Page 1

“Assim como Deus permitiu que os 66 livros da Bíblia fossem escritos, registrados em papel, cremos, também, que é da vontade dele que as mensagens pregadas no púlpito da Lagoinha sejam transformadas em livros para que as pessoas possam lê-las e ser tocadas pelo Espírito Santo. Cremos que onde estiver um exemplar da Série Mensagens, Deus falará, ministrará ao coração daquele que estiver fazendo a leitura. Essa é mais uma das ferramentas que Ele nos deu. Estamos celebrando a publicação de 100 livros, 100 semanas ininterruptas, toda a honra e a glória ao Reis dos reis! Em todas as edições procuramos com muito empenho, com muita dedicação, oferecer aos irmãos algo para perpetuar a graça da bênção do Senhor por meio de mensagens breves, porém profundas e edificantes. Com a graça do Pai, logo celebraremos 200 edições, e assim sucessivamente! Que Deus abençoe você, amado leitor, amada leitora!”, Pr. Márcio Valadão


Uma publicação da Igreja Batista da Lagoinha Edição agosto/2009

Gerência de Comunicação Ana Paula Costa Transcrição: Else Albuquerque Copidesque Adriana Santos Revisão: Marcelo Ferreira Capa e Diagramação: Luciano Buchacra


Introdução De forma tão gloriosa e pelas ternas misericórdias e graça de nosso Senhor Jesus Cristo, a Série Mensagens apresenta sua centésima edição, essa que se encontra em suas mãos. Tantos temas já foram abordados em cada uma das outras noventa e nove edições: a graça de Deus, o amor de Deus, as misericórdias do Senhor Jesus, o louvor e adoração como arma de guerra contra nosso inimigo, Satanás, e muitos, muitos outros temas. Com um único objetivo apenas: para que seu coração seja inundado pela profunda e transformadora verdade da Palavra de Deus. 5


Com essa centésima obra não é diferente. Como complemento e acréscimo de tudo que falamos acerca de como lidar com nosso inimigo, o diabo, esse livro traz como tema destaque o resistir ao diabo, não dando a ele ouvidos e oportunidade. Como em cada uma das edições anteriores, nossa oração é para que Deus venha falar ao seu coração de maneira tal a jamais esquecer das suas verdades, das verdades da sua Palavra, para que seja mais que vencedor. Hoje, amanhã e sempre. Boa leitura!

6


Para começo de conversa O inimigo de nossas almas procura atuar em diversas áreas da nossa vida, seja no âmbito físico, espiritual, familiar, financeiro ou psicológico. E a mente é o primeiro campo de batalha onde tudo acontece. É onde ele quer atacar. Isso acontece de diversas maneiras. Talvez você já tenha vivenciado uma situação semelhante a essa: não se lembrar de nada da pregação, da ministração de um culto em sua igreja, mas se lembrar, em detalhes, das cenas provocantes de uma novela ou um filme. Muitas ve7


zes você está no culto, e de repente, o pensamento vai para outros lugares, divagando. E o inimigo começa a atuar na mente. Por causa disso, temos que nos revestir da armadura de Deus, colocando o “capacete da salvação”, conforme nos orienta a Palavra, em Efésios 6.10. Esse capacete cobre a nossa mente. Durante todo o tempo em que você estiver no culto, ouvindo a Palavra de Deus, ou mesmo agora, enquanto lê esse livro, com o capacete da salvação bem ajustado na sua mente, as setas do inimigo, de forma alguma, atingirão o seu pensamento. Você precisa também colocar a “couraça da justiça”, o “cinto da verdade”, calçar os pés com o “evangelho da paz” e a munir-se da “espada do Espírito”, que é a Palavra de Deus. No mundo espiritual, você precisa estar totalmente protegido, pois o diabo quer que você tenha apenas uma religião, e religião nada tem haver com o Senhor. A Palavra de Deus diz que devemos ter um relacionamento com Deus, um relacionamento de intimidade com Ele, conhecendo-o. Os níveis de atuação do maligno começam na mente, no corpo, em opressão, até atingir o último estágio do ataque, chamado de possessão, quando a pessoa manifesta 8


