Page 1

REDE DE BIBLIOTECAS ESCOLARES

Práticas e Modelos de Auto Avaliação das Bibliotecas Escolares – DRELVT-T1

Acção de Formação Práticas e Modelos de Auto Avaliação das Bibliotecas Escolares

2ª Sessão A biblioteca escolar no contexto da mudança

Tarefa – 1ª Parte Partindo da leitura dos textos fornecidos e do conhecimento da biblioteca escolar que dirijo, perspectivei a minha situação identificando pontos fortes, fraquezas, oportunidades e ameaças e desafios principais que o professor bibliotecário e a biblioteca escolar enfrentam no contexto da mudança. Para a realização deste trabalho use a tabela matriz disponibilizada neste bloco, que será colocada no respectivo fórum (como anexo a uma mensagem).

Professor Bibliotecário: Sílvio Aurélio Chicharro Maltez - Escola: E.B.1 n.º2 de Mem Martins Email: sdgidgi@gmail.com - Blog: portfolio-silvio-pmaabe-drelvt-t1.blogspot.com


Tabela matriz - 1ª parte da tarefa, conforme indicações do Guia da Sessão Conhecimento na área Domínio

Aspectos críticos que a Literatura identifica

- Elevada resistência ao papel actual que se pretende do Professor Bibliotecário, por toda a estrutura escolar;

Biblioteca escolar Pontos fortes

- Continuidade na coordenação da Biblioteca Escolar do PB; - Experiência do PB;

- Dificuldades de afirmação do Professor Bibliotecário no seio da Comunidade Escolar;

Competências do professor bibliotecário

- Deficientes capacidades Camaleónicas de adaptação ás circunstâncias do Professor Bibliotecário no seio da Comunidade Escolar (versatilidade): • Professor Inovador • Professor Activo • Professor Criativo • Professor Formador • Professor Empreendedor • Professor Colaborador • Professor Educador • Professor Pedagogo • Professor Especialista • Professor Investigador • Professor Aluno (Actualizado) • Professor Gestor • Professor Avaliador…

Fraquezas

Oportunidades

Ameaças

- Lacunas a nível de Gestão de Equipamentos e Gestão Documental;

- Motivação do corpo docente;

- Falta de formação na utilização de alguns recursos da BE;

- Entusiasmo do corpo docente/ alunos;

- Dificuldade de reconhecimento do papel actual do PB e sua mais valia nos docentes titulares de turma;

- Pouca formação na área da WEB 2.0 e outras Tecnologias de Informação;

- Continuidade de projectos;

- Forte motivação do PB; - Criatividade e Originalidade do PB; - Espírito Empreendedor do PB; - Continuidade de projectos; - Organização do espaço e dos recursos humanos afectos à biblioteca. - Apoio a actividades desenvolvidas colaborativamente com os docentes titulares de turma, professores das AEC e projectos de parceria na escola e na comunidade; - Produção e partilha de materiais;

- Dificuldades de afirmação do papel de Professor Bibliotecário junto dos docentes titulares de turma; - Deficiência no apoio a alguns serviços da Biblioteca por inexistência de uma equipa afecta á biblioteca; - Frustação à incapacidade de resposta do número de solicitações feitas ao P.B; - Sobreposição e Imposição de alguns cargos na Escola; - Excesso de trabalho.

- Bom conhecimento da

Professor Bibliotecário: Sílvio Aurélio Chicharro Maltez - Escola: E.B.1 n.º2 de Mem Martins Email: sdgidgi@gmail.com - Blog: portfolio-silvio-pmaabe-drelvt-t1.blogspot.com

- Capacidade de trabalhar colaborativamente com os alunos; - Reforçar o trabalho da BE na aprendizagem e no conhecimento; - Capacidade de construção e implementação de projectos de trabalho colaborativo com os diferentes Professores; - Possibilidade de reforçar o papel da BE nos diferentes órgãos e projectos da

- Gestão do tempo - Parca oferta de formação em Bibliotecas Escolares; -Falta de literacia de informação; - Falta de apoio técnico. - Falta de disponibilidade financeira para alguns projectos.

