Page 1

dicas E D I Ç Ã O 6 3 | R $ 1 4 ,9 5

iPHONE

0 0 0 6 3> 9 771807 924004

TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER PARA TIRAR O MÁXIMO DO CELULAR MAIS COBIÇADO DOS ÚLTIMOS TEMPOS

PROGRAMAS

O que é imperdível, da produtividade ao mais puro lazer PASSO-A-PASSO

Sua música favorita vira fácil um ringtone TRUQUES

As manhas da interface e das aplicações TIRA-TEIMA

G1 e iPhone: qual deles leva a melhor?

ACESSÓRIOS | E-MAIL | iPHONE NO TRABALHO capa_Dicas63-iPHONE_v2.indd 3

2/18/09 5:16:07 PM


conteúdo

iPHONE MERCADO

08 14

O momento do iPhone 3G Qual será seu novo celular?

TIRA-TEIMA

21

iPhone e G1 frente a frente A prova dos nove entre os concorrentes

24

DICAS E TUTORIAIS

28 32 34 35 38 40 44 46 48 52

4

Cara a cara com o iPhone Primeiros ajustes Dê o seu recado No comando dos contatos iPhone em rede E-mail? É pra já Fotografe à vontade Ficar perdido? Nunca mais Novas funções para seu fone O iTunes no controle

I DI C AS I N FO

Conteudo1.indd 4

55 58

O iPod do iPhone Crie seus ringtones

PROGRAMAS E SERVIÇOS

60 62 64 65 67 68 70

Vai encarar o MobileMe? Na hora do trabalho Relacionamento é tudo Ferramentas imperdíveis Na hora do aperto... Pausa para o lazer Muito além do simples alô

CONCORRÊNCIA

71 72

A Palm tá no jogo Quero ser iPhone

ACESSÓRIOS

74 76

Aumente o volume! Vista seu aparelho

HOME THEATER

78

Na sala de cinema de casa

EMPRESAS

81

Tem iPhone nos negócios

© FOTOS MARCELO KURA

3/6/09 8:49:47 PM


recado da redação

DIFÍCIL RESISTIR AO iPHONE P erfeito ele não é, mas é difícil usar o iPhone por cinco minutos e não se encantar. Com um dia de uso você já está de olho no site da operadora para ver se o preço do aparelho e, eventualmente, do novo plano de serviço que terá de contratar se encaixam no seu orçamento. Alguns acabam desistindo, vencidos pelos valores exorbitantes que são cobrados. Mas muitos cedem à tentação e vão às compras, ansiosos para usar e exibir o novo gadget. Somente no ano passado, a Apple afirma ter vendido 11,3 milhões de aparelhos iPhone 3G no mundo. É claro que a imensa maioria lá fora, onde o dispositivo móvel não é proibitivo como aqui. A favor do iPhone estão a interface sedutora, um player de áudio e vídeo de primeira e uma biblioteca de programas de respeito — e que não para nunca de crescer. Mas mesmo um aparelho de uma simplicidade absurda como o smartphone da Apple tem seus segredos. O Dicas INFO iPhone desvenda alguns deles. Mesmo quem já passou horas deslizando o dedo pra lá e pra cá na tela vai encontrar nestas páginas truques e tutoriais para usar melhor o aparelho. Ou, então, descobrirá aqui um programa que fará toda a diferença. Mostramos também como o iPhone encara um de seus maiores concorrentes, o G1, da HTC, com sistema Android, e selecionamos alguns acessórios bacanas para incrementar ainda mais seu telefone.

MARIA ISABEL MOREIRA EDITORA DA DICAS INFO DICAS INFO Uma publicação mensal da Editora Abril Para contatar a redação: contateinfo@abril.com.br Para assinar a Dicas INFO: (11) 3347-2121 — Grande São Paulo 0800-701-2828 — Demais localidades abril.assinaturas@abril.com.br

6

I DI C AS I N FO

Recado.indd 6

EQUIPE

EDIÇÃO: MARIA ISABEL MOREIRA EDITOR DE ARTE: Vinicius Ferreira CAPA: Vinicius Ferreira COLABORADORES: Airton Lopes, Bruno Ferrari, Carlos Machado, Juliano Barreto, Kátia Arima, Leonardo Martins, Marco Aurélio Zanni, Max Alberto Gonzales, Maurício Grego (textos), Ulysses Borges de Lima (revisão)

NOTAS 10,0

IMPECÁVEL

9,0 a 9,9

ÓTIMO

8,0 a 8,9

MUITO BOM

7,0 a 7,9

BOM

6,0 a 6,9

MÉDIO

5,0 a 5,9

REGULAR

4,0 a 4,9

FRACO

3,0 a 3,9

MUITO FRACO

2,0 a 2,9

RUIM

1,0 a 1,9

BOMBA

0,0 a 0,9

LIXO

Veja os critérios de avaliação da INFO em detalhes na web em www.info.abril.com.br/ sobre/infolab.shl. A lista das lojas onde os produtos testados podem ser encontrados está em www.info.abril.com.br/ arquivo/onde.shl.

© FOTO MARCELO KURA

3/6/09 6:11:43 PM


VICTOR CIVITA (1907-1990) Editor: Roberto Civita Presidente Executivo: Jairo Mendes Leal Conselho Editorial: Roberto Civita (Presidente), Thomaz Souto Corrêa (Vice-Presidente), Giancarlo Civita, Jairo Mendes Leal e José Roberto Guzzo Diretor de Assinaturas: Fernando Costa Diretora de Mídia Digital: Fabiana Zanni Diretor de Planejamento e Controle: Auro Luís de Iasi Diretora-Geral de Publicidade: Thais Chede Soares Diretor-Geral de Publicidade Adjunto: Rogerio Gabriel Comprido Diretor de RH e Administração: Dimas Mietto Diretor de Serviços Editoriais: Alfredo Ogawa Fundador:

Diretor Superintendente: Alexandre Caldini Diretora de Núcleo: Sandra Carvalho

Diretora de Redação: Débora

Fortes

Redator-chefe: Maurício Grego Editor Sênior: Carlos Machado

Editores: Airton Lopes, Juliano Barreto, Kátia Arima, Maria Isabel Moreira, Maurício Moraes e Max Alberto Gonzales Estagiários: Leonardo Martins e Talita Abrantes Editor de Arte: Jefferson Barbato Designers: Catia Herreiro, Maurício Medeiros e Wagner Rodrigues Colaboradores: Dagomir Marquezi e John C. Dvorak Infolab: Luiz Cruz (consultor de sistemas), Alberto Pereira e George Lemos (estagiários) Gestor de Comunidades: Virgilio Sousa Info Online Editores-assistentes: Daniela Moreira, Fabiano Candido e Felipe Zmoginski Repórteres: Bruno Ferrari, Guilherme Pavarin e Marco Aurélio Zanni Webmaster: Renata Verdasca Desenvolvedor Web: Silvio Donegá Webdesigner: Renato Del Rio Produtor Multimidia: Márcio Alexandre Estagiário: Rodrigo Fonseca www.info.abril.com.br

SERVIÇOS EDITORIAIS Apoio Editorial: Carlos Grassetti (Arte), Luiz Iria (Infografia) Apoio Técnico e Difusão: Bia Mendes Dedoc e Abril Press: Grace de Souza Treinamento Editorial: Edward Pimenta PUBLICIDADE CENTRALIZADA Diretores: Marcos Peregrina Gomez, Mariane Ortiz, Robson Monte, Sandra Sampaio Executivos de Negócios: Marcos Peregrina Gomez, Mariane Ortiz, Robson Monte, Sandra Sampaio Executivos de Negócio: Ana Paula Teixeira, Daniela Serafim, Eliane Pinho, Emiliano Hansenn, Karine Thomaz, Luciano Almeida, Marcelo Cavalheiro,

Marcelo Pezzato, Marcio Bezerra, Maria Lucia Strotbek, Pedro Bonaldi, Renata Mioli, Rodrigo Toledo, Selma Costa, Sueli Fender, Susana Vieira PUBLICIDADE RIO DE JANEIRO Diretor: Paulo Renato Simões Gerente: Edson Melo Executivos de Negócios: Ailze Cunha e Leda Costa Diretor de Publicidade Regional: Jacques Baisi Ricardo

PUBLICIDADE NÚCLEO TECNOLOGIA Gerente: Francisco Barbeiro Neto Executivos de Negócio: Adriana Nazaré, André Cecci, Andrea Balsi, Débora Manzano, Léa Moreira, Edvaldo Silva, Jussara Dimes Costa, Marcela Oréfice e Thais Alfaya Coordenadora: Christina Pessoa (RJ) PLANEJAMENTO, CONTROLE E OPERAÇÕES Gerente: Victor Zockun Consultor: Silvio Rosa Processos: Clélio Antonio, Valdir Bertholin, Wagner Cardoso MARKETING E CIRCULAÇÃO Gerente de Marketing: Viviane Ribeiro Gerente de Publicaçoes: Ilona Moysés Analista de Marketing Jr.: Rafael Abicair Projetos Especiais: Patrícia Steward, Edison Diniz Gerente de Eventos: Shirley Nakasone Coordenadoras de Eventos: Bruna Veratti, Carolina Fioresi e Ligia Cano Gerente de Circulação - Avulsas: Carmen Lúcia de Sá Gerente de Circulação - Assinaturas: Viviane Ahrens ASSINATURAS Operações de Atendimento ao Consumidor: Malvina Galatovic RH Diretora: Claudia Ribeiro Consultora: Marizete Ambran Em São Paulo: Redação e Correspondência: Av. das Nações Unidas, 7221, 17º andar, Pinheiros, São Paulo, SP, CEP 05425-902, tel. (11) 3037-2000 Publicidade São Paulo www.publiabril.com.br Classificados 0800-701-2066, Grande São Paulo tel. (11) 3037-2700 ESCRITÓRIOS E REPRESENTANTES DE PUBLICIDADE NO BRASIL: Central-SP tel. (11) 3037-6564; Bauru Gnottos Mídia Representações Comerciais, tel. (14) 3227-0378; Belém Midiasolution Belém, tel. (91) 3222-2303; Belo Horizonte Escritório tel. (31) 3282-0630; Triângulo Mineiro F&C Campos Consultoria e Assessoria Ltda., tel. (16) 3620-2702; Blumenau M. Marchi Representações, tel. (47) 3329-3820; Brasília Escritório tel. (61) 3315-7554, Representante Carvalhaw Marketing Ltda., tel. (61) 3426-7342; Campinas CZ Press Com. e Representações, tel. (19) 3251-2007; Campo Grande Josimar Promoções Artísticas Ltda., tel. (67) 3382-2139; Cuiabá Agronegócios Representações Comerciais, tel. (65) 8403-0616; Curitiba Escritório tel. (41) 3250-8000, Representante Via Mídia Projetos Editoriais Mkt. e Repres. Ltda., tel. (41) 3234-1224; Florianópolis Interação Publicidade Ltda., tel. (48) 3232-1617; Fortaleza Midiasolution Repres. e Negoc. tel; (85) 3264-3939; Goiânia Middle West Representações Ltda., tel. (62) 3215-5158; Manaus Paper Comunicações, tel. (92) 3656-7588; Maringá Atitude de Comunicação e Representação, tel. (44) 3028-6969; Porto Alegre Escritório tel. (51) 3327-2850, Representante Print Sul Veículos de Comunicação Ltda., tel. (51) 3328-1344; Recife MultiRevistas Publicidade Ltda., tel. (81) 3327-1597; Ribeirão Preto Gnottos Mídia Representações Comerciais, tel. (16) 3911-3025; Rio de Janeiro tel. (21) 2546-8282; Salvador AGMN Consultoria Public. e Representação, tel. (71) 3311-4999; Vitória Zambra Marketing Representações, tel. (27) 3315-6952

PUBLICAÇÕES DA EDITORA ABRIL: Almanaque Abril, Ana Maria, Arquitetura e Construção, Atividades, Aventuras na História, Boa Forma, Bons Fluidos, Bravo!, Capricho, Casa Claudia, Claudia, Contigo!, Disney, Elle, Estilo, Exame, Exame PME, Frota S/A, Gloss, Guia do Estudante, Guias Quatro Rodas, Info, Info Corporate, Loveteen, Manequim, Manequim Noiva, Men’s Health, Minha Novela, Mundo Estranho, National Geographic, Nova, Placar, Playboy, Quatro Rodas, Recreio, Revista A, Revista da Semana, Runner’s World, Saúde!, Sou Mais Eu!, Superinteressante, Tititi, Veja, Veja Rio, Veja São Paulo, Vejas Regionais, Viagem e Turismo, Vida Simples, Vip, Viva! Mais, Você S/A, Women’s Health Fundação Victor Civita: Nova Escola INTERNATIONAL ADVERTISING SALES REPRESENTATIVES Coordinator for International Advertising: Global Advertising, Inc., 218 Olive Hill Lane, Woodside, California 94062. UNITED STATES: CMP Worldwide Media Networks, 2800 Campus Drive, San Mateo, California 94403, tel. (650) 513-4200, fax (650) 513-4482. EUROPE: HZI International, Africa House, 64-78 Kingsway, London WC2B 6AH, tel. (20) 7242-6346, fax (20) 7404-4376. JAPAN: IMI Corporation, Matsuoka Bldg. 303, 18-25, Naka 1- chome, Kunitachi, Tokyo 186-0004, tel. (03) 3225-6866, fax (03) 3225-6877. TAIWAN: Lewis Int’l Media Services Co. Ltd., Floor 11-14 no 46, Sec 2, Tun Hua South Road, Taipei, tel. (02) 707-5519, fax (02) 709-8348 DICAS INFO iPHONE, edição 63, (ISSN 18079245) é uma publicação da Editora Abril S.A. Distribuída em todo o país pela Dinap S.A.

Distribuidora Nacional de Publicações, São Paulo IMPRESSA NA DIVISÃO GRÁFICA DA EDITORA ABRIL S.A.

Av. Otaviano Alves de Lima, 4400, Freguesia do Ó, CEP 02909-900, São Paulo, SP

Roberto Civita Presidente Executivo: Giancarlo Civita Arnaldo Tibyriçá, Douglas Duran, Marcio Ogliara e Sidnei Basile

Presidente do Conselho de Administração: Vice-Presidentes:

www.abril.com.br

Expediente-112008_2.indd 7

3/6/09 8:43:14 PM


mercado I tendências

O MOMENTO DO PHONE 3G

RAFAEL DE CASTRO: com o iPhone 3G, o estudante acompanha as ações da bolsa e ainda chama atenção das meninas da faculdade

Ele não é perfeito. Mas basta colocar as mãos (ops, os dedos!) no smartphone mais desejado de todos os tempos para não querer mais largá-lo POR KÁTIA ARIMA

Q

uando era garçom do restaurante Outback, na Barra da Tijuca, no Rio, o estudante de publicidade Rafael de Castro, de 21 anos, costumava carregar bandejas com fumegantes filés. Agora, ele leva um item bem mais leve de um lado para o outro: um iPhone 3G. Depois de pedir demissão do emprego por incompatibilidade com os horários da faculdade, Castro usou o dinheiro da rescisão para comprar o smartphone da Apple. Numa loja de importados, ele desembolsou 2 200 reais pelo iPhone desbloqueado, antes da chegada oficial ao país, em 26 de setembro. “Sou louco por tecnologia, foi um presente para mim mesmo”, diz. Pela tela do aparelho, Castro acompanha o sobee-desce da Bovespa — está aprendendo a investir em ações. Também usa o smartphone para assistir a vídeos no YouTube e dar umas risadas entre uma aula e outra. O cobiçado aparelho lhe conferiu até maior popularidade na faculdade. “Muita gente me aborda curiosa para mexer no meu iPhone, inclusive as meninas, que me dão mole agora”, brinca. A segunda versão do smartphone da Apple, compatível com a tecnologia 3G, já invadiu mais de 40 países com seu apelo irresistível de mobilidade. Demorou, mas finalmente chegou às operadoras brasileiras — atualmente, têm preços entre 1 089 e 2 829 na Claro e 1 199 e 2 199 na Vivo. Antes da estreia, já havia fila para comprá-lo. Só nos primeiros três dias de venda da nova versão, 1 milhão de aparelhos saíram das lojas. A Apple vendeu 11,3 milhões de unidades de iPhone 3G em 2008. Analistas do setor preveem 45 milhões de aparelhos comercializados em 2009. Assim como o iPod virou sinônimo de MP3 player, o iPhone tem o potencial de popularizar o conceito de smarphone e internet móvel — mais uma façanha com a grife de Steve Jobs. O CEO da Apple disse ter “reinventado

8

I DI C AS IN FO

tendencias-Mat04.indd 8-9

o telefone” em 2007, na ocasião do lançamento do produto. Alguém discorda? “Antes do iPhone, a maioria dos usuários comuns não estava acostumada a usar a rede de dados, que ficava mais restrita às empresas. Diante de uma interface mais amigável, eles percebem os benefícios de ter um computador no telefone”, diz Vinícius Caetano, analista de telecom do IDC. Segundo a empresa de pesquisas Predicta, aproximadamente 50% dos acessos móveis à internet no Brasil em setembro foram feitos pelo iPhone. Mas, para que a experiência de navegação seja realmente satisfatória, as operadoras de telefonia móvel precisam estar com as redes 3G muito bem preparadas, alerta Caetano, do IDC. “Com certeza, haverá um aumento de uso da rede de dados. Nossa infraestrutura está dimensionada para isso”, prevê Fiamma Zarif, diretora de serviços de valor agregado e roaming da Claro.

DOWNLOADS IRRESISTÍVEIS O glamour do iPhone está longe de estar só no hardware pensado por Steve Jobs e pelos cérebros da Apple. Boa dose das coisas bacanas que fazem do smartphone um objeto de desejo viciante estão nos aplicativos criados por desenvolvedores pelo mundo afora. Só a App Store, a loja oficial da Apple, oferece milhares de programas para iPhone e iPod Touch no iTunes. Em setembro, dois meses depois do lançamento do iPhone 3G e do iPod Touch, já haviam sido feitos 100 milhões de downloads na loja virtual. Segundo a Apple, 90% dos programas custam menos de 10 dólares, e há uma lista enorme de aplicativos gratuitos. O blogueiro Nick Ellis, 38 anos, não se cansa de fuçar a App Store. Ele é dono de dois iPhones, um da primeira geração e outro 3G — e usa ambos.

© FOTO ANDREA MARQUES

DIC A S INFO I

9

3/6/09 9:20:03 PM


mercado I tendências

O MOMENTO DO PHONE 3G

RAFAEL DE CASTRO: com o iPhone 3G, o estudante acompanha as ações da bolsa e ainda chama atenção das meninas da faculdade

Ele não é perfeito. Mas basta colocar as mãos (ops, os dedos!) no smartphone mais desejado de todos os tempos para não querer mais largá-lo POR KÁTIA ARIMA

Q

uando era garçom do restaurante Outback, na Barra da Tijuca, no Rio, o estudante de publicidade Rafael de Castro, de 21 anos, costumava carregar bandejas com fumegantes filés. Agora, ele leva um item bem mais leve de um lado para o outro: um iPhone 3G. Depois de pedir demissão do emprego por incompatibilidade com os horários da faculdade, Castro usou o dinheiro da rescisão para comprar o smartphone da Apple. Numa loja de importados, ele desembolsou 2 200 reais pelo iPhone desbloqueado, antes da chegada oficial ao país, em 26 de setembro. “Sou louco por tecnologia, foi um presente para mim mesmo”, diz. Pela tela do aparelho, Castro acompanha o sobee-desce da Bovespa — está aprendendo a investir em ações. Também usa o smartphone para assistir a vídeos no YouTube e dar umas risadas entre uma aula e outra. O cobiçado aparelho lhe conferiu até maior popularidade na faculdade. “Muita gente me aborda curiosa para mexer no meu iPhone, inclusive as meninas, que me dão mole agora”, brinca. A segunda versão do smartphone da Apple, compatível com a tecnologia 3G, já invadiu mais de 40 países com seu apelo irresistível de mobilidade. Demorou, mas finalmente chegou às operadoras brasileiras — atualmente, têm preços entre 1 089 e 2 829 na Claro e 1 199 e 2 199 na Vivo. Antes da estreia, já havia fila para comprá-lo. Só nos primeiros três dias de venda da nova versão, 1 milhão de aparelhos saíram das lojas. A Apple vendeu 11,3 milhões de unidades de iPhone 3G em 2008. Analistas do setor preveem 45 milhões de aparelhos comercializados em 2009. Assim como o iPod virou sinônimo de MP3 player, o iPhone tem o potencial de popularizar o conceito de smarphone e internet móvel — mais uma façanha com a grife de Steve Jobs. O CEO da Apple disse ter “reinventado

8

I DI C AS IN FO

tendencias-Mat04.indd 8-9

o telefone” em 2007, na ocasião do lançamento do produto. Alguém discorda? “Antes do iPhone, a maioria dos usuários comuns não estava acostumada a usar a rede de dados, que ficava mais restrita às empresas. Diante de uma interface mais amigável, eles percebem os benefícios de ter um computador no telefone”, diz Vinícius Caetano, analista de telecom do IDC. Segundo a empresa de pesquisas Predicta, aproximadamente 50% dos acessos móveis à internet no Brasil em setembro foram feitos pelo iPhone. Mas, para que a experiência de navegação seja realmente satisfatória, as operadoras de telefonia móvel precisam estar com as redes 3G muito bem preparadas, alerta Caetano, do IDC. “Com certeza, haverá um aumento de uso da rede de dados. Nossa infraestrutura está dimensionada para isso”, prevê Fiamma Zarif, diretora de serviços de valor agregado e roaming da Claro.

DOWNLOADS IRRESISTÍVEIS O glamour do iPhone está longe de estar só no hardware pensado por Steve Jobs e pelos cérebros da Apple. Boa dose das coisas bacanas que fazem do smartphone um objeto de desejo viciante estão nos aplicativos criados por desenvolvedores pelo mundo afora. Só a App Store, a loja oficial da Apple, oferece milhares de programas para iPhone e iPod Touch no iTunes. Em setembro, dois meses depois do lançamento do iPhone 3G e do iPod Touch, já haviam sido feitos 100 milhões de downloads na loja virtual. Segundo a Apple, 90% dos programas custam menos de 10 dólares, e há uma lista enorme de aplicativos gratuitos. O blogueiro Nick Ellis, 38 anos, não se cansa de fuçar a App Store. Ele é dono de dois iPhones, um da primeira geração e outro 3G — e usa ambos.

© FOTO ANDREA MARQUES

DIC A S INFO I

9

3/6/09 9:20:03 PM


DIRETO PARA O TWITTER

“No meio de muita coisa ruim, dá para garimpar programas ótimos”, diz. Em sua lista de aplicativos preferidos há um conversor de unidades chamado Units, o Google Mobile App, que centraliza o acesso a serviços do Google, e o Remote, que transforma o celular em controle remoto do software iTunes. Mas os campeões da lista de Ellis são os games como o Super Monkey Ball, da Sega, em que o jogador movimenta o smartphone para dar os comandos. “Eu me tornei um mestre do acelerômetro”, diz. Os desenvolvedores brasileiros, é claro, também investem no público do iPhone. A carioca Gol Mobile, especializada em serviços para celulares, criou um núcleo dedicado ao smartphone da Apple. Cinco aplicativos da Gol Mobile estão na App Store. O BrasilFlex, por exemplo, verifica se é melhor abastecer o carro flex com álcool ou com gasolina, enquanto o Mais Leve indica o número de calorias dos alimentos e o Clube Mais Bela dá dicas de moda, beleza e comportamento. Há ainda um jogo, o Desafio, e o programa de notícias Globo em Fotos.

Não é só nas empresas que o desenvolvimento para iPhone floresce. Por diversão, nas horas vagas, dois jovens desenvolvedores, Everton Fraga, de 19 anos, e Alexandre Van Sande, de 26, criaram um aplicativo web para iPhone que mostra o status do trânsito nas cidades de São Paulo e do Rio de Janeiro (transito.iphonegoodi.es). Quem ficar preso em algum engarrafamento pode reclamar na web, clicando em um botão que serve de atalho ao Twitter. O software acabou virando vitrine para o trabalho deles e hoje os dois mantêm uma pequena empresa dedicada a aplicativos para internet, a Kinda Connected. “Clientes vieram nos procurar para fazer o desenvolvimento de outros produtos para o iPhone”, diz Sande. Até as agências de publicidade estão aproveitando o frisson em torno do iPhone para chamar atenção para seus clientes. A agência Gruponove criou um aplicativo de entretenimento para divulgar um produto limpa-vidros, simulando uma limpeza da tela

iPHONE NO MUNDO LOCAIS ONDE O SMARTPHONE DA APPLE CHEGOU ANTES DO BRASIL Lançado em 11/7/2008

Lançado em 22/8/2008

Noruega

Suécia

Dinamarca Holanda Bélgica Reino Unido

Finlândia

Estônia Polônia Alemanha República Tcheca França Eslováquia Espanha Romênia Suíça Áustria Portugal Hungria Grécia Liechtenstein

Canadá

Irlanda Estados Unidos

México

Itália

Guatemala

Índia

Hong Kong

Honduras

El Salvador Colômbia

Equador

Cingapura Peru Paraguai Chile Uruguai Argentina

10 I DI C AS I N FO

tendencias-Mat04.indd 10

© FOTO ANDREA MARQUES

3/6/09 7:29:27 PM


com a ponta dos dedos. “É uma ação interativa, que aproxima a marca de um público qualificado”, diz Fernando Lima, diretor de criação da agência. Os aplicativos produzidos por terceiros multiplicam as funcionalidades do smartphone da Apple, mas para oferecer seus programas na App Store os desenvolvedores de software precisam se submeter ao crivo da Apple. Alguns aplicativos são barrados sem explicação clara ou seguindo critérios questionáveis. É o caso do Podcaster, que foi rejeitado pela Apple, que alegou ao desenvolvedor que o software “duplica funcionalidades da seção de podcast do iTunes”. O programa MailWrangler também foi barrado, com a justificativa de que a “aplicação duplica a funcionalidade de uma função de email embutida no iPhone e levaria o usuário à confusão”. Com o concorrente Android, o Google adota uma postura oposta à da Apple, sem filtrar a oferta de aplicativos para celulares com seu sistema operacional.

NICK ELLIS: o blogueiro já tinha o iPhone de primeira geração, mas não resistiu à nova versão. E usa os dois

Japão

g Filipinas

OS PREÇOS Austrália

Nova Zelândia

Claro e Vivo têm uma série de pacotes para o iPhone, com políticas de subsídio no aparelho ou no serviço. Confira os preços de cada operadora:

Claro de 1 089 a 2 829 reais Vivo de 1 199 a 2 199 reais

D I C AS I NFO I 11

tendencias-Mat04.indd 11

3/6/09 7:29:39 PM


OPERADORA FORA DA JOGADA A centralização de vendas de aplicativos na App Store terá impacto nas operadoras de telefonia móvel, observa o analista do IDC, Vinícius Caetano. “É um esquema que tira a operadora da jogada”, diz. Fiamma Zarif, da Claro, reconhece que perderá uma fonte de receita, mas pretende compensá-la com o aumento do uso da rede de dados. “O iPhone é um produto que vai aculturar o mercado, com um papel importante na apresentação do smartphone como um aparelho fácil de usar”, diz. O vendedor Tiago Alves Araújo, 27 anos, está longe desse perfil desejado pelas operadoras. Ele preferiu recorrer a uma loja online de importados, a Apetrexo, para comprar um iPhone 3G desbloqueado por 2 500 reais. “Não queria ficar preso a um contrato de fidelidade da operadora”, diz. A empresa vendeu o smartphone com um adaptador de cartão SIM que o desbloqueia para o uso com qualquer operadora — o truque perde a validade com a atualização do firmware. Cliente da TIM, ele não usa a rede 3G. “Sinceramente, o 3G não faz falta, geralmente uso o Wi-Fi.” Conectado à rede sem fio, ele confere seus e-mails e visita sites de notícias e o YouTube. Na internet, há diversos sites pouco conhecidos que vendem o iPhone 3G importado, mas o preço é salgado, por volta de 2 500 reais. Na Apetrexo (www.apetrexo.com.br), a versão de 8 GB custava 2 455 no início de março.

iPHONE NA NUVEM Na estreia do iPhone, em junho de 2007, o Gartner não recomendava o uso corporativo do aparelho, por causa de algumas falhas de segurança. Mas, com a chegada do firmware 2.0, a consultoria deu sinal verde às empresas que pretendem adotá-lo. “Hoje, o iPhone é um sonho do consumidor, mas

é questão de tempo para ele chegar ao mundo corporativo”, diz Ernesto Rosselot, executivo de telecomunicações para a América Latina da IBM. A empresa preparou o iNotes Ultralite, versão para iPhone do software de colaboração Lotus Notes, e está desenvolvendo extensões para outros de seus produtos, como os da família Websphere, com soluções para e-commerce. A Oracle oferece gratuitamente, na App Store, o Oracle Business Indicators, que permite o acesso via iPhone a informações financeiras, de clientes e de recursos humanos gerenciadas pelo software da empresa. “Não podemos deixar de lado essa plataforma de adoção crescente e nos empenhamos para oferecer uma solução segura e funcional”, diz. O iPhone tem tudo a ver com computação em nuvem, na visão de Sanjay Agarwal, diretor-geral da Valuenet, representante da Salesforce.com no Brasil. “É um terminal que facilita o acesso aos aplicativos da nuvem, com sua interface amigável”, diz. A Salesforce.com, que oferece soluções de CRM no conceito de Software-as-a-Service (SaaS), também desenvolveu um aplicativo para o iPhone, o Salesforce Mobile.

SITES SOB MEDIDA Desde que colocou no ar a versão para iPhone de seu portal de conteúdo, em maio, a Hands verificou que o número de acessos aumentou radicalmente. “Adaptar o site é essencial, para que o usuário desfrute de uma experiência adequada”, diz César S. César, diretor de estratégia e marketing da Hands. Digitando no browser o endereço http://mhands.com.br, o internauta que usa o iPhone tem acesso a 250 canais de conteúdo, como notícias, consulta de preços, mapas e pre-

DIRETO PARA A APP STORE A Apple também está certificando empresas para dar o sinal verde para os aplicativos que entram na App Store. No Brasil, a desenvolvedora Gol Mobile já obteve as certificações. “Fazemos a validação técnica e o design do software, além de oferecer apoio jurídico e de marketing”, diz Alex Pinheiro, sócio-fundador da Gol Mobile. A procura é grande. Nas primeiras 24 horas depois da estreia do programa, por exemplo, a empresa recebeu 19 solicitações de avaliação.

12 I DI C AS IN FO

tendencias-Mat04.indd 12-13

© FOTO ANDREA MARQUES

visão do tempo. O UOL também adaptou seu site para receber os usuários do iPhone 3G. Ao digitar o endereço www.uol.com.br, o sistema identifica que o acesso está sendo feito por um iPhone e entrega a versão adequada. No planejamento da versão para iPhone do site da O2 Filmes, as páginas foram reformuladas para mostrar os textos completos, de forma que usuário os arrastasse com os dedos enquanto fizesse a leitura. “Usando um mouse, o internauta se irritaria ao fazer esse scroll, com o iPhone não é assim”, afirma Eric Winck, diretor de mídia digital da Laika Design, responsável pela adaptação do site da O2 Filmes (www.o2filmes.com.br). As letras e os ícones das páginas são grandes, e os vídeos preenchem a tela toda — o trailer do filme Ensaio Sobre a Cegueira, de Fernando Meireles, está disponível na versão para iPhone.

BANCO NA PRAIA O Itaú e o Bradesco já estão preparados para atender aos clientes que usam o iPhone. O uso de internet banking em celulares irá aumentar por causa do iPhone, na opinião de Luís Antônio Rodrigues, diretor de sistemas e canais eletrônicos do Itaú. Segundo ele, o acesso ao site do banco por celulares ainda é baixo — equivale a cerca de 2% do total. No site www.itau.com.br/mobile é possível realizar 20 transações, como transferências e consultas de extratos. Há também serviços diferenciados para quem usa o 3G, como acesso a vídeos sobre investimentos, gráficos e relatórios em PDF. “O uso do celular é uma tendência e crescerá muito com o aumento da facilidade de navegação”, diz Rodrigues. Todas as funções do serviço de internet banking do Bradesco estão disponíveis para o iPhone (www.bradescocelular.com.br). “Ainda são poucos os clientes que usam, mas não é conveniente pegar o bonde andando e, sim, do início, por isso já fizemos a adaptação de mais de mil telas”, diz Laércio Albino César, vice-presidente do Bradesco. “É uma comodidade para o cliente, que pode consultar o saldo do banco, verificar se entrou um pagamento, pagar uma conta enquanto estiver na praia, tomando sol.” Com um iPhone na mão, o lugar em que se está, de fato, é o que menos importa.

