Page 9

17.07.2013

QUARTA-FEIRA

SEU VALOR

www.destakjornal.com.br

INDICADORES FECHAMENTO 16.07.2013

+0,28%

IBOVESPA 46.869 pontos

+1,34%

DÓLAR COMERCIAL R$ 2,2540

Mais famílias ficam endividadas em julho AP

Segundo pesquisa da CNC, 65,2% da população tem dívidas; inadimplência e incapacidade de pagar contas também subiram DA REDAÇÃO redacao@destakjornal.com.br

A proporção de famílias brasileiras que relataram ter dívidas alcançou 65,2% neste mês, segundo pesquisa da CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo) e divulgados ontem. Trata-se do segundo maior percentual desde 2010, quando a CNC começou a divulgar a pesquisa. Em junho, essa proporção era de 63%. As modalidades de crédito consideradas pela pesquisa são: cartão de crédito; cheque especial; cheque pré-datado; crédito consignado; crédito pessoal; carnês; e financiamento de carro e de casa. Também pioraram os percentuais de famílias inadimplentes (22,4% neste mês, contra 20,3% no mês passado e 21% há um ano) e de famílias que declararam não ter condições de pagar suas contas em atraso (7,4%, ante 7,2% em junho e 7,3% em julho de 2012).

Tendência A piora se deu nas duas faixas de renda consideradas pela CNC – famílias com renda até 10 salários

Confiança da indústria cai ao menor patamar desde 2009 O Icei (Índice de Confiança do Empresário Industrial) caiu para 49,9 pontos neste mês – menor resultado desde abril de 2009, quando o Brasil enfrentava os efeitos da crise financeira internacional. Os dados foram divulgados ontem pela CNI (Confederação Nacional da Indústria). O indicador varia de zero a 100. Resultados abaixo de 50 indicam falta de confiança.

Juros e protestos Segundo o gerente executivo de Pesquisa e Competitividade da CNI, Renato da Fonseca, os dois motivos que contribuíram para o mau desempenho do Icei foram a retomada da política de alta da Selic (juro básico da economia) e os protestos de junho. A pesquisa foi feita entre 1º e 12 deste mês, com 2.475 empresas.

FONTE: CNC

27,8% dos brasileiros ficaram mais de um ano comprometidos com débitos

mínimos e aquelas com renda acima disso. O tempo médio de atraso foi de 60,2 dias neste mês (acima dos 59,3 dias na pesquisa de julho de 2012). O tempo médio de comprometimento com dívidas foi de 6,5 meses – sendo que 27,8% se prolongaram por mais de um ano. A CNC avalia que há uma tendência de crescimento no endivi-

damento, mas ressalta que a percepção em relação às dívidas e à capacidade de pagamento ainda é favorável, devido a fatores como leve moderação da inflação e o mercado de trabalho aquecido. Os dados foram coletados em todas as capitais e no Distrito Federal, junto a cerca de 18 mil consumidores.

Celulares: Brasil chega a 265,7 mi AP

Em junho, foram registradas mais de 215,3 mil novas habilitações de telefonia móvel no país, o que elevou o total de linhas ativas para 265,7 milhões, segundo dados divulgados ontem pela Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações). O número de acessos pré-pagos chegou a 211 milhões – o que representa 79,43% do total – e 54,6 milhões pós-pagos (20,57%). A banda larga móvel, por sua vez, totalizou 77,4 milhões de acessos, dos quais 174,1 mil foram em terminais 4G.

-0,09%

O levantamento reflete os dados disponíveis até ontem.

Maior densidade de acessos está no DF, mas SP tem o maior número

Teledensidade A teledensidade – indicador do número de acessos por grupo de 100 mil habitantes – subiu para 134,26 em junho (contra de 134,24 em maio). A maior densidade foi a no Distrito Federal (com 218,39 acessos por 100 mil habitantes), mas, em números absolutos, São Paulo liderou em acessos – com 64.3 milhões. A Vivo detém a maior parcela do mercado, com 76,2 milhões de acessos (28,67%).

Desemprego na zona do euro em 2014 deve ser recorde A taxa média de desemprego no conjunto de países que usam o euro como moeda corrente deve chegar a 12,3%, segundo estimativa divulgada ontem pela OCDE (Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômicos). Até o fim do próximo ano, a taxa deve chegar a pouco mais de 11% na França e 12,5% na Itália – e nos países do grupo mais duramente afetados pela crise econômica iniciada em 2007, Espanha e Grécia, a taxa deve ficar próxima de 28%. Até abril, a OCDE avalia que havia 48 milhões de trabalhadores desempregados nos 34 países que a compõem (16 milhões a mais que em 2007).

Recessão O PIB (Produto Interno Bruto) da zona do euro caiu 0,2% no primeiro trimestre deste ano, marcando o sexto trimestre seguido de contração (maior sequência da série histórica, iniciada em 1995) segundo dados da Eurostat (a agência europeia de estatísticas).

9

EURO R$ 2,9379

SEU DINHEIRO Alexandre Canalini Professor de Finanças da FGV alexandrecanalini@hotmail.com ou doutoreconomia.blogspot.com

ASelicea poupança poupança passou por uma mudança no cálculo da rentabilidade desde maio de 2012. Os saldos depositados foram segregados, os depósitos já efetuados continuaram com a remuneração de 0,5% ao mês e os novos depósitos passaram a ser remunerados por 70% da Selic desde que a taxa fosse igual ou inferior a 8,5%.

A

O Comitê de Política Monetária elevou a Selic a 8,5% ao ano, mas não há qualquer alteração nos novos depósitos na poupança. Contudo, tudo indica que no dia 28 de agosto o Copom suba ainda mais a taxa. Se este cenário se confirmar, os recursos aplicados na poupança após maio de 2012 passarão a ter a rentabilidade de 0,5% ao mês. Os investidores pessoa física, que não pagam imposto de renda sobre a poupança, terão um investimento muito interessante comparado às demais aplicações disponíveis no mercado. As principais alternativas são os Fundos DI e o CDB indexado ao CDI. Como o investidor pessoa física paga imposto de renda sobre os rendimentos nestas aplicações, será necessário encontrar taxas mais elevadas nos CDBs e taxa de administração menor nos Fundos DI. Infelizmente nem sempre as ofertas dos bancos contemplam as condições favoráveis necessárias para que um Fundo DI ou um CDB seja mais competitivo do que a perspectiva de rentabilidade da poupança. Após o dia 28 de agosto, se a Selic ultrapassar 8,5% ao ano, será oportuno fazer uma revisão no sua carteira para avaliar as melhores alternativas de investimento.

Brasília - 761  
Brasília - 761