outra personalidade. A Palavra diz, em Oséias 4.6: “O meu povo está sendo destruído, porque lhe falta o conhecimento.” Mas nós estamos tendo uma chance de conhecer a Palavra. E o Senhor diz que se obedecermos ao que está escrito nela, o inimigo não encontrará brecha para nos atingir. O próprio Senhor diz: “Por que me chamais Senhor, Senhor, e não fazeis o que eu vos mando?” (Lucas 6.46.) O propósito de Deus é conduzir a sua Igreja, e a Igreja é você, de glória em glória e de vitória em vitória. Mas é tão importante que você não apenas diga “Senhor, Senhor”, mas que você obedeça, que você faça a vontade dele. É tão importante que você tenha uma vida limpa, transparente. Certa vez, Jesus disse: “Aí vem o príncipe do mundo; e ele nada tem em mim.” (João 14.30.) Em outras palavras: não havia nenhum ponto de apoio na vida de Jesus. Jesus não tinha nenhum compromisso com as trevas. Talvez você possa ter um ponto de apoio das trevas na sua casa. Quem sabe há uma imagem de escultura, uma revista pornográfica ou um filme obsceno. Ou seja, situações e coisas que são demoníacas e dão base para que o inimigo atue em sua vida, em sua família, em sua casa. Aquele 9


que se envolve com essas coisas se contamina, e abre a brecha para não só a opressão, mas a possessão demoníaca. Daí, situações horríveis começarem a acontecer na vida. Inicia-se o processo da destruição, quando as suas forças vão sendo como que sugadas, arrancadas, e a fé vai sendo abandonada. Então, o diabo vai desviando os seus pensamentos, dizendo: “Ah, o culpado por eu ter saído da igreja foi fulano. Aconteceu isso, aconteceu aquilo”. Mas a pessoa não percebe o que realmente causou tudo aquilo. Satanás não é todo, onipotente, onisciente e onipresente. É por isso que ele tem todo um exército de demônios a seu dispor para agir quando e onde quiser. E esse exército de demônios são os anjos caídos que com ele se rebelaram contra Deus. A Bíblia nos informa que quando houve a rebelião celestial, um terço dos anjos acompanhou Lúcifer e dois terços permaneceram. Por que para nós, seres humanos, existe salvação? Porque a partir da queda do primeiro homem, Adão, no Éden, o homem já nasceu pecador. Mas para os anjos foi o contrário. Cada um dos anjos foi uma criação absoluta de Deus. Cada anjo foi criado por Deus. Eles não se re10


produzem. Por isso, para os anjos, não há salvação. Para o diabo e para os demônios, também não há salvação, porque eles escolheram deliberadamente pecar. Eles não tinham a natureza pecaminosa. Porém, quando Adão e Eva pecaram, todos nós que estávamos neles, pecamos. Como eu estava em meu pai, e meu pai estava em meu avô, e meu avô estava em meu bisavô, todos nós estávamos em Adão. Por isso que o texto bíblico nos revela: “Porque, como, pela desobediência de um só homem, muitos se tornaram pecadores, assim também, por meio da obediência de um só, muitos se tornarão justos.” (Romanos 5.19.) Mas muitos se tornarão justos por causa de Jesus. É que diferentemente de Adão, Jesus fora obediente, realizando as obras que o Pai lhe confiou. O primeiro Adão, ao pecar, tomou da autoridade que Deus lhe houvera dado e a deu para Satanás. Por isso, a Palavra diz: “Pois todos pecaram e carecem da glória de Deus.” (Romanos 3.23.) O homem era cheio da sabedoria e da glória de Deus. Quando Adão pecou, ele perdeu a roupagem divina que era a glória de Deus. No Jardim do Éden, ao pecar, o homem tomou da autoridade que Deus lhe havia dado e a transfe11


riu para Satanás. Então, o homem necessitava se reconciliar com Deus e essa reconciliação se deu com a vinda de Jesus ao mundo, com a morte na cruz do Calvário e a sua ressurreição. Diz a Palavra que Jesus Cristo foi para a cruz, tomou o nosso lugar, mas três dias depois, ressuscitou. E ao ressuscitar, trouxe em suas mãos a chave da autoridade. Satanás fez de tudo para que Jesus o reconhecesse como autoridade. E tudo isso se deu em toda a vida de Jesus. Começou pela tentação no deserto para onde Jesus foi levado pelo Espírito para ser tentado e provado. Uma das suas tentações foi para que Jesus se prostrasse diante do diabo e o reconhecesse como autoridade. Para isso, Satanás o levou há um monte e mostrou-lhe todos os reinos do mundo e a glória deles, e disse: “Tudo isso te darei se, prostrado, me adorares.” Mas Jesus não se prostrou. A resposta do Filho do Homem fora: “Então, Jesus lhe ordenou: Retira-te, Satanás, por que está escrito: Ao Senhor, teu Deus, adorarás, e só a ele darás culto.” (Veja Mateus 4.) Aleluia! Diz mais o texto: “Jesus, aproximando-se, falou-lhes, dizendo: Toda a autoridade me foi dada no céu e na terra.” (Mateus 28.18.) É por isso que agora você possui autoridade. 12