TIAGO ARAÚJO: vendedor estava ansioso para comprar o iPhone 3G e pagou 2 500 reais por um modelo desbloqueado

DIC A S INFO I 13

3/6/09 7:29:01 PM


OPERADORA FORA DA JOGADA A centralização de vendas de aplicativos na App Store terá impacto nas operadoras de telefonia móvel, observa o analista do IDC, Vinícius Caetano. “É um esquema que tira a operadora da jogada”, diz. Fiamma Zarif, da Claro, reconhece que perderá uma fonte de receita, mas pretende compensá-la com o aumento do uso da rede de dados. “O iPhone é um produto que vai aculturar o mercado, com um papel importante na apresentação do smartphone como um aparelho fácil de usar”, diz. O vendedor Tiago Alves Araújo, 27 anos, está longe desse perfil desejado pelas operadoras. Ele preferiu recorrer a uma loja online de importados, a Apetrexo, para comprar um iPhone 3G desbloqueado por 2 500 reais. “Não queria ficar preso a um contrato de fidelidade da operadora”, diz. A empresa vendeu o smartphone com um adaptador de cartão SIM que o desbloqueia para o uso com qualquer operadora — o truque perde a validade com a atualização do firmware. Cliente da TIM, ele não usa a rede 3G. “Sinceramente, o 3G não faz falta, geralmente uso o Wi-Fi.” Conectado à rede sem fio, ele confere seus e-mails e visita sites de notícias e o YouTube. Na internet, há diversos sites pouco conhecidos que vendem o iPhone 3G importado, mas o preço é salgado, por volta de 2 500 reais. Na Apetrexo (www.apetrexo.com.br), a versão de 8 GB custava 2 455 no início de março.

iPHONE NA NUVEM Na estreia do iPhone, em junho de 2007, o Gartner não recomendava o uso corporativo do aparelho, por causa de algumas falhas de segurança. Mas, com a chegada do firmware 2.0, a consultoria deu sinal verde às empresas que pretendem adotá-lo. “Hoje, o iPhone é um sonho do consumidor, mas

é questão de tempo para ele chegar ao mundo corporativo”, diz Ernesto Rosselot, executivo de telecomunicações para a América Latina da IBM. A empresa preparou o iNotes Ultralite, versão para iPhone do software de colaboração Lotus Notes, e está desenvolvendo extensões para outros de seus produtos, como os da família Websphere, com soluções para e-commerce. A Oracle oferece gratuitamente, na App Store, o Oracle Business Indicators, que permite o acesso via iPhone a informações financeiras, de clientes e de recursos humanos gerenciadas pelo software da empresa. “Não podemos deixar de lado essa plataforma de adoção crescente e nos empenhamos para oferecer uma solução segura e funcional”, diz. O iPhone tem tudo a ver com computação em nuvem, na visão de Sanjay Agarwal, diretor-geral da Valuenet, representante da Salesforce.com no Brasil. “É um terminal que facilita o acesso aos aplicativos da nuvem, com sua interface amigável”, diz. A Salesforce.com, que oferece soluções de CRM no conceito de Software-as-a-Service (SaaS), também desenvolveu um aplicativo para o iPhone, o Salesforce Mobile.

SITES SOB MEDIDA Desde que colocou no ar a versão para iPhone de seu portal de conteúdo, em maio, a Hands verificou que o número de acessos aumentou radicalmente. “Adaptar o site é essencial, para que o usuário desfrute de uma experiência adequada”, diz César S. César, diretor de estratégia e marketing da Hands. Digitando no browser o endereço http://mhands.com.br, o internauta que usa o iPhone tem acesso a 250 canais de conteúdo, como notícias, consulta de preços, mapas e pre-

DIRETO PARA A APP STORE A Apple também está certificando empresas para dar o sinal verde para os aplicativos que entram na App Store. No Brasil, a desenvolvedora Gol Mobile já obteve as certificações. “Fazemos a validação técnica e o design do software, além de oferecer apoio jurídico e de marketing”, diz Alex Pinheiro, sócio-fundador da Gol Mobile. A procura é grande. Nas primeiras 24 horas depois da estreia do programa, por exemplo, a empresa recebeu 19 solicitações de avaliação.

12 I DI C AS IN FO

tendencias-Mat04.indd 12-13

© FOTO ANDREA MARQUES

visão do tempo. O UOL também adaptou seu site para receber os usuários do iPhone 3G. Ao digitar o endereço www.uol.com.br, o sistema identifica que o acesso está sendo feito por um iPhone e entrega a versão adequada. No planejamento da versão para iPhone do site da O2 Filmes, as páginas foram reformuladas para mostrar os textos completos, de forma que usuário os arrastasse com os dedos enquanto fizesse a leitura. “Usando um mouse, o internauta se irritaria ao fazer esse scroll, com o iPhone não é assim”, afirma Eric Winck, diretor de mídia digital da Laika Design, responsável pela adaptação do site da O2 Filmes (www.o2filmes.com.br). As letras e os ícones das páginas são grandes, e os vídeos preenchem a tela toda — o trailer do filme Ensaio Sobre a Cegueira, de Fernando Meireles, está disponível na versão para iPhone.

BANCO NA PRAIA O Itaú e o Bradesco já estão preparados para atender aos clientes que usam o iPhone. O uso de internet banking em celulares irá aumentar por causa do iPhone, na opinião de Luís Antônio Rodrigues, diretor de sistemas e canais eletrônicos do Itaú. Segundo ele, o acesso ao site do banco por celulares ainda é baixo — equivale a cerca de 2% do total. No site www.itau.com.br/mobile é possível realizar 20 transações, como transferências e consultas de extratos. Há também serviços diferenciados para quem usa o 3G, como acesso a vídeos sobre investimentos, gráficos e relatórios em PDF. “O uso do celular é uma tendência e crescerá muito com o aumento da facilidade de navegação”, diz Rodrigues. Todas as funções do serviço de internet banking do Bradesco estão disponíveis para o iPhone (www.bradescocelular.com.br). “Ainda são poucos os clientes que usam, mas não é conveniente pegar o bonde andando e, sim, do início, por isso já fizemos a adaptação de mais de mil telas”, diz Laércio Albino César, vice-presidente do Bradesco. “É uma comodidade para o cliente, que pode consultar o saldo do banco, verificar se entrou um pagamento, pagar uma conta enquanto estiver na praia, tomando sol.” Com um iPhone na mão, o lugar em que se está, de fato, é o que menos importa.

TIAGO ARAÚJO: vendedor estava ansioso para comprar o iPhone 3G e pagou 2 500 reais por um modelo desbloqueado

DIC A S INFO I 13

3/6/09 7:29:01 PM


mercado I concorrência

QUAL SERÁ SEU NOVO CELULAR? mais lm têm cada vez a P a e le p p A a , Por que oeGssoaogrelesposta POR KÁTIA ARIMA disputar

chances de er apeé difícil escolh elhor ainda. Se m é is Rafael do , ro m m é bo o engenhei smartphone, de o el ontaod Ap m nas um is. Sócio do rrega logo do ca , os an e dar 32 , eb Siqueira vegar na w ne 3G para na ho iP er o ca sa pô ele rtida de qu dor MapLink, de ser uma pa Po e. m o, ga er m H r da nu tilo do Guita aquela relaxa guitarra, ao es de s r de te or a ac a guns hone cheg multiplayer, al to gráfico do iP en m sa es oc . “O pr il”, diz. ou um jogo 3D Station portát que o do Play s re ho el tra. O G1, da m s ou resultado , a escolha é ls ai m es no ado ogle, jogou Para ficar lig Android, do Go a m or af at pl com a ade do Gmail HTC, equipado eira. A praticid qu Si de ry er o BlackB m na decisão. para escanteio ortável pesara nf co TY ER ultaneateclado QW aplicativos sim integrado e o r bem vários da ro o ig ns co dor.” “Com o G1, meu computa hone se estivesse no o m co , artphones, o iP te sm en s m no mundo do s õe aç aforat ov in pl s de geração Duas grande ca de uma nova ar m a nde A te en DN no ia de quem e o G1 trazem m a experiênc co te a en um u am io st cr ju s , a Apple mas moldada aso. De um lado ac r po so é o ab e nã E ac r. uma interf de computado el Mac OS com áv ig ra am u pa ir se er do uiu transf versão de bolso Google conseg a vel. De outro, o cá pe im fama da empres te a en lutam que fizeram as ic íst er ct ra ca das os. o Android duas rviços integrad icidade e os se pl sim a : dupla. Praticaà et a rn na inte presa se junt em a tr ou , 09 20 jogo com mais Neste início de Palm entra no a e, ut ca no a de um materializou mente levantad , a webOS. Ela se et rn te in ra pu a feita de tados Unidos uma plataform vendido nos Es r se a a eç m co Pre, que três empresas no smartphone que uma das de s ce an ch óximos grandes num de seus pr até junho. Há cê vai carregar vo e qu lmente a ia m ic te of iPhone está estampe o sis enquanto, só o r po o como il, iv as at Br rn varejo alte celulares. No não apenas no la cu cir ativa é já ct G1 pe o queira. A ex nas lojas, mas nados como Si te an s rio uá . no bolso de us é o fim de 2009 egue ao país at ch e Pr o e qu de

U

Rafael Siqueira: o G1 jogou para escanteio o BlackBerry. Mas o iPhone é a escolha para brincar com games

14 I DI C AS IN FO

concorrencia_mat5.indd 14-15

© FOTO ALEXANDRE BATTIBUGLI

DIC A S INFO I 15

3/6/09 6:26:51 PM


mercado I concorrência

QUAL SERÁ SEU NOVO CELULAR? mais lm têm cada vez a P a e le p p A a , Por que oeGssoaogrelesposta POR KÁTIA ARIMA disputar

chances de er apeé difícil escolh elhor ainda. Se m é is Rafael do , ro m m é bo o engenhei smartphone, de o el ontaod Ap m nas um is. Sócio do rrega logo do ca , os an e dar 32 , eb Siqueira vegar na w ne 3G para na ho iP er o ca sa pô ele rtida de qu dor MapLink, de ser uma pa Po e. m o, ga er m H r da nu tilo do Guita aquela relaxa guitarra, ao es de s r de te or a ac a guns hone cheg multiplayer, al to gráfico do iP en m sa es oc . “O pr il”, diz. ou um jogo 3D Station portát que o do Play s re ho el tra. O G1, da m s ou resultado , a escolha é ls ai m es no ado ogle, jogou Para ficar lig Android, do Go a m or af at pl com a ade do Gmail HTC, equipado eira. A praticid qu Si de ry er o BlackB m na decisão. para escanteio ortável pesara nf co TY ER ultaneateclado QW aplicativos sim integrado e o r bem vários da ro o ig ns co dor.” “Com o G1, meu computa hone se estivesse no o m co , artphones, o iP te sm en s m no mundo do s õe aç aforat ov in pl s de geração Duas grande ca de uma nova ar m a nde A te en DN no ia de quem e o G1 trazem m a experiênc co te a en um u am io st cr ju s , a Apple mas moldada aso. De um lado ac r po so é o ab e nã E ac r. uma interf de computado el Mac OS com áv ig ra am u pa ir se er do uiu transf versão de bolso Google conseg a vel. De outro, o cá pe im fama da empres te a en lutam que fizeram as ic íst er ct ra ca das os. o Android duas rviços integrad icidade e os se pl sim a : dupla. Praticaà et a rn na inte presa se junt em a tr ou , 09 20 jogo com mais Neste início de Palm entra no a e, ut ca no a de um materializou mente levantad , a webOS. Ela se et rn te in ra pu a feita de tados Unidos uma plataform vendido nos Es r se a a eç m co Pre, que três empresas no smartphone que uma das de s ce an ch óximos grandes num de seus pr até junho. Há cê vai carregar vo e qu lmente a ia m ic te of iPhone está estampe o sis enquanto, só o r po o como il, iv as at Br rn varejo alte celulares. No não apenas no la cu cir ativa é já ct G1 pe o queira. A ex nas lojas, mas nados como Si te an s rio uá . no bolso de us é o fim de 2009 egue ao país at ch e Pr o e qu de

U

Rafael Siqueira: o G1 jogou para escanteio o BlackBerry. Mas o iPhone é a escolha para brincar com games

14 I DI C AS IN FO

concorrencia_mat5.indd 14-15

© FOTO ALEXANDRE BATTIBUGLI

DIC A S INFO I 15

3/6/09 6:26:51 PM


38,9% ©2

SMARTPHONE 100% ABERTO O FreeRunner, da OpenMoko, embarca não apenas no conceito de software de código aberto, mas de hardware também. Equipado com Android ou Debian, o smartphone é voltado para pequenas e médias empresas. Tem GPS, Wi-Fi, Bluetooth e acelerômetro — mas nada de câmera. Seu garotopropaganda, o evangelizador do software livre John “maddog” Hall, é CTO da empresa responsável pela distribuição, a Koolu. No Brasil, a curitibana iSolve vai vender o produto por 648 dólares. “Nossa ideia é criar uma comunidade em torno do aparelho para desenvolver soluções e aplicações”, diz Denis Galvão, diretor técnico da iSolve.

11,3 milhões de iPhones 3G foram vendidos em 2008

1 milhão de G1, da HTC, foram fabricados em 2008

1,5 milhão de unidades de Palm Pre devem ser comprados em 2009 FONTE: APPLE, HTC E CITIBANK

16 I DI C AS IN FO

concorrencia_mat5.indd 16-17

Raul Ferreira, da Fingertips: 1 200 downloads do jogo OXO em três dias

dos smartphones no mundo hoje rodam a plataforma Symbian FONTE: CANALYS, TERCEIRO TRIMESTRE DE 2008

©1

VOCÊ NAS NUVENS Esqueça as letrinhas quase inteligíveis no browser, os cliques infinitos para chegar ao e-mail, a interface confusa. Bem-vindo (finalmente) ao escritório no celular — e na nuvem. Essa é a filosofia por trás da nova geração de plataformas móveis. “Colocar o dono do smartphone na nuvem é o apelo do Android”, diz Erick Tseng, gerente de produto do Google para o Android nos Estados Unidos. “Essa conectividade é essencial para ter toda a informação no bolso e viver no ambiente colaborativo da internet.” Com uma estratégica diferente da Apple, que filtra os programas comercializados em sua loja, a Open Handset Alliance (a dona do Android, formada pelo Google e por outras 46 empresas) deixa a Android Market aberta para os desenvolvedores e o aparelho destravado para instalação de software. “Quando você compra um PC, pode instalar o programa que quiser. Por que seria diferente com seu smartphone?”, diz Tseng. Criado como uma plataforma aberta, o Android acaba naturalmente circulando com mais desenvoltura na comunidade de software livre — e até no bolso do emblemático Jon “maddog” Hall, o diretor presidente da Linux Internacional. Hoje, maddog viaja o mundo procurando revendedores para o smartphone Neo FreeRunner, da OpenMoko, que tem não apenas software como também hardware de código aberto (veja texto nesta página). O FreeRunner tem versões rodando Debian ou Android. “Isso dá controle ao consumidor. A empresa pode customizar o smartphone sem pedir permissão a

© FOTOS 1 ALEXANDRE BATTIBUGLI 2 DIVULGAÇÃO

ninguém. Se a Apple parar de atualizar o sistema do iPhone, o que você poderá fazer?”, diz. Na Palm, o conceito de nuvem é sintetizado pelo recurso Palm Sinergy do webOS, que integra informações de fontes diferentes como agenda, e-mail, SMS e até o perfil do Facebook para facilitar a visualização. “Trouxemos um dispositivo que está 100% na nuvem, onde podemos encontrar tudo de que precisamos”, diz Marcelo Zenga, diretor de marketing da Palm Brasil. Outro recurso inovador do webOS é o cards, que facilita alternar entre as aplicações que estão rodando simultaneamente.

DOU-LHE UMA, DUAS, TRÊS Apple, Google, Palm. E como fica o Symbian, da Nokia, nesse novo cenário? A plataforma, que é hoje a líder entre os celulares, com 38,9% de participação no mundo, segundo a empresa de pesquisas Canalys, ainda não respira no compasso da nuvem. Windows Mobile, da Microsoft, e BlackBerry, da RIM, também têm um longo caminho para se reinventar. “A Microsoft está lutando para sobreviver no celular. A empresa se voltou demais para o mercado corporativo e deixou de lado o usuário doméstico. Ficou fraca diante do iPhone, do Symbian e do Android”, diz Nick Jones, analista de mobilidade e tecnologias sem fio do Gartner. Jones prevê que apenas três plataformas devam sobreviver, mas é difícil dizer hoje exatamente quais serão elas. “É uma batalha de ecossistemas que depende de fatores como recursos do equipamento, estilo, preço e oferta de aplicativos, e não só da plataforma em si”, diz. Segundo ele, o Symbian não está fora do jogo e tem chances de manter sua força na disputa.

A indústria atingiu o recorde de fabricação de smartphones no terceiro trimestre de 2008, com 39,9 milhões de unidades, segundo a Canalys. A Apple vendeu 11,3 milhões de iPhones 3G em 2008, enquanto a HTC fabricou 1 milhão de unidades do G1. Antes mesmo do lançamento, o Palm Pre apresenta boas perspectivas de vendas, com um lugar garantido no coração dos velhos adeptos do palmtop. Serão 1,5 milhão de aparelhos em 2009, na previsão dos analistas do Citibank. A disseminação das redes 3G e o hype provocado pelo iPhone foram alguns dos propulsores do consumo em alta de smartphones. “O iPhone chamou a atenção para recursos dos celulares que as pessoas não estavam acostumadas a usar, como a navegação na internet”, diz Cláudia Woods, diretora de inteligência da Predicta. Em novembro, 54% dos acessos feitos à internet por celulares e smartphones no Brasil partiram de um iPhone, segundo pesquisa realizada pela consultoria. O smartphone da Apple também conquista pela versátil oferta de aplicativos. É instalar um e virar mania. Em janeiro, já haviam sido feitos mais de 500 milhões de downloads na App Store, que oferece 15 mil programas para iPod Touch ou iPhone. Por enquanto, a Android Market tem 800 aplicativos gratuitos, mas oferecerá possibilidade para que os desenvolvedores vendam seus aplicativos. A RIM e a Palm também preparam suas lojas de programas. Para Vinícius Caetano, analista de telecom do IDC, o Android e o iPhone se destinam a diferentes perfis de consumidores. “O iPhone atrai um público que deseja ter um produto de luxo, enquanto o Android tem mais chance de atingir a massa, pois será

DIC A S INFO I 17

3/6/09 6:29:00 PM


38,9% ©2

SMARTPHONE 100% ABERTO O FreeRunner, da OpenMoko, embarca não apenas no conceito de software de código aberto, mas de hardware também. Equipado com Android ou Debian, o smartphone é voltado para pequenas e médias empresas. Tem GPS, Wi-Fi, Bluetooth e acelerômetro — mas nada de câmera. Seu garotopropaganda, o evangelizador do software livre John “maddog” Hall, é CTO da empresa responsável pela distribuição, a Koolu. No Brasil, a curitibana iSolve vai vender o produto por 648 dólares. “Nossa ideia é criar uma comunidade em torno do aparelho para desenvolver soluções e aplicações”, diz Denis Galvão, diretor técnico da iSolve.

11,3 milhões de iPhones 3G foram vendidos em 2008

1 milhão de G1, da HTC, foram fabricados em 2008

1,5 milhão de unidades de Palm Pre devem ser comprados em 2009 FONTE: APPLE, HTC E CITIBANK

16 I DI C AS IN FO

concorrencia_mat5.indd 16-17

Raul Ferreira, da Fingertips: 1 200 downloads do jogo OXO em três dias

dos smartphones no mundo hoje rodam a plataforma Symbian FONTE: CANALYS, TERCEIRO TRIMESTRE DE 2008

©1

VOCÊ NAS NUVENS Esqueça as letrinhas quase inteligíveis no browser, os cliques infinitos para chegar ao e-mail, a interface confusa. Bem-vindo (finalmente) ao escritório no celular — e na nuvem. Essa é a filosofia por trás da nova geração de plataformas móveis. “Colocar o dono do smartphone na nuvem é o apelo do Android”, diz Erick Tseng, gerente de produto do Google para o Android nos Estados Unidos. “Essa conectividade é essencial para ter toda a informação no bolso e viver no ambiente colaborativo da internet.” Com uma estratégica diferente da Apple, que filtra os programas comercializados em sua loja, a Open Handset Alliance (a dona do Android, formada pelo Google e por outras 46 empresas) deixa a Android Market aberta para os desenvolvedores e o aparelho destravado para instalação de software. “Quando você compra um PC, pode instalar o programa que quiser. Por que seria diferente com seu smartphone?”, diz Tseng. Criado como uma plataforma aberta, o Android acaba naturalmente circulando com mais desenvoltura na comunidade de software livre — e até no bolso do emblemático Jon “maddog” Hall, o diretor presidente da Linux Internacional. Hoje, maddog viaja o mundo procurando revendedores para o smartphone Neo FreeRunner, da OpenMoko, que tem não apenas software como também hardware de código aberto (veja texto nesta página). O FreeRunner tem versões rodando Debian ou Android. “Isso dá controle ao consumidor. A empresa pode customizar o smartphone sem pedir permissão a

© FOTOS 1 ALEXANDRE BATTIBUGLI 2 DIVULGAÇÃO

ninguém. Se a Apple parar de atualizar o sistema do iPhone, o que você poderá fazer?”, diz. Na Palm, o conceito de nuvem é sintetizado pelo recurso Palm Sinergy do webOS, que integra informações de fontes diferentes como agenda, e-mail, SMS e até o perfil do Facebook para facilitar a visualização. “Trouxemos um dispositivo que está 100% na nuvem, onde podemos encontrar tudo de que precisamos”, diz Marcelo Zenga, diretor de marketing da Palm Brasil. Outro recurso inovador do webOS é o cards, que facilita alternar entre as aplicações que estão rodando simultaneamente.

DOU-LHE UMA, DUAS, TRÊS Apple, Google, Palm. E como fica o Symbian, da Nokia, nesse novo cenário? A plataforma, que é hoje a líder entre os celulares, com 38,9% de participação no mundo, segundo a empresa de pesquisas Canalys, ainda não respira no compasso da nuvem. Windows Mobile, da Microsoft, e BlackBerry, da RIM, também têm um longo caminho para se reinventar. “A Microsoft está lutando para sobreviver no celular. A empresa se voltou demais para o mercado corporativo e deixou de lado o usuário doméstico. Ficou fraca diante do iPhone, do Symbian e do Android”, diz Nick Jones, analista de mobilidade e tecnologias sem fio do Gartner. Jones prevê que apenas três plataformas devam sobreviver, mas é difícil dizer hoje exatamente quais serão elas. “É uma batalha de ecossistemas que depende de fatores como recursos do equipamento, estilo, preço e oferta de aplicativos, e não só da plataforma em si”, diz. Segundo ele, o Symbian não está fora do jogo e tem chances de manter sua força na disputa.

A indústria atingiu o recorde de fabricação de smartphones no terceiro trimestre de 2008, com 39,9 milhões de unidades, segundo a Canalys. A Apple vendeu 11,3 milhões de iPhones 3G em 2008, enquanto a HTC fabricou 1 milhão de unidades do G1. Antes mesmo do lançamento, o Palm Pre apresenta boas perspectivas de vendas, com um lugar garantido no coração dos velhos adeptos do palmtop. Serão 1,5 milhão de aparelhos em 2009, na previsão dos analistas do Citibank. A disseminação das redes 3G e o hype provocado pelo iPhone foram alguns dos propulsores do consumo em alta de smartphones. “O iPhone chamou a atenção para recursos dos celulares que as pessoas não estavam acostumadas a usar, como a navegação na internet”, diz Cláudia Woods, diretora de inteligência da Predicta. Em novembro, 54% dos acessos feitos à internet por celulares e smartphones no Brasil partiram de um iPhone, segundo pesquisa realizada pela consultoria. O smartphone da Apple também conquista pela versátil oferta de aplicativos. É instalar um e virar mania. Em janeiro, já haviam sido feitos mais de 500 milhões de downloads na App Store, que oferece 15 mil programas para iPod Touch ou iPhone. Por enquanto, a Android Market tem 800 aplicativos gratuitos, mas oferecerá possibilidade para que os desenvolvedores vendam seus aplicativos. A RIM e a Palm também preparam suas lojas de programas. Para Vinícius Caetano, analista de telecom do IDC, o Android e o iPhone se destinam a diferentes perfis de consumidores. “O iPhone atrai um público que deseja ter um produto de luxo, enquanto o Android tem mais chance de atingir a massa, pois será

DIC A S INFO I 17

3/6/09 6:29:00 PM


instalado em equipamentos de diversas marcas”, diz. Para ele, o Android atrairá mais desenvolvedores por ser aberto. “Mas, inicialmente, a briga estará no hardware, não no software.”

À ESPERA DO ANDROID Mesmo antes de o Android desembarcar oficialmente no Brasil, vários desenvolvedores mergulham na plataforma. É o caso do time do próprio Apontador MapLink, que está adaptando o software Onde Estou para a plataforma móvel do Google. “Não queremos nos atrasar para lançar o aplicativo quando o Android chegar ao Brasil, como aconteceu com o iPhone”, diz Rafael Siqueira, CTO da empresa. O professor de Ciência da Computação Robson Soares da Silva, de 36 anos, de Campo Grande (MS), também resolveu não esperar para começar a programar um aplicativo para despesas pessoais para o Android. Participante da comunidade de software livre, Silva classifica o Android como um Linux para dispositivos móveis. “Ele permite a colaboração, diferentemente do iPhone, que é uma caixa fechada”, diz. Com um software de virtualização de arquivos, acesso remoto e colaboração, o paranaense radicado em Salvador Augusto Ferrarini, de 30 anos, faturou 25 mil dólares do Google. Ele desenvolveu o Teradesk, um dos 50 aplicativos escolhidos no desafio Android Developer Challenge, em dezembro. “Para o desenvolvedor, a plataforma fornece material bastante completo, com curva de aprendizagem relativamente baixa, já que usa Java”, diz. Consultor de processos, Eduardo Gonçalves, 31 anos, do Rio de Janeiro, começou a desenvolver para o Android por curiosidade. Ele resolveu adaptar para a

©1

plataforma um programa de telemedicina criado para Symbian. O trabalho durou dois meses e meio. Gonçalves também já desenvolveu para o iPhone, mas aponta duas desvantagens em relação ao Android: o custo e a necessidade de um Macintosh para programar. As grandes empresas também se mobilizam. No Android Market, o banco Chase e a Visa oferecem aos clientes americanos um aplicativo que envia ofertas de empresas e estabelecimentos comerciais baseadas na localização do usuário. Ao passar diante de um supermercado, por exemplo, você recebe uma mensagem com a promoção de uma TV que pretende comprar. “A privacidade do consumidor é respeitada, só vamos enviar ofertas se ela for solicitada”, diz Jürgen Wassmann, diretor-executivo de canais e produtos emergentes da Visa. Apesar de seu potencial para atrair o consumidor final, o Android ainda não está preparado para uso corporativo, segundo a consultoria de análises

MULTITOQUE NO G1?

©2

18 I DI C AS I N FO

concorrencia_mat5.indd 18

Na competição com o iPhone, o G1, da HTC, fica para trás quando o assunto é comando por multitoque na tela. Mas, apesar do recurso não funcionar nativamente, o hardware está preparado para dar conta do recado. Foi o que mostrou o desenvolvedor Luke Hutchison, que aplicou um patch ao kernel do Android para habilitar as funções multitoque. Depois disso, ele criou aplicações como o MT Maps Demo, que permite dar um zoom no mapa com o indicador e o polegar, simultaneamente. Os códigos e aplicativos estão no blog dele (http://lukehutch.wordpress.com), mas quem encarar o software assume os riscos da mudança.

© FOTOS 1 ALEXANDRE BATTIBUGLI 2 MARCELO KURA

3/6/09 6:29:45 PM


PROFISSIONAIS EM FALTA

Augusto Ferrarini: prêmio de 25 mil dólares do Google graças a aplicativo para Android

na área de tecnologia J. Gold Associates. Um dos principais motivos é a falta do suporte ao Microsoft Exchange e a outras ferramentas de e-mail para empresas. De acordo com a pesquisa, o BlackBerry ainda será líder nesse segmento durante os próximos três anos. Ele conta agora com 65,5% de participação, seguido do Windows Mobile, com 22,5% do mercado corporativo. A plataforma que será menos usada dentro de três anos nas empresas será o Android, com 4,8% do mercado, segundo o estudo.

A MORDIDA DA MAÇÃ Ao perceber a demanda por aplicativos para o iPhone, o engenheiro e publicitário Raul Medici Ferreira, 38 anos, montou a Fingertips. Em atividade desde junho, a empresa tem sete desenvolvedores focados na produção de soluções para a plataforma. Ferreira se surpreendeu quando colocou sua primeira aplicação na App Store. Em três dias, foram feitos 1 200 downloads do game OXO, versão eletrônica do jogo da velha, a 99 centavos de real. O filtro da Apple, que avalia os aplicativos antes de publicá-los na App Store, não tem critérios muito claros, na opinião de Ferreira, que teve de fazer diversas modificações nos primeiros programas que enviou para conseguir a aprovação. Com a experiência e a troca de informações com outros desenvolvedores, o processo tem sido menos cansativo. “É uma zona cinzenta, ninguém sabe ao certo o que está acontecendo”, diz. Apesar disso, Ferreira é a favor do crivo da Apple. “Steve Jobs é paranoico, mas foi isso que fez a Apple chegar onde chegou.”

“Desenvolvedor para iPhone? Pago quanto pedir”, brinca Alex Pinheiro, sócio-fundador da carioca Gol Mobile. Ele está atrás de talentos para atender à demanda por aplicativos para a plataforma. A empresa, que tem nove profissionais focados em iPhone, busca recém-formados e depois dá um curso de 30 dias. “Prefiro contratar pessoas que não têm sotaque em nenhuma linguagem”, diz. O salário do iniciante da área na Gol Mobile fica por volta de 5 mil reais. A Gol Mobile ainda não começou a trabalhar com o Android, mas a Spring Wireless já está no aquecimento. “Estamos nos preparando para uma possível demanda”, diz Haroldo Kerry Júnior, vice-presidente de engenharia de software da Spring Wireless. Segundo ele, o mercado de desenvolvimento para o iPhone está começando a decolar. “Não há muitos profissionais qualificados no mercado, a maioria desenvolve por lazer”, diz.

D I C AS I NFO I 19

concorrencia_mat5.indd 19

3/6/09 6:30:16 PM


UMA ESPIADA NO TUBE Até o fim de junho, o rival do iPhone produzido pela Nokia desembarca no Brasil. É o 5800 XpressMusic, mais famoso pelo codinome Tube. O INFOLAB analisou o smartphone com o software em português, em versão beta. Na tela de 3,2 polegadas, a interface oferece boa resposta aos comandos com a ponta dos dedos, principalmente com a ajuda de um recurso chamado Haptic, que vibra ao toque dos botões. A caneta Stylus pode parecer antiquada, mas ajuda: o reconhecimento de escrita é esperto. Nos Estados Unidos, custa cerca de 500 dólares.

©2

Até Fábio Ribeiro, engenheiro de sistemas da Apple Brasil, afirma desconhecer os critérios da empresa. Ele acredita, porém, que o filtro é importante, pois garante que os aplicativos ofereçam uma experiência boa para o usuário. “É preciso seguir o conceito de simplicidade pregado pela Apple.” Na opinião de Manoel Lemos, CTO da Abril Digital, seria melhor repensar o modelo. “Dificultar a vida do desenvolvedor não é bom negócio”, diz ele, dono de um G1 e de um iPhone 3G. A Apple pode estar afrouxando suas regras. Em janeiro, a empresa publicou na App Store outros navegadores, competidores do Safari. Anteriormente, a empresa havia barrado aplicativos que duplicavam funcionalidades presentes em programas da Apple. Foi o caso do Podcaster, que bateu com o iTunes. O programador Eduardo Resende, de 29 anos, publicou três aplicativos na loja da Apple. Em três me-

20 I DI C AS I N FO

concorrencia_mat5.indd 20

ses, o programa SaveMyDocs, que custa 3,99 dólares, atingiu 5 mil downloads. Cadastrado no programa de desenvolvedores, ele pagou a taxa de 99 dólares anuais para ter acesso ao kit de desenvolvimento. “O processo é burocrático, levou 50 dias para conseguir a autorização para pôr o software na App Store”, diz. A Mobile People, focada em soluções corporativas móveis, decidiu portar três de seus aplicativos para o iPhone, entre eles um para automação de força de vendas. A empresa também tem sido procurada para customizar soluções de e-mail para o iPhone, segundo João Moretti, diretor-geral. “As empresas querem que o smartphone seja integrado ao seu legado, com suas políticas de segurança”, diz.

