Issuu on Google+

EDIÇÃO 72 | R$ 14,95

0 0 0 7 2> 9 771807 924004

O melhor da

internet

no seu PC

Não tem de baixar nada. Tudo que você precisa está nos programas e serviços online (e até de graça!) Fotos Pra que Photoshop? Edite, crie e exiba imagens na web

Twitter + de 20 serviços para expandir os recursos do microblog

Escritório na web Textos, planilhas e apresentações dispensam software no PC Backup Faça cópia dos dados que estão na nuvem

RÁDIOS | BROWSERS | BITTORRENT capa_Dicas72.indd 3

04.12.09 11:32:39


conteúdo

O MELHOR DA INTERNET TENDÊNCIAS

06

HTML 5 = Web 3.0

PRODUTIVIDADE

08 10 14 16 18 20 24 26 28 30

É só soltar o verbo Exponha suas ideias Cálculos na web Uma ordem no caos Confira no diagrama Qual é a do Google Wave? Não precisa do Outlook Tá anotado na agenda Conversa em dia O browser vira livro

ARQUIVOS

47

32 34

49

36 40

O disco? Esta na web! Segue o link para download O BitTorrent não morreu Mudança de formato

MULTIMÍDIA

41 45

A web engoliu o Photoshop? Capriche na galeria

51 52

O YouTube tem companhia Quem será a nova Last.fm? Já criou seu avatar? Pausa para diversão

NAVEGAÇÃO

55 58 59 60

A guerra dos browsers Reduza os endereços Vá direto ao ponto Favoritos na nuvem

PÁGINAS PESSOAIS

62 65 67 70

Blogs versão 2.0 Em contados com os amigos Mais gás para o Facebook Leia antes de tuitar

DICAS

76 82

O backup da nuvem Segredinhos do Facebook

D I C AS I NFO I

Conteudo.indd 3

3

05.12.09 05:17:38


recado da redação

BEM-VINDO À NUVEM É

possível não acreditar que um dia nenhuma aplicação será executada no computador. Mas não dá para desacreditar que a computação em nuvem — ou qualquer outro nome que você queira dar para as aplicações que rodam na web — já não está totalmente infiltrada entre nós. Que atire a primeira pedra quem nunca acessou um webmail ou jamais publicou uma foto no Flickr. Você pode abrir o Excel todo dia, mas acionar o Docs para conferir a planilha com a programação semanal de trabalho. Aqui na redação do grupo INFO é assim que acontece. Os documentos compartilhados ficam na web para que possam ser consultados por qualquer um, de qualquer lugar, embora este texto aqui tenha sido redigido no Word. A DICAS INFO deste mês é dedicada a esse fenômeno que começou muitos e muitos anos atrás, mas que só agora ganha maturidade e volume — eu mesma escrevi sobre o pacote de escritório ThinkFree e programas similares em 2000. Muitos aplicativos online nasceram e morreram, mas não faltam exemplos de empresas que persistiram e hoje exibem produtos cada vez mais próximos da excelência. Esta edição está recheada desses bons exemplos. Para usar a imensa maioria deles, você só precisa visitar o site e preencher um cadastro. Não tem de pagar nada. Por que não experimentar então?

MARIA ISABEL MOREIRA EDITORA DA DICAS INFO

4

I DI C AS I N FO

Recado2.indd 4

DICAS INFO Uma publicação mensal da Editora Abril Para contatar a redação: contateinfo@abril.com.br Para assinar a Dicas INFO: (11) 3347-2121 — Grande São Paulo 0800-701-2828 — Demais localidades abril.assinaturas@abril.com.br

NOTAS 10,0

IMPECÁVEL

9,0 a 9,9

ÓTIMO

8,0 a 8,9

MUITO BOM

7,0 a 7,9

BOM

6,0 a 6,9

MÉDIO

5,0 a 5,9

REGULAR

4,0 a 4,9

FRACO

3,0 a 3,9

MUITO FRACO

2,0 a 2,9

RUIM

1,0 a 1,9

BOMBA

0,0 a 0,9

LIXO

Veja os critérios de avaliação da INFO em detalhes na web em www.info.abril.com.br/ sobre/infolab.shl. A lista das lojas onde os produtos testados podem ser encontrados está em www.info.abril.com.br/ arquivo/onde.shl.

© FOTO MARCELO KURA

05.12.09 05:25:54


VICTOR CIVITA (1907-1990) Editor: Roberto Civita Presidente Executivo: Jairo Mendes Leal Conselho Editorial: Roberto Civita (Presidente), Thomaz Souto Corrêa (Vice-Presidente), Giancarlo Civita, Jairo Mendes Leal e José Roberto Guzzo Diretor de Assinaturas: Fernando Costa Diretora de Mídia Digital: Fabiana Zanni Diretor de Planejamento e Controle: Auro Luís de Iasi Diretora-Geral de Publicidade: Thais Chede Soares Diretor-Geral de Publicidade Adjunto: Rogerio Gabriel Comprido Diretor de RH e Administração: Dimas Mietto Diretor de Serviços Editoriais: Alfredo Ogawa Fundador:

Diretor Superintendente:

Alexandre Caldini

Diretora de Redação: Débora Fortes Redator-chefe: Maurício Grego Editor Sênior: Carlos Machado Editores: Airton Lopes, Juliano Barreto, Kátia Arima, Maria Isabel Moreira, Maurício Moraes e Renata Leal Estagiários: Leonardo Martins e Talita Abrantes Editor de Arte: Jefferson Barbato Designers: Catia Herreiro, Maurício Medeiros e Wagner Rodrigues Colaboradores da edição: Vinicius Ferreira (editor de arte), André Cardozo, Sérgio Vinícius (texto) e Ulysses Borges de Lima (revisão) Infolab: Luiz Cruz (engenheiro-chefe INFOLAB), Guilherme Bragatte e Rafael Augusto Kaio (estagiários) Gestor de Comunidades: Virgilio Sousa Info Online Editores-assistentes: Fabiano Candido e Felipe Zmoginski Repórteres: Guilherme Pavarin, James Della Valle, Marco Aurélio Zanni e Paula Rotman Webmaster: Renata Verdasca Desenvolvedor Web: Silvio Donegá Webdesigner: Renato Del Rio Produtor Multimidia: Cadu Silva Estagiário: Caio Melzer de Oliveira www.info.abril.com.br

SERVIÇOS EDITORIAIS Apoio Editorial: Carlos Grassetti (Arte), Luiz Iria (Infografia) Dedoc e Abril Press: Grace de Souza Treinamento Editorial: Edward Pimenta PUBLICIDADE CENTRALIZADA Diretores: Marcos Peregrina Gomez, Mariane Ortiz, Robson Monte, Sandra Sampaio Executivos de Negócio: Ana Paula Teixeira, Daniela Serafim, Eliane Pinho, Emiliano Hansenn, Karine Thomaz, Luciano Almeida, Marcelo Cavalheiro,

Marcelo Pezzato, Marcio Bezerra, Maria Lucia Strotbek, Pedro Bonaldi, Renata Mioli, Rodrigo Toledo, Selma Costa, Sueli Fender, Susana Vieira PUBLICIDADE RIO DE JANEIRO Diretor de Publicidade Rio de Janeiro: Paulo Renato Simões Gerente: Edson Melo Executivos de Negócios: Ailze Cunha e Leda Costa Diretor de Publicidade Regional: Jacques Baisi Ricardo

CLASSIFICADOS Gerente: Angelica Hamar Coordenadora: Luciane Silva PUBLICIDADE NÚCLEO TECNOLOGIA Gerente: Francisco Barbeiro Neto Executivos de Negócio: André Cecci, Andrea Balsi, Débora Manzano, Edvaldo Silva, Fernando Rodrigues, Jorge Hidalgo, Jussara Dimes Costa, Léa Moreira, Mauro Vandromel e Thais Alfaya Coordenadora: Christina Pessoa (RJ) PLANEJAMENTO, CONTROLE E OPERAÇÕES Gerente: Victor Zockun Consultor: Silvio Rosa Processos: Agnaldo Gama, Clélio Antonio, Valdir Bertholin, Wagner Cardoso MARKETING E CIRCULAÇÃO Gerente de Marketing: Viviane Ribeiro Gerente de Publicaçoes: Ilona Moysés Analista de Marketing: Rafael Abicair Projetos Especiais: Patrícia Steward, Edison Diniz Gerente de Eventos: Shirley Nakasone Coordenadoras de Eventos: Bruna Veratti, Carolina Fioresi e Rafael Marques Gerente de Circulação - Avulsas: Carmen Lúcia de Sá Gerente de Circulação - Assinaturas: Viviane Ahrens ASSINATURAS Operações de Atendimento ao Consumidor: Malvina Galatovic RH Diretora: Claudia Ribeiro Consultora: Marizete Ambran Em São Paulo: Redação e Correspondência: Av. das Nações Unidas, 7221, 17º andar, Pinheiros, São Paulo, SP, CEP 05425-902, tel. (11) 3037-2000 Publicidade São Paulo www.publiabril.com.br Classificados 0800-701-2066, Grande São Paulo tel. (11) 3037-2700 ESCRITÓRIOS E REPRESENTANTES DE PUBLICIDADE NO BRASIL: Central-SP (11) 3037-6564 Bauru Gnottos Mídia Representações Comerciais, tel. (14) 3227-0378, Belém Midiasolution Belém tel. (91) 3222-2303; Belo Horizonte Escritório tel. (31) 3282-0630; Triângulo Mineiro F&Campos Consultoria e Assessoria Ltda., tel. (16) 3620-2702; Blumenau M. Marchi Representações, tel. (47) 3329-3820; Brasília Escritório tel. (61) 3315-7554; Representante Carvalhaw Marketing Ltda., tel. (61) 3426-7342; Campinas CZ Press Com. e Representações, tel. (19) 3251-2007; Campo Grande Josimar Promoções Artísticas Ltda., tel. (67) 3382-2139; Cuiabá Agronegócios Representações Comerciais, tel. (65) 8403-0616; Curitiba Escritório tel. (41) 3250-8000, Representante Via Mídia Projetos Editoriais Mkt. e Repres. Ltda., tel. (41) 3234-1224; Florianópolis Interação Publicidade Ltda., tel. (48) 3232-1617; Fortaleza Midiasolution Repres. e Negoc., tel. (85) 3264-3939; Goiânia Middle West Representações Ltda., tel. (62) 3215-5158; Maringá Atitude de Comunicação e Representação, tel. (44) 3028-6969; Porto Alegre Escritório tel. (51) 3327-2850, Representante Print Sul Veículos de Comunicação Ltda., tel. (51) 3328-1344; Recife MultiRevistas Publicidade Ltda., tel. (81) 3327-1597; Ribeirão Preto Gnottos Mídia Representações Comerciais, tel. (16) 3911-3025; Rio de Janeiro tel. (21) 2546-8282; Salvador AGMN Consultoria Public. e Representação, tel. (71) 3311-4999; Vitória Zambra Marketing Representações, tel. (27) 3315-6952

PUBLICAÇÕES DA EDITORA ABRIL: Almanaque Abril, Ana Maria, Arquitetura e Construção, Atividades, Aventuras na História, Boa Forma, Bons Fluidos, Bravo!, Capricho, Casa Claudia, Claudia, Contigo!, Disney, Elle, Estilo, Exame, Exame PME, Gloss, Guia do Estudante, Guias Quatro Rodas, Info, Info Corporate, Loveteen, Manequim, Manequim Noiva, Men’s Health, Minha Novela, Mundo Estranho, National Geographic, Nova, Placar, Playboy, Quatro Rodas, Recreio, Revista A, Runner’s World, Saúde!, Sou Mais Eu!, Superinteressante, Tititi, Veja, Veja Rio, Veja São Paulo, Vejas Regionais, Viagem e Turismo, Vida Simples, Vip, Viva! Mais, Você S/A, Women’s Health Fundação Victor Civita: Nova Escola INTERNATIONAL ADVERTISING SALES REPRESENTATIVES Coordinator for International Advertising: Global Advertising, Inc., 218 Olive Hill Lane, Woodside, California 94062. UNITED STATES: CMP Worldwide Media Networks, 2800 Campus Drive, San Mateo, California 94403, tel. (650) 513-4200, fax (650) 513-4482. EUROPE: HZI International, Africa House, 64-78 Kingsway, London WC2B 6AH, tel. (20) 7242-6346, fax (20) 7404-4376. JAPAN: IMI Corporation, Matsuoka Bldg. 303, 18-25, Naka 1- chome, Kunitachi, Tokyo 186-0004, tel. (03) 3225-6866, fax (03) 3225-6877. TAIWAN: Lewis Int’l Media Services Co. Ltd., Floor 11-14 no 46, Sec 2, Tun Hua South Road, Taipei, tel. (02) 707-5519, fax (02) 709-8348 DICAS INFO O MELHOR DA INTERNET NO SEU PC, edição 72, (ISSN 18079245) é uma publicação da Editora Abril S.A. Distribuída em todo o país pela Dinap S.A.

Distribuidora Nacional de Publicações, São Paulo IMPRESSA NA DIVISÃO GRÁFICA DA EDITORA ABRIL S.A.

Av. Otaviano Alves de Lima, 4400, Freguesia do Ó, CEP 02909-900, São Paulo, SP

Roberto Civita Giancarlo Civita Vice-Presidentes: Arnaldo Tibyriçá, Douglas Duran, Marcio Ogliara e Sidnei Basile Presidente do Conselho de Administração: Presidente Executivo:

www.abril.com.br

Expediente-72.indd 5

05.12.09 05:18:54


tendências cias I internet

©1

HTML 5 = WEB 3.0 Vídeo, áudio e aplicativos na web ganham uma reforma geral com a nova versão da linguagem POR JULIANO BARRETO

A

balos sísmicos são percebidos com cada vez mais intensidade quando o assunto é HTML 5, o padrão que deve chegar à sua versão final em 2010 e trazer novidades importantes. Os tremores são causados por gigantes como Google, Microsoft e Adobe, que se movimentam para garantir que seus produtos continuem relevantes no novo cenário. A novidade mais importante está no trato do conteúdo multimídia. Hoje, a inclusão de vídeo num site depende de remendos de código de outras linguagens, como o JavaScript, e da instalação de plug-ins. Com o HTML 5 chegam instruções para lidar com vídeo, áudio, animações e objetos 3D sem gambiarras. O browser terá os recursos necessários para exibir esses conteúdos com a ajuda dos codecs de áudio e vídeo no PC. Outra vantagem é que vai ficar mais fácil fazer aplicativos que rodam na web trabalhar no

6

I DI C AS IN FO

internet-Mat04.indd 6-7

próprio micro, sem conexão com a internet. Hoje, isso depende da instalação de software adicional, como o Gears, do Google. Com o HTML 5, o próprio navegador terá recursos para operação offline. No caso de um serviço de webmail, o programa poderá guardar cópias locais das mensagens para uso quando não há acesso à rede. Para que tudo isso aconteça, porém, é preciso que os navegadores funcionem em harmonia com o HTML 5. “Em um mundo perfeito, os produtores de browsers concordariam com uma implementação única do HTML 5. Infelizmente, não é esse o caso. O mais provável é que cada um se distancie um pouco da padronização”, diz Lee Brimelow, evangelista mundial da plataforma Flash, da Adobe. O ritmo de adoção do HTML 5 pelos browsers é acelerado. Mas o líder do mercado, o Internet Explorer, tem adesão fraca ao novo padrão. Enquanto Firefox,

© ILUSTRAÇÃO ANDREY DAMO 2 FOTOS DIVULGAÇÃO

Chrome e Opera já são compatíveis com várias das novas funções e incentivam desenvolvedores a experimentar o mais recente rascunho do HTML 5, a Microsoft só deu sinais de interesse em agosto. “A Microsoft nos enviou menos de um comentário por mês nos últimos anos. Eles implementaram algumas coisas no IE 8, mas praticamente não nos mandam feedback. Não tenho ideia do por quê”, diz Ian Hickson, o especialista em padrões da web do Google que criou o Acid Test e lidera o principal grupo de trabalho do HTML. O isolamento da Microsoft, no entanto, começa a diminuir. O gerente de produto do IE, Adrian Bateman, disse, no blog do programa, que a empresa vai analisar o rascunho do HTML 5 e publicar suas ideias a respeito. “Ainda temos mais perguntas do que respostas. Mas discutir o assunto em público é a melhor maneira de progredir”, escreveu. O receio da Microsoft em abraçar o HTML 5 não é apenas cautela de usar um padrão inacabado. Decisões nas especificações do HTML 5 podem ajudar ou atrapalhar sua vida. O plug-in Silverlight, por exemplo, pode perder importância. O mesmo vale para produtos de outros pesos-pesados, como a Adobe e o Google.

já é suportado pelo Flash e pelo Quicktime, da Apple. Futuramente, deverá ser também pelo Silverlight, da Microsoft. Nesse time vencedor a Adobe não quer mexer. “Não acredito que os plug-ins desaparecerão. Eles são atraentes para os desenvolvedores, pois, com eles, não é preciso se preocupar com a versão do browser”, diz Brimelow, da Adobe. Toda a fauna de aplicativos na web passará por mudanças graças ao HTML 5. Já de saída, o código poderá ser simplificado e resultar no carregamento mais rápido das páginas. O HTML 5 também acaba com os frames e elimina, da linguagem, muitos atributos usados para formatar textos, tabelas e páginas. A formatação fica a cargo de folhas de estilo CSS. Resta saber se empresas rivais aceitarão duelar num cenário de igualdade de condições, ou se cada browser escolherá um caminho diferente.

O DONO DA BOLA Ian Hickson, do Google, é considerado o ditador benigno do grupo de trabalho do HTML 5.

NOVO REI DOS VÍDEOS? Nem é preciso citar os números da audiência do YouTube para saber da importância dos vídeos na web. A tendência é que a nova versão do HTML seja aberta a todos os formatos de vídeo. Mas já tem gente que cobiça o reino do Flash Player, instalado em 99% dos micros e plataforma do YouTube. Um dos candidatos é o codec Ogg Theora, defendido pelo pessoal do software livre. Ele é flexível o suficiente para mostrar desde imagens com qualidade básica até filmes em alta definição, além de ser gratuito. “Acredito que os formatos abertos podem substituir as soluções proprietárias. Se houver consenso das empresas sobre quais codecs apoiarão, poderemos ver uma adoção em massa”, diz o guru do JavaScript John Resig, da Mozilla. O Google também demonstra simpatia pelo Ogg, e reforçou seu time de programadores adquirindo a On2 Technologies, especializada na criação de codecs de vídeo. “Com o apoio do Opera, da Mozilla e com o Google usando o Ogg no YouTube, o formato pode substituir o h.264”, afirma Charles McCathieNevile, diretor de padrões do Opera. Evidentemente, a Adobe, que aposta no h.264, não dorme no ponto. Baseado no padrão MPEG-4, ele

INFO - Qual é a influência das grandes empresas nas decisões © 2 sobre o HTML 5? tanta IAN HICKSON - Google e Microsoft têm tant influência quanto Mozilla e Opera. Mas a Microback. Isso é soft tem menos porque não dá feedback. decepcionante. INFO - Quem desenvolve sites para a web deve usar HTML 5 já? IAN HICKSON - Na prática, a pergunta não é “vou usar o HTML 4 ou o 5?” A ideia é escolher os recursos que você precisa e, depois, pegar a versão que for melhor para o projeto. INFO - Como aplicativos online, como o Google Docs, vão se beneficiar? IAN HICKSON - Há várias funções novas só para software baseado em web. Há funções que padronizam o uso do recurso arrastar e soltar, otimizam o upload e o preenchimento de formulários, por exemplo.

DIC A S INFO I

7

05.12.09 02:23:04


tendências cias I internet

©1

HTML 5 = WEB 3.0 Vídeo, áudio e aplicativos na web ganham uma reforma geral com a nova versão da linguagem POR JULIANO BARRETO

A

balos sísmicos são percebidos com cada vez mais intensidade quando o assunto é HTML 5, o padrão que deve chegar à sua versão final em 2010 e trazer novidades importantes. Os tremores são causados por gigantes como Google, Microsoft e Adobe, que se movimentam para garantir que seus produtos continuem relevantes no novo cenário. A novidade mais importante está no trato do conteúdo multimídia. Hoje, a inclusão de vídeo num site depende de remendos de código de outras linguagens, como o JavaScript, e da instalação de plug-ins. Com o HTML 5 chegam instruções para lidar com vídeo, áudio, animações e objetos 3D sem gambiarras. O browser terá os recursos necessários para exibir esses conteúdos com a ajuda dos codecs de áudio e vídeo no PC. Outra vantagem é que vai ficar mais fácil fazer aplicativos que rodam na web trabalhar no

6

I DI C AS IN FO

internet-Mat04.indd 6-7

próprio micro, sem conexão com a internet. Hoje, isso depende da instalação de software adicional, como o Gears, do Google. Com o HTML 5, o próprio navegador terá recursos para operação offline. No caso de um serviço de webmail, o programa poderá guardar cópias locais das mensagens para uso quando não há acesso à rede. Para que tudo isso aconteça, porém, é preciso que os navegadores funcionem em harmonia com o HTML 5. “Em um mundo perfeito, os produtores de browsers concordariam com uma implementação única do HTML 5. Infelizmente, não é esse o caso. O mais provável é que cada um se distancie um pouco da padronização”, diz Lee Brimelow, evangelista mundial da plataforma Flash, da Adobe. O ritmo de adoção do HTML 5 pelos browsers é acelerado. Mas o líder do mercado, o Internet Explorer, tem adesão fraca ao novo padrão. Enquanto Firefox,

© ILUSTRAÇÃO ANDREY DAMO 2 FOTOS DIVULGAÇÃO

Chrome e Opera já são compatíveis com várias das novas funções e incentivam desenvolvedores a experimentar o mais recente rascunho do HTML 5, a Microsoft só deu sinais de interesse em agosto. “A Microsoft nos enviou menos de um comentário por mês nos últimos anos. Eles implementaram algumas coisas no IE 8, mas praticamente não nos mandam feedback. Não tenho ideia do por quê”, diz Ian Hickson, o especialista em padrões da web do Google que criou o Acid Test e lidera o principal grupo de trabalho do HTML. O isolamento da Microsoft, no entanto, começa a diminuir. O gerente de produto do IE, Adrian Bateman, disse, no blog do programa, que a empresa vai analisar o rascunho do HTML 5 e publicar suas ideias a respeito. “Ainda temos mais perguntas do que respostas. Mas discutir o assunto em público é a melhor maneira de progredir”, escreveu. O receio da Microsoft em abraçar o HTML 5 não é apenas cautela de usar um padrão inacabado. Decisões nas especificações do HTML 5 podem ajudar ou atrapalhar sua vida. O plug-in Silverlight, por exemplo, pode perder importância. O mesmo vale para produtos de outros pesos-pesados, como a Adobe e o Google.

já é suportado pelo Flash e pelo Quicktime, da Apple. Futuramente, deverá ser também pelo Silverlight, da Microsoft. Nesse time vencedor a Adobe não quer mexer. “Não acredito que os plug-ins desaparecerão. Eles são atraentes para os desenvolvedores, pois, com eles, não é preciso se preocupar com a versão do browser”, diz Brimelow, da Adobe. Toda a fauna de aplicativos na web passará por mudanças graças ao HTML 5. Já de saída, o código poderá ser simplificado e resultar no carregamento mais rápido das páginas. O HTML 5 também acaba com os frames e elimina, da linguagem, muitos atributos usados para formatar textos, tabelas e páginas. A formatação fica a cargo de folhas de estilo CSS. Resta saber se empresas rivais aceitarão duelar num cenário de igualdade de condições, ou se cada browser escolherá um caminho diferente.

O DONO DA BOLA Ian Hickson, do Google, é considerado o ditador benigno do grupo de trabalho do HTML 5.

NOVO REI DOS VÍDEOS? Nem é preciso citar os números da audiência do YouTube para saber da importância dos vídeos na web. A tendência é que a nova versão do HTML seja aberta a todos os formatos de vídeo. Mas já tem gente que cobiça o reino do Flash Player, instalado em 99% dos micros e plataforma do YouTube. Um dos candidatos é o codec Ogg Theora, defendido pelo pessoal do software livre. Ele é flexível o suficiente para mostrar desde imagens com qualidade básica até filmes em alta definição, além de ser gratuito. “Acredito que os formatos abertos podem substituir as soluções proprietárias. Se houver consenso das empresas sobre quais codecs apoiarão, poderemos ver uma adoção em massa”, diz o guru do JavaScript John Resig, da Mozilla. O Google também demonstra simpatia pelo Ogg, e reforçou seu time de programadores adquirindo a On2 Technologies, especializada na criação de codecs de vídeo. “Com o apoio do Opera, da Mozilla e com o Google usando o Ogg no YouTube, o formato pode substituir o h.264”, afirma Charles McCathieNevile, diretor de padrões do Opera. Evidentemente, a Adobe, que aposta no h.264, não dorme no ponto. Baseado no padrão MPEG-4, ele

INFO - Qual é a influência das grandes empresas nas decisões © 2 sobre o HTML 5? tanta IAN HICKSON - Google e Microsoft têm tant influência quanto Mozilla e Opera. Mas a Microback. Isso é soft tem menos porque não dá feedback. decepcionante. INFO - Quem desenvolve sites para a web deve usar HTML 5 já? IAN HICKSON - Na prática, a pergunta não é “vou usar o HTML 4 ou o 5?” A ideia é escolher os recursos que você precisa e, depois, pegar a versão que for melhor para o projeto. INFO - Como aplicativos online, como o Google Docs, vão se beneficiar? IAN HICKSON - Há várias funções novas só para software baseado em web. Há funções que padronizam o uso do recurso arrastar e soltar, otimizam o upload e o preenchimento de formulários, por exemplo.

DIC A S INFO I

7

05.12.09 02:23:04


produtividade I processamento de textos

É SÓ SOLTAR O VERBO

Os processadores de textos dão conta de todas as necessidades básicas de redação POR MARIA ISABEL MOREIRA

O

s editores de texto chegaram cedo à web, mas na época em que fizeram essa estreia a redação de um simples recado podia ser um suplício. As conexões lentas, combinadas às aplicações pesadas e aos micros pouco potentes, faziam a maioria das pessoas voltar rapidamente para seus programas convencionais. As versões

atuais dos processadores de texto online evoluíram bastante. Além de sofrerem menos com engasgos, elas se aproximaram ainda mais dos melhores programas para desktop da categoria em alguns recursos e, em outros, superam as opções offline com vantagens. Em compartilhamento e integração com serviços na web, por exemplo, são imbatíveis.

INTEGRADO À WEB 2.0 A interface é poluída demais, mas na edição de textos e na integração com outros serviços da web o iNetWord não faz feio. O processador de textos online tem as ferramentas mais usadas na atividade de redação, algumas até com mais recursos do que o necessário. Curiosamente, por exemplo, há várias opções de formatação de tabela, embora nos testes tenha sido difícil chegar a um resultado agradável. Os textos podem incluir fotos, links, datas e símbolos. Mas é na integração com outros serviços que a aplicação se destaca. Os documentos criados podem embutir vídeos do YouTube, apresentações do Preezo, planilhas do EditGrid, agendas do Jotlet, páginas web em frames e espaços de texto editáveis. Mas todos esses elementos não aparecem na edição. Eles são vistos apenas no documento pronto. Com isso, não foi possível desfazer alguns erros cometidos durante as inserções. Os arquivos podem ser salvos no disco local ou no servidor do iNetWord. Pode-se também publicá-los no site (cada usuário cadastrado ganha uma página para isso), mandar para um servidor FTP ou postar diretamente num blog. www.info.abril.com.br/downloads/webware/inetword AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,5

CUSTO/BENEFÍCIO

É A CARA DO WORD Sabe o Word 2003? O ThinkFree Write tem a cara dele. E, com exceção de alguns recursos mais sofisticados de processamento de textos, como mala direta e geração de sumário e índice remissivo, tudo o que é importante está presente nos menus e nas barras de ferramentas desse programa em Java, que faz parte do pacote ThinkFree Online. Essa semelhança é boa para quem está acostumado à aplicação da Microsoft no desktop e não quer perder tempo para aprender a usar um aplicativo online. Mas ela também deixa de fora alguns recursos de integração com a web que outras ferramentas já incorporaram. Os documentos podem receber tags e ser compartilhados — é possível estabelecer que algumas pessoas só veem o conteúdo e que outras possam editá-lo. Todos os documentos também podem ser publicados na web e enviados diretamente para alguns serviços, como Delicious, Digg, Reddit e Yahoo! MyWeb. Os textos também podem ser salvos em PDF, DOC, DOCX, HTML, RTF E TXT. O programa também importa arquivos nesse formato. www.info.abril.com.br/downloads/webware/thinkfree AVALIAÇÃO TÉCNICA

8,0

CUSTO/BENEFÍCIO

COMPARTILHAMENTO MAIS ESPERTO

(QUASE) TUDO DE QUE VOCÊ PRECISA Sem falta de inspiração para começar um documento do zero? Isso não é problema se você usar o Google Docs. Assim como as demais aplicações do pacote de escritório online do Google, o editor de textos conta com modelos prontos para uso. É só clicar em Novo > Do modelo, selecionar Documentos na área Limitar por Tipo da lateral esquerda e, se preferir, escolher uma categoria. Há documentos para pessoa jurídica, agendas, certificados, etiquetas, cartas, faxes, currículos. Você também pode criar seus modelos. O Docs dá conta de todas as necessidades de 99% dos usuários de processador de textos — tem os recursos essenciais de formatação, insere tabelas, desenhos, imagens, equações, links, cabeçalhos, rodapés, conta com contador de palavras e oferece revisor ortográfico. Como permite o compartilhamento de documentos, também inclui histórico de revisão. O Docs importa arquivos DOC, DOCX, RTF, ODT e SXW e pode salvar no PC como PDF, DOC, ODT, HTML e RTF.

A interface do Zoho Writer foi reformulada e agora deixa mais à mão a infinidade de recursos que o programa oferece. Curiosamente, ela combina guias com menus — ou seja, você tanto pode clicar numa aba quanto na setinha do menu para ter acesso às ferramentas — e palavras em português e em inglês. Os documentos abertos também ficam em abas, o que facilita bastante a alternância entre eles. As guias/menus para formatar, inserir elementos, revisar, configurar página e visualizar são bem completas. Mas é nas outras duas opções que residem os principais diferenciais do Zoho Writer. Em Mailings estão os recursos para mala direta, que usam fontes de dados CSV externas. Em Share estão as soluções de compartilhamento. Você pode convidar pessoas ou grupos para ler ou contribuir com o documento, publicá-lo na web (o programa devolve o URL), postá-lo em sua lista de documentos públicos em páginas de blogs, enviá-lo por e-mail ou postá-lo — o Writer integra-se automaticamente ao LiveJournal, Wordpress, TypePad e Blogger, mas permite que você configure outros blogs. O programa é compatível com HTML, DOC, DOCX, SXW, ODT, RTF e TXT. Na exportação, suporta também PDF e LaTex. www.info.abril.com.br/downloads/webware/zoho-writer AVALIAÇÃO TÉCNICA

8,5

CUSTO/BENEFÍCIO

www.info.abril.com.br/downloads/webware/google-docs AVALIAÇÃO TÉCNICA

8

8,0

I DI C AS IN FO

processamentoTextos-Mat06.indd 8-9

CUSTO/BENEFÍCIO

DIC A S INFO I

9

05.12.09 02:24:57


produtividade I processamento de textos

É SÓ SOLTAR O VERBO

Os processadores de textos dão conta de todas as necessidades básicas de redação POR MARIA ISABEL MOREIRA

O

s editores de texto chegaram cedo à web, mas na época em que fizeram essa estreia a redação de um simples recado podia ser um suplício. As conexões lentas, combinadas às aplicações pesadas e aos micros pouco potentes, faziam a maioria das pessoas voltar rapidamente para seus programas convencionais. As versões

atuais dos processadores de texto online evoluíram bastante. Além de sofrerem menos com engasgos, elas se aproximaram ainda mais dos melhores programas para desktop da categoria em alguns recursos e, em outros, superam as opções offline com vantagens. Em compartilhamento e integração com serviços na web, por exemplo, são imbatíveis.

INTEGRADO À WEB 2.0 A interface é poluída demais, mas na edição de textos e na integração com outros serviços da web o iNetWord não faz feio. O processador de textos online tem as ferramentas mais usadas na atividade de redação, algumas até com mais recursos do que o necessário. Curiosamente, por exemplo, há várias opções de formatação de tabela, embora nos testes tenha sido difícil chegar a um resultado agradável. Os textos podem incluir fotos, links, datas e símbolos. Mas é na integração com outros serviços que a aplicação se destaca. Os documentos criados podem embutir vídeos do YouTube, apresentações do Preezo, planilhas do EditGrid, agendas do Jotlet, páginas web em frames e espaços de texto editáveis. Mas todos esses elementos não aparecem na edição. Eles são vistos apenas no documento pronto. Com isso, não foi possível desfazer alguns erros cometidos durante as inserções. Os arquivos podem ser salvos no disco local ou no servidor do iNetWord. Pode-se também publicá-los no site (cada usuário cadastrado ganha uma página para isso), mandar para um servidor FTP ou postar diretamente num blog. www.info.abril.com.br/downloads/webware/inetword AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,5

CUSTO/BENEFÍCIO

É A CARA DO WORD Sabe o Word 2003? O ThinkFree Write tem a cara dele. E, com exceção de alguns recursos mais sofisticados de processamento de textos, como mala direta e geração de sumário e índice remissivo, tudo o que é importante está presente nos menus e nas barras de ferramentas desse programa em Java, que faz parte do pacote ThinkFree Online. Essa semelhança é boa para quem está acostumado à aplicação da Microsoft no desktop e não quer perder tempo para aprender a usar um aplicativo online. Mas ela também deixa de fora alguns recursos de integração com a web que outras ferramentas já incorporaram. Os documentos podem receber tags e ser compartilhados — é possível estabelecer que algumas pessoas só veem o conteúdo e que outras possam editá-lo. Todos os documentos também podem ser publicados na web e enviados diretamente para alguns serviços, como Delicious, Digg, Reddit e Yahoo! MyWeb. Os textos também podem ser salvos em PDF, DOC, DOCX, HTML, RTF E TXT. O programa também importa arquivos nesse formato. www.info.abril.com.br/downloads/webware/thinkfree AVALIAÇÃO TÉCNICA

8,0

CUSTO/BENEFÍCIO

COMPARTILHAMENTO MAIS ESPERTO

(QUASE) TUDO DE QUE VOCÊ PRECISA Sem falta de inspiração para começar um documento do zero? Isso não é problema se você usar o Google Docs. Assim como as demais aplicações do pacote de escritório online do Google, o editor de textos conta com modelos prontos para uso. É só clicar em Novo > Do modelo, selecionar Documentos na área Limitar por Tipo da lateral esquerda e, se preferir, escolher uma categoria. Há documentos para pessoa jurídica, agendas, certificados, etiquetas, cartas, faxes, currículos. Você também pode criar seus modelos. O Docs dá conta de todas as necessidades de 99% dos usuários de processador de textos — tem os recursos essenciais de formatação, insere tabelas, desenhos, imagens, equações, links, cabeçalhos, rodapés, conta com contador de palavras e oferece revisor ortográfico. Como permite o compartilhamento de documentos, também inclui histórico de revisão. O Docs importa arquivos DOC, DOCX, RTF, ODT e SXW e pode salvar no PC como PDF, DOC, ODT, HTML e RTF.

