Issuu on Google+


Curta: www.facebook.com/OEstandartede Cristo

“Guerreai as guerras do Senhor.” — 1 Samuel 18:17 —


Curta: www.facebook.com/OEstandartede Cristo

Algumas citações deste Sermão

“O nosso é um reino espiritual e as armas da nossa milícia não são carnais, mas espirituais e poderosas em Deus, para destruição das fortalezas.” “Ó, meus Irmãos e Irmãs em Cristo, não é o vosso negócio lutar suas próprias batalhas, nem mesmo em defesa de seu próprio caráter. Se você está difamado e caluniado, deixe o caluniador sozinho! Sua malignidade não vai senão ser aumentada em qualquer tentativa que você vier a fazer para se defender. Como um soldado de Cristo você deve lutar pelo seu Mestre, não por si mesmo. Você não deve levar adiante uma guerra particular pela sua própria honra, mas todo o seu tempo e todo o seu poder deve ser dado pela Sua defesa e Sua guerra. Vocês não devem ter nenhuma palavra para falarem por si mesmos. Frequente e completamente, quando chegarmos em pequenos temperamentos e é despertado nosso sangue, nós somos capazes de pensar que estamos lutando pela causa da Verdade de Deus, quando estamos realmente sustentando nosso próprio orgulho!” “[...] as guerras contra o pecado, as guerras contra o erro, as guerras contra as batalhas e as batalhas contra o mundanismo! Luta contra estes, Cristão, e você terá o suficiente para fazer! As guerras do Senhor são, antes de tudo contra o pecado. Busque a Graça de lutar essa batalha em seu próprio coração. Se esforce pela Graça Divina para superar essas tendências que continuamente o puxam para a iniquidade. De joelhos lute contra seus pecados que o assediam. Conforme hábitos aparecem, esforce-se por dividi-los pelo machado de batalha da forte resolução empunhado pelo braço de fé. Tire todas as suas paixões, enquanto elas apressam-se, ao pé da cruz e deixe o sangue de Jesus cair sobre essas víboras e elas morrerão! O sangue de Cristo deve derramar o sangue do pecado – a morte de Cristo deve ser a morte de iniquidade – a cruz de Cristo será a crucificação da transgressão!” “[...] alma, corpo e espírito devem ser consagrados a Cristo como um sacrifício vivo, purificado pelo Seu Espírito Santo!” “Sejam vocês mesmos limpos antes que vocês possam esperar ser os purificadores do mundo. E então, depois de terem procurado primeiro a bênção de Deus, saiam para o mundo e deem o seu testemunho contra o pecado. Deixem que o seu testemunho seja inabalável. Nunca deixem um pecado passar sob seus olhos sem repreensão. Matem totalmente novos e velhos – não deixem que um único escape!” “Proteste todo dia, toda hora – por ato, por palavra, pela pena, pela língua – contra o mal de qualquer tipo e forma! Seja como uma ardente e brilhante luz no meio das trevas e como espadas de dois gumes no meio das hostes do pecado! Por que, um verdadeiro cristão que vive perto de Deus e se enche de graça e é santificado, pode estar no meio dos pecadores e fazer maravilhas!”


Curta: www.facebook.com/OEstandartede Cristo “Somos um em Cristo – vamos ser amigos uns dos outros. Mas nunca vamos ser amigos um do erro do outro! Se eu estiver errado, me repreenda com severidade. Eu posso suportá-lo e suportálo com alegria – e se você estiver errado, espere a mesma medida de mim e nem a paz nem a negociação com seus erros. Vamos todos ser verdadeiros um ao outro e fiéis a Cristo. E assim que percebemos um erro, ainda que seja, como a sombra de um, vamos extirpá-lo e expulsá-lo de nós, para que não aflijam todo o corpo e coloque lepra em toda a estrutura da Igreja! Não há paz com o pecado! Não há paz com mentiras! Guerra, guerra, guerra sem deliberação – guerra para sempre contra o erro e o engano!” “Paz com o erro é uma guerra contra o homem – mas a guerra contra o erro é a paz com o homem. Fira o erro, fira o pecado e você tem feito o seu melhor para promover a felicidade e a união entre os homens. Ah, vá, cristão, na força do Espírito, e fira a sua própria ira – leve-a à morte! Fira seu próprio orgulho – igualmente fira a ira de todos os outros homens.” “Os soldados do Senhor são todos de Sua própria escolha. Ele escolheu-os para fora do mundo. E eles não são do mundo, como também Cristo não é do mundo. Mas se você quer saber dos soldados do Senhor, vou dizer-lhe como você pode averiguar se você é um. Quando o Senhor Jesus alista um soldado na Sua Igreja, a primeira coisa que Ele faz com ele é que lhe diz que ele deve primeiro tirar todos os trapos das roupas velhas que ele estava desejoso de usar. ‘Agora’, diz-lhe Jesus: ‘seus trapos deverão ser abandonados’. Seus pecados e sua autojustiça, ambos devem ser abandonados. Aqui está o uniforme – aqui está a roupa interior da Minha justiça imputada e aqui está a vestimenta exterior da Divina santificação.” “Aquele que é um verdadeiro soldado de Cristo usa Seus uniformes e ele ama todo o exército. Ele mantém o seu próprio regimento e gosta sua bandeira – a bandeira que tem enfrentado tantas vezes a batalha e a tempestade. Ainda assim, ele ama todo o exército, por mais que as cores possam ser diferentes. Ele ama todos os que servem ao Senhor Jesus Cristo. ‘Por isso também que você deve saber se somos Seus discípulos, se vos amardes uns aos outros, como também Cristo vos amou’”. “Uma vez que você foi trazido para o exército, há uma marca pela qual você pode saber ser um soldado de Cristo, ou seja, que ele não é seu próprio. Se você o encontrar, ele vai dizer: ‘Da cabeça aos pés eu pertenço ao meu Capitão, cada centímetro de mim. E mais, eu desisti de bens móveis, esposa e filhos, tempo e talento, tudo por Ele! Eu não pertenço a mim mesmo, eu sou comprado com um preço.’ Ele é um homem consagrado. Venha, então, coloque essas perguntas para si mesmo. Você foi lavado no sangue de Cristo? Você se gloria na justiça imputada de Cristo? E você está vestido com a santificação do Seu Espírito? Você deu tudo por Sua causa? Por amor você carrega o Seu Nome, você está disposto a viver ou disposto a morrer – como a Ele deverá agradar – se você puder apenas promover a Sua honra? Bem, então, você é Seu soldado.” “Destaque-se, senhor, por favor – você não está fazendo absolutamente nada – você deveria ter vergonha! Seu Mestre não diz: ‘Olhe para as batalhas do Senhor’, mas, as ‘guerreie’! ‘Ah’, diz


