipse - dub. - 14a. - 14h40 / 17h20. Legendado 19h55 / 22h30. ● 13 (189 lug.). Toy Story 3 - dub. - L. - 14h20 / 17h05 / 19h30 / 22h00. ● 14 (268 lug.). Salt - dub. 14a. - 13h15 / 15h30 / 17h45 / 20h00 / 22h15. ★ Jardim Sul - UCI Av. Giovanni Gronchi, 5.830, Morumbi. 2164-7711. De R$ 15 a R$ 20. (*)3D De R$ 21a R$ 24. 2ª R$ 6. Poltronas numeradas.1* (249 lug.). Shrek para Sempre 3D - dub. - L. - 13h05 / 15h10 / 17h15. Legendado 19h20 / 21h25. ● 2 (165 lug.). Ponyo - L. - 14h15 / 16h20. Eclipse - 14a. - 18h30. À Prova de Morte - 16a. - 21h10. ● 3 (191 lug.). Eclipse - dub. - 14a. - 14h40 / 20h00. Legendado 17h20 / 22h35. ● 4 (239 lug.). O Bem Amado 12a. - 13h10 / 15h30 / 17h50 / 20h10 / 22h30. ● 5 (228 lug.). Predadores - 14a. - 14h40 / 17h00 / 19h20 / 21h40. ● 6 (228 lug.). Toy Story 3 - dub. - L. - 15h10 / 17h35 / 20h00 / 22h25. ● 7 (177 lug.). Shrek para Sempre - dub. - L. - 13h40 / 15h45 / 17h50 / 19h55. Legendado 22h00. ● 8 (165 lug.). Shrek para Sempre - dub. - L. - 14h35 / 16h40. Salt - 14a. - 18h45 / 21h00. ● 9 (413 lug.). Salt - 14a. - 14h15 / 16h30 / 18h45 / 21h00. ● 10 (191 lug.). Encontro Explosivo 14a. - 13h00 / 15h20 / 17h40 / 20h00 / 22h20. ● 11 (235 lug.). Encontro Explosivo - dub. - 14a. - 13h40 / 16h00 / 18h20 / 20h40. ★ Kinoplex Vila Olímpia R. Olimpíadas, 360, V. Olímpia, 3131-2006. De R$ 18 a

R$ 23. (*)3D De R$ 26 a R$ 29. (*) VIP De R$ 37 a R$ 49. ● 1 (125 lug.). Predadores - 14a. - 19h10 / 21h30. Toy Story 3 - dub. - L. - 14h20 / 16h40. ● 2 (125 lug.). Eclipse - 14a. - 18h20 / 21h00. Ponyo - dub. - L. 14h00 / 16h10. ● 3 (144 lug.). O Bem Amado - 12a. 14h10 / 16h20 / 18h40 / 21h10. ● 4* (176 lug.). Shrek Para Sempre - 3D dub. - L. - 14h40 / 17h00 / 19h10. Legendado 21h20. ● 5 (189 lug.). Salt - dub. - 14a. 14h30 / 16h50 / 19h00 / 21h10. ● 6* (98 lug.). Salt 14a. - 15h10 / 17h20 / 19h30 / 21h40. ● 7* (98 lug.). Encontro Explosivo - 14a. - 14h00 / 16h20 / 18h50 / 21h20. ★ Market Place - Cinemark R. Dr. Chucri Zaidan, 920, V. Cordeiro. 3048-7405. De R$ 15 a R$ 28. Poltronas numeradas. ● 1 (201 lug.). Predadores - 14a. - 13h50 / 16h20 / 19h00 / 21h20. ● 2 (369lug.). Salt - 14a. - 14h10 / 16h40 / 19h05 / 21h30. ● 3 (261 lug.). Encontro Explosivo 14a. - 13h20 / 15h50 / 18h30 / 21h00. ● 4 (180 lug.). O Bem Amado - 12a. - 14h00 / 16h50 / 19h15 / 21h40. ● 5 (180 lug.). Encontro Explosivo - 14a. - 14h20 / 17h05 / 19h30 / 22h05. ● 6 (217 lug.). Shrek Para Sempre 3D dub. - L. - 13h25 / 15h40 / 17h50 / 20h00. Legendado 22h10. ● 7 (134 lug.). Toy Story 3 - dub. - L. 15h00. Eclipse - 14a. - 17h35 / 20h20. ● 8 (219 lug.). Shrek Para Sempre - dub. - L. - 14h25 / 16h30 / 18h55. Legendado 21h10. ★ Metrô Santa Cruz - Cinemark R. Domingos de Morais, 2.564, V. Mariana. 3471-8070. De R$ 13 a R$ 25. ● 1 (210 lug.). O Bem Amado - 12a. - 13h20 / 15h50 / 18h20 / 21h00. ● 2 (202 lug.). Toy Story 3 - dub. - L. - 15h00 / 17h45 / 20h20. ● 3 (268 lug.). Salt - 14a. - 13h10 / 15h30 / 18h00 / 20h30. ● 4 (206 lug.).Encontro Explosivo 14a. - 13h30 / 16h10 / 18h50 / 21h20. ● 5 (203 lug.). Shrek Para Sempre - dub. - L. - 14h50 / 17h10 / 19h20. Legendado 21h40. ● 6 (206 lug.). Eclipse 14a. - 16h20 / 19h10 / 21h50. Brilho de Uma Paixão 16a. - 14h00. ● 7 (260 lug.). Shrek Para Sempre - 3D dub. - L. - 13h00 / 15h20 / 17h40 / 20h00. Legendado 22h20. ● 8 (230 lug.). Encontro Explosivo - dub. 14a. - 12h40 / 15h10 / 17h50 / 20h15. ● 9 (173 lug.). Eclipse - dub. - 14a. - 15h45 / 18h30 / 21h10. Shrek Para Sempre - dub. - L. - 13h40. ● 10 (345 lug.). Salt 14a. - 14h10 / 16h30 / 19h00 / 21h30. ● 11 (206 lug.). Predadores - 14a. - 14h40 / 17h20 / 19h40 / 22h00. ★ Metrô Boulevard Tatuapé - Cinemark Rua Gonçalves Crespo s/n, Tatuapé. 2295-4006. De R$ 10 a R$ 16. ● 1 (251 lug.). Shrek Para Sempre dub. - L. - 13h50 / 16h10 / 18h30 / 20h50. ● 2 (240 lug.). Encontro Explosivo - 14a. - 14h30 / 17h05 / 19h40 / 22h10. ● 3 (373 lug.). Salt - 14a. - 14h00 / 16h20 / 18h40 / 21h20. ● 4 (240 lug.). Toy Story 3 dub. - L. - 12h30 / 15h00 / 17h40 / 20h20. ● 5 (193 lug.). Eclipse - 14a. - 13h55 / 19h00. Predadores - 14a. - 16h35 / 21h40. ★ Metrô Itaquera - Cine Box Av. José Pinheiro Borges, s/nº, Itaquera. 4005-9050.De R$ 9 a R$ 19. 3D R$ 21.● 1 (427 lug.). Shrek para Sempre - dub. - L. - 14h00 / 16h10 / 18h20 / 20h30. ● 2 (395 lug.). Salt - dub. - 14a. - 14h45 / 17h00 / 19h10 / 21h40. ● 3 (322 lug.). Shrek para Sempre 3D - dub. - L. - 14h30 / 16h40 / 18h50 / 21h00. ● 4 (294 lug.). Ponyo - dub. - L. - 13h00 / 14h55. Encontro Explosivo - dub. - 14a. - 16h50 / 19h15 / 21h45. ● 5 (315 lug.). Eclipse - dub. - 14a. 13h10 / 15h50 / 18h40 / 21h25.● 6 (164 lug.). O Bem Amado - 12a. - 14h20 / 16h45 / 19h00 / 21h15. ● 7 (208 lug.). Predadores - dub. - 14a. - 14h10 / 16h30 / 18h55 / 21h20. ● 8 (254 lug.). Shrek para Sempre dub. - L. - 12h50 / 15h00 / 17h10 / 19h20 / 21h30. ★ Metrô Tatuapé - Cinemark Av. Radial Leste, s/nº, Tatuapé. 2092-9237. De R$ 10 a R$ 23. ● 1 (273 lug.). Shrek Para Sempre - 3D dub. - L. - 14h10 / 16h20 / 18h30 / 20h40. ● 2 (149 lug.). Encontro Explosivo - dub. - 14a. - 12h45 / 15h05 / 17h25 / 19h45 / 22h05. ● 3 (116 lug.). Shrek Para Sempre - dub. - L. - 13h05 / 15h10 / 17h15 / 19h20 /


Caderno2 D9

%HermesFileInfo:D-9:20100805:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO DE 2010

Guia. Teatro Marjorie Estiano

Cats

A cantora comemora 40 anos de carreira com uma homenagem a Adoniran Barbosa. No show ‘A Festa de Adoniran’, ela canta sucessos do compositor, como ‘Saudosa Maloca’, ‘Iracema’ e ‘Samba do Arnesto’. Nesta noite, ela recebe a presença das cantoras Luciana Mello, Verônica Ferriani e Virgínia Rosa. Tom Jazz (200 lug.). Av. Angélica, 2.331, Higienópolis, 3255-0084. 5ª (5), 22h. R$ 50.

A cantora curitibana apresenta seu novo trabalho, ‘Combinação Sobre Todas as Coisas’. Em pocket show, canta as músicas ‘Chega de Saudade’ e ‘Miss Celie’s Blues’. Club A (200 lug.). Av. das Nações Unidas, 12.559, 3043- 8001. 5ª, 22h. R$ 200/R$ 400.

A história da gata e ex-diva Grizabella, que deixa a tribo Jellicle para conhecer o mundo e sofre quando decide voltar, fez deste um dos musicais-símbolo da Broadway. De Andrew Lloyd Weber. Adapt. Toquinho. Dir. Richard Stafford. Com Paula Lima, Saulo Vasconcelos, Sara Soares e outros. 160 min (com intervalo de 20 min). Livre. Teatro Abril (1.530 lug.). R. Brig. Luís Antônio, 411, Bela Vista, 4003-5588. 5ª e 6ª, 21h; sáb., 17h e 21h; dom., 16h e 20h. R$ 50/R$ 240. Até 19/9.

A dupla sertaneja apresenta repertório do CD ‘Tudo Tem um Porquê’, com as faixas ‘Solteiro Sim, Sozinho Nunca’ e ‘Pra lá de Bagdá’. Villa Country (6.000 lug.). Av. Francisco Matarazzo, 774, Água Branca, 3868-5858. 5ª (5), 20h. R$ 50.

Quando começou a se apresentar, a cantora só fazia cover de Amy Winehouse. Agora, canções de outros artistas aparecem nos shows. Buchanan’s Lounge by Ranieri (60 lug.). Al. Lorena, 1.221, Jd. Paulista, 3062-5504. 5ª (5), 22h30. R$ 25.

GRÁTIS

Ladodalua

Luis Vagner

O show do percussionista Dalua, que já trabalhou ao lado de Lenine, Ana Carolina e Luciana Mello, tem canções inéditas, como ‘Onde Tem Tambor’ e ‘Saudades de Minas’. O cantor Jair Rodrigues participa desta apresentação. Bourbon Street (400 lug.). R. dos Chanés, 127, Moema, 5095-6100. 5ª (5), 23h30. R$ 40.

O cantor e compositor gaúcho já tocou com nomes como Jorge Ben Jor, Tim Maia e César Camargo Mariano e é um dos precursores do samba-rock. ‘Espelho Mágico’ e ‘Vou Pular Nesse Carnaval’ estão no repertório. Galeria Olido. Vitrine da Dança (100 lug.). Av. São João, 473, Centro, 3334-0001. 5ª (5), 19h.

Gipsy Um dos maiores clássicos da Broadway, conta a história da stripper Gipsy Rose Lee. O espetáculo é uma grande homenagem ao gênero musical. De Arthur Laurents, Jule Styne e Stephen Sondheim. Dir. Charles Möller e Claudio Botelho. Com Totia Meirelles, Adriana Garambone, Eduardo Galvão. 150 min. 10 anos. Teatro Alfa (1.134 lug.). R. Bento Branco de Andra-

A Orquestra Sinfônica Brasileira apresenta a Série Safira 2010.

RUR – O Nascimento do Robô Adaptação de uma peça de Karol Capek, trata da relação do homem com a tecnologia e a evolução humana. Em cena, atores contracenam com robôs programados para atuarem 'ao vivo'. De Leonel Moura. Com Sandra Miyazawa, Beto Matos e Marcos Azevedo. 50 min. 12 anos. Itaú Cultural (247 lug.). Av. Paulista, 149, 2168-1776, metrô Brigadeiro. 5ª a dom., 18h. Grátis. Até 15/8.

Tape Dois amigos se reencontram depois de dez anos da formatura. Eles se reúnem para um acerto de contas a respeito da mulher com quem se envolveram. De Stephen Belber. Dir. Mário Bortolotto. Com Marcelo Selingardi, Pedro Guilherme e Carolina Manica. 75 min. 12 anos. Espaço dos Satyros Um (20 lug.). Pça. Roosevelt, 214, 3258-6345. 5ª, 21h. R$ 20. Até 30/9.

Com Nelson Freire, um dos maiores pianistas da história da música brasileira.

L

Guilherme & Santiago

Miranda Kassin

de Filho, 772. 5693-4000. 5ª, 21h; 6ª, 21h30; sáb., 20h; dom., 17h. R$ 60/R$ 140. Até 17/10.

DPZ

Célia

LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS

Guia. Show

8 de agosto domingo, 17h

Roberto Minczuk, regência Nelson Freire, piano

Shostakovich Lady Macbeth de Mtsenk, Três peças

SSOS INgRetAdOS eSgO

Beethoven Concerto para piano nº4 em Sol maior, Op. 58

Santoro Sinfonia nº 9 - “Brasília” (Homenagem a Francisco Mignone)

SALA SÃO PAULO Villa-Lobos Bachianas Brasileiras nº 9

PRóxIMA APReSeNtAçÃO 12 de setembro, domingo, 17h

Arutunian Concerto para trompete em Lá bemol maior

Roberto Minczuk, regência

Berlioz Sinfonia Fantástica, Op. 14

Alison Balsom, trompete

Patrocinador exclusivo da Série Safira:

Ingressos a partir de R$ 39. Vendas na bilheteria ou pela Ingresso Rápido (4003-1212). Programação sujeita a alteração. Acesse www.osb.com.br e confira a temporada 2010 completa. Descontos: 50% para terceira idade, estudantes, portadores de necessidades especiais e menores de 21 anos, mediante comprovação. Informações: 3522-7100

Apoio cultural: Vendas:

Apoio:

Apoio institucional:

Do rock ao pop. Do eletrônico ao jazz. C2+música: todos os gêneros em um só caderno.

Todo sábado no Estadão.