SYMBIAN ABERTO Apesar dos holofotes voltados para o iPhone e o Android, quem ainda lidera o mercado é a Nokia. Em dezembro, a empresa completou a aquisição da Symbian e agora vai criar uma fundação para abrir a plataforma. “O objetivo é facilitar o desenvolvimento ao Symbian e massificar a plataforma”, afirma Fiore Mangone, diretor de serviços e software da Nokia no Brasil. A variedade de aparelhos disponíveis com Symbian é um dos pontos fortes da plataforma, na opinião de Mangone. “Um tamanho não serve para todos, por isso é preciso ter produtos para diferentes segmentos, de todos os preços”, diz. Até o fim do primeiro semestre deste ano, a Nokia pretende trazer ao Brasil o Tube, celular com tela sensível ao toque (veja nesta página as primeiras impressões do INFOLAB). Também há gente que já investe na nova plataforma da Palm, inclusive no Brasil. A empresa paulista Handcase decidiu migrar para a webOS mais de 100 aplicativos de seu portfólio de 323 produtos. “Eles se tornarão serviços da web, por isso a migração é rápida e não tão complicada”, diz Ricardo Garay, CEO da empresa. O webOS deve atrair o interesse de desenvolvedores, já que a programação usa linguagens familiares como JavaScript, HTML e CSS. “A chave do sucesso de um hardware é o software. São os desenvolvedores que garantem a vida do hardware”, diz Garay. Ele acredita que o iPhone não vai evoluir e que o Android será competidor do sistema da Palm, por ser aberto. “A história da computação está recheada de exemplos de tecnologias que morreram porque os desenvolvedores não aderiram a elas.”

© FOTOS MARCELO KURA

3/6/09 6:30:36 PM


tira-teima I recursos

iPHONE E G1 FRENTE A FRENTE Veja quais são os recursos que fazem a diferença (ou não) entre os smartphones da Apple e da HTC POR AIRTON LOPES

M

esmo se tratando de um embate de plataformas e de todo ecossistema de software e de serviços que está sendo construído ao redor delas, hoje a disputa entre Apple e Google inevitavelmente esbarra no hardware. Afinal, qualquer comparação entre os sistemas operacionais iPhone e Android envolve obrigatoriamente dois aparelhos, o iPhone 3G e o G1, da HTC. Isso não é o ideal para medir o poder dos dois sistemas, pois em muitos aspectos as limitações de hardware são capazes de causar uma impressão errada sobre uma eventual falta de vocação de uma plataforma para executar bem uma ou outra tarefa. O caso mais gritante é o da fotografia, terreno onde tanto o iPhone 3G como o G1 passam vergonha quando comparados a smartphones com muito menos recursos. Outro risco de distorção embutido numa comparação direta entre iPhone 3G e G1 é avaliar o potencial dos smartphones exclusivamente pelo que eles realizam com seus recursos nativos. Em vários casos, a instalação de aplicativos de terceiros significa um upgrade de peso. Um exemplo é o Show Time, programinha que adiciona a função de filmagem à criticada câmera do iPhone. Por isso, tão importante quanto conhecer em detalhes as configurações do iPhone 3G e do G1, é vital ter em mente quais recursos o usuário conseguirá por conta própria integrar ao aparelho para que ele atenda melhor às suas necessidades. Confira, a seguir, o tirateima do INFOLAB.

© FOTOS MARCELO KURA

recursos_Mat6.indd 21

G1 (1) iPHONE 3G 8 GB (2) FABRICANTE

HTC

Apple

CONFIGURAÇÃO

8,5 9,2 9,0 9,5 8,5 6,5

9,6 9,5 8,9 9,0 8,5 6,6

INTERFACE CONECTIVIDADE PRODUTIVIDADE DIVERSÃO BATERIA

B Tempo de uso (min.)

266

285

PREÇO (R$)

9,0 1 795(3)

9,4 1 834 (4)

AVALIAÇÃO TÉCNICA CUSTO/BENEFÍCIO

8,8 7,4

9,1 7,8 ,8

DESIGN

(1) GSM/3G / Android / 528 MHz / 192/256/1 024 MB (RAM/ROM/microSD) / Tela de 3,2” / Wi-Fi / GPS / 3,2 MP / 5,6 x 11,6 x 2,1 cm / 159 g (2) GSM/3G / iPhone 2.2 / 620 MHz / Não divulgada/8192 (RAM/ROM) / Tela de 3,5” / Wi-Fi / GPS / 2 MP / 6,2 x 11,5 x 1,2 cm / 134 g (3) Preço no varejo (4) Média nos planos Tim iPhone 100 e Claro 3G 120

D I C AS I NFO I 21

3/6/09 6:36:50 PM


G1, DA HTC INTERFACE Elegante e funcional, traz os serviços online para a tela principal ao toque dos dedos. A resposta aos comandos é muito boa, mas o LCD de 3,2 polegadas não aceita gestos, como o de pinça para dar zoom.

INTEGRAÇÃO ONLINE E-mail, contatos e calendário ficam na nuvem, em serviços do Google, mas são acessados como se fossem dados locais. Basta acionar o ícone correspondente na tela principal. Um ponto negativo é não sincronizar dados pelo Exchange.

PLATAFORMA O trunfo do Android é a integração redondinha com o mundo online, especialmente com os serviços do Google. Baseado em padrões abertos, também estará em aparelhos da Motorola, Samsung e Sony Ericsson. Além disso, a oferta de aplicativos no Android Market tende a explodir.

iPHONE 3G, DA APPLE

MULTIMÍDIA O player de música e de vídeo é bacaninha. A navegação pelo conteúdo é agradável e a capa do álbum é exibida durante a reprodução da faixa. Assim como o iPhone, não permite o uso de fones Bluetooth estéreo. Mas ruim mesmo é o conector para fones de ouvido em formato proprietário. A câmera é de 3,2 MP e não grava vídeo.

INTERFACE

BROWSER

O iPhone revolucionou a telefonia móvel ao unir beleza e facilidade de uso com a operação por meio da sua tela multitoque de 3,5 polegadas, com excelente resposta ao toque dos dedos e capaz de traduzir gestos em comandos.

O Safari é um dos programas que mais tiram proveito da interface multitoque para facilitar o manuseio das páginas, o que ajuda a superar os concorrentes. Só peca pela falta de suporte a Flash.

INTEGRAÇÃO ONLINE

BROWSER

O iPhone ficou mais atraente para as empresas ao sincronizar dados com o Exchange. Além disso, usuários comuns podem manter e-mail e informações de contatos e calendário sincronizados em diferentes PCs por meio do serviço pago MobileMe.

Baseado no mesmo engine do Safari, o WebKit, o browser do G1 é competente para mostrar as páginas em seu aspecto original, mas não encara Flash. Quem quiser pode instalar o Opera.

CONFIGURAÇÃO

PLATAFORMA

Baseado em um processador de 528 MHz, o G1 não sua para rodar o Android. 256 MB de memória interna e o cartão microSD de 1 GB não é lá muito espaço. Mas é possível expandir a capacidade trocando o cartão por um outro de até 8 GB. As opções de web veloz são as melhores, com 3G, Wi-Fi e GPS.

O sistema do iPhone arrebatou primeiro o usuário comum e agora vem ganhando espaço no mercado corporativo. Porém, seu DNA impede a universalização da plataforma, pois o sistema não roda em outros celulares e a Apple controla com mão de ferro a App Store.

MULTIMÍDIA A qualidade do som e a navegação pelo acervo visualizando as capas são dignas de um iPod e dispensam comentários. O conector P2 deixa o usuário usar seu fone de ouvido preferido. Mas desde que seja com fio, pois o Bluetooth não suporta modelos estéreo. A câmera de 2 MP e que não filma pede um upgrade urgente.

CONFIGURAÇÃO

OFFICE Uma mancada do G1 é, pelo menos até agora, não editar arquivos pelo Google Docs. Para piorar, não há suporte nativo aos arquivos do Office.

Com 8 ou 16 GB, a ausência de slot para cartão nem incomoda tanto. O chip de 620 MHz roda as aplicações com desenvoltura, e o 3G e o Wi-Fi oferecem velocidade para a web. Tem ainda o GPS, que, assim como o do G1, sente falta de um programa de navegação com mapas do Brasil.

TECLADO A ausência do teclado físico é suprida por um QWERTY virtual, cuja eficiência depende do tamanho dos dedos do usuário. O bom é que dá para teclar usando uma mão só.

OFFICEE TECLADO A presença do QWERTY físico pode ser decisiva para quem vai digitar muito, mesmo que para isso tenha de virar o aparelho para a posição horizontal e usar as duas mãos.

22 I DI C AS IN FO

recursos_Mat6.indd 22-23

DESIGN O G1 não encanta pelas formas. Ele é mais pesado e o acabamento poderia ser mais sofisticado.

© FOTOS MARCELO KURA

O iPhone não edita arquivos do o Office, mas exibe documentos,, planilhas e apresentaçõess recebidos em anexos de e-mail ou u salvas no Google Docs..

DESIGNN O acabamento e as linhas arrancam m suspiros. Nenhum outro smartphonee tem um design tão cool e elegante..

DIC A S INFO I 23

3/6/09 6:37:31 PM


G1, DA HTC INTERFACE Elegante e funcional, traz os serviços online para a tela principal ao toque dos dedos. A resposta aos comandos é muito boa, mas o LCD de 3,2 polegadas não aceita gestos, como o de pinça para dar zoom.

INTEGRAÇÃO ONLINE E-mail, contatos e calendário ficam na nuvem, em serviços do Google, mas são acessados como se fossem dados locais. Basta acionar o ícone correspondente na tela principal. Um ponto negativo é não sincronizar dados pelo Exchange.

PLATAFORMA O trunfo do Android é a integração redondinha com o mundo online, especialmente com os serviços do Google. Baseado em padrões abertos, também estará em aparelhos da Motorola, Samsung e Sony Ericsson. Além disso, a oferta de aplicativos no Android Market tende a explodir.

iPHONE 3G, DA APPLE

MULTIMÍDIA O player de música e de vídeo é bacaninha. A navegação pelo conteúdo é agradável e a capa do álbum é exibida durante a reprodução da faixa. Assim como o iPhone, não permite o uso de fones Bluetooth estéreo. Mas ruim mesmo é o conector para fones de ouvido em formato proprietário. A câmera é de 3,2 MP e não grava vídeo.

INTERFACE

BROWSER

O iPhone revolucionou a telefonia móvel ao unir beleza e facilidade de uso com a operação por meio da sua tela multitoque de 3,5 polegadas, com excelente resposta ao toque dos dedos e capaz de traduzir gestos em comandos.

O Safari é um dos programas que mais tiram proveito da interface multitoque para facilitar o manuseio das páginas, o que ajuda a superar os concorrentes. Só peca pela falta de suporte a Flash.

INTEGRAÇÃO ONLINE

BROWSER

O iPhone ficou mais atraente para as empresas ao sincronizar dados com o Exchange. Além disso, usuários comuns podem manter e-mail e informações de contatos e calendário sincronizados em diferentes PCs por meio do serviço pago MobileMe.

Baseado no mesmo engine do Safari, o WebKit, o browser do G1 é competente para mostrar as páginas em seu aspecto original, mas não encara Flash. Quem quiser pode instalar o Opera.

CONFIGURAÇÃO

PLATAFORMA

Baseado em um processador de 528 MHz, o G1 não sua para rodar o Android. 256 MB de memória interna e o cartão microSD de 1 GB não é lá muito espaço. Mas é possível expandir a capacidade trocando o cartão por um outro de até 8 GB. As opções de web veloz são as melhores, com 3G, Wi-Fi e GPS.

O sistema do iPhone arrebatou primeiro o usuário comum e agora vem ganhando espaço no mercado corporativo. Porém, seu DNA impede a universalização da plataforma, pois o sistema não roda em outros celulares e a Apple controla com mão de ferro a App Store.

MULTIMÍDIA A qualidade do som e a navegação pelo acervo visualizando as capas são dignas de um iPod e dispensam comentários. O conector P2 deixa o usuário usar seu fone de ouvido preferido. Mas desde que seja com fio, pois o Bluetooth não suporta modelos estéreo. A câmera de 2 MP e que não filma pede um upgrade urgente.

CONFIGURAÇÃO

OFFICE Uma mancada do G1 é, pelo menos até agora, não editar arquivos pelo Google Docs. Para piorar, não há suporte nativo aos arquivos do Office.

Com 8 ou 16 GB, a ausência de slot para cartão nem incomoda tanto. O chip de 620 MHz roda as aplicações com desenvoltura, e o 3G e o Wi-Fi oferecem velocidade para a web. Tem ainda o GPS, que, assim como o do G1, sente falta de um programa de navegação com mapas do Brasil.

TECLADO A ausência do teclado físico é suprida por um QWERTY virtual, cuja eficiência depende do tamanho dos dedos do usuário. O bom é que dá para teclar usando uma mão só.

OFFICEE TECLADO A presença do QWERTY físico pode ser decisiva para quem vai digitar muito, mesmo que para isso tenha de virar o aparelho para a posição horizontal e usar as duas mãos.

22 I DI C AS IN FO

recursos_Mat6.indd 22-23

DESIGN O G1 não encanta pelas formas. Ele é mais pesado e o acabamento poderia ser mais sofisticado.

© FOTOS MARCELO KURA

O iPhone não edita arquivos do o Office, mas exibe documentos,, planilhas e apresentaçõess recebidos em anexos de e-mail ou u salvas no Google Docs..

DESIGNN O acabamento e as linhas arrancam m suspiros. Nenhum outro smartphonee tem um design tão cool e elegante..

DIC A S INFO I 23

3/6/09 6:37:31 PM


tira-teima I tarefas

3 LIGADO NOS E-MAILS ANDROID

A PROVA DOS 9

Confrontamos o G1 e o iPhone em nove tarefas do dia-a-dia: web, e-mail, fotos, música, GPS... POR JULIANO BARRETO

1 NAVEGANDO NA WEB ANDROID

iPHONE

O G1 tem uma tela menor que a do iPhone. A saída do Google para escapar do aperto foi usar uma lupa que dá zoom em trechos da página, para depois mostrá-los em tela cheia. Não é uma solução das mais confortáveis, mas funciona bem graças à ajuda da trackball do telefone, que desliza rapidinho entre os links das páginas, facilitando a navegação. A agilidade do browser, baseado no Chrome, para fazer buscas é outro ponto positivo. A pesquisa sai direto da barra de endereços.

Grande ponto forte do iPhone, a interface multitoque faz toda a diferença para navegar na web. É só usar os dedos para rolar a página e dar zoom com o movimento de pinça. Isso resolve de forma intuitiva o problema de falta de espaço na tela. O principal defeito do Safari é a falta de suporte ao conteúdo em Flash, mas essa limitação também está presente no navegador do Android.

2 PLAYLIST EM AÇÃO iPHONE

É covardia comparar a aparência do player do Android com o iTunes. Com visual simples ao extremo, o aplicativo tem como único diferencial uma opção para usar os dados do artista para realizar buscas no YouTube e na loja de MP3 da Amazon, que não vende para brasileiros. Merece elogios, no entanto, a liberdade para carregar o aparelho com músicas. As transferências não pedem nenhum software especial. É como num pen drive: basta lotar o G1 de música, sem intermediários. Bluetooth para trocar arquivos? Você está pedindo demais...

Para carregar o iPhone com os MP3 do micro, o usuário fica obrigatoriamente acorrentado ao iTunes, uma exigência que traz boas e más consequências. Do lado bom está a praticidade de ter um programa que sincroniza músicas de forma veloz e organizada, herdando as capas dos discos e as playlists criadas no PC. O lado negro do iTunes é a perda do controle sobre os seus arquivos. Pelos métodos oficiais, não é possível copiar os arquivos armazenados no iPhone para outro micro nem colocar músicas no telefone usando um PC sem o iTunes instalado.

tarefas_Mat07.indd 24-25

iPHONE De olho no domínio do mundo corporativo, a Apple caprichou na compatibilidade do iPhone com padrões de correio eletrônico, a partir da segunda versão do firmware. É fácil configurar o telefone para baixar mensagens do Exchange, do Gmail e do MobileMe, o portal pago de serviços web da empresa, que aglutina armazenamento de arquivos, e-mail e álbum de fotos. A límpida interface do aplicativo mostra resumo das mensagens abaixo do assunto e integra bem contatos com endereços do Google Maps.

4 RSS NA TELA ANDROID Pelo menos por enquanto, os aplicativos noticiosos do Android não são tão badalados quanto os do iPhone. Isso não quer dizer que faltem opções para o usuário se informar. No Android Market você encontra pelo menos 18 opções de leitores RSS com os mais variados perfis. O problema é que, ou você instala um deles ou apela para a versão online do Google Reader, porque o browser do Android não reconhece nem lê feeds RSS sozinho.

iPHONE The New York Times, BBC, Le Monde e todos os grandes produtores de notícias do mundo já criaram aplicativos exclusivos para exibir seu conteúdo no iPhone — sempre sem cobrar nada. Naturalmente, feeds menos glamourosos também podem ser acompanhados pelo smartphone. O Safari é integrado ao Mac Reader, um leitor básico de notícias que funciona em parceria com a lista de Favoritos do browser. Outras boas opções são o Google Reader, que tem versão encolhida especialmente para o smartphone da Apple, e as dezenas de aplicativos para leitura de RSS, como o Newsstand (4,99 dólares), que mostra as notícias em uma elegante interface que lembra o Cover Flow, do Mac OS X.

5 A HORA DO VÍDEOS

ANDROID

24 I DI C AS IN FO

O Android vem com dois aplicativos separados: Email e Gmail. O segundo, claro, é mais bem afinado com o sistema do que o primeiro. Contatos e pastas da conta do Gmail podem se transformar em atalhos na área de trabalho, facilitando o acesso ao conteúdo da caixa de entrada e às etiquetas, por exemplo. O aplicativo de e-mail para outros provedores pode ser configurado para contas nos protocolos POP3 e IMAP, mas não tem suporte nativo ao Microsoft Exchange nem sincronização com o Outlook.

ANDROID

iPHONE

Ainda não nasceu um aplicativo para Android capaz de tocar os formatos de vídeo digital mais populares. O sistema reconhece apenas MPEG 4, 3GPP e H.264, deixando de fora todos os codecs famosos. Outra ausência sentida é um aplicativo para gravar vídeos, já que o G1 não oferece esse recurso, seguindo o mau exemplo dado pelo iPhone. Resta ao usuário do Android brincar no YouTube, único site de vídeo em Flash que é suportado pelo sistema.

A dupla iPhone/iTunes não é exemplar no que diz respeito à compatibilidade com formatos de vídeo. Entre os 15 mil aplicativos da App Store, não há nenhum player de DivX. Mas ao menos o iTunes reconhece, toca e organiza bem os vídeos em MP4 e em MOV. Outra vantagem é a grande oferta de programas de terceiros que convertem vídeos de codecs variados direto para a resolução correta do iPhone. É o caso do Free Video to iPhone Converter (www.info.abril. com.br/download/5572.shtml).

DIC A S INFO I 25

3/6/09 6:39:22 PM


tira-teima I tarefas

3 LIGADO NOS E-MAILS ANDROID

A PROVA DOS 9

Confrontamos o G1 e o iPhone em nove tarefas do dia-a-dia: web, e-mail, fotos, música, GPS... POR JULIANO BARRETO

1 NAVEGANDO NA WEB ANDROID

iPHONE

O G1 tem uma tela menor que a do iPhone. A saída do Google para escapar do aperto foi usar uma lupa que dá zoom em trechos da página, para depois mostrá-los em tela cheia. Não é uma solução das mais confortáveis, mas funciona bem graças à ajuda da trackball do telefone, que desliza rapidinho entre os links das páginas, facilitando a navegação. A agilidade do browser, baseado no Chrome, para fazer buscas é outro ponto positivo. A pesquisa sai direto da barra de endereços.

Grande ponto forte do iPhone, a interface multitoque faz toda a diferença para navegar na web. É só usar os dedos para rolar a página e dar zoom com o movimento de pinça. Isso resolve de forma intuitiva o problema de falta de espaço na tela. O principal defeito do Safari é a falta de suporte ao conteúdo em Flash, mas essa limitação também está presente no navegador do Android.

2 PLAYLIST EM AÇÃO iPHONE

É covardia comparar a aparência do player do Android com o iTunes. Com visual simples ao extremo, o aplicativo tem como único diferencial uma opção para usar os dados do artista para realizar buscas no YouTube e na loja de MP3 da Amazon, que não vende para brasileiros. Merece elogios, no entanto, a liberdade para carregar o aparelho com músicas. As transferências não pedem nenhum software especial. É como num pen drive: basta lotar o G1 de música, sem intermediários. Bluetooth para trocar arquivos? Você está pedindo demais...

Para carregar o iPhone com os MP3 do micro, o usuário fica obrigatoriamente acorrentado ao iTunes, uma exigência que traz boas e más consequências. Do lado bom está a praticidade de ter um programa que sincroniza músicas de forma veloz e organizada, herdando as capas dos discos e as playlists criadas no PC. O lado negro do iTunes é a perda do controle sobre os seus arquivos. Pelos métodos oficiais, não é possível copiar os arquivos armazenados no iPhone para outro micro nem colocar músicas no telefone usando um PC sem o iTunes instalado.

tarefas_Mat07.indd 24-25

iPHONE De olho no domínio do mundo corporativo, a Apple caprichou na compatibilidade do iPhone com padrões de correio eletrônico, a partir da segunda versão do firmware. É fácil configurar o telefone para baixar mensagens do Exchange, do Gmail e do MobileMe, o portal pago de serviços web da empresa, que aglutina armazenamento de arquivos, e-mail e álbum de fotos. A límpida interface do aplicativo mostra resumo das mensagens abaixo do assunto e integra bem contatos com endereços do Google Maps.

4 RSS NA TELA ANDROID Pelo menos por enquanto, os aplicativos noticiosos do Android não são tão badalados quanto os do iPhone. Isso não quer dizer que faltem opções para o usuário se informar. No Android Market você encontra pelo menos 18 opções de leitores RSS com os mais variados perfis. O problema é que, ou você instala um deles ou apela para a versão online do Google Reader, porque o browser do Android não reconhece nem lê feeds RSS sozinho.

iPHONE The New York Times, BBC, Le Monde e todos os grandes produtores de notícias do mundo já criaram aplicativos exclusivos para exibir seu conteúdo no iPhone — sempre sem cobrar nada. Naturalmente, feeds menos glamourosos também podem ser acompanhados pelo smartphone. O Safari é integrado ao Mac Reader, um leitor básico de notícias que funciona em parceria com a lista de Favoritos do browser. Outras boas opções são o Google Reader, que tem versão encolhida especialmente para o smartphone da Apple, e as dezenas de aplicativos para leitura de RSS, como o Newsstand (4,99 dólares), que mostra as notícias em uma elegante interface que lembra o Cover Flow, do Mac OS X.

5 A HORA DO VÍDEOS

ANDROID

24 I DI C AS IN FO

O Android vem com dois aplicativos separados: Email e Gmail. O segundo, claro, é mais bem afinado com o sistema do que o primeiro. Contatos e pastas da conta do Gmail podem se transformar em atalhos na área de trabalho, facilitando o acesso ao conteúdo da caixa de entrada e às etiquetas, por exemplo. O aplicativo de e-mail para outros provedores pode ser configurado para contas nos protocolos POP3 e IMAP, mas não tem suporte nativo ao Microsoft Exchange nem sincronização com o Outlook.

ANDROID

iPHONE

Ainda não nasceu um aplicativo para Android capaz de tocar os formatos de vídeo digital mais populares. O sistema reconhece apenas MPEG 4, 3GPP e H.264, deixando de fora todos os codecs famosos. Outra ausência sentida é um aplicativo para gravar vídeos, já que o G1 não oferece esse recurso, seguindo o mau exemplo dado pelo iPhone. Resta ao usuário do Android brincar no YouTube, único site de vídeo em Flash que é suportado pelo sistema.

A dupla iPhone/iTunes não é exemplar no que diz respeito à compatibilidade com formatos de vídeo. Entre os 15 mil aplicativos da App Store, não há nenhum player de DivX. Mas ao menos o iTunes reconhece, toca e organiza bem os vídeos em MP4 e em MOV. Outra vantagem é a grande oferta de programas de terceiros que convertem vídeos de codecs variados direto para a resolução correta do iPhone. É o caso do Free Video to iPhone Converter (www.info.abril. com.br/download/5572.shtml).

DIC A S INFO I 25

3/6/09 6:39:22 PM


6 BEM NAS FOTOS ANDROID Ainda falta resolução, mas os 3,2 MP do G1 dão um respiro em relação aos 2 MP do iPhone. Outro destaque são as opções para edição básica das fotos, como corte e rotação. Sobretudo porque as imagens podem ser enviadas rapidamente para contatos via e-mail ou por mensageiro instantâneo. Além disso, o Android usa a câmera para fazer truques como mesclar dados da internet com informações digitalizadas de códigos de barra e cartões de visita por meio de aplicativos como o Barcode Scanner.

iPHONE A câmera de 2 MP do iPhone é a limitação mais óbvia, mas a falta de recursos básicos de edição também incomoda. É claro que na App Store existem aplicativos pagos e gratuitos para suprir essa carência. O Photogene (2,99 dólares), por exemplo, traz diversos ajustes de contraste e enquadramento. Mas fazem falta opções nativas.

7 BÚSSOLA DIGITAL ANDROID

iPHONE

Além de integrar contatos com pontos de mapas e ter a visualização Street View, o Android incorpora um recurso com muito potencial: os microformatos. Seu browser é capaz de interpretar o texto exibido nos sites e, quando o usuário clica sobre um nome de rua, o Android oferece a opção de localização no mapa, como se o endereço fosse naturalmente um link para o mapa. Pena que, por enquanto, esse recurso só reconheça endereços no padrão dos Estados Unidos.

Nunca é demais lembrar que o iPhone, assim como o HTC G1, faz apenas a triangulação de antenas de celulares e não traça rotas em tempo real, como um navegador GPS convencional. O trunfo do smartphone da Apple vem da variedade de aplicativos legais que usam o sistema de posicionamento. Um dos destaques é o Trapster, que alerta o motorista sobre a localização de semáforos e radares de fiscalização de velocidade, inclusive nas ruas aqui do Brasil.

8 NO EXPEDIENTE ANDROID

iPHONE

É uma pobreza geral no quesito software de escritório. Hoje, nem o Google Docs funciona em plenas condições no G1. Só há uma versão que só visualiza textos e planilhas. Para editar os documentos de verdade, é preciso apelar para aplicativos simplórios no estilo bloco de notas. Apesar disso, o teclado físico ajuda muito na hora de escrever e a trackball traz conveniência e agilidade na edição de documentos.

Falta um aplicativo matador para atender às demandas de quem precisa editar documentos no iPhone. Mas sobram programinhas simples que podem quebrar o galho. Para editar textos, a pedida é o serviço online Zoho, que tem versão especial para iPhone. Para a edição de planilhas, uma solução é o MobileFiles Pro (9,99 dólares). Para ver documentos, é possível usar o Google Docs ou mesmo os plug-ins do próprio iPhone.

9 SIM, ELES TELEFONAM ANDROID

iPHONE

Para digitar qualquer coisa no Android, inclusive SMS, é preciso deslizar o teclado do telefone. Pelo menos na hora de telefonar, é possível usar a tela sensível ao toque para discar os números. Uma qualidade do G1 é a natureza multitarefa do sistema, que facilita o uso de outras funções do telefone enquanto você conversa.

A integração com as mensagens do correio de voz e o uso do acelerômetro para reconhecer gestos na hora de atender as ligações são os dois grandes destaques do iPhone. O maior defeito está no hardware. O uso intenso dos comandos por toque acaba formando uma camada de gordura sobre a tela, que vai sem escalas para o seu rosto.

26 I DI C AS I N FO

tarefas_Mat07.indd 26

3/6/09 6:40:05 PM


dicas e tutoriais I interface

CARA A CARA COM O iPHONE

ÍCONES REPOSICIONADOS A disposição dos programas na tela principal não é fixa e fazer mudanças é bastante simples. Toque num dos ícones e segure-o por algum tempo. Todos os ícones começam a tremer. Aí é só arrastar o ícone para outra posição. Para encerrar, basta tocar no botão Início.

Apesar de intuitiva, a interface do smartphone da Apple reserva alguns segredos POR CARLOS MACHADO E MARIA ISABEL MOREIRA

A

interface do iPhone é muito rica em detalhes e comandos e surpreendentemente simples e intuitiva. Mas isso não quer dizer que quem pega o aparelho pela primeira vez consiga dominar todos os macetes. Confira alguns truques para lidar bem com a interface e algumas aplicações.

Interface com seu idioma Para que a interface do iPhone esteja em português ou em qualquer idioma de sua preferência, clique em Ajustes (Settings), depois em Geral (General), Internacional (International) e, por fim, em Idioma (Language) e em OK (Done). Além de português brasileiro e de Portugal e inglês, o aparelho da Apple trabalha em outros 15 idiomas.

ÍCONES FIXOS? Na parte inferior da tela principal localizam-se quatro botões fixos. Eles dão acesso a funções básicas do iPhone: o telefone, a ferramenta de e-mail, o browser Safari e as músicas e vídeos do iPod. Quando você troca de página no menu, esses quatro botões não se movimentam. Mas isso não quer dizer que eles sejam absolutamente fixos. Se você observar, quando prepara os ícones para deslocá-los, esses quatro também se mexem. Portanto, você pode deslocá-los dessa barra especial para a área principal do menu. Isso significa que os quatro ícones também podem ser substituídos por outros.

TELA FOTOGRAFADA Se você quiser capturar a tela que está aparente no aparelho, por exemplo, pressione o botão Liga/ Desliga em conjunto com o botão Início. Você perceberá que a tela pisca, como sinal de que uma foto foi registrada. A imagem capturada fica armazenada no mesmo lugar das fotos tiradas pela câmera do aparelho.

DE VOLTA AO COMEÇO Ao navegar na web, você não precisa rolar a tela repetidamente para retornar ao início da página. Toque duas vezes na barra de título do browser e o início da página é exibido. Numa aplicação comum (não no browser), basta um toque simples para retornar à cabeça da página.

COM, NET OU BR No browser, ao digitar uma URL, não é necessário escrever o sufixo .com. Acione a tecla .com para obter esse bloco de sinais. E mais: nessa mesma tecla você pode digitar os sufixos .net, .edu, .org e .br. Para isso, pressione e segure a tecla. Depois, deslize o dedo e escolha uma das opções adicionais.

PÁGINAS DE MENU O menu principal pode ter várias páginas. O número de páginas é indicado pelos pontos abaixo dos ícones. O ponto mais nítido é o que representa a página atual. Na tela ao lado, por exemplo, é possível saber que o menu tem três páginas e que a que está sendo exibida é a página 3. Arraste o dedo horizontalmente na tela, da direita para a esquerda, a fim de acessar a segunda página e assim sucessivamente para atingir as outras. Faça o mesmo movimento em sentido contrário e volte às páginas interiores.

28 I DI C AS IN FO

interface-Mat08.indd 28-29

DIC A S INFO I 29

3/6/09 6:43:11 PM


dicas e tutoriais I interface

CARA A CARA COM O iPHONE

ÍCONES REPOSICIONADOS A disposição dos programas na tela principal não é fixa e fazer mudanças é bastante simples. Toque num dos ícones e segure-o por algum tempo. Todos os ícones começam a tremer. Aí é só arrastar o ícone para outra posição. Para encerrar, basta tocar no botão Início.

Apesar de intuitiva, a interface do smartphone da Apple reserva alguns segredos POR CARLOS MACHADO E MARIA ISABEL MOREIRA

A

interface do iPhone é muito rica em detalhes e comandos e surpreendentemente simples e intuitiva. Mas isso não quer dizer que quem pega o aparelho pela primeira vez consiga dominar todos os macetes. Confira alguns truques para lidar bem com a interface e algumas aplicações.

Interface com seu idioma Para que a interface do iPhone esteja em português ou em qualquer idioma de sua preferência, clique em Ajustes (Settings), depois em Geral (General), Internacional (International) e, por fim, em Idioma (Language) e em OK (Done). Além de português brasileiro e de Portugal e inglês, o aparelho da Apple trabalha em outros 15 idiomas.

ÍCONES FIXOS? Na parte inferior da tela principal localizam-se quatro botões fixos. Eles dão acesso a funções básicas do iPhone: o telefone, a ferramenta de e-mail, o browser Safari e as músicas e vídeos do iPod. Quando você troca de página no menu, esses quatro botões não se movimentam. Mas isso não quer dizer que eles sejam absolutamente fixos. Se você observar, quando prepara os ícones para deslocá-los, esses quatro também se mexem. Portanto, você pode deslocá-los dessa barra especial para a área principal do menu. Isso significa que os quatro ícones também podem ser substituídos por outros.

TELA FOTOGRAFADA Se você quiser capturar a tela que está aparente no aparelho, por exemplo, pressione o botão Liga/ Desliga em conjunto com o botão Início. Você perceberá que a tela pisca, como sinal de que uma foto foi registrada. A imagem capturada fica armazenada no mesmo lugar das fotos tiradas pela câmera do aparelho.

