Page 35

ESPAÇO ANA PENIM

A QUESTÃO ESTÁ NO IMPACTO QUE O PERSISTIR indevidamente PODE TER NA EQUIPA! Quando depois de ter feito tudo o que está ao seu alcance (e até tendo recorrido a ajuda externa), o líder deixa permanecer na equipa alguém com fraco desempenho e fraca motivação de forma reiterada, o que pensará o outro colaborador da equipa que tem uma performance e motivação apenas ligeiramente melhores do que o pior? Não pensará certamente em altos standards de sucesso e de performance… O que é natural é que se sinta seguro e confortável na função e na empresa, achando que só precisa de ser ligeiramente melhor… do que o pior! É aqui que o líder tem que se questionar se é esse o standard de performance que pretende para a sua equipa comercial…

O que deve então o líder comercial fazer? Geralmente, fazer coaching de grupo, focado na performance e no reforço de motivação dos dois colaboradores, em vez de uma abordagem de coaching one-to-one, pode ser uma boa ideia. Mas, se nada mudar, é preferível ser capaz de prevenir mais perdas, antes que seja tarde demais. Deixar permanecer na equipa alguém que pode ser um mau exemplo para todos retira indevidamente tempo ao líder para investir no grosso da equipa, diminui a performance média da unidade de negócio e dá aos colegas uma perversa almofada de segurança, retirando-lhes o incentivo para melhorarem.

FOTO FP

apenim@inv.pt | www.anapenim.com

JUN JUL AGO 17 |

33

Do it! nº 22  

Revista dos Profissionais de Negociação e Vendas http://www.doit.pt

Do it! nº 22  

Revista dos Profissionais de Negociação e Vendas http://www.doit.pt

Advertisement