Você não precisa vencer o diabo, porque Jesus já o fez. A nossa posição agora é uma só: “Sujeitai-vos, portanto, a Deus; mas resisti ao diabo, e ele fugirá de vós.” (Tiago 4.7.) A nossa posição, no que diz respeito a Satanás e aos demônios, não é vencê-los, porque Satanás já foi vencido no Calvário, mas de resisti-los. Não é você fugir deles, mas eles fugirem de você. Temos que conhecer a nossa posição que o Senhor tem nos dado por meio da autoridade que temos nele para pisarmos em serpentes e escorpiões no mundo espiritual.

13


14


A sua posição em Cristo A fim de que saiba de sua posição em Cristo hoje, gostaria que lesse comigo o texto de Efésios, capítulo 2, versos 1 e 2. Diz o texto: “Ele vos deu vida, estando vós mortos nos vossos delitos e pecados, nos quais andastes outrora, segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe da potestade do ar, do espírito que agora atua nos filhos da desobediência.” “Ele vos deu vida”. Outrora morto em seu pecado, sujeito à condenação eterna, agora salvo em Cristo, é uma nova criatura. 15


Quando uma criança nasce, ela já nasce com a natureza pecaminosa. Sobre a vida dela já existe a influência do maligno. Só não foi ainda manifesta. É verdade que se uma criança morrer antes da idade da razão, ela estará salva em Cristo, porque Jesus disse: “Deixai vir a mim os pequeninos e não os embaraceis, porque dos tais é o reino dos Deus.” (Lucas 18.16.) Por isso que ninguém precisa correr para batizar uma criança, pois não é o batismo que tira o pecado dela. O que tira o pecado é o sangue de Jesus. Então, se uma criancinha morrer, ela estará completamente salva. Pois bem! Outrora então perdido sem Cristo, você agora está em uma nova posição nele. Paulo, falando dessa nova posição, escreve: “Nos quais andastes outrora, segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe da potestade do ar, do espírito que agora atua nos filhos da desobediência.” (Efésios 2.2.) Essa era a sua, a minha, a nossa condição antes de nos entregarmos a Cristo. Éramos filhos da desobediência. Há então os filhos da obediência e os filhos da desobediência. O próprio Jesus fala, em João 8.44, sobre os filhos de Deus e os filhos do diabo, de uma forma muito clara. Quem são os filhos do 16


diabo? Diz o texto: “Vós sois do diabo, que é vosso pai, e quereis satisfazer-lhe os desejos.” Os filhos do diabo são aqueles que obedecem aos seus desejos. Se uma pessoa não nascer de novo em Cristo (espiritualmente falando), ainda que seja caridosa, correta, de um caráter muito bonito, segundo as Santas Escrituras, ela não entrará no reino de Deus. “Respondeu Jesus: Em verdade, em verdade te digo que, se alguém não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus.” (João 3.3.) Paulo, assim, fala de nossa condição de outrora. Todos, antes de nascerem de novo, estão debaixo do poder e da influencia dos principados e das potestades. Quer queiram, quer não. Quer gostem, quer não. Quer admitam, quer não. É fato, pois é bíblico. Mas Paulo traz esse contraste entre a velha e a nova natureza para mostrar algo ainda mais sério, profundo e real: a nossa luta contra as trevas, que a todo custo, querem o terreno de volta. Veja o que ele escreveu em Efésios capítulo 6, versículo 12: “Porque a nossa luta não é contra o sangue e a carne, e sim contra os principados e potestades, contra os dominadores deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal, nas regiões celestes.” Na nos17


sa lida diária e constante de manter uma vida santa diante de Deus está a luta contra as trevas, contra o diabo, que a todo custo, quer nos vencer. E justo por se tratar de um embate com o sobrenatural, com o poder do maligno, jamais devemos esquecer que essa luta é contra ele. Isso porque ele usa até mesmo das pessoas e situações à nossa volta para conseguir o que quer. E se você não tiver esse entendimento, tudo pode acontecer. Você pode perder o seu casamento, o seu emprego, as amizades, sem sequer saber que há um agente maligno por trás de tudo isso. Claro que nem tudo são demônios, mas o diabo se aproveita das situações para ganhar vantagem contra nós. É muito importante, então, termos essa compreensão de que a nossa luta não é contra a carne e o sangue, ou seja, contra o que é humano. A batalha é sempre no plano espiritual. É importante ainda falarmos que ainda que anjos e demônios não sejam humanos, eles têm vontades e desejos como um ser humano. Chegam se materializar se for necessário, mas para um fim muito específico. No caso dos demônios, precisam do corpo humano para cumprirem com seus planos malignos. E se a brecha for 18


