Page 1

Consultancy and Engineering

20 de Julho de 2011

> Prémio “Coordenação e Fiscalização” 2011 > Contra-ordenações ambientais? Evite-as! > Fugas em sistemas de abastecimento de água?

Newsletter DHV

> Privatizações: O futuro próximo?

DHV vence Prémio “Fiscalização e Coordenação” 2011 Os Prémios Construir distinguem anualmente as personalidades, empresas, projectos e empreendimentos que mais se destacam nas áreas da arquitectura, engenharia, construção e imobiliária, numa lista de nomeados, que resulta de uma selecção feita pela redacção do Jornal Construir, em parceria com um reputado conjunto de arquitectos e engenheiros. A escolha é feita com base em critérios como a relevância para o mercado, criatividade, inovação e a qualidade dos projectos desenvolvidos. A cerimónia de entrega dos prémios, que decorreu no passado dia 11 de Julho, no Casino de Lisboa, contou com a presença de cerca de 600 convidados das maiores empresas dos referidos sectores. A DHV foi distinguida, de entre quatro nomeados, com o Prémio de melhor empresa na categoria de “Fiscalização e Coordenação”, numa votação que foi da responsabilidade dos assinantes e subscritores do Jornal Construir, e que reconhece o percurso e a qualidade dos serviços realizados pela empresa ao longo do último ano. O Eng.º Mário Viveiros, Director de Unidade de Gestão de Empreendimentos e Fiscalização da DHV, consi-

derou o prémio “uma responsabilidade acrescida no compromisso de qualidade que, diariamente, a DHV coloca nas actividades que desenvolve”. Concomitantemente, alertou ainda as empresas que trabalham neste sector de actividade, para a problemática vivenciada actualmente pelo mercado da engenharia e, particularmente, da fiscalização, no que respeita à depreciação de preços dos serviços, que está a levar diversas empresas ao desaparecimento. A Gestão de Empreendimentos e Fiscalização foi a área pioneira da actividade e desenvolvimento da DHV em Portugal, pelo que a Empresa agrega uma vasta e comprovada experiência neste sector de actividade. Actualmente, a DHV posiciona-se como uma das mais representativas empresas de Fiscalização a actuar no mercado português, tendo estado presente na gestão, coordenação e fiscalização dos grandes projectos de engenharia realizados em Portugal, tais como o Centro Cultural de Belém, a Casa da Música, a Remodelação do Túnel do Rossio, a Ligação Ferroviária ao Porto de Aveiro, o Reforço de Potência da Barragem do Alqueva, entre outros. Confia na fiscalização das suas obras? Contacte-nos! Info: Andreia Reis (andreia.reis@dhv.com)

Contra-ordenações ambientais? Evite-as! Face à crescente complexidade e exigência da legislação ambiental nacional as empresas enfrentam cada vez mais dificuldades para assegurarem o efectivo cumprimento legal, estando sujeitas à aplicação de contra-ordenações e ao pagamento de coimas que, num quadro de negligência, se situam entre os 25 e os 70 mil euros, além da suspensão da actividade e eventual obrigação de remediação de danos ambientais causados. De facto, quer seja pela dificuldade de acompanhamento da publicação constante de nova legislação nos diferentes aspectos ambientais, quer seja pela dificuldade de avaliação da sua aplicabilidade a determinadas actividades, verifica-se que muitas empresas são frequentemente surpreendidas por acções de fiscalização e aplicação de coimas, situações que além dos custos directos, poderão resultar

em custos indirectos bastante significativos relacionados com a imagem e reputação das empresas. A elaboração de um Diagnóstico Legal Ambiental permite, além da identificação dos aspectos legais aplicáveis nas várias componentes ambientais, avaliar a conformidade legal das empresas e, em caso de não conformidade, propor as acções necessárias para o cabal cumprimento da legislação. Minimize o risco de contra-ordenações ambientais à sua empresa através da realização de um Diagnóstico Legal Ambiental com a DHV! Esteja preparado. Contacte-nos! Info: Edgar Carvalho (edgar.carvalho@dhv.com)