Cine. Salas. Horários 21h25. ● 4 (184 lug.). Predadores - dub. - 14a. - 16h30 / 18h50 / 21h10. Brilho de Uma Paixão - 16a. - 14h00. ● 5 (107 lug.). Toy Story 3 - dub. - L. - 12h50 / 15h15 / 17h40 / 20h05. Encontro Explosivo - 14a. - 22h25. ● 6 (103 lug.). O Bem Amado - 12a. - 14h05 / 16h25 / 18h45 / 21h15. ● 7 (189 lug.). Eclipse - dub. - 14a. 15h00 / 17h35 / 20h10. ● 8 (252 lug.). Salt - dub. 14a. - 12h40 / 14h55 / 17h10 / 19h25 / 21h40. ★ Morumbi Cine TAM Av. Roque Petroni Junior, 1.089, Brooklin. 5189-4656. De R$ 16 a R$ 18. 4ª R$ 14. 3D De R$ 24 a R$ 26. ● 1 (248 lug.). Encontro Explosivo - 14a. 14h10 / 16h40 / 19h10 / 21h40. ● 2 (207 lug.). O Bem Amado - 12a. - 13h10 / 15h20 / 17h30 / 19h40 / 21h50. ● 3 (246 lug.). Shrek Para Sempre - 3D dub. - L. 13h20 / 15h30 / 17h40 / 19h50. Legendado 22h00. ● 4 (227 lug.). Salt - 16a. - 13h00 / 15h10 / 17h20 / 19h30 / 21h40. ★ Pátio Higienópolis - Cinemark Av. Higienópolis, 646, Higienópolis. 3823-2875. De R$ 16 a R$ 27. ● 1 (113 lug.). Toy Story 3 - dub. - L. 16h15 / 18h35. Ei, Ei, É Esther Blueberger - 14a. 14h00 / 21h00. ● 2 (116 lug.). Eclipse - 14a. - 15h00 / 20h20. Predadores - 14a. - 12h40 / 17h40. ● 3 (110 lug.). Encontro Explosivo - 14a. - 14h20 / 16h45 / 19h20 / 21h50. ● 4 (96 lug.). O Bem Amado - 12a. 13h45 / 16h30 / 18h50 / 21h30. ● 5 (208 lug.). Salt 14a. - 13h25 / 15h50 / 18h20 / 20h50 / 23h25. ● 6 (217 lug.). Shrek Para Sempre - 3D dub. - L. - 13h10 / 15h15 / 17h20 / 19h25. Legendado 21h40. ★ Pátio Paulista - Cinemark R. Treze de Maio, 1947, Arco 501, Paraíso 3262-4065. De R$ 14 a R$ 27. ● 1 (216 lug.). Shrek Para Sempre 3D dub. - L. - 13h15 / 15h30 / 17h45 / 20h00. Legendado 22h10. ● 2 (214 lug.). Toy Story 3 - dub. - L. 12h40 / 15h00 / 17h30 / 20h10. ● 3 (214 lug.). Salt 14a. - 14h10 / 16h40 / 19h05 / 21h30. ● 4 (214 lug.). Encontro Explosivo - 14a. - 13h35 / 16h10 / 18h50 / 22h00. ● 5 (214 lug.). O Bem Amado - 12a. - 14h45 / 17h20 / 19h50 / 22h15. ● 6 (178 lug.). Predadores 14a. - 14h15 / 16h45 / 19h15 / 21h45 / 0h15. ● 7 (158 lug.). Shrek Para Sempre - dub. - L. - 14h00 / 16h15. Eclipse - 14a. - 18h30 / 21h15. ★ Pátio Paulista - Playarte R. Treze de Maio, 1.974. Paraíso. 5053-6934 . De R$ 8 a R$ 14. ● 1 (265 lug.). Ponyo - dub. - L. - 14h20 / 16h30 / 18h40 / 20h50. ● 4 (186 lug.). Shrek Para Sempre - dub. - L. - 12h50 / 14h50 / 16h50. Eclipse 14a. - 18h50. À Prova de Morte - 16a. - 21h30. ★ Penha R. Dr. João Ribeiro, 304, Penha. 2091-6300. De R$ 9 a R$ 14. ● 1 (120 lug.). Toy Story 3 - dub. - L. - 15h00 / 17h15. Encontro Explosivo - dub. - 14a. - 19h30 / 21h45. ● 2 (92 lug.). O Bem Amado - 12a. - 17h00 / 19h10 / 21h20. ● 3 (166 lug.). Eclipse - dub. - 14a. 16h30 / 19h00 / 21h30. ● 4 (172 lug.). Shrek Para Sempre - dub. - L. - 14h40 / 16h40 / 18h40 / 20h40. ● 5 (260 lug.). Shrek Para Sempre - dub. - L. - 15h40 / 17h40 / 19h40 / 21h40. ● 6 (332 lug.). Salt - dub. 16a. - 15h50 / 17h50 / 19h50 / 21h50. ★ Plaza Sul - Playarte Pça Leonor Kauppa, 100. - Jd. da Saúde. 5073-8642. De R$ 12 a R$ 22. ● 1 (140 lug.). Ponyo - dub. - L. 12h10 / 14h20 / 16h30. Eclipse - dub. - 14a. - 18h40 / 21h20. ● 2 (263 lug.). Shrek Para Sempre - 3D dub. L. - 12h00 / 14h00 / 16h00 / 18h00 / 20h00 / 22h00. ● 3 (140 lug.). Shrek Para Sempre - dub. - L. - 13h00 / 15h00 / 17h00 / 19h00 / 21h00. ● 4 (140 lug.). Toy Story 3 - dub. - L. - 13h00 / 15h15. Predadores - 14a. 17h30 / 19h40 / 21h50. ● 5 (140 lug.). Encontro Explosivo - 14a. - 12h45 / 15h00 / 17h15 / 19h30 / 21h45. ● 6 (234 lug.). Salt - 14a. - 13h10 / 15h15 / 17h20 / 19h25 / 21h30. ★ Santana Parque Shopping - UCI R. Conselheiro Moreira de Barros, 2.780 - Lauzane Paulista. 3131-2211. De R$ 11 a R$ 15. (*) 3D De R$ 19 a R$ 21. 2ª R$ 6. ● 1 (327 lug.). Shrek para Sempre -

dub. - L. - 14h05 / 16h10 / 18h15 / 20h25. ● 2 (167 lug.). Eclipse - dub. - 14a. - 14h40 / 17h20 / 20h00. Legendado 22h35. ● 3 (140 lug.). Predadores - 14a. 13h40 / 16h00 / 18h20 / 20h40. ● 4* (217 lug.).Shrek para Sempre 3D - dub. - L. - 13h00 / 15h05 / 17h10 / 19h15. Legendado 21h20. ● 5 (217 lug.). Toy Story 3 dub. - L. - 14h55 / 17h20 / 19h45 / 22h10. ● 6 (140 lug.). Ponyo - Uma Amizade que veio do Mar - dub. L. - 13h05 / 15h10 / 17h15. Encontro Explosivo - 14a. 19h20 / 21h40. ● 7 (167 lug.). O Bem Amado - 12a. 13h10 / 15h30 / 17h50 / 20h10 / 22h30. ● 8 (327 lug.). Salt - 14a. - 14h30 / 16h45 / 19h00 / 21h30. ★ Shopping D - Cinemark Av. Cruzeiro do Sul, 1.100, Ponte Pequena. 3326-9171. De R$ 12 a R$ 23. ● 1 (246 lug.). Toy Story 3 - dub. - L. - 13h30 / 16h05 / 18h40 / 21h10. ● 2 (291 lug.). Encontro Explosivo - dub. - 14a. - 13h40 / 16h15 / 18h45 / 21h20. ● 3 (298 lug.). Shrek Para Sempre 3D dub. - L. - 13h50 / 16h10 / 18h30 / 20h50. ● 4 (351 lug.). Salt - dub. - 14a. - 14h10 / 16h35 / 19h00 / 21h30. ● 5 (219 lug.). Predadores - 14a. - 16h00 / 18h25 / 20h55. O Pequeno Nicolau - dub. - L. - 14h00. ● 6 (183 lug.). Shrek Para Sempre - dub. - L. - 13h00 / 15h10.Encontro Explosivo - 14a. - 17h30 / 19h55 / 22h20. ● 7 (231 lug.). O Bem Amado - 12a. - 14h15 / 16h40 / 19h10 / 21h40. ● 8 (130 lug.). Shrek Para Sempre - dub. - L. - 13h35 / 15h45 / 17h55 / 20h05 / 22h15. ● 9 (116lug.). Toy Story 3 - dub. - L. - 13h55 / 16h25. Eclipse - dub. - 14a. - 18h55 / 21h35. ● 10 (146lug.). Eclipse - dub. - 14a. - 15h00 / 17h40. Legendado 20h20. ★ SP Market - Cinemark Av. das Nações Unidas, 22.540, Jurubatuba. 5686-2595. De R$ 12 a R$ 24. ● 1 (163 lug.). Predadores - 14a. - 14h40 / 17h20 / 19h50 / 22h20. ● 2 (156 lug.). Eclipse - dub. - 14a. - 14h00 / 16h40 / 19h20 / 22h10. ● 3 (383 lug.). Salt - dub. - 14a. - 13h30 / 16h10 / 18h30 / 21h20. ● 4 (254 lug.). Toy Story 3 - dub. - L. - 13h35 / 16h05 / 18h40. Salt - dub. - 14a. - 21h20. ● 5 (128 lug.). Eclipse - dub. - 14a. - 15h00. Legendado 17h50 / 20h30. ● 6 (127 lug.). Ponyo - dub. - L. 13h20 / 15h40. Encontro Explosivo - 14a. - 18h00 / 20h45. ● 7 (227 lug.). Shrek Para Sempre - dub. - L. 14h20 / 16h30 / 18h50 / 21h10. ● 8 (328 lug.). Encontro Explosivo - dub. - 14a. - 14h10 / 16h45 / 19h10 / 21h45. ● 9 (328 lug.).Shrek Para Sempre - 3D dub. L. - 13h40 / 16h00 / 18h20 / 20h40. ● 10 (160 lug.). O Bem Amado - 12a. - 13h50 / 16h20 / 19h00 / 21h30. ● 11 (282 lug.). Shrek Para Sempre - dub. - L. - 14h50 / 17h10 / 19h40 / 22h00. ★ Villa-Lobos - Cinemark Av. das Nações Unidas, 4.777, Alto da Lapa. 3024-3851. De R$ 15 a R$ 27. ● 1 (271 lug.). Shrek Para Sempre - 3D dub. - L. - 13h20 / 15h30 / 17h45 / 20h00. Legendado 22h15. ● 2 (105 lug.). Eclipse 14a. - 16h45 / 19h35 / 22h10. O Escritor Fantasma 12a. - 14h10. ● 3 (129 lug.). Shrek Para Sempre - dub. - L. - 12h50 / 15h00. Predadores - 14a. - 17h20 / 19h40 / 22h20. ● 4 (163 lug.). Salt - 14a. - 14h15 / 16h35 / 19h00 / 21h20. ● 5 (163 lug.). Encontro Explosivo 14a. - 13h35 / 16h00 / 18h30 / 21h00. ● 6 (129 lug.). O Bem Amado - 12a. - 14h00 / 16h20 / 18h40 / 21h30. ● 7 (122 lug.). Toy Story 3 - dub. - L. - 14h50 / 17h40 / 20h20. ★ West Plaza - Playarte Av. Francisco Matarazzo, s/nº, Barra Funda. 5053-6935. De R$ 12 a R$ 16. ● 1 (175 lug.). Shrek Para Sempre - dub. - L. - 12h00 / 14h00 / 16h00 / 18h00 / 20h00 / 22h00. ● 2 (170 lug.). Eclipse - dub. - 14a. - 13h00 / 15h40 / 18h20 / 21h00. GRANDE S. PAULO BARUERI ★ Shopping Tamboré - Cinemark Av. Piracema, 669 (Km 22 da Rod. Castelo Branco). 4193-1826. De R$ 13 a R$ 25.● 1 (163 lug.). Encontro Explosivo - 14a. - 14h45 / 17h15 / 19h40 / 22h05. ● 2 (220 lug.). Toy Story 3 - dub. - L. - 13h45 / 16h15 / 18h50 / 21h30. ● 3 (327 lug.). Shrek Para Sempre -

3D dub. - L. - 13h10 / 15h20 / 17h35 / 19h50 / 22h10. ● 4 (260 lug.). Salt - dub. - 14a. - 14h50 / 17h10 / 19h30 / 21h50. ● 5 (131 lug.). Predadores - 14a. - 15h10 / 17h30 / 20h00 / 22h20. ● 6 (116 lug.). O Bem Amado - 12a. - 14h00 / 16h30 / 19h00 / 21h25. ● 7 (116 lug.). Eclipse - dub. - 14a. - 15h00 / 17h45. Legendado 20h25. ● 8 (211 lug.). Shrek Para Sempre - dub. - L. 14h10 / 16h20 / 18h30 / 20h40. ● 9 (240 lug.). Encontro Explosivo - dub. - 14a. - 13h40 / 16h10 / 18h40 / 21h20. DIADEMA ★ Praça da Moça - Playarte R. Manoel da Nóbrega, 712. 4044-5573. De R$ 12 a R$ 16. 3D R$ 20 a R$ 22.● 1* (391 lug.). Shrek Para Sempre - dub. - L. - 13h00 / 15h00 / 17h00 / 19h00 / 21h00. ● 2 (197 lug.). Ponyo - dub. - L. - 14h00 / 16h10 / 18h20 / 20h30. ● 3 (198 lug.). Encontro Explosivo dub. - 14a. - 14h00 / 16h15 / 18h30 / 20h45. ● 4 (211 lug.). Shrek Para Sempre - dub. - L. - 12h30 / 14h30. Predadores - dub. - 14a. - 17h10 / 19h20 / 21h30. ● 5 (211 lug.). Eclipse - dub. - 14a. - 12h20 / 15h00 / 17h40 / 20h20. ● 6 (252 lug.). Toy Story 3 - dub. - L. - 13h15 / 15h30 / 17h45 / 20h00. ● 7 (261 lug.). Salt - dub. 14a. - 13h00 / 15h05 / 17h10 / 19h15 / 21h20. EMBU ★ Cine Embu Plaza R. Domingos de Paschoal, 190, Centro. 4241-8623. De R$ 5 a R$ 10.● 1 (174 lug.). Shrek Para Sempre dub. - L. - 13h00 / 15h00 / 17h00 / 19h00 / 21h00. ● 2 (161 lug.). Toy Story 3 - dub. - L. - 13h00 / 14h45. Eclipse - dub. - 14a. - 16h30 / 18h45 / 21h00. GUARULHOS ★ Internacional Shopping - Cinemark Rod. Presidente Dutra, km 230 2425-0636. De R$ 11 a R$ 15. (*) 3D De R$ 19 a R$ 21. ● 1 (254 lug.). Toy Story 3 - dub. - L. - 12h20 / 15h00 / 17h40 / 20h15. ● 2 (362 lug.). Salt - dub. - 14a. - 12h40 / 15h10 / 17h30 / 19h50 / 22h15. ● 3 (265 lug.). Eclipse - dub. - 14a. 14h20 / 17h15 / 20h00. ● 4 (435 lug.). Salt - dub. 14a. - 12h10 / 14h30 / 16h50 / 19h20 / 21h45. ● 5 (435 lug.). Encontro Explosivo - dub. - 14a. - 13h40 / 16h20 / 18h50 / 21h40. ● 6* (407 lug.).Shrek para Sempre 3D - dub. - L. - 11h00 / 13h20 / 15h40 / 18h00 / 20h20. ● 7 (407 lug.). Shrek para Sempre - dub. - L. - 13h55 / 16h10 / 18h30 / 20h50. ● 8 (202 lug.). Mary & Max 12a. - 14h00. Shrek para Sempre - dub. - L. - 12h00 / 16h30 / 18h55. Predadores - dub. - 14a. - 21h05. ● 9 (202 lug.). Encontro Explosivo - dub. - 14a. - 13h15 / 15h45 / 18h15 / 20h55. ● 10 (202 lug.). Eclipse - dub. - 14a. - 12h15 / 14h55 / 17h35. Legendado 20h30. ● 11 (202 lug.). Shrek para Sempre - dub. - L. - 12h30 / 14h45 / 17h05 / 19h15 / 21h35. ● 12 (202 lug.). O Bem Amado - 12a. - 14h05 / 16h35/ 19h05 / 21h55. ● 13 (202 lug.). Predadores - dub. - 14a. - 13h45 / 16h15 / 18h40 / 21h30. ● 14 (202 lug.). Ponyo - Uma Amizade que veio do Mar - dub. - L. - 12h25 / 14h50 / 17h10 / 19h40. Encontro Explosivo - 14a. - 22h20. ● 15 (185 lug.). Toy Story 3 - dub. - L. - 13h15 / 15h55 / 18h25. Eclipse - dub. - 14a. - 21h00. ★ Bonsucesso Shopping Av. Juscelino Kubitschek de Oliveira, 429, Pimentas. 6484-9300. DeR$ 7 a R$ 10. ● 1 (181lug.). Salt dub. - 16a. - 13h10 / 15h20 / 17h30 / 19h40 / 22h00. ● 2 (178lug.). Encontro Explosivo - dub. - 14a. - 14h30 / 17h00 / 19h20 / 21h40. ● 3 (178lug.). Toy Story 3 dub. - L. - 13h00. Eclipse - dub. - 14a. - 15h30 / 18h20 / 21h10. ● 4 (178lug.). Shrek Para Sempre - dub. - L. 13h50 / 15h50 / 17h50 / 19h50 / 21h50. ● 5 (167lug.). Shrek Para Sempre - dub. - L. - 12h40 / 14h40 / 16h40 / 18h40 / 20h40. ● 6 (168lug.). Predadores dub. - 14a. - 14h00 / 16h30 / 19h00 / 21h50. ITAPEVI ★ Centerplex Shopping - R. Leopoldina de Camargo, 260, Centro. 4005-9080. De R$ 5,50 a R$ 12. ● 1 (172 lug.). Shrek Para Sempre - dub. - L. - 16h50 / 18h50 / 20h50. ● 2 (172 lug.). O Príncipe da Pérsia - dub. - 12a. - 16h00 / 18h30. Eclipse - dub. - 14a. - 21h00.