dada, a oportunidade para a opressão e possessão serão enormes. E a não ser que haja uma intervenção dos céus, de Jesus, o fim pode ser trágico: a morte não só natural, mas espiritual. João, falando sobre o anticristo, diz que se alguém não confessa que Jesus Cristo veio em carne, não é de Deus (1 João 4.2). O nosso inimigo não tem carne e osso. Cabe aqui uma observação crucial. Ainda que muitas pessoas possam ser usadas pelas trevas, isso não nos dá o direto de as odiarmos. Devemos sim odiar o pecado e os demônios que muitas vezes usam desse pecado para usar também das pessoas, pois por não terem a Verdade em seus corações, ainda não têm a compreensão do quão cegos e perdidos estão, e como muitas vezes são instrumentos do maligno. Você e eu precisamos amar o endemoniado. Pois a Palavra de Deus, a Bíblia, declara: “Mas onde abundou o pecado, superabundou a graça.” (1 Timóteo 1.14.) Eu vejo pessoas que antes viviam sob o jugo das trevas, que quando se convertem, se tornam crentes maravilhosos, porque valorizam o fato de um dia terem sido apenas instrumentos de Satanás, e que hoje vivem, de uma forma tão linda, na graça salvadora de Jesus Cristo. 19


20


Sem papo com o diabo É muito importante também termos em mente que ao lidarmos com nosso inimigo, jamais devemos dar a ele a oportunidade do diálogo, pois o risco de sermos enganados, ludibriados, é imenso. Com o inimigo não há e nunca deve haver o diálogo. E a nós só nos cabe o dever de resisti ao diabo. Outra coisa: o diabo é mentiroso e pai da mentira. Dar ouvidos e abertura para diálogo a ele é abrir os ouvidos e o coração para as suas mentiras. Repare que nos evangelhos não vemos Jesus conversando 21


com os demônios. Pelo contrário. Ele os expulsava de imediato. Em apenas uma ocasião houve isso, esse diálogo. Mas com um propósito. O relato disso está em Lucas capítulo 8, a partir do verso 26. Ele perguntou a um jovem possesso da cidade de Gadara qual era o nome dele, dos demônios, que nele estavam. Prontamente, eles responderam a uma só voz que Legião era o nome deles. E Jesus assim o fizera, ou seja, perguntou ao demônio qual era seu nome, não porque não soubesse disso, mas para que todos soubessem que a razão da terrível condição daquele jovem era ação direta das trevas. Mas Jesus fora também objetivo ao estabelecer tal diálogo. E tão logo ele o soube, os expulsou, ordenando que se retirassem para uma manada de porcos. Jesus não tinha conversa com o diabo, Ele expulsava os demônios. Ele libertava as pessoas das garras de Satanás. Quando então você confrontar com o inimigo, apenas diga: “Há vitória, no nome de Jesus”. Um mudo pode expulsar demônio em nome de Jesus. Se cortarem a sua língua, o seu espírito pode dizer: “Em nome de Jesus!” Está compreendendo? O mundo espiritual é diferente. Demônio não tem 22


aparelho auditivo, pois é espírito. Ele não tem boca, mas fala quando entra numa pessoa. Não é o som da palavra Jesus, mas a pessoa dele, a obra que Ele realizou. Outro ponto fundamental: a batalha já foi ganha em Cristo. a nós só nos cabe tomar a nossa posição. Por que digo isso? Porque muitos têm a visão de que há uma batalha em igual força e poder (mas contrários em vontade e intento) ente o bem e o mal, entre Jesus e Satanás. Só há e sempre haverá um vencedor, Jesus, pois Satanás foi despojado de sua suposta posição de vencedor. Jamais o diabo será como Deus em força e poder. Jamais. O que ele tenta a todo instante é nos convencer de que é ainda poderoso, e mais poderoso ainda que o próprio Deus. O que não é verdade. Ainda que não devamos, contudo, subestimá-lo, claro. Jesus é o grande vitorioso nessa nossa batalha. E Jesus significa Salvador. Jesus Cristo, o Filho do Deus vivo, aquele que nasceu da virgem Maria, que viveu sem pecado, que foi morto na cruz em meu e seu lugar, aquele que ressuscitou três dias depois sua morte e agora está assentado à direita do trono de Deus. A Palavra diz: “À manifestação de nosso Se23