A interface do Zoho Writer foi reformulada e agora deixa mais à mão a infinidade de recursos que o programa oferece. Curiosamente, ela combina guias com menus — ou seja, você tanto pode clicar numa aba quanto na setinha do menu para ter acesso às ferramentas — e palavras em português e em inglês. Os documentos abertos também ficam em abas, o que facilita bastante a alternância entre eles. As guias/menus para formatar, inserir elementos, revisar, configurar página e visualizar são bem completas. Mas é nas outras duas opções que residem os principais diferenciais do Zoho Writer. Em Mailings estão os recursos para mala direta, que usam fontes de dados CSV externas. Em Share estão as soluções de compartilhamento. Você pode convidar pessoas ou grupos para ler ou contribuir com o documento, publicá-lo na web (o programa devolve o URL), postá-lo em sua lista de documentos públicos em páginas de blogs, enviá-lo por e-mail ou postá-lo — o Writer integra-se automaticamente ao LiveJournal, Wordpress, TypePad e Blogger, mas permite que você configure outros blogs. O programa é compatível com HTML, DOC, DOCX, SXW, ODT, RTF e TXT. Na exportação, suporta também PDF e LaTex. www.info.abril.com.br/downloads/webware/zoho-writer AVALIAÇÃO TÉCNICA

8,5

CUSTO/BENEFÍCIO

www.info.abril.com.br/downloads/webware/google-docs AVALIAÇÃO TÉCNICA

8

8,0

I DI C AS IN FO

processamentoTextos-Mat06.indd 8-9

CUSTO/BENEFÍCIO

DIC A S INFO I

9

05.12.09 02:24:57


produtividade I apresentações

EXPONHA SUAS IDEIAS Não faltam opções para criar e divulgar apresentações na internet POR MARIA ISABEL MOREIRA

É

exagero dizer que se um dia você desinstalar o PowerPoint do seu computador não sentirá nenhuma falta. O programa da Microsoft é a referência para quem é produtor constante de apresentações, reunindo recursos como nenhum outro software da categoria. Mas dá para se virar

muitíssimo bem com as soluções de geração de slides que estão disponíveis na web, a grande maioria delas gratuitamente. Além de cumprir bem a tarefa de criação, elas são muito competentes na hora de espalhar os trabalhos, seja para um grupo selecionado ou para qualquer interessado na internet.

REÚNA A PLATEIA O Zoho Show tem um recurso que o destaca de muitos de seus concorrentes. Com ele, é possível fazer apresentações ao vivo pela web para grupos de pessoas convidadas. Todo mundo recebe um link por e-mail, acessa a página e pode ver sua apresentação. Ao mesmo tempo, é possível trocar ideias por mensagem instantânea. Tudo de graça. Fora isso, o Zoho oferece as ferramentas essenciais para a produção de slides e uma biblioteca de imagens, formas, setas e cliparts digna de nota. Quer incluir gráfico? Precisa usar uma tabela? Esses ainda são pontos fracos do programa. Ele também não é muito forte na integração com a web. Vídeos do YouTube, por exemplo, não entram nos trabalhos produzidos no Zoho Show. O programa exporta arquivos nos formatos PDF, HTML, PPT, PPS e ODP. www.info.abril.com.br/downloads/webware/zoho-show AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,5

CUSTO/BENEFÍCIO

10 I DI C AS I N FO

apresentacoes-Mat07.indd 10

05.12.09 03:22:20


COMANDE O SHOW Outras três soluções para criar apresentações na web. Empressr

www.info.abril.com.br/ downloads/webware/empressr Permite adicionar facilmente os trabalhos em blogs, redes sociais e serviços de bookmark. Preezo

www.info.abril.com.br/ downloads/webware/preezo Não é preciso quebrar a cabeça para descobrir onde estão os recursos básicos.

COISA DE PROFISSIONAL O design com fundo preto do SlideRocket impressiona. Mas deslumbrado mesmo você pode ficar quando começar a vasculhar os painéis na hora de criar e editar textos, gráficos e tabelas. A aplicação também suporta vídeos e animações em Flash e gera um arquivo executável para rodar no Windows, além de exportar os trabalhos no formato do PowerPoint 2003. Como seu principal foco são as empresas, o programa capricha na distribuição: você pode convidar até 50 pessoas para acompanhar suas apresentações. As opções de gerenciamento não ficam atrás. Além de poder definir restrições de acesso e uso das produções, é possível obter estatísticas das visualizações. Para usar tudo isso, disponível na versão Business, é preciso pagar 24 dólares mensais por usuário. Outra opção é pagar 12 dólares por mês pelo plano individual. Este plano, assim como a versão gratuita, tem restrições de recursos. A versão completa está disponível para teste por 30 dias.

Presentit

www.info.abril.com.br/ downloads/webware/prezentit Facílima de usar, pode ser a solução para criar apresentações simples rapidamente.

www.info.abril.com.br/downloads/webware/sliderocket AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,9

CUSTO/BENEFÍCIO

D I C AS I NFO I 11

apresentacoes-Mat07.indd 11

05.12.09 03:22:32


COM ATALHOS E MENUS DE CONTEXTO O ThinkFree Show não importa vídeos do YouTube. Mas se os filminhos estiverem em seu computador, a aplicação do pacote ThinkFree Online pode inseri-las em seus slides. O mesmo vale para os sons. Os gráficos, no entanto, continuam banidos, o que é um problema para quem busca uma ferramenta para a produção de slides de negócios ou mesmo para mostrar resultados de pesquisas acadêmicas. O ThinkFree Show foi desenvolvido em Java. Apesar de travar um pouco, a aplicação funciona como uma aplicação no desktop, permitindo o uso de atalhos e menus de contexto. Fora isso, tem a interface muito similar à de programas convencionais. Ou seja, a necessidade de aprendizado é bastante baixa. O programa oferece opções de layout e temas. Seus arquivos podem ser salvos em PPT ou PDF. Os trabalhos também podem ser publicados na web ou enviados diretamente para serviços como Google Bookmarks, Yahoo! MyWeb, Delicious e Digg. www.info.abril.com.br/downloads/webware/thinkfree-show AVALIAÇÃO TÉCNICA

8,0

CUSTO/BENEFÍCIO

TEMPLATES NA WEB Três endereços para buscar novos fundos para suas apresentações. TemplatesWise

www.templateswise.com Oferece variedade de temas e, melhor, é tudo de graça.

HOSPEDE SEU POWERPOINT NA WEB

CrystalGraphics

www.crystalfraphics.com O pacote anual, com downloads ilimtiados, sai por 99 dólares. PoweredTemplates

www.poweredtemplates.com Os templates completos, com 17 slides, saem por 24 dólares. PresentationPro

www.presentationpro.com Acervo de mais de 10 mil gabaritos para quem pagar 99 dólares por ano.

YOUTUBE NO SLIDE O gerador de apresentações foi a última aplicação a integrar o Google Docs, mas hoje é uma das mais interessantes. Além de contar com uma série de modelos que podem ajudar quem está interessado em variar um pouco nos fundos, o programa conta com alguns recursos bem diferenciados. A integração de vídeos do YouTube, por exemplo, ajuda a incrementar algumas produções e é feita sem nenhum tropeço, com os filminhos sendo executados diretamente no slide. Outros recursos esperados de um programa de apresentações também estão presentes no Docs. É possível, por exemplo, incluir gráficos, tabelas, imagens e anotações. Os trabalhos podem ser importados do PowerPoint no formato 97-2003. Os arquivos produzidos, por sua vez, podem ser salvos no computador nos formatos PDF, PPT e TXT. Os recursos de compartilhamento de apresentações são iguais aos disponíveis para textos e planilhas.

Dois serviços que fazem o maior sucesso na web não produzem apresentações, apenas exibem os trabalhos criados por outras aplicações. O Slideshare (www.info.abril.com.br/downloads/webware/ slideshare) hospeda gratuitamente apresentações de até 100 MB criadas em PowerPoint e OpenOffice e oferece todos os recursos para que os trabalhos sejam localizados, comentados e compartilhados. O serviço ainda oferece um recurso para a sincronização de áudio e slides bem interessante. Já o AuthorStream (www.info.abril.com.br/downloads/webware/authorstream) aceita arquivos de até 1 GB, não importa se ele está em seu computador ou mesmo na internet. Entre os recursos que o serviço oferece, está a transmissão de apresentações ao vivo pela web. Outra funcionalidade bacana é a conversão de apresentações em vídeo — limitadas a apresentações até 100 MB e que não estejam configuradas para reprodução automática.

www.info.abril.com.br/downloads/webware/google-docs

AVALIAÇÃO TÉCNICA

12 I DI C AS INFO IN FO

apresentacoes-Mat07.indd 12-13

8,0

CUSTO/BENEFÍCIO

DIC A S INFO I 13

05.12.09 03:22:56


COM ATALHOS E MENUS DE CONTEXTO O ThinkFree Show não importa vídeos do YouTube. Mas se os filminhos estiverem em seu computador, a aplicação do pacote ThinkFree Online pode inseri-las em seus slides. O mesmo vale para os sons. Os gráficos, no entanto, continuam banidos, o que é um problema para quem busca uma ferramenta para a produção de slides de negócios ou mesmo para mostrar resultados de pesquisas acadêmicas. O ThinkFree Show foi desenvolvido em Java. Apesar de travar um pouco, a aplicação funciona como uma aplicação no desktop, permitindo o uso de atalhos e menus de contexto. Fora isso, tem a interface muito similar à de programas convencionais. Ou seja, a necessidade de aprendizado é bastante baixa. O programa oferece opções de layout e temas. Seus arquivos podem ser salvos em PPT ou PDF. Os trabalhos também podem ser publicados na web ou enviados diretamente para serviços como Google Bookmarks, Yahoo! MyWeb, Delicious e Digg. www.info.abril.com.br/downloads/webware/thinkfree-show AVALIAÇÃO TÉCNICA

8,0

CUSTO/BENEFÍCIO

TEMPLATES NA WEB Três endereços para buscar novos fundos para suas apresentações. TemplatesWise

www.templateswise.com Oferece variedade de temas e, melhor, é tudo de graça.

HOSPEDE SEU POWERPOINT NA WEB

CrystalGraphics

www.crystalfraphics.com O pacote anual, com downloads ilimtiados, sai por 99 dólares. PoweredTemplates

www.poweredtemplates.com Os templates completos, com 17 slides, saem por 24 dólares. PresentationPro

www.presentationpro.com Acervo de mais de 10 mil gabaritos para quem pagar 99 dólares por ano.

YOUTUBE NO SLIDE O gerador de apresentações foi a última aplicação a integrar o Google Docs, mas hoje é uma das mais interessantes. Além de contar com uma série de modelos que podem ajudar quem está interessado em variar um pouco nos fundos, o programa conta com alguns recursos bem diferenciados. A integração de vídeos do YouTube, por exemplo, ajuda a incrementar algumas produções e é feita sem nenhum tropeço, com os filminhos sendo executados diretamente no slide. Outros recursos esperados de um programa de apresentações também estão presentes no Docs. É possível, por exemplo, incluir gráficos, tabelas, imagens e anotações. Os trabalhos podem ser importados do PowerPoint no formato 97-2003. Os arquivos produzidos, por sua vez, podem ser salvos no computador nos formatos PDF, PPT e TXT. Os recursos de compartilhamento de apresentações são iguais aos disponíveis para textos e planilhas.

Dois serviços que fazem o maior sucesso na web não produzem apresentações, apenas exibem os trabalhos criados por outras aplicações. O Slideshare (www.info.abril.com.br/downloads/webware/ slideshare) hospeda gratuitamente apresentações de até 100 MB criadas em PowerPoint e OpenOffice e oferece todos os recursos para que os trabalhos sejam localizados, comentados e compartilhados. O serviço ainda oferece um recurso para a sincronização de áudio e slides bem interessante. Já o AuthorStream (www.info.abril.com.br/downloads/webware/authorstream) aceita arquivos de até 1 GB, não importa se ele está em seu computador ou mesmo na internet. Entre os recursos que o serviço oferece, está a transmissão de apresentações ao vivo pela web. Outra funcionalidade bacana é a conversão de apresentações em vídeo — limitadas a apresentações até 100 MB e que não estejam configuradas para reprodução automática.

www.info.abril.com.br/downloads/webware/google-docs

AVALIAÇÃO TÉCNICA

12 I DI C AS INFO IN FO

apresentacoes-Mat07.indd 12-13

8,0

CUSTO/BENEFÍCIO

DIC A S INFO I 13

05.12.09 03:22:56


produtividade I planilhas

CÁLCULOS NA WEB As planilhas online mandam bem nas fórmulas e nos gráficos POR MARIA ISABEL MOREIRA

H

eavy users de planilhas eletrônicas não abandonam o Excel por nada neste mundo. O aplicativo da Microsoft oferece tantos recursos que é difícil mesmo pensar em outra ferramenta na hora de fazer cálculos, traçar gráficos e analisar números. Mas é fato também que o Excel é subutilizado. Muita gente abre o programa apenas para construir tabelas e usar funções básicas. Nesses casos, as planilhas online são uma boa alternativa.

TEM ATÉ MACRO

DISPENSA TREINAMENTO Outra boa opção de planilha online é oferecida no pacote ThinkFree Online (www.info.abril.com.

O Zoho Sheet dá um show de planilhas na web. É o programa online que mais se aproxima do Excel. A lista de características inclui macros, tabelas dinâmicas e link para dados externos. Nem sempre, no entanto, os recursos funcionam a contento. Nos testes, por exemplo, as macros falharam algumas vezes. Em compatibilidade e em compartilhamento o Zoho faz bonito. As planilhas podem ser exportadas para um amplo leque de formatos, entre eles os do Excel 2003 e 2007, OpenOffice, CSV, TSV, HTML e PDF. Além de editar os trabalhos simultaneamente, os usuários do Zoho Sheet podem dispensar o Windows Live Messenger, o Google Talk ou outro mensageiro instantâneo qualquer e conversar de dentro da própria planilha usando a ferramenta de chat integrada. Para organizar o trabalho colaborativo, o Zoho traz histórico de versões. www.info.abril.com.br/downloads/webware/zoho-sheet AVALIAÇÃO TÉCNICA

8,5

CUSTO/BENEFÍCIO

br/downloads/webware/ thinkfree). Não tem como não se lembrar do Excel em versões antigas diante dessa solução. Apesar de não reunir nenhum recurso impressionante, o ThinkFree vale pelo conjunto bem resolvido.

GADGETS NA PLANILHA Quer uma planilha que grave e execute macros? Esqueça o aplicativo do Google Docs. A ausência de macros é um dos pontos fracos da planilha do Google. Mas ela tem uma lista respeitável de funções de matemática a engenharia, passando por finanças, lógica e estatística. A ferramenta de gráfico também surpreende para um aplicativo online. O Google Docs faz validação e conta com alguns gadgets para incrementar a exibição de dados. Há, por exemplo, um medidor e um gráfico animado. Outro ponto a seu favor é a possibilidade de trabalho colaborativo. Duas pessoas podem se debruçar ao mesmo tempo sobre um arquivo e conferir em tempo real todo o trabalho de edição que está sendo feito. O programa também traz um histórico das alterações, o que é muito útil em produção em grupo. www.info.abril.com.br/downloads/webware/google-docs AVALIAÇÃO TÉCNICA

8,0

CUSTO/BENEFÍCIO

14 I DI C AS I N FO

planilhas-Mat05.indd 14

05.12.09 05:20:05


produtividade I banco de dados

UMA ORDEM NO CAOS Informações dispersas? Organize todos os dados importantes em um banco de dados POR MARIA ISABEL MOREIRA

C

omo os processadores de textos, as planilhas, os geradores de apresentações e os programas gráficos, os bancos de dados online estão longe de substituir os programas convencionais — no caso, as aplicações desenvolvidas em casa. Mas podem ser uma solução interessante em situ-

ações em que é preciso ter um conjunto de dados estruturado à disposição na internet para consulta individual, de um grupo de pessoas ou mesmo de qualquer internauta interessado. Os bancos de dados demoraram mais para ganhar a web, mas alguns programas online já estão bem maduros.

SUA BASE DE DADOS NA WEB Não precisa nem começar do zero. Se você tem uma lista no Excel e quer transformála em um banco de dados online só tem de copiar a lista e colá-la no Dabble DB para dar início ao trabalho. Depois, é só refinar o banco de dados segundo suas necessidades. A tarefa não é difícil, já que o Dabble DB é organizado e oferece bons recursos para customização. Para começar, ele interpreta os dados importados e permite que você transforme facilmente dados de um tipo em outro — textos em caixas de combinação, por exemplo. O Dabble DB possibilita diferentes visualizações, filtragem e análise dos dados. Também permite que você crie formulários para preenchimento pela web. A aplicação custa 24 dólares por mês para três usuários. Cada usuário adicional sai por 8 dólares. Na versão gratuita, apenas 15 pessoas podem editar dados. Além disso, quem não paga não pode incluir anexos, usar criptografia ou inserir logos e usar cores personalizadas. Mas o principal problema da versão gratuita é que todos os dados são públicos. www.info.abril.com.br/downloads/webware/dabble-db AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,7

CUSTO/BENEFÍCIO

SEM RESTRIÇÕES DE USUÁRIOS

BD SEM COMPLICAÇÃO O Zoho Creator une recursos, facilidade de uso e interface eficiente como poucas aplicações da categoria. A opção gratuita desse software como serviço é limitada a dois usuários, três aplicações, 1 000 registros e até 200 MB de anexos. Para começar a romper algumas dessas amarras é preciso pagar pelo menos 15 dólares por mês, valor do plano básico. Para quem quer compartilhar bancos de dados na web é uma solução competente e intuitiva. As tabelas (no caso do Zoho, forms) podem ser importadas de aplicações como Excel, criadas do zero ou baseadas em modelos. Depois, você pode editá-las. A aplicação oferece 20 tipos diferentes de campos e o recurso arrastar e soltar para distribuí-los na página. O Creator apresenta também cinco diferentes visualizações e ferramentas de customização muito interessantes, incluindo opções de layout, temas e de rearranjo dos elementos do banco de dados.

Faltam intuitividade e flexibilidade ao MyownDB, mas quem superar esses entraves tem a opção de usar essa ferramenta online para criar bancos de dados simples que podem ser alimentados e consultados pela web. Por falta de flexibilidade entenda-se, por exemplo, a impossibilidade de alterar o tipo de informação contida nos campos (num campo definido como data não conseguimos mudar o formato nem excluir a exibição da hora). O administrador do banco de dados pode permitir a inserção de novos registros via web e estabelecer relacionamentos entre tabelas. Nos testes, o MyownDB falhou ao importar tabelas do Excel e, na exportação, os dados em CSV não foram lidos adequadamente pela planilha. A versão gratuita permite a criação de um único banco de dados, mas não há restrição quanto aos números de usuários.

EM BUSCA DE TRANSPARÊNCIA Voltado para a divulgação de dados governamentais, o Socrata tem uma versão gratuita que pode ser usada por indivíduos, blogueiros e pequenas organizações. A versão tem limitações: apenas um publicador por conta, 1 GB mensal de espaço para armazenamento de dados e 4 GB mensais de entrega de dados, entre outras restrições. Mas usá-lo é bem simples. Na verdade, você não cria as bases e sim importa dados armazenados em seu computador nos formatos CSV, TSV, XML, XLS e XLSX e pode pô-los à disposição na web. Os internautas podem buscar, filtrar, classificar, comentar e avaliar os dados. Tudo de forma bem intuitiva. Durante a criação, o publicador pode definir a licença de uso do banco de dados (domínio público ou Creative Commons) e usar recursos de privacidade. www.info.abril.com.br/downloads/ webware/socrata AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,4

CUSTO/BENEFÍCIO

www.info.abril.com.br/downloads/webware/myowndb AVALIAÇÃO TÉCNICA

6,8

CUSTO/BENEFÍCIO

www.info.abril.com.br/downloads/webware/zoho-creator AVALIAÇÃO TÉCNICA

16 I DI C AS IN FO

BancoDados-Mat08.indd 16-17

8,2

CUSTO/BENEFÍCIO

DIC A S INFO I 17

05.12.09 03:26:08


produtividade I banco de dados

UMA ORDEM NO CAOS Informações dispersas? Organize todos os dados importantes em um banco de dados POR MARIA ISABEL MOREIRA

C

omo os processadores de textos, as planilhas, os geradores de apresentações e os programas gráficos, os bancos de dados online estão longe de substituir os programas convencionais — no caso, as aplicações desenvolvidas em casa. Mas podem ser uma solução interessante em situ-

ações em que é preciso ter um conjunto de dados estruturado à disposição na internet para consulta individual, de um grupo de pessoas ou mesmo de qualquer internauta interessado. Os bancos de dados demoraram mais para ganhar a web, mas alguns programas online já estão bem maduros.

SUA BASE DE DADOS NA WEB Não precisa nem começar do zero. Se você tem uma lista no Excel e quer transformála em um banco de dados online só tem de copiar a lista e colá-la no Dabble DB para dar início ao trabalho. Depois, é só refinar o banco de dados segundo suas necessidades. A tarefa não é difícil, já que o Dabble DB é organizado e oferece bons recursos para customização. Para começar, ele interpreta os dados importados e permite que você transforme facilmente dados de um tipo em outro — textos em caixas de combinação, por exemplo. O Dabble DB possibilita diferentes visualizações, filtragem e análise dos dados. Também permite que você crie formulários para preenchimento pela web. A aplicação custa 24 dólares por mês para três usuários. Cada usuário adicional sai por 8 dólares. Na versão gratuita, apenas 15 pessoas podem editar dados. Além disso, quem não paga não pode incluir anexos, usar criptografia ou inserir logos e usar cores personalizadas. Mas o principal problema da versão gratuita é que todos os dados são públicos. www.info.abril.com.br/downloads/webware/dabble-db AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,7

CUSTO/BENEFÍCIO

SEM RESTRIÇÕES DE USUÁRIOS

BD SEM COMPLICAÇÃO O Zoho Creator une recursos, facilidade de uso e interface eficiente como poucas aplicações da categoria. A opção gratuita desse software como serviço é limitada a dois usuários, três aplicações, 1 000 registros e até 200 MB de anexos. Para começar a romper algumas dessas amarras é preciso pagar pelo menos 15 dólares por mês, valor do plano básico. Para quem quer compartilhar bancos de dados na web é uma solução competente e intuitiva. As tabelas (no caso do Zoho, forms) podem ser importadas de aplicações como Excel, criadas do zero ou baseadas em modelos. Depois, você pode editá-las. A aplicação oferece 20 tipos diferentes de campos e o recurso arrastar e soltar para distribuí-los na página. O Creator apresenta também cinco diferentes visualizações e ferramentas de customização muito interessantes, incluindo opções de layout, temas e de rearranjo dos elementos do banco de dados.

Faltam intuitividade e flexibilidade ao MyownDB, mas quem superar esses entraves tem a opção de usar essa ferramenta online para criar bancos de dados simples que podem ser alimentados e consultados pela web. Por falta de flexibilidade entenda-se, por exemplo, a impossibilidade de alterar o tipo de informação contida nos campos (num campo definido como data não conseguimos mudar o formato nem excluir a exibição da hora). O administrador do banco de dados pode permitir a inserção de novos registros via web e estabelecer relacionamentos entre tabelas. Nos testes, o MyownDB falhou ao importar tabelas do Excel e, na exportação, os dados em CSV não foram lidos adequadamente pela planilha. A versão gratuita permite a criação de um único banco de dados, mas não há restrição quanto aos números de usuários.

EM BUSCA DE TRANSPARÊNCIA Voltado para a divulgação de dados governamentais, o Socrata tem uma versão gratuita que pode ser usada por indivíduos, blogueiros e pequenas organizações. A versão tem limitações: apenas um publicador por conta, 1 GB mensal de espaço para armazenamento de dados e 4 GB mensais de entrega de dados, entre outras restrições. Mas usá-lo é bem simples. Na verdade, você não cria as bases e sim importa dados armazenados em seu computador nos formatos CSV, TSV, XML, XLS e XLSX e pode pô-los à disposição na web. Os internautas podem buscar, filtrar, classificar, comentar e avaliar os dados. Tudo de forma bem intuitiva. Durante a criação, o publicador pode definir a licença de uso do banco de dados (domínio público ou Creative Commons) e usar recursos de privacidade. www.info.abril.com.br/downloads/ webware/socrata AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,4

CUSTO/BENEFÍCIO

www.info.abril.com.br/downloads/webware/myowndb AVALIAÇÃO TÉCNICA

6,8

CUSTO/BENEFÍCIO

www.info.abril.com.br/downloads/webware/zoho-creator AVALIAÇÃO TÉCNICA

16 I DI C AS IN FO

BancoDados-Mat08.indd 16-17

8,2

CUSTO/BENEFÍCIO

DIC A S INFO I 17

05.12.09 03:26:08


produtividade I desenho

CONFIRA O DIAGRAMA

Serviços traçam plantas, diagramas e fluxogramas POR ANDRÉ CARDOZO E MARIA ISABEL MOREIRA

EM DUAS E TRÊS DIMENSÕES O FloorPlanner é um excelente serviço de montagem de plantas de imóveis. Todo feito em Flash, ele facilita muito a vida de quem está planejando uma reforma ou quer montar uma casa ou escritório do zero. O FloorPlanner também pode ser útil para arquitetos, já que é prático para esboços. A interface do serviço é bastante intuitiva. Basta clicar e arrastar para desenhar salas e paredes avulsas. Há ainda uma boa variedade de portas, elementos estruturais, mobílias, acessórios e plantas que podem ser acrescentadas simplesmente com o arrastar e o soltar do mouse. A perspectiva padrão da interface de desenho é 2D, mas é possível acessar uma versão 3D do projeto clicando no botão correspondente. Depois de terminar o design, usuários podem exportá-lo como imagem (exclusivo para as contas pagas), imprimi-lo e salvá-lo como projeto público ou semiprivado. Os planos podem ainda ser enviados por e-mail. Quem preferir pode convidar um colaborador para editá-lo. A versão gratuita do FloorPlanner, suportada por propagandas, é limitada a uma planta. www.info.abril.com.br/downloads/webware/floorplanner AVALIAÇÃO TÉCNICA

8,0

CUSTO/BENEFÍCIO

ORGANOGRAMA É COM O GLIFFY A maioria das pessoas precisa desenhar um fluxograma ou organograma uma vez ou outra na vida. Então nem dá para pensar em gastar quase 800 reais para comprar uma solução como o Visio, da Microsoft. O Gliffy quebra o galho muitíssimo bem. A versão gratuita do programa é limitada a cinco diagramas (todos públicos) e um colaborador. A opção Premium tem planos de acordo com número de usuários — de um (5 dólares) a 1 000 (1 750 dólares) mensais. A biblioteca do Gliffy possui formas básicas e também desenhos para diagramas de fluxos, gráficos organizacionais, plantas, diagramas de rede, estruturas de software e modelagem de processos de negócios, entre outras opções. Basta selecionar a forma no painel da direita e arrastá-la para a área de desenho. Depois é só usar as ferramentas no topo da página e as opções de customização do painel direito. O serviço oferece código para a publicação dos desenhos em sites e blogs e endereços de imagens JPG em diferentes tamanhos. www.info.abril.com.br/downloads/webware/gliffy AVALIAÇÃO TÉCNICA

8,0

CUSTO/BENEFÍCIO

18 I DI C AS I N FO

desenho-Mat09.indd 18

05.12.09 03:27:53


produtividade I colaboração

QUAL É A DO GOOGLE WAVE? O Google quer transformar a comunicação, mas nem todo mundo entende a proposta POR MAURICIO MORAES

Q

uem é mais famoso? O Google Wave ou os Beatles? A comparação pode parecer exagerada, mas, ao estrear em 30 de setembro, o novo aplicativo do Google provocou um tsunami digno de uma banda de rock. Segundo o Google Trends, que mostra as tendências de busca na web, a comoção causada pelo serviço foi maior que a do lançamento do jogo The Beatles: Rock Band, considerado o game do ano. Desde maio, quando o Wave foi mostrado na conferência para desenvolvedores Google I/O, nos Estados Unidos, a expectativa já era enorme. Passada a empolgação inicial, muita gente que experimentou o serviço achou a interface confusa. Afinal, que onda é essa? E mais ainda: o que fazer com ela?

20 I DI C AS IN FO

colaboracao-Mat10.indd 20-21

Ao entrar pela primeira vez no Google Wave (http://wave.gooogle.com), quase todo mundo tem a mesma reação: “Legal, mas o que eu faço agora?”. O estranhamento faz sentido. A interface do serviço até lembra um pouco a de um webmail, mas é mais complicada. Isso porque o aplicativo pode ser usado de múltiplas formas: como e-mail, mensageiro instantâneo, editor de documentos e até fórum público — tudo isso separadamente ou de modo simultâneo, e em tempo real. Não por acaso, a equipe do Google preparou um tutorial para os recém-chegados, que aparece no Inbox no primeiro acesso. Na sua essência, o Wave é uma ferramenta online de comunicação, colaboração e compartilhamento. Cada mensagem é chamada de wave, ou onda. Sem ter com quem conversar, o aplicativo não tem muita utilidade. Por enquanto, só dá para interagir com quem já acessa o serviço, e só pode entrar quem recebeu um convite. O número de pessoas surfando por ali ainda é pequeno — estima-se que sejam cerca de 100 mil. A dica é que ninguém precisa ficar olhando para a tela vazia por muito tempo. Quem não tiver amigos no Wave pode digitar with:public no campo de busca para ler e participar de ondas públicas. Basta acrescentar lang:pt na pesquisa para selecionar as que estão em português.

DEBATES MUNDIAIS Gente do mundo todo participa dessas discussões, com temas que incluem assuntos tão variados co-

O QUE MAIS DEVE VIR POR AÍ? Conheça três novidades que podem melhorar o Wave E-mail Não dá para mandar nem receber mensagens de e-mail pelo Wave. Mas já há desenvolvedores criando robôs que serão capazes de fazer isso. Loja online Um dos criadores do Wave, Lars Rasmussen, afirmou que planeja criar uma loja online de extensões e gadgets para o serviço, no estilo da App Store, da Apple. Restrições Por enquanto, todos os participantes podem editar uma onda e alterá-la. Restrições de acesso devem ser implementadas no futuro.

mo o Windows 7, a nova temporada da série de TV Fringe e a existência de Deus. Os conteúdos lembram a Usenet, um fórum global que foi bem popular no início da internet. A diferença é que, no Wave, a comunicação não precisa seguir de modo linear e cronológico. Qualquer intervenção, também chamada de blip, pode ser editada, respondida ou apagada a qualquer momento, esteja ela no início, no meio ou no fim da conversa. Pela função Playback, dá para acompanhar o desenrolar de tudo na sequência correta. O Google gosta de classificar o Wave como e-mail do futuro. Não deixa de ser verdade. Uma das grandes diferenças é que a comunicação ali realmente ocorre em tempo real, porque você assiste à edição da onda à medida que alguém escreve. Além disso, por meio de sua API (sigla em inglês para Interface de Programação de Aplicativos), o Wave pode ser

DIC A S INFO I 21

05.12.09 03:29:26


produtividade I colaboração

QUAL É A DO GOOGLE WAVE? O Google quer transformar a comunicação, mas nem todo mundo entende a proposta POR MAURICIO MORAES

Q

uem é mais famoso? O Google Wave ou os Beatles? A comparação pode parecer exagerada, mas, ao estrear em 30 de setembro, o novo aplicativo do Google provocou um tsunami digno de uma banda de rock. Segundo o Google Trends, que mostra as tendências de busca na web, a comoção causada pelo serviço foi maior que a do lançamento do jogo The Beatles: Rock Band, considerado o game do ano. Desde maio, quando o Wave foi mostrado na conferência para desenvolvedores Google I/O, nos Estados Unidos, a expectativa já era enorme. Passada a empolgação inicial, muita gente que experimentou o serviço achou a interface confusa. Afinal, que onda é essa? E mais ainda: o que fazer com ela?

20 I DI C AS IN FO

colaboracao-Mat10.indd 20-21

Ao entrar pela primeira vez no Google Wave (http://wave.gooogle.com), quase todo mundo tem a mesma reação: “Legal, mas o que eu faço agora?”. O estranhamento faz sentido. A interface do serviço até lembra um pouco a de um webmail, mas é mais complicada. Isso porque o aplicativo pode ser usado de múltiplas formas: como e-mail, mensageiro instantâneo, editor de documentos e até fórum público — tudo isso separadamente ou de modo simultâneo, e em tempo real. Não por acaso, a equipe do Google preparou um tutorial para os recém-chegados, que aparece no Inbox no primeiro acesso. Na sua essência, o Wave é uma ferramenta online de comunicação, colaboração e compartilhamento. Cada mensagem é chamada de wave, ou onda. Sem ter com quem conversar, o aplicativo não tem muita utilidade. Por enquanto, só dá para interagir com quem já acessa o serviço, e só pode entrar quem recebeu um convite. O número de pessoas surfando por ali ainda é pequeno — estima-se que sejam cerca de 100 mil. A dica é que ninguém precisa ficar olhando para a tela vazia por muito tempo. Quem não tiver amigos no Wave pode digitar with:public no campo de busca para ler e participar de ondas públicas. Basta acrescentar lang:pt na pesquisa para selecionar as que estão em português.

DEBATES MUNDIAIS Gente do mundo todo participa dessas discussões, com temas que incluem assuntos tão variados co-

O QUE MAIS DEVE VIR POR AÍ? Conheça três novidades que podem melhorar o Wave E-mail Não dá para mandar nem receber mensagens de e-mail pelo Wave. Mas já há desenvolvedores criando robôs que serão capazes de fazer isso. Loja online Um dos criadores do Wave, Lars Rasmussen, afirmou que planeja criar uma loja online de extensões e gadgets para o serviço, no estilo da App Store, da Apple. Restrições Por enquanto, todos os participantes podem editar uma onda e alterá-la. Restrições de acesso devem ser implementadas no futuro.

mo o Windows 7, a nova temporada da série de TV Fringe e a existência de Deus. Os conteúdos lembram a Usenet, um fórum global que foi bem popular no início da internet. A diferença é que, no Wave, a comunicação não precisa seguir de modo linear e cronológico. Qualquer intervenção, também chamada de blip, pode ser editada, respondida ou apagada a qualquer momento, esteja ela no início, no meio ou no fim da conversa. Pela função Playback, dá para acompanhar o desenrolar de tudo na sequência correta. O Google gosta de classificar o Wave como e-mail do futuro. Não deixa de ser verdade. Uma das grandes diferenças é que a comunicação ali realmente ocorre em tempo real, porque você assiste à edição da onda à medida que alguém escreve. Além disso, por meio de sua API (sigla em inglês para Interface de Programação de Aplicativos), o Wave pode ser

DIC A S INFO I 21

05.12.09 03:29:26


integrado a outros sites. Uma onda pode ser incorporada a um blog, por exemplo, e os comentários aparecem como novas mensagens no Inbox do Wave. Dá até para tuitar de dentro do serviço do Google.