MAUÁ ★ Mauá Plaza Shopping Av. Antonia Rosa Fioravante, 3.270 - Lj. 127. 4519-4099/4444. De R$ 8 a R$ 14. 3D R$ 8 a R$18. ● 1 (297 lug.). Eclipse - dub. - 14a. - 17h30 / 20h30. ● 2 (297 lug.). Salt - dub. - 14a. - 17h00 / 19h15 / 21h15. ● 3 (228 lug.). Predadores - dub. - 14a. - 21h30. Encontro Explosivo - dub. - 14a. - 17h00 / 19h15. ● 4 (294 lug.). Shrek Para Sempre - dub. - L. - 15h00 / 20h00. ● 5 (297 lug.).Shrek Para Sempre - 3D dub. - L. 17h00 / 19h00 / 21h00. MOGI DAS CRUZES ★ Centerplex - Mogi Shopping Center Av. Ver. Narciso Yague Guimarães, 1.001, Socorro. 4005-9080. De R$ 8 a R$ 14. ● 1 (154 lug.). Toy Story 3 - dub. - L. - 13h40. Eclipse - 14a. - 16h00 / 18h50. Encontro Explosivo - 14a. - 21h40. ● 2 (154 lug.). Salt - 14a. - 14h40 / 16h50 / 19h00 / 21h30. ● 3 (232 lug.). Shrek Para Sempre - dub. - L. - 15h05 / 17h10 / 19h15 / 21h20. ● 4 (96 lug.). O Bem Amado - 12a. - 14h00 / 16h20 / 18h40 / 21h00. OSASCO ★ Kinoplex Supershopping Osasco Av. dos Autonomistas, 1.828. 3131-2006. De R$ 9 a R$ 16.(*) 3D R$ de 18 a R$ 22. 2ª R$ 7. ● 1 (248 lug.). Shrek Para Sempre - dub. - L. - 14h30 / 16h40 / 18h50 / 21h00. ● 2 (165 lug.). Eclipse - dub. - 14a. 15h40 / 18h20. Legendado 21h10. ● 3 (165 lug.). Predadores - dub. - 14a. - 16h20 / 19h10 / 21h30. Toy Story 3 - dub. - L. - 14h00. ● 4 (166 lug.). O Bem Amado - 12a. - 14h20 / 16h40 / 19h00 / 21h20. ● 5 (459 lug.). Salt - dub. - 14a. 14h40 / 16h50 / 19h00 / 21h10. ● 6* (337 lug.). Shrek Para Sempre - 3D dub. - L. - 15h00 / 17h10 / 19h20 / 21h30. ● 7 (248 lug.). Encontro Explosivo - dub. 14a. - 14h10 / 16h40 / 19h10 / 21h40. ★ Osasco Plaza R. Antonio Agu, 300. 3682-3621. De R$ 8 a R$ 14. Sessão Pipoca: R$ 6. ● 1 (191 lug.). Shrek Para Sempre dub. - L. - 13h30 / 15h30 / 17h30 / 19h30 / 21h30. ● 2 (136 lug.). Toy Story 3 - dub. - L. - 13h45 / 16h15. Eclipse - dub. - 14a. - 18h30 / 21h15. ● 3 (192 lug.). Salt dub. - 14a. - 13h30 / 15h30 / 17h30 / 19h30 / 21h30. ● 4 (120 lug.). Predadores - dub. - 14a. - 14h00 / 16h30 / 19h00 / 21h15. ★ Shopping União de Osasco - Cinemark Av. dos Autonomistas, 1.400 3651-9280/3684-0151 De R$ 11 a R$ 17. (*) XD De R$ 22 a R$ 27. ● 1* (362 lug.). Shrek Para Sempre - 3D dub. - L. - 14h20 / 16h40 / 19h00 / 21h30. ● 2 (147 lug.). Encontro Explosivo - dub. - 14a. - 13h45 / 16h15 / 18h50 / 21h20. ● 3 (147 lug.). O Bem Amado - 12a. - 14h50 / 17h15 / 19h40 / 22h10. ● 4 (191 lug.). Shrek Para Sempre dub. - L. - 13h50 / 16h10 / 18h20 / 20h30. ● 5 (191 lug.). Toy Story 3 - dub. - L. - 15h00 / 17h50 / 20h40. ● 6 (140 lug.). Eclipse - dub. - 14a. - 11h15 / 14h00. Predadores - dub. - 14a. - 16h45 / 19h15 / 21h40. ● 7 (140 lug.). Shrek Para Sempre - dub. - L. - 13h20 / 15h30 / 17h40 / 19h50. Encontro Explosivo - 14a. 22h00. ● 8(247 lug.). Salt - dub. - 14a. - 13h30 / 16h00 / 18h30 / 21h00. ● 9 (247 lug.). Eclipse - dub. 14a. - 15h10 / 18h00 / 20h50. ● 10 (356 lug.). Salt dub. - 14a. - 14h30 / 17h10 / 19h30 / 21h55. SANTO ANDRÉ ★Grand Plaza Shopping - Cinemark Av. Industrial, 600. 4979-5078. De R$ 12 a R$ 22. ● 1 (245 lug.). Shrek Para Sempre - 3D dub. - L. - 13h50 / 16h10 / 18h30 / 20h50. ● 2 (152 lug.). Eclipse - dub. 14a. - 13h10 / 15h50 / 18h40 / 21h20. ● 3 (152 lug.). Shrek Para Sempre - dub. - L. - 14h20 / 16h40 / 19h00. Eclipse - 14a. - 21h10. ● 4 (203 lug.). Encontro Explosivo - dub. - 14a. - 15h00 / 17h35 / 20h10. ● 5 (203 lug.). Predadores - 14a. - 14h55 / 17h25 / 19h55 / 22h25. ● 6 (203 lug.). Toy Story 3 - dub. - L. - 13h40 / 16h30 / 19h20 / 21h50. ● 7 (203 lug.). Shrek Para Sempre - dub. - L. - 14h50 / 17h10 / 19h30 / 22h00. ● 8 (152 lug.). Shrek Para Sempre - dub. - L. - 13h00 / 15h05. Encontro Explosivo - 14a. - 17h05 / 19h40. ●

9 (152 lug.). O Bem Amado - 12a. - 14h40 / 17h15 / 19h45 / 22h20. ● 10 (203 lug.). Salt - dub. - 14a. 13h20 / 15h40 / 18h00 / 20h20. ★ Multiplex ABC - Playarte Av. Pereira Barreto, 42, Santo André. 5053-6936. De R$ 12 a R$ 22.● 1 (207 lug.). Ponyo - dub. - L. - 12h10 / 14h20 / 16h30. Eclipse - dub. - 14a. - 18h40 / 21h20. ● 2 (205 lug.). Encontro Explosivo - 14a. - 12h45 / 15h00 / 17h15 / 19h30 / 21h45. ● 3 (217 lug.). Salt 14a. - 13h10 / 15h15 / 17h20 / 19h25 / 21h30. ● 4 (217 lug.). Shrek Para Sempre - 3D dub. - L. - 12h00 / 14h00 / 16h00 / 18h00 / 20h00 / 22h00. ● 5 (206 lug.). Toy Story 3 - dub. - L. - 13h00 / 15h15. Predadores - 14a. - 17h30 / 19h40 / 21h50. SÃO BERNARDO ★ Extra Anchieta - Cinemark R. Garcia Lorca, 301, Km 15,5 da Rod. Anchieta. 4362-4706. De R$ 11 a R$ 22. (*) 3D De R$ 19 a R$ 22 . ● 1 (137 lug.). O Bem Amado - 12a. - 14h25 / 17h15 / 20h00 / 22h25. ● 2 (143 lug.). Toy Story 3 - dub. - L. 14h10 / 16h40 / 19h10. Eclipse - dub. - 14a. - 21h40. ● 3 (235 lug.). Predadores - dub. - 14a. - 14h45 / 17h10 / 19h35 / 22h00. ● 4* (292 lug.). Shrek Para Sempre 3D dub. - L. - 13h40 / 15h55 / 18h15 / 20h35. ● 5 (264 lug.). Encontro Explosivo - dub. - 14a. - 13h50 / 16h20 / 18h50 / 21h20. ● 6 (224 lug.). Eclipse - dub. - 14a. 14h20 / 17h05. Legendado 19h40 / 22h20. ● 7 (162 lug.). Salt - dub. - 14a. - 14h30 / 16h50 / 19h15 / 21h35. ● 8 (110 lug.). Encontro Explosivo - 14a. - 15h00 / 17h25 / 19h50 / 22h15. ● 9 (167 lug.). Shrek Para Sempre - dub. - L. - 14h15 / 16h30 / 18h45 / 21h10. ★ Metrópole - Playarte Pça. Samuel Sabatini, 200, São Bernardo. 5053-6937. De R$ 10 a R$ 14. ● 1 (117 lug.). Toy Story 3 - dub. - L. - 12h20 / 14h40 / 17h00 / 19h20 / 21h40. ● 2 (214 lug.). Eclipse - dub. - 14a. - 13h00 / 15h40 / 18h20 / 21h00. ● 3 (290 lug.). Shrek Para Sempre dub. - L. - 12h00 / 14h00 / 16h00 / 18h00 / 20h00 / 22h00. SUZANO ★ Centerplex - Shopping R. Sete de Setembro, 555 - Arco 99, Centro. 4005-9080. De R$ 8 a R$ 14. ● 1 (211 lug.). Salt - dub. - 14a. - 17h10 / 19h20 / 21h30. ● 2 (212 lug.). Shrek Para Sempre - dub. - L. - 15h05 / 17h00 / 19h00 / 21h00. ● 3 (208 lug.). Eclipse - dub. - 14a. - 15h30 / 18h10 / 20h50. ● 4 (174 lug.). Shrek Para Sempre dub. - L. - 16h00. Encontro Explosivo - dub. - 14a. 18h00 / 20h30. ● 5 (174 lug.). Predadores - dub. 14a. - 15h00 / 17h40 / 20h00. CAMPINAS ★ Box Cinemas R. Jacy Teixeira de Camargo, 940, Campinas Shopping. (19) 3268-2288 / 4005-1717. De R$ 9 a R$ 21. ● 1 (427 lug.). Shrek para Sempre - dub. - L. - 13h45 / 16h00 / 18h10 / 20h20. ● 2 (395 lug.). Salt - dub. 14a. - 14h40 / 16h50 / 19h15 / 21h30. ● 3 (322 lug.). Shrek para Sempre 3D - dub. - L. - 14h20 / 16h30 / 18h40 / 20h50. ● 4 (294 lug.). Encontro Explosivo dub. - 14a. - 14h10 / 16h35 / 19h00 / 21h25. ● 5 (315 lug.). Eclipse - dub. - 14a. - 13h20 / 16h10 / 18h55 / 21h40. ● 6 (164 lug.). O Bem Amado - 12a. - 13h50 / 16h20 / 18h50 / 21h10. ● 7 (208 lug.). Shrek para Sempre - dub. - L. - 12h45 / 14h50 / 17h00 / 19h10 / 21h20. ● 8 (254 lug.). Eclipse - dub. - 14a. - 15h10 / 18h00 / 20h45. ● 9 (122 lug.). Ponyo - Uma Amizade que veio do Mar - dub. - L. - 14h15 / 16h15. Toy Story 3 - dub. - L. - 18h30 / 21h00. ● 10 (132 lug.). Predadores - dub. - 14a. - 14h00 / 16h25 / 18h45 / 21h15. ★ Galleria Rod. D. Pedro I, km 131,5. (19) 4005-9040. De R$ 5a R$ 15. ● 1 (230 lug.). Salt - 14a. - 14h00 / 16h00 / 18h00 / 20h00 / 22h00. ● 2 (230 lug.). Toy Story 3 dub. - L. - 14h40. A Jovem Rainha Vitória - 10a. 17h10 / 19h25 / 21h45. ● 3 (227lug.). Ponyo - Uma Amizade Que Veio Do Mar - L. - 13h35 / 15h25 / 17h15. Encontro Explosivo - 14a. - 19h05 / 21h35. ● 4 (227 lug.). O Bem Amado - 12a. - 14h10 / 16h30 /