nhor Jesus Cristo; a qual, em suas épocas determinadas, há de ser revelada pelo bendito e único Soberano, o Rei dos reis e Senhor dos Senhores.” (1 Timóteo 6.14 e 15.) Nunca tenha esta visão maniqueísta de que as duas forças, Deus e o diabo, são iguais em força e poder. Pois não o são e jamais serão. Veja o que Paulo escreveu em Efésios, capitulo 1, versículos 15 a 23: “Por isso, também eu, tendo ouvido a fé que há entre vós no Senhor Jesus e o amor para com todos os santos, não cesso de dar graças por vós, fazendo menção de vós nas minhas orações, para que o Deus de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai da glória, vos conceda espírito de sabedoria e de revelação no pleno conhecimento dele, iluminados os olhos do vosso coração, para saberdes qual é a esperança do seu chamamento, qual a riqueza da glória da sua herança nos santos e qual a suprema grandeza do seu poder para os que cremos, segundo a eficácia da força do seu poder; o qual exerceu ele em Cristo Jesus, ressuscitando-o dentre os mortos e fazendo-o sentar à sua direita nos lugares celestiais, acima de todo principado, e potestade, e poder, e domínio, e de todo nome que se possa referir não só no presente século, mas também 24


no vindouro. E pôs todas as coisas debaixo dos pés e, para ser o cabeça sobre todas as coisas, o deu à igreja, a qual é o seu corpo, a plenitude daquele que a tudo enche em todas as coisas.” E pôs todas as coisas debaixo dos pés e, para ser o cabeça sobre todas as coisas, o deu à igreja.” Aleluia! A Igreja somos nós, eu e você. Essa é a posição de Cristo hoje. E essa é a nossa posição nele como vencedores. Ele “pôs todas as coisas debaixo dos pés e, para ser o cabeça sobre todas as coisas, o deu à igreja.” Ou seja, este poder, acima de toda a potestade e todo o principado, ele tomou, ele conquistou. Esta autoridade que o primeiro Adão perdeu, vendeu, trocou, o Senhor a resgatou. E para que fique bem registrado, mais uma vez, repetimos o texto bíblico: “E pôs todas as coisas debaixo dos pés e, para ser o cabeça sobre todas as coisas, o deu à igreja, a qual é o seu corpo, a plenitude daquele que a tudo enche em todos.” Onde está Jesus? Está em nós. A Palavra nos revela: “Cristo em vós, a esperança da glória.” (Colossenses 1.27.) Glória não é brilho, mas vitória. De que maneira você traz a glória para Jesus? Assumindo a sua posição como um grande vencedor. No livro de Apocalipse, capítulo 17, verso 14, está registrado algo muito interessante acerca des25


sa batalha e oposição das trevas contra nós. Trata-se desses dias de fins do tempo. “Pelejarão eles contra o Cordeiro, e o Cordeiro os vencerá, pois é o Senhor dos senhores e o Reis dos reis.” Mas o verso não termina aí. “Vencerão também os chamados eleitos, eleitos e fiéis que se acham com ele.” A batalha é certa. Mas a vitória também. Querido irmão, querida irmã, ao lidar com as trevas, com seu inimigo, não abra espaço na sua vida para o diálogo, para a conversa. Tome sua posição em Cristo e mande embora seu inimigo, não dando jamais e ele ouvidos. Pois do contrário, poderá ser enganado, uma vez que a Bíblia diz que o diabo é o pai da mentira. Portanto, sem papo com o diabo.

26


Feche as brechas Querido, você não foi trazido a este mundo para viver uma vida medíocre. E você não precisa pecar, pois Deus não permite que você seja tentado além das suas forças. Por isso que pecar é um ato de escolha, de vontade, de desejar não mais se render a ele. O diabo é chamado o tentador. Mas Jesus é chamado de o confortador. Desde Adão e Eva até hoje, Satanás tem tentado o homem com mentiras, engano, sutilezas. E a tentação sempre vem de encontro (no sentido de ir 27