UM EXÉRCITO DE ASSISTENTES A API, que é aberta, também permite criar extensões, como robôs e gadgets — o que muitos desenvolvedores já têm feito. Os robôs são adicionados a uma conversa como se fossem um contato, e executam funções auxiliares. Podem informar a previsão do tempo, conversar, encurtar URLs ou até inserir emoticons. Já os gadgets são programas que, incluídos a uma onda, funcionam como aplicativos para múltiplos usuários (como games, enquetes e até editor de desenhos) ou adicionam informações de home pages ou serviços externos (como Google Maps ou Flickr). Se você usa mensageiro instantâneo, participa de fóruns, edita documentos online, manda e-mails e está satisfeito, qual é a utilidade do serviço do Google? Simples. A grande sacada está em reunir tudo no mesmo lugar. É como uma grande central, que reúne todas as ferramentas para você se comunicar e fazer tarefas. Em um futuro próximo, qualquer organização ou empresa poderá ter um Wave particular. Por meio do Google Wave Federation Protocol, esses diferentes núcleos poderão se comunicar entre si. Outra expectativa é que o serviço se integre ao Gmail. Não dá para esquecer que o Wave ainda está em um estágio bem inicial: instabilidades e bugs são constantes. As falhas têm diminuído, mas não é difícil o navegador travar ou aparecer a mensagem “Esta onda está enfrentando alguma turbulência e pode explodir”. Muitas funções ainda não foram implementadas. Por isso, é cedo para dizer se a onda continuará em alta. A única certeza é que não faltam internautas desesperados para surfar.

22 I DI C AS INFO IN FO

colaboracao-Mat10.indd 22-23

GOOGLE WAVE QUER DOMINAR O MUNDO

poderão criar extensões que integrem o Wave a e-mail, mensagens instantâneas, redes sociais e outras formas de comunicação.

Lars Rasmussen diz que o plano é tomar o lugar do e-mail e das mensagens instantâneas

INFO - Haverá serviços de outras empresas compatíveis com o Wave? RASMUSSEN - Esse é nosso sonho. Tivemos de desenhar do zero o protocolo de comunicação Federation para o Wave. O Federation é aberto. Qualquer um pode usá-lo. Com ele, uma empresa como Microsoft ou Yahoo! pode criar seu próprio serviço compatível com o Wave. Vai ser um dia muito feliz quando outra companhia criar um serviço assim.

Ambição é o que não falta no Wave. Misturando e-mail, mensagens instantâneas e edição colaborativa, o novo serviço tem a intenção de mudar a maneira como as pessoas se comunicam na web. O Wave é uma criação dos irmãos Lars e Jens Rasmussen, que também trazem, no currículo, a autoria do serviço Google Maps. De seu escritório em Sidney, Austrália, Lars Rasmussen falou sobre a nova onda do Google e o maremoto que ele quer provocar com ela.

INFO - O código-fonte vai ser liberado? RASMUSSEN - Pretendemos publicar a maior parte do código. Vamos iniciar com os componentes mais difíceis, como o que permite colaboração em tempo real. Já fizemos uma demonstração com quatro pessoas editando um documento simultaneamente.

INFO - O que motivou o desenvolvimento do Google Wave? RASMUSSEN - O motivo número um é que há muitas formas de comunicação que se sobrepõem. Às vezes é difícil decidir entre usar e-mail, wiki, blog, mensagem instantânea ou um processador de textos online. São opções diferentes que têm muito em comum. Além disso, o e-mail é muito antigo. Há muito o que melhorar numa tecnologia que tem mais de 40 anos. As mensagens instantâneas são quase tão antigas quanto o e-mail. Ambos tentam imitar formas de comunicação dominantes nos anos 60. O email imita o correio convencional, enquanto as mensagens instantâneas simulam uma conversa telefônica. Isso se justificava nos primeiros tempos da computação. Hoje, faz mais sentido ver o que os PCs podem fazer e imaginar a melhor forma de comunicação baseada neles. Foi o que fizemos. INFO - Usuários do Wave vão poder usálo para enviar e receber e-mail? RASMUSSEN - Isso vai depender dos desenvolvedores. Incluímos APIs que permitem essa integração. Já demonstramos a integração com o Twitter. Desenvolvedores

© FOTO 1 NIALL KENNEDY/CREATIVE COMMONS 2 UAN JOSE VELASQUEZ/CRETIVE COMMONS

INFO - O Wave será usado em empresas? RASMUSSEN - Espero que sim. Nós o usamos em nosso trabalho. Sem ele, se quiséssemos elaborar um documento em equipe, usaríamos uma ferramenta para criar esse documento e outra para discuti-lo. Com o Wave, fazemos tudo com a mesma ferramenta. Fica mais rápido e fácil de gerenciar.

©1

INFO - Que aplicativos vão existir? RASMUSSEN - Espero que apareçam coisas que nem imaginamos. Há duas maneiras de usar nossas APIs. Uma é incluindo waves em sites da web. O Wave pode ser usado assim para criar blogs, wikis e fóruns. A outra forma é estender as funções do Wave. Estamos vendo, por exemplo, muitos jogos interessantes serem construídos. O Wave cuida da transmissão e do sincronismo de dados entre os jogadores. Há também extensões que integram o Wave a outros sistemas de comunicação, de fluxo de trabalho e bases de dados. Há muitas oportunidades à frente.

OS ROBÔS DO WAVE Com a estreia do Google Wave, robôs poderão ser usados nas conversas para realizar diferentes tarefas. Eles ajudam a postar no Twitter, conversam com quem estiver solitário e até informam a previsão do tempo. Conheça três deles: Rosy Etta - O cara escreve em japonês? Acrescente a Rosy para fazer a tradução simultânea. Ela entende 40 idiomas. Insulty - Se um mala começar a atrapalhar a conversa, chame o Insulty. O robô não perdoa nem a mãe do sujeito. Bouncy - Alguém colocou um robô indesejado na sua wave? Chame o Bouncy para dar um chega pra lá nele.

©2

DIC A S INFO I 23

05.12.09 03:29:54


integrado a outros sites. Uma onda pode ser incorporada a um blog, por exemplo, e os comentários aparecem como novas mensagens no Inbox do Wave. Dá até para tuitar de dentro do serviço do Google.

UM EXÉRCITO DE ASSISTENTES A API, que é aberta, também permite criar extensões, como robôs e gadgets — o que muitos desenvolvedores já têm feito. Os robôs são adicionados a uma conversa como se fossem um contato, e executam funções auxiliares. Podem informar a previsão do tempo, conversar, encurtar URLs ou até inserir emoticons. Já os gadgets são programas que, incluídos a uma onda, funcionam como aplicativos para múltiplos usuários (como games, enquetes e até editor de desenhos) ou adicionam informações de home pages ou serviços externos (como Google Maps ou Flickr). Se você usa mensageiro instantâneo, participa de fóruns, edita documentos online, manda e-mails e está satisfeito, qual é a utilidade do serviço do Google? Simples. A grande sacada está em reunir tudo no mesmo lugar. É como uma grande central, que reúne todas as ferramentas para você se comunicar e fazer tarefas. Em um futuro próximo, qualquer organização ou empresa poderá ter um Wave particular. Por meio do Google Wave Federation Protocol, esses diferentes núcleos poderão se comunicar entre si. Outra expectativa é que o serviço se integre ao Gmail. Não dá para esquecer que o Wave ainda está em um estágio bem inicial: instabilidades e bugs são constantes. As falhas têm diminuído, mas não é difícil o navegador travar ou aparecer a mensagem “Esta onda está enfrentando alguma turbulência e pode explodir”. Muitas funções ainda não foram implementadas. Por isso, é cedo para dizer se a onda continuará em alta. A única certeza é que não faltam internautas desesperados para surfar.

22 I DI C AS INFO IN FO

colaboracao-Mat10.indd 22-23

GOOGLE WAVE QUER DOMINAR O MUNDO

poderão criar extensões que integrem o Wave a e-mail, mensagens instantâneas, redes sociais e outras formas de comunicação.

Lars Rasmussen diz que o plano é tomar o lugar do e-mail e das mensagens instantâneas

INFO - Haverá serviços de outras empresas compatíveis com o Wave? RASMUSSEN - Esse é nosso sonho. Tivemos de desenhar do zero o protocolo de comunicação Federation para o Wave. O Federation é aberto. Qualquer um pode usá-lo. Com ele, uma empresa como Microsoft ou Yahoo! pode criar seu próprio serviço compatível com o Wave. Vai ser um dia muito feliz quando outra companhia criar um serviço assim.

Ambição é o que não falta no Wave. Misturando e-mail, mensagens instantâneas e edição colaborativa, o novo serviço tem a intenção de mudar a maneira como as pessoas se comunicam na web. O Wave é uma criação dos irmãos Lars e Jens Rasmussen, que também trazem, no currículo, a autoria do serviço Google Maps. De seu escritório em Sidney, Austrália, Lars Rasmussen falou sobre a nova onda do Google e o maremoto que ele quer provocar com ela.

INFO - O código-fonte vai ser liberado? RASMUSSEN - Pretendemos publicar a maior parte do código. Vamos iniciar com os componentes mais difíceis, como o que permite colaboração em tempo real. Já fizemos uma demonstração com quatro pessoas editando um documento simultaneamente.

INFO - O que motivou o desenvolvimento do Google Wave? RASMUSSEN - O motivo número um é que há muitas formas de comunicação que se sobrepõem. Às vezes é difícil decidir entre usar e-mail, wiki, blog, mensagem instantânea ou um processador de textos online. São opções diferentes que têm muito em comum. Além disso, o e-mail é muito antigo. Há muito o que melhorar numa tecnologia que tem mais de 40 anos. As mensagens instantâneas são quase tão antigas quanto o e-mail. Ambos tentam imitar formas de comunicação dominantes nos anos 60. O email imita o correio convencional, enquanto as mensagens instantâneas simulam uma conversa telefônica. Isso se justificava nos primeiros tempos da computação. Hoje, faz mais sentido ver o que os PCs podem fazer e imaginar a melhor forma de comunicação baseada neles. Foi o que fizemos. INFO - Usuários do Wave vão poder usálo para enviar e receber e-mail? RASMUSSEN - Isso vai depender dos desenvolvedores. Incluímos APIs que permitem essa integração. Já demonstramos a integração com o Twitter. Desenvolvedores

© FOTO 1 NIALL KENNEDY/CREATIVE COMMONS 2 UAN JOSE VELASQUEZ/CRETIVE COMMONS

INFO - O Wave será usado em empresas? RASMUSSEN - Espero que sim. Nós o usamos em nosso trabalho. Sem ele, se quiséssemos elaborar um documento em equipe, usaríamos uma ferramenta para criar esse documento e outra para discuti-lo. Com o Wave, fazemos tudo com a mesma ferramenta. Fica mais rápido e fácil de gerenciar.

©1

INFO - Que aplicativos vão existir? RASMUSSEN - Espero que apareçam coisas que nem imaginamos. Há duas maneiras de usar nossas APIs. Uma é incluindo waves em sites da web. O Wave pode ser usado assim para criar blogs, wikis e fóruns. A outra forma é estender as funções do Wave. Estamos vendo, por exemplo, muitos jogos interessantes serem construídos. O Wave cuida da transmissão e do sincronismo de dados entre os jogadores. Há também extensões que integram o Wave a outros sistemas de comunicação, de fluxo de trabalho e bases de dados. Há muitas oportunidades à frente.

OS ROBÔS DO WAVE Com a estreia do Google Wave, robôs poderão ser usados nas conversas para realizar diferentes tarefas. Eles ajudam a postar no Twitter, conversam com quem estiver solitário e até informam a previsão do tempo. Conheça três deles: Rosy Etta - O cara escreve em japonês? Acrescente a Rosy para fazer a tradução simultânea. Ela entende 40 idiomas. Insulty - Se um mala começar a atrapalhar a conversa, chame o Insulty. O robô não perdoa nem a mãe do sujeito. Bouncy - Alguém colocou um robô indesejado na sua wave? Chame o Bouncy para dar um chega pra lá nele.

©2

DIC A S INFO I 23

05.12.09 03:29:54


produtividade I webmail

OUTLOOK PARA QUÊ? C

om capacidade cada vez maior (já estamos falando em gigabytes), agilidade nas respostas e funções semelhantes às dos programas de e-mail no computador, os webmails são cada vez mais utilizados como central da vida eletrônica. Afinal, os mais populares, como Gmail, Windows Live

Os serviços de webmail não devem nada aos clientes de e-mail no micro POR SÉRGIO VINICIUS E MARIA ISABEL MOREIRA

Hotmail e Yahoo! Mail, integram-se a mensageiros eletrônicos e redes sociais, têm calendário e agenda e (quase) nunca obrigam seus usuários a enviar itens para a lixeira a fim de liberar espaço. DICAS INFO avaliou os serviços gratuitos mais competentes e populares da web. Confira o que eles oferecem.

FÁCIL, PRÁTICO E LIMPO O tradicional Yahoo! Mail é competente até hoje, mas quase ninguém se lembra disso por conta da supremacia do Gmail e da popularidade (graças ao Windows Live Messenger) do Hotmail. A proeza do webmail do Yahoo! é combinar interface simples, limpa e funcional com diversos recursos e serviços de parceiros ou da própria grife. Usuários podem, por exemplo, retocar fotos online, partilhar imagens via Flickr, receber dinheiro por PayPal ou armazenar 100 GB em dados diversos por meio do disco virtual ZumoDrive. Basta uma ID no Yahoo! para usar todos estes recursos — além do bom serviço de e-mail, claro. www.info.abril.com.br/downloads/webware/yahoo-mail AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,0

CUSTO/BENEFÍCIO

INTEGRADO A MENSAGENS INSTANTÂNEAS A AOL passou pelo Brasil sem deixar muitas lembranças, mas seu serviço gratuito de webmail impressiona pela excelência. Intuitivo, o AOL Mail tem integração com o mensageiro instantâneo AIM, agenda de compromissos e lista de tarefas. Há outros plug-ins disponíveis para você aprimorar sua experiência. Os recursos escolhidos ficam agrupados numa barrinha de ferramentas na lateral direita da janela, mas alguns desses serviços não funcionam no Brasil — a TV e a previsão do tempo do Weather Channel são dois exemplos. O espaço de armazenamento do AOL Mail é ilimitado. Outro ponto positivo são os temas bem elaborados. www.info.abril.com.br/downloads/webware/aol-mail

INTEGRAÇÃO E FACILIDADE O webmail do Google é a referência. Com 7,2 GB de espaço, o Gmail tem buscador esperto, filtro competente de spam e pode receber (e enviar) mensagens destinadas a outros endereços eletrônicos. As páginas podem ser personalizadas com o uso de temas. Outro ponto positivo é a integração com o comunicador instantâneo Google Talk e a agenda Google Calendar. Estranhamente, nos testes funcionou pior no navegador Google Chrome do que em todos os outros browsers populares: IE, Firefox, Opera e Safari. O serviço é tão fácil de operar que uma criança recém-alfabetizada consegue usá-lo sem problemas.

8,5

CUSTO/BENEFÍCIO

A OPÇÃO DA MICROSOFT Como rede social e ponto de integração dos serviços da Microsoft, o Hotmail é um bom webmail. A página inicial do Windows Live atrapalha, com diversas informações amontoadas, mas no quesito mensagens eletrônicas, o Windows Live Hotmail cumpre o que promete. Com 2 GB de espaço de armazenamento, o serviço tem sistema de filtros e de marcação de mensagens. A busca integrada é boa e o sistema de pastas, eficiente. Mas há um problema antigo que persiste: dias depois de criar uma conta nova, o usuário já é alvo de spams. Nos testes, em três dias e apenas dois e-mails enviados, começaram a pipocar lixos digitais na caixa de entrada. www.info.abril.com.br/downloads/webware/windows-live-home AVALIAÇÃO TÉCNICA

24 I DI C AS INFO IN FO

webmail-Mat11.indd 24-25

8,0

CUSTO/BENEFÍCIO

E-MAIL COM ARMAZENAMENTO

www.info.abril.com.br/downloads/webware/gmail AVALIAÇÃO TÉCNICA

AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,0

Você faz o cadastro e ainda contribui para uma causa social. É isso mesmo. A cada registro no GMX, 1 dólar é doado à Unicef, segundo o site. A boa ação ainda é recompensada pelo ótimo serviço de webmail. Para começar, o GMX Mail pode agregar diversas contas, e essa operação é feita facilmente com a ajuda de um assistente. As vantagens não param aí. O serviço integra agenda de compromissos, 1 GB de espaço para armazenamento de arquivos variados (textos, fotos, vídeos, músicas e o que você mais quiser), fórum e um serviço denominado Brainstorm para exposição e discussão de ideias. Erros nas mensagens? Há um corretor ortográfico em português. Você pode também instalar widgets para jogos, utilitários e acesso fácil a uma série de outros serviços. www.info.abril.com.br/downloads/webware/gmx-mail AVALIAÇÃO TÉCNICA

8,3

CUSTO/BENEFÍCIO

CUSTO/BENEFÍCIO

DIC A S INFO I 25

05.12.09 03:56:44


produtividade I webmail

OUTLOOK PARA QUÊ? C

om capacidade cada vez maior (já estamos falando em gigabytes), agilidade nas respostas e funções semelhantes às dos programas de e-mail no computador, os webmails são cada vez mais utilizados como central da vida eletrônica. Afinal, os mais populares, como Gmail, Windows Live

Os serviços de webmail não devem nada aos clientes de e-mail no micro POR SÉRGIO VINICIUS E MARIA ISABEL MOREIRA

Hotmail e Yahoo! Mail, integram-se a mensageiros eletrônicos e redes sociais, têm calendário e agenda e (quase) nunca obrigam seus usuários a enviar itens para a lixeira a fim de liberar espaço. DICAS INFO avaliou os serviços gratuitos mais competentes e populares da web. Confira o que eles oferecem.

FÁCIL, PRÁTICO E LIMPO O tradicional Yahoo! Mail é competente até hoje, mas quase ninguém se lembra disso por conta da supremacia do Gmail e da popularidade (graças ao Windows Live Messenger) do Hotmail. A proeza do webmail do Yahoo! é combinar interface simples, limpa e funcional com diversos recursos e serviços de parceiros ou da própria grife. Usuários podem, por exemplo, retocar fotos online, partilhar imagens via Flickr, receber dinheiro por PayPal ou armazenar 100 GB em dados diversos por meio do disco virtual ZumoDrive. Basta uma ID no Yahoo! para usar todos estes recursos — além do bom serviço de e-mail, claro. www.info.abril.com.br/downloads/webware/yahoo-mail AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,0

CUSTO/BENEFÍCIO

INTEGRADO A MENSAGENS INSTANTÂNEAS A AOL passou pelo Brasil sem deixar muitas lembranças, mas seu serviço gratuito de webmail impressiona pela excelência. Intuitivo, o AOL Mail tem integração com o mensageiro instantâneo AIM, agenda de compromissos e lista de tarefas. Há outros plug-ins disponíveis para você aprimorar sua experiência. Os recursos escolhidos ficam agrupados numa barrinha de ferramentas na lateral direita da janela, mas alguns desses serviços não funcionam no Brasil — a TV e a previsão do tempo do Weather Channel são dois exemplos. O espaço de armazenamento do AOL Mail é ilimitado. Outro ponto positivo são os temas bem elaborados. www.info.abril.com.br/downloads/webware/aol-mail

INTEGRAÇÃO E FACILIDADE O webmail do Google é a referência. Com 7,2 GB de espaço, o Gmail tem buscador esperto, filtro competente de spam e pode receber (e enviar) mensagens destinadas a outros endereços eletrônicos. As páginas podem ser personalizadas com o uso de temas. Outro ponto positivo é a integração com o comunicador instantâneo Google Talk e a agenda Google Calendar. Estranhamente, nos testes funcionou pior no navegador Google Chrome do que em todos os outros browsers populares: IE, Firefox, Opera e Safari. O serviço é tão fácil de operar que uma criança recém-alfabetizada consegue usá-lo sem problemas.

8,5

CUSTO/BENEFÍCIO

A OPÇÃO DA MICROSOFT Como rede social e ponto de integração dos serviços da Microsoft, o Hotmail é um bom webmail. A página inicial do Windows Live atrapalha, com diversas informações amontoadas, mas no quesito mensagens eletrônicas, o Windows Live Hotmail cumpre o que promete. Com 2 GB de espaço de armazenamento, o serviço tem sistema de filtros e de marcação de mensagens. A busca integrada é boa e o sistema de pastas, eficiente. Mas há um problema antigo que persiste: dias depois de criar uma conta nova, o usuário já é alvo de spams. Nos testes, em três dias e apenas dois e-mails enviados, começaram a pipocar lixos digitais na caixa de entrada. www.info.abril.com.br/downloads/webware/windows-live-home AVALIAÇÃO TÉCNICA

24 I DI C AS INFO IN FO

webmail-Mat11.indd 24-25

8,0

CUSTO/BENEFÍCIO

E-MAIL COM ARMAZENAMENTO

www.info.abril.com.br/downloads/webware/gmail AVALIAÇÃO TÉCNICA

AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,0

Você faz o cadastro e ainda contribui para uma causa social. É isso mesmo. A cada registro no GMX, 1 dólar é doado à Unicef, segundo o site. A boa ação ainda é recompensada pelo ótimo serviço de webmail. Para começar, o GMX Mail pode agregar diversas contas, e essa operação é feita facilmente com a ajuda de um assistente. As vantagens não param aí. O serviço integra agenda de compromissos, 1 GB de espaço para armazenamento de arquivos variados (textos, fotos, vídeos, músicas e o que você mais quiser), fórum e um serviço denominado Brainstorm para exposição e discussão de ideias. Erros nas mensagens? Há um corretor ortográfico em português. Você pode também instalar widgets para jogos, utilitários e acesso fácil a uma série de outros serviços. www.info.abril.com.br/downloads/webware/gmx-mail AVALIAÇÃO TÉCNICA

8,3

CUSTO/BENEFÍCIO

CUSTO/BENEFÍCIO

DIC A S INFO I 25

05.12.09 03:56:44


produtividade I agenda

COMPROMISSO ANOTADO! Duas opções para tomar notas dos compromissos e dar conta das tarefas POR ANDRÉ CARDOZO

V

ocê até pode perder os compromissos e deixar de cumprir seus afazeres, mas nunca poderá dizer que foi porque se esqueceu deles. Com as agendas online, as atividades anotadas para o dia são consultadas de qualquer computador ou celular conectado à internet. Há uma variedade de programas dessa categoria. Selecionamos duas soluções competentes, fáceis de usar e com interface em português — o Remember The Milk e a Google Agenda.

LEMBRE-SE DO LEITE

CALENDÁRIO NO GOOGLE

O popular Remember The Milk nasceu na Austrália muitos anos atrás, foi esperto na evolução de seus recursos e hoje é um dos serviços online de maior sucesso. Trabalha com tags e nuvens de tags, avisa por e-mail a proximidade das tarefas e tem recursos de compartilhamento. O RTM tem versão online e pode também trabalhar offline com o Google Gears. O serviço ainda funciona como plug-in no Gmail e na Google Agenda e como gadget no iGoogle. Sua versão móvel é prática e amigável. Outro destaque é a excelente integração com a web 2.0. O RMT pode trocar informações com serviços populares, como o Twitter e o Netvibes. O recurso de mapas também chama a atenção. Por meio dele, é possível incluir em um mapa o local onde as tarefas devem ser realizadas. Na versão paga, o Remember The Milk sincroniza com Blackberry e Windows Mobile e com aplicativo do iPhone.

Com a simplicidade e a elegância tradicionais dos produtos da empresa, o Google Agenda é uma boa opção de agenda online. Um detalhe legal, por exemplo, é a criação de compromissos com o uso de uma simples linha de texto. Basta clicar em um horário e digitar a descrição do compromisso, sem precisar preencher mais nada. É possível também estar sempre de olho nos compromissos de outros usuários do serviço que deixem sua agenda pública ou que aceitem seu pedido de compartilhamento. O Google Agenda pode mandar avisos dos compromissos por e-mail ou SMS. Como todos os produtos do Google, o Agenda se beneficia da excelente ferramenta de busca da empresa. Ela funciona muito bem na hora de localizar um compromisso específico. A aplicação traz ainda uma ferramenta de importação que suporta arquivos nos formatos iCal ou CSV.

www.info.abril.com.br/downloads/webware/remember-the-milk

www.info.abril.com.br/downloads/webware/google-calendar

AVALIAÇÃO TÉCNICA

8,5

CUSTO/BENEFÍCIO

AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,5

CUSTO/BENEFÍCIO

26 I DI C AS I N FO

agenda-Mat12.indd 26

05.12.09 03:56:10


produtividade I mensagens instantâneas

CONVERSA EM DIA Comunique-se com amigos e colegas de trabalho mesmo longe de casa e do escritório POR SÉRGIO VINICIUS E MARIA ISABEL MOREIRA

N

ão precisa instalar nada e, na maioria dos casos, nem mesmo fazer registro. Se você está sem seu computador, mas dispõe de alguma máquina por perto com acesso à internet pode conversar com a família, os amigos ou os colegas de trabalho sem atropelos.

É só lançar mão de um agregador de mensagens instantâneas na web. Esses serviços reúnem, numa mesma interface, os comunicadores mais populares, como Windows Live Messenger, Google Talk, AIM, Yahoo! Messenger e ICQ. Alguns integram-se até com o Skype e o Facebook.

TEM ATÉ ICQ Com a página inicial traduzida em português de Portugal, o eBuddy tem como trunfo a popularidade dos programas de mensagens instantâneas que agrega MSN, Yahoo!, AIM, Gtalk, Facebook, ICQ e MySpace. Outro atrativo do serviço é que, ao chamar um contato, as janelas são abertas em abas. Há ainda uma versão em que a janela principal é aberta como um pop-up, como se fosse um mensageiro instantâneo tradicional que estivesse instalado no computador. O serviço permite a criação de grupos para os contatos e também tem suporte a bate-papos coletivos — desde que o serviço original do comunicador ofereça a possibilidade — e conversas por vídeo. www.info.abril.com.br/downloads/webware/ebuddy AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,0

CUSTO/BENEFÍCIO

SEM NICKS E FOTOS COMPATIBILIDADE É COM ELE O excelente e praticamente desconhecido agregador de comunicadores imo.im reúne, sob a mesma interface, acesso ao Windows Live Messenger, Yahoo Messenger, AIM, ICQ, Google Talk, MySpace, Facebook e Skype. É, de longe, o que oferece maior compatibilidade. Além disso, não entra em conflito com os cinco principais browsers do mercado — IE, Firefox, Opera, Safari e Chrome — e é visivelmente mais ágil do que os concorrentes. O serviço tem um sistema de busca de contatos competente, permite troca de arquivos e garante conversas por voz e vídeo. Por meio de um serviço agregado, também é possível fazer o upload e o compartilhamento de fotos. Outra vantagem é que ele pode ser visualizado na forma de um pop-up, o que o torna semelhante aos programas de mensagens instantâneas no computador. Infelizmente, a versão em português aparece pela metade, com mais frases em inglês do que na língua de Camões. www.info.abril.com.br/downloads/webware/imo-im AVALIAÇÃO TÉCNICA

8,0

O agregador de comunicadores online é apenas um dos braços do Babuki, que também oferece ferramenta de e-mail, de envio de SMS e software para PC que emula os principais serviços de mensagens instantâneas. Em sua versão de agregador online, o site reúne as plataformas de troca de informações MSN (Windows Live Messenger), AIM, ICQ, LiveJournal, Gtalk, Yahoo, MySpace e do próprio Babuki. Demora para carregar no primeiro acesso e não mostra os nomes de exibição da maioria dos contatos, somente os endereços de e-mail cadastrados. A interface animadamente colorida chama a atenção, mas não mostra as fotos das pessoas. Pode funcionar por abas, em vez de janelas. www.info.abril.com.br/downloads/webware/babuki AVALIAÇÃO TÉCNICA

6,0

CUSTO/BENEFÍCIO

CUSTO/BENEFÍCIO

CAMPEÃO EM POPULARIDADE O Meebo é o agregador de mensagens instantâneas na web mais conhecido. Ele oferece acesso às contas do Windows Live Messenger, Google Talk, MySpace e Yahoo!. Embora ainda apresente erros variados em alguns navegadores — no Opera, por exemplo, não mostra o nome de todos os contatos —, o Meebo é rápido e raramente interrompe a conexão, como ocorre com alguns concorrentes. O site permite personalização, oferecendo opções de mudança da cor de fundo ou a inserção de fotos. Ao passar o cursor sobre o nome do contato, surge uma etiqueta com os dados da pessoa. Há ainda uma aba com jogos e um link com chats coletivos. A página está 100% em português. www.info.abril.com.br/downloads/webware/meebo AVALIAÇÃO TÉCNICA

28 I DI C AS IN FO

MensagensInstanta neas-Mat13.indd 28-29

7,0

CUSTO/BENEFÍCIO

COM VÍDEO E TUDO Não precisa nem se cadastrar. Com o IloveIM você faz o login nos serviços e pode conversar quase como se estivesse no seu mensageiro instantâneo convencional. No caso do Live Messenger, por exemplo, ele exibe status dos amigos e, durante as conversas, as imagens escolhidas por eles. Seus amigos, por sua vez, verão a imagem que está em uso no programa em seu computador — nos testes, a troca de imagem pelo serviço não funcionou. Além do Windows Live Messenger, o serviço integra-se aos comunicadores Google Talk, Yahoo! Messenger, AIM e MySpace. Outro recurso interessante são as conversas por áudio e vídeo. Nesse caso, para que o papo role o interlocutor tem de clicar no link que aparece na janela de conversa do seu comunicador para entrar numa página web e permitir a Adobe Flash Player. O grande problema do IloveIM é que os anúncios são bastante intrusivos. www.info.abril.com.br/downloads/webware/iloveim AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,5

CUSTO/BENEFÍCIO

DIC A S INFO I 29

05.12.09 03:55:34


produtividade I mensagens instantâneas

CONVERSA EM DIA Comunique-se com amigos e colegas de trabalho mesmo longe de casa e do escritório POR SÉRGIO VINICIUS E MARIA ISABEL MOREIRA

N

ão precisa instalar nada e, na maioria dos casos, nem mesmo fazer registro. Se você está sem seu computador, mas dispõe de alguma máquina por perto com acesso à internet pode conversar com a família, os amigos ou os colegas de trabalho sem atropelos.

É só lançar mão de um agregador de mensagens instantâneas na web. Esses serviços reúnem, numa mesma interface, os comunicadores mais populares, como Windows Live Messenger, Google Talk, AIM, Yahoo! Messenger e ICQ. Alguns integram-se até com o Skype e o Facebook.

TEM ATÉ ICQ Com a página inicial traduzida em português de Portugal, o eBuddy tem como trunfo a popularidade dos programas de mensagens instantâneas que agrega MSN, Yahoo!, AIM, Gtalk, Facebook, ICQ e MySpace. Outro atrativo do serviço é que, ao chamar um contato, as janelas são abertas em abas. Há ainda uma versão em que a janela principal é aberta como um pop-up, como se fosse um mensageiro instantâneo tradicional que estivesse instalado no computador. O serviço permite a criação de grupos para os contatos e também tem suporte a bate-papos coletivos — desde que o serviço original do comunicador ofereça a possibilidade — e conversas por vídeo. www.info.abril.com.br/downloads/webware/ebuddy AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,0

CUSTO/BENEFÍCIO

SEM NICKS E FOTOS COMPATIBILIDADE É COM ELE O excelente e praticamente desconhecido agregador de comunicadores imo.im reúne, sob a mesma interface, acesso ao Windows Live Messenger, Yahoo Messenger, AIM, ICQ, Google Talk, MySpace, Facebook e Skype. É, de longe, o que oferece maior compatibilidade. Além disso, não entra em conflito com os cinco principais browsers do mercado — IE, Firefox, Opera, Safari e Chrome — e é visivelmente mais ágil do que os concorrentes. O serviço tem um sistema de busca de contatos competente, permite troca de arquivos e garante conversas por voz e vídeo. Por meio de um serviço agregado, também é possível fazer o upload e o compartilhamento de fotos. Outra vantagem é que ele pode ser visualizado na forma de um pop-up, o que o torna semelhante aos programas de mensagens instantâneas no computador. Infelizmente, a versão em português aparece pela metade, com mais frases em inglês do que na língua de Camões. www.info.abril.com.br/downloads/webware/imo-im AVALIAÇÃO TÉCNICA

8,0

O agregador de comunicadores online é apenas um dos braços do Babuki, que também oferece ferramenta de e-mail, de envio de SMS e software para PC que emula os principais serviços de mensagens instantâneas. Em sua versão de agregador online, o site reúne as plataformas de troca de informações MSN (Windows Live Messenger), AIM, ICQ, LiveJournal, Gtalk, Yahoo, MySpace e do próprio Babuki. Demora para carregar no primeiro acesso e não mostra os nomes de exibição da maioria dos contatos, somente os endereços de e-mail cadastrados. A interface animadamente colorida chama a atenção, mas não mostra as fotos das pessoas. Pode funcionar por abas, em vez de janelas. www.info.abril.com.br/downloads/webware/babuki AVALIAÇÃO TÉCNICA

6,0

CUSTO/BENEFÍCIO

CUSTO/BENEFÍCIO

CAMPEÃO EM POPULARIDADE O Meebo é o agregador de mensagens instantâneas na web mais conhecido. Ele oferece acesso às contas do Windows Live Messenger, Google Talk, MySpace e Yahoo!. Embora ainda apresente erros variados em alguns navegadores — no Opera, por exemplo, não mostra o nome de todos os contatos —, o Meebo é rápido e raramente interrompe a conexão, como ocorre com alguns concorrentes. O site permite personalização, oferecendo opções de mudança da cor de fundo ou a inserção de fotos. Ao passar o cursor sobre o nome do contato, surge uma etiqueta com os dados da pessoa. Há ainda uma aba com jogos e um link com chats coletivos. A página está 100% em português. www.info.abril.com.br/downloads/webware/meebo AVALIAÇÃO TÉCNICA

28 I DI C AS IN FO

MensagensInstanta neas-Mat13.indd 28-29

7,0

CUSTO/BENEFÍCIO

COM VÍDEO E TUDO Não precisa nem se cadastrar. Com o IloveIM você faz o login nos serviços e pode conversar quase como se estivesse no seu mensageiro instantâneo convencional. No caso do Live Messenger, por exemplo, ele exibe status dos amigos e, durante as conversas, as imagens escolhidas por eles. Seus amigos, por sua vez, verão a imagem que está em uso no programa em seu computador — nos testes, a troca de imagem pelo serviço não funcionou. Além do Windows Live Messenger, o serviço integra-se aos comunicadores Google Talk, Yahoo! Messenger, AIM e MySpace. Outro recurso interessante são as conversas por áudio e vídeo. Nesse caso, para que o papo role o interlocutor tem de clicar no link que aparece na janela de conversa do seu comunicador para entrar numa página web e permitir a Adobe Flash Player. O grande problema do IloveIM é que os anúncios são bastante intrusivos. www.info.abril.com.br/downloads/webware/iloveim AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,5

CUSTO/BENEFÍCIO

DIC A S INFO I 29

05.12.09 03:55:34


produtividade I e-book

ISSUU TEM INTERFACE IMPECÁVEL Lançado no final de 2007, o Issuu (pronuncia-se como a palavra inglesa issue, que indica uma edição de revista ou livro) tem como principal vantagem sua interface, que se aproxima do estilo de folhear uma revista. As páginas são abertas aos pares, o que preserva o design original. Além disso, ao passar o cursor do mouse pela parte inferior das páginas, é possível visualizar amostras das folhas e agilizar a localização do conteúdo. Outro diferencial interessante é que as páginas são carregadas de forma gradual. Assim, o desenho geral da página é visto imediatamente, antes da carga dos detalhes. Evita-se, dessa forma, a chateação de ter de esperar cada folha carregar para vê-la. Originalmente, o Issuu aceitava somente arquivos PDF. Atualmente, ele encara DOC, PDF, ODT (formato do OpenOffice), além de apresentações em PowerPoint. Os arquivos enviados são limitados pelo número de páginas, que não pode passar de 500, e pelo tamanho em bytes (até 100 MB). No entanto, o usuário pode mandar quantos arquivos quiser. Em relação ao controle de conteúdo e suporte a vendas, o Issuu ainda tem recursos básicos. Para comercializar conteúdo, é preciso distribuir uma senha de acesso ao comprador, sem a possibilidade de montar uma loja online no próprio serviço. www.info.abril.com.br/downloads/webware/issuu

O BROWSER VIRA LIVRO Dois serviços gratuitos para publicar livros e revistas digitais na web POR ERIC COSTA

A

popularidade do Kindle, leitor de livros da Amazon, e das revistas em versão digital, como as dos Arquivos da INFO (www.info.abril. com.br/arquivo), mostra que a distribuição desse tipo de conteúdo pela internet é uma forma conveniente de chegar aos leitores. Segundo dados de Jeff Bezos, CEO da Amazon, os livros digitais no Kindle já respondem por 35% das vendas, considerando

30 I DI C AS IN FO

e-book-Mat14.indd 30-31

os títulos que existem em ambas as formas (bytes e papel). Na área de revistas, o serviço com mais conteúdo disponível, o Zinio, já conta com 1 500 títulos do mundo inteiro. Duas opções simples e práticas para quem quer publicar um manual de produto, catálogo, livro ou revista na web são o Scribd e o Issuu. Ambos têm modalidades gratuitas, que foram avaliadas pelo INFOLAB.