Desafios/Acções a implementar

- Realização de acções sensibilização e de formação simples baseadas nos recursos existentes, mas promovendo o desenvolvimento de competências de informação adequadas aos utilizadores e aos recursos da BE; - Reforçar e aprofundar o trabalho colaborativo com os professores titulares de turma; - Produzir e difundir materiais de apoio às aprendizagens curriculares; - Dinamizar projectos que envolvam a Comunidade Educativa: - Apostar na autoformação; - Continuar a investir na formação


Conhecimento na área

- Baixa influência e contribuição activa, do Professor Bibliotecário, na construção do conhecimento e saber dos seus utilizadores;

Biblioteca escolar

Escola e da comunidade educativa;

escola. - Motivação e empenho do P.B.

- Receptividade à inovação e à Mudança do PB;

( O Professor Bibliotecário diagnostica, age e avalia)

- Alguma apetência e gosto pelas TIC do PB;

- Deficiente capacidade de liderança nos vários domínios da gestão de recursos pedagógica da Biblioteca Escolar: • Teorias da aprendizagem • Pedagogia • Currículos • Diagnóstico de dificuldades de aprendizagem • Métodos de análise • TIC • Liderança • Planeamento • Gestão • Biblioteconomia…

- Planificação conjunta, com corpo docente da escola, de actividades de interesse para toda a Comunidade Educativa; - Dedicação à Biblioteca Escolar;

- Dar continuidade a Projectos; - Efectuar parcerias;

Predisposição para aprender; - Articulação com a Professora Bibliotecária da sede do Agrupamento; - Aproveitar a oferta formativa existente na área da RBE, dos livros e da literatura.

- Competências de gestão de recursos humanos e materiais; - Continua formação nas diferentes áreas da BE;

Professor Bibliotecário: Sílvio Aurélio Chicharro Maltez - Escola: E.B.1 n.º2 de Mem Martins Email: sdgidgi@gmail.com - Blog: portfolio-silvio-pmaabe-drelvt-t1.blogspot.com

- Reunir periodicamente e/ou por meio de correio electrónico com a Professora Bibliotecária da Sede do Agrupamento; - Convergir a motivação e o entusiasmo que rodeiam a Biblioteca de forma a potenciar o papel que se pretenda que esta tenha.


Conhecimento na área Domínio

Aspectos críticos que a Literatura identifica

- Lacunas na organização do espaço e equipamentos de forma rentável; - Necessidade da BE ser um espaço funcional, agradável, vivo e de acesso livre dos recursos organizados e diversificados a ela afectos, promotora de construção de saberes; - Necessidade do PB criar e disponibilizar recursos em diferentes ambientes e suportes que facilitem a formação e as aprendizagens;

Organização e Gestão da BE

- Necessidade do PB possuir espírito inventivo e ousado e formação adequada e actualizada às necessidades de cada biblioteca; - Necessidade do PB ser coadjuvado por uma equipa multidisciplinar; - Necessidade de existir um Plano de Actividade claros e realistas, que sirva a comunidade ; - Importância de desenvolver competências nos alunos que potenciem o uso futuro da Biblioteca; - Necessidade da BE possuir uma colecção actualizada, diversificada e equilibrada; - Actividade de gestão alicerçada em dados objectivos, com estratégias de

Biblioteca escolar Pontos fortes

- Horário de funcionamento adequado à permanência dos alunos; - Actividades atractivas, divertidas , apelativas e diversificadas para a comunidade escolar; - Utilização voluntária e autónoma dos alunos como um espaço de informação, lazer e de liberdade para utilizarem os recursos; -Afectação de uma Auxiliar de Acção Educativa que apoia o PB;

Fraquezas

Oportunidades

- Horário reduzido dos colaboradores da equipa da BE; - Apoio pontual do corpo de docente nas actividades da BE; - Deficiente formação do PB e da Auxiliar afecta à BE; - Subaproveitamento dos recursos existentes; - Dificuldade em assegurar alguns serviços da biblioteca; - Fracos conhecimentos na área de Gestão de Recursos - Conclusão do tratamento documental;