19h00 / 21h20. ● 5 (270lug.). Shrek para Sempre 3D - dub. - L. - 14h30 / 17h00 / 19h30 /21h50. ★ Shopping Iguatemi - Cinemark Av. Iguatemi, 777, FEAC. (19) 3251-1122. De R$ 12 a R$ 21. ● 1 (271 lug.). Encontro Explosivo - 14a. - 13h40 / 16h20 / 18h50 / 21h30. ● 2 (269 lug.). Eclipse - dub. 14a. - 15h00. Encontro Explosivo - dub. - 14a. - 17h40 / 20h10 / 22h30. ● 3 (269 lug.). O Bem Amado - 12a. 14h30 / 17h05 / 19h30 / 22h00. ● 4 (270 lug.). Predadores - 14a. - 13h30 / 16h00 / 18h45 / 21h20. ● 5 (321 lug.). Shrek para Sempre 3D - dub. - L. - 13h20 / 15h30 / 17h50 / 20h00. Legendado 22h10. ● 6 (409 lug.). Salt - 14a. - 13h50 / 16h10 / 18h30 / 21h00. ● 7 (223 lug.). Shrek para Sempre - dub. - L. - 14h20 / 16h30 / 18h40. Eclipse - 14a. - 20h50. ● 8 (223 lug.). Toy Story 3 - dub. - L. - 14h10 / 16h40 / 19h10. Eclipse - 14a. - 21h50. ★Topázio Cinemas - Shopping Prado Av. Washington Luiz, 2.480, Pq. Prado. (19) 3276-3610.De R$ 8 a R$ 13.● 1 (85 lug.). O Pequeno Nicolau - L. - 14h30 / 19h05. Encontro Explosivo 14a. - 16h35 / 21h05. ● 2 (110 lug.). Shrek para Sempre - dub. - L. - 14h45 / 17h00 / 20h00. ● 3 (108 lug.). A Jovem Rainha Vitória - 10a. - 16h10 / 18h30 / 20h40. ● 4 (110 lug.). Mademoiselle Chambon - 12a. - 15h30 / 17h40 / 20h15. JUNDIAÍ ★Maxi Av. Antonio Frederico Ozanãn, 6.000. 4521-6069.De R$ 13 a R$ 15. ● 1 (236 lug.). Encontro Explosivo 14a. - 15h00 / 17h15 / 19h30 / 21h45. ● 2 (248 lug.). Shrek para Sempre - dub. - L. - 14h40 / 16h40 / 18h40 / 20h40. ● 3 (248 lug.). Toy Story 3 - dub. - L. 14h30 / 16h50. Predadores - 14a. - 19h20 / 21h35. ● 4 (248 lug.). Shrek para Sempre - dub. - L. - 15h40 / 17h40 / 19h40 / 21h40. ● 5 (341 lug.). Salt - 14a. 15h50 / 17h50 / 19h50 / 21h50. ● 6 (229 lug.). O Bem Amado - 12a. - 17h00 / 19h10 / 21h20. ● 7 (245 lug.). Eclipse - dub. - 14a. - 16h30 / 19h00. Legendado 21h30. LITORAL SANTOS ★Praiamar Shopping - Cinemark R. Alexandre Martins, 80. (13) 3231-2889. De R$ 9 a R$ 20. ● 1 (235 lug.). Eclipse - dub. - 14a. - 15h00. Toy Story 3 - dub. - L. - 17h30 / 19h50 / 22h10. ● 2 (215 lug.). Ponyo - Uma Amizade que veio do Mar - dub. L. - 13h55 / 16h05. Salt - 14a. - 18h40 / 21h10. ● 3 (228 lug.). Salt - 14a. - 14h05 / 16h20 / 18h40 / 21h10. ● 4(399 lug.). Encontro Explosivo - 14a. - 14h20 / 16h50 / 19h10 / 21h50. ● 5 (172 lug.). Shrek para Sempre - dub. - L. - 14h00 / 16h00 / 18h00. Legendado 20h00 / 22h00. ● 6 (171 lug.). Encontro Explosivo dub. - 14a. - 13h50 / 16h10 / 18h30 / 20h50. ● 7 (325 lug.). Shrek para Sempre 3D - dub. - L. - 14h50 / 17h10 / 19h20. Legendado 21h30. ● 8 (245 lug.). Predadores - 14a. - 14h10 / 16h30 / 19h00 / 21h20. ● 9 (289 lug.). Shrek para Sempre - dub. - L. - 14h30 / 16h40. Eclipse - 14a. - 18h50 / 21h40. ● 10 (237 lug.). O Bem Amado - 12a. - 14h45 / 17h05 / 19h30 / 21h50. GUARUJÁ ★Cine 3 Ferry Boat's Plaza Pça. das Nações Unidas s/n. (13) 3348-4415. De R$ 6 a R$ 10. ● 1 (323 lug.). Shrek para Sempre - dub. - L. - 15h30 / 17h15 / 19h00 / 20h45. Kick-Ass: Quebrando Tudo - 18a. - 22h30. ● 2 (162 lug.). Toy Story 3 dub. - L. - 15h45. Encontro Explosivo - 14a. - 18h00 / 20h15 / 22h20. ● 3(158 lug.). Toy Story 3 - dub. - L. 17h45. Eclipse - 14a. - 15h15. Legendado 19h45 / 22h15. ★ Cine La Plage Av. Marechal Deodoro da Fonseca, 885, Centro. Loja 230(13) 3355-9057. De R$ 6 a R$ 12. ● 1 (128 lug.). O Golpista do Ano - 16a. - 14h20 / 19h00. Eclipse - 14a. 16h30 / 21h15. ● 2 (129 lug.). Encontro Explosivo 12a. - 14h00 / 16h20 / 18h45 / 21h20. ● 3 (143 lug.). Shrek para Sempre - dub. - L. - 13h45 / 15h45 / 17h40 / 19h30 / 21h30.


D10 Caderno2 %HermesFileInfo:D-10:20100805:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO DE 2010

SEM INTERVALO KEILA JIMENEZ ✽ ●

Coletiva anteontem da Associa-

3%

ção Brasileira de TV por Assinatura (ABTA ) sobre as hiper, ultra, super tecnologias do setor, foi interrompida por falta de luz na região.

das pessoas que possuem celular usam TV digital nele, segundo pesquisa do ibope de agosto de 2009 a janeiro deste ano.

keila.jimenez@grupoestado.com.br

A Rede TV! fará gravações internaLOURIVAL RIBEIRO/DIVULGAÇÃO

vejo a hora de chegar a Playboy da Cleo Pires. Tô louco pra ler a entrevista!’ Bruno Ma-

cionais em O Último Passageiro, game que estreia dia 22 de setembro. Cancún ou Bariloche deve ser sede de parte do formato da Endemol.

zzeo fazendo graça com a revista da colega no Twitter

O Tudo É Possível venceu o ca-

● ‘Não

Globo terá série sobre noivas neuróticas

Já foi praticamente descartado

F

ernanda Torres e Andréa Beltrão estrelarão seriado na Globo especialmente dedicado às noivas e, quanto mais malucas, melhor. Ainda sem título, a sitcom de Claudio Paiva, com direção de Maurício Farias, começa a ser gravada em janeiro e vai ao ar no primeiro semestre de 2o11 na Globo. Na trama, Fernanda e Andréa viverão, respectivamente, Fátima e Suely, vendedoras do Palácio das Noivas, loja de vestidos de noiva no Saara, uma espécie de 25 de Março carioca. O slogan da atração é “você só precisa arranjar o marido, o resto elas resolvem para você!” Detalhe: Fátima é amante de Armane, um camelô casado, e Suely foi largado no altar e ainda guarda o enxoval.

pela direção do SBT o Quem Não Viu Vai Ver, uma espécie de Vídeo Show da emissora. A produção da atração, realocada de outros programas, já foi dispensada.

A Globo fará uma exposição soNo lugar de um Boka Loka, o remake de Ti-Ti-Ti vai lançar uma linha inteira de batons, cada um com o nome de uma personagem da novela.

Fontes do mercado apostam que Paulo Nicolau, ex-diretor de jornalismo do SBT, pode voltar em breve para a Record. De frente com Felipão Em papo com Marília Gabriela no SBT, o técnico Felipão fala de sua trajetória, da seleção e defende Dunga. “Ele não é aquilo que aparentou. Muitas vezes, interesses de determinados órgãos criam situações às quais o técnico reage.” A entrevista vai ao ar no domingo.

Guia. TV CULTURA (2) 5h00 Novo Telecurso Prof. 5h10 Novo Telecurso - Ensino Fundamental 5h30 Novo Telecurso - Ensino Médio 5h45 Telecurso Tec 6h00 Tecendo O Saber 6h30 Telecurso Tec 6h45 Novo Telecurso - Ensino Fundamental 7h00 Novo Telecurso - Ensino Médio 7h15 Novo Telecurso Profi. 7h30 Saúde Brasil 8h00 O Pequeno Urso/ Pingu 8h30 Vila Sésamo 9h00 Tchibum Tv 9h15 Baú De Histórias 9h45 Super Fofos 10h00 Cantigas De Roda/ Dora, A Aventureira/ Pequeno Bosque Ilustrado 10h30 Escola Pra Cachorro 10h45 As Aventuras De Piggley Winks 11h15 Cocoricó Na Cidade 11h30 Princesas Do Mar 12h00 Arthur 12h30 Doug 13h00 Zoboomafoo 13h30 O Mundo Secreto Dos Jardins O Que Faz Uma Erva Daninha 14h00 Pequeno Bosque Ilustrado/ Minúsculos / Shaun, O Carneiro 14h15 Dora, A Aventureira 14h45 Vila Sésamo 15h15 Super Fofos 15h30 Cocoricó Na Cidade 15h45 Escola Pra Cachorro 16h00 Camundongos Aventureiros 16h30 Arthur 16h45 Minúsculos/ Bandeiras Do Mundo/ Shaun, O Carneiro/ Um Minuto No Museu 17h00 Castelo Rá-Tim-Bum 17h30 Doug 18h00 Ninguém Merece 18h30 Arquivo Zack 19h00 Login 20h00 Contos De Fada - João E O Pé De Feijão 21h00 Jornal Da Cultura (av) 21h35 Metrópolis 22h00 Cartão Verde (av) 23h00 Letra Livre - Renato Janine E Jorge Caldeira 0h00 Roda Viva (2ª Exibição) 1h30 Provocações - Marina Person (2ª Exibição) 2h00 Login (2ª Exibição) 3h00 Univesp Tv

SBT (4) 6h00 7h00 9h00 12h45 13h15 13h45 14h15 15h00 16h00 17h00 18h00 19h05 19h30 20h15 21h15 22h15 22h20 23h10 0h45 1h30 2h15 3h15 4h00 5h00

Jornal Do Sbt - Manhã Carrossel Animado Bom Dia & Cia Série - Chaves Série - Arnold Série - Eu, A Patroa E As Crianças Novela - Pérola Negra Novela - Esmeralda Novela - As Tontas Não Vão Ao Céu Casos De Família Programa Do Ratinho Boletim De Ocorrências Sbt Brasil Novela - Uma Rosa Com Amor Conexão Repórter - Baile Funk Boletim De Ocorrências Novela - A História De Ana Raio e Zé Trovão A Praça É Nossa Jornal Do Sbt - Noite Série - Dois Homens E Meio/ Two And A Half Men Tele Seriados I Série:Blade: A Série/ Blade The Series Tele Seriados II Série: O Retorno/ The Comeback Jornal Do Sbt - Madrugada Jornal Do Sbt - Madrugada/ Reprise

GLOBO (5) 5h00 Telecurso Educação Básica Tecendo o Saber 5h15 Telecurso Profissionalizante 5h35 Telecurso Ensino Médio 5h50 Telecurso Ensino Fundamental 6h05 Sagrado 6h08 Globo Rural 6h.25 Bom Dia SP 7h15 Bom Dia Brasil 8h08 Radar 8h13 Mais Você 9h39 Globo Notícia I 9h43 TV Globinho 11h55 SPTV - 1ª Edição

bo de guerra com o Programa do Gugu pelo concurso que escolherá integrante da versão nacional da novela Rebelde. A opção da Record pelo programa de Ana Hickmann causou mal-estar entre as produções.

O canal pago do Corinthians, já em negociação com as operadoras TV por assinatura, será comercializado no esquema à la carte.

bre seus 45 anos em sua 14.ª edição da Feira de Eventos e Projetos Regionais, nos dias 23 e 24.

Depois de decidir, e voltar atrás, a Record voltou a falar na troca de cargos envolvendo o pastor Carlos Geraldo, presidente da emissora no Rio, e o presidente da Record Europa, Aroldo Martins. A Record foi líder de audiência na manhã de terça, das 7h às 11h59, com média de 8 pontos de ibope.

Cultura: 2182-3000; SBT: 3236-0111; Globo: 3131-2500; Record: 2184-4000; Rede TV!: 3306-1000; Gazeta: 3170-5757; Band: 3131-1313; ; Rede Vida: (17)3355-8432. Esta programação e

informações são de responsabilidade exclusiva dos canais e podem ser alteradas à última hora.

12h45 13h15 13h45 14h35 15h50 17h30 17h33 18h05 18h55 19h10 20h15 20h45 21h30 23h55 0h25 1h55 3h40

Globo Esporte Jornal Hoje Vídeo Show Vale a Pena Ver de Novo Sinhá Moça Sessão da Tarde -Em Busca do Coração de David Globo Notícia II Malhação ID Escrito Nas Estrelas SPTV - 2ª Edição Ti-ti-ti Jornal Nacional Passione Futebol 2010 - Taça Libertadores - São Paulo x Internacional (Rede) Jornal da Globo Programa do Jô Intercine - Hora de Voltar Rollerball Corujão

RECORD (7) 7h30 7h20 8h30 9h30 12h00 14h30 16h30 18h15 19h00 20h10 21h15 22h15 23h15 0h15 1h15

Direto Da Redação São Paulo No Ar * Fala Brasil Hoje Em Dia Record Notícias Tudo A Ver Todo Mundo Odeia O Chris Série Os Mutantes Sp Record * Jornal Da Record Csi Investigação Criminal- Série Ribeirão Do Tempo Ídolos House - Série Programação Iurd

REDETV! (9) 5h00 Ig. Internacional da Graça de Deus 8h30 Leitura Dinâmica - 1ª ed. 9h00 Manhã Maior 11h15 RedeTVEsporte 12h00 TV Kids - TWF "Luta Livre de Polegares"/ Super Onze/ Ilha dos Desafios 12h57 Imbra 13h00 Ig. Internacional da Graça de Deus 14h00 Imbra 14h03 Interligado 15h00 A Tarde é Sua 17h07 Imbra 17h10 Igreja da Graça, Nosso Prog. 18h10 TV Kids - Pokémon/ Super Onze/ Pokémon/ Luzes, Drama, Ação! 19h45 TV Fama 21h00 RedeTVNews 22h10 Aconteceu 22h40 Mega Senha 0h00 Leitura Dinâmica 0h30 Programa Amaury Jr. 2h00 Super Papo 3h00 Igreja da Graça, Nosso Lar

GAZETA (11) 6h00 8h00 8h20 8h40 9h00 13h10 14h00 17h50 18h00 19h00 20h00 22h00 22h15 0h15 0h35 0h45

Ig. Universal do Reino de Deus Bestshop TV Gazeta Shopping Gazeta Imóveis Manhã Gazeta TV Culinária Mulheres Gazeta News Gazeta Esportiva Jornal da Gazeta Ig. Universal do Reino de Deus Super Esporte Todo Seu Gazeta Imóveis Gazeta Shopping Bestshop TV

BANDEIRANTES (13) 7h00 Primeiro Jornal 7h30 Band Kids / Sp 8h00 Band Kids - Os Cavaleiros Do Zodíaco / As Aventuras De Jimmy Neutron / Os Castores Pirados / Ei Arnold! 9h15 Quase Anjos 10h00 Dia Dia 11h15 Jogo Aberto 12h30 Jogo Aberto / Sp 13h00 Sp Acontece 14h15 Lassie 14h35 Um Hóspede Do Barulho 15h00 Família Dinossauros 15h25 Popcorn Tv 16h10 Márcia 17h10 Brasil Urgente 18h50 Brasil Urgente / Sp 19h20 Jornal Da Band

20h25 20h50 21h00 22h00

Show Da Fé Busão Do Brasil Polícia 24 H Eleiçoes 2010 - Debate Presidente - 1º Turno 0h15 Jornal Da Noite 1h00 A Noite É Uma Criança 2h15 Espaço Vida Vitoriosa

22h30 23h00 23h30 23h45

CONTROLE NA MÃO

NATIONAL GEOGRAPHIC

MTV (32) 8h00 8h30 9h15 10h00 11h00 11h30 12h30 12h45 13h00 14h00 15h00 15h30 16h00 16h45 17h00 17h30 18h00 19h00 20h00 21h00 21h05 21h45 22h00 22h30 23h30 0h00 0h15 0h30 1h00

Mtv Lab Bandas Mtv Lab Now Mtv Lab Rádio Mtv Lab Freak Andy M. Show Top 10 Noticias Mtv 15 Minutos Acesso Mtv Mtv Debate Furo Mtv Mtv Lab Playlist Mtv Lab Sap 15 Minutos Viva!Mtv Andy M. Show Top 10 Acesso Mtv True Life Drops Colírios Mtv Lab Sap 15 Minutos Furo Mtv Quinta Categoria It Mtv Noticias Mtv Mtv Sports Show Mtv - Black Eyed Peas Furo Mtv

REDE VIDA (34) 8h00 8h25 8h30 9h00 10h00 10h30 11h00 11h30 11h55 12h00 12h20 12h30 13h00 14h00 14h30 15h00 17h00 17h30 17h50 18h00 18h20 18h30 19h00 19h10 20h00 20h30 21h00 21h30 22h15

Kerigma O Santo do Dia Novena do Perpétuo Socorro Missa de Aparecida (av) Filhos do Pai Eterno Mãe dos Aflitos Hora de Brincar Igreja no Brasil Terço Bizantino O Terço Luminoso O Pão Nosso Jornal da Vida Este é o meu Brasil Novena do Perpétuo Socorro Hora de Brincar Medalhão Persa (av) Filhos do Pai Eterno Encontro com Cristo Terço Bizantino O Terço Luminoso O Pão Nosso JCTV (av) Momentos de Reflexão Missa no Santuário da Vida (av) Filhos do Pai Eterno Brasil, é Isso Quem Ama Educa Jornal da Vida Tribuna Independente (av) POA /RS 23h45 Terço Bizantino 23h50 Medalhão Persa (av)