Curta: www.facebook.com/OEstandartede Cristo alguém, ‘mas então, você sabe, eu contribuo para o sustento dos ministros – ele tem que fazer todas as outras coisas’. Ó, eu vejo que você cometeu um erro! Você pensou que pertencia ao governo Inglês e não ao governo de Cristo! Você está pagando por um substituto, não é? Você não está indo, pessoalmente, para combater? Você está pagando para manter um substituto para lutar por você? Ah, você cometeu um grande erro aqui! Cristo quer que todos os seus soldados lutem!” “NÃO TEMA, TREMA, OU SE ACOVARDE! ‘Os filhos de Efraim, armados e trazendo arcos, viraram as costas no dia da peleja’ [Salmos 78:9], mas Cristo não quer a covardia de vocês. Não temais! Lembre-se, se alguém se envergonhar de Cristo nesta geração, dele Cristo se envergonhará no dia em que vier na glória de seu Pai e todos os seus santos anjos. ‘E não temais os que matam o corpo e não podem matar a alma; temei antes aquele que pode fazer perecer no inferno a alma e o corpo’ [Mateus 10:28]” “Esteja sempre lutando contra o inimigo. Peça a cada dia por Graça para conseguir uma vitória e cada noite de sono a menos que você possa sentir que tem feito algo pela Causa de Cristo – têm ajudado a levar o Estandarte um pouco mais avante para o meio das fileiras do inimigo. Ó, se nós apenas atendêssemos a estes regulamentos quanto poderia ser feito! Mas porque nos esquecemos deles, a Causa de Cristo é retardada e a vitória está longe.” “A primeira postura que o cristão deve tomar e em que deve ser muito bem exercitado, é esta – dobrar ambos os joelhos, mãos para cima e os olhos para o céu! Não há postura como essa. Chama-se a postura da oração. Quando a Igreja de Cristo tiver sido batida em todos os sentidos, ela tem, finalmente, sido levada aos joelhos e, em seguida, todo o exército do inimigo fugiu diante de nós, pois de joelhos a Igreja de Cristo será mais do que vencedora! A legião que ora é uma legião de heróis. Aquele que compreende esta postura tem aprendido a primeira parte do exercício celestial.” “[...] quando você passar pela Feira da Vaidade. Feche os olhos, de modo a não olhar para a tentação. Feche os ouvidos, de modo a não considerar tanto os elogios ou as zombarias do mundo. E feche o coração contra o mal, com a grande pedra do preceito. “Escondi a tua palavra no meu coração, para eu não pecar contra ti” [Salmos 119:11]. Role uma pedra para a porta do seu coração para que o pecado não possa vir de fora. Essa é uma postura difícil. Mas você nunca vai guerrear as guerras do Senhor, até você saiba como manter isso.” “Ó que a Igreja tivesse poder com os homens e poder com Deus! Queridos irmãos e irmãs, olhem para fora e vejam o que vocês podem fazer, cada um de vocês! Façam algo hoje! Não deixem que este domingo se vá sem que cada um de vocês experimente ser o meio de ganhar uma alma para Deus! Vão para o suas escolas dominicais nesta tarde. Vão para os seus postos de pregação. Vão para o seu distrito distribuir folhetos, cada um na sua esfera. Vão às vossas famílias, as vossas mães, pais, irmãos, irmãs – Vão para casa e façam alguma coisa hoje! “Guerreie as guerras do Senhor”. Vocês não podem fazer nada de si mesmos. Mas Deus estará com vocês – se vocês têm vontade de servi-Lo, Ele lhes dará o poder! Vão hoje e procurem tapar alguma


Curta: www.facebook.com/OEstandartede Cristo brecha, acabem com alguma inimizade; matem algum pecado ou refutem algum erro! E Deus estará com vocês, este será um dia mais feliz para sua alma e um dia mais sagrado para o mundo do que vocês já têm visto em toda a sua experiência anterior!” “Pecador, você não é soldado de Cristo. Você é um soldado de Satanás! Você terá o seu pagamento em breve, homem, depois de ter usado sua espada e gasto seu braço na luta contra Cristo. Você deve ter o seu pagamento. Olhe para ele e estremeça! “O salário do pecado é a morte”, e a condenação também! Você vai levar esses dois, ou você vai agora renunciar ao velho tirano sombrio e alistar-se sob o Estandarte de Cristo? Ó que Deus lhe dê o dinheiro honesto da Livre Graça e aliste você agora como um soldado da Cruz!”


Curta: www.facebook.com/OEstandartede Cristo

Guerra! Guerra! Guerra! (Sermão Nº 250) Pregado na Manhã de Domingo, 1 de Maio de 1859 Pelo Rev. C. H. Spurgeon No Music Hall, Royal Surrey Gardens.

“Guerreia as guerras do Senhor” (1 Samuel 18:17) Não devemos tomar estas palavras em sua aplicação literal, como vindo dos lábios de Saul, quando ele deu a Davi sua filha mais velha, Merabe, por esposa, mas deveremos acomoda-la à passagem e usá-la como uma exortação dada à Igreja de Cristo e a cada soldado de Jesus – “Guerreia as guerras do Senhor”. Se esta exortação não é encontrada com as mesmas palavras, vindas dos lábios de Jesus, no entanto, todo o teor da Palavra de Deus é de um mesmo efeito “Guerreia as guerras do Senhor”. Na atual crise, as mentes dos homens estão extremamente agitadas com as perspectivas assombrosas de uma luta terrível. Nós não sabemos até onde este assunto pode crescer. Os sinais dos tempos são escuros e terríveis. Tememos que as taças da ira de Deus estejam prestes a serem derramadas, e que a Terra será inundada com sangue. Enquanto ainda há uma esperança, vamos orar pela paz, não, mesmo no tempo de guerra, vamos ainda suplicar ao Trono de Deus, clamando que Ele “envie-nos a paz em nossos dias”. A guerra vai ser encarada por diferentes pessoas com diferentes sentimentos. O italiano vai considerar toda a controvérsia, de seu próprio país. O sardo estará olhando constantemente para o progresso ou para a derrota de sua própria nação -, enquanto o alemão, com simpatia, pela sua própria raça, estará continuamente ansioso para compreender o estado das coisas. Há um poder, no entanto, que não é representado no congresso e que parece ser silencioso porque os ouvidos dos homens são surdos a tudo o que ele tem a dizer. Pois este poder de todas as nossas simpatias será dado e nossos corações vão segui-lo com interesse. E durante toda a guerra, a questão que devemos perguntar, será: “Como irá esse Reino prosperar?” Todos vocês sabem a que Reino me refiro – é ao Reino de Jesus Cristo sobre a terra. Esse pequeno que é mesmo nestes dias de crescimento e que passa a ser um mil, é que deverá quebrar em pedaços todas as monarquias da terra e assentar-se sobre as suas ruínas, proclamando liberdade universal e à paz sob o estandarte de Jesus Cristo. Estou certo de que vamos pensar muito mais nos interesses de religião do que de qualquer outra coisa e nossa oração será: “Senhor, faça o que quiser com os vasos de barro das monarquias dos homens, mas Venha o Teu reino e seja feita a Tua Vontade assim na terra, como no céu!”


Curta: www.facebook.com/OEstandartede Cristo

Enquanto, porém, vamos assistir ansiosamente o concurso, será muito bem se nós nos juntarmos em nós mesmos. Não que esta nação da Inglaterra deve tocá-lo – Deus me livre! Se tiranos guerrearem, deixe-os guerrear. Deixe os homens livres permanecerem distantes. Por que a Inglaterra não deve ter nada a ver com todas as batalhas vindouras? Como Deus cortou-nos fora da Europa por um mar turbulento, então vamos ser conservados para além de todos os tumultos e confusão em que os tiranos e seus escravos podem cair. Eu falo agora, segundo uma maneira espiritual, para a Igreja de Cristo. Eu digo: “Vamos nos juntar à batalha; vamos ter algo para fazer. Não podemos ser neutros – nunca temos sido – o nosso anfitrião está sempre em hostilidade ao pecado e a Satanás. “Minha voz é ainda para a guerra”, O senado da Igreja de Cristo nunca pode falar de paz, porque assim está escrito – “Porquanto jurou o Senhor, haverá guerra do Senhor contra Amaleque de geração em geração” [Êxodo 17:16]. Isto irá trazer-nos ao texto, e aqui vou considerar, em primeiro lugar, as batalhas do Senhor. Não devemos lutar a nossa própria. Em segundo lugar, os soldados do Senhor. E em terceiro lugar, o comando do Rei, “Guerreia as guerra do Senhor”.