- Espaços e equipamentos atractivos, acolhedores;

-Ausência de formação do catálogo automatizado;

- Disponibilização de recursos de informação em diferentes suportes;

- Falta de Espaço para os documentos disponíveis;

Ameaças

- Transferência da Auxiliar afecta à BE para outros serviços; - Frequência de formação em B.E; - Acréscimo da colaboração pontual de professores na produção de materiais e participação nas actividades propostas pela BE; - Implementação do Plano Tecnológico para o 1º Ciclo; - Formação para pessoal não docente em BE;

- Limitações Físicas;

- Apoio deficitário do SABE;

Professor Bibliotecário: Sílvio Aurélio Chicharro Maltez - Escola: E.B.1 n.º2 de Mem Martins Email: sdgidgi@gmail.com - Blog: portfolio-silvio-pmaabe-drelvt-t1.blogspot.com

- Aumento do nº de horas das Actividades de Enriquecimento Curricular no espaço da Biblioteca; - Falta de Oferta Formativa; - Falhas no apoio prestado pelo SABE; - Incompatibilidade dos cargos impostos pela escola ao PB; - Material Informática desactualizado; - Isolamento do PB;

Desafios. Acções a implementar

- Reuniões periódicas com os docentes; - Melhoria nos instrumentos de gestão e organização da BE; - Produção de documentos que sirvam de suporte de trabalho à Comunidade Escolar; - Reforçar o envolvimento e a adesão da comunidade educativa para apoio à BE; - Dinamizar acções de promoção e informação sobre os recursos da BE, para o corpo docente e não docente; - Solicitar ao Coordenador TIC do Agrupamento apoio e melhorias no parque informático escolar; - Efectuar parcerias com empresas; - Rentabilizar ao máximo os recursos da BE. - Frequentar formação que potencie a melhoria e utilização da B.E.


Conhecimento na área

acção adaptadas à realidade de cada grupo e/ou turma, apresentando os resultados da sua acção de forma visível e inequívoca;

Biblioteca escolar

- Apoio prestado às necessidades da escola ;

- Necessidade de organizar mecanismos de recolha de evidências que, de forma simples e sistemática, forneçam dados sobre a sua acção da BE junto de docentes e alunos;

- Apoio aos utilizadores no acesso aos documentos e equipamentos, na pesquisa de informação;

- Necessidade de Valorização do investimento na BE ( investimento na qualidade de ensino) desmistificando o desperdício de verba que algumas bibliotecas escolares possam ter.

- Planificação de actividades de acordo com PAA da escola e com projectos em desenvolvimento;

- Importância de uma equipa motivada, competente e com formação afecta à BE, que assegure os serviços que esta oferece, (Rotina, Apoio, Gestão…)

- Regulamento, Regimento e regras de utilização do quotidiano actualizados e acessíveis para consulta;

- Valorização da formação do PB, na biblioteca do novo século; (Mais do que o edifício, a colecção e os recursos disponíveis, é a formação dos professores bibliotecários que faz a diferença na biblioteca do século XXI); - Necessidade do PB possuir um vasto leque de conhecimentos e competências que valorizam o seu papel no meio escolar.

- Integração do PAA da BE no PAA da Escola;

- Utilização do espaço para actividades de Enriquecimento Curricular; - Desconhecimento do corpo docente dos recursos existentes na BE; - Sobreposição de Cargos e funções; - Escassos fundos e verbas por parte da tutela, para aquisição de documentos e materiais de desgaste; - Tempo insuficiente para desempenhar todas as tarefas inerentes ao cargo; - Lacunas no Equipamento informático; - Lacunas no apoio técnico no equipamento informático;

- Escassez de oferta - Programa de Gestão formativa. do Fundo Documental (BIBLIOBASE); - Continuidade de Projectos; - Fundo Documental organizado e

Professor Bibliotecário: Sílvio Aurélio Chicharro Maltez - Escola: E.B.1 n.º2 de Mem Martins Email: sdgidgi@gmail.com - Blog: portfolio-silvio-pmaabe-drelvt-t1.blogspot.com


Conhecimento na área

Biblioteca escolar

identificado com a Classificação Decimal Universal; - Existência de alunos monitores.