DE VOLTA AO COMEÇO Ao navegar na web, você não precisa rolar a tela repetidamente para retornar ao início da página. Toque duas vezes na barra de título do browser e o início da página é exibido. Numa aplicação comum (não no browser), basta um toque simples para retornar à cabeça da página.

COM, NET OU BR No browser, ao digitar uma URL, não é necessário escrever o sufixo .com. Acione a tecla .com para obter esse bloco de sinais. E mais: nessa mesma tecla você pode digitar os sufixos .net, .edu, .org e .br. Para isso, pressione e segure a tecla. Depois, deslize o dedo e escolha uma das opções adicionais.

PÁGINAS DE MENU O menu principal pode ter várias páginas. O número de páginas é indicado pelos pontos abaixo dos ícones. O ponto mais nítido é o que representa a página atual. Na tela ao lado, por exemplo, é possível saber que o menu tem três páginas e que a que está sendo exibida é a página 3. Arraste o dedo horizontalmente na tela, da direita para a esquerda, a fim de acessar a segunda página e assim sucessivamente para atingir as outras. Faça o mesmo movimento em sentido contrário e volte às páginas interiores.

28 I DI C AS IN FO

interface-Mat08.indd 28-29

DIC A S INFO I 29

3/6/09 6:43:11 PM


CARACTERES ACENTUADOS No caderno de Notas, no gerenciador de Contatos e em outros programas que exigem digitação de letras acentuadas, há uma situação idêntica à dos sufixos nos endereços de internet. Cada letra que pode ter acento abre um menu. Se você pressionar e manter assim a letra A, por exemplo, visualizará uma série de opções de acentuação. Algumas servem à língua portuguesa. É por isso que as teclas C, L, N, S, Y e Z também oferecem caracteres acentuados. Não se esqueça de que nosso cê-cedilha está nas opções da letra C.

LIGUE JÁ Está navegando, encontrou um telefone e deseja ligar para ele? Não é preciso anotar o telefone e discar depois. Marque o número no navegador e, automaticamente o iPhone reconhece que é um número telefônico e oferece a opção de chamada. Aí é só pressionar Ligar para que a ligação seja efetuada.

AJUDA NA DIGITAÇÃO Enquanto você digita, o teclado virtual tenta adivinhar a palavra que você quer escrever, e oferece sugestões. Para descartar essa sugestão, pressione o botão com o X que aparece no final da palavra que está sendo escrita. Para aceitá-la, acione a tecla de espaço.

Link visível

NOVOS ÍCONES NO iPHONE

CORREÇÃO DE ERROS

Quando se clica no ícone do iPod, os ícones que aparecem são Listas, Artistas , Músicas, Vídeos e Mais. Mas e se você quiser trocar esses ícones por outros que utiliza mais, como Podcasts, Álbuns, Gêneros ou Audiolivros? Clique no botão Mais, depois em Editar. Clique no ícone que deseja mover para a barra inferior e, mantendo-o pressionado, arraste-o até o lugar desejado. O ícone que será substituído fica iluminado. Aí é só soltar o ícone novo. Para concluir, pressione o botão OK.

Agora vamos supor que você tenha escrito algo errado numa parte anterior do texto. Como voltar lá e corrigir, se o teclado não tem uma tecla para a esquerda? Fácil: pressione a área do texto para que surja uma lupa. Desloque-a e, com ela, vai-se deslocando também o cursor. Pare no local desejado e faça as correções.

PONTO FÁCIL Quando você está usando o teclado virtual, é fácil escrever o ponto sem ter de procurá-lo no teclado numérico. Basta dar dois toques na barra de espaço. Ao digitar URLs, mesmo que você já tenha digitado um ponto, pode usar a tecla .com. O iPhone não duplica o ponto.

No navegador Safari, pressione — e mantenha assim — qualquer link da página que está sendo visualizada. O browser mostra a URL e o nome do site.

TECLADO AMPLO Durante a navegação na web, antes de dar um toque na parte superior da tela para fazer aparecer a barra de endereços, gire o aparelho na horizontal. Assim, na hora de entrar com uma nova URL o teclado estará maior, facilitando o trabalho de digitação.

TELAS DA WEB Durante a navegação no browser Safari, é fácil salvar as imagens exibidas no seu iPhone. Simplesmente posicione o dedo sobre a foto ou ilustração desejada e mantenha-o assim até que aparece a opção Salvar a Imagem. Clique nela para mandar a foto diretamente para a área Rolo de Câmera.

30 I DI C AS IN FO

interface-Mat08.indd 30-31

DIC A S INFO I 31

3/6/09 6:43:41 PM


CARACTERES ACENTUADOS No caderno de Notas, no gerenciador de Contatos e em outros programas que exigem digitação de letras acentuadas, há uma situação idêntica à dos sufixos nos endereços de internet. Cada letra que pode ter acento abre um menu. Se você pressionar e manter assim a letra A, por exemplo, visualizará uma série de opções de acentuação. Algumas servem à língua portuguesa. É por isso que as teclas C, L, N, S, Y e Z também oferecem caracteres acentuados. Não se esqueça de que nosso cê-cedilha está nas opções da letra C.

LIGUE JÁ Está navegando, encontrou um telefone e deseja ligar para ele? Não é preciso anotar o telefone e discar depois. Marque o número no navegador e, automaticamente o iPhone reconhece que é um número telefônico e oferece a opção de chamada. Aí é só pressionar Ligar para que a ligação seja efetuada.

AJUDA NA DIGITAÇÃO Enquanto você digita, o teclado virtual tenta adivinhar a palavra que você quer escrever, e oferece sugestões. Para descartar essa sugestão, pressione o botão com o X que aparece no final da palavra que está sendo escrita. Para aceitá-la, acione a tecla de espaço.

Link visível

NOVOS ÍCONES NO iPHONE

CORREÇÃO DE ERROS

Quando se clica no ícone do iPod, os ícones que aparecem são Listas, Artistas , Músicas, Vídeos e Mais. Mas e se você quiser trocar esses ícones por outros que utiliza mais, como Podcasts, Álbuns, Gêneros ou Audiolivros? Clique no botão Mais, depois em Editar. Clique no ícone que deseja mover para a barra inferior e, mantendo-o pressionado, arraste-o até o lugar desejado. O ícone que será substituído fica iluminado. Aí é só soltar o ícone novo. Para concluir, pressione o botão OK.

Agora vamos supor que você tenha escrito algo errado numa parte anterior do texto. Como voltar lá e corrigir, se o teclado não tem uma tecla para a esquerda? Fácil: pressione a área do texto para que surja uma lupa. Desloque-a e, com ela, vai-se deslocando também o cursor. Pare no local desejado e faça as correções.

PONTO FÁCIL Quando você está usando o teclado virtual, é fácil escrever o ponto sem ter de procurá-lo no teclado numérico. Basta dar dois toques na barra de espaço. Ao digitar URLs, mesmo que você já tenha digitado um ponto, pode usar a tecla .com. O iPhone não duplica o ponto.

No navegador Safari, pressione — e mantenha assim — qualquer link da página que está sendo visualizada. O browser mostra a URL e o nome do site.

TECLADO AMPLO Durante a navegação na web, antes de dar um toque na parte superior da tela para fazer aparecer a barra de endereços, gire o aparelho na horizontal. Assim, na hora de entrar com uma nova URL o teclado estará maior, facilitando o trabalho de digitação.

TELAS DA WEB Durante a navegação no browser Safari, é fácil salvar as imagens exibidas no seu iPhone. Simplesmente posicione o dedo sobre a foto ou ilustração desejada e mantenha-o assim até que aparece a opção Salvar a Imagem. Clique nela para mandar a foto diretamente para a área Rolo de Câmera.

30 I DI C AS IN FO

interface-Mat08.indd 30-31

DIC A S INFO I 31

3/6/09 6:43:41 PM


dicas e tutoriais I configurações

PRIMEIROS AJUSTES

Configure o aparelho para funcionar como você acha mais conveniente POR CARLOS MACHADO

NO CONTROLE DOS SONS Outro item que é possível ajustar são os sons. Na opção correspondente, você liga ou desliga o aviso vibratório, define o volume do som e escolhe um ringtone. Além disso, ativa ou desabilita os avisos de chegada de correio de voz, e-mail, SMS, alertas do calendário etc. Em quase todos os itens, é possível ativar/desativar deslizando o interruptor ou selecionar uma opção (caso do ringtone e do alerta de chegada de SMS). Quem ativar o aviso vibratório poderá ainda definir sua intensidade.

P

assada a curiosidade inicial, que leva o novo usuário a visitar todos os ícones do iPhone, uma das primeiras funções que devem ser consideradas são os parâmetros do sistema, reunidos sob o ícone Ajustes da tela principal do aparelho. Esta é a área de configurações gerais, como e-mail, rede, sons, brilho, browser, papel de parede, RSS etc.

DURANTE VOOS O primeiro ajuste é o Modo Avião. Trata-se de um recurso que desliga as funções de comunicação do aparelho — por exemplo, sinal de telefone e acesso à internet —, mas mantém ativos os outros itens, como o tocador de mídia. Como padrão, o Modo Avião é desligado. Para ligá-lo, desloque o interruptor para a direita. Quando isso acontece, aparece um avião no alto da tela e o Wi-Fi, que é mostrado logo a seguir, fica desativado.

BRILHO E FUNDO A função Brilho controla a intensidade de luz na tela. Papel de Parede, por sua vez, dá acesso às imagens-padrão oferecidas para fundo de tela. Aí também aparece o bloco Rolo da Câmera, que contém as fotos tiradas com a câmera do iPhone e imagens de tela capturadas no próprio smartphone. Figuras desses dois blocos e de outras coleções particulares podem ser usadas como papel de parede. O papel de parede é a tela que aparece quando o iPhone dorme e você aciona o botão para fazê-lo retornar à atividade.

BLUETOOTH, GPS E SEGURANÇA O item Geral dá acesso a uma série de informações sobre o próprio iPhone. BlueTooth e Serviço de Localização ligam e desligam a rede Bluetooth e o sistema de GPS. As três funções seguintes referem-se a controle de energia e segurança. Em Bloqueio Automático define-se o tempo de inatividade necessário para o iPhone apagar a tela e dormir. Bloqueio por Código permite definir uma senha de acesso ao aparelho. A função Restrições barra a possibilidade de instalar aplicações no iPhone, acessar o iTunes, o YouTube e o Safari ou bloqueia o uso geral do dispositivo.

DATA, HORA E INÍCIO Entre as configurações gerais, é possível definir também qual deve ser o comportamento do Botão de Início. Ou seja, o que deve acontecer quando, na tela principal, se dá um toque duplo nesse botão. A opção Data e Hora controla o formato do relógio, o fuso horário e o próprio ajuste de data e hora. Por último, a função Redefinir é o lugar onde é possível desfazer as configurações já aplicadas.

CONEXÃO WI-FI No primeiro uso, o iPhone, naturalmente, está desconectado. Toque na linha Wi-Fi das opções de ajuste. Com essa ação, surge a tela Redes Wi-Fi. Na parte superior dessa tela fica o botão liga/desliga da função. Abaixo, vem a lista das redes detectadas no local. Para conectar-se a uma rede, toque nela. A rede solicita a senha de conexão. Digite a senha e acione Conectar. Pronto, o iPhone está na rede. Para confirmar, abra o browser Safari, toque na caixa de endereço e digite a URL de um site qualquer. Talvez alguns espaços em branco apareçam em algumas páginas da web. Trata-se, em geral, de animações em Flash, não suportadas pelo Safari.

32 I DI C AS IN FO

configuracoes-Mat09.indd 32-33

DIC A S INFO I 33

3/6/09 6:45:23 PM


dicas e tutoriais I configurações

PRIMEIROS AJUSTES

Configure o aparelho para funcionar como você acha mais conveniente POR CARLOS MACHADO

NO CONTROLE DOS SONS Outro item que é possível ajustar são os sons. Na opção correspondente, você liga ou desliga o aviso vibratório, define o volume do som e escolhe um ringtone. Além disso, ativa ou desabilita os avisos de chegada de correio de voz, e-mail, SMS, alertas do calendário etc. Em quase todos os itens, é possível ativar/desativar deslizando o interruptor ou selecionar uma opção (caso do ringtone e do alerta de chegada de SMS). Quem ativar o aviso vibratório poderá ainda definir sua intensidade.

P

assada a curiosidade inicial, que leva o novo usuário a visitar todos os ícones do iPhone, uma das primeiras funções que devem ser consideradas são os parâmetros do sistema, reunidos sob o ícone Ajustes da tela principal do aparelho. Esta é a área de configurações gerais, como e-mail, rede, sons, brilho, browser, papel de parede, RSS etc.

DURANTE VOOS O primeiro ajuste é o Modo Avião. Trata-se de um recurso que desliga as funções de comunicação do aparelho — por exemplo, sinal de telefone e acesso à internet —, mas mantém ativos os outros itens, como o tocador de mídia. Como padrão, o Modo Avião é desligado. Para ligá-lo, desloque o interruptor para a direita. Quando isso acontece, aparece um avião no alto da tela e o Wi-Fi, que é mostrado logo a seguir, fica desativado.

BRILHO E FUNDO A função Brilho controla a intensidade de luz na tela. Papel de Parede, por sua vez, dá acesso às imagens-padrão oferecidas para fundo de tela. Aí também aparece o bloco Rolo da Câmera, que contém as fotos tiradas com a câmera do iPhone e imagens de tela capturadas no próprio smartphone. Figuras desses dois blocos e de outras coleções particulares podem ser usadas como papel de parede. O papel de parede é a tela que aparece quando o iPhone dorme e você aciona o botão para fazê-lo retornar à atividade.

BLUETOOTH, GPS E SEGURANÇA O item Geral dá acesso a uma série de informações sobre o próprio iPhone. BlueTooth e Serviço de Localização ligam e desligam a rede Bluetooth e o sistema de GPS. As três funções seguintes referem-se a controle de energia e segurança. Em Bloqueio Automático define-se o tempo de inatividade necessário para o iPhone apagar a tela e dormir. Bloqueio por Código permite definir uma senha de acesso ao aparelho. A função Restrições barra a possibilidade de instalar aplicações no iPhone, acessar o iTunes, o YouTube e o Safari ou bloqueia o uso geral do dispositivo.

DATA, HORA E INÍCIO Entre as configurações gerais, é possível definir também qual deve ser o comportamento do Botão de Início. Ou seja, o que deve acontecer quando, na tela principal, se dá um toque duplo nesse botão. A opção Data e Hora controla o formato do relógio, o fuso horário e o próprio ajuste de data e hora. Por último, a função Redefinir é o lugar onde é possível desfazer as configurações já aplicadas.

CONEXÃO WI-FI No primeiro uso, o iPhone, naturalmente, está desconectado. Toque na linha Wi-Fi das opções de ajuste. Com essa ação, surge a tela Redes Wi-Fi. Na parte superior dessa tela fica o botão liga/desliga da função. Abaixo, vem a lista das redes detectadas no local. Para conectar-se a uma rede, toque nela. A rede solicita a senha de conexão. Digite a senha e acione Conectar. Pronto, o iPhone está na rede. Para confirmar, abra o browser Safari, toque na caixa de endereço e digite a URL de um site qualquer. Talvez alguns espaços em branco apareçam em algumas páginas da web. Trata-se, em geral, de animações em Flash, não suportadas pelo Safari.

32 I DI C AS IN FO

configuracoes-Mat09.indd 32-33

DIC A S INFO I 33

3/6/09 6:45:23 PM


dicas e tutoriais I telefone

DÊ O SEU RECADO

Use o fone para fazer ligações e enviar mensagens de texto POR CARLOS MACHADO

O

iPhone tem tantos recursos que dá até para esquecer que o aparelho da Apple é um telefone. E bastante prático, já que se integra muito bem à agenda de contatos. Confira como usar os recursos.

FAÇA LIGAÇÕES Para fazer uma ligação, toque no ícone Telefone. No teclado, digite o número e acione Ligar. Além do teclado, a função Telefone tem ainda quatro outros itens: Recentes, que exibe a lista das últimas ligações executadas; Favoritos, que é uma lista de contatos escolhidos; Contatos, que é o diretório completo; e Voicemail, ou correio de voz.

FAVORITOS E RECENTES A lista de ligações recentes é útil para retomar rapidamente um número já discado. Favoritos representa um subconjunto de Contatos. Toque em Favoritos. Na tela seguinte, toque no botão + (sinal de mais) para adicionar um favorito. Abre-se a tela Contatos. Indique um contato para incluir nos Favoritos.

CORREIO DE VOZ O último item da tela Telefone é o Voicemail. Basta um toque nesse botão para que o iPhone se conecte ao serviço do correio de voz da operadora e você ouça os recados gravados. Quando há mensagens de voz, aparece um pequeno sinal sobre o ícone Voicemail.

ENVIE UM SMS Da agenda de contatos, é possível selecionar uma pessoa da lista e mandar um SMS. Mas há outra maneira de fazer isso. É só clicar no ícone SMS da tela principal do iPhone. Na janela SMS, clique no botão de nova mensagem ou aguarde alguns segundos até que o aparelho apresente a janela correspondente. Clique em + (botão mais) para procurar um contato ou comece a escrever o nome — o programa automaticamente inicia a procura na lista de contatos. Aí é só escrever a mensagem e clicar em Enviar.

34 I DI C AS I N FO

telefone-Mat11.indd 34

3/6/09 6:46:53 PM


dicas e tutoriais I agenda

NO COMANDO DOS CONTATOS Como gerenciar a agenda de endereços no telefone da Apple e sincronizá-la com o PC ou a web POR CARLOS MACHADO E MARIA ISABEL MOREIRA

S

imples de alimentar e prática de usar, a agenda de endereços do iPhone é uma solução para manter os contatos em dia e facilitar o uso do telefone. Entre os recursos que o diretório oferece estão a possibilidade de atribuir toques e fotos a cada contato para facilitar a identificação das chamadas. As informações armazenadas também podem ser sincronizadas com o desktop ou com alguns serviços da web.

NOVOS CADASTROS Para cadastrar um novo item na agenda de endereços, acione o item Contatos. Na tela correspondente, pressione o botão + (sinal de mais). Feito isso, surgirá o formulário no qual você deverá digitar os dados da pessoa. Toque em Primeiro Último para abrir os campos de digitação de nome, sobrenome e empresa. Guarde as informações clicando no botão Salvar. Toque, em seguida, em Adicionar Novo Telefone. Surgirá a tela com espaço para o novo telefone do contato. Digite-o e clique em Celular, no campo abaixo, para assinalar que tipo de telefone é o número cadastrado (casa, trabalho, celular, fax, pager etc.). Nos itens seguintes, o procedimento é idêntico. Você pode registrar um toque telefônico específico para o contato, e-mail, URL do site e endereço postal. Sempre clique em Salvar para guardar os dados anotados.

COMPROMISSO ANOTADO! A integração do iPhone com o Outlook estende-se também à agenda de compromissos. Nesse caso, você pode definir se deseja sincronizar todos os calendários ou apenas as agendas selecionadas, caso tenha mais de uma. É possível também determinar se a sincronização deve desconsiderar eventos anteriores a um número de dias que você mesmo define.

D I C AS I NFO I 35

agenda-Mat10.indd 35

3/6/09 8:56:22 PM


CAMPOS ADICIONAIS Na agenda de contatos há ainda a opção Adicionar Campo, que permite incluir informações em outros campos, como prefixo (Sr., Sra., Dr.), apelido, cargo, departamento, data de aniversário. Tem até um campo para o registro do nome fonético. Ou seja, se você não quer cometer nenhuma gafe ao proferir o nome de uma pessoa, pode anotar nesse espaço como deve pronunciá-lo.

DADOS NO PC FOTO NOS CONTATOS Se quiser facilitar a seleção dos contatos na lista, o diretório de contatos do aparelho oferece a opção de acrescentar uma foto a cada registro. É só clicar no item Adicionar Foto. O iPhone permite que se tire uma foto na hora ou se escolha uma foto armazenada. Se quiser trocar, eliminar, editar ou tirar nova foto posteriormente, basta dar um clique nela e escolher a opção correspondente entre as que surgirão.

Quem usa o Outlook para gerenciar contatos pode facilmente sincronizar as informações do programa com o iPhone. Além de ter a comodidade de incluir, remover ou editar dados no computador, o Outlook funciona como um backup dos dados do celular. Para usar o recurso, abra o iTunes, conecte o iPhone, clique no ícone do aparelho e abra a guia Informações. Marque o item Sincronizar Contatos Com e, no menu, escolha Outlook. Para terminar, clique em Aplicar e, depois, em Sincronizar. O entrosamento do iPhone e do Outlook é praticamente total. Ou seja, quase todos os campos previstos na aplicação do aparelho são usados pelo Outlook. Se, em vez de Outlook, você selecionar Windows Contacts (se usar o Vista) ou Windows Address Book (se usar o XP), também poderá sincronizar dados com esses programas que são parte do Windows.

SUBSTITUIR OU COMBINAR? Durante a sincronização com programas e serviços, o iTunes pergunta se você deseja combinar ou substituir dados do iPhone pelos contatos da agenda escolhida. Pense bem antes de responder para não correr o risco de ver todas as informações que estão armazenadas no aparelho irem para o espaço.

EDIÇÃO DE CONTATOS Quando você clica num contato já cadastrado, surge uma tela com o resumo de suas informações. Toque no número para iniciar a ligação. Na mesma tela, você pode enviar uma mensagem de texto para esse contato ou clicar num botão para adicioná-lo aos Favoritos. Para alterar as informações do contato, toque em Editar. Na tela de edição, além de modificar os dados, você pode apagar o próprio contato. O botão para isso fica no final da tela. Portanto, é preciso rolar o formulário para encontrá-lo.

36 I DI C AS INFO IN FO

agenda-Mat10.indd 36-37

AGENDA ONLINE Além de trabalhar em conjunto com o Outlook e com os contatos do Windows, a agenda de endereços do iPhone também pode ser sincronizada com os serviços Yahoo Address Book e Google Contacts. No caso do serviço do Google há algumas limitações. O Google Contacts reconhece apenas nomes de pessoas e de empresas, cargos, endereços, números de telefone, notas e endereços de mensageiros instantâneos. Os demais campos disponíveis no iPod são desconsiderados. Mesmo prevendo uma foto para ilustrar cada contato, o serviço não sincroniza esse item com o iPhone.

DIC A S INFO I 37

3/6/09 6:49:21 PM


CAMPOS ADICIONAIS Na agenda de contatos há ainda a opção Adicionar Campo, que permite incluir informações em outros campos, como prefixo (Sr., Sra., Dr.), apelido, cargo, departamento, data de aniversário. Tem até um campo para o registro do nome fonético. Ou seja, se você não quer cometer nenhuma gafe ao proferir o nome de uma pessoa, pode anotar nesse espaço como deve pronunciá-lo.

DADOS NO PC FOTO NOS CONTATOS Se quiser facilitar a seleção dos contatos na lista, o diretório de contatos do aparelho oferece a opção de acrescentar uma foto a cada registro. É só clicar no item Adicionar Foto. O iPhone permite que se tire uma foto na hora ou se escolha uma foto armazenada. Se quiser trocar, eliminar, editar ou tirar nova foto posteriormente, basta dar um clique nela e escolher a opção correspondente entre as que surgirão.

Quem usa o Outlook para gerenciar contatos pode facilmente sincronizar as informações do programa com o iPhone. Além de ter a comodidade de incluir, remover ou editar dados no computador, o Outlook funciona como um backup dos dados do celular. Para usar o recurso, abra o iTunes, conecte o iPhone, clique no ícone do aparelho e abra a guia Informações. Marque o item Sincronizar Contatos Com e, no menu, escolha Outlook. Para terminar, clique em Aplicar e, depois, em Sincronizar. O entrosamento do iPhone e do Outlook é praticamente total. Ou seja, quase todos os campos previstos na aplicação do aparelho são usados pelo Outlook. Se, em vez de Outlook, você selecionar Windows Contacts (se usar o Vista) ou Windows Address Book (se usar o XP), também poderá sincronizar dados com esses programas que são parte do Windows.

SUBSTITUIR OU COMBINAR? Durante a sincronização com programas e serviços, o iTunes pergunta se você deseja combinar ou substituir dados do iPhone pelos contatos da agenda escolhida. Pense bem antes de responder para não correr o risco de ver todas as informações que estão armazenadas no aparelho irem para o espaço.

EDIÇÃO DE CONTATOS Quando você clica num contato já cadastrado, surge uma tela com o resumo de suas informações. Toque no número para iniciar a ligação. Na mesma tela, você pode enviar uma mensagem de texto para esse contato ou clicar num botão para adicioná-lo aos Favoritos. Para alterar as informações do contato, toque em Editar. Na tela de edição, além de modificar os dados, você pode apagar o próprio contato. O botão para isso fica no final da tela. Portanto, é preciso rolar o formulário para encontrá-lo.

36 I DI C AS INFO IN FO

agenda-Mat10.indd 36-37

AGENDA ONLINE Além de trabalhar em conjunto com o Outlook e com os contatos do Windows, a agenda de endereços do iPhone também pode ser sincronizada com os serviços Yahoo Address Book e Google Contacts. No caso do serviço do Google há algumas limitações. O Google Contacts reconhece apenas nomes de pessoas e de empresas, cargos, endereços, números de telefone, notas e endereços de mensageiros instantâneos. Os demais campos disponíveis no iPod são desconsiderados. Mesmo prevendo uma foto para ilustrar cada contato, o serviço não sincroniza esse item com o iPhone.

DIC A S INFO I 37

3/6/09 6:49:21 PM


dicas e tutoriais I redes

iPHONE EM REDE

ZOOM 4

Como configurar as redes Wi-Fi e 3G e navegar na internet

O Safari exibe na tela a página inteira em formato reduzido. Para vê-la num tamanho que permita leitura, use dois dedos num movimento que imita a abertura de uma pinça. Obviamente, o fechamento da pinça produz o efeito contrário.

POR CARLOS MACHADO

O

iPhone tem duas formas de acessar a internet: pela rede celular 3G ou conectando-se a um ponto de acesso Wi-Fi. Para o acesso 3G, o telefone precisa estar equipado com um chip compatível com essa tecnologia. Além disso, o usuário precisa contratar um plano de dados na operadora, além do plano de voz. Para usar uma rede Wi-Fi, é preciso apenas ter acesso autorizado a uma rede ao alcance do iPhone.

3G 1 REDE A vantagem do acesso 3G é ter a internet na mão em qualquer lugar. A configuração dessa rede é simples. Ela consiste em ligar ou desligar a função. Para isso, acione Ajustes > Geral > Rede. Em Ativar 3G, ligue ou desligue a rede deslocando o botão.

WI-FI 2 PELO Nesta mesma tela, estão as configurações de acesso à internet via Wi-Fi. Toque em Wi-Fi para que surja a tela redes Wi-Fi. Você também chegaria aí por um caminho mais curto: Ajustes > Wi-Fi. No primeiro bloco, o item Wi-Fi precisa estar ligado. Com isso, o aparelho lista as redes Wi-Fi que estão ao alcance. Escolha uma rede, digite a senha e clique em Conectar. Pronto! Um detalhe: quando a rede Wi-Fi entra em ação, automaticamente a rede 3G lhe cede espaço.

38 I DI C AS IN FO

redes-Mat12.indd 38-39

3 COMANDE

O BROWSER

Abra o browser tocando em Safari. Para digitar a URL, toque na caixa endereço. Surge o teclado virtual. Se uma URL já está lá, clique no botão com o X no canto direito para limpar a caixa. Não é necessário digitar o sufixo .com. Há um botão específico para isso. Se você apenas tocar nele, obtém o .com. Se você demorar o dedo nessa tecla, vai ver que ainda existem mais quatro opções: .net, .edu, .org e .br. Portanto, para escrever .com.br ou org. br, basta acionar duas vezes essa tecla. Escrita a URL, acione Ir.

E VERTICAL 5 HORIZONTAL Agora, uma dica sobre acelerômetro. Acelerômetros? Sim, trata-se de sensores capazes de reconhecer a posição espacial do aparelho. Gire o telefone para ver a tela em modo paisagem. Os acelerômetros entram em ação e avisam ao browser para trabalhar na horizontal. Volte à vertical e a visualização acompanha.

DO BROWSER 6 BOTÕES Repare também nos botões no rodapé da tela. Aí estão alguns botões que ficam comumente na parte superior do browser. As setas permitem voltar ou avançar nas páginas navegadas. O botão + (sinal de mais) abre um menu que permite adicionar a página aos favoritos, exibila na tela inicial e enviar o link por e-mail. Mas se você quiser recarregar a página ou fazer uma pesquisa precisa ativar a barra superior. Esses botões estão junto à barra de endereços, um de cada lado.

NAVEGADAS 7 PÁGINAS O último botão na barra de ferramentas exibe as páginas abertas no browser Safari. Os pontos embaixo indicam o número de páginas. Deslize o dedo para a direita ou a esquerda na tela para percorrer as páginas abertas. Para fechar a página que está em destaque, toque no botão vermelho. Para ativá-la, simplesmente dê um toque nela. O botão Nova Página abre uma página em branco na qual você deve digitar um endereço.

DIC A S INFO I 39

3/6/09 8:54:41 PM


dicas e tutoriais I redes

iPHONE EM REDE

ZOOM 4

Como configurar as redes Wi-Fi e 3G e navegar na internet

O Safari exibe na tela a página inteira em formato reduzido. Para vê-la num tamanho que permita leitura, use dois dedos num movimento que imita a abertura de uma pinça. Obviamente, o fechamento da pinça produz o efeito contrário.

POR CARLOS MACHADO

O

iPhone tem duas formas de acessar a internet: pela rede celular 3G ou conectando-se a um ponto de acesso Wi-Fi. Para o acesso 3G, o telefone precisa estar equipado com um chip compatível com essa tecnologia. Além disso, o usuário precisa contratar um plano de dados na operadora, além do plano de voz. Para usar uma rede Wi-Fi, é preciso apenas ter acesso autorizado a uma rede ao alcance do iPhone.

3G 1 REDE A vantagem do acesso 3G é ter a internet na mão em qualquer lugar. A configuração dessa rede é simples. Ela consiste em ligar ou desligar a função. Para isso, acione Ajustes > Geral > Rede. Em Ativar 3G, ligue ou desligue a rede deslocando o botão.

WI-FI 2 PELO Nesta mesma tela, estão as configurações de acesso à internet via Wi-Fi. Toque em Wi-Fi para que surja a tela redes Wi-Fi. Você também chegaria aí por um caminho mais curto: Ajustes > Wi-Fi. No primeiro bloco, o item Wi-Fi precisa estar ligado. Com isso, o aparelho lista as redes Wi-Fi que estão ao alcance. Escolha uma rede, digite a senha e clique em Conectar. Pronto! Um detalhe: quando a rede Wi-Fi entra em ação, automaticamente a rede 3G lhe cede espaço.

38 I DI C AS IN FO

redes-Mat12.indd 38-39

3 COMANDE

O BROWSER

Abra o browser tocando em Safari. Para digitar a URL, toque na caixa endereço. Surge o teclado virtual. Se uma URL já está lá, clique no botão com o X no canto direito para limpar a caixa. Não é necessário digitar o sufixo .com. Há um botão específico para isso. Se você apenas tocar nele, obtém o .com. Se você demorar o dedo nessa tecla, vai ver que ainda existem mais quatro opções: .net, .edu, .org e .br. Portanto, para escrever .com.br ou org. br, basta acionar duas vezes essa tecla. Escrita a URL, acione Ir.

E VERTICAL 5 HORIZONTAL Agora, uma dica sobre acelerômetro. Acelerômetros? Sim, trata-se de sensores capazes de reconhecer a posição espacial do aparelho. Gire o telefone para ver a tela em modo paisagem. Os acelerômetros entram em ação e avisam ao browser para trabalhar na horizontal. Volte à vertical e a visualização acompanha.

DO BROWSER 6 BOTÕES Repare também nos botões no rodapé da tela. Aí estão alguns botões que ficam comumente na parte superior do browser. As setas permitem voltar ou avançar nas páginas navegadas. O botão + (sinal de mais) abre um menu que permite adicionar a página aos favoritos, exibila na tela inicial e enviar o link por e-mail. Mas se você quiser recarregar a página ou fazer uma pesquisa precisa ativar a barra superior. Esses botões estão junto à barra de endereços, um de cada lado.

NAVEGADAS 7 PÁGINAS O último botão na barra de ferramentas exibe as páginas abertas no browser Safari. Os pontos embaixo indicam o número de páginas. Deslize o dedo para a direita ou a esquerda na tela para percorrer as páginas abertas. Para fechar a página que está em destaque, toque no botão vermelho. Para ativá-la, simplesmente dê um toque nela. O botão Nova Página abre uma página em branco na qual você deve digitar um endereço.