© ILUSTRAÇÃO MAURÍCIO MEDEIROS

AVALIAÇÃO TÉCNICA

8,2

CUSTO/BENEFÍCIO

SCRIBD FOCA NO SOCIAL O Scribd começou como um serviço de envio de arquivos DOC e PDF para publicação online. Por isso, ainda mantém alguns dos cacoetes desse início despretensioso. A interface é baseada na tecnologia FlashPaper, da Adobe, e está longe da facilidade de uso do Issuu. O ponto forte do Scribd é a distribuição de documentos de forma rápida e prática. Enquanto o Issuu requer, para a localização do texto no site, a definição de vários parâmetros, o Scribd envia o arquivo sem perguntar quase nada. Outro recurso interessante é a possibilidade de publicar o documento no blog ou página do usuário com um código HTML simples. O Scribd também pode integrar-se ao Twitter, criando automaticamente um micropost a cada nova publicação. Para conteúdo pago, o Scribd criou um sistema de loja online, que ainda está em fase de testes, restrito a usuários localizados nos Estados Unidos. O Scribd tem recursos avançados para controle do conteúdo, permitindo definir se os leitores podem baixar, imprimir ou mesmo copiar o texto dos documentos. O tipo de licença também pode ser indicado como domínio público ou com copyright. www.info.abril.com.br/downloads/webware/scribd AVALIAÇÃO TÉCNICA

8,1

CUSTO/BENEFÍCIO

DIC A S INFO I 31

05.12.09 03:38:04


produtividade I e-book

ISSUU TEM INTERFACE IMPECÁVEL Lançado no final de 2007, o Issuu (pronuncia-se como a palavra inglesa issue, que indica uma edição de revista ou livro) tem como principal vantagem sua interface, que se aproxima do estilo de folhear uma revista. As páginas são abertas aos pares, o que preserva o design original. Além disso, ao passar o cursor do mouse pela parte inferior das páginas, é possível visualizar amostras das folhas e agilizar a localização do conteúdo. Outro diferencial interessante é que as páginas são carregadas de forma gradual. Assim, o desenho geral da página é visto imediatamente, antes da carga dos detalhes. Evita-se, dessa forma, a chateação de ter de esperar cada folha carregar para vê-la. Originalmente, o Issuu aceitava somente arquivos PDF. Atualmente, ele encara DOC, PDF, ODT (formato do OpenOffice), além de apresentações em PowerPoint. Os arquivos enviados são limitados pelo número de páginas, que não pode passar de 500, e pelo tamanho em bytes (até 100 MB). No entanto, o usuário pode mandar quantos arquivos quiser. Em relação ao controle de conteúdo e suporte a vendas, o Issuu ainda tem recursos básicos. Para comercializar conteúdo, é preciso distribuir uma senha de acesso ao comprador, sem a possibilidade de montar uma loja online no próprio serviço. www.info.abril.com.br/downloads/webware/issuu

O BROWSER VIRA LIVRO Dois serviços gratuitos para publicar livros e revistas digitais na web POR ERIC COSTA

A

popularidade do Kindle, leitor de livros da Amazon, e das revistas em versão digital, como as dos Arquivos da INFO (www.info.abril. com.br/arquivo), mostra que a distribuição desse tipo de conteúdo pela internet é uma forma conveniente de chegar aos leitores. Segundo dados de Jeff Bezos, CEO da Amazon, os livros digitais no Kindle já respondem por 35% das vendas, considerando

30 I DI C AS IN FO

e-book-Mat14.indd 30-31

os títulos que existem em ambas as formas (bytes e papel). Na área de revistas, o serviço com mais conteúdo disponível, o Zinio, já conta com 1 500 títulos do mundo inteiro. Duas opções simples e práticas para quem quer publicar um manual de produto, catálogo, livro ou revista na web são o Scribd e o Issuu. Ambos têm modalidades gratuitas, que foram avaliadas pelo INFOLAB.

© ILUSTRAÇÃO MAURÍCIO MEDEIROS

AVALIAÇÃO TÉCNICA

8,2

CUSTO/BENEFÍCIO

SCRIBD FOCA NO SOCIAL O Scribd começou como um serviço de envio de arquivos DOC e PDF para publicação online. Por isso, ainda mantém alguns dos cacoetes desse início despretensioso. A interface é baseada na tecnologia FlashPaper, da Adobe, e está longe da facilidade de uso do Issuu. O ponto forte do Scribd é a distribuição de documentos de forma rápida e prática. Enquanto o Issuu requer, para a localização do texto no site, a definição de vários parâmetros, o Scribd envia o arquivo sem perguntar quase nada. Outro recurso interessante é a possibilidade de publicar o documento no blog ou página do usuário com um código HTML simples. O Scribd também pode integrar-se ao Twitter, criando automaticamente um micropost a cada nova publicação. Para conteúdo pago, o Scribd criou um sistema de loja online, que ainda está em fase de testes, restrito a usuários localizados nos Estados Unidos. O Scribd tem recursos avançados para controle do conteúdo, permitindo definir se os leitores podem baixar, imprimir ou mesmo copiar o texto dos documentos. O tipo de licença também pode ser indicado como domínio público ou com copyright. www.info.abril.com.br/downloads/webware/scribd AVALIAÇÃO TÉCNICA

8,1

CUSTO/BENEFÍCIO

DIC A S INFO I 31

05.12.09 03:38:04


arquivos I disco virtual

O DISCO? ESTÁ NA WEB! Drives virtuais deixam arquivos sempre acessíveis, fazem backup e ainda podem sincronizar dados entre computadores e dispositivos

A

s aplicações estão rumando para a internet. Os arquivos, também. A maioria dos programas online já tem um espaço reservado para os arquivos produzidos na web. Mas melhor que isso é se cadastrar nos serviços específicos de armazenamento de dados. Além de deixar seus arquivos disponíveis a qualquer hora, em qualquer lugar, os drives virtuais podem oferecer solução de backup e de sincronização entre máquinas.

BOM PARA A SINCRONIZAÇÃO O foco do Live Mesh é a sincronia de arquivos entre máquinas. O serviço da Microsoft oferece 5 GB de espaço, sem limite de transferência e de tamanho de arquivos. Mas se você se adaptar bem a ele não poderá ampliar esse limite, nem mesmo pagando, já que a empresa não oferece nenhum plano para espaço adicional. Para usar o Live Mesh, basta se cadastrar — ou usar uma Windows Live ID — e instalar o programa associado. As pastas que você selecionar serão sincronizadas entre seus vários equipamentos ou dispositivos. Você pode escolher qualquer pasta, sem nenhuma restrição. www.info.abril.com.br/downloads /webware/live-mesh AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,9

CUSTO/BENEFÍCIO

25 GB? NADA MAL MESMO ARQUIVO EM DOIS MICROS Uma solução interessante para quem usa mais de um computador e quer ter as mesmas informações — ou, pelo menos, parte delas — nas duas máquinas é usar o serviço Dropbox. Além de cuidar da sincronização, pode funcionar como backup de alguns documentos e fotos importantes se algo der errado. Você conta, para isso, com 2 GB e um programinha, que pode ser instalado em PC, Mac e Linux, para cuidar das transferências. Como em outras soluções da categoria, você precisa selecionar a pasta que quer manter em duplicata nas suas máquinas. A interface do serviço é bem fácil de usar. www.info.abril.com.br/downloads/webware/dropbox AVALIAÇÃO TÉCNICA

8,0

CUSTO/BENEFÍCIO

O Live Mesh é o serviço mais recente da Microsoft na área de armazenamento virtual, mas não é o único. Primeiro, a empresa lançou o Skydrive, e o mantém ativo até hoje. Para usá-lo, é preciso ter uma Windows Live ID. Apesar de simples, o Skydrive tem uma grande vantagem: oferece nada menos do que 25 GB de espaço para os arquivos.

BACKUP FÁCIL

ALÉM DE ARMAZENAR, ELE TOCA Para quem não quer saber de complicação, o Steekr é uma excelente pedida. O serviço é intuitivo, eficiente e bastante completo. Primeiro porque cuida do backup, tarefa para a qual é necessário baixar e instalar um programinha no computador. Segundo porque o serviço pode ser usado para armazenar documentos, músicas, imagens e vídeos. E o melhor é que o próprio Steekr se encarrega da execução das canções e dos filminhos e põe para rodar o slideshow com as fotos. Mas se você não quiser colocar a mão no bolso não se anime muito com os uploads. A versão gratuita oferece apenas 1 GB de espaço de armazenamento. Os planos pagos vão de 25 euros (5 GB) a 80 euros (100 GB).

Quer fazer backup de documentos? Precisa guardar as configurações de programas? O MozyHome Free é uma saída. O serviço gratuito reserva 2 GB para você. Acha pouco? Por 4,95 dólares por mês você adquire espaço ilimitado com a versão MozyHome. O software associado ao drive virtual é bastante esperto, detectando automaticamente os arquivos importantes. Isso inclui e-mails, favoritos, documentos, planilhas, apresentações etc. Se você quiser, pode incluir pastas específicas. Mas o serviço não permite compartilhamento nem faz sincronia. Por garantia, todos os arquivos são protegidos por criptografia. www.info.abril.com.br/downloads/webware/mozy AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,6

CUSTO/BENEFÍCIO

www.info.abril.com.br/downloads /webware/steekr AVALIAÇÃO TÉCNICA

32 I DI C AS IN FO

discoVirtual-Mat15.indd 32-33

7,6

CUSTO/BENEFÍCIO

DIC A S INFO I 33

05.12.09 03:40:04


arquivos I disco virtual

O DISCO? ESTÁ NA WEB! Drives virtuais deixam arquivos sempre acessíveis, fazem backup e ainda podem sincronizar dados entre computadores e dispositivos

A

s aplicações estão rumando para a internet. Os arquivos, também. A maioria dos programas online já tem um espaço reservado para os arquivos produzidos na web. Mas melhor que isso é se cadastrar nos serviços específicos de armazenamento de dados. Além de deixar seus arquivos disponíveis a qualquer hora, em qualquer lugar, os drives virtuais podem oferecer solução de backup e de sincronização entre máquinas.

BOM PARA A SINCRONIZAÇÃO O foco do Live Mesh é a sincronia de arquivos entre máquinas. O serviço da Microsoft oferece 5 GB de espaço, sem limite de transferência e de tamanho de arquivos. Mas se você se adaptar bem a ele não poderá ampliar esse limite, nem mesmo pagando, já que a empresa não oferece nenhum plano para espaço adicional. Para usar o Live Mesh, basta se cadastrar — ou usar uma Windows Live ID — e instalar o programa associado. As pastas que você selecionar serão sincronizadas entre seus vários equipamentos ou dispositivos. Você pode escolher qualquer pasta, sem nenhuma restrição. www.info.abril.com.br/downloads /webware/live-mesh AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,9

CUSTO/BENEFÍCIO

25 GB? NADA MAL MESMO ARQUIVO EM DOIS MICROS Uma solução interessante para quem usa mais de um computador e quer ter as mesmas informações — ou, pelo menos, parte delas — nas duas máquinas é usar o serviço Dropbox. Além de cuidar da sincronização, pode funcionar como backup de alguns documentos e fotos importantes se algo der errado. Você conta, para isso, com 2 GB e um programinha, que pode ser instalado em PC, Mac e Linux, para cuidar das transferências. Como em outras soluções da categoria, você precisa selecionar a pasta que quer manter em duplicata nas suas máquinas. A interface do serviço é bem fácil de usar. www.info.abril.com.br/downloads/webware/dropbox AVALIAÇÃO TÉCNICA

8,0

CUSTO/BENEFÍCIO

O Live Mesh é o serviço mais recente da Microsoft na área de armazenamento virtual, mas não é o único. Primeiro, a empresa lançou o Skydrive, e o mantém ativo até hoje. Para usá-lo, é preciso ter uma Windows Live ID. Apesar de simples, o Skydrive tem uma grande vantagem: oferece nada menos do que 25 GB de espaço para os arquivos.

BACKUP FÁCIL

ALÉM DE ARMAZENAR, ELE TOCA Para quem não quer saber de complicação, o Steekr é uma excelente pedida. O serviço é intuitivo, eficiente e bastante completo. Primeiro porque cuida do backup, tarefa para a qual é necessário baixar e instalar um programinha no computador. Segundo porque o serviço pode ser usado para armazenar documentos, músicas, imagens e vídeos. E o melhor é que o próprio Steekr se encarrega da execução das canções e dos filminhos e põe para rodar o slideshow com as fotos. Mas se você não quiser colocar a mão no bolso não se anime muito com os uploads. A versão gratuita oferece apenas 1 GB de espaço de armazenamento. Os planos pagos vão de 25 euros (5 GB) a 80 euros (100 GB).

Quer fazer backup de documentos? Precisa guardar as configurações de programas? O MozyHome Free é uma saída. O serviço gratuito reserva 2 GB para você. Acha pouco? Por 4,95 dólares por mês você adquire espaço ilimitado com a versão MozyHome. O software associado ao drive virtual é bastante esperto, detectando automaticamente os arquivos importantes. Isso inclui e-mails, favoritos, documentos, planilhas, apresentações etc. Se você quiser, pode incluir pastas específicas. Mas o serviço não permite compartilhamento nem faz sincronia. Por garantia, todos os arquivos são protegidos por criptografia. www.info.abril.com.br/downloads/webware/mozy AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,6

CUSTO/BENEFÍCIO

www.info.abril.com.br/downloads /webware/steekr AVALIAÇÃO TÉCNICA

32 I DI C AS IN FO

discoVirtual-Mat15.indd 32-33

7,6

CUSTO/BENEFÍCIO

DIC A S INFO I 33

05.12.09 03:40:04


arquivos I transferências

SEGUE O LINK PARA DOWNLOAD Nada melhor do que um serviço de envio para trocar arquivos grandes POR SÉRGIO VINÍCIUS

U

ma planilha de 500 KB segue sem problemas por e-mail ou mensagem instantânea. Não dá para dizer o mesmo de um vídeo de 50 MB. Quando é preciso transferir arquivos pesadões pela web, o mais recomendável é usar os servi-

ços de upload/download de arquivos. Com eles, você transfere seus arquivos e depois distribui os links para que outras pessoas possam baixá-los. Testamos cinco serviços gratuitos do gênero. Todos também oferecem versões pagas e com mais recursos.

FÁCIL E EFICIENTE O 4Shared requer cadastro gratuito para ser usado, mas quem tem conta no Google pode utilizar seu login e sua senha para se conectar ao serviço sem demora. O 4Shared é um dos mais completos sites para download e upload de arquivos. Como uma espécie de desktop virtual, permite a adição de arquivos por pastas e suporta upload de múltiplos arquivos concomitantemente. A versão gratuita limita o upload a arquivos de 200 MB, enquanto na premium eles podem ter até 5 GB. Durante os testes, havia a possibilidade de assinar o 4Shared por 4 reais, mais impostos, por dois dias. A assinatura anual sai por 54,56 dólares. O buscador do 4Shared é bastante eficiente, encontrando arquivos soltos descompactados. www.info.abril.com.br/downloads/webware/4shared AVALIAÇÃO TÉCNICA

8,0

CUSTO/BENEFÍCIO

FOTOS É COM O MEDIAFIRE O forte do MediaFire é o compartilhamento de fotos. Para isso, o serviço conta com um gerenciador específico, que permite visualizá-las, apagá-las e compartilhá-las, seja pela distribuição de um link por e-mail ou mensagem instantânea, colagem em site ou compartilhamento por serviços como Twitter, Facebook, MySpace, Digg e Stumble. Pessoas que desejam realizar upload de arquivos com o serviço gratuito devem preencher um rápido cadastro e terão direito a subir arquivos de até 200 MB para o site — quem opta pelo pacote pago mais barato desembolsa 6,97 dólares por mês e tem direito a um link direto de até 100 GB de espaço. Tal qual um disco local, o site garante que o usuário crie pastas e separe o conteúdo de acordo com suas necessidades. O MediaFire permite acrescentar descrições e tags aos arquivos para facilitar a localização e identificação. www.info.abril.com.br/downloads/webware/mediafire AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,5

CUSTO/BENEFÍCIO

34 I DI C AS I N FO

transferencias-Mat16.indd 34

05.12.09 03:41:48


TRANSFERÊNCIAS SEM COMPLICAÇÕES O Megaupload é um dos mais corretos serviços de upload e download gratuitos da internet — o plano pago custa a partir de 9,99 dólares por um mês de uso. Para usuários que não querem desembolsar um centavo, oferece serviço de download rápido limitado a um por sessão. É necessário aguardar 45 segundos para o início da transferência (ou 25 segundos, caso o usuário seja cadastrado na página). Nos testes, o serviço não apresentou erros. O site oferece barras para o IE e o Firefox para tornar mais ágil a interação entre usuário e serviço. Para as contas gratuitas, limita o upload a arquivos com menos de 500 MB. O Megauplod tem página em português. www.info.abril.com.br/downloads/webware/megaupload AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,0

CUSTO/BENEFÍCIO

TRANSFERÊNCIAS SEM COMPLICAÇÕES O usuário do Badongo pode escolher entre três opções: subir arquivos diretamente da página inicial, sem cadastro; cadastrar-se gratuitamente ou pagar por planos a partir de 5,99 dólares por mês. Nas opções gratuitas, pode realizar o download de até 4,8 GB (para os sem cadastro) e 12 GB (cadastrados) por dia. Os arquivos podem ser gerenciados em conjunto ou por tipo (foto, álbuns de foto, vídeos, músicas e arquivos) e compartilhados facilmente por meio de e-mails, mensagens instantâneas ou integração em sites e fóruns. Os arquivos ficam disponíveis por 90 dias no plano gratuito com registro. O Badongo ainda oferece uma série de ferramentas para integração com navegadores; redes sociais, como orkut, Facebook e MySpace; e sistemas operacionais, como Windows e Mac OS. É possível usar o serviço na interface em português, mas a tradução é precária. www.info.abril.com.br/downloads/webware/badongo AVALIAÇÃO TÉCNICA

6,5

CUSTO/BENEFÍCIO

TRANSFERÊNCIAS SEM COMPLICAÇÕES O popularíssimo RapidShare considera usuário bom aquele que paga pelos seus serviços – o plano mais barato custa 6,99 euros por um mês. Quem recorre ao download de arquivos gratuitos é atendido com uma demorada transferência. Isso quando funciona, pois às vezes o sistema avisa que não há slots disponíveis para a conexão. Além disso, entre um download e outro, deve-se esperar 15 minutos em média. Para o upload, entretanto, o RapidShare manda bem: basta entrar na página principal, encontrar o arquivo e clicar no botão de transferência. Quando acaba, o site gera um link. O serviço tem uma área com games e farto conteúdo multimídia. www.info.abril.com.br/downloads/webware/rapidshare AVALIAÇÃO TÉCNICA

6,0

CUSTO/BENEFÍCIO

D I C AS I NFO I 35

transferencias-Mat16.indd 35

05.12.09 03:41:56


arquivos I P2P

DEMONOID NÃO É PARA TODOS Um dos trackers mais conhecidos, o Demonoid (www.info.abril. com.br/downloads/webware/demonoid) não é aberto ao público. É preciso cadastrar-se, e essa possibilidade nem sempre está disponível. Para os usuários sortudos que conseguiram uma conta, o Demonoid oferece uma coleção gigantesca de torrents, com divisões que facilitam a busca. Vídeos, por exemplo, podem ser filtrados por resolução e gênero. Livros e revistas, por assunto e formato. O Demonoid funciona como tracker e tem uma política de contribuição: o usuário precisa permitir uploads para poder baixar arquivos. Se não contribuir, só volta a baixar se ajudar (com doações em grana) na manutenção do site.

O BITTORRENT NÃO MORREU A despedida do Pirate Bay abre espaço para novas opções para trocar arquivos na rede de P2P POR ERIC COSTA

A

pesar da fama de serem utilizados para cópias ilegais de arquivos, os sites Pirate Bay e Mininova e a rede BitTorrent têm aplicações legítimas importantes. Essa tecnologia é usada, por exemplo, para entregar distribuições do Linux e vários outros títulos de software livre. Mas o Pirate Bay foi obrigado a eliminar os torrents ilegais em outubro, depois de um longo processo

judicial. Um mês depois, o Mininova recebeu a mesma sentença. O PirateBay era o tracker de BitTorrent responsável por 50% dos torrents ativos até fevereiro, segundo estatísticas do site Tribler. O Mininova era seu sucessor natural nessa categoria. Apesar das investidas contra os nomões do P2P, há outros sites que podem assumir o posto. Conheça, a seguir, alguns deles.

O BROWSER É CLIENTE Uma forma simples de baixar torrents sem instalar um software cliente é usar o BitLet (www.info.abril.com.br/

downloads/webware/ bitlet). Com ele, basta

ESPECIALIZADO EM TV Especializado em programas de televisão (conteúdo disponibilizado gratuitamente em sites como Hulu e Mundo Fox), o EZTV (www. info.abril.com.br/downloads/webware/eztv) facilita o download usando RSS para distribuir vídeo, tática suportada por vários clientes BitTorrent. O EZTV também traz links com informações sobre os programas e conta com uma página de contagem regressiva para o retorno das séries nos Estados Unidos.

colar a URL do torrent na página do serviço para que se abra uma aplicação Java para efetuar a transferência. Caso seja necessário fechar a janela antes da conclusão, repita o processo, escolhendo a mesma pasta de destino para que o download seja retomado.

TORRAGE GUARDA ARQUIVOS Alguns sites contam com uma lista grande de arquivos torrent, mas hospedam poucos deles. O Torrage (www.info.abril.com.br/ downloads/webware/torrage) é o oposto. É possível enviar um arquivo torrent para que ele faça o controle de quem distribui o conteúdo, mas não há forma de saber o que está hospedado. Só quem mandou o arquivo sabe o link para compartilhar o conteúdo. Alguns sites de torrent, como o EZTV, usam o Torrage, que é aberto a qualquer um que queira empregar o BitTorrent para distribuição, sem cadastro. O ponto fraco é que o Torrage só hospeda o torrent por seis meses. Depois disso, quem tem o conteúdo deve criar um novo link.

36 I DI C AS IN FO

P2P-Mat17.indd 36-37

© ILUSTRAÇÃO ALBACHIARA/VECTORSTOCK

DIC A S INFO I 37

05.12.09 03:43:48


arquivos I P2P

DEMONOID NÃO É PARA TODOS Um dos trackers mais conhecidos, o Demonoid (www.info.abril. com.br/downloads/webware/demonoid) não é aberto ao público. É preciso cadastrar-se, e essa possibilidade nem sempre está disponível. Para os usuários sortudos que conseguiram uma conta, o Demonoid oferece uma coleção gigantesca de torrents, com divisões que facilitam a busca. Vídeos, por exemplo, podem ser filtrados por resolução e gênero. Livros e revistas, por assunto e formato. O Demonoid funciona como tracker e tem uma política de contribuição: o usuário precisa permitir uploads para poder baixar arquivos. Se não contribuir, só volta a baixar se ajudar (com doações em grana) na manutenção do site.

O BITTORRENT NÃO MORREU A despedida do Pirate Bay abre espaço para novas opções para trocar arquivos na rede de P2P POR ERIC COSTA

A

pesar da fama de serem utilizados para cópias ilegais de arquivos, os sites Pirate Bay e Mininova e a rede BitTorrent têm aplicações legítimas importantes. Essa tecnologia é usada, por exemplo, para entregar distribuições do Linux e vários outros títulos de software livre. Mas o Pirate Bay foi obrigado a eliminar os torrents ilegais em outubro, depois de um longo processo

judicial. Um mês depois, o Mininova recebeu a mesma sentença. O PirateBay era o tracker de BitTorrent responsável por 50% dos torrents ativos até fevereiro, segundo estatísticas do site Tribler. O Mininova era seu sucessor natural nessa categoria. Apesar das investidas contra os nomões do P2P, há outros sites que podem assumir o posto. Conheça, a seguir, alguns deles.

O BROWSER É CLIENTE Uma forma simples de baixar torrents sem instalar um software cliente é usar o BitLet (www.info.abril.com.br/

downloads/webware/ bitlet). Com ele, basta

ESPECIALIZADO EM TV Especializado em programas de televisão (conteúdo disponibilizado gratuitamente em sites como Hulu e Mundo Fox), o EZTV (www. info.abril.com.br/downloads/webware/eztv) facilita o download usando RSS para distribuir vídeo, tática suportada por vários clientes BitTorrent. O EZTV também traz links com informações sobre os programas e conta com uma página de contagem regressiva para o retorno das séries nos Estados Unidos.

colar a URL do torrent na página do serviço para que se abra uma aplicação Java para efetuar a transferência. Caso seja necessário fechar a janela antes da conclusão, repita o processo, escolhendo a mesma pasta de destino para que o download seja retomado.

TORRAGE GUARDA ARQUIVOS Alguns sites contam com uma lista grande de arquivos torrent, mas hospedam poucos deles. O Torrage (www.info.abril.com.br/ downloads/webware/torrage) é o oposto. É possível enviar um arquivo torrent para que ele faça o controle de quem distribui o conteúdo, mas não há forma de saber o que está hospedado. Só quem mandou o arquivo sabe o link para compartilhar o conteúdo. Alguns sites de torrent, como o EZTV, usam o Torrage, que é aberto a qualquer um que queira empregar o BitTorrent para distribuição, sem cadastro. O ponto fraco é que o Torrage só hospeda o torrent por seis meses. Depois disso, quem tem o conteúdo deve criar um novo link.

36 I DI C AS IN FO

P2P-Mat17.indd 36-37

© ILUSTRAÇÃO ALBACHIARA/VECTORSTOCK

DIC A S INFO I 37

05.12.09 03:43:48


ISOHUNT, O CAÇADOR Para quem quer buscar torrents, o ISOHunt (www.info.abril.com.br/downloads/webware/isohunt) é uma das melhores opções, indexando o conteúdo de diversos trackers, conhecidos ou não. Um ponto forte do serviço está na possibilidade de adicionar comentários. Isso permite verificar a opinião dos internautas sobre aquele conteúdo, assim como evitar torrents falsos, que não contêm o que sua descrição indica. Um recurso legal do ISOHunt é mostrar uma lista de trackers, ordenada pelo número de torrents ativos, o que ajuda a escolher qual a melhor fonte para o conteúdo desejado.

TORRENTREACTOR É BÁSICO Com estilo basicão, o TorrentReactor (www.info.abril.com.br/downloads/webware/torrentreactor) disputa, em número de torrents ativos, com o popular Mininova. Sua navegação é um pouco melhor que a do concorrente. Apesar de não contar com suporte a canais RSS personalizados, criou o serviço TorrentPrivacy, que esconde o tráfego de BitTorrent do usuário usando uma conexão criptografada do tipo SSH.

ONDE ESTÃO OS PIONEIROS? O paradeiro de alguns criadores de sistemas de troca de arquivos P2P

Shawn Fanning O que fez: Napster O que faz hoje: desenvolve o Rupture, que reúne informações de gamers para comparações e disputas

Niklas Zennström O que fez: KaZaA O que faz hoje: é CEO de uma empresa de investimentos em tecnologia e fundou uma entidade filantrópica

Bram Cohen O que fez: o protocolo BitTorrent O que faz hoje: é chefe de desenvolvimento da empresa BitTorrent, que comercializa essa tecnologia

Olivier Chalouhi O que fez: Vuze (ex-Azureus) O que faz hoje: é CTO da empresa Vuze, que faz parcerias para distribuir conteúdo de terceiros

38 I DI DIC C AS I NFO N FO

P2P-Mat17.indd 38

05.12.09 03:44:12


arquivos I conversão

MUDANÇA DE FORMATO DOC para PDF, MOV para AVI, XLS para HTML... Experimente os serviços de conversão online POR MARIA ISABEL MOREIRA

S

e a sua rotina inclui transformar arquivos de um formato em outro talvez compense fazer o download e instalar um conversor. Mas quando a necessidade é eventual, pode ser mais interessante delegar a tarefa para um conversor online. Selecionamos três opções que trabalham com vários tipos de conteúdo e formatos.

Conversão é com o Zamzar O Zamzar é outra boa opção para converter arquivos sem ter de baixar nenhum programa. O serviço aceita arquivos de até 100 MB e é compatível com diversos formatos. Mas também é preciso esperar o trabalho pronto por e-mail. www.info.abril. com.br/downloads/ webware/zamzar AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,5

TRABALHO PRONTO NA HORA Uma vantagem do Free File Converter é que você faz uma solicitação e recebe o trabalho na hora. Depois de fazer a conversão — nos testes, num tempo surpreendentemente curto —, o serviço apresenta o link para download do arquivo pronto. Ou seja, não é preciso esperar por um e-mail. Você pode até distribuir esse link, mas ele fica disponível apenas por 12 horas. O Free File Converter aceita arquivos de até 200 MB e trabalha com vários formatos de entrada e saída, incluindo vídeos, imagens, arquivos compactados, documentos, planilhas e apresentações. O serviço também faz download de vídeo de vários serviços, entre eles YouTube, Dailymotion, Metacafe e Google Vídeo. www.info.abril.com.br/downloads/webware/free-file-converter AVALIAÇÃO TÉCNICA

8,0

CUSTO/BENEFÍCIO

ENTREGA IMEDIATA O YouConvertIt trabalha com vários formatos de áudio, documento, vídeo, imagem e arquivos compactados. Os links para os arquivos convertidos seguem por e-mail, cada um numa mensagem diferente, e ficam disponíveis por sete dias. O serviço não faz apenas isso. Ele cuida do envio de arquivos de até 100 MB para até cinco destinatários, converte vídeos hospedados em portais da categoria e faz conversão de unidades. Mas o resultado pode demorar para aparecer na sua caixa de entrada. www.info.abril.com.br/downloads/webware/youconvertit AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,7

CUSTO/BENEFÍCIO

CUSTO/BENEFÍCIO

40 I DI C AS I N FO

conversao-Mat18.indd 40

05.12.09 03:45:07


multimídia I edição de imagens

p A WEB ENGOLIU O PHOTOSHOP?

9 serviços de edição de fotos gratuitos para fazer ajustes e publicar imagens de qualquer lugar POR ERIC COSTA E MARIA ISABEL MOREIRA

S

e quando você pensa nos editores online de fotos lembra apenas de sites que demoram séculos para carregar e só têm funções bobinhas, como girar e recortar imagens, está na hora de dar um descanso para o Photoshop. Os serviços online ainda não podem ser usados como a ferramenta principal dos profissionais, mas

resolvem boa parte dos problemas cotidianos. O webware para tratar fotos chegou a um bom grau de recursos e não deixa a desejar aos bons aplicativos para o desktop — até a própria Adobe entrou na onda. Confira, a seguir, nove das melhores opções para editar imagens em qualquer lugar e sem pagar nada.