Professor Bibliotecário: Sílvio Aurélio Chicharro Maltez - Escola: E.B.1 n.º2 de Mem Martins Email: sdgidgi@gmail.com - Blog: portfolio-silvio-pmaabe-drelvt-t1.blogspot.com


Conhecimento na área Biblioteca escolar Domínio

Aspectos críticos que a Literatura identifica

- Necessidade de existir uma política da colecção de recursos da BE, adaptada à realidade da escola, com o contributo de todos os utilizadores, no âmbito das necessidades sentidas por cada um; - Necessidade de manter actualizados os documentos disponíveis na BE, independentemente do tipo de suporte; Gestão da Colecção

- Relação directa entre o desempenho dos alunos, a qualidade de trabalhos, o grau de satisfação e a adequação e diversidade dos recursos que a biblioteca dispõe. - Independentemente da qualidade e da quantidade dos recursos existentes na BE, são as acções dinamizadas que promovem o desenvolvimento dos conhecimentos nos utilizadores da BE.

Pontos fortes

Fraquezas

- Existência de alguns documentos livro de edição recente, adquiridos através do PNL;

- Escassos fundos e verbas por parte da tutela, para aquisição de novos;

- Elevadas Taxas de Utilização dos documentos disponíveis na BE;

- 10% do tratamento documental por efectuar;

- Diversidade e quantidade de recursos em número suficientes para as necessidades de estudo e de lazer; - Divulgação de actividades de promoção à utilização, à criatividade e à escrita junto dos leitores; - Grande afluência de alunos na BE;

- Desequilíbrio entre algumas classes da CDU (Reduzido nº de documentos);

- Inexistência de uma verba anual para actualização da colecção. - Reduzido número de assinaturas de periódicos; - Impossibilidade de resposta ao número de solicitações; - Fraca divulgação da colecção junto da comunidade educativa; - Sistema de gestão bibliográfica automatizada inoperativo por falta de formação (Bibliobase);

Oportunidades

- Motivação da comunidade escolar; - Frequência em acções de formação; - Reforço da verba do PNL e CMS para aquisição de fundo documental - Divulgação do fundo documental junto dos docentes; - Estabelecimento de protocolos e participação em programas e concursos promovidos por diferentes instituições para poder alargar o espólio da BE;

- Ausência de dossiers temáticos; - Facilita na consulta de documentos; - Documentos impressos e não impressos originais e apelativos; - Forte política de difusão

- Ausência de guiões de apoio à leitura e pesquisa; - Escassa oferta de formação; - Pouca utilização de ferramentas da Web2.0 para a divulgação da colecção e

Professor Bibliotecário: Sílvio Aurélio Chicharro Maltez - Escola: E.B.1 n.º2 de Mem Martins Email: sdgidgi@gmail.com - Blog: portfolio-silvio-pmaabe-drelvt-t1.blogspot.com

- Candidatura de Mérito à RBE; - Carinho dos alunos pela BE.

Ameaças

- Dificuldade de obtenção de financiamento para actualização da colecção;

Desafios. Acções a implementar

- Elaborar projectos e encontrar parceiros que permitam o melhoramento da colecção; - Pedir reforço do apoio ao SABE;

- Oferta escassa de Sensibilizar a gestão da Formação disponível; escola para a importância do - Desvalorização do investimento na BE; trabalho de PB; - Dificuldades na gestão do tempo; - Falta de espaços para reservas; - Dificuldades em renovar documentos deteriorados; - Incapacidade da equipa do SABE para dar resposta ao tratamento fundo documental da escola;