I. Em primeiro lugar, AS GUERRAS DO SENHOR, o que são elas? Não é a roupa enrolada no sangue, não é o barulho, nem a fumaça, nem o barulho do massacre humano. Estas podem ser as batalhas do Diabo, se quiser, mas não as do Senhor. Elas podem ser dias de vingança de Deus, mas nesta luta o servo de Jesus não pode participar. Estamos distantes desta. Nosso reino não é deste mundo – outros que não os servos de Deus lutam com espada e lança! O nosso é um reino espiritual e as armas da nossa milícia não são carnais, mas espirituais e poderosas em Deus, para destruição das fortalezas. O que são as batalhas de Deus? Vamos aqui distinguir cuidadosamente entre as batalhas de Deus e a nossa. Ó, meus Irmãos e Irmãs em Cristo, não é o vosso negócio lutar suas próprias batalhas, nem mesmo em defesa de seu próprio caráter. Se você está difamado e caluniado, deixe o caluniador sozinho! Sua malignidade não vai senão ser aumentada em qualquer tentativa que você vier a fazer para se defender. Como um soldado de Cristo você deve lutar pelo seu Mestre, não por si mesmo. Você não deve levar adiante uma guerra particular pela sua própria honra, mas todo o seu tempo e todo o seu poder deve ser dado pela Sua defesa e Sua guerra. Vocês não devem ter nenhuma palavra para falarem por si mesmos. Frequente e completamente, quando chegarmos em pequenos temperamentos e é despertado nosso sangue, nós somos capazes de pensar que estamos lutando pela causa da Verdade de Deus, quando estamos realmente sustentando nosso pr��prio orgulho! Imaginamos que estamos defendendo o nosso Mestre, mas estamos defendendo nossos próprios pequenos “eus” – muitas vezes a ira


Curta: www.facebook.com/OEstandartede Cristo

se levanta contra um adversário não porque suas palavras refletem desonra ao Glorioso Cristo, mas porque eles nos desonram! Ó, não nos deixemos ser tão pequenos quanto para lutar as nossas próprias batalhas! Dependam disto, os meios mais nobres de conquista para um Cristão em matéria de calúnia e falsidade é ficar parado e ver a salvação de Deus! Embainhe sua própria espada, baixe todas as suas próprias armas quando você vem para lutar sua própria batalha e deixe Deus lutar por você e você será mais que vencedor! Mais uma vez, é preciso lembrar que não existe tal coisa como lutar as batalhas da nossa própria seita, quando deveríamos estar lutando as batalhas de Deus. Imaginamos que estamos mantendo a Igreja quando estamos mantendo apenas a nossa seção da mesma. Eu seria sempre muito sensível da honra do corpo Cristão a que pertenço, mas eu prefiro ver a sua honra manchada do que a glória de toda a Igreja devesse ser diminuída. Cada soldado deve amar a legião peculiar em que ele se alistou, mas é melhor ver as cores dessa legião rasgada em farrapos, do que ver o velho estandarte da Cruz pisoteado na lama! Agora, eu confio que estamos prontos para dizer de nossa própria denominação, “Deixe seu nome perecer, se o Nome de Cristo deverá ser glorificado assim”. Se a extinção da nossa seita deve ser a conquista de Cristo e da promoção do seu Reino, então deixe-a ser eliminado do livro de registro e não deixe o seu nome jamais ser ouvido! Devemos, eu digo, cada um de nós, defender o corpo a que pertencemos, pois temos consciência que se juntamos na crença de ser este o mais próximo do padrão antigo da Igreja de Cristo e Deus não permita que nós o deixemos por um pior. Se vemos uma melhor, então poderíamos sacrificar nossos preconceitos por nossas convicções, mas não podemos deixar o velho estandarte, desde que o vemos a ser o estandarte que flutuava nas mãos de Paulo e que foi entregue por ele através de muitas gerações – através de Crisóstomo a Agostinho – de Agostinho a Calvino e assim por diante até a corrida gloriosa de homens poderosos que não se envergonharam do Evangelho de Cristo Jesus. Mas ainda assim eu digo deixe o nosso nome, deixe a nossa seita, deixe que nossa denominação seja absorvida e deixá-la afundar – de modo que a batalha do Senhor possa apenas ser bem travada e o tempo do triunfo de Cristo apressado! “Guerreia as guerras do Senhor”. Então, o que são estas? Estas são as guerras contra o pecado, as guerras contra o erro, as guerras contra as batalhas e as batalhas contra o mundanismo! Luta contra estes, Cristão, e você terá o suficiente para fazer! As guerras do Senhor são, antes de tudo contra o pecado. Busque a Graça de lutar essa batalha em seu próprio coração. Se esforce pela Graça Divina para superar essas tendências que continuamente o puxam para a iniquidade. De joelhos lute contra seus pecados que o assediam. Conforme hábitos aparecem, esforce-se por dividi-los pelo machado de batalha da forte resolução empunhado pelo braço de fé. Tire todas as suas paixões, enquanto elas apressam-se, ao pé da cruz e deixe o sangue de Jesus cair sobre essas víboras e


Curta: www.facebook.com/OEstandartede Cristo

elas morrerão! O sangue de Cristo deve derramar o sangue do pecado – a morte de Cristo deve ser a morte de iniquidade – a cruz de Cristo será a crucificação da transgressão! Trabalhem com vocês mesmos para expulsar os Cananeus de seus corações. Sem nenhuma reserva! Que nenhuma luxúria insignificante escape. Abata o orgulho, a preguiça, a luxúria e a incredulidade e vocês têm agora uma batalha diante da qual vocês podem ocupar as suas mãos e mais do que ocupá-las! Ó, clame a Deus por força e olhe para os montes, de onde vem a sua ajuda e depois lute! E, conforme cada pecado é vencido, cada mau hábito quebrado, cada desejo negado – vá para o desarraigamento de um outro e a destruição de mais deles – até que tudo seja subjugado; alma, corpo e espírito devem ser consagrados a Cristo como um sacrifício vivo, purificado pelo Seu Espírito Santo! E enquanto essa batalha está sendo travada, sim, e enquanto ela ainda está sendo travada, saia e lute com os pecados de outros homens. Fira-os pela primeira vez com a arma do exemplo santo. Sejam vocês mesmos o que vocês desejam que os outros sejam! Sejam limpos estes que carregam os vasos do Senhor. Sejam vocês mesmos limpos antes que vocês possam esperar ser os purificadores do mundo. E então, depois de terem procurado primeiro a bênção de Deus, saiam para o mundo e deem o seu testemunho contra o pecado. Deixem que o seu testemunho seja inabalável. Nunca deixem um pecado passar sob seus olhos sem repreensão. Matem totalmente novos e velhos – não deixem que um único escape! Fale por vezes severamente se o pecador é endurecido em seu pecado. Fale suavemente, se é sua primeira ofensa, procurando não quebrar a cabeça, mas quebrar a cabeça da sua maldade – não para quebrar seus ossos ou ferir seus sentimentos – mas para cortar o seu pecado em dois e deixar sua iniquidade morta diante de seus olhos. Vá em frente, onde o pecado é mais excessivo. Desça o beco escuro, suba a escada rangendo; penetre nos antros de iniquidade onde o leão do poço encontra-se em seu covil de morte e vá arrancar da boca do leão as duas pernas e um pedacinho da orelha, se for tudo que você puder salvar! Conte sempre a sua alegria de seguir a trilha do leão, enfrente-o no seu covil e lute com ele onde ele reina mais seguro. Proteste todo dia, toda hora – por ato, por palavra, pela pena, pela língua – contra o mal de qualquer tipo e forma! Seja como uma ardente e brilhante luz no meio das trevas e como espadas de dois gumes no meio das hostes do pecado! Por que, um verdadeiro cristão que vive perto de Deus e se enche de graça e é santificado, pode estar no meio dos pecadores e fazer maravilhas! Que maravilhosa façanha foi a que Jonas fez! Havia a grande cidade de Nínive, tendo nela cento e vinte mil almas que não sabiam discernir a sua mão direita da esquerda e um homem foi contra isso – Jonas – e quando ele se aproximou, ele começou a clamar: “Ainda quarenta dias e Nínive será subvertida”. Ele entrou na cidade – talvez ele ficou horrorizado por uns momentos olhando a multidão de sua população, em sua riqueza e esplendor – mas novamente ele animou a sua voz estridente afiada, “Ainda quarenta dias, e Nínive será subvertida”. Por ele passou e a