D I C AS I NFO I 41

editoresImagens-Mat19.indd 41

05.12.09 03:46:18


A GRIFE DO PHOTOSHOP EXPRESS Sinônimo de edição de imagens no desktop, o Photoshop mantém a fama na web. Para começar, o serviço Photoshop Express oferece 2 GB para armazenar as imagens do usuário, que podem ser enviadas de um computador ou de smartphones com Windows Mobile. Depois de editar a foto, o Photoshop Express pode mandá-la para o Flickr e o Picasa, além de organizá-las em álbuns no próprio serviço, que oferece uma URL para divulgação das imagens. Os recursos de edição são poderosos, mostrando o resultado de efeitos em tempo real — basta passar o mouse sobre cada opção. Ficam faltando, no entanto, recursos de camadas e efeitos avançados. Outro ponto fraco do Photoshop Express é o peso do aplicativo, que demora um pouco para carregar as opções de edição. www.info.abril.com.br/downloads/webware/photoshop-express AVALIAÇÃO TÉCNICA

8,0

CUSTO/BENEFÍCIO

O PICNIK CONVERSA BEM COM O FLICKR Com um estilo despojado e tradução completa para o português, o Picnik é um dos precursores em edição de imagens online — e recebeu vários recursos bacanas desde sua criação. Ele abre e publica imagens em vários serviços populares, como Flickr, Picasa Web e Photobucket, assim como nas redes sociais MySpace e Facebook. Para o tratamento das fotos, ele traz vários efeitos legais prontos, assim como ajustes de cor, aplicação de textos e desenhos. A interface é bem simples e à prova de neófitos, com botões grandes e explicações a cada passo. Há um limite de cinco fotos que podem ser armazenadas no próprio Picnik, na versão gratuita do serviço. Alguns efeitos também são restritos à versão paga, que pode guardar até 100 imagens antes da publicação. www.info.abril.com.br/downloads/webware/picnik

AS 5 FERRAMENTAS DO AVIARY Com nome curioso de Aviary, tradução de aviário para o inglês, esse serviço é uma suíte com várias ferramentas para criação gráfica — cada uma delas com um nome de pássaro. A mais poderosa é o Phoenix. Feito em Flash, o aplicativo tem ótimos recursos de edição de imagens, com suporte a camadas, desenhos e adição de textos. Mas quem faz essa operação de forma mais eficaz é outro software-pássaro, o Falcon. Edições realizadas em um dos aplicativos podem ser exportadas para os outros, usando os melhores recursos de cada um. Além do Phoenix e do Falcon, há o Peacock, especializado em efeitos nas imagens; o Toucan, para ajustes de cores; e o Raven, para edição vetorial. Um ponto forte do Aviary está nos tutoriais disponíveis no site do fabricante. Eles ajudam usuários neófitos no serviço (e na edição de imagens) a fazer operações complexas em fotos.

AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,8

CUSTO/BENEFÍCIO

FOTOFLEXER INTEGRA-SE A REDES SOCIAS O FotoFlexer é uma boa opção para quem está habituado a manter álbuns de fotos em redes sociais e serviços de compartilhamento. O serviço integra-se ao Facebook, MySpace, Flickr, Picasa e Photobucket, entre outros. Fora essa vocação social, também é bom no tratamento e supera muitos concorrentes na oferta de efeitos e recursos de manipulação. Ele permite, por exemplo, o trabalho com camadas. As ferramentas ficam organizadas em oito abas. Para recorte, redimensionamento, correção de olhos vermelhos, ajuste de matiz, saturação e luminosidade vá direto à guia Basic. Mas não deixe de percorrer as outras guias se quiser incrementar as imagens. www.info.abril.com.br/downloads/webware/fotoflexer

www.info.abril.com.br/downloads/webware/aviary AVALIAÇÃO TÉCNICA AVALIAÇÃO TÉCNICA

8,0

CUSTO/BENEFÍCIO

7,8

CUSTO/BENEFÍCIO

COM UM NOVO TAMANHO O PicResize já cuidou sozinho do redimensionamento e da edição de imagens. Agora, os recursos de edição foram separados em outra aplicação, a Dr. Pic avaliada ao lado. Depois de fazer o redimensionamento desejado, você pode abrir a outra aplicação para continuar o trabalho, assim como salvar a imagem para a web ou guardá-la em seu disco. Em seu trabalho propriamente dito, o PicResize permite fazer um recorte manualmente, escolher uma porcentagem do tamanho original ou definir uma largura ou altura em pixels ou porcentagem. Também é possível aplicar alguns efeitos. www.info.abril.com.br/ downloads/webware/picresize AVALIAÇÃO TÉCNICA

O DR. PIC DISPENSA PLUG-INS

7,2

CUSTO/BENEFÍCIO

Já entrou em uma lan house só para ver que o micro é um desastre, sem plug-in do Flash nem Java? O Dr. Pic é uma alternativa para edição sem precisar de plug-ins, já que é feito totalmente em JavaScript. Como era de se esperar, os recursos ficam para trás em relação ao Aviary e ao Photoshop Express. Não há suporte a camadas nem muitas opções de efeitos. Mas o serviço permite cortar, redimensionar, girar, além de adicionar textos e ajustar cores. Um recurso bacana é a hospedagem da foto editada no próprio Dr. Pic, sem pagar nada. Quem preferir pode baixar a imagem, nos formatos GIF, JPG, BMP ou PNG. www.info.abril.com.br/downloads/webware/dr-pic AVALIAÇÃO TÉCNICA

42 I DI C AS INFO IN FO

editoresImagens-Mat19.indd 42-43

7,0

CUSTO/BENEFÍCIO

DIC A S INFO I 43

05.12.09 03:47:29


A GRIFE DO PHOTOSHOP EXPRESS Sinônimo de edição de imagens no desktop, o Photoshop mantém a fama na web. Para começar, o serviço Photoshop Express oferece 2 GB para armazenar as imagens do usuário, que podem ser enviadas de um computador ou de smartphones com Windows Mobile. Depois de editar a foto, o Photoshop Express pode mandá-la para o Flickr e o Picasa, além de organizá-las em álbuns no próprio serviço, que oferece uma URL para divulgação das imagens. Os recursos de edição são poderosos, mostrando o resultado de efeitos em tempo real — basta passar o mouse sobre cada opção. Ficam faltando, no entanto, recursos de camadas e efeitos avançados. Outro ponto fraco do Photoshop Express é o peso do aplicativo, que demora um pouco para carregar as opções de edição. www.info.abril.com.br/downloads/webware/photoshop-express AVALIAÇÃO TÉCNICA

8,0

CUSTO/BENEFÍCIO

O PICNIK CONVERSA BEM COM O FLICKR Com um estilo despojado e tradução completa para o português, o Picnik é um dos precursores em edição de imagens online — e recebeu vários recursos bacanas desde sua criação. Ele abre e publica imagens em vários serviços populares, como Flickr, Picasa Web e Photobucket, assim como nas redes sociais MySpace e Facebook. Para o tratamento das fotos, ele traz vários efeitos legais prontos, assim como ajustes de cor, aplicação de textos e desenhos. A interface é bem simples e à prova de neófitos, com botões grandes e explicações a cada passo. Há um limite de cinco fotos que podem ser armazenadas no próprio Picnik, na versão gratuita do serviço. Alguns efeitos também são restritos à versão paga, que pode guardar até 100 imagens antes da publicação. www.info.abril.com.br/downloads/webware/picnik

AS 5 FERRAMENTAS DO AVIARY Com nome curioso de Aviary, tradução de aviário para o inglês, esse serviço é uma suíte com várias ferramentas para criação gráfica — cada uma delas com um nome de pássaro. A mais poderosa é o Phoenix. Feito em Flash, o aplicativo tem ótimos recursos de edição de imagens, com suporte a camadas, desenhos e adição de textos. Mas quem faz essa operação de forma mais eficaz é outro software-pássaro, o Falcon. Edições realizadas em um dos aplicativos podem ser exportadas para os outros, usando os melhores recursos de cada um. Além do Phoenix e do Falcon, há o Peacock, especializado em efeitos nas imagens; o Toucan, para ajustes de cores; e o Raven, para edição vetorial. Um ponto forte do Aviary está nos tutoriais disponíveis no site do fabricante. Eles ajudam usuários neófitos no serviço (e na edição de imagens) a fazer operações complexas em fotos.

AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,8

CUSTO/BENEFÍCIO

FOTOFLEXER INTEGRA-SE A REDES SOCIAS O FotoFlexer é uma boa opção para quem está habituado a manter álbuns de fotos em redes sociais e serviços de compartilhamento. O serviço integra-se ao Facebook, MySpace, Flickr, Picasa e Photobucket, entre outros. Fora essa vocação social, também é bom no tratamento e supera muitos concorrentes na oferta de efeitos e recursos de manipulação. Ele permite, por exemplo, o trabalho com camadas. As ferramentas ficam organizadas em oito abas. Para recorte, redimensionamento, correção de olhos vermelhos, ajuste de matiz, saturação e luminosidade vá direto à guia Basic. Mas não deixe de percorrer as outras guias se quiser incrementar as imagens. www.info.abril.com.br/downloads/webware/fotoflexer

www.info.abril.com.br/downloads/webware/aviary AVALIAÇÃO TÉCNICA AVALIAÇÃO TÉCNICA

8,0

CUSTO/BENEFÍCIO

7,8

CUSTO/BENEFÍCIO

COM UM NOVO TAMANHO O PicResize já cuidou sozinho do redimensionamento e da edição de imagens. Agora, os recursos de edição foram separados em outra aplicação, a Dr. Pic avaliada ao lado. Depois de fazer o redimensionamento desejado, você pode abrir a outra aplicação para continuar o trabalho, assim como salvar a imagem para a web ou guardá-la em seu disco. Em seu trabalho propriamente dito, o PicResize permite fazer um recorte manualmente, escolher uma porcentagem do tamanho original ou definir uma largura ou altura em pixels ou porcentagem. Também é possível aplicar alguns efeitos. www.info.abril.com.br/ downloads/webware/picresize AVALIAÇÃO TÉCNICA

O DR. PIC DISPENSA PLUG-INS

7,2

CUSTO/BENEFÍCIO

Já entrou em uma lan house só para ver que o micro é um desastre, sem plug-in do Flash nem Java? O Dr. Pic é uma alternativa para edição sem precisar de plug-ins, já que é feito totalmente em JavaScript. Como era de se esperar, os recursos ficam para trás em relação ao Aviary e ao Photoshop Express. Não há suporte a camadas nem muitas opções de efeitos. Mas o serviço permite cortar, redimensionar, girar, além de adicionar textos e ajustar cores. Um recurso bacana é a hospedagem da foto editada no próprio Dr. Pic, sem pagar nada. Quem preferir pode baixar a imagem, nos formatos GIF, JPG, BMP ou PNG. www.info.abril.com.br/downloads/webware/dr-pic AVALIAÇÃO TÉCNICA

42 I DI C AS INFO IN FO

editoresImagens-Mat19.indd 42-43

7,0

CUSTO/BENEFÍCIO

DIC A S INFO I 43

05.12.09 03:47:29


DEDICADO AO FLICKR A dica deste programa é exclusiva para usuários do Flickr. Para quem tem conta no serviço do Yahoo! e quer dar uma geral nas imagens antes de enviálas para lá, o Preloadr é uma boa pedida. Além da total integração com o Flickr (usa o mesmo login de entrada inclusive), a aplicação conta com alguns recursos bem competentes para correção de cor, histograma, curva de graduação e outros ajustes. Além disso, apresenta recurso básico de camadas e alguns filtros. www.info.abril.com.br/ downloads/webware/preloadr AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,4

CUSTO/BENEFÍCIO

COM A CARA DO PHOTOSHOP Acostumado com o Photoshop? Você vai sentir menos a transição para a edição de imagens na web se optar pelo Splashup. A aplicação online tem o mesmo jeitão do programa da Adobe, com barra de ferramentas à esquerda e painéis à direita — mas você pode mexer esses elementos na tela, se preferir. Nos recursos, o Splashup também dá show. É claro que com ele você não vai conseguir produzir trabalhos tão sofisticados, mas não faltam bons recursos de seleção, camadas, filtros e ajustes de cor, brilho, saturação e contraste. O serviço tanto busca como salva imagens em diversos serviços, como Flickr, Picasa, Photobucket, Facebook e SmugMug, além de seu próprio espaço de armazenamento. Mas é bom ter conexão rápida e computador potente. www.info.abril.com.br/downloads/webware/splashup AVALIAÇÃO TÉCNICA

8,0

CUSTO/BENEFÍCIO

EDITE, ANIME E FAÇA COLAGENS O Picture2Life não é um simples editor de imagens. Ele combina também recursos de colagem, animação e compartilhamento. No upload, há uma limitação: apenas imagens com menos de 2,93 MB são aceitas. Feito o upload, é hora de começar a explorar o painel da direita. Sob a categoria Quick Fixes estão ferramentas de recorte, rotação, redimensionamento, ajuste de brilho, cor, saturação e contraste, mas também aplicação de sombras e bordas e efeitos de coloração, como sépia e preto e branco. Experimente também as outras opções desse painel. Fun Stuff, por exemplo, está recheada de gracinhas, como bordas diferenciadas, textos e uma série de efeitos. Gostou muito de um deles? Clique na estrela para incluí-lo na sua lista de favoritos e facilitar a aplicação em outras ocasiões. Os trabalhos podem ser salvos no Picture2Life e, simultaneamente, em diversos outros serviços. Depois de salvas, as imagens podem ser combinadas em colagens ou usadas para criar animações — na verdade, shows de slides. www.info.abril.com.br/downloads/webware/picture2life AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,7

CUSTO/BENEFÍCIO

44 I DI C AS I N FO

editoresImagens-Mat19.indd 44

07.12.09 12:48:44


multimídia I compartilhamento de fotos

CAPRICHE NA GALERIA Os serviços de hospedagem e compartilhamento de fotos não dispensam interatividade

S

e há um serviço popular na web é o de compartilhamento de fotos. E não é para menos. Como hoje cada celular tem uma câmera (muitas de alta resolução), esses serviços de hospedagem funcionam como vitrine para fotógrafos novos e antigos, amadores

e profissionais. A maioria dos sites do gênero vem acompanhando bem de perto a evolução da web. Quase todos eles investiram na integração com serviços cada vez mais populares entre os internautas, como blogs, microblogs e redes sociais.

UNANIMIDADE NA WEB O Flickr é, de longe, o serviço de publicação de fotos mais popular na web. A interface leve e direta é uma de suas vantagens, assim como a possibilidade de colocar álbuns em sites e blogs. Da mesma forma que o Delicious, outro serviço do Yahoo!, o Flickr é quase onipresente nos serviços de web 2.0 que integram imagens. É fácil encontrar serviços que importam fotos do Flickr e se integram a ele para exportação de conteúdo. O serviço também traz ferramentas para adicionar comentários e destacar regiões das fotos armazenadas. Um dos atrativos do Flickr é a grande variedade de opções de organização do material armazenado. É possível, por exemplo, separar as fotos com a ajuda de tags e álbuns e enviá-las para grupos que compartilham imagens sobre o mesmo tema. Essa interface de organização é sofisticada. Dá para arrastar e soltar fotos para trabalhar com diversas imagens de uma só vez. www.info.abril.com.br/downloads/webware/flickr AVALIAÇÃO TÉCNICA

8,5

CUSTO/BENEFÍCIO

D I C AS I NFO I 45

compartilhamentoFotos-Mat20.indd 45

05.12.09 03:49:23


PIONEIRO NO GEOTAGGING O Zooomr capricha nos recursos extras. Para começar, já está com a interface traduzida para 16 idiomas, incluindo o português. O serviço ainda oferece temas prontos e recursos de customização para que seus usuários incrementem as páginas. O Zooomr foi um dos primeiros serviços do gênero a oferecer suporte direto a geotagging (indicar, em um mapa, o ponto onde a foto foi tirada). O Zooomr permite fazer login usando serviços já existentes, como o nome de usuário do Google ou do blog LiveJournal, por meio da adesão ao padrão OpenID. Outras ferramentas de integração com serviços web 2.0 são os atalhos para espalhar as imagens em redes sociais como Facebook, MySpace, Live Spaces, Delicious e StumbleUpon. A versão Pro sai por 19,95 dólares. www.info.abril.com.br/downloads/webware/zooomr AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,5

CUSTO/BENEFÍCIO

INTEGRADO À WEB 2.0 O que estraga no Photobucket é a interface poluída. Mas em recursos, esse serviço de armazenamento e compartilhamento se sai bem. Tanto que é bastante popular lá fora. O site funciona de modo similar ao Flickr. Depois de criar uma conta, usuários podem fazer upload de fotos e vídeos e usar tags e álbuns para classificá-los. O serviço oferece 500 MB de espaço de armazenamento na versão gratuita e 10 GB de tráfego mensal. Outra vantagem é que seus usuários não precisam se preocupar em ir atrás de outro programa para editar as imagens. O serviço integra-se ao FotoFlexer para realizar a tarefa. Os álbuns também podem ser customizados com a escolha de temas. Para compartilhar as imagens, o serviço oferece os tradicionais links direto e para e-mail, códigos HTML e IMG e atalhos para uma variedade de serviços, entre eles os populares Twitter, MySpace, orkut, Facebook, Blogger e LiveJournal. A versão Pro, com mais recrusos e menos restrições, custa 24,95 dólares por ano. www.info.abril.com.br/downloads/webware/photobucket AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,5

CUSTO/BENEFÍCIO

COM A GRIFE DO GOOGLE O Álbuns da Web do Picasa oferece 1 GB de espaço para contas gratuitas e possui ferramentas para busca e comentário em fotos de outros usuários. Um dos pontos fortes do serviço é a integração com o editor de imagens Picasa. Com isso, é possível fazer o upload de uma foto guardada no PC para o serviço associado apenas clicando em um botão do aplicativo. O Álbuns da Web do Picasa permite usar tags e álbuns para organizar as fotos. Elas podem ainda ser exibidas em modo de apresentação (slideshow). A interface em abas facilita o acesso às fotos prediletas. O serviço fica atrás de concorrentes como Flickr no quesito de ferramentas sociais. Os recursos para criar uma lista de amigos, por exemplo, são bastante limitados. www.info.abril.com.br/downloads/webware/picasa-web-albums AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,5

CUSTO/BENEFÍCIO

46 I DI DIC C AS I NFO N FO

compartilhamentoFotos-Mat20.indd 46

05.12.09 03:50:06


multimídia I compartilhamento de vídeo

O YOUTUBE TEM COMPANHIA Veja o que oferecem 5 serviços de compartilhamento de vídeos POR MARIA ISABEL MOREIRA

I

nternet virou espaço de entretenimento, e os vídeos são em grande parte responsáveis por essa mudança. Vídeos são produzidos e consumidos de forma cada vez mais intensa no mundo todo. Mais de 167 milhões de pessoas assistiram a vídeos online em outubro nos Estados Unidos, por exemplo, de acordo com a comScore. Na França, mais de 34 milhões de internautas frequentaram sites de vídeo em setembro. No Brasil, o YouTube figura no ranking das dez maiores marcas da internet, segundo o Ibope Nielsen Online. Confira as melhores opções para postar suas produções e conferir o que está rolando por aí afora.

AO VIVO E EM CORES A fim de se tornar um produtor de TV? Com o Livestream não é preciso nem sair do sofá. Esse site traz um bom conjunto de ferramentas para transmissões ao vivo pela internet. O site tem uma versão gratuita, sustentada por anúncios, e uma versão paga. O primeiro passo é configurar a webcam ou câmera de vídeo para funcionar com o Livestream. Depois disso, dá para adicionar uma série de extras à transmissão, como ícone do canal, faixa de textos na parte inferior de tela e animações. Canais criados pelo Mogulus entram automaticamente na lista de estações de TV do site. O único problema do serviço é a instabilidade. (Fabiano Cândido)

A ONIPRESENÇA DO YOUTUBE Flagrantes de celebridades, falhas em programas de TV, filhotes fazendo arte, bebês fofinhos, cenas cômicas... O YouTube tem tudo isso aos montes. Mas tem também notícias, instantâneos de várias partes do mundo, cursos, bandas em cena. O site de compartilhamento de vídeo do Google é parada diária obrigatória para milhões de internautas — uma legião deles para postar conteúdo. Os vídeos podem ter até 10 minutos de duração e 2 GB. Depois de carregados, podem ainda receber trilha sonora, legenda, destaques e indentificação de data e local da produção. A audiência pode compartilhar vídeos, inseri-los em favoritos ou incluí-los em listas de reprodução. Os usuários cadastrados ganham canais personalizáveis, onde podem mostrar suas produções, atividades e preferências, além de estabeler relacionamento com outros internautas. www.info.abril.com.br/downloads/webware/youtube AVALIAÇÃO TÉCNICA

8,5

CUSTO/BENEFÍCIO

www.info.abril.com.br/ downloads/webware/livestream AVALIAÇÃO TÉCNICA

8,5

CUSTO/BENEFÍCIO

D I C AS I NFO I 47

compartilhamentoVideo-Mat21.indd 47

05.12.09 03:51:03


ESQUEÇA O GOOGLE Em vez de entrar em diversos sites para localizar vídeos ou acionar o Google, experimente os buscadores especializados. Truveo www.truveo.com

Varre um número grande de sites, pode restringir a busca por categoria e ajuda a compartilhar.

INCENTIVO À CRIATIVIDADE O Dailymotion é similar ao YouTube. Nesse serviço francês, que tem página em português e em diversos outros idiomas, você pode enviar vídeos de até 20 minutos e 2 GB. Seu vídeo excede esses limites? Torne-se membro da comunidade MotionMakers, criada com o objetivo de incentivar produções originais. Os usuários cadastrados no Dailymotion têm canais, podem postar vídeos públicos ou privados, criar ou associar-se a grupos e elaborar listas de execução. Os vídeos podem ser comentados, avaliados, incluídos em listas de favoritos ou compartilhados. O Dailymotion também facilita o envio do link para serviços como orkut, Facebook, Twitter, MySpace, Blogger e Wordpress, entre outros. Outro recurso bacana é a produção de videowalls para a publicar em sites e blogs. www.info.abril.com.br/downloads/webware/dailymotion AVALIAÇÃO TÉCNICA

8,0

CUSTO/BENEFÍCIO

Blinkx www.blinkx.com

Além de apresentar preview dos vídeos nos resultados, permite a criação de uma videowall.

ORIGINALIDADE COMO PONTO FORTE Com design mais limpo e muitas produções originais, o Vimeo já atraiu mais de 2 milhões de membros, que postam aproximadamente 16 mil novos vídeos por dia, segundo dados da empresa de mesmo nome. Há duas opções para fazer parte da comunidade Vimeo. Quem se registra no serviço gratuito pode postar um vídeo HD por semana e, no mesmo período, um total de 500 MB. Tem direito a criar um grupo, um canal e três álbuns. No plano Plus, de 9,95 dólares por mês ou 59,95 por ano, são 5 GB por semana, número ilimitado de produções em alta definição, número ilimitado de grupos, canais e álbuns e a possibilidade de integrar vídeos HD em sites, entre outras vantagens. Enquanto faz o upload, você pode fornecer as informações básicas do vídeo, estabelecer regras de privacidade (entre elas, senha de acesso para visualização), dar créditos, adicioná-los a grupos, canais e álbuns ou relacioná-los fotos do Flickr.

Clipblast!

www.info.abril.com.br/downloads/webware/vimeo

www.info.abril.com.br/downloads/ webware/ webware/clipblast

AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,5

CUSTO/BENEFÍCIO

Tem recursos rec de compart compartilhamento de resultad resultados e a possibilidade de salva salvar pesquisas.

48 I DI DIC C AS I NFO N FO

compartilhamentoVideo-Mat21.indd 48

05.12.09 03:52:10


multimídia I rádios

QUEM SERÁ A NOVA LAST.FM? 4 opções para os órfãos do serviço que não querem pagar nada para ouvir música pela web POR ERIC COSTA

O

s brasileiros não têm mesmo sorte com os serviços de rádio online. Primeiro foi o Pandora, que em maio de 2007 começou a barrar endereços IP que não são dos Estados Unidos. Mais recentemente, em março deste ano, a Last.fm criou restrições aos usuários que estão fora dos Estados Unidos, Reino Unido e Alemanha. Nos outros países é preciso pagar uma mensalidade de três dólares. O serviço continua gratuito somente para as 30 primeiras faixas da rádio, assim como

© FOTO DARYAN DORNELLES

ra dios-Mat22.indd 49

downloads oferecidos pelos próprios artistas. Mas, se as rádios online mais conhecidas foram barradas para cá, ainda há opções de primeira para ouvir música e receber recomendações sem precisar pagar nada. Algumas delas contam até com aplicativos para celular que permitem ouvir as rádios personalizadas em qualquer lugar. Outro recurso presente em vários serviços é a possibilidade de enviar suas próprias músicas. Confira, a seguir, quatro candidatos a sucessor da Last.fm.

D I C AS I NFO I 49

12/8/09 12:32:00 PM


A SIMPLICIDADE DO GROOVESHARK

MANDE MÚSICAS PARA O IMEEM

Com visual simples, nos moldes do Google, o Grooveshark é uma opção completa para ouvir música online, tanto por faixas escolhidas manualmente quanto por uma rádio criada de forma automática. Para criar uma rádio personalizada, basta adicionar algumas músicas e clicar em Autoplay. Com base nas primeiras canções, o Grooveshark escolhe o que tocar a seguir. O serviço reconhece bem os estilos musicais, mas faltam recursos como rede social e vídeos das músicas escolhidas. O serviço está em inglês.

O Imeem segue o estilo da Last.fm, com suporte a rede social e rádios prontinhas. Infelizmente, há poucas opções de faixas completas de artistas famosos. A maioria delas só conta com amostras de 30 segundos. Um ponto forte do serviço é o envio das suas próprias faixas, ouvindo-as em qualquer lugar. Aliado aos aplicativos para iPhone e Android associados ao serviço, o Imeem é uma boa para quem tem conexão ininterrupta e não quer carregar a coleção de músicas para vários micros. Mas para enviar mais de 100 músicas é preciso pagar a partir de 29,99 dólares por ano. Em inglês.

www.info.abril.com.br/downloads/webware/grooveshark

www.info.abril.com.br/downloads/webware/imeem

AVALIAÇÃO TÉCNICA

8,0

CUSTO/BENEFÍCIO

AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,8

CUSTO/BENEFÍCIO

O DEEZER INDICA O VÍDEO Como o Grooveshark, o Deezer cria playlists de forma manual ou usando o recurso SmartRadio, que gera uma rádio com base em um artista. Um diferencial do serviço é associar os vídeos às músicas. Outra ideia bacana é ter links diretos para as músicas, facilitando o envio por mensagens instantâneas ou pelo Twitter. Ficam faltando, no entanto, detalhes sobre a próxima música, nas rádios personalizadas, além de uma melhor tradução para o português. www.info.abril.com.br/downloads/webware/deezer AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,5

CUSTO/BENEFÍCIO

O iLIKE FAZ A SOCIAL Com foco em sua rede social, o iLike indexa conteúdo de vários sites, como YouTube e GarageBand. A rádio criada a partir de um artista inicial alterna entre vídeos e músicas. Um ponto forte do serviço, que está em inglês, é a barra lateral para iTunes e Windows Media Player, que avalia o gosto musical do usuário. O iLike ainda traz miniaplicativos para redes sociais populares, como o Facebook e, para a alegria dos brasileiros, o orkut. www.info.abril.com.br/downloads/webware/ilike AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,5

CUSTO/BENEFÍCIO

50 I DI C AS I N FO

ra dios-Mat22.indd 50

05.12.09 03:54:09


multimídia I identidade

JÁ CRIOU SEU AVATAR? Se a resposta foi negativa, escolha um serviço e elabore a imagem com que você vai se apresentar na web POR MARIA ISABEL MOREIRA

V

ocê tem de criar perfis em serviços, escolher uma imagem no mensageiro instantâneo, marcar presença em fóruns... Em muitos lugares hoje na web você é solicitado a mostrar sua identidade. Tem gente que gosta de exibir a própria imagem, mas outras preferem “se esconder” atrás de um avatar. Há outro grupo de pessoas que aproveita esses espaços para se divertir. Você se enquadra em um desses dois casos? Selecione um serviço para criar sua imagem no mundo virtual.

UM POUCO DE ANIMAÇÃO A Pho.to tem um série de ferramentas que brincam com imagens. Uma delas é o Avatar Creation. Apesar do nome, ele pode ser usado para criar gifs animados bem divertidos. E a criação não poderia ser mais fácil. O primeiro passo é selecionar um efeito. A Britney Spears dá uma força nessa tarefa, mostrando todas as possibilidades. Depois, é só buscar a foto no computador (o arquivo não pode ter mais de 12,58 MB), ajustar a marca de corte desejada e fazer o upload. Na página de resultados é possível ainda escolher o tamanho (de 48 a 250 pixels), o número de quadros e a velocidade da animação. Se quiser, também dá para adicionar um texto. Os arquivos podem ser salvos no computador, publicados ou armazenados no serviço (para isso, no entanto, é preciso ser registrado). A foto pronta pode ser usada em sites, serviços e programas como o Windows Live Messenger. www.info.abril.com.br/downloads/webware/avatar-creation AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,7

CUSTO/BENEFÍCIO

É A SUA CARA! Há vários endereços que ajudam na criação de avatares. Um dos mais populares é o Face Your Manga. Depois que você clicou em Create, informe o sexo do personagem que deseja criar. Feito isso, é só percorrer a galeria para encontrar os traços e elementos que vão tornar o desenho o mais próximo possível da sua aparência real — ou daquela imagem que você pretende passar. Quando chegar lá, clique em Finish. Você terá de informar um apelido, ano de nascimento e e-mail. O serviço envia o trabalho para esse endereço. www.info.abril.com.br/downloads/webware/face-your-manga AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,6

CUSTO/BENEFÍCIO

D I C AS I NFO I 51

identidade-Mat23.indd 51

05.12.09 04:12:04


multimídia I quadrinhos

PAUSA PARA A DIVERSÃO Junte cenário com personagens e escreva os textos. Sua HQ está pronta! POR MARIA ISABEL MOREIRA

N

inguém consegue viver só de trabalho. Para relaxar, o que acha de soltar a imaginação e criar suas próprias tirinhas de humor? Não precisa nem pegar lápis e papel. Há bons serviços na

web, com maior ou menor grau de sofisticação e personalização, que oferecem os elementos necessários para a criação e o compartilhamento de quadrinhos. Confira as principais características de cinco deles.

A IMAGINAÇÃO CORRE SOLTA Não há como reclamar do ToonDoo. Pelo menos no que diz respeito à oferta de elementos de criação. Personagens, por exemplo, há uma infinidade, separados por categoria (homens, mulheres, crianças, bichos, esportes etc.) para facilitar a escolha. É possível escolher também entre diferentes layouts, fundos, elementos de apoio, itens decorativos e cliparts, além de balões de texto. Depois de feitas as escolhas, é possível partir para a edição. Isso inclui dar zoom, distanciar, girar, inverter, clonar e mudar a coloração, entre outras possibilidades. A criatividade não se resume a essas duas etapas. No canto direito da janela há três ferramentas interessantes: a DoodleR, para desenhos; TraitR, para geração de personagens; e ImageR, para criação fotográfica. Essas produções podem ser salvas na galeria pessoal para uso posterior. Os quadrinhos criados com a ajuda do ToonDoo podem receber descrição e tags para publicação na web, salvos como uma criação particular ou compartilhados apenas entre amigos. www.info.abril.com.br/downloads/webware/toomdoo AVALIAÇÃO TÉCNICA

8,1

CUSTO/BENEFÍCIO

SEU BLOG DE HUMOR Já pensou em ter um blog? E em ser cartunista? Com o Strip Generator é possível combinar os dois desejos num só. O serviço permite criar tirinhas independentes e também manter um blog só com elas. As tirinhas podem ser produzidas sem registro, mas não vale muito a pena. Os usuários cadastrados podem guardar os trabalhos na galeria pessoal, permitir que outros comentem e contar com alguns recursos a mais. Os desenhos esboçados são em preto e branco. A galeria inclui personagens humanos, seres, objetos de cena, formas e balões. Tem também um gerador de personagem. As ferramentas de edição dos elementos na tira não são lá essas coisas. Uma vez publicado, você obtém o link para postar o trabalho em blogs e sites ou enviar seu link para os amigos. www.info.abril.com.br/downloads/webware/strip-generator AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,6

CUSTO/BENEFÍCIO

EXPRESSA OU DO ZERO Se você só quer se divertir, entre no Pixton e clique no link Ler HQ para conferir as produções. O material produzido pode ser classificado por categoria ou por autor — e, neste caso, por sexo, idade, avaliação, data e país. Caso se anime e queira pôr a mão na massa, faça o registro no serviço. O Pixton impressiona logo de cara pela interface em português e pelo design limpo. Os recursos não ficam atrás. O serviço oferece três modos de criação. Na HQ Rápida, você escolhe um modelo, seleciona os personagens e só tem o trabalho de digitar os textos — isso se não quiser acrescentar novos personagens, mudar fundos, alterar cores, adicionar quadros, dar zoom... Os mesmos recursos podem ser usados para a criação de quadrinhos do zero, no modo HQ Normal. Fora isso, é possível fazer uma produção em formato grande, que pode ser usada, por exemplo, para estampar camisetas. Curiosamente, no modo HQ Rápida o serviço apresentou problemas com os caracteres acentuados do nosso idioma. Os quadrinhos do Pixar podem ser enviados para amigos. Durante a publicação, é possível permitir ou proibir que a criação seja remixada por outros usuários e usada na loja Pixton para a criação de produtos. Seria mais interessante se houvesse também a opção de manter os trabalhos no anonimato. www.info.abril.com.br/downloads/webware/pixton AVALIAÇÃO TÉCNICA

52 I DI C AS IN FO

quadrinhos-Mat25.indd 52-53

8,5

CUSTO/BENEFÍCIO

DIC A S INFO I 53

05.12.09 04:14:25


multimídia I quadrinhos

PAUSA PARA A DIVERSÃO Junte cenário com personagens e escreva os textos. Sua HQ está pronta! POR MARIA ISABEL MOREIRA

N

inguém consegue viver só de trabalho. Para relaxar, o que acha de soltar a imaginação e criar suas próprias tirinhas de humor? Não precisa nem pegar lápis e papel. Há bons serviços na

web, com maior ou menor grau de sofisticação e personalização, que oferecem os elementos necessários para a criação e o compartilhamento de quadrinhos. Confira as principais características de cinco deles.