DIC A S INFO I 39

3/6/09 8:54:41 PM


dicas e tutoriais I correio eletrônico

E-MAIL? É PRA JÁ!

Veja como configurar, receber e enviar mensagens de correio eletrônico POR CARLOS MACHADO

O

iPhone não chega a ser um BlackBerry, mas se sai muito bem quando o assunto é envio e recebimento de e-mails. Além de oferecer suporte a servidores com Microsoft Exchange para a sincronização de e-mails, contatos e agendas, o smartphone da Apple também torna bem simples a configuração de contas de webmail como o Gmail. Siga o tutorial para executar essa tarefa e explorar o recurso.

NOVA CONTA 3

Na mesma tela Mail, Contatos, Calendários, clique em Adicionar Conta para criar uma nova. Com isso, somos conduzidos novamente para a tela inicial. Para configurar uma conta no Yahoo! Brasil, clicamos em Outra, já que a configuração automática não funcionou no smartphone da operadora Vivo usado para a realização deste tutorial. Digite nome, endereço e senha da conta e acione Salvar. O programa verifica seus dados e abre a tela para novas configurações. No alto da tela, escolha a opção de conta POP. Esse detalhe é fundamental. Em seguida, forneça os dados do servidor de entrada (POP) e repita o nome do usuário. Desça para a área relacionada ao servidor de saída (SMTP) e forneça seu endereço. Informe, mais uma vez, o nome de usuário e a senha. Acione Salvar.

SSL 4 COM O sistema verifica as informações. Se tudo estiver

AO GMAIL 1 ACESSO Quando você clica em Mail pela primeira vez, surge uma tela com o nome de alguns serviços de e-mail, entre eles o Gmail. Clique nessa opção e, na tela seguinte, digite seu nome, endereço e senha da conta. Acione Salvar. É o que basta para que o sistema aceite a configuração e baixe os e-mails.

correto, ele exibe a tela Mail, Contatos, Calendários com as contas já configuradas. Toque na conta que você acabou de criar. Na tela da conta, desça até SMTP. Toque nessa linha. Abra a linha em Servidor Principal. Confirme a opção Usar SSL e escreva 465 em Porta do Servidor. Feito isso, partindo da tela original, você vai para Contas a fim de escolher uma das duas caixas postais. Quando a conta é de webmail, como as do Google e do Yahoo!, lembre-se de que, para acessá-la num cliente qualquer, no iPhone ou num micro, é preciso antes assegurar que o acesso POP ou IMAP esteja ativado na conta.

DA CONTA 2 EDIÇÃO A configuração do Gmail é bem fácil. Já vem encaminhada no próprio iPhone. Depois que uma conta é criada, acionar o botão Mail na tela principal vai direto para essa caixa postal. Para alterar detalhes dessa conta ou criar outra, acione Ajustes > Mail, Contatos, Calendários. Nessa tela, toque no nome da conta para fazer alterações ou ver detalhes das configurações.

VEJA OS DOCUMENTOS 5 No e-mail, você não precisa fazer nada para ler documentos do Microsoft Office que venham anexos. Abra a mensagem e clique no nome do documento. Você pode usar os dedos no movimento de pinça para redimensioná-lo e visualizá-lo melhor. Também pode girar o iPhone para ver o documento em formato mais largo.

40 I DI C AS IN FO

correioEletronico-Mat13.indd 40-41

DIC A S INFO I 41

3/6/09 8:57:59 PM


dicas e tutoriais I correio eletrônico

E-MAIL? É PRA JÁ!

Veja como configurar, receber e enviar mensagens de correio eletrônico POR CARLOS MACHADO

O

iPhone não chega a ser um BlackBerry, mas se sai muito bem quando o assunto é envio e recebimento de e-mails. Além de oferecer suporte a servidores com Microsoft Exchange para a sincronização de e-mails, contatos e agendas, o smartphone da Apple também torna bem simples a configuração de contas de webmail como o Gmail. Siga o tutorial para executar essa tarefa e explorar o recurso.

NOVA CONTA 3

Na mesma tela Mail, Contatos, Calendários, clique em Adicionar Conta para criar uma nova. Com isso, somos conduzidos novamente para a tela inicial. Para configurar uma conta no Yahoo! Brasil, clicamos em Outra, já que a configuração automática não funcionou no smartphone da operadora Vivo usado para a realização deste tutorial. Digite nome, endereço e senha da conta e acione Salvar. O programa verifica seus dados e abre a tela para novas configurações. No alto da tela, escolha a opção de conta POP. Esse detalhe é fundamental. Em seguida, forneça os dados do servidor de entrada (POP) e repita o nome do usuário. Desça para a área relacionada ao servidor de saída (SMTP) e forneça seu endereço. Informe, mais uma vez, o nome de usuário e a senha. Acione Salvar.

SSL 4 COM O sistema verifica as informações. Se tudo estiver

AO GMAIL 1 ACESSO Quando você clica em Mail pela primeira vez, surge uma tela com o nome de alguns serviços de e-mail, entre eles o Gmail. Clique nessa opção e, na tela seguinte, digite seu nome, endereço e senha da conta. Acione Salvar. É o que basta para que o sistema aceite a configuração e baixe os e-mails.

correto, ele exibe a tela Mail, Contatos, Calendários com as contas já configuradas. Toque na conta que você acabou de criar. Na tela da conta, desça até SMTP. Toque nessa linha. Abra a linha em Servidor Principal. Confirme a opção Usar SSL e escreva 465 em Porta do Servidor. Feito isso, partindo da tela original, você vai para Contas a fim de escolher uma das duas caixas postais. Quando a conta é de webmail, como as do Google e do Yahoo!, lembre-se de que, para acessá-la num cliente qualquer, no iPhone ou num micro, é preciso antes assegurar que o acesso POP ou IMAP esteja ativado na conta.

DA CONTA 2 EDIÇÃO A configuração do Gmail é bem fácil. Já vem encaminhada no próprio iPhone. Depois que uma conta é criada, acionar o botão Mail na tela principal vai direto para essa caixa postal. Para alterar detalhes dessa conta ou criar outra, acione Ajustes > Mail, Contatos, Calendários. Nessa tela, toque no nome da conta para fazer alterações ou ver detalhes das configurações.

VEJA OS DOCUMENTOS 5 No e-mail, você não precisa fazer nada para ler documentos do Microsoft Office que venham anexos. Abra a mensagem e clique no nome do documento. Você pode usar os dedos no movimento de pinça para redimensioná-lo e visualizá-lo melhor. Também pode girar o iPhone para ver o documento em formato mais largo.

40 I DI C AS IN FO

correioEletronico-Mat13.indd 40-41

DIC A S INFO I 41

3/6/09 8:57:59 PM


6 MENSAGEM APAGADA A lista de mensagens apresenta um pequeno segredo. Quando se toca numa delas, abre-se a mensagem. Mas se você toca nela, segura e desloca o dedo para a direita ou para a esquerda, aparece o botão Apagar, em vermelho. Clique nele para eliminar a mensagem. Ou em outro ponto da tela para ocultar o botão. Para escrever nova mensagem, acione o botão no canto direito inferior da tela. Na tela Nova Mensagem, escreva o e-mail e clique em Enviar.

AJUDA DOS CONTATOS 7 Digitar um endereço de e-mail se você tem o contato cadastrado na agenda? Clique no botão + (sinal mais), no campo Para. Essa ação leva à lista de contatos, para que você escolha lá um destinatário para a nova mensagem. A seta no canto inferior esquerdo equivale ao comando Enviar e Receber Tudo.

8 DELETE OU MOVA O botão Editar liga o modo Apagar e Mover. Nele, você pode marcar mensagens e acionar o botão Apagar ou o botão Mover. Neste último caso, é preciso indicar, em seguida, para qual pasta as mensagens devem ser transferidas. Para sair do modo Apagar/Mover, acione o botão Cancelar.

42 I DI DIC C AS I NFO N FO

correioEletronico-Mat13.indd 42

3/6/09 7:17:24 PM


dicas e tutoriais I fotografia

FOTOGRAFE À VONTADE A

ENVIO POR E-MAIL

Explore ao máximo a câmera embutida no seu smartphone

Você pode enviar uma foto por e-mail para qualquer pessoa. Basta clicar no ícone da esquerda e selecionar a opção correspondente. O iPhone abre imediatamente a aplicação de e-mail com a foto anexada. Aí é só indicar o destinatário, o assunto e, se quiser, escrever um texto para acompanhar a mensagem.

POR MARIA ISABEL MOREIRA

câmera fotográfica do iPhone não é excepcional — tem resolução de apenas 2 megapixels, quando as que equipam aparelhos concorrentes chegam a 12 megapixels, e não grava vídeos —, mas quebra o galho na hora de registrar imagens. O recurso do smartphone da Apple é bom mesmo na hora de fazer os enquadramentos e exibir as imagens na tela de 3,5 polegadas.

CÂMERA EM AÇÃO

DO iPHONE PARA O PC

Para fotografar com o iPhone, clique no ícone Câmera na tela principal do aparelho. Surge o obturador e, depois de instantes, ele se abre para permitir o enquadramento. Aí é só posicionar o objeto e apertar o botão disparador, que tem o símbolo de uma câmera. Nenhum outro ajuste é possível.

As fotos enviadas por e-mail são compactadas pelo aparelho. Se quiser ter as fotos no tamanho original capturada pela câmera, você precisará conectar o iPhone ao computador e localizá-lo na árvore de diretórios pelo Windows Explorer. Aí é só copiar as imagens para o lugar desejado — uma pasta no PC ou na rede, um disco externo ou um pen drive. Pelo PC também é possível apagar as fotos do iPhone.

ANALISANDO AS FOTOS IMAGENS REUNIDAS Para ver as fotos imediatamente, é só clicar no ícone à esquerda para abrir o Rolo da Câmera. Essa pasta armazena tanto as imagens registradas pela câmera como as telas do iPhone capturadas quando se pressiona o botão Liga/Desliga e Início simultaneamente. É possível chegar à pasta Rolo da Câmera clicando no ícone Fotos na tela principal do aparelho e selecionando a opção correspondente. Para voltar à câmera, clique no ícone com o símbolo da máquina fotográfica na parte inferior da tela.

44 I DI C AS IN FO

fotografia-Mat17.indd 44-45

Para ver uma imagem na pasta Rolo da Câmera, basta dar um toque sobre ela. Em seguida, é possível navegar pelas imagens deslizando-se o dedo para a direita para avançar ou para a esquerda para retroceder. Não gostou de uma foto? Clique na parte inferior da tela para tornar visível a barra de ferramentas. Para apagar, clique no ícone da lixeira à direita e confirme.

DO PC PARA O iPHONE Embora seja possível copiar e apagar imagens do iPhone pelo Windows Explorer, não é permitido transferir fotos do PC para o aparelho por esse método. Para fazer o caminho inverso é preciso lançar mão de outro procedimento. Com o smartphone conectado ao micro, abra o iTunes e clique na indicação do iPhone que aparece no painel esquerdo, sob a área Dispositivos. Em seguida, abra a guia Fotos. Você pode sincronizar todas as imagens armazenadas na pasta Minhas Imagens (Imagens, no Windows Vista) ou selecionar outra pasta que comumente use para reunir as fotos. Se quiser sincronizar todas a imagens de Minhas Imagens ou da pasta selecionada, marque a opção Todas as Fotos. Caso contrário, assinale o item Pastas Selecionadas e escolha aquelas que deseja transferir para o aparelho. As imagens são armazenadas na pasta Fototeca — e também aparecem em diretórios separados com o mesmo nome das pastas em que estavam agrupadas no PC.

DIC A S INFO I 45

3/6/09 9:02:45 PM


dicas e tutoriais I fotografia

FOTOGRAFE À VONTADE A

ENVIO POR E-MAIL

Explore ao máximo a câmera embutida no seu smartphone

Você pode enviar uma foto por e-mail para qualquer pessoa. Basta clicar no ícone da esquerda e selecionar a opção correspondente. O iPhone abre imediatamente a aplicação de e-mail com a foto anexada. Aí é só indicar o destinatário, o assunto e, se quiser, escrever um texto para acompanhar a mensagem.

POR MARIA ISABEL MOREIRA

câmera fotográfica do iPhone não é excepcional — tem resolução de apenas 2 megapixels, quando as que equipam aparelhos concorrentes chegam a 12 megapixels, e não grava vídeos —, mas quebra o galho na hora de registrar imagens. O recurso do smartphone da Apple é bom mesmo na hora de fazer os enquadramentos e exibir as imagens na tela de 3,5 polegadas.

CÂMERA EM AÇÃO

DO iPHONE PARA O PC

Para fotografar com o iPhone, clique no ícone Câmera na tela principal do aparelho. Surge o obturador e, depois de instantes, ele se abre para permitir o enquadramento. Aí é só posicionar o objeto e apertar o botão disparador, que tem o símbolo de uma câmera. Nenhum outro ajuste é possível.

As fotos enviadas por e-mail são compactadas pelo aparelho. Se quiser ter as fotos no tamanho original capturada pela câmera, você precisará conectar o iPhone ao computador e localizá-lo na árvore de diretórios pelo Windows Explorer. Aí é só copiar as imagens para o lugar desejado — uma pasta no PC ou na rede, um disco externo ou um pen drive. Pelo PC também é possível apagar as fotos do iPhone.

ANALISANDO AS FOTOS IMAGENS REUNIDAS Para ver as fotos imediatamente, é só clicar no ícone à esquerda para abrir o Rolo da Câmera. Essa pasta armazena tanto as imagens registradas pela câmera como as telas do iPhone capturadas quando se pressiona o botão Liga/Desliga e Início simultaneamente. É possível chegar à pasta Rolo da Câmera clicando no ícone Fotos na tela principal do aparelho e selecionando a opção correspondente. Para voltar à câmera, clique no ícone com o símbolo da máquina fotográfica na parte inferior da tela.

44 I DI C AS IN FO

fotografia-Mat17.indd 44-45

Para ver uma imagem na pasta Rolo da Câmera, basta dar um toque sobre ela. Em seguida, é possível navegar pelas imagens deslizando-se o dedo para a direita para avançar ou para a esquerda para retroceder. Não gostou de uma foto? Clique na parte inferior da tela para tornar visível a barra de ferramentas. Para apagar, clique no ícone da lixeira à direita e confirme.

DO PC PARA O iPHONE Embora seja possível copiar e apagar imagens do iPhone pelo Windows Explorer, não é permitido transferir fotos do PC para o aparelho por esse método. Para fazer o caminho inverso é preciso lançar mão de outro procedimento. Com o smartphone conectado ao micro, abra o iTunes e clique na indicação do iPhone que aparece no painel esquerdo, sob a área Dispositivos. Em seguida, abra a guia Fotos. Você pode sincronizar todas as imagens armazenadas na pasta Minhas Imagens (Imagens, no Windows Vista) ou selecionar outra pasta que comumente use para reunir as fotos. Se quiser sincronizar todas a imagens de Minhas Imagens ou da pasta selecionada, marque a opção Todas as Fotos. Caso contrário, assinale o item Pastas Selecionadas e escolha aquelas que deseja transferir para o aparelho. As imagens são armazenadas na pasta Fototeca — e também aparecem em diretórios separados com o mesmo nome das pastas em que estavam agrupadas no PC.

DIC A S INFO I 45

3/6/09 9:02:45 PM


dcas e tutoriais I mapas

FICAR PERDIDO? NUNCA MAIS O iPhone vem com serviço de GPS para guiar seus usuários nas andanças pela cidade POR MARIA ISABEL MOREIRA

ROTAS 3 TRAÇANDO O programa abre uma nova tela com informações do endereço consultado e opções do que fazer com ele. É possível, por exemplo, obter o roteiro do seu local atual até o endereço ou do endereço dado até outro que você tem de informar. Você poderá também adicionar o endereço aos favoritos ou criar um novo contato tendo ele como base. Suponhamos que escolha a opção Instruções Até Aqui. Digite seu endereço atual no campo Início, caso o aparelho não tenha feito a localização automática, e clique em Itinerário.

U

m programa útil e bem atual disponível no iPhone é a visualização de mapas. Baseada no serviço Google Maps e na tecnologia GPS, a aplicação exibe o mapa da cidade e, quando informados dois endereços, traça o itinerário. Diferentemente do que ocorre nos dispositivos dedicados, o GPS do iPhone não fala nem corrige rotas, mas apresenta as orientações por escrito na tela.

ERROU? CORRIJA! DE VISUALIZAÇÃO 4 MODOS O Maps traça a rota entre os dois endereços no mapa.

AUTOMÁTICA 1 LOCALIZAÇÃO Para usar o GPS, clique em Mapas na tela principal do iPhone. Na tela do Maps, clique no botão à esquerda se quiser que o aparelho identifique sua posição atual. Mas isso só será possível se o aparelho estiver conectado à rede celular 3G. A localização automática, porém, não é obrigatória. Se preferir, ou a determinação do local não for possível, você poderá digitar os dados de origem.

46 I DI C AS IN FO

mapas-Mat16.indd 46-47

ENDEREÇOS 2 PESQUISE Se o objetivo é apenas visualizar um mapa, clique em Buscar, digite o endereço no campo de busca com a ajuda do teclado virtual e clique em Pesquisar. Para fazer nova consulta, clique no X ao lado do endereço atual para apagá-lo e inserir o novo endereço. O Maps aponta o endereço na tela e coloca, em destaque, na forma de uma etiqueta, o endereço procurado. Clique nele.

Clique, então, em Início para começar a receber as instruções. Por padrão, o Maps exibe as informações no modo de mapas, mas você pode mudar essa visualização de acordo com sua preferência. Acione o botão no canto inferior direito do roteiro e escolha outra opção: satélite, híbrido ou lista.

Traçou um roteiro e descobriu que usou o endereço errado? Não precisa começar do zero. Clique em Editar, faça as alterações que julgar necessárias e clique em Itinerário novamente. Você pode também alternar facilmente entre os endereços de início e de destino.

DIC A S INFO I 47

3/6/09 7:23:03 PM


dcas e tutoriais I mapas

FICAR PERDIDO? NUNCA MAIS O iPhone vem com serviço de GPS para guiar seus usuários nas andanças pela cidade POR MARIA ISABEL MOREIRA

ROTAS 3 TRAÇANDO O programa abre uma nova tela com informações do endereço consultado e opções do que fazer com ele. É possível, por exemplo, obter o roteiro do seu local atual até o endereço ou do endereço dado até outro que você tem de informar. Você poderá também adicionar o endereço aos favoritos ou criar um novo contato tendo ele como base. Suponhamos que escolha a opção Instruções Até Aqui. Digite seu endereço atual no campo Início, caso o aparelho não tenha feito a localização automática, e clique em Itinerário.

U

m programa útil e bem atual disponível no iPhone é a visualização de mapas. Baseada no serviço Google Maps e na tecnologia GPS, a aplicação exibe o mapa da cidade e, quando informados dois endereços, traça o itinerário. Diferentemente do que ocorre nos dispositivos dedicados, o GPS do iPhone não fala nem corrige rotas, mas apresenta as orientações por escrito na tela.

ERROU? CORRIJA! DE VISUALIZAÇÃO 4 MODOS O Maps traça a rota entre os dois endereços no mapa.

AUTOMÁTICA 1 LOCALIZAÇÃO Para usar o GPS, clique em Mapas na tela principal do iPhone. Na tela do Maps, clique no botão à esquerda se quiser que o aparelho identifique sua posição atual. Mas isso só será possível se o aparelho estiver conectado à rede celular 3G. A localização automática, porém, não é obrigatória. Se preferir, ou a determinação do local não for possível, você poderá digitar os dados de origem.

46 I DI C AS IN FO

mapas-Mat16.indd 46-47

ENDEREÇOS 2 PESQUISE Se o objetivo é apenas visualizar um mapa, clique em Buscar, digite o endereço no campo de busca com a ajuda do teclado virtual e clique em Pesquisar. Para fazer nova consulta, clique no X ao lado do endereço atual para apagá-lo e inserir o novo endereço. O Maps aponta o endereço na tela e coloca, em destaque, na forma de uma etiqueta, o endereço procurado. Clique nele.

Clique, então, em Início para começar a receber as instruções. Por padrão, o Maps exibe as informações no modo de mapas, mas você pode mudar essa visualização de acordo com sua preferência. Acione o botão no canto inferior direito do roteiro e escolha outra opção: satélite, híbrido ou lista.

Traçou um roteiro e descobriu que usou o endereço errado? Não precisa começar do zero. Clique em Editar, faça as alterações que julgar necessárias e clique em Itinerário novamente. Você pode também alternar facilmente entre os endereços de início e de destino.

DIC A S INFO I 47

3/6/09 7:23:03 PM


Dicas e tutoriais I programas

NOVAS FUNÇÕES PARA SEU FONE Como instalar e desinstalar aplicações que dão mais fôlego ao aparelho POR MARIA ISABEL MOREIRA

C

omo todos os smartphones, o iPhone pode ser incrementado com diversas aplicações. Mas como poucos aparelhos da categoria, o telefone móvel da Apple conseguiu em pouco tempo reunir uma biblioteca vasta de

programas, entre soluções pagas e gratuitas, para uma grande variedade de propósitos, desde a mais pura diversão até produtividade no trabalho. Confira o tutorial para aprender a instalar, atualizar e apagar programas no aparelho.

CONTAS ANTIGAS Se você já tem uma conta, não precisa criar outra. Simplesmente cadastre seu PC para usar a conta existente. Para isso, abra o menu Loja e selecione o comando Autorizar Computador. Em seguida, digite seu nome de usuário e sua senha. Com o PC autorizado, você pode entrar na loja, comprar programas ou baixar algumas das várias opções gratuitas.

VASCULHE A LOJA Na App Store, via iTunes, você pode navegar por categoria, conferir os destaques ou verificar as listas (as melhores aplicações pagas, as melhores gratuitas, as novidades etc.). Se quiser ir direto ao ponto, clique em Power Search, na área Quick Links à direita da janela. Aí é possível fazer pesquisas por título ou descrição, nome da empresa, categoria e compatibilidade com dispositivos (iPod, iPhone). Também pode-se marcar a opção Search For Free Applications para localizar apenas programas com custo zero.

BAIXE O PROGRAMA NOVA CONTA Além de ser um tocador de áudio e vídeo e transferir esses dois tipos de conteúdo para o iPhone, o programa iTunes, da Apple, cuida também da sincronização de programas entre o computador e o dispositivo móvel. Para fazer essa operação, no entanto, é preciso abrir uma conta na App Store. Isso é uma tarefa bastante simples. Basta executar o iTunes e acionar o menu Loja > Criar Conta. O único inconveniente é que, para criar essa conta, você terá de fornecer um número de cartão de crédito, mesmo que só tenha planos de baixar programas gratuitos.

48 I DI C AS IN FO

programas-Mat14.indd 48-49

Quando encontrar um programa do seu interesse, clique em Get App. Ele é transferido para o PC e fica armazenado na pasta Aplicativos, da seção Biblioteca do painel esquerdo do iTunes. Se o iPhone ainda não estiver plugado no computador, conecte-o a uma porta USB — não vale plugá-lo numa extensão. Em seguida, selecione a guia Aplicativos, confira seu programa na lista e clique em Aplicar para mandá-lo ao aparelho. Aguarde a sincronização. Depois é só abrir a aplicação no aparelho.

DIC A S INFO I 49

3/6/09 7:39:53 PM


Dicas e tutoriais I programas

NOVAS FUNÇÕES PARA SEU FONE Como instalar e desinstalar aplicações que dão mais fôlego ao aparelho POR MARIA ISABEL MOREIRA

C

omo todos os smartphones, o iPhone pode ser incrementado com diversas aplicações. Mas como poucos aparelhos da categoria, o telefone móvel da Apple conseguiu em pouco tempo reunir uma biblioteca vasta de

programas, entre soluções pagas e gratuitas, para uma grande variedade de propósitos, desde a mais pura diversão até produtividade no trabalho. Confira o tutorial para aprender a instalar, atualizar e apagar programas no aparelho.

CONTAS ANTIGAS Se você já tem uma conta, não precisa criar outra. Simplesmente cadastre seu PC para usar a conta existente. Para isso, abra o menu Loja e selecione o comando Autorizar Computador. Em seguida, digite seu nome de usuário e sua senha. Com o PC autorizado, você pode entrar na loja, comprar programas ou baixar algumas das várias opções gratuitas.

VASCULHE A LOJA Na App Store, via iTunes, você pode navegar por categoria, conferir os destaques ou verificar as listas (as melhores aplicações pagas, as melhores gratuitas, as novidades etc.). Se quiser ir direto ao ponto, clique em Power Search, na área Quick Links à direita da janela. Aí é possível fazer pesquisas por título ou descrição, nome da empresa, categoria e compatibilidade com dispositivos (iPod, iPhone). Também pode-se marcar a opção Search For Free Applications para localizar apenas programas com custo zero.

BAIXE O PROGRAMA NOVA CONTA Além de ser um tocador de áudio e vídeo e transferir esses dois tipos de conteúdo para o iPhone, o programa iTunes, da Apple, cuida também da sincronização de programas entre o computador e o dispositivo móvel. Para fazer essa operação, no entanto, é preciso abrir uma conta na App Store. Isso é uma tarefa bastante simples. Basta executar o iTunes e acionar o menu Loja > Criar Conta. O único inconveniente é que, para criar essa conta, você terá de fornecer um número de cartão de crédito, mesmo que só tenha planos de baixar programas gratuitos.

48 I DI C AS IN FO

programas-Mat14.indd 48-49

Quando encontrar um programa do seu interesse, clique em Get App. Ele é transferido para o PC e fica armazenado na pasta Aplicativos, da seção Biblioteca do painel esquerdo do iTunes. Se o iPhone ainda não estiver plugado no computador, conecte-o a uma porta USB — não vale plugá-lo numa extensão. Em seguida, selecione a guia Aplicativos, confira seu programa na lista e clique em Aplicar para mandá-lo ao aparelho. Aguarde a sincronização. Depois é só abrir a aplicação no aparelho.

DIC A S INFO I 49

3/6/09 7:39:53 PM


DOWNLOAD DIRETO

Tudo na biblioteca? Quando você baixa um programa diretamente no iPhone, na sincronização seguinte com o iTunes o programa informará que detectou itens adquiridos que não estão na biblioteca do programa e perguntará se você quer ou não transferilos para ela. Se quiser manter o controle das aplicações no iTunes, clique em Transferir.

Mas não é preciso recorrer necessariamente ao iTunes para baixar aplicações para o iPhone. Se você já observou todos os ícones da tela do aparelho deve ter reparado no botão App Store, que leva à loja de programas. Aí você encontra uma série de programas. Se, de cara, encontrar o item desejado, clique nele para ver sua descrição — no exemplo ao lado, selecionamos um programa gratuito. Depois, pressione o botão Grátis. Ele imediatamente muda de cor e se transforma em Instalar. Clique mais uma vez e, em seguida, forneça a senha para a sua conta na App Store e clique em OK. O programa é logo baixado e instalado.

AJUDA NA BUSCA Na barra inferior da App Store estão alguns botões que podem facilitar a navegação na loja e a localização da aplicação desejada. Se você quiser ver o que tem em cada categoria da loja, por exemplo, clique em Categorias e escolha uma delas — são 19 no total. O botão Top 25, por sua vez, conduz a duas listas, que podem ser selecionadas no alto da tela — a dos pagos mais baixados e a dos gratuitos campeões na preferência. Para localizar uma aplicação específica, clique em Buscar e digite o nome no campo de busca. O último campo procura por atualizações dos programas instalados.

DESINSTALAÇÃO A remoção de programas do iPhone não requer prática nem habilidade. Simplesmente segure um ícone por algum tempo. Todos eles começarão a oscilar e passarão a exibir um pequeno X ao lado. Clique no X que está próximo do programa que deseja eliminar. O iPhone perguntará se você quer excluir o aplicativo. Pressione o botão Apagar para confirmar a remoção.

50 I DI C AS I N FO

programas-Mat14.indd 50

3/6/09 7:40:13 PM


VERSÃO NOVA!

REINSTALANDO Quando você apaga uma aplicação do iPhone, ela aparece desmarcada na guia Aplicativos da tela Resumo do seu aparelho no iTunes. Se quiser voltar atrás e reinstalá-lo, marque a aplicação novamente e clique no botão Sincronizar na parte de baixo da tela. Aguarde para que se complete a nova instalação.

Não é preciso procurar por atualizações de programas para o iPhone. Quando uma versão nova de um aplicativo baixado está disponível na App Store, o ícone da loja do aparelho exibe um número — no iTunes, o número aparece ao lado do item Aplicativos na área Biblioteca. Esse número indica o total de programas instalados que têm atualização. Para baixá-las no iTunes, basta abrir o item Aplicativos e, no parte inferior da tela, clicar em Atualizações Disponíveis. No iPhone, é só clicar em App Store, depois em Atualizações e, na sequência, no software que deseja atualizar.

REMOÇÃO TOTAL Para remover o aplicativo completamente, clique no item Aplicativos na seção Biblioteca do painel esquerdo do iTunes. Clique no programa que deseja eliminar com o botão direito do mouse e escolha Excluir. Confirme em seguida se quer mesmo fazer a remoção. Dessa forma, o arquivo é apagado tanto da biblioteca do iTunes quanto do iPhone.

D I C AS I NFO I 51

programas-Mat14.indd 51

3/6/09 7:40:26 PM


dicas e tutoriais I sincronização

O iTUNES NO CONTROLE

DO COMPUTADOR É possível acrescentar à Biblioteca do iTunes — e depois mandar para o iPhone — músicas que estão armazenadas em seu computador. Abra o menu Arquivo e selecione Adicionar Arquivo à Biblioteca, se for selecionar um arquivo específico, ou Adicionar Pasta à Biblioteca, se os vários arquivos que deseja importar estiverem reunidos numa pasta.

Programa sincroniza dados entre o PC e o dispositivo móvel POR MARIA ISABEL MOREIRA

A

iTunes Store não vende músicas para o Brasil. Se vendesse, bastaria clicar no ícone App Store no iPhone, selecionar as canções preferidas e efetuar as compras. As músicas estariam rapidamente prontas para audição. Como isso não é possível, o único meio

de aumentar a lista de músicas é usar o iTunes. O programa da Apple pode reunir e enviar para o aparelho músicas, vídeos, podcasts e audiolivros, além de sincronizar programas entre o PC e o smartphone e dados como contatos, calendários e fotos.

DADOS EM ORDEM O iTunes permite a edição das informações nas músicas. Se o dado diz respeito a várias faixas, selecione-as primeiro e clique com o botão direito do mouse sobre a seleção. Escolha Obter Informações e confirme em seguida. Na janela seguinte, edite ou acrescente as informações necessárias. Essa opção é ideal, por exemplo, quando você quer redefinir o gênero, alterar ou acrescentar o nome do álbum ou do artista ou incluir a capa. Escolha apenas uma faixa se precisar, por exemplo, mudar o nome da música ou do compositor ou acrescentar a letra.

LISTAS PELO iTUNES Dá para criar listas de reprodução no iPhone, mas quem preferir pode gerá-las no iTunes. Clique no ícone do iPhone na área Dispositivos do painel direito, abra o menu Arquivo e selecione Nova Lista. Dê um nome para ela. Em seguida, abra a pasta de músicas do iPhone, selecione os itens e arraste para a lista criada. Uma dica: para alterar a ordem das canções nas listas de reprodução, selecione uma música, clique nela e, com o botão pressionado, arraste-a e solte-a no lugar desejado. Faça isso com as outras faixas que deseja remanejar.

MÚSICAS DO CD Quando você coloca um CD de música na unidade de disco óptico com o iTunes aberto ele pergunta em seguida se você quer importar o CD para sua biblioteca. Se isso não acontecer, você pode clicar no link Importar CD no canto inferior direito da tela do programa. A importação leva alguns minutos. Você poderá acompanhar o trabalho pelo visor ao lado do controle de volume no topo da tela e conferir quantas músicas já foram importadas — os itens que já estão na biblioteca têm ao lado um pequeno ícone verde, enquanto o que está sendo gravado traz um ícone laranja. Se não quiser que alguma faixa seja importada, desmarque a caixa ao lado.

52 I DI C AS IN FO

sincronizacao-Mat15.indd 52-53

DIC A S INFO I 53

3/6/09 7:43:56 PM


dicas e tutoriais I sincronização

O iTUNES NO CONTROLE

DO COMPUTADOR É possível acrescentar à Biblioteca do iTunes — e depois mandar para o iPhone — músicas que estão armazenadas em seu computador. Abra o menu Arquivo e selecione Adicionar Arquivo à Biblioteca, se for selecionar um arquivo específico, ou Adicionar Pasta à Biblioteca, se os vários arquivos que deseja importar estiverem reunidos numa pasta.