Curta: www.facebook.com/OEstandartede Cristo

multidão aumentou em torno dele enquanto ele passava por cada rua, mas não ouviu nada, senão a monotonia solene: “Ainda quarenta dias e Nínive será subvertida”. E mais uma vez, “Ainda quarenta dias, e Nínive será subvertida”. E no que fosse, este homem solitário, até que ele causou convulsão no meio de miríades e o rei em seu trono vestiu-se de pano de saco e proclamou um jejum, um dia de luto e de tristeza! No entanto, no que fosse, “Ainda quarenta dias e Nínive será subvertida”. “Ainda quarenta dias e Nínive será subvertida”, até que todas as pessoas se curvaram diante dele e aquele homem foi o conquistador dos milhares! Ah, Crente, se você apenas saísse e fizesse o mesmo! Se somente você for para as ruas, as veredas, os caminhos, as casas, e para as privacidades dos homens e ainda com este grito contínuo contra pecado e a iniquidade, dizer-lhes: “Olhai para a cruz e vivam! Olhai para a cruz e vivam.” Embora houvesse apenas um homem sério em Londres, que iria continuar essa monotonia: “Olhai para a cruz e vivei”, de extremo a extremo, a cidade iria tremer e a grande Metrópole Leviatã seria posta a tremer! Vá em frente, então, Crente, e clame contra o pecado com todo o seu poder! E, mesmo assim devemos clamar contra o erro. É o negócio do pregador, Sabbath após Sabbath, e nos dias de semana após dias de semana, pregar todo o Evangelho de Deus e vindicar a verdade de Deus como ela é em Jesus à parte da oposição do homem. Milhares são as heresias que agora afligem a Igreja de Cristo. Ó filhos de Deus, guerreiem as guerras do Senhor pela Verdade de Deus! Estou surpreso e ainda mais espantado quando eu venho entrega-lo, com a falta de seriedade que há no protestantismo da época presente! Como você imagina que o Cardeal Wiseman paga por todos os seus esplendores, e que a Igreja Romana é apoiada? Tolos e tardos de coração, você encontra neles muito de sua riqueza! Se ele vai pregar em qualquer lugar, quem são estas multidões na Capela cheia e que pagam para entrar? Os Protestantes! E o Protestantismo da Inglaterra é o tesoureiro do Papa! Tenho vergonha que os filhos dos reformadores que têm Smithfield ainda no seu meio não edificaram em cima, devam curvar-se perante a besta e dar sequer um único centavo para o santuário do primogênito de Satanás! Olhai por vós mesmos, vocês Protestantes, para que não sejam participantes de suas pragas! Não toquem nela, para que não se contaminem! Não dê uma dracma a ela, ou um grão de incenso a seus incensadores – vocês serão participantes de seus adultérios e participantes de suas pragas! Toda vez que você passar na casa do Papado, leva uma luz de maldição sobre sua cabeça – assim diz o Senhor: “E ouvi outra voz do céu, que dizia: Sai dela, povo meu, para que não sejas participante dos seus pecados, e para que não incorras nas suas pragas. Porque já os seus pecados se acumularam até ao céu, e Deus se lembrou das iniquidades dela. Tornai-lhe a dar como ela vos tem dado, e retribuí-lhe em dobro conforme as suas obras; no cálice em que vos deu de beber, dai-lhe a ela em dobro. Quanto ela se glorificou, e em delícias esteve, foi-lhe outro tanto de


Curta: www.facebook.com/OEstandartede Cristo

tormento e pranto; porque diz em seu coração: Estou assentada como rainha, e não sou viúva, e não verei o pranto. Portanto, num dia virão as suas pragas, a morte, e o pranto, e a fome; e será queimada no fogo; porque é forte o Senhor Deus que a julga” (Apocalipse 18:4-8). Quão suave a mente de alguns homens está crescendo – quão efeminada na batalha! Ouço então falar de Puseísmo – e o que é isso, senão o Papado feito pior do que era antes por ser mais desprezível e ilusório do que até mesmo o próprio o Papado? Você não ouve os homens falar dos Puseístas nestes dias e dizerem: “Ah, bem, eles diferem um pouco de nós”. Não o partido evangélico na Igreja da Inglaterra parece, neste momento, fazer causa comum e festa com o Puseísta? Então como é que a grande pregação foi alternativamente realizada pela Alta e Baixa Igreja? Está tudo muito bem com a Igreja quando ela está separada de seus filhos heréticos e posto um grande abismo – mas tudo o que ajuda a preencher o abismo deve estragar a sua glória e destruir o seu poder! Nós não devemos ter nenhuma trégua, nenhum tratado com Roma! Guerra! Guerra na faca com ela! Paz não pode haver! Ela não pode ter paz conosco – nós não podemos ter paz com ela. Ela odeia a Igreja verdadeira e só podemos dizer que o ódio é recíproco! Nós não colocamos a mão em cima de seus sacerdotes. Nós não iremos tocar um fio de cabelo de suas cabeças. Deixe-os ser livres. Mas a sua doutrina nós a destruiríamos da face da terra, como a doutrina de Satanás! Então a deixe perecer, ó Deus, e deixar este coisa má tornar-se como a gordura dos cordeiros. Em fumaça deixe-a consumir-se – sim, em fumaça deixe-a ser consumida longe! Devemos guerrear contra este erro gigante, seja em que forma for preciso. E assim devemos fazer com todos os erros que poluem a Igreja. Mate-os totalmente! Que nenhum escape! “Guerreia as guerras do Senhor”. Mesmo que seja um erro que ocorre em uma igreja evangélica, ainda assim devemos feri-lo. Eu amo todos aqueles que amam o Senhor Jesus Cristo, mas, no entanto, não posso ter qualquer trégua, qualquer tratado com muitos erros que se infiltraram na Igreja, nem eu tenho considerado vocês com complacência. Somos um em Cristo – vamos ser amigos uns dos outros. Mas nunca vamos ser amigos um do erro do outro! Se eu estiver errado, me repreenda com severidade. Eu posso suportá-lo e suportá-lo com alegria – e se você estiver errado, espere a mesma medida de mim e nem a paz nem a negociação com seus erros. Vamos todos ser verdadeiros um ao outro e fiéis a Cristo. E assim que percebemos um erro, ainda que seja, como a sombra de um, vamos extirpá-lo e expulsá-lo de nós, para que não aflijam todo o corpo e coloque lepra em toda a estrutura da Igreja! Não há paz com o pecado! Não há paz com mentiras! Guerra, guerra, guerra sem deliberação – guerra para sempre contra o erro e o engano! E mais uma vez – é o dever do Cristão sempre ter guerra contra a guerra. Tenha


Curta: www.facebook.com/OEstandartede Cristo

amargura em nossos corações contra qualquer homem que vive para servir a Satanás. Devemos falar muito duramente e com firmeza contra o erro e contra o pecado, mas contra os homens não temos nenhuma palavra a dizer, ainda se fosse o próprio Papa – não tenho inimizade em meu coração contra ele como homem, mas como anti-Cristo. Com os homens, o Cristão é um deles. Não somos irmão de todos os homens? “Deus fez de uma só carne todas as pessoas que habitam sobre a face da terra”. A causa de Cristo é a causa da humanidade! Somos amigos de todos e não somos inimigos de ninguém. Nós não falamos mal, nem mesmo do falso próprio profeta, como um homem, mas como um falso profeta – nós somos seus adversários ajuramentados! Agora, Cristãos, vocês têm uma guerra difícil a combater porque, enquanto vocês lutam com todo o mal e hostilidade entre homem e homem – vocês devem ser pacificadores. Vão onde vocês podem, se vocês veem uma briga, vocês deverão desfazê-la. Vocês devem arrebatar tições do fogo e se esforçar para apagá-los nas águas da bondade. É sua missão trazer as nações em conjunto e soldá-las em uma só. Isto é para vocês, fazer um homem amar outro homem, fazê-lo não mais o devorador de sua raça. Isso vocês só podem fazer sendo os amigos de pureza. Paz com o erro é uma guerra contra o homem – mas a guerra contra o erro é a paz com o homem. Fira o erro, fira o pecado e você tem feito o seu melhor para promover a felicidade e a união entre os homens. Ah, vá, cristão, na força do Espírito, e fira a sua própria ira – leve-a à morte! Fira seu próprio orgulho – igualmente fira a ira de todos os outros homens. Faça as pazes sempre que puder – espalhe a paz com as duas mãos. Que este seja o próprio ar que você respira! Não vamos soltar nada de seus lábios, senão palavras de cura, palavras de ternura; palavras que devem diminuir a contenda e ruído deste pobre mundo distraído. E agora você tem uma guerra diante de você – uma guerra contra o pecado e contra o erro e, em seguida, também, uma guerra contra os conflitos – a guerra do amor.