TV SÉCULO 21 8h30 9h00 9h05 11h30 11h40 11h55 12h00 12h30 13h00 14h00 14h30 16h30 16h40 17h00 17h30 17h45 17h55 18h00 19h00 19h30 21h00 21h30 22h30 23h30

Coração de Criança Hora da Consagração Você Pode Ser Feliz A Associação Precisa deVocê Disk Shop Por Um Brasil Mais Cristão Século News Disk Shop Século 21 Esporte Disk Shop Mulher.Com A Associação Precisa de Você Disk Shop Ateliê na TV Oração da Tarde Meu Senhor e Meu Deus Hora da Consagração Caminhos da Fé Disk Shop Noite Carismática EAD Século 21 Ecclesia Ação Nacional Madrugada de Bênçãos

TV PAGA \ANIMAL PLANET 12h00 Cara a Cara com o Urso Polar 13h00 Oceanos: Mar Vermelho 14h00 Animal Planet ao Extremo: Corredores

Viagem Sem Fim Rock Estrada Papo Calcinha Sexshake

Cabrini invade Estreia da série baile funk no Rio White Collar

House – Fim da 5ª temporada

SBT/ 21h15

Record/ 0h15

15h00 Esquadrão Canino: Trabalho de Equipe 16h00 Parasitas Assassinos 17h00 Animal Planet ao Extremo: Reprodutores 18h00 Oceanos: Oceano Atlântico 19h00 Pesadelo Animal 20h00 Vídeos Divertidos do Animal Planet 20h30 Vídeos Divertidos do Animal Planet 21h00 O Encantador de Cães: Joe e o Beisebol 22h00 Testemunha Animal 23h00 Esposas Selvagens: A Arte da Maternidade

AXN 12h00 14h30 15h00 16h00 17h00 18h00 19h00 20h00 21h00 22h00 23h00

Questão de Honra AXN Flix C.S.I. NY Law & Order: Criminal Intent Criminal Minds Las Vegas Law & Order: Criminal Intent C.S.I. Miami C.S.I. NY Law & Order: Criminal Intent O Desafio da Lei

CANAL BRASIL 12h40 14h30 15h30 16h00 16h30 18h30 20h15 20h30 21h00 21h30 22h00

O Homem do Sputnik Clipe Brasil Curta na Tela Coisas pelas Quais Vale a Pena Viver Sessão Nextel: Eu Tu Eles O Guarani Foto em Cena Curta na Tela Curta na Tela Zoombido Sessão Santander: Sal de Prata

DISCOVERY 12h00 A Presa do Predador: Velocidade 12h30 A Presa do Predador: Supersentido 13h00 Engenharia Extrema: O Céu é o Limite 14h00 Fábrica: Acesso Total 14h30 A Supercâmera: Líderes de Torcida 15h00 Investigadores Paranormais 15h30 Investigadores Paranormais 16h00 Sacrifício Humano: Sexo e Morte 17h00 Guia de Sobrevivência: Perdido no Mar 18h00 Engenharia Extrema: Cidade Flutuante 19h00 Sem Corte e Sem Censura: Ataque de Tubarão-Branco 20h00 Fábrica: Acesso Total 20h30 A Supercâmera: FrancoAtirador 21h00 Sem Corte e Sem Censura 22h00 Olly Steeds Investiga: As Linhas de Nazca 23h00 Caçadores de Nazistas

ESPN BRASIL 8h00 Amistoso Internacional: Borussia Dortmund x Manchester City

Fox / 22 h 10h00 11h30 12h30 14h00 16h00 19h00 19h55 20h00 21h30 23h00 23h30 0h00 1h00

Pontapé Inicial - (av) Sportscenter - (av) Bate-Bola: 1ª Edição - (av) Copa do Brasil - Vt - 2º Jogo Da Final - Vitória x Santos X Games: Dia 2, Parte 2 Bate-Bola: 2ª Edição - (av) Mitsubishi Cup: Mafra / Sc Camp. Paulista Masculino De Handebol: Semifinal 1 - Jogo 1 São Caetano x Pinheiros - (av) Camp. Paulista Masculino De Handebol: Semifinal 2 - Jogo 1 Taubaté x São Bernardo - (av) Planeta Expn: X-Treme Tv Planeta Expn: Skate Paradise Sportscenter - (av) Pontapé Inicial

FILM & ART 10h00 A Flauta Mágica, de W. A. Mozart 13h00 Art Files No interior da Flauta Mágica 14h00 Doc Martin O defunto 15h00 Life on Mars Temporada 1 Episódio 5 16h00 Art Files No interior da Flauta Mágica 17h00 Doc Martin O defunto 18h00 Helene Grimaud no Festival de Lucerna 20h00 Veneza segundo Peter Ackroyds A cidade como arquitetura 21h00 Mulheres da Música Sharon Bezaly 21h30 Destination Art Berlim 22h00 Como Acabar com o Cão do Vizinho, de Michael Kalesniko

FOX 12h00 13h00 14h00 16h30 17h30 18h00 18h30 19h00 20h00 20h30 21h00 21h30 22h00 23h30

One Tree Hill Bones Doce Novembro Bones Futurama Os Simpsons Os Simpsons Bones Os Simpsons Os Simpsons Os Simpsons Os Simpsons White Collar O Terminal

GNT 12h00 13h00 14h00 15h00 16h00 17h30 18h00 18h30 19h00 20h00 21h00 22h00 22h30 23h00

23h30 Entre Elas

HBO 12h45 Gattaca - A Experiência Genética 14h45 Um Ato de Coragem 16h50 Deliver Us From Evil 18h38 HBO Originals 18h50 You Don't Know Jack 21h00 Satisfaction 22h00 Maldita Sorte 23h50 Claire e Jay

LIV 12h00 13h00 14h00 14h30 15h00 16h00 17h00 18h00 19h00 21h00 22h00 22h50

Miami Ink: Kat Cozinheira Los Angeles Ink Superstars Rumo ao Estrelato Charmed Dawson's Creek: Susto The Tudors Extreme Makeover: Reconstru ção Total: Família Powe ll O Pentelho Rescue Me The Tudors Lágrimas do Sol

11h10 Dublê de Anjo 13h10 Into The Storm 14h55 Agente 86 - Bruce e Lloyd Fora de Controle 16h15 Coisas Insignificantes 18h00 Titio Noel 20h05 A Estranha Perfeita 22h00 Mulheres... O Sexo Forte

MAX PRIME Sem Medo de Viver Fuga de Absolom Impostor A Revanche Final O Vizinho Batman

MGM 11h50 13h45 15h35 17h15 19h35 22h00

Bancando a Mona Lisa Keaton's Cop Quando é que Vamos Comer? A Guerra de Hart O Retorno da Múmia Kalifornia - Uma Jornada no Inferno

MULTISHOW Magros x Obesos Happy Hour Saia Justa: Especial 8 anos The Oprah Winfrey Show Pelo Amor de uma Criança Interprograma Nigella Express: Salvação na Despensa Você é o que Você Come Happy Hour The Oprah Winfrey Show A Indústria da Saúde Que Marravilha!: Maria Clara e César Diário do Olivier: Fazenda São Francisco Irritando Fernanda Young Baby do Brasil

12h00 12h30 13h00 13h30 14h00 14h30 15h00 15h30 16h00 16h30 17h00 17h30 18h00 18h30 19h00 21h00 21h30 22h00

SONY 12h00 America's Next Top Model 13h00 The Real Housewives of Orange County 14h00 Ghost Whisperer 15h00 Felicity 16h00 Beverly Hills 90210 17h00 According To Jim 17h30 Everybody Loves Raymond 18h00 Seinfeld 18h30 Scrubs 19h00 30 Rock 19h30 Will & Grace 20h00 Ghost Whisperer 21h00 Cougar Town 21h30 My Boys 22h00 30 Rock 22h30 Scrubs 23h00 30 Rock 23h30 Scrubs

SPORTV 9h00 10h00 11h45 14h00 20h00 21h30 21h50

Sportv News (av) Redação Sportv (av) É Gol!!! (av) Arena Sportv (av) Sportv Tá Na Área (av) Pré-Jogo (av) Taça Libertadores Da América São Paulo x Internacional Semifinal (av) 23h50 Sportv News (av)

TCM

MAX

12h00 14h15 16h15 18h15 20h15 22h15

12h00 Mega Fábricas: Audi 13h00 Zona de Perigo: Túneis Clandestinos 14h00 CSI da Vida Selvagem: Misterio sas Mortes na República dos Camarões 15h00 Zonas de Guerra: Iraque 16h00 Mistérios da Ciência: Expedição Apocalipse 17h00 Destino Aventura: Tailândia 18h00 CSI da Vida Selvagem: Os Maiores Predadores dos Oceanos 19h00 Nat Geo Wow! 20h00 O Caos: O Mundo sem Petróleo 21h00 Mega Máquinas: BMW 22h00 Conexões da Engenharia: Museu Guggenheim 23h00 Dhow: Um Tesouro Arqueológico

As 5 Mais Votadas no Site De Cara Limpa Conexões Urbanas Experimente: Lucas Santanna e Brasov Urbano Vai Pra Onde? Cilada: Casa de Praia Intercâmbio Multishow Music Live Nalu Pelo Mundo Reclame Geléia do Rock The Hills Paris Hilton's Bff TVZ As 5 Mais Votadas no Site Operação S2 Extremos

12h00 13h00 14h00 15h55 19h00 20h00 21h00 22h00 23h35

Bonanza Os Pioneiros Oliver Twist Doutor Zhivago A Bela e a Fera Combate no Vietnã Bonanza Museu de Cera Os Gritos do Silêncio

TELECINE ACTION 12h30 14h45 16h45 18h30 20h15 22h00 23h45

O Sobrevivente Passageiros da Noite Armadilha Internacional Cidade do Ódio Animal Animal 2 88 Minutos

TELECINE CULT 12h30 14h35 16h15 17h25 20h00 22h00

Hotel das Ilusões O Bagunceiro Arrumadinho Strangers In The Night Topázio Raposa do Espaço Onde os Fracos não têm Vez

TELECINE LIGHT 11h15 13h15 15h00 16h45 18h15 19h55 22h00 23h50

Fé Demais não Cheira Bem Era uma vez... Um Crime Escorregando para a Glória Deu a Louca nos Monstros O Caminho para El Dorado Nell Encontros ao Acaso Passando dos Limites

TELECINE PIPOCA 12h05 14h00 15h40 17h55 20h00 22h00 23h30

O Segredo de Beethoven Shrek Terceiro Promessas de um Cara de Pau Elizabeth: A Era de Ouro Ainda mais Apimentadas Fim dos Tempos Hollywood On Set - Tinha que Ser Você

23h55 Ponto de Partida

TELECINE PREMIUM 10h55 12h50 14h30 16h30 18h15 19h55 22h00

Garota Mimada The Onion - Loucos pela Notícia O Incrível Hulk Kung Fu Panda House Broken Arrasta-me para o Inferno Corrida Mortal

TNT 12h00 Simone 14h15 O Guia do Mochileiro das Galáxias 16h30 Mulher-Gato 18h40 TNT+ Filme 19h10 Hulk 22h00 King Kong

UNIVERSAL CHANNEL 13h00 14h00 15h00 16h00 16h30 19h00 20h00 21h00 23h00

House Law & Order SVU Law & Order Medical Detectives Do que as Mulheres Gostam Law & Order SVU House Gritos Mortais House

WARNER 12h00 13h00 14h00 15h00 18h00 19h00 20h00 20h30 21h00 22h00 23h00

Two and a Half Men Friends Third Watch Epidemia Friends Two and a Half Men The New Adventures of Old Christine The Mentalist Supernatural Men of a Certain Age Serpentes a Bordo

INFANTO-JUVENIL

23h30 Martha Fala: Toni e Martha Atrás da Marmota

DISNEY CHANNEL 12h00 12h30 13h00 13h30 14h00 14h30 15h00 15h30 16h00 16h30 17h00 17h30 18h00 18h30 19h00 19h30 20h00 22h30 23h00 23h30

Zack & Cody: Gêmeos a Bordo Hannah Montana Os Feiticeiros de Waverly Place Sunny Entre Estrelas Zack & Cody: Gêmeos em Ação A Nova Escola do Imperador Phineas & Ferb Os Substitutos Jake Long da Disney, O Dragão Ocidental Phineas & Ferb Phineas & Ferb Ninguém Merece! Hannah Montana Zack & Cody: Gêmeos a Bordo Os Feiticeiros de Waverly Place Phineas & Ferb O Diário da Princesa Os Feiticeiros de Waverly Place Hannah Montana Sunny Entre Estrelas

DISNEY XD 12h00 Kick Buttowski: Um Projeto de Dublê 12h30 Os Padrinhos Mágicos 13h00 Kid vs. Kat 13h30 Pucca 14h00 Os Padrinhos Mágicos 14h30 Os Padrinhos Mágicos 15h00 Tarzan 17h00 Kid vs. Kat 17h30 Kick Buttowski: Um Projeto de Dublê 18h00 Kick Buttowski: Um Projeto de Dublê 18h30 Zeke e Luther 19h00 Pucca 19h30 Mistureba 20h00 Os Padrinhos Mágicos 20h30 Merlin 21h30 Zeke e Luther 22h00 Tarzan

NICKELODEON CARTOON 12h00 12h30 13h00 13h30 14h00 15h00 16h00 17h00 18h00 18h30 19h00 19h30 20h00 22h00 22h30 23h00 23h30

Battle Force 5 Bakugan Ben 10 Ben 10: Força Alienígena As Aventuras de Eliot Kid Luzes, Drama, Ação! Twisted Whiskers Garfield Angelo Rules Twisted Whiskers Chowder Luzes, Drama, Ação! Barbie em as 12 Princesas Bailarinas Angelo Rules Twisted Whiskers Chowder Luzes, Drama, Ação!

DISCOVERY KIDS 12h00 Dinotrem 12h30 Toot & Puddle: O Visitante da Austrália / A Festa da Alcachofra 13h00 Hi-5 - Austrália 13h30 Will e Dewitt: O Walkie Talkie/ Bem Alto no Céu 14h00 Franklin 14h30 Martha Fala: Martha Treina o Cachorro/Martha É Talentosa 15h00 Sid, o Pequeno Cientista 15h30 Garota Supersábia: Dia RobôTobias/Dr. Cuca Dupla Dança 16h00 Milly e Molly: O Presente / O Rato do Haroldo 16h30 Lazytown: Surpresa de Aniversário 17h00 Hi-5 Austrália: Explorar: Aventura Imaginária 17h30 Backyardigans 18h00 Princesas do Mar: Mágica / A Poção de Alga 18h30 Angelina Ballerina: Os Seguintes Passos 19h00 WordWorld 19h30 Peixonauta: O Caso do Sumiço do Zico 20h00 Mister Maker 20h30 Mecanimais 21h00 Toot & Puddle: Em Busca de Queijo / O Mistério do Balanço 21h30 Willa e os Animais: Uma Noite Fora de Casa 22h00 Backyardigans: Um Problema Gigante 22h30 Lazytown: Confusão em Dobro 23h00 Garota Supersábia: O Desastra do Supremo/O Aniversário da Rita

12h00 12h30 13h00 13h30 14h00 14h30 15h00 15h30 16h00 16h30 17h00 17h30 18h00 18h30 19h00 20h00 22h00

Bob Esponja Nicktoons Os Pinguins de Madagascar Os Padrinhos Mágicos True Jackson Drake & Josh Zoey 101 I-Carly Fanboy e Chum Chum Bob Esponja Os Padrinhos Mágicos Os Pinguins de Madagascar The Troop I-Carly Isa TK+ Donkey Xote Manual de Sobrevivência Escolar do Ned 22h30 Zoey 101 23h00 Kenan & Kel 23h30 Os Castores Pirados

TV RÁ TIM BUM 12h00 12h15 12h30 12h40 12h50 13h00 13h15 13h30 13h40 13h55 14h10 14h20 14h30 14h45 15h00 15h10 15h40 16h10 16h45 17h15 17h45 18h15 18h30 19h00 19h10 19h20 19h30 19h45 20h00 20h05 20h15 20h30 21h00 22h00 22h28 22h30 22h55 23h00

1, 2, 3, Agora é Sua Vez X-Tudo Os Caça Livros Os Reciclados Anabel Carrinhos Escola de Princesinhas Kiara e os Luminitos Os Ecoturistinhas Simão e Bartolomeu Show do DJ Cão De Onde Vem? Pequenos Cientistas Tchibum TV Passeio Animal Glub Glub Qual é, Bicho? Rá Tim Bum Castelo Rá Tim Bum Ilha Rá Tim Bum Baú de Histórias Cocoricó Vila Sésamo Os Caça Livros Os Reciclados Kiara e os Luminitos Carrinhos Escola de Princesinhas Brasil Futebol Clube Show do DJ Cão Cocoricó na Cidade Mundo da Lua Teatro Rá-Tim-Bum Cambalhota h Gravidez e Maternidade Rá Tim Bum Gravidez e Maternidade Bambalalão

Filmes na TV

O mundo (im)perfeito de Clint Luiz Carlos Merten Em Busca do Coração de David 15H50 NA GLOBO (Searching For David’s Heart). EUA, 2004. Direção de Paul Hoen, com Danielle Panabaker, Ricky Ullman, Jayne Brook, Billy Aaron, Brown Corri English, Kendre Berry.