Programa sincroniza dados entre o PC e o dispositivo móvel POR MARIA ISABEL MOREIRA

A

iTunes Store não vende músicas para o Brasil. Se vendesse, bastaria clicar no ícone App Store no iPhone, selecionar as canções preferidas e efetuar as compras. As músicas estariam rapidamente prontas para audição. Como isso não é possível, o único meio

de aumentar a lista de músicas é usar o iTunes. O programa da Apple pode reunir e enviar para o aparelho músicas, vídeos, podcasts e audiolivros, além de sincronizar programas entre o PC e o smartphone e dados como contatos, calendários e fotos.

DADOS EM ORDEM O iTunes permite a edição das informações nas músicas. Se o dado diz respeito a várias faixas, selecione-as primeiro e clique com o botão direito do mouse sobre a seleção. Escolha Obter Informações e confirme em seguida. Na janela seguinte, edite ou acrescente as informações necessárias. Essa opção é ideal, por exemplo, quando você quer redefinir o gênero, alterar ou acrescentar o nome do álbum ou do artista ou incluir a capa. Escolha apenas uma faixa se precisar, por exemplo, mudar o nome da música ou do compositor ou acrescentar a letra.

LISTAS PELO iTUNES Dá para criar listas de reprodução no iPhone, mas quem preferir pode gerá-las no iTunes. Clique no ícone do iPhone na área Dispositivos do painel direito, abra o menu Arquivo e selecione Nova Lista. Dê um nome para ela. Em seguida, abra a pasta de músicas do iPhone, selecione os itens e arraste para a lista criada. Uma dica: para alterar a ordem das canções nas listas de reprodução, selecione uma música, clique nela e, com o botão pressionado, arraste-a e solte-a no lugar desejado. Faça isso com as outras faixas que deseja remanejar.

MÚSICAS DO CD Quando você coloca um CD de música na unidade de disco óptico com o iTunes aberto ele pergunta em seguida se você quer importar o CD para sua biblioteca. Se isso não acontecer, você pode clicar no link Importar CD no canto inferior direito da tela do programa. A importação leva alguns minutos. Você poderá acompanhar o trabalho pelo visor ao lado do controle de volume no topo da tela e conferir quantas músicas já foram importadas — os itens que já estão na biblioteca têm ao lado um pequeno ícone verde, enquanto o que está sendo gravado traz um ícone laranja. Se não quiser que alguma faixa seja importada, desmarque a caixa ao lado.

52 I DI C AS IN FO

sincronizacao-Mat15.indd 52-53

DIC A S INFO I 53

3/6/09 7:43:56 PM


ESPAÇO PARA OS VÍDEOS TRANSFIRA APENAS O NECESSÁRIO Se seu iTunes está configurado para sincronizar músicas e vídeos com o iPhone automaticamente, quando o aparelho é conectado ao PC todas as músicas, os vídeos e os outros tipos de conteúdo adicionados à biblioteca são transferidos para o telefone — e os itens removidos são apagados. Mas, se você preferir, poderá desabilitar esse recurso. A vantagem é que poderá passar para o iPhone somente conteúdos selecionados em vez de transferir toda a biblioteca. A desvantagem é que terá de fazer essa transferência manualmente. Mas a tarefa não exige muito esforço. Basta clicar em um ou mais itens e, mantendo o botão do mouse pressionado, arrastálos e soltá-los sobre o ícone do iPhone na área Dispositivos do painel esquerdo do iTunes. Para desabilitar a sincronização automática, selecione o iPhone na área Dispositivos, abra a guia Resumo, caso ela não apareça de imediato, e marque a opção Gerenciar Músicas e Vídeos Manualmente.

A importação de vídeos é feita da mesma forma que a inclusão de músicas. Abra Arquivo > Adicionar Arquivo à Biblioteca e escolha o filme. Se preferir, abra uma janela do Windows Explorer e arraste e solte o vídeo desejado na biblioteca do iTunes ou diretamente sobre o ícone do iPhone. Quando você joga o arquivo diretamente para o iPhone — esse procedimento funciona também com músicas —, o conteúdo não fica armazenado na biblioteca do iTunes. Os vídeos precisam estar nos formatos aceitos pelo aparelho (M4V, MP4 ou MOV). Caso contrário, precisam ser convertidos antes da importação.

PAUSA PARA O PODCAST Podcasts também podem ser transferidos para o iPhone com a ajuda do iTunes para que você os ouça onde bem entender. A boa notícia é que é possível assinar podcasts na iTunes Store. Você também pode assinar outros programas de sua preferência. A única providência é localizar o ícone de assinatura do podcast e arrastá-lo para a pasta correspondente na biblioteca do iTunes. Os podcasts podem ser gerenciados em grupo ou individualmente no iTunes — clique, para isso, em Configurações na parte de baixo da janela Podcasts para definir a periodicidade da atualização, o número de episódios que deve ser baixado e o número que deseja ser mantido. Para decidir o que vai para o iPhone, clique no ícone do aparelho, abra a guia Podcasts, marque os itens de seu interesse e clique em Sincronizar.

54 I DI DIC C AS I NFO N FO

sincronizacao-Mat15.indd 54

3/6/09 7:44:23 PM


dicas e tutoriais I músicas e vídeos

O iPOD DO iPHONE

Saiba usar e configurar o player de música e vídeo do aparelho da Apple POR MARIA ISABEL MOREIRA

O

iPod está presente no iPhone como uma de suas aplicações principais. Ou seja, além de telefonar, seus usuários podem ouvir músicas, assistir a vídeos, acompanhar podcasts e escutar audiolivros. Os conteúdos são transferidos para o aparelho pelo iTunes (leia O iTunes no Controle na página 52 para mais detalhes). Veja como usar alguns dos recursos do iPod embutido no seu smartphone.

iPOD EM AÇÃO O acesso ao iPod pode ser feito pelo último ícone à direita na barra inferior do aparelho. O programa permite o acesso rápido a listas, artistas, músicas e vídeos. Mas você pode fazer sua seleção por álbuns, audiolivros, coletâneas, compositores, gêneros e podcasts. Para chegar a essas opções, clique no botão Mais no canto inferior direito da tela.

SEUS BOTÕES PREFERIDOS A tela Mais traz um botão Editar no alto, à esquerda. Clique nele. Na janela Configurar, é possível mudar os botões que aparecem quando se entra no modo iPod do iPhone. Tudo o que você tem de fazer é tocar num botão e arrastá-lo até o ícone que quer substituir na barra inferior. Quando esse ícone atual ficar iluminado, solte o novo.

D I C AS I NFO I 55

Mu sicaseVi deos-Mat19.indd 55

3/6/09 9:04:42 PM


NA FORMA DE LISTAS Há um outro modo de visualizar as músicas enquanto estão sendo executadas. É na forma de lista. Clique no ícone da lista no canto superior direito para ativá-lo. Além de exibir todas as faixas do álbum na sequência original e com os respectivos tempos de duração, o iPhone permite que você classifique a música. Para fazer isso, deslize o dedo pelos pontinhos logo acima da relação de canções até que comecem a aparecer estrelas no lugar. Se você passar sobre dois pontos, dará nota 2, se deslizar sobre três pontos, dará nota 3 e assim por diante.

PASSEIO PELA FONOTECA Ao selecionar o modo Álbum, o aparelho exibe todos os discos armazenados, com a foto (se ela estiver disponível) e o nome do artista ou da banda. Mas o modo de visualização dos álbuns fica ainda melhor quando se vira o iPhone na posição horizontal. É quando entra em ação o modo cover flow, que permite navegar pelas capas como se estivéssemos percorrendo uma coleção de CDs ou discos de vinil manualmente.

LISTAS EM TRÂNSITO As listas de reprodução podem ser criadas no computador, com a ajuda do iTunes, mas também dá para gerá-las no próprio aparelho. E o trabalho é bem simples: toque no botão Listas na tela inicial do iPod e, em seguida, em On-The-Go. Na tela seguinte, clique no botão com o sinal + ao lado das músicas que quer incluir. Quando terminar, clique em OK. Se quiser alterar a lista, clique em Editar. Toque no botão com o símbolo – (menos) para excluir uma música ou clique no sinal + para incluir novas faixas. As listas são numeradas de acordo com a ordem em que foram criadas cada vez que o smartphone é sincronizado com o PC. O ideal, no entanto, é usar o iTunes para dar a elas nomes que as identifiquem melhor.

DIRETO NOS ÍDOLOS Quem está interessado em um músico ou uma banda em especial pode clicar em Artistas. Nesse modo, é possível ver toda a produção do artista, selecionar uma específica ou simplesmente clicar em Todas as Músicas para começar a ouvir as canções sem se preocupar em saber a que álbum elas pertencem. Se optar por Músicas, você encontrará todas as canções organizadas em ordem alfabética. Nesse modo, é só deslizar o dedo para cima ou para baixo para rolar a lista nos dois sentidos e encontrar o que procura.

Fique em dia Os podcasts são reproduzidos como as músicas, mas devem ser selecionados na área correspondente (iPod > Mais > Podcasts). Na lista, aparecem o nome dos programas e o número de episódios disponíveis. Clique num deles e, na tela seguinte, você poderá escolher o episódio que pretende acompanhar.

VÍDEOS NA TELINHA

CAPA E LETRA

Não há nenhum segredo na reprodução de filmes. É necessário apenas clicar no ícone Vídeo e escolher uma opção na lista. Os vídeos são reproduzidos na horizontal. Um toque na tela e aparecem o controle de volume e os botões de retrocesso, pausa e avanço, além da duração total e do tempo transcorrido de reprodução.

Quando a música está sendo executada, é possível visualizar a capa do álbum se ela tiver sido acrescentada no iTunes. Dê um leve toque na tela em algum lugar sobre a imagem do álbum. Com isso, aparecem a duração total da faixa e o tempo de execução. Se você tiver adicionado também a letra à música, é possível acompanhá-la quando esse controle está aparente.

56 I DI C AS IN FO

Mu sicaseVi deos-Mat19.indd 56-57

DIC A S INFO I 57

3/6/09 7:37:03 PM


NA FORMA DE LISTAS Há um outro modo de visualizar as músicas enquanto estão sendo executadas. É na forma de lista. Clique no ícone da lista no canto superior direito para ativá-lo. Além de exibir todas as faixas do álbum na sequência original e com os respectivos tempos de duração, o iPhone permite que você classifique a música. Para fazer isso, deslize o dedo pelos pontinhos logo acima da relação de canções até que comecem a aparecer estrelas no lugar. Se você passar sobre dois pontos, dará nota 2, se deslizar sobre três pontos, dará nota 3 e assim por diante.

PASSEIO PELA FONOTECA Ao selecionar o modo Álbum, o aparelho exibe todos os discos armazenados, com a foto (se ela estiver disponível) e o nome do artista ou da banda. Mas o modo de visualização dos álbuns fica ainda melhor quando se vira o iPhone na posição horizontal. É quando entra em ação o modo cover flow, que permite navegar pelas capas como se estivéssemos percorrendo uma coleção de CDs ou discos de vinil manualmente.

LISTAS EM TRÂNSITO As listas de reprodução podem ser criadas no computador, com a ajuda do iTunes, mas também dá para gerá-las no próprio aparelho. E o trabalho é bem simples: toque no botão Listas na tela inicial do iPod e, em seguida, em On-The-Go. Na tela seguinte, clique no botão com o sinal + ao lado das músicas que quer incluir. Quando terminar, clique em OK. Se quiser alterar a lista, clique em Editar. Toque no botão com o símbolo – (menos) para excluir uma música ou clique no sinal + para incluir novas faixas. As listas são numeradas de acordo com a ordem em que foram criadas cada vez que o smartphone é sincronizado com o PC. O ideal, no entanto, é usar o iTunes para dar a elas nomes que as identifiquem melhor.

DIRETO NOS ÍDOLOS Quem está interessado em um músico ou uma banda em especial pode clicar em Artistas. Nesse modo, é possível ver toda a produção do artista, selecionar uma específica ou simplesmente clicar em Todas as Músicas para começar a ouvir as canções sem se preocupar em saber a que álbum elas pertencem. Se optar por Músicas, você encontrará todas as canções organizadas em ordem alfabética. Nesse modo, é só deslizar o dedo para cima ou para baixo para rolar a lista nos dois sentidos e encontrar o que procura.

Fique em dia Os podcasts são reproduzidos como as músicas, mas devem ser selecionados na área correspondente (iPod > Mais > Podcasts). Na lista, aparecem o nome dos programas e o número de episódios disponíveis. Clique num deles e, na tela seguinte, você poderá escolher o episódio que pretende acompanhar.

VÍDEOS NA TELINHA

CAPA E LETRA

Não há nenhum segredo na reprodução de filmes. É necessário apenas clicar no ícone Vídeo e escolher uma opção na lista. Os vídeos são reproduzidos na horizontal. Um toque na tela e aparecem o controle de volume e os botões de retrocesso, pausa e avanço, além da duração total e do tempo transcorrido de reprodução.

Quando a música está sendo executada, é possível visualizar a capa do álbum se ela tiver sido acrescentada no iTunes. Dê um leve toque na tela em algum lugar sobre a imagem do álbum. Com isso, aparecem a duração total da faixa e o tempo de execução. Se você tiver adicionado também a letra à música, é possível acompanhá-la quando esse controle está aparente.

56 I DI C AS IN FO

Mu sicaseVi deos-Mat19.indd 56-57

DIC A S INFO I 57

3/6/09 7:37:03 PM


dicas e tutoriais I toques

CRIE SEUS RINGTONES A

Você mesmo transforma suas músicas prediletas em toques de celular POR CARLOS MACHADO

té a versão 7 do iTunes, o iPhone não tinha uma opção para a troca livre de ringtones. Você não podia, por exemplo, pegar um MP3 e usá-lo como toque telefônico. As opções oficiais eram: ou você comprava um ringtone na loja da iTunes ou ficava com as opções-padrão que estão em Ajustes > Sons. Com o iTunes 8, isso mudou. O programa traz um editor básico de ringtones. Com ele o próprio usuário pode criar toques de telefone. Como ponto de partida, é possível usar arquivos MP3, ACC e AIFF. Mas atenção: só dá para usar arquivos sem DRM — ou seja, sem proteção contra cópia.

SELECIONADA 1 MÚSICA Na lista de músicas do iTunes, localize aquela que você deseja usar como toque telefônico. Clique nela com o botão direito e, no menu, escolha Obter Informações. Na tela que se abre, orelha Opções, marque as caixas Início e Fim. Em seguida, digite os tempos de início e fim do trecho desejado. Para determinar esse intervalo, você vai precisar, antes, ouvir a música e anotar os tempos. Dê OK.

DA CONVERSÃO 2 MOMENTO Ainda com a música selecionada, clique em Avançado, na barra de menus, e acione Criar Versão para ACC. Uma duplicata da música aparece na lista do iTunes. A nova canção tem o mesmo nome e duração menor. Volte à canção original e desmarque as caixas Início e Fim.

58 I DI C AS I N FO

toques-Mat20.indd 58

3/6/09 9:11:40 PM


NOVA EXTENSÃO 3

Feito isso, arraste a duplicata para a área de trabalho e apague-a no iTunes. No desktop, renomeie o arquivo, mudando a extensão de m4a para m4r. Pronto, o arquivo foi transformado num toque telefônico.

VOLTA À BIBLIOTECA 4 DE Arraste o arquivo da área de trabalho para o item Biblioteca. Solte-o quando o título Biblioteca exibir um sinal de seleção. Confira em seguida: a canção aparece na seção Toques. O próximo passo é sincronizar o iPhone, a fim de transferir o arquivo do PC para o aparelho.

CAMINHO ATÉ O iPHONE 5

Conecte o iPhone ao micro. Surge a tela de resumo do aparelho. Abra a guia Toques, marque Sincronizar Toques, escolha a opção Toques Selecionados e marque o ringtone criado. Por fim, clique em Aplicar. Com isso, o arquivo é copiado para o iPhone como ringtone.

NOVO 6 TOQUE No iPhone, para adotar essa música como toque telefônico, acione Ajustes > Sons > Ringtone. Além da seção Padrões, há agora nova seção: Personalizado. Os ringtones que você adicionar vão para essa seção. Marque o arquivo que acabou de criar. Ele é tocado e aparece o sinal de seleção.

D I C AS I NFO I 59

toques-Mat20.indd 59

3/6/09 9:11:51 PM


programas e serviços I MobileMe

VOCÊ ENCARA O MOBILEME? O serviço online da Apple especial para o iPhone ainda precisa de retoques POR JULIANO BARRETO

C

riado para ser o símbolo da entrada da Apple na guerra dos serviços de computação em nuvem, o MobileMe começou com o pé esquerdo e virou o patinho feio da linha de produtos que trouxe o iPhone 3G e a App Store, em julho do ano passado. O serviço, que une e-mail, calendário, contatos e drive virtual, chegou a ser classificado por Steve Jobs como algo que “não se encaixa nos padrões da Apple”.

NO iPHONE A Apple usou mais uma vez sua magia para integrar perfeitamente seus serviços e produtos. A dobradinha iPhone e MobileMe funciona bem para enviar fotos e mensagens e para colocar contatos no mapa via Google Maps. Tudo isso é feito com muita facilidade. Depois que o usuário se cadastra no serviço, via iTunes e browser, o MobileMe abastece o iPhone com e-mail, contatos e eventos do calendário. O conteúdo é sincronizado de forma ágil e discreta — a cada 15 minutos na configuração-padrão. Até a configuração do serviço de push mail, um bicho-papão em outros smartphones, é fácil no iPhone.

60 I DI C AS IN FO

MobileMe-Mat22.indd 60-61

Logo na estreia, o MobileMe apresentou sérios problemas de lentidão, ficou horas fora do ar e até perdeu mensagens de seus assinantes. A crise amainou, Jobs trocou a chefia da equipe de desenvolvimento do produto e agora fica a pergunta no ar: vale a pena pagar 99 dólares pela assinatura anual do MobileMe? Para encontrar essa resposta, o INFOLAB testou tudo o que o serviço oferece para o usuário no iPhone, no computador e na web.

E-MAIL O grande mérito do MobileMe é levar aos usuários do iPhone a velocidade do push mail sem complicação. É possível usar o serviço com contas já existentes no Outlook, no Outlook Express, no Windows Mail e no cliente de e-mail do Mac OS. O ponto fraco do MobileMe é sua encarnação como webmail. Sua interface é até agradável, oferecendo a opção de arrastar e soltar itens, mas faltam funções básicas como integração com os contatos e a busca de mensagens, que é lenta e imprecisa. Não há um recurso de pesquisa avançada e a busca só encontra itens presentes na interface aberta no momento. Se você busca um contato e está na tela do e-mail, por exemplo, não encontrará nenhuma informação.

FOTOS E iDISK O MobileMe oferece 20 GB de espaço para armazenamento de mensagens e de dados. Há, também, um limite de 200 GB de transferência de arquivos. Para quem está acostumado com o Finder (o Windows Explorer do Mac OS), o drive virtual da Apple é ótimo. Ele tem uma interface idêntica à do Finder, com as mesmas pastas que se abrem lado a lado. A ferramenta de upload de arquivos, no entanto, é primitiva. Ela aparece numa janela pop-up e não permite visualizar fotos ou documentos que serão transferidos como acontece em outros serviços da web 2.0. A galeria de fotos segue o padrão dos demais serviços, com simplicidade e poucos recursos. Se comparado ao Flickr, o MobileMe perde feio. O serviço da Apple não tem tags para separar as fotos e, quando uma foto é enviada direto do iPhone, não é possível criar pastas para o álbum. Os ajustes de edição também são limitados. Só é possível girar as fotos.

CONTATOS E CALENDÁRIO Assim como o serviço de e-mail, as funções de contatos e calendário do MobileMe são simples e funcionam bem no iPhone, mas carecem de melhor acabamento nas versões para desktop e para web. Para fazer o meio-de-campo entre o PC e o iPhone, é obrigatório instalar o iTunes e um complemento extra, o MobileMe Control Panel. Depois disso, é possível fazer a sincronização com as contas já existentes. Isso força o usuário a atualizar seu telefone para a versão 2.0 do firmware do iPhone, detalhe que pode atrapalhar a vida de quem desbloqueou o smartphone de forma alternativa. E esse trabalho não é bem recompensado. Na ferramenta de calendário, faltam funções como o compartilhamento online de eventos, por exemplo. O organizador de contatos seria medíocre se não fosse a boa integração com o Google Maps, que faz com que o endereço de um contato seja facilmente localizado no mapa.

O VEREDICTO DO INFOLAB Mesmo que você releve todas as deficiências do MobileMe e prefira pagar em vez de usar serviços similares gratuitos — como os oferecidos pelo Google e pela Microsoft —, é prudente usar a versão de avaliação (que vale por 60 dias) antes de comprar a assinatura anual. Apesar dos vários consertos realizados, ainda há relatos de usuários que reclamam da instabilidade do serviço. Quem usa apenas produtos da Apple pode olhar o MobileMe com mais carinho, pois boa parte de suas mazelas não aparece quando ele é usado com o Safari e outros programas da própria empresa, como o iTunes.

DIC A S INFO I 61

3/6/09 9:05:59 PM


programas e serviços I MobileMe

VOCÊ ENCARA O MOBILEME? O serviço online da Apple especial para o iPhone ainda precisa de retoques POR JULIANO BARRETO

C

riado para ser o símbolo da entrada da Apple na guerra dos serviços de computação em nuvem, o MobileMe começou com o pé esquerdo e virou o patinho feio da linha de produtos que trouxe o iPhone 3G e a App Store, em julho do ano passado. O serviço, que une e-mail, calendário, contatos e drive virtual, chegou a ser classificado por Steve Jobs como algo que “não se encaixa nos padrões da Apple”.

NO iPHONE A Apple usou mais uma vez sua magia para integrar perfeitamente seus serviços e produtos. A dobradinha iPhone e MobileMe funciona bem para enviar fotos e mensagens e para colocar contatos no mapa via Google Maps. Tudo isso é feito com muita facilidade. Depois que o usuário se cadastra no serviço, via iTunes e browser, o MobileMe abastece o iPhone com e-mail, contatos e eventos do calendário. O conteúdo é sincronizado de forma ágil e discreta — a cada 15 minutos na configuração-padrão. Até a configuração do serviço de push mail, um bicho-papão em outros smartphones, é fácil no iPhone.

60 I DI C AS IN FO

MobileMe-Mat22.indd 60-61

Logo na estreia, o MobileMe apresentou sérios problemas de lentidão, ficou horas fora do ar e até perdeu mensagens de seus assinantes. A crise amainou, Jobs trocou a chefia da equipe de desenvolvimento do produto e agora fica a pergunta no ar: vale a pena pagar 99 dólares pela assinatura anual do MobileMe? Para encontrar essa resposta, o INFOLAB testou tudo o que o serviço oferece para o usuário no iPhone, no computador e na web.

E-MAIL O grande mérito do MobileMe é levar aos usuários do iPhone a velocidade do push mail sem complicação. É possível usar o serviço com contas já existentes no Outlook, no Outlook Express, no Windows Mail e no cliente de e-mail do Mac OS. O ponto fraco do MobileMe é sua encarnação como webmail. Sua interface é até agradável, oferecendo a opção de arrastar e soltar itens, mas faltam funções básicas como integração com os contatos e a busca de mensagens, que é lenta e imprecisa. Não há um recurso de pesquisa avançada e a busca só encontra itens presentes na interface aberta no momento. Se você busca um contato e está na tela do e-mail, por exemplo, não encontrará nenhuma informação.

FOTOS E iDISK O MobileMe oferece 20 GB de espaço para armazenamento de mensagens e de dados. Há, também, um limite de 200 GB de transferência de arquivos. Para quem está acostumado com o Finder (o Windows Explorer do Mac OS), o drive virtual da Apple é ótimo. Ele tem uma interface idêntica à do Finder, com as mesmas pastas que se abrem lado a lado. A ferramenta de upload de arquivos, no entanto, é primitiva. Ela aparece numa janela pop-up e não permite visualizar fotos ou documentos que serão transferidos como acontece em outros serviços da web 2.0. A galeria de fotos segue o padrão dos demais serviços, com simplicidade e poucos recursos. Se comparado ao Flickr, o MobileMe perde feio. O serviço da Apple não tem tags para separar as fotos e, quando uma foto é enviada direto do iPhone, não é possível criar pastas para o álbum. Os ajustes de edição também são limitados. Só é possível girar as fotos.

CONTATOS E CALENDÁRIO Assim como o serviço de e-mail, as funções de contatos e calendário do MobileMe são simples e funcionam bem no iPhone, mas carecem de melhor acabamento nas versões para desktop e para web. Para fazer o meio-de-campo entre o PC e o iPhone, é obrigatório instalar o iTunes e um complemento extra, o MobileMe Control Panel. Depois disso, é possível fazer a sincronização com as contas já existentes. Isso força o usuário a atualizar seu telefone para a versão 2.0 do firmware do iPhone, detalhe que pode atrapalhar a vida de quem desbloqueou o smartphone de forma alternativa. E esse trabalho não é bem recompensado. Na ferramenta de calendário, faltam funções como o compartilhamento online de eventos, por exemplo. O organizador de contatos seria medíocre se não fosse a boa integração com o Google Maps, que faz com que o endereço de um contato seja facilmente localizado no mapa.

O VEREDICTO DO INFOLAB Mesmo que você releve todas as deficiências do MobileMe e prefira pagar em vez de usar serviços similares gratuitos — como os oferecidos pelo Google e pela Microsoft —, é prudente usar a versão de avaliação (que vale por 60 dias) antes de comprar a assinatura anual. Apesar dos vários consertos realizados, ainda há relatos de usuários que reclamam da instabilidade do serviço. Quem usa apenas produtos da Apple pode olhar o MobileMe com mais carinho, pois boa parte de suas mazelas não aparece quando ele é usado com o Safari e outros programas da própria empresa, como o iTunes.

DIC A S INFO I 61

3/6/09 9:05:59 PM


programas e serviços I produtividade

NA HORA DO TRABALHO

FERA NOS CÁLCULOS

Programas que transformam o smartphone numa prática ferramenta de trabalho

CONVERSÕES SEM ERROS

O programinha HP-12C, de Thomas For, emula com perfeição a conhecida calculadora financeira HP-12C, lançada em 1981 e ainda em fabricação. Os cálculos incluem valor futuro de investimentos, amortização de dívidas e depreciação de ativos, por exemplo. O emulador pode, inclusive, armazenar pequenos programas, como a 12C verdadeira. No INFOLAB, todas as funções testadas funcionaram sem problemas. 19,99 DÓLARES

NA APP STORE

Você quer saber quantos reais compram um dólar neozelandês? O Converter, de Vladimir Kofman, faz conversões entre mais de 600 unidades de medida — cerca de 200 delas, moedas. As taxas de câmbio são atualizadas online. Ao lado de categorias tradicionais, como massa e velocidade, há algumas exóticas, como medidas culinárias e tamanhos de roupas, mas esta última não inclui os padrões brasileiros. 0,99 DÓLAR

NA APP STORE

POR JULIANO BARRETO, MARIA ISABEL MOREIRA E MAURÍCIO GREGO AVALIAÇÃO TÉCNICA

MEMÓRIA EXPANDIDA

7,9

7,1

AVALIAÇÃO TÉCNICA

8,0

CUSTO/BENEFÍCIO

7,5

O Evernote é uma versão moderna e caprichada dos tradicionais organizadores de tarefas. Guarda fotos e páginas da web, para que você faça um clipping ou crie notas com fotos, e marca eventos com a opção de usar tags e anexar endereços do Google Maps. GRÁTIS

www.evernote.com

AVALIAÇÃO TÉCNICA

NA APP STORE

AVALIAÇÃO TÉCNICA

CUSTO/BENEFÍCIO

MEMÓRIA DE ELEFANTE

O Remember the Milk dá show na hora de lembrar os compromissos. Integrado a um competente serviço online, o aplicativo une calendário e lista de tarefas, que podem ser compartilhados com outros usuários e organizadas de acordo com a localização no momento, usando dados do GPS do iPhone. A aplicação é gratuita para usuários da conta Pro do serviço (25 dólares por ano), mas pode ser avaliado por qualquer um durante 15 dias. GRÁTIS

8,0

8,4

CUSTO/BENEFÍCIO

CUSTO/BENEFÍCIO

NOTÍCIAS SINCRONIZADAS PARCEIRO DE PECHINCHA

Se você acha que o leitor de RSS do Safari é suficiente, provavelmente não instalou o NetNewsWire, da NewsGator. Trabalhando em parceria com o leitor NewsGator.com, o aplicativo abre feeds com imagens e sincroniza o estado de cada item. Isso evita que você veja o mesmo tópico no PC e no iPhone. Outro destaque são os atalhos para abrir textos no Safari, enviar o conteúdo por e-mail e fazer clipping de notícias sobre um tema. GRÁTIS

O iPhone pode ajudar você a evitar gastar mais do que deveria. Antes de passar no caixa, você pode conferir os preços da concorrência — e pedir um descontinho. Para isso, é só usar o BuscaPé Mobile. O aplicativo compara preços e mostra fotos e reviews de outros consumidores. GRÁTIS

www.agilewebsolutions.com

AVALIAÇÃO TÉCNICA

8,1

NA APP STORE

AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,8

CUSTO/BENEFÍCIO

CUSTO/BENEFÍCIO

QUICKVOICE GOOGLE DOCS PORTÁTIL No notebook, você pode instalar o Google Gears e copiar seus textos do Google Docs para uma eventual visualização offline. E no iPhone? É só instalar o MiGhtyDocs, da V1ru8. Quando o smartphone está online, o programa copia os documentos e cria uma lista com as versões mais recentes dos documentos para você conferir depois, quando estiver offline. A exibição dos documentos ocorre no próprio aplicativo e é rapidinha. Pena que o MightyDocs tenha dois defeitos: não edita documentos e não abre planilhas nem apresentações. GRÁTIS

AVALIAÇÃO TÉCNICA

62 I DI C AS IN FO

produtividade-Mat24.indd 62-63

6,8

Seu iPod vira um gravador de voz prático com o programa QuickVoice, da nFinity. Com um toque você cria um novo arquivo. As gravações e as audições podem ser facilmente pausadas e retomadas. Todos os registros ficam armazenados numa lista, que inclui informações sobre a duração, a data e a hora da gravação e o tamanho. Os nomes dos arquivos também podem ser editados para facilitar a localização dos registros. Quem comprar a aplicação Quick Voice PC, que custa 5 dólares, pode sincronizar o áudio com o computador.

NA APP STORE

GRÁTIS

CUSTO/BENEFÍCIO AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,9

NA APP STORE

CUSTO/BENEFÍCIO

DIC A S INFO I 63

3/6/09 9:14:28 PM


programas e serviços I produtividade

NA HORA DO TRABALHO

FERA NOS CÁLCULOS

Programas que transformam o smartphone numa prática ferramenta de trabalho

CONVERSÕES SEM ERROS

O programinha HP-12C, de Thomas For, emula com perfeição a conhecida calculadora financeira HP-12C, lançada em 1981 e ainda em fabricação. Os cálculos incluem valor futuro de investimentos, amortização de dívidas e depreciação de ativos, por exemplo. O emulador pode, inclusive, armazenar pequenos programas, como a 12C verdadeira. No INFOLAB, todas as funções testadas funcionaram sem problemas. 19,99 DÓLARES

NA APP STORE

Você quer saber quantos reais compram um dólar neozelandês? O Converter, de Vladimir Kofman, faz conversões entre mais de 600 unidades de medida — cerca de 200 delas, moedas. As taxas de câmbio são atualizadas online. Ao lado de categorias tradicionais, como massa e velocidade, há algumas exóticas, como medidas culinárias e tamanhos de roupas, mas esta última não inclui os padrões brasileiros. 0,99 DÓLAR

NA APP STORE

POR JULIANO BARRETO, MARIA ISABEL MOREIRA E MAURÍCIO GREGO AVALIAÇÃO TÉCNICA

MEMÓRIA EXPANDIDA

7,9

7,1

AVALIAÇÃO TÉCNICA

8,0

CUSTO/BENEFÍCIO

7,5

O Evernote é uma versão moderna e caprichada dos tradicionais organizadores de tarefas. Guarda fotos e páginas da web, para que você faça um clipping ou crie notas com fotos, e marca eventos com a opção de usar tags e anexar endereços do Google Maps. GRÁTIS

www.evernote.com

AVALIAÇÃO TÉCNICA

NA APP STORE

AVALIAÇÃO TÉCNICA

CUSTO/BENEFÍCIO

MEMÓRIA DE ELEFANTE

O Remember the Milk dá show na hora de lembrar os compromissos. Integrado a um competente serviço online, o aplicativo une calendário e lista de tarefas, que podem ser compartilhados com outros usuários e organizadas de acordo com a localização no momento, usando dados do GPS do iPhone. A aplicação é gratuita para usuários da conta Pro do serviço (25 dólares por ano), mas pode ser avaliado por qualquer um durante 15 dias. GRÁTIS

8,0

8,4

CUSTO/BENEFÍCIO

CUSTO/BENEFÍCIO

NOTÍCIAS SINCRONIZADAS PARCEIRO DE PECHINCHA

Se você acha que o leitor de RSS do Safari é suficiente, provavelmente não instalou o NetNewsWire, da NewsGator. Trabalhando em parceria com o leitor NewsGator.com, o aplicativo abre feeds com imagens e sincroniza o estado de cada item. Isso evita que você veja o mesmo tópico no PC e no iPhone. Outro destaque são os atalhos para abrir textos no Safari, enviar o conteúdo por e-mail e fazer clipping de notícias sobre um tema. GRÁTIS

O iPhone pode ajudar você a evitar gastar mais do que deveria. Antes de passar no caixa, você pode conferir os preços da concorrência — e pedir um descontinho. Para isso, é só usar o BuscaPé Mobile. O aplicativo compara preços e mostra fotos e reviews de outros consumidores. GRÁTIS

www.agilewebsolutions.com

AVALIAÇÃO TÉCNICA

8,1

NA APP STORE

AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,8

CUSTO/BENEFÍCIO

CUSTO/BENEFÍCIO

QUICKVOICE GOOGLE DOCS PORTÁTIL No notebook, você pode instalar o Google Gears e copiar seus textos do Google Docs para uma eventual visualização offline. E no iPhone? É só instalar o MiGhtyDocs, da V1ru8. Quando o smartphone está online, o programa copia os documentos e cria uma lista com as versões mais recentes dos documentos para você conferir depois, quando estiver offline. A exibição dos documentos ocorre no próprio aplicativo e é rapidinha. Pena que o MightyDocs tenha dois defeitos: não edita documentos e não abre planilhas nem apresentações. GRÁTIS

AVALIAÇÃO TÉCNICA

62 I DI C AS IN FO

produtividade-Mat24.indd 62-63

6,8

Seu iPod vira um gravador de voz prático com o programa QuickVoice, da nFinity. Com um toque você cria um novo arquivo. As gravações e as audições podem ser facilmente pausadas e retomadas. Todos os registros ficam armazenados numa lista, que inclui informações sobre a duração, a data e a hora da gravação e o tamanho. Os nomes dos arquivos também podem ser editados para facilitar a localização dos registros. Quem comprar a aplicação Quick Voice PC, que custa 5 dólares, pode sincronizar o áudio com o computador.