II. E agora PARA OS SOLDADOS DO SENHOR – quem são estes que estão a lutar as guerras do Senhor? Nem todo mundo. O Senhor tem o Seu exército, a Sua Igreja – quem são eles? Os soldados do Senhor são todos de Sua própria escolha. Ele escolheu-os para fora do mundo. E eles não são do mundo, como também Cristo não é do mundo. Mas se você quer saber dos soldados do Senhor, vou dizer-lhe como você pode averiguar se você é um. Quando o Senhor Jesus alista um soldado na Sua Igreja, a primeira coisa que Ele faz com ele é que lhe diz que ele deve primeiro tirar todos os trapos das roupas velhas que ele estava desejoso de usar. “Agora”, diz-lhe Jesus: “seus trapos deverão ser abandonados. Seus pecados e sua autojustiça, ambos devem ser abandonados. Aqui está o uniforme – aqui está a roupa interior da Minha justiça imputada e aqui está a vestimenta exterior da Divina santificação. Vista-se nestes e você é Meu. Mas, em suas próprias vestes não vou ter nada a ver com você – você ainda deve continuar um herdeiro da ira e eu não vou contar com você entre os herdeiros da graça”. Assim que um homem


Curta: www.facebook.com/OEstandartede Cristo

tem seus trapos retirados, Cristo o alistou! A próxima coisa que ele é obrigado a fazer é purificar-se. Ele é lavado, da cabeça aos pés, em um banho de sangue incomparável. E quando lavado, ele está vestido e revestido com a justiça de Jesus Cristo. Isto feito, ele é levado para o meio do exército e apresentado a seus companheiros e ele é levado a amar todo o exército. “Bem”, diz alguém, “Eu amo a minha própria posição”. Você o faz? Então você não pertence ao exército de Deus, se você não ama as outras fileiras também! Aquele que é um verdadeiro soldado de Cristo usa Seus uniformes e ele ama todo o exército. Ele mantém o seu próprio regimento e gosta sua bandeira – a bandeira que tem enfrentado tantas vezes a batalha e a tempestade. Ainda assim, ele ama todo o exército, por mais que as cores possam ser diferentes. Ele ama todos os que servem ao Senhor Jesus Cristo. “Por isso também que você deve saber se somos Seus discípulos, se vos amardes uns aos outros, como também Cristo vos amou”. Uma vez que você foi trazido para o exército, há uma marca pela qual você pode saber ser um soldado de Cristo, ou seja, que ele não é seu próprio. Se você o encontrar, ele vai dizer: “Da cabeça aos pés eu pertenço ao meu Capitão, cada centímetro de mim. E mais, eu desisti de bens móveis, esposa e filhos, tempo e talento, tudo por Ele! Eu não pertenço a mim mesmo, eu sou comprado com um preço.” Ele é um homem consagrado. Venha, então, coloque essas perguntas para si mesmo. Você foi lavado no sangue de Cristo? Você se gloria na justiça imputada de Cristo? E você está vestido com a santificação do Seu Espírito? Você deu tudo por Sua causa? Por amor você carrega o Seu Nome, você está disposto a viver ou disposto a morrer – como a Ele deverá agradar – se você puder apenas promover a Sua honra? Bem, então, você é Seu soldado e, por isso, não vou precisar tirar quaisquer outras linhas de distinção. Mas passo para o terceiro ponto, que é –

III. A EXORTAÇÃO – “Guerreie!” “Guerreia as guerras do Senhor”. Se você é o soldado do Rei celeste “Às armas! Às armas!”, “Guerreia as guerras do Senhor”. Aqui observo que há algumas pessoas que gostam muito de olhar, mas não de lutar! Talvez cinco em cada seis das nossas Igrejas pouco fazem, senão olhar. Você vai vê-los e você diz: “Bem, o que está fazendo a sua Igreja?” “Bem, nós graças a Deus, estamos fazendo um grande negócio! Temos uma da Escola Dominical com muitas crianças. Nosso ministro prega muitas vezes e muitos membros foram adicionados às Igrejas. Os doentes são visitados. Os pobres são aliviados”. E você os parar e diz: “Bem, amigo, eu estou feliz em saber que você está fazendo tanto. Mas que trabalho é que você faz? Você ensina na Escola Dominical? “Não”. “Você prega na rua?” “Não”. “Você visita os doentes?” “Não”. Você auxilia na disciplina da Igreja?” “Não”. “Você contribui para os pobres?” “Não”. Contudo eu pensei que você disse que estava fazendo muito! Destaquese, senhor, por favor – você não está fazendo absolutamente nada – você deveria ter


Curta: www.facebook.com/OEstandartede Cristo

vergonha! Seu Mestre não diz: “Olhe para as batalhas do Senhor”, mas, as “guerreie”! “Ah”, diz alguém, “mas então, você sabe, eu contribuo para o sustento dos ministros – ele tem que fazer todas as outras coisas”. Ó, eu vejo que você cometeu um erro! Você pensou que pertencia ao governo Inglês e não ao governo de Cristo! Você está pagando por um substituto, não é? Você não está indo, pessoalmente, para combater? Você está pagando para manter um substituto para lutar por você? Ah, você cometeu um grande erro aqui! Cristo quer que todos os seus soldados lutem! Ora, eu não sou mantido para fazer a guerra por você – eu vou me esforçar para encorajá-lo e animá-lo para a batalha – mas quanto a fazer o seu dever: não, obrigado. O Romanista pode acreditar que seu sacerdote faz o trabalho por ele, eu não acredito em qualquer coisa semelhante no meu caso, nem no caso de seus ministros. Cristo não é servido por procuração e você não pode servi-lo por procuração! Não, “Levando ele mesmo em seu corpo os nossos pecados sobre o madeiro” [1 Pedro 2:24], e você deve trabalhar por Cristo em seu próprio corpo, seu próprio ser, com o seu próprio coração e com suas próprias mãos! Eu odeio essa religião que outro homem pode fazer por você! Depender disto não é bom para nada! A verdadeira religião é algo pessoal. Os Soldados do Rei celestial, não deixam seus tenentes e seus oficiais guerrearem sozinhos! Venham conosco! Nós brandimos nossas espadas à frente. Vamos Camaradas, Avancemos! Estamos prontos para montar a chamada, ou levar a esperança vã. Você vai nos abandonar? Suba a escada conosco! Vamos mostrar ao inimigo o que o sangue Cristão pode fazer e à base da espada vamos expulsar nossos inimigos diante de nós! Se você deixar-nos para fazer tudo, tudo vai ser desfeito – todos nós precisamos fazer alguma coisa – todos precisamos estar trabalhando para Cristo. Aqui, então, está a exortação para cada cristão – “Guerreie as guerras do Senhor”. E agora, vou ler o código marcial – as regras que Cristo, o Capitão, teria lhe dado a obedecer no combate de Suas guerras.

Regulamento I. – NENHUMA COMUNICAÇÃO NEM UNIÃO COM O INIMIGO! “Vocês não são do mundo”. Sem trégua, nem aliança, nem tratado você deve fazer com os inimigos de Cristo! “Por isso saí do meio deles, e apartai-vos, diz o Senhor; E não toqueis nada imundo” [2 Coríntios 6:17]. Regulamento II. – NENHUM TERRENO A FORNECER OU TOMAR! Você não deve dizer ao mundo, “Não! Acredite em mim para ser melhor do que eu sou”, – E nunca acredite que o mundo seja melhor do que é. Não peça isso para desculpá-lo. Não o desculpe. Sem negociação com ele seja no que for. Se o louvar, não se importe com o seu louvor. Se ele te despreza, ria na sua cara. Não tenha nada a ver com a sua amizade