- Continuar a promover acções de estímulo à leitura; - Disponibilizar um conjunto de recursos através do blogue da BE e fazer a sua divulgação junto da comunidade escolar - Utilização do módulo de empréstimo do programa BIBLIOBASE; - Produção de Dossiers Temáticos; - Produção de um


Conhecimento na área Biblioteca escolar

de informação por parte da BE; - Equipa actualizada das novidades editoriais;

para a interacção com os utilizadores. - Pouca utilização dos recursos disponíveis na BE por parte de alguns docentes;

- Parcerias entre a BE e outras instituições; - Actualização periódica da colecção com verbas provenientes de concursos, PNL e CMS; - Forte tradição dos alunos e pais na oferta de documentos em vários suportes; – Organização dos recursos segundo a CDU. - Está instalado o sistema de gestão bibliográfica automatizada (Bibliografe). - Existência de uma política documental definida em documento próprio e fundamentada nas necessidades do Projecto Educativo da Escola e nos interesses dos utilizadores; - 90% do fundo documental tratado pelo SABE;

Professor Bibliotecário: Sílvio Aurélio Chicharro Maltez - Escola: E.B.1 n.º2 de Mem Martins Email: sdgidgi@gmail.com - Blog: portfolio-silvio-pmaabe-drelvt-t1.blogspot.com

Blogue para divulgação de novidades e interacção com os utilizadores; - Frequência em formação na área da gestão de recursos digitais.


Conhecimento na área Domínio

A BE como espaço de conhecimento e aprendizagem. Trabalho colaborativo e articulado com Departamentos e docentes.

Aspectos críticos que a Literatura identifica

- As propostas feitas pela Biblioteca não devem obedecer a gostos pessoais do PB, mas sim em necessidades educativas, formativas e lúdicas dos seus utilizadores; - Necessidade de prolongar e promover as actividades de literacia e formação iniciadas na BE em contexto de sala de aula; - Necessidade de partilha entre o PB e os demais docentes da escola;

Biblioteca escolar Pontos fortes

Fraquezas

Oportunidades

Ameaças

- Implementar sessões de sensibilização de utilização dos recursos da BE, junto da comunidade escolar;

- Fraco envolvimento de alguns

professores; - Desvalorização do trabalho desenvolvido pelo PB na BE; - Participação em reuniões mensais de grupo de ano; - Apoio da BE às solicitações dos Professores e alunos;

- Falta de guiões para os utilizadores; - Falta de oferta formativa para utilizadores; - Falta de trabalho corporativo; - Horário de utilização reduzido (Excesso de Turmas);

Desafios. Acções a implementar

- Integração dos recursos da BE nas práticas lectivas; - Receptividade a novas propostas; - Assumir o PB como um recurso disponível ao serviço da escola.

- Subaproveitamento dos recursos existentes na BE;

Professor Bibliotecário: Sílvio Aurélio Chicharro Maltez - Escola: E.B.1 n.º2 de Mem Martins Email: sdgidgi@gmail.com - Blog: portfolio-silvio-pmaabe-drelvt-t1.blogspot.com

- Gestão do tempo

- Sobrecarga da ordem de trabalhos das reuniões.

- Organização de acções de formação informais junto dos docentes; - Recolha de propostas de actividades conjuntas com a BE; - Divulgação dos recursos e actividades da biblioteca no blogue da BE; - Produção de guiões de apoio aos utilizadores;


Conhecimento na área Domínio

Formação para a leitura e para as literacias

Aspectos críticos que a Literatura identifica

Biblioteca escolar Pontos fortes

- Necessidade de capacitar a autonomia dos alunos na recolha, selecção, tratamento - Actividades desenvolvidas e difusão da informação. no âmbito do PNL; (Informação versus conhecimento); - Realização de actividades que motivam os alunos para - Necessidade de interagir a leitura e criatividade; com os utilizadores para despertar o conhecimento e - Divulgação de livros, os saberes; encontros com escritores, concursos literários, debates - Necessidade de realização para promoção de leitura. de actividades que envolvam o ouvir e o ler; - Requisição domiciliária; - Necessidade de existir guiões de utilizadores e sua divulgação.