A IMAGINAÇÃO CORRE SOLTA Não há como reclamar do ToonDoo. Pelo menos no que diz respeito à oferta de elementos de criação. Personagens, por exemplo, há uma infinidade, separados por categoria (homens, mulheres, crianças, bichos, esportes etc.) para facilitar a escolha. É possível escolher também entre diferentes layouts, fundos, elementos de apoio, itens decorativos e cliparts, além de balões de texto. Depois de feitas as escolhas, é possível partir para a edição. Isso inclui dar zoom, distanciar, girar, inverter, clonar e mudar a coloração, entre outras possibilidades. A criatividade não se resume a essas duas etapas. No canto direito da janela há três ferramentas interessantes: a DoodleR, para desenhos; TraitR, para geração de personagens; e ImageR, para criação fotográfica. Essas produções podem ser salvas na galeria pessoal para uso posterior. Os quadrinhos criados com a ajuda do ToonDoo podem receber descrição e tags para publicação na web, salvos como uma criação particular ou compartilhados apenas entre amigos. www.info.abril.com.br/downloads/webware/toomdoo AVALIAÇÃO TÉCNICA

8,1

CUSTO/BENEFÍCIO

SEU BLOG DE HUMOR Já pensou em ter um blog? E em ser cartunista? Com o Strip Generator é possível combinar os dois desejos num só. O serviço permite criar tirinhas independentes e também manter um blog só com elas. As tirinhas podem ser produzidas sem registro, mas não vale muito a pena. Os usuários cadastrados podem guardar os trabalhos na galeria pessoal, permitir que outros comentem e contar com alguns recursos a mais. Os desenhos esboçados são em preto e branco. A galeria inclui personagens humanos, seres, objetos de cena, formas e balões. Tem também um gerador de personagem. As ferramentas de edição dos elementos na tira não são lá essas coisas. Uma vez publicado, você obtém o link para postar o trabalho em blogs e sites ou enviar seu link para os amigos. www.info.abril.com.br/downloads/webware/strip-generator AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,6

CUSTO/BENEFÍCIO

EXPRESSA OU DO ZERO Se você só quer se divertir, entre no Pixton e clique no link Ler HQ para conferir as produções. O material produzido pode ser classificado por categoria ou por autor — e, neste caso, por sexo, idade, avaliação, data e país. Caso se anime e queira pôr a mão na massa, faça o registro no serviço. O Pixton impressiona logo de cara pela interface em português e pelo design limpo. Os recursos não ficam atrás. O serviço oferece três modos de criação. Na HQ Rápida, você escolhe um modelo, seleciona os personagens e só tem o trabalho de digitar os textos — isso se não quiser acrescentar novos personagens, mudar fundos, alterar cores, adicionar quadros, dar zoom... Os mesmos recursos podem ser usados para a criação de quadrinhos do zero, no modo HQ Normal. Fora isso, é possível fazer uma produção em formato grande, que pode ser usada, por exemplo, para estampar camisetas. Curiosamente, no modo HQ Rápida o serviço apresentou problemas com os caracteres acentuados do nosso idioma. Os quadrinhos do Pixar podem ser enviados para amigos. Durante a publicação, é possível permitir ou proibir que a criação seja remixada por outros usuários e usada na loja Pixton para a criação de produtos. Seria mais interessante se houvesse também a opção de manter os trabalhos no anonimato. www.info.abril.com.br/downloads/webware/pixton AVALIAÇÃO TÉCNICA

52 I DI C AS IN FO

quadrinhos-Mat25.indd 52-53

8,5

CUSTO/BENEFÍCIO

DIC A S INFO I 53

05.12.09 04:14:25


EMOÇÃO NOS PERSONAGENS Como nas tirinhas profissionais, seus personagens não precisam ter sempre a mesma expressão. Com o Make Beliefs Comix, você escolhe uma figura e depois pode escolher entre diferentes expressões faciais e corporais. Fora isso, os desenhos são bem caprichados. As tiras podem ter dois, três ou quatro quadros e cinco diferentes cores de fundo. É possível acrescentar balões de fala ou pensamento e textos explicativos. Como nem tudo é perfeito, ficam faltando elementos de cena e fundos — ou seja, tudo aqui é na base das expressões e dos diálogos. Os trabalhos prontos podem sem impressos ou enviados por e-mail. O Make Beliefs Comix dispensa registro. www.info.abril.com.br/downloads/webware/make-beliefs-comix AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,6

CUSTO/BENEFÍCIO

EXPRESSA OU DO ZERO Não é preciso prática nem habilidade. No Witty Comics, você seleciona o cenário e os personagens, redige os textos e dá um título. Se tiver registro, pode salvar suas criações e acessá-las depois — infelizmente, não é possível editar os trabalhos salvos. É possível selecionar personagens e cenários diferentes para cada um dos três quadros. A oferta dos dois itens é ampla, mas poderia ser melhor. No caso dos fundos, há opções de pontos turísticos, paisagens naturais, ambientes urbanos e cenários fechados. Entre os personagens, encontram-se homens e mulheres de negócios, diferentes profissionais e alguns personagens cômicos. Cada trabalho tem um endereço específico. As pessoas que souberem esse endereço e também forem cadastradas no Witty Comics.com podem votar. Seria interessante se o serviço gerasse o código para que as HQs pudessem ser inseridas em sites e blogs. O serviço também gera um RSS para a produção de cada associado. www.info.abril.com.br/downloads/webware/witty-comics AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,0

CUSTO/BENEFÍCIO

54 I DI DIC C AS I NFO N FO

quadrinhos-Mat25.indd 54

05.12.09 04:13:57


navegação I browsers

A GUERRA DOS BROWSERS 5 navegadores que querem dominar a web mostram suas armas POR JULIANO BARRETO

C

om a irreversível ascensão dos aplicativos na web, o navegador se tornou um dos programas mais importantes do micro. Dá para ficar sem Outlook, sem editor de planilhas e até sem editor de fotos? Dá. Mas sem um browser o PC fica oco. Cientes disso, Apple, Google e Microsoft digladiam para que você escolha um de seus produtos. Ao mesmo tempo, as independentes Mozilla e Opera aceleram o ritmo das inovações e forçam as gigantes rivais a apressar seus lançamentos. Com tantas novidades, está difícil escolher um browser. Este teste do INFOLAB vai ajudar nessa tarefa.

© ILUSTRAÇÃO MAURÍCIO MEDEIROS

browsers-Mat26.indd 55

D I C AS I NFO I 55

05.12.09 04:15:16


IE 8 OFERECE PRIVACIDADE A Microsoft correu para soltar a versão final do IE 8 (www.info.abril.com. br/downloads/internet-explorer-8) a tempo de estrear antes do Windows 7. Talvez por isso não há grandes mudanças no software em relação ao IE 7. Entre os aprimoramentos, destacam-se o agrupamento de abas de um mesmo site por meio de cores e a nova programação do browser, que evita que o programa todo trave por causa de problemas em apenas uma aba. No quesito segurança a atração é o modo InPrivate, que permite navegar sem rastros. Outra novidade é o recurso Web Slices, que captura o conteúdo de sites dinâmicos, transformando-os em algo parecido com um feed RSS. No INFOLAB, os principais defeitos encontrados no Internet Explorer são a lentidão e o consumo de recursos do micro. Menos veloz que os rivais em quase todos os testes, o IE também é quem mais gasta memória. Com dez abas abertas o browser da Microsoft consome 233 MB contra 98 MB do Firefox, o mais enxuto, nas mesmas condições.

FIREFOX QUER REVOLUÇÃO

OPERA TEM ATÉ SERVIDOR Aos 15 anos de idade, o Opera (www.info.abril.com.br/downloads/opera-10) continua buscando saídas criativas para superar a concorrência. Na versão mais nova, as principais atrações são um mecanismo de exibição de páginas, o Opera Turbo, e a tecnologia para compartilhar dados Opera Unite. As duas coisas atuam na relação entre cliente e servidor. O novo motor do navegador faz o download inteligente de dados, diminuindo o tamanho das imagens carregadas, por exemplo. Na prática, esse recurso ajuda quem tem conexão lenta e está disposto a, eventualmente, abrir mão de conteúdo mais pesado, como clipes em Flash. Os recursos do Opera Unite são mais exóticos. Com ele, o navegador ganha funções de servidor web particular, com pastas virtuais para compartilhar sites, músicas e fotos, além de chat. Quando o assunto é a navegação cotidiana, os velhos problemas de compatibilidade do Opera continuam. O INFOLAB usou quatro serviços bancários na web nos testes. O Opera carregou sem problemas os sites do Itaú, do Bradesco e do Banco do Brasil. Mas na hora de acessar o do Unibanco, que pede um plug-in, o navegador falhou.

CHROME BRILHA NA BUSCA Mais novo beligerante na guerra dos browsers, o Chrome (www.info.abril. com.br/downloads/google-chrome-3) mal completou um ano de idade, mas ninguém ignora seu potencial. Bancado pelo Google, o navegador segue a filosofia minimalista do buscador e privilegia a velocidade. Sua interface é espartana, sem barras de ferramentas, menus ou outros penduricalhos. O resultado é a rapidez na inicialização. Durante a navegação, a experiência do Google com as buscas faz diferença. Numa tacada só, a barra de endereços inteligente Omnibox mostra sugestões de links da web e do histórico enquanto o usuário digita. Somado a isso há um índice com as páginas mais visitadas, que serve como lista de favoritos. Apesar do design bem resolvido, o Chrome fica atrás dos demais browsers. No INFOLAB, ele e o IE 8 foram os únicos a não passar no teste Acid3, que mede a compatibilidade com os padrões da web. Também faltam extensões para aprimorar o navegador. Além dos plug-ins obrigatórios do Flash e do Java o Chrome tem apenas cinco add-ons. ES

O lema do navegador da Mozilla é "faça um upgrade na web". Parece exagero, mas o Firefox 3.5 (www.info.abril.com.br/downloads/firefox-3-5-5) avança nesse caminho. Uma de suas características é o aperfeiçoamento da exibição de páginas com JavaScript. Nos testes realizados com benchmarks que medem o desempenho do navegador com esse tipo de conteúdo o Firefox mandou muito bem. No departamento de inovação, o diferencial do Firefox é a função de localização geográfica (em inglês, Location Aware Browsing), que usa a posição do usuário para, por exemplo, personalizar serviços de busca e mapas on-line. O ponto mais forte do Firefox, sua vasta coleção de extensões, também foi reforçado. Depois de ampla reforma, o site da Mozilla virou uma espécie de App Store. Agora, com a ajuda do acessório Add-On Collector, é possível selecionar vários plug-ins, reuni-los num pacote e, depois, instalar tudo de uma vez. Somando todas essas facilidades ao bom conjunto de ferramentas de segurança, o Firefox sai na frente dos rivais.

OS NAVEGADORES FRENTE A FRENTE OPERA 10 BETA

07/0

SAFARI 4

INTERNET EXPLORER 8 Microsoft Boas funções de privacidade e organização de abas

CHROME 2.0 BETA Google Interface ágil, boa integração com buscador e rapidez

FIREFOX 3.5 BETA 4

Mozilla Podem-se sanar deficiências com a instalação de extensões Faltam recursos Gerenciador de como leitor de download antiquado. RSS e plug-ins Falta um índice de abas 6,6 8,5 Navegador enxuto. Classifica favoritos Faz buscas via e possui grande barra de endereço repositório de plug-ins 8,7 8,2 310 284

FABRICANTE PRÓS

Opera Traz acessórios que extrapolam a função de browser

Apple Interface atraente e ótima velocidade de navegação

CONTRAS

Peca pelo excesso de recursos, o que dificulta seu uso

Fraco na segurança e sem plug-ins

RECURSOS

8,5 Funciona como servidor web, cliente de e-mail e de BitTorrent 8,6 190

7,2 Usa o visual CoverFlow para favoritos e histórico 8,6 356

Problemas de compatibilidade e alto consumo de memória 7,6 Trabalha bem com muitas abas, tem aceleradores e Web Slices 7,8 233

2 028

296

3 006

290

895

7,2 Filtro contra phishing atualizado pelo PhishTank

6,7 O bloqueador de pop-up falhou nos testes

7,7 Modo de navegação anônima e alertas chamativos

7,8

7,9

7,0 Tem lista negra de sites maliciosos e modo de privacidade 8,0

7,5 Filtro contra phishing mostra alerta na barra de endereços 7,8

7,9

7,9

7,8

8,3

SAFARI É RÁPIDO E ELEGANTE Não por acaso a Apple colocou no ar as versões para Mac e Windows do Safari 4 (www.info.abril.com.br/downloads/safari-4). A empresa quer roubar espaço da Microsoft e até empregou sua principal arma nessa empreitada: o design limpo e elegante. São várias as semelhanças entre Safari e Chrome, principalmente na organização de abas e no recurso que mostra um índice das páginas mais visitadas pelo usuário. O diferencial do Safari é o impacto visual. Os Top Sites são mostrados num painel de desenho elaborado. A busca por conteúdo dentro do histórico de navegação também foi remodelada. É possível resgatar páginas visitadas pesquisando por título ou por trechos do conteúdo. E tudo é exibido num carrossel de miniaturas à Cover Flow. Mas o Safari não é só um rostinho bonito. Ele bateu os rivais nos testes de carregamento de Javascript e alcançou a melhor pontuação em compatibilidade. As principais falhas estão nas questões de segurança. O bloqueio de pop-ups do browser não funcionou bem nos testes e seu filtro contra phishing é bastante fraco para os perigos do mundo do Windows.

COL H A

O INF9

DESEMPENHO Ocupação de memória (MB)(1) Execução de JavaScript (ms)(2) SEGURANÇA

FACILIDADE DE USO 7,4

AVALIAÇÃO TÉCNICA

8,2

(1) Com dez abas abertas (2) Média do tempo de execução de rotinas em JavaScript

56 I DI C AS INFO IN FO

browsers-Mat26.indd 56-57

DIC A S INFO I 57

05.12.09 04:15:46


IE 8 OFERECE PRIVACIDADE A Microsoft correu para soltar a versão final do IE 8 (www.info.abril.com. br/downloads/internet-explorer-8) a tempo de estrear antes do Windows 7. Talvez por isso não há grandes mudanças no software em relação ao IE 7. Entre os aprimoramentos, destacam-se o agrupamento de abas de um mesmo site por meio de cores e a nova programação do browser, que evita que o programa todo trave por causa de problemas em apenas uma aba. No quesito segurança a atração é o modo InPrivate, que permite navegar sem rastros. Outra novidade é o recurso Web Slices, que captura o conteúdo de sites dinâmicos, transformando-os em algo parecido com um feed RSS. No INFOLAB, os principais defeitos encontrados no Internet Explorer são a lentidão e o consumo de recursos do micro. Menos veloz que os rivais em quase todos os testes, o IE também é quem mais gasta memória. Com dez abas abertas o browser da Microsoft consome 233 MB contra 98 MB do Firefox, o mais enxuto, nas mesmas condições.

FIREFOX QUER REVOLUÇÃO

OPERA TEM ATÉ SERVIDOR Aos 15 anos de idade, o Opera (www.info.abril.com.br/downloads/opera-10) continua buscando saídas criativas para superar a concorrência. Na versão mais nova, as principais atrações são um mecanismo de exibição de páginas, o Opera Turbo, e a tecnologia para compartilhar dados Opera Unite. As duas coisas atuam na relação entre cliente e servidor. O novo motor do navegador faz o download inteligente de dados, diminuindo o tamanho das imagens carregadas, por exemplo. Na prática, esse recurso ajuda quem tem conexão lenta e está disposto a, eventualmente, abrir mão de conteúdo mais pesado, como clipes em Flash. Os recursos do Opera Unite são mais exóticos. Com ele, o navegador ganha funções de servidor web particular, com pastas virtuais para compartilhar sites, músicas e fotos, além de chat. Quando o assunto é a navegação cotidiana, os velhos problemas de compatibilidade do Opera continuam. O INFOLAB usou quatro serviços bancários na web nos testes. O Opera carregou sem problemas os sites do Itaú, do Bradesco e do Banco do Brasil. Mas na hora de acessar o do Unibanco, que pede um plug-in, o navegador falhou.

CHROME BRILHA NA BUSCA Mais novo beligerante na guerra dos browsers, o Chrome (www.info.abril. com.br/downloads/google-chrome-3) mal completou um ano de idade, mas ninguém ignora seu potencial. Bancado pelo Google, o navegador segue a filosofia minimalista do buscador e privilegia a velocidade. Sua interface é espartana, sem barras de ferramentas, menus ou outros penduricalhos. O resultado é a rapidez na inicialização. Durante a navegação, a experiência do Google com as buscas faz diferença. Numa tacada só, a barra de endereços inteligente Omnibox mostra sugestões de links da web e do histórico enquanto o usuário digita. Somado a isso há um índice com as páginas mais visitadas, que serve como lista de favoritos. Apesar do design bem resolvido, o Chrome fica atrás dos demais browsers. No INFOLAB, ele e o IE 8 foram os únicos a não passar no teste Acid3, que mede a compatibilidade com os padrões da web. Também faltam extensões para aprimorar o navegador. Além dos plug-ins obrigatórios do Flash e do Java o Chrome tem apenas cinco add-ons. ES

O lema do navegador da Mozilla é "faça um upgrade na web". Parece exagero, mas o Firefox 3.5 (www.info.abril.com.br/downloads/firefox-3-5-5) avança nesse caminho. Uma de suas características é o aperfeiçoamento da exibição de páginas com JavaScript. Nos testes realizados com benchmarks que medem o desempenho do navegador com esse tipo de conteúdo o Firefox mandou muito bem. No departamento de inovação, o diferencial do Firefox é a função de localização geográfica (em inglês, Location Aware Browsing), que usa a posição do usuário para, por exemplo, personalizar serviços de busca e mapas on-line. O ponto mais forte do Firefox, sua vasta coleção de extensões, também foi reforçado. Depois de ampla reforma, o site da Mozilla virou uma espécie de App Store. Agora, com a ajuda do acessório Add-On Collector, é possível selecionar vários plug-ins, reuni-los num pacote e, depois, instalar tudo de uma vez. Somando todas essas facilidades ao bom conjunto de ferramentas de segurança, o Firefox sai na frente dos rivais.

OS NAVEGADORES FRENTE A FRENTE OPERA 10 BETA

07/0

SAFARI 4

INTERNET EXPLORER 8 Microsoft Boas funções de privacidade e organização de abas

CHROME 2.0 BETA Google Interface ágil, boa integração com buscador e rapidez

FIREFOX 3.5 BETA 4

Mozilla Podem-se sanar deficiências com a instalação de extensões Faltam recursos Gerenciador de como leitor de download antiquado. RSS e plug-ins Falta um índice de abas 6,6 8,5 Navegador enxuto. Classifica favoritos Faz buscas via e possui grande barra de endereço repositório de plug-ins 8,7 8,2 310 284

FABRICANTE PRÓS

Opera Traz acessórios que extrapolam a função de browser

Apple Interface atraente e ótima velocidade de navegação

CONTRAS

Peca pelo excesso de recursos, o que dificulta seu uso

Fraco na segurança e sem plug-ins

RECURSOS

8,5 Funciona como servidor web, cliente de e-mail e de BitTorrent 8,6 190

7,2 Usa o visual CoverFlow para favoritos e histórico 8,6 356

Problemas de compatibilidade e alto consumo de memória 7,6 Trabalha bem com muitas abas, tem aceleradores e Web Slices 7,8 233

2 028

296

3 006

290

895

7,2 Filtro contra phishing atualizado pelo PhishTank

6,7 O bloqueador de pop-up falhou nos testes

7,7 Modo de navegação anônima e alertas chamativos

7,8

7,9

7,0 Tem lista negra de sites maliciosos e modo de privacidade 8,0

7,5 Filtro contra phishing mostra alerta na barra de endereços 7,8

7,9

7,9

7,8

8,3

SAFARI É RÁPIDO E ELEGANTE Não por acaso a Apple colocou no ar as versões para Mac e Windows do Safari 4 (www.info.abril.com.br/downloads/safari-4). A empresa quer roubar espaço da Microsoft e até empregou sua principal arma nessa empreitada: o design limpo e elegante. São várias as semelhanças entre Safari e Chrome, principalmente na organização de abas e no recurso que mostra um índice das páginas mais visitadas pelo usuário. O diferencial do Safari é o impacto visual. Os Top Sites são mostrados num painel de desenho elaborado. A busca por conteúdo dentro do histórico de navegação também foi remodelada. É possível resgatar páginas visitadas pesquisando por título ou por trechos do conteúdo. E tudo é exibido num carrossel de miniaturas à Cover Flow. Mas o Safari não é só um rostinho bonito. Ele bateu os rivais nos testes de carregamento de Javascript e alcançou a melhor pontuação em compatibilidade. As principais falhas estão nas questões de segurança. O bloqueio de pop-ups do browser não funcionou bem nos testes e seu filtro contra phishing é bastante fraco para os perigos do mundo do Windows.

COL H A

O INF9

DESEMPENHO Ocupação de memória (MB)(1) Execução de JavaScript (ms)(2) SEGURANÇA

FACILIDADE DE USO 7,4

AVALIAÇÃO TÉCNICA

8,2

(1) Com dez abas abertas (2) Média do tempo de execução de rotinas em JavaScript

56 I DI C AS INFO IN FO

browsers-Mat26.indd 56-57

DIC A S INFO I 57

05.12.09 04:15:46


navegação I redução de url

REDUZA OS ENDEREÇOS Encurte aqui! Tweetburner www.info.abril. com.br/downloads/ webware/ tweetburner

Fácil de usar, oferece botão para o browser e integra-se ao Twitter e ao Friendfeed.

URLs longas viram links curtos num piscar de olhos com a ajuda de alguns serviços POR MARIA ISABEL MOREIRA

O

Twitter e outras opções de microblog tornaram os geradores de URLs curtas gênero de primeira necessidade. Afinal, os endereços longuíssimos produzidos por alguns sites ultrapassam facilmente o limite de 140 caracteres imposto aos tuiteiros. Há uma infinidade de serviços que se propõem a encurtar URL, muitos deles com recursos bem sofisticados de estatística sobre o endereço encurtado. Confira o que oferecem alguns deles.

TinyURL www.info.abril. com.br/downloads/ webware/tinyurl

Uma das vantagens desse serviço pioneiro é permitir a personalização da URL curta. Migre.me www.info.abril. com.br/downloads/ webware/migre-me

Com foco em conteúdo brasileiro, é bom para ver o que rola na tuitosfera local.

NÚMEROS SÃO COM ELE Quem usa o Twitter profissionalmente pode tirar muito proveito das estatísticas geradas para as URLs encurtadas pelo Cligs. Depois de reduzir os endereços e publicá-los (para facilitar, o serviço integra-se ao Twitter e ao Identi.ca), o Cligs oferece instrumentos de análise dos resultados: ele diz quantas vezes os links foram acessados, informa a localização geográfica das pessoas que clicaram e ainda aponta quantos eram internautas de verdade e quantos eram simples robôs. Outro recurso interessante é a possibilidade de personalizar o endereço curto. O serviço oferece ainda ferramentas para blogs, browsers e widgets. www.info.abril.com.br/downloads/webware/cligs AVALIAÇÃO TÉCNICA

8,0

CUSTO/BENEFÍCIO

NÚMEROS SÃO COM ELE Não sem razão, o Bit.ly é muito popular entre os tuiteiros. O serviço registra todos os endereços encurtados para acompanhamento. As estatísticas são bem completas. Você pode saber quantas pessoas clicaram no link enviado por você e até qual foi a distribuição desses cliques no espaço e no tempo. Mais que isso, é possível descobrir quantos cliques foram registrados para todos os links criados para a mesma página e qual a distribuição dos cliques pelos diferentes serviços. Dá até para ver os posts no Twitter sobre o assunto. www.info.abril.com.br/downloads/webware/bit-ly AVALIAÇÃO TÉCNICA

8,0

CUSTO/BENEFÍCIO

58 I DI C AS I N FO

encurtadores-Mat27.indd 58

05.12.09 04:16:39


navegação I buscas

VÁ DIRETO AO PONTO FAÇA SUA PERGUNTA Hakia www.hakia.com

Tem interface em português e em inglês e recurso para envio da lista de resultados por e-mail.

Google? Bing? Experimente as buscas baseadas em web semântica

J

á ficou frustrado com os resultados que seu buscador de todo dia apresentou depois de solicitada uma pesquisa? Isso acontece porque mecanismos como Google e Bing não conseguem interpretar com precisão qual é o objetivo por trás das palavras usadas. A menos que se esteja em busca de algo bem específico — uma empresa, um produto, um endereço, por exemplo —, eles acabam devolvendo um amontoado de links possíveis. Os buscadores semânticos tentam reduzir essa frustração. Alguns já chegam bem perto do objetivo.

DeepDyve www.deepdyve.com

Bom para pesquisas científicas, mas é preciso pagar 0,99 dólar para acessar as páginas encontradas. Lexxe www.lexxe.com

Faça uma pergunta e o mecanismo dá uma resposta e apresenta resultados relacionados a ela. Factbites www.factbites.com

Os resultados trazem frases que têm muito mais a ver com a palavra ou os termos pesquisados. Powerset

RESULTADOS ORGANIZADOS Uma pesquisa com o termo “São Paulo” no Google traz uma avalanche de resultados — da capital paulista ao time de futebol, passando por qualquer empresa ou instituição que tenha as duas palavras no nome. Já o Kosmix (www. kosmix.com) apresenta uma página organizada, com uma visão geral sobre a cidade (era esse mesmo o objetivo) e guias que permitem explorar um de seus aspectos (restaurantes, hotéis, imagens, mapas, notícias etc.). Traz também links que permitem chegar rapidamente a páginas semelhantes para o São Paulo Futebol Clube, Sport Club São Paulo, São Paulo das Missões e São Paulo de Olivença.

REFINADOS E CLASSIFICADOS Você fornece o termo de pesquisa e depois, como no Google, clica nos links da página de resultados do Exalead (www.exalead.com/search) para refiná-la por tipo de resultado. É possível filtrar por web, imagens, vídeos e Wikipedia. A diferença é que sempre há como estreitar ainda mais a busca. No caso da pesquisa na web, por exemplo, você pode localizar por tipo de site, de conteúdo, e de arquivo, termos relacionados, idioma e país. Vídeos podem ser encontrados por duração, fonte ou categoria. No caso das imagens, é possível classificar por tamanho, formato de arquivo, orientação, cor predominante, conteúdo (apenas rosto ou geral) e realismo (foto ou ilustração).

www.powerset.com

Adquirida pela Microsoft, restringe-se atualmente a buscas nas páginas da Wikipedia.

D I C AS I NFO I 59

buscas-Mat28.indd 59

05.12.09 04:17:31


navegação I bookmark

FAVORITOS NA NUVEM Com os sites de bookmark social você acessa sua lista de sites favoritos de qualquer lugar e compartilha links POR SÉRGIO VINICIUS

A

ideia de acessar a lista de sites favoritos de qualquer computador conectado à web é excelente. A de compartilhar links interessantes, também. Os tuiteiros, por exemplo, atuam como ativos propagadores de links. Os serviços de bookmark social atendem

a esses dois objetivos. Ou seja, eles garantem que você possa conferir sua relação de sites selecionados de qualquer dispositivo ligado à web, em qualquer lugar no globo, independentemente do browser em uso, e que possa mostrar seus endereços favoritos a outros internautas.

OPÇÃO NACIONAL São poucos os serviços brasileiros de indicação e armazenagem de links. O Imera é um deles. Espartano, ele permite que o usuário classifique a URL favorita e a indique. As principais atualizações de links ficam exibidas na página inicial. O serviço vale pela indicação de links de páginas nacionais, principalmente relacionados a serviços como lojas específicas, pequenos restaurantes e outros itens que normalmente ficam fora das primeiras páginas do Google. www.info.abril.com.br/downloads/webware/imera AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,0

CUSTO/BENEFÍCIO

SEPARADOS POR PASTAS O Blinklist tem como trunfo a facilidade de integração com qualquer browser e a possibilidade de importar bookmarks do Delicious e dos principais navegadores. O serviço oferece um bom buscador para encontrar links e, do lado esquerdo da tela, tem um menu que permite categorizar os favoritos por pastas, como se fossem arquivos. O Blinklist tem opções de compartilhamento e também sugere links para os usuários. Apesar de necessitar de um cadastro rápido, aceita identidades sob OpenID. O serviço também oferece suporte ao Google Gears.

SOLUÇÃO ONIPRESENTE Mais popular serviço de favoritos online, o Delicious permite que seus usuários adicionem, removam, compartilhem e tagueiem os links, categorizando-os. Além de ser mantido pelo Yahoo! e permitir a fácil comunicação com seus serviços, como e-mail e Flickr, um dos pontos fortes do Delicious é seu esperto buscador. Onipresente quando o assunto é bookmarks online, o serviço fornece ferramentas diversas, como widgets e barras de navegação, que facilitam a tarefa de favoritar páginas da web.

www.info.abril.com.br/downloads/webware/blinklist AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,5

CUSTO/BENEFÍCIO

www.info.abril.com.br/downloads/webware/delicious AVALIAÇÃO TÉCNICA

8,0

CUSTO/BENEFÍCIO

PAGESTACKER www.info.abril.com.br/downloads/webware/imera

INTEGRADO COM O TWITTER O Diigo é um serviço de favoritos que cria um perfil para o usuário — com direito até mesmo à fotinho no canto da página —, vasculha se há conhecidos da pessoa utilizando a plataforma e instala uma barra de “favoritagem” no Internet Explorer e no Firefox. O sistema permite que o usuário crie categorias aos links, que geram nuvem de tags na página pessoal de quem usa o serviço. A integração com o Twitter e o sistema de busca são recursos simples de usar, podendo ser acionado com dois cliques. Outro diferencial é o estilo “Digg” do sistema: há um ranking que dispõe os principais links, de acordo com a votação de quem faz parte da comunidade Diigo.

Outra opção brasuca, o Pagestacker tem versões em português e em inglês e permite aos seus usuários guardar links e buscar favoritos de outras pessoas e ainda pesquisar na web. É possível incluir fotos e utilizar botões no navegador para simplificar a “favoritagem” de textos, imagens e vídeos. Com um pé — bem pequeno — nas redes sociais, permite que o usuário siga ou seja seguido por outros, de acordo com o interesse nos links gravados e armazenados. O serviço importa favoritos do Delicious e do computador e exporta a lista para o PC. www.info.abril.com.br/downloads/webware/pagestacker AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,0

CUSTO/BENEFÍCIO

www.info.abril.com.br/downloads/webware/diigo AVALIAÇÃO TÉCNICA

60 I DI C AS IN FO

bookmark-Mat29.indd 60-61

7,5

CUSTO/BENEFÍCIO

DIC A S INFO I 61

05.12.09 04:19:17


navegação I bookmark

FAVORITOS NA NUVEM Com os sites de bookmark social você acessa sua lista de sites favoritos de qualquer lugar e compartilha links POR SÉRGIO VINICIUS

A

ideia de acessar a lista de sites favoritos de qualquer computador conectado à web é excelente. A de compartilhar links interessantes, também. Os tuiteiros, por exemplo, atuam como ativos propagadores de links. Os serviços de bookmark social atendem

a esses dois objetivos. Ou seja, eles garantem que você possa conferir sua relação de sites selecionados de qualquer dispositivo ligado à web, em qualquer lugar no globo, independentemente do browser em uso, e que possa mostrar seus endereços favoritos a outros internautas.

OPÇÃO NACIONAL São poucos os serviços brasileiros de indicação e armazenagem de links. O Imera é um deles. Espartano, ele permite que o usuário classifique a URL favorita e a indique. As principais atualizações de links ficam exibidas na página inicial. O serviço vale pela indicação de links de páginas nacionais, principalmente relacionados a serviços como lojas específicas, pequenos restaurantes e outros itens que normalmente ficam fora das primeiras páginas do Google. www.info.abril.com.br/downloads/webware/imera AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,0

CUSTO/BENEFÍCIO

SEPARADOS POR PASTAS O Blinklist tem como trunfo a facilidade de integração com qualquer browser e a possibilidade de importar bookmarks do Delicious e dos principais navegadores. O serviço oferece um bom buscador para encontrar links e, do lado esquerdo da tela, tem um menu que permite categorizar os favoritos por pastas, como se fossem arquivos. O Blinklist tem opções de compartilhamento e também sugere links para os usuários. Apesar de necessitar de um cadastro rápido, aceita identidades sob OpenID. O serviço também oferece suporte ao Google Gears.

SOLUÇÃO ONIPRESENTE Mais popular serviço de favoritos online, o Delicious permite que seus usuários adicionem, removam, compartilhem e tagueiem os links, categorizando-os. Além de ser mantido pelo Yahoo! e permitir a fácil comunicação com seus serviços, como e-mail e Flickr, um dos pontos fortes do Delicious é seu esperto buscador. Onipresente quando o assunto é bookmarks online, o serviço fornece ferramentas diversas, como widgets e barras de navegação, que facilitam a tarefa de favoritar páginas da web.

www.info.abril.com.br/downloads/webware/blinklist AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,5

CUSTO/BENEFÍCIO

www.info.abril.com.br/downloads/webware/delicious AVALIAÇÃO TÉCNICA

8,0

CUSTO/BENEFÍCIO

PAGESTACKER www.info.abril.com.br/downloads/webware/imera

INTEGRADO COM O TWITTER O Diigo é um serviço de favoritos que cria um perfil para o usuário — com direito até mesmo à fotinho no canto da página —, vasculha se há conhecidos da pessoa utilizando a plataforma e instala uma barra de “favoritagem” no Internet Explorer e no Firefox. O sistema permite que o usuário crie categorias aos links, que geram nuvem de tags na página pessoal de quem usa o serviço. A integração com o Twitter e o sistema de busca são recursos simples de usar, podendo ser acionado com dois cliques. Outro diferencial é o estilo “Digg” do sistema: há um ranking que dispõe os principais links, de acordo com a votação de quem faz parte da comunidade Diigo.

Outra opção brasuca, o Pagestacker tem versões em português e em inglês e permite aos seus usuários guardar links e buscar favoritos de outras pessoas e ainda pesquisar na web. É possível incluir fotos e utilizar botões no navegador para simplificar a “favoritagem” de textos, imagens e vídeos. Com um pé — bem pequeno — nas redes sociais, permite que o usuário siga ou seja seguido por outros, de acordo com o interesse nos links gravados e armazenados. O serviço importa favoritos do Delicious e do computador e exporta a lista para o PC. www.info.abril.com.br/downloads/webware/pagestacker AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,0

CUSTO/BENEFÍCIO

www.info.abril.com.br/downloads/webware/diigo AVALIAÇÃO TÉCNICA

60 I DI C AS IN FO

bookmark-Mat29.indd 60-61

7,5

CUSTO/BENEFÍCIO

DIC A S INFO I 61

05.12.09 04:19:17


páginas pessoais I blogs

BLOGS VERSÃO 2.0 Os serviços de hospedagem de blogs capricham na interação com os visitantes POR JULIANO BARRETO

O

s serviços de hospedagem de blogs passam por uma fase de renascença. Empilhar post em cima de post não é mais o suficiente. Otimizar o site para os mecanismos de busca e barrar spams são obrigações básicas. O espaço para comentários está cada vez mais parecido com uma rede social e, para completar a metamorfose, há ainda uma invasão de widgets que agregam fun-

ções como enquetes, chat, social bookmarking e o que mais o blogueiro desejar. O INFOLAB testou quatro das principais ferramentas para criação e hospedagem de blogs na web: WordPress, Blogger, LiveJournal e TypePad. O WordPress foi o que mais se destacou, mas o Blogger e o TypePad impressionaram pela facilidade de uso e pelos recursos profissionais. Confira.

FACILIDADE É O FORTE DO BLOGGER Pioneiro na popularização dos blogs, o Blogger (www.info.abril.com.br/ downloads/webware/blogger) fica para trás quando sua lista de funções é colocada lado a lado com a do WordPress ou de serviços pagos. Mas a facilidade de uso e a boa integração com as ferramentas do Google mantêm o serviço como uma das melhores opções para quem quer criar seu espaço na internet. O design do painel de gerenciamento foi reformulado, para ficar ainda mais amigável, mas o Blogger não traz vantagens só para iniciantes. A perfeita integração com widgets do Google permite incluir quadros de anúncio do AdSense, mapas, fotos, calendários, enquetes e barras de buscas personalizadas. Outra vantagem é a possibilidade de fazer upload e exibir vídeos diretamente na página por meio de streaming — sem depender do YouTube ou de outro serviço similar. O uso de tags e a geração automática de landing pages com o título do post na URL são outros diferenciais do Blogger. Entre os pontos fracos do serviço estão o editor de HTML primitivo e a falta de modelos para o design do blog. Essas duas fraquezas, no entanto, são compensadas parcialmente pela facilidade no ajuste do layout da página. Apesar de não contar com grande variedade de templates, o usuário pode facilmente adicionar módulos e organizar o posicionamento dos itens usando apenas o mouse.