Curta: www.facebook.com/OEstandartede Cristo

fingida! Não peça absolutamente nada para suas mãos, deixe-o ser crucificado para você e você para ele. Regulamento III. – NENHUMAS ARMAS E MUNIÇÕES TOMADAS DO INIMIGO DEVEM SER USADOS PELOS SOLDADOS DE EMANUEL, MAS DEVEM SER QUEIMADAS NO FOGO! Se você os vencer e encontrar suas armas no chão, crave-as e as derreta! Nunca as tire do fogo – Isto é, nunca lute as guerras de Cristo com as armas do Diabo. Se o seu inimigo fica com raiva, não fique com raiva dele. Se ele calunia você, não o difame. Uma das melhores armas do Diabo é calúnia – crave-as e derreta-as – não tente usá-las contra o inimigo! De todos os tipos de amargura – estes são tições de morte que Satanás lança contra nós – nunca os atire de volta para ele. Lembre-se de seu Mestre. “Quando ele foi insultado Ele não injuriou”. Nunca se meta com as armas do inimigo, mesmo se você possa. Se você acha que pode esmagá-lo pelo seu próprio modo de guerra, não faça isso. Foi muito bom para Davi cortar a cabeça de Golias com sua própria espada, mas não teria feito, pois não faria isto até que ele tivesse antes de tudo, dividido sua a cabeça com uma pedra. Tente obter uma pedra tirada do Ribeiro da Verdade e lance-a com a Funda da Fé, mas não tenha nada a ver com a espada de Golias! Você vai se cortar com ela e não obterá nenhuma honra. Regulamento IV. – NÃO TEMA, TREMA, OU SE ACOVARDE! “Os filhos de Efraim, armados e trazendo arcos, viraram as costas no dia da peleja” [Salmos 78:9], mas Cristo não quer a covardia de vocês. Não temais! Lembre-se, se alguém se envergonhar de Cristo nesta geração, dele Cristo se envergonhará no dia em que vier na glória de seu Pai e todos os seus santos anjos. “E não temais os que matam o corpo e não podem matar a alma; temei antes aquele que pode fazer perecer no inferno a alma e o corpo” [Mateus 10:28] Regulamento V. – NÃO COCHILE, DESCANSE, VACILE, OU SE ENTREGUE! Esteja sempre nisto, todo nisto, constantemente nisso, com todo seu poder nisto. Não há descanso. O seu tempo de descanso está por vir, na sepultura. Esteja sempre lutando contra o inimigo. Peça a cada dia por Graça para conseguir uma vitória e cada noite de sono a menos que você possa sentir que tem feito algo pela Causa de Cristo – têm ajudado a levar o Estandarte um pouco mais avante para o meio das fileiras do inimigo. Ó, se nós apenas atendêssemos a estes regulamentos quanto poderia ser feito! Mas porque nos esquecemos deles, a Causa de Cristo é retardada e a vitória está longe. E agora, antes que eu lhes envie para vossos caminhos, eu irei chamar os soldados de Cristo e discipliná-los por um minuto ou dois. Vejo algumas vezes os capitães marchando com seus soldados para lá e para cá e vocês podem rir e dizer que eles não estão fazendo nada. Mas observem, toda esta manobra; esta formação em quadrados e assim


Curta: www.facebook.com/OEstandartede Cristo

por diante, tem seu efeito prático quando eles vêm para o campo de batalha. Permitamme, então, colocar os cristãos em suas posturas. A primeira postura que o cristão deve tomar e em que deve ser muito bem exercitado, é esta – dobrar ambos os joelhos, mãos para cima e os olhos para o céu! Não há postura como essa. Chama-se a postura da oração. Quando a Igreja de Cristo tiver sido batida em todos os sentidos, ela tem, finalmente, sido levada aos joelhos e, em seguida, todo o exército do inimigo fugiu diante de nós, pois de joelhos a Igreja de Cristo será mais do que vencedora! A legião que ora é uma legião de heróis. Aquele que compreende esta postura tem aprendido a primeira parte do exercício celestial. A próxima postura é – OS PÉS FIRMES, AS MÃOS IMÓVEIS, E OS OLHOS PARA CIMA! A postura forte que, embora pareça muito fácil. “Postai-vos, ficai parados, e vede a salvação do Senhor para convosco” [2 Crônicas 20:17]. Eu conheci muitos homens que poderiam praticar a primeira posição mas que não poderiam praticar a segunda. Talvez tenha sido a coisa mais difícil que os filhos de Israel já fizeram. Quando tiveram o mar adiante e Faraó atrás deles, eles foram ordenados a ficar parados. Vocês devem aprender a ficar quietos quando são provocados, fiquem em silêncio quando são ridicularizados, a esperar sob Providências adversas e ainda acreditem que na hora mais escura que o sol não está morto, mas vai brilhar de novo. Pacientemente esperem pela vinda de Cristo – que todos nós possamos aprender isso! Outra postura é esta – MARCHE RAPIDAMENTE, CONTINUAMENTE VÁ PARA A FRENTE! Ah, existem alguns Cristãos que estão constantemente dormindo em suas armas – eles não entendem a postura de passar para a frente. Marcha rápida! Muitos Cristãos parecem estar mais qualificados no passo de ganso, no levantar de um pé após o outro e colocá-los no mesmo lugar, ao invés de ir para a frente! Ó, eu desejo que todos nós saibamos como progredir – a “crescer na graça e no conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo”. Nunca pensem que vocês estão fazendo alguma coisa, a menos que vocês estejam indo para a frente – tenham mais amor, mais esperança, mais alegria – e estendam sua esfera de utilidade. Soldados de Cristo, marchem rapidamente! “Fala aos filhos de Israel que marchem”. Não permitam que eles voltem atrás. Não permitam que eles fiquem parados. Continuem, continuem, continuem soldados de Cristo! Vão em frente! Outra postura é uma que é muito difícil de aprender, de fato. É aquilo que nenhum soldado, eu penso, nunca foi dito para fazer por seu capitão, exceto o soldado de Cristo – FECHE OS OLHOS, FECHE OS OUVIDOS, E FECHE O CORAÇÃO! Ou seja, quando você passar pela Feira da Vaidade. Feche os olhos, de modo a não olhar para a tentação. Feche os ouvidos, de modo a não considerar tanto os elogios ou as zombarias do mundo.


Curta: www.facebook.com/OEstandartede Cristo

E feche o coração contra o mal, com a grande pedra do preceito. “Escondi a tua palavra no meu coração, para eu não pecar contra ti” [Salmos 119:11]. Role uma pedra para a porta do seu coração para que o pecado não possa vir de fora. Essa é uma postura difícil. Mas você nunca vai guerrear as guerras do Senhor, até você saiba como manter isso. E depois há uma outra postura – PÉS FIRMES, ESPADA NA MÃO. OLHOS ABERTOS, OLHANDO SEU INIMIGO – OBSERVANDO CADA SIMULAÇÃO QUE ELE FAZ E OBSERVANDO, TAMBÉM, A SUA OPORTUNIDADE DE ARREMETER CONTRA ELE, DE ESPADA NA MÃO! Essa postura você deve manter todos os dias. Proteja-se contra os dardos do inimigo. Segure o seu escudo e esteja pronto para correr contra ele e fazerlhe uma ferida mortal! Não preciso explicar isso. Vocês que tem que lidar com negócio, vocês que estão no ministério – vocês que estão servindo a Deus como diáconos e presbíteros – vocês sabem quantas vezes vocês têm que repelir os dardos e ver bem o seu inimigo e se encontrar com ele de espada na mão pronto para arremeter sempre que o seu tempo vier. Não perca nenhuma oportunidade – Nunca deixemos nenhuma ocasião passar! Fira seu inimigo sempre que puder. Mate o pecado, mate o erro e destrua a amargura tão frequentemente quanto você tenha a oportunidade de fazê-lo! Há uma outra postura, a qual é muito feliz para o filho de Deus assumir e eu teria que lembrá-la hoje. MÃOS ABERTAS E CORAÇÃO ABERTO, QUANDO VOCÊS ESTÃO AJUDANDO OS VOSSOS IRMÃOS – uma mão pronta para dar quaisquer que sejam as necessidades da Igreja e um olho pronto para procurar ajudar quando não é possível dar uma ajuda com a mão e pronto para guiar a mão sempre que a ajuda é necessária. E um coração aberto para ouvir o conto das necessidades dos outros, para “alegrar-se com os que se alegram e chorar com os que choram” [Romanos 12:15]. Acima de tudo, a melhor postura para a Igreja de Cristo é a de PACIENTE ESPERA DO ADVENTO DE CRISTO – um olhar para o Seu aspecto glorioso, aquele que deve vir e não tardará, mas que obterá para Si mesmo a vitória! Agora, se você vai para sua casa e se a Graça Divina deve ajudá-lo a postar-se por esta forma de disciplina, você será poderoso no dia da batalha para acabar com o inimigo. E agora permita uma palavra de exortação, muito breve, mas quente e séria. Ó Irmãos e Irmãs Cristãs, quanto mais vocês pensarem sobre isso, quanto mais vocês vão se envergonhar a si mesmos e do presente da Igreja – que façamos tão pouco para Cristo! Cerca de 1800 anos atrás, houve um punhado de homens e mulheres em um quarto superior. E esse punhado de homens e mulheres foram tão dedicados ao seu Mestre e tão verdadeiros para a Sua causa, que dentro de cem anos, eles haviam superado todas as nações do globo habitável! Sim, dentro de 50 anos, anunciaram o Evangelho em toda a terra! E agora olhem para este grande exército reunido aqui hoje. Provavelmente, não