contra, de oposição) à Palavra de Deus. E o tentador sempre usa da própria Palavra para enganar e prender o homem. A fim de que possa entender isso, vejamos Gênesis capítulo 3, versículo 1: “Mas a serpente, mais sagaz que todos os animais selváticos que o Senhor Deus tinha feito, disse à mulher: É assim que Deus disse: Não comereis de toda árvore do jardim?” Observe bem como o diabo distorce a ordem de Deus. Deus não dissera ao homem que ele não podia comer de toda a árvore frutífera. Ou seja, o diabo fizera da exceção uma regra geral, como se Deus fosse um tipo de “estraga prazeres”. Quando Deus criou o homem, Ele o colocara num belo jardim para que o homem cuidasse, zelasse dele. Mas falhara na sua missão, pois ao pecar, dera a oportunidade de Satanás também agir sobre a natureza. E por causa da desobediência, abriu espaço para que Satanás ainda o usasse. A tentação não é algo simples, como se você fosse andando pela rua, cheio da graça, cantando louvores a Deus e de repente, tropeça nela. Não é assim não. Primeiro, permite-se a abertura de uma brecha, para que uma vez aberta, o pecado se manifeste. A estratégia de Satanás é a sagacidade, a 28


esperteza, a astúcia. Ela usurpou o nome de Deus para ludibriar o homem, conforme está escrito nas Santas Escrituras: “É assim que Deus disse: Não comereis de toda árvore do jardim?” Observe como começou a conversa: com o engano. E a tentação sempre começa com engano. A cega e inocente Eva retrucou: “Não, não é de toda árvore, mas só da árvore que está no meio do jardim”. Então começou um diálogo, uma situação que mudou a história da humanidade. Você não pode impedir que um passarinho pouse em sua cabeça, mas você pode impedir que ele faça um ninho em sua cabeça. Não pense que alguém que está caminhando cheio de Deus, em santidade, de repente, num estalar de dedos, cai em tentação. Não é bem assim. Um casal de namorados cristãos, com o entendimento da Palavra, não comete o pecado da fornicação, normalmente, no primeiro encontro, ou na primeira oportunidade em que ficaram sozinhos. Não mesmo! Tenha certeza na existência de um processo antes da consumação do ato. Por isso, amado, não permita que o “passarinho” faça um ninho em sua cabeça! Não ofereça brechas para o inimigo. Não é pecado ser tentado. 29


Jesus foi tentado. Você pode orar a Deus e pedir: “Não me deixes cair nesta tentação, mas livra-me.” Em Lucas, capítulo 4, verso 13, nós lemos: “Passadas que foram as tentações de toda sorte, apartouse dele o diabo, até momento oportuno.” Não pense que as tentações de Jesus foram apenas as que estão registradas na grande tentação no deserto. Jesus foi tentado em todos os níveis: corpo, alma e espírito. Mas sem ceder a elas, sem pecar. No corpo, quando sentiu muita fome: “Mande que as pedras se transformem em pães.” Jesus vencera pela Palavra, ao rebater: “Está escrito.” (Você tem que ter como base a Palavra do Senhor ao lidar com a tentação). Tentação na alma: “Elevou Jesus e mostrou todos os reinos do mundo e disse: tudo isso te darei se prostrado me adorares”. De novo, Jesus respondeu: “Está escrito.” Jesus afastou a tentação com a Palavra. Só como exemplo, tomemos a questão do sexo na Bíblia. Em 1 Coríntios, capítulo 7, Paulo escreveu aos casais acerca da prática do sexo. E a Bíblia não faz restrições sobre o sexo, a não ser que deve ser experimentado no contexto do casamento apenas. Está escrito no verso 5: “Não vos priveis um ao outro, salvo talvez por mútuo consentimento, por algum 30


tempo, para vos dedicardes à oração e, novamente, vos ajuntardes, para que Satanás não vos tente por causa da incontinência.” Já recebi em meu gabinete inúmeros casais que estavam enfrentando crises conjugais por não terem o conhecimento da Palavra de Deus sobre o sexo dentro do casamento, permitindo que satanás os tentasse por causa da incontinência. Digamos que para o diabo isso é um prato cheio para que ele destrua os lares. Ao abandonar o seu espaço na cama, ao lado do seu conjugue, você dá a satanás legalidade para dormir ao lado do seu esposo ou da sua esposa. Veja o que está escrito em 2 Coríntios, capítulo 11, verso 3: “Mas receio que, assim como a serpente enganou a Eva com a sua astúcia, assim também seja corrompida a vossa mente e se aparte da simplicidade e pureza devidas a Cristo.” Paulo era evangelista, mestre e pastor. E uma das coisas que nós, como pastores, fazemos é orar, é zelar pela vida dos irmãos. Mas muitas vezes nós não temos domínio sobre a vida dos irmãos e ficamos tristes porque o fruto que a gente esperava não veio. Paulo experimentou isso também, como vemos em 1 Tessalonicenses 3.5: “Foi por isso que, já não me sendo possível continuar esperando, mandei 31