NA APP STORE

GRÁTIS

CUSTO/BENEFÍCIO AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,9

NA APP STORE

CUSTO/BENEFÍCIO

DIC A S INFO I 63

3/6/09 9:14:28 PM


programas e serviços I redes sociais

RELACIONAMENTO É TUDO Com as ferramentas certas, fica mais fácil participar das várias redes sociais POR JULIANO BARRETO

FEEDS SOCIAIS

BLOGUEIRO SEM FRONTEIRAS

Sem tempo para checar os scraps de todas as redes sociais que frequenta? Instale o Personal Assistant, da Pageonce, no iPhone e resolva tudo de uma vez. Em só uma tela, o programa reúne as atualizações de Twitter, del.icio.us, Facebook, orkut e mostra as atualizações como se fossem feeds de RSS. GRÁTIS

NA APP STORE

AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,9

CUSTO/BENEFÍCIO

O pessoal da Automattic não perdeu a oportunidade de expandir ainda mais as funcionalidades do WordPress. Com o aplicativo, o blogueiro não sentirá falta de nenhuma das principais funções do painel de publicação. É possível gerenciar vários blogs diferentes, programar a data da publicação dos posts e enviar fotos feitas na hora ou importadas da galeria do iPhone. Os campos para definição de categorias e tags também estão presentes. Depois, o usuário pode ver uma prévia de como o post vai ficar. Merece destaque a agilidade do serviço, que recebe e envia dados para o WordPress com rapidez. GRÁTIS

NA APP STORE

AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,9

CUSTO/BENEFÍCIO

UPLOAD VAPT-VUPT Compatível com uma lista de 40 redes sociais populares, entre elas o Flickr, o Blogger, o Wordpress e o Picasa, o aplicativo ShoZu, da empresa ShoZu, manda as fotos armazenadas no iPhone direto para a web, e oferece a possibilidade de colocar tags e geotags nas fotos, além de revisar os itens já enviados — tudo com uma interface simples e intuitiva. GRÁTIS

NA APP STORE

AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,9

CUSTO/BENEFÍCIO

TODO O TWITTER NO SEU BOLSO O Twitterrific, da Iconfactory, é um programa obrigatório para os donos de iPhone que não aguentam ficar longe dos microblogs do Twitter. O aplicativo vai bem no trivial e ainda traz diferenciais interessantes. Sua interface aproveita bem a intuitiva rolagem de páginas do smartphone da Apple para mostrar as últimas atualizações dos seus amigos, com boa organização. O envio de posts e de mensagens também é feito com rapidez. O programa permite localizar twitteiros próximos por meio de geotagging. Também possibilita selecionar uma lista de usuários favoritos para seguir mais de perto. GRÁTIS

AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,8

NA APP STORE

CUSTO/BENEFÍCIO

64 I DI C AS I N FO

redesSociais-Mat23.indd 64

3/6/09 7:53:10 PM


programas e serviços I utilitários

FERRAMENTAS IMPERDÍVEIS Utilitários transformam seu aparelho numa solução ainda mais prática POR JULIANO BARRETO

ACESSO REMOTO CLASSUDO Controlar o PC a distância é bom, mas usar o iPhone para fazer isso é muito melhor. Com o cliente Mocha VNC Lite, da MochaSoft, a tela sensível ao toque pode ser usada como mouse do PC remoto. O zoom permite visualizar documentos com conforto. Outro ponto positivo é a configuração simples do aplicativo, compatível com os servidores VNC mais populares. Nos testes do INFOLAB, o iPod Touch conectado à internet via Wi-Fi comandou remotamente uma máquina com Ubuntu sem nenhum problema de travamento ou lentidão. GRÁTIS

AVALIAÇÃO TÉCNICA

8,6

APP STORE

CUSTO/BENEFÍCIO

SERVIDOR DE BOLSO Apesar de simplesinho, o Flash Drive é um dos aplicativos mais úteis da App Store. Com ele, o smartphone se transforma em um servidor remoto de arquivos, ou seja, compartilha arquivos via internet, de qualquer pessoa que usar o browser para acessar um endereço de rede, do tipo 191.168.1.12. No iPhone, o programa recebe arquivos e tem um visualizador para PDFs e documentos do Office, além de proteger as pastas compartilhadas com senha. Ao contrário do que parece, a configuração é fácil. 4,99 DÓLARES

AVALIAÇÃO TÉCNICA

APP STORE

8,1

CUSTO/BENEFÍCIO

7,5

LOJINHA DESBLOQUEADA Um jeito de driblar as chatices da Apple na aprovação dos programas da App Store é usar o Cydia. Ele é um excelente repositório de aplicativos gratuitos e abastece os iPhones desbloqueados que não têm acesso à loja oficial, por falta de atualização do firmware. No Cydia você encontra categorias de programa que vão de jogos a ferramentas de programação em linguagens como Python e Ruby. GRÁTIS

WWW.INFO.ABRIL.COM.BR/DOWNLOAD/5511.SHTML

AVALIAÇÃO TÉCNICA

8,0

CUSTO/BENEFÍCIO

D I C AS I NFO I 65

utilitarios-Mat27.indd 65

3/6/09 7:55:15 PM


ENFIM, P2P NO BOLSO O MewSeek, que antes era chamado de iSlsk, é uma das aplicações mais legais do Cydia. Sem enrolação, ele acessa a rede P2P do programa SoulSeek e baixa músicas para seu iPhone. Faz lembrar do estilo do saudoso Napster. Mas deixe seu carregador por perto: a bateria acaba rápido. GRÁTIS

NO CYDIA

AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,9

CUSTO/BENEFÍCIO

DRIVE VIRTUAL SEM FIO Seu iPhone pode se transformar num elegante HD externo sem fio com o Air Sharing, da Avatron. Compatível com Windows, Mac e Linux, o software faz a ponte entre smartphone e o PC usando a conexão Wi-Fi. Basta informar o endereço IP padrão do Air Sharin. 4,99 DÓLARES

AVALIAÇÃO TÉCNICA

8,1

NO APP STORE

CUSTO/BENEFÍCIO

7,9

NAVEGADOR SABE-TUDO Já perdeu o controle de quantas contas em redes sociais, fóruns, blogs e serviços online você tem? Então, não deixe de colocar o 1Password, da Agile, no seu iPhone. Como o nome sugere, o aplicativo usa apenas uma senha mestra para armazenar todas as informações de acesso sobre as suas contas. O grande barato do 1Password é que ele funciona como um minibrowser que acessa sites com informações sensíveis, como lojas virtuais e bancos, e completa os campos de nome de usuário e senha automaticamente. Você conta com um lembrador de senhas e ganha tempo por não precisar digitar toda vez as mesmas combinações de nome e password. GRÁTIS

NA APP STORE

AVALIAÇÃO TÉCNICA

8,1

CUSTO/BENEFÍCIO

FAREJADOR DE ERROS Quem trabalha com administração de redes inevitavelmente precisa recorrer ao terminal para realizar comandos de teste de conectividade, como Ping e Traceroute. Graças ao programa Network Ping Lite, da MochaSoft, essas tarefas podem ser feitas com a ajuda do iPhone. Basta informar um endereço de IP e escolher as opções tradicionais de Telnet e Subnet. A diferença é que, no lugar de linhas de comandos, tudo é feito com a ponta dos dedos em menus interativos. GRÁTIS

AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,2

NA APP STORE

CUSTO/BENEFÍCIO

66 I DI C AS I N FO

utilitarios-Mat27.indd 66

3/6/09 7:55:30 PM


programas e serviços I outros

NA HORA DO APERTO.... Alguns programas podem até parecer inúteis, mas quando você precisa eles quebram o maior galho POR MARIA ISABEL MOREIRA E LEONARDO MARTINS

NO ESCURO, NÃO!

iPHONE À BRASILEIRA

Quem usou um handheld da Palm deve se lembrar do Mirror, uma aplicação que tinha o único propósito de deixar escura a tela do dispositivo para permitir seu uso como um espelho. O iPhone tem uma aplicação parecida. É a Flashlight, que transforma o smartphone numa lanterna, muito útil para quando você chega em casa, não tem energia elétrica e não consegue encontrar o buraco da fechadura. Você pode escolher a cor da luz — branca, vermelha, verde, azul, preta — ou criar uma cor customizada.

Cinco aplicativos de brasileiros disponíveis na App Store

GRÁTIS NA APP STORE

AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,1

CUSTO/BENEFÍCIO

NÓ PERFEITO Está certo que você não trabalha de terno e gravata, mas isso não significa que não tenha de vestir uma roupa social de vez em quando. Na hora de fazer o nó da gravata, confira as instruções no iTie, de K . Klostermann. Por meio de explicações e animações, o programa mostra como produzir cinco diferentes nós: four-in-hand (nó simples), half Windsor (nó francês), double tie (nó duplo), oriental e Onassis, o mais diferente de todos. Você pode comandar a apresentação ou tocar no play e deixá-la rolar. O programa permite o ajuste do intervalo de tempo entre os passos. GRÁTIS NA APP STORE

AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,0

Meuguia.TV — Quer saber qual o melhor filme para encarar uma sessão das 22h no sofá de casa? O aplicativo de Alexandre Saddi e Fernando Pinho traz a grade completa das emissoras de TV brasileiras. Grátis Apontador Trânsito — A junção dos sites de informações de trânsito em tempo real Apontador & MapLink faz do Apontador Trânsito um salva-vidas de congestionamentos, mas só para São Paulo e Rio. Grátis BrasilFLEX — O programa da Gol Mobile ajuda a encontrar a melhor proporção entre álcool e gasolina para encher o tanque e rodar em diferentes condições de tráfego gastando menos. Grátis ChurrasCalculator — Basta colocar o número de convidados para que o aplicativo de Renato Pessanha indique a quantidade de carne e cerveja para que ninguém passe fome ou fique com o copo seco. 0,99 dólares

CUSTO/BENEFÍCIO

D I C AS I NFO I 67

outros-Mat28.indd 67

3/6/09 7:58:42 PM


programas e serviços I entretenimento

PAUSA PARA O LAZER

LEMBRA DAQUELA MÚSICA? Com o aplicativo Midomi, da Melodis, seria até covardia disputar as gincanas do programa Qual é a Música?, do Silvio Santos. Ele usa o iPhone para registrar trechos de músicas, que você pode cantar ou murmurar. Depois, procura em sua base de dados na internet o nome da música e o do artista. O programa possui um filtro para reconhecer idiomas específicos. No INFOLAB, mesmo com a nossa falta de talento como cantores, o Midomi acertou na maioria das vezes. Já o desempenho com o reconhecimento de músicas gravadas foi irregular, confundindo a banda de metal pesado Motörhead com os sensíveis rapazes do My Chemical Romance. A biblioteca do aplicativo também desafinou feio quando a tarefa foi encontrar músicas brasileiras.

Na hora da diversão, é só sacar o iPhone do bolso POR JULIANO BARRETO E MARIA ISABEL MOREIRA

GRÁTIS

RÁDIO AMIGA DA BATERIA Se os gigabytes de música armazenados em seu iPhone não forem suficientes para satisfazer a vontade de ouvir novidades, experimente o FlyCast, da FlyCast. O sintonizador de rádio online traz uma lista com centenas de estações e pode buscar emissoras por critérios como estilo, artista e palavra-chave. Uma vantagem bacana do FlyCast é a opção QuickPlay, que aprimora o streaming fazendo cópias temporárias das músicas antes de elas tocarem. Isso evita engasgadas na execução e ainda poupa a bateria. Para ser melhor, só falta encontrar rádios brasileiras. GRÁTIS

WWW.FLYTUNES.FM

AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,2

CUSTO/BENEFÍCIO

CHEGA DE CHALALÁ

AVALIAÇÃO TÉCNICA

Com ajuda do TuneWiki, dá para acompanhar as letras das músicas que estão rolando no seu iPhone sem escorregões. O programa usa um repositório online e exibe os versos sincronizados com o som, como num karaokê. Pena que nem sempre o aplicativo encontra as letras de artistas brasileiros. Nos testes do INFOLAB, o TuneWiki deixou a gente desafinando sozinho com o hit Não Quero Dinheiro, de Tim Maia. GRÁTIS

8,0

COLECIONADOR ANTENADO

CUSTO/BENEFÍCIO

GRÁTIS

COLAGENS DIFERENTES Você produziu uma série de fotos bonitas e quer fazer uma bela colagem no iPhone? Acione o Collage Wallpaper Creator Lite, de John Moffett, selecione as fotos, arranje-as como achar melhor, girando e aumentando ou reduzindo cada uma de acordo com sua preferência. Para incrementar, mude o fundo — há oito cores disponíveis. As fotos podem ser ainda transformadas em sépia e preto-e-branco ou ganhar moldura. A colagem pode ser salva no Rola da Câmera. GRÁTIS

NA APP STORE

7,6

WWW.BRUJI.COM

AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,9

CUSTO/BENEFÍCIO

GALERIA DE FOTOS NO PC As fotos produzidas pela câmera de seu iPhone podem ser visualizadas no computador de mesa por meio de comunicação Wi-Fi com o iPolaroid. Tudo o que você precisa fazer é digitar no browser o endereço que aparece no programa — e ter o Flash Player instalado no micro. As fotos podem ser redistribuídas e a montagem, impressa — mas, infelizmente, não é possível girar as imagens. GRÁTIS

AVALIAÇÃO TÉCNICA

CUSTO/BENEFÍCIO

Liberte o Rubens Ewald Filho dentro de você, registrando e dando notas aos filmes de sua coleção de DVDs com o Pocketpedia, da Bruji. O programa é perfeito para criar inventários de filmes e CDs que você comprou ou quer ver (as wishlists) e tem atalhos para sites de reviews que ajudam você a encontrar informações sobre sua coleção. Os resultados mostram as capas dos DVDs, CDs, games e livros. Também exibem informações sobre data de publicação, autor e gênero. Outra grande sacada do aplicativo é a função para lembrar de itens que você emprestou e seus amigos ainda não devolveram...

NO CYDIA

AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,5

WWW.MIDOMI.COM

APP STORE

SOM DA ÁFRICA Já tocou kalimba? Não precisa ir até a loja de artigos musicais mais próxima para conhecer o som que ela produz. O instrumento de percussão de origem africana migrou muito bem para o iPhone. O Kalimba Free toca em dois tons — dó maior e sol maior — e pode exibir ou não a identificação das notas. GRÁTIS

CUSTO/BENEFÍCIO AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,3

NA APP STORE

CUSTO/BENEFÍCIO AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,2

CUSTO/BENEFÍCIO

RESPEITO À LEI DO SILÊNCIO Os vizinhos não perdoariam se você decidisse tocar bateria em horário impróprio, mas se trocar as baquetas pelos dedos e os pratos pelo iPhone não vai ter erro. Com o programa Drum Kit Lite, de CrimsonJet, você toca sozinho ou acompanha a música que está rolando no aparelho. O programa tem dois controles de volume — um para o som do sistema, que altera o áudio da música, e outro para a bateria. GRÁTIS NA APP STORE

AVALIAÇÃO TÉCNICA

68 I DI C AS IN FO

entretenimento-Mat25.indd 68-69

7,4

CUSTO/BENEFÍCIO

DIC A S INFO I 69

3/6/09 9:15:37 PM


programas e serviços I entretenimento

PAUSA PARA O LAZER

LEMBRA DAQUELA MÚSICA? Com o aplicativo Midomi, da Melodis, seria até covardia disputar as gincanas do programa Qual é a Música?, do Silvio Santos. Ele usa o iPhone para registrar trechos de músicas, que você pode cantar ou murmurar. Depois, procura em sua base de dados na internet o nome da música e o do artista. O programa possui um filtro para reconhecer idiomas específicos. No INFOLAB, mesmo com a nossa falta de talento como cantores, o Midomi acertou na maioria das vezes. Já o desempenho com o reconhecimento de músicas gravadas foi irregular, confundindo a banda de metal pesado Motörhead com os sensíveis rapazes do My Chemical Romance. A biblioteca do aplicativo também desafinou feio quando a tarefa foi encontrar músicas brasileiras.

Na hora da diversão, é só sacar o iPhone do bolso POR JULIANO BARRETO E MARIA ISABEL MOREIRA

GRÁTIS

RÁDIO AMIGA DA BATERIA Se os gigabytes de música armazenados em seu iPhone não forem suficientes para satisfazer a vontade de ouvir novidades, experimente o FlyCast, da FlyCast. O sintonizador de rádio online traz uma lista com centenas de estações e pode buscar emissoras por critérios como estilo, artista e palavra-chave. Uma vantagem bacana do FlyCast é a opção QuickPlay, que aprimora o streaming fazendo cópias temporárias das músicas antes de elas tocarem. Isso evita engasgadas na execução e ainda poupa a bateria. Para ser melhor, só falta encontrar rádios brasileiras. GRÁTIS

WWW.FLYTUNES.FM

AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,2

CUSTO/BENEFÍCIO

CHEGA DE CHALALÁ

AVALIAÇÃO TÉCNICA

Com ajuda do TuneWiki, dá para acompanhar as letras das músicas que estão rolando no seu iPhone sem escorregões. O programa usa um repositório online e exibe os versos sincronizados com o som, como num karaokê. Pena que nem sempre o aplicativo encontra as letras de artistas brasileiros. Nos testes do INFOLAB, o TuneWiki deixou a gente desafinando sozinho com o hit Não Quero Dinheiro, de Tim Maia. GRÁTIS

8,0

COLECIONADOR ANTENADO

CUSTO/BENEFÍCIO

GRÁTIS

COLAGENS DIFERENTES Você produziu uma série de fotos bonitas e quer fazer uma bela colagem no iPhone? Acione o Collage Wallpaper Creator Lite, de John Moffett, selecione as fotos, arranje-as como achar melhor, girando e aumentando ou reduzindo cada uma de acordo com sua preferência. Para incrementar, mude o fundo — há oito cores disponíveis. As fotos podem ser ainda transformadas em sépia e preto-e-branco ou ganhar moldura. A colagem pode ser salva no Rola da Câmera. GRÁTIS

NA APP STORE

7,6

WWW.BRUJI.COM

AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,9

CUSTO/BENEFÍCIO

GALERIA DE FOTOS NO PC As fotos produzidas pela câmera de seu iPhone podem ser visualizadas no computador de mesa por meio de comunicação Wi-Fi com o iPolaroid. Tudo o que você precisa fazer é digitar no browser o endereço que aparece no programa — e ter o Flash Player instalado no micro. As fotos podem ser redistribuídas e a montagem, impressa — mas, infelizmente, não é possível girar as imagens. GRÁTIS

AVALIAÇÃO TÉCNICA

CUSTO/BENEFÍCIO

Liberte o Rubens Ewald Filho dentro de você, registrando e dando notas aos filmes de sua coleção de DVDs com o Pocketpedia, da Bruji. O programa é perfeito para criar inventários de filmes e CDs que você comprou ou quer ver (as wishlists) e tem atalhos para sites de reviews que ajudam você a encontrar informações sobre sua coleção. Os resultados mostram as capas dos DVDs, CDs, games e livros. Também exibem informações sobre data de publicação, autor e gênero. Outra grande sacada do aplicativo é a função para lembrar de itens que você emprestou e seus amigos ainda não devolveram...

NO CYDIA

AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,5

WWW.MIDOMI.COM

APP STORE

SOM DA ÁFRICA Já tocou kalimba? Não precisa ir até a loja de artigos musicais mais próxima para conhecer o som que ela produz. O instrumento de percussão de origem africana migrou muito bem para o iPhone. O Kalimba Free toca em dois tons — dó maior e sol maior — e pode exibir ou não a identificação das notas. GRÁTIS

CUSTO/BENEFÍCIO AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,3

NA APP STORE

CUSTO/BENEFÍCIO AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,2

CUSTO/BENEFÍCIO

RESPEITO À LEI DO SILÊNCIO Os vizinhos não perdoariam se você decidisse tocar bateria em horário impróprio, mas se trocar as baquetas pelos dedos e os pratos pelo iPhone não vai ter erro. Com o programa Drum Kit Lite, de CrimsonJet, você toca sozinho ou acompanha a música que está rolando no aparelho. O programa tem dois controles de volume — um para o som do sistema, que altera o áudio da música, e outro para a bateria. GRÁTIS NA APP STORE

AVALIAÇÃO TÉCNICA

68 I DI C AS IN FO

entretenimento-Mat25.indd 68-69

7,4

CUSTO/BENEFÍCIO

DIC A S INFO I 69

3/6/09 9:15:37 PM


programas e serviços I comunicação

MUITO ALÉM DE UM SIMPLES ALÔ Não faltam opções para quem quer usar SMS, VoIP e mensagens instantâneas POR JULIANO BARRETO

TAGARELA, MAS ORGANIZADO Com o mensageiro instantâneo IM+ Lite, da SHAPE Services, instalado no iPhone, dá para falar com várias pessoas ao mesmo tempo sem se atrapalhar com um monte de janelas pulando na tela. O aplicativo exibe cada conversação como se fosse um item numa caixa de entrada. Assim, é possível ver um contato por vez e, depois, voltar a outras telas sem problemas. O serviço é compatível com os comunicadores Windows Live Messenger, Google Talk, ICQ, Jabber, Yahoo! Messenger, AIM e até com o mensageiro da rede social MySpace. GRÁTIS

AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,9

NA APP STORE

CUSTO/BENEFÍCIO

SMS ADESTRADO Mais uma pérola que chega via Cydia, o BiteSMS dá um banho no aplicativo nativo do iPhone. O programa traz contador de caracteres, permite encaminhar mensagens e o uso de emoticons e tem boa integração com a lista de contatos. É possível usar o BiteSMS para enviar mensagens pela própria operadora ou comprar créditos com o fabricante do programa. Cada mensagem sai por 0,10 dólar, o que na atual taxa de dólar não representa uma grande economia. GRÁTIS NO CYDIA

AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,6

CUSTO/BENEFÍCIO

PRA QUE SKYPE? Para usar VoIP e mensagens instantâneas no iPhone, o Fring é o cara. Ele é compatível com as redes do MSN Messenger, do Google Talk, do Twitter e até com o Skype. Sua interface é bem organizada e não confunde você na hora de trocar mensagens com vários contatos simultaneamente. Pena que o papo com voz só funcione com o telefone conectado à internet via Wi-Fi. Usando só a conexão 3G, nada feito. GRÁTIS NA APP STORE

AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,6

CUSTO/BENEFÍCIO

70 I DI C AS I N FO

comunicacao-Mat26.indd 70

3/6/09 9:13:23 PM


concorrência I Pre

A PALM TÁ NO JOGO

Ainda não colocamos as mãos no Pre, mas já deu pra sacar que o webOS faz dele um rival à altura do iPhone e do G1 POR AIRTON LOPES

SISTEMA Concebido para o uso conectado à internet, o webOS impressiona pela facilidade de manuseio. Nenhum outro sistema possui um método tão simples e eficaz como o cards (uma espécie de Cover Flow, só que para aplicativos) para alternar entre tarefas rodando em paralelo. Com ele, as janelas dos programas são facilmente arrastadas pela interface, ampliadas e reduzidas.

MULTIMÍDIA Os recursos de foto, música e vídeo não impressionam. A câmera de 3 MP não filma. O player toca MP3 e AAC, mas esnoba WMA. O bom é que o som pode ir para fones com plugue P2 ou modelos Bluetooth estéreo, pois a interface sem fio suporta o perfil A2DP e não terá restrições para a troca de conteúdo. Nas primeiras demonstrações, os vídeos em MPEG-4, H.264 e H.263 (o WMV também não tem vez) rodaram bem.

TUDO INTEGRADO Um exemplo da integração promovida pela plataforma é o Synergy, aplicativo que reúne informações de e-mail, calendário e contatos de múltiplos serviços, como Outlook (Exchange), Gmail e Facebook. No caso das mensagens, ele combina informações trocadas com um contato por e-mail, SMS e comunicadores e as exibe em uma conversa unificada. A busca do Pre traz resultados com o conteúdo local e o espalhado pela web.

WEB E APLICATIVOS Baseado no WebKit, o browser mantém o aspecto original das páginas, trabalha com abas e permite o zoom com o movimento dos dedos em pinça. Ainda não se sabe se exibe Flash. Seguindo os passos da Apple, a Palm criará uma loja de programas e liberará o SDK para desenvolvedores, que só precisam dominar HTML, CSS e JavaScript para criar programas para a plataforma webOS.

TELA E DESIGN O Pre não é o primeiro smartphone com LCD multitoque (no caso, um de 3,1 polegadas e 320 por 480 pixels) e teclado QWERTY físico, mas é o que conjuga melhor as duas interfaces. A área abaixo do display, ao redor do botão principal do Pre, também admite comandos gestuais para abrir menus, navegar pelos itens e abrir programas. Na hora de escrever, não é preciso colocar o aparelho na horizontal, basta deslizar a tela para cima e usar o teclado QWERTY completo.

© FOTOS DIVULGAÇÃO

pre_Mat29 .indd 71

CONFIGURAÇÃO A primeira versão do Pre navega em 3G em redes EVDO, mas ele terá uma versão GSM/HSDPA. O cardápio de conectividade inclui Wi-Fi, GPS e Bluetooth. O espaço para arquivos é generoso (8 GB), mas não há slot para cartões. Chip e memória RAM ainda são segredo. Um opcional matador é o carregador Touchstone. Com ele, basta pousar o Pre sobre uma base para que seja recarregado, sem exigir a conexão de um cabo ao smartphone.

D I C AS I NFO I 71

3/6/09 8:05:19 PM


concorrência I opções

QUERO SER iPHONE

DEDOS NO COMANDO DO OMNIA

Os concorrentes mergulham de vez na era do touch screen e das interfaces amigáveis

Como todo candidato a iPhone, o Omnia SGH-i900, da Samsung, possui uma interface especial desenvolvida para que o usuário possa explorar ao máximo possível os recursos do aparelho tocando a tela com os dedos. Ela faz o papel de menu de atalhos para as principais funções. No caso do Omnia, algumas aplicações realmente funcionam bem comandadas pelo dedo. As melhores são o Opera, com navegação no estilo Safari, e o Touch Player, um reprodutor de música muito bacana. A complicação surge ao abrir programas sem interfaces desenhadas para o touch screen. Uma saída inteligente da Samsung para essas ocasiões foi transformar o botão físico de seleção em um microtouch pad para mover o cursor pelos menus do Windows Mobile. A câmera de 5 MP, os 8 GB de memória interna e a bateria de longa vida também depõem a favor do Omnia.

POR AIRTON LOPES E MARCO AURÉLIO ZANNI

O

ano de 2008 da Apple poderia ter se encerrado em outubro para que Steve Jobs e os acionistas da empresa já estivessem felizes da vida para curtir um Réveillon de arromba. Afinal, as vendas do iPhone 3G no ano foram expressivas. Alegria de uns, desgosto de outras empresas que vêm perdendo terreno para a Apple. O bom é que,

mais do que passar um Gelol no cotovelo, os fabricantes estão contra-atacando na mesma moeda. Isto é, produzindo celulares com telas sensíveis ao toque e interfaces cada vez mais amigáveis. Nenhum deles ainda se aproxima da excelência da obra-prima de Jobs na interface, mas a perseguição está ficando mais ferrenha.

GSM/UMTS/HSDPA 624 MHZ 128/8 448 MB (RAM/ROM) WI-FI GPS 5 MP 120 G 1 789 EEAIS(2)

AVALIAÇÃO TÉ TÉCNICA

MEXEMOS NO 5800 XPRESSMUSIC! Além do iPhone, você já viu algum smartphone sem teclado físico que não pedisse o uso de canetinha ou botões? Essa é a proeza da Nokia com o 5800 XpressMusic. O INFOLAB testou uma versão quase final, com software em português. A fabricante entregou tudo o que prometeu: uma bela interface para tela sensível ao toque, um player legal e o melhor reconhecimento de escrita que já vimos. A tão falada interface háptica é uma frescurinha legal. Ao receber um clique, a tela afunda levemente, dando a impressão de que realmente um botão foi tocado. Além disso, o aparelho vibra a cada comando. A coisa mais irritante é que, quando se está navegando por uma lista, é necessário dar um clique para selecionar e outro para abrir o item desejado. A barra de rolagem também não é muito prática pra quem tem dedos grandes. Como celular musical, o 5800 não decepciona nem surpreende. O player é como o dos antigos XpressMusic, sem navegação pelas capas dos álbuns. Há um equalizador dos mais simples e suporte a rádio FM. Bacana mesmo é o espaço de 16 GB no cartão para armazenar músicas. A entrada para fone é P2 comum, mas os alto-falantes embutidos têm definição ruim, e o som distorce demais num volume do médio para cima. Digitar no 5800 é uma experiência muito legal. Primeiro porque o teclado virtual é grande e confortável. Segundo porque o reconhecimento de escrita é muito bom. Depois de fazer aquele típico teste para gravar o jeito como você escreve cada letra, é só ir desenhando um caractere sobre o outro que o aparelho reconhece com velocidade e não se atrapalha com os acentos. Mas não espere do Tube mais que um celular para diversão. A coisa mais próxima de um aplicativo para manter a produtividade em alta é a tela inicial cheia de widgets. E também tem o Nokia Maps, para aproveitar o GPS. No design, a única coisa inovadora é a tela bacana, pois a carcaça é parecida com a dos outros celulares da linha. Ou seja, passa vergonha perto de aparelhos como iPhone, Omnia e Touch Diamond. GSM/UMTS/HSDPA

369 MHZ

8,7

CUSTO/BENEFÍCIO

TELA DE 3,2”

7,6

O BRILHO DO DIAMOND Pilotar smartphones com LCD sensível ao toque da HTC com os dedos não é novidade desde o primeiro Touch, modelo que estreou a interface TouchFLO. O Touch Diamond traz a evolução desse recurso com a TouchFLO 3D, mais esperta e bonita que a original, impressão reforçada pela boa resolução do Diamond (480 por 640 pixels) e o uso de 64 MB dedicados para gráficos. O problema, como sempre, ocorre quando o usuário cai na interface-padrão do Windows Mobile. O tecladinho virtual quebra o galho para editar arquivos do Office e enviar mensagens, mas suas letras são bem apertadinhas. Assim como no Omnia, da Samsung, o Diamond vem com o Opera e um cliente de RSS instalados, além do IE. Aliás, o que não falta são programinhas espertos (tem até editor de MP3 para criar ringtones) e o espaço para arquivos é muito bom (mais de 4 GB). Mas a bateria pede água fácil. GSM/UMTS/HSDPA WINDOWS MOBILE 6.1 PRO 528 MHZ 192/4 352 MB (RAM/ ROM) TELA DE 2,8” WI-FI GPS 3,2 MP 114 G 2 029 EEAIS(3)

AVALIAÇÃO TÉCNICA

8,2

CUSTO/BENEFÍCIO

7,0

81 MB/16 GB (ROM/MICROSD) TELA DE 3,2” WI-FI GPS 3,2 MP 109 G 1 621 REAIS(1)

AVALIAÇÃO TÉCNICA

8,4

CUSTO/BENEFÍCIO

7,8 (1) Preço médio do produto no varejo (2) Média entre os planos da Vivo e preços do celular no varejo (3) Média dos planos Claro 3G 120 e Vivo Escolha 90

72 I DI C AS IN FO

opcoes-Mat30.indd 72-73

© FOTOS MARCELO KURA

DIC A S IINFO I 73 DI

3/6/09 8:07:35 PM


concorrência I opções

QUERO SER iPHONE

DEDOS NO COMANDO DO OMNIA

Os concorrentes mergulham de vez na era do touch screen e das interfaces amigáveis

Como todo candidato a iPhone, o Omnia SGH-i900, da Samsung, possui uma interface especial desenvolvida para que o usuário possa explorar ao máximo possível os recursos do aparelho tocando a tela com os dedos. Ela faz o papel de menu de atalhos para as principais funções. No caso do Omnia, algumas aplicações realmente funcionam bem comandadas pelo dedo. As melhores são o Opera, com navegação no estilo Safari, e o Touch Player, um reprodutor de música muito bacana. A complicação surge ao abrir programas sem interfaces desenhadas para o touch screen. Uma saída inteligente da Samsung para essas ocasiões foi transformar o botão físico de seleção em um microtouch pad para mover o cursor pelos menus do Windows Mobile. A câmera de 5 MP, os 8 GB de memória interna e a bateria de longa vida também depõem a favor do Omnia.