Curta: www.facebook.com/OEstandartede Cristo

há menos de dois ou três mil membros de igrejas Cristãs, além dessa multidão mista – e, agora, o que você vai fazer em 50 anos? O que a Igreja fez em qualquer ano de sua existência? Ora, quase nada em absoluto! Às vezes me pergunto por quanto tempo Deus vai permitir que a Igreja esteja confinada na Inglaterra. Eu temo que nós nunca veremos o mundo convertido até que este país seja invadido. Se isto nunca deverá acontecer que os nossos lares e casas devam ser invadidos e que devamos ser espalhados – norte, sul, leste e oeste, por todo o mundo – será a coisa mais grandiosa que já aconteceu para a Igreja de Cristo! Gostaria de estar de joelhos e orar noite e dia para que isso não venha a acontecer por causa da nação, mas, no entanto, às vezes penso que o maior desastre que pode nunca ocorrer a nossa nação será a única maneira em que a Igreja de Cristo será espalhada! Olhe para isto. Aqui você tem as suas Igrejas, em quase todas as ruas e, apesar da miséria de Londres, não estamos desamparados se você comparar com as nações do mundo. Ó, nós não devemos, como ministros de Cristo, nos derramar em legiões? E não deveria nosso povo ir a qualquer lugar no mundo habitável, em uns e dois e três, pregando o Evangelho? Mas será que você teria que nos deixar esposa, e casa, e filhos? Eu não gostaria que você o fizesse, mas se você o fizesse, então o poder de Cristo seria visto e, em seguida, iria o poder da Igreja retornaria mais uma vez! Eles eram homens sem bolsa nem alforje que iam por toda parte pregando a Palavra – e Deus estava com eles e o mundo ouviu e foi convertido. Ora, nós não podemos ir, se não formos enviados e, talvez, é razoável que a carne e o sangue não devem fazer mais. Mas, ainda assim, se a vida de Deus estiver na Igreja, ele nunca iria ficar na Inglaterra por muito tempo! Seriam enviadas suas fileiras e legiões, levando juntos em um enorme fluxo – uma nova cruzada seria apregoada contra as nações pagãs e a espada do Senhor e de Gideão feriria o mais vigoroso dos nossos inimigos e Cristo reinaria e Seu Irresistível Reino então viria! Ó que a Igreja tivesse poder com os homens e poder com Deus! Queridos irmãos e irmãs, olhem para fora e vejam o que vocês podem fazer, cada um de vocês! Façam algo hoje! Não deixem que este domingo se vá sem que cada um de vocês experimente ser o meio de ganhar uma alma para Deus! Vão para o suas escolas dominicais nesta tarde. Vão para os seus postos de pregação. Vão para o seu distrito distribuir folhetos, cada um na sua esfera. Vão às vossas famílias, as vossas mães, pais, irmãos, irmãs – Vão para casa e façam alguma coisa hoje! “Guerreie as guerras do Senhor”. Vocês não podem fazer nada de si mesmos. Mas Deus estará com vocês – se vocês têm vontade de servi-Lo, Ele lhes dará o poder! Vão hoje e procurem tapar alguma brecha, acabem com alguma inimizade; matem algum pecado ou refutem algum erro! E Deus estará com vocês, este será um dia mais feliz para sua alma e um dia mais sagrado para o mundo do que vocês já têm visto em toda a sua experiência anterior! Eu darei um golpe e, em seguida, você pode ir. Pecador, lembro-me que você está aqui


Curta: www.facebook.com/OEstandartede Cristo

nesta manhã, assim como o santo. Pecador, você não é soldado de Cristo. Você é um soldado de Satanás! Você terá o seu pagamento em breve, homem, depois de ter usado sua espada e gasto seu braço na luta contra Cristo. Você deve ter o seu pagamento. Olhe para ele e estremeça! “O salário do pecado é a morte”, e a condenação também! Você vai levar esses dois, ou você vai agora renunciar ao velho tirano sombrio e alistar-se sob o Estandarte de Cristo? Ó que Deus lhe dê o dinheiro honesto da Livre Graça e aliste você agora como um soldado da Cruz! Lembre-se, Cristo toma as próprias escórias para serem seus soldados. Todo homem que estava em dívida e todo homem que estava descontente veio a Davi, e ele se fez chefe deles. Agora, se você estiver em dívida, nesta manhã para com a Lei de Deus e não pode pagar. Se você está descontente com o serviço do Diabo, cansado e desgastado com o prazer - venha a Cristo e Ele vai recebêlo, torná-lo um soldado da Cruz e um seguidor do Cordeiro! Deus esteja com você e te abençoe, deste dia em diante, até mesmo para sempre! Amém.

[Adaptado de The C. H. Spurgeon Collection, Version 1.0, Ages Software. Veja todos os 63 volumes de sermões CH Spurgeon em Inglês Moderno, e mais de 525 traduções em espanhol, acesse: www.spurgeongems.org]

ORAMOS PARA QUE O ESPÍRITO SANTO APLIQUE, COM PODER, O QUE DELE HÁ NESTE SERMÃO, AO SEU CORAÇÃO E AO NOSSO, POR CRISTO PARA A GLÓRIA DE CRISTO. ORE PARA QUE O ESPÍRITO SANTO USE ESTE SERMÃO PARA TRAZER MUITOS AO CONHECIMENTO SALVADOR DE JESUS CRISTO, PELA GRAÇA DE DEUS. AMÉM!

Sola Scriptura! Sola Gratia! Sola Fide! Solus Christus!


Curta: www.facebook.com/OEstandartede Cristo Fonte: SpurgeonGems.Org │ Título Original: “War! War! War!” As citações bíblicas desta tradução foram retiradas da versão ACF (Almeida Corrigida Fiel) Tradução por William Teixeira │ Revisão e Capa por Camila Rebeca Almeida Baixe mais e-books semelhantes a este: http://www.4shared.com/folder/ifLC3UEG/_online.html

Você tem permissão de livre uso deste e-book e o nosso incentivo a distribuí-lo, desde que não altere o seu conteúdo e/ou mensagem de maneira a comprometer a fidedignidade e propósito do texto original, também pedimos que cite o site OEstandarteDeCristo.com como fonte. Jamais faça uso comercial deste e-book. Se o leitor quiser usar este sermão ou um trecho dele em seu site, blog ou outro semelhante, eis um modelo que poderá ser usado como citação da referência: Título – Autor Corpo do texto Fonte: SpurgeonGems.Org Tradução: OEstandarteDeCristo.com

(Em caso de escolher um trecho a ser usado indique ao final que o referido trecho é parte deste sermão, e indique as referências (fonte e tradução) do sermão conforme o modelo acima). Este é somente um modelo sugerido, você pode usar o modelo que quiser contanto que cite as informações (título do texto, autor, fonte e tradução) de forma clara e fidedigna.

QUEM SOMOS: O Estandarte de Cristo é um projeto cujo objetivo é proclamar a Palavra de Deus e o Santo Evangelho de Cristo Jesus, para a glória do Deus da Escritura Sagrada, através de traduções inéditas de textos de autores bíblicos fiéis, para o português. A nossa proposta é publicar e divulgar traduções de escritos de autores como os Puritanos e também de autores posteriores àqueles como Robert Murray McCheyne, Charles Haddon Spurgeon e Arthur Walkington Pink. Nossas traduções estão concentradas nos escritos dos Puritanos e destes últimos três autores. O Estandarte é formado por cristãos que buscam estudar e viver as Escrituras Sagradas em todas as áreas de suas vidas, holisticamente; para que assim, e só assim, possam glorificar a Deus e deleitar-se nEle desde agora e para sempre. ♦ Contato: OEstandarteDeCristo@outlook.com ♦ Participe do nosso grupo no Facebook: facebook.com/groups/EstanteEC ♦ Visite nossas páginas no Facebook: www.facebook.com/OEstandarteDeCristo | www.facebook.com/CharleshaddonSpurgeon.org


Curta: www.facebook.com/OEstandartede Cristo

Uma Biografia de Charles Haddon Spurgeon

Charles Haddon Spurgeon (1834 – 1892)