Um ano após a morte de David, sua irmã tenta descobrir para quem o coração do falecido foi doado. A história parece uma retomada soft de 21 Gramas, de Alejandro González-Iñárritu, já que o cartaz da TV se preocupa em passar uma mensagem positiva (e espiritualizada). Para isso, o diretor Hoen não hesita em apelar para o sentimentalismo. O choro corre solto. Reprise, colorido, 98 min.

Os Três Amigos 22H NA REDE BRASIL (!Three Amigos!). EUA, 1986. Direção de John Landis, com Steve Martin, Chevy Chase, Martin Short.

Em má hora, o diretor Landis pensou que poderia ser divertido parodiando o western clássico Sete Homens e Um Destino, de John Sturges. Steve Martin, Chevy Chase e Martin Short formam o trio de amigos do título. Atores desempregados – e famosos por seus westerns –, são contratados por camponeses para defender sua aldeia, que está sendo atacada por bandidos. A ideia é generosa – Landis quer fazer rir do heroísmo –, mas o resultado é meio penoso, como assinala Jean Tulard no Dicionário de Cinema. Reprise, colorido, 87 min.

Intercine 1H55 NA GLOBO

A emissora exibe o preferido do público entre – Hora de Voltar, de e com Zach Braff, mais Ian Holm, Ron Leibman, Natalie Port-

man e Peter Sarsgaard, sobre ator depressivo, que sempre viveu na dependência do lítio e agora, depois da morte da mãe, descobre que precisa sair do casulo e desfrutar das oportunidades que a vida lhe oferece; e Rollerball, de John McTiernan, remake do famoso filme de Norman Jewison, dos anos 1970, sobre um jogo violento que, no futuro, polariza o público e transforma os participantes em celebridades, como se fossem gladiadores do século 21; Chris Klein, Jean Reno, L.L. Cool J. e Rebecca RomijnStamos estão no elenco.

Amanhã A Globo exibe amanhã, no Intercine, o preferido do público entre – Sra. Henderson Apresenta, de Stephen Frears, com Judi Dench, Bob Hoskins, Will Young, Christopher Guest e Kelly Reilly, sobre aristocrata inglesa que anima teatro de vodevil para entreter as tropas em Londres, durante a guerra (Inglaterra, 2005, fone

0800-70-9011); e Violação de Conduta, de John McTiernan, com John Travolta como oficial do Exército que tenta descobrir o que ocorreu na selva da América Central, levando ao desaparecimento do pelotão comandado por Samuel L. Jackson (EUA, 2003, fone 0800-70-9012) TV Paga O Bagunceiro Arrumadinho 14H35 NO TELECINE CULT (The Disorderly Orderly). EUA, 1964. Direção de Frank Tashlin, com Jerry Lewis, Glenda Farrell, Susan Oliver, Everett Sloane, Kathleen Freeman.

A última parceria de Jerry Lewis com o diretor Tashlin, com quem ele vinha trabalhando desde os tempos em que formava dupla com Dean Martin e, depois, solo. Rica em gags visuais, é uma comédia engraçadíssima sobre as atribulações de um enfermeiro num hospital, culminando numa hilária caçada ao doente. Melhor cena – Jerry sentindo todas as dores relatadas por uma paciente. Reprise, colorido, 90 min.

Doutor Jivago 15H55 NO TCM (Doctor Zhivago). EUA, 1965. Direção de David Lean, com Omar Sharif, Julie Christie, Geraldine Chaplin, Tom Courtenay, Alec Guinness, Siobbam McKenna, Ralph Richardson, Rod Steiger, Rita Tushingham, Klaus Kinski.

O TCM emenda duas prestigiadas adaptações literárias feitas pelo mestre David Lean e, após Oliver Twist, com Alec Guinness, baseado em Charles Dickens – às 14 horas –, propõe, cerca de duas horas mais tarde, a suntuosa versão do romance de Boris Pasternak. O livro ganhou o Prêmio Nobel, desencadeando grande controvérsia porque o autor era dissidente do regime soviético. Omar Sharif faz o dublê de médico e poeta que se casa com aristocrata (Geraldine Chaplin), mas passa pela vida amando, durante décadas, a politizada Lara (Julie Christie). O filme, narrado em flash-back, começa no czarismo e termina com Lean e o roteirista Robert Bolt desenhando um arco-íris sobre o futuro da URSS, que, como você sabe, aca-

bou. Mas é um espetáculo de visual deslumbrante, equilibrando íntimo e épico – como o cineasta gostava – e exibindo seu perfeccionismo em cada detalhe. A trilha de Maurice Jarre levou um dos cinco Oscars atribuídos ao filme e o Tema de Lara virou hit. A própria Julie ganhou seu prêmio naquele ano, mas por outro filme – Darling, a Que Amou Demais, de John Schlesinger. Reprise, colorido, 197 min. Um Mundo Perfeito 3H30 NO MAX PRIME (A Perfect World). EUA, 1993. Direção e interpretação de Clint Eastwood, com Kevin Costner.

Um dos mais belos e secretos filmes de Clint Eastwood. Ele próprio faz ranger que persegue fugitivo da cadeia que tomou um garoto como refém. Sem suspense, o filme trata desse efêmero mundo perfeito em que se transforma a ligação do menino com o personagem de Kevin Costner. O clima é perturbador, como você poderá conferir. Reprise, colorido, 137 min.


%HermesFileInfo:D-11:20100805:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO DE 2010

Caderno2 D11

Arte, Cultura e Lazer

Teatro

mam

AGOSTO

Shows e Espetáculos de Arte

AGOSTO

Parque do Ibirapuera - portão 3. Tel.: 5085-1300. http://www.mam.org.br Terça a domingo e feriados das 10h às 17h30.

AGOSTO

A ARQUITETURA DE LELÉ: FÁBRICA E INVENÇÃO Maquetes, fotografias e animações revelam a obra de João Filgueiras Lima e suas técnicas para a industrialização da arquitetura brasileira.

21/07 a 19/09 Av. Brig. Faria Lima, 2705 - Jd. Paulistano - Fone: 3032-3727 De terça a domingo, das 10h às 18h Visitas orientadas: 3032-2564 Site www.mcb.org.br

RECITAL DE CLELIA IRUZUN Piano Obras de Frédéric Chopin e Robert Schumann

15/08 (única apresentação) Av. Morumbi, 4077 Fone: (11) 3742-0077 Domingo às 11h30 Capacidade do auditório: 107 lugares Venda antecipada de ingressos por telefone Estacionamento com manobrista no local

AGOSTO

Saiba todos os segredos e dicas de como beber e comer bem.

Toda quinta no Estadão.

PARADAS EM MOVIMENTO: RUMOS VIDEODANÇAS Nas estações Paradas em Movimento do CCSP são exibidas videodanças selecionadas pelo Programa Rumos Dança, promovido pelo Instituto Itaú Cultural nos biênios 2003-2004, 2006-2007 e 2009-2010. Curadoria de Rafael RG, Alexandra Itacarambi e equipe Rumos Dança.

até 12/09 Bibliotecas e Pisos Flávio de Carvalho e Caio Graco - Rua Vergueiro, 1000 Informações: 3397.4002 terças a sextas, das 10h às 20h; sábados, domingos e feriados, das 10h às 18h. Visita monitorada - agendamento pelo fone 3397.4036.

Hong Kong Sinfonietta Yip Wing-Sie Regência Colleen Lee Piano 14 e 16 de agosto, 21h

Sala São Paulo

A orquestra que já acompanhou Luciano Pavarotti, Itzhak Perlman e Pinchas Zukerman vem pela primeira vez ao Brasil apresentando concertos para piano de Chopin e Prokofiev, além de sinfonias de Schumann e Shostakovich. Informações e vendas: (11) 3258 3344 Programação sujeita a alterações Classificação etária: livre Preço especial para estudantes com até 30 anos, 30 min antes do concerto: R$ 10

www.culturaartistica.com.br PATROCÍNIO


D12 Caderno2 %HermesFileInfo:D-12:20100805:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO DE 2010

VERISSIMO

SEGUNDA-FEIRA LÚCIA GUIMARÃES MATTHEW SHIRTS

TERÇA-FEIRA ARNALDO JABOR

QUARTA-FEIRA ROBERTO DAMATTA

QUINTA-FEIRA LUIS FERNANDO VERISSIMO

SEXTA-FEIRA IGNÁCIO DE LOYOLA BRANDÃO MILTON HATOUM

SÁBADO MARCELO RUBENS PAIVA MARIA RITA KEHL

DOMINGO LUIS FERNANDO VERISSIMO JOÃO UBALDO RIBEIRO DANIEL PIZA

O M.H.

M.

H., o Marciano Hipotético, vem seguidamente ao Brasil. Diz que gostou da caipirinha e das mulheres, embora nem sempreencontre uma disposta a aturar seu método pouco convencional de acasalamento (algo envolvendo tubos retratáveis e ventosas coloridas). As visitas de M.H. são bastante espaçadas, já que a viagem de Marte é longa, e ele sempre se surpreende com o que encontra aqui. Quando lhe contaram que no Brasil havia conflitos por terra, por exemplo, ele precisou ser reanimado (“Amônia!

Amônia!”), tal foi o seu espanto. Como era possível, num país deste tamanho, faltar terra para dividir? E M.H. não consegue entender a nossa política. Lula, principalmente, é um desafio para a sua compreensão. Numa das primeiras vezes em que esteve no Brasil, M.H. acompanhou a eleição do Collor com uma grande vantagem de votos sobre o Lula. Viajou de volta para Marte convencido de que a carreira política do Lula estava acabada. Voltou ao Brasil na época da eleição do Fernando Henrique, que derrotara... Não era possível. O Lula! Agora sim, pensou M.H. Lula

desistiria. Ficara claro que o Brasil jamais elegeria alguém como Lula para a presidência. O cargo – conforme lhe contaram – era só para doutores ou generais. Além de tudo, Lula e o seu partido assustavam os brasileiros. Fernando Henrique também era de esquerda – pelo menos era o que dizia no rótulo – mas não ameaçava a prataria de ninguém. M.H. voltou para casa certo de que não ouviria mais falar em Lula e curioso sobre quem substituiria Fernando Henrique no governo. Quem daria continuidade ao projeto liberal tão bem recebido pelo povo brasileiro?

Na sua visita seguinte ao Brasil, M.H. teve duas surpresas. A primeira foi que o governo Fernando Henrique, por incrível que parecesse, tinha sido substituído por um governo Lula. A segunda foi que o governo Lula estava prestes a terminar. Lula não sobreviveria ao escândalo do mensalão. M.H. concordou com o Bornhausen: nos 30 anos seguintes, sempre que voltasse ao Brasil, não encontraria nem traços do PT. Mas quando voltou encontrou Lula não apenas ainda no poder mas com um índice de aprovação lá no alto. O M.H. pôs as quatro mãos na cabeça. Na visita seguinte, M.H. acreditou

que o fim do Lula finalmente tinha chegado.Leramparaeleumartigopublicado num grande jornal que acusava Lula de ter assassinado os mortos num acidente de avião em São Paulo. Pronto, pensou M.H. Quando estão chamando um presidente da República até de assassino, é porque o seu fim está próximo. Pelo menos, pensou M.H., num país normal. Na sua última visita. M.H. pediu para saber o índice de aprovação do governo Lula, apesar de tudo. Quando soube, suspirou fundo pelas guelras. É possível que desista do Brasil.

Cinema. Festival

TENDÊNCIAS DIALOGAM EM GRAMADO

Evento que começa amanhã na serra gaúcha apresenta, meio a meio, autores novos e veteranos

Foi há quatro anos que, em busca de renovação, o Festival de Gramado mudou sua curadoria, passando por uma repaginação. O crítico José Carlos Avellar e o cineasta Sérgio Sanz começaram pelo que talvez parecesse mais simples e até lógico – já que a crise do festival se devia à primazia do glamour do tapete vermelho sobre a qualidade dos filmes e dos debates, eles fizeram uma opção pelo cinema de autor –nãotãoradical,éverdade,quantoaempreendidaporoutro curador, Eduardo Valente, no Festival de Tiradentes. Mas Gramado mudou e, agora, na sua 38.ª edição, a quarta com curadoria de Avellar e Sanz, o festival atinge uma rara proposta de equilíbrio. É uma das marcas deste ano – a outra é que Gramado aumenta seu número de dias e, dos tradicionais seis, passa agora a nove. Ou seja, de amanhã, 6, a sábado, 14. O filme de abertura, fora de concurso, será Bróder, de Jefferson De. O aumento do número dediasrepresenta custos,operacionalidade, mas Avellar e Sanz acreditamqueGramado,aexemplodosmaioresfestivaisdomun-

do,precisadaraopúblicoeàcrítica tempo para absorver e debater as mudanças que estão sendo propostas. Isto foi intencional, a seleção, uma decorrência. “Não foi um conceito, alguma coisa que tivéssemos buscado, mas consequência das próprias obras que se inscreveram para a competição nacional. Percebemos que havia, meio a meio, filmes de diretores estreantes e veteranos. Resolvemos montar uma seleção quatro a quatro –

quatro filmes de diretores novos e quatro de diretores conhecidos”, explica Avellar, por telefone. “Nospareceuumamaneira interessante de discutir estilos e métodos de produções. A diversidade, afinal, continua dando o tom da produção brasileira. Existe um cinema que se pretende mais comercial. Não somos contra, mas nosso recorte privilegia ocinemadeautor”,eleacres-

NA COMPETIÇÃO ●

Longas Nacionais

180˚ - Eduardo Vaisman (Rio de Janeiro) Diário de uma Busca - Flavia Castro (Rio) Enquanto a Noite Não Chega Beto Souza (Porto Alegre) Não Se Pode Viver Sem Amor Jorge Durán (Rio) O Último Romance de Balzac Geraldo Sarno (Rio) Ponto Org - Patricia Moran (São Paulo) O Contestado – Restos Mortais Sylvio Back (Rio)

Longas Estrangeiros

El Vuelco del Cangrejo - Oscar Ruiz Navia (Colômbia/França) Historia de un Dia - Rosana Matecki (Venezuela) La Vieja de Atras - Pablo Jose Meza (Argentina/Brasil) La Yuma - Florence Jaugey (Nicarágua) Mi Vida con Carlos - German Berger (Chile/Espanha/ Alemanha) Ojos Bien Abiertos – Un Viaje por la Sudámerica de Hoy - Gonzalo Arijon