- Continuidade de projectos.

Fraquezas

Oportunidades

Ameaças

- Actividades sugeridas pelo PNL, RBE ou outros; - Ausência de Feedback dos docentes na discussão das problemáticas associadas aos resultados dos alunos quanto ao nível das competências de leitura e de literacias;

- Visitas de Escritores;

- Falta de Formação do PB nesta área;

- Partilha de experiências;

- Escassez de materiais de apoio aos utilizadores no âmbito da literacia da informação.

- Reuniões Interconcelhia da RBE;

- Promover a leitura através das novas tecnologias (Biblioteca de Livros digitais);

- Animações da Leitura; - Actividades de apoio ao currículo; - Oferta de formação.

Professor Bibliotecário: Sílvio Aurélio Chicharro Maltez - Escola: E.B.1 n.º2 de Mem Martins Email: sdgidgi@gmail.com - Blog: portfolio-silvio-pmaabe-drelvt-t1.blogspot.com

Desafios. Acções a implementar

- Reforçar o desenvolvimento de competências de leitura e literacias;

- Falta de Tempo; - Ausência de formação; Indisponibilidade financeira para alguns projectos.

- Recolha de informação e sugestões aos docentes sobre os níveis de competências de leitura e de literacias dos alunos; - Produção e divulgação de materiais de apoio a alunos e professores no âmbito da Literacia da Informação; - Oferta de formação de utilizadores; - Realização de actividades de promoção da leitura envolvendo toda a Comunidade Educatica.


Conhecimento na área Domínio

Aspectos críticos que a Literatura identifica

Biblioteca escolar Pontos fortes

- Elevada transformações nas práticas e modelos de trabalho das BE com a Introdução do novo PTE; - Incapacidade de utilização de novas tecnologias em contexto de aprendizagem por parte dos docentes; BE e os novos ambientes digitais.

- Disponibilidade de colocação das tecnologias de informação ao serviço de professores e alunos por parte dos PB, de modo a potenciar as mesmas no serviço de educação.

Fraquezas

Oportunidades

- Falta de apoio à manutenção de software e Hardware;

- Motivação do corpo docente e dos alunos;

- Existência de alguns equipamentos obsoletos;

- Criação do blogue da BE.

Desafios. Acções a implementar

- Demora da integração das escolas do 1º Ciclo no PTE;

- Falha sistemática na rede de Internet; - Elevada taxa de utilização de recursos em formato digital por parte do corpo docente;

Ameaças

- Escassez de Oferta formativa; - Oferta formativa; - Participação em projectos;

- Desresponsabilização dos docentes na orientação de utilização das novas tecnologias nos alunos;

- PTE.

- Lacunas formativas do PB e corpo docente.

- Promoção de trabalho colaborativo à distância com os membros da comunidade escolar.

Professor Bibliotecário: Sílvio Aurélio Chicharro Maltez - Escola: E.B.1 n.º2 de Mem Martins Email: sdgidgi@gmail.com - Blog: portfolio-silvio-pmaabe-drelvt-t1.blogspot.com

- Encaminhamento para o PB na resolução de problemas de carácter funcional e técnico de equipamentos;

- Realização de actividades com recurso aos equipamentos pessoais dos alunos e aos recursos existentes na BE; - Actualização e Promoção do uso do blogue da BE. - Oferta de formação de Utilizadores;


Conhecimento na área Domínio

Gestão evidências/ avaliação.