LIVEJOURNAL CORRE POR FORA O LiveJournal (www.info.abril.com.br/downloads/webware/livejournalplus)não goza de grande popularidade, mas traz soluções inovadoras e conta com seguidores fiéis. Um dos motivos para agradar a seus usuários é a integração entre o serviço e suas comunidades internas, que proporcionam uma experiência semelhante à do orkut. Cada blogueiro tem um perfil e pode acompanhar fóruns e comunidades. Outro diferencial é permitir maneiras alternativas de postar. Além de enviar textos por meio de um software para celular, dá para usar um mensageiro da rede Jabber para enviar posts direto para o blog. Particularidades à parte, o LiveJournal está alguns degraus abaixo dos competidores. Ele não tem corretor ortográfico em português nem opções avançadas para a personalização da página. Além disso, as páginas só têm números na URL, enquanto o mais adequado seria criar uma URL com palavras presentes no título do post. A falta de widgets é outra bola fora.

UM BLOG SOCIAL Precisa de um blog para postagens rápidas e que permita manter o relacionamento com seguidores do Twitter e amigos do Facebook? A Six Apart criou o TypePad Micro (www.info.abril.com.br/downloads/ webware/typepad-micro) para pessoas como você. Essa versão gratuita possibilita a publicação de fotos, vídeos, sons e textos de forma bem descomplicada. Se você quiser, é só conectar seu blog no TypePad Micro com as contas no Facebook e no Twitter para compartilhar facilmente conteúdo. O blog tem ferramentas de SEO, estatísticas e gerenciamento de comentários. Leitores e seguidores podem usar o recurso Reblog, semelhante ao Retweet do Twitter, para republicar postagens em seus próprios blogs. O serviço não oferece temas e layouts, mas você pode usar suas próprias imagens. O TypePad Micro gera um esquema de cores de acordo com a imagem escolhida. O resultado é interessante.

WORDPRESS VAI MAIS LONGE Com visual requintado e uma tonelada de recursos avançados, o WordPress (www.info.abril.com.br/downloads/webware/ wordpress) é mais que uma ferramenta para blogs. Diferentemente de outros serviços gratuitos, que mostram todos os posts numa mesma página, o WordPress permite criar uma estrutura completa. É possível, por exemplo, deixar o começo de um post na home page e criar uma página com o conteúdo completo. O desenho limpo e funcional do painel do WordPress proporciona rapidez para postar e gerenciar o blog. Tudo é feito na mesma tela, sem a necessidade de pop-ups ou de outras janelas. O sistema contra spam nos comentários e a ferramenta para monitoramento de audiência são outros pontos fortes. Quando o assunto é widgets, o WordPress também esbanja opções. Dá para adicionar complementos que trazem nuvem de tags, formulários, calendário e integração com serviços populares como o Flickr e o Twitter. Para o arsenal de funções ficar completo, só faltou um corretor ortográfico em português e o upload de vídeos.

62 I DI C AS IN FO

blogs-Mat30.indd 62-63

DIC A S INFO I 63

05.12.09 04:20:02


páginas pessoais I blogs

BLOGS VERSÃO 2.0 Os serviços de hospedagem de blogs capricham na interação com os visitantes POR JULIANO BARRETO

O

s serviços de hospedagem de blogs passam por uma fase de renascença. Empilhar post em cima de post não é mais o suficiente. Otimizar o site para os mecanismos de busca e barrar spams são obrigações básicas. O espaço para comentários está cada vez mais parecido com uma rede social e, para completar a metamorfose, há ainda uma invasão de widgets que agregam fun-

ções como enquetes, chat, social bookmarking e o que mais o blogueiro desejar. O INFOLAB testou quatro das principais ferramentas para criação e hospedagem de blogs na web: WordPress, Blogger, LiveJournal e TypePad. O WordPress foi o que mais se destacou, mas o Blogger e o TypePad impressionaram pela facilidade de uso e pelos recursos profissionais. Confira.

FACILIDADE É O FORTE DO BLOGGER Pioneiro na popularização dos blogs, o Blogger (www.info.abril.com.br/ downloads/webware/blogger) fica para trás quando sua lista de funções é colocada lado a lado com a do WordPress ou de serviços pagos. Mas a facilidade de uso e a boa integração com as ferramentas do Google mantêm o serviço como uma das melhores opções para quem quer criar seu espaço na internet. O design do painel de gerenciamento foi reformulado, para ficar ainda mais amigável, mas o Blogger não traz vantagens só para iniciantes. A perfeita integração com widgets do Google permite incluir quadros de anúncio do AdSense, mapas, fotos, calendários, enquetes e barras de buscas personalizadas. Outra vantagem é a possibilidade de fazer upload e exibir vídeos diretamente na página por meio de streaming — sem depender do YouTube ou de outro serviço similar. O uso de tags e a geração automática de landing pages com o título do post na URL são outros diferenciais do Blogger. Entre os pontos fracos do serviço estão o editor de HTML primitivo e a falta de modelos para o design do blog. Essas duas fraquezas, no entanto, são compensadas parcialmente pela facilidade no ajuste do layout da página. Apesar de não contar com grande variedade de templates, o usuário pode facilmente adicionar módulos e organizar o posicionamento dos itens usando apenas o mouse.

LIVEJOURNAL CORRE POR FORA O LiveJournal (www.info.abril.com.br/downloads/webware/livejournalplus)não goza de grande popularidade, mas traz soluções inovadoras e conta com seguidores fiéis. Um dos motivos para agradar a seus usuários é a integração entre o serviço e suas comunidades internas, que proporcionam uma experiência semelhante à do orkut. Cada blogueiro tem um perfil e pode acompanhar fóruns e comunidades. Outro diferencial é permitir maneiras alternativas de postar. Além de enviar textos por meio de um software para celular, dá para usar um mensageiro da rede Jabber para enviar posts direto para o blog. Particularidades à parte, o LiveJournal está alguns degraus abaixo dos competidores. Ele não tem corretor ortográfico em português nem opções avançadas para a personalização da página. Além disso, as páginas só têm números na URL, enquanto o mais adequado seria criar uma URL com palavras presentes no título do post. A falta de widgets é outra bola fora.

UM BLOG SOCIAL Precisa de um blog para postagens rápidas e que permita manter o relacionamento com seguidores do Twitter e amigos do Facebook? A Six Apart criou o TypePad Micro (www.info.abril.com.br/downloads/ webware/typepad-micro) para pessoas como você. Essa versão gratuita possibilita a publicação de fotos, vídeos, sons e textos de forma bem descomplicada. Se você quiser, é só conectar seu blog no TypePad Micro com as contas no Facebook e no Twitter para compartilhar facilmente conteúdo. O blog tem ferramentas de SEO, estatísticas e gerenciamento de comentários. Leitores e seguidores podem usar o recurso Reblog, semelhante ao Retweet do Twitter, para republicar postagens em seus próprios blogs. O serviço não oferece temas e layouts, mas você pode usar suas próprias imagens. O TypePad Micro gera um esquema de cores de acordo com a imagem escolhida. O resultado é interessante.

WORDPRESS VAI MAIS LONGE Com visual requintado e uma tonelada de recursos avançados, o WordPress (www.info.abril.com.br/downloads/webware/ wordpress) é mais que uma ferramenta para blogs. Diferentemente de outros serviços gratuitos, que mostram todos os posts numa mesma página, o WordPress permite criar uma estrutura completa. É possível, por exemplo, deixar o começo de um post na home page e criar uma página com o conteúdo completo. O desenho limpo e funcional do painel do WordPress proporciona rapidez para postar e gerenciar o blog. Tudo é feito na mesma tela, sem a necessidade de pop-ups ou de outras janelas. O sistema contra spam nos comentários e a ferramenta para monitoramento de audiência são outros pontos fortes. Quando o assunto é widgets, o WordPress também esbanja opções. Dá para adicionar complementos que trazem nuvem de tags, formulários, calendário e integração com serviços populares como o Flickr e o Twitter. Para o arsenal de funções ficar completo, só faltou um corretor ortográfico em português e o upload de vídeos.

62 I DI C AS IN FO

blogs-Mat30.indd 62-63

DIC A S INFO I 63

05.12.09 04:20:02


O TYPEPAD VALE O INVESTIMENTO?

ES

Filho menos conhecido dos criadores do Movable Type, o TypePad cobra, no mínimo, 8,95 dólares mensais para hospedar um blog no plano Pro Plus (www.info.abril.com.br/downloads/webware/typepad-plus). Fica difícil encarar o serviço como uma boa opção, quando ele é comparado com os rivais. Mas o Typepad tem algumas cartas na manga, que podem ser bons motivos para adotá-lo. Seu pacote de templates é o mais numeroso entre os serviços testados. São mais de 100 temas com cinco opções de layout das colunas. No upload de arquivos de mídia, o TypePad oferece facilidades como o envio de álbuns de fotos em formato ZIP, que ele mesmo descompacta depois da transferência. Esse serviço também se destaca por aceitar grande variedade de formatos de arquivos, de vídeos em 3GP até imagens com camadas no padrão PSD, do Photoshop. Outra exclusividade do TypePad é a otimização das páginas para os motores de busca. Cada post é transformado em uma página com o título na própria URL. Assim, o conteúdo pode ser encontrado mais facilmente pelos buscadores. O hospedeiro também ajuda a atrair mais tráfego ao criar um arquivo do tipo Google Sitemap, que passa informações ao buscador. O TypePad ainda cadastra o conteúdo em sites de busca automaticamente e gera relatórios sobre a audiência de cada página. Esse conjunto de recursos, porém, não atende às necessidades de todos os blogueiros. Falta ao serviço maior variedade na galeria de widgets compatíveis e não há suporte ao português no corretor ortográfico.

QUEM HOSPEDA MELHOR? FABRICANTE DESIGN

EDIÇÃO

Blogger Google

COL H A

O INF8 09/0

WordPress Automattic

EXTRAS

MENSALIDADE (US$)

AVALIAÇÃO TÉCNICA(1) CUSTO/BENEFÍCIO

LiveJournal Plus LiveJournal

7,7

7,8

8,3

8,3

Exibe barra de anúncio e tem pouca variação de temas

Permite editar CSS e oferece 76 temas

Oferece 110 temas, com Tem mais de 600 temas, 5 opções de layout e com 4 opções de layout customização de design

8,2

7,9

7,6

Faz upload de vídeos e Ótimos recursos publica streaming. Tem para upload de fotos corretor ortográfico e bloqueio de spam em português FERRAMENTAS

TypePad Pro Plus SixAppart

6,9

Hospeda arquivos de Faz upload de fotos em diversos formatos e faz lote e tem 9 opções de upload de fotos em lote alinhamento e borda das imagens

8,2

8,6

7,9

7,2

Inclui funções para gerenciar RSS e múltiplos autores

Permite criar páginas adicionais. Oferece 3 GB de espaço, monitor de tráfego e RSS avançado

Cria páginas adicionais, possui monitor de tráfego e suporta autores com permissões variadas

Espartano, traz opções básicas para RSS e não otimiza URLs para SEO

7,6

8,3

7,8

6,5

Widgets integram o blog a serviços do Google, como AdSense e Maps

Importa posts de outros serviços. Tem versão para celular e muitos widgets

Importa dados de outros serviços e tem integração com o Movable

Integra o blog à rede social própria. Não importa dados e não tem widget

Grátis

Grátis

8,95

Grátis

8,1

8,3

V

V

7,8 7,0

7,1

V

(1) MÉDIA PONDERADA CONSIDERANDO OS SEGUINTES ITENS E RESPECTIVOS PESOS: DESIGN (20%), EDIÇÃO (35%), FERRAMENTAS (35%) E EXTRAS (10%)

64 I DI DIC C AS I NFO N FO

blogs-Mat30.indd 64

05.12.09 04:20:33


páginas pessoas I redes sociais

EM CONTATO COM OS AMIGOS As redes sociais disputam adeptos com visuais incrementados e muitos recursos POR SÉRGIO VINICIUS

O

orkut tem uma impressionante legião de adeptos no Brasil , mas o contador do Facebook não para de computar brasileiros entre seus novos membros. A rede social mais popular no mundo é a primeira com estofo para disputar com o

serviço do Google a preferência nacional. Aprimoramentos na interface e oferta de novos recursos são as armas usadas de lado a lado. Por fora, outros serviços tentam atrair pessoas interessadas em compartilhar gostos, dividir opiniões e manter contato.

A REDE MAIS USADA O grande diferencial do Facebook são os aplicativos. Como sua API é pública, uma infinidade de programinhas foi desenvolvida para a rede social. Há desde jogos (o FarmVille, por exemplo, é uma febre) até soluções para trabalhar em colaboração com os contatos (leia mais sobre aplicativos para a rede social em Mais gás para o Facebook, na página 67) e fazer a comunicação com outros sites e serviços. Outro destaque é o programa de chat, que mostra os amigos online e permite conversas por texto. O Facebook permite a publicação de recados no perfil de outros usuários sem que se saia do próprio e apresenta um feed que lista tudo o que acontece com os contatos. www.info.abril.com.br/downloads/webware/facebook AVALIAÇÃO TÉCNICA

8,0

CUSTO/BENEFÍCIO

O PREFERIDO DOS BRASILEIROS O orkut, a rede social mais popular do Brasil, ganhou uma cara nova, que vai se popularizando no país aos poucos, já que é necessário convite para acessá-la. Em linhas gerais, a nova versão está mais dinâmica (e mais parecida com o Facebook). Agora, as fotos abrem em formato pop-up, por exemplo. Outra novidade é que o sistema passou a sugerir amigos. Também dá para trocar a cor da página pessoal. Comentários e mensagens nas páginas de terceiros podem ser feitos sem que se saia do próprio perfil. www.info.abril.com.br/downloads/webware/orkut AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,5

CUSTO/BENEFÍCIO

D I C AS I NFO I 65

redesSociais-Mat31.indd 65

05.12.09 04:36:42


APELO MULTIMÍDIA A mais multimídia das redes sociais, o MySpace oferece espaço para blog, imagens, vídeos e músicas. Graças a essa vocação, conquistou o coração — e a atenção — de bandas e artistas, que colocam ali seus trabalhos para divulgação. A interface é um tanto poluída e já integra o player musical. Às vezes, o recurso oferece conflito com alguns navegadores. Como é uma espécie de central de novas bandas, a rede social atrai quem esteja disposto a conhecer boa — ou nem tanto — música. www.info.abril.com.br/downloads/webware/myspace AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,1

CUSTO/BENEFÍCIO

COM A MARCA DO PIONEIRISMO Eis o culpado. O site Friendster foi o responsável por popularizar o que se conhece hoje por rede social. Basicamente, a página conecta o usuário a amigos e familiares, permite que pessoas — conhecidas ou não — se unam por interesse e possam ainda jogar ou criar blogs comunitários e compartilhados. Não tem a força do orkut no Brasil, não é tão versátil quanto o Facebook e nem tem um apelo específico, como é o caso do MySpace com o universo musical. Seria mais do mesmo, se não fosse pelo pioneirismo. www.info.abril.com.br/downloads/webware/friendster AVALIAÇÃO TÉCNICA

6,5

CUSTO/BENEFÍCIO

USABILIDADE É O PONTO FORTE Simples, o Hi5 baseia-se fortemente na localização das pessoas para criar relacionamentos. Na página pessoal, os usuários informam seus interesses, idade e onde moram. A partir daí, as conexões são feitas. O apelo multimídia é cumpridor: é possível carregar imagens, exibir vídeos e executar áudio. Há no Hi5 um bom aplicativo que mostra as músicas e as bandas favoritas do usuário. A interface do Hi5 é limpa e simples de usar. Mostra de que seu forte é a usabilidade, é possível acessar diretamente os perfis, que têm URLs de fácil memorização (nome_do_ perfil.hi5.com). www.info.abril.com.br/downloads/webware/hi5 AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,7

CUSTO/BENEFÍCIO

66 I DI DIC C AS I NFO N FO

redesSociais-Mat31.indd 66

05.12.09 04:37:10


páginas pessoais I aplicativos

MAIS GÁS PARA O FACEBOOK O

10 aplicativos bacanas para incrementar a rede social POR ANDRÉ CARDOZO

k, o orkut é o campeão indiscutível de popularidade no Brasil. Mas quando se trata de recursos inovadores, ninguém bate o Facebook. Com mais de 300 milhões de usuários, essa rede social é a maior dos Estados Unidos e de diversos países da Europa, e vem ganhando espaço também no Brasil. Um dos mo-

tivos, sem dúvida, é a variedade de aplicativos que podem ser usados para ampliar os recursos do site. A seguir, você confere dez deles. Para instalá-los em seu perfil, basta procurar pelo nome correspondente na página de aplicativos do Facebook (www.facebook.com/apps/) e seguir as instruções fornecidas.

ZOHO ONLINE OFFICE Serviço muito conhecido na área de escritório online, o Zoho tem um aplicativo para Facebook que permite compartilhar e editar todos os documentos hospedados no site. O Zoho Online Office traz links para os arquivos do usuário, divididos em categorias como planilhas, apresentações e textos. Ao clicar em um deles, o internauta é redirecionado para o ambiente do Zoho já com o documento aberto para edição. O aplicativo ainda facilita o compartilhamento com a lista de amigos do Facebook e traz um botão para upload de documentos guardados no PC. AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,7

CUSTO/BENEFÍCIO

FILES Esse aplicativo, criado pela empresa de backup online Box.net, permite usar o Facebook para guardar cópias de documentos importantes e compartilhá-los com outros usuários. O uso não poderia ser mais simples. Basta clicar no botão Upload Files para transferir os arquivos para o aplicativo. Um ponto positivo é a possibilidade de selecionar vários arquivos de uma só vez, recurso ausente de alguns plug-ins semelhantes. O Files permite ainda a criação de pastas para organizar melhor os arquivos. AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,7

CUSTO/BENEFÍCIO

D I C AS I NFO I 67

aplicativos-Mat32.indd 67

05.12.09 04:38:32


SLIDESHARE O Slideshare é um serviço online muito popular quando o assunto é compartilhamento de apresentações. E um aplicativo criado pela própria empresa permite divulgar os slideshows também no Facebook. Além de abrir as apresentações, ele traz atalhos para espalhar o documento no Twitter e em outros sites web 2.0. AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,5

BLOG RSS FEED READER

CUSTO/BENEFÍCIO

A fim de usar o Facebook para aumentar a audiência de seu blog? Esse aplicativo é uma boa pedida. Ele publica, no perfil do Facebook, títulos e links para os posts mais recentes dos blogs cadastrados. A utilização é fácil. Basta informar o feed RSS e o Feed Reader se encarrega do resto. O aplicativo é compatível com todos os padrões de RSS e permite adicionar uma imagem à janela onde os títulos são mostrados. AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,3

CUSTO/BENEFÍCIO

YOUTUBE VIDEOBOX Esse aplicativo traz uma das formas mais fáceis de compartilhar um vídeo hospedado no YouTube para sua rede de amigos do Facebook. O aplicativo já vem com uma caixa de busca para o YouTube. Assim, nem é preciso acessar o site de vídeos para adicionar os clipes. O YouTube Videobox traz ainda um recurso para enviar o vídeo diretamente para amigos selecionados da lista do Facebook. AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,3

CUSTO/BENEFÍCIO

BOOST FOR FACEBOOK FLICKR PHOTOSETS FACEBOOK TOOLBAR FOR FIREFOX Essa extensão do Firefox traz uma barra de ferramentas para Facebook e exibe as atualizações dos amigos em uma área na parte direita do navegador. A barra permite o acesso rápido às seções do Facebook, como foto, home page e lista de amigos. Há ainda um atalho para publicação de fotos guardadas no PC diretamente no Facebook e uma caixa para atualização da mensagem de status do perfil. AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,5

CUSTO/BENEFÍCIO

Existem diversos aplicativos para conectar o Flickr ao Facebook, e esse é um dos mais fáceis de usar. Ele traz os álbuns do Flickr para o Facebook e cria um módulo na página principal do perfil com as últimas fotos. Nas opções do aplicativo é possível determinar quais fotos serão exibidas de acordo com o grau de privacidade desejado. Também dá para criar filtros para que apenas fotos com determinadas tags sejam exibidas na caixa de fotos da página principal do perfil. AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,3

Essa extensão do Firefox traz uma série de aprimoramentos para a interface do Facebook. Entre eles está a exibição de imagens maiores quando se passa o mouse sobre uma foto em miniatura. Outros recursos são a atualização automática da página principal do Facebook e um link para baixar os vídeos hospedados no site. AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,0

CUSTO/BENEFÍCIO

CUSTO/BENEFÍCIO

CITIES I´VE VISITED FACEBOOK FOR ADOBE AIR Esse programa é útil para quem quer acessar o Facebook sem ficar com uma janela de browser aberta. Depois de instalado no computador, ele funciona como uma interface independente para o Facebook. Por meio do aplicativo é possível acompanhar as atualizações dos amigos e também postar novas mensagens no perfil. O aplicativo é baseado na plataforma AIR. Por isso, funciona em ambientes Windows, Mac e Linux AVALIAÇÃO TÉCNICA

68 I DI C AS INFO IN FO

aplicativos-Mat32.indd 68-69

7,3

CUSTO/BENEFÍCIO

Como o nome indica, esse aplicativo permite marcar em um mapa as cidades já visitadas pelo internauta. É uma forma bacana de mostrar por onde você passou e ver por onde seus amigos já andaram. O aplicativo é um mashup do Google Maps criado pelo site de informações de viagem TripAdvisor. Basta arrastar o mapa para que a lista de cidades seja atualizada com as opções mais populares. Depois de localizar a cidade, é só escolher entre as opções de marcador (cidade já visitada, cidade já visitada e bem conhecida, cidade favorita ou cidade que ainda será visitada). AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,0

CUSTO/BENEFÍCIO

DIC A S INFO I 69

05.12.09 04:39:11


SLIDESHARE O Slideshare é um serviço online muito popular quando o assunto é compartilhamento de apresentações. E um aplicativo criado pela própria empresa permite divulgar os slideshows também no Facebook. Além de abrir as apresentações, ele traz atalhos para espalhar o documento no Twitter e em outros sites web 2.0. AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,5

BLOG RSS FEED READER

CUSTO/BENEFÍCIO

A fim de usar o Facebook para aumentar a audiência de seu blog? Esse aplicativo é uma boa pedida. Ele publica, no perfil do Facebook, títulos e links para os posts mais recentes dos blogs cadastrados. A utilização é fácil. Basta informar o feed RSS e o Feed Reader se encarrega do resto. O aplicativo é compatível com todos os padrões de RSS e permite adicionar uma imagem à janela onde os títulos são mostrados. AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,3

CUSTO/BENEFÍCIO

YOUTUBE VIDEOBOX Esse aplicativo traz uma das formas mais fáceis de compartilhar um vídeo hospedado no YouTube para sua rede de amigos do Facebook. O aplicativo já vem com uma caixa de busca para o YouTube. Assim, nem é preciso acessar o site de vídeos para adicionar os clipes. O YouTube Videobox traz ainda um recurso para enviar o vídeo diretamente para amigos selecionados da lista do Facebook. AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,3

CUSTO/BENEFÍCIO

BOOST FOR FACEBOOK FLICKR PHOTOSETS FACEBOOK TOOLBAR FOR FIREFOX Essa extensão do Firefox traz uma barra de ferramentas para Facebook e exibe as atualizações dos amigos em uma área na parte direita do navegador. A barra permite o acesso rápido às seções do Facebook, como foto, home page e lista de amigos. Há ainda um atalho para publicação de fotos guardadas no PC diretamente no Facebook e uma caixa para atualização da mensagem de status do perfil. AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,5

CUSTO/BENEFÍCIO

Existem diversos aplicativos para conectar o Flickr ao Facebook, e esse é um dos mais fáceis de usar. Ele traz os álbuns do Flickr para o Facebook e cria um módulo na página principal do perfil com as últimas fotos. Nas opções do aplicativo é possível determinar quais fotos serão exibidas de acordo com o grau de privacidade desejado. Também dá para criar filtros para que apenas fotos com determinadas tags sejam exibidas na caixa de fotos da página principal do perfil. AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,3

Essa extensão do Firefox traz uma série de aprimoramentos para a interface do Facebook. Entre eles está a exibição de imagens maiores quando se passa o mouse sobre uma foto em miniatura. Outros recursos são a atualização automática da página principal do Facebook e um link para baixar os vídeos hospedados no site. AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,0

CUSTO/BENEFÍCIO

CUSTO/BENEFÍCIO

CITIES I´VE VISITED FACEBOOK FOR ADOBE AIR Esse programa é útil para quem quer acessar o Facebook sem ficar com uma janela de browser aberta. Depois de instalado no computador, ele funciona como uma interface independente para o Facebook. Por meio do aplicativo é possível acompanhar as atualizações dos amigos e também postar novas mensagens no perfil. O aplicativo é baseado na plataforma AIR. Por isso, funciona em ambientes Windows, Mac e Linux AVALIAÇÃO TÉCNICA

68 I DI C AS INFO IN FO

aplicativos-Mat32.indd 68-69

7,3

CUSTO/BENEFÍCIO

Como o nome indica, esse aplicativo permite marcar em um mapa as cidades já visitadas pelo internauta. É uma forma bacana de mostrar por onde você passou e ver por onde seus amigos já andaram. O aplicativo é um mashup do Google Maps criado pelo site de informações de viagem TripAdvisor. Basta arrastar o mapa para que a lista de cidades seja atualizada com as opções mais populares. Depois de localizar a cidade, é só escolher entre as opções de marcador (cidade já visitada, cidade já visitada e bem conhecida, cidade favorita ou cidade que ainda será visitada). AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,0

CUSTO/BENEFÍCIO

DIC A S INFO I 69

05.12.09 04:39:11


paginais pessoais I twitter

LEIA ANTES DE TUITAR

22 dicas para expandir os recursos nativos do microblog e economizar seu tempo

BEM-ME-QUER? 3

Sem pedir nenhum cadastro, o site Lessfriends faz um inventário dos seus contatos no Twitter usando as informações de usuário e senha. A lista é útil para conferir a reciprocidade entre você e seus seguidores, ou seja, se as pessoas que você acompanha também seguem você. www.info.abril.com.br/downloads/webware/less-friends

CONTATOS IMEDIATOS ©

DO UNFOLLOW 4 DEDO-DURO Se algum contato simplesmente some do seu Twitter, peça ajuda ao Qwitter. Além de fazer um trocadilho infame com a palavra desistente, em inglês, o serviço manda e-mails para avisar quando alguém deixa de seguir você. Vai querer revidar?

DIRETÓRIO DE PESSOAS 1 Está difícil achar gente interessante para seguir? Use o buscador de pessoas Twitdir para encontrar contatos por critérios que vão além do nome e sobrenome: procure por localização e descrição. O site também lista os perfis mais seguidos, os mais atualizados e aqueles que têm mais recomendações de favoritos.

www.info.abril.com.br/downloads/webware/qwitter

www.info.abril.com.br/downloads/webware/twitdir

BUSCA ESPERTA

©

DE TUITEIROS 5 RADAR Informe o nome do local onde você DOS SEGUIDORES 2 FAXINA Com uma interface caprichada, o Twerp Scan é a ferramenta ideal para organizar seus contatos e até para descobrir quais deles são seguidores-fantasmas, criados por scripts automáticos. O serviço exibe até 100 seguidores de uma vez e pode ordená-los de acordo com a frequência de posts.

está, sua cidade e seu país e deixe que o Tweetmondo mostre quem são os usuários do Twitter próximos de você. www.info.abril.com.br/downloads/webware/tweetmondo

www.info.abril.com.br/downloads/webware/twerp-scan

70 I DI C AS IN FO

servicosparaTwitter-Mat33.indd 70-71

© ILUSTRAÇÕES MAURO SOUZA

DIC A S INFO I 71

05.12.09 04:41:03


paginais pessoais I twitter

LEIA ANTES DE TUITAR

22 dicas para expandir os recursos nativos do microblog e economizar seu tempo

BEM-ME-QUER? 3

Sem pedir nenhum cadastro, o site Lessfriends faz um inventário dos seus contatos no Twitter usando as informações de usuário e senha. A lista é útil para conferir a reciprocidade entre você e seus seguidores, ou seja, se as pessoas que você acompanha também seguem você. www.info.abril.com.br/downloads/webware/less-friends

CONTATOS IMEDIATOS ©

DO UNFOLLOW 4 DEDO-DURO Se algum contato simplesmente some do seu Twitter, peça ajuda ao Qwitter. Além de fazer um trocadilho infame com a palavra desistente, em inglês, o serviço manda e-mails para avisar quando alguém deixa de seguir você. Vai querer revidar?

DIRETÓRIO DE PESSOAS 1 Está difícil achar gente interessante para seguir? Use o buscador de pessoas Twitdir para encontrar contatos por critérios que vão além do nome e sobrenome: procure por localização e descrição. O site também lista os perfis mais seguidos, os mais atualizados e aqueles que têm mais recomendações de favoritos.

www.info.abril.com.br/downloads/webware/qwitter

www.info.abril.com.br/downloads/webware/twitdir

BUSCA ESPERTA

©

DE TUITEIROS 5 RADAR Informe o nome do local onde você DOS SEGUIDORES 2 FAXINA Com uma interface caprichada, o Twerp Scan é a ferramenta ideal para organizar seus contatos e até para descobrir quais deles são seguidores-fantasmas, criados por scripts automáticos. O serviço exibe até 100 seguidores de uma vez e pode ordená-los de acordo com a frequência de posts.

está, sua cidade e seu país e deixe que o Tweetmondo mostre quem são os usuários do Twitter próximos de você. www.info.abril.com.br/downloads/webware/tweetmondo

www.info.abril.com.br/downloads/webware/twerp-scan

70 I DI C AS IN FO

servicosparaTwitter-Mat33.indd 70-71

© ILUSTRAÇÕES MAURO SOUZA

DIC A S INFO I 71

05.12.09 04:41:03


PROGRAMADO 9 POST Dá para deixar de lado o notebook, o celular, todos

CASADO COM O GOOGLE 6

os seus eletrônicos e ainda assim postar tranquilamente na sua conta do Twitter quando quiser. É só se cadastrar no Tweet-U-Later, escrever seus textos e dizer em quais dias e em quais horários você quer que eles sejam publicados no microblog. É possível até programar posts para o ano que vem.

www.info.abril.com.br/downloads/webware/twoquick

www.info.abril.com.br/downloads/webware/tweet-u-later

Em uma só tela, o Twoquick mostra os resultados de uma determinada pesquisa no Google e no Twitter. Assim, é possível ver posts relacionados a um assunto ao mesmo tempo em que você encontra links para as suas buscas.

NO ORKUT 10 TWEETS Se, apesar da crescente moda do microblog, você DE PALAVRAS-CHAVE 7 CAÇADOR Ótimo para quem trabalha na escolha de palavraschave para anúncios online ou quer aumentar a audiência de um blog, o Twazzup é um termômetro de popularidade de termos. Você pesquisa uma palavra e vê as notícias e os tuítes relacionados a ela. www.info.abril.com.br/downloads/webware/twazzup

ainda prefere usar apenas o bom e velho orkut, clique no link Adicionar Apps e busque pelo termo Twitter. Você encontrará dois serviços muito úteis. Um é o Twitkut, que mostra seus tuítes diretamente na página de perfil. O outro é o Tweet, que faz o caminho inverso, publicando no Twitter textos digitados dentro de uma janela do orkut.

FACEBOOK TAMBÉM TUÍTA 11 OA integração do Facebook com o Twitter é muito bem resolvida. Dentro da rede social, basta adicionar o aplicativo Twitter para que sua mensagem de status seja atualizada automaticamente de acordo com os novos textos postados no microblog. Para encontrar a app, digite Twitter no campo de buscas, clique no link relacionado ao software e depois clique em Ir Para o Aplicativo. Depois é só instalar e fornecer sua senha do Twitter para que o acerto seja feito.

VIA SMS 12 POSTS O Twitter recebe e envia posts via SMS, mas os brasileiros têm de pagar uma taxa salgada, pois precisam discar para números estrangeiros. Dá para fugir disso se cadastrando em sites nacionais que quebram o galho, oferecendo números brasileiros para o envio de mensagens. Um exemplo desse serviço é o sms.blog.br.

FORA DO TWITTER.COM

©

DE PALAVRAS-CHAVE 8 CAÇADOR Xodó da galera do software livre, o Identi.ca é um microblog que também pode virar alternativa para os viciados em Twitter, nos não tão raros momentos de queda do serviço. Ele funciona de forma independente, mas os posts podem ser encaminhados para o Twitter automaticamente. Assim, você não precisa deixar seus comentários para depois. www.info.abril.com.br/downloads/webware/identi-ca

INBOX PARA O TWITTER 13 DO Acha mais rápido mandar um e-mail do que publicar um tuíte? Então faça um cadastro no TwitterMail. O serviço cria um endereço para o qual você pode mandar seus textos de 140 toques e publica-los automaticamente no seu microblog. Simples assim. www.info.abril.com.br/downloads/webware/twittermail

72 I DI C AS IN FO

servicosparaTwitter-Mat33.indd 72-73

© ILUSTRAÇÕES MAURO SOUZA

DIC A S INFO I 73

05.12.09 04:42:10


PROGRAMADO 9 POST Dá para deixar de lado o notebook, o celular, todos

CASADO COM O GOOGLE 6

os seus eletrônicos e ainda assim postar tranquilamente na sua conta do Twitter quando quiser. É só se cadastrar no Tweet-U-Later, escrever seus textos e dizer em quais dias e em quais horários você quer que eles sejam publicados no microblog. É possível até programar posts para o ano que vem.

www.info.abril.com.br/downloads/webware/twoquick

www.info.abril.com.br/downloads/webware/tweet-u-later

Em uma só tela, o Twoquick mostra os resultados de uma determinada pesquisa no Google e no Twitter. Assim, é possível ver posts relacionados a um assunto ao mesmo tempo em que você encontra links para as suas buscas.

NO ORKUT 10 TWEETS Se, apesar da crescente moda do microblog, você DE PALAVRAS-CHAVE 7 CAÇADOR Ótimo para quem trabalha na escolha de palavraschave para anúncios online ou quer aumentar a audiência de um blog, o Twazzup é um termômetro de popularidade de termos. Você pesquisa uma palavra e vê as notícias e os tuítes relacionados a ela. www.info.abril.com.br/downloads/webware/twazzup

ainda prefere usar apenas o bom e velho orkut, clique no link Adicionar Apps e busque pelo termo Twitter. Você encontrará dois serviços muito úteis. Um é o Twitkut, que mostra seus tuítes diretamente na página de perfil. O outro é o Tweet, que faz o caminho inverso, publicando no Twitter textos digitados dentro de uma janela do orkut.