Gateway to Solutions


Fugas em Sistemas de Abastecimento de Água? A escassez de água tornou-se um problema premente nos dias de correm, a ponto da maior parte das entidades gestoras que actuam neste campo terem direccionado já os seus esforços no sentido de realizarem um controlo mais eficiente dos sistemas de adução e distribuição. Esta fiscalização em redes de distribuição e em condutas de adução, vem permitir um controlo apertado sobre fugas e ligações clandestinas que se verificam com frequência nos sistemas existentes. São diversos os campos de actuação que podem pôr fim a este tipo de patologia, permitindo às entidades gestoras a resolução dos problemas verificados, de uma forma mais rápida e eficaz, assim como conduzi-las a resultados economicamente mais favoráveis. Um deles será por exemplo o controlo de pressões em redes de distribuição, onde a disparidade de consumos diurna e nocturna seja mais acentuada. Uma regulação mais acertada da pressão na rede, apropriada a cada período do dia, permitirá reduzir o volume de água perdida em pontos de rede de estabilidade mais precária, salvaguardando-os de pressões desnecessárias em horas de consumos reduzidos.

Não permitindo este sistema por si só a resolução integral do problema das designadas “fugas e perdas”, poderá ser complementado com uma monitorização em contínuo das redes de abastecimento de água por meio de loggers acústicos e correladores. Este sistema funciona pela disposição, em caixas de válvulas ou hidrantes, de loggers acústicos instalados em intervalos regulares, os quais, mediante uma análise do tipo de ruído dentro do sistema de distribuição, identificam a presença de uma fuga, provocando esta um ruído digital que é interpretado e de imediato transmitido, ao veículo patrulha que se encontre em circulação na área de cobertura dos correladores instalados. A informação recolhida é de imediato enviada para a central de comando. Estes sistemas de verificação, poderão assim resultar em acções menos incisivas sobre infra-estruturas enterradas, sendo uma mais valia no controlo de desperdício de um bem que tem cada vez mais relevância nos dias que correm. Sabe como monitorizar e detectar fugas em sistemas de abastecimento de água? Contacte-nos! Info: Teresa de Sousa (teresa.sousa@dhv.com)

Privatizações: O futuro próximo? A limitação dos recursos públicos e a situação económico-financeira do país colocou novamente na ordem do dia a privatização de empresas públicas em diversos sectores de actividade económica, com destaque para o sector dos transportes. A ANA, a TAP, os serviços suburbanos de transporte ferroviário de Lisboa e do Porto, as Águas de Portugal são alguns exemplos que têm vindo a ser anunciados. Os últimos anos têm sido marcados por um aumento da colaboração entre o sector público e privado, para o desenvolvimento e operação de infra-estruturas e um leque alargado de actividades económicas, nomeadamente nas áreas dos portos, infra-estruturas e serviços de transporte rodoviários e ferroviários e nas áreas do ambiente, águas e saneamento. A DHV, SA tem vindo a ser contactada por diversas empresas para apoiar na elaboração de estudos de suporte ao processo de privatização, resultado da sua vasta experiência na preparação de todo o processo de concurso, nomeadamente: • Estudos de mercado e de procura; • Elaboração de cadernos de encargos; • Modelos de gestão e financeiros; • Negociação de contratos. O know-how de uma equipa multidisciplinar de consultoria (transportes, ambiente, economia e finanças, águas e recursos hídricos) conferem à DHV competências técnicas adquiridas a nível nacional e internacional em projectos de referência que permitem oferecer serviços integrados. Se procura um consultor com experiência para o apoiar no desenvolvimento de estudos de apoio a estes projectos de privatização, conte com a DHV! Info: Vanessa Pinhal (vanessa.pinhal@dhv.com)

DHV, S.A. I Estrada de Alfragide, n.º 92. 2610-015 Amadora I T: +351 214 127 400 | F: +351 214 127 490 I E: info-pt@dhv.com I www.dhv.pt Rua Ricardo Severo, n.º 3 - 3º andar. 4050-515 Porto | T: +351 226 061 340 | F: +351 226 093 253

Newsletter DHV: Julho 2011  

Newsletter DHV: 20 de Julho de 2011