Aspectos críticos que a Literatura identifica

Biblioteca escolar Pontos fortes

- Necessidade de efectuar recolhas periódicas de evidências, junto de uma amostra de todas as vertentes da comunidade escolar; - Dados estatísticos de Indicadores de Uso da BE; - Necessidade de alterar/corrigir periodicamente - Elaboração de Relatórios de os aspectos menos positivos Actividades; da BE; de - Aplicação periódica de - Capacidade do PB, em inquéritos; traçar projectos e saber onde recolher as respectivas - Utilização de uma caixa de evidências sugestões; - Necessidade de demonstrar através de evidências, o contributo da BE na melhoria dos resultados;

- Continuidade de Projectos; (Turma de Leitores e Super Leitor)

Fraquezas

Oportunidades

- Dificuldade na recolha e tratamento dos indicadores e das evidências; - Oferta de Formação da RBE; - Inexistência de avaliação segundo o Modelo de Avaliação das RBE; - Inexperiência na aplicação do modelo de Auto-Avaliação da RBE;

- Colocar em prática o Modelo de Auto-Avaliação da RBE. – e desde logo planificar o PAA de acordo com o mesmo para mais fácil associação de dados - Troca de experiências entre colegas que já aplicaram o modelo de avaliação RBE..

- Lacunas na formação do PB.

Professor Bibliotecário: Sílvio Aurélio Chicharro Maltez - Escola: E.B.1 n.º2 de Mem Martins Email: sdgidgi@gmail.com - Blog: portfolio-silvio-pmaabe-drelvt-t1.blogspot.com

Ameaças

- Fraco apoio dos docentes na aplicação dos instrumentos de avaliação; - Excessiva burocratização dos processos de avaliação; - Dificuldade em obter evidências; - Gestão do tempo; - Ausência de oferta formativa.

Desafios. Acções a implementar

- Frequência em formações formais e/ou informais; - Criação de documentos de avaliação sistemática; - Recolha periódica de evidências.


Gestão da mudança SÍNTESE

Factores de sucesso

Obstáculos a vencer

Acções prioritárias

- Apresentação de um plano de acção exequível, baseado nos recursos existentes, potenciando o uso dos mesmos; - Organização de acções de divulgação e de formação informal junto dos docentes; - Procurar aumentar os recursos financeiros da BE, através de participação em projectos; - Elaborar projectos e encontrar parceiros que permitam o melhoramento da colecção; - Valorização do papel da BE e do PB na Escola;

- Continuidade do Professor Bibliotecário; - Trabalho desenvolvido pelos docentes na área da literacia e da leitura; - Forte motivação dos utilizadores; - Integração na RBE; - Continuidade de projectos.

- Resistência à aplicação do Modelo de Auto-Avaliação da RBE;

- Realização de acções de promoção e de formação informais para docentes; - Recolha periódica de evidências;

- Gestão do tempo; - Lacunas Formativas (no âmbito da catalogaçãoaprofundamento-, gestão de obras, Literacia, etc);

- Angariação de fundos para actualização da colecção; - Procurar superar lacunas na formação;

- Escassos recursos financeiros; - Baixos níveis de cooperação entre os professores.

- Recolha periódica de evidências; - Promoção da partilha de experiências e ideias entre docentes de forma a optimizar os recursos da BE. - Melhoria dos meios de difusão da informação (Bibliotecas do século XXI),

Professor Bibliotecário: Sílvio Aurélio Chicharro Maltez - Escola: E.B.1 n.º2 de Mem Martins Email: sdgidgi@gmail.com - Blog: portfolio-silvio-pmaabe-drelvt-t1.blogspot.com

- Actualizar o blogue e promover a sua utilização na Comunidade Educativa. - Promover actividades de apoio ao currículo; - Promover actividades de animação e promoção da leitura.


nomeadamente na construção de um Blogue; - Produção de instrumentos de apoio à utilização produtiva e autónoma dos recursos da BE.

Professor Bibliotecário: Sílvio Aurélio Chicharro Maltez - Escola: E.B.1 n.º2 de Mem Martins Email: sdgidgi@gmail.com - Blog: portfolio-silvio-pmaabe-drelvt-t1.blogspot.com

2ª Sessão - A biblioteca escolar no contexto da mudança – 1ª Parte  

Partindo da leitura dos textos fornecidos e do conhecimento da biblioteca escolar que dirijo, perspectivei a minha situação identificando po...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you