Charles Haddon Spurgeon (19 de junho de 1834 — 31 de janeiro de 1892) foi um pregador Batista Reformado, nascido em Kelvedon, Essex na Inglaterra. Converteu-se ao cristianismo em 6 de janeiro de 1850, aos quinze anos de idade. Sobre a sua conversão, afirma-se de 1848 a 1850, Charles Spurgeon teve um período de muitas dúvidas e amarguras. Esteve sob grande convicção de pecado. Ficou convicto que não era um cristão de fato, mesmo sendo criado em todo o ambiente religioso de sua família e região, e sobre forte influência puritana e não-conformista. Durante o mês de dezembro de 1849, houve uma epidemia de febre na escola de Newmarket. O educandário foi fechado temporariamente, e Charles foi para casa, para Colchester, para estar lá durante o tempo do Natal. Spurgeon a expressou da seguinte forma: “Às vezes penso que eu poderia ter continuado nas trevas e no desespero até agora, se não fosse a bondade de Deus em mandar uma nevasca num domingo de manhã, quando eu ia a um certo local de culto. Dobrei uma esquina, e cheguei a uma pequena Igreja Metodista Primitiva. Umas doze ou quinze pessoas estavam ali presentes (...). O ministro não tinha vindo nessa manhã; suponho que foi impedido pela neve. Por fim, um homem muito magro, um sapateiro, ou alfaiate, ou algo do gênero, subiu ao púlpito para pregar. Pois bem, é bom que os pregadores sejam instruídos, mas esse homem era realmente ignorante. Ele foi obrigado a ficar grudado no texto pela simples razão de que tinha muito pouco para dizer. O texto era – “Olhai para Mim, e sereis salvos, vós, todos os termos da terra” (Isaías 45:22). Ele nem sequer pronunciou corretamente as palavras, mas isso não teve


Curta: www.facebook.com/OEstandartede Cristo importância. Ali estava, pensei eu, um vislumbre de esperança para mim nesse texto”. Depois de certo tempo, o ministro apelou aos presentes que olhassem para Jesus Cristo. Spurgeon olhou para Jesus com fé e arrependimento, tendo Ele como seu Salvador e substituto, e foi salvo. Tal era seu amor por Cristo que, apesar de ainda estar com apenas quinze anos de idade, não pôde ficar esperando para depois fazer alguma coisa por Ele, mas teve que procurar os meios pelo qual pudesse servi-lo, e servi-lo imediatamente. Aos dezesseis, pregou seu primeiro sermão; no ano seguinte tornou-se pastor de uma igreja batista em Waterbeach, Condado de Cambridgeshire (Inglaterra). Em 1854, Spurgeon, então com vinte anos, foi chamado para ser pastor na capela de New Park Street, Londres, que mais tarde viria a chamar-se Tabernáculo Metropolitano. Desde o início do ministério, seu talento para a exposição dos textos bíblicos foi considerado extraordinário. E sua excelência na pregação nas Escrituras Bíblicas lhe deram o título de O Príncipe dos Pregadores e O Último dos Puritanos. Com o passar do tempo, Charles Haddon Spurgeon tornou-se célebre, e recebia convites para pregar em outras cidades da Inglaterra, bem como em outros países. Ele pregava não só em reuniões ao ar livre, mas também nos maiores edifícios de 8 a 12 vezes por semana. Casou-se em 20 de setembro de 1856 com Susannah Thompson e teve dois filhos, os gêmeos não-idênticos Thomas e Charles. Fazíamos cultos domésticos sempre; quer hospedados em um rancho nas serras, quer em um suntuoso quarto de hotel na cidade. E a bendita presença do Espírito Santo, que muitos crentes dizem ser impossível alcançar, era para nós a atmosfera natural. Vivíamos e respirávamos nEle, relatou, certa vez, Susannah. Thomas Spurgeon chegou a pastorear o Tabernáculo Metropolitano 2 anos após a morte de seu pai. Os sermões pregados por Spurgeon domingo de manhã, eram publicados na quinta-feira seguinte, (e revisados pelo próprio Spurgeon) e os sermões pregados domingo à noite e quintafeira à noite eram reservados para futura publicação: isso e mais alguns sermões escritos por Spurgeon quando doente formaram um tal acervo que garantiu a publicação semanal até o ano da morte de Spurgeon, (até essa data, 2241 publicados) e dos outros até 1917, totalizando 3.653 sermões publicados divididos em 63 volumes (maior que a Enciclopédia Britânica e até hoje considerada a maior quantidade de textos escritos por um único cristão em toda a história da cristianismo). Muitos sermões de Spurgeon eram enviados via telegrafo aos Estados Unidos e republicados lá: depois de 1865, muitos deles foram censurados, pelo fato de Spurgeon ser totalmente contra a escravidão dos negros africanos. Também escreveu e editou 135 livros durante 27 anos (18571892) e editou uma revista mensal denominada A Espada e a Espátula. Seus vários comentários bíblicos ainda são muito lidos. (O seu “Tesouro de Davi”, uma compilação de comentários sobre os Salmos, levou mais de 20 anos para sua conclusão).


Curta: www.facebook.com/OEstandartede Cristo

Spurgeon enfrentou muita oposição no fim de seu ministério; pelos idos de 1887-1888, ele foi envolvido na que se chamou “A controvérsia do declínio”, quando Spurgeon criticou duramente muitos membros da União das Igrejas Batistas da Inglaterra (do qual ele era afiliado) que estavam afrouxando a sua pregação diante do liberalismo teológico e da Alta crítica ( movimento que invocava a ideia de ser uma acurada investigação da historicidade da Bíblia, mas que na prática negava a Infalibidade e a Inerrância da Palavra de Deus). Até o último dia de pastorado, Spurgeon batizou 14.692 pessoas. Nesse meio tempo, Spurgeon teve sua saúde grandemente debilitada. Desenvolveu, por volta dos 25 nos, Gota e Reumatismo, e grandes ataques de depressão, principalmente depois de 1857, quando um culto realizado em Surrey Garden foi organizado para cerca de 10.000, e devido a um tumulto provocado por um falso alarme de incêndio, levou a morte de 6 pessoas. Quanto mais a idade avançava, mais essas enfermidades o debilitavam. Pelo que registrado em suas Biografias, ele teve uma melhora da Gota, mas mesmo dessa forma, nunca esteve em pleno vigor novamente. Sua mulher também tinha graves problemas de saúde, e isso agravava mais ainda a situação. Por diversas vezes, Charles teve que se ausentar de seu púlpito por recomendação médica. Chegou a passar um período de férias em 1864 (quando viajou até a Itália), e depois, muitas vezes, sempre no fim do ano, se hospedava em Menton, Sul da França, pelo clima mais quente que na Inglaterra, e também por recomendação médica. Depois de 1887, foram cada vez mais constantes essas viagens, chegando a passar meses em retiro. Nessa época, foi diagnosticado com doença de Bright, uma doença degenerativa e crônica, sem cura. Muitos sermões seus eram lidos, e outros escritos e enviados ao Tabernáculo para leitura, para suprir a falta do pastor. Em 1891, sua condição se agravou mais, forçando Spurgeon a convidar o pastor presbiteriano Arthur Pierson dos Estados Unidos para assumir temporariamente a função principal no Tabernáculo; e Spurgeon ficou em Menton até 31 de janeiro de 1892, quando, depois de alguns dias de melhora de seu estado, houve uma grande deterioração de sua saúde, levando ao óbito nessa data, aos 57 anos. O corpo de Spurgeon foi trasladado da França para Inglaterra. Na ocasião de seu funeral – 11 de fevereiro de 1892 – muitos cortejos e cultos foram organizados em Londres, e seis mil pessoas leram diante de seu caixão o texto de sua conversão. Spurgeon está sepultado no cemitério de Norwood, com uma placa que diz: “Aqui jaz o corpo de CHARLES HADDON SPURGEON, esperando o aparecimento do seu Senhor e Salvador JESUS CRISTO”.

______________________ Esta biografia é baseada nas seguintes fontes: ♦ Site ProjetoSpurgeon.com.br ♦ DALLIMORE, A. Arnald. Spurgeon – Uma Nova Biografia. Editora PES.


Guerra! guerra! guerra!, por charles haddon spurgeon