JEFFERSON BERNARDES/AE

Luiz Carlos Merten

centa. O mesmo procedimentofoiadotadopara a mostra competição internacional. “Buscamos países latinos que produzam menos, ou não têm propriamente uma tradição, mas que trazem propostas artísticas ou de métodos de realização que possam ser debatidas com seuscolegasbrasileiros,visando a uma integração.” No formato proposto por Avellar e Sanz, o festival não é – não quer ser – um campeonato de filmes. Sem dúvida que eles buscam a qualidade, mas, independentemente de serem os melhores filmes, os filmes das duas seleções – a brasileira e a latina – dialogam entre si e é o mais importante. Vejam as duas listas.A brasileiracontempla os novos – Eduardo Vaisman, Flávia Castro, etc. –– e os veteranos – Jorge Durán, Sylvio Back. O filmedeencerramentofoibuscado pela dupla de curadores e eles explicam por quê. “Um filme de Cao Guimarães nos interessaria, a priori, mas Ex-Isto nos interessou ainda mais por ser sobre um poeta como Paulo Leminski. Nos pareceu um diálogo íntimo e forte com uma de nossas homenageadas, Ana Carolina. A obra dele se constrói por meio de imagens visuais e verbais muito fortes. Os títulos dos filmes de Ana, Mar de Rosas, Das Tripas Coração, etc., já anunciam alguma coisa que será expres-

● Kikito de Cristal

O prêmio que destaca uma personalidade do cinema latino vai para Manuel Martinez Carril, da Cinemateca Uruguaia. Além do intelectual, é uma forma de reconhecer e valorizar a luta pela preservação e restauração dos filmes.

sa ou retomada pela realização. E o último filme que fez foi sobre um poeta, Gregório de Mattos.” Ana Carolina recebe o Prêmio Eduardo Abelim, que leva o nome do pioneiro do cinema gaúcho e brasileiro. Paulo César Pereio é o homenageado do Troféu Oscaritoeumaterceirahomenagem será prestada ao presidente da Cinemateca Uruguaia, Manuel Martinez Carril (leia sobre cada um deles nesta página). O princípiodoequilíbrio– cinematografias conhecidas e outras nem tanto – também prevalece entre os latinos. Os filmes que concorrerão ao Kikito vêm de tradicionais competidores – e vencedores–comoUruguaieArgentina, mas também de países como a Nicarágua, de produção mais sazonal. Ambas as seleções contemplam obras nas bordas da ficção e do documentário, uma tendência que tem sido reiterada por Gramado, nos últimos anos. A relação dos curtas concorrentes aos Kikitos você encontranositewww.festivaldegramado.net. Gramado, cidade turística encravada na serra gaúcha, é destino de brasileiros que sonham desfrutar do frio e até ver neve. A previsão do primeiro fim de semana prevê baixas temperaturas, mas nem tanto – 3 graus e muita geada, com incidência de sol durante o dia.

ENTREVISTAS para que todo mundo troque ideias, se enriqueça.

Ana Carolina DIRETORA QUE VAI RECEBER O TROFÉU EDUARDO ABELIM

“NÃO POSSO NEM QUERO SER REFÉM DO TEMPO” TASSO MARCELO/AE - 3/1/2007

● O que representa o prêmio es-

pecial em Gramado para você?

Algo totalmente inesperado, mas gratificante. Quando Avellar e Sanz me propuseram tomei um susto, mas amigos me garantiram que é hoje o maior reconhecimento que um diretor de cinema pode ter no Brasil. Sinto-me honrada e, ao mesmo tempo, não posso deixar de observar. Estou há anos na batalha da captação para meu novo filme, A Primeira Missa. Já tenho 77% captados. Outro diretor ou diretora talvez já tivesse iniciado a filmagem, mas eu preciso ter o orçamento integral para decolar. Essas fases de espera são sempre difíceis. É algo como o abandono e a solidão e logo o beijinho para reanimar. O Troféu Eduardo Abelim é o beijinho para mim. ● Os curadores explicam o prêmio dizendo que sua escolha tem tudo a ver com o filme que sele-

● Você é mulher e uma grande diretora. Numa perspectiva feminista, mudou alguma coisa desde que Ana Carolina começou a fazer cinema?

Mudou sim, e eu posso analisar essas mudanças de dentro e de fora. De fora, ficou mais difícil. O mercado e o próprio público ficaram mais difíceis, eu diria que quase inimigos. De dentro, o tesão se deslocou da quantidade para a qualidade dos filmes. ● Mas você nunca foi uma autora de filmar rapidamente, emendando filmes. Explique isso melhor.

cionaram para o encerramento (leia o texto). O que você acha?

Acho bacana que exista essa preocupação de diálogo. Fui jurada em Gramado há pouco e foi muito difícil. Já havia participado de outros júris em Berlim, Veneza, mas lá não tinha problema. Aqui, sou mais próxima dos diretores concorrentes. Tenho de escolher entre amigos. Acho legal que filmes e homenagens dialoguem entre si em Gramado. Festival deve ser para isso,

Meu ritmo ideal seria de dois em dois anos, não sete, como está ocorrendo, desde que fiz O Boca do Inferno. Preciso deglutir as informações, pensar, racionalizar, isso demanda tempo. Mas não posso nem quero ser refém do tempo. Antes era mais ansiosa. Queria filmar de qualquer jeito. Agora, espero e a espera, em si, é desgastante. Mas eu chego lá. Falta pouco para A Primeira Missa ganhar forma. Colocar o filme no papel foi e ainda é complicado, mas é uma etapa. O cinema vem agora. / L.C.M.

● Algum papel favorito?

Paulo César Pereio ATOR QUE VAI RECEBER O TROFÉU OSCARITO

“O PRINCÍPIO É PREMIEM O VELHO ANTES QUE SE VÁ” ● O que representa o prêmio es-

JF DIORIO/AE - 5/9/2007

● Eu confesso que gosto muito de O Bravo Guerreiro.

pecial em Gramado para você?

É bacana, mas não acredito em prêmios. Já me convidaram muitas vezes para ser jurado em festivais e eu nunca aceito porque detesto ver artista sendo julgado. Não quero ser iconoclasta, desdenhando do prêmio que vou receber. Já recebi um monte de prêmios em Brasília, até em Gramado, mas estou envelhecendo e alguém deve ter pensado – ‘Vamos premiar o Pereio antes que morra.’ Ocorreu com (Frank) Sinatra, você lembra? Ele já havia recebido um prêmio (de coadjuvante) por From Here to Eternity (A Um Passo da Eternidade) quando a Academia resolveu lhe dar outro Oscar, no caso dele, foi um prêmio humanitário. Não digo que vá ocorrer a mesma coisa, mas o princípio é esse. Premiem o velho antes que se vá. ● Sua carreira é das mais impres-

Alguns mais marcantes, talvez. Os Fuzis, porque foi o primeiro. Há um filme de que gosto muito, Lira do Delírio, do Walter (Lima Jr.). Os personagens tinham os nomes dos atores. Desnudávamos nossas emoções por meio da ficção.

É um belo filme do Gustavo Dahl. Também gosto muito, mas não fez sucesso de público e desapareceu. Os distribuidores são assim, só se interessam por obras de sucesso e isso não tem a ver necessariamente com qualidade.

sionantes do cinema brasileiro. Um monte de filmes importantes, de autores fundamentais.

Tive esse privilégio. Fiz rádio e teatro no Rio Grande e comecei no Cinema Novo, com Ruy Guerra (Os Fuzis). Depois, filmei com todo mundo importante. Cacá (Diegues), Babenco, Joaquim Pedro, Jabor, Carvana, Walter Lima Jr. E Glauber. Não tenho nostalgia, mas convivi com muita gente bacana. Não seria o que sou sem eles.

● Você tem uma persona muito forte. Muda de filme para filme mantendo-se o mesmo. É difícil dirigir Pereio?

Esse é um conceito antigo, do ator controlado pelo diretor. Os diretores me escolhem, mas eu também escolho os roteiros, os autores com quem quero trabalhar. Se sou difícil? Quem me chama sabe por que quer trabalhar comigo. A dificuldade é inerente a toda relação, e isso vale também para a arte, por que não? Quer facilidade? Come m... que não tem osso. / L.C.M.


E1 %HermesFileInfo:E-1:20100805:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO DE 2010

Decisão no Morumbi

Tensão no Corinthians

A frustração de um astro

São Paulo e Inter jogam por vaga na final da Libertadores

Goleiro Felipe e Andrés Sanchez batem boca ao vivo na tevê

Kaká sente dores no joelho esquerdo e deve passar por cirurgia

Págs. E4 e E5

Págs. E6 e E7

Pág. E9

DANI CARDONA/REUTERS

Esportes estadão.com.br

Copa do Brasil NELSON ANTOINE/FOTO ARENA

Gol. Edu Dracena recebe o abraço de Robinho, Neymar e cia.

A 2ª TAÇA DOS MENINOS Os garotos do Santos continuam encantando e ontem, em Salvador, apesar da derrota para o Vitória, conquistaram o segundo título no ano (o outro foi o Paulista). Robinho e André se despediram rumo ao exterior Fábio Hecico ENVIADO ESPECIAL/ SALVADOR

De meninos eles têm apenas a ginga e a forma atrevida de jogar. Com seis titulares formados nas categorias de base, além de Paulo Henrique Ganso, que chegou jovem ao clube, o Santos provou ontem que, apesar da baixa idade de seus jogadores, já está maduro. Superou enorme pressão do “caldeirão do Barradão”, o camporuimeachuvaintensa para conquistar, pela primeira vez, o título da Copa do Brasil. Apostando nos contra-ataques rápidos, com toques precisos, os paulistas ergueram a taça graças à ousadia de não apenas tentar segurar a vantagem de 2 a 0 em casa. Atacaram e até saíram na frente, com gol de Edu Dracena. A virada foi conseguida pelo valente Vitória, mas o placar de 2 a1 não estragou a festaalvinegra. Num ano até agora perfeito, o Santos ergue sua segunda taça – conquistou também o Campeonato Paulista – e é o primeiro representante brasileiro na Taça Libertadores de 2011. Repete o feito do forte Santos de 1968, de Pelé, que naquele ano também ganhou o Estadual e o Roberto Gomes Pedrosa, o Robertão, antigo Campeonato Nacional. Ciente de que a pressão seria grande por parte da torcida, os santistas entraram em campo às 20h30 para quebrar o clima de pressão. Vaiados, foram direto 7 8 9 10 11 12

VITÓRIA

SANTOS

2

1

Gols: Edu Dracena aos 44 minutos do primeiro tempo; Wallace aos 11 e Júnior aos 32 do segundo. VITÓRIA (4-4-2): Viáfara; Nino Paraíba (Gabriel), Wallace, Anderson Martins e Egídio; Neto Coruja, Bida (Adaílton), Elkeson e Ramón (Renato); Júnior e Schwenck. Técnico: Ricardo Silva. SANTOS (4-3-3): Rafael; Pará, Edu Dracena, Durval e Alex Sandro; Arouca, Wesley e Paulo Henrique Ganso; Robinho (Rodriguinho), Neymar (Marcel) e André (Marquinhos). Técnico: Dorival Júnior. Juiz: Carlos Eugênio Simon (RS). Cartão amarelo: Edu Dracena, Pará, Robinho, Rafael, Bida, Elkeson, Anderson Martins e Wallace. Renda: R$ 1.531.252,50. Público: Não divulgado. Local: Barradão.

para o local mais prejudicado do gramado, por causa das chuvas que castigam Salvador há um mês. “Está muito ruim na frente da área”, disse o meia Marquinhos. Por causa da lama, os times tiveram de aquecer do lado de fora. Os goleiros santistas foram o únicos no campo. Os do Vitória preferiram os vestiários. O Santos também foi o primeiroaentrarparaojogo.Doisminutos antes dos baianos, que viram

umafestamagníficanaarquibancada, tomada pela cor vermelha dos sinalizadores. A chuva fina e intensanãoerasuficienteparadiminuiranoitefestiva.Eraummomento único para dois times atrás da inédita conquista. Mesmo com quatro convocadospor ManoMenezesparaa seleção brasileira – Robinho, Neymar, André e Ganso –, quem calou o Barradão foi o zagueiro Edu Dracena, com gol de cabeça aos 44 minutos do primeiro tempo. De volta após cumprir suspensão na Vila Belmiro, o defensor aproveitou cruzamento preciso de Neymar para, de cabeça, acabar com a invencibilidade da defesa rubro-negro em seu campo. “Um gol importante, mas temos de respeitar o Vitória, ainda faltam 45 minutos para o nosso objetivo”, disse, no intervalo. O Vitória voltou para a etapa final disposto, ao menos, a buscar a virada. Foi para cima, pressionou e, por merecimento, empatou, aos 11, com Wallace. Incendiou o Barradão. A decisão ficou emocionante. Marquinhos e Ganso perderam chances incríveis. Renato parou na trave, mas Júnior fez o gol prometido ao pai, garantindo a virada baiana. De um lado, o grito de campeão, do outro, demonstração de espírito esportivo, com os baianos aplaudindo seus heróis. Eufórico, Dorival Júnior elogiouoempenhodosatletasedestacou a dificuldade das últimas

UESLEI MARCELINO/AGIF

Edu Dracena, o herói: ‘Não passava pela cabeça fazer o gol’ ● Nem Robinho nem Ganso. Ney-

mar e André também passaram em branco. Mesmo com tantas estrelas na frente, o único gol santista, que garantiu a inédita conquista, coube a um zagueiro. Edu Dracena mostrou o seu lado de artilheiro ao balançar as redes no fim do primeiro tempo, quando o placar ainda apontava 0 a 0, saiu como herói do Barradão e ganhou seu segundo título da Copa do Brasil – havia levado o troféu em 2003, com o Cruzeiro, de Vanderlei Luxemburgo. O atleta de 29 anos vibrou muito. Por vários motivos. “Importante fazer um gol na final. Eu dedico ao meu filho, que vai nascer

semanas, em que o time balançou e parecia em queda, principalmente depois da derrota para o Atlético-PR por 2 a 0, no Brasileiro. “Vivemos momentos difíceis, o assédio (de empresários) a alguns atletas foi muito grande.” A despedida de Robinho, a festa, a campanha e o pôster

Págs. E2, E3 e E10

Gol de honra. Edu Dracena deixou a única marca do time na final em dezembro”, declarou, eufórico. “Não passava na minha cabeça fazer esse gol. Quando eu cheguei aqui muitos duvidavam de mim, pois vinha de uma contusão no joelho”, acrescentou. “Dei a volta por cima.”

Após a saída de Robinho no fim do jogo, Edu Dracena ainda ficou com a faixa de capitão que pertencia ao craque. A taça, claro, foi levantada por Robinho. Mas o zagueiro já havia se consagrado. / F.H.