FACEBOOK TAMBÉM TUÍTA 11 OA integração do Facebook com o Twitter é muito bem resolvida. Dentro da rede social, basta adicionar o aplicativo Twitter para que sua mensagem de status seja atualizada automaticamente de acordo com os novos textos postados no microblog. Para encontrar a app, digite Twitter no campo de buscas, clique no link relacionado ao software e depois clique em Ir Para o Aplicativo. Depois é só instalar e fornecer sua senha do Twitter para que o acerto seja feito.

VIA SMS 12 POSTS O Twitter recebe e envia posts via SMS, mas os brasileiros têm de pagar uma taxa salgada, pois precisam discar para números estrangeiros. Dá para fugir disso se cadastrando em sites nacionais que quebram o galho, oferecendo números brasileiros para o envio de mensagens. Um exemplo desse serviço é o sms.blog.br.

FORA DO TWITTER.COM

©

DE PALAVRAS-CHAVE 8 CAÇADOR Xodó da galera do software livre, o Identi.ca é um microblog que também pode virar alternativa para os viciados em Twitter, nos não tão raros momentos de queda do serviço. Ele funciona de forma independente, mas os posts podem ser encaminhados para o Twitter automaticamente. Assim, você não precisa deixar seus comentários para depois. www.info.abril.com.br/downloads/webware/identi-ca

INBOX PARA O TWITTER 13 DO Acha mais rápido mandar um e-mail do que publicar um tuíte? Então faça um cadastro no TwitterMail. O serviço cria um endereço para o qual você pode mandar seus textos de 140 toques e publica-los automaticamente no seu microblog. Simples assim. www.info.abril.com.br/downloads/webware/twittermail

72 I DI C AS IN FO

servicosparaTwitter-Mat33.indd 72-73

© ILUSTRAÇÕES MAURO SOUZA

DIC A S INFO I 73

05.12.09 04:42:10


PARA OS PROLIXOS 14

Acha mais rápido mandar um e-mail do que publicar? Para escrever posts com mais de 140 toques, use o Txtb.in. O site cria uma página pronta com seu texto grandão e divulga-o por meio de uma URL curtinha. www.info.abril.com.br/downloads/webware/txtb-in

BUSCA DO AUTOCONHECIMENTO 15 EM O Twitter Analyzer sabe tudo sobre o seu microblog. Dá para perguntar para ele quais são as palavras que você mais escreveu, em quais dias seus posts foram mais citados ou quais links você indicou. O serviço mostra tudo, com data, horário e outros detalhes. A única limitação chata é que são mostrados apenas dados do último mês. www.info.abril.com.br/downloads/webware/twitteranalyzer

DE AUDIÊNCIA 16 CAMPEÃO Para quem administra um site ou blog, espalhar conteúdo e atrair audiência são as duas principais utilidades do Twitter. Sorte que isso quase não dá trabalho. Com o serviço Twitterfeed basta informar o endereço do RSS do site para que o novo conteúdo seja espalhado automaticamente por uma conta do Twitter. Para ficar ainda melhor, combine o serviço com um encurtador de URLs, como os apresentados na página 58. www.abril.com.br/downloads/webware/twitterfeed

74 I DI DIC C AS I NFO N FO

servicosparaTwitter-Mat33.indd 74

05.12.09 04:43:04


POSTS MULTIMÍDIA ©

PASSARINHO! 17 CANTA Praticamente todos os serviços de rádio online atuais têm um botãozinho do tipo “publicar no Twitter”, mas nenhum deles se integra tão bem ao microblog quanto o Blip.FM. O site busca músicas e publica posts com URLs curtas num formato próprio para o Twitter. A parceria continua na integração entre as listas de contatos das duas redes.

procura os posts com referências musicais feitas por você e seus contatos do Twitter. Assim, é possível ouvir tudo que indicaram no Twitter a partir de uma só lista.

www.info.abril.com.br/downloads/webware/blip-fm

www.info.abril.com.br/downloads/webware/twisten-fm

VIRA RÁDIO 18 OMeioMICROBLOG buscador, meio rede social, o Twisten.fm

OFICIAL 19 GALERIA O Twitpic é daqueles serviços que ninguém entende por que já não fazem parte do Twitter nativamente. Ele serve para fazer o upload rápido de fotos e publicá-las automaticamente no Twitter, com direito à URL curta. Outra facilidade do site é publicar no seu microblog imagens enviadas para um endereço de e-mail personalizado. www.info.abril.com.br/downloads/webware/twitpic

DE VÍDEO AO VIVO 20 CHAT Em apenas três passos simples você pode usar o Twitter para transmitir imagens direto da sua webcam para o mundo. A difusão é feita pelo Twitcam, que, além do streaming de vídeo, oferece uma sala de chat para seus contatos da rede social.

DE VÍDEOS 21 MICROBLOG Envie um vídeo do YouTube, da sua webcam, do celular ou do micro, que o uShow ajuda a espalhá-lo por toda a tuitosfera. O diferencial do serviço é a opção de colocar os filmes no ponto exato que você quer mostrar, deixando-os mais atraentes.

140 EMOTICONS 22 ATÉ Os textos do Twitter são publicados no padrão UTF8. Isso quer dizer que, além de letras e números, dá para usar alguns caracteres especiais, como flexas e smiles. Basta recortar e colar os símbolos no campo de texto. No seguinte endereço, você confere uma lista de figuras que podem ser usadas: http://tinyurl.com/twitter-emoticons.

© ILUSTRAÇÕES MAURO SOUZA

servicosparaTwitter-Mat33.indd 75

D I C AS I NFO I 75

05.12.09 04:43:15


dicas I cópia de segurança

FAÇA BACKUP DA NUVEM 18 dicas para criar e manter cópias dos dados de serviços como Gmail, Twitter, orkut, Facebook e Flickr POR ERIC COSTA

O

s recentes apagões do Gmail, além das baleiadas do Twitter, causam pânico geral entre os usuários. A possibilidade de perder mensagens, contatos, posts e arquivos armazenados nesses serviços não é nada agradável. Para se garantir contra esse possível desastre, a solução é a mes-

ma usada para evitar perdas de dados no HD: fazer backup de tudo. Há várias formas de fazer isso, seja utilizando recursos dos próprios sites, instalando programas ou recorrendo a serviços especializados. Confira, a seguir, 18 dicas para ter uma cópia local dos dados armazenados na nuvem.

TUDO DO GMAIL 1 BAIXE A maneira mais simples de fazer um backup do Gmail é usando um aplicativo de e-mail conectado ao webmail. Para isso, no Gmail, acesse Configurações > Encaminhamento e POP/IMAP. Marque a opção Ativar POP Para Todos os E-mails. Clique em Salvar Alterações. Depois, acesse novamente Configurações > Encaminhamento e POP/IMAP e use o link Instruções de Configuração para escolher o aplicativo usado. Ao rodar um software como o Outlook ou o Windows Mail, todas as mensagens serão baixadas.

GMAIL OFFLINE 3 UM O próprio Gmail já traz um sistema prático para permitir a leitura de mensagens quando o serviço está fora do ar ou ainda quando não há conexão à internet. Trata-se do Google Gears, que é instalado no browser e baixa as mensagens para leitura offline. Para instalá-lo, basta clicar no link Off-line, no topo da página, ao acessar o Gmail. Será preciso instalar o plug-in Google Gears (www.info.abril.com.br/downloads/google-gears-0-5). Depois da instalação, as mensagens serão baixadas automaticamente. Se o download afetar sua velocidade de conexão e navegação, clique no link Entrar no Modo de Conexão Lenta. Também é possível parar o download temporariamente, clicando em Mostrar Ações e, depois, em Pausar Sincronização Pela Próxima Hora. Outra providência importante é criar um atalho para acessar o Gmail em modo offline. Para isso, clique em Configurações do Off-line e, depois, em Criar Um Atalho Para a Área de Trabalho. Com isso, se o Gmail estiver fora do ar, basta usar o atalho e ler as mensagens guardadas.

NA PLANILHA 4 CONTATOS Vários serviços na nuvem permitem backup de contatos. No orkut, clique no link Amigos, e, depois, no botão Exportar Contatos. Já no LinkedIn, clique em Contacts, ao lado esquerdo da tela e selecione Export Connections. Em ambos os casos, o arquivo pode ser gerado no padrão CSV, que permite visualizar os dados em planilhas ou a importação em programas de e-mail.

SINCRONIA E DOWNLOAD DO CALENDAR 5 O jeito mais simples e efetivo de manter uma cópia de seus CÓPIA SOB MEDIDA 2

Se a ideia é mandar os backups do Gmail para um DVD ou facilitar a busca no Windows ou outro sistema operacional, uma saída é usar o programa Gmail Backup (www.info.abril.com.br/downloads/gmail-backup). Ele baixa todas as mensagens e grava tudo no formato EML, que pode ser importado por quase todos os aplicativos de e-mail. Esse formato também possibilita a busca por meio das ferramentas do Windows, do Linux ou de programas como o Google Desktop (www.info.abril.com.br/downloads/google-desktop-5-9).

76 I DI C AS IN FO

backup-Mat34.indd 76-77

compromissos no Google Calendar (ou Google Agenda, em português) é sincronizar o conteúdo com alguma agenda local. Para isso, você pode usar o Calgoo ( www.info.abril.com.br/downloads/calgoo-connect-2-1-3), que faz sincronia entre o Google Calendar e o Outlook, além de poder manter uma cópia no próprio site do produto. Mas se a ideia é simplesmente fazer um backup, basta acessar Configurações > Agendas e clicar em Exportar Agendas. Será gerado um arquivo ZIP com a agenda no formato ICS, que é compatível com quase todos os aplicativos que gerenciam compromissos. O mesmo arquivo, aliás, pode ser enviado de volta ao Google, usando o link Importar Agenda.

DIC A S INFO I 77

05.12.09 04:44:23


dicas I cópia de segurança

FAÇA BACKUP DA NUVEM 18 dicas para criar e manter cópias dos dados de serviços como Gmail, Twitter, orkut, Facebook e Flickr POR ERIC COSTA

O

s recentes apagões do Gmail, além das baleiadas do Twitter, causam pânico geral entre os usuários. A possibilidade de perder mensagens, contatos, posts e arquivos armazenados nesses serviços não é nada agradável. Para se garantir contra esse possível desastre, a solução é a mes-

ma usada para evitar perdas de dados no HD: fazer backup de tudo. Há várias formas de fazer isso, seja utilizando recursos dos próprios sites, instalando programas ou recorrendo a serviços especializados. Confira, a seguir, 18 dicas para ter uma cópia local dos dados armazenados na nuvem.

TUDO DO GMAIL 1 BAIXE A maneira mais simples de fazer um backup do Gmail é usando um aplicativo de e-mail conectado ao webmail. Para isso, no Gmail, acesse Configurações > Encaminhamento e POP/IMAP. Marque a opção Ativar POP Para Todos os E-mails. Clique em Salvar Alterações. Depois, acesse novamente Configurações > Encaminhamento e POP/IMAP e use o link Instruções de Configuração para escolher o aplicativo usado. Ao rodar um software como o Outlook ou o Windows Mail, todas as mensagens serão baixadas.

GMAIL OFFLINE 3 UM O próprio Gmail já traz um sistema prático para permitir a leitura de mensagens quando o serviço está fora do ar ou ainda quando não há conexão à internet. Trata-se do Google Gears, que é instalado no browser e baixa as mensagens para leitura offline. Para instalá-lo, basta clicar no link Off-line, no topo da página, ao acessar o Gmail. Será preciso instalar o plug-in Google Gears (www.info.abril.com.br/downloads/google-gears-0-5). Depois da instalação, as mensagens serão baixadas automaticamente. Se o download afetar sua velocidade de conexão e navegação, clique no link Entrar no Modo de Conexão Lenta. Também é possível parar o download temporariamente, clicando em Mostrar Ações e, depois, em Pausar Sincronização Pela Próxima Hora. Outra providência importante é criar um atalho para acessar o Gmail em modo offline. Para isso, clique em Configurações do Off-line e, depois, em Criar Um Atalho Para a Área de Trabalho. Com isso, se o Gmail estiver fora do ar, basta usar o atalho e ler as mensagens guardadas.

NA PLANILHA 4 CONTATOS Vários serviços na nuvem permitem backup de contatos. No orkut, clique no link Amigos, e, depois, no botão Exportar Contatos. Já no LinkedIn, clique em Contacts, ao lado esquerdo da tela e selecione Export Connections. Em ambos os casos, o arquivo pode ser gerado no padrão CSV, que permite visualizar os dados em planilhas ou a importação em programas de e-mail.

SINCRONIA E DOWNLOAD DO CALENDAR 5 O jeito mais simples e efetivo de manter uma cópia de seus CÓPIA SOB MEDIDA 2

Se a ideia é mandar os backups do Gmail para um DVD ou facilitar a busca no Windows ou outro sistema operacional, uma saída é usar o programa Gmail Backup (www.info.abril.com.br/downloads/gmail-backup). Ele baixa todas as mensagens e grava tudo no formato EML, que pode ser importado por quase todos os aplicativos de e-mail. Esse formato também possibilita a busca por meio das ferramentas do Windows, do Linux ou de programas como o Google Desktop (www.info.abril.com.br/downloads/google-desktop-5-9).

76 I DI C AS IN FO

backup-Mat34.indd 76-77

compromissos no Google Calendar (ou Google Agenda, em português) é sincronizar o conteúdo com alguma agenda local. Para isso, você pode usar o Calgoo ( www.info.abril.com.br/downloads/calgoo-connect-2-1-3), que faz sincronia entre o Google Calendar e o Outlook, além de poder manter uma cópia no próprio site do produto. Mas se a ideia é simplesmente fazer um backup, basta acessar Configurações > Agendas e clicar em Exportar Agendas. Será gerado um arquivo ZIP com a agenda no formato ICS, que é compatível com quase todos os aplicativos que gerenciam compromissos. O mesmo arquivo, aliás, pode ser enviado de volta ao Google, usando o link Importar Agenda.

DIC A S INFO I 77

05.12.09 04:44:23


TWEETS EM PDF OU HTML 10

A instabilidade do Twitter inspirou a criação de programas para gravar microposts, facilitando a restauração, no caso de pane ou perda da conta. O TweetBackup (www.info.abril.com.br/downloads/webware/tweetbackup) armazena os posts e permite a exportação de tudo no formato HTML. O serviço nacional homônimo TweetBackup (www.info.abril.com.br/downloads/web20/ webware/tweetbackup-com-br) é uma versão mais simples e instantânea. Faz backup dos posts e exporta nos formatos TXT, PDF, DOC e HTML.

SUAS FOTOS 6 RESGATE Quem tem medo de deixar suas fotos apenas no

FAZ TUDO SOZINHO 7 OFazerPICASA backup do conteúdo no Picasa Web é

Flickr conta com a ajuda de ferramentas que baixam todos os arquivos de uma vez só, como o gratuito Flishr (www.info.abril. com.br/downloads/flishr-3-01). Depois de rodar o programa, informe os dados da sua conta no Flickr clicando no primeiro botão na tela. O Flishr lista e baixa todas as imagens. Basta clicar no botão com o desenho de uma lupa e digitar o nome de usuário desejado. Também é possível enviar novas fotos para o serviço e modificar as informações de álbuns.

fácil, já que o próprio Picasa (www.info.abril.com.br/ download/4046.shtml), que quase todo mundo usa para gerenciar e enviar fotos para o serviço online, faz o trabalho rapidinho. Basta acessar Arquivo > Importar dos Álbuns da Web e escolher os álbuns que serão baixados. Todas as fotos baixadas ficam marcadas como Web Albuns, o que facilita o backup, ao acessar Ferramentas > Fazer Backup de Imagens.

SEGURO 11 FACEBOOK A melhor forma de manter uma cópia dos contatos e fotos do Facebook é usando o SocialSafe (www.info.abril.com.br/downloads/socialsafe). Ele baixa a lista completa de amigos, mantém uma cópia do perfil do usuário e traz todas as imagens armazenadas no serviço. As informações e fotos baixadas podem ser acessadas, após a sincronização, sem precisar de conexão ao Facebook. É preciso pagar 2,99 dólares para usá-lo.

12 CANAIS DO READER BEM GUARDADOS

EM SINCRONIA 8 DOCS Para não correr o risco de ficar sem acesso a documentos importantes no Google Docs sempre vale

Apesar de o Google Reader não contar com backup de notícias RSS baixadas, é possível fazer essa cópia de forma separada. Para isso, clique em Configurações > Importação e Exportação > Exportar Suas Inscrições Como Um Arquivo OPML. Será gerado um arquivo com todos os canais assinados. Depois, é só usar um leitor de RSS para importar esse arquivo, como o GreatNews (www.info.abril.com.br/downloads/greatnews-1-0). Rode o programa pelo menos uma vez ao dia para manter todas as notícias também guardadas no HD local. O mais legal é que o GreatNews dispensa a instalação, facilitando os backups (basta copiar a pasta do programa com tudo dentro). Só não use o recurso CleanUp, senão ele limpa boa parte do backup.

manter uma cópia local de tudo. Uma saída é usar o serviço Syncplicity (www.info.abril.com.br/downloads/syncplicity). Depois de criar uma conta e instalar o programa associado ao serviço, defina uma pasta no HD para que sejam guardados os documentos do Google Docs. Clique com o botão direito do mouse no ícone do Syncplicity e escolha Manage and Share Folders. Pressione Add a New Folder e escolha a pasta definida. Depois, acesse o site do Syncplicity e passe à guia Apps. Clique no link Associate Google Docs to My Syncplicity Account. Acesse a opção Link to Google Docs, faça o login no Google e escolha a pasta anteriormente definida. Com isso, essa pasta ficará sincronizada com o conteúdo do Docs.

RECURSO NATIVO 9

O próprio Google Docs traz uma opção rápida para fazer o backup de vários documentos e planilhas de uma só tacada. Para isso, após o login, marque os itens que serão gravados, clique em Mais Ações e escolha a opção Exportar (Zipado). O formato de exportação depende do tipo de arquivo selecionado. No caso de documentos, por exemplo, é possível fazer o download em HTML, PDF, Open Document, Plain Text e RTF. As planilhas podem ser salvas em Excel, PDF e Open Office, e as apresentações no formato PowerPoint, PDF e Plain Text. Faça suas escolhas e clique em Continuar para fazer o download do arquivo zipado com os itens selecionados. Cada exportação é limitada a 500 MB.

78 I DI C AS IN FO

backup-Mat34.indd 78-79

AS ESTRELAS DO READER 13 REÚNA Se a ideia não é fazer backup de todas as notícias lidas no Google Reader, mas somente dos itens marcados com estrela, existe uma forma prática de fazer isso. Acesse Configurações > Pastas e Tags. Clique em Seus Itens com Estrela e, na caixa Alterar Compartilhamento, escolha a opção Pública. Depois disso, acesse o link Visualizar Página Pública. Na página que aparece, clique com o botão direito do mouse no link Feed Atom e copie seu link. Agora, basta assinar um canal em um leitor de RSS e usar o link copiado, que traz todos os seus itens com estrela como endereço.

DIC A S INFO I 79

05.12.09 04:44:59


TWEETS EM PDF OU HTML 10

A instabilidade do Twitter inspirou a criação de programas para gravar microposts, facilitando a restauração, no caso de pane ou perda da conta. O TweetBackup (www.info.abril.com.br/downloads/webware/tweetbackup) armazena os posts e permite a exportação de tudo no formato HTML. O serviço nacional homônimo TweetBackup (www.info.abril.com.br/downloads/web20/ webware/tweetbackup-com-br) é uma versão mais simples e instantânea. Faz backup dos posts e exporta nos formatos TXT, PDF, DOC e HTML.

SUAS FOTOS 6 RESGATE Quem tem medo de deixar suas fotos apenas no

FAZ TUDO SOZINHO 7 OFazerPICASA backup do conteúdo no Picasa Web é

Flickr conta com a ajuda de ferramentas que baixam todos os arquivos de uma vez só, como o gratuito Flishr (www.info.abril. com.br/downloads/flishr-3-01). Depois de rodar o programa, informe os dados da sua conta no Flickr clicando no primeiro botão na tela. O Flishr lista e baixa todas as imagens. Basta clicar no botão com o desenho de uma lupa e digitar o nome de usuário desejado. Também é possível enviar novas fotos para o serviço e modificar as informações de álbuns.

fácil, já que o próprio Picasa (www.info.abril.com.br/ download/4046.shtml), que quase todo mundo usa para gerenciar e enviar fotos para o serviço online, faz o trabalho rapidinho. Basta acessar Arquivo > Importar dos Álbuns da Web e escolher os álbuns que serão baixados. Todas as fotos baixadas ficam marcadas como Web Albuns, o que facilita o backup, ao acessar Ferramentas > Fazer Backup de Imagens.

SEGURO 11 FACEBOOK A melhor forma de manter uma cópia dos contatos e fotos do Facebook é usando o SocialSafe (www.info.abril.com.br/downloads/socialsafe). Ele baixa a lista completa de amigos, mantém uma cópia do perfil do usuário e traz todas as imagens armazenadas no serviço. As informações e fotos baixadas podem ser acessadas, após a sincronização, sem precisar de conexão ao Facebook. É preciso pagar 2,99 dólares para usá-lo.

12 CANAIS DO READER BEM GUARDADOS

EM SINCRONIA 8 DOCS Para não correr o risco de ficar sem acesso a documentos importantes no Google Docs sempre vale

Apesar de o Google Reader não contar com backup de notícias RSS baixadas, é possível fazer essa cópia de forma separada. Para isso, clique em Configurações > Importação e Exportação > Exportar Suas Inscrições Como Um Arquivo OPML. Será gerado um arquivo com todos os canais assinados. Depois, é só usar um leitor de RSS para importar esse arquivo, como o GreatNews (www.info.abril.com.br/downloads/greatnews-1-0). Rode o programa pelo menos uma vez ao dia para manter todas as notícias também guardadas no HD local. O mais legal é que o GreatNews dispensa a instalação, facilitando os backups (basta copiar a pasta do programa com tudo dentro). Só não use o recurso CleanUp, senão ele limpa boa parte do backup.

manter uma cópia local de tudo. Uma saída é usar o serviço Syncplicity (www.info.abril.com.br/downloads/syncplicity). Depois de criar uma conta e instalar o programa associado ao serviço, defina uma pasta no HD para que sejam guardados os documentos do Google Docs. Clique com o botão direito do mouse no ícone do Syncplicity e escolha Manage and Share Folders. Pressione Add a New Folder e escolha a pasta definida. Depois, acesse o site do Syncplicity e passe à guia Apps. Clique no link Associate Google Docs to My Syncplicity Account. Acesse a opção Link to Google Docs, faça o login no Google e escolha a pasta anteriormente definida. Com isso, essa pasta ficará sincronizada com o conteúdo do Docs.

RECURSO NATIVO 9

O próprio Google Docs traz uma opção rápida para fazer o backup de vários documentos e planilhas de uma só tacada. Para isso, após o login, marque os itens que serão gravados, clique em Mais Ações e escolha a opção Exportar (Zipado). O formato de exportação depende do tipo de arquivo selecionado. No caso de documentos, por exemplo, é possível fazer o download em HTML, PDF, Open Document, Plain Text e RTF. As planilhas podem ser salvas em Excel, PDF e Open Office, e as apresentações no formato PowerPoint, PDF e Plain Text. Faça suas escolhas e clique em Continuar para fazer o download do arquivo zipado com os itens selecionados. Cada exportação é limitada a 500 MB.

78 I DI C AS IN FO

backup-Mat34.indd 78-79

AS ESTRELAS DO READER 13 REÚNA Se a ideia não é fazer backup de todas as notícias lidas no Google Reader, mas somente dos itens marcados com estrela, existe uma forma prática de fazer isso. Acesse Configurações > Pastas e Tags. Clique em Seus Itens com Estrela e, na caixa Alterar Compartilhamento, escolha a opção Pública. Depois disso, acesse o link Visualizar Página Pública. Na página que aparece, clique com o botão direito do mouse no link Feed Atom e copie seu link. Agora, basta assinar um canal em um leitor de RSS e usar o link copiado, que traz todos os seus itens com estrela como endereço.

DIC A S INFO I 79

05.12.09 04:44:59


OS POSTS DO BLOGGER 14 GUARDE Uma forma prática de evitar que posts de seu blog do Blogger desapareçam do mapa é manter uma cópia local deles. Há duas formas de fazer isso. A primeira é usar o programinha Blogger Backup (www.info.abril. com.br/downloads/blogger-backup-1-0-9-23). Ele permite guardar posts e comentários, baixando essas informações de todos os blogs de um mesmo usuário no Blogger. Uma forma mais simples é usar o endereço http:// url_do_blog/search?max-results=num_posts, substituindo url_do_blog pelo endereço do seu blog e num_posts pelo número de posts, que pode ser verificado na página de gerenciamento do Blogger após o login. Com isso, serão exibidos todos os posts na mesma página HTML, que pode ser gravada diretamente no navegador.

OS CONTATOS DO ORKUT 17 BAIXE Um truque simples para o orkut é o download dos amigos no serviço. Isso facilita a adição deles posteriormente, além de não se perderem os contatos, caso um orkuticídio esteja em seus planos. Para isso, clique no link Amigos, no topo da página do orkut, depois de fazer o login no serviço. Na seção Gerenciar Contatos, clique em Exportar Contatos. Será gerado um arquivo no formato CSV, que pode ser importado em programas de agenda ou aberto em planilhas, como o Microsoft Excel. Nesse arquivo há todos os contatos, com nome completo e e-mail.

BLOGS EM SINCRONIA 15

Outra forma de se prevenir contra problemas nos serviços do Google é manter uma cópia do blog em outro serviço de hospedagem. Para isso, basta usar um editor de posts que permita o upload em vários blogs simultaneamente. Uma boa opção para isso é o Live Writer, da Microsoft. Basta cadastrar os dois blogs, acessando Blogs > Adicionar Conta de Blog. Depois de editar cada post, clique em Publicar uma vez, acesse o menu Blog, troque de serviço e clique em Publicar novamente. É um trabalho extra, mas que pode valer a pena no futuro. O Live Writer é compatível com quase todos os serviços e sistemas de blog, incluindo Wordpress, LiveJournal, entre outros.

SERVIÇO OFFLINE O Google Gears (www.info. abril.com.br/downloads/ google-gears-0-5) não é útil apenas quando o assunto são os serviços do Google. O programa desenvolvido pelo Google é usado por serviços de outras empresas, como o pacote de aplicativos Zoho e a agenda de compromissos Remember The Milk.

ONLINE 16 BACKUP Também é possível fazer o backup do conteúdo no Blogger usando um serviço. Trata-se do BlogBackupr (www.info.abril.com.br/downloads/ webware/blogbackupr). Basta cadastrar o blog e um e-mail. Recebida a mensagem com a senha, é só fazer o login no BlogBackupr e gerenciar os backups do blog. O conteúdo gravado pode ser baixado nos formatos RSS, HTML e texto simples (TXT). O serviço oferece 100 MB de espaço gratuito, o que é suficiente mesmo para blogueiros prolíficos. Com um clique, o BlogBackupr também pode restaurar todos os posts, no caso de pane no serviço de blog. Nesse caso, será preciso fornecer o login de administração do blog, claro.

80 I DI C AS INFO IN FO

backup-Mat34.indd 80-81

18 TUDO-EM-UM Sem tempo para seguir as dicas anteriores? Tente, então, um dos serviços que juntam todos os backups de redes sociais num só. O Lifestream Backup (www.info.abril.com.br/downloads/webware/lifestream-backup) custa 29,95 dólares por ano, com espaço de 20 GB. Faz backup do Gmail, Facebook, Twitter, Flickr, Google Docs e do Delicious, entre outros. As cópias de dados podem até ser programadas. Já o BackupMy.Net (www. info.abril.com.br/downloads/webware/backupmy-net) copia os dados dos sites Gmail, Hotmail, Facebook, Twitter, Flickr e alguns outros. Esse serviço tem preços que começam com 19,95 dólares por ano, para 1 GB de espaço.

DIC A S INFO I 81

05.12.09 04:46:20


OS POSTS DO BLOGGER 14 GUARDE Uma forma prática de evitar que posts de seu blog do Blogger desapareçam do mapa é manter uma cópia local deles. Há duas formas de fazer isso. A primeira é usar o programinha Blogger Backup (www.info.abril. com.br/downloads/blogger-backup-1-0-9-23). Ele permite guardar posts e comentários, baixando essas informações de todos os blogs de um mesmo usuário no Blogger. Uma forma mais simples é usar o endereço http:// url_do_blog/search?max-results=num_posts, substituindo url_do_blog pelo endereço do seu blog e num_posts pelo número de posts, que pode ser verificado na página de gerenciamento do Blogger após o login. Com isso, serão exibidos todos os posts na mesma página HTML, que pode ser gravada diretamente no navegador.

OS CONTATOS DO ORKUT 17 BAIXE Um truque simples para o orkut é o download dos amigos no serviço. Isso facilita a adição deles posteriormente, além de não se perderem os contatos, caso um orkuticídio esteja em seus planos. Para isso, clique no link Amigos, no topo da página do orkut, depois de fazer o login no serviço. Na seção Gerenciar Contatos, clique em Exportar Contatos. Será gerado um arquivo no formato CSV, que pode ser importado em programas de agenda ou aberto em planilhas, como o Microsoft Excel. Nesse arquivo há todos os contatos, com nome completo e e-mail.

BLOGS EM SINCRONIA 15

Outra forma de se prevenir contra problemas nos serviços do Google é manter uma cópia do blog em outro serviço de hospedagem. Para isso, basta usar um editor de posts que permita o upload em vários blogs simultaneamente. Uma boa opção para isso é o Live Writer, da Microsoft. Basta cadastrar os dois blogs, acessando Blogs > Adicionar Conta de Blog. Depois de editar cada post, clique em Publicar uma vez, acesse o menu Blog, troque de serviço e clique em Publicar novamente. É um trabalho extra, mas que pode valer a pena no futuro. O Live Writer é compatível com quase todos os serviços e sistemas de blog, incluindo Wordpress, LiveJournal, entre outros.

SERVIÇO OFFLINE O Google Gears (www.info. abril.com.br/downloads/ google-gears-0-5) não é útil apenas quando o assunto são os serviços do Google. O programa desenvolvido pelo Google é usado por serviços de outras empresas, como o pacote de aplicativos Zoho e a agenda de compromissos Remember The Milk.

ONLINE 16 BACKUP Também é possível fazer o backup do conteúdo no Blogger usando um serviço. Trata-se do BlogBackupr (www.info.abril.com.br/downloads/ webware/blogbackupr). Basta cadastrar o blog e um e-mail. Recebida a mensagem com a senha, é só fazer o login no BlogBackupr e gerenciar os backups do blog. O conteúdo gravado pode ser baixado nos formatos RSS, HTML e texto simples (TXT). O serviço oferece 100 MB de espaço gratuito, o que é suficiente mesmo para blogueiros prolíficos. Com um clique, o BlogBackupr também pode restaurar todos os posts, no caso de pane no serviço de blog. Nesse caso, será preciso fornecer o login de administração do blog, claro.

80 I DI C AS INFO IN FO

backup-Mat34.indd 80-81

18 TUDO-EM-UM Sem tempo para seguir as dicas anteriores? Tente, então, um dos serviços que juntam todos os backups de redes sociais num só. O Lifestream Backup (www.info.abril.com.br/downloads/webware/lifestream-backup) custa 29,95 dólares por ano, com espaço de 20 GB. Faz backup do Gmail, Facebook, Twitter, Flickr, Google Docs e do Delicious, entre outros. As cópias de dados podem até ser programadas. Já o BackupMy.Net (www. info.abril.com.br/downloads/webware/backupmy-net) copia os dados dos sites Gmail, Hotmail, Facebook, Twitter, Flickr e alguns outros. Esse serviço tem preços que começam com 19,95 dólares por ano, para 1 GB de espaço.

DIC A S INFO I 81

05.12.09 04:46:20


dicas I facebook

SEGREDINHOS DO FACEBOOK Conheça 5 funções legais que estão escondidas na interface da rede social POR JULIANO BARRETO

D

epois de atropelar a concorrência no ano passado, o Facebook se consolidou como o maior site de relacionamentos do mundo com mais de 300 milhões de usuários. Um dos motivos do sucesso é a quantidade

de recursos legais do site, que até exagera um pouco no número de botões e links da sua interface e confunde os usuários recém-chegados. A seguir, confira algumas dicas para descobrir utilidades escondidas no Facebook:

ANTICHEFE 1 PRIVACIDADE Quer proteger sua vida virtual da curiosidade do seu chefe? Clique em Configurações > Configurações de Privacidade > Perfil. Para cada atividade, há uma lista de opções. Lá, escolha Personalizar... Uma janela se abrirá e você poderá incluir o nome dos usuários proibidos de ver suas atualizações. Basta digitar os nomes.

OS CHATOS 2 ESPANTE Sim, é possível escapar de todas as notificações inconvenientes que jogadores chatos de games como Mafia Wars mandam incessantemente. No topo da página, ao lado de Solicitações, clique em Ver Todas. Depois, clique sobre as letras miúdas onde se lê: Bloquear Este Aplicativo.

PÁGINA DE REGIME Se quiser consultar as atualizações do Facebook rapidinho, quando estiver usando uma conexão lerda, acesse http://lite.facebook.com. Essa versão do site mostra só o essencial e carrega bem mais rápido.

SOCIAL 3 BACKUP Quase obrigatório, o aplicativo Files transforma o Facebook em armário virtual. Depois de instalá-lo, é possível criar pastas e compartilhar o conteúdo com seus contatos.

NO FIREFOX 4 CHAT O Firefox ajuda você a trocar mensagens instantâneas com os contatos do Facebook sem precisar passar o dia preso dentro do site. Para tanto, abra o organizador de favoritos do browser e adicione o endereço www.facebook. com/presence/popout.php. Antes de salvar, marque o item Carregar no Painel. Agora, para acessar o chat do Facebook, clique no menu Exibir > Painel > Favoritos. O item que você salvou carregará sua lista de contatos para chat na rede social.

VIPS NA HOME 5 SÓ Use e abuse da criação de listas. A opção fica escondida no finalzinho do menu lateral, com o nome Criar Nova Lista. Use o recurso para separar um grupo e será criado um ícone próprio para seus VIPs no menu. Basta clicar sobre ele para ver apenas as atualizações desses contatos. Essas listas também ajudarão a selecionar quais usuários poderão ver suas atualizações e outros dados.

82 I DI C AS I N FO

facebook-Mat35.indd 82

05.12.09 04:47:09


72_melhor_da_internet