POR AIRTON LOPES E MARCO AURÉLIO ZANNI

O

ano de 2008 da Apple poderia ter se encerrado em outubro para que Steve Jobs e os acionistas da empresa já estivessem felizes da vida para curtir um Réveillon de arromba. Afinal, as vendas do iPhone 3G no ano foram expressivas. Alegria de uns, desgosto de outras empresas que vêm perdendo terreno para a Apple. O bom é que,

mais do que passar um Gelol no cotovelo, os fabricantes estão contra-atacando na mesma moeda. Isto é, produzindo celulares com telas sensíveis ao toque e interfaces cada vez mais amigáveis. Nenhum deles ainda se aproxima da excelência da obra-prima de Jobs na interface, mas a perseguição está ficando mais ferrenha.

GSM/UMTS/HSDPA 624 MHZ 128/8 448 MB (RAM/ROM) WI-FI GPS 5 MP 120 G 1 789 EEAIS(2)

AVALIAÇÃO TÉ TÉCNICA

MEXEMOS NO 5800 XPRESSMUSIC! Além do iPhone, você já viu algum smartphone sem teclado físico que não pedisse o uso de canetinha ou botões? Essa é a proeza da Nokia com o 5800 XpressMusic. O INFOLAB testou uma versão quase final, com software em português. A fabricante entregou tudo o que prometeu: uma bela interface para tela sensível ao toque, um player legal e o melhor reconhecimento de escrita que já vimos. A tão falada interface háptica é uma frescurinha legal. Ao receber um clique, a tela afunda levemente, dando a impressão de que realmente um botão foi tocado. Além disso, o aparelho vibra a cada comando. A coisa mais irritante é que, quando se está navegando por uma lista, é necessário dar um clique para selecionar e outro para abrir o item desejado. A barra de rolagem também não é muito prática pra quem tem dedos grandes. Como celular musical, o 5800 não decepciona nem surpreende. O player é como o dos antigos XpressMusic, sem navegação pelas capas dos álbuns. Há um equalizador dos mais simples e suporte a rádio FM. Bacana mesmo é o espaço de 16 GB no cartão para armazenar músicas. A entrada para fone é P2 comum, mas os alto-falantes embutidos têm definição ruim, e o som distorce demais num volume do médio para cima. Digitar no 5800 é uma experiência muito legal. Primeiro porque o teclado virtual é grande e confortável. Segundo porque o reconhecimento de escrita é muito bom. Depois de fazer aquele típico teste para gravar o jeito como você escreve cada letra, é só ir desenhando um caractere sobre o outro que o aparelho reconhece com velocidade e não se atrapalha com os acentos. Mas não espere do Tube mais que um celular para diversão. A coisa mais próxima de um aplicativo para manter a produtividade em alta é a tela inicial cheia de widgets. E também tem o Nokia Maps, para aproveitar o GPS. No design, a única coisa inovadora é a tela bacana, pois a carcaça é parecida com a dos outros celulares da linha. Ou seja, passa vergonha perto de aparelhos como iPhone, Omnia e Touch Diamond. GSM/UMTS/HSDPA

369 MHZ

8,7

CUSTO/BENEFÍCIO

TELA DE 3,2”

7,6

O BRILHO DO DIAMOND Pilotar smartphones com LCD sensível ao toque da HTC com os dedos não é novidade desde o primeiro Touch, modelo que estreou a interface TouchFLO. O Touch Diamond traz a evolução desse recurso com a TouchFLO 3D, mais esperta e bonita que a original, impressão reforçada pela boa resolução do Diamond (480 por 640 pixels) e o uso de 64 MB dedicados para gráficos. O problema, como sempre, ocorre quando o usuário cai na interface-padrão do Windows Mobile. O tecladinho virtual quebra o galho para editar arquivos do Office e enviar mensagens, mas suas letras são bem apertadinhas. Assim como no Omnia, da Samsung, o Diamond vem com o Opera e um cliente de RSS instalados, além do IE. Aliás, o que não falta são programinhas espertos (tem até editor de MP3 para criar ringtones) e o espaço para arquivos é muito bom (mais de 4 GB). Mas a bateria pede água fácil. GSM/UMTS/HSDPA WINDOWS MOBILE 6.1 PRO 528 MHZ 192/4 352 MB (RAM/ ROM) TELA DE 2,8” WI-FI GPS 3,2 MP 114 G 2 029 EEAIS(3)

AVALIAÇÃO TÉCNICA

8,2

CUSTO/BENEFÍCIO

7,0

81 MB/16 GB (ROM/MICROSD) TELA DE 3,2” WI-FI GPS 3,2 MP 109 G 1 621 REAIS(1)

AVALIAÇÃO TÉCNICA

8,4

CUSTO/BENEFÍCIO

7,8 (1) Preço médio do produto no varejo (2) Média entre os planos da Vivo e preços do celular no varejo (3) Média dos planos Claro 3G 120 e Vivo Escolha 90

72 I DI C AS IN FO

opcoes-Mat30.indd 72-73

© FOTOS MARCELO KURA

DIC A S IINFO I 73 DI

3/6/09 8:07:35 PM


acessórios I caixas de som

AUMENTE O VOLUME!

Uma seleção de acessórios para aproveitar melhor os recursos de música do iPhone POR AIRTON LOPES E BRUNO FERRARI

FESTA COM O iPHONE “Caramba! Esse sonzão todo tá vindo dessa coisinha?” Essa foi a reação mais comum de quem entrou no INFOLAB e viu a dock para iPhones e iPods T612, da Altec Lansing, em ação. Apesar de compacta e com apenas 60 watts RMS, ela produz um som de primeira e com uma potência surpreendente. A T612 trabalha afinada com o iPhone, pois sua blindagem impede ruídos causados pelo sinal da rede celular. Outro detalhe bacana é que, mesmo com o som correndo, não há o risco de você perder uma ligação. Assim que o celular toca, a T612 pausa a música. O equipamento ainda tem entrada P2 para receber outros MP3 players. Só fica devendo rádio FM. 649 REAIS

AVALIAÇÃO TÉCNICA AV

8,3

CUSTO/BENEFÍCIO

7,2

SOM NO MICROSYSTEM Que tal ouvir as músicas do iPhone em alto e bom som? Além de possuir encaixe para o smartphone da Apple, o microsystem DCM230, da Philips, toca o conteúdo de CDs, pen drives, rádios e outros players de MP3. Ele vem acompanhado de adaptadores para vários modelos de iPod. No INFOLAB, a qualidade do som mostrou-se muito boa para um aparelho tão pequeno. Não há graves profundos (que exigiriam um subwoofer), mas o som é equilibrado, com ótima definição em quase toda a faixa de frequências de áudio, mesmo em volume máximo. O DCM230 tem despertador, memória para até 40 estações de FM e controle remoto. Quando conectado ao microsystem, o iPhone pergunta se o usuário quer colocá-lo no modo avião ou deixar o telefone ativado. No segundo caso, ao receber uma ligação, a música para e o toque é emitido pelos alto-falantes. 809 REAIS

AVALIAÇÃO TÉCNICA

74 I DI C AS I NFO N FO

caixasDeSom_Mat31.indd 74

7,9

CUSTO/BENEFÍCIO

6,8

© FOTOS MACELO KURA

3/6/09 9:16:19 PM


MÚSICA NA MOCHILA A caixa de som Pure-Fi Anywhere Compact Speakers, da Logitech, é uma solução prática que permite ouvir música longe das tomadas de energia e pode ser transportada para qualquer lugar (vem até acompanhada de um estojo). Com bateria recarregável, ela aguenta até cinco horas tocando sem parar em volume máximo. O acabamento é elegante e o tamanho, compacto. Além do iPhone — que pode ser usado no modo avião ou com as funções de telefone ativadas —, o dispositivo traz adaptadores para diversos modelos de iPod. Os quatro alto-falantes produzem som com boa definição. Mas há excesso de volume nas frequências médias e ausência quase total de graves. Outro ponto fraco está nos controles. Os botões na caixinha são duros e o controle remoto só funciona bem se estiver em frente ao aparelho. 674 REAIS

AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,2

CUSTO/BENEFÍCIO

7,0

DE CARONA NO CARRO O iTrip Smart Scan, da Griffin, não é só um carregador de bateria para usar no automóvel. O aparelho também transmite o que é tocado no iPhone para o som do carro, via rádio FM. O próprio dispositivo busca, automaticamente, uma frequência livre para a transmissão. Depois, basta sintonizar o rádio do carro nela para ouvir a música. Quando chega uma chamada telefônica, a música para de modo que a pessoa possa atendê-la. A alimentação elétrica é feita pela tomada de 12V do acendedor de cigarros. Um fusível protege o aparelho de eventuais sobrecargas. Um problema é que, em cidades grandes como São Paulo, fica difícil achar uma frequência livre. A interferência de emissoras de FM acaba gerando leve ruído de fundo, que pode incomodar quando se ouve música em volume baixo. Além disso, em ambientes fortemente iluminados, o mostrador fica quase ilegível. 399 REAIS

AVALIAÇÃOO TÉCNICA

7,0

CUSTO/BENEFÍCIO

7,0

D I C AS I NFO I 7 75

caixasDeSom_Mat31.indd 75

3/6/09 8:22:05 PM


acessórios I capas

VISTA SEU APARELHO

SUJOU, LAVOU, REAPLICOU Trocou uma, duas, três vezes a película que protege a tela do seu aparelho e não quer gastar mais dinheiro com isso? A Proporta tem uma sugestão: a Advanced Screen Protection é uma proteção de plástico mais grosso que as películas convencionais, mas que mantém a transparência e garante sua reutilização mesmo depois de ser lavada. 39 REAIS(1)

Quer evitar riscos no seu iPhone? Escolha a capa e a proteção de tela mais adequadas ao aparelho e ao seu estilo POR MARIA ISABEL MOREIRA

COMPANHIA NA ACADEMIA Levar seu iPhone para a academia não é problema. Com a Sport Armband Plus With FastFit, da Belkin, você carrega seu aparelho preso ao braço e preservado contra suor e umidade. A proteção plástica transparente para a tela até permite usar a tela multitoque, embora com um pouquinho de esforço. Para acomodar os fones de ouvido, o produto inclui ainda uma cápsula de borracha com clipe, que pode ser presa à própria braçadeira ou à roupa.

VISUAL MAIS SÓBRIO Silicone? Neoprene? Acrílico? Se vocé não gosta de nada disso e está atrás de uma capa mais clássica pode encontrar o que procura na Slim-Fit, da Belkin. A capa de couro preto, com fechamento em velcro e laterais de tecido, mantém o conector e a entrada para fones de ouvido livres para uso. Mesmo com o clipe fixo na parte de trás para prender a capa ao cinto o conjunto continua enxuto. O único problema é que a remoção do aparelho da capa não é muito prática.

119 REAIS

139 REAIS

GUARDADO NO SAQUINHO Quem não quer deixar o aparelho desprotegido na bolsa, mas não tem planos de gastar uma fortuna com as capas mais incrementadas, pode buscar a proteção dos bornais de neoprene da Trebizi. O produto é vendido em diversas cores e com diferentes sistemas de fechamento. Os modelos da foto abaixo, por exemplo, são de ponteira e de velcro. 16 REAIS(1)

DOIS EM UM ESCUDO PARA A TELA Películas protetoras previnem contra riscos e poeira, mas não salvam a tela de impactos contra outros objetos, principalmente quando vão para bolsas femininas. A Skin pensou nisso quando desenhou a revo. A solução é composta de capa de silicone, película protetora e um escudo rígido, que se encaixa na capa e protege a tela quando o aparelho não está em uso.

O kit Duet, da iSkin, combina dois produtos: a capa de polímero flexível Solo e o revoClip, uma base com clipe que serve tanto para carregar o iPhone preso ao cinto como para acomodálo sobre a mesa. Como as laterais dessa base são vazadas, é possível carregar também acessórios de terceiros que estejam conectados ao aparelho. Para complementar, uma película protege a tela do telefone contra riscos e poeira. O revoClip gira na horizontal e vertical para facilitar a remoção do aparelho. 172 REAIS(1)

capas-Mat32.indd 76-77

Modelo básico da Mobimax, a SiliCase é de silicone com textura para impedir que o aparelho escorregue da mão durante o transporte e o uso. A cor você escolhe — vermelho, preto, rosa, azul ou branca. O encaixe é perfeito, deixando os conectores à mostra. Para proteger a tela, o produto inclui também uma película. 59 REAIS(1)

152 REAIS(1)

76 I DI D CA AS S IN I FO

VISUAL MAIS SÓBRIO

© FOTOS MARCELO KURA

(1) Produto fornecido pela Metrocomm

DIC DI I C A S INFO I 77

3/6/09 8:17:17 PM


acessórios I capas

VISTA SEU APARELHO

SUJOU, LAVOU, REAPLICOU Trocou uma, duas, três vezes a película que protege a tela do seu aparelho e não quer gastar mais dinheiro com isso? A Proporta tem uma sugestão: a Advanced Screen Protection é uma proteção de plástico mais grosso que as películas convencionais, mas que mantém a transparência e garante sua reutilização mesmo depois de ser lavada. 39 REAIS(1)

Quer evitar riscos no seu iPhone? Escolha a capa e a proteção de tela mais adequadas ao aparelho e ao seu estilo POR MARIA ISABEL MOREIRA

COMPANHIA NA ACADEMIA Levar seu iPhone para a academia não é problema. Com a Sport Armband Plus With FastFit, da Belkin, você carrega seu aparelho preso ao braço e preservado contra suor e umidade. A proteção plástica transparente para a tela até permite usar a tela multitoque, embora com um pouquinho de esforço. Para acomodar os fones de ouvido, o produto inclui ainda uma cápsula de borracha com clipe, que pode ser presa à própria braçadeira ou à roupa.

VISUAL MAIS SÓBRIO Silicone? Neoprene? Acrílico? Se vocé não gosta de nada disso e está atrás de uma capa mais clássica pode encontrar o que procura na Slim-Fit, da Belkin. A capa de couro preto, com fechamento em velcro e laterais de tecido, mantém o conector e a entrada para fones de ouvido livres para uso. Mesmo com o clipe fixo na parte de trás para prender a capa ao cinto o conjunto continua enxuto. O único problema é que a remoção do aparelho da capa não é muito prática.

119 REAIS

139 REAIS

GUARDADO NO SAQUINHO Quem não quer deixar o aparelho desprotegido na bolsa, mas não tem planos de gastar uma fortuna com as capas mais incrementadas, pode buscar a proteção dos bornais de neoprene da Trebizi. O produto é vendido em diversas cores e com diferentes sistemas de fechamento. Os modelos da foto abaixo, por exemplo, são de ponteira e de velcro. 16 REAIS(1)

DOIS EM UM ESCUDO PARA A TELA Películas protetoras previnem contra riscos e poeira, mas não salvam a tela de impactos contra outros objetos, principalmente quando vão para bolsas femininas. A Skin pensou nisso quando desenhou a revo. A solução é composta de capa de silicone, película protetora e um escudo rígido, que se encaixa na capa e protege a tela quando o aparelho não está em uso.

O kit Duet, da iSkin, combina dois produtos: a capa de polímero flexível Solo e o revoClip, uma base com clipe que serve tanto para carregar o iPhone preso ao cinto como para acomodálo sobre a mesa. Como as laterais dessa base são vazadas, é possível carregar também acessórios de terceiros que estejam conectados ao aparelho. Para complementar, uma película protege a tela do telefone contra riscos e poeira. O revoClip gira na horizontal e vertical para facilitar a remoção do aparelho. 172 REAIS(1)

capas-Mat32.indd 76-77

Modelo básico da Mobimax, a SiliCase é de silicone com textura para impedir que o aparelho escorregue da mão durante o transporte e o uso. A cor você escolhe — vermelho, preto, rosa, azul ou branca. O encaixe é perfeito, deixando os conectores à mostra. Para proteger a tela, o produto inclui também uma película. 59 REAIS(1)

152 REAIS(1)

76 I DI D CA AS S IN I FO

VISUAL MAIS SÓBRIO

© FOTOS MARCELO KURA

(1) Produto fornecido pela Metrocomm

DIC DI I C A S INFO I 77

3/6/09 8:17:17 PM


home theater I integração

NA SALA DE CINEMA DE CASA Adaptadores para player portátil, caixas sem fio e design bacana dão o tom nos home theaters POR AIRTON LOPES

O

iPhone e o iPod não têm lugar cativo apenas nos bolsos e ouvidos de quem adora música. Graças a bases e adaptadores especiais, eles também ganharam um lugar de honra nos home theaters. Mas, apesar do prestígio, o player da Apple ainda é coadjuvante nas salas de cinema domésticas, onde o que vale mesmo é a qualidade e a potência dos conjuntos 5.1 e 7.1. A comodidade

HOME THEATER CALIBRADO O HT-S5100, da Onkyo, é meio caminho para quem quer montar um home theater mais poderoso que os sistemas integrados (que já incluem DVD player) sem gastar uma fortuna. Ele vem com um receiver de 1 200 watts repleto de conexões, com direito a três entradas HDMI e base para iPod e iPhone, e caixas 7.1. A escolha do player de Blu-ray ou DVD fica a critério do dono. O som do HT-S5100 com os filmes usados nos testes do INFOLAB foi ótimo. Um calibrador automático ajuda a configurar o home theater para que a trilha sonora chegue com a melhor qualidade possível exatamente nos locais onde o espectador está sentado. Cabos e conectores coloridos facilitam a montagem, mas os fios das caixas poderiam ser mais longos. 4 149 REAIS

AVALIAÇÃO TÉCNICA

8,5

CUSTO/BENEFÍCIO

7,3

das caixas traseiras sem fio, presença de portas USB e o design apurado também estão em alta nos home theaters que vão além do básico, como os quatro modelos com potência de 1 000 e 1 200 watts RMS testados pelo INFOLAB. Quem decidir colocar o iPhone para comandar o som precisa apenas colocar o telefone no modo avião para evitar interferências quando o aparelho recebe chamadas.

HT-S5100, da Onkyo: festival de conexões

BLU-RAY E iPOD, JUNTOS O SC-BT100, da Panasonic, é um conjunto 5.1 com caixas traseiras sem fio generoso nos recursos. O mais notável é o player de Blu-ray, ótimo para filmes em alta definição, mas que, infelizmente, não toca vídeos em XviD. Outro grande atrativo é a espertíssima base retrátil para iPod e iPhone na frente do equipamento. A única coisa chata é que os clipes do player vão para a TV apenas via vídeo composto. Atrás da porta da dock existe ainda um slot para cartões SD. Pena não ter uma porta USB. O equipamento tem potência de 1 250 watts e uma saída HDMI. 4 149 REAIS

AVALIAÇÃO TÉCNICA

8,5

CUSTO/BENEFÍCIO

7,3

SEM FIO: transmissor envia o som pelo ar para as caixas traseiras

SC-BT100, DA PANASONIC: conjunto reproduz filmes em Blu-ray e DVDs com upscaling para 1 080p, mas não quer saber de DivX e XviD

BELEZA NO SOM O Scarlet HT953TV, da LG, é um daqueles sistemas 5.1 para quem acha que home theater também deve decorar o ambiente. Com 1 000 watts de potência e design único, ele traz os alto-falantes frontais e traseiros em torres inteiriças e um player com formas que fogem do padrão caixote. Em vez de botões, ele usa uma superfície sensível como interface de comando. Mas o Scarlet HT953TV não é só aparência. O som com filmes é muito bom e ele tem várias entradas para outros equipamentos, outros players portáteis e pen drives, de onde dá para rodar arquivos de vídeo em DivX e XviD e músicas em MP3 e WMA. No caso dos iPods e iPhones, a conexão se faz com a ajuda de um cabo especial. 3 299 REAIS

AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,9

CUSTO/BENEFÍCIO

7,1

Scarlet HT953TV, da LG: entrada e saída HDMI e conector para iPod

78 I DI C AS IN FO

integracao_Mat33.indd 78-79

© FOTOS MARCELO KURA

DIC A S INFO I 79

3/6/09 8:28:14 PM


home theater I integração

NA SALA DE CINEMA DE CASA Adaptadores para player portátil, caixas sem fio e design bacana dão o tom nos home theaters POR AIRTON LOPES

O

iPhone e o iPod não têm lugar cativo apenas nos bolsos e ouvidos de quem adora música. Graças a bases e adaptadores especiais, eles também ganharam um lugar de honra nos home theaters. Mas, apesar do prestígio, o player da Apple ainda é coadjuvante nas salas de cinema domésticas, onde o que vale mesmo é a qualidade e a potência dos conjuntos 5.1 e 7.1. A comodidade

HOME THEATER CALIBRADO O HT-S5100, da Onkyo, é meio caminho para quem quer montar um home theater mais poderoso que os sistemas integrados (que já incluem DVD player) sem gastar uma fortuna. Ele vem com um receiver de 1 200 watts repleto de conexões, com direito a três entradas HDMI e base para iPod e iPhone, e caixas 7.1. A escolha do player de Blu-ray ou DVD fica a critério do dono. O som do HT-S5100 com os filmes usados nos testes do INFOLAB foi ótimo. Um calibrador automático ajuda a configurar o home theater para que a trilha sonora chegue com a melhor qualidade possível exatamente nos locais onde o espectador está sentado. Cabos e conectores coloridos facilitam a montagem, mas os fios das caixas poderiam ser mais longos. 4 149 REAIS

AVALIAÇÃO TÉCNICA

8,5

CUSTO/BENEFÍCIO

7,3

das caixas traseiras sem fio, presença de portas USB e o design apurado também estão em alta nos home theaters que vão além do básico, como os quatro modelos com potência de 1 000 e 1 200 watts RMS testados pelo INFOLAB. Quem decidir colocar o iPhone para comandar o som precisa apenas colocar o telefone no modo avião para evitar interferências quando o aparelho recebe chamadas.

HT-S5100, da Onkyo: festival de conexões

BLU-RAY E iPOD, JUNTOS O SC-BT100, da Panasonic, é um conjunto 5.1 com caixas traseiras sem fio generoso nos recursos. O mais notável é o player de Blu-ray, ótimo para filmes em alta definição, mas que, infelizmente, não toca vídeos em XviD. Outro grande atrativo é a espertíssima base retrátil para iPod e iPhone na frente do equipamento. A única coisa chata é que os clipes do player vão para a TV apenas via vídeo composto. Atrás da porta da dock existe ainda um slot para cartões SD. Pena não ter uma porta USB. O equipamento tem potência de 1 250 watts e uma saída HDMI. 4 149 REAIS

AVALIAÇÃO TÉCNICA

8,5

CUSTO/BENEFÍCIO

7,3

SEM FIO: transmissor envia o som pelo ar para as caixas traseiras

SC-BT100, DA PANASONIC: conjunto reproduz filmes em Blu-ray e DVDs com upscaling para 1 080p, mas não quer saber de DivX e XviD

BELEZA NO SOM O Scarlet HT953TV, da LG, é um daqueles sistemas 5.1 para quem acha que home theater também deve decorar o ambiente. Com 1 000 watts de potência e design único, ele traz os alto-falantes frontais e traseiros em torres inteiriças e um player com formas que fogem do padrão caixote. Em vez de botões, ele usa uma superfície sensível como interface de comando. Mas o Scarlet HT953TV não é só aparência. O som com filmes é muito bom e ele tem várias entradas para outros equipamentos, outros players portáteis e pen drives, de onde dá para rodar arquivos de vídeo em DivX e XviD e músicas em MP3 e WMA. No caso dos iPods e iPhones, a conexão se faz com a ajuda de um cabo especial. 3 299 REAIS

AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,9

CUSTO/BENEFÍCIO

7,1

Scarlet HT953TV, da LG: entrada e saída HDMI e conector para iPod

78 I DI C AS IN FO

integracao_Mat33.indd 78-79

© FOTOS MARCELO KURA

DIC A S INFO I 79

3/6/09 8:28:14 PM


SISTEMA SEM FIO Uma das chateações de montar um home theater é ter de camuflar os fios que saem do player e correm até as caixas traseiras. Graças a um receptor sem fio, o SC-PT569LB-K, da Panasonic, ameniza boa parte do problema, mas não extermina de vez os cabos, pois o acessório precisa ser ligado na tomada e nos alto-falantes. Nos testes, tudo funcionou de primeira e sem ruídos ou interferências. Outra vantagem do conjunto 5.1 de 1 000 watts é a base retrátil para iPod e iPhone. Quando fica estendida, ela revela um conector USB para plugar pen drive com vídeos, músicas e fotos, e entradas para microfones, usados com a função karaokê. 3 299 REAIS

AVALIAÇÃO TÉCNICA

8,2

CUSTO/BENEFÍCIO IO

8,2

Sem fio: adaptador envia o som pelo ar para receptor traseiro

DENTRO DA AÇÃO Confira três filmes imperdíveis para quem adora o som de balas zunindo e trilhas sonoras arrebatadoras em perseguições de tirar o fôlego.

80 I DI C AS I N FO

integracao_Mat33.indd 80

O RESGATE DO SOLDADO RYAN: A cena do desembarque aliado na Normandia é simplesmente espetacular

MESTRE DOS MARES: O vento enchendo as velas e um ranger incessante o colocam a bordo do navio

O ULTIMATO BOURNE: Ganhou os Oscars de mixagem e de efeitos de som. Quer mais?

© FOTOS MARCELO KURA

3/6/09 8:29:21 PM


empresa I inovação

TEM iPHONE NOS NEGÓCIOS Oracle, Citrix e IBM estão entre as empresas que criaram aplicativos profissionais para o smartphone da Apple POR MAX ALBERTO GONZALES

D

ivertido e elegante, o iPhone foi recebido, inicialmente, como um dispositivo de uso essencialmente pessoal. Mas não demorou para que o mundo corporativo descobrisse o potencial do smartphone para os negócios. Na App Store, a loja online de programas da Apple, já há cerca de 450 aplicativos classificados como de negócios. Grandes produtores de software, como Oracle, Citrix e IBM vêm investindo no desenvolvimento de aplicativos para essa plataforma, que ganha aceitação crescente em empresas de todos os tamanhos. A Citrix, por exemplo, trabalha no chamado projeto Braeburn (o nome é de uma variedade de maçãs). Seu objetivo é desenvolver uma versão do Citrix Receiver para o iPhone. Previsto para ser lançado até junho, o programa permitirá que o usuário use o iPhone para controlar seu micro com Windows a distância. Ele vai poder rolar as janelas com os dedos, acionar o zoom com movimentos de pinça e usar o teclado virtual como acontece nos

© FOTOS DIVULGAÇÃO

inovacao_Mat35.indd 81

programas do smartphone. Assim, será possível usar, remotamente, qualquer aplicativo de negócios que esteja instalado no PC. Apesar de o produto ainda não estar finalizado, ele vem despertando enorme interesse entre os clientes da empresa. “O blog sobre os aplicativos que desenvolvemos para o iPhone é, de longe, o mais visto em nosso site”, diz Chris Flack, vice-presidente de desenvolvimento de soluções da Citrix. No caso dos aplicativos que podem ser acessados via internet, não é preciso fazer grandes modificações para que possam ser acionados por meio do navegador Safari, presente no iPhone. A divisão Lotus, da IBM, por exemplo, transformou sua suíte de produtividade Lotus Notes no iNotes para o iPhone. Além disso, atualizou seu servidor de correio Lotus Domino com interfaces para o smartphone da Apple e para outros dispositivos móveis, como o BlackBerry, da RIM. “Nossa estratégia é fazer nosso serviço de colaboração disponível

D I C AS I NFO I 81

3/6/09 8:32:37 PM


numa variedade grande de aparelhos”, diz Ricardo Rossi, gerente da divisão Lotus da IBM Brasil. “E foi muito simples. Precisamos apenas adaptar o sistema para o Safari”, afirma ele. O iNotes foi liberado para os usuários em agosto. Na telinha do iPhone, o iNotes se abre com rapidez. O usuário pode saber quais contatos estão online, consultar calendários, documentos e bases de dados. Isso se traduz em produtividade para o usuário, que pode acessar as informações de qualquer lugar onde haja uma conexão Wi-Fi ou 3G. A única ressalva é que a telinha compacta do smartphone exige alguma prática ao visualizar grandes quantidades de informação. É preciso usar o zoom e observar os dados em partes.

MAIS DO QUE AÇÕES A Oracle também desenvolveu soluções que permitem o acesso a seus aplicativos em sistemas operacionais móveis como Symbian, BlackBerry e iPhone. “É preciso oferecer mais do que consulta a ações”, diz Lenley Hensarling, vice-presidente do grupo Enterprise One da Oracle, sediado em Redwood Shores, na Califórnia. O interesse partiu dos próprios clientes, afirma ele. Uma das primeiras aplicações para iPhone lançadas pela empresa foi o Oracle Approval for Sales Manager, que aprova operações de compra e venda. “O executivo pode usar o iPhone para consultar as informações e aprovar uma transação antes de voltar ao escritório”, diz Hensarling. A prioridade da Oracle é transportar os aplicativos de tomada de decisão para o iPhone, como uma versão do Oracle Business Indicators, que acessa até 5 mil métricas.

um menu para cadastrar e documentar o contato comercial. O BlackBerry é sincronizado com o CRM da empresa em tempo real. “As empresas dão BlackBerry aos funcionários. O aparelho da RIM é mais presente no ambiente corporativo”, diz Flores. O iPhone ficou para depois. Uma pesquisa feita por Chris Flack, em seu blog no site na Citrix, aponta que 36% dos CIOs se guiam pelos critérios de demanda de negócios, retorno do investimento e conformidade com as normas legais. Já critérios como a produtividade e o desejo dos usuários são privilegiados por apenas 21% dos responsáveis pela TI das empresas. Isso explica, por exemplo, a decisão da CA de não criar, por enquanto, versões de seus aplicativos para o iPhone. Embora o aparelho esteja no topo da lista de desejos dos usuários, ele não está tão bem posicionado em outros critérios de avaliação.

O CAMPEÃO É DO BRASIL Na App Store, da Apple, o aplicativo mais vendido na categoria Negócios em 18 de dezembro era um brasileiro, o CPF CNPJ Brazil. Dois meses depois, o programa criado pelo programador Renato Pessanha continuava na lista dos mais comprados, na quinta colocação. Por 99 centavos de dólar, o programa confere, em um instante, se o número do contribuinte é válido ou falso.

PROVA DE CONCEITO Na SAP, os aplicativos para iPhone estão em fase de prova de conceito. Alguns clientes da empresa já estão fazendo testes com eles. A companhia prevê lançar, no segundo trimestre deste ano, as primeiras versões de seus produtos para o smartphone. “Com 3G é mais fácil trabalhar com aplicativos online”, diz Javier Flores, diretor de desenvolvimento de negócios da SAP América Latina. Para ele, se os processos de negócios estão documentados e já fazem parte de um aplicativo, é só uma questão de fazer o código para o ambiente móvel. A SAP já lançou uma versão de seu CRM para o BlackBerry no fim de 2007. O executivo faz um telefonema para um novo cliente, e o CRM oferece

82 I DI C AS I N FO

inovacao_Mat35.indd 82

3/6/09 8:32:59 PM

63_iphone  

G1 e iPhone: qual deles leva a melhor? Sua música favorita vira fácil um ringtone O que é imperdível, da produtividade ao mais puro lazer PR...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you