ATAQUE ARRASADOR

3,5

11

Santos na competição. Em 11 partidas, a equipe obteve a expressiva marca de 39 gols. A maior goleada foi na primeira fase, contra o Naviraiense: 10 a 0

artilheiro da Copa do Brasil. Pela primeira vez na história, o Santos tem o máximo goleador da disputa. Sua média foi de um por partida

gols por jogo foi a média do

gols fez o atacante Neymar, o


E2 Esportes %HermesFileInfo:E-2:20100805:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO DE 2010

Copa do Brasil UESLEI MARCELINO/AGIF

ROBINHOCUMPRE

PROMESSA: DESPEDIDAPERFEITA Atacante gostaria de ficar na Vila, mas terá de voltar à Inglaterra. Vai embora feliz com a boa passagem e dois títulos Fábio Hecico ENVIADO ESPECIAL/ SALVADOR

Robinho encerrou sua segunda passagempelo Santoscomoprometeu ao receber a camisa 7 das mãos de Pelé, em fevereiro. Erguendo a taça da Copa do Brasil – sua segunda conquista na temporada (ganhou também o Paulista) – e dando uma meia volta olímpica noBarradão. Domingo, o time recebe as faixas na Vila Belmiro, diante do Internacional, pelo Brasileiro, mas o “rei das pedaladas” já não estará mais no clube. Saiu ontem, aos 42 minutos da segunda etapa, substituído pelo volante Rodriguinho,com osentimento dedever cumprido. No primeiro minuto do dia 5 deagosto,comos braçosabertos e em meio a chuva de papel brilhante picado, Robinho beijou e ergueu a taça. Depois, partiu para a dança, o que os meninos mais fizeram nessa temporada. Ontem, em sua despedida, atuou como um verdadeiro capitão. Pediu calma em momentos de pressão, administrou o tempo e também apareceu na frente, comfinalizações.Abusado,pedalou, deu caneta, drible da vaca... “Quero ficar, mas depende do meu clube. Conquistar dois títulos em seis meses não é fácil, estão todos de parabéns”, afirmou o jogador, dividindo os méritos com os companheiros. O camisa 7 correu para a galera assim que Carlos Eugênio Simon apitou o fim da partida e, no meio do coro de “é campeão, é campeão”, ouviu “fica Robinho.” Ele terá de convencer os dirigentes doManchester City aemprestá-lo novamente ao Santos, algobemdifícil.Ocraqueembarca no sábado para os Estados Unidos, onde, na terça-feira, defende a seleção brasileira no primeiroamistosoda eraManoMenezes. Depois, seu destino será a

CORAÇÃO PARTIDO ROBINHO Atacante do Santos

“Quero ficar, mas depende do meu clube (Manchester City). Conquistar dois títulos em seis meses não é fácil. Estão todos de parabéns” Inglaterra, para se reapresentar ao Manchester City. Após seis meses recuperando a boa fase e o bom futebol na Vila Belmiro, ele tem a missão de provar que ainda pode jogar em alto nível em campos europeus também. Encostado no City no fim do ano passado, Robinho fez de tudo para retornar ao Santos, seu clubedecoração.“ChegoparaganharoPaulistaeaCopadoBrasil,

dois títulos que não tenho”, afirmou numa espécie de profecia. Jogar final com a arbitragem de Carlos Eugênio Simon parece motivar o santista. Na decisão do Brasileiro de 2002, diante do Corinthians, o gaúcho marcou um pênalti de Rogério em Robinho, no famoso jogo das oito pedaladas. Com a saída de Diego, machucado, ele assumiu a responsabilidade, fez o gol e, no fim,comemorouotítulo combela apresentação. Robinho deixa o Santos após 23 partidas e 11 gols. Entre eles, um de letra no clássico contra o São Paulo, em sua estreia, dando a vitória ao time, por 2 a 1, em Barueri.Ontem, nãomarcou,como nos últimos 11 confrontos. Mas o santista não esquece da última vez que seu ídolo anotou. Foi na semifinal da Copa do Brasil,diantedoGrêmio, naVila Belmiro. Uma pintura. Ele recebeu e, num toque sutil, encobriu o goleiro Victor. O time ganhou por 3 a 1 e avançou. O Santos vai comemorar o título hoje, na Vila Belmiro. Os jogadoreschegam no início da noite e vão direto ao campo, para homenagear quem sempre o apoiou. E Robinho dará um adeus. Ou até breve.

Emoção em Salvador. Robinho ergue a taça e vibra: tudo como havia imaginado na chegada

Dorival Jr. pede ao presidente que mantenha os Meninos Em meio à comemoração pelo título, técnico faz apelo para que jogadores, assediados por empresários, não deixem o clube SALVADOR

Dorival Júnior viveu ontem seu diademenino.Acostumadoapedir seriedade e empenho aos jogadores, ele perdeu a linha no fim da partida e partiu para a festa. “Temos de comemorar muito,esse grupoémaravilhoso.Ga-

nhar dois títulos não é para qualquer um”, disse o comandante santista, que ontem berrou muito na beirada do campo com a pressão do Vitória. Pedia calma a todomomento, passouos 90 minutos à beira do campo atuando junto com os 11 em campo. No meio da comemoração, o treinador aproveitou para fazer um apelo ao presidente Luiz Álvaro de Oliveira Ribeiro: que mantenha o máximo possível destes jogadores na Vila Belmiro. “Gostaria que todos ficassem aqui.Éaprimeiravezqueseesboça um time que pode marcar a

história do clube mais uma vez. Por isso, queria manter todos. Se for quebrado, vai ser horrível para todos nós”, enfatizou Dorival Júnior. André foi vendido ao DínamodeKiev, Robinhoterá dese reapresentar ao Manchester CityeNeymareWesleyvêmsofrendo enorme assédio de clubes europeus. O Chelsea chegou a oferecer R$ 46 milhões pelo atacante. Dorival teve enorme trabalho para deixar os jogadores com a cabeça boa por tanta oferta. “Tivemos um momento muito delicado, uns 20 dias antes da parti-

da inicial. Foi difícil controlar o assédio (aos jogadores).” O apelo do técnico parece ter surtido efeito imediato. “É o dia mais feliz da minha vida. Por isso, vou lutar como eles lutaram dentro do campo, para segurar esses atletas. Farei de tudo para manter o Robinho, que é um jogador extraordinário”, disse o presidente santista. Os jogadores também fizeram enorme festa. “Uma despedida do jeitoqueeu queira:com o título. Merecemos”, falou André, que antes do jogo deu

enorme abraço no amigo Neymar. “Vou sentir muita saudade.” “Em 2002 fui comemorar (o Brasileiro, nas ruas de Santos) correndo atrás do carro de bombeiro. Agora, dou alegria à torcida,éespecial”, comemorouNeymar. “O gramado não ajudou a gente, eu tentava carregar a bola e não conseguia. Foi mais na raça e na vontade mesmo.” / F.H.

“Ainda sou moleque, tenho muita coisa pra conquistar pela frente” Paulo Henrique Ganso, meia do Santos LÚCIO TÁVORA/AGÊNCIA A TARDE

VANER CASAES/AE

Dois dias de estrada. E os santistas se divertiram na Bahia Doze ônibus levaram os torcedores até Salvador. Mesmo cansados, eles fizeram festa do começo ao fim SALVADOR

Valequalquersacrifíciopeloclube de coração. Se os torcedores do Vitória fizeram uma peregrinação para chegar à Vila Belmiro na semana passada para apoiar o time,ontemfoiavezdeossantis●

Mick Jagger, enfim, em dia de pé quente Os torcedores do Vitória levaram ao estádio um cartaz com a foto de Mick Jagger com a camisa do Santos. O cantor saiu da Copa da África com fama de pé frio.

tas provarem que não há limites para acompanhar sua equipe. Apósdois diasde estrada (12ônibus encararam a estrada), comendo mal e sem banho, os torcedores chegaram ao Barradão por volta das 19 horas. Mochila nas costas, semblante de cansaço, um a um, se acomodaram nas arquibancadas do estádio. “Vai pra cima deles, Santos, dentro ou fora do alçapão, tu que és o glorioso”, cantaram, logo na chegada, para marcar território. “Vai ser 3 a 1 para o Santos, eles merecem comemorar um golzinho”, disse Júnior, ao lado dos amigos Marcos e Milão. A turma saiu de Aparecida e disse que os R$ 600 investidos foram os “melhores da vida”. “Vale tudo pelo Santos. Uma vez, capotamos o carro na Serra e quase morremos. Mas chegamos mais cedo a Santos”,contou,rindo.“O único problema aquele dia foi a derro-

Empolgação. Os santistas lotaram a arquibancada e receberam proteção da polícia ta para o Paraná.” Rafael Gomes, de 52 anos, registravatudoemsuacâmeradigital.Aoladodofilho,Gabriel,estava preparado para “a emoção mais forte da vida.” Bem-humorados, os santistas ironizaram um lema dos baianos. A faixa trazia: “Bahia de todos os Santos”,

com o nome do time em letras grandes e o símbolo ao lado. Ocupando um bom espaço das arquibancadas, foram protegidos por 10 patrulhas de 6 homens cada da Polícia Militar. “Fora o corredor de isolamento do Choque. Estamos com 1,3 mil homens aqui preparados para

honrar o nome da Bahia e garantir a segurança de todos”, informou o sargento Walter. “O problema é o retorno, já que só há um acesso. A torcida aqui é briguenta. Se o Vitória não ganhar, podem fazer emboscada para os santistas. Mas estamos preparados.” / F.H.


%HermesFileInfo:E-3:20100805:

O ESTADO DE S. PAULO

QUINTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO DE 2010

Esportes E3

Copa do Brasil

Santos mira, agora, a Libertadores O ELENCO

● Rafael Rafael Cabral Barbosa Goleiro, 20 anos 1,86 m e 84 kg

● Durval Severino do R. Durval da Silva Zagueiro, 30 anos 1,84 m e 82 kg

● Edu Dracena Eduardo Luiz Abonízio de Souza Zagueiro, 29 anos 1,87 m e 81 kg

Léo Leonardo Lourenço Bastos Lateral-esquerdo, 35 anos 1,66 m e 65 kg

Pará Marcos Rogério Ricci Lopes Lateral-direito, 24 anos 1,71 m e 71 kg

● Arouca Marcos Arouca da Silva Volante, 23 anos 1,71 m e 73 kg

● Rodriguinho Rodrigo Cesar Castro Cabral Volante, 28 anos 1,79 m e 78 kg

● Wesley Wesley Lopes Beltrame Volante, 23 anos 1,79 m e 63 kg

Alan Patrick Alan Patrick Lourenço Meio-campista, 19 anos 1,77 m e 68 kg

Marquinhos Marcos Vicente dos Santos Meio-campista, 28 anos 1,83 m e 85 kg

Ganso

Paulo Henrique Chagas de Lima

Meio-campista, 20 anos 1,84 m e 73 kg

Zé Eduardo José Eduardo B. de Almeida Meio-campista, 22 anos 1,79 m e 82 kg ●

Também participaram

O goleiro Wladimir; os zagueiros Bruno Rodrigo e Vinicius; o lateral Danilo; os volantes Roberto Brum e Jefferson; o meia Zezinho; e o atacante Marcel

● Madson Madson Formagini Caridade Meio-campista, 24 anos 1,58 m e 68 kg

● Robinho Robson de Souza Atacante, 26 anos 1,72 m e 69 kg

Neymar Neymar da Silva Santos Júnior Atacante, 18 anos 1,73 m e 60 kg

● André

Bruno Aguiar Bruno Henrique Fortunato Aguiar Zagueiro, 24 anos 1,86 m e 86 kg

André Felipe Ribeiro de Souza Atacante, 19 anos 1,84 m e 77 kg

A CAMPANHA

11 7

jogos

fez a equipe santista

vitórias

teve o Santos durante o torneio, em que marcou 39 vezes ● Maranhão Manoel M. Barbosa da Silva Lateral, 24 anos 1,70 m e 70 kg

● Alex Sandro Alex Sandro Lobo Silva Lateral, 19 anos 1,78 m e 78 kg

● Felipe Felipe Garcia dos Prazeres Goleiro, 22 anos 1,93m e 89kg

Breitner Overath Breitner da S. Medina Meio-campista, 20 anos 1,70 m e 63 kg

Marcel Marcel Augusto Ortolan Atacante, 28 anos 1,87 m e 86 kg

4

1993 1994 1995 1996

1997 1998 1999 2000

2001 2002 2003 2004

2005 2006 2007 2008

2009 2010

derrotas

sofreu o Alvinegro, que levou 15 gols na Copa do Brasil

TODOS OS VENCEDORES CAMPEÃO

Grêmio Flamengo Criciúma Internacional

Planejamento do clube é montar time forte para conquistar a competição continental em 2011 e disputar o Mundial

Cruzeiro Grêmio Corinthians Cruzeiro

Grêmio Corinthians Cruzeiro Santo André

Paulista Flamengo Fluminense Sport

A TRAJETÓRIA DO CAMPEÃO 2 x1 Santos

habilidade e jogo ofensivo conquistando, assim, o primeiro título da Copa do Brasil Santos X Naviraiense

Santos X Guarani

10 0

ESPECIAL PARA O ESTADO / SANTOS

8 1

Show dos Meninos da Vila. Peixe aplicou a segunda maior goleada da história da Copa do Brasil. André marcou 3 vezes, Neymar, 2, Madson, 2 e Robinho, Ganso e Marquinhos fizeram 1 gol cada

● O Santos não para de formar

No dia de seu 98º aniversário, o Santos deu um grande presente ao torcedor. Neymar comandou a festa e fez 5 gols. Robinho marcou 2 e Marcel, 1

Dorival Junior

48 anos Títulos pelo Santos: Paulista de 2010 Copa do Brasil 2010

3x1 Atlético-MG

Santos X Vitória

2 0

Remo

Santos

0x4 Santos

3x1 Grêmio

Peixe dominou o jogo e pressionou o adversário. E poderia ter feito mais. Neymar bateu um pênalti de cavadinha e perdeu

POSITIVO

0x1 Santos

DATAS

talentos. O presidente Luís Álvaro de Oliveira Ribeiro assegurou que há duas novas fornadas de jovens craques na plataforma de lançamento. A explicação para o fenômeno, segundo ele, é que todo pai ou empresário prefere levar o garoto ao clube da Baixada por acreditar que o caminho mais curto para o estrelato passa pela Vila Belmiro. Na base santista, todos os garotos ganham bem ou, na pior das hipóteses, recebem algum tipo de ajuda. Nos juniores, a média salarial é superior a R$ 2 mil por mês. Mas há exceções em categorias inferiores, como o ainda infantil Jean Carlos Chera, 15 anos, nascido em Vera-MT, que recebe mais do que alguns do profissional. / S.F.

TÉCNICO

Santos

Naviraiense

FASES

24/2

10/3

1.ª

Semifinal

12 DE MAIO

Jogo

Grêmio 4x3 Santos

Corinthians Santos

Diretoria diz que nova safra de jovens está surgindo

Vitória

l O time santista resgatou a essência do futebol jogado pelo clube na década de 60, mostrando grande

Sanches Filho

Melhor time do Brasil, depois de ganhar com autoridade o CampeonatoPaulistaeaCopa doBrasil e se transformar no clube que mais cedeu jogadores à seleção brasileira para o amistoso contra os Estados Unidos, o Santos está à vontade para fazer o que bem entender nos quatro meses restantes da temporada. Até o dia 5 de dezembro, quando se despedirá de 2010 recebendo o Flamengo na Vila Belmiro, serão mais 26 jogos pelo Campeonato Brasileiroeaparticipação naCopa Sul-Americana – a estreia será contra o Avaí, na próxima quinta-feira, na Vila Belmiro. O presidente Luís Álvaro de OliveiraRibeirovaiconvocarentrevista coletiva, a princípio para amanhã, quando, entre outros assuntos, vai revelar a boa novidade que prometeu anunciar depois da conquista da Copa do Brasil. Ele deve falar também sobre a provável saída de alguns jogadores até o fechamento da janela de transferências internacionais, possíveis contratações e, principalmente, da preparação para que o Santos coloque acima do seu distintivo a tão sonhada terceira estrela, sendo campeão da Taça Libertadores da América e do Mundial Interclubes em 2011. Depois de surpreender a todos conseguindo repatriar Robinho dois meses depois de assumir o clube que era comandado por MarceloTeixeirahaviaumadécada, a nova administração mostrou competência ao convencer oBarcelonaacederKeirrisongra-

Grêmio Palmeiras Juventude Cruzeiro

Guarani

Atlético-MG

Grêmio

3x2 Santos

3x2 Santos

4x3 Santos

18

14/4

2.ª

OITAVAS DE FINAL

21

19 DE MAIO

Jogo

Santos 3x1 Grêmio

28

5/5

12/5

QUARTAS DE FINAL

SEMIFINAL

Final

28 DE JULHO

Jogo

Santos 2x0 Vitória

NEGATIVO

ANO

1989 1990 1991 1992

19

28/7

4/8

FINAL

4 DE AGOSTO

Jogo

Vitória 2x1 Santos

INFOGRÁFICO/AE

tuitamente por empréstimo de um ano. E, apesar da dívida que herdou, agiu rapidamente, investindo R$ 8 milhões na contratação de Arouca, jogador indispensável no time de Dorival Júnior. “O elenco está momentaneamente fechado. Só voltaremos a negociar após a decisão Copa do