indagar o estado da vossa fé, temendo que o Tentador vos provasse, e se tornasse inútil o nosso labor.” Note bem a expressão: o tentador. O tentador quer fazer o quê? Tirar você do caminho. O tentador quer mostrar para você uma outra imagem de Deus. Não um Deus Pai, um Deus amigo. Não pense que o tentador irá tentá-lo apenas em pecados escandalosos. Ele sabe em que área você é mais frágil. Para algumas pessoas, o problema pode ser o sexo. Para outras, é a mentira. Outros não têm nenhum problema com sexo, mas têm de lidar com o orgulho, a soberba, a ira. E o diabo sabe exatamente onde atingir, pois é sagaz e procura uma “coisinha de nada” e faz daquilo uma montanha. Você já observou que na maioria das vezes, as brigas dentro de casa começam com “coisinhas sem importância?” E, muitas vezes, é como uma chama que está quase se apagando, mas em vez de se apagar, aparece alguém para assoprá-la e ela reacende novamente. Quantos estão com a vida toda estragada porque não ouviram o Espírito do Senhor, mas ouviram exatamente o tentador e cederam! A Palavra de Deus mostra, de uma forma bem clara e tremenda, como Davi, um homem segundo 32


o coração de Deus, caiu em tentação. Davi era um homem humilde e íntegro diante de Deus. Até que houve um momento em que Satanás o tentou exatamente em seu ego, incitando-o a tirar proveito da sua posição de rei. Veja o que está escrito em 2 Crônicas 21, versos 1 a 6: “Então Satanás se levantou contra Israel e incitou a Davi a levantar o censo de Israel. Disse Davi a Joabe e aos chefes do povo: Ide, levantai o censo de Israel, desde Berseba até Dã; e trazei-me a apuração para que eu saiba o seu número. Então, disse Joabe: Multiplique o Senhor, teu Deus, a este povo cem vezes mais; porventura, ó rei, meu senhor, não são todos servos do meu senhor? Por que requer isto o meu senhor? Por que trazer, assim, culpa sobre Israel? Porém a palavra do rei prevaleceu contra Joabe; pelo que saiu Joabe e percorreu todo o Israel; então voltou para Jerusalém. Deu Joabe a Davi o recenseamento do povo; havia em Israel um milhão e cem mil homens que puxavam da espada; e em Judá eram quatrocentos e setenta mil homens que puxavam da espada. Porém os de Levi e Benjamim não foram contados entre eles, porque a ordem do rei foi abominável a Joabe.” Repare que a intenção de Satanás era não só acabar com Davi, mas com o próprio povo de Deus, 33


Israel. E por Davi não ter dado ouvidos à voz de Deus, pagara um alto preço, pois muitos do povo morreram: sete mil. Detalhe: estudiosos da Bíblia apontam que o recenseamento só foi finalizado após um período dez meses. Houve tempo para que Davi se arrependesse de sua atitude. Mas ele não se arrependera. É muito fácil você perceber quando o inimigo o está levando a fazer algo. Falta a paz. Se você for fazer alguma coisa e não sente paz com relação a isso, não faça. Se possível, procure um pastor, um obreiro, o líder de alguma célula (pequeno grupo que se reúne para ler e estudar a Bíblia e orar), um diácono ou alguém de sua confiança que seja cristão e converse. Em Hebreus 2.18, nós vemos que a tentação causou sofrimento em Jesus. O sofrimento veio porque o diabo desafiou o Senhor Jesus a desfazer a sua comunhão com o Pai. Nós não devemos nos entregar ao pecado apenas por causa das consequências, mas porque o ato de pecar vai ferir o coração da pessoa que mais nos ama: o Senhor Jesus. Veja o que está escrito em Hebreus 2.18 diz: “Pois, naquilo que ele mesmo sofreu, tendo sido tentado, é poderoso 34


para socorrer os que são tentados.” Na tentação, Jesus traz o socorro. Mas também somos instruídos: “Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; o espírito, na verdade, está pronto, mas a carne é fraca.” (Mateus 26.41.) O problema é que muitas vezes a pessoa gosta da tentação.

35


36


Conclusão O Senhor é poderoso para socorrer. A palavra socorro é usada exatamente quando estamos para morrer, naquela hora que estamos afogando, numa hora de muita aflição. Você tem tantos meios para vencer a tentação, mas há um momento quando você está na beirada, prestes a cair, ciente de que precisa ser resgatado. Então, é a hora do “socorreme, Senhor!” E Jesus vem e começa a trazer à sua memória textos da Palavra, a unção, a verdade. Deus nos deu condições de vencer o tentador pelo conhecimento das Escrituras, pela comunhão com o Senhor. Em 2 Pedro, capítulo 2, verso 9 nós lemos: 37


“Porque o Senhor sabe livrar da provação os piedosos e reservar, sob castigo, os injustos para o Dia do Juízo.” Paulo também escreveu em 1 Coríntios, capítulo 10, verso 13: “Não vos sobreveio tentação que não fosse humana; mas Deus é fiel e não permitirá que sejais tentados além das vossas forças; pelo contrário, juntamente com a tentação, vos proverá livramento, de sorte que a possais suportar.” O objetivo do tentador é matar, roubar e destruir. Do modo como mataram o corpo de Cristo Jesus, ele quer matar o Corpo da Igreja do qual você é parte. Ele quer roubar da sua vida o privilégio de ser parte deste Corpo. Mas como acabamos de ler: “Não vos sobreveio tentação que não fosse humana.” Deus se preocupa com você. A Palavra diz: “O anjo do Senhor acampase ao redor daqueles que o temem e os livra.” (Salmo 34.7.) Deus não permite que você seja tentado nem um pouquinho além daquilo que você pode suportar. Você pode viver todos os dias sem pecar. Você pode ter uma vida bonita porque você tem acesso à Palavra, que é verdadeira. Você tem o compromisso do Senhor de não permitir que seja tentado além das suas forças, pois Ele é fiel e não permitirá que você seja tentado além da sua força. “Está escrito”. 38


A Bíblia diz para estarmos prontos por causa do dia mal. Parece que há um dia quando o inferno se levanta para tentá-lo. Mas fique firme, pois o Senhor é fiel e poderoso para livrá-lo. Houve um momento quando o próprio Jesus, abrindo o seu coração, disse: “Vinde a mim, todos vós que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração; e achareis descanso para a vossa alma.” (Mateus 11.28-29.) Você tem quer renegar todo o poder das trevas se deseja ter um novo começo, recebendo o perdão que Jesus oferece. Se também um dia andou com o Senhor, mas agora se encontra afastado, hoje você pode começar tudo de novo. Este é o momento de Deus para a sua vida. Basta você dizer: “Senhor, eu quero, entra na minha vida, restaura-me, dá-me uma nova vida, uma vida cheia do Senhor.” Que Deus o abençoe! Pr. Márcio Valadão

39


40


JESUS TE AMA E QUER VOCÊ! 1º PASSO: Deus o ama e tem um plano maravilhoso para sua vida. “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.“ (Jo 3.16.) 2º PASSO: O Homem é pecador e está

41


separado de Deus. “Pois todos pecaram e carecem da glória de Deus.“ (Rm 3.23b.) 3º PASSO: Jesus é a resposta de Deus, para o conflito do homem. “Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim.“ (Jo 14.6.) 4º PASSO: É preciso receber a Jesus em nosso coração. “Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, a saber, aos que crêem no seu nome.“ (Jo 1.12a.) “Se, com tua boca, confessares Jesus como Senhor e, em teu coração, creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, será salvo. Porque com o coração se crê para justiça e com a boca se confessa a respeito da salvação.” (Rm 10.9-10.) 5º PASSO: Você gostaria de receber a Cristo em seu coração? Faça essa oração de decisão em voz alta:

42


“Senhor Jesus eu preciso de Ti, confesso-te o meu pecado de estar longe dos teus caminhos. Abro a porta do meu coração e te recebo como meu único Salvador e Senhor. Te agradeço porque me aceita assim como eu sou e perdoa o meu pecado. Eu desejo estar sempre dentro dos teus planos para minha vida, amém”. 6º PASSO: Procure uma igreja evangélica próxima à sua casa. Nós estamos reunidos na Igreja Batista da Lagoinha, à rua Manoel Macedo, 360, bairro São Cristóvão, Belo Horizonte, MG. Nossa igreja está pronta para lhe acompanhar neste momento tão importante da sua vida. Nossos principais cultos são realizados aos domingos, nos horários de 10h, 15h e 18h horas. Ficaremos felizes com sua visita!

43


Uma publicação da Igreja Batista da Lagoinha Gerência de Comunicação

Rua Manoel Macedo, 360 - São Cristóvão CEP 31110-440 - Belo Horizonte - MG www.lagoinha.com

Como o inimigo não há diálogo  

Como o inimigo não há diálogo